Page 1

Desporto

Desporto

PÁG. 13

PÁG. 13

VER BEM NÃO CUSTA NADA

[DR

Braçadas de elite regressam às águas do Sado

Kickboxing vitoriano soma triunfos

Os melhores nadadores mundiais de águas abertas da actualidade vão estar em Setúbal, no próximo dia 28 para disputar a única etapa europeia da Taça do Mundo da especialidade de 10 quilómetros.

A conquista de três títulos e um terceiro lugar no mais recente campeonato nacional reforçou a garantia de que a secção de kickboxing do Vitória desenvolve um excelente trabalho competitivo.

TAN e TAEG do cartão Institutoptico Credit = 0%*

Beneficie de um crédito sem anuidades, sem juros nem custos de adesão

Tel. Grátis 800 305 888

/opticamodelo

*Cartão de crédito Institutoptico Credit, gerido pela Pastor Serfim. Exemplo: para um crédito no valor de 600 € em 12 meses, prestação mensal de 50€. As ópticas Institutoptico actuam como intermediários de crédito a título acessório e sem carácter de exclusividade. Condições válidas até 2016.

A utilização do crédito está condicionada a uma mensalidade mínima de 15 €

Av. 5 de Outubro, 67 / 73 - Tel. 265 229 888 Av. Dr. Rodrigues Manito, 105 B - Tel. 265 547 188

SEXTA-FEIRA 13.JUNHO.2014

N.º 45 | Ano I | 4.ª Série www. issuu.com/osetubalense

Preço € 0,50 | Diretor João Abreu

Marchas de Setúbal saem amanhã à noite à rua Especial Marchas PÁGS. Centrais O desfile de abertura da Marchas Populares de Setúbal realiza-se amanhã, às 22h00, na avenida Luísa Todi com a participação das dez marchas a concurso e três extra-concurso. No segundo Especial Marchas, espreitámos os últimos preparativos de O Independente, União das Pontes, Diabo no Corpo, Bairro Santos Nicolau e Cooperativa Bem Vinda a Liberdade. [DR

Última Hora

PÁG. 16

Assaltante detido na casa de banho Um homem de 39 anos entrou numa casa na Avenida General Daniel de Sousa com o intuito de furtar algumas peças em ferro, mas não contou com a presença da proprietária que alertou as autoridades. O homem acabou por ficar trancado na casa de banho, local onde foi detido pela PSP

Cidade PÁG. 07

Ladrões voltam a “limpar” cemitério Região

PÁG. 12

Ex-trabalhadores da Unicervi não desistem da luta

Quinze anos depois do encerramento da Unicervi, em Palmela, os trabalhadores continuam a lutar para receber as indemnizações, ordenados e subsídios em atraso e prometem novas formas de luta. Ontem, assinalaram o aniversário dos 15 anos de encerramento com uma concentração nas antigas instalações da fábrica.

Pela terceira vez num espaço de poucos meses, o cemitério da Paz voltou a ser alvo de roubo de centenas de jarras de metal. Desta vez, os actos de vandalismo afectaram também um gavetão que sofreu danos materiais. A PSP está preocupada com o problema.

Edição de Livros • Revistas • Boletins • Cartões • Ofícios • Envelopes • Facturas • Recibos • Guias de Remessa • Flyers • Cartazes • Sacos em Papel • Papel de Embrulho • Caixas • Calendários

Tipografia Rápida de Setúbal, Lda.

,

artes graficas

Offset

Digital

Rotativa

FUNDADA 1951

Travessa Jorge dAquino, n.º 7 - 2900-427 SETÚBAL | Apartado 182 - 2901-901 SETÚBALTelef. 265 539 690 | Fax 265 539 698 - e-mail: trapida.palmira@gmail.com


02 |

BLOCO CLÍNICO

SEXTA-FEIRA 13.JUNHO.2014

Colheita agendada para o Dia Mundial do Dador de Sangue

A Associação de Dadores Benévolos de Sangue de Setúbal (ADBSS) leva a efeito, amanhã, data em que se comemora o Dia Mundial do Dador de Sangue, uma colheita de sangue, na sede da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Setúbal, sita na Rua João de Deus, N.º 1, junto à Doca dos Pescadores.

A

[ DR 

iniciativa, que se realiza entre as 9 e as 13 horas, constitui, de acordo com a ADBSS, “uma oportunidade de ajudar sem interesse e uma demonstração de solidariedade. Todos podemos precisar de uma transfusão de sangue e esta necessidade pode surgir em qualquer família, em qualquer momento”. Com o lema “dar sangue é dar esperança de vida a milhares de pessoas”, a associação lembra que o sangue não se pode fabricar artificialmente. “Só o corpo humano o pode fazer, o que quer dizer que, para os hospitais terem sangue disponível, depen-

dem inteiramente do gesto altruísta de quem dá”. A necessidade é grande e constante dado que “to-

Farmácia Portugal

Instituto de Cardiologia de Setúbal Rua dos Comediantes 9A - Setúbal Telf.: 265 531 400 • Fax: 265 531 401

Director Clínico: Dr. Arnaldo Fernandes Dr. Arnaldo Fernandes - Cardiologista Dr. Hugo Pereira - Clínica Geral Dr. Victor Fonseca - Pneumologista Dr. Agostinho Borges - Cardiologista Pediátrico Dra. Leonor Parreira - Cardiologista Arritmologista Dra. Sofia Marcelino - Psicóloga C/0058

ISABEL DUARTE ASSISTENTE GRADUADA

CIRURGIA GERAL DOENÇAS DO APARELHO DIGESTIVO

Ac. ADVANCECARE MÉDIS MULTICARE TELECOM E OUTROS Av. Combatentes da G. Guerra, 6-1.º Fte. SETÚBAL TELEF. 265 531 460

C/0067

MAXICLÍNICA CLÍNICA MÉDICA E DENTÁRIA

Rua dos Pinheirinhos, nº 15 G 2910-121 Setúbal Telf.: 265 234 199 916 632 853 C/0062

DIRECTOR TÉCNICO Fernando Gamito Rodrigues Av. J a im e Co r t esã o , 77-B Tel. 265 539 060 • Set ú ba l Horário: 09h00 - 13h00; 14h00 - 20h00 Sábado: 09h00 - 13h00 C/0054

Clínica Vascular Dr. José Falcão

Doenças das Artérias e Veias Esclerose Indolor - Pé diabético Ecodoppler Vascular www.centroclinicodesetubal.pt R. Garcia Peres, 32 - Tel.: 265 525 842-265 525 923 C/0057

Enfermagem/ Médicos Dr. José Rabaçal Cirurgia Plástica Estética e Maxilofacial Dr. Gabriel Braço Forte Urulogista/ Fluxometrias Biopsias Prostáticas Dr. Carlos Gonçalves Clínico Geral Tel.: 265 525 236 - SETÚBAL clinicamiradouro@sapo.pt

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS DRA. MARIA FILOMENA LOPES PERDIGÃO DR. ALFREDO PERDIGÃO Horário 2ª a 6ª -feira: 08.00/12.30 - 14/18.00h - Sábado: 09.00/12.00h Rua Jorge de Sousa, 8 | 2900-428 Setúbal www.precilab.pt | tel. 265 529 400/1 | Fax: 265 529 408 | Laboratório Tlm.: 910 959 933

UROLOGIA DR. PAULO VALE DOENÇAS RINS E VIAS URINÁRIAS, DISFUNÇÃO SEXUAL E INCONTINÊNCIA URINÁRIA CLÍNICA ARRÁBIDA C/0087

Av. Dr. Manuel Arriaga, 26 - 1º • Tel.: 265 236 495 C/0091

que fizeram transplantes, doentes oncológicos em quimioterapia, e muitos outros que fazem trata-

Ortopedia Lince

Clínica Médica

MÉDICA - ESPECIALISTA

(VESÍCULA-INTESTINO- HEMORROIDAS) HÉRNIAS - VARIZES

dos os dias é necessário sangue, para doentes com anemia, cirurgias, pessoas acidentadas, pessoas

GentilCare cuidamos dos seus Serviços de Apoio Domiciliário. Licenciado pela SS (AF 13/2012) Tel.: 265 185 750 • 936 951 486 www.gentilcare.pt C/0068

Novo espaço com Exposição

Material Ortopédico Conforto Médico Hospitalar Rua Camilo Castelo Branco - 167 B/C Tel. 265 228 118 • Fax: 265 571 046 www. ortopedialince.com C/0069

mentos diários com componentes sanguíneos”. Além de doar sangue, os voluntários que se apresentem amanhã na sede dos Voluntários, pode ainda registar-se como dador de medula óssea. Para tal é necessário apenas preencher um inquérito e fazer uma pequena recolha de sangue. Se tudo estiver bem, fica inscrito numa base de dados nacional e internacional que é pesquisada diariamente para todos os doentes que necessitam de transplante. “Há doenças como as leucemias e alguns tipos de linfomas que podem ser curadas através de um transplante de medula ós-

Dr. Delfim Lopes Neurologia Rua dos Comediantes, 9-A Consultório e Domicilio Telf.: 265 531 400 C/0059

sea. Encontrar um doador compatível é uma tarefa muito difícil, visto sermos geneticamente muito diferentes”, adianta a ADBSS. Para doar sangue deve: sentir-se bem de saúde; não estar em jejum; ter idade entre os 18 e os 60 anos; pesar mais de 50 Kg; apresentar tensão arterial entre 100 e 180; hemoglobina a mais de 12,5 nas mulheres e a mais de 13,5 para os homens; pulsação entre 50 e 110; terem passados 14 dias após tratamento dentário; 4 meses após endoscopia ou colonoscopia; 6 meses após novo parceiro sexual; 4 meses após tatuagens; 15 dias após tomar antibióticos.

Celi Barbuy Cunha CLÍNICA DE MEDICINA DENTÁRIA Implantologia/ Ortodôncia Próteses Fixas/ Dentisteria estética R. Eng. Henri Perron, 14 - R/c Dtº (Qta. de Vanicelos) - Tel.: 265 55 14 12 Das 9 ás 13 e das 15 ás 19 horas C/0055

Telefones Úteis Centro de Saúde S. Sebastião Urb. Vale do Cobro, Av. Das Descobertas Tel. 265 708 000 Centro de Saúde Bonfim Praça do Brasil, 14, 1º Tel. 265 525 653 Ext. de Saúde do Sado Rua Manuel Francisco Novo, santo Ovídio Tel. 265 790 460 Ext. de Saúde Bairro Santos Nicolau Rua Prof. Augusto Gomes , 25 Tel. 265 545 200 Ext de Saúde S. Sebastião Urb. Vale do Cobro, Av. Das Descobertas Tel. 265 708 000 Extensão de Saúde Praça da República Praça da República Tel. 265 544 320 Extensão de Saúde Santa Maria Rua Damão, 1 Tel. 265 531 200

Ext. de Saúde Viso Rua Batalha do Viso, 46 Tel. 265 572 572 Ext. de Saúde Azeitão Rua Artur Horta, 18 Tel. 212 199 500 Centro Diagnóstico Pneumológico Urb. Vale do Cobro, Av. Das Descobertas Tel. 265 708 000 Serviço de Saúde Pública Urb. Vale do Cobro, Av. Das Descobertas Tel. 265 708 000 Rua Luís Gonzaga Nascimento, 2, R/C Dto Tel. 265 544 129/7 Hospital de São Bernardo R. Camilo Castelo Branco Tel. 265 549 000 Hospital Ortopédico do Outão Tel. 265 543 900 Hospital de Sant’Iago (Hospor) EN 10 Km 37 Tel. 265 509 200 Frenesius Medical Care

Clínica de Hemodiálise Quinta de Vanicelos Lote 1 – Estrada da Baixa de Palmela Tel. 265 541 840 Intoxicações Tel. 808 250 143 Linha Verde Tel. 800 212 216 Linha de Saúde Pública Tel. 808 211 311

Farmácias HOJE FAR. NORMAL DO SUL Praça do Bocage, 135 265 528 450 FARMÁCIA FUZETA R. Pdr. José Mª Nunes Silva, 133 B (à Bela Vista) 265 721 747 AMANHÃ FARMÁCIA DOS BAIRROS R. Rodrigo Ferreira Costa, 79 265 523 330 FARMÁCIA BRASIL Praça do Brasil, 15 265 528 870 DOMINGO FAR. LEÃO SOROMENHO Pç. Machado dos Santos, 24 265 522 691 FARMÁCIA LOURO R. Frei Ant. das Chagas, 24 A (Montalvão) 265 528 150


