Issuu on Google+

Desporto

Região

PÁG. 13 [ARQUIVO

PÁG. 12

Voluntários vão renovar o Bonfim

CGTP quer saber futuro da Maternidade

A Câmara de Setúbal prevê que até ao mês de Novembro o Vitória terá uma renovada sala de troféus. Melhoramentos no estádio estarão a cargo de voluntários. Novos relvados podem ser realidade.

A União dos Sindicatos de Setúbal quer que o Governo clarifique se a Maternidade do Centro Hospitalar de Setúbal é ou não para encerrar, já que não há um documento oficial do Governo que o indique.

SEGUNDA-FEIRA 19.MAIO.2014

N.º 34 | Ano I | 4.ª Série Preço € 0,50 | Diretor João Abreu

Região PÁG. 12

Homem morre após queda no Cabo Espichel Um homem morreu após cair de uma falésia, enquanto pescava, na tarde de sexta-feira, no Cabo Espichel. Francisco Zambujal terá escorregado nas rochas e caiu para o fundo da escarpa. O seu corpo foi resgatado mais de oito horas depois.

Cidade PÁG. 07

Setúbal Mais Bonita está em marcha

Moscatel Roxo 20 anos JMF eleito o melhor vinho da região Vinhos PÁGS. Centrais O melhor vinho do XIV Concurso de Vinhos da Península de Setúbal foi o José Maria da Fonseca 20 Anos, Vinho Generoso / DO Moscatel Roxo, que foi também considerado o Melhor Vinho Generoso. Mas o grande vencedor do concurso foi Jaime Quendera, enólogo da Adega Cooperativa Agrícola Santo Isidro de Pegões e da Casa Ermelinda Freitas, que amealharam juntas dezoito distinções. [ RUI MINDERICO 

Já estão abertas, até ao fim do mês, as inscrições para apresentação de propostas de intervenções de requalificação do espaço público ou para voluntários na quarta edição do projecto municipal “Setúbal Mais Bonita”, que decorre entre os dias 6 e 8 de Junho.

Europeias PÁG. 16

Cabeças de lista em campanha na cidade Os cabeças de lista do PS, coligação PSD-CDS/PP e CDU às eleições europeias de 25 de Maio estiveram em campanha, nos últimos dias, na cidade de Setúbal, a explicar às populações como irão defender os interesses locais no Parlamento Europeu.

Filmagens na Fonte Nova deixam comerciantes desconfiados

Cidade/ Rubrica PÁG.10

Edição de Livros • Revistas • Boletins • Cartões • Ofícios • Envelopes • Facturas • Recibos • Guias de Remessa • Flyers • Cartazes • Sacos em Papel • Papel de Embrulho • Caixas • Calendários

Tipografia Rápida de Setúbal, Lda.

,

artes graficas

Offset

Digital

Rotativa

Travessa Jorge dAquino, n.º 7 - 2900-427 SETÚBAL | Apartado 182 - 2901-901 SETÚBAL Telef. 265 539 690 | Fax 265 539 698 - e-mail: trapida.palmira@gmail.com

FUNDADA 1951


02 |

BLOCO CLÍNICO

SEGUNDA-FEIRA 19.MAIO.2014

Envelhecimento Activo A s pessoas com mais idade, pela sua experiência, saber e contributos, são indispensáveis à sociedade e às famílias. Viver mais mas com saúde e independência, deve ser encarado como um objectivo a atingir, uma oportunidade em qualquer idade para que o envelhecimento seja uma experiência positiva. A prom o ção da saúde, através da actividade física regular, de uma actividade

mental estimulante, uma alimentação mais rica em fruta, legumes, fibras e peixe, com pouco sal e pouco açúcar, sem abuso de bebidas alcoólicas ou outras substâncias nocivas, e sem tabaco, a par de uma vida afectiva e de relações sociais equili-

Instituto de Cardiologia de Setúbal

Farmácia Portugal

Rua dos Comediantes 9A - Setúbal Telf.: 265 531 400 • Fax: 265 531 401

Director Clínico: Dr. Arnaldo Fernandes Dr. Arnaldo Fernandes - Cardiologista Dr. Hugo Pereira - Clínica Geral Dr. Victor Fonseca - Pneumologista Dr. Agostinho Borges - Cardiologista Pediátrico Dra. Leonor Parreira - Cardiologista Arritmologista Dra. Sofia Marcelino - Psicóloga C/0058

ISABEL DUARTE ASSISTENTE GRADUADA

CIRURGIA GERAL DOENÇAS DO APARELHO DIGESTIVO

Ac. ADVANCECARE MÉDIS MULTICARE TELECOM E OUTROS Av. Combatentes da G. Guerra, 6-1.º Fte. SETÚBAL TELEF. 265 531 460

C/0067

MAXICLÍNICA CLÍNICA MÉDICA E DENTÁRIA

Rua dos Pinheirinhos, nº 15 G 2910-121 Setúbal Telf.: 265 234 199 916 632 853 C/0062

DIRECTOR TÉCNICO Fernando Gamito Rodrigues Av. J a im e Co r t esã o , 77-B Tel. 265 539 060 • Set ú ba l Horário: 09h00 - 13h00; 14h00 - 20h00 Sábado: 09h00 - 13h00 C/0054

Clínica Vascular Dr. José Falcão

Doenças das Artérias e Veias Esclerose Indolor - Pé diabético Ecodoppler Vascular www.centroclinicodesetubal.pt R. Garcia Peres, 32 - Tel.: 265 525 842-265 525 923 C/0057

Enfermagem/ Médicos Dr. José Rabaçal Cirurgia Plástica Estética e Maxilofacial Dr. Gabriel Braço Forte Urulogista/ Fluxometrias Biopsias Prostáticas Dr. Carlos Gonçalves Clínico Geral Tel.: 265 525 236 - SETÚBAL clinicamiradouro@sapo.pt

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS DRA. MARIA FILOMENA LOPES PERDIGÃO DR. ALFREDO PERDIGÃO Horário 2ª a 6ª -feira: 08.00/12.30 - 14/18.00h - Sábado: 09.00/12.00h Rua Jorge de Sousa, 8 | 2900-428 Setúbal www.precilab.pt | tel. 265 529 400/1 | Fax: 265 529 408 | Laboratório Tlm.: 910 959 933

UROLOGIA

DR. PAULO VALE DOENÇAS RINS E VIAS URINÁRIAS, DISFUNÇÃO SEXUAL E INCONTINÊNCIA URINÁRIA CLÍNICA ARRÁBIDA C/0087

Av. Dr. Manuel Arriaga, 26 - 1º • Tel.: 265 236 495 C/0091

As pessoas mais velhas não são apenas agentes passivos e receptores de cuidados. Têm direito à sua individualidade, ao respeito e consideração da sua vontade, e são uma força de apoio, de prestação de cuidados aos mais novos e a outros mais velhos. Grande parte das doenças crónicas como as doenças cardiovasculares, a hipertensão, a doença coronária, o acidente vascular cerebral, o enfarte, entre outras, como a diabetes e o aumento do colesterol, são passíveis em grande parte, de prevenção, através de hábitos de vida e condições de vida saudáveis e promotoras das capacidades, ao longo de toda a vida individual, social e na comunidade. Todos temos de traba-

Ortopedia Lince

Clínica Médica

MÉDICA - ESPECIALISTA

(VESÍCULA-INTESTINO- HEMORROIDAS) HÉRNIAS - VARIZES

brada, fraterna, e satisfatória, e de uma adequada gestão do stress da vida diária, faz ganhar anos à vida e qualidade de vida para os anos que se ganham. Se ter saúde significa um bem-estar físico, mental e social, a palavra activo veio contribuir para um enorme progresso na forma como encaramos as pessoas mais velhas. Refere-se à participação contínua nas questões sociais, económicas, culturais, espirituais, religiosas e ao reconhecimento pela sociedade como cidadãos de pleno direito, e não apenas à capacidade de estar fisicamente activo ou de fazer parte da força de trabalho.

GentilCare cuidamos dos seus Serviços de Apoio Domiciliário. Licenciado pela SS (AF 13/2012) Tel.: 265 185 750 • 936 951 486 www.gentilcare.pt C/0068

Novo espaço com Exposição

Material Ortopédico Conforto Médico Hospitalar Rua Camilo Castelo Branco - 167 B/C Tel. 265 228 118 • Fax: 265 571 046 www. ortopedialince.com C/0069

lhar para que o envelhecimento activo seja cada vez mais uma realidade. Temos de chamar a atenção para a necessidade desta evolução de mentalidade face ao envelhecimento populacional, e recordar que as doenças cardiovasculares podem em grande parte ser prevenidas ou retardadas, pelas nossas atitudes diárias. E como diz o lema deste ano da Fundação Portuguesa de Cardiologia “Um bom coração traz sempre mais e melhores anos de vida” Cruz Vermelha Delegação de Setúbal

Dr. Delfim Lopes Neurologia Rua dos Comediantes, 9-A Consultório e Domicilio Telf.: 265 531 400 C/0059

Celi Barbuy Cunha

CLÍNICA DE MEDICINA DENTÁRIA Implantologia/ Ortodôncia Próteses Fixas/ Dentisteria estética R. Eng. Henri Perron, 14 - R/c Dtº (Qta. de Vanicelos) - Tel.: 265 55 14 12 Das 9 ás 13 e das 15 ás 19 horas C/0055

Telefones Úteis Centro de Saúde S. Sebastião Urb. Vale do Cobro, Av. Das Descobertas Tel. 265 708 000 Centro de Saúde Bonfim Praça do Brasil, 14, 1º Tel. 265 525 653 Ext. de Saúde do Sado Rua Manuel Francisco Novo, santo Ovídio Tel. 265 790 460 Ext. de Saúde Bairro Santos Nicolau Rua Prof. Augusto Gomes , 25 Tel. 265 545 200 Ext de Saúde S. Sebastião Urb. Vale do Cobro, Av. Das Descobertas Tel. 265 708 000 Extensão de Saúde Praça da República Praça da República Tel. 265 544 320 Extensão de Saúde Santa Maria Rua Damão, 1 Tel. 265 531 200

Ext. de Saúde Viso Rua Batalha do Viso, 46 Tel. 265 572 572 Ext. de Saúde Azeitão Rua Artur Horta, 18 Tel. 212 199 500 Centro Diagnóstico Pneumológico Urb. Vale do Cobro, Av. Das Descobertas Tel. 265 708 000 Serviço de Saúde Pública Urb. Vale do Cobro, Av. Das Descobertas Tel. 265 708 000 Rua Luís Gonzaga Nascimento, 2, R/C Dto Tel. 265 544 129/7

Clínica de Hemodiálise Quinta de Vanicelos Lote 1 – Estrada da Baixa de Palmela Tel. 265 541 840 Intoxicações Tel. 808 250 143 Linha Verde Tel. 800 212 216 Linha de Saúde Pública Tel. 808 211 311

Farmácias HOJE FARMÁCIA SÁLIA Praça do Bocage, 98-9 265 522 709

Hospital de São Bernardo R. Camilo Castelo Branco Tel. 265 549 000

FAR. TAVARES DA SILVA Av. Bento Jesus Caraça, 70 B 265 711 031

Hospital Ortopédico do Outão Tel. 265 543 900

AMANHÃ FAR. NORMAL DO SUL Pç. do Bocage, 135 265 528 450

Hospital de Sant’Iago (Hospor) EN 10 Km 37 Tel. 265 509 200 Frenesius Medical Care

FARMÁCIA FUZETA R. Pdr. José Maria Nunes Silva, 133 B (à Bela Vista) 265 721 747


OPINIÃO

SEGUNDA-FEIRA 19.MAIO.2014

Pensar Setúbal

Política

Muitas Felicidades, José Couceiro. “Desejo ao Vitória sempre o melhor, sempre desejei, e continuarei a desejar que o Vitória prossiga o seu caminho e que consiga atingir os seus objectivos." José Couceiro 16 de Maio, site do Vitória

