Page 1

Desporto

PÁG. 08 [a-gosto.com

Falha técnica impediu distribuição do jornal na Segunda-Feira

Artilheiro do Vitória nega 'sim' Rafael Martins, o avançado do Vitória que já leva 14 golos, ainda não decidiu sobre a sua continuidade no Bonfim. O jogador veio a público afirmar que a decisão só será tomada depois de terminar a época.

Devido a uma falha técnica, a edição de Segunda-Feira, dia 5 de Maio, de O Setubalense, só foi distribuída nas bancas ontem, Terça-feira. Lamentamos o incómodo causado aos nossos estimados leitores, anunciantes e pontos de venda, na certeza de que a situação já se encontra resolvida. Agradecemos a compreensão de todos.

QUARTA-FEIRA 07.MAIO.2014

N.º 29 | Ano I | 4.ª Série www.osetubalense.com | Preço € 0,50 | Diretor João Abreu

Setúbal com mais casos de menores em risco em 2013 Última Hora PÁG. 12 A Comissão de Protecção de Crianças e Jovens registou, em Setúbal, no ano passado, mais 53 casos de menores em risco do que no ano de 2012, sendo que, ao todo, estavam activos 373 processos, face aos 347 de 2012. Os dados foram apresentados durante um encontro que decorreu ontem e anteontem no Fórum Luisa Todi. [RUI MINDERICO

Cidade PÁG. 07

Arrábida com menos cães “selvagens” A presença de matilhas de cães, chamados de selvagens, na Serra da Arrábida está hoje reduzida a uma décima, em relação ao que se verificava em anos passados, principalmente na área do Portinho da Arrábida.

Suplemento

Última Hora

PÁGS. I a IV

Comeres, Beberes e Outros Prazeres

PÁG. 12

“Se acham que a crise acabou, visitem a Cáritas!”

O candidato socialista à presidência da Comissão Europeia, Martin Schulz, esteve em Setúbal, onde, acompanhado por António José Seguro, visitou o Centro Social da Cáritas, na Bela Vista. O alemão, actual presidente do Parlamento Europeu, deixou um recado para os que consideram que a crise já passou.

Nesta segunda edição do suplemento “Comeres, beberes e outros prazeres”, conheça as preferências gastronómicas do actor setubalense Luís Aleluia e saiba um pouco mais sobre a Semana da Cavala que vai decorrer em Setúbal

Edição de Livros • Revistas • Boletins • Cartões • Ofícios • Envelopes • Facturas • Recibos • Guias de Remessa • Flyers • Cartazes • Sacos em Papel • Papel de Embrulho • Caixas • Calendários

Tipografia Rápida de Setúbal, Lda.

,

artes graficas

Offset

Digital

Rotativa

Travessa Jorge dAquino, n.º 7 - 2900-427 SETÚBAL | Apartado 182 - 2901-901 SETÚBAL Telef. 265 539 690 | Fax 265 539 698 - e-mail: trapida.palmira@gmail.com

FUNDADA 1951


02 |

BLOCO CLÍNICO

QUARTA-FEIRA 07.MAIO.2014

Dia 5 de Maio - Dia Mundial da Higienização das Mãos A

s nossas mãos são a estrutura do nosso corpo mais utilizada no contato direto com os outros. Com elas nós nos cumprimentamos, afagamos os nossos entes queridos, mexemos no comer, dinheiro entre outras coisas, logo constituem um dos principais veículos de transmissão de doenças. No ato de lavar as mãos reside a mais importante profilaxia contra a possibilidade de disseminar possíveis doenças. Todos os anos milhares de pessoas são afectadas por doenças causadas pelo contacto direto das mãos. Nesse intuito a Organização Mundial de Saúde achou que deveriam ser reali-

zadas campanhas que abrangessem não só os profissionais de saúde, mas toda a população com a intenção de diminuir a disseminação de algumas doenças, como as gripes e outras infecções do foro respiratório, as doenças gastrointestinais que muitas vezes se manifestam por vómitos e diarreia, assim como algumas infecções cutâneas, entre muitas outras situações. Apesar de ser uma questão conhecida há muito tempo a OMS, instituiu no ano de 2007 o dia 5 de maio como o dia Mundial da Higienização das Mãos, como primeiro desafio global, a campanha “Salve Vidas: Higienize as Mãos”, esta muito virada para os

profissionais de saúde, mas como já vimos é um problema que nos abrange a todos. Porquê da escolha deste dia temos na mão 5 dedos, logo associamos ao mês 5 e ao dia 5, para que todos tomemos em atenção que está nas nossas mãos reduzir a probabilidade de sermos disseminadores de possíveis doenças.

•Antes e depois de visitar pessoas doentes ou acamadas; •Depois de ir à casa de banho; •Depois de espirrar, tossir ou assoar o nariz; •Após mexer em objetos potencialmente sujos ou contaminados; •Após entrar em contacto com animais; •Sempre que as mãos estiverem visivelmente sujas.

E como devemos higienizar as nossas mãos: Mas depois de tudo isto quando devemos lavar as nossas mãos: •Antes de manusear ou consumir alimentos;

A correta higiene das mãos é feita com água corrente, sabonete e algo para enxugar a pele. As bactérias são removidas por ação mecânica, ou seja, é necessário esfregar as mãos. Também

o álcool gel que se vende em qualquer supermercado ou farmácia, é eficiente para uma hi-

gienização correta, esta modalidade tem a vantagem de se poder realizar em qualquer local . Devemos ser agentes de mudança criar o bom hábito de higienizar as mãos é prevenir situações causadoras de doenças. Enfª Carmo Carnot Diretota técnica da GentilCare

Celi Barbuy Cunha

Instituto de Cardiologia de Setúbal Rua dos Comediantes 9A - Setúbal Telf.: 265 531 400 • Fax: 265 531 401

Director Clínico: Dr. Arnaldo Fernandes

CLÍNICA DE MEDICINA DENTÁRIA Implantologia/ Ortodôncia Próteses Fixas/ Dentisteria estética R. Eng. Henri Perron, 14 - R/c Dtº (Qta. de Vanicelos) - Tel.: 265 55 14 12 Das 9 ás 13 e das 15 ás 19 horas

Serviços Administrativos Tel. 265 094 354 • Telem. 912 277 601 e-mail: geral@osetubalense.com

C/0055

Dr. Arnaldo Fernandes - Cardiologista Dr. Hugo Pereira - Clínica Geral Dr. Victor Fonseca - Pneumologista Dr. Agostinho Borges - Cardiologista Pediátrico Dra. Leonor Parreira - Cardiologista Arritmologista Dra. Sofia Marcelino - Psicóloga

Dr. Delfim Lopes Neurologia Rua dos Comediantes, 9-A Consultório e Domicilio Telf.: 265 531 400 C/0059

C/0058

Clínica Vascular

ISABEL DUARTE

Dr. José Falcão

Doenças das Artérias e Veias Esclerose Indolor - Pé diabético Ecodoppler Vascular www.centroclinicodesetubal.pt

MÉDICA - ESPECIALISTA ASSISTENTE GRADUADA

CIRURGIA GERAL

R. Garcia Peres, 32 - Tel.: 265 525 842-265 525 923 C/0057

DOENÇAS DO APARELHO DIGESTIVO (VESÍCULA-INTESTINO- HEMORROIDAS) HÉRNIAS - VARIZES

Ac. ADVANCECARE MÉDIS MULTICARE TELECOM E OUTROS Av. Combatentes da G. Guerra, 6-1.º Fte. SETÚBAL TELEF. 265 531 460

C/0067

Farmácia Portugal

MAXICLÍNICA CLÍNICA MÉDICA E DENTÁRIA

Rua dos Pinheirinhos, nº 15 G 2910-121 Setúbal Telf.: 265 234 199 916 632 853 C/0062

DIRECTOR TÉCNICO Fernando Gamito Rodrigues Av. J a im e Co r t esã o , 77-B Tel. 265 539 060 • Set ú ba l Horário: 09h00 - 13h00; 14h00 - 20h00 Sábado: 09h00 - 13h00 C/0054

LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS DRA. MARIA FILOMENA LOPES PERDIGÃO DR. ALFREDO PERDIGÃO Horário 2ª a 6ª -feira: 08.00/12.30 - 14/18.00h - Sábado: 09.00/12.00h Rua Jorge de Sousa, 8 | 2900-428 Setúbal www.precilab.pt | tel. 265 529 400/1 | Fax: 265 529 408 | Laboratório Tlm.: 910 959 933

UROLOGIA DR. PAULO VALE DOENÇAS RINS E VIAS URINÁRIAS, DISFUNÇÃO SEXUAL E INCONTINÊNCIA URINÁRIA CLÍNICA ARRÁBIDA C/0087

Av. Dr. Manuel Arriaga, 26 - 1º • Tel.: 265 236 495 C/0091

Ortopedia Lince

Telefones Úteis Centro de Saúde S. Sebastião Urb. Vale do Cobro, Av. Das Descobertas Tel. 265 708 000 Centro de Saúde Bonfim Praça do Brasil, 14, 1º Tel. 265 525 653 Ext. de Saúde do Sado Rua Manuel Francisco Novo, santo Ovídio Tel. 265 790 460 Ext. de Saúde Bairro Santos Nicolau Rua Prof. Augusto Gomes , 25 Tel. 265 545 200

Novo espaço com Exposição

Material Ortopédico Conforto Médico Hospitalar Rua Camilo Castelo Branco - 167 B/C Tel. 265 228 118 • Fax: 265 571 046 www. ortopedialince.com C/0069

Ext de Saúde S. Sebastião Urb. Vale do Cobro, Av. Das Descobertas Tel. 265 708 000 Extensão de Saúde Praça da República Praça da República Tel. 265 544 320 Extensão de Saúde Santa Maria Rua Damão, 1 Tel. 265 531 200

Ext. de Saúde Viso Rua Batalha do Viso, 46 Tel. 265 572 572 Ext. de Saúde Azeitão Rua Artur Horta, 18 Tel. 212 199 500 Centro Diagnóstico Pneumológico Urb. Vale do Cobro, Av. Das Descobertas Tel. 265 708 000 Serviço de Saúde Pública Urb. Vale do Cobro, Av. Das Descobertas Tel. 265 708 000 Rua Luís Gonzaga Nascimento, 2, R/C Dto Tel. 265 544 129/7 Hospital de São Bernardo R. Camilo Castelo Branco Tel. 265 549 000 Hospital Ortopédico do Outão Tel. 265 543 900 Hospital de Sant’Iago (Hospor) EN 10 Km 37 Tel. 265 509 200 Frenesius Medical Care

Clínica de Hemodiálise Quinta de Vanicelos Lote 1 – Estrada da Baixa de Palmela Tel. 265 541 840 Intoxicações Tel. 808 250 143 Linha Verde Tel. 800 212 216 Linha de Saúde Pública Tel. 808 211 311

Farmácias HOJE FARMÁCIA FUZETA R. Pdr. José Mª Nunes Silva, 133 B (á Bela Vista) 265 721 747 FARMÁCIA LOURO R. frei Ant. das Chagas, 24 A (Montalvão) 265 528 150 AMANHÃ FARMÁCIA ALICE Praça do Quebedo, 6/7 265 523 743 FAR. RODRIGUES FERREIRA Pç. D. Olga Morais Sarmento, 14 265 546 890


OPINIÃO

QUARTA-FEIRA 07.MAIO.2014

| 03

Dito Assim!

