Issuu on Google+

uma história dedicada à sustentabilidade

Aniversário é comemorado em dois eventos realizados em junho, com apresentações de Almir Sater e da Visual Banda Show Estre pretende implantar um novo Centro de Gerenciamento de Resíduos, em 2010, no município de Fazenda Rio Grande

Págs. 12 e 13

Págs. 4 a 11

Com a nova unidade de Balsa Nova, no Paraná, a Estre investe na transformação de lixo industrial em energia

Pág. 3

Ambiente em foco

Estre 10 anos

Jornal Interno nº 10 • Ano 3 Agosto de 2009


Trabalhando para tornar o mundo sustentável Temos orgulho de dizer que, há 10 anos, a Estre trabalha para tornar o mundo sustentável. Desde sua fundação, a empresa faz da sustentabilidade uma plataforma de negócio, sempre com a meta de reduzir os impactos da atuação do homem sobre o meio ambiente.

Nossa empresa foi criada como uma solução ambiental para os problemas dos lixões do Estado de São Paulo. Poucos acreditavam que isso era possível, mas conseguimos transformar esse sonho em realidade e, hoje, possuímos vários aterros sanitários no Estado. Nesses 10 anos, a Estre cresceu: nosso Grupo é formado por oito empresas e estamos iniciando novos empreendimentos. Começamos com uma empresa de disposição final de resíduos e nos transformamos em um grupo sólido de atuação sustentável nesse campo. A Estre se tornou uma empresa bem-sucedida em virtude da determinação e trabalho de nossos colaboradores e parceiros. Mas temos novos desafios para os próximos 10 anos. Nosso objetivo maior agora é a valorização dos resíduos, com foco na geração de energia. Estamos assumindo o compromisso de tornar os resíduos sustentáveis, transformando-os em energia para utilização em processos industriais. Com isso, ajudaremos a reduzir o uso de recursos naturais e o consumo de combustíveis fósseis para fins energéticos. Estamos entrando, portanto, em uma nova fase de nossa história: a busca de novas tecnologias para a geração de energia limpa. Vamos continuar trabalhando para tornar o mundo sustentável. E para isso, precisamos continuar atuando com espírito de equipe e contando com a determinação e a garra de cada um de nossos colaboradores. Elio Cherubini Bergemann, Presidente da Estre Ambiental

Expediente

Ambiente em Foco é uma publicação interna da Estre Ambiental S/A. • Coordenação: Diretor de Comunicação Corporativa, Waltemir de Melo, e Coordenadora de Comunicação, Francineide Mozzer. • Produção Editorial e Gráfica: Letters Jornalismo e Marketing (fone 19-3236-2588) • Jornalista responsável: Cristina Belluco – MTb 16.777 • Fotos: Júlio César Costa e Rennato Testa • Editoração: Paola Clemente • Tiragem: 1.500 exemplares • Sugestões podem ser encaminhadas para o e-mail ambienteemfoco@estre.com.br • Esta revista é produzida em papel reciclado.

2


Estre investe na transformação de lixo industrial em energia Para diversificar e ampliar sua atuação, a Estre Ambiental está iniciando as operações de sua nova unidade de valorização de resíduos, localizada em área de 20 mil metros quadrados no município de Balsa Nova, no Paraná. Considerada uma das mais modernas unidades de valorização de resíduos Classes I, II e III da América Latina, a unidade de Balsa Nova representa a consolidação da Estre como uma das principais empresas do mercado brasileiro de resíduos.

A área de Biorremediação da Estre é composta agora por três unidades industriais: além de Balsa Nova, há a unidade de Americana (SP), responsável pelo armazenamento temporário e recebimento de resíduos gerados em acidentes ambientais, e a de Paulínia, destinada a tratamentos de solos contaminados, por meio do processo de biorremediação. Foram investidos aproximadamente R$ 10 milhões para a implantação da nova unidade, que tem capacidade para tratamento e valorização de 70 mil toneladas de resíduos por ano, seguindo os padrões da Norma Brasileira de Resíduos Sólidos (NBR 10004).

