Issuu on Google+

Edição n° 2536 Fundado em 29.07.66

Canoas, 22 a 28 de fevereiro de 2013

Barra brava canoense

R$ 1,50

Rede Sustentabilidade

Confira entrevista com o fundador da torcida Barra Universitária, criada nos moldes da Geral do Grêmio e Popular do Inter para apoiar o Canoas Sport Club.

Pág. 6

Gisele Uequed, segunda colocada na disputa pela Prefeitura em 2012, explica como funcionará a nova agremiação política Rede Sustentabilidade e quais são os desafios. Última página.

SEM CRECHE PARA TODOS

Ano letivo inicia com falta de vagas no Ensino Infantil

A NOVELA DA CAPATAZIA

Reforma que seria feita em 5 levará

26 meses

Pág.

9

Pág.

ABANDONADOS

Termina prazo para retirar famílias da Vila de Passagem Pág.

5

8


CANOAS, 22 A 28 DE FEVEREIRO DE 2013 I POLÍTICA I O TIMONEIRO I 3

“Qual importa mais à vida, ser Dom Quixote ou Sancho Pança? O ideal ou o prático? A generosidade ou a prudência?” Machado de Assis

REDE SUSTENTABILIDADE

Marina Silva, que já foi senadora e candidata à Presidência da Republica em 2010, fundou, com 1.700 militantes, a agremiação política denominada REDE Sustentabilidade. Emocionada no ato da aprovação da sigla, Marina salientou o desejo de renovação que a sociedade tem, com a presença de 1.700 militantes que foram à Brasília por conta própria, e a vontade de criar um partido político baseado na ética e embasado na sustentabilidade do planeta. Tiveram presentes três canoenses que fazem parte do grupo de fundadores, são: Rogério Ceratti Filho, Jorge Uequed e Gisele Uequed. Nos próximos dias começa a coleta de assinaturas de apoio, eis que a lei exige a autorização de 500 mil eleitores para que um partido político possa ser registrado. A advogada Gisele Uequed que faz parte da direção nacional da REDE Sustentabilidade será também a coordenadora para obtenção das assinaturas de apoio.

jorgeuequed@terra.com.br

SENADOR SUPLICY

O senador pelo Estado de São Paulo, Eduardo Suplicy (PT), compareceu ao ato político e, na presença de Marina Silva e Heloísa Helena (PSOL) foi o primeiro a assinar a lista de apoio para o funcionamento do partido. Outras grandes lideranças nacionais vão seguir o mesmo caminho para permitir a nova agremiação. É importante salientar que quando o PMDB, PT e PSDB foram criados, bastava a assinatura de 110 pessoas. Depois, esses partidos fizeram a lei exigindo a autorização de 500 mil eleitores.

CANDIDATO

O vereador Airton Souza (PP) vem recebendo apoio dos vereadores e diretores do PP da Região Metropolitana para que concorra a uma vaga na Assembleia Legislativa. Airton é um dos políticos do PP mais prestigiado pela senadora Ana Amélia Lemos, que estimula sua candidatura e confia no seu forte apoio popular para ajudá-la a eleger-se governadora em 2014.

CRECHES

Obtida a reeleição, o prefeito Jairo Jorge (PT) mandou às favas as promessas de 10 mil vagas em creches. Crianças inscritas em 2010 ainda não foram chamadas. É a velha técnica: fazem abertura de inscrição, alimentam esperanças e depois manda todo mundo esperar novas promessas.

MEIA VERDADE

O governo anunciou que construiu 12 creches, quando na verdade foram apenas 2, uma no bairro Rio Branco e outra na Av. Ozanan, atrás da Ulbra. Os vereadores recebem de 8 a 10 pedidos diários de pais solicitando vagas em creches. Enquanto isto, o governo não tem dinheiro para vagas na educação infantil, mas gasta mais de R$ 30 milhões por ano em cargos políticos, para comprar apoios, proteger apaziguados e dar curso à triste política do “toma-lá dá-cá”.

DESPERDÍCIO

Recebi estudos feito por um admirador de O Timoneiro que, lendo a relação dos cargos de confiança publicados no site da Prefeitura, chegou à seguinte conclusão: 1°) São 427 cargos em comissão (CC’s), faltando incluir os da Fundação de Saúde, os da Fundação de Tecnologia e do Canoasprev que, inexplicavelmente, o governo não divulgou. 2°) Que, somando o salário de todos os cargos em comissão publicados, chega-se a um valor assustador: R$ 25.840.540,00 (vinte e cinco milhões, oitocentos e quarenta mil e quinhentos e quarenta reais) por ano. A isso se deve acrescer as despesas do décimo terceiro salário e do percentual de férias, quando o total gasto chega a R$ 28.693.835,00 (vinte e seis milhões seiscentos e noventa e três mil e oitocentos e trinta e cinco reais). 3°) Deve-se acrescentar ainda as mordomias de alguns, com carro, motorista, telefone celular, e outras brincadeiras. Este número é provisório e vai aumentar com a inclusão dos CC’s da Fundação de Saúde, Fundação de Tecnologia e do Canoasprev. 90% destes cargos em comissão só tem utilidade de militância política partidária eleitoral. Se não existissem, ninguém notaria a diferença. Isto é uma forma de utilizar os recursos públicos para fortalecer o partido da base, e o pior é o que o dinheiro jogado fora faz falta em setores fundamentais.

Cidade do Faz de Conta

BRIGAS LÍDER POLÍTICO DA BASE DO GOVERNO – Sr. Prefeito da CIDADE DO FAZ DE CONTA, nós viemos aqui do partido para lhe dizer que não estamos contentes com o seu governo e que não vamos mais apoiar os seus atos. Isso virou um samba de uma nota só. Todos ajudam, sofrem, tem desgaste na opinião pública, mas só um grupo tem benefícios, que é o PARTIDO OFICIAL. PREFEITO DA CIDADE DO FAZ DE CONTA – Calma querido amigo, vamos conversar, nada de radicalismos. Temos que encontrar soluções positivas e que agreguem o nosso grupo. Não vamos fazer o jogo da oposição, eles querem nos dividir, porque sabem que nós unidos somos imbatíveis. LÍDER DE PEQUENO PARTIDO DA BASE DO GOVERNO – Sr. Prefeito da CIDADE DO FAZ DE CONTA, essa sua conversa de Mazzaropi já é conhecida. Saboneteia para cá, saboneteia pra lá, enrola todo mundo, mas o final é sempre o mesmo: o seu grupo fica com a carne e os outros roem o osso. LÍDER DO PARTIDO OFICIAL – Calma amigos, tem muita coisa boa, ainda, por vir. Vamos ficar unidos para fazer o bolo crescer e depois distribuir. A opinião pública vai estar ao nosso lado, já compramos quase tudo que é meio de comunicação e no próximo ano vamos ter resultados políticos positivos, e ai vai sobrar carne e caviar para todo mundo. É preciso saber esperar, e não entrar na conversa de meia dúzia de oposicionistas que querem destruir nosso governo. Eles sabem que nos dividindo eles têm chance de ganhar. Todos foram embora e o prefeito reuniu-se com o líder de seu partido:

PREFEITO DA CIDADE DO FAZ DE CONTA – Muito bem meu líder, gostei dessa nossa conversa, foi muito positiva. Todo mundo expressou as suas ideias e agora vamos continuar unidos. Ninguém vai nos separar. Todos ficaram de cabeça baixa, desiludidos, mas sem coragem de expressar uma reação às nossas palavras, até porque na próxima segunda-feira é dia marcado para dividir aquela graninha extra entre alguns líderes da base. No mais, foi fácil enrolar, novamente, estes trouxas, basta meia dúzia de palavras bonitas, de promessas de ganhos no futuro e eles se derretem. Nós temos que agradecer a Deus de ter políticos mequetrefes como os que nos apoiam, pois assim nós podemos fazer o querermos, vamos seguindo em frente, eles com os pepinos e nós com a sobremesa gostosa. LÍDER DO PARTIDO OFICIAL– Nós temos que criar algumas brigas dos partidos que nos apoiam com as lideranças da oposição. É preciso transformar a oposição em um demônio para que nossos aliados reclamem deles e não venham nos incomodar. PREFEITO DA CIDADE DO FAZ DE CONTA – Isto mesmo, vai mandar nosso marqueteiro criar um fato fora do município para atritar nossos aliados com a oposição. No outro dia os jornais anunciavam que um carro da oposição foi visto com serviço de som, no município vizinho, falando mal de um líder do governo da CIDADE DO FAZ DE CONTA e dizendo que o seu partido havia se vendido para o prefeito da CIDADE DO FAZ DE CONTA por trinta moedas de prata.

Quaisquer semelhanças com fatos, dados, nomes ou pessoas conhecidas, relacionados com esta estória, é simplesmente mera coincidência, ou produto da inteligência fantasiosa ou excepcional do leitor.


