Page 1

PUBLICIDADE

SEGUNDA-FEIRA | 15.ABRIL.2019 | N.º 149 | Ano I | 5.ª Série

PUBLICIDADE

‘TERRA DA VÁRZEA’ COMUM NAS VINHAS P.4 e 5

VITÓRIA (2-4) P.14

800 ATLETAS MERGULHARAM NO RIO LOGO DE MANHÃ

P.13

Composto criticado por ter resíduos de plástico é fertilizante com 20 anos SETÚBAL P.6

APSS vai recuperar Rampa das Baleias AEROPORTO P.5

Estudo ambiental está terminado SEIXAL P.5

Equipa de trabalho não resiste a poderio do Benfica PUBLICIDADE

SETÚBAL TRIATHLON CONQUISTOU CIDADE

Demolição avança no bairro da Jamaica


2

FIGURA DO DIA

REPARO DO DIA

SEGUNDA-FEIRA, 15/04/2019

Û

MIRADOURO DA ARRÁBIDA HUGO SOUSA

OPINIÃO

“Cada grupo tem apenas um propósito primordial, levar a sua mensagem ao alcoólico que ainda sofre”

Alcoólicos Anónimos é uma comunidade de âmbito mundial, composta por pessoas que sofrem da doença do alcoolismo e que, tendo pretendido parar de beber, vivem sem consumir álcool. O único propósito de AA é ajudar outras pessoas que tenham também um problema relacionado com o álcool, dando a conhecer a solução proposta por AA. A razão de ser de AA é, assim, a de divulgar, a todo e qualquer alcoólico(a) que pretenda ajuda, a existência de uma solução para quem sofre da doença, e de que é possível viver sem consumir álcool: a experiência dos grupos de AA, espalhados um pouco por todo o Mundo, demonstra-o claramente. Na cidade de Setúbal existe, também, um grupo de AA. As nossas reuniões realizam-se no Edifício da Caritas, Praça Teófilo Braga nº 13 em Setúbal todas as segundas-feiras, quartas feiras, quintas feiras ás 21H00 e aos Sábados ás 18H00. Para ser membro de AA o único requisito é o desejo de parar de beber. Se tem um problema com álcool saiba que em AA é o local certo para receber a ajuda que precisa.

Para mais informações contactar: Grupo de Setúbal de Alcoólicos Anónimos 937756183 (Rosa F.) setubal.aa@gmail.com

O responsável da HMS Sports organizou mais uma grande edição do Setúbal Triathlon. A prova, que é já a segunda do país nesta modalidade, ajuda a afirmar e a dinamizar a cidade. Hugo Sousa organiza também a Meia Maratona Alegro de Setúbal.

OPINIÃO

Separador da Avenida 22 de Dezembro já não permite carros Reparámos que as obras de requalificação da Avenida 22 de Dezembro, em Setúbal, entre o Jardim do Bonfim e a Culsete, já acabaram definitivamente com os carros no separador central.

Fica mais bonito, mas são menos umas dezenas de lugares para deixar o carro na cidade. A propósito, o regulamento de trânsito vai ser votado em reunião de câmara esta quarta-feira.

PENSAR SETÚBAL

Setúbal é a grande vencedora do Prémio “Portugal Cinco Estrelas Regiões”

GIOVANNI LICCIARDELLO Professor

Decorreu a segunda edição dos Prémios “Portugal Cinco Estrelas Regiões”, um concurso que avalia a excelência dos produtos nacionais, através das escolhas efectuadas pelos consumidores. Constata-se que Setúbal está novamente em destaque e sempre pelos melhores motivos, uma vez que o nosso Concelho venceu seis das catorze categorias a concurso no referido Prémio. Nesta sua segunda edição, o Prémio Cinco Estrelas Regiões premiou marcas, produtos e serviços de origem maioritariamente portuguesa, com grande relevo regional. Este Prémio distingue o que

Portugal tem de melhor, região por região. Também as principais atracções, elementos culturais e recursos patrimoniais que caracterizam o nosso país serão anualmente distinguidos, o que permitirá criar no futuro, um roteiro português Cinco Estrelas. O Prémio Cinco Estrelas Regiões reconhece e valoriza negócios (produtos e serviços), destinos e atracções turísticas de reconhecida qualidade junto da população ao nível da gastronomia, arte e cultura, monumentos e património, entre outros, traçando um mapa verdadeiramente Cinco Estrelas do que melhor existe em cada região portuguesa. A metodologia do Prémio Cinco Estrelas foi utilizada para distinguir as marcas, produtos e serviços regionais. O sistema de avaliação mediu o grau de satisfação global dos consumidores, tendo em conta os cinco principais critérios que influenciam a sua decisão de compra ou adesão, a saber: Satisfação pela Experimentação, Relação Preço-Qualidade, Intenção de Compra

ou Recomendação, Confiança na Marca e Inovação. Ao nível do património cultural das várias regiões do país, as distinções foram apuradas através de votação on-line. A população portuguesa teve ocasião de votar e nomear o que considerou Cinco Estrelas em Portugal até ao passado dia 28 de Fevereiro. Os vencedores do Prémio Cinco Estrelas Regiões 2019 foram conhecidos durante este mês Abril. E portanto, constata-se com muita satisfação e regozijo que Setúbal é o grande vencedor do Portugal Cinco Estrelas Regiões Como salientei no início, a nossa cidade venceu seis das catorze categorias a concurso. No ano passado, Setúbal já tinha vencido quatro das categorias a concurso, a saber: 1 – Cozinha Tradicional: Choco Frito; 2 – Vinhos: Moscatel de Setúbal; 3 – Serras e Montanhas: Serra da Arrábida; 4 – Doçaria Tradicional: Tortas de Azeitão

Neste ano de 2019, a estas distinções conseguidas o ano passado, juntam-se-lhes o Queijo de Azeitão, na categoria de “Queijos” e o Portinho da Arrábida, em “Praias”. Além dos seis prémios na votação geral, Setúbal teve vencedores distritais em cinco categorias destinadas a premiar marcas, produtos e serviços considerados “extraordinários” pelos consumidores portugueses. A cerimónia de entrega de prémios decorrerá no próximo dia 17 de Maio, no Solar do Vinho do Dão, em Viseu. Estes prémios assumem-se de uma importância simbólica e operativa muito significativa, uma vez que contribuem decisivamente para uma progressiva alteração das percepções relativamente a Setúbal, e esta vai cada vez mais direccionando-se no rumo que considero mais adequado, com uma forte componente turística, geradora e riqueza, da qual toda esta nossa Região de Setúbal, pode e deve beneficiar.

FICHA TÉCNICA

PUBLICIDADE geral@osetubalense.com publicidade.setubal@gmail.com

SETÚBAL ALMADA SEIXAL PALMELA BARREIRO ALCOCHETE OUTROS CONCELHOS MONTIJO MOITA 212 383 228 265 520 716 265 094 354 265 092 725 212 318 392 212 047 599 212 047 599 212 384 894 937 081 515

Registo de Título N.º 107552 | Depósito Legal N.º 8/84

Propriedade: Outra Margem - Publicações e Publicidade, Lda. Contribuinte: 515 047 325. (Detentores de mais de 10% do capital social: Gabriel Rito e Carlos Bordallo-Pinheiro). Editor: Primeira Hora - Editora e Comunicação, Lda. Contribuinte: 515 047 031 (Detentores de mais de 10% do capital social: Setupress, Lda., Losango Mágico, Lda., Carla Rito e Gabriel Rito) Sede de Administração e Redacção: Travessa Gaspar Agostinho, 1 - 1.º, 2900-389 Setúbal. Conselho de Gerência: Carla Rito, Carlos Dinis Bordallo-Pinheiro, Gabriel Rito e Carlos Bordallo-Pinheiro.

CONCELHO DE SETÚBAL Travessa Gaspar Agostinho, 1 - 1.º - 2900-389 Setúbal - Tel. 265 094 354 (geral) / 265092 633 (redacção) / 265 092 725 - 265 520 716 (dep. comercial) CONCELHO DE PALMELA Rua José Saramago, lote 26 - loja direita 2955-027 Pinhal Novo - Tel. 212 384 894 CONCELHOS DE MONTIJO E ALCOCHETE Praça da República, 63, Galerias Comerciais, Lj 18. Tel./Fax: 212 318 392

CONCELHO DO BARREIRO Intermarche da Moita - Quinta Santa Rosa Rua Classe Operário - Alhos Vedros - Moita Tel.: 212 047 599 - 939 050 535 CONCELHO DA MOITA Intermarche da Moita - Quinta Santa Rosa Rua Classe Operário - Alhos Vedros - Moita Tel. 212 047 599 / 939 050 535 REDACÇÃO Director: Francisco Alves Rito (CPJ 2292) diretor@osetubalense.com Redacção: Mário Rui Sobral (CPJ 3872 A),

