Page 23

ao distrito a gestão ruinosa do PS em muito municípios, o que contribuiu para que a CDU fosse em 2013 a força politica mais votada. Nas eleições autárquicas de 29 de Setembro de 2013, verificou-se numa vitória da CDU, traduzida na maior expressão eleitoral, obteve mais votos e mais câmaras municipais. A CDU atingiu um dos seus objectivos ser a força politica mais votada, contudo não atingiu ser a força com mais eleitos nas Câmaras, nas Assembleia Municipais e de Freguesia. A manutenção das Câmaras de Arraiolos, Montemor, Mora e a conquista de Alandroal, Évora e Vila Viçosa, a eleição de mais um vereador em Mora reveste-se de particular importância para o trabalho no distrito. Entre as vitórias salienta-se que, passados 12 anos, voltámos a ganhar Évora, pelo significado político que tem e pela sua importância para o distrito e para a região. O não termos conseguido manter a câmara de Vendas Novas, foi sem duvida um revés na vitoria alcançada no distrito. Havendo causas de natureza diversa para a perda desta Câmara, importa agora prosseguir a reflexão e sobretudo considerar desde já medidas com vista à sua recuperação. A CDU manteve os vereadores nas Câmaras de Borba, Portel, Reguengos de Monsaraz e Viana do Alentejo e conquista de novo o vereador na Câmara do Redondo e, apesar de ter perdido a Câmara de Vendas Novas, elege três vereadores. A CDU reforça as suas posições em minoria, contudo não consegue eleger vereadores para a Câmara Municipal de Estremoz e Mourão. Apesar da redução de 22 Freguesias, a CDU ganha 27 Juntas de Freguesia entre elas estão as com mais população. Contudo as junções que entretanto se formaram prejudicaram eleitoralmente a CDU. Os resultados obtidos evidenciam o reconhecimento de que o Projecto Autárquico do PCP e a prática política da CDU são os que melhor servem as populações, elegendo a participação, a democracia e a solidariedade enquanto vectores centrais, tendo a centralidade no trabalho, na honestidade e na competência. 6.3

Participação nas Instituições

O distrito elege três deputados, um do PCP, um PS e um PSD. A actividade regular de contacto directo com as populações, presença e participação nas lutas dos trabalhadores, propostas regulares na AR apenas o deputado do PCP as tem. O deputado do PS limita a sua intervenção aos problemas nacionais e uma crónica num jornal local, num desprezo total pelo eleitorado do distrito e o do PSD não sendo do distrito nem aqui vivendo não se dá pela sua presença em coisa nenhuma.

O DISTRITO DE ÉVORA HOJE

23

Resolução Política  

8ª Assembleia da Organização Regional de Évora do PCP

Resolução Política  

8ª Assembleia da Organização Regional de Évora do PCP

Advertisement