Page 1

JORNAL DE BELTRÃO Francisco Beltrão, domingo, 23 de junho de 2013. Ano XXV - Número 5.081- R$ 2,50 - Fone: (46) 3520-4000

Em Realeza, os manifestantes realizaram passeata na noite de sexta-feira, mesmo com chuva. O ato público reuniu cerca de 200 pessoas. Pág. 14

Foto de Luana Borba/JdeB

Foto de Douglas Kichel/JdeB

Foto de Júlio Cezar Alves/JdeB

NESTA EDIÇÃO, 2 CADERNOS, 24 PÁGINAS. JdeB, O LEITOR EM PRIMEIRO LUGAR. WWW.JORNALDEBELTRAO.COM.BR

Em Ampere, estudantes saíram em passeata, com cartazes, para protestar e pedir ética na política e investimentos em saúde e educação. Pág. 14

Em Pato Branco também foi grande a manifestação contra o governo pelas ruas centrais. A concentração começou na Praça Getúlio Vargas. Pág. 14

Foto de Alexandre Bággio/JdeB

Foto de Lígia Tesser/JdeB

Ivanir Pilatti, Ana Magda Bandeira, Michele Caputo, Ademar Traiano e Marilene Bandeira inauguram unidade de saúde em Marmeleiro. Pág. 8

A passeata em Beltrão passou pelas avenida Júlio Assis. Muitos estavam com cartazes. Foto de Alex Trombetta/JdeB

Marmeleiro ganha unidade da família

Foto: Fábio Girardi/JdeB

Sudoeste mostra indignação com os políticos Os jovens da região também aderiram ao movimento nacional contra a corrupção, aos investimentos públicos em estádios e a falta de recursos públicos para a educação e saúde. Empunhando cartazes e faixas, os manifestantes, basicamente jovens, saíram em passeata em Beltrão, Pato Branco, Dois Vizinhos, Ampere e Realeza. As maiores manifestações foram em Beltrão, Pato Branco e Dois Vizinhos. Em Curitiba, o governador Beto Richa condenou a depredação ocorrida na noite de sexta-feira, no Centro Cívico. Economistas avaliam que o maior dificuldade do governo da presidente Dilma Rousseff (PT) é conter o processo inflacionário. Nem mesmo a desoneração de produtos da cesta básica deu resultados. Págs. 3, 14 e 15

Exames detectam formol em dois lotes de leites vendidos no PR Exames em laboratório da Secretaria de Estado da Saúde detectaram que dois lotes de leites produzidos pela Brasil Foods Alimentos - marca Batavo -, continhSam formol. A secretaria ordenou a imediata retirada destes produtos dos pontos de vendas. Pág. 16

Olívia Terezinha Scandolara apresenta seu gato, chamado Amigo, que tem 20 anos. Um gato pode viver até 30 anos. Pág.8 A Mundo Animal .

Jovem assassinado em Dois Vizinhos

Foto de Orlando Kissner/AEN

Sudoeste Vitor Tioqueta, de Pato Branco, assume a superintendência do Sebrae-PR. Pág. 5A Guajará Gazale é novo presidente Lions de Dois Vizinhos. Pág. 7A Em Dois Vizinhos, os jovens, empunhando cartazes, criticaram o governo e os políticos. Empresas de Beltrão e Pato Branco contratam quase dois mil trabalhadores em cinco meses. Pág. 1A Cooperativa de Leite de Bom Jesus comemora 13 anos. Pág. 8A

Ele foi morto por dois homens. Pág. 3

Manifestação no Centro Cívico, em Curitiba, terminou com atos de vandalismo. A Polícia Militar teve de agir para evitar danos maiores. Três PMs ficaram feridos. Pág. 14


EDITORIAL

Sudoeste sintonizado com o Brasil Foi uma semana histórica para o Brasil, como tem sido repetidamente destacado pela imprensa e nas análises sociológicas sobre as manifestações populares, principalmente nas grandes cidades. Se tudo começou com o Movimento Passe Livre, de São Paulo, se ampliou de tal forma Brasil afora, lembrando os caríssimos estádios da Copa do Mundo e a corrupção por vezes generalizada, a concentração que levou dezenas de milhares de pessoas às ruas está deixando o país e o mundo perplexos. O que querem os manifestantes? Nesse turbilhão, o Sudoeste também mostra sua força, sua sintonia com o Brasil contemporâneo, protestando pacificamente, e sem partido político! — uma onda que se ainda não foi detalhadamente definida. Pode-se concluir, no entanto, que se trata de um Francisco Beltrão, Dois “não” a desmandos, à Vizinhos, Pato Branco, o arrogância, Sudoeste também dá seu um gesto, grito, e, felizmente, em enfim, contra um estado de consonância com a imencoisas que sa maioria das pessoas talvez não responda, com do país, ou seja, de forma rapidez, os pacífica. anseios da juventude que se mobiliza pelas redes sociais. Francisco Beltrão, Dois Vizinhos, Pato Branco, o Sudoeste também dá seu grito, e, felizmente, em consonância com a imensa maioria das pessoas do país, ou seja, de forma pacífica. Se baderneiros tentaram (e conseguiram) manchar as marchas em algumas capitais, pelo Sudoeste, tão politizado, como reiteram os que acompanharam a política regional, a mobilização foi tranquila, com espaço democrático para que toda a gente pudesse carregar seu cartaz, gritar sua palavra de ordem, descarregar um pouco de indignação acumulada com a mesmice da política. O Brasil vive um momento novo, que tomou conta das avenidas das capitais, preencheu o noticiário, e obscureceu o futebol. Que o saldo seja um país melhor, mais maduro, e com autoridades mais sensíveis ao povo, que agora tem a ferramenta eletrônica para, quase que instantaneamente, se mobilizar.

EXPEDIENTE: JORNAL DE BELTRÃO (Diário de terça a domingo) Fundação: 1° de maio de 1989. Propriedade: Editora Jornal de Beltrão Sociedade Anônima. CNPJ 95420188/ 0001-33 -Rua Mato Grosso, 55 CEP 85.605-280 - Francisco Beltrão - PR. Fonefax: (46) 3520-4000 Conselho Editorial (º) e Conselho de Administração (*): Badger Vicari*º, Celso Albino Reichert*º, Claudiney Del Cieloº, Domingos Rafagnin*º, Flávio Cesar Pedron*º, Itamar M. Pereira*, Ivo A. Pegoraro*º (presidente), Luciano André Trevisan*º, Luiz Carlos Bággioº, Marcos Kuchinski*º e Quintino Girardi*º. Diretor de Redação: Jornalista Ivo A. Pegoraro - ivo@jornaldebeltrao.com.br Chefe de Reportagem: Jornalista Flávio Cesar Pedron flavio@jornaldebeltrao.com.br Diretor Administrativo-Financeiro: Celso A. Reichert - celso@jornaldebeltrao.com.br Diretor de Produção: Quintino Girardi quintino@jornaldebeltrao.com.br Gerente de vendas: Marcos Kuchinski comercial@jornaldebeltrao.com.br Impressão própria As matérias assinadas não representam, necessariamente, a opinião do jornal. Notícias nacionais e internacionais Agência Estado e Agência Brasil Representantes Dois Vizinhos: 3536-2929 (Sucursal) Pato Branco: 3025-2970 Curitiba: Merconeti (041) 3079-4666 Brasília: Central de Comunicação - (061) 3323-4701 O Jornal de Beltrão é associado à ADI-PR (Associação dos Jornais Diários do Interior do Paraná) Endereço eletrônico: jornaldebeltrao@gmail.com assinaturas@jornaldebeltrao.com.br

www.jornaldebeltrao.com.br e www.guiaparanasudoeste.com.br

Tabela de assinaturas: Anual nova: R$ 421,15 - à vista R$ 213,73 - 1+1 R$ 144,62 - 1+2 R$ 110,09 - 1+3 R$ 89,39 - 1+4 R$ 75,61 - 1+5 R$ 427,47 - 30 dias Anual renovação: R$ 404,73 - à vista R$ 205,39 - 1+1 R$ 138,99 - 1+2 R$ 105,80 - 1+3 R$ 85,90 - 1+4 R$ 72,66 -1+5 R$ 410,80 - 30 dias Semestral nova: R$ 215,70 - à vista R$ 109,47 - 1+1 R$ 74,07 - 1+2 R$ 56,39 - 1+3 R$ 45,78 - 1+4 R$ 38,72 - 1+5 R$ 218,83 - 30 dias Semestral renovação: R$ 207,50 - à vista R$ 105,29 - 1+1 R$ 71,25 - 1+2 R$ 55,04 -1+3 R$ 43,97 - 1+4 R$ 37,19 - 1+5 R$ 210,61 - 30 dias Mensal: R$ 38,72 Jornal de domingo: Anual: R$ 129,79 R$ 65,85 - 1+1 Semestral: R$ 65,85 R$ 33,43 - 1+1 Por Correios: R$ 652,28 - anual R$ 326,65 - semestral Tabela válida de janeiro a dezembro de 2013.

Cartas e e-mails: O Jornal de Beltrão faz questão de publicar as cartas e/ou e-mails dos leitores mas, por problema de espaço, quando forem muito longas, ou se for resposta a outra opinião ou a algo publicado no jornal, e sempre que fogem do tema em debate, reserva-se o direito de sintetizá-las.

2 JORNAL DE BELTRÃO

Opinião

Domingo, 23.6.2013

Umas e Outras O prefeito Augustinho Zuchi (PDT), de Pato Branco, deverá apoiar alguém de casa para a Assembléia Legislativa, em 2014. A informação é de Vanderlei Crestani (PSDB), secretário de Administração e Finanças da Prefeitura e principais interlocutores de Zuchi para assuntos políticos. Vanderlei, quando questionado a respeito de seu próprio nome para o pleito, brinca dizendo que estará pescando durante o próximo período eleitoral. Crestani, porém, do alto de sua experiência como secretário municipal de Agricultura, com três mandatos de prefeito em Chopinzinho, ex- presidente da Amsop e do Consórcio de Saúde, analisa que esta ‘pode ser a vez dos novos candidatos.’ Por isso, mesmo desautorizando menções a seu nome, repete sempre que ‘quem está na ativa, sempre pode arriscar.’ Há um ano da definição de nomes para o pleito de 2014, a microrregião de Pato Branco já conta com três nomes bem delineados para a disputa de vagas na Assembleia Legislativa: Guto Silva (PSD); Vanderlei Ziger (PT), exvice-prefeito de Coronel Vivida e Elcio Munaretto (PMDB), exprefeito de Bom Sucesso do Sul, também ex-presidente da Amsop e do Consórcio de Saúde. Munaretto, a propósito, já está há um bom tempo domiciliado em Pato Branco. Euforia total em Eneas Marques. O município, cujo orçamento anual está estimado em R$ 15 milhões, assinou um convênio que pode chegar a R$ 7 milhões. Méritos ao prefeito Maikon Parzianello (PSDB), que tem boa relação com o

O coordenador do PSC nas regiões Oeste e Sudoeste, o sanjorgense Luis Raimundo Corti, e o Secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano (SEDU) e presidente estadual do PSC, Ratinho Júnior, segunda-feira, dia 17, em Curitiba. governador Beto Richa (PSDB).

Prefeito Maikon e seu vice Domingos Stolfo. Maikon Parzianello voltou ontem de Curitiba onde concluiu articulações junto à Fundação Nacional de Saúde (Funasa) para a construção de estação de tratamento e da rede de esgoto, numa iniciativa sem precedentes na história de Eneas Marques. Um dado importante nesta

obra diz respeito à tecnologia a ser utilizada. O tratamento dos resíduos será feito por máquinas dispensando as grandes lagoas e evitando o mau cheiro, comum nestes casos nos arredores da estação. Esta é uma obra destinada a marcar a história do saneamento no município. Os detalhes do convênio serão conhecidos a partir desta semana, com a volta do prefeito Maikon mas, sem dúvida o momento é de intensa comemoração. Afinal, mesmo se tratando de obras subterrâneas, nunca visíveis aos olhos, significam um marco histórico para a saúde e a qualidade de vida da população. Nos próximos dias serão detalhadas as particularidades do convênio, resolvidos os últimos quesitos documentais e tomadas as providências para o início do empreendimento.

Mobilidade urbana no Brasil Flávio Pedron

Deveríamos estar em festa pela realização da Copa dam as regiões metropolitanas. Mas o sistema tem que das Confederações no Brasil, um ano antes de sediar- funcionar bem. Por lá, as coisas funcionam bem e são mos a Copa de 2014. Nos discursos oficiais dos políti- rápidas. Estou convencido de que, devido aos incentivos que cos, a promessa de realizarmos a melhor de todas as copas. Na prática, os problemas persistem. Apesar das o governo federal tem dado às montadoras de veícuinaugurações e reinaugurações de estádios nas cida- los, com a desoneração do IPI e permissão para que des-sedes, alguns problemas persistirão até a Copa, e os bancos financiem a compra de carros novos e usados, há necessidade urgente de indepois dela, com graves consevestir em novas linhas de metrô, nas quências. Estou convencido de que grandes cidades, em contornos roUm dos maiores problemas será, sem dúvida, a mobilidade devido aos incentivos que o doviários — até mesmo em Beltrão, Pato Branco e Dois Vizinhos — e das pessoas e veículos. De nada governo federal tem dado ferrovias que interliguem o país. Os adianta construir belos estádios às montadoras de veículos trens e metrôs são rápidos e transse os investimentos em mobilidaportam centenas de passageiros em de, ou seja, o transporte de pas(...) há necessidade de única viagem, ao contrário dos sageiros — entenda-se metrô — investir em novas linhas de uma ônibus. Os trens de carga, então, e amplas vias de acesso dos vemetrô, nas grandes cidasão importantíssimos para reduzir a ículos não estiverem prontas ou des, em contornos rodoviá- poluição ambiental, o número de camesmo nem chegarem a ser feiminhões nas estradas e até mesmo tos. Por problemas de licenças rios — até mesmo em Belo número de acidentes. Além disso, ambientais, de burocracia e licitrão, Pato Branco e Dois passam a transportar grande parte tações, muita obra atrasou ou Vizinhos — e ferrovias. da produção agrícola e produtos sequer teve início. manufaturados de uma ponta a ouQuem vai assistir as partidas, sejam elas da Copa ou do seu time, quer chegar com tra do Estado ou do País. Nosso país é jovem perto dos países da Europa. Lá, tranquilidade ao local. Mas não é isso que vai encontrar. Em Curitiba, por exemplo, uma pesquisa detectou no entanto, se fez muito em 50 anos, e poderíamos ter que os curitibanos aprovam a proposta de fazer feria- copiado as coisas boas. Se o BNDES financia até avidos no dia dos jogos da Copa. Nossa capital é uma das ões para companhia em recuperação judicial nos Estacidades-sede da competição e seu trânsito está con- dos Unidos e dinheiro é ofertado para a compra da estatal TAP Portugal — companhia aérea —, por que gestionado. Não nos finais de semana, claro. Recentemente estive na França, Itália e Portugal e não podemos investir pesado em mobilidade urbana? pude perceber como é importante investir em vias de transporte: amplas avenidas, ciclovias e, sobretudo, na Flávio Pedron implantação do metrô interligando norte-sul e lestejornalista e chefe de reportagem oeste. Em termos de perímetros urbanos, nada é mais do Jornal de Beltrão moderno e rápido do que os metrôs e trens que circun-


Política/Geral

Domingo, 23.6.2013 JORNAL DE BELTRÃO

3

ECONOMIA

Em 12 meses, inflação supera o teto previsto pelo governo federal IPCA voltou a subir em junho (0,38%) e no acumulado está em 6,67%. Por Niomar Pereira O governo brasileiro está tentando sem sucesso frear o processo inflacionário que corrói o poder de aquisição das famílias brasileiras. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou sexta-feira, 21, que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), que mede a inflação oficial do país, subiu 0,38% em junho e no acumulado em 12 meses superou o teto da meta ao avançar 6,67%. Com variação de 0,38% no mês, o indicador ficou abaixo da taxa de maio (0,46%). Um dos principais vilões da elevação do custo de vida dos brasileiros é o preço dos produtos alimentícios. O Senado aprovou há poucos dias a Medida Provisória 609, que desonera itens da cesta básica. De acordo com o texto PIS, Cofins e Pasep deixam de incidir sobre mais de 40 produtos básicos. Além de itens de consumo popular (carnes, café, açúcar e manteiga) que já estavam desonerados das contribuições federais desde março, outros itens foram incluídos durante a análise do texto pela comissão especial. ,São eles: pão de forma, frango industrializado, erva mate, biscoitos,

da depende de sanção presidencial.

