Page 1

www.outdoorregional.com.br | 1


2 | www.outdoorregional.com.br


EXPEDIENTE

CARTA AO LEITOR

A preparação para a Boituvana 2014 já começou aqui na Outdoor! Munhoz & Mariano, que se apresentam no dia 4 de setembro, deram uma entrevista super bacana pra nós, onde contaram um pouquinho a respeito da gravação do novo DVD. Eles também mandaram uma mensagem para os fãs que estarão no show em Boituva!

Coordenador Geral Rafael J Pereira Coordenador de Criação André Maffeis Jornalista Responsável Juliana Moreno MTB: 0056878/SP Repórteres Bruno Rodrigues / AC Rezende Juliana Moreno / Rafael Barbosa Colaboradores Fábio Sanqueta / Thássia Moro Gabriela Barreto / Dr. Marcelo L. Galvão Laura Baggio / Luana Dourado Bruno Fernandes / Leonardo Cândido Fotografia Júlia Graziela / Raphael Chespkassoff Eduardo Soares

Quem também está presente nesta edição é Teodoro & Sampaio, dupla que sobe ao palco da Boituvana, no dia 7 de setembro, com o show em comemoração aos 30 anos de sucesso. E para completar, confira uma matéria com o trio Villa Baggage, que se apresenta no tradicional Baile da Rainha e Cowboy no dia 9 de agosto! Bom, nesta edição você ainda poderá ler uma matéria a respeito dos jardins verticais. Você já os conhece? Confira oito deles que já chegaram ao mercado brasileiro e que podem fazer parte da sua casa. Já em Pets você será apresentado ao lindo Border Collie, o cão que é considerado o mais inteligente do mundo! E em Esportes, conheça Pako Oliveira, um especialista em muay thai que passou cinco anos treinando na Tailândia. Esses e outros temas bem bacanas você confere a seguir. Boa leitura!

Revisão Juliana Moreno / Thássia Moro Projeto Gráfico / Diagramação Bruno Vieira Veiga de Oliveira Comercial Ronaldo Dória – (15) 9 9615-2398 Agradecimento Juliana Sagnori - Caldi Comunicação Tiragem / Impressão 8.000 exemplares / Graf. Santa Edwiges Distribuição Boituva/Iperó/Cerquilho Tatuí/Sorocaba Assinaturas assinaturas@outdoorregional.com.br Edições anteriores edicoes@outdoorregional.com.br Empresa Pereira e Maffeis Editora LTDA CNPJ: 13.970.830/0001-93

j-moreno@outdoorregional.com.br A revista não se responsabiliza por conceitos e opiniões emitidos por entrevistados e colaboradores, assim como não se responsabiliza pelo conteúdo de informes e anúncios publicitários

www.outdoorregional.com.br | 3


4 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 5


6 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 7


8 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 9


10 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 11


ÍNDICE

62

GAMES “The Evil Within”

14 16 18 20 22 24 26 28 30 32 48 54

Cinema Séries Literatura Música Web Moda Feminina Transformação Kids Arquitetura e Decoração Social Capa Esporte

12 | www.outdoorregional.com.br

56 60 62 64 66 68 70 72 76 78 80 82

Saúde Direito Games Pets Turismo Autos Finanças Política Especial Gourmet Galeria Crônica

70

FINANÇAS

20

MÚSICA

Financiamento: dicas para fazer a melhor escolha

Villa Baggage vem ao Baile da Rainha e Cowboy

FALE CONOSCO

Site www.outdoorregional.com.br Anúncios e Publicidade: Avenida Pereira Ignácio, 378 2º andar - sala 07 Telefone: (15) 3263-5028 (15) 99114-2136 / ID 113*16815 contato@outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 13


CINEMA

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br

Jersey Boys:

Em Busca da Música

Toda lenda tem um início No último dia 26 chegou aos cinemas o filme acerca do musical da Broadway sobre Frankie Valli e a banda Four Seasons. O diretor, surpreendentemente, é Clint Eastwood, do alto de seus 84 anos. Isso porque, quando se pensa em musicais, digamos que o nome de Eatwood não é o primeiro que vem à mente.

Clint Eastwood

Por outro lado, ele já dirigiu incríveis filmes sobre outras temáticas, como “Sobre Meninos e Lobos”, em 2003, e “Menina de Ouro”, que inclusive lhe rendeu o Oscar. O diretor já tem outros filmes na bagagem marcados pela música, como “Perversa Paixão” (1971), “Honkytonk Man” (1982) e “Bird” (1988), mas “Jersey Boys” é seu primeiro musical de fato. Mais do que isso, o filme é uma celebração da carreira de uma das bandas de maior sucesso nos anos 60, dona de hits como “Sherry”, “Big Girls Don’t Cry” e “Walk Like a Man”.

Curiosidade

Se você está esperando um musical como de costume, em que os personagens cantam as falas a quase todo momento, engana-se. A música, de fato, foi deixada em segundo plano, o que pode, então, agradar até quem não é fã de musicais. Por outro lado, a história do grupo é contada pelos próprios personagens que, muitas vezes, olham diretamente para a câmera como se estivessem falando com o espectador.

A música, de fato, foi deixada em segundo plano, o que pode, então, agradar até quem não é fã de musicais O filme

A história tem início em 1951 e mostra a vida de Tommy DeVito (Vincent Piazza), Nick Massi (Michael Lomenda), Bob Gaudio (Erich Bergen) e Frankie Valli (John Lloyd Young), moradores de New Jersey. Eles, no princípio jovens que faziam pequenos trabalhos para a máfia, chegando inclusive a serem presos, se transformam em estrelas. “Não gosto só da música, gosto também da história, de jovens meio delinquentes que

14 | www.outdoorregional.com.br

Se você está esperando um musical como de costume, em que os personagens cantam as falas a quase todo momento, engana-se

chegam ao estrelato. Eu sabia que era um tremendo sucesso e pensei que seria um bom desafio. Foi muito divertido. A gente ia pra casa cantando uma música diferente todo dia”, disse Eastwood em entrevista divulgada. Já John Lloyd Young, que interpreta Frankie, definiu “Jersey Boys” como o exemplo perfeito da história de pobres que ficam ricos. “Esses caras, que estavam no caminho errado, levaram a energia das ruas de Jersey para o estúdio de gravação e se tornaram um fenômeno”, complementou ele.


www.outdoorregional.com.br | 15


SÉRIES

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br

The Leftlovers Um novo mistério no ar O último dia 29 marcou a estreia do novo drama da HBO, “The Leftlovers”, que levou para frente da televisão 1,8 milhões de espectadores, número considerado bom pela emissora.

Novo “Lost”?

Algo que chamou bastante a atenção para a série foi o fato do nome de Damon Lindelof constar na produção. Para quem não lembra, ele foi o co-criador da aclamada “Lost”, que chegou ao seu episódio final – e muito falado até hoje – há quatro anos. Entretanto, antes que começassem as indagações, Lindelof disse à imprensa que “The Leftlovers” não seguirá os passos de “Lost”, visto que não trará o mesmo tom enigmático. “Havia uma engrenagem de mistério em ‘Lost’, por isso, cada episódio precisava deixar algo no ar e manter o telespectador envolvido e engajado em desvendar as pistas. ‘The Leftlovers’ não foi concebida de forma que o público pense: ‘oh, meu Deus, precisamos assistir o próximo episódio imediatamente’. Mas ao mesmo tempo, ela foi construída para que no final de cada episódio, o telespectador fique com vontade de continuar acompanhando a história”, explicou ele.

Ela foi construída para que no final de cada episódio, o telespectador fique com vontade de continuar acompanhando a história Trama

Juntamente com Damon, na criação, está Tom Perrota, além de Peter Berg na direção. Pois bem, no episódio piloto, com mais de 60 minutos, fomos apresentados a seguinte situação: no dia 14 de outubro de um determinado ano, 2% da população simplesmente desaparece e os que foram deixados para trás precisam conviver com isso, sem que o fato nunca tenha sido explicado. A narrativa se passa três anos após esse acontecimento. “A história é sobre uma série de reações. Algumas pessoas querem seguir em frente e outras querem parar, refle-

16 | www.outdoorregional.com.br

O episódio piloto teve bastante repercussão, pois nada fez além de gerar uma grande interrogação

tir sobre o que aconteceu e dizer que um mundo novo começou naquele dia. Ela apresenta uma variedade de respostas individuais e coletivas”, explicou Lindelof. Há quem diga que as respostas possam estar no romance homônimo escrito por Tom Perrota, já que a trama se baseia nele, entretanto, o problema é que a série não é uma adaptação muito fiel.

