Page 1

ANO 3 AGOSTO / SETEMBRO 2010 - Nº 11

Subsídio Religioso • Jornal O TRANSCENDENTE • Serv. Missão Jovem, 1079 • Florianópolis • SC • 88020-001 • Fone: (48) 3222.9572

“Segundo uma fábula árabe, certa noite, as borboletas se reuniram no desejo de conhecerem a natureza do fogo. Confabulavam: - Alguém deverá explicar-nos como é, realmente, o fogo! Uma delas prontificou-se a ir até o castelo e, de longe, à distância, viu a chama de uma vela e disse: - O fogo é luz! Voltou e expôs, tanto quanto pôde, as impressões que ela teve ao ver o fogo. Mas a borboleta-rainha, que presidia a reunião, julgou-as insuficientes. Nada sabes sobre o fogo. Fogo não é luz, sentenciou a majestade borboleta. Partiu outra borboleta, mais velha e experiente, penetrou no castelo, chegou a tocar a vela, sentiu o

Caros Educadores: Quando se dá um mergulho na história das religiões, percebe-se que todas elas expressam, por meio de símbolos, ritos e celebrações, os sinais da sua essência. Essas expressões são o alicerce que sustenta um corpo de orientações conhecidas como doutrinas ou regras que são de máxima importância para os adeptos que professam determinada religião. Percebe-se também o quanto todas as profissões religiosas são ricas e trazem, em seu contexto, de maneira mística e devocional, a expressão do Transcendente. Isto é muito importante entender, pois, é pela revelação do Transcendente que as pessoas são levadas a buscar, conhecer e vivenciar os mistérios que envolvem a fé que, pelas suas variadas manifestações, dão assim origem às tradições.

SÍMBOLOS, RITOS... Como se sabe, as tradições são transmitidas por meio de textos sagrados e/ou pela oralidade. Nos textos sagrados, livros sagrados, encontra-se conteúdos permeados por experiências de fé que dão base a uma doutrina onde os símbolos, os ritos e as celebrações compõem os elementos de manifestação de uma religião. Na expressão oral essa tradição revela a experiência e o sentimento vivenciado. É por meio das religiões que acontecem as maiores manifestações de fé. É nelas que os fiéis, ao longo da experiência de fé, vão escrevendo a história da sua religião, num misto de contexto cultural histórico e contexto vivencial atual.

EXPERIÊNCIA DO SAGRADO Caro (a) educador (a) , ao trabalhar as tradições religiosas com seus alunos, busque fazer, em sua religião, sua própria experiência do sagrado e, em seguida, leve seus educandos à busca da mesma experiência. Trabalhar com os alunos os ricos aspectos das religiões, conhecendo, respeitando seus costumes, tradições e mergulhando em seu misticismo, é o mesmo que fazer a experiência da jovem borboleta. Lembre-se, foi somente a partir do abraço e envolvimento com o fogo que ela conseguiu, por meio da incandescência, transcender e fazer a experiência do sagrado.

PAG E1.indd 1

calor do fogo e, voltando disse: - Entrei no castelo e descobri que o fogo, além de luz é calor. Esta também foi reprovada pela rainha. É pouco, muito pouco. É preciso mais! Partiu, então, uma terceira, mais jovem, ébria do desejo de saber como seria, realmente, o fogo. Pousou sobre a chama, abraçou-a com suas asas, fez-se uma só com ela, até tornarse totalmente vermelha e incandescente. Quando a borboleta-rainha a viu totalmente transfigurada, totalmente luz e calor, disse: -Esta conseguiu saber o que queríamos. Ela, só ela, pode dizer-nos o que é o fogo!”

