Page 1


ÍNDICE Introdução ................................................................................

2

Capítulo I O Velho Gancheiro..................................................................... Mães Eternas (Poesia) ................................................................ O Caminho (Poesia) ................................................................... O Moiro dos Monos..................................................................... Por Ignorar a Lei........................................................................ Juízo de Consciência................................................................... Desequilíbrio e Obsessão............................................................. Possessão e Desespero dos Familiares........................................... Decisões e Providências............................................................... Socorros Inúteis......................................................................... Triagem e Orientação.................................................................. Conclusão.................................................................................. De Volta o Emissário................................................................... Exemplo.................................................................................... Caminho ao Céu......................................................................... Às Vezes (Poesia) ...................................................................... Bendita Flor (Poesia) ..................................................................

4 6 6 7 7 8 8 9 9 10 12 12 13 14 14 15 15

Capítulo II O Caminho Da Restauração Divinista............................................. Religião, Ciência e Filosofia.......................................................... Ciência...................................................................................... Filosofia.....................................................................................

16 26 30 35

Capítulo III Retrato de Jesus......................................................................... A Sentença de Jesus................................................................... Revelações Espíritas.................................................................... O José de Anchieta..................................................................... A União de Trabalhos Espíritas “O Caminho Restaurado................... Lei de Hierarquia........................................................................ Sejas Simplesmente: SIM, SIM - NAO, NAO................................... Rabinato Judeu = Clero Romano x Profetas e Seus Dons.................. Abram a Porta............................................................................ Dez Mandamentos - Sou o Que Sou ou Jeová................................. Silêncio Criminoso...................................................................... O Bandeirante do Infinito na Eternidade......................................... Dialogo Divino Mais íntimo...........................................................

36 37 38 39 40 41 44 45 46 48 49 53 54


A Mais longa das Esperas! ........................................................... Lembrar-te................................................................................ Complementos dos Evangelhos..................................................... Fidelidade e Responsabilidade Final............................................... Imunidade Nacional, Internacional e Universal................................ Por quê? ................................................................................... Sim Maior! ................................................................................ A Legítima Finalidade do Dízimo................................................... A Caminho de Damasco............................................................... As Três Colunas.......................................................................... A Divina Epopeia........................................................................ O Puríssimo Amor Divino e Comportamental! ................................. Aos Varões e Filhas de Sião.......................................................... Aviso Sincero............................................................................. Convite Celestial.........................................................................

57 59 61 63 66 67 71 71 72 75 84 85 86 87 90

Capítulo IV Orações Prodigiosas E Benzevientos.............................................. Deus......................................................................................... Como Utilizar Corretamente as Orações......................................... Oração dos Divinistas.................................................................. Oração a Jesus Cristo.................................................................. Oração a Bezerra de Menezes....................................................... Oração a Maria........................................................................... Como Agir para Obter Água Fluidificada......................................... Oração para a Fluidificação da Água.............................................. Oração à Maria Madalena............................................................. Oração dos Pretos Velhos............................................................ Prece ao Anjo Guardião............................................................... Prece de Cáritas......................................................................... Como pedir a Deus a Graça do Divino Mediunismo? ........................ Uma Ideia para Benzer................................................................

94 95 96 97 97 98 100 101 101 102 103 104 105 105 106


ALERTA DIVINO AOS LEITORES DESTA MENSAGEM! Alerta Divino ao pesquisador inteligente e, a todos os leitores honestos de espírito e verdade e, sobretudo sincero para consigo mesmo e com seus irmãos. Quem ler este simples, puro e humilde exemplo de livro, analiticamente verá e sentirá os valores reais representados da fonte fidedigna e celestial de exemplos incontestáveis e inderrogáveis, para que não saia à primeira vista desinformado e desavisado ao primeiro canto da sereia e para que não caia no conto, que não seja um candidato desprevenido, contra os fanfarrões, vendedores de ilusões, trens da alegria, etc., etc., cada um vendendo o peixe, aliás, sem o ter ainda pescado, pois é falso e inexistente e, quer que lhes rendam vantagens avaras, vantagens econômicas, para si ou para as quadrilhas extorsivas, crime imperdoável, transgredindo as leis Divinas e Santas de Deus e imaculadas, profanando-as, traficando barganhas como se fosse mercado negro e corruptível. O que é imaculado é incorruptível, negociando rebanhos incautos de ovelhas desgarradas ilicitamente, presas fáceis de lobos com peles de ovelhas, quando não lhes dão lucro, espoliadas das suas lãs, são novamente lançadas ao relento do inverno rigoroso, desalentadas ao abandono, pois não lhes convém mais. Vejam no decorrer deste livro o testemunho ocorrido com a Dindinha Rosa. A exemplo se dirigiram a várias representações ditas como autoridades religiosas ou divinas, autodenominadas como verdadeiras para os incautos, é claro! Repito os faz de conta, canto da sereia, dando é que se recebe etc., etc., pois, eles não têm nada para dar do espírito de luz e glória e, assim justificam suas mazelas ora! - se alguém precisa eles nada tendo; ou muito pouco, e estes ficarão descompensados, pois o seu interlocutor está de mãos vazias, impossibilitado de supri-lo em suas fragilidades, o mínimo necessário para restaura-lo e nutri-lo com o pão que vem do céu. O maná que alimenta é o espírito que o sustem. E finalmente o feliz encontro com o emissário Espírita Afro-Brasileiro; o Tio Antônio Gancheio, o anjo da Paz e do Amor Santo aqui neste chão sagrado, sob o Cruzeiro do Sul, de carne e osso ele foi enviado, é claro! E também as legiões do Senhor operando, não foram por acaso, nem por coincidência, é porque tinha que ser! O testemunho do espírito e verdade, Espírito Santo ou Pentecostes e seus Dons; Eis aí o cidadão, livre dos céus! Eis a prova real! Vale quanto pesa eis o escravo dos homens, exaltado por Deus c seus anjos! Puro e limpo de coração! Eis aí o vaso de honra de puro ouro de Ofir! Eis aí o verdadeiro intérprete da vontade de Deus Manifesto e operante! Eis aí o Templo vivo do Senhor, onde o Espírito de Deus fez sua morada! Eis aí filhos, irmãos meus de raça primeiramente Divina, de negros, brancos, amarelos, vermelhos, pardos e morenos, enfim. Deus nos emanou de uma só fonte e origem, sua imagem e semelhança, todos lindos, perfeitos aos olhos dele e, nos fez assim. E o restante hein? Todos aqueles que ficaram pelo caminho, só vendo

4


a banda passar! Nada, Nadinha fizeram! Por quê? Hein? Por quê? Porque eram todos sem função espiritual verdadeira; os demais que professam as doutrinas profissionais, agremiações religiosas, apenas humanas em vez de Divina, não bem qualificadas para uma tarefa de tal monta, ficam de mãos amarradas sem saber o que fazer, porque não são reais e fiéis em Deus. São simplesmente blefes, falhos, inverídicos e inúteis nesta sacrossanta função. Ocupam cargos sem competência alguma, apenas enrolam e nunca desenrolam, ou melhor, são os falsos profetas de Balaão. Pelos seus frutos se conhece a árvore. E por que comer os frutos malignos da árvore proibida? Diz o Senhor Jesus; não vos conheço malditos de meu Pai, que obraste a iniquidade. Finalmente com infinito amor e total despretensão desta humilde mensagem do céu, espirito fora da carne e espirito na carne, faço votos e convido a todos que se cumpra a vontade de deus, que se faça cumprir por meio de todos os seres que fluam e conduzam e distribuam esse manancial celestial, que é inesgotável e eterno, rio que nunca se acaba trabalhando assim em total obediência aos mandamentos e leis divinas e sua justiça divina. Gloria nas alturas e paz na Terra aos homens de boa vontade. Assim se alegrou o anjo junto aos pastores quando se aproximou da manjedoura resplandecente em Luz e Glória; do vinculo mais intimo, representativo e interpretativo com o Divino Principio Deus Pai Todo Poderoso, testemunhado pelos Iluminados e Santos Três Reis. Deixo este legado a todos que corajosamente buscam a verdade, simplesmente a Verdade. São Paulo, 03 de Outubro de 2001. Espirito de Elias (O Profeta) OBS: no mesmo ano que fora fundado e idealizado a União de Trabalhos Espiritas de O Caminho Restaurado, também fora concluído a escrita deste livro, para servir de exemplo aos seus Diretores e Membros cooperados, nas suas divinas tarefas e atribuições, nos exercícios das funções dos dons espirituais, a rigor pelo seu Presidente, Francisco Ostroswki, o autor deste livro, e os demais diretores desta entidade fundada em 29 de Maio de 1965, cito á Rua Maria Rita, 151 Bairro Tremembé SP – Capital. Dedicamos a todos os leitores a mais singela gratidão, convidando-os a meditarem, e aplicarem com vontade máxima amplitude. Procuramos expressar com toda a fidelidade á vontade de Deus e seus Mensageiros, a caminho da luz e céus mais felizes. Desbravando O Caminho no infinito e na eternidade. São Pulo, 25 de dezembro de 2001. Francisco Ostroswki e seus cooperadores Deus vos Pague

5


O Velho Gancheio Nas lindas paisagens do litoral catarinense, por entre os vales e montanhas que se estendem entre o Atlântico Sul e a Serra do Mar desenvolviam diversos lugares colonizados por europeus; diversas colônias, principalmente no setor agrícola. Havia imigrantes de diversas nações, portanto os seus costumes divergiam uns dos outros, mas irmanavam entre si alemães, poloneses, caiçaras, alguns descendentes de portugueses e africanos descendentes de escravos. Tudo era poesia florida de mil matizes pelas brisas que suavemente sopravam exalando perfumes, fragrâncias inebriantes doadas pela própria natureza das florestas de orquídeas silvestres, agraciando esta geração que se desenvolvia nesta terra da Promissão, cheia de sorrisos de amor e de graças, sob a égide do Cruzeiro do Sul que resplandecia lá no infinito do Céu Azul abençoada por Deus. Lá se estendia em seu berço O Estado de Santa Catarina, toda colorida e, cheia de sonhos no porvir e na História dos estados do Brasil e do mundo e, na bem aventurança do bem estar social, moral e espiritual da Humanidade. Tudo se desenvolve em perfeita harmonia! É de conhecimento de todos que as cidades que mais se destacam são primeiramente pela história; a famosa Ilha do Desterro ou Nossa Senhora do Desterro e, finalmente Florianópolis passou a ser a capital do seu Estado pela sua evolução e desenvolvimento, sendo também, um importante porto marítimo e assim, se estabeleceu a sua administração política. “Florianópolis” em homenagem ao grande Marechal Floriano Peixoto; também berço natal do saudoso poeta Luís Delfino, o Pai da Constituição, Nereu Ramos, a heroína Anita Garibaldi, os heróis da Guerra do Paraguai, os Barrigas Verde e, outros tantos que lutaram pela grandeza da “Princesa do Sul”. Cidades já existiam a centenas; Tubarão, famosa pela sua produção agrícola; Laguna, a pioneira do pescado e outras como: Camboriú, Itajaí, Lages, Mafra e Blumenau, sendo esta fundada por Dr. Hermes, um pioneiro alemão da colônia; Joinville, que era propriedade do Príncipe de Joinville; Francês, a qual tem o seu nome e, o Rio Itajaí que banha todo o lindo Vale do Itajaí; estas duas últimas se destacam pelas indústrias e comércio. Todas são lindas e maravilhosas pelas ricas paisagens, praias, florestas, cachoeiras, bosques, saltos e, entre todas estas belezas se vê as faces rosadas deste povo sorridente, franco e sincero, com a mais pura intenção de bem servir e ilustrar com espontaneidade. Não citei aqui toda a história e nem todos os pontos geográficos, citei apenas alguns pontos a fim de ilustrar melhor a história que gira em tomo de acontecimentos, de fatos originários de fenômenos mediúnicos ou parapsicológicos, ou melhor, espirituais ou espíritas, segundo os ensinamentos da doutrina de ordem espiritual, sempre elucidando os mandamentos da lei de Deus e os divinos exemplos de Jesus, fatos reais,

6


sem superstições ou lendas documentadas com absoluta idoneidade moral. O título deste livro representa o exemplo de humildade, singeleza e, pela graça em que recaiu para se tomar e se fazer à figura representativa da história e, por isso, recebeu a coroa da nossa gratidão e amor, pela simplicidade, sabedoria, humildade, poder moral, espiritual e, sobretudo renúncia. O título é exatamente como ele era chamado e conhecido. Diziam: Vá buscar ou chamar “O GANCHEIRO”, isso quando ele ainda era jovem e, mais tarde quando os seus cabelos já estavam cor-de-neve, passaram então a chamá-lo de “O VELHO GANCHEIRO”. Ele e sua esposa, ambos já velhinhos, moravam a sós num ranchinho, eram iguais um casal de pombos. Felizes e desprendidos confabulavam seu passado com orgulho pelas árduas lutas, porém, hoje vivem num mar de rosas sem fim, sob o Cruzeiro do Sul. Estava ali um exemplo de manjedoura de Belém, um tão raro acontecimento, a luz dos Céus superiores. Para que eles tivessem o pão material todos os dias, eles eram visitados por seus familiares, também humildes, mas com mais forças para o trabalho cotidiano, levando alguns auxílios e recebendo outros. Era também notada a presença de vez em quando de pessoas que recorriam a este manancial de forças nas horas mais aflitivas da vida e, lá encontravam o lenitivo da cura Divina. O reino de Deus estava junto a Casinha Pequenina, com um senhor relativamente gordo, dinâmico e incansável. Talvez os dias mais difíceis assim o prepararam para tão Sacro Santo trabalho; calmo e, sobretudo paciente, pacato e sem se alterar. Aqui não propositadamente, mas naturalmente, cada leitor já evangelizado ou não, tirará como exemplo e, analisando em seu próprio proveito, não apenas imitando, mas vivendo e procedendo no seguimento de “O Caminho de Jesus Nazareno”, agora restaurado sob o jugo suave do “Espiritismo Divinista”. UNIÃO DE TRABALHOS ESPÍRITAS O CAMINHO RESTAURADO TENDO POR LEMA VERDADE, AMOR E VIRTUDE. Nota do autor Ofereço esta página, á Maria Mãe Maior e a minha mãe já desencarnada e, á minha querida esposa e a todas as mães do mundo.

Mães Eternas

7


Da grande Mãe Maria Veio o Mestre Jesus. De Termuter já nascia Moisés, anunciando a luz. Legou o Santo Mandamento Por amor á humanidade. O Nazareno deu seus cumprimentos Com exemplo de humildade. Por Isabel veio João. O Elias de outrora Batista no rio Jordão Com o cristo de agora Abençoando as mães do mundo. Benditas interpretes das vidas. De nós, o amor profundo. Ás nossas mãezinhas queridas. O Caminho

Caminho de luz e amor, Que a todos conduz na paz. Acalentando os aflitos na dor Cumpre sem alarde o que faz.

Verdade e virtude são o lema. O Amor para o complemento. Restaurando no infinito poema, Trabalho redentor é o ensinamento. A semente fecunda e cresce. Murcham as flores sem orvalho. Caminho de Jesus resplandece Neste milênio com mesmo brilho. Sem sangue e com menos pranto Volta o Mestre da sã doutrina. Cobre a nós com o seu manto Por ordem da mensageria divina. Francisco Ostrowski Inspirado pelo espirito do Irmão José (São Paulo, 29 de Maio de 1965). Dedico estas poesias primeiramente a mensageria divina, como uma pálida homenagem de um irmão em humanidade que, lhes é grato e jubiloso por toda eternidade. E, especialmente aos mentores desta entidade espiritual e aos diretores desta casa e, a todos os Caminheiros cooperados da União de Trabalhos Espiritas (O Caminho Restaurado).

8


O Morro dos Monos É um dos patrimônios por excelência, a melhor terra agrícola da baixada litorânea próxima da cidade de Barra Velha. Bastante íngreme, mas muito fértil, era uma das maiores atrações dos colonizadores europeus na posse das terras; por entre bosques, cachoeiras e verdes pastos se construíam lindas casas de estilo europeu, entrecortadas por caminhos e estradas por onde se locomoviam as carroças de cavalos e bois. A cada cinco quilômetros de distância, mais ou menos se viam as torres das igrejas com seus respectivos padroeiros. Ricamente adornadas concorriam entre si para agradar o publico e os olhos de seus fiéis. Naturalmente todas eram católicas e em algum dos patrimônios já havia colégios. Os maiores cultivos eram de cana-de-açúcar, arroz, alambiques, suínos, vacuns e seus derivados. Os comerciantes locais se organizavam da melhor maneira possível a fim de permutar as mercadorias na compra e venda, aproveitando o aprimoramento das safras e procurando em muitas vezes oferecer uma assistência bastante humana a comunidade local. Nos encontros domingueiros e festivos, surgiam os mais lindos romances de enamorados. Havia duas famílias que se destacavam neste patrimônio; uma era a família Reinert e a outra era os Pessone. A primeira era descendente de alemães e a segunda de italianos. Surgiu então um romance entre Roberto Reinert, um jovem de vinte e uma primaveras e Rosa Pessone que, merecidamente chamava-se “Rosa das Rosas”, de dezenove primaveras. Eles sonhavam com um lar e muitos filhos. Graças a Deus eles realizaram o sonho, tudo já era realidade. Viase o sorriso e a alegria nas colinas cultivadas de milho, arroz, cana, na produção de manteiga, ovos, aguardente, etc. E vieram numerosos filhos; uma dezena mais ou menos, crescia e trabalhava com muita disciplina e rigidez. E estes já iniciavam novos romances para dar continuidade à geração desta humanidade de Deus. POR IGNORAR A LEI “Dindinha”, assim a tratavam, ou Dindinha Rosa e agora Dona Rosa já com algumas dezenas de graciosos netos, lindas crianças de faces rosadas, que sorriam e corriam alegres, cantarolavam em roda-roda nas pastagens verdejantes iguais tapetes naturais produzidos pela natureza. A linda flor, a rainha das rosas, já havia dado sementes sadias, rosas, rosinhas perfumadas, formosas rosas enxertadas com vidas duradouras, crianças sucessoras da humanidade, que iam e vinham da casa de Dindinha Rosa e do vovô Roberto. Entre tanta beleza nascia outro romance, o do filho de Dindinha Rosa com outra Rosinha jovem, porém, não era do agrade de Dindinha e, agora aquela Rosa que outrora sonhara e vivera em amores sinceros protestou o direito do amor de seu filho, pois, Rosinha não possuía maneiras totalmente gentis. Ela era um pouco explosiva e rude na sua

9


maneira de proceder. Neste ínterim surge um problema um pouco mais sério neste amor. Ela com mais ou menos dezoito primaveras e ele com vinte e duas, surge então um fruto em seu ventre deste amor proibido. Dindinha desesperou-se e tomou a iniciativa que lhe convinha, achou por bem extinguir o ser já com alguns meses de vida. Em sua curta e pobre imaginação, esta era a solução mais propícia. E assim foi feito convencendo a ambos. Porém, de nada adiantou, o destino os uniu futuramente e, atualmente eles possuem uma numerosa e feliz família. Assumiram uma responsabilidade de grande vulto; são almas gêmeas nas responsabilidades terrenas. JUÍZO DE CONSCIÊNCIA Os dias foram passando, a natureza sorria com o mesmo carinho, as cachoeiras formavam um tênue véu que suavemente pousava e acariciava os musgos de suas margens; o Cruzeiro do Sul pontilhava no céu com o mesmo brilho. Os afazeres cotidianos aconteciam normalmente enquanto o jovem casal de enamorados proibidos confessava juras de amor sem fim. E Dindinha vendo suas forças e recursos se esgotarem fez o possível e o impossível para impedir, mas de nada adiantou. E assim o sonho dos eternos enamorados se concretizou finalmente se casaram sem se quer lembrar de qualquer culpa do passado. Regozijavam-se nas venturas, esperanças e na realização de um lar feliz e, receberam esta graça como desejavam. Deus os abençoou e, se erraram é porque foram induzidos ao erro da inexperiente Dindinha Rosa. Alguns acontecimentos passaram desapercebidos de todos, Dindinha Rosa, ainda muito jovem, pois, se casara cedo, aos poucos foi mudando de semblante. O pensamento secreto que saía de seu interior pesava cada vez mais sua consciência, “assassinaste o teu neto, irás pagar por este crime”. Este pensamento era repetido sucessivamente até que um dia pesou tanto que ela não resistiu, foi completamente dominada e, de uma forma emocional bastante estranha que lhe impulsionava as mais diferentes manifestações, sensações deprimentes, horríveis e impossíveis aos seres totalmente normais. Ficou louca a coitadinha na expressão vulgar; totalmente inconsciente, possessa, dominada por perigosas falanges de espíritos das mais variadas expressões e estados. A Rosinha de outrora já não era mais orvalhada pela benção do amor, da responsabilidade, já não sorria e não se governava por si mesma. A Rainha das Rosas de outrora, perfumada, acariciada pelos beijaflores murchara de vez. Nada mais poderá reconstruir esta flor, nem adubo, nem orvalho, nem o pároco, nem o ministro protestante, nem o médico e nem um médium espírita bastante culto, nada mais. Tudo era aflição, amargura, insônia e temor, tudo em vão. A querida Dindinha Rosa era um trapo humano horrendo. DESEQUILÍBRIO E OBSESSÃO

10


Naturalmente o desequilíbrio e os afazeres cotidianos eram muitos. Houve um rápido desgaste que, dia a dia sucediam também o comportamento de ordem moral e que lhe pesava cada vez mais pela atitude tomada em tomo do caso de seu filho e sua nora. Parecia ver em sua consciência, o seu netinho que fora impedido da benção da vida e de ter o direito de viver encarnado entre os demais filhos em humanidade, isto tudo certamente por ignorar as vidas sucessivas; que é a encarnação e a reencarnação e, por se tratar de seu próprio neto. É muito comum e, quase a totalidade dos avós, delegarem mais carinho e amor aos netos do que aos seus próprios filhos, talvez pela experiência da própria vida ou por se tornarem mais sensíveis pela idade; é uma espécie de segunda dimensão do cenário da vida e que, lhes resulta esta benção quase inexplicável. Este seria um de seus adorados netinhos que iria desabrochar em sua vida, correndo no meio dos outros, abraçando-a e beijando-a, pedindo-lhe a benção e tendo um grande significado para Deus aqui na Terra. Apesar de já ter visto casos em que não houvesse sensibilidade por parte dos avós, alguns conservavam a mesma rigidez como que fossem os pais, acho lamentável, tanto na Terra como nos círculos espirituais, pois, quais são os netos que dispensam as caricias e a admiração de seus avós? Assim como eles os admiram e veneram eternamente, salvo em caso de desequilíbrio psíquico, não poderíamos responsabilizar nem uma das partes. Então felizes das vovozinhas e dos vovozinhos, que tiverem muitos anjos-de-guarda, netinhos, netinhas, filhos e filhas instruídos no amor cristão ou crísticoião e zelarão por eles com profundo amor e gratidão. Que semearam e cultivaram esta verdade, amor e virtude e, irão colher nela vida afora no despenseiro fiel e prudente. POSSESSÃO E DESESPERO DOS FAMILIARES A jovem vovó, Dindinha Rosa, já não era mais dona de si mesma, horas um espirito, hora outros. E assim varou noites e dias, o desgaste e o cansaço eram comuns nesta comunidade, familiares, revezavam entre si de três a quatro homens fartes, pois do contrário não a dominariam. Porém, havia uma filha adotiva a qual ela obedecia e não maltratava, pois, o magnetismo era de afinidade vibratória, mas nem sempre era suficiente, pois para dominar esta legião seria preciso muita verdade, amor e virtude, e quem a teria? Muitos fatos interessantes se desenrolaram nesta temporada de aflições. Havia um vizinho que quando a visitava, ela ficava três vezes mais rebelde do que já era comumente; este então fora gentilmente convidado por Sr. Roberto, o esposo de Dindinha a evitar as visitas mesmo porque ele era testemunha da piora da senhora. E havia também um dos filhos, o qual ela obedecia em parte. Mas enquanto isso ela horas dançava, horas lastimava-se, horas blasfemava, porém com muitas orações ela chorava e quase sempre

11


agressiva não comia, não bebia, não dormia e nem deixava os outros dormir. Em outra ocasião ela pedia insistentemente e em lágrimas a presença de um dos seus netos e, assim que conseguiu o seu intento, agarrou com suas mãos a garganta da criança a fim de lhe afogar. Milagrosamente fora salva pelos presentes. Havia um senhor distinto e muito bem intencionado, era Sargento do Exército Brasileiro da Reserva. Era seu mentor espiritual encarregado de encaminhar estes espíritos, orar em conjunto, pois como o próprio mestre Jesus nos orientou: “Se não conseguirmos sós em oração, ide junto aos irmãos de fé, orem e conseguireis”. Havia mil e um palpites, mas isso não importava, o importante é que salvassem a querida Dindinha Rosa e sua família, essa era a intenção de todos os vizinhos e amigos. Era um caso raro, não muito comum, todos queriam ver e Rosa florida e orvalhada sob as bênçãos de Deus. DECISÕES E PROVIDENCIAS Agilizaram as manobras de como conduzir esta senhora com as mãos algemadas com cordas, pois já estavam sangrando e fosse rompendo-lhe os sensíveis tecidos orgânicos, quase lhe atingindo os ossos. Encilharam dois bons cavalos e os colocaram numa carroça e, assim partiram numa pequena caravana a fim de providenciar socorro a Dindinha Rosa, uma cura talvez. Saíram a mercê de Deus, todos cansados, fatigados e com poucas esperanças, talvez Deus os guiassem para uma solução final. Saíram à tarde, viajaram uma noite inteira, chegando a Joinville na manhã do dia seguinte. Passaram lentamente pela cidade grande e logo se puseram a procura um medico que pudesse resolver o cruciante problema. Foram em seguida indicados a um médico especialista da cabeça. Sem que ninguém falasse nada, Dindinha Rosa disse ao facultativo: Queres tu curar a mim? E por que não resolves o problema da tua vista? Pois com tua vista esquerda nada enxergas, ela é de vidro. Mediante tal revelação ele ficou perplexo e admirado, pois nunca a tinha visto antes, um pouco desapontado justificou-se, pois era verdade, não houve dúvidas no diagnóstico de Dindinha. Ele a examinou com máximo de cuidado e com certa curiosidade e nada encontrou em seu diagnóstico demorado. Queriam posteriormente interna-la, mas não acharam isolamento desta natureza, só na capital de Florianópolis, na Colônia de Santana e, para providenciar tal internação, somente com autorização da autoridade competente; o Delegado Regional de policia. Dirigiu-se então à Delegacia e, quando já estavam datilografando a guia de internação, de súbito Dindinha voltou a si amparada por um dos Anjos de Guarda ou guia espiritual ou Espirito Santo, como queiram, ou também poderão dizer que é tudo a mesma coisa, o que importa é a verdade em si. Ela ficou normalmente consciente e deu um grito

12


comovente ao seu filho Eduardo: “Impeça com todas as tuas forças meu filho para que não me levem, pelo leite sagrado de tua mãe”. E que te alimentou assim ele o fez. SOCORROS INÚTEIS Talvez um Guia ou Espírito Santo, como queiram dar o nome, aproximou-se e, num pedido comovente endereçado a Eduardo, filho de Dindinha Rosa, que acreditava na verdade dos espíritos e pediu para que ele tomasse a responsabilidade sobre ela e assim ele o fez. De imediato Eduardo perguntou a autoridade; Dr. Delegado, o senhor sabe onde tem um bom Centro Espírita, ou uma pessoa entendida na Doutrina? Quem sabe pudesse solucionar tanta aflição? O Dr. Delegado arregalou-se e retrucou, não ousas repetir de novo coisa tão ridícula, deu aquela raspança no filho aflito e disse: já vi que você é uma pessoa simples e, por isso não lhe dou uma surra e lhe deixo uns tempos na cadeia, mas ficas bem avisado para calar essa boca. O jovem Eduardo fora obediente, mas pediu encarecidamente e até implorando pelo amor de Deus, permita-me levar minha mãe para casa eu me responsabilizarei por ela e, se ela morrer, morrerá conosco. Temos uma relativa economia que nos possibilitará um tratamento até o fim de sua vida. Com muitas advertências e precauções o Dr. Delegado finalmente concordou, mas com as seguintes condições: que ele fosse responsável por ela e por terceiros e por tudo que viesse acontecer e, lhe obrigou assinar um termo de responsabilidade para salvaguardar a sua pessoa. E assim o fizeram. Voltaram da mesma forma que foram, passaram por ameaças e coisas curiosas numa viagem aflitiva e de muito cansaço. Quando a caminho de sua casa, alguém lhe informou de que num patrimônio por nome de Escuras, próximo ao Morro do Taió, havia um senhor que, segundo os moradores seria a solução mais razoável, não querendo com isto desmerecer a importante colônia de Santa Ana, pois cheguei a conhecer dezenas de casos de ordem física que tiveram pleno êxito, mas talvez este fosse um dos casos que não poderiam resolver, pois não conheço se existe tratamento desta ordem espiritual. Gostaria de ressaltar também que em Joinville, naqueles tempos havia uma ordem de combater os charlatões e os exploradores da boa fé pública, pois não havia ainda chegado a estas plagas o verdadeiro cultivo do Espiritismo Evangélico, mesmo que ainda aparecesse um trabalhador bem intencionado, pairava sempre alguma suspeita e nem as autoridades eram competentes para distinguir o certo do duvidoso. Hoje já possuímos delegacias especializadas, graças à boa vontade das autoridades que amparam e disciplinam, assistindo para que se desenvolva um bom trabalho legalmente. Voltando a sugestão, foram à procura daquele senhor que parecia ser um bom palpite para finalizar essa triste história da família radiante e, a caminho encontraram sobre um lindo cavalo, um tropeiro alegre, otimista,

13


comunicativo a valer como todo tropeiro do Sul. Este simpático senhor era conhecido por Sátiro, comprava e vendia equinos e bovinos. Sátiro perguntou a eles o que havia e olhando no fundo da carroça, viu aquela senhora, estendida, logo tratou de inteirar-se dos acontecimentos. E nestas horas ele esquecia de tudo sobre negócios ou aventuras, viu diante de si um quadro de complacência, mas apesar disso procurou tranquilizar a família dizendo que havia passado, há um ano, problema semelhante com sua irmá e que ela fora curada de uma vez por todas, por um conhecido que tem curado a todos que vão a ele doentes dessa natureza. Não se aflijam e nem se desesperem. Todos suspiraram aliviados e lhe pediram indicações de como encontrá-lo e como se chamava. Ele era conhecido como Sr. Antônio. O Velho Gancheiro. Diga a ele que é a meu pedido e então ele virá. Prosseguiram viagem com um pequeno brilho de esperança que surgia no horizonte divino. Ao chegarem em casa, aquela mansão colonial, um de seus filhos fora à procura do Velho Gancheiro. Encilharam os cavalos, puseram na carroça e, ele partiu às duas horas da madrugada em busca do emissário, que lhes traria a paz desejada. Enquanto isso, Dindinha Rosa ficara sob os cuidados do chefe do lar, Sr. Roberto, homem pacato, com paciência peculiar, homem forte e sadio, olhos azuis, estatura mediana, muito trabalhador. No começo de seu progresso ele era tirador de madeira, já que havia muita madeira de lei em suas terras, principalmente cedro, canela preta e ariribá. Eram conduzidas por via fluvial em forma de jangada, chegando a passar vários dias pelo Rio Itapucú a fim de exportar esta riqueza natural para um dos nossos Portos Catarinenses. Ele era também apreciador de um bom aperitivo de aguardente de cana envelhecida, que ele mesmo produzia; este era um hábito muito comum no litoral Catarinense. Percorrendo as mais lindas paisagens e vibrando em esperanças de uma possível cura divina, o filho do Sr. Roberto levou um dia inteiro para chegar na humilde casinha do bondoso Gancheiro, mas graças à providência divina lá estava ele e a humilde companheira do Gancheiro, que também era benzedeira de crianças e adultos. Ouvindo o desenrolar dos acontecimentos o Velho Gancheiro, com um olhar um pouco grave, meditou rapidamente e foi taxativo: Ela precisa da minha presença, pois o caso é bem grave. O ancião de cor conferenciou um pouco com sua companheira, juntou suas literaturas de preces colocou o vestuário e se prontificou para mais uma de suas costumeiras missões de bom samaritano. Partiram rapidamente, os cavalos eram ligeiros; enquanto o carro deslizava rápido pelas estradas na planície afora, toda florida por entre roças de todas as espécies de cultivo, por entre pastagens e campos bem zelados e de vez em quando cruzando com outras carroças e cavaleiros. O Sr. Gancheiro, sempre meditativo, aproveitava para colher o magnetismo da natureza, das matas, rios, flores, cachoeiras, do céu azul e límpido, tudo isso era uma poderosa força que se acumulava em sua vibração. Sem conversar muito, somente o necessário, ele irradiava muita

14


simpatia. Tinha o nariz levemente achatado, orelhas normais, lábios bem avantajados, olhos castanhos bem escuros e cabelos quase que totalmente brancos. Finalmente chegaram da longa e cansativa viagem, todos o esperavam ansiosos para ver o caso solucionado. Havia umas trinta pessoas entre familiares e visitantes. Ele entrou compassadamente e cumprimentou a todos sem sequer chegar ao aposento da transioucada Dindinha. A princípio todos ouviram algumas orientacões a respeito do que ocorria e já era noite e ninguém ali estava com o sono completo, pois perderam noites e noites em vigília com a pobre Dindinha; e todos esperavam um lenitivo dessa autoridade espiritual, mas ele percebeu que o maior lenitivo a todos os fatigados seria o repouso, um sono reparador e proferiu algumas palavras de consolo. Todos podem dormir tranquilamente, descansem e me deixe só para orar, vigiar e doutrinar. Comentaram então que ela a só, fugiria, até mesmo com trancas ela arrebentava. Outra afirmativa do homem de fé, pois abram as portas e ela não fugirá. E foi notório, assim que o Sr. Gancheiro chegou, ela íicou espantada e ressabiada, olhando pelas gretas das paredes, não deu mais um grito, não se rebelou, somente resmungava consigo mesma. Com portas e janelas abertas, todos foram dormir e, dormiram em paz. Isso lhes parecia mais um sonho do que um acontecimento real. Todos acordaram admirados, muito confortados e menos sobrecarregados. Que alívio! Parecia um manancial de bênçãos que derramava sobre a família Reinert; amanhecer com o cantar dos pássaros, os contumazes barulhos de animais, enfim, tudo mais calmo, mais poético, já despontava no horizonte a aurora de esperança e um novo dia, todos voltaram aos seus afazeres mais necessários e apenas alguns ficaram ao dispor do Sr. Gancheiro. TRIAGEM E ORIENTAÇÃO O sábio Antonio Gancheiro aproveitou os melhores elementos para o seu trabalho e, escolheu um moço chamado Lício Bittencourt, que era genro de Dindinha. Pessoa bem forte, cor morena, este era o auxiliar direto do Sr. Gancheiro na irradiação e vibração; enquanto Lício lia as preces, ele se concentrava e tratava do encaminhamento de um ou mais espíritos da legião e convidava a todos orar na ajuda de Dindinha e dos possessores. A oração em conjunto, especialmente em tais casos, quando bem dirigida é o que soluciona, disse o Gancheiro. E assim se passaram uns vinte dias, mas a partir do terceiro dia ela já dormia, alimentava-se e se governava melhor e, as visitas simplesmente curiosas conforme fora referido anteriormente, foram proibidas. CONCLUSÃO O Sr. Gancheiro percebeu que havia um pouco de dúvida por parte do Sr. Roberto, então certo dia lhe disse: Existem três espíritos muito teimosos, eles rersistem em não atender as solicitações dos mensageiros

15


dos céus superiores e mediante isto, tomarei uma atitude que não me é muito peculiar e, como não havia mais solução, o jeito era acorrenta-los e manda-los para um lugar de sua vibração especifica, pois não queriam retratar-se em seus vis propósitos. E lá ficarão até quando Deus determinar; e se o senhor duvidar do que lhe falei Sr. Roberto, eu com a permissão de Deus tenho meios de materializa-los e, então verás com seus própios olhos. Mas o Sr. Roberto disse não ser necessário, pois a cura já testemunhou o suficiente. E quanto à dona Rosa, Sr. Roberto, ela está totalmente curada. Daqui uns vinte dias voltarei para comer uma galinha preparada por ela; disse o Gancheiro. Se Deus quiser disse o Sr. Roberto e, o senhor será recompensado por tudo isso. A recompensa virá de Deus, retrucou o Sr. Gancheiro; a vossa família não é desmerecida por isto, foi possível operar em vosso favor, Deus quis, por isso foi possível lhes trazer a paz e a harmonia para vosso lar, foi uma expiação para ela e uma provação para vocês que a rodeiam, pois estavam partindo para um total materialismo que poderia redundar em grandes prejuízos espirituais. Vocês estão indo maravilhosamente bem nas graças materiais, porém as graças espirituais estavam sendo esquecidas. Deverão sempre recordar esta passagem como um convite amoroso e, também uma severa advertência para toda eternidade. E assim tudo voltou ao normal, um mar de rosas; todos gratos e sorridentes, pois, a Rosa orvalhada já começava a ter vida própria e a se recuperar lentamente e aquilo a desejar. Despediu-se em lágrimas de gratidão do missionário da paz, modesto e humilde, pois, ele restabeleceu a comunidade na família Rainert e Pessone, tudo parecia vibrar de gratidão, a natureza, os animais domésticos, os pomares, os pássaros e as flores do jardim. DE VOLTA O EMISSÁRIO Todos estavam maravilhados, os familiares, os vizinhos, enfim, a boa nova era anunciada de rincão em rincão e dentro de dez dias o Sr. Gancheiro voltou, pois foram busca-lo a fim de que se cumprisse a profecia do Tio Gancheiro. O emissário da paz, com sua legião de anjos, guias, Espírito Santo ou consolador; ou como queiram lhe dar o nome. O que importa são os seus frutos, porque está escrito nos evangelhos que: “É pelo fruto que conhecereis a árvore”. E para surpresa de todos, completamente restabelecida Dindinha Rosa se dirigiu ao cercado, apanhou uma galinha bem gorda e foi logo preparando o almoço; o emissário divino sorriu. Além do nosso desejo, à vontade de Deus também se cumpriu da maneira que ele tinha falado. O Sr. Roberto com um suave sorriso e junto aos seus filhos agradecia e disse: Sr. Gancheiro, se me permite, eu gostaria de gratifica-lo não pela graça que recebemos do céu através do seu intermédio, mas pelos seus dias em que não pudestes trabalhar em seus afazeres cotidianos. Gostaria de pagar o pão material a ti e a sua companheira. Falaste certo bom amigo, a graça divina para mim também é de graça

16


por ser intermediário dela. Quanto aos meus dias materiais; bebi e comi em seu lar, mas a minha querida esposa e companheira dos meus dias na Terra, se serviu de um armazém, onde devo prestar contas. Entretanto não peço e nem exijo nada de quem quer que seja. O senhor pode ter certeza que Jesus também se alegraria de seu gesto humano. Os que têm mais auxiliam os que têm menos ou nada. Como sabeis Sr. Roberto, eu graças a Deus sou riquíssimo para em Deus, porém em matéria, sou pobrezinho. O Sr. Roberto conferenciou com seus filhos e o gratificou com muito júbilo e, finalmente o Tio Gancheiro partiu radiante e todos acenavam com as mãos até ele desaparecer de vista pela estrada afora, conduzido por um dos filhos da feliz e agora liberta Dindinha Rosa. Disse Jesus: “Todo aquele que se envergonhar de mim, eu também me envergonharei dele, ide sem alparcas e sem alforjes, curai os enfermos e expulsais os espíritos imundos em. meu nome até os confins da Terra”. E assim se fez. EXEMPLO Havia quase uma dezena de filhos. Mas um deles guardou sinceramente estes exemplos com amor e gratidão a Deus. Este atualmente professa a doutrina de Jesus com muito fervor com toda sua geração e, assim se fundiram profundas amizades entre todos os credos religiosos num só ideal. Todos queriam e se irmanavam para salvar Dindinha Rosa, rompendo o véu do preconceito de credos e raças pelo amor à causa. Outro preconceito que era comum era o racial, no entanto o Senhor Emissário da Paz “O Gancheiro” era negro que reluzia, mas seu espírito reluzia ainda mais. Ele veio velar e cultivar uma rosa branca e a restabeleceu; deu-lhe vida; da água da vida do espírito, para o enfeite do jardim da humanidade. Ele foi o jardineiro Divino que regou com a água cristalina da vida, orvalhada pela benção Divina na graça do Pai Amoroso que é Deus. Nos ensinamentos e exemplos de Jesus “O Cristo”, temos nele o Divino molde que derramou seu espírito sobre toda a carne e, fez manifestar o Pentecostes até os confins da Terra, para que os que são humildes sejam exaltados e, não somente aos fanáticos do protestantismo, dizendo-se crentes e nem os católicos e, nem mesmo aos espíritas Kardecistas ou não, mas sim sobre toda a carne. Entenderam? O cumprimento dos Dez Mandamentos da lei e os Divinos Exemplos de Jesus “O Cristo”, que não foi fundador das Cias. Ltda. e só deu de graça o que de graça recebeu de seu Pai, com renúncia, desprendimento e igualdade, tendo por lema; Verdade, Amor e Virtude. A Verdade, não deixa dúvidas, pois ela educa, revela e esclarece.