Politica

Toponímia feliz

25 de Abril 2014 40 anos desde Abril de 1974

A

credito que as homenagens a figuras públicas possam ser feitas em vida ou postumamente. Não penso que seja necessário esperar que uma figura morra para lhe prestar o devido tributo. Isto faz parte da nossa maneira de estarmos em sociedade apelando ao bom senso e elevando a vida e obra de cada um cujo mérito é por todos reconhecido. Vem este preâmbulo a talhe de foice tendo em conta as várias figuras gratas que nas últimas décadas deixaram obra à cidade em áreas tão diversas como a cultura, o desporto, a politíca, a medicina, a religião, enfim, um autêntico cardápio de bons costumes. Nem sempre a cidade as homenageia em tempo útil. A toponímia é uma das vias pela qual se pode perpetuar nomes e figuras. E nesta altura existem vários nomes que suscitam aturada atenção tendo em

conta o seu contributo para a comunidade. É normal que se tente emprestar ás ruas e avenidas citadinas nomes de grande projecção como os de Álvaro Cunhal, José Saramago, ou José Mourinho, por exemplo. Mas há nomes que são nossos, não terão a mesma dimensão, é certo, mas que dizem respeito a todos nós, que se tornaram conhecidos pelas suas capacidades fisícas e intelectuais. Existem ruas na cidade com nomes já desfasados e sem sentido para os que, como nós, por agora habitam por cá. Não existindo novas artérias é bem possível alterar alguns nomes mal engendrados e dignificar outros devolvendo à cidade um embelezamento e uma alegria topinímica capaz de colher o agrado geral. Para tanto basta que haja vontade em homenagear aqueles que tendo partido ou, os que ainda estão no activo, e que merecem

tal distinção. Existem nomes indelevelmente incontestados pelo mérito alcançado através de uma vida dedicada à causa comum, apesar de poder até existir qualquer contestação, mais motivada por factores pessoais que comunitários. Recordo nomes importantes como Orlando Curto, Francisco Lobo e Mata Cáceres, três presidentes de câmara após 25 de Abril. Odete Santos e Álvaro Dias, ainda no quadro político. D. Manuel Martins, padre Acílio e padre Manuel Vieira, no campo religioso. Fernando Tomé, Jacinto João e Fernando Pedrosa, no desporto. Fernando Guerreiro, Carlos Rodrigues (Manel Bola), Álvaro Félix e Carlos César (que deveria ter o seu nome na cidade), na cultura. Também o dr. Peres Claro e Machado Pinto (o decano dos jornalistas), homens que serviram os dois regimes. Os saudosos jornalistas Domingos

Joaquim Gouveia Roque, Rogério Severino e Elisa de Carvalho. Possivelmente estarei a esquecer um ou outro nome mas, verdade é que são vários os nomes que poderiam fazer parte da toponímia da cidade tornando-a actual, atractiva e feliz. É que nos tempos que correm, quando a cidade se aproxima do rio e todos procuramos identificarmo-nos com as nossas raízes não seria, pois, descabido dar ás ruas e avenidas da cidade o nome dos que muito por ela pugnaram.

Perspectiva

A generosidade e a política

S

aímos dum período muito importante para o mundo cristão – a Páscoa. E nele se pedem mudanças de vida, se fazem apelos á generosidade e á fraternidade, nele se recorda, até aos ateus ou agnósticos, que se imite a conduta de Cristo, seja considerado “Filho de Deus” ou não, mas que sempre privilegiava os pobres, tentava levar os mal comportados ao bom caminho, e (seja considerado verdade ou não) deu a sua vida pelos pecados dos homens por pura generosidade ! Entramos igualmente num período a que nos habituaram os políticos e os meios de comunicação, a chamar de “pos-troika”, isto é , num período de verdadeira independência politica e económica – dizem uns - , de continuidade da pobreza e da espoliação do povo – dizem outros. Este período que pode

ser comparado por alguns como uma verdadeira Pascoa política foi precedido por um longo e intenso período de privação – de jejum ( a que outros poderão chamar fome!), de restrições (a que outros chamam de verdadeiro roubo!), e de promessas de tempos futuros promissores para os quais foi necessário (e continua a ser) tal sacrifício, afinal uma verdadeira e longa quaresma política.! E fala-se duma vitoria – a tal saída limpa – e elogia-se a “generosidade” do povo, mas nem por palavras nem actos se sente em quem assim fala, uma verdadeira preocupação com o povo, pois este protesta constante e ruidosamente contra tais medidas. Mas parece terem em mente apenas os números, os deficits, as tais folhas de exceli , essas sim, as verdadeiras preocupações de quem fala de

generosidade. E ao pensar nesta nossa situação recordei que li algures uma frase do escritor e filósofo A. Camus que dizia assim : “a verdadeira generosidade para com o futuro consiste em dar tudo ao presente”. E não consegui conciliar tão correcta afirmação no comportamento de quem nos governa presentemente e que proclama a vitória duma política que, afinal, gera desemprego, pobreza, emigração, falências e …fome! Que me perdoe quem me lê, mas não vislumbro nem sombra de generosidade em quem conduz os destinos deste povo sacrificado. Não consigo sentir verdadeiro benefício neste governo para corrigir os exageros despesistas de há décadas e para trazer verdadeira saúde a este povo que tem sido tão Sacrificado e… enganado. A VERDADEIRA GE-

Mário Moura

NEROSIDADE E ESTA POLÍTICA NÃO SE CONCILIAM! Acreditar em promessas de futuros risonhos ou num novo 1640? Que afronta para os conjurados que lançaram o Miguel Vasconcelos pela janela fora! E será que a troika nos larga verdadeiramente? Li que na Irlanda têm continuado a andar por lá a vigiar, a controlar, a defender os interesses dos agiotas! E connosco como vai ser?

Maria do Rosário Amaral Bloco Esquerda

B

om dia a Tod@s Falar de abril é falar da memória. Do que foi. Esse momento livre e único em que tudo podia acontecer. Da memória feita caminho, já longo de 40 anos, caminho de desilusão, de desesperança e de engano. E da memória por acontecer. Nesta memória por construir poderemos fazer abril acontecer. Rasgar as veredas de um tempo por construir que depende, sobretudo, da forma como cada um e cada uma de nós for capaz de ser, como diria frei Ventura, ser Gente com Gente. Para quem como eu viu nascer abril, aos nove anos, num dia de Primavera igual a tantos outros, a memória dos dias acontecidos toma forma na estrada que se rasgou com os braços de todos e de todas. Na casa levantada, tijolo a tijolo, por quem só conhecia o chão frio da terra e o bater constante da chapa de zinco embalada pelo vento. No posto de saúde que permitiu que tanta e tanta gente fosse, pela primeira vez, a uma consulta médica. Na creche e na escola que passava a receber os filhos de tod@s. Na vontade de, por momentos, mesmo que muito breves, fechar o ego, e construir realidade lado a lado com outra gente sem a qual nada faz sentido. Abril foram os soldados e tanta gente anónima serra adentro, por trilhos e veredas, levando educação, cultura, cuidados de saúde e solidariedade. Um gesto de amor,

a quem só conhecia a solidão e o desprezo mesmo que não o soubesse. Este foi o Abril da dignidade conquistada e do não ter medo de olhar e de dizer. De esperança no futuro e de futuro de esperança. Hoje, vivemos sobretudo o tempo da memória, o tempo do estado a que chegámos. O tempo cinzento por romper. O estado a que chegámos como numa noite fria recordava corajosamente aos seus homens um dos capitães desse dia acontecido. Como chegámos até aqui? O que nos aconteceu? Voltámos ao cinzentismo, ao tem que ser assim pois não há outro caminho, não há outra solução…o capitalismo e o capital como única solução que o horizonte deixa vislumbrar. Educação, Saúde, Justiça, tudo pode ser comprado e vendido. Até a Água e as Sementes que são de tod@s, legado da Humanidade e para a Humanidade, podem ser privatizadas. Os seus legítimos proprietários não as podem usar sem as comprar. Como chegámos até aqui? O que nos aconteceu? E nesta minha memória de abril vive o desejo de encontrar e voltar a encontrar homens e mulheres que conscientes da suas diferenças saibam construir um futuro onde a palavra nós seja mais forte do que a palavra eu. Nesse dia será abril. Nesse dia voltará a ser tempo de memória. Viva o 25 de Abril Viva Setúbal Viva Portugal


04 |

BAIXA DE SETÚBAL especial

QUARTA-FEIRA 07.MAIO.2014

Praça do Bocage A

principal praça da cidade, a Praça do Bocage, é uma homenagem a um dos cidadãos mais ilustres de sempre de Setúbal – o poeta Manuel Maria Barbosa du Bocage

(1765-1805). A antiga Praça do Sapal foi o local escolhido para a colocação do monumento a Bocage, construído por iniciativa de António Feliciano Castilho, com fundos

Botequim Du Bocage

BOCAGE

Pastelaria e Self-Service Fabrico Próprio Praça do Bocage, 126 e 128 – 2900 Setúbal • Tel.: 265 534 077

VM Cópia

angariados por subscrição pública no Brasil e em Setúbal através da imprensa local. A estátua foi inaugurada a 21 de Dezembro de 1871 e a partir de então a Praça do Sapal passou a chamar-se Praça do Bocage. Bocage, com a cabeça descoberta e levemente inclinada, vestido à sua época, empunha na mão direita uma pena de ave e segura na esquerda algumas folhas de papel. A estátua tem dois metros de altura, mas com o pedestal incluído o monumento tem um total de 12 metros de altura. É na Praça do Bocage que está localizado o edifício dos Paços do Concelho, remodelado em 1910 após um incêndio, e onde

funcionam os serviços centrais da Câmara Municipal de Setúbal. A Igreja de São Julião é outro dos imponentes edifícios que ladeiam a praça. É uma das zonas mais movimentadas do centro da cidade, ponto de encontro de amigos e famílias, local onde a proliferação de pombos tornou-se tão normal que é mesmo um dos ícones da praça. No entanto, é também uma das zonas mais movimentadas da baixa comercial, sobretudo pelos estabelecimentos da área da restauração, como os cafés/ pastelaria Botequim do Bocage, Ritália e Bocage e O Cesto, mas também outros como a papelaria VM Cópia.

Pastelaria

Artigos de Papelaria Fotocópias Faxes Internet

Venha Visitar-nos!

Mail's Praça do Bocage, 44-47 • 2900-276 Setúbal • 265 236 837

Praça do Bocage, 115 • 2900 Setúbal • Tel.: 265 228 296

Rua do Romeu CD's

A

Rua do Romeu é uma das estreitas transversais do centro histórico que vai desembocar na Praça do Bocage. É a rua onde está localizada a histórica loja Vitrola, a última loja de venda de discos conhecida na nossa cidade. Pela persistência do seu proprietário Fernando Piedade, mantém portas abertas desde 1981, prestando um serviço altamente per-

sonalizado e fidelizando clientes habituados a recorrer à experiência e ao saber de quem conhece o mundo dos discos como as palmas das mãos. Apesar de várias lojas que já contam com muitos anos no local, como a Vitrola, a Rua do Romeu também já vai dando espaço a outros estabelecimentos comerciais, como é o caso da loja de venda de artigos brasileiros B&H Brasil.

DVD's Vinil Tshirt's Sweats

Casacos

Merchandising

Brevemente representante da marca

Rua do Romeu, n.º 28 – Setúbal • Tel.: 265 548 799

Venha Conhecer a nova Coleção de Biquinis Brasileiros  Bronzeadores E muito mais...! Rua do Romeu, n.º 24 - Setúbal De Segunda a Sexta das 10h ás 20h

Visite-nos

África, alistado como militar, onde perdeu um olho em batalha. Voltando a Portugal, feriu um servo do Paço e foi preso. Perdoado, partiu para o Oriente. Passando lá vários anos, enfrentou uma série de adversidades, foi preso várias vezes, combateu ao lado das forças portugue-

sas e escreveu a sua obra mais conhecida, a epopeia nacionalista “Os Lusíadas”. De volta à pátria, publicou “Os Lusíadas” e recebeu uma pequena pensão do rei Dom Sebastião pelos serviços prestados à Coroa, mas, nos seus anos finais parece ter enfrentado dificuldades para se manter.

Rua Luís de Camões N

esta artéria, que liga a Praça do Bocage à Rua dos Correeiros, podemos encontrar, por exemplo, a Essência da Casa, uma loja de artigos decorativos para o lar e também as Ferragens Tavares & Branco, onde, além de ferragens, podemos adquirir ferramentas para bricolage e outras utilidades.

