Page 70

Pescadores trabalham para Samarco, Cais de Regência, 14/12/2015, por Arthur Augusto Santos. Segundo os pescadores afetados que se encontram na ocupação do MST, em uma embarcação com 5 homens chegavam a tirar de 80 a 200 quilos por dia de pescado, vendendo o quilo a 10 reais. Jerônimo é um dos tantos que estavam sem receber suporte algum por parte da empresa. Assim como os demais pescadores, desde o mês de junho deste ano que ele vinha fazendo investimento e se preparando para a temporada. Comprou um motor novo para o barco, redes, equipamentos novos e fez ajustes e reparos em toda estrutura, investimentos de mais de R$ 20.000,00. Com a chegada da lama ao oceano a execução das atividades tidas como normais e essências aos moradores de Regência foram remodeladas em poucas horas. O surf atividade que leva inúmeros turistas ao distrito foi interditado, o lazer e a dinâmica de vida construída pelas crianças baseada em brincadeiras na foz do rio, teve que se readaptar. As brincadeiras deram lugar às filas de postos de abastecimento de água e ao olhar inconformado pela destruição.

49

Impactos socioambientais no Espírito Santo da ruptura da barragem de rejeitos da Samarco  

Relatório Novembro/Dezembro 2015

Impactos socioambientais no Espírito Santo da ruptura da barragem de rejeitos da Samarco  

Relatório Novembro/Dezembro 2015

Advertisement