OPINIÃO

SEXTA-FEIRA 13.JUNHO.2014

Política

FAZER A CIDADE

Televisão nossa de cada dia

A responsabilidade social nas empresas A área social também pode ser inovadora

C

ada vez é mais relevante o papel da sociedade civil, seja através da actuação das instituições de solidariedade, seja através das próprias empresas, no conjunto de intervenções necessárias ao apoio aos públicos mais vulneráveis. No entanto, há também uma área em franco desenvolvimento nas instituições e empresas que se designa por responsabilidade social corporativa. Este paradigma investe internamente,

| 03

através de um conjunto de iniciativas que tanto podem ser de sensibilização ambiental, como de suporte aos próprios trabalhadores. Boas práticas, tais como as que visam a poupança de água, de electricidade, de diminuição do consumo de papel têm por fundamento a sustentabilidade ambiental. Outras boas práticas são, por exemplo, incentivar a existência de voluntariado interno, as quais agregam os trabalhadores em iniciativas das próprias empresas ou noutras que eventual-

mente lhe sejam propostas, o que também potencia e fomenta práticas de team building. Esta crónica destaca e pretende fazer uma reflexão sobre as iniciativas do que de bom se vai fazendo no âmbito da responsabilidade social corporativa. Penso que é bom referir que apesar dos esforços de muitas empresas de grande dimensão neste sentido, se verifica que estas boas práticas são ainda desconhecidas nas instituições e empresas de média dimensão. A questão que deixo é

A

Paulo Mateus Calado PSD Setúbal a seguinte: porque não nos serviços do Estado estas boas práticas? Porque não nas próprias autarquias locais?

“A ilusão é uma fé desmedida.” Honoré de Balzac

generalidade dos telespectadores que se sentam à frente do televisor para ver os programas não tem a mínima noção do que acontece por detrás das câmaras. Herman José foi talvez o único que procurou desmontar o modus operandi da realização de um programa de televisão, através do hu-

(que eles tinham acabado de votar como vencedora) ganhasse, pois nas duas edições anteriores também tinham vencido bandas femininas. Pressionou-os então a atribuir a vitória desse dia à única banda masculina em concurso e assim aconteceu. A informação é fidedigna e foi passada mais tarde por um dos membros do próprio júri,

mor, com a destruição dos cenários e outros expedientes semelhantes. Assim contribuiu para desconstruir a falsa imagem (pelo menos estética) que nos é oferecida com esses produtos. De facto, se há palavra que pode caracterizar tais programas é artificialidade. Tudo é artificial nesse tipo de trabalhos. As palmas são provocadas e orientadas, assim como os risos e outras intervenções colectivas. Mas o mais grave é que, quando se trata de concursos, as coisas são cozinhadas nos intervalos, de acordo com interesses alheios à verdade. Há uns anos assisti à gravação de uma edição dum concurso de bandas musicais numa produtora, para um dos nossos canais generalistas. O júri votou e deu a vitória nesse dia a uma das concorrentes. Todavia, num dos intervalos, antes da decisão ser trazida a público, o produtor foi ter uma conversa privada com os elementos do júri, a argumentar ser inconveniente que a banda feminina

noutra situação e lugar. Outro caso de que tive conhecimento e ainda mais escandaloso. Num concurso de novos talentos, mais recente, a finalista a quem o júri atribuíra a vitória, acabou por ser vencida por outra de muito menor qualidade, para espanto geral, mas cujos pais terão entrado com uma verba significativa para a produção, coisa que a primeira, filha de gente pobre, não poderia fazer. O que interessa é manter as aparências a todo o custo e nesse campo a televisão é rainha. Lançando mão de recursos de imagem, som, texto e efeitos especiais, acaba por desenvolver uma espécie de realidade virtual bastante impressiva para quem vê e ouve, mas perfeitamente ilusória. É que nem no caso televisivo se poderá aplicar a célebre máxima de S. Tomé – “ver para crer” – pois aquilo que se vê no ecrã do entretenimento, por muita fé que haja no telespectador, não passa da mais pura, desgraçada e triste ilusão. José Brissos-Lino

Património

A Companhia de Jesus em Setúbal.1575-1759

C

riada no âmbito da contra-reforma, a Companhia de Jesus foi uma ordem religiosa presente em todo o mundo. Assente numa estrutura baseada na divisão geográfica, organizava-se em diferentes assistências europeias. Disseminada por todo o mundo, muito graças à assistência Lusitana, a influência espiritual, científica e artística da CJ, foi fundamental na ligação aos povos dos novos territórios explorados. A formação dos missionários ultramarinos, dos padres que permaneceriam na Europa e da juventude laica, era feita nos colégios, criando a primeira forma de ensino secundário público em Portugal. Reconhecendo desde cedo a importância de Setúbal, a C.J. fundou em Setúbal, o Colégio de S. Francisco Xavier. O interesse da C.J. por Setúbal manifestou-se pouco depois da sua entrada em Portugal. Em 1575, D. Sebastião intercede infrutiferamente junto das clarissas do Mosteiro de Jesus, para que acedessem à venda da Ermida de Nª Sr.ª dos Anjos, para insta-

[ DR 

lação de uma casa jesuíta. Apesar de em 1650 ainda não terem residência fixa em Setúbal, a sua influência era determinante na assistência espiritual, sendo chamados à vila no período da Quaresma. Talvez por isso, em 1654, a Câmara aceda à mobilização da população para se criar um estabelecimento da C.J., determinando a doação de um terreno na R. das Amoreiras, situação que nunca se concretizou. Em 1655 funda-se finalmente o colégio, patrocinado por André Velho Freire e D. Felipa Lasso. A igreja situar-se-ia no tardoz da paroquial de St.ª Mª da Graça e tinha como orago S. Francisco Xavier. Em 1703, é autorizada a expansão do colégio, contornando quase todo perímetro nascente da muralha medieval. Em 1755, o edifício é gravemente atingido pelo terramoto, iniciando-se de imediato a reconstrução do mesmo. No entanto, a expulsão da C.J. de Portugal em 1759, deita por terra todos os esforços. Desconhecemos o aspecto formal do colégio, muito afectado pelo terra-

moto, mas acima de tudo por ocupações posteriores. O colégio terá albergado, após 1759, funções tão díspares como teatro, fábrica, habitação, panificadora, ou palácio. De resto, é a esta última tipologia que ainda associamos a presença dos jesuítas em Setúbal: O Palácio Fryxell, no alto do miradouro de

S. Sebastião guarda a devoção a S. Francisco Xavier, numa pequena capela reconstruída em 1873, no espaço onde outrora se implantou o primeiro colégio jesuíta de Setúbal.

Inês Gato de Pinho Arquitecta e investigadora


04 |

CULTURA

SEXTA-FEIRA 13.JUNHO.2014

Festroia entrega prémios amanhã no Fórum Luísa Todi

Poemas do País da Vida Entre na essência do Poema que se segue partilhando deste modo na presente homenagem à

Natureza Que posso dizer ao “verde” quando o vejo ao passar, imponente e apelativo que me fica no olhar?

A cerimónia de entrega de prémios do Festival Internacional de Cinema de Setúbal realiza-se amanhã, às 21 horas, no Fórum Luísa Todi. A sessão conta ainda com a exibição do filme “Jack” de Edward Berger, em homenagem à cinematografia alemã.

A

lém da entrega dos golfinhos de ouro e prata, o júri vai galardoar também as películas que se destacaram nas secções “O Homem e a Natureza” e “Primeiras Obras”. Na primeira, em que o galardoado recebe o prémio Costa Azul, concedido pela Região de Turismo de Lisboa e Vale do Tejo, são exibidos filmes de ficção e documentais (longas e curtas-metragens) que evidenciem a importância de um relacionamento harmonioso entre o homem e o meio ambiente, cultural e social em que se insere, numa perspectiva diversificada em que deve predominar a preocupação ecológica e de defesa do ambiente. Na secção “Primeiras Obras”, aberta a todos os países, são dados a conhecer os primeiros trabalhos de carácter ficcional dos cineastas. A recompensa nesta secção é conhecida como Prémio Tróia, concedido pela Asso-

Sinto que somos iguais na terrena caminhada onde a “esperança” preside seja noite ou madrugada.

[ A-GOSTO.COM 

Bebemos do mesmo sol e da água da nascente até a terra é comum pra ti “verde” e pra mim “gente”. Foi por isso que te dei espaço em meu coração e aqui te presto louvor fazendo-me gratidão.

www.poemasdopaisdavida. wordpress.com

ciação de Municípios da Região de Setúbal. Já na secção oficial (FIAPF), onde são apresentados filmes oriundos de países que não produzam mais de 30 longas-metragens por ano, será atribuído o Golfinho de Ouro para o melhor filme e vários golfinhos de prata para melhor realizador; melhor actor; melhor actriz; melhor argumento e melhor cinematografia; além do prémio especial do júri. O Festroia atribui ainda o Prémio Má-

rio Ventura, atribuído pela direcção do Festival ao melhor argumento de uma curta-metragem europeia; o Prémio FIPRESCI, atribuído por um júri nomeado pela Associação Internacional de Críticos de Cinema aos filmes em competição na Secção Oficial; o Prémio CICAE, atribuído por um júri formado por exibidores internacionais; o Prémio SIGNIS, atribuído por um júri formado por jornalistas católicos; e, por último, mas não menos importante,

o Prémio do Público. Logo após a cerimónia é exibido o filme “Jack”, de Edward Berger, em homenagem à Alemanha, seguido, à meia-noite de “Voltando para casa” do realizador Dominique Deruddere. Simultaneamente, no Auditório Charlot, a sessão das 21h30 apresenta, em ante-estreia, “One of a Kind”, do fracês François Dupeyron. Segue-se a curta portuguesa “Longe do Éden”, de Carlos Amaral e “Fazer de Morto” de Jean-Paul Salomé.

Programa para domingo Fórum Luísa Todi

Auditório Charlot

11.00 “O REMÉDIO DE MR. HOPEWELL”, de Kathi Carey, E.U.A., 19' Panorama Juvenil – “DRAGÃO DA NEVE”, de Euge ne Sokolovsky Jr., República Checa, 90' 15.00 Homenagem a um País (Alemanha) – “ARMADI LHADO”, de Alexander Dietrich e Joannes Flick, 7'; “O CONCURSO”, de Martin Miehe-Renard, Dinamar ca, 95' 17.30 Cinema Português – “TRÊS SEMANAS EM DEZEM BRO”, de Laura Gonçalves, Portugal, 6' Baseado Em… - “O PROCESSO GRUNINGER”, de Alain Gsponer, Suíça/Áustria, 96' 21.30 Curtos Europeus e Escolas de Cinema – “97%”, de Bem Brand, Holanda, 8' Filme Vencedor - Golfinho de Ouro para Melhor Filme 00.00 Baseado Em… - “VALSA PARA MONICA”, de Per Fly, Suécia, 106'

11.00 Curtos Europeus e Escolas de Cinema – “ZIAZAN”, de Derya Durmaz, Turquia, 15' Panorama Juvenil – “TIM - UMA MÁQUINA INCRÍ VEL”, de Rolf van Eijk, Holanda, 95' 15.00 Curtos Europeus e Escolas de Cinema – “MUNYA”, de Mascha Halberstad, Holanda, 20' Panorama Juvenil – “GABRIEL”, de Mikolaj Hare mski, Polónia, 83' 17.30 Homenagem a um País (Alemanha) – “ENTRADA FORÇADA”, de Florian Dietrich, 9' Panorama Juvenil – “EU E A ZOE”, de Ivana Lalovic, Suíça, 90' 21.30 Cinema Português – “O MAL E A ALDEIA”, de Diogo Lima e David Serodio, Portugal, 10' Secção Oficial - Fora de Competição – “COLETTE”, de Milan Cieslar, República Checa/Eslováquia, 126'

Futebol, música e petiscos no Cais 3 O

Fest’Asso, evento constituído pelo movimento associativo da União das Freguesias de Setúbal, transmite esta noite, das 20 às 22 horas, o jogo entre as selecções de Espanha e Holanda, seguida da actuação da Big Banda Capricho Setubalense. Amanhã, a animação começa às 21h30 com a Banda “Fora de Mão” que actua até às 23 horas, hora em que começa a ser transmitido, no

ecrã gigante do evento, no Cais 3 da APSS, o jogo Inglaterra X Itália, que se prolonga até à 1 hora. No domingo, o jogo entre França e Honduras começa a ser transmitido às 20 horas, seguido, por volta das 23 horas, da música dos Banza. Tudo isto, sem esquecer os petiscos à disposição nas dez tasquinhas das colectividades, que temperam esta festa associativa.

