Page 1

C/ 0400

C/ 088

QUARTA-FEIRA 09.MAIO.2018 N.º 629 | Ano V | 4.ª Série www. issuu.com/osetubalense

Preço € 0,50 | Director João Abreu

 ALEX GASPAR 

À Conversa com o Museu

PÁG. 10

Setúbal construída sob ruínas romanas e despojos muçulmanos  ALEX GASPAR 

Desporto PÁG. 12

Serviços Prisionais investigam espancamento de alegado homicida da mãe

Sócios do Vitória com bilhetes a 3 euros para jogo de todas as decisões Abertura PÁG. 03

Cultura PÁG. 10

Ensaiadora da Marcha Perpétua Azeitonense quer fazer vingar tradição

Teatro do Elefante desafia público de Setúbal a improvisar

C/018

Não perca nesta edição o Especial Vinhos da Península de Setúbal

PÁG. 04


02

BLOCO CLÍNICO/ÚTEIS

QUARTAFEIRA 09.MAIO.2018

Farmácia Portugal

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS

DIRECTOR TÉCNICO Fernando Gamito Rodrigues Av. J ai me Corte são, 77-B Te l . 2 6 5 5 3 9 0 6 0 • Setú bal Horário: 09h00 - 13h00; 14h00 - 20h00 Sábado: 09h00 - 13h00 C/1354

CENTRO MÉDICO E DE ENFERMAGEM DA PORTELA NO CENTRO E NO DOMICÍLIO Relatório pericial médico de avaliação de incapacidade / deficiência, de acordo com a tabela nacional de incapacidades para atestado de incapacidade multiusos

DRA. MARIA FILOMENA LOPES PERDIGÃO DR. ALFREDO PERDIGÃO Horário 2ª a 6ª-feira: 08.00/12.30 - 14/18.00h Sábado: 09.00/12.00h

C/1762

Rua Jorge de Sousa, 8 | 2900-428 Setúbal www.precilab.pt | tel. 265 529 400/1 telm.: 910 959 933 | Fax: 265 529 408 C/1127

Todos os serviços de enfermagem e médicos. Injeções Massagista Lino Freire Reumatologia, Ortopedista, Saúde Familiar, Psicologia

Anuncie aqui Contacto: 265 094 354

centro.portela@sapo.pt | Tel. 265 234 520 Av. Bento Gonçalves, 6 D - 2910-431 Setúbal

C/ 1943

Farmácias de Serviço

Marés

Tempo

HOJE

Hoje

HOJE

Hora

FAR. RODRIGUES FERREIRA Pç. D. Olga Morais Sarmento, 14 265 546 890

FARMÁCIA LOURO R. Frei Ant. das Chagas, 24 A (Montalvão) 265 528 150

21º 12º

Céu pouco nublado Amanhã

AMANHÃ

04:27 10:49 16:57 23:19

FAR. CUNHA PINHEIRO Rua da Camarinha, 32 265 528 251

17 • 25 • 35 • 39 • 44 + 2 • 5

Altura (m)

1.48 2.40 1.56 2.58

Baixa-mar Preia-mar Baixa-mar Preia-mar

AMANHÃ Hora

FARMÁCIA BOCAGIANA Av. Ant. Rodrigues Manito, 107-A 265 546 610

EUROMILHÕES

24º 11º

Céu pouco nublado

05:47 12:08 18:11

Altura (m)

1.40 2.51 1.45

Baixa-mar Preia-mar Baixa-mar

LOTARIA CLÁSSICA

1º 26648 2º 37019 3º 66295 Esta informação não dispensa a consulta dos resultados na página oficial dos Jogos Santa Casa da Misericórdia

Telefones Úteis

Horóscopo | 09 de Maio

Centro de Saúde S. Sebastião Urb. Vale do Cobro, Av. das Descobertas - Tel. 265 708 000

Taróloga - Margarida Fernandes Aconselhamentos e Cursos de Tarot presenciais, em Setúbal e Quinta do Conde, por telefone e online para Todo o Mundo • Contacto: 961 093 788 • Email: tarot.online2011@gmail.com - www.tarologamargaridafernandes.com • www.facebook.com/TCEMF

Carneiro 21/3 a 20/4 Conselho Do Dia: O Universo também conspira a seu favor. Por isso acredite, que os momentos bons são para ser aproveitados. Amor: Nem sempre conseguirá o que pretende. Evite marcar encontros, pois está sujeito a cancelamentos. Trabalho: Algo de novo estará a surgir, por isso não perca tempo em pensar e aceite o que lhe for enviado pelo Universo. Dinheiro: Movimentos financeiros. Saúde: Estabilize as suas energias.

Touro 21/4 a 21/5 Conselho Do Dia: A persistência é a sua imagem de marca, saiba usá-la a seu favor. Amor: Se acredita e ama, corra atrás. Deve marcar a sua posição e presença. Trabalho: Terá capacidade de gerir uma equipa. Será depositada confiança em si. Dinheiro: Estável, mas evite gastos. Saúde: Sujeito a stress.

Gémeos 21/5 a 20/6 Conselho Do Dia: Lute pelos seus desejos. Amor: Hoje será surpreendido por uma pequena picardia com a sua cara-metade. No entanto, conseguirá levar a sua palavra a avante. Trabalho: Será um dia exigente e com mais esforço. Conseguirá lucrar, mas sempre com muitas dificuldades. Dinheiro: Seja mais insistente nos

recebimentos. Saúde: Sujeito a alergias.

Caranguejo 21/6 a 22/7 Conselho Do Dia: Aproveite o dia para estar com os que mais ama. Amor: Dia favorável para ser feliz com a sua cara-metade. Festeje o presente como sendo único. Trabalho: Conte com parcerias. Não estará só nos seus projectos. Dinheiro: Faça doações. Saúde: Previna-se de constipações.

Leão 23/7 a 22/8 Conselho Do Dia: Seja mais decidido. A felicidade é construída por cada um de nós. Amor: Dia difícil e confuso. Os acontecimentos dos últimos dias poderão deixar o seu coração baralhado. Se gosta, seja feliz e avance. Trabalho: Terá de optar por um caminho. Entenda o que mais gosta, faça uma tabela com prós e contras e escolha. Dinheiro: Recebimentos. Saúde: Especial cuidado com órgãos duplos.

Virgem 23/8 a 22/9 Conselho Do Dia: Analise antes de investir. Amor: Estará pensativo e com vontade de dar um novo rumo à sua vida. Seja ponderado. Trabalho: O seu trabalho estará a ser avaliado. Não se preocupe, pois o Universo estará a seu favor. Tudo será estabelecido a seu tempo. Dinheiro: Faça uma gestão

minuciosa às suas despesas. Saúde: Fique atento a sintomas. Não deixe de ir ao seu médico.

Balança 23/9 a 22/10 Conselho Do Dia: Mantenha a serenidade interior em todos os momentos da sua vida. Amor: Dia estável e sem complicações. Sentirá harmonia numa relação. Trabalho: Pouco ou nada fará para mudar. Estará tranquilo na sua posição. Dinheiro: Estável. Saúde: Beba mais água. Escorpião 23/10 a 21/11 Conselho Do Dia: Seja sábio nas suas atitudes. Amor: Não dê um passo em relação ao que não tem certezas. Seja consciencioso. Trabalho: Dia desmotivante. Perderá as forças para avançar num projecto. Dinheiro: Estagnado. Saúde: Cansaço extremo.

Sagitário 22/11 a 21/12 Conselho Do Dia: Cultive hoje o que quer colher no futuro. O Universo irá trazer-lhe o que você lhe der. Amor: Estará numa fase confortável e consciente do que pretende para a sua vida. Trabalho: Dia fantástico. Conseguirá expansão e conclusão de trabalhos. A resposta de hoje só poderá ser um SIM. Dinheiro: Entradas.

Saúde: Cuide da sua imagem.

Capricórnio 22/12 a 19/1 Conselho Do Dia: Mude a sua vida! Amor: Evite “massacrar” os seus pensamentos no que já não volta. Altere as suas atitudes e seja Grato ao Universo pelo que lhe oferece hoje. Trabalho: Está na hora de dar “voz” aos seus sonhos. Dinheiro: Faça pagamentos atrasados. Saúde: Dores reumáticas.

Aquário 20/1 a 18/2

Centro de Saúde Bonfim Praça do Brasil, 14, 1º Tel. 265 536 570 Ext. de Saúde do Sado Rua Manuel Francisco Novo, Santo Ovídio - Tel. 265 790 460 Ext. de Saúde Bairro Santos Nicolau Rua Prof. Augusto Gomes , 25 Tel. 265 545 200 Ext de Saúde S. Sebastião Urb. Vale do Cobro, Av. das Descobertas Tel. 265 708 000 Ext. de Saúde S. Filipe Rua Batalha do Viso, 46 Tel. 265 572 572

Conselho Do Dia: Liberte-se! Amor: Chegou o dia de dizer: basta! Faça mais pela sua felicidade. Trabalho: Adie a inactividade. O trabalho precisa de si. Dinheiro: Gastos. Saúde: Sujeito a tonturas.

