Page 1

EDIÇÃO PDF Directora Graça Franco

Quinta-feira, 22-05-2014 Edição às 08h30

Editor Raul Santos

"Palito" capturado em casa depois de um mês em fuga Para a extrema-direita francesa, a imigração é um problema. E o ébola é a solução Se usa o eBay, é melhor alterar a password

SPORTING

Marco Silva entra a todo o gás. "Quero ser campeão" Preço do gás para Seara candidato à famílias Liga. "É tempo de portuguesas é o terceiro mais alto ligar o futebol" da UE

Ex-ministra da Educação senta-se no banco dos réus

Cheias nos Balcãs. Dois portugueses prontos a partir para ajudar

O Terço não é "uma seca" e há um livro-CD para o provar

LIGA DE CLUBES

Braga despediu-se do “defensor da família e advogado do homem”


2

Quinta-feira, 22-05-2014

"Palito" capturado em casa depois de um mês em fuga Manuel Baltazar, suspeito da morte de duas pessoas, era procurado desde 17 de Abril. A Polícia Judiciária (PJ) capturou Manuel Baltazar, conhecido como “Palito”, que estava em fuga há um mês depois de ter morto duas pessoas. O suspeito, de 61 anos, foi preso ao início da noite desta quarta-feira, quando chegava a casa, na localidade de Trevões. Estava armado, mas não ofereceu resistência, segundo fonte da PJ. Foi levado para as instalações da Polícia Judiciária de Viseu e vai ser ouvido, na quinta-feira, por um juiz do Tribunal de Instrução Criminal de S. João da Pesqueira. A Renascença sabe que a Judiciária tinha intensificado, nos últimos dias, a vigilância a locais susceptíveis de serem usados pelo fugitivo. Contactada pela Renascença, a GNR de Viseu adianta que não esteve envolvida na captura de "Palito". Manuel Baltazar era procurado desde 17 de Abril, quando matou a tiro de caçadeira dois familiares da exmulher, na aldeia de Valongo dos Azeites, em S. João da Pesqueira, no distrito de Viseu. O suspeito também atingiu a ex-mulher e a filha, que sofreram ferimentos. "Palito", como é conhecido na região, efectuou os disparos e colocou-se em fuga. O carro do suspeito foi encontrado, horas depois, junto à sua habitação em Trevões, a seis quilómetros do local do crime. Na casa foi encontrada a pulseira electrónica que o suspeito usava por crime de violência doméstica. As autoridades montaram uma vasta operação de caça ao homem, que envolveu dezenas de agentes da Polícia Judiciária e militares da GNR. "Palito" foi avistado várias vezes por populares e conseguiu iludir a polícia durante mais de um mês, até esta quarta-feira. [notícia actualizada às 21h39]

PRINCÍPIO E FIM. Um espaço de informação social e religiosa. Ao domingo, a partir das 23h30, com Ângela Roque.

Chuva forte motiva alerta amarelo em 11 distritos do continente Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê céu geralmente muito nublado, aguaceiros, por vezes fortes, de granizo e acompanhados de trovoada em especial até meio da tarde.

Onze distritos do continente estão esta quinta-feira sob aviso amarelo, o segundo menos grave de uma escala de quatro, devido à previsão de chuva forte. Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Viseu, Aveiro, Guarda, Castelo Branco, Coimbra e Leiria vão estar sob aviso até às 15h00 devido à previsão de aguaceiros fortes, por vezes de granizo, que podem ser acompanhados de trovoada. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje nas regiões do norte e centro céu geralmente muito nublado, aguaceiros, por vezes fortes, de granizo e acompanhados de trovoada em especial até meio da tarde e queda de neve acima dos 1200/1400 metros de altitude, subindo a cota para os pontos mais altos da serra da Estrela durante o dia. No sul, o céu deve apresentar períodos de muita nebulosidade, aguaceiros dispersos, mais prováveis no Alentejo, vento fraco a moderado do quadrante oeste, soprando moderado no litoral e pequena subida da temperatura máxima. Períodos de muita nebulosidade, aguaceiros fracos, mais prováveis nas vertentes norte e vento fraco a moderado de noroeste estão previsto para a Madeira. Nos Açores, prevêem-se períodos de céu muito nublado com abertas, vento bonançoso a moderado e possibilidade de aguaceiros fracos e pouco frequentes na madrugada e manhã no grupo Oriental (ilhas de S. Miguel e Santa Maria). No que diz respeito às temperaturas, em Lisboa, Santa Cruz das Flores, Angra do Heroísmo e Ponta Delgada prevê-se uma máxima de 19 graus, no Porto, Braga e Castelo Branco 17, Guarda 12, Évora e Beja 20, Bragança 15, Faro 21 e Funchal 20.


3

Quinta-feira, 22-05-2014

Braga despediu-se do “defensor da família e advogado do homem” Na missa estiveram presentes o núncio apostólico em Portugal, o Patriarca de Lisboa e outros bispos, bem como o representante da Casa Civil da Presidência da República.

são preciosos. Quem quiser saber ao vivo o que foi a presença católica nesses territórios além e aquém mar é fundamental que tenha presença os escritos do senhor D. Eurico”, afirmou o Patriarca de Lisboa. Presente esteve também o Bispo de Lamego e antigo Bispo Auxiliar de Braga. D. António Couto, que era próximo do Arcebispo Emérito, lembra a amizade e a franqueza de D. Eurico. [notícia actualizada às 19h00]

Papa pede ajuda para os Balcãs No final da audiência, Francisco também pediu orações pelos católicos chineses, que dia 24 celebram a festa da sua padroeira, Nossa Senhora Auxiliadora dos Cristãos.

D. Eurico Nogueira, arcebispo emérito de Braga Foto: Agência Ecclesia

D. Eurico Dias Nogueira foi esta quarta-feira a sepultar na Sé de Braga. Durante a homilia da missa de enterro, o actual Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga, recordou um homem de ousadia, inteligência e audácia na denúncia dos ataques à dignidade humana. "A melhor forma de resumir o apostolado de D. Eurico é defini-lo como o advogado do homem, não somente por ser doutorado em direito canónico e civil, mas por ser um cristão que conseguiu rebater o legalismo ocasional e circunstancial, tão frequente hoje entre nós, contrapondo-lhe um humanismo integral", afirmou D. Jorge Ortiga. O Arcebispo evocou ainda a memória de um antigo Arcebispo, no seu elogio fúnebre a D. Eurico: “Frei. D. Bartolomeu dos Mártires importou toda a reflexão pastoral do Concílio de Trento, ouso comparar D. Eurico, como importador da novidade pastoral do Concílio Vaticano II. Se hoje nos despedimos do último participante vivo neste concílio, da Igreja portuguesa, acarretamos por isso mesmo uma maior responsabilidade na concretização deste sonho eclesial em toda a Igreja.” Na missa estiveram ainda presentes o núncio apostólico em Portugal, o Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, e outros bispos, bem como o representante da Casa Civil da Presidência da República. Em declarações aos jornalistas, D. Manuel Clemente recordou o Arcebispo Emérito de Braga e disse que vai "continuar a privar" com D. Eurico Dias Nogueira, "através dos seus escritos". “Ele escrevia muito bem. Como Arcebispo Emérito, passou à escrita e a livro muitas das suas memórias de um longo percurso, quer em Coimbra, quer depois como Bispo, também no Concílio Vaticano II, na última parte, depois no antigo Ultramar. E esses livros

O Papa Francisco falou, esta quarta-feira, das cheias que atingiram a região do Balcãs e apelou à ajuda internacional, durante a audiência-geral, no Vaticano. Francisco convidou os peregrinos a rezar pelas vítimas da intempérie e disse esperar que a ajuda chegue depressa: “O meu pensamento vai agora para as populações da Bósnia Herzegovina e da Sérvia, duramente atingidas por inundações, com perda de vidas humanas, numerosos feridos e danos materiais. Convido-vos a juntarem-se à minha oração pelas vítimas e por todas as pessoas afectadas por esta calamidade. Que não falte a estes nossos irmãos a nossa solidariedade e a ajuda concreta da comunidade internacional”. No final da audiência, pediu também orações pelos católicos chineses, que, sábado, vão celebrar a festa da sua padroeira, Nossa Senhora Auxiliadora dos Cristãos. Francisco referiu-se ainda à visita que vai fazer à Terra Santa, a partir de sábado. Esta “viagem à terra de Jesus”, sublinhou o Papa, será uma peregrinação “estritamente religiosa”, com dois objectivos: assinalar os 50 anos do encontro de Paulo VI com o então Patriarca Atenágoras, de Constantinopla, e rezar pela paz “naquela Terra que sofre tanto”. “Peço-vos que rezem por esta viagem”, disse o Papa sua intervenção final. Prosseguindo o ciclo de catequeses que tem vindo a desenvolver, às quartas-feiras, sobre os dons do Espírito Santo, o Papa Francisco falou do “dom da ciência”, sublinhando a beleza do mundo criado, que há que respeitar e defender, sem violentar.

PRINCÍPIO E FIM. Um espaço de informação social e religiosa. Ao domingo, a partir das 23h30, com Ângela Roque.