A Rua Luís de Camões foi buscar o nome a uma das maiores figuras da literatura portuguesa. Luís Vaz de Camões foi o autor de “Os Lusíadas” (1572), a sua obra mais célebre, que narra, nos seus dez Cantos, a descoberta do caminho marítimo para a Índia, por Vasco da Gama, que tem Vénus como a sua

deusa protectora e Baco como o adversário temido. Pouco se sabe com certeza sobre a sua vida. Aparentemente nasceu em Lisboa, no seio de uma família da pequena nobreza. Ainda jovem, terá recebido uma sólida educação nos moldes clássicos, dominando o latim e conhecendo a literatura e a

Essência da Casa ge e

na Mé

ção ora c e D

Temos ao seu Dispor Marcas Nacionais e Estrangeiras Aceitamos Listas de Casamento

Rua Luís de Camões, 13 • Setúbal • Tel.: 265 231 206

Ferramentas Ferragens Utilidades Domésticas

história antigas e modernas. Frequentou a corte de Dom João III, onde iniciou a sua carreira como poeta lírico e envolveu-se em amores com damas da nobreza e possivelmente plebeias, além de levar uma vida boémia e turbulenta. Diz-se que, por conta de um amor frustrado, se auto-exilou em

Tavares & Branco

Rua Luis de Camões, n.º 19•2900-446 Setúbal•265 523 120


QUARTA-FEIRA 07.MAIO.2014

Que é feito de si? RAUL VELOSO (antigo presidente do Coral Infantil de Setúbal)

“ O que o turista vê em Setúbal é desolador” POR JOAQUIM GOUVEIA

R

aul Veloso foi presidente do Coral Infantil de Setúbal, onde deixou em legado, um trabalho intenso e meritório. Hoje sente-se um não activo mas guarda gratas recordações dos tempos em que o associativismo fazia parte dos seus hábitos diários. Não gosta de ver concursos com crianças “mascaradas” de adultos e acredita que se fosse presidente de câmara tornaria a baixa de Setúbal, habitável. Que é feito de si? Ando por aí, aproveitando o tempo da melhor maneira que posso e sei . Hoje sou um “não activo”, uma vez que, e citando Cormac McCarthy, este país não é para velhos. Que recordações guarda dos seus tempos de presidente do Coral Infantil de Setúbal? As melhores. Foram tempos em que se fizeram coisas muito interessantes e inovadoras. Penso que contribuímos de forma muito positiva para levar a música coral a novos públicos. Também lançámos algumas iniciativas que

projectaram o nome de Setúbal, em todo o país. Hoje seria possível gerir uma agremiação como este coral da mesma forma? É evidente que ao longo dos anos muita coisa mudou e que a forma como o movimento associativo está hoje estruturado é muito diferente do que era há 30 anos atrás. As instituições que resistiram são geridas de forma mais profissional e isso é bom. No caso do Coral Infantil de Setúbal, sei que está em muito boas mãos, quer a nível directivo, quer ao nível da direcção artística. Como define o panorama da música infanto-juvenil no país? Talvez ande um pouco desatento, mas não vejo nada de importante a acontecer. Pelo que me apercebo, e porque só é notícia o que passa nas televisões, vão-se realizando uns concursos televisivos onde crianças são mascaradas de adultos, o que nada acrescenta à renovação do panorama da música infanto-juvenil. Sei que com muito boa vontade dos organizadores, ainda se realizam alguns festi-

Que pensa de Setúbal, nos dias que correm? Actualmente passo grande parte do meu tempo fora de Setúbal, mas tento acompanhar o que se vai passando na minha cidade. A nível cultural há uma dinâmica interessante, apesar de achar que se deve apostar em mais eventos culturais de dimensão internacional, para além dos já existentes, como é o caso do Festroia". Sobre a cidade propriamente dita, acho-a mais triste do que há uns anos atrás. E para isso contribui certamente a decadência do comércio tradicional. mas sim trazendo à sua função inicial as centenas de habitações que foram transformadas em espaços terciários e em armazéns de lojas. Terá que haver incentivos por parte da Câmara, não só para os proprietários e construtores, como para os potenciais moradores, mas nada que um grupo de trabalho não possa

Classificados

Necrologia

Júlia Piedade

Peq. Anúncios

Fujitsu

Recruta-se Jovens C/S Experiencia p/ Trabalhar na área residencial Oferecemos Base, comissões a cima da media e transporte da empresa vpp.recrutamento@gmail.com Tel.914 765 612 OP/ 0106

Tem problemas

Nós temos a solução bruxarias, casos amorosos, negócios, invejas etc Luna Branca 916 399 309-919 713 007

Faleceu a 27-04-2014

Agradecimento Sua família vem por este meio, na impossibilidade de o fazer pessoalmente, agradecer a todas as pessoas que a acompanharam ou de outra forma manifestaram o seu pesar.

OP/ 0130

Aluga-se ou Vende-se Pastelaria no Monte Belo Norte pronta a funcionar Tel. : 966 243 186

Aluga-se • Apartamentos T0 a T3 várias zonas da cidade, Moradias, Lojas, Escritórios, Armazens, Garagens Tel: 919 365 150 C/ 0151 Arrenda T1 S/M J.Quebedo 200€,T1 Mob. J. Hospital 225€,T1 Mob Moderno Alves Silva 340€, T2 S/M P. Brasil 290€ Temos Mais OP/ 0131 967 706 156 Aluga-se casas baratas T0 150€, T1 200€, T2 260€,270€,e loja em setúbal 200€ 965 426 299 e 265 771 310

• •

OP/ 0137

Formação • Esca- Escola Cabeleireiros

inscrições cursos cabeleireiro senhora/homem/ unissexo, manicure/pedicure/depilação. Formação prática modular p/ profissionais. Referenciais ANQ Tel.265229820/919723919 OP/ 0139

OP/ 0063

C/ 0225

Vendo

Cama articulada com grades e colchão anti-escaras com 1mês de uso telefone 265 230 763

Agenda Gastronómica

OP/ 0138

OP/ 0070

RESTAURANTE

SNACK-BAR

O Novo Retiro do FERNANDO way Especialidades eA

Tak

Arroz de Marisco • Açorda de Marisco Ensopado de Enguias • Peixe e Carne na Brasa

Rua Henrique Rosa, 24/26 • Tel. 265 732 628 • Poço Mouro • 2910-293 Setúbal

Aluga-se T1 e T2 na Praça do Brasil, T2 na Fonte do Lavra todos com cozinha equipada telefone 912 657 434 OP/ 0140

Paulo de Carvalho actua Sábado no Fórum Luísa Todi

P

vais no país (tenho pena que o de Setúbal tenha acabado), mas cuja projecção se torna muito difícil, face ao fascínio da televisão.

Se fosse presidente de Câmara qual era a primeira medida que tomava? Sem dúvida nenhuma, a recuperação do centro histórico, tornando-o habitável. Talvez um pouco contra a corrente dominante, eu acho que não é no comércio que está a salvação da baixa,

| 05

Siga-nos no Facebook

estudar. Qualquer turista que visita uma cidade desloca-se habitualmente ao seu centro histórico, até porque é aí que se situam os seus principais monumentos e o que o turista vê em Setúbal é desolador, com algumas artérias em absoluto estado de ruína. Mas diz-se que vamos ter uma marina….

aulo de Carvalho actua no próximo sábado, às 21h30, no Fórum Municipal Luísa Todi, em Setúbal, onde apresenta o concerto “Voz & Piano”. O espectáculo terá uma configuração especial, mais intimista do que o habitual, com o músico, acompanhado ao piano, a conferir maior protagonismo à voz. Trata-se da terceira e última actuação da segunda edição do “Ciclo Concertos Íntimos”, promovido pelo Fórum Luísa Todi, em que é proposto que artistas conceituados se apresentem em palco em formatos tecnicamente mais simples e, tendencialmente, acústicos. O segundo ciclo proporcionou a apresentação de espectáculos de Sara Tavares, a 8 de Março, e de Mafalda Veiga, 12 de Abril. Os bilhetes para o concerto de Paulo de Carvalho custam 15 euros e encontram-se à venda no Fórum Luísa Todi e em www.bilheteiraonline.pt.

Museu de Arqueologia recebe palestra sobre as “Memórias da Grande Guerra”

O

Museu de Arqueologia e Etnografia do Distrito de Setúbal recebe na próxima Sexta-Feira, às 21H30, a palestra “Memórias da Grande Guerra”, com João Reis Ribeiro, e de entrada livre. "O que se passou para lá desta despedida? O que estaria para lá desta partida? Que mundos desconhecidos? Que angústias ou incentivos? Que sofrimento? Que dores? E haveria regresso?” Perguntas cujas respostas são povoadas pela dúvida, mas que nos levam a conhecer o que foi

essa experiência histórica vivida por muitos portugueses e temida por muitos mais. “A terra da Flandres também ficou alagada com sangue português. E era sangue de coragem, de luta, de vida, de medo. De seres humanos que encaravam a vida como todos os outros, independentemente do lado da trincheira em que estivessem. De jovens, que sofreram a angústia de um sonho que tardava...”, refere o MAEDS em nota de imprensa sobre a palestra, organizada em parceria com a SYNAPSIS.


06 |

CIDADE

QUARTAFEIRA 07.MAIO.2014

Lançamento do livro é no sábado

O

historiador setubalense Albérico Afonso Alho apresenta, no próximo sábado, o seu mais recente livro “Setúbal, sob a ditadura militar (19261933)”, na Galeria do Quartel do 11, às 16h30. Trata-se de um lançamento de rara importância para a cidade pela importância do livro no contexto histórico-cultural retratando uma época de grandes didiculdades e conflitualidades na cidade. A apresentação do livro está a cargo de Carlos Tavares da Silva e de Fernando Rosas e a animação será da responsabilidade do Grupo Muiscal Trovas e Cantigas.

“Setúbal, sob a ditadura militar”

Espaço Fontenova recebe Escola Superior de Saúde proporciona sessão sobre nova dia diferente a idosos lei de recibos verdes O

Espaço Fontenova (Rua Dr. Sousa Gomes, 11) acolhe amanhã, quinta-feira, às 21h30, uma sessão de esclarecimento, organizada pelos Precários Inflexíveis e Teatro Estúdio Fontenova, sobre a nova Lei de Combate aos Recibos Verdes. A Lei nº 63/2013, que

entrou em vigou a 1 de Setembro de 2013, apresenta um conjunto de novos mecanismos que facilitam o reconhecimento da relação laboral. Nasceu da iniciativa popular e da força da mobilização dos cidadãos, através da proposta da Lei Contra a Precariedade. “Tal como

lutámos pela aprovação desta lei, batalhamos agora pela aplicação. Além da partilha de informação, estaremos ao lado dos trabalhadores e acompanharemos o trabalho das instituições que têm o dever de garantir a aplicação desta legislação”, refere a organização da iniciativa.

A

Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal (ESS/IPS) organiza hoje, a partir das 09h00, a edição da iniciativa “Ouvindo os Idosos”, desenvolvida em parceria com a Rede EnvelheSeres. Esta acção, que envolve estudantes e docentes dos cursos de licenciatura em Enfermagem, Fisioterapia e Terapia da Fala da ESS/ IPS e profissionais da Rede EnvelheSeres, pretende “proporcionar a 42 pessoas idosas um dia diferente e que contribuirá para a melhoria da sua qualidade de vida no decorrer do seu

processo de envelhecimento”. Além disso, procura-se “despertar nos estudantes a compreensão das características e das necessidades específicas das pessoas à medida que envelhecem, bem como desenvolver e optimizar competências comunicacionais”. Para além das actividades dirigidas especialmente aos idosos, ocorrerá também a segunda edição da sessão “Diálogo com os Técnicos”, destinada aos profissionais da Rede EnvelheSeres. O programa deste ano é composto, ainda, pela palestra “Comunicar em Saúde: o processo de en-

velhecimento”, diferentes Workshops e a formação “Falar de Demências”, que conta com a participação de Ana Bernardo, médica e directora na Clinica do Hospital Nossa Senhora da Arrábida. A formação será aberta a toda a comunidade com o principal objectivo de fomentar a partilha de experiências e reflexões, constituindo-se num momento de aprendizagem para todos os participantes. O encerramento da cerimónia fica a cargo da SemperT’unos - Tuna da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal.

Teatro do Elefante promove Yoga para crianças

O

Teatro do Elefante junta-se à Yoguis e Yoguinis na promoção de sessões de Yoga para crianças, “oferta única na cidade a decorrer na Casa do Elefante”, refere a companhia teatral setubalense em comunicado. As sessões decorrem todas as quartas feiras do mês de Maio, sempre às 18 horas, para crianças entre os 3 e os 12 anos, sendo que hoje a sessão experimental é gratuita. Joana Rodrigues, através de uma história e de jogos, introduz posturas de Yoga, exercícios de relaxamento

[ DR 

e de respiração. A formadora viveu os últimos 16 anos em Macau e lá fez um Mestrado em Ciências da Educação. Iniciou o seu percurso no Yoga, fazendo formação com um mestre do Centro Ananda Marga e no Rainbow for Kids. Após sentir os benefícios desta prática, iniciou a sua preparação para dar formação específica para crianças, propondo assim um conjunto divertido de brincadeiras. As sessões decorrem na Casa do Elefante, situada na Rua Luís de Camões, número 35, 2º piso. As ins-

crições podem ser feitas através dos contactos 265 535 640 ou 927 751 881 e o valor da mensalidade são 28 euros.


