Page 1

www.outdoorregional.com.br | 1


2 | www.outdoorregional.com.br


EXPEDIENTE

CARTA AO LEITOR

Mais um ano se inicia e que bom é começá-lo levando até você mais uma edição da Outdoor Regional. E para abrir 2015, quem está na nossa capa é a dupla Jads & Jadson, que bateu um papo conosco para contar detalhes do trabalho mais recente, o DVD “É Divino”, terceiro da carreira.

Coordenador Geral Rafael J Pereira Coordenador de Criação André Maffeis Jornalista Responsável Juliana Moreno MTB: 0056878/SP Repórteres Bruno Rodrigues / AC Rezende Juliana Moreno / Rafael Barbosa Colaboradores Fábio Sanqueta / Thássia Moro Gabriela Barreto / Dr. Marcelo L. Galvão Laura Baggio / Luana Dourado Aline Cunha / Bettina Schrader Fotografia Eduardo Soares

Já a nossa editoria “Música” passeia pela carreira de três bandas bem conhecidas nas noites de Sorocaba: Êxodo da Babilônia, Forró Euzébio e Audiofônica. “Especial” traz como destaque Mafalda, um dos quadrinhos mais famosos do mundo, e que completou 50 anos no mês passado. E com o Verão já figurando em nossos dias, que tal ficar por dentro das tendências de moda para a estação? Para as mulheres, a grande pedida são as sandálias plataformas. Já para eles, “Moda Masculina” destaca as opções da moda praia. Com novos 12 meses pela frente, você já traçou seus planos e metas? Este é o primeiro passo para alcançar aquilo que se deseja. A matéria de “Psicologia” nos levará a pensar um pouco mais a respeito disso. E tem muito mais! Boa leitura e aproveite bastante cada assunto preparado para você!

Revisão Juliana Moreno Diagramação / Criação Bruno Vieira Veiga de Oliveira Leonardo Cândido Comercial Ronaldo Dória – (15) 9 9615-2398 Agradecimento Ana Paula Aschenbach Perfexx Comunicação Fernando Hiro Tiragem / Impressão 8.000 exemplares / Graf. Santa Edwiges Distribuição Boituva/Iperó/Cerquilho Tatuí/Sorocaba Assinaturas assinaturas@outdoorregional.com.br Edições anteriores edicoes@outdoorregional.com.br Empresa Pereira e Maffeis Editora LTDA CNPJ: 13.970.830/0001-93 A revista não se responsabiliza por conceitos e opiniões emitidos por entrevistados e colaboradores, assim como não se responsabiliza pelo conteúdo de informes e anúncios publicitários

j-moreno@outdoorregional.com.br

www.outdoorregional.com.br | 3


4 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 5


6 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 7


ÍNDICE

12 10 12 14 16 18 20 22 26 28 30 32 46 52

LITERATURA: Se Eu Ficar

Cinema Literatura Séries Música Moda Masculina Moda Feminina Beleza Transformação Kids Arquitetura e Decoração Social Capa Esportes

8 | www.outdoorregional.com.br

56 58 60 62 64 66 68 70 72 74 76 78 82

Saúde Psicologia Games Pets Turismo Autos Finanças Direito Política Especial Gourmet Galeria Crônica

76

GOURMET

74

ESPECIAL

Aprenda a fazer o Arroz de Verão

Os 50 anos de Mafalda

FALE CONOSCO

Site www.outdoorregional.com.br Anúncios e Publicidade: Avenida Pereira Ignácio, 378 2º andar - sala 07 Telefone: (15) 3263-5028 (15) 99114-2136 / ID 113*16815 contato@outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 9


CINEMA

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br

“Invencível” Uma história de coragem e superação Angelina Jolie está por trás das câmeras em “Invencível”, filme dirigido por ela e que estreou no Brasil este mês. Foi inspirado no best seller “Invencível: Uma história de sobrevivência, resistência e redenção”, de Laura Hillenbrand, e conta ainda com o roteiro dos irmãos Joel e Ethan Coen, que ganharam o Oscar pelos filmes “Onde os fracos não têm vez” e “Fargo”, de 2007 e 1996, respectivamente.

História

O filme conta a história de Louis Zamperini, interpretado por Jack O’Connell, um atleta que disputou a prova dos 5 mil metros nos Jogos Olímpicos de Berlim, em 1936, antes de combater durante a Segunda Guerra Mundial. Quando o avião em que ele estava caiu no Pacífico Sul, Loius passou 47 dias à deriva em uma balsa, juntamente com outro integrante de sua tripulação. É depois disso que ambos são capturados por soldados japoneses nas Ilhas Marshall e, durante mais de dois anos, ele é mantido prisioneiro, agredido e torturado, antes de enfim conseguir retornar aos Estados Unidos.

durante mais de dois anos, ele é mantido prisioneiro, agredido e torturado, antes de enfim conseguir retornar aos Estados Unidos Detalhes

Na turnê de lançamento do filme, Angelina revelou em entrevistas alguns momentos vividos pela sua equipe nas filmagens. “Todos os garotos, até os figurantes, tiveram que ficar com fome. Tivemos dias em que havia 200 homens com fome, em pé e sob o sol”, disse ela. O motivo disso é que Jolie quis que sua equipe vivenciasse as duras condições que o protagonista da história sofreu durante o tempo que foi prisioneiro das forças japonesas. A diretora ainda disse esperar que o filme seja um antídoto para o ódio e a violência no mundo. “Eu queria contribuir ao mundo com algo que nos recordasse a força do espírito humano e a irmandade e a fé, assim como

10 | www.outdoorregional.com.br

todas as coisas que, no fim, nos permitirão atravessar os tempos difíceis, disse.

Louis Zamperini

Louis Zamperini faleceu aos 97 anos, em julho, antes da estreia oficial de “Invencível” nos cinemas americanos, mas Jolie afirmou que exibiu o filme em um computador portátil para ele em seu quarto de hospital. “Ele assistiu com muita concentração, como um homem que sabe que está sofrendo, viu sua vida passar diante de seus olhos”, disse Angelina.


www.outdoorregional.com.br | 11


LITERATURA

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br

“Se Eu Ficar” E se você tivesse que escolher? O livro, escrito por Gayle Forman, foi lançado em 2009 pela Editora Rocco, entretanto, quando as notícias da adaptação da obra para o cinema começaram, a editora Novo Conceito lançou uma nova edição, que continha alguns diferenciais: um trecho do segundo livro (“Para Onde Ela Foi?”, já lançado) e entrevistas da autora com os atores que interpretaram Mia e Adam no filme. Este, por sua vez, desde o começo de agosto, data do lançamento, tem sido figura carimbada no ranking dos livros mais lidos. Conheceremos Mia, uma adolescente que possui uma grande paixão: o violoncelo. Aliás, algo totalmente às avessas do histórico da família. Seu pai, na juventude, teve uma banda de rock, mas abandonou tudo quando a responsabilidade de ser o provedor da família bateu à porta. Tornou-se professor, mas não perdeu o estilo leve de ser, muito engraçado e cheio de sarcasmo. Um pai encantador! A mãe, por sua vez, é uma ex-hippie que virou uma “mãe ursa”, daquelas que fazem tudo pelos filhos. Ambos são muito divertidos, amorosos e a família se completa com o pequeno Teddy, irmão menor de Mia. A relação dos quatro é algo tão bonito que vai te conquistar logo nos primeiros parágrafos. E é esse sentimento de afeição imediata que fará com que o acontecimento a seguir tenha um impacto ainda maior. Sem avisar, sem nem ao menos esperar, logo nos capítulos iniciais irá acontecer o divisor de águas da vida de Mia: o acidente. É tudo descrito de uma forma tão rápida, que chega a soar como fria. Em um momento ela estava com a família no carro, a caminho da casa dos amigos, e no seguinte está parada no asfalto coberto de neve, vendo o corpo dos pais – e até mesmo o seu - ali, estirados no chão. Sem saber o que está acontecendo, ela acompanha a chegada dos paramédicos, que prestam socorro aos pais e a ela. Segue na ambulância e chega ao hospital, aonde toda a história irá de desenrolar. Tudo isso sem ser vista, mas vendo tudo, inclusive a ela mesma e sua luta para sobreviver. É nesse ponto que passaremos a conhecer mais sobre a vida de Mia. Com a chegada dos parentes, da melhor amiga Kim e do seu namorado Adam, ela começará a relembrar momentos vividos e que serão apresentados também ao leitor. Uma viagem no tempo que culminará numa questão: haverá futuro para Mia?

12 | www.outdoorregional.com.br

Ficha Técnica

Título: “Se eu ficar” Autora: Gayle Forman Editora: Novo Conceito 224 páginas

Trecho “E enquanto contemplo isso eu penso no que a enfermeira disse. Ela está controlando o show. E de repente eu entendi o que o vovô estava realmente perguntando à vovó. Ele ouviu a enfermeira também. Ele entendeu antes de mim. Se eu ficar. Se eu viver. Depende de mim”.


www.outdoorregional.com.br | 13


SÉRIES

14 | www.outdoorregional.com.br

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br


O público alvo é a família, com uma mistura de comédia, aventura e um toque de mistério ‘à La Scooby-Doo’ Estreou dia 8 de dezembro, no canal Universal Channel, a série “The Librarians”, inspirada na trilogia “O Guardião”, que figurou nos cinemas entre os anos de 2004 e 2008, sob os nomes de “O Guardião: Em Busca da Lança Sagrada”, “O Guardão 2: O Retorno das Minas” e “O Guardião 3: A Maldição do Cálice de Judas”.

A série

dois primeiros episódios foram exibidos em sequência e já mostraram Flynn e Eve em ação, ao descobrirem que alguém está assassinando aspirantes a bibliotecários e conseguem resgatar os últimos três gênios desse grupo. Unem-se a eles, então, Cassandra (Lindy Booth), que possui alucinações ligadas à memória, Ezekiel (John Kim), um mestre da tecnologia, e Jake (Christian Kane), muito inteligente e especialista em história da arte. Os cinco conseguem descobrir, então, que o plano da organização por trás dos ataques é roubar a coroa do Rei Arthur, que é capaz de controlar toda a magia que existe no mundo. No elenco principal ainda estão Charlene (Jane Curtin), a administradora da biblioteca mágica, e Judson (Bob Newhart), o bibliotecário anterior, já falecido, mas que comunica-se com Flynn através de um espelho.

