Page 1

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

1


2

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83


EXPEDIENTE

Carta ao leitor Coordenador Geral Rafael Jorge Pereira Coordenador de Criação André Maffeis Jornalista Responsável Juliana Moreno MTB: 0056878/SP Repórteres Bruno Rodrigues / Juliana Moreno Rafael Barbosa Colaboradores Gabriela Barreto / Raphael Chespkassoff Dr. Marcelo L. Galvão / Laura Baggio XPRES / Arch 0.7 Rafael Neto / Aline Cunha Gislaine Silva Revisão Juliana Moreno / Rafael Pereira Diagramação / Projeto Gráfico Bruno Vieira Veiga de Oliveira Departamento Jurídico Mariele de Oliveira Rosa OAB/SP 377.408

A

Outoor, em clima de Carnaval, traz para você uma entrevista com Vina Calmon, vocalista do Cheiro de Amor. O grupo, que no ano passado esteve em um período de laboratório, agora vive uma nova fase marcada por criatividade, resgate e inovação.

Em Saúde trazemos importantes informações sobre os protetores solares para que você possa escolher o produto da forma correta e também entender as informações no rótulo. Está pensando em reformar sua cozinha? Nossa editoria de Arquitetura & Decoração apresenta diversas dicas para renovar o ambiente sem precisar de quebra-quebra e dores de cabeça com obras. Caio Salmeron ilustra nossa editoria Prata da Casa e nos deixa por dentro de sua trajetória no grafite, que começou em 2015, através de uma oficina voluntária para crianças. Hoje ele segue apresentando seu trabalho e firmando seu nome em Boituva através dessa arte. Turismo nos leva à nossa vizinha Porto Feliz, cidade tranquila e carregada de história. Com aproximadamente 50 mil habitantes e à margem do rio Tietê, mantém resguardada a tranquilidade que contrapõe a capital paulista. Confira estes e outros assuntos a seguir. Boa leitura e até a próxima edição!

Agradecimento Flávia Uzêda - ComTexto Comunicação Distribuição Boituva/Iperó/Cerquilho Tatuí/Sorocaba

Juliana Moreno

Assinaturas assinaturas@outdoorregional.com.br Edições anteriores edicoes@outdoorregional.com.br

Jornalista Reponsável pela Revista Outdoor Regional

Empresa Pereira e Maffeis Editora LTDA CNPJ: 13.970.830/0001-93

A revista não se responsabiliza por conceitos e opiniões emitidos por entrevistados e colaboradores, assim como não se responsabiliza pelo conteúdo de informes e anúncios publicitários

j-moreno@outdoorregional.com.br

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

3


4

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

5


6

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

7


Índice

16 66

10 12 14 16 18 20 24 26 28 42 46 48 50 52 54 56 58 60 62 64 66

Cinema Literatura Séries Música Moda Feminina Beleza Arquitetura & Decoração Pé na Estrada Social Capa Especial Prata da Casa Esportes Saúde Games Turismo Autos Direito Politica Gourmet Crônica

52 Anúncios e Publicidade: Avenida Pereira Ignácio, 378 2º andar - sala 07 Telefone: (15) 3263-5028 (15) 99114-2136 contato@outdoorregional.com.br

48 8

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

www.outdoorregional.com.br


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

9


Juliana Moreno

Cinema

Jornalista MTB 0056878/SP

j-moreno@outdoorregional.com.br

i

i 10

O filme tem quatro indicações ao Oscar, nas categorias Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Atriz Coadjuvante e Melhor Roteiro Adaptado

Além de Melhor Atriz, o filme também possui mais duas indicações ao Oscar OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

i

Dev Patel concorre ao Oscar na categoria de Melhor Ator Coadjuvante


“Jackie” Chegou por aqui, no dia 2 de fevereiro, o filme que rendeu a Natalie Portman uma indicação ao Globo de Ouro e já tem três indicações ao Oscar. O longa remonta o trauma da primeira-dama norte-americana após o assassinato do então presidente John F. Kennedy em 22 de novembro de 1963. Portman, que foi vencedora do Oscar em 2011 por sua atuação em “Cisne Negro”, vem sendo apontada como uma das favoritas à vaga de melhor atriz na cerimônia deste ano. O enredo se concentra nos três dias entre o crime e o funeral de JFK, se valendo de flashbacks que conseguem criar o clima da era dos Kennedy na Casa Branca. Jackie, por sua vez, surge como uma primeira-dama sombria e angustiada, que busca desesperadamente cravar na história o legado de seu marido, mesmo encontrando resistência por parte de Bobby Kennedy, irmão do presidente e dos outros homens que passam a reger o governo depois do assassinato.

“Um Limite Entre Nós” A partir do dia 16 de fevereiro já poderemos conferir nos cinemas o longa “Um Limite Entre Nós”, cujos protagonistas são ninguém menos que os incríveis Denzel Washington – que também dirige o filme - e Viola Davis. É baseado na peça homônima de August Wilson, protagonizada também por Denzel nos teatros e que, inclusive, lhe rendeu o prestigiado prêmio Tony em 2010. A trama narra a vida de uma família negra nos EUA na década de 1950, cujo pai, Troy Maxson, é um homem analfabeto que, depois de ficar preso por anos, trabalhou duro para sustentar sua família de origem humilde. Frustrado por não ter conseguido realizar o sonho de ser jogador de baseball, ele vive os dias entre uma bebida e outra, tentando se manter consciente em casa e no relacionamento conturbado com sua esposa, Rose, e seus dois filhos.

“Lion” O filme, baseado na história real do indiano Saroo Brierley, narra sua história a começar pelos cinco anos de idade, quando ao acompanhar o irmão mais velho em um de seus trabalhos, acaba se perdendo. O trem onde ele estava descansando começa a viagem sem que ele perceba e segue até Calcutá, 1.600 quilômetros dali. Depois de vagar pela cidade, é levado para um orfanato e adotado pelo casal australiano Sue e John. Mas a trajetória de Saroo ganha outro rumo quando ele, vinte anos mais tarde, decide partir em busca de sua família biológica. O ator Dev Patel, que vive o papel de Brierley, foi indicado ao BAFTA por “Quem quer ser um milionário” e divide cena agora com grande elenco, como Nicole Kidman, Rooney Mara, David Wenham e Eamon Farren.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

11


Juliana Moreno

Literatura

Jornalista MTB 0056878/SP

j-moreno@outdoorregional.com.br

“Paris para um e outros contos” No dia 15 de fevereiro chega às livrarias uma coletânea que reúne dez divertidas e apaixonantes histórias da autora Jojo Moyes. Com mais de 20 milhões de livros vendidos em todo o mundo, ela se consagrou por grandes romances, como é o caso de “Como eu era antes de você”. Nesta coletânea o leitor poderá se deliciar com histórias curtas, mas que não deixam de lado as personagens fortes e decididas que tanto conquistaram o público. No conto que dá nome ao livro, por exemplo, está Nell, uma jovem que planeja um final de semana romântico em Paris com seu namorado, mas fica sabendo, já na estação, que ele simplesmente desistiu de acompanhá-la. Então, sozinha em um país estrangeiro, ela descobre uma nova versão de si mesma. Autora: Jojo Moyes | Editora: Intrínseca | 240 páginas

