Page 1

Nº 0,80 Palmeiras |

5

Edição nº 5 - Junho de 2011

REDES SOCIAIS

ESQP pioneira na comunicação com as Tecnologias da Informação...

...A página de Internet da Escola Secundária Quinta das Palmeiras foi pioneira também neste campo e resultou de um esforço conjunto de professores e alunos desta instituição que, durante o ano lectivo de 1997/98, apostaram na sua implementação com o objectivo primário de se tornar num meio efectivo e dinâmico de divulgação da Escola e das suas actividades...

Nós por cá...

- 1º PRÉMIO E MENÇÃO HONROSA no V Encontro Regional de Trabalhos da Área de Projecto do 12º Ano da UBI

- 1º PRÉMIO no Projecto Inter Secundário - O impacto das redes sociais nos alunos da ESQP - Estudo caso Biblioteca... - As redes sociais na escola e na biblioteca...


Editorial...

É indiscutível que o número de utilizadores das redes sociais tem aumentado quase de um modo exponencial, verificando-se ainda que os entusiastas por estas redes não são apenas adolescentes e jovens mas também adultos e pessoas mais velhas. Muitos aventuram-se neste mundo, movidos pela curiosidade, aderindo a uma forma de comunicar e partilhar informações, (umas úteis, outras “menos úteis”) com todos os seus amigos e até com desconhecidos. Outros optam por utilizar as redes sociais como meios privilegiados de divulgar as suas opiniões e preferências políticas ou religiosas e tecer comentários sobre tudo o que se passa no mundo. Através das redes sociais, como o Facebook, o Twitter, o Hi5, o Myspace, o Linkedin, o Plaxo e tantas outras, potencia-se a comunicação de uma forma incrível, pois através delas podemos reencontrar “velhos” amigos e colegas, divulgar os nossos currículos, procurar emprego, desenvolver negócios, etc… De facto, não há possibilidade de negar a importância das redes sociais na vida de um número cada vez maior de pessoas. Em princípio, é um excelente recurso para optimizar os contactos, os relacionamentos sociais, profissionais e até afectivos, mas também convém alertar para alguns perigos reais devido, na maioria das vezes, à falta de bom senso. É comum alguns utilizadores colocarem a “nu” a sua privacidade, expondo aspectos íntimos da sua vida, o que traz riscos acrescidos no que respeita à segurança. Aqueles que pensam que o anonimato existe a 100% desenganem-se pois, cada vez mais, algumas empresas utilizam perfis em redes sociais como fonte de informação que pretendem obter ou pode acontecer também que os perfis sejam partilhados noutros sites, sem nosso conhecimento e consentimento… As redes sociais são um bom recurso e podem trazer, de facto, verdadeiras vantagens em vários campos, incluindo o campo educativo. Não obstante, não substitui o “face to face” que é imprescindível a todo e qualquer verdadeiro relacionamento, essencial para combater o isolamento do mundo e das pessoas. Não esqueçamos como é importante a presença física, os olhos nos olhos, o ombro amigo, o som das palavras, o convívio com os nossos Amigos Verdadeiros. João Paulo Mineiro

Viver nas Redes Sociais

No mundo atual as redes sociais são o “pão nosso de cada dia” pois a maioria da população utiliza-as para diversos fins. Na maioria dos casos a sua utilização é benéfica e positiva, no entanto, existem alguns cuidados a ter naquilo que se publica. As redes sociais são meios de comunicação entre as pessoas e também um meio de cultura, onde podemos descobrir e aperfeiçoar os gostos. Através delas podemos descobrir “partes” de nós, que desconheciamos. Por outro lado, as redes sociais são uma maneira de “criar personagens”, na medida em que, na maioria dos casos, a imagem que os utilizadores apresentam não corresponde “exactamente” à real, mas àquilo que gostariam de ser ou que querem mostrar que são. Só o facto destes meios de comunicação permitirem um contacto virtual e não físico faz com que o à-vontade do utilizador seja outro, surgindo conversas sobre temas bastantes diversificados. Estes factos levam-nos a concluir que nem tudo o que circula nestas redes é confiável, nem tudo é verdadeiro, grande parte é “ficção”, pelo que exige cuidados na sua utilização.

Como sobrevivem as redes sociais!

Hoje, milhões de pessoas têm acesso à internet. Cada vez que estamos on-line, seja na tv, pc, ou telemóvel, a segurança dos nossos dados e a nossa privacidade estão postos em causa. As redes sociais são usadas para captação de informações pessoais, que normalmente são vendidas a empresas que se dedicam a esta actividade: estudam as pessoas, o seu nível de vida, os seus hábitos e utilizam estes dados para diversos fins. Quando utilizas estas plataformas deves ter contenção, porque não sabes quem poderá ver e utilizar as informações que disponibilizas. Actualmente muitas empresas estão a aproveitar o apogeu das redes sociais, para fazer publicidade aos seus produtos, com passatempos através das redes sociais. Trata-se de uma forma de chegar ao cliente mais facilmente, por vezes para lhe “impingir” produtos.

Do anonimato para o Grande Público

A força das redes sociais está ainda por determinar e pode até ainda estar numa fase embrionária. Casos como o do Irão, onde as autoridades iranianas bloquearam o Facebook para travarem a campanha favorável a Mousavi, o líder da oposição, ou das manifestações que ocorreram recentemente em Portugal e que foram convocadas através das redes sociais como a do “Protesto da Geração à Rasca” e a “1ª Manifestaçao em Portugal contra a classe política”, são exemplos do impacto que estas plataformas provocam hoje na sociedade. Os dois últimos exemplos ocorrem por razões específicas, quando indivíduos, conectados por um ou vários tipos de relações, partilham valores e objectivos comuns. O primeiro exemplo mostra como o poder destas redes é percebido pelos ditadores que as usam como forma de propaganda e as obstaculizam aos seus opositores. A capacidade das redes sociais está na habilidade de se fazer ou desfazer tudo muito rapidamente, levando a que em horas, seja possível levar a cabo o que anteriormente parecia remar contra a maré. No futuro, as redes sociais vão ser tidas cada vez mais em consideração, pois fortalecem a sociedade civil orientando-a para uma participação mais activa, o que hoje em dia é fundamental para a defesa de valores criados democraticamente. Estagiários da UBI no Centro Tecnológico em Educação

2


Destaques... As Redes Sociais Segundo o conceito geral, uma rede social é uma das formas de representação social composta por pessoas ou organizações, ligadas por um ou vários tipos de relações, onde partilham valores e objectivos comuns. Hoje em dia, esta definição adquire outro atributo, que consiste na ligação electrónica das pessoas, através de plataformas Web, estabelecendo, deste modo as ditas redes. Uma das características fundamentais na definição das redes é a sua abertura e facilidade de acesso, possibilitando relacionamentos horizontais e não hierárquicos entre os participantes. Redes Sociais não são, portanto, apenas uma outra forma de estrutura social, mas quase uma não estrutura, no sentido em que parte da sua força está na habilidade de se fazer e desfazer rapidamente. As redes sociais vieram revolucionar o mundo, real e virtual, trazendo vantagens e desvantagens aos utilizadores. Uma das revoluções a que me refiro, é a do próprio conceito de amizade, patente numa das redes mais utilizadas neste momento, o Facebook, conceito através do qual se estabelece a rede entre os utilizadores. Com efeito, a amizade baseada na afectividade, na confiança, no apreço mútuos, no conhecimento profundo do amigo, é substituída por um conceito que não implica nenhum destes pressupostos, pois o amigo da rede muitas vezes nem se conhece, ou não se conhece bem. Entre centenas de redes sociais actualmente conhecidas, as mais populares e mais utilizadas são o Facebook, o Hi5 e o Twitter. O Facebook é a maior rede social até hoje criada, com cerca de 500.000.000 de utilizadores, lançada a 4 de Fevereiro de 2004. Foi fundado por Mark Zuckerberg. O site é gratuito para os utilizadores e a sua receita é proveniente de publicidade. Os utilizadores criam perfis que contêm fotos e listas de interesses pessoais, trocam mensagens privadas e públicas entre si e os participantes de grupos de amigos e a visualização de dados detalhados dos membros é restrita para membros de uma mesma rede ou amigos confirmados. Os utilizadores podem definir o grau de privacidade da sua página. O Hi5 é uma rede social virtual que, até 2008, era dos 20 sites mais visitados na Internet, com 50.000.000 utilizadores. A empresa foi fundada em 2003 por Ramu Yalamanchi, que é actualmente o director. No Hi5, os utilizadores criam uma página pessoal para mostrar os seus interesses, idade e local de habitação (se acharem bem), e carregam imagens que outros utilizadores podem comentar. O Hi5 foi considerado o site mais visitado pelos portugueses em 2007, segundo o site de ranking mundial alexa.com, mas desde o sucesso do Facebook a comunidade Portuguesa do Hi5 diminuiu drasticamente. O Twitter é uma rede social e servidor para microblogging, que permite aos utilizadores enviar e receber actualizações pessoais de outros contactos (em textos com o máximo de 140 caracteres, conhecidos como “tweets”), por meio do website do serviço, por SMS e por softwares específicos de gerência. Tem cerca de 175.000.000 de utilizadores, sendo conhecido como “a rede social das celebridades” pela facilidade de emissão das mensagens, em tempo real. É também a rede social mais criticada: “Os tais 140 caracteres reflectem algo que já conhecíamos: a tendência para o monossílabo como forma de comunicação. De degrau em degrau, vamos descendo até o grunhido”. José Saramago Existem também redes sociais que ligam pessoas que têm os mesmos interesses profissionais e às quais interessa criar redes de conhecimentos e relações entre si. Com a popularização das redes sociais surgiram os crimes virtuais - as pessoas mal intencionadas que se querem aproveitar de pessoas ingénuas; as falsas informações e falsos perfis; as discussões expostas a todos os utilizadores; a exposição gratuita de imagens e da vida pessoal dos utilizadores; pessoas que têm sérias dificuldades em relacionar-se com as outras e só se relacionam no mundo virtual; o vício compulsivo (muitos ficam dependentes das redes sociais, esquecendo-se do mundo real); a apropriação de imagens de outra pessoa e o plágio. Não há como negar que a tecnologia trouxe um grande avanço à vida das pessoas e segundo algumas estatísticas, 2010 foi o ano de apogeu das redes sociais. Estas vieram para ficar e tornaram-se uma forma de socialização com as pessoas e o mundo. Fazem parte da rotina de muitas pessoas e são uma forma de comunicação e expressão entre os seres humanos, que contribui para o conceito de “aldeia global” que todos conhecemos. Mas, como tudo na vida, o que é usado em demasia é prejudicial e, por isso, devemos moderar o uso das tecnologias e nunca devemos permitir a nós mesmos que nos desliguemos do mundo real! O essencial é haver um equilíbrio, pois a vida real é sempre mais importante que a virtual e jamais deve ser substituída. Mariana Bárbara Mugeiro, 9ºA

http://sites.google.com/site/canal5media Boletim Informativo da Escola Secundária Quinta das Palmeiras - Covilhã

3


Escola em Rede... ESQP pioneira na comunicação com as Tecnologias da Informação... A Sociedade está em constante evolução. As Tecnologias de Informação e Comunicação têm vindo a ter um papel muito relevante nessa evolução. Deste fenómeno advém a necessidade das instituições de ensino se adaptarem, de forma a acompanhar as constantes mudanças que surgem no dia-a-dia. Neste sentido, as instituições de ensino básico e secundário têm um papel de interacção com a sociedade que se traduz na necessidade de dinamizar e tornar mais flexível a sua formação de tal modo que seja adequada à aprendizagem, não dando somente relevo à formação, pedagógica mas também à preocupação em formar cidadãos. Devido a este fenómeno, surge a necessidade de analisar o estado actual do uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) nas nossas escolas. A Escola Secundária Quinta das Palmeiras foi uma escola pioneira na aposta no e-learning. Uma vasta equipa de professores elabora materiais e conteúdos pedagógicos que são publicados on-line para que os alunos possam, tanto em casa como na escola, complementar e aprofundar os conhecimentos ministrados nas várias disciplinas. Prof. Paulo Morais

Palmeiras na WEB

Página antiga

Página actual

A evolução das Tecnologias de Informação e Comunicação e, em especial, da Internet veio promover a produção, disseminação e proliferação da informação e do conhecimento, assumindo estes, hoje, um papel central na sociedade e na vida dos cidadãos em particular. À escola solicita-se que responda de forma positiva aos desafios da sociedade contemporânea, nomeadamente ao nível da democratização da informação, da prevenção do fenómeno da info-exclusão e da produção de conhecimento. A página da Escola Secundária Quinta das Palmeiras na Internet foi pioneira também neste campo e resultou de um esforço conjunto de professores e alunos desta instituição que, durante o ano lectivo de 1997/98, apostaram na sua implementação com o objectivo primário de se tornar num meio efectivo e dinâmico de divulgação da Escola e das suas actividades. Foi relevante a participação na iniciativa “Portugal na Internet (d)escrito pelos seus jovens”, com o trabalho disponível no endereço http://atelier.hannover2000.mct.pt/pr265/ subordinado ao tema “Covilhã, Cidade Neve”, que esteve patente no Pavilhão de Portugal na Exposição Universal Hannover 2000 e, no ano lectivo 2001/2002, e ainda a participação da página da escola no “Concurso Permanente de Sítios Escolares em Língua Portuguesa”, promovido Pelo Instituto de Inovação Educacional - Ministério da Educação, onde obteve o 1º prémio, na sua categoria. Actualmente, com uma nova imagem e um formato moderno, o Portal da Escola Secundária Quinta das Palmeiras ganhou em interactividade mas continua a ser o mesmo local privilegiado de divulgação e/ou (re)criação de aspectos relacionados com a escola e com o meio local, proporcionando actividades que promovem a interacção entre a escola, a comunidade escolar e os visitantes da página. Prof. Mário Rodrigues

Um Centro Tecnológico é...

