Page 1

SEGUNDA-FEIRA | 11.JUNHO.2018 | N.º 642 Ano V | 4.ª Série Preço € 0,50 | Director João Abreu

C/ 0400

www. issuu.com/osetubalense

especial

PÁGS. 07 a 09

Marchas de Setúbal desfilam tradições e estórias na Avenida  ALEX GASPAR 

Abertura

PÁG. 03

Orfanato Municipal mantém vivas as recordações de quem lá viveu Desporto

PÁG. 12 e 16

Kristof Rasovszky vence Setúbal Bay Movimento de cidadãos estende toalha na Praça de Bocage em nome de uma Arrábida para todos PÁG. 04

Comércio e Indústria empata e falha subida

NOVA GERÊNCIA

nós! a e t Junta na Escola de Condução Golfinho em Setúbal

A TUA ESCOLA DE ELEIÇÃO

Éat ua ve z!

C/018

C/018

Novos preços; Novas Viaturas; Melhor Ensino

Avenida Dom João II, 24B 2910-548 Contactos: 924640084 Grupogolfinho18/facebook geral.mms.lda@gmail.com


02

BLOCO CLÍNICO/ÚTEIS

SEGUNDAFEIRA 11.JUNHO.2018

CENTRO MÉDICO E DE ENFERMAGEM DA PORTELA NO CENTRO E NO DOMICÍLIO Relatório pericial médico de avaliação de incapacidade / deficiência, de acordo com a tabela nacional de incapacidades para atestado de incapacidade multiusos

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS DRA. MARIA FILOMENA LOPES PERDIGÃO DR. ALFREDO PERDIGÃO

Todos os serviços de enfermagem e médicos. Injeções Massagista Lino Freire Reumatologia, Ortopedista, Saúde Familiar, Psicologia

Horário 2ª a 6ª-feira: 08.00/12.30 - 14/18.00h Sábado: 09.00/12.00h Rua Jorge de Sousa, 8 | 2900-428 Setúbal www.precilab.pt | tel. 265 529 400/1 telm.: 910 959 933 | Fax: 265 529 408

centro.portela@sapo.pt | Tel. 265 234 520 Av. Bento Gonçalves, 6 D - 2910-431 Setúbal

C/ 1943

C/1762

Farmácia Marques DIRECÇÃO TÉCNICA Dr. Valter Manuel C. Gomes De Segunda a Sexta das 9h às 19h Sábado das 9h às 13h R ua A rronche s J unqu eiro, 109 Te l . 26 5 5 2 2 7 8 3 • Setú bal C/1595

C/1127

Farmácia Portugal DIRECTOR TÉCNICO Fernando Gamito Rodrigues Av. Jaime C ortesã o , 77-B Tel. 265 539 060 • Set ú ba l Horário: 09h00 - 13h00; 14h00 - 20h00 Sábado: 09h00 - 13h00 C/1354

Farmácias de Serviço

Dra. Teresa Bertolo Dra. Nélia Alegria

Dra. Anabela Nabais

Medicina Geral e Familia

Neurocirurgia

Medisete - Centro Médico, Lda. Setúbal - Telf: 265 239 390

Medisete - Centro Médico, Lda. Setúbal - Telf: 265 239 390

C/1821

C/1821

Hora

FAR. MONTE BELO Pç. da Independência, Lj.3 B-C 265 539 300

FARMÁCIA HIGIENE Praça Teófilo Braga, 10 265 530 160

22º 14º

Céu pouco nublado Amanhã

AMANHÃ

01:31 07:42 14:00 20:09

FAR. CARMO SOBRAL R. Antero Quental, CC Alegro, Lj. 0.032 A, Piso 0 265 537 573

FAR. NORMAL DO SUL Praça do Bocage, 135 265 528 450

22º 14º

Céu pouco nublado

02:21 08:29 14:47 20:57

3.12 0.78 3.24 0.77

Preia-mar Baixa-mar Preia-mar Baixa-mar

3.28 0.63 3.42 0.59

Preia-mar Baixa-mar Preia-mar Baixa-mar

Touro

21/4 a 21/5 Conselho Do Dia: Exponha-se. Amor: Fale de coração aberto. Deve ser mais romântico. Trabalho: Dia perfeito para investir na sua carreira. Terá respostas positivas. Dinheiro: Prosperidade. Saúde: Especial cuidado com a garganta.

Leão 23/7 a 22/8 Conselho Do Dia: Seja mais decidido. Amor: Estará com dúvidas. Entenda o que o faz feliz e aposte no amor. Trabalho: Abrir-se-ão novas portas. Desdobre-se em mais que uma área. Dinheiro: Faça escolhas antes de gastar. Saúde: Sujeito a pequenos problemas em órgãos duplos.

realista. Amor: Poderá sentir-se desanimado numa união. Deve desprender-se do que o deixa aborrecido. Trabalho: Terá propostas enganadoras. Não se deixe vislumbrar. Dinheiro: Sujeito a desonestidades. Saúde: Insónias.

Escorpião 23/10 a 21/11 Conselho Do Dia: Se deseja, alcance. Amor: Poderá manobrar para conseguir o que quer. Trabalho: Surgirão problemas. Poderão querer prejudica-lo. Dinheiro: Gastos supérfluos. Saúde: Ansiedade.

Conselho Do Dia: Acabe com tudo o que lhe traz infelicidade. Amor: Deixe no passado assuntos que o magoam. Hoje é o dia para iniciar uma nova fase na sua vida. Trabalho: Os projectos que estão pendentes, deverão começar a ser trabalhados. Dinheiro: Pague despesas. Saúde: Dores ósseas.

Virgem 23/8 a 22/9 Conselho Do Dia: Concretize. Amor: Estará bem firme da sua posição numa união. Dará mais de si. Trabalho: Um projecto poderá ser finalizado. Terá expansão e realizações. Dinheiro: Ganhos vindos do estrangeiro. Saúde: Dores nos pés.

Sagitário 22/11 a 21/12 Conselho Do Dia: Seja correcto com os outros. Amor: Terá necessidade de explicar o que pretende numa relação. Será fundamental esta afirmação. Trabalho: Estipule datas para apresentações de projectos. Não deixe para amanhã. Dinheiro: Seja regrado nos gastos. Saúde: Oscilação de peso.

Caranguejo 21/6 a 22/7

Balança 23/9 a 22/10

Capricórnio 22/12 a 19/1

Conselho Do Dia: Seja mais

Conselho Do Dia: Acredite no

Gémeos 21/5 a 20/6

Conselho Do Dia: Lute pelos

2 • 17 • 23 • 24 • 47 + 1 Esta informação não dispensa a consulta dos resultados na página oficial dos Jogos Santa Casa da Misericórdia

Centro de Saúde S. Sebastião Urb. Vale do Cobro, Av. das Descobertas - Tel. 265 708 000

Aconselhamentos e Cursos de Tarot presenciais, em Setúbal e Quinta do Conde, por telefone e online para Todo o Mundo • Contacto: 961 093 788 • Email: tarot.online2011@gmail.com - www.tarologamargaridafernandes.com • www.facebook.com/TCEMF

Conselho Do Dia: Assuma a felicidade. Amor: Desprenda-se de assuntos do passado. Está na hora de agir. Trabalho: Terá dificuldade em resolver problemas. Procure soluções. Dinheiro: Gastos. Saúde: Sujeito a tonturas.

WFP 22042 • WFQ 34447 • WFT 27186 • WFW 19298 • WJJ 31775

Telefones Úteis

Taróloga - Margarida Fernandes

seus objectivos. Amor: Uma relação irá evoluir. Poderá dedicar-se à sua carametade com outra disposição. Trabalho: Conseguirá resolver dificuldades com eficácia. Ninguém o irá parar. Dinheiro: Entradas rápidas. Saúde: Dores na anca e bacia.

M1LHÃO

TOTOLOTO

Altura (m)

Horóscopo | 11 de Junho

Carneiro 21/3 a 20/4

poder do Universo. Amor: Receberá uma notícia que o deixará feliz. O amor andará no ar. Trabalho: Conseguirá realizar trabalhos difíceis. O Universo estará a ajudá-lo. Dinheiro: Poderá receber um bónus. Saúde: Dores nos joelhos.