A importância da valorização de resíduos A tecnologia de valorização é a técnica que projeta um novo conceito no campo do gerenciamento de destinação final de resíduos: tudo que antes era considerado resíduo sem serventia pode ser usado, após atender às exigências da legislação ambiental, como combustível ou matéria-prima na fabricação de cimento e outros processos industriais com alta demanda de energia térmica. A maioria dos resíduos industriais é passível de valorização: borras oleosas, materiais (plásticos, papel, tecidos) contaminados, solos contaminados, borracha, lodos industriais,

etc. O diferencial é que a valorização não resulta em passivos ambientais para o gerador, ao contrário do que ocorre em outras técnicas. Basicamente, os resíduos são transformados, com agregação de valor, para posterior utilização em outros processos. A valorização de resíduos está em estágio mais avançado na Europa e no Japão. Nesse país, por exemplo, somente em 2007, mais de 30 milhões de toneladas de resíduos foram valorizadas. Essa tecnologia contribui para manter a competitividade das indústrias, minimizando os custos de produção devido ao uso de combustíveis gerados a partir do que antes era considerado “lixo”. Esse é um passo importante para consolidar o futuro da Estre, que poderá ser um elemento-chave no fornecimento de energia alternativa aos combustíveis fósseis. Os benefícios para a sociedade e o meio ambiente são inúmeros. “Em curto prazo, estaremos plenamente consolidados nessa nova área de atuação, a exemplo do que acontece hoje com a destinação de resíduos em aterros – tecnologia onde a empresa detém excelência em todas as suas operações”, afirma Elio Cherubini Bergemann, Presidente da Estre Ambiental.

3


A Estre Ambiental iniciou, há 10 anos, uma trajetória voltada para a transformação do conceito de destinação final do lixo. Seu foco: tornar o mundo sustentável, provendo soluções ambientais – gerenciamento, tratamento e destinação adequada – para os resíduos industriais e aqueles originados da coleta urbana feita pelos municípios, além de realizar a recuperação e o tratamento de áreas ambientalmente degradadas.

Estre 10 anos:

Aniversário é comemorado com evento para parceiros Foram 10 anos de muitos avanços e inovações – a Estre transformou e foi transformada. Conquistou o mercado, desenvolveu tecnologia e também ampliou sua atuação para outros importantes segmentos, como o de petróleo e derivados. Com a implantação do modelo de governança corporativa e tornando-se uma S/A (Sociedade por Ações de Capital Fechado), a empresa adquiriu novo posicionamento e força no mercado, expandiu seu portfólio e sua abrangência para todo o território brasileiro e para mercados estratégicos na América do Sul.

Festa em comemoração aos 10 anos da Estre reuniu clientes, fornecedores e autoridades

4


A Estre representa a união de um negócio e seus aspectos econômicos com os aspectos sociais, culturais e ambientais da sociedade. A Estre evoluiu e se transformou em uma empresa que desenvolve, pratica e disponibiliza, aos clientes, soluções tecnológicas para a sustentabilidade, pois sua atividade fim é um instrumento de preservação e de redução dos impactos da atividade humana no meio ambiente. A sustentabilidade está diretamente ligada ao negócio, mas também é o foco de um amplo trabalho de conscientização ambiental, desenvolvido pelo Instituto Estre de Responsabilidade Socioambiental e seu Centro de Educação Ambiental. Em comemoração aos 10 anos da Estre, a empresa promoveu um encontro de clientes no dia 19 de junho, em

Paulínia, com show de Almir Sater. Durante o evento, que se realizou nas novas instalações da unidade de biorremediação, que só está aguardando as licenças ambientais para entrar em operação, os primeiros clientes da Estre e os colaboradores que deram partida ao empreendimento em 4 de maio de 1999 foram homenageados. Os quatro primeiros clientes do CGR Paulínia receberam do Superintendente Comercial, Dirceu Pierro Junior, placas de agradecimento pelos 10 anos de parceria. Placas semelhantes também foram entregues aos colaboradores, entre os quais o próprio Dirceu. O Momento Empresarial foi finalizado com os agradecimentos do Presidente Elio Bergemann e do acionista da Estre Ambiental e Presidente do Instituto Estre de Responsabilidade Socioambiental, Wilson Quintella Filho. Ambos reforçaram sua crença no futuro e na concentração de esforços do Grupo Estre no desenvolvimento de negócios no campo da valorização de resíduos e da geração de energia. Homenagens Especiais Dois profissionais receberam homenagens especiais por parte do acionista Wilson Quintella Filho. Um deles foi Ronald Penteado, Diretor de Aterros, por sua trajetória e evolução na empresa. O outro foi Pedro Steck, Diretor da Destra Ambiental, empresa de consultoria responsável pelo desenvolvimento tecnológico da Estre.

