Page 1

Caracterização pós-colheita de cenouras cultivadas em sistema orgânico Celso Luiz Moretti; Fernanda Lúcia das Neves Berg; Leonora Mansur Mattos; Tereza Cristina de O. Saminêz; Francisco Vilela Resende Embrapa Hortaliças, C. Postal 218, 70.359-970, Brasília - DF; E-mail:celso@cnph.embrapa.br;

RESUMO O presente trabalho teve por objetivo caracterizar a qualidade pós-colheita de cenouras produzidas em sistema orgânico. Cenouras (Daucus carota L.), cultivar Alvorada, foram cultivadas em sistema orgânico. Os tratamentos consistiram da aplicação de esterco bovino curtido, composto a base de capins e cama de matrizes de aves, composto a base de farelos e EM4 (calda de micronutrientes eficientes), capins triturados e cama de matrizes de aves (Matéria Prima do Composto - MPC) e testemunha. As raízes foram colhidas aos 115 dias após o semeio e levadas ao laboratório de pós-colheita da Embrapa Hortaliças onde foram analisadas para teor de sólidos solúveis totais, acidez total titulável e teor de beta -caroteno (pró-vitamina A). O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, com 5 tratamentos e 4 repetições. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de diferença mínima significativa (P≤0,05). Não foram observadas diferenças significativas entre os tratamentos conduzidos para as variáveis analisadas. O teor de sólidos solúveis totais variou de aproximadamente 6,5 a 7,5 para as cenouras do tratamento controle e o material conduzido com adubação proveniente de esterco bovino. Para acidez total titulável, observou-se variação entre 17 e 20 meq AC.kg-1 MF para raízes da testemunha e cenouras adubadas com matéria prima do composto. Para os teores de beta-caroteno, verificou-se variação de aproximadamente 3,5% entre as raízes adubadas com composto e com a matéria prima do composto. Palavras-chave: Daucus carota; agricultura orgânica; beta-caroteno; fontes de matéria orgânica; qualidade. ABSTRACT. Postharvest characterization of organically grown carrots. The present work was carried out aiming to evaluate the postharvest quality of organically grown carrots. Carrots (Daucus carota L.), cultivar Alvorada, were grown organically at Embrapa Vegetables experimental fields. Treatments consisted of application of cattle manure, organic


compost

with grasses and chicken manure, compost of brans and EM4 (efficient

microorganisms) and materials used to compost production (before decomposition) and control (manure absence). Roots were harvested 115 days after sowing and were immediately taken to the postharvest laboratory, where they were analyzed for total soluble solids, titratable acidity and beta-carotene (pro-vitamin A). The experiment design was completely randomized blocks, with 5 treatments and 4 replicates. Data were subjected to analysis of variance and the least significant difference test was carried out (P≤0.05). No significant differences were observed among the treatments for the variables analyzed. Total soluble solids content varied from 6,5 to 7,5 for the control and carrots treated with cattle manure. For tittratable acidity, a variation between 17 and 20 meq AC.kg-1 MF was verified for the control and roots treated with materials used to compost production. When beta-carotene was evaluated, there was a variation of 3.5% between roots treated with organic compost and materials used to compost production. Keywords: Daucus carota; beta-carotene; organic farming; quality; ; sources of organic matter.

O interesse pelo consumo de produtos orgânicos tem crescido significativamente no Brasil nos últimos anos. Em média, os produtos orgânicos são comercializados a preços que são 20% maiores do que os produtos convencionais, o que demonstra que tal atividade possa ser uma alternativa viável para o aumento de renda no setor agropecuário (Saminêz, 1999). O sistema de produção orgânica pressupõe a exclusão da utilização de insumos sintéticos como fertilizantes, agrotóxicos, reguladores de crescimento e aditivos para a alimentação animal. Os sistemas de agricultura orgânica empregam rotação de culturas, esterco de animais, adubos verdes, cultivo mecânico, adição de rochas ricas em minerais e controle biológicos de pragas (Estados Unidos, 1984). Em pesquisa recentemente conduzida no Estado de São Paulo, verificou-se que em hipermercados aproximadamente10% do volume de vendas com frutas e hortaliças provém de produtos orgânicos. Tal percentagem cai à medida que diminui o tamanho do estabelecimento. Dentre os supermercados compactos, com área de venda entre 300 e 700 metros quadrados, somente 1,6% do volume de vendas com esses produtos são devidos aos orgânicos (Saabor & Rojo, 2002). Diversas reportagens veiculadas pela mídia nos últimos anos mencionam a qualidade superior tanto em termos nutricionais como organolépticos dos produtos orgânicos. Todavia, em nenhum dos exemplos mencionados, são apresentados dados científicos que embasem as afirmações feitas.