“O Livro dos Baltimore Se o nome Joël Dicker não te traz nenhuma lembrança, coloque o livro “A verdade sobre o caso Harry Quebert” em sua lista de leitura, pois este segundo romance do autor, que se tornou um best-seller na Europa, o levou à categoria de fenômeno literário. Agora ele retorna com “O Livro dos Baltimore” que, apesar de funcionar de forma separada da obra anterior, traz como protagonista Marcus Goldman, o mesmo personagem já conhecido pelo público do autor. A história começa em 2004, com o chamado “dia do Drama”, em que um dos primos de Marcus é condenado a cinco anos de prisão. Somos, então, levados ao passado do personagem, que cresceu feliz ao lado dos tios, primos e de um grande amor de juventude, todos marcados por uma tragédia inesperada. Às memórias vêm à tona quando ele resolve passar uma temporada na Flórida e reencontra seu amor do passado, bem com os ressentimentos e as peças soltas de uma quebra-cabeças até então sem solução. Autor: Joël Dicker | Editora: Intrínseca | 416 páginas

12

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

“Pequenas Grandes Mentiras” O livro que foi best-seller do New York Times na semana do lançamento e adaptado para a TV pela HBO, chega agora em edição especial com a capa já inspirada na série Big Little Lies, que estreia em fevereiro. A obra de Liane Moriarty, também autora de “O segredo do meu marido”, conta a história de três mulheres que têm uma vida aparentemente comum em uma pequena cidade da Austrália. Madeline é forte e passional, enquanto Celeste é dona de uma beleza singular e Jane é uma jovem mãe solteira. Os filhos dessas três mulheres estudam na mesma escola, que é palco de uma misteriosa tragédia. O livro reúne na mesma cena ex-maridos e segundas esposas, mães e filhas, bullying e escândalos domésticos, e explora os perigos das meias verdades que todos contamos o tempo todo. Autora: Liane Moriarty Editora: Intrínseca | 400 páginas


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

13


Juliana Moreno

Séries

Jornalista MTB 0056878/SP

j-moreno@outdoorregional.com.br

i

A terceira temporada já está prevista para este ano

Fuller House Série foi uma das maiores audiência da Netflix no ano passado

Se você estava curtindo sua adolescência no final dos anos 80 até a metade dos anos 90, com certeza deve se lembrar da série “Full House”, transmitida aqui no Brasil com o nome de “Três é Demais”. Fazia tanto sucesso aqui que, mesmo que sua adolescência tenha sido alguns anos mais tarde – como é o meu caso – esse nome, no mínimo, trará à sua memória a imagem das gêmeas Olsen, que revezavam para interpretar a garotinha chamada Michelle.

Estreia A série original, com oito temporadas, foi exibida entre 1987 e 1995 e, depois de 21 anos, a Netflix lançou o spin-off, “Fuller House”, cuja estreia aconteceu em fevereiro de 2016. Já no primeiro mês de exibição, de acordo com dados da consultoria de audiência Symphony Advanced Media, alcançou 14.4 milhões de espectadores! Não deu outra: duas semanas depois, a sitcom já estava sendo renovada para sua segunda temporada. 14

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

Elenco O sucesso é fácil de explicar: o elenco, acredite, é o mesmo de 21 anos atrás! Apesar de agora a história ser centrada nas irmãs DJ e Stephanie Tanner e sua excêntrica amiga Kimmy Gibbbler, vira e mexe os protagonistas centrais da série original dão o ar da graça. Naquela época a história girou em torno de Danny Tanner (Bob Saget), um viúvo que, para criar suas três

filhas, pede a ajuda de Joey (Dave Coulier), seu melhor amigo, e de seu cunhado, Jesse (John Stamos).

Enredo Já em “Fuller House”, veremos DJ já beirando os 40 anos, viúva há pouco tempo e morando em São Francisco, onde trabalha como veterinária. Ela conta com a ajuda de sua irmã Stephanie e sua amiga Kimmy para cuidar de seus três filhos: Jackson, um pré-adolescente, Max, de sete anos (e um dos melhores personagens) e Tommy Jr., um bebê. Também fazem parte do elenco o marido e a filha de Kimmy, Fernando e Ramona, interpretados por Juan Pablo di Pace e Soni Nicole Bringas. A única “baixa” da série são as gêmeas Olsen, que não aceitaram se juntar à trupe, mas Michelle sempre é lembrada de forma bem humorada pelos personagens.

Terceira temporada Os episódios são rápidos, apenas 30 minutos que correm rápido e embalam ótimos momentos de risadas. Se estiver num dia “livre”, terminar uma temporada é coisa fácil. Em dezembro a Netflix anunciou a encomenda da terceira temporada, que ainda não se sabe quantos episódios terá, mas será liberada ainda este ano. Estamos aguardando!


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

15


Música

Bruno Rodrigues Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

2017 não vai deixar nenhum gosto musical na mão. Aqui a Outdoor Regional listou três opções que vão do cult ao pop e não vão deixar ninguém parado!

Charles Aznavour Justin Bieber É obvio que nós não vamos deixar de fora um dos grandes ícones da música pop atual. Se estiver disposto e com muita sorte, ainda é possível achar ingressos para o show de Justin Bieber, já que a

molecada ficou acampada na fila por pelo menos cinco meses. O canadense está trabalhando na “Purpose Tour” e se apresentará em São Paulo, no Allianz Parque, nos dias 1 e 2 de abril.

Quem nunca ouviu a canção “She”? Eu mesmo se ouço esta palavra já me vem uma voz grave ao som de piano ilustrando, claro, um belo filme romântico. Pois é, o dono desta célebre música é um francês de 92 anos chamado Charles Aznavour. Para você que quer acrescentar romantismo e reforçar seu lado cult vale a pena acompanhar a apresentação desta lenda. Aznavour apresentará clássicos de sua longa carreira em São Paulo, no dia 16 de março, no Espaço das Américas.

Roger Hodgson Famoso pelas composições e pela voz aguda da banda Supertramp, o britânico Roger Hodgson traz ao Brasil sucessos do célebre álbum “Breakfast in America” a São Paulo no dia 15 de março, no Citibank Hall. Além de atingir um timbre agudo que poucos conseguem, o músico é um excelente instrumentista e aos 66 anos certamente continua proporcionando grandes espetáculos.

16

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

17


Moda Feminina

Gabriela Barreto

Produtora e Styling de moda g-barreto@outdoorregional.com.br

É babado! A onda latina, que já vem da temporada passada, agora deixa os vestidos vermelhos à la espanhola e pulam até para as produções mais minimalistas

18

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83


Uma tendência para quem tem atitude fashion, pois “levar” esse tipo de babado não é fácil. O modelo apareceu com diferentes tamanhos e estruturações nos desfiles internacionais de grandes marcas.

A tendência Provavelmente a indústria do fast fashion vai incorporar os maxi-babados com uma proposta menos chamativa e com menos tecido. Esse tipo de peça adiciona muito volume ao tronco, então, use somente se em proporção o seu tronco for menos largo que o quadril.

As cores Entre as cores, a tendência é também democrática e aparece em peças mais coloridas, fáceis para montar um look color blocking, além de itens em cores neutras, como o clássico branco e preto. A dica é combinar os babados com peças sóbrias e regulares, e sempre tomar cuidado com as proporções para não ficar exagerado. As coleções estão disponíveis em diversas lojas de marcas famosas, assim como também nas grandes redes (C&A, Renner, Riachuelo, Zara).

Como usar

com ombros de fora com uma camada de babado são uma boa maneira de começar. Para mulheres que têm seios grandes o ideal é evitar babados nessa região, já que ele amplia o volume. A opção nesse caso é usar o detalhe nas mangas.

Dicas 01 Use os tops com babados nos ombros ou decotes 02 Macacão com top de babado é a onda do verão 2017, use e abuse!

