Issuu on Google+

OPINIÃO. Artigo “Verdades e mentiras”. Página 2 // CULTURA. Feira Literária e Cultural agitou a Estação Ferroviária. Página 7

O VARGINHENSE UMA NOVA PROPOSTA DE JORNALISMO IMPRESSO PARA VARGINHA E REGIÃO Ano II - Edição 0032

Varginha, 21 a 30 de outubro de 2010

Publicação semanal

Desde agosto, a Dexcom, fabricante de gabinetes de computador, transferiu a matriz da empresa de São Paulo para cá. A indústria gera 25 empregos diretos e deve criar mais 50 no próximo ano.

Nova empresa do setor eletroeletrônico opera em Varginha

Economia, página 3 RÓBERTSON FIDÉLIS

Linha aérea da empresa Trip vai ligar Varginha, São Paulo e Juiz de Fora a partir da próxima semana

Vôos diários vão começar Finalmente Varginha vai voar. Depois de um ano de incertezas e problemas burocráticos, terão início no dia 3 de novembro em Varginha as operações da empresa Trip Linhas Aéreas, que vai oferecer vôos diários da cidade para dois destinos: São Paulo e Juiz de Fora. A volta de uma linha aérea regular para Varginha foi confirmada oficialmente pela prefeitura e pela Trip no início do mês de outubro, após reunião entre representantes das duas partes.

CULTURA

Mestrinho sedia o Festival Nacional de Teatro de Varginha ASSCOM PREFEITURA

Leia na página 7

ELEIÇÕES

Tire suas dúvidas Câmara deve colocar Orçamento ESPORTE 2011 em segunda votação no dia 8 VEC vai estrear para o segundo na fase final turno Leia na página 5

Aprovado em primeira discussão e votação pela unanimidade dos Vereadores da Câmara Municipal de Varginha,

o projeto de lei de autoria do prefeito Eduardo Corujinha, que estima a receita e fixa a despesa do município para o exercício de 2011

deve ir à segunda votação no dia 8 de novembro. Valor total se aproxima de R$ 400 milhões. Cidade, página 4

da Segundona MÁRCIO BORGES

Brasil escolhe novo presidente neste domingo DIVULGAÇÃO

Página 8 Eleições, página 6

Jogo é nesta segunda contra o Democrata em Sete Lagoas

Confira na página 6

EDUCAÇÃO

Colégio dos Santos Anjos prepara Manhã Interativa Cidade, página 4

Jornal O Varginhense // Edição 0032: 2 - Opinião / 3 - Economia / 4 - Cidade / 5 - Cidade / 6 - Eleições / 7 - Cultura e Lazer / 8 - Esporte


2

OPINIÃO

Jornal O Varginhense, 21 a 30 de outubro de 2010

editorial

Batendo asas A edição de número 32 do Jornal O Varginhense vem repleta de boas novidades. Novidades aéreas. A cidade de Varginha vai finalmente voltar a ter vôos regulares. Não será a rota preterida inicialmente, entre São Paulo e Belo Horizonte, porém a capital paulista foi mantida. A empresa Trip Linhas Aéreas vai oferecer diariamente vôos para São Paulo (Aeroporto de Guarulhos) e Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. A notícia foi vista com bons olhos, pois o preço da passagem é baixo. Agora é olhar pro céu e esperar pra ver. Será que dessa vez decola? Também destaca-se nesta edição uma reportagem sobre a empresa do ramo eletroeletrônico Dexcom, que transferiu sua matriz de São Paulo para Varginha. A empresa produz gabinetes para computadores de diversas marcas. O sul de Minas vem, assim, se consolidando como uma região forte neste setor da indústria. A empresa planeja ampliar em breve seu quadro de funcionários, ofertando novos empregos. Quem também pode decolar este ano é o rubro-

negro varginhense. O VEC começa a disputar nesta segunda-feira (1º) o hexagonal final da Segunda Divisão do Mineiro. O objetivo principal é conseguir uma das duas vagas no Módulo 2 da Primeira Divisão. O time trouxe reforços para a sequência da competição, o que cria uma grande expectativa na torcida. Decola VEC! Não poderíamos deixar de falar de eleição. Neste domingo, o Brasil vai eleger seu novo, ou nova, presidente. Dilma Rousseff e José Serra “brigam” para assumir a cadeira mais importante da política brasileira. No primeiro turno, a candidata petista teve 14% de diferença para o candidato tucano. As pesquisas de intenção de voto para o segundo turno também a colocam na frente com uma vantagem confortável. Agora é votar consciente e esperar pra ver. Mais uma vez, agradecemos a confiança e atenção depositada neste veículo de comunicação. O Jornal O Varginhense espera atender às expectativas dos seus leitores e seguidores. Saudações a todos e boa leitura!