17


O Amor é o que entrelaça os irmãos em humanidade, consola e alivia. A Virtude é o comportamento pelo qual se manifestam todas às outras graças; é a verdadeira religião. Não havendo comportamento na vivência, cai por terra toda e qualquer religião. Este livro é elucidativo, inspirado e algumas partes psicografadas pelos Guias e mentores desta casa. Os direitos autorais deste humilde exemplar servirão para fundos na campanha da construção da sede própria de “UNIÃO DE TRABALHOS ESPÍRITAS DE O CAMINHO RESTAURADO”. CAMINHO AO CÉU Caminhar em direção aos céus superiores, de encontro ao Amado Mestre Jesus e, inteirar-se dos fatos que a nós são revelados pelos irmãos celestiais, nos conscientizar dos DEZ MANDAMENTOS, a lei do Senhor e, assumirmos ao primeiro convite à responsabilidade nas diretrizes da Doutrina do Amado Nazareno, que é à vontade de Deus Pai, assumir desde as menores tarefas até as mais relevantes missões. Com estes propósitos poderemos apresentar a Deus, pelo trabalho redentor e unido mutuamente, construiremos verdadeiros sustentáculos servindo a Deus Pai por toda a eternidade. Anjo do Senhor Por Francisco Ostrowski São Paulo, 10 de abril de 1971. Às Às Às Às

vezes, vezes, vezes, vezes,

ÀS VEZES vejo o mundo como eu sou. esqueço de mim para viver. vivo sem saber onde estou. vivendo não quero morrer. Às vezes, choro por não poder sorrir. Às vezes, sorrio por não poder chorar. Às vezes, quero para bem longe partir. Às vezes, estou perto por muito amar.

Às Às Às Às

vezes, vezes, vezes, vezes,

brado por todos e por mim mesmo. bradando, acordo o meu interior. são brados que acordam a esmo. despertando por onde me for. Às vezes, não posso nem sequer bradar. Às vezes, faço despertar o que adormeceu. Às vezes, querem meus brados afogar.

18


Às vezes, lembro-me de quem muito sofreu. Sempre me lembro que é o Senhor Jesus, que rompeu as trevas com sua cruz. Abriu para a luminosidade O Caminho de Luz. Sigam-no BENDITA FLOR Os botões desabrocham, não sei? Se elas choram ou sorriem! Várias espécies, segundo a lei? Exalam seus perfumes do além Tomam os seres inebriantes! Não sei se elas a todos amam. Atraentes, belas, puras e fascinantes! Em ricas matizes variam Umas veem e outras se vão? De onde eu sei, e para onde irão? Elas vivem, sentem e não falam! Aos que partem para o além, afagam!

Elas estão nos jardins e santuários. Nos dias festivos e nos campanários. Companheiras afetivas do amor Semelhantes à vida Bendita Flor

O CAMINHO DA RESTAURAÇÃO DIVINISTA DA ERA APOCALÍPTICA “O CAMINHO DO RABI DA GALILÉIA” Nós não poderíamos dar melhor definição ao militante Divinista: bem informado, humilde, simples, sábio, paciente, perseverante, consciente e, sobretudo responsável não só pelo que faz ou deixa de fazer, mas até pelo que pensa e deseja. O percussor de “O Caminho” fora Jesus. O querido Messias, o Rabi da Galileia, o menino da humilde Manjedoura de Belém, o carpinteiro habilidoso de Nazaré, o mais notável em exemplos de comportamento e atitudes no Bendito Caminho do Céu. Como nos diz o humilde e intrépido Apóstolo Paulo; o vaso escolhido por Jesus: “A vida é uma eterna nuvem de testemunhas, nada fica encoberto diante da Onisciência Divina”. E diz ainda que era fraco, mas se tornava forte naquele que o fortalecia, que era Jesus. Em Romanos diz que: “Quem é indiferente ao erro e outros males no seu impedimento, é cúmplice no que ocorre”. A principio Paulo, era o doutor intelectual em leis e línguas, perseguidor dos justos e humildes, porem apos defender as leis com sangue e lágrimas, fora movido por uma certeza inabalável e deixou de ser o príncipe da Terra para se tomar um escravo de Cristo, entre

19


perseguições, escaramuças por agremiações religiosas, poderes políticos de então, que açoitavam e feriam entre cadeias e palácios. Ele caminhava incansavelmente e testemunhava, anunciava a boa nova a reis, imperadores, escravos, pobres e ricos, indistintamente. Inofensivo, zeloso e amoroso, manso e humilde, muitos o amavam, poucos o temiam e não raros os religiosos que o odiaram, pois era uma ameaça para a presunção formal dos exploradores sobre os ignaros da verdade total, de espírito e verdade que o Apóstolo anunciava. E assim, em seu cambaleante corpo físico, mas firme nos propósitos divinos e espirituais, ninguém o deteve. Dizia: “Estou em prisões para que eu possa ser livre como embaixador do Ministério de Cristo”. Pedia em suas cartas que orassem por ele, mas quando o libertaram, por pouco tempo, ele orava por todos e dizia: “Levantam-se mãos santas sobre todos indistintamente, sem acepção de pessoas e, os curava e os libertava, e os batizava em espírito e verdade e dizia:” Conhecereis a verdade e, a verdade vos libertará”. Não dizia; conhecereis as agremiações religiosas, Romana ou Mosaica, Católica ou Protestante e suas derivâncias, com programações econômicas, financeiras ou políticas. Era simplesmente a Doutrina de O Caminho da luz, trabalho e muito amor pelo seu próximo, independentemente de qualquer outro interesse escuso e rasteiro, o que comumente os inimigos de Cristo e de seus irmãos, sorrateiramente manipulavam com esperteza, como homens bem distantes da Verdades Divinas. Portanto a doutrina do querido Rabi da Galileia é um convite ao esclarecimento, não do convencimento, mas rica, com revelações, ilustrações, alívios e responsabilidades individuais e coletivas são um estado de espírito de consciência junto a Deus. Vejam bem, não é por acaso, nem por coincidência, também não é uma simples história, nem uma condição imposta por alguém e muito menos por humanos, ou uma simples conquista formal, tradicional ou casual. Portanto fujam, não se deixem escravizar pelos espertalhões que nada tem de espírito, não seja mais um envolvido pelo laço do passarinheiro, que só se preocupa com bolso, estômago e às vezes até com sexo. É um simples caminho de Amor, Verdade e Virtude, aberto por Jesus que começou no Átrio de Pilatos até o gólgota, sob o peso de uma cruz, uma coroa de espinhos, com a perda de todo o seu sangue e sem ter onde reclinar a cabeça, dando a vida por aqueles que tanto amou, ama e amará por todo o sempre. “Ide e ensinai, sem alforjes e alparcas, dai de graça o que de graça recebestes até os confins da Terra, para que não se perca uma só ovelha do meu rebanho, por sua omissão ou indiferença de levar avante a boa nova, que pela boca de Paulo até o Imperador Nero, ouviu seu testemunho”. O Caminheiro de Cristo, horas só, horas pelo Espírito Santo, se dirigia e, às vezes era dirigido, ou guiado, ou orientado, como queiram, e assim avançou o marco da espiritualidade até a morte, sendo degolado por uma espada do Império Romano.

20


Morre mais um caminheiro e nasce um lírio a caminho do céu. O mesmo apóstolo disse: “Deus não mora em Igrejas e Templos construídos por mãos de homens, dos quais era constantemente expulso; zelai pelo vosso Templo que é vosso corpo, é o templo vivo, feito pelas mãos de Deus para que o Espírito Santo de Deus possa habitar nele e estar convosco eternamente, longe dos Gabinetes, dos Tronos, das Basílicas dos Santos Ofícios, das Abadias, dos Templos, das Mecas ou Altares.”. O Espírito de Deus em Cristo, não convive só em lugares fechados, lugares determinados por homens do centro espíritas ou tendas de umbanda, templos ou altares quaisquer, o que santifica ou diviniza o homem é o que nele está, ou contamina ou envenena com a maldosa hipocrisia que nele está. O Messias generalizou o derrame do espírito sobre toda a carne, segundo Isaias, capítulo 11 “O Derrame dos Dons”. Não se trata de uma concorrência ou de uma disputa, trata-se de uma operação conjunta, tática de salvamento e de socorro. Não se trata de uma condição de vida, e sim de uma conduta, de um comportamento, de um estado de espírito para estímulo das vidas sucessivas. Vejam irmãos Caminheiros de Cristo, é melhor aquele que serve, do que aquele que é servido; pois, na ordem divina invertem-se as posições, o maior ajuda o menor, o mais forte ajuda o mais fraco, por isso é que o Príncipe das Trevas e o seu reinado que é deste mundo, a Doutrina do Amor e do Servir os aborrece e faz investir contra os justos, pois a ordem dele é destruir, escravizar, humilhar e até matar. Portanto, feliz e bem aventurado é aquele que possa alcançar a graça de ser servido, mas muito mais feliz é aquele que serve, porque já alcançou a consciência plena de seu estado, a coroação da vida eterna em Cristo. Sabido é que o Caminho do Céu, fundado por Jesus “O Cristo”, foi sustentado a princípio pelos primitivos Cristãos a partir dos apóstolos e assim sucedendo uns aos outros até o ano 325 D.C. perseguições sucediam-se de toda a ordem pelo Clero Judaico, ainda que monoteísta, muito disperso em várias modalidades de interpretações a respeito da Boa Nova de “O Caminho de Jesus” e, Roma no seu apogeu politeísta e profano, oprimindo e dizimando os Caminheiros da Luz com a força do terror à sublime Doutrina do Amor e da Paz. Indefesos e sem revidar, mansos e humildes, nobres e plebeus, iam sendo imolados. O rebanho das humildes ovelhas de Cristo, porta vozes da Boa Nova, os seguidores de O Caminho e as suas vozes, aos poucos eram sufocadas pelas forcas, espadas e feras famintas. Aos poucos eram emudecidos nos calabouços das prisões. E assim a voz do Pentecostes se calou no tempo e no espaço, o Espírito Santo vivificante que consolava, orientava, instruía e aliviava o consolador prometido, ficou à margem dos interesses de Roma que então se esboroava e enfraquecia diutumamente. Em todas as nações e povos prosseguiam os saques, as matanças e, assim foram dizimando os caminheiros, extinguindo então a comunicabilidade de Anjos ou Espíritos que eram constantes nas reuniões dos Caminhoneiros de Cristo. Dizia Paulo "O Apóstolo”: “Consultai irmãos de Cristo e verificais, não deis

21


crédito a todo o espirito, verificai se ele vem de Deus. Se ele confessar que Jesus veio como homem, sofreu como homem e morreu como homem, a este sim, podeis dar crédito, porque ele provem de Deus”. Vejam vocês que já havia práticas de trabalhos e orientações neste sentido. Nomeado pelo então Imperador de Roma, Constantino Cloro I, surge o “Conselho dos Nove”, para que estudassem um meio de poupar Roma e o seu poderio, já que a mesma estava preste5a se esboroar, pois eles matavam o seu próprio povo e com isso estavam se enfraquecendo e, os seus exércitos minguavam dia a dia. Mediante este quadro, inventaram puramente por prática lógica ou logística, tática política ou material que, haviam visto uma cruz sob o céu de Roma e que através da mesma se inspiraram para oficializar a seu modo “A Doutrina”, a fim de persuadir o povo de Roma e os seguidores de “O Caminho” sob o comando do Império. Está fundada então a Besta Apocalíptica da Cidade dos Sete Montes; a maior afronta ao espírito, à verdade, a blasfêmia contra o Espírito Santo, ao Pentecostes, ao Consolador Prometido que viria para nos ensinar tudo sobre Deus e o reino do Céu. Mas eles criaram a peçonhenta agremiação religiosa “Católica, Apostólica, Romana”. Idólatra, pagã, nem monoteísta, nem politeísta, uma organização farisaica, mais política do que espiritual, afogada em gestos e liturgias clérigo- farisaicas, sufocada nos interesses econômicos, financeiros. Uma pirataria jamais vista em saques de tesouros e tudo que fosse de bens materiais. E assim Roma fora sustentada por muitos séculos pelos vendedores de Ilusões e que perdura há alguns séculos. Afogaram as vozes dos consoladores prometidos, dando-lhes o nome de “Coisas do Diabo”. Jogaram e promoveram sobre a humanidade por meio de presunção e crimes, As Cruzadas, as Inquisições e as guerras de toda ordem, resultando até os dias de hoje, em fome, pestes e prostituições. Se Roma invertesse esta ordem na época e deixasse os Caminheiros de Cristo seguir em frente, hoje teríamos uma humanidade bem mais informada, esclarecida e responsável pelo que fizesse ou deixasse de fazer. Mas a Besta corruptora do Apocalipse está lá com seus asseclas, com suas derivâncias que nada tem haver com o Caminho de Jesus; e vejam o que a Besta ofereceu à humanidade até hoje; fez se curvar todos os reinos e nações diante dela mediante guerras e ameaças, fogueiras e inquisições, O Santo Ofício que ainda hoje restam alguns famigerados Aiatolás, as Milícias Cristãs Católicas e Maronitas, dizimando velhos, mulheres e crianças; a exemplo de Beca e Chátila, vejam as milícias católicas da Irlanda do Norte - IRA, a Nicarágua promovendo guerra, vejam a Teologia da Libertação, vejam os principais responsáveis instigando movimentos políticos e invasões a supermercados e lojas, saques e invasões de propriedades alheias. Estas não são obras dos Caminheiros de Cristo; estimulando ladrões e saqueadores e, quando organizam alguma coisa, ainda o fazem mal. Não têm nada a oferecer em espírito e verdade e menos ainda socialmente, são umas negações!

22


Queridos Caminheiros de Cristo! E eles são tantos! Que desilusão! O que faremos? Pois se lembrem Caminheiros que o seu fundador também era a minoria e esta minoria resplandeceu, perfilhou e cresceu até o ano 315 d.C. Mas a partir daí o Príncipe das Trevas e o Anticristo, agiram livremente por mais ou menos mil anos, truculentamente, sem medidas contra os justos e injustos caso esses não engrenassem nas fileiras da sua saga devoradora e impostora. Mas Deus, por amor as suas ovelhas, que estavam sem eira nem beira, começou a programar reencarnações de alguns vultos; vanguardeiros precursores de O Caminho de Cristo, que conduziriam a humanidade ao Céu de Amor, Paz e Entendimento entre os irmãos, a fim de arrebanhar e reconduzir, dar assistência e reconstruir os Templos Vivos do Senhor. Foi difícil e horrível reiniciar e desbravar o luminoso caminho, por entre tanta densidade trevosa. Enfrentaram as fogueiras inquisitórias a começar pelo bispo dos países baixos da Europa; João Huss. Ele se pronunciou em corrigir os erros da Besta e recebeu um gracioso e farisaico convite para uma conferência em Roma a fim de expor seu ideal, porém ele não mais saiu de lá, pois já o esperavam com uma fogueira para o torr ar em holocausto e em praça pública. A Besta investiu e obrigou que cada um dos seus fiéis trouxesse um pedaço de lenha para este lúgubre e dantesco ato. Neste ínterim ocorreu um fato notório; certa senhora, muito aflita pelo acontecimento constrangedor, estava tão tremula que ao se dirigir ã fogueira com um pedaço de lenha não conseguia sequer caminhar, então o Bispo, O Caminheiro, foi rápido ao encontro da humilde senhora e a osculou por amor a Cristo e lhe disse: Não te aflijas minha irmã em Jesus, Deus te perdoará, porque te obrigaram a fazer; portanto me de este pedaço de lenha quero te poupar da participação deste sacrilégio e blasfêmia contra o Espírito Santo de Deus e a promessa do consolador na Restauração do Caminho do senhor! Ele mesmo foi e lançou a madeira de lenha, reforçando a sua própria fogueira. E assim, caminhando adentrou e fora consumido pelas chamas, enquanto seu espirito resplandecia em glórias bilhões de vezes maior que a própria fogueira. E mais uma vez o Profeta Elias, decapitado por Herodes, o famigerado raposo e sua amante Herodiades; o João Batista de outrora é devorado pela Besta Apocalíptica de agora. E aí! Se alguém se manifestasse contra a Besta! Até os reinos e principados eram obrigados a obedecer A Roma. Teriam que ser fiéis a Roma nos interesses políticos econômicos e financeiros, explorando povos e nações, obrigandoos e ameaçando-os sempre a favor dos Príncipes do mundo e contra os pobres e humildes. Eles não perdem por esperar! Opa! Temos mais um mártir, entre tantos outros. Mas alguns marcaram muito, como o Bispo Giordano Bruno, que também apresentou seu plano e teve a mesma sorte de João Huss, fogueira nele! Apóstolo querido de O Caminho, João Evangelista o relator da Ilha de Patmos do Apocalipse, reabrindo O Caminho pelo fogo e tosquiado pela

23


Besta. Temos ainda nossa querida caminheira também torrada pela Besta, Joana D’Arc, a virgem da França, a reencarnação do Apóstolo Judas Escariotes, não tão assim, traidor de Cristo como dizem e sim o traído pelo clero de então, pois ele nada mais queria do que unificar os seus patrícios Judeus, que pleiteavam a união na força política e religiosa na fé, para uma possível expulsão dos Romanos que dispersavam o seu povo. Mas qual foi à decepção do Apóstolo Judas, que o trato foi para que não ferisse, nem tão pouco matassem o seu querido Rabi e, sim, que se conciliassem, que somassem forças compatriotas a fim de se libertarem do julgo dos Romanos e salvassem Jerusalém e toda a Judéia que, de cidade sagrada passou a ser profanada pelos seus forasteiros. O Berço dos Profetas e a fortaleza de Jeová estavam à mercê de aventureiros e saqueadores e, portanto restavam os últimos cartuchos de uma nova esperança e salvação. Mas o Anticristo inverteu a ordem; naturalmente foi uma tentativa inglória. Ele Caminheiro desprevenido quis conciliar o Príncipe das Trevas com o então Príncipe da Luz, do Amor e Paz; e como diz o Apóstolo Paulo: “A luz não tem comunhão com as trevas” e, dai fizeram o que fizeram ao querido Rabi da Galiléia, o fundador glorioso de “O Caminho”. E nesta gloriosa encarnação Joana D’Arc morreu também por tramas políticas e farisaicas semelhantemente. O Imperador Delfim da França entregou ao clero, não de Caifás, mas ao clero de Roma, como Pilatos entregou Jesus, a moça camponesa, semianalfabeta, virgem e pura, preparou o chão da liberdade religiosa, científica e filosófica da França, arrumando o berço para a futura volta de Elias. A fogueira sa “Santa Inquisição” a injeitava e não a consumia e, então ela pediu a Deus Todo Poderoso que a vontade dos inimigos recaísse sobre ela, e daí, o fogo começou a consumi-la. E assim vamos caminhando pelos acontecimentos desta terrível história, com a verdade da sabedoria Divina sem medidas, perseguida pela infame e medíocre mentira. Temos Santa Tereza D’Ávila e Terezinha de Jesus, a Santa de Lurdes, reencarnações da grande Mãe Maria, que vieram na plêiade a fim de retomar o Caminho de Jesus, a Besta por meio de ameaças e escaramuças as intimidavam. Os inquisidores ficaram de olho nelas, mas com sinais notórios e incontestáveis, puseram as barbas de molho, pois cairiam em descrédito e também correriam sérios riscos. Agora entra na história O Caminheiro de tamanho grande o “João Grandão” de humildade, simplicidade e de caridade. O nosso Francisco de Assis Bernadone; o Francisco Bernadone de Assis foi à única maneira para minar e desmascarar a Besta Romana, com toda a sua opulência majestosa exteriormente, mas negra em suas obras. Lançaram em suas mãos uma espada sangrenta, um escudo para rebater o inimigo, um cavalo veloz e uma vestimenta de oficial guerreiro, compondo as Cruzadas e combatendo com heroísmo e bravura sem medidas. Mas ele era um Caminheiro do Bom Pastor, que ali estava encoberto de

24


guerreiro, com toda pompa e coragem, sem dúvidas uma grande semelhança com a conversão de Paulo a caminho de Damasco. Volte, dizia a voz! Ele resistiu e insistiu na luta, mas a voz insistia também dizendo: “Volte meu filho, não é combatendo os teus irmãos que conseguirás reconduzir ao meu caminho. Volta e reconstrua a minha Igreja, que está daquele jeito!”. É claro, é muito claro! Já se encontra o nosso Elias de volta, atônito por entre a cruz e a espada e, se cumpre a profecia do Monte Tabor. Eis que Elias já veio e fizeram dele o que quiseram. Ele pagou caro por obedecer a Deus, a voz que o chamava e não a voz da elite. Sofreu prisão pela deserção de seu exército. E assim também farão com o filho do homem e, eis que Elias ainda virá e restaurará todas as coisas e continua a restaurar. Exerciam vidência, clarividência e profecias, ao desencarnar junto a um jardim florido, colocaram-no por sobre um leito de pedra, a pedido dele mesmo, no desenlace do espírito ele viu, um pássaro em luz, resplandecia há caminho do infinito vejam bem, os seus discípulos mais fieis viram uma carruagem de fogo singrando para o céu, por ele sendo conduzido e, gritaram com alegria em alta voz, é o Elias, que esteve entre nós, Gloria a Deus. No mundo já se findava o reino do Anticristo, por mil anos do ano 325 ao ano 1300, mais ou menos. Já começava a despontar a aurora da restauração de “O Caminho de Jesus”, os pançudos de bolsos cheios, fiéis ao Império da Besta se opunham ao extremo, dizendo ser isto uma blasfêmia contra a instituição; Francisco de Assis irá nos envergonhar com sua Ordem de Mendigos e Miseráveis. Isso não! Dizia o Concilio dos Cardeais da Besta Romana. Mas havia um voto de confiança, por sinal profético que antecipadamente Deus revelou ao Papa da época, também um vulto que viera como ferramenta de obra divina, notem bem, a Besta não deu nada aos seus Santos e Vultos, eles é que vieram para dar. Sujeitos a sérios perigos e por isso muitos deles foram tosquiados pelas fogueiras devoradoras. Mas Francisco de Assis, agora pobrezinho por livre vontade, mas riquíssimo espiritualmente, junto de sua noiva espiritual Santa Clara, espalharam pelo mundo inteiro a caridade simples e humilde, de uma forma um tanto rude, mas bem representativa a Deus, pois tinham muito amor, renúncia e pureza em seus corações. Reconduziram uma grande parte dos pobres, aflitos, enfermos, prostitutas, os desfavorecidos da sorte. Salvaram fileiras a caminho do Céu e da eternidade, irmãos de toda sorte, felizes a caminho do Céu. Derivaram desta instituição várias ordens de filantropia, servindo a causa dos necessitados de ordem material e espiritual e até certo ponto com boas virtudes como a ordem do 1a, 2a e 3a de leigos e finalmente foram se acomodando, paralelos a nas sem se evidenciar e restringindo, porém não com tanta atrocidade, inclusive se evidenciou com grande poder e sinais de virtudes o Santo Antônio de Pádua. Este maravilhoso espírito que fora a reencarnação de João Evangelista. Giordano Bruno agora Antônio de Pádua, que recolhia os pássaros ao celeiro, tratando-os para

25


que não prejudicassem as sementes plantadas causando espanto aos seus pais. Por outro lado o Apóstolo Tiago, menor reencarnado como Maomé para arrebanhar as ovelhas do Oriente, com sua sublime missão de levar avante O Caminho de Jesus. Mas ele se deparou com mil e umas seitas, dogmas e muitas tradições milenares, não totalmente pagãs, porém um misto de tapetes mágicos, lendas de lâmpadas, gênios encantados e poesias bastante sugestivas. Este povo com suas doze tribos dispersas se perdiam ao longo das nações e desertos; alguns com mesclagens muito leves de Cristãos ou Caminheiros, alguns deliberadamente, outros por imposições dos europeus, como os gregos, franceses, italianos, etc., mas de uma forma mais política do que religiosa, forçados pela Besta. E assim ele foi arregimentando adeptos, no começo com muita luz e esplendor dos Céus para alargar a doutrina de o Caminho de Jesus. Mas seus seguidores, por falta de vigilância e prudência procuraram responder com revides de forma política-religiosa e fez frente a Besta, e lhe deram uma escaramuça por 400 anos, penetrando numa parte da Europa, para a Besta um inimigo deveras ameaçador, facilmente conquistado, o Islã de Maomé. De um lado o Islã, comandante, patrono extremista, zeloso de comportamento e costumes, virtudes exigidas e cobradas à risca e, de outro lado a Besta, abominável na idolatria, na avareza e presunção, afundando até o pescoço com o sangue de inocentes e lágrimas amargas dos Justos Caminheiros. Criaram exércitos e cruzadas homicidas e genocidas, saqueavam e matavam indiscriminadamente uns aos outros. O povo árabe; umas composições de várias tribos dispersas aceitavam o Cristo Jesus como mestre e Messias, mas jamais como judeu; pois a tribo de Judá predispunha-se com as outras, não tanto como a tribo de Beijamin e Levi, mas foi difícil conciliar. Foi a ferro e fogo e até os dias de hoje eles não se entendem por instigações externas e conflitos de tribos e nações. E com o retomo da tribo de Judá; que é Israel, a situação se tomou mais conflitante ainda e, na época o humilde Francisco de Assis foi de encontro ao Sultão de Maomé, a fim de negociar uma possível paz entre o conflito. Naquele momento reinavam os Islamitas, fanáticos ao extremo, outra máfia interesseira. Mas logo em seguida surge também à famigerada “Companhia de Jesus”, pois a Besta já estava demorando a lançar mão de inocentes e indefesos. E um tal de Ignácio de Loiola, dado como santo pelos interesses escusos da Besta aprova o “Santo Ofício’’, queimando assim o ultimo cartucho da satânica e abominável Besta”. E então meus queridos irmãos caminheiros; quantos ais! Quantos! Não sei se a humanidade merecia sofrer tanto! Suponho que não, mas Deus de Espírito e Verdade é quem sabe! Tanta imundice, tanta atrocidade, tanta baixeza deplorável e completamente inconcebível sob o ponto de vista humano.

26


Eu poderia vos descrever na íntegra a carta de juramento dos integrantes da “Companhia de Jesus”, mas não o farei com respeito aos leitores sensíveis, pois eu poderia consterná-los profundamente. Eu a tenho em mãos assinada por Ignácio de Loiola e endossada pela Besta Mor, o Papa da época, que era totalmente o inverso do Frade Francisco de Assis, que com sua humildade exemplar ia de vento em popa, avante, apesar do que diziam os Cardeais do Concilio que este miserável não dava lucro nenhum, pois tudo era distribuído aos desfavorecidos de sorte, aos pobrezinhos de Francisco de Assis e Santa Clara, apesar deles terem modificado os ditames da Besta, pois o estatuto era bem rigoroso neste sentido; a verdadeira caridade fora feita aos pobres! Mas em contrapartida lhe restou apenas a proforma de benzer alguns animais, distribuir alguns pãezinhos e palmas no dia de Ramos. Ele o Batista reencarnado, conhecia a vida em toda sua plenitude, irmã pedra, irmã flor, irmão lobo e irmã árvore, em tudo era divina a presença de Deus, e mais que isso, o seu irmão homem que era e representava a semelhança de Deus em potencial, dito por Jesus Mestre: “Eu sou o Caminho”. Mais vaie a vida de um homem do que a de todos os animais do mundo, por isso curou no Sábado, e mesmo o proprietário salvando seu burro atolado, que somando a vida de todos os animais, não daria ainda para alcançar a vida hominal na caminhada evolutiva da vida. Mas cuidado! Não fiquem convencidos. Deem exemplos de Amor e Carinho aos reinos que te serviram, e proporcionaram na escalada evolutiva da vida tanta graça, beleza e sabedoria. O querido Francisco de Assis revelava tudo isto. Mas agora a coisa irá mudar infelizmente, pois esses fundadores e executores infinitamente infelizes, fiéis a Besta, destruíram e se autodestruíram diante dos Dez Mandamentos, da Justiça Divina e dos Exemplos do Rabi da Galileia. Uma total afronta blasfêmica na negação ao Espírito Santo Consolador, na restauração do filho Elias que tanto batalhava. A Besta torna a prostituir tudo e desta vez bagunçou o coreto na Europa, em suas colônias e até aonde as suas patas alcançaram. Roma se regozijava com isso; pois os seus interesses não tinham nada de espirituais, mas sim político-financeiros, na garra e na marra, sem diplomacia ou democracia; uma espécie de CIA, KGB ou Gestapo, mas sem comparação, uma espécie de puxar brasa para nossa sardinha, mas a rodo, um nazismo rudimentar. Não se davam ao luxo de câmaras de gás como nos campos de extermínio, eram queimados mesmo, publicamente como advertência aos demais, eram amarrados em postes durante o dia, para que à noite servissem de iluminação pública! Só na noite de São Bartholomeu foram queimadas treze mil almas, condenadas por padres, bispos e cardeais; sumariamente sem defesa. Criaram as Milícias Cristãs, uma Segunda forças armadas em alguns lugares e passaram ameaçar e intimidar as forças nacionais como Espanha, Portugal e Itália. O testemunho maldito incorporava as mulheres, ainda que estivessem grávidas elas não eram poupadas, famílias eram dizimadas e lançadas aos calabouços e masmorras infectas

27


e fétidas. Podiam ser nobres ou plebeus, não importa, desde que não se comungassem com a Besta, a fim de surrupiarem seus bens materiais. Só neste século a Espanha sofreu por volta de trezentas e quarenta revoluções. Ás vezes o Bispo de uma província contra um conde de outra e, assim o sangue inocente ou não, se derramava por todas as nações em conflitos. A maldita “Cia de Jesus” aterrorizava, confiscando os bens e economias de suas indefesas e inocentes vítimas. Com tanto despotismo, acredito que até o Príncipe das Trevas tenha se arrepiado diante de tanta maldade sádica e degenerada. E aí daquele que se manifestasse o Espírito e Verdade! A Besta insaciável ia investindo contra tudo e todos que quisessem se libertar pela Verdade. Mas isso foi só por algumas gerações, pois graças a homens sérios e honrados apoiados pela Mensageria Divina, criou-se uma entidade secreta a fim de preservar tudo que fosse de domínio maldito, principalmente para fazer frente a Besta e derrotá-la, como aconteceu. Graças à humanidade e a esta organização Fraternista Universal, aos poucos foram cortando suas garras bestiais em todas as nações do mundo. Esta organização permanece até os dias de hoje atenta a tudo. Deus vos pague e muito obrigado, por mim e por todos de tantas nações. Todas as nações do mundo entraram em pânico e rechaçaram a Besta que ia tomando vulto e envolvendo inocentes ou culpados, justos e injustos, entrando na privacidade sagrada do livre arbítrio das pessoas, famílias, povos, nações e todas as instituições de ordem iniciática, principalmente de base espiritual, E finalmente, destituído por ordem de um dos Papas, por motivo de forças maiores e claro não por vontade própria, ficaram dispersos pelo mundo, alguns foram justiçados, outros enfiaram a viola no saco sem contar modinhas escabrosas por aí, outros tentaram pôr as manguinhas de fora, mas sem grande significado. Existe um fato muito notório acontecido em Portugal referente ao Marquês de Pombal. Os famigerados fariseus da então “Cia de Jesus”, que eu considero uma blasfêmia dar esse nome a um dos Príncipes da Besta, esfolador e saqueador da humanidade. O Marquês de Pombal teve duas de suas filhas sequestradas, seduzidas e reféns como num dos conventos subterrâneos e ele comandante supremo, interinamente por algum tempo no Reino de Portugal, se dirigiu ao interior do convento, intimando as víboras a lhe entregar suas filhas. E a resposta foi que; ele havia entrado, mas que nunca mais sairia, porém ele já havia avisado seus comandantes que se não saísse em dez minutos, era para bombardear e invadir o convento. Mediante tal situação devolveram-no, mas ao sair ele não perdoou e bombardeou e invadiu, libertando as vítimas; mas ali já havia morrido aos milhares, a mingua, de fome, sede, contaminações e sacrificadas barbaramente. E diz a história que fora além, enche três grandes naus “de sanguinários, em nome de Cristo” e os afundou em alto mar. Mas o Pai de Misericórdia e por amor as suas ovelhas de “O Caminho” e junto com o Mestre Jesus, permanecem diutumamente nos velando e auxiliando, incorporando novamente espíritos no escafandro da carne, a

