Page 1

JORNAL DE BELTRÃO Francisco Beltrão, domingo, 21 de julho de 2013. Ano XXV - Número 5.105- R$ 2,50 - Fone: (46) 3520-4000

NESTA EDIÇÃO, 2 CADERNOS, 24 PÁGINAS. JdeB, O LEITOR EM PRIMEIRO LUGAR. WWW.JORNALDEBELTRAO.COM.BR Foto de Tiago Moreira/JdeB

Está chegando o dia de ver o papa sem ir a Roma Do mundo inteiro, incluindo o Sudoeste do Paraná, caravanas de peregrinos vão ao Rio de Janeiro participar da Jornada Mundial da Juventude. O papa Francisco vai estar lá.

Na igreja Santo Antônio, do Cristo Rei, Francisco Beltrão, jovens das várias paróquias em vigília, preparandose para ir ao Rio de Janeiro participar da Jornada Mundial da Juventude. Eles viajam hoje à tarde.

Aumentam casos de violência sexual

Foto de Alexandre Bággio/JdeB

Foto de arquivo pessoal

Mais de 600 pessoas vão representar a Diocese de Palmas-Francisco Beltrão na Jornada Mundial da Juventude que será realizada no Rio de Janeiro a partir de terça-feira. A maioria são jovens, mas também estarão lá religiosos e até o bispo dom José Antônio Peruzzo (foto ao lado). Ele vai estar entre os coordenadores das catequeses. Veja o que é a JMJ, como as pessoas se prepararam para participar e o que elas esperam desse encontro com o papa e outros jovens do mundo inteiro. Págs. 8 e 8A

Não se sabe se hoje há mais denúncias, mas as estatísticas mostram aumento dos casos de violênciais sexuais. E a região de Francisco Beltrão aparece como a segunda, no Estado, neste quadro negativo, entre as que tiveram aumento de denúncias. Pág. 14

As avaliações de Beto e Dilma no Sudoeste

No Espaço da Arte, uma grande festa aconteceu no encerramento da 1ª Semana Estação da Música. Foi um sucesso, mais de 300 músicos participaram. Pág. 13 Foto de Niomar Pereira/JdeB

Odontólogo Marcelo Campos, na Dinamarca, onde finalizou seu mestrado e aproveitou para conhecer o país. Turismo. Pág. 9 Pela segunda vez, o técnico Fabinho Gomes (foto) comanda uma equipe beltronense de futsal. Ele acredita que o Marreco, com planejamento, pode disputar uma liga nacional. Pág. 14

Sudoeste PSC teve reunião com Reichembach em Barracão. Pág. 2 Assaltos em Palmas e Dois Vizinhos. Pág. 12 Acidentes em Palmas e Ampere deixam feridos e causam duas mortes. Pág. 13 O pato-branquense Sebastião Vaz, de 86 anos, fala “do tempo de arrancar toco de pinheiro com pá e picareta”. Paraná Sudoeste Beneficiários do Bolsa Família participam de encontro em Boa Esperança do Iguaçu. Pág. 7A

Gavetas no cemitério Foto de Luana Borba/JdeB

Os cemitérios de Pato Branco estão lotados, tanto que não é mais permitido contruir capelas mortuárias. Os sepultamentos estão sendo feitos em gavetas construídas pela Prefeitura. Pág. 16

Caça-palavras Quais são os municípios do Sudoeste maiores produtores de leite? Pra quem gosta de procurar palavras num quadro cheio de letras, o joguinho — bem nosso, produzido e próprio pra ser “consumido” em nossa região — está na página 6.

A pesquisa da Radar Inteligência dá mais detalhes sobre os votos da população da região Sudoeste, por diferença de idade e escolaridade, na avaliação dos governos de Beto Richa e Dilma Rousseff. O governador aparece com 58% entre ótimo e bom e a presidente com 37%. Pág. 3

Nesta semana, as vacas leiteiras (como estas da raça Jersey) tomaram conta do Centro de Eventos, onde foi realizada a Via Tecnológica do Leite. No fim, teve concurso de rainha. Elas recebem até banhos especiais. Mundo Animal. Pág. 4A

R$ 10 mil em prêmio$$$$ 9º Concurso Francisco Beltrão de Literatura Conto, Poesia e Memória Tema livre e específico: os 70 anos de fundação da Cango

Inscrições até dia 21 de agosto Mais informações em www.jornaldebeltrao.com.br

O lucro da promoção será doado para entidades beneficentes. Convites podem ser adquiridos pelos fones 3524-9900 (Luiz), 9973-2070 (com Sérgio) e 3055-3067 (com Cido).


EDITORIAL

Colhe quem semeou Se temos, somente na diocese, 600 jovens com passagem e estadia garantidas, no Rio de Janeiro, para participar da Jornada Mundial da Juventude a partir de terça-feira, maior ainda seria o número dos que gostariam de estar lá mas não irão. E não é só por falta de condições financeiras, mas por falta de preparação. Vão aqueles que se prepararam, aqueles que estão engajados em alguma corrente da igreja e que têm alguma mensagem para levar ou trazer para os demais. Ou ambas as atribuições. Aos que ficam, resta a oportunidade de desejar-lhes boa sorte, que aproveitem esse momento marcante em suas vidas e na história do próprio país. Porque o ciclo continua. A juventude também passa e outras necessidades aparecem. Uma delas é a participação, direta ou indireta, na vida política do país. E quem aprende, desde jovem, que a participação num evento maior depende de programação, preparação, militância (ou convivência), como se queira expressar melhor, e se levar esse conhecimento para a vida política, com certeza terá mais sucesso. Desde que não esqueça de continuar defendendo o coletivo, a necessidade da maioria e não apenas de certos grupos ou de certas vaidades, como tem ocorrido no país. Eventos como este, que tem como principal propósito fortalecer a fé, como dizem seus participantes, acaba tendo outras influências na vida não só dos que participam mas também dos demais. Porque os meios de comunicação não só se aprimoraram como também se diversificaram e, de certa forma, tornaram-se mais abrangentes e mais democráticos. Mas as necessidades básicas do ser humano continuam as mesmas. São as necessidades de boas condições de vida, de alimentação, de habitação, de educação, de saúde, de ambiente para manifestar e viver sua fé — ocorrem mudanças de religião, mas 90% da população continua ligada a alguma delas — e a vivência em comunidade. Com estas ou outras palavras, é o que prega a igreja, é o que pregam os políticos, os administradores de cada comunidade, de cada município, de cada país. Resta ainda a torcida para que, em eventos como este, os baderneiros (tirados certamente daqueles 10% sem religião) não tentem roubar a cena, como aconteceu nas recentes manifestações populares de junho em todo o país.

2 JORNAL DE BELTRÃO

Opinião

Domingo, 21.7.2013

Umas e Outras Diferentemente do que foi divulgado na edição de domingo passado, 14, na pág. 8, sobre as opções de férias para as crianças, o Kuka Park cobra R$ 10 a hora para o uso dos brinquedos infantis, das 14 às 17h30 nos dias de semana, nas férias escolares. Nesta semana, o ex-prefeito de Francisco Beltrão Wilmar Reichembach (PSC) visitou lideranças do município de Barracão. Ele esteve reunido com o vereador e presidente do PSC, Valdelirio Borges de Lima, e Beto Guareschi, Neco Saretta e Zenor Guareschi, membros da direção do partido no município. Reichembach avalia que o partido está bem organizado em Barracão. “Tenho convicção que com o trabalho que está sendo realizado em Barracão o PSC mostrará sua força em 2014 e estará cacifado para disputar as eleições de 2016 no município”, destacou. A audiência pública para discutir ferrovia MaracajuParanaguá acontece em agosto. Com previsão de extensão de 989 quilômetros, atravessando 33 municípios, dos quais 25 estão no Paraná e oito no Mato Grosso do Sul, a nova ferrovia será implantada até 2019. O investimento chega a R$ 7,3 bilhões. O ex-presidente Luiz Inácio Lula

Em Barracão, o vereador e presidente do PSC Valdelirio Borges de Lima, exprefeito de Francisco Beltrão Wilmar Reichembach, e Beto Guareschi, Neco Saretta e Zenor Guareschi, dirigentes do PSC do município. da Silva criticou, em evento na Universidade Federal do ABC, a onda de boatos nas redes sociais sobre a suposta volta de um câncer. “Não é correto que algum canalha fique na internet falando essas mentiras. Vou fazer exame em agosto e, se eu tiver câncer, eu serei o primeiro a falar para a imprensa”, afirmou o petista. Nos últimos dias, circularam vários comentários em redes sociais sobre uma possível internação de Lula no Hospital Sírio-Libanês para um novo tratamento de câncer. O presidente do PT, Rui Falcão, e vários políticos ligados ao expresidente rechaçaram as informações. Lula anunciou em outubro de 2011 que tinha um tumor na laringe. Ele foi submetido a um longo tratamento. No fim de

março de 2012 os médicos que trataram o ex-presidente informaram que os exames revelavam a ausência de câncer (tumor) na laringe. Em junho, os assessores de Lula confirmaram que não havia mais vestígios de câncer. Na simulação de segundo turno entre a presidente Dilma Rousseff (PT) e a ex-ministra Marina Silva (Rede), na pesquisa feita pelo Ibope nesta semana para o jornal “O Estado de S. Paulo”, as duas aparecem tecnicamente empatadas: Dilma tem 35% contra 34% de Marina. A margem de erro máxima é de dois pontos porcentuais. No confronto contra Aécio Neves (PSDB), a presidente leva 12 pontos de vantagem: 38% a 26%. Contra Eduardo Campos (PSB), 39% a 19%.

EXPEDIENTE: JORNAL DE BELTRÃO (Diário de terça a domingo) Fundação: 1° de maio de 1989. Propriedade: Editora Jornal de Beltrão Sociedade Anônima. CNPJ 95420188/ 0001-33 -Rua Mato Grosso, 55 CEP 85.605-280 - Francisco Beltrão - PR. Fonefax: (46) 3520-4000 Conselho Editorial (º) e Conselho de Administração (*): Badger Vicari*º, Celso Albino Reichert*º, Claudiney Del Cieloº, Domingos Rafagnin*º, Flávio Cesar Pedron*º, Itamar M. Pereira*, Ivo A. Pegoraro*º (presidente), Luciano André Trevisan*º, Luiz Carlos Bággioº, Marcos Kuchinski*º e Quintino Girardi*º. Diretor de Redação: Jornalista Ivo A. Pegoraro - ivo@jornaldebeltrao.com.br Chefe de Reportagem: Jornalista Flávio Cesar Pedron flavio@jornaldebeltrao.com.br Diretor Administrativo-Financeiro: Celso A. Reichert - celso@jornaldebeltrao.com.br Diretor de Produção: Quintino Girardi quintino@jornaldebeltrao.com.br Gerente de vendas: Marcos Kuchinski comercial@jornaldebeltrao.com.br Impressão própria As matérias assinadas não representam, necessariamente, a opinião do jornal. Notícias nacionais e internacionais Agência Estado e Agência Brasil Representantes Dois Vizinhos: 3536-2929 (Sucursal) Pato Branco: 3025-2970 Curitiba: Merconeti (041) 3079-4666 Brasília: Central de Comunicação - (061) 3323-4701 O Jornal de Beltrão é associado à ADI-PR (Associação dos Jornais Diários do Interior do Paraná) Endereço eletrônico: jornaldebeltrao@gmail.com assinaturas@jornaldebeltrao.com.br

www.jornaldebeltrao.com.br e www.guiaparanasudoeste.com.br

Tabela de assinaturas: Anual nova: R$ 421,15 - à vista R$ 213,73 - 1+1 R$ 144,62 - 1+2 R$ 110,09 - 1+3 R$ 89,39 - 1+4 R$ 75,61 - 1+5 R$ 427,47 - 30 dias Anual renovação: R$ 404,73 - à vista R$ 205,39 - 1+1 R$ 138,99 - 1+2 R$ 105,80 - 1+3 R$ 85,90 - 1+4 R$ 72,66 -1+5 R$ 410,80 - 30 dias Semestral nova: R$ 215,70 - à vista R$ 109,47 - 1+1 R$ 74,07 - 1+2 R$ 56,39 - 1+3 R$ 45,78 - 1+4 R$ 38,72 - 1+5 R$ 218,83 - 30 dias Semestral renovação: R$ 207,50 - à vista R$ 105,29 - 1+1 R$ 71,25 - 1+2 R$ 55,04 -1+3 R$ 43,97 - 1+4 R$ 37,19 - 1+5 R$ 210,61 - 30 dias Mensal: R$ 38,72 Jornal de domingo: Anual: R$ 129,79 R$ 65,85 - 1+1 Semestral: R$ 65,85 R$ 33,43 - 1+1 Por Correios: R$ 652,28 - anual R$ 326,65 - semestral Tabela válida de janeiro a dezembro de 2013.

Cartas e e-mails: O Jornal de Beltrão faz questão de publicar as cartas e/ou e-mails dos leitores mas, por problema de espaço, quando forem muito longas, ou se for resposta a outra opinião ou a algo publicado no jornal, e sempre que fogem do tema em debate, reserva-se o direito de sintetizá-las.

O PT está na UTI Ademar Traiano Se alguém tinha alguma dúvida sobre o grau de insa- dente reagiu às manifestações das ruas. A corrupção, tisfação da população brasileira com o governo do PT, que se tornou à marca registrada do PT a partir do julgaela desaparece com a divulgação da nova pesquisa CNT. mento do mensalão, foi citada pela maioria dos entrevisEla mostra que popularidade da presidente desmoronou tados como o grande motor da indignação popular que e, hoje, os conceitos de bom e ótimo de Dilma (31%) marcou as manifestações de junho. A volta da inflação, materializada com os aumentos estão em empate técnico com os de ruim e péssimo dos ônibus, o esvaziamento dos carrinhos de supermer(29,5%). A importância da pesquisa CNT está no fato de que cados, reduziu a tolerância popular aos desmandos e foi feita em julho (entre os dias 7 e 10) e consolida escândalos do governo. A avaliação da gestão econômica mostra elevado grau de insatisfaresultados da pesquisa Datafolha ção. O percentual dos contentes com fechada em 27 de junho, no calor a condução da economia caiu de 49% dos protestos que abalaram o país A população foi às para 27%. em junho. O Datafolha já havia ruas para protestar O PT tenta aparentar tranquilidade constatado um terremoto sobre a olímpica perante essa enxurrada de contra os fracassos popularidade da presidente. A nova más notícias. Tenta vender a ideia que, pesquisa adiciona um dado assustaadministrativos de caso Dilma se torne inviável, existe dor para o PT. A rejeição de Dilma é Dilma. Mas também sempre um Lula no banco de reserhoje de 45 %. Muito superior a de vas, pronto para entrar em campo e Lula no auge do escândalo do menbradou contra as hevirar o jogo. Lula realmente está por salão, a de FHC depois de desvaloranças malditas de aí, disponível e sem conseguir esrizar o real e a de Collor depois de Lula, entre elas, a de conder que gostaria muito de voltar. meter a mão na poupança dos braMas a verdade é que Lula enfrensileiros. tornar a corrupção a taria uma campanha muito difícil, tenA pesquisa CNT comprova que a marca registrada do do de explicar os fracassos de Dilma desintegração da popularidade da governo do PT. a quem, boquirroto como sempre, represidente não foi um fenômeno circomendou com tanta ênfase na camcunstancial, mas uma mudança conpanha de 2010, assegurando inclusisistente no humor da opinião pública. A recuperação de Dilma é um processo muito difícil ve que ela era melhor que ele mesmo. Não dá para ignorar que o clamor das ruas, que desde ocorrer porque o estopim da insatisfação dos brasileiros foi a economia. E os indicadores econômicos são truiu a popularidade de Dilma, também vai atingir Lula ruins e não têm perspectiva de melhorar em um hori- de forma devastadora. Afinal, há mais de dez anos, ele é o principal responsável por tudo o que está aí. É o hozonte previsível. Até o emprego — único parâmetro, que vinha se sus- mem do mensalão. A população foi às ruas para protestar contra os fratentando em patamares positivos e elevados — entrou em refluxo e as previsões são pessimistas. O PIB de cassos administrativos de Dilma. Mas também bradou 2013 deve ser raquítico, a inflação tende a estourar o contra as heranças malditas de Lula, entre elas, a de torteto da meta, a produção industrial registra quedas se- nar a corrupção a marca registrada do governo do PT. Não é possível acreditar que manifestações, que tiveguidas, o desequilíbrio das contas do governo deve piorar porque é grande a tentação de gastar mais para ten- ram o apoio de 84% da população brasileira, não terão consequências decisivas nas futuras eleições. O povo tar reverter o declínio no prestígio da presidente. O cenário que se desenha para o final do mandato de cansou do que está aí, e o resultado é que o modelo do Dilma Rousseff é sombrio. De favorita disparada para PT foi parar na UTI. vencer a própria sucessão, a presidente se tornou uma candidata que terá de enfrentar um segundo turno duAdemar Traiano ríssimo de resultados imprevisíveis. deputado estadual pelo PSDB e líder do governo na A pesquisa revela ainda que maioria dos eleitores (84%) Assembleia apoiou os protestos e repudiou a forma como a presi-


Política

Domingo, 21.7.2013 JORNAL DE BELTRÃO

3

SUDOESTE

Beto Richa tem 58% de ótimo/bom: Dilma, 37% JdeB - Pesquisa da Radar Inteligência, em nove microrregiões do Sudoeste, registrou aprovação de 58% de ótimo/bom para o governador Beto Richa (PSDB). O ruim/péssimo ficou em 10%. Já a presidente Dilma Rousseff (PT), a exemplo do que as pesquisas nacionais registraram nos últimos 15 dias, teve seu prestígio em queda. Ela obteve apenas 37% de ótimo/bom, e 29% de ruim/péssimo. Em 2010, Beto perdeu em todos os

42 municípios do Sudoeste — a vitória foi de Osmar Dias (PDT) —, e Dilma venceu em todos. A microrregião que mais apoia o governador Beto Richa é a de Dois Vizinhos, Salto do Lontra e Nova Prata, com 64%. Já a presidente Dilma se dá melhor na micro de Chopinzinho, São João, São Jorge, Verê e Itapejara, com 45%. O maior índice de ruim/péssimo para Beto é em Palmas, Clevelândia e Coronel Domingos Soares, com

14%. Dilma também, na mesma micro, chega a 37% de insatisfação. A pesquisa da Radar Inteligência foi feita entre os dias 8 e 15 de julho, obedecendo os critérios de separação geográfica, de renda, escolaridade e sexo do eleitorado, conforme dados do IBGE e do TSE. Foram ouvidas 1.207 pessoas, com uma margem de erro de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Como não é ano eleitoral, não se faz necessário registro no TRE.

Morreu Ivane, 60, esposa do vice-governador de SC AE - A esposa do vice-governador de Santa Catarina e presidente estadual do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) , Eduardo Pinho Moreira, faleceu na tarde de sexta-feira, em Florianópolis, em decorrência de complicações após uma cirurgia estética. Ivane Fretta Moreira tinha 60 anos, quatro filhos e dois netos. O velório foi realizado ontem no hall do Centro Administrativo, na capital. O corpo foi para o Crematório Vaticano, em Balneário Camboriú, no Litoral Norte. Em nota, o PMDB reiterou a participação de Ivane na vida política do marido enquanto ele foi governador e de ações sociais por Santa Catarina. Ela também participou do movimento do PMDB Mulher no Estado.

Dilma falta à reunião do PT e é criticada pelos petistas Até José Dirceu atacou a presidente: “ela faz parte da crise política atual”. AE - Prontos para receber ontem a presidente Dilma Rousseff e dar uma demonstração de unidade num momento tenso de queda de popularidade e fragilidade política, dirigentes do PT foram surpreendidos com a desistência da petista de comparecer à reunião do Diretório Nacional. A presidente foi alvo de fortes críticas de integrantes da corrente majoritária do PT que, a portas fechadas, acusaram Dilma de se distanciar de uma crise na qual está no epicentro. O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu qualificou de “inaceitável” o comportamento de Dilma e recebeu apoio de seus pares. Dirceu afirmou que Dilma “faz parte da crise política atual, mas age como se estivesse fora dela.” Os mais próximos de Luiz Inácio Lula da Silva interpretaram a ausência de Dilma como um sinal de retaliação ao ex-presidente. Chegaram a dizer que ela passa a imagem de que está em rota de colisão com o seu próprio partido. Uma das críticas generalizadas do PT é sobre a relação de Dilma com o Congresso, com o próprio partido e com os aliados. Foi o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, quem avisou Rui Falcão sobre a desistência de Dilma.

Marina destaca protestos AE - A ex-ministra Marina Silva afirmou que já previa as manifestações que ocorreram no País todo no mês passado. “Se eu digo que eu fiquei surpresa, estaria mentindo. Se digo já sabia, pareço pretensiosa. Mas eu prefiro ser uma pretensiosa injustiçada”, disse. Marina afirmou que há pelo menos três anos vem dizendo que havia essa “borda encapsulada no Brasil”. “E acontece em todas as partes do mundo”, completou.

“Portas do PPS estão abertas”, diz Freire a Serra

Serra diz que possibilidade de sair do PSDB é “especulação” sobre o desenvolAE - O ex-govimento do País vernador José no Centro das InSerra (PSDB) dústrias do Estaafirmou que não do de São Paulo pretende deixar o (Ciesp), em BauPSDB e se disse ru. “surpreso com as Serra inicialespeculações somente disse que bre suposta ida não falaria sobre para o PPS, do José Serra política partidáex-senador Roria, mas no fim berto Freire”. “Não tenho lido jornais, deixou escapar que não mas fiquei surpreso com as conversou com o ex-prefeinotícias que chegaram a to Gilberto Kassab sobre mim. Não sei quem falou possível aliança com o que estou saindo do PSDB. PSD. “Não conversei”, Não sei de onde vieram es- afirmou, . “Ainda é cedo sas especulações”, declarou para essas especulações, Serra, que proferiu palestra deixa para o ano que vem”,

completou. O ex-governador disse que está havendo uma antecipação de campanha por parte do PT por causa do momento de convulsão da sociedade, da crise econômica e da queda de popularidade da presidente Dilma Rousseff, provável candidata à reeleição em 2014. “Acho que a antecipação da campanha eleitoral é um equívoco grave para o Brasil. Ninguém na população está preocupado com eleição. O PT antecipou, a Dilma passou dois anos perplexa com a herança que recebeu do governo do Lula

e dois anos agora fazendo campanha. E a oposição também entrou nessa já querendo definir tudo, o que é um equívoco”, comentou. Serra se recusou a responder sobre se seria o maior o beneficiado pela situação. “É por isso que não quero entrar nessa.” Questionado sobre a possibilidade de vir a disputar prévia com o senador Aécio Neves, Serra se esquivou, dizendo que ainda é cedo para pensar nisso. O ex-governador não tomou conhecimento sobre a possibilidade de disputar o Senado ou Câmara.

AE - O presidente do PPS, deputado Roberto Freire (SP), afirmou que as portas da legenda continuam abertas para que o ex-governador José Serra (PSDB) dispute novamente a Presidência da República. Freire afirma que há consenso com o Roberto Freire PMN, com quem o PPS negocia uma fusão para formar a MD, sobre a necessidade de uma união das oposições contra o PT, mas com multiplicidade de candidaturas. A possibilidade de Serra deixar o PSDB para tentar ser candidato à Presidência pela terceira vez é levantada diante do controle exercido hoje no tucanato pelo senador Aécio Neves (MG), que assumiu o comando da legenda há dois meses. Freire observa que Serra tem o hábito de protelar suas decisões, mas acredita que neste caso uma definição está próxima, ainda que pelo calendário oficial o ex-governador possa trocar de legenda até o início de outubro. “O tempo dele não é apenas o legal, mas o tempo político, até porque é preciso que consiga arregimentar aliados. Ele não pode ser o liderado, ele, neste processo, está liderando e, portanto, não pode ser último a decidir. Acho que essa decisão será tomada em breve”, diz Freire.


