Issuu on Google+

MANUAL DA FAMÍLIA


MANUAL DA FAMÍLIA

01 - APRESENTAÇÃO Este Manual tem o objetivo de direcionar e esclarecer dúvidas que possam surgir durante o dia a dia do aluno e da família. Utilize-o sempre que necessário e em caso de dúvida, consulte a Coordenação Pedagógica. 02 - FINALIDADE Informar alunos, pais de alunos e/ou responsáveis, dos seus direitos e deveres para com o Colégio e orientações que norteiam a postura do aluno, na sua formação como pessoa e como cidadão. 03 - PROPOSTA PEDAGÓGICA Como Palotinas comprometidas com a causa da educação, acreditamos em um modo de educar que tenha como enfoque principal a formação integral da pessoa humana. Nossos objetivos são promover a maximização de suas habilidades e competências, propiciar aprendizagens significativas, trabalhar em conjunto e para a unidade, bem como atender a diversidade e o exercício da autonomia. A Escola Palotina assume as finalidades da educação nacional expressas na legislação vigente e as traduz numa proposta educativa, inspirada nos ideais de São Vicente Pallotti: reavivar a fé e reacender a caridade, sendo e formando apóstolos. É uma Instituição Católica, que acolhe os alunos sem distinção de credo, raça e qualquer discriminação social. Tem sempre presente a seriedade na construção do conhecimento, o amor que se faz presença, o acolhimento, o otimismo e a alegria, a firmeza na vivência dos valores humanos cristãos e a qualidade a serviço da educação. A Rede Palotina de Educação investe em práticas que envolvam toda a escola: currículo, tecnologia, comunidade educativa, avaliação, tempo e espaço. Nossa missão é educar para o protagonismo e fornecer razões de vida e de esperança às novas gerações, através da formação de cidadãos críticos e atuantes, tendo como base os valores cristãos, sem perder de vista o contexto e a contemporaneidade. MISSÃO Acolher, educar e formar o ser humano integralmente, atenta aos sinais dos tempos, segundo os valores Palotinos: unidade, caridade e cooperação. VISÃO Ser uma organização de referência na área educacional, social e pastoral, com autonomia, consciência ambiental e crítica da realidade, colaborando na construção de um mundo mais justo e solidário. PRINCÍPIOS / VALORES  UNIDADE  SERVIÇO  CARIDADE  COOPERAÇÃO 1


REDE PALOTINA DE EDUCAÇÃO

04 - COMO COMUNIDADE EDUCATIVA A realização de nosso trabalho depende da colaboração da Comunidade Educativa, isto é, alunos, pais, funcionários, professores, orientadores e coordenadores, todos comprometidos com esses princípios. Temos a certeza de que esse apoio será constante para que as famílias continuem depositando sua confiança em nossa ação educativa. 05 - DADOS SOBRE O COLÉGIO O Colégio São José funciona nos períodos matutino e vespertino, ministrando cursos de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio. Para os alunos da Educação Infantil ao 5o ano do Ensino Fundamental, o Colégio oferece o Período Integral e o Período Semi-integral. 06 - HORÁRIO DAS AULAS Educação Infantil

Matutino – das 7h30min às 12h00min Vespertino – das 13h00min às 17h30min

Ensino Fundamental do 1o ao 5o ano

Matutino – das 7h30min às 12h00min Vespertino – das 13h00min às 17h30min

Período Semi-integral

das 7h30min às 15h30min

Período Integral

das 7h30min às 17h45min

Ensino Fundamental do 6o ao 9o ano

Matutino – das 7h10min às 12h30min Matutino – das 7h10min às 12h30min

Ensino Médio

Vespertino – das 13h30min às 16h00min Aulas de Laboratório (Física, Química e Biologia) – aulas quinzenais às segundasfeiras para os 1os e 2os anos. Vespertino – Aulas de Educação Física uma vez por semana - para os 1os, 2os e 3os anos.

2


MANUAL DA FAMÍLIA

Observações:  O aluno deverá chegar à escola com 5 minutos de antecedência para estar pontualmente na classe no início da 1a aula.  O pai ou responsável, ao deixar o aluno, deve certificar-se de que ele realmente entrou no Colégio.  A pontualidade demonstra respeito coletivo e compromisso com a responsabilidade escolar. O aluno depende dos pais no cumprimento da pontualidade, devendo estes organizar a rotina doméstica para que atendam aos horários de entrada e saída do Colégio. Desde a Educação Infantil, todas as atividades promovidas são importantes para a formação integral do aluno. Portanto, atrasos prejudicam o seu rendimento. 07 - EMBARQUE E DESEMBARQUE A entrada da área de embarque e desembarque ocorre pela Travessa Municipal e a saída pela Rua Doutor Fláquer. Para que este procedimento seja eficaz, solicitamos aos usuários atenção às seguintes normas: a) Os veículos devem permanecer em fila, respeitando a ordem de chegada. Lembre-se de que o respeito à fila também é uma atitude cidadã; b) Estar atento às entradas e saídas das garagens do condomínio da Travessa Municipal, evitando o bloqueio das mesmas; c) Os portões para este acesso estarão abertos nos seguintes horários: das 6h50min às 7h30min; das 12h às 13h e das 17h30min às 18h; d) Por questão de fluxo, o embarque e desembarque devem ocorrer de forma rápida e segura, não sendo permitido que o motorista saia do carro; e) Deixar a mochila e a lancheira ao lado do aluno; f) O aluno deve sempre embarcar ou desembarcar pelo lado que dá acesso ao Colégio; g) Nesta área, os carros devem trafegar a uma velocidade de 10km/h; h) Todos que utilizarem o acesso, deverão identificar seus carros com o crachá do Colégio, que deve ser retirado na secretaria. 08 - ATRASOS a) Educação Infantil e 1o ano do Ensino Fundamental  O aluno deverá aguardar na portaria do Colégio e será encaminhado por um auxiliar à sua sala de aula.  A entrada após às 7h40min (período matutino) e 13h10min (período vespertino) só será permitida por motivos médicos, com autorização da Coordenação Disciplinar, que deverá ser comunicada anteriormente, sempre que possível. 3


