Page 1

Estilo e comportamento para Bad Girls e Bad Boys no Second Life

Quem ĂŠ vocĂŞ

no SL?


índice

Colaboraram para esta edição: Archanjo Arcadia, Thobias Smit, Mariazinha Silvera, Pisano Smit, Hanakin Saiman, Edineide Rosca, Walterpqp Ferraris, Luti Shan, Monika Hykova, AlexandreSoares Beck, Fastolph Friedkriss , Aleigh Millena, eternoapaixonado Ferraris.

Editorial A Imperia Contra-ataca Onde termina a pessoa e começa o avatar Teste - Então, Mr, Anderson... Interação Criativa AMIgos da Alyne Mais do Mesmo! Good Guy Bad Girl Eternamente Freebie Perfil Estilos imbatíveis Lojas, sempre elas... Linden / Lag

Textos, edição, editoração, projeto gráfico e tudo mais: Uma parceria das amigas Lucrecia Slade e Alyne Dagger (Lu & Ly para os íntimos).

Fotos: Lucrecia Slade. Mas Alyne tem melhorado muito! ^^

Contato: Quem quiser colaborar com dicas, espernear, aparecer ou simplesmente dizer “olá”, basta mandar MI para nós. As opiniões de gente deselegante e mal educada serão investigadas, fotografadas sem alarde e zoadas com enorme prazer na próxima edição. :-)

Para anunciar: MI para Alyne Dagger.

4 6 12 20 24 29 32 36 38 40 50 52 54 58

A BG Magazine é independente e não publica opiniões conflitantes com o ideal da revista nem por todos os Lindens do mundo. Quando falamos bem, somos ótimas. Quando falamos mal, somos muito melhores!


editorial Mandamentos da Bad Girl. Por Alyne Dagger

1) Amar a ti sobre todos os homens e pisar neles sempre que possível. 2) Não tomar o santo nome de Bad Girl se for uma Amélia boazinha. 3) Honrar a sua auto-estima 4) Guardar sábado para a balada, domingo para a farra e segunda para a ressaca. 5) Não morderás. A não ser a pedidos 6) Não cobiçarás a skin ou o shape alheio. Os seus já são bons o suficiente. 7) Não cometerás traição de namorado, porque não terás apenas um, mas um bando de apaixonados.

8) Não farás fofocas, mas apenas tecerás alguns comentários (todos pertinentes). 9) Não falarás mal da Perua Mal Vestida. Dirás apenas a verdade absoluta: que bom gosto infelizmente é artigo para poucas.

10) Não cobiçarás o homem alheio. Ele já te cobiça o suficiente.


Para escutar enquanto lê a revista e medita sobre o assunto aí do lado. Por Lucrecia Slade

1) Madonna - Human Nature 2) Daft Punk - Human After All 3) Prodigy - Voodoo People 4) Gorillaz - Dare! 5) David Guetta - The World Is Mine 6) John Scatman - Scatman 7) Benny Benassi - Satisfaction 8) Dead or Alive - Come Home With Me Baby 9) Technotronic - Pump up the Jam 10) Snap! - The Power

Quer dar pitaco na lista de músicas pra escutar enquanto lê a revista? Mande MI pra nós ou e-mail para lucrecia_slade@hotmail.com


Entrevista

A Imperia Contra-ataca Walterpqp Jewell + Luti Shan

Nos últimos meses, o Second Life tem assistido a uma invasão de brasileiros sem precedentes. Já somos o terceiro país em número de residentes, passando França e Itália, apenas atrás dos alemães e americanos. Mas há brazucas que estão no SL há mais tempo, fazendo negócios e interagindo com o metaverso desde antes de se falar nisso por aqui. É o caso de Walterpqp Jewell, que é sócio da ilha internacional Imperia Corp desde de 2006, e que nesse momento de invasão brasileira juntou forças com um residente mais recente, Luti Shan, e está promovendo uma verdadeira revolução no modo de gerenciar negócios no SL. Numa das ilhas da Imperia, em frente a uma praia magnífica com ares de Copacabana, Walter e Luti (que chegou meio atrasado mas foi perdoado pelas Bad Girls) deram entrevista à BG Magazine para falar do seu sucesso no SL. Confira.


