Page 1

Quinta-feira, 13.09.2018

Quinta-feira, 13.09.2018 , Passo Fundo

DIÁRIO DA MANHÃ -

1

www.diariodamanha.com 82 ANOS - Nº433 - R$ 2,00

Foto Matheus Moraes/ DM

Foto Matheus Moraes/ DM

E quando chegar ao Centro?

Reconhecimento aos que abasteciam o rincão gaúcho

SEMANA

FARROUPILHA

Neste ano, o tema dos Festejos Farroupilhas é o tropeirismo, como forma de recordar a memória de quem encilhava o cavalo e transportava mercadoria como lida diária no período do Brasil colônia. Pág 9

Aplicativo é nova ferramenta no processo de adoção O app Adoção é uma maneira de aproximar os futuros pais às crianças e jovens na fila de adoção no Rio Grande do Sul, disponibilizando vídeos. A previsão é de que Passo Fundo se integre ao sistema a partir deste mês.

Pág 5

Escola é alvo de criminosos três vezes em duas semanas Fotos: Vinicius Coimbra/DM

EMEI Fofão, no Bairro Planaltina, teve portas arrombadas e objetos furtados. Pág 11

Investimento em educação cresce, mas ainda é baixo Cronograma da Prefeitura prevê o fechamento dos dois sentidos da Av. Brasil em trechos delimitados. Agora na Petrópolis, 20% das obras estão concluídas. Pág 7

http://diariodamanha.com

facebook.com/redediariodamanha

99905-7864

Estudo apontou que o Brasil faz aplicações abaixo da média de outros países. “O governo federal cria as metas, mas não banca nada”, reclama secretário de Educação.

Conexão

3316-4800

@diariodamanhapf


RADAR

2 - DIÁRIO DA MANHÃ

Quinta-feira, 13.09.2018 , Passo Fundo

Se você tem um smartphone e um aplicativo de QR Code instalado, posicione o leitor desta imagem e tenha acesso direto ao nosso site!

Município registra 1,9 mil nascimentos Foto divulgação/ MP

O Projeto Registre seu Filho, de responsabilidade da promotora de Justiça Ana Cristina Ferrareze, foi avaliado em reunião realizada na última semana, na sede do Ministério Público de Passo Fundo quando foram apresentados dados a respeito do número de registros de nascimentos na cidade. Segundo análise, foi registrado, no primeiro semestre de 2018, o nascimento de 1.906 crianças, sendo que 38,20% dos registros ocorreram no Cartório de Registro Civil, e, 61,80%, nos dois hospitais da cidade. Diante disso, percebeu-se o avanço na quantidade de registros em relação ao segundo semestre de 2017 (1.744 registros), além de que, pela primeira vez, desde firmado do termo de parceria em 2004, nenhuma criança ficou sem registro de nascimento, demonstrando a efetividade e importância do projeto. “Comemoramos com muita alegria a evolução desta importante integração operacional que visa a garantir um dos primeiros direitos fundamentais das nossas crianças, que é o direito à cidadania desde o nascimento”, aponta a promotora Ana Cristina Ferrareze. Estiveram presentes na solenidade representantes do Conselho Tutelar – Microrregião I; Conselho Tutelar – Microrregião II; Cartório Civil das Pessoas Naturais de Passo Fundo; Hospital São Vicente de Paulo; e Hospital da Cidade.

É notícia na Diário

Reunião presidida pela promotora Ana Cristina Ferrareze, na sede do MP de Passo Fundo

Campanha conscientiza sobre a prevenção do suicídio Foto divulgação/ HC

Entre as campanhas de prevenção propostas durante todo o ano, o mês de setembro é marcado pela realização de atividades alusivas à campanha Setembro Amarelo, dedicado à conscientização sobre a prevenção dos casos de suicídio. Em Passo Fundo, um comitê municipal articula as ações voltadas ao tema. As primeiras atividades foram realizadas na segunda-feira (10/09), data lembrada como o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio. Uma blitz informativa foi realizada no centro de Passo Fundo, com a distribuição de folders e in-

Promoção de 20 anos do Bella Città Foto divulgação

As viagens do sexto sorteio da promoção “20 anos, novas histórias” do Bella Città Shopping foram entregues na tarde de segunda-feira (10). Ozana Guadagnin, de Passo Fundo, garantiu uma viagem para Bonito (MS), Eliane de Almeida Lorenzini, também de Passo Fundo, vai para Foz do Iguaçu (PR) e Juliano Luis Osmarin viaja para o Rio de Janeiro (RJ). Os ganhadores ficaram conhecidos no sorteio realizado na quarta-feira, (05), em meio aos mais de 62 mil cupons acumulados desde o início da promoção. As viagens são de cinco noites com hospedagem em hotel de categoria luxo. Restam ainda dois sorteios e cinco viagens até o final da campanha que encerra no mês de novembro. FUNDADOR Jornalista Túlio Fontoura (1935 1979) PRESIDENTE-EMÉRITO Dyógenes Auildo Martins Pinto (1972 1998) Vinícius Martins Pinto (1997 2003)

formações sobre o tema. A ação foi realizada pela equipe multiprofissional do Hospital Psiquiátrico Bezerra de Menezes, acadêmicos da IMED, URI, UPF e CEPAVI. Os médicos psiquiatras Rogério Riffel e Michele Scortegagna e a psicóloga Ciomara Benincá debateram a inserção dos profissionais da saúde no atendimento aos casos de suicídio em uma mesa-redonda realizada também na segunda-feira, com a participação de acadêmicos e profissionais da área da saúde no Hospital da Cidade (HC).

No programa Estúdio Aberto News de hoje, transmitido em cadeia entre a Diário AM 570 e FM 98.7, você acompanha as principais notícias da cidade, Estado e país. É a partir das 7h. Participe da nossa programação pelo 3311-7756 ou envie mensagem para 99958-8492. Ouça pelos 570 do seu rádio, 98.7 ou pelo www. diariodamanha.com

diariodamanha.com

DATAS COMEMORATIVAS

13/09 Dia do Programador Dia do Agrônomo

Vacinação contra pólio e sarampo Dados preliminares do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), alimentado pelos estados, indicam que a média nacional de vacinação está em 93%. Foram aplicadas em todo país cerca de 20,8 milhões de doses das vacinas (10,4 milhões de cada vacina). Onze estados atingiram a meta do Ministério da Saúde de vacinar, pelo menos, 95% do público-alvo, para as duas vacinas. Mais de 4 mil (72%) municípios do país cumpriram a meta. A Campanha deste ano é indiscriminada, por isso, todas as crianças de um a menores de cinco anos devem se vacinar independente da situação vacinal. Cerca de 800 mil crianças ainda não tomaram as vacinas contra as duas doenças. A Campanha termina na próxima sexta-feira (14).

Presidente Janesca Maria Martins Pinto Vice-Presidente Ilânia Pretto Martins Pinto Editora Geral Nadja Hartmann

Diretora Comercial: Eliane Maria De Bortoli Editor: Édson Coltz - RP 17.059

www.diariodamanha.com facebook.com/redediariodamanha

@diariodamanhars


POLÍTICA

Quinta-feira, 13.09.2018 , Passo Fundo

ELEIÇÕES

DANIEL ROHRIG

politica@diariodamanha.com

DIÁRIO DA MANHÃ -

3

“Pensar diferente do outro não é estar contra”

A frase da psicóloga ouvida pelo Diário integra uma análise a respeito do comportamento de eleitores e candidatos diante da proximidade das eleições. Episódios de intolerância e discurso de ódio podem estar atrelados a utopia de encontrar o certo ou o errado nas candidaturas Foto: Arquivo Pessoal

O sistema governamental e político em que os dirigentes são escolhidos através de eleições populares é conhecido como democracia, palavra originada nos tempos da Grécia Antiga que, em tradução literal, significa “poder ao povo”. Contudo, as relações interpessoais – como as exercidas na política – demandam análises mais aprofundadas devido à complexidade da mente humana. No ápice da corrida eleitoral, a psicóloga e professora da Universidade de Passo Fundo (UPF), Maristela Piva, analisa as eleições deste ano sob a ótica comportamental de eleitores e candidatos, pautada pelos recentes acontecimentos e os impactos causados aos postulantes ao Planalto.