REDE PALOTINA DE EDUCAÇÃO

b) Ensino Fundamental (2o ao 9o ano) e Ensino Médio  O aluno que chegar atrasado deverá esperar, na portaria, o início da 2a aula.  O atraso ficará registrado na Ficha Individual do Aluno.  A entrada após às 8h00min (período matutino) e 13h50min (período vespertino) só será permitida por motivos médicos, com autorização da Coordenação Disciplinar, que deverá ser comunicada anteriormente, sempre que possível.  Atrasos sem justificativa, em qualquer das aulas do dia, terão o seguinte tratamento: 1a vez – advertência oral ao aluno 2a vez – comunicado por escrito à família 3a vez – advertência por escrito 4a vez em diante – suspensão no dia seguinte da ocorrência 09 - DOCUMENTAÇÃO DO ALUNO A vida escolar do aluno precisa ser devidamente registrada. Portanto, os pais terão prazo de 30 (trinta) dias, depois de efetuada a matrícula, para entregar a documentação exigida pela secretaria. Caso contrário, a matrícula pode ser indeferida, como previsto na lei. 10 - ATUALIZAÇÃO DOS DADOS Para garantir a segurança dos alunos e a comunicação entre o Colégio e a família, é indispensável que os dados referentes ao endereço, telefone e e-mail estejam sempre atualizados. As alterações de dados só podem ser efetuadas pelos pais e ou responsáveis, diretamente na secretaria do Colégio. 11- AUTORIZAÇÃO DE SAÍDA Os pais e ou responsáveis dos alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental (1o ao 5o ano) devem comunicar o Colégio sobre as pessoas autorizadas a retirá-los, bem como emitir uma declaração à Coordenação Disciplinar, autorizando a saída do aluno desacompanhado. A partir do 6o ano do Ensino Fundamental, a família que não permite a saída do aluno desacompanhado, deve enviar uma declaração à Coordenação Disciplinar. 12 - SAÍDAS ANTECIPADAS As saídas, em horários extraordinários, só serão autorizadas nos casos de ordem médica, com a presença do responsável ou com a sua solicitação, por escrito, para a Coordenação Disciplinar. 4


MANUAL DA FAMÍLIA

13 - FREQUÊNCIA ÀS AULAS A frequência às aulas e a participação nas atividades escolares constituem obrigações do aluno, nos limites previstos no Regimento Escolar. Todos os dias são importantes para o processo de ensino-aprendizagem do aluno. 14 - AUSÊNCIAS No caso de o aluno faltar à aula, deverá avisar à Coordenação Disciplinar. Quando os motivos das faltas forem previstos, é necessário que a família comunique o Colégio com antecedência, por escrito ou por telefone. Os atestados médicos justificam as faltas, mas não as abonam; portanto, elas serão indicadas no boletim escolar. A ausência em dia de Atividades Avaliativas (Oficial e de Recuperação) implica nota zero, a menos que o aluno tenha justificativa por escrito, com base no Regimento Escolar, acompanhada de documento legal. Constitui direito de o aluno realizar avaliações em segunda chamada, nos casos previstos abaixo: a) Por razões de luto ou gala, no prazo previsto em lei; b) Por motivo de convocação oficial ou para realizar exames ou concursos (pré-vestibulares); c) Quando em atividades militares e no exercício efetivo de plantões; d) Quando afastado das atividades escolares ou com impedimento de locomoção física, por recomendação médica; e) Quando em atividades promovidas pelo Colégio. O aluno perderá o direito à segunda chamada, quando sua ausência for em razão de suspensão de suas atividades escolares por motivos disciplinares. O aluno ausente na Avaliação Oficial fará automaticamente uma Avaliação Substitutiva, se a sua situação enquadrar-se nos casos justificados anteriormente; caso contrário, ele fará a Avaliação de Recuperação e ficará apenas com essa nota. O aluno ausente na Avaliação de Recuperação poderá efetuar outra, se a sua situação enquadrar-se nos casos justificados anteriormente. A requisição da Avaliação Substitutiva será feita na secretaria do Colégio, pelo responsável ou pelo aluno, mediante apresentação de justificativa da falta, no prazo de até 48 horas do seu retorno às aulas. O aluno que não cumprir essa norma, perderá o direito de realizá-la e ficará apenas com a nota da Avaliação de Recuperação. O aluno que não comparecer à Avaliação Substitutiva na data agendada, não terá direito de remarcá-la em outra data. Ressalta-se que não há solicitação de Avaliação Substitutiva, mediante taxa de pagamento. 5


REDE PALOTINA DE EDUCAÇÃO

15 - DURANTE A AULA Espera-se do aluno uma participação ativa e interessada. Não são permitidas conversas e brincadeiras que prejudiquem o contexto do trabalho. O professor é autoridade dentro da sala de aula. Cabe aos alunos respeitá-lo e seguir suas orientações. É proibido alimentar-se durante as aulas. Dentro da sala, o aluno poderá portar somente uma garrafa de água. Casos extraordinários devem ser comunicados e autorizados pela Coordenação Disciplinar. É dever do aluno portar todos os materiais necessários para as aulas do dia e zelar pela preservação de sua agenda, de seus livros ou apostilas e de todo o material escolar. 16 - SAÍDA E RETORNO À SALA Não é permitido ao aluno sair da sala, em horário de aula, sem a autorização do professor. Para entrar na sala fora dos horários normais, o aluno deverá justificar ao professor o atraso, apresentando uma autorização do setor em que estava. O aluno deverá fazer fotocópias, retirar livros da biblioteca, ir à cantina, tesouraria e secretaria no horário do intervalo ou da saída, e não durante o horário de aula. 17 - TROCA DE AULA O aluno que chegar após o professor, sem justificativa, poderá ser impedido de assistir à aula. Nesse caso, o professor deverá anotar sua falta no controle de frequência e encaminhá-lo à Coordenação Disciplinar. Durante a troca de aula, o aluno deve permanecer na sala. Para utilização do banheiro e do bebedouro, solicita-se a autorização do próximo professor. 18 - TAREFAS PARA CASA As tarefas para casa são um eficiente mecanismo de aprendizagem dos conteúdos desenvolvidos, devendo ser realizadas sistematicamente. Por meio dela, o aluno revisa e fixa o conteúdo apresentado em aula. Além disso, o professor verifica se os alunos estão ou não com dificuldades. Sendo assim, as tarefas são alguns dos instrumentos que o professor utiliza para avaliar a aprendizagem. Os alunos que não fazem as tarefas ou que apenas as copiam dos colegas, podem se prejudicar quanto ao aprendizado. Cabe aos alunos efetuarem suas tarefas de casa com frequência e pontualidade, respeitando as datas estabelecidas pelo professor.

