Page 1

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

1


2

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79


EXPEDIENTE

Carta ao leitor

Coordenador Geral Rafael J Pereira Coordenador de Criação André Maffeis Comercial (15) 3263 - 5028 Jornalista Responsável Juliana Moreno MTB: 0056878/SP Repórteres Bruno Rodrigues / Gislaine SIlva Juliana Moreno / Rafael Barbosa

H

á quase duas décadas na estrada, o grupo de pagode Sorriso Maroto está viajando por todo o país com a turnê “De Volta pro Amanhã”, fruto de um trabalho bastante inovador realizado este ano. Em entrevista, o vocalista Bruno contou detalhes da gravação desse trabalho, que aconteceu em um processo de imersão total na música. Durante 12 dias, em mais de 140 horas de trabalho, o grupo, juntamente com a banda e mais de 30 pessoas da produção, estiveram em uma casa na zona sul do Rio de Janeiro. Ali nasceu esse novo trabalho, que remete muito ao início da carreira do Sorriso Maroto e que você ficará por dentro em nossa matéria de Capa. Arquitetura & Decoração coloca em cena a parede de tijolo aparente, ou “tijolinho à vista”, como é popularmente conhecida. Um clássico que confere ao ambiente um estilo rústico, mas ao mesmo tempo aconchegante e cheio de personalidade.

Colaboradores Gabriela Barreto/ Raphael Chespkassoff Dr. Marcelo L. Galvão / Laura Baggio XPRES / Arch 0.7 Gabriela Buzolin /Maria Ligia Ueno

Já Turismo nos apresenta um destino exótico: Tailândia. O local reúne a serenidade dos templos budistas, o agito da capital Bangkok e as belezas paradisíacas das Ilhas Phi Phi.

Revisão Juliana Moreno

Você sabe as diferenças entre os cosméticos adultos e os infantis? Saúde se propõe a informar essa e outras informações para que os pais fiquem atentos, a fim de prevenir qualquer incidente proveniente do uso de cosméticos.

Diagramação / Projeto Gráfico Bruno Vieira Veiga de Oliveira Departamento Jurídico Mariele de Oliveira Rosa OAB/SP 377.408 Agradecimento Alex Dayrell – Midiorama

Confira esses e outros vários assuntos atuais e preparados especialmente para você. Boa leitura!

Foto Capa Marcos Hermes

Juliana Moreno

Distribuição Boituva/Iperó/Cerquilho Tatuí/Sorocaba

Jornalista Reponsável pela Revista Outdoor Regional

Assinaturas assinaturas@outdoorregional.com.br Edições anteriores edicoes@outdoorregional.com.br Empresa Pereira e Maffeis Editora LTDA CNPJ: 13.970.830/0001-93

A revista não se responsabiliza por conceitos e opiniões emitidos por entrevistados e colaboradores, assim como não se responsabiliza pelo conteúdo de informes e anúncios publicitários

j-moreno@outdoorregional.com.br

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

3


4

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

5


6

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

7


8

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

9


Índice

66 50

12 14 16 18 22 24 26 46 50 52 54 56 58 60 62 64 66

Cinema Música Moda Masculina Moda Feminina Arquitetura & Decoração Pé na Estrada Social Capa Esportes Saúde Games Turismo Autos Direito Politica Gourmet Crônica

64 Anúncios e Publicidade: Avenida Pereira Ignácio, 378 2º andar - sala 07 Telefone: (15) 3263-5028 (15) 99114-2136 contato@outdoorregional.com.br

54 10

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

www.outdoorregional.com.br


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

11


j-moreno@outdoorregional.com.br

Cinema

i

i 12

Na história, as crianças têm habilidades especiais como poder flutuar, ter o corpo cheio de abelhas ou uma superforça, por exemplo

O filme se propõe levar o telespectador a um mundo fantástico, repleto de paisagens incríveis OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

i

O último filme da saga de Bridget foi lançado 12 anos atrás


Sete Minutos Depois da Meia-Noite O aguardado filme “Sete Minutos Depois da Meia-Noite”, do diretor espanhol Juan Antonio Bayona, de “O Impossível”, chega aos cinemas no dia 27 de outubro. Os belíssimos trailers divulgados têm aumentado ainda mais a expectativa pelo longa, que é uma adaptação do livro “A Monster Call”, de Patrick Ness, que também foi responsável pelo roteiro. O filme conta a história de Connor (Lewis MacDougall), um garoto solitário, cuja mãe (Felicity Jones) está com câncer. Fora isso, ele possui uma avó (Sigourney Weaver) que não gosta muito dele, um pai (Toby Kebbell) ausente e, como se não bastasse, ainda sofre bullying na escola. Para fugir de tantos problemas, o garoto entra em um mundo de fantasias, onde uma árvore (feita por Liam Neeson) de seu quintal se transforma em um monstro, com quem se encontra todas as noites para conversar e ouvir histórias.

O Bebê de Bridget Jones Em “O Bebê de Bridget Jones”, veremos a carismática personagem em uma nova – mas não menos conturbada – fase de sua vida. Ela agora está mais confiante, já que possui muitos amigos à sua volta, uma carreira como produtora do noticiário em que trabalhava e, de quebra, ainda ostenta um certo orgulho por conseguir ter uma boa relação com seu ex-namorado, o advogado Mark Darcy (Colin Firth). Tudo parece estar maravilhoso, até que ela descobre que, aos 40 anos de idade, está esperando seu primeiro filho. Tudo se complica quando ela não sabe se a gravidez é fruto de uma noite inesperada com seu antigo amor ou de um momento que teve com Jack (Patrick Dempsey), um bilionário que conheceu. O filme chegou nos cinemas nacionais no dia 29 de setembro.

O Lar das Crianças Peculiares No dia 29 de setembro chegou às nossas telonas “O Lar das Crianças Peculiares”, filme do visionário diretor Tim Burton e baseado no romance best-seller “Miss Peregrine’s Home For Peculiar Children”. Na história, um garoto chamado Jake (Asa Butterfield) começa a seguir pistas deixadas por seu avô, acerca de um mistério que se estende por diferentes mundos. Nessas buscas, ele encontra um lugar mágico conhecido como “O Lar das Crianças Peculiares” e, a partir daí, muitos mistérios e perigos começam vir à tona, a medida que ele conhece os moradores desse local e aprende sobre seus poderes especiais e seus poderosos inimigos. No elenco também estão Eva Green (Srta. Peregrine), Samuel L. Jackson (Barron) e Ella Purnell ( Emma Bloom).