Aquário 20/1 a 18/2 Conselho Do Dia: Nada é por acaso. Acredite! Amor: Será surpreendido por factos. Seja cauteloso, pois poderão trazer problemas. Trabalho: Uma proposta inesperada estará em foco durante o dia. Aceite-a. Dinheiro: Oscilações. Saúde: Estabilize as suas energias. Peixes

Tlf. 265 094 354 Email: geral@osetubalense.com

Altura (m)

AMANHÃ Hora

C/1821

Anuncie Aqui O Seu Bloco Clínico

8 • 19 • 32 • 43 • 46 + 2 • 8

HOJE

Hoje

HOJE

Psicologia | Hipnoterapia Medisete - Centro Médico, Lda. Setúbal - Telf: 265 239 390

EUROMILHÕES

Marés

Tempo

Dra. Maria José Leitão

19/2 a 20/3 Conselho Do Dia: Exponha a sua criatividade. Amor: Estará mais descontraído. Será importante adoptar esta postura para evitar sofrimentos futuros. Trabalho: Conte com múltiplas tarefas para fazer ao longo do dia. Não se distraia. Dinheiro: Pequenas entradas. Saúde: Instável.

Centro de Saúde Bonfim Praça do Brasil, 14, 1º Tel. 265 536 570 Ext. de Saúde do Sado Rua Manuel Francisco Novo, Santo Ovídio - Tel. 265 790 460 Ext. de Saúde Bairro Santos Nicolau Rua Prof. Augusto Gomes , 25 Tel. 265 545 200 Ext de Saúde S. Sebastião Urb. Vale do Cobro, Av. das Descobertas Tel. 265 708 000 Ext. de Saúde S. Filipe Rua Batalha do Viso, 46 Tel. 265 572 572 Ext. de Saúde Azeitão Rua Artur Horta, 18 Tel. 212 199 500 Extensão de Saúde Praça da República Praça da República Tel. 265 544 320 Centro Diagnóstico Pneumológico Urb. Vale do Cobro, Av. das Descobertas Tel. 265 708 000 Serviço de Saúde Pública Rua Luís Gonzaga Nascimento, 2, R/C Dto - Tel. 265 544 129/7 Hospital de São Bernardo R. Camilo Castelo Branco Tel. 265 549 000 Hospital Ortopédicodo Outão Tel. 265 543 900 Hospital da Luz - Setúbal (Hospor) EN 10 Km 37 Tel. 265 509 200

Câmara Municipal de Setúbal 265 541 500 Capitania Porto de Setúbal 265 548 270 CP de Setúbal 265 526 845 GNR de Setúbal 265 242 500 Cruz Vermelha Portuguesa 265 522 578 Intoxicações 808 250 143 Piquete Águas do Sado 265 549 300 Piquete EDP 800 506 506 Polícia de Segurança Pública 265 522 022 Polícia Marítima 265 105 123 Protecção Civil de Setúbal 800 212 216 Protecção à Floresta 177 Táxis 913 201 015 | 935 910 222 | 962 012 727 TST Setúbal 265 009 721 LINHA DE EMERGÊNCIA Bomb. Sapadores de Setúbal 265 522 122 Bombeiros Voluntários 265 523 523 Protecção Civil 265 523 223 Cruz Vermelha Portuguesa 918 500 112

Título registado na ERC sob o n.º 107552; Propriedade: Carlos Bordallo -Pinheiro; Director: João Abreu; N.º Registo Legal 8/84; Jornalistas: (Cf. n.º 3 do art.º 14.º do Dec.-Lei n.º 56/2001 de 19/2); Redacção: Tel: 265 092 633; redaccao@ osetubalense.com; Editor - Humberto Lameiras - C.P.J. 2321 A - humberto.lameiras@osetubalense.com, Ana Martins Ventura - T.P. nº 2579 - ana.ventura@osetubalense.com; Inês Antunes Malta - T.P. nº 2481 - ines.malta@osetubalense.com; Miguel Nunes Azevedo - T.P. nº 2608 - miguel.azevedo@osetubalense.com; Colaboradores: Fátima Brinca - C.P.J. n.º 2574 - fatima.brinca@osetubalense.com; Rogério Matos - C.P.J. n.º 9929 - rogerio.matos@osetubalense.com; Departamento Comercial: Tel: 265 092 725; Mauro Sérgio - mauro.sergio@osetubalense.com; Célia Felix - celia.felix@osetubalense.com; Paulo Maldonado - paulo.maldonado@setupress.pt; Filipe Tavares - filipe.tavares@osetubalense.com; Departamento Administrativo: Tel: 265 094 354 • geral@osetubalense.com; Dulce Lança - dulce.lanca@osetubalense.com; Branca Belchior - branca.belchior@osetubalense.com; Fotografia: André Areias; Mário Prata; Logística: Luís Kaiseler; Cessionário e Editor: Setupress - Soc. Editora, Lda. - Pessoa Colectiva com o n.º 510 965 423 com domicílio na Travessa Gaspar Agostinho n.º 1 - 1º Andar - 2900-389 Setúbal; Gerentes: Carlos Bordallo-Pinheiro; Maria Luisa Bordallo-Pinheiro; Carlos Dinis Bordallo-Pinheiro; Sócios com mais de 5 % do capital social: Bordalo Pinheiro Holding, Lda., Carlos Dinis Bordallo-Pinheiro e Rafael Bordallo-Pinheiro; Tiragem: 5000 ex.; Paginação: Tel: 265 098 405; Sónia Bordallo-Pinheiro; Marisa Batista; Maria João Besugo - paginacao@osetubalense.com; Impressão: Tipografia Rápida de Setúbal, Lda - Travessa Jorge D'Aquino, 7 - 2900-427 Setúbal - geral@tipografiarapida.pt

O Setubalense publica os trabalhos dos seus jornalistas e colaboradores de acordo com a ortografia por eles escolhida.


ABERTURA

SEGUNDAFEIRA 11.JUNHO.2018

03  FOTOS IAM 

Orfanato Municipal é espaço carregado de histórias, tradições e valores Celebração No sítio onde já foi o Orfanato Municipal Presidente Sidónio Pais, paredes meias com a Casa da Baía, é actualmente o Centro de Convívio de ex-alunos da instituição que, para além de um ponto de encontro, é também um lugar de regresso a memórias de outros tempos. POR INÊS ANTUNES MALTA

O

Orfanato Municipal de Setúbal comemora, no próximo ano, o seu 100º aniversário. Em conversa com António dos Santos, o ex-aluno da instituição contou a O Setubalense de que eram feitos os dias no lugar que acolheu e formou centenas de rapazes, quando a vida lhes tirou o chão e a solidez da família e os empurrou para tempos difíceis. O então Orfanato Municipal Presidente Sidónio Pais, inaugurado a 18 de Maio de 1919, hoje Orfanato Municipal de Setúbal, foi a casa para muitos rapazes da cidade, foi o sítio onde se aprenderam profissões e se construíram carreiras, onde se criaram amizades e onde permanecem ainda vários registos de tempos que já não voltam mas deixam saudade. E é mesmo com saudade que António dos Santos, que já escreveu vários livros sobre o tema, recorda os tempos passados no antigo Convento da Soledade, com um misto de amargura e de alegria. “Em 1919, a pneumónica, ou

gripe espanhola, devastou as famílias setubalenses, muito dependentes do mar e dos alimentos que este lhes dava. Havia muito gaiato na rua na altura e raparigas também. Foram abertas várias instituições para acolher estas pessoas, estando entre elas o Orfanato, aberto pela Câmara Municipal”, refere. “O rapaz só podia estar aqui até aos 18 anos mas tinha de sair formado. Entre carpintaria, tipografia, encadernação e sapataria, a Câmara colocou aqui oficinas, mestres e professores. Tudo para que o rapaz pudesse singrar, sempre sob a máxima ‘primeiro o rapaz, depois a casa’, e ter a sua vida organizada para o futuro”, adianta. Os pais de António separaram-se pouco tempo depois de ele nascer. Os sete irmãos ficaram com o pai. António com a mãe, que na impossibilidade de tomar conta dele por ter de trabalhar, se viu obrigada a entregá-lo ao Asilo Paula Borba, onde na altura vigorava um programa de apoios às mães. Era lá que António passaria os seus dias até ao dia em que mãe nunca mais

apareceria para o ir buscar. Foi entretanto criado no Asilo da Infância Desvalida, só de meninas, onde ficou até aos 7 anos, idade em que entrou no orfanato. Lá, deparou-se com uma nova realidade mas considera que as coisas aconteceram na medida e na conta certa, e que os valores incutidos foram os certos para que, a par de outros, pudesse ter sucesso na vida e ser uma pessoa bem formada e bem sucedida em todos os sentidos. No dia 16 de setembro de 1958, António dos Santos deixou a casa que o acolheu durante mais de metade da sua vida. “Saí daqui, com os meus 18 anos, com a carteira profissional de tipógrafo. Pude alugar um quarto, pagar a pensão, não tinha família nem

