Page 1

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

1


2

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90


EXPEDIENTE

Carta ao leitor Coordenador Geral Rafael Jorge Pereira Coordenador de Criação André Maffeis Jornalista Responsável Juliana Moreno MTB: 0056878/SP Repórteres Bruno Rodrigues / Juliana Moreno Rafael Barbosa Colaboradores Gabriela Barreto / Raphael Chespkassoff Dr. Marcelo L. Galvão / Laura Baggio Arch 0.7 / Solutudo / Rafael Neto Aline Cunha / Eduardo de Carvalho Revisão Juliana Moreno / Rafael Pereira

Com quase três décadas de carreira, o cantor Alexandre Pires esbanja versatilidade e inovação. Prova disso é o seu mais recente trabalho, “DNA Musical”, no qual ele resgatou canções que marcaram a sua trajetória durante toda a sua carreira e até mesmo antes dela, destacando músicas que aprendeu dentro de casa, com sua família. Confira a entrevista! Arquitetura & Decoração aborda um tema que está cada vez mais abrangente e presente: home office. Saiba mais sobre essa mudança no perfil dos ambientes de trabalho e como se adequar à essa nova realidade de forma prática e eficiente. Com a chegada da Primavera, escolhemos uma receita que condiz perfeitamente com a nova estação: Limonada de Amoras! Aproveite a safra dessa deliciosa fruta e desfrute de uma bebida bonita e refrescante! Já em Moda Feminina vamos falar sobre a Pantacourt, uma mistura de bermuda com calça que tem dividido opiniões, mas que promete continuar invadindo as estações como tendência de moda. Confira estes e muitos outros assuntos, boa leitura e até a próxima edição!

Diagramação / Projeto Gráfico Bruno Vieira Veiga de Oliveira Departamento Jurídico Mariele de Oliveira Rosa OAB/SP 377.408 Agradecimento Felippe Solino - Ghetto Produtora Tiragem/Impressão 8.000 exemplares Gráfica Santa Edwiges

Juliana Moreno

Distribuição Boituva/Iperó/Cerquilho Tatuí/Sorocaba

Jornalista Reponsável pela Revista Outdoor Regional

Assinaturas assinaturas@outdoorregional.com.br Edições anteriores edicoes@outdoorregional.com.br Empresa Pereira e Maffeis Editora LTDA CNPJ: 13.970.830/0001-93

A revista não se responsabiliza por conceitos e opiniões emitidos por entrevistados e colaboradores, assim como não se responsabiliza pelo conteúdo de informes e anúncios publicitários

j-moreno@outdoorregional.com.br

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

3


4

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

5


6

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

7


8

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

9


Índice

26 52

54

12 14 16 18 20 22 26 28 30 46 50 52 54 56 58 62 64 66

Cinema Literatura Música Moda Masculina Moda Feminina Arquitetura & Decoração Reflexão Web Social Capa Esportes Saúde Games Turismo Direito Gourmet Política Crônica

Anúncios e Publicidade: Avenida Pereira Ignácio, 378 2º andar - sala 07 Telefone: (15) 3263-5028 (15) 99114-2136 contato@outdoorregional.com.br Empresa Parceira: Solutudo Boituva (15) 3264-1457 / SoluTudo Boituva

16 10

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

www.outdoorregional.com.br


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

11


Juliana Moreno Jornalista MTB 0056878/SP

Cinema

j-moreno@outdoorregional.com.br

i

i 12

Jared Leto vive o vilão Neander Wallace e, como ele é cego, para entrar no personagem e melhorar a interpretação, o ator decidiu bloquear sua visão com lentes de contato

A diretora Hallie Meyers-Shyer é filha de Nancy Meyers, roteirista e diretora de filmes como O Amor Não Tira Férias e Operação Cupido OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

i

O diretor declarou que escreveu o roteiro em cinco dias, diferente de seus outros filmes, que demoraram até 10 ou 12 anos para acontecerem


Blade Runner 2049 Chega aos cinemas no início de outubro “Blade Runner 2049”, filme que se passa trinta anos após os acontecimentos do original de 1982. Harrison Ford vive novamente o icônico Rick Deckard, um antigo Blade Runner que está desparecido há trinta anos. Na história, o policial K, vivido por Ryan Gosling, do Departamento de Los Angeles, desenterra um segredo que possui potencial para mergulhar a sociedade – ou o que sobrou dela – em verdadeiro caos. A descoberta de K o faz iniciar uma jornada em busca de Rick Deckard. Adaptado do romance “O Caçador de Androides”, o filme também traz no elenco Robin Wright, Ana de Armas, Sylvia Hoeks, Carla Juri, Mackenzie Davis, Barkhad Abdi, David Dastmachian e Hiam Abbass.

De Volta Para Casa Em “De Volta Para Casa”, Reese Whiterspoon dá vida à Alice Kinney, uma mulher recém separada do marido e que decide recomeçar a vida aos mudar-se para sua cidade natal com as duas filhas. Durante a comemoração do seu aniversário de 40 anos, Alice conhece três aspirantes a cineastas que precisam de um lugar para morar. Ela, então, permite que eles permaneçam em seu quarto de hóspedes temporariamente, fato que logo começa a gerar situações inesperadas. Em meio à adaptações e descobertas, o que já não era fácil fica ainda mais complicado quando seu ex-marido entra em cena novamente. O filme marca a estreia da diretora e roteirista Hallie Meyers-Shyer e traz ainda no elenco Nat Wolff, Jon Rudnitsky, Pico Alexander e Michael Sheen.

Mãe! A produção, que traz no elenco Jennifer Lawrence, Javier Bardem, Michelle Pfeiffer e Ed Harris, conta a história de um casal cujo relacionamento é testado quando pessoas não convidadas surgem em sua residência, algo que acaba com a tranquilidade entre eles. O filme, dirigido por Darren Aronofsky, promete causar reações extremas no público. “Não é como se não soubéssemos disso enquanto fazíamos o filme. É um ataque deliberado. Darren está cutucando as pessoas para ver se elas se irritam. Sabíamos que um filme assim iria despertar amor ou ódio. Ou você entende o que quisemos e ama, ou não entende e odeia”, disse a atriz em entrevista. Algo curioso é que, para ajudar Jennifer a lidar com as questões tensas e sombrias da produção, a equipe criou um “local feliz” para onde ela pudesse ir quando fosse preciso sair do set e se distanciar das provações de sua personagem.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

13


Juliana Moreno Jornalista MTB 0056878/SP

Literatura

j-moreno@outdoorregional.com.br

“Mindhunter” Está previsto para o próximo mês o lançamento do livro “Mindhunter: O Primeiro Caçador de Serial Killers Americano”, dos autores Mark Olshaker e John E. Douglas. Publicado no Brasil pela Editora Intrínseca, a obra mostra em detalhes assustadores os bastidores de alguns dos casos mais terríveis, fascinantes e desafiadores do FBI. Os detalhe que compõem o livro são apresentados por John Douglas, um agente especial que atuou no FBI por mais de duas décadas e tornou-se uma figura lendária. O livro também inspirou uma série que será lançada na Netflix em outubro.