Fernanda Bezerra: inflação é o maior obstáculo de Dilma. açúcar cristal, molho de tomate, vinagre, sucos de frutas, gás de cozinha, material escolas e produtos de higiene pessoal. Além de isentar itens da cesta básica, a Medida Provisória permite o uso dos recursos da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) para subsidiar a redução média de 20% nas contas de luz. A medi-

"É difícil combater a inflação com medidas pontuais" Para a economista Fernanda Bezerra, a questão da inflação é o maior obstáculo da presidente Dilma Roussef (PT), uma vez que o governo vem adotando várias medidas como redução na conta de luz e a inflação ainda está no teto planejado pelo Banco Central. "Em minha opinião, o Brasil precisa conseguir bons índices de crescimento do produto, ou seja, aquecer a demanda. E aquecimento da demanda em um país como o Brasil, com baixa capacidade de expandir a oferta, gera pressão sobre o nível de preços." Conforme disse, a baixa capacidade de expandir a oferta se deve principalmente ao fraco investimento em infraestrutura e a falta de mão de obra qualificada. "A questão da taxa de juros baixa se deve ao objetivo de crescimento econômico, e teoricamente tem um efeito negativo sobre a inflação, no entanto, acredito que a inflação atual é um fenômeno estrutural e, portanto, difícil de combater com essas medidas pontuais adotadas pelo governo."

Dirigente defende desoneração ampla dos alimentos Em Francisco Beltrão, na análise de variação acumulada do preço da cesta básica, feita pelo grupo de Pesquisa e Planejamento Econômico da Unioeste, para período de janeiro a maio, os alimentos apresentam uma alta de 2,87%. Nos itens que tiveram desoneração tributária nota-se que neste período houve uma redução de preços acumulada de -4,14% para a carne; -7,52% para o café; -13,23% para o açúcar e 14,4% para o óleo de soja.

Edy Dal Berto. O empresário Edy Dal Berto, diretor da Rede Ítalo

e presidente da Associação Paranaense de Supermercados (Apras/Sudoeste), conta que os alimentos representam de 18% a 20% do orçamento das famílias da região. Ou seja, a alimentação tem um peso significativo no custo de vida. Ele observa que a inflação é notória no país, causando descontentamento nas pessoas. "Esse, inclusive, é um dos motivos das manifestações que estão ocorrendo há vários dias pelo país. Acredito que é um direito da po-

pulação demonstrar sua insatisfação e requisitar melhorias." Edy frisa que a alta dos preços no primeiro semestre foi decorrente da sazonalidade de alguns produtos. "A nova desoneração que o governo está prevendo será ampla e deverá impactar mais no bolso do consumidor", frisa. O empresário salienta que não foram só os alimentos que aumentaram de preço no período, mas também os medicamentos e o transporte. (NP)

Em Palmas, cesta básica aumentou 14% neste ano Em Palmas, o valor da cesta básica apurado pelo Instituto Federal do Paraná (IFPR), teve variações maiores: entre fevereiro de 2011 a junho de 2013 (28 meses), os preços cresceram 39%; nos últimos 12 meses, 11,3%; neste ano, 14,8%; e no trimestre, 4,3%. De acordo com o professor Edmundo Pozes, coordenador da pesquisa, o aumento de preço é muito grande. Segundo ele, o enfraquecimento do comércio revela a perda do poder aquisitivo das famílias de menor renda, que empregam a maior parcela dos salários na compra de gêneros alimentícios. "Quanto ao crescimento exagerado dos preços nos supermercados, proprietários afirmam ter que comprar os preços oferecidos pelos fornecedores, que parecem explorar o fator

distância dos centros produtores. A única saída, já recomendada, é que a cidade crie uma central de compras para todos os mercados, obtendo preços muito menores pelo volume comprado, cujas diferenças seriam a margem de lucro e a oferta de serviços complementares aos clientes." A pesquisa até pouco tem-

po era realizada com 20 itens e agora foi ampliada para 40. "No decorrer desses anos, surgiram algumas críticas porque não incluem farinha de milho e banha, produtos de ampla utilização na cidade. Ciente da importância de levantar e registrar dados econômicos, ampliou-se o estudo de 20 para 40 produtos e de três

supermercados (União, Vitória e Ponto Certo) para cinco (União, Vitória, Ponto Certo, Chapecó e Central). O índice da cesta básica ampliada de Palmas continuará a ser divulgado a partir deste mês." O valor médio dos produtos nos cinco supermercados, baseado em quarenta itens, foi R$145,20. (NP)

Preço da cesta básica* em Palmas Período _____ Índice Fev 2011 _____ 53,20 Mar 2011 ____ 55,76 Jun 2011 _____ 56,04 Set 2011 _____ 56,50 Dez 2011 _____ 55,56 Mar 2012 ____ 59,76 Abr 2012 _____ 61,46 Jul 2012 _____ 66,43 Set 2012 _____ 65,92 Dez 2012 ____ 64,40 Mar 2013 ____ 70,91 Jun 2013 _____ 73,96

_____ Variação % ____ No trimestre _ No ano Em 12 meses _________ - _____________ - _______________________ ________ 4,86 __________ 4,86 __________________ 4,86 ________ 0,50 __________ 5,38 __________________ 5,38 ________ 1,18 __________ 7,28 __________________ 7,28 _______ (1,66) __________ 5,53 __________________ 5,53 ________ 7,56 __________ 7,56 __________________ 7,56 ________ 2,84 _________ 10,61 _________________ 10,61 ________ 8,08 _________ 19,56 _________________ 18,54 _______ (1,00) _________ 19,00 _________________ 17,00 _______ (2,00) _________ 16,00 _________________ 16,00 _______ 10,10 _________ 10,10 _________________ 18,65 ________ 4,30 _________ 14,84 _________________ 11,33 *São pesquisados 20 itens.

Para analistas, velocidade de contágio dos preços mudou AE - A velocidade do repasse da alta do dólar para os preços está cada vez mais alta, segundo analistas. Para eles, no passado, o repasse costumava chegar ao consumidor com um atraso de um a até dois meses, já que a indústria e o varejo

trabalham com estoques. Além disso, o impacto era relativamente baixo, porque o câmbio respondia essencialmente a oscilações de preço das commodities. Recentemente, porém, a percepção mudou. Embora não saibam precisamente

qual é esse timing, os especialistas observam que a velocidade do repasse tem sido maior quanto mais rápido é o ritmo do ajuste do câmbio e mais alto se torna o preço da moeda norteamericana. Os motivos que sustentam

a arrancada das cotações agora também são outros, afirmam. Eles citam sobretudo as perspectivas de mudanças na política monetária dos EUA e de desaceleração do crescimento da China, além das variações das commodities em menor escala.

Controle de preços passa por desafio no país José Maria Ramos* A situação de controle de preços da economia brasileira vem passando por alguns desafios, primeiramente, foi a questão dos alimentos, que tiveram forte alta nos primeiros meses desse ano, e que depois de medidas de redução tributária, bem como recuperação da oferta, os preços recuaram. Mas nesse intervalo de tempo houve aumentos nos combustíveis, que contribuíram para elevação da inflação. E nesse momento o país vive um outro problema, a desvalorização do real, dada a retomada/ recuperação do crescimento norte-americano, que vem absorvendo os investimentos. Os alimentos representam um peso importante na composição do índice de inflação, IPCA, portanto, a desoneração tributária sobre os itens de cesta básica, realizado em maio, por meio de medida provisória, que agora foi aprovada pelo Senado. O texto da medida provisória foi ampliado pelo Senado, assim o Projeto de Lei do Senado quer zerar também as alíquotas de PIS/PASEP e da Cofins, sobre a importação de produtos da Cesta Básica de Alimentos, além das isenções já concedidas pela medida provisória de maio. Com o Projeto de Lei mais de 40 produtos básicos terão isenção do PIS/PASEP e da Cofins, o que pode contribuir para a redução do custo da Cesta Básica. A taxa Selic que estava estagnada em 7,25% ao ano desde outubro de 2012, sofreu dois aumentos consecutivos, o primeiro em abril e o segundo em maio, atualmente a taxa Selic está em 8% a.a. Esse aumento da taxa de juros aponta claramente a intenção do governo em sinalizar uma preocupação com a inflação, adotando, assim, uma política econômica recessiva, reduzindo o acesso ao crédito, que tem por finalidade reduzir a demanda de bens e serviços e com isso reduzir a pressão sobre os preços. Essa política de aperto ao crédito gera no curto prazo, pelo menos dois efeitos, primeiro cumpre sua função de encarecer o crédito, com a finalidade de reduzir a inflação, mas por outro lado amplia os gastos públicos na manutenção da dívida pública. José Maria Ramos*, professor, mestre e Líder do Grupo de Pesquisa Planejamento Econômico e Crescimento (Unioeste)

Brasil pode entrar em recessão em 2014, prevê empresário AE - O impacto sobre o câmbio e os juros de um choque causado pela redução dos estímulos monetários pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano) poderá empurrar a economia brasileira para a recessão em 2014, ou pelo menos dois trimestres seguidos de contração do Produto Interno Bruto. "Há fortes chances de, dado a direção dos mercados, haver uma recessão no Brasil em 2014", afirma Tony Volpon, diretor de pesquisa para mercados emergentes da Nomura Securities. "O mercado está colocando bolsa, câmbio e juros num patamar que vai fazer o crescimento da economia cair mais." Para Volpon, sem a crise provocada pela normalização das condições monetárias nos EUA, o Brasil já caminhava para mais um ano de PIB fraco, ao redor de 2% em 2013. Com a subida dos juros de mercado, provocando um aperto das posições financeiras, ocorrerá um ajuste recessivo. "Podemos estar caminhando para juros de 3% ou 3,5% nos títulos de 10 anos do Tesouro americano, o que levaria os juros mais longos no Brasil, como um contrato DI de 2017, para até 12%." Segundo ele, o Brasil está entrando na crise atual numa posição enfraquecida, sem espaço na política econômica, como em 2008, para lidar com a parada súbita do fluxo de capital "Em 2008, tínhamos superávit primário acima de 3,5%, por exemplo. Além disso, a China em 2009 salvou o mundo, o que não acontecerá agora." Na opinião do economista-chefe para América Latina do banco Goldman Sachs, Alberto Ramos, o Brasil vai lidar com o choque externo provocado pelas ações do Fed numa posição de vulnerabilidade. "O déficit de conta corrente aumentou, o crescimento econômico está baixo e a inflação está muito alta", diz Ramos. "Porém um câmbio mais depreciado agora vai interferir nesse processo, então talvez teria de vir um arrocho de juros para rebalancear a economia." Por outro lado, promover um choque nos juros básicos neste momento é inviável politicamente, observa Ramos.


RELIGIÃO 218

Conhecimento (2) Em tudo o que se possa imaginar... em toda a criação, o visível e o invisível, tudo faz parte de uma Única Mente. A Mente de Deus a conter em si (em seu interior) cada mente individual. Nenhum ser humano vive ou existe fora desta verdade. Há um Único Espírito e Nele todos vivem. Quando você, ser individual, por seu livre-arbítrio pecar e, por seu pensamento se separar da verdade, está acontecendo um ato de ignorância, uma visão errada da sua mente. Seria como se o seu ser, como homem físico nesta terra, vivesse uma ilusão da realidade. Mas não uma "ilusão" qualquer. Mas algo forte, tão forte - e grande - que criou a própria morte. A morte - um problema para o homem... Simplesmente insolúvel. Quem puder entender o significado desta afirmaAssim sendo - e ção poderá alcançar maior assim é - você consciência da feiúra e nesta terra, faz fatalidade do pecado. Um fato monstruoso! parte de um O pecado não é você. plano eterno, Mas como mente indiviimenso, de uma dual, fazendo parte integrante e inseparável da grandeza Mente Universal (santa e incomparável. perfeita), seu pensamento contrário, nega esta magistral Verdade. Mesmo com a negação, você não deixa de ser o que é espírito pensante e criador - mas com a ideia de que está separado de Deus. A separação de Deus cria a morte. A Mente Universal (Deus) contém todas as faculdades e princípios e a ciência os chama de Atributos Divinos. Aliás, é o próprio Princípio. Em cada homem particular, estas faculdades e princípios também estão presentes. O grande drama da manifestação universal ocorre quando da passagem do mundo espiritual para o plano físico, para o mundo tridimensional. Nós homens, os únicos possuidores desta graça, tivemos esta enorme e sensacional capacidade de participarmos da maravilhosa obra de Deus. Fazemos parte da sua Manifestação e Expressão, ou seja: da criação. Não é pouca coisa! Mesmo que a humanidade tenha caído em pecado, devemos lembrar e retornar à Causa Primeira. Foi o pensamento e sentimento de Deus que idealizou, imaginou, planejou... E criou tudo! Assim sendo - e assim é - você nesta terra, faz parte de um plano eterno, imenso, de uma grandeza incomparável. Sua missão deve ser a de participar e ajudar seus semelhantes, com sua vida, condições, fatos, acontecimentos e experiências, na superação da "pequena falha" - enorme pecado - acontecido no meio da caminhada, quando da explosão universal da manifestação da Vida e de todas as coisas. Mas você, em pecado, nada pode. Nada tem para participar ou ajudar. Você e eu acabamos com tudo! Somos destinados à morte... (Segue no próximo número). Itacir Camilo Rovaris

ARTIGO

Temos Papa (4) Na Revista de Aparecida (julho de 2012) Dom Raimundo Damasceno Assis faz suas reverências e considerações sobre Pedro, o primeiro Papa: "Sua missão era de proclamar a Boa Notícia do Reino de Deus (Lc 9,1-2) Deu-lhe a chave do Reino dos Céus, isto é: O poder de ligar e desligar (Mt 16,19). A ele se aplicam as palavras de Jesus: "Tu és Pedro e sobre esta Pedra edificarei a Minha Igreja e as portas do inferno nunca prevalecerão contra Ela" (Mt 16,18) O Papa é a garantia da unidade da fé e a obediência ao seu Magistério e por isso é a garantia e certeza que estamos no caminho certo. Diz ainda Dom Damasceno: Um protestante me disse certa vez, na Alemanha: "Vocês da Igreja Católica têm uma grande vantagem sobre nós. Vocês têm alguém com autoridade e poder para resolver as divergências e dúvidas em questão de fé e moral". Jesus Cristo exerce o seu pastoreio na Igreja de modo invisível pelo Espírito Santo e visivelmente, por seus ministros que constituem a hierarquia da Igreja. Quando eu cursava a minha pós-graduação em Pedagogia Religiosa pela Associação Interconfessional de Educação de Curitiba (Assintec) nós tínhamos vários professores e palestrantes de várias religiões. Entre eles tivemos um pastor presbiteriano com o nome Elias Abraão (deputado federal, na época) que nos falou com muita transparência, franqueza e humildade para nós em sala de aula: "Eu admiro e reconheço que a Igreja Católica é a única que tem a Eucaristia, uma unidade no mundo, na pessoa do Papa e uma Mãe, Maria, que é uma grande referência de devoção e fé". E disse mais: "Nós, por qualquer divergência teológica ou moral religiosa, nos dividimos e, um ou outro, forma uma nova Religião". Recentemente o nosso Pároco, o Padre Ilzeu Garcias de Albuquerque, da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, numa homilia, falou: A nossa Igreja é completa. Não falta nada. "Não tenham medo da bondade e da ternura." Papa Francisco. E eu diria também: "Não tenham medo de dizer a Verdade." Evaristo Castanha, professor de Religião

4 JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 23.6.2013

Leituras CATOLICISMO

A presença de Jesus ressuscitado na comunidade (1) referência direta ao antigo Israel e representava só o povo judeu. E sete representa todos os gentios, referindo-se aos setenta povos conhecidos da época.