Humberto Lameiras (CPJ 2321 A); Ana Martins Ventura (CPJ 7230 A). Colaboradores: Inês Antunes Malta (CPJ 7226 A); Miguel Nunes Azevedo (TP 2608); Fátima Brinca (CPJ 2574); Rogério Matos (CPJ 9929); Helga Nobre; André Rosa; Ricardo Lopes Pereira e José Pina. Fotografia: André Areias; Mário Prata, Alexandre Gaspar e Arsénio Franco. DEPARTAMENTO ADMINISTRATIVO Teresa Inácio, Dulce Lança e Branca Belchior. PUBLICIDADE Direcção Comercial: Carla Sofia Rito e Carlos Dinis Bordallo-Pinheiro. Setúbal: Ana Oli-

veira, Mauro Sérgio, Célia Felix e Rosália Baptista. Montijo: Graciete Rodrigues.Palmela: Liliana Santos. Barreiro: Carla Santos. Moita: Carla Santos. IMPRESSÃO Tipografia Rápida de Setúbal, Lda. - Travessa Jorge d’Aquino, 7 - 2900-427 Setúbal e-mail: geral@tipografiarapida.pt DISTRIBUIÇÃO VASP - Venda Seca, Agualva - Cacém Tel. 214 337 000 Tiragem média diária: 9.000 exemplares

Estatuto Editorial disponível em https://www.facebook.com/pg/ JornalOSetubalense/ about/?ref=page_internal

Edição online www.diariodaregiao.pt Digital Media Officer: José Luís Andrade

Os artigos assinados são da responsabilidade dos seus autores


PINHAL NOVO Um incêndio numa habitação em Pinhal Novo, concelho de Palmela, causou no sábado um ferido grave e quatro ligeiros, disse à agência Lusa

fonte da Proteção Civil. Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal indicou que não há desalojados, tendo os feridos

sido transportados para o Hospital de São Bernardo, em Setúbal. De acordo com o CDOS, o alerta foi dado às 14h48, ten-

DIREITOS RESERVADOS

ACTUAL

Incêndio numa habitação provoca cinco feridos do sido mobilizados operacionais e veículos das corporações de bombeiros de Pinhal Novo e de Palmela, além da GNR.

SETÚBAL Quarta-feira na Escola de Hotelaria e Turismo

Conferência debate cidade nos tempos de Calafate

O

REGIÃO Produto apreendido este ano vale mais de 2,3 milhões no mercado asiático

GNR de Setúbal constitui cinco arguidos por comércio ilegal de meixão Suspeitos estão indiciados dos crimes de dano contra a natureza, comércio ilegal, contrabando qualificado, branqueamento de capitais e associação criminosa

G

NR de Setúbal constituiu como arguidos cinco homens por comércio ilegal, contrabando e tráfico internacional de meixão – espécie protegida de enguia bebé -, que tinha como destino o mercado asiático, revelou no sábado aquela força de segurança. O Comando Territorial de Setúbal da GNR indica, em comunicado, que os suspeitos, de nacionalidades portuguesa e chinesa, com idades entre os 30 e os 60 anos, com "elevada organização e diversas células espalhadas pela Europa", tinham como ´modus operandi´ o recurso a "correios" para o transporte do meixão, para abastecer países como a China, Vietname, Tailândia e Filipinas. Os cinco homens foram constituídos arguidos, na sequência da investigação do Núcleo de Investigação Criminal, do Comando Territorial de Setúbal da GNR, no âmbito da operação

"Freshwater", entre os dias 06 e 11 deste mês. Nos mercados internacionais o quilo de meixão é avaliado em cerca de 7.500 euros, e em Portugal, entre os 500 a 1.000 euros, indica a GNR. Segundo o comunicado, no âmbito da investigação e no culminar desta operação, a GNR realizou 10 buscas, das quais, seis em residências e quatro em empresas, localizadas no distrito de Viana do Castelo. Foram apreendidos 20 quilos de meixão, destes, três quilos de meixão vivo e 17 quilos de meixão congelado, que no mercado teriam um valor de 150 mil euros. A GNR apreendeu ainda dois veículos equipados com tanques especiais para o transporte do "meixão" em estado vivo, dois tanques para manutenção do "meixão" em estado vivo, contendo filtros e bombas de oxigenação, diverso material para a apanha, acondicionamento e transporte do "meixão", duas garrafas de oxigénio industrial, cinco armas de fogo e munições de diversos calibres e 43 mil euros em numerário. Os cinco suspeitos, adianta o comunicado, foram constituídos arguidos pela prática dos crimes de "dano contra a natureza, comércio ilegal, contrabando qualificado, branqueamento de capitais e associação criminosa".

No âmbito desta investigação, este ano, a GNR já constituiu 19 arguidos e apreendeu mais de 330 quilos de meixão, que ascende a um valor superior a 2,3 milhões euros. Nas buscas estiveram ainda envolvidos militares da Unidade de Acção Fiscal e elementos do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas. Durante as buscas a uma das residências, a GNR apreendeu também três mil litros de aguardente, por terem sido produzidos e armazenados em local não autorizado, tendo sido constituído arguido um homem, de 62 anos, que ficou sujeito à medida de coação de termo de identidade e residência, acrescenta o comunicado. Segundo a GNR, a enguia europeia é uma espécie animal designada por "Anguilla Anguilla", vulgarmente conhecida por meixão (enguia bebé), e está classificada como "espécie em perigo". Em Portugal, acrescenta a Guarda Nacional Republicana, a captura desta espécie só é permitida no rio Minho, a pescadores devidamente autorizados, ocorrendo em período sazonal, sendo que a detenção e comercialização desta espécie dependem de certificado comunitário, emitido pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). Lusa

3

Rotary Club de Setúbal promove, na próxima quartafeira, dia 17, nas instalações da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal a conferência ‘Setúbal vila e cidade nos tempos políticosociais de Calafate’. O evento, que conta com participação do historiador Albérico Afonso, está integrado nas comemorações do bicentenário do nascimento do poeta setubalense, “O Calafate”. “O poeta Calafate iletrado, mas considerado por algumas das mais altas figuras culturais do seu tempo, transmitiu nos seus versos as agruras, as dificuldades e injustiças que sofreram os setubalenses daquela época, mostrando invulgar atenção

DIREITOS RESERVADOS

SEGUNDA-FEIRA, 15/04/2019

ao mundo que o rodeava”, refere o Rotary. O clube acredita que a conferencia “contribuirá para uma maior divulgação da história sociocultural e política de Setúbal” e convida todos os setubalenses a estarem presentes.

Na próxima quarta-feira

Gestão Summit debate mundo empresarial no Piaget de Almada

O

Auditório do Campus Universitário de Almada no Instituto Piaget vai acolher, durante a manhã da próxima quarta-feira, 17, mais uma edição do “Gestão Summit”, evento que irá juntar representantes de algumas das empresas mais prestigiadas da actualidade, para abordarem as mudanças, desafios e exigências da gestão no mundo empresarial. A iniciativa, organizada pelos alunos da licenciatura de Gestão do Instituto Piaget de Almada, vai contar com quatro painéis, subordinados a outros tantos temas. Após a sessão de abertura, a cargo do director do Instituto Piaget de Almada, Fernando Vieira, seguida de uma breve actuação da tuna local, o primeiro painel abordará a temática sobre “O Impacto da Transformação Digital na Gestão”. No painel seguinte serão discutidos “Os Desafios dos Empreendedores no Século XXI”. “O que o Mercado Procura dos Novos Gestores?” é o tema em debater de seguida. O quarto e último painel é dedicado à temática sobre

“A Gestão, os Gestores e o Desporto”. O evento contará com a participação de representantes de várias empresas e contemplará também o sorteio de diversos prémios no decorrer da acção. Os interessados podem inscrever-se em gestaosummit.com. As entradas são gratuitas e as inscrições limitadas. Programa 09:00 | Receção aos participantes 09:15 | Boas Vindas Presidente do Campus ISEIT Almada 09:30 | Sessão de Abertura pelo Diretor do ISEIT de Almada 09:45 | Atuação da Tuna do ISEIT de Almada 09:55 | Painel I: O Impacto da Transformação Digital na Gestão 10:35 | Painel II: Os Desafios dos Empreendedores no Século XXI 11:20 | Coffee Break 11:40 | Painel III: O que o Mercado Procura dos Novos Gestores? 12:30 | Painel IV: A Gestão, os Gestores e o Desporto 13:15 | Encerramento ”


4

SETÚBAL SEGUNDA-FEIRA, 15/04/2019

Asfaltagem e limpeza urbana condicionam trânsito

REGIONAL SETÚBAL

Circulação de trânsito

A circulação rodoviária na Rua João Eloy do Amaral, no Bairro do Troino, está encerrada hoje e amanhã, entre

as 08h30 e as 17h00, devido a trabalhos de limpeza e emparedamento. Em alternativa, os automobilistas devem uti-

lizar a Rua António Maria Eusébio. Amanhã, a Rua Francisco Sá Carneiro também está con-

dicionada ao trânsito automóvel devido a fresagem, limpeza e colocação de massas asfálticas.

