Page 1

JORNAL DA

ACII Aluguel de carros

DESTAQUE

Unidas dá desconto a sócios

Realizado o I Fórum Socioeconômico de Imperatriz

pÁGINA 03.

pÁGINA 04.

Notícias do Comércio, Serviços e Indústria de Imperatriz Junho de 2012

Ano II. Edição 12. Jornal da ACII Distribuição Dirigida

ACII lança a 12a edição da Fecoimp FOTOS: ANTONIO WAGNER

Mesa de autoridades durante lançamento da Fecoimp 2012. No detalhe, vice-presidente da entidade, Jairo Almeida dos Santos, durante o seu discurso. Página 5.

Matsuda lança fábrica em outubro THAYS ASSUNÇÃO

PUBLICIDADE

A fábrica de suplementos minerais e ração para bovinos da Matsuda será inaugurada em Imperatriz em outubro deste ano e terá capacidade para produzir 30 toneladas por hora de suplementos, em moderno complexo industrial. pÁGINA 11.

Salão do Livro realiza sua 10a edição ACERVO ACADEMIA DE LETRAS

Entre os dias 23 de junho e 1o de julho, a Academia Imperatrizense de Letras promove, no Centro de Convenções, o 10° Salão do Livro de Imperatriz (Salimp), com programação das 10 às 22 horas, durante todos os dias do evento. pÁGINA 09.


2 | jornal da acii | junho de 2012

Nacionais trabalho

Desemprego fica em 6% no mês de abril e estável frente a março, informa IBGE A taxa de desemprego ficou em 6% em abril, indicando uma estabilidade em relação a março, quando o percentual foi 6,2%. O resultado é um pouco menor do que o observado no mesmo período de 2011, quando o nível de desemprego atingiu 6,4%. A taxa de abril deste ano é a menor para o mês desde 2002, quanto teve início a série histórica. Conforme dados da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),

a população desocupada totalizou 1,5 milhão de pessoas em abril, sem variação na comparação com o mês anterior e com o mesmo período de 2011. A população ocupada, que somou 22,7 milhões, também ficou estável na passagem de um mês para o outro, mas aumentou 1,8% em relação a abril do ano passado. Esse resultado revela um adicional de 396 mil pessoas ocupando postos de trabalho. O documento do IBGE também revela que o número de trabalhadores

com carteira assinada no setor privado (11,1 milhões) não registrou variação em relação a março. Na comparação com abril do ano passado, houve elevação de 2,8%, representando um adicional de 308 mil postos de trabalho com carteira assinada no período de 12 meses. O levantamento do IBGE apura a situação do mercado de trabalho em seis regiões metropolitanas: Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.

Novos Associados A Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII) ao longo de sua trajetória vem conquistando cada vez mais o respeito e espaço no setor empresarial da cidade. Esta soma de esforços é o resultado de um compromisso firmado com Imperatriz e o seu desenvolvimento. E agora, mostra-se com a chegada de novos filiados. Sejam bem-vindos! Aço Tocantins

COMÉRCIO

China será o maior mercado mundial de consumo, garante ministro Em 2015, a China deve se tornar o maior mercado mundial de consumo, segundo avaliação do ministro do Comércio chinês, Chen Deming, feita na abertura da 1ª Feira Internacional de Comércio e Serviços de Pequim (cuja sigla em inglês é Ciftis). De acordo com ele, essa tendência ocorre devido ao “acelerado processo de urbanização” e ao “aumento do nível de vida da população”. Chen Deming disse que um

dos principais indicadores internos na China mostra que o consumo no país deve chegar a mais de US$ 5 bilhões em 2015. Pelos dados oficiais, o setor de serviços representa 75,7% da economia de Pequim. Em 2009, a China superou os Estados Unidos tornando-se o principal parceiro comercial do Brasil. Em 2011, o comércio bilateral cresceu 35,2% ao alcançar US$ 84,5 bilhões, com um saldo de US$ 20,79 bilhões favorável ao Brasil.