Visite-nos

Carlos das Caldeiradas

Qualidades em Peixe Fresco or para si O m e l hno Mercado do Livramento em Setúbal


l especia

BAIXA DE SETÚBAL

SEXTA-FEIRA 13.JUNHO.2014

Avenida Combatentes da Grande Guerra e Praça Almirante Reis

A

Avenida dos Combatentes da Grande Guerra é uma homenagem aos homens que combateram na Primeira Grande Guerra Mundial (1914-1918). Setúbal desde cedo se associou à homenagem e ajuda aos ex combatentes, tendo sido fundado em 1924 o Núcleo de Setúbal da Liga dos Combatentes com a designação de Agência da Liga dos Combatentes da Grande Guerra de Setúbal, tendo como Presidente o Combatente Cipriano Mendes Dórdio. Esta mesma Comissão formou a Direcção Provisória da Comissão Organizadora da Sub Agência da Liga dos Combatentes da Grande Guerra, em Setúbal, ficando a mesma a funcionar numa das salas do Quartel de Infantaria Nº. 11. Em 30 de Novembro de 1931, a delegação inaugurou o Monumento aos Mortos da I Grande Guerra Mundial, em Setúbal, no local que foi designado por Largo dos Combatentes (hoje chamado de Praça Almirante Reis) e onde também se situa uma grande artéria à qual foi dado o nome de Avenida dos Combatentes. De acordo com fontes históricas, entre as várias entidades presentes na inauguração, destaque para o então Governador Civil do Distrito de Setúbal, Tenente Coronel

[ Fotos: DR 

Vanzelar, e o Presidente da Direcção Central da Liga, Professor Hernâni Cidade. A Avenida dos Combatentes e a actual Praça Almirante Reis são duas das artérias mais importantes se mais movimentadas do centro da cida-

de de Setúbal, nas quais existe também alguma actividade económica. Na Avenida dos Combatentes podemos encontrar a Mãos à Obra (artes decorativas), a Chip7 (Loja de Informática), o snack-bar O Sadino, o stand de au-

tomóveis Fernando Ribeiro e a clínica dentária Helena Tristão. Já na Praça Almirante Reis, temos a loja de pronto a vestir Arlequim, o café Papo seco, o salão de cabeleireiro Skill Hair e o café Bica D’Oiro.

| 05


06 |

RUBRICA/ CLASSIFICADOS

SEXTA-FEIRA 13.JUNHO.2014

[ DR 

Conta-me como é?

Manuel da Mata “Estou a receber os sapatos do baú” Manuel da Mata é sapateiro há mais de três décadas. Foi a mãe quem o obrigou a dedicar-se a uma arte que hoje é o garante da sua vida profissional. Montou negócio no Largo da Associação dos Socorros Mútuos, e tem clientela habitual que o visita desde a abertura do seu estabelecimento. Para Manuel da Mata esta é uma profissão exigente e cara. O equipamento tem que ser actualizado a cada momento e o trabalho, por via da crise e das lojas dos chineses tem vindo a decair. Acredita que os jovens venham para a profissão como última saída às oportunidades de trabalho. Faz de tudo um pouco dentro da arte. A mulher ajuda-o nas tarefas, mas longe vão os tempos em que era capaz de dar emprego a várias pessoas.

POR JOAQUIM GOUVEIA

Porque escolheu a profissão de sapateiro? Não fui eu mas sim a minha mãe que me obrigou a aprender a profissão quando eu era rapaz. Na altura como não tinha aulas à tarde e a minha mãe não queria que eu andasse por aí a vadiar meteu-me, como aprendiz, num sapateiro que havia na Rua Castelo Branco. E pronto, lá tive que aprender a arte. Mas nem sempre fui sapateiro. Também trabalhei na farmácia do Hospital de S. Bernardo e, depois fui para a Marinha. Regressei à farmácia e foi aí que comecei a aceitar trabalhos de sa-

pateiro que ía fazendo nos meus tempos livres. Uns anos mais tarde, então, decidi montar um estabelecimento próprio e tornar-me sapateiro a cem por cento. É um trabalho de que gosto bastante. É uma profissão exigente? Muito exigente e trabalhosa. É preciso saber da arte e ter brio no que se faz. Não é uma profissão nada fácil. Cada sapato, cada trabalho tem o seu grau de exigência, diferentes uns dos outros. E que tipos de trabalhos executa? Fazemos um pouco de tudo. Trabalho com a minha mulher. Desde cola-

Continua a compensar mandar arranjar calçado? O lhe, há pesso as

Peq. Anúncios

Classificados

Alugo

Fujitsu

Apartamento 4 Ass Mobilado São Francisco Xavier Tel.932 795 243 OP/ 0197

Recruta-se Jovens C/S Experiencia p/ Trabalhar na área residencial Oferecemos Base, comissões a cima da media e transporte da empresa vpp.recrutamento@gmail.com Tel.961 408 695 • 918 376 820 OP/ 0186

Alugo

Aluga-se 1º andar em frente ao quartel do 11 Telefone 914 149 576 C/ 0189

Aluga-se quartos

c/ AC e aquec., sala, cozinha, 3wc, c/ agua, luz, gás, tv, internet, tel. Incl. na mensalidade, zona central de setúbal Telf. 265573086 914902991

C/ 0198

gens a costuras, capas, tacões, solas, saltos, fechos em botas e malas, chaves, ilhóses, molas e outras coisas. Quem são os clientes habituais? Isso é incerto. Aparece um pouco de todos os géneros. Temos clientes que nos procuram desde que abrimos a casa. Aparece gente de todos os extractos sociais. Mas desde que veio esta crise e que os chineses começaram para aí a abrir lojas a torto e a direito, o negócio caíu bastante. Os chineses vendem sapatos a 5 euros...

Apartamento mobilado na Fonte Nova (Largo da Palmeira) Tel.918 317 637 OP/ 0196

Aluga-se •Apartamentos

T0 a T3 várias zonas da cidade, Moradias, Lojas, Escritórios, Armazens, Garagens C/ 0151 Tel: 919 365 150

•Arrenda

T1 S/M J.Quebedo 200€,T1 C/M J. Hospital 220€,T2 S/M B. Liceu 350€,T2 S/M Fonte Nova 300€, Temos Mais OP/ 0193 967 706 156

•Arrendo

apartamentos com e sem mobilia em Setúbal desde 150,00 Euros. C/ 453 265230909 964398004

ANUNCIE AQUI Tel. 265 094 354 • Telem. 912 277 601 Email: geral@osetubalense.com

qu e tinham sapat os g u ardado s no ba ú e qu e ag o ra, devid o a dificu ldades econ ómicas, sentem a n e cessidade de vo lta r a calçá- lo s e mand am - no s arranjar o ca lç ado . O u tro s prefere m mandar remendar, a co mprar novo s. N o fu ndo ainda vai c ompensando mandar arranjar sapato s e mbo ra, o trabalho q u e temo s não se co m p are co m o qu e tín h amo s há qu inze a n os atrás, po r ex em p lo. Nessa altu ra che gámo s a ter qu atro e m preg ado s. Havia m u i to trabalho . Aconselha esta profissão aos jovens? Embora veja alguns

jovens a trabalhar nesta arte em centros comerciais estou convencido que é uma profissão que agarram por não haver outras saídas. É uma profissão difícil, exigente e incerta. O investimento é grande? Sem dúvida há um investimento em maquinaria e materiais que ainda é volumoso. Temos que nos actualizar

para não sermos ultrapassados pela concorrência e isso obriga-nos a investir muitas vezes. As máquinas são caríssimas. Não é um negócio nada barato, pode crer. É uma profissão com futuro? Isso é relativo. Talvez alguns consigam sobreviver porque, estou convencido, a profissão de sapateiro nunca deixará de existir.

Faleceu antigo colaborador de O Setubalense

O

jornal O Setubalense apresenta as suas mais sinceras condolências à família enlutada de Américo Brito, falecido a 14 de Fevereiro de 2014, aos 71 anos de idade. Lamentamos a morte deste profissional, que trabalhou vários anos no departamento comercial desta casa e que era também responsável por alguns suplementos temáticos da nossa publicação.

Nascido a 30 de Janeiro de 1943, na Serra da Estrela, Américo Brito, vivia em Setúbal há dezasseis anos, tendo iniciado a actividade como comercial, na cidade sadina, em Novembro de 1995, no periódico “Distrito de Setúbal”, com Luís Monteiro. Os antigos colegas de Américo Brito vêm assim por este meio expressar o seu pesar, numa altura em que se assinalam quatro meses após a sua morte.


CIDADE

SEXTA-FEIRA 13.JUNHO.2014

Cemitério da Paz sofre novo assalto e PSP quer ouvir lesados

A

[ DR 

pós o assalto no mês de Abril, quando cerca de 400 jarras de flores localizadas nos gavetões foram levadas por mão alheia, o cemitério da Paz, em Algeruz foi alvo de novo ataque durante a madrugada do passado dia 7 de Junho. Desta vez o número de jarras aumentou para os 500, tendo inclusive um gavetão sofrido danos materiais. A câmara municipal já alertou as famílias dos defuntos para não deixarem qualquer tipo de material precioso junto às campas uma vez que, como já tinha sido comunicado ao nosso jornal, a vigilância permanente para todo o terreno do cemitério da Paz

A vigilância permanente para todo o terreno do cemitério da Paz não é possível. não é possível. Contactada por O Setubalense, a Polícia de Segurança Pública faz um apelo aos lesados para que comuniquem sobre o que perderam durante essa noite. “A ocorrência será comunicada à autoridade judicial competente e os lesados, familiares dos defuntos, poderão informar a PSP sobre a descrição das peças e respectivo valor para efeitos de investigação”.

Workshop elucida empresários sobre recrutamento O

recrutamento e selecção dos recursos humanos de uma empresa é o tema de um workshop a realizar na próxima quarta-feira, dia 18 de Junho, às 17 horas, no Espaço do Empresário, sito na Avenida D. João II, 46 B.

As oradoras, Ana Paula Pinto e Maria João Dias, vão abordar os incentivos à contratação junto do IEFP, assim como o contrato de trabalho a termo certo e incerto. Ana Paula Pinto é advogada licenciada em Ciências Jurí-

dicas pela Universidade Autónoma de Lisboa e exerce advocacia desde 1996 no distrito de Setúbal, com larga experiência em direito empresarial. Maria João Dias é técnica de contas, licenciada em Gestão de Empresas pelo Institu-

to Superior de Línguas e Administração, com conhecimentos aprofundados em Empreendedorismo e Gestão de Inovação. Actualmente dá formação nas áreas de Contabilidade, gestão financeira e gestão de créditos e cobranças.

Piscinas das Manteigadas abertas ao público durante o Verão

O

Complexo de Piscinas das Manteigadas abre ao público na terça-feira, para início do período de Verão, o qual termina a 15 de Setembro. As piscinas municipais funcionam de terça-feira a domingo das 09h30 às 20h00, excepto à segunda-feira, dia de descanso semanal. Os tanques encerram às 19h30. Os preços para adultos são 2,70 euros por meio-dia de utilização, praticado a partir das

| 07

Marchas Populares condicionam trânsito

A

realização do desfile das Marchas Populares de Setúbal 2014 motiva o encerramento da Avenida Luísa Todi e da Rua Regimento de Infantaria 11 entre as 20h30 de sábado e as 02h00 de domingo. O evento motiva o encerramento da faixa norte da Avenida Luísa Todi, sentido nascente/poente, entre a rotunda das Fontainhas e a Avenida 22 de Dezembro. Como alternativa os automobilistas devem utilizar a Avenida Jaime Rebelo. Nessa noite, a faixa sul da Avenida Luísa Todi, sentido poente/nascente, está igualmente en-

3 Reparos

cerrada entre as ruas Trabalhadores do Mar e Engenheiro Ferreira da Cunha. Neste caso, as alternativas são as ruas Trabalhadores do Mar, Henrique Lopes de Mendonça e José Pereira Martins, a par da Avenida Jaime Rebelo. Também a Rua Regimento de Infantaria 11, no troço compreendido entre as ruas Cláudio Lagrange e Teotónio Banha, está encerrada no mesmo período devido à realização das Marchas Populares de Setúbal 2014. As alternativas são as avenidas Jaime Rebelo e José Mourinho, assim como a Rua Henrique Lopes de Mendonça.