Jornal

O VARGINHENSE Empresa Varginhense de Jornalismo Ltda CNPJ: 10.711.459/0001-57 Telefones: (35) 3222-4509/8871-1982 Email: ovarginhense@gmail.com

Diretor de jornalismo e editor-chefe Róbertson Fidélis (MTB-13.433/MG)

Departamento comercial/publicidade Elisa Marciano e Rodrigo Dominguetti

Colaboradores Sérgio Frota e Anderson Perrotta

Diagramação e arte Lucio Adriano e Róbertson Fidélis Formato: tablóide europeu ou berliner Periodicidade: semanal Tiragem: 5 mil exemplares Distribuição: gratuita em Varginha e região

Articulista da Folha. Bacharel em filosofia, publicou "Aquilae Titicans - O Segredo de Avicena - Uma Aventura no Afeganistão" em 2001. Escreve para a Folha.com.

*Hélio Schwartsman

Verdades e mentiras Encerra-se esta semana mais uma campanha eleitoral. Parece-me oportuno, portanto, fazer um comentário sobre a mentira. Como sempre ocorre nessas ocasiões, os candidatos recorreram a vários tipos de engodo. É preciso, contudo, evitar abordagens excessivamente moralistas da questão. Dilma, Serra e os demais postulantes empulham porque é da natureza humana fazê-lo. A mentira está praticamente inscrita em nosso DNA. O que nós cidadãos precisamos fazer é estabelecer a linha a partir da qual a manipulação da, vá lá, verdade deixa de ser uma característica inevitavelmente humana e torna-se motivo para não votarmos no candidato. Esse limite, é claro, varia de eleitor para eleitor, de acordo com sua estratégia de voto, preferências e do peso que atribui a cada um dos valores que o ajudam a definir seu sufrágio. Um bom resumo do atual estágio das pesquisas sobre a mentira está em "The Liar in Your Life" (o mentiroso em sua vida), do psicólogo Robert Feldman. Como eu tentei fazer no parágrafo acima, o autor começa a obra desmistificando a mentira. Traz informações impressionantes. Alguns estudos sugerem que bebês de apenas seis meses já simulam choro e gargalhadas para atrair a atenção dos pais. Entre os três e o sete anos, crianças já têm condições de concorrer a um cargo público: submetidas a experimentos em que se comprometem a não espiar à sorrelfa um objeto que precisam identificar, desobedecerão à regra em 82% das ocasiões. Pior, mentirão sobre isso até 95% das vezes. O otimista poderá imaginar que, com uma mãozinha da religião e da sociedade, as coisas melhoram com o tempo. Otimistas estão na maioria das vezes errados: pesquisa feita pelo próprio Feldman mostrou que, no curso de uma conversação de meros dez minutos em que dois adultos se apresentam, eles mentem uma média de três vezes cada, podendo chegar a 12 nos casos mais extravagan-

tes. Tomemos um exemplo de campanha: falsificação de currículo. Uma empresa de recursos humanos de Wisconsin divulga bienalmente seu índice do mentiroso, isto é, a proporção de CVs fraudulentos que recebe para cargos de altíssima qualificação, como CEOs de grandes empresas. Em 2008, a taxa foi de 16%. Em 2000, registrou-se o pico de 23,3%. Se formos um pouco mais rigorosos e considerarmos como engodo também os exageros e não apenas títulos e honrarias totalmente inventados, o índice chega a 66%. E a coisa pode ser ainda pior. Num de seus experimentos, Feldman demonstrou uma correlação positiva entre a capacidade de adolescentes de mentir de forma convincente e a sua popularidade na escola. De jovens populares a políticos é só um pulinho. No futuro talvez possamos substituir as caríssimas eleições pelos mais baratos e divertidos concursos de mentira. Torna-se presidente o candidato que convencer o júri de que nunca na vida mentiu. Se você já está desistindo dos políticos e da própria raça humana, lembre-se de que não estamos sós. Do camaleão às pintas dos leopardos, a própria natureza recende a engodo. Alguns cientistas propõem que a mentira com vistas a obter posições sociais mais elevadas, muito mais do que a criação de ferramentas ou o cozimento da comida, foi a grande força a moldar a evolução humana. É a famosa hipótese da inteligência maquiavélica, defendida, entre outros, pelo primatologista Frans de Waal. O importante aqui, contudo, não é determinar o que a mentira pôde fazer por nós, mas sim se ainda vale a pena buscar a honestidade. Como explica Feldman, existem vários tipos de inverdade. Há, para começar, as mentirinhas inocentes, como elogiar a comida da anfitriã mesmo quando ela é intragável ou dizer para a sua mulher que ela não engordou nadinha ao longo da última década. Essas são falsidades socialmente necessárias. Tato e mentira são muitas vezes palavras sinônimas. Num grau um pouco acima, estão as mentiras de autopromoção, pelas quais tentamos nos vender para os outros e para nós

