Page 1

Ano X

Edição N.110

Cianorte/PR

Maiol/14

Informativo

Comunidade Palavra Viva SãoJosédeAnchieta.OApóstolodoBrasil No dia 03 de abril o Padre José de Anchieta é canonizado sem os dois milagres geralmente necessários; um para a bea ficação e outro para a canonização propriamente dita. Os canonistas chamam este procedimento de “canonização equivalente”, pois ela equivale ao processo normal para declarar que determinada pessoa falecida se encontra junto de Deus, intercedendo pelos que ainda vivem na terra. Na canonização equipolente deve-se ater a três requisitos básicos: 1) a prova do culto an go ao candidato a santo, 2) o atestado histórico incontestável da fé católica e das virtudes do candidato, 3) a fama ininterrupta de milagres intermediados pelo candidato. José de Anchieta nasceu em 19 de março de 1534 em Tenerife, nas Ilhas Canárias, na Espanha. Era primo do fundador da Companhia de Jesus, Santo Inácio de Loyola, onde ingressou em 1551. Chegou ao Brasil em 1553, aos 19 anos, por inicia va do Padre Manuel da Nóbrega, que precisava de reforço para a evangelização no País. No Brasil José de Anchieta percorreu vários Estados, como Bahia, São Paulo e Espírito Santo. Foi criador do Colégio de Pira ninga, inaugurado em 25 de janeiro de 1554 e que deu origem à cidade de São Paulo. O jovem jesuíta catequizou índios, fundou e construiu povoados, colégios e igrejas. Também lutou contra invasores franceses no Espírito Santo e fundou e dirigiu o Colégio dos Jesuítas em Vitória. José de Anchieta morreu na aldeia de Reri ba, atual município que leva seu nome, em 9 de junho de 1597 e seu corpo foi transportado pelos índios até a Catedral de Vitória, onde foi sepultado. Enquanto era transportado, o corpo caiu no chão e os índios bradaram “Aba ubu”, que significa “O padre caiu”. O local da queda é o atual balneário de Ubu, pertencente ao município de Anchieta. Em 1611 os seus restos mortais foram transladados. Uma parte foi levada para o Colégio São Thiago, que dirigiu em Vitória, hoje Palácio Anchieta, sede do Governo do Espírito Santo, e outra enviada para Roma. O Padre Anchieta foi bea ficado pelo papa João Paulo II, em Roma, em 22 de junho de 1980. O processo durou 417 anos e foi um dos mais longos da História. O Arcebispo de Vitória, Dom Luiz Mancilha, afirma que o Beato Anchieta teve grande influência na formação religiosa do Estado e do Brasil: “Ele foi um grande catequista, um grande missionário, grande professor, grande mís co, um homem de Deus!”. Sua disposição em caminhar fazia com que ele, pelo menos duas vezes por mês, percorresse a trilha litorânea entre Iririg ba (atual balneário de Iriri) e Vitória, 105 quilômetros, conhecida como os “Passos de Anchieta”, hoje é um caminho percorrido por muitos brasileiros e estrangeiros. Popularizado como o Apóstolo do Brasil, Anchieta foi um missionário incomparável, fundador de cidades, gramá co, poeta, historiador e teatrólogo. O apostolado não o impediu de cul var as letras, pelo contrário, o incen vou a compor belíssimos textos, o que fez em quatro línguas: português, castelhano, la m e tupi, em prosa e verso. Festejamos com muita fé o dia 03 de abril quando o Papa assinou o decreto de Canonização. A canonização de José de Anchieta é um acontecimento social e religioso. Deveras, a pujança, a desenvoltura da cidade de São Paulo em muito é tributária da operosidade dinâmica dos jesuítas. Da mesma forma que a Companhia de Jesus se expandiu avassaladoramente em pouquíssimo tempo, São Paulo progrediu miraculosamente, talvez graças ao toque inicial de São José de Anchieta e Padre Manoel da Nóbrega.

Associação do Imaculado Coração de Maria

Oraçãodo Pe.Joséde Anchieta Bem-aventurado José de Anchieta, missionário incansável e Apóstolo do Brasil, abençoai a nossa Pátria e a cada um de nós. Inflamado pelo zelo da glória de Deus, consumistes a vida na promoção dos indígenas, cate q u i za n d o, i n st r u i n d o, fazendo o bem. Que o legado de vosso exemplo fru fique novos apóstolos e missionários em nossa terra. Professor e mestre, abençoai nossos jovens, crianças e educadores. Consolador dos doentes e aflitos, protetor dos pobres e abandonados, velai por todos aqueles que mais necessitam e sofrem em nossa sociedade, nem sempre justa, fraterna e cristã. San ficai as famílias e comunidades, orientando os que regem os des nos do Brasil e do Mundo. Através de Maria San ssima, que tanto venerastes na terra, iluminai os nossos caminhos,

Dom Anuar Ba s Arcebispo de Maringá/PR Fonte: www.cnbb.org.br

hoje e sempre. Amém.

