Page 1


2

a casa ĂŠ sua!


O projeto desse livro comemorativo de 10 anos da BUBU, nasceu há muito tempo atrás. Na ocasião, estava planejando o sétimo aniversário da casa e um amigo sugeriu: “Rita, porque você não faz um livro?” Achei a ideia tão boa que resolvi levá-la até os diretores para saber o que eles achavam. Foi então que os dois sugeriram guarda-la para esse momento mais que especial: a comemoração dos 10 anos da BUBU. Três anos e muito trabalho depois, o livro ganha vida e chega até você. Foram meses pesquisando, planejando e executando esse projeto. Horas e mais horas de entrevistas com funcionários, parceiros e clientes para descobrir o que a BUBU significava para cada uma dessa pessoas. Minha surpresa foi descobrir que compartilhava com muitas delas a impressão de que a BUBU era como uma segunda casa, um lugar para ir e ficar a vontade. Mas o que a BUBU tem diferente das outras casas que faz com que a gente se sinta assim? Quem nos ajuda nessa resposta é meu querido André Fischer, do Mix Brasil. Durante a entrevista que concedeu para o projeto desse livro, ele me disse: “Rita, aqui no Brasil, como não existem centros comunitários gays, os clubes acabam assumindo esse papel. E pra mim, A BUBU é uma casa que assume essa responsabilidade. Eu sinto a BUBU promovendo o próprio orgulho gay. Uma coisa é você receber o público, outra é você vestir a bandeira. No caso da BUBU essa diferença é muito evidente. Eu sinto essa vontade que a BUBU tem de participar, de fazer parte da vida gay de São Paulo. Porque não é só questão de ser uma casa gay, é estar envolvida com o que está acontecendo na cidade, com o quê está acontecendo na comunidade. Talvez, seja por isso que quando eu penso na BUBU, eu penso nessa garotada, penso em alguém que está começando a experimentar a vida. A BUBU é um lugar de encontro, um lugar as pessoas se sentem a vontade para se descobrirem”. Engajamento, comprometimento e participação é o que faz da BUBU a minha, a nossa, segunda casa. Talvez seja por isso que nossos clientes se sintam meio que donos da BUBU. São 10 anos dedicados à razão da nossa existência e do nosso sucesso: vocês que fazem da BUBU essa grande comunidade. Esse livro é nosso presente para todos vocês. Pessoas de todas as idades que continuam se descobrindo e se redescobrindo em nossa companhia. Clientes, funcionários e parceiros que cruzam as nossas portas, como se entrassem em suas próprias casas. Entrem, fiquem a vontade, que a casa é sua e a noite é de festa.

RITA DAMASCENO


4

Carinho,amor e dedicação.


Eu tenho a BUBU como um filho que vi crescer nesses últimos 10 anos. É um amor de pai mesmo, você vai lá, se dedica para o filho cresça e faça sucesso. Me lembro que quando a casa abriu, eu abordava as pessoas para saber a opinião delas, para saber exatamente o que o público queria. Desde sempre, o meu maior objetivo foi, é, e será atender bem ao nosso cliente, oferecendo um entretenimento de qualidade, para que as pessoas saiam de casa para se divertir e encontrem o divertimento à altura do que elas estão buscando, em um espaço onde elas se sintam à vontade. E isso, não se faz sozinho! É preciso ter uma boa equipe, focada no objetivo de proporcionar aos clientes momentos inesquecíveis e transformadores. É preciso encontrar as pessoas que topem fazer parte dessa grande família. Por isso na BUBU, todos são todos um pouco pais e mães desse grande filho: respeitosos, amorosos, atentos aos detalhes, sempre disponíveis para ouvir os elogios, as sugestões e as reclamações. Estamos sempre antenados ao que está acontecendo na casa, da abertura ao fechamento cada informação conta para fazer os ajustes ou corrigir possíveis falhas. Do pessoal da limpeza até quem faz o flyer, o resultado final depende do trabalho e das ideias de todos que estão envolvidos. Essa energia boa transparece para o público, que responde cobrando, mas também dando o devido valor quando é correspondido. Dez anos depois, o amor pela Bubu está estampado nas redes sociais. É amor de clientes que vêm a BUBU como uma segunda casa, a quem podem recorrer sempre. São histórias de pessoas que sabem que aqui na BUBU as diferenças são respeitadas. Não existe melhor recompensa do que ser uma referencia, um ponto de partida na vida de uma pessoa. Mexer com a essência das pessoas e fazer com que elas enxerguem o que há dentro delas faz da Bubu um lugar inesquecível para muita gente. E isso não tem preço. Nesses 10 anos de trabalhando na BUBU, aprendi que a receita do sucesso, pessoal e profissional é uma coisa simples: basta ter carinho, amor e dedicação, que no fim tudo dá certo.