Câmara vai fazer análises ao produto para acabar com polémica

Muito se tem falado da terra que está a ser colocada nos terrenos do novo parque, com munícipes a apontarem existência de resíduos de plástico. Amarsul assegura que produto é seguro e usado há 20 anos

FOTOS: O SETUBALENSE - DIÁRIO DA REGIÃO

Produtor garante que composto usado na Várzea não tem risco para a saúde pública

POR INÊS ANTUNES MALTA

A

existência de vestígios de plástico nas terras que estão a ser colocadas para o ajardinamento do novo Parque Urbano da Várzea, em Setúbal, está a gerar polémica com as dúvidas, levantadas por munícipes e pelo partido Pessoas Animais Natureza (PAN) sobre eventuais os riscos para a saúde pública e ecossistema. A Amarsul, empresa produtora o composto em causa assegura que se trata de uma substância segura, aprovada pelas autoridades nacionais e usada como fertilizante agrícola em larga escala. A polémica nasceu após denúncias de munícipes, que deram o alerta da presença de plástico na terra que estava a ser depositada no parque urbano e entretanto a Câmara de Setúbal, dona da obra, prometeu realizar análises para aferir a conformidade do produto. Na última reunião pública do executivo municipal, na resposta a questões colocadas pelos mesmos munícipes, o vice-presidente da autarquia, Manuel Pisco, garantiu que seriam recolhidas amostras e realizadas análises porque se trata de uma questão “grave” em que alguém terá de ser responsabilizado e conforme o resultado das mesmas deveria “haver processo judicial, contra o fornecedor da terra ou contra quem fez a denúncia caluniosa”. Questionado por O SETUBALENSEE, o município, através do Gabinete da Presidência da Câmara Municipal de Setúbal reitera que “como referido

Composto fertilizante usado nas vinhas da região O Amarterra é produzido pela Amarsul a partir da compostagem de resíduos indiferenciados. Produção é de cinco mil toneladas por ano O composto Amarterra é produzido há mais de 20 anos e tem na viticultura da península de Setúbal

o seu grande mercado. Todos os anos são produzidas cinco mil toneladas deste produto e toda a produção fica no mercado nacional, quase exclusivamente na região de Setúbal, onde o composto é usado como fertilizante para as vinhas. “Os produtos Amarterra enquadram-se na classe de compostos adequados para culturas arbóreas e arbustivas destinadas à alimentação e podem ser utilizados em pomares e vinhas. Esta classe de composto não se destina à produção

de hortícolas”, refere Susana Silva, responsável de comunicação e sensibilização da Amarsul a O SETUBALENSE, acrescentando que “têm sido utilizados por diversos vitivinicultores da região de Setúbal, com excelentes resultados”. Estes produtos, cuja comercialização é regulada pela DirecçãoGeral das Actividades Económicas, podem ainda, segundo Susana Silva, ser utilizados em jardins e espaços públicos, uma vez que “não apresentam riscos para a

saúde pública”. No site da Amarsul, pode ainda ler-se que “Amarterra é um correctivo agrícola, produzido pela Amarsul a partir dos resíduos orgânicos provenientes da recolha indiferenciada efetuada pelas viaturas municipais e é rico em matéria orgânica humificada. A aplicação do composto Amarterra permite repor o equilíbrio dinâmico dos solos, fomentando a diversidade biótica, reforçando o arejamento e a capacidade de retenção de água”.


SEGUNDA-FEIRA 15/04/2019

REGIONAL

O DIÁRIO DA REGIÃO DE SETÚBAL

MONTIJO

5

APA vai agora avaliar e decidir

Estudo de Impacto Ambiental do novo aeroporto já está pronto pelo vereador Manuel Pisco na última reunião de Câmara, a autarquia irá fazer análises ao produto utilizado na obra das bacias de retenção da Várzea para aferir a conformidade do que foi fornecido pela Amarsul com as características oficiais do produto comunicadas por esta empresa”, adiantando que “após estas análises, e de acordo com os seus resultados, serão avaliadas as medidas a tomar no caso de não conformidade com as características anunciadas do produto”. Havendo conformidade com as caraterísticas oficiais anunciadas, então “avaliaremos as medidas a tomar em relação às informações que foram postas a circular, publicamente, sobre esta matéria, informações que, neste caso, podem configurar um caso de calúnia”. Vanessa Sequeira, uma das munícipes a chamar a atenção para o assunto, nessa mesma reunião de câmara, desafiou os autarcas a irem ao local ver a terra em causa. Os vereadores da CDU responderam que o empreiteiro da obra

“apresentou certificado do composto usado” pelo que “é composto certificado”. No Parque da Várzea, em visita ao local com O SETUBALENSE, Vanessa Sequeira afirmou que “a diferença entre estes montes de terra e as restantes terras é visível. O baldio normal não tem lá palhinhas nem outros plásticos. Olhamos para isto e percebemos que isto não é normal. Agora foram espalhando e já retiraram uma grande parte do que aqui estava mas realmente isto era uma coisa assustadora”. O PAN está a acompanhar o caso desde o início, e recorda que o assunto foi tema em debate na sessão de câmara de dia 30 de Janeiro. “Logo em Janeiro, quando os montes de terras começaram a aparecer, questionámos o executivo”, dizem Luís Humberto Teixeira e Suzel Costa. “Fomos ao local e na altura vimos coisas que pareciam materiais de origem hospitalar. Foi-nos dada a resposta de que iriam averiguar mas o tempo passou e continuávamos sem saber de nada”, contam.

Entre Fevereiro e Março, entregaram novo requerimento para fazer um ponto de situação e têm vindo a desenvolver trabalho neste sentido mas não lhes foi dada ainda a resposta desejada. Suzel Costa, deputada municipal, adianta que “foi feita uma queixa ao SEPNA, uma vez que o que está ali configura um crime ambiental. O primeiro material foi depositado em Dezembro e continuaram. Vimos que nunca mais parava e fizemos queixa”. O PAN sabe ainda que essa queixa feita ao SEPNA foi encaminhada para a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) e chama à atenção para a informação presente no decreto-lei 103 de 2015, quadro nº4 - valores máximos admissíveis para os teores «totais» de materiais inertes antropogénicos, que incluem vidro, metais e plásticos, cujas partículas apresentem uma granulometria superior a 2 mm, que define que a quantidade de plásticos que pode existir nestes compostos não pode ser superior a três por cento. A deputada municipal considera que “o que está a olho parece mais de três por cento” e alerta ainda para o facto de que no decreto-lei acima mencionado “consta ainda que desde a chegada do material ele tem de ser incorporado dentro de 48 horas para que não perca as propriedades que irão beneficiar o solo e já se passou muito mais tempo”. Para Suzel Costa, certo é que “estão plásticos ali e vai tudo incorporar-se no solo”. E não só. “Todo o plástico pode ser arrastado pela Ribeira do Livramento, que corre naquele local, e depressa chega ao rio”, refere Luís Humberto Teixeira, acrescentando que “esta é uma das questões ambientais que nos estão a preocupar cada vez mais na cidade”.

Primeiro-ministro ainda não comentou primeiras revelações que referem impactes negativos para as aves e elevado ruído provocado pelos aviões

A

ANA – Aeroportos de Portugal anunciou na sexta-feira que o Estudo de Impacte Ambiental (EIA) do aeroporto do Montijo está concluído. “A ANA confirma que, de acordo com o prazo previsto, o EIA está finalizado e a ser submetido, sendo a submissão feita através de carregamento do EIA na plataforma da Agência Portuguesa do Ambiente”, afirmou fonte oficial da gestora dos aeroportos portugueses em resposta à agência Lusa. Segundo o semanário 'Sol', os impactes negativos apontados pelo estudo são relativos às comunidades de aves que nidificam na zona de implantação do aeroporto e o elevado ruído provocado pelos aviões. O jornal refere que estes impactos podem bloquear a construção da infra-estrutura. Questionado este fim-de-semana sobre esta matéria, o primeiro-ministro António Costa disse apenas que o Governo vai ver o estudo. Em 29 de Março, a ANA disse à Lusa que o EIA do aeroporto do Montijo estava em conclusão e seria entregue à Agência Portuguesa do Ambiente até ao final da segunda semana de Abril. A mesma fonte referiu, na altura, que, apesar de não haver qualquer prazo, a gestora dos aeroportos estava “a fazer o necessário para entregar brevemente o EIA à APA, correspondendo, assim, à estimativa apontada no início do ano”. Em causa está a Avaliação de Im-

pacte Ambiental (AIA) do projecto Aeroporto Complementar do Montijo e Respectivas Acessibilidades, que foi encerrado pela APA em 25 de Julho, a pedido da ANA, que justificou esta solicitação com a necessidade de aprofundamento do estudo. A ANA e o Estado assinaram em 08 de Janeiro o acordo para a expansão da capacidade aeroportuária de Lisboa, que prevê um investimento de 1,15 mil milhões de euros até 2028 e inclui a extensão da atual estrutura Humberto Delgado (em Lisboa) e a transformação da base aérea do Montijo. Em 04 de Janeiro, o então ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, assegurou que serão cumpridas integralmente as eventuais medidas de mitigação que venham a ser definidas pelo estudo de impacto ambiental para o aeroporto complementar do Montijo. O primeiro-ministro, António Costa, também já disse que apenas se aguarda o EIA para ser "irreversível" a solução aeroportuária Portela + Montijo, considerando haver consenso nacional sobre o projecto. Em 11 de Janeiro, António Costa admitiu que "não há plano B" para a construção de um novo aeroporto complementar de Lisboa caso o estudo de impacto ambiental chumbe a localização no Montijo e voltou a garantir que "não haverá aeroporto no Montijo" se o estudo de impacte ambiental não o permitir. Em 08 de Março, a associação ambientalista Zero anunciou que tinha interposto uma acção judicial contra a APA, para que seja efectuada uma Avaliação Ambiental Estratégica ao novo aeroporto do Montijo. Em comunicado divulgado na altura, a Zero referiu que desde o início do processo para a escolha de um local para a construção do novo aeroporto tem alertado para a necessidade de uma Avaliação Ambiental Estratégica, em vez de uma Avaliação de Impacto Ambiental.