Reparámos que já começaram a ser colocadas as decorações no Largo da Misericórdia, nomeadamente nas varandas, no âmbito do projecto de peças em crochet que enfeita a Rua Dr Paula Borba e que levou centenas de pessoas a visitarem aquela rua no passado fim de semana. É bonito de ver os comerciantes empenhados na revitalização da baixa. Reparámos que a porta de acesso a proprietários de embarcações de pesca localizada mais a oeste na doca dos pescadores está constantemente aberta, apesar de, desde o dia 2 de Junho, só ser permitida a entrada a portadores de cartões magnéticos. [ DR 

[ CÂMARA MUNICIPAL DE SETÚBAL

14h00, e 4,20 por dia inteiro. Já as crianças e os jovens dos 7 aos

17 anos e as pessoas maiores de 65 anos pagam 2 euros por meio-

-dia e 3,10 por dia inteiro. Crianças até aos 6 anos, acompanhadas de maiores de idade, no máximo de duas por adulto, não pagam bilhete. Por cada criança a mais são cobrados 1,50 euros por meio-dia e 2,10 por dia inteiro. A carreira 608 da TST assegura o serviço de transporte público, com cadência de 30 minutos, para o Complexo de Piscinas das Manteigadas durante o período de funcionamento de verão.

Reparámos que o estacionamento na Rua José Guilherme dos Santos, no Poço Mouro, na zona da Clínica Veterinária, o estacionamento é feito de forma caótica e desordenada, o que condiciona bastante a circulação automóvel, tendo em conta sobretudo que se trata de uma rua um pouco estreita.


08 |

ESPECIAL MARCHAS

SEXTAFEIRA 13.JUNHO.2014

Grande Marcha de Setúbal

SETÚBAL É UM POEMA Haja alegria, a marcha passa Lá vão contentes com o ar de sua graça Saias rodadas, cheias de folhos E os rapazes até lhes brilham os olhos Arcos erguidos, beijando a lua E destemidos lá vão no esplendor da rua Há namoricos, pelas vielas E os manjericos já enfeitam as janelas Refrão Acerta o passo Entra na dança Isto não cansa Põe o teu corpo a marchar Anda daí, vem prá folia Que hoje a festa Só termina à luz do dia Olha o compasso Do cavalinho Afinadinho Vai Setúbal desfilar Minha cidade é toda ela Bonita tela com o traço do rio sado Minha cidade cheira a alfazema É um poema com a Serra a seu lado

Coop. Habitação “Bem Vinda a Liberdade”

Marcha da U.D.R.

Marcha de cariz popular

“Mostrar as costumes e t

[ CÂMARA MUNICIPAL

Qual o propósito que vos leva a participar no desfile? O propósito de não ficarmos de fora de um evento popular que nos é agradável e no qual participamos desde 1990. Que tipo de marcha vão apresentar? Uma marcha de cariz popular que fala da nossa terra que iremos descrever nos seus usos e costumes, essencialmente, migrantes de várias zonas do país que ajudaram a crescer a cidade para este lado. Qual o orçamento da vossa marcha? Não nos é possível fazer mais para além do que nos é atribuído pela Câmara Municipal de Setúbal.

É difícil cativar participantes para a marcha? Não é difícil. Pelo menos para nós não tem sido. O que é difícil é mantermos uma estrutura e um núcleo de participantes habituais. Há sempre uma participação renovada em cada ano.

O apoio financeiro da autarquia é suficiente para cobrir as despesas? Depende da marcha que queremos e podemos apresentar em cada ano em que participamos.

Em média quanto tempo leva a preparação da marcha desde os arcos, aos vestidos, letra, música, cavalinho, ensaios? O trabalho prático leva pelo menos três messes,

Está mais florida, em cada canto E n´Avenida já se nota um outro encanto Lá vai S. Pedro com liberdade E o São João dá um abraço à cidade É a mais bela, linda baía É a donzela que todo o rapaz queria Santo Antoninho está à cautela Que só o rio é o azul dos olhos dela

DE SETÚBAL 

independentemente da sua gestação levar muito mais tempo desde a idealização do tema a apresentar seguido da letra e da música. Que poderá faltar ainda às marchas populares de Setúbal, que contam já com uma enorme tradição? Para ter mais qualidade, em comparação com marchas de Lisboa, necessitariam de maior apoio não tendo como é óbvio a sua tradição e o apoio financeiro.

Tema da marcha: “A minha aldeia, o meu bairro e a minha rua” Autor da letra: Oliveiros Rosário Autor da música: Nuno Rosário Ensaiador: Oliveiros Rosário e Carlos Nascimento Madrinha/Padrinho: Carina Martins Número de figurantes: 47 Nº elementos do cavalinho: 10 Número de arcos: 10 Prémios já conquistados: um 2º lugar; três 3ºs; alguns 4ºs; três prémios da melhor letra; um de melhor música; três prémios da melhor madrinha que, para lá da extraordinária participação de Susana Almeida, muito contribuem as músicas e as letras das respectivas marchas.

Qual o propósito que vos leva a participar no desfile? Desde 2008, a U.D.R. das Pontes participa, consecutivamente, no certame das Marchas Populares de Setúbal. É com um enorme orgulho que mostramos à cidade as nossas gentes, costumes e tradições, desta linda localidade. O nosso principal objectivo é levar uma marcha popular que dignifique as Pontes, com muita alegria e diversão, e que procura elevar a fasquia, a cada ano, relativamente à qualidade da Marcha das Pontes. Por outro lado, é igualmente nosso objectivo envolver e aproximar as Pontes à cidade e às colectividades existentes. Que tipo de marcha vão apresentar? A Marcha da União Desportiva e Recreativa das Pontes 2014 vai apresentar à cidade uma homenagem ao Painel de Azulejos do Mercado do Livramento que foi restaurado pela C.M.S., após a sua derrocada. Além dessa homenagem, a marcha fará uma outra homenagem simbólica às vítimas do acidente que aconteceu no mercado.

d c p v p C U d f

O q a

c v t a a m p d t d C fi c r c e e m

Qual o orçamento da vossa marcha? Ainda é cedo para fazer as contas, mas o objectivo é não ultrapassar o valor atribuído pela Câmara Municipal de Setúbal, que atribui o valor de 10 mil euros a cada colectivi-

Núcleo de Amigos Bairro Santos Nicolau

”Sabor bem popular” Qual o propósito que vos leva a participar no desfile? O Núcleo de Amigos do Bairro Santos comemora agora 25 anos em que entrou pela primeira vez nas marchas, arrecadando logo um segundo lugar. Não participamos no certame apenas uma única vez, em 2010. Que tipo de marcha vão apresentar? A marcha só poderia ser uma marcha de sabor bem popular ao gosto das gentes do bairro. Qual o orçamento da vossa marcha? Ronda os 16 mil euros. O apoio financeiro da autarquia é suficiente para cobrir as despesas?

Claro que não, e emwwwbora faseado, não chega a tempo de começar as compras. Ou a colectividade tem algum dinheiro guardado ou pede emprestado, como é o nosso caso. Existem sempre pessoas de boa fé, que confiam em nós e vão emprestando o dinheiro à medida que é necessário até que chegue o da Câmara. É difícil cativar participantes para a marcha? Raparigas sempre, rapazes é mais difícil, mas já foi mais que nos últimos três anos. A juventude está a começar a despertar para estes eventos e a identificar-se com eles. Pensamos que principalmente os rapazes estão a perder a vergonha, mas também se deve ao facto de termos já 26 anos de certame. Note-se que quem

nasceu há 26 ou 25 anos cresceu a ver as marchas na avenida, isso dá logo uma outra educação e cultura e retira conotações menos próprias que possam surgir relativamente aos participantes. Em média quanto tempo leva a preparação da marcha desde os arcos (cenografia), aos vestidos (figurinos), letra, música, cavalinho, ensaios? Desde o arranque dos trabalhos até estarmos na rua medeiam cerca de 3 a 4 meses, mas os temas começam a ser pensados, desenhados e discutidos muito antes. Que poderá faltar ainda às marchas populares de Setúbal, que contam já com uma enorme tradição?

Falta certamente mais dinheiro. Falta à Câmara vontade de modificar o concurso para a escolha da grande marcha de Setúbal, que sendo feito no conjunto de letra e música, desfavorece uma em favorecimento da outra, e é sempre a letra que fica a perder pela riqueza da música. O concurso deveria ser feito como antigamente: primeiro a letra, o poema, depois de escolhido este em concurso, então seria divulgado para que os compositores pudessem dar largas à criatividade e o musicassem. Falta a Avenida estar preparada para um evento que já é um dos mais populares do início das festas em Setúbal. Pouca luz na passagem das marchas, falta de bancadas para que o público possa esperar demorada e descansa-

damente pelo desfile; falta um pouco de organização na saída de cada uma das marchas e consequentemente no desfile. Costumamos estar muito tempo à espera para sair, depois estamos muito tempo parados no teatro de luz. Pensamos que se deveria repensar a apresentação na Avenida. Falta ainda uma grande apoteose das marchas ao exemplo dos primeiros anos. Não diremos para a entrega de prémios, que achamos estar bem para evitar alguns atritos e ofensas pessoais, mas falta na realidade um terceiro espetáculo com as marchas. São muitos meses de trabalho, muito trabalho, muita gente envolvida e muito dinheiro gasto para apenas duas apresentações, uma na avenida e outra na praça de touros.

Tema da marcha: “Ba e floristas” Autor da letra: Marc Autor da música: Ma Ensaiador: Amílcar C Madrinha/Padrinho: M Número de figurant Nº elementos do cav cavalinho tem que ter Número de arcos: 10 Prémios já conquist lugares, quatro 2ºs lug


ESPECIAL MARCHAS

SEXTAFEIRA 13.JUNHO.2014

[ CÂMARA MUNICIPAL

R. das Pontes

DE SETÚBAL 

Qual o propósito que vos leva a participar no desfile? A tradição do Independente na participação nas marchas populares.

dade. Procuramos fazer a marcha nas melhores condições possíveis, puxando muitas vezes pela nossa imaginação para contornar o orçamento. Contudo, por diversos anos, a U.D.R. das Pontes tem injectado alguma verba para a confecção da marcha.

É difícil cativar participantes para a marcha? Sim, é um pouco difícil, principalmente os homens, que hoje em dia não ligam tanto às marchas. Todos os anos é complicado arranjar homens para participar. Por outro lado, as mulheres aderem muito às marchas, chegando muitas vezes a ultrapassar o número de vagas disponíveis. Elas gostam desta tradição. Em média quanto tempo leva a preparação da marcha desde os arcos, aos vestidos, letra, música, cavalinho, ensaios? Em média, a confecção de uma marcha leva cerca de 4

Autor da letra: André Domingos Autor da música: Rui Terrinha Ensaiador/ Coreografo: João Praia Madrinha/Padrinho: Carla Lança Número de figurantes: 46 Nº elementos do cavalinho: 10 Número de arcos: 10 Prémios já conquistados: prémio de melhor madrinha em 2008, prémio de melhor letra em 2009, prémios de melhor figurino, melhor letra e melhor madrinha em 2012.

[ CÂMARA MUNICIPAL

DE SETÚBAL 

“Bairro Santos uma tela de pintores

arco Caetano Manuel Carlos ar Caetano ho: Mafalda Batista e Marco Caetano antes: 58 cavalinho: Sempre os mesmos. O ter por regulamento dez músicos. : 10 istados: Pelo menos cinco 3ºs lugares e nove 1ºs lugares.