JAMIL PESSOA


6

Mas afinal, o quê BUBU significa? Há 10 anos, enquanto procurava um nome para o projeto de uma casa noturna voltada para o público LGBT, um amigo me contou sobre uma comunidade que tinha conhecido lá em Paris. Disse-me que as pessoas que faziam parte desse grupo estavam ali reunidas por um inconformismo contestador e uma curiosidade festeira. Eram boemios que se encontravam para compartilhar experiencias, viver outras possibilidades, e construir um novo mundo. Essa comunidade de bourgeois bohèmes, ou “BoBo” como ficou conhecida, tinha tudo a ver com o projeto: trazia consigo o perfil do público que queriamos atender e ainda tinha um nome que soava familiar, parecia de casa, com um jeitinho brasileiro. Foi assim que surgiu “BUBU”, da “brasilierização” do nome de uma comunidade francesa. Hoje, quando penso no significado da do nome “BUBU”, penso em nosso público, em nossos colaboradores e em nosso parceiros, penso nessa imensa diversidade que me cerca e vejo, que é impossível atribuir um único sentido para a palavra. Cada um que já fez ou faz parte desses 10 anos de história, acabou transformando esse significado. No final das contas, para mim, “BUBU” é isso: uma experiencia aberta, onde cabem todos, com suas infinitas possibilidades.

EDUARDO CALEGARI


8

2004 >> 2005


2005 >> 2006


10

compromisso.

A BUBU é uma conquista, um sonho realizado, uma esperança. Então pra mim, BUBU é um compromisso que eu tenho com tudo isso, e meu desejo é que a BUBU proporcione isso pra todos que compartilham com a gente os mesmos pensamentos, as mesmas vontades e os mesmos sonhos. Quero que na próxima década a gente consiga realizar novos desafios, novos projetos, novas conquistas, inovar e se renovar, mantendo essa marca, esse nome


SÓCIO PROPRIETÁRIO EDUARDO CALEGARI DESDE 2004


12


14

qualidade. Se você não der um atendimento de qualidade, se você não olhar para a pessoa, se ela não se sentir atendida ou bem tratada, pode ter certeza que ela não volta. A vida de uma casa, é o público, é o cliente, porque ele determina a diretriz de onde você tem que ir, ou pelo menos buscar a perfeição do entretenimento a dar para ele. Aqui na BUBU o cliente se sente meio que dono da


SÓCIO PROPRIETÁRIO JAMIL PESSOA DESDE 2004


16


18


20

paixão.

Minha história com a BUBU vai da paixão ao amor. No começo, quando ainda era apenas um frequentador, eu vinha e me sentia apaixonado de estar em um lugar onde pessoas que tinham a mesma preferencia que eu, podiam se encontrar. Depois, essa paixão foi se transformando a medida que eu percebia que estar ali, cercado por outras pessoas como eu, me ajudava no processo de aceitação da minha sexualidade. Quando percebi, a BUBU fazia parte da minha história, e a paixão que tinha por ela, se transformau em


ATENDIMENTO CLIENTES DOUGLAS HENRIQUE DESDE 2007


22


24


SEMANAL

QUARTAS


26


28

fidelidade. Acho que a gente tem um publico fiel, na parte de vídeo um pessoal começou a fazer a coreografia, e foi bacana e eu nunca vi isso em lugar nenhum... parece que eles ficam o dia todo na TV treinando, é incrível como eles sabem


E VJ RESIDENTA ES R O M O I C R MÁ DESDE 2005


30


32


34

contato.

