Page 1

www.outdoorregional.com.br

1


2

www.outdoorregional.com.br


EXPEDIENTE

Carta ao leitor A edição que marca o aniversário de Boituva está mais do que especial, a começar pela nossa capa! Anitta conversou com a Outdoor sobre sua atual fase na carreira, o cenário internacional e os projetos ainda para este ano. Coordenador Geral Rafael Jorge Pereira Coordenador de Criação André Maffeis Jornalista Responsável Juliana Moreno MTB: 0056878/SP Repórteres Bruno Rodrigues / Juliana Moreno Rafael Barbosa / Gislaine Silva Colaboradores Gabriela Barreto / Caio de Souza Aline Cunha / Vanessa Vichi

Em comemoração os 81 anos de emancipação politico-administrativa da cidade, falamos sobre pessoas e empresas que têm ligação com Boituva e que são destaque tanto na região, bem como no estado e até em outros países. Você vai conhecer diversas histórias que vão te levar por diversas áreas, da arte ao empreendedorismo, do esporte ao voluntariado. Na editoria Gourmet você vai aprender a fazer uma deliciosa Quiche de Queijo, ótima opção para acompanhar saladas no jantar ou para ser servida no café da tarde. Em Turismo vamos conhecer mais sobre a Islândia, local recheado de belezas naturais e que traz consigo imagens que perduram eternamente na memória de seus visitantes.

Fotografia Raphael Chespkassoff

Em Moda Masculina você vai compreender as diferenças entre os modelos de calça slim e skinny, bem como aprender como usar cada um deles.

Revisão Juliana Moreno / Rafael Pereira

Estes e muitos outros assuntos você confere a seguir. Boa leitura!

Diagramação / Projeto Gráfico Bruno Vieira Veiga de Oliveira Departamento Jurídico Mariele de Oliveira Rosa OAB/SP 377.408 Agradecimento Beatriz Pestana – Mattoni Comunicação Foto Capa Eduardo Bravin Tiragem/Impressão 8.000 exemplares Gráfica Santa Edwiges

Juliana Moreno

Distribuição Boituva/Iperó/Cerquilho Tatuí/Sorocaba

Jornalista Reponsável pela Revista Outdoor Regional

Assinaturas assinaturas@outdoorregional.com.br Edições anteriores edicoes@outdoorregional.com.br Empresa Pereira e Maffeis Editora LTDA CNPJ: 13.970.830/0001-93

A revista não se responsabiliza por conceitos e opiniões emitidos por entrevistados e colaboradores, assim como não se responsabiliza pelo conteúdo de informes e anúncios publicitários

j-moreno@outdoorregional.com.br

www.outdoorregional.com.br

3


4

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

5


6

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

7


8

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

9


10

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

11


Índice

86 88

14 36 40 42 44 46 52 66 70 74 78 80 82 86 88 90

Especial Música Moda Masculina Moda Feminina Nutrição Web Social Capa Esportes Psicologia Games Turismo Direito Política Prata da Casa Crônica

44 Anúncios e Publicidade: Avenida Pereira Ignácio, 378 2º andar - sala 07 Telefone: (15) 3263-5028 (15) 99114-2136 contato@outdoorregional.com.br

78 12

www.outdoorregional.com.br

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

13


Especial

Juliana Moreno

Gislaine Silva

Jornalista MTB 0056878/SP

j-moreno@outdoorregional.com.br

Jornalista g-silva@outdoorregional.com.br

Made in Boituva As maravilhas da nossa terra

Na Outdoor Regional a cidade já foi destaque por seus pontos turísticos, bem como pelos tradicionais voos de balão e saltos de paraquedas, e ainda por suas ruas e moradores, que tão bem conseguem contar a história do município. Neste ano, para celebrar os 81 anos de emancipação político-administrativa, decidimos ir atrás de histórias de sucesso, seja de pessoas nascidas em Boituva, bem como daquelas que escolheram a cidade como lar. Em ambos os casos, um ponto em comum: no caminho para chegar até a realização de um sonho, em algum momento todas essas pessoas passaram por aqui. Te convido agora a embarcar em uma viagem que passará por diversas áreas, da arte ao empreendedorismo, do esporte ao voluntariado. Vivências diferentes, experiências distintas, mas que se entrelaçam à história de Boituva.

Um passeio pela dança A nossa viagem começa no ramo das artes e quem encabeça a lista é Lourine Tognato, professora de ballet. Ela, que é natural de Osasco/SP, trabalha com dança na cidade desde os seus 19 anos e hoje é concursada pela Prefeitura de Boituva. “Sou a professora de ballet com mais tempo de Prefeitura. Já atendi o Caena e outros núcleos da Oficina de Artes, não só a do Centro”, explica ela. Lourine conta que se formou no Ballet com 17 anos, depois fez estágio e aos 19 assumiu as aulas sozinha. “Hoje sou formada pela Royal, tenho DRT de bailarina e também me formei em Educação Física. Hoje trabalho também em uma empresa internacional de programas de ginástica chamada Radical Fitness”, conta. Lourine conta das competições que já participou com sua turma de dança e também a felicidade em levar o nome da cidade para outros lugares. “Já participamos de competições em Sorocaba

14

www.outdoorregional.com.br

i

Lourine Tognato é professora de ballet e trabalha com dança desde os 19 anos

e Sarapuí, e também mostras de dança em Cerquilho, Votorantim, Sorocaba e na querida Boituva. Representar Boituva na dança é uma responsabilidade enorme para mim e para o grupo, porque mostramos o nível técnico e cultural que a cidade se encontra, mas ao mesmo tempo é uma grande felicidade”, afirma.

Representar Boituva na dança é uma responsabilidade enorme para mim e para o grupo, porque mostramos o nível técnico e cultural que a cidade se encontra


“Parabéns, Boituva, pela evolução que vi e vejo acontecer na dança. Tenho alunas que se graduaram em dança, outras que se tornaram professoras, fundaram sua escola de dança e outras que foram embora até do país para dançar. Tenho muito orgulho de fazer parte daqui”, finaliza ela. Quem também é destaque nessa área é Giorgia Santonocito, que apesar de não ser natural de Boituva, passou boa parte de sua infância na cidade.“Foi uma infância incrível. Lembro tudo de Boituva do fim dos anos 90 e começo de 2000. Foram ótimos tempos”, relembra. Ela iniciou os estudos na dança aos 10 anos, logo que se mudou com sua família para a Itália. “Minha infância inteira tive como foco a arte e logo que me encontrei na dança descobri que seria minha profissão. Os anos em que morei na Itália, dos 10 aos 15, sempre estudei ballet e jazz, conciliando com escola e outras atividades”, conta ela, que voltou para Boituva aos 15 anos. “Continuei meus estudos na Oficina de Artes, projeto cultural há muitos anos na cidade e que merece toda minha admiração e gratidão. Na Oficina pude continuar a estudar dança com vários professores e grupos onde aprimorei muito mais meu conhecimento e paixão pela arte. Até hoje minhas melhores amigas são as que a Oficina de Artes me deu”, conta ela. Depois de quatro anos fazendo aulas na Oficina, Giorgia se mudou para Guarulhos, em São Paulo, onde ganhou uma bolsa para estudar em uma companhia de ballet da cidade, a Ballet Nacional do Brasil e Liceum de Dança Guarulhos, onde permaneceu por mais quatro anos até se formar. “Logo após comecei a trabalhar dançando em bandas, festas, clipes musicais, eventos e TV, tudo claro em seu tempo, pois demorei muito para começar a atuar de vez na dança e viver apenas disso”, diz. Ela, que ainda mora em São Paulo, continua fazendo os mesmos trabalhos como bailarina freelance. “Sou fixa em uma banda de baile chamada Banda

i

Giorgia estudou dança por quatro anos na Oficina de Artes de Boituva

São Paulo Show, participei de quadros de dança como ‘Ding-Dong’ no Faustão e dancei com outros artistas em programas de televisão também. Meu último trabalho está sendo na Coreia do Sul, onde estou fazendo um show brasileiro com muitas performances em um parque de diversão chamado Lotte World, o maior da Ásia”, explica. “Gostaria de parabenizar a cidade de Boituva por seus 81 anos! Cidade onde mora minha infância, minhas experiências, minha família, minha mãe rainha, minhas amigas eternas e todos os boituvenses felizes! Boituva sempre será a cidade do meu coração e a cidade em que encon-

Na Oficina pude continuar a estudar dança com vários professores e grupos onde aprimorei muito mais meu conhecimento e paixão pela arte tro a paz! Vivo uma vida meio cigana pra lá e pra cá, mas minha cidade materna sempre será Boituva”, finaliza Giorgia.

www.outdoorregional.com.br

15


i

A música como profissão Partindo da dança, vamos à música, já que Boituva tem vários talentos também nessa área. Um deles é Gabriel Fernandes, produtor musical nascido em São Paulo e morador de Boituva desde 2000. Ele, que está na profissão há 22 anos, possui um estúdio na cidade. “O Studio Grave ficou alguns anos em Boituva, depois mudei para Sorocaba, fiquei uns 3, 4 anos e recentemente voltei pra Boituva em um local próprio, dentro de um condomínio, com uma estrutura bacana, como sempre imaginei. Além do Studio Grave, paralelamente trabalho em outros dois estúdios especiais em Nova York, Electric Lady Studios e Sterling Sound, um dos principais estúdios de masterização do mundo. E trabalho também desde 2015 no Studio Vip, do produtor Dudu Borges, que é considerado um dos mais famosos do Brasil”, diz. Gabriel também já teve a oportunidade de produzir na maioria dos estados brasileiros e alguns dos cantores de maior projeção nacional já passaram pela produção dele, como Thiago da dupla Thaeme e Thiago, Bruno e Marrone, Bruninho e Davi, Simone e Simaria, Naldo Benny, Rodrigo Feitas, Alok, um dos DJs mais conhecidos no Brasil e no mundo, e também com a antagonista da novela do SBT, “As Aventuras de Poliana”, a atriz e cantora Bela Fernandes, com a música “Crush”, a qual o produtor é autor e compositor dessa trilha que faz parte da novela. Com vários trabalhos em outros estúdios, Gabriel conta como se sente representando Boituva fora daqui. “Tenho muito 16

www.outdoorregional.com.br

Tenho muito orgulho de representar Boituva no Brasil e fora dele, nos Estados Unidos e Europa, onde for levo Boituva no meu coração

Alguns dos cantores de maior projeção nacional já passaram pela produção de Gabriel

orgulho de representar Boituva no Brasil e fora dele, nos Estados Unidos e Europa, onde for levo Boituva no meu coração e eu digo que reconhecimento é a coisa mais especial que podemos ter, independente da área que atuamos. É muito especial ter um reconhecimento, seja das pessoas que gostam do seu trabalho ou da cidade que mora e que trazemos no coração, então para mim é muito gratificante ser reconhecido pelo meu trabalho”, afirma. Para os projetos futuros, o produtor já adianta sobre nova parceria de sucesso


Gostaríamos de mandar um beijo enorme para essa cidade que nos acolheu com tanto carinho

com o DJ Alok e também com o cantor Gabriel Valim. “Participei recentemente da música do Alok, ‘Ocean’, e foi uma honra fazer parte juntamente ao maestro Adriano Machado, um dos principais maestros do Brasil, e agora estou em um novo projeto com o DJ Alok com projeção mundial. Estou produzindo também o novo sucesso do cantor Gabriel Valim, dirigindo e gerenciando a carreira da atriz e cantora Bela Fernandes e também focado na produção de grandes artistas do Brasil que têm muito talento e que tenho a honra de trabalhar aqui no estúdio”, afirma. Para Boituva, o desejo é de progresso. “Queria desejar os parabéns para essa cidade abençoada, um lugar muito especial para se viver. Meu parabéns é carregado de sentimentos, de emoções, de situações que fazem me sentir bem por isso. Para mim foi uma emoção muito grande receber esse convite, admiro muito a revista, desde as matérias até a parte gráfica. Uma revista com padrão nacio-

i

Nos shows, a dupla toca principalmente sertanejo desde os anos 80, 90, até os atuais

nal e sempre me despertou a vontade de ser leitor. Que possamos crescer e ter um progresso junto à cidade, levando a nossa história, essência e raiz, é isso que desejo”, conclui. Ainda falando de música, quando o assunto é fazer sucesso fora de Boituva, já pensamos na dupla Léo e Júlio. Ambos são naturais do Paraná, sendo que Léo morou em Boituva de 1999 até 2003 e retornou em 2010. Já Júlio mora na cidade

i

Atualmente a dupla está se apresentando em Lisboa, com uma turnê a princípio de três meses, mas sem previsão para volta

desde o seu primeiro ano de vida. A princípio, eles começaram com o nome artístico Júlio e Leandro. Fizeram o primeiro show juntos, mas depois de uma decisão de ambos, Leandro seguiu carreira solo. No final do ano de 2016, Júlio procurou Léo para recomeçar a carreira, mas agora com o nome “Léo e Júlio”. Fizeram a primeira apresentação e depois disso não pararam mais. Com um estilo pop sertanejo, a agenda da dupla é destinada em grande parte de seus shows para barzinhos, tocando principalmente sertanejo desde os anos 80, 90, até os dias de hoje. Atualmente a dupla está se apresentando em Lisboa, com uma turnê a princípio de três meses, mas sem previsão para volta. Eles contam como está sendo tocar em outro país. “Está sendo uma experiência muito gostosa. Os portugueses são muito receptivos, quando tocamos guardam extremo silêncio e atenção para o que fazemos. E também tocamos para muitos brasileiros que se divertem e ao mesmo tempo se emocionam com músicas que lembram as raízes deles”, afirmam. De Boituva para o mundo, Léo e Júlio só têm de agradecer à cidade onde tudo começou. “Gostaríamos de mandar um beijo enorme para essa cidade que nos acolheu com tanto carinho e desejamos que ela retome o caminho do progresso e que, como diz no seu hino, seja a terra onde reside a paz. Que a hospitalidade seja sempre presente e em breve estaremos de volta”, concluem.