A conclusão do Evangelho de João - A nova missão dos discípulos (Jo 21,1-25) O capítulo 21 de João Este capítulo é uma adição posterior. Provavelmente foi acrescentado por um membro da "Escola de João", muito próximo da era apostólica. É possível que este texto tenha recebido uma influência direta do evangelho de Lucas, onde apresenta a vocação dos primeiros discípulos ligada à pesca milagrosa (Lc 5,1-11). Assim como o prólogo do evangelho de João (Jo 1,118), este capítulo forma uma unidade à parte. - João 21 é dedicado à missão dos discípulos no mundo e Jesus está agora na praia, a céu aberto, para mostrar a presença do Ressuscitado no mundo, daí o sentido da pesca com muitos peixes. Agora os discípulos não estão mais em casa, mas é hora de sair pelo mundo. Jesus já não se manifesta a eles no final do dia, hora que recorda a reunião comunitária, mas em pleno dia, pela manhã, na hora de começar o trabalho, isto é, a hora da missão no mundo. Esta aparição de Jesus se dá no contexto das tarefas cotidianas, como é e será a vida da Igreja daqui para frente. Esta aparição não tem dia preciso, como as duas anteriores, que falavam do primeiro e do oitavo dia da ressurreição. A missão agora se realiza em qualquer tempo e em qualquer lugar. Doravante os discípulos deverão entrar nesta nova dinâmica missionária, onde a força do Ressuscitado estará com eles. Às margens do lago de Tiberíades O lugar junto ao mar de

Tiberíades, liga com o capítulo 6,1-15 de João, onde pães e peixes que se repartiam indicavam o novo modo de vida partilhada. Nesta última aparição de Jesus aos seus amados, Jesus repete este gesto eucarístico. Aqui se fala do lago da Galiléia, também chamado de Tiberíades. Na realidade este lago tem três nomes. Em outros contextos se fala também de lado de Genesaré, só citado uma vez no Novo Testamento, em Lucas 5,1. A indicação lago da Galiléia é de origem judaica e tinha apenas uma referência local. Enquanto que a indicação logo de Tiberíades é de referência gentílica e tinha uma referência mais universal, ampliando assim, o evangelho para todos os povos. Pois Tiberíades era a capital recente da Galiléia e tinha sido fundada em homenagem ao Imperador Tibério, daí o nome também do lago. Os sete discípulos da última aparição João traz à tona, nesta última aparição de Jesus, a presença de sete discípulos, o número predileto do seu evangelho. Alguns são identificados e outros não. O que chama atenção é que Natanael reaparece agora novamente. É aquele discípulo que Jesus havia feito um grande elogio, no momento do seu chamado (Jo 1,47). Desde o seu chamado, no início do evangelho, ele não tinha mais aparecido em cena. Seu nome não tinha sido mais mencionado. Só agora sabemos que ele é de Caná da Galiléia, lugar onde Jesus realizou o

MENSAGEM DO DIA

A justiça de Deus é esta: fazer render os seus dons “O primeiro se apresentou e disse: ‘Senhor, a tua moeda rendeu dez moedas’. Ele lhe disse: ‘Muito bem, sevo bom! Já que foste fiel num negócio pequenino, recebe autoridade sobre dez cidades’. O segundo veio e disse: ‘A tua moeda, senhor, produziu cinco moedas’. Ele disse do mesmo modo a este: ‘Quanto a ti, toma a direção de cinco cidades’. Um outro veio e disse: “ Senhor, eis que aqui a tua moeda, que eu tinha posto à parte, num pano. Eu tinha medo de ti, porque és um homem severo: tomas o que não depositaste e ceifas onde não semeastes” (Lc 19,16-21) Deus quer rendimento, portanto, não investe à toa. Ele sabe que podemos render. E o que Ele investe em nós não é coisa nossa, não é talento humano. São dons d’Ele, os dons do Espírito Santo. ”Ele lhe disse: ‘É segundo as tuas próprias palavras, servo mau, que eu te vou julgar. Tu sabias que eu sou um homem severo, que Omo o que não depositei e ceifo o que não semeei. Então, por que não depositas-

Monsenhor Jonas Abib te o meu dinheiro no banco? Ao voltar, eu o teria recuperado com juros’. Depois, disse aos que estava ali: ‘Tirai-lhe a sua moeda e dai-a ao que tem dez’. eles lhe disseram: ‘Senhor, ele já tem dez moedas!’ – ‘Eu vos digo: a todo homem que tem será dado; mas, ao que não tem, mesmo o que tem lhe será tomado” (Lc 19, 22-26) A justiça de Deus é esta: fazer render os seus dons, os seus talentos. Meu irmão, você não pode mais se guardar, reservar os seus dons só para si! Reservá-los para quê? Para acabar nesta terra? Para não ressuscitar quando Jesus vier? Para ter de esperar o julgamento final por não ter se gastado agora pelo Reino?! Monsenhor Jonas Abib Fundador da Comunidade Canção Nova

Dom Agenor Girardi primeiro milagre. Na sua apresentação não se falou de onde ele era proveniente. Outro discípulo que nos chama atenção e que está presente é Tomé, o discípulo cheio de dúvidas, mas que agora compartilha desta terceira e última aparição. Jesus se manifesta novamente a este grupo dos sete. Além destes dois, estão presentes Simão Pedro, os filhos de Zebedeu, que são Tiago e João, bem como dois discípulos anônimos, que não sabemos quem são. Já não se fala dos doze. Agora estão representados por sete, que é o número da totalidade. Indica a totalidade das nações, portanto, tem uma referência direta aos gentios. Enquanto que doze, era uma

A iniciativa de Simão Pedro Ele toma uma decisão e o grupo vai com ele: - "Vou pescar". - A liderança de Pedro, que aqui é chamado de "Simão Pedro", leva os outros também a irem pescar. É hora de somar forças. A noite significa a ausência de Jesus, que é a luz do mundo. A noite é o tempo favorável para a pesca, mas naquela noite não pescaram nada. A chegada da manhã coincide com a presença do Ressuscitado. Jesus não os acompanha na pesca, mas está na praia, que é o limite entre a terra e o mar. Sua missão no mundo se realiza agora por meio dos discípulos. Eles passam pela experiência do fracasso. Jesus já os havia alertado: - "Sem mim nada podeis fazer" (Jo 15,5). Dom Agenor Girardi, MSC - Bispo auxiliar de Porto Alegre(RS).

ANO DA FÉ

O Papa e os jovens O Papa Francisco solicitou aos jovens e suas comunidades a se prepararem bem, sobretudo espiritualmente, para a jornada em julho no Rio de Janeiro. O encontro com ele deverá ser “sinal de fé para o mundo inteiro. Os jovens devem dizer ao mundo: é bom seguir Jesus; é bom caminhar com Jesus; é boa a mensagem de Jesus; é bom sair de si mesmo e ir às periferias do mundo e da existência para levar Jesus! Três palavras: alegria, cruz, jovens” (mensagem do domingo de ramos de 2012). O Pontífice lembra que a alegria não nasce do ter muitas coisas, mas do encontro com Jesus. Com Ele não estamos sozinhos, mesmo nos momentos difíceis. Ele entrou em Jerusalém para ser crucificado e mostrou que dava tudo de si por nós. A alegria da fé nele enche a juventude da certeza de vencer tudo o que se opõe à conquista do ideal de construção de um caminho novo para a sociedade. Com Cristo o coração jovem se perpetua com o passar dos anos. Precisamos de quem enfrenta os desafios do mundo paganizado, que coloca o ter coisas, prazeres e prestígio como finalidade da vida. Cristo nos aponta o caminho que faz a pessoa trabalhar a grandeza do caráter bem formado para amar, servir, promover a boa família, a boa política de real serviço ao bem comum, a inclusão social, a fé comprometida com os valores do Reino de Deus. Daí surgem a bondade de coração, a superação dos vícios e das paixões desordenadas... A cruz da A preparação da Jornada Mundial da Juventude tem afervorado Jornada e o a juventude do Brasil para ela enícone de Maria cetar o caminho novo da conquista de seu lugar na Igreja e na socisão sinais edade, transformando-as com os chamativos valores da vida nova de Cristo. A cruz da Jornada e o ícone de para a Maria são sinais chamativos para juventude... a juventude perceber que, seguindo a Jesus e colocando em prática seu exemplo e seus ensinamentos, é capaz de tornar a convivência humana realmente transformadora com o novo ideal de vida impregnado de amor a Deus e ao semelhante. Sem isso, o ser humano se torna demais animalizado, egoísta e sem perspectiva de conquista de um ideal realmente realizador. Com o exemplo e a intercessão de Maria a juventude perceberá que vale a pena, com ela, dar respaldo à salvação de tantas pessoas que vivem nos descaminhos de vida sem sentido. No entanto, o encontro com o Papa vem reforçado com o impulso para o pós-encontro, a fim de que a caminhada da juventude tome um rumo de compromisso de vida permanente, para sua ajuda de transformação da convivência humana, com os critérios do Evangelho. O Rio e a Igreja de todo o Brasil estão abertos para o Santo Padre abençoar a juventude e todos nós, para vivermos mais nosso compromisso de ajudarmos a juventude a ser e atuar como verdadeira força renovadora de nossa caminhada humana e cristã. Deus abençoe nossa juventude, para que ela seja protagonista na nova sociedade, com a vida de amor e promoção da cidadania adequada para todos! Dom José Alberto Moura Arcebispo de Montes Claros (MG)


Esporte

Domingo, 23.6.2013 JORNAL DE BELTRÃO

5

COPA DAS CONFEDERAÇÕES

Espanha encara a Nigéria e busca mais uma vitória para sua coleção AE - Mais do que empilhar conquistas nos últimos anos, a atual geração da Espanha elevou a expectativa dos torcedores quanto à sua capacidade aparentemente inesgotável de jogar em alto nível e transformar rivais poderosos em meros espectadores do seu estilo inconfundível de jogo que fez quem se colocou no caminho ser despachado. Pois não há expectativa dos cearenses que não passe por uma apresentação de gala dos campeões mundiais diante da Nigéria, neste domingo, às 16 horas, na Arena Castelão, em Fortaleza. A definição é simples, a torcida quer ver show. A badalada seleção que atraiu centenas de curiosos desde o momento que chegou em Fortaleza ainda colhe frutos do trabalho de longo prazo que a transformou de "amarelona" em uma moedora de rivais. Nem mesmo o fato de rivalizar com o Brasil diminui o louvor com que as pessoas tratam La Roja. A forma que a Espanha joga não é segredo há algum tempo. Iniesta e Xavi atuam com liberdade para criar e Fàbregas auxilia tanto no meio como aparece na frente enfiado entre Soldado e Pedro. O time toca a bola incessantemente, às vezes com oito jogadores no campo de ataque. Asfixiar os meias para roubar a bola e sair em velocidade no contra-ataque parece ser a melhor saída para quem quiser superar os europeus. No discurso, muito simples, o problema é pôr a teoria em prática. O "tiki-taka", como é chamado o estilo de jogo espanhol, tem o condão de forçar o adversário a moldar seu jogo ao rival. Contra a Nigéria, a situação não será diferente e a aposta será na cadência de jogo até o espaço para agredir aparecer. Com relação à equipe, Vicente del Bosque deve promover o retorno de praticamente todos os titulares após poupá-los contra o Taiti. Quem pode

Foto de divulgação

Ótimos resultados da seleção espanhola são resultados de trabalho de longo prazo.

Cesc Fàbregas. ganhar uma oportunidade é Jesus Navas, único reserva que não iniciou jogando o último duelo. Se confirmar a equipe dessa forma, Sergio Ramos é o mais cotado para sair, Busquets seria recuado para a zaga ao lado de Piqué e Fàbregas atuaria mais na faixa central como terceiro meia. Um simples empate garante a primeira posição na chave, mas ninguém espera uma equipe desinteressada em campo. A Copa das Confederações é um dos poucos títulos que essa geração não conquistou e a derrota para os Estados Unidos na semifinal de 2009, na África do Sul, ainda é uma pedra no sapato. A ordem é ter uma campanha irretocável para chegar embalada à semifinal e para ganhar o apoio da torcida local, já que os espanhóis continuarão em Fortaleza caso assegurem a primeira colocação. Se entrar focada e jogar tudo o que sabe, é difícil imaginar que não termine a partida aplaudida e conquiste de vez os cearenses Nigéria Se quiser permanecer viva na competição, a Nigéria precisará subverter a lógica e derrotar os atuais bicampe-

ões europeus e campeões mundiais; nada além da vitória interessa aos africanos neste domingo, na terceira partida do Grupo B da Copa das Confederações. Os nigerianos possuem três pontos ao lado do Uruguai, que enfrenta o Taiti no outro jogo do grupo e não deve ter dificuldades para vencer com margem larga de gols. Dessa forma, se ambos vencerem haveria um triplo empate em número de pontos e a classificação seria definida no saldo de gols: a Espanha tem 11, a Nigéria quatro e o Uruguai está com zero. Daí a necessidade de um triunfo, já que a Celeste encara um adversário que tem jogadores amadores. O discurso do lado africano é de otimismo embora ninguém negue que o adversário é franco favorito. A Espanha tem a seu favor um impressionante retrospecto de 27 partidas de invencibilidade em competições oficiais; a última vez que o gosto amargo da derrota foi sentido foi na estreia da Copa do Mundo de 2010 (1 a 0 para a Suíça). Mas nem isso diminui o otimismo. "Tudo é possível, depende do desejo que está em você. Claro, com uma pitada de sorte e essas coisas, tudo pode dar certo", afirmou o treinador Stephen Keshi, que não revela o time que pretende escalar. Ficha Técnica Nigéria X Espanha Nigéria - Enyema; Ambrose, Oboabona, Omeruo e Echiejile; Ogude, Mba e Mikel; Babatunde, Musa e Ideye. Técnico: Stephen Keshi. Espanha - Casillas, Arbeloa, Piqué, Busquets e Alba; Xavi, Iniesta e Fàbregas, Navas, Pedro e Soldado. Técnico: Vicente del Bosque. Árbitro - Não divulgado. Horário - 16 horas. Local - Arena Castelão, em Fortaleza (CE).

Uruguai busca goleada sobre o Taiti para avançar às semifinais última sexta-feira. O lateraldireito uruguaio Maxi Pereira, porém, dá de ombros para a torcida. "Não vejo nenhum problema de ter a torcida contra. As pessoas devem apoiar quem achar melhor", disse. Os taitianos, porém, só pensam em retribuir o apoio na despedida da equipe. "Vamos tentar fazer o nosso melhor", prometeu o capitão Nicolas Vallar.

Foto de divulgação

AE - O Uruguai está com a classificação para as semifinais da Copa das Confederações bem encaminhada sem ter ainda feito uma atuação convincente no torneio. Na estreia diante da Espanha, foi amplamente dominado pelo adversário e depois, contra a Nigéria, apesar da vitória, teve desempenho irregular. Neste domingo, às 16 horas, na Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (região metropolitana do Recife), no entanto, chegou a hora de ir à forra. Diante do fraquíssimo Taiti, a expectativa é de uma goleada acachapante, assim como já ocorreu nos dois primeiros jogos dos campeões da Oceania, quando sofreram nada menos do que 16 gols e balançaram a rede apenas uma vez. Para o Uruguai se classificar, precisa apenas bater o Taiti e a Nigéria não ganhar da Espanha. Caso os africanos surpreendam os campeões do mundo, a vaga será decidida no saldo de gols. Para não correr riscos, o técnico Óscar Tabárez já pediu aos seus jogadores que tentem fazer a maior quantidade de gols possível. Para isso, ele deve escalar o seu poderoso trio de ataque formado por Cavani, Luis Suárez e Diego Forlán. O único desfalque certo é o zagueiro Lugano, suspenso

Diego Fórlan: esperança de gols para o Uruguai. pelo segundo cartão amarelo. É possível, no entanto, que o treinador poupe outros jogadores já de olho na semifinal. A partida deste domingo será um treino de luxo para a equipe. Para a próxima fase da competição, o principal desafio de Tabárez é dar equilíbrio à equipe. Em vários momentos das partidas contra Espanha e Nigéria, meio de campo e ataque ficaram desconectados. A única maneira de a bola chegar aos atacantes era com chutões dos defensores e, assim, a bola era facilmente recuperada pelo adversário. "Ainda não mostramos um grande futebol", admitiu Luis Suárez.

O que o treinador pretende é que os homens de meio de campo se aproximem mais dos atacantes, sem deixar a defesa desprevenida. Dessa maneira, a bola chegaria mais "limpa" para Cavani, Luis Suárez e Diego Forlán, que não costumam desperdiçar boas oportunidades de gol. Torcida São esperadas 25 mil pessoas na Arena Pernambuco neste domingo - a capacidade é de 46 mil torcedores. A ampla maioria deve apoiar a seleção do Taiti, que recebeu várias demonstração de carinho dos pernambucanos desde a sua chegada ao Recife, na tarde da

Ficha técnica Uruguai X Taiti Uruguai - Muslera; Maxi Pereira, Godín, Coates e Cáceres; Arévalo Ríos, Cristian Rodríguez, Álvaro González e Forlán; Suárez e Cavani. Técnico: Óscar Tabárez. Taiti - Roche; Ludivion, Vallar e Lemaire; Alvin Tehau, Caroine, Bourebare, Aitamai e Jonathan Tehau; Vahirua e Chong-Hue. Técnico: Eddy Etaeta. Árbitro - Não divulgado. Horário - 16 horas. Local - Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE).

Uruguai precisa vencer o Taiti e torcer pela derrota da Nigéria diante da Espanha.

