Issuu on Google+

www.outdoorregional.com.br | 1


2 | www.outdoorregional.com.br


EXPEDIENTE

CARTA AO LEITOR

Não importa quantos anos passem, ele continua a ocupar o pódio como um dos galãs da música brasileira. Fábio Jr, hoje com 60 anos, em entrevista mostrou que ainda tem muitos planos a realizar. Com 35 anos de carreira, sua última turnê foi vista por mais de meio milhão de espectadores e, agora, ele está na preparação para o novo trabalho. Confira detalhes na nossa matéria de capa!

Coordenador Geral Rafael J Pereira Coordenador de Criação André Maffeis Jornalista Responsável Juliana Moreno MTB: 0056878/SP Repórteres Bruno Rodrigues / AC Rezende Juliana Moreno / Rafael Barbosa Colaboradores Fábio Sanqueta / Thássia Moro Gabriela Barreto / Dr. Marcelo L. Galvão Livia Barros / Laura Baggio Luana Dourado / Bruno Fernandes Fotografia Júlia Graziela / Rafael Domingos Raphael Chespkassoff / Eduardo Soares

Com o inverno se aproximando, as editorias de moda já estão focadas na próxima estação. Para elas, a tendência será a bota de cano bem alto, as chamadas over the knee boots. Já para eles, a aposta fica por conta da Boot Couro, ou seja, botas sociais que prometem passar a segurança necessária ao homem moderno. Em Prata da Casa você confere a história de tradição e sucesso da Groselha Boituva, famosa bebida do Grupo Beira Rio, que faz parte da vida de muitas famílias. Já o destaque de Música desta edição fica por conta do cantor Rominho, que será a atração do evento que marca a centésima edição da Zouk Bar, no dia 17 de maio. Boa leitura e até a próxima!

Revisão Juliana Moreno / Thássia Moro Projeto Gráfico / Diagramação Bruno Vieira Veiga de Oliveira Comercial Ronaldo Dória – (15) 9 9114-2136 Agradecimento Gorete Silva - Great Assessoria Tiragem / Impressão 8.000 exemplares / Graf. Santa Edwiges Distribuição Boituva/Iperó/Cerquilho Tatuí/Sorocaba Assinaturas assinaturas@outdoorregional.com.br Edições anteriores edicoes@outdoorregional.com.br Empresa Pereira e Maffeis Editora LTDA CNPJ: 13.970.830/0001-93

j-moreno@outdoorregional.com.br A revista não se responsabiliza por conceitos e opiniões emitidos por entrevistados e colaboradores, assim como não se responsabiliza pelo conteúdo de informes e anúncios publicitários

www.outdoorregional.com.br | 3


4 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 5


ÍNDICE

58 08 10 12 14 16 18 20 22 28 30 32 54 58 60

ESPORTE 20 anos sem Ayrton Senna

Cinema Séries Literatura Música Web Moda Masculina Moda Feminina Ensaio Transformação Arquitetura e Decoração Social Capa Esporte Saúde

62 64 66 68 70 74 76 78 80 82

Direito Games Turismo Autos Finanças Política Gourmet Prata da Casa Galeria Crônica

ERRATA A ficha técnida correta do PS4 é: Fabricante: Sony Preço: R$ 4.000 ___________________________ Diferente da ficha veiculada na edição anterior.

6 | www.outdoorregional.com.br

14

MÚSICA

64

GAMES

Cantor se apresenta em Boituva

O mundo vira de ponta cabeça neste exclusivo Nintendo

FALE CONOSCO

Site www.outdoorregional.com.br Anúncios e Publicidade: Avenida Pereira Ignácio, 378 2º andar - sala 07 Telefone: (15) 3263-5028 (15) 99114-2136 / ID 113*16815 contato@outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 7


CINEMA

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br

A Culpa é das Estrelas

Adaptação do livro de John Green é esperada com ansiedade

A cada confirmação de adaptação de um livro em filme, um burburinho entre os leitores é criado e isso é fato. Mas neste caso, em particular, o anúncio criou um verdadeiro êxtase. Isso porque o livro em questão é nada menos que “A Culpa é das Estrelas”, um fenômeno literário de John Green.

O filme

O filme já tem data para chegar aos nossos cinemas: a pré-estreia acontece no dia 6 de junho e, uma semana depois, no dia 13, entra oficialmente em cartaz. Bem, a história já é conhecida até mesmo por quem nunca leu o livro, já que a obra foi (e continua sendo) um sucesso de vendas, ficando em primeiro lugar na lista dos mais vendidos no país por semanas consecutivas. Por conta disso, os comentários acerca do livro foram muitos. Inclusive, segundo o portal Publish News, ainda foi a obra mais vendida no mês de março. Para elevar o nível de ansiedade, no dia 13 de março, durante o evento MTV Movie Awards 2014, uma cena exclusiva do filme foi divulgada. E a comoção geral acontece a cada vez que um novo pôster ou informação complementar cai na rede. E algo que também tem empolgado os fãs é o fato de que, no trailer, pode-se notar que a adaptação pretende ser fiel ao livro, mantendo até mesmo algumas falas completas da obra.

a adaptação pretende ser fiel ao livro, mantendo até mesmo algumas falas completas da obra História

O filme conta a história da adolescente Hazel Grace, vivida por Shailene Woodley, que possui um câncer que se iniciou na tireóide e atacou também seus pulmões. No grupo de apoio o qual frequenta, ela conhece Augustus Waters, interpretado por Ansel Elgort. Ele, por sua vez, teve osteossarcoma e acabou tendo uma das pernas amputadas. E assim, mesmo sem grandes expectativas quanto ao futuro, os dois vivem um romance honesto e muito bonito.

8 | www.outdoorregional.com.br

o filme também conta com Willem Dafoe, Laura Dern e Nat Wolff no elenco

Detalhes

Dirigido por Josh Boone, o filme também conta com Willem Dafoe, Laura Dern e Nat Wolff no elenco. Com a aproximação do lançamento, a trilha sonora foi ganhando corpo e foi divulgado o tracklist em abril, inclusive já com pré-venda disponível. O cantor britânico Ed Sheeran, através de seu Twitter pessoal, informou que a canção “All Of The Star”, escrita especialmente para o filme, será tocada durante os créditos finais.


www.outdoorregional.com.br | 9


SÉRIES

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br

Resurrection E se alguém que você perdeu retornasse? “Resurrection”, minissérie exibida pelo canal AXN desde o dia 10 de abril, possui uma temática, no mínimo, intrigante. A história é baseada no livro de Jason Mott, “The Returned”, embora muitos digam que possui algumas pitadas de “Les Revenantes”, um seriado francês que, curiosamente, trata do mesmo assunto: mortos que retornam à vida. Entretanto, ao contrário do que você talvez esteja pensando, aqui não veremos nenhum zumbi, ou seja, a série vai na contramão da “moda”.

História

Em “Resurrection”, os mortos retornam à vida anos depois de sua morte, como se o tempo tivesse sido congelado apenas para eles. E tais acontecimentos verdadeiramente perturbam a ordem de uma pacata cidade chamada Arcadia. Já no episódio piloto veremos um menino de oito anos que acorda sozinho em uma plantação de arroz em uma província chinesa e não faz nem ideia de como foi parar ali. Alguns detalhes começam a

Em ‘Resurrection’, os mortos retornam à vida anos depois de sua morte, como se o tempo tivesse sido congelado apenas para eles surgir quando ele se lembra de sua cidade natal, Arcadia, e um agente de imigração se compromete a levá-lo até lá. Ele consegue se lembrar de sua casa, agora ocupada por um casal de 60 anos que perdeu o filho há mais de 30 anos. O menino reconhece os pais e é nesses momentos que a série consegue prender sua atenção. Com certeza sua mente vai divagar tentando imaginar vivenciar uma situação assim. E é para tentar desvendar os segredos por trás desse retorno que os personagens se unem. Ainda no primeiro episódio, vemos também a reunião entre um homem falecido anos antes com seus já adultos filhos. 10 | www.outdoorregional.com.br

A história é baseada no livro de Jason Mott, “The Returned”

Detalhes

Esse agente é interpretado por Omar Epps, que ficou famoso por seus papéis como Dr. Eric Foreman (House) e Dennis Grant (ER). Já os pais do menino, Lucille Langston e Henry Langston, são vividos por Frances Fisher (a mãe de Rose, em Titanic) e Kurtwood Smith (That ’70s Show). A primeira temporada possui apenas oito episódios e ainda não previsão para uma continuação.


www.outdoorregional.com.br | 11


LITERATURA

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br

Em Busca de um Final Feliz Vida, morte e esperança em Muambai

“Em Busca de um Final Feliz” é um livro que se propõe a mostrar, fielmente, a história de vida de vários moradores de uma favela em Muambai, na Índia. Trata-se de um aglomerado de três mil pessoas que fica localizado ao lado do aeroporto Sahar e próximo a hotéis de luxo. Segundo a autora, Katherine Boo, a favela foi criada em 1991 por um grupo de trabalhadores trazidos do sul da índia, do estado de Tamil Nadu, para consertar uma pista do aeroporto internacional. Quando o trabalho terminou, eles decidiram ficar perto do aeroporto e de suas tentadoras possibilidade de construção. Para dar origem a esse livro, a autora, casada com um indiano, acompanhou a rotina dos moradores da favela de Annawadi, de novembro de 2007 até março de 2011. Através de notas escritas, gravações em vídeo, audiotapes e fotografias, ela juntou material para dar vida às páginas. E, mais do que isso, muitos dos acontecimentos retratados foram efetivamente presenciados por ela. Um trabalho majestoso, que conseguiu transpor as barreiras das línguas diferentes e também da desconfiança dos moradores da favela. Dessa forma, “Em Busca de um Final Feliz” é o resultado de mais de três anos em contato direto com os personagens vivos do livro, ou seja, um retrato da sociedade indiana. Para se ter ideia da terrível realidade ali encontrada, um dos dramas citados na narrativa é o da família Husain, que, após um desentendimento com uma vizinha, se vê frente a tramóias que envolvem médicos, governantes e até mesmo policiais. A vizinha, a fim de incriminá-los, joga querosene em seu corpo, ateia fogo em si mesma e, antes de morrer, consegue culpá-los. Mas essa é apenas uma das inúmeras situações perturbadoras descritas no livro. 12 | www.outdoorregional.com.br