03 Para as mulheres de busto grande, a dica é evitar os babados na região dos seios, então, opte por modelos que estejam na região dos ombros

Os babados deixam as coleções femininas e bem românticas. Os modelos

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

19


Juliana Moreno

Beleza

Jornalista MTB 0056878/SP

j-moreno@outdoorregional.com.br

Batons líquidos matte da Avon Deu a louca na MAC! A sensação é que abriram a cartela de cores do Photoshop e pensaram “vamos transformar tudo em batom!”. A nova coleção recebeu o nome de Colour Rocker e reúne 28 cores de batons que exploram o lado mais colorido da maquiagem – e bota colorido

nisso, minha gente! Com acabamento matte, eles vão desde os mais neutros, até os mais inusitados, como tons de azul, verde, laranja e até amarelo! Aqui no Brasil eles devem chegar somente em maio, mas lá fora já começam a ser vendidos neste mês.

A Avon lançou – até que enfim - na mais recente campanha seu primeiro batom líquido matte. O produto faz parte da nova linha da maquiagem da marca, chamada Mark. São 14 cores, com FPS 15 e que prometem extremo conforto, aplicador preciso e durabilidade. Nas cores Vinho, Fúcsia, Coral, Nude, Pink, Lilás, Carmim, Vermelho, Rosa Claro, Cereja, Marrom, Violeta, Terracota e Areia, não craquelam, não borram e não escorrem. Pelo menos é isso que a Avon garante. O preço promocional de lançamento é R$ 24,99 e o regular R$ 34,99.

Pincéis + Unicórnios Recentemente a Maria Margarida, marca oficial brasileira especializada em pincéis para maquiagem, abalou os corações ao lançar a The Unicorn Magic Box, simplesmente a coleção mais linda de pincéis que poderia existir! Ao todo são sete pincéis inspirados no encantador mundo dos unicórnios e tem para aplicar pó, iluminador, blush e contorno, além de um pincel lápis, outro para esfumar e um chanfrado para delinear. O kit custa R$ 189,90 e a segunda remessa (a primeira esgotou em pouquíssimo tempo) está disponível – por enquanto - na loja online www.taurik.com.br.

20

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

21


Informe Publicitário

Eduardo Santos Montoro

Membro Especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (CRM 124.821)

Preenchimento cutâneo Preenchimentos dérmicos injetáveis são usados para aumentar lábios finos, melhorar contornos superficiais, suavizar rugas faciais, eliminar rugas e melhorar a aparência das cicatrizes

O

s preenchimentos dérmicos são chamados de “facelifts líquidos”, pois oferecem muitos dos benefícios de um lifting cirúrgico, sem o período de inatividade. Estes tratamentos não são permanentes, no entanto, podem ser repetidos. Alguns preenchimentos dérmicos são usados juntamente com demais tratamentos de rejuvenescimento, tal como injeção de toxina botulínica. Seu cirurgião plástico irá avaliar suas necessidades e recomendar o tratamento adequado às suas necessidades e expectativas.

Tipos de Preenchimentos Gordura humana, também conhecida como gordura autóloga, é colhida a partir de seu próprio corpo. Usar sua própria gordura requer um procedimento mais extenso que os demais procedimentos de preenchimento injetável, pois, primeiramente, você deve se submeter à lipoaspiração, para extrair gordura antes da injeção. É sabido que nem todas as células vivas de gordura sobrevivem quando transplantadas para um novo local. Pode-se esperar uma taxa bastante elevada de reabsorção. O colágeno é uma substância proteica natural, sendo o componente principal da cartilagem, ossos e dentes. Ele é derivado a partir da pele humana ou de bovino. Derme de cadáver humano é a pele cultivada a partir de um cadáver e injetada em seu rosto. Esta substância resulta em preenchimento impressionante de depressões faciais. O ácido hialurônico é também uma substância natural encontrada em seu corpo. Se o nome soa familiar, é porque a mesma substância é frequentemente injetada nas articulações de pessoas com artrite para aliviar a dor. A hidroxiapatita de cálcio, o mais denso dentre os preenchimentos faciais, é encontrada naturalmente no osso humano. Este composto mineral é utilizado para preencher vincos mais profundos, como o

22

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

sulco nasogeniano, as linhas de marionete e as linhas de expressão. Também é usado para melhorar a plenitude das bochechas e demais contornos faciais. Quando injetado, estimula a produção de colágeno do próprio corpo.

Procedimento Primeiramente, o cirurgião irá ouvi-lo considerando os resultados que almeja e, em seguida, avaliará a sua aparência facial e o tom de pele, observando as áreas de seu rosto a serem aumentadas com preenchimento dérmico. Em seguida, o cirurgião irá marcar pontos estratégicos no seu rosto que servirão como

guia para localizar os pontos apropriados para aplicar a injeção de preenchimento. Estas áreas, muitas vezes, requerem injeções múltiplas para se obter o resultado desejado. Se necessária aplicação mais profunda de injeção, será utilizado anestésico local. Os locais mais comuns que requerem preenchimento mais profundo do tecido são as pregas nasolabiais e as linhas de marionete, bem como para melhorar o volume das bochechas. Ao escolher um cirurgião plástico para realizar este procedimento, lembre-se de que a experiência do cirurgião e seu bom relacionamento com ele são tão importantes quanto o custo final da cirurgia.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

23


Arquiterura & Decoração

RenataTomazela e Ana Beatriz Ghizzi Arquitetas Arch 0.7

arq-dec@outdoorregional.com.br

Cozinha Renovada Quando o assunto é reforma sempre surgem inúmeras preocupações e dúvidas, afinal, ninguém quer quebra-quebra dentro de casa. Ainda mais se a obra for em um dos espaços mais utilizados da residência: a cozinha!

i

Uma camada de tinta nas partes internas dos armários pode mudar o visual da cozinha

ras para complementar. Uma nova camada de tinta nos armários é uma outra opção para mudar o visual da cozinha. Para uma intervenção mais discreta pinte somente a parte interna, mesmo que não apareça, vai dar um charme a mais. Se a porta for de vidro, melhor ainda.

Paredes e Pisos Cozinhas normalmente possuem paredes com revestimentos e trocá-los não é a única opção quando se deseja mudança. Pensando em soluções práticas existem os adesivos e a tinta epóxi, que mudam completamente qualquer ambiente e podem ser aplicados facilmente sobre a superfície desejada. Além dos adesivos lisos, existem opções estampadas e outras que imitam muito bem os ladrilhos hidráulicos. O piso também pode ser trocado sem quebra-quebra. Existem diversas opções de porcelanatos próprios para instalação sobre os antigos e de pisos vinílicos, que também são aplicados diretamente sobre o existente. Quanto menor a espessura do novo acabamento melhor, evitando interferências com as portas.

A

forma ideal de renovar um ambiente é aliar estética com soluções de baixo custo e menores prazos. Essa não é uma tarefa fácil, porém, existem hoje no mercado da construção civil e decoração diversas maneiras de se repaginar um ambiente com opções rápidas e simples.