Um Centro Tecnológico tem como principal valência agregar esforços para o desenvolvimento tecnológico de um determinado sector de actividade. É nos Centros Tecnológicos que se testam, aplicam, desenvolvem e validam, práticas de base tecnológica acentes no desenvolvimento sustentado, de uma determinada actividade. Se, entretanto, entendermos a Educação como um motor do desenvolvimento, nos mais variados domínios da sociedade, as valências do Centro Tecnológico em Educação (CTE) são, sem dúvida, o desenvolvimento de boas práticas tecnológicas, quer por parte dos alunos, quer por parte dos professores, surgindo, como elemento aglutinador e facilitador da comunicação e divulgação da inovação tecnológica, no processo de ensino/aprendizagem. Outro dos aspectos em que o CTE tem um papel preponderante é a sua ligação ao mundo empresarial, uma vez que a educação deverá ir ao encontro das necessidades do tecido empresarial. A preparação dos alunos dos cursos profissionais para o mundo do trabalho técnico especializado é outra das valências deste centro, uma vez que estabelecemos protocolos com algumas empresas privadas, regionais e nacionais. Ou seja, as empresas poderão vir ao CTE promover, desenvolver e testar conceitos inovadores de aplicação tecnológica, funcionando este como sector de Investigação e desenvolvimento dessas empresas. Por último, privilegiamos o conceito de partilha, quer ao nível do conhecimento e boas práticas, quer ao nível da produção de conteúdos. Poderemos, a seu tempo, distribuir para todas as escolas do nosso país, todos os conteúdos aqui produzidos, bem como disponibilizar as plataformas de apoio ao ensino/aprendizagem integradas nos projectos já em desenvolvimento. Inauguramos o edifício há cerca de três meses e já contamos com cinco estagiários da Universidade da Beira Interior a colaborar nos seis subprojectos actualmente em desenvolvimento. Prof. Paulo Morais

4


O GEOlearning (www.mariocarlos.net) é uma plataforma criada no ano lectivo 2008/2009 tendo por objectivo o apoio aos alunos de Geografia da Escola Secundária Quinta das Palmeiras, daquele que foi o seu autor. O GEOlearning é aliciante e motivador. Usa elementos Multimédia como imagens, vídeos (GEOvídeos) e áudios, para proporcionar ao aluno uma experiência mais rica e motivadora. Usa Interactividade solicitando ao aluno acções, decisões, resolução de exercícios (de consolidação de conhecimentos e de reforço de aprendizagens), conferindo-lhe um papel mais activo e motivador no processo de aprendizagem. Estudos demonstram que o e-learning no geral proporciona ao aluno uma retenção mais profunda dos conhecimentos uma vez que o envolve no processo de aprendizagem. O GEOlearning promove uma pedagogia construtivista na medida em que permite a criação e a elaboração de actividades que colocam à prova os conhecimentos e as capacidades de reflexão e opinião crítica dos alunos como, por exemplo, pequenos testes on-line, fóruns, notícias (GEOnotícias), glossários, etc. Suporta igualmente grandes quantidades de informação permitindo a criação de “espaços” destinados a cada ano/turma. É ainda possível a criação de avisos, de pesquisas, de apontadores para onde se enviam os trabalhos realizados, o envio de mensagens de e-mail, a participação em chats, a consulta de documentos informativos que servem de suporte às actividades lectivas e que se revelam importantes na preparação para as provas de avaliação, etc. Associada à inscrição do aluno no GEOlearning está a criação de um perfil próprio onde fica registada toda a informação e a partir do qual o aluno pode consultar todos os dados pessoais, incluindo as notas obtidas em trabalhos e provas de avaliação ao longo do seu percurso na disciplina. Em suma, o GEOlearning dá a oportunidade ao aluno de construir a sua própria aprendizagem consultando, enviando e recebendo informação sem sair de casa, evitando, simultaneamente, custos económicos e ambientais avultados com a impressão de documentos. Prof. Mário Rodrigues

O projecto bologta: a bolota que tem um blog

O projecto bologta surgiu no ano de 2009 como resposta a um problema ambiental: a necessidade de conhecermos e preservarmos a nossa floresta autóctone. De modo a que toda a comunidade escolar fosse um elemento activo da recuperação ambiental, instituiu-se o Dia Mundial da Bolota (10 de Novembro). Nesta data são distribuídas bolotas de carvalhos da nossa flora a alunos, funcionários e professores, as quais são semeadas no campo, ou em vasos em casa, para posterior plantação. O blog surgiu como um ponto de encontro através do qual são divulgadas as actividades, se partilham informações sobre a nossa flora e se trocam experiências sobre a germinação e propagação de bolotas e carvalhos, encontrando-se disponível para todas as pessoas. A adesão tem sido surpreendente. Desde Junho de 2010, momento em que se começou a contabilizar os acessos externos, já se registaram mais de 15.000 visualizações. Associado ao blog existe um e-mail através do qual somos frequentemente contactados por pessoas que, tal como nós, estão interessadas em ser elementos activos da recuperação ambiental. De Portugal e do Brasil são-nos pedidas informações sobre a germinação de bolotas, repovoamentos com carvalhos, formas de preservação da floresta autóctone, assim como nos é solicitada a cedência de bolotas. Encontra-se em produção o Guia da Bolota, que será disponibilizado no blog, e que servirá de orientação para a implementação do projecto noutras escolas, esperando-se que se associem várias instituições, ligadas on-line, formando-se uma Rede de Escolas com Bolotas. Prof. Jorge Carecho

O Blog Doutor Sapatilhas

A criação deste Blog surge de uma necessidade, identificada há algum tempo, de divulgar e promover as actividades quer do Desporto Escolar, quer da Educação Física desenvolvidas na nossa escola. Procurámos criar uma rede interactiva, onde fosse possível acompanhar mais em pormenor todas as actividades desenvolvidos na área desportiva da nossa escola. Aqui encontram-se as fotos dos grupos-equipa do Desporto Escolar; do Compal Air 3x3; do Corta-Mato distrital; dos torneios realizados e outras actividades do grupo. Para além de fotos é possível encontrar no Blog um vídeo semanal sobre uma modalidade desportiva, sondagens aos alunos sobre a Educação Física e Desporto Escolar, artigos/reflexões, entre outros. Deste modo, os nossos alunos podem aceder quase em tempo real a todas as nossas actividades e, mais do que isso, interagir exprimindo a sua opinião. Com este Blog procuramos corresponder mutuamente às expectativas criadas e tal tem-se revelado um enorme sucesso dado que, desde a sua criação, já foram contabilizadas inúmeras visitas, encontrando-se neste momento acima das 2000! Este indicador revela o interesse suscitado e um enorme sucesso desta rede social junto da comunidade escolar. Se ainda não visitou o nosso Blog, não deixe de o fazer em doutorsapatilhas.blogspot.com/ ou através do site da nossa escola www. quintadaspalmeiras.pt clicando em seguida na opção serviços – Desporto Escolar.

www.quintadaspalmeiras.pt Boletim Informativo da Escola Secundária Quinta das Palmeiras - Covilhã

5


Escola em Rede... Blogue da Biblioteca – Jornal Foto Blog “A criação e dinamização de um blogue com intuitos educacionais pode, e deve, ser um pretexto para o desenvolvimento de múltiplas competências. O desenvolvimento de competências associadas à pesquisa e selecção de informação, à produção de texto escrito, ao domínio de diversos serviços e ferramentas da web são algumas das maisvalias associadas a muitos projectos de criação de blogues em contextos escolares.” (Gomes, 2005). Neste contexto, em 2008, foi criado este blogue, que conta já com 14.995 visitantes. O blogue da BE/CRE tem como principal objectivo divulgar as diversas actividades que a Biblioteca dinamiza, em articulação com os Departamentos Curriculares e, simultaneamente, desenvolver competências de Leitura e Literacia, uma das principais missões da Biblioteca. A título de exemplo, e como forma de desenvolver competências de leitura e fomentar o espírito crítico, existe um Fórum de Leituras

Partilhadas. Para além de incluir informação genérica sobre a BE/CRE, este blogue permite-nos conhecer todas as novidades chegadas a este espaço e fornece-nos indicações sobre recursos educativos disponíveis. Disponibiliza ainda o nosso catálogo da base de dados on-line e um arquivo de links sobre diferentes temáticas e sobre sites considerados muito úteis, nomeadamente da RBE, do PNL, do Ministério da Educação, das Bibliotecas Escolares perto de nós, … Diariamente são “postadas” rubricas como “Um poema neste dia” e as “Histórias neste dia”. Neste blogue, os alunos dão a sua opinião acerca deste espaço, na rubrica “Os alunos falam de nós”, que funciona como um feed-back do trabalho desenvolvido pela equipa da BE. Pela diversidade dos assuntos, pela regularidade da actualização, o nosso blogue assume-se cada vez mais como um portefólio digital e como um espaço de intercâmbio e colaboração. Visitem-nos em http://becre-palmeiras.blogs.sapo.pt/ Prof. Albertina Leitão

Faceboook Quinta das Palmeiras

E como não podia deixar de ser, porque queremos estar ligados com os nossos amigos, dar e receber notícias, comunicar e partilhar com todos os que se querem juntar a nós, criamos também a nossa Página Facebook. Acede a ela através do nosso site em www.quintadaspalmeiras.pt e clica em “Gosto” Prof. Lídia Mineiro «Olá, boa tarde. Bem-vindos a mais uma emissão do Palmeiras ConVida, a companhia da Escola Secundária Quinta das Palmeiras, na Covilhã, aqui na Rádio Cova da Beira. O sumário de hoje conta com…» É desta forma que, semanalmente, se inicia o programa de rádio que dá conta do pulsar da escola e das suas actividades. Desde o ano lectivo 2006/2007 que, todas as semanas, se realiza um programa de rádio com duração de uma hora, onde é dado destaque aos projectos da escola, às actividades realizadas (desporto, visitas de estudo, palestras…), à divulgação científica e cultural e onde os alunos têm voz na apresentação de projectos desenvolvidos na Área de Projecto, na leitura de textos desenvolvidos nas oficinas de escrita, na apresentação de livros e na divulgação de actividades da Associação de Estudantes. O programa pode ser ouvido em directo através da Rádio Cova da Beira (92.5 ou 107.0 MHz) ou na sua emissão online http://www. rcb-radiocovadabeira.pt/. No portal da escola, http://www.quintadaspalmeiras.pt/, é disponibilizada a última emissão gravada, permitindo a todos os interessados escutar o programa a qualquer hora e em qualquer lugar. Prof. Jesuíno Simões Hoje, a TV na escola é considerada como um equipamento, uma tecnologia que serve de apoio para a divulgação de actividades ou como forma de ilustração de uma aula de História, Geografia ou qualquer outra disciplina. Mesmo na sala de aula representa um elemento de promoção de saberes, como são o exemplo de algumas reportagens do famoso Discovery Channel. Os conteúdos da TV na escola devem ser lidos como se lê o jornal, a revista, o livro, apenas a forma de recepção do material pelo leitor muda. Se na leitura dos meios de comunicação impressos a percepção dos códigos se dá através dos olhos, na televisão são necessários dois sentidos: “a televisão combina a utilização simultânea de dois sentidos do ser humano, a visão e a audição”. De notar que uma notícia de grande impacto afecta as pessoas, ainda de forma emocional. Dependendo da intensidade, da força, uma imagem que aparece no ar por escassos 15 segundos permanece na mente do telespectador por muito tempo, às vezes para sempre. É neste contexto, e agora que já se aproxima a era da TV interactiva, que podemos considerar que temos aqui mais uma forma de exploração da televisão com conteúdos temáticos, sendo nesta linha que temos apostado e continuaremos a apostar na TVPalmeiras. Prof. Paulo Morais