QUARTA-FEIRA QUARTA-FE 07.MAIO.2014 07.MAIO.20

N.ºº 29 | Ano 1 | 4 N 4.ªª S Série Coordenação e textos Amilcar Malhó

LUÍS ALELUIA

Brindar ao «Rio Azul»

[ CMP 

O actor, Será sempre o «Menino Tonecas», interpreta atualmente uma das mais populares personagens da série da RTP Bem vindos a Beirais, anda em digressão com a Revista Isto só Visto, e tem Setúbal no coração.

comeres... Gosta do prazer da mesa, mas não se considera um especialista e por isso não se inibe de pedir sugestões. Confessa particular prazer pelo excelente peixe de Setúbal, mas como o teatro o leva a percorrer o País, também lhe fazem “água na boca” a cozinha minhota, de que destaca o «arroz de pica no chão» (cabidela com frango caseiro), o cozido das furnas nos Açores, a espetada madeirense em pau de louro, as carnes transmontanas e a cozinha alentejana, entre outras. Confessa que tem dificuldade em parar de comer sopa de feijão com hortaliça e acrescenta que, provavelmente,” são memórias”. Na cozinha, o prato que lhe sai melhor é o peixe grelhado e na despensa diz que nunca pode faltar uma lata de conserva de peixe Setúbal e uma garrafa de tinto desta região. Só com isto, afirma:“já se faz uma festa”.

beberes... Por norma prefere água no Verão e vinho tinto no Inverno. É claro que, se não se encontrar água ali à mão, “também vai um branco fresquinho” e como as regras existem para justificar as exceções, há pratos que sugerem tinto, mesmo fora do Inverno. Quanto a regiões de preferência no que aos vinhos diz respeito, como não podia deixar de ser, a de Setúbal está no topo da lista – com destaque para o Moscatel - mas também é fã dos vinhos do Alentejo e do Douro.

outros prazeres... Para além dos palcos e dos aplausos do público, as viagens estão no topo da lista dos prazeres de Luís Aleluia. Conhecer locais, paisagens “e gentes diferentes da nossa e entre si ,constitui igualmente um enorme prazer” afirma o ator. Gosta de descobrir o que os lugares têm de belo e as pessoas têm de melhor noutras partes do mundo, e no fim “saber que é bom voltar para casa porque há uma coisa que ninguém pode ter por nós… a saudade!” Saudade desta terra linda que é Portugal. A música e a leitura constituem outros dos seus prazeres. E confessa: “aderi aos headphones e percebo agora porque é que os jovens não os largam!”.

O rio Sado nasce na serra da Vigia, próximo de Ourique e, após um percurso de mais de 170 quilómetros, dá lugar a um estuário com cerca de 100 Km2. O chamado «Rio Azul», antes de desaguar no oceano, oferece-nos um magnífico estuário e uma das mais belas baías do Mundo.

G

rande parte do rio é navegável, mas é sobretudo naquela que desde 2002 integra o Clube das Mais Belas Baías do Mundo, que um cada vez maior número de pessoas tira prazer da navegação nas águas calmas, da beleza das encostas da Arrábida, da vista deslumbrante sobre a cidade avistando o forte de S. Filipe e, lá ao fundo, o castelo de Palmela, ou mesmo das imagens de modernidade do complexo turístico de Tróia. E o rio Azul pode sempre deslumbrar, da simples travessia nas embarcações de carreiras regulares às mais sofisticadas propostas dos operadores da região.

Cruzeiros Enoturísticos 2014 E é numa organização do operador turístico SadoArrábida, em parceria com a Casa da Baía, Rota dos Vinhos da Península de Setúbal e Câmaras Municipais de Palmela Setúbal, que se realizam, de novo este ano, os Cruzeiros Enoturísticos, cuja primeira edição aconteceu em 2011 com a participação de 918 pessoas. Perante o sucesso obtido, em 2012 a aposta foi para o rio Tejo, mas as dificuldades em «romper» com interesses já instalados, dificultou a promo-

ção e venda de bilhetes para participação, voltando o rio Sado e toda a sua envolvente a ser cenário dos passeios ao por do sol em 2013, contando então com 1324 participantes. E agora, aí estão as Wine Sunset Party 2014, aos sábados entre Maio e Setembro, com embarque em Setúbal às 18.30 e em Tróia às 18.45, para a edição que conta com 21 adegas que apresentarão a excelência dos seus vinhos aos participantes nacionais e estrangeiros, proporcionando provas de provas das mais diversas propostas de vinhos que contarão com explicações e comentários dos enólogos respetivos. A acompanhar os vinhos, muitos deles premiados em concursos nacionais e internacionais, não vão faltar os produtos regionais como o pão cozido em forno de lenha, queijo de Azeitão, queijo seco de ovelha, chouriços, torresmos, fogaças de Palmela, esses de Azeitão, tortas de Azeitão, fruta da época e compotas. A programação das Wine Sunset Party 2014 prevê o início dos passeios já em 10 de Maio com a Casa Ermelinda Freitas, seguindo-se a 17 de Maio a Herdade da Espirra; 24 Maio a Brejinho da Costa; 31 Maio a Herdade da Comporta; 7 Junho a Sivipa; 14 Junho a

Bacalhôa Vinhos de Portugal; 21 Junho a José Maria da Fonseca; 28 Junho a Venâncio da Costa Lima; 5 Julho a Casa Agrícola Assis Lobo; 12 Julho a Casa Agrícola Horácio Simões; 19 Julho a Malo Tojo; 26 Julho a Xavier Santana; 2 Agosto a Cooperativa Agrícola Santo Isidro de Pegões; 9 Agosto a Freitas e Palhoça; 16 Agosto a Adega Cooperativa de Palmela; 23 Agosto a Filipe Jorge Palhoça; 30 Agosto a Saramago Vinhos; 6 Setembro a Quinta de Alcube; 13 Setembro a Damasceno; 20 Setembro a Herdade do Cebolal e a 27 Setembro a Quinta do Piloto. Com um pouco de sorte, no momento em que façam um brinde à beleza do rio e da baía, os participantes ainda poderão ser surpreendidos com a visita dos simpáticos golfinhos do Sado. Estima-se que habitem atualmente no Sado cerca de duas dezenas e meio de golfinhos da espécie Roaz (Tursiops Truncatus) que constituem uma «imagem de marca» do rio e da cidade, com empresas a operar há já algum tempo nos passeios com observação, cumprindo as regras de segurança necessárias ao bom desenvolvimento destes mamíferos.


II |

COMERES, BEBERES E... OUTROS PRAZERES

QUARTA-FEIRA 07.MAIO.2014

VITOR COSTA

Presidente da ERT da Região de Lisboa

Setúbal tem um papel determinante no turismo da Península

V

[ DR 

naram recentemente um acordo de cooperação para organização do produto turístico «Castelos da Arrábida». A ERT-RL vai promover este produto específico? Certamente que sim.

itor Costa é o presidente Comissão Executiva da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa (ERT-RL), organismo que integra os 9 concelhos da Península de Setúbal, num total de 18 territórios municipais. Que papel atribui à Península de Setúbal, no âmbito da vasta oferta da ERT-RL? A Península de Setúbal é o território da região de Lisboa onde se concentra a maior parte dos recursos turísticos ainda por desenvolver. No entanto, apesar da evolução positiva verificada nos últimos anos, em especial pela ação dos municípios, o Turismo é uma atividade económica ainda relativamente incipiente neste território. É preciso, pois, transformar os enormes recursos turísticos existentes em produtos turísticos, dado que só os produtos podem constituir atividade económica.

O objetivo que devemos prosseguir é o de nivelar por cima, aproveitando a capacidade de atração e as dinâmicas existentes. Espero que o Plano Regional que estamos a elaborar possa definir uma estratégia e adequados planos de ação para atingirmos aquele objetivo. Mas devemos ter a consciência que estamos numa corrida de fundo e que é mais fácil dizer do que fazer. Além de tudo o resto, temos também que desenvolver um grande esforço para captar investimentos na hotelaria e turismo na Península de Setúbal para se ganhar massa crítica. Temos que convencer

Os milhares de turistas trazidos a Lisboa nos cruzeiros marítimos podem ser «levados» à região de Setúbal? Acho que é uma ideia errada pensarmos que podemos “levar” os turistas seja onde for. Os turistas cada vez são mais informados e exigentes. Mas compreendo que a expressão é em sentido figurado. Temos que ter a consciência de como funciona este produto. Em primeiro lugar, o produto cruzeiros é o que

os investidores que essa é uma excelente opção. E mais especificamente a cidade de Setúbal e o rio Sado? A cidade de Setúbal é a capital desta sub-região e, como tal, tem um papel determinante no seu desenvolvimento turístico. Não querendo antecipar conclusões do Plano Regional parece-me óbvio que Setúbal, Palmela e Sesimbra constituem uma oferta distinta e diferenciada, que tem potencial para se constituir como uma centralidade turística com base na Arrábida, aproveitando o potencial do Rio Sado, do Mar e das atividades com ele relacionadas, do peixe, dos produtos regionais, da gastronomia, dos vinhos, dos castelos, e da articulação com a oferta de Tróia. Julgo também que a zona ribeirinha de Setúbal tem condições para se poder vir a tornar um polo de lazer de modernidade com impacto regional e estamos disponíveis para dar a nossa contribuição para atingir esse objetivo. A ex-região da Costa

Azul não fica a perder com esta ligação a Lisboa e Grande Lisboa? Penso que não vale a pena perdermos mais energias a discutir a organização regional do turismo. Ainda só faz um ano que foi aprovada a atual legislação, depois de muita controvérsia, pelo que não se ganha nada em retomar o dossier e mexer nas feridas. Parece-me que o mais avisado é concentrarmo-nos no trabalho sobre o território que foi definido e tentar fazer o melhor possível nas condições que temos. Quanto à substância da pergunta estou profundamente convencido que a crescente dinâmica e capacidade de atração turística da cidade de Lisboa é positiva e pode beneficiar o conjunto da região. Isto não significa que não se reconheça a existência de uma grande assimetria dentro da região. Esta assimetria não é só entre a Grande Lisboa e a Península de Setúbal, em que a Grande Lisboa concentra cerca de 93% do total das dormidas. Na

Grande Lisboa, os concelhos de Lisboa e Cascais concentram 85% das dormidas dessa zona. E, na Península de Setúbal, há quatro municípios que concentram 95% das dormidas aí verificadas. O objetivo que devemos prosseguir é o de nivelar

... também que desenvolver um grande esforço para captar investimentos na hotelaria e turismo na Península de Setúbal para se ganhar massa crítica. por cima, aproveitando a capacidade de atração e as dinâmicas existentes. Mas também temos que ter a noção de que nem todo o território tem a mesma vocação turística e que o turismo não deve ser a única atividade económica relevante.

Quais são as funções da delegação da ERT-RL em Setúbal ? A delegação é o interlocutor de proximidade com os atores públicos e privados locais. Pretendemos também que o edifício da delegação assuma um papel relevante no acolhimento dos turistas, na perspetiva regional, e que dê uma contribuição para a revitalização do centro histórico. Além disso, optámos por instalar na delegação o Núcleo de Estruturação do Produto e Qualificação da Oferta exatamente pelas razões referidas acima. O sucesso da candidatura da Arrábida a Património Mundial pode contribuir para um reforço da procura turística na região? Naturalmente que sim pelo impacto mediático e pela consistência que daria a essa centralidade turística. Os municípios de Setúbal, Palmela e Sesimbra e a Adrepes assi-

…a zona ribeirinha de Setúbal tem condições para se poder vir a tornar um polo de lazer de modernidade com impacto regional… depende mais de grandes operadores internacionais, cujas decisões são pouco influenciáveis por entidades institucionais ou pela promoção turística. No caso concreto dos cruzeiristas que chegam a Lisboa 60% já trazem organizada a sua visita e, em média, permanecem apenas 9h15m no destino. Por isso há que concluir que, embora existindo alguma margem para influenciar estes visitantes, ela é bastante reduzida. Mas também devemos relativizar o impacto deste produto. Na verdade o número de cruzeiristas que aportam a Lisboa são cerca de 560 mil, num universo de 3 milhões de turistas. Acho que o nosso esforço de “espalhar” o turismo deve ser sobretudo concentrado noutros produtos.


COMERES, BEBERES E... OUTROS PRAZERES

QUARTA-FEIRA 07.MAIO.2014

| III [ DR 

Moinho de Maré da Mourisca O Mercadinho do Moinho constitui um excelente pretexto mensal para visitar um dos mais interessantes e belos espaços de lazer da oferta turística no concelho de Setúbal.