www.outdoorregional.com.br

17


Uma terra que emana arte Na área das artes, começamos falando sobre Felipe Marcantonio. Nascido em Boituva, ele produz quadrinhos e animações há mais de 10 anos. “Sempre desde criança eu fazia e escrevia minhas histórias em quadrinhos, mas pra valer mesmo profissionalmente foi a partir de 2008”, afirma. Responsável pelas HQs “Fred Guará” e “XDragoon”, também faz animações e desde 2017 presta serviços como artista de layout para as revistas “Turma da Mônica Jovem” e “Chico Bento Moço” na Maurício de Sousa Produções. “Foi com os quadrinhos online “XDragoon” e “Fred Guará” que consegui vários trabalhos com grandes artistas renomados, graças às duas séries”, diz. Felipe fala da importância de existir um incentivo à arte na cidade. “A Oficina de Artes é a maior responsável pela valorização da arte na cidade, realizando exposições e fazendo eventos, além dos vários cursos que oferece. Espero que Boituva continue a crescer e mostrar mais e mais talentos. É uma cidade inspiradora! É muito legal representar a cidade fora daqui, em especial hoje em dia em que a internet permite que a gente possa realizar trabalhos para vários lugares sem precisar se deslocar”, destaca ele. Para o futuro, o jovem tem planos de dar continuidade nas duas webséries que o lançaram ao mercado. “Minha prioridade é dar sequência à websérie animada ‘XDragoon’ no Youtube que está indo bem, o ‘Fred Guará’ já tenho algumas histórias novas para desenhar e continuar meu trabalho de ‘layoutista’ na ‘Turma da Mônica Jovem’ e ‘Chico Bento Moço’”, conclui. Outro destaque nas artes é Edson Benedito Leite de Camargo, mais conhecido como El Camargo. Natural de Boituva, iniciou sua vida profissional aos 13 anos como pintor de paredes residenciais, profissão na qual permaneceu por 25 anos.

culo, mas sempre meu foco foi São Paulo, pois se lá dá certo, dá em todo lugar, visto que São Paulo com certeza é o berço da arte”, afirma. Mas foi em 2015 que sua carreia teve um marco muito importante. “Foi quando estava meio desanimado e decidi ir em uma palestra em São Paulo sobre colecionadores e conheci Sr. Raul Forbes, um dos maiores colecionadores do Brasil. No final da palestra ele abriu para um debate e foi aí que fiz a minha pergunta que foi para fechar com chave de ouro e ele, muito sério, disse que o mercado era difícil e que de cem, só um entra e bem devagar, e eu levei isso na cabeça. O tempo foi passando, fui conhecendo-o, fiz contato, fui até a casa dele e levei as primeiras obras. Desde então ele começou a admirar minha história de pintar paredes e de pintar a escadinha que eu usava para trabalhar e que eu colocava cores nela. Ele gostou de três obras que fiz em madeira e colocou na coleção dele, parceira dura até hoje”, conta. Quando o assunto é Boituva, El Camargo veste a camisa e se sente honrado de ser nascido e criado aqui. Ele sonha com um futuro com mais artes na cidade. “Sou um boituvense que amo Boituva, brigo pela cidade para que tenha arte, que tenha museu, que tenha espaço para exposição e cultura, porque a arte é uma peça única, algo que vem da alma e isso eu sempre vou lutar para ter. Fico feliz por ser daqui e chegar no mercado e dizer: sou Boituvense, de Boituva para o Brasil, ou para o mundo se Deus permitir”, diz. Apesar de já viver da arte, El Camargo não se considera um artista e sim um pintor. “Boituva me vê como ‘El Camargo, o artista’, mas eu sou o pintor, não o artista. O pintor que sempre pintou os comércios e residências fazendo o que gostava. O que eu faço é algo do coração, sou pintor como qualquer outra profissão. E hoje eu fico mais seguro de falar que eu consigo viver da arte, porque muitos não acreditavam na minha capacidade e na ousadia que eu tinha de ir atrás dos meus sonhos.

Sou um boituvense que amo Boituva, brigo pela cidade para que tenha arte, que tenha museu, que tenha espaço para exposição e cultura, porque a arte é uma peça única, algo que vem da alma No ano de 2000, o pintor ganhou uma bolsa de estudos na Academia de Belas Artes e a partir de 2005, deu início à sua pesquisa individual, participando de vários concursos de artes. “Meu trabalho já foi reproduzido em Dubai, Londres, Itália, China e isso ajudou muito no meu currí18

www.outdoorregional.com.br

i

Atualmente El Camargo está preparando uma exposição sua que será realizada em São Paulo

A Oficina de Artes é a maior responsável pela valorização da arte na cidade, realizando exposições e fazendo eventos, além dos vários cursos que oferece Hoje as coisas estão se acertando, graças a Deus, a minha esposa Débora, que é a pessoa que mais me ajudou, sem nenhum interesse, sempre apoiando e acreditando no meu potencial e no dom que Deus me deu. Aqui em casa todo mundo é artista, até minha filha sempre teve interesse nisso também. E também nada estaria acontecendo se não fosse graças ao meu amigo colecionador Raul Forbes. Hoje posso dizer que estou vivendo um grande momento”,diz. Débora, sua esposa, afirma que a arte faz parte da vida de sua família. “Ele nasceu com o dom da alegria e sua arte é um dom único de Deus. Minha filha hoje está descobrindo a arte na vida dela, através do artesanato, culinária, maquiagem, tudo que tem cor ela tem facilidade. Hoje em dia até os nossos quatro cachorros e o gato têm nomes de artistas que meu marido gosta”, conta ela. Para o próximo ano, o pintor conta que terá muitas novidades. “Teremos muitas novidades e realização de muitos sonhos. Estou trabalhando no momento para uma exposição individual minha que será realizada em São Paulo, porém ainda não temos data prevista para ser lançada, mas provavelmente após o Carnaval”, afirma. Para Boituva, El Camargo deseja muito progresso e bênçãos. “Boituva é uma cidade maravilhosa e abençoada, próspera e acolhedora. Quero desejar nesse aniversário de 81 anos que ela continue sendo abençoada e cuidada pelos seus governantes com muito zelo e amor”, finaliza.


www.outdoorregional.com.br

19


Boituva é uma cidade que entrou no meu coração de uma forma única e que me proporcionou muitos amigos e oportunidades

i

Ana Júlia já participou aproximadamente de 30 campeonatos e neste ano ficou em primeiro lugar na fase regional do Paulista em Tatuí

Talentos no esporte Boituva também cultiva talentos no esporte, como é o caso de Ana Júlia Dias Lima, 16 anos, que é natural de São Paulo, mas veio para Boituva ainda bem nova. Judoca, ela começou a praticar o esporte despretensiosamente em 2015, depois que seu pai pediu para que ela procurasse algo para ocupar a cabeça. “O primeiro treino foi algo meio estranho, não gostei muito, mas depois fui treinando e me apaixonando. No mesmo ano já participei do meu primeiro campeonato em Piedade. Não fui muito bem, pois era meu primeiro campeonato e tinham outras meninas mais experientes, mas nem por isso me abalei”, conta ela. Mesmo com pouca idade, Ana Júlia já participou aproximadamente de 30 campeonatos, sendo eles em Piedade, Tatuí, São Paulo Tietê, Capão Bonito e neste ano a judoca ficou em primeiro lugar na fase Regional do Paulista em Tatuí. “É muito gratificante levar o nome de Boituva para fora. Tem gente que apoia, principalmente os amigos, dentro e fora do esporte. Meu sonho é ser atleta olímpica, ser professora e abrir uma academia de artes marciais. Quero fazer faculdade de Educação Física também para poder seguir na

20

www.outdoorregional.com.br

área”, diz. A jovem relata a importância do esporte em sua vida e o quão grata é por ser acolhida na cidade. “Boituva é uma cidade que entrou no meu coração de uma forma única e que me proporcionou muitos amigos e oportunidades. Fui competir em Sorocaba e fui muito bem acolhida. Fui recebida muito bem, me queriam na equipe deles, tudo isso por todo o trabalho que fiz aqui em Boituva, então eu acho que reconhecimento é tudo! Meu treinador é meu segundo pai, dentro e fora do tatame ele está comigo. Quando eu perco campeonatos, ele me consola, me dá forças e me faz acreditar em mim quando eu mesma não acredito mais. O Judô proporciona muito mais que luta, agarração. Ele prega muito a humildade e respeito, e você leva isso para vida toda, na escola, trabalho, em casa. Digo com orgulho que o Judô mudou a minha vida”, afirma. Depois de três anos, hoje Ana Júlia é faixa verde. A mensagem que ela deixa aos jovens é que praticar esporte é vida. “Jovens, procurem o esporte por saúde, não só pelo físico. Ele ajuda principalmente a parte mental. Às vezes chego super estressada, cansada e saio daqui outra pessoa, bem mais relaxada e feliz”, conclui. O atletismo pode ser considerado

uma das modalidades mais antigas do mundo, e o jovem Alexander Russo, com apenas 24 anos, já faz parte dessa grande história do esporte. “Muito antes de ser atleta, eu era músico, tocava violino desde os três anos e estudei no Conservatório até os 16 anos. Com 17 comecei a treinar atletismo por conta própria na escola de formação que existia em Boituva, com o professor Alan Antunes. A princípio eram provas de 100 a 200 metros e o treino acontecia duas vezes por semana”, diz o jovem, que é natural de São Paulo, mas que veio para Boituva com dois anos de idade. Aos poucos, a paixão pelo esporte fez com que ele participasse da primeira competição e investisse na carreira profissionalmente. “Participei da primeira competição e fiquei em tercei-


www.outdoorregional.com.br

21


i Com muito orgulho atualmente sou o segundo melhor atleta do Brasil em ranking de tempo e em ranking de pontuação sou o melhor atleta do país na corrida de 400 metros ro colocado em nível nacional de 100 metros. Meu pai viu que eu tinha talento e começou a procurar um lugar para eu treinar profissionalmente, e foi em Campinas que encontramos e estou até hoje representando a equipe da Orcampi”, conta. O atleta participou recentemente das Olimpíadas representando o Brasil e nos conta como foi essa experiência. “As Olimpíadas foi o momento mais importante da minha vida no esporte. Eu me machuquei muito no ano do evento, mas Deus é muito bom e me fez chegar até lá, porém ainda era reserva. Mas numa série de treinos durante o período do evento, consegui

22

www.outdoorregional.com.br

entrar para equipe. A princípio eu era o sétimo colocado e no final fui o melhor atleta do Brasil no revezamento de 4x400 e por isso fizemos a segunda melhor marca de toda história do atletismo em nosso país”, afirma. Desde competições escolares e das regionais, até as Olimpíadas, o jovem mesmo tão novo já participou de campeonatos internacionais. “Já fui para Londres, Bahamas, campeonatos na Coréia, Jogos Sul-americanos, Panamericanos, países da América do Sul e também nos Estados Unidos. Posso dizer que sou um abençoado, já fui desde os mais simples, regionais até estaduais e mundiais. Hoje eu represento além de Boituva, também Campinas, que é a cidade sede da minha equipe e é muito gratificante. Fico imaginando quantas pessoas têm no nosso país e representar toda uma nação é algo de muito orgulho. Representar cada uma delas é uma honra e sempre tento dar o meu melhor para isso”, afirma. Para Boituva, a mensagem que o atleta deixa é de gratidão, pois foi a cidade onde tudo começou. “A cidade

Nas Olimpíadas, Alexander foi o melhor atleta do Brasil no revezamento 4x400

proporcionou para mim o amor pelo atletismo. Infelizmente no começo, por falta de estrutura, fui em busca de outros lugares, mas sou eternamente grato por Boituva. Hoje faço parte da equipe Orcampi em Campinas e também sou 3º Sargento da Força Aérea Brasileira. Com muito orgulho atualmente sou o segundo melhor atleta do Brasil em ranking de tempo e em ranking de pontuação sou o melhor atleta do país na corrida de 400 metros. Daqui um mês estarei competindo O Troféu Brasil de atletismo e me sinto honrado por estar lá. Hoje, vendo minha carreira, mesmo tão novo posso dizer que sou muito abençoado. Mesmo sendo um menino totalmente fora dos padrões atléticos, baixo e magro, sou totalmente grato a Deus por tudo que fez e ainda faz por mim. Minha força vem d’Ele e minha rotina diária de treinamentos, alimentação, fisioterapia, oração e muita fé, fez eu chegar onde estou hoje. Posso dizer que se estou onde estou, é por causa de Deus”, conclui.