Ext. de Saúde Azeitão Rua Artur Horta, 18 Tel. 212 199 500

Peixes 19/2 a 20/3 Conselho Do Dia: O negativismo atrai negativismo. O livre arbítrio existe e quando se sentir menos bem, transforme pensamentos menos bons, nos melhores do Mundo. Amor: Entrará em discórdia. Poderá colocar um ponto final numa relação. Cuidado, não fale de forma explosiva, para não se arrepender mais tarde. Trabalho: Dê por terminada uma etapa na sua vida. Não baixe os braços. Lute. Dinheiro: Despesas inesperadas. Saúde: Dificuldades em recuperar um estado.

Centro Diagnóstico Pneumológico Urb. Vale do Cobro, Av. das Descobertas Tel. 265 708 000

Extensão de Saúde Praça da República Praça da República Tel. 265 544 320

Serviço de Saúde Pública Rua Luís Gonzaga Nascimento, 2, R/C Dto - Tel. 265 544 129/7 Hospital de São Bernardo R. Camilo Castelo Branco Tel. 265 549 000 Hospital Ortopédicodo Outão Tel. 265 543 900 Hospital da Luz - Setúbal (Hospor) EN 10 Km 37 Tel. 265 509 200

Câmara Municipal de Setúbal 265 541 500 Capitania Porto de Setúbal 265 548 270 CP de Setúbal 265 526 845 GNR de Setúbal 265 242 500 Cruz Vermelha Portuguesa 265 522 578 Intoxicações 808 250 143 Piquete Águas do Sado 265 549 300 Piquete EDP 800 506 506 Polícia de Segurança Pública 265 522 022 Polícia Marítima 265 105 123 Protecção Civil de Setúbal 800 212 216 Protecção à Floresta 177 Táxis 913 201 015 | 935 910 222 | 962 012 727 TST Setúbal 265 009 721 LINHA DE EMERGÊNCIA Bomb. Sapadores de Setúbal 265 522 122 Bombeiros Voluntários 265 523 523 Protecção Civil 265 523 223 Cruz Vermelha Portuguesa 918 500 112

Título registado na ERC sob o n.º 107552; Propriedade: Carlos Bordallo -Pinheiro; Director: João Abreu; N.º Registo Legal 8/84; Jornalistas: (Cf. n.º 3 do art.º 14.º do Dec.-Lei n.º 56/2001 de 19/2); Redacção: Tel: 265 092 633; redaccao@ osetubalense.com; Editor - Humberto Lameiras - C.P.J. 2321 A - humberto.lameiras@osetubalense.com, Ana Martins Ventura - T.P. nº 2579 - ana.ventura@osetubalense.com; Inês Antunes Malta - T.P. nº 2481 - ines.malta@osetubalense.com; Miguel Nunes Azevedo - T.P. nº 2608 - miguel.azevedo@osetubalense.com; Colaboradores: Fátima Brinca - C.P.J. n.º 2574 - fatima.brinca@osetubalense.com; Rogério Matos - C.P.J. n.º 9929 - rogerio.matos@osetubalense.com; Departamento Comercial: Tel: 265 092 725; Mauro Sérgio - mauro.sergio@osetubalense.com; Célia Felix - celia.felix@osetubalense.com; Paulo Maldonado - paulo.maldonado@setupress.pt; Filipe Tavares - filipe.tavares@osetubalense.com; Departamento Administrativo: Tel: 265 094 354 • geral@osetubalense.com; Dulce Lança - dulce.lanca@osetubalense.com; Branca Belchior - branca.belchior@osetubalense.com; Fotografia: André Areias; Mário Prata; Logística: Luís Kaiseler; Cessionário e Editor: Setupress - Soc. Editora, Lda. - Pessoa Colectiva com o n.º 510 965 423 com domicílio na Travessa Gaspar Agostinho n.º 1 - 1º Andar - 2900-389 Setúbal; Gerentes: Carlos Bordallo-Pinheiro; Maria Luisa Bordallo-Pinheiro; Carlos Dinis Bordallo-Pinheiro; Sócios com mais de 5 % do capital social: Bordalo Pinheiro Holding, Lda., Carlos Dinis Bordallo-Pinheiro e Rafael Bordallo-Pinheiro; Tiragem: 5000 ex.; Paginação: Tel: 265 098 405; Sónia Bordallo-Pinheiro; Marisa Batista; Maria João Besugo - paginacao@osetubalense.com; Impressão: Tipografia Rápida de Setúbal, Lda - Travessa Jorge D’Aquino, 7 - 2900-427 Setúbal - geral@tipografiarapida.pt

"O Setubalense" publica os trabalhos dos seus jornalistas e colaboradores de acordo com a ortografia por eles escolhida.


ABERTURA

QUARTAFEIRA 09.MAIO.2018

03

Graça Pereira defende originalidade das marchas Raízes A ensaiadora da Perpétua Azeitonense não quer “carnavalizar” as Marchas. Diz que devem “apostar nas raízes e tradições culturais de cada terra”. Graça Pereira é uma defensora acérrima da originalidade e garante que “a Marcha da Perpétua concorre sempre para ganhar”.  DR 

POR FÁTIMA BRINCA

O Setubalense – Como nasceu o “seu bichinho” pelas Marchas? Graça Pereira – Durante muitos anos fui apenas mãe de marchantes. Depois integrei as marchas como marchante e desde há três anos que sou a ensaiadora da Perpétua Azeitonense. Esta paixão cresce à medida que o tempo passa e em que as marchas põem à prova a nossa criatividade. O apoio da comunidade azeitonense resulta num enorme incentivo? Encaramos esse apoio como um desafio. A Marcha da Perpétua concorre sempre para ganhar. Por vezes as nossas expectativas não se concretizam, mas encaramos a situação com enorme tolerância pois a nossa consciência garante-nos que fizemos o melhor. A Perpétua foi das primeiras colectividades a ter Marcha Infantil? Sim começámos em 2015 e nunca mais parámos. Este ano contamos com a participação de 40 crianças mais os músicos. Apesar de não contarmos com apoio monetário vamos, a pouco e pouco, conseguindo algumas vantagens e este ano vamos ter a cedência dos autocarros. A Marcha da Perpétua movimenta muitas pessoas? Para nós o principal incentivo é esta massa humana que sai de Azeitão para defender a sua marcha em Setúbal, desde o primeiro desfile na avenida, onde apostamos em fazer bem e mostrar que somos a Perpétua. Contamos com 71 marchantes, que vestem as cores da Perpétua. No ano passado estávamos conscientes da grande qualidade da nossa Marcha e conquistámos o prémio da melhor coreografia, do melhor figurino e do melhor desfile na avenida. Há organizadores que se queixam de ultrapassar o montante de 12500 euros dados pela

A ensaiadora Graça Pereira está nesta função desde há três anos e confessa “ter pena que as Marchas estejam, cada vez mais, a ‘carnavalizar-se’ esquecendo as raízes e tradições”, e faz questão de destacar que “Marchas são Marchas e não pode existir apenas um bocadinho a separar o popular do brejeiro” autarquia. Sofrem da mesma situação? No ano passado a verba não chegou e até faltou em muito, mas

a colectividade tem um fundo de maneio de outras actividades. A Perpétua movimenta centenas de sócios no ballet, na banda de

música, na orquestra juvenil, nos grupos de teatro adulto e infantil, no grupo coral, no grupo de cavaquinhos, no fitness… As colectividades que vivam apenas das marchas enfrentam maiores dificuldades. A madrinha está de regresso? Sim, no ano passado a Rita Guerreiro teve um compromisso pessoal, mas este ano está de regresso. Contamos também com a colaboração de Alexandrina Pereira, que escreveu a letra da nossa marcha e José Condinho,

Currículo de Graça Pereira - Professora em Setúbal - Faz parte do executivo da Junta de Freguesia de Azeitão - É dirigente da Sociedade Perpétua Azeitonense - Ensaiadora da Marcha há três anos

que fez a música. Não escondemos que temos enormes expectativas, mas repito, concorremos sempre para ganhar.