M

eu caro José Couceiro A 28 de Março deste ano, logo após a cerimónia de tomada de posse dos órgãos sociais do Vitória, estivemos algumas pessoas, num pequeno grupo, a trocar impressões consigo. Se está recordado, aquilo que afirmou foi que existem coisas na vida que não têm preço. E deu exemplos. Declarou que gosta muito de Setúbal, que em qualquer local por onde circule, na rua, num café ou num restaurante, as pessoas abrem o rosto de contentamento, dizem algumas frases de incentivo, mas que não o importunam, podendo circular, por isso, à vontade. Salientou também que, residindo em Lisboa, está próximo de casa, da família, e que nunca apanha filas de trânsito. Afirmou que tem uma relação afectiva muito forte com o Vitória, que gosta

mesmo muito do clube e que é sócio há dez anos a esta parte. Todavia, também clarificou que, e segundo as suas próprias palavras na ocasião, “se aparecesse um clube russo que me pagasse vinte vezes mais do que me paga o Vitória, teria dificuldade em dizer que não”. De seguida, olhou directamente para mim e perguntou-me “ se estivesse no meu lugar, recusaria uma proposta destas?” Caro Couceiro; respondo-lhe agora, como lhe respondi na ocasião. Teria eu também muita dificuldade em recusar uma proposta dessa envergadura. Como aliás, a esmagadora maioria dos vitorianos. Teria algumas objecções, tais como o clima, a distância, a família e o facto da Rússia não ser uma das minhas primeiras opções para desenvolver a actividade profissional. Mas que muito prova-

velmente se dissipariam com o montante irrecusável apresentado. Dizer o contrário, seria cinismo e hipocrisia da minha parte. Existem treinadores que passaram pelo Vitória que são emblemáticos. O senhor é um deles. Não nos esquecemos que em 2005, a conquista da Taça de Portugal muito se deveu ao seu trabalho, que construiu, preparou e direccionou a equipa, para depois José Rachão, com muito mérito, ter concluído superiormente o trabalho por si iniciado. Depois foi para o Porto. Num jogo entre o Vitória e o Porto, os nossos adeptos exibiram uma faixa onde estava escrito “Couceiro, agora és dragão, mas estarás sempre no nosso coração”. Nesta época que findou, conseguimos a tranquilidade na tabela classificativa, muito antes daquilo a que estamos infelizmente

Giovanni Licciardello

habituados, o que faz toda a diferença. Pela primeira vez em muitos anos, olhámos para a estrada de frente, sem estarmos sempre preocupados a olhar para trás, pelo retrovisor, para ver quais os clubes que vinham atrás de nós. Caro amigo Couceiro. Todos nós, vitorianos, lhe desejamos sinceramente muitas felicidades no Spartak de Moscovo e que lhe esta nova experiência russa lhe corra de feição. Um grande abraço.

Energia e Ambiente

Dia Internacional da Conservação da Biodiversidade

C

riado em 1993 pelas Nações Unidas, o Dia Internacional da Diversidade Biológica, comemora-se na próxima quinta-feira, 22 de maio, e visa chamar a atenção para a importância da conservação da biodiversidade. "Bio" significa "vida" e diversidade significa "variedade". Então, biodiversidade ou diversidade biológica compreende a totalidade de variedade de formas de vida que podemos encontrar na Terra (plantas, aves, mamíferos, insectos, microorganismos...). A biodiversidade possui três grandes níveis: 1) Diversidade genética os indivíduos de uma mesma espécie não são geneticamente idênticos entre si.

Cada indivíduo possui uma combinação única de genes que fazem com que a Terra possua uma grande variedade de vida. 2) Diversidade orgânica - os cientistas agrupam os indivíduos que possuem uma história evolutiva comum em espécies. Possuir a mesma história evolutiva faz com que cada espécie possua características únicas que não são compartilhadas com outros seres vivos. Algumas estimativas apontam que podem existir entre 10 a 30 milhões de espécies na Terra. 3) Diversidade ecológica - As populações da mesma espécie e de espécies diferentes interagem entre si formando comunidades; essas comunidades intera-

| 03

gem com o ambiente formando ecossistemas, que interagem entre si. Quando um ecossistema é ameaçado todas as suas espécies também são ameaçadas. A Terra está a perder biodiversidade a uma velocidade sem precedentes, as continuas alterações climáticas e a intervenção do ser humano na procura constante de satisfação das necessidades dos seus recursos, destruindo habitats únicos de conservação, a poluição e a proliferação de espécies invasoras, têm vindo a pôr em causa a biodiversidade do planeta.

Por que a biodiversidade é importante? Se a maior parte da vasta extensão de flores-

ta existente hoje fosse removida, além do desaparecimento de número enorme de espécies, a atmosfera da Terra passaria a ter muito mais gás carbônico, agravando o efeito estufa e o consequente aquecimento global. A biodiversidade é uma das propriedades fundamentais da natureza por ser responsável pelo equilíbrio e pela estabilidade dos ecossistemas. Portanto, a biodiversidade possui, além do seu valor intrínseco, valor ecológico, genético, social, econômico, científico, educacional, cultural, recreativo... Com tamanha importância, é preciso conhecer e evitar a perda da biodiversidade!

Tróia já foi do Povo?

Q

uem olha hoje para Tróia terá certamente bastantes dificuldades em associar a península ao imaginário popular setubalense. Longe dos tempos em que o areal era um cenário de convívio e de práticas comunitárias, a Tróia dos nossos dias é alvo de uma privatização quase total do espaço comum. Com as autarquias a limitarem-se a demonstrar uma indignação impotente, a privatização foi bastante simples e conseguiu contornar uma forte mobilização popular. A fórmula usada é típica de um bom manual neoliberal, a partir do momento em que abriram uma brecha naquilo que pertence a todos foram ocupando esse espaço até que fragmentaram a memória coletiva e aquilo que era intolerável ontem passou a tornar-se normal hoje. Só isso explica a colonização de Tróia pelos interesses privados. Não é pois de estranhar que o intolerável preço dos bilhetes de barco aumentem ano após ano, afastando uma quantidade cada vez maior de pessoas de Tróia. Se há dois anos o preço dos bilhetes para uma família de quatro pessoas era de 20€, desde Janeiro deste ano que o bilhete custa 24€. O espaço de sociabilidade é hoje lugar de turismo de luxo. Em nome do "desenvolvimento" e

Na área de intervenção da ENA, existe o Parque Natural da Arrábida e a Reserva natural do Estuário do Sado, são zonas únicas e com uma biodiversidade também nalguns casos única, neste dia que se assinala, se tiver oportunidade dê um passeio por uma destas maravilhas da natureza que estão aqui ao pé de si e para além da sua beleza, procure refletir sobre o que

João Santos Bloco de Esquerda Setúbal da "urbanização", Tróia tornou-se o recreio de um pequeno grupo privilegiado. Se durante décadas famílias numerosas tinham a oportunidade de desfrutar da praia agora só algumas famílias têm esse direito. É por isso que nunca é demais relembrar o que está a ser feito. É preciso evitar o silêncio que rouba aquilo que nos pertence na nossa cara. Se queremos recuperar Tróia precisamos de combater a narrativa que nos fala da inevitabilidade do desenvolvimento, da necessidade de a tornar um ponto turístico de referência em detrimento do acesso das populações locais. Hoje mais do que nunca o combate é pela memória como plano de ação. Não podemos aceitar a privatização do espaço comum, não podemos aceitar o preço dos bilhetes, não podemos aceitar que nos tirem Tróia.

poderá fazer em prol da conservação delas, contribuindo para a preservação deste património não só para si como para as gerações futuras, na sustentabilidade de uma biodiversidade melhor, e que não sejamos nós a contribuir com a nossa ação para a sua ameaça ou mesmo extinção. Junte a sua à nossa energia em www.ena.com.pt


04 |

ECONOMIA

SEGUNDA-FEIRA 19.MAIO.2014

Governo convida privados em Setúbal a aderir a fundos comunitários A Estratégia Nacional para o Mar 2013/2020 vai contar com 400 milhões de euros dos Orçamentos do Estado para o sector relativo a todas as actividades marítimas até 2020, o que “vai facilitar muito o desenvolvimento económico do mar e abrir novas possibilidades”, expressou Manuel Pinto de Abreu, no âmbito de uma conferência sobre o Mar, organizada pela Distrital de Setúbal do PSD, que teve lugar na Biblioteca Municipal de Setúbal, na terça-feira.

O

Secretário de Estado das Pescas explica que os fundos comunitários devem ser aproveitados não só pela administração pública mas também por operadores privados e entende ser “triste” verificar que os fundos disponíveis não estão a ser utilizados na sua plenitude para o desenvolvimento da economia “por falta de vontade dos portugueses”. “A administra-

ção pública pode apenas aceder a uma parte destes, sendo o restante destinado a privados porém, estes não mostram grande dinamismo em aceder aos mesmos”, prossegue. No âmbito do desenvolvimento e crescimento económico, a Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra (APSS) demonstra grande vontade e ambição em expandir a actividade na Mitrena, nos quatro quilómetros

APSS e Governo em sintonia no desenvolvimento de infraestruturas portuárias

entre o porto e o cais da Sapec. “Há um grande espaço onde deve existir uma aposta nas próximas décadas sem grande impacto ambiental mas com enorme retorno económico”, frisa Vítor Caldeirinha, presidente da APSS, acrescentado a possível construção de um porto na desmantelada central da EDP na Mitrena. No ano de 2013, a movimentação de contentores no porto de Setúbal ultra-

passou os sete milhões de toneladas, o que foi um recorde absoluto nesta infra-estrutura porém, este ano ou no seguinte “é possível chegar aos oito milhões se o crescimento continuar”. Para os próximos anos, os objectivos da APSS passam pela melhoria dos acessos marítimos, com o aumento do fundo do mar em um ou dois metros através de dragagens “sem prejudicar o ambiente”.

“As dragagens na foz do Rio Sado e junto aos Ferrys permitiriam a entrada de navios durante todas as marés, ao passo que hoje apenas é possível na maré cheia”. A expansão do terminal Roll On Roll Off, utilizado pela Autoeuropa, também é aposta para o futuro, num investimento de 3,5 milhões de euros e prazo de execução em 2015, para além da construção de uma linha férrea à Mitrena que aumentaria

o tráfego ferroviário em Portugal entre dez a 20 por cento. No âmbito do desenvolvimento turístico, que tem sido grande aposta da autarquia nos terrenos ribeirinhos, a APSS reflecte sobre a construção de uma marina de náutica de recreio em Setúbal mas tal investimento deve ser acompanhado pelo sector imobiliário nos terrenos que envolvem esta infra-estrutura.

Empresa C. Santos VP UGT-Setúbal garante 600 mil euros que vai lutar contra alterações investe em Setúbal laborais “inaceitáveis” A

A

UGT-Setúbal considera “incompreensível e inaceitável” a “imposição governamental” de alterar a legislação laboral, que “em nada contribui para a competitividade da economia portuguesa” e irá “aprofundar a precariedade e desvalorizar o factor trabalho”. Em reunião do secretariado na semana passada, a UGT-Setúbal aprovou por unanimidade um documento no qual exige do Governo o “cumprimento do compromisso para o crescimento, competitividade e emprego, assumido em Janeiro de 2012. Isto porque, aacrescenta a delegação de Setúbal da UGT, o resultado da 12ª avaliação do memorando

feito pelo banco central europeu, comissão europeia e fundo monetário internacional (troika), “culminou no pedido de novos sacrifícios aos trabalhadores portugueses”. O Governo fez chegar aos parceiros sociais no passado dia 8 de Maio, uma nova proposta de alteração da legislação laboral que “aprofunda a precariedade e desvaloriza o factor trabalho”, considera a estrutura sindical. A proposta que já foi tornada pública visa “extinguir prémios de assiduidade, subsídio de turno, pagamento acrescido de trabalho nocturno, isenção de horário de trabalho e tornar permanentes os cortes no trabalho ex-

[ DR 

traordinário”. “O que agora é proposto através da caducidade do CCT liquida por completo a contratação colectiva, e vai no sentido contrário de afirmações recentes de vários membros do Governo que, davam como concluída a revisão laboral”, alerta a UGT-Setúbal. A UGT- Setúbal garante que continua disponível para o diálogo com os agentes económicos e municípios do distrito, mas “não deixará de reagir, de forma solidária, com as determinações do secretariado da UGT-Portugal em resposta a este ataque ignóbil à contratação colectiva”. “A UGT- Setúbal conclui que é intolerável que a corrente ideológica

seguida por estas políticas do Governo ponham em causa as garantias e liberdades conquistadas há 40 anos” e, garante, “tudo fará, para que não voltemos mais de meio século atrás e a vida passe a ser um artifício controlado por um centralismo desonesto e subjugador da condição humana”. A estrutura sindical sublinha a proposta tornada pública no seminário “Desenvolvimento e emprego – resposta local para desafios globais” realizado em Abril, em Setúbal, e reitera o “caminho da concertação estratégica regional, como resposta aos desequilíbrios criados pelo bloqueio no diálogo em sede de concertação social”.