1


Associação do Imaculado Coração de Maria

Maio/14

GruposdeOraçãoPalavraViva Na noite do dia 19 de março, quarta-feira, a Rondon/PR Comunidade Palavra Viva esteve realizando o 19/03/2014

louvor na Paróquia São Pedro de Rondon/PR. Na ocasião o fundador da Comunidade esteve ministrando o grupo de oração que contou com um número expressivo de participantes.

Cianorte/PR 13/03/2014 Às 20h do dia 13 de março, quinta-feira, tivemos a graça de mais um grupo de oração e desta vez animado por Adriano e sua família. Na ocasião, Eliane Camilotti pediu que Adriano também ministrasse a Palavra de Deus. O cantor e pregador, motivado pelo Espírito Santo, deixou uma mensagem da Palavra de Deus e também testemunho de sua vida e conversão.

Na tarde de domingo do dia 6 de abril, a Comunidade Palavra Viva esteve reunida para louvar e bendizer a Deus. Muita música de louvor e exaltação a Deus foram entoados por todos e em seguida oração realizada pelos servos a todos os presentes. Ainda nesta tarde a Palavra de Deus foi ministrada por João Camilotti. O dia foi encerrado na Matriz Nossa Senhora de Fátima onde participamos na celebração da Eucaristia presidida por Pe. Audinei Carreira na missa dos enfermos.

Ser Amigo Amigo sorri mesmo estando triste, só para vê-lo sorrir. Amigo sempre tem um tempo, mesmo não o tendo. Amigo quando o olha, conhece o seu olhar. Amigo, mesmo sofrendo as mesmas coisas que você, ainda o consola. Amigo se entristece quando o vê triste e se alegra com a sua alegria. Amigo sente-se feliz com a sua felicidade. Ele não mente, fala sempre a verdade. Amigo, em certos momentos, sabe apenas ouvi-lo, sem nada falar. Amigo, quando você erra, não joga pedra, mas o acolhe, aconselha e adverte. O amigo estende a mão e ajuda-o a levantar. Amigo chama a tua atenção com amor e sabe dizer não. Amigo não se oculta. Amigo ama, compreende e perdoa. Amigo não se compra, se conquista com a fidelidade do dia a dia. O verdadeiro amigo não se deixa levar pelas fofocas, mas luta para que tenham fim. Um leal amigo se une em sofrimento, unindo as forças e dando as mãos para vencer as barreiras. Ganha-se um amigo nesta Terra quem tem como primeiro amigo: JESUS CRISTO. Maria Isabel

2


Maio/14

Associação do Imaculado Coração de Maria

Encontros TerraBoa/PR

16e17/03/2014

Encontro realizado no CECON - Centro de Convivência da Família. As palestras foram ministradas por João Camilotti que são: O amor |Descobrir a revelação da palavra |Morte em Adão, Vida em Jesus Cristo | Oração de Cura Interior | Sabedoria de Deus | Arrancar o mal pela raiz. No Domingo todos participaram da Santa Missa na Igreja São Judas Tadeu.

Tejupá/SP

22e23/03/2014

Encontro pregado por João Camilotti com os temas ministrados: Espera no Senhor |Ter união com Jesus Cristo | Respeitar o ungido do Senhor | Oração de cura interior |Reavivar a chama do Espírito | Pagar o dízimo. O encerramento do encontro foi feito com a Celebração da Eucaristia presidida pelo Pe. José Gomes.

Ivaté/PR

29e30/03/2014

Encontro realizado no Centro de Convivência dos Idosos com a Celebração da Santa Missa na Paróquia da Ressurreição presidida pelo Pe. José Valdenir. As palestras foram ministradas por João Camilotti, fundador, e Eliane Camilotti, membro da Comunidade Palavra Viva, que falou sobre: "A palavra de Deus em minha vida". João por sua vez pregou: Ter comunhão com Jesus |O Espírito Santo faz nova todas as coisas | Ação do Espírito Santo |A cura do surdo-mudo |História de Bel.