Divisão de Acesso Hoje Estádio Municipal Exaro Menck - Sertanópolis 10h - Júnior Team x Francisco Beltrão Estádio Ubirajara Medeiros - Cornélio Procópio 11h - PSTC x Prudentópolis Estádio Willie Davids - Maringá 15h30 - Metropolitano Maringá x Foz do Iguaçu Estádio do Café -Londrina 15h30 - Cincão x Colorado

Copa Sudoeste de Futebol Hoje 15h15 - Marmeleiro x Salgado Filho

Evandro Roman prestigia etapa da Copa Iguaçu de Jeep Raid em Relaeza

Edgar Decker, um dos organizadores da competição, Décio Tozo, presidente do Jeep Club de Realeza, e o secretário estadual de Esportes, Evandro Roman. Por Adolfo Pegoraro No final da manhã de ontem, o secretário de Esportes do Paraná, Evandro Rogério Roman, prestigiou a largada da terceira etapa da 11ª Copa Iguaçu de Jeep Raid, que aconteceu em Realeza. Cerca de 60 participantes estiveram nesta edição, somando pilotos e navegadores dos veículos com tração 4x4. Além de declarar apoio à modalidade, Roman garantiu presença nas etapas de Cascavel, dia 26 de outubro, e Toledo, dia 7 de dezembro. "Essa etapa em Realeza foi a primeira que eu venho para assistir. Vamos ver se em Toledo ou Cascavel eu participo de uma prova como essa para saber como é. O Governo do Estado está apoiando todas as modalidades e o enduro por regularidade não pode ficar de fora", comentou o secretário, que procurou descentralizar a atenção principal do futebol, modalidade que o tornou conhecido em todo o Brasil. "Às vezes as pessoas acham que, por eu ser árbitro de futebol, apoio apenas essa modalidade. Mas isso não é verdade, pois o futebol é o que menos recebe atenção, já é mais independente. A pedido do governador Beto Richa, estamos dando atenção para algumas modalidades que nunca eram lembradas anteriormente", complementa. Edgar Decker, um dos organizadores da Copa Iguaçu Jeep Raid, agradeceu a presença de Evandro Rogério Roman e disse que a competição está cada vez mais fortalecida. "Com o apoio do Roman, ficamos muito mais valorizados. Isso é muito importante, pois conseguimos montar uma estrutura ainda melhor. Temos aqui representantes de várias cidades do Paraná, portanto é uma modalidade de interesse de todo o Estado", avalia Edgar, que colou em todos os carros participantes da prova um adesivo com o agradecimento "Obrigado, Roman". "É uma forma de mostrar a todos que estamos muito satisfeitos com a presença do secretário e o apoio que ele tem nos dado nesta competição", acrescenta Edgar, que faz parte do Clube Cascavel 4x4. A Copa Iguaçu de Jeep Raid tem sete etapas distribuídas durante o ano. Além desta em Realeza, foram realizadas as edições de Marechal Cândido Rondon e Pato Bragado, em março, e a de Palotina, em maio. No dia 24 de agosto, a competição será realizada em Francisco Beltrão, e no dia 28 de setembro, em Foz do Iguaçu.

Os irmãos beltronenses Cassiano e Luciano Spessatto participaram da prova em Realeza na categoria senior.


FRANCISCO BELTRÃO

Conferência de Cultura será dia 5 de julho O Departamento de Cultura está anunciando a 1ª Conferência Municipal de cultura de Francisco Beltrão para o dia 5 de julho, uma sexta-feira, o dia todo (das 8 às 17 horas), no Teatro Eunice Sartori (Espaço da Arte). O tema é Uma política de Estado para a Cultura, desafio do distema nacional de cultura, tendo como eixos temáticos: I - Implementação do Sistema Nacional de Cultura II - Produção simbólica e diversidade cultural; III - Cidadania e direitos culturais; IV - Cultura e desenvolvimento.

Programação 8 horas - Credenciamento. 8:20 - Hino, formação da mesa, fala das autoridades. 9 às 9:30 - 1ª palestra: Cidadania e Direitos Culturais. 9:40 - 2ª palestra: Lei Rouanet. 10:10 - Coffee break. 10:30 - 3ª palestra: Cultura e Desenvolvimento. 11 horas - Considerações finais da parte da manhã. 13:30 - 4ª palestra: Diversidade Cultura. 14 horas - Formação dos grupos e elaboração de propostas. 15 horas - Coffee break. 15:25 - Apresentação dos trabalhos. 16:30 - Escolha dos delegados. 17 horas - Assinatura da ata e encerramento.

6 JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 23.6.2013 MARMELEIRO

Aqui tem história Hoje poderá elevar-se no plano social, quer pelo que fizer, quer pela colaboração que poderá receber de pessoas amigas e compreensivas. Novos conhecimentos e alegrias estão em perspectiva. Este é um bom período. Um dia de muitas novidades.

1996: Time da ACG inaugurou as camisas do time da Associação São Paulo, do Km 6.

Ingredientes 1 kg de costelinha suína 1 cebola picada 2 dentes de alho 1 xícara (chá) de vinho branco Sal e pimenta

1985: Futebol Suíço entre as equipes do time da Perdigão e Posto Colombo.

ARQUIVO

O menino sonhador

Mudanças na vida cotidiana, podendo alterar horários, modos de agir e de se comunicar com o ambiente e as pessoas. Época favorável para o início de atividades intelectuais que aperfeiçoem sua mente. Pequenas viagens tenderão a ter sucesso e a serem agradáveis.

Procure agir de forma dinâmica e com mais tato, sem impor sua autoridade. Você têm gênio forte e nem sempre os outros aceitam. A pessoa amada está merecendo maior atenção da sua parte. Seja mais otimista. No lar alguns assuntos pendentes.

a gosto 1 kg de mandioca cozida Óleo para fritar Modo de preparo Tempere as costelinhas com a cebola, o alho, o vinho, o sal e a pimenta. Cubra com papel alumínio e leve à geladeira por 3 horas, regando de vez em quando com a marinada. Coloque as costelinhas em uma assadeira, regue com a marinada, cubra com papel alumínio e asse em forno, preaquecido, a 220 ºC durante 40 minutos. Retire o papel alumínio, regue as costelinhas com o molho que se formou na assadeira e deixe no forno até dourar. Cozinhe a mandioca na água com sal até ficarem macias. Escorra bem e frite no óleo quente até dourar. Sirva com a carne.

O excesso de prazer, estimulantes e de trabalhos que requerem grande concentração e capacidade mental, não serão de todo favoráveis hoje. Bom fluxo, todavia, aos negócios iniciados anteriormente. O apoio que você tanto precisa chegará.

O sol lhe promete um dia dos mais favoráveis. Fará bons negócios e bons planos em relação ao futuro e uma viagem pode estar programada. Momento de ótimas relações sociais, sentimentais e amorosa. Aproveite. Cuide da saúde e de seu dinheiro.

RECEITA

Costelinha assada com mandioca

Social/Variedades

O governador Jayme Canet Júnior em frente ao Parque de Exposições Miniguaçu que a partir daquele ano passou a levar o seu nome. Foto de 23 de junho de 1977.

Humor Dois caipiras chegam na capital. tavam morrendo de fome e entram num restaurante chique. Não sabendo o que pedir, resolvem imitar o rico que estava na mesa ao lado. O rico da mesa pede uma entrada, os dois caipiras: - garçom, pra nois também... - o rico pede um prato lá todo especial, os dois caipiras: - garçom, pra nois também... - o rico resolve repetir o prato, os dois caipiras: - garçom, pra nois também...- Vai indo assim e os caipiras ainda tão morrendo de fome. O rico termina e diz ao garçom: poderia arrumar-me um engraxate? Os dois caipiras: - garçom, pra nois também... - o rico ouvindo isto diz aos caipiras: - olhe, meus amigos, eu creio que um engraxate dá para nos três... - Os caipiras imediatamente: - Não senhor!! o senhor come o seu que a gente come o nosso!!!

Disposição tranquila e excelente estado mental para tomar iniciativas visando sua melhora geral. A elevação da personalidade será o ponto máximo de seu sucesso. Melhora da saúde. A coragem continuará sendo o seu ponto forte.

Evite prejudicar sua saúde, não cometendo excessos na alimentação, bebidas alcoólicas e profissionais. Não confie demais em subordinados e em estranhos. Todavia, o sucesso pessoal e a evolução da personalidade serão evidentes.

Poupar as suas economias, a fim de conseguir a casa própria que tanto sonha e deseja, será o mais importante a fazer agora. O fluxo é dos melhores para compra de bens móveis e imóveis. Hoje, a pessoa amada passará a exigir mais atenção.

Cuidado para não perder a confiança das pessoas que são extremamente importantes para você. Lucros através do conjuge ou associações estão previstas e o trabalho renderá o necessário para deixá-lo feliz.

Procure associar seus pensamentos ao idealismo e sonhos da pessoa amada que conseguirá realizar o que pretende. Use roupas de tons claros e medite um pouco, assim, você sentirá gradativamente as suas energias se fortalecerem.

Pessoas benquistas socialmente, muito deverão contribuir para a sua elevação geral hoje. Contudo, não se mostre demasiadamente orgulhoso e dê mais atenção as pessoas queridas. Tendência para você analisar cuidadosamente as questões mais problemáticas da sua vida.

Enormes probabilidades de realizar suas mais antigas esperanças e desejos vão se apresentar. Terá também, aumentos de lucros e muito progresso profissional. Ótimo dia para fazer novas amizades. Você estará disposto a ajudar as pessoas do seu círculo social.


Social

7

Foto de Patrícia Soransso

Domingo, 23.6.2013 JORNAL DE BELTRÃO

Hoje, dia 23 * Aguinaldo Pilar * Eloisa Bagatini * Felipe Soranso * João Cunha Sobrinho * João Marcel Azeredo * Jusceney Da Caz * Maria de Lourdes Pilatti * Natalino Detoni * Raul de Carli * Thiago Pivatto * Vanessa Pricila Wasnieski

“Há pessoas que nunca enxergam o que se faz por elas; mas enxergam sempre o que se deixa de fazer.” Só música Como já noticiou o Ivo Pegoraro na edição de quarta-feira, 19, Francisco Beltrão vai respirar música de 14 a 19 de julho. Neste período, a Sonata, com o apoio de outras entidades e empresas, vai realizar a 1ª Estação da Música. Uma semana com uma extensa programação que inclui oficinas, concertos, e de novo, aquele presente para a população: apresentações em vários pontos da cidade, como praças, rodoviária, parques. Os locais serão identificados com uma bandeira do evento. Portanto, de 14 a 19 de julho, fique de olho. Com certeza será imperdível! Julho até pode ser o mês das férias, mas para quem gosta de música, será um bom momento para aprender!

Uma festa linda foi realizada no dia 9, no Nino’s, pra comemorar o sétimo aniversário do Iran, aqui com os pais Aline Vissotto de Almeida e Irajá Carneiro, tudo sob a organização da Happy Festas.

Dia 24 * Bernardo Renostro * Danieli Bogo Santi * Ester de Conto Barcarol

* Gabrielle Cristine Presotto * Ilza Kozik * Isaías João Trainotti * João Cora * Leandro Conte * Lilian Ceccatto * Lizandra Rebelatto * Luiz Carlos Moser * Luiz João Geremia * Marlene Cardoso Ghizzi * Marlene Algayer * Roberta B. de Oliveira Cirino * Rogério Mariane * Robson Menin * Scheila de Sordi * Vandré Signori * Zelmar Pancera

Show de cordas

A bela Tainara Montagna durante uma sessão fotográfica assinada pelo Studio Rafael Mello.

Alana, Paula, Paola e Mariele são as profissionais do Studio Alana Lher, que atende na rua São Paulo. Sucesso!

No ritmo sertanejo

Foto de Juarez Gralak

Hoje também teremos um espetáculo musical no Espaço da Arte, às 20 horas. O Quarteto Belmote vai apresentar um repertório requintado ao som de violino, viola e violoncelo. O evento é uma promoção do Sesc. Ingressos apenas dois reais. Ontem o show foi em Pato Branco, e na terça, 25, será em Cascavel.

Hoje, às 19 horas, tem celebração especial na Concatedral Nossa Senhora da Glória. Será uma missa sertaneja com a dupla Raiz & Sertão. A missa segue o rito normal, mas com louvores no ritmo sertanejo.

Arraiá! Junho é mês de festa junina, com muitas guloseimas e apresentações culturais. É assim que vai ser a festa da Escola Municipal Parigot de Souza, na tarde de hoje, lá na comunidade do Jacutinga. Prestigie!

Natan Martins da Silva e Daiana Ecker disseram “sim” no cartório civil no dia sete de junho. Em breve será celebrada a cerimônia religiosa. Só felicidade aos noivos.

Esta foto merece ser compartilhada. É da formatura do Rodrigo Tártari no curso de Administração, pela Unipar, campus de Beltrão. Na foto os amigos Fabio Júnior, Fabio Guerro, Allan Péricles, Paulo, Ede, Lucas, Leri Júnior e Marco Antônio. E claro, o Rodrigo sendo carregado pelos best friends.

As lindas caipiras Renata Nesi Ferraz, Caroline Baggio, Taynara Buratti e Talia Cristina Dahmer vestidas a caráter na festa junina do Colégio Águia no último final de semana.


No evento, Traiano e Cintia 8 JORNAL DE BELTRÃO falam sobre a recusa de Beltrão ao Caps AD

Geral

Domingo, 23.6.2013

MARMELEIRO

Nova unidade de saúde é inaugurada Evento contou com a participação do secretário de saúde do Paraná Michele Caputo Neto.

Traiano falou que só um ou dois prefeitos não são parceiros do governo no Sudoeste. JdeB - A implantação do Centro de Atenção Psicossocial Alcool e Drogas (Caps AD) em Marmeleiro foi lembrada nos discursos de inauguração da nova unidade de saúde no município. Francisco Beltrão havia sido escolhido para receber o Caps, entretanto, não se chegou a um acerto entre governo estadual e municipal para a implantação. "Marmeleiro vai sediar um Caps AD tipo 3 (álcool e drogas) para atender todo o Sudoeste que era para acontecer em Beltrão e, por alguns motivos, não aconteceu. Viemos para cá e o prefeito prontamente acatou e recebeu a ideia e nos deu várias opções de terrenos para edificação desse novo e importante espaço", disse Cintia Jaqueline Ramos, chefe da 8ª Regional de Saúde. Traiano foi mais longe. "O Beto Richa não diz não para nada no Sudoeste. Temos um ou dois prefeitos que se distanciaram do nosso governo e a demonstração maior disso é que o Caps AD será instalado aqui em Marmeleiro. Não são somente recursos que contam para nosso governo e, sim, a visão do prefeito, que não pensa somente no seu município", disse. O secretário de Saúde também elogiou a iniciativa do prefeito Luiz Bandeira (PP). "Não olhamos para o tamanho ou peso econômico do município e sim para quem tem vontade, compromisso e boa gestão", disse.

Por Alexandre Bággio Na manhã de sábado, 22, aconteceu a inauguração de uma nova unidade da saúde da família em Marmeleiro. O evento contou com a participação de Michele Caputo Neto, secretário de Saúde do Paraná. A construção foi uma parceria da prefeitura (que doou o terreno de 200 m²) e governo estadual e os trabalhos no local já estão em andamento. O deputado Ademar Traiano (PSDB), líder do governo na Assembleia Legislativa, também participou da inauguração. Michele declarou estar feliz por visitar, pela terceira vez, a região Sudoeste. "Estamos entregando uma unidade de saúde completa, já em funcionamento. Sofremos muito no começo do mandato por pegar as coisas prontas, mas muito mal feitas", disse. Ele também falou que o primeiro atendimento, que é feito na nova unidade, é extremamente importante. "Se o trabalho aqui for bem feito, saberemos quem tem prioridade de atendimento, resolveremos problemas antes deles acontecer e o saldo vai ser extremamente positivo no final". O secretário falou ainda sobre a contratação de funcionários para o Hospital Regional e a implantação do Samu, que aconteceram no governo de Beto Richa (PSDB).

Michele Caputo Neto, secretário de saúde do Paraná, já anunciou nova unidade de saúde para 2014 em Marmeleiro. Cintia Jaqueline Ramos, chefe da 8ª Regional de Saúde, destacou o trabalho do Governo do Estado na região Sudoeste. "O secretário esteve aqui por três vezes e sempre com novidades especiais. Na primeira, foram contratados mais de 500 funcionários do Hospital Regional. Na segunda, ele assinou a autorização para o curso de medicina. Agora, está inaugurando unidades de saúde e também entregou equipamentos para o programa saúde no trabalhador" comentou. Ela relatou que, neste ano, foram investidos R$ 25 milhões nos

27 municípios da regional e que o trabalho continua focado, principalmente na redução da mortalidade infantil e na questão da saúde mental. O deputado Ademar Traiano (PSDB) citou os protestos que estão acontecendo em todo o Brasil e disse que essa é hora de repensar, principalmente as áreas de saúde, educação e segurança. "Os gritos do povo nas ruas mostram isso e estamos felizes que, no Paraná, nosso governador começou a trabalhar nesses aspectos mesmo antes de assumir", disse. Ele falou ainda que os in-

vestimentos em saúde devem chegar a R$ 1,5 bilhão até o fim do mandato e já anunciou uma nova unidade de saúde para Marmeleiro em 2014. "Serão feitas outras 108 unidades no Paraná e eu já conversei com o Michele e garanti uma para Marmeleiro, com um novo padrão de construção que vai custar R$ 487 mil a fundo perdido". A secretária de Saúde de Marmeleiro, Ana Magda Bandeira, disse que o momento era marcante para o município. "O nosso prefeito tem muito carinho pela saúde e isso está ajudando para que nosso trabalho, em parceria com o Governo do Estado, seja cada vez melhor", disse. O presidente da Câmara, Hilário Fagundes Oliveira (PDT) também falou sobre a importância da obra e agradeceu representando o povo. O vice-prefeito Ivanir Pilatti (PMDB) ressaltou a parceria com o Governo do Estado e a importância da unidade para toda a população. A primeira-dama Marilena Bandeira representou o prefeito Luiz Bandeira (PP), que está em viagem, agradeceu a parceria e a preocupação do governo com a saúde. Por fim, o padre Walter de Jesus Souza fez a bênção da nova unidade, seguida do descerramento da placa e da fita inaugural.