Armários Trocar todos os armários exige um investimento alto, portanto, se estiverem em bom estado é possível fazer pequenas modificações para dar uma cara nova a eles. Trocar a fórmica é uma delas. Aplique cores vivas em determinados pontos para dar destaque ou instale nichos e pratelei-

24

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83


Decorando sua nova cozinha Praticidade é um ponto-chave. Os utensílios e temperos devem estar próximos ao fogão, para isso, instale prateleiras e acomode os temperos e alimentos em potes transparentes ou decorativos – existem inúmeros, deixando todos eles à mostra, isso dará charme para sua cozinha. O mesmo princípio pode ser adotado com talheres de servir, que são maiores. Pendure-os em ganchos sobre a bancada. Xícaras, pratos e taças podem ficar à mostra. Outra dica é mudar os eletrodomésticos de lugar, mas lembre-se: fogão e geladeira próximos não combinam. O calor do fogão é capaz de aumentar o consumo de energia da geladeira em até 20%.

i

Talheres de servir e utensílios maiores podem ficar à mostra, dando um charme ao ambiente

Fotos: Imagens de referência

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

25


Laura Baggio

Graduada em Letras, escritora, assessora pedagógica e Coach Life

Pé na Estrada

l-baggio@outdoorregional.com.br

i

E ela passa. Por mais que demore a tempestade, ela passa

Chuva para brotar

À

s vezes, quando estamos dirigindo, conseguimos ver a tempestade no horizonte da estrada. Podemos admirá-la de longe. Suas nuvens em tons de cinza arrastando o céu. E as árvores dançando ao som suave dos trovões. Enquadrada pelo azul límpido, pelo verde vivo dos pastos, pela distância do vento, parece amena. Estática, como uma pintura. Mas, à medida que vamos nos aproximando, sentindo seu cheio no ar, sabemos. Sabemos que a beleza está prestes a esvair pelos cílios. Estar na tempestade é diferente de admirá-la de um lugar seguro. O escuro rodeia-nos, as gotas batem com força, como que para quebrarem as janelas do carro e nos perfurarem carne e ossos. Os raios

26

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

A beleza do temporal são gritos estridentes de perto. Nada se pode ver, nada é sereno. É louco e amedrontador! Os pneus surfam em poças, os outros carros lançam cachoeiras em nós. Tesam as mãos, os olhos, o coração. Ao contrário das lógicas todas, Doralice adorava entrar em tempestades. Então, quando as via ao longe sua ansiedade era de alcançá-la e não evitá-la, como a maioria das pessoas pensaria. Uma vez, sua amiga Malu estava no banco do passageiro e percebeu a aceleração da amiga rumo ao caos. Questionou-a, e, intrigada com a resposta de que ela queria “pegar a chuva”, interpelou-a prontamente: “como assim, gosta de tempestade?”. Dora explicou: “A tempestade é como um coração partido. Estar nela é não saber seu

caminho. É quando por medo acordamos todos nossos sentidos, e nada nos é alheio, pois custa-nos a vida. Não enxergamos nem dois palmos à frente. Não sabemos ao certo quem vai junto. Não podemos parar, pois seria devastador. Só focamos na estrada, e em continuar e continuar. E ela passa. Por mais que demore a tempestade, ela passa. Com sorte, o sol aparece ao final, refletindo na água o brilho e às vezes tantas cores em arco-íris que não enxergaríamos não fosse a chuva. Por isso é que eu gosto. Tempestades me devolvem esperança”. Para mais textos acesse www.oombrodaborboleta.blogspot.com.br


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

27


Social

Lançamento do Catálogo de Empresas da Solutudo

28

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

No dia 26 de Janeiro a Solutudo Boituva realizou o lançamento de seu Catálogo Comercial. O evento, com coquetel e

música ao vivo, contou com a presença de todos os parceiros da empresa Fotos: Rafael Neto


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

29


Social

30

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

31


Social

32

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

33


Social

Pizzaria Del Vecchio

34

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

Confira quem esteve na Pizzaria Del Vecchio no último final de semana de Janeiro. A Pizzaria fica na Avenida Zélia Lima Rosa, 880

e agora atende em novos telefones: (15) 3363-5491 e (15) 98181-9747 Fotos: Raphael Chespkassoff


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

35


Social

Absurdo Chopp & Food Fotos: Equipe Xpres

36

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83


A Fábrica Pub

Fotos: Equipe Xpres

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

37


Social

Batucada do Bonde

Fotos: Equipe Xpres

38

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

39


Social

Cachaçaria Água Doce Fotos: Equipe Xpres

40

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83


149 Snooker Bar

Fotos: Equipe Xpres

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

41


Capa

i 42

Fotos: C. Lafaiete / Filipe Rodrigues OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83


i

“Jardim Delirante”, novo EP da banda, traz três músicas inéditas e uma regravação

Novos ares À frente do Cheiro, como o grupo é carinhosamente chamado pelos fãs, desde 2014, a vocalista Vina Calmon e todo grupo agora respiram novos ares. Isso porque, no ano passado, a banda passou por um período de laboratório, sob a orientação de profissionais qualificados do mercado. Em entrevista a Outdoor, Vina comentou sobre esse período, explicando como foi esse tempo e o que esteve em foco. “Foi muito importante, porque experimentamos novas canções, novos arranjos e recebemos muitas composições de parceiros daqui da Bahia e de fora também. O nosso foco sempre é a música. A gente queria muito preparar algo bem bacana para o nosso público e graças a Deus conseguimos surpreender positivamente com a música ‘Criatura’, o clipe, que ficou lindo, e com o nosso EP, que traz mais duas inéditas e uma regravação”, explica ela.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

43


’Criatura’ faz parte do novo EP do Cheiro, lançado nas plataformas digitais no dia 27 de janeiro

Clipe “Criatura” O clipe, lançado em dezembro, foi dirigido pelo dramaturgo e roteirista Elísio Lopes Jr. e contou com a participação da vocalista, músicos da banda, atores mirins e 14 bailarinos. O local escolhido para a gravação foi o bairro do Santo Antônio Além do Carmo, um dos mais antigos de Salvador. As imagens capturadas exploram a riqueza e todo charme do local, que nem sempre é destacado nas grandes produções. Segundo Vina, a gravação foi uma experiência sensacional. “Estávamos rodeados por uma equipe talentosíssima e todos com a melhor a energia. Mostramos um lado encantador de Salvador, que nem sempre é destacado nas produções. O resultado ficou lindo demais”, diz.

Novo EP conta com quatro canções “Criatura” faz parte do novo EP do Cheiro, lançado nas plataformas digitais no dia 27 de janeiro. O trabalho conta com mais três canções, sendo duas inéditas e uma regravação. Duas canções, ‘Criatura’ e ‘Papel de Pão’, são de um compositor amigo nosso, Marcelinho Oliveira. Dois presentes! ‘Nosso amor

44

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83


i

Durante o período de laboratório, Vina teve aulas de teatro e expressão corporal para ajudá-la nos palcos

é assim’ é dos talentosos Umberto Tavares e Jefferson Júnior, e decidimos regravar o grande sucesso ‘Tema do Cheiro’, mas pela primeira vez com a letra na íntegra. O processo de escolha foi muito natural. A banda foi se identificando e contamos com um reforço importantíssimo do instrumentista e arranjador Radamés Venâncio, que produziu e dirigiu o nosso disco. Os arranjos das quatro canções são dele também”, contou Vina.

Repaginação também nos shows As novidades a repaginação do Cheiro também se estenderam para os shows, que contam agora com novo cenário, figurino, performance cênica e repertório. “O dramaturgo e roteirista Elísio Lopes Jr. foi movido pela inspiração do ‘jardim mui delirante’ da canção, alinha-

do à doçura que ele enxerga em mim, representada pelas flores. Portanto, a ideia é adaptar o cenário e o figurino à concepção de Elísio. No repertório, já fizemos ajustes e a nossa performance no palco vem sendo adaptada também. Tudo isso é resultado de aulas de expressão corporal, coreografia. Rotina intensa de preparação, mas que está valendo muito a pena”, diz a cantora.

Carnaval Com a aproximação do Carnaval, o Cheiro está em um rotina intensa de ensaios. “Acrescentamos diversas músicas ao repertório, justamente pensando no Carnaval, que exige um set list mais longo e diversificado. Durante a folia momesca, vamos tocar dois dias em Salvador e nos outros, tocaremos fora da Bahia”, conta Vina.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

45


Especial

Risadas em dose dupla Humoristas farão show em Boituva no dia 18 de março

Nilton Pinto & Tom Carvalho Nilton Pinto & Tom Carvalho, que começaram a carreira em Itapuranga, cidade do interior de Goiás, neste ano completam 24 anos de estrada, sempre levando alegria por onde passam. Durante esse tempo, criaram e apresentaram 26 espetáculos e realizaram mais de 3 mil shows, interpretando mais de cinquenta personagens cada! A dupla humorística apresenta desde o “humor do Cerrado”, com os compadres tecendo prosa do mundo rural, até shows de autoajuda e motivacionais, para grandes empresas brasileiras e estrangeiras.