Alyne Dagger: Walter, como você começou no SL? Walterpqp Jewell: Comecei como a maioria das pessoas que entram num metaverso como o SL: estudando o terreno e se divertindo. Lucrecia Slade: E depois dessa fase “oba oba”, o que bateu pra fazer negócios aqui no SL? Walterpqp Jewell: Na verdade eu comecei a procurar cursos pra fazer pra tomar um rumo aqui dentro, porque ficar somente em baladas já estava ficando chato e monótono... Alyne Dagger: E os cursos deram resultado? Walterpqp Jewell: Quando estava em um curso de construção e conheci o Sócio da Imperia Corp, Alisson Asp, que nos deu oportunidades de utilizar as ilhas da Imperia para podermos praticar construções... Assim que ele percebeu o quanto eu estava empenhado no que fazia, me ofereceu sociedade em uma das ilhas. Lucrecia Slade: Vem daí essa tua preferência em construções diferentes, bem executadas e com detalhes? Walterpqp Jewell: É, na verdade como não tenho muita prática em construções convencionais, comecei a fazer umas modificando as formas dos objetos e vendo no que ia dar, ate que descobri que comprar prédios, lojas e casas pela internet era mais simples e mais rápido. Alyne Dagger: E de onde

vem o PQP do seu nome? Walterpqp Jewell: Eu percebi que gerenciar uma ilha tinha um problema muito grande. O pessoal de eventos está aqui para se divertir e eu para ganhar dinheiro... Então o que faltava de DJ e eu tinha que assumir era incrível... Lucrecia Slade: Mais um talento desenvolvido... Walterpqp Jewell: Então coloquei esse PQP que significa P=por Q=que P=parou. Então sempre falo isso quando coloco som. Porque parou gente?... Vamos dançar... E por aí vai, vamos dar TP... Alyne Dagger: Aaah tá, achei que fosse outra coisa... Walterpqp Jewell: A outra coisa que pensou também uso freqüentemente quando alguém me irrita e muito com as famosas perguntas: Como abro uma porta? Como faço pra colocar um objeto no chão? Quando some objetos no copy e não acho no inventário por causa da dona do jogo... E outras pequenas situações. Walterpqp Jewell: Ahhh sim tem aquela: Tiu, mim da 2 L$? Walterpqp Jewell: Também uso o pqp... Alyne Dagger: Walter, você realmente investiu em shape e skin. Você é um cara vaidoso ou acha que isso te dá alguma forma de retorno nos negócios? Walterpqp Jewell: Bom, eu invisto em tudo que possa me fazer ser perfeito no SL. Na


RL não existe maneira do ser humano ser perfeito, mas no SL sim. A perfeição pra mim aqui dentro e ser um Avatar o mais parecido possível com um Ser humano... Claro que não comigo, pois não sou nenhum Deus Grego na RL... Mas no SL serei todos os Deuses da beleza. E quanto aos negócios, bem... Beleza não põe mesa, mas traz uns lindens sim. Isso, podemos deixar pra outra entrevista mais picante. Lucrecia Slade: \o/ Lucrecia Slade: E a perfeição nos negócios caminha por aí também? Walterpqp Jewell: Bom, caminha pelo empenho com que tenho me dedicado aos negócios e fazendo parcerias com pessoas legais... Walterpqp Jewell: A outra parte só serve pra diversão mesmo. Alyne Dagger: E como você se diverte aqui, só nas festas ou algo mais? Walterpqp Jewell: Na verdade parei de ir as baladas que tudo que é ilha possui porque desde fevereiro não tem nada de novo... Tenho um novo empreendimento na área de diversões que não propriamente revolucionará o SL, mas pelo menos vai ter um grande diferencial em matéria de diversão. Lucrecia Slade: Pode adiantar o que é? Walterpqp Jewell: Sim, claro... Vou colocar uma boate com eventos diários pra clientes exigentes e

