ENTRE MUROS

Page 1

ENTRE MUROS — TEMPO SUSPENSO 2020 — Nº1

E M

N U

T R

R O

E S Depois do toque da sirene


Esta obra foi produzida por meio do Programa de Fomento Cultural- Bolsa de Fomento à Criação/ Estudante UFMG

Realização:

2 PAISAGENS MÓVEIS — FOLHETIM


ENTRE MUROS — TEMPO SUSPENSO 2020 — Nº1

Este projeto propõe um diálogo entre a realidade vivida em escala global desde o surgimento da pandemia causada pela COVID-19 e a situação atual do distrito São Sebastião das Águas Claras, mais conhecido como Macacos, que vive, desde 2018, sob constante ameaça do rompimento das barragens B3 e B4 da mineradora Vale e o pânico causado pela chamada lama invisível. Embora em um primeiro momento pareçam realidades distintas, com um olhar mais atento é possível estabelecer relações intrinsecamente conectadas a partir de alguns pontos, símbolos e imagens que levam a um questionamento a respeito de como estamos conduzindo a realidade coletiva no Brasil a partir dos modos de vida contemporâneos e decisões políticas. Ao buscar enfatizar essas relações, questionamos também a visibilidade que é dada a cada uma delas, uma vez que o COVID-19, que se alastra em escala global, é discutido e combatido pela maioria da população enquanto os problemas locais, também graves, são rapidamente esquecidos e poucas vezes geram o envolvimento de quem não está na mesma situação. Enquanto os moradores atingidos por crimes de mineradora não recebem o dinheiro a eles prometido por direito, as empresas de mineração nesse momento fazem doações para colaborar com a pandemia. Para além da crítica, relacionar essas duas realidades também é uma tentativa de gerar empatia aos que são afetados pelas ações descuidadas e criminosas dessas empresas, o que infelizmente se torna mais fácil de acontecer uma vez que vivemos situações “semelhantes”. B

á

M

r

a V

i

r

b r

g

i

a

r

i l

i

a

L

i

a o

s V

d

e

B

a

s

a

a r

r

z o

s

3


ISOLAMENTO SEM MÁSCARA

Provocantemente invisível a ameaça que está no ar... Angustiados em casa, sem tranquilidade para simplesmente ir à padaria, sem saber o que pode acontecer, sem saber se voltará em segurança para casa, sem saber como estão os parentes! Muitas vezes o isolamento teve que ser compulsório e fora do seu próprio lar. Alguns em situação de maior risco se vêm afastados de seus entes queridos, afastados de casa, em um cômodo estranho, nem sempre com todos os utensílios, equipamentos ou ferramentas necessárias. Comerciantes tensos, vivendo a incerteza do futuro, futuro dos negócios, o futuro da clientela que já não existe mais, a tristeza das ruas vazias, bares, restaurantes, hortas sem sentido, piscinas sem água, pousadas sem hóspedes, cerveja sem copo, tira-gosto sem boca, o nada presente. Um ar sufocante! Farmácias sim cheias, cheias de tarjas que abrandam o sofrimento, cheias de filas à procura de tarjas. Como pode isso? A invisível ameaça que vem pelo ar! Silenciosa, intangível! O perturbador toque de recolher para uma quarentena sem data, sem previsão, sem fim! Como pode isso? Que espécie de vírus é esse? Um vírus! Um "ser" encapsulado! Exemplo máximo do egoísmo selvagem! Dissimulado que finge de morto, finge nada saber, fingi até ser inofensivo, simplesmente à espera do momento oportuno para exercer sua gana de ocupação, humanos feitos de hospedarias! E de repente dezenas, centenas, milhares, milhões estão a sua mercê! Como pode isso? Que indiferença é essa?