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

13


b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Música

Marcelo D2

Roupa Nova em Sorocaba Retornando a Sorocaba, o grupo Roupa Nova confirma apresentação no dia 14 de outubro, no Recreativo Campestre, trazendo o show “Todo Amor do Mundo”. A banda, que reúne fãs de todas as idades com carisma e romantismo, apresentará seus grandes sucessos como “Dona”, “Whisky a go go”, “Chuva de Prata”, entre outros. A apresentação está marcada

para as 21h. Os valores variam de acordo com o local, na pista custam R$50,00 (meia) e R$100,00 (inteira); mesa para quatro pessoas sai na faixa de R$600,00, mesa pista: R$480,00; mesa anel/bistrô: R$400,00; mesa galeria R$320,00 e camarote para 12 pessoas: R$1200,00. Mais informações: (15) 3017-6171 (15) 99705-5058.

O cantor carioca Marcelo D2 vai se apresentar no dia 8 de outubro, sábado, a partir das 22h, no palco da Toca do Leão, apresentando seu show que mistura o samba com o hip hop. A Toca do Leão fica na Av. São Paulo, 2981 - Além Ponte, em Sorocaba. D2 iniciou sua carreira como vocalista do Planet Hemp. A banda de rap rock carioca criada em 1993 teve seu fim em 2001, depois de três discos de estúdio bastante celebrados. Desde então, o rapper se dedica à carreira solo, que já reúne seis discos na bagagem. A novidade pode ficar por conta da possível participação do filho do rapper, Sain (Stephan Peixoto). A última vez em que a dupla trabalhou junta foi para a música “Eu já sabia”, em 2013.

Pedro Paulo & Alex e Turma do Pagode No dia 22 de outubro, a dupla sertaneja Pedro Paulo e Alex e o grupo Turma do Pagode irão agitar a noite do Pagliato com os seus grandes sucessos. Os pagodeiros iniciam o show às 20h e, mais tarde, às 22h, a dupla sertaneja é quem agita o público. O lote promocional custa R$25,00; a área VIP: R$50,00 e o camarote open bar R$120,00 (unissex). Mais informações: (15) 3221 7764. Atração para todos os gostos em outubro é o que não vai faltar em Sorocaba. Então não tem desculpa, bora preparar a galera e curtir a noitada. 14

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

15


g-barreto@outdoorregional.com.br

Moda Masculina

Barra na Canela As calças mais curtas e com cortes assentados ou dobradas já estão conquistando o gosto dos homens há um bom tempo e podem ter seu grande momento nesta temporada Primavera-Verão | por Gabriela Barreto

Os modelos de calça apareceram fortes em muitos desfiles da São Paulo Fashion Week, em diversos tecidos, jeans, alfaiataria, entre outros. A primeira iniciativa feita para essa tendência foi dobrar a barra das calças masculinas, o que pode ser uma excelente forma para quem deseja começar a testar essa tendência antes de comprar uma calça mais curta.

Como usar Nas calças de modelos que já são curtos, atente-se em alguns detalhes, pois caso já tenha perna fina, evite a calça de corte reto. Esses modelos costumam deixar a

Indicações Para investir na moda com as calças dobradas, não existe muito segredo. Quem é muito baixinho ou um pouco mais gordinho, pode não ficar muito legal. Esse é o principal cuidado. As dobras menores são mais indicadas para os homens mais baixos, já que quanto maior o tamanho da dobra, a impressão de que a perna é menor será ainda maior.

i

As dobras As calças dobradas podem estar na altura do cano do tênis ou um pouco acima do osso do calcanhar, são essas as dobras que devem ser seguidas. Quando as dobras estão um pouco mais altas, o uso de um sapato mocassim ou um dockside fica muito bom e bastante moderno.

16

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

perna mais fina ainda. Para quem quer aproveitar a moda de calças curtas, também encontra calças de alfaiataria com a canela à mostra. Isso permite várias possibilidades na hora de montar o visual certo.

Dicas 01 Sempre use a calça acima do osso lateral do tornozelo, pois se ficar abaixo, o efeito da calça fica estranho 02 As pessoas baixinhas devem evitar as calças com barra dobrada, pois deixam as pernas mais curtas 03 Aposte no mocassim para os pés completando a composição de forma altamente moderna e confortável


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

17


Moda Feminina

18

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

g-barreto@outdoorregional.com.br


Babando por Babados! No verão 2016, saiu o bordado e entrou o babado, com forte presença entre as coleções, e agora ele retorna, pois a primavera entra cheia de babados para todas babarem | por Gabriela Barreto Tops, blusas, até mesmo saias e vestidos: um babado aplicado de forma sofisticada e moderna é o que foi apresentado nos últimos desfiles. Os babados podem aparecer em diversas versões super diferentes e o alerta nesse caso é não aplicar o babado nas regiões que não te favorecem, por exemplo, se suas pernas são muito grossas, evite aquela peça com muito babado na região.

Nas passarelas Entre os desfiles, a grife francesa Balmail levou os babados para vestidos, saias, blusas, camisas e acessórios. Já a coleção de Elie Saab mesclou seus glamourosos vestidos de festa com jovens cocktail dresses repletos de babados, onde jaquetas esportivas e moderninhas quebravam o tom romântico das peças, dando um ar mais autêntico e moderno. Gabriela Barreto

Produtora e styling de moda

Outras diversas marcas também investiram na tendência, mesmo que de forma quase imperceptível, a diferença é que, no caso destas grifes, elas embelezam pequenos detalhes em mangas, laços, amarrações em barras, de maneira menos romântica e óbvia.

Como utilizar Os babados são super interessantes quando colocados no look por dar movimento à produção e independem da idade, mas podem agregar ainda mais volume ao corpo, por isso precisam ser usados com cautela, e ter atenção sempre ao corpo para que não haja mais volume onde se quer disfarçar.

Aplicações Aposte nos conjuntos, por exemplo, conjuntinho de top cropped e saia lapis, é de arrasar, pois uma peça equilibra a outra, e dispense conjuntos em que as duas peças têm babados. Invista em cropped com babado, é um charme, e fica lindíssimo com uma bela calça flare, por exemplo. Para os vestidos já se pode abusar um pouco mais, desde todo de babado, até apenas uma alça com um belo babado.