6


MANUAL DA FAMÍLIA

19 - ORIENTAÇÕES SOBRE HÁBITOS DE ESTUDOS Ir à escola todos os dias e prestar atenção nas aulas é essencial para aprender a matéria. Mas com certeza, só isto não é suficiente. Somente com uma rotina de estudo complementar, você conseguirá melhorar o entendimento do conteúdo e garantir bom desempenho acadêmico. a) Tomada de Consciência Estude para APRENDER e não para tirar NOTA. Quem aprende, tira boas notas.  Procure interessar-se. Sem interesse, não se aprende.  Tenha atitude de estudo: concentre-se nos assuntos e no professor e afaste-se de tudo que distrai a sua atenção.  Não engane a si próprio dizendo-se pouco inteligente ou que a disciplina é difícil. Isto é um truque da mente para livrar-se da responsabilidade de estudar. Enfrente as dificuldades e faça seu planejamento.  A ordem, a limpeza e a estética do trabalho/tarefa parecem coisas sem grande importância. Contudo, são formas poderosas de autoestimulação.  Consulte sempre o dicionário. Muitas das dificuldades em aprender resultam do fato de o aluno não ter clareza sobre o significado das palavras usadas.  A eficiência na comunicação escrita depende de sua busca a uma ortografia correta. Preocupe-se em compreender as regras, pois escrever certo é muito importante. Lembre-se de que todo professor é professor de linguagem.  Cultive o hábito da leitura. Não pense que isto é perder tempo. A linguagem é fundamental para todos os estudos.  Leia, diariamente, um jornal ou um portal de notícias. Um bom estudante precisa estar informado do que acontece neste mundo que é seu. Discuta com a sua família o que leu e troque opiniões sobre os acontecimentos. 

b) Sala de Aula Faça PERGUNTAS e PERGUNTAS! Não tenha receio do professor nem da reação dos colegas. Faça a pergunta pertinente ao assunto no momento apropriado.  Quando o professor adota a forma de aula expositiva, faça seus registros e anote o que achar mais importante durante a exposição. Registre os tópicos principais e depois, reconstrua sua aula consultando os livros.  Para “ouvir uma aula” é preciso esforço consciente. Fique ouvindo como quem discute com o professor, assim você melhorará a sua concentração.  Chegue à aula pontualmente, para não perder as instruções do professor.  Resolva todos os exercícios propostos e não espere a resolução na lousa. 

7


REDE PALOTINA DE EDUCAÇÃO

c) Organização Organize um mural com o horário de estudo, bem como para todas as atividades (tarefas a serem realizadas, datas das avaliações, entrega dos trabalhos, atividades extracurriculares, esportes, práticas religiosas, lazer, etc.) e deixe exposto para consultá-lo durante o dia.  Antes de iniciar o estudo, verifique se tem à mão tudo de que irá precisar: lápis, régua, dicionário, livros e cadernos. 

d) Estudo em casa - Aula dada, aula estudada!  Estabeleça o lugar e quanto tempo vai estudar. Isto o ajudará a se concen-

trar e se transformará em HÁBITO. O local deve ser iluminado, livre de ruídos e trânsito de pessoas. Estude as matérias no dia da explicação do professor. Refaça o maior número possível de exercícios, principalmente os que você teve maior dificuldade para entender.  Consulte o plano de trabalho do trimestre: “objetivos”, “conteúdos” e “onde e como estudar” de cada disciplina. Siga as orientações do professor.  Grife e circule informações que considera importantes. Um texto ou livro ESTUDADO ficam cheios de anotações.  Faça desenhos, diagramas, esquemas de assunto. Utilize o computador para registrar seus estudos. A visualização facilita enormemente a compreensão e ajuda a fixação.  Chegou o momento da síntese. Procurar os princípios, as causas e finalmente, estabelecer os PONTOS-CHAVES. As conclusões, regras, definições, princípios, esquemas e diagramas são sínteses.  Quando estiver cansado de estudar, faça uma pausa para um lanche ou banho e depois, retome os estudos.  Anote o que não conseguir compreender para perguntar ao professor na próxima aula.  Leitura e releitura dos textos não garantem aprendizagem. Descubra qual método de estudo melhor se adapta ao seu ritmo. Faça muitos exercícios para assimilar o que foi estudado.  Arrume seu material para o próximo dia. Assim você já começa a se concentrar para as aulas do dia seguinte.   

e) Realização de Avaliações  Ao

receber a avaliação, coloque seu nome e leia com atenção as orientações e todas as questões. A compreensão do enunciado faz parte da avaliação. Releia antes de iniciar a resolução.  Inicie, respondendo as perguntas fáceis.  Não se afobe com o tempo, tampouco com o pensamento de que não sabe.  Ao final, reveja tudo, como se você fosse um professor.  Cuide da ortografia e da letra. 8