Já são muitos os professores que estão participando desta Campanha. Faça você também parte deste grupo, socializando suas experiências com colegas educadores do Ensino de todo o Brasil! Em 2010 comemoramos os 15 anos do novo Ensino Religioso do Brasil. Para valorizar esta data, O TRANSCENDENTE lança a proposta “Meu ponto de vista: O Ensino Religioso na prática”. Trata-se de uma campanha que visa constituir uma coletânea de pareceres dos educadores do Brasil, sobre a disciplina do Ensino Religioso. A iniciativa deste trabalho tem como finalidade a avaliação e a promoção do ER em constante processo de construção. Participe enviando seu “Ponto de Vista” e o modo como você trabalha a disciplina de Ensino Religioso. Cada participante receberá um livro da Coleção Educação.

Critérios para participação:

• Máximo 5 mil caracteres; • Mínimo 4 mil caracteres;

• Texto de própria autoria (sem plágio); • Em caso de citações, acrescentar a referência;

• Oportunamente, os textos poderão ser publicados, portanto, tornam-se propriedade do editor que respeitará a autoria do autor; • Conteúdos que digam respeito ao tema proposto com clareza de expressão; • Entrega no prazo previsto. O envio do material poderá ser feito por meio de carta ou por e-mail. E n d er eç o p o s ta l : Av Hercílio Luz, 1079 - CEP: 3211 Site: www.otranscendente.com.br / E-mail: redacao@otranscendente.com.br

Prazo de entrega das produções:

30 de setembro de 2010 (data limite para postagem)

05/07/2010 16:32:59


C

aro (a) Educador (a): Pais e orientadores são muito importantes para a iniciação da fé na vida das crianças. É através de bons exemplos que se passam valores e virtudes para os pequenos. Converse com seus alunos sobre o exemplo de Khalida, nosso pequeno amigo muçulmano, e motive-os a refletirem sobre a vivência da sua própria religiosidade:

m u ç u lm a o t o r a g li d a , u m para res t e é K h a va d o p o r s e u p a i le n o q u e é u it a . sq aprendem z a r n a m e ianças muçulmanas rão, livro lco As cr entos do A os. m a in s n e s o s islâmic sagrado do : u cader no e s m e a d Respon livro sagra o d e m o n • Qual o religião? do da sua você ração que o a a v e r • Esc de rezar. mais gosta

E

ua os m r r a p , e ze qu ensina , é preciso fa ua o a d i l r m ág Kha reza pai de os, antes de r o corpo co ca e as a çulman seja, purific o rosto, a bo de se u o, o cado ãos, Abluçã e: lavar as m tem o signifi . á t corren . Este gesto diante de Al s o a narin ar purificad nt ião? aprese ua relig s ua m e a em s sado da: d u n a o é s p u a s u ág aé Re olo da s a águ b o t m í n s e •O o moe mom e u r t q s o m • E ig reja? ue m a em enho q água é usad s e d . um a • Faça ento em queo da sua religião m um rit

O

PAG E2.indd 1

A

o chegar à mesquita, Khalida tira os sapatos para entrar na sala de orações. Responda: • Você acompanha seus pais na igreja, tem plo ou mesquita? • Em sua igreja, templo ou mesquita, qua l gesto é realizado na chegada?

D

urante as or tram dian ações, os muçulma te de Alá, n e submiss num gesto os se prosão. de respeit o Respond a: • Qual ges to ou pos ição que v • Escreva tr ocê faz ao ês palavra rezar? s q u e • Faça um você mais usa ao rez fazendo o desenho que mo ar. rações. stre você e sua fam ília

05/07/2010 16:33:48


N

osso mundo não é mais o mesmo que no tempo dos nossos avós. Hoje, em todos os países do mundo existem povos de todas as culturas e religiões. Este fenômeno é resultado do avanço tecnológico e da globalização. Para nossos tataravós ou avós, viajar para um outro país era algo muito difícil. As viagens aconteciam muito mais para passear do que para trabalhar ou estudar. Tudo era muito programado e, de certa forma, quem pudesse viajar para fora