Domingo, 23.6.2013 JORNAL DE BELTRÃO

9

Ásia - Continente Distante (2) *Edson Luiz Montemezzo Xian, a cidade muralhada e que em suas cercanias foram descobertos os famosos "guerreiros de terracota". O Imperador da época queria, quando de sua morte, que todos os seus soldados e serviçais fossem enterrados com ele para lhe servirem depois da morte, pois o mesmo acreditava nisso. Ele foi convencido, que poderia levar, mas não os humanos e sim a réplica deles, em forma de estátuas e por isso foram feitos os "guerreiros" numa quantidade que deve passar de dois mil, ainda estão escavando. A vantagem de ser um país ditatorial, sob o jugo do partido comunista é que o governo determina as obras e elas são feitas. A desvantagem é a falta de liberdade de opinião, de democracia. Shangai esta se transformando na maior metrópole, extremamente moderna. O porto novo tem "somente" 70 quilômetros de extensão, mais que Beltrão-Pato Branco e como é uma ilha artificial opera dos dois lados. A ilha é ligada ao continente por uma ponte de 32 quilômetros. Andamos com um "metrô" de superfície com ape-

Edson e Carlos em templos budistas, em Tóquio. Carlos Henrry Bellot Vargas e Edson Luiz Montemezzo, na Praça da Paz Celestial, na China. nas 35 quilômetros, que liga o centro ao aeroporto. A grande diferença do "Maglev" inventado por alemães, que custou 1 bilhão de euros e atinge a velocidade de 430 Km/hora. O percurso é feito em sete minutos. A placa dos carros custa 14 mil dólares, para controlar a poluição. Com o novo sistema comunista-capitalista, os apartamentos são pagos, mas são concessões por 70 anos. A figura do Buda Gordo e risonho que conhecemos no ocidente não é a figura original. Ele nasce na Índia, 604 anos antes de Cristo e representa o homem e a mulher,

sem definição de sexo e é magro, esbelto. Produtos baratos são os nossos do "Paraguai", pois os bons, produzidos na China, tem o seu preço igual do que qualquer parte do mundo. Hong Kong era um enclave inglês na China, mas um novo acordo devolveu o controle à Inglaterra. O aeroporto é monumental construído sobre duas ilhas unidas por um aterro. Os alunos aprendem inglês, cantonês e mandarin. São 7,5 milhões habitantes e apenas 980 mil carros. O metro quadrado varia de 5 a 70 mil dólares. Os "pobres" moram em quitinetes

de 25 m². Para economizar uns trabalham de dia e outros de noite. Bangkok, capital da Tailândia, país mais pobre. A base da economia é o arroz. É o único país da região que não foi colônia inglesa, sempre foi independente. Antes se chamava Reino de Sion. Nesta cidade está o metrô desenvolvido por um gaúcho (em Porto Alegre há um protótipo na região do gasômetro e que no Brasil nenhum governante deu apoio para a construção). O Templo do Buda de Ouro, com 5,5 toneladas de ouro maciço 18 quilates. Visitamos também os famosos mercados flutuantes. Andei de elefante antes de assistir

um show com os mesmos. Coincidência, encontrei nesta cidade um colega de faculdade, Geraldo Seratiuk. Cingapura é uma cidade que na verdade é o país. Separada da Malásia em 1967. Tem 7 milhões de habitantes, num superfície de 710 Km², boa parte aterrada. Totalmente ajardinada, conhecida como cidade jardim, 80% da população é classe média, 5% são muito ricos e 15% pobres, mas que tem tudo, educação, saúde. Eles possuem sistema de transporte excelente e, em razão disso, para comprar um carro é muito difícil. Primeiro mesmo um carro popular custa em torno de 50 mil dólares, pagase um imposto de 140% e

tem que pedir uma permissão para o governo, que é através de leilão e que custa em média 120 mil dólares, para o período de 10 anos. Conhecendo este país completo 51 visitados. Por fim Istambul, na Turquia que já conhecia. A novidade é que em escavações recentes foram descobertos objetos de 14 mil anos antes de Cristo e isto vai modificar a história da humanidade. A parte triste é o avanço dos radicais islamitas no governo, num país que era o mais moderno dos muçulmanos. De resto a cidade continua linda. * Edson Luiz Montemezzo é beltronense e procurador federal em Curitiba.


Feaes abre processo seletivo 10 JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 23.6.2013 Da assessoria - Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba, (Feaes) do Paraná abriu processo seletivo, com a finalidade de preencher 25 vagas para Técnico de Enfermagem (curso técnico). O salário é de R$ 1.175,02 por carga horária de 36 horas semanais. As inscrições serão realizadas sem ônus para o candidato, no Hospital do Idoso Zilda Arns, situado na Rua Lothário Boutin, nº 90, bairro Pinheirinho, Curitiba até o dia 8 de julho das 8 às 12 horas, no setor de Gestão de Pessoas da Feaes. A homologação das inscrições será publicada no Diário Oficial - Atos do Município - de Curitiba e no site da Feaes no dia 10 de julho.

Vagas na Agência do Trabalhador de Realeza Precisa-se de: Garçom Caixa (sexo indiferente) Motorista carteira habilitação “D” Açogueira c/ experiência Técnico de edificações ou estagiário Engenharia civil Operador de máquinas fixas Auxiliar de produção (masculino) Acompanhante para idoso (morar no local) Vendedor externo Servente de pedreiro

Carpinteiro Pedreiro Armadores estrutura de ferro Encarregado de produção, com experiência; Armazenista; Montador de moveis; Meninos com 18 anos para trabalhar. Meninos com experiência em informatica Zeladora Agência do Trabalhador Avenida Bruno Zuttion, 3615. Fone: (46) 3543-2412 ou 3543-4578

GESTÃO DE PESSOAS

Liderando! Aprender a liderar pessoas é um desafio para quem está disposto a mudar suas atitudes, através da análise constante do resultado delas. Influenciar as pessoas positivamente requer características, atitudes e ações que motivem a equipe a seguir o líder. Segundo o escritor Henry Miller, "o verdadeiro líder não tem necessidade de comandar, conMelissa Faust tenta-se em apontar o caminho". Acredito que essa postura, na verdade, seja o objetivo do líder: não precisar comandar, e apontar a direção já ser o suficiente. No entanto, para apontar o caminho e conseguir com que as pessoas cheguem ao resultado esperado, é preciso formar uma equipe eficiente, com profissionais competentes e bem orientados, com recursos e todas as condições para atuarem com autonomia. Mas quais são as características que fazem de um líder ser reconhecido como tal? A característica que mais se destaca é o caráter. E quando se fala em caráter, ele compreende nossas atitudes e se essas atitudes são interpretadas de modo positivo pela nossa equipe. Isso porque um líder precisa ter credibilidade para conquistar o comprometimento. Por isso, é importante destacar os pilares que formam o caráter: - Sinceridade: fazer o que é certo e demonstrar que está sempre disposto a agir desta forma, e com isso ser reconhecido pela honestidade, conquistando a confiança. Pois só é possível seguir alguém na qual se confia. - Respeito: conseguir ser tolerante às diferenças e considerar os sentimentos das pessoas ao lidar com elas. Quem demonstra respeito, mostra que realmente está focado no que é importante e não em se auto afirmar. - Responsabilidade: além de fazer o melhor, o líder mantem o compromisso assumido com a equipe. - Zelo: o verdadeiro líder demonstra preocupação com as pessoas, com o andamento do trabalho e se preocupa em ajudar a equipe a encontrar soluções. Além de demonstrar gentileza e gratidão. - Senso de justiça: outro pilar importante para se conquistar a confiança. Verdadeiros líderes tem um senso de justiça apurado, sabem tratar as pessoas da forma como merecem, agindo de acordo com as regras e de forma ética. - Cidadania: um líder precisa deste pilar em seu caráter para ter propósitos para o bem da sua empresa, da sua equipe e da sociedade da qual faz parte. Por isso, podemos concluir que para ser um líder, o profissional precisa ter valores bem definidos e claros, com atitudes condizentes a eles. E a partir do caráter, o líder consegue ser exemplo, ser confiável e ser influente. Se pensarmos em pessoas que nos influenciaram, sejam elas pessoas da família, amigos, professores ou chefes, vamos perceber que a característica que elas apresentam em comum, é a capacidade de nos fazer exigências, nos orientar e nos mostrar que somos capazes de conseguir melhores resultados. Quem é exemplo sabe fazer, sabe ensinar, sabe identificar o erro, e, por ser correto, prova a importância das normas e porque elas devem ser seguidas. Com isso conquista autoridade e consegue fazer as pessoas crescerem. Ser exigente também é uma característica fundamental para todo líder que quer ter uma equipe de sucesso. Mas para ser exigente é preciso inspirar as pessoas pelo seu exemplo. Pense nisso e lidere! Melissa Faust Administradora, especialista em Recursos Humanos, palestrante e consultora empresarial. E-mail: melissa_faust@hotmail.com

Emprego

Vagas de estágio do CIEE de Beltrão e Pato Branco Em Francisco Beltrão Atendimento/ Administrativo Sexo feminino, cursando Administração/Ciências Econômicas/Ciências Contabéis. Horário: 6 horas a combinar. BA: R$ 700 e Auxílio Transporte R$ 100. Atendimento/ Administrativo Sexo masculino, cursando Ensino Médio. Horário: 13h30 às 18 horas, de segunda a sexta. BA: R$ 250 e Auxílio Transporte: R$ 50 Suporte Software Sexo masculino, cursando Sistemas de Informação/Ciências Contábeis.

Horário, BA e Auxílio Transporte: a combinar. Atendimento/ Administrativo Sexo feminino, cursando Ensino Médio. Horário: 17h30 às 22 horas, de 2ª a 6ª. BA e Aux. Transp.: a combinar. Educação Sexo feminino, cursando Pedagogia/Magistério. Horário: a combinar. BA: R$ 385 e Aux. Transp.: R$ 45. Em Pato Branco Jurídico Cursando Direito. Horário: 6 horas diárias, de segunda a sábado. BA e Auxílio Transporte: A combinar

Consamu: 274 vagas e cadastro reserva Da assessoria Com oferta de 274 vagas e formação de cadastro de reserva nos cargos de níveis fundamental, médio e superior, o Consórcio Intermunicipal Samu Oeste (Consamu) abriu concurso público. O vencimento pode Dentre os cargos oferecidos há vagas para médico, enfermeiro, chegar a R$ farmacêutico, entre outros. 7.200, por jornada de trabalho de 20, 30 e 40 horas semanais. Serão destinadas aos Auxiliar de Regulação Méportadores de deficiência, dica, Técnico em Informá5% do total de vagas exis- tica e Zelador. tentes. As inscrições devem ser Cargos: Agente Admi- efetuadas até o dia 18 de nistrativo, Analista de Re- junho no site cursos Humanos, Assessor www.saber.srv.br. A taxa Jurídico, Contador, Enfer- de inscrição é de R$ 20 meiro, Farmacêutico, Mé- para nível fundamental; R$ dico, Motorista Socorrista, 40 para médio; R$ 60 para Rádio Operador, Técnico superior.

Concurso público do CRTR do Paraná Da assessoria O Conselho Regional de Técnicos em Radiologia (CRTR), 10ª Região, do Paraná, por meio do Instituto Quadrix de Tecnologia e Responsabilidade Social, abriu concurso público destinado à formação de cadastro de reserva. As vagas ofertadas são para os cargos de auxiliar de serviço geral, agente administrativo, agente fiscal, técnico em contabilidade, advogado e contador (níveis fundamental, médio e supe-

rior), com salários variados de R$ 779,66 a R$ 2.279,12. O candidato aprovado terá jornada de trabalho semanal de 40 horas para todos os cargos. O contrato de trabalho se dará pelo regime celetista, ou outro que vier a substituí-lo. Inscrições através do site www.quadrix.org.br, até dia 11 de julho. Taxas: R$ 30 para o cargo de nível fundamental; R$ 40 para nível médio e R$ 55 para superior.

Vagas e cadastro reserva para Polícia Rodoviária Federal Da assessoria A Polícia Rodoviária Federal continua com as inscrições abertas para provimento de vagas e formação de cadastro de reserva no cargo de Policial Rodoviário Federal, padrão I da Terceira Classe. Sob a responsabilidade do Cespe/ UnB, o certame oferece 1.000 vagas, sendo 50 delas para candidatos com deficiência. Para concorrer a uma dessas vagas, o candidato precisa ter curso de gradu-

ação de nível superior em qualquer área e Carteira Nacional de Habilitação de, no mínimo, categoria "B", além de atender a outros requisitos. O subsídio inicial mensal é de R$ 6.106,81 para o cumprimento de uma jornada laboral de 40 horas semanais. As inscrições devem ser realizadas até o dia 8 de julho através do endereço eletrônico http:// www.cespe.unb.br/concursos/dprf_13. A taxa de inscrição é de 150 reais.

Administrativo Cursando Direito Horário: das 13 às 19 horas, de 2ª a 6ª feira. BA: R$ 600 e Auxílio Transporte: R$ 78 Projeto Cursando Arquitetura e Urbanismo. Horário, BA e Aux. Transp.: A combinar

Artes Cursando Ensino Médio, Publicidade em Propaganda, Tecnologia em Sistemas para Internet e ter conhecimento em Corel Draw e Photoshop Horário: das 9 às 12 e das 14 às 17 horas, de 2ª a 6ª. BA: R$ 450 e Auxílio Transporte: R$ 50

Vagas de estágio nos Correios do Paraná Da assessoria A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), por intermédio da Diretoria Regional do Paraná, abriu processo seletivo para estagiários de níveis médio e superior incompleto. Ao todo, são 123 vagas disponíveis além de formação de cadastro para as cidades de Curitiba, Ponta Grossa,

Cascavel, Maringá e Londrina. Os salários vão até R$ 711,95. A jornada do estágio será de 20 horas semanais. Os interessados devem preencher a ficha de inscrição, que está disponível no site dos Correios (www.correios.com.br/ institucional/concursos/ correios) até 28 de junho.


14 JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 23.6.2013

A Polícia Militar foi obrigada a agir contra os vândalos. AEN - A Polícia Militar registrou três policiais feridos, cinco bombas caseiras lançadas contra as forças policiais e 28 pessoas detidas. Dessas, 14 foram presas e oito adolescentes apreendidos. Seis pessoas foram liberadas ainda no local da ocorrência. “É importante destacar que a PM só agiu a partir do lançamento de bombas caseiras, que atingiram os policiais”, declarou o comandante da PM, coronel Roberson Luiz Bondaruk. A Polícia Civil está colhendo depoimentos de testemunhas e acionou o Centro de Operações Policiais Especiais (Cope). “Esses marginais estão sendo investigados por formação de

quadrilha. São grupos organizados para a prática de crimes, inclusive furtos”, completou o delegado-geral da Polícia Civil, Marcus Vinícius da Costa Michelotto Laudo emitido sexta-feira, 21, pelo Instituto de Criminalística do Paraná aponta que a causa mais provável para um vidro estilhaçado no terceiro andar do Palácio Iguaçu, próximo aos elevadores, tenha sido o disparo de uma arma de fogo, de uma distância aproximada de 20 metros entre o disparo e o ponto atingido. O disparo não chegou a atravessar a parte interna da janela. O dano foi causado na primeira manifestação realizada em Curitiba, na última segunda-feira.

Foto de Douglas Kichel/Jornal Liberal

Em Realeza, mesmo com chuva, ato reúne 200 pessoas

Os manifestantes no centro de Realeza. Por Alexandre Baggio Na noite de sexta-feira, 21, mesmo com muita chuva e frio, cerca de 200 pessoas manifestaram apoio aos movimentos nacionais em Realeza. Até o promotor de justiça Raphael Fleury Rocha participou da concentração inicial. O movimento levantou as mesmas bandeiras nacionais como o combate à corrupção, o gasto nas obras públicas para a Copa do Mundo de 2014 e a PEC 37, entretanto, alguns manifestantes também procuraram colo-

car em pauta algumas questões locais. O protesto foi pacífico e a Polícia Militar fez a escolta dos participantes durante toda a manifestação, que durou cerca de duas horas. Os jovens se reuniram na Praça da Igreja Matriz, saindo em marcha pela Avenida Bruno Zuttion até a prefeitura. Depois, voltaram para a praça, deram outra volta na Avenida e encerraram o manifesto novamente na praça. Outro manifesto já está agendado para a próxima quarta-feira, 26.