4

Quinta-feira, 22-05-2014

Cheias nos Balcãs. Dois portugueses prontos a partir para ajudar Governo disponibiliza dois peritos em protecção civil. Só falta mesmo que a oferta seja aceite.

Para a extremadireita francesa, a imigração é um problema. E o ébola é a solução Declaração de Jean-Marie Le Pen, líder histórico da Frente Nacional e candidato ao Parlamento Europeu, causou choque. Mas a FN lidera sondagens.

Foto: Dragan Karadarevic/EPA Por Celso Paiva Sol

O Governo português disponibiliza dois peritos em protecção civil para ajudar a Bósnia e a Sérvia a responderem às piores cheias de que há memória nos Balcãs. O Executivo equaciona enviar também bens de primeira necessidade. O assunto está a ser gerido pelo Ministério da Administração Interna e as decisões estão por horas, disseram à Renascença fontes da Protecção Civil e do ministério de Miguel Macedo. Os dois países pediram, na segunda-feira, ajuda a nível internacional. A mobilização parte de toda a Europa e é coordenada pelo Mecanismo Europeu de Protecção Civil. Portugal indicou a disponibilidade do segundo comandante nacional de operações e do chefe da célula de operações e logística da Protecção Civil. Os dois peritos portugueses estão prontos para partir, só falta mesmo que a oferta seja aceite e a missão enquadrada. De helicópteros a cozinhas móveis A Autoridade Nacional de Protecção Civil está a proceder ao levantamento dos produtos e equipamentos que pode enviar para a Sérvia e a Bósnia. Numa primeira fase, quando accionaram o alerta internacional, a Sérvia e a Bósnia pediam módulos com alta capacidade de bombagem de água e helicópteros de busca e salvamento. Com o passar dos dias, foram alargando a lista a todo o tipo de produtos. Tendas, cobertores, purificadores de água, cozinhas móveis, geradores, “kits” de higiene e rações de combate são as principais necessidades. Estima-se que as cheias já tenham provocado a morte a 50 pessoas e que quase 2 milhões estejam a ser directamente afectadas.

Foto: EPA (arquivo)

Parte da sociedade francesa está em choque e o Governo francês diz que é a prova de que “a Frente Nacional não mudou”. Jean-Marie Le Pen, presidente honorário da Frente Nacional, afirmou que o vírus do ébola pode ajudar a “resolver” aquilo que considera ser o problema da imigração em França. Ao comentar o crescimento da imigração, o líder histórico da extrema-direita do país e candidato às eleições europeias do próximo fim-de-semana defendeu que “o 'senhor' ébola pode ajudar a resolver isso em três meses”. “No nosso país, e em toda a Europa, assistimos a um fenómeno cataclísmico: uma invasão migratória, meus amigos, de que estamos apenas a ver o começo”, afirmou ainda o pai da actual líder da FN, Marine Le Pen. Jean-Marie Le Pen, que falava numa acção de campanha, teme que a população francesa seja “substituída por imigrantes” se a FN “não chegar depressa ao poder para pôr fim à política de decadência”. O presidente honorário da FN falava na terça-feira à noite, em Marselha, durante um evento eleitoral com jornalistas. Le Pen estava acompanhado da filha e do presidente da Câmara de Cogolin, Marc-Etienne Lansade. "FN não mudou" O porta-voz do Governo francês, Stéphane Le Foll, criticou as palavras de Le Pen. “Isto demonstra que a FN não mudou”, disse. Mas várias sondagens indicam que a FN deverá ser o partido mais votado nas eleições europeias. Segundo o "site" PollWatch, que faz médias das


5

Quinta-feira, 22-05-2014

sondagens publicadas nos diferentes países da União Europeia, a FN vencerá as eleições com 23% dos votos, mais um ponto percentual do que a União por um Movimento Popular, de centro-direita.

Governo atento a projecto que pode levar a expulsões na Alemanha José Cesário garante que Executivo está a acompanhar este dossier, espoletado por projecto da CSU, partido da coligação germânica. O Governo afirma que os portugueses que estão na Alemanha há mais de cinco anos não devem temer a aprovação de uma proposta que defende o repatriamento de imigrantes desempregados. A proposta é do partido CSU, parceiro de coligação no Governo liderado por Angela Merkel. O projecto de diploma defende o repatriamento dos imigrantes sem trabalho durante três a seis meses seguidos. O secretário de Estado das Comunidades, José Cesário, diz à Renascença que Lisboa está a acompanhar este dossier. “Vamos acompanhar muito atentamente a evolução deste dossier. Em circunstância alguma serão atingidos casos que tenham pelo menos permanência na Alemanha há cinco anos e, portanto, sabemos que só em casos muito pontuais tal se pode eventualmente verificar”, disse. José Cesário não se refere, contudo, às consequências que a eventual aprovação deste diploma possa ter sobre os emigrantes portugueses na Alemanha. O “Diário de Notícias” avança esta quarta-feira que haverá quase seis mil portugueses sem trabalho naquele país.

Justiça britânica retira queixa de rapto contra casal português Secretário de Estado explica que a decisão não tem relevância directa na questão da guarda dos cinco filhos do casal, que foram entregues a famílias britânicas devido a alegados maus-tratos e negligência. Foi arquivada, por falta de provas, a investigação contra um casal português que vive no Reino Unido e era suspeito de tentativa de rapto dos próprios filhos. As cinco crianças foram-lhes retiradas por alegados

maus-tratos e negligência e entregues a famílias britânicas. As autoridades britânicas acusaram os pais de orquestrar um plano para recuperar os menores, mas agora decidiram fechar o caso, disse à Renascença o secretário de Estado das Comunidades, José Cesário. “Tanto quanto soubemos hoje, ter-lhes-ia sido retirada a acusação relativamente a essa tentativa de rapto e, na sequência desse facto, foram-lhes devolvidos os documentos. Foi uma evolução positiva para eles, embora não tenha relevância directa na questão mais séria da guarda das crianças”, sublinha o governante. Segundo a agência Lusa, o casal tem marcada para a próxima terça-feira uma reunião com os serviços sociais britânicos para pedir o retomar do contacto com os filhos. A par disto José Cesário revela que Portugal está em negociações para tentar trazer as crianças para Portugal. “Está a haver contactos entre os serviços sociais do condado e nós próprios no sentido de se estudar essa possibilidade. Evidentemente que requer sempre uma análise muito específica e, por isso, nós aguardamos que os serviços sociais façam essa análise, em articulação com o tribunal, porque a última palavra é do tribunal”, sublinha o secretário de Estado das Comunidades.

Ex-ministra da Educação senta-se no banco dos réus Em causa está a contratação, em 2007, do advogado João Pedroso por parte de Maria de Lurdes Rodrigues, para prestar consultoria jurídica ao Ministério. Por Liliana Monteiro

A antiga ministra Maria de Lurdes Rodrigues começa a ser julgada esta quinta-feira em Lisboa. O julgamento foi sucessivamente adiado desde Outubro de 2012 e tem agora a primeira sessão. No banco do tribunal vão estar, além da ministra de José Sócrates, três arguidos, entre eles o advogado João Pedroso, que terá sido contratado por Maria de Lurdes Rodrigues, e por ajuste directo, para prestar consultoria jurídica ao Ministério da Educação. Estávamos em 2007. A contratação violou o regime de contratação pública, que prevê o lançamento de um concurso público. O advogado e irmão do socialista Paulo Pedroso terá recebido 220 mil euros. Antes deste contrato, já se teria verificado um outro, celebrado em 2005 e com pagamento mensal de 1.500 euros para coordenar um grupo de trabalho e proceder à recolha de legislação de educação. A ministra alegou que o advogado tinha especial aptidão técnica para o trabalho e por isso foi escolhido. Mas o Ministério Público considera que as competências, não só não ficam provadas, como há indícios que apontam para uma forma ilícita de


6

Quinta-feira, 22-05-2014

beneficiar patrimonialmente o arguido com prejuízo para o erário público, algo de que os arguidos estavam cientes. O primeiro contrato não foi cumprido na íntegra pelo professor universitário e o segundo contrato também não. O Ministério da Educação pediu, então, ao jurista a devolução de metade da verba que lhe tinha sido entregue. Depois da acusação, os arguidos ainda esgrimiram argumentos na fase de instrução, que acabou por confirmar a necessidade de levar o caso a julgamento. A primeira sessão está marcada para esta manhã, às 9h15, na 6ª vara criminal do Campus de Justiça de Lisboa.

Professores de Matemática consideram provas extensas Os exames estavam dentro do programa, mas com problemas complexos, acrescenta Lurdes Figueiral. Mais de 200 mil alunos do quarto e sexto anos realizaram esta quarta-feira a prova nacional de Matemática. As provas estavam de acordo com o programa, mas os problemas eram complexas e exigiam vários cálculos, diz a Associação de Professores de Matemática. Lurdes Figueiral diz que as provas eram muito extensas. “São provas que, estando globalmente de acordo com o programa da Matemática em vigor para estes alunos que realizaram estas provas hoje, apresentam um significativo número de questões cuja resolução exige vários cálculos e raciocínios que não são directos”, refere. De manhã foram os alunos do 4º ano que estiveram às voltas com os números, à tarde os alunos do 6º. A nota conta 30% para a avaliação no final do ano lectivo. As notas vão ser afixadas a 12 de Junho.