MANUAL DA FAMÍLIA

20 - BIBLIOTECA a) Normas de Conduta É dever e responsabilidade de todos os usuários da biblioteca manter a ordem e a harmonia, seguindo as regras e recomendações deste regulamento.  Prezar pelo silêncio, causando o mínimo de barulho possível.  Zelar pelo patrimônio da biblioteca, acervo, instalações e mobiliário, não causando avarias ou depredações de qualquer gênero.  Qualquer usuário que ofender, desacatar ou praticar agressão de qualquer gênero contra os funcionários da biblioteca será encaminhado à coordenação responsável, e estará sujeito às penalidades previstas pela instituição.  Fica expressamente proibido a todos os usuários: 

– Entrar na biblioteca com alimentos e bebidas. – Fazer uso de quaisquer aparelhos eletrônicos que produzam/reproduzam qualquer tipo de som. – Os celulares deverão ser desligados ou utilizar alertas silenciosos. – Retirar materiais sem o consentimento de um funcionário da biblioteca. – Fazer uso de tintas, colas líquidas ou quaisquer outras substâncias que possam causar danos aos materiais. – Fazer qualquer tipo de mudança na configuração dos computadores, bem como remover cabos ou itens periféricos neles existentes. b) Empréstimos e Consultas 

Há duas modalidades de empréstimos: – Local: devolução até o fim do horário de funcionamento da biblioteca. – Domiciliar: devolução conforme os prazos previstos.

As obras determinadas como de consulta local, só poderão ser utilizadas dentro das dependências da biblioteca.  Professores, alunos devidamente matriculados, pais, funcionários e estagiários do Colégio poderão utilizar os materiais para empréstimos domiciliares. Os demais usuários, somente consulta local.  Obras de referência, tais como: dicionários, enciclopédias, atlas, mapas, compêndios, etc., não poderão ser retiradas para empréstimo.  A biblioteca se reserva no direito de reclassificar a modalidade de empréstimo de qualquer obra, bem como alterar prazos e solicitar a devolução antecipada, quando assim julgar necessário por situação extraordinária. 

c) Prazos e Penalidades Os usuários terão até 7 (sete) dias para efetuar a devolução de materiais retirados, contando a partir da data do empréstimo.  Os professores poderão retirar até 5 (cinco) obras, de títulos diferentes, simultaneamente. 

9


REDE PALOTINA DE EDUCAÇÃO

Alunos e demais usurários poderão retirar até 2 (duas) obras, de títulos diferentes, simultaneamente.  O usuário poderá efetuar a reserva dos materiais que estiverem emprestados. Caso dois ou mais usuários solicitem a reserva do mesmo material, estes entrarão na “fila de espera”, determinada por ordem cronológica.  Os materiais que estiverem reservados, permanecerão nesta condição por até 2 (dois) dias, contando a partir da data de devolução. Se não for retirado até este período, o material ficará disponível para o próximo usuário na lista de espera, com a exclusão do usuário anterior da lista.  O empréstimo dos materiais poderá ser prorrogado por um período igual ao anterior, caso ele não esteja reservado por outro usuário.  A não devolução do material até a data prevista, implicará no pagamento de R$ 1,00 (um real) por material e por dia de atraso, cumulativamente.  Em caso de perda ou deterioração do material, o mesmo deverá ser reposto pelo usuário responsável, por exemplar idêntico, de mesma data ou mais atualizada. Em caso de materiais fora de catálogo, a biblioteca determinará material equivalente para reparação da perda/dano, reservando-se no direito de não aceitar obras de data anterior à extraviada. 

d) Outros Serviços Os usuários poderão utilizar os serviços de cópia e impressão oferecidos pela biblioteca, mediante pagamento dos preços estabelecidos pela Direção do Colégio.  Fica proibido aos usuários operar a copiadora/impressora. Sempre deverá ser solicitado o auxílio de um funcionário da biblioteca.  A política de cópia e impressão de livros da biblioteca obedece aos parâmetros da Lei Federal no 9.610/98 (Lei de Direitos Autorais), de 19 de fevereiro de 1998.  Os computadores da sala de estudos poderão ser utilizados pelos usuários apenas para fins didáticos, estudo ou elaboração de trabalhos. Computadores utilizados para quaisquer outras finalidades terão seu acesso bloqueado.  Fica expressamente proibido a qualquer aluno utilizar os serviços supracitados durante o horário de aulas. Exceções somente serão concedidas, mediante autorização, por escrito, de professores com quem o aluno se encontrar em aula no momento. 

e) Considerações Os casos, não previstos por este regulamento, serão avaliados pela biblioteca, com auxílio da Coordenação/Direção do Colégio, se assim fizer-se necessário; e deverão prevalecer as diretrizes por estes apontadas.  Este instrumento normativo estará disponível para consulta a todos os frequentadores e usuários da biblioteca. Portanto, a alegação de desconhecimento do mesmo, não eximirá o usuário das penalidades nele previstas. 