6


O Impacto das Redes Sociais nos Alunos Estudo de Caso Tendo por objectivo avaliar o impacto das Redes Sociais no dia-a-dia dos alunos realizámos um questionário que foi aplicado a 88 alunos da nossa escola, que conheciam e utilizavam as Redes Sociais, representando uma amostra de 12% dos alunos. O questionário foi realizado on-line, tendo sido usada a tecnologia do Google Docs para a realização e análise de formulários. 56% das respostas foram dadas por raparigas e 39% por rapazes. 44% dos alunos tinham entre 14 e 17 anos, 43% menos de 14 anos e os restantes 13% mais de 17 anos. O Facebook é a Rede Social mais conhecida, logo seguida pelo Hi5, Twitter e Myspace. O Facebook destaca-se ainda como a rede mais utilizada, já que 80% dos alunos inquiridos referem ser aquela a que acedem com mais frequência. O Hi5, o Twitter e o OrKut são, respectivamente, as outras redes mais utilizadas, representando os restantes 20%. Em relação à frequência de acesso às Redes Sociais, a maioria dos alunos inquiridos (53%) referiu aceder uma vez por dia, sendo ainda significativos aqueles que acedem várias vezes ao dia (22%) e aqueles que acedem apenas uma vez por semana (20%). 5% dos alunos utilizam raramente as Redes Sociais. Dos alunos que utilizam diariamente as Redes Sociais, a maioria (66%) acede por um período de tempo inferior a 1 hora, embora haja uma percentagem relevante de alunos que acedem por dia num período de tempo entre 1 a 2 horas. Apenas 3% dos alunos acedem às Redes Sociais por um período de tempo diário entre 2 a 3 horas e na mesma percentagem, mais de 3 horas. Quisemos saber a forma como os nossos alunos utilizam as Redes Sociais. Em relação aos pedidos de amizade, a maioria dos alunos (75%) referiu só aceitar pedidos de pessoas conhecidas. Apenas 2% dos alunos admitiram aceitar pedidos de pessoas completamente desconhecidas. Os restantes alunos referiram aceitar pedidos de amizade de amigos dos amigos, à margem das suas relações pessoais. Quanto ao perfil individual, a maioria dos alunos (83%) referiu só o partilhar com pessoas conhecidas, admitindo os restantes que o seu perfil está disponível para qualquer pessoa. Em relação ao conteúdo do perfil, os dados disponibilizados mais frequentemente são, respectivamente, o nome verdadeiro, fotografias (73% divulgam fotos pessoais, apenas 11% não divulga fotos, sendo que os restantes divulgam fotos generalistas), idade / data de nascimento, interesses / gostos, e a escola que frequenta. Nenhum aluno referiu disponibilizar a morada / contacto. Os alunos inquiridos referiram utilizar as Redes Sociais principalmente com o objectivo de comunicar com os amigos. Partilhar notícias, criar novas amizades e tomar conhecimento de eventos são, respectivamente, outras finalidades na utilização das Redes Sociais. Apenas 6 alunos referiram utilizar as redes sociais também para esclarecer dúvidas escolares com os colegas / professores. Sendo a segurança na utilização das Redes Sociais uma preocupação de Pais e Professores, constatamos que a maioria dos alunos (95%) já recebeu convites de amizade de pessoas desconhecidas, 49% têm contactos / amigos na rede que não conhecem pessoalmente e 23% admitem já ter contactado pessoalmente com pessoas que conheceram nas Redes Sociais embora, na maioria dos casos, se trate de pessoas da comunidade escolar, amigos dos amigos. Este estudo, realizado entre 25 de Maio e 03 de Junho de 2011, permite-nos ter a percepção da cada vez maior importância das Redes Sociais enquanto instrumento de “socialização digital“, não se devendo escamotear o seu impacto sobre as novas gerações. Cabe aos educadores, pais e professores, encontrar estratégias para prevenir eventuais comportamentos desviantes e proteger os jovens de eventuais riscos associados à utilização destas novas formas de socialização. Profs. Lídia Mineiro e Mário Rodrigues Boletim Informativo da Escola Secundária Quinta das Palmeiras - Covilhã

7


Opiniões... Opinions; Opinions; Opiniones... Le Facebook

Tous les jours, j´ai l´habitude d´utiliser le Facebook pour pouvoir communiquer très facilement avec mes amis. On y peut publier des photos et des informations nouvelles et nous pouvons inviter les autres personnes à participer dans quelques événements. Quand on visite les pages des personnes connues, on peut écrire des commentaires sur les photos et les informations présentées. Pour préserver notre intimité nous pouvons régler l´accès aux informations. Katarina, 8º ano Je passe beaucoup de temps sur le Facebook pour commenter les photos, parler avec les amis, regarder les vidéos, etc. (…)Les réseaux sociaux ne sont pas bien protégés et il faut avoir bon sens pour savoir les user comme il faut. Je recommande le facebook, car il est très cool et un bon endroit pour parler avec les amis après l’école. Filipe, 8º ano Je pense que les réseaux sociaux comme les courriers électroniques sont bons parce qu’ils sont rapides, fiables et modernes, les places de divulgation des photos comme le Facebook sont amusantes mais il faut prendre soin! Kamila, 8º ano Il ya plusieurs réseaux sociaux, comme : ‘’Facebook ‘’ ; ‘’Myspace’’ ; ‘’Twitter’’ ; MSN … Sur le Facebook. je peux communiquer avec mes amis, parler avec eux, commenter les photographies, jouer des jeux très amusants, comme : ‘’Farm Ville’’ ; ‘’City Ville’’ ; ‘’Café World’’ … des jeux très cool. Je ne pouvais pas vivre sans les réseaux sociaux ! António, 8º ano

“Social Network”

In our English lessons we watched the film “The Social Network”, by David Fincher, while studying the topic Mass Media and Global Communication. These are some reviews from the students: To me, the “Social Network” it’s not that good. In some aspects, it’s very well written like the method of the “flashback” and I also think that the director did well in telling the story of Facebook, since the very begining, to the fair end. The aspects I didn’t like it was due to the film having to many things about lawyers and legal rights on who was the rightful owner of Facebook. Ricardo Pais, 10º A When I first heard about this movie, I thought the main topic wasn’t very exciting or appealing, but it would still be interesting to see how the story had been developed. So I can say that I was curious about the movie. After watching it, I feel that my expectations about “The Social Network” were exceeded. The performances are impressive and the storyline turned out to be much more interesting and exciting than I had expected Therefore, I think “The Social Network” is a fine and interesting movie to watch, and I completely recommend its viewing, because, on the one hand, the acting and the plot are great, and, on the other hand, this movie reflects the present generation, to whom the social networks play an important role. Margarida Sardinha, 10ºA I was really excited to watch this movie as a facebook user, and I had some good expectations about it but after I watched it my opinion changed. Basically, Mark Zuckerberg (Jesse Eisenberg) and Eduardo Saverin (Andrew Garfield), that were once best friends come up with the idea of “thefacebook” this was the moment when it all started. While this happens, the Winklevoss twins and Narenda asserted that Zuckerberg stole their idea and then sued him for ownership of it. A lot of people say that the movie should be boring however I enjoyed it and I totally recommend it. Ana Aysa, 10ºA

Los jóvenes y las redes sociales

Para mí, las redes sociales son importantes porque nos permite comunicar y resaltar nuestra crítica. Estamos cansados de los medios de comunicación tradicionales. Con Facebook, Twitter, por ejemplo, podemos escribir en los muros de grandes cadenas de televisión y decir lo que pensamos de las cosas. También son importantes porque unen las personas en una causa común. Como hemos visto la manifestación “Geração à rasca” ha sido convocada a través de las redes sociales y se ha visto el resultado. Los jóvenes son adictos de las redes sociales y a través de ellas, podemos decir que se está haciendo un nuevo tipo de activismo social. Pero, ni todo es tan bonito porque los vuelve dependientes de ellas. Hay que saber elegir la información que se publica y la que se guarda para uno. Los jóvenes pasan más tiempo conectado que hablando con sus padres o personalmente con sus amigos. Eso es un punto negativo pero depende de cada uno y sólo sucede si uno lo permite. A mí me gustan mucho las redes sociales y me parecen que tienen más puntos positivos que negativos. Maria Mosa, 9º A

8


Nós por cá... 1º PRÉMIO E MENÇÃO HONROSA

V Encontro Regional de Trabalhos da Área de Projecto do 12º Ano No âmbito do V Encontro Regional de Trabalhos da Área de Projecto do 12º Ano, realizado no dia 20 de Maio, na Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior, a Escola Secundária Quinta das Palmeiras voltou a obter excelentes resultados ao lhe ser novamente atribuído o primeiro prémio na Área das Ciências Sociais e Humanas e uma menção honrosa na Área das Ciência e Tecnologias, de entre várias dezenas de projectos participantes, de diferentes escolas da Região Centro. O primeiro prémio foi obtido com o projecto “PALMEDIA -Televisão Cooperativa Regional”, desenvolvido pelos alunos Diana Ranito, Frederico Lanzinha, José Carlos, Maria Sousa e Nuno Alegria, do 12ºE. A menção honrosa foi obtida pelo projecto “Quitridiomicose”, desenvolvido pelas alunas Ana Cunha, Beatriz Eusébio, Madalena Teodoro e Raquel Morgadinho, do 12ºA. Em destaque e igualmente de parabéns estiveram os restantes projectos que representaram a escola e que contribuíram da mesma forma para evidenciar mais uma vez a qualidade do trabalho realizado, na vanguarda do que melhor se faz no âmbito da Área de Projecto do 12º Ano. Nuno Alegria,12ºE

Depois do AgriCovi o PALMedia

As Ciências Sociais e Humanas / Humanidades da Escola Secundária Quinta das Palmeiras estão de parabéns. Depois do projecto AgriCovi ter sido distinguido com o 1º prémio no 4º Encontro Regional de Trabalhos da Área de Projecto do 12º Ano, realizado na Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior, em Maio de 2010, agora foi o projecto PALMedia a obter a mesma distinção, no 5º Encontro Regional de Trabalhos da Área de Projecto do 12º Ano. Em dois anos consecutivos, de entre algumas dezenas de projectos a concurso, de escolas da região centro, o primeiro prémio, na área das Ciências Sociais e Humanas, foi atribuído aos projectos dos nossos alunos, coordenados pelo professor Mário Rodrigues. O AgriCovi era um projecto-piloto de desenvolvimento do espaço rural, em articulação com o urbano, no concelho da Covilhã, e foi desenvolvido pelos alunos David Gomes, João Baptista, João Mineiro e Micael Sá, no âmbito da Área de Projecto do 12º E. O PALMedia é um projecto no âmbito dos meios audiovisuais que tem como objectivo final a projecção de um canal de televisão cooperativo regional, e foi desenvolvido pelos alunos Diana Ranito, Frederico Lanzinha, José Carlos, Maria Sousa e Nuno Alegria, do 12ºE. Prof Mário Rodrigues

Participação e 1º Prémio no Projecto Inter Secundário

Nos dias 28, 29 e 30 de Abril, uma equipa de alunos do ensino secundário, Nuno Alegria (12ºE), Gonçalo Paiva (10ºB), Ana Catarina Reis, Diana Gomes, Márcia Louro e Mariana Lanzinha (10ºA), acompanhados por alguns professores, participaram no Projecto Inter Secundário, dinamizado por alunos da Área de Projecto, da Escola Secundária do Fundão. As actividades foram muito variadas. No primeiro dia, os alunos começaram por apresentar as suas escolas e a sua região e partilharam iguarias da sua terra, num jantar muito animado. A nossa equipa mostrou várias fotografias da Covilhã e da Serra da Estrela, deu a conhecer as vantagens de frequentar uma escola que tanto se preocupa com o seu bem-estar, ajudando-os a crescer não só a nível académico mas acima de tudo a nível pessoal e social e levou para a “prova” as famosas cherovias fritas e pastéis de molho da Covilhã. O 2º dia foi preenchido com visitas ao Museu Arqueológico do Fundão, à Biblioteca Municipal, à Moagem, cidade do engenho do Fundão, entre outras actividades que permitiram aprofundar as relações interpessoais. O 3º dia foi dedicado ao debate das moções apresentadas pelas várias equipas, que foram, posteriormente votadas, a fim de encontrar a melhor. A nossa equipa está de parabéns, pois conquistou o 1ºlugar no debate. Gonçalo Paiva, 10ºB

Escola premiada no concurso: “Marie Curie – Uma Mulher Pioneira na Investigação”

Como a Comemoração do Ano Internacional da Química se centraliza no 100º aniversário da atribuição do Prémio Nobel a Marie Curie, a Universidade da Beira Interior promoveu o Concurso “Marie Curie – Uma Mulher Pioneira na Investigação Científica” que previa a realização de um trabalho que destacasse os aspectos mais relevantes da sua vida, as suas descobertas mais importantes e o contributo delas para a melhoria da saúde e do bem - estar da humanidade. O trabalho das alunas Catarina Correia, Margarida Prata e Nicole Geraldes, do 10ºB, elaborado sob a coordenação da professora Conceição Alves, ficou entre os cinco primeiros trabalhos do escalão B, que foram apresentados no dia 4 de Junho, no Anfiteatro das Sessões Solenes da UBI. A equipa da nossa escola está de parabéns pois ganhou o 2º prémio.Os trabalhos vencedores serão divulgados no Boletim da Sociedade Portuguesa de Química. Prof Conceição Alves

9

Boletim Informativo da Escola Secundária Quinta das Palmeiras - Covilhã


Nós por cá... Noite Com Números No passado dia 27 de Maio, no auditório da escola, realizou-se uma noite diferente: “Noite com Números”, dinamizada pelo grupo disciplinar de Matemática. Com esta actividade pretendeu-se divulgar o trabalho realizado com os alunos e mostrar uma parte mais lúdica desta área disciplinar. De mágicos a músicos, de representações a desafios, de alunos a Encarregados de Educação e familiares, criou-se uma atmosfera de partilha de saberes, mostrando uma forma diferente de ver e (con)viver com a Matemática, contando com a importante presença do matemático português Pedro Nunes. Esta actividade só foi possível graças ao empenho e colaboração de todos os professores do grupo de Matemática e acima de tudo dos alunos, que se mostraram disponíveis para abrilhantar a noite. Nesta noite procedeu-se também à entrega de prémios aos alunos que durante o ano lectivo participaram nas diversas actividades do grupo. Foram entregues os seguintes prémios: Olimpíadas da Matemática: Júnior: Mariana Fernandes – 7º C Categoria A: André Fazendeiro – 8º B Categoria B: Nicole Geraldes – 10º B Canguru Matemático: Benjamim: Vera Lopes – 8º A Cadete: Guilherme Catalão – 9º D Júnior: Duarte Macedo – 10º B Estudante: Patrícia Pires – 12º A Campeonato de Jogos Matemáticos: Rastro: André Fazendeiro – 8º B Hexagon: Nicole Geraldes – 10º B Caras Palavras: 1º Lugar: Inês Brito – 7º B Prémio de Originalidade: Duarte Macedo – 10º D Matemática e Poesia: 1º Lugar Alunos: Leonor Gonçalves – 10º A 1º Lugar Funcionários: D. Elsa Saraiva – Reprografia O grupo agradece a todos os intervenientes a disponibilidade e o interesse manifestados, a saber: Momento Musical, alunos do 8º E, com a especial colaboração da professora Liliana, do Conservatório de Música da Covilhã; Teatro, alunos do 7º C; Magia, alunos 10º B e 11ºF e Poesia, alunos 10º B. A todos os que nos brindaram com a sua presença, deixamos o nosso reconhecimento.