Algarve vai ter mais enfermeiros Face aos constrangimentos sentidos em algumas unidades de urgência do Sul do país, Governo autorizou o reforço do número de profissionais. O Ministério da Saúde autorizou a contratação de 45 novos enfermeiros para o Centro Hospitalar do Algarve. A Administração Regional de Saúde Algarvia garante, em comunicado enviado à Renascença, que o processo de recrutamento será iniciado o mais breve possível. O normal funcionamento dos serviços de Urgência

Básica de Faro, Portimão e Loulé tem estado comprometidos face à falta de enfermeiros. A tutela autorizou, por isso, o reforço do número de enfermeiros no Sul do país.

Preço do gás para famílias portuguesas é o terceiro mais alto da UE Na electricidade, o aumento foi mais ligeiro, de 3,3%. Por Paulo Ribeiro Pinto

As famílias portuguesas são as que pagam os preços mais elevados de gás e electricidade na União Europeia. Os dados divulgados esta quarta-feira, pelo Eurostat, referem-se ao segundo semestre do ano passado. O Gabinete de Estatística da União Europeia faz a comparação entre os 28 Estados-membros através de paridades de poder de compra, uma medida que tem em conta as diferenças do custo de vida entre os diferentes países. No caso do gás é onde se notam maiores diferenças para as famílias portuguesas: os preços ajustados aos poder de compra referem um preço médio e 11,50 euros por cada 100 kW/h consumidos. Apenas a Bulgária tem um custo mais elevado. No caso da electricidade, o Eurostat refere que o custo médio para uma família portuguesa era de 26,20 euros para um consumo de 100 kW/hora. Mais caro só na Alemanha e Chipre. O relatório do Eurostat revela ainda que Portugal registou na segunda metade do ano passado o segundo maior aumento no preço do gás na União Europeia. Entre o segundo semestre de 2012 e o mesmo período de 2013, o aumento foi de 9%, apenas atrás da Roménia. Na electricidade, o aumento foi mais ligeiro, de 3,3%. [notícia actualizada às 13h00]

Activos tóxicos não são maus para todos. Empresa portuguesa lucra com a crise A Finsolutia nasceu em Abril de 2007 e é 100% exportadora. Por Manuela Pires

Há quem ganhe muito dinheiro à custa da crise. É o caso da empresa Finsolutia que nasceu em Abril de 2007 e apostou na gestão de activos tóxicos dos


7

Quinta-feira, 22-05-2014

bancos. Tem sede em Madrid, um escritório em Lisboa e em breve vai instalar-se em Itália e Irlanda. O director executivo da Finsolutia, Nuno Espírito Santo Silva, vive em Madrid, pois é lá que está o principal negócio da empresa. À Renascença, explica como ganha dinheiro: “Compramos estes créditos, empacotamos e depois o nosso negócio é partilhar o desconto com os devedores". "Por exemplo, a banca não pode chegar ao pé de um mau pagador e dizer que lhe dá um desconto para ele pagar a dívida – o que do ponto de vista económico é uma boa decisão. Nós compramos esse activo e depois fazemos a gestão para promover a sua liquidação rápida e organizada. O objectivo é comprar bem e vender rápido”, concretiza. Por enquanto, a empresa, criada em 2007, tem escritório em Madrid e Lisboa, mas em breve vai estar também em Itália e na Irlanda. “Gerimos hoje cerca de 1,2 ou 1,3 biliões de activos, que estão principalmente no Reino Unido e em Espanha. Mas temos também uma catividade em Portugal, mas é uma empresa totalmente exportadora”, revela Nuno Espírito Santo Silva. A empresa foi criada em 2007 e a crise deu um novo alento. A ideia era apostar na gestão dos activos tóxicos dos bancos: o primeiro cliente foi o Banco Central Suíço. Nuno Espírito Santo Silva quer agora alargar as áreas de actividade na Península Ibérica, para investimento directo, aconselhamento a bancos e a grandes investimentos internacionais. Este é um negócio que ganhou muito com a banca europeia. Desde que a crise financeira começou nos Estados Unidos em 2008, a União Europeia transferiu milhares de milhões de euros para a banca, para não deixar falir os bancos europeus e impedir que isso contagiasse todo o sector financeiro. Segundo dados da Comissão Europeia, foram atribuídos auxílios à banca no valor de 634 mil milhões de euros. Esta reportagem integra a série "A Europa Vista Daqui", publicada pela Renascença antes das eleições europeias. Acompanhe a campanha eleitoral, as entrevistas da Renascença e a opinião de especialistas na secção "Europeias 2014".

A missiva de Rui Santos seguiu para os autarcas transmontanos, os deputados do PS e do PSD e os presidentes das comunidades intermunicipais da região. Rui Santos quer vê-los juntos numa reunião no dia 30, em Vila Real. “Chegou o momento de dizermos basta”, defende o autarca socialista. A iniciativa surge depois do anúncio de que o Governo está a estudar soluções para a introdução de portagens na auto-estrada transmontana, que liga Vila Real a Bragança. “A nossa cidade vai ficar cercada de portagens. Ninguém cá pode chegar em condições rápidas e de segurança, que não tenha que pagar portagens, quer nas auto-estradas A24, A7 e, no futuro, na transmontana”, refere Rui Santos, lembrando que na “A24 paga-se as portagens por quilómetro mais caras do país". Contra as "partidarites" “É chegada a altura de, em conjunto, assumirmos uma posição e, sem ‘partidarites’, defendermos o interior”, diz o presidente da autarquia vila-realense. É que, à introdução de portagens na auto-estrada transmontana, junta-se, segundo o autarca, o preço da água em alta (o “mais caro” cobrado em Portugal), a suspensão da ligação área de Trás-os-Montes para Lisboa, o fim dos benefícios fiscais para o interior, a paragem das obras no Túnel do Marão, “que nunca mais recomeçam”, e o encerramento de vários serviços públicos, como tribunais, escolas e, “em breve”, repartições de finanças. “É necessário definir uma estratégia que leve a reuniões com o Governo, no sentido de que eles percebam, de uma vez por todas, que estes distritos fazem parte do território nacional e não podem ser descartáveis”, frisa Rui Santos.

Trás-os-Montes. "Chegou o momento de dizermos basta" Vila Real não quer ser uma cidade "cercada de portagens". Mas o encerramento de serviços e o preço da água também estão na mira do autarca local, que quer que a região se una. Por Olímpia Mairos

Uma tomada de posição conjunta contra as portagens, encerramento de serviços públicos e o preço da água. É o objectivo do presidente da Câmara de Vila Real, que enviou, esta quarta-feira, um convite a vários responsáveis políticos para uma reunião em prol da defesa do interior.

PRINCÍPIO E FIM. Um espaço de informação social e religiosa. Ao domingo, a partir das 23h30, com Ângela Roque.


8

Quinta-feira, 22-05-2014

Se usa o eBay, é melhor alterar a password Maior site de vendas online do mundo foi vítima de um ataque informático. Milhões de utilizadores são aconselhados a mudar de "password".

próprios utilizadores”, afirma Pedro Oliveira. O director da revista “Exame Informática” recomenda aos utilizadores do eBay que alterem a palavra-passe. Quem utiliza os mesmos dados para aceder a outros sites devem também modificar essa informação. “De futuro, para além de nunca utilizar nem o mesmo nome de utilizador nem a mesma password para aceder a serviços diferentes, deve também ter diferentes e-mails para diferentes serviços. Desta forma está a complicar a vida aos piratas”, sublinha Pedro Oliveira. [notícia actualizada às 02h47]

Feira do Livro de Lisboa quer bater recorde de visitantes Foto: DR

O eBay anunciou esta quarta-feira que foi vítima de um ataque informático, pedindo aos milhões de utilizadores que mudem as suas "passwords". De acordo com a empresa de vendas através da internet, a base de dados foi atacada entre Fevereiro e Março. A base de dados continha palavras-chave encriptadas e outros dados não financeiros, como nomes, endereços de e-mail, moradas, números de telefone e datas de nascimento. Depois de vários testes, o grupo que também é dono da plataforma de pagamentos PayPal concluiu que não existem provas de que este ataque tenha levado a "actividades não autorizadas" e de que "não há provas de acesso não autorizado a informações financeiras e de crédito". O gigante norte-americano adianta ainda que os piratas conseguiram aceder aos dados de identificação de um "pequeno número" dos seus funcionários. Segundo a empresa, esta foi a primeira falha a ser detectada, há cerca de duas semanas. "Nível de protecção no espaço digital é sempre relativo" Pedro Oliveira, director da “Exame Informática”, afirma que o eBay “é uma base de dados enorme” e “podem estar dados de contas e muitos e-mails nas mãos” dos piratas informáticos que realizaram o ataque. “Tendo este tipo de informação, consegue-se ainda mais informação sobre este tipo de utilizadores e, depois, pode encetar-se um determinado número de ataques a outros sites utilizando essas informações”, refere. “O eBay é um serviço seguro. Para ter o volume de transacções que tem e um volume de utilizadores destes, não é um site que não esteja devidamente protegido. O problema, hoje, é que tudo o que esteja num espaço digital, o nível de protecção é sempre relativo. Muita da protecção está nestes sites e nas estruturas tecnológicas que utilizam, mas também nos

De 29 de Maio a 15 de Junho, perto de 250 novos pavilhões promovem os hábitos de leitura no sítio do costume: o Parque Eduardo VII.