Foto: Júlio Cezar/Rádio Ampere

Ampere reúne 150 pessoas

Estudantes na Avenida 15 de Novembro. Por Júlio Cezar Alves Com narizes de palhaço, segurando cartazes e entoando gritos de ordem um grupo de 150 pessoas realizou ontem um manifesto pacifico nas ruas de Ampere. A iniciativa foi idealizada por estudantes e contou com a presença de populares, que protestaram contra diversos temas, como vem ocorrendo em várias cidades brasileiras nos últimos dias. O alvo da passeata foi a

PEC 37, os gastos da Copa do Mundo e a corrupção. O grupo se concentrou na centro da cidade, na Praça Antonio Frâncio, onde participaram de um ato pedindo a permanência do promotor público dr. Davi Kerber de Aguiar, que deve ser transferido em breve devido sua promoção no Ministério Público Estadual. Após, os manifestantes percorreram algumas ruas da cidade. A passeata foi encerrada no centro da cidade.

CURITIBA

Governador promete que Polícia será firme na proteção do cidadão e serviços públicos AEN - O governador Beto Richa (PSDB) afirmou, em entrevista coletiva no Palácio Iguaçu, ontem, que as polícias Civil e Militar estão trabalhando para identificar os responsáveis pela depredação e será firme na proteção dos cidadãos, do patrimônio e serviços da comunidade. Manifestação na região do Centro Cívico, em Curitiba, na sexta-feira à noite, terminou em vandalismo, quebra-quebra de estações-tubo, orelhões, lixeiras, placas e saques ao comércio, bancos e prédios públicos. “Lamento que a maioria dos manifestantes, que tem o foco de mudar o Brasil com diálogo, de forma pacífica e democrática, tenha sido usada por uma minoria que tem outros objetivos”, disse Richa. Antes da coletiva, o governador se reuniu com a cúpula da Segurança Pública para avaliar a situação. O governador afirmou que a polícia paranaense vai coibir, firmemente, os crimes e abusos. “Vimos ontem cenas chocantes, de selvageria. Não vamos permitir que criminosos e ban-

Foto: Orlando Kissner/AEN

Três policiais ficam feridos em protesto na capital

Especial

Beto Richa em entrevista coletiva sobre os atos de vandalismo. didos infiltrados em qualquer movimento possam fazer o quebra-quebra que assistimos ontem, com depredação de patrimônio público e privado”, afirmou o governador. Na noite de sexta-feira, 21, aproximadamente 15 mil pessoas se reuniram para uma grande manifestação no centro de Curitiba. Dessas, grande parte se concentrou em frente ao Palácio Iguaçu e, no fim da noite, um grupo de 200 pessoas, segundo a Po-

lícia Militar, começou a promover ataques contra a polícia, depredação de patrimônio público e saques a comércios na Avenida Cândido de Abreu, no Centro Cívico. “A polícia agiu com competência e equilíbrio, sem excessos. Estamos em alerta para coibir badernas e vandalismo”, disse o governador. Ele pediu celeridade no trabalho de identificação de outros criminosos. O secretário da Segurança Pública, Cid Vasques, destacou que a estratégia de ação da polícia nas manifestações que vêm ocorrendo na capital é discutida em reuniões periódicas na Secretaria da Segurança Pública. “A orientação é reprimir com rigor qualquer tipo de atividade criminosa, com uso proporcional da força, resistência passiva, tolerância, prisão e identificação de qualquer ato de vandalismo”, disse ele. A partir da identificação de outras pessoas envolvidas nos atos de vandalismo, mais pessoas podem ser presas, de acordo com o secretário da Segurança Pública, Cid Vasques.

DOIS VIZINHOS

Em passeata, jovens clamam por um país melhor Os manifestantes percorreram mais de três quilômetros pelo centro da cidade. Por Alex Trombetta A mobilização realizada em Dois Vizinhos, na tarde de ontem, não foi diferente o que a comunidade tem visto em tantas outras cidades do país. Cartazes, faixas, palavras de ordem, hino nacional, rostos pintados e bandeiras do Brasil chamaram a atenção dos moradores para a situação de vários setores em cidades e estados brasileiros. Só não houve foi violência e vandalismo. Mais de mil jovens, e também os que já não são mais tão jovens, saíram da Praça Ary Jaime Muller, no Centro Norte da cidade. Os manifestantes começaram a chegar o local por volta das 13h30 e eram 14h15 quando saíram em passeata até a Praça Gregório Nicareta, no Centro Sul. A Polícia Militar acompanhou toda a mobilização, com tranquilidade e muito

Pessoal na caminhada pedindo ética na política e recursos para saúde e ensino. respeito entre manifestantes e policiais. A PM controlou o trânsito e pediu passagem para os manifestantes, que entoaram vários gritos, chamaram o povo para a rua, pediram paz e melhorias significativas nas condições de setores como saúde, educação, transporte e segurança pública. O grupo começou a che-

gar no ponto final do protesto por volta das 15h, e até o momento em que a equipe de reportagem do JdeB acompanhou o evento não houve nenhum registro de agressão, desentendimentos ou vandalismo. A maioria dos participantes destacou que a intenção principal foi apoiar os protestos que tomaram conta

do país nos últimos dias, na tentativa de fortalecer a causa e conseguir as mudanças também na cidade e região em que residem. Mais fotos da mobilização em DV poderão ser vistas no site do Jornal de Beltrão (www.jornalde beltrao.com.br) a partir desta segunda-feira, 24.

PATO BRANCO

Milhares de pessoas nas ruas para protesto Por Luana Borba Milhares de pato-branquenses tomaram as ruas da cidade na tarde de ontem para protestar contra o governo e os políticos. O encontro foi marcado através das redes sociais e a partir das 14 horas os manifestantes começaram a chegar à Praça Presidente Vargas, na região central. Pontualmente às 15 horas o Hino Brasileiro ecoou entoado por um coro formado por mais de mil vozes. Na sequência começou a marcha formada por homens, mulheres, crianças, jovens adultos e idosos que juntos aos gritos de "Vem pra rua" convocava a participação popular. Solicitação atendida por muitos pedestres e a manifestação ganhava mais e mais adeptos por onde passava. Milhares de cartazes com as mais diversas críticas e reivindicações, centenas de

Um dos momentos da concentração popular no centro de Pato Branco. bandeiras do Brasil, dezenas de narizes de palhaço era o que carregavam os manifestantes que pelo menos em três oportunidades can-

taram o Hino Nacional. PM estava precavida Embora desde o início os organizadores tenham soli-

citado que a manifestação ocorresse de forma pacífica, a Polícia Militar se precaveu colocando mais de 50 soldados nas ruas.


Especial

Domingo, 23.6.2013 JORNAL DE BELTRÃO

15

População vai às ruas com ampla pauta de reinvindicação Manifestantes prometem mais mobilização para esta semana. Por Niomar Pereira "Vem pra Rua", "O povo acordou, o povo decidiu, ou para a roubalheira ou paramos o Brasil", "Você aí parado, também já foi roubado", foram alguns dos gritos de guerra dos jovens que foram ontem à tarde no calçadão de Francisco Beltrão se manifestar pedindo mudanças no país. Cada um empunhando um cartaz com sua mensagem que, invariavelmente, atacavam a corrupção, a PEC 37, o projeto de Cura Gay, os gastos exorbitantes com os estádios para a Copa do Mundo, correção das aposentadorias, redução das tarifas do transporte, entre outros. Apitos, narizes de palhaço e as cores do Brasil no rosto, de jovens a idosos, todos saíram às

ruas com um desejo profundo de ver um país melhor. Segundo estimativa da Polícia Militar de Francisco Beltrão, aproximadamente 2.500 pessoas participaram do ato. José Appel, de 82 anos, até então, nunca tinha participado de uma manifestação. Neste sábado, cansado de ver o país atolado em dificuldades, foi até a praça central aumentar o coro dos descontentes. "É muito bom ver isso, deveria ter acontecido há muito tempo." Agenor Baggio, 66, relembrou dos caras pintadas (movimento estudantil brasileiro realizado no decorrer do ano de 1992 que tinha como objetivo principal o impeachment do ex-presidente Fernando Collor).

Depois de se concentrar no Calçadão todos os manifestantes saíram em passeata pelo centro.

México

Dinamarca

Kathrine Bester, 17 anos, da Dinamarca: "acho muito legal o Brasil acordar. É um país muito grande e vai levar tempo para melhorar todas as coisas que precisam. Na Dinamarca temos só 5 milhões de habitantes, não tem pobreza e as coisas são mais fáceis de mudar. É muito bom ver que o povo saiu às ruas de forma pacífica aqui em Beltrão para pedir mais respeito e justiça".

Mascara do anonymous também foi vista por aqui.

rigindo as aposentadorias. Mais protesto essa semana Anderson Damasceno, um dos organizadores da manifestação, disse que o ato não teve uma pauta específica. "É mais um grito de protesto que tá engasgado. Mas vamos continuar na próxima semana. Queremos agendar nova mobilização com reivindicações mais pontuais", frisou.

Estudantes fazem arrecadação de alimentos

José, Valmir e Agenor: nas ruas apoiando os jovens.

Jovens de outros países solidários com à causa brasileira Jovens de outros países que fazem intercâmbio no Brasil se solidarizaram com a causa popular e saíram às ruas para apoiar a manifestação. Carla Colin, 19 anos, moradora do México, disse que o povo tem razão de protestar. "Se a população não lutar, ninguém irá lutar por ela. Acho muito válido o movimento e por isso resolvi participar."

Ele saiu às ruas naquele ano pedindo a saída do presidente e agora repetiu a dose. "É preciso colocar na cadeia os responsáveis pelo Mensalão, o presidente do Senado (Renan Calheiros) tem que renunciar e a corrupção acabar. Precisamos de saúde e escolas melhores", sentencia. Valmir Schroeder, 68, lembrou da necessidade de melhoria para os aposentados, acabando com o fator previdenciário e cor-

Bélgica

Camille Delhaye, 18 anos, da Bélgica, acredita que a manifestação tem que continuar, porque é um direito dos moradores. "Tem que continuar fazendo, senão nada vai mudar. Em Bruxelas (capital da Bélgica) também ia acontecer um protesto em favor do Brasil.”

Acadêmicos da Unipar e UTFPR de Francisco Beltrão se reuniram e fizeram um "protesto solidário", aproveitando a oportunidade para arrecadar alimentos não perecíveis e agasalhos. "Como o manifesto não tinha um propósito único, tivemos a ideia de fazer algo pensando em ajudar o próximo", disse o estudante Robson Daves. Os donativos serão repassados para a Secretaria de Assistência Social que deverá fazer a distribuição entre as famílias carentes.

Exemplo para os filhos

Túrquia

Tugle Erdogan, 19 anos, da Turquia, disse que saiu de seu país, que enfrenta graves convulsões sociais, e veio encontrar mais protestos no Brasil. "Aqui, o povo quer saúde, educação e o fim da corrupção. Lá, em meu país, a população quer derrubar o governo. Tudo começou porque quiseram fazer um shopping em um parque histórico. Além disso, existiam muitos problemas por ser um governo de cunho religioso." Os protestos na Turquia ainda são intensos, depois de 25 dias de manifestações contra o governo, principalmente em Ancara, a capital, e Istambul, a segunda principal cidade do país. "Minha irmã foi no protesto lá e eu estou participando aqui, acho que é justo o povo se mobilizar quando deseja mudança."

Alunos do Colégio Estadual Industrial.

Sergio Lira e a lifla Ana Luiza aderiram ao protesto O morador de Santa Izabel D´Oeste, Sérgio Lira, levou sua pequena filha Ana Luiza "para despertar nela o desejo de fazer aquilo que eu não pude. Mudar o país, ter uma nação mais justa, com uma população mais

participativa, com vontade de defender aquilo que é de seu interesse. Devemos ensinar para os mais jovens que os protestos pacíficos são sempre válidos. Tomara que se repita mais vezes".

Brasil goleia a Itália JdeB e AE - A seleção brasileira venceu a Itália, na tarde de ontem, no estádio da Fonte Nova, em Salvador, pela terceira rodada da Copa das Confederações. Foi um jogo de muitos gols: o Brasil venceu por 4x2. O Brasil venceu com os gols de Dante, Neymar e Fred (dois). A Itália fez dois com Chiarini e Balotelli. Os dois time estão classificados para a próxima fase da Copa das Confederações. No outro jogo, em Belo Horizonte, o México venceu o Japão por 2x1. Do lado de fora da Fonte Nova houve confronto de

manifestantes com a Polícia Militar na entrada do Dique do Tororó, a cerca de um quilômetro da Fonte Nova. Em um número mais reduzido em relação à última passeata, realizada sexta-feira, os manifestantes chegaram ao bloqueio policial e foi lá que tudo começou.Alguns tentaram dialogar com a polícia, outros tentavam passar pelo cerco, mas, no momento que um manifestante arremessou um rojão em direção aos policiais, veio o troco. Muitas bombas de gás lacrimogêneo foram atiradas na direção dos participantes.


16 JORNAL DE BELTRÃO

Geral

Domingo, 23.6.2013

PARANÁ

Governo encontra formol em dois lotes do leite Batavo AEN - A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná determinou a suspensão da venda de dois lotes do leite UHT desnatado rico em cálcio, da marca Batavo. A medida foi tomada após análises laboratoriais comprovarem a presença da substância formaldeído (formol) em quatro unidades dos lotes TT/04/DP e TT/04/ER. A orientação para quem adquiriu o produto, é que também suspenda o consumo. Ambos os lotes foram fabricados no Rio Grande do Sul em 28 de fevereiro de 2013 e tem validade até o dia 28 de junho deste ano. Amostras foram coletadas em Curitiba nos dias 27 de maio e 20 de junho pela Vigilância Sanitária Municipal. “Estamos determinando a interdição cautelar desses lotes, por isso o comerci-

Foto da AEN

Venda de dois lotes do produto está suspensa.

Técnico analisa o leite de uma das marcas. ante que ainda tiver o produto deve recolhê-lo do mercado. Já as pessoas que adquiriram o leite adulterado devem evitar o consumo e buscar os seus direitos”, destacou o superintendente de Vigilância em Saúde, Sezifredo Paz. A Secretaria já informou os

resultados das análises e as medidas tomadas ao fabricante do leite adulterado (Brasil Foods), além de outros órgãos como o Ministério Público do Paraná, a Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul, Agência Nacional de Vigilância Sanitária e Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A adulteração ocorre através da utilização de ureia, que contém formol. Ela pode mascarar a adição de água ao produto, o que aumenta o volume do leite. Se o leite adulterado for consumido em grandes quantidades ou por um longo período de tempo, a intoxicação por formol pode até causar o câncer. A fraude foi constatada pelo programa de monitoramento da qualidade do leite do Governo do Estado.


ENTREVISTA No dia de seu 90º aniversário, Terezinha Chioquetta Gasparetto ganhou muitas flores e uma festa com sua grande família de nove filhos (entre eles, Vadeco, o atual prefeito de São João), parentes e amigos. Pioneira de São João desde 1948, ela conta sua vida desde os tempos de Paim Filho (RS), quando os moços brigavam pra ser seu namorado. Ela diz que a vida é feita de alegrias e tristezas. Págs. 2A e 3A

Em cinco meses, Sudoeste criou 4.426 novos postos de trabalho Francisco Beltrão e Pato Branco registraram juntos 1.969 novas carteiras assinadas de janeiro a maio de 2013. Por Adolfo Pegoraro O emprego formal está cada vez mais aquecido no Sudoeste do Paraná. Segundo dados do Caged (Cadastro Geral dos Empregados e Desempregados), do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), divulgados nesta semana, os 42 municípios da região criaram juntos, de janeiro a maio, 4.426 novos postos de trabalho. Destaque para Francisco Beltrão e Pato Branco, que somam 1.969 novos registros de carteiras assinadas neste período. Dentre os municípios de até 20 mil habitantes da região, o principal gerador de empregos é Ampere, que criou 238 novos postos de trabalho neste ano. Em abril, o prefeito Hélio Alves (PDT), recebeu o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Valdir Rossoni (PSDB), e o líder do Governo do Estado, deputado Ademar Traiano (PSDB), que visitaram algumas in-

dústria para tentar entender como funciona a estrutura industrial do município, que é uma referência nacional para o setor. “A gente fica contente com o momento especial em que o município se encontra. Vamos buscar parcerias para incentivar ainda mais a geração de empregos”, garante o prefeito Hélio Alves. Capanema é o município da região que tem sofrido mais com a geração de empregos. Por causa da insegurança do frigorífico da Diplomata, que está passando por um processo de recuperação financeira, o município registrou um saldo negativo de 279 empregos neste ano. Mas agora, com a parceria com a Averama, de Umuarama, a tendência é que a situação melhore até o final do ano. Serviços Um dos setores que mais estão empregando na região

é o de serviços. Em Francisco Beltrão, o setor assinou 393 novas carteiras de trabalho de janeiro a maio de 2013. Em Pato Banco, 366 foi o saldo positivo do setor no ano. E em Palmas, o mesmo setor criou 124 novos postos de trabalho. Dos municípios com mais de 40 mil habitantes do Sudoeste, o único que não teve a maior geração de empregos no setor de serviços foi Dois Vizinhos, que encontrou na indústria de transformação a sua principal referência, com 195 empregos criados. Paraná e Brasil Nos primeiros cinco meses deste ano, o Brasil teve um saldo positivo de 669.279 novos postos de trabalho. Destaque também para o setor de serviços, com 304.032 novos empregos. Neste mesmo período, o Paraná gerou 77.224 novos registros em carteira assinada.