Dicas 01 Use os babados para esconder pequenas “imperfeições”, pois o mesmo não deixa com que o tecido marque e fique à mostra 02 Não aplique o babado nas regiões que não te favorecem, mais volumosas, pois o mesmo causa ainda mais volume 03 Invista nos babados em decotes ombro a ombro

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

19


Informe Publicitário

Everly No dia 30 de setembro, foi inaugurada em Boituva a loja Everly, especializada em moda infantojuvenil. Nos modelos, se destaca o estilo básico, com peças que trazem conforto e nunca saem de moda. As opções são diversas e atendem desde recém-nascidos até crianças de 12 anos. Já na Moda Praia, o destaque fica por conta dos modelos atuais e estampas exclusivas, desenvolvidas através dos seguintes temas: Tropical, Guloseimas/ Doces e Náuticos/Fundo do Mar. Essa linha atende a faixa etária dos 3 meses até 18 anos, sendo assim, uma ótima opção também para adolescentes e jovens. Atualmente a loja conta com cinco marcas para atender os diferentes segmentos do mercado. A marca Everly é a linha geral da empresa, a Everbaby tem como foco o segmento bebê e a Evercars é onde predominam as estampas de carros. Além disso, há também a Everboys e Evergirls, sendo a linha masculina e a feminina infantojuvenil, respectivamente. A Everly está localizada no Shopping Villa D’Ouro, que fica na Rua Coronel Eugenio Motta, 521, loja 08, no centro de Boituva. Telefone: (15) 3263-1626

20

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

i

A Everly disponibiliza modelos básicos, antenados com a moda e que priorizam o conforto


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

21


Arquiterura & Decoração

22

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

arq-dec@outdoorregional.com.br


O queridinho de sempre! A parede de tijolo aparente, ou “tijolinho à vista”, como é conhecida popularmente, é um clássico e nunca sai de moda | por Arch 0.7 Primeiramente era apenas uma parede onde o próprio tijolo de barro maciço ficava à mostra, mas atualmente qualquer parede pode ganhar este efeito, sendo revestida com plaquetas cerâmicas. O uso do tijolo aparente confere ao ambiente um estilo rústico, mas ao mesmo tempo aconchegante, onde a escolha do tom das peças e da forma de assentamento vão depender do efeito que você deseja dar ao espaço.

excesso de rejunte entre os tijolos, criando uma pequena profundidade entre as peças.

Formas de Assentamento O modo mais clássico de assentamento é o que chamamos de amarração, que tem as juntas desencontradas. Mas é possível realizar o assentamento junta a prumo, que é quando o tijolo é colocado alinhado, um ao lado do outro. Existe ainda outra forma de assentamento, porém não muito utilizada, no qual o tijolinho é colocado em pé.

Tipos de junta A junta pode ser do tipo junta seca - onde o efeito é bem moderno - o rejunte não fica aparente, como se os tijolinhos estivem encaixados apenas. Na junta cheia o rejunte fica nivelado com o tijolo criando uma superfície plana. Já na junta frisada retira-se o

Seu uso confere personalidade e um ar rústico aos ambientes

i

Dicas • Os tamanhos e as cores mudam bastante de lote para lote, então deve-se calcular a quantidade necessária e comprar toda a quantidade necessária de uma só vez • Ao bater um tijolo no outro, a emissão de um som metálico demonstra resistência • Cheque se ele não quebra ou se esfarela com facilidade • Se o interior da peça estiver cinza, a queima não foi bem feita

Proteção e acabamento final É preciso ter alguns cuidados para proteger os tijolos contra a umidade. A porosidade e o desgaste natural dos tijolos permitem lascas e infiltrações que podem comprometer as paredes. Para evitar este problema aplicam-se materiais impermeabilizantes. Entre os materiais mais utilizados estão o silicone líquido, que penetra no tijolo sem alterar sua aparência e as resinas acrílicas a base de solventes.

Renata Tomazela e Ana Beatriz Ghizzi Arquitetas Arch 0.7

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

23


l-baggio@outdoorregional.com.br

Pé na Estrada

Um menino Que há dentro de um homem | por Laura Baggio Pedro era um homem crescido. Tinha um emprego, uma família, uma vida comum, com uma rotina comum. E ele era, em suma, realizado. Mas havia em Pedro um Pedrinho. Um personagem memória, intérprete da sua infância e adolescência. Pedrinho morava em Pedro, e às vezes assumia o volante. Pedrinho não era ruim, entretanto sentia-se quase sempre inseguro e assustado. Era mesmo uma criança. E quando se manifestava em Pedro mostrava suas fraquezas. Errava ultrapassagens, tomava decisões impulsivas, culpava-se por não saber melhor. E não sabia. Pedro sabia. Pedrinho, não. Era um menino um tanto triste e abandonado. Com vontades de ser visto e cuidado, ouvido e compreendido. Mas o contrário acontecia, e, ao perceber que era Pedrinho quem conduzia a sua vida, Pedro o castigava. Repetia o quão imprudente ele era, o quanto ainda precisava aprender a ser homem, rejeitava seus sentimentos de angústia e repreendia austeramente sua estupidez

Disse a ele que compreendia seus medos, que o reconhecia nele, que o aceitava, o perdoava e melancolia. E então sofriam os dois. Choravam mágoas sem raízes. Perdiam sentidos na antítese de sentimentos. Um dia, porém, soprou no breu da noite uma brisa calma, contando a todos os ouvidos dispostos sobre as crianças de dentro de nós. Esses meninos e meninas que fogem para a Terra do Nunca se não são acolhidos. Abandonam-nos quando nós os abandonamos. E, uma vez parti24

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

i

Esses meninos e meninas que fogem para a Terra do Nunca se não são acolhidos

dos, deixam vazios sugadores de sonhos na nossa alma. Pedro ouviu o vento. Por acaso, por magia. Mas entendeu e olhou para o seu

Laura Baggio Graduada em Letras, escritora, assessora pedagógica e coachlife

Pedrinho. Disse a ele que compreendia seus medos, que o reconhecia nele, que o aceitava, o perdoava. E ressignificando as ações imaturas do menino foi ensinando-o com afeto e amor, com paciência e dedicação. Integrando-o em si. Pedro e Pedrinho ainda vivem no mesmo homem-menino. Dividem a estrada e as histórias. E juntos são mais felizes. Podem sonhar. Para mais textos acesse www.oombrodaborboleta.blogspot.com.br


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

25


Social

Boituvana 2016 Fotos: Raphael Chespkassoff

26

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

27


Social

Boituvana 2016 Fotos: Raphael Chespkassoff

28

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

29


Social

Boituvana 2016 Fotos: Raphael Chespkassoff

30

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

31


Social

Boituvana 2016 Fotos: Raphael Chespkassoff

32

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

33


Social

Boituvana 2016 Fotos: Raphael Chespkassoff

34

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

35


Social

Pizzaria Del Vecchio Fotos: Raphael Chespkassoff

36

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

37


Social

149 Snooker Retrô – 2 anos Fotos: Equipe Xpres

38

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79


A Fábrica Pub Fotos: Equipe Xpres

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

39


Social

111 Club – Boituva/SP Fotos: Foco a Dois

40

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

41


Social

Concurso de Desenhos Tintas Pig Boituva 2016 Fotos: Tintas Pig Boituva

42

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

43


Social

Jantar - 50 Anos Pe. Edson Roberto Daros Fotos: Carlos Eduardo Sarubo e Vincenzo Daldoss

44

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

45


Capa

i

O show da turnê “De Volta pro Amanhã reúne canções do último álbum e grandes sucessos do passado

Destaque na música nacional, o grupo de pagode Sorriso Maroto está há quase duas décadas edificando uma carreira que agora vive um de seus melhores momentos. Atualmente, eles estão viajando Brasil afora divulgando o mais recente trabalho, a turnê “De Volta pro Amanhã”.