Trama e elenco

Noah Wyle, em entrevista divulgada, afirmou que a mensagem da série é que a melhor parte do corpo humano fica entre suas orelhas. “O público alvo é a família, com uma mistura de comédia, aventura e um toque de mistério ‘à La Scooby-Doo’”, definiu ele. Wyle, aliás, está no ar em outra série, “Falling Skies”, e tem dividido agenda entre as duas produções.

O protagonista da série, o ator Noah Wyle, é o mesmo que estrelou a trilogia. Ele vive Flynn Carsen, que é responsável por tomar conta da “biblioteca”, que é, na verdade, uma lendária organização secreta que fica no subsolo da Biblioteca Pública de Nova York. Lá, estão guardados artefatos mágicos que devem ser mantidos longe do olhar da maioria, como a espada Excalibur, a Arca da Aliança e o Cálice de Judas. Flynn, por sua vez, passa seus dias combatendo ameaças sobrenaturais, desvenda mistérios, recupera artefatos que se perderam e os protege dos inimigos.

Logo no início, Flynn conhece Eve Baird (Rebecca Romijn), uma agente do FBI que acaba tornando-se sua parceira ao ocupar a vaga de guardiã da biblioteca. Os

Noah Wyle

www.outdoorregional.com.br | 15


MĂšSICA

16 | www.outdoorregional.com.br

Por: Bruno Rodrigues b-rodrigues@ outdoorregional.com.br


Estilo e particularidade são grandes características das bandas Êxodo da Babilônia

A banda sorocabana foi formada em 2003 e conta com grande influência da música africana, passando também por ritmos latinos. Um dos trunfos que o grupo busca em suas músicas autorais é a originalidade do som, destacando a melodia instrumental, que vai do estilo regional ao erudito. A formação atual conta com Danilo Francisco (voz/trombone de vara), Thiago Nogueira (trombone de vara), Matias Cáceres (guitarra base/charango), Juliano Dalceno (guitarra solo), Fernando Manoel (baixo), José Manoel (percussão) e Leonidas Carvalho (bateria). Puppa Kânda (voz/produção) e Márcio Dabliueme (técnico de som/produção) completam o time.

Forró Euzébio

Sob a influência de alguns grupos como Trio Forrozão, Falamansa, Luiz Gonzaga, Dominguinhos e outros, surgiu o Forró Euzébio. Alguns amigos que têm em comum o gosto pelo forró formaram o grupo que nasceu para divulgar o forró Pé de Serra e o movimento do Forró Universitário. A banda é formada por Ronaldo (sanfona e voz), Tony Machado (triangulo e voz), Rick Machado (zabumba e voz), Thiago (violão e voz) e o Marcelo Ribeiro (Flauta). Atualmente, a banda também se destaca por fomentar o movimento do Forró na região de Sorocaba, promovendo a integração e intercâmbio de diferentes grupos. O For-

ró Euzébio é uma banda legitimamente sorocabana, que nasceu em junho de 2008 e no cenário atual reúne admiradores do forró na Casa de Dança Alexandre Alves, no Depois Bar e Arte, no Baronesas Choperia, Bar Barnabé e Toca do Leão em Sorocaba.

Audiofônica

Em atividade desde 2005, a Audiofônica traz em seu estilo hits dos anos 80 e 90, das principais bandas de rock. A banda conta com quatro músicos com pelo menos 15 anos de experiência musical cada um. Em 2014 o grupo se engajou no tributo aos Engenheiros do Hawaii. Trabalho que consiste em uma apresentação com aproximadamente 120 minutos de duração (sem intervalo), com os maiores sucessos da banda gaúcha, viajando pelos mais de 20 álbuns constantes em sua discografia. Estão presentes no repertório: “O Papa é Pop”, “Exército de um Homem Só”, “Terra de Gigantes”, “Refrão de Bolero”, “Herdeiro da Pampa Pobre”, “Pra Ser Sincero”, “Era um garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones”, entre outros grandes sucessos.

www.outdoorregional.com.br | 17


MODA MASCULINA

Por: Gabriela Barreto g-barreto@ outdoorregional.com.br

Estampas fotográficas Camisa

Homens naxadrez praia

As camisetas com estampas são despretensiosas, divertidas e alegres, marcam o verão A moda praiaoda masculina masculino e invadem outono Uma peça ícone moda segue com as camisetas e bermudas, destacando-se os Há algum tempo, a camisa xadrez era usada somente modelos de estampas e o liso por pessoas que moravam no campo, os famosos “caipipreferencialmente Paisagens, desenhos, meios de locomoção e feições ras”, mas com o passar do tempo isso mudou e adespocamisa jadas estão entrea as estampas camisetas se masxadrez passou serprincipais usada por homensnas e mulheres, torculinas marcas e internacionais nando em um 2013. íconeDiversas da moda, vistonacionais em diversas temporadas apostaram suas coleções nas estampas fotográficas, como outono-inverno e até mesmo no alto verão. Dolce & Gabbana, Calvin Klein a descolada Eleven Paris. Dosleve, O uso das camisetas lisasedeixa a composição mais coqueiros célebres, as t-shirts masculinas tornandoaos o personagens visual muito mais elegante, como portraexemzem consigo aresmasculino de passeio em locais e veraneio. Tanto como o turísticos feminino sãoNike, adeptos plo, as odesexo marcas esportivas, como Adidas, etc. Já ao da camisa xadrez atualmente, deixa qualquer as uso bermudas aparecem em modelosque mais curtos, deixancomposição mais elegante, podendo ser usada caldo o homem mais moderno e antenado. Ascom estampas Como aderir a nova tendência? Versáteis e muito democráças e bermudas, desde que combinadas de maneira coraparecem bem chamativas, geométricas, com inúmeras ticas, t-shirts asão peças-chave em qualquer guarda-roupa reta eascerteira. cores, dando característica necessária que o verão tromasculino, por apresentar váriosdiversas modelosdúvidas com diversas ca-de A maioria dos homens tem na hora pical brasileiro recomenda: cores e mais cores. racterísticas e asroupas. estampas ser aliadas atuàs combinar suas O fotográficas xadrez, por podem mais tradicional produções casuais, quando combinadas ao tradicional jeans almente que seja, sempre gera uma dúvida a respeito de ou calças e bermudas de sarja. Também podem ser combinacomo e com qual peça usá-lo. Camisas xadrez combinaMuitos questionamentos vêm por meio do uso da berdas mocassins, tênis, sapatênis, abotinados das aos a um tradicional jeans semprecalçados caem muito bem.e os muda ou das tradicionais sungas, pois muito se vê hoje modernos chinelos. Sobreposições de peças, cintos e outros em dia diversos pelo auso da bermuda, adereços podem serhomens adotadosoptando para completar composição. principalmente os mais jovens, surfistas e adolescentes. As camisetas invadiram o espaço ganhaOptar por uma camisa de padrão masculino xadrez seráe uma boa Porém, optar pordos uma bermuda ousua sunga vai muito ram o fanatismo homens, porde característica escolha para o inverno, quer usada forma casual, com do gostoepessoal do homem em questão. Hámais quemsóbrio, se sinta despojada moderna. jeans ume colete, quer usada num visual melhor ou mais à vontade com bermudões de tactel ao com gravata e blazer. invés de peças menores, sungas. Mas seque optar A estampa xadrez é umacomo peça as coringa e básica, pelo conforto, as sungas são mais indicadas, pois se você atende a todos os gostos e estilos sociais, desde os mais vai entrar piscina, por exemplo, as bermudas básicos aténo os mar, mais ou modernos. A estampa pode ser enpodem ficar muito pesadas absorver contrada em roupas, sapatos epor acessórios emtanta geral,água ca- e checol e chapéus. acabam atrapalhando um pouco, o que não acontece se - Democráticas a qualquer idade e estilo você estiver de sunga. - Para uma composição mais social, aposte na camiseta combinada a umatradicional jeanséesimples. um moderno sapatênis Para os homens composição Camisa xadrez Para as ocasiões casuais, use as estampas fotográficas pode combinar tanto com uma camiseta lisa branca ou no A tendência que promete aparecer em grande escala combinadas a bermudas de sarja, mocassins ou chinelos preta por baixo, quanto ela sozinha. Calça jeans clara ou verão e pelas praias brasileiras são as estampas florais escura. Sefrias, preferir invista cinto. ou Nosem pés, sapato, tênis de cores mesmo emnoshorts acessórios, como ou sapatênis. A estampa xadrez tem mil e uma de a bonés e chinelos. As cores são mais discretasopções e ajudam modelos que podem ser escolhidos de acordo com a sua amenizar o calor, já que não absorvem tanto o sol direpreferência.

Camisetas e bermudas Dúvidas

Como usar

Sunga ou bermuda?

Peça coringa

Combinações Tendências

28 16 | www.outdoorregional.com.br

18 | www.outdoorregional.com.br

tamente. Para os queridos acessórios do verão, a moda apresenta os óculos de sol com acabamento em madeira ou bambu. Diferentes, leves e modernos, muitas marcas já aderiram a esta moda que promete ser a cara do verão 2015.

- Invista em bermudas estampadas com camisetas lisas - Combine xadrez com o tradicional - As camisas cores frias serão as mais pedidas e vistas no verão jeans e- Aposte um sapatênis nos óculos de madeira ou bambu - Opte por bermudas xadrez combinadas a camisas básicas - Aposte no suéter sobrepondo a camisa xadrez


www.outdoorregional.com.br | 19


MODA FEMININA

20 | www.outdoorregional.com.br

Por: Gabriela Barreto g-barreto@ outdoorregional.com.br


As sandálias plataformas com salto grosso aparecem em diversos modelos com vários materiais, e muitas blogueiras e as mais fashionistas e modernas de plantão já aderiram à nova moda que é a cara do Verão!