Ficha Técnica Título: “Em Busca de um Final Feliz” Autora: Katherine Boo Editora: Novo Conceito 288 páginas

Trecho Na verdade, apenas seis dos três mil moradores da favela tinham emprego com carteira assinada. (O resto, assim como 85% dos trabalhadores indianos, faziam parte da economia informal.) É certo que alguns poucos ainda catavam ratos e sapos e os fritavam para o jantar. Alguns comiam a grama baixa na beirada do lago de esgoto. E estes indivíduos, estas almas miseráveis, de certo modo deram uma contribuição inestimável aos seus vizinhos. Eles propiciaram aos favelados que não fritavam ratos e não comiam mato, como Abdul, uma sensação real de mobilidade e ascensão social


www.outdoorregional.com.br | 13


MĂšSICA

14 | www.outdoorregional.com.br

Por: Bruno Rodrigues b-rodrigues@ outdoorregional.com.br


Aos 12 anos Rominho formou dupla sertaneja com Michel Teló O cantor

Sucesso indiscutível na região centro-oeste do país, o cantor, compositor e multi-instrumentista Rominho é mais uma promessa que tem tudo para estourar em dimensões nacionais. Nascido em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, o artista de 25 anos é mais um representante do sertanejo universitário e tem como seu mais novo sucesso o hit “Ai meu bem”, que conta com a participação da dupla Munhoz e Mariano. Se tratando de Mato Grosso do Sul, não raro, essa região central do país, é considerada um celeiro de músicos sertanejos. De lá, surgiram duplas como Zezé di Camargo e Luciano, Leandro e Leonardo, o solo Eduardo Costa e muitos outros. Rominho já tinha em mente o que queria ser desde criança. Aos oito anos de idade, ela já despontava seu talento chamando atenção de seus pais. Com 12 anos, ele formou uma dupla sertaneja com ninguém menos que Michel Teló. Os jovens se conheceram no coral da escola e se apresentavam no colégio Dom Bosco em diversas festas comemorativas.

Já naquela época, eles impressionavam pela desenvoltura nos palcos, emocionando os adultos que os assistiam. Com o tempo, cada um acabou trilhando seu caminho, mas ambos continuaram alimentando seus sonhos na música. Rominho procurou buscar conhecimentos em variados ritmos brasileiros e assim se tornou um músico muito versátil. Num de seus experimentos, ele conseguiu unir outros estilos musicais com a sanfona sul-mato-grossense inovando com diferentes ritmos dançantes. Especializou-se no forró, arrocha, pagode e bolero, atraindo para si uma gama muito maior de público. Por fim, juntou o sertanejo clássico do Mato Grosso do Sul com o som contagiante nordestino do arrocha e daí em diante passou a apresentar músicas com enorme animação e considerável presença de palco.

Ele vem aí!

Embora sua agenda esteja cheia em cidades do Mato Grosso do Sul e Paraná, no dia 17 de maio, Rominho aterrissará com sua exibição única em Boituva, e a ocasião em questão será a centésima edição da Zouk Bar. Em seu repertório, Rominho trará o hit “Muié muié muié” que contou com participação de Lucas Lucco, “Vou te trair pode chorar”, som que foi apresentado com Thaeme da dupla Thame e Thiago, que aliás é madrinha do cantor e “Vou beber”, som gravado com Jads e Jadson. Deu pra perceber que seu trabalho é prestigiado por grandes nomes do meio, trazendo aí parcerias de muita força. Com essas atrações e muito mais, Rominho vem aí. E aí, vai perder?

www.outdoorregional.com.br | 15


WEB

Por: Thássia Moro t-moro@ outdoorregional.com.br

Diva Depressão O sucesso e a ironia dessa página recheada de divas Quem é frequentador assíduo de páginas de humor nas redes sociais com certeza já leu algo sobre a Diva Depressão. Uma das páginas mais acessadas do Facebook é hoje um fenômeno que surgiu como um passatempo que unia sarcasmo e celebridades antigas. Atualmente, a Diva Depressão figura em diversas redes sociais e possui um blog próprio que perpetua o sucesso do Facebook para outras plataformas de acesso digital.

Começo

Foi criada em julho de 2012 pelos designers Eduardo Camargo, Filipe Oliveira e Marcia Corrêa, como uma página de piadas internas de um grupo de amigos. O que o trio não esperava foi o tamanho do sucesso e da identificação das pessoas com as brincadeiras e as sátiras criadas em cima de fotos de celebridades do passado. “Acabamos caindo nas graças da internet. Muitas das frases são situações bem cotidianas, então, as pessoas acabam se identificando e rindo da própria desgraça, que é sempre o melhor remédio”, comentam.

Crescimento

Com o rápido crescimento da página as demandas foram se modificando e a Diva Depressão começou a ganhar uma dedicação maior de seus criadores. Para eles, a dedicação e a busca pela originalidade, sempre aliadas à ideia de ser atual com o glamour do passado, fazem com que a Diva se renove a cada postagem. “O sucesso certamente vem do tipo de humor que abordamos, é algo mais irônico e ácido, com aquelas pitadas de experiência própria”. Mas não é apenas da criatividade de seus criadores que a Diva vive, já que os usuários da página dão sugestões valiosas que são utilizadas por eles. “Buscamos coisas atuais, mas muitos seguidores contribuem com ideias e sugestões. Quando vemos algo realmente engraçado, adaptamos ao humor da página e postamos a sugestão. Com o passar do tempo notamos que muita gente tem de fato uma Diva dentro de si”, exalta o trio.

Expansão

A Diva Depressão vem expandindo seu sucesso para todas as plataformas digitais e até para fora delas, pois até já publicaram um livro com suas melhores postagens. Em 2012, eles começa16 | www.outdoorregional.com.br

ram a investir na venda de produtos das Divas, a princípio apenas com canecas personalizadas, porém, com a alta demanda foi preciso ir além. A venda de camisetas da Diva Depressão é hoje um dos maiores negócios da página. “Não vendemos algo por vender, criamos uma marca. As estampas são todas elaboradas por nós três, que somos designers. Contamos com uma equipe que participa da produção das camisetas, e como somos consumidores (e dos bem chatos), estamos sempre aprimorando a loja”. O futuro da Diva Depress��o é continuar seu crescimento e expansão para todas as plataformas digitais possíveis, mas a maior dedicação atual de seus criadores é o blog (criado em novembro de 2013) e a loja virtual. Além disso, eles planejam aprimorar a interação público/Diva.

Conselhos

Para quem está começando, ou quer criar uma página na internet, os três têm algumas dicas valiosas para que o trabalho dê certo. “Para se destacar é necessário ser original. O original é o que sobressai, e sendo o humor algo bem versátil, a originalidade vai depender da criatividade de cada um. A dedicação é fundamental, faça algo que gosta, e que tenha a ver com a sua personalidade. Não veja tudo como uma necessidade de ganhar dinheiro, mas saiba ganhar dinheiro naquilo que se é bom, discernir o que vale e do que não vale para manter a qualidade e depender apenas de si”, finalizam. Quer saber mais? Entre no site Diva Depressão e embarque na ironia e nas sátiras da diva que existe em você! http://divadepressao.blog.br


www.outdoorregional.com.br | 17


MODA MASCULINA

Por: Gabriela Barreto g-barreto@ outdoorregional.com.br

Estampas fotográficas Camisa Boot

xadrez Couro

As camisetas com estampas são despretensiosas, divertidas e alegres, marcam o verão masculino e invadem Uma peça ícone odaoutono moda

Com muito estilo, sofisticação e personalidade, as botas sociais prometem passar a segurança necessária ao homem moderno para usar e abusar neste inverno 2014

Há algum tempo, a camisa xadrez era usada somente por pessoas que moravam no campo, os famosos “caipiPaisagens, desenhos, meios de locomoção e feições ras”, mas com o passar do tempo isso mudou e adespocamisa jadas estão entrea as estampas camisetas se masxadrez passou serprincipais usada por homensnas e mulheres, torculinas marcas e internacionais nando em um 2013. íconeDiversas da moda, vistonacionais em diversas temporadas apostaram suas coleções nas estampas fotográficas, como outono-inverno e até mesmo no alto verão. Dolce & Gabbana, Calvin Klein e a descolada Eleven Paris. Dos coqueiros aos personagens célebres, as t-shirts masculinas trazem consigo aresmasculino de passeio em locaiso turísticos Tanto o sexo como femininoe veraneio. são adeptos ao uso da camisa xadrez atualmente, que deixa qualquer composição mais elegante, podendo ser usada com calComo aderir a nova tendência? Versáteis e muito democráças e bermudas, desde que combinadas de maneira corticas, t-shirts são peças-chave em qualquer guarda-roupa reta eascerteira. masculino, apresentar váriosdiversas com diversas ca-de AAsmaioria dos homens tem dúvidas na muito hora botaspor sociais desta vezmodelos se apresentam em racterísticas e asroupas. estampas ser aliadas atuàs combinar suas O fotográficas xadrez, por podem mais tradicional couro e com cano médio de cadarço. Os tons neutros produções casuais, ao tradicional jeansde almente que seja, quando semprecombinadas gera uma dúvida a respeito e tradicionais são essenciais durante todo o ano e preou calças e bermudas de sarja. Também podem ser combinacomo e com qual peça usá-lo. Camisas xadrez combinaferidos principalmente no inverno, tais como marrom, das mocassins, tênis, sapatênis, abotinados das aos a um tradicional jeans semprecalçados caem muito bem.e os cinza, preto e caramelo. modernos chinelos. Sobreposições de peças, cintos e outros E parapodem quemser ainda achapara quecompletar bota é item apenas para adereços adotados a composição. moda Country, pode já retirar esta afirmação! Porém, As camisetas invadiram o espaço ganhaOptar por uma camisa de padrão masculino xadrez seráe uma boa como toda peça que a moda lança como tendência, ram o fanatismo dos homens, pordesua característica escolha para o inverno, quer usada forma casual, com existem algumas dicasusada imprescindíveis parasóbrio, compor despojada e colete, moderna. jeans e um quer num visual mais um estilo certeiro, com gravata e blazer.sem cair em algumas armadilhas.