46

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

1997 Foi em 1997 que os amigos Bruno Cardoso (voz), Cris Oliveira (percussão e vocal), Sérgio Jr (violão e vocal), Vinicius Augusto (teclado e vocal) e Fred (percussão) se juntaram

no Grajaú, bairro tradicional da Zona Norte do Rio de Janeiro. O que de início era apenas uma brincadeira de amigos que gostavam de estar juntos e fazer música, acabou tomando corpo. Nascia ali o “Sorriso”, forma carinhosa como o grupo é chamado pelos fãs.


Uma volta ao passado “De Volta pro Amanhã”, aliás, surgiu exatamente da vontade deles de voltar aos tempos primórdios do grupo. Quem contou pra nós um pouco sobre essa ideia foi o vocalista

Bruno que, em entrevista, falou sobre o atual momento do “Sorriso Maroto”. “Resolvemos voltar pra onde tudo começou. Pra onde nos encontramos pela primeira vez e falamos como banda, antes mesmo de ser uma banda. Voltar nos bons tempos da casa do Cris, aonde vivemos momentos feli-

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

47


zes e também tristes. E claro, muita música. Música que era feita sem obrigação, sem maldade ou pretensão. Apenas pela alegria de estarmos juntos nos divertindo. Essa é a coisa e queríamos fazer isso novamente. Nos experimentar na inocência de uma banda de início de carreira e misturá-la à maturidade adquirida nesses quase 20 anos de carreira. Então, juntamos os nossos trapos, equipe e músicos e fomos tocar. Vivenciar uma experiência musical como antigamente. Aberta, sem forma. Fazer um grande laboratório musical”, explica Bruno.

O projeto Assim, surgiu esse projeto bastante inovador, no qual o grupo se reuniu em uma casa na zona sul do Rio de Janeiro, durante 12 dias, em mais de 140 horas de trabalho, com sua banda, formada por outros dez músicos, além de mais 30 pessoas na produção. Assim nasceu o 11º álbum da banda, com 17 músicas inéditas, algo novo, diferente e inovador. Uma imersão total na música. Bruno afirma que o contato diário foi fundamental para a fluidez da gravação. “A não obrigação era o grande lance. Não tínhamos regra, arranjo pré-definido e nem nada; tudo estava aberto pra criação. Acho que isso foi o grande barato de tudo”, diz ele. Até mesmo o título do trabalho foi escolhido nesse intuito, de remeter ao início da carreira do grupo. “A ideia não foi voltar no tempo com a música, e sim, com o nosso estado de espírito. Resgatar o motivo maior de termos começado a ‘viver música’ e o real sentido de tudo. Uma coisa motivacional mesmo, pra que pudéssemos nos energizar de boas vibrações e novamente propor as nossas ideias ao nosso público. Sempre com bom astral e música”, explica Bruno. O projeto foi liderado pelos produtores musicais Bruno Cardoso, Leandro Oliveira e Sergio Jr, além de Jota Moraes, Prateado e Michel Fujiwara, responsáveis pelos arranjos. Isso sem falar nas grandes participações especiais de Wesley Safadão, Nego do Borel e Roupa Nova. Bruno também contou pra nós a história de cada um deles com o Sorriso Maroto.

O lyric vídeo da faixa “Indiferença”, publicado no Youtube no dia 22 de setembro, já ultrapassou 120 mil visualizações

Wesley Safadão “O Wesley já é amigo nosso de muitos anos. Já fazíamos festivais juntos no nordeste desde de 2011/2012. Dávamos canja um no show do outro. Ficamos amigos mesmo. Aproveitamos a coincidência de datas, vontade explícita de fazermos algo juntos desde 2012 e gravamos. A música se chama ‘Coincidência Não Existe’ e é um misto de ritmos. Ela vai do samba ao forró, passa pelo arrocha... Uma salada musical envolvente. Sem contar o tema, que fala sobre ex, de estar na hora de desencanar. Temos 7 bilhões de pessoas no mundo. Pra que ficar pensando no seu ex?”, explica. 48

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

A ideia para o novo trabalho surgiu da vontade de voltar onde tudo começou e vivenciar o mesmo sonho de começo

i

i


Nego do Borel “O Nego do Borel é o ministro da alegria. Um cara de sorriso fácil, contagiante. Gostamos disso. Além de ser um amigo e um artista promissor na cena do Funk/Pop carioca. Como já gostamos de fazer mashup de samba/funk e já fizemos em outros álbuns, ele foi o escolhido da vez pra trazer o seu som singular e somar ao nosso na música ‘Soltinha’, que fala da mulher livre, independente, que sabe o que quer. Mulher de atitude”, diz.

Roupa Nova “E pra fechar as participações, uma das maiores bandas nacionais em atividade:

Roupa nova. Somos fãs. E quem não é? Tivemos o privilégio de fazer um som com eles no programa que apresentamos, ‘Sai do Chão’, na Globo, e lá descobrimos muitas afinadas de banda. Coisas que só achávamos que aconteciam com a gente, e que acontece com eles. Dai já viu, né? Amizade se formou e a música falou mais alto pra esse disco. Os convidamos e eles nem pensaram duas vezes em aceitar. Gravamos uma música romântica chamada ‘Adeus’ e nos preocupamos em fazer o musical uma espécie de 50% - 50%. Ela é 50% muito Sorriso e 50% muito Roupa Nova. Foi uma forma de homenagearmos eles no nosso disco, trazendo a sonoridade deles pra nós e levando a nossa a eles. Ficou lindo! Sou suspeito”, conclui Bruno entre risos.