Em abril, o presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, Valdir Rossoni (PSDB), veio conhecer a estrutura industrial de Ampere, que tem sido um dos principais municípios geradores de empregos da região. Na foto, o empresário Leocir Marafon, da Movelmar, mostra a indústria para Rossoni e para o prefeito Hélio Alves (PDT).

Geração de empregos dos municípios do Sudoeste de janeiro a maio Município Empregos Ampere Barracão Bela Vista da Caroba Boa Esperança Bom Jesus do Sul Bom Sucesso do Sul Capanema Chopinzinho Clevelândia Coronel D. Soares Coronel Vivida Cruzeiro do Iguaçu Dois Vizinhos

2013 238 32 6 58 13 39 -279 -93 35 38 194 46 478

Eneas Marques Flor da Serra do Sul Francisco Beltrão Honório Serpa Itapejara D´Oeste Manfrinópolis Mariópolis Marmeleiro Nova Esperança Nova Prata do Iguaçu Palmas Pato Branco Pérola D´Oeste Pinhal de São Bento

41 16 933 -5 99 2 1 143 36 30 277 1.036 13 27

Planalto Pranchita Realeza Renascença Salgado Filho Salto do Lontra Santa Izabel D´Oeste Santo Antônio São João São Jorge D´Oeste Saudade do Iguaçu Sulina Verê Vitorino

Realeza sedia hoje a terceira etapa da Copa Iguaçu de Jeep Raid de enduro por regularidade A largada acontece hoje ao meio-dia com a presença confirmada do Secretário Especial de Esportes do Paraná, Evandro Rogério Roman. Por Adolfo Pegoraro Mais de 30 pilotos e navegadores de todo o Paraná estarão hoje em Realeza para participar da terceira etapa da Copa Iguaçu de Jeep Raid. Trata-se do Raid dos Reis, que tem a largada marcada para hoje ao meio-dia no Posto Beija-Flor. O Secretário Especial de Esportes do Paraná, Evandro Rogério Roman, já confirmou presença na competição, que está em sua 11ª edição. A primeira etapa de 2013 aconteceu em Marechal Cândido Rondon e Pato Bragado, no dia 9 de março. A segunda etapa foi realizada no dia 18 de maio em Palotina. Depois de Realeza, a quarta etapa será em Francisco Beltrão, no dia 24 de agosto. Em seguida, estão programadas as provas de Foz do Iguaçu (28/9), Cascavel (26/10) e Toledo (7/12). Destaques O ranking 2013 é feito separado para pilotos e navegadores, pois as duplas mudam conforme as etapas. Mas a organização disponibiliza os melhores em cada categoria em seu site oficial. Na categoria graduados, o melhor piloto até o momento é Kleber Bairros, de Laranjeiras do Sul,

que tem 64 pontos. Em seguida aparecem Abud Dequech Júnior, de Ciudad D´Leste, com 55 pontos, e Vilso Trentini, de Palotina, com 52. Dentre os navegadores, destaque para Fabiane Bairros, de Laranjeiras do Sul, com 64 pontos. Adriano Spessatto, de Palotina, é o segundo com 52 pontos e o terceiro é Roberto Spessatto, que tem 49. Na categoria sênior, o piloto com maior pontuação nas duas primeiras etapas é Silvano Taborda, de Cascavel, que tem 56 pontos. Em seguida aparecem Irineu Pedroso, de Cascavel, com 53 pontos, e Cláudio Dalmira, também de Cascavel, com 51. A melhor navegadora na categoria é Juliana Jaremczyk, de Cascavel, com 56 pontos. O segundo colocado é Róbson Schuinka, com 53, e o terceiro é Elmo Volkmann Filho, com 51 pontos. Os dois também são de Cascavel. Dentre os pilotos que disputam a categoria jeep, destaque para Aroldo Nery, de Toledo, que tem 62 pontos. Flávio Trento, de Laranjeiras do Sul, tem 59 pontos e está em segundo. O terceiro colocado é Devarlei Kuhn, de Cascavel. O melhor navegador até o momento é Rogério Roger, de

Toledo, com 62 pontos. Em seguida aparecem Filipe Trento, de Laranjeiras do Sul, com 59 pontos, e Evandro Mioto, de Cascavel, com 59. E na categoria Júnior, o piloto que mais pontuou até agora é Agostinho Hillembrand, de Medianeira, com 61 pontos. O segundo é Bruno Cesconetto, de Cascavel, com 59, e o terceiro é Leandro dos Passos, também de Cascavel, com 58. A melhor navegadora é Luana de Deus, de Cascavel, com 64 pontos. Em segundo lugar está César Milla, de Medianeira, com 64, e em terceiro Carlos de Almeida, de Cascavel, com 56 pontos. Participantes do Sudoeste Há 17 pilotos e navegadores do Sudoeste competindo na Copa Iguaçu de Jeep Raid: Décio Toso, Cleomar Zanin eToco Dalmolin de Realeza, e Anderson Goldoni, Mário Lopes, Luciano Spessatto, Marcelo Morília, Janoário Souza, Cassiano Spessatto, Marcos Marchioro, Wilson Lopes, Walter Nacke, Luiz Carlos Dagostini, Ricardo Antunes, Leandro Tartari, Ivonir da Silva e Leonardo da Silva de Francisco Beltrão.

O rio foi um dos obstáculos encontrados na segunda etapa, que aconteceu em Palotina, ainda no mês de maio.

25 15 118 96 -2 42 102 217 158 175 23 -8 19 65


2A JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 23.6.2013 Maria Betin e Albino Chioquetta eram agricultores em Alfredo Chaves, atual Bento Gonçalves (RS), onde casaram. Quando já tinham quatro filhos — Adolfo, Cecília, Ancila e Oliva —, mudaram para Paim Filho, levando a mudança numa carroça e as crianças em cargueiro de cavalos. Os filhos continuaram nascendo — Armando, Ricieri, Luiz, Albina, Vitorino, Terezinha, Ermelinda, Carolina, Plínio, Porcílio e Albino Ernesto. Albino vivia no interior de Paim Filho (era distrito de Lagoa Vermelha). Os filhos trabalhavam na roça, Terezinha inclusive. Ele andava sempre a cavalo e fazia muitos negócios. De carroça, levava produtos da agricultura para Marcelino Ramos e voltava com sal, açúcar, ferramentas e muitos outros produtos. E foi com aquela atividade de comerciante ambulante que ele mudou para o Paraná, no início dos anos 40. Terezinha permaneceu mais tempo em Paim Filho, onde casou, no ano de 1946, com Antônio Gasparetto, que era de Maximiliano de Almeida, próximo a Paim Filho. Ela era a décima de uma família de 15 irmãos e ele, o antepenúltimo dos 12 filhos de Jacó e Joana Bortot Gasparetto. Lá nasceu a filha mais velha, Osvaldina. Em 1947, mudança para Pato Branco e um ano depois para São João, como pioneiros, no tempo que o local ainda era conhecido por São João das Guavirovas. Em São João nasceram mais oito filhos: Loiri, Pedro (falecido aos 58 anos: 26.6.51 a 17.3.2010, foi vereador de 1983 a 1996), Neli, Luiz, Neiva, Neide, Altair (popular Vadeco, foi vereador na gestão 01-04, vice-prefeito na gestão 05-08 e é o atual prefeito de São João) e Lianara. Os filhos já lhes deram 25 netos, 28 bisnetos e 2 trinetos. Além de criar aquela enorme família, o casal sempre participou da vida comunitária, ele como político, ela, pra se ter uma ideia, durante 37 anos foi chefe da cozinha nas festas da Matriz São João Batista — local, inclusive, da missa de seus 90 anos, celebrados dia 8 deste mês, com grande festa (entre os presentes, estavam Ermelinda de Nova Prata e Carolina de Pato Branco, as únicas ainda vivas dos 15 filhos de Maria e Albino Chioquetta). Depois dos 80, Terezinha também aprendeu a pintar quadros. Ela não parece ter esta idade. Está sempre em atividade. Diz que não consegue ficar com a cabeça parada. Além de agropecuarista, a família também possuiu serraria, o local do acidente que vitimou Antônio Gasparetto, com apenas 64 anos de idade (3.8.24 a 19.6.89). Ele foi vice-prefeito de Adino Scholz e Sírio Albino Hoffmann, nas gestões 65-70 e 73-77. Em sua casa, do alto de um morro de onde se vê toda a cidade que ela viu crescer desde as primeiras casas, a mãe, avó, bisavó e trisavó Terezinha, pioneira de São João, agora nonagenária, recebeu o Jornal de Beltrão para esta entrevista. Como lhe contaram que foi a mudança da família de Alfredo Chaves (atual Bento Gonçalves) para Paim Filho? Foi a cavalo e depois, de cargueiro, as crianças maiorzinhas dentro do cargueiro e o neném no colo. Um em cada cesto. Um em cada cesto, e em um cesto tinha dois, os mais pequenos. Quando

Entrevista

ENTREVISTA COM TEREZINHA CHIOQUETTA GASPARETTO

Dos seus 90 anos, já viveu 65 em São João, com sua família de 9 filhos Não parece ter essa idade. Continua no mesmo ritmo de quem teve uma vida cheia de atividades e viveu as mais diferentes emoções, desde disputa por namorado, nascimento dos filhos, doenças, mortes na família. Pioneira de São João e da região, desde 1948. Uma vida intensa e marcante. açúcar, sal, querosene, pra depois distribuir pros colonos que vendiam o produto pra ele, de tudo assim era ele que pegava.

era chuva eles colocaram tipo uma lona em cima pra não molhar. Por que seu pai mudou para Paim Filho, depois Pato Branco e depois São João? Porque naquela época precisavam de mais terra, e aqui era mais fácil colocar os filhos. E o seu tempo de Nossa Senhora do Rosário, em Paim Filho, como foi? Me lembro como se fosse hoje, de casar dentro da igreja, igrejinha pequena. Nossa vida era boa, porque a gente se reunia sempre, trabalhava muito na roça, só que não existia como hoje tem, quando tu plantava tu tinha coisa pra comer e se não plantava, não tinha. Trigo tinha que plantar e colher pro gasto e levar no moinho pra ter a farinha, o pão, e quando terminava ficava sem, e o milho sempre teve, então a polenta nunca faltou. A criação era à vontade e, que nem a batatinha, plantava, quando terminava não tinha. Era assim, difícil, mas era vida boa, sempre bastante saúde e a gente se reunia entre família boa, tudo italiano, se reunia de noite ou fazia uma festinha, almoçava junto, toda a piazada se reunia, era muita amizade, brincadeira, era muito bonito. A senhora ajudava na roça também? Depois de maiorzinha, sim, e tinha que trabalhar. E não era dizer que a gente tinha que ter calçado pra trabalhar, era descalço, sofrido. Nós ganhava uma muda de roupa bonita, pra uma festa que tinha uma vez por ano, que a nona fazia. No tempo da colheita do trigo todo mundo ia pra roça? Todo mundo ia pra roça. Dia 8 de dezembro meu pai sempre tava de aniversário, então nós ia pra missa, ele ficava e almoçava em Paim Filho pra jogar baralho e nós ia pra casa, daí vinham os sobrinhos dele, a família se reunia e carneava uma novilha mais nova e ele vinha de noite. Daí todo mundo ia pra roça que era cortado o trigo, feitos os feixes uma parte e pôr no galpão pra depois trilhar e o resto ficava pra preparar a janta. Naquela época não era cerveja, gasosa, essas coisas, era as pipa de vinho. Ele chegava superfeliz, meio bêbado, mas alegre.

Ele morava na agricultura, comprava os produtos dos agricultores, levava de carroça pra Marcelino e trazia de volta produtos. É, com carroça de cavalo, sete animal cada carroça, porque caminhava os porco, enchia os tamborzinho de banha, às vezes vinha carga de salame, de charque, milho. E se precisasse um médico bom mesmo, tinha que sair de Paim Filho pra poder vir em Marcelino Ramos.

Terezinha Chioquetta Gasparetto A senhora foi na aula em Paim Filho? Eu fui na aula na escola que era tudo junto até o quarto ano, e depois teve um ano de colégio, acho que por isso eu fui a única que ganhou colégio. Quando começou as freiras, só que não tinha ginásio, essas coisas, nós estudava dizer história sagrada, então eu estava na história sagrada, lá que eu aprendi muita coisa. Quando a senhora casou, a senhora foi morar na casa do sogro? Sim, tinha dois rapaz e duas moças solteiras ainda, mas de idade já, tinha só dois mais novos do que ele, já era uma família criada. E quando vocês resolveram vir por Paraná, eles vieram também? Não, só nós, ninguém dos parentes dele veio pra cá. O Albino, seu pai, com toda a família que ele tinha, ele gostava de viajar, carroceiro? Não, ele não era carroceiro, ia a cavalo, os filhos que eram carroceiros, naquele tempo não existia caminhão, era com carroça, ele tinha dois ternos de carroça. Três dias de viagem pra chegar em Marcelino Ramos, ele comprava porco, milho, feijão, coisarada e eles transportavam pra Marcelino Ramos, de lá ele abastecia as latas de café,

Como é que a senhora e o seu Antônio se conheceram? Numa festa lá perto de Paim Filho. Tava eu e uma irmã da tia Idolinda, eu tinha outro namorado, e eu não conhecia o Antônio. Quando nós tava numa bodeguinha vendendo negócio de pesca, nós estava em três, e daí essa Eulália, irmã da Idolinda, dos Guzo de Pato Branco, aquela era prima dele, ele (Antônio) tava na festa e daí ela veio e me disse Terezinha, tem um primo meu que quer conversar com você. Daí eu disse ué, eu não sei qual que é. E ela disse vou te mostrar. Ele não veio, ele pediu pra ela me levar onde que ele estava. Eu fui. Daí nós saímos para conversar, sentamos dentro de uma escola, foi difícil o nosso namoro. Colocamos duas moças cuidar na barraquinha e nós saímos, e o outro namorado, quando viu, enloucou. Tava eu, o tio Vitorino e a tia Aires, nós tinha ido a pé, e o Antônio tava a cavalo, porque ele foi de longe, era uma hora e meia a cavalo. Diz que quando ele não me viu mais lá, ele começou a procurar, daí nós ficamos dentro da escola porque ele ficou brabo, e combinamos de ir pra casa dele, já que ele queria conversar comigo e lá não dava. Já era meio tarde, o Vitorino foi a cavalo e eu, a Aires e ele fomos a pé. No outro domingo nós

Mas era viagem comprida, não era de ir e voltar no mesmo dia? Não, não dava. Era três dias pra vir as carroças e três dias pra voltar, e ele vinha a cavalo, que ele era o comprador e o vendedor, ele tinha o cavalo dele e o cachorro que acompanhava. Quando vocês vieram pro Paraná o seu pai já estava aqui? Já, ele veio um ano antes que nós, mas ele já veio pra São João e nós ficamos um ano em Pato Branco. Quem foi buscar nós pra entrar de sócio foi o Vitorino, pra lidar com porco, mas não deu certo. Daí o tio Frederico foi pra Pato Branco, ele tinha sete, oito filhos e não tinha escola aqui, aí ele foi procurar nós pra vir cuidar da porcada e da terra dele. Nós viemos morar aqui, em julho de 1948, e ele foi morar em Passo da Pedra, em Pato Branco, e as piazadas tiveram escola lá. Nós ficamos aqui, dentro de três anos ficamos donos da terra, com porco a terra não valia nada, era 94 alqueires. O que a senhora lembra da chegada em São João? Nem me fale, porque não presta nem se lembrar. A tristeza, a pobreza que tinha em São João, tudo gente pobre, tudo casinha de chão, a única coisa tinha uma igrejinha que o padre vinha uma vez a cada seis meses rezar uma missa. E as estrada! Caminhão não entrava, era só carroça mesmo. De Pato Branco pra cá vocês vieram de carroça? Sim, de carroça. Do Rio Chopim pra cá não vinha caminhão, era de carroça.

tínhamos festa na outra capela e lá eu tinha que trabalhar também, a autoridade e o padre iam almoçar na nossa casa. Daí diz que quando ele chegou, logo depois de meio-dia, nós subimos a pé na igreja. Quando chegamos, o outro tava lá, minha nossa, pintou o diabo, tocaram de mandar ele embora e já tinha polícia, almoçavam na casa do meu pai todos eles. E ele tinha um burro que vinha na frente, empinava aquele burro, brabo! Daí que nós começamos, nós se enxergava a cada 15, 20 dias, um mês, até mais às vezes, e daí deu certo o nosso namoro. E o outro desistiu? Teve que desistir, mas ele fez espera. Depois ele tocava de cortar umas tábua pro vizinho, subia por um carreiro a cavalo, pra não passar ali naquela esquina. A senhora não gostava dele ou gostou mais do Antônio? Gostei mais do Antônio, nós não se conhecia e deu certo, como que pode! Fazia um ano nós já era noivo, daí faleceu a mãe dele e tinha que esperar um ano pra casar, demoramos um ano, tivemos que esperar.