que paguem por isso. Dessa forma as pessoas vão estar curtindo diariamente o estilo que querem ouvir, conhecer pessoas interessantes e acima de tudo; inteligentes e com um excelente papo. Principalmente ligados a negócios. Alyne Dagger: Por falar nisso. Como será a nova fase da Imperia, junto com o shopping do Luti Shan e toda a expansão que está programada? Walterpqp Jewell: Bom, a parceria com o empreendedor Luti Shan está sendo muito boa, principalmente porque ele possui uma visão mercadológica pro Metaverso muito boa. Na verdade imobiliariamente as idéias dele são muito boas. Alyne Dagger: E o Luti, o que espera dessa parceria? Luti Shan: Tenho certeza de que será bastante positivo. Já iniciamos diversos projetos em parceria com o Walterpqp Jewell - Imperia, principalmente no ramo imobiliário, eventos e festas. Nossos clientes exigem e merecem o melhor do SL Lucrecia Slade: Luti, voltando um pouco, como você veio parara aqui no SL? Luti Shan: De uma forma muito interessante. Foi através da mídia impressa ressaltando sobre um mundo virtual onde empresas estavam investindo nesse novo canal tecnológico. Meu objetivo


principal foi fazer negócios no SL. Alyne Dagger: E você chegou logo antenadíssimo? Qual foi seu primeiro negócio no SL? Luti Shan: Não. Na realidade comecei como a maioria. Fazia camp para ganhar os lindens e arranjar emprego. Comecei como segurança em uma ilha, mas não durou muito tempo, porque percebi que deveria ser empreendedor. Em seguida, abri minha primeira loja na Ilha Supremo com o dinheiro ganho no SL. Hoje conto com uma empresa imobiliária e com mais de 100.000 metros de terras pra locações e um shoping que simplesmente na primeira semana estourou 25 lojistas. Alyne Dagger: E pela sua trajetória, vocês acham que há um caminho a seguir ou não existe fórmula de sucesso no sl? Walterpqp Jewell: A fórmula é simples: ser criativo e se realmente decidir fazer isso aqui um meio de ganho Real, investir em tempo e com boas parcerias. O Metaverso ainda está engatinhando, quem se especializar agora, terá PHD no futuro e um sol brilhando trazendo frutos e muito dinheiro. Luti Shan: Para mim sucesso está ligado ao trabalho com persistência e inteligência. Como na RL, não adianta ter antes do ser. É preciso melhorar-se a cada dia e principalmente está sempre aprendendo, sobretudo através do trabalho em equipe. Pois não crescemos sozinhos. É preciso fazer parcerias.

Lucrecia Slade: E o SL influenciou na vida real de vocês de alguma forma? Como? Luti Shan: Sem dúvida, de forma positiva. É bem verdade que no início tive problemas de horário aqui em casa, principalmente quando se é casado. Mas, incluí minha esposa nesse mundo virtual. Hoje trabalhamos juntos na RL e na SL. Estamos muito felizes porque conhecemos pessoas incríveis. Walterpqp Jewell: Bom, eu desisti do meu trabalho RL pra me dedicar ao SL. Realmente estou ganhando menos do que ganhava na RL, mas como disse, estou me especializando e ganhando por isso. Além disso, não tenho estresse, trabalho a hora que quero; 20horas por dia. (risos), comida pertinho de mim, cama pra dormir no quarto ao lado, não enfrento ônibus lotado, nem trânsito de 1 hora ou mais pra chegar ao meu trabalho... Alyne Dagger: Falando em esposa... Vocês acham que o SL pode construir e destruir relacionamentos, ou é mesmo um mundo à parte? Walterpqp Jewell: Ahhhhh, depende... Alyne Dagger: Isso não é resposta! Desenvolva. Walterpqp Jewell: No meu caso quero fazer dinheiro aqui dentro e me divertir. Não acredito em relacionamentos virtuais desde quando internet era em forma de BBS, então como sou vacinado em relação a isso, construir pode até ser, mas não


no meu caso... Como sou solteiro, destruir não vai destruir nada. (risos). Até me livro de umas pragas que vivem correndo atrás de mim pela rua.

caso contrário, use o SL como jogo e claro, não deixe de alugar casas na Nova Imperia pra me darem dinheiro.