10


MANUAL DA FAMÍLIA

21 - OBJETOS PESSOAIS Importante: O Colégio não se responsabiliza por objetos perdidos em seu recinto, muito menos indeniza os prejudicados. Insistimos para que os alunos não tragam objetos de valor, joias, dinheiro, aparelhos celulares, câmeras e que identifiquem seu uniforme e materiais. Portaria e Recepção: O aluno demonstra responsabilidade e organização, comparecendo às aulas com seu material escolar completo. Portanto, não serão entregues em sala de aula, materiais esquecidos em casa (livros, cadernos, canetas, dinheiro, lanches, etc.), a não ser remédios e óculos. Por questões de segurança do próprio aluno, não será permitido portar estiletes ou qualquer outro objeto que possa causar ferimento. Aparelhos eletrônicos (DS, PSP, rádios, bips, ipods, mp3 e afins) não deverão ser utilizados durante as aulas. Além disso, o aluno não deve usar fone de ouvido, mesmo que o aparelho esteja desligado. Se o aluno não respeitar as normas estabelecidas, o aparelho será retirado e devolvido ao final do dia letivo. Em caso de reincidência, a devolução será feita somente ao responsável. Os telefones celulares deverão ser mantidos desligados e dentro das mochilas, no decorrer das aulas e nas atividades escolares do Colégio. Comunicados de emergência com a família, por motivo de doença ou outros assuntos, deverão ser feitos pela Coordenação Disciplinar. Chamados da família para o aluno, deverão ser realizados por meio do telefone do Colégio, mesmo que este tenha celular. Durante as atividades avaliativas do Colégio, é proibido portar (mesmo que esteja desligado) e/ou utilizar, aparelhos de comunicação móvel. Se isso ocorrer, o aparelho será retirado e o aluno ficará com “zero” na atividade avaliativa em questão. O aluno deve trazer somente o dinheiro necessário para pequenos gastos. Evite portar quantias elevadas. O Colégio não receberá nenhum documento via agenda escolar. Todos os documentos solicitados pelo Colégio ou pela família, só poderão ser encaminhados à secretaria pelos pais e/ou responsáveis, evitando, assim, extravios e/ou perdas. Pedimos a colaboração dos pais para que evitem ligar e mandar recados “desnecessários” para seus filhos durante o horário de aula. 22 - ACHADOS E PERDIDOS Em caso de perda ou extravio de algum material, solicitamos a todos, consultarem os auxiliares, inspetores ou o Setor de Achados e Perdidos. Horário: das 8h às 11h e das 14h às 17h. 11


REDE PALOTINA DE EDUCAÇÃO

23 - CUIDADO COM MATERIAL PESSOAL E COLETIVO Cuidar do espaço físico e de todos os equipamentos disponíveis para uso coletivo, deve ser uma preocupação de todos. Lixo nos cestos, limpeza das salas de aula, cuidado com o uso dos banheiros e pátios, são atitudes cidadãs. No caso de dano em algum material do Colégio, de colegas, professores ou funcionários, o aluno será responsabilizado e terá de arcar com o ônus (substituição ou reparação do material). Além disso, poderá sofrer punições disciplinares. Deve haver cuidado especial com o uso de canetas hidrográficas e corretivo (para não rabiscar carteira, parede, cortina, etc.). 24 - MEDICAMENTOS Os medicamentos serão ministrados pelos inspetores e/ou professores do Colégio, mediante a solicitação escrita dos pais, juntamente com o envio do remédio e do receituário médico atualizado. 25 - SEGURO ESCOLAR DE ACIDENTES PESSOAIS Trata-se de um seguro contra acidentes pessoais, não sendo utilizado para doenças pré-existentes ou doenças provocadas e/ou agravadas direta ou indiretamente pelo acidente. Recomendamos que o aluno tenha o número do seu cartão do seguro na primeira página de sua agenda. Informações: (11) 3366.3377 ou acesse: www.portoseguro.com.br/escolar 26 - UNIFORME - Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio O uniforme identifica o aluno e é um fator de segurança e economia. Deve ser usado diariamente; e sem ele, o aluno não poderá assistir à aula. O uniforme é personalizado, composto por camiseta, calça ou bermuda, blusão, tênis (qualquer marca) e meias. Para as aulas de Educação Física: bermuda e camiseta personalizada, tênis (qualquer marca) e meias. Observações:  Não será permitido o uso de capuz na sala de aula.  Não será permitida qualquer alteração nas características originais das peças do uniforme.  Todo uniforme deve ser identificado com o nome completo do aluno ( bordado ou anotado com caneta apropriada).  Em caso de empréstimo de uniforme pertencente ao Colégio, solicitamos a sua devolução, devidamente limpo, em até 03 (três) dias.  O uso do “crocs” é permitido a partir do 6o ano do Ensino Fundamental, exceto nos dias das aulas de Educação Física.  Os alunos do Ensino Médio que não comparecerem uniformizados nas aulas de Educação Física, serão dispensados e ficarão com faltas. 12


MANUAL DA FAMÍLIA

27 - EDUCAÇÃO FÍSICA As aulas de Educação Física são obrigatórias. Todo aluno deve apresentar no mês de fevereiro um atestado médico, comprovando que está apto a realizar essas aulas; portanto, o aluno impedido de fazer atividades físicas por doença, deverá providenciar atestado médico, o qual deve conter o CID (Código Internacional da Doença), bem como o período de afastamento do aluno. O aluno que apresentar atestado médico, deverá realizar trabalhos para compensar as aulas, visto que estará apenas assistindo às mesmas ou ausente. No Ensino Médio, também são aceitas dispensas por motivo de trabalho. O aluno deve apresentar um atestado em papel timbrado, com carimbo do CNPJ da empresa, e deve conter: nome completo do aluno, função, RG, horário de trabalho (mínimo de seis horas por dia, com indicação do horário de entrada e de saída), dias da semana trabalhados (mínimo de cinco dias semanais, isto é, de 2a à 6a feira) e data de admissão. A assinatura do responsável pelo atestado deve estar reconhecida em cartório (firma reconhecida). Os atestados devem ser encaminhados à secretaria do Colégio. 28 - ORIENTAÇÕES PARA OS ALUNOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL AO 5o ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL a) Lanche: Proporcional ao que a criança gosta e come. O alimento deve ser embrulhado em papel alumínio ou colocado em saco plástico ou pote. O líquido deve vir em garrafa plástica ou térmica. Um guardanapo de papel e um de pano deve acompanhar o lanche. b) Cantina: É opcional a ida à cantina. No dia da compra de lanche, é necessário que o aluno traga a carteira com o dinheiro, bem como a lancheira, com os guardanapos de papel e de pano. c) Brinquedos: (até o 3o ano do Ensino Fundamental) Às sextas-feiras, os alunos poderão trazer brinquedos. Devem ser simples e conter o nome da criança. O Colégio não se responsabiliza por danos e perdas de brinquedos. Não é permitido: patins, skate, bola ou brinquedos que incitem à violência. d) Comemorações de Aniversários no Colégio: Para comemorações de aniversário no Colégio, os pais deverão consultar, antecipadamente, a professora da classe. Convites para comemorações fora do Colégio, só serão distribuídos quando toda a classe for convidada. Caso contrário, solicitamos aos pais que se comuniquem diretamente com as famílias das crianças a serem convidadas. Não será permitido o uso do espaço escolar para saídas aos aniversários, passeios e outras atividades que não sejam organizadas pelo Colégio. e) Caderno de Organização Escolar: Deve permanecer diariamente na mochila do aluno, pois é um meio de comunicação entre o Colégio e a família. 13