C. Santos A - Veículos e Peças (concessionária da Mercedes-Benz e Smart) investiu 600 mil euros em novas instalações que foram inauguradas na quinta-feira, na Estrada Nacional 10, em Setúbal. A empresa elevou, assim, para 6,3 milhões de euros o investimento total que já realizou no distrito desde 2011. “O distrito de Setúbal tem já uma importância estratégica grande para nós. Iniciámos as operações neste Distrito em 2011, no ano passado facturámos cerca de 13.650.000 euros e este ano prevemos facturar 16.310.000 euros ainda sem contar com o volume de negócios adicional das novas instalações”, refere o director comercial da empresa, Filipe Baptista da

Silva. A C. Santos já tinha instalações em Palmela e Feijó e espaço inaugurado na quinta-feira é, assim, o terceiro no distrito que disponibiliza veículos Mercedes-benz e Smart. “Recrutámos quase todos os mais de 50 colaboradores das três instalações no fistrito de Setúbal e contratamos cá todos os fornecimentos e serviços externos possíveis, contribuindo desta forma para a economia de um Distrito onde temos uma presença tão importante para nós. Com estas novas instalações pretendemos servir os clientes e potenciais clientes da cidade de Setúbal, que até à data era uma de duas capitais de Distrito do nosso País sem acesso local aos nossos produtos e serviços”, sublinha o responsável.


SEGUNDA-FEIRA 19.MAIO.2014

| 05

Embaixadores europeus reunidos em Setúbal

N

o âmbito das comemorações do 10º aniversário do alargamento da União Europeia (EU), a Escola Superior de Ciências Empresariais do Instituto Politécnico de Setúbal (ESCE/IPS) e a Embaixada da Polónia em Portugal, organizam a conferência “EU. Good for us. Good for you”, que tem lugar amanhã, pelas 17h30, no auditório da escola. De acordo com a ESCE, a conferência procura “rever os dez anos de experiência dos países que se tornaram estados-membros a partir de 01 de maio de 2004, transmitindo um conhecimento mais aprofundado sobre os desafios, vantagens e limitações com que se depararam”. Serão também abordadas diferentes temáticas relacionadas com o processo de integração simultânea dos dez novos países em 2004, focando aspectos económicos, políticos, culturais e sociais. A iniciativa conta com a presença dos embaixadores da Polónia, República Checa, Hungria, República da Eslováquia e do Reino da Suécia; dos professores José Braga de Macedo e Armando Guedes, da Universidade Nova de Lisboa; do professor Zdzislaw Mach, da Universidade de Jagiellonian de Cracóvia; da secretária geral da Community of Democracies, embaixadora Maria Leissner; e da directora da ESCE, Boguslawa Sardinha. O encerramento ficará a cargo de Francisco Duarte Lopes, director-geral dos Assuntos Europeus do Ministério de Negócios Estrangeiros.

Utentes pedem melhores condições na Linha do Sado

A

Comissão de Utentes da Linha do Sado (CULS) alerta para a degradação do serviço de circulação ferroviária naquela linha e exige que o Governo assegure o seu “compromisso público de servir os utentes e as populações”. A comissão alerta para vários problemas relacionados com o serviço que se vem

“degradando e ameaça agravar-se”, entre os quais, o não funcionamento “há semanas” da máquina bilheteira do apeadeiro das Praias do Sado. Além disso, alerta para a substituição dos comboios com as actuais composições por novo material circulante de qualidade “duvidosa”. “A comissão de utentes não aceita que o serviço perca

ainda mais qualidade! Os utentes cumprem as suas obrigações. O Governo não pode deixar de assegurar o seu compromisso, público, de servir os utentes e as populações”, afirma. A comissão recorda que, desde o início da electrificação da Linha do Sado têm surgido situações que “afectam a regular circulação dos

comboios”, nomeadamente no que diz respeito à “falta de cumprimento dos horários, aquisição do título de transporte, acesso aos comboios, funcionamento dos elevadores e falta de segurança dos passageiros”. No entender dos utentes, seria necessário haver quatro composições destacadas para a circulação a fim de

“permitir a regular manutenção do material circulante, a existência de bilheteiras e de segurança em todos os apeadeiros durante o horário da circulação dos comboios, que o funcionamento da EMEF seja encarado como indispensável para assegurar a manutenção do material circulante e que os elevadores funcionem com

regularidade. No entanto, lamentam, da parte da CP a resposta, de início, terá sido a de que “todas estas preocupações eram desnecessárias, passando depois a dizer que não havia dinheiro”, e do Governo “nem resposta foi dada”, o que “leva a que as coisas se compliquem em todo os serviço prestado pela CP”, conclui.


06 |

SEGUNDA-FEIRA 19.MAIO.2014

“Os Alcorrazes” preparam tournée de verão

“Rio Azul é o hino da cidade”

Cantam Setúbal, as suas gentes, o rio e o Vitória, assumem-se como um grupo de amigos e transportam a sua boa disposição para os palcos da cidade. “Os Alcorrazes” adoptaram a música tradicional setubalense e é nesse registo popular que vão animando espectáculos, entoando canções originais e homenageando o espólio deixado por Mário Regalado. O tema “Rio Azul” é o hino da cidade e isso mesmo fazem questão de lembrar sempre que o cantam. Ultimam, nesta altura, a gravação de mais um disco, “Novas Trovas”. [ FOTOS: DR 

POR JOAQUIM GOUVEIA

Estamos a organizar a Festa do nosso 7ª aniversário no mês de Julho e temos um convite do Vitória Futebol Clube, para uma apresentação no início da época, no Estádio do Bonfim.

“Os Alcorrazes” são um grupo de música tradicional setubalense. Há uma dádiva a Setúbal, às suas gentes e ao rio? Os Alcorrazes são de facto um grupo de música popular portuguesa e tradicional setubalense e, naturalmente, a região, a cidade, as suas gentes, o rio Sado e o Vitória Futebol Clube, constituem as nossas referências e estão patentes no nosso repertório. Cantam alguns temas dos “Galés”. Pretendem perpetuar a sua obra? Os Galés foram pioneiros deste género musical. Entendemos que a sua obra deverá ser perpetuada e esforçamo-nos para, com a dignidade que a mesma requer, prestar o nosso contributo nesse sentido.

Os vossos instrumentos são acústicos e tradicionais. Há, naturalmente, uma tendência para fazer entoar um som popular... Sem dúvida, atendendo como já referido, ao cariz popular do nosso som e género musical.

Classificados

Peq. Anúncios

Precisa-se de secretária/o com experiencia em Call Center, excel, Windows, boa apresentação, dinâmica, idade até 25 anos nas Pontes Tel. 918 880 085

Fujitsu

Recruta-se Jovens C/S Experiencia p/ Trabalhar na área residencial Oferecemos Base, comissões a cima da media e transporte da empresa vpp.recrutamento@gmail.com Tel.914 765 612 OP/ 0106

Vendo Quintinha Pegões – Gare 1249m2 duas frentes casas antigas, poço, arvores de fruto, toda vedada, negociável O próprio TLM 965 083 268 OP/ 0149

Aluga-se •

Apartamentos T0 a T3 várias zonas da cidade, Moradias, Lojas, Escritórios, Armazens, Garagens Tel: 919 365 150 C/ 0151 Arrenda T1 S/M J.Quebedo 200€,T2 S/M B. Liceu 350€,T1 Mob Moderno Alves Silva 340€, T2 S/M P. Brasil 290€ Temos Mais OP/ 0150 967 706 156 Aluga-se grande garagem Av. Bento Jesus Caraça (frente ao MiOP/ 0143 nipreço) Tel: 934400368 Alugo T1 na torre São Bernardo mobilado c/ parqueamento Tel. 934 132 340 / 217 740 567 OP/ 0152

• • •

Formação •

Esca- Escola Cabeleireiros inscrições cursos cabeleireiro senhora/homem/ unissexo, manicure/pedicure/depilação. Formação prática modular p/ profissionais. Referenciais ANQ Tel.265229820/919723919 OP/ 0139

Quantos CDs já gravaram e que tipo de promoção têm feito? Até à data, gravámos dois CD`s, o primeiro, “Na Brasa”, onde todos os temas são de autoria do grupo, e o segundo, “Poeta do Mar”, que foi a nossa homenagem a Mário Regalado, onde os temas são de sua autoria à excepção do primeiro, que é um original do grupo, representando o nosso tributo a esse grande poeta, músico e intérprete setubalense. A promoção destes trabalhos tem sido feita nos diversos meios de comunicação locais e nacionais, bem como nos espectáculos em que temos tido o privilégio de actuar, dos quais salientamos os mais emblemáticos palcos setubalenses. Que pensam da música tradicional que se faz em Setúbal? Mário Regalado foi o percursor? Felizmente que exis-

tem outros grupos que, como nós, têm dado o seu contributo para que esta música tradicional se vá desenvolvendo

do nosso grupo, sempre que interpretamos este tema, afirmar publicamente que o “Rio Azul” é o hino da cidade.

e perpetuando. Mário Regalado foi, no nosso entender, sem dúvida, o pioneiro deste género musical

Vocês, para além de tudo, são um grupo de amigos, certo? Certo e acima de tudo.

O tema “Rio Azul” é comum a todos os grupos populares de Setúbal. É um hino da cidade... Pela sua miríade de tonalidades de um azul único, é prática comum

Que espectáculos estão agendados a partir deste mês? Temos vários, que serão oportunamente divulgados. No imediato, podemos avançar um que teve lugar na Fonte

Nova, no dia 10, e um outro que se realiza em Sesimbra, no dia 28 de Junho. Levantando um pouco mais o véu, estamos a organizar a Festa do nosso 7ª aniversário no mês de Julho e temos um convite do Vitória Futebol Clube, para uma apresentação no início da época, no Estádio do Bonfim. Costumam actuar noutras paragens fora de Setúbal? Sim, já actuámos em diversos locais, no Alentejo, em Sesimbra, no Seixal, em Alenquer, etc.. Que preparam para o futuro? Com o primado de inovar e evoluir, o grupo está a preparar o seu terceiro CD “Novas Trovas”, uma vez mais totalmente composto por temas originais do grupo. No seu devido tempo, novos desafios e novos projectos serão divulgados.


CIDADE

SEGUNDA-FEIRA 19.MAIO.2014

“Setúbal Mais Bonita” aberta a propostas da comunidade As inscrições para os cidadãos apresentarem propostas de intervenções ou participarem como voluntários na quarta edição do projecto municipal “Setúbal Mais Bonita” estão a decorrer até ao final do mês.

Álcool provoca colisão de ligeiros na Cachofarra

O

estado embriagado dum condutor levou à colisão entre dois veículos ligeiros na zona da Cachofarra na tarde de sexta-feira, pelas 16 horas. Ao local acorreram três viaturas da Companhia de Bombeiros Sa-

A

venções a realizar no espaço público do concelho, como acções de pintura de muros e fachadas, arranjo e plantação de espaços verdes e recolha de detritos e lixos. À semelhança das edições anteriores, o primeiro dia da iniciativa, uma sexta-feira, é dedicado inteiramente à comunidade escolar, enquanto no sábado e domingo seguintes o “Setúbal Mais Bonita” está aberto à participação da população, com acções previstas em todas as fre-

guesias do concelho. Tanto as propostas como as inscrições dos voluntários devem ser feitas até 30 de maio através do endereço setubalmaisbonita@mun-setubal.pt, do telemóvel 910 008 581, nas juntas de freguesia do concelho, em www.mun-setubal.pt ou na página do Facebook do projecto. Na inscrição deve constar o nome completo, a data de nascimento e número de identificação fiscal (para efeitos de seguro), assim como os dias

e horários nos quais os voluntários estão disponíveis para ajudar o projecto e a indicação de preferência por alguma freguesia ou tipo de trabalho. As propostas apresentadas no âmbito da quarta edição da iniciativa serão alvo de triagem por parte dos serviços municipais. Consoante a viabilidade das mesmas, são, posteriormente, reduzidas a uma listagem final, num projecto que conta, tradicionalmente, com vários apoios mecenáticos.

