Page 4

Fazer feno na propriedade

é alternativa mais barata

T

ratar bezerras com feno ajuda no melhor desenvolvimento dos animais. O alimento dilata rumem sem engordar a bezerra. Na fase adulta, as vacas comem mais e, consequentemente, aumentam a produção. Comprar o produto, no entanto, ainda representa um custo alto para a propriedade. Por um fardo de feno, o produtor paga, em média de R$ 8 a R$ 10. Produzir o feno na propriedade tem se mostrado uma boa alternativa para os bovinocultores. É o caso da produtora Cristiane Felisbino Ghizoni, que reside próximo ao centro de Grão-Pará (SC). Na propriedade, as bezerras sempre foram alimentadas com feno comprado. Este ano, pela primeira vez, decidiram produzir. Para isso, utilizaram “sobras” da pastagem de verão, especificamente a estrelinha e a encrenca de vi-

4

zinho. “A gente ia fazer tudo silo e comprar feno, mas aí sugeriram deixar uma parte para fazê-lo”, conta Cristiane. Em um hectare, conseguiram produzir cinco silos e 400 fardos de feno. Cada unidade custou R$ 2,5. Se fosse para comprar, à R$ 8, pagariam R$ 3,2 mil, um valor quatro vezes maior. “Para o próximo ano, pretendemos fazer novamente. O custo é bem mais baixo”, destaca a produtora. Antes o produto era adquirido apenas para as bezerras leiteiras. Com feno de sobra, alimentam também os bezerros para engorda e as novilhas maiores. Hoje há equipamentos específicos para a produção do feno. O custo para aquisição pode ser alto, mas a contratação dos serviços é mais viável. A produtora terceirizou o serviço de corte e enfardamento da pastagem. Num primeiro momento, o prestador do serviço corta a grama. Nos dias

Visão rural 18  
Visão rural 18  
Advertisement