Yago & Santhiago Já a dupla de ciganos Yago & Santhiago se tornou conhecida por imitar com perfeição uma série de cantores sertanejos, sempre arrancando gargalhadas do público. Com 18 anos de estrada, já passaram, na infância, pelo programa do Raul Gil e pelo grupo Trem da Alegria, além de terem ganhado, anos mais tarde, o segundo lugar no concurso Country Star, da Band. O mais recente sucesso da dupla é a música intitulada “Moto Táxi”, que fala de um amor que nasceu na garupa de um moto táxi.

Em Boituva Se você quiser conferir de perto o bom humor das duplas, elas farão um show no dia 18 de março no Centro de Eventos Francisco Gianotti, precisamente no Salão André Puertas. Os convites são limitados e a abertura do salão será às 19h, tendo o evento início às 20h10 com a dupla Yago e Santhiago e, às 21h10, Nilton Pinto & Tom Carvalho sobem ao palco.

46

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

47


Prata da Casa

Gislaine Silva

Graduanda em Jornalismo g-silva@outdoorregional.com.br

i

O trabalho de Salmeron tem sido bastante reconhecido em Boituva

Grafite: mais do que arte, um estilo de vida O grafite é conhecido como uma forma artística de se manifestar em lugares públicos e, embora seja uma arte reconhecida no mundo todo, no Brasil os grafiteiros ainda sentem um certo preconceito por expressarem através de desenhos a realidade das ruas

A arte de fazer o bem Em Boituva, podemos apreciar esse tipo de arte através do grafiteiro Caio Salmeron, 23 anos, que começou a desenvolver seu talento através de ações voluntárias e viu que, no final, esse tipo de trabalho deu certo. “Eu sempre me interessei e tive muita facilidade pra desenhar, desde pequeno estava o tem-

48

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

po todo desenhando. Morei em São Bernardo do Campo até os 14 anos, e lá o grafite é bem mais presente do que aqui. O meu grafite só saiu do papel no mês de agosto de 2015, através de uma oficina voluntária para as crianças, realizada na escola Beth Sarubbi (no Novo Mundo) onde consegui fazer o meu primeiro trabalho em um muro. De lá pra cá foi só progresso, pessoas começaram

a me chamar para grafitar o quarto, o comércio, etc. Conheci muitas pessoas, muitos lugares novos, e nesse um ano e meio que estou fazendo grafite profissionalmente, aprendi muitas coisas e tive muitas vivências que só o grafite poderia me proporcionar. Além dos trabalhos remunerados, fiz alguns trabalhos voluntários, principalmente em escolas, que me ajudaram muito a aperfei-


çoar e aumentou ainda mais a minha paixão de desenhar através da arte”, diz.

A paixão que vai além do preconceito

O grafite tomou proporções na minha vida que nem eu e nem minha família não acreditávamos que tomaria, tanto artisticamente como financeiramente”, conclui Caio.

Muitas polêmicas giram em torno desse movimento artístico: de um lado o grafite que é realizado com qualidade artística, e do outro não passa de poluição visual e vandalismo, mais conhecido como pichação. “O grafite para mim, além das diversas realizações pessoais que me trouxe, tem uma frente coletiva, uma ideia por trás de cada desenho, que vai além da arte. Para mim o grafite representa a resistência a tudo que nos é imposto pelos governantes todos os dias. Representa a voz e o desejo do povo contra um sistema frio e sem dó. É uma das armas que temos para protestar e reivindicar o que é nosso por direito sem usar a violência. O grafite é a liberdade de ir, vir, pensar e fazer pensar.

Já para esse mês, ele está com um projeto destinado aos idosos e diz estar super ansioso para o novo desafio. “Agora para fevereiro, estou com um projeto de mais um trabalho voluntário, no asilo ‘Nosso Lar’, aqui de Boituva. Eu pedi pra eles me doarem algumas paredes de lá nas quais farei uma intervenção voltada aos idosos do local, vai ser uma experiência muito bacana, já estou ansioso para começar a desenvolver”. Se você quiser conhecer um pouco mais do trabalho do grafiteiro Caio Salmeron, siga-o nas redes sociais: Instagram @salmeroncaio e Facebook: /Salmeronstreetart

Novos projetos

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

49


Esportes

Bruno Rodrigues Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Técnico serviu por 16 anos a seleção masculina

Despedida de ouro Bernardinho se despede da seleção, deixa uma história recheada de conquistas e o Brasil com status de maior potência do esporte na atualidade

História de sucesso O voleibol brasileiro começou o ano de 2017 com uma mudança muito significativa. Após 16 anos no comando da seleção masculina de vôlei, Bernardinho anunciou que não treinará mais a equipe. Enérgico e muito competente, o treinador enfileirou diversos títulos e medalhas olímpicas, totalizando 28 conquistas importantes, entre elas, três Mundiais, duas Copas do Mundo e duas Olimpíadas. Bernardo Rocha de Rezende nasceu 50

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

no dia 25 de agosto de 1957, e foi jogador de vôlei pelo Rio de Janeiro e seleção brasileira de 1979 a 1986. Bernardinho ganhou alguns títulos como jogador, mas ficou conhecido por integrar o grupo da “geração de prata”, equipe que recebeu a medalha prateada numa honrosa segunda colocação nos jogos olímpicos de Los Angeles, em 1984. Apesar do pódio, o mais marcante no ato daqueles atletas foi o legado deixado para um país até então considerado somente do futebol. As conquistas foram surgindo com o tempo

i


i

Seleção fechou carreira de Bernardinho com ouro olímpico

o treinador enfileirou diversos títulos e medalhas olímpicas, totalizando 28 conquistas importantes até tornar o Brasil a maior potência mundial do voleibol. Por falar nessa geração, um integrante dela, Renan Dal Zoto, terá a responsabilidade de substituir este monstro sagrado do voleibol. Renan e Bernardinho jogaram juntos e agora cabe ao ex-técnico “levantar a bola” ao substituto para que o sucesso brasileiro na modalidade não caia de rendimento. Trabalhador e extremamente envolvido com o vôlei, certamente Bernardinho ajudará seu sucessor dando consultoria e contribuindo como puder para que as conquistas continuem a todo vapor.

Saída de gala Grande parte das pessoas que se envolve com o universo competitivo sonha em ter uma carreira de sucesso. E mais, se despe-

dir num momento sublime ou o popularmente dito “fechar com chave de ouro”. Poucos conseguem este feito. E é claro que numa trajetória tão vitoriosa Bernardinho não poderia deixar a seleção numa condição tão espetacular, tão nobre. A história com a seleção começou no dia 4 de maio de 2001, num amistoso contra a Noruega, em evento preparatório para a disputa da Liga Mundial. Pois é, em sua estreia Bernardinho já

levou um caneco. E em 2016, o último jogo. Não qualquer jogo, mas uma final olímpica entre Brasil e Itália, e não qualquer Olímpiada, mas no Brasil. O Maracanãzinho lotado presenciou um avassalador 3x0 sobre os italianos e um ouro olímpico histórico. No abraço entre pai e filho, Bernardinho disse a Bruno Resende: “realmente deu”. Deu, você deu mesmo, Bernardinho, muito orgulho ao povo brasileiro.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

51


Dr. Marcelo L. Galvão

Farmacêutico Bioquímico e Secretário da Comissão Técnica do CRF Sorocaba CRF-SP 50.071

Saúde

m-galvao@outdoorregional.com.br

i

O FPS dos rótulos corresponde a quantas vezes a sua pele está protegida comparada a uma pele sem proteção alguma

Protetor Solar: seu companheiro do dia a dia Saiba como escolher, entenda as informações no rótulo e muito mais

Sol: inimigo ou amigo? As duas coisas! Os raios solares são fundamentais para a vida no planeta. Em nosso corpo, por ex, é fundamental na produção de Vitamina D - que é responsável pela fixação do Cálcio nos ossos - mas se a exposição for exagerada ou sem proteção, danos nas células da pele podem levar a um câncer. Por isso, proteção

52

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

correta e na hora certa são fundamentais.