Maio/14

Associação do Imaculado Coração de Maria

SantasMissõesPopulares Dia 2 de abril aconteceu a abertura da Semana Missionária no terceiro Decanato da Diocese de Umuarama, o decanato de Cianorte e Tapejara. A celebração de abertura foi realizada na paróquia Nossa Senhora Aparecida – Tapejara, presidida por Dom Frei João Mamede Filho e concelebrada pelos 11 padres do decanato com a par cipação de 2 diáconos, sendo eles: Paróquia Nossa Senhora de Fá ma – Cianorte: Pe. Audinei Carreira da Silva, Pe. Sergio Carris e Pe. Marciano Monteiro da Silva; Diácono Nelson Trali e Diacono Mario Lino de Souza Ferreira; Paróquia Sagrada Família – Cianorte: Pe. Ivanil Pareira da Silva e Pe. Carlos Antônio Gomes; Paróquia São Vicente de Paulo – Cianorte: Pe. Edson Zamiam Paisca e Pe. Edivaldo Gueleri; Paróquia Sagrado Coração de Jesus – Cianorte: Pe. Sergio Aparecido Gale ; Paróquia São Lourenço - São Lourenço: Pe. Saulo Neiva Dias; Paróquia Nossa Senhora das Graças - Tuneiras do Oeste: Pe. Antônio Carlos de Souza; Paróquia Nossa Senhora Aparecida – Tapejara: Pe. Adilson Aparecido Guerra. Contou também, com a par cipação da Folia do Divino da paróquia Nossa Senhora Aparecida – Umuarama, que entrou com a bandeira da Diocese de Umuarama. Vinte e oito membros e missionários da Comunidade Palavra Viva es veram presentes na celebração. “É festa de Deus, é festa do povo, Santa Missão Popular, veio com um jeito novo. É festa da paz, vamos celebrar: três anos de caminhada, Santa Missão Popular.” (Canto para as Santas Missões).

5ª Sem. da Páscoa

5ª Sem. da Páscoa

4ª Sem. da Páscoa

3ª Sem. da Páscoa

LITURGIA DIÁRIA DO MÊS - MAIO 2014 01/05 02/05 03/05 04/05 05/05 06/05 07/05 08/05 09/05 10/05 11/05 12/05 13/05 14/05 15/05 16/05 17/05 18/05 19/05 20/05 21/05 22/05 23/05 24/05 25/05 26/05 27/05 28/05 29/05 30/05 31/05

Gn 1,26-2,3 ou Cl 3,14-15.17.23-24 At 5,34-42 Sl 27 1Cor 15,1-8 Sl 19 At 2,14.22-33 Sl 16 At 6,8-15 Sl 119,23-30 At 7,51-8,1a Sl 31 At 8,1b-8 Sl 66 At 8,26-40 Sl 66 At 9,1-20 Sl 117 At 9,31-42 Sl 116,10-19 At 2,14.36-41 Sl 23 At 11,1-18 Sl 42-43 At 11,19-26 Sl 87 At 1,15-17.20-26 Sl 113 At 13,13-25 Sl 89,1-27 At 13,26-33 Sl 2 At 13,44-52 Sl 98 At 6,1-7 Sl 33 At 14,5-18 Sl 115 At 14,19-28 Sl 145 At 15,1-6 Sl 122 At 15,7-21 Sl 96 At 15,22-31 Sl 57 At 16,1-10 Sl 100 At 8,5-8.14-17 Sl 66 At 16,11-15 Sl 149 At 16,22-34 Sl 138 At 17,15.22-18,1 Sl 148 At 18,1-8 Sl 98 At 18,9-18 Sl 47 Sf 3,14-18a (ou: Rm 12,9-16)

Sl 90

1Pd 1,17-21

1Pd 2,20-25

1Pd 2,4-9

1Pd 3,15-18

Ct 2,8.10-14

Mt 13,54-58 Jo 6,1-15 Jo 14,6-14S Lc 24,13-35 Jo 6,22-29 Jo 6,30-35 Jo 6,35-40 Jo 6,44-52 Jo 6,52-59 Jo 6,60-69 Jo 10,1-104 Jo 10,11-18 Jo 10,22-30 Jo 15,9-17 Jo 13,16-20 Jo 14,1-6 Jo 14,7-14 Jo 14,1-12 Jo 14,21-26 Jo 14,27-31a Jo 15,1-8 Jo 15,9-11 Jo 15,12-17 Jo 15,18-21 Jo 14,15-21 Jo 15,26-16,4a Jo 16,5-11 Jo 16,12-15 Jo 16,16-20 Jo 16,20-23a Lc 1,39-56

Tem sempre uma carta na manga e um batom na bolsa. Tem sempre os pés no chão, sem rar o salto. É profissional, amiga, esposa. É um pouco de tudo, afinal. É mãe: amor incondicional. Porque amor de mãe nunca sai de moda Homenagem a você, que é fonte inesgotável de amor e beleza.