ninguém que me pudesse acolher. E tinha que sair para dar lugar a outro. Havia muita gente em fila de espera”, conta o gráfico, escritor e ex-aluno do orfanato que mais tarde foi funcionário da sua tipografia Corlito e também trabalhou enquanto impressor do jornal O Setubalense. “Foi uma escola fantástica. Tínhamos música, ginástica e várias actividades para além dos ofícios. A Câmara preocupava-se connosco e assim foi até chegarmos aos nossos dias”, recorda, contando que foi recentemente contactado pela autarquia para tratar da programação do centenário da instituição a comemorar em 2019: “foi uma grande alegria que me deram”. O Orfanato Municipal fechou

em maio de 1966. A Associação dos Ex-alunos foi fundada em 18 de maio de 1978 e continua até aos dias de hoje a conviver, a desenvolver actividades e especialmente a reunir para celebrar o aniversário da instituição que não é esquecida. “Nunca parámos de fazer o aniversário. Reunimos sempre para homenagear toda a gente que passou por aqui, e ir aos cemitérios, colocar uma flor de saudade nas campas. E assim tem sido durante quase 100 anos, estando aqui neste espaço que é nosso. E é obra, é preciso gostar mesmo disto. Ainda temos aquela preocupação e aquela força para continuar com isto, até que um dia Deus também nos chame”, remata.


04

CIDADE

SEGUNDAFEIRA 11.JUNHO.2018

Setubalenses contra Arrábida encerrada Protesto A cancela à entrada da Praia da Figueirinhas contínua encerrada desde o 31 de maio, data em que teve inicio a época balnear nas praias da Arrábida. A cada dia que passa os setubalenses questionam-se cada vez mais como será possível voltarem a ter acesso à ‘sua Arrábida’. Com consciência e civismo, sim. Mas acesso a circular e rever uma paisagem que faz parte do se quotidiano.  ALEX GASPAR 

Uma manifestação independente de cores políticas “Esta é uma ação que não tem nada a ver com parti-

Mas para os setubalenses as questões são mais profundas”, refere Vanessa.

dos políticos”, reforça Vanessa Sequeira, é somente “uma união de cidadãos em torno de um interesse comum. Da indignação das pessoas. Não é justo. Para os turistas é só chato porque vão ter sempre uma carrinha, um transfer…

Soluções… “As pessoas começaram a vir às sessões de Câmara debater, querem ter voz e ter direito a circu-

A Junta de Freguesia de S. Sebastião saúda As Marchas Populares infantis e adultas do Independente, do Núcleo do Bairro Santos Nicolau, do Núcleo Bicross e do Grupo Desportivo “Os 13”.

“não há GNR para patrulhar, mas estão três agentes a fiscalizar a cancela”. A activista deixa claro, “não estamos contra o plano “Arrábida Sem Carros”, pelo contrário concordamos”. No seu parecer “a Arrábida deveria ter o mínimo de carros possível, “mas para o carro tem que ser o meio de transporte menos confortável para as pessoas irem à praia. Se existir um autocarro com valor mais baixo, a 1 ou 2 euros e bermas cicláveis, aí, se calhar, as pessoas vão entender e eleger uma “Arrábida Sem Carros. E há quanto tempo ouvimos essas promessas? Até lá circulamos a pé em estradas sem bermas? Utilizamos transportes com custos elevados?”.

A Junta de Freguesia de Gâmbia, Pontes e Alto da Guerra saúda os marchantes infantis e adultos da União Desportiva e Recreativa das Pontes. OPE/000

O estender a toalha na Praça de Bocage foi uma iniciativa que surgiu online. Um pouco por brincadeira da minha parte, quando nas redes sociais as pessoas começaram a perguntar’ então e agora como é que vamos para a praia’ e nesse momento respondi ‘devíamos era ir todos para a Praça de Bocage estender a toalha e fazer praia’. E nesse momento as pessoas começaram a dizer ‘isso era boa ideia’. Foi quando um conjunto de pessoas decidiu associar-se a esta ideia como o Jonas Bonaparte e a Elisabete Cavaleiro”. É deste momo que Vanessa Sequeira apresenta esta

lar”. Por isso Vanessa centra esta ação de protesto em algumas questões essenciais: “porquê ter estacionamento pago e não aumentar o estacionamento, com uma segunda planta e um jardim de forma ecológica, onde o próprio concessionário de praia se poderia instalar; a circulação de pessoas idosas, algumas não vão à praia há 20 anos, apenas gostam de passar pela estrada de carro em passeio, não querem estacionar”. Na sua perspectiva tudo isto está a acontecer porque “alguém não se sente com capacidade para gerir o trânsito e quando isso acontece é mais fácil cortar a liberdade de circular às pessoas”. Afinal, contesta,

OPE/000

POR ANA MARTINS VENTURA

iniciativa de estender a toalha de praia e abrir o guarda-sol, mesmo em dia céu cinzento, em plena Praça de Bocage. “Um modo para dar voz às pessoas que estavam a querer expressar a sua opinião e fazê-la chegar a quem de direito mas não conseguiam”. O movimento de cidadãos esteve presente em algumas sessões de Câmara e organizou um abaixo-assinado, através do qual recolheu 1200 assinaturas. “Mas até hoje não obtivemos qualquer resposta”, confirma.


SEGUNDAFEIRA 11.JUNHO.2018

O

C/0229

Centro Jovem TABOR vai promover o 5º Torneio da Arrábida amanhã, no Parque da Comenda. A iniciativa da instituição, em colaboração com outras entidades locais, tem como principal objetivo reforçar parcerias, nomeadamente com a Decathlon de Setúbal. A iniciativa conta com uma prova de ‘running & bike’ ou corrida e bicleta, em ‘bom português’. O circuito, montado nas imediações da Comenda, é composto por cerca de sete quilómetros com vários obstáculos pelo meio. Esta quinta edição começa pelas 10 horas, sendo que a entrega de prémios está agendada para as 13 horas e antecederá um passeio de canoa depois de almoço.

 OSETUBALENSE 

O evento é direcionado às escolas e instituições sadinas, sendo que se trata de um torneio de caráter lúdico e particular, no

qual os participantes são convidados pelo TABOR. Contudo, caso seja repetido o sucesso de edições anteriores, um eventual

regresso em 2019 poderá ter as portas abertas à comunidade. Miguel Nunes Azevedo

O evento, o qual os participantes são convidados pelo TABOR, é direcionado às escolas e instituições sadinas. Contudo, caso seja repetido o sucesso de edições anteriores, um eventual regresso em 2019 poderá ter as portas abertas à comunidade.

3 Reparos Reparámos que em vários locais da cidade, nomeadamente na zona da Sé e no Bairro Salgado, as ruas estão cheias de ervas que cresceram, não foram cortadas e deveriam ser. Também no Bairro dos Pinheirinhos, junto à linha do comboio, há uma zona com muita vegetação que impede a visibilidade de automobilistas e peões. Reparámos que já foram reparados alguns dos buracos que se encontravam na zona do Montalvão mas continuam a existir outros a prejudicar a circulação automóvel e dos vários utentes da via. Reparámos que os contentores do lixo da Avenida Manuel Maria Portela se encontram sempre cheios de lixo e provocam maus e fortes odores aos moradores e utentes daquela artéria da cidade. Para fazer reparos, pode contactar O Setubalense através do telefone 265 092 633 ou enviar para o email: redaccao@ osetubalense.com

OPE/000

Centro Jovem TABOR organiza Torneio da Arrábida

05


06

AZEITÃO

SEGUNDAFEIRA 11.JUNHO.2018

Memórias Antigas Outrora Perdidas de Azeitão viajam até à Mourisca Recordar O projecto MAOP - Memórias Antigas Outrora Perdidas faz, no próximo dia 23 de Junho, uma viagem de Azeitão à Mourisca para a realização de um evento que junta natureza e gastronomia local e conta neste sentido com a colaboração dos #inprováveis e de produtores da região.  DR 

POR INÊS ANTUNES MALTA

M

emórias Antigas Outrora Perdidas, projecto criado por Raquel Farelo, junta memórias de vários habitantes de Azeitão e da região de Setúbal, tornando-as em memórias vivas que dão a conhecer a identidade local através das pessoas. O projecto, com o objectivo de, através do registo de histórias de gentes comuns, preservar a cultura local, parte agora de Azeitão para a Mourisca, com o evento “Mourisca - harmonia & natureza” promovido em conjunto com os #inprováveis. “O projecto MAOP tem evoluindo passo a passo e agora estamos a organizar os primeiros eventos, sendo que o primeiro será uma special edition já no dia 23 de junho na Herdade da Mourisca”, começa por explicar Raquel Farelo, adiantando que será uma