mesmos sob uma luz mais favorável. Lidamos aqui nas fronteiras entre a edição e a farsa. É nessa franja que os políticos atuam. Eles mais do que ninguém querem ser bem vistos por todos. Só depois é que vêm contos do vigário com intenção fraudulenta. Essa última modalidade, embora mais rara, é a que roubou a cena. Quando falamos em mentira, é quase sempre este caso mais extremo que nos vem à mente. E o problema basicamente é que essas fronteiras, que já não são exatamente nítidas para quem observa de fora, ficam inteiramente borradas quando somos parte do processo, seja como emissores seja como receptores da inverdade. Como isso ocorre? De acordo com Feldman a causa primeira do embaralhamento é aquilo que ele chama Vantagem do Mentiroso, que reside basicamente em constatar que, por uma série de mecanismos neurológicos, mentir é muitas vezes vantajoso. Destaco aqui dois desses mecanismos. O primeiro é o bom e velho autoengano. Ele faz com que o cérebro, para pacificar contradições percebidas (as chamadas dissonâncias cognitivas), reelabore a questão, conferindo pesos diferenciados aos termos. Assim, quando eu venço no pôquer, convenço-me de que sou um jogado exímio; quando perco, é porque tive muito azar. No fundo, todo mundo quer acreditar nos falsos cumprimentos que recebe. Na verdade, uma parte do cérebro acredita, e isso gera reações químicas que provocam prazer. Mesmo o mais desafinado dos mortais se sente bem quando é elogiado por seu hipócrita professor de música. Em muitas das situações, somos cúmplices voluntários da mentira que nos contam, pois estamos sedentos para crer nela. (Deus e a religião, evidentemente, encontram-se nessa categoria). O autoengano é fundamental para a sobrevivência. Cientistas que estudam a depressão descobriram que pessoas clinicamente deprimidas fazem uma avaliação surpreendentemente realistas de si mesmas. O fenômeno até foi batizado de realismo depressivo. Não se sabe ainda se é a depressão que leva à percepção mais acurada ou se é

a visão mais realista que provoca os pensamentos deprimentes. De qualquer modo, o excesso de realismo não é lá muito saudável. O segundo mecanismo é o viés de verdade. Por razões evolutivas, o padrão de nossos cérebros é aceitar como verdadeiras todas as declarações que nos chegam à cachola. Na maioria das vezes, elas são mesmo (ou a linguagem não faria muito sentido e jamais teria se desenvolvido), e o custo de duvidar de tudo o que nos chega aos ouvidos seria demasiado alto. Paranoia é um termo leve para descrever o indivíduo que desconfia até do bom dia que lhe damos. Se misturarmos autoengano, viés de verdade e outras birutices de nosso cérebro, como o efeito maria vai com as outras e o respeito à autoridade, encontramos terreno mais do que fértil para a mentira, tanto as pequenas como as graúdas. Políticos, até um bocadinho mais que o comum dos mortais, exploram esses recônditos da natureza humana. O que importa do ponto de vista do eleitor é, sem cair no udenismo fácil, diferenciar as inverdades politicamente relevantes das simples bobagens de campanha. É claro que falar é mais fácil do que fazer. OK, admitamos que currículos falsos fazem parte do jogo. Deixemos de lado, também, a matemática criativa, que torna o Orçamento flexível o bastante para atender a todos os pleitos. Nesse contexto, desconsidere, ainda, que os dois candidatos que foram para o segundo turno se intitulam economistas. Mas será que agnósticos se prostrando e comungando também são uma mentirinha inocente? E quanto a trair posições de uma vida inteira? Como eu disse no início, as respostas a essas perguntas dependem da visão de mundo de cada eleitor. Não deveria fazê-lo, mas lembro que, ao contrário do que dizem o TSE e a cartilha do politicamente correto, anular ou voto ou simplesmente fugir da urna (a multa, se não me engano, é de R$ 3,00) são opções legítimas para quem se sente sem opções.