O modelo

Todas nós sabemos que mulheres de salto alto ficam sempre muito mais elegantes, clássicas e finas, porém, o conforto e a praticidade não são aliados dos saltos altos. Mas já com esse modelo, as mulheres ficam felizes, pois é super confortável e prático, pois pode ser muito bem usado no dia a dia e para o trabalho, se adequando bem à desgastante rotina. O salto grosso já conquistou as mulheres há algumas estações passadas, porém, nem todas ainda se renderam ao conforto, praticidade e ao charme desse modelo. Ele apareceu em muitas coleções nas passarelas dos desfiles primavera-verão, trazendo uma releitura dos anos 60 e 70. Além de super confortáveis e agradáveis para os pés, os saltos grossos são versáteis e úteis para qualquer ocasião e momento, pois dá para usar com short, saia, calça, mas o truque para usá-lo é sempre deixando o sapato em destaque.

Praticidade

po, ideal para um dia de happy hour com as amigas, por exemplo, pois é sempre bom unir o útil ao agradável, o que dificilmente conseguimos fazer nessas ocasiões. O salto grosso plataforma dá mais sustentação ao corpo e é mais fácil de andar.

- Aposte usá-lo em dias de trabalho, pois o conforto é garantido - Deixe-o sempre à mostra - Saias e shorts caem perfeitamente bem com o salto grosso

Encontre mais dicas em meu blog: www.blogdagabibarreto.wix.com/gabrielabarreto

O salto, além de feminino e prático é, ao mesmo tem-

www.outdoorregional.com.br | 21


BELEZA

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br

tal com o violeta. E a regra continua valendo: se for caprichar na cor do batom, deixe os olhos mais apagadinhos. Os delineadores coloridos continuarão aparecendo, em tons de azul, verde e rosa. Já na hora de escolher a sombra, pode apostar nos tons de dourado, prata e rosa candy.

Cuidados com a maquiagem

A maioria das mulheres não consegue mais viver sem maquiagem, esse item tão importante para realçar a beleza natural. Entretanto, é muito importante saber administrá-la corretamente, de forma que os problemas oculares, provenientes do mau uso, não aconteçam. Cuidado também na hora de aplicar o lápis de olho, tomando cuidado para que resíduos não caiam na parte interna da pálpebra. A regra número um é nunca dormir sem antes remover toda a maquiagem do rosto, já que o acúmulo de produtos e da oleosidade da pele na borda das pálpebras causa inflamação. Sempre verifique a procedência de todos os itens da maquiagem e note se são aprovados pelos órgãos nacionais responsáveis. Recomenda-se não compartilhar produtos que entram em contato com a lágrima, como lápis de olho e rímel. Por último, armazene os itens em local fresco e seco e, periodicamente, realize limpeza dos pincéis.

Contra a gordurinha

Tendências 2015

Mesmo com as altas temperaturas do verão, a maquiagem para a noite pede produção completa: batom colorido, sombra metalizada, muito delineador e itens rosados. Na boca, os tons de laranja estarão super em alta, sendo hits do verão, 22 | www.outdoorregional.com.br

A gordurinha localizada é o terror das mulheres e, com o verão estalando, o desejo é que elas sumam o quanto antes para poder ficar bem nos modelitos da estação. Além da prática de exercícios e boa alimentação, existem alguns itens que ajudam nessa luta, já que agem diretamente na quebra de moléculas adiposas. O primeiro é o chá verde, que acelera o metabolismo e a queima de gordura. Nessa lista também está o abacate, que contém ômega 9 e acelera a transformação de gordura abdominal em energia. O azeite também é um aliado, já que carrega substâncias anti-inflamatórias que diminuem a concentração de placas de gordura. Invista também nas frutas vermelhas, que ajudam a melhorar a circulação sanguínea e contribuem para a quebra de acúmulos de moléculas de gordura. Por último aparecem os peixes, que são ricos em ômega 3, ajudam a desinflamar as células de gordura, aceleram a queima de glicose e impedem que ela se acumule como gordura.


www.outdoorregional.com.br | 23


INFORME PUBLICITÁRIO

Baptistella Estética & Cia Estética, Saúde e Bem estar em um só local A Baptistella Estética & Cia, clínica localizada no centro de Boituva, tem como foco trazer à cidade o que há de mais novo e avançado no que diz respeito a tratamentos estéticos. Pensando em atender cada vez melhor a seus clientes, trouxe para Boituva a Atividade – Studio do Bem Estar Saúde e Estética, que agrega consigo profissionais de grande experiência no mercado e equipamentos de alta qualidade, que irão lhe proporcionar tratamentos inovadores à base de biotecnologia e oligoelementos, como a Lipo sem corte, dentre outros. A Clínica ainda conta com a Espaço Korpus - Pilates, que oferece a seus clientes as técnicas mais recentes e funcionais da área. Essa parceria traz para Boituva a praticidade de ter bem estar, saúde e estética, em um só lugar. Conheça a clínica e agende sua avaliação!

24 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 25


TRANSFORMAÇÃO

Por: Laura Baggio l-baggio@ outdoorregional.com.br

Inner Game A nossa batalha interna

“Quando não pudermos mais mudar uma situação, somos desafiados a mudar a nós mesmos”, disse Viktor Frankel, um psicanalista austríaco, que passou por quatro Campos de Concentração durante a Alemanha nazista. Mudar a nós mesmos. Transformar aquilo que somos. Não é a toa que Frankel diz sermos desafiados. Por detrás da palavra “mudar” escondem-se outras: precisamos encontrar nossos sabotadores, aqueles personagens ocultos que nos limitam, subjugam-nos, impedindo-nos de irmos além, e cometer homicídios dessas nossas partes. Ou seja, ao enfrentarmos uma situação árdua somos provocados a mergulhar em nosso íntimo, rever nossa história, assumir nossos erros, repensar nossos valores, entender nossa mediocridade, desapegar das nossas certezas, e por fim, reconhecer nossa importância. E esse desbravar-se pode ser chamado de Inner Game, “Jogo Interno” em tradução livre. É essa batalha onde você é também o seu oponente.

É preciso querer reinventar-se e dar o melhor de si. Pagar o preço da mudança, suar até a última gota para vencer a si Ademais, Inner Game é o conjunto de técnicas que consiste em tirá-lo de um estado limitante - de medo, insegurança – para um estado de possibilidades – de confiança, coragem, etc, em poucos minutos. Muitos desportistas utilizam-se disso para se superarem nos esportes, e um exemplo mais conhecido seria o jogo interno utilizado em jogos de Tênis nos grandes campeonatos (mais sistematicamente explicado pelo o livro The Inner Game of Tennis, de Gallwey, W. Timothy). Independentemente se possuímos as técnicas ou não,

26 | www.outdoorregional.com.br

propor-se a repensar nossas próprias atitudes, reparar nos pensamentos que surgem nos momentos de dificuldades e começar a tentar intervir positivamente num diálogo interno quando percebemos para onde esses primeiros pensamentos estão nos levando, já é um exercício significativo e certamente produtivo para nós mesmos e para nossos relacionamentos. É preciso coragem e disposição. Paciência e leveza. É preciso querer reinventar-se e dar o melhor de si. Pagar o preço da mudança, suar até a última gota para vencer a si. E como num jogo real, é entrar na quadra, olhar-se e dizer: vai vencer o melhor de nós. E que o melhor nunca seja o nosso sabotador! Para ler mais textos ou poesias, acesse: www.oombrodaborboleta.blogspot.com.br


www.outdoorregional.com.br | 27


KIDS

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br

Finlândia, que analisou 258 meninos e meninas de oito anos, a fim de descobrir se havia relação entre atividade física e cortisol, conhecido com o hormônio do estresse. Para analisar os dados, os pesquisadores separaram os pequenos em três grupos e viram que as crianças dos grupos que haviam praticado menos atividade física tiveram um aumento significativo nos níveis de cortisol. Os responsáveis por esse estudo, então, salientaram a importância da introdução de atividades físicas no dia a dia das crianças, pelo bem estar físico e mental delas.

Cabelos longos

Se você tem uma “Rapunzel” em casa e tem sofrido na hora de pentear as madeixas diariamente, estas dicas são para você! O segredo começo na escolha da escova, então, prefira uma com cerdas móveis, que evita a quebra dos fios. Pente de madeira com dentes largos e cremes desembaraçantes também são muito bem vindos. Outra dica é não ter pressa para desfazer os possíveis nós, pois a criança ficará incomodada e isso tornará a tarefa ainda mais difícil. Se o tempo está curto, prefira fazer um rabo de cavalo ou trança e deixe para pentear mais tarde. A última orientação é dividir o cabelo em mechas e começar a desembaraçar de baixo para cima, segurando com a mão a parte dos cabelos a partir da raiz, bem firme, e escovando com a outra mão a partir das pontas.

Crianças em férias

Atividades físicas

Você sabia que crianças que fazem exercícios físicos conseguem lidar melhor com o estresse? É isso que apontou um estudo da Universidade de Helsinki, na

28 | www.outdoorregional.com.br

Janeiro, época de férias escolares, pode ser um excelente momento para o desenvolvimento social, emocional e cognitivo das crianças, com mostrou um estudo feito pela Academia Norte-Americana de Pediatria. Segundo os pesquisadores, ter um tempo livre para brincar é essencial para que as crianças consigam assimilar todo o conteúdo visto ao longo do ano letivo. Fora isso, nessa época aumenta a disposição para aprender novas informações. É importante reservar o tempo para brincadeiras, mas também é preciso introduzir atividades que estimulem o aprendizado. Aproveite bem com seus pequenos esse período de descanso da escola.


www.outdoorregional.com.br | 29


ARQUITETURA & DECORAÇÃO

30 | www.outdoorregional.com.br

Por: Luana Dourado arq-deco@outdoorregional.com.br


Antes da escolha, é preciso lembrar que o tamanho depende do tamanho do fogão

Ambos são aparelhos que servem para diminuir o cheiro e evitar que a gordura se acumule em forma de crosta nas paredes da cozinha. Mas como escolher entre os dois se eles fazem praticamente a mesma coisa?