Luti Shan: Olha isso é muito pessoal. De certa forma se você não tem uma vida na RL estável com sua parceira, o SL pode trazer problemas sim, até porque você se acaba conhecendo pessoas em seus shapes de avatar, mas são pessoas. O importante é ter equilíbrio no que você faz, por isso inclui a minha esposa no SL.

Lucrecia Slade: hauhauahuahuha

Alyne Dagger: E ela gosta do metaverso também? Luti Shan: Sim. Ela está adorando esse mundo. O mais importante: estamos trabalhando juntos. Isso é maravilhoso! Alyne Dagger: E quando acaba o tempo de jogo... Acaba a vida no SL? Luti Shan: Agora com a minha esposa envolvida desligamos o PC e conversamos sobre o SL e a RL, até porque temos projetos juntos no metaverso com o nosso negocio Herbalife da RL também. Ou seja, está sendo um complemento do nosso dia-a-dia. Lucrecia Slade: E pra terminar, algum toque pros residentes em geral? Walterpqp Jewell: Bom, no SL o Avatar tem que ter em mente uma coisa básica que aplicamos na RL também. Se você está aqui pra ganhar dinheiro, trate isso como um metaverso e assuma responsabilidades comerciais,

Lucrecia Slade: E você, Luti? Luti Shan: Importante é as pessoas entenderem que apesar de ser um mundo virtual, existem regras e éticas que devem ser respeitados. Pois o resultado disso é um bem estar para todos os residentes no SL. É uma oportunidade maravilhosa para fazer amigos e construir um networking que atravessa fronteiras. Alyne Dagger: Obrigada aos dois pela entrevista, acreditamos no sucesso da Imperia Corp e no crescimento dos seus negócios aqui. Esperamos contar sempre com vocês como parceiros da BG. Walterpqp Jewell: Sim claro, e esperamos vocês abrirem uma sede conosco aqui também. Assim posso dar entrevistas toda hora pra vocês. Alyne Dagger: Amor, a BG não é a Caras! Luti Shan: Eu que agradeço pela oportunidade da entrevista e passar momentos agradáveis com vocês e meu amigo Walter! Obrigado! Walterpqp Jewell: Como diz minha amiga Tharynrose, sou um avatar inominável. Mais que perfeito Alyne Dagger: Eu não mereço esses dois...


Onde termina a

This is your last chance. After this, there’s no turning back. You take the blue pill, the story ends, you’ll wake up in your bed believing whatever you want to believe. You take the red pill, you’ll stay in Wonderland, and I’ll show you how deep the rabbit hole goes... Morpheus, em “The Matrix”

pes


ssoa

Capa

Numa das cenas mais célebres do filme The Matrix, uma escolha é apresentada ao protagonista, Neo, interpretado pelo ator Keanu Reeves: escolhendo entre uma pílula vermelha e uma pílula azul ele escolheria entre saber a verdade ou esquecer que algo estava errado. O ano era 1999 e nem se falava em metaverso, mas essa escolha preconizava uma outra que todos os residentes do Second Life cedo ou tarde terão de fazer: descobrir até onde a realidade virtual é real.