3

ECONOMIA

Jornal O Varginhense, 21 a 30 de outubro de 2010

A Dexcom, fabricante de gabinetes de computador, transferiu matriz de São Paulo para a cidade ASSCOM PREFEITURA

Nova empresa do setor eletroeletrônico já opera em Varginha Reportagem

Desde agosto, uma nova empresa do setor eletroeletrônico começou a funcionar em Varginha. A Dexcom, fabricante de gabinetes de computador (desktops), transferiu a matriz da empresa de São Paulo para cá. A indústria gera 25 empregos diretos e deve criar mais 50 no próximo ano. A produção atual é de 4 mil a 6 mil unidades por mês. A meta é passar para 10 mil gabinetes/mês até o fim do ano, de acordo com o gerente de enge-

nharia da empresa, Marcos Shimojo. Os investimentos relacionados ao processo de transferência da planta não foram revelados. Segundo Shimojo, para 2011 o objetivo é incrementar a linha com a fabricação de notebooks e netbooks no Sul de Minas. Além da unidade de Varginha, a Dexcom possui duas centrais de distribuição (CD), uma em Itajaí (SC) e outra em Porto Alegre (RS). A empresa atua no mercado interno e ainda não há perspectivas de exportação. O gerente disse que a Dexcom pesquisou durante dois anos para qual Es-

tado iria transferir a fábrica de São Paulo. Diversas regiões do Sul do Brasil e outros municípios próximos a Varginha foram sondados. “Depois de escolher Minas, focamos na escolha da cidade. A mão de obra e o perfil do município foram decisivos para nossa escolha”, afirmou. UNIDADE. A Dexcom instalou sua planta em um galpão alugado de 3 mil metros quadrados no mesmo condomínio industrial onde funciona a Walita. Conforme Shimojo, a empresa está negociando uma área com a prefeitura para cons-

truir a sede própria. No entanto, ainda não há previsão do valor do investimento na futura unidade. O gerente disse que um dos principais fatores que pesaram na hora de decidir por Varginha foi a existência de mão de obra especializada em função das universidades instaladas em Varginha, além da equidistância com os três principais mercados consumidores do país (Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo). “Optamos pelo município pelo nível de desenvolvimento que encontramos e pela presença de mão de obra abundante. Varginha

reúne as condições favoráveis para a expansão dos nossos negócios”, afirmou. O secretário municipal de Indústria e Desenvolvimento Econômico, Samuel Maganha Filho, disse que “o início das atividades da empresa é uma concretização de um trabalho conjunto entre prefeitura, no intuito de gerar cada vez mais emprego e renda para o município”. Ele disse que o objetivo é formar em Varginha um polo tecnológico semelhante ao de Santa Rita do Sapucaí, na mesma região. Maganha Filho afirmou que é cada vez maior o in-

teresse de empreendedores em migrarem de São Paulo para o Sul de Minas, a exemplo do que ocorreu nos anos 90, com o início da duplicação da rodovia Fernão Dias (BR-381). “O sul de Minas desponta como o lugar ideal por manter a proximidade com os grandes centros, como São Paulo”, disse. Só neste ano em Varginha foram implantadas as unidades da Electro Plastic e da Dumont Hidromassagem, sediadas em São Paulo. (Com informações do Diário do Comércio)


4

CIDADE

Jornal O Varginhense, 21 a 30 de outubro de 2010

Vereadores devem colocar Orçamento para 2011 em segunda votação no dia 8 Já aprovado em primeira votação na Câmara, projeto estima receita e fixa despesa do município em quase R$ 400 milhões Redação

Aprovado em primeira discussão e votação pela unanimidade dos Vereadores da Câmara Municipal de Varginha, o projeto de lei de autoria do Prefeito Municipal, que estima a receita e fixa a despesa do município para o exercício de 2011 deve ir à segunda votação no dia 8 de novembro. No projeto, estima a Receita Orçamentária em R$151.371.792,00 e da Seguridade Social em R$ 44.530.208,00. Ob-

tendo-se um valor total de R$ 195.902.000,00. Quanto às despesas, também estimou-se em R$ 195.902. 000,00, que serão originados do Orçamento Fiscal e da Seguridade Social, sendo R$117.003.825,21 e R$78.898.174,79, respectivamente. O orçamento total, portanto, será de R$ 391.804.000,00. O projeto de Lei estabelece ainda a possibilidade de abertura de créditos suplementares até o limite de 20%, que serão destinados a reforços de dotação orçamentária. O projeto esteve à dis-

ARQUIVO

posição dos munícipes e entidades na sede da Câmara Municipal até sextafeira (29), para conhecimen-

to do público e recebimento de sugestões para emendas a serem apresentadas pelos vereadores.