N

o último domingo de cada mês, o interior da sala das mós do Moinho de maré da Mourisca recebe doçaria, queijo, mel, frutos, enchidos e artesanato, entre outros produtos regionais para olhar, provar e comprar. É o Mercadinho do Moinho, que promove o encontro entre produtores e consumidores/apreciadores da genuinidade dos nossos sabores e saberes. Com um crescendo no número de visitantes, ao longo das várias edições já decorridas, este certame é também um bom exemplo do resultado da união de

esforços, já que se trata de uma organização conjunta da Câmara Municipal de Setúbal, do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e das Juntas de Freguesia do Sado e de Gâmbia, Pontes e Alto da Guerra. Outro exemplo dos bons resultados da cooperação entre instituições é a dinamização que o espaço visitável da Herdade da Mourisca conhece atualmente e a que não é alheio o acordo de co-gestão assinado em 2012 entre o ICNF e o município setubalense que garante o funcionamento do espaço com uma equipa de quatro pessoas da área do turismo, reforçada em épocas

de maior afluência. E porque a componente humana é fundamental para o sucesso dos serviços relacionados com o lazer e prazer dos visitantes, é justo referir a dedicação e profissionalismo destes colaboradores. A Herdade da Mourisca, integrada na Reserva Natural do Estuário do Sado é muito mais que um edifico que faz parte da história da alimentação da região. Durante todo o ano ali são desenvolvidas visitas guiadas ao edifício do moinho; passeios pedestres (percurso da Mourisca e percurso do montado); workshops e exposições temáticas diversas; feiras e eventos temáticos e observação

de aves, contando para o efeito com um observatório construído propositadamente para a observação e fotografia de aves de diversas espécies.

do de terrenos outrora usados para o cultivo de arroz, o espaço exterior ao edifício do moinho não deixa ninguém indiferente.

o Mercadinho do Moinho, que promove o encontro entre produtores e consumidores.. O Moinho de Mourisca Localizado no do Sado, numa sapal e salinas

Maré da Estuário zona de e rodea-

Uma lápide no interior assinala a data de 1601, presumindo-se ser esta a data de construção do edifício, construído jun-

to de uma enorme represa (caldeira) que se enche até à preia-mar, sendo então fechada a comporta de comunicação entre ela e o rio; abrem-se os pejadouros e a água represada solta-se, sendo conduzida através dos canais que ligam a caldeira ao rio. Esta estrutura com 280 metros quadrados, preparada para o funcionamento simultâneo de oito mós, ativas até à década de 50 do século passado, foi utilizada durante mais de 250 anos para moagem de cereal e produção de farinha, para o seu proprietário e para a população em geral.

Semana da Cavala O final do mês de Maio vai proporcionar aos gastrónomos a «semana da cavala», um dos nove eventos de gastronomia com produtos do mar promovidos pela Câmara Municipal de Setúbal.

E

pode dizer-se que, muito apropriadamente, é em «Maio– Mês do Coração» que os restaurantes aderentes a este evento vão apresentar as mais variadas propostas de confeção desta espécie tão popular, muito nutritiva e saudável, graças ao elevado índice de ácidos gordos, dos quais se destaca o Ómega 3. Na verdade, a grande riqueza da cavala está na elevada quantidade de Ómega 3,

[ DR 

uma família de gorduras saudáveis, boas para a nossa saúde, devido às quais o consumo de cavala contribui, entre outras coisas, para a redução do risco de doenças cardiovasculares, diminui a pressão arterial e ajuda a prevenir a aterosclerose. O Ómega 3 leva também à redução dos riscos associados à doença de Parkinson e ajuda a travar o avanço da doença de Alzheimer, reduz o risco de cancro da mama, tem função anti inflamatória e reduz o colesterol.

Cai, assim, o velho mito dos «peixes azuis» que faziam mal à saúde. A cavala, que pode atingir mais de 1,5 m de comprimento total e 30 kg de peso é parente dos atuns e em Portugal é muito abundante devido às condições ideais que encontra na costa atlântica portuguesa, possibilitando a prática de uma pesca perfeitamente sustentável e adaptada aos stocks existentes. Vive em grandes cardumes e é habitual a sua presença junto das sardinhas. É um peixe normal-

mente muito barato e por isso pouco rentável para os pescadores. Acaba por ser mais rentável para quem o vende, mas ainda assim, por vezes é preterido pelos consumidores precisamente por ser um peixe barato. Perde, sem duvida, quem assim pensa. Ganhará, com toda a certeza, quem não perder a oportunidade da semana da cavala a decorrer entre 24 de Maio e 1 de Junho. Bom apetite!


COMERES, BEBERES E... OUTROS PRAZERES

Farinha Torrada de Sesimbra Ingredientes 500 gramas de farinha, 500 gramas de açúcar; 4 ovos; 1 tablete chocolate; 1 colher de sopa de canela; raspa de limão. Preparação Mistura-se a farinha de trigo, os ovos, o chocolate raspado, o açúcar, a canela e a raspa de limão. Espalha-se a massa num tabuleiro e leva-se ao forno (temperatura média) durante cerca de 20 minutos. Depois, é só retirar o bolo do tabuleiro, cortar em cubos e a farinha torrada está pronta a comer. Fonte: C.M. Sesimbra Nota – Na versão confecionada pela Escola de Hotelaria de Setúbal, o bolo foi cortado em formas quadradas ou cilíndricas para valorização da decoração.

Tendo em conta que um dos ingredientes que se sobrepõe no sabor deste doce popular de Sesimbra é o chocolate, a sugestão vai para um Moscatel Roxo (DOC), rico nos aromas e exuberante na boca, revelando na maioria das vezes notas laranja cristalizada, café, frutos secos. Apesar de doce, é fresco e muito elegante. É na Península de Setúbal que esta casta tem a sua «casa» natural e, à semelhança do Moscatel de Setúbal, tem um perfil aromático riquíssimo contribuindo de forma inequívoca, para as características de aroma e sabor dos vinhos a que dá origem. Comparativamente com os vinhos da casta Moscatel de Setúbal, este vinho generoso possui um aroma mais seco e complexo, mas não menos rico, comprovando-se ainda que à prova excede as expectativas criadas pelo aroma exibindo um paladar finíssimo onde ressaltam as especiarias e as compotas de ginja e figo.

A Farinha Torrada de Sesimbra

N

a é fácil determinar a origem da Farinha Torrada de Sesimbra pelo que o início do seu fabrico se perde no tempo. Sabe-se, isso sim, que durante o processo de registo e fixação da receita na Inspecção Geral das Actividades Culturais, a Câmara Municipal de Sesimbra recolheu testemunhos de vários sesimbrenses, alguns com cerca de 80 anos de idade, que ainda se recordam da Farinha Torrada feita pelas avós. Originalmente, o doce era confeccionado apenas com farinha e açúcar. Posteriormente, foi introduzido o chocolate, mas era apenas utilizado pelas famílias abastadas ou em épocas festivas, dada a fragilidade de recursos da sociedade sesimbrense daquela época. Com a raspa de limão (cortada minuciosamente com tesoura) e a canela, a farinha passou a ter um gosto mais característico e diferenciador. O bolo, cozido em púcara e em forno a lenha, era cortado em quadrados a meio da cozedura. Os ovos foram introduzidos para tornar o doce mais macio. Dado o seu valor nutritivo, servia de fortificante para pescadores, trabalhadores rurais e doentes (fraqueza). Actualmente, este doce encontra-se à venda em pastelarias, cafés e restaurantes do concelho. Fonte: C.M. Sesimbra

QUARTA-FEIRA 07.MAIO.2014

| IV

Breves

Open Day na Escola de Hotelaria No próximo dia 07 de Maio, a Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal vai abrir as suas portas a quem a queira visitar. Durante praticamente todo o dia será possível perceber como funciona esta escola e, quem sabe, clarificar dúvidas sobre a opção escolar dos jovens da cidade e da região. A entrada é gratuita, mas convém fazer inscrição. Saiba mais pelo tel. 265 009 908 ou por mail dirigido a monica.pernes@turismodeportugal.pt.

Vinhos da Adega de Palmela conquistam prémios O Vale dos Barris Branco Moscatel 2013 conquistou uma Medalha de Ouro no Concurso Internacional de Lyon (França). O Vale dos Barris Pink (Rosé) duas medalhas de Prata, uma no referido concurso e outra no Challenge du Vin, também em França. O Adega de Palmela Branco 2013, trouxe de Lyon uma Medalha de Prata. Assinale-se que em Lyon estiveram este ano em competição, 3685 vinhos de 22 países.

Rota dos Vinhos tem novo website A Rota dos Vinhos da Península de Setúbal apresenta aos visitantes um novo website no qual se pode aceder a um vasto conjunto de informações e sugestões. Informações sobre as adegas associadas, conhecer as seis rotas propostas, a gastronomia e os vinhos, o artesanato, o turismo de ambiente e o património natural e edificado são algumas das propostas, a que se acrescenta uma loja online.

Venâncio da Costa Lima centenária A Adega Venâncio da Costa Lima, em Quinta do Anjo, comemora 100 anos de existência e prepara um conjunto de iniciativas das quais se destaca a inauguração de uma nova adega e o lançamento de uma edição centenário de Moscatel de Setúbal. Criada em 1914, começou por ser uma Casa Agrícola produtora de vinho, azeite e cereais, movimentando atualmente 3 milhões de litros de Vinhos de Mesa, Vinhos Certificados e Moscatel de Setúbal.

Frente Ribeirinha de Alcochete Em meados de Abril foi inaugurada a nova Frente Ribeirinha de Alcochete. A obra executada durante o ano de 2013, alvo de uma candidatura conjunta ao QREN entre a Câmara Municipal de Alcochete e a Administração do Porto de Lisboa, valorizou aquele espaço público proporcionando, a partir de agora, aos residentes e visitantes de Alcochete, passeios pedonais com vista panorâmica para o Rio Tejo.


CIDADE

QUARTAFEIRA 07.MAIO.2014

| 07

Cães “selvagens” na Arrábida reduzidos a um décimo

Motoclube de Setúbal entrega quatro toneladas de alimentos à Casa do Gaiato

A presença de matilhas de cães, apelidados de selvagens, na Serra da Arrábida está hoje reduzida a uma décima em relação ao que se verificava em anos passados, principalmente na área do Portinho da Arrábida.

Motoclube de Setúbal angariou mais de quatro toneladas de alimentos no passado fim de semana, no Jumbo de Setúbal, para entregar no domingo, dia 11 de Maio, na Casa do Gaiato, onde se vai realizar a segunda edição da iniciativa Moto Solidário. Os motoclubes das regiões de Setúbal e Lisboa que aderiram ao projecto organizaram-se para recolher bens alimentares na sua área de influência, sendo que, no caso de Setúbal, a recolha decorreu nos dias 3 e 4 de Maio no hipermercado Jumbo. Os bens recolhidos por todos os motoclubes serão entregues no domingo, numa festa na Casa do Gaiato de Setúbal. “É uma festa com actividades, um almoço e um espectáculo musical, totalmente organizada à base de trabalho voluntário”, refere a O setubalense

P

edro Vieira, presidente do Clube da Arrábida, explica a O Setubalense que “hoje quando se passeia na Arrábida não se vê nem um décimo dos cães que há alguns anos ameaçavam a fauna do Parque Natural, principalmente na zona do Portinho da Arrábida, onde estavam por vezes sete ou oito matilhas”. Em Junho do ano passado, a sentença do Tribunal Administrativo e Fiscal de Almada deu como provada a ameaça que os cães vadios apresentavam à salvaguarda do ambiente na Serra da Arrábida, bem como o aumento drástico, nos últimos dez anos, de cães abandonados ou perdidos no local e as suas crias, apontando para a existência de cerca de cem cães, repartidos pelas respectivas matilhas porém, declarou-se “incompetente” para forçar a autarquia setubalense a apresentar planos de captura e, em última instância, abater os cães vadios na Serra da Arrábida. Este organismo

[ DR 

Turistas e locais podem usufruir do Portinho da Arrábida em pleno, sem recear matilhas de cães

alegou mesmo que os cães, organizados em matilhas, encontravam-se no topo da pirâmide alimentar no ecossistema de todo o parque natural. Apesar destes factos todos dados como provados, o tribunal não incutiu à câmara municipal a responsabilidade de tratar do assunto, algo que o Clube da Arrábida tanto queria viabilizar. Este organismo entendeu que a edilidade, bem como a Direcção-Geral de Veterinária (DGV), deviam agir de acordo com as suas próprias consciências e juízos e admitiu existirem

zonas de actuação em que não se pode intrometer, considerando que a captura e abate de cães nos termos apresentados pelo Clube da Arrábida seria matéria que se insere na actividade da administração central e local. “Aceitar o contrário é tornar os tribunais numa segunda administração, o que o regime constitucional não pretende nem admite”, prosseguia a sentença. Posto isto e passado quase um ano desde o proferir da sentença, Pedro Vieira verificou que “a autarquia setubalense, apesar de ter

APSS promove oferta de passeios no rio Sado

A

APSS lançou uma campanha de comunicação intitulada “Passeios no Sado” com o objectivo de reunir e divulgar, em diversos suportes de comunicação, informação sobre a actual oferta de passeios em embarcações no rio Sado. O objectivo, de acordo com a APSS, é contribuir para “a captação de clientes regionais, nacionais e estrangeiros”. A campanha “Passeios no Sado” engloba um conjunto de acções que incluem a criação de um folheto com a identificação das embarcações e contactos dos respectivos operadores; a difusão online da oferta no

O

site do Porto de Setúbal; a divulgação dos folhetos dos operadores; e a colocação de um ‘mupi’ informativo junto da Doca de Recreio das Fontainhas. A APSS refere ainda que, “para alargar a oferta de actividades dedicadas ao Turismo Náutico de Setúbal”, está a preparar várias acções, “em estreita colaboração” com a Câmara Municipal de Setúbal. “Trata-se de uma forte aposta do Porto de Setúbal, contabilizável com as restantes actividades portuárias, contribuindo para a criação de emprego e aporte económico à região e, por outro lado, potencia as condições

naturais excepcionais da Baía de Setúbal, que pertence ao restrito Clube das Mais Belas Baías do Mundo”, sublinha a entidade portuária. A informação sobre os

sido ilibada de qualquer responsabilidade sobre os cães, capturou ao longo do ano passado uma parte significativa das matilhas que se colocavam como um perigo não só para a fauna mas para as próprias pessoas”. Estando perto do início da época balnear e com a afluência populacional a aumentar para os lados da Serra da Arrábida rumo às várias praias, os cães “selvagens” já não representam qualquer problema no local e o cenário de tragédia tantas vezes colocado pelo Clube da Arrábida está posto de lado.