“mistura de fruição na natureza, com a gastronomia local”. O programa começa com a recepção aos participantes, num momento em que, entre sumos naturais, chás, bolachas, doces e confitados, vários produtores locais darão a conhecer os seus produtos

biológicos. De seguida, terá lugar uma sessão de relaxamento de Yoga, com exercícios de relaxamento da mente e do corpo, ao som de taças tibetanas. “Depois desta sessão, onde se pretende que os sentidos estejam todos em harmonia, proporcionando um

relaxamento profundo e revigorante, faremos um passeio pedestre, acompanhado por um guia certificado pelo Turismo de Portugal, e um passeio de barco pelo Estuário do Sado, onde iremos fazer a interpretação da paisagem envolvente e também observação de aves”, adianta. Para terminar, o almoço será preparado pelos #inprováveis, com o Chef Mickael Moreira a fazer as delícias de todos os participantes com “fantásticas receitas locais e um bom vinho”. No menu, está incluída a degustação de azeite biológico, manteigas compostas, ostras na grelha e ao natura. Gaspacho tradicional, mariscada na grelha, carne na grelha, choco frito com maionese de choco são algumas das receitas que poderão ser degustadas nesta experiência longe da cidade e perto da natureza, a que se segue o buffet de sobremesas com tarte de amêndoa, torta

Um projeto que mistura a fruição na natureza, com a gastronomia local de Azeitão, de laranja, arroz doce e bolo húmido de chocolate. Pelas 15h00, haverá música ao vivo. Com inscrições abertas, o evento está condicionado a um mínimo de 14 participantes e a um máximo de 28, de forma a “ser intimista e personalizado, possibilitando também o convívio, a troca de experiências e uma memória futura de um dia inesquecível”.

Opinião

Política

Se a escola fosse um barco: os professores

S

e a escola fosse uma embarcação, carregada de crianças e jovens, num tempo de turbulências e vendavais, que poderíamos e deveríamos esperar da sua tripulação? Que condições deveriam ser garantidas para trabalharem e chegarem a bom porto? Os comentadores de direita acham que as professoras e professores (tripulantes e pilotos do navio) deveriam ser divididos em “ bons e maus”, para poderem ser

penalizados, castigados. João Miguel Tavares, entusiasta da Troika e do governo de Passos Coelho, que escreve no jornal Público, acha que um grande parte das professoras e professores deveriam ser pura e simplesmente ”afastados”. Afastados? Como assim? Afastados para onde? Lançados ao mar? Diz ele que tem quatro crianças em idade escolar e que conhece muitos professores: alguns deveriam ganhar muito mais e outros muito menos, diz

ele puerilmente. Poderíamos perguntar-lhe: quais é que quereria para trabalhar com os seus descendentes? Os bons todos para os seus filhos? E os outros? E os dos outros? Se a escola fosse um avião, e se o leitor ou leitora desta crónica estivesse a embarcar, como acha que os pilotos e a tripulação da aeronave devem ser tratados pela entidade patronal? Que devemos exigir ao dono do avião no que respeita ao tratamento da tripulação e dos pilotos?

A escola e os seus profissionais, num tempo de turbulências e vendavais, precisam em primeiro lugar de PAZ. A paz assenta em respeito da comunidade mas também da entidade patronal, neste caso o estado, o governo. O que o governo do PS está a fazer aos professores faz lembrar o tempo de Maria de Lurdes Rodrigues e José Sócrates. O ministro da educação e o primeiro-ministro devem ter-se esquecido do que aconteceu a estes seus

BE Jaime Pinho antecessores. Força professores, força professoras! Esta luta é a base para podermos seguir em frente e começarmos enfim a resolver outros problemas da escola antiquada e discriminatória que teima em perpetuar-se, por opção dos sucessivos governos.


MARCHAS POPULARES DE SETÚBAL

especial

SEGUNDAFEIRA 11.JUNHO.2018

07

 FOTOS: ALEX GASPAR 

União Desportiva das Pontes

APPACDM

Marchas extra-concurso abrem desfile na Avenida Animação A noite fria, mas sem chuva, recebeu o primeiro desfile das marchas, com os pequenitos e pequenitas a brilharem e a darem a garantia que o evento popular irá ter futuro e continuar a mobilizar milhares de pessoas. POR FÁTIMA BRINCA

A

s cinco marchas extra-concurso abriram o desfile na noite fria, mas sem chuva, marcada pela animação e alegria dos marchantes. A APPACDM de Setúbal trouxe o tema “Vamos celebrar a Natureza – Setúbal Jardim Florido”, que envolveu 40 marchantes, tendo como padrinhos Miguel Assis e Maria do Céu Freitas, que cantaram uma letra de Joana Matias com música de Carlos Barreto Xavier. O figurino das marchas apostou no colorido das flores, que foram regadas pelos diligentes jardineiros,

Grupo Independente

enquanto as meninas ofereciam raminhos aos visitantes. A Marcha Infantil da União Desportiva e Recreativa das Pontes apresentou “As Maravilhas da Terra e do Mar ‘Bichinho do Rio e do Mar” com a participação de 48 marchantes, com a grande voz do padrinho, Gabriel Carpelo a interpretar uma letra de Marco Caetano e música de Maria da Luz Alves. Esta marcha deu destaque aos flamingos e golfinhos em tons rosa e azul. “As Flores da Serra” foi o tema apresentado pelos 40 marchantes da Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense, com a madrinha Sofia Monteiro a inter-

pretar uma letra de Luís Rendas com música de José Martins. O figurino apostou em trajes vermelhos e brancos, com os marchantes a transportarem cabazes de flores onde poisavam borboletas. O Grupo Desportivo Independente apostou na “Rainha Sardinha, Rei Carapau” com a participação de 42 marchantes, tendo como madrinha Catarina Chaves, que cantou uma letra de Alexandre Marcos com música de António Araújo. A marcha é uma homenagem ao bom peixe de Setúbal com as tradicionais canastras e os pescadores com os típicos barretes. “A nossa marcha é lin-

da” gritaram os 53 marchantes do Núcleo Bicross de Setúbal, com os padrinhos Rui Miguel Conceição

Perpétua Azeitonense

Núcleo Bicross

e Liliana Matos a cantarem um tema com letra de João Oliveira e música de Duarte Zacarias. As saias rosa,

as blusas brancas componham o figurino com os arcos representados com flores.


08

MARCHAS POPULARES DE SETÚBAL

SEGUNDAFEIRA 11.JUNHO.2018

[ FOTOS: ALEX GAS

Marchas de grande qualidade prometem concurso renhido Tradição As sete marchas, que irão disputar o concurso no próximo fim de semana, prometem muita luta com a criatividade e garra, que mobilizaram milhares de visitantes, no apoio a cada uma delas. O desfile na avenida abriu “o apetite” para o concurso na Praça de Toiros. POR FÁTIMA BRINCA

A

ameaça de chuva não afastou os milhares de visitantes, que encheram a avenida Luísa Todi, na noite do passado sábado. Os autarcas, os dirigentes, os autores, poetas e músicos vibraram com os marchantes, enquanto o júri presidido por Nuno Guerreiro, vocalista da Ala dos Namorados, seguia com atenção as participações. A abrir o desfile participou o Núcleo dos Amigos do Bairro Santos Nicolau, com o tema “Venham aqui comprar e no Bairro Santos marchar” com 41 marchantes, tendo como madrinha a fadista Inês Pereira a cantar uma letra de Carlos Español com música de Manuel Carlos Zorro. O ensaiador João Praia é também o coreógrafo, cenógrafo e figurinista, fez uma homenagem aos antigos comerciantes do típico bairro, com as tradicionais balanças. O tema “Mercado do Livramento, a Cidade em Movimento” é a aposta da Marcha da Cooperativa de Habitação e Construção Bem-Vinda a Liberdade do Faralhão com 41 marchantes. A madrinha Carina Martins canta o tema de Oliveiros Rosário (letra) e música de Nuno Rosário. Os ensaiadores e cenógrafos: Oliveiros Rosário e Carlos Nascimento, a figurinista Márcia Rosário e o coreógrafo Oliveiros Rosário apostaram nos arcos com peixes, mariscos, barcos, sanileiros e redes. A Sociedade Musical Perpétua Azeitonense escolheu “Amar o Mar” com a participação de 40 marchantes, com a madrinha Rita Guerreiro a cantar uma letra de Alexandrina Pereira com música de José Condinho. Gra-