Gravações e Turnê As gravações desse trabalho aconteceram de 14 a 31 de março deste ano, processo que foi registrado como em um reality show. Ao longo do dia, uma equipe de vídeo documentava todos os momentos para um compilado de vídeos que entravam no Youtube diariamente. A jornada também foi transmitida ao vivo nas redes sociais da banda, ultrapassando a marca de 500 mil visualizações todos os dias. Em junho, a turnê “De Volta Pro Amanhã” estreou no Rio de Janeiro e tem sido um imenso sucesso desde então. Fotos: Vitor Branco / Marcos Hermes

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

49


b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Esportes

i

Esporte voltou a ser olímpico

i 50

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

Um campo de golfe possui 18 buracos


Golfe

112 anos após a ultima participação, o esporte retornou como modalidade olímpica no Rio 2016 | por Bruno Rodrigues

Regras O golfe é um esporte muito famoso ao redor do mundo, mas você conhece as regras? O jogo é realizado ao ar livre e a meta é fazer com que a bola entre nos buracos, distribuídos num campo de grandes dimensões, utilizando um taco nas jogadas. Para tal objetivo, o jogador deve utilizar-se do menor número possível de tacadas. As primeiras regras foram elaboradas em 1744, pela Companhia de Golfistas da cidade escocesa de Edimburgo, na Escócia. Num campo de golfe existem 18 buracos e nele há obstáculos como, por exemplo, bunkers de areia e pequenos lagos. Um campo de golfe tem, geralmente, 6,4 quilômetros de extensão. Normalmente uma partida de golfe tem a duração de quatro dias. Estas partidas são realizadas durante a parte clara do dia. Os buracos do campo de golfe são sinalizados com uma bandeira pequena, presa num mastro, geralmente de formato triangular.

Os tacos Os jogadores podem utilizar cinco tipos de tacos diferentes e cada um deles é apropriado para uma determinada situação. Os de cabeça de madeira, por exemplo, são muito usados para tacadas mais fortes. Para

tacadas que exigem precisão, geralmente as mais próximas do buraco, os jogadores usam um taco chamado de putter, que pode ter a cabeça formada por diversos tipos de materiais (aço, bronze, grafite, alumínio, entre outros). No golfe existem dois tipos principais de tacadas: drive (tacadas de alta potência) e chip (tacadas curtas e precisas, pois são realizadas próximas aos buracos).

Golfe na Olimpíada Após 112 anos de ausência, o golfe está de volta aos Jogos. Antes disso, esteve presente em apenas duas edições – Paris 1900 e St. Louis 1904. No Rio 2016, estiveram em disputa dois torneios: masculino e feminino, ambos individuais. Os países que mais se destacam no golfe na atualidade são: Estados Unidos, Irlanda, Austrália, Alemanha, Inglaterra, Irlanda do Norte, Suécia e África do Sul. Nos Jogos Olímpicos do Rio de 2016, o britânico Justin Rose ficou com a medalha de ouro (jogada por tacadas individual). Já no feminino, o ouro ficou com a sul-coreana Inbee Park. Fora das Olimpíadas, os principais torneios internacionais de golfe da atualidade são os quatro que formam o PGA Tour: U.S. Open, Masters, British Open e PGA Championship.

A lenda Eldrick Tont Woods, mais conhecido como Tiger Woods, é considerado um dos melhores golfistas de todos os tempos. Em 2005, aos 29 anos de idade, alcançou a marca de dez grandes conquistas do golfe profissional, colocando-o em terceiro na lista atrás de Jack Nicklaus e Walter Hagen. Incluindo seus três Campeonatos amadores dos Estados Unidos, ele e Bobby Jones foram os únicos golfistas a ganhar treze títulos importantes antes dos 30 anos de idade. Ganhou mais vezes no PGA Tour do que qualquer outro golfista em atividade. Um dos melhores golfistas da atualidade é o norte-americano Jordan Spieth, vencedor do U.S. Open e Masters de 2015. Está em primeiro lugar no ranking mundial de golfe.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

51


m-galvao@outdoorregional.com.br

Saúde

Existem perigos nos Cosméticos Infantis? Produtos falsificados ou não indicados para essa idade escondem perigos | por Dr. Marcelo L. Galvão Criança adora se pintar, principalmente as meninas, que se inspiram nas mães, nas fotos das revistas, nas imagens da TV. O Brasil tem um dos maiores consumos de cosméticos para esse público. Mas qualquer produto pode ser usado na pele? Existe diferença entre produtos para adulto e para a criança?

Formulações As matérias-primas utilizadas em fórmulas infantis são diferentes e limitadas se

52

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

comparadas as de adultos. Além, é claro, de serem seguras a essa faixa etária, elas precisam ser hipoalergênicas (possuir baixa possibilidade de causar alergia), possuir pH compatível à pele de crianças, ausência ou baixa toxicidade se engolida. Para evitar isso, dependendo da finalidade, o fabricante pode adicionar um sabor amargo para que a criança não tenha vontade de colocar o produto na boca e venha a comê-lo. Essa prática é autorizada pela ANVISA. Falando nisso, os cosméticos infantis precisam ter o registro nesse ór-

As matériasprimas utilizadas em fórmulas infantis são diferentes e limitadas se comparadas as de adultos


gão. Você pode conferir essa informação observando na parte de trás do rótulo pelas iniciais MS, Reg. MS ou ANVS, com sequência iniciada pelo número 2 juntamente de mais oito ou doze números. Exemplo: Reg. MS 212345678

são importantes a partir de 6 meses de idade, após aval do pediatra. Devem ser reaplicados a cada 2 horas sob qualquer condição. Sabonetes também possuem pH diferenciado para essa idade, não removendo a barreira natural de proteção da pele. Shampoos e Condicionadores além de proporcionar a limpeza do couro cabeludo e dos fios, também os condicionam de forma suave.