Transporte para a Figueirinha começou este fim-de-semana

A

carreira 723 que faz a ligação entre Setúbal e a Praia da Figueirinha (e vice-versa) teve início este sábado. O serviço realiza-se apenas aos fins de semana e feriados, até dia 14 de Junho, sempre que as condições climatéricas o permitam, sendo que a transportadora se compromete a informar no seu site e também a bordo das viaturas, se o serviço se realiza ou não. O trajecto inicia-se na gare, sita na Av. 5 de Outubro, com paragens junto ao Mercado do Livramento, Largo José Afonso, Parque Urbano de Albarquel, Praia de Albarquel, Comenda, Rasca, Outão e Praia da Figueirinha. Para mais informações através do 265 009 705 ou www. tsuldotejo.pt.

padores de Setúbal, uma dos bombeiros voluntários e outra do INEM porém, os ferimentos nos indivíduos envolvidos no incidente não motivaram sequer o tratamento na unidade hospitalar de S. Bernardo.

Carro incendeia-se na Arrábida

O iniciativa, desenvolvida no espírito de participação cidadã da Câmara Municipal de Setúbal, que nas edições anteriores contou com o contributo de milhares de pessoas, realiza-se entre os dias 6 e 8 de Junho e incide no desenvolvimento de dezenas de acções de melhoria ou requalificação de áreas públicas. Para o projecto “Setúbal Mais Bonita”, os cidadãos ou entidades podem entregar sugestões de inter-

| 07

despiste dum carro na estrada 379-1, junto ao Convento do Portinho da Arrábida, não provocou quaisquer ferimentos que necessitasse cuidados hospitalares, mas fez com que a viatura se incendiasse em pleno Parque Natural

Incêndio na Reboreda controlado com rapidez

A

lguns detritos foram incendiados na Rua da Nossa Senhora do Carmo na madrugada de domingo, entre a Reboreda e a Rua Batalha do Viso perto da escola primária. Pouco antes das quatro horas, às 3h38, a

3 Reparos

[ DR 

da Arrábida. Pela meia-noite os bombeiros sapadores deslocaram-se ao local onde dominaram rapidamente o incêndio. A GNR e os bombeiros voluntários de Setúbal também marcaram presença, num total de oito veículos com 22 homens.

Companhia de Bombeiros Sapadores de Setúbal foi chamada a intervir no local e o incêndio foi extinto passado meia hora, às 4h16 de acordo com informações cedidas a O Setubalense pelo Comando Distrital de Protecção Civil.

Reparámos que alguns moradores da Rua do Pandeiro, no bairro de Troino, se têm queixado de distúrbios e ruído naquela rua, nomeadamente junto à delegação do Centro de Apoio ao Sem Abrigo, que distribui refeições de segunda a sábado. A situação incomoda os residentes que, entre as 21h00 e as 00h não conseguem o merecido descanso. Não pomos em causa, obviamente, o trabalho feito pela organização, no entanto, pedimos que seja respeitado o direito ao descanso naquela área residencial da cidade.

Reparámos que estão dois pinos de betão derrubados na Avenida Pedro Álvares Cabral, na berma do lado direito, a seguir à Praça de Portugal, junto a um parqueamento automóvel. Não percebemos bem o objectivo pelo qual foram colocados, mas o que é certo é que já lá não estão a cumprir qualquer propósito. [ DR 

Veraneantes já podem contar com transporte público para a praia

Lembro que, a partir de 7 de Junho, entre o Outão e o acesso ao parque de estacionamento do Creiro haverá um sentido único de circulação (nascente/ poente) entre as 9h00 e as 19h00. Até dia 24 de Junho, esta medida será apenas aplicada aos fins-

-de-semana e feriados, no entanto, entre 30 de Junho e 15 de Setembro, condicionamento passa a vigorar diariamente. A partir de 30 de Junho, entre as 9h00 e as 20h00, é assegurado transporte a partir do parque de estacionamen-

to da Secil até à Figueirinha e vice-versa, com uma frequência de 20 minutos. De referir ainda que a Figueirinha que vai hastear a 5 de Junho a bandeira azul, galardão que recebe há 6 anos consecutivos.

Reparámos que algumas sarjetas da cidade, como, por exemplo na Rua Jorge de Sousa, estão atulhadas com lixo. Isto reflecte, além da falta de civismo de alguns cidadãos, que atiram, para o chão desde beatas a papéis, uma falha na limpeza da cidade. Apesar de não estarmos em época de chuvas, continua a ser importante a manutenção da limpeza das sarjetas.


08 |

VINHOS

SEGUNDAFEIRA 19.MAIO.2014

Pegões e Ermelinda Freitas a medalhas no XIV Concurso de Vinhos da Península de Se O enólogo Jaime Quendera acabou por ser o grande vencedor do XIV Concurso de Vinhos da Península de Setúbal. Responsável pelos néctares da Adega Cooperativa Agrícola Santo Isidro de Pegões e da Casa Ermelinda Freitas, arrecadou quase duas dezenas de prémios. As duas adegas foram aquelas que mais medalhas conquistaram no concurso promovido pela Comissão Vitivinícola da Região.

O

melhor vinho entre os melhores no XIV Concurso de Vinhos da Península de Setúbal foi José Maria da Fonseca 20 Anos, Vinho Generoso / DO Moscatel Roxo, que foi também considerado o Melhor Vinho Generoso. Todavia, o grande vencedor destes prémios foi Jaime Quendera, enólogo da Adega Cooperativa Agrícola Santo Isidro de Pegões e da Casa Ermelinda Freitas, que amealharam juntas dezoito distinções.

A Igreja de Santiago, no Castelo de Palmela, voltou a ser o palco privilegiado desta iniciativa, promovida pela Comissão Vitivinícola da Região, com o apoio da Caixa de Crédito Agrícola de Entre Tejo e Sado. Dos 102 vinhos a concurso, 25 receberam Medalha de Ouro na categoria IG Península de Setúbal e DO Palmela e dois receberam Medalha de Ouro na categoria DO Setúbal. Quatro vinhos receberam ainda o galardão de Melhor Vinho nas respecti-

vas categorias (Branco, Rosado, Tinto, Generoso e Melhor Vinho da Região).

Qualidade dos vinhos obriga a Medalhas de Ouro

Pela primeira vez em

catorze edições, não houve medalhas de prata porque como explicou Henrique Soares, presidente da Comissão Vitivinícola da Península de Setúbal “o concurso segue as directrizes da Organização Internacional da Vinha e do

Lista de premiados O melhor vinho José Maria da Fonseca 20 Anos Vinho Generoso | DO Moscatel Roxo José Maria da Fonseca Vinhos, S.A.

Melhor vinho generoso

Vinho (OIV), que estipulam uma percentagem máxima de prémios em relação ao número de referências concorrentes, neste sentido a pontuação dos vinhos premiados ditou que as medalhas fossem exclusivamente de ouro. Um facto que nos deixa ainda mais conscientes de que a qualidade dos nossos vinhos está cada vez mais elevada”. O Moscatel Roxo José Maria da Fonseca 20 Anos demonstrou em prova ser o vinho em-

baixador da região, arrecadando dois dos mais ambicionados troféus - o Melhor Vinho e o Melhor Vinho Generoso. O júri, composto por técnicos das várias regiões vitivinícolas portuguesas, Associação Portuguesa de Enologia, Associação de Escanções de Portugal e ASAE, imprensa da especialidade e representantes da restauração, elegeu ainda como Melhor Vinho Tinto o Ameias 2013, Syrah;

José Maria da Fonseca 20 Anos Vinho Generoso | DO Moscatel Roxo José Maria da Fonseca Vinhos, S.A.

Melhor vinho tinto

Ameias 2013 | Syrah Vinho Tinto, Regional Península de Setúbal SIVIPA – Sociedade Vinícola de Palmela, S.A

Melhor vinho branco

Adega de Pegões 2013 | Chardonnay Arinto Vinho Branco, Regional Península de Setúbal Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões, CRL

Melhor vinho rosado

Vale dos Barris 2013 Vinho Rosado, Regional Península de Setúbal Adega Cooperativa de Palmela, CRL As representantes da CVRPS estiveram também em destaque

A adega José Maria da Fonseca ganhou o Melhor Vinho


VINHOS

SEGUNDAFEIRA 19.MAIO.2014

arrebatam

etúbal [ FOTOS: DR 

Melhor Vinho Branco o Adega de Pegões 2013, Chardonnay Arinto e como Melhor Vinho Rosado o Vale dos Barris 2013. Destaque ainda para os prémios atribuídos pelas Câmaras Municipais de Setúbal, Palmela e Montijo e pela AVIPE - Associa-

ção de Viticultores do Concelho de Palmela. Entregues respectivamente a vinhos das casas José Maria da Fonseca, Ermelinda Freitas e Pegões e à revelação prémio AVIPE Branco Regional Península de Setúbal, Santo Isidro de Pegões.

Luís Calha, vereador de Palmela, entrega prémio a Joana Freitas

| 09

Medalhas de ouro Periquita Reserva 2011 Vinho Tinto, Regional Península de Setúbal José Maria da Fonseca Vinhos, S.A. Adega de Pegões 2010 / Colheita Seleccionada Vinho Tinto, Regional Península de Setúbal Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões, CRL Periquita Superyor 2009 Vinho Tinto, Regional Península de Setúbal José Maria da Fonseca Vinhos, S.A. Costa SW 2012 / Reserva Vinho Branco, Regional Península de Setúbal RESIGON- Companhia Agrícola e Gestão, S.A Stanley 2011 / Reserva Vinho Tinto, Regional Península de Setúbal Fundação Stanley Ho Contemporal Selection 2011 Vinho Tinto, Regional Península de Setúbal Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões, CRL Catarina 2013 Vinho Branco, Regional Península de Setúbal Bacalhôa - Vinhos de Portugal, S.A. Adega de Pegões 2013 / Colheita Seleccionada Vinho Branco, Regional Península de Setúbal Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões, CRL Adega de Pegões 2013 / Verdelho Vinho Branco, Regional Península de Setúbal Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões, CRL Casa Ermelinda Freitas 2012 / Sauvignon Blanc Vinho Branco, Regional Península de Setúbal Casa Ermelinda Freitas – Vinhos, Lda Vale dos Barris 2013 / Moscatel Vinho Branco, Regional Península de Setúbal Adega Cooperativa de Palmela, CRL. Contemporal Selection 2012 Vinho Branco, Regional Península de Setúbal Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões, CRL Dona Ermelinda 2011 / Reserva Vinho Tinto, DO Palmela Casa Ermelinda Freitas – Vinhos, Lda Malo Tojo 2012 Vinho Tinto, Regional Península de Setúbal Malo – Tojo Estates, Lda Vale da Judia 2013 Vinho Branco, Regional Península de Setúbal Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões, CRL Dona Ermelinda 2013 Vinho Branco, DO Palmela Casa Ermelinda Freitas – Vinhos,Lda Casa Ermelinda Freitas 2011 / Petit Verdot Vinho Tinto, Regional Península de Setúbal Casa Ermelinda Freitas – Vinhos, Lda. Terras do Sado 2013 Vinho Tinto, Regional Península de Setúbal Malo Platinum 2012 / Reserva Vinho Tinto, Regional Península de Setúbal Malo – Tojo Estates, Lda Quinta da Mimosa 2011 Vinho Tinto, DO Palmela Casa Ermelinda Freitas – Vinhos, Lda Adega de Pegões 2011 / Syrah Vinho Tinto, Regional Península de Setúbal Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões, CRL Adega de Pegões 2010 / Alicante Bouschet Vinho Tinto, Regional Península de Setúbal Cooperativa Agrícola de Santo Isidro de Pegões, CRL Terras do Pó 2013 Vinho Tinto, Regional Península de Setúbal Casa Ermelinda Freitas – Vinhos, Lda. Vale dos Barris 2011 | Syrah / Colheita Seleccionada Vinho Tinto, Regional Península de Setúbal Adega Cooperativa de Palmela, CRL. Casa Ermelinda Freitas 2011 | Cabernet Sauvignon Vinho Tinto, Regional Península de Setúbal Casa Ermelinda Freitas – Vinhos, Lda.

Jaime Quendera foi o enólogo mais dourado, conquistando 18 medalhas de ouro

A dirigente da Cooperativa Santo Isidro recebeu mais uma medalha

Medalhas de ouro (generosos) Bacalhôa 2001 Vinho Generoso, DO Moscatel de Setúbal Bacalhôa - Vinhos de Portugal, S.A Bacalhôa 2002 Vinho Generoso, DO Moscatel Roxo Bacalhôa - Vinhos de Portugal, S.A

O Maestro Jorge Salgueiro, o presidente Álvaro Amaro e o Vereador Luís Calha muitos atentos para não perderem pitada

Vereador de Setúbal André Martins, entregou distinção à Malo Tojo


10 |

CIDADE / RUBRICA

SEGUNDA-FEIRA 19.MAIO.2014

População apreensiva quanto a gravações na Fonte Nova

Cerca de 60 comerciantes e moradores do bairro da Fonte Nova, onde vai ser gravada a acção principal da nova telenovela da SIC, expressaram aos produtores da SP Televisão, numa reunião realizada na sexta-feira à noite, na Casa da Baía, os seus receios relativamente aos constrangimentos causados pelas filmagens, que se iniciam em Junho e decorrem até Abril do próximo ano.