ça Pereira é a ensaiadora, coreógrafa, figurinista e cenógrafa. A marcha aposta nos arcos com golfinhos, gaivotas e ondas em tons de azul e branco. O Grupo Desportivo Independente sai à rua com “Rufam tambores e siga a marcha” com 44 marchantes com a madrinha Joana Lança a cantar uma letra de Alexandre Marcos com música de António Araújo. O ensaiador, coreógrafo, figurinos e cenografia são da responsabilidade de Bruno Frazão, que aposta na diversidade de cores, com elas a envergarem lenços coloridos e eles chapéus vermelhos. A União Desportiva e Recreativa das Pontes desfila inspirada em “Tantas Partidas, Tantas Chegadas” com 44 marchantes, tendo com madrinha Carla Lança, que canta uma letra de Alexandre Marcos com música de Artur Jordão, ensaiada e coreografada com Flávio Fernandes. A marcha é uma homenagem aos antigos comboios e aos caminhos de ferro. A penúltima marcha foi a do Grupo Desportivo Setubalense Os 13, que trouxe “Fama de Marinheiro dá namoro em noite de tradição” com 44 marchantes, tendo como madrinha Susana Martins, que interpreta uma letra João Baptista com música de Duarte Zacarias. Fábio Carmelo é o ensaiador, coreógrafo e figurinista, enquanto João Baptista é responsável pela cenografia. Esta marcha aposta na cor rosa com arcos com caravelas e os marinheiros a darem o mote. A última marcha a desfilar foi a vencedora do ano passado, o Núcleo Bicross de Setúbal com o tema “Vem deste rio a riqueza que ostentamos” com a participação de 48 marchantes.

A madrinha Mafalda Batista canta uma letra de Alexandrina Pereira com música de Duarte Zacarias e Rui Conceição é o ensaiador, coreógrafo, figurinista e cenógrafo. A marcha homenageia os pescadores, as varinas e a fé a O júri com a presidente Maria das Dores Meira

Núcleo do Bairro Santos Nicolau

A Perpétua Azeit

Cooperativa Bem-Vinda a Liberdade do Faralhão

Grupo Desportiv


especial

SEGUNDAFEIRA 11.JUNHO.2018

09

EX GASPAR E FÁTIMA BRINCA 

Nossa Senhora de Troia. O desfile terminou com Sara Margarida a madrinha da Grande Marcha de Setúbal, intitulada “Setúbal, Terra de Vinhos”, com letra de Dina Barco e música de José Condinho, que contou com a adesão de todas as madrinhas. O júri presidido por Nuno Guer-

Sara Margarida encerrou com a Grande Marcha de Setúbal

Núcleo Bicross

Azeitonense

União Desportiva das Pontes

ortivo Independente

Grupo Desportivo Os 13

reiro, inclui também Ricardo Cristas (cenografia); Diana Vieira (coreografia); Rita Melo (figurino); Ester Correia (letra) e António Laertes (música), que irá escolher as vencedoras nos dias 15 e 16 de Junho, às 22h00, na Praça de Touros Carlos Relvas. As entradas custam 2,5 euros para

a geral, 3,5 para as cadeiras e 4 para os lugares de camarote. As crianças até 10 anos não pagam. As vencedoras das Marchas Populares de Setúbal 2018 irão receber os prémios, no dia 24 de Junho, às 17h00, no Fórum Municipal Luísa Todi.


10

PALMELA

SEGUNDAFEIRA 11.JUNHO.2018

 DR 

S. Pedro estraga Festas do Pinhal Novo O

S. Pedro zangou-se com o S. José (padroeiro das Festas) e a chuva marcou presença para estragar o evento. De pouco valeram os apelos do presidente da Comissão Organizadora, Herlander Vinagre, que na noite de inauguração e debaixo de chuva pediu “para S. Pedro ajudar com bom tempo”. A chuva tem marcado presença apesar do sol teimar em

Largo da Mitra avança para requalificação

Largo da Mitra avança para concurso

espreitar e os 150 mil visitantes previstos irão ficar muito aquém das expectativas. As festas, que têm a sopa caramela como grande componente gastronómica, nesta edição não provocou filas, nem esgotou, termina amanhã com o espectáculo de Anselmo Raph, com a chuva a anunciar marcar presença tal como acontece hoje.  FOTOS: DR 

Obras O projecto da requalificação do Largo da Mitra vai avançar para concurso, após candidatura a fundos comunitários. A obra aposta em qualificar o espaço de forma a disciplinar o estacionamento com ligação ao espaço intermodal a sul da estação ferroviária. Gaiteiros dos Bardoada deram animação para combater a ch uva

POR FÁTIMA BRINCA

A

autarquia palmelense já avançou para o lançamento do concurso para a execução da requalificação do Largo da Mitra, no lado sul do Pinhal Novo, que envolve um investimento superior a oito mil euros. A Câmara adquiriu o terreno privado e avançou com a candidatura a financiamento por fundos comunitários, com o ob-

jectivo de qualificar o espaço de forma a disciplinar o estacionamento. O parque de estacionamento a implementar irá servir de ligação entre o sul e o norte da vila, com interligação da ciclovia de Val’Flores com a Ecopista de Pinhal Novo funcionando como pólo de ligação ao espaço intermodal a sul da estação ferroviária. O Largo da Mitra irá contribuir também para incentivar o

uso do transporte público, que terá uma paragem do circuito urbano de Pinhal Novo, para além de criar mais condições para o parqueamento automóvel. O espaço irá ser dotado de mobiliário urbano mais qualificado e pavimentos de nível, que irão garantir a maior acessibilidade e permitir outros usos, nomeadamente a realização de eventos que contribuam para a requalificação urbana da zona.

Nem o padre Ramalho conseguiu o milagre de acabar com a chuva

Adegas do concelho arrecadam medalhas

O

s autarcas de Palmela aprovaram saudações a adegas do concelho, que conquistaram medalhas em concursos internacionais de excelência. Nos vinhos premiados destaca-se o Moscatel de Setúbal Superior da Casa Ermelinda Freitas, que conquistou a medalha de ouro, na maior competição mundial de vinhos o Decanter World Wine Awards 2018, que contou com a partici-

 DR 

pação de 61 países. Também o Concurso Vinalies Internationales Paris 2018, onde os 130 enólogos distinguiram os vinhos do concelho com duas Medalhas de Ouro e 15 Medalhas de Prata. Os vinhos premiados com ouro foram a Sivipa, Serra Mãe 2015 Castelão, Tinto 2015 e a Casa Ermelinda Freitas, Vinha do Torrão Reserva Castelão, Tin-

Palmela terra de vinhos

to 2015. A Casa Ermelinda Freitas ganhou também medalhas de prata com o Moscatel de Setúbal Superior 2007, Dona Ermelinda Branco, Branco 2017, Sauvignon Blanc & Verdelho, Branco 2016, Sauvignon Blanc, Branco 2016, Vinha da Valentina Premium, Branco 2016, Vinha do Torrão, Branco 2016, Valoroso, Chardonnay, Branco 2016, Dona Ermelin-

da Tinto, 2015, Vinha do Rosário – Syrah, 2016 e Vinha do Fava – Touriga Nacional, 2015. As restantes medalhas de prata contemplaram a Adega de Palmela com o Moscatel de Setúbal 10 Anos, Paço do Bispo Branco, Branco 2017 e Reserva, Tinto 2015; a Filipe Palhoça Vinhos com a Quinta da Invejosa, Castelão 2016 e a Sivipa, com Terras do Sado, Tinto 2017.


DESPORTO

SEGUNDAFEIRA 11.JUNHO.2018

Vitória reforça motor no meio-campo VFC Éber Bessa foi confirmado na sexta-feira como reforço, assinando por dois anos. Trata-se da contratação mais sonante até ao momento. Brasileiro de 26 anos chegou a custo zero, no mesmo dia em que foi apresentado Victor Veloso, que chega do Oriental.  DR 

POR MIGUEL NUNES AZEVEDO

É

ber Bessa é reforço do Vitória para as próximas duas épocas. O médio brasileiro estava sem clube depois de ter rescindido contrato com o Marítimo na reta final da temporada anterior e chega a custo zero ao Bonfim. “Recebi muitas propostas mas conversei com os dirigentes do clube e acreditei no projeto e nas pessoas. O Vitória é um grande clube que qualquer jogador aceita com satisfação representar. Tenho confiança de que vamos fazer um bom campeonato. Sei que os sócios estão sempre a apoiar os jogadores e a cidade vive com muita paixão o seu clube. Estou certo que vamos dar muitas alegrias e devolver o apoio que os vitorianos dão”, disse o futebolista num vídeo que acompanhou a sua apresentação. Aos 26 anos, depois de quatro épocas ao serviço dos insulares, o brasileiro terá agora uma nova experiência em Portugal depois de passagens por Brasil, Canadá e

11

Email: desporto@osetubalense.com

ao serviço do Oriental, equipa do Campeonato de Portugal, e irá juntar-se aos trabalhos no próximo dia 25. O futebolista de 21 anos marcou sete golos pela formação de Marvila na última época, ajudando a equipa a conseguir o segundo lugar na série E, vencida pelo Farense (que subiu à II Liga) e na qual participou o Pinhalnovense. Chega ao Bonfim para ser mais uma opção para a frente de ataque, sendo que pode jogar no centro ou nas alas.