Depurador

O depurador filtra o ar e faz com que ele retorne limpo. Chega a reduzir quase 50% do odor produzido no preparo dos alimentos através da ação do carvão em filtros de inox ou alumínio, que devem ser limpos e trocados de vez em quando. É de fácil instalação e ideal para espaços pequenos, como cozinhas de apartamentos ou para quem cozinha pouco. A grande vantagem, é que não é necessária uma saída externa. O depurador chega a custar menos da metade do valor de uma coifa, inclusive na instalação, porém, tem menos potência por ser menor e mais leve.

Coifa

A coifa suga o ar quente com mais potência e também filtra como o depurador, mas a diferença é que ela joga o ar do ambiente para fora da casa através de seus dutos,

que eliminam com maior eficácia o calor, gordura e odores. Pode ser de parede ou de teto no caso de cozinhas com ilhas, ou ainda com a função apenas de depurador, uma vez que muitas pessoas escolhem esse modelo apenas pela estética. A grande vantagem é que não necessita de tanta manutenção, pois não precisa que filtros sejam trocados, como no depurador, porém, demanda mais gastos na sua instalação.

A escolha certa

Antes da escolha, é preciso lembrar que o tamanho depende do tamanho do fogão, se de quatro, cinco ou seis bocas, ou ainda se cooktop. Uma dica simples é que esses aparelhos precisam sempre ser maiores que o fogão. Tanto a coifa quanto o depurador oferecem vantagens e desvantagens. O que vai influenciar sua escolha é o espaço disponível e suas necessidades.

www.outdoorregional.com.br | 31


SOCIAL

Fotos: Eduardo Soares

32 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 33


SOCIAL

Deck do BarHawaii Baile & Restaurante Fotos: Eduardo Soares

34 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 35


SOCIAL

Deck do BarHawaii Baile Fotos: Eduardo Soares & Restaurante

36 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 37


SOCIAL

Cultura Alternativa Deck Bar 4ª Edição & Restaurante Fotos: Eduardo Soares

38 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 39


SOCIAL

Inauguração Valentine Deck Bar e Valentine Kids & Restaurante Fotos: Eduardo Soares

40 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 41


SOCIAL

- Velharia Pub Bar - Inauguração Centro Empresarial Barão de Tatuí

42 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 43


SOCIAL

- Inauguração Centro Empresarial Barão de Tatuí - Confraternização Velmax - Inauguração Auto Center 3 Irmãos - Kabana’s Bar - Tiete Fest - Roupa Nova

44 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 45


CAPA

46 | www.outdoorregional.com.br

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 47


Início

Jads e Jadson parece que nasceram já destinados a serem uma dupla sertaneja. Até os nomes, formados pelas iniciais do nome do pai, José Alves dos Santos, apontavam para o que haveria de vir. Do pai também herdaram o gosto e o dom para a música, sendo que desde pequenos já cantavam e participavam de festivais. Em 1999 eles se separaram, entretanto, quando se uniram novamente, em 2003, já gravaram o primeiro CD, com um repertório repleto de composições próprias. Foi o pontapé inicial. Dali em diante, a dupla começou a fazer shows por todo estado do Mato Grosso do Sul, onde moravam. Já no ano seguinte lançaram o segundo CD, “Dom Brasileiro”, que foi a carta de embarque para o sucesso em outros estados, como Mato Grosso, Paraná, São Paulo, Goiás e Minas Gerais. Em 2009 tiveram a oportunidade de gravar o primeiro DVD da

48 | www.outdoorregional.com.br

carreira, o que só evidenciou mais ainda o talento nato da dupla para a música. Eles dizem que, no começo, sentiram bastante dificuldade pelo fato de não acompanharem o mercado. “A gente ia aos eventos e via as duplas tocando os sucessos do momento e a gente não fazia isso, a gente tocava o que era a nossa proposta de música. Mas no decorrer da carreira foi melhorando. Acho que cada um tem que seguir o caminho e estilo que acredita, e tendo paciência e fazendo com carinho e dedicação, conseguirá alcançar patamares maiores e mais interessantes. Mas isso não significa que precisamos ficar engessados, pelo contrário, temos que inovar sempre, mas dentro dos nossos princípios”, dizem.

Estilo musical

E o estilo musical de Jads & Jadson preza muito manter as raízes


tudo veio no seu tempo certo. Trabalhamos muito, mas fizemos tudo por etapa, sem atropelar nenhuma delas

sertanejas, principalmente evidenciando a viola nas canções. Inclusive, no trabalho mais recente, o CD e DVD “É Divino”, há uma faixa que recebe o nome “A Nossa Viola Nunca Vai Morrer”. A viola, segundo eles, é uma das coisas que caracterizam o estilo. “Acho que as letras românticas, a viola, o conteúdo rural. Isso tudo faz parte da essência da música sertaneja de raiz”, dizem. Entretanto, outra marca da dupla é o gosto por fazer versões de músicas pop e rock, que ficam incrivelmente transformadas quando colocadas na roupagem sertaneja. Pergunto se outros estilos musicais fazem parte do dia a dia deles e também da influência musical, e Jadson afirma que seu irmão é mais tradicional e ouve mais sertanejo de raiz. “Eu gosto de ouvir outras coisas,

ficar de olho no que os outros artistas estão fazendo, pensar em arranjos. Eu gosto de ver o que Michael Jackson, Queen, BB King fizeram. Ninguém vai fazer igual. E de atual gosto de ouvir Eric Clapton, John Mayer, Lulu Santos, Nando Reis. Acho que é importante ‘abrir a cabeça’. Eu sou um cara que canta curtindo a minha banda. Eu uso só um lado o ear, pra ouvir a banda tocar”, diz Jadson, se referindo ao retorno de ouvido que geralmente os cantores usam nos shows. Ele complementa dizendo que nunca gravaram uma música pensando em mercado. “Vamos gravar o que a gente gosta e o que achamos legal pra nós. Por exemplo, já gravamos Lulu Santos, Pitty, Manu Gavassi, Wanessa, mas

www.outdoorregional.com.br | 49


É Divino’, o terceiro DVD da dupla, foi gravado em junho de 2014, num show que reuniu cerca de 50 mil pessoas em Campo Grande sempre mantendo o nosso estilo e adaptando para o nosso jeito de cantar”, concluem.

“É Divino”

“É Divino”, o terceiro DVD da dupla, foi gravado em junho de 2014, num show que reuniu cerca de 50 mil pessoas em Campo Grande. “É nosso segundo DVD ao vivo e sensação no dia da gravação foi a melhor possível”, afirmam. Foi uma noite especial e que contou com a participação especial de Michel Teló e Victor & Leo, nas faixas “Tô Te Querendo” e “Colo”, respectivamente. A dupla diz que a parceria com Teló já é bem antiga. “Ele tinha uma gravadora em Campo Grande e gravamos com ele lá atrás. Ele tem uma grande importância na nossa carreira. Já tínhamos um nome no interior muito forte, uma carreira, mas a estrutura que o escritório do Michel tinha, sem dúvida, nos ajudou muito”, dizem. Já a participação de Victor & Leo, segundo eles, foi uma

sugestão do empresário da dupla, Ninho. “Eles foram muito receptivos e já trocamos ideia sobre a música logo de cara. Eles já acompanhavam a gente e mandaram uma música que tinha tudo a ver com a dupla. Foi uma coisa divina, deu tudo muito certo”, afirmam. Jads & Jadson encerram a entrevista dizendo que 2015 será um ano de dedicação total ao novo trabalho, em que vão estar em turnê do DVD “É Divino”. “Esperamos que tenham gostado do DVD e que possamos nos encontrar em algum show desse Brasil”, finaliza a dupla.

50 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 51


ESPORTES

Por: Bruno Rodrigues b-rodrigues@ outdoorregional.com.br

Medina tirou uma nota 10 em tubo perfeito de backside

52 | www.outdoorregional.com.br


A fera

Nascido em São Sebastião, Gabriel Medina é o mais jovem brasileiro a ingressar no seleto ASP World Title (WT), restrito aos 36 melhores do mundo. Também foi o atleta mais novo a vencer uma etapa do Mundial de Surf (ASP), com 15 anos. Começou a surfar aos nove anos. Aos 11, venceu seu primeiro campeonato a nível nacional, a etapa Rip Curl Grom Search na categoria Sub-12, que aconteceu em Búzios/RJ. Daí em diante, venceu campeonatos do Brasileiro Amador e foi campeão dos circuitos Volcom Sub-14, Quicksilver King of Groms, Rip Curl Grom Search e tricampeão Paulista. Na Califórnia, foi vice do Volcom Internacional Sub-14 e, no Equador, vice-campeão do Mundial Amador Sub-16. Aos 14 anos já fazia as finas nas competições do Paulista Profissional e participou de etapas do Mundial Profissional, quando, em Ubatuba/SP, conseguiu derrotar seu ídolo Adriano Mineirinho. Em julho de 2009, Gabriel Medina fechou um contrato com a Rip Curl e se profissionalizou. Apenas 10 dias depois, já venceu a etapa do Mundial Profissional. Em 2011 veio a sequência que o levou à condição de partilhar as ondas com os tops do Mundo, o WQS 6 estrelas Prime em Imbituba/SC, os dois WQS 6 estrelas na França e na Espanha. Soma-se também a vitória na etapa do Mundial Pro Júnior, também em ondas francesas. É o primeiro brasileiro a ganhar uma etapa Australiana de Backside (Gold Coast Australia) e aquele surfista do Brasil que mais tempo liderou o ranking mundial na história. E este ano veio a maior de suas conquistas.

