Page 226

Eu sento no meu calcanhar, tentando pensar. O que eu tenho com que trabalhar? A água do mar? Eu me sinto como a minha mãe quando sua primeira linha de defesa para todo tratamento era a neve. Eu olho para a selva. Aposto que há uma farmácia inteira lá dentro se eu soubesse como usá-la. Mas estas não são as minhas plantas. Então eu penso sobre o musgo que Mags deu-me para assoar o nariz. ‚Volto j{.‛ digo para Peeta. Felizmente as coisas parecem ser muito comuns na selva. Eu rasgo um punhado das árvores nas proximidades e levo de volta à praia. Faço uma grossa camada do musgo, e coloco no corte de Beetee, o fixo, amarrando uma trepadeira em torno de seu corpo. Nós buscamos água para ele e depois o puxamos para a sombra na borda da floresta. ‚Eu acho que é tudo que podemos fazer,‛ digo. ‚Isso é bom. Você é boa com essas coisas de cicatrização,‛ diz ele. ‚Est{ em seu sangue.‛ ‚Não‛ digo, balançando a cabeça. ‚Eu tenho o sangue do meu pai.‛ O tipo que se estimula durante uma caça, e não em uma epidemia. ‚Eu vou ver Wiress.‛ Eu tomo um punhado de musgo para usar como um pano e me junto a Wiress no raso. Ela não resiste quando eu tiro fora sua roupa, esfrego o sangue de sua pele. Mas seus olhos estão dilatados com medo, e quando eu falo, ela não responde, exceto para dizer com uma urgência cada vez maior, ‚Tick, tock.‛ Ela não parece estar tentando me dizer algo, mas sem Beetee para explicar os seus pensamentos, eu estou perdida. ‚Sim, tick, tock. Tick, tock,‛ digo. Isto parece acalmá-la um pouco. Eu lavo o seu macacão até haver poucos traços de sangue, e a ajudo a voltar para ele. Não está como os nossos que foram danificados. Seu cinto está bom, então eu fixo nela, também. Então eu pego suas roupas, junto com as de Beetee, sob algumas rochas e deixo-as de molho. No momento que eu enxagüei o macacão de Beetee, uma Johanna limpa e brilhante e um Finnick cheio de cascas se juntam a nós. Por um tempo, Johanna toma goles de água e se alimenta com mariscos, enquanto eu tento persuadir algo em Wiress. Finnick fala sobre o nevoeiro e os macacos desinteressado, com uma voz quase clínica, evitando os detalhes mais importantes da história. Todo mundo se oferece para vigiar, enquanto os outros descansam, mas no final, somos Johanna e eu quem ficam. Eu, porque eu realmente estou descansada, ela porque simplesmente se recusa a deitar-se. Nos duas nos sentamos em silêncio na praia até que os outros vão dormir.

JOGOS VORAZES 2  
Advertisement