Maristela Piva, psicóloga

Diário da Manhã – Como a psicologia explica esse conceito de ‘disputa’ no âmbito de uma eleição por parte do comportamento de eleitores e candidatos? Maristela Piva – No ponto de vista psicológico, todos nós somos formados por modelos identitários de pai, mãe, ou de pessoas substitutivas que nos criaram e que nos deram uma conformação do que é certo ou errado, bom ou ruim. Alguns psicanalistas dizem que na história ligada à pessoa, existem estas marcas fortes atreladas aos pais. Então depois de adulto, sempre ficam resíduos dessa relação e às vezes, mesmo que em uma eleição democrática, acabamos por eleger ‘pais temporários’ que representam os nossos sonhos e nossos conceitos de certo, errado, bem ou mal, que a gente internalizou. Quando a gente entra para a vida adulta, nós de alguma maneira, nos comportamos como crianças querendo disputar aonde está a verdade, a certeza, a melhor posição. Uma coisa que devemos considerar é que o amor ou o ódio são

estruturas do ser humano. Embora, por meio da civilização, nós tivemos que aprender a controlar determinados impulsos, tivemos de limitar nossa liberdade pelo bem comum. Isso significou viver com a diferença. Muitas vezes, em relações que nos causam estranhamento, onde bate no nosso egocentrismo, nessas situações, o ódio aparece. As pessoas mais equilibradas conseguem canalizar esse ódio de uma forma mais aceitável. Já outras, em uma situação de tensão, colocam isso para fora por meio de um comportamento violento. Essa agressividade e descontrole, como estamos observando nessa corrida eleitoral, podem ser vistos não como uma coisa negativa, mais sim, com uma conotação de poder, de controle, de firmeza e isso atrai possíveis nichos de eleitores e reproduzido no cotidiano.

DM – E como essa busca pelo “certo” ou “errado” se manifesta no eleitor? Maristela Piva – A expectativa é que toda a sociedade evolua e se alimente pela verdade, pois a mentira vai sempre destruindo uma cadeia de significados. Muitas vezes, um determinado discurso acaba sendo alimentado porque ele se torna agregador e gera um sentimento de pertencimento, então todos correm para um lado ou para outro. Diante disso, há a aversão a diferença, a negação daquilo que vai contra o que eu acredito. O político também trabalha na linha do radicalismo, por exemplo, porque isso gera engajamento então a partir disso promove uma disputa, com ideias sectárias, então isso implica no que o eleitor julga certo ou errado.

DM – Os embates políticos nas redes sociais acabam, muitas vezes, tomando também as ruas. No que isso pode ser benéfico para a democracia e qual o ponto que requer atenção? Maristela Piva – Antigamente, antes dessa revolução digital, nós tínhamos aquela questão dos comícios, que movimentavam os eleitores e as cidades. Isso, hoje em dia, se desfez bastante e essa aproximação entre candidato e eleitor ocorre mais pelas redes sociais. Ao mesmo tempo que propaga a imagem, também pode gerar episódios de discursos de ódio, porque a internet gera uma sensação de liberdade e impunidade. Nem tudo é ódio, também. Mas a própria fake news é tão fácil de ser produzida e reproduzida, que gera uma consequência muito nefasta. Em muitas ocasiões esses conteúdos vão incitando o ódio, pois pessoas concretas compartilham e confrontam posições ideológicas, militâncias e isso gera uma rede que não contribui em nada com a verdade que todos procuram. É importante o fato das pessoas estarem debatendo, conversando, mas isso na maioria dos casos fica muito superficial, pois nenhuma ideologia dá conta de sanar todos os problemas que uma sociedade apresenta. Em todas as propostas existem coisas e coisas não tão boas. Nenhum candidato é a salvação para o país e para a nação. É preciso formar lideranças políticas e não messiânicas.

DM - Como o eleitor pode perceber que a livre manifestação pode ultrapassar o direito que lhe é assegurado de se posicionar e migrar para a intolerância e ao discurso de ódio, ferindo esse mesmo direito concedido às demais pessoas envolvidas? Maristela Piva – Essa é a grande questão que tem tudo a ver com a educação no nosso país. Educar é, mais do que tudo, aprender a lidar com as diferenças. Respeitar. E isso vem desde a família, pois pensar diferente de outro não é estar contra. Talvez isso seja até influenciado pela postura de outros políticos, porque não se aprende a fazer uma discussão, a gente briga. Defender um ponto de vista é só mais um ponto. A tua vista sempre terá outro ponto e vice-versa. É fundamental que a gente se prepare cada vez mais para isso. Que bom seria se nessa campanha, pudéssemos ver pessoas discutindo propostas, discutindo ideias e construindo uma pauta em comum porque estamos todos no mesmo barco. Mas na verdade todos se comportam como se fosse times de futebol, brigando por qual seria o melhor. Eu me identifico com aquele time, brigo, luto, desmereço quem não é do meu time. Deveria ser exatamente ao contrário. Todos querem estar no lado vencedor e isso deve acender o sinal de alerta. DM – Qual a sua avaliação da disputa eleitoral desse ano, de uma forma geral, em relação a outros pleitos? Maristela Piva – Eu não tenho uma visão muito clara sobre isso. O que me chamou a atenção nos debates que eu acompanhei, independente do que as pesquisas dizem, é que eu não vi ninguém se salientar. Não consegui ver nem nas propostas, nem na forma como eles se colocaram, alguém protagonista. A gente vive hoje uma certa fragilidade em questão de lideranças. O número de indecisos, a própria divisão entre os candidatos reflete que as pessoas estão duvidosos e desencantadas com tudo isso que aconteceu até aqui. E também não vejo ninguém falando em reforma política, para que se modifique os itens que descontentam a população sejam mudados. Os conceitos de direita e esquerda bastante voláteis. Então é um momento delicado.

DM – Nesses pouco mais de vinte dias que antecedem a votação, quais elementos os eleitores podem refletir a respeito de seu comportamento? Maristela Piva – Uma coisa que a gente deveria repensar e retomar são as questões de solidariedade, a importância do outro e a consciência de que ninguém é uma ilha. Os grandes líderes da história tinha discursos e práticas da construção de uma melhora coletiva e no pregavam o ódio. Essa noção de coletivo e de voltarmos a pensar enquanto grupo, abre nossos olhos para os problemas comuns

que temos e a inexistência de verdades absolutas, mas sim, fragmentadas. Independente de quem ganhar, a postura deve ser respeitosa e o papel do eleitor deve continuar ser de fiscalizador. Enquanto ficarmos nessa postura infantil de achar que o líder que eu votei vai resolver todos os problemas e eu ficar aqui sentando brigado com o vizinho que não votou nele, as coisas não vão avançar.


POLÍTICA

4 - DIÁRIO DA MANHÃ

Edgar Oliveira Garcia Advogado

Quinta-feira, 13.09.2018 , Passo Fundo

“Não podemos perder a representação de Passo Fundo na Assembleia” Segundo candidato ao cargo de deputado estadual a participar da sabatina promovida pela Rádio Diário AM 570 foi Juliano Roso (PCdoB), que busca a reeleição em 2018

Política brasileira – o velho e o novo O horário político brasileiro traz as velhas promessas. Não é novidade, porque as campanhas sempre foram pautadas desta forma. Nada mais nos surpreende, portanto. Os compromissos assumidos afrontam a inteligência dos eleitores. Temos dezenas de partidos sem nenhum compromisso com o Brasil. Os nanicos não têm representatividade e se vendem para os maiores. Querem empregos e cargos. É a forma mais insidiosa de corrupção. Eu gasto dinheiro para fazer a sua campanha, mas você me dá a diretoria da estatal Furobrás. A velha política nós conhecemos. Comecemos pelo NOVO. A denominação do partido trazia alguma esperança para a sociedade brasileira. LEDO ENGANO. O NOVO é velho. Parece que estamos vendo os bancos participando da política. Não. Os bancos sempre mandaram na política, através de váriaas estratégias bem sucedidas. É o poder oculto da REPÚBLICA BRASILEIRA. Temos um candidato do NOVO à Presidência da República e outro ao governo do Estado gaúcho. E são banqueiros ou de origem do sistema financeiro. Os partidos REDE, PDT, PT e PMDB têm afinidades. O PT governou juntamente com o PMDB. Os candidatos da REDE, PDT e PMDB foram Ministros do Governo PT. O PDT fez parte dos governos do PT. As afinidades são inegáveis. Em caso de vitória de algum deles, a aliança de governo será um fato. Não teremos nada de novo, como se pode ver. A campanha de Meirelles está assentada no fato de ter sido Ministro de Lula. Não quer nem falar no nome Temer, que o indicou. O candidato Álvaro Dias foi Governador no Paraná pelo PMDB, atual MDB, que é a mesma coisa. Portanto, tem ligações antigas com o partido de Michel Temer. E também é bom que se diga que até mesmo o PSDB de ALCKMIN cogita uma futura aliança com o PT, para enfrentar o candidato BOLSONARO. Aliás, ÁLVARO DIAS esteve no PSDB, de onde foi expulso. E ÁLVARO SE FILIOU AO PDT, hoje do CIRO. Estou falando de nomes e não tenho nenhuma preferência, ainda. É uma análise de fatos. Em caso de vitória de aliados, LULA poderá ter o poder, mesmo dentro da cadeia. Os presos não fazem assim? Passam ordens de dentro da cadeia. Podemos ter um governo comandado de dentro de uma cela. A candidatura de BOLSONARO encontra resistências dentro de muitos setores da sociedade, especialmente aqueles mais identificados com a esquerda brasileira. A primeira resistência vem do governo atual. A segunda vem do governo deposto. A terceira vem da grande mídia brasileira. O medo dos demais partidos e da grande mídia vem exatamente do perigo de cortes no orçamento, que hoje beneficiam partidos, bancos e a mídia. Então a campanha de todos mira a candidatura BOLSONARO. A candidatura de um militar mexeu com os brios da esquerda. Os comunistas brasileiros tem muito medo dos militares. Por isso a candidatura BOLSONARO assusta. Por que motivo os demais candidatos não assustam? Por que todos eles estiveram no poder, com diversas benesses. Todos os partidos de centro e de esquerda governaram o Brasil nas últimas décadas. E parece que a sociedade tem medo de mudanças. Há uma tolerância inegável com o crime organizado. E com o crime em geral. Temos muitos políticos condenados e que ainda atraem votações expressivas da sociedade. Por outro lado, há necessidade de algumas afirmações. O Brasil não está passando fome, porque as instituições ainda funcionam. Mais do que isso: os verdadeiros trabalhadores do campo ainda dão seu suor para alimentar a nação. O atentado contra o candidato, oriundo do Exército, prova materialmente o meu comentário. Cabe salientar que reformas da previdência são representadas por DEZ EMENDAS CONSTITUCIONAIS. O Brasil está pagando bilhões de juros aos bancos. Quem governa para os bancos não governa para os cidadãos!