O título

Após 38 anos de surfe profissional em jejum, o Brasil viu seu primeiro campeão mundial da elite do esporte, o WCT na cultuada praia de Pipeline, no Havaí. Para assegurar a conquista do título mesmo sem estar na água, Medina, que havia se classificado

às quartas de final com uma vitória emocionante, contou com a ajuda preciosa do argentino naturalizado brasileiro Alejo Muniz, que derrotou Mick Fanning por 6,53 a 2,44 na terceira bateria da quinta fase e foi às quartas de final, acabando com as chances de o australiano dono de três títulos mundiais ultrapassar os 60.000 pontos já garantidos do líder brasileiro. Muy amigo, Alejo já tinha dado uma grande ajuda ao despachar o mito americano Kelly Slater na terceira fase. Mesmo depois de comemorar bastante, se emocionar e passar para a semifinal, na qual superou o australiano Josh Kerr, Gabriel ainda teve foco e fôlego para disputar uma final de altíssimo nível, em que ele acabou sendo batido. Foi uma decisão épica e decidida nos últimos segundos. O novo campeão mundial ainda tirou uma nota 10 em tubo perfeito de backside, na final contra o australiano Julian Wilson. A bateria que poderia dar o título mundial a Gabriel Medina começou com o mar razoavelmente tranquilo. Alejo Muniz, número 29 do ranking de surfistas, se posicionou ao lado do vice-líder, Mick Fanning, para tentar dar o bote na hora certa e dropar uma boa onda. O tricampeão mundial saiu na frente com uma pequena nota 1,43 e o catarinense respondeu com um 1,03. Depois, nos outros primeiros 15 minutos de bateria, ambos não conseguiram encontrar boas ondas para aumentar os seus somatórios. De um lado, Alejo lutava por ele, já que precisa de um grande resultado para continuar no WCT em 2015, e pela nação brasileira, que ele escolheu para defender. A vontade do argentino criado em Bombinhas (SC) prevaleceu e ele conseguiu surfar uma boa direita para Backdoor para tirar nota 5,50, somar 6,53 pontos e deixar Mick precisando de um 5,27 para virar a bateria e impedir que Medina fosse campeão mundial mesmo fora da água. Os minutos foram passando e nada de onda aparecer. Bom para Alejo, fenomenal para Medina, inesquecível para o Brasil, que ganhou mais um xodó no mundo dos esportes.


INFORME PUBLICITÁRIO

Cross Training Treino eficaz, resultados reais A Cross Training traz até você o verdadeiro treinamento Cross, que proporciona resultados mais rápidos por tempo de treino. E isso fica amplamente evidenciado pelas conquistas que nossos alunos têm obtido! Confira os depoimentos de alguns deles: “Treinar na Cross Training me fez adquirir disciplina, perseverança, concentração e foco. Encontrei o que ainda não tinha encontrado em outras academias: um treino dinâmico e aulas que nunca se repetem, o que deixa o dia a mais cada vez mais interessante. O equilíbrio, resistência e agilidade aumentaram, assim como a massa magra, que consequentemente me faz perder uma quantidade significativa de gordura”. Simone Silva, 27 anos, funcionária pública “Com o treinamento na Cross Training, meu desempenho no Jiu Jitsu e musculação melhoraram bastante. Perdi peso e tive aumento da massa magra. O melhor desse tipo de treino é que ele me obriga a ir até o meu limite todos os dias, o que me incentiva a superá-los. Além disso, fiz amigos e o clima é agradável, o que me deixa mais à vontade”. José Frederico Holtz Marinonio, 24 anos, arquiteto “Hoje, com quatro meses de treino no Cross Training, obtive resultados que jamais pude alcançar em qualquer outro tipo de treinamento, e a melhora do meu condicionamento físico e estético foram surpreendentes. O Cross deixou de ser a academia que frequento durante a semana e passou a ser meu estilo de vida”. César Antunes, 25 anos, vendedor “Minha rotina como bombeiro é imprevisível, tendo ocorrências simples e outras que exigem muito condicionamento físico. Com o treinamento Cross me sinto totalmente preparado para qualquer uma delas, a variedade de exercícios e o treino que não

54 | www.outdoorregional.com.br

se repete são muito parecidos com o meu trabalho e é isso o que mais gosto. Perdi cinco quilos e ganhei massa muscular, estou mais forte, porém mais leve e ágil. O treinamento cross é minha preparação diária”. Alexandre Flaig Lacunas, 30 anos, bombeiro “O Cross melhorou meu condicionamento físico, meu fôlego, força, agilidade, etc. Já estava em processo de emagrecimento quando iniciei as aulas, e a partir daí, já se foram mais 7 kg. Gosto de não saber o que me espera! Eu, que nunca me imaginei acordando mais cedo para fazer exercícios, levanto 5:30 da manhã, três vezes por semana, e com o maior prazer do mundo!”. Eucaris Moro, 24 anos, engenheira civil “Eu havia rompido parcialmente o ligamento do meu joelho, e o Cross me ajudou a fortalecer essa região, me dando confiança para as atividades diárias, além de melhorar muito o meu desempenho no basquete. Gosto da disputa comigo mesmo, de sempre tentar melhorar meu tempo, executar melhor o exercício, fazer mais, colocar mais peso, etc. As pequenas vitórias conquistadas a cada dia são o maior estímulo para acordar cedo e ir suar a camisa!”. Rodrigo Moretti Queiroz, 27 anos, vendedor O treinamento na Cross Training é livre para todas as idades, os exercícios são controlados e o aluno tem sempre um acompanhamento profissional. Venha se surpreender!


www.outdoorregional.com.br | 55


SAÚDE

Dia 04 de Janeiro é denominado do Dia do Hemofílico. Você sabe o que é hemofilia? Existe diferença no homem e na mulher? A doença não altera em nada o dia a dia de quem tem desde que certos cuidados sejam tomados.

Origem

A hemofilia é uma doença genética, já que é causada por um erro no gen. Por causa desse erro, uma proteína não é formada e isso 56 | www.outdoorregional.com.br

Por: Dr. Marcelo L. Galvão m-galvao@ outdoorregional.com.br

atrapalha no processo de coagulação do sangue. Desse modo, a doença não é transmitida pelo contato com o sangue de uma pessoa que seja hemofílica.

XX ou XY?

Em uma rápida definição sobre genética, o ser humano é composto de 22 pares de cromossomos mais um par de cromossomos sexuais, sendo que no sexo masculino esse par é XY, enquanto no sexo feminino é XX. Os cromossomos são estruturas compactadas do DNA. No DNA estão todas as informações


que o organismo precisa para formar o ser humano. Nesse DNA existem muitos trechos chamados de Genes, e cada um desse é responsável por formar uma parte em específico. Imagine que o cromossomo é uma coleção de livros de receitas. Cada volume dessa coleção é o DNA. E cada receita é o gene. Ficou mais fácil, não acha? A hemofilia é uma doença hereditária, ou seja, é transmitida de pais para filhos. Porém, existe uma particularidade: a hemofilia é apenas transmitida por um cromossomo X. Como as mulheres possuem dois desses cromossomos, um deles pode compensar o erro. Por isso ela é chamada de portadora. Como os homens apresentam apenas um cromossomo X, a doença se manifesta.

Coagulação

Quando cortamos o dedo, por exemplo, muitas vezes essa abertura chega até os vasos sanguíneos, mesmo os mais finos. Com isso, temos um sangramento. Um alerta no organismo envia informação e “chama” as plaquetas, as proteínas de coagulação entre outras substâncias para “tampar” esse ferimento e parar o sangramento. Em um individual comum, isso acontece em poucos minutos. Em um hemofílico, isso não acontece assim. Existem nesse processo fatores de coagulação, que são representados pelos números romanos de I até XIII. Nesses pacientes, existe um erro no DNA e os fatores VIII ou IX não são produzidos, o que impede que a coagulação seja 100%. Por conta disso, a deficiência no fator VIII recebe a nome de hemofilia, enquanto que no fator IX recebe o nome de hemofilia B. O diagnóstico é realizado através da verificação da dosagem desses fatores.

em certas regiões, o sangramento pode não ser visível Sangramento

Podem ocorrer nas mucosas, como boca ou nariz. O problema está nos sangramentos internos. Qualquer trauma (batida, por exemplo) pode ocasionar um sangramento tanto da região intramuscular como das intra-articulações. O local fica muito inchado e ocorrem manchas roxas (as equimoses). Porém, em certas regiões, o sangramento pode não ser visível. Crianças apresentam mais sinais do que adultos devido a maior quantidade de traumas nessa fase. As hemofilias são classificadas como leve, moderada e grave, conforme a sua intensidade.

Cuidados

•Tenha cuidado na hora de escovar os dentes para não sangrar a gengiva; •Exames muito invasivos devem ser realizados com cuidado; •O tratamento é via injetável com os fatores de coagulação (gratuito pelo SUS); •Extrações de dentes e cirurgias devem ser avaliadas; •Aplicar compressa com gelo por 15 a20 minutos ajuda estancar o sangue.


PSICOLOGIA

Por: Bettina Schrader b-schrader@ outdoorregional.com.br

Metas para 2015: como alcançá-las Todo réveillon repetimos o ritual: assistimos à queima de fogos e ao pensarmos no ano que se passou, criamos listas com objetivos e metas para os próximos 365 dias. Emagrecer, parar de fumar, fazer uma viagem, comprar uma casa ou um carro e passar em um concurso público são algumas das propostas mais populares. Porém, frequentemente quando não nos organizamos desde o início do ano para realizarmos nossos planos, o tempo vai passando, e poucos meses são o suficiente para acreditarmos que já é tarde demais para começarmos qualquer coisa nova e que o próximo ano também já está chegando.

Antes de traçarmos uma meta, precisamos descobrir e desenvolver recursos que nos mantenham motivados na luta pela realização Alcançando metas

Para que as promessas do dia 1º de janeiro saiam do papel, a principal dica é delinear cada objetivo, com os caminhos que deverão ser percorridos e com os prazos para que seja cumprido. Perseverança e dedicação são fundamentais para que qualquer objetivo seja alcançado. A segunda dica é que a promessa ganha força quando nos comprometemos com alguém. Vale desde aposta em dinheiro até divulgação em redes sociais. Ajuda também ter uma meta em comum com outra pessoa. A terceira dica é a elaboração de um plano de mudança. Qualquer meta final, como estudar mais, comprar um apartamento ou abrir um negócio, só não aconteceu ainda porque é preciso que algo seja mudado.