4 I O TIMONEIRO I OPINIÃO I CANOAS, 22 A 28 DE FEVEREIRO DE 2013

Editorial

Volta às aulas A maioria das famílias canoenses dá início ao ano letivo depois de ter organizado e planejado este momento tão fundamental e importante na vida das crianças. As escolas de ensino infantil, básico e fundamental, além das faculdades, recebem seus alunos para mais um ano de desafios, com muito aprendizado, cresci crescimento e esperança em um futuro mais justo, construído jus justamente com aquilo que nossos futuros cidadãos aprendem junto aos seus mes mestres professores. Infe Infelizmente, nem todas as famílias poderão ter a tranquilidade de ter suas crianças ma matriculadas no Ensino Infantil. Muito além do que lugares seguros para que filhos fiquem enquanto os pais trabalham, as creches hoje são consideradas escolas e são fundamentais para o aprendizado do aluno. Negar educação infantil para as crianças é o mesmo que não disponibilizar vagas nos ensino básico e fundamental. Com a divulgação da lista dos que conseguiram vagas após um sorteio, nesta semana recente, muitos pais estão tendo que arrumar soluções para poder matricular seus filhos na rede particular ou deixá-los com familiares e amigos.

crianças “dePrivar vagas em

creches é privar futuros cidadãos de terem educação desde cedo”

A Lei do Arbítrio Pessoal Canabarro Tróis filho*

José Fontes*

O excessivo número de cargos “de confiança”, além dos males que já apontamos, causam mais um. Os “amigos do rei”, ao invés de conhecerem por si, pedem que lhes informem sobre a realidade onde irão trabalhar (pessoas e problemas). Temos, então, uma afrontosa inversão: os “amigos do rei”, por natureza inimigos do povo, são incompetentes para merecerem o privilégio. Por que não há lei que limite o número de cargos “de confiança”, ao mínimo rigorosamente necessário? Porque os governantes, que escrevem as leis, alguns até inconscientemente, teceram uma rede de mútua proteção que sustenta o que lhes agrada, não importando se desagradar ao povo, é sua vontade feita lei. Na Roma do Século III (ou IV) depois de Cristo, o imperador Antonino Caracalla hesitava, entre o fazer e o não fazer, quando lhe disseram “Se lhe agradar, é permitido”. Sua vontade imperial, momentaneamente adormecida, despertou e ele cometeu mais uma arbitrariedade.

Os muito jovens que me perdoem, mas uma certa dose de vivência é fundamental. Preciso confessar que presenciei fatos e momentos deste país e desta cidade, que me tornam testemunha de uma história que estou ajudando a escrever. O que posso fazer? Sou de um tempo tão antigo, quando as mulheres ainda usavam vestidos e todos os filhos respeitavam os pais. Nem sempre como protagonista principal, mas como um coadjuvante previlegiado, quando tais fatos aconteceram, mantive-me por perto. Como ia dizendo, o sucesso naqueles tempos (anos 40 e 50),o sucesso em discos (de vinil) e nas rádios, era nas vozes de artistas como: Dick Farney, Orlando Silva, Francisco Alves, Dalva de Oliveira e Herivelto Martins, Luiz Gonzaga, Pedro Raymundo, Bob Nelson (o Vaqueiro Alegre). Os grupos musicais e cantantes eram: Titulares do Ritmo, Demonios da Garoa, Os Cariocas, Quatro Azes e Um Coringa, Trigemeos Vocalistas e a dupla Joel e Gaúcho. tinnha também os grupos musicais: Zimbo Trio, Los Panchos, Rui Rey, Xavier Cugat e tantos outros. E a Nora NEY, cantando o primeiro rock que surgiu, voce chegou a ouvir? “one, two, three, o clock, six, seven, o rock...” No cinema, vi aestréia de James Dean e de Marlon Brando (este, em O Sindicato de Ladrões), Elvis Presley, Bill Halley e seus Comets,Cinema em Tres dimensões, tinha-se que ir a Porto Alegre, no Cacique e no Imperial (na Rua da Praia), para conhecer. Quando em 1955, uma baiana loira chamada Marta Rocha veio a Porta Alegre, quem estava lá na Galeria do Rosário, defronte da Loja Bethoven. Também fui a uma sessão do Circo Norte Americano, ver a jovem cantora Brenda Lee, com o seu sucesso Jambalaia. Ah, sim, usei camisa “volta ao mundo”, alpargatas roda, jaqueta de couro, topete no cabelo (não tudo ao mesmo tempo, evidentemente). Bebi Grapette, e fui leitor das revistas O Cruzeiro, Seleções do Readers Digest, da Revista do Globo e da Manchete. Escrevi mais de mil peças completas , cerca de 50 peças teatrais, compuz músicas, gravei algumas, fiz cursos de teatro, fiz teatro, como ator, autor, ensaiador e diretor fiz rádio-novelas, devorei centenas (ou milhares) de livros qual uma traça, os quais traçaram o rumo de minha vida. Fui tipógrafo, escrevi outros tantos livros e, até hoje, faltou-me coragem ($) para editar o primeiro. Dancei, abracei e amei mulheres de todos os tamanhos e matizes. Fui feliz com as que deram certo (ou com as que deram, certo?)Em jornal, comecei em fevereiro de 1960, no “Ultima Hora, de Samuel Wainer, trabalhei na Zero Hora, no Jornal da Semana, do Grupo Sinos (inicio dos anos 70)> Tive amigos, tenho amigos, não cito os nomes, pois os verdadeiros sabem que é sobre eles que escrevo. Miro o rosto no espelho e, tal como na canção de Adelino Moreira, sinto que “na minha própria lembrança, sou bem mais jovem que eu...” Faz muito tempo? Não sei, faz tempo! Espero que “ela” demore, pois ainda há muito o que escrever, presenciar, viver. Afinal, recém dou os primeiros passos no rumo da eternidade. E, à falta de melhores coisas, continuo acreditando nas utopias, já que todas as ideologias e soluções pré-concebidas falharam. Por favor, não tomem este simples desabafo por gabolice. Apenas, confesso que vivi. Até aqui.

Bagagem “A Câmara de Vereadores ficou cega, mais uma vez, ao rejeitar proposta de criação da ‘tribuna popular’ , pela qual o povo deveria falar, diretamente, ao mesmo tempo, a todos os Srs. Vereadores reunidos. Este, além do óbvio conteúdo democrático, o maior mérito da proposta, pois a garantia de veracidade é integral, ao contrário de quando um vereador recolhe a palavra do povo e a transmite aos colegas, conforme seus interesses. O argumento de que a Câmara estaria delegando competência é frágil, pois ela apenas escutaria, sem perder a atribuição privativa de decidir”. (O Timoneiro, 16.3.1990). *Escritor, jornalista, editor dos Cadernos Canoenses, mantenedor da Fundação Cultural de Canoas, membro da Associação Canoense de Escritores, da Associação Canoense de Comunicação Social e da Casa do Poeta

Desgastes com críticas à natureza/ações das crianças Odil Gonçalves Gomes*

Desde 1966 relatando a história de Canoas Editado por: CEDRO - Editora e Empresa de Comunicação Ltda. CGC/MF 02.347.932/0001-30

Diretor: Feres Jorge Uequed Redator: Émerson Vasconcelos Diagramação: Sinara Dutra Colaboradores: Daltiva Uequed Circulação: Celço Andreotti Redação: Av. Victor Barreto, 3056/3º andar Sala 314 - Centro - Canoas - RS - Cep 92010-000 Circulação Semanal Fechamento comercial: Quintas-feiras, às 14 horas IMPRESSO: Gazeta do Sul S/A - Rua Ramiro Barcelos, 1.206 Santa Cruz do Sul-RS. Filiado a ADJORI/RS Os textos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, não traduzindo obrigatoriamente a opinião do jornal.

Fone/fax: 3032.3022 - 3472.3022 e-mail: otimoneiro@otimoneiro.com.br site: www.otimoneiro.com.br Escritório comErcial Porto alEgrE

AV. CARLOS GOMES, 126/207 - HIGIENÓPOLIS - F.:8415.3142

Confesso que viví!- Parte 2

Ao não aceitarmos e, tendo ainda a arrogância de criticarmos as variações de temperaturas, os dias de chuvas, os dias de sol forte, os calores ou frios, tudo isso que é uma das mais chatas e constantes do dia a dia, sempre em qualquer lugar que vamos, lá estão os ataques lamuriosos e de churumelas dos que perdem seu tempo com algo que não tem poder de mudar alem de nos tentar covencer que devemos acompanha-los. Quanto tempo perdem fazendo criticas à natureza e nem sequer se preocupam com as afrontas das ditas “autoridades competentes”, as quais, eleitas ou no exercício de poderes asseguradas em leis da Pátria Brasil. Os lamuriosos nunca dedicam qualquer pouquinho do seu tempo para avaliar e nunca mais dar-lhes votos ou buscar seus direitos de cidadania, não deixando que veteranos trampozos continuem enganando, dando a nítida impressão que o crime compensa! Na sexta-feira, dia 15/02/2013, o Celso Russomano, em programa da Rede Record, recebeu e acompanhou o protesto de um grupo de crianças, as quais, bem empolgados, defenderem os direitos das suas áreas de lazer, que para elas, crianças, constantes no contrato de compra do condomínio que seus pais haviam feito e que ainda não havia sido cumprido pela empresa construtora. Celso, sempre com o Código dos Direitos dos Consumidores, que na verdade não tem dado trégua aos enganadores, como a falta de entrega de mercadoria, prestação de serviços com má qualidade e todos os tipos de falcatruas e enrolação, também havia questionado com veemência, o escândalo das 239 mortes de Santa Maria , voltando as exigências, instruídas ou não, o fato é que essas crianças, fazerem com muita clareza diante do Programa da Tarde (Record), bem como, na frente da gerente da empresa construtora, me empolgaram e também os apresentadores do programa. Que venham mais crianças criticando e incomodando pais irresponsáveis aos volantes das quais são as maiores vitimas! *Comunitarista

*Jornalista

Espaço Aberto Esta seção está aberta a todos os canoenses, a todos que queiram falar sobre nossa cidade. São duas páginas reservadas para a opinião por edição. Para participar, envie seu texto por correspondência eletrônica para o endereço otimoneiro@otimoneiro.com.br, ou diretamente na redação do jornal, na rua Victor Barreto, 3056, sala 314, no Centro. A preferência é para os textos que tenham referência à cidade e que tenham, em média, 25 linhas.


