Issuu on Google+

Produção Integrada e Produção Orgânica (PiO) SELEÇÃO DE PRODUTOS PARA CONTROLE DE INSETOS VETORES DE FITOVIROSES EM CULTIVO ORGÂNICO DE TOMATE Micaela Souza Ferreira1; Elenice Alves Barboza1; Martha Elisabeth Cunha Jasse2; Miguel Michereff Filho2; Jorge Anderson Guimarães2; Ronaldo Setti Liz2; Francisco Vilela Resende2; Alice Kazuko Inoue Nagata2.

O controle efetivo de insetos sugadores vetores de fitoviroses constitui um dos principais desafios para a produção orgânica de tomateiro. Neste trabalho avaliou-se a eficiência de produtos para controle da mosca-branca, pulgões e tripes em cultivo orgânico de tomateiro. O estudo foi realizado entre outubro de 2009 e janeiro de 2010, na Área de Pesquisa e Produção Orgânica de Hortaliças (APPOH), localizada na Embrapa Hortaliças, Gama - DF. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, com quatro repetições. Cada parcela foi constituída por fileiras de tomateiro (cv. Hei-035, tipo rasteiro, para processamento industrial), de 10 metros de comprimento, com espaçamento 1 x 1 m. Os tratamentos testados foram: 1) testemunha (apenas água); 2) óleo emulsionável de sementes de nim a 0,5% (Natuneem; 500 mL p.c./100 L água); 3) calda bordalesa a 1%; e 4) calda boldalesa a 1%, alternada semanalmente com óleo emulsionável de nim. Foram realizadas 10 aplicações, com pulverizador costal manual, em intervalos semanais a partir de sete dias do transplantio. As avaliações foram efetuadas ao longo do experimento mediante: a) inspeção quinzenal da captura de moscas-brancas e pulgões em armadilhas adesivas amarelas e de tripes em armadilhas azuis, respectivamente; b) registro de plantas infestadas pelos insetos vetores e da incidência de fitoviroses, a partir de avaliações realizadas aos 30 e 90 dias do transplantio e c) determinação da produção de frutos. Contatou-se baixa captura de <i>Bemisia tabaci</i>, <i>Macrosiphum euphorbiae</i> e <i>Frankliniella schultzei</i> nas armadilhas adesivas ao longo do cultivo. As pulverizações de óleo emulsionável de nim e de calda bordalesa alternada com nim reduziram significativamente as capturas de <i>B. tabaci</i> e <i>M. euphorbiae</i>, porém não tiveram efeito na percentagem de plantas infestadas por esses insetos vetores e na incidência de geminivirose (7-22%). A captura de <i>F. schultzei</i> e sua infestação nas plantas não foram afetadas pelos produtos. A produção de frutos foi similar entre tratamentos, variando de 0,4 a 1,0 kg/planta e de 19 a 26 frutos/planta. Os resultados indicaram que, o óleo emulsionável de nim repeliu os adultos da mosca-branca e pulgões alados, entretanto não impediu a infestação dessas pragas no tomateiro. Palavras-chave: Controle alternativo; insetos sugadores; virose Apoio financeiro: CDTOrg/CNPq; Embrapa (Macroprograma 1-Orgânicos)


Universidade de Brasília, FAV-Agronomia, C. Postal 4.508, 70910-970, Brasília-DF e-mail: micaelasouzaferreira@gmail.com elenicenba@hotmail.com

Embrapa Hortaliças, C. postal 218, 70359-970, Brasília, DF, e-mail: miguel@cnph.embrapa.br jorge.anderson@cnph.embrapa.br setti@cnph.embrapa.br


Seleção de produtos para controle de insetos vetores de fitoviroses em cultivo orgânico de tomate