28


fim de se projetarem em alguns pontos sensíveis e vulneráveis, para continuar a escalada da restauração de O Caminho dos Justos e Humildes, demarcados pelo Divino exemplo de Jesus, que Roma atravancou a passagem dos mesmos no ano 325 D.C. Portanto citei três dos que foram mais evidentes em pontos isolados da Terra. Primeiro fora o jovem das Canárias, engrossando as fileiras, não só da Companhia, mas de Jesus de fato. José de Anchieta, um fradinho que se sujeita a essa indumentária preta, mas só por fora, porque por dentro adivinhem quem era? Jesus disse: “Quem tiver olhos que veja’”. Olhos espirituais é claro! E ele, ele mesmo, em carne, osso e espírito. O fundador de São Paulo. Teve que deixar sua marca, isso é bom, não é? Principalmente para quem não sabiam ainda. O missionário, o professor, o terapeuta, o caminheiro do amor de Cristo, eta cavaleiro danado de bom e valente! A Restauração custou caro para Elias, mas o que fazer; foi Jesus com os seus mais confidentes apóstolos, que profetizou no Monte Tabor. Que lindo! Vocês não acham? Mas que não tem moleza, não tem mesmo! Meus caminheiros queridos, mansos e humildes de coração e permanentemente operantes, Deus vos pague! Deus vos pague! E a vós também que nos acompanham nestas tarefas santificantes, um dia as escaramuças cairão e iremos operar ainda mais! Não com destruição das verdades divinas, e sim, no Divino e construtivo conserto do “Amor Universal”. “Amor Universal”, aliás, é o nome da primeira peça teatral montada por Elias em São Paulo. Era composta por nativos e mamelucos, que eram filhos de portugueses com índias. O sábio e humilde catequizador, mais de amor do que de formalidades religiosas, se instalou no Planalto de Piratininga, mas não ficou apenas nisso. A causa foi difícil para o apaziguador, advogado dos humildes e dos nativos, não permitindo a bruta tirania, pois era o parteiro, o conselheiro, o amigo e terapeuta. E ainda tem mais, como sabe ele amava muito a Deus, mas, sobretudo a causa da Justiça Divina entre os irmãos nativos ou não. Era sempre dele a última palavra nas decisões, deveras difíceis, como o conflito entre a tribo de “Tibiriçá, com os Guarulhos” com os povoados de São Paulo; “Tibiriçá com São Bernardo da Borda do Campo”, de José Ramalho, os Guarulhos e os demais. Instigados pelos Tamoios que, por sua vez eram orientados pelos franceses de São Sebastião do Rio de Janeiro, surgiu assim um sério impasse. Padre José como sempre o mediador. Outrora como Francisco de Assis entre o Sultão do Oriente e Roma e agora com os franceses da Vila de São Sebastião do Rio de Janeiro e os portugueses de São Paulo. Refém pelos Tamoios para negociar a paz e o amor ao próximo, que é o lema de todo Caminheiro. Num forte em Bertioga, orava e comungava com Deus e com a grande Mãe Maria. Diariamente ia a praia e se expressava escrevendo sobre a areia, pois não havia papel e nem lápis e, conforme o vento e a chuva

29


iam apagando seus escritos ele as decorava, e assim dia após dia ele os compilou e inspirado na mãe de Jesus seu livro se chamou “O Poema da Virgem” (leiam-no se puderem), pois como dizia Pitágoras; também uma vida de Elias e autor de A Cidade da Paz e O Templo de Fogo: “Tudo que é bom e puro conduz a Deus”. Sim! Estamos falando de Pitágoras, o matemático grego, nem mais e nem menos- Ele Jesus abriu o caminho sob o madeiro, rendeu seu espírito ao Pai que disse: “Quem tiver olhos que veja”, e ainda disse mais; que os humildes seriam exaltados em espírito e verdade, “Eu mostrarei o meu Reino e revelarei todos os segredos aos que me amam, mas primeiramente deveis amar o seu irmão que tu ves, e convives com ele, como podes amar a mim, que não vês?”. Mentiroso. Por isso o Rabi veio para que todos o vissem, como homem e como espirito, puxa! Por que será que vós não vedes e nem sabei estas coisas, por quê? Sois tão encarapuçados, enfeitados ou fantasiados, ou ainda bem convencidos, aparentemente entendendo muito de letra e agarrando-se a ela, que mata e deixando o exemplo humilde de entendimento de lado, que pode vos livrar? Cristo nada escreveu, mas foi vivificado em espírito sem medida, portanto valham-se dele. É muito fácil, é só jogar as máscaras de fariseu e hipócrita! Ser simplesmente sincero e honesto, não puxem a brasa para a sua sardinha e seu estômago, não sejam egoístas, mercenários, não mercadejem aos leigos amado Rabi da Galileia, não ministrem falsamente, pois isto não leva a nada, nem a vocês e nem aos que lhes seguem, vocês não imaginam o trabalho e o embaraço que vocês causam à causa Divina, por favor, ouçam-nos! Deveis saber, não hesite em afrontar os crimes contra Deus, ele é inatingível, deveis pagar caro no decorrer da vida e vão ajustar contas com os seus irmãos a quem feristes e desrespeitastes a caminho! Mas agora vamos voltar ao nosso assunto sobre José de Anchieta. Vamos verificar a parte mais marcante do Fradinho das Canárias. Infelizmente e finalmente fracassaram as negociações da esperada Paz. Passaram a convocar tropas voluntárias; mamelucos, índios e os Tamoios que apoiavam os franceses e, assim estava para deflagrar uma feroz luta, onde muitos filhos queridos de São Paulo que ele tanto amava e também os filhos que não conhecia, mas para os espíritos universais todos são irmãos e filhos de uma só Pátria de origem espiritual, estavam prestes a tombar. Então Elias reencarnado começou a jejuar e orar, pois por vias humanas não houve meios para negociar a paz. Mas os meios espirituais são poderosos e ele não perdeu tempo em recorrer às fontes divinas, pois ele é um dos dois castiçais que estão entre o céu e a terra e ai! De quem ferir a estes. Portanto saiba que o Jeová de Elias estava presente, ainda que nos sertões da América, sob o Cruzeiro do Sul e que se predestinava aí uma grande nação composta de todas as raças e povos, sem apartheid. Unidos os Caminheiros contribuíram na edificação de uma civilização

30


muito significativa para os ditames do mundo e da humanidade. Ele pediu como um bom filho, ao Pai, que pode tudo, para tutelar esse povo que em parte se sentia responsável e, o Jeová de outrora, presente agora, pede! Que queres filho Elias? Quero que não se perca um só destes filhos que tanto amo! Pois bem. No dia do imprescindível desfecho, Jeová desenvolveu uma violenta tempestade. A mão de Jeová já começava a funcionar, que bom. Foi uma tormenta muito forte, nunca vista antes. E em consequência dos fortes ventos, muitas copas de árvores se quebraram e vieram em direção ao forte. Os franceses imaginaram ser a invasão inimiga e abandonaram o forte se embrenhando pelos esconderijos e posteriormente se foram definitivamente. Podeis dizer e até admitir com certeza que a vitória não foi minha, mas de Elias aceitando desafios. Quando cassaram a sua agremiação de Jesuítas, ele cumpriria mais uma etapa e, com idade avançada fora até a Bahia, para lá findar esta página de sua vida. Fora acompanhado pelas crianças com mãos cheias de flores em gratidão ao Pai e Mestre, amoroso, com páginas douradas e vivas que resplandecem no Céu e na Terra, e nos corações dos simples, humildes e justos, onde todos buscam suas fontes inesgotáveis de bem aventuranças e promessas de O Caminho do Senhor. Agora vamos viver mais uma destas páginas gloriosas e vamos ficar bem atentos, pois vale a pena, ouviram? Vamos ao codificador, nasceu na França! Parabéns a França, penúltimo degrau da Restauração de O Caminho do Senhor; o berço em que Joana D’Arc a heroína nacional lhe preparou, abrindo uma clareira espiritual para que a Águia Divina com suas gigantescas asas que envolvem o mundo pudesse pousar. Alan Kardec, médico, professor, sábio, sério e honesto a toda prova, o berço da civilização do mundo da época na estratégia divina e não na esperteza da raposa; só que desta vez usando os meios da pesquisa científica religiosa e filosófica, digo pesquisa pela incontestável razão de ser. Era só estabelecer uma base comprovada de análise e estudo, para que daí por diante pudesse desencadear uma nova era, despertando interesses pela sobrevivência do espírito com mais responsabilidades; de cima para baixo e em todas as classes. Nobres e plebeus se interessavam pela doutrina espírita ou dos espíritos. Que maravilha! Mas isto incomodou e ainda incomoda a Besta, assustou a Besta e o Falso Profeta também (que depois vamos falar sobre ele), porém é daí por diante que Deus Pai Todo Poderoso, naturalmente com seu filho Jesus, começaram a derramar o seu espírito sobre toda a carne, via consolador e permitindo ensinar todas as coisas. Eles, os espíritos, sem pensar em bolso e estômago, eles ditando normas e diretrizes, dando de graça o que na graça se recebe, destituindo o aspecto sifronário e retomando a dignidade humana. É ele, é ele sim! Novamente o querido Elias, só que agora ele está como quer, isolado da Besta, pois achou guarida dos caminheiros

31


encarnados e o apoio total dos caminheiros desencarnados. Uma simbiose perfeita de intercâmbio espírito- cultural no aprendizado da existência e da vida. O consolador em espírito e verdade, o Espírito Santo no cotidiano, na prática, interpretado na ação em toda plenitude, misturando-se entre o Céu e a Terra, a voz dos profetas e sobre tudo de Jeová das profecias, das revelações na interpretação da vontade de Deus na Terra e no Céu. O espiritismo ainda que seja um pouco heterogêneo, ele é a luz do mundo, quer queira, quer não, quer saiba, quer não, quer acreditem, ou não, mera ignorância por não entender? Culpa de quem, hein. De Deus é que não é! Portanto chorem e ranjam os dentes, se quiserem se não, não. Isso eu lhes garanto sem medo de errar, mais que todo o tesouro do mundo. Esta trilogia não é para fins de superstições numerologicas, nem coisas que o valham, simplesmente são teses a fim de chegar a uma síntese em Espírito e Verdade, entregue ao povo do jeito que os autênticos Patriarcas, Profetas, Jesus, Jeová e os Caminheiros gostariam e queriam; o consolador derramando sobre toda a came. Estava proclamada a independência da Restauração Revelada, do saudoso Caminho, agora Revivido. Bem vindos novamente ao Caminho do Senhor, que nos conduz ao Monte Sião, onde Jesus nos aguarda de braços abertos, em Glória, sem agremiações religiosas, esfoladoras e mercenárias. Ele quer apenas e simplesmente apenas, que seus filhos se apresentem por si só; obedientes às vontades divinas transcritas com o fogo do Monte Sinai, lavrado em pedras e tendo Moisés por testemunho e seu povo fiel a Deus. Confiou mais nas pedras do que nos homens, para que não pudessem adulterá-las. Mas Deus já o fez assim para que elas permanecessem eternamente imaculadas, para que não houvesse engano aos sérios e honestos. E Deus enviou Moisés para que ele retransmitisse ao povo de Israel o rigor da Lei. Jesus por sua vez nada escreveu, nem em pedras, nem em livros, porém escreveu em todos os corações, a paz, o amor, a virtude, a verdade, o entendimento, a justiça, o ânimo, o perdão, a paciência, a perseverança, e, sobretudo a vida eterna revelada e exemplificada em toda plenitude, e provou com a ressurreição. Ele não acabou em um túmulo, levou avante via Pentecostes e Apóstolos, a busca da humanidade; sua irmã, para que por si só, já diz pelas obras dignas e justas com o mesmo amor, sem representatividades agremiativas, empreiteiros que desonestamente ficam negociando e mercadejando, dizendo com isso que são exclusivos detentores e verdadeiros intermediários das graças divinas, deixadas de mãos cheias a todos indistintamente e ostensivamente. E ainda Jesus disse: “Se disserem que estou aqui ou acolá, quaisquer agremiações política, religiosa e econômica, não vades”. “PORQUE EU ESTOU ONDE VOCÊ ESTIVER; EM SEU ÇORAÇÃO, CONTIGO, NÃO EM IGREJAS OU TEMPLOS MORTOS DE PEDRA OU MADEIRA, MAS

32


NOS VOSSOS CORPOS, TEMPLOS VIVOS MEUS, NA VOSSA CONSCIÊNCIA, NA VOSSA DIGNIDADE, ONDE EU QUERO E NELES POSSO MORAR SE QUISERES; NÃO PERMITA QUE NINGUÉM ENTRE NEM DESRESPEITE A PRIVACIDADE DA SUA VIDA, QUE A MIM PERTENCE E, NÃO A OUTRO SER QUALQUER”. Porque maldito é o homem que confia apenas em outro homem, a não ser em Deus em Espírito e Verdade. Mas se me perguntares como poderei saber, eu vos digo que ninguém é tão burro nem tão idiota, o filho de Deus feito à sua semelhança, saberá distinguir o certo do errado, conhecer árvore pelo fruto, por mais medíocre que seja, saberá o que é o trigo e o joio. Portanto, temos livre arbítrio, que até Deus respeita principalmente se for por ignorância, agora se você quiser entregar o seu precioso ouro espiritual; que é o Dom da Vida que Deus de doou; para os ladrões e salteadores da Besta e do Falso Profeta, não é da nossa conta e muito menos de Jesus e Deus. Se quiserem servir o bolso e a barriga dos piratas e carrascos degoladores da Verdade que o façam e por tudo responderão. RELIGIÃO, CIÊNCIA E FILOSOFIA. Kardec fora tão criterioso e tão sério, que ele viu que não se tratava apenas de criar uma polêmica em tomo do assunto e nem foi por acaso ou coincidência que o colocaram nesta situação, pois estas causas e coisas são muito sérias, de difícil assimilação e entendimento, não só de crente, mas de consciente, não só de curioso, mas analítico, não de simples lendas e crendices, mas de fatos, não simples crença, mas de saber e conhecer tudo aquilo que se desenrolava em forma de responsabilidade e divulgação, sem medo de errar. Não era um programa dele, mas sim as vozes do além e vidas com inteligências comprovadas e identificadas. Eles ditavam as normas, como agir, proceder e proclamar, caindo por terra toda à santidade hipócrita e farisaica até então representada para legitimar por imposição. A Besta foi destronada e junto com ela o Falso Profeta; esmagada, desmascarada a serpente com os pés novamente, segundo Apóstolo Paulo. Vencida a grande batalha, foram acionadas as poderosas armas do amor e da revelação no divino programa da restauração de Elias. Vejam: a religião que sempre foi articulada e sempre programada e organizada pelo homem, ainda que fosse com a melhor das intenções, sempre resultou em política e cabides de corruptos e vilões e, muito pouco ou quase nada ajudaram os filhos de Deus. Não houve providência nenhuma de ordem espiritual que esclarecesse o homem na sua íntegra. A humanidade ingressou cada vez mais em seus crimes, guerras, pestes e fome sem medidas. Pobres e ricos, governos e governados, envolvidos em vergonhosas corrupções que estão abalando as finanças de povos e nações do mundo. Isso só por falta de bons, justos e honestos filhos de Deus, que não roubem e não matem como comumente fazem nos dias de hoje, só por falta de uma boa formação de caráter. Como disse o Rabi: “Pais malditos, filhos malditos, pais benditos, filhos benditos até a milésima geração”.

33


Portanto, o que esperais mais? Confessai-vos uns aos outros vossas falhas e corrigi-vos na fé de Cristo Jesus; o codificador ou coordenador que foi bastante neutro na história, pois vejam; assim como os Dez Mandamentos foram lavrados em pedra para neutralizar corrupções, com Kardec se processou igualmente. Mesas girantes, de quinhentos quilos giravam e batiam suavemente em código Morse sem ninguém tocá-las e traduziam as mensagens dos espíritos. E assim foram doados os livros de Alan Kardec à humanidade, portanto são dignos de crédito e incorruptíveis, e com bastantes testemunhas tais como Camile Flamarion e outros. Não se tratava de uma empresa lucrativa, pois era muito séria e não muito convidativa na época por se tratar de uma doutrina diferente, simples e humilde, porém sábia e verdadeira pela graça e pelos dons bíblico-proféticos, pois somente eram conduzidos por aflições, dores ou desesperos os desenganados por tais patologias da ciência da época, e ali encontravam seu lenitivo e eram Divinamente sanadas pela Doutrina de o Caminho Restaurado e nunca vista até então desde 313 DC, em Roma e no Mundo. Não se tratava de lucros e sim caridade, pois Kardec provinha de família abastada e tradicional. Doou tudo em prol da doutrina de O Caminho Restaurado, que chegou a nós graças a esta atitude de Cavaleiro Branco que veio para vencer. A caridade por amor era o lema. E claro, corrigindo a parte espiritual em sintonia com a Justiça Divina e o restante viria por acréscimo. Portanto religiões são rótulos, e por mais que se modifiquem os rótulos o conteúdo é quase sempre o mesmo; alterando um pouco o paladar e a composição, ou o aspecto, para concorrer com as demais e sobrevivendo mais de propaganda do que por qualidade verdadeira ou por imposição do próprio homem. E sabendo que as verdades divinas, sua justiça, seus mandamentos e os exemplos de Jesus e toda sua função com Deus Pai, não podem ser confundidos com quimeras de interesses empresariais como se fossem mercadorias baratas e concorridas entre os filhos de Deus, seus irmãos, alienando- os também como se fossem objetos por eles usados e explorados, escravizando-os nos seus interesses puramente particulares, com presunções puramente humanas e totalmente alheias as vontades de Deus Pai; desrespeitando assim o direito do livre arbítrio legado por Deus e Jesus e desrespeitando a privacidade de seus irmãos. Vejam! Senhores e Senhoras, crianças e jovens; devemos sim conclamar Deus e suas leis em tudo; nos campos, nas cidades, nas repartições públicas e particulares, nas escolas, nos lares principalmente e até em praças públicas, nos Três Poderes e em todas as nações. É preciso afinar os nossos corações pelo diapasão do Amor Divino e suas leis, no cumprimento da execução das mesmas, quotidianamente a fim de estabelecermos em definitivo o reino de Deus que é de Paz e Amor e não de confusão para todo o sempre. Este é o desejo de Jesus que tanto nos ama e quer que nós o amemos também.

34


Neste reino irmãos, não é quem pode mais chora menos, não é de concorrência e nem tão pouco de disputas nem de privilégios, pois não se trata de posse, nem de cargos políticos ou administrativos egocêntricos ou egoístas, pois se trata de entendimento entre irmãos, mas irmãos mesmo de fato, que se amem, que se respeitem com dignidade, assim como Jesus nos ama, respeita e dignifica. Ele não aborrece, não pisa e nem obriga, ele não ameaça, ele espera, ele quer a sua espontaneidade, ele não quer malabarismos ele quer comportamento e obras e, nunca descartou a ninguém, saibam que Jesus também nasceu de uma mulher, foi criança, foi jovem e adulto assim como você e eu. Ele disse: “Vós podeis ser como eu e fazer mais do que eu”. Encerro aqui esta confusa conclusão dos homens sobre religião, mas bem explícita para de Deus. Não estou aqui para servir a vontade dos homens, mas á vontade de Deus na íntegra para todos os seus hominais. Como sabeis Deus não mora em Igrejas construídas por mãos de homens, que são apenas pedras transformadas em balcões de vendedores de ilusões, porém ele quer morar em Templo Vivo que ele constituiu; que é você meu amado irmão. E disse também: “Zele pelo teu corpo para que o espírito de Deus possa habitar em ti”. Apóstolo Paulo sempre foi o temor das igrejas mercenárias, portanto amados podeis estar servindo a Besta ou o Falso Profeta inconscientemente, apenas por comodismo e isto vai te custar caro. Ainda que por ignorância, será também cúmplice dos corruptores de O Caminho do Senhor. Então diriam os irmãos: O mundo ocidental, principalmente, estará tudo de pernas para o ar, ou de cabeça para o chão? Pois, a Besta e o Falso Profeta generalizaram-se por tudo e quem não deriva deles? Pensaram relativamente certo, mas não pensaram em termos espirituais, eles estão com a jurisdição do mundo formal, temporariamente material, preocupando-se muito com o pão material do estômago, bolso, etc., muito longe do pão espiritual, pentecostal, mediúnico, revelador, restaurador de todas as coisas. Mas Deus é cultivador dos espíritos, semeia-os onde quer, independentemente de formalidades, de dogmas ou agremiações Romanas ou não e suas derivãncias ou jurisdições; pois tudo é dele e, portanto azar deles. E é por isso que eles nos intitulam de Coisas do Diabo. Pobres! Eles não sabem que até eles, os Diabos, pertencem ao mesmo Deus. Promulgaram a sua própria sentença, pois a Luz não tem comunhão com as trevas. É só isso, e para desmascará-los é preciso topete de total obediência a Deus e moralmente bem constituída. Para não dizer amém aos piratas rotulados, eu mesmo sou exemplo, pois sou neto sem cruzamentos de poloneses imigrantes católicos romaníssimos e agora temos um polonês na chefia da mesma. Mas Jesus disse, o que vem do espírito é do espírito, e o que vem da carne é sangue, simplesmente da carne e sangue. O que é da carne e sangue passa. O que é do espírito permanece para sempre por toda a eternidade. Estas páginas representadas pelo espírito e verdade são só para os que queiram se retratar com Deus e com a Justiça Divina. E para os

35


indiferentes e negligentes um dia a verdade os atrairá e, aos detratores e impostores, da verdade os reprimirá através dos seus dons de ver, ouvir, pensar, caminhar, falar, manusear e outras tantas aflições, e ais curtidos através das reencarnações. São bem aventurados ainda aqueles que conseguirem tais resgates, pois eles mesmos impetraram mandato contra seu próprio livre arbítrio, no usufruto de seu livre arbítrio, no usufruto de suas más ações e toda sua lei e aos poucos volverão a consciência da vida mais exemplar. Isto lhes custará à reposição pelos erros cometidos. Gostariam irmãos de serem poupados de tais catástrofes ou não? Jesus disse: "É melhor que tomes a entrar na vida sem ele, do que perder todo o seu corpo espiritual, se um dos teus órgãos pecar”. Gostaríamos de atirar flores, só flores, até para as víboras do Rio Jordão de João Batista, mas não ornamentaria nada, dizia João quem vos ensinou a fugir da ira futura. Portanto nada mais a desejar aos desobedientes, OK? Viram bem irmãos? Caiam as sementes Divinas onde caírem, o que importa é que produzam, trabalhando na bendita seara do Senhor. Sei que não estou sozinho na interpretação desta operação divina de resgate dos justos e bem intencionados a serem esclarecidos em espírito e verdade, isso nunca ocorre. Paralelamente reencarnam milhões de irmãos trabalhadores, a fim de coordenar as operações de apoio e se identificam entre si, para o estímulo e bom ânimo, conduzindo avante o rebanho do Senhor através do Caminho desbravado por Jesus e seus seguidores procurando alargar este Caminho, transformando-o em seara, em vinho e finalmente em um Novo Céu e uma Nova Terra, sem sangue, sem despotismos praticados por agremiações religiosas quaisquer, e sim de Paz e Amor; aquela Paz de Jesus que diz: “Essa paz vos dou”, e Deus é de paz e não de confusão. Portanto caia fora de imediato se você é de paz, senão você vai arrumar encrenca e confusão também, é claro! Vamos abri-la com os nossos corações, com o amor de Jesus para que se constitua a Nova Jerusalém, onde ninguém perguntará ao outro, conheceis Deus? Porque todos o conhecerão e o terão dentro de si. A religião e a política sempre caminharam paralelas, às vezes mais ou menos divergentes, nem sempre homogêneas, mas sempre acabam de mãos dadas quando lhes convém a divisão do bolo. Temos algumas ocorrências A.C. com profeta Elias, Daniel, Isaias, etc., e a partir de Cristo que é clara essa participação na crucificação de Jesus por Roma, pela jurisprudência de Pilatos e o Sinédrio dos padres. Judeus comandados pelo Papa Caifas condenaram. Jesus pelas curas, libertações espirituais e expulsão de espíritos inferiores propositadamente eles o incriminaram e o executaram como feiticeiro por pretexto, pois eles sabiam que Jesus não o era. E assim iam executando todos os seus seguidores até o ano 313 D.C., mas Roma rompeu de vez com o Clero Judaico assim que criou o seu próprio clero, mas clero com clero ainda que com certa indiferença, e sempre acusando os Judeus como crucificadores de Cristo simplesmente

36


para concorrer e sublevar contra eles. Mas como os Judeus eram um povo errante, apatriado, nômade e tribal, semelhantes os ciganos, não se constituía perigo algum ao Poder de Roma Perseguidos com todas, as forças de vários invasores, não houve meio para subsistir, esperando inclusive uma reconstituição da nação um dia, como ocorreu após a Segunda Guerra. E Roma promovia a dispersão de todos os povos ou nações, nada melhor para sua própria subsistência. Vejam porque os Judeus não confiam na Besta. A Segunda Grande Guerra contaminou o movimento de asquerosidade por perseguição aos Judeus, como exemplos temos o Adolf Hitler que era Cristão Romano, Mussolini também, então para não perecerem de vez se mantiveram unidos na dispersão graças à tenacidade e persistência e perseguidos por forças de vários inimigos invasores, não houve meios de subsistir, esperando inclusive uma reconstituição da nação como ocorreu após a Segunda Guerra. A reconstrução da nação soberana de Israel, que muito caro lhe custara, a sobrevivência dos seus costumes, tradições e raça como povo exemplar. E a Besta andou humilhando esse povo tirando proveito desta situação dramática, histórica no terror de mais dois filhos da Besta de então, tanto material como psicológica e financeira, sobre indefesas vítimas; que eles investiram famigeradamente. Temos incontáveis testemunhos destas ocorrências despóticas, sem medidas e em plena Segunda Guerra Mundial. Por este motivo não falem aos judeus em termos de Cristãos, pois eles os temem, e com razões de sobra. Agora em termos de Cristianismo até que eles admitiram em certas condições, como Jesus ou Cristo, pelas suas incontestáveis obras e sinais incontestáveis, seus fenômenos e comportamento de base, filantropia, revelações, desobsseções, libertação das formalidades do mundo pagão em espírito e verdade, isto sim eles acatariam e engrossariam fileiras a caminho de um mundo melhor. Não é mesmo, irmãos de Judá e povo de Israel? Vós sois um povo sofrido e inteligente e isso já basta para discernir com justiça o certo do errado. Chega de ranço, sei que dirão referindo-se a nós, isto é impossível e vai causar sérias consequências à sociedade da Terra! Mas vejam irmãos, se o Rabi da Galileia pensasse em consequências não teria anunciado a boa nova da Revelação ostensiva de “O Caminho”. Saibam que nós não causamos dano algum a ninguém, tivemos sim, danos sem medidas das oposições despóticas e assassinas, nunca revidamos, nem ferimos, nem assassinamos, sempre perdoamos, caminhamos para a morte cantando o hino e orando a Deus, rendendo os espíritos ao Pai Poderoso só porque obedecíamos a sua vontade e não a dos homens e, assim continuaremos separando o joio do trigo, porque nós não temos nada a perder, só a ganhar, servindo ao nosso próximo, curando-os das enfermidades e limpando os espíritos imundos, conduzindo-os pela porta verdadeira, dando de graça o que de graça recebemos, profetizando e esclarecendo-os e derramando o espírito sobre toda a carne segundo Isaias. Sei que éramos e seremos o espinho na garganta da Besta do Falso Profeta e do Anticristo também, por quê? Nem

37


compactuamos e nem procedemos segundo o engodo do Bolso e Estômago, e sim em Espírito e Verdade somente, portanto o resto é resto e o dia que deixarem de periferia e voltarem a si mesmo, buscando recurso do homem interior ai passarão a se identificar como filhos conscientes e unos com Deus Pai Todo Poderoso. CIÊNCIA A Ciência às vezes dispensa comentários, vejam o que a ciência tem de benéfico ou de maléfico a diferença entre uma ogiva atômica para uma cirurgia a raio laser, um tanque de guerra para um trator agrícola, a conquista espacial, as experiências com micro-organismos, etc. Mas não era essa a ciência que Alan Kardec se referia e sim a dos fenômenos que eram produzidos por seres inteligentes, provando com isso sua existência e identidade. A sobrevivência do espírito outrora provada e comprovada por Jesus na sua ressurreição, mas Roma falhou, com uma cortina negra para o cenário do mundo no ano 312 e 325 D.C., agora despertando assim a atenção e curiosidade na época dos mestres, cientistas, professores e alunos, uma generalização da simbiose espiritual entre os dois estados; encarnados e desencarnados, entre o céu e a terra, a matéria e o espírito e, se propagou com certo critério e responsabilidade por todo o mundo, apesar de ser ferozmente combatida pelas agremiações religiosas e principalmente clericais até que aos poucos os filhos de O Caminho foram assumindo posições e anunciando aos irmãos a doutrina dos espíritos, a Luz do mundo que até então se encontrava sob as densas trevas da Besta e do Falso Profeta, que imperavam e que até os dias de hoje nos têm como “Coisas do Diabo”. Mas eles se manifestavam isolados e publicamente também, e quem poderia detê-los? Já que os religiosos aparentemente com os “Verdadeiros” não permitiam? Isso intrigou muito as feras do mercado negro organizado na época que mercadejavam Cristo e suas idolatrias, como bem entendiam; oficializadas ou não, mas sempre de mãos dadas com impérios e poderes despóticos desde que obtivesse vantagens para si e para os demais que compunham a corriola. Kardec dizia ciência porque levantou dados e fatos considerados científicos, tais como as curas de epilepsia, histerismo, loucura e outras enfermidades desmaterializadas, não se trata só de uma questão de fé apenas inconsciente, mas se tratava de uma certeza ou fé, mas consciente e não apenas crente, esclarecendo a questão do mérito, da expiação, da provação e missão, através do caminho da evolução, sempre testemunhado por resgates, compromissos, edificações, renovações, desencarnes e encarnes, responsabilizando-se pelo caminho da vida dos filhos de Deus com seu livre arbítrio, operando ou não, fazendo ou deixando de fazer, na conquista das diversas moradas do Pai, mais felizes ou menos felizes, superiores ou inferiores, enquanto os irmãos em humanidade se acomodam em promessas gratuitas salvadoras, ausentes das responsabilidades e obras de ordens morais e espirituais, cobrando honorários como se fossem representantes divinos, enquanto isso; os

38


prostíbulos e prisões estão cheios de irmãos e irmãs e 95% pagaram as taxas de batismo, crisma e casamento, eles estão confessados, comungados e encomendados, pela Besta ou Falso Profeta como garantia e de nada lhes vale, pois rolaram para o vale do crime, das aflições, dos ais e ranger dos dentes, e o que poderiam esperar, pois continuam se abrasando longe, muito longe do amor de Cristo o Rabi da Galileia, que expulsou os sete espíritos imundos de Madalena em uma sessão espiritual solene e várias vezes doutrinou espíritos ou determinou o seu devido lugar, por isso o Papa Caifas o meteu na madeira como feiticeiro ou coisa do Belzebu, dizendo ser o chefe dos belzebus! Abram o olho do espírito e vejam, cuidado filhos de Deus, sois tão caros para ele e, ele vos ama. Fujam dos lobos com pele de ovelhas, deixem-os caírem sós no abismo e se devorarem entre si. Você que é manso e humilde siga o teu querido pastor Jesus. Que te ama e que te quer em seu rebanho, portanto desvendadas as dúvidas e os mistérios que até então entre mitos, lendas, crendices, contos de fadas um tanto infantil, já não convenciam a humanidade e muito menos esclareciam os filhos conscientes de Deus e, de repente consultaram, entenderam e puseram a campo em prática a lógica de forma científica, analisando e pesquisando a simpática aliança entre o espírito, a verdade e a ciência que se esclareceu por meios de estudos e análises; sem dúvidas de erros ou enganos. Nada melhor para conferir de que se tratava de uma doutrina de base para se identificar com o princípio, meio e fim que é Deus. O livro que se identifica como ciência, é o livro de Gênese, que não deixa um til de dúvida, assim como Galileu Gálilei, quis provar a verdade, que o mundo gira, e se ele não desmentisse publicamente, o matariam, então teve que concordar com a despótica Besta que dizia que a Terra era chata. Mas o tempo se encarregaria de provar que ela girava mesmo, da mesma forma o tempo, as circunstâncias e as necessidades reais também os fará um dia entender e aceitar. Temos também o livro “O Céu e o Inferno”, que esclarece as diversas moradas do Pai, dito por Jesus e também a escada de Jacó, que representa os diversos estados dos espíritos que desenvolveram e desenvolvem no caminho da vida, movimentando-se e progredindo, no processo evolutivo com a sagrada finalidade da perfeição em unidade com Deus. “O Livro dos Espíritos” registra a manifestação por via de fenômenos diretos ou indiretos, por objetos ou pessoas encarnadas, incorporando ou não, se identificavam e provavam sua existência e identidade. “O Livro dos Médiuns” esclarece os diversos dons, curas, profecias, discernimento dos espíritos, produção de maravilhas, visões, enfim, tudo o que se encontra no Antigo e Novo Testamento, o intermediário da ferramenta do Consolador prometido, o derrame do espírito sobre toda a carne, e finalmente o Pentecostes, prometido por Jesus de uma forma generalizada! E para isso era preciso disciplina e responsabilidade, então foi elaborado um livro por nome “O que é o Espiritismo”, que esclarece como

39


deveriam se processar as práticas da Boa Nova Restaurada. Boa Nova em termos de responsabilidade nas suas reuniões, portanto os médiuns de hoje são os mesmos Videntes, Profetas, Apóstolos de outrora, não altera em nada a não ser o tempo e o espaço nada mais, qualificando- os apenas como naturais médiuns natos quer queiram ou não já o são por natureza, aceitam a tarefa logo e se retratam com a missão. Tudo poderá transcorrer bem, ou melhor, mas se resistirem ao Espírito e Verdade, geralmente serão seguidos de muitas aflições e sofrimentos. Os facultativos são aqueles que procuram se inteirar e se integrar, assumindo as frequências e práticas e assim passam a desenvolver as faculdades mediúnicas, pois todos nós somos médiuns, mais ou menos evidentes, com a finalidade de servir ao próximo, nos servir desenvolvendo trabalho segundo os planos de Jesus e Deus Pai cheio de graças. Conscientes e inconscientes, Conscientes: são aqueles que quando incorporados sabem o que fazem, são impulsionados por uma vontade do espírito atuante e sendo receptivos os médiuns passam a transmitir aquilo que o espírito atuante sente ou deseja e, daí passam a ser conduzidos, orientados, esclarecidos e encaminhados finalmente para o seu devido lugar, para ser beneficiado e beneficiar junto às diversas moradas do Pai.·. Inconscientes são totalmente conduzidos pela vontade do espírito atuante, de uma forma sonambula inconsciente, são médiuns passivos. É preciso muita responsabilidade e ambientes bem equilibrados e com boa base de Verdade, Amor e Virtude, para que estes desempenhem bem o seu trabalho. Este fenômeno ocorre da seguinte forma; o médium depois que se familiariza com os espíritos, ele não fica em dilema supondo ser um mal epiléptico ou disritmia, ou coisa que o valha, passando, a saber, que se trata de um fenômeno natural ou espécie de mal sagrado nada prejudicial, daí se torna uma ferramenta divina intermediária da vontade de Deus Pai na revelação do Espírito e Verdade. É lindo não é? O espírito do médium saí se afasta por um tempo necessário e dá lugar ao espírito comunicante, é uma operação simples diante dos recursos divinos. Temos também o livro “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, ele traduz para a prática como interpretar o verdadeiro cristianismo segundo a doutrina de “O Caminho de Jesus”, de uma forma segura e luminosa, baseado na moral cristã para pôr ordem e disciplina, submetendo os espíritos encarnados e desencarnados para que aprendam, obedeçam, progridam pelo trabalho do bem, do amor, da caridade e evoluam galgando sempre a escada de Jacó e as mais felizes e diversas moradas do Pai, caminhando eternamente, a caminho do céu e do Monte Sião, onde o nosso Bom Pastor, e não os mercenários nos esperam de braços abertos para nos saudar pela vitória final, sobre este mundo que ele já venceu este mundo que é de Jesus o Rabi da Galileia, que saiu na frente nos dando coragem e ânimo. E disse para quem quiser que apanhe a sua cruz e siga-me! E nós ficamos! Meus queridos irmãos e irmãs em