[ DR 

“Passeios no Sado” pode ser consultada no site do Porto de Setúbal, em http://www.portodesetubal.pt/passeios-no-sado/index-passeios-no-sado.html.

3 Reparos

o presidente do Motoclube de Setúbal, Luís Santos. A concentração está marcada para as 10h00, na sede do Motoclube, onde é esperada uma “caravana vinda de Lisboa, com cerca de 200 a 300 motas e um camião TIR, que traz os alimentos que foram recolhidos nos supermercados da zona de Lisboa e depois recolherá os alimentos angariados em Setúbal”. Cerca das 12h00, tem início o desfile de motas pela cidade até à Casa do Gaiato, onde a entrega está prevista para as 13h00. Segue-se o almoço,que inclui um porco no espeto assado pelo Motoclube do Pinhal Novo, e um espectáculo musical animado pelas actuações das bandas Bismarck, Bdok e a banda da Casa do Gaiato, bem como bênção de motos e de capacetes, um sorteio e a entrega de lembranças.

Reparámos que continua por resolver a situação da antiga fábrica de conservas de peixe Viegas e Lopes, na Rua Almeida Garret, cuja estabilidade da estrutura deixa muito a desejar. Há algumas semanas, o edifício voltou a sofre um novo incêndio que o deixou ainda mais degradado e coloca algumas estruturas em perigo queda. No Verão, a situação não será tão alarmante, mas é urgente uma resolução pois um novo Inverno rigoroso com chuvas e ventos fortes poderá significar o colapso de algumas partes do edifício. Reparámos que o vidro da montra lateral da antiga loja Casa das Sedas, na Rua Dr. Paula Borba, está partido e em risco de cair. Deve ter sido esta a razão pela qual a Protecção Civil Municipal de Setúbal vedou o local em redor à montra, alertando para os perigos de quem se aproximar demais. Mais um sinal do vandalismo e do abandono a que estão votadas várias lojas da Baixa comercial sadina.

Reparámos que no início da Avenida General Daniel de Sousa, no sentido Azeitão-Setúbal, há uma moradia no lado direito que se encontra em avançado estado de degradação e com muita vegetação densa e alta à volta, a qual já ocupa o passei. Os peões são obrigados a contornar a vegetação e, muitas vezes, a caminhar na estrada


08 |

DESPORTO

QUARTA-FEIRA 07.MAIO.2014

‘Meia sadina’ celebra bodas de prata com novo traçado para 1500 atletas Evento A organização renovou o traçado para aproximar o público dos atletas. Prova de 10 quilómetros é novidade. [ a-gosto.com

ta municipal do Vale da Rosa.

POR JOAQUIM GUERRA

A

25.ª edição da Meia-maratona de Setúbal, maior manifestação do atletismo setubalense vai para a estrada este domingo. Novidades para o evento que celebra as bodas de prata é o novo desenho do percurso, mais urbano, e a corrida de 10 quilómetros a contar para o Circuito Nacional de Estrada. Apresentada oficialmente esta segunda-feira, a 25.ª Meia-maratona de Setúbal já tem confirmados perto de 1500 participantes, entre federados e populares, nas três variantes que a organização promove este ano. Domingos Vieira, histórico director da prova, desejava que as bodas de prata da corrida fossem assinaladas com outra dimensão. Todavia, a situação actual, que refreou renovados apoios, assim não o permitiu. “Perspectivei uma festa diferente, mas não conseguimos devido à falta de apoios necessários para assinalar os 25 anos da meia-maratona

Mais perto das pessoas

Este ano as bodas de prata da corrida setubalense vai contar com cerca de 1500 atletas federados e populares

com outra pompa. Todavia, ao longo deste quarto de século sempre tentámos fazer o nosso melhor e esta edição mantém essa garantia”, lamentou o mentor da ‘meia sadina’, organizada pelo Centro Cultural e Desportivo dos Trabalhadores da Câmara de Setúbal. Contudo, Domingos Vieira apontou à realização de

“mais uma grande festa do atletismo na cidade, destinada à promoção do desporto e à confraternização”.

Autarca elogia evento sadino Maria das Dores Meira não faltou ao lançamento do evento e animou o responsável da prova. A presidente da Câmara de Setúbal realçou o trabalho

D

tural e turístico, em particular na vertente gastronómica, do concelho. Na presença de todos os patrocinadores oficiais da prova, Manuel Aguiar, presidente da Associação de Atletismo, reforçou a importância competitiva do evento e aproveitou a presença da autarca para reclamar um novo piso para a pis-

10 quilómetros e ‘mini’ para somar à festa

O

domingo, de manhã, promete, portanto ser muito animado à beira-Sado. Além dos 800 inscritos na meia-maratona, a estreante corri-

da de 10 quilómetros soma mais 250 corredores a uma jornada de promoção desportiva que acrescenta ainda meio milhar de adeptos

dava conta de um pré-acordo firmado entre o atleta brasileiro e o Vitória. “Como colocam uma notícia dessas no jornal, pois não tenho nada assinado com nenhum clube e meu futuro só no fim da época vou resolver”. Garantiu na rede social. Em época de estreia no futebol luso, oriundo dos brasileiros do Audax, Rafael Martins, 25 anos, já provou ser goleador e o Vitória deixa antever acérrimo interesse na sua continuidade. Entretanto, a equipa vol-

da actívidade física que vão percorrer os 6 mil metros na Mini-Maratona das Famílias. As inscrições encontram-se abertas até ao dia das provas.

Como curiosidade na logística, uma cadeia de restaurantes vai fornecer nove mil garrafas de água e de duas mil peças de fruta.

Pontes e Sport Clube em vantagem pela final da Taça da Liga do Sado

Rafael Martins refreia continuidade no Bonfim a vontade de Rafael Martins ficar no Vitória à concretização ainda vai um passo. O avançado do Vitória, que festejou no domingo o seu 14.º golo no campeonato, está a ser alvo de cobiça por outros clubes e ainda não tomou qualquer decisão sobre a sua continuidade no Bonfim. Isso mesmo fez questão de tornar público, ontem à tarde, na sua página do facebook, desmentindo uma notícia publicada num jornal desportivo que

desenvolvido por Domingos Vieira e salientou que “a Meia Maratona de Setúbal é uma das melhores formas de dar a conhecer Setúbal”. A autarca considera que a Meia-Maratona, “pela importância e tradição” que tem, “é muito mais do que uma prova desportiva”, pois revela o património urbano, cul-

A edição 2014 vai sofrer uma alteração do traçado. A partida das corridas será feita na Av. Luísa Todi, junto ao Largo José Afonso, mas este ano os espectadores poderão acompanhar com mais regularidade os atletas, já que a prova vira-se mais para a cidade, evitando a despovoada zona industrial da Mitrena. Um renovado desenho, que vai obrigar a alterações na circulação do trânsito. A subintendente Célia Miranda, da PSP de Setúbal, alertou o facto e pediu “especial compreensão à população que não participa na prova”. Os 21.097 metros da meia-maratona assumem-se como a prova que gera mais expecatativas competitivas. Luís Feiteira e Alberto Chaíça são os principais candidatos a vencer no sector masculino. No Feminino, Maria Barros é hipótese para tentar a vitória. 300 euros é o prémio para os primeiros.

ta esta manhã, às 10 horas a treinar, à porta aberta, no Bonfim, com vista à preparação do último jogo da Liga, a realizar este sábado, às 16 horas, frente ao Olhanense. À margem do campeonato interno, João Mário, médio sadino, emprestado pelo Sporting faz parte da lista de pré-convocados de Paulo Bento para o Mundial do Brasil. Desde que chegou a Setúbal, o jogador tem mostrado qualidade, facto que despertou o Seleccionador. [ VFC

A

equipa do União das Pontes derrotou, por 3-2, o conjunto da Gâmbia, na primeira-mão da edição 2014 da Taça da Liga de Veteranos do Sado. No outro desafio, o Sport Clube do Sado deu um passo de gigante para a final da prova, depois de vencer, por 5-2, o Alto da Guerra. Entretanto, a contar para o campeonato, reali-

Futebol de formação do Vitória Resultados do Fim-de Semana: Campeonato Nacional Juniores “A” 1ª divisão Belenenses,2 – Vitória, 5 Torneio Complementar Juvenis AFS Corroios, 1 – Vitória, 3 Campeonato Distrital Iniciados – 2ª divisão - AFS Vale Milhaços, 1 – Vitória, 2 Campeonato Distrital Infantis “A” –

O goleador que entrou esta época no Bonfim garante que ainda não há certezas sobre a sua continuidade

zou-se, no sábado, a 18.º jornada, com os seguintes resultados: Gâmbia, 7 – Curvas, 4; Casa do Benfica de Setúbal, 6 - E. Faralhão, 2; Alto da Guerra, 6 - Ídolos da Praça, 5; Casal das Figueiras, 0 - Sport Clube do Sado, 10; Praiense, 5 – Pontes, 6, e Comércio Santo Ovídio, 2 - Bairro do Liceu, 10. O SC Sado lidera a classificação com 70 pontos.

Fase Complementar - AFS Vitória, 3- Beira-Mar Almada, 1 Campeonato Distrital Infantis “B” Fase final - AFS Arrentela, 2 – Vitória, 3 Campeonato Distrital Benjamins “A” - Fase Complementar - AFS Vitória, 6 – Pinhalnovense, 0 Campeonato Distrital Benjamins “B” - Fase final - AFS Leão Altivo, 5 – Vitória, 2


DESPORTO

QUARTAFEIRA 07.MAIO.2014

| 09 [ DR 

Tumbling do Vitória segura mão cheia de títulos lusos

T

rês triunfos individuais e dois colectivos foi o saldo de excelência conseguido pela representação do Vitória nos Campeonatos Nacionais de Tumbling e Duplo-mini-trampolim, realizado este sábado, em Leiria. Com 21 atletas em competição, o Vitória festejou a conquista dos títulos nacionais individuais obtidos por Inês Moreira, em juvenis femininos (tumbling), e pelos seniores João Amoêdo e Adriana Elias (duplo-mini). Na competição por equipas, as juvenis Inês Moreira, Catarina Lopes (3.ª individual) e Carolina Porfírio sagraram-se campeãs nacionais, num escalão em que o pódio registou igualmente a presença de Margarida Mendes, Catarina Valente e Maria Domingues, conjunto sadino que assegurou o 3.º lugar. A prestação colectiva resultou ainda no triunfo nacional da equipa júnior feminina do Vitória representada por Daniela Carvalho (vice-campeã individual), Maria Correia

SummerCup atrai clubes setubalenses

C

CD Brejos de Azeitão, Quintajense FC e Geração Benfica de Setúbal têm participação confirmada na edição 2014 do Sesimbra SummerCup, o maior torneio de futebol juvenil de Verão do distrito. A 4ª edição do evento, que vai ser apresentado no próximo dia 14 de Junho, assume este ano o estatuto de internacional, com as presenças de equipas cabo-verdianas, e tem confirmados mais de 30 clube, que estarão representados nas variantes de futebol, futebol de praia e este ano no futsal. Refira-se que o torneio, a realizar entre 25 e 29 de Junho, apoiado pela FPF e AF Setúbal, vai contar com alguns jogos arbitrados pelos ex-árbitros internacionais João Ferreira e Lucílio Baptista.