Dúvidas

Como usar

A tendência

Peça coringa

A estampa xadrez é uma peça coringa e básica, que atende a todos os gostos e estilos sociais, desde os mais A botaaté social ou Bergen Boot um modelo básicos os mais modernos. Aé estampa pode confortáser envel e resistente, quesapatos segueeoacessórios estilo sapato socialca-tracontrada em roupas, em geral, checol e chapéus. dicional, sendo uma opção bacana para utilizar no dia idade eem estilo a dia, no trabalho,- Democráticas a passeios aequalquer até mesmo reuniPara uma composição mais social, aposte na camiseta ões não tão formais. Confeccionado em couro floater, combinada a umestrutura jeans umassim moderno sapatênis Para os homens atradicional composição éesimples. Camisa xadrez apresenta uma durável como os sapaPara as ocasiões casuais, use as estampas fotográficas pode combinar tanto com uma camiseta lisa branca ou tos sociais, através de costuras reforçadas, fechamencombinadas a bermudas de sarja, mocassins ou chinelos preta por baixo, quanto ela sozinha. Calça jeans clara ou to em cadarço para facilitar o ajuste do calce, forro em escura. preferir invista no cinto. Nos sapato,além tênis de pele deSecarneiro para oferecer maispés, maciez, ou sapatênis. A estampa xadrez tem mil e uma opções de e solado em borracha que proporciona mais conforto modelos que podem ser escolhidos de acordo com a sua estabilidade, ideal para os dias mais frios e de chuva. preferência.

Detalhes

Combinações

28 16 | www.outdoorregional.com.br

18 | www.outdoorregional.com.br

- Combine a bota com calças jeans e calças de sarja - Invista em cores neutras para o trabalho, pretas ou marrons - Combine xadrez o tradicional - Apostecamisas nas botas tanto com para ocasiões de dia a dia no trabajeans e um sapatênis lho, como passeios aos fins de semana. Vale usá-las em escri- Opte por bermudas xadrez combinadas a camisas tórios também, afinal, são quase um sapato social básicas - Aposte no suéter sobrepondo a camisa xadrez


www.outdoorregional.com.br | 19


MODA FEMININA

20 | www.outdoorregional.com.br

Por: Gabriela Barreto g-barreto@ outdoorregional.com.br


São modelos de botas em cano bem alto, que ultrapassam o joelho. Também são chamadas de cuissardes que, traduzido para o francês, cuisse, significa coxa.

A tendência

Barbara Migliori, editora de moda da Vogue Brasil, deu a dica de qual o melhor jeito de usar a peça “must have” do inverno. “É com o comprimento mini, de preferência atualizado com uma silhueta esculpida em volume godê no quadril, como fez a Balmain, por exemplo, em seu último verão”. A famosa marca Tufi Duek, presente em diversos desfiles renomados, trouxe a tendência para a coleção Outono/Inverno e a bota over the knee já está disponível nas lojas para venda às fashionistas de plantão.

Como usar

A queridinha do inverno foi lançada na última temporada dos desfiles internacionais e chegou com tudo para

a próxima estação no Brasil. Por isso, a primeira peça de compra para o inverno são as botas de cano muito longo, no joelho ou ultrapassando os joelhos. Over the knee ou bota cano longo, chegou por aqui em dois estilos diferentes: na versão ultralonga, colada ao corpo como uma calça ou na versão mais estruturada e afastada do corpo. A vantagem é justamente a capacidade de cobrir boa parte da perna nos dias de frio, como se fosse uma meia. Moderna e elegante, a over the knee é perfeita para criar os looks mais descolados.

- Cai super bem com saias, shorts, leggings, skinny e vestidos - Abuse no uso combinadas com blazers, casacos, blusas e jaquetas - Para as mais baixinhas, cuidado no uso das botas de cano muito longo - Podem apostar, porque elas vêm com tudo no inverno!

www.outdoorregional.com.br | 21


ENSAIO

22 | www.outdoorregional.com.br


Da maturidade à jovialidade, ambas se adequam a looks sofisticados e ousados. Modelos: Graziela Scomparim e Bruna Scomparim Fotos: Luciana Guimarães Styling: Gabriela Barreto / Lívia Barros Maquiagem: Alexander Carriel Local: Natturalle - Interiores & Design

Filha – Saia de onça peplum com blusa manga longa branca em tela preta e colete de pele fake branco Mãe – Calça estampa de onça com blusa vermelho bordô e colete de pele fake preto.

Style Be R. Manoel dos Santos Freire, 93 Centro - Boituva/SP Fone: (15) 3263-4016

www.outdoorregional.com.br | 23


Madame Filó Femme Moda Feminina R. João Leite, nº 295, sala 5 Centro, (Galeria Villa Di Oreana), Boituva – SP Fone: (15) 3263-3661

24 | www.outdoorregional.com.br

Filha – Vestido veludo vermelho bordô com detalhe em strass dourado no ombro e brinco cascata dourado.

Mãe – Vestido longo estampa floral e casaco branco.


Filha – Short doll estampa de onça e colar preto com pingente de strass.

Mãe - Longo estampa de onça e colar dourado em pedraria preta.

Madame Filó Femme Moda Íntima R. Cel. Eugênio Motta, 398 - A Centro, Boituva/SP (15) 3363-2795 www.outdoorregional.com.br | 25


Mãe – Vestido manga longa Roxo, cinto detalhado em pedras pretas e brinco preto.

Livia Barros R. Cel Eugênio Motta, 521 Loja 43, Shopping Villa D’Ouro, Centro, Boituva/SP (15) 3263-4347 26 | www.outdoorregional.com.br

Filha - Calça Flare roxa com cinto em pedraria azul, bata estampada e brinco de pedras.


Livia Barros R. Cel Eugênio Motta, 521 Loja 43, Shopping Villa D’Ouro, Centro, Boituva/SP (15) 3263-4347 www.outdoorregional.com.br | 27


TRANSFORMAÇÃO

Por: Laura Baggio l-baggio@ outdoorregional.com.br

A gentileza precisa germinar em nós Regar todo dia a semente de ser gentil Era uma quarta-feira e eu estava recebendo minhas amigas em casa. Pedimos uma pizza para acalmar nossos estômagos zangados e, quando o motoboy chegou, nos deparamos com a clássica cena da falta de troco para acertar a conta. Todas nós tínhamos notas de R$ 20,00, porém cada uma deveria contribuir com apenas R$ 10,00. Como havíamos previsto ele não tinha troco, então passei o cartão. Minha surpresa foi quando o próprio menino sugeriu levar nossas notas e trocar para nós na sua próxima entrega, trazendo-as logo em seguida. A pizza já estava paga, e o meu primeiro pensamento foi “ele vai fugir com nosso dinheiro”, mas como morarmos em uma cidade pequena, mesmo receosa, arrisquei. O rapaz logo voltou trazendo o trocado, ainda falou que eu não precisava abrir muito o portão (pois meus cachorros estavam aflitos para sair), me entregou o mesmo valor em mais cédulas e foi embora. Ao fechar o portão um sentimento me invadiu. Quanta gentileza. E mais: como estamos desacreditados.

Vivemos rodeados de desconfianças, e não sabemos mais discernir ao certo quais valores devemos cultivar dentro de nós Não é incomum recebermos um agrado e, ao invés de nos sentirmos felizes, pensarmos “o que será que essa pessoa quer de mim?”, ou então ao conquistarmos uma posição melhor no emprego já nos programarmos para “tomar um banho de sal grosso”. Vivemos rodeados de desconfianças, e não sabemos mais discernir ao certo quais valores devemos cultivar dentro de nós. Essa confusão sentimental é genuína. Nascemos em um país tão arraigado em corrupções que é difícil, inclusive, não ser corrupto: não comprar CD pirata, não contar quem estava realmente dirigindo para a Seguradora, não encomendar produtos da China sem impostos, não captar sinais de TVs pagas, entre outras inúmeras coisas. Livre de argumentar sobre o certo e o errado, o preocupante, na verdade, é, em minha opinião, que a maior das corrupções está 28 | www.outdoorregional.com.br

mesmo em nossas almas. Somos mais tristes por não acreditar no próximo, por não confiar na bondade, por romper o elo humano em detrimento de uma diferenciação enganosa de que somos especiais. Até somos. Mas não melhores. Ainda somos todos iguais, e compartilhamos do mesmo fim. Precisamos colocar rédeas nesse desejo de sermos distintos, e por isso também devemos ficar atentos ao praticar atos gentis. A gentileza não pode ser mais um artifício do mal, pronta para alimentar nossa vaidade e criar imagens mentirosas de que somos seres-humanos evoluídos. É preciso que a gentileza germine em nosso coração, seja parte do nosso dia-a-dia. Que contamine as pessoas ao nosso redor. Acredito ser esse um bom caminho para construirmos um mundo mais bonito. Vi, em um vídeo viral da internet “What is that you desire the most?” (O que você mais deseja?), que os gentis não serão mais famosos, não ficarão mais ricos, não aparecerão na TV. Serão anônimos, mas terão a oportunidade de vivenciar emoções, sentir verdadeiramente o amor, e encontrar, por fim, a felicidade. No final das contas, a pizza não foi tão saborosa quanto o reascender em meu coração dessa esperança. E agora, na minha projeção de quem quero ser está: mais gentil.


www.outdoorregional.com.br | 29


ARQUITETURA & DECORAÇÃO

30 | www.outdoorregional.com.br

Por: Luana Dourado arq-deco@outdoorregional.com.br


As opções no mercado vão além do funcional e trazem charme a qualquer ambiente. É importante salientar que antes de efetuar a compra é necessária a orientação de um profissional para garantir a segurança da instalação. A lareira deve ser proporcional ao tamanho do ambiente.