Feira do Livro de Lisboa. Foto: Maria João Costa/RR

Está tudo preparado para mais uma edição da Feira do Livro de Lisboa. No Parque Eduardo VII, em Lisboa, estão já os 250 novos pavilhões que vão acolher a partir de 29 de Maio e até 15 de Junho a 84ª edição do certame. Um total de 112 participantes irão tentar ajudar a organização a superar o número de visitantes. “Houve um aumento de editoras e chancelas representadas, de cerca de 20%, no total de 537. Serão 112 participantes”, explica à Renascença o secretáriogeral da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL). “Um dos nossos grandes desafios para este ano é tentar bater o recorde de visitantes atingido o ano passado e superar novamente os 500 mil visitantes da Feira”, conta Bruno Pacheco. Novidades deste ano A Feira deste ano apresenta novidades e várias actividades, como é o caso do "Picnic Literário". Está marcado para o dia 13 de Junho, feriado municipal de Santo António, entre as 16h00 e as 18h00, e "tem como objectivo reunir o maior número de amantes dos livros, em várias tertúlias temáticas", designadamente


9

Quinta-feira, 22-05-2014

policial, fantástica, erótica, portuguesa, romântica, cinéfila ou "do tudo e do nada", afirma a APEL em comunicado. “Dar e receber” põe mais novos a ler Outra novidade da Feira desta ano é a iniciativa "Dar e Receber", que visa promover hábitos de leitura entre os mais jovens. Na Feira poderão ser colocados, em dois contentores, livros usados ou novos, para crianças até aos 12 anos, que serão posteriormente oferecidos através do Banco de Bens Doados. Livros entram em campo na Copa Além de diversa programação cultural e espaços de restauração renovados, poderá também ver futebol na Feira do Livro. É que o evento vai coincidir com o Mundial do Brasil e a autarquia de Lisboa vai instalar ecrãs gigantes para transmissão dos jogos, na parte inferior do Parque Eduardo VII. A 84ª Feira do Livro de Lisboa funcionará, de segunda a quinta-feira, das 12h30 às 23h00, às sextas-feiras e na véspera de feriados, das 12h30 às 24h00, ao sábado, das 11h00 às 24h00 e, aos domingos e feriados das 11h00 às 23h00. Como em 2013, haverá uma "happy hour", a decorrer de segunda a quinta-feira, das 22h30 às 23h00, durante a qual as obras com mais de 18 meses de preço fixo estarão sujeitas a descontos de 50%.

virar-se contra o próprio partido, até porque não está garantida uma vitória esmagadora. De qualquer forma, a não ser que haja uma hecatombe que faça perigar a coligação, PSD e CDS vão sempre chumbar uma eventual moção.

"Manifestações do Desassossego" na Casa de Pessoa Fotojornalista António Pedro Ferreira foi desafiado a ilustrar a obra do poeta Fernando Pessoa. Escolheu 20 fotografias, todas a preto e branco, que mostram as gentes de Lisboa em retratos sombrios e em poucas manifestações de alegria.

REVISTA DE IMPRENSA

Os exames, as europeias e a tragédia do Meco em destaque O “Público” diz que a “dispensa de professores que vão corrigir exames compromete aulas”. Conta o jornal que os directores das escolas foram surpreendidos e não sabem como assegurar o normal funcionamento dos estabelecimentos de ensino. O “Correio da Manhã” escreve que a “tragédia do Meco tem mais 20 testemunhas”. “Empresa Ongoing ajudava serviços secretos do Estado”, titula o “Diário de Notícias”, que traz, ainda, à primeira página, uma sondagem para as Europeias. Segundo o diário, o “PS lidera mas não descola do PSD”. Sondagens semelhantes também nas primeiras páginas do Jornal de Notícias e do “I”, que destacam, ainda o facto de Marinho e Pinto, do Movimento Partido da Terra, poder ser eleito. A situação no Banco Espírito Santo também chega às manchetes. O “Diário Económico” avança que o “aumento de capital do BES expõe riscos e antecipa mudança na gestão”. Já o “Jornal de Negócios” destaca uma citação de uma entrevista a Ricardo Salgado: “Todos nós cometemos erros no grupo”. Num olhar pelos editoriais, o “Público” diz que, na campanha para as Europeias, o PS está a fazer passar a mensagem de que, às eleições de domingo, poderá seguir-se uma moção de censura ao Governo. Um discurso perigoso, de acordo com o jornal, que pode

Uma mulher de rosto enrugado, olhar desviado e distante, a segurar uma grande faixa nas mãos, num 1º de Maio. Esta é uma das imagens de manifestações que compõem a nova exposição de António Pedro Ferreira, que está na Casa Fernando Pessoa, em Lisboa. O fotojornalista foi desafiado a ilustrar o “Livro do Desassossego”, escrito pelo heterónimo de Fernando Pessoa, Bernardo Soares. A tarefa era difícil e exigiu uma alteração das inquietações do poeta: mais recentes, visíveis aos olhos de quem analisa as fotografias e que retratassem a sociedade portuguesa. À entrada da exposição pode ler-se que este desassossego é agora “político, interveniente, futurista, íntimo e universal”. Foi um “eufemismo um pouco absurdo, provocatório e politicamente incorrecto” descrito no livro - quando o poeta diz que ficou nauseado por ter passado por manifestantes porque não estavam suficientemente sujos - que fez o artista percorrer os arquivos das manifestações que fotografou ao longo dos 30 anos de carreira. São 20 fotografias, todas a preto e branco, que mostram as gentes de Lisboa em retratos sombrios e poucas manifestações de alegria. Na inauguração da exposição, António Pedro Ferreira disse à Renascença que tentou “encontrar em cada situação, em cada rosto e em cada gesto algo que fizesse pensar em mais alguma coisa” e sorriu ao recordar as pessoas que o questionam sobre o local onde foram captadas as imagens porque, como diz, “as


10

Quinta-feira, 22-05-2014

coisas não são o que parecem”. Este conjunto de escolhas expostas é “possivelmente uma visão pessimista da cidade”, admite, mas considera que a capital portuguesa é a cidade “mais bonita e fotogénica do mundo”. No final, o fotojornalista que nasceu em Lisboa, em 1957, que se licenciou em Medicina e que acabou por escolher a máquina fotográfica, assumiu que pretende continuar a ser “um fotógrafo desassossegado”. As imagens captadas por António Pedro Ferreira podem ser vistas na Casa Fernando Pessoa, em Lisboa, até ao final de Setembro.

Paula Rego inaugura "1961: Ordem e Caos" Mostra, que apresenta pintura, gravura e desenho, e incluirá também um núcleo documental, fica no museu até 26 de Outubro. A exposição "1961: Ordem e Caos" vai mostrar, pela primeira vez, a partir desta quinta-feira, obras de Paula Rego produzidas no início da carreira da artista, que estará presente na inauguração, na Casa das Histórias, em Cascais. De acordo com a Casa das Histórias Paula Rego, também vão er apresentadas, nesta exposição, obras do marido da pintora, o pintor Victor Willing (19281988), e dos artistas Eduardo Batarda e Bartolomeu Cid dos Santos. Com curadoria de Catarina Alfaro e Leonor de Oliveira, a exposição vai mostrar, pela primeira vez, um vasto conjunto de obras de Paula Rego, produzido durante as décadas de 1960 e 1970. "1961: Ordem e Caos" fica no museu até 26 de Outubro e apresenta pintura, gravura e desenho, e incluirá também um núcleo documental para reforçar a evocação dos momentos mais marcantes do início do percurso artístico de Paula Rego em Portugal. O objectivo, segundo a entidade, é documentar e analisar o início do percurso artístico da artista e o seu impacto no panorama português da época. Os trabalhos que acompanham as obras de Paula Rego, nesta mostra, dizem respeito a dois artistas que desenvolveram uma linguagem figurativa própria e assumiram, igualmente, uma postura crítica em relação à ditadura e à vida social e cultural do país, naquela época - Bartolomeu Cid dos Santos e Eduardo Batarda.

E se houvesse um dia do ano para sonhar? A "Terra dos Sonhos" entregou esta quartafeira na Assembleia da República uma petição para tornar o dia 21 de Maio no Dia Nacional do Sonho. A Associação Terra dos Sonhos entregou esta quarta-

feira na Assembleia da República uma petição para transformar o dia 21 de Maio no Dia Nacional do Sonho. Esta instituição particular de solidariedade social dedica-se há sete anos à realização dos sonhos de crianças e jovens a quem foi diagnosticada doenças crónicas ou a quem esteja em estado avançado de doença. Frederico Fezas Vital, director da "Terra dos Sonhos", disse à Renascença que o objectivo é espalhar uma mensagem de esperança a todos os portugueses. “Quisemos criar um momento para os portugueses poderem reflectir sobre quais são os seus sonhos e como chegar a eles. E dai a ideia de criar este dia nacional dos sonhos como um momento especifico para os portugueses se focarem naquilo que são os verdadeiros objectivos de vida e, na realidade, esses objectivos de vida não são mais do que sonhos alcançáveis”. A petição, lançada online no início do ano, conta com cerca de duas mil assinaturas, número que garante a publicação em Diário da República. Para a discussão em plenário são necessárias, pelo menos, quatro mil assinaturas. “Este ano ainda não vamos conseguir que seja declarado o Dia Nacional do Sonho, mas será uma espécie do dia não oficial dos sonhos celebrado por nós da mesma forma e marcado pela entrega da petição na Assembleia da República. A ideia é fazer cumprir aquilo que é o nosso novo lema: 'sonhar não chega, é preciso fazer mais”, afirmou Frederico Vital. A entrega da petição é a forma de assinalar este ano o Dia Nacional do Sonho, que a "Terra dos Sonhos" espera que se torne numa realidade oficial já em 2015.