RELIGIÃO 222

O Padre Padre significa pai. Na Igreja Católica o padre manifesta a pessoa de Jesus. Jesus é o servo de todos os servos. Logo, o padre, na comunidade, é o servo por excelência. Ele existe para formar a comunidade espiritual da Igreja. A Igreja é a "morada" de Deus... Esta "morada" é também no sentido espiritual e significa o nosso interior. Portanto, a Igreja de Cristo, o local onde Deus mora, deve ser preparado pelo padre. O padre (pai), neste caso, mora na Igreja, isto é: a sua função espiritual é orientar o nosso interior. Ele deve ordenar os nossos pensamentos, consagrar as nossas palavras, ofertar o nosso sacrifício (troca), pela nossa salvação. O padre nos "batiza" no sangue de Cristo e nos autoriza a efetuarmos a escolha certa. Assim nos tornamos Igreja Universal do Deus da Vida. O padre cumpre aquela missão estabelecida por Paulo quando diz: "Até que Cristo seja formado em vós". Compreendendo melhor: em nosso interior há luz e sombra, o bem e o mal. "Formar Cristo em nós", significa deixar a luz crescer até que todo o interior do homem e da mulher se torne Luz! Somos gente do pecado. Decaímos da graça de Deus. Voltar para o "Seio do Pai" é o decreto que recebemos, pela encarnação de Jesus. Este retorno de graça e salvação vem por quem faz a "ponte" entre Deus e a humanidade. Esta "ponte" é Jesus. Este ato de "ser ponte" de salvação chama-se sacerdócio. Jesus é o Sacer- O padre (pai), dote por excelência. Só Ele é a "ligação" perfeita ente nós neste caso, mora e Deus. Jesus, antes de na Igreja, isto é: morrer, nos dá outra graça, só a sua função possível de manifestação por espiritual é Ele e Nele e com Ele. Declara seus apóstolos Sacerdotes. E orientar o nosso dá autoridade aos apóstolos interior. para instituírem outros através da imposição das mãos, como Ele fez, quando mandou aos discípulos de dois em dois... Mas na quinta-feira santa, vem a missão maior... Os sacerdotes devem celebrar na comunidade para o perdão dos pecados - o sacrifício perpétuo - sua paixão e morte no calvário sobre o altar da vida (comunidade). E devem distribuir o Corpo e o Sangue de Cristo para remissão dos pecados. Vemos então que o padre é celebrante - no tempo e no espaço - da memória de Cristo até o fim das manhãs. E que esta "memória" faz presente no pão e no vinho o real corpo e sangue de Jesus Cristo Porque todos os dias homens e mulheres, enquanto caminham neste mundo, devem ser instruídos na palavra e fortalecidos com o "Pão da Vida".Este é o modo que Deus escolheu para se reconciliar conosco e nos salvar. De nada adiante alguém achar que deveria ser diferente ou crer em outra coisa... Isso será problema de quem pensa assim por todo o sempre, caso nada fizer para mudar de pensamento. Deus fez o que deveria ser feito - e o fez com Sabedoria. Não adianta contestação. Só Deus é perfeito e só Ele sabe. Você deve ouvi-Lo e segui-Lo. Nunca esqueça: você deve "ouvir" o padre. Deve "seguir" o padre. Você deve aceitar o conselho que ele lhe dá. Qual motivo? Porque ele o faz na pessoa (in persona Christi") de Jesus Cristo. Mas aí vem alguém e diz assim: "mas não... O padre é apenas um homem!"Muito bem! Este pode ser o seu argumento. Mas não foi esta sua idéia que Cristo ensinou. No fundo, no fundo, se você entendeu o padre é você mesmo... Se ainda não, quando entenderá o sentido da vida espiritual? Mas padre só existe na Igreja Católica... Muito bem, seu argumento é válido. No entanto, lhe pergunto: Jesus só existe na Igreja Católica? Ou será que Ele não estaria onde você está? Ou você seria o "lugar errado" para Ele? Sim, Jesus instituiu a Igreja Católica. Mas muita gente tem dito pra você que não... Muitos dizem que lhe ensinaram a Verdade... Mas a Verdade é de Jesus: "Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida". Quem instituiu o sacerdócio foi Ele. Itacir Camilo Rovaris

MENSAGEM DO DIA

O pecado paralisa É preciso que cada um dos nossos volte, mesmo que tenha perdido tudo e já esteja “cheirando mal”, como o filho pródigo. Para Deus não há caso sem solução. Não há casos perdidos. Olhando para Maria Madalena, Jairo, Mateus, percebemos que Monsenhor Jonas Abib para o Senhor não há casos impossíveis. É preciso que cada um dos nossos volte para casa. Aquele homem que estava paralisado (cf. Lucas 5, 18-19) não tinha mais como ir sozinho, tal era a situação em que ele havia chegado. Foram seus amigos que o colocaram na maca e o levaram para Jesus. Tiveram um grande trabalho porque não tinham como entrar. Mas, finalmente, conseguiram levá-lo à presença do Senhor. É assim que precisamos fazer com os nossos. Não podemos parar de trabalhar enquanto não conseguirmos levá-los todos até Jesus. Ao ver aquele homem paralítico na padiola Cristo percebeu que sua maior necessidade era o perdão dos seus pecados, por isso, lhe diz: “Teus pecados te são perdoados” (Lucas 5, 19b). A maior necessidade dos nossos é essa também. Eles estão nessa situação porque foram para longe de Deus e acabaram no pecado, como o filho pródigo e como aquele homem paralisado. O pecado vai entrevando a pessoa de tal maneira que se torna vão qualquer socorro humano. É preciso o socorro divino. Monsenhor Jonas Abib

4 JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 21.7.2013

Leituras CATOLICISMO

A Contemplação: espaço da intimidade com Deus (3) A mansidão O critério de uma autêntica espiritualidade é a mansidão. A Escritura nos diz que devemos ser mansos como Moisés: - "Ele era o mais manso de todos os homens" (Nm 12,3). Uma pessoa alterada não verá o despontar da estrela matutina. A ascese sozinha não é suficiente para a vida espiritual. Só a mansidão é capaz de transformar o coração humano, tornando-o aberto para Deus. A mansidão é a fonte do conhecimento de Cristo. - "Aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração" (Mt 11,29). - Sem mansidão não existe verdadeira contemplação. Nenhuma virtude sozinha produz tantos frutos como a mansidão. O discípulo de Cristo deve tornar-se sempre mais o "discípulo da mansidão". O que caracterizava a espiritualidade dos monges que iam para o deserto, nos primeiros séculos do cristianismo, não era incutir neles, em primeiro lugar

o rigorismo, nem a moralização da vida e nem o medo, mas sim fazer eles "aprenderem a mansidão". Quem faz a experiência da mansidão não se deixa abalar pelos conflitos existentes no mundo e até mesmo dentro da própria Igreja. A contemplação é um exercício contínuo, envolve uma vida toda. Nunca nos cansamos de contemplar o amor de Deus e suas maravilhas realizadas em nós. Contemplar não significa apenas ter algumas informações sobre Deus. Pois, Deus não é um conceito abstrato, mas sim aquele que se dá de modo pessoal a nós. A experiência de Jó, o símbolo do sofrimento, nos ensina o caminho da contemplação: - "Eu te conhecia só por ouvir falar, mas, agora, vejo-te com meus próprios olhos" (Jó 42,5). PASSOS PARA A CONTEMPLAÇÃO 1) Escolha uma cena bíblica onde aparecem, pelo menos, dois ou mais persona-

ARTIGO

Temos Papa (7) São Pedro foi o primeiro Papa dos 266 já existentes na História dos Papas. Ele teve o privilégio de receber essa soberana e divina autoridade do próprio Cristo. O mais importante cargo e missão do mundo dos homens de toda a existência da Humanidade depois de Cristo. E isto é indiscutível porque ele foi o único a receber das próprias mãos de Jesus Cristo, quando ele pronunciou: "Eu te declaro: Tu és Pedro e sobre esta Pedra eu edificarei a Minha Igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus. Tudo que ligares na terra será ligados nos céus e tudo que desligares na terra será desligado nos céus" (Mt 16,18-19). E Jesus pede insistentemente apascente as ovelhas deste mundo (Jo 21,17-18). E hoje esta missão cabe ao Papa Francisco, sucessor de Pedro com a mesma autoridade. Depois de Pedro foi seguido por São Lino, Santo Anacleto, São Clemente e até hoje com Francisco. Os nomes mais escolhidos até hoje pelos papas eleitos foram: João 23, Gregório 16 e também Bento 16 vezes. Os papas que estiveram por mais tempo no poder foram: Pedro por 67 anos, Pio IX, 32, João Paulo II, 27 anos (1978-2005) e Leão XIII com 25 anos. Coincidência; Quando João Paulo II foi eleito Papa (1978) eu também fui indicado e nomeado MAC por Dom Agostinho José Sartori no dia 15 de agosto de 1978 na Paróquia Nossa Senhora da Glória, hoje Concatedral. Eu e a Teresinha tivemos a alegria de vermos João Paulo II pessoalmente no Maracanã e no Aterro do Flamengo no RJ quando ele veio aqui no Brasil pela segunda vez em 1980. Também encontrei um Papa com o meu nome, Evaristo. Achei importante. Ele foi o quinto Papa e que exerceu o poder do ano 95 até 105. Vejam a consideração e o valor de João Paulo II que até o Príncipe Charles (Inglaterra) adiou o seu casamento com Camilla Parker para ir ao

enterro do Papa João Paulo II, dizendo: "Isto é a prioridade do momento". O lugar onde teve mais papas até hoje foi de Roma, 99 papas. O nosso Papa atual é o primeiro das Américas. Umas curiosidades dos papas: Por que até hoje nenhum Papa escolheu o nome de Pedro? Bem o próprio Pedro não foi ele que escolheu, mas sim o próprio Jesus Cristo porque o Pedro se chamava Simão. Eu acho que foi por tanto respeito, consideração e humildade deles. E por que o nome mais escolhido até hoje foi João? João foi o discípulo predileto de Jesus Cristo. Também por Jesus Cristo ter entregado e confiado a sua Mãe aos seus cuidados, pois José já havia morrido e ele já na cruz para ser morto. Aí Cristo diz: "Eis aí a tua Mãe e dizendo a ela, eis aí o teu filho". (Jo 19, 26-27) O nosso Papa Francisco deve ter escolhido esse nome por ser muito devoto de São Francisco de Assis. O Santo de tantos testemunhos de fé, de caridade e opção preferencial pela pobreza. Renunciando a riqueza da família e a própria família por uma causa acima dela. O nosso Município traz o nome Francisco, juntamente com o Hospital São Francisco. Quando o Dr Kite Abdala em 1984 abriu para a entrada de sócios ao seu Hospital que tinha o seu nome Hospital Kite Abdala, vários médicos se associaram e com isso se pensava em outro nome. Daí em uma reunião dos novos sócios, o Dr João Pedro Pontes Câmara, sugeriu o nome de Hospital São Francisco. E todos aprovaram esse nome. O Dr João Pedro é muito devoto de São Francisco de Assis e Nossa Senhora Aparecida. Prova disso é que ele e sua esposa foram batizar seu primeiro filho em Aparecida. Hoje mora em Toledo PR e ainda é sócio do Hospital São Francisco de Francisco Beltrão PR. Evaristo Castanha, Professor Pós-Graduado em Pedagogia Religiosa

Dom Agenor Girardi gens. 2) Após a leitura silenciosa, feita com tranqüilidade e, se possível, repetida algumas vezes, selecione o seu personagem bíblico, com o qual se identificou mais. 3) Coloque-se no lugar do personagem bíblico, inclusive o seu nome. Observe atentamente o que o personagem faz: - os seus gestos e movimentos, como ele está vestido, seu porte físico, sua personalidade, seu olhar, suas palavras, seu rosto, seu coração... 4) Depois, procure fechar os olhos e permanecer um longo tempo em silêncio com

o seu personagem bíblico escolhido e vai assim conhecendo mais o seu coração. 5) Nesta atitude de contemplação, procure perceber os "apelos" do Espírito para você, neste momento de sua vida, ou para alguma decisão que deverá ser tomada. 6) Procure registrar em seu "diário espiritual" aquilo que foi mais forte nesta experiência de contemplação, percebendo, sobretudo o amor de Deus ao longo de sua vida. 7) Veja as graças e as maravilhas que Deus realizou em você, nesta experiência de contemplação. Textos para oração - Mateus 8,1-9,38: A pregação do Reino dos Céus: os dez milagres de Jesus. - Romanos 8,1-39: Contemplando a vida do Espírito em mim: hino ao amor de Deus.

Dom Agenor Girardi, MSC - Bispo auxiliar de Porto Alegre(RS).

COMUNIDADE BETEL

Como se tornar um grande campeão Está quase na hora de começar a partida. Os dois times encontram-se dentro de grande estádio repleto de espectadores que aguardam com impaciência o inicio do jogo. Você se encontra no meio da torcida agitada e, nervoso, fica olhando o relógio, roendo as unhas e, de repente, começa a partida. O seu time é dos bons, mas você reconhece que o adversário não é dos mais fracos. Você deseja que o seu time seja o grande campeão, o campeão do mundo. Meu amigo, ainda que o seu time consiga vencer todos os adversários, mesmo assim ele não seria o grande campeão, porque teria que vencer todos os do mundo e isso seria quase impossível. Amado leitor, talvez você também deseje ser um grande campeão, mas tem-lhe faltado fé, a arma principal capaz de transformá-lo num vitorioso. Isso porque somente com ela você vencerá. A Palavra de Deus assim declara: "Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé" (1João 5.4). PortanQuando Deus a vitória sobre o mundo enviou o seu Filho to, é um privilégio daquele que já nasceu de novo, e que amado Jesus, foi possui dentro de si fé, conpara morrer em fiança, concentrada na verdade que é Jesus Cristo. A lugar do mais Bíblia diz: "Ora, sem fé é imterrível pecador. possível agradar a Deus; Sofreu pelos nossos porque é necessário que aquele que se aproxima de pecados, foi Deus creia que ele existe, e sepultado, mas que é galardoador dos que o buscam" (Hebreus 11.6). ressuscitou ao Você crê em Deus? Já desterceiro dia... cobriu dentro de você esta fé? Se a sua resposta é sim, então você deve desenvolvê-la imediatamente para a salvação da sua alma. Fé que faz você compreender que o mundo e tudo o de bom que nele existe não são obra do acaso, mas de um Criador, que é Deus. Mas também fé que o leva ao conhecimento de que este Deus não deixou a sua criação abandonada como alguns pensam, todavia, devido ao seu grande amor aos homens perdidos, providenciou o plano maravilhoso para beneficiá-los. "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (João 3.16). Através deste plano o homem alcança a vitória. "Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo"(1Coríntios 15.57). De sorte que, sem Jesus, não há vitória permanente. Quando Deus enviou o seu Filho amado Jesus, foi para morrer em lugar do mais terrível pecador. Sofreu pelos nossos pecados, foi sepultado, mas ressuscitou ao terceiro dia, vencendo a própria morte. Meu amigo, na vitória de Jesus está garantida a nossa vitória, a que chamamos de vida eterna, concedida a todo aquele que nele crê realmente, e o aceita como o seu único e bastante Salvador e Senhor. Deus não deseja vê-lo derrotado eternamente pelo mundo e seus prazeres. Você pode, a partir de agora, ser um grande campeão, um vencedor. Basta crer no grandioso amor que Deus tem por você. Amor que compreende, perdoa, transforma e concede de graça a salvação para a sua alma. Faça isso com fé e assim você será vitorioso. "(...) e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé". Aceite-o agora como o seu único e bastante Salvador e Senhor de sua vida, e somente assim você será um grande campeão. (Adaptado) Pr. Fernando Alberto


Literatura/Geral

Domingo, 21.7.2013 JORNAL DE BELTRAO

Livro

Poesia

Para o dia da vovó

"É Assim Que Você a Perde"

Em 26 de julho, próxima sexta-feira, comemora-se o Dia da Vovó. A leitora Margarida Alves Pereira Begnini enviou, para publicar, uma poesia que ela tem num livro muito antigo, do tempo da infância de seu falecido marido, Aldevino Begnini. Não tem data de publicação do livro, somente uma anotação de quando Aldevino ia na aula: 27 de maio de 1936! O livro, com o título Curso de Graduação de Letra Manuscrita, adquirido na Livraria Selbach de Porto Alegre, é do tempo que se escrevia hymno em vez de hino, immensidade com dois emes, diffunde com dois efes, aquarella com dois eles, assucar com dois esses e sem acento. Era um livro didático, mostrava ao aluno como escrever as letras, depois dava exemplos de poesias e de cartas comerciais. As cartas apresentadas eram de 1894. Margarida indicou, daquele livro, uma poesia de Lins de Albuquerque, em homenagem às vovós:

Por Maria Fernanda Rodrigues São Paulo (AE) - Um tema permeia a diminuta, mas festejada por crítica e público, obra de Junot Díaz: o ser imigrante. É sua condição. Díaz nasceu na República Dominicana em 1968 e em 1974 se mudou com a mãe e os irmãos para os Estados Unidos, onde o pai vivia o sonho americano. Cresceu em Nova Jersey, trabalhou para poder estudar, se formou, começou a escrever literatura e ganhou muitos prêmios. Hoje ensina escrita criativa no Massachusetts Institute of Technology (MIT) e é editor de ficção do "Boston Review". A biografia é parecida com a de Yunior, o protagonista de "É Assim Que Você a Perde", sua terceira ficção, que chega agora às livrarias brasileiras pela Record, mas que já apareceu em outros trabalhos do escritor. Incluir elementos biográficos em sua literatura - ou que o leitor faça essa relação - não o incomoda. Junot Díaz estreou na ficção em 1996 com os contos de "Afogado". E veio aquele bloqueio típico de quem é apresentado como uma promessa. Uma década depois, lançou o romance "A Fantástica Vida Breve de Oscar Wao", vencedor, em 2007, do prestigioso Pulitzer, entre outros prêmios. "É Assim Que Você a Perde" só sairia cinco anos depois - mas é preciso dizer que seu processo tomou 16 anos da vida do autor. "Sou o escritor mais lento que conheço", diz Díaz, em entrevista por e-mail. A obra lançada agora, que figurou a lista dos livros mais notáveis do "New York Times" em 2012 e teve menos sorte nos prêmios, mistura os dois gêneros já experimentados pelo escritor. São nove contos com os mesmos temas: mulheres, amor e traição. Deles, oito têm Yunior como protagonista ou narrador. O único que não faz referência a seu nome conta sobre um imigrante dominicano que tem uma namorada nos Estados Unidos e mulher e filhos no país de origem, numa aproximação do autor-narrador com seu pai. Yunior está na casa dos 40. Nesse tempo, acumulou uma enorme lista de amores e frustrações. Quando perde a mulher que realmente importou em sua vida - um luto que demoraria pelo menos cinco anos para ser elaborado - ele resolve fazer um inventário de suas histórias amorosas. Professor universitário e escritor, Yunior carrega nas gírias (traduzidas como piriguete, bruaca, marombeira, pegador, sacação) e nos palavrões e parece que o livro que ele está escrevendo, e que é o livro que lemos, foi feito por alguém que ainda está ali no estacionamento do conjunto habitacional em que cresceu, conversando com amigos, contando vantagem e amargando uma dor de cotovelo. Ao fazer o levantamento dos amores que desperdiçou, Yunior tenta mostrar, talvez para si mesmo, que é mais sensível que os homens de sua família, que o gene mulherengo de seu pai, que passou para o seu irmão, não está nele. E está. "Ele é profundamente ciente das consequências da masculinidade e ainda assim é incapaz de abandonar essa prática - pelo menos até bem o final do livro", conta Díaz. E ao contar essa história, o protagonista revive os momentos-chave de sua vida. A chegada aos Estados Unidos, a convivência com o pai de quem pouco se lembrava, o mundo interdito dos bonecos de neve e das brincadeiras no pátio, a língua aprendida com horas e horas passadas na frente da televisão, a infelicidade da mãe, a doença incurável do irmão.

As avós Essas trêmulas velhinhas, A quem chamamos avós. Curvadas, pequenininhas, Que gostam tanto de nós Essas ruínas severas A quem vemos com respeito, Que nos estreitam ao peito, De quem nós somos as heras; Essas velhinhas, coitadas Que nos chamam seus netinhos, E andam sempre carregadas De rosários e bentinhos; Essas boas criaturas Que nunca sentem cansaço, Para, com meigas ternuras, Nos trazerem ao regaço E nos ensinam a reza, O “bendito” “Ave Maria” Que nós rezamos à mesa E quando finda-se o dia; Essas velhinhas severas, Enrugadas, pequeninas, Boas e santas ruínas De quem nós somos as heras; Que acreditam em santos, Lobisomens, bruxarias, No mau olhar, nos quebrantos, Nos milagres, nas magias. Quando morrem, pobrezinhas, Que falta nos fazem elas! Essas trêmulas velhinhas, Essas velhas aquarelas! Lins de Albuquerque

Crônica

As férias de julho Na prática ou apenas na memória julho é mês de férias escolares, mês de diversão, de lembranças, de saudades de um tempo bom. Os anos podem passar, e ao invés de crianças da educação básica, nos vemos jovens, ou talvez nem tanto, mas nos vemos universitários, pós-graduandos, mestrandos, doutorandos, e mesmo que o trabalho não nos conceda férias, julho terá sempre aquele "gostinho" bom, que remete à infância, a sensação de dormir até mais tarde, de brincar um pouquinho mais, e desses momentos fica o aprendizado que devemos levar por toda a vida, viver intensamente, como se todos os dias fossem o último dia das férias de julho. Aos que têm filhos, sobrinhos, afilhados, fica a dica, faça parte dessas lembranças da maneira mais positiva que puder, o tempo pode fazer com que a gente esqueça muitas coisas, mas certas sensações são levadas pela vida inteira. Não é preciso ser uma celebridade para que seus atos sejam eternos, fazer parte da história de vida dos outros permite que parte de nós permaneça viva em suas memórias. Mesmo que se acabem os estudos e as férias, as lembranças todo ano me farão uma visita para me lembrar que a alegria mora na simplicidade da criança que todo mundo já foi um dia e que dentro de nós esse espírito deve permanecer vivo, é ele que nos salva quando o adulto quer desistir de tudo, é ele que nos lembra que as crianças são o futuro e que nós faremos parte de suas lembranças. E você como quer ser lembrado¿ Ah! Se eu pudesse escolher, queria que ao lembrar de mim as pessoas sentissem em todos os meses do ano o doce sabor das férias de julho, essa certamente é uma das melhores formas de se fazer eterno. Thaís Caroline Boreli, estudante de marketing, reside em Francisco Beltrão

Quando decidiu escrever esse livro, você o imaginava como um romance ou coletânea de contos? Os dois e nenhum. Isso era parte do jogo do livro para envolver o leitor na escolha entre duas possibilidades fragmentadas. Por que escrever essa história? Era o que eu tinha vontade de escrever. Eu queria explorar as consequências da masculinidade - para quem se beneficiava dela ou era vítima. E queria fazer isso com um protagonista que desejava profundamente a intimidade. Você escreve ficção ao mesmo tempo em que confunde seus leitores com personagens que se parecem com você ou com sua história. É uma brincadeira? Eu não me importo em ter elementos autobiográficos no meu trabalho porque no cerne o que eu escrevo é ficção. Eu falo mentira como ganha-pão. Mentiras que criam nos leitores a possibilidade de ver a verdade. O que mais te interessa na literatura? Ver como ela educa a alma. Escrever é leve ou pode ser pesado? É trabalho duro, na maior parte do tempo. Você não publica muito. Mas escreve bastante? Acredita em inspiração ou a escrita literária se resume à planejamento e construção? Inspiração é uma grande coisa, mas não posso depender dela. Para mim, ela raramente aparece. Talvez uma vez a cada seis ou sete anos. É como um mau pai que raras vezes mostra seu rosto. Não é algo de que você queria depender. De forma geral, meus livros são escritos com árduo trabalho. E um tanto de sorte. O livro é apresentado como um guia de relações (fracassadas), mas no fim tudo retorna ao passado do protagonista, aos modelos que ele teve: o pai que abandona a família em outro país, o pai que reintegra a família para depois abandoná-la mais uma vez; o irmão, um herói, que pode ter todas as mulheres que queria e que morre sem dizer adeus. É mesmo um livro sobre o relacionamento entre um homem e suas

5

mulheres e sobre traição? Sim: tudo volta ao passado e às nossas próprias fraquezas e às más escolhas do presente. Para mim, o livro é sobre as forças, as pessoas e os relacionamentos em nossas vidas que tornam a intimidade quase impossível. Entre outras coisas. É também um livro sobre a busca e a fuga do amor. Acredita que o amor seja possível? Claro. A vida não valeria a pena sem a possibilidade do amor. Você apresenta Yunior tanto como um mulherengo que abusa das gírias quanto como um erudito. Quem é Yunior? Alguém que fica entre dois mundos? Para mim ele não fica entre dois mundos - ele habita os dois simultaneamente. Se ele está confortável no mundo? Bem, das pessoas que você conhece quem está confortável com o mundo? Esse lugar não é fácil para nenhum de nós. Quem é Yunior? Para mim, ele é uma figura comum nos Estados Unidos. Um cara que cresceu pobre e conseguiu chegar a uma das universidades top do país. Isso não é algo que acontece todos os dias na República Dominicana ou, posso imaginar, no Brasil, mas é mais comum nos Estados Unidos. Há toda uma geração exatamente como Yunior. Eu e muitos dos meus amigos também fizemos parte dessa geração e foi por isso que eu o criei dessa forma. Yunior também me interessa porque ele é profundamente ciente das consequências da masculinidade e ainda assim é incapaz de abandonar essa prática - pelo menos até bem o final do livro. Yunior tanto me enfurece quanto me enche de compaixão. Por que misturar espanhol e inglês no texto? Pareceu necessário descrever a realidade das comunidades sobre as quais eu estava escrevendo. No Caribe e em Nova Jersey, inglês e espanhol vivem na mesma casa. Eles podem brigar, mas eles também se conhecem intimamente. Como a República Dominicana está presente na sua vida? Vou lá cerca de três vezes por ano. São apenas três horas de voo de Nova York, então é fácil. E eu circulo pela comunidade dominicana nos Estados Unidos. Sou desse tipo de imigrante que ainda gosta de vagabundear com sua gente. Trabalha num novo livro no momento? Agora mesmo estou procurando meu próximo projeto. O que eu posso te dizer? Sou o escritor mais lerdo que conheço. É ASSIM QUE VOCÊ A PERDE Autor: Junot Díaz Tradução: Flavia Anderson Editora: Record (224 págs., R$ 29,90)

Entreletras O leitor Felix Miglioranza (felix_mig@yahoo.com.br) enviou a seguinte mensagem: APOLOGIA A ALINE LEONARDO Cara Aline! Acredito que eu não te conheça. Mas para mim o artigo que escreveste na edição do JdeB de domingo (07.07) foi o melhor, pelo menos daquela edição. Também tenho prestado atenção aos protestos e percebi com clareza que as manifestações têm sido da classe média. Com exceção do primeiro manifesto (passe livre), nos outros não há classe operária, logo, são de pessoas que supostamente seriam mais cultas. E já vi cada absurdo que é de doer o estômago. É a cultura do “feicibuqui”, não é? Isso me fez lembrar de uma frase que vi dia desses, a qual dizia assim: “Falar inglês é fundamental, falar espanhol é importante... Mas custa primeiro aprender português?” Todavia esse é um mal crônico em nosso país. Não raras vezes se veem absurdos inclusive em alguns jornais. Ah, sei, a justificativa é a pressa. A urgência pode até justificar erros como o que ocorreu na semana passada no JdeB, em que foi trocada a ordem das letras (aumetna), mas não em erros como o que vi em outro jornal, em que no título liase “médicos protestão”. Definitivamente, a globalização está fazendo muito mal à nossa língua. Eu não entendo nada de português, mas já mandei inúmeros e-mails para a Globo, corrigindo erros que os noticiários da emissora cometem. Um deles, o mais frequente, que graças a Deus agora corrigiram, é a pronúncia de circuito. Todos falavam “circuíto”. Provei-lhes que essa indução a erro poderia levar à desclassificação de um candidato a cargo público, porquanto a separação de sílaba de circuito é circui-to, enquanto se fosse circuíto seria cir-cu-í-to. Eu poderia enumerar aqui pelo menos uma dezena de vícios de linguagem que diariamente se veem nos jornais e que, de tão corriqueiros, passam despercebidos. Mas isso tornaria o artigo muito extenso. E como nós brasileiros já não somos muito afeitos à leitura, seria condenar o texto ao desprezo. Mas como disse no início, sendo as manifestações em geral de classe média reclamando da situação, cabe a frase que vi recentemente numa página da internet: “Se pra nós tá assim, imagina pros que falam imbigo” De todo modo, por favor, continue a escrever artigos como esse; quem sabe no futuro poderemos ver menos expressões como “isso é de muito mal gosto” ou “vende-se dois auto falantes”, ou ainda “a carne almentou muito”. Nessa última há dois despropósitos. Além do erro de português, não foi a carne que aumentou e sim seu preço. E na penúltima, creio que 80% dos leitores não consigam perceber que também há dois erros. Felix Miglioranza

Este espaço é destinado à literatura produzida no Sudoeste do Paraná, hoje e sempre. Mais informações pelo telefone 3520-4000, ou e-mail ivo@jornaldebeltrao.com.br


Foto de Badger Vicari.