Cosméticos Infantis Como um dos requisitos para ser classificada como infantil, os cosméticos precisam durar menos na pele da criança. Quanto menor o tempo de aderência na pele, menor a possibilidade de causar alguma reação e porque são solúveis em água. Independente do tipo, a apresentação na forma de aerosol é proibida em qualquer produto infantil. Esmaltes, por ex, devem ser retirados das unhas com a utilização apenas de água, diferente dos adultos, que precisam de solventes à base de acetona ou outros tipos de removedores. Maquiagens (Blushes, Brilhos Labiais, Batons) também devem ser retiradas com água e fixar por pouco temDr. Marcelo L. Galvão

Farmacêutico e Membro da Comissão Técnica CRF Sorocaba

Leia sempre o Rótulo

i

As matérias-primas utilizadas em fórmulas infantis são diferentes e bem mais limitadas

po. Além disso, os pigmentos devem ter comprovação de segurança. Fixadores de Cabelos devem ser utilizados apenas com crianças acima de 3 anos. Podem conter perfume, cor ou proteção solar. Em todos os casos, um adulto deve aplicar o produto na criança. Protetores Solares

Os responsáveis pelas crianças devem ler sempre os rótulos a fim de verificar a faixa etária indicada, a forma correta de uso e outras informações recomendadas pelo fabricante. Nunca utilize maquiagem de bonecas em crianças ou de origem duvidosa. Em caso de intoxicação, ligue imediatamente para CEATOX 0800 722 6001. Obs.: Apesar da Ortografia da Língua Portuguesa definir a grafia como xampu, o autor prefere utilizar a palavra em inglês shampoo que é amplamente utilizada. Quer sugerir alguma matéria para as próximas edições? Envie um email para m-galvao@outdoorregional.com.br Você confere o conteúdo exclusivo dessa e de outras matérias no site: www.chameofarmaceutico.com.br

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

53


r-barbosa@outdoorregional.com.br

Games

i

A jogabilidade mistura diferentes gêneros, permitindo a execução de elementos de aventura, ação, espionagem e RPG

Deus Ex: Mankind Divided

Mesmo com uma tecnologia só possível na ficção, o novo Deus Ex aborda temas que o deixam assustadoramente próximo à nossa realidade | por Rafael Barbosa

M

ankind Divided pode se passar em um mundo onde a tecnologia está muito à frente dos nossos computadores, televisores 4K e celulares, mas o novo capítulo da franquia Deus Ex é um game que está assustadoramente próximo da nossa realidade. Após os desastrosos eventos narrados no game anterior (Human Revolution), grande parte da população passou a ver as pessoas aprimoradas (que utilizam próteses cibernéticas) como uma possível ameaça, fazendo com que aqueles que antes eram vistos como o futuro da humanidade, agora sejam temidos e discriminados.

54

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

É neste cenário de segregação e intolerância que voltamos a controlar Adam Jensen, um agente aprimorado que agora trabalhar para uma agência governamental antiterrorismo enquanto secretamente auxilia um grupo de ativistas que tenta descobrir a verdade por trás dos Iluminatti, a organização secreta que é a grande antagonista da franquia.

Um universo rico e terrível O game não traz uma história tão impactante quanto a do seu predecessor, apresentando um enredo que mais parece uma história de transição, mais preocupada em explorar as

i

Produtora: Square Enix Plataformas: PC,PS4, XO Lançamento: Agosto de 2016 Estúdio: Eidos Montreal

consequências do que ocorreu no passado e deixar pistas sobre o que pode ocorrer nos futuros jogos. Porém, mesmo que sua trama principal não seja tão interessante, a forma como o game constrói sua mitologia é brilhante. A cada passo do game aprendemos um pouco mais sobre este universo, seja através dos arqui-


i

vos que encontramos, das missões que enfrentamos, das pessoas que conhecemos ou mesmo do design dos cenários, conseguimos sentir o clima de opressão e paranoia no qual a sociedade do game vive. Segregação, racismo e intolerância são temas recorrentes aqui e, assim como eles nos afetam em nossa realidade, podemos identificar como esta nova “segregação tecnológica” afetou a população das mais diversas e tristes formas, embora o game pudesse explorar estes elementos mais a fundo, principalmente com relação ao seu protagonista.

Jogue como quiser O game segue a estrutura que foi apresentada em Human Revolution, com uma mistura de RPG e FPS, mas suas mecânicas são maleáveis o suficiente para que você escolha livremente como quer viver esta aventura. Temos uma série de habilidades que podem ser adquiridas e evoluídas com pontos de experiência e não importa se você goste de ser furtivo como um ninja ou queira brincar de Rambo com os inimigos, existe uma gama de habilidades para o seu “estilo”. As ambientações do game são construídas

Um dos destaques gráficos do jogo é a ambientação cyberpunk

um game que está assustadoramente próximo da nossa realidade para que você sempre tenha uma opção a explorar e tudo que você tem que fazer é identificar estas oportunidades e aproveitar a que lhe pareça mais promissora ou que esteja dentro das suas possibilidades naquele momento. Inimigos bloqueiam o seu caminho? Não tem problema, pois as opções para passar despercebido por eles são inúmeras, seja através de elementos do próprio cenário ou com a utilização das suas

habilidades, e se nenhuma delas lhe interessar, prepare sua arma e parta para o ataque direto. Ambas as opções são válidas e igualmente divertidas. Mesmo com alguns problemas técnicos, como quedas na taxa de quadros e uma péssima sincronia labial dos personagens, Makind Divided é um excelentew jogo para os veteranos da série Deus Ex ou os que estejam conhecendo a franquia agora.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

55


Turismo

i

Ilhas PhiPhi e suas águas cristalinas

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Ásia que não foi colonizada pela Inglaterra ou por qualquer outra potência europeia. Bangkok é uma cidade bastante liberal se a compararmos com outras metrópoles do continente, sendo que o respeito à diversidade e orientação sexual de todos os indivíduos é algo muito sério. A cidade é repleta de canais e em muitos desses espaços existem os Floating Markets, conhecidos como Mercados Sobre as Águas. Neles, os comerciantes navegam com seus barcos e vendem legumes, frutas, chapéus e inúmeros tipos de produtos.

A melhor época para visitar as Ilhas Phi Phi é entre os meses de novembro e abril Ilhas Phi Phi

Tailândia Um destino exótico que reúne a serenidade dos templos budistas, o agito da capital Bangkok e as belezas das Ilhas Phi Phi | por Bruno Rodrigues

Bangkok A capital tailandesa, Bangkok, é uma cidade multicultural. O local é conhecido como a “Cidade dos Templos” devido aos inúmeros templos que se espalham por todos os seus bairros. Estas construções centenárias e imponentes se misturam com área urbanizada da metrópole muito agitada dando um ar diferenciado a este cantinho muito especial do sudeste asiático. O turismo é bastante comum na cidade, e o idioma oficial é o tailandês, mas é possível se virar com o inglês nas áreas mais populosas. A religião principal do país é o budismo, praticado por mais de 85% da população. Curiosamente a palavra thai quer dizer independente, sendo que muitos locais utilizam esse termo para se referir à Tailândia como Terra da Liberdade – um nome referente ao orgulho que o país sente por ser a única daquela região da