PDA quer mudar o euro para evitar "divórcio de consequências irreparáveis" “Acho que há razões profundas, estruturais, que levam a que a política económica e monetária não permita o crescimento e o emprego que a Europa precisa imediatamente”, afirma o candidato Paulo Casaca. A transformação da arquitectura do euro é o que propõe Paulo Casaca, candidato pelo Partido Democrático do Atlântico (PDA) às eleições europeias de domingo. Paula Casaca defende, em entrevista à Renascença, que é preciso reformar a moeda única “agora”, porque “se não damos um horizonte de esperança, crescimento e emprego aos europeus, corremos o sério risco de entrarmos num divórcio com consequências irreparáveis”.


11

Quinta-feira, 22-05-2014

Contrariamente àquilo que sugerem os partidos do chamado arco governativo, o candidato do PDA não acredita que “mudando as caras tudo é possível”. “Acho que há razões profundas, estruturais, que levam a que a política económica e monetária não permita o crescimento e o emprego que a Europa precisa imediatamente”, argumenta. O antigo eurodeputado pelo PS candidata-se ao Parlamento Europeu pelo Partido Democrático do Atlântico porque “a Constituição não permite a apresentação de cidadãos independentes”. “Tivemos que recorrer ao PDA e eu estou muito grato ao Partido Democrático do Atlântico por ter permitido que nós estejamos nesta corrida. A minha ligação ao PDA está resumida a este contrato que fizemos, que nos permite esta apresentação de uma candidatura independente a estas eleições”, sublinha.

"Sentiu-se a falta de Europa" na resposta à crise Candidato do PPM às eleições para o Parlamento Europeu defende uma pensão mínima social europeia e um fundo de resgate para famílias sobreendividadas. Notou-se falta de Europa e de solidariedade na resposta à crise, acusa Nuno Correia da Silva, cabeça-de-lista do Partido Popular Monárquico (PPM) às eleições europeias de domingo. “Na crise que estamos a passar sentiu-se a falta de Europa, a falta de solidariedade. Houve Estados que perceberam que as fraquezas de outros eram a sua oportunidade”, afirma o candidato do PPM, em entrevista à Renascença. Nuno Correia da Silva defende que podiam ter seguidos caminhos alternativos para sair da crise, nomeadamente, a União Europeia podia ter dado sinais aos mercados, emitido moeda e desvalorizado o euro. O candidato monárquico, que já foi deputado do CDS, diz que o poder na União Europeia está concentrado num directório de seis países e não acredita no federalismo. Defende “que a Europa terá futuro quando for uma Europa de pátrias, solidária.” Não defende a saída do euro, mas quer uma moeda única “ao serviço das economias e que se aplique na sua plenitude”. Para o PPM, a União Europeia deve financiar-se “como um todo” e criar um fundo comum, em que os países se financiam com “melhores taxas para todos”. Nuno Correia da Silva também apoia a criação de uma pensão mínima social europeia e um fundo de resgate para famílias sobreendividadas, porque são as famílias que estão a pagar a factura da crise dos últimos anos.

Passos preparado para "sarar feridas abertas com a crise" Primeiro-ministro entrou na campanha para as europeias com um ataque ao Partido Socialista. O presidente do PSD e primeiro-ministro garantiu esta quarta-feira, em Ourém, numa acção de campanha para as europeias, estar preparado para "sarar as feridas" provocadas pela crise. “Olho para todos os portugueses conhecendo as suas dificuldades e digo-lhes: estamos a trabalhar duramente, todos, para as vencer, estamos aqui preparados para sarar as feridas que foram abertas com a crise, como estaremos na Europa, no Conselho Europeu, no Parlamento Europeu, para sarar as feridas que se abriram com esta crise entre o Norte e o Sul, entre o Ocidente e o Oriente da Europa”, declarou Pedro Passos Coelho. Num jantar-comício da candidatura PSD/CDS-PP Aliança Portugal, alertou contra a tentação de "sucumbir à pressão eleitoral", numa intervenção em que criticou o PS e falou do temor de "uma abstenção grande" nas eleições de domingo. “Não devemos sucumbir à pressão eleitoral. O CDS e o PSD têm, ao longo destes anos, resistido à pressão eleitoral. Quando se cede à pressão eleitoral, nós, no essencial, sacrificamos o futuro ao presente”, afirmou Passos Coelho. Passos contra a falta de memória O primeiro-ministro defende que os portugueses não podem deixar-se "tomar pela amnésia" e criticou quem promete "refeições grátis" e procura "vender uma ilusão" sobre a Europa. "É muito importante nesta campanha não nos deixarmos tomar pela amnésia. A amnésia é o caminho mais directo para voltar à irresponsabilidade. Aqueles que julgam que se pode construir uma Europa solidária sem uma Europa responsável estão a vender uma ilusão que não tem forma nenhuma de vingar", afirmou Passos Coelho. Na sua intervenção, Passos Coelho referiu-se indirectamente às medidas para um futuro Governo apresentadas no sábado pelo PS, declarando: "Os portugueses sabem que, para venda a pataco, podem fazer outras escolhas. Nós não vendemos promessas a pataco, não o fazemos sobre a Europa, não o fazemos sobre Portugal". Por outro lado, alegou que os socialistas estão a elogiar o executivo PSD/CDS-PP partindo do princípio de que vai haver crescimento económico: "Não tenham dúvidas, é um grande elogio quando nos dizem que podem concretizar variadíssimas medidas que custam muito dinheiro, mas que isso não terá qualquer impacto no défice, porque a economia vai crescer". "No fundo, rendem-nos uma homenagem. É verdade, a economia não vai crescer, a economia está a crescer e vai continuar a crescer, mas não é graças às medidas deles, é graças às medidas que as portuguesas e os


12

Quinta-feira, 22-05-2014

portugueses fizeram e graças às medidas que este Governo tomou, sem o seu apoio", completou. [notícia actualizada às 23h40]

Portas volta a Sócrates para mobilizar militantes Para o líder do CDS-PP, não se pode "premiar quem criou o problema nem prejudicar quem o resolveu". Um argumentário publicado em carta aos militantes.

Foto: Lusa (arquivo)

O presidente do CDS-PP, Paulo Portas, apelou aos militantes que participem na campanha, votem e levem outros a votar, afirmando compreender a "insatisfação", mas argumentando que votar PS é "premiar o infractor". "Compreendo bem as dificuldades, as dúvidas e mesmo a insatisfação perante os anos difíceis que passámos, pelo que a dependência externa nos forçou a fazer, para recuperar um país que recebemos à beira da bancarrota", lê-se numa carta de Portas aos militantes. Na missiva, o também vice-primeiro-ministro defende que, "se alguma razão ou força faltasse, o anunciado regresso de José Sócrates à campanha eleitoral é suficiente" para constituir um alerta. "Politicamente, é até uma questão de pudor: se o PS glorifica na campanha o político directamente responsável pela chamada da troika, pela assinatura do memorando, e pelos compromissos de austeridade que nele ficaram inscritos, então o povo português, que sofreu o que sofreu por causa disso, deve dar a mais serena e democrática das respostas: não queremos voltar a passar pelo mesmo", expõe. Para Portas, não se pode "premiar quem criou o problema nem prejudicar quem o resolveu", argumentando que não pode ser dado "o benefício da dúvida a um Partido Socialista que, até hoje, não foi capaz de fazer um exame de consciência, nem sequer uma autocrítica, sobre as políticas irresponsáveis que conduziram ao resgate em 2011". "Agora que Portugal superou este ciclo e esta etapa, e a economia dá sinais de recuperar, votar PS é premiar o infractor", afirma.