Ninguém se importa! A pequena aldeia global não afeta Marte! O perigo eminente não assusta à distância! "Meu isolamento é acastelado! Meu muro tem fosso eletrônico e vassalos uniformizados! O ar que respiro é limpo, estéril, infértil, condicionado!" Importam? O ar é problema? Não há barreiras para o vírus da sede? Essa polidipsia capital! Diabética! Meu caro, talvez você não me entenda, é difícil mesmo! Entender o que se passa na mente de um recluso compulsório! Chega a tocar uma reflexão carcerária! Mas é difícil que me faça entender, te entendo! Como pode me compreender? Compreendes? Tu? Tão distante? Como? Nobre e tocante empatia! Também temes? Ora... então não compreendes, mas comunga do temor. Não compreendo eu o porque do seu medo, se estás tão distante da mancha! Como pode isso, não conhece a Mancha? Perigoso privilégio desconhecer a Mancha! Essa medusa invisível, amórfica, argilosa, transformando em lama tudo o que toca! Nem é mesmo necessário vê-la para a petrificação da alma! A sua presença se faz perceber! No ar, nas ruas, nas placas, nas silentes sirenes! Basta saber de sua existência, para que a nossa fique limitada! Se não conhece a Mancha, o que te angustia, por que me entende? Um vírus? Ah sim, "O" vírus! Sei, triste realidade! Oremos para que a estratégia de empatia compulsória não tenha sido exagerada! Fique tranquilo, basta se aquarentenar e tudo vai dar certo! Queria termos tal privilégio!


ENTRE MUROS — TEMPO SUSPENSO 2020 — Nº1


COMO JOGAR PACIร NCIA Recomendรกvel em tempos de pandemia


Utiliza-se um baralho completo, 52 car tas. Deve-se fazer um monte com 7 car tas e colocĂĄ-lo virado para baixo na mesa, depois um com 6 car tas colocado da mesma forma Ă esquerda do primeiro, e assim sucessivamente atĂŠ um Ăşltimo monte de apenas uma car ta. O restante das car tas passa a ser o monte de compra.


Câmeras da CET do Rio ajudarão a detectar aglomerações durante coronavírus

Coronavírus: governo chinês instala câmeras em residências para monitorar população durante quarentena

Drones iniciam monitoramento de aglomerações e emitem avisos sonoros para isolamento social no Recife Coronavirus:governo brasileiro vai monitorar celulares para conter pandemia

COVID-19: SP anuncia aprimoramento de métodos de monitoramento da pandemia Governo da Bahia instala câmeras que monitoram temperatura de passageiros nos metrôs de Salvador NÃO SEJA MULTADO: o uso de máscara é obrigatório nas ruas e dentro de estabelecimentos

CÂMERA AO VIVO Câmeras térmicas e testagem na Estação da Lapa permitirão retirar infectados das ruas Hospital monitorar

tem câmeras em leitos de UTI para p a c i e n t e s c o m c o r o n av í r u s , e m G o i â n i a



10 PAISAGENS MÓVEIS — FOLHETIM


ENTRE MUROS — TEMPO SUSPENSO 2020 — Nº1

11



ENTRE MUROS — TEMPO SUSPENSO 2020 — Nº1


14 PAISAGENS MÓVEIS — FOLHETIM


15


EM 2020 A COVID PODE PASSAR, MAS A MINERAÇÃO AVANÇA

Mineração da Gerdau pode avançar em área de preservação na Serra da Moeda e ameaça nascentes Projeto de lei 1.822/2020 prevê incorporação de 12,8 hectares à Mina de Várzea do Lopes; ambientalistas acionaram Justiça

Va l e a u m e n t a m a n c h a e m M a c a c o s e terá que adotar mais medidas de segurança Aumento de mancha de inundação em caso de rompimento de barragem levou o Ministério Público a acordar com a Vale a implementação de mais medidas de segurança

16 PAISAGENS MÓVEIS — FOLHETIM


B a r ã o d e C o c a i s p o d e a p r ov a r m i n e r a ç ã o em área de expansão urbana Vereadores da cidade devem votar, nesta quinta-feira, projeto que permite mineração em área que impactará bairros São José Nacional, Andaime, Progresso e Garcia