58 | www.outdoorregional.com.br

Valores

Outra sugestão é alinhar a meta aos próprios valores. Se a meta de fim de ano não estiver vinculada a um valor pessoal, a promessa perde o significado. Antes de traçarmos uma meta, precisamos descobrir e desenvolver recursos que nos mantenham motivados na luta pela realização. O ano já tem alguns dias e seja lá o que você deixou de fazer até ontem, lembre-se de que tem hoje para começar!


GAMES

60 | www.outdoorregional.com.br

Por: Rafael Barbosa r-barbosa@ outdoorregional.com.br


título que oferecem experiências incríveis mesmo sem custar milhões para serem produzidos Muito além dos grande títulos AAA (os jogos de orçamentos milionários), existe uma comunidade de desenvolvedores independentes que vem ganhando destaque ao produzir título que oferecem experiências incríveis mesmo sem custar milhões para serem produzidos. Talvez no meio de jogos como “Dragon Age”, “Far Cry”, “Call of Duty”, “Bayonetta” e tantos outros, alguns jogos tão interessantes quanto tenham passado por você, e é por isso que a Outdoor Regional traz uma pequena lista de jogos não tão famosos, mas que você devia conhecer. Jogos que não custaram milhões e que nem podem ser encontrados nas prateleiras das lojas, mas que oferecem experiências ricas e até necessárias para todo bom amante de games.

The Banner Saga

Desenvolvedora: Stoic Lançamento: 14/01/2014 Plataformas: PC/IOS/ Android/ PS Vita/ PS4 / OS X “The Banner Saga” é um bom exemplo de como um bom jogo só precisa de mentes talentosas, perseverança, uma grande ideia e um empurrãozinho para nascer. Criado por três ex-funcionários da BioWare, este RPG tático foi desenvolvido graças a doações do Kickstarter e o resultado é surpreendente. Ambientado em um mundo gélido e recheado de influências nórdicas, o game traz uma história densa e que é construída baseada nas escolhas do jogador, além de batalhas no melhor estilo “Final Fantasy

Tactics” e “Shining Force”. Ou seja, um prato cheio para os amantes de enredos ricos e de batalhas estratégicas.

The War is Mine

Desenvolvedora: 11 Bit Studios Lançamento: 14/11/2014 Plataformas: PC/OSX/Linux

“The War is Mine” é um game que traz uma premissa que, no mínimo, deveria ser mais explorado pela indústria dos games. Ao contrário de outras grandes produções, que mostram super soldados em batalhas heróicas e até mesmo glorificam a guerra, este game polonês traz uma reflexão importante ao se focar nos sobreviventes da guerra. Baseado no Cerco de Sarajevo, ocorrido na Guerra da Bósnia, o título se foca na vida de um pequeno grupo de pessoas comuns, que tiveram suas vidas destruídas pela guerra e que tentam sobreviver em meio ao conflito.

Valiant Hearts: The Great War

Desenvolvedora: Ubisoft Montpellier Lançamento: 24/06/2014 Plataformas: PS3/ PS4/ Xbox One/ Xbox 360/ PC/ IOS/ Android Este é um game que se destaca dos outros mostrados aqui por ser o único desenvolvido por um grande estúdio. Produzido pela Ubisoft (a mesma que as franquias “Far Cry” e “Assassin’s Creed”), o game é uma grande homenagem ao centenário da Primeira Grande Guerra Mundial. Retratado em um estilo cartunesco, o título se foca em quatro sobreviventes que têm suas vidas cruzadas em meio ao conflito, trazendo uma jogabilidade baseada em pequenos quebra cabeças com uma pitada de aventura. Um título importante pela maneira com que trata o tema e indispensável para quem se interessa pela Guerra que mudou a história do mundo.

www.outdoorregional.com.br | 61


PETS

Por: Fabíola Hiller pets@outdoorregional.com.br

Lulu da Pomerânia

Agrade seu pet! O aniversário do Totó ou do bichano está chegando? Que tal preparar para ele um delicioso Bolo de Carne? A dica é do criador norte-americano de Pastores Alemães, Pat Petersen, que teve sua receita publicada no livro Food Pets Die For, escrito pela pesquisadora canadense de Pet Food. Ingredientes 250 gramas de qualquer carne bovina moída 325 gramas de queijo cottage ou queijo minas light 2 ovos ¼ xícara de leite em pó 1/8 de xícara de gérmen de trigo 4 fatias de pão de cereais integrais em pedacinhos 4 xícaras de aveia cozida 2 xícaras de arroz integral cozido Em uma vasilha bem grande, combine a carne moída e o queijo e misture bem. Coloque os ovos, o leite em pó e o gérmen de trigo. Misture bem, acrescente os pedaços de pão, a aveia e o arroz integral cozido. Divida a mistura em cinco forminhas de alumínio pequenas, asse a 180 graus por uma hora. Deixe esfriar em temperatura ambiente por uma hora e sirva pedaços ao seu cão ou gato. Observação: refrigere ou congele as demais forminhas. O bolo de carne não tem conservante e por isso é perecível. Não o guarde na geladeira por mais de três dias.

62 | www.outdoorregional.com.br

O Lulu da Pomerânia, também chamado de Spitz Alemão Anão, é um cachorro gracioso, inteligente e ativo. Esses cães precisam de limites para não ficarem agressivos. Possui entre seus antepassados os resistentes puxadores de trenó. Não se sabe exatamente quando ele começou a ser gerado em tamanho pequeno. O local também é incerto, embora a Alemanha seja o lugar mais provável. O Lulu é um pet bem gracioso, mas precisa de exercícios para ficar mentalmente saudável como todos os outros cães, são tímidos com estranhos, mas depois que se sentem confiantes se tornam uns grudes.

Maine Coon, o maior gato doméstico do mundo

Já pensou em ter um gato? Que tal ter um gatão desses? É originário do Canadá, mas teve seu reconhecimento no estado de Maine, nos EUA, e daí vem seu nome. Esse gatão pode chegar facilmente aos 12 kg e atingem o auge da raça aos três anos de idade. Extremamente dócil, gentil e sociável, se dá muito bem com crianças e até mesmo com cães. Muito companheiro, é um gato bastante resistente e robusto.


www.outdoorregional.com.br | 63


TURISMO

64 | www.outdoorregional.com.br

Por: Bruno Rodrigues b-rodrigues@ outdoorregional.com.br


Um país fascinante

O Egito encanta turistas do mundo todo com sua rica história, grandes monumentos e o poderoso rio Nilo. Não por acaso, o país que ocupa a região nordeste do continente africano atrai milhões de visitantes. As atrações são muitas e agradam os curiosos que circulam pela cidade em busca de conhecimento e misticismo. Cairo, capital do país, é geralmente o ponto de partida dos roteiros. A cidade conta com um dos mais incríveis museus do planeta, o Museu do Cairo, repleto de múmias, sarcófagos, esculturas e outras preciosidades. Há quem diga que organização seja ruim, com uma curadoria péssima. Na região central está o platô de Gizé, com as famosas pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos e a monumental esfinge. Seguindo pelo poderoso rio Nilo estão cidades como Edfu, com seu magnífico templo de Hórus, que está entre os mais preservados do Egito Antigo; Kom Ombo, e seus edifícios gêmeos, e a espetacular Luxor, com complexos religiosos incríveis como Karnak, e o espetacular Vale dos Reis, onde se encontram as tumbas de faraós como Ramsés II e Tutâncamon. Indo mais ao sul, está a agradável Aswan, próxima à barragem do lado Nasser. Ali é o local ideal para explorar as ruínas de Abu Simbele a Ilha Philae, com o templo ptolomaico de Ísis, o último onde foram inscritos hieróglifos. O Mar Vermelho, considerado um dos melhores pontos de mergulho do planeta traz como atração suas belíssimas águas azuladas e ampla biodiversidade. A culinária egípcia é barata, variando entre pratos bem conhecidos como kafta, esfiha, saladinhas e falafel. O país é um destino razoavelmente seguro, porém, tensões político-religiosas existem em todas as regiões. O Egito é incrível e vale a pena todo esforço para sair de lá com a sensação da história entranhada nas veias.

O Mar Vermelho, considerado um dos melhores pontos de mergulho do planeta traz como atração suas belíssimas águas azuladas e ampla biodiversidade Boas dicas

Não existem voos diretos entre o Brasil e o Egito. As melhores opções são conexões com países da Europa (Londres, Amsterdã, Roma, Budapeste, Frankfurt e Madri) ou os Emirados Árabes Unidos. Há voos para Alexandria e Sharm el-Sheik, mas a principal porta de entrada para o país é o Aeroporto Internacional do Cairo. Entre todos estes terminais e os Centros das respectivas cidades há transporte público disponível, mas o mais recomendável é acertar o traslado com seu hotel (algo rápido, conveniente e barato) ou com táxis. Os serviços ferroviários são razoavelmente pontuais (para os padrões locais) e sempre considere as passagens de primeira classe para ter um conforto extra. Já os serviços de ônibus são muito pouco confiáveis: uma mesma companhia pode oferecer tanto um excelente veículo, cumprindo todos os horários, como uma carroça enferrujada com um motorista preguiçoso. O Egito é um país em desenvolvimento, com claras disparidades sociais e diversas camadas desassistidas da população, incluindo minorias religiosas, étnicas e mulheres. Mesmo assim, em geral, o país nunca teve histórico negativo de furtos e roubos contra turistas. O que preocupa mesmo são atentados terroristas e manifestações populares que possam atrapalhar a vida dos viajantes. Se o leitor estiver disposto a enfrentar esses contratempos, a viagem será formidável.

www.outdoorregional.com.br | 65


AUTOS

66| www.outdoorregional.com.br

Por: Bruno Rodrigues b-rodrigues@outdoorregional.com.br


Características

A versão 2015 da linha esportiva John Cooper Works promete ser a mais potente já produzida pela marca Mini Cooper. Quando vier ao Brasil, o veículo terá preço projetado acima dos R$ 130 mil. Sob do capô, o Cooper John Cooper Works leva um 2.0 quatro cilindros turbo de 234 cv de potência (entre 5.200 e 6 mil rpm) e 32,6 kgfm de torque (entre 1.250 e 4.800 giros). Um espetáculo para um modelo de 3,87 metros de comprimento, 1,72 m de largura e 1,41 m de altura. A curiosa distância entre-eixos tem 2,49 m, tornando o automóvel leve e compacto. O câmbio terá opção manual e automática, sempre com seis marchas. Caso o consumidor opte pela versão em que comanda as trocas de marchas, o modelo promete chegar a 100 km/h em 6,3 segundos. Já com a transmissão automática, o tempo cai para 6,1 s. Isso representa uma redução de 0,2 s e 0,6 s, respectivamente, em comparação à atual versão. Além do motor mais potente, a versão esportiva do hatch conta com itens de série que reforçam a velocidade. Entre eles, rodas de liga-leve de 17 polegadas com desenho exclusivo, freios esportivos Brembo, entradas de ar maiores na dianteira, saias laterais e spoiler traseiro. O John Cooper conta ainda com lâmpadas diurnas em LED e ponteiras de escape esportivas.