5


Momento Empresarial O evento de comemoração de 10 anos teve um Momento Empresarial dedicado a homenagens e discursos de diretores da Estre e autoridades que destacaram a trajetória de sucesso da empresa.

“A Estre é uma empresa bem-sucedida porque cada um teve um papel muito importante e nos ajudou a chegar onde chegamos. Se hoje estamos entrando em uma nova fase de nossa história, em busca de novas tecnologias para a geração de energia limpa, faço questão de destacar que continuaremos atuando com espírito de equipe e contando com o apoio de todos vocês, nossos parceiros e colaboradores.” Elio Cherubini Bergemann, Presidente da Estre Ambiental

“Parece até que foi ontem que começamos a operar e, agora, já estamos atuando em todo o Brasil. É uma honra, uma grande satisfação ter crescido nesse ritmo, com qualidade. A comemoração dos 10 anos da empresa é um momento único que estamos vivendo. Mas já temos um novo desafio: este ano, implantaremos o primeiro projeto para geração de energia com lixo seco.” Wilson Quintella Filho, acionista da Estre Ambiental e Presidente do Instituto Estre de Responsabilidade Socioambiental

“O segredo do sucesso da Estre é a humildade, a perseverança e o tratamento igualitário proporcionado a todos os clientes grandes e pequenos, públicos ou privados. Para a Estre, um cliente será sempre um grande cliente potencial.” Dirceu Pierro Junior, Superintendente da Estre Ambiental

“É um orgulho ter a Estre na cidade de Paulínia – uma empresa que começou aqui e hoje já está atuando em todo o País. No que depender da Prefeitura, podem ter certeza, estaremos ao lado de vocês para que cresçam cada vez mais nessa região e no País.” José Pavan, Prefeito de Paulínia

Inaugurada capela no CGR Paulínia Um dos momentos marcantes das comemorações dos 10 anos da Estre foi a inauguração da capela do Instituto Estre.

6

“Em 1999, quando a Estre adquiriu a área de uma fazenda em Paulínia para instalação de seu aterro, encontramos uma velha capela e a imagem de um santo. Ao consultarmos a Arquidiocese de Campinas, descobrimos que era a imagem de São Roque, santo que também era envolvido com a preservação ambiental", afirma o Superintendente da Estre, Dirceu Pierro Junior. Agora, quando a empresa completa uma década, o acionista da Estre Ambiental e Presidente do Instituto Estre de Responsabilidade Socioambiental, Wilson Quintella Filho, decidiu construir uma nova capela no local, visando oferecer aos colaboradores da empresa e à comunidade um local apropriado para orações. Com área de 20 m², a capela tem uma grande cruz de madeira maciça que se destaca em sua lateral. A antiga imagem de São Roque encontrada no local foi restaurada por um profissional indicado pela Arquidiocese e contratado pela Estre.


Homenagem especial aos parceiros No Momento Empresarial do evento, a Estre fez uma homenagem especial a parceiros de uma década.

Reconhecimento aos parceiros de uma década Dirceu Pierro Junior e Ronald Penteado

Eles mantêm uma forte parceria com a Estre há 10 anos, contribuindo para o sucesso da empresa. Em reconhecimento pelo comprometimento e determinação durante toda essa trajetória, quatro parceiros foram homenageados durante o evento. Confira:

“Dez anos atrás, éramos uma empresa de coleta de entulhos. Quando iniciamos a parceria com a Estre, aprendemos as normas técnicas para o destino correto dos resíduos e nossa empresa teve a oportunidade de evoluir. Hoje, fazemos gerenciamento de resíduos industriais.” Aparecido Izidoro, proprietário da Lig Entulho, de Jundiaí “Agora, durante visita ao Aterro de Paulínia, lembrei-me de quando tinha um caminhãozinho velho e comecei a realizar o transporte de lixo para lá há 10 anos. Desde o primeiro dia, aquele Aterro começou certo, limpo e organizado. Com a Estre, minha empresa cresceu e, hoje, tem o slogan Seu lixo levado a sério.” Sergio Graf, proprietário da Graf Remoções, de Jundiaí “Sem a parceria com a Estre, não poderíamos crescer porque não tínhamos onde descarregar os resíduos. Os lixões das Prefeituras já não recebiam os resíduos das indústrias. Assim, com a abertura do Aterro da Estre, pudemos até trazer materiais de empresas de outros municípios.” Adilson Ferreira, proprietário da Recolix, de Votorantim