Parece um projecto interessante, mas o que me interessa é perceber quem vai resolver os muitos prejuízos que vamos ter!”. A questão foi levantada por um comerciante que, durante a reunião de esclarecimentos sobre a gravação de uma telenovela em Setúbal, expressou o seu cepticismo quanto às vantagens deste “projecto cor-de-rosa”. A incerteza deste comerciante fez eco um pouco por todo o auditório, que foi reduzido para as cerca de 60 pessoas que quiseram saber o que esperar desta produção e que, de uma forma geral, mostraram-se preocupadas com uma eventual quebra nos seus negócios, si-

[ RUI MINDERICO 

Alexandre Hachmeister (à dta) esclareceu as dúvidas dos setubalenses

tos no bairro da Fonte Nova. “Nós gostamos de estar onde somos bem-vindos!”, afirmou Alexandre Hachmeister, director de produção na SP Televisão, que, garantindo o compromisso de gravar em Setúbal, adiantou haver a hipótese

de “passar as acções para o estúdio ou para outro local que não cause tantos constrangimentos. Esta reunião serve exactamente para sentirmos que tipo de relação pode existir entre o projecto e a população”. Na tentativa de acalmar os

ânimos, o responsável esclareceu que “nalguns dias, as gravações vão condicionar o trânsito e o estacionamento no bairro, o que deverá acontecer, uma vez por semana, na pior das hipóteses. Está previsto filmarmos apenas de 2ª a 6ª feira, estando, no entanto, programados seis sábados de gravações de exteriores até Abril. A partir de Setembro, contamos gravar só de 3ª a 6ª feira”. “Durante um dia por semana poderá haver menor afluência, mas nos outros dias, o incremento pode ser de 400%, afirmou ainda o responsável, sublinhando que “esta é a estatística que temos de experiências anteriores, como, por exemplo,

quando filmámos o ‘Saber Amar’ em Lagos”. Ainda assim, o produtor previne que “nos primeiros meses é provável que não haja resultados, dado que a novela só será emitida a partir de Setembro” e as gravações iniciam-se já em Junho, prolongando-se até Abril de 2015. De referir que foi criada uma comissão permanente, composta por um elemento da produção e responsáveis da autarquia que, “com uma antecedência de cerca de dez dias”, vão avisar a população sobre os locais e datas em que determinadas ruas vão estar condicionadas. Essa informação será veiculada através do facebook e do site do município.

Uma história do mar protagonizada pela Rainha do Sado A primeira cena da acção da nova novela da SIC, com o título provisório “Lágrimas de Sal”, passa-se em 1998 e ilustra a história de uma personagem que vai ter que emigrar para o Dubai e que volta a Setúbal, passado alguns anos.

Esta será uma história que fala do mar, com muitos personagens relacionados com a pesca e os pescadores e que trata Setúbal pelo nome. Cidade onde decorre 90% da acção da novela, que vai contar com 300 episódios, transmitidos durante um ano, a

partir de Setembro. Vários espaços da cidade vão ser explorados durante a produção. O bairro da Fonte Nova, mais precisamente a Praça Machado Santos (Largo da Fonte Nova), a Rua Vasco da Gama e a Rua do Ligeiro, vai ser ficcionado como o

bairro onde vivem todos os personagens. O Mercado do Livramento vai ser também um dos cenários, onde serão gravadas cenas pontuadas por muito humor, com actores como João Ricardo, Inês Castel-Branco e Maria João Abreu, entre outros. O

edifício da Doca Pesca vai dar corpo a uma fábrica de conservas e o Moinho de Maré foi o cenário escolhido para a indústria da aquacultura. O Parque Urbano de Albarquel será também um espaço que servirá para filmar à beira-rio.

Autarquia propõe alteração na Rua Vasco da Gama

A

Câmara Municipal de Setúbal, pela voz de Nuno Viterbo, arquitecto responsável pelo projecto, apresentou, na sexta-feira, na Casa da Cultura, a intenção de retirar os pilaretes existentes na Rua Vasco da Gama, para posteriormente substituí-los por outro equipamento, esteticamente mais apelativo, que condicione o estacionamento abusivo. De acordo com a autarquia, vão existir “novas floreiras e pilaretes pontuais”, cerca de um quarto daqueles que actualmente existem naquela artéria. No entanto, entre a retirada dos actuais pilaretes e a sua substituição, vão decorrer dez meses, isto é, o tempo de gravação da nova produção ficcional da SIC. “A pedido da produção, só vamos repor quando terminarem as gravações. Até lá, temos que tentar condicionar o estacionamento abusivo colocando sinalização e com o apoio da PSP e da população”, explicou o responsável, indicando que o projecto vai ser discutido com a população nos próximos meses.

[ DR 

Tertúlia do Fado Sadino MARGARIDA PIEDADE

“O fado é um misto de sentimentos” POR JOAQUIM GOUVEIA

Porque se tornou fadista? Sempre gostei muito de cantar. Em criança levava os dias a cantar para as minhas avós, sendo que, com cerca de 8 anos comecei a ouvir CD’s de fado e nunca mais parei. Quando andava na escola era rara a aula em que os meus colegas e professores não me pediam para cantar no final da mesma. Despertou desde cedo em mim um grande gosto pelo fado. Apesar de tão pequena parecia que era algo que me completava, talvez kármico... O fado é paixão ou um estado de alma? No meu ponto de vista o fado é ambas as coisas. É paixão para quem o sente e estado de alma para quem

o canta e se consegue deixar levar. O fado é um misto de sentimentos. Quando o canto sinto uma certa nostalgia. É uma forma de expressão, há que sentir cada palavra para podermos passar sentimentos a quem nos escuta. É fadista quem quer ou já se nasce fadista? Na minha opinião não é fadista quem quer. Uma coisa é alguém gostar de fado e até o poder cantar, outra coisa é já nascer fadista, nascer com esse sentimento apurado. Ao longo dos anos com formação no canto e com experiência de vida podemos aperfeiçoar, mas ou se nasce fadista ou então o fado até pode ser cantado, mas não flui da mesma forma. Não basta a “voz vir de dentro” como costumo dizer. Aliada a ela tem que trans-

parecer sentimento, e isso ou já se tem ou então não se adquire, faz parte da essência da pessoa. Há uma tertúlia do fado setubalense? Tenho-me apercebido principalmente pelas redes sociais que que há uma tertúlia de fado setubalense em colectividades, assim como em alguns restaurantes, o que acho muito importante para os fadistas, assim como para a minha cidade que precisa de ter pontos de atracção. Quem são as suas referências no fado? O fado para mim tem de ser castiço, gosto de vozes potentes. A minha referência feminina é a Lenita Gentil e a masculina o Fernando Maurício. No entanto, gosto muito

de ouvir outras vozes, entre elas a Ana Moura. Como define a actualidade em termos do fado nacional? Quando comecei a cantar as pessoas da minha geração não apreciavam fado, mas hoje em dia o painel é diferente, o fado está na moda e cada vez temos mais jovens a cantá-lo, principalmente, desde que o fado é património mundial. Que projectos tem para a sua carreira e que caminhos tem trilhado? Dei os primeiros passos no fado com os meus 13/14 anos e aos 17 gravei um CD. Já o cantei em noites de fado e em revistas à portuguesa. No ano passado, cheguei à final do concurso de Fado Amador de Setúbal e isso já foi uma

grande vitória para mim. Desde que a minha filha nasceu que tenho cantado menos, mas sempre que me é possível canto no restaurante dos meus pais. Gosto de viver um

dia de cada vez, sem grandes planos. Aquilo que tiver que vir até mim virá a seu tempo, mas certamente que ainda tenho um longo caminho a percorrer.


PRAXES

SEGUNDAFEIRA 19.MAIO.2014

| 11

Mendonça Costa, advogado setubalense não tem dúvidas

“As praxes são o refinamento da violência na sociedade” POR JOAQUIM GOUVEIA

A

prática das praxes académicas é tema que merece uma profunda reflexão. Não tem sido fácil lidar com esta realidade que, nos últimos anos, surpreende, pela negativa, a sociedade portuguesa. Casos de violência extremos onde, por vezes, a morte de estudantes é o desfecho que todos lamentamos. Os pais começam a temer pela vida dos seus filhos que frequentam o ensino superior. Mas o problema parece residir numa sociedade, também ela, violenta num domínio de uns sobre os outros. Pelo menos é essa a conclusão do jurista António Mendonça Costa, que explicou, em entrevista ao nosso jornal, os meandros da compreensão de um problema que inspira cuidados e um debate urgente. As praxes académicas têm hoje contornos de

alguma violência física. Poder-se-á falar em “bullying” encapotado? Praxe académica é, ou pode ser, uma forma eufemística de se designar, sem chocar, situações de violência, física, ou psicológica, de um grupo sobre outro. O “bullying” traduz-se igualmente pela prática de violências, mas direccionadas contra o indivíduo. Quando se violenta, ou se agride, física ou psicologicamente, alguém, incorre-se na prática de um ou mais crimes contra as pessoas. “Bullying” encapotado não existe. Há, ou não há violência. Se é mais escondida, ou menos, não deixa de ser forma de violência contra alguém, logo, proibida, ponto final. O estranho caso do Meco, que abalou, recentemente, a sociedade portuguesa é caracterizado por um lado pouco conhecido da maioria da população. Fala-se, pela primeira vez, na hierarquização

[ DR 

hoje. Eles querem aceder ao poder e ao consumo e não vêm luz ao fundo do túnel. Daí a violência crescente que vão expressando. Como acima digo, a sociedade é violenta, porque existe domínio de uns sobre os outros. Os jovens, porque são mais genuínos e espontâneos, expressam essa violência que está, no fundo, dentro das suas próprias casas, no seio do seu grupo familiar e social. das praxes. São rituais que ultrapassam a previsibilidade? O estranho caso do Meco, com algum mistério e ocultismo pelo meio, poder-se-á dizer que é um "refinamento" de práticas violentas inter-grupos, relações de domínio de uns sobre outros, cuja génese está na própria sociedade, que é violenta. A hierarquização das praxes (graduação), não é mais que uma forma de "burilamento" para aceitação pública, mas não ultrapassam a previsibilidade, pelo me-

nos para quem está atento aos fenómenos sociais e se debruça sobre o fenómeno da violência afogada no individualismo. Em caso de prática de crime durante uma praxe de que forma é enquadrada na jurisdição portuguesa? Quando em exercício de praxes académicas, sempre que o "praxado" discorde ou não a aceite, a continuação da mesma constitui crime, que pode revestir a forma de ofensa à integridade física, amea-

ça, coacção, etc., figuras que estão todas previstas no nosso Código Penal, não sendo, por isso, necessário mais leis para prever e combater esses tipos de violência. O que leva, no seu entender, os jovens a assumirem um papel tão violento? Os jovens, precisando melhor, alguns jovens, expressam-se dessa forma porque eles também estão afogados na violência do individualismo que domina a sociedade de

Há hoje exemplos de praxes que se realizam em forma de jogos florais. Pensa que é uma solução aceitável ou haverá, ainda, espaço para um meio termo? Pessoalmente, não concordo com as praxes enquanto expressão de domínio de uns sobre os outros. Querer transformá-la em jogos florais não resolve o problema da violência, que é um fenómeno muito mais profundo, cujo estádio, situação e contornos devia ser, esse sim, tema urgente de debate e reflexão.

Praxes académicas em causa

“A Alegre humilhação da dignidade” F

alámos com alguns setubalenses que se mostraram rotundamente contra a prática das praxes académicas, tal como agora são praticadas. A violência, a degradação da dignidade e integridade dos alunos e a humilhação a que estão sujeitos levam os nossos inquiridos a repudiar tais práticas acon-

selhando à moderação dos actos e a uma contribuição cívica e lúdica a bem de todos. Colocámos duas questões aos nossos entrevistados: Concorda com as praxes académicas? Deveriam ser substituídas, por exemplo, por jogos florais?