04

CIDADE

QUARTAFEIRA 09.MAIO.2018

 ALEX GASPAR 

Serviços Prisionais abrem inquérito ao espancamento de alegado homicida da mãe

Investigação A Direção Geral dos Serviços Prisionais já abriu inquérito para averiguar as circunstâncias que levaram ao espancamento, na prisão de Setúbal, do suspeito de ter morto a mãe com uma caneta. O indivíduo que estava em prisão preventiva, encontra-se agora no Hospital Prisão de Caxias, onde já tinha consulta de psiquiatria marcada para avaliação do seu estado mental. POR ROGÉRIO MATOS

O

empresário da construção civil suspeito de furar os olhos da própria mãe com uma caneta num acesso de fúria e por razões sobrenaturais, no Pinhal Novo no dia 20 de abril, foi espancado na cadeia de Setúbal e encontra-se agora no Hospital Prisional de Caxias, embora sem correr perigo de vida. O suspeito foi colocado em prisão preventiva no final da tarde de segunda-feira, dia 23, de abril, dois dias depois de ter cometido o crime. Logo no dia seguinte, terça-feira, Luís Xavier, foi confrontado no pátio por vários reclusos. Sabiam que era ele o suspeito do macabro crime no Pinhal Novo. Foi agredido, mas os guardas prisionais conseguiram evitar ferimentos graves.

Ao que foi possível apurar, após ser assistido na prisão a alguns hematomas ligeiros, o preso preventivo foi colocado numa cela individual para evitar novas agressões, mas a porta da fechadura da sua cela não funcionava devidamente, permitindo que esta se abrisse. Na sexta-feira, vários reclusos aproveitaram o facto de a porta estar aberta para o agredir violentamente durante um tempo indeterminado até que os guardas prisionais se apercebessem. O suspeito de homicídio qualificado foi transportado para o Hospital Prisional de Caxias, onde já tinha agendada uma consulta de psiquiatria para avaliação do seu estado mental e apuramento de eventual inimputabilidade do crime pelo qual se encontra indiciado. Hoje permanece em Caxias e

deve por lá ficar até realização de julgamento. A Direção Geral dos Serviços Prisionais já abriu inquérito para averiguar as circunstâncias em que os dois episódios de agressão se deram. Luís Xavier terá matado a própria mãe num ataque de fúria, após discussão, na noite de sábado, dia 20 de abril, na Rua Afonso de Albuquerque, em Pinhal Novo. O homicida confesso espancou e desferiu golpes nos olhos da própria mãe com uma caneta. O suspeito estava a passar por um processo de divórcio que lhe causaria transtornos e uma discussão com a mãe acabou por levá-lo a cometer o crime com contornos macabros. Na manhã de domingo, ligou para o cunhado e referiu ter cometido o crime. Na companhia da mulher, irmã do suspeito, os dois dirigiram-se à residência e ao ver o corpo e li-

Prisão de Setúbal já tem fim anunciado O Governo quer encerrar o estabelecimento prisional de Setúbal no espaço de dez anos, construindo um novo, em Canha, Montijo, por um custo de 45 milhões de euros. O Ministério da Justiça aponta para graves deficiências na prisão de Setúbal que nunca foi submetida a obras de requalificação profunda e apresenta um excesso de população no seu interior. O relatório descreve que a permanente e excessiva sobrelotação das instalações propor-

cionaram uma rápida e acentuada degradação das mesmas. A cozinha não reúne o mínimo de condições para funcionar e a lavandaria resume-se apenas a uma máquina de lavar e secar instaladas precariamente num coberto improvisado. A ausência de espaços adequados para ensino, saúde, ocupação de tempos livres, instalações de funcionários e guardas não proporcionam condições mínimas de trabalho e encontram-se esgotadas as possibilidades de ampliação.

garam às autoridades que detiveram o suspeito. O alerta foi dado perto do meio dia, tendo a irmã

do suspeito tido necessidade de receber assistência pelos psicólogos do INEM.


QUARTAFEIRA 09.MAIO.2018

“7 Dias do Coração” arranca hoje C

omeça hoje a iniciativa “7 Dias do Coração”, promovida pelo Serviço de Cardiologia do Centro Hospitalar de Setúbal, no âmbito do programa “Hospital de Portas Abertas”. Várias são as actividades a decorrer pela cidade com o objectivo de fomentar a saúde, prevenir doenças cardiovasculares, melhorar a qualidade de vida das pessoas doentes e actuar na prevenção da morte súbita. No dia em que arranca a oitava edição do programa, O Setubalense esteve à conversa com Quitéria Rato, Assistente Graduada Sénior de Cardiologia no Centro Hospitalar de Setúbal, entidade promotora do evento, que conta ainda com a colaboração da Câmara Municipal de Se-

túbal, da Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa, da Delegação de Setúbal da Cruz Vermelha Portuguesa, entre outras entidades. “A formação em Suporte Básico de Vida e a divulgação do Desfibrilhador Automático Externo são as novidades deste ano. Há mortes que podem ser evitadas, pelo que é urgente aumentar o número de pessoas com formação em suporte básico de vida e melhorar o acesso à desfibrilhação automática externa”, explica. A correção dos factores de risco que podem ser modificados através de alterações no estilo e hábitos de vida, nomeadamente o tabagismo, obesidade, diabetes, hipercolesterolemia, hipertensão arterial, consumo excessivo de álcool,

inactividade física, sica, tensão nervosa e ansiedade, edade, constitui um importante rtante meio para a redução o das doenças do coração. o. De acordo com a Organização zação Mundial de Saúde, mais de três quartos de toda a a mortalidade por DCV seriam evitados se estass mudanças fossem adoptadas. adas. Neste sentido, entre os objetivos maiores dos “7 Dias do Coração”, encontra-se ra-se a promoção da educação cação para a saúde e rastreio io dos factores de risco; a avaliação do risco de diabetes e do risco cardiovascular a 10 anos; a promoção de medidas de estilo de vida saudável (alimentação, exercício físico); o rastreio de fibrilhação auricular e informação sobre hipocoagulação oral; a informação sobre a doença coronária: angina de peito e enfarte do

miocárdio; a informação sobre a insufi ciência carinsuficiência díaca: para viver mais e melhor; e a prevenção da morte súbita. A Região Autónoma dos Açores, Lisboa, Beja e Setúbal têm apresentado de forma mantida das taxas de mortalidade padronizada mais elevadas por doença isquémica coronária em Portugal. O distrito de Setúbal tem-se po-

sicionado entre o terceiro e o quarto lugar na mortalidade por DIC a nível nacional, o que pode estar relacionado com factores genéticos mas também com factores ambientais/culturais. “Não obstante uma costa rica em peixe, grande parte dos habitantes do distrito de Setúbal, muitos oriundos do Alentejo, tradicionalmente preferem a carne e comem poucos legumes”, remata. Inês Antunes Malta

05

3 Reparos Reparámos que na Travessa do Cabral um cano exterior se encontra a um edifício a deitar água. A ligação deve ter sido cortada e agora a água está a correr para a rua. Reparámos que, os repuxos de água que se encontram no Largo da Misericórdia se encontram a emitir mau cheiro. Reparámos que na Rua de Lisboa, em Brejos de Azeitão, antes de chegar à rotunda do Parque do Morango, as floreiras colocadas de um lado e de outro na estrada estão a tapar a visibilidade para a passadeira. Os automobilistas são muitas vezes surpreendidos por peões quando os mesmos já se encontram na estrada. Para fazer reparos, pode contactar O Setubalense através do telefone 265 092 633 ou enviar para o email: redaccao@ osetubalense.com


06

AZEITÃO

QUARTAFEIRA 09.MAIO.2018

Azeitão tem novos pontos de iluminação

OTCA anima 5.ª feira da espiga

Eficiência energética Mais de um milhar de novas luminárias optimizam a iluminação pública em vários locais de Azeitão e do concelho de Setúbal, resultado de um investimento da Câmara Municipal num conjunto de equipamentos inovadores com tecnologia eficiente.  DR 

N

POR INÊS ANTUNES MALTA

esta operação, foi instalado um total de 1116 luminárias com tecnologia LED, as primeiras com rede interactiva OWLET – IOT, sistema de controlo por telegestão que permite reduzir ou aumentar fluxos luminosos, apagar e acender a luminária, bem como receber informações sobre eventuais anomalias. A acção, que materializa um investimento global superior a 345 mil euros, foi concretizada com um apoio financeiro, a fundo perdido, de 159.045,31 euros, concedido pela EDP Distribuição, no âmbito do PPEC – Plano para a Promoção da Eficiência no Consumo, no eixo Iluminação Pública com LED’s. As novas luminárias substituem antigos equipamentos com lâmpadas em vapor de sódio no centro histórico da cidade de Setúbal, em zonas verdes e em diversos bairros, na cidade e em Azeitão, o que se traduz numa redução de 72 por cento na fatura paga pelo município nesses espaços. Foram abrangidos nesta opera-

de 67.735,85 euros. O período de retorno do esforço financeiro realizado é de 2,7 anos, para uma vida útil dos equipamentos estimada em dez anos, os quais se enquadram na estratégia de sustentabilidade ambiental do concelho, com a redução das emissões de dióxido de carbono.