Pedro Stech recebe homenagem de Wilson Quintella Filho

“A Rigesa procurava uma destinação ambientalmente correta para seus resíduos quando conheceu a Estre, que passou a nos proporcionar esse serviço de forma profissional e até amiga. A equipe da Estre fornece todo o apoio necessário que uma empresa necessita.” Fernando José Nery, gerente de Meio Ambiente da unidade de Valinhos da Rigesa

7


Muita alegria e animação na festa

Em 20 de junho, uma grande festa foi organizada para reunir os colaboradores de todas as unidades da Estre para a comemoração dos 10 anos da empresa. Mais de 300 colaboradores participaram e se divertiram na festa. Com almoço e apresentação da Visual Banda Show, o evento foi realizado na unidade de Biorremediação, em Paulínia. Confira alguns momentos:

6


de 10 anos para os colaboradores

9


10


Homenagem aos colaboradores Estes são os colaboradores que fazem parte da história da Estre desde o início de sua operação no ano 2000. Em reconhecimento à sua dedicação e comprometimento com a empresa, foram homenageados durante a festa de comemoração de 10 anos da Estre Ambiental:

0 Adriano da Silva Gonçalves (CGR Paulínia) Alício Donizete Azevedo ( CGR Paulínia) 0 0 Antonio Carlos P. dos Santos (Matriz) Dirceu Pierro Junior (Superintendente Comercial) 0 Francisco da Silva (CGR Paulínia) 0 Gilson Pereira Silva (CGR Paulínia) 0 Gislaine Canever ( CDR Pedreira) 0 José Gomes da Silva (Matriz) 0 Lúcio Roberto Cunha (Matriz) 0 Ronald Penteado (Diretor de Operações) 0 Sidnei Justino da Silva (Matriz) 0 Valdecir Gonçalves de Souza (CGR Paulínia) 0 11


Estre apresenta modelo de gerenciamento de resíduos à comunidade da Fazenda Rio Grande Pedro Stech mostra o projeto do aterro da Fazenda Rio Grande

A Estre pretende implantar, em 2010, um novo Centro de Gerenciamento de Resíduos – o CGR Iguaçu, no município de Fazenda Rio Grande, no Paraná, cidade de 120 mil habitantes na Região Metropolitana de Curitiba. Para isso, a empresa está adotando todas as medidas necessárias para atender aos requisitos exigidos para obtenção dos licenciamentos ambiental e operacional da nova unidade, estabelecidos pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP).

O CGR Iguaçu terá uma área total de 2.674.900 metros quadrados, mas somente 23% serão utilizados. Os 2 milhões de metros quadrados restantes serão destinados à preservação ambiental

8

“A Estre já adquiriu, em Fazenda Rio Grande, uma área de 2.674.900 metros quadrados, dos quais apenas 23% serão utilizados para a implantação de um Centro de Gerenciamento de Resíduos, que será composto por unidades de reciclagem, tratamento de resíduos de construção civil, compostagem, tratamento de resíduos de saúde, disposição final, central de biogás e Centro de Educação Ambiental do Instituto Estre de Responsabilidade Socioambiental. Cerca de 2 milhões de metros quadrados serão destinados à preservação ambiental”, destaca Pedro Stech, Diretor da Destra Ambiental, que atua nessa área há mais de 30 anos. A capacidade do novo CGR será de 2.500 toneladas de lixo por dia. “Estamos na fase de licenciamento ambiental, que tem como um dos requisitos a realização de Audiência Pública, onde são prestados todos os esclarecimentos à comunidade. A partir daí, o IAP avaliará a viabilidade do empreendimento naquele local e, se tudo for aprovado, emitirá a LP (Licença Prévia). Em seguida, a Estre apresentará ao IAP o projeto executivo, para obter as licenças de instalação e, posteriormente, a de operação. Se obtiver essas concessões, a Estre deverá iniciar a operação da nova unidade no início de 2010”. Essas informações foram confirmadas por Antonio Carlos Puliciano e Fernando Ribeiro Bau, Diretores Operacionais do CGR.