Grupo Desportivo O Independente

Uma marcha diferente

s nossas gentes, tradições”

O apoio financeiro da autarquia é suficiente para cobrir as despesas? Muitas vezes não é suficiente. Os tecidos estão cada vez mais caros, além de outros materiais utilizados para a construção e decoração dos arcos. Procuramos ir a locais mais em conta, comparando preços, etc. É uma luta diária de ginástica orçamental, onde temos que encontrar qualidade aliada ao preço em conta. Contudo, é de louvar o esforço financeiro que a C.M.S. proporciona às colectividades para a realização do certame, face à crise do país. O povo diverte-se e vibra com as marchas. É um evento na cidade que envolve milhares de setubalenses.

| 09

meses de preparação. Depois de decidido o tema da marcha e respectivo figurino e cenografia, começamos com a elaboração da letra e música da marcha. Posto isto, iniciam-se os primeiros ensaios, em que a costureira vai tirar as medidas para a roupa dos marchantes. Ao mesmo tempo, começam a ser feitos os arcos em ferro, para posterior decoração, que se prolonga pelos meses seguintes, até um pouco antes da visita do júri à colectividade. Que poderá faltar ainda às marchas populares de Setúbal, que contam já com uma enorme tradição? Falta-nos o desfile final no grande Estádio do Bonfim. Era a saída que levava mais setubalenses a ver as marchas. Era uma tradição muito acarinhada pelas colectividades, em que se fazia a festa naquele espaço. Penso que seja unânime a saudade das marchas desfilarem no Bonfim. É uma pena o certame ter ficado reduzido a apenas duas saídas. Quem sabe um dia…

Qual o orçamento da vossa marcha? Aproximadamente 18 mil euros. O apoio financeiro da autarquia é suficiente para cobrir as despesas? Não pelo orçamento que apresentamos. É difícil cativar participantes para a marcha? Não sentimos grandes dificuldades, mas

Que tipo de marcha vão apresentar? A nossa marcha é muito divertida, popular e histórica pois retratamos os

É difícil cativar participantes para a marcha? Principalmente os homens. As mulheres são mais desinibidas.

Qual o orçamento da vossa marcha? Dez mil euros O apoio financeiro da autarquia é suficiente para cobrir as despesas? Derivado à actual conjuntura os apoios tem sido reduzidos e é com muita dificuldade que se consegue realizar este evento. Temos alguns apoios extra, nomeadamente, da Junta de Freguesia de Azeitão.

homens sempre complicado.

foi

Em média quanto tempo leva a preparação da marcha desde os arcos, aos vestidos, letra, música, cavalinho, ensaios? Esta marcha começou a ser construída desde Janeiro, altura em que pela primeira vez se desenhou no papel.

Que poderá faltar ainda às marchas populares de Setúbal, que contam já com uma enorme tradição? Dinâmica junto das escolas para promover o interesse dos mais novos por esta tradição, para que a mesma não se perca ou sofra desvios culturais.

Tema da marcha: “Arrábida de Setúbal e do mundo inteiro” Autor da letra: Bruno Frazão Autor da música: Artur Jordão Ensaiador: Bruno Frazão Madrinha/Padrinho: Sara Margarida Número de figurantes: 57 Nº elementos do cavalinho: 10 Número de arcos: 12 Prémios já conquistados: 1º Lugar em 2008, 2010 - Diversos prémios em letras e músicas, 2013 - 3º lugar e ainda prémio de melhor desfile na avenida

Uma Marcha muito divertida amores de D. Pedro e Dª Inês de Castro.

SETÚBAL 

Que tipo de marcha vão apresentar? Vamos apresentar uma marcha diferente do habitual, em que se gosta ou não se gosta.

Diabo no Corpo – Associação Cultural

Qual o propósito que vos leva a participar no desfile? A Diabo no Corpo – Associação Cultural tem como objectivo divulgar e promover a cultura em todas as suas áreas seja teatro, musica, danças ou Marchas. Sendo que pertencemos ao conselho de Setúbal e as marchas populares são uma festa da cidade e é com todo o gosto que a nossa Associação as integra. O objectivo é levar um bom trabalho, divertirmo-nos e levar cor e alegria à cidade.

[ CÂMARA MUNICIPAL DE

[ CÂMARA MUNICIPA L DE SETÚBAL 

Em média quanto tempo leva a preparação da marcha desde os arcos, aos vestidos, letra, música, cavalinho, ensaios? Três meses. Que poderá faltar ainda às Marchas Populares de Setúbal, que contam já com uma enorme tradição? Para enaltecer ainda mais este evento, estabelecer parcerias, por exemplo, com as grandes superfícies (supermercados, centros comerciais etc.), de modo a poder contar, por um lado com apoio logístico deles e em contrapartida as marchas ofereceriam pequenas actuações.

Tema da marcha: “O Amor em Azeitão é tradição” Autor da letra: Odília Lopo Autor da música: Duarte Zacarias Ensaiador: Miguel Estanislau Madrinha/Padrinho: Delfina Anselmo e Miguel Estanislau Número de figurantes: 36 Nº elementos do cavalinho: 8 Número de arcos: 8


10 |

ESCAPADELAS

SEXTA-FEIRA 13.JUNHO.2014

[ DR

Escapadelas Cinema

Música

FÓRUM MUNICIPAL LUÍSA TODI

FÓRUM MUNICIPAL LUÍSA TODI

1 “O MEU AVÔ” Hoje - 21h00

1 Rajasthani Folk Dance Group 3ª feira, 17 Junho – 21h30

Sinopse:

Fórum Municipal Luísa Todi apresenta na terça-feira, às 21h30, um concerto do Rajasthani Folk Dance Group, conjunto de música tradicional indiana. A actuação do grupo, liderado por Faqir Khan, realiza-se com o apoio da Embaixada da Índia. Faqir Khan é um dos mais conceituados percussionistas da comunidade Managniar, localizada a oci-

dente da região de Rajasthan. O músico distingue-se principalmente no domínio e interpretação do “khartaal”, instrumento que no Ocidente encontra paralelismos nas castanholas. Durante o concerto são interpretadas músicas tradicionais da região de Rajasthan, assim como temas sufi e bhajans. O espectáculo é complementado com

Até 21 de Junho 3ª a 6ª, das 09h30 às 18h00 Sáb. e Dom., das 14h00 às 18h00 Instrumentos Musicais Tradicionais Populares Portugueses A Semente lançada germinou Exposição com aerofones, cordofones, idiofones e membranofones, colecção particular de Albano Almeida e Rui do Cabo, Rui Rosado e Rancho Folclórico de Praias do Sado. Mostra evocativa da Revolução dos Cravos e do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. Gratuito. Museu do Trabalho Michel Giacometti

Até 24 Julho 3ª a dom, das 09h30 às 19h30 Do Pirlito ao Flamingo Divulgação do Projecto de Monitorização das Aves Aquáticas da Margem Norte do Estuário do Sado através de uma exposição de fotografias em tamanho real das espécies limícolas e não limícolas mais representativas daquela reserva natural. Gratuito. Org.: Projecto de Monitorização da Birds & Nature. Moinho de Maré da Mourisca

A

secção de Cinema Português do Festroia exibe uma curta-metragem (22 minutos) de Tony Costa, que conta a história de Francisco, de 11 anos, é obrigado a passar as férias de Verão no campo com os avós, tendo dificuldade em adaptar-se - como

O

sobreviver sem Net? Um dia, o avô perde a carteira com a reforma, e é então que Francisco toma uma decisão radical. O filme conta com a participação dos actores Martim Barbeiro, António Rama, Carmen Santos, Pedro Efe, Pedro Efe, Augusto Portela e Inês de Medeiros.

TEATRO

DANÇA

EXPOSIÇÕES

Até 31 de Junho 10h00 // 13h00 Teatro Comunitário Formação, com seis sessões, para todas as idades. Gratuito. Inscrições: 927 751 881. Org.: Teatro do Elefante Centro Sociocultural Elmano Sadino

A decorrer à 4ª feira 20h00 // 21h15 Aulas de Danças Tradicionais do Mundo Danças de roda, em linha e de pares, provenientes de diversos países e culturas do mundo, como Israel, Espanha, França, Grécia, Inglaterra, com especial atenção ao reportório etnocoreográfico Português, em que basta aparecer, sorrir e bailar, sem necessidade de par. Aulas conduzidas pela professora: Leónia de Oliveira. 20 € | mês. Sociedade Musical Capricho Setubalense

Até 28 de Junho 3ª a 6ª, das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h00 Sáb., das 11h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00 À Volta de Sebastião da Gama Exposição de pintura de alunos da Universidade Sénior de Azeitão. Inauguração às 15h00. Gratuito. Apoio: CMS. Museu Sebastião da Gama

CINEMA Até 15 de Junho 30.º FESTROIA Edição com 188 filmes homenageia a cinematografia alemã e o produtor Paulo Branco e apresenta sessão temática "Baseado em..." com películas inspiradas em acontecimentos verídicos, personalidades e obras literárias. Org.: Associação Festroia. Patrocinador: CMS Fórum Luísa Todi e Cinema Charlot

A decorrer Aula Intensiva de Tango Inscrições abertas para workshop de tango, que se realiza a 27 de junho, entre as 16h00 e as 18h00, no Fórum Municipal Luísa Todi, conduzido pelos profissionais Juan Capriotti e Graciana Romeo. Alguns participantes têm a possibilidade de dançar, nessa noite, num concerto de Daniel Schvetz - Septeto de Tango. 10 € | individual; 15 € | par. Fórum Municipal Luísa Todi

Até 31 Julho Umbrella Sky Project Instalações/intervenções urbanas adaptadas aos locais e às pessoas, em projecto de "sexta-feira produções". Inauguração às 10h00. Gratuito. Org.: CMS. Exterior da Casa da Cultura Último dia-10h00 // 01h00

Os filmes do Festroia Exposição de cartazes de filmes provenientes do espólio do Festival Internacional de Cinema de Setúbal. Gratuito. Org.: Festroia | Café das Artes Casa da Cultura Café das Artes Até 14 de Junho 3ª a Sáb., das 09h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30 Artes Visuais Exposições "’Z 37,48’", fotografia, vídeo e instalação de Rosa Nunes, e "Entre o Corpo e o Silêncio", desenhos, pinturas e técnicas mistas de Ana Lima-Netto. Iniciativa do Março Mulher 2014, que inclui o atelier "Duas artistas. Dois Caminhos", mediante marcação para grupos escolares (265 239 365). Gratuito. MAEDS

Até 22 de Junho Arte Atual do Japão Exposição que revela diferentes expressões artísticas japonesas, desde as tradicionais às modernas. Inclui actividades paralelas abertas ao público, como workshops de caligrafia tradicional nipónica. Está patente na Casa da Baía, Galeria Municipal do Banco de Portugal, Casa da Cultura e Galeria Municipal do 11. Pode ser visitada dentro do horário habitual de cada equipamento cultural. Gratuito. Org.: CMS | Clube dos Amigos da Europa e das Artes. Vários Locais Até 27 de Junho 2ª, 4ª e 6ª, das 09h15 às 18h00 3ª e 5ª, das 09h15 às 20h30 Amanhã, das 13h00 às 18h00 Baía do Sado (Aguarelas) Mostra de trabalhos de Florbela Glindim. Gratuito. Org.: EST/IPS. Mediateca da Escola Superior de Tecnologia

A decorrer 3ª a 6ª, das 11h00 às 14h00 e das 15h00 às 18h00 Sáb., das 11h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00 Dom., das 14h00 às 18h00 Tesouros do Museu de Setúbal Convento de Jesus Uma amostra significativa da diversidade do acervo do Museu de Setúbal, em particular da Galeria de Pintura Quinhentista. Gratuito. Galeria Municipal do Banco de Portugal

performances de danças típicas indianas, nomeadamente kalbelia e bhavai. Os bilhetes, no valor de oito euros, encontram-se à venda no Fórum Luísa Todi e em www.bilhteiraonline.pt.