Piloto

O episódio piloto teve bastante repercussão, pois nada fez além de gerar uma grande interrogação. Por conta disso, é claro, cabe a todos continuar acompanhando para tentar entender o que, de fato, aconteceu. Inclusive, na tentativa de aumentar a audiência, a HBO Latin America disponibilizou gratuitamente o primeiro episódio da série em suas plataformas online, que ficará disponível para todo público até o dia 20 de julho. Se você perdeu, corre lá assistir em www.hbomax.tv/the-leftlovers/brasil.


www.outdoorregional.com.br | 17


LITERATURA

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br

“Mad Men e a filosofia” Nada é o que parece Talvez seja pelo roteiro instigante ou pelo elenco incrível, mas o fato é que Mad Men ser tornou uma verdadeira febre, sendo uma das séries mais premiadas no mundo. Mas como dizem, que tudo que é bom um dia acaba, este ano Mad Men chega à sua última temporada. No entanto, os fãs não irão se sentir abandonados, já que no mês passado chegou às prateleiras o livro “Mad Men e a Filosofia”. Foi escrito pelos filósofos e fãs da série, Rod Carveth e James B. South, professor assistente no departamento de Meios de Comunicação na Faculdade Estadual Fitchburg e presidente do departamento de filosofia da Universidade Marquette, respectivamente. O livro reconstrói a narrativa que se passa em 1960, na Sterling Cooper, uma fictícia agência de publicidade localizada em Nova York. A partir do cenário retratado, repleto de questões como sexismo, racismo e homofobia, os leitores conseguirão entender melhor o passado, o presente e as relações pessoais. E essas análises feitas mostrarão que os valores de antigamente em muito se assemelham ao dos dias de hoje. Em certo ponto, inclusive, Carveth e South definem a série como uma atmosfera moralmente ambígua da vida corporativa e familiar. “Mad Men e a Filosofia” levará os leitores a questionarem os próprios desejos, amores e motivações, além de os transportar para o universo dos aspectos sociais da filosofia presentes na vida, criando, dessa forma, um paralelo com a série de sucesso.

18 | www.outdoorregional.com.br

Ficha Técnica Título: “Mad Men e a Filosofia” Autores: James B. South e Rod Carveth Editora: Gente 296 páginas

Trecho “Nossos hábitos e expectativas ajustam-se em conformidade. Pense na cena em que Sally Draper entra no quarto de sua mãe com um saco plástico de lavanderia sobre a cabeça (“Ladies Room”, episódio 102). Sabemos de imediato que isso significa perigo, mas Betty apenas a repreende por esvaziar o conteúdo do saco. Alguém, em algum momento, fez uma campanha para plantar o aviso de asfixia diretamente em nossa memória, assim como as agências de propaganda foram fundamentais para nos convencer da importância do carro da família em relação ao transporte público”


www.outdoorregional.com.br | 19


MĂšSICA

20 | www.outdoorregional.com.br

Por: Bruno Rodrigues b-rodrigues@ outdoorregional.com.br


A banda está fazendo muito sucesso pelo interior paulista Jeito diferente

Que tal uma sanfona, um violino e uma voz feminina marcante? Pois é, essa é a receita que impulsiona e garante o sucesso do trio Villa Baggage. Formado pela vocalista Emelyn Mazieiro Gusmão, 23 anos, pelo sanfoneiro Guilherme Antônio Artioli, 22, e também pelo vocalista e violinista Haroldo Benevenuto Machado Artioli, 24, o grupo traz em sua trajetória a característica do dinamismo e um repertório que promete revolucionar o estilo da música sertaneja. Em 2009, durante um ensaio dos irmãos Artioli e da cantora Emelyn em um estúdio musical da cidade de Campinas, o grupo surgiu. Os irmãos Guilherme e Haroldo, ou simplesmente Gui e Nuto, nasceram em Campinas e descobriram a música ainda criança. Gui começou a tocar aos nove anos. Nuto, que é formado em música erudita e já fez parte de cinco orquestras sinfônicas, descobriu a paixão pelo violino aos 11 anos. Incentivados pelo pai, os meninos começaram a tocar chorinho, forró, samba e música instrumental em botecos e bares. Com toda delicadeza feminina, voz forte e imponente, Eme-

lyn, que é formada em Publicidade e Propaganda, se rendeu à música. Seu talento musical foi descoberto aos 10 anos, durante um teste para uma apresentação como ginasta. Com o propósito de mostrar suas trajetórias musicais o trio escolheu o nome Villa Baggage. A cantora explica que Villa vem de vilarejo, pequenas vilas, lugares pequenos. Foi em lugares como esses que começaram a tocar e apresentar. Baggage representa o talento musical, a bagagem artística que cada um de nós reuniu para formar o grupo. A particularidade de executar música sertaneja com a mistura de violino, sanfona e voz chamou a atenção de Ivan Miyazato, um dos principais diretores musicais do país, que tem como objetivo revelar novos talentos e enriquecer o cenário da música pelo país afora.

Eles vêm aí!

O grupo que conta com sucessos como “Se a chuva cai”, “Para para”, “Tô correndo atrás” e outras vão se apresentar em Boituva. O tradicional Baile de Rainha e Cowboy contará com a presença do trio no dia 09 de agosto, na Sociedade Recreativa Boituvense (SRB), e o show deverá ter início às 22h. O mais novo trabalho do Villa Baggage se chama “Boa noite cinderela” e promete grudar no ouvido dos admiradores do trio e demais apaixonados pela levada sertaneja. Quem quiser conhecer mais sobre a banda e ficar por dentro da agenda é só acessar: www.villabaggage.com.br. Lá você encontra também uma área especial para fãs e pode deixar registrado seu carinho pelos artistas. A banda está fazendo muitos shows pelo interior em cidades como Jundiaí, Piracicaba, Limeira, entre tantas outras, e segue levando a animação e um som tipicamente brasileiro. Que tal conhecer esse novo estilo de música?

www.outdoorregional.com.br | 21


WEB

Por: Thássia Moro t-moro@ outdoorregional.com.br

Galo Frito Boas risadas e um sucesso que só aumenta As páginas de humor na internet são cada vez mais frequentes, mas obter sucesso e um público que as acompanhe não é algo fácil. Por isso, é preciso ter competência, talento e dedicação para não deixar a peteca cair e se sustentar na rede. Esse é o caso da página Galo Frito, um canal de vídeos de humor que consegue unir todas as boas características que uma página da web precisa.

Início

O Galo Frito surgiu em meados de 2006, quando Mederijohn Corumbá (o Mederi) e Guilherme Angeli resolveram criar um programa de humor diferente. Eles pretendiam criar esquetes engraçadas em forma de curtas-metragens, e assim nasceu o Galo Frito! Depois de muito trabalho e produção, um dos criadores, Guilherme Angeli, veio a falecer. Mas a força de vontade e a oportunidade de levar o sonho do amigo adiante deram fôlego para que Mederi continuasse o trabalho e sustentasse o Galo Frito vivo. E foi assim que, ao lado de um novo parceiro, Tiago Cadore, levaram o programa para o canal FIZTV, permanecendo na grade por um ano.

o Galo Frito é um dos mais conhecidos sites de humor da internet brasileira, e se você não conhece e quer dar boas risadas, não perca a chance Vídeos

Em 2008, o Galo Frito concentrou suas energias na internet e foi a partir desse momento que a página deslanchou. O vídeo “Dancing Lula” se tornou um viral e fez do Galo Frito um sucesso instantâneo. Com a paródia “Justin Biba” o canal uniu humor e música, e contando com a participação do famoso humorista Helio de La Peña, que fez do vídeo o mais assistido da página do Youtube brasileiro. Em 2013, o canal voltou a ter um de seus vídeos como o mais acessado no Youtube, a paródia “Vou te Encoxar”, que foi a mais assistida do ano passado. Além disso, deu ao Galo Frito o prêmio de melhor WebHit do ano no prêmio VMB da TV a cabo MTV.

22 | www.outdoorregional.com.br

Integrantes

Atualmente, o Galo Frito é composto por três integrantes: Mederi, Cadore e Pathy. Mederi é publicitário, Cadore é editor e Pathy é atriz, e são eles que fazem do Galo Frito uma das páginas mais visitadas da internet no Brasil hoje em dia. Com vídeos semanais e com programas com milhões de visualizações, como o “Pathy que te Pariu” (esse já ganhou até um canal próprio), o Galo Frito é um dos mais conhecidos sites de humor da internet brasileira, e se você não conhece e quer dar boas risadas, não perca a chance! Acesse www.galofrito.com.br!


www.outdoorregional.com.br | 23


MODA FEMININA

24 | www.outdoorregional.com.br

Por: Gabriela Barreto g-barreto@ outdoorregional.com.br


Com a proximidade das estações mais frias do ano é comum que mudemos um pouco o nosso modo de vestir, principalmente em relação aos acessórios. O nome “cachecol” vem do francês “cacher”, que significa esconder, e “cou”, que significa pescoço.

História

O que poucas pessoas sabem é que foi através do cachecol que surgiu a gravata! Com base na história da moda, os soldados romanos usavam panos molhados em torno do pescoço em dias quentes para refrescar e os franceses aderiram à moda ao usarem lenços no pescoço, o que chamaram de “cravate”. Foi então que no século XIX, as gravatas modernas que conhecemos, começaram a ser usadas.

Variações

Os cachecóis são itens a serem usados não só com o intuito de se proteger do frio, mas são peças chaves em muitos looks. Com isso, vejamos quais são as tendências de cachecóis para esse inverno. Os cachecóis de tricô são os mais tradicionais e fáceis de serem encontrados, sem contar que as peças artesanais estão super em alta na moda, dando um ar chique

ao visual. Echarpes também são tendência no inverno, possuem a mesma função do cachecol, porém os tecidos são mais finos e modelos retangulares. São encontrados em diversos materiais, como algodão, seda e pashmina. Outra opção, são os lenços, que são belos adornos de pescoço e têm a mesma função, porém são usados em temperaturas mais amenas, não protegendo tanto do frio. Geralmente são grandes e dão um volume lindo, com diversas estampas e modelos que permitem fazer diversas amarrações diferenciadas.

