Page 12

12

JUNHO 2014

Opinião

Os desafios escolares “A cada idade corresponde uma forma de vida que tem valor, equilíbrio e coerência, que merece ser respeitada e levada a sério. Em cada idade existem problemas e conflitos reais (....) pois o tempo todo, ela (a criança) teve de enfrentar situações novas (....). Temos de incentivá-la e motiva-la a gostar e a desfrutar o seu presente.” George Snyders

Cristiana Félix Texto e Foto

E

stamos quase no final do ano e neste momento o insucesso escolar começa a provocar cada vez mais ansiedade nos estudantes, a preocupação em relação a uma possível retenção é cada vez mais notória nos estudantes com um baixo rendimento académico.

É neste ambiente de pressão que surgem os quadros de ansiedade que se manifestam de várias formas, como por exemplo: suor, respiração acelerada, tonturas, dores de barriga, dores de cabeça, náuseas, insónias, sono atribulado, choro fácil e cansaço, este sintomas podem surgir isoladamente ou em conjunto, estes últimos são característicos dos ataques de pânico, os quais podem começar a surgir em contextos que não os da escola. O insucesso escolar tem constituído assim um dos maiores desafios em termos educacionais em todos os países. Nos dias de hoje é comum que os estudantes apresentem hábitos de estudo inadequados e dificuldades em atingir uma nota ra-

zoável nas avaliações. Para alcançar sucesso é necessário ter bons hábitos de estudo. Além disso é necessário que os alunos tenham consciência que este sucesso não se limita ao tempo em que estão na escola ou simplesmente ao que aprenderam durante as aulas. Ou seja, os alunos precisam de ter iniciativa e ser ativos na busca do conhecimento. Existem métodos bons e eficientes e existem métodos que são desajeitados e dispendiosos. É importante que, quer a criança quer os próprios pais, estejam atentos aos métodos de estudo que estão a utilizar para descobrir se estão ou não a ser eficazes. Relembre-se que um método pode ser eficaz para um estudante mas não

eficaz para outro, cada caso é um caso. A motivação é uma questão fundamental para levar as crianças e adolescentes a estudarem, esta torna-se evidente quando os estudantes demonstram curiosidade por apreender e compreender as matérias, quando ficam entusiasmados com as aprendizagens e quando mostram interesse pelo estudo. Sabemos que apesar de se orgulhar do seu filho por ele ter bons resultados, não quer que ele sofra por causa das questões escolares nem desenvolva perturbações relacionadas com a ansiedade. Ajude o seu filho a ultrapassar esta questão, na próxima edição terá acesso a um conjunto de estratégias que o irá permitir ajudar

o seu filho a melhorar os métodos de estudo, ajudando-o a reduzir a exposição a este tipo de ansiedade.

a escola como uma oportunidade para ser feliz! Cristiana Félix Psicóloga – Formadora cristiana.vanessa.felix@

Recorde-se que aprender é uma oportunidade única, necessária e pode ser divertida. Incentive os seus filhos a olhar para

gmail.com

enunciadas para justificar os elevados níveis de fraude e evasão, a carga fiscal assume papel de destaque. Anunciam também os media, que os Portugueses vivem já no limiar mínimo da sobrevivência e da paciência. Então, preparem-se os contribuintes cumpridores para o aumento da injustiça e equidade fiscal… Como os impostos são a principal receita do estado, indispensável para o cumprimento das suas funções e incumbências, elevados níveis de carga fiscal e conse-

quente Fraude e Evasão conduzem a défices orçamentais excessivos e consequente aumento da dívida pública, limitando a qualidade da prestação do Serviço Público e a dimensão social do Estado. Não tenhamos ilusão, nenhum dos planos alternativos a adotar, para aumento da receita ou diminuição da despesa do estado, será a solução mágica sem consequências gravosas à vista.

A fraude e a evasão fiscal

Paulo Jorge Oliveira Texto e Foto

A

pós mais um chumbo do Tribunal Constitucional, lá vem o con-

sequente Plano B, mais Impostos, anunciam os media. Ainda o Plano de Ajustamento estava a meio, já os entendidos e sábios na matéria defendiam que se tinha atingido o limite máximo da carga fiscal, ou seja, por mais que aumentem as taxas de imposto, a receita fiscal manter-se-á ou mesmo, diminuirá. Conduz-me esta reflexão à caracterização de Fraude e Evasão Fiscal. Sendo a evasão fiscal, fraudulenta, ilícita, pois tenta enganar o Estado, refiro como exemplos a simulação de negócio,

emissão de documentação falsa, abstenção de emissão de documentação, apropriação de impostos retidos e devidos por outros. Entre as causas justificativas para a elevada fraude e evasão encontramos: excesso de carga fiscal, complexidade do sistema fiscal, escassos recursos de controlo por parte da Administração Fiscal, a impunidade de quem pratica a fraude, morosidade na justiça, inexistência de protocolos de cooperação entre instituições públicas e privadas, nacionais e in-

ternacionais com vista à troca de e cruzamento da informação, a sociedade ser ainda tolerante/ complacente em relação à evasão, sendo mesmo valorizados aqueles que a praticam, a sociedade ter a perceção de que existe despesismo e má gestão dos dinheiros públicos. Ora, as consequências são óbvias, elevado nível de fraude e evasão implica um elevado nível de carga fiscal, ou melhor, um elevado nível de carga fiscal implicará um elevado nível de fraude e evasão. Parece-me agora que das razões acima

Paulo Jorge Oliveira Especialista em Fiscalidade e Gestão

Edição junho 2014  

Edição Gratuita

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you