A

Associação de Orquestra Típica e Cantares de Azeitão vai estar amanhã, quinta-feira de espiga, num piquenique no Parque do Alambre. “Lançamos o convite para que as pessoas se juntem a nós e retomem uma tradição antiga que é a quinta-feira da espiga”, refere Carla Fernandes, presidente da direcção do grupo azeitonense. “Cada pessoa traz o seu lanche, a sua comida, para a troca. Será um momento de convívio, com música e cantares”, acrescenta.  DR 

ção vários arruamentos dos bairros da Saboaria, Salgado, 25 de Abril, Quinta de Santo António, Quinta Alves da Silva, do Freixo, de Vila Maria, de Pinhal de Negreiros e da cooperativa de habitação da Praça de Portugal. A iluminação pública eficiente chegou também a diversos espaços verdes da cidade, como são os casos do Parque Verde da Bela Vista, do Jardim das Manteigadas, do Parque da Lanchôa e do Jardim

do Monte Belo Sul, assim como à zona envolvente ao Complexo Municipal de Piscinas das Manteigadas. Além de contribuir para o reforço da iluminação e a consequente melhoria das condições de segurança e circulação dos cidadãos, este investimento impulsionado pela Câmara Municipal de Setúbal, com instalação de equipamentos concluída no final de Abril, representa uma poupança anual

As novas luminárias substituem antigos equipamentos com lâmpadas em vapor de sódio no centro histórico da cidade de Setúbal, em zonas verdes e em diversos bairros, na cidade e em Azeitão, o que se traduz numa redução de 72 por cento na fatura paga pelo município nesses espaço

O evento, que contará com momentos de convívio, música e muita animação, começa pelas 13h00 e segue pela tarde dentro, no Parque de Merendas do Alambre. A entrada é livre.

Opinião

Política

Monte + Belo

É

nosso entendimento que os partidos políticos só têm sentido se ajudarem a melhorar a qualidade de vida das comunidades que servem. O PSD de Setúbal, nas últimas Autárquicas, candidatou-se à Freguesia de S. Sebastião com um programa simples mas ambicioso, onde “melhorar o espaço público e a articulação entre os bairros” e “a criação de mais estacionamento para residentes” eram duas das suas prioridades. Monte Belo (MB), Norte e Sul, sentem estes problemas de forma aguda. Como entendemos que os partidos, mesmo quando não ganham as eleições, devem participar na construção de soluções

que aumentem as condições dos seus representados, aqui estamos a propor um conjunto de medidas. Estas resultam de um trabalho que conjuntamente com a população, teve início em Abril de 2017 (na preparação da campanha) e irá ser apresentado na próxima Assembleia de Freguesia de S. Sebastião. Dos diversos problemas identificados, a falta de estacionamento é o mais gritante, pois torna a vida dos seus habitantes num verdadeiro inferno, em particular no MB Norte. Para solucionar este problema não chega, ordenar o estacionamento, seja o “oficial” ou o “oficioso”, como propôs a Câmara, na reunião

realizada com os moradores do MB Norte (11.04.18). É necessário criar mesmo mais estacionamento, pois o existente é manifestamente insuficiente. Outro problema identificado é a pouca articulação entre o MB Norte e Sul, “separados” pela Av. Álvaro Cunhal (AvC) que é, atualmente, uma via rápida. Esta via deverá tornar-se uma avenida urbana ajudando a ligar os dois MB, em vez de os separar. Estabelecer uma nova ligação entre MB Norte e a AvC, através da Rua Mouzinho de Albuquerque, permitia um novo acesso a este bairro, útil para desanuviar o congestionamento de tráfego, permitindo tornar vivida a frente urbana nas

traseiras da praceta Afonso Paiva, que atualmente se encontra, literalmente, entregue aos “bichos” (pois a relva à sua frente só serve os cães). O estacionamento, em espinha ao longo da AvC, quer a norte quer a sul, poderia ajudar, juntamente com o seu atravessamento, rodoviário e pedonal, a tornar mais lenta a velocidade do trânsito e com isso conferirlhe mais urbanidade. Esta intervenção permitia acrescentar cerca de mais quatrocentos lugares de estacionamento, ajudando muito a suprir esta deficiência estrutural na qualidade de vida dos seus moradores. Outras melhorias podem

Paulo Pisco PSD ainda ser introduzidas, mas tentámos aqui propor o que nos parece determinante para responder aos problemas sentidos pelos moradores. Podem ver mais detalhadamente em https://www.facebook. com/psdseccaodesetubal/, as restantes propostas que fazemos, para contribuir para um Monte + Belo.


PALMELA

QUARTAFEIRA 09.MAIO.2018

07

Central ganha Sopa Caramela pela terceira vez Tradição O restaurante Central do Pinhal Novo ganhou pelo terceiro ano consecutivo o Concurso de Sopa Caramela. O concurso foi apresentado na Adega ASLTomé, e contou com seis concorrentes, continuando a não mobilizar a participação de quem confecciona a principal referência gastronómica das zonas rurais do concelho de Palmela.  DR 

A Sopa Caramela tem estado a ser promovida durante a primeira quinzena deste mês, pela Câmara de Palmela e pela Rota de Vinhos da Península de Setúbal, sendo a rainha gastronómica do Mercado Caramelo, que se realiza no próximo fim-de-semana na vila de Pinhal Novo.

POR FÁTIMA BRINCA

A

Sopa Caramela, a principal referência gastronómica das zonas rurais do concelho de Palmela e candidata às 7 Maravilhas à Mesa, continua a não mobilizar quem confecciona esta receita, tendo, por isso, o concurso contado apenas com seis participantes. O concurso integrado na iniciativa “Palmela – Experiências com Sabor”, realizou-se no último sábado, na Adega ASL Tomé, um espaço de referência em Pinhal Novo. O restaurante Central do Pinhal Novo conquistou pelo terceiro ano consecutivo o primeiro prémio, enquanto o 2.º prémio foi para o Restaurante Bones & Bones, de Cabanas. No último lugar do pódio ficou o Café Arco Íris, de Pinhal Novo. A escolha das melhores sopas

Os premiados com o júri

contou com o júri constituído pelo presidente Mário Oliveira, da Confraria da Sopa Caramela, Paula Magalhães, da Divisão de Comu-

nicação, Turismo e Economia Local da Câmara de Palmela, Fátima Santos, em representação da Entidade Regional de Turismo da

Região de Lisboa, Carla Prego, autarca da Junta de Freguesia de Pinhal Novo e Carlos Branco, gerente da Adega ASL Tomé.

A Sopa Caramela tem estado a ser promovida durante a primeira quinzena deste mês, pela Câmara de Palmela e pela Rota de Vinhos da Península de Setúbal

Novo pavilhão abre portas à Mostra de Vinhos Os INdiferentes  DR 

O comboio volta a parar em Fernando Pó

O

novo pavilhão da Associação Cultural e Recreativa de Fernando Pó vai receber, pela primeira vez, a Mostra de Vinhos, que se realiza de 11 a 13 de Maio, na aldeia vinhateira. Para além do Concurso em que participam 28 vinhos tintos, a Mostra contará com 26 pavilhões de produtos do concelho, desde queijos, compotas, doçaria, entre outros, um espaço com várias propostas gastronómicas e uma exposição de alfaias e máquinas agrícolas. O evento será inaugurado às

19h00 de 11 de Maio, seguindo-se às 21h30 o espetáculo musical com Paco Bandeira e baile com Luís Rosa. O segundo dia da Mostra começa às 11h00 com o colóquio promovido pela Avipe sobre o tema “A importância da Formação na Vitivinicultura”. A tarde de sábado começa com um bailarico com Luís Rosa e Flávio Oliveira. Uma das novidades deste ano é a realização de um minicurso de iniciação aos vinhos com a participação do enólogo Jaime Quendera. Os espectáculos musicais com os “Ideal Alentejano” e Eduardo

Santana e os bailes completam as iniciativas de sábado. No dia 13 de Maio, último da Mostra, realiza-se às 15h00 a divulgação dos dez melhores vinhos, com entrega de diplomas e lembranças a todos os vitivinicultores participantes. O chef João Feliciano promove às 16h00 um Show Cooking, seguindo-se a actuação do Rancho Folclórico e Regional de Fernando Pó. Os festejos terminam ao ritmo de baile com Luís Rosa. O enoturismo estará também em destaque com uma caminhada, no dia 12 de Maio, pelos Jardins de Vinhas. No mesmo dia, depois da viagem de comboio, os participantes irão à Descoberta das Vinhas do Sado, com visitas às vinhas da Filipe Palhoça Vinhos, à adega Fernão Pó Adega e ao almoço no terraço panorâmico da Casa Ermelinda Freitas. As iniciativas do enoturismo terminam no dia 13, às 8h30, com uma pedalada pelos Jardins de Vinhas, que começa na Fernão Pó Adega, passagem pelo sobreiro assobiador e paragem na Casa Ermelinda Freitas, com prova de vinho e queijos.

tornam bancos mais atractivos

 DR 

Bancos pintados com criatividade

O

eleito socialista na Freguesia de Pinhal Novo, Bruno Grazina, enaltece o trabalho criativo da Associação Os INdiferentes, que continuam a “reabilitar os espaços com a arte urbana”. Depois da reabilitação de dezenas de caixas e armários eléctricos, destaca o autarca, os

INdiferentes “apostaram na revitalização de dois bancos de jardim na Praça da Independência, mostrando-nos mais uma vez que ideias simples podem fazer uma enorme diferença” e termina enaltecendo “o trabalho e a preocupação com o espaço público”, na vila de Pinhal Novo.