40


humanidade, ninguém poderá, mesmo que ainda prometa e garanta. Siga você o teu caminho, nenhum intruso poderá interceptar-te para impedir na caminhada do amor, do siga-me; a tua privacidade é sagrada e ninguém pode interferir para isso Jesus te convidou. Não te curve diante dos mercenários, ele te legou o livre arbítrio que diz: “Quem quiser ir após a mim”, portanto o ponto de partida é você, é a tua iniciativa e a tua determinação, ninguém pode te impedir que sejas bom, justo e verdadeiro; e é falta de boas maneiras e educação ética que outros queiram interferir na tua privacidade, então já saberás que ele não é verdadeiro, é totalmente falso, isso é muito comum nos filhos do Falso Profeta e da Besta, procedem assim, desrespeitando esse Sagrado direito de privacidade. Os Mandamentos de Deus e os exemplos de Jesus já bastam para você de sobra, a fim de lhe mostrar o caminho da perfeição; não permita que estes indesejáveis intrusos destruam a Paz e o Amor ao próximo e a Deus. Vejam, tanto para os encarnados como para os desencarnados a lei é uma só, como podeis saber o “Príncipe da Luz” é de esperança, de amor e de paz, constrói tudo que é bom, convida você, e o convidado só vai se quiser não é obrigado, te ajuda se solicitares socorro, ele convoca todo o exército de anjos em teu auxílio, mas só se quiseres, veja é o sagrado respeito ã privacidade e arbítrio. Agora vejam a diferença do “Príncipe das Trevas”; mata, rouba, destrói tudo, tem ódio, vingança, traição, adultério, vícios, falsidades, desconfianças e total desrespeito a privacidade individual ou coletiva, trazendo dor, aflições e amarguras aos seus seguidores ou não. As trevas não têm comunhão com a luz; a não ser aquele que buscar a luz para dissipar as trevas e é fácil distinguir estes estados tão adversos, não é? Eu sei que alguns irmãos dirão; Puxa! E isso é porque não foi falado tudo que é bom e mal, não se falou dos feiticeiros e macumbeiros, estes desditosos que fazem o mau uso de suas faculdades, não deixam de ser servidores da Besta de uma forma indireta, mais marginalizada, dividindo o bolo das trevas mais em função do bolso e estômago e de um modo mais declarado, sem hipocrisias, sem fingimentos de falsa bondade. Eles já existiam antes de cristo, Jesus e os Apóstolos já os citavam. Eles sempre funcionam dolosamente aqui e acolá, alguns sendo nocivos, outros um misto de terapeutas e curandeiros, às vezes bem sucedidos, às vezes não, trabalham isolados, portanto existe o mal e são eles que Jesus diz que não entrarão no reino da paz, irão para as trevas exteriores e elas existem, notem bem, as trevas exteriores não são as diversas moradas do Pai, onde se opera o trabalho benfeitor, estes desditosos usuários de suas faculdades são absorvidos e engolidos por gigantescas serpentes que operam na higienização e ficam sendo deglutidos por séculos, até que os seus miasmas e fluídos maléficos sejam digeridos e aí passam por processos não muito agradáveis, até que um dia Deus permita pelos milênios a fora e recebam um corpo que tanto desrespeitaram pelos caminhos do chão da vida. Isso é o que nós sabemos e vimos nas revelações espirituais com a

41


permissão de Deus Nosso Pai, pelo Dom de clarividência e profecia, melhor do que isso é impossível. O que lhes faltou foi um esclarecimento do evangelho de O Caminho e por ignorância se conduziram inconvenientemente sem Amor, Verdade e Virtude, sem renúncia, perdão, humildade, simplicidades, sem servir de graça o que de graça receberam, não deixando de ser mercadores daquilo que não lhes pertence, ferramentas doadas por Deus em formas de dons, a fim de cultivarem, produzirem na edificação de um mundo melhor, auxiliando os irmãos. Passam a destruir os incautos e suas esperanças e se autodestroem também. Queridos sois filhos de um só Pai que é Deus, emanador da mesma fonte Divina, uma só pátria de origem, tendes o mesmo direito de serdes justos e obedientes às leis reveladas e todas as bem-aventuranças legadas pelos Patriarcas e Profetas bíblicos e finalmente exemplificadas por Jesus. Adentrai pela porta verdadeira, aberta pelo nosso querido Rabi da Galileia, não atentai por outros caminhos porque vos conduzirá ao ranger de dentes inconsoláveis e poderão levar milênios a serem resgatados e isso nos entristece muito porque ficarás apenas na saudade, em um mundo longínquo a gemer e a chorar, cheio de danos e desesperos. O Mestre Jesus nos convida; se quiser apenas siga-me e não quer que nenhuma ovelha se perca deste imenso rebanho e que todos nós seres humanos temos iguais direitos, não existe ninguém especial para ele, todos somos especiais em igualdade desde que sigamos "O” Caminho “aberto por Jesus a caminho do Calvário, para o resgate total entre as trevas de nós todos, portanto só basta seguirmos com todo o respeito e se quisermos. Amados não vós desrespeiteis uns aos outros, especialmente por com os pobres. Esta mensagem é de Jesus, a sua dignidade irmãos queridos não será abalada jamais pela Justiça Divina, desde que você tenha em seu caminho da vida Deus por testemunha, obediência a Justiça Divina e aos seus Mandamentos e os exemplos de Jesus. E disse ele: “Vinde a mim os cansados e oprimidos e eu vos aliviarei e vos darei bom ânimo” Mas ele não incitou ninguém para saquear, invadir, roubar, assaltar propriedade do seu próximo e desrespeitar a privacidade alheia e você dirá: Mas a Terra é de Deus Ele", quem a formou, portanto ninguém é dono absoluto, se não é dele em sua opinião, não pode ser teu também. Porque que queres tomar o que é do teu próximo, pois não pertence a ti também. Diz o Apóstolo Tiago: “Sejais honestos em vossos contratos”. Então aos desonestos em seus contratos de direito, negócios e de propriedade devem ser punidos de acordo com as leis constituídas pelos povos e nações da Terra, bom seria que elas fossem sempre instituídas em consonância como os Mandamentos da Lei de Deus e a Justiça Divina de acordo com a circunstância e necessidade de sobrevivência e subsistência de todos os seres humanos, pois é a máxima de Jesus; “por amor a nosso próximo como a nós mesmo”. Porém nada deveis promover desonestamente ou até criminosamente ainda que sejam instigados por lideres ideológicos, políticos ou o que é pior “religiosos", não deveis

42


obedecer a tais, se for o caso faças o tratado diretamente com organizações profissionais a fim de negociarem o que é justo. Disse Jesus: “Sejais honestos e prestimosos aos vossos amos e o amo, honre o seu servo com dignidade”, e diz mais “Digno é o trabalhador do seu salário”. Esta condição é recíproca. Diz também o Apóstolo Paulo: “Quem não trabalha, não tem direito ao alimento”, portanto aos vadios e malandros enfiem a viola no saco e vão trabalhar se quiserem comer, ao contrário irão se amofinando espiritualmente. Isto também é um alerta aos acomodados das diversas empresas religiosas e malandras que deveriam se enquadrar por vadiagem e esperteza, exploradores da boa fé pública. Ao invés de procurar um trabalho mais digno, ficam tirando o pouquinho de pão que é indispensável aos pobres e até dos miseráveis. Pagarão, e pagarão caro por isso, pois as nossas crianças já desencarnaram aos milhares por fome e inanição. A estes, eles não vão estender o amor de Jesus. Notaram que eles só se estabelecem onde à gaita é mais grossa, entra mais grana, e ficam doidinhos quando pegam um rico bonachão, pois em curto espaço de tempo eles o esfolam até o osso e quando o bonachão de boa fé anda de um lado para outro, com uma mão na frente e outra atrás, onde estará o irmão de fé? Se foram todos e juntamente com o “Espírito Santo do Bolso e do Estômago” e o bonachão quando lembra da burrada, chora e fica vendo as nuvens passar a espera do salvador que não veio para salvá-lo, e que fora anunciado pelos malandros do Falso Profeta, e que não o temam para desmascara-los. Isto quando não vão mais além como já aconteceu aos milhares de simplórios menos avisados, raptam e desviam filhos, esposas e esposos, causando- lhes verdadeiros transtornos e aflições, portanto filhos queridos e irmãos, não vos alienais a tais, pois a graça e o Dom Divino não precisam de intermediários medíocres ou não. Cabe a você mesmo se conduzir na obediência aos Mandamentos da Lei de Deus e os vivos exemplos de Jesus Cristo e basta somente isto. E quem é que não conhece ou não sabe? Portanto não é necessário nenhum sabidão ou espertalhão no teu caminho ao céu, enchendo bolsos e panças. Agora se você é masoquista e gosta de ser explorado e passar por bobo ou tolo é problema seu. Não espere com isso sensibilizar a Deus ou esperar que ele justifique o teu erro. Os avisos estão ai para serem elucidados, não só ouvidos e respeitados, mas cumpridos, e Deus deseja uma boa sorte para todos nós em conhecer a verdade e em consequência, a liberdade em Deus Cristo e suas Leis, sem enganos, ok? Esta é a ciência Divina, imaculada, pesada, medida, analisada e comprovada, sem o mínimo de engano. É a fonte cristalina que jorra incessantemente para sustentar a todos os provindos de sua semelhança que é Deus de Graça e por Graça para todo o sempre e adeus aos cambistas! Um fiel amigo de seus irmãos, Na obediência, das leis do principio sagrado Deus.

43


FILOSOFIA Nem por isso Kardec quis dizer que toda filosofia nos conduziria a perfeição no fervilhar das massas humanas. Mas é necessário analisar e interpretar tais fenômenos, acompanhados de fatos da ordem e do mundo dos espíritos. E não poderia afastar a hipótese que havia vários caminhos filosóficos, profundamente aproximados, das então filosofias lendárias, teóricas e algumas práticas filosóficas dos intérpretes gregos como Sócrates, Pitágoras, Platão e de Roma, Francisco Numa que foram os que mais se assemelharam do Rabi da Galileia. Porém, agora não é mais um sonho vago, e sim uma realidade a ser estudada; não é uma teoria e sim uma prática, não é mais um homem cego que fala que não vê e não sabe, é um programa generalizado do espírito sacudindo os cegos e surdos de espírito para que se apercebam da sua própria existência e evolução, para que se dimensionem em seu potencial! É uma manifestação espontânea da boa vontade recíproca de dois mundos de uma consciência mais ampla; o espiritual e o material, harmonizados na interpretação e execução, colocando em prática as leis divinas na Terra segundo os Mandamentos da Lei de Deus e os Divinos Exemplos de Cristo. Finalmente o “Evangelho”, “O Caminho”, fundado pelo príncipe da Paz e da Luz, do mundo, coroado por espinhos, derramando sutilmente o Pentecostes na forma de cultura e base. E quando a Besta percebeu isto, já tinha ido de embrulho, pois não fora fundado por um homem sem fins ideológicos ou políticos e sim para valorizar ou religizar o espírito, a dignidade humana que até então ninguém havia se preocupado com tais princípios, a não ser os livres Caminheiros de Cristo, apesar de muitos perseguidos e extintos por Roma até 325 D.C. e pela Besta até os dias de então. Mas já identificados entre si os dois estados; encarnados e desencarnados, vão à luta para desmascarar a Besta e o Falso Profeta com a tão sublime filosofia divina, descortinando um novo horizonte aos filhos aflitos da Terra, que até ali eram saqueados e despojados pela Besta e seus assessores. Graças a Providência Divina renasce sob o céu da França, a Verdade! E essa Verdade resplandeceu para os filhos do mundo, a Liberdade e certeza sobre a vida manifesta, que bom! Que bom! Cumpriu-se o que Jesus disse: “Conheças a verdade e a verdade vos libertará”. Por isso França és bem aventurada! E no Apocalipse serás poupada de muitas coisas, porém, deverias obedecer mais, ser mais grata e fiel em obediência aos Anjos que hospedaste em teu seio! Serás sempre lembrado como a bendita pátria do além, assim como outras tantas e o Brasil, por exemplo! Para um sermão, Espirito amigo da verdade. RETRATO DE JESUS

44


Em Roma, no arquivo do Duque de Cesadini foi encontrada uma carta de Públio Lêntulus da Galiléia, dirigida ao Imperador Romano, Tibério César, em virtude de este ter interpelado áo Senado Romano acerca do Cristo, de quem tanto lhe falavam. Eis a carta que é um retrato fiel de Jesus: “Sabendo que desejais conhecer quanto vou narrar, existindo nos nossos tempos um homem, o qual vive atualmente de grandes virtudes e os seus discípulos dizem que é filho de Deus, criador do Céu e da Terra e de todas as coisas que nela se acham e que nela tenham estado, em verdade ó César, cada dia se ouve coisas maravilhosas desse Jesus; ressuscita os mortos, cura os enfermos, em uma só palavra; é um homem de justa estatura e é muito belo no aspecto. Há tanta majestade no rosto, que aqueles que o vêem são forçados a amá-lo ou teme-lo. Tem os cabelos de cor de amêndoa bem madura, são distendidos até às orelhas; e das orelhas até as espáduas; são da cor da terra, porém mais reluzentes. Tem no meio de sua fronte uma linha separando os cabelos, na forma em uso nos Nazarenos; o seu rosto é cheio, o aspecto é muito sereno, nenhuma ruga ou mancha se vê em sua face de uma cor moderada; o nariz e a boca são irrepreensíveis. A barba é espessa mas, semelhantes aos cabelos, não muito longa, mas separada pelo meio; seu olhar é muito especioso e grave; tem os olhos graciosos e claros, o que surpreende é que resplandecem no seu rosto como os raios de sol, porém ninguém pode olhar fixo o seu semblante, porque quando resplendo apavora e quando ameniza faz chorar; faz se amar e é alegre com gravidade. Diz se que nunca ninguém o viu rir, mas, antes, chorar. Tem os braços e as mãos muito belos; na palestra contenta muito, mas o faz raramente e, quando dele alguém se aproxima, verifica que é muito modesto na presença e na pessoa. É o mais belo homem que se possa imaginar, muito semelhante a sua Mãe, a qual é de uma rara beleza, não se tendo jamais visto por estas partes, uma donzela tão bela... De letras, faz-se admirar de toda a cidade de Jerusalém; ele sabe todas as ciências e nunca estudou nada. Ele caminha, descalço e sem coisa alguma na cabeça. Muitos se riem, vendo-o assim, porém em sua presença, falando com ele, tremem e admiram. Dizem que um tal homem nunca fora ouvido por estas partes. Em verdade, segundo me dizem os hebreus, não se ouviram, jamais, tais conselhos, de grande doutrina, como ensina este Jesus, muitos judeus o têm ccmo Divino e muitos me querelam afirmando que é contra a lei de tua Majestade. Diz que este Jesus nunca fez mal a quem quer que seja, mas ao contrário aqueles que o conhecem e com ele tem praticado, afirmam ter dele recebido grandes benefícios e saúde, porém a tua obediência estou prontíssimo àquilo que tua Majestade ordenar será cumprido. Vale, da Majestade Tua, fidelíssimo e obrigadíssimo. Públio Lêntulus” Adendo:

Coincidentemente,

logo

após

a

descrição

de

Públio,

45


informando o Imperador Tibério César, veio à ordem mais severa possível, fosse bom ou não, não admitia liderança nenhuma de esclarecimento qualquer, não lhes era confiável, na pagina seguinte vereis a pena capital, nestes termos ninguém podia dizer não, diante da sentença de Tibério César o Imperador de Roma. A SENTENÇA DE JESUS No ano dezenove de TIBÉRIO CÉSAR, Imperador Romano de todo o mundo, Monarca invencível na Olimpíada cento e vinte e um, e na Elíada vinte e quatro, da criação do mundo, segundo o número e cômputo dos Hebreus, quatro vezes mil cento e oitenta e sete, do progênio do Romano Império, no ano setenta e três, e na liberdade do cativeiro de Babilônia, no ano mil duzentos e sete, sendo governador da Judéia QUINTO SÉRGIO, sob o regimento e governador da cidade de Jerusalém, Presidente Gratíssimo, PÕNCIO PILATOS; regente na Baixa Galileia, Herodes Antípas; pontífice do Sumo Sacerdote, CAIFÁS, magnos do Templo, ALIS ALMAEL, ROBAS ACASEL, FRANCHINO CEUTAURO; cônsules romanos da cidade de Jerusalém, QUINTO CORNÉLIO SUBLIME e SIXTO RUSTO, no mês de março e dia XXV do ano presente - EU, PÕNCIO PILATOS, aqui Presidente do Império Romano, dentro do Palácio e arquiresidência, julgo, condeno e sentencio à morte, Jesus, chamado pela plebe - CRISTO NAZARENO - e Galileu de nação, homem sedioso, contra a Lei Mosaica - contrário ao grande Imperador TIBÉRIO CÉSAR. Determino e ordeno por esta, que se lhe dê morte na cruz, sendo pregado com cravos como todos os réus, porque congregando e ajustando homens, ricos e pobres, não tem cessado de promover tumultos por toda a Judéia, dizendo-se filho de DEUS e REI DE ISRAEL, ameaçando com a ruína de Jerusalém e do sacro Templo, negando tributo a César, tendo ainda o atrevimento de entrar com ramos e em triunfo, com grande parte da plebe, dentro da cidade de Jerusalém. Que seja ligado e açoitado, e que seja vestido de púrpura e coroado de alguns espinhos, com a própria cruz aos ombros para que sirva de exemplo a todos os malfeitores, e que, juntamente com ele, sejam conduzidos dois ladrões homicidas, saindo logo pela porta sagrada, hoje ANTONIANA, e que se conduza JESUS ao monte público da Justiça, chamado CALVÁRIO, onde, crucificado e morto ficará seu corpo na cruz, como espetáculo para todos os malfeitores, e que sobre a cruz se ponha, em diversas línguas este título: JESUS NAZARENUS, REX JTJDEORUM. Mando também que nenhuma pessoa de qualquer estado ou condição se atreva, temerariamente, a impedir a Justiça por mim mandada, administrada e executada com todo o rigor, segundo os Decretos e Lei Romana, sob as penas de rebelião contra o Imperador Romano. Testemunhas de nossa sentença: Pelas doze tribos de Israel: RABAIM DANIEL, RABAIM JOAQUIM BANICAR, BANBASU, LARÉ PETUCULANI. Pelos Fariseus: BULLIENIEL, SIMEÃO, RANOL BABBINE, MANDOANI, BANCURFOSSI. Pelos Hebreus: MATUMBERTO. Pelo Império Romano e pelo Presidente de Roma: LUCIO SEXTILO e AMACIO CHILICIO.

46


REVELAÇÕES ESPIRITAS Alan Kardec, filósofo e educador francês, nasceu em Lijon em 03 de Outubro de 1805, e faleceu em Paris em 31 de Março de 1869. Bacharel em Ciências e Letras formou-se em medicina, defendendo brilhante Tese. Poliglota, conhecia perfeitamente além do Francês, Alemão, Inglês, Espanhol, Italiano e várias outras línguas, fundou em sua própria casa cursos de Química, Física, Astronomia e Anatomia, tomou-se conhecido como propagandista do Espiritismo, com o Livro dos Espíritas, fundou a Revista Espírita e o Centro Espírita de Paris. De sua enorme bibliografia destacam-se Plano para o melhoramento da instrução pública e várias outras obras. Seu verdadeiro nome era Dr. Leon Hippolyte Denizard Rivael. 1. Livro dos Espíritos: Qualificando todos os espíritos pelas suas mensagens, distinguindo suas categorias, funções e atuações dos desencarnados. 2. Livro dos Médiuns: Catalogando todos os Dons e Fenômenos manifestadores nos encarnados, como meio de comunicabilidade, a fim de revelarem por intermédio dos encarnados nas suas funções. 3. Evangelho Segundo o Espiritismo: De como disciplinar e conduzir toda a função prática dos espíritos encarnados e desencarnados, no proveito generalizado de humanidade, obedecendo com rigor os mandamentos, é a Moral Cristã. 4. Céu e Inferno: Esclarecendo as manifestações e funções práticas em seus vários aspectos, orientando como exemplifica-los e discipliná-los e esclarece-los na Doutrina de Luz restauradora. 5. O que é o Espiritismo: Orientação aos iniciados, à responsabilidade e o trabalho prático dos encarnados, dando diretrizes de frequência e cautela, na lide com os espíritos verdadeiros mediúnicos. 6.

A Gênese - Trabalho Particular: A maneira certa, nua e crua sobre o surgimento do mundo, sem mitos, nem lendas, pelos cataclismos e metamorfoses naturais da evolução bilenar do estado irracional para o Racional. Manifestações e revelações via ciência exata e divina para o racional divino.

7. Obras Póstumas: E um Tratado Espiritual de espíritos mais íntimos do codificador e sua esposa, comentários, inclusive sobre seu desencarne e reencarne, para concluir definitivamente a grande obra Apocalíptica. Quem for humilde e sincero em suas investigações o descobrirá, e cada um guardará consigo o galardão da graça, quem é o Cavalheiro Branco que virá e vos digo que é com a vara de Ferro. Vejam e meditem no Apocalipse.

47


Nicolos Camile Flamonon, o seu contemporâneo, nasceu em Haute Mame, no dia 25 de Fevereiro de 1842 e faleceu em 04 de Junho de 1925 perto de Paris. Autor de muitos livros de astronomia e espiritualismo foi responsável por muitos anos pelo Instituto da França de Astronomia e Umidade do Ar. Paz e Mor. Orador junto ao seu sepultamento de Dr. Leon Kardec. O JOSÉ DE ANCHIETA Ele foi o personagem principal na fundação de São Paulo, no Planalto de Piratininga. Autor de uma peça teatral composta de atores primitivos, adultos, crianças de índios e mamelucos, foi à primeira peça a ser exibida no Pátio do Colégio Central, prevendo um futuro promissor dando-lhe o nome de “O Amor Universal”. Também foi autor do livro “O Poema da Virgem”. José de Anchieta se ofereceu como refém dos Tamoios, em Bertioga, a fim de apaziguar como mediador do possível desfecho de guerra, instigado pelos franceses que tomaram posse temporária do Rio de Janeiro. Não conseguindo por meios diplomáticos ainda que parcos e quando já se esgotaram todas as forças humanas, ele se pós a jejuar. Enquanto isso, ou melhor, neste ínterim, o contingente de mamelucos e índios que, foram seus alunos e amiguinhos, os quais ele tanto amava, partiram para o confronto. Não tendo mais o que fazer, ficou aguardando o desfecho, restava apenas orar junto ao mar. E na praia passou a escrever poemas na areia e depois de escrito decorava uma a uma as estrofes e assim compôs “O Poema da Virgem’, pois não havia papel e nem pena para a escrita”. Ele orava sem cessar pelos seus pupilos e pelos inimigos também, por obra Divina que aconteceu no céu, foi manifestada uma grande tormenta junto ao forte por vários dias onde estavam ancorados os franceses com suas dezenas de navios de guerra, apavorados, temiam que pudessem ser atacados de surpresa na escuridão, por meio das copas das árvores que eram muitas e boiavam. Para maior segurança se refugiou para o alto mar e nunca mais voltaram e finalmente depois de tanto orar e jejuar dia e noite, e arriscando sua própria vida, José de Anchieta fora libertado e festejou pela resposta que Deus havia dado e. assim preservou a vida de todo o seu rebanho. Ele fora um exímio terapeuta e, o que lhe preocupava era a profilaxia de epidemias como sarampo e varíola, etc. Aprendeu também a língua dos Tupis Guaranis, para melhor pleitear entre eles, enfim conciliar as terapêuticas dos nativos, pois davam grandes resultados. José de Anchieta sempre conquistava a todos pela humildade como professor, amigo pai e irmão, orando por todos para aliviar, consolar os aflitos, os precisados de toda sorte, assim selando mais um marco de precursor da Verdade e do Amor e de Mestre sem medida.

48


Eis ai, para quem quiser saber, ouvir e levar adiante. A UNIÃO DE TRABALHOS ESPIRITAS “O CAMINHO RESTAURADO” Está fundado o marco iniciático em perfeita consonaria com a doutrina e exemplos do amado Mestre Jesus, com os mesmos princípios dos ensinamentos de “O Caminho”, fundado e exemplificado por Jesus e seus seguidores, que permitia e admitia a comunicabilidade dos anjos ou espíritos e, a divulgação espiritual do evangelho em toda a sua plenitude. No ano 325 DC, o Imperador Constantino estava prevendo que Roma dizimaria seus filhos, aqueles que se convertessem para a doutrina de “O Caminho”, então resolveu oficializar o caminho dos cristãos, dando o nome de “Católica, Apostólica e Romana” via Grécia e leste Europeu, também se constituiu a Igreja Católica Ortodoxa. Roma quer abocanhar mais, entre lutas e divergências houve a Grande cisão. Não houve como permanecer unificada e proibiu a comunhão dos espíritos, formando um misto de monoteísmo de “O Caminho” com o politeísmo que era a religião oficial dos greco-romanos, completamente idólatra, restringindo a verdadeira doutrina quase na sua totalidade com relação à sua finalidade. O poderio militar romano já se esboroava aos poucos e, era preciso outra forma psicológica para ser usada sobre os povos e, com isto comprometiam reinos e nações impondo-lhes condições que servissem ao grande tesouro (O Vaticano), 2o do mundo ao qual uma parte da humanidade ainda rende cultos e homenagens e, de lá determinava e ordenava sua tirania e despotismo dos mais bárbaros possíveis como, por exemplo: As Cruzadas, que dizimavam e saqueavam povos e nações; “O Santo Ofício” ou “Santa Inquisição”; ou “Cias de Jesus”, que assassinava políticos e aqueles que professassem outra doutrina mais honesta e relevante, dizimavam justos, inocentes, crianças e senhoras indefesas até a quarta geração, milhares e milhares. Chegavam iluminar cidades inteiras com tochas humanas; a mancha mais negra de toda a história da humanidade registrada no céu. E tudo isso em nome de Jesus; blasfemavam e blasfemam contra Deus, com orgulho, vaidade, egoísmo. Bolso e estômago se intoxicaram e envenenaram uma parte da humanidade e, só não foram além, porque degeneraram e distorceram totalmente a bendita doutrina de “O Caminho” que é: “Amai-vos uns ao outros”. Inverteram para “Matai-vos uns aos outros”. /Graças a alguns grupos e políticos corajosos, com muitas dificuldades sim, mas conseguiram amenizar um pouco para que não prosseguissem o grande mal. E agora damos graças ao precursor Elias, Moisés, João Batista e, que é o mesmo que também está na Restauração da Verdade; João Huss, a quem Roma traiçoeiramente preparou uma fogueira. Francisco de Assis que, mesmo com sua humildade e exemplo de pureza, envergonhou o orgulho de Roma; o amoroso catequizador de São Paulo de Piratininga, o santo e justo José de Anchieta, que exibiu em teatro “O Amor Universal” l escreveu o Poema da Virgem e, apaziguou tribos; Alan Kardec que

49


codificou na França a revelação dos espíritos, assinalando mais um trabalho de despertar em várias nações do mundo e, Osvaldo Polidoro que veio finalmente concluir a restauração segundo obras póstumas, veio restaurar definitivamente a revelação em Verdade, Amor e Virtude, a fim de concluir a obra missionária da restauração de “O Caminho dos Cristãos”. Portanto esta entidade se denomina: “União de Trabalhos Espíritas Divinistas de O Caminho Restaurado”. “Deus é de Paz e Amor e eternamente será” Mensagem de “O Caminho da Humanidade” Francisco Ostrowisk! São Paulo, 29 de maio de 1965. LEI DE HIERARQUIA Dela ninguém se desligará, porque a evolução é lei comum, abrange a tudo e a todos. Cumpre saber que é para Cima e para Frente que se deve marchar. Entretanto, é através do mediunismo, que por mal compreender certas leis, é grande o número dos que o usam ou empregam mal, procurando ligações com planos inferiores e isto nem sempre é para atrair seus elementos ao conhecimento e ao cultivo da lei de Deus ou do Exemplo Vivo do Cristo. Se for certo que para cada trabalhador, há o seu trabalho e para cada trabalho o seu trabalhador, muito mais certo é que a Lei de Deus nunca passará. E tanto mais a Moral, e o Amor representarão maior soma de responsabilidade, quanto mais o filho de Deus se entregar ao cultivo da REVELAÇÃO. Quanto mais conhece e emprega as leis, mais se faz responsável. Cogitar de cultivos mediúnicos corresponde, portanto, a aumentar a soma de responsabilidades. Não nos enviaram a fim de falar dos religiosos do mundo, mandaram faiar à linguagem da Moral, do Amor e da Revelação, sem sequer pensar nos interesses subalternos; quer seja dos senhores de credos, quer seja dos escravos de fanatismos sectários. Desde remotos dias, bem sabeis, a mediunidade vem estando entre os homens encarnados e desencarnados, vem prestando o seu trabalho informativo, e se alguns o fizeram parecer sectária, aqui estamos para dizer que ela mesma jamais o foi, e não é e nunca será. Seja fiel o trabalhador, e verá que a ferramenta é toda cheia de Lei, de Graça e Verdade. Se te perguntarem pela tua cor religiosa, dize como Jesus, que tinha a cor branca da Verdade que livra, por ser aquela Verdade interior, conhecida e posta a funcionar a base da plenitude espiritual, ou Excelsa Consciência Cósmica! Se te sentires ainda pequenino, incapaz de largos voos lembra-te de que o Bom Deus não te pede sacrifícios, mas apenas bondade, toda aquela bondade que já esteja ao seu alcance. Não te olvides da Escada de Jacó, daquela maravilhosa lição; porque ao cimo chegarás, sem dúvida, subindo lenta e vagarosamente.

50


• Não te esqueças de Deus, porque és Dele filho! • Não te esqueças da Lei de Deus, porque ela é a Trilha dos Cristos! • Não te esqueças do teu Cristo Planetário, porque Ele batizou em Revelação! • Não te esqueças da Revelação, porque ela adverte, ilustra e consolai! • Não te esqueças de ti mesmo, porque és um universo no seio do infinito! • Não te esqueças do próximo, porque também és apenas um próximo! • Não te esqueças do Amor, porque o Amor Total é o próprio Deus, é o começo que nunca finda e é o fim que sempre começa! • Não te esqueças de olhar para dentro e para fora, para fora e para dentro, porque assim reconhecerás e viverás no seio da Unidade Divina. Ela que te fornece o princípio, o movimento e a finalidade! • Não te esqueças do trabalho, porque sem ele tudo seriam estagnações e trevas, abismos de almas e angústias de coração! Eis a linguagem do Espiritismo, daquele Espiritismo que começou a falar através dos primeiros Vedas e Budas, que veio ensinando através de todos quanto foram enviados pelo Cristo Planetário, que nele mesmo teve sua Expressão Máxima, e que agora se apresenta em resposta no lugar, feito luz que deve iluminar as almas e encaminha-las ao Reino do Céu; daquele Céu que está dentro de cada filho de Deus, e que não virá de fora, porque terá que vir de dentro pelos caminhos do Amor e da Sabedoria. Antes de dizerem Sim ou Não à Doutrina Reveladora que se apresenta no mundo em forma orgânica pelo esforço dos grandes iniciados de todos os tempos, que assim obedecem ao chamamento de Jesus “O Cristo”, pergunta a ti mesmo o que representas em matéria de Moral, Amor e Revelação. “Se por acaso te julgares acima de tudo isso, acima dos grandes Mestres e do Mestre inconfundível, trata então de fazer mais, muito mais, pois é certo que muito mais te será pedido quando deixares o mundo das formas densas”. Nosso convite beira apenas aquele outro: Procura ser simples como as pombas e prudentes como as serpentes. Mais do que nunca, a humanidade está cheia de confusões e de contradições. Quem, porém, destronará o Amor, a Moral e a Sabedoria, quando deveras conjugados e transformados em Ação? Seria impossível conhecer alguma coisa em matéria de verdades transcendentes, para ao mesmo tempo ignorar a lei que rege as hierarquias, as responsabilidades que se definem segundo o grau evolutivo, conforme os conhecimentos adquiridos? É para Frente e para o Alto que se deve marchar! Vede, pois o quanto vos cumpre discernir, selecionar e aplicar. Todavia, quantos são os cultivadores da Revelação, os que exercitam o mediunismo, que sabem aprender e a quem devem a obrigação de ensinar?