ELEIÇÕES

Atual deputado estadual e vice-presidente da Assembleia Legislativa do RS, o candidato Juliano Roso (PCdoB), foi o segundo postulante ao parlamento gaúcho sabatinado pelo Grupo Diário da Manhã na série de entrevistas com os candidatos. Além de expôr suas propostas para um eventual segundo mandato, Roso fez uma retrospectiva de suas principais ações como representante passo-fundense nos últimos quatro anos. “Nesses quatro anos de mandato eu fui o segundo deputado estadual que mais apresentou projetos na Assembleia Legislativa. Foram 50 proposições, nas quais conseguimos aprovar 6 delas. É preciso entender que é muito difícil aprovar algum projeto no parlamento então considero positiva a produção legislativa nesse período. O mais importante de todos eles, a meu ver, foi o projeto da Semana de Prevenção ao Suicídio no Rio Grande do Sul. É um tema que ninguém fala, ninguém trata, ninguém mobiliza, mas que tem levado a morte de jovens e idosos em números assustadores aqui no Estado. Se eu conseguir salvar ao menos uma vida com essa lei, já está bem tamanho”, co-

Foto: Paula Steffenon/DM

edgar_garcia1@hotmail.com

Juliano Roso, candidato a deputado estadual pelo PCdoB memorou. Ao focar na reeleição, o atual deputado estadual frisou a manutenção de um representante da região no parlamento em virtude da manutenção da representatividade. “Nós não podemos perder essa nossa representação na Assembleia. Da minha parte, quero continuar representando a cidade, pois ela não pode ficar sem essa cadeira. Tomara que nós consigamos que outros representantes daqui se elejam e representem nossa cidade, mas eu trabalhei muito para poder continuar sendo uma voz passo-fundense na Assembleia”, comentou. Roso considerou que Passo Fundo, atualmente, apresenta três grandes carências, relacionadas respectivamente à infraestrutura e logística, analfabetismo e ao déficit habitacional na cidade, pautas que serão o norte do próximo mandato, caso eleito. O candidato criticou algumas medidas adotadas pelo Governo Federal em relação a redução significativa de inves-

timentos em áreas consideradas pelo parlamentar como de fundamental importância para o desenvolvimento socioeconômico do Rio Grande do Sul. Em relação às demandas da região elencadas por lideranças – como a duplicação da BR-285 e o reforço no efetivo das polícias civil e militar – Roso salientou algumas propostas de sua autoria sobre os temas levantados na entrevista. “Eu criei a Frente Parlamentar de Acompanhamento dos Pedágios da BR-386. Não sou contra os pedágios, mas sou contra a concessão por 50 anos por meio de cinco praças de pedágios de Carazinho até Porto Alegre. Eu acho um abuso de um governo que está encerrando seu mandato. Nós precisamos aproveitar as eleições 2018 para cobrar soluções dos candidatos a presidência sobre a BR-285. Meu partido tem a Manuela D’Ávila como vice na chapa do Haddad, do PT, e caso eleitos vamos ter um canal direto com o Planalto. Na questão da segurança, eu apresentei ao longo de quatro anos, emendas no orçamento para Passo Fundo que totalizam R$ 6 milhões. Parte delas eu destinei a BM e a PC, na aquisição de equipamentos e aparato. O grande drama é a falta de efetivo. Os policiais estão se aposentando mais cedo porque o atual governo quer tirar os direitos dos servidores da segurança. O que é preciso é um governo com o mínimo de compromisso com o servidor público, para não ter essa debandada”, comentou.


GERAL

Quinta-feira, 13.09.2018 , Passo Fundo

DIÁRIO DA MANHÃ -

5

Aplicativo auxilia as famílias do coração O app Adoção é a nova maneira de aproximar os futuros pais às crianças e jovens na fila de adoção no Rio Grande do Sul

O app em Passo Fundo

Édson Coltz redacao@diariodamanha.com.br

Rebecca Mistura rebecca@diariodamanha.com

A aproximação entre os futuros pais e as crianças e jovens na fila de espera da adoção ganhou uma nova perspectiva. O aplicativo Adoção, lançado em agosto pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul em parceria com a PUC-RS, busca acelerar e melhorar o processo de adoção. No estado, existem 620 crianças e adolescentes aguardando para serem adotados, de acordo com informações do Ministério Público. O app traz a possibilidade dos pais pretendentes, apelidados carinhosamente de famílias do coração, acompanharem os jovens na fila de espera através de vídeos, fotos e desenhos produzidos por eles mesmos e disponibilizados como uma forma de sensibilizar quem está à procura. A previsão é de que Passo Fundo realize a gravação de vídeos das crianças aptas à adoção no município ainda esse mês, para em breve integrarem o app. A ideia começou com um pai adotivo, Nilson Ayala, que procurou o MP em 2016 dizendo “quem sabe um aplicativo de adoção?”, conta a promotora da Infância e da Juventude de Porto Alegre, Cinara Vianna Braga. O pai a lembrou de uma professora da PUC-RS, que ainda em 2015 buscava uma maneira de promover algo para unir as duas pontas: as crianças e adolescentes e os habilitados à adoção. Por meio de conversas e parceria com o Tribunal de Justiça do estado, a ideia do aplicativo se tornou realidade dois anos depois e já conta com mais de cinco mil downloads nas lojas de aplicativos dos smartphones.

Como funciona

As famílias que tem intenção de adotar, devem possuir o Cadastro Nacional de Adoção (CNA), ferramenta digital que auxilia os juízes das Varas da Infância e da Juventude na condução dos procedimentos dos processos de adoção em todo o país. Além das crianças aptas à adoção, o novo sistema traz informações do antigo Cadastro Nacional de Crianças Acolhidas, do CNJ, no qual 47 mil crianças que vivem em instituições de acolhimento em todos os estados estão cadastradas. Esse cadastro integra dados de todos os órgãos e entidade de acolhimento de crianças/adolescentes abrigados no país. A partir do CNA, os futuros pais podem ter acesso completo às fichas das crianças de todo o estado ao fazer o download do aplicativo e inserir seus dados cadastrais.

A assistente social da Vara da Infância e da Juventude de Passo Fundo, Adriane Pereira Leite, informa que o município ainda não teve as crianças integradas ao sistema, porque antes é preciso fazer a gravação dos vídeos para disponibilizar no app, que traz as filmagens como uma das ferramentas de aproximação e reconhecimento entre as famílias aptas e as crianças e adolescentes. “Estão sendo discutidos os detalhes do que será colocado no vídeo e acredito que a gravação acontecerá agora em setembro”, informa Adriane. “Os vídeos são enviados para a Corregedoria e a partir de um convênio com a PUC e da Coordenadoria da Infância e da Juventude eles encaminham para serem colocados no aplicativo”. Em Passo Fundo, são 12 crianças e adolescentes entre 11 e 17 anos que aguardam o encontro de uma família. Adriane informa também que há a intenção de habilitar os servidores a terem acesso ao cadastro, para haver um auxílio e controle por parte também das comarcas da Infância e Juventude.