Autores: John Douglas e Mark Olshaker | Editora: Intrínseca | 384 páginas

“Frantumaglia” “Frantumaglia: os caminhos de uma escritora” reúne cartas, bilhetes, entrevistas, ensaios e trechos não publicados de Elena Ferrante, uma escritora que personifica a paixão pela literatura. O livro traça, de maneira inédita, os vívidos caminhos percorridos por Elena na construção de sua força narrativa. Ao longo das últimas duas décadas, o “mistério Ferrante” habita a imprensa e a mente dos leitores, já que Elena Ferrante é pseudônimo da escritora que nunca revelou sua própria identidade. No livro, ela mesma explica sua escolha de permanecer afastada da mídia, bem como conta a origem e a importância da frantumaglia para seu processo criativo, termo do dialeto napolitano que sempre ouvira da mãe, e que teria como significado uma instável paisagem mental.

Autora: Elena Ferrante | Editora: Intrínseca | 416 páginas

14

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

“Um mais um” O mais recente lançamento de JoJo Moyes no Brasil apresenta a premissa de que os opostos se atraem e podem garantir um futuro feliz. De um lado está Jess Thomas, que acabou de ser abandonada pelo marido e tenta sustentar os dois filhos trabalhando em dois empregos. Do outro lado temos Ed Nicholls, um milionário do ramo da tecnologia cuja vida está desmoronando. Quando ele se depara com Jess e sua família na beira da estrada, em um ato de generosidade ele concorda em lhes dar carona, dando início a uma viagem engraçada e romântica, repleta de comida ruim, enjoos e engarrafamentos. Assim, duas pessoas ferozmente independentes aprendem que é possível encontrar o amor nos lugares mais improváveis.

Autora: JoJo Moyes | Editora: Intrínseca | 320 páginas


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

15


Bruno Rodrigues Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

Música

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Madonna

U2 Os irlandeses da consagrada banda U2 divulgaram recentemente uma música inédita. A faixa faz parte do novo álbum “Songs Of Experience”, que está previsto para ser lançado ainda este ano. O hit em questão, trata-se de “You’re The Best Thing About Me”, que já pode ser

apreciada no canal oficial do grupo no YouTube. Vale lembrar que o U2 vem se apresentando em uma turnê que celebra os 30 anos do álbum “The Joshua Tree”, e que será encerrada em outubro no Brasil no Morumbi, em São Paulo, nos dias 19, 21, 22 e 25.

A interminável diva do pop, Madonna, apresenta um novo projeto nos formatos de DVD, CD e álbum digital. A gravação da histórica turnê contém 22 faixas e inclui ainda imagens raras de “Madonna: Tears Of a Clown”, o exclusivo show feito em Melbourne, na Austrália, para o fãclube oficial. O trabalho foi gravado ao redor do mundo e traz apresentações e imagens dos bastidores de Madonna durante a turnê do disco “Rebel Heart”. A expectativa pelo projeto pronto é imensa ao redor do planeta.

Padre Fábio de Melo Sucesso indiscutível na internet por conta de seu carisma sem igual, o simpático Padre Fábio de Melo desembarca em Sorocaba para fazer um grande show no dia 15 de outubro. O padre traz diversos sucessos de própria autoria, mas sempre procura por um aditivo especial em suas apresentações com sucessos atuais de diversos artistas que são seus amigos pessoais. O evento será realizado em comemoração à semana de Nossa Senhora Aparecida. Fábio de Melo se apresenta no Recreativo Campestre, às 19h e os ingressos custarão a partir de R$ 50,00.

16

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

17


Gabriela Barreto Produtora e Styling de moda

Moda Masculina

g-barreto@outdoorregional.com.br

Athleisure = Estilo Esportivo A nova onda fashion que mistura o casual com o esportivo

Uma mistura que dá certo Uma das peças que traduzem bem esse estilo é o Tênis Adidas NMD, um dos Sneakers que mais está em alta e que mais traduz o termo Athleisure, que como o próprio nome já diz, é um modelo nômade, que transita muito bem no visual esportivo, no casual, no mais alinhado. Para os finais de semana o estilo é liberado e é todo informal, para investir assim na modernidade aposte nas cores das peças esportivas, nos conjuntos estampados, saia do tradicional, preto, branco e cinza. Não tem segredo, para ter um visual casual ou mais básico, o segredo é sempre usar as peças esportivas como um toque sutil de estilo. Seja no calçado, no moletom ou até em uma jaqueta esportiva combinados com os itens mais formais, como sarja e blazer.

Dicas O termo Athleisure  basicamente é a união de duas palavras,  “athletic” (atlético) e “leisure” (lazer), e significa exatamente isso: trazer o Lifestyle Esportivo, o estilo de vida das academias para nosso dia a dia, colocar a performance na nossa rotina, para buscar um maior conforto, seja nas roupas, em seus hábitos, alimentação, etc. Esse termo foi tão relevante e usado nesses últimos anos, que até entrou para o Dicionário americano Merriam-Webster.

Estilo de vida Como a maioria atualmente vive na correria, onde saímos cedo de casa,

18

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

i

O estilo é uma mistura de peças e modelagens que ficam bem para diversas ocasiões

para o trabalho, reunião, almoço, happy hour, academia, depois faculdade, algum outro compromisso, precisa sempre ser mais prático dentro dessa rotina para otimizar o tempo e adequar todas as ocasiões, sendo principalmente versáteis. Por isso o Athleisure no mundo da moda está bombando tanto, pois traz exatamente tudo isso para as roupas. É um estilo híbrido, uma mistura de peças, matérias, modelagens que ficam bem para diversas ocasiões, que conversam com essa rotina louca que faz parte do dia a dia.

01 Calça moletom aliada ao suéter tradicional e um belo tênis, junta o formal com o casual sem tanta ousadia 02 Aposte nos tênis brancos sem medo, eles aliam o esportivo ao tradicional de forma mais sutil 03 O moletom sem zíper é uma ótima peça para combinar com a calça de sarja e investir no esportivo para o dia a dia


i

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

19


Gabriela Barreto Produtora e Styling de moda

Moda Feminina

g-barreto@outdoorregional.com.br

Pantacourt!

