Page 1

Efeito perfeito É tendência: diversos tipos de piso simulam madeira, pedra e cimento. Comprove na nossa seleção para três ambientes e descubra as vantagens das versões alternativas

H

Por daniela hirsch e lara muniz (texto), marize sciessere, deborah apsan e carolina diniz (visual) Fotos césar cury

á tempos tecnologia e estética caminham de mãos dadas quando o assunto é piso. Essa dupla combinação atinge seu ponto alto quando revestimentos tradicionais, a exemplo da cerâmica, passam a imitar com qualidade impecável matérias-primas naturais como madeira e pedra e cair

definitivamente nas graças dos arquitetos. A evolução das técnicas e dos equipamentos reflete-se nas crescentes opções de peças com reprodução fiel, que atestam: as aparências enganam! É tentador passar a mão sobre uma régua de porcelanato para ter certeza de que não se trata mesmo de uma tábua de madeira. Ou testar o aveludado toque da placa cimentícia que, aos

olhos, copia com perfeição a superfície rústica e nobre de um travertino. Conheça nesta reportagem alternativas que realmente substituem à altura madeira, pedra e cimento. E, antes de optar por um piso cerâmico, cimentício, vinílico ou de resina, fique por dentro de suas principais características. Até para, quem sabe, convencer-se de que a sua praia é mesmo a versão original.

Ao lado, piso de madeira. Será? Vire a página e confira 74 Arquitetura & Construção maio 2013


Efeito perfeito É tendência: diversos tipos de piso simulam madeira, pedra e cimento. Comprove na nossa seleção para três ambientes e descubra as vantagens das versões alternativas

H

Por daniela hirsch e lara muniz (texto), marize sciessere, deborah apsan e carolina diniz (visual) Fotos césar cury

á tempos tecnologia e estética caminham de mãos dadas quando o assunto é piso. Essa dupla combinação atinge seu ponto alto quando revestimentos tradicionais, a exemplo da cerâmica, passam a imitar com qualidade impecável matérias-primas naturais como madeira e pedra e cair

definitivamente nas graças dos arquitetos. A evolução das técnicas e dos equipamentos reflete-se nas crescentes opções de peças com reprodução fiel, que atestam: as aparências enganam! É tentador passar a mão sobre uma régua de porcelanato para ter certeza de que não se trata mesmo de uma tábua de madeira. Ou testar o aveludado toque da placa cimentícia que, aos

olhos, copia com perfeição a superfície rústica e nobre de um travertino. Conheça nesta reportagem alternativas que realmente substituem à altura madeira, pedra e cimento. E, antes de optar por um piso cerâmico, cimentício, vinílico ou de resina, fique por dentro de suas principais características. Até para, quem sabe, convencer-se de que a sua praia é mesmo a versão original.

Ao lado, piso de madeira. Será? Vire a página e confira 74 Arquitetura & Construção maio 2013


Efeito de madeira

As versões artificiais são mais baratas e fáceis de manter

Porcelanato

Para áreas internas, a linha Peroba, da Eliane, segue o visual dessa espécie bastante usada na construção civil. As placas retificadas ganham acabamento acetinado e medem 20 x 120 cm (a série também conta com peças de 60 x 120 cm). O fabricante recomenda que a junta de assentamento – espaço entre duas placas – seja de 2 mm. R$ 152 o m2, sem instalação.

Cimentício

As ranhuras e o tom dão credibilidade à linha Legno (Solarium). Suas réguas de 2,4 cm de espessura estão disponíveis nos tamanhos 12,5 x 150 cm e 20 x 150 cm e não só cobrem pisos externos e internos como também compõem painéis de parede. Existem seis opções de tonalidade: avelã (foto), ipê, wengue, ébano, antico e pátina. R$ 241,50 o m2. Não inclui colocação.

Vinílico

Esse piso costuma ser liso, mas a linha Ambienta Rústico, da Tarkett Fademac, simula tanto a cor de madeiras naturais quanto seus veios e nós. As réguas simples, com 3 mm de espessura, são coladas no contrapiso – que precisa estar seco, limpo e nivelado. Em 11 tons, as peças medem 18,4 x 95 cm e 17,8 x 122 cm (na foto, matiz avelã). R$ 90 o m2, em média, instalado.