CANOAS, 22 A 28 DE FEVEREIRO DE 2013 I GERAL I O TIMONEIRO I 5

Prazo termina e famílias seguem na Vila de 'Passagem' Prefeitura diz que moradores restantes preferiram esperar por casas no Mato Grande Acabou o prazo dado inicialmente pela Prefeitura para a transferência das pessoas que atualmente residem na Vila de Passagem para casas definitivas. As primeiras famílias chegaram ao local no meio de novembro de 2011 e receberam a promessa de que seriam transferidas para suas novas residências em um prazo máximo de 14 meses, que se esgotou no último mês de janeiro. Na última quinta-feira, 21, a Prefeitura divulgou que mais 52 casas foram entregues a exmoradores da Vila Dique. No entanto, 34 destas moradias foram destinadas a pessoas que estão saindo diretamente do Dique para o loteamento localizado no bairro Fátima. Apenas 18 são destinados a pessoas que hoje vivem na Vila Dique. A Prefeitura confirma que ainda existem famílias que chegaram em 2011 vivendo na Vila de Passagem, mas alega que elas só não foram beneficiadas por terem preferido serem transferidas para um loteamento no Mato Grande, que ainda não está concluído.

Situação da Vila

Em visita recente, nossa equipe de reportagem constatou que a situação na Vila de Passagem vai de mal a pior. A pavimentação das ruas e a manutenção inicial realizada na rede de esgoto, mostraram-se uma maquiagem de má qualidade. O asfalto colocado nas ruas da vila para a inauguração deixou de existir poucos meses depois. Agora só restam farelos do pavimento antigo, buracos, areia e brita, constantemente molhados pelo esgoto que transborda

17 ANOS

Doação de sangue

Rosane Ferreira Brum, 52 anos, necessita de doação de sangue. Quem puder ajudar pode fazer a doação, de qualquer tipo sanguíneo, no Hospital Santa Casa (Banco de Sangue), em Porto Alegre. Informações podem ser obtidas com Daniela, pelo telefone (51) 8401.1204, e com Carla, pelo telefone (51) 9808.1118.

Prazo prometido pela Prefeitura acabou em janeiro e, conforme já anunciado há muito tempo por OT, ele não foi cumprido

constantemente. No meio do lodo formado por esta mistura insalubre, crianças brincam e ficam expostas a possíveis doenças. O compensado utilizado para a construção das casas, e que, segundo a Prefeitura afirmou em 2011, deveria durar cinco anos já começa a se abrir e a causar problemas para os moradores. Pior ainda é para quem está chegando agora na vila. As casas antes ocupadas pelos poucos moradores que foram transferidos para as casas definitivas agora estão sendo ocupadas por outras famílias,

que já chegam convivendo com cheiro de mofo, buracos e com a água suja que invade praticamente todos os pátios. Quem chega agora também não conta mais com o canil de passagem, que foi recentemente desmontado. Além disso, a pouca freqüência no recolhimento de lixo e os problemas no esgoto deixam um odor praticamente insuportável em diversos pontos da vila.

BR-448

A BR-448 é nova rodovia que liga Porto Alegre a Sapucaia do

Sul e que será uma alternativa para desafogar a BR-116. Inicialmente, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) previa o término da construção da rodovia para o início de 2012. Depois o prazo foi prorrogado para o final de 2012 e, por último, fixado para o final de 2013. Um dos principais motivos apontados para o atraso nas obras era justamente a demora na retirada das cerca de 500 famílias que viviam irregularmente em terrenos destinados à construção da rodovia.

Cinema realiza sessão com desconto

A rede Cinemark oferece aos espectadores ingressos com valores reduzidos para a sessão das 15 horas em qualquer dia da semana, inclusive aos sábados e domingos. A cada semana, a Sessão Desconto traz variados títulos nacionais e estrangeiros nos valores de R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia). O Cinemark Canoas está localizado no Canoas Shopping. Para mais informações, acesse o site www.cinemark.com.br.


6 I O TIMONEIRO I ENTREVISTA I CANOAS, 22 A 28 DE FEVEREIRO DE 2013

Tiago Scherer, fundador da torcida “Barra Universitária”, do Canoas Sport Club

“Precisamos amar também o Canoas, não só Grêmio e Inter”

TS: A Geral, a Popular do Inter, as torcidas do Racing e do Independiente, da Argentina... são muitas. OT: E onde a torcida fica no estádio do canoas? TS: Ficamos no meio do estádio.

OT: Foi difícil convencer as pessoas a participarem da torcida? TS: Muito. Até porque o Canoas joga só o Gauchão e não tem tanta estrutura. Alguns falavam: “cara, acha que nós Por Celso Augusto uequed Pitol vamos gastar com o Canoas”? Aí tive que lutar, conversei com a diretoria A história deve ser a mesma em todos os lugares: um cá, onde ficar parado e desanimado é crime inafiançável. do Canoas e consegui ingressos para o grupo de amantes do futebol dá início, de maneira espontâ- É a história, também, da Barra Universitária do Canoas pessoal. nea e com os próprios (e parcos) recursos, a uma pequena Sport Club, que aqui apresentamos através de um de seus OT: A diretoria do Canoas ajuda torcida para seu clube do coração, onde a regra será apoiar fundadores, Tiago Scherer, que gentilmente nos concedeu e cantar durante os 90 minutos. De fato, parece a história entrevista. Nestes tempos em que a liberdade de torcer e o os torcedores? TS: No momento, com ingresso da fundação da Geral do Grêmio, da Guarda Popular, do próprio torcedor comum são cerceados por medidas tolheInternacional ou de qualquer torcida deste gênero específi- doras em alguns clubes da praça, a Barra Universitária e uma salinha para a gente guardar o material. co, criado nos países vizinhos da América e importado para pode, quem sabe, vir a ser um belo exemplo inspirador. O Timoneiro: Você é de Canoas? Tiago Scherer: Eu nasci em Cachoeira do Sul, mas com um ano para Canoas. Moro aqui e trabalho na Ferramentas Gerais. Tenho 22 anos. OT: Sempre foi torcedor do Grêmio? TS: Sim, e frequentava a Geral, direto, desde 2005. Fui parte da Jovem de 2008 a 2010 e depois voltei para a Geral. OT: Como surgiu a idéia de fazer uma torcida semelhante para o Ca-

noas? TS: Bom, como eu sempre fui envolvido com torcida, tinha uma certa experiência de como as coisas funcionavam, de como se organizava. Pensei, então: “tenho pulso para criar uma torcida para o time da minha cidade”. Então, convidei alguns amigos do Grêmio que moravam aqui OT: Mas isso partiu de ti ou de outras pessoas também? TS: Eu e o Thiago Cipriani, um amigo meu, tivemos essa idéia após

conversarmos. Éramos frequentadores da Geral e tínhamos um bom conhecimento de torcida. Então, resolvemos criar uma torcida para o Canoas e estamos crescendo aos poucos. Um amigo foi chamando o outro e aos poucos chegamos aos 80 pessoas no nosso grupo. Uma coisa quero deixar clara: não somos torcida organizada, somos uma 'barra', como a Geral do Grêmio. E temos gremistas e colorados na torcida. OT: Qual é a inspiração para vocês?

OT: Vocês vão a todos os jogos em Canoas? TS: Sim, desde o primeiro contra o Caxias (empate em 0 x 0) OT: Quando foi o começo, de fato, da barra? TS: Dia 18 de dezembro de 2012. Foi quando começamos a arrecadar dinheiro para comprar tinta e tecido para pintar a primeira faixa, onde está escrito “A Barra Universitária”. Fizemos tudo na mão e na raça. OT: Pode cantar uma das músicas? TS: “Essa é a Nossa banda/ a mais louca que há/ Essa é a nossa banda /Que vem te alentar/Vamos vamos canoas/ Hoje temos que ganhar” OT: Tem uma ideia da media de idade dos teus colegas de barra? TS: A maioria é de 18 a 25. E temos muitas gurias também. OT: Quem quiser participar da barra tem de fazer o que? TS: É só chegar no portão 4. Estaremos lá pela rua. É só procurar o Scherer – eu – ou o Thiago Cipriani, que são os dois “capos” (jargão para “líderes”) da torcida. Temos endereço no Facebook e no twitter também: twitter.com/BarraDoCanoas OT: Que futuro vocês imaginam para a Barra? TS: Ajudar a levar o Canoas mais longe e fazer os moradores de Canoas participarem mais do clube. Precisamos amar também o Canoas, não só Grêmio e Inter. Acredito que isso seja possível.