ARQUIVO

6 JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 21.7.2013

Social/Variedades

MARMELEIRO

Aqui tem história Seja mais confiante em si mesmo que conseguirá os melhores resultados, neste dia. Todavia, a fase não lhe será das mais propícias, principalmente com o dinheiro. As perspectivas de realização de seus planos serão muito promissoras, especialmente nos negócios.

Há 14 anos: Justino Rafagnin, Luiz Graczik, Padre Roque Zimermann e Saudi Mensor durante reunião do PT, em Beltrão, dia 21 de julho de 1999.

Humor Ao constatar um problema com a impressora, a loira ligou para a assistência técnica. — Oi, moço. A minha impressora pifou! — Ela é colorida ou preto e branco? — Hum… Nenhum dos dois. — Nenhum dos dois? Como assim? — Ela é bege!

João Vitor Reolon, na época tinha um ano de idade, com sua sobrinha Vanderleia, que completava 13 anos no dia que a foto foi tirada, 22 de janeiro.

Aproveite a influência astral deste dia para conhecer o maior número possível de pessoas. As amizades que fizer hoje vai lhe trazer vantagens. Dia promissor para tudo em geral. Procure conhecer melhor seus colegas de trabalho bem como os familiares.

Pessoas nascidas sob este signo, terão possibilidades de sucesso de algum modo. As influências dos luminares lua e sol prometem êxito. Boa indicação para a vida sentimental a partir de agora. Viverá uma boa fase astral no próximo período.

O menino sonhador

Dia propício para tratar de assuntos importantes com autoridades civis e militares. Não entre em conflito com filhos ou pais e pessoas que dizem ser amigas. Ótimo ao romance. Excesso de exigência para com as pessoas demasiadamente sensíveis. Saúde estável.

Dia em que enfrentará algumas oposições e dificuldades impostas por parentes, familiares e vizinho. Não se preocupe, pois com autoconfiança e inteligência sairá vencedor. Bom ao casamento ou união. Ocorrências dispersivas poderão desviar sua atenção.

Dia em que deverá tomar cuidado com escritos e ao assumir compromissos. Verifique antes suas condições. A saúde, nesta fase, necessita de maior atenção, bem como o campo profissional e social. Não é um dia favorável para tratar de assunto familiares.

2007, Raysa Sabrina Krassmann, 1ª bailarina de Marmeleiro, com 13 anos de idade.

CAÇA-PALAVRAS Encontre, no quadro abaixo, as palavras sublinhadas do texto que segue. As palavras estão escritas na horizontal, da direita para a esquerda ou da esquerda para a direita, ou na vertical, de cima para baixo ou de baixo para cima.

Produção de leite no Sudoeste A 5ª edição da Via Tecnológica do leite, realizada em Francisco Beltrão nesta semana (16 a 19 de julho), mostrou que o município com maior área, Palmas, e que possui também as maiores extensões de campos naturais, aparece em último na produção de leite. O Sudoeste, formado por 42 municípios, já produz perto de um bilhão de litros de leite por ano. Pela ordem de produção, os nove municípios maiores produtores são os seguintes: Chopinzinho, Francisco Beltrão, São João, Coronel Vivida, Pato Branco, Dois Vizinhos, Capanema, Sulina e Nova Prata.

Dia que lhe propicia alguns resultados satisfatórios, prin-cipalmente em se tratando de planos para o futuro. Todavia, deverá desconfiar de quem quer que seja, e evitar desordens que possam afetar sua moral. Momento bom para entabular negócios.

Muita atividade profissional e êxito nos negócios e novos empreendimentos sociais, estão previstos para você neste dia. Ótimo estado mental o que lhe dará mais rapidez ao ter que tomar decisões importantes.

Tudo indica que você alcançará sucesso em tudo que empreender ou imaginar. Dê continuidade ao que tem que fazer. Faça-o com o máximo de entusiasmo e otimismo. Deixe de lado a melancolia e o pessimismo.

Deverá evitar discussão, atritos e disputas com autoridades e com pessoas de boa disposição. Por outro lado, o dia lhe é prometedor de êxito em novas associações e no trabalho. Cuide da sua saúde. Não viaje. Até depois de amanhã, algo poderá dar muito lucro.

Você tem inclinação para as pesquisas profundas, a medicina, a filosofia, a ciência. Procure convergir tudo isto para o terreno prático, sólido, rendoso. Não fique no mundo dos sonhos. Seja sincero no amor. Conte com a compreensão da pessoa amada.

Dia que terá sucesso em tudo que está relacionado com o ensino e a educação de crianças, jovens e mesmo pessoas adultas. Forte tendência à especulação e muito sucesso nos negócios. Excelente aspecto astral para iniciar negócios e empreendimentos de vulto.


Social

Domingo, 21.7.2013 JORNAL DE BELTRÃO

7

Foto de Jacir Walter

“Não há gente mais disposta a criticar os que fazem alguma coisa senão aqueles que não fazem absolutamente nada.” Sucesso ao Jalintom Martins, que no dia 19 de setembro, durante a Semana Farroupilha, vai lançar o seu primeiro trabalho. O CD, com o título “Novo Rumo”, está sendo produzido com muita dedicação, e logo vamos conferir. As fotos para o álbum foram feitas pelo amigo Juarez Gralak na Cabanha Maneco Pereira. O Jalintom é técnico em veterinária, mas nas veias corre o dom pela música. Ele também já gravou um clipe, e em breve será mostrado no Programa Gaúchos & Birivas, na TV Beltrão.

“Corujando” foi o tema da festa animada para comemorar o primeiro aninho da Alexia, filha da Jainisia e do Edimar Cavalli. A festa foi realizada dia sete no Espaço da Alegria, da Chácara Rios.

Hoje, dia 21 * Aline Tesker Valdameri * Bruno Henrique C. Duarte * Claudineia Duarte * Dianara Gabrieli R. Klim * Dileta Maria Tereza Bin * Edinei Zilli * Edson Luis Secco * Élcio Fazolo * Flávio Cesar Pedron * Fabiana Pancera * Graciele Possamai Rovaris * Ingrid Ribeiro Ludvig * Irlei Bavaresco * Lucimara Particheli * Marcos Egidio Becchi * Maria Helena Zanette * Marino Lira * Marta Nonato * Naudielo Krenchinski * Paulo Sérgio do Carmo * Rejane G. Stella * Renato Tesser * Thiago Oliveira Lima

Foto de Juarez Gralak

Amanhã, dia 22 * Alexandra Packer * Adriana Bearsi

* Ari José Schio * Artur Vanin Pinto * Carmelindo Chitolina * Cláudio Manfrói * Cleverson Zatta Valdameri * Dileta Zollet * Edivan Favero * Edson Almeida Maines * Gustavo Marcello * Igor M. Zanchetin * Izabela Mari Tombini * José Alves de Mello * José Domingues Paez * Kelli Pacheco Arisi * Lucas Mateus de Quadros * Leandra S. Gonzatto Simonetto * Marcia Colella * Maria Rita Zago * Nadia Favero * Nadia Regina Favero * Neuri Baú * Paulo Cesar Giroletti * Rodrigo Menegazzo * Valdecir M. de Paula * Verônica Coimbra Vivian * Vânia Maria Sangaletti Fruhauf * Vinicius Ceccon

Lucio e Sandra Takada Flores na festa do primeiro aniversário da filha Luana. Na foto também o filho Lucas. Eles são de Marmeleiro, mas a festa foi realizada na Chácara Rios no sábado, 13.

Só curtição na casa da Silvana e do Loidecir Pressotto. Aqui com a mamãe, o pequeno Miguel, de apenas três meses, que é alegria da família. Uma lindeza só!

Música, música...! Na quarta-feira, 24, teremos mais um espetáculo de música no Espaço da Arte. Através do Projeto Sonora Brasil, do Sesc, seremos agraciados com a apresentação do Octeto de Polyhonia Khoros, de Florianópolis. Para os comerciários e dependentes do Sesc a entrada é gratuita. No palco, teremos um repertório que vai desde a ópera, música erudita contemporânea a folclore. Imperdível! Início às 20 horas, não se atrase!

Rosilma e Jacir Faenello comemoraram 28 anos de casados dia 13 de julho. Jacir também comemorou nessa mesma data seu aniversário de 50 anos.

Jornada Mundial da Juventude Boa viagem aos jovens de Francisco Beltrão e região que vão participar durante a semana da 28ª Jornada Mundial da Juventude, no Rio de Janeiro. Realizada pela primeira vez no Brasil, o momento mais esperado dos milhares de jovens é poder encontrar com o Papa Francisco. O evento será ministrado em sete idiomas, e com certeza será uma experiência única para esses jovens que preferiram trocar uma semana tranquila, em casa, para poder aprender ainda mais sobre a fé, sobre a força de Deus.

Eloah, 11 meses, com os pais Elaine e Eduardo Minski Marcante, em ensaio fotográfico de Rafael Mello.

Teatro pra família No dia 3 de agosto tem teatro infantil no Espaço da Arte. Às 20 horas será apresentada a peça “O gato perdido”. Ingressos apenas R$ 10, e R$ 5,00 (meia). No papel principal, o mago Vilmar Mazzetto. Imperdível também!


Custo total da jornada pode 8 JORNAL DE BELTRÃO chegar a R$ 350 milhões, estima o Comitê Organizador ABr - O Comitê Organizador Local da Jornada Mundial da Juventude estima o custo total da organização do evento deverá alcançar R$ 350 milhões. De acordo com o Comitê, cerca de 70% desse custo serão viabilizados por meio de contribuições dos peregrinos, que variam do valor mínimo de R$ 106 ao máximo de R$ 600. O comitê esclareceu ainda que parte do custo vem de doações espontâneas, patrocínios e parcerias, além do licenciamento de Serão gerados produtos que geram divisas para o evento. Em mais de 20 mil nota, os organizadores destacam que “a Jornada empregos diretos Mundial da Juventude Rio com a realização 2013 é um evento único, do evento e de grandes proporções, e estima-se um se diferencia pelo aspecto impacto econôhumano, já que busca promover reflexões que mico de mais de visam à construção de meio bilhão de uma sociedade mais justa e fraterna. Serão gerados reais. mais de 20 mil empregos diretos com a realização do evento e estima-se um impacto econômico de mais de meio bilhão de reais. Para sua realização são necessárias inúmeras parcerias. As fontes de financiamento da JMJ vão desde patrocínios privados a doações de pessoas físicas”. Cerca de R$ 20 milhões foram arrecadados entre patrocínios e eventos promovidos pela JMJ, incluindo a Feijoada JMJ, rifas, venda de produtos. Segundo informou o Comitê, na Espanha, que foi o último país a receber a Jornada Mundial da Juventude, em 2011, o impacto econômico foi em torno de R$ 920 milhões. O evento gerou 8 mil empregos, sendo 3 mil somente na capital. O Comitê acredita que além do aspecto financeiro, a JMJ trará reflexos positivos para o Rio de Janeiro e o Brasil em termos de imagem, o que beneficiará, sobretudo, o turismo.

Governo federal não informa quanto investiu ABr - Em relação aos investimentos efetuados pelo governo federal para a visita do Papa, a informação oficial é que os números só serão divulgados após o fechamento da jornada.

Geral

Domingo, 21.7.2013

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

Caravana com cerca de 600 jovens da Diocese de Palmas-Francisco Beltrão parte hoje para o Rio “Papa Francisco é exemplo de humildade e acredita na juventude como futuro da Igreja Católica”, destacou Marcos Guimarães. Por Tiago Moreira Grupos de jovens das cinco paróquias de Francisco Beltrão se reuniram em vigília na noite de sexta-feira, 19, na capela Santo Antônio, no bairro Cristo Rei. O encontro foi especial, pois antecedeu a viagem de aproximadamente 100 beltronenses para a Jornada Mundial da Juventude, que acontece de 23 a 28 de julho no Rio de Janeiro e contará com a presença do Papa Francisco. De toda a Diocese de Palmas-Francisco Beltrão, uma caravana de 16 ônibus, três deles saindo de Beltrão, parte hoje às 14 horas para a capital carioca. Ao todo são cerca de 600 jovens da diocese confirmados na JMJ. O número expressivo demonstra a grande motivação da juventude em torno deste acontecimento para a Igreja Católica brasileira. "Primeiro, o que motiva os jovens é a sua inclina-

Jovens cantam e dançam em vigília que antecedeu a viagem à Jornada da Juventude. ção pela aventura, pelo que é novo e por esse momento de celebração. Depois, a presença do Papa Francisco, cuja figura se tornou mais simpática aos jovens, provocando um entusiasmo maior sobre a sua presença. E, de um modo mais amplo, o desejo do jovem em se encontrar com Deus, pois a Jornada também é isso", pontuou Débora Pupo, coordenadora da Pastoral da Juventude. Juventude católica Com uma caravana composta por representantes de quase todas as paróquias da

diocese, Débora acredita no deve voltar a acontecer tão processo de renovação dos cedo no Brasil. "Será uma grupos de jovens após a oportunidade de renovar a nossa fé e um JMJ. "O trabaencontro peslho na diocese De toda a soal com Deus tenta se encaDiocese, uma e de ver o líder minhar para maior da igrenão ficar socaravana de ja", disse Alesmente no even16 ônibus sandra. "Espeto massivo do para ver o ramos aprenRio de Janeiro, der coisas nomas para que o Papa. vas para trazer pós-jornada sirpara a comuniva para fortalecer e revitalizar os grupos dade e influenciar outros em cada paróquia", frisou. jovens. O Papa Francisco Para Marcos Guimarães, é um exemplo de humilda23, e Alessandra Kavalek, de e acredita nos jovens 18, a viagem será uma "ex- como futuro da igreja caperiência única" porque não tólica", declarou Marcos.

No Rio, Papa fará passeio em carro aberto UOL - Após rever seu esquema de segurança por rejeitar veículo blindado nos deslocamentos, o papa Francisco decidiu que fará passeio em carro aberto pelas ruas do centro do Rio assim que desembarcar na cidade, na segunda-feira. A mudança nos planos foi anunciada sexta. A “Folha de S. Paulo” apurou que o papa informou aos organizadores da viagem que não queria que seu primeiro contato no Brasil fosse com autoridades, mas sim com a população. A agenda do pontífice, divulgada no início de maio, previa que ele seguiria de carro fechado da Base Aérea do Galeão, na zona norte, para o Palácio Guanabara, sede do governo, onde será recebido pela presidente Dilma Rousseff (PT), pelo governador Sérgio Cabral (PMDB) e diversos convidados. Francisco agora, porém, seguirá da Base Aérea para a Catedral Metropolitana, no centro, onde trocará o carro fechado por um papamóvel, percorrerá algumas ruas e voltará ao carro fechado diante do Thea-

tro Municipal, na Cinelândia. O trajeto de Francisco é, em alguns pontos, semelhante ao das manifestações que deixaram rastro de destruição no centro da cidade. Só depois deste percurso ele segue para o Guanabara. O trânsito na região será modificado a partir das 14h. O papamóvel será acompanhado por batedores, oito carros com policiais federais e agentes que seguirão à pé ao lado do veículo. Aumento de vendas Os lojistas da cidade mantêm expectativa de crescimento das vendas em 10% este mês, em relação a julho do ano passado, impulsionadas pela presença de peregrinos e fiéis do Brasil e de várias partes do mundo. A informação é do Clube dos Diretores Lojistas do Rio de Janeiro, do Sindicato dos Lojistas do Comércio do Município do Rio de Janeiro e do Conselho Empresarial de Comércio de Bens e Serviços. Os principais atos do evento ocorrerão em Copacabana, e em Guaratiba, na zona oeste.


Domingo, 21.7.2013 JORNAL DE BELTRÃO

CVC tem mais de 100 navios para as temporadas 2013 e 2014 Da assessoria Desde o início da democratização dos cruzeiros marítimos entre os brasileiros há mais de uma década, o setor tem procurado investir em novidades a cada temporada para atrair novos clientes e fidelizar os aficionados pelas viagens em alto mar. Por ser uma modalidade de viagens que já caiu no gosto do brasileiro, a CVC, maior operadora de viagens da América Latina, também tem incrementado seu portfolio de cruzeiros, para oferecer aos turistas a maior oferta de pacotes marítimos do mercado - pelo Brasil e exterior. Já são mais de 110 transatlânticos disponíveis em seu sistema de vendas, com opções de roteiros em todo o mundo. Só para a Temporada de Cruzeiros no Brasil 2013/2014, que acontecerá de novembro de 2013 a abril de 2014, a programação CVC terá 12 transatlânticos em seu portfolio, que vão realizar 242 roteiros no período. Ou seja, 100% dos navios que estarão no Brasil a partir de novembro já começam a ser comercializados pelas a gências da operadora. A frota está completa e será operada pelas companhias Pullmantur, Costa Cruzeiros, MSC, Ibero, Louis e Royal Caribbean. Também de olho no aumento da procura pelos cru-

Serviço Torre Panorâmica da Oi Rua Professor Lycio Grein de Castro Vellozo. Todos os dias (até 28 de julho): das 10h às 19h Valor: R$3,50 (meia entrada para pessoas acima de 60 anos e entre 5 e 9 anos. Crianças abaixo de 5 anos não pagam)

Odontólogo Marcelo Campos na Dinamarca

Marcelo Campos em frente ao prédio símbolo da Universidade de Aarhus, segunda maior cidade da Dinamarca.

Escada com degraus cravejados de cristais Swarovski no MSC Preziosa, um dos mais luxuosos transatlânticos da companhia. zeiros no exterior, a CVC amplia sua programação de roteiros para Caribe e Riviera Maia (México), para as cidades no entorno dos mares do Mediterrâneo, Adriático, Egeu e Báltico, e outras regiões como Alasca, Egito, Escócia, Havaí e Taiti, com pelo menos mais de 110 transatlânticos diferentes no exterior. Um dos destaques se refere aos cruzeiros na região do Caribe, que dispararam em vendas nos últimos tempos e superaram a marca de 60% de crescimento na CVC, entre janeiro e maio

deste ano, se comparado com o mesmo exercício de 2012. Neste período, mais de 1.200 brasileiros adquiriram pacotes para navegar pelo Caribe. Em 2010, esse número era menor que 330. O Caribe é uma das regiões que mais despontam na preferência dos cruzeiristas brasileiros no exterior pela beleza natural, barateamento da viagem marítima (a partir de R$ 1.090,00 por pessoa) e oferece facilidades de embarque, já que não exige visto para brasileiros e nem a necessidade de ter o domínio do idioma inglês.

Torre Panorâmica da Oi funciona em horário especial nas férias Da assessoria A Torre Panorâmica da Oi, um dos principais pontos turísticos da cidade de Curitiba, e a única torre de telefonia do Brasil com mirante aberto à visitação, tem horário especial de funcionamento para as férias de julho. A Torre, que nos finais de semana de alta temporada recebe uma média de mil visitantes por dia, funciona, até o dia 28 de julho, das 10h às 19h, todos os dias. Localizada no bairro das Mercês, foi construída em 1991 pela estatal Telepar e hoje pertence à Oi. Ela tem 109 metros de altura, oferece uma vista de 360º da cidade de Curitiba e está no circuito da Linha Turismo da prefeitura de Curitiba.

9

A Torre recebe uma média de mil visitantes por dia.

A Torre Panorâmica tem 109 metros de altura e oferece uma vista de 360º de Curitiba.

Temporada no Brasil A próxima temporada de cruzeiros no Brasil terá início em 11 de novembro, quando começam a vir da Europa os transatlânticos que percorrerão a costa brasileira durante o verão: Empress (o primeiro a chegar, em 5 de novembro), MSC Orchestra (11 de novembro), Splendour of the Seas (23 de novembro), MSC Preziosa (27 de novembro), Louis Aura (28 de novembro), Sovereign (30 de novembro), Costa Favolosa (6 de dezembro), Zenith (9 de dezembro), MSC Magnifica (10 de dezembro), Costa Fascinosa (12 de dezembro), Grand Mistral (18 de dezembro) e Grand Amazon (navio permanente na Amazônia). Uma das novidades da temporada será a estreia do MSC Preziosa no Brasil, que é um dos mais novos e luxuosos transatlânticos da companhia, que tem como destaque a bordo uma inusitada escadaria cujos degraus são cravejados de cristais Swarovski. Outro estreante será o navio Louis Aura, que navegará pela paradisíaca Fernando de Noronha (PE) com partidas dos portos de Recife, Fortaleza, Natal e Cabedelo (João Pessoa) cujo roteiro também pode ser combinado com bloqueios aéreos semanais. A temporada também trará grandes sucessos em cruzeiros temáticos, como os cruzeiros Motorcycle Rock Cruise, Bem-Estar, Tango & Milonga, Fitness, Beleza sem Fronteiras, Baila Comigo, Mar & Ação, Royal Life e Royal Dance.

Leandra Francischett Mais uma etapa vencida. Este é o sentimento do odontólogo Marcelo Campos, que defendeu mestrado na Dinamarca, final de junho. De quebra, aproveitou para conhecer o país. “O motivo principal da viagem foi o fato de ser o módulo final do meu curso de Mestrado em Patologias da ATM - Disfunção Temporomandibular na Universidade de Aarhus, curso frequentado no Brasil desde 2011, e também um pouco de turismo que é sempre bem vindo não é?”, comenta Marcelo, que também é professor no curso de Odontologia da Unisep. Embora já tenha viajado para Europa, esta foi a primeira vez que esteve na região da Escandinávia, mais especificamente em Aarhus e Copenhagen, na Dinamarca, e Malmo, na Suécia. Ele comenta que a comunidade europeia tem destaque em relação às áreas da Odontologia. A Universidade de Aarhus, em especial na área das Patologias da ATM - Dor Orofacial, e também na área da Ortodontia. “Estive em quase

todos os setores da área da pesquisa odontológica na universidade, e realmente eles são uma potência no quesito desenvolver e vender tecnologia.” Impressões Para Marcelo, a limpeza, a organização e a cultura são características dos países europeus, mas a hospitalidade ficou em destaque. “Também não é nenhuma novidade que muitos países europeus utilizam a bicicleta como principal meio de transporte, porém o que mais me chamou a atenção foi quando fui locar uma bicicleta que custava 20 coroas dinamarquesas (equivalente a R$ 8,50). Perguntei quanto tempo eu poderia ficar com ela e a resposta foi “a vida inteira”. E mais, quando você devolvê-la você terá as suas 20 coroas de volta. Isso sim é incentivo por parte do governo dinamarquês. Surpreso?” Mesmo passando um dos dois aeroportos mais movimentado da Europa, Frankfurt, na Alemanha, ele não teve nenhum imprevisto, tamanha a organização.