www.outdoorregional.com.br

23


“Quem partiu, chorou” Nesta viagem por histórias de vida, também conheceremos algumas pessoas que passaram por aqui, mas que hoje estão em outros países, como é o caso de Emili Bombonatti Maia. Ela nasceu em Aracatuba, também interior de São Paulo, mas se mudou para Boituva quando tinha dez anos de idade, portanto, cresceu na cidade. Ela, que é advogada, há dois anos largou tudo para ser missionária. “Já morei na Jordânia, na África e agora na Inglaterra. Cada lugar a necessidade é uma, então eu sirvo de acordo com aquilo que a comunidade precisa. Ano passado morei sete meses em Guine Bissau e a necessidade lá é totalmente diferente, é mais ajuda humanitária. Ajudava os médicos, dentistas, enfermeiros e também os desbravadores na igreja em todas atividades”, diz ela. Emili, que é Adventista do Sétimo Dia, explica que o desbravador é parecido com o escoteiro. Além disso, ela levava as pessoas para o hospital, cuidava, tentava arrecadar dinheiro para roupas, remédios, pagar escola das pes-

O hino de Boituva resume muita coisa pra mim – ‘quem chegou, ficou. Quem partiu, chorou’ – porque antes de chegar na cidade eu já tinha morado em vários lugares e sair de Boituva, onde chamo de casa, não foi fácil 24

www.outdoorregional.com.br

soas, dava palestras de higiene e estudo bíblico. “Tudo o que podia eu fazia. Aqui na Inglaterra ajudo mais dentro da igreja, a organizar os programas que ocorrem, estudo bíblico e ajuda aos idosos. Já não é tão humanitário, é mais no sentido assistencial e de suporte”, explica ela. Parte da família de Emili mora em Boituva: seus pais e também seu tio, juntamente com os filhos. “O hino de Boituva resume muita coisa pra mim – ‘quem chegou, ficou. Quem partiu, chorou’ – porque antes de chegar na cidade eu já tinha morado em vários lugares e sair de Boituva, onde chamo de casa, não foi fácil. Fiz amizades da vida em Boituva, oportunidades me foram dadas, apoio ainda me é oferecido. O que sou hoje aprendi também com tudo que vivi nessa cidade e sou grata a isso. Que mais pessoas se sintam aconchegadas por este lugar”, finaliza ela. Quem também tem em sua história de vida boas lembranças de Boituva é a modelo Kryss Littlewood, que atualmente mora em Buenos Aires, na Argentina. Ela nasceu em São Paulo, mas mudou-se com os pais para Boituva em 1999, onde residiu até 2012, ano em que foi descoberta por uma agência de mode-

los, a Elite Models. Posteriormente ela foi representada pela Way, Mega Models e atualmente pela Oxigen Models. “Em 2013, fui trabalhar em New York para a Ford Models, morei lá um tempo e, desde então, tenho trabalhado em vários países. Fui para Buenos Aires para trabalhar, gostei da cidade e acabei ficando baseada lá. Mas, viajo muito a trabalho ainda. Espanha, Dubai, México, Estados Unidos, Uruguai,Chile... onde a agência encaminha para desfiles eu vou. O trabalho de modelo exige muita disciplina no estilo de vida, na alimentação, na atividade física, mas sou feliz com

As melhores lembranças da minha infância e adolescência se passaram em Boituva. Lembro, com carinho, dos amigos, professores, das festas, das brincadeiras…

a carreira que escolhi”, afirma ela, que também possui uma loja de roupas em Buenos Aires. “As melhores lembranças da minha infância e adolescência se passaram em Boituva. Lembro, com carinho, dos amigos, professores, das festas, das brincadeiras e das artes que aprontávamos. Embora Boituva esteja no meu coração e amo os amigos que tenho aí, não planejo voltar a viver no Brasil. Em dezembro realizou-se meu casamento em Buenos Aires e meu marido é argentino. Então, apesar de continuar trabalhando muito na Europa e Estados Unidos, minha vida familiar está centrada na Argentina”, explica ela. “Eu quero que a cidade complete muitos e muitos anos de vida, conservando o seu melhor, que é a maneira de ser dos boituvenses. A hospitalidade, o tratar as pessoas como se fossem velhos amigos, a solidariedade. Minha família e eu não esquecemos os alegres anos que passamos aí, na companhia de amigos queridos. Saudades dos churrascos, do cuscuz da APAE, rodeio e dos saltos de


i

A modelo atualmente mora em Buenos Aires, onde também tem uma loja de roupas

paraquedas. Aonde eu for, levo Boituva em meu coração sempre”, finaliza a modelo. Outra pessoa que mora no exterior, mas carrega consigo boas lembranças de Boituva é a fashion designer Livia Barros, que há dois anos e meio mora em Orlando. “Nasci em Porto Feliz, mas meus pais já moravam em Boituva. Só fui até Porto Feliz para nascer, porque meu tio era o médico da minha mãe e atendia na cidade”, explica ela e afirma que toda sua família é de Boituva. Formada em Desenho de Moda pela Faculdade Santa Marcelina na turma de 2003, Livia trabalha na área desde então. “Passei por muitas grande empresas até que decidi abrir minha própria marca e não poderia escolher outro lugar para iniciar minha marca assinando meu próprio nome que não fosse Boituva! Inclusive meu trabalho de graduação da faculdade foi uma coleção inspirado na cidade de Boituva, onde pude abusar dos trabalhos manuais e também usei a Igreja Matriz como inspiração nas estampas da coleção”, conta ela. “Meu trabalho aqui nos Estados Unidos ainda está em desenvolvimento, estou fazendo cursos de especialização na minha área. Já desenvolvi alguns vestidos exclusivos para clientes americanas através do meu atelier em Boituva! Aqui também fui convidada para ser colunista numa revista local em Orlando para falar sobre as tendências da moda”, conta. “Boituva me faz relembrar de muitos momentos felizes que passei durante a minha infância e adolescência, como as tradicionais festas de agosto na Praça da Matriz, as férias de verão no Planalto, as brincadeiras de rua com os amigos! Sinto muita falta do aconchego, a cidade é como se fosse uma grande família,

onde todos se conhecem, praticamos o convívio que é fundamental para nossa evolução”, diz ela. Livia não descarta a possibilidade de voltar para a cidade, já que sente falta do aconchego e dos grandes amigos que possui em Boituva. “Nosso hino mesmo diz, ‘quem chegou ficou, quem partiu chorou e não se esquece nunca mais’. Tenho muito orgulho de ser boituvense e poder fazer parte dessa história. O que mais eu poderia desejar a não ser que a cidade continue rumo ao desenvolvimento e também parabenizar a todos os moradores que contribuíram para a formação e sucesso da nossa cidade”, finaliza ela.

i

Livia Barros é fashion designer e há dois anos e meio mora em Orlando

www.outdoorregional.com.br

25


Começamos em 1987 com pão de queijo, café e coxinha e hoje o nosso carro chefe é a coxinha feita aqui até hoje de forma manual

“Quem chegou, ficou” Não poderíamos deixar de destacar também as empresas que se estabeleceram em nossa cidade e encontraram aqui um solo fértil para seu crescimento. Como todo boituvense, você já ouviu falar da famosa coxinha de frango com requeijão do Vira’s Café, não é mesmo? Mas afinal, você sabe como tudo começou? Se não souber, não tem problema, pois a senhora Sônia Regina Gusmão da Silva, seu esposo Alcino Guedes da Silva e sua filha Meliza Gusmão Guedes irão nos contar um pouco sobre essa delícia que é sucesso em Boituva e região. A família morava em São Paulo e decidiu vir para Boituva através de um contato aqui da cidade que convidou Sônia para trabalhar na empresa ACE. Ela veio para cá e ficou um ano na empresa. Depois disso decidiu abrir o próprio negócio junto a seu esposo. Eles tinham como referência o Shopping Sorocaba e o de São Paulo, onde tinham o hábito de ir e tomar café, comer bolinho, docinhos e sempre degustavam as coisas. Foi aí que decidiram abrir o nosso próprio negócio, já que Alcino já trabalhava em padaria. “Esse local que estamos até hoje foi amor à primeira vista. Fomos atrás dos produtos para montar o 26

www.outdoorregional.com.br

nosso cantinho e meu marido pensou no nome Vira, pois na esquina, todo mundo tem que virar e acaba sendo uma parada. Mas depois de conversar, decidimos deixar Vira’s Café. As pesquisas que eu fazia era através dos livros, então buscava as receitas, fazia e sentia no paladar qual seria o sabor único que seria a cara do nosso comércio. Começamos em 1987 com pão de queijo, café e coxinha e hoje o nosso carro chefe é a coxinha feita aqui até hoje de forma manual”, diz Sônia. As famosas coxinhas eram terceirizadas, porém a responsável por fazer ficou doente e foi aí que Sônia criou a coxinha do sucesso. “A moça que fornecia as coxinhas ficou doente e aí eu tive que ir para cozinhar e tentar fazer. Fui ver receitas e pesquisas, sempre lembrando das que já tinha comido no shopping. Hoje é a mesma massa que eu criei há tantos anos atrás e que é um sucesso”, afirma. A lanchonete conta com uma equipe que hoje virou parte da família. “Das nossas funcionárias, a que está há mais tempo aqui tem 29 anos de casa, somos uma grande família e elas têm amor e carinho pelo que faze, somos uma equipe”, diz a filha Meliza. Em 2016, a filha do casal decidiu inovar a lanchonete e criou as feiras do Vira’s.

“As feiras começaram em 2016. A cidade foi crescendo, a demanda também e pedia algo inovador. Decidi fazer novos sabores de coxinha, comecei com brócolis e coloquei nossos sabores e foi aí que decidi fazer o primeiro festival da coxinha aqui mesmo. Estava muito ansiosa e nervosa e quando chegou o evento, lotou, a primeira feira contou com mais de mil pessoas da região toda: Tietê, Sorocaba, Laranjal, Iperó. Foi algo que me emocionou muito e vi dali que dava certo”, diz ela. A partir de um festival em São Paulo e a repercussão que as coxinhas tomaram, Meliza começou a revenda. “Começamos uma revenda em Piracicaba, Iperó e agora Sorocaba também. É gratificante levar o nome da cidade para fora. É um orgulho muito grande representar a cidade que nos acolheu tão bem. Conseguir levar isso e ter um prestígio das pessoas falando é sensacional. A mais pedida em festivais é a tradicional frango com requeijão e depois a de brócolis”, conclui. Sônia diz que hoje o alcance de suas coxinhas é internacional. “O alcance do Vira’s hoje é internacional. Tem gente que vem aqui e pede pra congelar, pois vão levar para Suíça, Austrália... é uma coisa gostosa de ver”, diz. Alcino hoje agradece a cidade por tudo que fez, pelas pessoas que conquistou e o acolheram tão bem. “A palavra é gratidão, por ter nos aceito como filhos, que a luz sempre se mantenha nessa cidade, para prosperidade sem fim. Hoje vendemos para todos públicos e classes, são gerações que passaram de pais para filhos, netos. Eu estou aqui há 31 anos e eu me sinto muito bem, primeiro porque sempre amei cidade do interior, antes pequena, todo mundo se conhecia, mas mesmo assim me sinto muito acolhido e conhecido por muitos. Aqui eu tenho amizade, respeito, carinho e isso não se compra. Eu desejo que Boituva seja sempre do jeito que é, que continue acolhendo muito bem os turistas e jamais perca a essência do interior,” conclui ele. Para Meliza, o desejo é só de coisas boas na cidade que nasceu e cresceu. “Desejo os parabéns para a cidade que nasci e fui criada, que ela se desenvolva a cada dia em todos os aspectos e ambientes, como um todo: respeito, amor e a paz prevaleça. Gratidão por tudo que ela nos proporciona. É gratificante poder levar o nome dela por onde vamos e sempre fazer o que está no nosso alcance para melhoria”, finaliza. Outra empresa destaque em nossa cidade é a Beira Rio, que está em terras boituvenses há 50 anos. Fundada por Jandir Schincariol, a empresa fabricava no início aguardentes, xaropes, vinhos, batidas e uma linha de álcool para limpeza.


www.outdoorregional.com.br

27


Em 1974 foi lançado a “Groselha Boituva” e, em 2010, a empresa deu uma virada para terceirização de energético, sendo considerado o maior fabricante de energético de litros do Brasil, totalizando mais de um milhão de litros por mês. Em 2017, a empresa Red Drinks Bebidas Boituva, que tem como responsável Alyson Azeredo Braz, ficou exclusivamente com a marca Groselha Boituva que hoje é terceirizada e produzida em Tietê e transportada por Tatuí. “Hoje o nosso maior cliente é o Atacadão, que tem mais de 150 lojas no Brasil. Posso dizer que tenho a maior riqueza no mundo, que é o cliente”, afirma. Além de levar o nome da cidade, a groselha acaba se vendendo sozinha devido à tradição que foi passada de geração por geração e hoje o empresário dá continuidade levando e zelando essa tradição. “Fizemos uma viagem para Maceió uns anos atrás com um casal de amigos e chegando lá no hotel estava lá a Groselha Boituva, isso é muito gratificante. Acho muito legal levar o nome de Boituva para fora, as pessoas acabam conhecendo muito bem. O mais engraçado é que quando eu vou nos atacados, sou conhecido e chamado por Boituva, isso não tem preço! Hoje o que a gente tenta trazer é muito a cultura do vintage, de coisas antigas, porque muita gente nova não sabe o que é, não tomou nem xarope disso um dia. Então o nosso público

28

www.outdoorregional.com.br

alvo acaba sendo não só família, a senhora que toma groselha com leite. Mas a ideia é movimentar nas redes sociais, desenvolver receitas, sobremesas, enfim, é levar a groselha para principalmente aos mais jovens que não têm esse conhecimento”, afirma ele. A produção média mensal atualmente é em torno de 50 mil litros de groselha e

i

A Beira Rio está em Boituva há 50 anos e desde 1974 produz a Groselha Boituva, sendo que a produção mensal gira em torno de 50 mil litros

a ideia de Alyson para o futuro é dobrar a quantidade na produção. “Para poder produzir mais, tenho muita vontade de lançar a groselha como bebida pronta, suco, entre outros novos produtos que ainda estão em análise. Hoje acaba sendo o vendedor o próprio atacado que distribui para as lojas em todo o Brasil, é muito bacana”, conclui. Mesmo não sendo natural da cidade, o empresário só tem gratidão. “Eu só tenho a agradecer a Boituva pelas amizades e tudo que me proporcionou e ainda proporciona. Minha família é daqui e eu só tenho gratidão, pois não me vejo fora daqui mais e não troco a vida que tenho aqui por nada”, finaliza ele.