Léo Príncipe e Artur Jorge apontados Tailândia. O médio de caraterísticas ofensivas vem dar novas soluções à equipa de Lito Vidigal, que contava com pouco ‘poder de ataque’ no meio-campo, sendo que pode também jogar mais à frente, atuando no flanco direito. Na última época, o futebolista participou em 22 encontros, divididos entre o Marítimo e a equipa B dos insulares, jogando 13 parti-

das na I Liga, 4 na Liga Europa e 2 no Campeonato de Portugal, mais 5 nas taças.

Nova aposta no Campeonato de Portugal Victor Veloso, também apresentado na sexta-feira, é mais uma aposta oriunda das divisões inferiores. O atacante brasileiro chega a Setúbal depois de dois anos

Nos últimos dias mais dois jogadores foram dados como certos no Vitória pela comunicação social. O imprensa nacional avança que Léo Principe, lateral-esquerdo do Corinthians, chega por empréstimo até ao final da época, enquanto que o defesa-central Artur Jorge terá assinado por três anos, depois de se desvincular do Braga. Até ao fecho desta edição, nenhum dos futebolistas havia sido confirmado pelos sadinos.

Yannick Djaló de regresso à Tailândia

T

erminado o contrato com o Vitória, Yannick Djaló está de regresso ao futebol tailandês, de onde tinha saído para Setúbal. A passagem do avançado português no Bonfim não deixa saudades aos adeptos vitorianos, com uma grave lesão no joelho a obrigar a que o jogador tivesse de ser submetido a uma intervenção cirúrgica que comprometeu quaisquer ambições que o clube ou o jogador tivessem para a época. Ao serviço dos sadinos, Djaló participou em apenas dois encontros (contra Guimarães e Porto), não marcando qualquer golo.

Ginástica vitoriana com dois campeões nacionais

R

ui Praxedes e Vasco Vale sagraram-se campeões nacionais em Trampolim Sincronizado no escalão de iniciados. A competição disputou-se em Guimarães ao longo do passado fim-de-semana e, além dos títulos já referidos, os sadinos conseguiram também o terceiro lugar em Tumbling, por Francisco Vaz.

Opinião

Espaço IPS

Ordenamento da zona económica exclusiva influenciará o futuro do oceano

O

s oceanos ocupam uma vasta área do nosso planeta e constituem fronteira com os limites terrestres dos continentes. Existe ainda um grande desconhecimento sobre os oceanos, nomeadamente nas zonas mais profundas relativamente à caracterização da biodiversidade, recursos minerais, e zonas com potencial para serem reservas marinhas. Com a elaboração do Plano de Situação do Ordenamento do Espaço Marítimo (PSOEM), atualmente em consulta pública, são definidas áreas especificas para os usos do oceano Atlântico na Zona Económica Exclusiva

(ZEE) de Portugal. Este instrumento será muito importante no futuro para definir o tipo de licenciamento e o tipo de utilizações que irão ser permitidas em determinados locais específicos do oceano. As ZEE foram definidas pela Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar que diz que todos os países costeiros têm o direito de declarar na sua zona económica exclusiva os usos dos recursos vivos e não vivos e a respetiva gestão ambiental da área. A ZEE é delimitada por uma linha situada a 200 milhas marítimas da costa, podendo ter uma extensão maior, de acordo com

a da plataforma continental do País. A ZEE separa as águas oceânicas nacionais das internacionais, correspondendo a 1.727.408 km2 de extensão geográfica, no caso da ZEE portuguesa. Na vasta área oceânica que temos para gerir, existe ainda um grande desconhecimento sobre as zonas profundas que poderão ter potencial para desenvolver projetos de investigação e criação de atividades relacionadas com a biotecnologia azul ou dos oceanos. A biotecnologia azul tem como desafios descobrir, explorar e aproveitar a

diversidade de organismos para produzir novos produtos, como produtos farmacêuticos, enzimas ou outros produtos de valor económico. Todo este desenvolvimento deve assentar na sustentabilidade ambiental e preservação do oceano. Conhecemos, atualmente, que muitas atividades terrestres têm influência sobre o oceano, como a descarga de águas residuais, os plásticos, e o excesso de libertação de gases com efeito de estufa, com impactos muito significativos sobre os ecossistemas marinhos. É importante que todos nós tomemos consciência dos erros

Prof. Doutor Ricardo Salgado, docente da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal do Instituto Politécnico de Setúbal (ESTSetúbal/IPS) que temos feito, associados às atividades terrestres, para que não venham a estenderse ao oceano. Cabe a cada um de nós ter uma consciência ambientalista de preservação do oceano, selecionando produtos que gerem menor impacto no ambiente e adotar boas práticas ambientais para minimizar os efeitos sobre a biodiversidade marinha.


12

SETÚBAL BAY

SEGUNDAFEIRA 11.JUNHO.2018

 FOTOS: ALEX GASPAR 

Kristof Rasovszky descobriu segredo para domar o Sado

Rasovszky venceu a prova pelo segundo ano consecutivo...

Evento Uma verdadeira multidão esteve sábado no PUA para assistir a mais uma edição do Setúbal Bay, vencida pelo húngaro Kristóf Rasovszky, que repetiu o triunfo do ano passado. Tiago Campos, de 19 anos, foi o melhor português em prova. No Open Challenge, Mário Bonança (Sporting) e Eva Carvalho (Benfica) foram os vencedores dos 1.660 metros. POR MIGUEL NUNES AZEVEDO

M

ais de 80 nadadores colocaram à prova a sua resistência física e participaram em mais uma maratona de dez quilómetros disputada no rio Sado. A terceira etapa da FINA/HOSA Marathon Swim World Series voltou a ter o Parque Urbano de Albarquel como palco principal e Kristóf Rasovszky no primeiro lugar do pódio, repetindo o sucesso do ano passado. O nadador húngaro, que numa entrevista anterior a O Setubalense disse que estava com muita vontade de regressar a Setúbal, terminou com um tempo de 1h55m57s, depois de dez quilómetros em que a força da corrente e o uso obrigatório do fato isotérmico complicaram a vida dos participantes. “Voltar a vencer foi fantástico. Havia muita ondulação, muita corrente e muito movimento, pelo que só procurei nadar o mais rápido que consegui. Torna mais fácil competir na Hungria na semana seguinte, porque já parto com uma vitória, e espero poder continuar a ganhar”, disse o atleta que, na próxima etapa, nadará ‘em casa’.

Em segundo lugar ficou o italiano Mario Sanzullo (1h56m22s), e em terceiro o britânico Jack Burnell (1h56m23s). Já Haley Andreson venceu a vertente feminina e saltou para a liderança desta Taça do Mundo, com um tempo de 2h05m19s, seguida da holandesa Sharon Van (2h05m20s) e da australiana Kareena Lee (2h05m22s). Os problemas na adaptação ao fato, obrigatório devido à temperatura da água inferior a 18ºC, foram criticados pela grande maioria dos participantes, que se queixaram de falta de mobilidade nos ombros. A dificuldade foi tanta que levou Angélica André, única atleta feminina portuguesa em prova, a desistir devido a lesão. “Senti dores no ombro e como tenho a quarta etapa na próxima etapa, decidi que era melhor abandonar para conseguir recuperar a tempo. Queria chegar aqui e fazer um bom resultado, mas não foi possível”, revelou a nadadora após a corrida. Em sentido inverso esteve Tiago Campos, que surpreendeu e conseguiu terminar como o melhor português em prova, em 28º lugar (1h58m36s). Ainda com

idade de júnior, o jovem chegou a liderar a corrida no início mas ficou para trás, conseguindo recuperar na reta final. “Foi uma grande surpresa para mim, não sabia que tinha sido o primeiro entre os meus colegas. Tentei seguir sempre no grupo da frente e cheguei a perdê-lo, mas consegui recuperar. Foi também a primeira vez que nadei uma prova com fato isotérmico e é difícil, tira alguma mobilidade”, disse o atleta, acrescentando que agora está focado em treinar para o Europeu e em chegar lá na sua melhor forma de sempre.