PRESIDÊNCIA

DIRETORES

Euclides Antonio Viêra Presidente

Ademar Mariano Ribeiro Alair Chaves Miranda Antonio Raimundo da S. Torres Armando Machado Cardoso Carliomar Viana Barros Carlos Alcione Lopes Lucena Carston Costa Holthouser Celso Tomé Rosa Júnior Dircilene L. Cavalcante Angnes Edmar de Oliveira Nabarro Ely Puente dos Santos Filho Francisco de Assis Miranda Gilson de Sousa Kyt Guilherme Maia Rocha Hélio Rodrigues Araújo Joanas Alves da Silva

Jairo Almeida dos Santos Vice-Presidente jornal INFORMATIVO DA ACIi. Ano 2. N.12 Distribuição Dirigida. Junho de 2012. Venda Proibida. ACII - Rua Bom Futuro, 455. Centro. Imperatriz (MA). CEP: 65.901-390 Tel: (99) 3525.3400

Ricardo Germano Zenkner 1º Secretário Euvaldo Lopes de Sousa Secretário Adjunto André Luís Cal Muiños 1º Tesoureiro Sued S. de Vasconcelos Tesoureiro Adjunto

No começo deste mês, a presidenta Dilma Rousseff conversou com o primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, quando ouviu que os chineses querem “ampliar e aprofundar as relações com a América Latina”. Além disso, Jiabao aceitou convite de Dilma para participar da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), cujas reuniões ocorrem no período de 20 a 22 de junho, no Rio de Janeiro.

João Neto Franco Joçara Felipe de Paula José Almir de Sousa José Francisco Borsoi Toledo José Roberto Fernandes José Zanchett Jurandir Teixeira da Silva Kleiton Roberto Lira Silva Leornado Leocádio de Sousa Luiz Carlos Salani Marcos Antônio Silva Camelo Solange Zavarize de Almeida Conselheiros Fiscais Vilson Estácio Maia (Titular) Hassen Yusuf (Titular) Atenágoras Reis Batista (Titular) Pedro Carlos Duarte (Suplente)

Paulo Jusenir Giacomim (Suplente) Absay Macedo Rocha (Suplente) Jaidelice Leles Gerente Executiva Thays Assunção Assessoria de Imprensa Oséias Miranda Executivo da ACII Textos, Revisão e Fotografia Palavra Comunicação ACII Impressão: Gráfica Tauá (99) 3523-3228

Aziris Telecom Uninter Ferronorte Palavra Assessoria de Comunicação Ipanema Motos Jautec JM dos Santos Construções Maia & Oliveira Prosema Corretora de Seguros Revest Semeagro

CVC Turismo

Venda de Espaços Publicitários

Produzido por

Maria Delma (99) 9109.4550 Eva Nascimento (99) 9109.4517 WWW.ACIIMA.COM.BR WWW.FECOIMP.ORG

CONTATO palavra Assessoria de Comunicação (99) 8111.1818 www.palavracomunicacao.com.br


junho de 2012 | jornal da acii | 3

Parceria carros

Associados da ACII têm 50% de desconto na locação de veículos em todo país

O associado da Associação vai ter esse direito ao acordo. E ou vão viajar a passeio e preciComercial e Industrial de Im- o mais interessante é que esse sam locar um veículo deverão peratriz (ACII) possui 50% de acordo será estendido a todos solicitar o uso do acordo junto desconto na locação de veículos os associados”, explica o diretor com a ACII e a mesma disponiem todo Brasil. O serviço é re- comercial da Unidas em Impe- bilizará um Voucher para o associado”, afirma Raniere Mensultado da parceria da entidade ratriz, Raniere Mendonça. Para ter acesso ao acordo, donça. com a Unidas – empresa especializada em locação e gestão o associado deverá entrar em de veículos e frotas. “A Associa- contato com a Associação Co- Aluguel de veículo ção Comercial terá acesso a um mercial de Imperatriz e solicitar Para alugar um veículo na Uniacordo nacional da Unidas, que a utilização do desconto na looferece a entidade um desconto cação de veículos. “O canal para das, o interessado deve apresenta de 50% na tarifa nacional de lo- o associado usufruir do acordo o documento de identidade, CPF, cação de veículos. Então, onde a será a ACII. Assim, aqueles as- CNH e cartão de crédito nominal Pasta de : 9064 pré-autorização. ACIIAFT-UNI-InauguracaoImperatriz_205x140-14524-004.indd precisar alugar carro, ela sociados que tem negócios fora, para| operação