- Aposte em combinações com vestidos, saias, blusas, jaquetas e coletes. Para os pés use e abuse das botas e sapatilhas fechadas - Use o cachecol com a ponta maior para frente, pois isso afina a silhueta - Se for usar com uma blusa com gola de muito volume, não enrole no pescoço, mas jogue o cachecol nos ombros

www.outdoorregional.com.br | 25


TRANSFORMAÇÃO

Por: Laura Baggio l-baggio@ outdoorregional.com.br

Escolhas: renúncias e possibilidades Qual caminho seguir? “A vida é feita de escolhas. Quando você dá um passo à frente, inevitavelmente alguma coisa fica para trás”, Caio Fernando Abreu escreveu. Apropriados dessa verdade e certos dessa nossa perda, deparamo-nos, nos momentos onde precisamos escolher, frente a uma bifurcação. Conseguimos visualizar duas estradas distanciando-se entre si, apontando para nortes opostos, ecoando destinos distintos. Caminhos sem volta. Despedidas. Saber do poder das nossas escolhas traz um sentimento de responsabilidade intenso. Remete-nos a tudo o que poderia ter sido e não foi devido a tantas decisões tomadas sem o juízo necessário. Muitas vezes ainda nos lembra de tristezas e amadurecimentos forçados pelas escolhas impensadas. É assustador chegar a esse ponto da separação das vias! Em mim, muitas vezes grita a vontade de não escolher nada. Minha angústia é tamanha que anseio por um mestre para seguir. Um sábio, um guia para me dizer “segue por aqui, você estará segura!”. No final das contas, encontro-me sozinha. Mas, venho percebendo, ainda de maneira vaga e surreal, a verdade das escolhas. Ao optar por um caminho, somos também escolhidos por ele. Em outras palavras, se tomamos uma decisão não poderíamos nunca ter tomado uma decisão diferente daquela escolhida. Isso porque ao decidir colocamos à prova nosso espírito e só trilhamos o caminho possível, de acordo com nossos valores e sentimentos construídos até aquele exato momento. Mais adiante, olhamos para trás e pensamos “ah, se eu pudesse voltar no tempo”. Essa sensação é genuína, mas ilusória. Concluímos poder escolher outros caminhos se voltássemos no tempo, porém, seríamos como somos se optássemos diferentemente? A questão que estou tentando abordar, e talvez até me convencer, é que não somos tão culpados, nem donos únicos dos caminhos percorridos. Não precisamos pensar nas 26 | www.outdoorregional.com.br

escolhas como divisoras de água de nossas vidas, muito menos atribuir tamanha responsabilidade a nós mesmos pelas escolhas que fazemos. Precisamos nos preocupar mais com a nossa integridade, trabalhar com a construção do nosso caráter, e sim, segurar as rédeas de nossas vidas, porém sem sacrificar o coração e a mente, sem permitir ao sofrimento da dúvida permear nossos sonos, nossos sonhos, nos impedindo de continuar. Fernando Sabino descreveu “O diabo desta vida é que entre cem caminhos temos que escolher apenas um, e viver com a nostalgia dos outros noventa e nove”. Realmente viveremos nostálgicos, mas com leveza e gratidão saberemos entender a nostalgia como um sentimento bom, que na verdade nos deixa sentir também a felicidade de ter trilhado, à nossa maneira, os caminhos que nos trouxeram até aqui.


www.outdoorregional.com.br | 27


KIDS

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br

transformar o ambiente em um local ainda mais lúdico e aconchegante. Os produtos fazem parte do segmento infantil da Startec Import, sendo que o abajur quadrado traz pedestal e uma cúpula em polipropileno, com a estampa da personagem e flores, e o mini-abajur é próprio para iluminação de parede. Ambos ficarão lindos na decoração!

De cara nova

Quer resgatar um pouco da sua infância e ainda proporcionar aos seus filhos brincadeiras divertidas e inteligentes? Isso é possível, já que a Brinquedos Estrela traz à cena novamente brinquedos como Cara a Cara, Genius, Pula Pirata e Aquaplay. O Cara a Cara, jogo dos anos 80, recebeu um toque de tecnologia, pois agora uma máquina com sons vai estimular os jogadores na competição. Já o Genius e o Pula Pirata terão versões em miniatura para integrar a linha de Brinquedos para Viagem. Por fim, o Aquaplay também recebe nova roupagem e aparece com os temas Aquaplay Basquete e Princesas Disney.

Segurança em casa

Hello Kitty na decoração

Para os papais e mamães de plantão, que estão decorando o quarto das meninas, uma boa dica são as luminárias e abajures com o tema da Hello Kitty, que vão

28 | www.outdoorregional.com.br

Sua casa é segura para as crianças? A cada dia aumentam os índices de acidentes com os pequenos em casa, por isso, é sempre bom estar atento a tudo que pode vir a provocar um acidente. Nunca deixe cabos de panela nas primeiras bocas do fogão ou com os cabos virados para fora, evite tomar líquidos quentes com crianças no colo, pois movimentos inesperados sempre acontecem e nunca deixe baldes com água no chão. Vasos sanitários devem ser mantidos fechados e com trava, bem como as tomadas também devem ser protegidas. Fora isso, procure se informar em como agir com segurança em situações de emergência, já que um cuidado prestado, quando feito da maneira correta, pode salvar uma vida.


www.outdoorregional.com.br | 29


ARQUITETURA & DECORAÇÃO

30 | www.outdoorregional.com.br

Por: Luana Dourado arq-deco@outdoorregional.com.br


Os jardins verticais têm conquistado espaço no paisagismo brasileiro. Eles foram criados para amenizar a falta de áreas verdes nos centros urbanos e também para modificar a paisagem de locais com espaços pequenos. Suas aplicações se dão tanto nas paredes internas como em muros externos. Os sistemas podem possuir irrigação automatizada por gotejamento ou o cuidado pode ser feito manualmente, dependendo do tamanho. Nós da Outdoor separamos para você oito sistemas de jardins verticais que já chegaram ao mercado brasileiro. Cada um deles possui características específicas. Conheça-os a seguir:

Blocos Pré-Moldados

Eles existem em dois modelos: bloco de concreto fundido, com jardineiras contínuas, e o bloco de concreto socado, com jardineiras em zigue-zague. Ambos os modelos podem ser instalados rente a muros impermeabilizados ou até sem nenhum apoio, pois os blocos têm nichos para passar vigas de sustentação.

Técnica Wall Green

O sistema Wall Green é vendido em kits, que deve ser montado por um sistema de encaixe e forma uma estrutura com capacidade para receber 18 plantas. O sistema modular é do tipo “faça você mesmo”, e você pode compor jardins verticais ou horizontais, da maneira que preferir. A estrutura é de plástico injetado e pode ser fixada em diferentes tipos de superfícies. O vaso e o sistema de regas precisam ser adquiridos separadamente.

Green Wall Ceramic

Esta técnica utiliza blocos cerâmicos que podem ser fixados em paredes ou muros utilizando argamassa. É necessário descascar a pintura da parede para que o bloco seja fixado mais facilmente. Após a instalação é necessário impermeabilizar o painel com produtos atóxicos, como os utilizados em reservatórios de água, para não prejudicar as plantas. As jardineiras podem ser pintadas ou receberem outro tipo de acabamento. Para painéis grandes, é necessário instalar um sistema profissional de irrigação por gotejamento.

Treliças e Vasos

Para construir este jardim vertical é necessário primeiramente chumbar uma treliça metálica à parede ou muro. Depois disso é só pendurar vasos meia lua à treliça. A treliça metálica precisa ser tratada para resistir às intempéries. Se o jardim for grande e alto, será preciso investir em um sistema de irrigação. Também pode ser utilizada a tela de alambrado, que já vem pronta e tratada, para utilizar este método.

Técnica PET

Este método reutiliza garrafas plásticas para compor um lindo jardim vertical. A sugestão é ideal para casas que não têm grandes áreas para jardins. Além disso, se torna também uma solução para os resíduos, que deixam de ser descartados e ganham uma utilidade diferente da original. As garrafas ficam suspensas, amarradas em cordas de varais.

Fibra de Coco

Esta técnica é perfeita para espaços pequenos como varandas e apartamentos. Por ser confeccionada por um material natural, parte dela pode ficar aparente, sem prejudicar o visual. Deve-se impermeabilizar a parede que vai receber o painel antes. O painel de fibra de coco pode ser parafusado na estrutura.

Técnica Vasos Meia Lua

Este sistema é ideal para decorar pequenos espaços. A distribuição dos vasos depende do estilo e do gosto particular. Utilizar vasos do mesmo material é uma boa solução para garantir a harmonia do jardim vertical, porém não existem regras.

