Page 1

Propriedade: A MÓ · Associação do Vale do Neiva (Cultural, Património e Ambiente) | Barroselas Outubro 2015 | Mensal · Nº18 · Gratuito · Versão digital

Entrevista Presidente da Banda de Escuteiros de Barroselas

Pre de de Entrevista Página 16

Entrevista Presidente da Associação de Reformados e Pensionistas de Barroselas

Entrevista Página 17

Barroselas e Carvoeiro

Página 3

Praça da República em Barroselas requalificada

Mujães

Página 5

Emanuel Pombo arrebata a Taça de Portugal na Padela

PUB.

Opinião

Página 10

Os Caminhos de Ferro

t. 963 316 769 · 966 334 363


2

OUTUBRo 2015

A liberdade de escolha Ana Lima

O que é liberdade? Se fizéssemos essa pergunta a várias pessoas, obteríamos várias argumentações! A verdade é que se diz, se lê, ouve constantemente nos meios de comunicação social sobre liberdade na nossa sociedade; liberdade de expressão, de escolha, de ir e vir, de pensamento, imprensa e tantas outras liberdades. Particularmente, a liberdade de escolha

não se narra, tão-somente, ao processo de escolha de um dirigente político, através de eleições, mas perfura, por assim dizer, verticalmente, todo o espectro das relações humanas. Trata-se da escolha de bens materiais, como comprar bens alimentares e de vender produtos agrícolas, de comprar e de vender um imóvel ou um automóvel, até coisas mais imateriais, como a escolha de uma pessoa

para casar, passando pelo livre exercício do pensamento de cada um, pelas mais variadas convicções, sem medos e receios. Neste período de eleições legislativas onde a liberdade de escolha coletiva, que só é verdadeiramente democrática se previamente houver total consenso, vale a pena pensar nisto: Qual será o “preço a pagar” pela liberdade de escolha?

Poesia José Serra sete de setembro dizer sete de setembro tem um estranho sabor na boca sabe talvez a escombro de um dia por passar quando solto sete cai-se-me a civilização quando digo setembro não tenho coração quando verbero sete de setembro fecho o punho das convicções ouve-se sete de setembro como se na minha cabeça houvesse comícios e populações já vai para quase oitenta anos aquela carga silenciosa sobre os polacos neste setembro falta-me esperança cresce-me a trança frustrada do visigodo ariano anoto lento os passos esqueléticos deste sete deste sete encurralado em estéticas dos camaradas dos vira-casacas dos sem casaco em todo o lado penso-me hipoteticamente hitleriano mas não é o mundo que está doente sou eu a uma segunda-feira sem fé eu e os meus generalíssimos prussianos exemplares eu e os meus pretorianos de crenças estanques sangra-se-me a alma neste dia infeliz que é um campo de batalha onde jazem horrendos possíveis singulares da minha tirania se eu sequer mandasse nesta casa estavam todos despromovidos assim tão indecentemente como se condecorasse a latão um alferes herói de guerra.

Crónica/Opinião (frase do mês)

“O espírito humano não tem imunidade contra o absurdo”

Pedro Mayer Garção, séc. XX

Ficha técnica | Diretora: Ana Patrícia Lima Redação: Domingos Costa · José Miranda · Manuel Lima · José Rafael Soares Colaboradores: Elisabete Gonçalves Design e Paginação: Isabel Queiroga Contacto redação: Rua do Sião, Apartado 20 - Barroselas · redajornalvaledoneiva@gmail.com Periodicidade: Mensal Formato: Digital Distribuição: Gratuita Os artigos de opinião são da inteira responsabilidade dos seus autores, podendo ou não estar de acordo com as linhas editoriais deste jornal.


OUTUBRo 2015

3

Barroselas e Carvoeiro

Praça da República em Barroselas requalificada Manuel Lima m.l.valedoneiva@gmail.com Este executivo da União de Freguesias de Barroselas e Carvoeiro, liderado pelo Sr. Rui Sousa, resolveram requalificar o local da Praça da República em Barroselas, dando-lhe assim, mais dignidade. Considerada a porta de entrada para um dos locais mais emblemáticos de Barroselas, pois acontece ali todas as quartas-feiras a tradicional feira semanal e muitos outros acontecimentos. Os residentes e quem nos visita, ficarão, naturalmente, satisfeitos com esta requalificação e limpeza realizada. Está pois, de parabéns o executivo, pela sensibilidade demonstrada.

Núcleo de Filatelia da Escola B/S de Barroselas no topo da Filatelia Nacional Adão Lima O Núcleo Juvenil de Filatelia da Escola B/S de Barroselas alcançou o primeiro prémio de cada um dos três grupos em que a Filatelia Juvenil se divide, na XXV Exposição Filatélica Nacional “Gaya2015”. Foram nove os jovens que, liderados pelo coordenador do Núcleo, professor Marcial Passos, levaram à competição as suas colecções filatélicas na exposição que decorreu na cidade de Vila Nova de

Gaia, na primeira semana deste mês de setembro. Saíram vencedores no: grupo A, a Francisca Lima; grupo B, o Gonçalo Lima; e, grupo C a Ana Rita Passos. Também os jovens Joana Amorim e Duarte Rodrigues atingiram o 2.º lugar da classificação, em ex aequo, no grupo A. Quiseram alguns destes jovens presenciar esta grande exposição, momento que aproveitaram para conhecer outras formas de construir colecções filatélicas e outras pessoas que partilham do mesmo hobby, saindo assim, com muita

mais cultura filatélica. Estão de parabéns estes jovens da Escola B/S de Barroselas que, pela sua dedicação e empenho, elevaram a nossa filatelia juvenil ao mais alto patamar da competição nacional. É, também, mais um incentivo para os principiantes desta forma de coleccionismo que a Escola tem vindo a oferecer aos seus alunos, bem como, o merecido reconhecimento do trabalho do professor Marcial Passos que há longos anos lidera este Núcleo.


4

OUTUBRo 2015

Barroselas: alteração à circulação de trânsito Fonte: União de Freguesias de Barroselas e Carvoeiro A Junta de Freguesia da União das Freguesias de Barroselas e Carvoeiro informa que procedeu à alteração da circula-

ção de trânsito na Travessa da Moagem - Barroselas. Esta rua passou a estar com sentido único desde a Nacional 308 para a Rua do Outeiro. Esta alteração devese a questões de segurança rodoviária e melhor circulação do trânsito.

Núcleo Cultural da Mó inicia suas atividades José Miranda Em setembro do corrente ano, o Núcleo Cultural da Mó, iniciou as suas atividades culturais, nomeadamente com o Teatro e os Cantares Tradicionais. O Grupo Modilhas das Terras do Neiva, vai no dia 10 de outubro até Palmeira-Braga, para divulgar as bonitas cantigas cantadas pelo nosso povo no lindo Vale do Neiva. O Teatro com cinco atuações já agendadas, vai percorrer algumas localidades do Concelho de Barcelos e Viana do Castelo a saber: Mês de outubro: Dia 17 - Auditório do Centro Social e Cultural (Jardim de Infância) – Barroselas – 21:30h Dia 24 – Casa do Povo de Mazarefes – Mazarefes - 21:30h Mês de novembro: Dia 21 – Centro Social e Paroquial de Vila Fria – Vila Fria – 21:30h Dia 28 – Circulo Católico de Barcelos – Barcelos - 21:30h Mês de dezembro: Dia 05- Centro Social e Paroquial de Fragoso – Fragoso – 21:30h A entrada é livre, convide os seus amigos e venha prá risota porque rir faz muito bem e presentemente é o que mais precisamos. PUB.