Colégio dos Santos Anjos prepara Manhã Interativa Redação

Conhecer a estrutura física e educacional da escola é sem dúvida uma das grandes preocupações dos pais. Pensando nisso, o Colégio dos Santos Anjos prepara mais uma edição da “Manhã Interativa”, que será realizada no dia 6 de novembro, a partir das 9h. O evento permite que toda a comunidade conheça o espaço físico do colégio, além de falar com os profissionais da educação e conhecer o método de ensino. As inscrições devem ser feitas na portaria do Colégio, que está situado à Rua Silva Bittencourt, 150, Centro, das 7h às 17h30. A taxa de inscrição é de R$ 10. ESTRUTURA. São 22.000 m2 distribuídos em amplas salas de aula, anfite-

atro, salas de vídeo, pátios, complexo esportivo e de recreação, que além da piscina térmica, conta com um ginásio poliesportivo, quadras abertas de vôlei, futsal, peteca, basquete e handebol. O colégio ainda oferece áreas para tênis de mesa, xadrez, dama e pebolim; sala multimídia, sala multidisciplinar (arte, brinquedoteca, dança e coral), laboratórios de Ciências Físicas, Químicas e Biológicas, além de laboratório de informática. EDUCAÇÃO. A equipe pedagógica é formada por professores mestres e doutores, que preparam os alunos para as melhores universidades do país. Toda aprendizagem é passada com valores éticos e cristãos, encaminhando os jovens para a construção de uma sociedade mais justa e humana.


5

CIDADE

Jornal O Varginhense, 21 a 30 de outubro de 2010

Vôos diários prestes a começar Linha aérea da empresa Trip vai ligar Varginha, São Paulo e Juiz de Fora a partir da próxima semana Róbertson Fidélis Reportagem

Finalmente Varginha vai voar. Depois de um ano de incertezas e problemas burocráticos, terão início no dia 3 de novembro em Varginha as operações da empresa Trip Linhas Aéreas, que vai oferecer vôos diários da cidade para dois destinos: São Paulo e Juiz de Fora. A volta de uma linha aérea regular para Varginha foi confirmada oficialmente pela prefeitura e pela Trip no início do mês de outubro, após reunião entre representantes das duas partes. Varginha está na rota do vôo que começa pela manhã, saindo às 6h de Juiz de Fora e passando às 6h45 em Varginha e saindo para São Paulo às 7h. À noite, o vôo retorna de São Paulo, saindo do aeroporto de Guarulhos às 19h, chegando a Varginha às 19h45 e seguindo para Juiz de Fora às 20h15, com previsão de chegada às 20h55. Essa rota já consta inclusive no site da Trip, com preço de passagem promocional a partir de R$ 59,90 (somente ida). Segundo o secretário municipal de Turismo e Comércio, Henrique Lemes, um novo terminal de passageiros foi construído no aeroporto de Varginha para atender as instalações da Trip. Ainda de acordo com Lemes, “os funcionários de aeroporto de Varginha fizeram um curso de segurança aeroportuária, exigência da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e tudo está pronto para o inicio das operações. Esta linha vai possibilitar uma grande expansão dos serviços e o crescimento da economia local”. A volta de vôos regu-

FOTOS: ARQUIVO

lares também está sendo bem vista pelas pessoas que fazem o trajeto de Varginha para São Paulo, e vice-versa, para trabalhar ou estudar. “Toda semana enfrentar uma viagem de cinco, seis horas de estrada, dependendo das condições do trânsito, não é fácil. Ter a opção de um vôo é muito positivo, pois significa mais tempo descansando com a família”, diz o varginhense Carlos Eduardo Braga, 32 anos, que trabalha na capital paulista. Ele ressalta, ainda, que a cidade de Varginha tem muitas empresas cujos executivos são de São Paulo e também fazem esta viagem semanalmente. “Quando mais pessoas utilizando o serviço, mais garantia que a linha tenha continuidade”, comenta. NEGOCIAÇÕES. As negociações com a Empresa Trip começaram há mais de um ano e chegaram a ser acertadas, porém com a decisão da Agencia Nacional de Aviação Civil (ANAC) de restringir a descida de mais aviões no Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, o acordo firmado entre a Trip e o município de Varginha foi suspenso. “Foi preciso esperar um tempo para depois iniciarmos novamente as conversações tentando convencer a diretoria da empresa aérea a incluir Varginha em uma de suas rotas. Precisávamos que a esta linha fosse interessante, tanto