Fizemos uma viagem para Maceió uns anos atrás com um casal de amigos e chegando lá no hotel estava lá a Groselha Boituva, isso é muito gratificante


www.outdoorregional.com.br

29


Ainda no ramo de bebidas, temos o Grupo Petrópolis, que possui sete fábricas em território nacional, sendo uma delas orgulhosamente instalada em Boituva. Além de sua maior unidade fabril, o Grupo mantém na cidade um grande centro de vendas e distribuição, uma unidade de processamento de plásticos (Plastshow) e a sua sede administrativa, em um moderno prédio inaugurado em 2015. No total, são 3.320 empregos diretos e a estimativa de mais de 12 mil empregos indiretos em toda região, gerando desenvolvimento na cidade por meio da geração de empregos formais, pagamento de impostos e a força do consumo de seus cidadãos. É notável a relação entre a cervejaria e o desenvolvimento de Boituva nas duas últimas décadas. “É praticamente impossível ir a um supermercado, restaurante ou loja de Boituva e não encontrar um colaborador do Grupo Petrópolis. A geração de emprego cria um efeito cascata impressionante na economia local, ajudando em muito o desenvolvimento e a qualidade de vida de todos”, orgulha-se Eliana Cassandre, gerente de propaganda do Grupo Petrópolis. A questão ambiental é outro ponto de conecta ainda mais a empresa com a região. O Grupo Petrópolis conta com o Projeto AMA, que tem como objetivo preservar a flora e reflorestar o meio ambiente, conservar os recursos hídricos, reduzir os impactos negativos de resíduos na comunidade, e auxiliar na educação ambiental. Por meio do AMA, trabalha para a melho-

30

www.outdoorregional.com.br

i

Criada em Boituva no começo dos anos 2000, a Crystal é a primeira cerveja do Brasil a receber o selo de proteção no bocal das suas latas

ria contínua de seu desempenho ambiental, mantém um canal de comunicação integrado com a sociedade, previne a poluição, além de atender a legislação ambiental vigente. Ao longo desses anos, já plantou mais de 1,2 milhão mudas de árvores, sendo quase 50 mil em Boituva. Leve, cristalina e produzida com ingredientes importados cuidadosamente selecionados, a Crystal é uma das marcas de cerveja mais vendidas do país. Criada em Boituva no começo dos anos 2000, ganhou projeção nacional também por seu pioneirismo: é a primeira cerveja do Brasil a receber

o selo de proteção no bocal das suas latas. Hoje, suas embalagens estão presentes em milhares de pontos de venda em mais de uma dezena de estados. Mas dos tanques de maturação e linhas de envase em Boituva saem também as cervejas Lokal, Itaipava Pilsen, Itaipava Premium, além do energético Magneto e a vodka Blue Spirit Ice. Para se ter uma ideia da importância da unidade boituvense, é somente nela que são envasadas as cervejas na embalagem long neck (355ml) vendidas pela empresa em mais de 700 mil pontos de venda de todo país.


www.outdoorregional.com.br

31


i

Hoje são produzidos de 20 a 30 mil litros de cachaça por ano

Outro lugar de destaque em Boituva, a Fazenda do Pinhal, teve início no século XIX. Lá, é produzida a famosa Cachaça Três Coronéis, ou cachaça da Família Rosa, uma tradição desde os tempos dos Coronéis. A história começou em 1903, com o velho Tristão Rosa, proprietário da Fazenda do Pinhal. Uma modesta engenhoca movida à roda d’água deu origem à indústria que, hoje produz de 20 a 30 mil litros de cachaça por ano, segundo Glaucio Rosa Luvizotto, administrador do local. Grande parte dessa produção é distribuída nacionalmente, mas muitas pessoas levam a cachaça para o exterior, como uma recordação de Boituva e também do Brasil, segundo Glaucio. Hoje a Fazenda Pinhal e a Cachaça Três Coronéis estão na rota turística de Boituva. Ele também destaca que a Fazenda Pinhal é mais antiga que a própria cidade. “Somos pioneiros em Boituva. Meu bisavô José Soares Rosa foi o primeiro prefeito da cidade e desde então estamos aqui. Boituva nos escolheu”, afirma ele. Glaucio diz que é um privilégio ter nascido e morar em Boituva. “Costumo dizer que tenho o umbigo enterrado nessa cidade, não deixo ela

32

www.outdoorregional.com.br

Meu porto seguro é Boituva, minha família está sediada aqui, é nosso ponto de referência. Desejo tudo de melhor, que continue sendo sempre essa cidade que nos acolhe

i

Hoje a Fazenda Pinhal e a Cachaça Três Coronéis estão na rota turística de Boituva

por nada. Meu porto seguro é Boituva, minha família está sediada aqui, é nosso ponto de referência. Desejo tudo de melhor, que continue sendo sempre essa cidade que nos acolhe”, finaliza ele.


www.outdoorregional.com.br

33


com o nosso espírito empreendedor, realizamos o nosso sonho de termos um restaurante italiano como nossa segunda casa

O VinSanto Trattoria, restaurante que recentemente completou um ano em Boituva, em pouco tempo já alcançou destaque no circuito gastronômico da capital, ao ser finalista do Concurso Sabor de São Paulo, com o saboroso Gnocchi de Batata Doce Roxa na Fonduta com Pistaches. “Além do prato vencedor,

deveremos levar outros sabores de nossa Trattoria na etapa final do concurso que será na primeira semana de novembro no Memorial da América Latina. Também estaremos incluídos no próximo Guia Gastro nômico e Turístico do Estado de São Paulo. Estamos fazendo a nossa história!”, conta Marcello Celentano,

proprietário do VinSanto. Em 2004, ao chegar da Itália, Marcello veio saltar de paraquedas em Boituva e se apaixonou pela cidade. Desde então, passou a frequentar a cidade como um lugar de descanso, um escape de São Paulo. “Minha mãe veio morar na cidade e então tive mais um motivo para desfrutar deste lugar tranquilo, longe da complicada cidade de São Paulo. Em 2017 decidi mudar de vida, e eu e minha esposa viemos morar definitivamente na cidade, e com o nosso espírito empreendedor, realizamos o nosso sonho de termos um restaurante italiano como nossa segunda casa. A cidade respondeu muito bem à proposta da casa, comida típica da Itália, com receitas da família, ingredientes orgânicos e saborosos, e a forte colonização italiana em Boituva e região contribuíram para o nosso sucesso”, conta Marcello. Ele ainda aproveita para falar sobre os planos. “Sentimos falta de uma clássica Pizza Napoletana, assim como muitos de nossos clientes. Então, depois de muitos pedidos e desejos, iremos inaugurar em breve, ao lado do atual VinSanto Trattoria, o VinSanto Pizzaria. Pizzas leves, a autêntica pizza Napoletana com sabores clássicos italianos, com a mesma qualidade de produtos que muito já conhecem”, finaliza.

Agradecimento Além das pessoas que compartilharam suas histórias de sucesso conosco, sabemos que existem muitas outras e agradecemos por todos os comentários que recebemos em nossas redes sociais. Parabéns a cada um que carrega consigo o nome de Boituva em suas profissões e empreendimentos. É amor de cada um de vocês pela cidade que a torna este lugar tão incrível para se estar. Parabéns, Boituva!

34

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

35


Bruno Rodrigues Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

Música

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Thiago Brava Depois do sucesso “Dona Maria” cantada em conjunto com Jorge, da dupla Jorge & Mateus, Thiago Brava lança mais um hit com promessa de emplacar como um dos grandes estouros da atualidade. Com composição do próprio Thiago, a canção romântica intitulada “Coração de Guardanapo” foi gravada em Goiânia e está fresquinha nas plataformas digitais. Thiago Brava conquistou mais de cinco milhões de seguidores na web totalizando Instagram, Facebook e inscrições do Youtube e está entre os artistas mais ouvidos do momento.

Lexa A esposa do cantor MC Guimê, Lexa, lançou seu novo hit intitulado “Sapequinha”. A música foi feita em parceria com o funkeiro MC Lan. Este single mostra uma versão mais sexy da cantora mediante às coreografias, com pegada destoante das canções anteriores que a artista havia

feito até então, sendo que a música tem batidas de funk e traz uma versão mais sexy da cantora. Em seu canal do Youtube, Lexa também lançou um vídeo com a coreografia da música, desenvolvida para as fãs que querem arrebentar nas pistas sem errar nenhum passo.

Bruno & Gaspar A dupla Bruno & Gaspar lançou seu primeiro DVD com músicas autorais em Ribeirão Preto. Com mais de 14 anos de carreira, a dupla é bastante famosa nos circuitos de festas do interior de São Paulo e Sul de Minas Gerais. O DVD conta com participações especiais de Naiara Azevedo, das duplas João Neto & Frederico, Bruno e Barretto e Diego e Arnaldo e do cantor Kleo Dibah. Os cantores são donos do hit sertanejo “Meu sorriso é você”, que também faz parte do DVD e já ultrapassou a marca de dois milhões de visualizações no Youtube.

36

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

37


Informe publicitário

UNIP EAD Boituva Saiba mais sobre o Ensino à Distância disponível na cidade

O que é EAD? O Ensino à Distância (EAD) é uma alternativa inteligente de ensino que as pessoas têm encontrado para adquirir seu diploma, com horários de estudo flexíveis almejando conquistar um bom emprego ou subir de cargo dentro de uma organização. A relação entre aluno e professor ocorre com a ajuda de ferramentas online, que são disponibilizadas no ambiente virtual do aluno (AVA). Com o EAD os caminhos entre o aluno e o diploma foram reduzidos, facilitando a vida daqueles que buscam o crescimento profissional ou mesmo o reposicionamento na carreira.

Para o ingresso em um curso da UNIP EAD BOITUVA, o aluno precisa de um computador com acesso à internet e conhecimentos básicos de informática

i

A UNIP EAD BOITUVA oferece aos seus alunos além de um ambiente virtual inovador, profissionais com atendimento diário no Polo

Como funciona o EAD? O EAD funciona de uma forma prática e simples. Para o ingresso em um curso da UNIP EAD BOITUVA, o aluno precisa de um computador com acesso à internet e conhecimentos básicos de informática. Ao garantir esta primeira parte, o restante é mais simples ainda. Após a escolha do curso, acontece a apro-

38

www.outdoorregional.com.br


i

São disponibilizadas inúmeras ferramentas, como áreas com conteúdos de aulas, exercícios e trabalhos

vação no processo seletivo. Pronto, surge um ambiente inovador e dinâmico, onde serão disponibilizadas inúmeras ferramentas, como áreas com conteúdos de aulas, exercícios e trabalhos. Em outra parte encontra-se o calendário com as datas e prazos das atividades, além de locais para conversas e debates. Utiliza-se muito o e-mail para uma comunicação com o professor/tutor. A UNIP EAD BOITUVA oferece aos seus alunos além de um ambiente virtual inovador, profissionais com atendimento diário no Polo, disponíveis para ajudar os alunos em todas as suas dúvidas, além de tutores/professores específicos para assistir em todas as dúvidas pedagógicas do universitário, além da tutoria 24 horas na central da UNIP. A dedicação necessária para concluir uma graduação EAD é bem vista pelo mercado de trabalho. Entende-se que o possível colaborador possui disciplina e determinação para realizar e concluir suas atividades!

i

O aluno tem à sua disposição tutores e professores específicos para assistir em todas as dúvidas pedagógicas

Contatos Instagram: @unipboituva Facebook: UNIP Polo Boituva Endereço: Rua Augusta Moretti Picco, 70 – Centro/Boituva Contato: (15) 3263-3971 (15) 3263-3528

www.outdoorregional.com.br

39


Gabriela Barreto Produtora e Styling de moda

Moda Masculina

g-barreto@outdoorregional.com.br

Slim ou Skinny? Os modelos de calça oferecem um caimento mais bonito no corpo e valorizam melhor as curvas da perna, mas você sabe a diferença entre os dois? apertada. Neste caso, é melhor apostar na modelo slim, que comentaremos abaixo.

Slim A palavra “slim” significa “fino” em português. Portanto, as calças que seguem essa modelagem são mais ajustadas ao corpo do que o jeans reto tradicional, afunilando conforme as linhas da sua perna. Isso resulta em um visual mais proporcional e estiloso. Ela não chega a ser apertada, ela afunila na panturrilha levemente e não gruda no tornozelo, criando uma silhueta esguia e elegante. O padrão slim é sinônimo de elegância e bom gosto no universo da alfaiataria, presente em blazers, costumes e camisas. Se você pretende conseguir um estilo mais moderno e estiloso, aposte nos modelos slim. Elas são incrivelmente versáteis. Funcionam igualmente bem em looks casuais ou sociais, com sneaker, sapato, bota, etc. Aí a questão é escolher a cor e lavagem que combina mais com a ocasião.

Dicas Alguns anos atrás, as palavras “slim” e “skinny” não faziam parte do vocabulário do homem, aliás, eles nem imaginavam o que poderia significar.