8 I O TIMONEIRO I GERAL I CANOAS, 22 A 28 DE FEVEREIRO DE 2013

CAOS NO ENSINO

Falta de vagas na Educação Infantil prejudica famílias Pais reclamam de falta de vagas em creches; segundo estudo do TCE , cidade carece de 10,5 mil vagas Depois do sorteio das vagas da Educação Infantil da rede municipal, pais de alunos estão revoltados com a não existência de atendimento para todas as crianças. Quando nossa equipe de reportagem obteve a informação, contatou a administração municipal para saber qual é o tamanho do déficit de vagas na cidade e como funciona a lista de espera para quem não conseguiu escola logo no começo do ano. Embora a Prefeitura não tenha informado o número de inscritos que ficaram sem vagas nas escolas de Educação Infantil, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) indicou a necessidade da criação de 10,5 mil vagas na cidade, para suprir dentro da rede municipal a totalidade de crianças que necessitam de matrículas. Em nota, a Prefeitura informou apenas os números de vagas ofertadas em 2012 e a projeção para 2013: “O município possui 32 Escolas de Educação Infantil, atualmente com 2.855 vagas, sendo mais 1620 bolsas para Escolas Conveniadas e no ano

de 2012 o município atendeu 163 alunos de Pré-Escola com funcionamento nos prédios da rede estadual, porém com professores do município, numa parceria que será repetida neste ano. Para 2013 temos a previsão da ampliação de vagas através da conclusão de obras de Escolas Infantis em construção”, diz a nota. Segundo a projeção da Prefeitura, em 2013 devem ser abertas 838 vagas em escolas já existentes na rede, além de 262 em novas escolas municipais. Além disso, está prevista a aquisição de mais 150 vagas nas escolas conveniadas. A respeito da chamada de alunos que não foram contemplados com vagas no primeiro momento, a administração municipal informou que as famílias serão comunicadas por telegrama quando houver abertura de novas vagas.

do Tribunal de Contas do Estado (TCE), no começo de 2012m que aponta o ranking de Educação Infantil no Rio Grande do Sul no período compreendido de 2008 a 2011. Canoas está na 453ª posição de acordo com o relatório publicado, o que apresenta a situação deficitária neste segmento educacional, já que o estado gaúcho tem 496 municípios. Há um contingente de 26.456 crianças de 0 a 5 anos no município e 5.380 vagas existentes para a Educação Infantil. Desse número, somente 20,34% das crianças de 0 a 5 anos estão matriculadas. A recomenda-

Dados preocupantes

Os problemas e dificuldades presentes na Educação Infantil de Canoas foram evidenciados com a divulgação de estudo

JOAPI

ção do Plano Nacional de Educação (PNE) é de que haja a criação de 5.996 vagas para a pré-escola até 2016. A população de 0 a 3 anos em Canoas é de 17.362. A meta que deveria ser alcançada em 2011 era de 50% desse contingente matriculado. Entretanto, 13,14% das crianças são atendidas nas creches. As vagas que não foram criadas e que configuram-se como exigências do PNE estabelecidas até 2011 são de 6.399 para creches. No Rio Grande do Sul, que tem 496 municípios, o estudo do TCE indicou que 63,39% das crianças da pré-escola encontram-se matriculadas.


CANOAS, 22 A 28 DE FEVEREIRO DE 2013 I GERAL I O TIMONEIRO I 9

Obra iniciada em 2011 não terminará antes de dezembro Reforma tinha duração prevista para cinco meses, mas nova previsão da Prefeitura é de 26 meses Continua a novela da reforma da capatazia da rua Andrade Neves. Obra, que deveria durar apenas 150 dias, foi autorizada em 10 de agosto de 2011, iniciada poucos dias depois, e está em andamento até hoje. O prédio estava praticamente caindo, e os funcionários trabalhavam em um verdadeiro cenário de filme de terror. Na época, depois de várias reportagens publicadas em O Timoneiro, a Prefeitura afirmava que a reforma era uma prioridade.

Filme de terror

A cobertura de OT sobre o problema da capatazia iniciou-se ainda em 2010, quando os funcionários procuraram com nossa equipe de reportagem, para mostrar o estado calamitoso no qual estavam trabalhando. A comparação da situação do prédio com uma locação de uma produção de

terror de Hollywood não é exagerada. As paredes estavam escurecidas, pretas em vários trechos, devido ao mofo. Àgua suja vertia do chão e até mesmo o espaço onde os servidores trabalhavam com equipamentos elétricos estava constantemente alagado. O telhado, esburacado, não continha a água da chuva, fazendo com que partes do teto despencassem a cada semana, aumentando o risco aos trabalhadores.

Promessa vazia

Em um primeiro momento, a administração municipal prometeu lançar a pedra fundamental da obra no dia do funcionário público de 2010 e concluir os trabalhos até o dia 1° de maio de 2011.

Protesto

A assinatura de autorização da obra só foi ocorrer em agosto de 2011, depois que os servidores

já haviam até mesmo realizado protestos em frente à capatazia, devido à demora para a reforma ser realizada.

Conto de fadas?

A filme de terror parecia ter acabado, dando início a um conto de fadas, quando a obra foi iniciada ainda em setembro de 2011. Só que poucos dias depois os trabalhos foram paralisados e só foram retomados em dezembro. Na época, a Prefeitura justificou que não havia previsto que a estrutura do prédio estaria tão comprometida e que a reforma seria muito mais complexa do que o planejado inicialmente. Com isso, foi prometido que a reforma ocorreria em um novo prazo de 150 dias, desta vez a contar do começo de 2012.

Mais atraso

Chegamos a fevereiro de

Reforma virou uma novela

2013 e a reforma continua sendo realizada a passos lentos, sem o menor sinal de que será concluída em breve. Conforme a Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão, a previsão de entrega da obra da capatazia localizada na rua Andrade Neves é 31 de

dezembro. A obra está em andamento e o custo final conforme alteração no projeto será de R$ 1,2 milhão. A previsão inicial do custo da obra, que está registrada na placa fixada em frente ao prédio, era de pouco mais de R$ 900 mil.


CANOAS, 22 A 28 DE FEVEREIRO DE 2013 I GERAL I O TIMONEIRO I 11

Buraco no asfalto na rua Cândido Machado segue fazendo estragos Em menos de 60 dias dois automóveis foram danificados em buraco Na última quinta-feira, 20, mais um veículo foi danificado por conta de um buraco no asfalto, localizado junto a um bueiro na rua Cândido Machado, no centro. O condutor Renato Luiz Koch acabou batendo seu veículo em uma grande pedra de construção que está colocada dentro do buraco. A pedra foi colocada por agentes da fiscalização de trânsito, na tentativa desesperada de sinalizar o buraco, para que nenhum

carro caísse nele depois de um acidente ocorrido no mês passado. No dia 4 de janeiro, a roda de um carro caiu no mesmo buraco, e foi necessária a ajuda de sete pessoas (incluindo agentes de trânsito) que, equipadas com pedaços de madeira, pedras e tijolos fizeram um grande esforço para erguer o veículo e, enfim, tirá-lo do local onde estava preso. Quantos carros cairão no buraco até o conserto ser realizado?

Em janeiro, agentes e populares sofreram para tirar carro de buraco e, agora, pedra deixada como sinalização estragou carro

NOVA LEI SECA. MAIS RIGOR, MENOS VIOLÊNCIA NO TRÂNSITO. Não adianta recusar o bafômetro.

Mais do que punir, a Nova Lei Seca tem como objetivo reduzir o número de tragédias no trânsito. Veja o que muda e não corra o risco de se tornar um criminoso como outro qualquer. Quanto de álcool eu posso consumir? Antes, o condutor alcoolizado só era preso se estivesse com concentração de álcool por litro de sangue igual ou superior a 6 decigramas, ou sob a influência de qualquer outra substância psicoativa que determinasse dependência.

Agora é tolerância zero. Qualquer concentração de álcool no

Agora a multa mais que dobrou (R$ 1.915,40) e as demais penalidades continuam as mesmas. Se houver reincidência dentro de 1 ano, a multa é de R$ 3.830,80.

Quando passa a ser crime? (acima de 0,34 miligrama de álcool por litro)

sangue implica as penalidades.

O condutor pode pegar de 6 meses a 3 anos de cadeia, além de sofrer as demais penas administrativas.

Quais são as penalidades? (até ou igual a 0,34 miligrama de álcool por litro de ar)

Como pode ser comprovado?

Antes, a multa era de R$ 957,70 e o condutor sofria suspensão do direito de dirigir por 1 ano, tinha o carro retido e a habilitação recolhida.

As provas podem ser obtidas mediante teste de alcoolemia, exame clínico, perícia, vídeo, testemunha ou outros meios de atestar em direito admitidos, observada a contraprova.