Líderes comunitários de Fazenda Rio Grande visitam Paulínia para conhecer o projeto O Centro de Gerenciamento de Resíduos de Paulínia recebeu, este ano, mais de 400 pessoas do município de Fazenda Rio Grande, dentre as quais líderes comunitários, presidentes de associações, autoridades, educadores, representantes da Prefeitura e moradores. Eles foram conhecer de perto um novo conceito de aterro sanitário, integrado a um centro de gerenciamento de resíduos, dotado das mais modernas tecnologias. Ao tomar conhecimento detalhado do Projeto CGR Iguaçu, eles descobriram que, por meio do lixo, é possível gerar energia e também criar cooperativas de reciclagem, cujos benefícios são revertidos à população. O projeto a ser implantado na Fazenda Rio Grande prevê a revitalização de uma área que foi degradada por empresas que extraíam argila para fabricação de telha e cerâmica. À população também foi apresentado um plano de construir um parque dentro da propriedade, onde a flora e a fauna locais serão preservadas. Por meio do reflorestamento, um corredor ecológico interligará as matas nativas, evitando que animais sejam impedidos de circular pelo local. No projeto de relacionamento com a comunidade, a Estre estabelecerá um dia em que as portas do aterro estarão abertas à visitação da população. “Queremos que a comunidade conheça de perto o nosso trabalho e participe da discussão sobre a melhor forma de aproveitar a reserva natural que será constituída com a preservação de mais de 2 milhões de metros quadrados de áreas com florestas nativas. Nosso objetivo também é firmar parcerias com as escolas técnicas do município para desenvolver projetos, como por exemplo, o de produzir, a partir do lixo, blocos para a construção de casas populares. Além disso, há uma excelente área localizada na faixa marginal do Rio Iguaçu que poderá ser usada para diversas finalidades, especialmente para a instalação de uma cooperativa de produção de pescados”, conclui Pedro Stech.

“O tratamento que a Estre dá ao lixo e a segurança que ela nos passou, acho que Rio Grande merece ter esse modelo implantado lá.” Eunice Martins, conselheira tutelar “É uma nova realidade de lixão que não tem cheiro nem urubus e conta até com uma escola de educação ambiental. Estou impressionado com a forma como eles trabalham aqui.” José Carlos Pesco, subsecretário de Obras da Fazenda Rio Grande “O que eu mais gostei é que esse aterro vai gerar empregos. É uma empresa que vai melhorar a cidade.” Darilda Menes Castilho, diretora da Associação dos Moradores do Jardim Angico “É um projeto maravilhoso, com tecnologia avançada.” Anderson Gabriel Hushino, representante da Secretaria de Educação do município

13


Divulgando a marca Estre no meio esportivo Andreas Tosches, de 10 anos, patrocinado pela Estre, já obtém bons resultados em torneios de tênis Patrocinado pela Estre Ambiental, o garoto Andreas Tosches já vem obtendo resultados muito positivos nos circuitos de tênis, com vitórias importantes em vários torneios. Embora tenha ingressado na Federação Paulista de Tênis apenas em março, quando completou 10 anos de idade, Andreas já se encontra na 25ª posição no ranking estadual nessa categoria. Com isso, a Estre está contribuindo com a formação de um jovem atleta e também divulgando sua marca no mundo esportivo. Andreas Tosches pratica tênis desde os 2 anos de idade, quando batia bola no paredão do clube, e aos 6 anos iniciou os treinos na Academia de Tênis João Soares. Mas foi com o patrocínio da Estre, que vem recebendo desde o início deste ano, que Andreas teve condições de intensificar seus treinamentos. Ele treina todos os dias, de segunda a sexta-feira, pelo período de uma hora a uma hora e meia, além de praticar provas de preparo físico específicas para tênis – de agilidade, resistência, corrida, etc. A Estre também patrocina aulas de Natação duas vezes por semana e uma sessão semanal com o psicólogo.