Técnica Quadro Vivo

É só escolher um local iluminado na casa e trazer o verde para dentro. O quadro é fixado com parafusos e buchas. A estrutura é vedada para evitar vazamentos e umidade, o sistema de rega pode ser computadorizado ou manual. Seja pequeno ou grande, qualquer espaço da casa pode se transformar em um cantinho verde!

www.outdoorregional.com.br | 31


SOCIAL

Fotos: Raphael Chespkassoff

32 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 33


SOCIAL

Deck Bar Especial Almir Sater & Restaurante Fotos: JĂşlia Graziela

34 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 35


SOCIAL

Festa Junina do ColĂŠgio Anglo de Boituva Fotos: Eduardo Soares

36 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 37


SOCIAL

Deck Bar & Restaurante

38 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 39


SOCIAL

Inauguração Max Koni Fotos: Eduardo Soares

40 | www.outdoorregional.com.br


SOCIAL

Inauguração Boitu Frango Fotos: Eduardo Soares

42 | www.outdoorregional.com.br


SOCIAL

- ArmazĂŠm Santa Luiza Fotos: Equipe Xpres

44 | www.outdoorregional.com.br


SOCIAL

Festa da Caridade Corpus Christi Fotos: Equipe Xpres

46 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 47


CAPA

48 | www.outdoorregional.com.br

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br


Depois de diversas apresentações em bares, num belo dia a dupla recebeu um convite para fazer o primeiro show. O ano era 2007, a cidade era Campo Grande e o local, a tradicional festa da ACQM – Associação Campograndense de Criadores de Quarto de Milha. Munhoz & Mariano se apresentaram para um grande público e ali conheceram o atual empresário da banda, que começou a inserir a dupla em outras festas e nas melhores violadas e bares da cidade, fase em que eles já faziam até dois shows por dia. Não demorou muito para que o sucesso começasse a aumentar e logo surgiram shows na região e até mesmo fora do estado, somando mais de 20 apresentações por mês .

Início

Foi no ano de 2009 que eles gravaram o primeiro CD em Campo Grande. O número de pessoas que compareceram no show surpreendeu a dupla, que não esperava uma receptividade tão grande. No mesmo eles conseguiram realizar o sonho de gravar o primeiro DVD, num evento que reuniu cerca de 20 mil pessoas que cantaram, vibraram e se emocionaram com a dupla. Três meses depois eles participaram do Concurso Sertanejo da Garagem do Faustão e venceram. Como prêmio, se apresentaram no maior festival de música sertaneja do país, o Sertanejo Pop Festival, em 2010. Dali em diante, estava mais que certo que o sucesso tinha chegado para ficar. Como consequência

50 | www.outdoorregional.com.br


Nossos fãs podem esperar um show super animado, pra cima, e com um lado romântico. A abertura do show será uma novidade e teremos no repertório algumas músicas desse novo DVD

da fama, depois ainda gravaram mais dois CDS e DVDS ao vivo em Campo Grande.

Novo DVD

No começo deste ano, em fevereiro, que Munhoz & Mariano subiram ao palco para gravar o terceiro DVD da dupla. O evento, que seria no dia 22, teve que ser transferido para o dia 25, já que uma forte chuva caía em Presidente Prudente, interior de São Paulo. “Foi uma emoção indescritível. O carinho que recebemos do público foi algo que nos marcou muito, pois na primeira data marcada para a gravação, ocorreu uma chuva fortíssima que nos fez can-

celar a gravação daquele dia e quando subimos ao palco para anunciar que teríamos que gravar em outra data, ainda havia mais de 35 mil pessoas nos aguardando, nos apoiando, chorando conosco. O calor do público e a solidariedade dos fãs não tem preço. A gravação de sábado passou para terça feira, dia 25 de fevereiro, e mais de 50 mil pessoas estavam lá, depois de um dia lindo, para cantar conosco. A gravação desse DVD foi um marco histórico em nossas vidas”, contou Mariano em entrevista à Outdoor. O show contou com as participações de Thiaguinho, Luan Santana, Fred Liel, Thiago e Graciano e Pedro Henrique e Fernando.


mais de 50 mil pessoas estavam lá, depois de um dia lindo, para cantar conosco. A gravação desse DVD foi um marco histórico em nossas vidas

O show

O show contou com uma mega estrutura, orçada em quatro milhões. A dupla abriu a apresentação com dois mil disparos de fogos, sincronizados aos mais 600m² de Led e 650 aparelhos de iluminação, que promoveram um verdadeiro show de cores. Depois da primeira música, “Balada Louca”, a dupla seguiu com um repertório com 20 canções inéditas, com destaque para as românticas “longe de Mim”, em parceria com Luan Santana, “Aí Complica”, junto com Fred Liel, “Nunca Desista” e “Homens que Choram”. Mas também teve muito agita com as músicas “Dona Dilma”, “Bote Quente”, “Copo na Mão” e “Kit Kat”, com Thiaguinho. Os fãs estão super ansiosos pelo início das vendas do novo DVD que, segundo Munhoz, acontecerá depois do encerramento da Copa do Mundo.

Boituvana

A dupla realiza por mês uma média de 20 a 25 shows e, para delírio dos fãs, um deles será na Boituvana, tradicional festival de rodeio de Boituva, no dia 4 de setembro! E Mariano já adianta o que os fãs podem aguardar! “Nossos fãs podem esperar um show super animado, pra cima, e com um lado romântico. A abertura do show será uma novidade e teremos no repertório algumas músicas desse novo DVD como ‘Bote Quente’ e ‘Copo na Mão’”, conta ele. E pra terminar, essa dupla querida e animada deixou um recadinho para todos leitores. “Ei, galera de Boituva, estamos felizes em estar presente nessa revista líder de credibilidade. Em breve estaremos aí para um grande show. Um abraço, Munhoz e Mariano”, finalizaram eles.

52 | www.outdoorregional.com.br


ESPORTES

54 | www.outdoorregional.com.br

Por: Bruno Rodrigues b-rodrigues@ outdoorregional.com.br


Pako passou cinco anos treinando na Tailândia Sobre o mestre

Convivendo com artes marciais há mais de 30 anos, Pako Oliveira iniciou sua carreira com o karatê, ostentando a faixa preta 2º dan. Paralelamente, também praticou full contact e kick boxing, conquistando faixa preta nas duas modalidades. Não satisfeito, praticou ainda boxe e jiu-jitsu, mas foi no muay thai que encontrou sua verdadeira paixão. Durante 20 anos, Pako treinou no Brasil, quando resolveu ir à Tailândia aprender mais sobre a origem do esporte e aprimorar suas técnicas. “Eu pensava que sabia muito sobre esta arte marcial, mas ao chegar lá descobri que ainda tinha muito que aprender. Fiquei lá por cinco anos treinando com os mestres Pratin Suckchamroen, que possui o 15º grau da graduação máxima da modalidade, e Narong Wongsoonthon, detentor do 16º grau da graduação máxima, quando pude aprender muay boran, que é o muay thai raiz, o verdadeiro”, relembra o mestre. Ao retornar ao Brasil, com graduação máxima em muay thai, o mestre Pako foi contemplado com a oportunidade de representar duas importantes federações tailandesas do ramo: a Association Institute of Thai Martial Arts (Aitma) e a International Muaythai Council (IMC), sendo que a última concede a ele o direito de organizar eventos e campeonatos com toda a estrutura para que seja um acontecimento com status de mundial. Ele é o único no Brasil a conquistar essa autorização. Com a permissão concedida ao professor, ele já conse-

guiu realizar dois importantes seminários na cidade de Votorantim, dos quais participaram seus mestres tailandeses. O primeiro foi em 2012, quando ele trouxe o mestre Pratin Suckchamroen e, no ano passado, ele conseguiu trazer ao país o mestre Narong Wongsoonthon. “Esses mestres são referências mundiais no muay thai, eventos como esses são muito importantes para o esporte, tanto para quem luta, como para quem aprecia”, conta. Há sete anos, Pako se dedica a disseminar a sua arte. Ele ministra aulas em academias de várias cidades da região de Sorocaba e já aplicou seminários no Rio de Janeiro, em Minas Gerais, no Rio Grande do Sul e no Pará. Periodicamente volta à Tailândia, para levar seus alunos para competirem, aperfeiçoar suas técnicas e realizar exames de graduação.

Frutos

Todo trabalho de Pako de especialização em muay thai rendeu-lhe conquistas. Como a de seu aluno Alex Bertaia. Ele conquistou o troféu de campeão no Combat Night, competição de Artes Marciais Mistas que aconteceu em maio, em Boituva. O lutador, que é especialista em muay thai, venceu sua terceira luta no MMA, em que compete na categoria Peso Mosca (até 57 quilos), derrotando o sorocabano Vitor Nunes no início do 2º round. Alex treina muay thai há cinco anos, dois deles com o mestre Pako, que apresentou a ele o boxe tailandês raiz, originário da Tailândia. “Eu senti muita diferença na metodologia de ensino do mestre Pako. Nos outros o foco maior era para o aquecimento, o condicionamento físico. Com ele esta parte do treino também é valorizada, mas as técnicas são mais apuradas, mais estratégicas, se aplicarmos o golpe da maneira correta não tem como ele não causar o efeito desejado no adversário”, explicou. Sua primeira experiência no MMA foi com derrota, mas desde que começou a aprimorar sua luta em pé com o Pako, emendou duas vitórias na modalidade. “Sou faixa azul de jiu-jitsu, mas gosto mesmo é da trocação, de lutar de pé, acredito que deixa o combate mais bonito”, afirmou o lutador.

www.outdoorregional.com.br | 55


SAÚDE

Com certeza você já ouviu falar sobre ela. A tireoide sempre é questionada principalmente quando se ganha peso. Mas será que ela é realmente responsável por isso? A tiroide está relacionada aos processos de crescimento, manutenção da temperatura, eliminação de líquidos, fertilidade, ciclo menstrual, concentração, memória e humor, entre outras atividades ligadas aos rins, cérebro, fígado e coração. E claro, relacionada ao controle de peso.