10

Jornadas dos Conhecimentos de Alunos para Adultos

No passado dia 11 de Maio de 2011 decorreram as já habituais “Jornadas dos Conhecimentos” da Escola Quinta das Palmeiras, em que os alunos mostram que o saber não se transmite somente do “topo” (professores) para “baixo” (alunos), mas também inversamente. Assim, através da apresentação de trabalhos, de investigações e de projectos, os alunos contribuem também para o aumento do conhecimento dos adultos – pais, familiares, professores, amigos. Este evento, que acontece já pelo 4º ano consecutivo, é excelente. É uma grande oportunidade para os alunos que expõem os seus projectos, pois ganham um maior à vontade em frente a um público adulto, preparando-se, desta forma, para o futuro que os espera no final do secundário. Por outro lado, é também uma mais valia para quem os ouve e aprecia o seu trabalho. Nestas Jornadas, foram apresentadas comunicações sobre a História da Emigração Portuguesa, os Inventos no séc. XIX, a Guerra Colonial, a Revolução de 25 de Abril, as Relações entre o Estado Português e a Igreja Católica nos séculos XIX e XX e até sobre os Objectivos do Milénio. Foram, assim, um verdadeiro sucesso, tendo sido aplaudidas, com o merecido entusiasmo, pelo público. Há que enaltecer e dar mérito aos alunos participantes, pois sem eles toda esta troca de conhecimentos não teria, mais uma vez, sido possível. Não podemos também esquecer os nossos professores de História, Geografia e de Educação Moral e Religiosa Católica que nos incentivam e criam esta oportunidade para que possamos brilhar. Por tudo isto, e porque queremos uma educação dinâmica, criativa e promotora de competências nos alunos, ficamos a aguardar, com expectativa, as Jornadas do próximo ano. Marcela Yolanda, 12ºE

Alunos do 3ºCiclo e do Ensino Secundário dão forma a uma “Tabela Periódica Humana”

Decorreu no passado dia 21 de Maio, no Complexo Desportivo da Covilhã e promovido pelo Departamento de Química da UBI, o concurso Tabela Periódica Humana, com concorrentes e figurantes a desempenhar o papel de elementos químicos. Por algumas horas, o relvado deste Complexo foi sendo preenchido por vários alunos, que de forma descontraída “davam alma “ à Tabela Periódica. A nossa Escola esteve representada por várias equipas constituídas por alunos desde o 7º ao 10º anos, que aceitaram este desafio e representaram, individualmente ou em equipas, um elemento químico da Tabela Periódica, previamente escolhido pela organização. Este evento, inserido no âmbito das comemorações do Ano Internacional da Química 2011, teve como objectivos sensibilizar os jovens para o papel da Química no desenvolvimento humano e, simultaneamente, mobilizar a sua criatividade para a concepção e divulgação de um elemento químico. Os nossos alunos, acompanhados pelos respectivos docentes da disciplina de CFQ, estão de parabéns pelo entusiasmo e pela criatividade na concepção e divulgação do elemento que lhes foi atribuído. Aqui fica um registo da nossa presença. Os Professores de CFQ


Nós por cá... Apresentação do livro “Marcelo e Spínola: a missão do fim” No passado dia 1 de Junho decorreu, no auditório do Centro Tecnológico em Educação, a apresentação do livro “Marcelo e Spínola: a missão do fim”, da autoria do professor Márcio Barbosa. O evento que contou com a presença de professores, alunos encarregados de educação e funcionários da escola e também de outras escolas, ultrapassou, em muito, as nossas expectativas. O professor Márcio, para além de ser um grande comunicador, surpreendeu-nos pela inovação das suas interpretações do período mais recente da História de Portugal. O livro abre-nos as portas para uma nova visão sobre o final do Estado Novo e a importância e a posição de Marcelo Caetano relativamente ao regime e ao salazarismo. O livro aborda ainda a relação existente entre o poder político em Portugal, o governador da Guiné durante o Marcelismo – General António Spínola – e o principal líder africano Amílcar Cabral, na busca de uma solução para o problema ultramarino português e, no fundo, para o próprio regime. Parabenizamos o autor e esperamos continuar a promover eventos que divulguem a produção literária e contribuam para o enriquecimento de todos nós. Pedro Rocha, 9º B A Escola Secundária Quinta das Palmeiras participou pela primeira vez nas actividades promovidas pela SeguraNet, que tinham como objectivo promover a utilização esclarecida, crítica e segura da Internet, quer pelas crianças e jovens, quer pelas famílias. Nestas actividades estiveram envolvidos 16 Professores, 61 equipas de alunos e 8 Equipas de Encarregados de Educação, tendo sido obtido um total de 12 150 pontos. As actividades desenvolvidas envolveram várias temáticas associadas aos cuidados a ter a nível de: segurança do computador, uso educativo da web, utilização de comércio electrónico, cyberbulling, redes sociais, jogos e consolas, e telemóveis. Cada actividade desenvolvida tinha uma pontuação máxima de 50 pontos e numa delas os alunos podiam utilizar o “joker” que lhes dobrava a pontuação dessa actividade, o que lhes permitiria alcançar no máximo 400 pontos. A pontuação máxima foi obtida pelos grupos M2C (9ºD), Snipers (8ºC) e os OsPopotas (8ºC). Tal como os alunos, também os seus Encarregados de Educação e Pais participaram nas actividades lançadas trimestralmente. Cada actividade tinha uma pontuação de 60 pontos, podendo numa delas ser utilizado o “joker”, que tal como nos desafios dos alunos, lhes duplicava a pontuação dessa actividade. No máximo estes grupos podiam alcançar 240 pontos. No dia nove de Junho, cada um dos elementos dos grupos referidos anteriormente recebeu um prémio e o respectivo certificado de participação. Agradecemos a colaboração de todos os grupos. O grupo de Informática

A intervenção do Homem nos Ecossistemas da Região

No dia 21 de Março realizou-se, na biblioteca da Escola, uma exposição dos vários trabalhos elaborados pelos alunos do 8º ano, no âmbito da disciplina de Ciências Naturais para a Comemoração do Dia Mundial da Floresta. Os trabalhos incidiam na intervenção do Homem nos Ecossistemas, nomeadamente na identificação de casos de poluição, incêndios, desflorestação e introdução de plantas invasoras na região da Covilhã. O grupo de Biologia

Semana da Moda

No âmbito da IV Festa da Primavera realizou-se o desfile de Moda “Palmeiras Fashion”, no dia 9 de Junho, pelas 21 horas, promovido pela Escola Secundária Quinta das Palmeiras, Grupo de Artes Visuais e seu Núcleo de Estágio. Esta actividade inseriu-se nas comemorações da “Semana da Moda”, de seis a nove de Junho. Durante a semana, também decorreram palestras, no Auditório do Centro Tecnológico em Educação. Ao longo dos anos o “Palmeiras Fashion” tem recebido da comunidade escolar grande atenção e entusiasmo. Tendo em conta a multidisciplinaridade deste Projecto, considerámos importante trazer algumas personalidades das inúmeras áreas do mundo da moda, entre elas professores, manequins, designers, costureiros e fotógrafos que transmitiram as suas experiências e saberes. O Programa foi o seguinte: 6 de Junho – 15:05 - Dr.ª Rita Salvado (Directora do Curso de Design de Moda – UBI) – A Identidade do Design na UBI - Palestra 7 de Junho – 15:05 - Lara Antunes (Manequim) - Palestra 9 de Junho – 21:00 - IV Festa da Primavera Abertura: Performance Desfile dos alunos dos 8ºs e 9ºs anos Desfile de Paulo Runa – Criador Covilhanense Encerramento: Dança Na última página deste Jornal, apresentamos alguns momentos desta grande festa!

11

Boletim Informativo da Escola Secundária Quinta das Palmeiras - Covilhã


Nós por cá... Viagem de estudo a Barcelona Na última semana do segundo período, um grupo de 53 alunos e 5 professores deslocou-se a Barcelona para uma viagem de estudo de 5 dias. Durante a estadia, os alunos visitaram a cidade com a ajuda de uma guia local e tiveram oportunidade de apreciar os monumentos mais emblemáticos da cidade: Sagrada Família, El pueblo Español, el Parc Güell, etc. Esta visita foi também uma forma de os alunos tomarem contacto com a cultura e línguas espanholas. Todos voltaram encantados com desejos de repetir! Prof. Flora Vieira

Visita de estudo à Spal e Atlantis – Alcobaça

No âmbito do programa da disciplina de Química realizou-se, no dia 2 de Maio de 2011, uma visita de estudo, com os alunos do 12.º ano e respectivos professores da disciplina, à Spal e Atlantis – Alcobaça. Esta visita teve como principais objectivos dar a conhecer aos alunos a indústria de cerâmica/vidros em Portugal, bem como alguma da sua importância económica e contactar com sistemas industriais em laboração. A primeira parte da visita teve início na fábrica da Atlantis. Antes de dar a conhecer a parte prática do trabalho dos operários, assistimos a uma breve apresentação sobre esta empresa, o que produz, como é feita a sua produção, a que fim se destina e, finalmente, como os seus produtos chegam ao consumidor. Ficámos a saber que: •A Atlantis se dedica à produção de cristal de qualidade superior, com teor de chumbo igual ou superior a 30 % com a marca Atlantis; •A produção de cristal passa pelas secções de Composição, Fusão, Fabricação, Roça, Lapidação, Polimento a Ácido, Escolha e Embalagem; •Ao longo de todo o processo de fabrico o controlo de qualidade assegura e garante a cada passo a qualidade de prestígio da Atlantis. Estas e outras informações foram clarificadas ao longo da visita guiada pelas instalações. Os operários efectuam o seu trabalho em condições de temperatura bastante elevada, pois, como se sabe, um vaso, ou um simples copo, antes de ter a forma que lhes conhecemos, têm de sofrer um conjunto de transformações físico-químicas. Outro aspecto não menos relevante é a precisão e exactidão com que é tratada cada peça, pois basta uma pequena imperfeição e a peça torna-se imprópria para venda. Todavia a fábrica reutiliza as peças defeituosas, fazendo com que estas possam ganhar uma forma nova e deste modo poupa-se a matéria-prima. A visita à Atlantis terminou com uma breve visita à loja da empresa que continha as mais variadas peças. Após um animado almoço, visitámos a Spal, que se dedica ao fabrico de louça de mesa, em porcelana. Nesta visita, tivemos o privilégio de conhecer e ser acompanhados por dois trabalhadores da fábrica, que sabiam guiar-nos melhor do que ninguém. A indústria é repartida em vários departamentos, desde o departamento de produção, até ao departamento de criação de novos desenhos artísticos ou modelos já existentes de artistas como Gerald Gulotta e Carl Gustaf Jahnsson. De facto, o departamento artístico foi aquele que despertou maior interesse nos alunos, pois visualizámos um trabalho cuidadoso e minucioso, que nenhuma máquina consegue reproduzir na perfeição. Mais uma vez visitámos uma loja, agora a da Spal, onde cada um teve oportunidade de apreciar os produtos expostos. Terminámos a nossa visita de estudo com uma agradável viagem de autocarro, onde partilhámos as impressões e as emoções vividas ao longo do dia. Darya Vasilevna, 12ºB

Visita de estudo ao Centro de Ciência Viva e à Reserva Natural das Dunas de S. Jacinto

No dia 4 de Março os alunos do 8º ano realizaram uma visita de estudo ao Centro de Ciência Viva “A Fábrica” em Aveiro e à Reserva Natural das Dunas de S. Jacinto, organizada pelos docentes do Departamento de Matemática e de Ciências Experimentais que leccionam este ano de escolaridade. No Centro Ciência Viva os alunos tiveram a oportunidade de efectuar várias actividades práticas nomeadamente: identificação de invertebrados; visualização de filmes 3D sobre os oceanos e a constituição das células; estudo de fenómenos ondulatórios e realização de jogos matemáticos. Na Reserva Natural os alunos ficaram a conhecer o respectivo ecossistema e o processo que leva à formação dos vários tipos de dunas, sendo também alertados para a importância da conservação destas áreas. O balanço da visita foi muito positivo, como é possível visualizar nas fotos que se seguem… O Departamento de Matemática e de Ciências Experimentais