AGORA É TOLERÂNCIA ZERO. facebook.com/paradapelavida paradapelavida.com.br

Palavra da Ordem

Estimados colegas, Transcorridos menos de 2 meses da posse da nova diretoria da OAB Subseção Canoas, ocorrida no dia 0201-13, temos a grata satisfação de divulgar aos advogados e estagiários de Canoas e Nova Santa Rita, por meio da presente coluna, algumas das primeiras realizações da gestão 2013/2015. Atenta à atual dinâmica na comunicação promovida pela internet e a popularização de redes sociais como mecanismo de divulgação de notícias, opiniões e ainda como ferramenta de aproximação de pessoas com interesses em comum, a OAB Subseção Canoas criou o seu perfil institucional na rede social Facebook para servir como uma ferramenta alternativa de comunicação com os advogados e estagiários e promover a integração entre estes e demais operadores do direito. Ao acessar o nosso perfil, o usuário conhecerá os integrantes da diretoria e conselho da atual gestão, bem como os coordenadores de comissões e seus integrantes, instalações físicas, colaboradores, entre outros. Poderá ainda manter-se informado conferindo as principais notícias da Subseção e sua programação. Encontre a OAB Subseção Canoas no Facebook em "www.facebook.com/ oab.subsecaocanoas". Uma das maiores da OAB/RS, a Subseção Canoas conta com mais de 1.500 advogados atualmente inscritos. Manter uma comunicação efetiva, é, inegavelmente, um grande desafio a ser superado. Providências já foram tomadas e outras serão colocadas em prática para alcançarmos o nosso propósito de fortalecer ainda mais a nossa Subseção através da participação e engajamento dos advogados e estagiários nos assuntos da Ordem. Primeiramente, identificamos a necessidade de uma atualização constante do cadastro de e-mail dos advogados inscritos em nossa subseção. Para tanto, viabilizaremos ferramentas distintas (listas presenciais disponíveis na secretaria da sede e nas salas do Foro Estadual, da Justiça do Trabalho e da Justiça Federal, links no site e campanha no Facebook) de modo que o colega possa atualizar o seu correio eletrônico, assegurando, desta forma, sua constante informação sobre os assuntos da Ordem. Por segundo, constatamos ainda que muitos e-mails não chegam ao seu destino por conta de ferramentas "anti-spams" que acabam por bloquear ou excluir automaticamente os e-mails enviados pela Subseção. Este inconveniente pode ser sanado com alterações pontuais e singelas nas configurações de segurança da sua conta de e-mail. Valho-me da oportunidade para convidar os colegas e seus familiares para prestigiarem os advogados aniversariantes do mês de fevereiro no Jantar dos Aniversariantes, tradicional evento da nossa Subseção, que ocorrerá no dia 28 de fevereiro, às 20 horas, no Marquês Bier, localizado na Rua Dr. Barcelos, n. 1.202 (em frente ao Foro Estadual). Colho ainda o ensejo para convidar os colegas para o jantar de posse da nova diretoria e conselho subseccional para o triênio 2013/2015 que ocorrerá no dia 15 de março, às 20 horas, no salão da CICCs, localizado na Rua Ipiranga, n. 95, 8º andar. Em breve, maiores informações sobre o evento estarão disponíveis no site da Subseção e no nosso perfil no Facebook. Alternativamente, o colega poderá contatar a secretaria da Subseção pelo telefone 3466-2122. Por fim, comunico os colegas que as reuniões gerais mensais, em que são discutidos assuntos de interesse da instituição e da classe dos advogados, passarão a ocorrer na primeira segunda-feira de cada mês, a partir do próximo dia 04 de março. Confira as notícias da OAB Subseção Canoas nas colunas mensais publicadas nos jornais Diário de Canoas e O Timoneiro. Acompanhe ainda as programações e acontecimentos da nossa Subseção no site "www.oab-canoas.org. br" e no perfil institucional no Facebook em "www.facebook. com/oab.subsecaocanoas". Até a próxima!

Charles Rodrigues Pacheco OAB/RS 67.468 Secretário-Geral Adjunto


12 I O TIMONEIRO I GERAL I CANOAS, 22 A 28 DE FEVEREIRO DE 2013

“Uma literatura dá a medida de uma sociedade”*

Associação dos Servidores Municipais de Canoas Fundada em 12/06/62 e-mail: asmc_canoas@terra.com.br site: www.asmc.com.br Fone: (51) 3472-1866

O BOM E O NECESSÁRIO Sempre defini minha doença como a do comportamento. Já que não uso mais drogas e álcool, Marco leite tenho que lutar é com minha conduta. Uma das prioridades de minha vida é fazer sempre o necessário e não o que é bom. Às vezes, o bom não é o melhor caminho. O bom é o caminho do conforto e da acomodação, as pessoas que se contentam com o que é bom, acabam por se tornar preguiçosas e não indo à luta pelo necessário. Tenho pautado minha vida nisto... O bom é legal e vivo esses ótimos momentos, também. O meu foco é o ser humano possível, mas, cheio de defeitos que sou, por muitas vezes, insisto em ficar no caminho do conforto que o bom me proporciona. Ficando ali deixo de crescer e procurar coisas novas, ou até fazer as coisas velhas e necessárias para um crescimento espiritual. A espiritualidade de alguém também é medida em suas relações, isso não quer dizer que devemos andar por aí conquistando todas as pessoas que passam à nossa frente. A espiritualidade é algo natural e extremamente necessária. Sem ela, nos entregamos ao prazer imediato, às futilidades, ao gastar, ao julgar e, finalmente, deixar de cuidar de nós mesmos. Uma pessoa sem espiritualidade se torna extremamente julgadora da vida alheia, só pensa no que é bom para si. O Marco Leite tem muito disso, é egoísta, 'se acha' e por consequência muitas, mas muitas vezes, se coloca na zona de conforto do que é bom. Ultimamente tenho ido resgatar um pouco mais do que é necessário, estou focado em meu trabalho, tirei uns dias de férias e vivi momentos maravilhosos com minha filha, coisa que já fazia um ano que não acontecia. Essas férias foi um bom necessário, era preciso esta aproximação, pois andei distante e senti a falta que fiz nesta reaproximação. Agora de volta, e com o intuito de andar pra frente, estou focado no necessário. Não que com isso eu tenha que deixar de fazer o que gosto e o que é bom, afinal eu busco a felicidade. Mas a felicidade pode estar contida em um bom livro, como o que li em minhas férias, em um bom filme, em um churrasco com os amigos, no sorriso de meus colegas quando vêem que estou feliz e em seu conforto, quando veem que estou para baixo. Andei meio desligado dos pequenos detalhes e com isso perdi tempo, deixei de fazer aquela pergunta: mas isso é realmente necessário? E fui fazendo só o bom. Portanto, foi e é necessário voltar aos velhos e bom valores que aprendi na Comunidade Terapêutica Fazenda Renascer - cuidar primeiro de mim, para depois, se possível, poder cuidar dos que me rodeiam. A pergunta: isso me faz bem? A resposta: Nunca foi tão necessário. Então, a partir de hoje, vamos começar o dia com uma oração e uma pergunta. O resto Deus vai me proporcionar e me dar o caminho para ir a luta, pois Ele não deve e não vai resolver as coisas para mim, isso deve ser merecido, lutado e conquistado. Mas, benevolente que é, mesmo que eu fracasse às vezes, Ele vai estar lá com um sorriso e me dizendo tente de novo, você vai conseguir ser feliz. Tenho certeza que, com acomodação, isso não será possível. Afinal, não quero ser bom nesta vida, mas me tornar necessário!

INFORMATIVO ASMC Nº. 395 - Ano III

Boneco Juca no Almoço dia 23

O projeto literário “O Livro está na mesa” será continuado no dia 23, no Canoas Tênis Clube, tendo como convidado principal o Boneco Juca, mascote da hora do Conto da Biblioteca Pública Municipal “João Palma da Silva”. Será animado, como sempre, pelas professoras Maristela Bongiorni Alf de Freitas e Sônia Regina Salamacha Petry, que lhe dão voz e gestos. Ambas são licenciadas em Pedagogia, e habilitadas respectivamente em Supervisão Escolar e Orientação Educacional. O Boneco Juca é convidado porque suas fontes originais de atividade estão nos livros. Todos são convidados e serão recepcionados a partir das 11h30min. Convite individual por R$15, sem bebida. Cada conviva poderá falar de sua relação com os livros, e ganhará como cortesia um exemplar de obra de autor associado.

Loreno Luiz Zambonin

Nosso associado Loreno Luiz Zambonin, autor do livro “Canto solidário”, em parceria com Canabarro Tróis filho, conquistou o prêmio Gerdau de História de 1975. Conquistou-o com a obra “História de Sananduva”, lugar onde nascera e, como diz na abertura, esquecido como outros “quando se fala ou escreve a respeito da corrente imigratória que se localizou no Estado do Rio Grande do Sul, (...) principalmente nos Campos de cima da Serra”. Do livro “Canto solidário”, copiamos este breve poema: Miradas Frágil nave navega no mar da imaginação... Mirados e emigrados seios pulsam, no teu corpo de menina. Nem a dúvida, e nem o sonho. Apenas o olhar distante do mundo...