Em Copenhagem, onde “locou” uma bicicleta sem custo.


Vagas de emprego da Agência do Trabalhador de Realeza Precisa-se de: Garçom; Auxiliar de produção; Carpinteiro; Armador de estruturas de ferro; Lavador de veículos; Caixa; Encarregado de produção; Armazenista; Frentista; Casal para cuidar de aviário; Pedreiro; Servente de pedreiro; Estofador; Funileiro;

Serralheiro; Soldador; Tecnico agrícola; Açougueiro; Mulher para serviços gerais; Casal para trabalhar com leiteria; A Agência do Trabalhador de Realeza está localizada na Avenida Bruno Zuttion, nº 3615. Telefone para contato e maiores informações: (46) 3543-2412 – 35434578

GESTÃO DE PESSOAS

Inteligência Emocional A maneira de lidar com as emoções, atitudes e relacionamentos refletem a forma como agimos diante das situações profissionais. Por isso, a inteligência emocional se tornou tão valorizada quanto às habilidades, conhecimentos e experiências que um profissional possui. O Psicólogo Daniel GoleMelissa Faust man, Doutor em Inteligência Emocional, concedeu recentemente uma entrevista a Revista Administradores sobre o assunto. Segundo ele, para desenvolver empatia, que é a habilidade de compreender o ponto de vista e os sentimentos de outra pessoa, é preciso o desejo de melhorar e motivação para ampliar intencionalmente a sua força mental. Para desenvolver a Inteligência Emocional, Goleman aponta cinco passos: - O primeiro passo é se perguntar "Isso é realmente importante para mim?". Motivação, visualizar objetivos, analisar valores pessoais e saber aonde quer chegar na vida e na carreira são fundamentais. - Em seguida é preciso fazer uma análise de 360º sobre suas competências emocionais e sociais. Quando nos auto-avaliamos podemos ter uma visão distorcida do nosso comportamento, pois temos pontos cegos. Com a avaliação de 360º, precisamos da opinião de pessoas que respeitamos. - O terceiro passo é olhar para esses resultados e identificar as suas habilidades de inteligência emocional e autoconsciência: maneira que administra as emoções, como pratica a empatia, como forma relações, capacidade de persuasão, cooperação e capacidade de trabalho em equipe. - A seguir é preciso definir um plano de mudança, um contrato consigo mesmo sobre um comportamento específico que você tentará mudar, como por exemplo, ouvir mais as pessoas, compreender o que você está pensando antes de falar. - O quinto passo é tentar seguir este comportamento em todas as oportunidades, e se esse comportamento for praticado por um período de 3 a 6 meses, as pessoas começarão a reagir e notar a melhoria. Assim, para aprimorar a inteligência emocional é preciso desenvolver os seus cinco tipos em sequência: Autoconhecimento emocional, controle emocional, auto-motivação, reconhecimento das emoções em outras pessoas e a habilidade de manter um relacionamento interpessoal. Goleman enfatiza que é possível sentir a inteligência emocional de uma pessoa sempre que interagimos com ela, pois temos um radar natural para isso, um senso inato. Pessoas com inteligência emocional desenvolvida, normalmente são aquelas que simpatizamos, que sentimos uma atração. E em relação a profissionais, Daniel Goleman afirma que pessoas mais positivas, extrovertidas e bem conectadas com outras nas suas vidas sociais, podem trazer isso para o trabalho, tornando-se bons colaboradores, trabalhadores em equipe e possivelmente ótimos líderes. Pois um bom líder, segundo ele, precisa ajudar as pessoas a chegar em um estado emocional ideal, em que elas consigam trabalhar melhor, e mantêlas nesse estado. O ideal em uma empresa é que o líder formal seja também o líder emocional. E quando isso não acontece, quando esses papéis são ocupados por pessoas diferentes, o líder formal é bem menos eficiente do que deveria, pois a equipe tende a respeitar e considerar o líder emocional. O líder formal tem poder, mas o líder emocional conquistou a autoridade. Pessoas com inteligência emocional são profissionais que geram um bom clima organizacional e consequentemente conseguem melhores resultados. Para a empresa, as vantagens são a melhoria na motivação, na satisfação dos colaboradores, a retenção de talentos, além é claro, de melhores resultados financeiros. Pense nisso, desenvolva sua inteligência emocional e seja leve! Melissa Faust Administradora, especialista em Recursos Humanos, palestrante e consultora empresarial. E-mail: melissa_faust@hotmail.com

10 JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 21.7.2013

Emprego

Vagas de estágio disponíveis do CIEE de Francisco Beltrão e Pato Branco Para realizar o cadastro no CIEE é preciso ter 16 anos completos, RG e CPF próprio e estar regularmente matriculado no ensino médio, pós-médio ou nível superior. Em Francisco Beltrão Educação Sexo feminino, cursando Pedagogia/ Magistério. Horário: à combinar. BA: R$ 385 e Aux. Transp.: R$ 45. Educação Sexo feminino, cursando Pedagogia/ Magistério. Horário: à combinar. BA: R$ 450 e Aux. Transp.: R$ 50. Atendimento/ Administrativo Sexo feminino, cursando Administração/Ciências Econômicas. Horário: 6 horas à combinar. BA: R$ 750 e Aux. Transp.: R$ 50. Atendimento/ Administrativo Sexo masculino, cursando Ensino Médio, com conhecimento em Corel Draw. Horário: 7h45 às 11h45, de 2ª a 6ª. BA e Auxílio Transporte a combinar.

Atendimento/ Administrativo Sexo feminino, cursando Administração/Ciências Econômicas/Direito. Horário: 6 horas à combinar. BA: R$ 600 e Aux. Transp.: R$ 50. Atendimento/ Administrativo Banco do Brasil (Marmeleiro) Sexo feminino, cursando Administração/Ciências Econômicas/Ciências Contábeis. Horário: das 9h30 às 14h30, de 2ª a 6ª. BA: R$ 332,97 e Aux. Transp.: R$ 3 por dia estagiado. + R$ 435,16 de Auxílio Alimentação. Educação Sexo feminino, cursando Pedagogia. Horário, BA e Aux. Transp.: a combinar. Atendimento/ Administrativo Sexo feminino, cursando Magistério. Horário: 7h45 às 11h45, de 2ª a 6ª. BA: R$

Unioeste abre processo seletivo Da assessoria A Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) abriu processo seletivo. O certame tem como objetivo a contratação de 11 Agentes Universitários de todos os níveis de escolaridade. A remuneração varia entre R$ 862,04 a R$ 2.674,04, por jornada de 40 horas semanais. Cargos: Advogado, Nutricionista, Técnico em Anatomia e Necrópsia, Auxiliar Operacional, Auxiliar Operacional - Agropecuária, Agente de Segurança

Interna. Os candidatos que se declararem afrodescendente concorrerão a todas as vagas da função, sendo-lhes reservado, além disso, o percentual de 10% das vagas do processo seletivo. As inscrições devem ser efetuadas até as 17 horas desta quarta-feira, 24 de julho, através do site w w w. u n i o e s t e . b r / c o n cursos. A taxa de inscrição é de R$ 70 (nível superior), de R$ 30 (nível médio) ou de R$ 20 (nível operacional).

Concurso público da Liquigás Distribuidora Da assessoria A Liquigás abriu processo seletivo público visando preencher 136 vagas e formar banco de reservas para ocupação de vagas futuras em cargos de níveis fundamental, médio e superior. A inscrição deve ser efe-

tuada até amanhã, 22 de julho, através do site www.cesgranrio.org.br, mediante o pagamento de valores entre R$ 30 e 60, dependendo do cargo pretendido. O edital e demais informações encontram-se no mesmo endereço eletrônico.

ANS abre processo seletivo para funções temporárias Da assessoria A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), órgão regulador vinculado ao Ministério da Saúde, comunicou a abertura de Processo Seletivo que visa o provimento de 200 vagas em funções temporárias de nível superior. Os salários são de R$ 3.800 ou R$ 6.130, dependendo da vaga pretendida, e o certame será executado sob

a responsabilidade Fundação Professor Carlos Augusto Bittencourt (Funcab). As inscrições devem ser realizadas através do site www.funcab.org, até hoje, 21 de julho. A taxa de inscrição é de R$ 92 para a Atividade Técnica de Complexidade Intelectual e de R$ 78 para a Atividade Técnica de Suporte, podendo ser paga até amanhã, 22 de julho.

250 e Aux. Transp.: R$ 50. Jurídico - AGU (Advocacia Geral da União) Sexo indiferente, cursando Direito a partir do 4°semestre. Horário: 4 horas à definir. BA: R$ 364 e Aux. Transp.: R$ 6 por dia estagiado. Atendimento/ Administrativo Uma vaga feminino e uma vaga masculino, cursando Administração/Ciências Econômicas/Ciências Contábeis, e é necessário ter CNH B. Horário: 6 horas à combinar. BA: R$ 600 e Auxílio Transporte: R$ 78. - Alunos da Unisep ganham bolsa parcial. Em Pato Branco Setor: STL/CTLO/ PTLPTO

Cursando Engenharia Elétrica. Horário: 6 horas diárias, de 2ª a 6ª. BA: R$ 5,30 por hora. Auxílio Transporte: R$ 110 mensais Administração de Vendas Estar cursando Administração / Ciências Contábeis. Horário: 6 horas diárias, de 2ª a 6ª. BA e Auxílio Transporte: À combinar Auxiliar de Classe Estar cursando Magistério/Pedagogia. Horário: das 13 às 17h45, de 2ª a 6ª. BA e Aux. Transp.: À combinar Atendimento Estar Cursando Ensino Médio/Técnico em Administração. Horário: das 8 às 11h45, de 2ª a 6ª. BA: R$ 450. Aux. Transp.: R$ 100


Geral

Domingo, 21.7.2013 JORNAL DE BELTRÃO

13 Grande apresentação e

MUNDO DA BOLA PESADA

Pela 2ª vez em Beltrão, o técnico Fabinho Gomes fala de sua trajetória profissional Por Darce Almeida Você conhece o Fábio da Silva Gomes Filho? E o Fabinho Gomes? Agora ficou mais fácil. Fabinho, 33 anos, é o atual técnico do Cresol/Marreco Futsal. Nascido em Bebedouro, município paulista com pouco mais de 75 mil habitantes, ele é mais um dos jovens técnicos que buscam a realização profissional longe de casa. Após quatro anos, retorna ao Sudoeste. "A primeira vez foi em 2008 e fiquei até 2009. O time era o Beltrão Futsal. Fizemos um bom trabalho, porém naquela oportunidade fomos desclassificados pelo Adeafi/Foz nas quartas de final do paranaense da Série Ouro." Desde o último dia 28 de maio morando na cidade, Fabinho relata sua breve história de vida — pessoal

Em 2010, Fabinho teve uma rápida passagem no São Paulo. Ele sonha em ser técnico da seleção brasileira de futsal.

Tem duas pessoas aqui na cidade que eu pagaria para que não fossem no ginásio.

e profissional. Formado em Educação Física e casado com Juliana Lopes Soares Gomes, o técnico deixou em Bebedouro um projeto de futsal para treinar novamente uma equipe beltronense. "Fiz um projeto de futsal sub-20 em parceria com a universidade Unifafibe da minha cidade, junto com meu colega Adirlei Hernandes. Foi então que recebi o convite da diretoria do Marreco e não pensei duas vezes. O projeto continua com o Adirlei e agora acompanho mesmo de longe." Apesar de não ter atuado como jogador profissional, Fabinho jogou como fixo pelo time de sua cidade na categoria juvenil. "Desde os oito anos de idade disputei competições regionais. Minha mãe, a dona Tânia, conta que, quando eu era criança, na hora de mamar, ela segurava junto uma bola de futebol." Já o pai de Fabinho, seu Fábio da Silva Gomes, foi jogador profissional e defendeu as cores da Portuguesa. "Ele jogou de lateral-direito na Lusa." Os livros e a bola Enquanto cursava a faculdade, Fabinho dividia o tempo trabalhando numa empresa de telemarketing e ainda encontrava tempo para estagiar no Bebedouro, sua primeira equipe. "No ano 2000, o Adirlei, que também é meu padrinho de casamento, me deu uma oportunidade para ser preparador físico da equipe como estagiário. O pessoal da empresa me apoiava, e quando tinha jogos, eles me liberavam mais cedo." Com mais experiência no

Com 33 anos, Fabinho teve passagens por clubes de ponta como a Intelli de Orlândia e o São Paulo. futsal, Fabinho foi para a jogadores me ligavam peIntelli de Orlândia (SP) em dindo pra eu assumir o 2005 na função de auxiliar time. Eu era novo, pensei técnico. "O Cidão era trei- um pouco e aceitei o desanador da Intelli. Teve um fio. Montamos um time jogo que nós do Bebedouro bom e chegamos de maneivencemos por 4x3. No fim ra inédita no quarto lugar, do jogo, ele me convidou perdendo a vaga pra final pra ser auxiliar e prepara- para a Malwee do Falcão." dor de goleiros no seu Fabinho foi o treinador mais jovem da time." No Liga damesmo ano, quele ano. Fabinho asPara ele, sumiu o coO esporte a torcida mando da emociona, das quaequipe subapaixona, dras é di20 do clube ferente paulista. aproxima. E graPor coinquando o assunto dos mados. "O cidência, no é o futsal, esses ambiente é momento mais famida entrevisverbos ficam liar, princita para o ainda mais em palmente JdeB, uma evidência. nas capireportagem tais. Atlesobre a Intas têm telli era reseus saláproduzida na Rede Record. Em 2006, rios equivalentes, diferente sob o comando de Fabinho, do futebol, em que dividem com 26 anos de idade, a o mesmo espaço jogadores Intelli foi campeã paulista que ganham muito e outros da categoria, título inédito ganham pouco. Numa jogapara o time. Daquela safra da mais dura, por exemplo, de jovens atletas, o goleiro existem atletas mais bem Guitta da Intelli e o ala Ra- pagos que olham e dizem fael Fudil do Rio Preto — para o adversário levantar, esse último com passagem porque eu ganho mais que pelo Beltrão em 2009 — fo- você, uma falta de respeiram revelados pelo técnico to", analisa. Fabinho. "É gratificante. A inspiração pode Lembro que aprovei os dois vir de um amigo, na peneira da Intelli. Aqui um parente, um ídolo em Beltrão tem o ala CaBoa parte das pessoas nhoto que é beltronense e começou comigo. Hoje é encontra no início da carum dos meus atletas de reira profissional, seja ela qual for, uma forma de deconfiança." Ainda em 2006, Fabinho sempenhar seu trabalho. A assumiu a equipe principal inspiração pode vir de um da Intelli, chegando inclu- amigo, um parente, um ídosive a fazer boa campanha lo. "Me inspirei no Adirlei, na Liga Nacional. "Vários uma pessoa fantástica. E

como corintiano, gosto do jeito do técnico Tite, fala bem, é inteligente. Tem também o Marquinhos Xavier do Marechal Rondon, Paulo Mussalem do Carlos Barbosa e o Cidão da Intelli. O que tenho hoje foi graças ao Cidão", disse Fabinho, que se não fosse treinador seria médico veterinário. "Gosto de animais, tenho na minha casa, lá em São Paulo, uma cachorra e uma gata." O esporte emociona, apaixona, aproxima. E quando o assunto é o futsal, esses verbos ficam ainda mais em evidência. Isso porque a torcida fica muito próxima dos atletas e dirigentes, fazendo com que as opiniões fiquem ainda mais persuasivas. "Sou sincero em dizer que ouço a torcida quando pedem pra mudar um jogador. O torcedor vê outro jogo lá fora e algumas vezes demorei um pouco, mas acatei a opinião do torcedor", sorri Fabinho. Arbitragem do Paraná melhorou, mas a paulista é a melhor Criticados nos campos e quadras, árbitros e assistentes são vaiados — quando anulam jogadas legítimas — e aplaudimos — quando cumprem as leis do esporte. Fabinho vê uma mudança positiva na arbitragem paranaense. "Melhorou muito nesses últimos quatro anos, assim como eu melhorei. A gente reflete mais antes de reclamar sobre um lance de jogo. Mas lembro que na primeira passagem por Beltrão fui expulso logo na estreia no time. Pra mim, a arbitragem paulista ainda é a melhor." E quando acontece um lance duvidoso durante uma partida em que o time não joga em casa? O treinador do Marreco afirma: "Na última quarta-feira, no jogo contra o Campo Mourão, teve um lance de cobrança de lateral em que o árbitro ficou na dúvida. Falei várias vezes que a bola era nossa e ele acatou. Faz parte". O Marreco na Liga Nacional? Fabinho acredita que o Marreco pode voar mais longe. "Com planejamento, o time pode disputar uma Liga. Em 2010 disputei a competição com o São Paulo e vejo que, com um pouco mais de planejamento, o Marreco pode representar a região. A torcida aqui ama o futsal, aonde a gente vai as pessoas nos cumprimentam, apoiam, apesar de que tem duas pessoas aqui na cidade que eu pagaria para que não fossem no ginásio. Felizmente elas são a minoria." E um dos sonhos pessoais de Fabinho é treinar a seleção heptacampeã mundial de futsal. "Ainda não surgiu uma oportunidade de trabalhar na seleção brasileira, mas a gente sonha. Um dia, se surgir, a gente encara."

homenagens marcam o encerramento da Estação da Música

Durante uma semana, Francisco Beltrão recebeu mais de 300 músicos do Paraná, S. Catarina e São Paulo e teve diversas apresentações culturais.

Antes da apresentação da orquestra, os alunos mostraram o que aprenderam em diversos instrumentos. Por Alexandre Bággio - Uma grande festa marcou o encerramento da 1ª Semana Estação da Música, na última sexta-feira, 19. O evento movimentou Francisco Beltrão entre os dias 14 e 19 de julho. Foram realizadas 16 oficinas dos mais variados instrumentos e diversas apresentações musicais em toda a cidade. No fim, uma grande orquestra, composta por alunos e professores, se apresentou no Espaço da Arte. Ao todo, 375 pessoas de 13 cidades do Paraná, Santa Catarina e São Paulo participaram dos cursos e das apresentações. Roniedson Rebelatto, diretor geral do evento, avaliou a semana positivamente. "Foi uma semana de muita emoção, novas amizades, superação e muito avanço técnico. A cidade acompanhou apresentações desde o canto gregoriano até a música de raiz e temos que agradecer muito aos nossos professores, patrocinadores e toda a sociedade", disse. Ele também exaltou o trabalho em família e agradeceu a Deus pelo sucesso do evento. "Tivemos uma semana maravilhosa, com tempo bom. Tenho que agradecer também pela minha família que trabalhou muito para que tudo acontecesse conforme o desejado", completou. O maestro Evandro Batista, de Pato Branco, enfatizou que a região 'acordou' ao fazer um evento desse gênero. "A área instrumental estava esquecida na nossa região e nós sempre tínhamos que ir longe para participar de eventos. Os músicos da área instrumental costumam estudar sozinhos e aqui percebemos que temos outros tantos que fazem a mesma coisa, o que nos motiva a estudar cada vez mais", analisou. Etcheverry Santi Rebelatto, regente de coro, destacou a boa música feita em Beltrão. "Na abertura, eu disse que esperava fazer boa música e hoje estou muito ansioso para mostrar o que foi produzido aqui. Estou feliz com a minha família, com a cidade e com o Sudoeste pelo o que conseguimos realizar", comemorou. Dotsy Myrna Santi Rebelatto destacou a troca de conhecimentos que a semana trouxe. "Como foi bom ter todos vocês aqui. Ensinamos e aprendemos. Estou triste que vocês vão embora, mas saibam que deixam aqui grandes amigos e uma cidade encantada. Já estamos com saudade", falou. Ela também lembrou de todos que trabalharam e já convidou todos para participar do evento no próximo ano.

Mulher e criança morrem em acidente na PR 280 JdeB - A Polícia Rodoviária Estadual registrou acidente de trânsito com duas mortes a PR 280, em Palmas. Foi um choque contra barranco, seguido de capotamento, envolvendo um Honda Fit, de Joinville, Santa Catarina, conduzido por Fabiano Francelino, 37 anos. Morreu no local do acidente a passageira Claridete Jenges, 38 anos, que estava grávida e era sogra do motorista do veículo. As filhas Kelin Jenges, 17 anos, e Maria Luíza Ribeiro da Silva, 4, sofreram ferimentos graves. Maria Luíza não resistiu aos ferimentos e morreu. A família reside em Joinville e estava se dirigindo para Ampére, para visitar parentes. Em Ampere, na PR 182, aconteceu colisão entre um Golf, de Barão do Cotegipe, Rio Grande do Sul, e um caminhão Agrale, de Ampere. Ilisandra Balsanello, 26, e Kevin Oliveira da Rosa, 8 anos, sofreram ferimentos leves. Outra colisão, na mesma rodovia, envolveu um KA, de Tupãssi, e um Celta, de Ponta Grossa. Pamela dos Santos Bueno, 27 anos, condutora do KA, teve ferimentos leves. Neste mês aconteceram 88 acidentes nas rodovias estaduais da região, com 4 mortes e 68 feridos. No ano são 646 acidentes, com 45 mortes e 518 feridos.


14 JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 21.7.2013

Geral

Região de Francisco Beltrão é a segunda do Paraná em registros de crimes sexuais Estatísticas mostram que este tipo de crime continua aumentando na região. Por Niomar Pereira O crime que a população beltronense mais abomina é o estupro. A constatação é da pesquisa sobre a percepção da violência realizada pelo campus da Unioeste de Francisco Beltrão. Perguntados sobre quais os crimes que consideram mais graves no município, 49% dos entrevistados responderam estupro, 21% latrocínio e 12% homicídio. No Brasil, conforme dados do Ministério da Justiça, 12.800 homens e 80 mulheres cumprem pena por estupro. No Paraná, são 635 homens e 2 mulheres. Na microrregião de Francisco Beltrão, os crimes consumados contra a dignidade sexual (estupros, abuso sexual, assédios, atentados violentos ao pudor, etc.) aumentaram de 135, em 2011, para 165 no ano seguinte, crescimento de 22%. Enquanto que na área de abrangência da 5ª Subdivisão Policial, de Pato Branco, o crescimento foi de 13%, ou seja, subiu de 111 para 125 de um ano para o outro. No Paraná, de acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, houve um aumento de 110% nos casos de estupro entre 2009 e 2011, subindo de 1,5 mil casos para 3,2 mil. O que mais preocupa é a escalada deste tipo de crime. No primeiro trimestre de 2013, a micro de Beltrão foi a segunda do Estado que mais registrou crimes contra a dignidade sexual, ficando à frente de regiões mais populosas como Foz do Iguaçu, Toledo, Guarapuava, Umuarama e Paranavaí (confira quadro abaixo). Os dados são do relatório da Secretaria Estadual de Segurança Pública. Beltrão cresce, Pato Branco diminui Nos três primeiros meses do ano, a região de Francisco Beltrão teve confirmados 49 casos de violência sexual, crescimento de 19,5% com re-

lação ao ano anterior. Na região de Pato Branco ocorreu o oposto. Redução de 25,5%, no total foram 11 casos a menos do que em 2012, quando, inclusive, tinha ficado à frente de Beltrão. Acredita-se que apenas uma em cada dez mulheres estupradas procura a polícia para denunciar um estupro por causa da vergonha. Padrões do estupro Segundo o livro "O estupro e o assédio sexual", de Isaac Charam, estudos indicam que existem os seguintes padrões nos casos de estupros: a maioria ocorre dentro da casa da própria mulher; em geral os estupros são planejados; sempre existe uma atmosfera de violência física, aberta ou velada, no ato do estupro; em geral não são atos impulsivos e não ocorrem por desejo sexual. O importante no estupro é a violência, e não o prazer sexual. Casos contra crianças O coordenador do Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), Sérgio Kupkowski, diz que é difícil saber se a população está mais consciente e denunciando mais ou se os casos de fato estão aumentando. O serviço de enfrentamento à violência, abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, mantido pela instituição, registrou no primeiro semestre 41 casos de abuso sexual em menores de idade. “Hoje, as pessoas têm mais acesso à informação que no passado. Isso ajuda a identificar seus direitos.” Um trauma que não se apaga O livro "O estupro e o assédio sexual" informa que de quatro a seis anos após a violência sexual, apenas um terço das mulheres conseguem se recuperar do trauma. A maioria ainda continuará sofrendo com dificuldade para se alimentar, perda do

sono, medo de estar só na rua, sentimentos negativos por homens desconhecidos e redução da atividade social e sexual. A agressão sexual é a introdução da força no meio sexual. “Em vez de ligação erótica igualitária, ela implica desigualdade, constrangimento da mulher e substituição do prazer pelo sofrimento”, observa o autor. A psicóloga Letícia Laís da Silva frisa que leva tempo para a vítima se recuperar deste tipo de trauma. “Em muitas situações, irá carregar marcas pelo resto da vida. A primeira coisa que tentamos trabalhar é com o sentimento de culpa. Como nosso público é formado basicamente por crianças e adolescentes, a gente procura mostrar que quem errou foi o adulto e que as vítimas não têm culpa”, pontua. A psicóloga conta que o processo de recuperação precisa envolver toda a família para que haja uma superação conjunta da violência sofrida. Prestar atenção aos sinais De acordo com ela, aprender a lidar com este tipo de experiência traumática leva tempo e provoca prejuízos incalculáveis. Letícia alerta para as pessoas ficarem atentas, pois a vítima de violência sexual apresenta sinais como: queda no rendimento escolar, isolamento, comportamento sexual inadequado para sua idade, dificuldade de relacionamento com familiares, amigos, vizinhos, perda de confiança em adultos, etc. Ademais, existem os sinais físicos, tais como sangramento, dor ou inchaço genital ou anal, manchas roxas pelo corpo, baixo controle das fezes ou urina, dificuldade para andar ou sentar. O Creas tem uma equipe multidisciplinar, formada por psicóloga, assistentes sociais e educadores, para acolher sem estigmatizar as adolescentes vítimas de crimes sexuais.