IQ

Isabel Queiroga Design · Comunicação behance.net/isabelqueiroga 913 246 407 · isabel.c.queiroga@gmail.com


OUTUBRo 2015

5

Mujães

Emanuel Pombo arrebata a Taça de Portugal na Padela Padela Natural Fotos: JCP 1960 FOTOGRAFIA Foi perante mais uma grande moldura humana que Emanuel Pombo da Liberty Seguros/ Ciclomadeira conquistou a vitória à Geral e na categoria Elite na 10ª Descida da Padela e conquistou a Taça de Portugal de Downhill 2015. A Descida da Padela voltou a ser palco de muitas emoções e a luta pelas diversas classes esteve sempre ao rubro. Na classe Elite, na manga de Qualificação, Vasco Bica da MS MAD/ Team Racing Portugal ainda fez frente a Emanuel Pombo, vencendo por apenas 0,4 segundos. No entanto, na manga de classificação, o madeirense Emanuel Pombo valeu-se da sua experiência e arrebatou por 3,5 segundos a Descida da Padela 2015. Em segundo lugar, ficou Fernando Silva do Restauradores da Granja/ Centro Óptico de Fafe, o terceiro lugar foi para José Vasconcelos do Famalicense Atlético Clube e em quarto lugar, Vasco Bica. Refira-se que a luta pelos lugares secundários do pódio foi muito renhida, ficando segundo e terceiro separados apenas por 0,1 segundos. Nos Júniores, Silas Grandy do Moto Clube de Faro foi o mais rápido na categoria e foi durante muito tempo o mais rápido em pista, até ser destronado por Emanuel Pombo. Em segundo lugar, Bruno Almeida do Desportivo Jorge Antunes já a uns distantes 4,1, segundos do piloto que vive no Algarve. O terceiro lugar ficou nas mãos de Luís Costa do Restauradores da Granja/ Centro Óptico de Fafe. Nas Elites Femininas, a campeã nacional, Filipa Peres do Penacova DH/ União Desportiva Lorvanense não deu a mínima hi-

pótese às suas adversárias, demonstrando já uma maturidade e qualidade que lhe permitirão no futuro acalentar outras aspirações. Em segundo lugar e terceiro lugar, ficaram Verónica Dias e Sofia Pinto da Casa do Povo da Abrunheira. Nos Cadetes, João Pereira do Desportivo Jorge Antunes demonstrou que tem uma grande carreira pela frente. Bateu João Teixeira do Restauradores da Granja/ Centro Óptico de Fafe e Tiago Ladeira da Casa do Povo da Abrunheira por 1,0 e 3,4 segundos respetivamente. Nas categorias de Master, Paulo Domingues da MS MAD/ Team Racing ganhou nos Masters 30; o galego Miguel Dávila do CC Traviessas, um grande entusiasta da pista da Padela, ganhou nos Masters 40 e Augusto Pedrosa do Desportivo Jorge Antunes ganhou em Masters 50. Na categoria de Promoção, para atletas não federados, Eduardo Ferreira foi o mais rápido perante João Peres e Bruno Ferreira do Grande DH Race. Por equipas, a vitória foi com o Moto Clube de Faro para o Algarve. Em segundo lugar, classificou-se o Desportivo Jorge Antunes e em terceiro lugar ficou o Restauradores da Granja/ Centro Óptico de Fafe. Mais uma vez, a Descida da Padela, sob a batuta organizativa da Padela Natural Associação Promotora, atraiu muita gente para as encostas do Monte da Padela para ver o espetáculo das bicicletas voadoras. A Junta de Freguesia de Mujães, apoiante incansável da Descida da Padela, também assinalou a 10ª edição da Descida da Padela com o descerramento de uma placa alusiva a este evento. No final, André Silva, Diretor de Prova, salientava “que mais uma vez tivemos um

espetáculo de alto nível. Na primeira manga, alguns problemas técnicos com um gerador acabaram por atrasar o programa definido e prejudicar o processo da contagem de tempos. No entanto, a elevada capacidade organizativa desta equipa foi suficiente para resolver estes contratempos e proporcionar uma manga final de grande espetacularidade e ninguém saiu daqui defraudado. Queremos agradecer a todos aqueles que estiveram e colaboraram connosco ao longo destas edições, porque o sucesso também é deles. Por fim, não posso deixar de agradecer aos nossos voluntários, à Câmara Municipal de Viana do Castelo, Junta de Freguesia de Mujães, Carpintaria Cristóvão Maciel/GNAUK, Vinho Verde Quinta do Barco, Pastelaria Luisinha, KTM Bikes Portugal e a todos aqueles que nos cederam os seus serviços para podermos realizar este evento. Voltaremos em 2017, ficando 2016 para o desenvolvimento de outros projetos”.


6

OUTUBRo 2015

Vila de Punhe

Desfolhada noturna no Moinho do Inácio Adão Lima Vila de Punhe recriou uma desfolhada, mais um evento de reconhecida importância local que atraiu um número significativo de pessoas na passada noite de sábado, dia 26 de setembro. Este acontecimento, da tradição cultural, proporcionou o desenvolvimento de uma série de atividades. Antecedeu-o uma caminhada que, iniciada no adro da Igreja Paroquial da freguesia, terminou no “Moinho do Inácio”, um novo espaço idealizado e consagrado à implementação de atividades de índole etnográfica. Como sempre, as Cantadeiras do Vale do Neiva participaram no evento animando-o musicalmente. Na hora certa, para findar o serão, a fim de recuperar as forças despendidas na caminhada, na desfolhada e nos cânticos, a Junta de Freguesia de Vila de Punhe, promotora do encontro, procedeu à oferta de fêveras, vinho e licores a todos os participantes. Sendo uma das mais antigas lides agrícolas, o preparar o cereal para dele saciar a fome, concretizada por alguns e recordada por muitos mais, só foi possível pela adesão ativa da população e pela gestão dos recursos realizada pela Autarquia Vilapunhense. Esta atividade, efetuada pelo segundo PUB.

Uns dizem que a beleza vem de dentro, outros dizem que vem de fora. Com a DOGTYBY vem dos dois lados.

Ana Lima Tlm. (351) 939 530 171 Viana do Castelo dogtyby@gmail.com www.facebook.com/dogtyby

ano consecutivo no “Moinho do Inácio”, demonstrou que estas iniciativas implementadas pela Autarquia, e que recordam tempos de outrora, são as que, por irem ao encontro dos anseios da população, mais merecem a sua adesão.


OUTUBRo 2015

Cidade [Viana do Castelo]

Câmara Municipal investe mais de 150 mil euros na reabilitação das estradas municipais Fonte: local.pt A Câmara Municipal de Viana do Castelo está a reabilitar, mediante pavimentação e outros trabalhos, diversas vias municipais do concelho. Ao todo, estão a ser investidos mais de 150 mil euros, acrescidos de IVA, em trabalhos na área urbana e na antiga EN13, que liga Darque à Amorosa. A empreitada, que integra trabalhos de fresagem e pavimentação, selagem de fissuras e preenchimento de fissuras e colocação geotêxtil, começou esta semana e integra diversas zonas da cidade, designadamente na EN202 junto ao Continente, Alameda 5 de Outubro, Avenida 25 de abril, Avenida Mateus Carvalhido, rotunda junto ao polidesportivo da Meadela, rotunda Afonso III e Avenida da Abelheira. Na próxima semana, decorrerão também trabalhos na antiga EN13 entre Darque e Amorosa. Trata-se de intervenções pontuais em zonas onde os pisos estão degradados e são, por isso, operações que visam a prevenção da segurança rodoviária. PUB.