Unidas A Unidas é uma empresa nacional especializada na locação e gestão de veículos e frotas com aproximadamente 27 anos de mercado. Em Imperatriz, a franquia da Unidas está há três anos. A companhia conta com uma frota de mais de 30 mil veículos de diversas marcas e atende em três unidades de negócios estrategicamente complementares: terceirização de frotas, aluguel de carros e venda de seminovos.

DIÁRIAS COM 50% DE DESCONTO NA UNIDAS. PORQUE VOCÊ MERECE MUITO MAIS QUANDO SE TRATA DE CARRO E MUITO MENOS QUANDO SE TRATA DO PREÇO. Membro da Associação Comercial e Industrial de Imperatriz aluga um carro na Unidas com 50% de desconto na diária.

Entre em contato com a Associação e saiba como ter 50% de desconto na diária de um carro com quilometragem livre, proteção e taxas. E boa viagem.

unidas.com.br Ligue 0800 121 121

AFT-UNI-InauguracaoImperatriz_205x140-14524-004.indd 1

Respeite a sinalização de trânsito.

5/28/12 11:06 PM


4 | jornal da acii | junho de 2012

Fórum economia

Sociedade discute investimentos no I Fórum Socioeconômico de Imperatriz fotos: thays assunção

No final do evento, foi aberto um espaço para debate com os representantes das instituições presentes

Presidente da ACII, Euclides Viêra, durante seu discurso no Fórum

Debater a infraestrutura atual de Imperatriz e identificar os principais gargalos para o crescimento e desenvolvimento do município. Esse foi o objetivo do I Fórum Socioeconômico de Imperatriz, encontro que reuniu empresários, entidades de classe, sociedade e poder público no dia 23 de maio, no Palácio do Comércio. O evento apresentou uma série de palestras sobre a economia do município e discutiu ações nas áreas de infraestrutura, logística e qualificação profissional. Segundo o consultor do Sebrae, Josiano Cesar, a construção da fábrica da Suzano em Imperatriz movimentará cerca de R$ 4 bilhões no município e gerará aproximadamente 8 mil empregos diretos e 15 mil indiretos na fase de implantação. “Apesar da enorme quantidade de empregos gerados pela fábrica da Suzano, boa parte dessas vagas serão aproveitadas por profissionais de fora, pois não temos mão de obra qualificada na nossa ci-

dade, principalmente para cargos de média e alta gerência”, alertou. Atualmente, Imperatriz possui o segundo maior Produto Interno Bruto (PIB) do Maranhão, com uma maior participação do segmento do comércio e serviço. “O setor do comércio e serviço é o maior componente do PIB de Imperatriz, seguido pela indústria e agricultura. Esperamos que com os novos empreendimentos instalados no município o percentual da indústria aumente”, comentou o professor da Faculdade Santa Teresinha, Fernando Babilônia. Para o presidente da Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII), Euclides Antonio Viêra, o Fórum Socioeconômico representou o início de discussões permanentes sobre os problemas enfrentados por Imperatriz diante de sua nova configuração econômica. “O evento foi muito positivo, pois obteve a participação das entidades presentes e da sociedade civil. Acredito que esse foi apenas o início de discussões frequentes sobre o desenvolvimento da cidade”, declarou. Ao final do evento, foi anunciada a primeira reunião deliberativa do Comitê Socioeconômico de Imperatriz e foi homologada a formação do Comitê Gestor, constituído por um titular e suplente das mais diversas instituições de Imperatriz. O I Fórum Socioeconômico de Imperatriz foi realizado pela Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII), por meio do Conselho de Jovens Empresários (Conjove) da entidade, e a Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema).