O presente trabalho teve por objetivo caracterizar a qualidade pós-colheita de cenouras produzidas em sistema orgânico. MATERIAL E MÉTODOS O experimento foi conduzido no ano de 2002 no campo experimental de agricultura orgânica da Embrapa Hortaliças, Brasília, DF. Cenouras (Daucus carota L.), cultivar Alvorada, foram cultivadas em sistema orgânico. Os tratamentos consistiram da aplicação de 30 t/ha de esterco bovino curtido (EB) (tratamento 1), 30 t/ha de composto a base de capins e cama de matrizes de aves (tratamento 2), 2 t/ha de composto a base de farelos e EM4 (calda de micronutrientes eficientes) (CF) (tratamento 3), 48 t/ha de capins triturados e cama de matrizes de aves (materiais aplicados ao solo sem a realização do composto - sem decomposição) (Matéria prima do composto - MPC) (tratamento 4) e testemunha (tratamento 5). As raízes foram colhidas 115 dias após o semeio e levadas ao laboratório de pós-colheita da Embrapa Hortaliças onde foram analisadas para teor de sólidos solúveis totais, acidez total titulável e teor de beta-caroteno (pró-vitamina A). O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, com 5 tratamentos e 4 repetições. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de diferença mínima significativa (P≤0,05).

RESULTADOS E DISCUSSÃO Não verificou-se diferenças significativas entre os tratamentos conduzidos para as variáveis analisadas. O teor de sólidos solúveis totais variou de aproximadamente 6,5 para as cenouras do tratamento controle a valores próximos a 7,5 para o material conduzido com adubação proveniente de esterco bovino (Figura 1a). Para acidez total titulável, observou-se variação entre 17,03 meq AC.kg-1 MF para raízes da testemunha até valores próximos a 20 meq AC.kg-1 MF para cenouras adubadas com matéria prima do composto e com o composto (Figura 1b). Para os teores de beta-caroteno, verificou-se variação de aproximadamente 3,5% entre as raízes adubadas com composto e com a matéria prima do composto (Figura 1c). Outros ensaios enfocando diferentes e mais discrepantes combinações de adubos orgânicos bem como a avaliação de outras variáveis de qualidade química e física devem ser conduzidos a fim de se conhecer mais detalhadamente a influência da adubação orgânica na qualidade pós-colheita de cenouras.


a

b

25

Acidez (meq/Kg MF)

10

8

6

4

2

20

15

10

5

0

Te ste mu nh a

Fa rel o Co m po sto

Tratamentos

Tratamento

c

140 -1 β-caroteno (mg.kg MF)

Co m po sto

MP C

Es ter co

Bo vin o

Te ste mu nh a

MP C

Co m po sto Co mp os to Fa rel o

Es ter co

Bo vin o

0

120 100 80 60 40 20

Te ste mu nh a

Co mp os to Fa relo

MP C

Co mp os to

Es ter co

Bo vin o

0

Tratamento

Figura 1: Teor de sólidos sólidos solúveis totais (a), acidez total titulável (b) e beta-caroteno (c) de cenoura “Alvorada” cultivada em sistema orgânico. Embrapa Hortaliças, DF, 2003. MPC = Matéria prima do composto. LITERATURA CITADA SAMINÊZ, T.C. de O. Produção orgânica de alimentos. Horticultura Brasileira, v. 17, n. 3, contracapa, 1999. ESTADOS UNIDOS. Departament of Agriculture. Relatório e recomendações sobre a agricultura orgânica. Brasília: SEPALN/CNPq, 1995. p. 76-98. SAABOR, A.; ROJO, F. Cuidados com a saúde reforçam crescimento da venda de orgânicos. FruitFatos, v.2, n.2, p.44-45, 2002.

Cenoura pós colheita  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you