Sofá e bancos: Ovo

76 Arquitetura & Construção maio 2013


Efeito de pedra

A similaridade com as rochas nobres atinge quase a perfeição

Cimentício

A irregularidade da superfície do travertino inspirou a linha Etrusco, da Castelatto. Com oito variações de cor (na foto, tom sépia), a marca oferece dezenas de formatos, que vão das tradicionais placas quadradas às peças em curva, em L e para bordas de piscinas. O revestimento serve para áreas internas (exceto o boxe) e externas, em pisos e paredes. A partir de 156,80 o m2, sem instalação.

Porcelanato

O Travertino del Moro é produzido pela Portinari com impressão HD. Esse procedimento estampa com exatidão na superfície da chapa o visual do mármore que batiza o nome da linha. As placas retificadas, com 11 mm de espessura, são encontradas nos tamanhos 90 x 90 cm e 60 x 120 cm (foto). Recomendado para pisos em qualquer ambiente da casa. R$ 140 o m2, em média, sem colocação.

Cerâmica

Própria para o chão de áreas molhadas, como varanda, espaço de lazer, jardim e banheiro, a cerâmica Mohave (Lanzi) tem acabamento acetinado nas peças antiderrapantes. Visualmente, o produto parece ser pedra, mas com superfície menos áspera – o que facilita a limpeza. Com 51 x 51 cm e acabamento lapidado, há placas em três cores: amêndoa (foto), grafite e noce. R$ 40,90 o m2, não assentado.

Lavatórios e torneiras: Altero Toalhas: Auping/Cestos: Depósito Kariri/Sabonetes e chinelos: Ducha/Pote de pincéis: Vallvé/ Cabideiro: Micasa

78 Arquitetura & Construção maio 2013


Efeito de cimento

As opções não trincam e dispensam juntas de dilatação

Porcelanato

Para quem gosta da rusticidade do cimento, mas prefere um piso mais resistente e fácil de instalar, o porcelanato é a melhor opção. A linha Concretyssima, da Portobello, oferece peças de 60 x 60 cm nas versões Matiz, com o custo de R$ 94,90 o m2 (na foto, cor grigio), e Portland e Argento, por R$ 109,90 o m2 (sempre sem instalação). Há variações de tamanho: 90 x 90 cm e 60 x 120 cm.

Vinílico

O visual moderno a que o concreto remete também é reproduzido pela Techvinyl, com a linha Urbana Concreto. As placas de 45,7 x 45,7 cm e 2,5 mm de espessura vão em pisos de áreas internas. A instalação rápida e fácil é um dos pontos fortes desse revestimento, que também promete um bom isolamento acústico e térmico. R$ 64 o m2, em média, não colocado.

Resina

Sem a necessidade de juntas de dilatação, o Mr. Cryll (Bricolagem Brasil) é uma massa à base de cimento com polímeros e outros aditivos. O produto, com espessura de apenas 2 mm (15 opções de tom), aceita aplicação sobre cerâmica e contrapiso nivelado. Em paredes, recobre painéis de MDF e de gesso acartonado, além de alvenaria pintada. Entre R$ 90 e R$ 110 o m2 aplicado.

Tampo: linha Real Color, da Formica/Cooktop e panela: Viking/Banqueta: A Lot Of/ Acessórios: Tok & Stok

80 Arquitetura & Construção maio 2013


Efeito Perfeito

Vale apostar

Só abra mão de um material original se você estiver seguro das particularidades da versão alternativa. A seguir, conheça o básico sobre os pisos cerâmicos, de resina, cimentícios e vinílicos

cerâmica

VERSATILIDADE NA IMITAÇÃO

Cerâmicas e porcelanatos arrasam na reprodução fiel de outros materiais Se hoje esses revestimentos replicam madeira, pedra, cimento e até papel de parede, agradeça ao aprimoramento da tecnologia de impressão HD. Os equipamentos estampam as padronagens sobre a superfície até com efeitos 3D. A evolução da técnica já permite fabricação nacional com resultado impecavelmente similar ao do material usado como inspiração. Confira ao lado.