6 - DIÁRIO DA MANHÃ

Quinta-feira, 13.09.2018 , Passo Fundo


CIDADE

Quinta-feira, 13.09.2018 , Passo Fundo

DIÁRIO DA MANHÃ -

7

Obras da Av. Brasil passam dos 20% de conclusão Trecho entre a Rui Barbosa e a Dom Pedro II tem previsão de término até o fim do mês, mesmo que desvio na primeira rua continue. Saiba como será o planejamento de quando a revitalização evoluir para o Centro matheus@diariodamanha.com

As obras de revitalização da Avenida Brasil estão com mais de 20% concluídas, de acordo com último levantamento realizado pela Secretaria Municipal de Planejamento. Mesmo com algumas adversidades encontradas, sobretudo as condições climáticas, o avanço está dentro do cronograma planejado pelo setor. O objetivo do setor é finalizar o trecho atual, no bairro Petrópolis, com bloqueio no trecho da Avenida Brasil nas esquinas com a Rui Barbosa e a Dom Pedro II, no sentido bairro ao centro, até o fim de setembro. Para quem busca ir ao centro da cidade, é necessário entrar na Rua Rui Barbosa, seguir até o Sétimo Céu e ingressar na Rua Rodrigues Alves para retornar à Brasil. No sentido contrário, do centro ao trevo da BR 285, o trecho está liberado com fluxo normal de veículos. De acordo com o Secretário adjunto de Obras e que também planeja a cidade, Gustavo Heurich, o objetivo é concluir o trecho até o fim deste mês. No entanto, apesar desse trecho ser liberado para o trânsito de veículo, as obras seguem com passeio público no canteiro central. “Queremos concluir esse trecho dos dois lados até o fim do mês. Até o momento, já são três quadras concluídas”, afirma. Perto de completar seis meses

de obras na principal Avenida da cidade, o secretário adjunto garante que as principais dificuldades ainda são as condições climáticas e também a interferência com a comunidade comercial. “A dificuldade maior é o clima, por ser uma obra que tem bastante remoção, drenagem. Se pega um período de dois, três dias de chuva, como já aconteceu, se perde praticamente uma semana de trabalho. Mas isso tudo já está previsto no cronograma, a não ser que seja algo fora das médias, como tivemos no mês passado, de uma grande sequência de chuva. Além disso, temos a interferência no comércio, que inevitavelmente tem que deixar algumas lojas fechadas para realizar a obra, não temos outra maneira de fazer. Estamos buscando trabalhar em trechos mais curtos para conseguir liberar a via o mais rápido possível”, explana. Embora localizada atualmente na Petrópolis, existe uma preocupação da comunidade quando ela chegar ao Centro da cidade. Segundo Heurich, o planejamento já está delineado para esse período. A ideia será fazer a revitalização de duas em duas quadras, com interrupção total nesse trecho e desvio por meio de alça de quadra, nas ruas paralelas, como Paissandú e Uruguai, Morom e Independência. “À medida que evoluir pro centro, vamos trabalhar com os dois lados fe-

A obra

Foto: Matheus Moraes / DM

Matheus Moraes

As obras estão divididas em três projetos: o primeiro abrange pavimentação, ciclovia, drenagem, acessibilidade e sinalização; o segundo compreende ampliação e substituição da rede de esgoto; e o terceiro inclui melhorias na rede de infraestrutura elétrica. O investimento total será de R$ 17 milhões, incluindo recursos da Prefeitura de Passo Fundo, financiamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e convênio com a Corsan.

Saiba como serão as obras na área central

Desvio é realizado pela Rua Rui Barbosa, na Petrópolis chados. Com esse laço de quadra que faremos, vamos conseguir trabalhar mais rápido para liberar o trânsito num período bom de trabalho”, completa. Mas antes de chegar ao Centro, um trecho da Avenida Brasil, próximo da sede do Executivo e Legislativo municipal, será liberado com uma via por vez, em razão da ponte que existe sobre o Rio Passo Fun-

do. “Vai ter que trabalhar basicamente embaixo do viaduto, vamos ter que trabalhar com semáforo rodoviário. Na rodovia, geralmente se trabalha com um bandeira liberando o fluxo. Mas nós vamos implementar um semáforo para liberar um de cada vez. Não temos como fazer algum desvio naquela região”, explica Heurich.

Antes de chegar ao Centro, próximo da Prefeitura, será liberada uma via por vez, em razão da ponte. No Centro, a revitalização será feita a cada duas quadras O trecho será interrompido com desvio por meio de alça de quadra As alças serão as ruas paralelas como Paissandú e Uruguai ou Morom e Independência.


REGIÃO

8 - DIÁRIO DA MANHÃ

Região comemora o tradicionalismo Atividades em centros de tradições e em escolas reunirão a comunidade até 20 de setembro

A cerimônia de encerramento da Semana da Pátria marca o inicial dos Festejos Farroupilhas. A tarefa de juntar a Chama Crioula ao Fogo Simbólico da Pátria foi confiada ao vice-prefeito de Marau, Rui Carlos Gouvêa. Após, a Chama foi levada até a Brigada Militar, onde permanecerá acesa até o encerramento dos Festejos

Farroupilhas. A abertura oficial das festividades foi sábado (8), durante o tradicional Costelão Fandango do CTG Sentinelas do Pago. Na ocasião coube a Prenda Farroupilha 2017 Francieli de Assis e ao Patrono de 2017 Pedro Tonin fazerem a transmissão oficial de cargo aos sucessores Paola Fonseca Tonin e José Pedro

Thomé que neste ano são os homenageados. “É uma honra participar e apoiar os Festejos Farroupilhas em nosso município. Não medimos esforços para auxiliar no que está ao alcance do Poder Público pois temos orgulho de manter a tradição gaúcha pulsante em nosso Município”, destacou o Vice-prefeito Rui Gouvêa.

Tapejara inicia hoje Festejos Farroupilha A Secretaria de Educação, Desporto e Cultura de Tapejara, chamou toda a comunidade tapejarense para participar da programação dos Festejos Farroupilhas 2018. Hoje (13), no CTG, às 12h30, será realizada em parceria com o CTG Manoel Teixeira, a palestra com a 3ª Prenda do Rio Grande do Sul, Tamara Trentino Rigo, com o tema: “A importância do jovem tradicionalista”.

Confira a programação: 16/09 – Domingo: Gincana Gaudéria (08h30) 17/09 – Segunda-feira: Início dos Festejos Farroupilha (19h)

Quinta-feira, 13.09.2018 , Passo Fundo

Getúlio Vargas inicia campanha de prevenção ao suicídio Secretaria Municipal de Saúde e Assistência Social realizam ação com distribuição de mudas de ipê amarelo A Secretaria Municipal de Saúde e Assistência Social de Getúlio Vargas iniciou, nessa semana, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, a Campanha do Setembro Amarelo de Prevenção ao Suicídio, visando conscientizar e alertar a população a respeito do tema e suas formas de prevenção. Para marcar a data, foram plantadas duas mudas de Ipê Amarelo (árvore símbolo do mês de se-

tembro) em frente à Prefeitura, em um ato que contou com a presença do Prefeito Mauricio Soligo e do Vice-prefeito Elgido Pasa, da Secretária Municipal de Saúde e Assistência Social, Graciele Possenti, e equipe da Secretaria da Saúde. As profissionais também passaram a manhã entregando mudas de Ipê Amarelo para entidades e organizações sociais, com uma mensagem onde é explicado o motivo do Ipê Amarelo ser o símbolo do mês e os objetivos da campanha. Também participou da plantação das mudas o vereador Vilmar Soccol, representando o Poder Legislativo.

18/09 – Terça-feira: Atividades em escolas municipais, apresentações no CTG Manoel Teixeira e apresentações artísticas na Praça Central Sílvio Ughini 19/09 – Quarta-feira: Atividades em escolas municipais, apresentações no CTG Manoel Teixeira e apresentações artísticas na Praça Central Sílvio Ughini 20/09 – Quinta-feira: Café de Chaleira no CTG Manoel Teixeira (7h), Desfile (9h), Missa Crioula (10h30), Almoço, Disputa do Laço Taça Cidade de Tapejara (13h) e Gincana do Jovem Tradicionalista no Parque Municipal Ângelo Eugênio Dametto (15h) 21/09 – Sexta-feira: Fest Gaita Tapejara (19h)e show com Niltom Ferreira (22h) 22/09 – Sábado: Show com João Luiz Corrêa (17h), Palestra Gaiteiro do Rio Grande, com Jarbas Nadal (18h30), Apresentação das Músicas Finalistas do Fest Gaita Tapejara (19h), Divulgação dos Premiados do Fest Gaita Tapejara (22h) e Show com Baitaca e Grupo (22h30).