INFANTIL A decorrer Clube de Leitura de Verão 2014 Inscrições abertas para a iniciativa, com o tema "Verão que é bom ler", dirigida aos escalões dos 8 aos 11 anos e dos 12 aos 17, que, entre 20 de Junho e 25 de Julho, promove actividades literárias e visitas. Gratuito. Informações: 265 537 240. Org.: CMS Biblioteca Municipal Serviços Centrais A decorrer Animações Museológicas Animações "O Bomboca Quer Trabalhar" e "Nós Dançamos com as Máquinas" e visitas guiadas à oficina-museu, incluindo exposição "Nós Trabalhamos com as Máquinas", com recriação dos processos de fabrico de ferragens, e animações para M/4. Gratuito. Informações: 265 235 646. CAO1 da APPACDM Rua Vale Cerejeiras, 26 A decorrer Uma mão cheia de… Peça do TAS, de promoção da leitura, disponível para escolas. Marcações: 265 532 402.


REGIÃO

SEXTA-FEIRA 13.JUNHO.2014

| 11 [ DR 

Vinhos de Palmela foram os mais premiados em Itália Palmela conseguiu, pelo 3º ano consecutivo, ser o município a nível de Portugal com mais vinhos medalhados. O concurso decorreu em Itália depois de serem provados mais de mil vinhos oriundos de diversos países.

P

almela foi o Município português mais premiado no Concurso Internacional de Vinhos "La Selezione del Sindaco", realizado na cidade italiana de Bolzano. Esta distinção foi conquistada pelo terceiro ano consecutivo com os vinhos de Palmela a obterem doze medalhas, uma de ouro e onze de prata. A Península de Setúbal foi contemplada com 18 prémios, sendo a região portuguesa mais galardoada, seguida do Dão e do Alentejo. A Casa Ermelinda Freitas foi a adega nacional mais premiada com sete medalhas, uma de ouro e seis de prata. A Casa Assis Lobo, a Sivipa, a Xavier Santana e a Adega Cooperativa de Palmela também obtiveram medalhas de prata. O concurso contou com mais de um milhar de vinhos europeus, sendo o único certame onde as empresas vinícolas participam em conjunto com os municípios de origem. Face aos resultados obtidos pelas adegas de Palmela, Luís Miguel Calha, vereador do Turismo, con-

[DR

Vinhos de Palmela foram os mais premiados em Itália

fessou o seu orgulho pelos prémios, que «dão prestígio à região da Península de Setúbal e provam, uma vez mais, a qualidade mundial dos nossos vinhos».

O autarca sublinhou «os produtores do concelho de Palmela estão, novamente, de parabéns”, confessando com ênfase “os vinhos de Palmela estão na moda”. Luís Calha realçou a im-

Vinhos premiados: Ouro - Casa Ermelinda Freitas (Dona Ermelinda Branco 2013) Prata - Casa Ermelinda Freitas: Syrah 2011; Cabernet Sauvignon 2011; Touriga Nacional 2011; Alicante Bouchet 2012; Dona Ermelinda Reserva Tinto 2012 e Quinta da Mimosa Tinto 2011; Casa Agrícola Assis Lobo (Lobo Mau Reserva Tinto 2010); Sivipa (Ameias Syrah 2013); Adega Cooperativa de Palmela: Vale dos Barris Branco Moscatel 2013; Adega de Palmela Moscatel de Setúbal 2012; e Xavier Santana (Quinta do Monte Alegre Syrah 2012).

portância de um sector, que “ocupa um lugar central na nossa estratégia e a ruralidade do nosso território é um factor diferenciador e dinamizador da economia local, significando desenvolvimento sustentável, defesa do ambiente e preservação de um património histórico e cultural único no País”. Para o vereador do Turismo e Economia Local “é preciso estar muito atento aos novos investimentos”, apesar da forte crise económica do país, “estão a ser realizados por várias adegas do concelho e existe um forte empenhado na criação de uma cadeia de valor decisiva para consolidar o crescimento do Enoturismo na região”. A qualidade dos vinhos portugueses está a atingir resultados relevantes a nível das exportações e do reconhecimento, daí que Portugal tenha sido novamente escolhido para ser o anfitrião da Cidade Europeia do Vinho de 2015, depois deste galardão ter sido atribuído pela primeira vez a Palmela em 2012.

Museu em Canha recebe primeira “noite no museu” O

Museu Etnográfico de Canha recebe a primeira sessão da iniciativa “À Noite no Museu”, amanhã, sábado, dia 14, às 21h30. A proposta desta iniciativa é muito simples: visitar e apreciar a visão artística dos elementos do grupo

United Art, que na exposição “Isto é Património”, propõem um diálogo entre a natureza e a cultura, a arquitectura e o ambiente, os costumes e a religião, com o objectivo de exaltar o património histórico e natural do Montijo.

A mostra “Isto é Património”, um desafio da Câmara Municipal do Montijo ao grupo de artistas plásticos United Art cujas raízes se cruzam na formação adquirida na Sociedade Nacional de Belas Artes, esteve patente na Galeria Muni-

cipal entre Agosto e Outubro de 2013. A exposição está agora patente até 15 de Julho, no Museu Etnográfico de Canha. Esta é a primeira sessão de “À noite no Museu” que será reeditada nos dias 13 de Julho e 16 de Agosto. A entrada é livre.

Montijo comemora Santos Populares na Casa Mora

U

ma sardinhada e um baile vão marcar o evento “Vamos Comemorar…os Santos Populares”, hoje, das 12h00 às 17h00, no Jardim Casa Mora. Cerca de 80 seniores, do Gabinete Sénior da Divisão de Desenvolvimento Social e Promoção de Saú-

Passeio Pedestre “Rota das Gerberas” na capital da flor

de e da Academia Sénior do Projecto Junto de Si do Alto Estanqueiro/Jardia, vão participar neste almoço convívio, num ambiente alusivo aos santos populares e com muita animação musical a cargo de “Carla Karaoke”. A iniciativa tem o apoio, a

nível logístico e de bens alimentares, da Junta da União de Freguesias de Montijo e Afonsoeiro e da Sociedade Cooperativa União Piscatória Aldegalense. Este é mais um evento do projecto Agenda Sénior “Outros Olhares” que,

desde 2008, dinamiza diversas actividades com o objectivo de combater o isolamento social da população sénior e promover um envelhecimento activo através de iniciativas recreativas e sessões de informação ao longo de todo o ano.

E

ste domingo, 15 de Junho, a partir das 10h00, decorre o passeio pedestre “Rota das Gerberas” em Sarilhos Grandes. Uma boa proposta para quem gosta de caminhadas. A participação é gratuita. Organizado pela Câmara Municipal do Montijo, com o apoio da Junta de Freguesia de Sarilhos Grandes, o passeio “Rota das Gerberas” pre-

tende evidenciar os benefícios da prática desportiva ao ar livre e promete ser um momento de salutar convívio desportivo. O passeio é acessível a qualquer participante, independentemente da sua condição física. A concentração dos participantes está agendada para as 9h30, junto ao coreto de Sarilhos Grandes.

Santos Populares na Aldeia de Irmãos

O

mês de Junho é, por tradição, em Portugal, o mês dos Santos Populares: Santo António, S. João e S. Pedro. Serão os santos que são populares ou foi o povo que assim os tornou? Interrogações à parte, na Aldeia de Irmãos, em Azeitão, o Santo António comemo-

ra-se este fim-de-semana e o São João nos dias 27 e 28 de Junho. Os festejos começam às 18h30 e incluem sardinhas, caracóis, bifanas, imperial, sangrias e muita animação e música. Os santos Populares na Aldeia de Irmão conta com o apoio da Junta de Freguesia de Azeitão.

Bairro Alentejano recebe 17ª Estafeta de Palmela A

17ª Estafeta de Palmela e a 13ª Mini Estafeta realizam-se no domingo, às 10 horas. Este momento competitivo reúne, anualmente, grande número de participantes e constitui-se como factor de atracção e divulgação turística, ao receber equipas e apoiantes de vários pontos do país. A estafeta, prova de corrida a pé por equipas, em estrada, destinada a atletas seniores e veteranos, é constituída por um percurso de 21.400 metros, que atravessa vários locais da freguesia de Quinta do Anjo. Já a Mini Estafeta, prova em cir-

cuito de 1.500 metros, é disputada por atletas com idades compreendidas entre os 12 e os 17 anos. Ambas têm como ponto de partida o Bairro Alentejano e são abertas à participação de atletas populares e federados, que podem correr em representação de clubes, empresas e equipas informais. As inscrições decorrem até dia 12 de Junho. Estes acontecimentos desportivos são uma organização da Sociedade Recreativa e Cultural do Povo, de Bairro Alentejano, com o apoio da Câmara Municipal de Palmela.


12 |

REGIÃO

SEXTA-FEIRA 13.JUNHO.2014

Coordenação Região FÁTIMA BRINCA

Trabalhadores da antiga Unicervi esperam indemnizações há 15 anos Era uma vez uma empresa rentável, com um volume considerável de trabalho, com dezenas e dezenas de funcionários, mas de um momento para o outro fechou as suas portas e deixou no desemprego todos quanto lá laboravam. A Unicervi - Comércio e Representações, Lda, localizada em Palmela, encerrou já lá vão 15 anos. Desde essa altura que os trabalhadores continuam a lutar por indemnizações, ordenados e subsídios em atraso.

O

s antigos funcionários da distribuidora de bebidas Unicervi, com instalações em Palmela e em Grândola não desistem da luta e, passados quinze anos do encerramento da empresa, voltaram a reunir-se para estudar novas formas de luta. O ponto de encontro foram as ruínas daquela que chegou a ser uma empresa com lucros diários de 10 e 15 mil contos, como revelou à nossa reportagem um dos trabalhadores dos escritórios presente neste encontro. Os funcionários, alguns com mais de 30 anos de “casa”, exigem as indemnizações a que têm direito e que continuam por pagar. Dizem que tudo está nas mãos de um juiz que apenas tem de rubricar os valores em atraso. Os trabalhadores acusam a então administração da empresa de ter asfixiado financeiramente a distribuidora de Palmela, que também tinha instalações em Grândola. “A fábrica fechou devido a má gerência dos administradores que desviaram a distribuição das cervejas para empresas onde eram também directores. Até ao fecho, sempre tivemos trabalho. Nas fábricas de Palmela e Grândola trabalhavam mais de 400 pessoas, que ficaram todas sem emprego”, refere Miguel Cascalheira, um dos ex-trabalhadores presentes neste protesto que fez reviver velhos tempos, mas ao mesmo tempo deparar com “uma imagem de tristeza de uma fábrica que em tempos teve uma forte pujança reduzida a escombros”. “Em 1996 cheguei a receber

[ Fotos: DR 

Os funcionários, alguns com mais de 30 anos de “casa”, exigem as indemnizações a que têm direito e que continuam por pagar. Dizem que tudo está nas mãos de um juiz que apenas tem de rubricar os valores em atraso.

direito, seguiram para tribunal, mas 15 anos depois continuam à espera. “Agora tivemos a infelicidade de ter falecido o advogado de defesa do processo, o Dr. Vilhena Júlio”, lamenta Miguel Cascalheira, sublinhando que “o dinheiro já existe, mas

processo”. Os valores das indemnizações variam entre os três mil euros e os 40 mil euros. Segundo Miguel Cascalheira, a empresa foi entretanto vendida e o “fiel depositário ficou com o dinheiro da venda, colocou num banco que era

infiel depositário”. Por outro lado, José Gualdino, também ex-funcionário da Unicervi assegurou a O Setubalense que presenciou o leilão de venda da empresa. “Inicialmente eram lances de dez mil euros, depois cinco mil e chegou aos 3 milhões 710

credor, e ao fim de um ano desistiu do processo, retirou os honorários e só depois é que o dinheiro transitou para a Caixa Geral de Depósitos à ordem do Tribunal, ou seja ele foi um

mil euros. Esta foi a última oferta que ouvi, mas para quem foi não sei”. A única certeza destes homens é que vão continuar a lutar por aquilo a que dizem ter direito, garantem.

“A fábrica fechou devido a má gerência dos administradores que desviaram a distribuição das cervejas para empresas onde eram também directores. Até ao fecho, sempre tivemos trabalho. Nas fábricas de Palmela e Grândola trabalhavam mais de 400 pessoas, que ficaram todas sem emprego”, refere Miguel Cascalheira, um dos ex-trabalhadores presentes no protesto. Lamentou ainda que uma fábrica que em tempos teve uma forte pujança esteja reduzida a escombros. 400 contos de ordenado, outros tiravam mais tal não era o volume de horas extraordinárias. Era uma empresa sem problemas financeiros até ao momento do encerramento”, revela.