Lareiras a gás

Uma opção que não faz sujeira e nem fumaça, pois não gera fuligem. É indicada também para apartamentos, e para os tamanhos pequenos não são necessários os tubos verticais de exaustão. A instalação deve ser feita por profissionais. Esteticamente a lareira a gás dá um ar contemporâneo ao ambiente em que for instalada. Pode ser em formato linear com proteção de vidro temperado ou no formato com grelha, que vem acompanhado de toras de cerâmica imitando a lenha, ou de pedras vulcânicas. As pedras duram muitos anos, mas um cuidado na compra: elas devem ser isentas de enxofre.

Lareiras Elétricas

A vantagem desta opção é a facilidade de manuseio, para ligar basta apertar um botão – da lareira ou do controle remoto. A diferença desta para a lareira a gás, é que na elétrica não há queima de fogo. O sistema é o mesmo dos aquecedores, sendo necessária uma tomada. E para o efeito do fogo queimando há duas opções: toras de cerâmica imitando as lenhas de madeira ou imagens de chamas em 3D. Como o princípio de funcionamento é o mesmo das estufas, a lareira elétrica tira a umidade do ambiente. Então, é indicado deixar um recipiente com água no local. Aproveite para complementar a decoração com um vaso de água que combine com os elementos da sala.

Lareiras à Lenha

As clássicas lareiras à lenha preservam o cheiro de pinho, os estalos da madeira queimando e a cor natural do fogo. Elas podem ser feitas de alvenaria ou de metal. Existem as opções de comprá-la

prontas ou mandar fazer sob medida embutida na parede. Ambas necessitam do auxílio de um profissional para fazer corretamente a canalização da fumaça. E a construção da lareira de alvenaria deve ter o acompanhamento de um arquiteto. O tamanho do equipamento deve ser calculado para que haja eficiência tanto na função de distribuir calor quanto no espaço disponível no ambiente. Cuidados como utilizar um tijolo refratário e uma porta térmica de vidro evitam problemas no futuro.

Lareira Ecológica

Feita em recipientes de aço inoxidável, a chama da lareira ecológica se mantém acesa através do biofluido à base de etanol. A substância foi desenvolvida especialmente para este fim e sua combustão não produz fumaça nem cheiro. A quantidade de fluido da utilização é indicada conforme o tamanho do modelo escolhido. Um litro fornece de 2 a 4 horas de funcionamento. O interessante é que as chamas têm coloração amarela, assim como as das lareiras à lenha. Este formato é popular na Europa há mais de 15 anos e no Rio Grande do Sul é possível encomendá-la a uma representante da marca.

Salamandras

Para ambientes internos e externos, existem salamandras de diversos estilos. Do vintage ao contemporâneo, passando pelo rústico. Os modelos são feitos em chapa de aço ou ferro fundido, e podem receber acabamentos em cerâmica e revestimento interior de tijolo refratário. A diferença do material reflete na durabilidade. O combustível usado nas salamandras pode ser de três tipos: lenha, carvão ou pellets. Pellets é uma argamassa prensada de aparas de madeira e serradura. As vantagens da escolha de modelos que requerem este combustível são a alimentação automática e, como produz menos fumaça, pode ter uma exaustão horizontal. A vantagem da salamandra em relação às lareiras é o modelo que vem com forno acoplado. Semelhante ao fogão à lenha oferece uma utilidade extra para quem decidir colocá-la no jardim, em um espaço gourmet ou na casa de campo.

www.outdoorregional.com.br | 31


SOCIAL

Festa de 5 anos da Revista Outdoor Regional

32 | www.outdoorregional.com.br


SOCIAL

- Copa Anglo 2014 - Workshop Suvinil e Tintas Pig Fotos: Eduardo Soares / Colégio Anglo de Boituva

Boituvana 2013 Fotos: Patricia Pereira / André Maffeis Rafael Pereira 34 | www.outdoorregional.com.br


SOCIAL

Fotos: Eduardo Soares

36 | www.outdoorregional.com.br


INFORME PUBLICITÁRIO

Prêmio Destaque Solidário Rotary Club de Boituva Entidade certificou empresas que contribuíram com campanha humanitária global

O Rotary é uma associação de líderes de negócios e profissionais, unidos no mundo inteiro, que prestam serviços em suas comunidades e promovem a paz e boa vontade. Cerca de 32.000 Rotary Clubs em mais de 200 países e regiões geográficas incentivam altos padrões de ética e implementam projetos humanitários de combate ao analfabetismo, à pobreza e à fome, bem como, de melhoria das condições de saúde e de proteção ao meio ambiente. Uma destas ações é o prêmio Destaque Solidário. Promovido pelo Rotary Club de Boituva, o evento é parte do escopo de erradicação global da Pólio Mieliete, chamado Polioplus. No início de Abril, empresários de diversos segmentos receberam certificados em reconhecimento e agradecimento pela contribuição nas campanhas locais, regionais e mundiais do Rotary, promovendo assim, a evolução da qualidade nos serviços humanitários prestados.

Rotary Club de Boituva

Endereço: Rua Mário Grosso, 366, JD. Oreana, Boituva/SP Reuniões às quartas-feiras Contato: (15) 3263-5017

38 | www.outdoorregional.com.br

Fotos: Júlia Graziela


AGEPAR DO BRASIL EIRELI EPP

AIONTECH

ALEIXO MINERAÇÃO LTDA

AUTO POSTO COMERCIAL DOI LTDA

BANCO BRADESCO S/A

BUFFET O CARA DA PIZZA

BUFFET SÓ FESTAS

www.outdoorregional.com.br | 39


GHILARD CONSTRUTORA LTDA

JESSEL ADRIANO BARBOSA DE JESUS

LABORATÓRIO FOIZER

40 | www.outdoorregional.com.br

KING´S GEL IND. E COM. IMP. E EXP. LTDA

GRÁFICA BOITUVA LTDA


PEDRO COUTINHO CORRETORA DE SEGUROS

PILÃO AUTOMÓVEIS LTDA

SALSA ESTRUTURAS TUBULARES LTDA ME

42 | www.outdoorregional.com.br

PRADO ALUMÍNIO IND. E COM. LTDA

PENTA SIS AUTOMAÇÃO LTDA


SOCIAL

2ÂŞ Choppicanha

Fotos: Raphael Chespkassoff

44 | www.outdoorregional.com.br


SOCIAL

2ÂŞ Choppicanha

Fotos: Raphael Chespkassoff

46 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 47


SOCIAL

Black White Party Deck& Bar

& Restaurante

48 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 49


SOCIAL

Inauguração Deck Bar Cross Training & Restaurante Fotos: Eduardo Soares

50 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 51


SOCIAL

Noite do Risoto - Colina das Estrelas ArmazĂŠm Santa Luiza

Fotos: Equipe Xpres

52 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 53


CAPA

54 | www.outdoorregional.com.br

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 55


Eterno galã

Aliás, no programa do último dia 27 houve mais uma prova de que a fama de galã ainda acompanha o cantor, não importa quantos anos passem. Após a apresentação da banda Gafieira Carioca, liderada por Thais Motta, dona Neiva, a mãe da cantora conversou com André Marques e se derreteu toda por Fábio, contando, inclusive, que já era fã dele desde que a filha tinha dois anos. Mais que isso, disse que tinha o sonho de beijá-lo. O cantor, ao ouvir isso, não titubeou: invadiu os bastidores e lascou um beijo no rosto de Nova Neiva. Entretanto, com o coro da platéia que pedia um “selinho”, ele deu logo três!

Infância

Ele, que foi criado juntamente com os dois irmãos no bairro do Brooklyn, desde cedo trabalhou na banca de jornal que o pai possuía. O sonho de ser artista começou já nessa fase, pois ele ansiava estampar as capas de revistas como as que ele entregava na casa dos fregueses. Isso porque, desde sua adolescência, os programas musicais que assistia na televisão sempre chamavam muito sua atenção. Por conta disso, estimulado pelo violão que nessa época ganhou de presente de seu pai, ele formou um trio junto com os irmãos que, a princípio, recebeu o nome de “Os Colegiais”, vindo, pouco depois, a ser rebatizado de “Os Namorados”. Com esse grupo eles participaram do programa Festival de Música Infantil da TV Bandeirantes e também, em seguida, do Mini-Guarda.

Início da carreira

Fazem parte da lista sucessos que marcaram os mais de 35 anos de carreira, como “Só Você”, “Pai”, Felicidade”, “Alma Gêmea”, “As Dores do Mundo”, “Pareço um Menino”, “Esqueça”, entre outras.

SuperStar

No mês de abril Fábio Jr. fez sua estreia como jurado no programa “SuperStar”, novo reality show musical da Globo que vai ao ar aos domingos, depois do Fantástico. Ele divide a bancada com Ivete Sangalo e Dinho Ouro Preto, sendo os três responsáveis por avaliar as performances das bandas que estarão na disputa do prêmio de R$ 500 mil reais e um contrato com uma gravadora. “É uma experiência nova e interessante. A responsabilidade é muito grande, avaliar uma banda em alguns minutos é muito difícil, porque são muitos quesitos a analisar. Mas estou gostando muito dessa experiência”, avalia o cantor.