08

QUARTAFEIRA 09.MAIO.2018

l especia VINHOS DA PENÍNSULA DE SETÚBAL

Autores da Gra

União das Freguesias de Poceirão e Marateca “O Executivo da Junta de Freguesia da União das Freguesias de Poceirão e Marateca saúda a 23ª Mostra de Vinhos em Fernando Pó convidando toda a população a participar neste evento que, enaltece e valoriza a nossa região vitivinícola.”

Dupla de sucesso “Setúbal, Terra de Vinhos” foi a composição escolhida pelo júri para a Grande Marcha de Setúbal. Os autores Dina Barco (letra) e José Condinho (música) concorreram com o pseudónimo “Dois copos a mais” e acabaram por conquistar a dobradinha. Esta dupla foi a vencedora da Grande Marcha de Lisboa para este ano, juntando mais um prémio com a conquista da Grande Marcha de Setúbal. POR FÁTIMA BRINCA

A

Grande Marcha de Setúbal 2018, da autoria da dupla de sucesso Dina Barco e José Condinho, foi a grande vencedora do concurso promovido pela Câmara de Setúbal e escolhida pelo júri constituído

pela produtora musical Ester Correia, pelo professor de música Marco Batista e pelo maestro Nuno Batalha. “Setúbal, Terra de Vinhos” será interpretada por Sara Margarida (eleita a melhor madrinha de 2017) e pelas madrinhas das sete colectividades a concurso, Núcleo Bicross de Setúbal,

Sara Margarida será a madrinha da Grande


QUARTAFEIRA 09.MAIO.2018

09

ande Marcha voltam a vencer

nde Marcha de Setúbal

 DR 

União Desportiva e Recreativa das Pontes, Cooperativa de Habitação e Construção Económica Bem-Vinda a Liberdade, Grupo Desportivo Independente, Núcleo dos Amigos do Bairro Santos Nicolau, Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense e o Grupo Desportivo Setubalense Os 13. O primeiro desfile das Marchas Populares realiza-se dia 9 de Junho, às 22h00, na Avenida Luísa Todi. Seguem-se dois desfiles em formato de competição nos dias 15 e 16, igualmente às 22h00, na Praça de Touros Carlos Relvas. Dina Barco, autora da letra, professora na Escola José Maria dos Santos, no Pinhal Novo e José Condinho, que musicou o tema, professor no Conservatório de Música, em Palmela, criaram uma dupla de sucesso, que já tinha conquistado a Grande Marcha de Lisboa deste ano.

Refrão da Marcha “Setúbal, Terra de Vinhos” é o tema da Grande Marcha deste ano e apresenta um refrão, que é uma homenagem aos saborosos néctares: “Na vindima dos teus beijos / Há um aroma e um sabor de rosa e mel / Como as uvas do desejo / Sinto o travo fresco e doce a moscatel / Ai o mosto deste abraço / E a ternura em cada passo / Quando a marcha sai Setúbal colorida / Desfi la n’avenida / Madrinha aventureira / Para nós sempre a primeira / Nos santos populares / A festa faz-se aos pares / Por mim, fico na rua a noite inteira”.


10

À CONVERSA COM O MUSEU

QUARTAFEIRA 09.MAIO.2018

Do Ocidente ao Oriente, a queda de um Império  ALEX GASPAR 

Sobreviver Como era o modo de vida dos setubalenses do século I ou III, em pleno Império Romano? Depois da queda do Império o que ficou da antiga Caetobriga? Como sobreviveram as gentes em uma cidade vazia, sem economia local, apenas a pesca para consumo próprio? POR ANA MARTINS VENTURA

A sociedade romana era talvez a mais polarizada da sociedade ocidental” explica Joaquina Soares, diretora do Museu de Arqueologia e Etnografia do Distrito de Setúbal (MAEDS). “Assentava na mão-de-obra escrava, conseguida à medida que o império se expandia e ia conquistando povos e territórios, desde a Escócia ao médio oriente e norte de África”. Um império que incluía todo o mundo conhecido à época. “Era sem dúvida uma sociedade muito sofisticada, com hierarquias muito vincadas. No topo e imperador e na base, imensa, a corresponder a todo o território do império: os escravos”.

Depois da queda... No século III quando o império entrou em declínio, estes povos que, antes da sua chegada já aqui vivam mantiveram-se na região e tentaram sobreviver com aquilo que de melhor ela tinha para oferecer: os recursos do mar. “O período que se seguiu à queda do Império Romano representa um grande vazio económico e social na região”. Depois que as grandes construções como as fábricas de salga e as Domus, casas senhoriais da época romana, ficaram ao abandono e começaram a ruir os habitantes fizeram reviver os antigos costumes dos seus povos. Mantiveram o Sado e o mar como a sua economia de subsistência. E, através da pesca e das comunicações a partir da frente ribeirinha e da ria, que dividia a região na zona onde hoje fica a Avenida 22 de Dezembro, comunicavam com outros povoados. “Os modos de vida eram muito mais simples”, explica Joaquina Soares. E, de certo modo, “mais próximos das raízes dos povos antigos, que antes dos romanos habitavam Setúbal”. O povoado continuou a estender-se pela colina de Santa Maria e pela zona do Troino, em cons-

truções de madeira, ao longo de um extenso areal.

Visigodos e Islâmicos reergueram os despojos de Caetobriga “Depois da desgraça, da queda do Império, ficaram aqui algumas famílias. Pescadores, essencialmente. Pelas sepulturas que encontramos podemos analisar que o peixe se mantinha

como base alimentar e que era um povoado muito pobre”. Caetobriga foi, nas palavras de Joaquina Soares, “desurbanizada, mas nunca totalmente desocupada”. Nessa época chegaram a Setúbal os Visigodos, vindos do centro e do leste da Europa ocuparam a Península Ibérica, “essencialmente na área que hoje é Espanha e sul de Portugal, do sé-

culo do século V ou VIII”. Após este período chegam os muçulmanos. “A partir do século VIII os islâmicos [muçulmanos] usaram o espaço onde hoje é a baixa da ci-

O lugar de Setúbal na Era Romana Há cerca de 2 200 anos Setúbal, Caetobriga, assim como Lisboa, Olissipo, eram periferias da Lusitânia, a província mais ocidental do Império Romano, que tinha como capital Emerita Augusta, hoje Merida. Toda a região entre Setúbal e Mérida representava um ponto de grande produção para o império. Com as salgas de pei-

xe a produzirem o garum, molho e pasta que eram a base da alimentação dos romanos. Fábricas dedicadas à cozedura das ânforas de barro, recipientes em que o garum era transportado por todo o império. Pedreiras e florestas produziam materiais de construção. E nas planícies férteis agricultura em grande escala.

Esta e outras histórias são apresentadas no livro “Caetobriga, o sítio arqueológico da Casa dos Mosaicos” lançado esta sexta-feira, dia 11, pelas 21h30, na Biblioteca Municipal de Setúbal. (Na próxima rubrica “Setúbal pelas mãos dos escravos”)

dade para construir grandes silos para armazenamento de cereais”. Com essas construções muitos vestígios romanos foram perdidos, em especial grandes painéis de azulejos que ficaram escondidos sob novas fundações. “A necrópole islâmica [cemitério] que escavamos permitiu-nos perceber como este povo viveu em Setúbal, inclusive quais eram os seus hábitos alimentares”. Por curiosidade, Joaquina Soares conta que, o consumo de carne de porco era dominante. Algo afastado das regras impostas no Corão, livro sagrado desta religião”. Após esta ocupação, “não vem mais nada”, comenta Joaquina Soares. Existe um período de ausência de actividade forte até ao século XIII.