Veículo terá preço projetado acima dos R$ 130 mil Por dentro

No interior, conta com assentos esportivos com acabamento exclusivo, volante multifuncional com aletas para trocas de marchas (somente na versão automática), pedais esportivos e sistema multimídia. Entre os itens de segurança, o novo Cooper John Cooper Works é equipado com airbags dianteiros, laterais e de cortina, sistema de fixação de cadeirinhas Isofix, controle de pressão de pneus, controle de estabilidade, entre outros.

Visual arrojado

Sua pegada esportiva deixa o carro com ares apimentados. Os detalhes nos faróis arredondados dão todo charme na dianteira. As tradicionais faixas no capo dão o toque esportivo. As cores em vermelho e azul traduzem a elegância da marca britânica não deixando de chamar atenção com seus detalhes em preto. Sem dúvida, circular com um “pequeno” veículo como este traz grandes sensações de realizações, sejam por simples motoristas ou entusiastas apaixonados por carros.

www.outdoorregional.com.br | 67


FINANÇAS

Por: Fábio FábioSanqueta Sanqueta f-sanqueta@outdoorregional.com.br f-sanqueta@ outdoorregional.com.br

A alta do dólar afeta seu bolso? Veja como a alta da moeda americana pode te afetar diretamente O aumento do dólar nos últimos meses está deixando os consumidores brasileiros com menos poder de compra, e se engana quem pensa que o impacto é somente nas compras em Miami, ou mesmo nas viagens ao exterior. Atrelado ao crescimento irrisório da economia – PIB - e da inflação acima do teto da meta, a sensação é ainda mais forte de que seus rendimentos estão ainda mais comprometidos. A queda da riqueza de cada cidadão brasileiro não é somente um efeito teórico, contábil. Na prática, o que podemos chamar de “vida real”, a cotação do dólar perante a moeda brasileira, influencia em uma série de produtos básicos do nosso dia a dia.

Importações

Um exemplo claro e direto são os insumos e componentes importados, não precisando sair do país para perceber o efeito do câmbio nos preços, onde os mesmos estão embutidos numa lista extensa de produtos produzidos internamente. Para se ter uma ideia, o Brasil importa mais da metade do trigo consumido, matéria prima utilizada para fazer o famoso pãozinho francês, um dos principais alimentos do cidadão brasileiro. Nos dois anos, três dos sete ingredientes básicos utilizados no pão francês tiveram alta, farinha, açúcar e o fermento. Em outro produto altamente consumido, a cerveja, segundo dados da Veja, 40% do ingredientes são importados para sua produção. No aparelho celular, comum a praticamente todos os brasileiros, 70% dos componentes são adquiridos de forma importada, através de moeda estrangeira. A partir de 2007, o índice que regula a participação de matéria prima importada, e mede a participação de insumos e outros componentes estrangeiros nas linhas de produção brasileira, só aumentou. Como principal exemplo o petróleo, passando de 11% para 21%.

68 | www.outdoorregional.com.br

a sensação é ainda mais forte de que seus rendimentos estão ainda mais comprometidos

Conclusão

Analisando diretamente as citações acima, podemos enxergar claramente que com a supervalorização do dólar, não apenas o consumidor sente o menor poder de compra, uma sensação de pobreza perante os altos preços, mas também o empresário, pagando ainda mais pela importação e muitas vezes não conseguindo repassar o preço ao consumidor final. Com a inflação, baixo crescimento do PIB e valorização do dólar, procure alternativas para que sua renda ainda tenha poder de compra, trocando alguns tipos de alimentos, optando por acessórios nacionais, viagens internas, enfim, a pesquisa é o melhor negócio no momento atual.


www.outdoorregional.com.br | 69


DIREITO

Por: Aline Cunha a-cunha@ outdoorregional.com.br

Troca de produtos: obrigação ou faculdade? As festas de final de ano já acabaram e como de costume as pessoas trocaram presentes umas com as outras. Alguns desses presentes apresentaram defeitos, não agradaram ou simplesmente não serviram. E agora, o que fazer?

O que diz o CDC

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC), não é assegurado o direito de troca somente porque o produto não serviu ou não agradou. Porém, mesmo não sendo uma obrigação, a prática da troca se tornou frequente em nosso comércio, visando agradar aos clientes e atrair cada vez mais consumidores. Nesse sentido, a troca é uma faculdade das lojas e fornecedores, e o consumidor deve se informar sobre a política de troca da loja com a finalidade de evitar frustrações, porém, uma vez que a loja disponibilize a possibilidade de troca, a mesma deverá cumprir o que for acordado.

Prazos

Segundo o CDC, quando o defeito é aparente, o consumidor tem o prazo de 30 dias para reclamar de produtos não duráveis (são aqueles consumidos em prazos curtos) e de 90 dias para produtos duráveis (são aqueles que deveriam ter vida útil razoavelmente longa), contados a partir da data da compra. Caso não sejam observados esses prazos, o consumidor perderá o direito de reclamar pelos defeitos apresentados. Em casos de defeitos ocultos - que só se manifestam após certo tempo de uso, sendo difícil sua constatação pelo consumidor - os prazos são os mesmos, mas começam a valer no momento em que o defeito é identificado pelo consumidor.

Mau uso e compras à distância

Importante salientar que em casos de mau uso do produto pelo consumidor, fica o fornecedor desobrigado de efetuar a troca, assim como nos casos de venda de produtos com pequenos defeitos e que ensejam o abatimento do preço. Por fim, nos casos de compras à distância, ou seja, nas compras realizadas fora do estabelecimento comercial (internet, telefone 70 | www.outdoorregional.com.br

e catálogos, por exemplo), como o consumidor não pode avaliar o produto, a lei garante a ele o direito de arrependimento pela compra. Nesses casos, o consumidor pode, no prazo de sete dias a contar da data da entrega, desistir da compra, sem precisar justificar o motivo, mediante a devolução do valor pago de forma atualizada.

Importante

Em qualquer situação é importante exigir a nota fiscal do produto, pois nos casos de obrigatoriedade da troca e se esta não for respeitada pela loja e/ou pelo fornecedor, poderá o consumidor buscar seus direitos perante a justiça com base nas normas elencadas no Código de Defesa do Consumidor.


www.outdoorregional.com.br | 71


POLĂ?TICA

72 | www.outdoorregional.com.br

Por: AC Rezende ac-rezende@ outdoorregional.com.br


Na reportagem deste mês, vamos falar de coisas mais amenas do que a política nacional. Afinal, não cai bem, no início do ano, transformar a página política em página policial. Não é muito boa a situação de nosso país, e é melhor nos conformarmos a refletir sobre coisas mais “importantes”, como nossa situação de inflexibilidade, por exemplo. Sobre isso, Manoel de Barros falou muito. Sempre querendo reinventar o homem, transformá-lo em um ser melhor, menos ganancioso e ambicioso. Morreu no final de 2014, não creio que de desgosto do nosso cenário, porque ele preferia assuntos menos indigestos do que nós.

O Poeta

A maior riqueza do homem é sua incompletude! Essa frase de Manoel de Barros (1916-2014) traz em si uma aparente contradição: como pode a maior riqueza ser uma necessidade (carência!) de completar-se? A riqueza não deveria ser, justamente, a completude, ou seja, tornar-se completo em todos os sentidos, em todas as frentes de batalha (trabalho, relacionamento etc)? Para o poeta cuiabano, sensível e decerto descolado do atual estado de coisas mundano (ou seja, conquistar o que queremos e satisfazer nossos desejos, de forma imediata), a resposta é um retumbante não. A riqueza da incompletude está justamente na busca por completar-se, constantemente, imparavelmente, o que leva necessariamente a duas possibilidades: a frustração da derrota ou o gozo da vitória. Em qualquer dos casos, é o desejo humano por buscar tornar-se totalmente íntegro, de si e das coisas ao redor (que tornam-se parte dele também), que agem no íntimo do homem e formam sua força motriz. A possibilidade de completar-se, segundo Manoel de Barros, traz como consequência para o homem, essencialmente, a perda da sua maior riqueza (que é a busca constante pela completude). Ora, atingindo a totalidade de si e das coisas ao redor, o que sobrará para motivar o homem a agir, o que o impulsionará? A resposta é trágica: houvesse a possibilidade do homem erguer-

-se e tornar-se total, ele pararia. Porque não haveria mais nada a conquistar. E qual seria, então, o sentido de existir? Manter-se pleno de si e de tudo o que o cerca? Divagando mais: teria sido esse o problema com qual se deparou Deus, quando resolveu “criar”? É esse o raciocínio que guia as palavras de Manoel de Barros, quando faz sua perigosa afirmação. “Perdoai, Mas eu preciso ser Outros. Eu penso renovar o homem usando borboletas”, continua o poeta. Aqui temos uma nova e perigosa afirmação: não bastasse o homem ser incompleto e ter nisso a sua maior riqueza, ele ainda precisa ser reinventado. E usando um ser que, na escala evolutiva, estaria abaixo dele. Obviamente, Manoel quer trazer o homem de volta à natureza, ao seu nascedouro original, desatrelando dela as rédeas da “civilização”, que barbariza o homem ao torná-lo um cão adestrado, que perde sua liberdade criadora. O fato de o homem não ser completo, possibilita que ele se reinvente. E aí está, novamente, a riqueza: tornar-se outro, mais outro, e outro ainda. No fim das contas, quem consegue ser pleno e total (um deus?) acaba calcificado, petrificado, enrijecido. Não quer mudar e prefere viver para sempre como “ele próprio”. Bem, nesse caso, a história nos dá as múmias como exemplo de seres que preferiram a não-mudança. Inspirador?