LOCAL

Câmara atribui 45 mil euros para nova ambulância dos Bombeiros Mistos A Câmara Municipal vai atribuir 45 mil euros à Associação Humanitária dos Bombeiros Mistos de Alcácer do Sal para aquisição de

uma nova ambulância. O apoio financeiro foi aprovado pelo executivo na reunião de câmara da passada quinta-feira. “Além do veículo,

uma carrinha Renault Master de 170cv no valor de 37.699 euros, vão também ser adquiridos um monitor automático portátil, no

valor de 950 euros, e um desfibrilhador automático externo, de 2.900 euros, valores aos quais acresce IVA”, revelou a autarquia.

FOTOS: DIREITOS RESERVADOS

6

ALCÁCER DO SAL SEGUNDA-FEIRA, 15/04/2019

SETÚBAL Dores Meira convidada a visitar país

CM SETÚBAL

Ministra da Saúde de Moçambique agradece solidariedade de Setúbal

SETÚBAL

Único local público gratuito para lançamento de barcos no rio

APSS recupera Rampa do Varadouro ‘das Baleias’ Município sadino doou mais de mil unidades de medicamentos, além de material hospitalar variado, ao Hospital Central de Quelimane

M

aria das Dores Meira, presidente da Câmara Municipal de Setúbal, foi convidada pelo governo de Moçambique a visitar aquele país para ser recebida pela ministra da Saúde Nazira Abdula, como reconhecimento da ajuda dada pela autarquia ao Hospital Central de Quelimane. O convite foi apresentado na manhã da última sexta-feira pela directora nacional de Gestão e Garantia da Qualidade do Ministério da Saúde de Moçambique, Helena Mhula Chong, durante uma visita a Setúbal. A responsável moçambicana agradeceu pessoalmente a Dores Meira o trabalho de solidariedade realizado por Setúbal, na sequência da catástrofe natural que assolou aquele país africano, e endereçou um convite oficial à autarca sadina para ser recebida, em Moçambique, pela ministra Nazira Abdula. “Este convite traduz a satisfação

do governo moçambicano pela campanha de solidariedade promovida recentemente pelo município setubalense que resultou na doação, só ao Hospital Central de Quelimane, de mais de mil unidades de medicamentos, além de material hospitalar variado, fraldas e 400 pares de sapatos ortopédicos”, explicou a autarquia. A diretora do Ministério da Saúde de Moçambique esteve quinta e sexta-feira na cidade sadina “a recolher experiências na área da acreditação da qualidade hospitalar”, revelou a edilidade, adiantando que Helena Mhula Chong “teve oportunidade de conhecer o Centro Hospitalar de Setúbal – Hospital de São Bernardo, instituição reconhecida internacionalmente na área da acreditação da qualidade hospitalar, com vários prémios conquistados nos últimos 10 anos”. Na deslocação à unidade hospitalar, a responsável moçambicana foi acompanhada, entre outros, pelo presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar de Setúbal, Manuel Francisco Roque Santos. Recolher experiências, conhecimentos e procedimentos de actuação em matéria de acreditação de qualidade hospitalar, tendo em vista a sua aplicação em unidades hospitalares de Moçambique, foi objectivo desta visita.

Nos dias mais concorridos, a Infraestrutura de uso livre chega a servir 50 barcos. PS aplaude lançamento do concurso para obra de requalificação PAULO LOPES E EURÍDICE PEREIRA. Intervenção na rampa tem sido bandeira do PS

A

Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra (APSS) vai fazer obras de recuperação da Rampa do Vazadouro “das Baleias”, uma infra-estrutura informal de lançamento de barcos ao rio que se localiza na freguesia do Sado, perto do Terrapleno de Santa Catarina, em Setúbal. O concurso público para a empreitada de requalificação e melhoramento da rampa foi aprovado pela APSS, que já iniciou o procedimento, numa decisão aplaudida pelo PS de Setúbal e pelos deputados socialistas eleitos pelo distrito. Os socialistas “saúdam e congratulam-se” com a medida, que dizem ser “o desejo” dos utilizadores da Rampa das Baleias. “Trata-se de uma infraestrutura marítima pública de apoio às actividades náuticas e de recreio, que é utilizada diariamente por diversos pescadores para ali lançarem ao rio as suas embarcações, chegando mesmo a re-

gistar picos de 40 a 50 embarcações por dia”, refere uma nota da concelhia do PS enviada este fim-de-semana a O SETUBALENSE. A rampa, criada há cerca de 30 anos por intervenção popular foi sempre uma estrutura improvisada mas, com o decurso do tempo, tem vindo a degradar-se e actualmente não oferece condições mínimas de segurança para as embarcações e pescadores que a utilizam. Segundo o PS, “o projeto de Requalificação e Melhoramento desta infraestrutura marítima de apoio às atividades náuticas e de recreio contempla, essencialmente, uma intervenção a nível do saneamento do piso da rampa, com a colocação de uma nova laje de betão com 10 cm de espessura sobre o piso existente, bem como de elementos transversais antiderrapantes em resina, e ainda a colocação de enrocamento nas laterais para proteção da rampa face aos efeitos da ondulação marítima”. A reabilitação da Rampa das Ba-

leias tem sido uma luta da coordenadora dos deputados socialistas eleitos por Setúbal, Eurídice Pereira, e do vereador e líder local do PS, Paulo Lopes. Os socialistas recordam que “a deputada, dirigentes e autarcas socialistas de Setúbal, nomeadamente da Assembleia de Freguesia do Sado, visitaram o local da Rampa das Baleias, no final de junho passado, aquando de uma ação de proximidade à população do Sado, tendo sido apresentado, pelos eleitos do PS, no Parlamento, um requerimento (nº 3020), à Ministra do Mar, datado de 17 de julho de 2018, onde se alertava para a importância e preferência pela rampa pública em questão. Na resposta recebida pelos deputados já era mencionada a disponibilidade do Governo, através da APPS, em executar trabalhos de melhoria, o que, agora, se prevê para breve dado estarem em curso os procedimentos administrativos e legais para execução dos trabalhos.”


DIÁRIO DA REGIÃO

SEGUNDA-FEIRA 15/04/2019

LOCAL

O DIÁRIO DA REGIÃO DE SETÚBAL

7

[ ARQUIVO O SETUBALENSE ]

SETÚBAL Salvador Sobral apadrinha campanha da Sociedade Portuguesa de Cardiologia

SETÚBAL

De 27 de Abril a 5 de Maio

Caldeirada com o melhor peixe da costa sadina

A

caldeirada é, ainda mais, rainha em Setúbal de 27 de Abril a 5 de Maio num evento gastronómico que excede as três dezenas de restaurantes, que vão dar a provar receitas deste prato típico confeccionado com o melhor peixe da costa sadina. A Semana da Caldeirada 2019, dinamizada pela Câmara Municipal de Setúbal, com o apoio da Docapesca e da Makro, proporciona “ementas especiais nos estabelecimentos de restauração do concelho”, cita a organização que, para além de realçar as propostas de cada um dos 36 restaurantes aderentes, refere a degustação comentada reservada para o último dia, 5 de Maio, às 10h00, na Casa da Baía, conduzida pelo chef Rui Praxedes, do restaurante “O Praxedes”. Quanto à lista dos espaços de restauração aderentes, inclui A Casa do Peixe, A Vela Branca, Adega do Zé, Adega dos Garrafões, Baía do Sado, Ba-

luarte do Rio, Bombordo, Café com C, Cais 56, Casa do Mar, Casa Lagarto, Churrasquinho do Sado, Copa d’Ouro, Duarte dos Frangos, Mar Salgado, Nova Taberna o Pescador e Novo 10. E ainda o Bote, Cantinho dos Petiscos, Convés, Douradinho, Pescador II, Praxedes, Saca-Rolhas, Saveiro, Velho Fernando, O Miguel, Poço das Fontainhas, Restaurante Bar Mar, Restinguinha, Retiro da Algodeia, Ribeirinha do Sado, Solar do Marquês, Taberna de Azeitão, Tasca da Fatinha e Tasca do Xico da Cana completam a lista de participantes. A Semana da Caldeirada integra um calendário de eventos gastronómicos dinamizado pelo município no âmbito da marca Setúbal Terra de Peixe com o objetivo de “divulgar sabores e tradições da cozinha setubalense e, em simultâneo, estimular a restauração local e promover o concelho enquanto destino turístico de excelência”.

U

m coração gigante, na forma anatómica, chegou na sexta-feira à baixa de Setúbal e está agora instalado na Avenida Luísa Todi. Símbolo da campanha promovida pela Sociedade Portuguesa de Cardiologia (SPC), “Sinais do coração. Não deixe a viagem acabar cedo de mais”, esta peça feita de esferovite e revestida a fibra de vidro, tem 1,50 metros de comprimento e pesa 80 quilos. A acção de sensibilização é apadrinhada por Salvador Sobral, vencedor do Festival da Eurovisão em 2017, e através deste coração gigante pretende-se representar os portugueses que so-

frem de insuficiência cardíaca, promovendo a informação, de modo a estimular o diagnóstico da doença. Em destaque está o alerta para sintomas determinantes na hora de identificar a patologia de insuficiência cardíaca, entre eles: a sensação de fadiga. De acordo a SPC, outros sintomas que ajudam a reconhecer a insuficiência cardíaca são falta de ar, inchaço nas pernas, tornozelos e pés, batimentos cardíacos acelerados ou irregulares, inchaço no abdómen, falta de apetite e náuseas.