PUB.

7


8

OUTUBRo 2015

Cidade [Barcelos]

Festival de Teatro de Barcelos 2015 no palco do Gil Vicente Fonte: local.pt A 28.ª edição do Festival de Teatro de Barcelos decorre de 2 de outubro a 29 de novembro e tem como objetivo fundamental (que se mantém desde a sua criação em 1980), dinamizar a troca de experiências entre grupos, desenvolver a arte dramática e promover novos projetos teatrais e atrair novos públicos para esta arte tão enraizada no nosso concelho e país. A edição deste ano do Festival de Teatro conta com a presença de 13 grupos, oito dos quais do concelho de Barcelos. De fora do concelho, marcam presença A Nova Comédia Bracarense, O Grupo Mérito Dramático Avintense, A Companhia Teatral da Sertã, Avai Teatro e Teatro Experimental de Mortágua. Os espetáculos decorrem às sextas-feiras e sábados, às 21h30, e aos domingos, às 16h, dos meses de outubro e novembro no Teatro Gil Vicente e têm entrada gratuita, limitada à lotação da sala. O espetáculo de abertura do Festival realiza-se na próxima sexta-feira, 2 de outubro, com a peça “Piolhos e Atores, da autoria de José Sanchis Sinisterra dramaturgo e diretor teatral espanhol, pela companhia organizadora, A Capoeira – Compa-

nhia de Teatro de Barcelos. O Festival tem o apoio da Câmara Municipal de Barcelos.

Desporto Regional

Basquetebol: Minis e sub-14 com primeiros jogos Os minis da Escola Desportiva de Viana começaram a época, participando num convívios desportivos, a 26 de Setembro. Os jovens atletas deslocando-se até à Maia para participar na festa de apresentação do clube Juvemaia. Durante o convívio reinou a boa disposição, alegria e garra para vencer. A equipa sub 14 feminina participou na Festa de Apresenta-

ção do UA António Aroso. Nm jogo bem disputado, as edvistas entraram com receio, que foi desaparecendo com o passar dos minutos. Um jogotreino importante e que deixa boas indicações para realizar um bom campeonato regional.


OUTUBRo 2015

9

Campeonato Nacional Seniores Série A 15/16 Resultados:

Classificação:

Próxima jornada:

Jornada 5

L Equipa Pts.

Jornada 6 (10/10/2015)

Vianense 0-2 Mirandela Argozelo 2-2 Vilaverdense FC Limianos 1-0 Marítimo B Bragança 3-0 Camacha Pedras Salgadas 3-4 Neves FC

1 Bragança 11 2 Vilaverdense FC 11 3 Limianos 9 4 Pedras Salgadas 9 5 Neves FC 7 6 Mirandela 7 7 Marítimo B 4 8 Vianense 3 9 Argozelo 3 10 Camacha 2

Mirandela - Argozelo Marítimo B - Vianense Camacha - Limianos Neves FC - Bragança Vilaverdense FC - Pedras Salgadas

Saúde

Como medir a pressão arterial

Dr. Jorge Neves

E

xistem dois tipos de esfingmomanómetros, manual e automático. Ao contrário dos atuais aparelhos automáticos e digitais, que podem ser manuseados pela própria pessoa, o manual requer que outra pessoa meça a pressão ao doente. Na verdade, qualquer pessoa pode medir a pressão arterial de alguém, porém, um mínimo de treino é necessário para que o procedimento seja feito de forma correta. Para medir a pressão arterial com um esfingmomanómetro comum, os passos a seguir são os seguintes: O doente deve estar sentado, com ambos os pés encostados no chão e com as costas direitas, apoiadas no encosto da cadeira Os braços devem estar esticados, apoiados numa mesa, mais ou menos à mesma altura do coração. APARELHO MANUAL Coloque a braçadeira ao redor do braço do doente (de preferência o esquerdo), ficando a mesma cerca de 2 cm acima da fossa cubital (dobra do braço). Palpe a artéria braquial logo abaixo da fossa cubital e ponha o diafragma do estetoscópio em cima desta. Com o estetoscópio ao ouvido, comece a

insuflar a braçadeira. A partir de um certo momento, começará a ouvir a pulsação da artéria. Continua-se a insuflar até o som do pulso desaparecer. Comece a esvaziar a braçadeira de forma bem lenta. Quando o som do pulso reaparecer, veja qual é o valor que o aparelho mostra. Esta é a pressão sistólica, conhecida como pressão máxima. Continue desinsuflando a braçadeira. Quando o som do pulso desaparecer de vez, veja qual é o valor que o aparelho mostra. Esta é a pressão diastólica, conhecida como pressão mínima. A pressão arterial pode ser diferente em cada um dos braços. Valores de até 10 mmHg de diferença são considerados normais. Da mesma forma, ao longo do dia, os valores tendem a se alterar. A pressão costuma estar mais baixa logo ao acordar e mais alta ao final do dia. Por isso, o ideal é sempre medir a pressão arterial no mesmo braço e mais ou menos à mesma hora do dia para que os valores possam ser comparáveis. APARELHO AUTOMÁTICO A grande vantagem é permitir que a pessoa possa medir a própria pressão arterial sem necessitar da ajuda de outras pessoas. O procedimento torna-se muito mais simples, pois basta o doente assumir a posição adequada, colocar o aparelho em volta do braço na posição correta e dar a ordem para ele medir a pressão. Em questão de segundos, o resultado aparecerá no monitor. Apesar de ser muito prático, os aparelhos digitais, se não forem de boa qualidade, podem fornecer resultados não muito confiáveis. Antes de comprar um aparelho

digital para medir a pressão, certifique-se que o mesmo tem elevada qualidade. QUAL É O MELHOR LOCAL PARA MEDIR A PRESSÃO ARTERIAL O local mais indicado para se aferir a pressão arterial, seja com o parelho manual ou digital, é o braço. Não há preferência pelo braço esquerdo ou direito, convencionalmente mede-se no esquerdo. Como a pressão num dos braços costuma ser ligeiramente diferente do outro, apenas para questões de futura comparação, o ideal é aferir a pressão sempre no mesmo braço. Muitos aparelhos digitais são feitos para medir a pressão arterial no punho. A medição no punho não é tão confiável quanto a do braço, pois a posição do mesmo durante a aferição é capaz de alterar os resultados. Para que a aferição seja correta, o punho deve estar apoiado numa mesa na mesma altura do coração. Se o braço estiver para cima ou para baixo, os resultados não serão válidos. Existem também no mercado aparelhos automáticos que medem a pressão no dedo. Esses aparelhos não são confiáveis, pois a pressão arterial nas extremidades do membro superior é diferente da do resto do corpo. Como já referido, o antebraço é uma opção para pacientes obesos, não devendo ser a primeira opção caso o paciente tenha um braço com circunferência menor que 40 cm. Em casos extraordinários, a pressão arterial pode ser aferida na coxa ou no tornozelo, mas geralmente isso só é necessários em pacientes que apresentem algum impedimento nos membros superiores.