Maio/14

Associação do Imaculado Coração de Maria

Catequese-Sacramentos PapaFrancisco-PraçaSãoPedro-Vaticano ApartirdestemêspublicaremosaCatequesecomoPapaFrancisco,iniciandocomotema"Sacramentos". Queridos irmãos e irmãs, bom dia! Hoje iniciamos uma série de catequeses sobre Sacramentos, e a primeira diz respeito ao Batismo. Por uma feliz coincidência, domingo próximo é justamente a festa do Batismo do Senhor. 1. O Batismo é o sacramento sobre o qual se funda a nossa própria fé e que nos une como membros vivos em Cristo e na sua Igreja. Junto à Eucaristia e à Confirmação forma a chamada "iniciação cristã", a qual constitui como um único, grande evento sacramental que nos configura ao Senhor e faz de nós um sinal vivo da sua presença e do seu amor. Pode nascer em nós uma pergunta: mas é realmente necessário o Batismo para viver como cristãos e seguir Jesus? Não é no fundo um simples rito, um ato formal da Igreja para dar nome ao menino e à menina? É uma pergunta que pode surgir. E a tal propósito, é esclarecedor o que escreve o apóstolo Paulo: "Ou ignorais que todos os que fomos batizados em Jesus Cristo, fomos batizados na sua morte? Fomos, pois, sepultados com ele na sua morte pelo batismo para que, como Cristo ressurgiu dos mortos pela glória do Pai, assim nós também vivamos uma vida nova" (Rm 6,3-4). Portanto, não é uma formalidade! É um ato que toca em profundidade a nossa existência. Uma criança batizada ou uma criança não batizada não é o mesmo. Não é o mesmo uma pessoa batizada ou uma pessoa não batizada. Nós, com o Batismo, somos imersos naquela inexaurível fonte de vida que é a morte de Jesus, o maior ato de amor de toda a história; e graças a este amor podemos viver uma vida nova, não mais à mercê do mal, do pecado e da morte, mas na comunhão com Deus e com os irmãos. 2. Muitos de nós não temos a mínima recordação da celebração deste Sacramento, e é óbvio, se fomos batizados pouco depois do nascimento. Fiz esta pergunta duas ou três vezes, aqui na Praça: quem de vocês sabe a data do próprio Batismo, levante a mão. É importante conhecer o dia no qual eu fui imerso propriamente naquela corrente de salvação de Jesus. E me permito dar-lhes um conselho. Mas, mais que um conselho, uma tarefa para hoje. Hoje, em casa, perguntem a data do Batismo e assim saibam bem o dia tão belo do Batismo. Conhecer a data do nosso Batismo é conhecer uma data feliz. O risco de não sabê-lo é de perder a memória daquilo que o Senhor fez em nós, a memória do dom que recebemos. Então acabamos por considerá-lo somente como um evento que aconteceu no passado – e nem por vontade nossa, mas dos nossos pais – que já não tem mais nenhuma incidência no presente. Devemos despertar a memória do nosso Batismo. Somos chamados a viver o nosso Batismo a cada dia, como realidade atual da nossa existência. Se conseguimos seguir Jesus e permanecer na Igreja, mesmo com os nossos limites, com as nossas fragilidades e os nossos pecados, é propriamente pelo Sacramento no qual nos tornamos novas criaturas e fomos revestidos de Cristo. É por força do Batismo, de fato, que, livres do pecado original, somos unidos à relação de Jesus com Deus Pai; que somos portadores de uma esperança nova, porque o Batismo nos dá esta esperança nova: a esperança de seguir pelo caminho da salvação, toda a vida. E esta esperança nada e ninguém pode extinguir, porque a esperança não desilude. Lembrem-se: a esperança no Senhor não desilude nunca. Graças ao Batismo, somos capazes de perdoar e de amar também