Índios

Cinco das mais de 150 línguas indígenas faladas no Brasil têm mais de 10 mil falantes, segundo dados do Censo de 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o Censo, que leva em consideração pessoas com mais de 5 anos de idade que usam o idioma em seu próprio domicílio, as línguas mais usadas no Brasil são o tikuna (com 34 mil falantes), o guarani kaiowá (com 26,5 mil), o kaingang (22 mil), o xavante (13,3 mil) e o yanomami (12,7 mil). Dessas cinco, três (tikuna, guarani kaiowá e yanomami) têm ainda mais falantes do que o divulgado pelo Censo do IBGE, já que são usadas também por indígenas que vivem em países vizinhos, como o Paraguai, a Colômbia e a Venezuela.

www.outdoorregional.com.br | 73


ESPECIAL

74 | www.outdoorregional.com.br

Por: Thassia Moro t-moro@ outdoorregional.com.br


Conhecida em todos os continentes, Mafalda é um marco na história argentina e sul-americana. Criada originalmente em 1962, pelo argentino Joaquin Salvador Lavado, mais conhecido como Quino, Mafalda era parte de uma campanha publicitária para uma máquina de lavar roupas que seria publicada no jornal Clarín. Entretanto, por problemas contratuais ela não chegou a ser publicada, o que fez Quino considerar seu ano de “nascimento” apenas em 29 de dezembro de 1963, quando foi publicada pela primeira vez como tirinha.

Sucesso

A partir de então o sucesso foi crescente e alcançou seu ápice nos anos de 1970, quando ganhou o mundo. As tirinhas diárias revelavam o dia a dia de uma menina de seis anos de idade que possuía uma personalidade única e distribuía comentários ácidos sobre a situação da Argentina e do mundo em si. O posicionamento crítico e o tom contestador da pequena Mafalda ecoaram em todos os cantos, principalmente em um período onde diversos países viviam momentos de repressão, incluindo a própria Argentina.

anos dessa pequena menina algo a ser celebrado.

Exposição

E é essa rica história que está em cartaz no centro de São Paulo, com a exposição “O Mundo Segundo Mafalda”, onde é possível conhecer um pouco mais sobre a trajetória da personagem percorrendo salas e ambientes temáticos. A exposição promete fazer cada visitante mergulhar no mundo particular das tirinhas de Mafalda e sua turma dentro das suas 13 salas coloridas e originais.

A personagem

“Mafalda é uma heroína ‘enraivecida’ que recusa o mundo tal qual ele é. Já que nossos filhos vão se tornar - por escolha nossa - outras tantas Mafaldas, será prudente tratarmos Mafalda com o respeito que merece um personagem real”, disse Umberto Eco em seu livro “Mafalda ou A Recusa”, de 1969. A universalidade de Mafalda nos é comum até os dias de hoje, fazendo dessa personagem um ícone para muitas gerações. É esse encontro entre Mafalda e seus fãs que faz dos 50

O Mundo Segundo Mafalda

Praça das Artes, na Avenida São João, 281- Centro - São Paulo Próximo às estações Anhangabaú e República do Metrô Entrada grátis De 17 de dezembro até 28 de fevereiro de 2015 Todos os dias das 9h às 20h.


GOURMET

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br

Arroz de Verão As altas temperaturas sugerem receitas leves e prática, como este arroz, que é a cara da estação e ainda fica lindo quando decorado com tomates e ervas na hora de servir!

Ingredientes 1 xícara de arroz branco ou integral 8 tomates uvas picados 3 fatias de presunto 1 xícara de peito de frango cozido e desfiado 3 fatias de queijo prato 3 colheres (sopa) de azeite 1 dente de alho 10 folhas de manjericão Suco de meio limão Sal e pimenta a gosto

Amasse o dente de alho superficialmente e coloque em um recipiente junto com o azeite

Junte o suco do limão ao azeite e mexa até começar a engrossar

Cozinhe o arroz como de costume, juntamente com uma sachê de caldo de legumes até ficar al dente e reserve

Tempere o arroz com esse azeite, junte o presunto, o frango desfiado, o queijo e os tomates

Após deixar o alho imerso no azeite por meia hora, retire e descarte

Acerte o sal e a pimenta, acrescente as folhas de manjericão picadas e sirva morno ou frio

76 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 77


GALERIA

Sensually Lingerie Conheça nosso Sexy Shop Av. Pereira Ignácio, 101 - Centro - Boituva (15) 3263-5879 / 99733-4640 *Atendemos a domicílio

Sensually Lingerie Moda Fitness em City/Suplex Av. Pereira Ignácio, 101 - Centro - Boituva (15) 3263-5879 / 99733-4640 Atendemos a domicílio

Rock Store Camiseta Black Label Society R$ 38,90 Rua Cel. Arruda Botelho, 148, Centro, Boituva/SP (15) 99743-7220 / 99700-8558

Rock Store Regata Kiss R$ 49,90 Rua Cel. Arruda Botelho, 148, Centro, Boituva/SP (15) 99743-7220 / 99700-8558

78 | www.outdoorregional.com.br


Madame Filó Femme Short doll em seda Fruit De La Passion R: Cel. Eugênio Motta, 398-A, Centro, Boituva/SP (15) 3363-2795

Madame Filó Femme Soutien e calcinha em seda Fruit De La Passion R: Cel. Eugênio Motta, 398-A, Centro, Boituva/SP (15) 3363-2795

Madame Filó Femme Camisola em seda Fruit De La Passion R: Cel. Eugênio Motta, 398-A, Centro, Boituva/SP (15) 3363-2795

Madame Filó Femme Robe em seda Fruit De La Passion R: Cel. Eugênio Motta, 398-A, Centro, Boituva/SP (15) 3363-2795

www.outdoorregional.com.br | 79


GALERIA

Atrevida Lingerie Conjunto estampado Live! R: Cel Eugênio Motta, 266, Centro, Boituva/SP (15) 3363-2258

Atrevida Lingerie Conjunto estampado Água Doce R: Cel Eugênio Motta, 266, Centro, Boituva/SP (15) 3363-2258

Atrevida Lingerie Conjunto estampado Capricho R: Cel Eugênio Motta, 266, Centro, Boituva/SP (15) 3363-2258

Atrevida Lingerie Sunga estampada Summer Shop R: Cel Eugênio Motta, 266, Centro, Boituva/SP (15) 3363-2258

Atrevida Lingerie Sunga estampada Mash. R: Cel Eugênio Motta, 266, Centro, Boituva/SP (15) 3363-2258

80 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 81


CRÔNICA

Por: Rafael Barbosa r-barbosa@ outdoorregional.com.br

Analfabeto Político Já faze seis meses desde que comecei a acompanhar ativamente o cenário político da minha cidade e confesso: foram estes foram seis meses transformadores. Não que todo este tempo dentro das quatro paredes do plenário de minha cidade tenham me tornado um perito político ou que alguém vá passar a me ver declamando crônicas sobre o governo na televisão, nada disso. Gosto de pensar que hoje tenho o conhecimento mínimo que todo cidadão deveria ter sobre o sistema legislativo da sua cidade e, sinceramente, fico meio sem graça em admitir que foi preciso um emprego para que eu me motivasse a realmente buscar entender o que acontece na minha cidade. Antes era um analfabeto político e hoje estou saindo do jardim de infância do legislativo e não importa se o faço com um A com estrelinhas ou com um chapéu de burro, mas sim que eu me dignei a aprender um pouco mais sobre o trabalho daqueles engravatados que mandam no nosso país. Infelizmente, a grande maioria não tem esta vontade em aprender, e tampouco um trabalho que lhe obrigue a conhecer os trâmites governamentais e legislativos mais básicos, e como resultado, nos tornamos um país de analfabetos políticos. Pessoas incapazes de conhecer as regras mais básicas que gerem nosso país, mas não por incapacidade e sim por pura e simples preguiça, o que é ainda pior.

Ao não sabermos o que acontece em nosso governo, nos tornamos manipuláveis, analfabetos políticos destinados a nunca viver no país que sonhamos Nos dignamos a acreditar que somos engajados politicamente unicamente ao acompanharmos as notícias de nosso governo através de meios de comunicação que são, em sua maioria, tão parciais e corruptos quanto alguns dos vereadores que acompanham. Assim, ficamos presos a um país que não vai

82 | www.outdoorregional.com.br

mudar, levantando nossas mãos e vozes aos céus indignados com um governo corrupto e exigindo mudanças, mas sem entender como elas podem ser feitas, afinal, quem sabe o que faz um Vereador, um Prefeito, um Governador, um Deputado ou um Presidente? Mas se não sabemos o que fazem, como vamos saber quem está fazendo um trabalho direito? Não sabemos, pois ninguém se interessa saber, afinal, é mais fácil chamar todo político de ladrão, do que procurar separar o joio do trigo, eliminando da equação aqueles que buscam somente nos próprios interesses e dando valor a quem realmente quer ajudar o país e a população. Ao não sabermos o que acontece em nosso governo, nos tornamos manipuláveis, analfabetos políticos destinados a nunca viver no país que sonhamos, pois não temos o conhecimento necessário para realmente mudá-lo. Não vou mentir, a política é um ramo cheio de podridão, talvez muito mais do que se imagina, mas é necessário estar neste monte de lama para saber como sair dele. E esta é uma lição que todo brasileiro deveria aprender.


www.outdoorregional.com.br | 83


84 | www.outdoorregional.com.br

Outdoor Regional  

Edição 59 - Jads & Jadson

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you