Letícia da Silva e Sergio Kupkoski do Creas: As pessoas levam tempo para se recuperar do estupro.

Delegado Wellington: cautela nas investigações. Polícia diz que investiga casos com cautela O delegado adjunto da 19ª Subdivisão Policial, Wellington Daikubara, fala que nem toda investigação confirma um caso manifesto de estupro ou abuso sexual. “A gente encaminha a denunciante para o IML, onde é realizado o exame de conjunção carnal. A partir disso, é feito um inquérito para apurar se houve crime e as circunstâncias do episódio.” Ele salienta que teve apenas um caso em Beltrão de estupro contra pessoa adulta no começo do ano. Foi de uma senhora que pegou carona com um conhecido na saída de um bailão. Segundo o delegado, o agressor levou a mulher para um local isolado e praticou o ato. Ele cita outro caso que demonstra a cautela que a polícia precisa ter quando investiga este tipo de situação. Wellington lembra que uma adolescente de 15 anos procurou a delegacia para denunciar que era vítima de abuso sexual há mais de um ano e que o crime era praticado por um vizinho. “É estranho por que ela não procurou a polícia logo na primeira vez que sofreu a violência, visto que o autor não era um padrasto, um tio ou outro familiar que pudesse exercer um tipo de pressão sobre a vítima. Era um vizinho que depois se mudou e ainda continuava praticando o abuso. Ou seja, mais

Comparativo de crimes contra a dignidade sexual no Paraná AISP __________________ jan __ Fev __ mar ___ Total ____ jan ____ fev ___ mar ___ Total ___ Dif. _____ 12/13 1ª - Curitiba _____________ 61 ___ 70 ____ 54 ___ 185 ____ 56 ____ 43 ____ 45 _____ 144 ____ -41 ___ -22,16% 2ª - São José dos Pinhais __ 88 ___ 68 ____ 83 ___ 239 ____ 70 ____ 53 ____ 68 _____ 191 ____ -48 ___ -20,08% 3ª - Paranaguá ___________ 30 ___ 19 ____ 18 ____ 67 _____ 13 ____ 23 _____ 7 ______ 43 ____ -24 ___ -35,82% 4ª - Ponta Grossa _________ 25 ___ 23 ____ 30 ____ 78 _____ 33 ____ 24 ____ 35 ______ 92 _____ 14 ____ 17,95% 5ª - São Mateus do Sul ____ 12 ___ 10 ____ 6 _____ 28 _____ 10 ____ 12 ____ 10 ______ 32 _____ 4 _____ 14,29% 6ª - União da Vitoria ________ 4 ____ 4 ____ 9 _____ 17 ______ 6 _____ 8 _____ 5 ______ 19 _____ 2 _____ 11,76% 7ª - Guarapuava __________ 16 ___ 23 ____ 22 ____ 61 _____ 13 ____ 10 ____ 12 ______ 35 ____ -26 ___ -42,62% 8ª - Laranjeiras do Sul ______4 ____ 7 ____ 11 ____ 22 ______ 5 _____ 5 _____ 8 ______ 18 _____ -4 ___ -18,18% 9ª - Pato Branco ___________ 7 ___ 16 ____ 20 ____ 43 _____ 10 ____ 15 _____ 7 ______ 32 ____ -11 ___ -25,58% 10ª - Francisco Beltrão _____ 13 ___ 16 ____ 12 ____ 41 _____ 16 ____ 15 ____ 18 ______ 49 _____ 8 _____ 19,51% 11ª - Cascavel ___________ 17 ___ 24 ____ 15 ____ 56 _____ 21 ____ 17 ____ 23 ______ 61 _____ 5 ______ 8,93% 12ª - Foz do Iguaçu _______ 11 ___ 13 ____ 16 ____ 40 _____ 11 ____ 12 ____ 16 ______ 39 _____ -1 ____ -2,50% 13ª - Toledo _____________ 23 ___ 11 ____ 16 ____ 50 _____ 13 ____ 17 ____ 15 ______ 45 _____ -5 ___ -10,00% 14ª - Campo Mourão ______ 29 ___ 12 ____ 15 ____ 56 _____ 27 ____ 16 ____ 27 ______ 70 _____ 14 ______ 25% 15ª - Umuarama ___________ 8 ___ 10 ____ 17 ____ 35 _____ 14 ____ 10 ____ 14 ______ 38 _____ 3 ______ 8,57% 16ª - Paranavaí ____________9 ___ 13 ____ 9 _____ 31 _____ 14 ____ 9 ____ 13 ______ 36 _____ 5 _____ 16,13% 17ª - Maringá ____________ 24 ___ 20 ____ 21 ____ 65 _____ 29 ____ 39 ____ 24 ______ 92 _____ 27 ____ 41,54% 18ª - Apucarana __________ 16 ___ 10 ____ 8 _____ 34 ______ 6 _____ 13 ____ 12 ______ 31 _____ -3 ____ -8,82% 19ª - Rolandia ___________ 16 ___ 11 ____ 10 ____ 37 _____ 11 ____ 13 ____ 11 ______ 35 _____ -2 ____ -5,41% 20ª - Londrina ___________ 26 ___ 17 ____ 32 ____ 75 _____ 25 ____ 25 ____ 23 ______ 73 _____ -2 ____ -2,67% 21ª - Cornélio Procópio _____ 8 ____ 7 ____ 9 _____ 24 ______ 2 _____ 8 _____ 6 ______ 16 _____ -8 ___ -33,33% 22ª - Telêmaco Borba _______8 ____ 9 ____ 5 _____ 22 _____ 12 ____ 6 _____ 6 ______ 24 _____ 2 ______ 9,09% 23ª - Jacarezinho _________ 11 ___ 13 ____ 20 ____ 44 ______ 9 _____ 22 ____ 16 ______ 47 _____ 3 ______ 6,82% TOTAL _______________ 466 __ 426 __ 458 ___ 1350 ____ 426 ___ 415 __ 421 ___ 1262 ___ -88 ___ -6,52%

ticularmente acho a pena de castração química uma pena cruel, que não atinge os objetivos desejados, pois já atendi diversos casos de violência sexual praticada contra crianças por pessoas impotentes.” A castração química teve origem nos Estados Unidos, em 1996, e consiste Segundo delegada, na aplicação de hormônios castração química de que inibem o desejo sexuestupradores não al. Dentre os efeitos negaresolve No Congresso Nacional tivos pode-se citar: depresjá há projetos de lei que de- são, queda de cabelo, perfendem a castração quími- da de massa muscular, faca de tarados e estuprado- diga crônica, impotência res reincidentes. Uma das sexual irreversível, etc. Há propostas é de autoria do quem afirme ainda que não polêmico deputado Marco se trate de um tratamento Feliciano (PSC), que presi- médico, mas sim de mera de a Comissão de Direitos possibilidade de contenção Humanos da Câmara; ele social. “Porém, deve-se argumenta que a probabili- levar em conta que não dade de ressocialização des- apenas os fatores psicolóses criminosos é nula. “Psi- gicos são relevantes na prácólogos e psiquiatras che- tica de um crime, mas gam à seguinte questão: to- também fatores sociais e dos que são reincidentes no culturais”, reflete dra. Vera. caso de pedofilia, os tara- Ela ressalta que a principal dos, os estupradores, se crítica para a não utilização saírem da prisão, eles vão da castração química diz novamente praticar o crime. respeito a sua irreversibilidade, bem Eu fui até alcomo pela viogumas prisões, conver- É difícil saber se lação aos princípios da inviosei com presos e todos a população está labilidade e da com quem eu mais consciente e integridade física do indivíduo. conversei denunciando Os efeitos só desses psicomais ou se os duram enquanpatas chegato persistir o ram a dizer casos de fato tratamento, o pra mim 'asestão que não impede sim que eu aumentando. que o condenasair daqui, eu do volte a covou praticar o meter tais crimesmo crime', porque é uma deficiên- mes. “O condenado que cia mental. Então, se não há não quer, de fato, sua reacura, como que nós vamos bilitação, pode ser capaz de conseguir colocar esse ho- praticar crimes sexuais mesmem de volta dentro da so- mo que esteja privado de ciedade? Ele vai ser um ris- sua testosterona. Há relatos, co pra todo mundo.” Felici- inclusive, de pessoas impoano ressaltou que a castra- tentes que praticaram crição já é feita em alguns paí- mes de conotação sexual.” ses sem nenhum desconfor- A castração não é, em tese, definitiva. O molestador to ao preso. Para a delegada Vera Lú- tem que se apresentar semcia Tapie, que responde pre ao médico designado pela delegacia de Palmas, para continuar tomando as a atual punição para o cri- injeções no prazo indicado, me de estupro é bastante sem as quais os testículos justa. Para estupro de vul- poderão até mesmo aunerável (Artigo 217 do mentar a produção de tesCódigo Penal) a pena é de tosterona acima dos níveis oito a 15 anos de reclusão; anteriormente verificados e o estupro de pessoa mai- causar uma alteração em or (Artigo 213 do Código sua libido de forma mais inPenal) a pena é de seis a tensa do que a originalmen10 anos de reclusão. “Par- te verificada. parece um caso de um namorado que não quis mais a relação e a garota procurou a polícia para exercer chantagem e pressão. Por isso, todos os casos que nos chegam são averiguados com toda a atenção possível”, relata.

Mulheres violentadas podem ser examinadas em hospitais As mulheres que sofrerem agressão sexual poderão fazer coleta de vestígios do crime em hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS), dispensando a exigência atual de se dirigir ao Instituto Médico Legal (IML). Essa é uma das medidas instituídas pelo

Decreto 7.958, que estabelece diretrizes para o atendimento das vítimas de violência sexual. O objetivo é que a mulher não tenha que expor a sua intimidade duas vezes, podendo fazer tanto o tratamento das lesões quanto a coleta dos indícios em um só lugar.


Esporte

Domingo, 21.7.2013 JORNAL DE BELTRÃO

15

ENEAS MARQUES

Futsal municipal tem mais de 50 equipes Assessoria Está em andamento o tradicional Campeonato Municipal de Futsal Semana da Pátria de Eneas Marques. O campeonato foi iniciado no dia 16 de junho, com 52 equipes participantes divididas em cinco categorias. Os jogos estão sendo realizados no Ginásio Municipal de Esportes. Na sextafeira à noite são realizados os jogos nas categorias máster e veteranos, no sábado e domingo a partir das 14 horas, jogam as categorias de base (6 a 17 anos) e a partir das 19 horas jogam as equipes da categoria força livre masculino. A Divisão de Esportes está programando para o dia 3 de

agosto o início do Campeonato na Categoria Força Livre Feminino. Pedro Lico Koerich, chefe da Divisão de Esportes, comenta que “a população eneasmarquense está participando e apoiando a prática esportiva novamente, estamos retomando as atividades tradicionais que sempre destacaram o município no âmbito regional. Estamos empenhados em promover o esporte e o lazer para todos, sempre em busca da melhora na qualidade de vida da população.” No primeiro semestre, a Divisão de Esportes concluiu o Campeonato Municipal de Bochas por Equipes, com participação de oito times, e tam-

bém o Campeonato Interno de Torcidas nas Categorias de Base, com 26 equipes. Além dos campeonatos municipais, as categorias de base estão representando o município na 12ª Copa Alliança de Futsal promovida pelo Colégio Alliança de Francisco Beltrão. Segundo o professor Juliano Balbinot, após o encerramento do campeonato Semana da Pátria, estão programados o Campeonato Municipal de Futebol Sete, o Campeonato Municipal de Futebol de Areia e mais um Campeonato Municipal de Bochas em Trio, além da participação no Jimsop's (categorias de base).

BRASILEIRÃO

Corinthians joga contra o Atlético-PR para sair da 12ª UOL - O Corinthians que ganhou a Recopa na última quarta-feira já não será o mesmo a enfrentar o Atlético-PR, hoje, pelo Campeonato Brasileiro. Ralf, com um incômodo no músculo adutor da coxa direita está fora, e Fábio Santos, cansado, também pode ser desfalque para Tite no jogo das 16h, na Vila Capanema, em Curitiba. Tite ainda não definiu seus substitutos, mas as opções naturais são o chileno Maldonado pelo meio e o jovem Igor na lateral, caso Fábio realmente seja vetado. A folga é uma no-

Tite, do Corinthians vidade para a rotina de Ralf e Fábio Santos nessa temporada. Os dois são alguns dos titulares que mais atuaram neste ano, com 34 e 32 jogos, respectivamente. Só perdem para Gil e Romarinho, com 37 e 36, que

começaram a atuar antes daqueles que enfrentaram o Chelsea no Mundial de Clubes, Apesar da "ressaca" da final da Recopa, o Corinthians deve tratar o jogo contra o Atlético-PR como prioridade. A equipe está na 12ª colocação do Campeonato Brasileiro e precisa bater o rival — 19º e ameaçado pelo rebaixamento — para voltar a se aproximar dos líderes. Tite, como de costume, não deve poupar ninguém. Cássio, único jogador do Corinthians a falar com a imprensa nesta quinta, fa-

Domingo Campo do Seminário 15h30 Jardim Seminário x Água Vermelha Campo do CTG 14h Industrial x Ipiranga Jacaré 16h Atletas do Futuro x Jardim Floresta Campo do Menino Jesus 15h30 Rio Saudade x Jardim Virgínia Campo Novo Mundo 14h Novo Mundo x Nova Concórdia 16h Novo Mundo x Pinheiros Bairro Pinheirinho 15h30 Cianorte x Guanabara Rio do Mato 15h30 Rio do Mato x Bairro Miniguaçu Seção São Miguel 15h30 Seção São Miguel x Omni/Metalúrgica Marrecas

Escalações prováveis Atlético-PR: Wéverton; Jonas, Manoel, Dráusio e Pedro Botelho; Bruno Silva e João Paulo; Felipe, Éverton e Marcelo; Éderson. Corinthians: Cássio; Edenílson, Gil, Paulo André e Fábio Santos (Igor); Maldonado e Guilherme; Romarinho, Danilo e Émerson; Guerrero.

Terra - A partida contra o Flamengo, hoje, às 16h, pode ser a última do Internacional em 2013 no Estádio Centenário, em Caxias do Sul. O clube gaúcho já obteve autorização da CBF para utilizar o Estádio do Vale, em Novo Hamburgo, a partir do duelo contra o Santos, no dia 31, pelo CampeoPrevisão para nato Brasileiro. O Estádio a Serra hoje é do Vale teve sua capacide zero grau. dade ampliada de 6 mil para 16 mil lugares a partir da instalação de arquibancadas móveis. O Inter prefere atuar em Novo Hamburgo devido à maior proximidade com Porto Alegre (40 km, contra 120 km de Caxias), tornando a viagem mais curta para os atletas, que se queixam de desgaste de encararem a estrada a cada jogo em casa. O clima frio da serra gaúcha também colaborou para a mudança. Em jogos sob frio, chuva e neblina, comuns em Caxias, o Colorado chegou a ter menos de 5 mil torcedores na arquibancadas, diminuindo o peso do fator local. Para este domingo, contra o Flamengo, a previsão é de temperatura próxima de 0ºC em Caxias.

programa beneficia, também, para-atletas. Em 2012 foi incluída a categoria TOP Técnico.

cos estados brasileiros que possui uma bolsa de remuneração para atletas. Em 2011, quando foi criado o TOP, foram concedidas 250 bolsas. No ano passado, o número de beneficiados chegou a mil e, neste ano, a previsão é alcançar mais de

Investimento O investimento deve chegar a R$ 10 milhões — reComeçou com 8 anos cursos do próprio GoverGinasta desde os 8 anos no do Estado, Copel, Sanepar, empresas privadas (por de idade, Ethiene Franco já meio da Lei de Incentivo ao participou das Olimpíadas Esporte, do Ministério do de Pequim, em 2008, e de Esporte) e apoio da Fede- Londres, em 2012, além de ração das Indústrias do Es- dois mundiais de ginástica tado do Paraná (Fiep) e Ser- artística, e conta que já viu viço Social da Indústria. muitos abandonarem a prá“Queremos tornar o Para- tica por falta de incentivos. “Os jovens ná referência abandonam no esporte Ginasta desde os o esporte brasileiro. A intenção é in8 anos, Ethiene já por falta de renda, pois centivar, departicipou das precisam senvolver e Olimpíadas de trabalhar, se manter os sustentar e atletas treiPequim, e de no nando no EsLondres, além de ajudar sustento da tado”, afirma dois mundiais de família”, diz o secretário do Esporte, ginástica artística. ela.E t h i e n e Evandro Roexplica que gério Roman. O grande diferencial do o dinheiro do TOP custeia, Talento Olímpico do Para- principalmente, gastos com ná é sua amplitude. Com- médicos, fisioterapia, mateparado a outros programas riais esportivos, como rouestaduais de incentivo — pas, tênis, equipamentos, e que possuem apenas três custos com viagens, o que categorias (estadual, naci- muitas famílias não têm onal e internacional) — o condições de bancar. A atleTOP do Paraná atua, tam- ta treina diariamente no bém, na formação do jovem complexo da Secretaria do atleta. São cinco categori- Esporte, em Curitiba, junto as: formador, escolar, esta- com diversas garotas que dual, nacional, internacional sonham em participar de e técnico. Além disso, o uma olimpíada.

DANIELE HIPÓLITO - Atleta brasileira de destaque, Daniele Hipólito atualmente compartilha espaço no centro de treinamentos da Secretaria Estadual do Esporte com as meninas que iniciam a caminhada como promessas paranaenses. “O programa é um incentivo que o atleta tem para começar sua carreira, porque a gente abre mão de tudo, o esporte é o nosso trabalho”, afirma Daniele. “A bolsa é um incentivo a mais e é importante a quem está começando”, afirma. Daniele lembra que quando começou a treinar não existiam bolsas como o TOP. “E ainda hoje são poucos os estados que têm bolsas próprias”.

TÉCNICOS - Em 2012 foi incluída também a categoria TOP Técnico. Foram concedidas 80 bolsas de R$ 850 mensais para técnicos das mais diversas modalidades esportivas, incluindo dez que se dediquem a modalidades paraolímpicas. “Somos os formadores dos atletas que representarão o Brasil. O TOP do Paraná é uma maneira de incentivar nosso trabalho. É importante porque também temos gastos com viagens, entre outras coisas”, afirma Elmar Paulo, técnico de atletismo beneficiado com a bolsa. Em 2013 será criada a categoria Olimpo, para atletas que já disputaram uma olimpíada ou paraolimpíada.

Ethiene Franco.

Campeonato Varzeano

Jogo com o Flamengo deve marcar despedida do Inter de Caxias do Sul

Programa de incentivo ao esporte chega a 1.500 atletas 1.500 atletas e técnicos.

Domingo, 21/7 16h Vitória x Bahia 16h Internacional x Flamengo 16h Atlético-PR x Corinthians 16h Santos x Coritiba 18h30 Fluminense x Vasco 18h30 Goiás x Portuguesa 18h30 Atlético-MG x Ponte Preta

lou sobre o assunto. "A gente sabe que qualquer jogo, até amistoso, tem de ganhar. Deve ir todo mundo que está em condição", disse o goleiro.

PARANÁ

AEN - Promessa brasileira para as Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro, a curitibana Ethiene Franco, de 21 anos, é uma das estrelas paranaenses em ginástica artística. Ela está entre os atletas beneficiados pelo programa Talento Olímpico do Paraná (TOP), lançado pelo governador Beto Richa (PSDB) em 2011 para incentivar a prática esportiva e formar atletas de alta performance. Há dois anos, Ethiene recebe uma bolsa de R$ 1.500,00 mensais para se preparar exclusivamente para a olimpíada. “A bolsa é um estímulo para continuarmos treinando. É sinal de que o governo está investindo em seus atletas”, afirma Ethiene, que está na categoria TOP Internacional. O que começou como um projeto experimental tornou-se o maior programa de incentivo ao esporte da história do Paraná e a principal porta de entrada para grandes atletas. Criado há dois anos e meio, o Talento Olímpico do Paraná fornece bolsas para as mais diversas modalidades e categorias. São cinco tipos de bolsas, com valores que vão de R$ 150,00 a R$ 1.500,00 por mês. O Paraná é um dos úni-

Campeonato Brasileiro Série A

Líder, Coritiba mira fim do jejum fora de casa

Alex, o craque do time: “emos de atacar, que assim a vitória vai ficar mais próxima”. UOL - O Coritiba vem fazendo uma boa campanha neste Campeonato Brasileiro. É líder isolado e único invicto. No entanto, o elenco sabe que precisará melhorar um detalhe específico para se manter na parte de cima da tabela: vencer fora de casa. Longe de seus domínios, o time de Marquinhos Santos ainda não perdeu, mas também não ganhou. Longe de seus Até o momento, foram domínios, o time três empates (Bahia, de Marquinhos Goiás e Flamengo). Hoje terá pela frente o Santos ainda não Santos, na Vila Belmiro. perdeu, mas tamÉ a oportunidade de bém não ganhou. mudar esse retrospecto. “O objetivo é sempre vencer fora de casa, sabemos dessa necessidade. Ficar 100% no Couto Pereira é uma utopia, é muito difícil. E a ideia do jogo contra o Santos passa por buscar um equilíbrio de jogo. Temos de atacar, que assim a vitória vai ficar mais próxima”, disse o meia Alex. “Certamente, vamos ter de ganhar. E nós vamos ganhar fora de casa. Se vai ser contra o Santos, não sei. Trabalhamos para vencer”, analisou o treinador, que ainda não definiu o time para o jogo.


Refeição que matou 23 crianças na Índia continha nível tóxico de pesticida

Foto Satiro Sodré/Estadão Conteúdo

Patna, Índia (AE) - Amostras de óleo de cozinha e restos de comida da escola na Índia onde 23 crianças morreram após almoçarem, na semana passada, estavam contaminadas com níveis "muito tóxicos" de um pesticida agrícola, informou a polícia. Ravindra Kumar, diretor-geral da polícia na cidade de Patna, afirmou neste sábado que testes forenses revelaram que as amostras continham o pesticida monocrotofós em níveis "muito tóxicos" para seres humanos. O almoço foi servido para crianças na terça-feira na vila Gandamal, 80 quilômetros ao norte de Patna, capital do Estado de Bihar. Vinte e três crianças com idades de 5 a 12 anos morreram ao comer a refeição e muitas outras se sentiram mal. Fonte: AP

As brasileiras Poliana Okimoto e Ana Marcela Cunha comemoram a conquista das medalhas de prata e bronze, respectivamente, nos 5 km da Maratona Aquática do Mundial de Esportes Aquáticos de Barcelona, na Espanha, neste sábado.

16 JORNAL DE BELTRÃO

Geral

Domingo, 21.7.2013

PATO BRANCO

Famílias precisam utilizar gavetas da Prefeitura para os sepultamentos em cemitério Sem liberação para construção de capelas, solução é colocar os caixões nas gavetas. Por Luana Borba Há muitos anos os cemitérios Paroquial e Municipal de Pato Branco, localizados na área central da cidade, já não possuem mais espaço para atender a demanda de falecimentos ocorridos no município. Foi por este motivo que a Prefeitura adquiriu, há quatro anos, o Cemitério Portal do Céu. Porém, há cerca de um mês as famílias pato-branquenses que perdem seus entes queridos vêm enfrentando problemas para dar-lhes o merecido descanso eterno. A população reclama que a Prefeitura parou de autorizar a construção de capelas mortuárias no cemitério e as famílias que não possuem jazigos estão sendo obrigadas a utilizar, para o sepultamento, as gavetas disponibilizadas pelo município, ou capelas cedidas por conhecidos. Segundo a coordenadora dos cemitérios de Pato Branco, Fabiana Novak, o Cemitério Municipal Portal do Céu conta com espaço hábil para a construção de mais capelas, porém, o desnível do terreno tornou necessária a realização do trabalho de terraplanagem e engenharia no local para que a área possa ser utilizada para este fim. Fabiana informou ao JdeB que a

Para atender os pedidos das famílias, a Prefeitura de Pato Branco está construindo mais 108 gavetas e realizando a terraplanagem de uma área com capacidade para a construção de 200 capelas. realização da terraplanagem sofreu atrasos devido à paralisação do serviço durante o extenso período de chuvas do mês de junho, mas que a população não deve ficar preocupada. “Acredito que em 15 dias a situação já esteja normalizada”, garantiu a coordenadora. Remoção somente após três anos Mesmo após a liberação da construção das capelas, as famílias ainda

PROCON 1 - As demandas contra as operadoras de telecomunicações nos Procons do Brasil subiram 55% no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. foram registradas 277,8 mil demandas no Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec) relativas a telecomunicações no país todo.

deverão esperar por um prazo de três anos para remover os restos mortais das gavetas para que possam então ser sepultados nas sepulturas perpétuas. “Há o caso de famílias que não tiveram esta prevenção da construção anterior da capela e não têm espaço para fazer sepultamentos e tiveram parentes sepultados na gaveta da Prefeitura. Os corpos só poderão ser liberados após três anos, é uma norma”, explicou.