DESPORTO

QUARTAFEIRA 09.MAIO.2018

11

Email: desporto@osetubalense.com

100 golos para benjamins d’Os Pelezinhos

A

equipa de benjamins A de Os Pelezinhos esteve em destaque nesta reta final da época, dominando a sua série no Torneio Complementar do escalão. Os jovens terminaram em primeiro lugar, com um impressionante registo de 100 golos em apenas 14 jogos. A marca foi alcançada na última partida, na qual a equipa da Várzea goleou o Palmelense por uns expressivos 9-2. Destaque ainda para a prestação, dedicada ao falecido presidente Mário Mestre, uma vez que os jovens terminaram com 42 pontos, sem qualquer empate ou derrota.

Clube Naval em bom porto rumo ao centenário

 MNA 

 DR 

Adelaide Botelho, diretora, Hugo O’Neill, presidente, e Filipe Chagas, secretário-geral

Carvalhal agarrado à calculadora em Inglaterra

J

á muito dificilmente o Swansea de Carlos Carvalhal conseguirá escapar à despromoção. A equipa do antigo técnico do Vitória sofreu uma nova derrota, desta vez frente ao Southampton, o principal rival pela permanência, e complicou as contas para a última jornada que se realizará no domingo. O recém-entrado Gabbiadini marcou o único golo do encontro e praticamente sentenciou o Swansea à descida de divisão. Com este resultado, o Southampton fica três pontos à frente e com mais nove golos de vantagem. Nas contas entra agora o Huddersfield, também três pontos à frente da equipa de Carvalhal, ainda que com menos um jogo disputado – enfrenta hoje o Chelsea. Para continuar na Premier League, o Swansea está obrigado a vencer o último classificado Stoke e esperar que ambos os rivais percam.

Aniversário O Naval chegou aos 98 anos no último domingo, estando cada vez mais perto do centenário. A O Setubalense, o presidente Hugo O’Neill falou sobre o trabalho feito na recuperação financeira dos navalistas e revelou que o clube aguarda novidades em relação à marina para avançar com investimentos. POR MIGUEL NUNES AZEVEDO

A

os 98 anos, o Naval Setubalense encontra-se em bom porto. Depois de o seu rumo ter passado por marés adversas, os navalistas deram a volta e têm conseguido recuperar a identidade e a estabilidade financeira. No passado domingo, o clube completou mais um aniversário e navega rumo ao tão esperado centenário. “É notável termos conseguido esta recuperação. Quando recebemos o clube, ele estava numa situação financeira muito má, quase falido, e nestes sete anos conseguimos praticamente pagar o passivo de cerca de 700 mil

“Apesar de ter muitos anos, o Naval continua com a energia que sempre teve e procura sempre enfrentar os problemas e procurar soluções”, disse o presidente Hugo O’Neill

euros”, afirmou Hugo O’Neill, presidente do Naval, acrescentando que a saúde nas contas deverá ser reposta num futuro próximo. Para que as contas não se agravassem, o clube foi forçado a cortar nos investimentos e a fazer uma gestão mais apertada, nunca esquecendo o grande objetivo de servir a população. “O Naval é talvez o clube que mais contribui para a qualidade de vida das gentes de Setúbal. Temos perto de 2.500 pessoas que utilizam as nossas instalações para a sua vida desportiva, dos quais 450 são atletas de competição”, afirmou o dirigente, lembrando que, embora não estejam focados na vertente competitiva, os navalistas têm arrecadado bons resultados nas suas modalidades, com destaque para remo, ginástica e, mais recentemente, natação nos escalões mais jovens. Além destas, fazem ainda parte

dos quadros as modalidades de vela, hóquei em patins, patinagem e desporto adaptado. Agora ao leme do clube, Hugo O’Neill, sócio número 19, lembrou os tempos que passou nas instalações enquanto criança e defendeu que os valores nunca se perderam. “Apesar de ter muitos anos, o Naval continua com a energia que sempre teve e procura sempre enfrentar os problemas e procurar soluções. (…) É difícil pensar e não pensar no centenário. Queremos fazer algo que seja digno de um clube com esta antiguidade, o que pode implicar começarmos agora. Queremos que a comemoração tenha a projeção que é devida”, afirmou.

Expectativa pela marina Embora mais contidos nos gastos, os investimentos estratégicos do Naval passarão pela aquisição de uma grua móvel para aumentar as valências e a qualidade dos serviços, bem como a construção

de uma área para fazer reparação e manutenção de barcos. “No desporto náutico estamos condicionados devido à expectativa pela marina. Vai ser construída neste sítio e isso vai implicar alterações para melhor nas instalações mas, ainda assim, implica também que não possamos fazer um investimento sem saber quanto tempo teremos para fazer a amortização do mesmo”, afirmou Hugo O’Neill, que revelou que o Naval irá can-

O Naval aguarda novidades sobre a marina, cuja construção dará uma nova vida ao clube didatar-se à gestão da marina. “Temos um conjunto de pessoas que são especialistas a nível internacional nessa área e, portanto, iremos concorrer. Gostaríamos que fosse o Naval a gerir os serviços que a marina preste”, afirmou o presidente, acrescentando que o projeto, “se avançar, trará uma nova vida ao clube e à cidade”.


12

QUARTAFEIRA 09.MAIO.2018

Futebol de formação vitoriano Resultados do fim de semana Camp. Nacional Juniores A 1ª divisão – Ap. Campeão 10ª jornada Vitória – 1 (8º) U. Leiria – 2 (5º) Torneio Compl. Juvenis 4ª jornada - Série B CRI – 0 (8º) Vitória – 7 (1º) Camp. Distrital Iniciados 1ª divisão - 25ª jornada Os Pelezinhos – 3 (8º) Vitória – 3 (11º) Camp. Distrital Infantis A Divisão Honra – Ap. Campeão 10ª jornada Sonho XXI – 2 (8º) Vitória – 8 (1º) Camp. Distrital Infantis B Fase Final - 6ª jornada Acad. Corroios – 2 (3º) Vitória – 2 (2º) Camp. Distrital Benjamins A Fase Final - 10ª jornada Vitória – 1 (2º) Fabril – 0 (1º) Camp. Distrital Benjamins B Fase Compl. Nível 1 - 6ª jornada Barreirense – 3 (1º) Vitória – 2 (5º)

Venâncio reforça desejo de continuar em Inglaterra

E

mprestado pelo Vitória ao Sheffield Wednesday, o defesa Frederico Venâncio voltou a afirmar que gostaria de continuar a representar o clube inglês na próxima temporada. Lembre-se que Vítor Hugo Valente, presidente dos sadinos, revelou que os ‘owls’ não acionaram a opção de compra do futebolista e que o mesmo deverá voltar ao Bonfim caso não chegue nenhuma outra proposta interessante. “Fiz o possível para ficar aqui, no Wednesday. Agora é os clubes entenderem-se, não está nas minhas mãos”, disse o jogador ao jornal A Bola. Venâncio recorreu também ao Twitter para manifestar a vontade de continuar a vestir de azul, numa publicação na qual se dirige aos adeptos. “Quero mesmo continuar aqui, mas não depende de mim. Obrigado pelo apoio e espero voltar a ver-vos na próxima época”, escreveu o camisola 46 do Sheffield.

Debate José Couceiro, Hélio Sousa, Rui Jorge, Romeu Almeida e Jorge Castelo protagonizaram uma autêntica lição de futebol num seminário no Instituto Politécnico de Setúbal. Técnicos debateram o estado do desporto-rei em Portugal, num evento onde o Vitória não passou despercebido.