SAÚDE. A SPC alerta para os sintomas determinantes

Lançada em Janeiro, a campanha de literacia em saúde sobre insuficiência cardíaca já esteve em Lisboa, Braga, Póvoa do Varzim, Porto, Matosinhos, Vi-

seu, Coimbra, Leiria e Évora. Depois de Setúbal, segue para Faro e Vilamoura, encerrando o Congresso Português de Cardiologia 2019. PUBLICIDADE

C/0799

A Sociedade Portuguesa de Cardiologia alerta os setubalenses para os sintomas da insuficiência cardíaca através da campanha “Sinais do coração. Não deixe a viagem acabar cedo de mais”

[ FOTOS: DIREITOS RESERVADOS ]

Avenida Luísa Todi recebe um novo coração


SEGUNDA-FEIRA 15/04/2019

PUBLICIDADE

O DIÁRIO DA REGIÃO DE SETÚBAL

9

C/0979

C/0984

C/0887

DIÁRIO DA REGIÃO

Snack Bar 1e2 ESPECIALIDADE DA CASA PEIXE ASSADO NO CARVÃO

Praça do Quebedo, 17 Setúbal Tlf: 919 753 114 | 917 045 457

C/0881

C/0978

Encerra ao domingo aos jantares e à 2.ª Feira


C/0183

C/0043 C/1019

SEGUNDA-FEIRA 15/04/2019

O DIÁRIO DA REGIÃO DE SETÚBAL

C/0883

PUBLICIDADE

C/0884

8

DIÁRIO DA REGIÃO


SEGUNDA-FEIRA 15/04/2019

O DIÁRIO DA REGIÃO DE SETÚBAL

Farmácia Marques

BLOCO CLÍNICO

DIRECÇÃO TÉCNICA Dr. Valter Manuel C. Gomes De Segunda a Sexta das 9h às 19h Sábado das 9h às 13h R ua Ar r o n c he s J un que i r o , 1 0 9 Te l . 2 6 5 5 2 2 7 8 3 • S e t ú b a l

Dra. Estefânia Campos Tratamentos de Incontinência Urinária e Fecal Medisete - Centro Médico, Lda. Setúbal - Telf: 265 239 390

Dra. Anabela Nabais Neurocirurgia Medisete - Centro Médico, Lda. Setúbal - Telf: 265 239 390

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS DRA. MARIA FILOMENA LOPES PERDIGÃO DR. ALFREDO PERDIGÃO Horário 2ª a 6ª-feira: 08.00/12.30 - 14/18.00h Sábado: 09.00/12.00h Rua Jorge de Sousa, 8 | 2900-428 Setúbal www.precilab.pt | tel. 265 529 400/1 telm.: 910 959 933 | Fax: 265 529 408

Farmácia Portugal DIRECTOR TÉCNICO Fernando Gamito Rodrigues Av. Jaime Cortesão, 77-B Tel. 265 539 060 • Setúbal Horário: 09h00 - 13h00; 14h00 - 20h00 Sábado: 09h00 - 13h00

Dra. Teresa Bertolo Dra. Nélia Alegria

Dra. Maria José Leitão Psicologia | Hipnoterapia Medisete - Centro Médico, Lda. Setúbal - Telf: 265 239 390

ANUNCIE AQUI

Medicina Geral e Familia Medisete - Centro Médico, Lda. Setúbal - Telf: 265 239 390

265 520 716

Precisa-se empregada/o de balcão para Pastelaria Snack-bar C. C. Alegro Setúbal, com muita prática, bom vencimento e outras regalias sociais. Horário seguido. Entrada imediata. 265 591 525 - 265 098 082

C/1016

Precisa-se Em Setúbal assador para restaurante. Contacto 918167391

C/0983

CLASSIFICADOS

Tlm. 969 123 933

C/0982

Comida para fora desde 4,50€

C/0588

Rest Laçarote Nova gerência Menus - 7,00€

Precisa-se

Precisa-se cozinheiro/a de 2ª para Pastelaria Snack-bar C. C. Alegro Setúbal, com muita prática, bom vencimento e outras regalias sociais. Horário seguido. Entrada imediata. 265 591 525 - 265 098 082

ANUNCIE AQUI 265 520 716

C/0161

Empregada/o de mesa e ajudante de cozinha Av Luisa Todi, nº 588 (Adega do Zé)

C/0985

PUBLICIDADE

C/1016

10


SEGUNDA-FEIRA 15/04/2019

LUÍS FILIPE VIEIRA SOUSA

MARIA IDÁLIA AZEVEDO DOS REIS

ANTÓNIO MARIA DE PINHO PEREIRA

NUNO ANDRÉ CAMPOS SILVA

(1968 – 2019)

(1946 – 2019)

(1935 – 2019)

(1976 – 2019)

Participação e Agradecimento

Participação e Agradecimento

Participação e Agradecimento

Participação e Agradecimento

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Maria Idália Azevedo dos Reis. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

JOSÉ MANUEL DA PAZ PIROCAS

HERMÍNIA MARIA DA SILVA

(1948 – 2019)

(1928 – 2019)

Participação e Agradecimento

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de José Manuel da Paz Pirocas. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

MARIA DA CONCEIÇÃO SOBRAL Participação e Agradecimento

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Hermínia Maria da Silva. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

ANTÓNIO JOSÉ CASCAIS DE SOUSA

FALECEU A 13/04/2019

FALECEU A 13/04/2019

PARTICIPAÇÃO E AGRADECIMENTO Seus filhos, genro, netos, bisnetos, trinetos e restante família, têm o doloroso dever de participar o falecimento do seu ente muito querido e de agradecer reconhecidamente a todos os que se dignaram acompanhá-lo à sua última morada, bem como aos que das mais diversas formas, lhes manifestarem pesar.

PARTICIPAÇÃO E AGRADECIMENTO Seus filhos, nora, netos, irmão e restante família, têm o doloroso dever de participar o falecimento do seu ente muito querido e de agradecer reconhecidamente a todos os que se dignaram acompanhá-lo à sua última morada, bem como aos que das mais diversas formas, lhes manifestarem pesar.

AGÊNCIA FUNERÁRIA COSTA

AGÊNCIA FUNERÁRIA COSTA SETÚBAL 265 523 496 www.funerariacosta.com

11

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Nuno André Campos Silva. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

MARIA LUÍSA DOS SANTOS SILVA (1938 – 2019)

(1927 – 2019)

Participação e Agradecimento

CAROLINA LORENA CABRITA PERFEITO

SETÚBAL 265 523 496 www.funerariacosta.com

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de António Maria de Pinho Pereira. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Maria da Conceição Sobral. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

Participação e Agradecimento

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Maria Luísa dos Santos. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

AGOSTINHO CORREIA NEVES N.16-07-1943 F.10-04-2019

PARTICIPAÇÃO E AGRADECIMENTO Seus familiares cumprem o doloroso dever de participar o falecimento do seu ente querido. O funeral realizou-se dia 12-04-2019 pelas 14:30h da Capela de S. Paulo para o Crematório de Setubal. Agradecendo a todos quanto se dignaram e participaram em tão piedoso acto, bem como a todos que de qualquer outra forma manifestaram o seu pesar.

Funerária Central Setubalense C/0004

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Luís Filipe Vieira Sousa. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

C/0005

PUBLICIDADE

O DIÁRIO DA REGIÃO DE SETÚBAL

265 550 045 • 265 238 528 (Serviço Permanente)


12

SETÚBAL Tradição repete-se a 27 e 28 de Abril

DIÁRIO DA REGIÃO

Romaria volta a subir a S. Luiz da Serra

SEGUNDA-FEIRA, 15/04/2019

SOCIEDADE SEIXAL

A 27 e 28 de Abril realiza-se a tradicional Romaria a S. Luiz da Serra. O programa inscreve para sábado a 5.ª edição da UPHILL, prova que tem início às 10h00 e obriga a inscrição

no local até às 09h00 do próprio dia. Às 15h00 abre a quermesse e há baile com Ricardo e Jorge. Uma hora depois actua o Rancho Folclórico da Palhota. Os

festejos terminam às 20h00. O domingo da romaria começa às 12h00 com Missa Solene, celebrada pelo Prior da União de Freguesias de Setúbal, no fim haverá convívio

familiar. Às três da tarde abre a quermesse e, mais uma vez baile com Ricardo e Jorge. O Rancho Folclórico da Palhota volta actuar às 16h00 e a romaria termina às 20h00.