PROCON 2 - O Sindec consolida informações de 25 Procons estaduais e 211 municipais. São 446 unidades espalhadas por 293 cidades, que atendem em média 174 mil consumidores por mês. A novidade no período foi a liderança da telefonia fixa. O número de atendimentos soma 102,2 mil, alta de 90,1% sobre o mesmo período do ano passado.


ENTREVISTA Sebastião Vaz, de 86 anos, é daqueles típicos caboclos filhos do Sudoeste do Paraná. Nasceu em Veado Velho, interior do atual município de Mariópolis, no ano de 1927; ajudou a abrir a estrada de Pato Branco a Beltrão, pelas empreiteiras da Cango. Ouvir seu Sebastião é viajar pelo sertão que foi esta terra, coberta de matos, cheia de bichos, de pássaros, de cobras e aranhas e já povoada por boas histórias. Do tempo que peão tinha vergonha de não trabalhar e um não tomava o dinheiro do outro. Págs. 2A e 3A

Samu deve ser elevado de habilitado para qualificado Governo Federal também anunciou aumento de 19% nos repasses. Por Alexandre Bággio* O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) Sudoeste é bancado pelos municípios, governo estadual e federal. Funcionando na região desde 2012, a expectativa é que, na próxima semana, a qualificação do serviço evolua de habilitado para qualificado. Isso vai aumentar o repasse financeiro mensal para o Consórcio Intermunicipal da Rede de Urgências do Sudoeste do Paraná (Ciruspar), que coordena e mantém o serviço. "Eles fazem uma série de análises do serviço e dos resultados obtidos. Se formos reconhecidos como qualificados, vamos ter um reajuste financeiro que vai ajudar a melhorar ainda

Kelly afirma que, com mais dinheiro, serviços vão melhorar.

mais o nosso trabalho", explica Kelly Cristine Custódio, coordenadora do Ciruspar. A alteração no status do Samu pode ser publicada na próxima semana. "Estamos aguardando com muita expectativa", frisa Kelly. Governo Federal anuncia reajuste Ontem, 19, o Governo Federal também divulgou a portaria, no Diário Oficial da União, autorizando o aumento de repasses para todos os serviços de Samu no Brasil. O reajuste será de 19% em todo o país e, no Paraná, será diluído pelas 11 Centrais de Regulação no Paraná que atendem 173 municípios. Dessa forma, o Estado passa a receber

mais R$ 8,6 milhões — um total de R$ 53,6 milhões. A verba será destinada para capacitação de profissionais e manutenção das equipes. "Tudo isso vai ajudar para melhorarmos cada vez mais os nossos atendimentos. Podemos treinar cada vez melhor nossos colaboradores e dar melhores condições

e equipamentos para os atendimentos", conclui Kelly. No Brasil O Samu é parte integrante da Rede de Urgências e tem contribuído para a redução do número de óbitos, tempo de internação em hospitais e das sequelas decorrentes da falta de socor-

ro. As 181 Centrais dão uma cobertura a 2.538 municípios. Ao todo, são 2.969 ambulâncias no país. A verba, que é repassada aos estados e municípios, passa para R$ 884,2 milhões. Antes, a verba era de R$ 744 milhões, a diferença (R$ 140,2 milhões). O Governo Federal também reajustou em 100% os valores para investimentos nas Centrais de Regulação de Urgências. Alexandre Padilha, ministro da Saúde, ressalta que nos últimos anos houve um grande incremento nos repasses para custeio e investimento no Serviço. O valor quase dobrou saltando de R$ 469,8 milhões em 2011 para R$ 812,1 milhões em 2012.

Outros investimentos Também terão acréscimos (40%) as Unidades de Suporte Avançado (USA) e o SAMU aéreo chegando a R$ 38,5 milhões em recursos. Já as Unidades de Suporte Básico (USB), que atendem procedimentos de menor complexidade, passarão a receber R$ 13.125,00 por mês e as UBS qualificadas receberão mensalmente R$ 21.919,00. De acordo com informações do Ministério da Saúde, também tiveram expansão os repasses destinados à ampliação de Centrais de Regulação ou para construção de novas unidades. *Com informações de Assessoria.

A alteração no status do Samu pode ser publicada na próxima semana.


2A JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 21.7.2013 Sebastião Vaz é o típico caboclo do Sudoeste. Aos 86 anos, continua com boa prosa e conta muitas histórias. Ele nasceu onde hoje é Mariópolis, no tempo do sertão. Foi antes de Mariópolis se chamar Vila Trota, como ele diz, ou Governador Trota (período do Território Federal do Iguaçu, 1943 a 1946). Próximo à atual sede do município, a comunidade se chamava Veado Velho. Sebastião Vaz nasceu em 14 de fevereiro de 1927. Ele ajudou a abrir a estrada de Pato Branco a Beltrão, como empregado de uma empresa empreiteira da Cango (Colônia Agrícola Nacional General Osório). Depois se estabeleceu em Francisco Beltrão, Km 8, e trabalhou para a Cango. Voltou para Pato Branco depois da Revolta dos Posseiros, em 1957. Casado com Maria Antunes Souza Vaz há 62 anos, tem quatro filhos: João, Sinval, Abigail e Terezinha. A esposa conta que nasceu em São Joaquim (SC) dia 29 de julho de 1914 e que neste mês vai completar 99 anos. E ela não é a mais velha da família. Sebastião é irmão de Maria Antônia Vaz, a mulher mais idosa de toda a região, completou 101 anos dia 5 de dezembro de 2012. Seus pais morreram novos, o pai Antônio Pires Vaz aos 60 anos (ele veio do Rio Grande do Sul) e a mãe, Rosalina Almeida de Lara, aos 59. Em sua casa em Pato Branco, ao lado da esposa Maria, da filha Terezinha e do genro Paulo Afonso Pereira Barros, seu Sebastião Vaz concedeu esta entrevista ao Jornal de Beltrão, numa indicação de seu amigo Jordão Duarte Pinto, de Marmeleiro. O senhor trabalhou na Cango também, ajudou a abrir estrada? É outro causo, quando eu comecei em Pato Branco pra ir na divisa da Argentina foi muito antes da Cango, mas anos. Daí comecei aqui em Pato Branco e fui até o Km 30, pra frente de Beltrão, essa estrada é do tempo da estrada da linha que diziam.

Entrevista ENTREVISTA COM SEBASTIÃO VAZ

Do tempo de arrancar toco de pinheiro com pá e picareta Ele diz que sobreviveu a quatro mordidas de cobra e quatro de aranha. Trabalhou na abertura de estradas no meio da mata virgem cheia de pinheiros. É um típico filho do Sudoeste do Paraná, nascido em 1927. nós se mudemos pertinho de Renascença, que hoje já está nesses asfaltos aí, e fomos se mudando de ponta em ponta, acompanhando a estrada, conforme o que abria a cada três quilômetros nós se mudava, era bem assim, mas era um sacrifício. A carne do porco, eles carneavam um porco de 100 quilos e traziam duas pranchas, ponhavam lá um saco de sal desses de 30 quilos pra não perder, ia comer aquilo era branco de sal, era a coisa mais triste do mundo.

gar alguém? Não, nunca, graças a Deus, pessoa nova sempre tem o corpo leviano. O senhor fazia mais cortar ou era mais pôr terra? Era de tudo o serviço que tivesse ali, ajudar a rolar depois que tombava o pinheiro, madeira tinha que arrancar tudo também, cortar as raízes e tirar tudo do leito da estrada, parece que era 12 metros, tirava tudo rolando.

E depois que vocês faziam isso Trabalhava bastante e comia vinham as máquinas? mal. Nunca vi falar em máquina naTrabalhar até que não era bas- quele tempo, era só tombeirinha. tante, naquele tempo parecia que Carregava de terra pra aqueles nada cansava a genlugar mais baixo e se te, era novo, eu não Quem não tivesse era muito alto tinha tinha 17 anos. As tirar com aquela um revólver na que comidas eram muitombeira de duas rocintura e uma das, pra colocar num to boas, só que a carne que eles car- carneadeira velha lugar baixo, quando neavam, ponhavam chegava lá tinha uma saco de sal e nós po- não era homem. molinha na tombeinhava numa gamela ra, afrouxava aquela bem grande pra ir cortando aos mola e ela virava a terra, é igual pouquinhos pra comer. uma caçamba. Era carne com o quê? Arroz, pão e café pra nós comer no acampamento, daí era arroz e feijão, esse não faltava nunca, tinha cozinheiro, nós era em 30 cada turma que trabalhava. O senhor ajudou a fazer o que na estrada? Eu trabalhava de peão arrancando as madeira, ajudando a rolar, daí tinha que tampar os buracos pra carroça vir trazer carne pra nós de Pato Branco, trazia tudo de Pato Branco os mantimentos. O que podia ia desviando dos pinheiros? Não, não desviava, 12 metros de estrada era arrancado e tirado fora pra nós tampar os buracos pra carroça, em Vitorino já chegava carro, mas dali pra frente não chegava mais carro.

Aquela foi por Campo Erê? Campo Erê, daí eu fui até Km 30 pra frente de Beltrão, lá eu saí pra casar, já tinha a namorada no Cavocavam ao redor do piCampo da Várzea. Tempo que as nheiro e cortavam no machado? madeiras era tudo arrancada e Não, o cara tinha que arrancar tampado os buracos, tudo que era um metro e pouco do pinheiro tipo de madeira, e nós fomos velho, atora as raízes e ele cai por embora daquele jeito, abrindo es- si, daí tem que ficar cuidando, trada pra vir a comida de Pato quando começar a afrouxar a terBranco pra nós, porco morto, ra lá embaixo, começar a dar soassim carneado, com a carne de quinho na terra, escape porque gado, mas era um troço difícil. está indo já, daí nós escapava. E Pinheiro nós arrancava inteirinho nós tinha tudo, tinha picareta, pie quando ele caía, daí cão, tinha uma pá, só enterrava a ponta Nunca vi falar machado. deles por causa dos em máquina galhos, pra poder roCom um metro e dar, e fazia pra frente naquele tempo, pouco daí já afina a de Vitorino até chegar raiz? era só no Forquilha lá em baiNão, daí não tem tombeirinha. mais raiz o pinheiro xo, ali no Anjo da Guarda. Mas foi coisa velho, só corta as raiz muito séria, ficava com quase 10 do lado, se é pinheiro novo de 30 metros de altura um por cima do anos a menos, daí ele tem pião, outro, ia amontoando tudo pra ti- tem que cortar um metro e meio rar do meio do leito da estrada. de fundura pra derrubar o pinheiDali de Vitorino até o São Brás, ro, e é cortado com o machado. pra lá no Forquilha, era um pinheirão velho tremendo e nós tiCortando as raízes de fora ele rava da estrada rolado. Nós em cai? 30 homens, só tirava os galhos É, começou a aparar a última pra poder rolar mais fácil, e ali raiz ele se vai já, tem que cuidar rolava com vara de pau, e banca pra não correr perigo de pegar o de ferro também. peão lá dentro, porque ele começa a afrouxar a terra, daí a pesE não aproveitava o pinheiro? soa tinha que sair de dentro do Quem que ia aproveitar? Nem buraco e correr, pra ver pra onde falava uma coisa dessas, não ti- é que ele ia. nha valor nenhum o pinheiro. Daí sei que fui até lá, dali do São Brás, Aconteceu alguma vez de pe-

gueiro e levava em Clevelândia. Naquele tempo acho que era negócio de três mil réis o cargueiro, daí é um saco e meio. E com aquele alqueire e meio o senhor comprou o seu cavalo? Comprei o cavalo, iniciei meio mal e mal, mas comprei de tudo as coisinhas. Levava de cargueiro de Mariópolis até Clevelândia? Sim, toda a semana levava uma quantia com um cavalo só, com o milho debulhado já, prontinho. Depois ele veio fazer uma safra pra baixo de Mariópolis, ali no Poço Preto, e ele comprou tudo em espiga, daí ficou muito fácil pra mim, vendi o milho, ele fez uma safra de 200 porcos. Daí comprei o cavalo, encilhei, até roupinha eu comprei com aquele dinheiro.

E vocês caçavam? Não, eu caçava muito outros bichos, mas com o tigre eu nunca quis seca, não vou enganar. Eu caçava tateto, pardo, paca, tudo que é bichinho miúdo, naquele tempo tinha de tudo, era uma riqueza. E os couros? Naquele tempo vendia o couro, hoje não pode nem aparecer. Dava uns 7 mil reis um couro de tateto, um couro de pardo saía 50. Dava pra comprar bastante munição? Munição até sobrava. O couro de pardo era pra fazer laço, ou senão badana, ou senão aqueles tirador, quem andava a cavalo gostava de usar o tirador.

Que trabalho o senhor fazia na fazenda? Quem foi que contratou o senhor? Tanto fazia laçar, cuidador de E ia namorar a cavalo? Naquele tempo foi um tal de gado pra passar de uma invernaO quê? No mais dos tempos, da pra outra, carnear. Nicodão, era o delegado daqui de Pato Branco, e o Miranda Conra- conforme o lugar, era de a pé. do. Trabalhei três anos na Can- Quando eu trabalhava por Beltrão Tinha gado brabo? go, daí quando foi pra acontecer em diante, eu tinha que vir até em Não, quase não tinha, o gado aquela guerra da Cango com a Vitorino e dali pra frente tinha que mais brabo que eu encontrei foi Citla eu tava lá na Cango, cada ir de a pé na Fazenda Velha, 16 esse nelore branco, na fazenda do peão estava com 18 ou 20 alquei- quilômetros, ou senão às vezes Teixeirinha, tinha mil e oitocenres de terra pra pessoa morar, sabiam que eu vinha no sábado e tos alqueires de terra. O Teixeirifosse casado ou solteiro. Daí saiu vinham trazer o animal aqui pra nha é aquele piá que é engenheiro uns dias antes daquela guerra, mas mim no Vitorino. de arrumar essas estradas, ele tio meu irmão trabalhou, o mais nha fazenda no Salto Osório, ia No tempo de abrir estrada o até Quedas do Iguaçu e tinha mil novo, puxando um policiamento, parece que quatro polícia e um senhor morava num acampa- e oitocentas cabeça de gado, uma mento, começava cabeça por alqueire. Ele morava sargento, acudiu os colonos que a Citla em Curitiba, mas vinha quase toNós acampava cedo? Às oito horas toda dos os fins de semana. tava matando. Esse perto de um rio a vida. E ia até meu irmão era o Paulo, ele morava em sempre... O tigre meio-dia. Nós semO senhor tinha algum santo Beltrão e era peão da cruzava todas as pre tinha um que fa- que lhe protegia? zia a comida. Depois Cango também, nós Sebastião – Naquele tempo a madrugadas. foi o peão que se gente tinha Nossa Senhora da trabalhava em quatro cortou com uma foi- Aparecida, que o pessoal se apeirmãos lá, eu, o Paulo, o Juca e o falecido Gras, que ce na perna, ficou 60 dias meio gava muito. é o pai da minha sobrinha de Vi- mancando de muleta, daí eu que Jordão – Só que a turma acretive que pegar o compromisso dele ditava muito, disseram pra ele e torino. de fazer comida pra 60 peão. ele arriscou fazer, tipo uma simO senhor trabalhou muitos patia. Aí o senhor colocava menos anos na abertura daquela estraSebastião – Um irmão meu se sal na carne? da? assustou, mas você é louco. Eu Não, a comida vinha sempre de disse não, o pessoal fala que se Naquela primeira da desmatação acho que seis anos, não me Pato Branco do mesmo jeito. engolir o coração da cobra, lembro bem, quando saí daqui era quando vomitar tá são na hora, E à noite jantava e dormia? pra sair na Cango. e foi dito e feito. Dormia, o que ia fazer? O falecido Nicodão vivia bêbado, mas Quem pagava o senhor? Nem inchou a sua perna? Aquele tempo era os patrão uma pessoa boa e era delegado. Mal e malzinho. mesmo, o falecido Nicodão, o Ele chegava meio bêbado e desMiranda, o Conrado, eles vinham carregava o revólver na coberta E as outras vezes? trazer o dinheiro no acampamen- da casa, era de tabuinha a casa, As outras vezes me inchava e mas era uma graça pra ele. O muito. Uma vez fiquei 17 dias to. Miranda também era uma pessoa com a muleta, encolheu a perna, E aonde guardava o dinheiro, muito boa. daí sim, aquela foi a vez da cose não tinha banco? atiara, muito venenosa, daí aqueE tomava banho no sábado? Tinha que gastar, comprar uma le tempo criava a criação solta, Ah, claro, quase roupinha, comprar comida, era veio umas vacas na todo o dia, nós mais ou menos assim. roça, lá em Marióacampava perto de Uma vez fiquei 17 polis, e eu e o meu dias com a E nos acampamentos, um não um rio sempre, no irmão fomos de Vitorino era o mesmo muleta, aquela foi atrás das vacas roubava o dinheiro do outro? Não, isso nunca acontecia na- onde tem a chácara com os cachorros do velho Juvino, ali a vez da coatiara, pra ver. Quando fiquele tempo, era seguro. nós tivemos 11 me- muito venenosa. zemos um quilômePra comprar um cavalo tinha ses acampados no tro, mais ou memeio do mato. O tigre cruzava nos, fechou a perna, daí gritei que trabalhar muitos meses? Não, eu quando era solteiro fiz todas as madrugadas. Ele vinha pro meu irmão me quebrou o nerum alqueire e meio de roça e de pelo Forquilha pra comer filhote vo da perna, tô caminhando, mato, e vendi o milho pra aquele de tateto, daí às 4 horas da ma- vim bem são pra casa, com Antoninho Rocha, de Clevelândia. drugada ele ia onde morava o Far- aquele suador que eu tomei daí Eu debulhava e vendia em car- tura. fiquei bom.


Entrevista

Domingo, 21.7.2013 JORNAL DE BELTRÃO

3A

Cobras, pássaros, bichos e frutas do mato No tempo do acampamento, quem lavava a roupa? Isso aí era cada qual pra si ou senão, conforme o lugar, arrumava uma mulher pra lavar. Quem tinha mulher levava pra casa no final de semana e lavava tudo. E o que faziam no domingo? Os domingos toda vida a minha profissão foi de caçar.

sivo, daí tinha que cuidar de noite, mas isso daqui de São Lourenço pra banda de Chapecó. No tempo que abria estrada e morava em acampamento, o que faziam dia de chuva? Daí ninguém trabalhava, o que ia fazer? Só comer e dormir. Tinha vez que dava 15 dias de chuva sem parar.

Vocês recebiam por dia, daí ganhavam menos no mês? É, ganhava o que trabalhou, eu entrei com mil réis, passei a mil e quinhentos e depois já tava a três mil réis quando eu saí, tava aumentando. O falecido Podalírio trabalhava junto com nós na roNos bailes dava muita briga? lação de pinheiro, ele dizia que o Não, era difícil, naquele tempo maior gosto era tá na cabeça de era tudo armado, mas se respei- um pau. Nós dava risada dele, ele era palhaço mesmo, tavam e era difícil mataram ele em dar briga. Quem O pessoal Laranjeiras. não tivesse um repegava num vólver na cintura e Como faziam as uma carneadeira serviço e ia pontes? velha não era homesmo, não As pontes não fimem. andava se zemos, diretamente não. Em VitoriO senhor nunca escorando, no, antes de eu enmorou em Belmentindo e trar nessa firma de trão? Não, eu morei no contando causo, Pato Branco, eu pintando a município de Requando pegava trabalhei ponte do Vitorino, nascença, em Faera pra pegar mas era só os pau zenda Velha. mesmo, não era que nós tava pintando pra daí por a O senhor gapra brincar. madeira em cima. nhou o sítio e não Um dia de frio eu foi lá? Não fui, perdi tudo, depois com escapei de cima, eu tava pintanaquela Citla começaram a matar do e caí dentro do rio, e nós tava muita gente, matavam tudo os acampado no Caçador, barbaridade, quase morri de frio até checolonos que entravam lá. gar no Caçador, era bem de tarDepois que o senhor parou de dezinha, não me machuquei, só trabalhar na Cango passou a me gelei de frio. fazer o quê? O senhor gostava de pescar? Eu passei noutras firmas, a priPescar não, ninguém ligava pra meira firma foi a Cinota, daí trabalhei uma temporada naquela que peixe naquele tempo. também era só no muque, eu era E fruta do mato? peão do trecho, tem que descarIsso era comum, tinha em toda regar tudo as areias, o cimento, que vinha de Curitiba, e trabalha- a parte, isso comia bastante. Tiva de guarda no mato também, nha principalmente jaboticaba, onde tinha um casarão de explo- dali do Vitorino pra frente, em Quem ia na frente marcando aonde tinha que ir pra abrir a estrada? Engenheiro, tinha engenheiro que tinha aparelho de medir e abrir as estradas pra depois nós ir fazer o serviço.

A entrevista do dia 15 deste mês foi interrompida porque o casal recebeu visita de parentes do Mato Grosso. Na foto estão João (filho mais velho), Sebastião, Vera, Francisco (Chico), Vicenta ou Vicência (84 anos, irmã de dona Maria Vaz), Ramon, Catarina, Maria Vaz e Margarida. toda parte, daqui pra São Lourenço também, o pinhão nem se fala. E a jaboticaba do mato dá mais de uma vez por ano. Dá temporona. E o pinhão dava quase seis meses, começava em março e ia até fim de agosto. Em agosto vinha aquele pinhão de macaco, ele tem a ponta branca e o pé branco também. Tira da pinha, pensa que tá verde, mas ele tá bem maduro, mas nós comia pinhão. Tinha muito bicho? Naquele tempo nem se fala, pois tinha até tigre, não se fala mais. Qual era o bicho que mais tinha? Era o tateto e veado. E não era perigoso quando eles vinham em tropa? Não, o perigoso era o porco do mato, aquele também meio que matava, aquele sempre tava numa vara de 50 até 150, difícil matar um ou dois. Pra comer qual que é melhor? Os dois são bom. Passarinho matava também? Até nem tinha precisão. Matava jacutinga, jacu, só passarinho

Engolir o coração da cobra e depois vomitar, com todo o veneno Tinha muita cobra? Tinha muito, eu fui picado quatro vezes de cobra e quatro vezes de aranha, mas a aranha quase me matou, parece que é pior do que a cobra. E como é que o senhor se curou? Naquele tempo tinha benzedor, fazia umas garrafadas. Que cobra mordeu o senhor? Urutu, uma coatiara me pegou também no pé. O senhor usava que calçado? O maior calçado nosso era tamanco. E a cobra pegou, quatro vezes? Pegou quatro vezes, e não morri, quatro vezes de aranha. E agora há oito anos um escorpião quase me matou, me sangrou bem perto do coração. O senhor é duro de morrer. As cobras e as aranhas foram tudo no pé, mas esse escorpião fincou aquela ferpa perto do coração, eu estava lá em São Lourenço, corri na casa da sobrinha, passei álcool e fui bater no posto, me fincaram uma injeção pra 24 horas, de um dia pra outro, quando melhorasse daquela podia voltar no posto de novo fazer outra injeção, eu sofri três dias dormindo só pra poder aguentar a dor, essa sim me matou de dor. O senhor no mato era mordido de cobra e não ia no hospital e não morria? Naquele tempo não tinha hospital. Como o senhor ficou, depois da mordida? Inchava o pé dessa altura, quase partia a perna, o pé, até aqui assim. E o que fazia? Ia aguentando, benzendo, e benzedor e água benzida, era assim que se curava.