Andreas foi vice-campeão em dois campeonatos realizados em maio: no Torneio de Tênis de Piracicaba e no Torneio São Paulo Academia Slice, onde chegou a vencer, durante

um jogo emocionante na semifinal, o número 2 do ranking estadual dessa categoria. Em junho, Andreas obteve um resultado ainda melhor, ao vencer o Torneio Companhia Atlética de Campinas. Em 17 de julho, Andreas viajou para a Itália, aceitando o convite de uma famosa academia de tênis italiana – a Vavassori Tennis, onde realizou duas semanas de treinamentos, quatro horas por dia. “Essa experiência foi importante para ele experimentar outro método de treinamento, baseado na cultura europeia”, explica o pai do garoto, Gianluigi Tosches. Durante sua estadia na Itália, ele também participou de um torneio de tênis. “Os progressos alcançados por Andreas nesses primeiros seis meses de patrocínio da Estre são incontestáveis. Ele teve melhoras em todos os aspectos: técnico, atitude e postura em quadra, bem como amadurecimento psicológico no jogo. Enfim, com certeza, nada disso teria sido concretizado sem o auxílio da Estre”, comenta Gianluigi.

OXIL realiza 1ª Sipat Com foco em saúde, segurança e bem-estar no trabalho, a OXIL Manufatura Reversa promoveu a 1ª Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho (Sipat), no período de 27 a 31 de julho. A programação, destinada a todos os colaboradores da OXIL, abrangeu várias palestras sobre saúde: “Doenças Sexualmente Transmissíveis e AIDS”, “Dependência Química” e “Alimentação saudável – diabetes, hipertensão e colesterol”. Com o tema segurança, foram debatidos também o “Uso Adequado do Equipamento de Proteção Individual” e “Segurança ao dirigir”.

14


Amante da velocidade

e apaixonado pela Estre

Orgulhoso por ser o primeiro funcionário da Estre Ambiental, Dirceu Pierro Junior costuma dizer que “é difícil falar da história de uma empresa quando ela é sua própria história de vida”. Dirceu era Gerente de Meio Ambiente de uma grande companhia multinacional na região e atuava numa ONG ambiental quando, em 2000, decidiu aceitar o convite de Wilson Quintella Filho e assumir o desafio de participar da implantação do aterro da Estre em Paulínia. “Fiquei totalmente entusiasmado e envolvido com a disposição do Wilson de dar uma destinação correta aos resíduos. Ele sempre teve um foco muito marcante: fazer a coisa certa e ser extremamente rigoroso na prevenção de problemas ambientais, acompanhando de perto cada fase da implantação do empreendimento e até mesmo as visitas aos primeiros clientes”, afirma Dirceu, que é um dos primeiros especialistas em Meio Ambiente do Estado de São Paulo, formado em 1994, com cursos na Unicamp e Unimep. Foi assim que Dirceu acompanhou todas as providências para o início das operações da Estre. “Após a audiência publica, o terreno do aterro foi cercado, realizamos a terraplenagem para fazer a primeira célula, instalamos os drenos e construímos o tanque de chorume, a balança e a portaria. Ao mesmo tempo, iniciei contatos com empresas para oferecer uma destinação correta a seus resíduos”, explica.

O início foi marcado até mesmo por muitos momentos de aventura. “Na busca da meta diária de 100 toneladas, em visita a um potencial cliente, tive que atravessar criações de patos, de gansos e de abelhas para chegar ao escritório do dono. Pela coragem e por ter conseguido passar pelo apiário sem tomar nenhuma picada, fui agraciado com uma porção de mel com guaco para meu filho, que estava com tosse, e com uma parceria que dura até hoje. Sou um profissional realizado pela identificação que tenho com meu trabalho, estou sempre disposto a aprender. Sou apaixonado por esta empresa. Nestes meus 51 anos de vida, aprendi a ver as pessoas sempre com os olhos do coração – é infalível o retorno positivo. A Estre faz parte de minha família.” Casado com Rosane e pai de Leonardo, de 12 anos, Dirceu tem um hobby que já o acompanha desde os 9 anos de idade: o motociclismo. “Gosto de velocidade. Andava a 300 km por hora nas estradas – velocidade que nem radar pegava –, mas que acabou me rendendo vários acidentes, apesar de estar sempre paramentado com um macacão de 10 kg, capacete, protetor de coluna, etc. Já participei de duas corridas do campeonato paulista de motovelocidade e percebi, que na vida, sempre tem alguém melhor que você. Mas depois da bronca que levei do Wilson, não corro mais, porque decidi seguir seu conselho e não arriscar a vida. Hoje, passeio com minha moto, de mil cilindradas e 170 cavalos de potência pelas belas estradas de Morungaba, Serra Negra e Amparo.”