A mistura de bermuda com calça foi hit no guarda-roupa das fashionistas no último Inverno e promete continuar por aí no Verão

Se depender do streetstyle  das Semanas de Moda, a tendência ainda vai longe! A dica é usar a peça naqueles dias em que o tempo não está tão frio, já que o corte dela é ainda na canela e saber que o sapato que você escolhe pra compor o look pode fazer toda a diferença no resultado. Anota essas dicas e pode tirar a sua Pantacourt já do guarda-roupa!

20

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

Vai com tudo! A Pantacourt combina com quase tudo. Ela aparece com várias estampas, e também aparece lisa em preto, branco ou em cores super verão como o amarelo, por exemplo. Ela pode ser usada com tênis, rasteiras e sapatos baixos, mas fica muito ele-

gante com salto alto. Também pode ser usada com bota e fica ótima com saltos plataforma.

Como usar Para investir nos looks noturnos, o ideal para as mulheres mais simples e que queiram apostar na tendência, é uma Pantacourt preta, que


clima primavera-verão de dias mais quentes e abafados. Portanto, fica ótima com produções mais sociais, então é uma peça que pode ser usada no ambiente de trabalho. Mas a Pantacourt é ao mesmo tempo tão versátil que pode invadir seu final de semana e para compromisso informais.

Dicas 01 No trabalho, a dica é usar com um mule, um salto alto ou um mocassim

é a solução para tudo e fica muito bem com tops românticos e sofisticados. Já para as mais modernas, que queiram tornar mais ousado ainda o look, uma camisa transparente e alguns apliques brilhantes são ideais. Já para as mulheres mais clássicas, sempre o duo branco e preto ou todo o conjunto em monobloco de cores. Muito importante usá-lo com

saltos altos para estilizar ainda mais o corpo.

Do formal ao informal Os conjuntos com blazer são um charme e ótima aposta para os eventos mais formais, distanciando a serenidade da calça social aliado ao

02 Para alongar a silhueta use a pantacourt com os sapatos de salto alto, sandálias ou botas de cano baixo 03 Vale apostar em um tênis combinado à pantacourt, deixando com uma pegada esportiva e descontraída para os domingos de primavera

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

21


RenataTomazela e Ana Beatriz Ghizzi

Arquiterura & Decoração

Arquitetas Arch 0.7 arq-deco@outdoorregional.com.br

Home Office A economia do nosso país tem passado por grandes mudanças e a necessidade de se adaptar às novas situações acabou modificando o perfil dos ambientes de trabalho Com o aumento dos profissionais autônomos que visam reduzir seus custos de manutenção de um espaço corporativo, houve um crescimento da prática home office, onde as atividades profissionais são exercidas dentro de casa. Mas, para que tal prática seja eficiente, além de foco e concentração, é necessário que o am-

22

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

biente doméstico se adapte ao novo uso e torne-se mais flexível.

Ambientes Para que o trabalho seja produtivo o ambiente precisa ser planejado, atendendo todas as necessidades do usuário. Um dos principais desafios é

não deixar com que a rotina da casa interfira na produtividade, para isso, definir uma estação de trabalho é fundamental para manter a disciplina, ordem e setorização dos espaços e seus usos. Ter um cômodo exclusivo para o escritório garante maior privacidade e produtividade, porém, não sendo possível, existem outras


Foto: Rodrigo Tomazela

i

No home office, ter um cômodo exclusivo para o escritório garante maior privacidade e produtividade

formas de integrar o escritório com os espaços da residência. Neste caso é importante alinhar com os demais moradores os horários que o escritório será usado, afinal, ele está em um espaço compartilhado e nenhum dos usos pode ser prejudicado. Se quiser que a estação de trabalho fique “escondida” uma boa solução é fazê-la dentro de um espaço que possibilite a colocação de portas, remetendo a um armário, desta forma o cômodo ficará sempre organizado.

Iluminação, cores e ergonomia Assim como em ambientes corporativos, existem alguns fatores que precisam existir para contribuir para um bom desempenho do profissional. Ambiente iluminado é fundamental, não sendo possível aproveitar a iluminação natural, aposte nas lâmpadas que apresentam baixo consumo de energia, as de LED, por exemplo. Nas paredes, cores claras e suaves ajudam a aproveitar melhor a luminosidade natural. Ergonomia é outro ponto importante, então, escolher cadeiras apropriadas e uma mesa com altura adequa-

Para que o trabalho seja produtivo o ambiente precisa ser planejado, atendendo todas as necessidades do usuário da garantem o conforto necessário. Se sobrar um espacinho próximo, não hesite em colocar uma poltrona confortável para ler ou relaxar um pouco, já que é bom fazer pequenos intervalos entre as atividades.

Decoração A decoração irá ajudar a tornar o ambiente agradável e aconchegante. Para se organizar melhor e ainda ter um escritório descolado, que tal pintar uma parede de tinta lousa ou então instalar um painel de cortiça para fazer suas anotações e ajudar a organizar as ideias e compromissos? Prateleiras, caixas, gavetas e nichos também ajudam na organização e compõem a decoração. Abuse da criatividade e transforme seu trabalho em algo mais prazeroso e produtivo.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

23


Informe publicitário

Pedro Dantas Engenheiro Eletricista CREA - 5069955181

Energia Solar é viável? O número de micro e mini usinas fotovoltaicas vem crescendo rapidamente em todo o Brasil No mês de setembro batemos o incrível número de 14.589 sistemas de energia solar fotovoltaica instalados e funcionando no país, com potência de 163,4 MW, a micro e mini geração de energia vem mudando o cenário energético do Brasil. Levando em conta que em 2014 foi instalado o primeiro sistema de energia fotovoltaico no Brasil e que terminamos o ano de 2016 com pouco mais de 5.000 sistemas, o grande crescimento nesse ano demonstra a preocupação dos brasileiros com economia e sustentabilidade.

Benefício para comércios e empresas Hoje boa parte dos sistemas instalados e funcionando estão presente em residências, porém empresas de pequeno, mé-

dio e grande porte estão adotando esse tipo de solução como uma saída viável para economizar e buscar reduzir custos fixos como a conta de energia mensal. No nosso país as condições ambientais e econômicas estão diretamente ligadas ao custo de energia. Em períodos de secas a adoção de tarifas diferenciadas como bandeira amarela ou vermelha impactam e muito diversas empresas. Alguns anos atrás, em épocas de secas, os reajustes na tarifa de energia chegaram a 50%, atingindo diretamente o faturamento de diversas empresas e comércios em todo o país.

i 24

Galpão fabril com sistema de Energia Fotovoltaica no Paraná

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

Economia Empresas estão em busca de uma maneira de superar a crise, aumentar os lu-

i

Comercial PHS – Boituva

cros e diminuir seus custos fixos. Diante disso, a implantação de um sistema fotovoltaico torna-se um ótimo investimento a longo prazo, já que o valor investido é amortizado entre 4 e 7 anos e a vida útil é de cerca de 25 anos.