para o usuário de Varginha quanto o que vem de outras localidades, porém sem incluir Belo Horizonte, que até então era imprescindível no nosso projeto”, explica Lemes. A estratégia mais viável para os dois lados, segundo o secretário municipal, passou a ser o vôo diário de Juiz de Fora para São Paulo. “Pegamos uma perna da linha e conectamos nosso município com São Paulo e Juiz de Fora em uma linha diária e com preços acessíveis”, comenta. A TRIP. A Trip Linhas Aéreas é, atualmente, a maior companhia aérea regional do Brasil. A empresa, com sede em Campinas-SP, também oferece o maior número de destinos, 73 cidades no total, distribuídas pelas cinco regiões do país. “Atendemos muitas cidades fora da cobertura das quatro principais grandes empresas nacionais (TAM, Gol, Ocean Air e Azul), como será o caso de Varginha”, ressalta o presidente da Trip, José Mario Caprioli. A companhia possui 26 aeronaves, em quatro modelos, Embraer EMB120 Brasília, Embraer 175, ATR-72 e ATR 42, que será utilizado em Varginha. HISTÓRICO. Será a quarta vez em que Varginha terá vôos regulares. As anteriores foram com as empresas TAM, Pantanal e Air Minas. A última delas deixou de operar no final de 2007, pela

Atenção, passageiros. A aeronave utilizada nos vôos de Varginha será a ATR 42, com capacidade para 45 pessoas

baixa procura de passageiros. Na ocasião, a Prefeitura levou a Câmara Municipal um projeto de auxílio financeiro de R$ 200 mil à Air Minas, que não foi aprovado. Quando o número de passageiros não atingisse o número mínimo, o município completaria, ajudando pacientes que tivessem a necessidade de se tratar em Belo Horizonte ou São Paulo. Mas em janeiro de 2008, o vereador Vérdi Lúcio Melo falou à imprensa que houve irregularidade a este respeito, tendo a Pre-

- Musculação - Natação - Hidroginástica - Hidroterapia - Fisioterapia

feitura usado 31 passagens antes mesmo do projeto ter sido aprovado. INCENTIVO. O início dos vôos em Varginha não acontece por acaso. Em maio de 2008, o governador Aécio Neves assinou protocolo de intenções com a Trip Linhas Aéreas. Na época, a empresa instalou uma base operacional em BH e se comprometeu a incluir oito cidades mineiras em sua rota até este ano. Varginha estava entre elas, juntamente com Poços de

Caldas, Manhuaçu e Juiz de Fora. Ficou acordado também que o Governo de Minas prestaria apoio e assistência à Trip no acompanhamento dos financiamentos e licenciamentos, enquanto a empresa cumprira o papel de aumentar o número de empregos, com prioridade para mão-deobra local. “Isso significa que desta vez, ao contrário das outras tentativas, há um incentivo estatal, que faz com que a linha aérea tenha estabilidade e uma longa durabilidade”, ressalta Lemes. AEROPORTO. O aeroporto de Varginha dispõe de pista asfaltada, com 1,5 quilômetros de extensão por 30 metros de largura, tem rádio farol e balizamento para pouso noturno. Segundo registros históricos, o aeroporto Major Brigadeiro Trompowsky foi construído no governo Getúlio Vargas e preparado para prestar informações eficientes à navegação aérea em 1948. O local teve suas instalações melhoradas em 1959, com a construção do terminal de passageiros. A partir de 1984, com o balizamento do aeroporto, a cidade passou também a servir de ponto para o tráfego aéreo. O aeroporto situa-se a cinco quilômetros do centro da cidade na direção sudoeste, tendo como acesso principal, a rodovia BR-491, que liga Varginha a Elói Mendes. Seu trevo de acesso localiza-se no entroncamento da BR-491 com a CVR 468. A pista está a 925 metros de altitude, em posição estratégica, operando no cruzamento das rotas Rio - Brasília e Belo Horizonte - São Paulo.

DOCTOR CELL CELULAR E TELEFONE FIXO - Assistência técnica especializada - Acessórios em geral - Atualização de software - Desbloqueio de celular email: doctorcellvga@hotmail.com

Rua Cel Tomáz Silva, 100 - Jardim Petrópolis - Tel: 3221-1070

Fones: (35) 3221-6258/9931-5222 - Rodrigo


6

ELEIÇÕES

Jornal O Varginhense, 21 a 30 de outubro de 2010

DIVULGAÇÃO

Tire aqui suas dúvidas para o segundo turno

Dilma

Serra

Brasil escolhe novo presidente neste domingo Redação

Neste domingo (31), os eleitores brasileiros voltarão às urnas para escolher definitivamente

o novo presidente da República. A disputa é entre Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB). No primeiro turno, a candidata petista teve 47,6 mi-

lhões de votos, o que representou 46,91% dos votos válidos. Já o candidato tucano, obteve 32,61%, o que significou 33,1 milhões de votos.

Esta eleição repete a disputa bipolarizada entre PSDB e PT, que acontece desde a eleição de 1994, entre Lula e Fernando Henrique Cardoso.

em novembro. Em ano eleitoral, o cadastro fecha em maio. Este ano, fechou em 5 de maio.