“A alma da raça”

“A história de um povo não está apenas na simples enumeração dos seus feitos guerreiros, das suas lutas políticas e religiosas, das suas e dos seus revezes. Há uma força íntima e superior que a determinam, um impulso irresistível que lhe define as caracterísiticas, uma chama palpitante que ilumina perenemente: a alma da raça”. (Ronald de Carvalho, em “Pequena História da Literatura Brasileira”).

* Frase do poeta português Guerra Junqueiro.

Direito Previdenciário

Benefício Assistencial ao Idoso Airton Joel Cardoso*

A renda familiar mensal não é único meio para comprovar hipossuficiência junto ao INSS. A Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou o pedido para reformular decisão do Tribunal Regional da Terceira Região (TRF3), que negou a uma mulher o benefício do amparo assistencial aos hipossuficientes. A jurisprudência do STJ dispõe que é possível ao idoso e ao deficiente físico demonstrar a condição de hipossuficiência por outros meios que não apenas a renda familiar mensal - estabelecida pela lei em um quarto do salário mínimo. Entretanto, segundo o TRF3, a parte não comprovou os requisitos necessários para a concessão do benefício. A idosa, no caso, é casada com um aposentado e o casal mora em casa própria com um neto. Além disso, contava com o apoio financeiro dos filhos. O STJ não analisou o mérito do recurso, por envolver matéria de prova, não pode ser analisada pela Corte Superior. Hipossuficiência - A Constituição Federal prevê no artigo 203, caput e inciso V, a garantia de um salário mínimo de benefício mensal, independente de contribuição à Seguridade Social, à pessoa portadora de deficiência e ao idoso que

não possa se manter ou ser provido pela família, na forma da lei. O artigo da Constituição foi regulamentado pela Lei 8.742/93 e alterada pela Lei 9.720/98. A regra dispõe que será devida a concessão do benefício de prestação continuada aos idosos e às pessoas portadoras de deficiência que não possuam meios de prover à própria manutenção, o que ocorre com famílias que têm renda mensal per capita inferior a 1/4 (um quarto) do salário mínimo. Jurisprudência - A matéria está pacificada no STJ desde 2009, quando da apreciação de um recurso repetitivo de Minas Gerais (Resp 1.112.557). A jurisprudência garante aos portadores de deficiência e ao idoso o direito ao recebimento de benefício previdenciário assistencial de prestação continuada, mesmo que o núcleo familiar tenha renda per capita superior ao valor correspondente a 1/4 do salário-mínimo. O tribunal entende que a interpretação da Lei 8.213 deve levar em conta “o amparo irrestrito ao cidadão social e economicamente vulnerável”. É possível a aferição da condição de hipossuficiência por outros meios que não a renda mensal. Fonte:STJ. *Advogado OAB/RS 43.486 Telefone: 3059.1111 / 8419.5050

FÉRIAS I

Este Informativo deveria ter sido escrito por um interino, que neste caso seria aquele que está substituindo o presidente da ASMC. Como conheço o meu vice-presidente, não esperei até a última hora. Na terçafeira (à noite), eu disse em casa, vou escrever o Informativo ASMC e entregar na quarta-feira para a funcionária Vera. Caso o Leonardo não o faça, a mesma edita e envia para o jornal.

FÉRIAS II

Entrarei de férias a partir do dia 18 de fevereiro, com projeto de nesse dia ir para a praia. No sábado (dia 16), levantei às 8h, não foi necessário despertador, pois além da musiquinha chata do caminhão de gás, o motorista parou na frente de casa e bateu palma chamando e perguntando se não queríamos gás, a resposta foi não e nem deitei mais. Em pleno sábado, em horário que a maioria das pessoas descansa, alguém quer vender o seu peixe, nesse caso o seu gás, pois se não passasse naquele horário, os seus concorrentes que vinham logo atrás, poderiam retirar o seu freguês. Não comprei o gás de nenhum que passou oferecendo. A minha esposa disse, mas precisamos de gás, já estamos com dois botijões vazios e o que está no fogão da cozinha está terminando, pois tenho um outro fogão fora da cozinha. Quando alguém diz, vamos manter a cozinha limpa, no sábado à noite o meu cunhado e compadre José Lopes, residente em Montenegro me ligou e eu atendi o telefone e ele perguntou, vocês vão estar em casa amanhã? eu disse sim e ele falou, estamos indo amanhã, (domingo). No domingo levantei novamente às 8h, dessa vez não foi por culpa do entregador de gás. Levantei para preparar a churrasqueira, fui na fruteira comprar carvão e verduras frescas, aproveitei e comprei uma costela de porco, pois as demais carnes eu tinha no freezer em casa, coloquei o lombinho de porco em vinha d´alho. Nesse instante a esposa foi colocar a vagem e a beterraba para cozinhar no fogão fora da cozinha e não tinha gás não deu outra, ligamos para a tele entrega e em seguida chegou a camionete do gás, a mesma que me acordou no sábado, compramos dois botijões e tudo foi resolvido. No sábado pela manhã fui até a sede social da ASMC, visitar as obras de uma garagem para a camioneta Montana da ASMC e a construção de um camarim junto ao salão social. Como iríamos para a praia na segunda-feira, eu não iria deixar sem materiais. É necessário comprar mais areia, cimento, cimento cola e outras miudezas. Como me atrasei na obra, cheguei em casa às 11h30min, ao meio dia estava almoçando. Às 12h30min alguém bateu palma na frente de casa, fui ver o que era, era uma senhora oferecendo panos de prato. A esposa foi atender e comprou três panos de prato por R$ 10,00 só para lhe ajudar. Como eu vim da ASMC, com a camioneta Montana da ASMC, para pegar o cimento cola e o rejunte, estacionei na frente da minha casa. Como a madeireira abriria somente às 13h30min (eu achava que era às 14h), às 13h eu deitei para uma soneca após o almoço. Se estou em férias porque não dormir, pois só faço isso no período de férias. Deitei às 13h e às 13h30min passa um picolezeiro em uma moto, com um auto-falante, oferecendo tantos picolés por R$ 5,00, o som que transmite se houve a três quadras. Será que essa gente não tem família, será que ele faz isso na rua dele, dá vontade de sair da cama e agredir o vendedor. Mais uma vez, o sono da sesta após o almoço foi interrompido por alguém que quer vender alguma coisa, mesmo que esteja prejudicando o seu próprio freguês. Como a ida para a praia na segunda-feira foi interrompida, pois a meteorologia anunciava chuva para toda a semana, ir para a praia só para dormir, isso a gente faz em casa. Na segunda-feira amanheceu com sol. Levantei às 8h30min e fui para a sede social ver o andamento das obras e podar algumas árvores, ou melhor, podar por baixo para os guardas terem uma melhor visão do pátio. Passei a manhã por lá e às 11h fui até a madeireira buscar umas notas fiscais que os entregadores dos materiais não deixaram na obra. Cheguei em casa já era meio-dia, almocei e fui tirar uma soneca, dormi uns quinze minutos e alguém começou a bater palma na frente de casa insistentemente. Acordei, disse um palavrão e nesse meio tempo ouvi a esposa dizer, hoje não, era um vendedor de alho. Bem não dormi mais, levantei e tomei um banho e fui no escritório da ASMC, levar umas notas fiscais. Como eu andava na camionete da ASMC, na volta em torno das 16h, fui até a sede social deixar a camioneta e pegar o meu carro. Cheguei em casa às 17h, assim que entrei em minha casa, o telefone tocou, era a Roseli, funcionária da ASMC que trabalha na sede social, dizendo: Sr. Firmo amanhã é dia do rancho da Prefeitura e a camionete vai atrapalhar as pessoas. Lá foi o Firmo trocar de local o estacionamento da camioneta da ASMC. Terça-feira (19.02), levantei às 9h, pois deitei na segunda feira que já era terça-feira, às 2h30min da manhã, pois estava olhando filme tomei um banho, tomei café e fui ver as obras na sede social. O pedreiro disse, vai faltar cimento cola e arame queimado. Peguei a camionete da ASMC e ia para a madeireira, mas já era 11h55min e fui para casa, almocei e fui fazer a sesta, deitei às 13h10min. Às 13h30min, batiam palma e buzinavam na frente de minha casa, acordei e sai na sala e a minha esposa disse, deixa comigo é o lixo seletivo, eu já separei tudo e vou entregar. Quando a esposa retornou para dentro de casa eu disse, arruma as coisas que nós vamos para a praia com ou sem chuva. Espero que os vendedores de rapaduras, frutas e verduras da praia passem antes das 14h. Fui para a praia na quinta feira, dia 21. Na volta eu conto como foi.

PÁSCOA X CHOCOLATE

Encomendas até o dia 11 de março e a entrega das mesmas para o associado, a partir do dia 19 de março de 2013. Pagamento em até 03 vezes.