Formação e estruturas dominam debate sobre futebol no IPS

 MNA 

POR MIGUEL NUNES AZEVEDO

J

osé Couceiro, treinador do Vitória, Hélio Sousa, selecionador nacional de sub-19, Rui Jorge, selecionador nacional sub-21, e Romeu Almeida, treinador adjunto da Seleção Nacional sub-21, marcaram presença num debate sobre futebol na passada segunda-feira, no IPS. A presença dos técnicos prendeu-se com a realização do seminário ‘Futebol: Modelo de Jogo, Treino e Análise’, um projeto de âmbito curricular organizado por estudantes da licenciatura de Desporto da Escola Superior de Educação (ESE). Com a moderação do professor José Castelo, o evento encheu o auditório da escola, com representantes, atletas e treinadores de vários clubes a marcarem presença. “Quando entramos num clube temos de perceber qual é a sua história e o seu contexto. Nós não somos o Setúbal, somos o Vitória. Só isso já faz uma grande diferença. (…) O Vitória tem um ADN marcado pelas equipas dos

anos 60 e por dois treinadores – Fernando Vaz e Pedroto. Qualquer pessoa que tente mudar a identidade deste clube vai ter os adeptos como primeira resistência”, começou por dizer José Couceiro, cuja postura foi muito elogiada pelos colegas de mesa com os quais compartilhou o balneário noutros tempos. Ao abordar as dificuldades da implementação de um modelo de jogo, o técnico revelou que tudo começa nesta altura. “Quando não decidimos bem em maio ou junho, vamos ter muitas dificuldades ao longo da época. Quando algo nasce torto, tarde ou nunca se endireita”, afirmou. As estruturas deficitárias do clube sadino foram também lembradas, com José Coucei-

ro a afirmar que estas condicionam o desenvolvimento do Vitória e lembrou o caso da Turquia, país no qual qualquer clube de futebol tem um centro de treinos. “Em Portugal não temos uma grande formação, mas sim jovens com potencial que vêm desses escalões”, acrescentou o técnico. Já Rui Jorge, selecionador nacional de sub-21, defendeu que a profissão de treinador acarreta um enorme peso emocional e deixou um elogio a José Couceiro, admitindo que chegou a duvidar da sua presença na sessão após a derrota do dia anterior. Enquanto ‘comandante’ da Seleção, falta de condições não é um problema para o técnico. Contudo, este queixa-se de pouco tem-

po com os atletas para implementar o seu modelo de jogo. “Competimos com países que já têm estas condições há muito tempo”, lembrou. Hélio Sousa, que regressou a uma casa que bem conhece, uma vez que o IPS fez parte do seu período de transição de jogador para treinador, defendeu que “cada vez têm surgido treinadores mais capazes” e afirmou que Portugal tem “jogadores com uma boa formação, embora sejam oriundos de poucos clubes”. O selecionador nacional de sub19 disse ainda, numa altura em que se discutem os termos de Campeonato Nacional sub-23, que é necessária uma melhor transição dos escalões de formação para o futebol profissional.

Sócios com bilhetes mais baratos para domingo

J

á são conhecidos os horários da próxima jornada, na qual se decidirão quais os dois clubes despromovidos à II Liga, bem como qual o vice-campeão – Sporting ou Benfica. Na luta pela manutenção, Vitória, Estoril, Paços de Ferreira, Feirense e Moreirense jogarão à mesma hora, com os encontros marcados para domingo, pelas 18 horas. Dos nove encontros relativos à 34ª jornada, apenas três se disputarão em horários diferentes. Aves-Chaves abrirá a ronda na sexta-fei-

 ARQUIVO 

ra, pelas 20h30, Guimarães-Porto terá lugar no sábado, pelas 16 horas, e Boavista-Belenenses realiza-se no mesmo dia, pelas 20 horas. No Bonfim, o Vitória recebe-

rá um Tondela que luta apenas por não descer na classificação. A equipa de Pepa já tem assegurada a continuidade no primeiro escalão e defrontará uma turma sa-

dina que precisa de vencer mas manter vivas as esperanças. Perante um duelo de tamanha exigência, o clube volta a avançar com uma campanha promocional, com bilhetes a 3 euros para sócios e a 5 euros para acompanhantes. Os sadinos entram em campo sem castigados e com José Semedo de volta. Lembre-se que o médio defensivo falhou a partida no Estoril devido a ter visto o 7º amarelo no encontro contra o Feirense e deverá estar disponível para ir a jogo no domingo.


QUARTAFEIRA 09.MAIO.2018

Sabores de Setúbal

OP/1956

Onde vamos hoje?

Especialidades: Peixe Assado e Pizzas Morada: Praça Machado dos Santos, nº 7 - 10 • 2900-178 Setúbal Contacto: 265 553 493 • tascakefish@hotmail.com Encerra à segunda-feira

 SOFIA FERNANDES 

C/1123

Estufado de grão com legumes

13

[ FOTOS: DR 

AGENDA GASTRONÓMICA

C/ 1383

Especialidades: Peixe Assado, Cataplana de Peixe e Fondue de Vitela Morada: Rua da Saúde, 34 • 2900-633 Setúbal Contacto: 265 237 738 tascadasmarés@hotmail.com

C/ 0079

Especialidades: Comida Vegetariana e Macrobiótica Morada: Av. Luísa Todi, 123 – Setúbal Contacto: 265 233 482 Período de Encerramento: Fim-de-semana

Especialidades: Peixe e Carne Grelhados. De terça a domingo há pratos do dia. Morada: Praça do Quebedo, nº 17 e nº 12 – Setúbal Contacto: 919 753 114 – 917 045 457

Ingredientes 200 gr de grão de bico cozido 1 cenoura 1 corgete pequena

C/091

Preparação: Pique a cebola e o alho e leve a alourar no azeite. Adicione a polpa de tomate. Junte a cenoura cortada em meias rodelas e depois a corgete aos cubos e com a casca. Deixe estufar um pouco e adicione o grão cozido. Junte o vinho branco, o sal, a pimenta, o açafrão e deixe

estufar mais um pouco. Sirva com a mistura de sementes por cima e acompanhe com arroz integral cozido. Meu Vegetariano meuvegetariano@ gmail.com www.meuvegetariano. weebly.com 919775555

Especialidades: Choco Frito, Petiscos, Mariscos,Peixe Assado Morada: Av. Luisa Todi 374/376 Setúbal Contacto: 265 409 986 Aberto todos os dias

C/1837

1 cebola 1 dente de alho 2 colheres de sopa de azeite ate 1 colher de chá de polpa de tom pó 1 colher de café de açafrão em 1 dl de vinho branco 1 colher de sopa de mistura , de sementes (abóbora, sésamo girassol, linhaça, chia) sal e pimenta q.b. 2 colheres de sopa de arroz integral cozido.

Restaurante O Cantinho dos Petiscos

Especialidades: Peixe Assado no Carvão, Caldeirada, Fritada de Peixe, Diversos Pratos de Carne, Pratos do Dia Morada: Rua Faustino José Santana, 4 – 2900-362 Setúbal Contacto: 265 234 398 – 961 821 333


14

CULTURA

QUARTAFEIRA 09.MAIO.2018

David Lucas Carrão e Teatro do Elefante desafiam setubalenses a improvisar

 DR 

A

Criatividade David Lucas Carrão e o Teatro do Elefante promovem a Oficina de Improviso Teatral. A ter lugar no próximo domingo, dia 13 de Maio, pelas 16h00, na Casa da Cultura, a iniciativa pretende desafiar os setubalenses, mostrando que o improviso é parte da vida.

POR INÊS DA GAMA

Trabalho muito com as noções básicas do improviso e nesta oficina, que terá a duração de cerca de três horas, vou direccionar as pessoas para histórias simples e curtas, criadas a partir de uma palavra, de forma a que também se sintam relaxadas e saiam da sua zona de conforto”, explica David Lucas Carrão, que no domingo dinamizará a Oficina de Improviso Teatral, em actividade promovida pelo Teatro do Elefante, na Casa da Cultura. “A ideia é que seja tudo muito espontâneo. O improviso

pode ser assustador para quem não conhece ou não está habituado mas por isso mesmo serão realizados jogos de familiarização para que a pessoa se sinta à vontade e entre no espírito”, adianta. A partir do palco vazio da Sala José Afonso, David Lucas Carrão desafia os participantes a contarem histórias, de forma a que cada um acrescente um novo capítulo, tendo como base as técnicas da improvisação, naquela que pretende ser uma oficina “inclusiva e abrangente ao mesmo tempo”. Dirigida não apenas a pessoas do teatro ou das artes mas a várias áreas, e que pode

ser aplicada no contexto pessoal e profissional. Para o actor, “a vida é improviso e se não improvisarmos a vida não sabemos como vivê-la”. O público de Setúbal é um público a descobrir, uma vez que esta é a primeira vez de David na cidade e este ainda se encontra na fase inicial da formação aberta à comunidade em geral. “Nunca estive em Setúbal antes. Foi-me feito este convite pelo Teatro do Elefante, que aceitei com todo o gosto, e convido todos a participar porque estes são exercícios que ajudam na descomplicação e a pensar fora da caixa”.