e começa o

avatar por Alyne Dagger


Capa Ninguém se torna residente do Second Life à toa. Cada pessoa atrás de um avatar fez uma série de escolhas que a trouxeram até aqui. De alguma forma, o universo virtual está preenchendo alguma necessidade real. Escolher entre a pílula azul e a pílula vermelha é entender qual espaço o SL realmente ocupa na sua vida e se aqui você está rumando para o auto-conhecimento ou simplesmente para a perda da sua real identidade – porque sim, existem avatares que estão meramente fugindo do mundo real. Muitas pessoas vivem no SL a ilusão da beleza possível, e essa está visível aos olhos de todos. Massacrados que estamos pela publicidade que diz que você só será feliz se for lindo, alto e bonito, muitos de nós vimos na metaverso a possibilidade de realizar o sonho do corpo e do rosto perfeitos – que no mundo linden fica a alguns dólares de distância, com a conveniência de dar muito menos trabalho de manter que no mundo real. Mulheres obesas tornam-se sílfides,

baixinhos carecas tornam-se fortões cabeludos e, lindos que somos, brincamos de sermos infinitamente felizes numa festa interminável. Mas a verdade é que a perfeição dessa vida acaba cansando. Depois do entusiasmo inicial com o avatar bonitão, vem a crise na pessoa real: quem te ama lindo e sarado amaria a pessoa atrás do avatar? Você tem algo a oferecer além de um shape e uma skin? Alguns respondem a essa angústia tornando-se empreendedores do mundo virtual. Trabalhar no SL exige muitas horas de dedicação e investimento em dinheiro real – dê uma olhada no preço de uma ilha em dólares e você terá noção do que digo. A resposta pode ser realizadora ou frustrante: basta ver o número de donos de ilha que vão desanimando após meses de pagamentos de tyers e manutenção de festas com baixo retorno ou simples prejuízo. Se você busca no metaverso a realização profissional que não teve no mundo real, cuidado: um prejuízo aqui


pode representar dupla frustração, a sensação de fracasso pode ser aquela do “nem de brincadeira eu consigo ser bem sucedido”. Nem todo mundo está destinado a ser um milionário no mundo linden, o sucesso está reservado para aqueles, que, de alguma forma, conseguem interagir de forma criativa com a realidade virtual.

para conseguir dinheiro para tentar começar algo que nem eles mesmo sabem o que é, muitos avatares brilhantes no shape e no skin, mas vemos poucas, muito poucas pessoas, realmente procurando fazer algo que as torne diferentes e as destaque da multidão de avatares mais-do-mesmo.

E é essa a grande questão. Não basta transar o avatar, alugar loja, construir uma casa irada, tecer um relacionamento virtual se você está fazendo disso apenas e tão somente uma mera repetição mal ajambrada do que você acha que seria bom no mundo real. É preciso construir uma nova identidade sem perder o foco da vida real. E isso só se consegue CRIANDO algo novo, não repetindo a fórmula que você acha que deu certo para os outros.

Repense sua vida virtual agora, como uma forma de melhorar a sua pessoa real: por que você escolheu seu shape? Por que você vai na festa na ilha X e não gosta da ilha Z? Seu trabalho no SL é prazeiroso ou você o exerce apenas porque não quer ficar parado campeando? Responda essas perguntas e parta já para responder perguntas importantes sobre si mesmo. Tome a pílula vermelha agora e torne o SL seu aliado, não mais um vício bobo que custa muito e não te ajuda em nada.

Nós vemos por aí um monte de lojas lotadas de freebies, que logo são substituídas por outras iguais, muitos avatares campeando

A seguir, exemplos de pessoas que estão interagindo de forma criativa com o SL, cada um com seu objetivo.


Na vida real, ele é um estudante de arquitetura que tem preocupação com os problemas das pessoas portadoras de deficiência. No Second Life ele escolheu tornar-se um cadeirante: isso mesmo, Pisano Smith não tem nenhuma espécie de paralisia, mas escolheu interagir virtualmente como um portador de deficiência, para levar as pessoas a uma reflexão mais que necessária: “A princípio foi uma idéia que tive de testar o comportamento dos outros jogadores com a presença de um cadeirante. A primeira reação das pessoas é de admiração, com um certo espanto, por não ser fácil encontrar cadeirantes por aí. A maior curiosidade é saber se eu sou assim na vida real, e a pergunta que segue a anterior é: “Então por que optou por ser um cadeirante, tem algum na familia? Eu respondo que umas das grandes preocupações de todos os arquitetos e estudantes de arquitetura é saber como um cadeirante se sente, como se portam com ele, na verdade não só cadeirantes, mas portadores de necessidades especiais em geral. Tem sido uma boa experiência: minha preocupação é aprender e ensinar tudo que aprendo não só na segunda, mas como na primeira vida. A grande maioria das pessoas vêem no jogo a oportunidade de realizar seus grandes sonhos imaginários. Cada um tem o seu ideal e seja qual for esse ideal que ele seja buscado com consiencia. Devemos saber que apesar de estarmos jogando um jogo virtual ele tem reflexos reais”.