56

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

A Tailândia é um país repleto de ilhas e praias paradisíacas. Um dos destinos mais famosos é conhecido como Ilhas Phi Phi. Vistas como as joias do mar de Andaman, na costa da Tailândia, as Ilhas são um dos principais atrativos turísticos da região. Com um mar de águas cristalinas e praias de areia branca cercadas por falésias calcáreas, o arquipélago fica na província de Krabi, a uma hora de barco de Phuket. São, ao todo, seis ilhas. Phi Phi Don é a única habitada. Outra, Phi Phi Ley, ficou conhecida por ter sido cenário para o filme “A Praia”, com Leonardo di Caprio. Essa e as outras quatro ilhas (Bamboo, Yung, Bida Nok e Bida Nai) são áreas protegidas, com status de parque nacional, e recebem turistas que fazem passeios de um dia saindo de Phuket, Krabi e Phi Phi Don. As opções de hospedagem incluem resorts cinco estrelas e bangalôs de praia um pouco mais baratos. A vida noturna acontece na praia de Tonsai, em Phi Phi Don, que tem dezenas de bares e restaurantes. As praias menores em volta da ilha são mais exclusivas e muito procuradas por casais em lua de mel. Mergulhadores e praticantes de snorkeling podem apreciar a exótica vida marinha da região, que inclui corais e os dóceis tubarões-leopardo. A melhor época para visitar o arquipélago é entre os meses de novembro e abril, quando o clima está mais ameno e as chuvas são menos frequentes.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

57


b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Autos

i

Modelo recebeu uma pitada esportiva

Cruze

Modelo ganhou itens como cinto de segurança de três pontos e apoio de cabeça para o assento central traseiro por Bruno Rodrigues

Características

D

entre as mudanças, a que merece destaque é a adoção do motor turbo, que melhorou o consumo de combustível e deu aquela pitada mais esportiva na condução. Além do quesito tecnológico, o Cruze faz bonito também na segurança, com mais rigidez, controle de estabilidade e pelo menos quatro airbags em todas as versões. Um item que deixa o novo Cruze claramente mais próximo dos carros premium é o preço, entre R$ 90 mil e R$ 107 mil. A segunda geração do Cruze chega ao Brasil quase um ano depois de ser mostrada pela primeira vez nos Estados Unidos. A arquitetura foi totalmente renovada e traz de volta um visual global para a linha da Chevrolet no país. Aliado a um câmbio automático de seis velocidades atualizado, o desempenho do Cruze 1.4 é bem mais interessante que o 1.8, de 144 cv, 58

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

da geração anterior. Algumas facetas do veículo autônomo já aparecem no Cruze em forma de sistemas de assistência, como a permanência na faixa, que mantém o carro dentro das linhas.

poderia ter ar-condicionado de duas zonas, como os rivais Volkswagen Jetta e  Ford Focus Fastback. O grande diferencial da Chevrolet atualmente é o OnStar, que nada mais é do que uma conexão por celular entre Por dentro o veículo e uma central de atendimento 24 horas, pronta para resolver seus problemas, O interior do Cruze ficou levemente mais desde uma indicação de restaurante até a reespaçoso e recebeu um upgrade em mate- cuperação em caso de roubo. riais. Embora a pintura tenha um toque mais sedoso, o painel ainda é de plástico rígido. O que salva a percepção de luxo aos olhos é o uso de couro e costura aparente. O painel de instrumentos ganhou tela colorida de 4,2 na configuração LTZ e um computador de bordo acima da média do segmento, com diversas telas e informações como pressão dos pneus, vida útil do óleo e distância do carro da frente. Outro ponto positivo é o volante multifuncional, que ajuda a controlar todos os sistemas de assistência, a maioria deles com poucos toques. Já o carregador de celular sem fio é um ótimo recurso, mas a tecnologia ainda fica restrita a poucos aparelhos Android. Para ser completo mesmo, o Cruze


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

59


direito@outdoorregional.com.br

Direito

Divórcio e Dissolução de União Estável Cenário cada vez mais visto entre as famílias brasileiras, ganhando grande repercussão no Judiciário de nosso país | por Por Gabriela Buzolin D. Cunha e Maria Ligia de Paola Ueno

i

Hoje em dia o divórcio não demora mais tantos anos quanto antigamente

Hoje o tema aborda uma das necessidades cotidianas das famílias brasileiras, quando o casal deseja se separar e cada um levar sua vida de forma individual. Então, viemos para esclarecer algumas dúvidas comuns neste caso sobre o que se pode e se deve fazer, lembrando que sempre se deve procurar a consulta de um advogado para que oriente seu caso específico.

O que eu preciso para me divorciar? Hoje em dia o divórcio não demora mais tantos anos quanto antigamente, e não se discute também os motivos que levaram o casal a tomar essa decisão. Caso desejem se separar e concordem com a partilha de bens, e não tiverem filhos menores ou incapazes, podem até se divorciar no Tabelião de Notas, e o divórcio é imediato, sem processo e sem demora! Caso não seja possível o divórcio no Tabelião de Notas, serão discutidos apenas os assuntos estritamente necessários como: divisão dos bens, eventuais dívidas do casal, guarda e visitas dos filhos menores ou inca60

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

pazes e pensão alimentícia quando necessário. A divisão dos bens depende de seu regime de casamento e, por isso, é importante sempre consultar um advogado para saber quais são seus direitos.

Não sou casado no papel, vivo em união estável. E agora? Neste caso a dissolução da união estável poderá ser feita no Tabelião de Notas, se houver as mesmas condições do divórcio. Contudo, se houver filhos menores ou incapazes, ou se não houver concordância, poderá ser feita de forma judicial. Não muda muito para o procedimento do divórcio.

Saí de casa, e agora? Ninguém é obrigado a ser infeliz. Então, se você tem para onde ir e a convivência está insuportável, você pode sair de casa sem que isso configure o abandono do lar. Contudo, não é porque a separação é permitida que você pode ficar tranquilo. Assim que se ajeitar na sua nova casa, procure um

Gabriela Buzolin OAB/SP 331.010 Maria Ligia Ueno OAB/SP 330.501

advogado para saber quais as providências cabíveis, seja ingressar com o pedido de divórcio, seja realizar Boletim de Ocorrência (no caso de ter ocorrido violência doméstica), dentre outras específicas a seu caso. O importante é resguardar seus direitos. Fique atento! Existe atualmente a chamada usucapião familiar, em que o cônjuge que permanece na residência da família obtém o reconhecimento da usucapião da meação do que abandonou o lar após dois anos de configurado abandono. O divórcio ou a dissolução de união estável são sempre emocionalmente desgastantes, principalmente quando existe interesse dos filhos. Caso necessário, procure também ajuda de um psicólogo.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

61


b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Política

Eleições municipais Mais um ano de eleições municipais e você sabe quais são as funções do prefeito e do vereador? A Outdoor Regional conta pra você | por Bruno Rodrigues