(3.ª) e Rita Cunha. Filipa Carvalho, Sofia Martins e Matilde Grossinho subiram ao 3.º lugar do pódio, em iniciados no feminino. Refira-se que com base nos resultados conseguidos, o Vitória garantiu o

apuramento de oito atletas na Taça de Portugal. Recorde-se que os ginastas de tumbling são orientados pela técnica Margarida Maia. No duplo-mini-trampolim António Pedro e Eric Coelho são os treinadores. [ DR 

A jovem atleta do Vitória Patrícia Alminhas correu para um novo recorde distrital dos 250 metros planos

Atletismo vitoriano garante recordes POR JOAQUIM GUERRA

A

Inês Moreira, Catarina Lopes e Carolina Profírio (1º lugar) com Margarida Mendes, Catarina Valente e Maria Domingues (3º lugar)

Judocas sadinos comandam ranking nacional O

s judocas juniores do Vitória João Martinho (-81Kg) e Patrícia Matias (-48Kg) ocupam neste momento o primeiro lugar do Ranking Nacional das suas categorias de peso. Um registo de referência que demonstra a qualidade competitiva do judo formativo que é dinamizado no Bonfim e que deixa antever renovadas conquistas a breve prazo. João Martinho, que recentemente foi 5.º classificado, ao serviço da Selecção, na Taça da Europa, em

João Martinho aponta ao Europeu

Itália, é o atleta vitoriano melhor colocado para garantir uma presença no próximo Europeu da modalidade em sub-21, em Setembro. Por esta altura, a condição física de Martinho não é a melhor. O judoca está a contas com problemas num joelho, em resultado da participação na prova internacional, e está a fazer recuperação. Por este motivo, ainda não é certa a presença do atleta na próxima ronda da Taça da Europa, a realizar em Espanha. Refira-se que, além dos dois destacados atletas, o Vitória tem mais 5 atletas entre os dez melhores do país. Maria Grebe ocupa a 2ª posição, nos -52Kg; Ruben Correia, Francisco Bação e Miguel Salgueiro seguem, respectivamente, no 3º, 6º e 10º lugares, nos -66Kg e António Silva regista a 9ª posição, dos -73Kg.

qualidade dos atletas da formação vitoriana continua a sobressair. Patrícia Alminhas, nos 250 metros planos, e Armando Assembleia, 250 metros barreiras, assumiram destaque, este fim-de-semana, durante o Campeonato Distrital de Lisboa de Iniciados. Garantida, mais uma vez, a autorização da associação lisboeta para a participação sadina, os jovens atletas vitorianos vincaram a sua qualidade na Pista Prof. Moniz Pereira e registaram recordes. Armando Assembleia, com a marca de 32,42 se-

gundos, nos 250 metros barreiras, estabeleceu, no sábado, um novo recorde distrital de e ficou a dois décimos de segundo (menos de uma passada) do recorde nacional (32,22s). O jovem Assembleia, reafirmou, no domingo, a sua valia atlética. Depois de uma queda que travou um possível triunfo nos 100 metros barreiras, o corredor sadino não refreou a coragem e acabou por vencer nos 250 metros planos. No sector feminino, Patrícia Alminhas trouxe de Lisboa, apesar de não estar no seu melhor momento de forma, um novo recorde distrital dos 250m planos,

agora cifrado em 34,15 segundos, contra os anteriores 34,58s. Refira-se que Alminhas, já havia triunfado, no sábado, na corrida de 80 metros. Um distância igualmente percorrida por Salomé Formosinho, 5ª com 11,48s. A infantil Catarina Antunes foi 5.ª, na 3ª série, com 11,56. O Vitória não saiu de Lisboa sem que João Patrício vencesse a sua série nos 80 metros, com 9.76s e Margarida Silva, na corrida de 1500 metros, com a 5ª melhor marca (5.31,49s) entre as participantes. Recorde-se que nesta competição, estiveram em acção 258 atletas.

Lusitanos seguem competitivos no Nacional de Jovens de Triatlo

O jovem sadino Gaspar Rodrigues (na foto, com a touca n.º10) estreou-se nos aquatlos

A

os 8 anos, Henrique Abelho está a afirmar-se no desporto nacional. O jovem triatleta sadino do Remo Clube Lusitano venceu, na categoria de benjamins, a prova de aquatlo (natação e corrida) na 4.ª jornada do Campeonato Nacional de Jovens de Triatlo, realizada, no domingo, em Pedorido, localidade do Norte do país. O triunfo, incontestado, do jovem Henrique Abelho, voltou a ser o resultado de maior destaque

individual conseguido pelo emblema sadino, clube que esteve representado na prova com sete atletas, em quatro escalões. Refira-se que a pontuação acumulada ao cabo desta jornada da competição, Henrique Abelho segue na liderança do ranking nacional de benjamins. No que respeita aos infantis, João Cascalheira foi o primeiro Lusitano a cortar a meta em 16º lugar. César Amândio (20º)

e Francisco Moura (24º) chegaram na 20.ª e 24ª posições, respectivamente. João Abelho (iniciados) terminou em 25º lugar e é o Lusitano mais bem colocado no ranking. Nos Juvenis, Gaspar Rodrigues (43º) e Sofia Silva (14.ª) fizeram a estreia em aquatlo. No final da competição, o Lusitano setubalense registou a 10ª posição da classificação colectiva, o melhor registo de sempre.


10 |

REGIÃO

QUARTA-FEIRA 07.MAIO.2014

Lavadouros de Azeitão Crianças lêem recebem exposição mensagens sobre a Arrábida nas comemorações O do Dia da Europa Centenas de crianças das escolas do Montijo vão participar no Dia dedicado à Europa, que se assinala, Sexta-Feira, dia 9 na cidade.

O

Dia da Europa, que se comemora a 9 de Maio, vai ser assinalado no Montijo, com mensagens lidas por crianças do concelho. Através do Gabinete da Juventude, a Câmara Municipal do Montijo, volta a assinalar o Dia da Europa com um conjunto de iniciativas alusivas à data como forma de sensibilizar a comunidade montijense para a importância da União Europeia. Assim, na Praça da República, às 10h00, após a actuação dos Batucando, alunos do pré-escolar e do 1.º ciclo do ensino básico do concelho vão integrar a iniciativa “Mensagens para a União Europeia”. Esta actividade permite aos alunos expressarem as suas ideias sobre a Europa. As crianças vão ler as mensagens que escreveram sobre a União Europeia, que, simbolicamente, vão ser levadas até Bruxelas por

[ DR 

pombos-correios. No final, os alunos vão participar na abertura do Bolo de Parabéns à Europa. Para finalizar as comemorações do Dia da Europa, às 16h00, no auditório da Escola Profissional do Montijo vai ter lugar o workshop “Os Jovens e a Europa: Direitos e Igualdades do Cidadão Europeu | As eleições europeias”. Esta iniciativa, em parceria com o Centro Europe Direct da Península de Se-

túbal, sedeado na quinta do Anjo, em Palmela, vai permitir aos jovens adquirir novos conhecimentos sobre a União Europeia. Actualmente, o dia 9 de Maio, Dia da Europa é um símbolo europeu, celebrado em toda a União Europeia com diversas iniciativas que procuram aproximar a Europa dos seus cidadãos e desenvolver o espírito de união e de pertença entre os diversos povos europeus.

abrangendo áreas dos concelhos de Setúbal, Palmela e Sesimbra. A originalidade da fauna e flora, da paisagem que se deve não só às suas características naturais mas também à remota humanização destes espaços, que de uma maneira geral se foi desenvolvendo em harmonia com o ambiente natural. O conjunto de acidentes de relevo que constituem a cadeia Arrábida, inclui elevações como as Serras de S. Luís, Gaiteiros, S. Francisco e Louro, atingindo o mais elevado expoente com a Serra da Arrábida, de constituição calcária, local onde se verifica o contacto com o mar.

junto ao campo de Tiro de Alcochete, uma outra em Benavente para almoço ao ar livre e, por fim, na Golegã para jantar e dormir no Parque de Campismo local. O segundo dia inicia-se com o pequeno-almoço às 8 horas estando a chegada prevista para Fáti-

Reabilitados recentemente, os lavadouros de Azeitão são palco também de iniciativas culturais

As linhas com que o repórter se cose…

Sem gravata não entra!

E [ DR 

N

simbra e Palmela. Numa altura em que foi divulgado que o Estado retirou a candidatura da Serra da Arrábida a Património Mundial e Cultural da UNESCO, na sequência de um parecer da União Internacional de Conservação da Natureza (IUCN) e do Conselho Intermunicipal dos Monumentos e Sítios (Icomos), cujos peritos consideram que a serra não tem características excepcionais que justifiquem a classificação, esta exposição do fotógrafo Henrique Marques mostra toda a beleza deste local esplendoroso, que é o Parque Natural da Arrábida que se estende por 10.800 hectares,

[ DR 

Peregrinos vão de Algeruz a Fátima de bicicleta

os dias 17 e 18 de Maio vai decorrer o 10º Passeio Anual Bicicleta a Pedal Algeruz – Fátima. A concentração/partida está marcada para as 8 horas da manhã do dia 17, junto à sede do Grupo Desportivo Estrelas de Algeruz. Seguem-se paragens

s Lavadouros de Vila Nogueira de Azeitão continuam a ser palco privilegiado de acontecimentos naquela zona do concelho de Setúbal. Desta vez, recebem a exposição “Sub Parque Natural Arrábida” do fotógrafo Henrique Marques, que vai estar patente até 30 de Maio. Esta mostra está integrada na terceira edição do Finisterra Arrábida Film Art & Tourism Festival. A promoção turística da região e das suas potencialidades como cenário natural para filmes e outras produções audiovisuais é o principal objectivo deste certame, que decorre nos concelhos de Setúbal, Se-

ma por volta das 11 da manhã. A organização assegura carros e pessoas para apoiar estes devotos em todo o percurso até ao Santuário de Nossa Senhora. A confirmação da presença tem de ser efectuada até 13 de Maio para o número 915 820 047.

ste episódio reporta-se a uma visita a Barcelona, integrada na comitiva da Câmara Municipal, para apresentação da maquete do Polis de Setúbal. Na comitiva seguiam outros jornalistas em representação de rádios e jornais da cidade sadina. O programa da visita integrava colóquios com empresários, debates com promotores turísticos e visitas a diversos monumentos de Barcelona. O trabalho do dia acabava com o jantar com os jornalistas, autarcas e empresários da região de Setúbal. Naquela noite estava marcada a refeição num jantar típico, frequenta-

do pela “fina flor” espanhola. Na entrada fomos recebidos pelo porteiro fardado a rigor e com cara de poucos amigos, que avisou “sem gravata nenhum cavalheiro entra”. Um dos jornalistas ia vestido a rigor, mas não levava gravata. O porteiro chamou o chefe de sala, que extremamente solícito, abriu o armário da recepção de onde tirou uma caixa com gravatas de todas as cores. O problema estaria resolvido, se não se tratasse de um jornalista, que andava sempre com o seu fatinho de marca. Criou-se uma expectativa enorme e a reacção do jornalista não se fez

esperar. Depois de acariciar a face respondeu ao chefe de mesa “Meu amigo não ponho uma gravata qualquer no meu pescoço”. O jornalista setubalense deu a volta aos sapatos e os autarcas e empresários ficaram a jantar sozinhos, enquanto os elementos da comunicação social, solidários com o colega, foram comer a uma tasquinha, ali perto. A fechar estas linhas posso dizer-vos que o episódio da gravata levou-nos a um local onde comi os melhores petiscos, que guardo na memória. Coordenação Região:

Fátima Brinca


REGIÃO

QUARTA-FEIRA 07.MAIO.2014

Montijo recebe Lugar de Encontros 2014 O Jardim da Casa Mora vai ser palco da iniciativa Lugar de Encontros, que começa com a construção de um Mural de Flores.