REDE PALOTINA DE EDUCAÇÃO

29 - SISTEMA DE AVALIAÇÃO O sistema de avaliação distribui-se em 03 (três) trimestres, contemplando os seguintes meses: 1o Trimestre – fevereiro, março e abril; 2o Trimestre – maio, junho e agosto; 3o Trimestre – setembro, outubro e novembro. A MÉDIA mínima desejada em cada trimestre é de 6,0 (seis) pontos, ou seja, o aluno deverá obter, no mínimo, 18 (dezoito) pontos no final do ano letivo (somatória dos 3 trimestres) para ser aprovado. a) Processo Avaliativo da Educação Infantil e 1o. ano do Ensino Fundamental: A avaliação se fará através da observação e acompanhamento dos educandos e da aplicação de instrumentos psicopedagógicos adequados, abrangendo as diversas áreas do desenvolvimento da criança. Constituem instrumentos de observação e acompanhamento dos educandos: 1 - A pauta de observação de classe, com anotações sobre cada educando e sobre a turma. 2 - Os relatórios das rotinas de classe, elaborados ao longo de cada etapa do ano letivo, com anotações sobre o progresso e as dificuldades dos alunos. 3 - A ficha de avaliação semestral, destinada à comunicação do desenvolvimento do educando à família. Na Educação Infantil e no 1o ano do Ensino Fundamental, a avaliação far-se-á mediante acompanhamento e registro do desenvolvimento da criança, sem objetivo de promoção, mesmo para o acesso ao 2o ano do Ensino Fundamental. b) Processo Avaliativo do 2o. ao 8o. ano do Ensino Fundamental:  Avaliação Oficial: valor 6,0  Atividades Diversificadas:

(seis) pontos. valor 4,0 (quatro) pontos, divididos em várias atividades (tarefas, pesquisas, trabalhos, leitura de livros, artigos de jornais, etc.).  Para as disciplinas da Base Diversificada, não há obrigatoriedade de utilizar a Avaliação Oficial e sim, um mínimo de dois instrumentos avaliativos. NOTA TRIMESTRAL – é a somatória da Avaliação Oficial e das Atividades Diversificadas. 14


MANUAL DA FAMÍLIA

c) Processo Avaliativo do 9o. ano do Ensino Fundamental ao Ensino Médio:  Avaliação Oficial: valor 6,0 (seis) pontos.  Atividades Diversificadas: valor 3,0 (três) pontos,

divididos em várias atividades (tarefas, pesquisas, trabalhos, leitura de livros, artigos de jornais etc.)  Para as disciplinas da Base Diversificada, não há obrigatoriedade de utilizar a Avaliação Oficial e sim, um mínimo de dois instrumentos avaliativos.  Simulado: valor 1,0 (um) ponto. Obs.: No segundo trimestre, não haverá o Simulado, portanto as Atividades Diversificadas valerão 4,0 (quatro) pontos. NOTA TRIMESTRAL – é a somatória da Avaliação Oficial, das Atividades Diversificadas e/ou do Simulado. 30 - RECUPERAÇÃO PARALELA A Recuperação Paralela é oferecida aos alunos que não conseguiram obter nota 6,0 (seis) ao final de cada trimestre. Ela se realizará em horário oposto ao das aulas e será constituída de aulas, trabalhos e Avaliação Oficial de recuperação para as disciplinas da Base Comum Nacional. Para as disciplinas da Parte Diversificada, os alunos realizarão trabalhos e/ou avaliações para recuperá-las. Após a Recuperação Paralela, a média, obtida da média aritmética da nota trimestral com a nota da recuperação, será registrada no boletim escolar. Se a média for inferior à nota obtida no trimestre, permanecerá a nota do trimestre. Serão utilizados como instrumentos do processo de Recuperação Paralela: Avaliação de Recuperação: valor 8,0 (oito) pontos. Possui o mesmo conteúdo da Avaliação Oficial.  Trabalho Individual: valor 2,0 (dois) pontos. 

31 - EXAME FINAL Ao final do ano letivo, o aluno que não obtiver média final, igual ou superior a 6,0 (seis) pontos, será submetido ao Exame Final. A Média Final é formada pela média aritmética dos três trimestres. O aluno poderá participar desse processo: a) Ensino Fundamental (2º ao 9º ano): em até três disciplinas da Base Nacional Comum; b) Ensino Médio: em até quatro disciplinas da Base Nacional Comum. 15


REDE PALOTINA DE EDUCAÇÃO

Serão utilizados como instrumentos do processo de Exame Final:  

Avaliação de Recuperação Final: valor 8,0 (oito) pontos. Trabalho Individual: valor 2,0 (dois) pontos.