51


Não é certo que muitos e muitos, pensando serem simples e humildes, nada fazem do que ceder a superstições e fetichismos, obedecendo a elementos de bem inferiores condições? Quantos são os que, julgando estarem sendo fraternos, nada mais fazem do que mancomunar com as mais baixas práticas mediúnicas? AMOR E BONDADE A Bondade é o Amor Total dinamizado. Quando chamaram Jesus de Bom, ele respondeu que Bom só Deus o é! Realmente se faltar a Bondade é impossível haver aplicação do Amor, porque o Amor encontra na Bondade o meio de se exprimir. A Bondade é espontânea, é pura, nunca é astuciosa! Ela é o bem pelo bem, jamais visa recompensas! Ainda que passem os mundos e as formas, porque de fato passarão, para aqueles que se forem cristificando, a realidade é que a Bondade nunca, jamais passará, porque ela é o Amor Total do Pai Divino, que aos filhos cumprirá executar, uma vez que indicados a comandar mundos e humanidades. Lede o capítulo 13 da Primeira Epístola de Paulo aos Coríntios, antes de lerdes o 12 e o 14, que tratam das mediunidades e de suas aplicações. Deus é o Amor Total que reside em nossos fundamentos pela Bondade exercitada entre irmãos, pelo Amai-vos uns aos outros, é que atingiremos o Estado de Unidade, a sintonia com o Pai Divino. Por isso mesmo, embora todos os religiosos falem muito em Amor, somente os espíritos conscientes é que vivem! E vivem o amor, e provam que o exercitam, porque são capazes de atingir os píncaros da Abnegação, os extremos gloriosos da Renúncia! Podeis imaginar o Amor fora da Bondade e a Bondade fora do Amor? Entretanto, sabei, religiões e sectarismos a ninguém recomendam perante Deus; quem recomenda é o Amor aplicado é a Bondade vivida nos atos sociais. Ser Bom, no dizer do Cristo Inconfundível é para quem já galgou o píncaro evolutivo e já se encontra fora das lides carnais! Uma vez embutido na carne, até os Cristos receiam de si mesmos, temem o perigo das tentações! Ponde nisto muita atenção. “Texto extraído do livro “As curas de Bezerra de Menezes” de Osvaldo Polidoro” SEJAS SIMPLESMENTE: SIM, SIM - NÃO, NÃO. Sejas: Ser consciente, além de crente, bem informado e esclarecido sobre as leis de Deus e os divinos exemplos de Jesus “O Cristo”, para que: Sejas e existas de verdade, conheças a razão de sua própria existência e da vida em toda sua plenitude, e seus irmãos com os quais deves e tens que caminhar em harmonia, com amor, evoluindo e aprimorando a caminho do infinito por toda a eternidade. Sim, Sim: O Sim quer dizer que: não é preciso juramentos exorbitantes e brados de fanatismos, a fim de manifestar a vontade de

52


Deus sobre nós, nas comunhões em que professamos. Se ignoreis, consultai as escrituras do Senhor, a verdadeira fé e as verdadeiras orações e preces, que são aquelas simples, sem alardes e aguardando a resposta de Deus com humildade, através das graças. Oremos, pois sem aparências exteriores, porque bem antes de pedirmos, o Pai Amantíssimo já o sabe de nossas necessidades, portanto é apenas Sim, Sim, simplesmente. Não, Não: É tudo aquilo que está no mérito do simplesmente não! O que não nos convém e nem a Deus. Não é preciso julgar, pois só ao Pai cabe o juízo, pois entre nós é só ele; Deus. Esta lei doada por ele nào é para condenar, mas para salvar a humanidade, sua filha, que antes era órfã da lei. E ele jamais anulará esta lei enquanto não resgatar o último dos filhos em obediência a ela. Encontrareis todos os NÃOS na lei, que é de Deus. Filho nenhum passará sobre a lei para chegar ao seu Pai e, o respeito mútuo é que o conduzirá a luz da Verdade, Amor e Virtude, pois se quisermos ao contrário, nós nos debateremos por muito tempo nas trevas até que a dor, a aflição, a infldia, o desespero, nos resgatará, das regiões dos rangeres de dentes intermináveis. E que assim seja para toda a eternidade! Anjo do Senhor por Francisco São Paulo, 11 de Abril de 1971. RABINATO JUDEU = CLERO ROMANO x PROFETAS JESUS E SEUS DONS Desde Moisés, quando entregou os Mandamentos por Deus (Sou o que Sou), já houve contestação por parte dos sacerdotes levitas ao código de conduta e vivência da Moral Divina ordenada por Deus no Monte Horebe. Manipulando ídolos e outras práticas primitivas e medíocres de interesses até profanos, que desagradavam o Divino Princípio. Amotinavam-se e pelejavam contra Moisés, que os rechaçou várias vezes a caminho do deserto. Assim também ocorreram com vários outros como: Samuel, Elias, Isaias, Jeremias, Jesus e seus apóstolos. Preferiam sempre os falsos profetas e rejeitavam os porta vozes da verdade e intérpretes de Deus Pai, sempre com grandes sinas e prodígios sem medidas. E assim sucedia o Clero Romano de uma forma mais cruel ainda que o primeiro, sempre por interesses puramente materiais, com tanta avareza e ambição e se opondo e obstruindo a Verdade Pura do espírito, chafurdando a humanidade num caldeirão de guerras, pestes, fome e prostituições de toda ordem, destroçando e estrangulando o pouco que havia de bom e de bens dos filhos deste mundo. Portanto é mister que se faça algo ancorado com a Verdade Divina e seus Anjos, tanto na carne como fora dela, nos círculos espirituais, para neutralizar tanta ignorância e desinformação dos irmãos em humanidade, com muita renúncia e Amor Divino incondicional, espalhando aos que queiram ouvir, aprender e exercitar na prática da vida e interpretar a Lei Universal de entendimento da Paz, permanentemente na eternidade

53


Divina entre todos os seres oriundos de uma só fonte; do Sagrado Princípio, Meio e Fim (Sou o que Sou) que é Deus manifestado na Sarça Ardente do Monte Horebe, o ponto de partida, onde tudo se originou e jamais findará, a caminho do céu, do infinito e da eternidade. Elucidações, Francisco Ostrowski São Paulo, 10 de Agosto de 2001. “ABRAM A PORTA” Ao Divino Princípio, meio, na sagrada e eterna finalidade em Deus, o infinito assistente e gerador de tudo e todos, eu me dirijo com humildade, simplicidade e pureza, como filho emanado que sou consciente das obrigações e deveres, antes de reclamar por merecer os meus próprios direitos, inteirando-me de todos os meios e recursos concedidos por Leis Universais que regem junto da matéria ou fora dela, a fim de inteirar-me para melhor servir a grande causa Divina, se possível em toda sua plenitude com o máximo de perfeição e acercando-me de meus irmãos, meus pares, a fim de melhor lhes servir em tudo que estiver ao meu alcance e com total honestidade e sinceridade, não lhes dando, ou deixando, ou os envolvendo em questões duvidosas ou embaraçosas, que possam pesar sobre eles. Portanto sabendo e com total responsabilidade e consciência o que vos escrevo, informo e falo, é que responderei por toda palavra e cada vírgula, sujeite a induzir-vos a erros e tropeços senão tivesse total certeza sobre as verdades aqui descritas com, a mais apurada experiência e pesquisa, pois sou conhecedor profundo, do seu peso e sua medida e de todos os valores específicos de pessoas e coisas. Não me atreveria jamais em lhes informar se estas linhas não fossem fiéis e verdadeiras, testemunhas Divinas do que vos falo, porque eu sou ciente e consciente das Leis Divinas, que quer dizer de Deus; e eu seria o primeiro a responder por elas em juízo. Assim sendo, eu me coloquei a caminho, indo de encontro aos meus irmãos e irmãs lotados nesta terra, todos nós oriundos de uma só fonte, a fonte Divina, não é mesmo? Que lindo! Que maravilhoso! Não estamos aqui por acaso e nem por coincidência. O que vocês acham disso? Eu e vocês, vocês e eu, que bom! Todos nós num colégio divino, singrando o Universo! Num balanço suave, marejante e majestoso, cintilando no infinito céu outros tantos colégios e nossos irmãos com as suas famílias percorrendo o Universo, aprendendo com os que sabem mais e ensinando aos que sabem menos, evoluindo e progredindo, edificando e crescendo, ampliando seus conhecimentos, percorrendo o caminho, a Sagrada Finalidade para Deus, com Deus e em Deus! Para isso meu querido irmão e irmã em humanidade, vamos exercitar desde já como deveremos honrar este chão em que pisamos, porque ele é sagrado por si mesmo, pois o emanador o manipulou, o mesmo que construiu e instruiu a nossa vida, porque também somos pertences

54


Divinos, portanto façamos por merecê-lo. Agora já cientes e mais conscientes, já conhecedores da nossa origem Divina, vamos avante construir um novo céu e uma nova terra, sem tantas dores e sem tantas lágrimas, tendo por comportamento os Dez Mandamentos da lei deste mesmo Deus e, por exemplos de Jesus “O Cristo”, o nosso herói! Não é mesmo? Há mais sim, e mais direis, mas como? De que jeito? Por onde devemos começar? É moleza! É muito fácil! Basta começar dando o primeiro passo, tomar iniciativa, é muito simples, não é nada complicado. São como os rios que correm em seus leitos, sempre deslizando para o mar e estes formando o oceano. São como as árvores crescendo para o alto, não é preciso malabarismos, nem agremiações humanas, ideologicamente agrupadas com fins econômicos, profissionais e lucrativos, alienados as denominações e ditos como autoridades de Deus na Terra, mas não em Deus. Jogos de interesses institucionalizados, sem nada terem de Dons ou Graças e sem respostas aos nossos anseios espirituais. Devemos ser certos, honestos, sinceros e, sobretudo verdadeiros para com nós mesmos, e assim sendo jamais seremos traidores ou falsos de nós mesmos e muito menos com o nosso próximo, que são irmãos, que estão a caminho do céu como nós. Sabido é uma coisa. Vivido é outra. Saber é uma coisa, Ser é outra. A teoria é uma coisa e a Execução e Prática é outra. O importante não é escrever ou relatar a história, mas faze-la, importa ainda é estar com a certeza, porque em dúvidas poderemos nos envolver com a mentira que poderá resultar em graves consequências, desagradando-nos, desvinculando- nos dos legítimos desígnios divinos e dos mais sagrados princípios, nos tornando insensíveis e inconsequentes, sujeitos a presunções e aos perigos do fanatismo sem medida. O que importa é estar certo para nunca incorrer em erros, é mais seguro, do que querer acertar errando, nas questões espirituais divinas. Não existem suposições, existem sim realizações e causas justificadas. As primeiras podem ser duvidosas ou infundadas, irreais e até mentirosas, mas ás seguintes são, verdadeiras, concretas, construtivas e reveladoras. Não existe engano algum. É a Verdade! A primeira são estes verdadeiros e instrutivos e reveladores, não existe engano algum, é a verdade. A segunda e incerta e duvidosa ou infundada irreal, e até mentirosa. Filho da Luz. Para Todos.

DEZ MANDAMENTOS SOU O QUE SOU ARCA DA ALIANÇA DEUS MANIFESTO

OU JEOVÁ

55


Deus, o infinito assistente de tudo e de todos, o eterno emanador de sistemas, mundos e galáxias de todo o Universo Infinito, que a tudo assiste manifesta e movimenta e se revela diante de sua obra, reciclando os colégios que cintilam e pontilham o Universo como naus rumando, embaladas neste mar profundo, no oceano infinito e na eternidade que representam o céu que se encontra ao nosso alcance e de todos os irmãos, simples, humildes na pureza e honestidade, está em disponibilidade para todo filho e filha que busque e se proponha a desfrutar deste paraíso colorido que é Terra de ninguém! E só pisa nela quem tem a senha do segredo de autenticidade, do valor e peso específico da lei e da justiça, que é a vivência e não apenas ciência do saber, e não apenas o conhecer, mas sim o esclarecer moralmente falando. Deus formou este lindo planeta, um gracioso jardim, dispondo para nós o composto dos três reinos: o mineral, o vegetal e o animal, harmônicos entre si, dos quais nós nos originamos química e biologicamente. Esta Santa Simbiose dos espíritos inteligentes e sábios na matéria pela evolução, galgando e se aprimorando com lucidez e consciência e seguindo com natural metamorfose de espécies e características próprias, com o próprio pensamento e assistência divina, suprindo as necessárias mutações, sendo esse mesmo Infinito Assistente Manifesto, revelando-se diante de sua obra imanifesta, integrando-se nas formas, cores, sons e vidas em abundância. Revelando-se e ditando normas e leis por intermédio de seus instrumentos humanos, ou como sejam; Patriarcas, Profetas, Médiuns e Videntes, para instruir a sua própria obra manifestada; citando condutas, mandamentos e normas de comportamento para glorificar-nos, para a alegria e harmonia de sua própria glória. E, assim constituiu esta graciosa e pródiga obra prima que é a Vida! Vida abundante e eterna a caminho do infinito e da eternidade, diante da face de seu Onipotente, Onisciente e Onipresente Deus e Criador e emanador. Apreciada e originada na graça do seu sempre eterno Amor. Luz do Senhor Deus. São Paulo, 07 de Outubro de 2001. SILÊNCIO CRIMINOSO Ê Cúmplice do que se segue “Aquele que se bater contra esta rocha arrebentar-se-á, e aquele, sobre quem ela cair, será esmigalhado” Jesus. 1. Na hora cíclico-histórica em que o Planeta e a Humanidade transitam da primeira meia idade, para a Segunda meia idade, tendo de enfrentar os mais empolgantes e angustiantes movimentos transitivos, com grandezas e baixezas fazendo registrar nos espíritos marcas cármicas indeléveis, importa que sejam apontadas

56


as maiores advertências bíblico-proféticas. Como aíirma o Apocalipse, no capítulo vinte, um Novo Céu e uma Nova Terra virão a fulgurar, no mapa das eras evolutivas, mas, entendam bem quantos queiram ser prudentes, porque merecimento perante as Leis Regentes ou Fundamentais, sem RESPONSABILIDADE, não existe. 2. Falaz e palpiteiro, metido a julgar o Princípio ou Deus, julgando-se com capacidade de contradizer as Leis Divinas, disso é muito capaz, aquele que na carne é apenas candidato a moribundo e defunto. Entretanto, como o espírito é imortal e responsável, queira ou não, tendo em tempo certo de enfrentar a JUSTIÇA DIVINA, é também em tempo certo que apontamos para as advertências necessárias. A Lei Moral ou de Deus, e o Cristo Molde, são instituições Divinas contra as quais se rebentarão todas as estultícias humanas. Erram totalmente aqueles que, trilhando os caminhos da ignorância e do erro, das depravações, das inversões e dos crimes em geral, chegam a si mesmos, e ao próximo, para justificar, ou pretender justificar as suas mesmas ignorâncias e imundícias. 3. Ninguém irá tirar da História e das advertências bíblico-proféticas, a lição que Sodoma e Gomorra legaram a Humanidade. E como na hora histórica de findar o Primeiro Céu e a Primeira Terra, ou a primeira meia idade planetária, toda sorte de sujidades é defendida e praticada por vastas porções humanas, convidamos no sentido de ler o seguinte: 4. “Dizendo-se sábios, tomaram-se loucos, e mudaram a glória do Deus incorruptível, em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis”. 5. Pelo que também Deus os entregou as concupiscências de seus corações, a imundícia, para desonrarem seus corpos, entre si, pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. 6. Pelo que Deus os abandonou as paixões infames, porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário a natureza, e semelhantemente também os varões, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, varão com varão, cometendo torpeza, e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro. 7. E como eles se não importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convém, estando cheios de toda a iniquidade, prostituição, malícia, a avareza, maldade, cheios de inveja, homicídio, contenda, engano, malignidade, sendo murmuradores, detratores, aborrecedores de

57


Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais e as mães, néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia, os quais, conhecendo a justiça de Deus, não somente as fazem, mas consentem aos que fazem.” Romanos 1,22 a 32”. 8. Quem tiver que saber sentir, falar e agir tenha cuidado com o que faz. Quem tiver que ouvir alguém, para por em prática algum conselho, tenha cuidado com o que ouve, porque a ignorância, a depravação, a inversão da ordem natural, para isso é que convidam. Quem é da Luz convida para a Luz, quem é de trevas convida para as trevas. 9. A vida carnal é transitória, a juventude passa, a desencarnação chega e o espirito imortal vai enfrentar outros rincões vibracionais, de Luz e Glória se soube cultiva-los, de trevas, dores e remorsos, se assim o desejou, pelas suas obras. O tempo presente, com suas tremendas contradições, está muito bem assinalado nas páginas do Sermão Profético de Jesus, e no capítulo 22 do Apocalipse. São advertências imortais, porque Deus não falha. 10. Se o homem tivesse de viver, por controlar ele mesmo a oxigenação do sangue, a circulação do sangue, o sistema digestivo, o funcionamento dos sentidos, etc., por certo não duraria algum minuto, porque tudo seriam ignorâncias, desordens e morte. Entretanto, principalmente os portadores de consciência emporcalhada, como sabem advogar em causa própria, como se tornam apologistas do crime, da depravação, das inversões em geral!!!... 11. O mais deplorável em tudo isso é, que enquanto os mais emporcalhados caracteres vão penetrando faixas das relações públicas, dos veículos informativos, das artes e da imprensa, pois são bastante unidos e organizados, os líderes em geral cometem o SILÊNCIO CRIMINOSO, calam covardemente, envergonham-se de proclamar as advertências bíblicas. Isto, quando não ocorre o pior, pois chegam ao cúmulo de amparar, em suas fileiras, com pleno conhecimento de causa, elementos devassos, invertidos, depravados, verdadeiros fermentos da malignidade. 12. Deixem os sectários donos de credos de lado, suas politicalhas, e lembrem pelo menos estas palavras de Jesus, para estes tempos grandiosos e perigosos, de múltiplas conquistas grandiosas e tremendos desvios de ordem Moral: “Porque naqueles dias, de tanto verem grassar o escândalo, até muitos escolhidos, a ele se entregarão”. 13. Como alguém se arvorar em Pastor de Almas, se na hora de maior perigo para as ovelhas, ele se porta como covarde? E que dizer

58


daqueles que, fingindo-se de Pastores, marcham paralelos á ignorância, ao erro e á depravação? 14. Portanto, na hora apocalíptica mais grave de toda a História Planetária, devemos alertar a todos sobre o seguinte: Contra a Lei de Deus ou Código Moral e contra o Cristo Divino Molde, se hão de levantar os pregoeiros do materialismo, da brutalidade, das inversões sexuais, de todas as depravações e desvios. E a Justiça Divina, em tempo certo dirá com quem esta a VERDADE. 15. Cuidem-se, portanto, os errados e os Pastores traidores de suas fundamentais obrigações. Porque, sobre aqueles que se dizem Pastores de ovelhas, cairá a Justiça Divina com mais rigor. 16. Um aviso sério, pois, quem avisa amigo é, atentem ao Amor, Verdade e Virtude, o triângulo que te conduzirá ao feliz reino de Deus com segurança e certeza da perfeição com todos os Dons da vida que é o valor supremo emanado por Deus, trilhando no Caminho Restaurado à vista e com todos os detalhes, é só querer se inteirar, integrar, tomando-o consciente da sua origem, teu estado e deveres, possíveis ao convite do bem e da glória do infinito e da eternidade. 17. Os caminheiros da restauração nunca, jamais, serão juizes ou algozes de seus irmãos, sejam quais forem, de qualquer origem, raça ou crença, desde que não sejam agressores ou homicidas ou fanáticos de cegueira espiritual, por isso, a justiça dos homens é de soberania divina, constituída nas nações, as que procedem de Deus, que também são de Deus. Baseadas nos princípios divinos e democráticos da justiça os julgarão como convém a comunidade ou soberania da nação; não é lícito explorar comercialmente ou profissionalmente, profanada por qualquer outro interesse para si, ou para outrem. Daí de graça os dons por graças recebidas, simplesmente amparar órfãos e viúvas, cobrir as suas necessidades e aflições é o mínimo que se deve fazer; anunciar a doutrina do evangelho e o que passar disso é anátema, ou melhor, malditos de meu pai; “Ide, expulsai os espíritos precisados e trevosos em maldades, e curai os enfermos, é o que a nós compete, proclamando a luz do mundo e o Sal da Terra, através do despenseiro fiel e prudente que emana de Deus Pai, através dos Profetas, Jesus e seus Apóstolos, distribuídos por seus servos executores e orientadores, obedientes aos mandamentos das leis de Deus, resplandecendo seus rostos e corações na luz, no amor e na justiça infinitamente sábia, misericordiosa aos que buscam e jamais serão órfãos de Padrastos e Madrastas religiosas humanas, profissionais e falíveis; e serão filhos amados e legitimados de Deus Pai Todo Poderoso. E delegarão a sua vontade com a mesma autoridade e poder entre os mansos e humildes de coração! Herdeiros de um novo céu e uma nova Terra, a bemaventurança proclamada em Isaias e no Apocalipse, ousem e vejam se

59


quiserem, Deus diz, e não mente. 18. Não confundam e nem queiram comparar as leis supremas advindas de Deus e seus mensageiros, com as interpretações emocionais, de paixões passionais e sensuais, tipicamente irracionais e profanas nas de origem e natureza biológicas comum nos animais irracionais, e também nos humanos que se originam dos mesmos, porém já evoluídos e racionais, alcançando a imagem e semelhança do seu emanador e assistente que é Deus. Ele nos legou e nos revelou o comportamento e, se manifestou o que ele é. E assim quer que seus filhos venham a ser. Portanto necessária é a reciprocidade entre a natureza instintiva e irracional que é o nosso auxiliar direto na composição física, biológica, energética, eletromagnética, harmoniosa entre si, mas conduzida com consciência e raciocínio, nos acordes divinos; ditames sagrados da moral comportamental da vivência, abundantemente feliz, rica e, sobretudo santificante. Querem mais que isso? 19. E assim sendo, meus irmãos queridos e mui amados, o que quereis mais para se conduzir a caminho dos céus mais felizes? Tendes todas as informações em mãos e o traçado de O Caminho nos conduzirá e permitirá adentrar aos portais da Luz e da Glória, a vitória final dos servos mansos e humildes de coração, como Jesus o é. Ousem e executem, eu vos convido com integral amor Divino de lágrimas vivas em meus olhos, por vossa desobediência e negação e, de alegria pela vossa busca da Luz e da Glória, e cantarei hinos de louvor se não ficar um só se quer, integrando-se todos no Santo Rebanho do Senhor Jesus e Deus Pai Todo Poderoso. E assim festejarei neste dia com todos os anjos, trazendo comigo junto do meu coração, todos os justos na conquista da coroa da vida conquistada por vivências, por ações e, boas obras ortogadas por nosso Rei da Glória e dos Benditos Exércitos Celestiais, para todo o sempre. 20. Adendo: Dentro em breve vos informarei o Roteiro de lutas, e maravilhosos feitos no caminho das manifestações, realizações e revelações aqui no sagrado chão em que vivemos na carne e, advindo do espírito que é real e dos dons em plena execução do bem e do bom, para todos, colhendo o bom fruto da árvore da vida, até breve! Apresentáreis-vos as delícias do espírito! Selarei assim com o timbre mais sagrado da origem Divina, o legado Bendito do Reino por herança a todos os irmãos e irmãs ungidos os de deus pai todo poderoso. Mensagem de Jeová São Paulo, 26 de Setembro de 2001. “O BANDEIRANTE DO INFINITO NA ETERNIDADE” GRATIDÃO AO PAI E MESTRE OSVALDO POUDORO

60


Emergiste sob o Cruzeiro do Sul, resplandecente como a águia do Universo. Surgiste glorioso com as legiões dos Exércitos Divinos. Alinhaste-os a Caminho da Luz e do Infinito. Roteiro certo para as Diversas Moradas do nosso Pai Celestial. Divinos Bandeirantes em busca dos Tesouros Espirituais inesgotáveis. Aos sérios e honestos legou jornadas incansáveis aos seus Apóstolos das bem- aventuranças. Águia de Luz que do Universo surgiu o primo de Jesus outrora, que as portas do céu reabriram agora, enalteceu o cultivo dos Dons, e o derrame dos espíritos sobre a carne. Imigraram poderosos Anjos apocalípticos e juntaram-se a ele para executar a obra Divina ao despontar da aurora do Novo Céu e da Nova Terra e à humanidade irmanista, fraterna e Divinamente Universal! Portanto a Nação Brasileira agradece a Deus Todo Poderoso por nos agraciar com o Elias de outrora pisando neste chão infinitamente Bendito desde o Chui dos Pampas ao Iapoque das matas verdejantes, obra prima das mãos do Senhor, tendo seus inebriantes compostos por muitas civilizações, raças, povos e nações, ou seja, brancos, negros, índios e amarelos, enfim compondo uma nova era e uma nova civilização, enaltecida por esse Vulto Espiritual do Princípio, Meio e Fim, ontem, hoje e sempre, onde toda humanidade também agradece ou ainda agradecerá um dia nesta Divina Epopeia histórica da humanidade que é Eterna e Infinita a caminho do céu neste terceiro milênio. Cooperador de O Caminho Francisco Ostrowski São Paulo, 09 de Outubro de 2000. DIALÓGO DIVINO MAIS ÍNTIMO EM VERDADE, AMOR E VIRTUDE AOS ACONCHEGADOS EM DEUS. O amigo e irmão dos bem-aventurados, O Velho Antônio Gancheiro, era uma criatura rara na natureza humana. De pouco falar e muito a realizar, mas quando se pronunciava ainda que não o entendessem bem, todas as atenções se voltavam para ele, pois ele era munido de uma tamanha sabedoria, leve, profunda e, sobretudo precisa; sem se confundir ou confundir alguém em verdade e não havia meio termo, era convicto, conciso e conclusivo, não deixava dúvida alguma. Um Patrimônio de vida exemplar testemunhada na resignação e paciência incalculáveis. Filho de escravos, como tantos outros africanos trazidos do além-mar e posteriormente negociados para mão de obra escrava, amarga, bruta e com imposições descabíveis nas senzalas, mas trazendo em seu bojo desta civilização, iniciações de bases espirituais, místicas, porém bem aperfeiçoadas em suas práticas e dons, para suas necessidades emergentes e que eram distribuídas e confiáveis pela sua autenticidade. Colhiam-se frutos dignos de origem excepcionalmente divinas, de origens mediúnicas e espirituais que alimentavam seus filhos e os

61


libertavam das aflições e enfermidades, nos meios precários em que viviam. Dizia ele; lembrando... De tantas vicissitudes no caminho tão árduo que este mundo me reservou, eu me inteirava, exercitava e em seguida executava o que era de meu alcance; a divina ciência integral, com profundo respeito, com infinito e eterno amor, compaixão e misericórdia aos meus pares de convivência e meus senhores e, quando a nos recorriam, fazíamos servindo-os com muita alegria em nossos corações. Orientado pelos meus mestres espirituais, nos bastidores um tanto reservado, pois eram sagrados e não podiam ser profanados porque tais preciosidades são muito sublimes. E com estas virtudes praticadas eu conseguia apagar de minha alma que sou eu mesmo, todos os infortúnios sofridos pelos meus opressores e de meus irmãos. Passei a conhecer o Evangelho dos Profetas e de Jesus e seus Apóstolos e para consolidar de vez, eu conheci o Evangelho de Kardec e seus livros espirituais; as portas dos céus, que há muito estavam abertas para todos os filhos desta Terra por Jesus, o doce amado Senhor! E daí não só os meus sonhos se transformaram em realidade, mas também a todos que a mim vinham, buscando os socorros dos Céus Gloriosos e Iluminados em luz, espargindo sobre todos indistintamente. O porquê do meu codinome popular Gancheiro? Ê que eu trabalhava muito, de sol a sol na roça e, nas horas de descanso eu gostava de produzir algumas coisas de madeira, tais como cabos de madeira para ferramentas, para foices, enxadas, machados e ganchos para dependurar panelas nas fogueiras das cozinhas, que naqueles tempos eram muito simples. Também fazia gamelas, coxos e pilões, coisas gostosas de se fazer. E ainda atendia com muita alegria e prazer os precisados de ajuda na benção do Senhor Jesus, na graça e de graça! As coisas que vêm de Deus não é lícito cobrar. É crime, é crime mortal, porque é contra o Espírito Santo, não tem perdão, é profano ao Santo Reino do Senhor. O que cobra é coisa ruim, o que cobra é Judas Traidor, que negociou o seu Senhor e não se deu nada bem. Foi um homem condenado por sua avareza, direto ou indiretamente trocando a coroa da vida de luz e glória, pela coroa do mundo do inferno ardente e do maligno. São os Falsos Profetas esfolando os pobres e aflitos. Eles que ponham as barbas de molho! Jesus foi tão claro naquele grande dia do juízo! Eles dirão. Senhor! Senhor Glória! Glória Aleluia! Fizemos tudo que pedistes em teu nome; curamos os enfermos, expulsamos os espíritos malignos, anunciamos a tua palavra, fizemos o que nos pediste. Fizestes sim, em meu nome. E vós que fizestes? Afastai-vos de mim, não vos conheço malditos de meu pai, ide para as trevas interiores e ranger dos dentes, vós que obrastes a iniquidade! Exploradores, traficantes inescrupulosos, tomando o Santo nome de Deus em vão pela avareza e má fé, iludindo os incautos e desavisados, portanto não se metem a sabidos desonestamente nas causas divinas, pois as suas máscaras cairão incendiadas pela Justiça Divina.

62


Os céus, o Universo e o Infinito na Eternidade e tudo que neles há, fiquem bem atentos, tudo isso não é terra de ninguém, pertence ao seu poderoso emanador Deus. E que ninguém pense em se apoderar, de que nada, a ele pertence definitivamente; de um bem temporário a partir da tua existência e do próprio corpo biológico ou mesmo o espiritual etéreo, que é simplesmente na maioria das vezes precariamente usufrutuário destes elementos doados encarecidamente pela natureza inanimada e manifestada pelas forças motrizes do espirito etéreo universal; formando assim a somatória das experiências, a princípio inconscientes, seguindose para semiconscientes e finalmente conscientes, e mais e mais... É assim em plenitude racional de consciência amplificada, integrando-se nas atividades diversificadas a caminho do bem comum ilimitado. E neste chão sagrado do infinito, só pisa quem tem de sobra e dá a quem precisa, que nada tem. Este é “O Caminho Verdade e Vida”, exemplificado, vivido e interpretado por Jesus e por seus Apóstolos, sérios, honestos e honrados, com total renúncia, pureza, simplicidade e, sobretudo humildade e igualdade entre seus irmãos em obediência e comportamentos vividos e não apenas sabidos; que de nada, nadinha valerá e quem quiser arregace as mangas e venha conosco, pois garantimos o sucesso. O Caminho está aberto para quem quiser, porém nos termos acima descritos. Este Caminho não opnme e não obriga, simplesmente conduz na Luz e na operosidade de socorro divino. Não emudece, porque é a voz de Deus e seus Anjos de Luz e Justiça. Eis aí o Princípio, o Meio e o Fim, infinitamente etemo, inesgotável e bem entendido, sem alparcas e sem alforges. Eis o Maná do Céu no deserto. Eis a Arca da Aliança. Eis os Dez Mandamentos e, não sairá um til do seu cumprimento. Eis a mesa servida aos filhos e não aos cães. E quem não quiser não é obrigado, fiquem como estão, com seus livres arbítrios, chupando o dedão do pé com chulé e tudo; cada vez mais e mais com a teimosia e desobediência, entortando a sua boca cada vez mais, ok? Fiquem do seu jeito sem Deus, sem paz e não reclame da tua própria negligência, por favor, não diga que não foram avisados. Até um dia saudosamente. Viva se quiser, com e em Deus e seja eternamente feliz à direita do Pai Amoroso e Onipotente! Adendo:- Muita Atenção! Aos sérios, honestos e servos em Verdade, trabalhadores da Seara do Senhor; Diz Paulo Apóstolo: “Consultai todas as escrituras e retenha tudo o que é bom, não vos agarreis à letra que é morta, mas sim a fé é que nos vivifica o Espírito'’ E tem mais, diz: “Quando vos reunirdes no Senhor, nunca extinguíeis o espírito nem a profecia, pois ao contrário a vossa reunião será vã”. Seja ela de qualquer número ou proporção, seja ela toda à humanidade, pois do contrário de nada valerá para Deus, é apenas uma aglomeração humana, cega e nada mais, outro sim se é manifestada em Línguas sem a devida interpretação é nula e mistificada, portanto falsa, sem proveito algum, um engodo para os tolos.

63


Não vos autodenomineis entre vós como Pais, Mestres, Príncipes, Pastores, Bispos, Ministros e outras baboseiras oligárquicas, para impor e submeter despoticamente aos seus caprichos e prazeres mundanos! Jamais socorrem órfãos, viúvas e os desamparados da sorte, para encher os seus bolsos e suas contas bancárias: Cuidado, pois quem pensar em salvar a si próprio, ou seja, venha a mim o vosso reino, perderá a salvação e o reino também, pois Deus não dará ouvidos ha um pretensioso, avarento e egoísta, longe das coisas Santas e Sagradas. Sejas simplesmente o que serve em igualdade aos seus irmãos na sabedoria divina e não cretina, com todo amor divino e não corrupto, sejas imaculado na função sagrada dos ensinamentos da doutrina pura e cristalina, levada avante pelo Caminho da Luz, conduzindo e esclarecendo, não apenas convencendo, mas tornando-os cientes e não apenas crentes, desavisados, para que conquistem autonomia na realidade consciente dos recursos que Deus lhes oferece de graça e por graça, sem que fiquem escravizados por aliciadores e agremiadores de trambicarias quaisquer! E ponto final! OBS: Aconselho ler a Bíblia e estuda-la, consultando todos os livros que nela estão, mas, sobretudo os do Apocalipse, Miquéias e Isaias em seus capítulos 11, 51, 52 vers. 3 e o capítulo 53, que dizem exatamente e refere-se à tese que tanto afirmo. Capítulo 52, versículo 3 - Porque assim diz o Senhor: “POR NADA FOSTES VENDIDOS; E SEM DINHEIRO SEREIS RESGATADOS» Entenderam? SEM DINHEIRO! VOCÊS OUVIRAM RAPINEIROS! Somos seres, imagem e semelhança do nosso Senhor, relíquias existentes e verdadeiras, não falsos filhos, mas reais vidas emanadas, identificadas e vinculadas com Deus, semelhantes universalmente sem perder de vista, Ok? Não podemos ser alienados aos homens cegos, guiando cegos, se precipitando nos abismos sem volta, conduzidos por irracionais como manadas de gados ou porcos, por mercenários mercantilistas. Adentrem na suprema excelência da caridade e vereis toda a humanidade livre de mazelas, sujidades e porquices de toda ordem. Sois filhos legítimos e ungidos por vontade única e exclusiva de Deus Pai. Nas práticas e reuniões do Apóstolo Paulo, ele dizia: “Consultai aos espíritos se eles vêm de Deus, não creiais a todo espírito. Se eles confessarem em Cristo Jesus, a estes podeis ouvi-los”. E por isso meus irmãos espíritas em Cristo Jesus, confessos em Deus meus mui amados, serrai fileiras no arranjo e no conserto dos irmãos em humanidade para o Caminho de Jesus e seus apóstolos, agora restaurado ao Reino do Monte Sião, de um Novo Céu e uma Nova Terra, dos mansos e humildes de coração, a promessa do apocalipse já se concretizando o sonho dos justos filhos de Deus. Por este motivo sempre fomos e seremos a espinha na garganta, engasgando os mercenários, avarentos, negociadores e leiloeiros do Maná sagrado e sustentador, do despenseiro divino e gracioso de Deus Pai.

64


Aconselho aos obreiros da eternidade para não ficarem por si só no otimismo ou no pensamento positivo, convém transferir para a ação positiva, operante e realizadora, edificando assim o reino feliz no Planeta Terra ao encontro com a paz permanente. Até mais, camaradas do Amor Divino. Nota dos Autores São Paulo, 20 de Outubro de 2001. A MAIS LONGA DAS ESPERAS! Sim! Se a humanidade lhe desse ouvidos e executassem os seus ensinamentos, muito, mas muito mesmo lhes seria aliviado; Mas se não ouvissem e não executassem, muitas dores e aflições lhes acrescentariam os “ais” se acrescentariam na mais longa e ansiosa esperança da Boa Nova que viria a marejar todos os filhos e filhas lotados na Terra de Deus Pai, que sempre fora Santa! E era preciso que todos; mas disse todos mesmo, que não fique um só desvinculado da santificação generalizada, em Deus de Espirito e Verdade, portanto, ouçam de fato os profetas, os iniciadores, os sacerdotes, os servos, os justos em espírito, na Verdade, Amor e Virtude, anunciado por muitas vozes a clamarem por esta infinita dádiva de Deus Pai, ainda que na resistível dureza de seus corações, mas até que um dia desponte a estrela guia da linhagem de Davi, e na voz de Deus, por via de todos os profetas que conduziram todos os fiéis de espírito divino, ao humilde, ao mais honrado e glorioso de todos os homens, no aposento improvisado, na estalagem da manjedoura, aquecida pelos seus amigos ruminantes, tranquilos a contemplar docemente, na noite fria de inverno. Mas aí resplandecia a imensa Luz, que viera aquecer a tantos desabrigados de um lenitivo, e de um consolo neste mundo. Foi o ponto de partida para todos os quadrantes da Terra e seus habitantes. E assim se fez alcançando todas as gerações. Foi então a mais longa das esperanças tomando-se realidade para todo o sempre! A NOITE SE VAI! E O DIA JÁ CHEGOU! Mas agora se sucedendo que os seguidores exemplares e apostolares, intrepidamente responsáveis, de consciência da cultura, da sabedoria espiritual, não voltarão atrás nem um milímetro se quer na concepção do Amor Verdadeiro, das Virtudes espiritualmente divinas. Não para concorrer com as demais doutrinas, até então formalizadas de interesses temporais de tribos, raças e povos; quase sempre permeados de violências, desentendimentos e agressividades das partes e desconfianças espiritualmente cegadas nas verdades da Harmonia Universal, não totalmente de edificação e sim de desentendimentos e confusões, e finalmente em detrimentos de interesses pessoais ou coletivos; cada um citando as verdades a seu modo, frutos oriundos, da mediocridade informativa produzida pela própria ignorância que lhes era e é peculiar, apesar de seguidos de dons; grosseiros, mal direcionados na maioria das vezes, precariamente utilizados, explorados indevidamente longe da

65


Graça Divina, portanto cautela, aos “Apóstolos de Cristo” Cautela agora na operosidade de tarefas com dons espiritualmente revertidos de sinais sem medidas, testemunhos gloriosos e o derrame do Pentecostes e os demais ensinamentos, deram sustentação até os dias de hoje sem que ninguém conseguisse deter por se tratar de um programa divinamente preparado por Deus, a ser manifestado e realizado em tempo e espaço certo. Os perseguidores temporais pereceram e se foram com os seus frutos amargos e venenosos e escorregaram nas próprias maldições, e as Águias Divinas levantaram seu voo, para as alturas dos céus gloriosos em Luz e nas bem- aventuranças; eternamente felizes nas Santas Moradas de Deus Pai! Portanto, cada um de nós é esperado a Caminho. Nada mudou continuamente no Santo exercício da função, com as mesmas diversificações de doutrinas estranhas, confusas e duvidosas, propondo interesses e contemplações desprovidas dos recursos, de dons autênticos de Jesus e seus Apóstolos; no exercício espiritual, moral, familiar e social, revestidos pelo Espírito Santo. Portanto, é necessário executarmos há altura o verdadeiro Amor Pacífico, evidenciado pelo nosso Senhor, e Mestre Jesus, aproveitando enquanto é dia; porque o Sol Divino já brilha e ilumina o nosso “CAMINHO RESTAURADO”. Em Espírito e Verdade Nota do Autor LEMBRA – TE 20. Que Deus, a Essência Divina que tudo cria, sustenta e destina através de Leis Eternas, Perfeitas e Imutáveis, é por si mesmo Onisciente, Onipresente, Onipotente, pairando acima de todos os conceitos e preconceitos humanos, crentes ou descrentes; 2. Que a Criação espiritual e material, que enche o infinito de que todos somos parte e relação, não manifestou Deus segundo caprichos religiosistas de quem quer que seja; 3. Que o Movimento ou Lei que a isso força, obriga tudo e todos no sentido da Sagrada Finalidade, também sendo acima de manobrismos sectários quaisquer; 4. Que a Imortalidade é normal no que deriva de Deus, nada devendo aos conchavismos religiosistas ou não dos homens; 5. Que a Evolução é lei simples, queiram ou não as crenças e descrenças; 6. Que a responsabilidade cresce nos espíritos, sempre em correspondência com o crescimento em conhecimento de causa, nada

66


havendo que possa depor contra; 20. Que a Reencamação é lei comum na Ordem Divina, é a válvula redentora e evolutiva dos espíritos, aceitem ou não os fanatismos religiosistas de quem quer que seja; 8. Que a Revelação é Instituição Divina, com a função de advertir, ilustrar e consolar os filhos de Deus entre si, funcionando nos mundos e intermundos, saibam ou não os homens, gostem ou não as religiões; 9. Que a Habitação Cósmica é uma herança de todos os filhos de Deus, que nada deve aos conceitos humanos, crentes ou descrentes, ditos sábios ou ignorantes; 10. Que a Sagrada Finalidade é um Desígnio de Deus, não havendo quem possa elimina-la ou impedi-la; 20 l. Que os Dez Mandamentos constituem o Código de Conduta, contra a qual se rebentarão todos os erros humanos; 12. Que a Lei de Deus e o Cristo sintetizam a Moral, o Amor, a Revelação, a Sabedoria e a Virtude, sendo as duas testemunhas fiéis e verdadeiras de que fala o Apocalipse; 13. Que a Verdade que Livra é o cultivo da síntese da Lei e do Cristo, Verdade, Amor e Virtude, jamais havendo argumentos religiosistas ou formalistas que possam substituí-las; 14. Que a Autoridade Doutrinária pertence à Moral, ao Amor, à Revelação, ao Saber e a Virtude, jamais podendo pertencer a instituições; 15. Que no Amai-vos uns aos outros está resumido tudo em matéria de deveres morais, importando aos filhos cumprir estes deveres, visto que à parte de Deus não depende dos homens; 16. Que a religião é o cultivo da Verdade, do Amor e da Virtude que sintetizam os ensinos da Lei de Deus e do Cristo, que devem ter absoluto emprego entre irmãos; 17. Que o reino de Deus é de ordem interna é a Glória que deve ser desabrochada no íntimo de cada um, pelo desabrochar das virtudes em geral; 18. Que a volta do Cristo é sobre as Legiões Consoladoras, a quem cumprem advertir, ilustrar e consolar os irmãos entre si, assinalando que é bem- aventurado todo aquele que se tomando consciente venha a tomar parte nesse Divino Ministério;

67


19. Que é infeliz aquele filho de Deus em quem a Justiça do mesmo Deus encontrar sem Verdade, Amor e Virtude, pois nenhuma artimanha religiosista poderá lhe dar Paz; 20. Que só existe uma Unificação necessária, que é entre o Pai Divino e seus filhos, e que fora da Verdade, do Amor e da Virtude jamais poderá ser realizada. De Oswaldo Polidoro Complemento dos Evangelhos, para o Cotidiano, e da vivência cotidiana. Evangelho dos bens avisados. E para os desavisados e aos mal informados Se assim - O quiserem Autenticidade e Idoneidade de origem Moral Divina, meus queridos Caminheiros em Cristo Jesus, no incorruptível reino de Deus, por ele, amados e ungidos acautelai-vos, crianças, adolescentes, jovens, adultos e anciões. Repito acautelai-vos neste turbilhão de irmãos aglomerados em humanidade, de incalculáveis culturas e costumes diversificados de difícil discernimento. Como clarear esta tamanha confusão de múltiplas interpretações, a não ser com a Santa Luz do espírito e com o Sal da Terra, é a munição certa apostolar de Cristo Jesus, para corrigir todos os males do espírito e da carne, para neutralizar definitivamente qualquer mal entendido para com deus, Quereis mais? Os Dez Mandamentos de Deus Pai e seus afluentes, tudo bem? E vencidos estão todos os obstáculos; Quereis mais ainda? Os sinais e fatos se seguindo á caminho, evidenciados, testificados e testemunhados de provas irrefutáveis pelos fiéis filhos autênticos de Legitimidade Divina Patente. Vamos em frente, que tem mais, muito mais! Quereis saber? Com certeza que sim! Então aí está, deveis se segurar firme, pois não é fácil vos dizer, vou mostrar bem claro, bem abaixo dos nossos narizes, assim na cara dura, exalando o mau cheiro da carniça, cercada de abutres e hienas famigeradas, iguais vampiros sugando até a última gota do sangue inocente, dos já fracos e anêmicos de recursos de sobrevivência espiritual, física e biológica, vorazes pela ganância e presunção, e insensíveis, revestidos de interesses pessoais inconcebíveis, profetizados e proclamados por Jesus para os últimos tempos das dores. E tem mais! Quais são os executores e seus autores? Hein? Estão aí à vista nua e crua; os detentores e líderes malfadados, das falíveis doutrinas ideológicas político-religiosas. Eis aí as chaminés das nuvens negras poluidoras; umas dizem ser de Deus, outras ateias, ambas vorazes, destruidoras, ameaçadoras e agressivas, sem medo de errar.