"A nossa gente" O líder centrista assume como um "dever" mobilizar o eleitorado e afirma: "Numa eleição em que, historicamente, os índices de abstenção são preocupantemente altos, faz toda a diferença que a nossa gente vá votar no próximo domingo". Portas diz que os candidatos do CDS-PP na lista de coligação com o PSD têm "reconhecida competência e conhecida dedicação" ao país, e que a sua escolha reflecte a "identidade" do CDS-PP, com "as questões da solidariedade e da pobreza; o compromisso com a agricultura e o mar; a defesa das PME; a qualidade e os valores na educação". "Como portugueses e europeus, depois da crise financeira, económica e social, temos de valer a nossa voz e garantir na Europa que não voltamos atrás, que aprendemos com os erros do passado, que não desistimos perante problemas que ainda temos - como o desemprego que, apesar de estar a diminuir, é ainda demasiado alto - e que que não pomos em causa os primeiros sinais de recuperação", sustenta. Portas defende "uma Europa politicamente mais exigente com o sistema financeiro", mais responsável orçamentalmente, "mais solidária entre países, entre gerações e com as famílias" e "aberta à inovação e à competitividade" e "empenhada na criação de emprego". O líder centrista afirma querer "uma Europa que faça reformas, para preservar o modelo social europeu", sem "divisões perigosas entre o sul, o norte e o centro", e vê em Jean-Claude Juncker, o candidato do Partido Popular Europeu (PPE), para presidente da Comissão Europeia, "um político com experiência e um amigo de Portugal". Na carta, em que se despede dos militantes "com estima", Paulo Portas pede o "contributo" dos centristas "nas acções de campanha", no diálogo com "familiares e amigos", no "dever de ir às urnas".

Explosões em mercado chinês fazem 31 mortos e mais de 90 feridos Ataque ainda não foi reivindicado, mas o grupo étnico de Uguir, conhecido como os separatistas de Xinjiang, é apontado como responsável. Pelo menos 31 pessoas morreram e mais de 90 ficaram feridas numa série de explosões num mercado da província chinesa de Xinjiang. Chamas e densas colunas de fumo foram avistados e o local foi isolado. Ao início da manhã foram lançados explosivos de dois veículos que avançavam por entre a população, num mercado ao ar livre, perto do centro de Urumqi, a capital de Xinjiang, uma região autónoma da China, de maioria muçulmana. Segundo avança a CNN, uma das


13

Quinta-feira, 22-05-2014

viaturas também explodiu. O ataque ainda não foi reivindicado, mas o grupo étnico de Uguir, conhecido como os separatistas de Xinjiang, é apontado como responsável. O ministro da Administração Interna chinês já classificou o ataque como “um sério e violento ataque terrorista”, garantindo que os responsáveis vão ser castigados. Xinjiang é um território cerca de 17 vezes maior que Portugal e com apenas 23,5 milhões de habitantes, muito rico em recursos minerais, que confina com o Afeganistão, Paquistão e várias ex-repúblicas soviéticas da Ásia Central. Os uigures, um povo de religião muçulmana e cultura turcófona, constituem cerca de 45% da população, mas o número de han, a principal etnia da China, tem vindo a aumentar muito ao longo do último meio século. Queixam-se de pressões e perseguições por parte das autoridades e de uma política repressiva face à sua religião e cultura. Desde 2009, a região é palco frequente de violência, a qual se intensificou nos últimos meses e é classificada por Pequim como fruto de actos "terroristas" que atribui a movimentos separatistas e islamitas.

Boko Haram volta a matar na Nigéria Terroristas reivindicam a morte de 26 pessoas em Alagarno, um dia depois de terem assassinado 118 pessoas. O grupo terrorista islâmico Boko Haram foi acusado de matar pelo menos 26 pessoas num ataque a uma aldeia no nordeste da Nigéria, perto de onde centenas de estudantes foram sequestradas no final de Abril. Este ataque acontece um dia depois de 118 pessoas terem sido mortas num duplo atentado no centro da cidade de Jos, também reivindicado pelo grupo terrorista. No mais recente ataque, homens do Boko Haram terão passado horas a matar e saquear na aldeia de Alagarno, que fica perto de Chibok, onde mais de 200 alunas foram raptadas no mês passado. Este sequestro causou indignação mundial e levou várias potências internacionais a enviar conselheiros militares para auxiliar o exército nigeriano. [Actualizado às 17h20. Sobe o número de vítimas]

FALAR CLARO. O debate político na Renascença entre Morais Sarmento e Vera Jardim. À segunda-feira, na Edição da Noite, a partir das 23h, num debate conduzido por José Pedro Frazão.

Moscovo admite retaliar contra sanções norteamericanas Estados Unidos impuseram sanções contra 12 cidadãos russos ainda devido à situação em Kiev. A Rússia admite retaliar contra as “infundadas” sanções impostas pelos Estados Unidos esta quarta-feira a cidadãos russos. “Vemos a decisão da Administração norte-americana, de impor visto e sanções financeiras contra 12 cidadãos russos como infundadas e ditadas por um desejo cínico de usar a tragédia humana por objectivos políticos sem escrúpulos”, lê-se num comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros. A comunidade internacional continua a protestar contra os avanços de forças pró-russas na Ucrânia e contra alegadas tentativas de destabilização do país. Estados Unidos e ONU têm vindo a exigir que a Rússia recue e tem vindo a aprovar sanções nas últimas semanas.

Marinha italiana resgata 170 crianças de embarcações ilegais Em dois barcos de madeira, mais de mil migrantes tentavam chegar à Europa, vindos sobretudo da Síria para fugir à guerra. Não há mortos a registar. A Marinha italiana resgatou mil imigrantes ilegais, dos quais 170 eram crianças, que tentavam chegar à Sicília. Viajavam em duas embarcações de madeira e foram localizados ao sul da cidade de Capo Passero, e socorridos depois por navios da Marinha. Em comunicado, a Marinha italiana anunciou ter localizado dois barcos de madeira com mais de 150 crianças a bordo e pelo menos 200 mulheres. Não confirma o número total de imigrantes ilegais nas embarcações, mas estima-se serem aproximadamente 1000 as pessoas que foram resgatadas. Não há qualquer morte confirmada. As operações de resgate foram dificultadas pelo estado do mar. As autoridades italianas acreditam que a maioria dos resgatados serão cidadãos sírios, em fuga da guerra no país. Os restantes são do Egipto e Bangladesh. Uma das embarcações sofreu uma avaria e teve que ser rebocada, acrescentaram as autoridades italianas.


14

Quinta-feira, 22-05-2014

Perguntas e respostas: Por que razão Lampedusa é a ilha da "vergonha"?

O Terço não é "uma seca" e há um livroCD para o provar “1/3 Oração Jovem” é um livro e um CD para ajudar os mais novos a entender e a gostar de rezar o Terço.

Uma altura muito mais forte, como é a flagelação, claro que merecia um rock muito mais forte e pesado.” Thereza Ameal é a responsável pelas meditações. A cada uma corresponde uma música, mas livro e CD podem ser usados em separado. “Dá tanto para rezar o Terço propriamente dito, como para se fazer só a meditação, e obviamente que o CD em si mesmo tem uma espiritualidade própria, e eu tenho a certeza que muita gente irá rezar ouvindo o CD no carro, todo de seguida. Eu acho que é um instrumento de evangelização.” O livro-CD será apresentado esta quinta-feira, às 19h00, nos claustros da Igreja da Graça, em Lisboa, com um concerto dos Fogo Posto. LIGA DE CLUBES

Seara candidato à Liga. "É tempo de ligar o futebol" Sócio do Benfica, antigo presidente da Câmara de Sintra e candidato derrotado à liderança do município de Lisboa pretende "unir e credibilizar" a Liga de Clubes. Thereza e João Maria Ameal. Foto: RR Por Ângela Roque

O Papa pediu, a escritora Thereza Ameal respondeu. “1/3 Oração Jovem” é um dois-em-um: um livro e um CD. Os dois objectos foram pensados para ajudar, sobretudo os mais novos, a entender e a gostar de rezar o Terço. O livro foi apresentado a 13 de Maio, uma data que não foi escolhida ao acaso: a escritora dedica-o “a Nossa Senhora e ao Papa”. “Uma das coisas que nos incentivou imenso a levar este projecto para frente foi este grande apelo do Papa Francisco para evangelizar com alegria, e o procurar novas linguagens para comunicar a mensagem de sempre”, explica. O livro de meditações inclui um CD dos “Fogo Posto”. A banda, que nasceu com o projecto, integra Diana Castro, Luis Roquette e João Maria Ameal. O filho da escritora acredita que as músicas que gravaram vão ajudar a perceber melhor o Terço, até porque não entender é meio caminho andado para não gostar: “muita gente acha o Terço uma seca, principalmente os mais jovens, incluindo eu. Porquê? Porque não o percebia. De facto, se nós rezarmos o Terço numa lenga-lenga de avé-marias, não vamos gostar. Nós estamos aqui a tentar transmitir que as avémarias servem como pano de fundo, para depois podermos meditar e ver como a vida de Jesus se torna tão presente na nossa vida de hoje em dia. Essa é que é a grande mensagem do projecto”. O CD que acompanha o livro tem 20 faixas, com músicas que vão do rock ao fado. “Acabou por fazer muito sentido incluir vários estilos porque o Terço também tem momentos muito diferentes. Um CD que fosse só de rock talvez não conseguisse abraçar a ternura de uma música para o nascimento de Jesus.