Raios Solares As siglas a seguir significam: UV (ultravioleta) e IV (infravermelho). Os raios solares são divididos em faixas. Nessas faixas temos os raios: UVC, UVB, UVA, Visíveis e IV.

Não enxergamos os UVC, UVB e UVA a olho nu. O UVC ainda é retido pela camada de ozônio. O UVB consegue penetrar até a camada intermediária da pele – epiderme – e com isso pode causar aquele vermelhidão e queimaduras na pele, sendo que sua exposição exagerada e acumulada pode levar ao câncer de pele. O UVA consegue atinge a


i

É preciso uma quantidade considerável de produto para garantir a proteção plena contra os raios solares

camada superficial – derme – e que resulta no processo de bronzeamento, porém em também pode causar o envelhecimento da pele e o câncer. Os raios Visíveis podem ser visto pelo olho humano. Ela pode ser utilizada em tratamentos estéticos, mas também podem gerar radicais livres que causam envelhecimento. Os raios IV apresentam calor e desidratação da pele. Junto com os raios UV podem levar a envelhecimento e câncer de pele.

Bloqueador vs Filtro vs Protetor Vamos começar pela definição. O termo bloqueador solar foi proibido em 2012 porque não existe como bloquear a ação dos raios solares. Já o termo filtro solar referese aos princípios ativos responsáveis pela

proteção e por fim, protetor solar é produto final que contem esse(s) filtro(s).

Como escolher o FPS O Fator de Proteção Solar (FPS) corresponde a quantas vezes a sua pele está protegida comparada a uma pele sem proteção alguma. Por ex. FPS 30 protege 30x do que uma pele sem protetor solar. Essa regra vale para a proteção UVB. Você pode perceber agora nos rótulos, a proteção UVA (ou PPD). Ele deve ser 1/3 do valor do FPS. Por exemplo: para um FPS60, o mínimo será um FPUVA/PPD 20. Ainda engatinhando no mercado, novos protetores já contam com a proteção contra raios visíveis. Peles mais claras precisam de maior nível de proteção enquanto as mais negras precisam de menos, mas isso não significa deixar de usar!

Dica de utilização Apesar de todos esses dados sobre os produtos, se você utilizar a quantidade menor do que a recomendada, a proteção na sua pele será bem menor. Nada de economizar na hora de aplicar seu protetor solar! A regra é 2mg/cm2. Usando como medida a colher de chá, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) recomenda: 1 para rosto e pescoço, 1 para cada braço, 2 para cada perna, 1 para tórax e abdômen e 1 para costas. Já tivemos um conteúdo sobre proteção na Ed. 35 que vale você conferir também. Até a próxima! Continue lendo sobre esse assunto no site www.chameofarmaceutico.com.br ou nas mídias sociais: Facebook, Youtube e Instagram @chameofarmaceutico ou Twitter @chameofarma Contato ou Sugestões chameofarmaceutico@hotmail.com

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

53


Rafael Barbosa

Games

Jornalista

r-barbosa@outdoorregional.com.br

i

Os pequenos gamepads também contam com uma nova tecnologia de captura de movimento, vibração e reconhecimento de formas

Jogue onde você quiser A Nintendo se prepara para lançar o Nintendo Switch e mostrar que não existe lugar onde não se possa jogar o seu vídeo game

A Nintendo revelou os últimos detalhes sobre o Nintendo Switch, que será lançado mundialmente no dia 03 de março, embora ainda não haja previsão dele chegar ao Brasil. Caso você tenha passado os últimos meses em uma caverna remota, o Nintendo Switch é o novo console da Big N e traz um conceito muito incessante: jogue onde você quiser. O aparelho em si tem o formato de uma tela de aproximadamente 16 cm, que é sensível ao toque e pode ser jogado como um vídeo game portátil com dois controles conectados às laterais do aparelho. Mas não

54

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

é só isso, pois você pode também destacar os controles e jogar o console como se ele fosse uma mini TV ou mesmo encaixá-lo em um terminal para jogá-lo na TV da sua casa em formato Full HD.

Controles e poder de fogo Como todo console Nintendo, os controles são a alma do aparelho. Chamados Joy-Con, eles são divididos em dois gamepads peque-

nos, que têm uma distribuição de botões similar aos controles modernos, e que se tornam um único controle quando encaixados em um acessório que vem junto com o aparelho. Porém, a grande diferença é que cada parte funciona individualmente, ou seja, para determinados jogos (como Mario Kart) cada jogador somente precisará de uma parte do controle, então, de certo modo, cada console virá com “dois controles”. Os pequenos gamepads também contam com uma nova tecnologia de captura de movimento, vibra-


i

O esperado The Legend of Zelda: Breath of The Wild chegará já no lançamento do console

ção e reconhecimento de formas que poderá ser utilizada de diversas maneiras. Embora o console não seja tão potente quanto um PS4 ou um Xbox One, ele tem um poder de processamento superior ao do Wii-U (antigo console da big N), o que é surpreendente, tendo em vista o tamanho do aparelho, que será disponibilizado a $ 299,99. Apesar de não ser considerado caro, a margem de preço do sistema o colocará em disputa direta com o PS4 (vendido pelo mesmo preço) e o Xbox One ($250). Uma briga acirrada, já que os consoles da Microsoft e Sony são mais potentes e contam com uma galeria de jogos maior.

O Mundo Nintendo O Switch promete oferecer uma galeria de títulos de qualidade, a começar com o esperado The Legend of Zelda: Breath of the Wild, que chegará já no lançamento do console. Para este ano também estão reservados Mario Kart 8 Deluxe, Splatton 2 e Super Mario Odisey, a nova aventura do encanador, que deve ser lançado no fim do ano. Além destes, no futuro também teremos o novo game da série de RPG Shin Megami Tensei, The Elder Scrolls V: Skyrim, Xenoblade Chroni-

cles 2 e outros grandes títulos, já que a Nintendo afirmou que cerca de 80 jogos estão em desenvolvimento para o Swith, graças a parcerias com grandes empresas, como Bethesta, Sega, EA, dentre outras. Uma galeria de jogos atrativa, mas que não é das maiores, o que nos leva a pensar qual será o tamanho da participação das grandes desenvolvedoras na história do aparelho, que não deve receber os grandes títulos Third Party, como Read Dead Redemption 2 ou Resident Evil 7, devido ao seu poderio gráfico, mas que deve ter grandes jogos feitos exclusivamente para ele, seguindo um caminho já trilhado há anos pela Nintendo.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

55


Bruno Rodrigues

Turismo

Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

i

A Igreja Matriz de Porto Feliz pode ser vista de diversos pontos da cidade

Porto Feliz

Tranquila e carregada de história, a cidade vizinha de Boituva e Sorocaba guarda atrativos que valem a pena serem visitados

A cidade

À margem do rio Tietê fica a pacata cidade de Porto Feliz. Com aproximadamente 50 mil habitantes o município mantém resguardada a tranquilidade que contrapõe a capital paulista e se agarra à sua história em diversos locais da cidade. Caminhar por Porto Feliz traz a sensação de segurança e o incrível contato com a pureza do interior. Por lá, é possível encontrar com facilidade charretes, munícipes circulando em cavalos e moradores sentados em suas portas acompanhando o calmo fluxo da avenida principal. Na praça central fica a imponente Igreja Matriz cercadas de palmeiras imperiais podendo ser vista de vários pontos da cidade. Embora pequeno, o local conta com modernas instalações no centro como bancos, restaurantes, lojas e até um shopping chamado Porto

56

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

Miller Boulevard, onde é possível encontrar bons atrativos comerciais e alimentícios, além de boliche e cinema. Porto Feliz também sedia o time de futebol Desportivo Brasil, atualmente na terceira divisão do campeonato paulista. Fundado em 19 de novembro de 2005, a equipe tem um grande potencial em formar jogadores. Além de aprimorar a técnica de seus atletas o clube que conta com as categorias sub-15, sub-17 e sub-20 também cobra de forma veemente a educação de seus jogadores obrigando a frequentar as escolas da cidade regularmente.