“O azar persegue-nos, agora morreu o nosso advogado de defesa” Entretanto, e como lhes foram negadas as indemnizações a que dizem ter

continua retido à espera que o tribunal tome uma decisão”. Os trabalhadores dizem que o Sindicato do Comércio garantiu que “tudo está dependente do parecer do juiz que tem o


DESPORTO

SEXTA-FEIRA 13.JUNHO.2014

| 13

Rio Sado é o embaixador da Europa nas braçadas de elite em águas abertas Natação Setúbal é a única cidade europeia inscrita no mapa do circuito mundial 2014 da prova de natação em águas abertas. A competição, a realizar no próximo dia 28, no rio Sado, regista um recorde de países representados e de participantes. [ DR 

POR JOAQUIM GUERRA

S

ão 104 os nadadores, masculinos e femininos, de 23 países, em representação dos cinco continentes, que vão lançar-se às águas do Sado, no próximo dia 28, para competirem pelo triunfo na 3.ª etapa do circuito da Taça do Mundo de Águas Abertas 2014. Uma maratona a exigir fortes braçadas ao longo dos 10 quilómetros de uma prova, que é realizada em Setúbal pela sétima vez, cidade que, esta quarta-feira, na Casa da Baía, serviu de palco à apresentação oficial do evento. “Temos garantida a presença de alguns dos melhores nadadores em águas abertas da actualidade. É a prova de que o rio Sado é um ponto de referência nas carreiras dos atletas”. Assinalou a presidente Câmara de Setúbal, Maria das Dores Meira, na apresentação do evento internacional, ladeada pelo veredador do Desporto, Pedro Pina, o presidente da Federação Portuguesa de Natação, António Silva, o director técnico da federação, José Borges e

Prova fica até 2017

Setúbal e o rio Sado afirmam-se cada vez mais como uma paragem obrigatória para a prestigiada competição mundial

por Luís Liberato, presidente do comité organizador. De facto, com a presença dos melhores posicionados

no ranking mundial e de sete medalhados nos Jogos de Londres 2012 e noutras competições interna-

cionais realizadas recentemente, a etapa sadina deixa antever uma jornada de grande competição e

divulgação da modalidade. A autarca, que sublinhou a renovada confiança atribuída pela federação para

Prova de natação para populares faz a estreia Este ano a organização, de forma a promover a modalidade, realiza uma prova aberta para populares e federados. Com uma distância de 1500 metros, esta competição antecederá as maratonas. “É a primeira vez que o even-

Andebol sadino decide título

Rugby de Setúbal com balanço positivo

A

A

equipa de andebol de veteranos do Vitória joga, esta sexta-feira, a partir das 21h30, no Pavilhão Antoine Velge, frente ao Ginásio do Sul, num desafio que pode valer o título de campeão regional ao conjunto vitoriano. Entretanto, os experientes andebolistas do Vitória, independentemente da conquista do título, estão apurados para disputar a Fase Final Nacional da competição. Uma decisão que está marcada para os dias 28 e 29 deste mês, em Aveiro, e que poderá resultar num prestigiado triunfo nacional para o emblema vitoriano.

manter Setúbal ligada à prova, “resultado do esforço e do investimento promovido” pelas duas entidades, assumiu: “É uma honra para Setúbal ser a única cidade europeia a receber uma prova deste circuito”.

equipa do Clube de Rugby de Setúbal sub-14 fechou as contas do campeonato nacional de sevens da I divisão do escalão no 7.º lugar. Na última jornada da prova, realizada no Estádio Universitário de Coimbra, os jovens sadinos mediram forças com o Bairrada RC, Técnico A, Cascais A e RC São Miguel. Refira-se que o 7.º lugar conseguido é um desfecho positivo para a equipa sadina, que competiu, pela primeira vez esta época, numa prova que reuniu 26 conjuntos. Na terça-feira, no Jamor, três atletas dos sub-14 participaram num estágio da Seleção.

to abre com uma competição aberta à participação popular”, realçou José Manuel Borges, director técnico federativo. Recorde-se que para esta prova popular, destinada a nadadores entre os 14 e os 89 anos, as ins-

crições, cuja informação pode ser consultada no sítio www.fpnatacao.pt, decorrem até dia 17. A etapa de natação internacional de Setúbal é uma parceria entre a Federação Internacional de Natação, a Federação Por-

Títulos nacionais mostram a força do kickboxing sadino [ DR 

O Vitória tem no kickboxing uma referência no seu eceltismo

T

rês triunfos e um terceiro lugar foi o saldo da participação dos lutadores do Vitória no mais recente Campeonato Nacional de Kickboxing, realizado em Gouveia. Numa competição que reuniu 872 atletas, em representação de 101 clubes de todo o país, os lutadores sadinos assumiram particular destaque. Paulo Teixeira, na categoria de +94 kg, disciplina de semi-contact; André Popovitch, iniciado, disciplina de light-contact, -30Kgs, e Ivo

Duarte, juvenil, low-kick – 50 kg, sagraram-se campeões nacionais. Igualmente medalhado, mas com o bronze, em resultado do 3.º lugar, em seniores, disciplina de K1 PRO, foi o atleta Gonçalo Calado. Estes gloriosos desfechos nacionais, após vários títulos regionais, marcam o final de época da modalidade, que no Vitória é liderada pelos mestres Alfredo Rosa e Gonçalo Calado, e comprovam o bom trabalho e dedicação de treinadores e atletas.

tuguesa de Natação e a Câmara Municipal, é iniciada com a prova masculina, às 16h00, seguida, dez minutos depois, da partida da etapa feminina. Ao contrário da última edição, este ano não haverá acrobacias áreas.

Fruto do reconhecimento organizativo e das excelentes condições naturais que Setúbal oferece, o presidente federativo garantiu a existência de “um compromisso para mais quatro anos”. Um prolongamento até 2017 que irá reforçar o “prestígio de Portugal” mas também o da região. Sobre a edição deste ano, António Silva não deixou de relevar a expressão da prova. “É um orgulho ter representantes dos cinco continentes. São 23 países e pela primeira a China, nesta que é a única cidade europeia no circuito mundial, que integra oito etapas”, apontou o dirigente, antes de lembrar que o máximo de países representados em Setúbal foram 18. Refira-se que na competição internacional, a natação lusa estará presente com sete atletas.

“Os Pelézinhos” e Scalipus

Bilharista sadino aponta às 3 tabelas

A

F

o contrário do que havia sido noticiado, na edição de 23 de Maio, com base numa informação fornecida pela Câmara de Setúbal, no âmbito da renovação de dois contratos de comodato celebrados entre a autarquia e “Os Pelézinhos” e Scalipus, com indicação de valores de rendas mensais a despender pelos clubes, a autarquia veio, esta quinta-feira, rectificar a informação. “Indicámos, por lapso, a existência de uma renda mensal”. “Ao abrigo desses acordos, a autarquia cede instalações aos clubes desportivos “Os Pelezinhos” e Scalipus a título gratuito, ao contrário do mencionado, em que referíamos, no primeiro caso, o pagamento de uma renda de 580 euros e, no segundo, de 200”.

ernando Silva, bilharista setubalense, vai jogar, entre hoje e domingo, no Porto, pelo título nacional individual de bilhar às três tabelas – carambola. A decisão começará pelas meias-finais, em que o bilharista sadino terá pela frente jogadores do Benfica, FC Porto e do Fenianos Portuenses. Recorde-se que Fernando Silva, actual 9.º posicionado no ranking luso, já venceu, individualmente, este ano o campeonato regional sul. Entretanto, na final da Taça de Portugal, ao serviço do Ginásio do Sul, a equipa de Fernando Silva saiu derrotada, por 3-0, frente ao FC Porto, que assim conquistou o seu 5.º título na prova.


14 |

DESPORTO

SEXTA-FEIRA 13.JUNHO.2014

Goleador da II Liga apontado ao Bonfim

P

ode estar por horas a entrada do avançado guineense, Forbes, no Bonfim, para reforçar a equipa de futebol do Vitória. Formado no Sp. Braga, e com passagem pelos escalões secundários, Forbes, 24 anos, assumiu-se, na última época, como o goleador-mor do Sp. Covilhã (II Liga), ao assinar 11 golos.

O goleador da Guiné-Bissau está referenciado pelos vitorianos e poderá vir a assinar dentro em breve vínculo com os sadinos. Jogador rápido, de grande mobilidade no ataque, possui um poderoso remate e é forte no jogo aéreo, fruto dos seus 1,84 metros.

Futebol de praia avança este sábado

 O SETUBALENSE 

O areal sesimbrense serve de palco ao Nacional de futebol de praia

C

om a equipa do Vitória à procura de estrear-se a triunfar, realiza-se este sábado, em Sesimbra, a 2.ª jornada da primeira fase, zona Sul, do Nacional de futebol de praia. Na praia do Ouro, depois, de há uma semana, ter saído derrotado, no jogo de abertura da prova, frente aos algarvios de “Os

Armacenenses”, o Vitória, treinado por Paulo Graça, enfrenta amanhã, a partir das 17 horas, o Praia de Mil Fontes. As restantes partidas referentes à segunda ronda da prova são as seguintes: Alfarim-Charneca de Caparica (20 horas) e “Os Armacenenses”-Sesimbra (18 horas).

Futebol de formação vitoriano Agenda fim-de-semana Torneio Complementar Juvenis-7ª jornada - AFS Moitense / Vitória Domingo, às 10h30, no Campo do Juncal (Moita)

Campeonato Distrital Infantis “B” - Futebol 7 fase final – 14ª jornada - AFS Cova Piedade / Vitória Sábado, às 10h30, no E.M. nº 2 (Cova da Piedade)

Final da Taça da Liga disputa-se no Imapark U nião Desportiva e Recreativa das Pontes e Sport Clube do Sado jogam este sábado, a partir das 10h30, no Imapark, a final da edição 2013/14 da Taça da Liga de Veteranos do Sado, em futebol. Entretanto, recorde-se que o campeonato, que terminou no último fim-de-semana, e que coroou

campeã a equipa do Sport Sado, teve no conjunto do Desportivo Curvas o vencedor da Taça de Disciplina. No plano individual, José Luís Caneco, com 43 golos, foi o melhor marcador da prova. Dia 28, no pavilhão do Bairro da Liberdade, é realizada a gala de encerramento da época.

AF Setúbal dá pontapé de saída ao "Lopes da Silva"

Apresentação Pedro Pauleta marcou presença na cerimónia que abriu oficialmente as portas ao Torneio Nacional Inter-associações “Lopes da Silva”.  FOTOS: FPF 

POR JOAQUIM GUERRA

T

rinta e dois anos depois de Tróia ter recebido, na altura, uma fase de grupos do maior torneio juvenil inter-associações organizado pela Federação Portuguesa de Futebol, a Associação de Futebol de Setúbal volta a estar directamente ligada à realização do evento. A edição 2014 do Torneio “Lopes da Silva”, em sub-14, que vai começar no próximo dia 21, no concelho de Almada, foi apresentada esta quarta-feira, na Cova da Piedade. Pedro Pauleta, antigo internacional luso, agora director da federação para as selecções de formação, é o embaixador da competição. Sala cheia para marcar o arranque, ainda fora de campo, daquele que é considerado o mais importante torneio de formação do nosso país e no qual despontaram muitos dos mais importantes futebolistas nacionais. “Vamos ter um evento com cerca de 400 jovens de todas as associações do país. É uma organização pesada, mas vamos mostrar que sabemos organizar esta prova, a mais emblemática do futebol

Os responsáveis da FPF, Pedro Pauleta e Rui Manhoso, o edil de Almada, Joaquim Judas e Sousa Marques (AFS)

juvenil, numa região com larga história associada ao futebol”, garantiu o presidente da Associação de futebol de Setúbal, Joaquim Sousa Marques, dirigente da instituição que foi nomeada pela federação para acolher o evento em ano de centenário federativo. O “Lopes da Silva” vai ser realizado em sete campos do concelho de Almada, todos relvados, e que deixam antever a presença de largos milhares de espectadores ao longo dos oito dias de competição. “Com o

Mundial, o futebol mantém-se na ordem do dia e esse facto vai permitir uma grande jornada de divulgação do futebol juvenil e também de toda a região”, assinalou o dirigente associativo, na presença do edil de Almada, Joaquim Judas, o vice-presidente da FPF, Rui Manhoso e Pedro Pauleta.