Fernando Seara, advogado e sócio do Benfica, apresentou, esta quarta-feira, a candidatura à presidência da Liga de Clubes, cujas eleições estão marcadas para 11 de Junho. "É hora de unir e credibilizar a Liga. É tempo de ligar o futebol em Portugal. Para essa tarefa, sou candidato à Liga. Tenho ouvido e lido muitas analises sobre o momento que vivemos e não acho que esteja tudo mal, longe disso. Caso contrário, o futebol português não estaria em quarto lugar no 'ranking' europeu de clubes. Dizer mal de tudo não faz parte do meu ADN", afirmou o antigo presidente da Câmara de Sintra e candidato derrotado à liderança do município de Lisboa, nas últimas autárquicas. Numa unidade hoteleira da capital portuguesa, Fernando Seara apresentou as 10 linhas-mestras do programa de candidatura à liderança da Liga, destacando-se a defesa da centralização dos direitos televisivos - à semelhança de Mário Figueiredo, presidente da Liga em final de mandato -, mas também uma "imediata revisão estatutária para promover a clara participação dos clubes na governação da instituição",


15

Quinta-feira, 22-05-2014

bem como "constituir uma comissão de remunerações para avaliar política salarial da Liga" e avançar com uma auditoria às contas do organismo. Para além disto, Seara pretende definir um "rendimento mínimo anual de 500 mil euros aos clubes da Segunda Liga" e "antecipar os horários dos jogos para compatibilizar com os horários das famílias", baixar os custos de inscrição de jogadores e revalorizar a Taça da Liga. O lema da candidatura de Fernando Seara - que Bola Branca avançou em primeira-mão, esta quarta-feira - é "Ligar o futebol, unir e credibilizar". Para além de Fernando Seara, Paulo Teixeira e Rui Alves são, por ora, os nomes que já oficializaram a entrada na corrida pela sucessão de Mário Figueiredo no comando da Liga.

Ronaldo. De campeão dos balões de água a melhor do mundo Conheça alguns episódios que marcaram a passagem do melhor do mundo pela Residencial D. José, perto do Marquês de Pombal, em Lisboa. Onde uma "rebeldia" ficou célebre. Foi a casa de Cristiano Ronaldo durante um ano, em 2001. A Residencial D. José fica bem no centro de Lisboa. A humilde casa do menino que, com 11 anos, saiu da Ilha da Madeira, para se aventurar na capital portuguesa. O menino que é, hoje, o melhor jogador de futebol do mundo. Era, também, a casa de Ronaldo e de mais alguns jovens jogadores do Sporting, naquela altura, como Miguel Garcia, Hugo Viana ou Carlos Martins. José Pereira, um dos donos da Residencial, estava longe de imaginar que ia receber aquele que se transformaria numa estrela planetária, mas apercebeuse que CR7 era já um líder entre os atletas leoninos. Os colegas reconheciam o seu enorme talento dentro de campo, que lhe conferia já um estatuto diferente no grupo. "Foi dando para perceber que, sendo um rapaz normal, não era um jogador normal. Até pela maneira como os outros falavam dele. Não era tanto ele que se impunha, mas pelos outros que já lhe reconheciam o talento" refere José Pereira, acrescentando que "no trato era igual aos outros, nunca me apercebi que fosse bajulado pelos outros, mas eles percebiam que o Ronaldo ia chegar onde eles dificilmente chegariam", conta, numa entrevista a Bola Branca. Campeão (também) nos balões de água Sempre divertido, Ronaldo não fugia às brincadeiras habituais entre jovens de 16, 17 anos. E houve uma que ficou célebre na residencial D. José. "A rebeldia que ficou mais famosa entre os jogadores foi a brincadeira dos balões de água. Atavam os

atacadores das sapatilhas até chegarem lá baixo e batiam com os balões na cabeça das pessoas. Era uma paródia! Mas chegou a vir gente cá cima reclamar", recorda. "Era o lado divertido do Ronaldo, mas ele não o fazia sozinho, claro. Um puxa o outro e assim prestamse a estas "macacadas", remata José Pereira. "Invasão" espanhola a Lisboa Cristiano Ronaldo será a maior estrela entre todas as que vão brilhar no Estádio da Luz, na final da Liga dos Campeões. O jogo entre o Real e o Atlético de Madrid vai trazer a Lisboa vários milhares de espanhóis, numa "invasão" que motiva um comentário de José Pereira. "Estou a pedir aos meus clientes habituais para desfrutarem do fim-de-semana fora de Lisboa. Aqui na residencial não existe capacidade para albergar mais espanhóis e o mesmo acontece com a maioria dos hotéis da capital. O ideal é passarem a semana cá mas saírem no fim-de-semana. Serão dias difíceis em Lisboa", conclui.

PSP estreia nova imagem no Brasil Novo logo será adoptado de forma gradual, ao longo dos próximos cinco anos. Só em 2019 toda a estrutura estará uniformizada.

Novas fardas da PSP Foto: André Kosters/Lusa Por Celso Paiva Sol

A PSP revela esta quarta-feira a sua nova imagem, que vai ser estreada no Brasil, durante o Mundial. Este novo logo será adoptado de forma gradual, ao longo dos próximos cinco anos. A ideia é uniformizar a sua visibilidade a nível nacional, dando uma imagem mais moderna, à medida que os actuais equipamentos sejam substituídos por novos. As mudanças vão sentir-se nas fardas, em especial as do serviço de patrulha, que passarão a ter um azul mais claro, nas viaturas, com o alargamento das riscas azuis em fundo branco a todo o parque automóvel, e ainda aos documentos, instalações, redes sociais, e todos os outros sítios que tenham a marca da PSP. Só em 2019 toda a estrutura estará uniformizada. Para dar início ao projecto decidiu-se estrear algumas das novas fardas no Mundial de futebol no Brasil, onde alguns elementos da PSP vão trabalhar junto dos adeptos portugueses.


16

Quinta-feira, 22-05-2014

FC PORTO

"PLAYOFF" PRIMEIRA LIGA

Pinto da Costa, Lisboa ao centro e a "paisagem"

32 jogos depois, o Paços respira de alívio

Presidente do FC Porto adopta discurso político e duro contra aquilo que considera ser o centralismo a que os governantes estão a conduzir Portugal.

Paços de Ferreira 3-1 Desportivo das Aves. Jogo em ritmo de final, disputado de forma intensa, garante a manutenção dos "castores" na Primeira Liga.

Pinto da Costa protagonizou um discurso profundamente duro contra a classe política portuguesa, esta quarta-feira, durante a assinatura de um protocolo de andebol com a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia. Adoptando, de novo, uma postura crítica contra o que considera ser o centralismo face a Lisboa a que Portugal está a ser conduzido, o presidente do FC Porto exigiu mesmo a demissão do actual Governo. "Era este o objetivo pretendido, estarmos a ser comandados por uma alemã (a chanceler Angela Merkel)?. Portugal é Lisboa e o resto é paisagem. Os governantes deviam ter vergonha, fazer as malas e deixar o país", atirou Pinto da Costa. "Contra tudo, contra todos e contra tolos", rematou o discurso de Pinto da Costa.

O Paços de Ferreira garantiu a manutenção na Primeira Liga, esta quarta-feira, ao bater o Desportivo das Aves (3-1), na segunda mão dos "playoff" do campeonato. Depois do nulo registado na primeira mão, na Vila das Aves, os pacenses assumiram um misto de mérito e de felicidade na conquista da decisiva vitória da "liguilha", após uma partida disputada em ritmo de final, com intensidade máxima. Aos 25', Bebé abriu o activo, na cobrança de um livre directo. Em cima do intervalo (45'), Seri ampliou a vantagem, com um remate em que a bola desvia ainda na perna de João Paulo, acabando a trajectória do esférico por enganar o veterano Quim. A primeira metade foi repartida, mas os avenses até dispuseram de boas ocasiões para marcar, pecando no capítulo da finalização. O mesmo aconteceu na etapa complementar, com o conjunto de Fernando Valente a demonstrar uma ambição enorme em alcançar o empate. Apesar do golo de Fábio Martins, aos 80', os avenses goraram esse objectivo. Aos 85', Minhoca, lançado por Jorge Costa durante a segunda parte, concluiu o 3-1 final, na sequência de um canto. O Paços de Ferreira, 32 jogos depois do início do campeonato, garantem a sofrida manutenção no principal escalão do futebol nacional. Recorde, em baixo, as principais incidências do desafio. ________________________________________________________

CONSELHO DE DIRECTORES. A reflexão sobre a actividade política e económica. Com Graça Franco, Pedro Santos Guerreiro e Henrique Monteiro, num debate conduzido por José Pedro Frazão. À quinta-feira, na Edição da Noite, a partir das 23h.

96' - Final da partida. O Paços de Ferreira assegura a manutenção na Primeira Liga. Desportivo das Aves "morre na praia". 90' - 4' de descontos. 87' - Degra nega o 3-2! "Chapelada" de Pedro Pereira com o argentino a voar para o esférico e a evitar o golo dos avenses.


