Page 26

Os eleitos comunistas desenvolvem a sua acção em três eixos fundamentais: Desenvolver uma gestão assente em opções politicas determinadas por critério de classe, a qual se distingue de outras, pela relação que mantêm com os trabalhadores, nos critérios de uso do solo e da sustentabilidade ambiental, na definição de investimentos, na relação com o movimento associativo e popular, na defesa e valorização do serviço publico, no conteúdo das politicas culturais e desportivas, na defesa e valorização do serviço publico, sempre, mas sempre, com a participação das populações e no incentivo à participação e luta popular e se afirme numa pratica politica que dê corpo ao Projecto Autárquico do PCP. Os eleitos Comunistas desenvolvem a sua acção institucional assente também no princípio estatutário de não ser prejudicados nem beneficiados no exercício de cargos públicos. É necessário um maior rigor no cumprimento deste princípio e uma maior exigência em prestar contas às organizações respectivas da sua aplicação, para a afirmação da CDU no distrito de Évora, e para que o distrito dê um contributo importante para o trabalho mais geral do Partido em diversas áreas de intervenção especifica a nível do Poder local. No plano do Partido e a nível local a 8ª AOREV define como linhas fundamentais para o reforço do nosso trabalho de direcção nesta frente: 1º A integração e inserção dos eleitos comunistas na actividade e trabalho colectivo partidário é a condição maior para garantir uma acção distintiva nas autarquias; 2º Reforçar a participação dos eleitos comunistas no trabalho do Partido e para uma melhor a articulação do funcionamento entre órgãos autárquicos. É fundamental continuar o trabalho de reforço orgânico de acompanhamento político dos eleitos da CDU criando espaços próprios para debater os diversos problemas da área, onde os camaradas possam dar conta das suas tarefas. Para além do organismo distrital é importante que a nível concelhio os colectivos funcionem para articular e reforçar o trabalho. 3º Aperfeiçoar e reforçar o trabalho colectivo e o funcionamento regular das células de eleitos das Câmaras Municipais, células dos eleitos em Juntas de Freguesia. É necessário que os responsáveis dos concelhos observem com maior rigor o funcionamento regular destes organismos; 4º Concretizar de forma generalizada as reuniões de preparação das sessões dos órgãos deliberativos e dar regularidade e conteúdo político às reuniões das Assembleia Municipais e de Freguesia. Para o efeito devem ser constituídos organismos próprios; 5º Coordenar o trabalho entre eleitos dos diferentes órgãos autárquicos, bem como a coordenação entre células de eleitos e células dos trabalhadores das autarquias; 6º Tomar medidas para articular a acção entre comunistas eleitos nas autarquias e comunistas eleitos nas estruturas do movimento associativo e popular.

26

O DISTRITO DE ÉVORA HOJE

Resolução Política  

8ª Assembleia da Organização Regional de Évora do PCP

Resolução Política  

8ª Assembleia da Organização Regional de Évora do PCP

Advertisement