-Quem não votou e ainda não justificou o voto do 1º turno, poderá votar no 2º turno? Qual o prazo para justificar o voto referente ao 1º turno? Pode votar no segundo turno sim. O prazo para justificar o primeiro turno é de 60 dias a contar do dia da votação, ou seja, até o dia 2 de dezembro.

-É preciso levar o comprovante de votação do 1º turno para votar no segundo? Não. Apenas um documento oficial com foto, como no primeiro turno.

-Quem votou no 1º turno e não vai poder votar no 2º, precisa justificar o voto? Sim. É como se fosse uma nova eleição. O eleitor pode justificar a ausência no segundo turno até o dia 30 de dezembro em qualquer cartório ou posto de atendimento eleitoral.

-A obrigatoriedade para votar vai até 70 anos. Uma pessoa que fez 70 anos depois do dia 3 de outubro, ou seja, após o 1º turno, é obrigada a votar no 2º turno? Não. O voto passa a ser facultativo para quem já completou 70 anos.

-É possível mudar de domicílio eleitoral ou a zona eleitoral para o 2º turno? Não. Qualquer tipo de transferência, assim como alistamento, revisão, qualquer operação de título, só será possível depois da reabertura do cadastro eleitoral,

-Se um candidato não obtiver mais de 50% dos votos válidos no 2º turno, o que acontece? São só dois candidatos. Ganha quem obtiver maior número de votos. Se houver empate, é eleito o mais idoso.


7

CULTURA E LAZER

Jornal O Varginhense, 21 a 30 de outubro de 2010

Teatro Mestrinho sedia a edição 2010 do Festival Nacional de Teatro de Varginha

Final de semana de espetáculos DIVULGAÇÃO

Redação

Para os amantes do teatro, o final de semana será agitado em Varginha. A cidade sedia mais uma edição do Festival Nacional de Teatro, evento que reúne anualmente grandes espetáculos, numa mistura de temas e estilos. O festival será realizado nos dias 29 e 30 de outubro no Teatro Marista Mestrinho. Dez peças serão apresentadas durante os dois dias de evento. E o melhor: os ingressos do

Festival Nacional de Teatro de Varginha podem ser adquiridos, levando-se um quilo de alimento não perecível, exceto, fubá, trigo e sal. Os produtos poderão ser trocados na concha acústica ou na bilheteria do Teatro Mestrinho. O festival é uma mostra competitiva com diversas premiações. São premiados os melhores do festival nas categorias de: melhor espetáculo, direção, ator, atriz, ator coadjuvante, atriz coadjuvante, ator e atriz revelação, cenário, trilha sonora, maquiagem e fi-

gurino. “A companhia que obtiver o maior número de pontuações será eleita a melhor do evento e vai levar uma premiação em dinheiro, além dos troféus”, conta Lindon Lopes, organizador do evento. O júri do festival será composto por pessoas de gabarito profissional ligadas às artes em geral. A cerimônia de encerramento está prevista para ser realizada no sábado, 30 de outubro, às 23h30min, também no Teatro Mestrinho. Mais detalhes podem ser conferidos no blog www.

fotolog.com.br/vivacultura. OFICINAS. Além dos espetáculos, foram promovidas oficinas gratuitas para alunos da rede pública estadual e municipal, na quinta-feira (28), na sede da Fundação Aprender. O Festival Nacional de Teatro de Varginha é realizado por Lindon Lopes e Marcos Misael, através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, Fundação Cultural de Varginha, Conselho Municipal de Incentivo à Cultura (Comic) e Prefeitura Municipal de Varginha.

Feira Literária e Cultural agitou a Estação FUNDAÇÃO CULTURAL

Foram quatro dias de atrações para a população e estudantes da rede pública

Contação de história, com a pedagoga Valéria Branco

Redação

Na última semana, de 26 a 29 de outubro, foi realizada na antiga Es-

tação Ferroviária, a Feira Literária e Cultural. Foram quatro dias de exposições sobre a história da literatura, artes plásticas, artesa-

nato, contação de histórias, arca literária, brinquedos, música e dança, para os alunos da rede pública de educação. As atrações do último último dia, sexta-feira, foram a palestra “O conhecimento na era atual”, com William Afonso Parreira, bacharel em Filosofia pelo Ateneu Pontifício Regina Apostolorum, de Roma, contação de histórias com a professora Ésia Aparecida Gabriel, oficina de arte com Eliana Batista Coimbra e brincadeiras com o Palhaço Ti-Polim. A realização da feira foi da Prefeitura de Varginha,

através da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, por intermédio da Biblioteca Pública Municipal deputado Domingos de Figueiredo.