12


Nós por cá... Visita de Estudo de EMRC a Salamanca e Alba de Tormes No passado dia 3 de Maio, no âmbito da disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica realizou-se uma visita de estudo a Alba de Tormes e Salamanca. Pela manhã, visitámos a linda vila de Alba de Tormes as Igrejas de S. João da Cruz e da Anunciação, onde se encontra o túmulo de Santa Teresa D’ávila. Visitámos ainda um museu em sua homenagem. Por fim, passeámos pelo centro histórico, incluindo a Plaza Mayor. À tarde visitámos a maravilhosa cidade de Salamanca e nela tivemos a oportunidade de conhecer algum do património histórico–religioso da cidade, nomeadamente: a Catedral Nova, a casa de las Conchas (onde funciona a biblioteca municipal), a Universidade Pontifícia e a tão consagrada Plaza Mayor. Ainda tivemos tempo para visitar todo o centro histórico no comboio turístico da cidade. Consideramos que esta visita foi importante porque enriquecemos o nosso saber acerca de outras culturas e também porque convivemos, não só entre nós, mas também com pessoas de outra nacionalidade/ cultura. Lara Fonseca e Marta Batista, 8ºB

Visita de Estudo “Descobrir os segredos do mundo à nossa volta…”

No passado dia 6 de Maio realizou-se uma visita de estudo para alunos do7º Ano. Esta visita, ao Parque Biológico de Gaia e ao Planetário do Porto, dinamizada no âmbito das disciplinas de Ciências Físico-Químicas, Ciências Naturais e Geografia, para além de constituir uma estratégia de aprendizagem, dado o carácter motivador que constitui a saída do espaço escolar, mostrou ser facilitadora da sociabilidade de alguns alunos e promotora da interdisciplinaridade, dado que permitiu relacionar saberes e conhecimentos adquiridos nas três disciplinas. Esta visita foi avaliada pelos participantes – alunos e professores - como muito interessante, tendo excedido as expectativas de muitos alunos e permitindo consolidar conhecimentos e desenvolver competências a vários níveis. Profs organizadores: Olga Fernandes, Albano Costa e Estela Serafim

O bolotário

Já viram o que se está a passar atrás do bloco B, junto à vedação da escola? Ainda não? Quando por lá passarem não deixem de reparar no nosso bolotário. Apesar da sua modesta dimensão, já conta com cerca de 50 pequenos carvalhos resultantes da germinação de bolotas distribuídas no 2º Dia Mundial da Bolota (10 de Novembro de 2011). A exposição ao sol e a rega regular permitiu que as bolotas - as sementes dos carvalhos germinassem e que os pequenos carvalhitos da espécie Quercus pyrenaica (carvalho-negral) se desenvolvessem plenamente. Após o Verão, quando regressarem as primeiras chuvas outonais, serão plantados algures na Serra da Estrela, contribuindo para a reflorestação do nosso concelho com a sua principal árvore autóctone. E tu, tens bolotas germinadas em casa? Para te juntares a nós na futura acção de plantação contacta o professor Jorge Carecho.Para saberes mais sobre este projecto vai ao blog bologta: a bolota que tem um blog (http://bologta.blogspot.com) Prof. Jorge Carecho

Jornadas Ibéricas de Toxicologia na UBI

Decorreram nos dias 10, 11 e 12 de Março, na Faculdade de Ciências da Saúde na Covilhã, as Jornadas Ibéricas de Toxicologia. Estas Jornadas tinham como principal objectivo «divulgar o campo de acção da Toxicologia no âmbito da Investigação Forense, aproximando o conhecimento científico existente em dois países tão próximos como Portugal e Espanha», havendo a participação de palestrantes dos dois países. Dez alunos da escola assistiram às palestras com temas como “Homicídio, Suicídio ou Acidente? Cooperação entre patologia e Toxicologia”, “Análise Toxicológica Post-Mortem”, ou “O papel do cabelo na análise de drogas de abuso” e ficaram a saber o que é e como se realiza uma autópsia, que a análise toxicológica pode ser feita para vários tipos de amostras, como urina, sangue, cabelo e fluido oral e ainda como se pode entender a etiologia de diversos casos reais. Diana Alves (12º B)

www.cteducacao.com Boletim Informativo da Escola Secundária Quinta das Palmeiras - Covilhã

13


Centro Tecnológico em Educação... Projectos em desenvolvimento...

Projecto que consiste na construção de uma plataforma Web 2.0, com optimização para navegação em I-Pad´s, onde serão, periodicamente, publicados artigos com conselhos de leitura. A plataforma permitirá ainda oferecer a leitura integral de obras e a consulta de várias revistas, disponibilizadas em suporte digital. Este projecto será implementado a nível nacional, através de uma plataforma, alojada na Internet, com acesso funcional em Windows e/ou Mac.

“VÍDEO-AULAS COM HISTÓRIA PARA TODOS” Projecto com base na gravação de aulas em suporte audiovisual destinadas a alunos com deficiência auditiva e visual. Nestas aulas, paralelamente à apresentação dos temas/conteúdos do programa da disciplina de História do 3º CEB, serão apresentados documentos diversos. As aulas serão legendadas e terão tradução simultânea em língua gestual.

PIQE - PROJECTO DE INVESTIGAÇÃO QUALITATIVA EM EDUCAÇÃO” Este projecto consiste na criação de uma ferramenta digital de suporte à investigação qualitativa em educação, tendo por base a técnica da entrevista. Pretende-se que esta ferramenta permita, de forma intuitiva, orientar o investigador ao longo das etapas da investigação, agilizando e uniformizando procedimentos.

PATO - PROGRAMA DE APOIO E TUTORIA ONLINE O projecto aposta na criação de um serviço de apoios pedagógicos online, complementar ao já prestado pela escola. As actividades pedagógicas que implicam comunicação síncrona entre os participantes serão suportadas por software desenvolvido especificamente para actividades de eLearning, vulgarmente designado “Web Conferencing Software”. A comunicação assíncrona, relacionada com os aspectos procedimentais e organizativos, será realizada com recurso às ferramentas do LMS Moodle da escola.

PROJECTO- “GAS”- FERRAMENTA DE GESTÃO DE AULAS DE SUBSTITUIÇÃO Este projecto assenta no desenvolvimento de uma plataforma com base de dados de conteúdos de cada disciplina e/ou de cada professor. Este recurso poderá ser utilizado em aulas de substituição.

PROJECTO- “CCN”- CRIAÇÃO DE CONTEÚDOS NORMALIZADOS Projecto de concepção, produção e posterior colocação online de conteúdos das diversas disciplinas curriculares desenvolvidos em três partes: introdução/objectivos; desenvolvimento do conteúdo em si e um teste de avaliação de conhecimentos sobre o conteúdo apresentado.

14

www.cteducacao.com


Biblioteca... As redes sociais na escola e na biblioteca escolar […] students report that one of the most common topics of conversation on the social networking scene is education. Almost 60 percent of students who use social networking talk about education topics online and, surprisingly, more than 50 percent talk specifically about schoolwork. (N.S.B.A, 2007) As redes sociais são formas de interação mediadas por tecnologia baseada na Web, que apoiam a democratização da informação e do conhecimento e potenciam a criação e a partilha de conteúdos. Nas redes sociais, a tecnologia e a interação social constituem o passo certo para a criação colaborativa de valor acrescentado e de empowerment. As redes sociais têm grandes potencialidades para as escolas e em particular para as bibliotecas escolares, conferindo-lhes facilmente identidade e visibilidade. Ao aderir às redes sociais a biblioteca está a tentar convocar a atenção dos jovens e adolescentes, está a despertar neles o interesse por uma biblioteca que utiliza ferramentas mais próximas das suas, uma biblioteca que «fala a mesma linguagem». Como advertem Silva e Príncipe (2010) «não basta estar onde o utilizador está, é importante ser útil onde o utilizador está e aí criar serviços de valor acrescentado». É preciso prestar atenção às necessidades dos utilizadores e desencadear um conjunto concertado de ações no âmbito da comunicação, colaboração, informação, divulgação e utilização da tecnologia emergente. É importante começar por proporcionar a comunicação dentro da instituição, conectando as inteligências e gerando dinâmicas de colaboração, promovendo a partilha e reutilização de conteúdos, editados pelos utilizadores/produtores ou pelos serviços da Biblioteca. É preciso promover uma maior abertura, participação e colaboração, estabelecendo e mantendo contactos e acrescentando muitos mais (sabedoria das multidões/ inteligência coletiva). Há que promover a comunicação direta com o utilizador, com recurso a chats ou programas de comunicação por voz (quais são as suas necessidades e interesses, que precisam?). É necessário desenvolver práticas centradas no utilizador e facilitar as aprendizagens no contexto dos novos ambientes e plataformas, recolher a informação e o conhecimento e disseminá-los, divulgar as novidades ou os eventos da BE/escola de forma rápida, promover o interesse pela leitura em livro/codex ou ecrã e ajudar a adquirir novas competências no uso da informação disponibilizada nas redes (pensamento crítico, ética da informação, segurança). Neste contexto, a Biblioteca Escolar da Escola Secundária Quinta das Palmeiras merece o meu especial destaque. Para quem não conhece, bastaria passar uma tarde nesta escola/BE para compreender, e corroborar, esta afirmação. Numa análise mais detalhada do PAA da Biblioteca Escolar e projetos em que esta está envolvida, as referidas “formas de interação mediadas por tecnologia baseada na Web” são uma constante. Refira-se a grande qualidade do blogue da BE (http://becre-palmeiras.blogs.sapo.pt/), atualizado muito regularmente, um diário de bordo da BE, uma excelente ferramenta de aproximação da BE aos seus utilizadores. Saliento ainda o mais recente projeto “Quero Ler…Sem folhas!” apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian que trará aos alunos, com toda a certeza, novas formas de ler, de aprender, de informar e de produzir conhecimento. E porque ao falar em redes sociais é quase inevitável referir o Facebook, congratulo-me também pela forma responsável e ponderada como a equipa da BE está a construir a sua página, estando já a planificar sessões de formação de utilizadores tendo em conta os perigos associados às redes sociais e os cuidados a ter, de forma a promover uma utilização consciente e segura das redes sociais pelos alunos. Parabéns à Escola Secundária Quinta das Palmeiras em geral, e à Biblioteca Escolar em particular, pelo trabalho desenvolvido nesta área! Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico - convertido pelo Lince. Isabel Marques Coordenadora Interconcelhia Rede de Bibliotecas Escolares Silva,. D. e Príncipe, P. (2010). Bibliotecas, Web e Literacia. [Em linha] Acedido em 24-05-11. Disponível em: http://ratodebiblioteca.blogspot.com/ NATIONAL SCHOOL BOARDS ASSOCIATION. (2007). Creating and connecting:Research and guidelines on online social—and educational—networking . Alexandria, VA. [Em linha] Acedido em 2405-2011. Disponível em: http://www.nsba.org/site/docs/41400/41340.pdf

Publicidade

15 Boletim Informativo da Escola Secundária Quinta das Palmeiras - Covilhã


Biblioteca... Retalhos da vida da nossa Biblioteca… Cá estamos nós, de novo, a dar notícias das mais recentes actividades desenvolvidas no âmbito do Projecto da Biblioteca Escolar. O terceiro período foi pequeno, mas intenso… Destacamos a participação no Concurso Nacional de Leitura e na 7ª Edição do entre|palavras - Fórum da Leitura e Debate de Ideias. Uma vez que o tema da presente edição do jornal Palmeirasimpress é “Redes Sociais”, incluímos um artigo, nesta edição, dedicado à importância destas redes na vida de uma biblioteca escolar.

Equipa da Escola na Final do “entre|palavras”

A equipa da nossa escola, constituída pelos alunos Ana Carolina Proença, Cristiana Cleto, Luís Lindeza e Rodrigo Lindeza, do 9º A, e por quatro alunos da Escola Sobreira Formosa, Proençaa-Nova participaram, no dia 8 de Junho, em Santa Maria da Feira, na final da 7ª Edição do entre|palavras - Fórum da Leitura e Debate de Ideias, evento organizado pelo Jornal de Notícias, com o apoio da RTP e do Plano Nacional de Leitura. Após meses de pesquisas e debates, realizados em cerca de 500 escolas, envolvendo, aproximadamente, 25 000 alunos e centenas de professores a equipa da nossa escola obteve o 1º lugar na prova distrital que decorreu em Castelo Branco, no dia 4 de Abril. De acordo com as regras do concurso, os representantes da nossa escola formaram equipa com os 2ºs classificados. Na final, os temas em debate foram o sistema político-partidário e a criação do próprio emprego. As equipas participantes mostraram que dominavam os temas e os sabiam defender, num debate aceso em que a qualidade de argumentação e contra-argumentação atingiu um nível de excelência. Esta foi também a opinião do júri constituído por oito elementos, oriundos de diversas áreas do saber. A competição entre estudantes foi vivida num salutar ambiente de debate de ideias e de divertimento. A excelente prestação da nossa equipa, que cativou a plateia e o júri, foi premiada com um honroso 4º lugar, entre as 18 equipas participantes. De acordo com um elemento do júri, o professor universitário, Manuel Botelho, “Os jovens não andam a dormir”. Referiu ainda que “este ano o trabalho foi mais difícil para o júri, porque as equipas tinham mais qualidade, demonstraram mais qualidade no debate de ideias…deram luta ao júri”. Fátima Campos Ferreira, a moderadora do “Prós e Contras” da RTP1, declarou que o entre|palavras “ torna os alunos cidadãos mais informados”. Este dia ficará, certamente, na memória de todos os que tiveram o privilégio de estar presentes nesta iniciativa. Não podemos esquecer o apoio que as claques deram às equipas, contribuindo para um ambiente de alegria e de festa. Parabéns a todos, especialmente aos nossos alunos!