Eu gosto de trabalhar na BUBU, porque aqui a gente trabalha interagindo, conhecendo gente nova e bonita. É uma chance de conviver com pessoas diferentes, de outros lugares. É muito divertido, com


IRO FAXINEA TTI N A Z A L EC R D N A X E 06 AL 0 2 E D S E D


36


38


40

2006 >> 2007


2007 >> 2008


42

liberdade. Você não fica 10 anos trabalhando no mesmo no lugar por causa do dinheiro somente. Aqui somos valorizados, ouvidos e respeitados. Se uma casa sobrevive tanto tempo com sucesso, é porque tem esse compromisso com a alegria. Na BUBU a gente tem liberdade para trabalhar, pensando na alegria do outro, com amor e


BARTENDER DANIELA ANDRADE DESDE 2004


44


46


48

abertura.

A BUBU abriu a minha cabeça. Por mais que tivesse amigos gays, a primeira vez que vi um um homem beijando outro homem e uma mulher beijando outra mulher, foi aqui na BUBU. No começo, confesso que foi difícl, tudo que é novo, causa estranheza. Hoje em dia é tranquilo, acabei fazendo grandes amigos aqui dentro e posso dizer que me sinto em


SUPERVISORA CA ELISANGÊLA MARIXAS DESDE 2006 TINS


50


52


54

vibe.

Comecei a trabalhar aqui em 2007, mas já frequentava a BUBU desde 2005. Na época, estudava educação física e nem imaginava que um dia iria trabalhar em uma casa noturna. Ainda mais na BUBU, que tem essa super vibe e ainda me possibilita conhecer tanta gente


HOSTESSZEN MARCEELO 07 DESD 20


56


MENSAL

QUINTA


58


60

diversão.

A gente se preocupa em passar diversão e emoção. Quem vem aqui se transporta. A gente trabalha para que as meninas que frequentam a BUBU só para elas, saiam de seus mundos e se entreguem ao prazer de dançar.... luz e som, é como se fosse um tipo de


DJ RES CRIS VIDENTE DESDEILELLA 2006


62


64


66


68

sonhos.

A BUBU Ê como uma segunda casa, onde se vivem sonhos impossíveis. Um lugar para ser, o que se pensou ou nem se pensa ser, um espaço para festejar, encontrar amigos, amores e a si


ASSESSORA COMUNICAÇÃO RITA DAMASCENO DESDE 2004


70


72

2008 >> 2009


2009 >> 2010


74

fantástica. A BUBU é fantástica, não consigo explicar. Quem trabalha aqui trabalha feliz, e tem tanta harmonia... e eu acho que esse é o motivo de eu estar aqui tanto


TCH BAR É! ( TEN M DES ICHE DER DE L LO 200 PE S) 9


76


78


80


82

sentidos.

Eu digo que a BUBU mexe com todos seus 5 sentidos: olfato porque tu tens os melhores perfumes, degustação porque você tem as melhores bebidas, tu beija na boca, a visão porque só vê pessoas bonitas, audição porque tem um som fantástico, e o toque porque você troca energia com pessoas, conhece pessoas, a BUBU pra mim é uma usina de


PROMOTER DANNY GAGLIARDI DESDE 2013


84


86

lorem.

Eu tinha uma noite de eletro no Atari, e frequentava o bar da Grá, e num programa de TV, da Luciana Gimenez eu conheci a Cris, e ela falou: a gente podeia fazer uma noite pra meninas, tem um lugar novo que abriu, a BUBU, e estamos aí com a BUBU só para elas... Eu era do underground mas eu gostava de flashback, então a BUBU abriu um espaço pra eu tocar o que eu gostava pra um outro


A F A R G LIA G FOTÓ A U Q LILI SDE 2005 DE


88


SEMANAL

QUARTAS


90


92

casa.

Considero a BUBU como minha segunda casa, por ter esta liberdade eu me sinto um pouco dono da coisa, e isso fora, reflete muito, porque as pessoas acham isso... Mas eu faço parte da organização, e por toda esta liberdade, a gente acaba fazendo como se fosse pra gente mesmo, e isso é muito bacana, e eu faço isso há vinte e cinco anos, a BUBU foi um dos únicos clubs que passei que tenho toda esta liberdade para fazer


TE N E D I S DJ RE GULHARI A PAULO DE 2005 DES


94


96


98


100


102

respeito.