Calças retas O modelo de calça jeans que predominava - e sempre foi o de maior uso masculino - era o reto, que não acompanha os contornos da perna. Sendo reta por inteiro, neste modelo o tecido fica meio folgado na perna toda. Por mais usado que fosse, não contribuía para a composição de peças, pois em muitos dava o aspecto de largo demais. E foi dessa necessi-

40

www.outdoorregional.com.br

dade de algo mais ajustado que nasceram os modelos slim e skinny.

Skinny A calça skinny é uma versão extrema do fino, do justo. Em português a palavra significa “magrelo”. O modelo é mais justo e colado ao corpo, especialmente na região da canela. Dá o aspecto de uma legging jeans, marcando bastante as formas da perna. Em homens mais magros e com panturrilha mais fina pode cair legal, mas se você tiver as pernas mais grossas ou for musculoso demais, o jeans skinny talvez dê uma aparência

01 Caso opte pelo jeans skinny, tome cuidado para não comprar um modelo exageradamente justo 02 Muitas marcas padronizam a skinny e a slim como a mesma coisa, mas não caia nessa, pois elas têm diferença entre si 03 Para apostar no modelo skinny respeite sempre seu corpo e não desvalorize nas proporções


www.outdoorregional.com.br

41


Gabriela Barreto

Moda Feminina

Produtora e Styling de moda g-barreto@outdoorregional.com.br

Laços e mais laços! Vem com a gente conferir as novidades que estão surgindo já nas passarelas internacionais Os detalhes com laços vão estar por todo lado e desta vez eles aparecem em tamanho médios e maxi, com estampas, dupla faces e até paetês, o que garante todo o charme para peças simples. Podem ser aplicados em peças mais despojadas, mais pesadas e até em looks do dia a dia. Longos ou versão mini, tem lacinho para todos os gostos na temporada. O detalhe foi usado tanto em produções mais delicadas quanto nas versões despojadas, sendo que o objetivo é adicionar mais delicadeza às produções pensadas para o dia a dia.

Dicas 01 Aposte nos shorts com laços, pois eles estarão super em alta e alguns modelos terão a união do moderno no recorte e detalhes em romântico no tecido, como o linho Sabemos que o Verão 2018 ainda não começou, mas enquanto nós curtimos as tendências que estão em alta, nada melhor do que ficar de olho nas trends para a próxima estação.

Romance no ar Se depender das tendências vindas das passarelas de Resort 2019, o romance

42

www.outdoorregional.com.br

está no ar. Não foram poucas as marcas que apostaram em modelos de vestidos, shorts, croppeds e blusas com ar vitoriano ou boho. E é desse ar romântico que saem os laços para a temporada que se aproxima. Eles aparecerão propriamente como laços mesmo ou somente com um nozinho nas peças, então, seja na frente, atrás ou dos lados, esse detalhe aparecerá em diversas peças primavera-verão.

02 Blusas e croppeds com laços longos: invista! 03 Use vestidos com cintura marcada por laços a definir, já que estes podem ser grandes aliados para as mais discretas que queiram apostar na tendência


www.outdoorregional.com.br

43


Vanessa Vichi Nutricionista Clínica e Esportiva - CRN3 18387

Nutrição

nutricao@outdoorregional.com.br

Índice glicêmico e carga glicêmica Você sabe as diferenças?

Índice glicêmico O índice glicêmico (IG) se refere à qualidade e não indica a quantidade de carboidrato presente no alimento. Em nosso organismo, o carboidrato funciona como fonte de energia e a glicose liberada no sangue como um combustível para nossas células, sendo utilizado por todos os órgãos. O cálculo do IG é feito através da curva gerada pelo aumento da glicemia em duas horas, chamada de curva glicêmica. Por conta da complexidade do cálculo, as tabelas com o índice glicêmico dos principais alimentos ajudam muito. Através dessa classificação, são considerados: alto IG (maior ou igual a 70), médio/moderado (56 a 69) e baixo (menor ou igual a 55).

A escolha dos alimentos Muitas pessoas atualmente escolhem os alimentos fontes de carboidrato observando o índice glicêmico (IG) dos produtos. Aqueles que fazem atividades físicas ou precisam restringir o consumo de carboidratos (diabéticos) são os principais adeptos e utilizam do seguinte pensamento: quanto menor o IG é melhor, já que assim a quantidade de glicose liberada no organismo acontece aos poucos. Apesar desta linha de pensamento estar em sua grande parte correta, existe diferenças entre índice glicêmico (IG) e carga glicêmica (CG) apesar de muitos acreditarem ser a mesma coisa.

Carga glicêmica A carga glicêmica (CG) envolve a qualidade e a quantidade do car-

44

www.outdoorregional.com.br

i

Muitas pessoas atualmente escolhem os alimentos fontes de carboidrato observando o índice glicêmico dos produtos

boidrato que consumimos. O alimento é classificado como baixo (menor ou igual a 10), moderado (entre 11 e 19) e alto (maior ou igual a 20). Alta carga está relacionada ao ganho de peso e como consequência o aumento do colesterol e o alto risco de desenvolvimento de diabetes tipo 2.

Procure um profissional Existem casos em que o carboidrato pode ser de alto IG, mas ao mesmo tempo ter baixa CG. Um exemplo seria a melancia. Ela possui um alto IG (72) em 172 gramas da fruta e fornece 10 gramas de carboidrato. Escolha sempre a avaliação de uma nutricionista, o papel dela é fundamental para a elaboração de um Plano Alimentar específico, avaliando seu corpo de maneira individual.


www.outdoorregional.com.br

45


Bruno Rodrigues Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

Web

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

A influência da internet nas pequenas e médias empresas Com a importância da internet, o empreendedorismo busca uma adaptação cada vez maior a esta tecnologia

Novas opções Atualmente a internet é uma ferramenta fundamental para qualquer empreendimento, independente do seu tamanho. Por isso, pequenas e médias empresas já valorizam a tecnologia para refletir positivamente nos negócios e pesquisam por uma melhor qualidade no suporte ou planos exclusivos para empresas, além de preferir investir em redes sociais e plataformas online para captar clientes. Esse é o caso da lojista Narriman Moreira da Silva, que abriu sua loja este ano, mas optou por manter um negócio somente online por questões de facilidade. “Uma loja física precisa de um espaço, a maioria das vezes alugado, fora um bom dinheiro para conta de água, luz, reformas e toda a burocracia necessária. Tendo uma loja virtual tudo que eu preciso é de Wi-Fi. O dinheiro investido é muito menor e, muitas vezes, traz até mais resultado. Hoje, muitas pessoas fazem isso. A internet é muito ampla, nela existem pessoas de todos os tipos e com certeza o produto que você quer vender terá um consumidor”, afirma a empresária.

Planos específicos Marcelo Gogolla, diretor da provedora de internet Poxnet, explica que eles oferecem planos especiais para empresas e que a importância da qualidade do serviço prestado influencia diretamente na experiência do cliente. “Caso o negócio seja um escritório, a qualidade da internet do local proporciona, ou não, uma melhor rotina de trabalho, afetando a produtividade da equipe e do proprietário. Já em caso de comércios que necessitem de máquinas de cartão de débito e crédito para pagamento, a rede é indispen-

46

www.outdoorregional.com.br

i

A empresária Narriman Moreira optou por uma loja exclusivamente na internet

sável para que o serviço funcione corretamente”, exemplifica o diretor. Outro exemplo de empresário que constrói seu negócio a partir da internet e da tecnologia é Evandro Soares, proprietário de uma empresa de sistema de segurança. Ele conta que o monitoramento de câmeras e alarmes instalados por ele é totalmente dependente de conexão e exige que o cliente também

possua rede de dados e internet estável. “Somos totalmente dependentes da web e a usamos 24 horas por dia. Quanto ao cliente, para seu conforto e comodidade é importante que que ele possua internet no smartphone e que ela não o deixe na mão. A tecnologia elevou muito o conceito de segurança eletrônica e vigilância em tempo real”, finaliza Evandro.


www.outdoorregional.com.br

47


Informe publicitário

Doença renal crônica Ela é uma das principais doenças que aparecem nos cães e gatos na terceira idade

i

Se o diagnóstico é feito de forma tardia, nenhum tratamento vai impedir a progressão da doença ou impedir a falência renal

Os rins são fundamentais para o equilíbrio do organismo e não é à toa que existem dois. Falando bem simplificadamente, eles equilibram aquilo que deve ficar e aquilo que deve ser eliminado. Por exemplo, são eles que equilibram as quantidades de sódio no organismo. Dentro dos rins existem estruturas chamadas de néfrons. Nos seres humanos há aproximadamente 1 milhão de néfrons em cada rim, nos cachorros há metade, cerca de 500.000 néfrons e nos gatos somente cerca de 300.000. Com o passar dos anos, esses néfrons vão morrendo e aparece a tal doença renal crônica.

Sintomas da doença Os sinais nem sempre são visíveis no início. Na verdade, só costumamos perceber que algo está errado com eles, na maioria das vezes, tardiamente. Sinais de emagrecimento (mesmo comendo bem), beber mais água, fazer mais xixi, entre outros, aparecem de forma nem

48

www.outdoorregional.com.br

sempre clara. Se o diagnóstico é feito de forma tardia, nenhum tratamento vai impedir a progressão da doença ou impedir a falência renal. Portanto, o diagnóstico precoce é o melhor caminho para que os cachorros e gatos consigam ter uma sobrevida maior e com mais qualidade principalmente. A IRIS (International Renal Interest Society), associação que dá diretrizes aos veterinários do mundo todo sobre o diagnóstico e tratamento da DRC, classifica em 4 estágios a doença. Nos estágios 3 e 4, qualquer tratamento apenas vai tentar dar qualidade de vida aos pacientes. O problema era que, quando esses animais faziam o exame para ver como estava o funcionamento do rim, às vezes a doença já estava muito avançada.

SDMA Uma grande novidade é que hoje nós temos um novo protocolo de exames para se descobrir mais precocemente a DRC. Um desses testes chama-se

SDMA (Dimetil Arginina Simétrica), que consegue detectar a doença renal com uma antecedência de 17 até 48 meses. Esse teste, junto com outros, incluindo exames de imagem (ultrassonografia), nos dá um diagnóstico mais rápido e preciso. Dessa forma institui-se o melhor tratamento para nossos pets ainda numa fase inicial da doença (Estágios 1 e 2).

Tratamento Os tratamentos baseiam-se na proteção dos néfrons (nefroproteção) levando-se em consideração três pontos: a hidratação (de preferência natural), o controle da pressão arterial e a diminuição da perda de proteína na urina (proteinúria). Finalmente, devemos lembrar que cada animal é único e somente seu Médico Veterinário poderá avaliar e prescrever o melhor tratamento para cada cachorro ou gato, levando em conta outras doenças e avaliação clínica completa.


www.outdoorregional.com.br

49


Informe publicitário

ASSINBI – Palestra e-Social Criada em 2010, a ASSINBI atende à necessidade das empresas da Região de ter uma referência e um ponto de apoio para buscar soluções de problemas relativos às atividades diárias da administração e operação dessas empresas

Missão A missão da Assinbi é a promoção de ações que fortaleçam os laços das indústrias da região e beneficiem a infraestrutura dos associados, por meio de instalação e qualificação da mão-de-obra, contribuindo para seu sucesso comercial.

Visão A Visão da Associação é ser reconhecida como a união das indústrias de Boituva, Iperó e Região, em benefício dos interesses das empresas associadas, seus colaboradores e a sociedade. Com isso em mente, concluímos que a união fortalece e uma entidade representativa da classe industrial tem mais força junto ao poder público e autarquias,

i

que cada um dos associados sozinho. E a Assinbi hoje representa aproximadamente 6.800 colaboradores de nossos associados!

Ações Com essa ideia em mente, a primeira ação da Assinbi foi realizada junto à Prefeitura de Boituva e à CPFL, concessionária de distribuição de energia elétrica, para que fosse atendida uma antiga demanda: devido à instabilidade e à má qualidade da energia elétrica fornecida às indústrias de Boituva, a instalação de uma subestação local seria necessária. E hoje todas as indústrias, associadas ou não à Assinbi, podem desfrutar dessa conquista. A união das indústrias e empresários em torno da égide da Assinbi viabilizou outras melhorias para as indústrias da

região, como os Encontros de Negócios, em parceria com o Ciesp, os novos cursos profissionalizantes trazidos pela unidade do SENAI em Boituva e as iniciativas de descarte responsável de lâmpadas fluorescentes. E o investimento na atualização das equipes de colaboradores continua, com as reuniões periódicas dos Grupos de Trabalho de Recursos Humanos e Fiscal, que discutem e se mantêm atualizados nas atividades administrativas, e as palestras sobre temas administrativos de imensa importância, como a implantação do eSocial, além de ação coletiva para a recuperação e isenção da cobrança de tributos indevidos. Essa é a Assinbi, a união de empresas em torno do ideal de fortalecimento dos laços entre aqueles que contribuem de forma decisiva para o crescimento do Brasil!