68


Umas mais sociais, elitizadas, outras mais avaras, entremeadas por supostas meias verdades; outras revestidas de astúcia e oportunismo, a fim de tirar proveito dos desditosos da sorte, na falsa promessa de salvação, surrupiando- lhes o pouco que lhes restou ou quase nada, envolvendo-os numa espécie de jogo de azar, consumindo-os, desinformando-os, isolando-os dos demais para que permaneçam alienados, para que melhor possam extorquir, afastando-os da vida real e verdadeira! Isto é caso de polícia, de justiça e de Governo, que fecha os olhos diante de tanta patifaria! A não ser que seja caolho ou míope, pois, é mister que se impeça tais investidas, trata-se de uma falsa indústria sem retomo algum, a não ser para alguns cabides de interesses desonestos e desonrosos, é um Jogo de Bicho mais requintado dos fora da Lei Divina. Quem gostou, gostou! E bom apetite! E quem não gostou coma menos ou nada, porque é como se não comessem, pois está longe, muito longe do pão que veio do céu, do Maná do deserto e da multiplicação dos peixes, dos pães e do bom vinho, da vinha bendita do Senhor de Graça e por Graça. Aí das serpentes engolidoras de moedas! Estes ditos de alerta, que evidencio aos justos e honestos, sejam religiosos ou não, que compõe todos estes seguimentos, não aponto a ninguém, com discriminação, Deus vos lançou como sementes douradas, desprendendo-vos deste Universo como estrelas reluzentes para brilharem no infinito diante dos olhos do Pai Eterno e, que se façam brilhar na escuridão, estejam onde estiverem. Portanto, serão responsabilizados os que ministrarem erroneamente nos aglomerados agremiativos humanos, cometendo crimes de estelionato e apropriações indébitas de seus irmãos a caminho da vida, como se fossem cidadãos celestiais. Não permitam desvios indevidos, traduzam tudo para as necessidades assistências sem que os ladrões embolsem, a não ser somente para as despesas justas e essenciais, sem coletas abusivas, apenas contribuições espontâneas, não estipuladas e, se não puderem, serão graciosamente isentos. E quem proceder intencionalmente mal, não é digno de nossa honra. Digam-me: Eles representam o que? São vinculados a quem? Quais são as origens destes falsários? Para onde irão? Para onde vos levarão? Conduzirão a quem? Hein? Enquanto houver bobos, os espertos existirão! Não é a pura verdade? Peço por favor; arranquem deles o bornal da avareza, e eles sairão correndo a toda, à procura de um poleiro mais fácil, para roubar as galinhas de seus vizinhos que põem ovos de ouro. Será que acharão? Sorte deles e azar dos tolos! Conselho de um amigo fiel e verdadeiro. EIS A TABELINHA DOS FALSOS PROFETAS E SACERDOTES HIPÓCRITAS.

69


Fidelidade e Responsabilidade Final Tudo que foi transcrito nestas páginas sagradamente Divinas, que é a verdade instransponível, transparente, clara e incorruptível, que não vem de vontade humana corruptível, a ninguém possam responsabilizar, a não ser ao seu transcritor, que assume física e juridicamente. Chegou! Finalmente o desfecho, do verdadeiro com o inverídico; do puro com o impuro. Os homens de um só livro se enrolam com ele, e nunca conseguem se desvencilhar dele honestamente, criam manias, jeitos e trejeitos em cima da letra morta que mata, deixando a fé viva e reveladora, profética que vivifica, dizendo que são coisas do diabo. Não os entendo. Que esses nossos irmãos a caminho da vida que não são esclarecidos e clamam para eles, chegando para receber ajuda às vezes agressivamente, pois se nunca teve uma oportunidade, nem teve conhecimento do amor de seus irmãos que o revelassem diante de Deus seu Pai, pois foi ele que os criou, criou também o mundo e os seres que nele há, não há dois criadores, é um só, não é? Enquanto os espertalhões por sua conta e risco, criaram um Bicho Papão e seu bando de um lado, e um lindo Deus com seus Anjos do outro. Ai eles montaram o seu Bingo e suas jogadas capciosas, e os seus números, que somos nós, os bobos da corte, saiam dessa! Eu hein? Ou melhor, nós hein! Quanto mais bobos melhor para o bolso deles, e para Deus nada! Ainda bem que ele não precisa disso, supostamente nem bolso Deus têm, e se tiver é só para distribuir e não para extorquir, o que vocês acham? É preciso mais? Nossa quanta presepada hein? A verdade não é para os tímidos, nem para os covardes, nem para medrosos. Deus é fiel, e defensor dos perigos do seu povo, que com reciprocidade corresponde com a sua fidelidade, veja como! O Rei Esequias era bem mais frágil que o Rei da Azíria, no entanto pela fidelidade do seu povo e pela porta voz o Profeta Isaias; Deus intercedeu com o Miguel Arcanjo e seu exército do céu, em poucos minutos abateu cento e trinta mil, libertando-os do cerco de Jerusalém porque era autêntico, e não faz de conta, não é verdade? Na perseguição dos Egípcios, ao povo de Israel no deserto, junto ao Mar Vermelho, por intermédio do profeta Moises, salvando-os pela abertura do Mar Vermelho sufocando em seguida, os perseguidores Egípcios. No entanto, não se justifica o ataque dos indefesos aos inocentes, as torres e ao Pentágono e outros, dos Estados Unidos, sem que, um, ou menos um, dos que dizem ser seguidores de Cristo Jesus? Profissionais, Teólogos, Sábios, “Crentes”, Oradores Eloquentes, Pastores, Bispos, Visionários de toda ordem e “Místicos” dos quantos. Porque a avareza Lhes fala mais alto! Seus próprios interesses são mais bem vindos que a verdade, e isto lhes cega os olhos espirituais, transformaram num caldeirão de mercenários, e literalmente de falsos profetas, que são desconhecedores da legitima finalidade, de sua própria

70


existência, e a razão de ser ou não ser, no desconhecimento da realidade, do Alfa e Ômega, Inicio, Meio e Fim, etc. Assim como Deus aponta aos Reis a vinda de Jesus na Terra, como falava com José para prevenir dos perigos sobre Jesus também a Paulo apostolo que ninguém morreria no naufrágio da tormenta, portanto, sois bastardos e totalmente falíveis, desnecessários e inúteis nas questões Divinas, OK. Porque não revelaram com os olhos de Deus que o eminente perigo estava a caminho, sabem por que, se um profeta autêntico viesse a publico avisado por Deus, não tenham duvida; diriam em alto e bom tom, que é coisa do Diabo; Porque não saiu da algibeira e do bolso deles, amaldiçoados pela grana, então não pode ser verdadeiro, assim fizeram e fazem com os autênticos profetas e com Jesus e os Apóstolos, mais um dia em Deus cessara a Saga Devoradora dos Justos e Verdadeiros filhos do Pai que são o brado retumbante de Deus, irmãos em humanidade abram os portais dos Céus de Luz e Gloria, para todas as nações já antecipadas por, Jesus, Batista e os Apóstolos, de graça e por graça com abundancia, sem pires da miséria na mão. Sendo de fato a Luz do Mundo e o Sal da Terra e os Dons do Senhor, sobre toda a carne, manifestada com a segurança e certeza das Primícias de Deus Pai Universal. Luz do Mundo quer dizer no profetismo autentico ser avisado prevendo o perigo Onisciente, que quer dizer ver com olhos de Deus antecipadamente. Peço ao nosso Deus, Pai Poderoso junto aos seus exércitos de amor e justiça, a este honroso povo prospero e civilizado, segundo aspectos humanos, socialmente falando. Choro e Choro muito por vos, as vossas lagrimas rolaram junto com as minhas, na ausência dos Socorros Divinos e Proféticos. Já é tempo e convêm às nações a verdadeira instituição profética oriunda do Espírito e Verdade, sob o olhar de Deus infalível, é só se propor que ele dispõe e nunca diz não aos filhos sinceros de fato e de direito, ungidos de patente divina saiam fora desta fajutices puramente humanas, sempre impondo e nunca expondo, isto é incorreto, porque nem Deus obriga a ninguém ou impõe muito menos, um Pipede Erectus, que tenha essa concessão de impor. Como saber distinguir a estes, qualquer criança poderá fazê-lo, se pela humildade e comportamento diante dos olhos divinos merecer, será exaltado, agora se for falso, começar a fazer tabelinhas para extorquir, trambicar, mercadejar, este é avaro, buscando a coroa deste mundo que sempre vai dar no beco sem saída, enquanto o verdadeiro aponta a coroa da vida de Luz e Gloria exaltada pelo espírito vivificante, os frutos os representarão por si só, os da arvore da vida na obediência as Leis de Deus e seus fieis, e os da condenação, que é a desobediência manuseada pelos homens, a turma do não vos conheço, malditos de meu Pai. Portanto modifiquem tal procedimento a todo custo, podes crer, vale a pena! Oh! Se vale! E muito mais vale enxugar as lagrimas de alegria e na dor, do que limpar as espumas babantes, de ódio e vingança dos irmãos em desalinho com a Verdade, Amor e Virtude, portanto estes têm que ouvir o clamor de Deus Pai e seus exércitos, filhos oriundos do mesmo Pai

71


que vos gerou; E gerou para sua Honra e Gloria, e que vos ama a todos infinitamente, e quer que nós, nos amemos uns aos outros sem restrição, em louvor e eterna gratidão, se me ouvirdes e executardes, do que vos ensinei muito vos será aliviado, mas se não, muito vos acrescentarei. Se tu me buscares, eu te auxiliarei, te ampararei se necessário for, acamparei junto de ti, com os meus anjos, e não permitirei que mal algum te ocorra, e o Senhor nunca mentira, portanto se o mal sucedido acorreu a estes, impreterivelmente, o contingente incalculável de profetas falsos, de não revelarem, nem preverem coisa alguma! Por falta de competência e autenticidade do espírito Santo de Deus. Somente na decoreba, falam, Deus disse, Deus fez, Jesus disse, Jesus fez, e vocês, o que dizem, e o que fazem, hein? Seus hipócritas, bobocas, só se baseiam pela tantas palavras, por tantas moedas de prata ou de ouro que negociaram a Jesus de Nazaré, Mestre e Senhor, como poderiam ver ou saber coisa alguma, na visão e previsão de Deus Pai. A fiel voz de Jeová, do Cristo Jesus e, nos Santos exemplos que só falava o que Deus mandava: e só fazia o que Deus mandava fazer, e porque não fazeis o mesmo; O Profeta Jeremias já se referia a tais, mais de quinhentos, comandados pelo Falso Profeta Ananias, que por Deus foram desmascarados não acertavam em nada. Pais da mentira! Eu vos manifestarei para honra e gloria, e eu cumprirei. Eu vos ordenei, Sois Deuses. Tudo que vos escrevi, não escrevi de mim mesmo, e sim o que meu Deus, meu Pai, vosso Deus, vosso Pai que é verdadeiro e não mentiroso me ordenou, portanto, foi dito para que eu expressasse como de fato é. Não se trata de imposição tirana ou não tirana, ela é a justa interpretação para quem se propõe a despojar-se de tudo que é de interpretação medíocre, de cegueira espiritual humana, amarrando-vos uns aos outros nos interesses da mesquinhez, formando um cabo de guerra, intransponível, que somente será rompido com informação sincera, manifestada e executada com a Luz do Mundo e o Sal da Terra de Jesus de Nazaré, o libertador de todos os atrelados a este infame de escravidão trevosa e ignorante por excelência, por isso, Viva a liberdade! Dos mansos, humildes e simples de coração e de espírito em verdade, em amor e em virtudes somados na conquista dos galardões eternos e, sobretudo Divinos aos olhos do Senhor Nosso e de todos os Anjos de Luz, de Amor e de Justiça. Aqui está à receita da felicidade, da liberdade e do medicamento específico da cura do corpo físico e biológico e do periespiritual, para a libertação final do espírito originário da fonte celestial de Deus Pai. Recadinho de Jeová, Venham se quiserem, Sejam Breves, Não se demorem vos amo filhas e filhos queridos.

72


Eternamente grato Ao Divino Principio (Deus) São Paulo, 10 de Novembro de 2001. Francisco Ostrowski. Imunidade Nacional, Internacional e Universal. Livre manifestação de cunho religioso, cultural e espiritual aos credos comunitários, seguimentos de ordem doutrinária, havendo o número de doze ou mais membros, poderão reunir-se livremente e comungar os propósitos construtivos e operantes no bem livremente. Obrigado Senhor que já manifestastes aos homens de boa vontade na terra, que obedeceram ao chamado dos anjos anunciantes da Paz na manjedoura, mais uma vez Obrigado Senhor e, aos irmãos que a isso se propuseram. Por tanto qualquer ato arbitrário contra os operantes desta obra Sacro Santa de “O Caminho Restaurado de Jesus”, duramente responderão pela Justiça Divina e dos homens também, aos tais convinha nem pisarem neste chão honrado do criador, pois será apenas mais um vaso de desonra para Deus e aos seus irmãos. Ninguém possui moral para se opor e nem autoridade impostora, que possa neutralizar os gigantes destas Verdades Vertentes vivas, da Glória e de Luz e da Fonte iderrogavelmente verdadeira e Divina. Eis a Imunidade Universal de Deus Pai. Mensageira Divina São Paulo 10, Novembro de 2001. POR QUÊ? O Carma Radiográfico Coletivo e Individual dos Espíritos 1. Enquanto derem ouvidos aos sabichões e medíocres, ou sabidos, useiros e veseiros em espertezas de ilusões óticas e malabarismos mágicos no palavreado de um só livro, fazendo dele um carteado maroto, apropriando-se de banca escamoteadora com os demais correligionários, de forma sutil, como armadora de bosais e persuasivos, com cânticos instrumentais sofisticados, como paliativos externos para atrair os bem intencionados, a fim de fisgar o bom peixe, para trazerem e engrossaram o molho da macarronada à “bolognesa”, nem se apercebendo da intenção da ceva preparada, depois do tira gosto na urna das ofertas. A quantia corresponde ao tamanho do “milagre”. Se pagando, eles dizem dando, soa melhor dando do que tomando. Eles cobram, porque esse Deus que eles apregoam é avaro, só trabalha por dinheiro, ele é mais desumano do que nós humanos, já pensou? Que danado não? Tão pobrezinho. E eles te colocam em uma arena! Teoricamente eles tentam te convencer é claro! Senão, não funciona. Moldado ao modo deles; de um lado está Deus e seus Anjos de salvação e glória e, de outro lado está o Diabo com todos

73


os requintes de perversidade, nos infernos, sem medidas, “O BICHO PAPÃO”, dos desinformados e acomodados. 2. Agora vejam irmãos! Sois sábios e nobres em Cristo. Se vocês pagarem e dispuserem tudo a Deus, que de nada, esse Deus necessita, serás salvo e lavado num passe de mágica; segundo eles; com o sangue de Jesus; segundo eles; em troca de dinheiro pelo qual ele foi traído e negociado e, como se não bastasse, agora continuam negociando em câmbio negro o sangue incorruptível de Jesus. Não é uma utopia deslavada? Eu Hein? 3. Vejam! Se não aceitarem a entrega de valores exigidos do Deus deles; bem entendido; jogam vocês para o lado da arena maldita, e aí vocês estão roubados nas mãos do capeta ou diabo; criado por eles. E pá daqui, é pá de lá, é pá de cá! Se ficar o bicho come e se correr o bicho pega! Estou falando: Não sejam acomodados aceitando sem verificar de que lado da arena vocês estão, não importa, ou são tolos ou condenados de araque. Estejam com Jesus e saiam da arena. Conversa fiada não enche a barriga e nem alimenta o espírito. “EIS AÍ OS FALSOS PROFETAS”. 4. Na entrada triunfal de Jesus, recebido pela plebe e seus seguidores, ao contemplar Jerusalém, sobre ela chorou dizendo: Ai de ti Jerusalém! Jerusalém que assassinaste os profetas! E mais um, matarás e por todos os crimes pagarás! E nem sabes o que te espera! Em verdade vos digo que Sodoma e Gomorra nos dias da destruição, foram mais poupadas. 5. Na linhagem Hebreu-Cristã a iniciação se deu a partir de Abraão; o primeiro Patriarca; seguido de Isaac, Jacó e os demais Profetas, desde Moises até Jesus. A maior parte fora abatida a caminho, mesmo assim deixaram o testemunho registrado com veemência e autenticidade, a voz de Deus sempiterno. Abateram os corpos, mas os espíritos continuaram sua rota manifestando os sinais sem medida. Trocaram Cristo por Barrabás, acharam que era bom negócio uma vida por trinta moedas. Enganaram-se desastrosamente! Apos dispersados, colados em seus interesses pessoais, trocando a coroa divina do espírito de glória e de luz, pela coroa do mundo em trevas, seguindo os Barrabases do mundo pelos quais foram devorados, saqueados, dizimando-os pouco a pouco, quase extintos, voltaram cambaleantes à terra de suas origens, recontando seu rebanho para estranheza das tribos coirmãs e os irmãos e, continuam negando o querido Rabi do seu próprio sangue. Que pena meus irmãos de Judá e toda Israel! Lamentável i Negando os dons do Espírito Santo e o Glorioso Pentecostes, e a comunicabilidade dos Anjos ou espíritos ordenados por Deus, via

74


Profetas. Quiseste abafar a voz de Deus? Que insensatez! Resultados nada promissores, não é mesmo? Fizestes tudo com a cumplicidade de Roma até o ano 325 D.C., sem dar trégua. 6. Após a instituição oficial da Religião de Roma que contaminou, atravancando a passagem livre da bendita doutrina de Jesus e seus milhares de Apóstolos, tida pelo nome de “O Caminho”, sufocando as vozes do espírito Santo e o Cultivo dos Dons de Deus e, assim se lançavam ao léu os irmãos, deixando-os órfãos, à mercê do destino. Arrancaram de suas mãos o pão que veio do céu, pois são Réus da Justiça Divina sem Perdão; dito por Jesus. Que mais esperais em resposta coroa de flores que não é, pois saibam disso. 7. Bem antes da metade do segundo milênio, foi instituída a mais famigerada ordem bestial, “Cia de Jesus” ou “Inquisição”, ou “Santo Oficio”, profanando assim esses ditos sagrados. É uma infâmia! Trucidaram de vez as manifestações dos espíritos e quaisquer iniciações de Base Divina já citada em outros tópicos deste livro. 8.

Para que saibais, a história mais triste foi a das tribos dos índios Lacotas dos EUA, que foram dizimados pelo clero e exército da época, até a sétima geração por manifestarem-se pelo espirito para que pudessem reviver nas Américas; Chile e Peru, na África; nas tribos do Zaire e Biafra, que também foram dizimadas pelos europeus militantes e religiosos, procurando sempre afogar a voz dos espíritos do mundo, e dos espíritos fora da carne. São tantos os crimes, são danos incalculáveis!...

9.

Sois atores do imenso palco Universal por excelência, da arte Divina. Saibam interpretar-la com perfeição, com perfeição para alegria de todos os teus irmãos em humanidade, o mais glorioso dos espetáculos do Céu e da Terra e, teu Senhor se alegrará também e, te aplaudirá na graça e no amor divinal e, te premiará no decorrer da eterna vida!

10. Deus não os fez maus, se fizeram maus. Deus não os despojará do mal, por si terão que se despojar do mal aprendendo a Cartilha Divina e seus Mandamentos e os Santos exemplos de Jesus. Portanto seja bom aluno. Aos que sabem bem e mais, ensinem os que sabem menos ou nada. Os que estiverem com o bem, nunca se despojem dele, persevere nele até o fim e, não ficarás jamais à mercê do mal, pois o bem neutralizará e bloqueará a vulnerabilidade da Santa Morada e o Templo Vivo de Deus; que sou eu, é você e somos todos nós! 11. Finalidade Construtiva: A palavra escrita e falada é apenas o veiculo informativo anunciado por Deus, seus profetas, Jesus, os Apóstolos e os demais meios de comunicação, e assim mesmo não passa de um

75


simples e sério aviso natural dos espíritos. Uma vez não interpretada e executada na vivência de cidadão da verdade, seja para ele próprio ou para com os seus irmãos, ela não tem valia e nem poder de solução ou transformação nenhuma, se não sair do papel. Lembrem-se do vaso de honra escolhido por Jesus; o Apóstolo Paulo; que diz: “Não vos agarreis à letra que é morta, que mata”, e sim ao espírito vivificante, operante e interpretativo no cotidiano permanente. E se você trocar uma dessas letrinhas pela ação viva de bom samaritano, já perdeste muito a caminho da vida. Consultai, portanto, todas as escrituras e não uma só escritura e retende tudo o que é bom, bem entendido todas as escrituras, Ok? E Jesus também diz: “Consultai as escrituras que elas testificam de mim”. Não como é dito por apregoeiros que uma só escritura salva, dos lava rápidos e de conversas fiadas e com o Sangue de Cristo, profanando assim o Santo nome em vão, negociado por alguns trocados e, assim a humanidade continua enrolada no decorrer da vida, sem teto e sem guarida espiritual na promessa da salvação. Sem a dedicação comportamental de sentimento puro e pensamento limpo na conduta segura do bem. “Mais vale o ignorante com nobreza do comportamento divino, do que o sábio de atitude cretina”. 12. Porém, ensinem o mais divinamente que possam. O que é Deus e de Deus, e não de valências farisaico-analíticas de opiniões humanas pessoais, que são más, ou são boas, saibam se sair bem dessas bifurcações. Os Quás, Quás, Quás, das bocanhas, e os macaquinhos da mente variável que o digam. Qual a palavra certa? E o galho certo para se segurar espiritualmente? E, sobretudo moralmente? Não culpem a ninguém, muito menos culpem a si mesmos. Apenas aprendam no bem o que é bom, e coloquem à prova. E boa sorte a quem quiser, se assumir com dignidade! 13. Deus enviou seu filho maior para dar diretrizes da única doutrina verdadeira, interpretação da vontade dele, portanto, ele não é somente conclusivo, mas, sobretudo preventivo de qualquer dolo e contra todo o mal e, nunca canaliza para atrocidades e sim para implantar definitivamente o bem e a justiça. Um convite amoroso! Nada, nadinha justifica outros caminhos, neutralizar um mal por outro mal, salvo em casos que Jesus se refere, é preciso dominar o valentão que quebra tudo e a todos e depois entrar na casa, sem domínio do teimoso. Os Anjos tanto na carne ou fora dela, não têm como nele chegar, portanto, muito cuidado é pouco! Tudo que passar deste entendimento, já passou para a banda do inconsciente patológico, necessita de reparos, de diretrizes divinas, antes que caia na cegueira trevosa do fanatismo, no qual 70% da humanidade estão sujeitas e comprometidas. Isso é muito grave e terrivelmente ameaçador, são interesses conduzidos por poucos avaros insensíveis e ignaros nas questões divinas. Se entremeiam com finalidades puramente

76


matemáticas econõmico-financeiras, apoiados pela mídia e outros interesses puramente pessoais, em nada normais diante da Lei de Deus. São os de agremiações, dos protestantes universais, das quantas e suas derivâncias, de outro lado, os Islãs e suas derivãncias e no meio, os judaicos e os ditos cristãos, católicos e derivados, armados até os dentes implacáveis entre si, disputando um só Deus como se fosse um lote perecível como eles o são, medindo forças demolidoras entre si, até que dia os monstros se devorarão entre si, saudosistas da era dos Dinossauros que pereceram. É o que vos espera. Senhores humanos! Definitivamente desumanos! Choro e choro muito por todos vós! Ainda que precariamente, sois meus queridos irmãos em humanidade, quem sabe um dia um amigo que lhes avise e possa sonhar com despontar, com a aurora do amor e da paz eterna! 14. Sei que vou mexer com o panelão da sobrevivência inglória dos malandros, dizendo-se divinos. É como se puxar à toalha de uma mesa farta dos empresários, do patrimônio forjado nas aflições de toda sorte, dos infortunados filhos amados e emanados de Deus Pai. Não tenho dúvidas que estão escondendo as galinhas, salvando-as de uma saborosa refeição das raposas. Também sei que ao tirar o prato cheio destes quase irracionais, serei atacado, espero não ser devorado por estes terríveis e ferozes impostores. Deus Pai e seus Anjos, com seus poderes, nos livrarão destas víboras do Rio Jordão, e todas as demais que a caminho das vidas nos perseguiram e assassinaram impiedosamente e, nem por isso conseguiram extinguir a verdade do Caminho do Senhor Jesus. Ele foi fundado e selado à Caminho do, Golgota, com a rica e resplandecente coroa de espinhos, sem conforto, sem defesa e sem onde ter lugar para reclinar a sua gloriosa cabeça. Eis aí o exemplo de Mestre, Apóstolo, Amigo e Senhor, para que ele fosse feliz para o Pai, sem extorquir uma moeda se quer, apenas com humildade extrema, não se fez arrogante ou impostor em coisa alguma de ordem terrena corruptiva, somente pediu e, se pôs a lavar os pés dos seus apóstolos e seguidores, perdoando os seus algozes na prestação de contas com o mundo. “Rendeu o Legado”. Legou, se rendeu legando o espirito ao seu Senhor, ao qual prestou e serviu a vontade irrepreensível do Deus Pai todo Poderoso. Qual de nós se submeteu a este mister autêntico e exemplar para se justificar diante de tão grave palco desta humanidade? Sofrendo por omissão dos verdadeiros ensinamentos legados por este Caminheiro Onipresente do Universo. Este sim, autêntico e fiel por todo o sempre. Longe dos mercadores e vendilhões, por ele expulsos do Templo Sagrado do Deus Pai! Leiam o Evangelho Eterno e Orações Prodigiosas de Osvaldo Polidoro e, centenas de livros do mesmo autor e Senhor. Procurem consultar, estudar o quanto puder e aplicar no cotidiano. Procurem interpretar pedindo ajuda e inspiração pelo espírito de uma forma prática e consciente e, passem

77


adiante. Fiat Lux São Paulo, 24 de Novembro de 2001. SIM MAIOR! • O Sim de Maria, Sim seja feita. Feita ã tua vontade, SENHOR, via a interrogativa anunciada pelo Anjo Gabriel, em meio a grandes riscos, pela incredulidade de tantos. Mas prevaleceu gloriosamente, também, prevaleceu O Sim de Zacarias e Isabel, ainda que duvidassem do anúncio do mesmo Anjo Mensageiro de Deus, que ficará por tempo determinado, mudo e surdo por ordem do mesmo Anjo, ficando aflito quando quiseram dar ao menino outro nome. Aí soltou a fala e a audição para dar o nome anunciado, tanto de Jesus como de João seu primo, pois, se tratava de uma obra de origem Divina, e não apenas humana. • O Sim de Deus a Moisés no Monte Horebe do Sinai! • O Sim dos Dez Mandamentos para com o povo de Israel por iniciativa do próprio Deus, o tratado do que fazer ou deixar de fazer. • O Sim da doação do Maná vindo do céu no deserto árido; • O Sim da abertura do Mar Vermelho para assegurar a passagem do seu povo; • O Sim na multiplicação dos pães e peixes; • O Sim de Lázaro já morto há três dias, ressuscitando-o; • O Sim da Ressurreição de Jesus, permanecendo entre nós eternamente, enfim, o Sim do Dom da Vida e de todos os seres viventes deste mundo na carne e fora dela. É só aceitar o chamado de tantos Sims Eternos e Maravilhosos e, abolir os nossos nãos de negação, que nada edificam, ausentes da vontade de Deus Pai, e abracem o Sim Maior na edificação de toda obra que vêm do espírito oriundo da Luz de Deus Pai Todo Poderoso. No entanto por que não quereis abrir mão do inferno e de seus diabinhos manipulados em suas próprias criatividades e conveniência, a fim de favorecer seus negócios e sempre culpando esse mesmo pobre diabo, para justificar suas próprias abominações, sendo isto um prato feito para os seus manjares malditos e suas famigeradas intenções contraproducentes para vós, e seus irmãos e para com Deus em Espírito e Verdade, pois, desmontem este circo depreciativo diante dos verdadeiros propósitos de Deus e seus filhos honestos, vasos de honra da nobreza

78


divina, deixando de uma vez por todas de querer subornar a Deus segundo Vocês, é claro! De “araque” e impondo aos seus seguidores a subornar que nem sabem o que fazem, são larápios indevidos, dizendo que é para livrar-lhes dos infernos, pois, o tal Jesus deles; bem entendido; exige salários de alto custo, este Jesus é apenas um judeu louco por dinheiro. Não aquele Cristo de Deus, que diz e prova: “Daí de Graça, o que por graça recebestes”, não é esse Cristo autêntico, vergonhosamente mercenário, do rapa. Não tenham duvidas, é o falso Cristo, o que negociou por trinta moedas no templo maldito do Papa Caifás, despudoradamente. Quereis mais do que isso? Só se vocês forem muito débeis da cabeça ai talvez se justifique! Se não, babau, a verdade já era. Jamais dizeis se sujeitos à toa. Não se assente à mesa com os tais, pois, serão cúmplices de traição, ao teu mestre Jesus e a Deus Pai Todo Poderoso. Estes ditos são didáticos e doutrinários espiritualmente pedagógicos, alinhando para a honestidade e sinceridade. É a verdade da vivência em Deus, com Deus e para Deus, sem mentira, sem engodo, sem frescura e sem ranço, de fermento agremiativo de presunções humanas ou impostoras, farisaicas e hipócritas, longe, muito longe da Luz da Paz, e da gloria da coroa dos bem-aventurados a Caminho do Céu da Eternidade, da Sagrada Finalidade e do Sagrado Principio, que é Deus. Por um glorioso cujo do Senhor. Graças e bênçãos aos sérios e honestos Gabriel A Legitima Finalidade do Dízimo Dízimo no sustento dos órfãos e viúvas e aos sacerdotes que não possuíam heranças ou propriedades, e que se dedicavam somente as funções de assistências espirituais ao seu povo, além de assistirem aos desamparados com honestidade e respeito aos Mandamentos nas graças de Deus, longe das trambicárias extorsivas e criminosas, inclusive aos pobres e miseráveis, viúvas e órfãos, porem, nesta era, arapuqueiros de seitas várias, grandes e pequenas, maquiadas como salvadoras, e até algumas autoridades entraram neste ganancioso embalo desleal principalmente ás politicas. “Aí de vós, falsos profetas, uma mó vos espera ao pescoço, para levá-los as profundidades do mar, por ordem de Jesus.” Construam, pois, um modesto oráculo junto à mesa servida pelo Senhor! E servi-vos diante dos vossos opositores, orando por eles e servindo-vos na graça do banquete Divino e Santo como vós sois, festivamente e com alegria! Enxugai as lágrimas dos órfãos e das viúvas, saciando-lhes na fome, na sede, nas aflições, na nudez, e nos ensinamentos Sagrados e Divinos de comportamentos dignos, e assim, já cumpriste a Lei e os Profetas em Deus. Nada mais, só isso basta para construir um Novo Céu e uma Nova Terra da feliz morada na casa de nosso Pai.