10

OUTUBRo 2015

Ambiente

A Bolota Alternativa Alimentar no Futuro! Manuel Lima m.l.valedoneiva@gmail.com

A

bolota, está associada à alimentação dos porcos, todos nós sabemos isso, também sabemos da excelente qualidade da carne desses animais com essa alimentação saudável gerada na natureza. O sobreiro ocupa 719 400 hectares e representa por isso 23% da floresta Portuguesa, com destaque para o Alentejo, onde predomina. Mas a perspectiva gerada em torno da bolota, leva-nos a equacionar o consumo para nós humano. Algumas pessoas reagem com alguma curiosidade e algum interesse, outras não reagem lá muito bem e dizem prontamente “mas eu não sou porco”. No entanto, a bolota foi um dos principais recursos alimentares ancestrais de muitas regiões em “todo o hemisfério norte, dos Estados Unidos ao Japão”. O nosso organismo tem gravado

no seu código genético esse alimento, mas no século XXI, permanecemos talvez ignorantes, desses saberes e sabores. Foram editados em 2013 duas obras importantes sobre esta temática “O Renascer da Bolota” do chefe Pedro Mendes e ainda “Manual de Cocina Bellotera para la Era Post Petrolera” do autor César Lema Costas. O primeiro aborda a bolota na sua essência e apresenta várias receitas, o segundo livro bastante completo, para mim, uma autêntica “ bíblia” pelo enquadramento técnico e resumo histórico até chegarmos à actualidade. Nas várias etapas do processamento da bolota temos: recolecção, secagem, armazenamento, descasca, moagem e desamargagem. Uma boa secagem é fundamental para que estas não se infestem de fungos “alguns dos quais produzem micotoxinas”. Num forno a lenha ou eléctrico com temperaturas na ordem dos 80ºC ou 100ºC, durante 24 horas obtemos a seca-

gem ideal. Aconselho vivamente a leitura das obras literárias atrás referidas, para os futuros consumidores desse fruto totalmente biológico. Num mundo onde impera o alimento geneticamente modificado, nos vários domínios da produção alimentar, visa esta pequena abordagem alertar e sensibilizar, no sentido de mudarmos o rumo da nossa alimentação, consumindo mais produtos biológicos para bem da nossa saúde.

Opinião

Os Caminhos de Ferro (Número 1)

Domingos Costa domingoscunhacosta@gmail.com

É

, minha intenção escrever, se nada obstar, de periodicidade regular, neste prestigiado jornal, a rubrica: “Os Caminhos-de-ferro”, particularmente, de Portugal. Faço questão, de iniciá-la no mês de Outubro, porque, foi neste que ocorreram as primeiras conversas e, inauguração. Por isso, celebram-se 159 anos, de orgulhoso trabalho, - ao serviço do país, desse meio de transporte considerado na altura de “avançado”. Antes de prosseguir, alerto o estimado leitore, que esta rubrica, é, sobretudo, recolha em documentos e livros de autores, que, tiveram interferência na sua criação, e, de outros, que se dedicaram a desbulhar o

nascimento e crescimento dos caminhosde-ferro. São eles: Comboios Portugueses; 10 Reis que Operaram um prodígio; Comboios com História; Comunicação 6/86; Os Comboios em Portugal; Um Olhar Sobre a CP de 1945 a 1980; Um Século de Evolução; Direção das Obras Públicas e Minas; O Conde Paçô Vieira; Boletins da CP; Gazetas dos Caminhos de Ferro de Portugal e Espanha; O Caminho de Ferro Revisitado; CF Carlos Morato Roma 1857; Cem Anos de Caminho-de-ferro na Literatura Portu-

guesa; Os Caracteres Jurídicos Especiais dos Serviços Públicos Concedidos e as Diversas Fases do Regime de Concessão dos Caminhos-de-ferro à CP; 100 Comboios de Sempre; Esboço da sua História 1956; Caminho de Ferro do Norte Ilustrado. Advogo que, a continuidade da rubrica, depende da recetividade, que possa ter no leitor. Também, referencio não ser minucioso, sobre a aliciante e vasta matéria que abarca os Caminhos-de-Ferro. Feito o compromisso com o leitor e o jor-


OUTUBRo 2015

nal, vou dissertar – mais ou menos - um parecer sobre o pensamento dos criadores dos caminhos-de-ferros. Principio por destacar, que, toda a documentação regulamentar existente e, ao dispor para consulta e distribuída aos trabalhadores, fundamentalmente agrega

conteúdos rigorosos e abrangentes, permitindo uma ultra segurança nas circulações ferroviárias. Ou seja, é, de tal maneira precisa e segura-, que, caso sejam respeitadas as diretrizes exaladas por ela, nunca sucederia um acidente ferroviário. “Só, por erro técnico ou humano”. Dir-se-á,

11

que a fundadora, apenas pede como ponto de honra, o servir com competência, com lealdade, com brio profissional, e, sobretudo, ser feliz no trabalho, em função dos deveres que lhe são confiados. Os mentores, tinham conciência que esse meio de transporte foi concedido para ganhar em economia, velocidade e, ainda boa, proporcionar boa comunidade e regularidade pelos serviços prestados. Também, pelo que li sobre cultura ferroviária, depreendi como prioritário, que, todo o trabalhador deve exercer a sua função com o coração. Que amem a empresa que os admitiu para o seu seio. Porque, Ela é, uma empresa importante, numa missão importante, e, mormente, o saber, quanta importância o cargo que, todo o funcionário ocupa. Isto porquê? Além de ser, uma profissão apaixonante e atrativa, é cativante. Por isso, é importante incorporá-la na vida de cada trabalhador, tal e qual, a família que se constituí ou, pertence na intimidade dos pais, esposa ou marido, filhos, netos e outros. É claro que, é difícil, exige sacrifícios, e, as suas glórias nem sempre são reconhecidas. Ou, a compensação, é desproporcional, à justeza do trabalho desempenhado.


12

Domingos Costa domingoscunhacosta@gmail.com

O TREVO

É

uma Revista da Associação de Guias, orientada ao comum cidadão, particularmente aos mais jovens. A Associação de Guias, de abrangência internacional, é, sem dúvida alguma, um órgão importantíssimo de entreajuda, - no nosso conturbado mundo, - com o desígnio exclusivo de proporcionar uma vivência mais equilibrada e sã, nas relações humanas dos incautos. Para o bem da sociedade, ela edita, uma revista de periodicidade regular. Nela, são sempre, tratados temas sensíveis e pertinentes, tendo como ponto prioritário a prevenção e impedir, que os muitos malfeitores, não possam usar o seu poder de persuasão sobre o imprevidente cidadão. Por isso, ao se respeitar os conselhos apresentados, seguramente ter-se-á mais segurança em situações delicadas que possam trazer dissabores, nos mais variados níveis. Porque achei digno de registo, vou dissertar um pouco sobre o tema “INTERNET” que, uma das revistas, com subtileza apresenta. Os alertas, que os bem-feitores apregoam em defesa de possíveis incautos, são louváveis e prementes. Com clareza e primazia abordam os cuidados a ter a quem a utiliza “…tem de ser responsável para assim ser segura”. Também diz que “navegar é preciso, mas em segurança”. Diz ainda, que, “…o melhor aliado para uma navegação segura online é o bom senso”. Com clareza, também afirma os cuidados que as crianças devem ter presente:

“…a segurança na internet vai muito além de proteger as crianças de estranhos ou PUB.