56 | www.outdoorregional.com.br

Nessa fase, após um diretor de televisão dizer para Fábio que ele não sabia cantar, mas que podia tentar a sorte na dramaturgia, ele assim o fez. Ingressou no tele-teatro, estreando com a peça “Inês de Castro, A Rainha Depois de Morta”, participando, também, de especiais na TV Cultura. Mesmo assim, a paixão dele pela música ainda persistia e os pais apoiavam esse sonho. Foi, inclusive, numa das idas do trio até rádios e shows que “Os Namorados” acabaram conhecendo o músico e produtor Arnaldo Saccomani. Ele, em 1970, os levou para cantar numa gravação de Ronnie Von e acabou produzindo um primeiro compacto para a Polydor. O grupo não vingou e terminou no início dos anos 70, quando, então, Fábio teve empregos em lojas de departamentos e também fazendo transporte escolar em São Paulo. Mesmo assim o cantor não se deu por vencido e continuava acreditando que o seu sucesso na música chegaria. Um tempo depois os três irmãos se reuniram novamente, juntamente com a cantora Malu, como Bossa 4 e, logo em seguida, renovaram-se sob o nome artístico de Grupo Arco-Íris. Apesar disso, Fábio tinha sonhos mais altos e buscou a carreira solo, sonho que realizou em 1976, quando gravou seu primeiro LP.


Seu último trabalho, o álbum ‘Íntimo’, rendeu uma turnê de dois anos que foi vista por mais de meio milhão de espectadores Primeira novela

Nesse momento, Fábio foi lembrado pelo diretor Walter George Durst, que selecionava elenco para uma nova novela da Globo. Ele, então, foi escalado para estar oficialmente na novela “Despedida de Casado”. A novela foi censurada às vésperas de sua estreia, no final de 1976, mas já no ano seguinte ele estreou em “Nina”, onde viveu o personagem Alvinho. Já no ano de 1979, sua canção “Pai” tornou-se tema da novela “Pai Herói”. Nesse mesmo ano, o cantor foi contratado pela gravadora Som Livre, encontrando enfim o caminho do sucesso que o trouxe até aqui.

Para terminar

“Nunca fui de fazer muitos planos, as coisas foram acontecendo na minha vida. Eu prefiro esperar a vida me mandar o que está reservado para mim”, diz ele sobre sua trajetória. Ele também destaca que, apesar do grande número de músicas que fazem parte de seu repertório, existe uma que ficou marcada em sua carreira e também, acredita ele, na vida de muita gente. Trata-se da canção “Alma Gêmea”. Também, em breve, o cantor irá se apresentar em Boituva, em um show com realização da empresa X7 produções. Vamos aguardar! Para finalizar a entrevista, Fábio deixou um recadinho para nós: “Eu só tenho que agradecer a todos pelo carinho de sempre! Obrigaduuuuuuu!!!”.

www.outdoorregional.com.br | 57


ESPORTES

58 | www.outdoorregional.com.br

Por: Bruno Rodrigues b-rodrigues@ outdoorregional.com.br


Ver a bandeira verde e amarela ao som do hino brasileiro no pódio era seu principal objetivo A última corrida

Dia primeiro de maio de 1994, feriado no Brasil, o dia do trabalhador. Era mais uma emblemática manhã de domingo. Motivo? O mesmo de sempre desde 1984. Um atleta que fazia o país parar, que tirava da cama milhões de brasileiros para assistirem corridas de Fórmula 1, da largada à chegada, das ultrapassagens aos rodopios, dos pódios às frases: “não foi dessa vez”, dos choros às alegrias das vitórias marcantes de Ayrton Senna da Silva. Este que vos escreve tinha apenas seis anos de idade, mas é impossível não se lembrar de tal repercussão do que aconteceu naquele trágico domingo. Era o Grande Prêmio de San Marino, circuito de Ímola na Itália, nosso herói não estava confiante no sistema de segurança do carro, anos depois isso fora revelado. Entretanto, Senna queria cumprir o seu papel, o de um guerreiro esportista que representava de verdade sua nação. Para ele só interessava a vitória, nada mais do que isso. Ver a bandeira verde e amarela tremulando ao som do hino brasileiro era seu principal objetivo e, sem dúvidas, por esse e outros inúmeros motivos ele foi um dos maiores de todos os tempos. Ah, mas aquele primeiro dia de maio, pois é, aquele dia reservou uma triste lembrança da memória de todos. Sim, de todos, brasileiros ou estrangeiros, homens ou mulheres, fãs do esporte ou não, todos sentiram aquela perda. Senna se chocou contra o muro na antiga curva da Tamburello em alta velocidade. Galvão Bueno, narrador da Rede Globo, transmitiu o momento em que era sentido nas suas palavras “bateu

forte, Senna!”. Revendo várias e várias vezes as imagens do socorro sendo prestado ao piloto, foi possível perceber que ele deitou levemente sua cabeça no ombro e ali “descansou”. Senna repousou para eternidade, findou um legado, uma história de um verdadeiro mito. Ayrton Senna da Silva, aos 34 anos, morreu. O Brasil parou, foram decretados três dias de luto. Recebeu uma infinidade de homenagens que perduram até hoje e seguirá para sempre. A partir daí, o sistema de segurança melhorou e ele inspirou muitos outros pilotos das futuras gerações, como Louis Hamilton, por exemplo. Além do instituto Ayrton Senna, que cuida em larga escala da educação de muitos jovens e crianças, coroando esse grande nome.

Mito

Este paulistano, nascido em 21 de março de 1960, começou cedo a carreira de piloto. Com quatro anos guiou o seu primeiro kart, construído pelo pai. Aos nove, já conduzia jipes dentro das propriedades rurais da família e aos 13 já disputava oficialmente torneios de kart. Em 1981 começou a competir na Europa, na Fórmula Ford. Sagrou-se campeão em 1982. No ano seguinte foi para a Fórmula 3 e, pasmem, foi campeão. Surgira ali o DNA de um vencedor. O brasileiro chamou a atenção das equipes da Fórmula 1. E lá foi ele em 1984. Sua primeira equipe foi a pequena Toleman, ainda assim, ele teve desempenhos fantásticos como numa corrida em Mônaco e atraiu de vez os olhos das equipes maiores. No ano seguinte foi para Lottus e como não podia ser diferente, arrebentou de novo. Ali ficou até 1987. Em 1988 foi para McLaren e aí, meu amigo, ele destruiu de vez. Foi tricampeão mundial e exibiu diversos espetáculos nas pistas. Na época Senna travava duelos com lendários adversários como Alain Prost, Nigel Manssel, Niki Lalda e um novato, tal de Michael Schumacher, entre outras feras. Era uma época de ouro da Fórmula 1, em que, quem se sobressaía era o piloto e não a máquina e seu efeito abissal na tecnologia. Por fim, Senna se transferiu para a Willians em busca de seu tetracampeonato e acabou chegando naquele trágico GP de San Marino. 20, 30, 100 anos não serão capazes de apagar a história criada por esse ser humano extraordinário o qual temos muito orgulho de ser do mesmo país. Obrigado por tudo, Ayrton Senna!

www.outdoorregional.com.br | 59


SAÚDE

Provavelmente todo mundo já tomou antibiótico alguma vez na vida. Muitos inclusive “tomaram” por grandes períodos. E desde a descoberta acidental da penicilina, o primeiro antibiótico, muitas coisas mudaram na Medicina. Muitas vidas foram salvas, mas infelizmente as bactérias estão aí e evoluindo como nós. E alguns desses vilões criaram “super-poderes”.

Bactérias x Vírus

Muitas pessoas ainda confundem vírus com bactérias. São micro-organismos diferentes na estrutura, nos sintomas no paciente

60 | www.outdoorregional.com.br

Por: Dr. Marcelo L. Galvão m-galvao@ outdoorregional.com.br

além do tipo de tratamento. Como por exemplo: coriza com líquido transparente é decorrente de vírus enquanto uma secreção amarelada é decorrente de bactéria.

Resistência bacteriana

As bactérias super-resistentes são as que possuem a enzima carbapenemases. Essa enzima inibe a ação dos antibióticos mais potentes. O pior é que essas bactérias são capazes de passar o gene dessa enzima para outras bactérias. É como se ela passasse “a receita de como se defender” dos antibióticos. As bactérias Escherichia coli


infelizmente as bactérias estão aí e evoluindo como nós (E.coli) e Klebsiella pneumoniae são as afetadas por essa resistência. A KPC (Klebsiella pneumoniae carbapenemase) é assim denominada por ter o gene NDM-1, responsável pela produção dessa enzima.

Antibióticos com receita

Até pouco tempo atrás era fácil chegar à drogaria e comprar um antibiótico. E o problema foi exatamente esse. Como a venda não tinha controle, ele era adquirido erroneamente, na maioria das vezes. O uso recorrente dos antibióticos sem a real necessidade tornou as bactérias cada vez mais resistentes. Para tentar evitar isso, atualmente, é necessária a receita médica para adquirir qualquer antibiótico.

Infecção hospitalar

Os hospitais, por maior que sejam realizados todos os protocolos de higiene, são locais repletos de micro-organismos. Mas a população parece esquecer-se disso, muitas vezes procurando-os como primeiro local de atendimento. Infelizmente, nosso país não é um exemplo em saúde, mas devemos fazer nossa parte. Na maioria das vezes, o consultório médico, unidades básicas de saúde ou até mesmo a drogaria deveriam ser os primeiros locais a ser procurados, para se receber informação inicial. Hospitais podem agravar o estado do paciente, onde se pode adquirir uma infecção oportunista, já que o mesmo está com a imunidade baixa. A contaminação pode ocorrer através do contato entre o paciente e as pessoas que tocam o mesmo, através de feridas abertas ou instrumentos mal higienizados. Pacientes que passaram por quimioterapia, transplantes ou outras cirurgias, portadores de cateteres, etc. Quando o paciente possui uma superbactéria, o mesmo fica isolado na tentativa de garantir a sua e as demais vidas.