79


Mensagem para os falsos profetas avaros até a última gota de sangue dos justos e inocentes, aprisionados em currais sem saída. Arrebentem, pois, a cerca maldita e fujam antes que vos devorem por inteiro; irmãos queridos, ovelhas de Jesus, adentrai no Caminha Restaurado que não é imaginário, mas é real e livre, sob o julgo suave de Jesus. Não é comprado nem vendido, não custa um centavo, pois, não tem preço que pague, não é de homens, mas sim do Divino e Gracioso Jesus, não é mercadejado porque é por graça legado por Jesus. Fora! Os lobos e vamos ao bom pastor do eterno amor e da graça, aquele que veio para servir a mesa aos filhos e não para servir aos cães. Como exemplo dito à mulher fenicio-grega do Evangelho, não querendo desmerecer aqui os cães, que agem na promiscuidade do espírito, pois, são naturais e irracionais, longe do zelo e do comportamento dos filhos autênticos de Deus sua imagem e semelhança. Ela porém, mereceu a migalhinha que caiu ao chão e, com essa migalha ressuscitou sua filha que já se encontrava velada na eça mortuária. Venham ao aprisco do espírito vivificante e fujam dos traficantes de Deus, e farsantes aos seus irmãos! Aconselho ler Deuteronômio - Capítulos 11, 12, 13 e 14, sobre o dízimo e suas finalidades! São Paulo, 09 de Janeiro de 2002. A Caminho de Damasco Em uma das epistolas em Romanos: - Diz o Apostolo Paulo, “O vaso de desonra se quebrou”, sendo reconstituído por Jesus à Caminho de Damasco, e tomou-se o Vaso de honra, de puro ouro de Ofir. Que resplandeceu luminoso para o mundo apostolar, foi escolhido pelo Sagrado Plano do chamado Divino, a caminho da vida, exemplar retratação de humildade e obediência, fez apenas duas perguntas, quem sois? Pois, queria saber a origem e quem era; Fora-lhe respondido que era Jesus, uma vez respondida por Jesus, tudo bem! Agora a Segunda pergunta, que queres que eu faça Senhor? Era dissoluto, ao receber as instruções de Jesus, não titubeou, foi em frente; Antes enxergava, depois perdeu a visão, que contraste, e não achou nem se quer que fosse mau negocio sendo levado pelas mãos de seu subalterno. Já sabia com quem havia conversado, mais não sabia o que iria encontrar pela frente, porem sabia que havia, sido convocado por Jesus em Deus, em verdade de fato e não de mentirinhas deslavadas, nada mais sobrou da Sabedoria dos Homens e do Mundo, e das Leis de Deus mal conduzidas e erroneamente interpretadas, com vantagens de interesses do clero de Caifas, Anás, e do Império de Tibério Cesar e Herodes, implacáveis e, deveras ameaçadores, aos seguidores de “O Caminho” da doutrina profética dos essênios por muitas décadas; em

80


romanos, ele adverte aos que se diziam sábios em Cristo, que começaram a intelectualizar os ensinamentos das simples e objetivas parábolas de Jesus, então esclareceu o seguinte: - Ninguém foi mais sábio que eu nas leis, nas tradições, nas doutrinas de livros, escrituras dos profetas, com sete idiomas e doutorado em todos os ensinamentos, foram-me despojados Á Caminho de Damasco, até a minha visão não foi poupada, após semanas foi-me devolvida pelo servo Ananias, que com espanto me recebeu e me hospedou a pedido de Jesus em sua estalagem. Apagaram-se os olhos do mundo, e abriram-se os olhos do espirito, que então antes via, e era cego, e também era sábio deste mundo, e ignorante total na sabedoria do Todo Poderoso. É só nele que posso, e não posso nada sem ele, portanto, a minha sabedoria de nada fez valer, era vã, a não ser; servir de estrume; Agora, me valho da Sabedoria de Deus manifestada em mim, que não engana, nem é enganosa, porque não vem de homem, que é cega, como eu era cego e enganado nas perseguições sem causa. Sendo sábios em Cristo segundo o mundo, não basta, sempre tereis aflições com os pensamentos em Cristo, mais o coração chumbado na avareza, nas coisas deste mundo, Jesus é corpo inteiro, não se dividiu em partes e nem em conveniências, ele é Luz, não trevas, e a Luz não tem comunhão com as trevas e chumbo, e o chumbo destrói o ouro, se misturarem se autodestruirão semelhantemente, portanto o poder é de Deus e não vosso, a autoridade é de Deus, não vossa, a Sabedoria Divina também é de Deus, e não vossa, buscai, entretanto o entendimento nela, que provem dela, são Revelações, Profecias, Manifestações, Sinais e Prodígios de toda ordem, exaltados por deus, e não por humanos exaltados, ele não divide a sua gloria, por si só dividido é, e só ele pode manifesta-la aos filhos que os pertence, descobertas cientificas, tanto Físicas como Espirituais são infalíveis, manifestadas na base principal, nos comportamentos, nos exercícios das virtudes e verdades incontestáveis no amor divino, não confundir paixões amorosas e sensuais das liberalidades mundanas, é de total renuncia universal em prol dos flagelados e abatidos, por negações e profanações dos direitos a serem obedecidos, e uma vez, se aceitarem a gloriosa bem-aventurança para sua própria edificação e gloria no Deus Pai e seus Mandamentos vividos, portanto sendo outros meios subornativos são blefes sem efeito algum. Eis aí o exemplar, Apostolo que nunca subornou a Deus, e nem aceitou suborno de quem quer que fosse como tecelão na arte dos tapetes, viveu até o fim com o seu justo suor do seu rosto, e teve como premio uma afiada espada romana do Imperador Nero César, em seu desgastado e sofrido corpo, separando-lhe a cabeça, um dos mais Sagrados Vasos escolhido por Jesus Cristo, Mestre e Senhor, o príncipe da paz, que roteiro dramático se fez de honra, gloria e fidelidade. O soldado romano, ao se aproximar de Paulo, o executor da bárbara função, tremia muito, e sem forças para acionar a espada, Paulo o consolou e o encorajou, completando lhe o ato, então assim golpeou lhe o precioso diamante, dando um grande brado de indignação e lagrimas, e

81


se consumou mais um herói a caminho do céu, despojando-se da coroa do mundo, e recebendo pela conquista a coroa da vida eterna celestial, de O Caminho de Jesus e de seu Pai maior. Quereis vós também amados irmãos “humanos” como ponto de partida pelo caminho de Damasco? Parabéns! Deus te ouve e te recompensará. O Dom Sagrado de Ver No Roteiro de Luz No meu entendimento nem sempre o Dom de ver neste mundo é conveniente, como todos os demais dons, pois usados indevidamente poderão comprometer, e muito; No entanto vejamos irmãos, Jesus o Rabi da Galileia, curava os olhos de todos que viessem a ele, até os cegos de nascença, porem, ao Saulo de Tarso, foi o contrário, pois, ficou cego no encontro com Jesus, porque com estes olhos que via, o conduziam mal, eles destruíam o que Jesus em Deus havia deixado para quê, o abatimento do espírito do pentecostes não se calasse e sua voz se abafasse, foi uma ação alternativa de Deus, para que agora como Paulo na ordem da Boa Nova, passasse a ver e enxergar, não O Caminho de Damasco pedregoso em perseguição aos justos, mas, O Caminho de Jesus para o céu de Luz e Gloria, agora para o trabalho honroso e socorrista, estendendo as mãos santas a todos indistintamente, como ponto de partida e ponto de chegada a Roma, outrora cidadão Romano de naturalidade deste mundo, e agora cidadão do céu, acolhido numa das felizes moradas de Jesus filho e Deus Pai. Aos Sábios em Cristo deste mundo, e cegos no espírito de Deus, cuidado, muito cuidado, Parapsicólogos e Teólogos das quantas. As Três Colunas A Primeira Coluna: •Deus Pai, e o Universo, que em tudo está e assiste, emanam se manifesta e diante se tudo se revela. É a coluna constituída sob a voz retumbante de Deus, lavrada em fogo da Sarça Ardente sobre a pedra Sagrada, servindo de alicerce fundamental do testemunho e da história de fatos acontecidos, incontestáveis e veríssimos, por iniciativa do próprio Deus e do seu filho Moisés, fiel até as últimas consequências ao atender o chamado, dialogando pessoalmente cara a cara. Esse não era de Araque, de Araque, entenderam? Ele não se autodenominou, nem se auto promoveu! Assim como chamou o Apóstolo Paulo á caminho de Damasco, o Francisco de Assis em plena batalha e Joana D’arc, lavradora do campo, a camponesa virgem, a heroína da França, Kardec pelo chamado da voz dos espíritos, a Davi, pastor de ovelhas através de Deus pelo profeta Samuel, à Maria, Mãe

82


Maior, pelo Anjo Gabriel, e Zacarias, os sucedâneos da linhagem de Jessé e Davi, e outros tantos filhos e filhas atendendo o Santo chamado pelo Espírito e Verdade, digo; “Espírito e Verdade”, Ok! Entenderam? Já estavam bem, e com o chamado da Nobreza Divina, ficaram ainda melhor para servir com alegria, renúncia e desprendimento, sem temer os riscos da abominação farisaica, ameaçadora de morte física, regados pelo inesgotável amor à causa divina, sem frustrações, ou desilusões, ou fugas, por insucessos pessoais próprios. E não falíveis por desobediência, palpiteiros furados, e sim divinamente manifestado por espirito de deus. Instituída fora a Justiça Divina entre os irmãos da humanidade lotados na terra; Tratado Eterno entre o Pai e seus filhos, agora temos consciência disso; de que existimos por razão, ainda não éramos e não somos, passaremos a ser daí em diante em razão do que já é que é Deus Pai, Divino Princípio, Sou o que Sou Todo Poderoso revelador não mais inconsciente e desinformado. Eis aí! Quem sobre esta pedra cair, se ferirá que não é a vontade dele, Os Dez Mandamentos, A Arca da Aliança, Seus Estatutos, para o resgate de todos os seus filhos na terra, ficou dito e escrito. Porém, faltava ainda o verdadeiro intérprete tirar da pedra e dos papiros as Leis e os seus Estatutos; Quem será, Hein? Verás na Segunda Coluna de sustentação deste mundo, no espírito e na carne. É muito sublime, é uma coluna que desceu do céu no Monte Horebe luminosíssimo, e outra se levantará resplandecente e gloriosa em Belém. Porém, a Terceira Coluna é “Movediça”, é sobre areia, é de barro desonroso. Que pena! A Segunda Coluna: •

É o Filho maior da família deste Planeta.

É doce e pura, cheia de Ternura, Glória, Poder e Graças intermináveis. O broto novo, o novo cântico de todos os Anjos dos Céus. Até então não houve nenhum capaz de interpretar e exercer ativa e ostensivamente a função de fiel testemunha de fatos e sinais sem medida, para que pudesse vingar o broto novo do Divino Princípio, Deus, teve que convocar o seu exército poderoso para interceder direta e indiretamente, diutumamente em fugas e escapes para preservar o anúncio da preciosa estrela da manhã, o nascimento do Salva-Vidas, o mais habilitado dos espíritos missionários da honrosa tarefa reveladora da Sabedoria Divina, no resgate inicial das tribos, povos e nações, dos flagelos, mazelas, escravidões, dores, aflições e incertezas de toda ordem, sem rumo e sem direção alguma para nortear a humanidade, abrindo as portas do céu com os Anjos benfeitores, descendo e subindo sobre os irmãos em humanidade e restaurando uma doutrina, uma verdade e um Deus Pai, dando-lhes o nome de “O Caminho”, dando exemplos de comportamento, sinais, revelações, renúncia às formalidades, o zelo das

83


Leis de Deus e o cumprimento integral das mesmas. Não veio de homem e nem deixou o túmulo cheio, ressuscitando com o derrame do espírito sobre toda a carne com seus dons sem medida, o Pentecoste, O Maná do alimento espiritual por todo o sempre, sendo Jesus, sua Mãe, seus Apóstolos, e o João Batista preparando-lhe o Caminho, que permanece até os dias de hoje, do amanhã e eternamente, sem rasuras, regados com Amor, Verdade e Virtude, incorruptíveis perante a Justiça Divina, mas infelizmente censurada, impedida por várias vezes durante os séculos, pela cegueira dos negadores e impostores, com os seus próprios modos de serem e procederem infrutiferamente, espiritualmente e divinamente falando. Ê lamentável! Neste vale de lagrimas a céu aberto, eis ai, sobre quem a. pedra cair o esmagará, cumprimento da Justiça Divina. A Terceira Coluna: • A Terceira Coluna, é representada por todos os demais filhos lotados na terra, na carne e em espírito. És Tu, Oh Terra! Entre tantas neste Universo infinito, e os seus três reinos, o mineral, o vegetal, e o animal, no qual renova e sustenta permanentemente sem cessar, e alguns também contribuem no sustento dos outros, mais ou menos, na biodiversidade ecológica do equilíbrio, em incontáveis formas, são as suas espécies, manifesta através de uma força magnética e energética automotora Universal do Divino Principio que já é o despenseiro fiel e inesgotável, para o usufruto de todos os seres vivos, inconscientes, instintivos e irracionais, e os conscientes racionais, de acordo com o grau de inteligência, disciplinando pela ordem a escalada evolutiva dos espíritos na carne e fora dela. A lotação da terra pelas estatísticas apuradas com fidelidade é de quarenta a quarenta e dois bilhões de espíritos fora da carne e, mais ou menos sete bilhões de espíritos na carne, lotados nos sete céus a partir do centro da terra para fora, sendo que o primeiro céu compõe o globo sólido e líquido, que é mais denso, e outros se localizam sessenta quilômetros à partir da base, estabelecendo uma faixa protetora, a fim de não desajustar seus habitantes na carne, no qual seria um caos; Sem ela, pois, desajustaria por completo, e assim não teríamos oportunidades de resgates às faltas e aos crimes na via das correções e reparos por multiplas reencarnações diante da Justiça, devido de a desobediência ao tratado inderrogável lavrado em pedra no Monte divino de Horebe do Sinai, na fundação da Primeira Coluna, que já é Deus, razão de tudo e todos descrito acima, que é Espírito e Verdade manifesto. É ele mesmo, Sou o que Sou, Deus, Ok. Ainda temos trinta e três mil sub-faixas do primeiro ao oitavo céu Crístico, onde fica a parte administrativa de todas as outras diversas moradas de meu Pai, nas quais Jesus se refere. A exemplo destas subfaixas vos dou de uma cebola cortada ao meio, se observarem ela é

84


composta de várias sub-faixas, assim se distribuí as demais moradas, vejam bem. O juízo sobre a colocação de cada espírito em uma determinada morada, é representado pelo seu valor próprio e peso específico. O vale quanto pesa Cada um vai ter o seu porto de chegada, queiram ou não, o juízo é pelas obras más ou boas, operadas aqui junto aos seus irmãos, é somente isso e nada mais, nadinha mesmo, não nos basta apenas crer ou saber, porém é necessário fazer, executar, tirar do papel inoperante, não é “Cantando e Batendo Palminhas, Pulando os Ie, Ie, Ies, Saltinhos, Vira-Viras, Roda- Rodas, Shows Públicos um tanto profanos para louvar a Deus”, promovendo concentrações para fins estatísticos, ignorando a Sagrada Finalidade, sem saber para que, e porque aí estão, e para onde irão, isto é muito triste, pergunta sem resposta, permanecem na ilusão, iludidos, desinformados, de mãos vazias, para os promotores dizerem, temos mais ovelhas em campo que os nossos concorrentes, estamos em vantagem, porém aos descamisados das Verdades, do Amor e da Virtude e da Graça Divina, sendo que não chegarão à lugar algum. Prestem atenção, que cada um se muna do verdadeiro material Indestrutível e Inabalável da Primeira Coluna e se coloque a caminho da Vida, da Eternidade e do Infinito. A Terceira Coluna, é o tripé de sustentação, no qual um dia na eternidade dará o equilíbrio perfeito para um Novo Céu e uma Nova Terra, e para a distribuição do Maná guardado a sete chaves com Deus, para agraciar a todos os filhos, para aos que lá chegarem com honra, e serão saciados; Este é um segredo tão bem guardado, do qual nem os Profetas, nem Cristo, nem todos os Anjos do Céus conhecem, somente o conhecerão quando for revelado. Entretanto para os negadores e homicidas e todos prevaricadores irreconciliáveis, a estes que despojam os Justos, Pacíficos e Indefesos, lhes espera o Planeta Absinto a fim de absorvê-los para si todos estes, cuja convivência será precária, ai terão que se sujeitar na terra sem Lei. Se matar, morto será, se furtar, furtado será, se desonrar, desonrado será, e possivelmente antes de matarem, morrerão, antes de roubarem, serão roubados e antes de desonrarem serão desonrados. Deus, não lhes dará trégua enquanto não pagarem até o último ceitil. Eis aí, a coroa deste mundo no qual não destes o devido respeito ao seu próximo, e as Leis da Primeira Coluna, serão intrusos na terra de alguém, que desconhecem a Lei do Senhor. Portanto acautelai-vos, quem sabe um dia a milhões de anos, ouvireis a minha Voz. Outra vez diz o senhor! Para encerar, este exemplo humilde e poderoso exaltado por Deus, não pelos homens. Leram em O Gancheiro no qual vos narrei, de que havia muitas igrejas, cada colônia tinha seu Padroeiro, havia dezenas na redondeza, e nada responderam à Dindinha e a sua família e para os seus amigos rezando muitas missas pagas, em louvor a sua cura; Porem nada, nadinha responderam, Por quê? “Pois os ídolos, tinham, boca e não falavam, tinham ouvidos e não ouviam, tinham olhos e não viam,

85


não tinham coração e não sentiam, não tinham cérebro e não pensavam, e os que junto a eles nos seus templos, eram abomináveis e também cegos no espírito, também não responderam a nada.” Diz o Senhor em Isaías: “Não divido a minha honra aos Cultos dos ídolos, nem divido a minha Glória com os abominadores”. No entanto, Deus, exaltou um filho ex-escravo dos homens, em um instrumento de sua autenticidade, fidelidade e honestidade, lhe cedeu a sua própria Honra, Poder e Glória, entre teólogos sabidos, presunçosos, orgulhosos e convencidos na avareza a seu modo, se tornaram apenas restos sem significação alguma diante de Deus Espírito e Verdade, ficaram de boca aberta com a Luz Gloriosa e operante, a engolir moscas e elefantes, para eles atônitos. Como pode ser? As Coisas ditas como do Diabo, passaram a ser coisas de Deus por esses mentirosos deslavados. Agora dêem um Viva, aos dons do espírito em Cristo, cultivado na Divina Ciência do Espiritismo e os Dez Mandamentos de Deus, tendo por base, Amor, Verdade e Justiça regada com as Virtudes Divinas sem medida. E assim foi, é, e será por este Brasil afora, e finalmente para a toda a humanidade. É o Evangelho Moderno, Antigo e Atual para os contemporâneos globalizados, para todos os seres deste Mundo e do Universo, só isso basta para amarmos e sermos amados por nossos irmãos e Deus Pai. Tchau amiguinhos humanos, que somos Infinitos e Eternos. Que bom! Que bom! Não estou só, estou em tudo e com Todos! Deus não é de desordem, é de ordem, disciplina e organização, o mínimo necessário para conduzir com e em segurança física e coletiva, não é promiscuo, nem para os deste mundo dos encarnados e muito menos para os desencarnados com garantias espirituais, no entanto se reúnem sem o mínimo de sensibilidade e de Amor Divino; Uma busca sem nada encontrar, sem nada receber, são engodos frustrantes, vão sorrindo radiantes de esperanças e voltam órfãos do Espírito de Deus Pai, chorando lágrimas amargas com as suas dores e aflições desesperadoras sem eira e sem beira, tudo volta à estaca zero, sem o alcance da Graça almejada diante dos homens cegos e surdos diante do Espírito e Verdade de Deus, pois, disse Jesus e o Apóstolo Paulo: “Quando vos reunirdes na Congregação dos filhos da Luz, nunca, nunca extingais o Espirito a Profecia, do contrario a vossa reunião será vã! Sem valia, Sem Outorga, e consultai ao espírito, se confessar em Jesus, podeis dar credito, portanto, podem reunir poucos, muitos ou um milhão de pessoas, não é valida diante de Deus, é apenas uma simples aglomeração humana, é difícil, mas é simplesmente á meia Verdade do homem e não de Deus”. Entenderam papudos de toda ordem; Vã, Entenderam? ' Amados, abram a página branca dos vossos corações na história da tua vida e preencha em letras douradas, que lhe valerá na sustentação do alicerce da realização. Permita que apenas Deus com os seus

86


Mandamentos e Jesus com seus exemplos em Espírito e Verdade, com os seus dons do poder infinito e seus Anjos, edifiquem em ti o templo Vivo do Senhor, o altar dos Justos, do qual brotará a água da vida, sua mente, suas mãos e seus pés, e com a luz dos teus olhos iluminados com a luz, no mundo fitarás para o céu infinito, pelas tuas boas e descentes obras, edificarás um dia a Terceira Coluna que sustentará este mundo na terra e no céu, para tua Glória Celestial, resplandecendo na Glória de Deus Pai, avaliando o tesouro do céu no teu Caminho, que semeaste a teus irmãos, e com eles colherás os frutos e apresentarás no despenseiro do Teu Amado Senhor. Norteado pelo profeta Elias que restaurou "O Caminho” agora, dito por Jesus no Monte Tabor, altar dos Profetas em Mateus na Transfiguração. Eis que Elias já veio e fizeram dele o que quiseram, decapitaram-no, pois, os discípulos perguntaram a Jesus porque Elias deveria voltar primeiro. Jesus, respondeu-lhes: “Eis que ele ainda virá mais vexes e restaurará todas as coisas da Doutrina de Deus, e vos ensinará e dirá o que deveis fazer ainda”. Então entenderam que se tratava de João Batista do Rio Jordão. Que Bom! Que Esperança Divina! Não é mesmo irmãozinhos queridos. Agora tendes tudo em mãos, é só se por à Caminho no exercício do trabalho Divino. Elias, que é O Cavaleiro Branco do Apocalipse, é à base de sustentação da Terceira Coluna, para um Novo Céu e uma Nova Terra, sendo que veio para vencer e sair vitorioso, Assim É, E Serà. Enquanto os outros Três Cavaleiros se confundirão entre si pela cegueira do espírito, desprovidos de Sabedoria Divina, se degladiarão entre si, esboroando-se, tombarão até o último suspiro, por rejeitarem e negarem a participação do Cavaleiro Branco, que vem para assumir a administração desta humanidade no seu devido tempo, em Paz e Justiça e com Amor Divino, não sobrará lugar para o Cavaleiro Amarelo, avaro e egocêntrico, implacável no manejo, amontoando riquezas, insensível e esmagador entre irmãos, é o chupa-cabras a fim de inchar e explodir com tudo, no pouco ou no muito. O Cavaleiro Vermelho, sanguinário, esmagando indistintamente tudo e todos, disputando nas conquistas de poderes, nem sempre amigáveis, na persuasão ou confrontos bélicos, subjugando os demais a seu modo aparentemente justo, mas nos bastidores com portas fechadas impondo o seu refrão. E finalmente o Cavaleiro Negro, esse é do “Piru”, insiste em dividir o bolo com os demais, quando dá e, quando não dá; levanta a sua espada ameaçadora e impiedosa, e quer porque quer cortar o bolo, doa a quem doer o que importa é comer, comer o espólio das vítimas dos outros dois Cavaleiros, e aí fazem a festa entre os escombros e os restos mortais famigeradamente. Este é o tripé maldito, o tripartite ideológico canibal, com as suas agremiações extorsivas, tidas como religiosas e politicas que

87


faz. Eis aí a desolação generalizada, ocorrida à miude, levando ao desespero os seus companheiros humanos, cadê Deus, Hein? Longe muito longe do Prmcipe da Paz, no qual quer dizer vida, em abundância que vocês negam, pois, ele já é, e vós que nada sois somente passarão a ser o dia em que ouvirem e executarem o seu exemplo, pois, enquanto não abrirem alas ao Cavaleiro Branco e Divino para que nos possa conduzir com segurança, paz interior e exterior, tornando-nos mansos e humildes em um Novo Céu e uma Nova Terra, eternamente pelo Universo sempre prudente sob os olhos de Deus Pai de Espírito e Verdade. Até os mais sábios cientistas, físicos, matemáticos, parapsicólogos, psicólogos e filósofos já se acham, os antigos modernos e contemporâneos globalizados do Planeta e do Universo, incapazes de analisar a Física Quântica Cósmica Universal, consideram-se infinitamente frágeis e inaptos para definir com precisão ou entendimento, não há uma definição exata, foge da exatidão humana! Estão todos a Caminho de Damasco como o Apóstolo Paulo falou, a minha sabedoria intelecto humana só serviu de estrume, porque a sabedoria divina é inexata para as exatidões humanas, sem regras determinantes e habituais humanas também. Se fizermos um milhão de perguntas, aparecerão um trilhão de respostas, portanto rendam-se a realidade Divina, em vez de medíocre e cretina, pois, sendo sempre pseudo sábios diante da profunda e infinita grandeza, façamos o pacto da humildade, simplicidade e pureza, despojem-se desta falsa modéstia e sejam modestos de fato e de grau e número, na imensidão desta deslumbrante motivação, para que não se perca este brilho miraculoso diante do olhar brilhante, da eterna admiração do tão glorioso espetáculo. Pietro Ubaldi, já definiu pobremente nas linhas pela metafísica e matemática no livro em questão, chamado a “Grande Síntese”, não conseguiu ir muito além do que era exato, se tomou inexato diante de tamanha grandeza na exatidão do infinito, pois, nem tudo é definível, é no indefinível que encontraremos a definição da sabedoria de Deus, na qual confunde a inteligência intelectual aparentemente humana, por isso é muito ignorante o sábio que diz ser sábio nestas questões, é uma autodenominação medíocre certamente. A nobre sabedoria é um dos dons mais raros entre os seres hominais! É um instrumento Raríssimo na espécie humana! Simplesmente, simplificando, Ok? ... Eis aí a complementação da Terceira Coluna a ser fundada, aos que se propuserem ao chamado Divino! E só, escrever e falar de nada valerão, então porque esperar, mãos a Obra! Vamos! Necessitamos de entendedores, prosseguidores e executores, e não apenas seguidores mórbidos sem ação, destas ou daquelas manias ou sistemas, e sim, de trabalhadores bem informados e esclarecidos de consciência, e não de simuladores entusiastas, desinformados do verdadeiro sentido da realidade verídica da doutrina do espírito de "O Caminho”, desbravado por Jesus e seus Apóstolos, por ordem de Deus Pai! Do contrário jamais sairemos do atoleiro das promiscuidades deste

88


mundo desinformado e obscuro. Nós já exercitamos e executamos de vento em popa, com franca operação a todo vapor em vários seguimentos sérios, manifestando e aplicando a energia cósmica quântica, nem precisamos perguntar a sua origem, se é matemática, física, biológica ou não, sabemos que e de graça e por graça para o beneficio nosso e dos nossos irmãos, companheiros em humanidade, que é a Divina Ciência Integral, dita por Apóstolo Paulo. Não necessitamos de uma infinidade de palavras mirabolescas, confusas e embaraçosas polemizando algo tão simples e Divino na doação deste Infinito Universo, do qual fazemos parte ativa deste manancial inesgotável. Se nós nos propormos a executar dignamente, aprender a ser, para querer, querendo para servir, e servindo na Sagrada finalidade do usufruto da vida, alimentados e sustentados com este Maná Bendito, no bem comum e Eterno, tudo e todos oriundos desta fonte emanadora, que é Deus. Deixo aqui o informativo da Síntese Universal, e nunca mais pela Eternidade afora e no Infinito real e de fato. Não duvidem do que não é duvidoso, porque não faria um risquinho desta escrita se assim não fosse, pois, com tamanha consciência, Eu, somente Eu! Seria Réu em juízo diante do tribunal do meu Senhor e Vosso também, aqui não mais escreverei nada, nadinha, sobre as Verdades Imortais, tão verídicas e suas origens, pois bastam para a Eternidade e para as gerações Bilenarias Futuras. A minha tarefa informativa afora se encerra como também à da Mensageria Divina nesta questão informativa. Porém há cinquenta anos, Eu e o meu contingente de Anjos na carne e fora dela já operamos em grande escala, sem alardes, com prudência e vigilância permanente, agora iremos ampliar “O Caminho” por ordem Divina, pois, só agora me foi entregue a chave da Arca da Aliança para distribuir o tesouro que nela contém; Eu sou o Anjo assessorado por Deus e seu Exercito, a fim de tomar público o que nela contém não que eu tenha o privilégio, sou apenas um honesto e serio agente das coisas do espírito no qual fui fiel e zeloso, simplesmente pela infinita misericórdia que recaiu sobre mim, pela humildade e igualdade que me propus diante de vós, meus irmãos justos e injustos, sem descriminações e acepção de quem quer que seja, vim de Deus para servir os homens, e não para ser servido, e para aborrecer o mal e fortalecer o bem, tudo pela vontade de Deus, com Deus, em Deus e seus mandamentos e tratados da Arca da Eterna Aliança, Profetas, Jesus e seus apóstolos, nada mais! Fico feliz em conhecê-los há tantos milênios em companhia de Deus com a Grande família humana, espero que sejais recíprocos no Amor Infinito de emanados, do Onisciente, Onipotente e Onipresente que é Pai e não Padrasto de todos nós, Salve! Quer creiam, quer não, quer saibam, quer não, quer queiram, quer não, assim foi assim é, e sempre será.

89


Caminheiros! Levantai-Vos e Mãos à Obra Anjos do Senhor São Paulo, 10 de Janeiro de 2002. A Divina Epopeia Pacto de Amor Eterno, Irmanista indistintamente, sem precedentes de toda a humanidade. Com Deus Pai e todo o seu exército de Anjos, na carne e fora dela, à Caminho do Céu, no Infinito e na Eternidade, pois não terás por onde passar, e nem por aonde ir, sem esta consciência transparente para com o teu emanador eterno Deus. Redenção Final Todos, mas todos mesmo! Que, não se perca um só; Possam cantar o hino do perdão Universal e Glorioso da Paz reconciliatória, com Jesus e seus irmãos, a caminho do Monte Sião, da Jerusalém Eterna, de um Novo Céu e uma Nova Terra, iluminada pela Luz do Espírito e Verdade sem medida, de braços dados na intimidade, na vivência com o Todo Poderoso emanador e sustentador, com o Maná Divino, que vem do Céu para toda humanidade, aos filhos da Luz e da Glória de “O Caminho” desbravado por Jesus e agora Restaurado por Elias e sua legião. Para o cumprimento do trabalho honroso e honesto, nesta seara bendita e gloriosa do Senhor Deus Pai, na reconciliação de todos os seus filhos da ditosa família humana, por hora precariamente abalada pela desobediência as suas Santas Leis, que são inderrogáveis, mas são corrigíveis pelo resgate a caminho da vida e das reencarnações! E assim será eternamente! São Paulo, 25 de Dezembro de 2001. Sede provisória à Rua Coronel Octavio Azeredo 28 - Vila Mazei, São Paulo - Capital. Fones: 6261-0394 e 2952-3475 param mais informações. Francisco Ostrowski Aos Varões e Filhas de Sião Está escrito, filhas de Sião, não deitai a caminho com os estranhos! Porque Vós, Oh! Filhas de Sião, se cairdes vós, todo o Israel cairá por terra contigo, portanto vós tendes a balança na mão para avaliar e pesar no procedimento e comportamento, para sustentar na segurança do Espírito Universal á Deus. Os Apóstolos de Jesus, perguntaram a ele o porquê das mulheres prostituídas e prevaricadoras e os seus cumplices. Jesus aí respondeu: - “São os homens os culpados da desonra das mesmas, onde há carniça se juntam os corvos e abutres”. E não é

90


que seja radical, é apenas real. Portanto filhas queridas exercitem o amor puro e fiel á Deus, e com os vossos esposos, não lhes convêm apodrecer e nem ser carniça dos corvos ou abutres! Na concepção do Cristo, ele só dizia o que o Deus Pai lhe ordenava, e isso basta, não é mesmo? E vós, Varões espirituais e naturais, com certeza não desejam figurar um “Abutre ou corvo”, pois, isso é deprimente para o espírito de um ser humano, não é? O que acham? E na concepção de Jesus também, na qual não tem engano. É só. Isso basta para um bom filho inteligente e, sobretudo prudente como a serpente, puro e manso como o seu cordeiro honrado e glorioso e Vivei-o. És e Serás um vencedor semelhante o Cavaleiro Branco do Apocalipse. Parabéns! Isto é tudo. São Paulo, 12 de janeiro de 2002. Aviso Sincero Por favor, se você não é sério, nem honesto, não é de Verdade, Amor e Virtude, desprendido, altruísta, solidário, irmanista a toda prova sincero e fiei primeiramente aos que te cercam que é o teu próximo, não convém que leias este livro, pois não serás digno de nossa honra! Fiques onde estás que te será melhor, para que não profanes a nossa Bendita Seara Sagrada de "O Caminho Restaurado”, para não se comprometer ainda mais diante da justiça divina! A não ser que queiras, na busca do aprendizado, da renúncia, do desprendimento e servidão, dando de si na cooperação espontânea e voluntária, na alegria de servir primeiramente ao próximo com reciprocidade, isto é estatutário e Divino, e terás a coroa de luz da vida eterna, cercado de amigos do amor de puro espírito na irmandade Fraternista universal do Divino Principio que é Deus todo poderoso. Seja feliz se quiseres. Seja bem-vindo e serás bendito. São Paulo, 12 de janeiro de 2002. O Puríssimo Amor Divino e Comportamental! É a vivência de todos os filhos e filhas imaculadas, irrepreensíveis e inquebrantáveis, no cumprimento dos Dez Mandamentos, exemplos de Jesus e de seus seguidores incorruptíveis, diante da moral divina, pessoal, familiar e congregativa, sem malícia, sem leviandade ou qualquer interesse de taras volúveis ou avaras, que são enfermidades dos espíritos trevosos e peçonhentos oriundos de uma, entre tantas colônias infernais

91


menos felizes, no qual querem minar por força de instinto incontrolável os justos, mas não terão guarida em nosso aprisco. Vem à festa das bodas do cordeiro, com vestes nupciais, porém havia um homem que não pertencia aos convidados da Festa Divina, querendo enganar ou burlar, escondendo o seu verdadeiro propósito, ocultando o seu rosto, mais foi reconhecido pelo seu Senhor a tempo, e todos serão reconhecidos há seu tempo, e serão condenados, retornando ao seu estado de origem e lugubridade, na consumação dos séculos até chegar a sua hora, e assim se fez justiça ao impostor quando é irreconciliável ao seu Senhor. Lamento Muito! Aconselho ler Mateus, capítulo 22, versículos 1-14 e Lucas 14, versículos 15-24. São Paulo, 12 de janeiro de 2002.

Convite Celestial Caminheiros! Fostes resgatados e convidados para o grande dia do banquete divino, filhos, trabalhadores operacionais, de O Caminho Restaurado, Assentai-vos a mesa do Senhor Pai, ofertada pelos seus Profetas, Jesus, João Batista e seus Apóstolos servi-vos do manjar divino, é para todos os filhos legítimos, na intimidade com Deus Pai, sem maculas, sem contaminação alguma que possa desmerecer, a Santa Congregação dos justos, e limpos de espírito, puros de mente e coração, vasos de honra de Deus vivo e todo Poderoso, munidos do Tesouro Divino e sereis prósperos em todos os projetos sagrados da vida a caminho da luz e da gloria, e que O vosso pronunciar seja uma luminosa labareda do vocabulário Divino inesgotável de verdade incorruptível, o tesouro de graças, e bênçãos para todos os irmãos que queiram ouvir o novo cântico do céu, e com ele serem resgatados, os filhos de Abraão! Tornando-os mansos e humildes; não profanai nadinha, do que foi lhes entregue, não podeis jamais compartilhar com os negadores deste manancial, eterno e inesgotável, portanto orai e vigiai sempre, fortalecei-vos em Deus pelo espírito Santo da boa nova, anunciada, ouvida e revelada na execução de todas as obras, pelas quais seremos avaliados, diante da Justiça de Deus; convidados a festejar na gloria de Deus Pai, eternamente. Através de idas

92


e vindas do espirito na carne e fora, nas muitas moradas do todo poderoso: Deus! Ouvi meus irm達os o plano de chamada de Deus Pai. Anjo Gabriel O anunciante SP Dezembro 2-12-2001

93


ORAÇÕES PRODIGIOSAS E BENZIMENTOS

DEUS Eu sou a Essência Absoluta, Sou Arquinatural, Onisciente e Onipresente, Sou a Mente Universal, Sou a Causa Originaria, Sou o Pai Onipotente, Sou Distinto e Sou o Todo, Eu Sou Ambivalente. Estou fora e Dentro, Estou em Cima e em Baixo, Eu Sou o Todo e a Parte, Eu é que a tudo enfaixo, Sendo a Divina Essência, Me Revelo também Criação, E Respiro na Minha Obra, sendo o Todo e a Fração. Estou em vossas profundezas, sempre as vos Manter, Pois Sou a vossa Existência, a vossa Razão de Ser,

94


E falo no vosso íntimo, e também no vosso exterior, Estou no cérebro e no coração, porque Sou o Senhor. Vinde, pois a Meu Templo, retornai, portanto a Mim, Estou em vós e no Infinito, Sou Princípio e Sou Fim, De Minha Mente sois filhos, vós sereis sempre deuses, E, marchando para a Verdade, ruireis as vossas cruzes. Não vos entregueis a mistérios, enigmas e rituais, Eu quero Verdade e Virtude, nada de “ismos” que tais, Que de Mim partem as Leis, e, quando nelas crescerdes,. Em Meus Fatos crescereis para Minhas Glórias terdes. Eu não Venho e não Vou, Eu sou o Eterno e o Presente, Sempre fui e Serei, em vós, a Essência Divina Patente, A vossa presença é em Mim, e Quero-a plena e crescida, Acima de simulacros, glorificando em Mim a Eterna Vida. Abandonando os atrasados e mórbidos encaminhamentos, Que lembram tempos idólatras e paganismos poeirentos, Buscai a Mim no Templo Interior, em Virtude e Verdade, E unidos a Mim tereis, em Mim, a Glória e a Liberdade. Sempre Fui, Sou e Serei em vós a Fonte de Clemência, Aguardando a vossa Santidade, na Integral Consciência, Pois não quero formas e babugens, mas filhos conscientes, Filhos colaboradores Meus, pela União de Nossas Mentes.