56 | www.outdoorregional.com.br

Por: Dr. Marcelo L. Galvão m-galvao@ outdoorregional.com.br

Início de tudo

A glândula da tireoide está localizada logo abaixo da região das cordas vocais, mas tudo começa no cérebro. Lá, a glândula hipófise produz o hormônio estimulador da tireoide. Você pode achar que não conhece esse hormônio, mas com certeza já deve ter visto em algum exame o termo TSH. Através do sangue, o TSH chega na glândula da tireoide e produz dois tipos de hormônios que equilibram todos as atividades descritas no começo dessa matéria: a


Desse desequilíbrio podem ocorrer dois efeitos: o hipertireoidismo e o hipotireoidismo triiodotironina (T3) e a tiroxina (T4). Esse processo é realizado por ação compensatória. Um jeito fácil de entender pode ser descrito no seguinte esquema: alta quantidade de T3 e T4 >> hipófise entende e produz menos TSH >> menor quantidade de TSH >> menor produção de T3 e T4 >> reequilibro estabelecido.

Desequilíbrio

O aumento da glândula da tireoide é normalmente chamado de bócio. Pode ocorrer o crescimento de nódulos (um ou mais) e praticamente não ser visível, como pode ter o crescimento exagerado da glândula, levando o nome de papeira ou papo. As causas são a ausência da ingestão de iodo (hoje em dia obrigatório em alguns países na composição do sal de cozinha), doenças autoimunes ou congênitas, tumores, infecções, além da utilização em excesso de medicamentos com hormônio tireoidiano. Desse desequilíbrio podem ocorrer dois efeitos: o hipertireoidismo e o hipotireoidismo.

Hipertireoidismo

E quando as quantidades de T3 e T4 estão altas. Os sintomas são queda do cabelo, menstruação irregular, crescimento e descamação das unhas, calor e suor intensificados, perda de peso, agitação apesar do cansaço, dificuldade para pegar no sono e diarreia, entre outros.

tomas são queda do cabelo, menstruação irregular, fragilidade das unhas, ganho de peso, aumento do nível de colesterol, problemas na memória, desejo sexual diminuído, cansaço, sensação de frio, pele ressecada, constipação intestinal, entre outros.

Informações importantes

•O tratamento é realizado com medicamento para o hipotireoidismo que deve ser tomado uma hora antes do café da manhã ou duas horas após a alimentação para ter seu efeito; •O teste do pezinho informa se o bebê tem hipotireoidismo e o médico já prescreve o tratamento adequado; •Além de estar no sal, o iodo pode ser encontrado no leite, ovos, verduras de cores escuras, algas e frutos do mar; •Quem tem hipertireoidismo deve evitar bebidas com cafeína (café, refrigerantes, chás), chocolate e o álcool; •Se você sente algum dos sintomas descritos, procure um endocrinologista e solicite um exame de TSH. Se você tem parentes já diagnosticados, também procure fazer o exame.

Hipotireoidismo

E quando as quantidades de T3 e T4 estão baixas. Os sin-

www.outdoorregional.com.br | 57


INFORME PUBLICITÁRIO

Os pets agradecem Novo espaço

No dia 21 de junho o Hotel Fazenda para Cães comemorou a chegada do inverno inaugurando uma nova ala coberta para os cães se divertirem com mais conforto nos dias de frio e chuva. O espaço coberto, que lembra mais um SPA para cachorro, é também utilizado para treinamentos e conta com grama sintética, caminhas, futons, brinquedos e muito mais.

Benefícios

Adestradores especialistas em comportamento canino utilizam várias brincadeiras que estimulam corpo e mente, fazendo com que o cão se torne muito mais equilibrado e, consequentemente, mais feliz e saudável. O mais interessante em se ter num hotel para cães o serviço de adestramento, psicólogos caninos e day care, é que geralmente o cão que utiliza o espaço do hotel, para atividades, esportes ou disciplina, estão habituados com o ambiente, com outros cães e com as pessoas que trabalham no local. Assim, quando precisam ficar hospedados se sentem em casa, não sofrem com o processo de separação, têm nos outros amiguinhos a sua matilha, se sentem seguros, felizes, pois não ficam com sentimento de que o abandonaram e que precisam de tempo para uma adaptação.

Dia de Atividade (Day care)

Cães sociáveis ficam soltos o tempo todo, brincam, correm, fazem diversas atividades, interagem com outros cães, pessoas adultas, crianças e outros bichos, o que é excelente para o animal se tornar um cão muito mais feliz e equilibrado, aprendendo com os outros cães da matilha a hierarquia, disciplina, dividindo e cuidando uns dos outros. Descansam nas áreas de sombra e só são presos para comer e dormir. Já os cães que não são sociáveis ficam em canis espaçosos, são soltos algumas vezes ao dia ou fazem caminhadas em vários períodos do dia.

58 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 59


DIREITO

Por: Bruno Fernandes b-fernandes@ outdoorregional.com.br

A lentidão do judiciário Cada vez mais se vê crescente o número de novos processos judiciais, sobrecarregando ainda mais o já abarrotado sistema judiciário. A que se deve isso?

Permitir a todos o acesso à justiça, além de ser uma permissiva legal, é também moral! Afinal, com perdão do trocadilho, para que a justiça seja justa, há que ser posta a todos de forma igualitária. Esta, no entanto, não é a premissa maior desse pequeno texto, haja vista que a Lei 1.060/50, confere de certa forma acesso à justiça a todos, independentemente de suas posses.

Justiça gratuita

A gratuidade da justiça, muitas vezes, quando má utilizada, tem seu viés distorcido, servindo de certa forma como um incentivador ao ingresso judicial. Pois bem, hoje, uma das maiores mazelas do judiciário, senão a maior, é a morosidade. Justiça que demora, pode não ser justiça. A justiça gratuita, quando concedida sem critério, perde sua função social e assume o condão de encorajar indivíduos a ingressarem em aventuras judiciárias, vez estarem acobertados pela inexistência de riscos de perdas pecuniárias.

Fatores

Temos de certa forma visto uma banalização do acesso à justiça, onde todo e qualquer contratempo é levado à apreciação judiciária, sendo ignoradas as tentativas extrajudiciais, onde em muitos casos, seriam o bastante para resolver a contenda. Parece que temos um desvirtuamento acerca da “justiça”, onde vemos negócios sendo realizados, com a consideração das partes em futuro e certo ingresso processual. Por esta banda ainda, temos algo parecido no sentido do dano moral, onde o mau uso, decorrente da sensibilidade exacerbada de alguns, do interesse em vantagens indevidas de outros ou ainda pela interpretação equivocada de al-

60 | www.outdoorregional.com.br

O acesso à justiça é seu direto, mas o uso adequado dela é seu dever!

guns advogados, acabou-se por criar um grande problema ao instituto, que passou a ser analisado com “olhos tortos” e por consequência, muitas vezes cerceando direitos de quem de fato os mereciam.

Mudanças

A mudança da justiça, em termos de celeridade ou de objetividade propriamente dita, depende por óbvio de seus serventuários e de seus juízes, imprimindo andamentos regulares e julgamentos eficazes e adequados, contudo, não está apenas no julgamento propriamente dito a solução deste “problema”. Cabe também aos advogados, quando da análise mais apurada das situações fáticas a eles submetidas e evidentemente aos próprios usuários da justiça, buscar meios alternativos, como uma boa conversa, deixando o ingresso judicial para casos extremos. A efetividade da justiça depende de seu bom uso e cabe a todos nós, interessados em uma justiça real, prezar por isso. O acesso à justiça é seu direto, mas o uso adequado dela é seu dever!


www.outdoorregional.com.br | 61


GAMES

62 | www.outdoorregional.com.br

Por: Rafael Barbosa r-barbosa@ outdoorregional.com.br


The Evil Within é o primeiro trabalho da desenvolvedora fundada por Mikami, a Tango Gameworks, e promete arrepiar os cabelos da nuca dos gamers Em geral, os amantes de jogos survival horror tem pouco o que comemorar. Com as grandes franquias do gênero investindo mais na ação, fica cada vez menor o número de bons jogos de horror que chegam ao mercado todos os anos, embora algumas vezes sejamos surpreendidos com alguns grandes títulos, como Outlast. Sendo assim, é natural que os jogadores fiquem empolgados quando Shinji Mikami aparece e diz estar produzindo um jogo de terror, afinal, quem melhor para fazer um game realmente assustador e interessante, do que aquele que criou Resident Evil? The Evil Within é o primeiro trabalho da desenvolvedora fundada por Mikami, a Tango Gameworks, e promete arrepiar os cabelos da nuca dos gamers.