V

amos conhecer um pouco mais sobre a família de Khalida e sua religião. Ele é muçulmano e vive com seus pais no Brasil, na cidade do Rio de Janeiro. Khalida estuda em uma escola onde ele é muito bem acolhido em sua religião, até porque, em nosso país, a liberdade religiosa é protegida pela carta magna - Constituição Federal do Brasil. Khalida e sua família estão vivenciando o mês de Ramadã. Para os muçulmanos, o Ramadã é um mês de bênçãos que inclui oração, jejum e caridade. É um período de adoração e contemplação em que os muçulmanos se concentram na sua fé e gastam menos tempo com preocupações cotidianas. Não é permitido comer ou beber durante o dia. Ao término de cada dia, o jejum é finalizado com uma oração e uma refeição chamada “iftar”. Na noite que segue ao iftar é habitual que os muçulmanos saiam com a família para visitar amigos e familiares. O jejum é retomado na manhã seguinte.

do país fazia esta experiência somente uma vez na vida, era algo extraordinário! Hoje, além de viajar em passeio de férias é muito comum as pessoas viajaram para outros países para fazerem cursos, intercâmbios estudantis e, até mesmo, morar e trabalhar. Com tantas viagens prá lá e prá cá, as culturas e as religiões vivenciadas pelos povos do planeta também viajam, transformando, assim, nosso mundo em um verdadeiro e festivo mosaico de culturas, povos e religiosidades.

O

s pais de Khalida viajarão para Meca – cidade sagrada do islamismo. Em Meca nasceu o profeta Maomé. À esta cidade, todo muçulmano, deve peregrinar e fazer sua experiência de fé pelo menos uma vez na vida.

E

m alguns países islâmicos, e mesmo fora deles, as mulheres muçulmanas usam roupas pretas que cobrem todo o seu corpo e a cabeça com véu. Alguns destes véus são ornados por uma “telinha” que cobre todo o rosto. Em Meca, homens e mulheres usam vestes brancas.

E

nquanto viaja, e nos cultos, o pai de Khalida leva nas mãos um misbahá – um colar de contas para oração. A cada conta os muçulmanos rezam um dos 99 nomes sublimes de Alá.

CONSTRUA Um móbile para o seu quarto Todas as religiões destacam os valores de paz, da justiça e dos direitos humanos. Para que você guarde bem este conhecimento, confeccione um belo móbile, para pendurar no seu quarto, que fale destes valores: Você vai precisar: Dois palitos de churrasco, barbante e quatro cartõezinhos recortados em formato de pequenas nuvens e neles escritos valores que são preconizados pelas religiões. (ex: solidariedade, união, paz...) Use canetas coloridas

Modo de fazer:

• Junte os dois palitos formando um sinal de +. No meio deles faça uma amarração com o barbante. • Em cada ponta dos palitos pendure os cartõezinhos em alturas diferentes (usando o barbante). • Pendure-o em algum lugar do seu quarto ou outro ambiente, por um pedaço do barbante. • Parabéns! Está pronto o seu móbile. Procure utilizar estes valores em sua vida.

Caro (a) Educador: Do mesmo modo que apresentamos a vida de Khalida, motive seus alunos para que apresentem aspectos da sua própria vida e experiência religiosa. Elabore, com eles, a confecção de um pequeno álbum com narrativas, fotos ou desenhos que abordem momentos especiais da sua vida como: nascimento, festejos de aniversários, viagens, experiências de peregrinação, festas religiosas e símbolos da sua fé. Ao final, os trabalhos poderão ser apresentados em forma de exposição para toda a escola. Vai ser, com certeza, uma rica experiência de diversidade!