17

Quinta-feira, 22-05-2014

87' - Degra nega o 3-2! "Chapelada" de Pedro Pereira de FerreiraÁrbitro: Duarte Gomes (AF Lisboa) com o argentino a voar para o esférico e a evitar o golo Paços de FerreiraDegra; Jailson, Boaventura, Tiago dos avenses. Valente e Nuno Santos; Sérgio Oliveira (85'), Filipe 86' - O Paços volta a respirar com mais tranquilidade e Anunciação e Seri; Bebé (94'), Buval (71'), Del está a poucos minutos de garantir a manutenção na Valle.Suplentes: António Filipe, Romeu (85'), André Leão Primeira Liga. (94'), Ricardo, Minhoca (71'), Osei e Tony.Treinador: 85' - GOLO DO PAÇOS DE FERREIRA !!! Jorge Costa. GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOLLOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!! Desportivo das AvesQuim; Leandro (82'), Romaric, MINHOCA!!! Jorge Ribeiro, João Paulo; Vasco Rocha, Tito, Luís GOOOOOOOOOOOOOOLLOOOOOOOOOOOOO!!! Na Manuel (73') e Vasco Matos (65'); Pedro Pereira e Fábio sequência de um canto, Minhoca desvia para o fundo Martins.Suplentes: Rui Faria, Grosso, Andrew (65'), da baliza de Quim. Renato Reis (73'), Filipe Sousa, Zé Valente (82') e Miguel 81' - Se o Desportivo das Aves fizer o empate e aguentar Vieira.Treinador: Fernando Valente. o resultado até ao final, garantirá a promoção à Golos: Bebé (25'), Seri (45'), Fábio Martins (80'), Minhoca Primeira Liga. (85'). 80' - GOLO DO DESPORTIVO DAS AVES!!! GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOLLOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!! SPORTING FÁBIO MARTINS!!! O golo do extremo emprestado pelo FC Porto relança as contas da Primeira Liga. 75' - Renato Reis remata à malha lateral da baliza de Degra. 67' - Chuva intensa que se abate sobre o Vale do Sousa começa a tornar o relvado da Mata Real impraticável... 55' - Livre de Jorge Ribeiro, com Degra a afastar a bola para zona proibida e, na recarga, Romaric falha o golo. Ex-treinador do Estoril não esconde 52' - Desportivo das Aves por cima, neste arranque de "orgulho" e "honra" por assumir o comando segunda metade. Paços na expectativa, com a vantagem de dois golos, a deixar-se pressionar. técnico de um clube com a "grandeza" do 46' - Jorge Costa e Fernando Valente não alteram os Sporting e fala em "casamento perfeito" com figurinos iniciais. o projecto leonino. 46' - Reinício da partida. Sai o Paços. _____________________________________________________ De discurso firme, positivo e com considerações curtas mas impetuosas, Marco Silva apresentou-se aos sócios 46' - Final da primeira parte. e adeptos do Sporting como sucessor de Leonardo 45' - O Paços está com pé e meio na Primeira Liga. Jardim e com a ambição desejada por Bruno de 45' - GOLO DO PAÇOS DE FERREIRA!!! Carvalho e com vontade plena de "ser campeão" em GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOLLOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!!! Alvalade já na próxima época. SERI!!! Remate feliz do médio, com assistência de Filipe Confessando o "orgulho enorme" e a "honra enorme" Anunciação. A bola sofre um desvio em João Paulo e em representar os leões, o principal objectivo do trai Quim. técnico de 36 anos foi definido logo nas primeiras 41' - Paços volta a assumir postura nervosa e respostas de uma conferência de imprensa na qual foi intranquila. Aves vai aproveitando para subir as constantemente aplaudido pelas largas dezenas de unidades e pressiona os "castores". apoiantes verdes e brancos que marcaram presença na 30' - Fábio Martins falha uma clamorosa ocasião de sua apresentação. golo! O Aves "acorda" de novo na partida. "Querer ser campeão no Sporting é algo natural, pela 28' - Paços de Ferreira domina. Desportivo das Aves grandeza, historial, cultura e pela responsabilidade que acusa o "toque" do golo de Bebé. é representar este clube", disse Marco Silva, deixando 26' - O Paços de Ferreira adianta-se na corrida pela um agradecimento especial a Bruno de Carvalho. manutenção. "Quero agradecer ao presidente, que depositou 25' - GOLO DO PAÇOS DE FERREIRA!!! confiança em mim e no meu trabalho. Outro GOOOOOOOOOOOLLOOOOOOOOOOOOOOOOO!!! agradecimento ao Sporting, pela honra e orgulho que BEBÉ!!! Livre directo do avançado, sem hipóteses para me dá estar neste grande clube", salientou. Quim! Falando, num outro prisma, de um "casamento 21' - Aves começa a "crescer" na partida e a aproveitar o perfeito" entre as ideias que ostenta e o projecto do nervosismo evidente dos pacenses. Ambiente Sporting, Marco Silva definiu, igualmente, qual a electrizante e pesado na Mata Real... "ambição" que os verdes e brancos terão que assumir. 10' - Sinal "+" para o Paços de Ferreira, nos primeiros "A ambição aqui só pode ser vencer, vencer, vencer", minutos da partida. disparou. 5' - Buval e Del Valle perto do golo para o Paços! Quim Confrontado com as contratações antecipadas do defendeu a primeira grande ocasião de golo para os búlgaro Slavchev e do defesa português Paulo Oliveira e pacenses e, depois, João Paulo atrapalhou Del Valle! questionado sobre se teria já dado o aval a estes dois 1' - Estádio Capital do Móvel quase cheio. reforços, Marco Silva não foi directo na resposta, 1' - Arranca a partida, na Mata Real. Sai o Aves. referindo que irá "trabalhar em conjunto" com a Ficha de Jogo estrutura do futebol leonino na programação da Primeira Liga: "Playoff"Estádio Capital do Móvel, Paços próxima temporada.

Marco Silva entra a todo o gás. "Quero ser campeão"


18

Quinta-feira, 22-05-2014

"Tenho o plantel em mente e assisti, como é normal e exigido, a todo o campeonato. Tenho conhecimento de quem observou por fora. Reconhecer que a época que se fez não foi por acaso. É um plantel de grande qualidade. Iremos preparar da melhor forma e a partir de amanhã trabalhar em conjunto", sinalizou. Marco Silva assinou um contrato válido por quatro temporadas com o Sporting. REVISTA DA IMPRENSA DESPORTIVA

Marco Silva é o homem do dia Marco Silva é o nome que domina as primeiras páginas dos desportivos. "Ambição de leão" é o título maior de A Bola, enquanto o Record opta por palavras do novo treinador do Sporting: "Querer ser campeão aqui é natural". Por dua vez, o diário O Jogo sublinha que Marco Silva é "Aposta para dois mandatos". Neste jornal, destaque para uma entrevista de Addoulaye Ba. O central do FC Porto analisa a época fracassada dos dragões: "Encontrei um ambiente muito difícil". Outras declarações do senegalês: "Tivemos problemas nas laterais que penalizaram os centrais" e "Lucho era um jogador especial, não entendi a saída dele". De volta ao Record, lê-se "Iturbe vendido por 15 milhões - Porto lucrou 3,6 milhões" e "Selecção: Hélder Postiga em grande no primeiro treino".

Trata-se de uma iniciativa que aquele organismo europeu do futebol leva a cabo todos os anos e em todas as cidades onde tem lugar a final da Champions, mediante concurso aberto aos clubes sediados na cidade organizadora desse grande evento internacional. Quase a chegar de novo à segunda liga profissional o COL dispõe, a partir de agora, de melhores condições para a prática da modalidade, com especial incidência nas camadas jovens a que a popular colectividade lisboeta dispensa especial carinho e atenção. Por seu lado, o Atlético Clube de Portugal, fundado em 1942, que terminou a temporada em grande dificuldade quedando-se no último lugar da tabela da Liga de Honra, com lugar à despromoção, acaba de ser convidado a permanecer nesse escalão, abrangido por várias disposições regulamentares que tornam possível tal repescagem. Falta ainda a resposta do popular clube de Alcântara e Santo Amaro, mas tudo aponta para que os seus responsáveis aceitem o repto da Liga de Clubes, e preparem a nova temporada com outros objectivos que não aqueles que até aqui estariam nos seus propósitos. E depois, temos a grande final da Liga dos Campeões no majestoso cenário do Estádio da Luz e tendo como protagonistas os dois maiores baluartes do desporto madrileno, Real e Atlético de Madrid. Um espectáculo há muito rodeado de enorme expectativa, e que vai transformar Lisboa, no próximo sábado, e por algumas horas, na capital do centro do mundo.

RIBEIRO CRISTÓVÃO

Lisboa em festa Página1 é um jornal registado na ERC, sob o nº 125177. É propriedade/editor Rádio Renascença Lda, com o nº de pessoa colectiva nº 500725373. O Conselho de Gerência é constituído por João Aguiar Campos, José Luís Ramos Pinheiro e Ana Lia Martins Braga. O capital da empresa é detido pelo Patriarcado de Lisboa e Conferência Episcopal Portuguesa. Rádio Renascença. Rua Ivens, 14 - 1249-108 Lisboa.

Por estes dias, a cidade de Lisboa vive intensamente a festa do futebol. Em primeiro plano está, como é evidente, a final da Liga dos Campeões Europeus, mas dois clubes históricos da capital têm também fortes motivos para assinalar acontecimentos recentes. Com efeito, o clube do Marvila, baptizado em 1946 com o nome de Clube Oriental de Lisboa, que já viveu tempos de glória mercê de algumas participações no principal campeonato português, acaba de ser premiado pela UEFA com um relvado sintético, da última geração, que muito virá ajudar ao seu desenvolvimento no futuro.

Página1 22/05/2014  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you