Equipe reunida no momento da entrega das mudas


CULTURA

Quinta-feira, 13.09.2018 , Passo Fundo

DIÁRIO DA MANHÃ -

9

Homenagens aos desbravadores das terras gaúchas Fotos: Matheus Moraes / DM

Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) escolheu o tropeirismo como tema dos Festejos Farroupilhas 2018 deste ano. Conheça um pouco do período histórico para o tradicionalismo do RS

SEMANA

FARROUPILHA

Matheus Moraes

matheus@diariodamanha.com

É tempo de homenagear quem desbravou as terras gaúchas. Neste ano, o tema dos Festejos Farroupilhas é o tropeirismo, como forma de recordar a memória de quem encilhava o cavalo, transportava mercadoria como lida diária no período do Brasil colônia. Em todos os anos, diversas opções são apresentadas pelo Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) para definir o tema que representa todas as atividades da Semana Farroupilha em cada temporada. Ele é eleito durante uma convenção prévia às datas. Escolhido em nível estadual, o tropeirismo foi eleito para ser cultuado nos quatro cantos do Rio Grande do Sul em

Quadro de Laçadores Marcas de Casco carregaram a chama crioula nessa quarta-feira

2018. A referência aos tropeiros se deve a história de um grupo de homens que realizava o transporte de gado do Estado até os mercados de Minas Gerais, Goiás, e posteriormente em São Paulo e no Rio de Janeiro. No país, eles eram conhecidos como condutores de tropa, arrieiro ou bruaqueiro e conduziam cavalos e mulas entre os centros consumidores do Brasil. A diretora cultural

do MTG da 7ª Região Tradicionalista, Luíza Monteiro, declara que a homenagem serve para demonstrar a admiração que os gaúchos têm por quem contribuiu muito para a história do tradicionalismo gaúcho. “O tropeirismo foi escolhido porque o homem a cavalo é o que desbravou as nossas terras. Era um modo de transporte de tudo, de todos os produtos. O auge do tropeirismo foi em

função do ouro de Minas Gerais, no ciclo do ouro, que se fincavam nas minas de sol a sol”, relembra. Luíza conta que o tropeiro era o comerciante dos tempos históricos. “Os tropeiros forneciam os produtos a outras regiões do país. Pelo modo de viver, eles nos passaram essa cultura. Uma cultura nativa, do campo, bruta. Hoje existe essa admiração pelo tropeiro. Com esse tema

em homenagem, nós olhamos hoje para o mapa do Rio Grande do Sul e sabemos que as grandes estradas, as cidades, tudo começou a partir deles, inclusive a nossa Passo Fundo”, completa a diretora cultural da 7ª RT. Sempre trajados com chapéus, ponchos e botas, os tropeiros também deixaram um legado para a culinária gaúcha. “A nossa história é tão rica, com tantos elementos, que muita coisa não se consegue separar. Os tropeiros deixaram a culinária tropeira para nós, com o charque, o feijão, que são comidas que também marcaram época e hoje fazem parte da nossa tradição. Mais tarde surgiu o arroz, com as carretas e os carreteiros”, acrescenta a diretora cultural. Durante os festejos farroupilhas em Passo Fundo, os tropeiros são homenageados com representações artísticas, declamações e exposições do tropeirismo, com mostras de instrumentos. O integrante do Qua-

dro de Laçadores Marcas de Casco, Orlando Silva, declarou que relembrar o tropeirismo representa dar um olhar aos cavaleiros que hoje acordam cedo e vão para a lida gaudéria. “O tropeirismo é símbolo do gaúcho que levanta cedo, tira o leite das vacas no curral, que leva o sal para o gado. Para nós que gostamos e cultuamos a tradição, é maravilhoso fazer parte do tropeirismo e do tradicionalismo, que tanto enriqueceram a nossa história”, pontua.

Programação de hoje CTG Moacyr da Motta Fortes

Endereço: Rua Serafim Lemos de Mello, 342 7h – Mateada 8h – Hasteamento das bandeiras 8h30min – Café de chaleira (R$ 13 por pessoa) Atividades culturais durante o dia todo 12h – Almoço – Macarronada campeira 18h – Arriamento das bandeiras 20h – Churrasco

CTG Estância Nova recebe ronda crioula As atividades farroupilhas chegaram ao CTG Estância Nova nessa quarta-feira (12), no bairro Valinhos. Com 24 anos de história, a casa gaúcha recebeu diversas autoridades tradicionalistas e cavaleiros que fizeram a ronda crioula com o símbolo do tradicionalismo gaúcho: a chama crioula. A Comissão dos Festejos Farroupilhas, que organiza atividades em mais de dez entidades durante essa semana, organizou o cronograma de cafés de chaleira pelos CTGs da cidade. O patrão do CTG Estância Nova, Antonio Loesi de Morais, relata que cada ronda tem sua identidade especial. “Participamos desde a fundação. Se não como patrão, como integrante da patronagem, cada ronda é diferente, tem o seu

Solenidade antes do café de chaleira no CTG Estância Nova sabor diferente, aquela ansiedade, nos emociona, quando toca o hino, querendo sempre oferecer o mevocê lembra a história do nosso Rio lhor, o mais bem feito. É algo que Grande”, afirma.

Na oportunidade, a atividade iniciou com hasteamento das bandeiras, reprodução dos hinos do Brasil, Rio-Grandense e do CTG. Além disso, houve homenagens junto da chama crioula, que foi levada pelo Quadro de Laçadores Marcas de Casco. Para o integrante do grupo, Orlando Silva, o momento foi uma honra para quem tanto cultiva às tradições gaúchas. “Saltamos cedo da cama, viemos para a rua mostrar o nosso orgulho em ser gaúcho. Nascer nessa cidade e representar cada gaúcho que passamos na rua, que abriu a janela e deu bom dia para a gente significa muito. Isso nós faz termos orgulho da nossa terra e da tradição gaúcha. É uma honra para nós trazer a chama e o fogo simbólico até o CTG”, enfatiza.


10 - DIÁRIO DA MANHÃ

Quinta-feira, 13.09.2018 , Passo Fundo


SEGURANÇA

Quinta-feira, 13.09.2018 , Passo Fundo

VINICIUS COIMBRA

vinicius@diariodamanha.com

Escola é alvo de criminosos pela terceira vez em duas semanas Fotos: Vinicius Coimbra/DM

Quatro portas foram arrombadas durante a madrugada de quarta-feira

11

Brigada Militar prende quatro homens durante patrulhamento

EMEI Fofão, no Bairro Planaltina, teve portas arrombadas e objetos furtados nesta semana A Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI) Fofão, no localizada no Bairro Planaltina, em Passo Fundo, foi alvo de criminosos pela terceira vez em duas semanas. No último caso, registrado por volta das 2h da madrugada de quarta-feira (12), diversos objetos foram furtados do interior. Antes, os responsáveis pela instituição tiveram o registro de duas tentativas de arrombamento, ocorridos nos dias 30 de agosto e 6 de setembro. Em ambas, no entanto, nada foi levado. A escola conta com um sistema de alarme que é administrado por uma empresa privada, contratada pela Prefeitura. Assim, quando ocorre um arrombamento, o aparelho dispara e vigias da empresa vão até o local. Foi o que aconteceu na madrugada, mas não foi possível impedir a ação criminosa, nem recuperar o que foi furtado. Na madrugada de quarta-feira, criminosos arrombaram três portas, uma de vidro e três portas de madeiras e tiveram acesso ao interior da instituição de ensino localizada na rua Jorge Barbieux. Foram levados um micro-ondas, uma televisão e um aparelho de DVD. A escola está desde abril de 2015 no novo prédio. Desde a mudança, nunca havia ocorrido um arrombamento, mesmo quando não havia o cercamento que há hoje, afirma a diretora da escola, Maria Nelci Cardeal. “Esse dano emocional que causa na comunidade escolar talvez seja maior do que o dano material”, diz e relata o ambiente na comunidade escolar após o furto desta semana. “Tudo o que tem na escola é adquirido com muito sacrifício. São recursos da Prefeitura, dos pais, é assim que se faz a vida escolar. E, de repente, os pais chegam aqui e veem tudo danificado.” Quando acontece esse tipo de crime, a escola faz o boletim da ocorrência e comunica o caso à Secretaria Municipal e Educação. Depois, a Secretaria notifica a empresa responsável pela segurança, que tem o dever, acertado em contrato, de restituir os valores ao poder público. Durante a tarde de quarta-feira, os responsáveis pela escola

DIÁRIO DA MANHÃ -

Guarnições da Brigada Militar (BM) de Passo Fundo efetuaram a prisão de quatro homens entre a noite de terça-feira (11) e a madrugada de quarta-feira (12). A primeira captura foi feita na Avenida Santa Cruz, no Bairro Valinhos, por volta das 21h30 de terça-feira. Os policiais faziam ações quando abordaram Fernando Eligio dos Reis Barbosa. Em consulta ao sistema, os PMs descobriram que havia um mandado de prisão contra o homem. Ele foi levado à delegacia e, depois, ao presídio. A segunda prisão foi às 22h30, na Rua Graciosa Preto, no Bairro Cruzeiro. Os PMs abordaram e prenderam Joel de Farias, também foragido da justiça, que foi levado à delegacia e, sem seguida, ao Presídio Regional de Passo Fundo (PRPF). Policiais do 2º Esquadrão da Brigada Militar prenderam outros dois homens

durante a madrugada de quarta-feira. Uma guarnição fazia patrulhamento no Bairro São Luiz Gonzaga quando foi abordado um homem em atitude suspeita. Ele foi identificado como Paulo Sérgio Saldanha de Assunção. De acordo com a BM, o indivíduo, naquele momento, deveria estar em casa, já que cumpre pena em prisão domiciliar. Por descumprir a medida, Paulo Sérgio Saldanha de Assunção foi novamente recolhido ao sistema prisional. A quarta prisão foi feita na Vila Popular. Os policiais faziam patrulhamento quando abordaram um indivíduo em atitude suspeita caminhando na rua. Após abordagem, foi descoberto que o suspeito, Aurilecio de Oliveira Aguiar, também tinha um mandado de prisão contra si. Por isso, ele recebeu voz de prisão e foi levado à delegacia e, por fim, ao presídio.