Sustentabilidade Além da economia que esse sistema traz ao caixa da empresa, existem outras diversas vantagens no ponto de vista sustentável, pois além de produzir energia de maneira limpa e renovável, você evita a liberação de CO2 na atmosfera, contribuindo com o meio ambiente e mostrando o comprometimento com a preservação de nosso planeta.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

25


Laura Baggio

Graduada em Letras, escritora, assessora pedagógica e Coach Life

Reflexão

l-baggio@outdoorregional.com.br

Vai só Vai só Perdidos, homem e mulher, na noite escura do vasto vão, deserto e árido chão. Corpos curvados, faces tristes de quem chorou a vida inteira E choravam ainda no ar a secura dos seus silêncios. Sentidos andavam Sem Sentidos. E doíam as veias, o peito O lindo luar doía. - A vida dói. Mas, como curva O vento voou os cabelos Despertou músculos Os olhos olharam-se em espanto Trocou-se desespero, E cintilou no breu o brilho de quem viu E - tão sós - deram as mãos Pro amanhecer.

Para mais textos acesse www.oombrodaborboleta.blogspot.com.br

26

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

27


Bruno Rodrigues Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

Web

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Omelete

Sucesso no meio geek, o portal está ampliando suas visões para discussões mais polêmicas que invadem cada vez mais séries e filmes de inscritos e mais de 460 milhões de visualizações. O sucesso continua no Facebook com mais de 2.3 milhões de curtidores e no Twitter com quase um milhão de seguidores.

Abordagens críticas

i

Os fatos atuais se tornam em memes que falam sobre a História

O site conta com diversos colunistas que abordam variados temas. Alguns podem ser considerados até polêmicos, como no caso da coluna Gay Nerd que aborda a posição LGBT em meio às artes visuais. Um exemplo de assunto abordado foi sobre a importância do papel do filme vencedor do Oscar, Moonlight, que retrata sobre um jovem homossexual criado por um traficante. O portal mostra que está num campo muito mais profundo e não somente lida com o crescimento nerd no mercado apresentando bem humoradas informações sobre filmes, games e HQs. Vale a pena conferir as coberturas e demais atrativos sobre tudo o que está rolando no mundo do entretenimento e, pelo portal Omelete, sem dúvida, é um ótimo caminho.

Sucesso O mundo geek não para de crescer. Ser nerd, antigamente era motivo de chacota. Atualmente essa galera se transformou numa comunidade muito grande, com direito a eventos, bares temáticos, programas de TV e diversos tipos de mídias especificas. Uma delas é o portal Omelete, um site que cresceu através de apanhados de notícias e críticas sobre as várias vertentes do entretenimento. Do cinema às séries de TV, dos quadrinhos aos games, passando por música, literatura e o que mais for da vontade do público. É assim desde ano 2000 e o sucesso não para de aumentar. O canal do Youtube tem mais de 1,6 milhão

28

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

i

Personagens famosos também são alvos da brincadeira


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

29


Social

VinSanto Trattoria Fotos: Raphael Chespkassoff

30

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

31


Social

Boituva Rodeio Show 2017 Fotos: Raphael Chespkassoff

32

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

33


Social

Boituva Rodeio Show 2017 Fotos: Raphael Chespkassoff

34

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

35


Social

Boituva Rodeio Show 2017 Fotos: Eduardo de Carvalho / Raphael Chespkassoff

36

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

37


Social

38

Futebol Solidário

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

Em comemoração ao aniversário de Boituva, foi realizado na Associação Atlética Boituvense, o evento “Futebol Solidário” em prol ao Nosso Lar São Vicente de Paula - Asilo de Boituva. Fotos: Eduardo de Carvalho / Rafael Neto


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

39


Social

Rodeio Itu 2017

Aconteceu de 6 a 9 de setembro, na Arena Maeda, em Itu/SP, o 11º  Rodeio Itu, um  dos mais importantes do circuito de rodeios nacionais. Além de ser a cerveja oficial da festa durante  os  quatro dias, a  Crystal criou uma série de ativações dentro da arena, proporcionando experiências a seus consumidores.   Fotos: OS2 Comunicação / Rafael Pereira / Agência B9B

40

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

41


Social

Rodeio Itu 2017

42

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

43


Social

44

First Book Fair

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

De 22 a 28 de agosto a Escola First Idiomas Boituva realizou a First Book Fair, primeira feira de livros internacionais da cidade. No evento, aberto ao público, estavam disponíveis títulos de leitura em alemão, inglês, francês e espanhol. Fotos: First Boituva


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

45


Capa

Fotos: Leonardo Lima / Marcos Hermes 46 OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90


Juliana Moreno Jornalista MTB 0056878/SP j-moreno@outdoorregional.com.br

i

O álbum DNA Musical é composto por 24 faixas que prestam uma homenagem à música popular brasileira

Alexandre Pires já está quase atingindo a incrível marca de três décadas de sua vida dedicadas à música. Desde que deu o pontapé na carreira solo, em 2001, o cantor lançou dez discos em português e quatro em espanhol. Fora isso, também fez uma turnê comemorativa aos 25 anos do Só Pra Contrariar e duas temporadas com o projeto Gigantes do Samba. Em março deste ano, ele lançou o Projeto DNA Musical que, como o próprio nome sugere, é relacionado à sua história musical.

“DNA Musical” Há algo muito bonito na concepção deste nome, já que o trabalho é composto por músicas que marcaram a trajetória do cantor, tanto em sua vida, como musicalmente. Assim, “DNA Musical” resgata 24 músicas, especialmente canções aprendidas por ele dentro de casa com a família e que prestam uma homenagem

à música popular brasileira. Em entrevista, Alexandre contou para nós um pouco sobre esse projeto e também seus planos profissionais. Segundo ele, o repertório começou a ser criado há três anos e ele, aos poucos, gravou e estudou alguns arranjos.