Visitas

A visita de um ente querido quando doente é muito importante para a sua melhora, porém cuidados essenciais devem ser tomados: *Reduza o número de visitas em hospitais e visite somente se necessário; *Lava as mãos antes e depois do contato com o paciente e ao entrar e sair de hospitais; *O álcool gel é uma grande arma contra vírus e bactérias. Use sempre que não puder lavar as mãos com água e sabão; *Evite o contato com área de mucosas como boca, nariz e olhos; *Não compartilhe objetos pessoais; *Se estiver com qualquer enfermidade, mesmo que leve, evite contato com outros doentes; *Não utilize antibióticos sem prescrição médica. Também não reutilize o que sobrou sem saber a real causa, nem administre em outro doente; *O exame laboratorial é fundamental para diagnosticar exatamente qual o tipo de bactéria e o antibiótico eficaz. Em alguns casos, pode-se administrar algum antibiótico para evitar o agravamento, mas o exame deve ser solicitado para fechar o quadro, caso a doença evolua.

www.outdoorregional.com.br | 61


DIREITO

Por: Bruno Fernandes b-fernandes@ outdoorregional.com.br

Fechando o cerco

Em janeiro de 2014 entrou em vigor a “lei anticorrupção” (Lei nº. 12.846/2013) que busca mitigar a prática de atos lesivos à administração pública

Nosso país possui um arcabouço jurídico considerável voltado à proteção dos “órgãos públicos”, que visam garantir a lisura dos atos públicos e sua incolumidade. Entretanto, não tem funcionado como esperado. A lei anticorrupção pode ser tida como um grande avanço à questão, pois agora, pune de maneira efetiva não apenas àquele que recebe propina, mas também ao que paga.

Entenda

Claro que a questão da corrupção não se resume apenas a aspectos legais, invadindo de maneira contumaz a cultura agarrada aos nossos entes políticos. Da mesma forma, muito ainda terá que ser percorrido, até mesmo para a referida lei começar a dar frutos, porém, esta prevê pontos de extrema importância no controle desta praga chamada corrupção. Nesse sentido, podemos, por exemplo, evidenciar a responsabilidade dos agentes envolvidos. Anteriormente, nossas leis preconizavam condutas dos agentes públicos, recaindo sobre as empresas envolvidas apenas a responsabilidade subjetiva pela conduta. Como assim? A empresa era punida apenas se ficasse demonstrada sua

corrupção não se resume apenas a aspectos legais, invadindo de maneira contumaz a cultura agarrada aos nossos entes políticos culpa ou dolo (vontade). Hoje, temos a responsabilidade objetiva da pessoa jurídica, ou seja, basta que a empresa tenha obtido vantagem, para então ser responsabilizada. Isso ampliará o campo de responsabilidade dos envolvidos, recaindo agora também sobre as empresas, que deverão adotar políticas anticorrupção “dentro de seus muros”, deixando de recair pesada obrigação apenas sobre os ombros dos órgãos públicos.

Fatores

As multas aplicadas às empresas envolvidas serão calculadas em 62 | www.outdoorregional.com.br

A lei anticorrupção pode ser tida como um grande avanço à questão

percentual sobre o faturamento bruto anual da empresa ou conforme outros critérios, que poderão atingir montantes de até R$ 60 milhões. As sanções ainda não param por aí, podendo ser aplicadas também penas de caráter administrativo e até mesmo ser decretado o fechamento da empresa. Outro ponto interessante é o que se refere ao “acordo de leniência” que se trata, de certa forma de um “arrependimento”. Caso a empresa assuma o ato ilícito e denuncie os envolvidos, receberá em troca vantagens, como a diminuição das penas e em determinados casos, poderá até mesmo deixar de ser punida.

Conclusão

Bom, um novo passo, e de suma importância foi dado. Por óbvio que a questão da corrupção no Brasil não se resume somente a pontos legais, tratando-se de certa forma de questões mais culturais do que qualquer outra. Nossas eleições se aproximam, e então teremos a melhor chance de começarmos esta tão esperada e atrasada mudança.


www.outdoorregional.com.br | 63


GAMES

64 | www.outdoorregional.com.br

Por: Rafael Barbosa r-barbosa@ outdoorregional.com.br


Se você nunca teve a satisfação de acertar seu oponente com um casco de tartaruga teleguiado, acredite, você não sabe o que está perdendo Quem conhece o personagem Mario, sabe que ele não é de ficar parado. Quando não está salvando o Reino dos Cogumelos, este italiano bigodudo gosta de se dedicar aos mais diversos hobbies e ao longo dos anos, o vimos fazer de tudo nesta vida, como esquiar nas olimpíadas, brincar de gincana com os amigos e até mesmo exercer a medicina. Claro, os fãs sempre preferiram vê-lo salvar a princesa Peach das garras do vilão Bowser, mas suas aventuras paralelas sempre agradaram os games e nenhuma delas parece encantar tanto os fãs, quanto vê-lo dirigir um kart. “Super Mario Kart” chega a sua oitava edição e depois de ter passado pelo 3DS, agora chegou a vez da série dar aquele pit stop nas pistas em alta definição do Wii-U.

Correr é só parte da diversão

Mesmo que você só conheça de nome e nunca tenha jogado nenhum jogo da série, não se preocupe, “Mario Kart 8” se propõe a ser simples e divertido. Escolha um personagem do universo Nintendo, um veículo bacana para ele pilotar e como em qualquer jogo de corrida, entre em disputas com outros competidores e busque o seu lugar no pódio. Mas claro que correr é apenas parte da brincadeira, afinal, o jogador pode habilitar itens para ajudá-lo durante a corrida e que servem tanto para lhe dar habilidades especiais, quanto para prejudicar seus concorrentes. A magia de “Mario Kart” sempre esteve na combinação entre personagens carismáticos, pistas malucas e a possibilidade de fazer aquele bulling amigável com seus concorrentes. E se você nunca teve a satisfação de acertar seu oponente com um casco de tartaruga teleguiado, acredite, você não sabe o que está

perdendo. Tudo isso está de volta, mas claro que algumas novidades são necessárias para dar aquele ar de novidade à brincadeira. A primeira novidade que os jogadores vão notar são os gráficos em HD, o que significa animações mais detalhadas e cores mais vivas, mas quando você começar a jogar, verá que tudo é muito mais rápido e fluido do que você pensava, já que este é o primeiro jogo da série que corre a 60 frames por segundo.

O mundo de cabeça para baixo

Poderemos escolher entre diversos personagens, alguns já veteranos da franquia, como Yoshi, e alguns totalmente novos, como os koopalins, cada um com uma série de veículos à disposição. Mas o que promete realmente fazer a cabeça dos gamers são as pistas, que prometem ser as mais interessantes de toda a série, afinal, correr apenas no chão já perdeu a graça há muito tempo. Os veículos irão se adaptar ao ambiente em que estão. Como em “Mario Kart 7”, se entramos em um ambiente aquático, nosso carro ganha hélices para que continuemos na disputa e basta um salta mais alto para uma asa delta aparecer e fazer nosso kart planar pelos cenários. Mas a grande novidade do jogo está no efeito antigravidade, que aparece pela primeira vez na série e que vai fazer os jogadores andarem literalmente pelas paredes de tanta emoção. Quando preciso, os carros dos personagens se prendem ao chão e isto traz toda uma nova gama de possibilidade para as pistas, que passam a ter diversos níveis, algumas com passagens alternativas a serem exploradas e outras que simplesmente se torcem sobre si mesmas, criando caminhos de ponta cabeça ou grandes loopings que deixarão o mundo todo de cabeça para baixo. “Mario Kart 8” parece ser o jogo que deixará os donos de Wii-U satisfeitos e fará com que todos olhem com outros olhos para o console da Nintendo.

www.outdoorregional.com.br | 65


TURISMO

66| www.outdoorregional.com.br

Por: Bruno Rodrigues b-rodrigues@ outdoorregional.com.br


O Expoflora atrai anualmente cerca de 300 mil visitantes A cidade

Charmosa e conhecida por suas inúmeras flores, a cidade está localizada no estado de São Paulo, mais precisamente na região de Campinas. O jovem município foi fundado em 27 de outubro de 1991 e tem seu nome com a junção de Holanda, América e Brasil, transformando-se em Holambra. A cidade destaca-se por ter o sétimo melhor índice de qualidade de vida do Brasil e por ter o melhor índice de segurança do país. Com mão-de-obra qualificada no setor agrícola, o município destaca-se como o maior centro de produção de flores e plantas ornamentais da América Latina. A economia de Holambra é baseada na agricultura, pecuária e turismo. E por falar em turismo, seu ponto fortíssimo atende por Expoflora. Evento realizado anualmente desde 1981 sempre no mês de setembro, é a maior exposição de flores e plantas ornamentais da América Latina. Atrai anualmente aproximadamente 300 mil visitantes. Seu objetivo principal é o resgate de aspectos culturais e sociais da Comunidade de Holambra, além da divulgação do trabalho desenvolvido pelos filhos dos primeiros imigrantes nas atividades rurais no município. Toda comunidade se envolve, direta ou indiretamente no evento que projetou nacionalmente a cidade. Além disso, o município conta com vários hotéis, pousadas, chalés e área para camping.