Um jogo de dar medo

Pouco se sabe sobre a história do game, além do fato de que estaremos no controle de Sebastian Castellanos, um policial que irá viver uma experiência aterradora após atender a um chamado de um massacre ocorrido em uma instituição psiquiátrica. Porém, mesmo que a história ainda não esteja clara, é certo que o game será todo direcionado para retratar a visão de Mikami sobre como um verdadeiro survival horror deve ser e, por conta disso, os desenvolvedores afirmam uma das prioridades no desenvolvimento do título é alcançar o equilíbrio entre tensão e ação. Por tudo que vimos até agora, o game vai estar recheado de ambientações escuras e claustrofóbicas, sem contar que não é preciso ver muito para saber que o nível de violência e gore presente no game será elevado. A direção artística do game

teve carta branca para imaginar criaturas com um visual mais excêntrico e fora do convencional, para que além de repulsivas, o dissessem muito pouco sobre seu modo de ataque e em que tipo de lugar elas possam aparecer. Visualmente o game parece estar muito bonito e será interessante ver como uma Engine como a Tech 5, conhecida por FPSs como Rage, Wolfenstein: The New Order e o inédito Doom 4, vai se comportar em um game com uma perspectiva em terceira pessoa.

Assustado, mas não indefeso

Segundo os produtores do game, um cuidado extra foi tomado não apenas com a atmosfera do jogo, mas também com as emoções que os personagens transmitem sobre a situação que estão passando, se estão assustados ou tensos, o que é importante para que o jogador crie uma empatia com o que ocorre em tela. Mas isto não quer dizer que os personagens estão indefesos contra os perigos que irão enfrentar. O game irá oferecer uma boa quantidade de armas convencionais, como machados, facas e algumas armas de foco, além de itens que funcionam como armadilhas e que podem ser de grande ajuda contra inimigos desatentos. Entretanto, já foi dito que o jogador só terá acesso àquilo que precisa para sobreviver e que não há armas que tragam grandes vantagens, então não espere encontrar uma metralhadora escondida em algum canto. Mecanicamente o game lembra um pouco os últimos jogos da série Resident Evil, o que mostra que muitas das ideias que Mikami teve como diretor da série, como o estilo de mira das armas de fogo, vão estar presentes aqui, embora de uma maneira mais atualizada, como um sistema de inventário parecido com o utilizado nos jogos de ação. Um jogo que tem grande potencial e, quanto a nós, só nos resta esperar pelos sustos.

www.outdoorregional.com.br | 63


PETS

Por: Fabíola Hiller pets@outdoorregional.com.br

é chamado, é uma raça bastante sensível e, devido a isso, ele faz uma leitura corporal do dono incrível, já que antecipa movimentos e seu maior prazer está em satisfazer o dono. Quando percebe que algo que fez produziu uma resposta agradável do seu dono, tende a repetir o comportamento. Já quando percebe que algo que fez gerou descontentamento, se sente magoado e aprende logo com o erro, pois é uma raça que tem prazer em deixar o dono sempre feliz. Mas como é um cão de trabalho, necessita de atividades diárias para gastar energia, além de brincadeiras que o estimulem mentalmente, pois é um cão que adora um desafio.

Border Collie, o cão mais inteligente do mundo Quem já teve a raça nunca mais quer saber de outro cão e quem já criou não deixa de criar. É o cão com o índice mais baixo de desistências, abandonos, doações e maus tratos. Por quê? Porque é realmente uma raça muito especial. A raça nasceu originalmente na fronteira entre a Inglaterra e a Escócia, foi desenvolvido principalmente para o pastoreio e trabalha excepcionalmente bem em parceria com o homem.

A raça

Agility

É uma das raças mais usadas em provas de agility, um tipo de hipismo para cachorro, onde geralmente leva todos os prêmios. É excelente cão de companhia, muito amigável e altamente treinável, sendo uma das raças que aprende com maior rapidez e facilidade. O Border, como

64 | www.outdoorregional.com.br

Uma raça super sociável com outros animais e crianças, com eles não tem tempo ruim, adoram filhotes, e com eles viram crianças novamente. Mas a dica mais importante dos criadores para se ter um cão padrão com todas essas características é procurar um criador sério e experiente na raça. Cães provenientes de canis clandestinos ou de criatórios de fundo de quintal, contribuem muito para cães com problemas de desvio comportamental, problemas sérios de saúde, cães fora do padrão, agressivos, imprevisíveis, mordedores de medo, inseguros, surdos, fora vários problemas ocasionados por cruzamentos não selecionados e com falta de conhecimento genético.


www.outdoorregional.com.br | 65


TURISMO

66| www.outdoorregional.com.br

Por: Bruno Rodrigues b-rodrigues@ outdoorregional.com.br


Petrópolis é o segundo maior polo cervejeiro do país A cidade

Localizada na região serrana do Rio de Janeiro, Petrópolis conta com uma população de quase 300 mil habitantes. Considerada a cidade mais segura do estado e a sexta do país, o local se orgulha das históricas construções e ricas vegetações que mesclam belezas naturais e arquiteturas urbanas, trazendo um charme muito particular ao município fluminense. Situado a 68km da capital, a região teve dois períodos históricos: imperial, em que, encantando, Dom Pedro II construiu seu palácio e viveu os melhores momentos de sua vida por lá; e o período republicano, que durou de 1894 a 1902. A temperatura é amena. A média anual fica em torno dos 19 graus. No mês mais quente, a temperatura média é de 23 graus e a média do mês mais frio é de 15 graus centígrados. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia, a menor temperatura registrada foi -0,7 graus centígrados, no dia 2 de agosto de 1955 e a maior temperatura registrada foi 36,6 graus centígrados, no dia 6 de novembro de 2009. Há quem diga que já teve ocorrência de neve em 1920, mas não há registros oficiais. Sua economia é embasada no turismo histórico e cultural e no setor de serviços. Também merece destaque o comércio de roupas, fabricação de chocolate e cerveja, sobretudo nos polos da Rua Teresa e Itaipava, que atraem compradores (atacadistas

e varejistas) de todo o país. Petrópolis é a cidade sede de grandes cervejarias do Brasil, e é o segundo maior polo cervejeiro do país. É a sede do Grupo Petrópolis (dona de marcas como Itaipava, Lokal e Petra), e Cervejaria Bohemia. Também possui uma fábrica da Brasil Kirin.

Turismo

Atrações para visitas é o que não falta na cidade. São diversas opções, como shows no Museu Imperial, e para quem gosta de apreciar os mais variados vinhos, existem os roteiros enogastronômicos, realizados em diversos restaurantes e bistrôs com vistas estupendas. Jornadas românticas e um vasto repertório de pousadas acalentam as opções de hospedagem no local. Historicamente conhecida por servir a família real, a cidade conta com requintados antiquários com peças do século XIX, pinturas e estátuas de enorme preciosidade. Petrópolis reserva aos apaixonados por natureza diferentes práticas de aventuras com esportes radicais, todos monitorados, para garantir a segurança da família. Tem também um passeio com o Jeep tour, que leva os visitantes a conhecer belas fazendas históricas, estradas abertas e produções rurais, tudo com muita adrenalina digna de um veículo 4x4. Como brasileiro é apaixonado por cerveja, o turismo cervejeiro não pode ficar de fora. Situada no bairro da Mosela, cujo nome homenageia o rio Mosel, na Alemanha, a fábrica da cervejaria Cidade Imperial oferece mais uma opção de atrativo. Primeira cidade a produzir cerveja no país, a área total conta com 1.460 metros quadrados. A instalação agrega uma loja-conceito, onde os visitantes poderão degustar os produtos Cidade Imperial em ambiente acolhedor, além de terem a oportunidade de fazer um tour pela fábrica. Seja para quem busca um teor mais animado de cevada ou clima romântico da serra fluminense, Petrópolis, sem dúvida, promete trazer momentos inesquecíveis.

www.outdoorregional.com.br | 67


AUTOS

Por: Bruno Rodrigues b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Novo Ford Ka Com um belo trabalho de engenharia, o Novo Ford Ka é resultado de um projeto eficiente que promete economia e bom desempenho

Características

A montadora Ford lançará no segundo semestre o carro compacto de menor consumo de combustível do país, tanto com etanol como com gasolina, de acordo com os dados divulgados pelo Inmetro/CONPET, dentro do PBEV – Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, do governo federal. Trata-se do Novo Ford Ka. O modelo obteve classificação máxima de eficiência “A”, tanto dentro da categoria de compactos, quanto no ranking geral de todo o programa (1,56 MJ/km). Por isso, conta com o Selo de Eficiência Energética CONPET. Mesmo quando comparado com carros subcompactos sem ar-condicionado, ele também figura entre os dois melhores com motor flex do mercado. Com rendimento de 8,9 km/l com etanol e 13 km/l com gasolina na cidade, e de 10,4 km/l com etanol e 15,1 km/l com gasolina na estrada, o veículo é considerado bastante econômico. O principal responsável pelo alto rendimento do Novo Ka é o motor Ford 1.0 3C Duplo Comando, com um projeto moderno e avançado, concebido para atender os parâmetros de maior desempenho e menor consumo. Entre os avanços tecnológicos, ele traz duplo comando de válvulas variável tanto na admissão como no escapamento, com quatro válvulas por cilindro, sistema eletrônico de partida a frio “Ford Easy Start”, sistema de arrefecimento em dois estágios, correia primária com funcionamento em óleo, taxa de compressão de 12:1 e coletor de escape integrado ao cabeçote. A sua tecnologia eletrônica de partida a frio, desenvolvida para a aplicação flex, promove o aquecimento controlado do etanol em temperaturas inferiores a 18ºC e dispensa o tanquinho extra de gasolina. O arrefecimento de duplo estágio reduz o tempo de aquecimento para o motor atingir a temperatura ideal de trabalho, reduzindo ao mesmo tempo a viscosidade do óleo e o atrito. A correia lubrificada reduz o coeficiente de atrito e, além de ter funcionamento silencioso, dispensa manutenção.