junho de 2012 | jornal da acii | 5

Fecoimp NEGÓCIOS

ACII lança Fecoimp e apresenta linhas de crédito a empresas

Antonio Wagner

Este ano, o volume de negócios da Fecoimp deverá superar R$ 2 milhões de reais, marca das edições anteriores

Divulgar as formas de atuação do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) e as facilidades de crédito para micros, pequenos e médios empresários. Esse foi um dos temas abordados durante o lançamento da 12° Feira do Comércio e Indústria de Imperatriz (Fecoimp). Segundo o técnico do BNDES, André Luís Lima, o banco realizou, em 2011, 896 mil operações de financiamento em todo Brasil, sendo que 94% para micro e pequenas empresas. No Maranhão, o BNDES realizou, em 2011, 9.900 mil operações de financiamento para micro, pequenas, médias e grandes empresas. Desse montante, 9.605 foram destinadas apenas para micro e pequenas empresas, que resultaram em R$ 571 milhões em financiamentos, alta de 43% em relação aos

R$ 398 milhões financiados em 2010. Lançamento - O lançamento da 12° edição da Fecoimp ocorreu no dia 17 de maio no Palácio do Comércio de Imperatriz e contou ainda com a palestra da empresa OGX/MPX sobre o desenvolvimento da produção e geração de energia na bacia do Parnaíba. Durante o evento, o vice-presidente da Associação Comercial de Imperatriz, Jairo Almeida, destacou a contribuição do momento promissor do município para a 12° edição da Fecoimp. “Vários fatores apontam para uma nova configuração socioeconômica de Imperatriz. Uma das maiores evidências são as construções de grandes obras públicas e o despontar de investimentos privados. É nesse contexto de otimismo que estamos levando a 12°

Fecoimp, que é o termômetro das potencialidades da nossa cidade”, frisou. A solenidade foi prestigiada pelo secretário do desenvolvimento de Imperatriz, Sabino Costa, do presidente da Câmara de Vereadores, Hamilton Miranda, do presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), Francisco da Silva Almeida, do presidente da Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII), Euclides Viêra, dos diretores da ACII, do Juíz da Comarca de João Lisboa, Marlon Reis, do vice-presidente da Fiema, Francisco Sales, do presidente do Sindimir, Carlos Geisel, de expositores e empresários da região. Fecoimp - Este ano, a Fecoimp maior feira multissetorial do Maranhão - acontece entre os dias 12 e 15 de setembro, no Centro de Conven-

ções. A exemplo da edição anterior, a feira terá o Salão do Automóvel. O espaço foi criado em 2011 na parte externa do Centro de Convenções para a exposição dos veículos das concessionárias e obteve uma ótima receptividade do público. A Associação Comercial já está comercializando os estandes da feira. Os interessados podem fazer reserva pelo telefone: (99) 35253400 de segunda-feira a sexta-feira em horário comercial. Parceiros - A Fecoimp é realizada em parceria com o Sebrae, Governo do Maranhão, Prefeitura de Imperatriz, Banco da Amazônia, Grupo Mateus, Banner.com, Vale, Bradesco, Alumar, Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), Banco do Nordeste, Governo Federal, Suzano Papel e Celulose e Caixa Econômica.


6 | jornal da acii | junho de 2012

Entrevista TECNOLOGIA

“Construção civil é um dos setores que mais adota o ponto eletrônico em Imperatriz” THAYS ASSUNÇÃO