Atração histórica Ir a Porto Feliz e não conhecer o Parque das Monções é como ir a Paris e ignorar a Torre Eiffel. Raízes históricas da cidade e ar puro se misturam de forma muito contundente a

cada passo caminhado lá dentro. Logo quando se desce a escadaria do parque é possível sentir um clima completamente místico. Os sons da floresta conciliados aos monumentos trazem um ar de templo natural ao local. Ao lado do rio Tietê, a caminhada pelo parque ganha um toque mágico ao se deparar com o paredão salitroso, praticamente uma arte esculpida pela própria natureza carregando cores e formatos muito marcantes. Ao longo do passeio, é possível encontrar o “monumento ao Bandeirantes” e a gruta Nossa Senhora de Lourdes. Por fim, é possível enxergar o Engenho central, uma usina de açúcar que fica à margem do rio Tietê. Definitivamente um local que vale a pena ser visitado. E o melhor: é pertinho!


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

57


Bruno Rodrigues

Autos

Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

i

Multas podem chegar a valores maiores de R$5,8 mil

Cuidado com as multas É importante conhecer as leis de trânsito para não cometer pequenos erros que podem trazer grandes incômodos no bolso

Cinco tipos de infrações Dirigir traz diversos benefícios, além de ser muito prazeroso para algumas pessoas. No entanto, guiar um automóvel ou motocicleta pode trazer enormes dissabores como nos casos de colisões, problemas mecânicos ou as infrações de trânsito que podem gerar as temíveis multas. Existem diversos tipos de erros que levam os infratores a serem autuados. Para categorizar as punições aos infratores o DETRAN separou as infrações em cinco tipos: infrações leves, médias, graves, gravíssimas e auto-suspensivas. Vejamos então alguns exemplos de infrações de cada categoria e quantos pontos se perde com cada uma delas.

Infrações leves, médias e graves Caso o condutor cometa infrações leves perderá três pontos na carteira de habilitação. A infração ocorre em situações como: esta-

58

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

cionar nos acostamentos; parar nas faixas de pedestres; estacionar afastado da guia (entre 50 cm a 1 m); usar a buzina entre as 22h e 6h da manhã (essa eu confesso que não sabia), entre outras. Os valores variam de R$44,19 a R$88,38. As infrações médias retiram quatro pontos do motorista que comete a falta nos casos de ter o veículo imobilizado na via por falta de combustível; parar em pontes, viadutos ou túneis; parar em locais proibidos especificados, entre outras. O valor de um infração média é de R$130,16. As faltas graves tiram cinco pontos do condutor que cometer, por exemplo, erros como não usar o cinto de segurança; conduzir pessoas ou animais nas partes externas dos veículos; transitar pela contramão de direção em via com duplo sentido de circulação, entre outras. O valor da infração grave é de R$195,23.

mais o bolso, por isso é importante estar atento para não começar o ano com surpresas desagradáveis. As faltas gravíssimas fazem o condutor perder sete pontos. São transgressões do tipo dirigir sem CNH (Carteira Nacional de Habilitação); conduzir o veículo com a placa violada/falsificada; ultrapassar pelo acostamento; e outros diversos descumprimentos da lei. Os valores da infração gravíssima variam entre R$ 293,47, R$ 880,41 e R$ 1467,35. Por fim, as faltas auto-suspensivas, como o próprio nome diz, podem suspender a CNH do infrator em até 12 meses. Em casos de dirigir alcoolizado ou qualquer substância que torne o motorista dependente; disputar corrida; usar qualquer veículo para, deliberadamente, perturbar a circulação na via sem autorização do órgão. Infrações gravíssimas e Os valores destas faltas variam entre R$ 293,47, R$ 880,41, R$ 1467,35, R$ auto-suspensivas 2934,70 e R$ 5864.40. Para saber mais vale a pena consultar o site do DETRAN Estas categorias de delitos agridem e ver a lista completa.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

59


Aline Cunha

Direito

Advogada OAB/SP 318.489

direito@outdoorregional.com.br

Prazo para pagamento das verbas rescisórias Na rescisão do Contrato de Trabalho, as verbas rescisórias são aquelas, devidas por lei, ao empregado, no momento de sua dispensa ou pedido de demissão, sendo elas: saldo de salário, décimo terceiro salário, saldo de férias, entre outras

M

uitas dúvidas aparecem no momento em que o empregado é demitido ou pede demissão. Uma dessas dúvidas diz respeito ao prazo para pagamento das verbas rescisórias devidas ao trabalhador.

O que diz a lei De acordo com o artigo 477, §6º da CLT, o pagamento das parcelas constantes do instrumento de rescisão ou recibo de quitação deverá ser efetuado nos seguintes prazos: > Até o primeiro dia útil imediato ao término do contrato, nos casos de cumprimento do aviso prévio, seja no pedido de demissão ou na dispensa pelo empregador e nos casos de término do contrato por prazo determinado; > Até o décimo dia, contado da data da notificação da dispensa pelo empregador ou pedido de demissão quando da ausência do aviso prévio, indenização do mesmo ou dispensa de seu cumprimento, nos casos de rescisão do contrato de trabalho por justa causa ou nos casos de rescisão antecipada de contrato de trabalho por prazo determinado.

Orientação Importante destacar que esses prazos são computados em dias corridos. Além disso, é orientação do Ministério do Trabalho e Emprego a realização do pagamento das verbas rescisórias antecipadamente quando o décimo dia corresponder a feriado, sábado ou domingo. Quando o empregador não efetuar o pagamento das verbas rescisórias nos prazos acima, deverá pagar uma multa em favor do empregado, no valor equivalen60

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

i

Muitas dúvidas aparecem no momento em que o empregado é demitido ou pede demissão

te ao seu salário, conforme determina o artigo 477, §8º da CLT.