OUTUBRo 2015

do bloqueio de conteúdo impróprio, através de ferramentas de controlo parental. Trata-se de ajudar os nossos filhos a usar a internet de forma produtiva e praticar um comportamento online seguro e responsável, em especial quando os pais não estão para fazer uma monotorização das atividades dos filhos online...” Poderia di-

zer muitíssimo mais, todavia, o espaço é limitado. Mesmo assim, direi que esta Associação, é, sem dúvida alguma, um pilar a não desprezar na orientação de todos os que, por motivos diversos, são prezas fáceis dos predadores - para o imprudente utilizador, - hábeis em práticas diabólicas. Exatamente por isso, muito sucintamente, apresento alguns cuidados a ter; contidos, em uma das revistas: Na página 3, com o título de Alvorada, é abordado de forma abrangente o poderoso meio de comunicação “INTERNET” com todo o seu poder e, variáveis temas. Na página 4 e seguintes, também disserta sobre a Internet, dizendo: “…a internet

deixou de ser apenas uma ferramenta de difusão de informação, passando a local de partilha, de encontro, de debate”. Acrescenta, de seguida, “…ela é, por excelência, um espaço em que se exerce o direito à liberdade de expressão e comunicação…”

Também contempla uma entrevista ao “Centro Internet Segura”. Com redobrada segurança o Coordenador do Centro Internet Segura; entre outros conselhos, afirma: “navegar é preciso, mas em segurança”. Por outro lado, também alerta que, “…nem

tudo o que se lê e vê é verdade. Porque, a internet, é, um espaço livre, mas não é regulado”.

Em cima do remate final, apresenta dez conselhos básicos para a sua utilização:

“1º. Não publicar informações pessoais online. 2º. Pensar bem antes de postar/enviar fotografias ou vídeos. O conteúdo pode ser prejudicial no futuro? 3º. Manter as configurações de privacidade dos perfis sociais o mais apertadas possível. 4º. Ter passwords fortes associadas aos perfis e contas de e-mail e mante-las privadas.

5º. Tomar precauções no estabelecimento de amizades com desconhecidos. Nem toda a gente é quem diz ser. 6º. Tomar precauções, se decidir encontrar pessoas que conheceu online: sempre num local público e com companhia. 7º. No mundo online, nem toda a informação é verdadeira e nem todas as pessoas se comportam como realmente são. 8º. Pensar, cuidadosamente, sobre o que se diz online. 9º. Respeitar outros pontos de vista, mesmo não concordando. Evitar confrontos, que facilmente podem escalar. 10º. Procurar ajuda, junto do Centro de Internet Segura, se alguma coisa ou pessoa fizer sentir desconforto, insegurança ou preocupação.” Na página 10 e seguintes, fala sobre a Vida da Associação. Na página 22, o tema é de âmbito Internacional. Na página 23, é preenchida para Passatempo. Ficarei deveras feliz, se, esta minha modesta mensagem obtenha, as consequências pretendidas pelos fazedores do bem. Ou seja, consiga iluminar os indefesos, para que, vejam com clareza, o caminho – seguro - do bem. O caminho da felicidade. O caminho do amor. O caminho da concórdia. Bem-haja.


OUTUBRo 2015

13

O uso excessivo da Internet

Sandra Pais

A

tecnologia está irreversivelmente presente na vida cotidiana, seja para consultar informações, falar com amigos e familiares, ou apenas como forma de entretenimento. A internet, os telemóveis, os tablets e os computadores, não saem das mãos e das mentes das pessoas. Por esta razão, é que os especialistas alertam para facto do uso excessivo destas ferramentas poder viciar ou até ser considerado doença, como é caso de dois países do mundo - Coreia e China. Perante três estudos realizados, o “ Net

Children Go Mobile - Risks and opportunities” a nove países da Europa inclusive Portugal, o “ Tic Kids Online 2012” ao Brasil e o “ Net Children Go Mobile - Crianças e meios digitais móveis em Portugal” a

Portugal, foi possível analisar cinco indicadores de adição de dependência da internet. Resultante da comparação destes mesmos estudos, verificou-se que a situação de Portugal e do Brasil é muito semelhante 12,4% e 12,2% dos inquiridos possui pelo menos um dos indicadores, já os países europeus apresentam piores resultados com 15,4%. Porém, o uso excessivo é muito mais do que a dependência da internet, pois deste podem resultar vários problemas ao nível da visão, da audição, muscular, da postura e do sono. Outro estudo realizado pelo ISPA (Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida) a cerca de 900 adolescentes e jovens portugueses dos 14 aos 25 anos, através de três fases de aplicação de questionários, concluiu que cerca de 70% dos jovens

portugueses possuem sinais de dependência da internet, de entre os quais 13% são de nível considerado grave. Assim sendo, dos jovens que possuem sinais de dependência grave podem resultar em comportamentos violentos, afastamento e até mesmo levar à necessidade de tratamento. Este mesmo estudo revela ainda que os jovens dependentes são sobretudo do sexo masculino, não têm relacionamento amoroso e frequentam o ensino secundário. Além de todos os riscos que o uso excessivo da internet pode trazer, este pode vir a ser considerado uma perturbação mental. A Associação Americana de Psiquiatria que tem a seu cargo a edição do DSM (Manual de Diagnóstico das doenças mentais), que é considerado a “bíblia” para os profissionais da área, está a considerar a hipótese de vir a incluir a “perturbação da internet”, ou seja, o uso excessivo das novas tecnologias, na sua próxima revisão de obra. O que levará então a dependência da Internet integrar o catálogo das perturbações ao nível psiquiatro. A nível nacional, o Plano Nacional dos Comportamentos Aditivos e das Dependências 2013-2020, aceite pelo Conselho de Ministros, pressupõe o alargamento da área de interveniência do SICAD (Serviço de Intervenção  nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências) às dependências sem substância como o jogo ou a Internet. Atualmente, já existe em Portugal um hospital, situado em Lisboa, o Hospital de Santa Maria, que no seu serviço de psiquiatria possui um “Núcleo de utilização problemática da Internet” acerca de um ano, pois é considerando um problema muito alarmante. Este foi criado para responder aos variados pedidos de consulta para problemas de adolescentes e jovens que usam de forma exagerada as novas tecnologias, principalmente os jogos online e para dar apoia a diversas escolas da zona.

Perguntámo-nos: “Quem se encaixará neste tipo de problema?” – A resposta é simples, são todas as pessoas que não fazem mais nada do que estar na internet, estão viciadas, principalmente aquelas que passam a vida a jogar online. Até chegam ao ponto de não cumprirem os seus compromissos ou de faltar às aulas/trabalho. Estes comportamentos estão relacionados com a ansiedade e a depressão que estas pessoas sentem e arranjam a dependência como solução. “Como resolver este tipo de problema?” – Bem, em Portugal ainda não há tratamentos para este tipo de dependência, uma vez que, esta dependência da Internet é apreciada como uma dependência comportamental, sem substância. Pelo que, apenas existem tratamentos para as dependências de/com substâncias, como é caso do álcool e das drogas. Por esta razão, o próximo passo da investigação do ISPA passará pelo desenvolvimento de formas de intervenção e terapêuticas para contrariar o vício online nos jovens em Portugal.