ASMC 50 ANOS COM VOCÊ! Firmo Farias dos Santos Presidente


CANOAS, 22 A 28 DE FEVEREIRO DE 2013 I GERAL I O TIMONEIRO I 13

Crianças gaúchas receberão kits de material escolar da LBV

CFC Linck com novidade na frota Há quinze anos no mercado canoense e já por quatro anos consecutivos recebendo o Prêmio Marcas e Lideres como primeiro colocado entre os mais lembrados de sua categoria, o CFC Linck, sempre inovando, acaba de fazer mais uma aquisição para sua frota e coloca a disposição da comunidade canoense, um ônibus Volare, zero km, com arcondicionado e direção hidráulica, emplacado exclusivamente para aprendizado e utilização para aulas da categoria “D”. O Volare se junta a uma frota já composta por quinze

carros, oito motos e uma carreta, fazendo com que o CFC Linck sirva cada vez mais e melhor os moradores da região. Cabe lembrar ainda que todos os serviços relacionados ao processo de formação de condutores, à obtenção do documento de habilitação e ao cadastro do condutor, são realizados pelo Centro de Formação de Condutores Linck (CFC), empresa privada, credenciada pelo DETRAN-RS. Mais informações pelo telefone 3477-2586 ou na avenida Araguaia, 633, bairro Igara, Canoas.

Parcerias ajudam a inovar o ensino A renovação da parceria do Colégio Espírito Santo (CES) com a Abril Educação promete aprimorar ainda mais as aulas de Ciências, Geografia, História, Matemática, Língua Portuguesa, Física e Química. No dia 20 de fevereiro, professores do Ensino Fundamental 2 e do Ensino Médio receberam orientações para uso de ferramentas disponíveis nos portais Teláris e Voaz, além de instruções para o download de livros digitais para I-Pads, oferecendo conteúdos dinâmicos, como vídeos, infográficos e jogos. A professora Fernanda Rodrigues Cardoso adorou as novas possibilidades. “É uma inovação para trabalhar a Língua Portuguesa e outras áreas, porque chama mais atenção do aluno. Estou ansiosa para colocar em prática”, afirmou ao final da demonstração. De acordo com o diretor comercial da Abril Educação, Marcelo Martins, os portais reúnem mais de 40 mil objetos digitais, como são chamados os conteúdos disponíveis para download e acesso via internet produzidos pelas editoras Ática e Scipione. Ele destacou ainda que das 35 mil instituições particulares atendidas pela empresa no país, o CES integra a relação de 150 colégios escolhidos para integrar o projeto Top Escola, que oferece assessoria pedagógica para incremento do uso destes recursos CES e Abril Educação: Ronaldo Martello, divulgador Abril Comunicação digitais. Através da parceria, também foram doados 15 Região Metropolitana; Marcelo Martins, diretor comercial da Abril Comunicação; Irmã Maria Sônia Muller, diretora do CES) I-Pads para os professores.

AGCO anuncia novo vice-presidente A AGCO fortalece o time da América do Sul com a contratação de Benhard Leisler, ocupando a nova posição de vice-presidência de marketing, pós-vendas, gestão de produtos e desenvolvimento de concessionárias. O novo integrante do grupo de liderança da companhia traz na bagagem mais de 20 anos de experiência no mercado global agrícola, construída em empresas do setor, além de passagem pela Estados Unidos, Europa, América Latina e Ásia. Benhard ficará sediado no escritório da AGCO em São Paulo com reporte direto para à André Carioba, Vice Presidente Sênior e Gerente Geral da AGCO América do Sul. A nova estrutura organizacional trará a AGCO mais competitividade para atuar frente ao mercado de máquinas agrícolas que promete um 2013 bom.

Festa de aniversário de Esteio No próximo dia 28 de fevereiro, Esteio completa 58 anos de emancipação política e administrativa. Para marcar a data, está programada uma festa, no dia 9 de março, a partir das 17h, na Avenida do Carnaval (Av. Governador Ernesto Dornelles), no Bairro Santo Inácio. A principal atração será o cantor sertanejo Rodrigo Ferrari. Antes, as bandas Saturno de José, Catavento de Bolso, Lokos D'Bira, Skabout e Rick Proença embalam o público. Às 21h, os sambistas tomam conta da avenida para o desfile de Carnaval, com sete blocos e uma escola de samba. Além da festa do dia 9, também faz parte da programação de aniversário do Município a tradicional missa no dia 28 de fevereiro, na Rua 28 de fevereiro, e o corte do bolo para 200 pessoas no dia 22 de março, na Prefeitura. No dia 10, será realizada, em parceria com a Associação dos Corredores de Rua de Esteio (Acores) uma rústica de aniversário da cidade, com largada às 9h, do Parque Galvany Guedes. Informações e inscrições no site http://acores-rs. com/corrida-58o-aniversario-de-esteio.

P ublicações l e g a i s ligue 3032.3022

EDITAIS, LEILÕES, BALANÇOS SOCIAIS, CONVOCAÇÕES, PARTICIPAÇÕES DE FALECIMENTO E CONVITES PARA MISSA, PERDA DE DOCUMENTOS.

ENCADERNAÇÕES

Restauração de livros F: (51) 3475.3503 Tradição de 57 anos

Fotógrafo Ageu Cardoso Fotografia Técnica; Levantamentos em locais de acidentes para fins judiciais; sociais e para Imprensa. Contato: (51) 8402-4538 / 9665-8959 / 8163-3506

A Legião da Boa Vontade (LBV) iniciou, em dezenas de cidades brasileiras, a entrega dos kits de material escolar e pedagógico a crianças, adolescentes e jovens. A iniciativa é resultado da campanha Criança Nota 10 — Sem Educação não há Futuro! que tem por objetivo levantar recursos para as escolas e programas da Instituição voltados a meninas e meninos em idade escolar. Essa ação contribui diretamente para a melhora do desempenho deles no ensino e o fortalecimento da cidadania. Serão beneficiados 13.800 estudantes das escolas da LBV e crianças e adolescentes de 6 a 17 anos que participam dos programas LBV — Criança: Futuro no Presente! e Espaço de Convivência, ambos promovidos nos Centros Comunitários de Assistência Social da Instituição. Os kits são constituídos de acordo com a faixa etária dos beneficiados. Entre os diversos itens, há estojo, lápis preto e de cor, canetas, apontador, borrachas, tesoura, tubos de cola, tinta guache, cadernos, papel sulfite reciclado, mochila, régua, dicionário da língua portuguesa (com a nova ortografia) e jogo pedagógico. Em Porto Alegre, a entrega dos kits ocorrerá na quinta-feira (28/02), às 15 horas, no Centro Comunitário de Assistência Social Alziro Zarur, da Instituição, localizado na Av. São Paulo, esquina com a Av. São Pedro, São Geraldo. Para outras informações: (51) 3325-7036 ou www.lbv.org/crianca.

A SALVAR CLINICA VETERINARIA, do amigo Dr. Régis Nunes, está selecionando tosadores, motorista e médicos veterinários plantonistas. Se você se enquadra em alguma dessas áreas pode fazer parte dessa bela equipe entrando em contato pelos telefones : (051) 30516978 ou 97284341.

Copagra será a representante da Ford no LiquidaCar 2013 A Copagra será a única representante da Ford na 9ª edição do Feirão de Carros do Liquida Porto Alegre, o LiquidaCar, que será realizado pela Car Lover, no Barra Shopping Sul, entre os dias 22 e 24 de fevereiro. Para o evento a concessionária levará os novos modelos do Fusion, EcoSport e Ranger, além dos campeões de venda, Focus, Fiesta – ambos com taxa zero – e o Ka. O Feirão, realizado sempre em fevereiro, com a parceria da Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL, acontecerá na sexta (22) das 18h às 22h, no sábado (23) das 10h às 22h e no domingo (24) das 11h30 às 20h, no estacionamento externo do Barra Shopping Sul (Av. Diário de Notícias, 300 – Cristal – Porto Alegre). O evento disponibilizará descontos especiais, condições diferenciadas de financiamento e opcionais gratuitos para os clientes.


14 I O TIMONEIRO I CULTURA I CANOAS, 22 A 28 DE FEVEREIRO DE 2013

A história de Canoas, mês a mês Março, 1974 Trois Editora, então sediada na Rua General Salustiano 660, oferecia à cidade o segundo número de sua Revista Ilustrada de Canoas, que teve como editor Antônio Canabarro Tróis filho, como administrador João Terres Tróis. A redatora foi Lorena de Sousa Paim. Francisco Antônio Pagot e Orlando Bonorino executaram a produção. A fotografia foi de Adilson Brilhante. Como colaboradores trabalharam João Palma da Silva e Manuel Pedro Severo da Silva. A edição, que teve sua impressão atrasada pela crise do papel, “com reflexos negativos na redação dos textos, muitos dos quais tiveram de ser refeitos, a ‘fim’ de não perderem seu caráter de atualidade”, que abrangeu os seguintes assuntos: Administração Pública – Verba nacional permitirá obras de infra-estrutura; Esgoto, rodoviária e viaduto para Canoas funcionar melhor; Calçadão na Tiradentes para comércio e lazer; Elevada sobre a BR, por uma cidade mais unida; Canoas quer obras federais para manter sua unidade urbanística; Assistência social – Centro de promoção do menor, um esforço muito humano da cidade; Comércio – Lojas de fora: única ameaça ao comércio de Canoas; Educação e Cultura – Biblioteca movimento quase 10 mil leitores; Colégio Cristo Redentor: 100% de aproveitamento profissional; Ciências Contábeis: próximo curso da Faculdade Canoense; Em Canoas cada vez mais escola profissionalizante; Mobral; são menos quase dois mil analfabetos; Energia e Comunicações – Em Canoas, CEEE constrói maior subestação do Estado; Gente & Sociedade; História – Para o centenário em abril muita gente trabalha agora; FEICA II virá com otimismo e coragem; Nos 100 anos, um programa cultural; As mil faces da cidade; Turismo – Ilha das Garças, a desconhecida, é uma possibilidade de turismo; Indústria – Distrito industrial, a esperança no setor; Na “corrida” do progresso agora produzimos motos; Polos sintéticos, pioneirismo na fabricação de espumas; Legislativo – Vereadores examinaram 1051 matérias durante o ano; Meio Ambiente – Com o parque, nosso déficit de áreas verdes ficará na metade; Na praça, o criador e sua criatura; Opinião – Canoas perde rendas porque seus empresários moram fora; Política – O visitante difícil; Saúde Pública – Hospital: contra o aumento da demanda a falta de mãode-obra; Trânsito – Arco-íris na terra. (CT).