Pisano Smit


Quem o vê não imagina que por trás do divertidíssimo capitão pirata, do anjo vingador ou do vampiro com skin de Marilyn Manson (todos os avatares que ele costuma usar no Second Life) esconde-se um professor universitário com preocupações bem reais: ele idealizou, construiu e dirige a Universidade Virtual do Brasil, um projeto que visa democratizar a arte e a cultura através do Second Life. “O metaverso para mim é a realização de algo com o qual eu sempre sonhei: a interação com pessoas de outros lugares e outras culturas num ambiente 100% virtual que não fosse simplesmente de jogo e competição. Aqui eu posso levar mais longe meu sonho de professor, mostrar exposições que estão acontecendo no mundo real a pessoas de outras partes do mundo. Essa interação é preciosa, vale muito mais que qualquer dinheiro real ou virtual. Acho que as pessoas muitas vezes se iludem com a forma bonita do avatar e esquecem que a pessoa ali atrás pode ser outra, completamente diferente, e é isso que faz algumas pessoas sofrerem, se desgastarem à toa. Muita gente acha que o Second Life é perigoso, que faz as pessoas pirarem, mas eu acho que quem pira, pira com o Second Life, com jogo de computador, com o que for. Não adianta culpar a realidade virtual pela maluquice das pessoas”.

Archanjo Arcadia

Capa


Residente no Second Life desde 11/2006 atraída pelo mundo furry, desenvolveu um gosto pela exploração, arte e possibilidade de ser uma pessoa livre online. Apaixonada por fazer fotos do mundo virtual, é uma consumidora e exploradora inveterada... Também tem uma razoável coleção de avatares que usa conforme o humor. É normalmente solitária e independente. Pode ser sarcástica e amorosa na mesma proporção. Adora fazer amizades e mais ainda uma boa paquera. Faz tattoos e algumas coisinhas, possuindo lojas em Búzios e na Real Life. Sua total e única prioridade é a diversão!

Hanakin Saiman


QuemVocê o vêjánão imagina que em por alguma trás do deve tê-la visto divertidíssimo capitão pirata, ou balada pordo aí:anjo umavingador senhorinha do vampiro com skin de Marilyn Manson (todos andando apoiada num andador de os avatares que ele acostuma no Second idoso, com cabeça usar completamente Life) esconde-se branca um professor com e um aruniversitário eterno de vovó. preocupações bem reais: ele idealizou, construiu Edineide Rosca é um avatar que e dirige anão Universidade dopedidos Brasil, um dá conta deVirtual tantos de projeto que visa democratizar arte e a cultura amizade que recebe apor onde passa, do simpatia Second Life. tratando todosatravés com uma que vovó pode ter. “O metaverso para mim só é auma realização de algo com o qual eu sempre com Nossa vovó na sonhei: verdadeaéinteração um artista de pessoasteatro, de outros lugares fazer e outras culturas procurando as pessoas num ambiente 100% que tem não vários fosse pensarem nasvirtual minorias, simplesmente de negros, jogo e competição. eu avatares: idosos e, emAqui breve, posso levar mais longe meu sonho de professor, portadores de necessidades. mostrar exposições que estão acontecendo “O personagem é Edineide Rosca, no mundo real a pessoas de outras partes do mas eu sou um artista preocupado mundo. Essa interação é preciosa, vale muito com a realidade social no SL. mais que qualquer dinheiro real ou virtual. Misturo processos que vão da Acho que as pessoassimulação, muitas vezes se iludem peformance, interatividade com a forma bonita do avatar e esquecem que a e telepresença.” pessoa ali atrás pode ser outra, completamente diferente, e é isso que faz algumas pessoas sofrerem, se desgastarem à toa. Muita gente acha que o Second Life é perigoso, que faz as pessoas pirarem, mas eu acho que quem pira, pira com o Second Life, com jogo de computador, com o que for. Não adianta culpar a realidade virtual pela maluquice das pessoas”.