A Assinbi hoje representa aproximadamente 6.800 colaboradores de seus associados

Fotos: Raphael Chespkassoff 50

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

51


Social

Fotos: Raphael Chespekassoff

52

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

53


Social

Fotos: Raphael Chespekassoff

54

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

55


Social

3º Baile do Rubi OAB/SP – Boituva/SP Fotos: Cainã Nascimento

56

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

57


Social

3º Baile do Rubi OAB/SP – Boituva/SP Fotos: Cainã Nascimento

58

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

59


Social

Absurdo Chopp & Food Fotos: Raphael Chespkassoff

60

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

61


Social

Petra Bar & Lancheria Fotos: Raphael Chespkassoff

62

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

63


Informe publicitário

Crescer como gente grande Os empresários Eduardo Sousa e Karen Keico, atuantes no ensino de idiomas há 12 anos em nossa cidade, agora trazem uma grande novidade: a antiga First Idiomas Boituva tornou-se o novo CNA em Boituva

E sem falar na parceria Disney presente em nosso material didático Kids e temos uma sala exclusiva homologada pela Disney para que nossas crianças possam aprender com a qualidade metodológica CNA na companhia dos personagens da Disney”, explicam eles.

Crescimento

i

Hoje o CNA Boituva conta com certificações internacionais Cambridge English e SIELE, além da parceria Disney

O início Há exatamente 12 anos Eduardo e Karen inauguravam a First Idiomas, uma escola de estrutura pequena, bandeira branca não pertencente a uma franquia, mas que foi montada com garra de campeões em querer fazer a diferença no ensino de idiomas com a único objetivo: qualidade. O trabalho deu tão certo que em menos de dois anos o prédio da escola não comportava mais os 310 alunos. Quando os empresários realizaram a primeira mudança, para o novo prédio localizado a rua Expedicionário Souza Filho, no centro da cidade, foi montada uma escola já preparada com uma nova estrutura para comportar uma escola de grande porte, pois eles sempre souberam que o que já estava bom certamente no futuro com o fruto de um trabalho estruturado ficaria ainda melhor. “E nosso termômetro de percepção de que estávamos no caminho certo foi quando nossos alunos começaram a se formar nos níveis de proficiência, conseguiam entrar em faculdade no exterior, passar com pontuações altíssimas em certifi-

cações internacionais e, claro, quando os pais dos alunos nos agradeciam pelo trabalho realizado na escola”, dizem.

A mudança “Neste momento decidimos dar um grande passo para ter acesso à tecnologia de ponta e modernidade que só uma rede grande consegue desenvolver. Fizemos esta mudança pensando unicamente em oferecer o melhor a nossos alunos e hoje estamos entre as quatro maiores marcas de ensino de idiomas a nível Brasil. Hoje podemos dizer com muito orgulho que esta mudança nos trouxe parceiros grandiosos e o CNA Boituva conta com certificações internacionais Cambridge English e SIELE.

Hoje todos os professores da CNA Boituva possuem ou estão cursando Ensino Superior, alguns formados em mais de uma licenciatura e 38% da equipe é formada em Letras. “Essa mudança é a maior prova de preocupação com a qualidade e suporte aos nossos alunos. Agradeço imensamente a todos os nossos alunos atuais e já formados pela confiança depositada em nós, pois entendo que confiança e qualidade é algo que temos que regar diariamente e este é meu maior compromisso”, comentou a diretora Karen. “Desde o primeiro dia sabíamos que não iria ser nada fácil e não foi, mas tivemos muita organização, busca de conhecimento e trabalho diário. Não poupamos investimento para isso. Com a mudança, repaginaram totalmente a escola que ficou impecável para atender com mais conforto, tecnologia de ponta e bem-estar os alunos, pais e equipe de colaboradores”, disse o diretor Eduardo.

Fotos: Raphael Chespkassoff 64

www.outdoorregional.com.br


www.outdoorregional.com.br

65


Capa

Fotos: Eduardo Bravin / Fernando Tomaz 66

www.outdoorregional.com.br


Juliana Moreno Jornalista MTB 0056878/SP j-moreno@outdoorregional.com.br

Definição perfeita de ascensão: desde 2013, ano em que ela firmou seu nome no cenário musical ao lançar “Show das Poderosas”, o sucesso só aumenta Para falar sobre o início da carreira da cantora, nem precisamos voltar muito no tempo. Há cinco anos, ao lançar “Show das Poderosas”, a música e o clipe venceram as categorias “Música Chiclete” e “Melhor Clipe”, respectivamente, do Prêmio Multishow de Música Brasileira 2013.

Os primeiros lançamentos O primeiro álbum foi lançado em 2013 e a cantora assina a autoria da maioria das canções. Ainda no mesmo ano ela

foi eleita “Cantora Revelação” pelo iTunes e pelos críticos da APCA (Associação paulista de Críticos de Arte). Não demorou muito para virar um fenômeno nacional e alcançar o topo das paradas de sucessos das rádios, mantendo os primeiros lugares de todas as rádios do Brasil nos lançamentos de seus singles. O segundo álbum, “Ritmo Perfeito”, foi lançado no ano seguinte, e a música de mesmo nome ganhou na categoria de “Melhor Música” do Prêmio Multishow 2015, na qual ela também ganhou na categoria “Melhor Show”.

Ter sido convidada para ser jurada do ‘La Voz México’ me deixou muito feliz. Estou adorando a oportunidade de mostrar para as pessoas um outro lado da Anitta

www.outdoorregional.com.br

67


i

Ver a materialização desse esforço de anos me deixa muito orgulhosa. Sou muito grata por tudo o que conquistei

Mais premiações Nesse mesmo ano as premiações continuaram: ela conquistou os prêmios de “Melhor Artista Latina” no Europe Music Awards (EMA) e “Melhor Cantora” pelo Prêmio Jovem Brasileiro e pelo Melhores do Ano 2015, do programa Domingão do Faustão. Fora isso, foi a artista feminina mais ouvida do ano no Spotify e eleita a mulher mais sexy do mundo pela revista VIP. No ano seguinte ele foi uma das estrelas da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos, quando se apresentou ao lado dos cantores e compositores Gilberto Gil e Caetano Veloso. Ainda em 2016 ela fez um dueto com o italiano Andrea Bocelli nos shows do tenor em São Paulo e Curitiba. 2016 foi o ano do lançamento de “Bang”, o terceiro álbum da carreira que contou com 15 faixas inéditas e cuja turnê foi premiada como “Melhor Show” no Prêmio Multishow de 2016. Em 2017, a cantora lançou em parceria com o Major Lazer e Pabllo Vittar o single e clipe de “Sua Cara”. O vídeo foi gravado no Deserto do Saara, no Marrocos, e também contou com a presença de Diplo, um dos DJs in-

68

www.outdoorregional.com.br

tegrantes do trio Major Lazer. “Sua Cara” bateu os recordes mundiais de clipe mais assistido em 24 horas no ano de 2017 e clipe mais rápido da história a alcançar 1 milhão de likes.

CheckMate Já em setembro do mesmo ano, ela lançou um projeto inédito no Brasil, chamado “CheckMate”, no qual prometeu lançar um música e clipe exclusivo por mês, e que promoveu um verdadeiro show em parcerias musicais. “Eu gosto de trabalhar com pessoas que admiro. Todas as parcerias que fiz foram pensadas por mim. O que sempre é difícil, tem tanta gente talentosa por aí. Eu amaria fazer uma parceria com o Drake”, contou ela em entrevista a Outdoor. Foram ao todo quatro novas canções e vídeos até dezembro de 2017. “Will I See You”, cantada totalmente em inglês, do produtor americano Poo Bear, foi o primeiro lançamento dessa fase musical de Anitta. Ainda no mesmo idioma, em outubro, foi a vez de “Is That For Me”, com o DJ sueco Alesso. Com o cantor colom-

biano J.Balvin lançou em novembro “Downtown”. Para finalizar o projeto, a artista voltou às origens que a tornou conhecida e trouxe o funk “Vai malandra”, com participações de MC Zaac e Maejor ft. Tropkillaz e DJ Yuri. Recentemente, uma das músicas do projeto, “Downtown”, chegou ao incrível número de 300 milhões de reproduções no Spotify. “Esses números me deixam muito feliz, pois só eu sei como trabalhei junto com à minha equipe para chegar até aqui. Ver a materialização desse esforço de anos me deixa muito orgulhosa. Sou muito grata por tudo o que conquistei”, comenta ela a respeito.

“Medicina” Divulgada em 20 de julho, “Medicina” é o mais recente lançamento de Anitta. A canção concorria com “Veneno” numa disputa em que toda a equipe da cantora deveria escolher qual seria seu próximo single. A letra é em espanhol e fala como música é uma linguagem global, que é capaz de unir as pessoas e curar, feito remédio. A composição é de Mau (da dupla “Mau


nhecem”, afirma a cantora.

“Vai Anitta” Outra prova de sua fama é que a Netflix divulgou que irá produzir uma série documental sobre ela, com estreia prevista ainda para este ano, onde irá acompanhar os bastidores e a rotina da cantora carioca. “Eu fiquei muito lisonjeada com o convite. Demorou um pouco para acontecer, porque queria que fosse no momento certo. A série vai mostrar um pouco do meu dia a dia, o processo de idealização e execução do ‘CheckMate’, bastidores dos shows, da correria do Carnaval. Enfim, vai mostrar a minha rotina que é bem corrida! Ainda não posso dizer quando será a estreia, é surpresa”, diz ela entre risos.

Clube da Anittinha

i

Eu cresço muito com cada ida para fora do Brasil, aprendo coisas novas com pessoas do mundo inteiro

y Ricky”) e Caceres (“Felices Los 4”) e a produção é de John The Producer.

La Voz México A carreira internacional de Anitta, apesar de recente, está em crescimento. Prova disso é que ela foi escolhida como jurada do “La Voz México”, o “The Voice” me-

xicano. “Essas experiências estão sendo incríveis! Eu cresço muito com cada ida para fora do Brasil, aprendo coisas novas com pessoas do mundo inteiro. Ter sido convidada para ser jurada do ‘La Voz México’ me deixou muito feliz. Estou adorando a oportunidade de mostrar para as pessoas um outro lado da Anitta e um pouco da nossa música, que eles não co-

Para finalizar, Anitta contou para nós um pouco sobre o “Clube da Anittinha”, série de animação infantil inspirada nela e que será transmitida pelos canais Gloob e Gloobinho. “Percebi que precisava lançar algo voltado exclusivamente às crianças quando me dei conta do quanto elas já gostavam das minhas músicas. Eu queria retribuir esse carinho de alguma forma, então começamos com o ‘Show das Poderosinhas’. O retorno foi tão grande que eu comecei a idealizar uma coisa totalmente voltada para elas, que tivesse um conteúdo divertido e educativo ao mesmo tempo. Foi aí que surgiu o ‘Clube da Anittinha’. Pensei em cada detalhe. Contratei uma produtora, que desenvolveu os desenhos, mas as ideias, as músicas e o roteiro são meus. A voz da Anittinha é minha, e eu amei essa experiência de dublar um desenho animado! Está tudo saindo como sempre sonhei. O programa vai estrear em outubro, no Gloob e Gloobinho”, finaliza a cantora.

www.outdoorregional.com.br

69


Bruno Rodrigues Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

Esportes

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

O novo rei de Los Angeles Após assinar um contrato milionário por quatro anos, o astro tentará manter seu alto nível no Los Angeles Lakers

O rei Assim como no futebol vira e mexe o reinado de Pelé acaba sendo comparado com novos craques que aparecem, na NBA não é diferente, pois muitos já compararam LeBron James com o maior jogador de basquete da história Michael Jordan. O craque de 33 anos, que venceu três títulos da NBA e disputou nove finais com Cleveland Cavaliers e Miami Heat, assinou um contrato de US$ 153,3 milhões por quatro temporadas com o Los Angeles Lakers. LeBron é dono de atuações mágicas além de crescer nas decisões e será o

70

www.outdoorregional.com.br

grande líder de uma equipe que desde os tempos de Shaq e Kobe não figura entre os protagonistas do basquete americano. Atualmente o Los Angeles também conta com um jovem núcleo promissor, com destaques como os alas Brandon Ingram (20 anos) e Kyle Kuzma (22 anos) e o armador Lonzo Ball (20 anos). O time ainda renovou contrato com o armador Kentavious Caldwell-Pope, de 25 anos. Logo quando foi anunciado, LeBron recebeu uma declaração calorosa do lendário Magic Johnson, que venceu cinco títulos em Los Angeles. Ele se pronunciou sobre

Logo quando foi anunciado, LeBron recebeu uma declaração calorosa do lendário Magic Johnson, que venceu cinco títulos em Los Angeles


a contratação em um comunicado emitido pelo time. “LeBron é especial. É o melhor jogador do mundo. Ele adora competir, é um líder incrível que só pensa em vencer e fazer seus companheiros terem sucesso. Os jogadores dos Lakers estão animados para terem ao lado um jogador que disputou nove finais da NBA. É um passo gigante para os Lakers voltarem aos playoffs e às finais”, declarou o diretor de operações dos Lakers há uma temporada.