Em junho de 2009, o Ministério do Trabalho instituiu a portaria nº 1.510 que regulamenta o registro eletrônico de ponto e a utilização do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto (SREP). Após essa data, a implantação do novo ponto eletrônico foi adiada várias vezes. Somente no dia 2 de abril deste ano começou a vigorar o Sistema de Registro de Ponto Eletrônico (SRPE) para as empresas com mais de 10 empregados nas áreas da indústria, comércio em geral e serviços. Para falar sobre o novo sistema de ponto eletrônico, vantagens, a realidade do mercado imperatrizense, o Jornal da ACII entrevista o diretor técnico comercial da empresa Jautec, Marcelo Mayer ( foto ao lado). Como funcionava o sistema de ponto eletrônico antes da portaria? Antes de 2009 não existia nenhum tipo de disciplina com relação ao ponto eletrônico. As empresas produziam os equipamentos sem nenhum padrão. Então, existiam relógios de ponto que tocavam música, que abriam portão e até mesmo que os empresários podiam alterar as informações internas. Também existiam muitas fraudes no sistema de ponto eletrônico em todo país, como casos de funcionários que trabalhavam tantas horas e recebiam menos, ou às vezes o trabalhador solicitava pagamento por horas que não trabalhou. Assim, o Ministério do Trabalho criou a portaria n° 1.510 para acabar com esse tipo de problema e criar um padrão para os relógios de ponto. E quais os principais pontos da portaria n° 1510? O primeiro é a memória protegida. Ficou proibido todo tipo de restrição à marcação de ponto,

marcações automáticas e alteração dos dados registrados. Tornou-se obrigatória a emissão de comprovante da marcação a cada registro efetuado no registrador eletrônico de ponto (REP). Ainda, foram estabelecidos formatos de relatórios e arquivos digitais de registro de ponto que o empregador deverá manter e apresentar à fiscalização do trabalho. Os equipamentos também passaram a vir com um lacre de segurança que só o fabricante pode romper. No caso das empresas que utilizam controle mecânico (cartão) ou manual (escrito) do ponto estão obrigadas a mudar de sistema? Não. A portaria n° 1510 não torna obrigatório o uso do controle de ponto informatizado, ela apenas disciplina o emprego do sistema nas empresas que já possuíam o ponto eletrônico. Quais as vantagens e desvantagens da portaria? A grande vantagem é a pa-

dronização do sistema de registro de ponto eletrônico que traz mais segurança paras empresas. Além disso, com a garantia de inviolabilidade das marcações, o documento emitido pelo ponto eletrônico será uma ótima prova no caso da defesa das empresas em demandas judiciais que versarem sobre horas extras. Como desvantagem, o que eu percebo é que as empresas terão de estar mais atentas às rotinas dos sistemas, às marcações feitas pelos funcionários para que não sejam cadastradas informações incorretas. O emprego da portaria foi adiado várias vezes. Hoje, como estão os prazos para funcionamento da mesma? O novo sistema do ponto eletrônico já está sendo utilizado pelas empresas que exploram atividades na indústria, no comércio em geral e em serviços com mais de 10 funcionários. A partir de 1º de junho, as empresas que exploram atividade agroeconômica nos termos da Lei

n.º 5.889 deverão adotar o sistema. E no dia 3 de setembro é a vez das microempresas e empresas de pequeno porte, definidas na forma da Lei Complementar nº 126/2006. É importante destacar que nos primeiros 90 dias após a entrada em vigor da obrigatoriedade do uso do ponto eletrônico, a fiscalização terá caráter de orientação. Nas duas primeiras visitas à empresa, o auditor-fiscal do trabalho dará prazo de 30 a 90 dias para adaptação. A partir da terceira visita é que começa a ação repressiva. Em Imperatriz, como o mercado está se adaptando ao novo sistema de ponto eletrônico? Ainda estamos sentindo resistência dos empresários. Mas acredito que mais da metade do comércio local já adquiriu o equipamento de ponto eletrônico. E um dos segmentos que mais está adotando o novo sistema é o da construção civil, exatamente por ser um setor muito fiscalizado e que está em crescimento na cidade.


junho de 2012 | jornal da acii | 7

Festa Junina SÃO JOÃO

Arraiá da Mira acontece entre os dias 14 e 16 de junho e reúne quadrilhas de todo Maranhão De 14 a 16 de junho ocorre em Imperatriz a quarta edição do “Arraiá da Mira” - o maior evento junino da região tocantina. A exemplo das edições anteriores, o evento ocorre no estacionamento do Centro de Convenções. Este ano, o concurso obteve inscrições de quadrilhas de vários lugares do Maranhão, como: Caxias, Campestre, Balsas, Açailândia, Nova York, Barra do Corda, Grajaú e Imperatriz. A quadrilha finalista do Arraiá irá participar no dia 30 de junho, do Festival de Quadrilhas