Desde que deu o pontapé na carreira solo, em 2001, o cantor lançou dez discos em português e quatro em espanhol

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

47


i

O cantor se prepara para o lançamento de um novo álbum em espanhol

Participações especiais Assim, durante as 24 faixas, projeções em mapping revelam todo o universo de Alexandre Pires, inspiradas em sua história: de seus filhos, pais e família, passando por sua cidade natal de Uberlândia, até obras de arte de nomes consagrados como Oscar Niemeyer. “A concepção do show nós levamos cerca de cinco meses e o mapping surgiu porque não teríamos condições de fazer os duetos nos shows, então, achamos melhor projetarmos todas as participações para que ficasse uma coisa real”, explica o cantor. O trabalho teve participações do mais alto nível, como Caetano Veloso (“Você não entende nada e “Meu bem meu mal”, Gilberto Gil (“Deixar você”), Martinho da Vila (“Café com leite”), Jorge Ben Jor (“O telefone”), Seu Jorge (“Ive Brussel”), Ivete Sangalo (“Lembra de mim”) e Milton Nascimento (“Travessia”).

Inovação O projeto também contou com um forte e poético braço audiovisual, um destaque incrível no contexto geral, já que cada faixa do álbum ganhou imagens de qualidade à altura, enobrecendo ainda mais o trabalho. Gravado em novembro de 2016 na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, a videolist foi um pro-

48

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

jeto inédito para artistas brasileiros, acompanhando trabalhos internacionais de reconhecidos artistas. Dessa forma, mesclando passado, presente e futuro, “DNA Musical” acabou se tornando a medida exata entre a modernidade e a nostalgia, ao criar um paralelo entre tudo que é importante na vida de Alexandre, como sua família e seus ícones da música.

o trabalho é composto por músicas que marcaram a trajetória do cantor, tanto em sua vida, como musicalmente


i

As projeções utilizadas nos shows fazem com que as participações fiquem mais reais

Em espanhol Na mesma época em que estava se preparando para lançar o álbum e a turnê “DNA Musical”, Alexandre também deu o primeiro passo para retornar ao mercado fonográfico

um repertório predominantemente romântico, mas com algumas faixas dançantes. “Estamos finalizando o projeto Internacional e vamos continuar fazendo shows pelo Brasil e

O projeto contou com participações de alto nível

internacional. Em março, ele lançou o single “El problema eres tu”, canção de autoria própria, cujo clipe foi gravado em Nova York. O quinto álbum em espanhol do cantor deverá ser lançado em breve e contará com

i

também pelo exterior”, diz ele ao falar sobre os planos para estes últimos meses do ano. “Alô, galera da Outdoor Regional! Um grande abraço do mineirinho Alexandre Pires”, finalizou o cantor.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

49


Bruno Rodrigues Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

Esportes

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

i

O atleta sorocabano é tricampeão mundial de muay tha

Vitor Morais O sorocabano levou apenas 20 segundos para derrubar seu adversário de Avaré

Fim da pausa Desde a última conquista no Mundial de Muay Thai, na cidade de Ayutthaya, na Tailândia, em 2016, e com cartel de quatro vitórias e nenhuma derrota no MMA - todas conquistadas por nocaute no início do primeiro round - o atleta de 21 anos tricampeão mundial de muay thai vinha tendo di-

50

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

ficuldades para manter sua rotina de dedicação aos treinos, por um motivo muito comum em diversos esportes no Brasil: a falta de incentivo e patrocínio. “Manter uma rotina de treinos tem um custo elevado, com suplementação, equipamentos, condicionamento físico. Então tive que dar uma pausa nos treinos para trabalhar

e ajudar minha família. Trabalhei na construção civil durante um período. Mas não estava feliz, não conseguia ficar longe dos treinos”, revela. Com a chegada de alguns apoiadores, como o mestre de capoeira Edivaldo da Silva Fernandes, conhecido como Leão, Vitor está de volta ao trabalho. Através da chance, a confiança aumen-


Fotos: Juliana Ferraz

tou e com o apoio de Leão, o atleta deve fazer nos próximos meses uma série de treinamentos na academia do campeão de UFC José Aldo, no Rio de Janeiro. “As coisas agora estão acontecendo e isso me motiva. Pretendo elevar o nome de Sorocaba e da minha equipe para todo o Brasil”, afirma Vitor. Atualmente, ele está aprimorando suas técnicas no muay thai com o mestre Pako Oliveira, trabalhando o wrestling com o treinador Everton Gori Alemão e o jiu-jitsu com Frank Açaí. “Agora sinto que minha carreira pode progredir e estou me dedicando para ir bem nessas lutas, visando que outros novos bons combates surjam”, conta.

As coisas agora estão acontecendo e isso me motiva. Pretendo elevar o nome de Sorocaba e da minha equipe para todo o Brasil

Nocaute Em seu retorno, bastaram 20 segundos para Vitor Morais levar o adversário, representante de Avaré, Maurício Maciel, à lona na competição Kombat One Guerreiro Indígena, realizado no dia 9 de setembro, em Capão Bonito. O atleta nocauteou seu oponente com um chute certeiro na cabeça. Com esse resultado, Vitor ostenta um cartel invicto no MMA, com a quinta vitória e nenhuma derrota. “Essa luta foi muito importante para mim, além de melhorar meu recorde, me trouxe mais confiança para a luta do dia 16, que será muito significativa para minha carreira”, comemora o confiante lutador.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

51


Dr. Marcelo L. Galvão

Saúde

Farmacêutico Bioquímico e Secretário da Comissão Técnica do Conselho Reg. de Farmácia de Sorocaba CRF-SP 50.071 m-galvao@outdoorregional.com.br

Ritual da Beleza Entenda o passo a passo básico para ter sempre uma pele bem cuidada

i

A limpeza, tonificação e hidratação devem fazer parte do cuidado com a pele diariamente

Em um mundo com tantas fotos pipocando na telinha do celular e com dezenas de filtros é fácil ter uma pele bonita, sem manchas, espinhas, sem brilho, sem rugas ou qualquer imperfeição. Mas e na hora do ao vivo? Sua pele está condizendo com as fotos? Pele bonita também não tem só significado estético, mas sim, saúde da pele, já que serve como proteção. Conheça a rotina básica para ter - de fato - uma pele linda!

Conheça sua pele Antes de qualquer coisa, você deve conhecer seu tipo de pele. Basicamente, temos as peles normais, secas, oleosas ou mistas. Respectivamente, uma pele equilibrada, com pouca hidratação, excesso de brilho (óleo) ou

52

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

com áreas de diferentes tipos no mesmo rosto: oleosa na zona T (testa, nariz e queixo) e restante seca. A seguir, conheça os três passos que devem ser diários, pelo menos pela manhã e à noite.