Concurso Nacional de Leitura - 5ª edição

Mais uma vez, a nossa escola esteve representada numa finalíssima do Concurso Nacional de Leitura, uma iniciativa do Plano Nacional de Leitura em articulação com a RTP, a DGLB / Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas e a Rede das Bibliotecas Escolares. Depois de ser apurado na 1ª fase , a nível da escola, e na 2ª, a nível distrital, o aluno Rodrigo Lindeza do 9º ano, turma A, deslocou-se a Lisboa para participar na final, dia 14 de Maio e, posteriormente, na finalíssima, no dia 21 de Maio. Os alunos envolvidos nesta actividade tiveram oportunidade de conhecer novos autores e obras, indicadas para cada fase: Os Sonhadores, de António Mota; Brumas de Avalon I – A Senhora Magia, de Marion Zimmer Bradley; Diário de Sofia e Cª , de Luísa Ducla Soares ; O Rapaz do Pijama Às Riscas, de Jonh Boyne; A Vida nas Palavras de Inês Tavares, de Alice Vieira ; A Ilha do Tesouro, de R. L. Stevenson e Viagem ao Centro da Terra, de Júlio Verne. A finalíssima do CNL foi transmitida pela RTP no formato “Quem quer ser milionário – Especial ler+” no dia 30 de Maio. O apresentador habitual, José Carlos Malato, elogiou o trabalho realizado ao longo do ano pelos alunos e colocou as incontornáveis questões… A sorte, sempre necessária nos concursos, não sorriu ao Rodrigo que, mesmo assim, manteve o sorriso e fair play , pois participar numa final a nível nacional e estar entre os 6 melhores é, sem dúvida, uma grande vitória! Estamos muito orgulhosos! No próximo ano lectivo, contem outra vez connosco…

16

Equipa Educativa da BECRE


Cultura... O Facebook e as comadres Antes de mais, e considerando que o motivo deste texto passa por analisar os prós e contras da existência de redes sociais como o Facebook, é certo que poderíamos aqui enveredar por um tipo de discurso convencional: “Ah e tal, as redes sociais contribuem para ligar as pessoas que estão fisicamente afastadas umas das outras, mas, por outro lado, se nos tornarmos demasiado dependentes da existência virtual através do computador estaremos a perder a oportunidade de ir lá fora ver os passarinhos e as abelhas e etc. …”. Convenhamos, contudo, que seguir essa via seria atentar contra a salutar reputação de que gozam os filósofos em geral, e os professores de Filosofia em particular, de serem pessoas perfeitamente alucinadas e/ou frequentemente agindo sob o efeito de substâncias psicotrópicas. Assim sendo, e a bem da coerência, diremos então o seguinte: há alguns anos atrás (nos anos 60, para sermos mais exactos) um distinto cavalheiro de seu nome Marshall McLuhan afirmou que os novos meios electrónicos de comunicação (entre os quais podemos incluir agora a Internet) se preparavam para conduzir o mundo humano a uma espécie de “aldeia global”. Queria com isso dizer que, tal como numa aldeia onde todos se conhecem mutuamente e sabem tudo o que há a saber da vida uns dos outros, o mundo humano – através dos meios de comunicação electrónicos que anulam as distâncias físicas entre indivíduos – se iria tornar numa espécie de aldeia à escala planetária, em que um dado indivíduo em Portugal pode saber tudo o que de significativo acontece na vida de alguém que viva na Austrália, na China ou no Suriname, por hipótese. Admitindo como verdadeira a teoria de McLuhan – o que parece perfeitamente legítimo, atendendo à realidade contemporânea – diríamos então o seguinte: dentro deste conceito de “aldeia global”, a generalidade dos membros de redes sociais como o Facebook desempenha um de dois papéis – ou mesmo ambos alternadamente. Por um lado, o papel do filho da família mais abastada da aldeia – chamemos-lhe Felismino, por uma questão de conveniência; por outro, o papel de comadre que, assomando à janela, faz gala em coleccionar inconfidências acerca da vida de cada um. Imaginemos o seguinte cenário: Felismino chega à aldeia fazendo questão de exibir o seu carro novo, um resplandecente modelo importado, inédito na aldeia e capaz de suscitar a inveja de todos os seus pobres conterrâneos. Dentro do proverbial bólide traz a sua namorada, igualmente modelo importado e igualmente capaz de suscitar a mais imprudente cobiça de seus conterrâneos. As comadres, por seu turno, não perdem tempo em reunir-se em informal assembleia, partilhando gomos de sumarenta fofoca: “Ouvi dizer que deixou o seu desgraçado pai na bancarrota para suportar os seus vícios”, diz uma. “Sei de fonte segura que aquela moça foi recrutada nos círculos mais duvidosos”, acrescenta uma outra. “Só quer é boa vida e vadiagem”, sentencia a seguinte. Ora, pondo a mão na consciência, aperceber-nos-emos que estas são as duas grandes tendências orientadoras da participação da maioria das pessoas nas redes sociais: uma tendência exibicionista, que nos leva a querer mostrar aos outros como somos cultos, belos, cómicos, abastados, etc. ; e uma tendência voyeurista, que nos leva a querer saber o que faz a pessoa X, que novos privilégios assegurou o idiota endinheirado Y, ou se a pessoa Z já acabou finalmente o namoro com aquela megera que ninguém suporta. Vistas desta forma, servirão as redes sociais como o Facebook para anular as distâncias físicas que nos separam dos nossos “amigos”, como tantas vezes vemos defendido? Certamente que o podem fazer. Contudo, e tendo em conta que a maioria desses nossos amigos virtuais são, em 80 por cento dos casos, exactamente as mesmas pessoas com as quais contactamos quase diariamente, impõe-se a pergunta: o que será que queremos realmente concretizar com a participação em semelhantes redes? Amizade? Partilha genuína e descomprometida de opiniões e sentimentos? Ou apenas mostrar que o nosso carro é melhor que o do Felismino? Saudações filosóficas Grupo de Filosofia

“Sim, Não, Talvez.” Organização de eventos via Facebook.

O facebook é um sucesso. Um sucesso mundial. Actualmente a maioria da população está registada nesta rede social de estrondosa dimensão. Conquistou todas as faixas etárias e é hoje uma das maiores fontes de entretenimento. Naturalmente o segredo para tão grande adesão está nas múltiplas funcionalidades que esta rede dispõe. O seu principal objectivo é ligar as pessoas. A palavra-chave é sem dúvida, a partilha. Mas o que lhe confere um carácter de diferenciação em relação às outras redes sociais, é que para além de ser possível aproximar as pessoas através das suas informações pessoais, aproxima também o mundo virtual do mundo real. O mais flagrante exemplo disto é a divulgação de eventos via facebook. Festas, manifestações, movimentos - hoje em dia a mais prática, rápida e fácil maneira de mobilização e organização é pura e simplesmente enviando convites para as pessoas em rede. É uma corrente. Tão simples quanto isto. A informação está à distância de um clique e assim se reúnem multidões. A adesão é sobretudo aos eventos de cariz cultural e político. Um concerto, uma festa, ou uma grande manifestação. Visivelmente são os jovens que desempenham um papel mais activo neste panorama. Basta uma rápida análise para se concluir que isto é vantajoso em todos os aspectos. Qualquer um pode ter a iniciativa de criar o seu próprio convívio, o seu próprio evento, e não só abranger as pessoas da sua região, mas também fazer um convite mais alargado, até mesmo a todo o país. É apenas preciso estar ligado. Assim se aproximam as pessoas, se estimula a criatividade, se tocam as massas. Dá voz ao lado humano de uma sociedade informatizada. E tu? Já respondeste a todos os teus convites? Diana Franco, 11º E

17

Boletim Informativo da Escola Secundária Quinta das Palmeiras - Covilhã


Cultura... Sugestões de Leitura Cada página de cada livro que lemos é mais cultura, mais um campo aberto de experiências, histórias e vivências, mais uma viagem que fazemos. Nesta edição, apresentamos como sugestões para estas férias, obras que nos fazem entrar no mundo dos computadores e das redes sociais, uma obra para ler ou para reler, da nossa colega Maria Mineiro, publicada pela Editorial Presença e que já vai na sua 3ª Edição e uma outra obra publicada pelo nosso professor Márcio Barbosa, que nos remete para temas da História recente de Portugal. A todos, boas leituras!

Sugestões de leitura, para os amantes da cibernautica… TÍTULO: “Bilionários por Acaso: A criação do Facebook, uma história de sexo, dinheiro, genialidade e traição” AUTOR: Ben Mezrich EDITORA: Intrínseca “Bilionários por Acaso” é a história de dois estudantes desenturmados de Harvard, que tentavam aumentar o seu sucesso junto do sexo oposto e acabaram por criar o site de relacionamento que se tornou uma das mais poderosas empresas do mundo, o Facebook. Trata-se de uma aventura real, que envolve investidores poderosos, mulheres maravilhosas, a busca do estrelato social e muitas intrigas. Uma história protagonizada por Eduardo Saverin, estudante de economia, e pelo norte-americano Mark Zuckerberg, gênio da informática – amigos que sobreviviam num ambiente repleto de alunos brilhantes de famílias supertradicionais - que conta a controversa criação de uma rede social que revolucionou a forma como milhões de pessoas se relacionam. “Bilionários Por Acaso” é um livro curioso para quem quer saber como o agitador “Facebook” foi criado, mas não é nenhum exemplo esplendoroso de literatura. No fim, o livro não faz nada além de um relato da história de Eduardo Saverin e Mark Zuckerberg. O objectivo é, para além de dar a conhecer a história por detrás do Facebook, entender como uma ideia elementar bem trabalhada se transforma num prodígio.

Sugestões de leitura, para as tuas férias…

(Não esquecendo que a autora foi nossa colega aqui na escola!...) TÍTULO: “Diário de Beatriz” | AUTORA: Maria Dinis Mineiro | EDITORA: Editorial Presença | TEMA: Literatura Juvenil O Diário de Beatriz, conta, na 1ª pessoa, a história de uma jovem de 14 anos que está numa das fases mais complicadas da vida, a adolescência. Beatriz é filha de pais divorciados e tem uma auto-estima extremamente baixa principalmente porque a sua melhor amiga, Clara, é bonita e consegue os namorados que quer, ao contrário de Bia que era a típica rapariga de óculos e aparelho, de quem nenhum rapaz se aproximava. O pai de Beatriz, com quem vive, de repente arranja uma namorada, que já tem dois filhos, Hugo e Rita. Um verdadeiro problema a acrescentar aos que Bia já tem... A sua mãe, que tem estado sempre um pouco ausente, muda-se para a Covilhã, o que é mais um motivo de desalento... Mas, certo dia, Beatriz encontra um rapaz bastante atraente e um pouco mais velho, Rodrigo. É este que lhe vai dar toda a amizade e ajuda que ela precisa. Com todos acontecimentos na sua vida, Bia descobre o verdadeiro significado de amizade, amor e família. Um livro que te vai prender da primeira à última página, devido ao conteúdo verdadeiro da sua história. Representa aquilo que se passa nas vidas de muitos de nós, quando passamos pela fase da adolescência, ensina-nos que o mais importante é acreditar nos nossos sonhos, que a nossa aparência não é o principal mas sim o que está no interior, e que só aceitando-nos como somos, conseguiremos atingir a felicidade plena. Com este livro, Maria Mineiro, demonstranos como ultrapassar algumas dificuldades da nossa vida que, por vezes, a vida nos traz também surpresas maravilhosas. TÍTULO: Marcello e Spínola: a Missão do Fim | AUTOR: Márcio Barbosa | EDITORA: Almedina | TEMA: História O livro “Marcelo e Spínola: a Missão do fim” abre-nos as portas para uma nova interpretação sobre o final do Estado Novo, para a posição que Marcello Caetano e Spínola desempenham no Estado e sua relação com o próprio Salazarismo… O livro fala-nos ainda da relação existente entre o poder político em Portugal, do governador da Guiné durante o Marcelismo, General António Spínola, e do principal líder africano, Amílcar Cabral, na busca de uma solução para o problema ultramarino português e, no fundo, para o próprio regime. Um trabalho que atesta o contributo de Márcio Barbosa para a renovação dos estudos históricos sobre o Portugal contemporâneo, que passa a ocupar, de pleno direito, um lugar referencial. Trata-se, como é óbvio, de uma leitura incontornável para quem quer que se dedique às temáticas em causa. Catarina Fiúza, 11ºE