COMO UTILIZAR CORRETAMENTE AS ORAÇÕES ORAÇÃO DOS DIVJNISTAS Aos que se encontram precisados de Paz de DEUS, e outras Ajudas Divinas, doenças ou quaisquer outras soluções de problemas. ORAÇÃO A BEZERRA DE MENEZES Bezerra de Menezes é a última encarnação do apóstolo Lucas ele

95


comanda legiões espirituais médicas que ajudam em casos de doenças, tanto para encarnados como para desencarnados. PRECE AO ANJO GUARDIÃO O anjo guardião, anjo da guarda ou ainda espírito guia, é o espírito designado por Deus para ser nosso companheiro durante a encarnação, auxiliando, protegendo e inspirando com os melhores pensamentos nos momentos difíceis. ORAÇÃO PARA FLUIDIF1CAÇÃO DA ÁGUA As águas fluidificadas ou energetizadas combatem muitos males físicos e espirituais. Para obtê-la, encha um vasilhame branco (litro, garrafa ou copo), faça as Orações para Fluidificação da Água e a Bezerra de Menezes. Tome a água em goles, pensando em Deus e nos Guias Médicos. Não deixe esvaziar O vasilhame, tomando a enchê-lo. Se o cobrir, será com pano branco, não rolha. ORAÇÃO A MARIA A grande mãe Maria é o espírito que foi a mãe de Jesus e hoje comanda legiões de mulheres que socorrem encarnados e desencarnados com problemas espirituais. ORAÇÃO DOS PRETOS VELHOS É específica para ajudas materiais ou temporais, para limpeza de ambientes, encaminhamentos de espíritos sofredores, retirada de aderências negativas etc. ORAÇÃO DOS DIVINÍSTAS Peço-te a Graça, Deus, de jamais propositalmente vir a ser pecador contra os DEZ MANDAMENTOS! Peço-te a Graça, ó Sagrado Princípio, de nunca propositalmente, vir a blasfemar contra os Dons do Espírito Santo, Carismas ou Mediunidades! Peço-te a Graça, ó Divina Causa Originária, de jamais nas minhas obras, negar os Divinos Exemplos de Jesus! Peço-te a Graça, Pai Divino, de jamais negligenciar perante as Divinas Promessas contidas nos capítulos 14, 19, 21 e 22, do Apocalipse, o Livro dos Eventos Porvindouros! Peço-Te a Graça, ó Deus, de jamais duvidar dos Teus Santos Anjos, dos Mensageiros de Teus Ensinos e os Entregadores de Tuas Divinas Bênçãos! Enfim, Senhor, peço-te a Graça de nunca ser o traidor de mim mesmo, por negar tua Existência, Teu Infinito Poder e Sagrado Destino que reservas a Teus filhos! ORAÇÃO A JESUS CRISTO Jesus, Divino Amigo, Verbo do Eterno, a Ti rogamos a assistência das

96


legiões mensageiras. Síntese de todas as verdades, como Cristo Planetário, em Ti aprendemos as leis de Origem, Processo Evolutivo e Sagrada Finalidade. Do estágio evolutivo em que nos encontramos, consideramos o que há para baixo, na escala evolutiva, rogando por aqueles que, através dos milênios, se encaminharão para o estado de consciência individual. Igualmente o fazemos Senhor Planetário, visualizando a consumação crística, a realização da Unidade, seguindo os rumos imortais de Tua orientação verdadeira, amorosa e justa, de Mestre Inconfundível. No Teu Divino Exemplo, Jesus, reconhecemos o respeito que devemos aos Princípios Eternos, Perfeitos e Imutáveis do nosso Pai, o Sagrado Princípio do Todo. Na Tua Ressurreição Espiritual, ó Divino Amigo, aprendemos a lição da ressurreição final de todos os filhos do Altíssimo. No Teu Batismo de Revelação, Senhor, aprendemos a importância da Mensageira Espiritual do Bem, cujos ensinamentos advertem, ilustram e consolam. E rogamos, ó Jesus, ao Teu Sábio Ministério, que em toda a Humanidade se faça um novo e glorioso Pentecostes, a fim de que, aprendendo com os Teus Mensageiros, os homens se tomem bons filhos do Pai Divino e fiéis amigos de seus irmãos. Ponha, ó Celeste Benfeitor, a noção de Responsabilidade na Consciência de Teus tutelados, para que se sintam juízes em causa própria, aprendendo a comandar seus pensamentos e atos. Senhor arranca de todas as Mentes as tendências sectárias, idólatras e pagãs, ritualistas e simuladoras, fazendo brotar nelas a Certeza da Verdade, do Amor e da Virtude, como sendo a que liberta o espírito. Mestre dos mestres infunda nas almas, Tuas irmãs, que ainda perambulam pelos planos inferiores da vida, o sentimento da Simplicidade, esse que faz reconhecer a igualdade perante as Leis de Deus, o Nosso Pai Comum. Celeste Condutor deposita em cada Coração uma gotícula de Amor, para que os mesmos procurem nas obras de Fraternidade o Caminho do Céu, abandonando de uma vez para sempre os religiosismos, que retardam a marcha evolutiva dos espíritos. Cordeiro de Deus, fase que Teus irmãos reconheçam, na Criação Infinita, nos Mundos e nas Humanidades, o Templo Vivo do Criador, onde todos devemos viver em Estado de Oração. Divino Amigo ponha em todas as Consciências a chama da Verdade e da Virtude, para que sintam a importância da Liberdade. ORAÇÃO A BEZERRA DE MENEZES Nós Te rogamos Pai de Infinita Bondade e Justiça, as graças de Jesus Cristo, através de Bezerra de Menezes e suas legiões de companheiros. Que eles nos assistam Senhor, consolando os aflitos, curando aqueles que se tornem merecedores, confortando aqueles que tiverem suas provas e

97


expiações a passar, esclarecendo aos que desejarem conhecer a Verdade e assistindo a todos quantos apelam ao Teu Infinito Amor. Jesus, Divino Portador da Graça e da Verdade, estende Tuas mãos dadivosas em socorro daqueles que Te reconhecem o Despenseiro Fiel e Prudente; fazei-o, Divino Modelo, através de Tuas legiões consoladoras, de Teus Santos Espíritos, a fim de que a Fé se eleve, a Esperança aumente, a Bondade se expanda e o Amor triunfe sobre todas as coisas. Bezerra de Menezes, Apóstolo do Bem e da Paz, amigo dos humildes e dos enfermos, movimentai a tuas falanges amigas em beneficio daqueles que sofrem, sejam males físicos ou espirituais. Santos Espíritos, dignos obreiros do Senhor, derramai as graças e as curas sobre a humanidade sofredora, a fim de que a criaturas se tomem amigas da Paz e do Conhecimento, da Harmonia e do Perdão, semeando pelo mundo os Divinos Exemplos de Jesus Cristo. Bezerra de Menezes foi: • O pai de MOISÉS • Um dos maiores Profetas Hebreus • O Apostolo Lucas, médico, que escreveu um dos Evangelhos e o LIVRO DOS ATOS DOS APÓSTOLOS. • Um dos dois maiores artistas italianos da Idade Média (pintor, escultor e engenheiro). • Reencarnou no Brasil (Ceará) com o nome de Adolfo BEZERRA DE MENEZES Cavalcanti. Ele é o espírito que, atualmente, dirige todo o serviço médico do planeta. Devemos ler a Oração a BEZERRA DE MENEZES ao deitar, e pensar em Osvaldo Cruz e Alberto SEABRA e nos doentes e hospitais do mundo, porque esses médicos contam com o nosso trabalho em medicina enquanto o corpo dorme. Lembremo-nos, no entanto, que só receberemos a ajuda pedida se fizermos por merecê-la, isto é, SE VIVERMOS O MAIS POSSÍVEL DE ACORDO COM OS DEZ MANDAMENTOS, A LEI DE DEUS. JESUS disse: “Vai e VIVE a Lei.” “Da Lei nada passará, sem que TUDO se cumpra.” “Pecar contra um mínimo Mandamento, é como pecar contra TODA a Lei.” “Meu pai, minha mãe e meus irmãos, são os que ouvem a Lei E A PRATICAM.” “Como forem vossas obras, ASSIM MESMO recebereis.” “Apartai-vos de mim, vós que obrais a iniquidade.” “Não sairás dali, até pagar o último ceitil.” ORAÇÃO A MARIA

98


Meiga filha do Eterno Pai amparai aos que peregrinam os rincões inferiores da vida, para que neles aflore o desejo de Conhecimento, Certeza e Bondade, deixando de parte as idolatrias, os paganismos, os ritualismos e todas as formas inferiores de culto espiritual. Anjo tutelar das legiões que socorrem nas trevas e nos lugares de dor, atendei ao clamor daqueles que, arrependidos, anseiam reencontrar o Caminho da Verdade que livra. Doce Mensageira do Amor derramai vossa ternura maternal sobre os corações aflitos, para que se elevem às alturas do trabalho redentor. Senhora Eleita, inspirai o sentimento da Verdade, do Amor e da Virtude nos corações de todos aqueles que tendem aos desatinos do mundo, para que não desçam aos lugares de pranto e ranger dos dentes. Levantai, ó Senhora, dos abismos tenebrosos, a todos quantos erraram por causa dos fanatismos religiosos. Intercedei, ó meiga estrela, por aqueles que, esquecidos da Lei e olvidados de Jesus Cristo, mergulharam nos lugares de sombra e de dor. Ó ternura, ponde sentimento de pureza em todos os corações femininos, para que se convertam em verdadeiros anjos guardiões. Sede a luz, ó Maria, daqueles olhos que não podem ver. Amparai, ó Senhora, aos que fraquejam ao longo dos caminhos da vida. Ouvi, ó Símbolo das Mães, a voz dos que não podem falar. Enxugai a lágrima, ó meiga irmã, daqueles que padecem falta de misericórdia. Dominadora de paixões, sede o anjo guardião, daqueles que temem resvalar nas vielas do pecado. Consoladora dos aflitos, ungi com o Bálsamo do Amor aos que se encontram de coração angustiado. Guiai os passos, ó doce amiga, dos que tendem a desanimar em face das torturas do mundo. Depositai, ó Maria, em todos os corações, o sentimento de igualdade perante as leis que regem o Universo Infinito. Conduzi ao pórtico da Verdade, ó candura, a quem se encontrar perambulando pelos caminhos da inverdade e do crime. Envolvei com o vosso azulino manto, ó Maria, a todos aqueles que procuram as verdades eternas, perfeitas e imutáveis de Deus, através da Divina Modelagem de Jesus Cristo. Apontai, ó luminosa estrela, ao Testamento da Moral, do Amor, da Revelação, da Sabedoria e da Virtude, para que todos os filhos do Altíssimo encontrem, de uma vez para sempre, os braços abertos do Divino Amigo. Como Agir para Obter Água Fluidificada ou Energetizada Ter um vasilhame branco, litro, garrafa ou copo. Enchê-lo com água bem limpa. Se o cobrir, será com pano branco, não rolha. Ler a ORAÇÃO PARA FLUIDIFIÇAÇÃO DA ÁGUA. Convém ler a ORAÇÃO A BEZERRA DE MENEZES.

99


Ao tomar a água, aos goles, pensar em Deus e nos Guias Médicos. Quando o vasilhame estiver com água pela metade, não deixar esvaziar. Tornar a enchê-lo. Para pessoas doentes, a água deve ser feita para ela, não todos. Saber que, como os Anjos ou Espíritos Mensageiros colocam na água os elementos necessários, não estranhar quando venha a Ter gostos e colorações diferentes, ao tomar a água. ORAÇÃO PARA A FLUIDIFIÇAÇÃO DA ÁGUA Peço a Deus, o Princípio Onipresente, Onisciente e Onipotente, e ao Cristo Planetário, forças para as Legiões Angélicas ou Mensageiras, para que possam lutar contra o Mal, em qualquer forma que se apresente, e vencêlo. Como não existe merecimento, fora do respeito à Verdade, ao Amor e à Virtude, prometo aplicar esforços no sentido de viver a Lei de Deus, compreender e imitar o Verbo Exemplar e cultivar nobremente os Dons do Espírito Santo, Carismas ou Mediunidades, sem os quais não pode haver a Consoladora Revelação. Rogo a Deus que enviou o Verbo Modelo, para entregar o Glorioso Pentecoste, ou Derrame de Dons Mediúnicos para toda a carne, para que a Humanidade tenha realmente dignos medianeiros, que deem de graça, o de graça recebido, nutrindo verdadeiro respeito à Doutrina do Caminho. Como encarnado, sujeito a necessidades, doenças, dores, aflições, e também sujeito à morte física e responsabilidade perante a Justiça Divina, rogo o dom do bom discernimento espiritual, assim como rogo, para o corpo, as energias e os fluidos a serem depositados nesta água. E como quem tanto necessita e roga reconhecido agradeço a Deus, às legiões Angélicas e Socorristas e ao meu Espírito Guia ou Anjo Guardião. ORAÇÃO À MARIA MADALENA Sagrado Princípio, Deus ou Pai Divino, Origem, Sustentação e Destinaçào de tudo e de todos, o Espírito e a Matéria, as Leis Regentes Fundamentais e tudo quanto possa existir, conheçamos ou não os Teus Filhos iotados na Terra. Sabemos nós, Pai Divino, que na ordem dos Espíritos e dos Mundos, existem os mais e os menos evoluídos, pois embora sendo Uma a Origem e Uma a Finalidade, para tudo e todos vigora a Lei de Movimento, Evolução e Reintegração na Tua Unidade, ou Divindade, sendo esse o Sagrado Objetivo da Existência. Somos conscientes, Pai Divino, Daqueles Verbos Teus, Comandantes de Galáxias, Grupos de Sistemas Planetários, Sistema e Mundos, aonde Filhos Teus vivem, na carne e fora da carne, movimentam atividades e, assim, vão desabrochando Tuas Virtudes Divinas, das quais todos são depositários normais. Sabemos, Pai Divino, que toda Humanidade Planetária tem o Seu Verbo Tutelar, o Seu Despenseiro Fiel e Prudente, o Elo Divino entre os Teus mais Elevados Comandos, e os Escalões Imediatos, aqueles que de mais

100


perto assistem, aos que peregrinam a encarnação e os reinos espirituais menos elevados. Pai Divino é em virtude de tais conhecimentos, e inspirados por desejos de trabalho fraterno, no seio da Excelsa Doutrina do Caminho, que rogamos forças e oportunidades à Tua Serva Maria Madalena, a fim de que nos possa auxiliar, no seio de Tua Divina Justiça, por cima da qual ninguém jamais passará. E a ti, Maria Madalena, imortal exemplo de arrependimento de erros cometidos, dedicação ao Verbo Encarnado e à Tarefa Evangelizadora, e modelo de renúncia aos bens mundanos, enviamos o nosso apelo fraterno, para que, no âmbito da Lei coopere na tarefa a que nos propusemos, de cada vez mais conhecer a Verdade e praticar o Bem. ORAÇÃO DOS PRETOS VELHOS Ao Sagrado Princípio do Todo invocamos, do mais íntimo de nossa Consciência, em sinal de reverência à Verdade, ao Amor e à Virtude, propositando cooperar junto às Legiões de Pretos Velhos, índios, Hindus e Caboclos, para os serviços que são chamados a desempenhar na Ordem Doutrinária. Ao Cristo apelamos, como Diretor Planetário e Senhor dos Sete Escalões em que se distribui a Humanidade Terrestre, composta de encarnados e desencarnados, desejando oferecer colaboração eficiente, de caráter fraterno, em defesa da Verdade e da Justiça, contra aqueles que, contrariando os Sagrados Objetivos da Vida, se entregam aos atos que contradizem a Lei de Deus. Conscientes da integridade da Justiça Divina, afirmamos a mais fiel e intensa observância dos Mandamentos da Lei, conforme o Divino Exemplo do Verbo Exemplar, para todos os efeitos invocativos. Acima de alternativas, constituirá barreira contra o Mal, em qualquer sentido em que se apresente, venha de onde vier, seja contra quem for, conquanto que, em defesa da Verdade, do Bem e do Bom. Consequentemente, que aos bondosos Pretos Velhos seja dado refletir, em seus trabalhos, os sábios e santos desígnios daqueles que, traduzindo a Divina Tuteia do Cristo Planetário, assim determinarem das Altas Esferas da Vida. Que as legiões de índios, simples, espontâneas e valorosas, sempre maravilhosamente ligadas à natureza exuberante, possam agir sob a direção benévola e rigorosa dos Altos Mentores da Vida Planetária. Lutando pela ordem e pelo Bem, pelo Progresso no seio do Amor, que tenham de Deus as graças devidas. Que às numerosas legiões de Hindus, profundamente ligadas às mais remotas Civilizações do Planeta, formando, portanto nas Altas Cortes da Hierarquia Terrestre, sejam concedidas pelo Senhor Planetário as devidas oportunidades, para que forcem, sustentem e imponham a Suprema Autoridade. Que nesta hora cíclica, em que a Terra transita de uma para outra Era, as Mentes humanas possam receber os eflúvios da Pureza e da Sabedoria, a fim de que sintam os Divinos Apelos do Cristo, em favor dos Santos Desígnios do

101


Pai amantíssimo, que é a divinização de todos os filhos. Que a legiões de Caboclos, humildes e bondosos, tão ligadas aos que peregrinam a encarnação, para efeito de expiações, missões e provas, a todos possam envolver, proteger e sustentar, desde que se esforcem à bem da Moral, do Amor, da Revelação, da Sabedoria e da Virtude, pois que, fora dessa Ordem Doutrinária, não há Evangelho. PRECE AO ANJO GUARDIÃO Pai Divino, Sagrado Princípio Onipresente, Onisciente e Onipotente, Causa Jriginària do Espírito e da Matéria, dos Mundos e das Humanidades, e das Leis Regentes Fundamentais, da mais Absoluta as mais relativas. Sagrado Princípio, na consciência de ser filho Teu, portador de Virtudes Divinas em Potencial, para as desabrochar através do processo evolutivo, nas encarnações e desencarnações, enfrentando perigos e múltiplas dificuldades, correndo o risco de cometer falhas comprometedoras perante Tua Divina Justiça, a Ti rogo, Pai Divino, a Graça de comungar com o meu Anjo Guardião, o espírito por Ti designado a ser inspirador dos melhores pensamentos, dos mais nobres sentimentos, para que eu passível de cometer desvios comprometedores, encontre o Reto Caminho, a vivência da Tua Lei Moral, a imitação do Verbo Exemplar que nos enviaste, e o nobre cultivo dos Dons do Espírito Santo, Carismas ou Mediunidades, aqueles Teus servos produtores de sinais e prodígios extras, curas e amparos maravilhosos. E a ti, meu Anjo Guardião, fiel amigo de todas as horas, conselheiro nos momentos de incertezas e possíveis desvios, rogo o amparo das sublimes e inconfundíveis inspirações. Tendo consciência do quanto é deficiente a condição de encarnado, apelo à tua capacidade de tolerância e de perdão, porérn prometendo com determinação procurar acertar, entender e viver tuas inspirações. Amparado nas Divinas Graças de Deus, através de tuas sublimes inspirações, prometo aprimorar conhecimentos e sentimentos, a fim de que venha a poder cumprir a ordenança do Divino Conselheiro, que é DAR DIGNOS FRUTOS PELO EXEMPLO, trilha única que remete à Sagrada Finalidade, que é a Reintegração no Sagrado Princípio. oooOooo Pode contar com a intercessão do Anjo Guardião, aquele que viva colocando mandamentos de homens no lugar dos de Deus, negando ou distorcendo a Significação do Verbo Exemplar, ou escondendo os textos que ensinam sobre os Dons do Espírito Santo, Carismas ou Mediunidades? PRECE DE CÁRITAS Deus, nosso Pai, que sois todo Poder e Bondade, dai a força aquele que Tissa pela provação, daí a luz aquele que procura a verdade; ponde no coração do homem a compaixão e a caridade. Deus! Daí ao viajor a estrela guia, ao aflito a consolação, ao doente repouso. Pai! Daí ao culpado o arrependimento, ao espírito a verdade, à

102


criança o guia, ao órfão o pai. Senhor! Que vossa bondade se estenda sobre tudo o que criastes. Piedade, Senhor, para aqueles que vos não conhecem; esperança para aqueles que sofrem. Que vossa bondade permita aos Espíritos consoladores derramarem por toda parte a paz, a esperança e a fé. Deus! Um raio, uma faisca do vosso amor pode abrasar a Terra; deixainos beber nas fontes dessa bondade fecunda e infinita, e todas as lágrimas secarão, iodas as dores se acalmarão. Um só coração, um só pensamento subirá até Vós, como um grito de reconhecimento e de amor. Como Moisés sobre a montanha, nós vos esperamos com os bracos abertos, ó Poder! Ó Bondade! Ó Beleza! Ó Perfeição e queremos de alguma sorte, alcancar vossa misericórdia. Deus! Dai-nos a força de ajudar o progresso, a fim de subirmos até Vós; dai-nos a caridade pura; dai-nos a fé e a razão; dai-nos a simplicidade que fará das nossas almas o espelho onde se deve refletir vossa Imagem. Como Pedir a Deus a graça do Divino Mediunismo? Sagrado Princípio do Universo, Teu Servo Moisés desejou as Graças Mediúnicas, os Dons do Espírito Santo para toda a carne, por serem elas as Fontes da Perene Revelação, a que adverte, ilustra e consola. Por Teus Servos, prometeste as Bênçãos do Divino Mediunismo a fim de encher a Humanidade de Grandes ou Poderosos Videntes, para Teus filhos terem verdadeiros e fiéis zeladores de Teus Sagrados Ensinamentos. O Teu Servo Jesus, o Divino Modelo de Comportamento, ou de como viver os Teus 10 Mandamentos, chama as Graças do Divino Mediunismo, de a Luz do Mundo e o Sal da Terra. Ele mesmo, Jesus, diz ser a Graça do Divino Mediunismo, a Graça de Deus que tira a orfandade do Mundo, da Humanidade, a que livra da Ignorância, do Erro, das Hipocrisias. Portanto, Sagrado Princípio do Universo, apelamos no sentido de merecer Graças e mais Graças Mediúnicas, principalmente a mais poderosa, a Vidência em elevado potencial, a fim de podermos contribuir, no trabalho de Teus Espíritos, para realizar a Divina Civilização, apontada em Isaías, cap. 11. UMA IDÉIA PARA BENZER Benzer entra também no ensino de Jesus ressurreto, pois foi depois da crucificação que ensinou: E estes sinais seguirão aos que crerem: Expulsarão os demônios; falarão novas línguas; manusearão serpentes; bebendo potagem mortífera, não lhes fará mal; porão as mãos sobre os enfermos e os curarão - Marcos, 16, 17. Informamos a ti queridos leitores, que este ensinamento sobre os benzimentos é apenas uma pequena parte do que existe.

103


CONTRA QUEBRANTE: “Deus abençoe esta Sua criatura, fazendo o quebrante recuar e levar o Mal que trouxe; que também, sejam retirados todos quantos males possam ter atingido esta criatura de Deus. Com o aço Deus dobra o ferro, com o BEM Deus dobra o MAL, com a VIRTUDE Deus domina o vício da ignorância e da maldade“. Leia a Oração de Maria Madalena. CONTRA ERISIPELA: Colocar óleo de cozinha em um pires. Pegar um raminho de arruda. Molhar a arruda no óleo ir passando no lugar da erisipela e dizer três vezes: “Que Deus permita se assim for de Sua Divina Vontade, que São Pedro e São Paulo desfaçam esta erisipela. Que a pessoa benzedeira faça a Oração que lhe vier à mente“. Costumam repetir até sete vezes a benzedura. CONTA COBREIRO: Costumam dizer assim: “Bicho e Bichão, Sapo e Sapão, Cobra e Cobrão, eu te corto com Faca e Facão”. Costumam fazer isso com uma faca, com a qual faz no local o sinal do Triângulo, que simboliza a Sabedoria Divina. Repetir por três dias a benzedura. A pessoa benzedeira deve fazer a Oração que souber ou quiser, com toda confiança em Deus, A Divina Fonte de todos os Poderes. IMPOR AS MÃOS, PARA QUALQUER BEM A REALIZAR: “Em Nome de Deus, pela Graça dos Dons do Espírito Santo, trazida por Jesus no glorioso Pentecostes, depois de sofrer a Crucificação e de vencer a Desencarnação na Gloriosa Ressurreição, apelo às Legiões Mensageiras, para esta criatura de Deus, todo o BEM que o Senhor Deus lhe queira doar”. Faça o intermediário e o pedinte, a Oração que melhor souber e quiser, porém com toda confiança na Fonte Divina que é Deus, a Divina Causa de Todos os Efeitos. CONTRA LOMBRIGAS: Colocar um copo com água diante da criatura pedinte. Que ambos, intermediário e pedinte, façam em silêncio a Oração que mais souberem. Apanhar um pedaço de linha com sete centímetros e ogar na água, depois de cortá-lo ao meio. Se a linha afundar, ou enrolar, é porque as bichas estão assustadas. DIZER ENTÃO, estas palavras: “De nove que eram as lombrigas, pelo poder de Deus, através de Jesus Cristo, nenhuma ficará em revolta ou existindo. A Deus pedimos, a Deus agradecemos, conforme o Divino Exemplo entregue por Jesus”. A SAGRADA TRINDADE É A SEGUINTE - VIVER OS DEZ MANDAMENTOS, CULTIVAR SANTAMENTE AS GRAÇAS DO ESPÍRITO SANTO E, COMO ENCARNADO OU DESENCARNADO, SER PARTE INTEGRANTE DA LEGIÃO ANGÉLICA, DOS MENSAGEIROS DE DEUS, OS ENTREGADORES DE AVISOS, ENSINOS, E TAMBÉM

104


PRODUTORES DE SINAIS EXTRAS, CURAS, PRODÍGIOS ESPIRITUAIS E FÍSICOS, TUDO, ENFIM, COMO FIZERAM OS BUDAS E OS GRANDES DE ISRAEL, PROFETAS DAS DIVINAS VERDADES, COMO A BÍBLIA ENSINA. REGIMENTO INTERNO Da União de Trabalhos Espírita Diirinista de “O Caminho Restaurado” Verdade, Amor e Virtude. 1.

Cumprir às disposições deste Regimento, conforme consta nos Estatutos, acatando as deliberações da Diretoria e do Conselho Espiritual.

2. Todos os Membros Diretores e não Diretores, são obrigatoriamente submetidos às Leis do Estatuto, sendo que nós somos rigorosamente iguais perante o Pai. 3. Os cumprimentos às Leis do Estatuto devem ser mantidos em “O Caminho Restaurado”, para facilitar o desenvolvimento dos trabalhos. Este cumprimento não deve ser imposto, mas deve partir espontaneamente de cada Membro e começar pelo os que ocupam cargos na Diretoria. 4. Os Membros devem obrigações a Deus, que não poderão deixar de ser cumpridos, procurando estar sempre presente quando for marcada uma reunião. 5. Os Diretores poderão obter licença de até no máximo um mês, não podendo gozar de nova licença senão depois de transcorridos doze meses do término da primeira. 6. Frequente pelo menos uma Sessão por semana, que é preciso estar sempre em contato com os Diretores, ficando assim a par das resoluções tomadas. 7. Declarar lealmente a Doutrina espirita Divinista no cultivo dos Dons, os Dez Mandamentos da lei de Deus, dos profetas e o divino exemplo de Jesus “O Cristo” e Apóstolo, que professa usando o livre arbítrio que Deus lhe conferiu e exercendo o direito estabelecido pela Organização das Nações Unidas e pelo artigo 141 § 7 da Constituição Brasileira. “É inviolável a liberdade de consciência e de crença, assegurado o livre exercício dos cultos religiosos”. 8. De todas as ideias apresentadas nas reuniões, deve-se saber o porquê da aceitação e não aceitação. OBS: Toda opinião retrata o

105


opinador. 9. Com qualquer número de trabalhadores presentes na Sessão, o dirigente terá obrigação de iniciar e terminar os trabalhos com duração normal. 10. Fazer todo o possível ao seu próximo sem esperar recompensa, porque ninguém desabrochará no Reino de Deus em si mesmo sem conhecer a Verdade e produzir o Bem. 11. Os filhos de “O Caminho” acolherão a todos que baterem sua porta, aos peregrinos cansados e oprimidos e, terão o lenitivo necessário, serão esclarecidos e responsabilizados e verão a todos como irmão em humanidade. 12. Coopere com o doutrinador e com o médium, endereçando-lhes pensamentos e vibrações de auxílio, compreensão e simpatia, sem reclamar deles soluções milagrosas. 13. Esforçar-se por disciplinar seus pensamentos e emoções, moralizar suas palavras e aprimorar seu espirito pela compreensão das fraquezas alheias. 14. Devotar-se à alegria e' ao bom humor, contudo evitar piadas e sarcasmos, sendo assim respeitado por todos. 15. Estudar obras espiritualistas, antigas e modernas, visto que “Só verá a Deus quem for sábio e santo". 16. Antes dos trabalhos, qualquer um dos Dirigentes deverá ir preparando o ambiente com algumas leituras evangélicas. 17. Os Membros deverão estar antes das 20.00 h. nos trabalhos, para evitar interrupções do mesmo.

• • • •

18. EVITAR: Fumar uma hora antes dos trabalhos, contribuindo assim para o fortalecimento espiritual; Falar sem antes buscar inspiração dos Bons Espíritos pelos recursos da prece; Atacar crenças alheias, conquanto se veja na obrigação de cultivar a fé racionada, sem endosso a ritos e preconceitos; Expor as chagas do irmão infeliz à curiosidade pública, auxiliando-o em ambiente privado como se estivesse socorrendo um parente enfermo

106


na intimidade de próprio lar; • Introduzir azedumes e reclamações pessoais nas exposições doutrinárias; • Censurar levianamente as faltas do povo e desconhecer o impositivo de a elas se referir quando necessário, a fim de corrigi-las com bondade e entendimento; • Ignorar que os incrédulos ou os adventícios do auditório são irmãos igualmente necessitados de compreensão, tanto quanto nós mesmos. • Ensinar querendo aplausos, elogios e vantagens para si ou para outrem, esquecendo-se do esclarecimento e da solidariedade de que deve aos companheiros; • Entregar-se à cólera, ao desânimo, a leviandade ou aos desejos infelizes, para que sua alma ou espírito não se converta numa nota desafinada no conjunto harmonioso da oração; • Dependurar sua imaginação no cinzento cabide da queixa e, nem mentalizar mal de ninguém; 19. Os discípulos são o Sal da Terra e a Luz do mundo, cap.5 vers.§13 14,15 e 16 Matheus. São Paulo, 7 de dezembro de 1965 Aprovado pelo Francisco Ostrowski Presidente e os demais diretores Com graças e bênçãos. Aqui é a voz e vez de deus, ele é quem denomina e não necessita auto denominadores homens pessoais, filhos e omissos inconsequentes, e por vezes inconscientes pelo o que propagam, e se confundem e confundem os outros, sem a voz de Deus e seus anjos poderosos, com a voz dos enganadores que são eles mesmos. Portanto cuidado nunca é demais, com os auto denominadores pessoais deslavados puramente humanos e nadinha divinos, Deus não é de muitas ou poucas palavras, mais é de poder, vejam os exemplos: Moises Deus-o-chamou, nominalmente a resgatar o povo hebreu do Egito, com sinais e prodígios, abriu o mar vermelho, fez chover o maná, lavrou em pedra e jorrou agua abundante, Josué continuou com o poder de deus sinais e prodígios, Samuel e toda a linguagem dos profetas vencendo exércitos, abatidos por deus e seus anjos até a vinda de Jesus, e João Batista, e apóstolos e a grande mãe Maria, anunciados pelo poder do anjo Gabriel, rodeados de profecias pelos três reis magos, os pastores guiados pela estrela do oriente iluminando a manjedoura, a voz que vinha do céu e a voz, no batismo do rio Jordão, este é o meu filho amado ouvi-o , quando queriam apedreja-lo, a mesma voz fez valer no céu, diziam os seus algozes e um raio, um relâmpago, não entenderam, o poder de Deus, tudo foi pelo poder, os milagres e todos os sinais, a ressureição e finalmente a volta do Rabi querido e amado pelos seus seguidores e do pai poderoso, o pentecostes o derrame dos dons e do espirito sobre

107


todos, ele veio e veio para ficar por inteiro e continua operante, nunca nos deixou, e não em conta-gotas. Trambicado; pelos mercenários descarados e religiosos e dogmáticos; dar de graça o que de graça recebestes. E o poder se seguiu, através dos apóstolos e os demais seguidores, ao oriente e ocidente sem cessar, no ano 313, 320 D.C. fui esbarrado por Roma, pelo Imperador Constantino Cloro I, e dai tudo mudou, e corromperam a doutrina Santa de O Caminho, dogmatizaram enxertaram com a ideologia Politica profanando, corrompendo dado como, religião oficial para mundo. Seus povos e nações, saqueando roubando e matando os quê se revelaram de ordem divina, criaram a inquisição e seus tribunais a fim de condenarem todos os ricos e abastados, simularam acusações falsas de heresia para massacrar e queimar em fogueiras, um acordo famigerado entre os papas e reis da época, dividindo os despojos ao meio, só no Brasil foram mais de 500 mortes, com o latrocínio apurando dezenas de toneladas de ouro e outros valores, todos martirizados no Brasil e em Portugal, alguns já morreram, antes os que não aguentaram o suplicio, importa a eles acharem que era um bom negócio, além de sacrificarem vultos espirituais, como se foi João Huss, Geodano Bruno, Joana Darc, outros queimados vivos em fogueira. Mas o poder de Deus destronou á besta e o falso profeta sob os céus da França, poder maldito do homem, aqui se fez com o poder do espirito Santo, hospedou a 3ª revelação, sensacional do derrame de dons, novo pentecostes festejaram a gloria de Deus e seus anjos, os escritos por espíritos manifestantes por alfabeto Morse com toques suaves, em mesas de 500 Kg foram escritos os livros, sem os toques de mão de homens corruptíveis; é lindo não é! Gente, Ai eclodiu para o mundo a voz e vez de Deus e seus anjos, que bom, e ate os dias de hoje se procedem, operantes; prósperos, físicas e espirituais sem cessar, com a reencarnação, de Kardec, sendo o mesmo Elias, João Batista, aqui no Brasil, SP, concluindo a missão da verdade, espirita evangélica divinista, como Osvaldo Polidoro. Por graça e por amor incondicional principio Deus Pai Todo poderoso, com humildade e simplicidade com Jesus, seriedade e honestidade santamente responsável, tive a honra de lhes informar e testemunhar, e avisar e instruir a fim de esclarecer e não apenas convencer, das verdades espirituais irrevogáveis e inquestionáveis. Traduzindo-vos, as verdades divinas e a vontade do senhor. Meus irmãos em Deus e na igualdade de meus irmãos queridos em humanidade, fiz junto á Deus, tudo por muito vos amar, tanto quanto amo ao meu senhor, permitam que lhes abrace com inteireza do meu coração, e que ele traduza o amor de Jesus, pela minha e sua fé viva e certeza, que eu vos dou, quem ler este livro e seus conhecimentos, alcançará todas as bem aventuranças e será coroado tanto nos céus, como na terra prosperidade física e espiritual, feliz e glorioso, esse é um tratado que eu fiz com o meu senhor, e os poderosos anjos operantes em tudo que é justo e Santo, e viveremos a vida que o senhor nos legou, e se alegraremos com os

108


pastores e três reis magos, na manjedoura resplandecente (Gloria nas alturas e paz na terra a humanidade de Boa Vontade). FIM Meu nome é Francisco Ostrowski, nasci em Blumenau, distrito de Massaranduba, Santa Catarina, em 04 de setembro de 1930, neto de família nobre e real de poloneses, completo 82 anos, militante espirito evangélico divinista desde jovem. Tenho muito a vos relatar das primícias de Deus, oportunamente tchau!!! Até Mais!

109

O Velho Gancheiro  

Dedico a todos os leitores a maior singela gratidão, convidando-os a meditarem e aplicarem com máxima amplitude os ensinamentos deste livro....

O Velho Gancheiro  

Dedico a todos os leitores a maior singela gratidão, convidando-os a meditarem e aplicarem com máxima amplitude os ensinamentos deste livro....

Advertisement