Atrações

Passear por Holambra é ter a certeza de que uma paisagem colorida vai ficar cravada em sua memória. As opções são muitas, como por exemplo, a Exposição de Arranjos Florais, com seu ambiente climatizado e cerca de 250 mil hastes de flores e plantas. Outro atrativo, a Mostra de Paisagismo e Jardinagem, que conta com diversos ambientes apresentados por paisagistas, decoradores e designers de interiores. Eles oferecem sugestões para que os visitantes façam em seus próprios jardins. As Danças Típicas Holandesas ostentam 300 bailarinos que exalam ritmos e histórias do folclore holandês apresentados com a graça e desenvoltura pelos jovens holambrenses. Que tal o Shopping das Flores? Um amplo espaço para a venda de mais de 200 espécies e duas mil variedades de flores e plantas ornamentais de produtores da cidade, para decorar e alegrar a sua casa. A culinária holandesa é um dos destaques com seus chefs que criam sempre novas receitas para atrair os visitantes pelo paladar, além dos tradicionais pratos típicos holandeses como Pannekoek (panquecas), Eisben (joelho de suíno), Batata Holandesa, Poffertjes (mini panquecas, cremosas por dentro e douradinhas por fora), Speculaas, Stroopwafel (waffel recheado com caramelo de melaço de cana), Violtje (doce de violeta), Bloempot (é como uma torta holandesa, servida como vaso de flor), Diny Rosti (batata peé cozida, ralada com bacon e especiarias e recheada com salsichões), StampotWortel ( purê de batata com cenouras e carne de porco e molho de cerveja), Vlaai de Damasco (waffel recheado com damasco) e Sorvete de Rosas. Se sentir na Holanda e experimentar todos esses aperitivos parece ser uma boa pedida, não? E o melhor: é aqui pertinho.

www.outdoorregional.com.br | 67


AUTOS

Por: Bruno Rodrigues b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Onix Lollapalooza Modelo chega com itens de série exclusivos que fazem alusão ao Lollapalooza, um dos maiores festivais internacionais de música

Característica

Assim como o Fox com seu modelo Rock in Rio, da montadora Volkswagen, a Chevrolet não deixa barato e lança em alusão ao festival a série especial Onix Lollapalooza. O carro apresenta muito recurso em conectividade, possui design diferenciado e, segundo a montadora, ainda tem fôlego extra para surpreender. O festival de música internacional Lollapalooza que acontece nos Estados Unidos, Chile, Argentina e agora no Brasil, surgiu em 1991 com o vocalista da banda Jane’s Addiction, Perry Farrell e tem um conteúdo destinado a um público jovem. Para conectar com o espírito transado dos clientes do Onix, foram criados itens exclusivos que remetem ao festival,

Modelo traz três cores: Laranja Flame, Branco Summit e Azul Sky como tapetes de carpete com as bordas na cor laranja, mini tapetes de borracha para porta-objetos e elástico de console, na cor laranja e também porta-óculos, ar condicionado, direção hidráulica, vidros elétricos dianteiros com acionamento remoto de abertura e fechamento pela chave canivete, e travas elétricas de série.

Outros itens

Em seu design externo, os faróis possuem máscara negra com lente decorativa na cor Ice Blue, retrovisores prateados, adesivos nas colunas e na tampa do porta-malas, fazendo alusão ao festival, além de antena esportiva, lanternas traseiras escurecidas, e rodas de liga leve de 15 polegadas, com a borda externa diamantada, caracterizando maior detalhe de esportividade ao modelo. Abaixo das expressivas linhas do design do capô, o motor SPE/4 1.0

68 | www.outdoorregional.com.br

o Onix conta com tecnologia de conectividade sendo um diferencial nunca antes oferecido para carros de seu segmento no Brasil

litro com 80 cavalos de potência, e transmissão F1X de segunda geração, com engates curtos e precisos, fazem do Onix um carro com melhor desempenho para guiar. Em três cores: Laranja Flame, Branco Summit e Azul Sky, o Onix conta com tecnologia de conectividade sendo um diferencial nunca antes oferecido para carros de seu segmento no Brasil. O sistema multimídia Chevrolet MyLink, que permite ao usuário trazer músicas, fotos, vídeos e aplicativos do smartphone, Stitcher e TuneIn Radio para funções de áudio e BringGo para navegação, em uma tela de sete polegadas de fácil utilização, dão as cartas para o modelo ser chamado de inovador neste quesito tecnológico. O preço sugerido no Brasil é de R$ 41.890,00. E aí, vai embarcar nessa onda de veículos musicais?


www.outdoorregional.com.br | 69


FINANÇAS

Por: Fábio FábioSanqueta Sanqueta f-sanqueta@outdoorregional.com.br f-sanqueta@ outdoorregional.com.br

Meta de inflação: que meta? Entenda o motivo e se podemos ser afetados economicamente inflação desde 2005, pela primeira vez em nove anos a inflação estará acima do teto estabelecido de 6,5%. O último ano em que ficou acima desta porcentagem foi em 2004, com 7,6%. Com a projeção deste movimento de grande alta, ao mesmo tempo projetam mais uma vez a alta dos juros (SELIC).

Inflação

Na terça-feira, dia 22 de abril, a pesquisa FOCUS realizada pelo Banco Central divulgou uma inflação de 6,51%, onde pela sétima semana seguida há uma alta na projeção. A meta do governo é de 4,5 por cento pelo IPCA, com margem de dois pontos percentuais para mais ou menos. Se a meta não for cumprida, o Banco Central tem que explicar oficialmente porque isso não aconteceu.

Últimos anos

Para refrescar a memória de todos, vou citar a inflação dos últimos 13 anos e vamos nos perguntar a mesma coisa conforme o título da matéria: meta? Que meta?

2001______________________________7,7% 2002______________________________12,5% 2003______________________________9,3% 2004______________________________7,6% 2005______________________________5,7% 2006______________________________3,1% 2007______________________________4,5% 2008______________________________5,9% 2009______________________________4,3% 2010______________________________5,9% 2011______________________________6,5% 2012______________________________5,8% 2013______________________________5,9% Com uma simples análise do quadro acima, verificamos o óbvio: apenas em três períodos enxergamos o país den-

70 | www.outdoorregional.com.br

pela primeira vez em nove anos a inflação estará acima do teto estabelecido de 6,5%

tro da meta de inflação. Quando digo “meta”, seriam os 4,5%, pois todos os outros anos ficamos acima da meta e em muitas oportunidades no limite (6,5%). Apenas com medidas pontuais (costumeiro do governo brasileiro, por exemplo, Bolsa Família), não será possível controlar e equilibrar nossa economia, onde sempre quem paga por isso é o consumidor final, com o aumento abusivo dos preços dos alimentos, aluguel, combustível, etc. As medidas pontuais tomadas para conter a inflação seria o aumento da taxa de juros (SELIC), corte no crédito/financiamento, aumento do desemprego e aumento no nível dos impostos, ou seja, diminuindo o consumo do brasileiro e afetando o crescimento da economia brasileira (PIB), mas isso é outra longa e boa discussão.


www.outdoorregional.com.br | 71


Boituva

Fonte: Assessoria de Comunicação Prefeitura de Boituva

Boituva terá nova creche, mais pontos de coleta de pilhas e baterias, e passa a fazer parte do guia que promove opções turísticas para a Copa 2014 Nova creche O prefeito Edson Marcusso assinou no dia 10 de abril a ordem de serviço à empresa Fabio Pilão Engenharia Ltda, para o início das obras do Centro de Educação Infantil do Parque Ecológico – a Creche do Parque Ecológico. A construção da CEI do Parque Ecológico resulta de uma parceria entre a Prefeitura de Boituva e o Governo do Estado de São Paulo, consolidada em abril de 2013, quando o governador Geraldo Alckmin esteve em Boituva e anunciou um pacote de investimentos para a cidade. O investimento previsto é de aproximadamente 1,5 milhão de reais e a creche atenderá aproximadamente 70 famílias.

Descarte de pilhas e baterias A Prefeitura de Boituva, através da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, ampliou para 50 os pontos de coletas de pilhas e baterias no município. Segundo a Secretaria, os coletores são 100% ecológicos, confeccionados com tubo de creme dental, sendo que as caixas são 75% de plástico e 25% de alumínio, impermeável e resistente a chamas, sol e chuva. Os coletores possuem capacidade para recolher de até 50 litros de material. A Secretaria coleta e faz o levantamento da quantidade de material a cada três meses. No último levantamento, entre os meses de novembro de 2013 a janeiro de 2014, foram coletados 190 quilos de pilhas e baterias em Boituva.

Boituva no guia Roteiros Paulistas da Copa 2014 Boituva é um dos 49 municípios do Estado de São Paulo que foram destacados no guia Roteiros Paulistas, que foi elaborado pelo Governo do Estado de São Paulo, com foco em promover opções turísticas para a Copa 2014. O Guia traz uma série de dicas para os turistas que visitarão

72 | www.outdoorregional.com.br

o Estado durante o período da Copa do mundo. Dividido em quatro temas (sol e praia, cultura e lazer, comer e beber, além de aventura e natureza), mostra as melhores opções de passeios e visitações, em três idiomas: português, inglês e espanhol. A cidade é destacada como excelente destino para quem quer se aventurar, em passeios com duração de um dia. A publicação ainda evidencia as atividades do balonismo e do paraquedismo, além de informar como chegar, onde ficar e onde comer.


www.outdoorregional.com.br | 73


POLĂ?TICA

74 | www.outdoorregional.com.br

Por: AC Rezende ac-rezende@ outdoorregional.com.br


A proposta garante o direito dos usuários à privacidade, especialmente à inviolabilidade e ao sigilo das comunicações pela internet Tramita no Congresso Federal a proposta do Marco Civil da Internet (PLC 21/2014). O texto estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para internautas e provedores na web. Há grande expectativa pela aprovação da proposta, que deve representar uma evolução para a defesa das liberdades democráticas, por um lado, e o combate aos desmandos da rede, por outro. Entre os principais pontos do projeto, está o Artigo 9º, que protege a neutralidade de rede, garantindo tratamento isonômico para qualquer pacote de dados, sem que o acesso ao conteúdo dependa do valor pago. A regra determina tratamento igual para todos os conteúdos que trafegam na internet. Assim, os provedores ficam proibidos de discriminar usuários conforme os serviços ou conteúdos que eles acessam - cobrando mais, por exemplo, de quem acessa vídeos ou aplicações de compartilhamento de arquivos. Outro ponto da proposta garante o direito dos usuários à privacidade, especialmente à inviolabilidade e ao sigilo das comunicações pela internet. O texto determina que as empresas desenvolvam mecanismos para garantir, por exemplo, que os e-mails só serão lidos pelos emissores e pelos destinatários da mensagem, nos moldes do que já é previsto para as tradicionais cartas de papel. O projeto também assegura proteção a dados pessoais e registros de conexão e coloca na ilegalidade a cooperação das empresas de internet com órgãos de informação estrangeiros. “Tampouco o Marco Civil da Internet negará a soberania nacional, ao deixar bem claro que a legislação brasileira deve ser respeitada por todos os provedores de conexão e de aplicações atuantes no país”, conforme trecho do relatório. O Artigo 19, que limita à Justiça a decisão sobre a retirada de conteúdos, também é visto como um dos principais pontos do projeto. Atualmente, vários provedores tiram do ar textos, imagens e vídeos de páginas que hospedam, a partir de simples notificações.