15


Com patrocínio da Estre, o filme “Jean Charles” retrata a vida dos brasileiros no exterior

Fotos de Divulgação/Já Filmes

Patrocinadora de várias produções do cinema nacional, a Estre Ambiental decidiu apoiar a elaboração do filme que retrata a história real do brasileiro Jean Charles de Menezes, assassinado em Londres em 2005.

Esse longa-metragem, que está em exibição nos cinemas de todo o País, será lançado na Inglaterra no final do ano. O filme “Jean Charles” traz o ator Selton Mello no papel do brasileiro, morto aos 27 anos de idade pela polícia londrina ao ser confundido com um terrorista. O elenco também reúne Daniel Oliveira, Vanessa Giácomo e Luis Miranda. A direção é do brasileiro radicado em Londres, Henrique Goldman (de “Princesa”), e a direção é do cineasta britânico Stephen Frears (o mesmo dos premiados “A Rainha” e “Ligações Perigosas”). A produção conta com a participação de diversas pessoas que conviveram com Jean Charles em Londres, incluindo uma de suas primas, Patrícia Armani, que interpreta ela mesma na trama. O longa foi filmado em 2008 – a maior parte nas ruas de Londres, em locações reais. Atores nacionais conhecidos foram levados pelo diretor para contracenar com figurantes escolhidos entre os que vivem anonimamente na Inglaterra, conferindo mais realidade às cenas. Jean Charles foi assassinado em 22 de julho de 2005 ao ser confundido com um terrorista pela polícia britânica, em meio ao clima tenso gerado por uma série de atentados ao sistema de transporte londrino. A produção narra os últimos meses de Jean Charles e mostra o cotidiano das comunidades brasileiras no exterior. Exibe também toda a polêmica causada pela morte do brasileiro no metrô londrino, pois as autoridades britânicas tentaram encobrir a realidade com várias versões contraditórias.

Grupo Estre na mídia

O Centro de Gerenciamento de Resíduos (CGR) Paulínia e a OXIL Manufatura Reversa foram notícia em dois programas do Globo Ecologia, da Rede Globo.

Lixo Urbano - No programa "Lixo Urbano", o Globo Ecologia enfocou o que acontece com o lixo depois que sai das casas. Após mostrar que grande parte do lixo é despejada em locais inadequados, como margens de rios e lixões, o programa apresentou o Grupo Estre como um exemplo de destinação correta de resíduos. O Superintendente da Estre Ambiental, Dirceu Pierro, detalhou todos os processos do CGR Paulínia – desde a escavação do solo, compactação de base, a colocação da manta de alta densidade e a utilidade dos drenos de chorume e de gases, bem como os serviços de biorremediação, a usina de entulhos e a Central de Biogás. Também destacou os cuidados tomados pela empresa para impedir a contaminação do solo, da água e do ar, como o monitoramento constante da água subterrânea próxima ao aterro e a queima completa do gás metano na Central de Biogás, sem qualquer emissão de fumaça. No programa, também foram exibidos o trabalho desenvolvido pela Cooperativa de Reciclagem Cooperlínia e as ações de educação ambiental do Instituto Estre. O Presidente da Cooperlínia, José Carlos da Silva, afirmou que, mensalmente, a entidade reaproveita 370 toneladas de resíduos – destinadas a mais de 50 empresas do País. Já o Diretor Executivo do Instituto Estre, Juscelino Dourado, destacou que o programa de conscientização ambiental envolve crianças de 4 a 16 anos de 86 escolas públicas e particulares de Paulínia, visando “criar uma cultura de destino, de separação e de organização dos resíduos em suas famílias”.

Lixo Tecnológico - Com o tema “Lixo Tecnológico”, o programa do Globo Ecologia mostrou o trabalho que a OXIL Manufatura Reversa realiza para reaproveitar matérias-primas contidas nas mercadorias eletrônicas descartadas e para dar uma destinação segura a esses resíduos complexos. A Diretora Executiva da OXIL, Akiko Ribeiro, e o Gerente Comercial, Arley Alves, explicaram como a empresa opera para promover a destinação ou reutilização dos resíduos gerados pelos processos produtivos e por produtos obsoletos ou inadequados ao consumo. A OXIL recebe mensalmente 300 toneladas de aparelhos e acessórios, desenvolvendo projetos inclusive na área de linha branca, como a separação dos componentes de geladeiras para reciclagem. 16


Jornal Interno Estre