Edineide Archanjo Rosca Arcadia

Capa


Good Guy do Mês

Thobias Smith Promoter (GATE Eventos) Chapeiro-chefe do MacDonald’s (Big Macccccccc!!!!!!!!) Namorada: Ashie Schumann


Big Mac, tiooo!!!!!


Bad Girl do MĂŞs


Absintho

Mariazinha Silvera Jobless, homeless LĂ­der do movimento do MI Com ConteĂşdo Namorado: Kalibha Aabye


Eternamente


freebie por Lucrecia Slade

eternoapaixonado Ferraris ĂŠ um amigo divertido e simpĂĄtico, apaixonado por freebies e brincadeiras. Ele estrela o primeiro editorial de moda da revista, onde revisa objetos e coisas ridiculamente inĂşteis mas que nos divertem pacas...


tantas opções... quem sou eu no sl?


Seu Nome? FGA Writer Idade (no SL)? Alguns meses... Nem sei. Sou um bebê ainda. Kkk Como veio parar aqui e por quê? Fiquei curioso ao assistir uma entrevista no programa CHARME, da Galisteu, com duas pessoas que jogavam. Lembro que foi bem na época do lançamento do SL no Brasil. E me motivou muito o fato de você poder fazer ou ter aqui tudo aquilo que você não conseguiu em sua primeira vida. Ou seja, todos temos direito a uma segunda chance... O que mais gosta no SL? O SL é a maior prova de que um dia A VERDADE SEMPRE APARECE. Aqui, gostando ou não, se você agir errado vai se dar mal. Mas o que gosto mesmo aqui são as amizades! O que detesta? Detesto avatar sujo! Qual o seu projeto atual dentro do SL? Meu projeto é tentar ser alguém na vida partindo da segunda, já que na primeira não deu... kkk Lugares prediletos? Caaais. Metrô! E óbvio, quando FGAdj toca! Kkk Quem levaria pra balada? Nanna. ÓBVIO! Quem deixaria numa land deserta? Tudo que é avatar podre! Melhor não citar nomes... Sua mensagem pros residentes? Sejam limpos! Aprendam a usar de maneira correta o SL e aproveitem ao máximo essa segunda chance, porque vale muuuito a pena!!

FGA Writer

“Numa natureza onde não existe regulagem, não pode existir o Bem / O Bem só pode ser encontrado na imunização racional.” (Tim Maia, O Caminho do Bem)

Seu Nome? Michael11sl Rang Idade (no SL)? Desde 06/06/2007. Como veio parar aqui e por quê? Para me divertir. O que mais gosta no SL? Baladas, falar com amigos e fazer novas amizades. O que detesta? Pessoas falsas, mentirosas. Qual o seu projeto atual dentro do SL? Ainda não tenho nenhum projeto. Lugares prediletos? Lugares com alto astral. Quem levaria pra balada? Hum, pessoas de quem gosto... Quem deixaria numa land deserta? Aqueles que não suporto. Sua mensagem pros residentes? “Se divirtam no SL, façam amizades que é bom e seja sempre quem voce é, não seja falso.”

Michael11sl Rang


Perfil por Lucrecia Slade

Sempre nas festas, os perfis deste mês não deixam a peteca cair e nem agüentam gente de 5a “catiguria”...


Estilos imbatíveis por Lucrecia Slade

Os looks inspiradores estão nos locais mais inesperados. Humor, atitude e alegria são atributos dos avatares que se destacam na multidão.

Sim, existem anjos da guarda no Cimetière. Aliás... que anjão, hein?