PAG E3.indd 1

05/07/2010 16:37:47


O Islã e o mundo das artes

Adquira conhecimento. Ele capacita aquele que o possui a distinguir o certo do errado e ilumina o caminho para o Paraíso. É seu amigo no deserto, sua companhia na solidão e companheiro quando estiver sem amigos. Ele o guia para a felicidade, o sustenta na miséria, é um ornamento entre amigos e uma proteção contra os inimigos”. Hadith do Profeta Muhamad (SAAS)

O

profeta Maomé ordenou ao seu povo que procurasse o conhecimento ainda que fosse na China. Por seguirem a risca a orientação do profeta, filósofos e sábios árabes construíram uma das mais importantes civilizações do seu tempo. Isso aconteceu porque eles souberam assimilar a cultura das civilizações com as quais entraram em contato. Na Idade Média, grande parte desses conhecimentos foram transmitidos pelos árabes aos povos da Europa. Os muçulmanos sempre valorizaram as ciências do conhecimento e da erudição. Cientistas e matemáticos muçulmanos se destacaram entre os séculos IX e XIV, dando fundamentos para a álgebra, a geometria e a trigonometria. Os muçulmanos se destacaram na medicina: • descobriram a circulação do sangue e previram a cura das doenças. Na educação: • Incentivaram a formação de bibliotecas e escolas onde ensinavam teologia islâmica e diversas outras disciplinas.

Nas construções civis e religiosas: • Mesquitas: templo para reunião dos fiéis em oração. • Minaretes: torre onde o Imam convoca os fiéis para as orações. • Madrassas: escolas do Alcorão. • Mausoléus: monumentos funerários, semelhantes às mesquitas na forma e destinados a heróis e mártires. Na Astronomia: • Inventaram o astrolábio, instrumento de navegação que ajudava no traçado de mapas, além de localizar a direção de Meca para que pudessem orar, voltados para ela. Nas Artes: • Na arte eles foram muito criativos pois, por acreditarem que não se deve representar seres vivos, os artistas islâmicos fizeram belíssimas peças de arte, usando a caligrafia e representações abstratas, decorando vasos, azulejos, madeiras entalhadas e tapeçarias orientais.

Amigo (a) Professor (a). A grande contribuição que os povos muçulmanos deram ao mundo, por meio do domínio das ciências, requer uma aula especial. Motive seus alunos a aprofundarem a pesquisa sobre algumas destas contribuições dadas ao mundo. 1. Viaje pelo mundo da pesquisa e saiba mais sobre: • Mausoléu Taj Mahal – Índia; • A arte da tapeçaria oriental; • A origem dos azulejos e a contribuição dos islâmicos na arte destas peças; • A gastronomia. 1. Procure saber mais sobre a “arte islâmica” como contribuição cultural para o mundo. 2. Crie, em sua escola, uma sessão cívica como homenagem a esta riqueza cultural. (Pesquise no site OT, o roteiro para uma sessão cívica com essa temática.)

Utilizar os textos das páginas: 10 – Transversalidade; 08 – Sexualidade; 04 – Vida na Escola 1. Cadeiras em círculo 2. No centro da sala, colocar uma pequena mesa com vários objetos (à escolha do professor – relacionados aos temas) 3. Sob cada objeto, colocar um cartão com uma pergunta pertinente às temáticas trabalhadas nesta edição: sexualidade – temas transversais – escolas islâmicas 4. Dividir a turma em dois grupos 5. O grupo que começa escolherá um dos seus integrantes para pegar um objeto e o cartão, que estará sob o mesmo, com uma pergunta.

6. Caso ele não saiba responder, deverá passar para um integrante do outro grupo e, assim, sucessivamente, se for necessário, até que a resposta seja dada. A cada acerto, o grupo receberá um ponto. 7. Quanto ao objeto, mesmo que o participante acerte a resposta do cartão ou passe para outro, deverá criar uma pequena história, na qual seja incluído o objeto, relacionada às temáticas, sistematizando, deste modo, o conhecimento adquirido.

Veja no site: www.otranscendente.com.br - material complementar sobre este tema.

PAG E4.indd 1

05/07/2010 16:41:34

O Transcendente - Encarte Pedagógico 11  

Edição Agosto/Setembro 2010

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you