Prefeito No dia 2 de outubro os eleitores compareceram aos setores cadastrados para votar. É fundamental conhecer os deveres a ser cumpridos pelos candidatos a favor da população. O prefeito é o chefe do Executivo municipal, é a principal autoridade política do município. Tem a função de administrar os serviços públicos locais, decidindo onde serão aplicados os recursos provenientes dos impostos e dos repasses do estado e da União, quais obras devem ser executadas e programas a serem implantados. Também é dever do prefeito sancionar e revogar leis, vetando propostas que sejam inconstitucionais ou não atendam ao interesse público. O vice-prefeito é o segundo na hierarquia do Executivo municipal. Caso o prefeito precise se ausentar por motivo de viagem, licença, ou tenha o mandato cassado, quem assume as funções do titular é o vice. Enquanto o prefeito está em exercício, o vice deve auxiliar na administração, discutindo e definindo em conjunto as melhorias para o município. 62

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

Vereador Muitos confundem qual a real obrigação para qual o vereador tem com a população. As cobranças de melhorias diretas em asfaltos, terrenos, sinalizações e mobilidade são obrigações do prefeito. Ao vereador cabe elaborar as leis municipais e fiscalizar a atuação do Executivo – no caso, o prefeito. São os vereadores que propõem, discutem e aprovam as leis a serem aplicadas no município. Entre essas leis, está a Lei Orçamentária Anual, que define onde deverão ser aplicados os recursos provenientes dos impostos pagos pelos munícipes. Também é dever do vereador acompanhar as ações do Executivo, verificando se estão sendo cumpridas as metas de governo e se estão sendo atendidas as normas legais. Em Boituva foram 143 candidatos a vereadores e em Sorocaba, 361. Se não se atentou nessas eleições, na próxima vale a pena prestar atenção em quem está votando e, numa possível candidatura, acompanhar o traba-

É fundamental conhecer os deveres a ser cumpridos pelos candidatos a favor da população lho do seu vereador eleito. Mas como? A Constituição Federal, no artigo 31, parágrafo 3º diz que todos podem ter acesso às contas públicas, que devem ficar à disposição para consulta pela população, inclusive pela internet. As contas públicas podem ser questionadas. As reuniões que acontecem na Câmara de Vereadores são abertas ao público. Você pode acompanhá-las, mas não se manifestar. O dia e horário em que ocorrem podem ser obtidos, por exemplo, no site da câmara do seu Município.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

63


j-moreno@outdoorregional.com.br

Gourmet

Pão de Queijo com Ricota e Chia por Juliana Moreno

Ingredientes

Pão de queijo é uma paixão da maioria das pessoas, não é mesmo? Bem quentinho, recém saído do forno, é uma opção incrível para cafés da manhã e da tarde. Entretanto, se evita se render a essa delícia para não sabotar a dieta, aprenda hoje a fazer uma versão mais saudável!

2 colheres (sopa) de creme de ricota 1 xícara de polvilho azedo ½ xícara de ricota 90 gramas de iogurte natural do tipo grego 1 colher (sopa) de chia

64

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

Modo de Preparo 01 -Misture todos os ingredientes em um recipiente até formar uma massa bem uniforme e que não grude nas mãos 02 - Se estiver difícil chegar nesse ponto, adicione polvilho até conseguir

03 - Modele as bolinhas, acomode-as numa assadeira, deixando espaço entre elas e leve ao forno preaquecido a 180º 04 -Fique de olho no forno e retire a assadeira com os pãezinhos assim que estiverem dourados


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

65


r-barbosa@outdoorregional.com.br

Crônica

Incongruências da solidão por Rafael Barbosa

V

ocê tem medo de ficar só? Eu tenho. A solidão é o meu calcanhar de Aquiles, o meu medo primordial e aquele sentimento que me faz ficar acordado à noite; não com medo de que exista alguma coisa no escuro, mas de que algum dia eu fique sozinho em meio à escuridão. Mas estarei sendo muito duro com a pobre solidão? Afinal, não foram poucas as vezes em que busquei refúgio em seus braços frios, porém sempre abertos e dispostos. Todos nós temos que ficar sós de vez em quando, seja para encontrarmos um descanso desta vida corrida de cada dia, para refletir sobre as coisas ou mesmo para soltar aquele peidinho discreto sem que ninguém perceba. Independente de qual seja a sua desculpa, não tem como negar que ficar só tem seus benefícios. Na solidão não existe julgamento e muito menos críticas, apenas nós olhando para o reflexo de nossa alma e cabe a você ter a co-

os momentos em que mais nos sentimos sós são justamente aqueles em estamos rodeados por pessoas ragem de encará-la. Como uma professora, ela pode ser temida algumas vezes pela forma implacável como pode nos ensinar, pois somente através dela podemos enxergar quem somos e o que realmente queremos, em um aprendizado que pode ser tão apaixonante, quanto destrutivo. É só em sua companhia que podemos ser nós mesmos, pensar e expressar verdadeiramente nossas emoções, não importa quão egoístas elas possam ser, e refletir sobre aqueles assuntos mundanos e importantes 66

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

i

Podemos estar rodeados por centenas de pessoas e ainda assim nos sentirmos tão sós quanto se estivéssemos perdidos no deserto

que guardamos apenas para nós mesmos. A solidão também é um caminho muito fácil de ser percorrido. Nem mesmo precisamos estar sozinhos para estarmos solitários, muito pelo contrário, pois podemos estar rodeados por centenas de pessoas e ainda assim nos sentirmos tão sós quanto se estivéssemos perdidos no deserto. Na verdade, arrisco dizer que os momentos em que mais nos sentimos sós são justamente aqueles em estamos rodeados por pessoas. Mas a solidão é uma grande armadilha, pois ao mesmo tempo em que ela lhe dá algo, ela também lhe priva. Ela não vai lhe julgar e esta liberdade e aceitação são tentadoras,

mas nunca irá lhe dar aquele abraço apertado, o beijo carinhoso, aquela conversa descontraída ou o inigualável olhar de desejo. No final, a solidão é nossa eterna amante, a quem buscamos conforto em alguns momentos e da qual sentimos vergonha em manter, deixando-a sempre que possível para buscar refúgio no conforto amigo de um abraço, o aprendizado de uma crítica ou o calor do bater de um coração. Aquele sentimento que hora amamos, mas sempre odiamos, e do qual buscamos fugir embora sempre sejamos atraídos por ela, se não agora, ao menos no futuro onde não mais estaremos aqui.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

67


68

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 79

Outdoor Regional  
Outdoor Regional  

Edição 79 - Sorriso Maroto

Advertisement