É preciso saber ser sexy. O belo casal de assassinos não está no Alexia Club pra brincar... Ou está? XD


Com a presença de vários amigos, Letycya Lane e Maximo Thielt disseram o “sim” no SL.

Inspirada na Índia, Alyne Dagger construiu um visual pra lá de exótico.

O avatar cyberpunk de Zermit Vasilopita muda de cor, tem várias partes e é das coisas mais interessantes que já vi aqui na Transylvania

MarkForeverYoung Arcadia is one of the most kind, cool and funny avatars I ever find in the raves/parties. He’s a very popular avatar in Alexia Club!


Lojas, sempre elas... por Lucrecia Slade

Lojas grandes nem sempre são de grandes corporações reais. Veja aqui algumas franquias interessantes no mundo SL.

Jean-Paul Gaultier é meu estilista favorito, por sua contínua critatividade e espírito de enfant terrible. Por enquanto não temos notícia de nenhuma ação dele no Second Life. Mas meu segundo estilista favorito tem um avatar de 73 anos, pele bronzeada e cabelos brancos e atende pelo nome de Giorgio Armani. Ao que parece, o único avatar até agora com o mesmo nome do mundo real. Da mesma forma que sua loja deslumbrante na Via Manzoni, 31, em Milão, a ilha que abriga a loja do famoso designer chama-se Manzoni e abriga uma extensa construção que mostra a arquitetura limpa, moderna e classuda das lojas do grupo e a exibição de peças Privé, GA, Armani Collezioni, Emporio Armani, Armani Jeans, AX | Armani Exchange, Armani Libri e Armani Casa. Além disso, tem o charmoso Caffé, onde são feitas as entrevistas do designer para a imprensa internacional. Embora enorme, a loja disponibiliza apenas 10 peças para venda em lindens, que são as cópias das peças mais vendidas do mundo real. São camisetas feminina e masculina, um terno, sapatos e óculos e vestidos. Caso o cliente tenha interesse em comprar no mundo real peças via online, de outras coleções, tem como acessar o site da Armani para ter seu mimo em casa, no maior conforto. Armani ARMANI via Manzoni (81, 28, 26)


Pra quem é fã de Star Wars, é uma loja mais que obrigatória. Furious é A loja com todos os avatares, roupas, armas e até um local de combate apropriadamente em separado para vivenciar todas as aventuras dos Jedis e Sith Lords. Desde Princesa Leia até o mais banal robô barman, você pode ser o que quiser. Detalhe: a loja é autorizada da Lucas Films Inc... Furious Star Wars Avatars Store Rothenburg (113, 39, 450)

Sinistyle é a loja punk de alto nível. Tem roupas e acessórios os mais variados, construídos com enorme habilidade e qualidade. Vale cada linden. Eu comprei duas pulseiras maravilhosas e só poderia dropá-las em sandboxes: cada uma tem 174 mini-prims entrelaçados artisticamente... SiniStyle Design SiniStyle (6, 6, 6)


Um monte de gente já veio nesta loja comprar uma animação de dança diferente do que rola por aí. A Sine Wave é clean, bacana e bem organizada em animações masculinas e femininas. Sine Wave Island Sine Wave Island (47, 165, 28)

Um enorme local onde se reúnem roupas, bijus, tattoos, acessórios e até decoração de casamentos. Pra ficar hoooooras vendo coisas fofas. Alyssa Bijoux Jewelry & Plaza S Kirkstone (96, 154, 37)


Você encontra a sua

nos seguintes pontos de distribuição: Ilha Porto Alegre: Cais do Porto (totem e site) | Metrô São Pedro (totem e site) Kyliam Paradise Ilhas da Imperia Corporation: Nova Imperia 01 | Nova Imperia 02 Para baixar a revista offline: http://www.spotbit.com (procurar por BG Magazine) Se você se interessa em ter um de nossos totens em seu evento, mande MI para Alyne Dagger ou Lucrecia Slade.

BG Magazine #03 - Brasil  

Quem é você no Second Life?

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you