Após o Exame Final, será calculada a nova Média Final do aluno, obtida através da média aritmética entre a Média Anual e a nota do Exame Final. Encerrado o processo de Exame Final, considera-se aprovado o aluno que atingir Média Final igual ou superior a 6,0 (seis) pontos. 32 - CONSELHO DE CLASSE Ao final de cada trimestre e após o processo de Exame Final, a direção, a equipe técnica e os professores analisam o desempenho atitudinal e pedagógico de cada aluno em seu processo de aprendizagem. 33 - DEVERES DO ALUNO - NORMAS E CONDUTA O Colégio São José possui uma disciplina séria, compreensiva e humana. São deveres do aluno: Portar-se com respeito e dignidade nas relações com os colegas, pais de alunos, funcionários, professores e direção.  Participar e se envolver ativamente no processo ensino-aprendizagem, realizando todas as atividades propostas.  Observar e cumprir as normas e regras regimentais, compreendendo sua função no coletivo.  Conservar o patrimônio e cooperar com a limpeza do ambiente escolar, como exercício de cidadania.  Ser pontual, assíduo e dedicado ao trabalho escolar.  Usar uniforme completo em todas as atividades escolares. Não será permitida a presença do aluno nas dependências do Colégio, sem estar devidamente uniformizado.  Manter, durante as aulas, atitude de respeito e atenção.  Ocupar, em classe, o lugar que lhe for designado e ser responsável pela respectiva carteira.  Ressarcir os prejuízos quando produzir danos ao material do Colégio, pichação ou subtrair objeto de propriedade alheia.  Entrar na sala de aula ao sinal correspondente e dela não sair, antes do seu término, sem autorização do professor.  Dirigir-se à sua residência, após o término das aulas, e evitar formação de grupos nas portas do Colégio.  Abster-se de fazer rifas, coletas e subscrições em nome do Colégio, sem autorização da direção.  Comparecer às aulas com o material necessário, sem portar objetos estranhos ou pertinentes ao trabalho escolar. 

16


MANUAL DA FAMÍLIA

34 - FALTAS GRAVES Constituem-se faltas graves e, portanto, passíveis de medidas disciplinares: a) constranger as pessoas por palavras ou atos; b) agredir física ou verbalmente as pessoas; c) ausentar-se do Colégio, sem autorização, durante o horário escolar; d) impedir a entrada ou incitar a ausência de colegas ao Colégio; e) promover vendas e coletas dentro do Colégio, sem prévia autorização da Direção; f) usar e/ou distribuir drogas lícitas e ilícitas nas dependências do Colégio (drogas, álcool, cigarros, etc.); g) resistir para não fazer trabalhos solicitados em sala de aula pelo professor; h) ter atitudes que provoquem indisciplina; i) provocar danos ao material escolar, ao mobiliário e às dependências do Colégio. De acordo com as leis e normas regimentais do Colégio, a não observância das normas anteriormente estabelecidas, implicará: I - advertência verbal; II - advertência escrita; III - suspensão das atividades; IV - transferência compulsória. Cyberbulling: “É uma prática que envolve o uso de tecnologias de informação e comunicação (e-mail, blogs e sites de relacionamento) para dar apoio a comportamentos deliberados, repetidos e hostis, praticados por um indivíduo ou grupo com a intenção de prejudicar outrem, a qual tem se tornado mais comum na sociedade, especialmente entre os jovens. O “cyberbullying” pode ser tão simples como continuar a enviar e-mail para alguém que já disse que não quer mais contato com o remetente, ou então pode incluir também ameaças, comentários sexuais, rótulos pejorativos, discurso de ódio, tornando a vítima alvo de ridicularização em fóruns e/ou postando declarações falsas com o objetivo de humilhar.” Oriente bem o seu filho quanto ao uso da internet. Ele pode vir a ser uma vítima ou o agente provocador. 35 - NAMORO O namoro é uma constante na vida de todo adolescente, porém não será admitido dentro do Colégio ou em suas imediações, pois o Colégio é ambiente de estudo e aprendizagem, não adequado para manifestações exageradas de carinho. 17


REDE PALOTINA DE EDUCAÇÃO

36 - ENDEREÇOS O Colégio não autoriza ninguém a fornecer endereços ou telefones de alunos, professores ou funcionários. 37 - FUMO Lei Federal 9294/96 – “É proibido o uso de cigarros ou de qualquer outro produto fumígeno em recinto coletivo, privado ou público”. 38 - TRANSPORTE ESCOLAR O transporte escolar é opção dos pais. Cabe a eles a escolha dos condutores. Portanto, para melhor aproveitamento dos filhos, deverão cobrar deles a pontualidade nos horários de entrada e saída do Colégio, assim como qualquer fato ocorrido durante o trajeto. O condutor é autônomo, portanto sem vínculo com o Colégio. Por isso, é importante verificar, na secretaria da escola, se o condutor possui um cadastro de identificação. 39 - HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO COLÉGIO SÃO JOSÉ Atendimento da Recepção: 7h00min às 18h00min Atendimento da Secretaria: 7h00min às 17h30min Atendimento da Tesouraria: 2a, 4a, e 6a feira: 7h às 15h 3a feira: 9h30min às 17h30min 5a feira: 9h30min às 17h30min Atendimento da Biblioteca:

7h às 17h30min 18h30min às 21h

O acesso aos pais e ou responsáveis à capela, à biblioteca e à cantina, ocorrerá nos seguintes horários: das 7h às 7h30min, das 12h às 13h e a partir das 17h.

18


MANUAL DA FAMÍLIA

40 - GRADE CURRICULAR DO ENSINO FUNDAMENTAL NÚMERO DE AULAS 1O

2O

3O

4O

5O

LÍNGUA PORTUGUESA NATUREZA E SOCIEDADE HISTÓRIA GEOGRAFIA MATEMÁTICA CIÊNCIAS ARTE EDUCAÇÃO FÍSICA

07 03 06 02 01 02

06 02 02 06 02 01 02

06 02 02 06 02 01 02

06 02 02 06 02 01 02

06 02 02 06 02 01 02

1280 240 240 240 1200 400 200 400

TOTAL: BASE COMUM

21

21

21

21

21

4200

LÍNGUA ESTRANGEIRA (Inglês)