Aguarelas "Sobre Rodas" no Museu do Trabalho

David Lucas Carrão nasceu em Almada, em 1992. Participou no programa Caça ao Cómico, do Canal Q e na rubrica Speed Battle, no 5 para a Meia Noite, tendo chegado à final de ambos. É actor e improvisador desde 2013, trabalhando também como assistente de formação no Grupo de Teatro de Letras, o Grupo de Teatro da Faculdade de Letras de Lisboa). Em 2017, ficou em segundo lugar no concurso Mr.Impro, no âmbito do Festival Internacional de Teatro de Improviso, e chega agora a Setúbal para brindar a cidade do rio azul com o improviso teatral.

exposição “Sobre Rodas”, com mais de duas dezenas de aguarelas do pintor Gilberto Gaspar, está patente no Museu do Trabalho Michel Giacometti até ao dia 27. A mostra é composta por 24 quadros pintados com recurso à técnica da aguarela que focam o esforço da competição entre homens, sob a aparência do desporto, nomeadamente modalidades em duas rodas. A mostra “Sobre Rodas” pode ser visitada de terça a sexta das 09h30 às 18h00 e ao sábado e domingo das 14h00 às 18h00, no Museu do Trabalho Michel Giacometti.  DR 

Opinião

Karl Marx, Maio de 68 e o Nosso Mundo

K

arl Marx fez este mês e ano, duzentos anos que nasceu na Prússia renana, na cidade de Treves. Gostemos ou não deste homem ele marcou uma época e modificou várias linhas de orientação das nossas vidas. E quando estou dizendo isto não estou a pensar na revolução soviética nem mesmo na ação dos vários partidos políticos comunistas que se formaram por todo o mundo, baseados nas suas doutrinas A maioria das pessoas liga Marx a Lenine e a ações políticas que acabaram em verdadeiras ditaduras. Não é sob esse prisma que entendo que se deve assinalar o nascimento deste homem, mas pelas teorizações que saíram da sua mente sobre o capitalismo, sobre os múltiplos problemas provocados na vida social e política pela sua teorização da vida e organização dos trabalhadores explorados pelas classes possidentes do capital, sobre os seus direitos

e pelo poder que poderiam representar se se unissem e tomassem consciência da sua exploração. É com o seu amigo e verdadeiro protetor Engels que publica o seu trabalhO – o “Manifesto Comunista”. Só umas décadas depois o Papa Leão XIII levantará esses problemas das classes operárias, ao publicar a encíclica “Rerum Novarum” que dá inicio à chamada Doutrina Social da Igreja continuada, e cada vez mais adaptada à vida real dos trabalhadores, às situações de exploração existentes, os Papas João XXIII, Paulo VI, João Paulo II e o atual Papa Francisco. Karl Marx teve uma vida tormentosa, expulso por várias vezes dos países onde se domiciliava e tendo até passado fome e vendo morrer dois filhos, parece que por carências alimentares, apesar da ajuda do seu amigo Engels. Era formado em Direto, História e filosofia e não era um homem apenas de teorias pois entendia

que a sociedade necessitava de ser profundamente mudada – no seu epitáfio estava escrito “os filósofos têm simplesmente interpretado o mundo de vários modos, mas o importante da vida consiste em modifica-lo”. E assim das suas reflexões, do seu desejo de modificar a sociedade exploradora, cria os conceitos de luta de classes, funda a Iª Internacional, escreve a sua obra monumental “O Capital”, teoriza sobre a economia política, cria e desenvolve o conceito de materialismo histórico, e da Dialética. Para ele as relações de produção constituem a estrutura económica da sociedade. Podemos dizer que toda a sua vida, com a ansia de mudança, toda a sua reflexão filosófica e as bases teóricas dos seus escritos, eram verdadeiramente revolucionários, atrevo-me a dizer messiânico, tentando que nasça “um homem novo”. Em tudo isso pegaram Lenine e depois dele muitos outros,

criando ambientes propícios ao uso da violência, ao manietar da liberdade, e a muitos processos verdadeiramente criminosos. Mas Marx sonhava com a liberdade total do homem, com o fim de toda a exploração e salvar o homem de todas as alienações. Sabendo e sentindo nós que presentemente a nossa liberdade está algo manietada, que o capital só luta pelo lucro e esquece que o trabalho verdadeiramente é que cria o capital, sabendo e vendo nós que o trabalho perde em toda a linha o seu poder de luta útil nesta sociedade globalizada, mercantil e consumista, há quem pergunte se o pensamento do Marx jovem, filósofo e ativista não tem alguma atualidade. Quem se atreveria a dizer que esta frase é de Marx? “Se amares sem provocar retorno de amor… …é sinal de que o teu amor é impotente”. A agitação de Maio de 98 em Paris, que fez 50 anos, mostrou que uma revolução

Custódio Pinto

é antes de mais um ato pelo qual as massas tomam nas suas mãos os seus problemas e o seu futuro sem chefes, sem patrões, sem burocratas que “finjam” consulta-los, o que é a antítese da oligarquia capitalista e do centralismo burocrata do sistema existente, mesmo se for socialismo da “terceira via”. Todos deveríamos participar na tomada de decisões, no bairro,, na empresa, no município, no centro cultural ou no Estado. Será mesmo que Marx está ultrapassado? Nada temos a aprender com ele? Não esqueçamos que esta sociedade necessita mudança porque é ”uma sociedade que mata# (Papa Francisco dixit)


NECROLOGIA/CLASSIFICADOS

QUARTAFEIRA 09.MAIO.2018

Funeraria

Armindo

António Nunes Fernandes (1934– 2018)

800 217 217 LIGUE GRÁTIS

Manuel Francisco das Dores

Etelvina da Conceição Calado Paciência

António Manuel da Paz Cabo Pita

(1938 – 2018)

(1930 – 2018)

(1941 – 2018)

Participação e Agradecimento

Participação e Agradecimento

Participação e Agradecimento

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de António Nunes Fernandes. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Manuel Francisco das Dores. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Etelvina da Conceição Calado Paciência. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de António Manuel da Paz Cabo Pita. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

Armindo

Funeraria

Funeraria

Armindo

Armindo

Funeraria

Armindo

Viriato Medinas Parreira

Ludovina Maria Serrano

Adriano José Bolotas Domingues

Ana Maria Caço Duarte

(1931 – 2018)

(1945 – 2018)

(1938 – 2018)

(1937 – 2018)

Participação e Agradecimento

Participação e Agradecimento

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Ludovina Maria Serrano. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Adriano José Bolotas Domingues. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

Participação e Agradecimento A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Viriato Medinas Parreira. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências. OPE/000

EMERGÊNCIA FUNERÁRIA

Participação e Agradecimento

Funeraria

Funeraria

Armindo

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Ana Maria Caço Duarte. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências. Funeraria

Armindo

Classificados

FALECEU A 07/05/2018

PARTICIPAÇÃO e AGRADECIMENTO

Seus netos, genro, noras, netos e restante família, têm o doloroso dever de participar o falecimento da sua ente muito querida e agradecem reconhecidamente a todos os que se dignaram acompanhá-la à sua última morada, bem como aos que das mais diversas formas, lhes manifestaram pesar. AGÊNCIA FUNERÁRIA COSTA * SETÚBAL * TELEFONE 265 523 496 www. funeráriacosta.com OP/2760

AGÊNCIA FUNERÁRIA A COSTA

Facilidades de pagamento Entrega direta de documentos os na Segurança Social em Lisboa boa

Armindo

Armindo

Olivia da Cruz Ramalho Esteves

Serviço Permanente e 265 523 496

Funeraria

Funeraria

Necrologia

C/ 1799

15

Restaurante Solar Amélia Precisa empregada/o p/ talho c/ experiência 967 597 775 Avenida Luisa Todi, 83

Precisa de empregado/a de mesa e assador entregar CV na Onda Galapos Av. D. Manuel I loja 47 Setúbal Entrada Imediata

Preciso 2 empregados/as de mesa p/ Restaurante Anicha Bar no Portinho da Arrábida

EMPRESA DE C. CIVIL PRECISA DE PINTORES -ENTRADA IMEDIATA - TRABALHO EM SETÚBAL -CONTACTAR- 912266522

OP/2754

212180550 / 969272368 OP/ 2755

OP/2759

Trespassa-se restaurante

muito movimentado, 5 min. da Ericeira Motivo Saúde

Tlm 926026997

Restaurante Solar Amélia Precisa Assador de peixe e carne com experiência 967 597 775 Avenida Luisa Todi, 83

OP/2755

ardina

OP/ 2761

Anuncie aqui Contacto: 265 094 354

Precisa-se

Siga-nos no Facebook e veja a edição digital em issuu.com/osetubalense

Telefone:

265 094 354

OP/ 2761

ANÚNCIOS DE NECROLOGIA

Contacte o Jornal O Setubalense Telefone 265 094 354 Email: geral@osetubalense.com


16

QUARTAFEIRA 09.MAIO.2018

PUBLICIDADE

Telefone 265094354 geral@osetubalense.com  

Edição nº 629 dia 09 de Maio de 2018

Telefone 265094354 geral@osetubalense.com  

Edição nº 629 dia 09 de Maio de 2018

Advertisement