Benção de Kobe

i

Logo que o novo astro foi anunciado, um dos maiores ídolos da história do Lakers, Kobe Bryant, deu a benção a LeBron abrindo as portas da casa. “Nós conversamos e eu apenas disse para ele: seja bem-vindo, cara! Isso é muito louco, porque nós jogamos no time olímpico (campeões em Pequim 2008 e Londres 2012) e estivemos por perto por tantos anos no All-Star Game. Sempre conversávamos sobre trabalharmos juntos, mas nunca se materializou porque eu tinha minhas coisas em andamento aqui em Los Angeles e ele em Cleveland e Miami. Mas agora ele é parte da família, certo? Então, no que precisar, estou aqui para ele”, afirmou Kobe em entrevista ao programa “The Jump”, da ESPN americana. A fera já tem data e local definidos para estrear oficialmente com a camisa do Los Angeles Lakers. Será no dia 18 de outubro, fora de casa, às 23h30 (horário de Brasília), contra o Portland Trail Blazers da dupla Damian Lillard e C. J. McCollum. Após assinar um contrato milionário por quatro anos, o astro tentará manter seu alto nível no Los Angeles Lakers

www.outdoorregional.com.br

71


Informe publicitário

Dr. Raul Sartoreli Melaré Quiropraxista e Acupunturista AQB - 0107

Quiropraxia: uma aliada durante o inverno Técnica baseada na manipulação da coluna vertebral e articulações alivia as dores acentuadas pelo inverno

O frio chegou e com ele foi aberta a temporada das dores! Nessa época a sensação de dor aumenta, pois as terminações nervosas ficam mais sensíveis. Isso explica o motivo das pessoas relatarem sentir mais dor. Quem tem problema de coluna queixa-se que com o frio as dores se tornam mais frequentes e mais intensas.

O que acontece no inverno As temperaturas mais baixas provocam constrição vascular, prejudicando a circulação do sangue no corpo, e com isso os músculos podem ficar mais tensos e apresentarem contraturas. Na tentativa de manter o corpo aquecido, a pessoa tende a ficar mais encolhida e acaba deixando a

72

www.outdoorregional.com.br

musculatura contraída ao andar, dormir e sentar, ocasionando dores em algumas regiões do corpo. Ainda podemos citar que nas articulações o líquido sinovial torna-se mais espesso, o que pode prejudicar os movimentos e gerar incômodos.

O auxílio da Quiropraxia A Quiropraxia é uma opção de tratamento para o alívio das dores. Através do ajuste, realizado pelas mãos, na coluna vertebral e articulações, ocorrerá melhora da biomecânica das articulações e o relaxamento muscular, aliviando e prevenindo as dores. Qualquer pessoa, desde crianças até idosos, pode se beneficiar com o tratamento quiroprático.

Para evitar os desconfortos do inverno, fique atento às dicas dos Quiropraxistas da Quiro&Cia: • Agasalhe-se: manter o corpo aquecido é fundamental para diminuir os efeitos do frio sobre o corpo. Lembre-se de proteger as mãos, pés, pescoço e cabeça; • Exercite-se: a prática de atividade física regular é essencial, pois proporciona proteção muscular e articular, prevenindo processos degenerativos, além de aquecer o corpo; • Alongue-se: o alongamento evita a tensão muscular e mantém as articulações lubrificadas; • Ajuste-se: o ajuste articular restaura o movimento normal das articulações proporcionando o bom funcionamento da mesma evitando o aparecimento das dores.


www.outdoorregional.com.br

73


Caio Gabriel Romão de Souza Psicólogo CRP 06/130018

Psicologia

psicologia@outdoorregional.com.br

A escola é só para estudar? Ela deve ser considerada um ambiente onde cada vez mais temos a possibilidade de auxiliarmos nossas crianças e adolescentes a se prepararem para uma melhor percepção de si mesmos Desde o início desse ano, venho realizando um projeto voltado para crianças dos ensinos fundamental I e II em uma escola da rede particular de ensino. Esse projeto tem como objetivo a promoção de grupos reflexivos que possa auxiliar no processo de desenvolvimento de habilidades socioemocionais, assim como ajudar na mediação de problemas, tornando o ambiente escolar menos conflituoso e estabelecendo com isso um local mais propício para os processos de ensino e aprendizagem.

Desenvolvimento socioemocional Pensando nisso, nessa edição da revista, decidi dedicar-me a esclarecer alguns pontos importantes sobre o desenvolvimento socioemocional, voltado é claro para crianças e adolescentes, mas que sem dúvida nos dará uma margem para refletirmos também sobre as consequências na vida adulta. A principio gostaria de simplificar as habilidades socioemocionais como uma característica importante que nos dará a possibilidade de viver e conviver bem. Essas habilidades nos auxiliam em base a reconhecer nossos sentimentos e entendermos nossas capacidades para regularmos as intensidades desses.

Percepções Tenho notado em minha pratica diária na rede educacional (particular), que as crianças ao longo do desenvolvimento desse projeto, vêm tendo uma melhor percepção dos seus sentimentos, com isso, as orientações sobre como lidar com os sentimentos de raiva, frustração, ansiedade, entre outros, vem repercutindo diretamente nas relações de amizade estabelecidas em ambiente escolar. Por sua vez, tenho notado que os alunos participantes do projeto vêm

74

www.outdoorregional.com.br

melhorando seus comportamentos em sala de aula, já que essas passam além de reconhecer seus sentimentos, a aprender a lidar com eles sem projetá-los no espaço escolar, nos professores ou mesmo nos colegas da escola.

Metodologia FRIENDS Devo destacar também que toda metodologia utilizada para realização desse projeto surge da metodologia

FRIENDS. Esse método tem apontado em estudos científicos e em seus próprios resultados a eficácia dessas intervenções para o desenvolvimento saudável de crianças e adolescentes em ambiente escolar e pode ser facilmente implantando em qualquer rede de ensino, sendo assim, caro leitor, vale a pena buscar por informações complementares e levar essa proposta para discussão nas escolas de seus filhos. Para mais informações entre no site www. metodofriends.com e conheça mais sobre a metodologia.


www.outdoorregional.com.br

75


Informe publicitário

Gestão da Emoção O melhor de você, está esperando por você!

Mindfulness, Reiki e Coaching são técnicas que podem trabalhar de forma integrada ou isoladamente, a fim de assegurar uma vida mais plena. Abaixo, um rápido esclarecimento sobre cada uma.

Mindfulness Técnica de meditação com foco na atenção plena - o aqui e agora. Promove e eleva a autopercepção, tanto para indivíduos, como para grupos corporativos.

Reiki Técnica milenar de origem japonesa que se propõe a normalizar o nosso fluxo de energia, promovendo total bem-estar.

Coaching: Processo estruturado, com começo, meio e fim, tanto para definição quanto para a conquista de objetivos.

76

www.outdoorregional.com.br

Como podem ser integradas? Quando estamos aqui e agora, conscientes de nossas decisões (Mindfulness), com nossas energias equilibradas e atitude positiva (Reiki), podemos melhor definir e nos empoderar de nossos objetivos (Coaching).

Resultados Os resultados são refletidos na qualidade das nossas emoções, contribuindo positivamente para os relacionamentos interpessoais, identificação e conquista daquilo que realmente almejamos. A isto, chamamos de plenitude, ou seja, o bem-estar consigo próprio: físico, mental e emocionalmente.

Integradas ou isoladas? Tanto integradas quanto isoladas, atuam positiva e transformacionalmente no indivíduo. Abaixo, as cinco condutas

contínuas estimuladas com a prática do Reiki: Só por hoje, eu confio e abandono as preocupações Só por hoje, eu me mantenho na calma Só por hoje, eu respeito todas as criaturas vivas Só por hoje, trabalho com responsabilidade e honestidade Só por hoje, agradeço por todas as minhas bênçãos

Só por hoje É como a prática Reiki propõe para nos mantermos no aqui e agora. É onde o melhor de você, está esperando por você. Namastê, Maria Silvia Martos Pompeu


www.outdoorregional.com.br

77


Rafael Barbosa Jornalista

Games

r-barbosa@outdoorregional.com.br

Shenmue: um jogo à frente de seu tempo Ele rompe barreiras em sua época e ganha uma remasterização que promete empolgar os saudosistas e apresentar a série à nova geração

Poucos são os jogadores com menos de 25 anos que já ouviram falar de Shenmue. A obra de Yu Suzuki, lançada em 1999 para o Dreamcast, nunca foi conhecida pelo grande público, mas causou um grande barulho quando chegou ao mercado, rompendo barreiras e trazendo elementos que se tornariam o padrão nos jogos atuais. O jogo com a proposta mais ousada de sua época e cujo desenvolvimento se tornou

78

www.outdoorregional.com.br

quase lendário, criou uma espécie de mito que ajudou a manter o nome do game vivo ao longo dos anos.

Um projeto audacioso Suzuki era um desenvolvedor conhecido em 1996, tendo criado grandes hits para a Sega, como Out Run e Virtua Figther, o primeiro game de luta totalmente em 3D.

Com uma trajetória de sucesso, ele teve carta branca para desenvolver um projeto que seria sua obra-prima, um jogo que começou como um RPG ambientado no universo da série Virtua Figther para o Sega Saturn. Um jogo que foi se tornando cada vez maior conforme o projeto avançava e, com o tempo, ele passou a ser desenvolvido para o DreamCast e assumiu o nome de Shenmue. Concebido para ser uma epopeia de


11 capítulos, que renderiam 11 jogos, o primeiro capítulo do game rompeu barreiras e alcançou um nível técnico sem precedentes, criando não apenas um mundo detalhado e interativo sem paralelos até então, mas apresentando conceitos de mundo aberto que se tornariam regra anos depois. Dezenas de personagens com vozes e rotinas próprias, transição de dia e noite em tempo real, opções variadas de explorar e interagir com o mundo, como trabalhar para ganhar dinheiro e jogar clássicos da Sega, foram apresentados no game em uma época onde os desenvolvedores ainda estudavam como colocar o jogador em grandes ambientes a serem explorados.

Destinado ao fracasso Mas nada disso veio sem o preço. Suzuki não poupou gastos para desenvolver seu projeto. Ele apresentou aspectos técnicos específicos para que o Dreamcast pudesse rodar o jogo em sua plenitude, produziu a trilha principal do jogo com uma orquestra, utilizou captura de movimentos para os movimentos de combate do jogo e contratou atores japoneses conhecido para dar vida aos personagens principais. Durante quase quatro nos mais de 300 pessoas estiveram envolvidas no desenvolvimento do game, um número insano para os padrões atuais e que renderia ao game o título de jogo mais caro do seu tempo. O

recorde só seria batido 10 anos depois, com GTA 4. O resultado é um jogo que estabeleceu conceitos incríveis, com um mundo complexo a ser explorado e um sistema de combate divertido de ser experimentado e dominado. Mas apesar do game ter vendido mais de um milhão de cópias e ser bem recebido pela crítica, os custos de produção fizeram com que ele não atingisse as expectativas de venda da Sega e, mesmo tendo uma continuação lançada anos depois, nunca teve um final. Uma remasterizarão dos dois jogos chegou no final de agosto para Xbox One, PS4 e PC, fazendo com que a obra de Yu Suzuki possa ser conhecida pela atual geração. Um jogo importante, que deve ser jogado com ressalvas por pertencer a uma época onde certos padrões ainda estavam sendo estabelecidos, mas que rompeu barreiras em seu tempo e que, infelizmente, foi pouco reconhecido por isso.

www.outdoorregional.com.br

79


Bruno Rodrigues Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

Turismo

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Islândia Recheada de belezas naturais, a ilha dos vikings traz consigo imagens que perduram eternamente na memória de seus visitantes

80

www.outdoorregional.com.br

Paraíso gelado Pense em um lugar ideal para um cenário medieval. Pensou? Acrescente espetáculos da natureza e uma população pra lá de simpática. Acrescentou? Pois bem, isso e muito mais você é capaz de encontrar em uma charmosa ilha na região escandinava da Europa. Trata-se da Islândia. Um lugar com IDH (índice de desenvolvimento humano) muito alto, o décimo sexto atualmente no ranking mundial. Apesar de ser muito mais fácil de sustentar e controlar problemas diários de uma população de pouco mais de 330 mil islandeses, a educação segue sendo primordial mediante uma nação feliz. Uma das atrações mais incríveis que se pode en-


contrar por lá é o fenômeno natural das auroras boreais, que são as famosas luzes dançantes que fascinam os turistas que frequentam países próximos ao ártico. A capital islandesa é Reykjavik, repleta de museus que contam as histórias vikings do local, a Igreja Hallgrimskirkja, além de vulcões e a lagoa azul hidromineral.

Demais atrações Com mais de 170 piscinas geotérmicas, geleiras, lagos, a bela cascata de Gulfoss e o Parque Nacional Þingvellir (Thingvellir) estão entre as principais atrações, um paraíso para quem curte atividades ao ar livre e belos visuais. Um dos grandes destaques é o protagonista de todos os gêiseres, conhecido simplesmente como Geysir, que fica a 100 quilômetros da capital. Pra quem curte pedalar, pescar, descer riachos em caiaques e fazer longas caminhadas, diversão não faltará para um viajante de espírito aventureiro. Mais ao sul do país se encontra o Jökulsárlón, um lago glacial

junto a uma praia de areia negra, que dá para o Oceano Atlântico. A paisagem de tirar o fôlego conta com diversos blocos de gelo e icebergs oriundos do glaciar Vatnajökull (maior massa de gelo da Islândia). Próximo dali, ainda no sul, se localiza o Parque Nacional Skaftafell com a imponente Svartifoss, uma imensa cascata emoldurada por pedras escuras deixando o visual simplesmente deslumbrante. Indubitavelmente esta pequena ilha entre a América do Norte e a Europa reserva lindas imagens para seus visitantes. Vale a pena “turistar” por essas estonteantes terras geladas.

i

A Islândia é um dos países que têm o privilégio de apreciar a aurora boreal

www.outdoorregional.com.br

81


Aline Cunha Advogada OAB/SP 318.489

Direito

direito@outdoorregional.com.br

Até quando pagar alimentos aos filhos? Ao contrário do que muitos pensam, a pensão alimentícia não se extingue automaticamente com a maioridade do filho

O pagamento dos alimentos (pensão alimentícia) tem como finalidade contribuir com a manutenção de quem não tem condições de prover o seu próprio sustento.