01

01

01

01

01

200

ENSINO RELIGIOSO FILOSOFIA

02 01

02 01

02 01

02 01

02 01

400 200

TOTAL: BASE DIVERSIFICADA

04

04

04

04

04

800

TOTAL

CARGA HORÁRIA

25

25 25 25 25

BASE NACIONAL COMUM

ANOS

COMPONENTE CURRICULAR

TOTAL CH

5000

NÚMERO DE AULAS 6O

7O

8O

9O

TOTAL CH

LÍNGUA PORTUGUESA HISTÓRIA GEOGRAFIA MATEMÁTICA CIÊNC. FÍSICAS E BIOLÓGICAS EDUCAÇÃO FÍSICA ARTE

06 03 03 05 03 02 02

06 03 03 05 03 02 02

05 03 03 05 03 02 01

05 03 03 05 03 02 01

880 480 480 800 480 320 240

TOTAL: BASE COMUM

24

24

22

22

3680

LÍNGUA ESTRANGEIRA (Inglês) ENSINO RELIGIOSO EMPREENDEDORISMO MATEMÁTICA FINANCEIRA FILOSOFIA DESENHO GEOMÉTRICO

02 01 01 01 01 -

02 01 01 01 01 -

02 01 01 01 01 02

02 01 01 01 01 02

320 160 160 160 160 160

TOTAL: BASE DIVERSIFICADA

06

06

08

08

1120

TOTAL

CARGA HORÁRIA

30 30 30 30

BASE NACIONAL COMUM

ANOS

BASE DIVERSIFICADA

6o ao 9o ANO

LEI FEDERAL 9394/96

COMPONENTE CURRICULAR

BASE DIVERSIFICADA

LEI FEDERAL 9394/96

1o ao 5o ANO

19

4800


REDE PALOTINA DE EDUCAÇÃO

41 - GRADE CURRICULAR DO ENSINO MÉDIO COMPONENTE CURRICULAR

NÚMERO DE AULAS 1o

2o

3o

TOTAL CH

LÍNGUA PORTUGUESA HISTÓRIA GEOGRAFIA FÍSICA QUÍMICA BIOLOGIA E PROGRAMA DE SAÚDE MATEMÁTICA EDUCAÇÃO FÍSICA ARTE SOCIOLOGIA FILOSOFIA

04 02 02 03 03 03 05 02 01 01 01

05 02 02 03 03 03 05 02 01 01

06 02 02 03 03 03 05 02 01 01

600 240 240 360 360 360 600 240 40 120 120

TOTAL: BASE COMUM

27

27

28

3280

LÍNGUA ESTRANGEIRA (Inglês) ESPANHOL ENSINO RELIGIOSO EMPREENDEDORISMO GEOPOLÍTICA

02 01 01 01 -

02 01 01 01 -

02 01 01

240 120 80 80 40

TOTAL: BASE DIVERSIFICADA

05

05

04

560

TOTAL

CARGA HORÁRIA

32 32 32

BASE NACIONAL COMUM

ANOS

BASE DIVERSIFICADA

LEI FEDERAL 9394/96

1o ao 3o ANO

3840

42 - EQUIPE DE DIREÇÃO E EQUIPE TÉCNICA COORDENADORA PEDAGÓGICA ENSINO FUNDAMENTAL II E ENSINO MÉDIO Sandra Regina da Silva

DIREÇÃO PEDAGÓGICA Ir. Maria Giuliani (Josélia) DIREÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA Ir. Naura Salete Alves da Silva VICE-DIREÇÃO Geraldo Lisboa Campos

ORIENTADORA EDUCACIONAL EDUCAÇÃO INFANTIL, ENSINO FUNDAMENTAL E ENSINO MÉDIO Elza Sumiko Matsuno Holanda

COORDENADOR DISCIPLINAR Alizandro Boni

COORDENADORA DE EVENTOS Marli Peres Rebelatto

COORDENADORA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL, ENSINO FUNDAMENTAL I E PERÍODO INTEGRAL Maria do Carmo Fogaça Santos

COORDENADORA DE ATIVIDADES EXTRACURRICULARES Monique de Sousa Ferreira PSICÓLOGA Dalva Siqueira

Para melhor ser atendido, agende um horário na recepção do Colégio.

20


REDE PALOTINA DE EDUCAÇÃO Província São Vicente Pallotti ESCOLA PALOTINA SÃO JOSÉ Rua Dr. Fláquer, 334 - Centro 09710-970 - São Bernardo do Campo - SP Fone: (11) 4122.9171 - Fax: (11) 4122.9184 www.saojose.palotinas.com.br ESCOLA PALOTINA MENINO JESUS Estrada União e Indústria, 11.540 25750-220 - Itaipava - Petrópolis - RJ Fone/Fax: (24) 2232.2950 www.meninojesus.palotinas.com.br ESCOLA PALOTINA VICENTE PALLOTTI Rua Frei Mont’Alverne, 445 - Vila Aricanduva 03505-010 - São Paulo - SP Fone: (11) 2090.9464 - Fax: (11) 2737.8744 www.vicentepallotti.palotinas.com.br ESCOLA PALOTINA MÃE DO DIVINO AMOR Rua Eurilemos, 1190 - Centro 86708-970 - Arapongas - PR Fone: (43) 3152.0632 / 3152.0631 www.maedivinoamor.palotinas.com.br ESCOLA PALOTINA CRISTO APÓSTOLO Av. Goiás, 2226 - Centro 77700-000 - Guaraí - TO Fone: (63) 3464.1065 - 3464.5296 E-mail: diretoria.epca@palotinas.com.br C.E.I. SÃO VICENTE PALLOTTI Rua Marechal Pimentel, 264 - Sacomã 04248-100 - São Paulo - SP Fone: (11) 2591.0728 E-mail: ceipallotti@palotinas.com.br C.E.I. CRISTO REDENTOR Rua Indiana, 59 - Cosme Velho 22241-250 - Rio de Janeiro - RJ Fone: (21) 2558.8998 E-mail: cristoredentor@palotinas.com.br www.palotinas.com.br


Manual da Família - Colégio São José