18


Cultura... Ana Free, um talento musical descoberto nas redes

As redes sociais aproximam as pessoas, divulgando informações e gostos pessoais e possibilitando um contacto simples e rápido. Inevitavelmente estas redes vão adquirindo novos contornos e tornam-se um portal gigantesco de novas possibilidades. Podemos dizer que a verdadeira revolução das redes sociais se deu quando estas se tornaram meios de divulgação de novos talentos. Isto porque todos sabemos a força da rede virtual: a constante troca de informação, a constante actualização, o constante contacto, o aparecimento de grandes talentos, simplesmente através da publicação de vídeos no youtube. Este facto pode ser verdadeiramente positivo, no caso de talentos que estiveram silenciados devido às mais variadas limitações e dificuldades que enfrentavam, para conseguir uma oportunidade no mundo do espectáculo. Claro que os utilizadores também beneficiam. Hoje em dia é prática a pesquisa sobre novos artistas na internet, alargando assim o leque de escolhas e gostos. Vejamos um caso português: Ana Gomes Ferreira, agora conhecida por Ana Free, entrou pela porta pequena, apenas publicando vídeos no youtube e interpretando versões musicais acústicas, em 2007. Num curto espaço de tempo, atingiu um número grandioso de visualizações. Posteriormente, despertou a atenção da ZON, que a apresentou ao grande público, através de um anúncio onde a artista lançou a versão rádio da canção “In My Place” alcançando um estrondoso êxito, em 2008. Actualmente goza de um enorme sucesso em Portugal e na Europa. Assim, este novo método de divulgação de talentos é, sem dúvida, promissor e aliciante, tanto para a indústria artística, como para todos os que se interessam por temas culturais. Publicidade

19 Boletim Informativo da Escola Secundária Quinta das Palmeiras - Covilhã


A Região, o País e o Mundo... GLOBALIZAÇÃO O que é a globalização e quais as suas vantagens? Chama-se globalização, ou mundialização ao crescimento da interdependência de todos os povos e países da superfície terrestre. Alguns falam em “aldeia global”, pois parece que o planeta está a ficar menor e todos se conhecem (assistem a programas semelhantes na TV, ficam a saber no mesmo dia o que ocorre no mundo inteiro). A globalização aproxima as civilizações e as pessoas. Põe todos em contacto potencial com todos. O que é muito positivo, porque manifesta a unidade do género humano. Permite a rápida propagação dos conhecimentos e das experiências, sendo um elemento catalisador e difusor do progresso. Permite responder a problemas que se tornaram mundiais, como o que respeita às ameaças ao ambiente, à rápida propagação de doenças, à criminalidade organizada... Permite racionalizar a exploração dos recursos naturais e da produção, evitando perdas e optimizando os resultados. Dá grandes oportunidades à formação das pessoas. Aumenta espantosamente os meios culturais disponíveis. Aproxima os povos através do conhecimento recíproco. E muito mais. Nos aspectos mais simples. Que uma mãe portuguesa possa falar normalmente ao filho, que está na Nova Zelândia (nos antípodas), é uma preciosa vantagem. Globalização e tecnologia Com a evolução tecnológica registada na década de 90 ao nível do hardware, software e telecomunicações, o acesso à informação do potencial económico dum eventual negócio foi claramente facilitado. Estes avanços têm possibilitado uma maior eficiência em todos os sectores da economia. As Tecnologias de Informação facilitam a expansão dos produtos, ideias e recursos entre as nações e as pessoas, independentemente da sua localização geográfica. Criando canais eficazes para o intercâmbio de informação, as Tecnologias de Informação foram o catalisador da integração global Estas mudanças têm produzido muitos benefícios, embora tenham também gerado preocupações diversas. As inovações em Tecnologias de Informação têm originado novos empregos, promovido o crescimento de novos mercados e aumentado o comércio e investimento internacionais. No entanto, a expansão das Tecnologias de Informação também introduziu custos. Trabalhadores em certas áreas de actividade económica perdem os seus empregos devido a inovações em Tecnologias de Informação, visto que alguns empregos se tornaram obsoletos na sequência da implementação das novas tecnologias. Outra consequência negativa da globalização das Tecnologias de Informação é a distribuição desigual de acesso às mesmas. A isto se chama “exclusão digital”. Prof. Estela Serafim

20

http://dossiers.publico.pt/noticia. http://www.portalwebmarketing.com http://www.revistamilitar.pt http://arenga.net/UAL

Palmeiras na Nacional do Parlamento dos Jovens

Após serem eleitas na sessão distrital para, juntamente com a Escola Amato Lusitano e a Escola Frei Heitor Pinto, representarem o distrito de Castelo Branco na Assembleia da República, as duas alunas da nossa escola, Maria Sousa, do 12ºE e Mariana Morais, do 12ºC, deslocaramse a São Bento para, num projecto que visa fomentar o espírito de cidadania e de crítica nos jovens dos ensinos secundário e básico, participarem no debate: “Que futuro para a Educação?”. Os objectivos deste programa passam por promover a participação cívica e política dos jovens, demonstrar a importância do debate democrático na resolução de problemas que afectam a comunidade, apresentar aos jovens o papel da Assembleia da República, bem como, fomentar nos jovens a capacidade de argumentação na defesa das suas ideias. A “Casa da Democracia” abriu-se, assim, nos dias 30 e 31 de Maio para receber 132 jovens com mandato de deputado por dois dias. Os trabalhos parlamentares decorreram nas comissões e culminaram na sessão plenária. A nossa escola integrou-se na 2ª comissão, juntamente com os círculos eleitorais do Porto, Açores, Beja, Bragança, Viana do Castelo e Lisboa, presidida pela deputada Rita Rato (PCP) e Emídio Guerreiro (PSD). As comissões tinham como objectivo o debate das propostas apresentadas pelos Círculos Eleitorais e congregá-las (após eliminação de algumas) num projecto de recomendação a apresentar em sessão plenária, bem como, formular as perguntas a colocar aos deputados na Sessão Plenária. No dia seguinte, abriram-se as monumentais portas daquela histórica Sala do Senado, que outrora se chamou Sala dos Pares porque nos tempos idos da Monarquia recebia os digníssimos pares do Reino, individualidades escolhidas por Sua Majestade que, juntamente com a câmara dos deputados eleitos pelo povo legislavam, para acolher novas caras, caras diferentes das dos ilustres que diariamente se passeavam por aqueles corredores. A Sessão Plenária do Parlamento dos Jovens iniciou-se com um período de perguntas aos deputados Rita Rato (PCP), Rita Calvário (BE), Heloísa Apolónia (PEV), Sofia Cabral (PS), João Prata (PSD) e Miguel Seufert (CDS). As perguntas colocadas abrangeram diversificadas temáticas passando pela conjuntura económicofinanceira do país, pelas ideologias partidárias, entre outras… Terminado este período, iniciou-se o debate das propostas de recomendação apresentadas pelas comissões que culminou com a votação das mesmas. O projecto de recomendação final pode ser consultado on-line no site “www.parlamento.pt” e inclui medidas como o fim das aulas de 45 minutos e a substituição das mesmas por aulas de 60 minutos (teóricas), ou 90 (práticas), a promoção do mérito, entre outras... Acrescento que as nossas deputadas foram sempre acompanhadas pela professora Mariluz Barata, responsável pelo programa Parlamento dos Jovens na nossa escola. Nuno Alegria, 12ºE


Sociedade, política e redes sociais Actualmente, com o surto tecnológico prodigioso nos países desenvolvidos, tem-se verificado um crescente aumento da utilização das redes sociais. As pessoas têm necessidade de comunicar, interagindo com as novas tecnologias. Registouse, portanto, uma estreita harmonia entre a comunicação da sociedade e os meios electrónicos, surgindo as redes sociais. Estas foram-se diversificando, com mais funcionalidades, com o intuito de maximizar o número de utilizadores. Na última década, a diversidade de redes sociais é uma realidade. Conectar tornou-se uma nova máxima social e as pessoas acompanham esta nova tendência de comunicação, que desvaloriza o contacto pessoal, mas que propicia a ligação virtual. As redes sociais proliferaram na sociedade e bastantes empresas tiveram a necessidade de criar páginas web, a fim de difundir a sua oferta no mercado. Bastantes correntes artísticas foram divulgadas neste meio virtual, com o objectivo de chegar a mais pessoas mais rapidamente. Os antigos meios de comunicação deram lugar a um frenético sentido de ligação, com o surgimento das redes sociais. Os utilizadores opinam sobre qualquer assunto que lhes diga respeito, qualquer actualidade que mereça ser comentada e que capte a atenção social. Criam-se grupos de debate e movimentos de cidadania que ganham dimensão nestes meios electrónicos. Divulgam-se acontecimentos e circulam vídeos e fotografias nestas redes, que se tornaram autênticos fluxos de informação e entretenimento para milhões de utilizadores ligados à distância de um clique. Valorizou-se o pluralismo de ideias, de expressões e de sentimentos e automatizou-se a finalidade de comunicação na sociedade. A política não conseguiu tornar-se imune face a estas redes de dimensão considerável. A importância das redes sociais tem justificado a intensificação da propaganda política. Com o intuito de captarem o voto das camadas mais jovens, bastantes políticos publicitaram as suas ideologias nas redes sociais, mostrando as suas iniciativas e solicitando o voto útil. Esta propensão para a utilização destes meios tem revelado aspectos positivos, nomeadamente a redução das taxas de abstenção e o maior interesse das camadas mais jovens pelos sistemas político-partidários. As campanhas não se travam apenas em comícios massificados, em entrevistas e debates nos meios de comunicação, mas também nos meios virtuais que atraem a atenção da sociedade. Em Portugal, o Facebook concentrou a supremacia no domínio das redes sociais, tornando-se o meio mais utilizado pelos utilizadores portugueses. O Presidente da República aproveitou esta rede para intervir no panorama político e social, promovendo um contacto mais directo, embora electrónico, entre os jovens e o Chefe de Estado. O Facebook foi também utilizado para mobilizar as camadas mais jovens para protestos e manifestações públicas. O célebre movimento “Geração à Rasca” surgiu nas redes sociais e propiciou as insurreições populares que proliferaram nas principais cidades portuguesas. No panorama internacional, múltiplas manifestações deflagraram com a mobilização social promovida no Facebook. As manifestações em busca das virtudes dos regimes democráticos que eclodiram no Magrebe e no Médio Oriente foram mobilizadas nas redes sociais. Em suma, vários acontecimentos ocorreram precisamente devido à existência destas redes. Pelo exposto, é irrefutável a ideia de que as redes sociais apresentam uma importância crescente no panorama internacional, a vários domínios, motivando a sociedade a interagir em simultâneo, à distância de um clique Luís e Rodrigo Lindeza, 9ºA

Publicidade

21 Boletim Informativo da Escola Secundária Quinta das Palmeiras - Covilhã


Folhas Soltas... Sabias que… A Google lançou o Buzz como tentativa tardia de dominar as redes sociais. O Facebook domina o segmento, deixando para trás o MySpace, e já é o segundo site mais visitado dos EUA. O Twitter procura formas de rentabilizar o seu negócio e fez uma parceria com a Yahoo!. A empresa “Compete” ordenou as principais redes sociais por número de usuários. O resultado está expresso na seguinte tabela: Ranking Rede social 1 facebook 2 myspace 3 twitter 4 flixster 5 linkedin 6 tagged 7 classmates 8 myyearbook 9 livejournal 10 imeem

Fonte: compete.com | Catarina Costa, 11ºE Publicidade

22


Passatempos Os jogos online podem ser confundidos com a realidade

Apesar de podermos jogar em tempo real e comunicar com pessoas de todo o mundo, um jogo virtual também tem inconvenientes. Por vezes, um jogo virtual pode ser confundido com a própria realidade, podendo víciar o jogador, levando-o a deixar de fazer o que fazia no seu dia-a-dia, tornando-o cada vez mais isolado da sociedade e da família. O “Counter Strike” é um dos jogos mais conhecidos. É um jogo de tiros em 3D, constituído por 2 elites: os terroristas e os antiterroristas. O principal objectivo do jogo é eliminar a equipa adversária para ganhar a ronda. Pode ter diversos cenários e com o “condicion zero” temos pequenas missões para aprender a jogar e alguns truques. Pode ser jogado sozinho, online ou ainda criando um servidor para jogar com os amigos.

