Page 1


Fantasias de Sarah

Autoria e Ilustração por Paloma Gimenes Vítor Lavorato


Fantasias de Sarah Paloma Gimenes e Vítor Lavorato

Texto, edição e ilustração: Paloma Gimenes e Vítor Lavorato

Coordenação: Erich Demuro

Todos os direitos desta Edição são reservados.

Autoria e Ilustração por Paloma Gimenes Vítor Lavorato


Dedicatória

Dedicamos esse livro a todas as crianças e a todos aqueles que lerem cada frase dessa história. Dedicamos a Erich e Lauro, que fizeram de um rascunho, um projeto concreto. Além dos familiares e amigos, que nos apoiaram durante a elaboração desse projeto.

6

7


Sarah, está na hora de dormir. A cama já está pronta. Já é tarde, amanhã é dia de aula, você precisa descansar – gritava a mãe enquanto preparava seu leito de desenhos coloridos.

Ai

o, só ma ã n is u a d n mp

ouco ...

... - gritava Sarah, na companhia de seu pai na sala de TV.

8

9


Sua mãe, cansada de tanto chamar pela filha, desceu as escadas e a viu deitada no sofá, adormecida na companhia dos desenhos animados que assistiu com seu pai, um companheiro também adormecido.

Com pena de acordá-la, carregou Sarah em seus braços até o quarto, colocou-a na cama, apagou a luz e abriu as cortinas, permitindo que a luz da lua do campo iluminasse o quarto e a deixou dormindo no cômodo repleto de brinquedos e futuros medos.

10

11


Enquanto a noite se prolongava, na cozinha, vendo a novela e preparando o jantar para seu marido, a m達e de Sarah ouve um grito longo e forte, vindo do quarto da menina. Subiu as escadas correndo, preocupada.

Mam達eeeee eee ....

..S

..

or oc

ro

12

!!! 13


- Um monstro, mamãe. Um monstro! - Calma, minha filha. Não há nada aqui! Apenas brinquedos, você e eu! Foi só um sonho, meu anjo. - Eu juro, mamãe. Era um monstro!

- Como era esse monstro, minha filha? - Ele era grande, coberto por um pano preto e com os olhos vermelhos. Parecia o monstro dos desenhos, mamãe. - É isso, minha filha. Você sonhou com o monstro dos desenhos que estava vendo com seu pai. Nada além disso.

14

15


- Mamãe, fica comigo, não me deixe sozinha! - Tudo bem, minha filha. Vou ficar com você só mais essa noite...

16

17


Com os primeiros raios da manhã, Marisa, mãe de Sarah, olha para o lado e vê sua filha dormindo calmamente.

Desce as escadas para preparar o café da manhã, encontra seu marido na cozinha, pronto para o trabalho e preocupado pela ausência de sua esposa...

18

19


- A Sarah não conseguiu dormir outra vez? - Ela teve o mesmo medo. Não quis dormir no escuro. Tive que ficar lá com ela essa noite. Não sei mais o que fazer! - diz Marisa, preocupada.

20

- Faz tempo que ela tem medo. Será que é porque a casa é nova, no campo? Às vezes o vento e o escuro podem assustá-la. - Talvez seja isso, mas temos que ajudá-la....

21


Após uma longa conversa com sua mãe, Sarah encontra-se aparentemente convencida de que não há nada em seu quarto, podendo dormir tranquilamente.

22

23


Após alguns minutos em seu quarto, Sarah encontra-se sozinha e assustada, mesmo depois de todas as explicações de Marisa. Olhando atentamente a todos os objetos, Sarah queria certificar-se que não havia nada lá. Deitada em sua cama, puxa o edredom, deixando somente seus aflitos olhos para fora.

24

25


No quarto iluminado pela lua, aos poucos a menina assustada foi pegando no sono. Entre uma piscada e outra, Sarah percebe algo diferente. Sentia seu coração acelerando enquanto via algo disforme na parede. Lembrou-se do monstro que havia visto na noite passada.

26

27


-

M

am ã

e, m

amãe ,

ele voltou

. i u q a á t s e o r t s n o m ... O

Sua mãe, já adormecida, foi correndo para o quarto de Sarah para socorrê-la. 28

29


- O que houve, minha filha ? - É ele mamãe, é ele. Ele voltou. Está lá. - Calma minha filha, não há nada aqui. - Você pode me apontar onde está esse monstro? - Ali, mamãe, perto do armário. Apontando com seus dedos trêmulos. Ali, ali!

30

31


- Mas não há nada lá, Sarah. Isso o que você está vendo é apenas a sombra da toalha. A luz da lua provoca esse efeito. Parece uma pessoa, mas é uma sombra apenas.Veja! Vou acender a luz para que você possa enxergar melhor. 32

33


- Não fique com medo, Sarah. Vou mostrar para você que é apenas a sua imaginação. Eu vou apagar a luz, mas não se assuste. Quero mostrar que, o que você acha que é um fantasma, é apenas um objeto inofensivo como todos os outros.

34

35


Aliviada, Sarah ri ao ver que seu grande e assustador monstro era apenas uma toalha.

36

37


Livro infantil  

Desenvolvimento do livro infantil "Fantasias de Sarah"- crianção da história e desenvolvimento das ilustrações - Uso do Adobe Indesign para...