da Globo Nordeste, em Santo Agustinho (PE). Shows - Além do tradicional concurso de quadrilhas, os visitantes do Arraiá podem saborear comidas típicas nas barracas dos universitários e aproveitar a apresentação de artistas regionais. No primeiro dia, quinta-feira, 14, o agito fica por conta do cantor Stenio e da Banda Baétz. Na sexta-feira, 15, o show será com a Banda Cabróbó. E no sábado, 16, encerram o evento os cantores, Erasmo Costa e Danilo Lima.

João Rodrigues

Se apresentarão quadrilhas de Caxias, Balsas, Grajaú e de outras cidades


8 | jornal da acii | junho de 2012

Alimentação MESA

Consumo de pão de sal diminui em Imperatriz REPRODUÇÃO

O setor da panificação em Imperatriz também sofre com a forte concorrência de supermercados e bancas de café da manhã

A presença do tradicional pão francês na mesa do imperatrizense está cada vez mais escassa. No café da manhã, as pessoas preferem consumir produtos típicos da cidade, como: cuscuz de arroz, bolos caseiros, beiju e até panelada. Segundo o diretor adjunto para assuntos da indústria da Associação Comercial e Industrial de Imperatriz (ACII), Joanas Alves, o consumo de pão no norte e nordeste chega a aproximadamente 18 quilos por ano. “Aqui no norte e nordeste, basicamente na região em que estamos localizados, nós temos um consumo mais ou menos de 18 quilos/ano, enquanto que lá no sul e sudeste o consumo chega a quase 40 quilos”, explica. O diretor ainda complementa: “além do baixo consumo de pães, hoje, as padarias de Imperatriz sofrem com a forte concorrência dos supermerca-

dos, que oferecem produtos de qualidade agregado com o bom atendimento. Esse concorrente a gente não tinha há 10 anos. Também percebo que na cidade têm aumentado o número de bancas

O consumo de pão francês na região é de apenas 18 quilos por ano, enquanto no sul chega a 40 quilos

de café da manhã, em que a mulher vende 4 a 5 tipos de bolos, café e leite. Isso tudo é concorrente direto da padaria”, declara. Para conseguir superar a concorrência, principalmente

dos supermercados, as padarias da cidade estão oferecendo novos serviços, como: lanchonete e produtos de conveniência. Mão de obra Outro problema enfrentado pelo segmento de panificação em Imperatriz é a falta de mão de obra qualificada. “A gente não encontra mão de obra pronta. E quando encontramos, é uma mão de obra inflacionada. Os padeiros que hoje estão no mercado tiveram um ganho real muito acima do que uma padaria poderia está pagando”, afirma Joanas Alves. Segundo o presidente do Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria de Imperatriz (Sinpancimp), Clynewton Dias dos Santos, ainda este ano será construída na cidade a sala para capacitação de padeiros. “No início do ano, o presidente

da Fiema, Edilson Baldez, esteve em Imperatriz e prometeu para o sindicato a construção, ainda este ano, da sala para formação e capacitação dos padeiros”, afirmou. O presidente do Sinpancimp acrescentou: “A sala não ficará apenas para os padeiros, mas será utilizada por outros segmentos, como de chocolates, confeitaria, massas e por aí vai. O espaço irá funcionar no prédio do Senai, que é a casa da indústria”. De acordo com informações da assessoria da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) ainda não recebeu nenhum projeto de educação profissional do Sinpancimp. No entanto, a entidade se coloca à disposição do sindicato para o desenvolvimento de um projeto que atenda a demanda da cidade.


junho de 2012 | jornal da acii | 9

Salimp LITERATURA

Academia de Letras realiza 10° Salão do Livro a partir de 23 de junho em Imperatriz