Direitos da criança violados

Enquanto no Congresso de discute o Marco Civil da Internet, buscando coibir excessos e crimes na web, levantamento feito com dados dos conselhos tutelares de todo o país revela que pais e mães são responsáveis por metade dos casos de violações aos direitos de crianças e adolescentes, como maus-tratos, agressões, abandono e negligência. Os números retirados do Sistema de Informações para a Infância e Juventude, do governo federal, apontam 229.508 casos registrados desde 2009, sendo que, em 119.002 deles, os autores foram os próprios pais (45.610) e mães (73.392). O levantamento, baseado em informações de 83% dos conselhos tutelares brasileiros, mostra também que os responsáveis legais foram autores de 4.403 casos, padrastos tiveram autoria em 5.224 casos e madrastas foram responsáveis em 991.

Questão indígena

Longe das discussões dos nossos congressistas, está a grave questão indígena do Brasil. Bispo do Xingu, na Amazônia, desde 1981, e em seu segundo mandato como presidente do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), dom Erwin Krautler acredita que os povos indígenas não tiveram o que comemorar no dia 19, Dia do Índio. Para ele, a situação desses povos tradicionais piorou nos últimos anos, tanto pela demora na demarcação de terras indígenas, o que favorece os conflitos fundiários e a violência, quanto pela falta de atenção governamental a direitos como saúde e educação. Crítico de megaempreendimentos na Amazônia, como a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, dom Erwin, que também é secretário da Comissão Episcopal para a Amazônia, foi recebido pelo papa Francisco no Vaticano, no último dia 4. Na ocasião, o bispo denunciou os problemas enfrentados pelos povos indígenas, ribeirinhos e pelas comunidades amazônidas. “Vivo na Amazônia há quase 50 anos. Sou uma testemunha qualificada para falar sobre esses assuntos. E, como bispo, tenho o direito e a obrigação de chamar a atenção sempre que os direitos humanos forem violados”, disse o austríaco, que tem cidadania brasileira há 23 anos.

www.outdoorregional.com.br | 75


GOURMET

Por: Juliana Moreno j-moreno@ outdoorregional.com.br

Couve-flor gratinada

com molho branco e queijo

Esta receita é bem fácil de preparar, fica deliciosa e serve como um excelente acompanhamento para a carne de sua preferência.

Ingredientes 1 couve-flor média 1 colher (sopa) de manteiga 1 colher (sopa) de farinha de trigo 500 ml de leite quente Sal e pimenta a gosto 3 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado 1 caixa de creme de leite 100g de mussarela ralada

Lave e corte a couve-flor em buquês. Coloque água em uma panela com um pouco de sal, deixe ferver e depois junte a couve-flor e cozinhe por dois minutos. Após, escorra e deixe esfriar

Em uma panela, derreta a manteiga, junte a farinha de trigo e mexa até formar um creme. Junte aos poucos o leite quente, sem parar de mexer, até engrossar

Tempere com sal e pimenta, adicione o queijo ralado e o creme de leite. Misture bem, desligue o fogo e deixe amornar 76 | www.outdoorregional.com.br

Acomode a couve-flor em um refratário levemente untado com um pouco de azeite e, por cima, espalhe o creme

Por último, cubra com a mussarela ralada e leve ao forno preaquecido a 200ºC e asse até dourar e o queijo derreter


www.outdoorregional.com.br | 77


PRATA DA CASA

78 | www.outdoorregional.com.br

Por: Thรกssia Moro t-moro@outdoorregional.com.br


O sabor inconfundível é a marca registrada da bebida, que é considerada por muitos a melhor disponível no mercado

cado. “A bebida é feita basicamente de açúcar diluído em água, aromatizada com alguns corantes e frutas”, relata Emerson. Essa mistura conquistou o público não apenas da cidade e da região, mas também de todo o Brasil. “Estamos investindo para que a bebida seja sempre comercializada em todo o país”, afirma Emerson.

Inovação

A cidade de Boituva possui inúmeras tradições, e uma delas está relacionada às lembranças e ao sabor de uma bebida: a groselha Boituva. Famosa e conhecida em diversos lugares, a tradicional bebida do grupo Beira Rio faz parte da história da cidade. A Prata da Casa desse mês vem contar a trajetória dessa bebida tão doce e gostosa como as lembranças de infância!

Como surgiu

Em entrevista à Outdoor, o representante do grupo Beira Rio, Emerson Azeredo Braz, nos contou sobre como a Groselha Boituva surgiu em um cenário de tradição familiar. “A família Schincariol é tradicional no ramo de bebidas. A parte boituvense dela fundou uma empresa de refrigerantes e a outra parte foi para o ramo de xaropes e aguardentes. O Senhor Jandir decidiu dar ao Xarope o nome da cidade e este se tornou referência no setor”, comenta.

O sabor

O sabor inconfundível é a marca registrada da bebida, que é considerada por muitos a melhor disponível no mer-

A Groselha Boituva, além de levar o nome da cidade para o Brasil, tem uma relação muito próxima aos seus moradores. “Identificar uma marca com uma cidade é muito difícil. Fizemos uma pesquisa e as próprias mensagens nos mostraram que o carinho que as pessoas têm com a groselha é comovente, e isso para nós é muito importante”. Uma bebida como a groselha Boituva já foi integrante fiel à mesa dos brasileiros, porém hoje em dia, com a grande variedade de bebidas disponíveis, ela acabou perdendo espaço. É pensando em reverter esse cenário que o Grupo Beira Rio busca investir na Groselha Boituva cada vez mais. “O brasileiro é aberto a novos conceitos, temos certeza que assim que provarem a groselha novamente terão ótimas lembranças”. Pensando nisso, o grupo mudou o visual da garrafa para um estilo moderno, mas ao mesmo tempo vintage. “Nosso conceito de deixar ela vermelha, mas com um ar retro, trazendo a ideia de um passado pensando no futuro. Abrindo, assim, as portas para os novos e atuais produtos da linha de xaropes, como o Açaí e o Cramberry”, explica Emerson. De visual antigo ou moderno o que mais importa é o sabor, e esse é inconfundível. Portanto, se você ainda não provou, aproveite e vá buscar a sua Groselha Boituva!

www.outdoorregional.com.br | 79


GALERIA

Atrevida Lingerie Pantufas Daniela Tombini R: Cel Eugênio Motta, 266, Centro, Boituva/SP ( 15) 3363-2258

Decorpuff Kit Puff Grande + Apoio de pé (várias cores) 6x R$25,90 Compre sem sair de casa. Acesse: www.facebook.com/Decorpuff Whatsapp (15) 99728-3385

Rock Store Blusinhas R$ 49,90 Em novo endereço : Rua Cel. Arruda Botelho, 148, Centro, Boituva/SP (15) 99743-7220

Vitória By Kids Coleção Outono/Inverno Ópera Kids R: Cel. Eugênio Motta, Loja 42, Centro, Boituva/SP (15) 3363-2648

80 | www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br | 81


CRÔNICA

Por: Rafael Barbosa r-barbosa@ outdoorregional.com.br

O monstro branco Nada me assusta mais do que estar em frente a uma página em branco. Seja em uma simples folha de papel ou no monitor do meu PC, a simples visão daquele vazio cândido e desprovido de qualquer tipo de ideias e expressões sempre me causou um sentimento misto de medo e tristeza. Sou daquelas pessoas que precisam escrever, expressar-se através da escrita, mergulhando no mar calmo da apatia e ausência de conteúdo para deixá-lo revolto, com ondas de ideias e tempestades de emoção. Escrever para mim é uma mania que me consome, talvez porque tenha descoberto essa vocação muito tarde na vida e isso me impele a escrever sempre que posso, como que para compensar o tempo perdido (não é por acaso que sou jornalista). Claro, algumas ideias são mais fáceis de ser escritas do que outras e, no meu caso, sempre foi particularmente difícil escrever crônicas ou qualquer tipo de conteúdo opinativo. Fazer uma matéria não opinativa e de forma imparcial sempre é mais fácil porque, geralmente, o assunto fala por si só. Nestes casos me torno meramente um interlocutor, aproveitando aquele momento mágico, quando a informação simplesmente flui através de minhas mãos que passam a se mover quase que inconscientemente em busca das palavras certas. Um trabalho mais fácil, preciso e praticamente isento de responsabilidade, afinal, eu apenas reproduzo uma informação que já existe.

Expressar-se em um texto é deixar um pouquinho de você nele, colocar um pouco do seu ser em cada palavra digitada e verbo conjugado Mas quando preciso falar sobre assuntos que me dizem respeito ou opinar, a situação é completamente outra, já que nada é mais difícil do que falar sobre si mesmo de maneira sincera. Expressar-se em um texto é deixar um pouquinho de você nele, colocar um pouco do seu ser em cada palavra digitada e verbo conjugado, na esperança de que alguém em algum lugar tenha a boa vontade de querer saber o que você tem a dizer, afinal, textos são feitos para serem lidos. E é exatamente aí que a batalha começa; a luta contra a 82 | www.outdoorregional.com.br

própria insegurança de saber sobre o que e como escrever, pois não existem tópicos definidos e tudo o que importa são suas próprias concepções, convicções e sentimentos que formam a pessoa que você é. Quando se critica uma crônica, se critica também o cronista, pois ambos são um só e, conforme penso sobre todas estas coisas, sentado em frente à página em branco do meu Word, vejo aquela página vazia crescer, transformando-se em um enorme monstro branco, pronto para julgar não só minha competência como escritor, mas também tudo o que eu sou. E assim me digladio com meus próprios demônios a cada palavra escrita, vencendo aquele monstro vil, dominando-o com minhas vontades e pensamentos enquanto preencho aquela página em branco. E mesmo que profane sua pureza com pensamentos mesquinhos ou a ilumine com ideais altruístas, no final tudo que mais desejo é que o que quer que saia deste mar revolto de conceitos e emoções, seja algo que valha a pena ser compartilhado.


www.outdoorregional.com.br | 83


84 | www.outdoorregional.com.br


Outdoor Regional