quem nos ofende e nos faz mal; que conseguimos reconhecer nos últimos e nos pobres a face do Senhor que nos visita e se faz próximo. O Batismo nos ajuda a reconhecer na face das pessoas necessitadas, nos sofredores, também no nosso próximo, a face de Jesus. Tudo isso é possível graças à força do Batismo! 3. Um último elemento, que é importante. E faço a pergunta; uma pessoa pode batizar a si mesma? Ninguém pode batizar a si mesmo! Ninguém. Podemos pedi-lo, desejá-lo, mas sempre precisamos de alguém que nos administre este Sacramento em nome do Senhor. Porque o Batismo é um dom que vem concedido em um contexto de solicitude e de partilha fraterna. Sempre na história, um batiza o outro, o outro, o outro… é uma sequência. Uma sequência de Graça. Mas, eu não posso me batizar sozinho: devo pedir a um outro o Batismo. É um ato de fraternidade, um ato de filiação à Igreja. Na celebração do Batismo podemos reconhecer as feições mais genuínas da Igreja, a qual como uma mãe continua a gerar novos filhos em Cristo, na fecundidade do Espírito Santo. Peçamos então de coração ao Senhor poder experimentar sempre mais, na vida de cada dia, esta graça que recebemos com o Batismo. Encontrando-nos, os nossos irmãos possam encontrar os verdadeiros filhos de Deus, verdadeiros irmãos e irmãs de Jesus Cristo, verdadeiros membros da Igreja. E não esqueçam a tarefa de hoje: procurar, perguntar a data do próprio Batismo. Como eu conheço a data do meu nascimento, devo conhecer também a data do meu Batismo, porque é um dia de festa. Quarta-feira, 8 de janeiro de 2014 Boletim da Santa Sé Tradução: Jéssica Marçal Fonte: www.cancaonova.com

5


Maio/14

Associação do Imaculado Coração de Maria

LouvorespecialcomVeraLúcia No dia 27 de março, no nosso grupo de oração de quinta-feira na Construção da Sede da Comunidade Palavra Viva, vemos a par cipação especial da cantora Vera Lúcia, apresentadora do programa musical na Rede Vida aos Sábados a noite. Momentos especiais foram realizados nesta noite: A Palavra de Deus, música, louvor, oração e testemunho da própria cantora. João Camilo também esteve ajudando nos momentos de orações e louvor. No final, Pe. Marciano, vigário da Paróquia Nossa Senhora de Fá ma, abençoou todos os par cipantes desta linda noite.

Agendadomês Dia

Local

Horário

Não deixe essa obra parar. Seja um Associado Fiel, entre em contato, faça seu cadastro e receba nosso Informativo mensal juntamente com o boleto bancário com o valor que escolher, que poderá ser pago preferencialmente nas Casas Lotéricas (porque as despesas para nós, são menores que as dos bancos). Ou contribua quando desejar com depósito na seguinte conta:

GRUPOSDEORAÇÃO

Segunda-feira

Jussara/PR (Casa da Cultura) Barra do Jacaré/PR Wenceslau Braz/PR Marília/SP (Casa do Elizeu) TerraBoa/PR (Casa da Palmira) Terça-feira Sarandi/PR (Casa do Laércio) Cianorte/PR (Ciarev) Campo Grande/MS 3ª Quarta-feira Rondon/PR (Igreja Matriz)

19:30h 20h

Quinta-feira

20h

Dia

Associação do Imaculado Coração de Maria Agencia: 0569 C/C 1875-8 Op3

Terça-feira

Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira

ENCONTROS

Data

Associação do Imaculado Coração de Maria

Rua Prudente de Morais, 376 - Zona 1 CEP 87200-000 - Cianorte/PR Fone: (44) 3637-3323 | (44) 9828-5008 . site: www.equipepalavraviva.com.br

6

Local

Segunda-feira

INTERCESSÃO

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

Cianorte/PR (Sede da Com.)

Cidade

20h

20h

Horário

Cianorte/PR (Casa da Eliane) Sarandi/PR Vila Rural Xetas -Ivaté/PR São José dos Campos/SP Cianorte/PR Jussara/PR Marília/SP Herculândia - Ivaté/PR Jussara/PR Cianorte/PR Wenceslau Braz/PR Campo Grande/MS Jussara/PR

20h 19:30h 15h 20h 20h 20h 20h 19:30h 20h

Contato

03 e 04 Cianorte/PR - Encontro Mariano - 44 3637-3323 05 a 11 Brasilândia do Sul/PR Semana de Evangelização - 44 3654-1105 - Secretaria

Editadopor:ComunidadePalavraViva Responsável JoãoCamilottiFilho AssessorEclesiásticoDiocesano Pe.AudineiCarreiradaSilva BispoDiocesanodeUmuarama/PR DomFreiJoãoMamedeFilho,OFMConv


Jornal PV Maio de 2014  

www.equipepalavraviva.com.br

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you