1

2

4

1. O porcelanato Tâmisa, da Ceusa, parece ladrilho hidráulico. 2. Da Via Rosa, a versão Albero Nativa reproduz mosaico de pedra. 3. O tijolo inspirou a cerâmica Mattone (Lepri). 4. A linha Chevron Decor (Biancogres) remete a tecido. 5. O visual do aço aparece na sé5 rie Steel Corten, da Portobello.

1

3

UNIFORMIZAR PaRA QUê?

eventos e fabricantes apontam a grande tendência: a paginação está mais livre

Réguas de 15, 20 e 30 cm de largura, assentadas com o comprimento desencontrado, conferem sensação de movimento ao piso da sala.

82 Arquitetura & Construção maio 2013

1

Quando uma linha de cerâmica chega às lojas com peças de diferentes dimensões, é hora de exercitar a criatividade. Extrapole as paginações tradicionais, que já misturavam itens quadrados ou retangulares com tozetos, faixas decorativas e placas de tamanhos distintos. Agora, réguas de produtos que imitam madeira, por exemplo, variam não apenas no comprimento como também na largura (na foto à esq., o chão recebeu a Eco Plant HD, da Portinari). Modelos retangulares não precisam mais estar com os rejuntes alinhados, e vale tudo ao definir o desenho. “As colocações convencionais ainda predominam, mas já existe quem ouse. Depende muito das boas sacadas do arquiteto e de o proprietário aceitar a sugestão”, diz Marcelo Nazari, da Step Revestimentos.


resina

CONFORTO ACúSTICO

10 dB

Este projeto valeu-se da liberdade criativa do designer Fernando Siena, de São Paulo.

para customizar, Vá de resina

Essa massa à base de polímero aceita intervenções (veja à dir.), mas também fica linda em cores lisas. E há grande variedade delas, muito além das neutras. Para a aplicação da película, o contrapiso não precisa estar nivelado – só seco e limpo. “Autonivelante, a resina uniformiza a espessura, que costuma ter 2 mm”, diz a arquiteta paulista Fabiana Stuchi.

2

VAPT-VUPT

cimentício

Pelo sim, pelo NÃO Antes de escolher um cimentício, conheça seus benefícios e suas desvantagens, destacados pelo especialista Adriano Marques, da Conclave Pisos. prós

Borda ondulada e ranhuras aproximam as placas do visual da madeira. 1

à BASE DE CONCRETO

Quem vê não diz que o material acima é artificial O piso cimentício reproduz com precisão os revestimentos naturais. No caso da madeira, normalmente a placa recebe corante e é moldada em fôrma de silicone com ranhuras. O tom vem da aplicação de seladora. Na foto, modelo Madeyra Silhouette, da Castelatto.

é o valor médio que os pisos vinílicos absorvem do som de impacto (passos ou movimentação de móveis e objetos). Numa casa, o nível de conforto acústico gira em torno de 35 dB.

ele é Atérmico devido à constituição porosa e à presença de quartzo. Como esse mineral não é bom condutor de calor, dissipa facilmente os raios solares. Na prática, isso quer dizer que as placas claras são de 6 a 8 oC mais frescas do que um piso comum. dá Baixa manutenção, desde que seja impermeabilizado com resina, que impede a formação de limo e o acúmulo de sujeira. contras

A instalação é rápida e limpa Os vinílicos vêm na forma de manta ou réguas, que podem ser coladas sobre a superfície. Este último formato também oferece um tipo de encaixe simples, conhecido como sistema click (abaixo). Desde que a área de aplicação esteja nivelada, as peças são sobrepostas a um piso existente sem prejudicar a abertura de portas. Afinal, as versões mais delgadas medem somente 2 mm de espessura. como funciona

1.

Posicionada a primeira régua, as demais são encaixadas manualmente nas laterais e nas extremidades.

o Peso das placas chega a 100 kg /m 2 . Como referência, uma laje residencial, em média, tem resistência de 250 kg/m2. sofre com água quente, que remove a camada protetora de cera. Só use em boxe de banheiro se puder reaplicá-la sempre.

2.

3

Depois da montagem, as juntas ficam invisíveis. Como não usa cola, a remoção do piso também é ágil. maio 2013 Arquitetura & Construção

1. divulgação 2. Luis gomes 3. campoy estúdio

sem emendas, com arte

vinílico

83

PAJ2014 Materia Completa Casa e Decoracao Arquitetura&Construcao Efeito Perfeito  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you