1) Limpeza Para começar, o produto de limpeza irá abrir os poros para remover as sujidades, óleos e alguns até maquiagem. O cosmético deve ser adequado ao seu tipo de pele também. Gel para oleosas, espuma para as mistas e creme para as secas. Existem no mercado opções que são 2 em 1, ou seja, limpam e já tonificam a pele. Para complementar a limpeza, você pode utilizar de 2 a 3 vezes por semana um esfoliante para remover o excesso de

células mortas, trazendo à tona, uma pele mais jovem.

2) Tonificação Caso você não escolha um produto de limpeza 2 em 1, você deve utilizar um tônico facial (peles normais ou secas) ou um adstringente (peles oleosas), geralmente utilizando-se um disco de algodão. Esse passo remove os resquícios que ficaram da limpeza, além de controlar a oleosidade, melhorar a circulação local, fechar os poros para reequilibrar a pele e preparar para o próximo passo.

3) Hidratação Toda pele precisa de hidratação, inclusive a oleosa. Esse passo pode ser


No momento da limpeza, é importante escolher o produto ideal para o seu tipo de pele

i

complementado inicialmente com produtos específicos para determinadas partes do rosto, como sérum facial, área dos olhos e lábios. Em seguida, utilizar o cosmético adequado ao tipo de pele: gel, creme, gel-creme, emulsão, entre outras. Faça pequenos pontos com o produto e depois espalhe delicadamente pelo rosto todo em movimentos circulares de dentro para fora e para cima. Apenas na região do pescoço, os movimentos devem ser para baixo. E vale lembrar, o hidratante para o dia é diferente do hidratante da noite, já que cada um age de forma diferente. O do dia irá mais “proteger” enquanto que o da noite irá “recuperar” a pele. Por isso, use os dois!

Proteção Solar Muitos dos cremes para o dia já possuem fator de proteção solar, porém, se ele não for o suficiente para o fototipo da sua pele, utilize um protetor solar facial adequado! Com esses três passos, sua pele irá ficar muito mais bonita que qualquer filtro de celular.

Conheça a rotina básica para ter - de fato - uma pele linda

Continue lendo sobre esse assunto no site www.chameofarmaceutico.com.br ou nas mídias sociais: Facebook, Youtube e Instagram @chameofarmaceutico ou Twitter @chameofarma Contato ou Sugestões chameofarmaceutico@hotmail.com

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

53


Rafael Barbosa Jornalista

Games

r-barbosa@outdoorregional.com.br

i

i

Lançamento: agosto de 2017 Plataformas: PS4 / PC Desenvolvedora: Ninja Theory Editora: Ninja Theory

Os combates são intensos e não temos medidores de vida. Mas não se preocupe, pois o visual dos inimigos muda e nos mostra quando estamos vencendo o combate

Hellblade: Senua Sacrifice

Novo trabalho da Ninja Theory alia mitologia e transtornos psicológicos em um dos melhores games do ano Hellblade é um dos games mais tristes e intensos que joguei na vida. Apesar de trazer a mitologia nórdica como base e narrar uma história épica, o novo trabalho da Ninja Theory tem como principal objetivo abordar as experiências vividas por pessoas que sofrem de algum tipo de transtorno psicológico. Acompanhamos Senua, uma guerreira celta que inicia uma jornada para Helheim (o inferno da mitologia nórdica) para desafiar a Deusa dos Mortos, Hela, e libertar a alma de seu amado Dillion, que foi morto por bárbaros. Porém, o

54

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

maior desafio de Senua não são os inimigos que irá enfrentar, mas sua própria mente, já que a garota é marcada por uma “sombra” que a segue desde o nascimento e que faz com que ela tenha visões perturbadoras. Uma “maldição” que a guerreira associa à origens místicas, mas que na verdade mostram que a jovem sofre de psicose, uma patologia mental que é marcada pelo distanciamento da realidade e que muitas vezes faz com que seu portador sofra de delírios e alucinações.

Os desafios da mente Conforme acompanhamos a jornada de Senua, a vemos enfrentar os guerreiros de Hela e ser submetida à situações terríveis, mas apesar de nunca sabermos se estas experiências são de fato reais, isto pouco importa pois ao vermos o desespero e sofrimento nos olhos da jovem, nos damos conta de que não importa se o que ela está experimentando realmente existe, pois para ela tudo aquilo é real.


i

Além de falar sobre transtornos psicológicos, Hellblade também aborda temas complexos, como o luto pela morte de um ente querido

Os transtornos mentais de Senua levam a jovem ao limite ao limite físico e mental, e o game usa de forma brilhante os elementos da história e do próprio gameplay para retratar os distúrbios da heroína, como as visões e vozes que a guerreira ouve e que, apesar de também darem dicas sobre a aventura, na maioria das vezes atrapalham e desmerecem as ações da heroína, o que simboliza também um estado de depressão. O game não pega leve ao maltratar sua protagonista, colocando-a em momentos que partem nossos corações, porém que nos fazem entender um pouco mais sobre a situação muitas vezes desesperadora pela qual uma pessoa com distúrbios mentais pode passar. Entretanto, estas mesmas provações também servem para enaltecer a coragem da jovem, pois quando vermos ela superar as adversidades (talvez impostas por ela mesma) e ao entendermos sua história e relação com seu amado, rapidamente nos afeiçoamos a ela e passamos a acreditar em sua jornada, torcendo pelo seu sucesso

Lutando pela sanidade Em termos de mecânicas, o game se mostra um tanto repetitivo, já que basicamente ele se divide em dois momentos. No primeiro temos que solucionar

enigmas que envolvem elementos do próprio cenário onde estamos e embora estes desafios fiquem mais elaborados conforme o jogo avança, eles se tornam um pouco repetitivos. O segundo momento envolve os combates, que são um dos pontos mais divertidos do jogo. Nossos inimigos são sempre ameaçadores e sentimos o impacto de cada um dos golpes que desferimos contra os adversários e que atacam Senua, em embates sempre cheios de tensão e que nos obrigam a adotar uma opção mais tática ao invés de esmagar os botões do controle. Hellblade é um game que vai partir o seu coração, porém, é um dos títulos mais importantes dos últimos anos, pois além der ser emocionante de se jogar e apreseantar uma história bem contada, nos traz uma nova perspectiva sobre as doenças mentais, um assunto importante e que merecia ser mais abordado no mundo dos games.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

55


Bruno Rodrigues Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

Turismo

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Pelotas

Um lugar cheio de monumentos culturais, museus e ótimas opções para se alimentar

A cidade No Rio Grande do Sul existe um pedacinho de terra muito simpático que fica a 261 km da capital Porto Alegre: trata-se de Pelotas. A grande engrenagem econômica do local é movimentada pela agropecuária, embora o município não esteja no cenário nacional somente por isso, mas sim como um polo educacional que conta com seis universidades, três escolas técnicas e diversas opções