“Tiram a dignidade” Aceito, mas não como as actuais. No meu tempo eram engraçadas e um marco histórico na vida de um estudante e pela positiva, claro. Não diria tanto, mas que tivessem uma forma que não tirassem a dignidade ao ser humano estudante. José Carlos Raimundo (66 anos, artista plástico)

“Um protocolo de afirmação” Eu concordo com as praxes, desde que existam limitações. Para mim as praxes deveriam ser um "protocolo" de afirmação na vida académica, desde que seja respectivamente con-

sentido por ambas as partes, e pode ser bastante benéfico para a relação entre caloiros/ veteranos. Não deve ser algo imposto a ninguém e muito menos ser um método para tentar su-

bordinar ou humilhar pessoas. Penso que sim. As praxes devem ser tidas como uma festa de diversão, e não como uma obrigação para ser "aceite" na vida académica... Andréia Soromenho (33 anos, funcionária pública)

“Alegre humilhação”

“Espalhar a cultura”

Concordo com as praxes desde que, sejam de índole construtiva, humanista, fraterna e societária para com os caloiros. Discordo em absoluto deste tipo de praxes onde se humilha e, é-se humilhado, alegremente. Poder, podiam. Mas preferia que se fizessem com elevado princípio de dádiva e participação cívica,

Não concordo, porque não respeitam a integridade dos alunos. Sim por exemplo, ou fazerem as praxes usando cultura e espalhando conhecimento sobre as cidades onde estão ou, por outro lado, espalhando a cultura e conhecimentos das cidades de onde são provenientes.

Isaurindo Abegão (70 anos, reformado) em conjunto com os caloiros e em favor das populações indefesas, esbulhadas, e com outros (des) previlégios na sociedade.

Vânia Silva (35 anos, técn. comercial)


12 |

REGIÃO

SEGUNDA-FEIRA 19.MAIO.2014

Simulacro de acidente em Palmela resulta em sucesso

Quatro crianças feridas num carrossel A

O simulacro de um acidente rodoviário mobilizou as três corporações de Bombeiros do concelho de Palmela, uma iniciativa integrada no Dia Municipal do Bombeiro, que resultou num sucesso e permitiu testar a operacionalidade dos soldados da paz.

O

simulacro de um acidente rodoviário, que se realizou na tarde de sábado, na rotunda de Vale de Barris, em Palmela, permitiu testar as capacidades, os equipamentos e a agilização da estrutura operacional da ANPC, que contou com uma centena de operacionais. O cenário fictício de acidente rodoviário “exigiu um grau de exigência muito elevado na mobilização e condução de todas as forças na resposta a emergência e na operacionalização dos procedimentos de segurança de acordo com o risco”, revelou a Associação de Bombeiros de Palmela. O simulacro envolveu uma viatura ligeira, que circulava no caminho municipal 1054, entre o Vale dos Barris e Palmela, que ao chegar à rotunda não respeitou a regra da prioridade e bateu violentamente noutra viatura ligeira, que circulava na Estrada Nacional 379, entre Quinta do Anjo e Palmela. Da colisão

s Festas de Pegões Velhos, no concelho do Montijo, ficam marcadas pelo acidente num carrossel, que causou ferimentos em quatro crianças, com idades compreendidas entre os seis e os 10 anos. As corporações dos bombeiros de Canha e de Águas de Moura transportaram duas das crianças para o Hospital do Barreiro, enquanto a terceira, que apresentava um trau-

[ FOTOS: DR 

resultou um ferido, ocupante da viatura que vinha da Quinta do Anjo. A outra viatura, vinda de Vale de Barris, capotou junto ao talude da estação da Rodoviária tendo o seu ocupante saído com ferimentos ligeiros. A colisão acabou por atingir uma terceira viatura, que se encontrava estacionada, junto a rotunda tendo os dois ocupantes ficado en-

carcerados no seu interior. A viatura vinda de Vale de Barris capotou e incendiou-se provocando a ignição no talude da encosta e um pequeno incêndio na zona do Parque Natural da Arrábida, que se propagou apenas na encosta no lado sul. O acidente contou com a participação das Corporações dos Bombeiros de Palmela, Pinhal Novo e Águas

de Moura, ficando de prevenção os Bombeiros de Setúbal, que contaram com a colaboração do Serviço Municipal de Protecção Civil. Álvaro Amaro, presidente da Câmara de Palmela, no final da iniciativa revelou que este “foi mais um dos nove simulacros, que decorrem até final de Maio e que visam testar a capacidade operacional das nossas forças npo terreno”. Para o edil “registou-se um balanço muito positivo e deve procurar repetir-se no futuro”. José Brito, adjunto do Comando dos Bombeiros de Palmela, considera que tudo o que “foi feito no simulacro é obrigatório e corresponde a todas as medidas de segurança dos sinistrados, nomeadamente todo o processo de estabelização das vítimas, pois só assim podemos garantir o seu socorro com todas as precauções”. O próximo simulacro realiza-se quarta-feira, dia 21 de Maio, e irá testar a segurança do Cine-Teatro S. João, em Palmela.

Pescador morre no Cabo Espichel

F

rancisco Zambujal, serralheiro mecânico de Fernão Ferro, caiu de uma altura de 80 metros, na zona do Cabo Espichel, na tarde de sexta-feira. O indivíduo aproveitou algum tempo livre para ir à pesca, naquela área que não conhecia bem e terá escorregado numa das rochas, acabando por falecer no local. Um outro pescador deu o alerta, tendo sido mobilizados para o local uma embarcação salva vidas

[ DR 

POR VERA MARIANO

O

Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) quer que o Governo clarifique “formalmente” se o serviço de Obstetrícia e Maternidade do Centro Hospitalar de Setúbal (CHS) é ou não para encerrar. Na semana passada, o CHS assegurou a O Setubalense ter recebido a garantia por parte do Ministério da Saúde de a maternidade deste hospital é uma das excepções à portaria nº 82/2014, que prevê a centralização e o encerramento de alguns serviços hospitalares, mas o sindicato pede esclarecimentos. “Qual o objectivo de emitir uma portaria a dizer que é para encerrar se afinal não é? Afinal que intenção há por trás disso? Mais uma vez este Governo con-

vinham para este hospital? Vão para o Hospital Garcia de Orta? Vai aumentar ainda mais o risco de nascimentos na estrada e o risco de morte para mães e bebés”, sublinha. Na mesma conferência de imprensa, Luís Leitão garantiu que a portaria, que entrou em vigor a 10 de Abril, vem “agravar ainda mais” o actual estado do Serviço Nacional de Saúde (SNS), caminhando para a sua privatização e dificultando o acesso das populações aos cuidados de saúde públicos de proximidade, de que é exemplo “os mais de 184 mil utentes da Península de Setúbal que se encontram sem acompanhamento regular e preventivo”, no âmbito dos cuidados de saúde primários. Os números revelam que, só nos centros de saúde de Setúbal, Palmela e

(da esq. para a dir.) Zoraima Prado, Maria Antonieta e Luís Leitão

Sesimbra, tendo em conta os utentes registados, “há falta de 29 enfermeiros, o que corresponde a 45.500 pessoas sem enfermeiros”. Outra situação que a União dos Sindicatos de Setúbal considera ser de grande gravidade é a “ruptura de serviços e o aumento exponencial dos ritmos de trabalho”, pois há casos quem que os profissionais

do Instituto de Socorros a Náufragos, uma lancha da Polícia Marítima de Setúbal, o piquete da Polícia Marítima de Sesimbra, os Bombeiros de Sesimbra e um helicóptero da Força Aérea. As buscas foram retomadas na madrugada de sábado e depois da descoberta do corpo do pescador, no fundo da escarpa, este acabou por ser retirado pelos bombeiros, depois de uma operação que durou mais de oito horas.

Ourivesaria assaltada à picareta no Montijo

Sindicato dos Enfermeiros quer que Governo esclareça futuro da Maternidade de Setúbal firma que nem sempre diz a verdade”, refere Zoraima Prado, dirigente sindical do SEP. Numa conferência de imprensa, na qual a União dos Sindicatos de Setúbal alertou para mais uma “ameaça ao Serviço Nacional de Saúde no distrito”, Zoraima Prado, Luís Leitão (coordenador da União) e Maria Antonieta (Sindicato da Função Pública) pediram, assim, que o Governo “emende a portaria e coloque por escrito” que a maternidade do CHS está salvaguardada. “Não basta garantir oralmente, há que formalizar essa excepção”. A dirigente do Sindicato dos Enfermeiros teme as consequências do eventual encerramento de um serviço que foi recentemente alvo de um grande investimento de requalificação e melhoria das condições. “Como serão os partos que

matismo cranioencefálico, foi encaminhada para o Hospital de Setúbal. Uma das crianças tinha apenas ferimentos ligeiros e foi assistida no local do acidente. O descarrilamento do carrossel foi provocado por uma cavilha que se partiu, apesar do proprietário do aparelho de diversão garantir que fez a inspecção, que garantia a sua segurança.

que prestam cuidados de saúde em diversos centros hospitalares efectuam jornadas de 16 horas diárias. “Isto tem levado ao caos em alguns serviços de urgência hospitalar e a tempos de espera infinitos”, lamenta. Por isso, a União manifesta o “repúdio” pelas políticas do Governo e apela à mobilização de todos para defender o SNS.

A

Ourivesaria de Américo Rumor foi assaltada na madrugada de sábado, na cidade do Montijo. O estabelecimento, localizado a pouco mais de 50 metros da esquadra da PSP, foi arrombado a golpes de picareta. Os ladrões serviram-se de uma casa abandonada para abrir um buraco e ter acesso à ourivesaria, de onde furtaram o recheio do estabelecimento, levando relógios, anéis e fios de ouro e objectos em prata, avaliados em 250 mil euros. Os vizinhos não terão ouvido barulho e, apesar da esquadra se encontrar próxima do local, a mesma não terá recebido qualquer alerta. O proprietário do estabelecimento não tinha seguro, nem câmaras de vigilância, que ajudem à captura dos gatunos. A Polícia Judiciária de Setúbal tomou conta da ocorrência, encontrando-se a proceder a investigações.


DESPORTO

SEGUNDA-FEIRA 19.MAIO.2014

| 13

Câmara avança renovação no Estádio do Bonfim Estádio Está em marcha uma série de obras que visam melhorar, a breve prazo, as condições do Estádio do Bonfim. A renovação da sala de troféus, novos relvados para a formação e a disponibilidade do Complexo Municipal do Vale da Rosa para acolher treinos regulares da equipa principal de futebol do Vitória são situações em andamento. [ ARQUIVO 

POR JOAQUIM GUERRA

Setúbal recebe evento juvenil

O

Dia Mundial da Hipertensão, assinalado, este sábado, em Setúbal, parece ter deixado o coração dos vitorianos um pouco mais calmo. A presidente da Câmara de Setúbal, Maria das Dores Meira, à margem da comemoração da efeméride, revelou que estão em marcha algumas acções desencadeadas pela autarquia que visam promover melhorias nas infra-estruturas do estádio e não só. “Numa iniciativa que aposta no voluntariado, a Câmara cedeu material para benfeitorias no Estádio do Bonfim, que se traduziu já em melhoramentos no exterior, novas casa de banho e pinturas. Agora que o campeonato parou, vamos retomar essa campanha para fazer melhoramentos no interior do estádio, como limpeza das bancadas e substituição de cadeiras entre outras acções, com o apoio de centenas de voluntários”, avançou a edil, acrescentando ainda que a colocação de um novo pavimento na área circundante ao estádio, está igualmente revisto.

Vale da Rosa para a equipa principal Tal como já sucedeu,

O

Centenas de voluntários vão garantir uma série de obras de melhoramento a realizar no Estádio do Bonfim

ocasionalmente, esta época, a equipa do Vitória poderá vir a treinar, de forma regular, no Municipal de Vale da Rosa. A parceria entre clube e autarquia está em fase de conclusão, pelo que na nova temporada os sadinos poderão vir a desenvolver, três dias por semana, o plano de treinos naquele relvado. Entretanto, e no que respeita aos pisos verdes, a Várzea poderá vir a beneficiar de mais um relvado e na requalifica-

A presidente da autarquia sadina, Maria das Dores Meira, diz que a acção a concretizar vai envolver uma renovação no interior e exterior do estádio

ção de um outro já existente, assumiu a edil.