Engenharia eficaz

Além do motor, vários outros aspectos contribuem para a eficiência energética do Novo Ka. Esse trabalho começa na aerodinâmica para diminuir o arrasto do vento e é otimizado pela estrutura moderna voltada para a redução do peso do veículo. “A economia de 68 | www.outdoorregional.com.br

Os elementos da carroceria foram trabalhados aerodinamicamente em detalhe, conciliando estilo arrojado e eficiência

combustível do Novo Ka é o resultado de um extenso trabalho de engenharia, que otimizou todos os sistemas do veículo. Os pneus de baixa resistência ao rolamento, a direção elétrica, o ventilador do motor com baixas perdas, o ar-condicionado e o alternador de alto rendimento são outros componentes que ajudam a economizar combustível”, destaca Klaus Mello, gerente de Engenharia Veicular da Ford. O câmbio de escalonamento amplo (“wide ratio”) permite o aproveitamento da curva de torque otimizada do motor Ford 1.0 3C, garantindo bom desempenho desde baixas velocidades, bem como o conforto e a economia em velocidades de estrada. A direção elétrica exige menos potência do motor e reduz o consumo em até 3%. Os pneus de baixa resistência ao rolamento, de nova geração, também trazem uma economia de até 3%. Os elementos da carroceria foram trabalhados aerodinamicamente em detalhe, conciliando estilo arrojado e eficiência. Estes elementos incluem o desenho da grade dianteira, para-choque, capô, retrovisores e colunas, bem como a adoção do aerofólio traseiro integrado e defletores no para-choque. O desenho do para-brisa, por exemplo, tem um ângulo que suaviza a linha de junção com o capô e esconde os limpadores.


www.outdoorregional.com.br | 69


FINANÇAS

Por: Fábio FábioSanqueta Sanqueta f-sanqueta@outdoorregional.com.br f-sanqueta@ outdoorregional.com.br

Dicas para financiamentos Como adquirir o melhor crédito para financiar sua casa própria Normalmente, as taxas de financiamento de imóveis são as mais baratas em um comparativo com as demais modalidades, isso porque, caso o cliente que está adquirindo o empréstimo não honre seus compromissos, a fonte de recursos pode tomar o bem de volta. Como todo crédito, quanto menor o valor e o prazo, menor o risco para o banco e facilidade de liberação.

Etapas do financiamento

- Pesquise: em todos os sites de bancos de varejo do país há simuladores para cada tipo de financiamento que podem ajudar o comprador a ter uma boa noção antes mesmo de ir a uma agência bancária - Melhor taxa: há diversos tipos de operações específicas para aquisição de casa própria disponíveis nas instituições financeiras e as opções vão variar de acordo com a situação e perfil do cliente. Sendo os três principais: renda, percentual a ser financiado e valor do imóvel, além do prazo, que está atrelado aos itens anteriores - Atenção aos índices: os mais usados são variações acumuladas em 12 meses do INCC (Índice do Custo da Construção) ou o IGP-M (Índice Geral de Preço do Consumidor). Esses índices são utilizados para calcular o quanto a parcela irá se alterar ao longo dos anos em função da inflação - Valor de entrada: quem procura financiamento de 100% e parcelas curtas, deve fugir de imóveis usados, isto porque para o banco o usado não tem valor de mercado como o novo para uma revenda. Antes da compra e financiamento de 100% do imóvel, reveja bem, pois o valor pode até mesmo triplicar ao final de 30 anos por exemplo - Novo ou na planta: para quem tem um recurso maior de entrada e não tem uma necessidade imediata de moradia, o imóvel na planta é a melhor opção, sendo avaliado em até 20% mais barato que o novo pronto - Construindo o próprio imóvel: em geral é um pouco mais caro, pois o banco não consegue enxergar uma avaliação de um

70 | www.outdoorregional.com.br

Há diversos tipos de operações específicas para aquisição de casa própria disponíveis nas instituições financeiras e as opções vão variar de acordo com a situação e perfil do cliente

imóvel pronto, depreciando assim o valor futura de uma casa pronta. Com a avaliação menor, o risco é maior e as taxas sobem. É preciso tomar cuidado na captação de recursos em bancos para este tipo de financiamento. - Como usar o FGTS: com certeza a melhor opção para redução de juros, parcelas e prazos. Um recurso “congelado”, que não possui praticamente rendimento algum e pode ser utilizado na entrada de um imóvel, quitar parcelas atrasadas ou futuras, ou mesmo reduzir o saldo devedor de seu financiamento. Após uma utilização na entrada por exemplo, é possível depois de dois anos utilizar novamente para quitar parcelas.


www.outdoorregional.com.br | 71


POLĂ?TICA

72 | www.outdoorregional.com.br

Por: AC Rezende ac-rezende@ outdoorregional.com.br


A Copa do Mundo do Brasil foi uma surpresa para todos, em relação ao futebol e em relação à administração do Mundial no País. Para os cataclísmicos críticos, foram muito poucos os problemas para conseguir condenar essa Copa como sendo a #PiorDeTodosOsTempos. Muito pelo contrário, os índices foram bastante favoráveis para o governo brasileiro, que não viu as previsões catastróficas que se anunciavam em jornais, tevês e rádios pelo país. Obviamente, quem se informou pela internet, em especial pelo Facebook, a impressão pode ter sido outra. Um caos efetivamente se pintou, a ponto de se imaginar que as previsões pessimistas se concretizariam. Mas nas ruas, as movimentações foram outras. As acanhadas apostas no time do Brasil se elevaram, as ruas ganharam bandeiras, bandeirolas e tinta verde e amarela. Restou, para os oposicionistas do Governo Dilma, dizer: “ora, a Copa vai bem. Torçamos para o Brasil. Mas que o país está quebrado, está”. Se o saldo da Copa foi positivo para a imagem do Brasil no exterior, o saldo financeiro ainda terá de se provar efetivamente azul ou, ao menos, pouco impactante negativamente.

Pesquisas

Um estudo da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República (SAE) mostra queda no apoio às manifestações populares nos últimos meses. De acordo com o estudo, em agosto de 2013, 75% dos entrevistados apoiavam ou haviam participado de protestos. Em maio de 2014, o percentual caiu para 54%. No ano passado, 25,69% das pessoas desaprovavam as manifestações, contra 45,78% em maio deste ano. Cerca de 3.800 pessoas, em 215 cidades, foram ouvidas no ano passado e este ano sobre o assunto e também para avaliar as políticas públicas. Conforme o estudo, a maioria das pessoas que participaram dos protestos tinha entre 15 e 29 anos de idade, cerca de 44% tinham plano de saúde, 93% usavam internet como fonte de informação e 26% tinham ensino superior incompleto ou

completo. O estudo apontou que 60% disseram que não iriam às ruas em 2014, embora 34% deste percentual responderam que aprovavam as manifestações.

Manifestações

As reivindicações que foram levadas às ruas das cidades brasileiras em junho do ano passado não foram esquecidas. Embora tenham perdido força, os protestos continuaram nos meses seguintes, como as ocupações de Câmaras de Vereadores e as greves de professores no Rio de Janeiro e dos rodoviários em São Paulo. Na Copa do Mundo, entretanto, os atos chamados pelos movimentos sociais, sobretudo pelos Comitês Populares da Copa, não surtiram o mesmo efeito. Poucas centenas de pessoas participaram dos protestos, que ocorreram simultaneamente aos jogos.

Pactos

No dia 24 de junho do ano passado, a presidente Dilma Rousseff usou a rede de rádio e televisão para apresentar cinco pactos em resposta à onda de protestos no país: responsabilidade fiscal e controle da inflação; investimentos em saúde e contratação de médicos estrangeiros; destinação de 100% dos royalties do petróleo para a educação; recursos para mobilidade urbana e a convocação de uma Constituinte sobre reforma política. Um ano depois, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, avalia que o principal pacto – o da reforma política – “bateu na trave”. Para ele, o pacto sobre responsabilidade fiscal não gerou ações concretas. Já os pactos da saúde, da mobilidade e da educação foram parcialmente cumpridos. Na saúde, houve a concretização do Programa Mais Médicos, que já vinha sendo formulado pelo governo. No caso da educação, foi aprovada a destinação de 75% dos royalties do petróleo e mais 50% do Fundo Social do Pré-Sal. Em relação à mobilidade, foi feito investimento de R$ 50 bilhões, destinados sobretudo para as sedes da Copa do Mundo. Para o ministro, os dois últimos pactos devem começar a mostrar resultados nos próximos anos.

www.outdoorregional.com.br | 73


Boituva

Fonte: Assessoria de Comunicação Prefeitura de Boituva

Novidades para o município Pavimentação de ruas, inauguração da 4ª Cia da Polícia Militar e novas moradias

Boituva planeja investir 1,7 milhões de reais para pavimentar ruas no Recanto Maravilha A Prefeitura de Boituva deve assinar com a Caixa Federal, ainda nos próximos dias, um contrato para viabilização de crédito, na ordem de 1,7 milhões de reais, para a pavimentação de ruas e a realização de obras de infraestrutura urbana, no bairro Recanto Maravilha. Os recursos são provenientes do Programa Pró Transportes – Pavimentação e Qualificação de Vias Urbanas e resultam de projetos realizados pela Secretaria Municipal de Obras de Boituva, que foram viabilizados com o apoio do deputado Federal Missionário José Olímpio. De acordo com o projeto, inicialmente a pavimentação abrangerá 12 ruas do bairro, que fazem travessa a Avenida Venezuela, e todas contarão ainda com sistema de drenagem de águas pluviais e calçadas para pedestres nas laterais.

