Page 58

Saber Planejar

Carlos Geraldo Rodrigues Junior Técnico Agropecuário E-Mail: saberplanejar@hotmail.com

A Propriedade Rural

C

onceituada de várias maneiras e com destinações variadas, precisamos definir como queremos a nossa Propriedade Rural. Se, para alguns, este sagrado lugar chamado Terra serve para laser, atividades escusas ou não aceitas socialmente, para quem a detém como fonte de sobrevivência é necessário um planejamento potencialize sua capacidade produtiva. E aí não tem outra fórmula, só o estudo técnico é capaz de nos dar o melhor caminho. Muitas vezes, por estarmos acostumados a repetir safras e safras ao longo dos anos, não percebemos o quanto o conhecimento avançou e desenvolveu técnicas capazes de melhorar o resultado da exploração agropecuária. E aí se incluem conhecimentos de genética, técnicas de manejo, formas e ferramentas de trabalho, etc... A “boa dose”, desde o tempo

58

da vovó, tem sido a chave da boa saúde. Então, que se utilize sempre esta medida em todas as coisas. Serve para o quanto vamos investir de tempo, trabalho, melhoria de equipamentos, agregação de renda e tantas outras coisas que podemos dosar em nossa vida. Como vou saber a medida certa da “boa dose”? Para responder, precisamos analisar entre tantas coisas: Como é minha propriedade? Quais as atividades que desenvolvo? Como desenvolvo estas atividades? Qual o grau de experiência das pessoas que trabalham na propriedade? Que técnicas utilizamos na sua exploração? Todas as atividades são economicamente viáveis ou tem alguma que esta comendo o lucro da outra? Os equipamentos utilizados estão ajudando na exploração ou estão dificultando o seu desenvolvimento? No que posso melhorar? Como posso tirar mais proveito de minha propriedade? Que técnicas existem e que eu possa implementar

Visão rural 18  
Visão rural 18  
Advertisement