Há muita mais informação sobre este assunto, procure e tente-se informar “Cuide de si e dos seus!”

Sandra Pais Marketing e Comunicação Gestão das Organizações www.bphlassessoria.com

PUB.

IQ

Isabel Queiroga

Design · Comunicação · Fotografia www.behance.net/isabelqueiroga Peça já o seu orçamento grátis 913 246 407 · isabel.c.queiroga@gmail.com


14

OUTUBRo 2015

As crianças e os computadores

Cristiana Félix

M

uitas são as questões colocadas pelos pais em relação aos computadores. Será que devo deixar o meu filho estar no computador sozinho? Será que devo saber as palavras passes do meu filho? Quais são os riscos de deixar os meus filhos aceder à internet? O computador deve estar no quarto ou na sala de estar? Quem define quando podem usar o computador? Quando é que o meu filho pode ter uma conta de internet sozinho? Estas perguntas variam em função da idade, da privacidade e da confiança que tem no seu filho/a. As crianças mais jovens não devem aceder à internet sem supervisão de um adulto. No entanto, em alguns dos casos torna-se muito complicado os pais conseguirem controlar todas estas questões, pelo que

uma boa conversa sobre segurança e os riscos da internet podem prevenir em certa medida os riscos mais evidentes. Um dos riscos mais frequentes é as crianças revelarem a sua identidade pessoal, pelo que os pais devem assegurar-se que esta informação não deve ser passada a ninguém mesmo que sejam os amigos virtuais. Quanto mais velha é a criança, maiores são os riscos e as precauções que os pais devem dar de forma a utilizar de modo responsável a internet. Assim, para explicar todas estas coisas às crianças irão precisar de uma boa dose de confiança, para que a criança possa por em prática todos os conselhos que lhe foram dados. Aos pais, cabe começar por utilizar filtros de controlo parental para as crianças mais novas, quando forem adolescentes este controlo passa a não ser tão eficaz pelo que terão que optar por outro método como, por exemplo, a consciencialização, desencorajando as amizades online, não permitir que se encontrem com os amigos que conheceram na internet e, por fim pode ainda ver o histórico da internet para verificar se estão a seguir todos os conselhos que lhe foram dados.

É normal que a partir de uma certa idade os jovens queiram ter o próprio computador, no entanto, certifique-se que o computador não esteja no quarto e coloque-o numa divisão comum à família, se tal for possível claro. Em relação ao tempo que cada criança/adolescente passa no computador, depende da idade e das tarefas que estes tenham para fazer, no entanto, certifiquem-se que as crianças e os adolescentes não passam demasiado tempo ao computador. Uma outra questão referida anteriormente é “Quando as crianças devem ter uma conta de internet?”, neste caso os pais devem ser benevolentes e certificarem-se quais são os contactos e os fins para que usam a conta e tenham sempre em atenção que não devem ser demasiado rígidos com os vossos filhos ou correm o risco de estes lhe esconder as partes mais importantes da sua vida. Relembre-se, proteger os seus filhos não é espiar, é simplesmente orientar e alertar dos perigos aos quais estão expostos diariamente. Cristiana Félix Psicóloga

PUB.

Nova rúbrica!

Belezas do Vale do Neiva Dê asas à imaginação! Quer ver as suas fotos publicadas no jornal? Envie-nos para redajornalvaledoneiva@gmail.com


OUTUBRo 2015

15

Sociedade

Serviço Voluntário Europeu: Quando dar é a melhor forma de aprender

Nos nossos dias o exercício do voluntariado é cada vez mais comum entre os jovens europeus, e também entre os portugueses. Realizar ações, projetos e campanhas em prol de uma causa, investindo o tempo e o talento de cada um naquilo em que acredita e de forma voluntária é, por isso, uma forma de contribuir para uma sociedade melhor. E ainda bem! Mas aquele que realiza o exercício voluntário ganha alguma coisa com isso? Especialmente se for jovem? Estou certo que sim. Para além de aprenderem a trabalhar em comunidade e para a comunidade, de se interessarem pela intervenção cívica ativa e pela defesa dos valores em que acreditam, os jovens adquirem também muitas competências que serão fundamentais no seu futuro. Aprender a trabalhar em equipa, a viver em ambientes diferentes do que está habituado, gerir tempo, tarefas e projetos, trabalhar a liderança e a responsabilidade, entre muitos outros aspetos, preparam para a vida ativa que o futuro trará. Para além disso, a Comissão Europeia criou uma possibilidade que junta ao exercício do voluntariado a possibilidade de ser realizado em outro país, num projeto à escolha, e por um período que pode ir até 1 ano de duração. Chama-se Serviço Voluntário Europeu.

Através do Erasmus+ Juventude em Ação (que podes conhecer melhor em www.juventude.pt) as organizações podem enviar jovens portugueses e acolher jovens de outras partes da Europa para realizar projetos de voluntariado. O jovem interessado pode conhecer as oportunidades no Portal Europeu da Juventude, candidatar-se aos projetos disponíveis e partir para um projeto que mudará para sempre a sua vida. De 2 semanas a 12 meses, com viagens, alimentação, estadia, transportes e acompanhamento suportados pelo Erasmus+, podes realizar o teu projeto e viver uma aventura de voluntariado inesquecível. Terá ainda um seguro, formação à partida (antes de sair de Portugal), à chegada (no país onde realizas o projeto) e avaliação intermédia. A organização que acolhe tem que estar acreditada e cumprir padrões de segurança e bem-estar, ter um tutor que te acompanha e tarefas pré-definidas no projeto que será realizado. Não serás remunerado, porque é em regime de voluntariado, mas verás as competências que adquirires no âmbito do projeto certificadas por uma ferramenta de certificação de competências em educação não-formal que se chama Passe – Jovem (Youthpass). Trabalharás num ambiente internacional, multicultural, onde aprenderás ou treinarás uma língua estrangeira e adquirirás importantes competências transversais que serão fundamentais para o teu futuro. Conhecerás um país novo, pessoas no-

vas, perspetivas diferentes da tua. Apenas na segunda ronda de projetos aprovados do ano de 2015 a agência Erasmus+ Juventude em Ação aprovou projetos de Serviço Voluntário Europeu, para 128 participantes, num valor superior a 600 mil euros. Se olharmos desde o início do programa – 2014 – são já 90 projetos aprovados, para um total de 412 participantes e um investimento que ascende a mais de 2,5 milhões de euros. São muitas e boas as oportunidades para os jovens portugueses. Se tens entre 17 e 30 anos, esta oportunidade pode ser tua. Podes saber mais em: www.juventude.pt – Sítio da Agência Erasmus+ Juventude em Ação http://europa.eu/youth - Portal Europeu de Juventude

Centro Europe Direct de Ponte de Lima Associação Portuguesa de Criadores de Bovinos da Raça Minhota Largo Conselheiro Norton de Matos nº37 4990 -144 PONTE DE LIMA europedirect.ptl@gmail.com www.europedirectpontedelima.pt

PUB.