Entre os dias 23 de junho e 01 de julho, a Academia Imperatrizense de Letras promove, no Centro de Convenções, o 10° Salão do Livro de Imperatriz (Salimp). Durante todos os dias de feira, a programação inicia às 10 horas e segue até 22 horas com apresentação de palestras, lançamento de livros, oficinas e atividades infantis. Este ano, o Salimp completa 10 anos de existência. Para comemorar a data, a organização da feira está preparando uma programação voltada para os 160 anos de Imperatriz. “Essa é a 10° edição do Salimp. Vamos comemorar 10 anos, comemorando 160 anos de Imperatriz. Então, toda temática do evento vai ser voltada para homenagear a cidade”, declara a presidente da Academia Imperatrizense de Letras, Edna Ventura. Uma das novidades desta edição do Salimp, é que o Café Literário – espaço destinado para palestras e lançamentos de livros – será organizado pelas faculdades e universidades da cidade. “Este ano, queremos

que as universidades e faculdades participem diretamente do Salimp. Assim, queremos disponibilizar um dia da feira para que cada instituição organize a programação do Café Literário. Dessa forma, os alunos e professores irão poder apresentar suas pesquisas”, explica Edna Ventura. A organização do Salimp estima que 70 estandes sejam montados no Centro de Convenções e que aproximadamente 180 mil pessoas visitem a feira durante os noves dias.

Acervo Academia de Letras

Atrações Dentre as atrações previstas para o Salimp está o jornalista e escritor, Laurentino Gomes, conhecido pelo best-seller “1808: Como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a História de Portugal e do Brasil”. Também estão sendo cogitadas a presença do contador de casos e histórias Rolando Boldrin e um show do cantor Almir Sater.

Durante os noves dias de feira são realizadas atividades infantis com as crianças


10 | jornal da acii | junho de 2012

Indústria FIEMA

7º Encontro com Empresários Industriais apresenta ferramentas para a competitividade

A ampliação da política industrial do governo Dilma Rousseff, o Plano Brasil Maior (PMB), e o Guia online de Instrumentos de Apoio ao Desenvolvimento Industrial foram detalhados aos empresários que participaram do 7º Encontro com Empresários Industriais, no dia 22 de maio, no Hotel Luzeiros. No evento promovido pela Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), o empresariado pode visualizar os caminhos para o crescimento das empresas e os desafios que o País e o Estado precisam enfrentar diante da atual conjuntura econômica. Para o diretor da Fiema, José Orlando Soares Leite, que representou o presidente da Fiema, Edilson Baldez das Neves, no evento, o encontro foi uma oportunidade de diálogo e a troca de experiências entre os empresários e o governo federal. “Encontro como este, são importantes para aproveitar as chances geradas pelo novo Maranhão que estamos vendo surgir hoje”, disse. E completou: “este evento é apenas uma das ações que temos planejado para promover o fortalecimento do setor da indústria e, de certa forma, trazer a reboque os demais setores da economia maranhense”. O PMB foi apresentado pelo coordenador-geral das Indústrias Aeroespacial e de Defesa do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC),

FIEMA

Para o diretor da Fiema, José Orlando Soares Leite, o encontro foi oportunidade de diálogo

Rodrigo Augusto Barbosa, que comentou que o governo de Dilma está atento às dificuldades enfrentadas pelo setor. “Preocupa o governo que a indústria brasileira esteja perdendo participação na composição do PIB para outros setores, como o setor primário e o de serviços. O PMB é justamente uma medida para fomentar e estimular o crescimento da indústria diante desse quadro”, disse em sua palestra. O PMB engloba uma série de medidas, dentre as quais, medidas tributáveis, financiamento de comércio exterior, incentivo ao setor de informação e comunicações, medidas de crédito, dentre outras. Uma das principais ações para a indústria é a desoneração da folha de pagamento para alguns setores. Segundo o representante

do MDIC, as demandas dos estados farão com que o plano se adapte às necessidades das regiões. “Um dos caminhos para a regionalização do Plano Brasil Maior será realizado por meio da atuação da Sudene”, disse Rodrigo. De acordo com o coordenador de Ciência, Tecnologia e Inovação da Sudene, Vernon George, que também participou do evento, a Sudene está montando um cronograma de encontros nos estados nordestinos onde reunirá as demandas e contribuições de cada um dos estados para o Plano Brasil Maior a fim de inclui-los na política de governo. Guia - O Guia de Instrumentos de Apoio ao Desenvolvimento Industrial - com todos os seus instrumentos e modalidades de apoio ao empresário e as várias possibilida-