Maçonaria

A Cabala No judaísmo, uma de suas fontes, a Maçonaria recolheu a sabedoria da Cabala (do hebraico kabbalah = tradição). Segundo o dr. Albert Gallatin Mackey, médico e maçom (1807 – 1881), a Cabala “pode ser compreendida como um sistema filosófico que engloba determinadas interpretações místicas das Escrituras e especulações metafísicas concernentes à Divindade, ao homem e aos seres espirituais”. Rizzardo da Camino, em seu “Dicionário Maçônico”, a define como “o principio de toda expressão religiosa”. Nadia Julien, no seu “Dicionário dos Símbolos”, diz que segundo o sistema cabalístico “Deus estabeleceu níveis de subordinação entre ele e os anjos e os astros, entre os astros o mundo. Estas relações fundamentais estão contidas nas letras, números e símbolos. Deste princípio decorrem as crenças dos cabalistas sobre a influencia dos astros, dos espíritos e sobre as propriedades simbólicas dos seres e das coisas”.

Memória da Cidade Ano 1974 Em abril, Canoas comemoraria o centenário de seu Povoamento Urbano, no dia 14 de abril, eu “foi incluído nos festejos do Biênio da Colonização e Imigração, pelo governador Euclides Triches, a pedido do prefeito Geraldo Gilberto Ludwig”, conforme noticiou a Revista Ilustrada, cuja contracapa trazia a peça publicitária que reproduzimos aqui.

Agenda tradicionalista

A renúncia do Papa Bento XVI Olegar Lopes* Somente após ouvir opiniões de pessoas, ler jornais e assistir programas de televisão tomei a decisão de emitir minha opinião sobre a renúncia do Papa. Fato raro, pois a última vez que um Papa renunciou ao papado foi em 1415, quando Gregório XII decidiu se afastar voluntariamente do exercício de suas funções. Para início de conversa, eu diria que a decisão de Bento XVI não me causou maior surpresa embora o caráter bombástico. Surpresa maior foi a reação de muitas pessoas, a maioria sem conhecimento da doutrina católica, que passaram logo a emitir opiniões, muitas das quais de críticas à Igreja Católica – aproveitando o momento. As críticas atestam a importância que a Igreja Católica representa, principalmente no Brasil, considerado o país de maior população católica do mundo. Entre tudo que li e ouvi, as opiniões de duas leitoras aqui da nossa Canoas - na coluna do leitor de ZH do dia 15/2 - Janice Isabel Volpato e Vitória

Volpato considerei coerentes e, por serem de pessoas de fé cristã, me agradaram. Considerei, também, de grande importância parte de um parágrafo que li. “Se João Paulo II foi o homem que agonizou à vista dos fiéis em uma imitação voluntária do martírio e do sacrifício que estão na base da doutrina cristã, Bento XVI anunciou que sairá para não travar em público a última batalha contra o próprio corpo. João Paulo II imitou Cristo. Bento XVI admitiu-se homem.” Por Carlos André Moreira – Jornal ZH de 16/2/2013. Almoço: o CTG Brazão do Rio Grande, voltando às atividades sociais do ano de 2013, promove almoço dia 3 de março às 12 horas. O cardápio será churrasco, galeto, salsichão e saladas, maiores informações e reserva de convites pelo fone 9129.6691, valor do convite R$ 20,00.

Tradicionalista olegar.tradicionalista@yahoo.com.


CANOAS, 22 A 28 DE FEVEREIRO DE 2013 I SOCIAL I O TIMONEIRO I 15

sony.beauty1@gmail.com / 9906-1060 / Rua República, 2710, Harmonia

Ser, fazer e acontecer

Talentos canoenses despontam na música com talento, técnica e sensibilidade. Sempre muito elogiados e aplaudidos fazem de cada show, cada aparição É um momento de firmarem-se no mercado. Sucesso

garantido a eles que mantém agenda de shows sempre lotada. Sempre fazendo sucesso em suas apresentações, os canoenses estão de parabéns, pois hoje não só aqui, mas fazem sucesso fora também...

Matheus Possebon Rodrigo Ferrari

Marcel Gorski Vinny Lacerda

Adriano Trindade

Rafael Madruga Anna Stein

Luccas Bell


I N S S Airton Joel Cardoso OAB-RS 43.486

Segurado do INSS, requeira já sua aposentadoria, não espere mais tempo, procure-nos, pois encaminhamos revisão de pensão, aposentadoria, auxilio-doença e aposentadoria por invalidez. O INSS indeferiu sua aposentadoria ou pensão, venha nos consultar. Rua Frei Orlando, 33/404 ao lado da Praça do Avião Centro Fone: (51) 3059.1111 – 8419.5050

Maior que um partido

Segundo Marina Silva, as pessoas que vierem a integrar o futuro partido deverão fazer a opção por identidade programática. “Não estamos fazendo recrutamento de parlamentares para integrar a futura legenda. Estamos sendo procurados para conversar por várias pessoas e conversando, na medida do possível.” Marina informou, em entrevista coletiva no lançamento da nova célula partidária, que a legenda vem para quebrar o monopólio que existe entre o PT e o PSDB. Para ela, uma “rede” expressa muito “e o movimento da sustentabilidade é muito maior do que um partido”. A ex-senadora disse que está se esforçando para que, até outubro o partido esteja registrado e em condições de disputar as eleições do ano que vem. Perguntada sobre a possibilidade de se candidatar novamente à Presidência da República, Marina Silva respondeu que ainda não sabe.

Canoas, 22 a 28 de fevereiro de 2013

Gisele Uequed fala dos desafios da Rede De volta a Canoas, advogada tem a missão de organizar novo partido no Estado No dia 16 de junho, a advogada Gisele Uequed, que foi segunda colocada nas eleições municipais de 2012, com 27.415 votos, participou, em Brasília, da fundação do partido Rede Sustentabilidade, junto à exsenadora e ex-candidata a Presidência da República, Marina Silva. Com o slogan "Rede Pró-Partido", os fundadores acreditam que, em três meses, será possível coletar as 500 mil assinaturas necessárias para dar entrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “A rede já mostrou seu esforço, reunindo aqui mais de mil pessoas”, acrescentou a ex-senadora. De acordo com Marina, a base do programa do futuro partido será a sustentabilidade em todas as áreas: ambiental, política, econômica, etc. Ela disse que, para fazer parte da nova agremiação, as pessoas podem ter posições diferentes em alguns temas, mas devem estar conectadas na rede voltada para a sustentabilidade. Sobre possíveis alianças com outras legendas para disputar eleições, a ex-ministra disse que o partido estará aberto para alianças que tiverem coerência

programática.

Força canoense

“As pessoas não querem mais ser coadjuvantes nas decisões políticas do país, querem ser protagonistas. A Rede é um movimento aberto à expressão política da sociedade civil e que começa a se organizar politicamente, se antecipando à reforma política”, conta Gisele. A advogada explica que 30% das candidaturas da Rede serão destinadas às chamadas candidaturas civis. Ou seja, candidatos que representem a sociedade civil e que não querem estar vinculadas a questões partidárias terão a possibilidade de usar a Rede como um instrumento, desde que estejam alinhados aos princípios do novo partido. “A Rede também promoverá uma limitação de mandatos de seus candidatos, acabando com o profissionalismo na política”, revela Gisele Uequed, que é a organizadora no Estado pela coleta de assinaturas necessárias para viabilizar a criação do partido. As pessoas que querem assinar e colaborar

Marina Silva, Heloísa Helena e Gisele Uequed na fundação da REDE Sustentabilidade

na coleta podem imprimir a ficha através do site www.brasilemrede.com.be e encaminhar para o endereço rua Tiradentes n°17, sala 04, Canoas RS – Centro, CEP 92010-260. Mais informações podem ser obtidas pelo email faleconosco@brasilemrede.com.br . No dia 27 de fevereiro, às 19h30min, será realizado um evento aberto à sociedade na Assembleia Legislativa, para apresentar o estatuto da Rede e organizar a coleta de assinaturas.


O Timoneiro - Nº 2536