Mineração destruidora avança na Serra da Piedade

17




20 PAISAGENS MÓVEIS — FOLHETIM


21


22 PAISAGENS MÓVEIS — FOLHETIM


ENTRE MUROS — TEMPO SUSPENSO 2020 — Nº1

23


24 PAISAGENS MÓVEIS — FOLHETIM


ENQUANTO VOCÊ LEU ESSE JORNAL, MAIS UMA CIDADE ENTROU PRO GRUPO DE RISCO

25


F I C H A

T É C N I C A

Fotografia Paciência (retratada) Arthunice Silva de Barros Testemunhos Goreth Herédia Miriam Aprigio Pereira (Quilombo Luízes e Rede Quilombola de Belo Horizonte e Região Metropolitana/MG) Tatiana Senna Fotografias das máscaras Bruna Emanuele, Izabellah Freire, Loic Ronsse, Cristina Gouveia, Cláudia Castro, Paulo Patrus, Nara Oliveira, Marivoa, Zé Eduardo, Rachel Cecília, Luisa Godoy, Ticha Maria, Otávio Augusto, Maria Vaz, Petros de Barros, Bruna, Walter Iani, Walission Queiróz, Virgilio de Barros, Rafael Gurgel, Roberta Lapertosa, Arthunice de Barros, Ana Flávia Costa, Marcel Diogo, Marcos Vinicios, Marina Alves, Tatiana Senna, Agnos Rufino, Marina de Barros, Dudu Alves, Divina Márcia, Leila Briones, Luiza Hermeto, Renato Porto, Lucas Gomes, Gabriela Figueiredo, Daniel Ferreira, Márcio Tepedino, João Ursine, Luciana Figueiredo, Thalita de Barros, Bárbara Lissa, Alan michel, Anna Anastasia, Túlio Sena, Patrícia Rabelo, Helena de Barros, Hiago Herédia, Samuel Bragança, Vanessa Castro, Monica Costa, Gabriel, Luiza Lima, Felipe Temponi, Francisco Filipe, Bárbara Nívea, Suellen Alves, Cézar Felix, Pedro Sales, Sônia Assis, Marta Leandro, Manuela Guerra, Camila Oliva, Antonio Kammertons, Bethina Cançado, Pedro Luiz Criação, produção e execução Bárbara Lissa Maria Vaz Virgilio de barros Agradecimentos À todxs de macacos que concederam testemunho José Luiz Fazzi Patrícia Azevedo máscara em branco Leandro Assis e Triscila Oliveira Bolsa de fomento à criação ufmg 26 PAISAGENS MÓVEIS — FOLHETIM


INFORMAÇÕES

ADICIONAIS

Todas as fotografias e textos apresentados são de autoria nossa, excento as seguintes : Câmera ao vivo (Pág 8):Montagem com fins artísticos a partir de imagens de acervo pessoal (imagens 7,8,11,19,21,23,25,28,31) e as demais (imagens 1,2,3,4,5,6,9,10,12,13,14,15,16,17,18,20,22,24,26,2 7,29,30,32) coletadas no site < http://infotrafego.pbh.gov.br/info_ trafego_cameras.html>. Acesso em: 10/06/2020 A fauna também vive um período de readaptação.(Pág 10) Foto porcos. Disponível em: < http://parquedabarragem.blogspot. com/2016/03/vara-de-porcos-invade-as-pistas-do.html> Acesso em: 10/06/2020 Peixes mortos (pág.11) Montagem com fins artísticos a partir de imagens coletadas em Foto peixe 1. Disponível em: <https://www. brasil247.com/geral/ibama-ja-recolheu-9-toneladas-de-peixesmortos-do-rio-doce> Acesso em: 15/06/2020 /// Foto Peixe 2: print screen do vídeo disponível em: <https://www.youtube.com/ watch?v=2nCoZiL628g> Acesso em:15/06/2020// Foto Peixe 3: Disponível em: < https://br.sputniknews.com/brasil/201611056727541RIO-DOCE-LAMA-1ANO-MARIANA-DESASTRE-AMBIENTAL-EXTINCAOPEIXES-COLONIA-Z19-PESCADORES-SAMARCO/> Acesso em:15/06/2020 Classificados (pág 19) Colagem coronavoucher (pág.18) Montagem com fins artísticos a partir de imagens coletadas em cartão voucher Disponível em: < https://www.simoesfilhoonline.com.br/homense-mulheres-chefes-de-familia-terao-coronavoucher-de-r-1-200/> Acesso em 10/06/2020 e foto presidente Disponível em:< https:// calendariobolsafamilia2020.net/auxilio-emergencial/> Acesso em: 15/06/2020 Tirinha (pág 23). Cedida gentilmente ao trabalho pelos autores Leandro Assis e Triscila Oliveira. Disponível em: <https://www. instagram.com/p/CCHvCzeJYy6/?utm_source=ig_web_copy_link> Acesso em: 09/10/2020

Como citar esse trabalho: CAMPOS, Bárbara Lissa; VAZ, Maria; DE BARROS, Virgilio. Entre Muros. Belo Horizonte: DAC/PRAE-UFMG, 2020.

27