Homologação Para os empregados que possuem mais de um serviço prestado ao mesmo empregador, a rescisão do contrato de trabalho só terá validade após a realização de sua homologação junto ao Sindicato respectivo de sua categoria profissional e, na sua falta, perante a autoridade do Ministério do Trabalho. Quando na

localidade não existir nenhum desses órgãos, a homologação deverá ser realizada perante o representante do Ministério Público ou pelo Defensor Público e na falta destes, pelo Juiz de Paz. O ato da assistência para homologação da rescisão contratual não terá ônus para o trabalhador e nem para o empregador. Entretanto, se o empregador deixar de efetuar o pagamento das verbas rescisórias e sua homologação, o trabalhador deve procurar a Justiça do Trabalho para ter os seus direitos garantidos.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

61


Política

Bruno Rodrigues Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

i

Teori era responsável pelos casos de foro privilegiado da Lava Jato

Tempos Sombrios

A queda da aeronave que transportava o ministro do STF, Teori Zavascki, alimenta incansáveis teorias que possam prejudicar o rumo da Lava Jato

Tragédia aérea O Brasil ainda estava anestesiado com a queda do avião da Chapecoense quando no dia 19 de janeiro outra aeronave caiu próxima a Paraty-RJ. A bordo estavam cinco pessoas, entre elas o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki, o piloto Osmar Rodrigues e Carlos Alberto Fernandes Filgueiras, dono da aeronave e do grupo Emiliano

62

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

Empreendimentos e Participações Hoteleiras e mais duas passageiras, Maíra Lidiane Panas Helatczuk e sua mãe, Maria Hilda Panas. Juiz da corte desde 2012, Teori era responsável pelos casos da Lava Jato que envolvem pessoas com foro privilegiado, como congressistas e ministros. Ele trabalhava na fase final da análise da homologação da delação da Odebrecht, o maior acordo de colaboração da operação. O avião decolou

às 13h01 do Campo de Marte, na capital paulista. O veículo é de pequeno porte e tem capacidade para oito pessoas. A queda ocorreu por volta das 13h45, quando o bimotor estava a 4 km de distância da pista do aeroporto de Paraty. Infelizmente, não se pode afirmar sem as apurações completas do que exatamente causou a queda, mas que soa tudo muito estranho, soa. Realmente, um chocante desfecho, da qual a nação brasileira espera que não


i

Restavam 4 km para chegar no Aeroporto de Paraty

A queda ocorreu por volta das 13h45, quando o bimotor estava a 4 km de distância da pista do aeroporto de Paraty

seja do combate à corrupção.

Teorias Não existe território para teoria da conspiração mais fértil que a internet atualmente. A linha de raciocínio é esta: Zavascki como relator da Lava Jato, operação que botou na cadeia nomes como o de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Marcelo Odebrecht. Fica muito claro que tirá-lo do caminho seria uma tarefa natural para salvar da prisão os demais figurões com possibilidade de serem condenados. Personagens políticos de opiniões dissonantes como Janaina Paschoal (jurista coautora do pedido de impeachment de

Dilma Rousseff) e o vereador Eduardo Suplicy (PT-SP) são a favor de investigações sobre o acidente aéreo. Algo que mostra que não há partido específico com um possível interesse em “apagar” Teori Zavascki. O jornalista Jorge Kajuru disse numa rádio que existe uma lista com nomes do PMDB, PSDB e PT, e mais, afirmou claramente que mataram o ministro do supremo para interferir nas investigações da Lava Jato. São diversas as teorias criadas na internet, muitas associadas à série americana “House of Cards” em que o protagonista não mede esforços para chegar aonde quer na política dos EUA. Para isso, nem que precise derramar sangue inocente, seu objetivo deve ser alcançado.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

63


Juliana Moreno

Gourmet

Jornalista MTB 0056878/SP

j-moreno@outdoorregional.com.br

Brownie de Nutella O brownie tradicional por si só já é uma delícia, mas para deixar ainda melhor, que tal esta versão com Nutella?

Ingredientes 4 colheres (sopa) de manteiga sem sal ½ xícara (chá) de açúcar 1 xícara (chá) de Nutella 4 ovos ½ xícara (chá) de chocolate em pó 1 xícara (chá) de farinha de trigo ½ xícara (chá) de avelãs picadas

64

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

Modo de Preparo 01 - Em uma tigela bata levemente os ovos, adicione a manteiga derretida, o açúcar, o chocolate em pó e misture bem. É aconselhável utilizar o chocolate em pó mesmo e não o achocolatado, pois há uma grande diferença entre os dois 02 - Adicione a Nutella, misture bem, junte a farinha de trigo e mexa apenas para juntar os ingredientes

03 - Finalize com as avelãs (que são opcionais) e adicione em um forma pequena, de mais ou menos 20 cm untada e enfarinhada ou ainda forrada com papel manteiga 04 - Leve para assar em forno préaquecido a 200ºC por cerca de 30 minutos ou até fazer o teste do palito e ele sair levemente úmido 05 - O tempo de forno é o grande trunfo da receita, pois precisa ser exato para deixar o brownie com uma casquinha fina e crocante por fora e úmido por dentro


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

65


Rafael Barbosa

Crônica

Jornalista

r-barbosa@outdoorregional.com.br

Lembranças em forma de papel Sinto falta das fotos de antigamente. Daquelas lembranças em forma de papel que ficavam tão cuidadosamente guardadas nos álbuns dos nossos pais e que eram mostradas apenas quando uma visita mais “chegada” aparecia lá em casa para tomar aquele cafezinho e compartilhar memórias. Havia algo de único naqueles retratos, afinal, eles não eram fáceis de serem produzidos. Lembro das viagens que fazia com minha família quando pequeno e onde uma das principais preocupações da minha mãe era comprar o filme para nossa máquina Kodac, para que pudéssemos registrar tudo o que iríamos fazer no passeio. Mas claro que registrar “tudo” é um exagero, afinal, com o preço dos filmes, ficávamos restritos a apenas 24 fotos, o que nos deixava extremamente muquiranas sobre o que iríamos registrar. Às vezes escolhíamos com tanto cuidado que voltávamos para casa sem usar todo o filme. Tirar uma foto também era uma experiência única, pois a quantidade de coisas que podiam dar errado eram gigantescas e assim, tirar uma foto na minha família exigia

Mas não há como negar que existe algo de especial naquelas memórias de papel uma produção digna dos maiores estúdios fotográficos. Primeiro se limpava a lente, para ter certeza que aquela sujeirinha não iria tapar o olho da tia Cotinha e transformá-la em uma pirata na foto. Depois reuníamos os envolvidos para fazer uma pose e enquadrá-los no espaço certo e somente após um cuidadoso estudo na “luzinha do obturador”, a pessoa se permitia apertar aquele botãozinho mágico que eternizaria aquele momento. Claro que muitas vezes esse trabalhão ia por água abaixo, quando um parente descuidado abria a câmera de

66

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

i

Cada foto era única, guardada com todo cuidado em um álbum para mostrar aos amigos e compadres

qualquer jeito e “queimava” todas as fotos. Depois de tirar o retrato você ainda ficava na expectativa, pois tinha que levar o filme para uma loja especializada e esperar um dia para ver se as fotos tinham ficado boas. Percebe como cada uma destas fotos se tornava preciosa? Você até poderia revelar outras, mas isso custaria tempo e dinheiro, então cada foto era “única”, guardada com todo cuidado em um álbum para mostrar aos amigos e compadres. Fotos são o mais perto que podemos chegar de um túnel do tempo. Elas são verdadeiras máquinas para outra época e se você prestar atenção, perceberá muito além de uma mera imagem e captará também os sentimentos que aquelas pessoas estavam sentindo naquele momento.

Compartilhar essas lembranças era algo íntimo, pois ao contrário de hoje, onde com apenas um clique sua foto pode ser enviada para 20 pessoas diferentes, uma foto em papel só pode ser segurada por uma mão e avaliada por um pequeno grupo de pessoas de cada vez. Desculpe se pareço um velho bobo e cheio de saudosismo barato. Talvez quando reler este texto eu sinta vontade de pegar uma bengala e usar uma dentadura. Mas não há como negar que existe algo de especial naquelas memórias de papel, algo que se perdeu com o digital e a facilidade que temos hoje em dia, onde as lembranças ficaram mais rápidas de serem registradas e compartilhadas, mas também se tornaram mais efêmeras e descartáveis.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

67


68

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 83

Outdoor Regional  

Edição 83 - Vina Calmon

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you