Estado sanciona projeto de incentivo à segurança pública Escola terá um guarda armado durante a noite, para inibir novos arrombamentos trabalhavam para reparar os danos. Não havia uma estimativa do prejuízo causado pela ação. A escola tem atualmente 139 alunos e teve aula normal durante o dia de ontem. De acordo com a

direção, um guarda será colocado na escola e ficará nos próximos dias, para inibir a ação criminosa. O caso foi registrado na Polícia Civil, que compareceu ao local e investigará o crime.

O que diz a Prefeitura A secretária adjunta de Educação, Jeanete Basso, afirma que a Secretaria recebeu quatro ocorrências policiais envolvendo furtos e arrombamentos neste ano. Os casos têm como origem pequenos furtos de objetos das escolas, como aparelhos de som e DVD. “O intervalo entre o arrombamento do espaço e chegada do pessoal que monitora é muito rápido. Eles [criminosos] não estão conseguindo ter tempo de levar grandes coisas”, explicou. A secretária adjunta confirma que a EMEI Fofão terá um guarda armado nos próximos dias, durante a parte noturna, porque está, neste momento, “visada” por bandidos. Ainda sobre isso, ela explica que esse procedimento não é adotado em todas as instituições de ensino do município porque a presença de um vigia armado na escola demanda recursos não disponíveis no município. “O bom seria que pudéssemos colocar guardas em todas as escolas. Mas isso não é possível, até por uma

questão de custo”, pontuou. Ainda sobre a questão da segurança na escola, Jeanete Basso explica que a Prefeitura trabalha no programa Minha Escola Mais Segura. “Estamos trabalhando nas escolas, nas comunidades, onde temos uma incidência maior de arrombamentos, furtos. São diversas ações, palestras, nas escolas. A gente entende que educar ainda é a melhor forma”, explicou. O programa foi lançado no começo do mês de agosto deste ano e ocorre através das secretarias de Segurança Pública, Educação, Obras, Planejamento e Transportes e Serviços Gerais. A iniciativa busca trabalhar a segurança dos alunos e professores e do espaço físico da escola, com impacto na comunidade escolar do local. Além disso, serão feitas parcerias com diversos órgãos, como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) Brigada Militar, Polícia Civil e Conselho Tutelar.

A Lei Complementar que cria o Programa de Incentivo ao Aparelhamento da Segurança Pública do Rio Grande do Sul (Piseg-RS) foi sancionada pelo governo estadual. Ela possibilita às empresas gaúchas contribuintes de ICMS a compensação de valores destinados à área. Com isso, a legislação entra em fase de regulamentação para que novas doações, a exemplo das que já foram feitas pelo Instituto Cultural Floresta (IFC), que doou, nos últimos meses, equipamentos e veículos aos órgãos de segurança do RS. Conforme o governo estadual, a ideia surgiu de parcerias incentivadas e firmadas entre a área da Segurança e a iniciativa privada, que evoluíram para a criação de uma política pública com regras definidas, ampliando a participação da sociedade civil para aumentar as forças do Estado.

Sem prejuízo aos cofres

Segundo o governo estadual, a proposta não onera os cofres públicos, porque não haverá renúncia ou isenção fiscal, pois trata-se de compensação (limitada a 0,8% do total da receita estadual com ICMS por ano). Conforme o secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer, a compensação de valores ocorrerá até o limite de 5% do saldo devedor do imposto do contribuinte que fizer a doação. Ao mesmo tempo, a proposição institui um percentual adicional a ser destinado pelo contribuinte de 10%, que a empresa deverá aportar a projetos de prevenção primária, erradicação das drogas, inclusão social, formação e desenvolvimento do indivíduo, entre outras ações de promoção da cultura da paz e não violência, que serão aprovadas pelo governo do Estado com as respectivas áreas. O Conselho Técnico do Fundo Comunitário Pró-segurança ficará responsável pela avaliação dos bens ou recursos do Piseg, que serão encaminhados para aprovação final pelo secretário da Segurança Pública.

GERAL Polícia 24h PRF prende homem com veículo clonado

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu um homem que transitava com uma camioneta com placas clonadas, na manhã de quarta-feira (12), na BR 285, em Lagoa Vermelha. A equipe da PRF realizava fiscalização na unidade operacional quando abordou uma Fiat Ducato com placas de Santa Cecília (SC), conduzida por um homem de 31 anos. Os policiais solicitaram a documentação ao condutor, porém ele disse que havia esquecido os documentos em casa. Enquanto verificavam o veículo e tentavam consultar sua identidade, o homem tentou fugir do local, mas foi localizado pelos policiais e detido. Após efetuarem a identificação veicular, foi constatado que a Ducato era clonada, emplacada originalmente em Blumenau (SC) e havia sido roubada no dia 8 de agosto de 2018. O homem foi preso em flagrante e encaminhado para registro da ocorrência na Polícia Civil pelos crimes de adulteração de veículo e receptação. A camioneta foi apreendida e será restituída ao proprietário.


GERAL POLÍCIA EDUCAÇÃO

12 - DIÁRIO DA MANHÃ

Quinta-feira, 13.09.2018 , Passo Fundo

www.diariodamanha.com DIÁRIO PASSO FUNDO redacao@diariodamanha.com - (54) 3316.4800 DIÁRIO CARAZINHO redacao.carazinho@diariodamanha.com - 54.3329.9666 DIÁRIO FM - 98.7MHz diariofm@diariodamanha.com - 54.3311.1309 DIÁRIO AM - 570KHz diarioam570@diariodamanha.com - 54.3311.7756 DIÁRIO AM CARAZINHO - 780KHz diarioam780@diariodamanha.com - 54.3331.2422

DM

PREVISÃO PARA HOJE PASSO FUNDO

14ºC Mínima

CARAZINHO

24ºC Máxima

LUAS Nascente: 6h50min Poente: 18h30min

Quinta-feira, 13/09/2018

15ºC Mínima

Minguante 02/09

PORTO ALEGRE

24ºC

15ºC

Nova 09/09

Crescente 16/09

Máxima

Mínima

26ºC Máxima

Cheia 24/09

Brasil tem 1,6 mil casos de sarampo confirmados

Até segunda-feira (10), foram confirmados 1.673 casos de sarampo em todo o país e 7.812 estão sendo investigados segundo atualização feita hoje pelo Ministério da Saúde com base nas informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde. Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo: no Amazonas são 1.326 casos e 7.738 em investigação; e em Roraima, o estado trabalha com o registro de 301 casos da doença, sendo que 74 continuam em investigação. “Os surtos estão relacionados à importação, já que o genótipo do vírus (D8) que está circulando no país é o mesmo que circula na Venezuela, país que enfrenta um surto da doença desde 2017. Alguns casos isolados e relacionados à importação foram identificados nos estados de São Paulo (2), Rio de Janeiro (18); Rio Grande do Sul (18); Rondônia (2), Pernambuco (4) e Pará (2)”, diz nota divulgada pela pasta. Até o momento, no Brasil, foram confirmados oito óbitos por sarampo, sendo quatro óbitos em Roraima (três estrangeiros e um brasileiro) e quatro no Amazonas (todos brasileiros, sendo dois do município de Manaus e dois do município de Autazes).

Gaúcho bate o TAC em Três Passos kleiton@diariodamanha.com

O Sport Clube Gaúcho conseguiu quebrar um incômodo tabu. Em três partidas disputadas fora de casa na Copa Wianey Carlet, o Alviverde não conseguiu somar um ponto sequer. Isso foi até ontem (12), pois um gol do lateral-direito Dartora decretou a vitória da equipe passo-fundense sobre o TAC em Três Passos. Com o resultado, o time dirigido por Fabiano Borba chega aos 12 pontos e isola-se na terceira colocação da Chave A. O jogo teve um primeiro tempo com amplo domínio do Gaúcho. Aos 11min, o centroavante Dimitri arriscou um chute e a bola explodiu na trave. Com uma marcação alta e pressionando o TAC, o Gaúcho foi melhor e marcou o seu gol aos 39min. No lance, Adílson lançou Dartora na direita. O camisa 2 entrou na área e apenas deslocou

feito um placar até maior” disse Fabiano Borba. O próximo jogo da equipe vai ser domingo (15) diante do Soledade FC em Soledade. “Não

tem facilidade. O acúmulo de jogos é desgastante e teremos outra pedreira pela frente. O objetivo vai ser buscar mais pontos” finalizou.