Mais 74 famílias deverão ser realojadas ainda este ano

Bairro da Jamaica mais perto do fim

O Bairro da Jamaica tem os dias contados até 2022. A torre 10 já está a ser demolida e o realojamento das famílias de mais três blocos deverá acontecer até ao fim deste ano

FOTOS ALEX GASPAR POR HUMBERTO LAMEIRAS

O

lote 10 do Bairro da Jamaica, no Seixal, começou a ser demolido na sexta-feira e, durante quatro semanas, o alicate da máquina de demolição vai arrancar pedaços de parede, tubagens e ferros. Foi o primeiro dia dos últimos dias anunciados para este bairro na Amora, que deverá estar resolvido em 2022. Ano em que o processo de realojamento de um total de 234 famílias estará concluído. O primeiro passo foi em Dezembro do ano passado, quando 64 famílias que moravam nesta torre receberam novas casas. Ao todo, foram 187 pessoas que passaram a morar em vários locais do município, em habitações entregues pela Câmara do Seixal em zonas comuns. “O processo de realojamen-

to em bairros sociais, que teve início nos anos 80 e a tantas pessoas ajudou, não é inclusivo”, afirma Joaquim Santos, presidente da autarquia. Entretanto, estava previsto que o próximo processo de realojamento envolvesse 38 pessoas, mas o presidente da Câmara seguiu a indicação da vereadora Manuela Calado, que tem a tutela do Urbanismo, e decidiu envolver já três blocos do bairro o que soma 74 famílias. “Estamos a tomar medidas para encontrar casas”, revelou Joaquim Santos enquanto assistia ao início da demolição do lote 10. Pelas contas do autarca, este segundo processo de realojamento deverá estar executado até ao fim do ano.

tamos em negociações com o proprietário e vamos conversar durante os próximos meses”, adianta o presidente que coloca como prioridade resolver este bairro. “Neste momento, o importante é o realojamento”. Para o autarca comunista está bem claro que foi estabelecido e aprovado entre a Câmara e o Governo a meta de 2022 para acabar com o Bairro da Jamaica e, sobre isto, afirma que o executivo “está a acelerar o processo”, embora este “não seja fácil”, comenta ainda. Uma das dificuldades está em encontrar habitações em várias zonas do concelho para as famílias vindas do bairro, e responder por um preço que poderá estar fora do protocolado com o Estado Central.

Plano pormenor já aprovado

Custos com realojamentos mal repartidos

O abate da primeira torre devia ter acontecido logo em Dezembro, para evitar que fosse reocupada, mas questões levantadas pelo proprietário do terreno fez arrastar este trabalho até agora. Diz o presidente que as questões entre o dono do terreno e o município estão sanadas e existem conversações sobre o que futuramente será construído no lugar das cinco torres. “O plano pormenor está aprovado, e contempla área de habitação, zona comercial e parque urbano. Es-

“Esta é uma experiência nova de realojamento”, dizia Joaquim Santos a partir do Bairro da Jamaica, e assumia que este é o caminho certo para os munícipes que tiveram menor oportunidade de habitação, mesmo que tenha maior peso nas contas da Câmara Municipal. É que entre os factores para não desenraizar as famílias do bairro quanto à escola que os filhos frequentam, locais de trabalho dos pais e mesmo, se possível, de relações de vizinhança é preciso encontrar uma

casa “com critério de proximidade”, o que pode ter custos acrescidos, admite. O certo é que Joaquim Santos parece disposto a este esforço financeiro. Determina a lei que para realojamentos o Governo assume 40% dos custos o que deixa o grande peso às costas das autarquias. Por exemplo, só para o lote10, o processo envolveu 2,6 milhões de euros por parte da Câmara do Seixal e 1,3 milhões por parte do Estado Central. “Devia ser ao contrário”, infere Joaquim Santos. As contas acertadas entre o Governo e a Câmara para o Bairro da Jamaica deram 15 milhões de euros,

mas nesta verba “não está contemplado o custo com a demolição nem com a reabilitação das casas”, diz o autarca. Portanto, dá a entender existirem custos acrescidos. “O que pagamos está acima da comparticipação do Estado Central”, fima. Mas enquanto espera que o Governo nivele os custos com os realojamentos, Joaquim Santos reconhece que o processo do Bairro da Jamaica só arrancou “pelo interesse do actual secretário de Estado da Habitação”, é que até então este bairro estava no esquecimento. E, lembrando o passado diz: “O governo anterior nem queria tocar no assunto”.


SEGUNDA-FEIRA 15/04/2019

SETÚBAL

SOCIEDADE

O DIÁRIO DA REGIÃO DE SETÚBAL

13

3ª edição do Triathlon levou homens e mulheres a desafiarem barreiras

“Triathlon é uma prova de superação pessoal, do último ao primeiro classificado” O Setúbal Triathlon trouxe 593 atletas federados e 207 amadores ao Sado, à serra e à cidade, naquela que é a segunda maior prova do país na modalidade de triatlo

POR ANA MARTINS VENTURA FOTOGRAFIA ALEX GASPAR

P

elas 08h00 mergulhavam nas águas do Sado os triatletas a participar na 3ª Edição do Setúbal Triathlon. E pelas 08h08, a última contagem deste evento apontava, definitivamente, 800 atletas em prova.

Nem a manhã cinzenta deste Domingo afastou os bravos que começaram por nadar 1,9 quilómetros, pedalaram entre a serra e a cidade por 90 quilómetros e correram por 21 quilómetros para alcançar a meta, nesta prova de triatlo de longa distância. O triatleta João Ferreira sagrouse vencedor absoluto pelas 12h17, ao cruzar a meta no Largo José Afonso, depois de 4h17minutos de prova. O atleta do Estoril Praia não bateu o seu recorde de 2018, com uma prova realizada em 4h16minutos, mas repetiu a conquista do pódio a que se tinha proposto como objectivo. “Esta vitória teve o mesmo sabor da prova de 2018”, revelou João Ferreira. “Uma conquista de dedicação e muito esforço”. O atleta comentou ainda que, “as condições meteorológicas não foram as melhores. Mas, para o triatleta

sejam quais forem as condições a enfrentar a aposta é igual. Ser forte em todos os segmentos, com a mesma dedicação”. Ana Filipa Santos, do Rio Maior Triatlo Clube, cruzou a meta pelas 12h51, para vencer o primeiro lugar do escalão feminino. Já na classificação geral, Ana Filipa Gomes alcançou o 50º lugar. Uma classificação que a triatleta assume “com muito orgulho no esforço e no empenho para alcançar este resultado”. A também campeã Ibérica de Triatlo em Média Distância deixa ainda os parabéns a todos os colegas que se propõem a este desafio, “como uma superação de muitas barreiras”. 3ª edição do Setúbal Triathlon superou recordes Hugo Sousa, director-geral da HMS Sports, entidade organizadora do Se-

túbal Triathlon, felicita os últimos e os primeiros classificados com a mesma mensagem. “Parabéns e obrigado por terem vindo e por se terem superado. Porque, cada um à sua maneira tem os seus objectivos e supera-se a si próprio”. Para Hugo Sousa, depois de 27 anos de triatlo, esta é a alma da modalidade. “Muitas vezes o que o último faz é ainda mais difícil do que aquilo que o primeiro classificado faz. O primeiro é um atleta federado que treina todos os dias. O último não treina todos os dias, faz a prova em 9h00 em vez de 4h00 e vem aqui fazer uma superação pessoal gigante”. A 3ª edição do Setúbal Triathlon é também uma superação em termos de organização. “Todos os records foram batidos”. Nas inscrições esgotadas e no recorde de atletas chegados à meta. “O triatlo é uma

modalidade com um interesse crescente em Portugal e a cada ano tem mais praticantes”, afirma Hugo Sousa. “Mas é preciso ser um atleta muito completo para nadar, andar de bicicleta e correr. Um desafio que inspira mais do que a vitória”. A inspiração para eleger Setúbal como cidade anfitriã da segunda maior prova nacional de triatlo nasceu a partir dos bons resultados obtidos na organização da Meia Maratona pelas HMS Sports. “Foi quando desafiamos a Câmara a realizar o Setúbal Triathlon, tendo a baía como cenário”. Quanto à conquista na articulação de 800 atletas só é possível “com a experiência adquirida e com o apoio da Câmara. Em conjunto, conseguimos obter este fabuloso resultado final”, destaca Hugo Sousa.

Sabores de Setúbal Sabores Anuncie aqui o seu restaurante! Anuncie PARA ANUNCIAR CONTACTE

Especialidades: Os nossos Bifes com diferentes molhos, Bife Tártaro, Bacalhau à Narcisa, Caril de Tamboril c/ Gambas, e outros. Morada: Rua da Eurocerâmica nº 5 B - Brejos de Azeitão Contacto: 21 218 03 04 - 96 460 65 84

Especialidades: Peixe Assado, Cataplana de Peixe e Fondue de Vitela Morada: Rua da Saúde, 34 • 2900-633 Setúbal Contacto: 265 237 738 tascadasmarés@hotmail.com

Almada 265 520 716 | Setúbal 265 094 354 Seixal 265 092 725 | Montijo 212 318 392 Moita 212 047 599 | Barreiro 212 047 599 Palmela 212 384 894 | Alcochete 937 081 515 Outros Concelhos 212 383 228