Pauleta reforça a importância O antigo jogador Pedro Pauleta lembrou que a participação dos jogadores no “Lopes da Silva” é de extrema importância

para a carreira. “Eu já tive a felicidade de participar. Este é o torneio que começa a abrir as portas para as selecções nacionais, uma vez que os técnicos da federação vão acompanhar o evento a par e passo. É uma experiência única e que deve ser bem aproveitada em nome das associações que representam”, destacou o agora director da FPF. Refira-se que o torneio vai contar com a participação de 22 selecções distritais. A AF Setúbal nunca venceu esta prova que vai para a sua XX edição.

Vitória deve garantir maior peso na selecção

O antigo jogador Pedro Pauleta (na foto ao centro) subiu ao relvado piedense para confraternizar com alguns jovens jogadores da região

A selecção distrital da AF Setúbal de sub-14 que vai participar no torneio “Lopes da Silva” deverá contar na sua maioria com a representação de jogadores do Vitória. As indicações deixa-

das, desde o arranque dos trabalhos de preparação para o evento, pelo seleccionador distrital, Alexandre Santana, fazem acreditar que no lote de 18 jogadores a entrar na con-

vocatória final, oito devem ser oriundos do emblema vitoriano. É esse número de eleitos sadinos que volta a ser assinalado na lista de 22 convocados para um dos últimos treinos

da equipa, a realizar no dia 16, no Montijo. A saber: João Valido, Rodrigo Coutinho, António Domingues, João Bagão, Miguel Costa João Marouca, Diogo Lopes e Diogo Semedo.


ÚTEIS/ LAZER

SEXTA-FEIRA 13.JUNHO.2014

| 15

AGENDA GASTRONÓMICA

RESTAURANTE

OP/ 0070

SNACK-BAR

PARA ANUNCIAR

O Novo Retiro do FERNANDO way Especialidades eA k a T Arroz de Marisco • Açorda de Marisco

CONTACTE

Ensopado de Enguias • Peixe e Carne na Brasa

912 278 131

Rua Henrique Rosa, 24/26 • Tel. 265 732 628 • Poço Mouro • 2910-293 Setúbal

265 094 354

Anuncie aqui q o seu restaurante! Preços Especiais

912 277 601

PASSATEMPOS - SUDOKU

Tempo em Setúbal 6ª FEIRA

Sábado 34º 21º

Domingo 34º 19º

Céu limpo

35º 21º

Céu limpo

Céu limpo

TOTOLOTO

9 • 22 • 25 • 35 • 39 + 7 LOTARIA POPULAR 1º 44959 2º 24939 3º 97748 Marés

Telefones Úteis Câmara Municipal de Setúbal 265 541 500

Protecção Civil de Setúbal 800 212 216

Capitania Porto de Setúbal 265 548 270

Protecção à Floresta 177

03:41

3.37

Preia-mar

09:47

0.54

Baixa-mar

Táxis 913 201 015 935 910 222 962 012 727

16:02

3.59

Preia-mar

22:16

0.46

Baixa-mar

CP de Setúbal 265 526 845 GNR de Setúbal 265 540 287 Cruz Vermelha Portuguesa 265 522 578 Intoxicações 808 250 143 Piquete Águas do Sado 265 529 800 Piquete EDP 800 506 506 Polícia de Segurança Pública 265 522 022 Polícia Marítima 265 548 275

TST Setúbal 265 009 721

HOJE Hora

Altura (m)

AMANHÃ Hora

Altura (m)

04:28

3.43

Preia-mar

LINHA DE EMERGÊNCIA Bombeiros Sapadores de Setúbal 265 522 122

10:32

0.49

Baixa-mar

16:49

3.65

Preia-mar

23:02

0.40

Baixa-mar

Bombeiros Voluntários 265 523 523

DOMINGO

Protecção Civil 265 523 223

05:15

3.44

Preia-mar

11:18

0.50

Baixa-mar

17:35

3.65

Preia-mar

23:49

0.41

Baixa-mar

Cruz Vermelha Portuguesa 965 394 3910

Hora

Altura (m)

Título registado na ERC sob o n.º 107552; Propriedade: Carlos Bordallo-Pinheiro; Director: João Abreu - redaccao@osetubalense.com; N.º Registo Legal 8/84; Jornalistas: (Cf. n.º 3 do art.º 14.º do Dec.-Lei n.º 56/2001 de 19/2); Redacção: Tel: 265 092 633; redaccao@osetubalense.com - Vera Mariano - C.P.J. n.º 5213 - vera.mariano@osetubalense.com; Vera Gomes - T.P. n.º 1997 - vera.gomes@osetubalense.com; Colaboradores: Joaquim Guerra (Desporto) C.P.J. 9461 - joaquim.guerra@osetubalanse.com; Fátima Brinca (Região) - C.P.J. n.º 2574 - fatimabrinca@gmail.com; Joaquim Gouveia (Cultura e Reportagem) - C.P.J.TE n.º 644 - quim.gouveia@sapo.pt; Brissos Lino; Giovanni Licciardello; Departamento Comercial: Mauro Sérgio - mauro.sergio@osetubalense.com; Departamento Administrativo: Tel: 265 094 354 • 912 277 601; Ana Almeida - ana.almeida@osetubalense.com; Branca Belchior - branca.belchior@osetubalense.com; Cessionário e Editor: Setupress - Soc. Editora, Lda. - Pessoa Colectiva com o n.º 510 965 423 com domicílio na Travessa Gaspar Agostinho n.º 1 - 1º Andar - 2900-389 Setúbal; Gerentes: Carlos Bordallo-Pinheiro; Maria Luisa Bordallo-Pinheiro; José Araujo; Proprietário com mais 10% do capital social: Bordalo Pinheiro, Lda; Tiragem: 5000 ex.; - Fotocomposição e Arte Final: Setupress - Soc. Editora, Lda. - Travessa Gaspar Agostinho n.º 1 - 1º Andar - 2900-389 Setúbal; Impressão: Tipografia Rápida de Setúbal - Travessa Jorge D'Aquino, 7 - 2900-427 Setubal - trapida@bpl.pt


16 |

ÚLTIMA HORA

SEXTA-FEIRA 13.JUNHO.2014

Sindicatos unem forças em Setúbal para combater medidas do Governo [ A-GOSTO.COM 

A União de Sindicatos de Setúbal (USS) afecta à CGTP, em conjunto com a Intereformados e a Federação Distrital do Movimento Unitário de Reformados, Pensionistas e Idosos (Murpi) uniram forças na manhã de ontem, no Largo de Misericórdia, para dizer “Basta!” ao que entendem ser as políticas de agressão impostas pelo actual Governo e ao encerramento de serviços públicos de proximidade, como os CTT, Finanças, Justiça, Centros de Saúde e urgências hospitalares.

J

osélia Xavier, dirigente da Intereformados, refere que “se o Governo não desiste de continuar a sacrificar os portugueses em prol da banca e dos privados, os reformados também não desistem das suas reivindicações, que não passam mais por direitos consagrados na Constituição da República”. A Contribuição Extraordinária de Solidariedade, que apareceu em 2013 e se aplicava apenas aos rendimentos superiores a 1300 euros, foi este ano substi-

tuída pela Taxa Adicional de Solidariedade para rendimentos superiores a mil euros, factor que leva Josélia Xavier a afirmar que tal vem aumentar ainda mais as dificuldades por que os reformados passam. Por seu lado, Luís Leitão, coordenador sindical da USS, entende que esta atitude do Governo “apenas vem demonstrar o lado mentiroso de Passos Coelho”. “Com a saída da troika internacional, ficou cá uma troika portuguesa ainda pior que não é mais

que um atentado à democracia que há tanto tempo não existe no nosso país”. Luís Leitão aproveita ainda para frisar que a indisposição sentida pelo Presidente da República nas comemorações do 10 de Junho é sentida por todos os portugueses que o vêm a aprovar as medidas do Governo. Do lado dos Reformados, Pensionistas e Idosos, Joaquim Gonçalves apela “à união entre todos no raio de acção para atirar este Governo para a rua”. “O plafonamento

da Segurança Social pretende acabar com a solidariedade entre gerações e entregar os descontos feitos pelos portugueses à banca e aos privados”, sublinha Joaquim Gonçalves, que deseja ver a Murpi reconhecida como parceiro social nas negociações com todas as instituições. Durante a tribuna pública que teve lugar no Largo da Misericórdia, Agostinho Cunha entoou um poema da sua autoria contra o Governo (ver caixa).

Gisela João confirmada para actuar na Feira de Sant’Iago

A

Câmara de Setúbal já anunciou o primeiro nome do cartaz musical da edição deste ano da Feira de Sant’Iago. Trata-se da fadista Gisela João, a voz revelação do fado em 2014,

que actuará no palco principal da feira, embora ainda sem confirmação da data do concerto. O disco de estreia de Gisela João, editado em Julho do ano passado, foi muito bem recebido pela

crítica e foi considerado o melhor álbum nacional do ano por várias publicações de referência, tendo atingido vendas que já lhe valeram um Disco de Ouro. Depois de ter começado o ano 2014 a esgo-

AGÊNCIA FUNERÁRIA COSTA Rua General Gomes Freire nº59 Serviço Permanente 265 523 496

tar a Casa da Música e o Centro Cultural de Belém, já ninguém duvida que o primeiro disco de Gisela João revela uma grande fadista e é um marco na história do Fado contemporâneo.

Serviços Administrativos Tel. 265 094 354 Telem. 912 277 601 e-mail: geral@osetubalense.com

PSP prende homem em casa de banho de residência

A

PSP de Setúbal deteve na segunda-feira um homem de 39 anos, por furto a uma residência na avenida General Daniel de Sousa. O homem, que terá entrado na casa por volta das 15h00, encontrava-se escondido na casa de banho quando a PSP chegou ao local. Segundo fonte policial, “a proprietária encontrava-se na altura em casa, quando ouviu arrombar a porta de entrada que dá acesso a uma divisão do imóvel e chamou de imediato a PSP”. O indivíduo entrou no apartamento, após ter arrombado a porta, e colocou numa mochila “algumas peças de alumínio e metal não

precioso” que se preparava para furtar, quando a PSP chegou. Provavelmente assustado com a chegada da polícia ou para tentar passar despercebido quando percebeu que havia gente na casa, o homem escondeu-se na casa de banho, local onde ficou trancado e acabaria depois por ser detido pelos agentes da PSP que tomaram conta da ocorrência. O homem tinha em seu poder a referida mochila com os objectos de ferro que se preparava para furtar. A PSP suspeita ainda que haveria um cúmplice do assalto no exterior da residência, o qual não foi possível identificar e deter.

Idoso detido por posse ilegal de armas

U

m idoso de 78 anos foi detido na manhã de quarta-feira, pelas 8h00, na avenida Manuel Maria da Portela por posse ilegal de uma pistola e de 90 munições de calibre 6.35 mm. O material foi apreen-

dido no interior da viatura do homem que autorizou ainda a PSP de Setúbal a efectuar uma busca à sua residência. Na sequência dessa busca, foi ainda apreendida uma faca com 44,5 cm de lâmina.

Incêndio na madrugada de quarta-feira alerta Azeda de Baixo [ DR 

U

ma parte do pasto existente junto à linha ferroviária no cruzamento da Avenida Avelar Brotero com a Rua das Águas, na Azeda de Baixo, ardeu na madrugada de quarta-feira. Por volta da uma da manhã podiam ver-se as labaredas a iluminar o local e a alertar alguns dos moradores para o sucedido, que viam as suas habitações localizadas nas imediações do incidente ameaçadas pelo fogo. De acordo com o Comando Distrital de Protecção Civil, estiveram

no local 14 elementos das quatro viaturas pertencentes à Companhia de Bombeiros Sapadores de Setúbal e aos bombeiros voluntários que rapidamente extinguiram o fogo antes que este pudesse tomar maiores proporções. A Polícia de Segurança Pública também marcou presença no ordenamento do trânsito. Pela hora a que se verificou o incidente, a mão criminosa não está posta de lado, talvez com o arremesso de alguma beata de cigarro por carros que passam nesta avenida.

Jornal O Setubalense  

Edição nº 45 dia 13 de Junho de 2014