Sala de troféus acelera recuperação Desde há meses fechada, devido às obras de recuperação, a sala de troféus do Vitória deverá voltar a abrir este ano, provavelmente por altura do 104.º aniversário do clube sadino. “As taças estão a ser recuperadas”, garantiu a presidente da câmara, revelando que a ambição passará, não só por

recuperar aquele espaço dedicado à História, como também erguer um novo local, no interior do estádio, que será dedicado aos dias de glória do emblema vitoriano. Boas notícias para o Vitória, cujo presidente Fernando Oliveira, marcou igualmente presença na celebração do Dia Mundial da Hipertensão, à semelhança do ex-técnico dos sadinos, José Couceiro.

Estádio do Bonfim vai servir de palco, no próximo dia 24, à etapa distrital da Taça Coca-Cola 2014. No relvado vitoriano são esperados mais de meio milhar de jovens futebolistas, entre os 13 e os 15 anos, que prometem forte animação competitiva pelo título regional. O evento, a quarta de seis etapas nacionais, que conta com o apoio do Vitória e da Câmara sadina, reserva jogos de futebol 11 para equipas não federadas, em ambos os géneros, com duração de 30 minutos. Os interessados em participar neste evento desportivo devem fazer uma pré-inscrição através do telefone 218 594 122 e, posteriormente, preencher um formulário disponibilizado pela organização no sítio www. cocacola.pt/taca. As equipas têm de ter, no mínimo, 12 elementos. [ DR 

Paulo Graça treina o Vitória no campeonato de futebol de praia

O

guarda-redes internacional de futebol de praia e antigo guardião de futebol dos sadinos, Paulo Graça, é o treinador que vai comandar a formação do Vitória no Nacional de futebol de praia. Depois de da última época ter orientado o Arrentela, o novo técnico vitoriano assume a liderança dos sadinos que já encetaram a preparação para a competição. A O Setubalense, Américo Ribeiro, responsável

[ DR 

pela secção da modalidade vitoriana, lembra que “Paulo Graça é um profundo conhecedor do jogo e que vem garantir renovados ensinamentos ao grupo de jogadores”. Por esta altura, a equipa tem treinado uma vez por semana, no campo de futebol de praia instalado no Complexo Desportivo da Boa-Hora, em Arrentela, ainda que a meio-gás. “Há atletas que ainda estão em competição no futebol de 11 pelo que a sua integração será feita mais tarde”,

O internacional Paulo Graça conhece bem o futebol jogado na areia

revelou Américo Ribeiro. O plantel vitoriano liderado por Paulo Graça é composto pelos guarda-redes Carlos Miguel e Marco. João Monteiro, Nuno Tavares, Lojinha, Miguel, Rui, David Rodrigues, Joca, Bruno Gonçalves, Bruno Costa e Samuel são os jogadores de campo. “A nossa ambição é chegar o mais longe possível no campeonato. Alcançar os oito primeiro na fase inicial é a meta primeira, depois é jogar sempre

para vencer”, apontou o responsável. Refira-se que os sadinos vão disputar a Zona Sul, que começa a 7 de Junho, em Sesimbra, a par das equipas do Charneca de Caparica, Sesimbra, Alfarim, “Os Armacenenses” e Praia de Mil Fontes. Recorde-se que o futebol de praia do Vitória chegou à 2.ª fase da prova, no ano passado. Ainda antes da competição ser oficializada pela FPF, os sadinos festejaram dois títulos nacionais.


m

te

14 |

DESPORTO

SEGUNDA-FEIRA 19.MAIO.2014 [ DR 

Desportivo Fabril antecipa conquista do título de primeira O menino Henrique Abelho festejou à beira-Sado o seu terceiro triunfo da época

Jovem sadino Abelho continua a voar para triunfos nacionais

H

enrique Abelho, de oito anos, é a figura maior do tritalo setubalense. Este sábado, o jovem do Remo Clube Lusitano voltou a vencer (e vão três triunfos nacionais consecutivos!) no II Aquatlo de Setúbal, competição a contar para a 5ª etapa do Campeonato Nacional de Triatlo Jovem. Foram mais de 650 atletas oriundos de todo o país aqueles que participaram este sábado, na zona do Parque Urbano de Albarquel, na segunda edição do Aquatlo de Setúbal (natação e corrida), evento que além da prova dos jovens, integrou o Nacional de Aquatlo em Grupos de Idade e uma Prova Aberta. Com largas centenas de espectadores, a competição começou desde cedo a sorrir para as cores setubalenses, com Henrique Abelho a as-

sumir o maior desataque, na prova de benjamins. O atleta da casa, actual líder do ranking nacional, foi o primeiro a cortar a meta sem dar hipóteses à concorrência, somando a terceira vitória seguida em etapas nacionais. Gaspar Silva, outra grande promessa setubalense foi 20º classificado. Nos infantis, César Amândio e Francisco Moura andaram sempre muito próximos e terminaram a prova com apenas 9 segundo entre eles na 20ª e 22ª posição, respetivamente. João Abelho, iniciados, na sua melhor prestação da época e foi o primeiro Lusitano a cortar a meta, na 18ª posição. Jorge Gonçalves e João Leitão, foram 26º e 48º classificados, respectivamente. Nos juvenis, Gaspar Rodrigues e Sofia Silva foram

os representantes sadinos. O atleta Lusitano quedou-se pelo 52º posto. A triatleta foi 14ª. O Remo Clube Lusitano terminou na 15ª posição entre 28 formações jovens presentes na prova. Nos graúdos, na prova do Nacional de Grupos de Idade, no escalão de 35-39 anos, Vitória Lima, sagrou-se vice-campeã, e José Guerreiro obteve o 12.º lugar. A fechar a jornada competitiva organizada pelo Remo Clube Lusitano em conjunto com a federação da modalidade e apoiada pela câmara sadina, na prova aberta, destinado a atletas federados e não federados, Pedro Fernandes foi 7º entre os homens e Susana Vale e Zaida Piteira terminaram na 10º e 15ª posição, respectivamente, no sector feminino. [ DR 

Pinhal Novo recebe eventos regionais de judo juvenil

N

o próximo dia 24, durante o período da manhã, o Pavilhão Desportivo Municipal, em Pinhal Novo, acolhe o Encontro Distrital de Jovens, evento que reunirá duzentos judocas, entre os 4 e os 12 anos, em representação de todos os clubes filiados na Associação Distrital de Judo de Setúbal. A jornada de promoção à modalidade segue para a tarde, desta vez com a realização do Torneio Zonal de Juvenis. Competição em que são esperados 90 judocas do escalão de Juvenis (13 – 14 anos), de duas dezenas de clubes das associações distritais da zona Sul: Setúbal, Évora e Algarve. O dia de judo insere-se no Programa de Desenvolvimento da modalidade, promovido pela Câmara de Palmela.

Equipa regional continua a preparar-se para o torneio "Lopes da Silva"

Selecção Sub-14 da AF Setúbal apoia-se no Vitória

E

ntre os 26 futebolistas convocados, de 11 clubes, para a próxima sessão dupla de treinos da selecção distrital da AF Setúbal há oito jogadores do Vitória. Os eleitos vitorianos (João Valido, Rodrigo Coutinho, António Domingues, João Bagão, Miguel Costa, João Marouca, Diogo Lopes e Diogo Semedo) repetem a última chamada e deixam clara a intenção do seleccionador distrital, Alexandre Santana, basear a equipa nos jovens sadinos.

Diogo Firmino, do Pinhalnovense, volta, igualmente, a merecer a chamada. A jornada dupla de preparação realiza-se hoje, no campo da Madalena, Moita, e amanhã, no relvado do ‘Fóni’, em Alcochete. Recorde-se que os treinos visam a participação da equipa distrital na edição 2014 do Torneio Nacional Inter-associações “Lopes da Silva”, a realizar no concelho de Almada, entre 22 e 28 de Junho.

Distritais O triunfo caseiro, por 1-0, na recepção ao Almada, garantiu o título de campeão à equipa do Fabril. Sábado, há contas finais a fazer no campeonato II Distrital. [ DR 

POR JOAQUIM GUERRA

A

equipa de futebol do Grupo Desportivo Fabril, do Barreiro, assegurou este sábado, a conquista do título de campeão de futebol da I Divisão Distrital da AF Setúbal, depois de vencer, por 1-0, no seu terreno, o Almada, em jogo a contar para a 27.ª jornada da prova. No final, do desafio, e somados mais três pontos, os fabrilistas festejaram o título de campeões e a respectiva promoção, na próxima época, ao campeonato Nacional de Seniores. Refira-se que ficam a faltar três jogos para o fim da competição. Os 11 pontos de vantagem em relação ao segundo posicionado na classificação conseguidos pelo Fabril garantem, desde já, a conquista do título. Rui Correia, treinador do conjunto barreirense, não escondeu a satisfação pela conquista e reagiu, no site do clube. “É um sentimento de dever cumprido e de grande felicidade por treinar estes atletas. Eles merecem esta festa. Este grupo foi muito capaz e demonstrou hoje que mereceram este título. Fomos, sem sombra de dúvida, a melhor equipa deste campeonato. Estamos numa festa merecidamente”, disse o experiente técnico fabrilista. Nesta jornada da prova,

Classificação

Os fabrilistas festejaram o regresso ao patamar nacional

à margem dos lugares de topo, os sadinos do Comércio e Indústria, foram a Grândola, perder por 3-0. Semelhante desfecho registou o conjunto do Palmelense na visita ao reduto do União Banheirense. Os palmelenses saíram derrotados, por uma bola a zero.

II Distrital ao rubro No próximo fim-de-semana termina o campeonato da II Divisão Distrital. A equipa do Olímpico do Montijo já celebrou antecipadamente a conquista do título e a promoção ao patamar maior do futebol distrital, mas ainda há três equipas que podem seguir o mesmo caminho. De facto, apenas um ponto separa o Charneca de Caparica (2.º) de Vasco da Gama de Sines e AD Quinta do Conde. A derradeira jornada da

Classificação

C.N.S. Subida Sul - Jornada 13 U. Leiria - BC Branco 1-0 Pinhalnovense - Ferreiras 2-3 Sertanense - Mafra 2-1 Oriental - Loures 4-2 J V E D M-S P Oriental 13 8 2 3 22-12 26 Benfica CB 13 7 2 4 24-11 23 U. Leiria 13 6 3 4 14-16 21 Sertanense 13 5 5 3 19-17 20 Ferreiras 13 6 1 6 23-21 19 Mafra 13 4 4 5 12-13 16 Pinhalnovense 13 3 2 8 19-24 11 Loures 13 3 1 9 14-33 10

II Distrital - 2ª Fase -Jornada 9 Moitense - V. Gama 0-2 A.D. Qtª do Conde - Est. Faralhão 3-0 Ol. Montijo - C. H. Caparica 1-1

Próxima jornada - 24 Maio Ferreiras - Oriental; Mafra - U. Leiria; Loures - Sertanense; Benfica CB Pinhalnovense

Próxima jornada - 24 Maio Vasco da Gama - OL Montijo; Estrelas do Faralhão - Moitense; Ch. Caparica - A.D Qtª Conde

Ol. Montijo Ch. Caparica V. Gama AD Qtª Conde Moitense Est. Faralhão

J 9 9 9 9 9 9

V 6 3 6 5 1 1

E D M-S P 2 1 13-5 36 4 2 12-10 28 0 3 14-6 27 1 3 14-8 27 2 6 7-16 15 1 7 8-23 15

prova cumpre-se no domingo e as emoções vão estar à flor dos relvados, já que os charnequenses recebem os quinatacondenses e os sineenses enfrentam, em Sines, o campeão Olímpico. Na corrida pelo segundo lugar do campeonato, o último que garante a subida, a vantagem está no lado do Charneca que, em caso de triunfo, fecha, desde logo as contas.