Solenidade marca inauguração oficial da 4ª Cia da Polícia Militar em Boituva Em solenidade ocorrida no dia 24 de junho, o comandante do CPI/7 de Sorocaba, o coronel Augusto César Franco Morelli, o comandante do 22º Batalhão da Polícia Militar do Interior, o tenente coronel Osíris Sérgio Corradi Júnior e o prefeito Edson Marcusso, inauguram oficialmente as instalações da recém-criada 4ª Companhia da Polícia Militar de Boituva. A solenidade foi acompanhada por vereadores, secretários municipais, autoridades militares, representantes do Poder Judiciário, as juízas Eliana Regina de Araújo Abdala e Heloísa Helena Franchi Nogueira Luca, representantes dos deputados e lideranças civis, assim como representantes de outras cidades da região, como os prefeitos Antonio Del Bem Júnior (Cerquilho) e Ramiro Ferreira (Cesário Lange), que também estarão sob a supervisão da 4ª Companhia.

74 | www.outdoorregional.com.br

Governo Federal libera as primeiras 500 casas do Minha Casa Minha Vida A Caixa Econômica Federal confirmou a liberação do Ministério das Cidades, para que Boituva construa as primeiras 500 unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida, na região do bairro Água Branca. Boituva deve iniciar ainda neste ano a implantação dos dois primeiros (de um total de 3) condomínios do empreendimento Vida Nova. De acordo com o projeto, cada casa será composta por dois quartos, sala, cozinha e banheiro, sendo que a unidade habitacional térrea contará com aproximadamente 40 metros quadrados de área construída. O projeto é concebido dentro dos critérios de acessibilidade e contará com unidades exclusivas para portadores de necessidades especiais e idosos.


www.outdoorregional.com.br | 75


ESPECIAL

76 | www.outdoorregional.com.br

Por: Thassia Moro t-moro@ outdoorregional.com.br


A tradicional dupla Teodoro & Sampaio trará à nossa região o show em comemoração aos 30 anos de sucesso A tradicional dupla Teodoro & Sampaio trará à nossa região o show em comemoração aos 30 anos de sucesso. Eles fazem parte da história da música sertaneja no Brasil, e esse novo trabalho, com seus maiores sucessos, é a reunião desse longo e vitorioso caminho.

A dupla

A simplicidade de Teodoro & Sampaio sempre foi a marca registrada da dupla, fazendo com que a alegria e a simpatia se tornassem suas principais características. E é nesse clima de muita animação que eles prometem embalar o público da região em setembro. O show “Teodoro & Sampaio – 30 anos” é composto de um ambiente aconchegante, intimista, que faz o público viajar no tempo e mergulhar junto com a dupla em seus sucessos. “Na época em que lançamos o nosso primeiro trabalho “Nos braços do mundo” (1981), fazer sucesso parecia ainda mais difícil. Não tínhamos tantas opções para divulgação de nossas músicas como temos hoje. Mesmo assim, conseguimos o nosso espaço e conquistamos o reconhecimento e o carinho do público. Durante todos esses anos de carreira, tivemos que nos adaptar a essa nova realida-

de e, por isso, somos sucesso até hoje. Teodoro & Sampaio é tradição, mas procura sempre inovar e agradar ao público”, relata Teodoro.

“Teodoro & Sampaio – 30 anos”

Esses 30 anos de carreira trouxeram à dupla o reconhecimento de seus 26 trabalhos lançados, sendo 24 deles premiados com “discos de ouro” e os outros dois com “disco de platina”. São 30 anos comemorados em um show que promete agradar aos amantes da boa música sertaneja. O show faz um resgate dos primeiros sucessos da dupla até chegar ao repertório mais atual, e não menos conhecido, como os hits “Não diga nada” e “Mobilete”. A descontração é marca registrada de boa parte do show, fazendo com que o público não fique parado em nenhum momento. Teodoro & Sampaio garantem que esse trabalho foi feito em respeito ao público que caminhou ao lado da dupla por todos esses anos. Com uma coleção de músicas de sucesso, a dupla conquistou o reconhecimento nacional e internacional. E em comemoração às três décadas de estrada, Teodoro & Sampaio pretendem dividir com os fãs e o público da nossa região sua importante trajetória. Por isso, podem ir se preparando!

www.outdoorregional.com.br | 77


GOURMET

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br

Canelone

com recheio de espinafre e ricota Recheio leve, prático de ser feito e muito saboroso! Esta receita cai muito bem naqueles dias em que há pouco tempo para preparar algo. Mas não se engane: apesar de ser feito em pouco tempo, o resultado deste canelone é incrível!

Ingredientes 2 colheres (sopa) de azeite ½ cebola cortada em cubos 1 dente de alho picado 3 xícaras (chá) de espinafre cru cortado em tiras 400g de ricota esfarelada 500g de massa fresca para lasanha Sal e pimenta a gosto Molho de tomate para servir

Aqueça bem uma panela, adicione o azeite e refogue a cebola e o alho sem dourar

Junte o espinafre picado e refogue mais um pouco até secar a água

Depois disso, coloque a ricota e misture bem

78 | www.outdoorregional.com.br

Pegue uma fatia da massa de lasanha e coloque uma colher bem cheia de recheio. Enrole e coloque em uma assadeira com molho de tomate no fundo

Regue molho de tomate sobre os canelones e leve ao forno preaquecido a 180ºC por 20 minutos ou até que a massa esteja totalmente cozida

Se desejar, salpique queijo ralado sobre os canelones antes de levar ao forno


www.outdoorregional.com.br | 79


GALERIA

Rock Store Moletom Ramones R$ 109,90 Rua Cel. Arruda Botelho, 148, Centro, Boituva/SP (15) 99743-7220

Rock Store Moletom Duff R$ 109,90 Rua Cel. Arruda Botelho, 148, Centro, Boituva/SP (15) 99743-7220

Atrevida Lingerie Camisola onça Lizi R: Cel Eugênio Motta, 266, Centro, Boituva/SP ( 15) 3363-2258

Atrevida Lingerie Conjunto preto 2 Rios R: Cel Eugênio Motta, 266, Centro, Boituva/SP ( 15) 3363-2258

80 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 81


CRÔNICA

Por: Rafael Barbosa r-barbosa@ outdoorregional.com.br

Uma professora chamada Vandinha Uma das lembranças mais nítidas que tenho de minha infância, são minhas aulas de educação artística. Recordações que estão tão vívidas em minha mente que, se fechar os olhos, posso “ver” claramente meus cadernos de desenho, sentir os pequenos lápis de cor entre meus dedos e o cheiro do giz de cera. Mas minhas melhores lembranças destas aulas não são dos desenhos que fiz ou do meu material, que guardava com tanto carinho, mas sim da minha professora. Acho ela se chamava Vanda, mas não digo isso por uma falha de memória e sim porque ela nunca se apresentou formalmente para nós. Acho que ela não via necessidade e, por isso, sempre fez questão de que todos a chamassem de Vandinha, ou melhor, professora Vandinha. Lembro muito pouco de suas aulas, mas recordo claramente de como gostava delas e como esperava ansioso pelas quartas feiras, quando a veria entrando pela porta da sala de aula com aquele eterno sorriso no rosto e um carinhoso bom dia nos lábios. Nunca soube sua idade, mas se me perguntassem quantos anos ela tinha, provavelmente diria que ela era muito velha, já que para uma criança, qualquer pessoa mais velha que os pais é automaticamente classificado como alguém com muitos e muitos anos de idade. Talvez a melhor idade já tivesse chegado para ela na época, mas seus olhos eram tão vivos e atentos como os das crianças que cuidava, sempre vasculhando a sala em busca dos rostinhos ansiosos que conhecia tão bem.

mesmo que não tenha aprendido a pintar uma bela paisagem, não faltaram lições sobre paciência, respeito e compreensão, lições que vou levar para a vida toda

Ela nem sempre gostava dos meus desenhos e nunca conseguiu me ensinar a desenhar, um talento que sempre invejei, mas que nunca desenvolvi. Mas minha professora Vandinha sempre me incentivou a expandir minha imaginação e mesmo 82 | www.outdoorregional.com.br

que não tenha aprendido a pintar uma bela paisagem, não faltaram lições sobre paciência, respeito e compreensão, lições que vou levar para a vida toda. Espero realmente que você, meu querido leitor, tenha tido uma professora Vandinha em sua vida, ou quem sabem um Vandinho (com o perdão do trocadilho). Espero que tenha tido em sua vida um profissional que o tenha feito gostar de alguma matéria que antes lhe entediava, que tenha lhe ensinado alguma lição valiosa de matemática, ciência ou sobre a vida, alguém que tenha lhe cativado de alguma maneira. Alguém como uma mulher chamada Vandinha, que pode não estar mais entre nós, mas que mesmo assim continua viva através dos adultos que encantou e educou quando crianças.


www.outdoorregional.com.br | 83


84 | www.outdoorregional.com.br

Outdoor Regional  
Outdoor Regional  

Edição 53 - Munhoz e Mariano

Advertisement