P

elo segundo ano consecutivo volta a ter lugar, no mês de Maio, no Montijo, o projecto Lugar de Encontros. A iniciativa surge de uma parceria entre a Câmara Municipal, a Associação para a Formação Profissional e Desenvolvimento do Montijo e as juntas de freguesia com o objectivo de dinamizar equipamentos e espaços públicos, apoiar as actividades culturais de interesse para o município e envolver as forças vivas representativas da realidade socioeconómica, cultural e desportiva do concelho. O evento conta com um programa diversificado que vai ter como palco o Jardim Casa Mora, na Praça da República e em outros locais do concelho ao fim de semana (sexta-feira e sábado). A inauguração do Montijo-Lugar de Encontros 2014 é já no próximo sábado,10 de Maio, a partir das 10h30, no Jardim Casa Mora, com

Biblioteca do Montijo recebe exposição de Modelismo [ DR 

[ DR 

Será construído um mural de flores no gradeamento do jardim

a iniciativa Vamos Florir a Casa Mora, um evento que, certamente, dará um colorido especial à aquela cidade e permitirá dar mais um passo na divulgação da marca Flores do Montijo, sendo o Montijo-Capital da Flor. Ao longo do dia, será construído um Mural de Flores, no gradeamento do Jardim Casa Mora, com a participação

Palmela lança projecto “Gente do Bairro” A

Câmara de Palmela lançou um novo projecto de inter-acção entre os munícipes. O projecto “A Gente do Bairro” aposta na reunião de ideias e sinergias a nível local comunitário. Álvaro Amaro, presidente da Câmara de Palmela, explicou que se trata de “um projecto que foi apresentado durante a semana descentralizada na Marateca e que tem como intenção reunir ideias, que contribuam para a resolução partilhada de problemas ou melhorias no espaço público”. A Gente do Bairro aposta ainda na criação de redes de parcerias, entre a câmara, as juntas de freguesia, associações e cidadãos, no estreitamento de relações de proximidade. Os interessados em participarem no projecto irão preencher uma ficha disponibilizada

| 11

pela autarquia, onde serão identificadas as potencialidades da freguesia ou da localidade. Todas as sugestões serão posteriormente analisadas pela autarquia e irão ser apresentadas na primeira assembleia do projecto. “A Gente do Bairro” já começou a “dar frutos” no Bairro da Cascalheira, em Pinhal Novo, onde a população vive numa sã e franca camaradagem, sob a égide da Associação de Moradores. A primeira iniciativa neste âmbito foi o embelezamento de uma centenária oliveira, que ganhou uma colorida roupagem e foi totalmente decorada pelas mulheres do bairro. Outro exemplo desenvolvido pelos moradores deste bairro é a Horta Comunitária, que tem toda a variedade de legumes, que são repartidos pelos residentes no bairro.

de todos aqueles que pretendam participar. A Arte Floral estará presente através de um Workshop, assim como as Flores Comestíveis que surpreenderão pela forma como serão apresentadas. O evento será animado com a música do Conservatório Regional de Artes do Montijo (CRAM). À noite, na Praça da Repúbli-

ca, às 21h30, realiza-se um concerto da Banda da Academia Musical União e Trabalho de Sarilhos Grandes (AMUT). Paralelamente à programação municipal, a Câmara coloca à disposição de todos os cidadãos, instituições públicas ou privadas, a utilização dos espaços municipais para o desenvolvimento de iniciativas promotoras da participação activa dos cidadãos. Assim, este mês de Maio, o Montijo conta com algumas iniciativas da responsabilidade de diferentes entidades, tais como, a Associação Portuguesa de Produtores de Plantas e Flores Naturais, o Ateneu Popular do Montijo, a Associação Amigos do Campo e Aventura, a Confraria da Carne de Porco, o Conservatório Regional de Artes do Montijo e o Grupo Mãos à Obra, que se juntam assim a este projecto para fazer do Montijo um verdadeiro Lugar de Encontros.

Réplicas de veículos militares são alguns dos modelos expostos

P

ara os amantes do Modelismo, a Biblioteca Municipal Manuel Giraldes da Silva, no Montijo, recebe até 17 de Maio uma exposição organizada pela Associação de Modelismo do Montijo. A mostra contém dezenas de modelos, elaborados pelos membros da Associação de Modelismo do Montijo. Um universo em miniatura onde pode encontrar, entre outros modelos, réplicas de aviões, veículos militares e figuras históricas. A Associação de Modelismo de Montijo, funda-

da em 3 de Setembro de 1998, tem por objectivos dinamizar o modelismo estático e desenvolver este “hobby” nas suas mais variadas vertentes. O objectivo é mostrar que o modelismo é bem mais do que a “construção de miniaturas à escala”, exigindo o desenvolvimento de varias capacidades, como concentração, selecção e pesquisa. A exposição pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 10h00 às 19h00, segunda-feira e sábado das 14h00 às 19h00. A entrada é livre.

Fogaça de Palmela é rainha nos Fins de Semana Gastronómicos

O

programa “Palmela, Experiências com Sabor!” promove, durante o mês de Maio, um conjunto de iniciativas especialmente dedicadas à promoção da estrela maior da doçaria local – a Fogaça. Assim, nos dias 9, 10, 11, 16, 17 e 18 Maio, a autarquia palmelense, a Associação da Rota de Vinhos da Península de Setúbal e os estabelecimentos aderentes promovem os Fins de Semana Gastronómicos da Fogaça de Palmela e apresentam pratos inovadores, recorrendo à utilização da Fogaça. Inserido no programa “Palmela, Experiências com Sabor!” realiza-se no dia 10 de Maio (sábado), às 10 horas, na Casa das Expressões Fantasiarte (Palmela Gare) um Show Cooking de Fogaça de Palmela, numa parceria com a Confraria Gastronómica local. “Esta é uma opor-

[ DR 

tunidade privilegiada para descobrir os segredos deste biscoito típico e aventurar-se na confecção das suas próprias Fogaças”, refere a Câmara de Palmela. Finalmente, a 17 de Maio, as melhores fogaças do ano vão ser coroadas no Concurso de Fogaça de Palmela. Os resultados serão conhecidos às 15 horas, na Casa Mãe da Rota de Vinhos, em Palmela. O programa “Palmela – Experiências com Sabor!” continua a apostar na divulgação dos produtos locais de qualidade e nas tradições gastronómicas do concelho junto de novos públicos, estimulando a sua integração em ementas criativas e diferenciadoras. A Fogaça de Palmela, biscoito aromático, de formas diversas, está profundamente enraizada nas tradições culturais e religiosas das

A fogaça é um doce indispensável nas festas palmelenses

gentes e é presença indispensável nas mesas de festa. A seguir às principais festas e romarias, quase sempre nos dois domingos seguintes, era costume realizarem-se umas “festas menores”, ao fim da tarde ou princípio da noite, como complemento das “festas grandes” e, de alguma maneira, para se obterem fundos

para cobrir as despesas da festa principal. Nessas tais “festas secundárias” eram arrematados animais e produtos agrícolas mas, de modo especial, bolos designados por fogaças, parece que por inicialmente tais bolos serem cozidos directamente ao fogo ou, mais exactamente, em cima do borralho da lareira ou do forno.


12 |

ÚLTIMA HORA

QUARTA-FEIRA 07.MAIO.2014

Sinalizações de menores em risco aumentam no concelho de Setúbal [ CMS 

POR VERA MARIANO

A

Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ) do concelho de Setúbal sinalizou no ano passado 355 crianças e jovens em risco, ou seja, mais 53 do que em 2012. Ao todo, estavam activos 373 processos na comissão em 2013, face aos 347 do ano anterior, a maioria dos quais deve-se a casos de negligência, embora seja também de salientar o aumento do acompanhamento de situações de abandono escolar. Os dados foram apresentados pela presidente da CPCJ de Setúbal, Carla Roberto, no decorrer do Encontro Nacional de Avaliação da Actividade das CPCJ no ano 2013, que decorreu no Fórum Luísa Todi, em Setúbal, ontem e anteontem. O encontro contou com a presença do Ministro da Solidariedade, do Empre-

go e da Segurança Social, Pedro Mota Soares que justificou o aumento das sinalizações de abandono escolar com as alterações da lei, em 2012, que permitiram alargar o acompanhamento aos jovens até aos 18 anos. “Se hoje acompanhamos durante mais tempo os jovens, é natural que tenhamos mais sinalizações. Isto prova que eram situações que estavam a acontecer, mas que estavam ainda por conhecer e agora podem ser devidamente acompanhadas”, sublinhou. Assim, o ministro anunciou em Setúbal que, para fazer face aos “novos desafios” colocados pelo alargamento da escolaridade obrigatória, o Governo vai lançar este ano um programa de formação para 100 professores “para fazer uma identificação mais rápida dos casos e trabalhar mais a prevenção”. Isto porque, as instituições que hoje

O ministro Mota Soares anunciou em Setúbal a aposta num programa de formação para 100 professores

em dia sinalizam mais casos de risco são as escolas, logo “há que reforçar as qualificações dos professores nesta matéria”. A nível nacional, em 2013, foram acompanhados mais de 71 mil casos de crianças e jovens em risco pelas 305 comissões do país, dos quais 373 casos estavam activos na comissão de Setúbal. En-

tre estes, é de salientar a abertura de 355 novos processos de crianças e jovens em risco no concelho de Setúbal e a reabertura de 126 processos, sendo que transitaram 343 do ano 2012 e foram arquivados um total de 439. A maioria dos processos, ou seja, 100 deve-se a casos de negligência, sendo que estavam sinaliza-

das 74 crianças e jovens em 2013 por assumirem comportamentos de risco, 69 por abandono escolar, 57 por exposição a comportamentos que afectam o desenvolvimento, 38 por absentismo escolar e 31 por mau-trato físico. De acordo com Carla Roberto, há que dar “particular atenção à conflitualidade parental” e à

Candidato socialista à presidência da Comissão Europeia enaltece trabalho da Cáritas de Setúbal O alemão Martin Schulz, candidato socialista à presidência da Comissão Europeia, esteve na cidade sadina, onde, acompanhado por António José Seguro, visitou a Cáritas Diocesana de Setúbal, para conhecer mais de perto o trabalho social realizado por esta instituição. [ RUI MINDERICO 

POR VERA GOMES

Não posso deixar de expressar a minha admiração pelo trabalho realizado na Cáritas”, disse Martin Schulz, em declarações à comunicação social, no Hotel do Sado, após uma breve visita ao Centro Social Nossa Senhora da Paz, na Bela Vista. O candidato socialista, que poderá substituir Durão Barroso na presidência da Comissão Europeia, ficou agradavelmente surpreendido com a acção social levada a cabo pela Cáritas Diocesana de Setúbal, “para que as pessoas mais pobres tenham uma vida decente”, referiu. Durante a visita, o político alemão interagiu com alguns utentes do

Martin Schulz (de gravata vermelha) e António José Seguro interagiram com os utentes da Cáritas, na Bela Vista

Centro de Dia para Idosos, uma das valências da instituição, e falou com alguns dos profissionais da instituição, como, por exemplo, as psicólogas que apoiam grávidas e mães adolescentes no Centro de Apoio à Vida.

Schulz destacou a importância da justiça social e o combate ao isolamento dos mais idosos que “passaram uma vida inteira a contribuir para a sociedade e que depois são postos à margem dessa mesma sociedade”.

As prioridades do candidato, apoiado pelo Partido Socialista português, passam pelo combate à taxa de desemprego, à pobreza e à desigualdade social. “Igualdade, respeito mútuo e combate à evasão fiscal são dois lados da mesma moeda”, admitiu, revelando que quer também “acabar com a especulação bancária”. O actual presidente do Parlamento Europeu deixou ainda um recado para os “falsos” optimistas: “Se acham que a crise acabou, visitem a Cáritas!”. Por seu lado, António José Seguro enalteceu as características do candidato - que “conhece bem o nosso país, os nossos problemas, mas também as nossas potencialidades” das quais destacou “uma

enorme sensibilidade social” e o “inconformismo”. Este último atributo espelhado numa “vontade enorme de transformar a Europa” que “deve fazer aquilo que lhe compete, para que nós possamos sair desta crise”. O périplo de visitas e encontros no país teve início nas instalações da Siemens Portugal, em Alfragide, onde também esteve presente Francisco Assis, cabeça de lista às eleições europeias pelo PS. Após passar por Setúbal, Martin Schulz realizou uma acção de rua no Chiado, em Lisboa, terminando a sua visita a Portugal com um jantar subordinado ao tema ‘Por uma Governação Económica Europeia’, no Porto, com empresários, sindicalistas e académicos.

“negligência associada ao agravamento da situação social e económica dos agregados familiares”. É de salientar ainda, em 2013, no concelho de Setúbal, a “predominância da aplicação da medida de apoio junto dos pais, tanto provisória, como definitiva”, bem como um “maior número de aplicação de medidas em processos de jovens com idades compreendidas entre os 11-14 e os 15-17 anos”. A presidente da CPCJ de Setúbal salienta ainda que tanto para os processos reabertos, como para os instaurados, a principal modalidade de contacto com a comissão é por escrito. No entanto, sublinha o aumento dos contactos presenciais, o que, no seu entender, “ilustra um novo paradigma, nomeadamente na valorização do trabalho da CPCJ junto das famílias e o voto de confiança no consenso e na intervenção”.

Assalto aos Amarelos rende recheio da caixa registadora

O

assalto na noite do passado sábado à sede do Grupo Desportivo Os Amarelos rendeu aos assaltantes a receita que estaria dentro da caixa registadora, e que deveria superar os duzentos euros, ao que O Setubalense averiguou. “Apurou-se que desconhecidos partiram o vidro da porta e subtraíram uma caixa registadora e um valor desconhecido em dinheiro”, afirma a PSP em declarações por escrito a O Setubalense, acrescentando que “a PSP investiga a referida ocorrência”. No local foi referido ao nosso jornal que este tipo de assaltos é já recorrente por a sede estar abrigada e longe da vista dos transeuntes.

Jornal O Setubalense  

Edição nº 29 dia 7 de Maio de 2014

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you