Novos uniformes

Equipe do Gaúcho que bateu o TAC em Três Passos ontem do goleiro Felipe para abrir o placar. No segundo tempo, Fabiano Borba promoveu alterações no time. Uma das novidades da equipe, Felipe por pouco não ampliou. Com o passar do tempo, o TAC foi equilibrando as ações e quase empatou com Paraíba (23min) e Henrique (36min). Mas não conseguiu e o Gaúcho saiu de campo vencedor. O Alviverde atuou com Yan; Dartora, Wagner, Marcelo (Bruno)

e Rafinha Carletti; Maylon, Adilson (Felipe), Gustavinho (Boni), Vinícius (Sarará) e Gabriel; Dimitri (Léo Vacaria). O resultado foi comemorado pela comissão técnica do Gaúcho. “A gente fica feliz pelo resultado que tira a pressão de não vencer fora. Alinhamos aqui o desempenho com resultado. Foi uma grande atuação tanto da defesa quanto do ataque. Criamos muito, poderíamos ter

O jogo de ontem foi mais um em que o SC Gaúcho utilizou os novos uniformes da temporada 2018. O lançamento oficial ocorreu na noite de terça-feira (11), nas dependências do Sest Senat. As camisas apresentam três modelos: verde, branco e listrado de verde/ branco e foram vestidas pelos jogadores Gustavinho, Wagner, Felipe e Yan. A roupa de goleiro é preta. As camisas serão vendidas, a princípio, em dias de jogos do Gaúcho na Arena, ao valor de R$ 60 (crianças) e R$ 80 (adultos). Também foi apresentado o mascote Periquito, que vai ser presença nos jogos em casa. Foto Kleiton Vasconcellos/ DM

Kleiton Vasconcellos

Foto Divulgação

Alviverde conta com um gol do lateral Dartora para quebrar o jejum e obter a vitória longe de Passo Fundo. Resultado mantém a equipe no terceiro lugar da Chave A da Copinha, agora com 12 pontos

Mascote e novas camisas apresentadas terça-feira


Quinta-feira, 13.09.2018 www.diariodamanha.com

Investimento na educação cresce, mas ainda é baixo

PASSO FUNDO - CARAZINHO

Estudo apontou que o Brasil faz aplicações abaixo da média de outros países. “O governo federal cria as metas, mas não banca nada”, reclama secretário municipal de Educação Foto arquivo DM

Edemilson Brandão “Como é que o governo manda R$ 0,20 para que o município pague quatro refeições para uma criança?”,

Caetano Barreto

caetano@diariodamanha.com

Anderson Favero Anderson@diariodamanha.com

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) publicou, nessa semana, o relatório Education at a Glance 2018 (Um olhar sobre a educação, em tradução livre), que aponta, entre diversos itens, um aumento nos investimentos para a educação infantil no Brasil, registrado

nos últimos anos. Também indica que nosso país tem um dos maiores percentuais de crianças matriculadas da América do Sul. Segundo o relatório, o Brasil passou de um investimento equivalente a 0,4% do Produto Interno Bruto (PIB), soma das riquezas produzidas pelo país, em 2010, para o equivalente a 0,7% em 2015 em creches e pré-escolas. O montante gasto por criança, no entanto, ainda é pouco: O nível de investimento está abaixo da média

dos 35 países que compõem a OCDE, que é 0,8% do PIB. O Brasil investe apenas US$ 3,8 mil (aproximadamente R$ 15,8 mil) por criança por ano nas creches públicas, um dos mais baixos investimentos, tanto entre os países membros da OCDE, maioria formada por países ricos, quanto entre as economias parceiras. Para efeito de comparação, um presidiário, segundo a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, custa anualmente mais de R$ 29,2 mil.

Inclusão Em termos de inclusão, o Brasil está à frente de países latinos como Chile e Argentina, com 22% das crianças de até 3 anos na escola. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram que essa porcentagem chegou a 30,4% em 2015. Na pré-escola, de acordo com o relatório, o acesso no Brasil é maior, chega aos 90% aos 4 anos de idade, 97% aos 5 anos e 100% aos 6 anos. Edemilson Brandão, secretário municipal de educação de Passo Fundo, afirma que as metas do governo não acompanham o repasse de verba. “Chega um momento em que a legislação começa a nos apertar. Por exemplo, em épocas anteriores, era permitido colocar 10 a 20 crianças no mesmo espaço, e um profissional atendente. Hoje, a legislação diz que para a etapa creche, primeira fase da

primeira infância, temos que colocar 7 crianças diante de um profissional de pedagogia, junto com ele deve trabalhar um assistente, e para cada criança com laudo de necessidades especiais, é necessário mais um monitor. É por isso que vemos as chamadas escolas assistenciais fechando”. “Como é que o governo manda R$ 0,20 para que o município pague quatro refeições para uma criança? Hoje é o município quem banca isso. O governo federal cria as metas, mas não banca nada. Tem que contrapor com o subsídio que o governo dá para outras categorias. Quanto é dado de alimentação diária pro presidiário que está na carceragem? É mais de R$ 16. E pra criança, são centavos”, desabafa o secretário.

Senso crítico é sinal de evolução Brandão entende que, mesmo com gargalos, o ensino está evoluindo. “O Brasil está passando por um processo de transformação na educação, que está em pleno crescimento, e nisso nós não estamos regredindo, e sim em plena expansão. Investimentos novos estão sendo feitos, formações profissionais estão sendo realizadas, estão aumentando o número de crianças nas escolas”. Para o secretário passo-fundense, a própria discussão é sinal de evolução: “Eu acho que a crítica à educação, mostra justamente o papel da educação para formar o cidadão no seu papel crítico. O volume de críticas de certa forma demonstra que o processo de educação surtiu efeito. Se ela não tivesse feito o papel dela, gerado alguma transformação, nós nem estaríamos conversando, porque não haveria o senso crítico, não haveria evolução”, finaliza.

Carazinho destina 27% do orçamento para a Educação

www.diariodamanha.com Presidente

Vice-Presidente

Janesca Maria Martins Pinto

Ilânia Pretto Martins Pinto

@diariodamanhaRS www.facebook.com/redediariodamanha

Clélia Fontoura Martins Pinto - ME Matriz: Rua Independência, 917, sala 3 - Passo Fundo Contato: (54) 3316-4800

No município de Carazinho, a informação de que o Brasil passou de um investimento equivalente a 0,4% do Produto Interno Bruto (PIB), em 2010, para o equivalente a 0,7% em 2015 em creches e pré-escolas, não causa impactos significativos. Essa é a opinião do secretário de Educação e Cultura, Lucas Lopes. Segundo ele, nesse mesmo período, o país enfrentou uma de suas piores crises econômicas e, desta forma, no município de Carazinho não houve impacto na receita. “Os gastos se mantiveram no mesmo patamar, mas diminuiu a economia”, afirmou em entrevista ao Diário da Manhã. No total, a rede municipal de ensino conta com 14 escolas exclusivas de educação infantil (EMEI) e duas escolas de ensino fundamental com atendimento também à pré-escola, totalizando assim 16 escolas voltadas à educação infantil, etapas de creche e pré -escola. Assim, cerca de 2.377 crianças são atendidas, sendo 1.091 alunos na faixa etária de creche (zero a três anos) e 1.286 alunos na faixa etária de pré-escola (quatro e cinco anos). Deste total, 519 alunos são atendidos em turno integral. De acordo com o secretário, os recursos que estão

sendo destinados à manutenção das Escolas Municipais de Educação Infantil (EMEI) possibilitam o atendimento integral dos alunos em todos os âmbitos - transporte, alimentação, manutenção predial, aquisição de mobiliário, equipamentos e brinquedos. “Em 2018, além de atender às necessidades básicas, foram comprados 12 playgrounds, uniforme para todos os alunos da pré-escola e ensino fundamental, computadores novos para as secretarias de todas as escolas, mobiliário e equipamentos para uma nova EMEI que será inaugurada em breve atendendo cerca de 300 novas vagas na creche e pré-escola”, destaca Lucas Lopes. Nesse contexto, o município de Carazinho destina 27% do orçamento total para a Educação (Manutenção e Desenvolvimento do Ensino - MDE). Além disso, os recursos são complementados através do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB) e pelo Salário Educação. Já o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e o Livre custeiam o fornecimento de alimentos, enquanto o Programa Nacional de Transporte Escolar (PNATE) contribui para o custeio do transporte escolar.


2

ECONOMIA

Quinta-feira, 13.09.2018

Passo Fundo Carazinho

Aos 90 anos, Banrisul soma lucro de R$ 1 bi Banco chegou à marca de 97% de cobertura em todo o Rio Grande do Sul Caetano Barreto caetano@diariodamanha.com

O Banrisul completou 90 anos de fundação nesse dia 12 de setembro. Implantado em 1928, testemunhou, nessas nove décadas, uma série de acontecimentos iniciados já nos meses seguintes – como a crise mundial de 1929 – e que se estenderam pelas décadas, entre os quais as instabilidades internas, a Segunda Guerra, os diversos planos econômicos e as oito mudanças de moeda circulante no Brasil. Espa-

lhado pelo território gaúcho, mercado no qual é líder, alcançou em 2017 o melhor resultado de sua história, com lucro líquido de R$ 1,05 bilhão – desempenho que vem se repetindo em 2018, em que o primeiro semestre também foi marcado pelo recorde de R$ 505,9 milhões. “A importância do Banrisul, de maneira geral, é estar nos quatro cantos do Estado, com cobertura de aproximadamente 97% do nosso território, e já atravessou fronteiras, nessa história de 90 anos”, registrou Ade-

mir Vargas, gerente geral da agência do centro de Passo Fundo. “É uma grande história construída por nossos colegas, e pela confiança que todo o Rio Grande do Sul deposita e acredita no Banrisul, que hoje é uma empresa exemplar, pública, e feita para durar. Somos um banco regional, e temos todos os produtos e serviços que o sistema financeiro nacional e internacional permite”, remarcou Jenio Galon, superintendente Regional do Banrisul Alto Uruguai.