Eu acho que a melhor coisa da BUBU, de coração, é o respeito tanto do dono quanto a pessoa mais simples, o respeito pelo meu trabalho, um carinho, uma ligação, isso eu nunca vi em outra casa. Aqui eu não tenho falsidade nem maldade... Aqui foi o único lugar que eu tive aumento! Isso é um respeito! E isso reflete em tudo... na


S S S E ST STO 5 O H BA 00 2 LÉAESDE D


104

2010 >> 2011


2011 >> 2012


106

humildade. A BUBU é a extensão da minha família. O quê mais me motiva é isso, da porta ao chefe todo mundo é humilde, e eu tenho acesso a todos, e eu gosto disso, o sorriso... tudo..Aqui eu vejo uma admiração mutua, uma luta pelo ideal de fazer o público


DJ PA RE DE ULO SID SD C EN E 2 IOT TE 00 TI 5


108


110


112


114

energia.

A BUBU tem uma energia que não tem em lugar nenhum. É uma coisa tão boa, que te deixa tão bem. É um estado de espírito. O melhor de tudo é que não tem carão, olhou, gostou,


PROMOTER ROVI RODRIGUES DESDE 2007


116


118

família.

Na BUBU, eu me senti em casa desde o primeiro dia e acho que muita gente vem aqui e se sente da mesma forma. Por isso eu procuro tratar as pessoas da melhor forma possível. Eu acredito na soma, e me esforço para que quem vem aqui sinta-se parte da família


DJ RESID ENTE ANDRÉ M DESDE E2DEIROS 007


120


SEMANAL

Sテ。ADOS


122


124

força.

Somos uma equipe forte, que há 10 anos trabalha para fazer de cada dia, uma festa. É o reconhecimento desse esforço que faz da bubu um fenômeno de público. É por isso que a bubu é tão


DJ RE RICA SIDEN RDO T DESD MOTTE E 200 A 4


126


128


130


132


134

meninos.

Todos me chamam de tia, mas meu nome é Dira, então eles falam: E ai Dira Paes?! Eu adoro trabalhar aqui. Quando é dia de eu vir, fico pensando: hoje vou ver meus


FAXIN DIRA EIRA DESD (PAES) E 200 6


136

2012 >> 2013


2013 >> 2014


138


140


142


144

democrática. Eu acho que o quê a BUBU tem que as outras casas não tem é um público diferenciado nos quatro dias que ela funciona, na quarta o público quer uma cosia mais soft, na quinta a noite de meninas, diferente do pathyfaria, na sexta é a FUN que traz os grandes holofotes, e o sábado tem a TOP que eu acho que é a noite que é a raiz da BUBU, porque quando a BUBU nasceu ela veio com esta noite que agrada todos os públicos com a pista, o lounge.. eu acho que essa coisa democrática é a força da


ER T O M PRO NETTO LUIZ E 2006 DESD


146


148


150

coração.

Eu tenho a BUBU no meu coração. Eu frequentava quando tinha sexta feira, eu comecei como cliente, em 2005 - 2006, vir trabalhar aqui foi consequência porque eu gosto muito da casa, e muita gente vem trabalhar aqui porque gosta muito da casa...No começo eu trabalhava em shopping, mas não tinha a satisfação que a BUBU me


PROMOTER ISRAEL LINS DESDE 2007


152


MENSAL

Sテ。ADOS


154


156


158

festa.

A BUBU é uma festa onde todo o público vai para se divertir, sem carão porque não precisa disso, o público vai para dançar, é uma festa livre. O público de fora tem a BUBU como uma das baladas mais conceituadas, na época da parada gay, o público vem atrás de grandes casas vem atrás da BUBU, quando escuto BUBU, me vem festa grande, balada


PROMOTER YAN ULISSES DESDE 2013


160


162


164

diversidade. A BUBU tem um público pra cada dia, é muito interessante. Você sabe que de quarta é um público mais sofisticado, mais velho que pode sair de semana, de sexta a moçada os meninos, e sábado, mais misturado, tem gay, tem hétero. E você percebe isso na timeline do facebook e do twiter, é


REDES SOCIAIS DANIELA SIMÕES DESDE 2009


166


168


MENSAL

Sテ。ADOS


170


172


174

simpatia.

Eu gosto de ver as pessoas, recebê-las. Marco com amigas minhas, elas vem, então é assim eu gosto de receber as pessoas, eu gosto de sentar e conversar. Acho que é do sangue, é do meu sangue essa simpatia, essa coisa de gostar do


PROMOTER MALU DESDE 2004


176


178


180

mistura.