des de consultas e cruzamentos de informações - foi apresentado pela representante da Rede Nacional de Política Industrial (Renapi) da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Roberta Nunes. Roberta explicou que o instrumento possui uma série de informações sobre apoio financeiro, apoio à inovação, apoio à exportação, apoio técnico, defesa comercial e incentivos e desonerações às indústrias e que podem ser consultadas online. De acordo com o que o empresário está buscando, a ferramenta lista os caminhos disponíveis para ampliação do negócio, como apoios do BNDES, Finep, dentre outros.

O evento é uma das ações para fortalecer a indústria e os demais setores da economia maranhense

“Também estamos ampliando as conversas para ampliar o número de instrumentos que o Estado pode disponibilizar no Guia”, esclareceu Roberta, que teve reunião sobre o assunto no dia 23 de maio, na Secretaria de Estado de Desenvolvimento, Indústria e Comércio (Sedinc). (Com informações da Fiema)


junho de 2012 | jornal da acii | 11

Agronegócio SETOR

Fábrica da Matsuda será lançada em outubro fotos: thays assunção

A fábrica da Matsuda, em Imperatriz, é uma das mais modernas do Brasil e a primeira do Maranhão no segmento. Terá capacidade para produzir 30 toneladas/hora de suplementos

Em outubro deste ano, a fábrica de suplementos minerais e ração para bovinos da Matsuda será inaugurada em Imperatriz. As obras da indústria estão em fase de montagem dos misturadores e da balança para medição dos produtos. O escritório da empresa já está pronto e ainda está prevista a construção de mais duas fábricas da Matsuda, uma de sementes e outra de ração para peixes. Segundo o gerente comercial da Matsuda em Imperatriz, Valdijan Albino Ferreira, a fábrica é uma das mais modernas do Brasil e é a primeira no Maranhão. “Essa fábrica possui uma capacidade para produzir 30 toneladas/hora de suplementos minerais e 300 toneladas/dia. Essa unidade irá atender o Maranhão, Tocantins, Pará, Piauí e Roraima”, garante. Valdijan Albino ainda acrescenta: “Só de empregos diretos serão gerados em torno de 70 a 80. E emprego indireto não

dá nem para calcular, pois você tem carregamento de caminhão, empresas que prestam serviço. Então vai ser um fluxo muito grande de mão de obra”. A Matsuda já atua no Maranhão há 20 anos e a escolha por Imperatriz para receber a fábrica é explicada pela logística de transporte privilegiada do município. Imperatriz está localizada a 600 km de São Luís e Palmas e a 750 km de Teresina. Grupo Matsuda O Grupo Matsuda, há 60 anos no mercado brasileiro, atua em seis segmentos dentro do agronegócio: nutrição animal com fabricação de suplementos minerais, energéticos e protéicos para bovinos de corte e de leite, ovinos, caprinos e equídeos – hoje, com capacidade total de 69 mil toneladas/mês; sementes para pastagens tropicais – a primeira no ranking mundial; equipamentos agríco-

las; linha pet (rações para cães e gatos); rações para peixes; e, saúde animal, produzindo medicamentos para cães, gatos, bovinos, equídeos, caprinos e ovinos. A Matsuda mantém unidades fabris em Álvares Machado – SP, Cuiabá –MT, São Sebastião do Paraíso – MG, Vitória

da Conquista – BA em Tambaú-SP. Ainda, o grupo possui laboratório para produção de medicamentos em Jacareí-SP e conta com quatro pontos de distribuição: Ji-Paraná – RO, Curitiba – PR, Campo Grande – MS, e em Goiânia – GO. Além disso, exporta para 26 países na América do Sul e América Central.


12 | jornal da acii | junho de 2012

Educação


JORNAL ACII ED12  

Jornal Acii Ed12

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you