História criando o que hoje está dando um resultado, ainda em 2017, de mais de R$ 1 bilhão”, relembra Vargas. Os anos imediatamente seguintes foram de expansão ao interior do estado e de afirmação do então BRGS como agente do desenvolvimento estadual, financiando a produção pecuária e agrícola, e expandindo sua atuação para os demais setores da economia. “Temos uma grande parceria com a indústria, com o comércio, com a prestação de serviço, funcionarismo público estadual, e agora estamos fortes e atuantes novamente à nossa origem, que é o agronegócio. Portanto trabalhamos atualmente para os próximos 90 anos”, aponta Galon.

Pioneiro O pioneirismo tecnológico, que marca o Banrisul como a organização a ter o primeiro computador implantado no Rio Grande do Sul, vem tendo sequência desde então, especialmente neste novo milênio – também marcado pela abertura de capital (2007), a expansão dos negócios e os desempenhos recordes. Nessa trajetória, o Banrisul se mantém como uma das maiores organizações do estado em número de colaboradores,

aos quais disponibiliza treinamento constante e possibilidades de expansão profissional. “Isso é a prova de quer servimos ao povo gaúcho, e os nossos clientes são o principal motivo de estarmos aqui, e são, na realidade, os maiores homenageados nesse dia”, celebra o gerente geral da agência de Passo Fundo. Em paralelo à evolução das vocações econômicas do estado e do país ao longo do tempo, o Banco preser-

va o forte e original vínculo com a economia rural, na missão de fomentar o desenvolvimento econômico e social do Rio Grande do Sul. Galon comenta que a rede abrange vários pontos no norte do estado. “No final do ano passado houve uma reestruturação, e hoje nós atentemos 69 agências, e mais 24 postos, e estamos presentes em 76 municípios aqui na região”.

Agência de Passo Fundo é atualmente a mais importante da rede

Mais importante agência do Estado Além do aniversário da entidade, era comemorado também o desempenho da agência 310, localizada na área central de Passo Fundo, e que tem sido influente na economia regional desde sua fundação, há 89 anos. “Passo Fundo é um polo muito pujante, de alta importância para a região norte, e o Banrisul sempre participou ativamente dessa história”, conta Vargas. Tal representação foi reconhecida no início do primeiro semestre, quando a agência da Avenida Brasil foi, pela primeira vez, listada como primeiro lugar no ranking da rede, que contempla a economia, a riqueza, as vendas e as projeções de cada agência.

Festa em outras agências Foto: Divulgação

Nascido como Banco do Rio Grande do Sul, a partir de um decreto assinado por Washingron Luis, e chancelado por Getúlio Vargas, teve sua primeira agência em salas cedidas pelo Tesouro do Estado, em Porto Alegre, e logo depois foram instaladas agências em Pelotas, Bagé, Rio Grande, Caxias do Sul e Novo Hamburgo, para atender a demanda de agricultores e pecuaristas que buscavam uma forma fácil e local de buscar crédito. “Nós fomos encomendados através de pecuaristas que precisavam de uma instituição para financiar o setor, e revindicaram para o governo da época, e este iniciou com o aporte de 50 mil contos de réis,

Foto Caetano Barreto / DM

Comemoração na agência Banrisul Centro de Carazinho Os 90 anos do Banrisul também foram comemorados em Carazinho. As celebrações aconteceram nas duas agências existentes na cidade, do Centro e do bairro Borghetti. A agência do Centro do Banrisul conta com 40 servidores (funcionários e es-

tagiários) e tem como gerente geral Valmor Luiz Margutti e Marcelo Gasparetto como gerente adjunto. Já a agência da Borghetti tem 16 servidores, entre funcionários e estagiários. Débora Zorzan da Luz é a gerente geral e Pablo Andreguetti é o gerente adjunto.


Quinta-feira, 13.09.2018 Passo Fundo Carazinho

3


4

ESPORTE

Quinta-feira, 13.09.2018

Passo Fundo Carazinho

Foto Divulgação

Manuela Spessatto comemora outro título Carateca passso-fundense disputou o Pan-Americano de Karatê JKA no Peru, vencendo em uma modalidade individual e em outra por equipes Kleiton Vasconcellos kleiton@diariodamanha.com

No último final de semana (dias 8 e 9), milhares de caratecas oriundos de países sul -americanos, além de Canadá, México e Estados Unidos participaram do Campeonato Pan-Americano de Karatê JKA. A competição ocorreu no Peru e teve como destaque a passo-fundense Manuela Spessatto, vencedora em duas modalidades. Ainda em solo peruano, a atleta falou com a reportagem do Diário da Manhã. Manuela integrava a seleção brasileira e subiu ao pódio em três oportunidades. Foi a grande vencedora na

modalidade kata, além de também ter ganhado a modalidade kata equipe e ter obtido o terceiro lugar na modalidade kumite equipe. “O Pan-Americano foi de muito aprendizado, conquistei pelo sexto ano consecutivo a modalidade de Kata individual, ouro no kata equipe e 3º lugar em Kumite equipe, conquistei três pódios, sendo que competi em quatro modalidades” contabiliza Spessatto. Ainda conforme a lutadora, “estou muito satisfeita, orgulhosa e radiante com essas conquistas, mas um atleta nunca está satisfeito, por isso é um momento também de reflexão, de se olhar critica-

mente, Naika!!!”. Quando retornar a Passo Fundo, a meta de Manuela Spessatto será de treinar visando mais competições. A carateca tem apoio da Universidade de Passo Fundo e também faz parte do projeto “Sócio atleta” do Clube Recreativo Juvenil.

Augusto em terceiro Já Augusto Spessatto competiu nas modalidades kata individual e kumite equipe. O carateca obteve a 3ª colocação em kumite equipe. “Gostei do resultado. Foi fruto de um intenso treinamento para conseguir superar os meus limites. Cada vez vamos progredindo mais e acredito que as conquistas também vão melhorando”, disse o carateca.

Manuela fez bonito no Peru e trouxe o título para o Brasil

As modalidades

A apresentação da modalidade Kata, na qual Manuela conquistou o título individual e em equipe, é avaliada através de demonstrações de força, técnica e forma. Na categoria em equipe, também são julgados a sincronia e o ritmo dos movimentos das competidoras.

Dupla Gre-Nal volta aos treinos Passo Fundo Futsal: Ingressos à venda

Passado o Gre-Nal 417, tanto Grêmio quanto Internacional treinam visando os próximos compromissos. Enquanto o Tricolor vai receber o Paraná sábado (15), às 16h na Arena, o Colorado vai a Chapecó na segunda-feira (17) encarar a Chapecoense. Os dois jogos valem pelo Campeonato Brasileiro. No CT Presidente Luiz Carvalho, o técnico Renato Portaluppi estuda quais jogadores serão utilizados no Brasileirão e quais vão a campo na terça-feira (18), quando o compromisso vale pela Copa Sul-Americana, frente ao Tucumán na Argentina. A tendência é de time reserva sábado e titulares na semana que vem. Já o Inter treinou na manhã de ontem (12) com o intuito de defender a liderança do Brasileirão. Segundo o goleiro Marcelo Lomba, “nosso sistema defensivo vai muito bem. Tem a mão do nosso treinador. Rodam alguns jogadores e o sistema continua o mesmo. Sabemos que não é um trabalho individual, isso é nossa alegria como grupo. Nosso foco aqui é coletivo, temos um elenco e sabemos que para chegarmos longe precisaremos da força desse elenco”.

Fotos Divulgação

Maicon trata o físico para voltar ao time do Grêmio

Em segundo lugar na tabela de classificação da Série Prata e com possibilidade de assumir a liderança nesta rodada, o Passo Fundo Futsal/ Fasurgs/ Valtra Razera recebe sábado (15) o Ser Alvorada. Os ingressos para o jogo já estão à venda e a expectativa é de um Ginásio Capingui lotado. A bola rola a partir das 19h. Os ingressos custam R$ 10 e podem ser adquiridos na secretaria do ginásio, das 14h às 19h. Os jogadores do Passo Fundo Futsal apontam que a presença do torcedor é fundamental. “A gente

precisa pontuar nos jogos em casa e quanto mais apoio a gente tiver, melhor. Esperamos que a torcida compareça e que seja um grande espetáculo o jogo do sábado” disse o pivô Vítor Jesus. Ainda segundo o camisa 21, “nós queremos a liderança da competição”. Para que a liderança venha no sábado, o Passo Fundo Futsal precisa vencer o Ser Alvorada e contar com um tropeço da Abelc, que tem apenas um ponto a mais. Vale ressaltar que a equipe de Boa Vista do Buricá em um jogo a mais. Foto Divulgação

Iago cumpriu suspensão e pode retornar à lateral do Inter

Expectativa é de ginásio lotado sábado em Passo Fundo

Passo Fundo  
Passo Fundo  
Advertisement