14

DESPORTO

SEGUNDA-FEIRA 15/04/2019

O DIÁRIO DA REGIÃO DE SETÚBAL

Nuno Valente e Jhonder Cádiz marcaram os golos dos setubalenses

O

Vitória FC perdeu ontem, por 4-2, no Estádio da Luz, com o Benfica, na partida que encerrou a 29.ª jornada da I Liga. Apesar da boa imagem deixada em Lisboa, os sadinos não tiveram argumentos para travar o líder da prova, que ao intervalo vencia por 2-1. Nuno Valente e Jhonder Cádiz fizeram os golos dos setubalense, enquanto Rafa (bisou), João Félix e Seferovic marcaram para as águias. A estratégia dos comandados de Sandro Mendes de tentarem adiar ao máximo o golo das águias caiu por terra logo aos dois minutos, momento em que Rafa Silva, após assistência de João Félix no flanco direito, rematou de calcanhar no interior da área para o 1-0, não dando hipóteses de defesa a Makaridze, que viu a bola embate no poste esquerdo antes de entra na baliza. Já depois de o Vitória ter tentado a sua sorte num remate ao lado de Jhonder Cádiz, aos seis minutos, os benfiquistas voltaram a ameaçar num remate de Rúben Dias que foi travado com facilidade pelo guardião georgiano. Aos 29 minutos, Makaridze ganhou maior protagonismo quando

ARSÉNIO FRANCO

Vitória dá réplica na Luz mas não impede triunfo das águias

travou uma grande penalidade de Pizzi, assinalada para castigar uma mão na área de Rúben Micael. Mais pressionantes, os anfitriões colocavam em sobressalto a defesa vitoriana que, aos 36 minutos, ampliaram para 2-0 o marcador por Rafa Silva. Tal como no lance do primeiro golo, João Félix, que aproveitou uma falha do ca-

pitão Vasco Fernandes, assistiu o extremo das águias, que fez o seu 12.º golo no campeonato. O Vitória não se deu por vencido e reentrou na discussão do resultado, aos 39 minutos, quando Nuno Valente reduziu para 2-1. O tento foi construído por Berto que, depois de passar a bola por debaixo das pernas de Ferro, as-

Prémios O SETUBALENSE - DIÁRIO DA REGIÃO Melhor jogador Classificação 1.º Jhonder Cádiz 2.º Berto 3.º Éber Bessa 4.º Vasco Fernandes

Fairplay

Melhor marcador Citações 5 3 2 1

Classificação 1.º Jhonder Cádiz 2.º Berto 3.º Éber Bessa 4.º Mendy

Golos 9 5 4 3

Classificação 1.º Zequinha 2.º Jhonder Cádiz

sistiu Rúben Micael que por sua vez colocou a bola em Nuno Valente que rematou colocado para o golo, que reduziu para a vantagem mínima a vantagem dos lisboetas antes do intervalo. No segundo tempo, os anfitriões voltaram a festejar novo golo, desta vez João Félix passou de assistente dos dois primeiros golos para marcador do terceiro. Florentino intercetou um passe de Vasco Fernandes e colocou a bola em Pizzi que cruzou para a zona frontal da área onde surgiu João Félix para rematar para o 3-1, aos 56 minutos. Mais uma vez, mérito para o Vitória que não atirou a toalha ao chão e quase voltou a marcar aos 63 minutos num remate cruzado, colocado e cheio de intenção de Berto, que só não festejou frente à equipa onde fez parte da sua formação devido a uma defesa extraordinárias de Vlachodimos. No minuto seguinte, Sandro Mendes lançou em campo Zequinha e Sekgota, prescindindo de Berto e Nuno Valente, res-

pectivamente. Aos 73 minutos, o Vitória, num remate de fora da área de Éber Bessa, obrigou o guarda-redes das águias a uma defesa atenta. Aos 77 minutos, a equipa da Luz, estádio onde estiveram 56.463 espectadores, chegaram ao 4-1 por Seferovic. O lance deixou algumas dúvidas, uma vez que o avançado suíço parece ter dominado a bola de forma irregular com a mão. Aos 88 minutos, o Vitória voltou a marcar na conversão de uma grande penalidade – o venezuelano Jhonder Cádiz marcou com grande classe –, que castigou uma falta cometida por Rúben Dias sobre Vasco Fernandes. Antes de apontar para a marca dos 11 metros o árbitro Rui Costa consultou o VAR e não teve dúvidas em considerar a mão do benfiquista na cara do jogador sadino. Após a derrota de ontem, por 4-2, os sadinos, que vinham de dois triunfos consecutivos (1-0 ao Feirense e Marítimo), seguem agora na 13.ª posição, com 31 pontos, se-

guindo com quatro de vantagem sobre os lugares de despromoção. Sexta-feira, o Vitória defronta, no Estádio do Bonfim, o Portimonense.

Sub-23 empatam em Guimarães A equipa de Sub-23 do Vitória foi no sábado ao reduto do homónimo de Guimarães empatar (2-2), em jogo a contar para a 9.ª jornada do play-out de despromoção da Liga Revelação. Os golos dos sadinos, que seguem na liderança da competição a par dos vimaranenses (ambos com 32 pontos), foram apontados por Léo Chão e Amâncio. O treinador Chiquinho Conde alinhou com o seguinte onze: Milton Rafael, Modesto, Yang, Canadas, Rodrigo Antunes, Lobo, Léo Chão, Amâncio, Sandro, Embaló Sory e Valdu. Pedro Santos, João Tomás, Matiola e Bernardo também foram utilizados. RICARDO LOPES PEREIRA


SEGUNDA-FEIRA 15/04/2019

CAMPEONATO DE PORTUGAL

Olímpico cede empate em casa

DIREITOS RESERVADOS

D

vez por Diogo Tavares que correspondeu da melhor forma a um cruzamento de João Pinto. Pouco tempo depois, Bandeira voltou a marcar e já relativamente perto do fim João Guilherme colocou o marcador em 4-0. Pensava-se que o resultado estava feito, mas foi pura ilusão porque já na compensação Mota acelerou e ainda antes do apito final do árbitro, reduziu para 4-2.

as três equipas da região que participam no Campeonato de Portugal apenas uma não conseguiu ganhar, foi o Olímpico do Montijo que empatou em casa com o Angrense. O Pinhalnovense, que jogava uma partida muito importante para a concretização dos seus objectivos, venceu o Sacavenense e o Amora derrotou o Vasco da Gama da Vidigueira. No Campo da Liberdade, o Olímpico entrou da melhor maneira no jogo inaugurando o marcador logo no primeiro minuto do encontro por intermédio do seu melhor marcador, Beto, mas sofreu o golo do empate oito minutos depois. Esperava-se então uma reacção por parte dos montijenses mas não foi isso que aconteceu por falta de agressividade na vertente ofensiva. Perante esta situação os açorianos foram subindo de rendimento mas até ao intervalo pouco de significativo aconteceu. Na segunda parte a exibição das duas equipas não foi de facto a desejada e o jogo terminou com um empate, resultado que penaliza de

certa forma a equipa do Montijo que tinha a obrigação de ganhar porque jogava em casa contra um adversário que está praticamente condenado à descida de divisão.

No Campo Santos Jorge, o Pinhalnovense realizou uma boa exibição e construiu um resultado que era efectivamente o mais desejado para se afastar da zona perigosa, onde havia caído. O Sacavenense, que está envolvido na luta e tinha apenas menos um ponto que a equipa de Pinhal Novo, entrou a jogar com algumas cautelas defensivas para tentar regressar a casa com um resultado positivo mas a formação orientada por Luís Manuel não foi na conversa e Bandeira, aos 14 minutos, marcou o único golo da primeira parte. Depois do intervalo a equipa de Sacavém entrou melhor mas quem voltou a marcar foi o Pinhalnovense, desta

No Estádio da Medideira, o Amora cumpriu a sua obrigação e venceu o aflito Vasco da Gama da Vidigueira, por 3-1. A vitória não foi fácil de conseguir devido à atitude da equipa alentejana mas é inteiramente justa porque foi a que mais fez para vencer. Com este resultado, com a derrota do Oriental em Loulé e com o empate do Real, o Amora voltou a reentrar nas contas do playoff, porque tem menos um jogo que os seus principais adversários (Olímpico e Real), que se defrontam na próxima jornada. Em relação ao jogo com o Vasco da Gama, Chico Gomes (16’) marcou o único golo da primeira parte. Na etapa complementar a equipa da Vidigueira chegou ao empate aos 53 minutos, por Pazinho, mas depois Elói (69’) e Joca, mesmo ao cair do pano, fecharam a contagem. JOSÉ PINA

I LIGA

II LIGA

Campeonato Portugal (Série D)

Chaves 2-2 Belenenses SAD Santa Clara 1-1 Moreirense Portimonense 0-3 FC Porto Desp. Aves 1-3 Sporting Rio Ave 2-1 V. Guimarães Marítimo 2-0 Feirense Boavista 1-0 Nacional Braga 3-0 Tondela Benfica 4-2 V. Setúbal

Braga B 0-1 Cova da Piedade UD Oliveirense 1-2 Benfica B FC Famalicão 2-0 Académica OAF FC Porto B 1-1 Paços Ferreira Ac. Viseu 5-2 V. Guimarães B Farense 3-1 Estoril Praia Arouca 1-1 Sp. Covilhã Leixões 1-0 Mafra Penafiel 2-0 Varzim

Redondense 1-1 Sp. Ideal Olímpico Montijo 1-1 Angrense Louletano 1-0 Oriental Olhanense 1-2 Casa Pia Moura 1-0 Ferreiras Amora FC 3-1 Vasco da Gama Vidigueira Real 0-0 SC Praiense 1º Dezembro 1-1 Armacenenses Pinhalnovense 4-2 Sacavenense