O que o senhor sentia? Mas é dor, não é brincadeira, aquele tempo só Clevelândia que tinha recurso ou senão Santo Antônio, calcula, como é que vai ir? Matava um, a gente fazia a queixa e a autoridade de Santo Antônio aqui pra essas alturas ou senão de Clevelândia, era um tempo pesado. O senhor sabe de alguém que morreu no seu tempo por mordida de cobra? Morreu um irmão meu, mas a coisa mais feia do mundo. Era o João Vaz, ele morava em Mariópolis. Acho que morreu de vereda, ele era meio retardado, ele gritou com o meu pai, disse ó, um tatu me mordeu. Pra ele era um tatu. Daí o falecido pai levou ele pra casa, mas não aguentou muitas horas. As cobras que morderam o senhor, o senhor encontrou? Encontrei e matei. A urutu tava longe num serviço, eu com um irmão, tava cortando uma roça pros italiano, mas era mais ou menos assim, pequena, quando ela mordeu eu parti da barriga até no pescoço pra achar o coração e engolir. Diz que se engolisse e vomitasse, vomitava com todo o veneno da cobra, ficava são na hora, e fiquei mesmo. Mas quase morri pra vomitar, era bem pequenininho {o coração], do tamanho de um soja quando eu engoli. O senhor tirou o coração da cobra e comeu? E engoli inteiro, e quando vomitei já tava no tamanho de um ovo de franga, fiquei são na hora. Quando eu engoli era do tamanho de um sojinha, mas quando eu vomitei não passava mais na goela de tão grande que tava, ele suga todo o veneno, e fiquei são na hora. Essa aí foi grande, mas foi um acaso. O senhor foi cortando a cobra até achar o coração? É, eu pensei que fosse na barriga, daí parti desde o cuzinho dela, como diz, até no pescoço, ela tinha o coração no pescoço, não era na barriga, e engoli, mas foi um santo amém.

grande, passarinho pequeno nem falar. Papagaio também? No tempo que eu morava no Veado Velho (Mariópolis), tinha uma laje que eles iam de manhã se lavar, mas de 50, 100, e um italiano que tinha uma espingarda grossa, ele carregava bem carregado de chumbo e atirava contra a água, matava até 30 num tiro só. Num tiro dava uma passarinhada. Sim, e comia, era carne bem boa, eles comem muito pinhão também. No tempo do acampamento não tinha igreja? Nem em Vitorino, em distância já tinha igreja. E o chefe como era o nome? Feitor, era o Nicodão e o Miranda. E eles eram brabos com a peonada? Não, gente boa, não dava confusão nenhuma, toda a vida era uma farra só no serviço.

do eu fazia num dia, bem feitinho, fazia no facão, não tinha nada mais. Que madeira procurava pra fazer o cabo? Guajuvira, angico novo, a grápia também era muito boa, tinha muitos tipos pra isso, mas eu fazia o cabo de foice num instantinho, cabo de enxada, de picareta; picareta tem que ser madeira de lei, essas coisas. Quem fornecia a ferramenta? Parece que eles compravam nessas ferraria, mandava fazer. O senhor não deixava a estrada pronta? Tirava o mato, e conforme o lugar que nós tava, que vinha a carroça puxar mantimento pra nós, tinha que tampar tudo os buracos pra carroça entrar, daí tinha que deixar pronta pra carroça ir onde nós estivesse. Porco do mato caminha em vara? É, só de vara, de 50 até 150. O tateto não, esse é estraviado, tem bastante num lote só, mas se estraviam tudo, e o porco do mato é de vara, onde vai um, vai tudo e avança.

E não tinha que cutucar a peonada pra trabalhar? Não, o pessoal de antes parece Se vem uma tropa de porco de que tinha vergonha, pegava num mato tem que suserviço e ia mesbir numa árvore? mo, não andava se Quando eu Ele não levanta a escorando, mentindo e contando cau- engoli [o coração cabeça, só olha pra subiu assim so, quando pegava da cobra] era do baixo, tá feita a defesa. era pra pegar mestamanho de um mo, não era pra Mas se cair brincar. sojinha, mas dali... quando eu Ah, Deus o livre, Qual era a árvovomitei não não deixa chegar no re que mais tinha? Naquele tempo passava mais na chão, é uma peteca. Cachorro eles era matão velho, goela de tão pegam, e quando ninguém ligava em grande que tava, fecham o cachorro, árvore, e tinha tudo pegam no meio, o que era tipo de árele suga todo o mas matam, fica vore. veneno. retalhadinho, é uma peteca só de um joMas que vocês tigar pro outro. nham que cortar na estrada. Aquilo era tudo o que era tipo E eles batem os dentes. de árvore que tivesse tinha que É, aquilo dando uns estalos “tá, arrancar. tá, tá”. E nas áreas de pedra estragaSe ouve de longe. vam a ferramenta? Ih, e quando eles estão vindo Estragava muito, fazia aquelas picaretas que de um lado é pica- também roncam como se fossem reta e do outro é machado, usava um caminhão. Na fazenda que eu muito aquela, era pra esse servi- trabalhei, na DM do Teixeirinha, em Salto Osório, ele tinha sete ço mesmo. porcos do mato, quatro tatetos e 18 paca. Quando chegava gente E pra afiar? Pra afiar nós tinha tudo que era na fazenda, na mangueira os porpreparo, tinha rebolo, lima des- cos do mato juntavam tudo e dasas antigas, muito boas, hoje é vam aquele estalo nas presas, tiumas limazinhas fracas e não nha cachorro que saía se perdenaguenta nada. do, nunca tinha visto. Porco do mato é bicho perigoso, que Deus Quem fazia os cabos das fer- o livre pegar uma pessoa no chão, ramentas? mata na hora, é muito perigoso, Isso cada qual pra si, eu pra mas se subir um metro de altura, fazer cabo de ferramenta era prá- nunca que ele alcança, não tem tico mesmo, um cabo de macha- perigo.


SOCIAL MUNDO ANIMAL Envie a foto de seu animal de estimação para a coluna Social do Mundo Animal. Capriche na foto, ele pode aparecer no jornal e ficar famoso. Contato: ligiatesser@yahoo.com.br

4A JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 21.7.2013

JdeB - Em todo o país, eventos são organizados para os produtores mostrarem seus animais. No palco, as vacas de leite (as raças mais famosos são Jersey e Holandesa) apresentam suas melhores características. De modo geral, são as características morfológicas externas dos animais que permitem a identificação de tipos biológicos que possam ser criados e produzam leite de forma eficiente e nas condições de criação na maioria das propriedades. Para conseguir mostrar suas qualidades genéticas, elas recebem uma forcinha na produção, assim ficam mais bonitas na hora da apresentação. A Via Tecnológica do Leite aconteceu em Francisco Beltrão de 16 a 19 de julho e também promoveu eventos de julgamento e ranqueamento das raças holandesa, jersey e de novilhas do Programa de Inseminação Artificial. Os expositores apresentaram mais de 180 animais e muita gente foi até lá para ver as beldades bovinas. O produtor Marcos Bortolini, de Francisco Beltrão, conta que um mês antes da feira o animal começa a passar por vários banhos — em geral, são três até o evento. "Isso para tirar a gordura que fica na pele. Elas também recebem alimentação balanceada. Queremos mostrar a qualidade óssea. Elas têm que ter uma força de lombo, entre outras coisas", comenta o produtor. São vários pontos analisados pelos juízes. Animais compridos e profundos são vistos com bons olhos, através de características como estas é possível observar a capacidade do estômago e se é um animal funcional, ou seja, que vai produzir leite sem dar problemas. Todas as vacas da raça holandesa, por exemplo, procuram um padrão beleza: a do modelo ideal conhecida como "True Type". De acordo com o site Holandes Paraná: "Sua finalidade é a seleção de animais que exteriorizam através das suas características fenotípicas o potencial produtivo e reprodutivo, vida útil longeva e elevada resistência a problemas no manejo e meio ambiente como a altura do talão, conformação do casco, inserção dos úberes etc". Na busca do melhor animal, que seja forte, tenha uma vida longa, gere bons descentes e produza leite de qualidade, os produtores estão utilizando técnicas de Cuidados do pelo e da pata Gilmar Bigaton é de Santa Izabel D'Oeste, mas presta serviço de tosquiamento e casqueamento

O assessor de imprensa da Acefb, Lucas Carniel, flagrou o casal de pombos, enquanto namoravam.

Gilmar Bigaton, Marcos Bortolini e Daiane com a novilha Bortolini Bia Brawler, campeã geral entre os animais do Programa de Inseminação Artificial de Beltrão. Crédito: site Holandes Paraná.

Para participarem de eventos de julgamento e ranqueamento de gado, as misses passam por uma produção de beleza.

Crédito: Leandro Czerniaski

Rainhas do leite recebem cuidado especial

Luna é muito ativa, na foto ela está no sítio do dono, Jefferson Berto, e ia pular no açude, ela adora nadar.

melhoramento genético. Esta prática traz inúmeras vantagens e é cada vez mais popular, e acessível. "Hoje em dia, um especialista pontua a vaca que temos no rebanho e de acordo com as características

em toda a região. Na Via Tecnológica do Leite, ele foi convidado para cuidar da estética dos animais do Programa de Inseminação Artificial e das cabanhas Santo Antônio e Bortolini. O tosquiamento é o procedimento de raspar e cortar o pelo do animal e o casqueamento é fazer correções no casco. O especialista explica que o tosquiado é feito para alinhar e corrigir eventuais defeitos do animal. "Corrigimos as falhas no pelo e no dorso. Cada animal demora, em torno, duas horas. Já o casqueamento é o alinhamento das patas, para o animal melhor se locomover e se aprePreparação para entrar bonita na pista de julgamento. sentar nas pistas", conta Gilmar.

Gilmar Bigaton junto com o colega que realiza o tosquiamento da vaca.

lustração da vaca ideal, chamada de "True Type". Vacas exteriorizam através das suas características fenotípicas o potencial produtivo e reprodutivo. dela procuramos em um programa o touro que melhor se encaixa para reprodução. Uma vaca holandesa pode chegar a produzir 80 litros de leite por dia", explica Marcos Bortolini.

Os banhos são para tirar a gordura da pele.

Essa cadelinha linda se chama Dorinha, com esse tamanhinho já é mãe de nove cachorrinhos. Ela é "filha" de Danielli Bortolini da Silva.

Letícia Arenza Kracker gosta muito de animais e, recentemente, ganhou um casal de periquitos australianos lindos, eles se chamam Charlie e Lola.


5A

UTIs Neonatais e Pediátricas sofrem com baixos repasses Com 22 leitos atendendo o SUS, os hospitais de Pato Branco vêm acumulando centenas de milhares de reais em prejuízo com as UTIs Neonatal e Pediátrica. Somente os pais cujos filhos necessitaram em algum momento do atendimento prestado por uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) conhecem realmente a importância do serviço prestado pelos hospitais Policlínica de Pato Branco e São Lucas. Com 22 leitos, 12 na Policlínica e 10 no São Lucas, o município de Pato Branco recebe pequenos pacientes de 0 a 12 anos de toda a região Sudoeste, Oeste de Santa Catarina e até mesmo de outras regiões e estados do Brasil. Com lotação praticamente total, diariamente em ambas as casas de saúde um verdadeiro batalhão de profissionais, pediatras, intensivistas, enfermeiros e técnicos de enfermagem lutam pela vida de seus pequenos pacientes. Embora as famílias reconheçam a importância deste atendimento, ambos os hospitais do município vêm sofrendo com a diferença entre as diárias pagas pelo Sistema Único de Saúde e o valor real gasto com cada paciente atendido.

UTIs sempre lotadas. Hospitais acumulam prejuízos Os administradores dos hospitais de Pato Branco, assim como em todo o país, vêm lidando ano após ano com os prejuízos financeiros acumulados devido as diárias de UTI pagas pelo SUS no valor de R$ 478,72 muito abaixo dos gastos reais apontados pelas instituições. Segundo a gerente do Hospital São Lucas, Cleuza Chiochetta, cada criança internada tem custo médio diário de R$ 800,00. "Nós lidamos como todos os hospitais que conhecemos que atendem SUS com muitas dificuldades e barreiras burocráticas. Ainda temos

Famílias reconhecem trabalho das equipes O pequeno Jaderson de sete meses filho de Edilene Pereira Lopes chegou a Pato Branco com um grave problema cardíaco. Mãe e filho são moradores da cidade de Araguaína no Tocantins. Jaderson precisou ser operado na Policlínica e em sua recuperação passou pelas mãos da equipe da UTI da Policlínica. "Descobrimos o problema quando ele tinha três meses. Viemos encaminhados porque lá não tem profissional para fazer cirurgia cardíaca. O hospital nos encaminhou, mas tivemos que esperar um mês e quatro dias até abrir vaga aqui. Ele me deu um susto, meu Deus do céu! Quando ele comia ficava roxinho sem respirar. Chegou aqui bem ruinzinho",conta Edilene. Com a alta do filho na semana passada Edilene passou na UTI para agradecer o trabalho da equipe. "Esse pessoal aqui é uma benção de Deus. E Agora ele está bom. Tenho muito a agradecer a Deus e a estes médicos que ajudaram o meu filho. Ele foi muito bem tratado e agora ele está bom", disse emocionada. Tanto na Policlínica, quanto no São Lucas as equipes recebem este mesmo carinho e o reconhecimento dos familiares dos pacientes. Na Policlínica, extensos murais expõem fotos de pacientinhos no momento de sua alta e outras tantas enviadas meses, até anos depois por seus pais. A médica intensivista coordenadora da UTI pediátrica do São Lucas, Sandra Breowicz Pederiva destaca a sensação de recompensa ao dar alta a estes pacientes e conta que o contato continua. "As mães com freqüência nos trazem as crianças para vermos a evolução, trazem fotos, telefonam para tirar dúvidas".

Portarias do Ministério da Saúde a serem seguidas, as quais exigem re-adequações inatingíveis nas condições financeiras atuais. Nos últimos anos sofremos com glosas de diárias. Não recebíamos por todas as diárias que tínhamos, isto foi o grande responsável por um déficit que ainda não conseguimos superar", ressalta. O diretor-presidente da Policlínica Pato Branco, Ivânio Guerra, diz que na instituição o custo médio por paciente ao dia na UTI Neonatal e Pediátrica ultrapassa os R$ 600,00. "Veja que a dificuldade é geral. Mesmo no Sudoeste muitos hospitais já fecharam. Nós não somos os únicos, em todo o Brasil há uma falta de adequação financeira principalmente nas UTIs. Não precisamos ter só leitos, precisamos ter profissionais de competência, como pediatras intensivistas. O custeio é o problema. O que recebemos é

bem inferior ao que nós precisamos para manter o atendimento com qualidade", enfatiza o administrador. No Hospital São Lucas o prejuízo ao mês chega a R$ 50 mil, segundo Cleuza. Na Policlínica, somente nos últimos 18 meses, o prejuízo acumulado já ultrapassa R$1 milhão. "A tendência é fechar, infelizmente. Porque não há mais como sustentar. Continuamos mantendo porque realizamos procedimentos de alta complexidade que não nos permitem não ter uma UTI", ressalta o diretor da Policlínica. Apesar dos prejuízos acumulados, os dois hospitais mantêm espaços em sua estrutura para dar abrigo para que as mães de outros municípios possam ficar próximas de seus filhos durante o internamento. "Afinal de contas, deixar uma criança doente longe da mãe é uma dor desnecessária", diz Ivânio.

E a palestra técnica sobre a Gestão de Resíduos, organizada pela Associação Regional de Engenheiros e Arquitetos de Pato Branco (Area-PB) em parceria com a Paraná Ambiental, teve a apresentação de José Luis Bonatto. O encontro contará com a participação de profissionais das entidades de classe da região.

Câmara aprova aquisição de equipamentos para a coleta de lixo Durante a sessão extraordinária de sexta-feira, 19, da Câmara Municipal de Pato Branco, aprovou em segunda votação o Projeto de Lei que

trata da aquisição de dois coletores/compactadores de lixo, 500 unidades de containers para lixo e um kit de terceiro eixo para caminhão. Os equipamentos farão parte do novo sistema de coleta de lixo a ser adotado pelo município.

Arthur Bernardo comemorou seu 3° aninho no dia 22 de junho.

O lindo Arthur Sloboda em seu book de bebê.

Lorenzo Menegussi Fornari de seis meses com a mamãe Ariane.

No último final de semana os atletas Juliane Fontana, Gilson Martins dos Reis, Rudinei Presotto Nunes, José Altanir da Siva, John Cleiton e José Carlos de Souza da Associação dos Corredores de Rua de Pato Branco (Acorpato) disputaram em Erechim a oitava etapa do Circuito Sesc de Corridas conquistando oito medalhas e quatro troféus. Na foto estão também os atletas Dirceu Ribeiro, de Palmas, e Pedro de Mattos de Itapejara D' Oeste.

O que foi notícia na semana Crea debate prevenção de incêndios O Crea de Pato Branco realizou na terça-feira, dia 16, dois eventos em seu auditório com a participação de diversos profissionais da região. O debate sobre os Projetos de Prevenção Contra Incêndio teve a participação do Comando do Corpo de Bombeiros da região Sudoeste.

Crédito: Saggin Fotografias

SAÚDE PUBLICA

Gente e sociedade

Crédito: Eva Marchesi Fotografia

Domingo, 21.7.2013 JORNAL DE BELTRÃO

Crédito: Eva Marchesi Fotografia

Pato Branco

Semana Empresarial Começa nesta segunda-feira, dia 22, a Semana Empresarial de Pato Branco. Realizado pela Associação Comercial e Empresarial de Pato Branco, o evento vai até o dia 26 de julho proporcionando diariamente palestras e workshops voltados para temas atuais do meio empresarial. Mais informações (46) 3225 1237.

Sonora Brasil

Cultura do milho A cultura do milho foi o tema debatido no segundo dia da 1ª Exporural. Organizado pela Associação de Engenheiros Agrônomos de Pato Branco e pela UTFPR - Campus

Pato Branco, o workshop reuniu pesquisadores, profissionais, produtores e estudantes, que tiveram a oportunidade de acompanhar cinco palestras, realizadas ao longo do dia.

Legislativo em recesso Em recesso deste a terça-feira, dia 16, a Câmara Municipal de Pato Branco, realizou sessões extraordi-

nárias para a apreciação de diversos Projetos de Lei e Moções de Aplauso nos dias 16, 17, 18 e 19.

Oito cantores líricos de Florianópolis (SC), integrantes do grupo coral Polyphonia Khoros, participam da segunda etapa do Sonora Brasil 2013 e trazem ao Paraná um repertório eclético, com ênfase na música dos séculos XX e XXI. O grupo é regido pela maestrina Mércia Mafra Ferreira e mantém um trabalho de excelência na área, destacando-se no cenário musical do estado de Santa Catarina. O espetáculo gratuito será apresentado no Sesc de Pato Branco na terça-feira, dia 23.

Festa de São Cristóvão A Capela Encruzilha do Bairro São Cristóvão realiza hoje, a tradicional e grandiosa festa do caminhoneiro. A programação inicia com a benção de carros, caminhões e motoristas no Trevo da Patrolinha, seguida pela Missa às 10 horas. Haverá churrascada ao meio-dia com rodadas de bingo a partir das 13 horas. O encerramento da festa será na Matinê, às 15 horas, com o grupo Os Garotos da Noite.


ARTIGO

Os políticos e o Tribunal de Contas Por Moacir Gusso* Pois é, na verdade, os políticos estão pouco ou quase nada preocupados com o povo. A prova disso é que na última segundafeira, 15, os deputados estaduais mais uma vez demonstraram suas indiferenças aos reclamos da população e acabaram por eleger ao Tribunal de Contas do Estado um colega de profissão, ou seja, um político. Trata-se de Fábio Camargo, o qual, segundo o Jornal Gazeta do Povo, é o mais despreparado para o cargo, mas acontece que referido político tem QI, pois é filho do presidente do Tribunal de Justiça do Estrado do Paraná, magistrado esse que, segundo informações, está sendo investigado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A bem da verdade, apesar das manifestações e do grande número de candidatos aptos ao cargo, todos sabíamos que infelizmente um dos candidatos deputados seria o escolhido, já que quem vota são seus colegas de Assembleia. Os senhores deputados protegidos pelo manto das disposições constitucionais, o processo eleitoral guardou quase toda a aparência de legalidade, eis que candidataram-se todos os que dispuseram a tanto e puderam comprovar, documentalmente, o cumprimento das regras regimentais. Foram ainda todos sabatinados, e puderem assim discorrer sobre suas qualidades para que, em seguida, secretamente, 52 dos 54 deputados estaduais (Camargo e Miró não votaram) votassem naqueles que suas consciências indicassem como os melhores para ocupar o cargo. Veja o que diz uma matéria da Gazeta do Povo, sobre o assunto: "Mas mais uma vez, enganaram o povo, e ainda que na aparência não se tenha agredido a processualística legal e regimental, as cartas estavam, previamente marcadas para que, vergonhosamente, fosse eleito exatamente o candidato mais despreparado para integrar o conselho do Tribunal de Contas - tanto por seu pífio histórico profissional e parlamentar quanto pelas pobres manifestações que fez em defesa da própria candidatura na tribuna da Casa ou em declarações públicas ao longo de sua campanha. Neste sentido, é por demais óbvio que a Assembleia Legislativa e seus deputados mostraram-se evidentemente surdos aos protestos nascidos nas ruas. Preferiam, em sentido diametralmente contrário à indisfarçável ojeriza popular aos vícios da política que se pratica no país, manter o velho corporativismo e dar as costas para o anseio da sociedade que clama por mais qualidade, honestidade e seriedade das instituições republicanas e de seus gestores". A bem da verdade, e ao que parece, os protestos e as manifestações não vão parar, e com certeza o povo espera que das ruas venham mais esperanças e acima de tudo transformações, devendo o povo, como um todo, exigir de seus comandantes mais transparência com o dinheiro público e que deixem de fazer promessas mirabolantes que, sabem, inviáveis de realizar. Além do grito das ruas, a esperança de um povo é o seu voto, e ano que vem vai haver eleições, e assim, antes de votar, devemos analisar seriamente os candidatos e acima de tudo eleger em especial os novatos (pois a maioria dos que lá estão fizeram da política uma profissão), e aqueles poucos que sabemos são comprometidos com o povo do Estado, pois só assim é que teremos a esperança de melhores dias. *Advogado em Dois Vizinhos.

6A PARANÁ SUDOESTE Domingo, 21.7.2013

Dois Vizinhos ESPORTE

Cruzeiro do Iguaçu e Boa Esperança realizam 1º Campeonato Intermunicipal de Bocha

Equipe da Matriz, vencedora da competição, com o troféu e medalhas. Da assessoria e JdeB Com a participação de oito equipes de bocha, foi realizado o 1º Campeonato Intermunicipal de Bocha em Trio, que envolveu quatro equipes de Boa Esperança do Iguaçu e quatro de Cruzeiro do Iguaçu. Durante o campeonato foram realizados 16 jogos, que

aconteceram na cancha do Mateus, em Boa Esperança, na cancha da Associação Cruzeirense e na cancha da igreja matriz de Cruzeiro do Iguaçu. Na grande final, realizada dia 2, estavam presentes autoridades dos dois municípios, entre elas o vice-prefeito de Boa Espe-

rança, Antônio Udcenski (PDT), e de Cruzeiro do Iguaçu, Reni Kovalski (PT), além dos presidentes das Câmaras Municipais Lurdes Bertoldo (PMDB), de Cruzeiro do Iguaçu, e Valdir Cândido da Silva (PDT), de Boa Esperança

do Iguaçu, vereadores, secretários e público em geral, que vibrou com a disputa. A final teve os seguintes jogos e resultados: às 19h, na disputa de terceira colocação, a equipe da Auto Elétrica Azeredo venceu a Linha Vachin por 15 a 11. Às 20h, na final, a equipe da Matriz sagrou-se campeã invicta vencendo a Trans Dreves por 15 a 12. O diretor de Esporte de Cruzeiro do Iguaçu, Neri Manica, frisou a importância do evento. "A interação esportiva entre jogadores e torcedores é muito importante, além da integração e apoio das administrações, que foi fundamental para a realização do 1º Campeonato Intermunicipal de Bocha."

ARTIGO

Sudotec organiza caravana Isto pode lhe abençoar muito Por Fernando Araújo* para a Latinoware 2013 Algumas posturas pessoais JdeB - A Associação para o Desenvolvimento Tecnológico e Industrial do Sudoeste do Paraná (Sudotec), em parceria com a faculdade Unisep, está organizando uma caravana para participação na 10ª Conferência Latino-Americana de Software Livre - Latinoware 2013. O evento acontece entre os dias 16 e 18 de outubro, em Foz do Iguaçu. As inscrições vão até o dia 15 de setembro, mas exis-

tem descontos para as que forem realizadas antecipadamente. O pacote fica entre R$ 210 e R$ 260, e inclui a inscrição no evento, traslado e duas hospedagens com café da manhã. O grupo sairá de Dois Vizinhos no dia 16 de outubro, às 2h, e retorna no dia 18, às 18h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (46) 3536-6281 ou pelo e-mail contato@ sudotec.org.br.

SOCIAL

O vereador Givanildo Trumi (PP), de Boa Esperança do Iguaçu, celebrou recentemente seu aniversário na companhia dos colegas da Casa de Leis. Ele completou idade nova no dia 16 de junho. Um coquetel foi servido a todos após a sessão do Legislativo. Na foto, Givanildo, Valdir, Pasconceli, Neri, Neri de Castro, Sérgio, Gervásio, Elvio e Valdevino durante o coquetel.