“Hoje tem musica ao vivo e tem o melhor da musica eletrônica. Qual outro lugar tem isso? Só a BUBU! Tem a pistinha de flash back e a de sons alternativos. É uma mistura de público que preserva o espírito mix, é um clube muito grande mas é um club mix. Não é gay, não é hétero, é


DJ RESIDENTE MAURO BORGES DESDE 2013


182


184


SEMANAL

DOMINGOS


186


188

referência.

A BUBU é referência pra todos os lugares que eu toquei até hoje, pra todos os lugares que me abriram as portas, que eu pude mostrar meu trabalho, a BUBU é referencia até hoje pela mídia, pela força que ela tem, as pessoas conhecem, e eu acho que existe uma marca bem forte por trás desse


CANTORA MILENA CASTRO DESDE 2004


190


192


194

noite.

Eu tinha uma noite de eletro no Atari, e frequentava o bar da Grá, e num programa de TV, da Luciana Gimenez eu conheci a Cris, e ela falou: a gente podeia fazer uma noite pra meninas, tem um lugar novo que abriu, a BUBU, e estamos aí com a BUBU só para elas... Eu era do underground mas eu gostava de flashback, então a BUBU abriu um espaço pra eu tocar o que eu gostava pra um outro


DJ RE SIDEN ZUBB TE DESD A E 200 5


196

minha ...começa num sábado à noite, na pista da BUBU. Diante de mim estava uma garotinha de dezenove anos, sorriso metálico e jeito meigo dançando “Alone” do Offer Nissim. Me apresentei: “Olá, prazer, Marina” e ela logo me respondeu: “Prazer, Camila”. Naquele momento aconteceu um encontro de almas. Dirigimos-nos até o lounge onde estava tocando a canção “Chama” da Nila Blanco e ali iniciamos uma longa conversa, jogadas no sofá e descontraídas naquela noite linda. Sem nos darmos conta, nossos olhares já haviam se cruzado diversas vezes, parecia que já nos conhecíamos há décadas, falávamos sobre micaretas, festas, estudos e outros assuntos. De repente nossos corpos se aproximam e os lábios se juntam, um delicioso beijo acontece, minhas mãos a conduzem a percorrer meu corpo até chegar aos seios, uma onda de explosão e êxtase toma conta de mim. Rapidamente sussurro “Tenho que ir embora, não gosto de sair da balada na luz do dia”. Foi assim que me despedi dela naquela noite. Não poderia imaginar que ali diante de mim, estava o amor da minha vida! Ela na dúvida do meu nome, se era Marina ou Mariana me procurou na rede social mais vintage do século, o “Orkut”, na comunidade da Bubu, e me encontrou ali entre milhões de pessoas. Foi assim que marcamos nosso segundo encontro. A partir dele não nos separamos mais, já são seis anos. Sim! Já brigamos, separamos e voltamos algumas vezes, mas sempre o desejo de estar juntas predominou entre nós. Eu era apenas uma mulher héterosexual repleta de sonhos e desejos, ela uma menina cheia de dúvidas e incertezas, construímos uma história linda, vivenciando cada segundo como se fosse a primeira vez, o primeiro beijo... Seguimos baladeiras, frequentando as noites da BUBU, essa balada contagiante. Assim é minha história de amor, um relato carinhoso dessa loucura que é amar, que afirma que “Os baladeiros também amam!”. Quem disse que não? Estou aqui para provar.

MARINA SIQUEIRA :)


198

loucura.

Vem uma balada louca, porque as pessoas se divertem e se jogam, o pessoal falava de bafos, que aconteceram aqui, e eu nĂŁo conhecia, hoje eu vejo isso acontecer na minha frente, amigos que eu tinha antes e me encontraram na porta e dizem poxa vocĂŞ esta trabalhando aqui que


FOTÓGRAFO RODRIGO BARRETO DESDE 2012


200


202

crĂŠditos fotografias con


oncurso #cliqueinabubu


204

gente.

Eu gosto de gente mesmo, eu procuro tratar as pessoas como eu gostaria de ser tratado se eu chegasse num lugar gostaria de ser tratado desse jeito, Ê uma coisa espontânea, vem de mim


AL N O I AC TO R E P O UGUS E T N GEREANDRO A2005 LE DESDE


206

COMPLE ENTREV


EMENTO EVISTAS


208


210

AGRADECI


CIMENTOS


212


214

CRÉDITO


OS LIVRO


216

miolo livro bubu  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you