A maioridade Equivocadamente, muitos daqueles que têm o dever de pagar os alimentos acreditam que, quando o filho completar 18 anos, poderão simplesmente deixar de efetuar o pagamento, entretanto, não existe lei que ampare tal conduta. O fato de o filho ter atingido a maioridade não desobriga o alimentante de cumprir com o que foi determinado judicialmente, uma vez que a legislação vigente não faz qualquer menção ao prazo final da obrigação de pagar pensão alimentícia.

Exoneração da obrigação Importante frisar que a exoneração da obrigação de pagar os alimentos não é automática. É isso o que determina a súmula 358 de 2008, do Superior Tribunal de Justiça (STJ): “o cancelamento de pensão alimentícia de filho que atingiu a maioridade está sujeito à decisão judicial, mediante contraditório, ainda que nos próprios autos”. Isto é, para que se cesse a obrigação de pagar os alimentos, é necessário um pedido judicial, em que serão ouvidas as partes (alimentante e alimentando), para depois se determinar o fim, ou não, do pagamento de alimentos. Sabemos, ainda, que existe situações em que permanece o dever de prestar alimentos independente da idade do filho, como por exemplo: • filhos maiores, porém, incapazes: são aqueles filhos em mesmo atingindo a maioridade, não têm condições de exercer os atos da vida civil sem a ajuda

82

www.outdoorregional.com.br

de outra pessoa, seja porque são portadores de doença mental ou física que os impossibilite de prover o seu próprio sustento; • filhos maiores e capazes, mas que estão estudando: são aqueles filhos que estão cursando cursos profissionalizantes ou faculdades, ou seja, são os filhos que ainda estão em processo de formação para a vida profissional e, que, portanto, necessitam do auxílio dos pais; • filhos maiores e capazes, mas que em condições de pobreza não proposital e que por isso não conseguem se sustentar. Normalmente são os filhos que

encontram dificuldades de se inserir no mercado de trabalho.

Conclusão Para se exonerar da obrigação alimentar, em todos os casos, é exigida a propositura de ação judicial de exoneração de alimentos, devendo restar comprovada a desnecessidade do alimentante de continuar prestando alimentos ao filho. Tal ação é cabível sempre que demonstrada alteração das possibilidades do alimentante, ou comprovada a cessação da necessidade do alimentando.


www.outdoorregional.com.br

83


Parceiro Solutudo

Removecar Auto Socorro Com atuação desde 2004, empresa conta com base nas cidades de Boituva e Porto Feliz e atende guinchos leves, pesados e extrapesados 24 horas

i

O charmoso restaurante proporciona uma viagem à Itália, com sabores e costumes

Gerenciada pelos irmãos Paulo R. Trentin e Gisleine Trentin, a Removecar presta serviços de guinchos para caros, caminhões, máquinas e veículos de grande porte.

i

aos nossos clientes. Nossa equipe é qualificada e atendemos com rapidez e eficiência”, destacam eles ao falar dos principais diferenciais da empresa.

Serviços “Começamos com apenas um caminhão, hoje temos vários e atendemos linha leve, como carros e motos, bem como linha pesada, que é o caso de caminhões, ônibus, tratores, vans e empilhadeiras, além da extra pesada, que compreende máquinas e tratores de grande porte. Trabalhamos com afinco e seriedade com intuito de crescer ainda mais”, afirmam eles. Além disso, a Removecar também oferece serviços de trocas de pneus, carga em bateria e entrega de combustível para pane seca em veículos da linha leve.

84

www.outdoorregional.com.br

A Removecar trabalha com afinco e seriedade, no intuito de crescer ainda mais

Agradecimento

Diferenciais “Todos os nossos veículos são monitorados via rastreador e assegurados, estendendo aos veículos por nós transportado, oferecendo maior segurança

“Gostaríamos de agradecer às empresas e clientes que depositam sua confiança em nossos serviços. Ofereceremos serviços com seriedade, rapidez e segurança”, finalizam. Avenida Antonio Carlos Dalzamo, 219 - Terras de Santa Cruz - Boituva. (15) 3268-7526, (15) 99723-8771 ou (15) 99802-6002.


www.outdoorregional.com.br

85


Bruno Rodrigues Jornalista e Pedagogo MTB 0071443/SP

Política

b-rodrigues@outdoorregional.com.br

Combate à polarização Com mais dificuldades este ano, Marina tentará surpreender e quebrar a hegemonia de PT-PSDB

Herança de 2014 Se existiu alguém que chegou a incomodar a longa dicotomia política existente no Brasil entre PT e PSDB, esta pessoa atende pelo nome de Marina Silva. Nas eleições de 2014, a líder ambientalista viveu seu momento político de maior destaque. Logo após o decesso do ex-governador do Pernambuco Eduardo Campos num acidente aéreo, ela encabeçou a chapa da candidatura do PSB. Figura conhecida na política brasileira, com cabedal ambientalista reconhecido internacionalmente, mantendo o nome longe de escândalos de corrupção e com uma biografia repleta de momentos de superação, a pré-candidata passou a ter também os recursos de um partido de porte médio, além de apoio empresarial que lhe trouxe uma razoável exposição no horário eleitoral e estrutura para realizar a

86

www.outdoorregional.com.br

campanha. O resultado se refletiu nas pesquisas de opinião, ela disparou e, em dado momento, esteve empatada tecnicamente com a então concorrente à época Dilma Rousseff, que liderou o primeiro turno e acabou vencendo as eleições. A ascensão mediante os eleitores, porém, desencadeou ataques do PT e PSDB e Marina sucumbiu ainda no primeiro turno, perdendo também o combate contra esta polarização que já dura duas décadas. Mas sua conquista não foi pouca, pois ela acabou ficando com uma fatia de 22 milhões de votos.

Desafios Este ano, porém, o cenário é bem mais complicado. Marina conta com uma aliança que inclui apenas o Partido Verde, e com isso obterá parcos 30 segundos no horário gratuito de televisão e cerca de cinco milhões de reais

do fundo eleitoral para gastar. Se comparados aos recursos dos grandes partidos no Brasil, como MDB, PT e PSDB, são números considerados bem tímidos. Além disso, a ex-ministra do meio ambiente não terá o forte apoio de grandes empresários. Qual a estratégia então? Marina se apega à coerência. Diferente de Geraldo Alckmin que fez parceria com o “centrão” a pré-candidata da REDE mantém o partido enxuto, todavia, mais isento de fazer diversas trocas de favores. Apesar de pouco recurso, ela apresenta 13% da intenção de votos em pesquisa sem Lula. Em um cenário previsível, Marina Silva conta com os eleitores cansados do PT, antagonistas à política velha apresentada pelao PSDB e longe da radicalidade de Bolsonaro. Se a hora de Marina chegou ou não, outubro mostrará. Será uma árdua tarefa para a ambientalista.


www.outdoorregional.com.br

87


Prata da casa

Gislaine Silva Jornalista g-silva@outdoorregional.com.br

Marcelo Fogaça Cantor lançou recentemente o CD “Buteco do Fogaça”

História Marcelo Fogaça, 30 anos, é natural de Sorocaba e sempre foi incentivado desde pequeno pelos tios a cantar e tocar violão, marca registrada de sua família, que trazia no sangue a música sertaneja raiz. Aos quatro anos, Marcelo já tocava nas rodas de viola e nos churrascos em família e, com cinco anos de idade, seu padrasto o levou para cantar em uma rádio em Sorocaba, na época da novela Rei do Gado, e Marcelo lembra que fez uma homenagem para Sérgio Reis. “Cantei muito Sérgio Reis que é um cantor que sempre gostei, escutava demais e depois dessa oportunidade de estar no rádio, não parei mais de correr atrás dos sonhos”, afirma. Chegou em Boituva com 11 anos e começou a vida trabalhando como engraxate para ajudar a mãe na renda, já que não tinha o pai presente. “Minha mãe sempre trabalhou duro para não deixar faltar nada em casa. Passamos por muitas dificuldades quando criança, mas vencemos”, diz. Com o passar do tempo, começou a participar de festivais, festas juninas da cidade onde reunia um público mais família e pessoas da região começaram a conhecer seu trabalho. A partir disso, Marcelo foi ganhando seu espaço na área musical.

Carreira Já são 19 anos de carreira e, de lá pra cá, Marcelo teve oportunidade de cantar com vários grandes nomes da música sertaneja: Hugo e Thiago, Michel Teló, Jorge e Mateus, Mato Grosso e Mathias, Ricardo e João Fernando, Pedro Paulo e Alex, Matheus e Kauan, Fernando e Sorocaba, entre outros. Em 2017 lançou o CD “Buteco do Fogaça”, que contém 15 faixas. Participou recentemente do programa “Mais Show“ com Danny Pink na Rede Vida para

88

www.outdoorregional.com.br

i

Participação do cantor no programa “Mais Show” da Rede Vida

divulgar seu novo projeto e apresentar sua música de trabalho, “Lembranças que Ficaram”. Atualmente o cantor faz em média

de 15 shows por mês, sendo eles em sua grande maioria acústico, por ser voltado para barzinhos e shows privados, mas também faz shows com-


gravação com Mato Grosso e Mathias e também com Michel Teló, o qual estamos alinhando os detalhes certinho. Quero levar meus shows para novos lugares, estados e porque não, outro país. Estou ansioso para lançar o ‘Buteco do Fogaça 2’”, afirma.

Agradecimentos “Quero agradecer a todas as pessoas que me recebem super bem, que torcem pelo sucesso, que vibram junto comigo com cada conquista, o meu muito obrigado, só agrade-

ço imensamente pelo carinho e as oportunidades para levar música e entretenimento de qualidade para toda família. Para a Revista Outdoor, agradeço pelo espaço cedido para divulgar meu trabalho, que vocês tenham muito mais sucesso e que venham muitas matérias. Fiquem ligados nas minhas redes sociais que em breve vêm muitas novidades”, conclui o cantor.

i

Marcelo Fogaça no Programa do Ratinho no quadro “Dez ou Mil”

pletos com banda quando toca em bailes e rodeios. Seu show é bem eclético, toca desde pop, rock, sertanejo raiz e dependendo o lugar, o mais pedido é sertanejo universitário. “Safadão não pode faltar”, conta ele.

Projetos futuros Quando o assunto é futuro, Fogaça garante algumas parcerias. “Para o futuro estou querendo fazer uma

www.outdoorregional.com.br

89


Rafael Barbosa Jornalista

Crônica

r-barbosa@outdoorregional.com.br

E o salário, ó! Quanto vale a Justiça no Brasil? Na teoria, ela não deveria ter preço nenhum, pois a Justiça tem a função de zelar pelo nosso bem-estar social, punindo aqueles que ferem o próximo ou a nação de alguma maneira. Um conceito muito bonito, mas que deixou de dar certo no Brasil quando um tal de Cabral errou uma curva, enquanto seguia para a Índia, e veio parar por essas bandas. Mas de vez em quando esquecemos a história e caímos na vã ilusão de que a Justiça não toma lados e que serve a todos, isto é, até nos depararmos com o escândalo ou esquema da vez. Uma malinha de dinheiro aqui, um encontro às escondidas ali, um suborninho acolá e, aqueles que cometem crimes contra a nação, mas são ricos e poderosos o suficiente, saem pela porta da frente da Delegacia, dando um alô amigo para sua velha amiga Justiça e voltam para seus lares, chamados por eles carinhosamente de Casas da Mãe Joana ou governo brasileiro. Mas vamos ser justos, com o perdão do trocadilho. Muitas vezes a Justiça peca por seguir suas próprias regras. Como aconteceu recentemente, quando sete juízes do Supremo Tribunal Federal decidiram que não estavam ganhando o suficiente e aprovaram um aumento de 16% no próprio salário, abrindo um precedente que pode gerar um efeito cascata de quatro bilhões aos cofres de um país à beira de um colapso econômico. Uma votação que seguiu o regimento devido, em uma sessão recheada de debates com longos discursos, sempre regados no melhor “juridiquês” que nossos representantes podem lembrar, embora neste caso isto pareça muito apropriado. Se o assunto tratado não leva em consideração a necessidade dos brasileiros, então por que falar em uma língua que todos entendam? Mas essa desenvoltura ficou no tribunal, já que a grande maioria dos nossos superiores representantes da Justiça decidiu não falar sobre o assunto depois de dar aquele voto de confiança aos próprios bolsos. Gran-

90

www.outdoorregional.com.br

de parte decidiu apenas esperar e passar a bola para nossos deputados e senadores decidirem o que fazer em seguida, tirando o corpo foram no melhor estilo Pôncio Pilatos, mas sem perceber que lavam suas mãos no suor de milhes de brasileiros. E a população mais uma vez leva um tapa na cara, para notar que a Senhora Justiça não é cega, apenas tapa os olhos algumas vezes, principalmente quando o assunto envolve aqueles que deveriam representá-la. Um grupo que mais uma vez pensa nos pró-

prios privilégios ao invés da maioria. Uma casta gastona e que continua a assumir ares de superioridade, mimada com as mais diversas mordomias e que continua a engordar seus bolsos enquanto 13 milhões de pessoas não têm condições nem mesmo de trabalhar. O aumento proposto pelos magistrados do Supremo não diz exatamente quanto vale a Justiça no Brasil, mas nos diz que ela tem um preço e que ele não vai sair barato para o bolso do brasileiro.


www.outdoorregional.com.br

91


92

www.outdoorregional.com.br

Outdoor Regional  

Edição 101 - Anitta

Outdoor Regional  

Edição 101 - Anitta

Advertisement