Classificação I Distrital - Jornada 27 Paio Pires - Arrentela Alcochetense - Amora U. Banheirense - Palmelense M. caparica - B. M. Almada Sesimbra - Alfarim Fabril - Almada Grandolense - C. Industria Pescadores - U. Santiago

J Fabril 27 Amora 27 Alcochetense 27 Grandolense 27 U. Banheirense 27 M. Caparica 27 Almada 27 U. Santiago 27 Alfarim 27 B.M. Almada 27 C. Industria 27 Palmelense 27 Sesimbra 27 Arrentela 27 Paio Pires 27 Pescadores 27

V 22 18 17 17 12 13 11 12 10 9 7 7 7 5 3 1

E 2 3 5 4 9 6 11 5 7 6 7 6 3 4 8 4

D 3 6 5 6 6 8 5 10 10 12 13 14 17 18 16 22

M-S 52-15 55-26 59-20 50-29 38-23 41-32 35-25 42-38 35-31 38-42 31-40 29-48 33-56 24-62 21-50 20-66

1-1 5-1 1-0 3-1 1-1 1-0 3-0 1-3

P 68 57 56 55 45 45 44 41 37 33 28 27 24 19 17 7

Próxima jornada - 24 Maio Amora - Arrentela; Palmelense Alcochetense; B.M. Almada - U. Banheirense; Alfarim - M. Caparica; Almada - Sesimbra; C. Industria - Fabril; U. Santiago - Grandolense; Pescadores -Paio Pires


ÚTEIS/ LAZER

SEGUNDA-FEIRA 19.MAIO.2014

PASSATEMPOS - SUDOKU

| 15

AGENDA GASTRONÓMICA Soluções

RESTAURANTE

OP/ 0070

SNACK-BAR

PARA ANUNCIAR

O Novo Retiro do FERNANDO way Especialidades eA k a T Arroz de Marisco • Açorda de Marisco

Ensopado de Enguias • Peixe e Carne na Brasa Rua Henrique Rosa, 24/26 • Tel. 265 732 628 • Poço Mouro • 2910-293 Setúbal

Anuncie aqui q o seu restaurante! Preços Especiais

CONTACTE

912 278 131 265 094 354 912 277 601

Cinema FÓRUM MUNICIPAL LUÍSA TODI

1 “Sementes de Violência” Hoje - 21h00

U

m professor consegue emprego numa escola dos subúrbios de Nova Iorque e depara-se com um clima hostil e uma comunidade de estudantes delinquentes, sem qualquer desejo em aprender. O docente enfrenta a situação sempre com o ideal de que a escola é um local de ensino.

Este filme dramático foi realizado por Richard Brooks e conta com interpretações de Glenn Ford, Anne Francis e Louis Calhern. Nas sessões Lauro António Masterclass, além da exibição de uma selecção de obras da época de ouro do cinema americano, compreendida entre 1930 e 1960, o

Infantil

23•26•29•37•40 + 3•4

público tem acesso a comentários do crítico de cinema em complemento ao filme em cartaz.

HOJE

Protecção Civil de Setúbal 800 212 216

Capitania Porto de Setúbal 265 548 270

Protecção à Floresta 177 Táxis 913 201 015 935 910 222 962 012 727

AMANHÃ

CP de Setúbal 265 526 845

TST Setúbal 265 009 721

Períodos de chuva

1 A Menina do Mar Até 30 de Junho

Cruz Vermelha Portuguesa 265 522 578

o seu sonho de conhecer a terra firme, onde mora o rapaz. O rapaz, tem o desejo de conhecer o fundo do mar. A história desenrola-se com a tentativa dos dois em realizar os seus sonhos. Entrada: 1,5 €. Inscrições: 265 573 408 | http://ludotecaomoinho. blogspot.com | ludotecaomoinho@gmail.com.

Tempo

Câmara Municipal de Setúbal 265 541 500

GNR de Setúbal 265 540 287

daptação teatral da história de Sophia de Mello Breyner Andresen, para crianças dos 3 aos 10 anos de idade. Uma aventura de descoberta e de amizade entre um menino e uma menina. Ela vive no mar, e é bailarina da "Grande Raia", uma rainha dos mares, que sobre ela mantém vigilância, não a deixando realizar

8•21•31•47•49 + 3

Telefones Úteis

LUDOTECA “O MOINHO” R. dos Ventos (Casal das Figueiras)

A

TOTOLOTO

EUROMILHÕES

Sinopse:

Intoxicações 808 250 143 Piquete Águas do Sado 265 529 800 Piquete EDP 800 506 506 Polícia de Segurança Pública 265 522 022 Polícia Marítima 265 548 275

21º 11º

Períodos de chuva fraca

18º 10º

Marés LINHA DE EMERGÊNCIA Bombeiros Sapadores de Setúbal 265 522 122 Bombeiros Voluntários 265 523 523 Protecção Civil 265 523 223 Cruz Vermelha Portuguesa 965 394 3910

HOJE Hora

00:46 07:04 13:03 19:25

Altura (m)

0.64 3.16 0.85 3.30

Baixa-Mar Preia-Mar Baixa-Mar Preia-Mar

AMANHÃ Hora

01:40 08:00 14:00 20:24

Altura (m)

0.77 3.01 1.01 3.17

Baixa-Mar Preia-Mar Baixa-Mar Preia-Mar

Título registado na ERC sob o n.º 107552; Propriedade: Carlos Bordallo-Pinheiro; Director: João Abreu - redaccao@osetubalense.com; N.º Registo Legal 8/84; Jornalistas: (Cf. n.º 3 do art.º 14.º do Dec.-Lei n.º 56/2001 de 19/2); Redacção: Tel: 265 092 633; redaccao@osetubalense.com - Vera Mariano - C.P.J. n.º 5213 - vera.mariano@osetubalense.com; Vera Gomes - vera.gomes@osetubalense.com; Colaboradores: Joaquim Guerra (Desporto) C.P.J. 9461 - joaquim.guerra@osetubalanse.com; Fátima Brinca (Região) - C.P.J. n.º 2574 - fatimabrinca@gmail.com; Joaquim Gouveia (Cultura e Reportagem) - C.P.J.TE n.º 644 - quim.gouveia@sapo.pt; Brissos Lino; Giovanni Licciardello; Departamento Comercial: Mauro Sérgio - mauro.sergio@osetubalense.com; Departamento Administrativo: Tel: 265 094 354 • 912 277 601; Ana Almeida - ana.almeida@osetubalense.com; Branca Belchior - branca.belchior@osetubalense.com; Cessionário e Editor: Setupress - Soc. Editora, Lda. - Pessoa Colectiva com o n.º 510 965 423 com domicílio na Travessa Gaspar Agostinho n.º 1 - 1º Andar - 2900-389 Setúbal; Gerentes: Carlos Bordallo-Pinheiro; Maria Luisa Bordallo-Pinheiro; José Araujo; Proprietário com mais 10% do capital social: Bordalo Pinheiro, Lda; Tiragem: 5000 ex.; - Fotocomposição e Arte Final: Setupress - Soc. Editora, Lda. - Travessa Gaspar Agostinho n.º 1 - 1º Andar - 2900-389 Setúbal; Impressão: Tipografia Rápida de Setúbal - Travessa Jorge D'Aquino, 7 - 2900-427 Setubal - trapida@bpl.pt


16 |

EUROPEIAS

SEGUNDA-FEIRA 19.MAIO.2014

João Ferreira da CDU apelou ao voto na Baixa de Setúbal

Votem na CDU para ver se damos a volta a isto!”, foi dizendo João Ferreira, na manhã de sábado, à medida que percorria a Baixa, e distribuía panfletos onde se explicava a necessidade de “derrotar o Governo” e a existência de “outro caminho”. “Eu sei que tudo o que está aqui é verdade”, expressou uma idosa, sentada numa esplanada, no Largo da Misericórdia. “O Governo devia ir a baixo porque não presta para nada nem para ninguém”, continuou. Ao que o candidato respondeu: “Então dê mais força à CDU no dia 25!”. Desde o Largo de Santa Maria, até à Praça do Bocage, passando pela Rua Dr. Paula Borba, o cabeça de lista da CDU ao Parlamento Europeu não

[ RUI MINDERICO 

João Ferreira pediu votos aos setubalenses na Baixa

passou despercebido e foi abordado por várias pessoas, tendo recebido, inclusive, de um membro de um coral alentejano, que estava a actuar no “IX Encontro de Corais Alentejanos”, no Largo da Misericórdia, um amuleto: um

golfinho de madeira com a inscrição “Rio Sado”. Ladeado por Ana Teresa Vicente, presidente da Assembleia Municipal de Palmela e por Maria das Dores Meira, presidente da Câmara Municipal de Setúbal, o eurodeputado

João Ferreira foi entrando em algumas lojas e sendo apresentado aos comerciantes. “Confiaram em nós para a Câmara Municipal, agora votem nele para o Parlamento Europeu que ficam bem servidos”, argumentou a edil sadina. “Espero que tenham uma grande votação para poderem defender os interesses, não só de Setúbal, mas do país, porque bem precisamos”, afirmou Fernando Casaca, do Teatro do Elefante que se juntou à comitiva, acompanhada ainda pelo presidente da União das Freguesias, Rui Canas; Nuno Costa, presidente da Junta de Freguesia de S. Sebastião e os vereadores da Câmara Municipal Carla Guerreiro e José Pina. Para João Ferreira, “só

há uma maneira de interromper este caminho, dando força àqueles que a ele se opuseram e que desde sempre apresentaram alternativas, que passam por recuperar para o país sectores e empresas fundamentais, por devolver aos reformados, pensionistas e trabalhadores, tudo aquilo que lhes foi retirado nos últimos anos e, por assumir, perante a União Europeia, uma postura firme de defesa do interesse nacional que faça

prevalecer o bem- estar e o interesse dos portugueses sob quaisquer chantagens e pressões externas, venham elas de onde vierem”. Quanto às suas expectativas, o candidato comunista revela ter sentido, durante a campanha, “uma adesão crescente às propostas da CDU”, crendo que “isso continuará até ao próximo dia 25 e que terá como resultado um reforço da CDU nestas eleições”.

PS quer votos dos social democratas insatisfeitos

A

comitiva do Partido Socialista esteve no Auditório Charlot, na noite de sexta-feira e trouxe consigo grandes críticas ao Governo liderado por Passos Coelho, para além de apelar à grande adesão aos boletins de voto no próximo domingo. Ferro Rodrigues, antigo líder socialista, frisou mesmo o desafio que os candidatos do PS ao Parlamento Europeu têm na busca de eleitores do PSD que se encontram insatisfeitos pelos actos políticos da coligação, enquanto Francisco Assis

[ RUI MINDERICO 

salienta a diferença existente entre os deputados da direita e da esquerda em Bruxelas. “É necessário superar o atraso que existe entre os países do centro da Europa que vivem na prosperidade e os do sul que definham com o passar do tempo”, explica o cabeça de lista do PS. De acordo com o candidato, a alteração da política monetária é parte da solução, em conjunto com políticas mais eficientes para a criação de emprego, “ao invés do que acontece hoje nos centros de emprego, onde o Governo limpa os números através

da exclusão de muitos inscritos e obriga outros a emigrar”. A número dez da lista do PS e ex-presidente da Câmara Municipal do Montijo, Maria Amélia Antunes, demonstrou grande confiança na vitória socialista no próximo domingo, como forma de seguidamente haver uma mudança na política interna portuguesa. “O distrito de Setúbal é socialista”, enaltece a ex-autarca, para quem o distrito tem grandes potencialidades para alavancar o país rumo ao desenvolvimento eco-

Francisco Assis quer políticas mais eficientes para criar emprego

nómico e à consequente saída da crise instalada. “O desemprego é uma grande chaga no distrito e é no Parlamento Europeu que a mudança deste paradigma insustentável deve começar”, prossegue Maria Amélia Antunes. Por seu lado, Madalena Alves Pereira, presidente da Federação Distrital do PS, afirma que “este é um tempo de cooperação e entreajuda entre todos os que são contra as políticas austeras” e apela ao voto em Setúbal para eleger o décimo deputado do PS.

Coligação PSD-CDS/PP confiante em bom resultado em Setúbal

O

s candidatos da Aliança Portugal (coligação PSD-CDS/PP) Paulo Rangel e Nuno Melo passaram pelo distrito de Setúbal na quinta-feira, mais concretamente nos concelhos de Almada, Setúbal e Palmela onde visitaram o Centro Paroquial Padre Ricardo Gameiro, a

[ DR 

DocaPesca de Sesimbra e o IEFP de Setúbal. A tarde terminou com uma animada arruada na baixa do Montijo e à noite realizou-se uma conferência sobre a Europa na Biblioteca de Palmela. Os candidatos apelaram ao distrito de Setúbal não só para confiarem na coligação, como

para, na altura do voto, “não esquecerem também que deixou o país na bancarrota devido às más políticas e despesismo público dos governos socialistas”. As iniciativas contaram ainda comas as presenças dos candidatos de Setúbal na lista da coligação, Maria das Merces Borges e

Ana Clara Birrento, bem como dos presidentes das distritais de PSD e CDS-PP, Bruno Vitorino e Nuno Magalhães. Para os candidatos, “o pulso medido em Setúbal é um excelente indicador de perspectivas de um bom resultado dia 25 devido à boa recepção encontrada nas ruas”.


Jornal O Setubalense