Confira a programação Sexta-feira, 29 10h - Cia Matilda Teatro de Grupo Espetáculo: Vestibular, Eis a Questão?!? Autor: Marina Azze Direção: Marina Azze Duração: 40 minutos 14h - Companhia Teatral Mensageiros da Arte Espetác: A Noiva do Defunto Autor: Texto Recolhido da Tradição Oral do Circo-Teatro Brasileiro Adaptação e Direção: Tiago Gonçalves Duração: 60 minutos 16h - Cia Cláudio Márcio Espetáculo: Sozinha... Autores do Espetáculo: Dario Fo e Franca Rame Adaptação: Cláudio Márcio Duração: 50 minutos 19h - Cia Ópera de Teatro Espetác: Por Trás dos Sutiâs Autores: Alessandro Bertholli e Beto Camargo Direção: Beto Camargo Duração: 60 minutos 21h - Grupo de Ninguém Espetáculo: Navalha na Carne Autor: Plínio Marcos Direção: Jean Carlo Cunha Duração: 60 Minutos

Colégio Master Gotinhas de Saber DO BERÇÁRIO AO 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL Rua: José Nicolau de Paiva, 40 – Santa Maria – Tel.: 3222-5503

s Matrícula abertas para 2011

Sábado, 30 11h30 - Grupo Curtura de Teatro Espetáculo: Sexo dos Anjos Autor: Flávio de Souza Direção: Paulo Rogério Rocco Duração: 70 Minutos 14h30 - Cia Teatral Fato Consumado Espetáculo: Felinos Autor e Diretor: Marlus Daniel de Castro Adaptação: A Cia Duração: 58 Minutos 16h30 - Cia Estopim Espetáculo: Obs.:Cenas! Autor: Hilda Hilst Direção: Osvaldo Beraldo e Zeca Coelho Duração: 60 Minutos 18h30 - Grutes G. Teatral Emílio Silveira Espetáculo: Cor de Chá Autor: Noemi Marinho Direção: Zulmira Maria Antunes Albergaria Duração: 50 Minutos 20h30 - Cia Távola de Teatro Espetáculo: Gaiola, O Caçador de Solidão Autor: Duzinho Nery Direção: Duzinho Nery Duração: 55 Minutos


8

ESPORTE

Jornal O Varginhense, 21 a 30 de outubro de 2010

Começa a fase final da Segundona VEC estreia nesta segunda-feira, de olho em uma das vagas para o Módulo 2 em 2011 MÁRCIO BORGES

Redação

Depois de fazer uma ótima primeira fase, o Varginha Esporte Clube estreia nesta segundafeira (1º) no hexagonal final da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro. O jogo será às 19h30 contra o Democrata, em Sete Lagoas. Esta fase final garante o acesso ao Módulo 2 da Primeira Divisão aos dois primeiros colocados. Além de VEC e Democrata, as outras quatro equipes na disputa são: Patrocinense, Fluminense (Araguari), Sport (Juiz de Fora) e Nacional (Nova Serrana). O hexagonal final da Segundona será disputado em jogos de ida e volta, método de disputa que já virou tradição nesta competição.

Lateral esquerdo Anderson (branco), autor de um golaço no jogo contra o Sul Minas

REFORÇOS. O VEC, que já tinha apresentado cinco novidades no último jogo da primeira fase: o goleiro Guilliano, os laterais Douglas e Anderson, o meia-atacante Júnior Capa e o atacante Bruno Lata, vai ter outros reforços para o hexagonal final. Os novos jogadores já estão regularizados e ficarão à disposição do técnico Baroninho. PRIMEIRA FASE. O VEC terminou a primeira fase com 17 pontos, obtendo 5 vitórias, 2 empates e apenas uma derrota. O aproveitamento da equipe superou 70% dos pontos disputados. O ataque marcou 16 gols e a defesa foi superada 7 vezes. O artilheiro da equipe foi Fernando Roberto, com 6 gols. Na última rodada, o VEC venceu o Sul Minas no clássico regional e garantiu o 2º

lugar do grupo B na 2ª divisão do Campeonato Mineiro. A equipe de Varginha será a única representante do Sul de Minas na fase final da competição. Ainda pelo mesmo grupo, o Fluminense de Araguari perdeu para o líder Patrocinense, mas garantiu a 3ª vaga do grupo. Já pelo grupo A, o Democrata de Sete Lagoas venceu o Ideal de Ipatinga por 2 a 0 e garantiu vaga na última fase. Os outros dois classificados são o Nacional de Nova Serrana, que fez a melhor campanha da 1ª fase e o Sport, de Juiz de Fora, que acabou ficando em terceiro lugar apesar de ter perdido seis pontos por decisão do Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Mineira de Futebol.


Jornal O Varginhense / Edição 0032