56

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

de colégios para ensino fundamental, apresentando um índice de quase 96% de alfabetização em uma cidade com 350 mil habitantes, além de grande incentivo no esporte. Aliás, a cidade tem um time representante no Campeonato Brasileiro da Série B de futebol, é o Grêmio Esportivo Brasil, mais conhecido como “Brasil de Pelotas”. No setor turístico, Pelotas conta com diversas atrações para os visitantes como a Catedral Metropolitana São Francisco de Paula, o Museu da Baronesa, o Museu de Ciências Naturais Carlos Ritter, o Museu

i

A “igreja cabeluda” é uma das atrações de Pelotas


i

Bruno Feitosa em frente ao Castelo de Simões Lopes

de Arte Leopoldo Gotuzzo, a inusitada Catedral do Redentor, ou a “Igreja Cabeluda”, por seu contorno repleto de hera (trepadeira lenhosa) que muda de cor de acordo com as estações do ano, um verdadeiro espetáculo.

Turista regional Apesar de não ser somente um turista apreciador dos lazeres de Pelotas, Bruno Feitosa, estudante de ve-

terinária na Universidade Federal de Pelotas, é também morador do local. O sorocabano de 29 anos foi para a cidade gaúcha no ano passado e diz que foi muito bem acolhido. “Cheguei à cidade durante o mês de março do ano de 2016 e me sinto muito conectado com este lugar. Adoro passear em locais como a Biblioteca Pública, Praia do Laranjal e Castelo de Simões Lopes”, conta o estudante. Além dos passeios, Feitosa ad-

quiriu uma nova paixão em Pelotas: locais repletos de iguarias. “Gosto muito da Fenadoce (Feira de Doces de Pelotas), e de frequentar o Browne do Biro, Lanche Círculos e Café Aquários”, afirma o sorocabano. Feitosa também conta com um benefício bem peculiar na cidade: ele mora pertinho da “igreja cabeluda” e pode acompanhar como um expectador privilegiado as mudanças de suas cores ao longo do ano.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

57


Aline Cunha Advogada OAB/SP 318.489

Direito

direito@outdoorregional.com.br

Lei Maria da Penha No dia 7 de agosto, a Lei Maria da Penha completou 11 anos desde a sua aprovação, que tem por objetivo proteger as mulheres de abusos e agressões

A Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006, leva o nome da farmacêutica cearense Maria da Penha. Segundo a Organização das Nações Unidas, a Lei é a terceira melhor e mais avançada no mundo em relação ao enfrentamento à violência doméstica e familiar contra as mulheres. Esta Lei cria mecanismos para coibir e prevenir a violência doméstica e familiar contra a mulher. Hoje a Lei é a principal ferramenta legislativa no combate à violência doméstica e familiar contra mulheres no país.

A Lei A Lei Maria da Penha estabelece que todo o caso de violência doméstica e intrafamiliar é crime, deve ser apurado através de inquérito policial e ser remetido ao Ministério Público. Esses crimes são julgados nos Juizados Especializados de Violência Doméstica contra a Mulher, criados a partir dessa legislação, ou nas cidades em que ainda não existem, nas Varas Criminais.

Medidas protetivas A lei tipifica as situações de violência doméstica, proíbe a aplicação de penas pecuniárias aos agressores, amplia a pena de um para até três anos de prisão e determina o encaminhamento das mulheres em situação de violência, assim como de seus dependentes, a programas e serviços de proteção e de assistência social. A primeira medida geralmente é a aplicação das medidas protetivas, como manter distância da vítima, afastamento do lar, entre outras. O agressor será preso se houver a condenação com base na lei ou se o agressor descumprir as medidas protetivas.

Violência psicológica A violência contra a mulher vai além da agressão física. Muitas vítimas não

58

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

sabem, mas existem outras práticas que também podem ser caracterizadas como crime de violência. O artigo 7º da Lei Maria da Penha também define como formas de violência doméstica e familiar contra a mulher a violência psicológica, sexual, patrimonial e moral. Entende-se por violência psicológica qualquer conduta que cause dano emocional e diminuição da autoestima ou ainda que prejudique e perturbe o pleno desenvolvimento ou vise degradar ou controlar as ações, comportamentos, decisões, mediante ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, vigilância constante, perseguição contumaz, insulto, chanta-

gem, ridicularização, exploração e limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio que lhe cause prejuízo à saúde psicológica e à autodeterminação. O agressor não precisa ser necessariamente o cônjuge, basta que tenha algum tipo de relação afetiva com a mulher.

Denuncie! A denúncia de violência doméstica contra a mulher pode ser feita em qualquer delegacia, na Central de Atendimento à Mulher (ligue 180), pelo telefone 190 e também no Ministério Público.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

59


Parceiro Solutudo

Ponto Chic Com duas unidades em Boituva, loja oferece produtos de qualidade com preço diferenciado

Wilian Sabino

Nosso desafio para 2018 é abrir uma loja em Iperó

i

Segundo Wilian, o diferencial da Ponto Chic são os preços, já que oferece no varejo valores de atacadista

A

Ponto Chic, inaugurada em Boituva há um ano, inicialmente era especializada no segmento de bolsas, mochilas e malas de viagem. “Com o objetivo de trabalhar com preços de atacadista, dentro de quatro meses o crescimento foi bombástico e precisamos mudar para um salão maior”, conta o proprietário Wilian Sabino.

Crescimento Em janeiro deste ano foi inaugurada a Ponto Chic Novo Espaço, no centro de Boituva, que além de oferecer o segmento de bolsas, mochilas e malas de viagem, agora também possui acessórios, calçados e confecções femininas. Ainda segundo o proprietário, o objetivo é abrir outras unidades da Ponto Chic em cidades pequenas, com menos de 50 mil habitantes. “Nosso desafio para 2018 é abrir uma loja em Iperó”, conta Wilian.

60

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

Endereços Atualmente a Ponto Chic está presente em dois endereços em Boituva, sendo uma loja na Avenida Célia Lurdes Vercellino, no Centro, e outra na

Rua Thomas Cardoso, na Vila Ginasial. Além disso, em janeiro será inaugurada a terceira unidade da loja em Boituva, na Rua Nicolau Vercellino.