Pinhalnovense fez o que lhe competia

Classificação 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18

J 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29

V 23 23 20 19 15 13 9 10 9 10 9 9 7 8 7 7 6 2

E 3 3 4 4 4 6 13 7 8 3 5 5 10 6 7 6 7 9

Amora cumpre obrigação

Classificação D 3 3 5 6 10 10 7 12 12 16 15 15 12 15 15 16 16 18

Golos 81-26 61-17 59-29 49-28 35-35 36-26 36-32 35-35 38-44 21-34 38-49 23-36 24-31 29-42 32-46 30-59 22-45 17-52

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18

Pts Paços Ferreira 61 FC Famalicão 57 Benfica B 50 Académica OAF 49 Estoril Praia 48 FC Porto B 42 Penafiel 41 Leixões 38 Sp. Covilhã 38 Cova da Piedade 37 Mafra 36 Farense 35 Arouca 35 Ac. Viseu 34 UD Oliveirense 34 Varzim 31 Braga B 30 V. Guimarães B 27

J 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29 29

V 19 17 15 15 14 11 12 11 10 10 9 9 9 9 8 8 9 6

E 4 6 5 4 6 9 5 5 8 7 9 8 8 7 10 7 3 9

Classificação D 6 6 9 10 9 9 12 13 11 12 11 12 12 13 11 14 17 14

Golos 40-18 42-27 41-28 35-31 40-31 37-35 41-38 30-32 34-33 22-38 38-40 33-30 32-35 40-48 33-39 21-33 29-39 32-45

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18

Pts SC Praiense 68 Oriental 60 Real 59 Casa Pia 55 Amora FC 53 Olhanense 51 1º Dezembro 48 Armacenenses 44 Olímpico Montijo 43 Sp. Ideal 40 Louletano 40 Pinhalnovense 39 Sacavenense 35 V.G. Vidigueira 35 Angrense 27 Moura 25 Ferreiras 17 Redondense 2

15

II LIGA C. Piedade vence em Braga com autogolo

Amora reentra nas contas do playoff e Pinhalnovense afasta-se da zona perigosa

Pts Benfica 72 FC Porto 72 Sporting 64 Braga 61 Moreirense 49 V. Guimarães 45 Belenenses SAD 40 Santa Clara 37 Rio Ave 35 Marítimo 33 Portimonense 32 Boavista 32 V. Setúbal 31 Desp. Aves 30 Tondela 28 Nacional 27 Chaves 25 Feirense 15

DESPORTO

O DIÁRIO DA REGIÃO DE SETÚBAL

J 30 30 30 30 29 30 30 30 30 30 30 30 29 30 30 30 30 30

V 21 17 17 18 16 15 13 11 12 10 9 10 9 10 6 6 3 0

E 5 9 8 1 5 6 9 11 7 10 13 9 8 5 9 7 8 2

D 4 4 5 11 8 9 8 8 11 10 8 11 12 15 15 17 19 28

Jornada 30

Jornada 30

Jornada 31

Tondela - Boavista V. SETÚBAL - PORTIMONENSE Nacional - Sporting V. Guimarães - Desp. Aves Belenenses SAD - Rio Ave Moreirense - Chaves Feirense - Braga FC Porto - Santa Clara Benfica - Marítimo

Sp. Covilhã - FC Porto B COVA DA PIEDADE - LEIXÕES Estoril Praia - UD Oliveirense Farense - Penafiel Varzim - Braga B Paços Ferreira - Ac. Viseu Benfica B - FC Famalicão Académica OAF - Mafra V. Guimarães B - Arouca

Angrense - Pinhalnovense Casa Pia - Redondense Ferreiras - Olhanense Armacenenses - Amora FC SC Praiense - Olímpico Montijo Sacavenense - Moura Sp. Ideal - 1º Dezembro Vasco da Gama Vidigueira - Louletano Oriental - Real

Golos 51-18 42-17 51-20 59-31 43-31 51-33 42-30 36-37 44-35 32-35 28-29 45-48 45-39 37-50 27-49 35-55 20-63 21-89

Foi mais um balão de oxigénio na luta pela permanência

U

m autogolo de Bruno Wilson deu a vitória ao Cova da Piedade no jogo que disputou no Estádio 1.º Maio com o Sporting de Braga B, relativo à 29.ª jornada da II Liga de Futebol Profissional. A maior experiência do Cova da Piedade foi fundamental na conquista dos três preciosos pontos que deixaram a equipa mais desafogada na luta pela permanência, ao contrário do Sp. Braga, que registou o quarto jogo seguido sem ganhar e não conseguiu sair dos lugares de despromoção. A equipa da margem sul do Tejo colocou-se bem cedo (11’) na frente do marcador e, depois, foi gerindo a partida com o contributo de alguns dos seus jogadores mais experientes, como Moreira, Evaldo, André Carvalhas ou Hugo Firmino, que souberam arrefecer a partida diante da jovem equipa arsenalista. O único golo do encontro surgiu num lance infeliz de Bruno Wilson, que, após um cruzamento da direita, apertado por Stanley e com Casimiro também a tentar o corte, introduziu a bola na própria baliza. Os visitantes podiam ter dilatado a vantagem por André Carvalhas (25’ e 37’), diante de um Braga B muito previ-

sível, que ficou a queixar-se de uma grande penalidade aos 44 minutos, por alegada falta de Sori Mané sobre Bruno Wilson. A melhor ocasião da equipa da casa pertenceu a Denisson, quando rematou à barra no início do segundo tempo (48’). O Braga B teve mais bola, mas só aos 79 minutos voltou a criar perigo, com um remate de fora da área de Yvan que obrigou Moreira a grande defesa, guardião que voltou a empenhar-se num livre de André Ribeiro, aos 89 minutos. Sub-23 ganham ao Feirense Com a vitória obtida sobre o Feirense, em jogo realizado no Campo António Almeida Correia “Foni”, em Alcochete, a equipa sub-23 do Cova da Piedade que participa na Liga Revelação passou a lanterna vermelha para a posse do seu adversário, embora sigam ambos com 20 pontos, na fase de manutenção e descidas. O adversário que está mais próximo é a Académica de Coimbra com 22 pontos. O golo da equipa piedense foi obtido por Gonçalo Maria, aos 33 minutos da primeira parte. JOSÉ PINA

1.ª DIVISÃO DISTRITAL Jornada favorável às equipas visitantes

Beira Mar de Almada foi o único a ganhar em casa

A

23.ª jornada do Campeonato Distrital da 1.ª Divisão foi em grande parte favorável às equipas que actuaram na condição de visitante. As únicas excepções foram o Beira Mar de Almada, que foi a única a vencer em casa e o Barreirense que empatou com o Vasco da Gama de Sines, de resto todas perderam. De realçar serão as goleadas aplicadas pelo U. Santiago ao Banheirense e do Alcochetense em Palmela, assim como a vitória do Oriental Dragon sobre o C. Piedade B. Resultados da 24.ª jornada: Banheirense 0 U. Santiago 5; Palmelense 1 Alcochetense 5; Beira Mar de Almada 3 Sesimbra 2; Moitense 1 Grandolense 3;

C. Piedade B 1 Oriental Dragon 2; Barreirense 1 Vasco da Gama 1; Charneca de Caparica 0 Desportivo Fabril 3; FC Setúbal 0 Alfarim 2. Classificação: 1.º Desp. Fabril, 61 pontos; 2.º Alcochetense, 48 pontos; 3.º Vasco da Gama e U. Santiago, 44 pontos; 5.º Oriental Dragon, 43 pontos; 6.º Sesimbra, 42 pontos; 7.º Barreirense, 41 pontos; 8.º Alfarim, 38 pontos; 9.º Cova da Piedade B, 37 pontos; 10.º Grandolense, 34 pontos; 11.º Palmelense, 28 pontos; 12.º Beira Mar de Almada e Moitense, 27 pontos; 13.º Charneca de Caparica, 25 pontos; 15.º FC Setúbal e Banheirense, 6 pontos. JOSÉ PINA

2.ª DIVISÃO DISTRITAL Águas de Moura ficou pelo caminho

Alcacerense e Santo André apurados

A

tlético Alcacerense e Estrela de Santo André, ao vencerem os jogos da última jornada que havia sido adiada, ficaram apuradas para disputarem a fase final do campeonato, juntando-se assim ao Comércio Indústria, Pescadores da Caparica, Seixal e Almada. Apesar de ganho à Juventude Melidense, o Águas de Moura que também estava envolvido na luta pelo apuramento, ficou pelo caminho. Resultados da última jornada da 1.ª

fase da série “A”: CDR Águas de Moura 6 Juventude Melidense 3; Quintajense 1 Alcacerense 3; Juventude Cercalense 0 Estrela de Santo André 5. Classificação: 1.º Comércio Indústria, 38 pontos; 2.º Alcacerense, 32 pontos; 3.º Estrela de Santo André, 32 pontos; 4.º lugar, Águas de Moura, 31 pontos; 5.º Lagameças, 25 pontos; 6.º Juv. Melidense, 16 pontos; 7.º Samouquense, 15 pontos; 8.º Quintajense, 9 pontos; 9.º Juv. Cercalense, 3 pontos. JOSÉ PINA


C/0636

C/0868

C/0330

Profile for O Setubalense

O Setubalense, diário da região nº 149  

O Setubalense, diário da região nº 149  

Advertisement