Publicite aqui


16

OUTUBRo 2015

Entrevista

Presidente da Banda de Escuteiros de Barroselas

No ano de 1934, Armindo Santos Barbosa, depois de cerca de um ano de formação e instrução cívica e religiosa, no dia 29 de junho, dia de celebração do padroeiro S. Pedro, apresentou publicamente a Banda Escuteiros de Barroselas. Desde a sua fundação até à atualidade, a instituição passou por vários momentos. Atualmente preside à direção o Sr. Armindo Alves da Costa Peixoto, natural de Barroselas, a residir em Mujães. Tem quatro filhos, a Anabela, a Paula Cristina, o Avelino e o Marcelo José, encontrando-se reformado. O que gostava de ser quando fosse grande: O que sou hoje Todos temos ao longo da vida, bons e maus momentos, mencione um bom e outro mau: Bom – nascimento dos meus filhos; Mau – quando fui operado à coluna pela 1ª vez. Personalidade notável de referência: Jorge Sampaio Local de férias preferido: Nazaré Lema da vida: Sempre bem-disposto Hábito diário: Caminhar Pensamento: Pensar sempre positivo Escola inesquecível: Escola da Igreja Uma personagem justa:

Papa Francisco Uma data: meu casamento Uma memória: o meu pai O que gostaria de ter feito e não conseguiu fazer? Resolver o passivo da Banda Escuteiros de Barroselas. Como surgiu a oportunidade de presidir à Banda de Escuteiros? Pelo um grupo de amigos e por insistência dos meus netos. Aceitou com otimismo o cargo que atualmente acumula? Claro! Há quanto tempo a preside? Desde 2011. Que mais-valia traz para a comunidade? Leva o nome da Vila e da nossa Cidade a muitos locais. O que destaca do trabalho desenvolvido pela banda? Já fizemos algumas coisas mas espero resolver os problemas financeiros. Quais os maiores desafios que enfrenta atualmente? Falta monetária. Como colmata esses desafios? Com ajuda das entidades. Relate-nos um momento menos positivo e uma conquista, desde que preside à banda. 1º: Não ter conseguido pagar o passivo da Banda; 2º: A homenagem dos 25 anos ao nosso

maestro Álvaro de Sousa. No passado dia 6 de setembro o maestro Álvaro Barbosa de Sousa comemorou 25 anos ao serviço da banda. · Qual o impacto que teve no coletivo? Foi enorme, pois ele tem dedicado uma grande parte do seu tempo à Banda e 25 anos como maestro é um feito de grande coragem. Os meus agradecimentos pelo que ele tem feito. · Como decorreu a cerimónia? Muito bem! · O que destaca? Os músicos que formou (mais de 200!) Balanço a nível familiar, desde que assumiu o compromisso que ocupa. Ótimo Previsões sobre o futuro no imediato, médio e longo prazo ao nível da associação que preside. Fazer sempre melhor. Tenciona voltar a candidatar-se à presidência da banda? Se sim, o que o motiva e quais os projetos futuros? Não sei, o futuro a Deus pertence. Uma mensagem a todas as equipas que o acompanham. O meu muito obrigado a todos, temos feito um trabalho que acho ser positivo. Gostaria de agradecer aos sócios, aos patrocinadores e amigos, e, por íltimo, ao maestro e músicos em geral. O meu sincero obrigado!


OUTUBRo 2015

17

Entrevista

Presidente da Associação de Reformados e Pensionistas de Barroselas Nome: Sérgio Manuel Correia Gonçalves Naturalidade: Gaifar – Ponte do Lima Filhos: 2 O que gostava de ser quando fosse grande: O que sou agora Todos temos ao longo da vida, bons e maus momentos, mencione um bom e outro mau: Os momentos foram todos bons, é boa a vida Personalidade notável de referência: Winston Churchill Local de férias preferida: muito caseiro Lema da vida: Faz tudo intensamente como se amanhã não existisse Hábito diário: Pôr os pés no chão, olhar ao nascente e sorrir Pensamento: Nunca te arrependas da vida, porque a vida és tu Escola inesquecível: Universidade de Coimbra Uma personagem justa: Minha Mãe Um bom Português: Meu Pai Uma data: 14-07-47 Uma memória: nascimento das minhas filhas Exerce alguma profissão de momento? Sim Se sim, qual? Diretor Técnico de uma empresa consultora, para além de reformado Como surgiu a oportunidade de presidir à associação? A pedido de muitos reformados e da minha família Há quanto tempo a preside? 2 anos Quais os objetivos desta associação? Proporcionar assistência aos reformados

após terem dado tudo na vida por uma profissão Que mais-valia traz para a comunidade? Uma interação com todas as forças vivas de forma a proporcionar um maior desenvolvimento cultural e social O que destaca do trabalho desenvolvido pela associação? Tudo. Vivência diária, interação geracional, desenvolvimento cultural e social Que projetos tem para o futuro? Implementar uma Biblioteca dedicada ao Vale do Neiva; Assistência social aos reformados mais carenciados; Transporte para os associados que não o possuem; Fornecimento de refeições ao meio dia.

Relate-nos um momento menos positivo e uma conquista enquanto esteve na associação. Sinceramente não tenho momentos menos positivos. Como conquista posso indicar o envolvimento cada vez maior das autarquias neste projeto. Aceitou com otimismo o cargo que atualmente acumula? Com algum receio sim, mas otimista porque não houve qualquer voto contra. Balanço a nível familiar, desde que assumiu o compromisso que ocupa. Apesar de reformado, a família queixa-se que agora nunca sabe onde estou, ou seja, estou na associação. Naturalmente filhas


18

OUTUBRo 2015

e netos sentem alguma ausência. Previsões sobre o futuro no imediato, médio e longo prazo ao nível da associação que preside. É muito difícil fazer previsões nesta situação. Sabemos o que queremos, os objetivos a alcançar, os meios (parcos) que temos, apesar da generosidade dos reformados. É bom viver um momento de cada vez. Em síntese diga: se voltasse à adolescência fazia tudo igual? Tudinho igual, caso contrário não estaria a responder a estas perguntas que me fez e

que me deram muito prazer. Uma mensagem a todas as equipas que o acompanham nas diversas labutas. Existimos para os outros e é nessa medida que vale a pena viver. Os próximos projetos: · Desenvolver parcerias diversas para rentabilizar atividades e dar maior envolvência ao âmbito da nossa esfera de ação. · Criação de uma Biblioteca (a lançar ainda este ano) dedicada ao Vale do Neiva. Terá como objetivos:

· Recolha e divulgação das obras dos autores do Vale do Neiva que possuem criação artística e literária, mas que permanecem esquecidos de toda a gente; · Recolha e divulgação das obras de autores que falaram sobre o Vale do Neiva. ·Esta Biblioteca já possui espaço reservado e irá ter o envolvimento de todas as autarquias do Vale do Neiva e das Escolas e procurar-se-á ter um representante em cada freguesia ou grupo de freguesias. · A Biblioteca será organizada pelos Reformados com o apoio, a solicitar, da Biblioteca Municipal e será de abertura a todo o público. · Aquisição de um meio de transporte para podermos trazer para a Sede os Associados que não possuem meios de transporte próprios e são muitos. · Transformar a Associação em algo parecido com um “Centro de Dia” com serviço de refeições para que os Associados possam permanecer na Sede o dia inteiro, se o desejarem. · Dar início a aulas de música para o exterior e de atividades de teatro para os associados.

PUB.