...Haley Andreson repetiu a vitória de 2012...

Open Challenge reuniu centenas As emoções das águas abertas começaram logo de manhã, com o Open Challenge que reuniu perto de 500 participantes. Os grandes vencedores desta arranque do evento foram Mário Bonança (Sporting) e Eva Carvalho (Benfica), que vencedores as respetivas vertentes na prova de 1.660 metros. O atleta leonino terminou com um tempo de 20m18s, enquanto a nadadora venceu a geral feminina em 20m31s. Destaque para Simone Fragoso, que o

... e Tiago Campos foi o melhor português

ano passado se tornou a primeira atleta paralímpica a participar na prova, que terminou com 1h01m23s, naquela que disse ter sido “uma das provas mais difíceis da carreira” devido à forte agitação marítima que se fez sentir. Já nas provas mais curtas, de 200 e 600 metros, os clubes do concelho mostraram-se confortáveis a ‘jogar em casa’ e dominaram os pódios. Nos 200 metros, Tiago Venâncio (A Onda) foi o vencedor com um tempo de 3m04s, seguido de Mário Moura e José Búzio, ambos do Clube Naval Setubalense. Na vertente feminina, Marta Santos (Naval) cortou a meta aos 4m05s, à frente de Rita Costa (A Onda) e Matilde Duarte (Naval). Por fim, nos 600 metros, André Magalhães (A Onda) venceu a corrida masculina com 8m29s, com o colega Ricardo Ferreira a terminar pouco depois. Já a vertente feminina contou com três atletas do Clube de Natação de Rio Maior a encher o pódio.


SEGUNDAFEIRA 11.JUNHO.2018

Sabores de Setúbal

13

Onde vamos hoje?

[ FOTOS: DR 

AGENDA GASTRONÓMICA

 DR 

OP/1956

Massa com Pesto de Rúcula e Caju

C/0023

Especialidades: Peixe Assado e Pizzas Morada: Praça Machado dos Santos, nº 7 - 10 • 2900-178 Setúbal Contacto: 265 553 493 • tascakefish@hotmail.com Encerra à segunda-feira

C/ 1786

Especialidades: Peixe Assado, Cataplana de Peixe e Fondue de Vitela Morada: Rua da Saúde, 34 • 2900-633 Setúbal Contacto: 265 237 738 tascadasmarés@hotmail.com

C/0210

Especialidades: Comida Vegetariana e Macrobiótica Morada: Av. Luísa Todi, 123 – Setúbal Contacto: 265 233 482 Período de Encerramento: Fim-de-semana

C/0256

Especialidades: Bifinhos com Molho à Cave, Arroz de Pato, Bacalhau à Casa. Todos os dias pratos diferentes da cozinha tradicional portuguesa Morada: Rua São Tomé e Príncipe, 27 – 265 536 155 Período de Encerramento: Sábado à tarde e domingo

Ingredientes 500g de massa a gosto 150ml de azeite 50g de rúcula 50g de caju 1 dente de alho sal q.b. queijo parmesão ralado

Preparação: (Coza a massa em água temperada de sal. Enquanto a massa coze prepare o pesto: coloque a rucula, azeite, caju, alho e uma pitada de sal num copo misturador e triture até fazer uma pasta. Envolva depois o pesto na massa já cozinhada e termine com mais umas

folhas de rucula, cajus grosseiramente picados e o queijo parmesão. Sirva simples ou com um acompanhamento a gosto). Bom apetite! Fonte: Joana Roque http://paracozinhar. blogspot.pt

Restaurante Cervejaria Novo 10 Morada: Av. Luisa Todi, 420/2 – 2900-455 Setúbal Contacto: 265 525 212 Período de Encerramento: À quarta- feira

Anuncie aqui o seu restaurante!

Preços Especiais PARA ANUNCIAR CONTACTE 912 278 131 • 912 277 047 • 914 793 037


14

PUBLIREPORTAGEM

SEGUNDAFEIRA 11.JUNHO.2018

Gastronomia & Arte promovem Setúbal à mesa

G

ilcimar da Silva vive em Setúbal há 15 anos. Veio para cá trabalhar estudar. “Licenciei-me em Contabilidade e Finanças na Escola Superior de Ciências Empresariais do Instituto Politécnico de Setúbal, mas a dada altura percebi que iria ser difícil conseguir desenvolver-me profissionalmente na minha área de formação. Talvez também por não ser de cá [Portugal]” Foi então que tomou a decisão de abrir o seu próprio espaço. O Cantinho dos Barris, localizado na Avenida Luísa Todi. “Ao início o espaço funcionava como cafetaria, depois com o tempo foram realizadas as melhorias e requeridas as licenças necessárias para restauração”. Hoje o Cantinho dos Barris “é um restaurante que procura melhorar a cada para que fique um espaço mais completo e ao encontro do crescimento que Setúbal está a ter”, revela, Gilcimar da Silva. “Por isso surge este interesse em ter a gastronomia aliada à cultura, às artes. E é desta forma que temos connosco o ator José Nobre a representar e recitar a obra do Bocage. A

 FOTOS: ALEX GASPAR 

ajudar-nos a receber em casa”.

Bocage à mesa José Nobre veio representar Bocage em dia de Camões no Cantinho dos Barris. “A ideia surgiu a convite de Gilcimar e perguntou se eu estava interessado em

atuar também neste restaurante, à semelhança do que já fiz em outros lugares típicos de Setúbal”. Na opnião do ator, “um modo de devolver o Bocage à cidade, porque as pessoas conhecem algumas anedotas, situações caricatas, mas desconhecem a história”.

B.I. Verão: Aberto todos os dias das 12h00 às 22h00 Inverno: Aberto todos os dias das 12h00 às 22h00, encerra à segunda-feira Especialidades: Choco Frito; Bitoque de Porco; Vazia de Vitela Lugares: 100 lugares no total, 36 no interior

Opinião

Pensar Setúbal

O jantar de homenagem a José Couceiro

N

o passado dia 29 de Maio, decorreu num restaurante em Setúbal, um jantar de homenagem a José Couceiro. Perante cerca de centena e meia de pessoas, estivemos num encontro muito agradável e com muito boa disposição. O espírito que emanava, foi o de um enorme vitorianismo, sempre omnipresente nas expressões, nas inúmeras conversas ocorridas, nos cânticos e também nas intervenções que foram efectuadas. Um dos momentos mais altos, foi quando o sócio Vítor Cruz entregou o seu emblema de ouro a José Couceiro. Perante a surpresa de todos e sobretudo do visado, entregou o emblema, num ambiente muito emotivo. Esta foi uma atitude reveladora de uma grande

sensibilidade vitoriana, que tocou particularmente todos os presentes, principalmente José Couceiro, que durante alguns instantes, não sabia bem o que fazer ou que dizer, como é óbvio. No final, José Couceiro interveio, evidenciando as enormes potencialidades de toda esta região de Setúbal, que devem ter inevitavelmente repercussões num Vitória maior, que todos pretendemos e desejamos, sem nunca perder a sua matriz identitária e aquilo que o torna mais forte. A seguir a Fernando Vaz e a José Maria Pedroto, José Couceiro é o treinador que mais tempo esteve no Vitória, o que é um facto muito relevante. No dia a seguir ao jantar, um dos meus amigos (que não quis que o identificasse), grande setubalense e grande vitoriano, perguntou-me se este jantar de

homenagem não poderia ser encarado como uma afronta à actual Direcção. Respondi-lhe que não. Aliás, durante o jantar, na intervenção que efectuei, salientei precisamente esse aspecto. Aquilo que parece, é, de facto. Não é nenhuma falta de respeito para com Direcções passadas, presentes ou futuras. E também não é uma tentativa de menorização do actual técnico, Lito Vidigal. É somente uma homenagem de apreço, de reconhecimento e nada mais. Não vi ninguém manifestarse de forma contrária. E a prova disso mesmo, que me parece de extrema importância salientar é que, esta actual Direcção, a partir do momento que foi eleita democraticamente, passa a ser a Direcção de todos os vitorianos. Sem excepção.