A Associação Comercial e Empresarial de Dois Vizinhos (Acedv) realizou recentemente um curso de Oratória, ministrado pela instrutora Ione Cortese. O evento aconteceu nos dias 10, 11 e 12 de julho, no auditório da instituição. Com um curso bastante dinâmico, no decorrer dos três dias os participantes puderam aprender diversos conceitos sobre o assunto.

podem delinear novos horizontes em nossas histórias pessoais, seja no trabalho, nos relacionamentos familiares ou espirituais. Destaco algumas delas hoje nesta reflexão. Em primeiro lugar, entendo que querer e desejar o melhor para as nossas vidas não está entre as atitudes equivocadas do ser humano. O próprio Deus nos incentiva a tal expectativa, quando nos expõe ao contexto da palavra profética trazida através de Isaías, no cap. 1, VS.19: "Se quiseres e me ouvires, comereis o melhor desta terra". Desta maneira, esperar o melhor é possível desde que entendamos os princípios, querer e ouvir. O "querer" necessita de filtros éticos, é claro. Na ótica divina o querer é lícito quando se adéqua aos Seus princípios. É certo que Deus não abençoa toda espécie de querer, especialmente quando este querer está contaminado por raízes de amargura, ódio, inveja, revolta, vingança, dentre outros. Esta espécie de querer não se alinha à vontade de Deus. O querer de Deus é a vontade de Deus para nós, e esta vontade é boa, agradável e perfeita. Pensando assim, nossa prioridade no "querer" deveria ser descobrir qual seria vontade de Deus para nós, qual o Seu propósito, qual o seu ponto de vista relacionado à melhor performance de cada um de nós. Neste aspecto entra em ação a escuta. O texto diz: "Se quiseres e me ouvires". Ouvir Deus quanto às nossas possibilidades e perspectivas é possível? Sim, perfeitamente. Ele nos deu tremendas pistas. Nossos talentos desenvolvidos perfazem parte desta audição. Se apenas assentirmos que não devemos investir contra os nossos talentos, teremos percorrido parte importante da corrida na direção ao êxito. Ninguém começa nada a partir do que não tem, antes se efetiva e se consolida a partir daquilo que é e possui. Veja o milagre dos pães e peixes. Jesus procurou uma pessoa que tivesse algo para dali iniciar o milagre multiplicador. Um menino, cinco pães e dois peixinhos; era tão pouco para tantos. Mas este tão pouco é suficiente para milhares, bastava admitir o que se tinha. O menino deu tudo que tinha, viveu o milagre e viu o seu potencial multiplicado. Que tal, ao contrário de estacionar-se por algo que não se tem, investir, acreditar e exercitar o seu talento? Faça como o empresário cristão que, após demitido de uma multinacional, reinventou-se utilizando os talentos da família na área da culinária, iniciando uma nova empresa em serviços alimentícios litorâneos, iniciando seus esforços na orla marítima, ou seja, na praia. Depois disto, nasceu uma rede "fast-food" nova e idealista. Começos ou novas histórias se dão quando queremos e se ouvimos da maneira correta a direção de Deus para nós. Se é tão simples assim, queira que Deus lhe oriente. Busque-O. Reconheça-O em todos os seus caminhos. Faça isto em nome de Jesus Cristo, seu Filho, orando e buscando a Sua face. Reconheça os talentos que Deus lhe deu e invista neles. Comece ou recomece com o que verdadeiramente tem. As demais coisas lhe serão acrescentadas. Como nos diz: "Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a Sua Justiça, e as outras coisas vos serão acrescentadas" Mateus 6.33. *Pastor da Comunidade Batista Betel em Dois Vizinhos, palestrante, colunista e escritor.


Dois Vizinhos

Domingo, 21.7.2013 PARANÁ SUDOESTE

7A ONG Desvirando a Lata

EDUCAÇÃO

Secretaria planeja ações para o segundo semestre Da assessoria e JdeB A Secretaria de Estado da Educação discute um plano de ações para ser implantado a partir do segundo semestre deste ano nas escolas da rede. A proposta foi discutida durante reunião de trabalho em Curitiba, realizada com as chefias, as equipes pedagógicas, de ensino e das coordenações de tecnologia de todos os 32 Núcleos Regionais de Educação. Encontros de planejamentos e de avaliações são feitos constantemente para estabelecer propostas e aperfeiçoar os resultados. O plano de ações é um desdobramento dos resultados apontados por cada comunidade escolar durante a realização da semana pedagógica deste ano. "É uma oportunidade para refletirmos e apontarmos soluções para desafios essenciais

Professor Nivaldo, do NRE de Dois Vizinhos, e sua equipe durante o encontro em Curitiba. para educação, em relação aos seus índices. Assim, seremos capazes de promover um grande avanço na qualidade da educação do Paraná", destacou a superintendente da Educação, Eliane Rocha. Entre os avanços estão o repasse de R$ 80 milhões para as escolas pelo progra-

ma de recursos descentralizados para dar agilidade a obras de reparos e ampliação. Em 2011, 17 escolas participaram do projeto piloto, este ano já são 500 instituições. Ainda tem o aumento de R$ 3 milhões para R$ 32 milhões para que a agricultura familiar pudesse contribuir

com a qualidade da merenda escolar. No transporte escolar, os investimentos estaduais passaram de R$ 28 milhões para R$ 80 milhões repassados às prefeituras. Ainda foi criado um sistema de gerenciamento para auxiliar na utilização dos recursos de maneira mais eficiente. A contratação, nos dois primeiros anos, de 17 mil profissionais da educação. E com o novo concurso público em processo, serão contratadas mais 14 mil pessoas. Além disso, o aumento salarial dado pelo governo do Paraná deve chegar a 50%, desde janeiro de 2011. Durante o encontro, em Curitiba, o chefe do NRE de Dois Vizinhos, professor Nivaldo Florentino, e sua equipe estiveram acompanhando as atividades.

promoverá bazar beneficente JdeB - A ONG Desvirando a Lata, de Dois Vizinhos, foi reativada há alguns meses e trabalha no resgate e proteção de animais de ruas, cães e gatos abandonados. Os voluntários se dedicam a salvar os bichinhos, dar a devida atenção, tratamentos e cuidados médicos, castrações e encaminhamento para adoção. Para angariar recursos e poder intensificar os trabalhos no município, a ONG disponibilizou uma conta bancária para que os interessados possam fazer doações. Outra ação programada será um bazar beneficente, que acontecerá no dia 7 de setembro, das 9h às 18h, em local ainda a ser definido pelos organizadores. O objetivo é comercializar roupas, calçados, acessórios e utensílios domésticos a preços acessíveis ao público. "Todo o lucro obtido será destinado para ajudar os animais carentes da nossa cidade. Participe e ajude a melhorar a vida de um animalzinho de rua", destacam os organizadores. Os interessados poderão encontrar o grupo nas redes sociais, ou então entrar em contato no escritório da dra. Cláudia Zippin Ferri, ou no consultório da dra. Jovânia Maria Carletto.

Conselheiros tutelares participam do 7º Congressul

CAPACITAÇÃO

Escritório Gerencial realiza 2º Cine Gerencial Evento foi no Dois Vizinhos Palace Hotel e reuniu diversas empresas do município. Da assessoria e JdeB O Escritório de Contabilidade Gerencial promoveu na última terça-feira, 16, no Dois Vizinhos Palace Hotel, a segunda edição do Cine Gerencial. Joares Tártari, sócio-administrador do escritório, deu as boas-vindas aos presentes e destacou que, para o Escritório Gerencial, é primordial manter um elo afinado com os clientes. Destacou ainda que o Cine Gerencial é uma ferramenta de troca de informações, de ideias e uma oportunidade para a formação de redes de contato entre gestores e profissionais de diferentes áreas. A edição teve por foco o debate sobre uma complexa questão: como manter os empregados comprometidos? Na ocasião, a convidada a ministrar a palestra foi Sandra Moreira, gradu-

Conselheiros que representaram vários municípios do Sudoeste durante o evento em Curitiba.

Participantes acompanharam discussões sobre o envolvimento e comprometimento da equipe nas empresas. ada em Administração de Empresas, especialista em Recursos Humanos e mestre em Engenharia da Produção. Sandra destacou a importância de avaliar essa área como um investimento para a empresa e não como custo, ainda segundo ela, "desenvolver não é somente

treinar e dar conhecimentos técnicos necessários ao desempenho da função, e sim dar condições para que tenham atitudes, soluções, ideias, conceitos que modifiquem seus hábitos e comportamentos para que se tornem assim mais eficazes naquilo que fazem seguindo a cultura organizacional

da empresa". Na sequência, realizou-se o sorteio de brindes aos participantes do evento, sendo ganhadoras representantes das empresas Inviolável e Márcio Informática. O encontro foi encerrado com um coquetel e um momento de troca de ideias entre os participantes.

BOA ESPERANÇA DO IGUAÇU

Beneficiários do Bolsa Família participam de encontros Da assessoria e JdeB Durante o mês de junho foram realizados quatro encontros com os beneficiários do Programa Bolsa Família, do Benefício da Prestação Continuada e demais famílias em vulnerabilidade e risco social de Boa Esperança do Iguaçu. Os encontros foram organizados pela Secretaria de Assistência Social e pela equipe do Centro de Referência em Assistência Social (Cras) Espaço da Cidadania, nos dias 5, 12, 19 e 26 de junho, tendo um grupo por encontro, envolvendo 84 participantes. A oficina foi ministrada pela nutricionista do Departamento de Saúde e do Departamento de Educação, Deiziane Daniel, que abordou a importância em se ter uma alimentação saudável, a função que cada alimento possui, como também a importância da higienização dos alimentos. A oficina ainda contou com uma dinâmica para mostrar aos participantes como se higieniza e como se deve higienizar as

Da assessoria - Conselheiros tutelares representaram a região no 7° Congresso Sul Brasileiro de Conselheiros, Ex-conselheiros Tutelares e Rede de Proteção (Congressul), realizado entre os dias 15 e 18 de julho, no Teatro Positivo, em Curitiba. Com o tema "Conselho Tutelar, a mídia e o sistema de garantia de direitos", o evento contou com a participação de aproximadamente 1.600 congressistas, representando 13 estados brasileiros. O Congressul é organizado pelos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul e é a primeira vez que acontece no Estado do Paraná. Na região Sudoeste, a delegação foi organizada pela ex-conselheira tutelar e atual secretária da Associação de Conselheiros e Ex-conselheiros Tutelares do Estado do Paraná, Elize Bertella, e contou com a participação de conselheiros dos municípios de Dois Vizinhos, Francisco Beltrão, Pato Branco, Renascença, Cruzeiro do Iguaçu, Boa Esperança do Iguaçu, Marmeleiro, Pranchita, Planalto, Quedas do Iguaçu, Nova Esperança do Sudoeste e Palmas.

Professor da UTFPR tem proposta aprovada no ProExt Da assessoria - O Ministério da Educação (MEC), por intermédio da Secretaria de Educação Superior, divulgou no início do mês o resultado final do edital do Programa de Extensão Universitária - ProExt 2014. A UTFPR obteve 14 propostas aprovadas entre programas e projetos, superando-se em relação ao edital anterior no qual alcançou oito aprovações, o que representa um aumento de 75%. Dentre as propostas aprovadas no presente edital encontra-se o projeto "Demandas e oportunidades de mercado para o setor florestal/madeireiro de Dois Vizinhos - PR", na linha temática Meio Ambiente e Recursos Naturais, coordenado pelo professor Eleandro José Brun, que receberá recursos no valor de aproximadamente R$ 48 mil. O ProExt contempla a extensão universitária, tendo como objetivo apoiar as instituições públicas de ensino superior no desenvolvimento de programas ou projetos que contribuam para a implementação de políticas públicas.

Jovens de Salto do Lontra participarão da JMJ Participantes da oficina sobre nutrição, com os cadernos de receitas que produziram. mãos. Também foi apresentado um vídeo com comportamentos errôneos, mas comuns, que podem ocorrer dutante a preparação dos alimentos. Os trabalhos foram acompanhados pela secretária de Assistencia Social e primeira-dama Odilmara Terezinha Dreves Freitas. A nutricionaista entregou aos participantes dez recei-

tas utilizando alimentos que podem ser reaproveitáveis. Na sequência, cada participante da oficina recebeu um caderno de receitas personalizado por elas mesmas, também levaram todas as receitas anexadas neste caderno. Para finalizar a atividade foi servido lanche a todos os participantes dos quatro encontros. Conforme os coordenado-

res, durante o mês de julho não haverá encontros do Programa Bolsa Família, sendo que no dia 31 de julho será realizada a Festa Julina, com início às 13h30, com a participação dos clubes de mães, dos beneficiários do Bolsa Família e de outros beneficios. A festança acontece no centro social da Paróquia Nossa Senhora Aparecida.

Da assessoria - Nesta semana, entre os dias 23 a 28 de julho, acontece no Rio de Janeiro a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), tendo inclusive a presença do Papa Francisco. Salto do Lontra também estará representado no evento, com a presença de sete jovens do município. São eles: Valdair Martins (da comunidade de Sede da Luz), Janaina Vieira (Sede da Luz), Gilvane Albino (São Jorge), Silmara Gonsalves (Pinhal da Várzea), Djon Ross (Vila Rural), Daniela de Matos e Fernando Luiz Andreta. Eles sairão de Salto do Lontra neste domingo, às 12h30, e seguirão até a Igreja Imaculada Conceição de Dois Vizinhos, onde se juntarão a outros jovens da região que também estarão no Rio de Janeiro. A Igreja Católica trabalha com a expectativa máxima de público de 2,5 milhões de pessoas para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ).


8A JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 21.7.2013

Peregrinos estão na expectativa de reavivar a fé JdeB - As pessoas de nossa região que embarcam amanhã para participar da Jornada Mundial da Juventude estão esperançosas de que coisas boas possam se concretizar de agora em diante. As opiniões são as mais diversas, mas eles esperam que o evento reavive a fé das pessoas e que elas saiam mais fortalecidas para encarar os desafios da vida e da Igreja Católica.

Geral IGREJA CATÓLICA

Pelo menos 640 pessoas vão representar a região na Jornada Mundial da Juventude

Ronaldo Jagugeski, de Verê "Essa jornada pode significar para nós um momento de renovar a fé, renovar o comprometimento dos jovens e os jovens mostrar pra todos a força, fé, que vivem na fé, que vivem no segmento de Cristo. É de grande importância pra nós que somos jovens, mostrarmos e vivermos na santidade, ser jovens e ser felizes e ser de Deus e o grande mestre que é Jesus." Padre Sidiclei da Silva, vigário da Paróquia São Joaquim, de Verê. "Para nós está significando um grande reviver, renovar na vida dos nossos jovens, nas nossas comunidades. Os nossos jovens têm se empenhado bastante, estão se preparando espiritualmente e materialmente também. Estão bastante empenhados. Seria, eu acredito assim, um reviver na fé, um olhar, um rosto jovem da própria igreja. A maioria dos nossos jovens que vão, se não todos, já estão presentes como catequistas, presentes na liturgia, ou nos conselhos das comunidades. Então, foram jovens escolhidos por nós, um de cada comunidade." Irmã Sandra Fonseca Heinz, de Dois Vizinhos "A Jornada Mundial para os jovens é um momento forte com experiência com Jesus, experiência de um Deus da vida, um momento de partilha, de confraternização, de estar em contato com tantos outros jovens de realidades diferentes, uma diversidade muito grande da juventude. Aqui, no Rio de Janeiro, no nosso país, (essa jornada) que tem como lema "Ide e fazei discípulos entre todas as nações". Então, esse desejo também de juventude, atendendo este chamado do Senhor, de ser discípulos e missionários entre outros jovens. A juventude da nossa paróquia e da nossa diocese está se preparando para esse momento. Há, assim, uma grande expectativa de se encontrar com tantos outros jovens neste momento de fé, oração, do além de se sentir interpelados e enviados a uma missão de ser essa presença desse Deus vivo na sua realidade, na nossa sociedade." Laura Bach, de Bom Jesus do Sul "Pra mim significa um preenchimento íntimo com Deus, um encontro com Cristo e com a juventude cristã, e principalmente eu, assim, assumir os compromissos sacramentais do batismo e crisma, onde nós assumimos com a comunidade com Cristo a evangelizar. Eu estou indo pra lá principalmente pra receber o envio do papa, a bênção do Santíssimo Padre e voltar para a minha comunidade para reassumir esses compromissos sacramentais." Ronaldo Zanoni, de Francisco Beltrão "Eu acho que é um momento único na vida dos jovens, a nossa jornada, a nossa juventude aqui no Brasil. Então, é um momento de você se encontrar com o Santo Padre, com os jovens do mundo todo, em uma unidade da igreja. O mundo inteiro aqui no Brasil, celebrando, aumentando a fé e vivenciando. Eu acredito que isso vai reavivar, impulsionar ainda mais os jovens nessa missão. Eu acredito no envolvimento dos jovens nesta força missionária, estar junto com a comunidade, tabalhando para anunciação do reino, trabalhando nessa questão missionária, de levar a mensagem de Jesus Cristo, a Boa Nova, buscando lá na Jornada Mundial e com o Santo Padre o papa, e com o jovens do mundo inteiro, trocando essa experiência, ainda mais esse fogo missionário e impulsionando ainda mais." Com informações da assessoria de imprensa da Diocese

O que é a Jornada Mundial Mais que um encontro que reúne milhares ou mesmo milhões de jovens, a Jornada Mundial da Juventude dá testemunho de uma Igreja viva e em constante renovação. São eles, os jovens, os protagonistas desse grande encontro de fé, esperança e unidade. Ela tem como objetivo principal dar a conhecer a todos os jovens do mundo a mensagem de Cristo, mas é verdade também que, através deles, o 'rosto' jovem de Cristo se mostra ao mundo. A cada quanto tempo elas são realizadas? Os encontros mundiais são realizados com intervalos que variam entre dois e três anos. A última Jornada Mundial da Juventude ocorreu de 16 a 21 de agosto de 2011, em Madri, na Espanha. Qual é o lema da JMJ de 2013 "Ide e fazei discípulos entre todas as nações" (Mt 28, 19) é o lema da JMJ Rio2013. O anúncio do lema foi feito pelo Papa Bento XVI no dia 24 de agosto de 2011. Onde os participantes ficam hospedados? A hospedagem, para aqueles que optarem por essa categoria no ato da inscrição, será feita em casas de família, associações, escolas, universidades e quadras poliesportivas. Extraído do site da Jornada Mundial da Juventude

JdeB - Chegou a hora! Depois de um ano em preparação, as comitivas da região Sudoeste, coordenadas pela Diocese de PalmasFrancisco Beltrão, vão finalmente embarcar nos ônibus com destino ao Rio de Janeiro para participar da Jornada Mundial da Juventude, de 23 a 28 de julho. Pelo menos 640 pessoas, em 16 ônibus, viajarão para o Rio. Hoje, saem 12 ônibus das sete áreas da Diocese. Na próxima semana outros quatro ônibus seguem para a capital fluminense. O encontro mais esperado pelos católicos sudoestinos e que vêm de outros lugares é com o Papa Francisco, nem que seja para vêlo de longe ou só ouvindo as suas pregações. A caravana A comitiva de peregrinos da região é formada, majo-

ritariamente, por jovens. Mas também estarão viajando cerca de dez padres, mais seminaristas, religiosas e lideranças leigas. A coordenadora da Pastoral da Juventude na Diocese, Débora Pupo, relata que os preparativos para a viagem começaram no ano passado. “Esse processo nós estamos acompanhando desde que foi proposto pela PJ no Regional Sul 2”, conta. O regional reúne as 17 dioceses paranaenses. Articulação no Estado A PJ iniciou nas dioceses paranaenses o projeto “Rio que cresce entre nós”. Esta ação tornou a Jornada Mundial da Juventude conhecida no Paraná, como diz a coordenadora da pastoral. Também se passou a arrecadar recursos financeiros para bancar a viagem das caravanas.

“Em março de 2012, nós, como diocese, nos reunimos e vieram todas as paróquias (para discutir o plano)”, conta Débora. Ações foram realizadas nas paróquias da Diocese de Palmas-Francisco Beltrão, no primeiro semestre de 2012. Em cada decanato (área que abrange um número determinado de paróquias), um padre ficou responsável. Na Escola da Juventude da Diocese sempre teve momentos de oração e de encontros para preparar as pessoas para o grande evento mundial. As expectativas Neste ano, os grupos de jovens, da PJ e os decanatos continuaram se articulando. Mas o momento mais forte, de preparação para os peregrinos, está acontecendo do último final

de semana para cá, com as semanas missionárias nas paróquias. Na última sexta-feira, 19, as paróquias promoveram vigílias com a participação de católicos e dos jovens que embarcam hoje para o Rio de Janeiro. Ontem, à noite, aconteceram as celebrações do envio, com a bênção dos padres. A coordenadora da PJ diz que uma das expectativas foi superada, com o grande número de ônibus que vão sair da região para ir à JMJ. São 16 ônibus. “Isso mostra que os jovens aderiram, mesmo com todas as dificuldades.” Em relação à volta e os resultados da jornada, Débora acrescenta “que nós possamos desenvolver, nas paróquias, o resgate e o fortalecimento do tabalho; e revitalizar os grupos de jovens na diocese”.

Dom José diz que papa pode surpreender na JMJ JdeB - Dom José Antônio Peruzzo, bispo da Diocese de Palmas-Francisco Beltrão, estará participando da Jornada Mundial da Juventude. Ele coordenará uma das catequeses - espécie de oficina e palestra. Em entrevista ao JdeB, o bispo falou sobre sua presença na JMJ e o que se espera dela. Para o bispo, uma das coisas que surpreendem é o fácil acesso ao Santo Padre. Mas ele acha que por causa disso o papa pode surpreender ainda mais as pessoas em sua visita ao Brasi. Dom José, o senhor vai realizar um trabalho na JMJ e qual é a sua preparação para atender os jovens e essas palestras. Dom José - É uma semana de JMJ com centenas de milhares de jovens vindos de todos os rincões do planeta. Eu soube que estão vindo jovens da Mongólia, Coreia do Sul, Sibéria, alguns das ilhotas perdidas da Polinéia. Evidentemente que os latino-americanos serão mais numerosos. Ocupar estes jovens durante uma semana não se trata apenas de shows e de festas. É preciso também a parte festiva e recreativa, mas é evidente que haverá uma reflexão e oração. E eu fui convidado também para ajudar nas catequeses que se realizarão durante a semana. O que é isso? Manter estes jovens atentos a temas de fé e espiritualidade. Eu nem sei com quais

Dom José Antônio Peruzzo estará na JMJ. irei trabalhar. Sei apenas que será com grupos de línguas portuguesa e francesa. Lá é que cada um dos bispos catequistas serão levados a um determinado local onde estarão os jovens já aguardando. Porque além dos eventos, das celebrações com o papa em Copacabana e em Guaratiba, onde será a conclusão, durante a semana haverá atividades nas escolas, colégios, ginásios, anfiteatros. Serão muitos os lugares onde estarão se reunindo estes jovens. A catequese chama-se debate com grandes grupos de jovens sobre tema de fé, esperança e paz. E os bispos catequistas serão os que conduzirão as reflexões, os diálogos e a coordenação de todo esse processo de maturação reflexiva. O senhor pensou nos

temas, o que o senhor vai expor de ideias para esta nova geração? Dom José - Já faz vários dias que eu recebi o comunicado e os temas. E os temas foi me dito que seriam estes. Mas fica a cargo do bispo catequista a exposição. Eu vou tomar estes temas partindo sempre da Sagrada Escritura, é a área com a qual eu tenho afinidades, gostos e preferências, e eu percebo que a juventude gosta muito, muito da bíblia. Então, tomarei estes temas de fé, esperança e paz partindo da bíblia e explicarei, teremos muitos assuntos. O senhor acha que pode surpreender com o anúncio de uma nova encíclica, alguma novidade Que possa chamar mais que a sua presença?

Dom José - As encíclicas são anunciadas sempre antes. A surpresa é documentos a partir do evento. Estes casos ou acontecimentos. Primeiro se faz a experiência, depois surgirão outros desdobramentos. Mas eu não tenho a menor dúvida será o caráter de elevada acessibilidade do papa Francisco com os jovens. Eu tenho um amigo bispo na Argentina, que ele me falava bem antes que o cardeal (Jorge) Bergóglio fosse papa, ele falava da fácil proximidade e afinidade do bom ancião com os jovens. Esse é um tipo de surpresa que não se torna propriamente manchete, mas que se torna experiência. Os jovens se sentem muito acolhidos. A surpresa é menos de caráter jornalístico e mais de caráter vivencial. Mas essas surpresas virão, sim. Haverá encontros de bispos e arcebispos e o papa deverá tratar de assuntos da igreja no Brasil e exterior? Dom José - Nós, já na última assembleia da CNBB, deixamos o pedido e o encaminhamos. Haverá sim e recebemos a notícia de que será, não recordo o dia, mas teremos um encontro com o papa e os bispos latino-americanos. Nós pedimos e ele atendeu prontamente. Houve até mudança do seu programa em razão da resposta positiva do seu assentimento a nossa solicitação.

JornaldeBeltrão-5105_21-7-13.pdf  

JornaldeBeltrão-5105_21-7-13.pdf