Quer ajudar este projeto a crescer? Contacte-nos e faça parte do grupo de apoiantes redajornalvaledoneiva@gmail.com


OUTUBRo 2015

19


20

OUTUBRo 2015

Agenda do mĂŞs [Concelho Viana do Castelo]


OUTUBRo 2015

Agenda do mês [Concelho Barcelos]

Agenda do mês [Concelho Ponte de Lima]

21


22

OUTUBRo 2015

Culinária

Receita de Gelatina de limão com pedaços de uva Ingredientes 4 pacotes de gelatina sabor limão 4 xícaras (chá) de água 1 xícara (chá) de uvas sem sementes cortadas ao meio 1 embalagem de cream cheese (150g) 1/2 xícara (chá) de leite condensado Uvas e raspas de limão para decorar Modo de Preparação Dissolva dois pacotes de gelatina com duas xícaras de água morna. Coloque numa forma untada com um pouco de óleo e leve a geladeira. Quando começar a formar uma película na superfície, distribua as uvas pressionando-as levemente. Leve ao frigorífico e deixe solidificar completamente. No liquidificador, bata o cream cheese, o leite condensado e o restante da gelatina e água morna. Despeje sobre as uvas e leve novamente ao frigorífico até solificar. Na hora de servir desenforme e decore com as uvas e raspas de limão. www.receitassupreme.net

Sugestão ao leitor

Sugestão cinematográfica

Livre

Elenco: Reese Witherspoon, Gaby Hoffmann, Laura Dern, Charles Baker, Michiel Huisman, W. Earl Brown, Kevin Rankin, Brian Van Holt. Direção: Jean-Marc Vallée Gênero: Drama, Cinebiografia Duração: 115 min. Sinopse: Em ‘Livre‘, Cheryl Strayed achou que tivesse perdido tudo quando faz 22 anos. Após a repentina morte da mãe, a família se distanciou, ela começou a usar heroína e seu casamento desmoronou. Quatro anos depois, aos 26 anos, sem nada a perder, tomou a decisão mais impulsiva da vida: caminhar 1.770 quilómetros em busca de autoconhecimento. Seu relato captura a agonia, tanto física quanto mental, de sua incrível jornada; como a enlouqueceu e a assustou e como, principalmente, a fortaleceu. Fonte: www.cinepop.com.br


OUTUBRo 2015

Necrologia

Contactos úteis Viana do Castelo Camara Municipal de Viana do Castelo - 258 809 300 Bombeiros Voluntários de Viana do Castelo - 258 800 840 Bombeiros Municipais de Viana do Castelo - 258 840 400 Guarda Nacional Republicana - 258 840 470 Polícia de Segurança Pública - 258 809 880 Polícia Marítima - 258 822 168 Unidade de Saúde Local do Alto Minho (ULSAM) - 258 802 100 Cruz Vermelha - 258 821 821 Centro de Saúde - 258 829 398 Hospital Particular de Viana do Castelo - 258 808 030 Unidade de Saúde Familiar Gil Eanes - 258 839 200 Interface de Transportes - 258 809 361 Caminhos de Ferro (CP) - 258 825 001/808208208 Posto de Turismo de Viana do Castelo - 258 822 620 Turismo do Porto e Norte de Portugal, Entidade Regional - 258 820 270 Viana Welcome Center - Posto Municipal de Turismo - 258 098 415 CIAC - Centro de Informação Autárquico ao Consumidor - 258 780 626/2 Linha de Apoio ao Turista - 808 781 212 Serviço de Estrangeiros - 258 824 375 Defesa do Consumidor - 258 821 083 Posto de Fronteiras do SEF - 258 331 311 Arquivo Municipal de Viana do Castelo - 258 809 307 Centro de Estudos Regionais (Livraria Municipal) - 258 828 192 Biblioteca Municipal de Viana do Castelo - 258 809 340 Museu de Artes Decorativas - 258 809/305 Museu do traje - 258 809/306 Teatro Municipal Sá de Miranda - 258 809 382 VianaFestas - 258 809 39 Barcelos Câmara Municipal de Barcelos - 253 809 600 Bombeiros Voluntários de Barcelos- 253 802 050 Hospital Sta. Maria Maior Barcelos - 253 809 200 Centro de Saúde de Barcelos - 253 808 300 PSP Barcelos -253 823 660 Tribunal Judicial da Comarca de Barcelos - 253 823 773

23


OUTUBRo 2015

Património

Barroselas Afinal, porque se demitiu a Junta?

N

o dia 7 de Outubro de 1984, em reunião ordinária, demitiu-se a Assembleia de Freguesia presidida por David Miranda Pereira e parte da Junta. Foi declarado nessa mesma reunião que esta tomada de posição era como represália contra o Presidente da Câmara, o Presidente da Assembleia Municipal, outros dirigentes municipais e ainda contra os partidos políticos os quais pertencia aquela Assembleia. Contra os primeiros, por estes terem colaborado no «roubo» da Nossa Escola Secundária e contra os partidos políticos por não lhes terem dado apoio na luta por uma causa nossa e justa. Assim, iria fazer-se uma nova lista unitária, para a qual desde logo se pediu a adesão maciça de toda a população, em que cada componente iria dar o seu melhor, independentemente da sua ideologia política, para que pudéssemos reaver a Escola Secundária que foi retirada para Santa Marta de Portuzelo. Até aqui, tudo bem. Só que a «voz» que vagueia em Barroselas, afirma que tais medidas foram tomadas, antes de tudo, para mudar o elenco autárquico, servindo-se do pretexto da Escola Secundária. Ora, isto a ser verdade, seria vergonhoso e de lamentar uma vez que a população da Freguesia estava a se usada, assim como o nosso interesse fundamental que é a Escola Secundária. O pior de tudo, é que os factos que estão a verificarse vão de harmonia com os rumores que pairavam no ar. Isso verifica-se nas listas inscritas para as próximas eleições in-

Curiosidades

tercalares autárquicas e nas pessoas que as compõem. Em vez de tal lista unitária, deparamos com uma divergência ainda maior que nas eleições anteriores. Agora nem a lista AD existe, mas sim uma pelo PSD e outra pelo CDS, alem das formadas pelos outros partidos. Além disso, as pessoas que se demitiram lá estão novamente à frente das listas correspondentes aos seus partidos que antes lhes tinham virado as costas. Que dedução se pode tirar de tudo isto? Não haverá pessoas à frente que em vez de servir, procuram ser servi-

das? Não estará a população de Barroselas a ser usada para interesses particulares? Esperemos o resultado, mas certamente vão haver surpresas. É bom que fiquemos atentos. Não tardará a que possamos falar mais concretamente.

O Ex-Presidente da Junta Domingos Rodrigues Palma In Jornal «O Vale do Neiva» Dezembro 1984 A Redação

Contraponto: são cantores vianenses, com certeza! São vianenses. E fazem o que gostam. Os Contraponto são um grupo de jovens cantores, da cidade de Viana do Castelo que, em Setembro de 2012, se juntaram com objetivo de fazer boa música, com qualidade e profissionalismo. Todos os elementos iniciaram/completaram a sua formação musical na Academia de Música de Viana do Castelo, local onde surgiu a vontade de criar este projecto. Vejam e ouçam a interpretação deste grupo do belíssimo Medley Rei Leão (temas do filme Rei Leão), o seu mais recente trabalho. Em apenas quatro dias, o vídeo com a interpretação já teve mais de 120 mil visualizações.

O Vale do Neiva - Edição Outubro 2015  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you