Agradecimento “Muito obrigado a todos de Boituva e também das cidades da região, como Iperó, Cerquilho, Tietê, Porto Feliz e Tatuí por acreditarem em nossa loja e pela fidelidade”, finaliza Wilian.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

61


Juliana Moreno Jornalista MTB 0056878/SP

Gourmet

j-moreno@outdoorregional.com.br

Limonada de Amora

Ingredientes ½ xícara (chá) de amoras congeladas 2 colheres (sobremesa) de açúcar ½ xícara (chá) de água Suco de dois limões

Com a chegada da Primavera, nada melhor que aproveitar a safra das amoras para fazer um bebida linda e refrescante! A Blackberry

Modo de Preparo 01 Em um copo alto, coloque ½ xícara de amoras congeladas, duas colheres de açúcar e amasse bem com um socador 02 Depois disso, junte o suco de dois limões, acrescente ½ xícara de água, adoce se quiser e misture bem

03 Depois de pronto, você pode

coar a bebida se não quiser tomar com as sementinhas

62

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

Lemonade, tradicional americana, tem a cor da estação e é perfeita para acompanhar os dias quentes de Primavera!

04 O açúcar serve para ajudar a

amassar as amoras, então, você pode não colocar mais açúcar no final ou adoçar conforme seu gosto. Também é possível amassar sem o açúcar e usar adoçante no final

05 Você pode substituir a amora por

outras frutas, como morango, framboesa ou mirtilo


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

63


Bruno Rodrigues Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

Política

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

i

Geddel é ex-ministro de Temer

Geddel e suas malas cheias de vergonha O ex-ministro, que continha malas com 51 milhões de reais foi preso, causando um pouco mais de alívio ao sofrido povo brasileiro

A mala Uma imagem que circulou por toda mídia nacional chocou a população brasileira com o tamanho do descaso e desvio de conduta praticada através

64

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

de corrupção. Geddel Vieira Lima, exministro de Michel Temer, foi preso por conta do dinheiro que foi encontrado durante uma operação da PF. Foram recolhidas ao menos nove malas e sete caixas de papelão lotadas de notas de 100 e 50 reais. A quantidade de dinheiro

encheu o equivalente a dois porta-malas de camionetes utilizadas na ação do mandado judicial. O motivo do flagrante foi depois de uma denúncia de que o ex-ministro estaria escondendo documentos relacionados a uma das investigações da qual é alvo. Ou seja,


os policiais conseguiram muito mais do que esperavam. O imóvel onde estava o assustador montante de dinheiro não era do peemedebista, mas estava cedido a ele. Oficialmente, ele informava ao proprietário do local que guardaria documentos de seu falecido pai, Afrísio Vieira Lima, no apartamento. Esta operação, chamada de “Tesouro Perdido”, é uma continuação da Operação “Cui Bono”, que já tinha resultado na prisão de Geddel há dois meses. No caso atual, ele é investigado por receber 20 milhões de reais em propina para empréstimos da Caixa Econômica Federal ou de liberar créditos do FI-FGTS em conluio com o ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), com o doleiro Lúcio Funaro e com o ex-dirigente do banco Fábio Cleto.

i

Foram recolhidas ao menos nove malas e sete caixas de papelão lotadas de notas de 100 e 50 reais

A prisão O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, decretou a prisão definitiva de Geddel, que foi transferido para o Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, já que ele cumpria prisão domiciliar desde julho. Além de Geddel, a Polícia Federal prendeu preventivamente o diretor-geral da Defesa Civil de Salvador, Gustavo Ferraz, que, segundo as investigações, é ligado ao ex-ministro. O juiz Vallisney Oliveira declarou em seu relatório que, de acordo com a PF, houve “fortes indícios” de que os R$ 51 milhões apreendidos pertencem realmente a Geddel, pois, no local, foi encontrada uma fatura em nome de Marinalva Teixeira de Jesus, funcionária do deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), irmão do ex-ministro.

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

65


Rafael Barbosa Jornalista

Crônica

r-barbosa@outdoorregional.com.br

Síndrome da velhice

“Por que, Deus? Nós tínhamos um acordo. Faça os outros ficarem velhos, não eu”, disse uma vez o filósofo Joey Tribbiani ao ser confrontado sobre a própria idade, na série Friends. Lembro que a primeira vez que vi esta cena ri tanto que cheguei a perder o ar, afinal, quando se tem 16 anos, até mesmo ver um cara ficar tão revoltado sobre a própria idade pode ser algo extremamente divertido. O que não entendia na época é que a piada do personagem é, na verdade, uma grande sátira de humor negro. Ela é incrivelmente engraçada a primeira vez que você a vê, mas a graça vai ficando para trás conforme os anos passam, até que você se vê com um chapeuzinho de aniversário na cabeça, se perguntando o que aconteceu enquanto olha com cara de espanto para um bolo de aniversário com 30 velinhas em volta. Envelhecer é muito difícil! Talvez você possa achar um absurdo uma pessoa de “apenas” 33 anos dizer

66

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

isso, mas a verdade é que envelhecer é muito mais difícil do que chegar à terceira idade, afinal, os sinais da velhice são como as pragas do Egito: elas vão acontecendo e o rei só percebe quando é tarde demais. Você começa a dormir cada vez mais cedo, passa a ser chamado de senhor, começa a criticar as atitudes dos adolescentes, chama todo mundo que é mais novo que você de “jovem”, percebe que seu corpo reclama quando come aquela macarronada às três horas da manhã ou mesmo quando sobe uma escada, seus amigos começam a casar e ter filhos e assim por diante. Todos esses sinais começam a aparecer na sua vida e você só percebe o que eles significam quando começa uma frase com a sentença “na minha época...”. Talvez a preocupação em se envelhecer tenha muito a ver com os exemplos que temos à nossa volta. Não vemos muitas pessoas de idade pulando de bungee

jump, viajando pelo Brasil, formando bandas com os amigos ou simplesmente curtindo a vida adoidado porque ela está na reta final e cada minuto conta. Talvez eu não esteja procurando direito esses vovôs e vovós descolados e esteja reparando demais nos velhinhos que dirigem a 35km/h, puxam papo nas filas dos bancos ou que não estão fazendo um trabalho muito questionável na política do nosso país, mas de qualquer forma a velhice não parece algo muito divertido. Pelo menos nossos avós nos ensinam que apesar de diminuirmos um pouco na altura, nosso amor cresce com a idade, o que é um consolo, mas realmente espero poder aproveitar um pouco mais meus cabelos brancos quando eles cobrirem completamente minha cabeça. Enquanto isso, vou tentar aproveitar minha vida adulta um pouco mais, afinal, ela pode acabar assustadoramente rápido.


OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

67


68

OUTDOOR REGIONAL - EDIÇÃO 90

Outdoor Regional  

Edição 90 - Alexandre Pires

Advertisement