Os órgãos sociais herdados da Direcção de Fernando Oliveira (aos quais pertenci), Mesa da Assembleia Geral, Conselho Fiscal e Conselho Vitoriano, a partir do momento que o presidente da Direcção se demitiu, deveriam ter caído automaticamente, uma vez que fomos todos eleitos em lista única. Tal não aconteceu, o que acarretou demissões de uns, permanência de outros, e ulteriormente, todas as complicações, equívocos, avanços e recuos, desistências e confirmações de última hora, que antecederam as eleições para a Direcção, e que fizeram com que o Vitória Futebol Clube fosse falado na Comunicação Social, mais uma vez pelos piores motivos. Esta é a minha opinião, que mantenho e sustento,

Giovanni Licciardello com todo o respeito pessoal e institucional, mas também toda a clareza, para que não subsistam dúvidas. Relativamente à actual Direcção, tenho com Pedro Gaiveo Luzio uma relação de amizade. Logo, posso afirmar inequivocamente que é um grande vitoriano, um homem sério, bom, honesto e extremamente íntegro. Sem desprimor para os restantes membros, naturalmente. Voltando ao jantar, este foi mais uma manifestação de vitorianismo. E isso é o que importa, em última análise.


CLASSIFICADOS/NECROLOGIA

SEGUNDAFEIRA 11.JUNHO.2018

Funeraria

Armindo

Acácio António Paulino (1937 – 2018)

800 217 217 LIGUE GRÁTIS

José Farinha Madeira

Deolinda Vitória Pascoal da Crus

Rosária Rebelo de Matos Mariano

(1933 – 2018)

(1934 – 2018)

(1930 – 2018)

Participação e Agradecimento

Participação e Agradecimento

Participação e Agradecimento

Participação e Agradecimento

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de José Farinha Madeira. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Deolinda Vitória Pascoal da Crus. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Rosária Rebelo de Matos Mariano. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

Funeraria

Funeraria

Funeraria

Armindo

Armindo

Joaquim de Jesus Oliveira

Maria Odete Pereira Madeira Dias

(1924-2018)

OPE/000

EMERGÊNCIA FUNERÁRIA

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Acácio António Paulino. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

Armindo

(1936 – 2018)

Funeraria

Armindo

Maria Amélia Carriço

Ana Isabel da Silva Santos

1949 – 2018)

(1959 – 2018)

Participação e Agradecimento

Participação e Agradecimento

Participação e Agradecimento

Participação e Agradecimento

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Joaquim de Jesus Oliveira. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Maria Odete Pereira Madeira Dias. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Maria Amélia Carriço. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

A funerária Armindo lamenta informar o falecimento de Ana Isabel da Silva Santos. A família vem por esta via agradecer a todas as pessoas que se dignaram a acompanhar o funeral ou que, de qualquer outra forma, manifestaram as suas condolências.

Funeraria

Armindo

Funeraria

Funeraria

Armindo

Armindo

Precisa-se

Necrologia Maria Rosa Francisco Rodrigues

Funeraria

Armindo

Classificados Senhora

Sem compromisso, para cuidar de casal idoso, em ambiente familiar. Contacto 265 523 047 14h30/18h00 Possibilidade de entrada imediata

ardina

PARTICIPAÇÃO Faleceu a 11.06.13, deixando eterna saudade. Dotada de generosidade e amor infinitos, iluminou as nossas vidas com o seu sorriso e o seu amor incondicional.

Telefone: 265 094 354

OP/ 2816

OP/ 2809

Precisa-se NADADOR SALVADOR PARA GALAPOS E GALAPINHOS 915862463

OP/21814

AGÊNCIA FUNERÁRIA A COSTA Serviço Permanente e 265 523 496

C/ 1799

15

Facilidades de pagamento Entrega direta de documentos os na Segurança Social em Lisboa boa

Precisa-se Empregado de Balcão 265 523 020

C/0228

Precisa-se

Empregada/o de balcão e mesas para restaurante na praia.

Tlm 969 272 368

OP/ 2804

ANÚNCIOS DE NECROLOGIA Contacte o Jornal O Setubalense Telefone 265 094 354 Email: geral@osetubalense.com

Anuncie aqui contacto: 265 094 354


16

A FECHAR

SEGUNDAFEIRA 11.JUNHO.2018

Comércio falha subida

II Distrital Jornada 14 - 10/06

AFS O Comércio e Indústria não conseguiu a subida e despediu-se em lágrimas perante uma grande enchente nas bancadas. Segunda parte de gala não foi suficiente para dar o triunfo. Carlos Ribeiro contesta organização do campeonato e diz que alvinegros mereciam um lugar na I Distrital.

O

Comércio e Indústria não conseguiu a tão desejada subida de divisão, depois de empatar em casa contra o Oriental Dragon. Com muitas bolas divididas e muito jogo a meio campo, os guarda-redes não tiveram grandes dificuldades na primeira parte. Contudo, quando já todos se preparavam para o intervalo, os visitantes despejaram o balde de água fria no Campo da Bela Vista, com Amadeu a inaugurar o marcador depois de um passe milimétrico de Grou (45’). O avançado quase fez o segundo após o intervalo, atirando ao poste (48’). No resto da partida só deu Comércio. Os alvinegros até mexeram as redes, mas o

Treinador fala no triunfo do dinheiro Em declarações após o jogo, Carlos Ribeiro não es-

 ANDRÉ

AREIAS 

RESULTADO

1 1

C. INDÚSTRIA

ORI. DRAGON

Empate não serviu as ambições dos alvinegros, que precisavam dos três pontos

um jogador do Oriental Dragon deve ser maior do que o de toda a nossa equipa, isto sem contar com outras manobras de bastidores”, disse o técnico alvinegro. “Este campeonato foi mal organizado, porque nós fize-

condeu a insatisfação e voltou a afirmar que este foi um campeonato injusto. “De nossa parte, há o sentimento de dever cumprido. Infelizmente o poder do dinheiro triunfou sobre o poder da união. O prémio de jogo de

C/02018

POR MIGUEL NUNES AZEVEDO

árbitro anulou o golo de Carrilho por alegado fora-de-jogo (53’). Contudo, minutos depois, Dâmaso fez um empate com um grande golo (55’). A equipa da casa esteve mais perto de se adiantar, com destaque para as tentativas de Luís Costa (78’, 90+2’ e 90+3’) e de Carrilho (80’), mas a defesa do Oriental Dragon manteve-se firme na hora certa. Carrilho, no último minuto, ainda tentou um livre certeiro mas falhou o alvo (90+7’). Seguiu-se o apito final, que fechou as portas da I Distrital ao Comércio e Indústria, com muitos jogadores a saírem em lágrimas do relvado.

mos mais pontos que o adversário no somatório das duas fases e, por tudo o que conseguimos e pela segunda parte que fizemos hoje, merecíamos estar num dos lugares de subida”, acrescentou.

Alcacerense - M. Caparica C. Piedade B - CCDBA Qta. Conde - Pescadores C. Indústria - Ori. Dragon 1º 2º 3º 4º 5º 6º 7º 8º

C. Piedade B Ori. Dragon C. Indústria CCDBA Qta. Conde Alcacerense Pescadores M. Caparica

J V 14 12 14 7 14 7 14 4 14 4 14 4 14 4 14 3

E 1 6 4 5 2 1 1 2

3-0 6-1 3-1 1-1 D M-S P 1 53-12 37 1 35-16 27 3 22-17 25 5 23-33 17 8 25-28 14 9 23-30 13 9 22-47 13 9 19-39 11

Campo da Bela Vista 10 de junho, pelas 17 horas II Distrital, 14ª jornada Cerca de 500 espectadores C. Indústria: Rafa, Gambóias, Samuel, Dani (■, 74’), Rúben (Carpinteiro, 85’), Mário Loja (■, 44’) (Ivo Cruz, 60’, (■, 72’)), Calu, António (Carrilho, 46’), Gonçalo Cruz, Ricardo Dâmaso, Rúben N (Luís Costa, 74’) Treinador: Carlos Ribeiro Oriental Dragon: Foles, Sandro, Iddy, Rolo, Rafa (Jair, 15’ (Brayan, 90’ (■, 94’))), Edi Fernandes, Tabaluxa (■, 71’), Pimenta (■, 71’), Ramirez (■, 5’) (Joel, 77’ (A ■, 94’)), Amadeu, Bruno Grou Treinador: Rui Fonseca Árbitro: Rui Gorjão Golos: 0-1, por Amadeu (45’); 1-1, por Dâmaso (55’)

Telefone 265094354 geral@osetubalense.com  

Edição nº 642 dia 11 de Junho de 2018

Telefone 265094354 geral@osetubalense.com  

Edição nº 642 dia 11 de Junho de 2018

Advertisement