S U D O K U DESCOBRE AS 5 DIFERENÇAS

23 Boletim Informativo da Escola Secundária Quinta das Palmeiras - Covilhã


Desporto... GEOCACHING Geocaching é a caça ao tesouro dos tempos modernos, realizada pelo mundo fora por aventureiros equipados com dispositivos GPS. A ideia base é localizar contentores, chamados geocaches, ao ar livre e posteriormente partilhar a experiência online no site www. geocaching.com . O Geocaching é uma actividade para todas as idades, que presupõe um forte sentido de comunidade e o gosto pelo ambiente. O compromisso de preservação da natureza e criação de consciência ambientalista é estimulado em diversas participações no qual é solicitado aos utilizadores que removam algum lixo das áreas onde praticam geocaching (“Cache In, Trash Out” – CITO – é um esforço mundial de limpeza apoiado pela comunidade do Geocaching)) ou que deixem as áreas visitadas tão ou mais limpas do que as encontraram (“Leave No Trace”, “Take Nothing But Photos, Leave Nothing But Footsteps”). Também é usual a realização de eventos CITO que envolvem milhares de geocachers em todo o mundo, limpando uma área em particular. Muitas pessoas, incluindo os geocachers, têm dúvidas em classificar o Geocaching. Existem várias interpretações: desporto, jogo, actividade ou apenas uma razão para dar uns passeios. O certo é que o Geocaching pode obrigar a um esforço físico significativo dependendo da localização da geocache escondida, podendo exigir equipamento especial (material técnico de escalada, por exemplo). Mesmo assim, não deixa de ser acessível a todos. As geocaches são classificadas de 1 a 5, consoante o seu nível de dificuldade (esforço total necessário para a encontrar), consoante a complexidade do terreno e o acesso ao local específico. O grau de dificuldade varia grandemente, havendo desde caches escondidas em parques públicos, monumentos, cidades até altas montanhas, desertos e mesmo na Antártida. Em 29 de Novembro de 2009 contavam-se 948 950 caches activas em 221 países, mas em 31 de Dezembro de 2010 já existiam 1 265 747 caches activas, o que reflecte um aumento de 316 797 caches em pouco mais de um ano. Todos estes números são anunciados no maior site dedicado ao jogo, o geocaching.com. Uma geocache é uma caixa hermética de plástico ou metal, que contém um tesouro no seu interior. O tesouro é obrigatoriamente composto por um Diário do geocache que será assinado por todos os aventureiros que o encontrarem, deixando uma mensagem para os futuros aventureiros. Para além do Diário do geocache, o tesouro pode ser composto por informação sobre o local, fauna, história, etc... Finalmente, pode conter brindes, que podem ser levados pelos aventureiros, sob condição de os trocarem por outros, ou seja, a cada visita o conteúdo do tesouro vai mudando. Tipologia de geocaches •Nano-cache e micro-caches: são as caches de menor dimensão onde normalmente só cabe o livro de registo. •Tradicional : é o tipo de geocache predominante que consiste, no mínimo, num recipiente e num livro de registos. As coordenadas listadas numa geocache tradicional correspondem ao sítio onde está escondida. •Multi-cache: envolve duas ou mais localizações distintas. Necessita de uma visita a um ou mais pontos intermédios para determinar as coordenadas da cache final.

•Enigmas ou Cache-mistério: necessita que o geocacher resolva um puzzle para encontrar a coordenada final da geocache. •Cache-evento: um evento de Geocaching é organizado por geocachers locais ou associações de geocachers para promover o convívio ou conversar sobre a modalidade. A localização do evento é dada pelas coordenadas publicadas. •Cache-Virtual: local a visitar sem caixas escondidas mas que supostamente deve ter algo bonito ou de interesse. A visita terá que ser provada através da revelação de algo que garanta que o geocacher esteve presente.

•Earth-Cache: é um local especial que pode ser visitado para aprender sobre uma característica do geoscience. •Algumas caches contêm o que se chama de “travel bugs” ou “geocoins” que são objectos que se deverão mover de cache em cache, e cujos percursos são registados online. Qualquer pessoa pode participar no Geocaching, para tal basta ter: •Um GPS •Coordenadas de um geocache •Um brinde (opcional) •Vontade de entrar na aventura Antes de partires para a aventura, faz um pequeno trabalho de pesquisa sobre o local, de modo a obteres informações sobre as geocahes que podes encontrar nessa zona e que tipo de terreno irás encontrar para te preparares devidamente com calçado e equipamento adequado. “O Geocaching é um desafio constante que estimula o espírito da descoberta e promove o contacto permanente com o mundo exterior, factor tão valorizado pelos amantes da natureza. É uma actividade em que a competição é connosco próprios, pois desafia-nos a visitar locais que irão despertar todos os nossos sentidos e irão exigir perspicácia. É claro que a experiência nos permitirá alcançar cada vez melhores resultados pois começamos a estar alerta para sinais que o próprio terreno nos transmite os quais nos irão facilitar a procura. É um excelente desporto para envolver a família, pequenos e graúdos, e óptimo para nos fazermos acompanhar do nosso grupo de amigos. É uma actividade fácil no que toca à exigência de recursos e tem desafios para todos os gostos, desde os mais simples aos mais complexos. Desta forma, o geocaching estimula a nossa criatividade, autonomia e a capacidade de iniciativa pois está nas nossas mãos decidir onde, quando, como e com que queremos jogar!” (Testemunho de uma geocacher) Parte à descoberta em qualquer ponto do mundo! Prof. Ana Margarida

24


Publicidade

25 Boletim Informativo da Escola Secundรกria Quinta das Palmeiras - Covilhรฃ


Desporto... Equipa Futsal Iniciados Quinta das Palmeiras Depois de uma primeira fase de grupos, quase irrepreensível, com cinco vitórias em seis jogos, terminando assim em primeiro lugar do seu grupo, a equipa de futsal de iniciados masculinos da Escola Secundária Quinta das Palmeiras deslocou-se a Castelo Branco no dia 27 de Maio para disputar a final distrital. Com um grupo muito unido formado por atletas de qualidade, o grupoequipa conseguiu atingir o 3º lugar da prova. Com este grupo, foi conseguido, durante este ano lectivo, um trabalho de base importante que poderá dar ainda mais frutos num futuro próximo aproveitando a qualidade e postura destes atletas. Nesta perspectiva de futuro, espera-se que este grupo de jovens atletas se possa manter unido no escalão de juvenis no próximo ano lectivo para dar continuidade ao trabalho desenvolvido. Prof. Frederico Dias

Badminton na nossa escola

Após o apuramento da nossa escola na primeira fase da competição, disputou-se no dia 28 de Maio a final Distrital de Badminton, realizada na Sertã. Estivemos presentes em quatro tipos de provas: pares mistos (Luísa Ribeiro/ David Gomes); Pares Masculinos (David Gomes/João Rodolfo); Singulares Masculinos (Hélder Curado) e Singulares Femininos (Luísa Ribeiro). Em três provas conseguimos alcançar os quartos de final da competição, o que foi bastante positivo, neste primeiro ano da modalidade na nossa escola. No próximo ano daremos continuidade a este projecto. Junta-te a nós! Prof. Nuno Rodrigues

Projecto Pró – Lúdico /Palmeiras Mais e Melhor Saúde

Ao longo deste ano lectivo foi desenvolvido pelo nosso grupo de estágio um projecto denominado “Pró – Lúdico /Palmeiras Mais e Melhor Saúde (PMMS)”. Este teve como objectivo geral aplicar um programa de actividade física, complementada com acompanhamento médico, a alunos da escola identificados com obesidade ou pré-obesidade. No primeiro período começamos por identificar os alunos que tinham os valores de IMC, Percentagem de Massa Gorda e Perímetro da Cintura, acima dos recomendados. No segundo período demos inicio ao Projecto com a realização de uma palestra sobre a problemática da alimentação e estilos de vida saudável na adolescência, cujos oradores foram a Dr.ª Odete Santos (nutricionista), Prof. Dr. Júlio Martins (docente na UBI) e o Dr. Carlos Rodrigues (Pediatra). Posteriormente, deu-se início às actividades de cariz prático, estas eram realizadas três vezes por semana e consistiam em aulas de ginásio, jogos pré-desportivos e passeios pedestres. Realizaram-se ainda duas actividades de cariz motivacional, como foi o caso do esqui e dos desportos aquáticos na piscina do Fundão. No terceiro período, foi organizada uma actividade de rappel, com o intuito de encerrar o PMMS no presente ano lectivo. Também durante este projecto os alunos puderam usufruir de uma consulta de psicologia e outra de nutrição. A primeira teve como objectivo que os alunos pudessem falar com alguém especializado sobre como se sentem com o seu corpo, a segunda permitiu aos alunos compreenderem alguns cuidados e recomendações que devem ter com a alimentação. O nosso grupo de estágio faz um balanço positivo deste projecto, salientando a importância de iniciativas deste género. Considerando que a obesidade é denominada a “epidemia do século XXI”, achamos de extrema importância este tipo de programas que visam a prevenção e o combate da mesma, principalmente nas crianças e jovens. Uma vez que os alunos passam a maior parte do seu dia na escola, achamos que esta é o local ideal para implementar este género de programas. Por último gostaríamos de agradecer todo o apoio disponibilizado pela direcção da nossa escola. Grupo de Estágio de Educação Física, orientado pelo professor Nuno Rodrigues: Professora Estagiária Andreia Marialva Professora Estagiária Mariana Afonso Professora Estagiária Nádia Gameiro

26


Clube do Desporto Escolar Esqui Alpino 2010/2011

Este ano, à semelhança do que aconteceu em outros anos lectivos, a adesão à modalidade de Esqui Alpino foi deveras significativa, ultrapassando mesmo a meia centena de inscrições, Os protocolos estabelecidos, tanto com a Turistrela, SA. como com a Federação de Desportos de Inverno de Portugal, permitiram minimizar os custos deste projecto e viabilizaram-no positivamente. Os alunos aprenderam a fazer esqui e desfrutaram semanalmente das instalações da Serra da Estrela, durante o período de inverno. Aguardamos afincadamente pela renovação do Projecto do Desporto Escolar a nível nacional para que esta modalidade, aprazível, formativa e pedagógica para muitos alunos, já bem alicerçada entre nós, possa continuar a germinar e fruir ao longo de anos vindouros. Prof. Jorge Pombo

Nacionais de Natação

No passado dia 29 e 30 de Abril decorreu em Mangualde o Campeonato Regional de Natação de Desporto escolar da DREC. A nossa escola foi representada na categoria de iniciados pelas alunas: Salomé Rodrigues, do 9ºC, que participou nas provas dos 50 metros livres e 25 metros mariposa e Maria Bernardo, do 9ºE, que participou nas provas dos 100 metros livres e 50 metros bruços. Na categoria de juvenis a nossa escola foi representada pelos alunos Duarte Macedo, do 10ºB, que participou nas provas dos 50 e 100 metros bruços e Sara Festas, do 11º D, que participou nas provas dos 50 metros livres e 50 metros costas. Todos passaram às finais dos regionais mas só o aluno Duarte Macedo conseguiu passar aos nacionais, na prova de 100 metros bruços, onde realizou o 10º melhor tempo. Os Nacionais de Natação do Desporto Escolar decorreram em Santiago do Cacém, nos dias 20, 21 e 22 de Maio. Duarte Macedo, 10ºB

GINÁSTICA

Mais um ano lectivo que passou e a ginástica lá continuou… Com três treinos por semana, nunca tivemos tantos alunos; E rapazes?? Impressionante, aumentámos uns trezentos por cento!! Participámos nos Encontros de Gímnicas (nível três) tanto na ginástica acrobática (Pares - mistos, femininos e masculinos; Trios femininos) como no mini-trampolim e tumbling, assegurando uma passagem à fase regional. Realizámos também várias actividades, fora e dentro da escola, desde a Comemoração do Dia Mundial da Dança, no Serra Shopping, à abertura da “Festa da Primavera” na nossa escola… Foi sem dúvida um ano muito produtivo… deixo-vos com as frases que testemunham o trabalho realizado por alguns alunos deste grupo/equipa do Desporto Escolar: “Foi a primeira vez que participei no grupo de ginástica e adorei. Entrei para a ginástica com o objectivo de melhorar e melhorei, mas ainda espero evoluir muito mais. Os professores e os colegas são fantásticos. Gostei imenso.” - Inês Barata, 8º D “Foi uma experiência fantástica. Muito trabalho, mas sempre divertida. Adorei partilhar esta experiência com o grupo da ginástica e com os professores.” - Sara Barata, 8º D “Se ginástica fosse como os hambúrgueres, eu comia e respirava o McDonald’s” - Luísa Ribeiro, 7º C “A Ginástica é muito fixe e quando a faço sinto-me livre para voar.” - David Gomes, 7º C “A ginástica não é só diversão, pode-nos levar à competição.” - Catarina Santos, 7º C “A ginástica é uma actividade que ajuda no domínio sócio-afectivo e não só.” - Telmo Barbosa, 11º A “A ginástica é um bom tempo, dá-me flexibilidade para fazer coisas giras, imaginárias e um pouco perigosas.” - Leonor Duarte , 7º C

27 Boletim Informativo da Escola Secundária Quinta das Palmeiras - Covilhã


Estivemos lá...

no “Palmeiras Fashion”, no dia 09 de Junho, na Escola Secundária Quinta das Palmeiras...

Fotos Jesuíno Simões

FICHA TÉCNICA

Propriedade: Escola Secundária Quinta das Palmeiras - Covilhã | Rua de Timor 6200-006 | 275320580 | www.quintadaspalmeiras.pt | E-mail: jornal@quintadaspalmeiras.pt Director: João Paulo Mineiro | Coordenação: Lídia Mineiro, Albertina Leitão, Paulo Morais, Mário Rodrigues Colaboradores: Albertina Silva, Mário Rodrigues Revisão de textos: Maria José Mugeiro, Lucinda Torrão, Mário Rodrigues, Lídia Mineiro Responsáveis pelas rubricas: “Nós por cá” Nuno Alegria e Frederico Lanzinha “Região e Mundo” Luís Lindeza, Rodrigo Lindeza e Diana Ranito “Desporto” Equipa Desporto Escolar e José Carlos Costa “Cultura” Catarina Fiúza, Catarina Costa e Diana Franco E ainda a participação: Canal 5 - Diana Ranito, Frederico Lanzinha, José Carlos Costa, Nuno Alegria e Maria Sousa Biblioteca/CRE: Albertina Leitão Pensamento Crítico: Grupo de Filosofia Desporto Escolar: Marta André Design Gráfico e Paginação: Paulo Morais Impressão: Reconquista | Tiragem 500 exemlares

www.quintadaspalmeiras.pt

Palmeiras Impress Nº5  

Jornal informativo da Escola Quinta das Palmeiras

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you