Do Rio Grande viemos de caminhão até Pato Branco e de Pato Branco de carroça até aqui, demorou três dias. Dos seus nove filhos, oito nasceram aqui, e como é que nasceram? A primeira lá foi com o médico, aqui tudo com a parteira Marina Canã. Ela atendia superbem, parece que Deus ajuda num lugar assim, porque se precisasse de um médico não tinha, mas tinha parteira boa. Todos nasceram com ela, ela atendeu muita gente, pela prática que ela tinha. E quando acontecia uma doença, precisava de médico, ia a Pato Branco? Tinha que ir pra Pato Branco. E a sua família, muitas vezes precisou de médico? Até que não foi tanto, depois veio um farmacêutico bom aqui, o João de Deus chamavam, aquele atendia bastante. Ele que atendeu o Pedro, ele tinha aquela doença que tranca (crupe), é uma doença triste, ele ficou como morto quase uma hora e ele conseguiu limpar a garganta dele com uma pena de galinha, molhou no querosene, limpou e o Pedro voltou. Mas deu algum medicamento também? Sim, só não me recordo o que era. Hospital não tinha, nós ficamos com ele internado num hotelzinho que tinha aqui na vila. E quem ficou com as crianças? Nós sempre tivemos bastante peão, sempre tivemos uma mulher trabalhando com nós, e a nona morava perto, ajudava. E a sua casa como que era, cheia de criança? Aquela casa que nós moremos era da falecida tia Herbina, era uma casa feita de madeira serrada a muque, coberta de tabuinha já toda meio podre. Daí nós construímos a primeira casa, foi mandado serrar os cepos, tudo de madeira de cerne, deu um trabalho! Tinha uma serraria em São Francisco, puxavam de carroça. A melhor casa que saiu em São João foi a nossa, todos se admiravam, e conseguiram trazer as telhas de fora. Daí foi construído essa que tá o Luizinho até hoje, uma casa de material, isso em 68. De lá nós resolvemos parar de lutar, peão, tudo, deixamos o filho morar lá e viemos pra cidade, só que, coitado (o marido Antônio), não viveu nem dois anos aqui. Quando chegaram aqui as famílias eram bastante pobres, mas o tio se deu bem. Qual foi a principal atividade dele? De conseguir vida melhor, lutar com porcada. Depois ele alugou terra em Mangueirinha e começaram a comprar máquina, só que nós não tinha terra aqui preparada, e daí ele começou com lavoura em Mangueirinha, tavam em três sócios, compraram dois trator e colheitadeira. Ele e um primo compraram três trator de esteira, daí ele organizou toda a nossa terra. Paramos de lutar lá, lutamos aqui, daí os trator de esteira começaram a destocar pro interior em São João, fez muito destoque aqui. Depois foi terminando, o outro sócio desistiu, ficou só pra nós e o Pedro ficou cuidando também. Por fim foi vendido os trator e foi lutando só com lavoura. Antes de ir alugar terra em Mangueirinha, com gado, fizemos bastante pastagem de invernada, começamos com gado de criar, depois de vender, o gado sempre continuou, só depois que ele faleceu foi vendido, porque não tinha mais quem cuidasse direito, e foi mecanizada a terra que era a fazenda do gado.


Entrevista

Domingo, 23.6.2013 JORNAL DE BELTRÃO

3A

Alegrias, tristezas, a vida é assim Logo que chegaram, criavam porco solto? Solto, safra no meio da planta. E vendia tocado até Guarapuava a pé, tropa. O seu pai ajudava também o seu Antônio? Atrás a cavalo, mas ele não lutou com safra, o Antônio que ia, e o velho Vital com os deles, só que não junto.

gorífico aqui, todo mundo tem trabalho. Está bem diferente de quando a senhora chegou, que a senhora falou que era uma tristeza, agora tem alegria. Agora é, daquele tempo e agora, imagina a diferença.

Quanto tempo a senhora demorou pra se acostumar e dizer que ia ficar aqui? Sabe que eu me acostumei meio fácil? Só sofri porque ficamos três meses junto com a minha irmã até eles se ajeitarem, daí pra costurar, pra fazer roupa pros filhos dela, ia lá na nona, que ela tinha máquina, a dona Maria, ia lá costurar. Eu me acostumei mais fácil porque tinha os meus pais aqui e meus irmãos mais novos, e os de Pato Branco, quando era pra vir no aniversário do nono, eles vinham, uma vez Quando vocês compraram o por ano, era difícil de vir. Só estavam o Plínio, o jipe era pouca gente que tinha? Fiquei seis meses Porcílio e o Albino Ernesto junto com Pouca gente que que eles tinham eles. Eles eram soltinha, era novidaque me carregar, teiros, daí o Plínio de um carro aqui, casou, o Porcílio porque no comedaí comecei com casou, cada um foi ço, quando preciuma cadeira de morar na sua casa, sava de uma corrodinha a andar que o nono colorida daqui a Pato cou todos eles ali Branco, tinha um dentro de casa. perto, e nós tamjipe aqui em São Hoje, por estar bém ficamos ali, João que era do com essa idade, tava bom, a gente Vitor Longo. Ele se acostumou cansou de levar ainda consigo mais fácil, mas foi quando precisava, fazer alguma difícil a vida no e depois foi que primeiro tempo. nós compramos, coisa. daí uns quantos já E a filharada nascendo? Nascompraram, o tio Albineto comprou uma caminhonetinha, o ve- cendo, aumentando a família, tralho Vital também comprou. De- balhando sempre, mas era bom. pois foi vendido o jipe e foi pegaA senhora sempre teve saúde do uma Rural, porque era maior pra levar a piazada, no jipe ia pou- boa? Não, eu tive pontada de co. Sei que o jipe ele usou na pri- pneumonia dupla também. Uma meira campanha que ele fez na vez fiquei 17 dias internada em política, que ele era vice-prefeito Pato Branco, não conseguia mais nem caminhar. A Cecília veio do (1964). Rio Grande nos visitar, eu não caA senhora viu São João cres- minhava, vieram a Pato Branco, cer. Só cresceu, desde que co- tia Olívia, tio Armando (na verdameçou, sempre foi pra frente, e de o irmão, ela chama os irmãos nós tava sem prefeito aqui, daí de tios), e eu não conseguia cacomeçou a prefeitura e já se tor- minhar de fraca que fiquei. Pasnou tudo mais fácil. Banco tam- sei começo de leucemia, quando bém não tinha, era em Pato Bran- o Michelon, marido da tia Olívia, co, depois veio em Chopinzinho, faleceu, foi da leucemia, ele tinha agora faz tempo que tem aqui. os glóbulos vermelhos comendo Tivemos a graça de ter até o fri- os brancos, e eu tinha os brancos Voltava com uma sacolada de dinheiro? Decerto, sei que nós em seis anos ficamos de dono com 114 alqueires de terra, mas depois nós compramos o jipe e deu meningite na Neiva, nós gastamos muito com ela, que era tudo particular, ficamos 21 dias com ela no hospital em Pato Branco. Daí tivemos que vender terra, porque nós tinha comprado o jipe, não era tempo de safra e o hospital tinha que pagar.

E a morte do Antônio, como foi? Foi um acidente numa serraria, até hoje não sei onde que pegou, porque não me deixaram ver e depois não quis nem que me contassem, que pra nós foi a coisa mais triste do mundo, com tudo o que ele fez, e numa hora triste acontecer o que aconteceu pra ele. Só o Vadeco que viu. Como foi aquele dia? De manhã ele foi na lavoura, tava o trigo bonito. E daí ele veio embora almoçar e disse Terezinha, o trigo tá a coisa mais linda! Ele trouxe umas frutas de lá, porque tinha uma bergamota diferente que aqui não tem. Já tava pronto o almoço, aí ele almoçou e, claro, eu tinha que deitar, eu quase não podia caminhar, e ele também deitava de meio-dia, daí aqueles dias ele disse assim o Vadeco vai carregar a madeira com o caminhão e eu vou descer lá, pegar o caminhão pra ir na serraria que a madeira tá pronta, era madeira de fazer o mangueirão do gado. Daí ele saiu, me disse que ia lá em baixo pra mandar o Vadeco, só que eu pensei que eles tinham ido, aí ele veio pra São João, mas não veio em casa, ele foi lá que o Pedro trabalhava. Ele saiu dali e foi lá pra serraria e o Vadeco tava lá. No outro dia eu tinha que fazer almoço pra turma do núcleo de Pato Branco, e eu tinha empregada, e tinha fogo na lenha na outra casa. De noite ele queria comer peixe e tinha que fazer a polenta lá, e eu tinha tirado a carne pro outro dia, o almoço era pra seis. Eu bati um bolo, deixei no forninho assando e fui levar o peixe pra empregada fazer e ia começar a polenta. Quando ia indo ali, chegaram o Vadeco e o Luiz com a caminhonete. Eu disse Vadeco, e o pai onde que tá, que tu tá com a caminhoneta dele? Daí ele disse o pai ficou, ele já vai vir. Naquilo eu vi que chegou o Nilton aqui e mais três, quatro, e eu Vadeco, cadê o pai? Ele disse mãe, o pai tá no hospital, ele se machucou, e eu comecei a gritar. O Nilton veio e disse tia, o tio se foi. Pensa, foi um gritedo só, por quê? Porque nós dois se dava muito bem! Eu disse não pode ter acontecido nada com ele. Eu queria ir no hospital, e o Nilton disse tia, não, o tio não tá no hospital. Meu Deus do céu, eu tinha a Bíblia aberta, sempre tenho na mesa da sala, joguei a Bíblia e disse ele tá com o crucifixo no pescoço, ainda morrer na

No dia da festa dos 90 anos de Terezinha Chioquetta Gasparetto, as irmãs Ermelinda (de Nova Prata do Iguaçu), Terezinha (de São João) e Carolina (de Pato Branco). comendo os vermelhos, nós tava os dois internados, mas eu era o começo. Mas eu fiquei muito no hospital em Pato Branco, e eu consegui, o doutor conseguiu dar a volta, e ele não. A senhora correu o risco de não chegar aos 90 então. É, corri. E depois me perfurou hérnia de disco, também perdi minha perna, quando ele (Antônio) faleceu eu não podia quase caminhar sozinha, tinha que estar sempre escorada com outro pra me ajudar. Fiquei seis meses que eles tinham que me carregar, daí comecei com uma cadeira de rodinha a andar dentro de casa. Hoje, por estar com essa idade, ainda consigo fazer alguma coisa. Fazendo meu tricozinho. E os netos e os cachorros? Eu não sou tanto de cachorro, eu não gosto de cachorro dentro de casa, mais de tudo é a nora e a neta, Deus o livre, ela é apaixonada, mas tem que deixar, é gosto, cada um tem seu gosto. E os netos visitam a senhora sempre? Visitam e eu tenho bastante amizade, o gerente da Coasul, os três maior da Coasul são que nem filho, me consideram como se fosse mãe deles, e tem o dr. Valmir, de Chopinzinho, eu sou mãe dele, a mãe dele mora no Rio Grande, os filhos dele me consideram, ele tem dois pequenininhos. Até, sábado (dia da festa dos 90 anos), andavam procurando o pequenininho que queria beijar a vó Terezinha, não tem três aninhos ainda. Os filhos do ge-

serraria, por quê? Sei que o padre e uma irmã que tavam ali, o padre Germundo, juntou a Bíblia e começaram a me aconselhar. Reuniu muita gente, daí eles contaram que levaram no IML de Pato Branco, imagina como a gente fica, não foi fácil pra aceitar aquilo, porque no domingo ele tinha ido na missa, tinha ido comungar, todo feliz da vida, todo o domingo assava carne, reunia os filhos, e depois ver ele chegar num caixão, não é fácil. Até hoje parece que ele tá pra chegar, ainda tá ali a caminhonete dele, não deixei vender, não fazia nem um ano que nós tinha comprado. A vida foi muito triste. Depois outra que a gente também não aceitou foi a morte do Pedro, porque a gente nunca deveria perder um filho antes. O Pedro foi doença. Foi doença, câncer, ele durou 71 dias, que ele foi pra Curitiba, ele veio duas vezes pra casa... Eu tava deitada de meio-dia, a Neiva tava aqui, foi avisado que era pra ela vir. O Vadeco tava arrumando uma gaiola pros passarinho e eu fui deitar, daí vi que me chamou mãe! E eu tava deitada no meu quarto, era umas duas horas, de novo mãe! Eu disse o que, Vadeco? Pensei que era o Vadeco que me chamava. Ele chamou de novo daí eu disse Vadeco... daí vi que não me respondeu, levantei, a empregada tava lavando a área, disse Vanilda, cadê o Vadeco? Ela disse o Vadeco saiu. E a Neiva? Ela disse a Neiva também, tô só eu lavando a parede aqui. Eu disse, meu Deus, o Pedro que me chamou então, e foi ele mesmo. O Vadeco veio, a Neiva fez o chimarrão e eu disse o Pedro me chamou. A sua vida teve alegrias e tristezas. Teve muita tristeza, só que tem uma coisa em mim, acho que Deus me dá muita força, eu não sou capaz de guardar rancor dessas coisas, sempre tenho uma intenção positiva, negativa não, e sempre parece que tem uma coisa que me ajuda, porque numa hora que precisa eu oro, peço Jesus me ajude, e ele me atende. Eu sou feliz por causa disso aí que a gente tá envolvido, feliz, tem as horas de tristeza, tem as horas de choro, mas a vida é assim. Só penso que pela minha idade Deus está me dando muita força ainda.

tava enamorando que eu queria contar a essa professora, tinha uma irmã que morava em Maximiliano de Almeida, tinha uma loja. Numa segunda-feira ela veio e disse ontem nós fomos pra Maximiliano de Almeida, me contaram que esse teu namorado é casado. Eu falei tá louca. Ela sim, é casado, eu disse será que é possível que tô namorando um homem casado? Fiquei apavorada, daí eu Na política também sempre disse pro meu pai pai, a Liró faparticipou? Sempre, sempre par- lou que o Toni é casado. Ele disse eu não sei, sei que lá tem umas ticipei. moças, tem. Daí eu disse mas vou O marido gostava também. perguntar pra ele. Ele veio e o que Bem por isso, decerto os filhos ele fez? Disse diga pra ela que puxaram bastante pro pai, e eu sábado de tarde eu vou vir pra cá também acostumei, porque tinha e daí vou pousar, daí ela vai vir aqui e eu vou perguntar quem que que ajudar. falou pra ela que eu tô casado. A eleição do Vadeco foi uma Ela queria atrapalhar o meu naalegria. Foi uma alegria, até eu que moro, ela queria ela com ele, ela nunca fui de ir no microfone fa- já tinha experimentado. Daí ela lar e me fizeram subir no cami- veio, não sabia que ele ia vir, ele perguntou pra ela nhão, me fizeram qual será que é a falar, o Renato, Teve uma linda mulher que meu afilhado ah, festa, fiquei muito minha tô casado? CoDeus o livre, a mafeliz porque deu drinha tem que fanhece ela? Ela dislar. Eu disse o que tudo certo, deu pra se eu não. Daí eu eu vou falar numa disse como é que aparecer todos, hora daquelas? você veio me fatoda a minha Agradecer o povo, lar que ele era um sofremos ameaça, homem casado, família, reuniu mas, finalmente, eu tava namotodos, só que não que fomos bem. rando um homem pude dar muita casado? Daí ele A senhora partiassim só se atenção, e passou disse cipa também do eu for casado com coisa muito bonita você. Ela disse grupo de idosos? Não, não gostei, só não, não, mas me no telão. participo da Legião contaram. Então de Maria, lá rezar eu vou, nós te- ele disse antes de vir tu tava atramos uma vez por semana a nossa palhando o nosso namoro, mas tu reza. não vai conseguir. Mas eu enamorei uns par de rapaz. Tinha o A senhora vive intensamente a irmão do tio Michelon, ele era alsua casa e a sua família. Minha faiate, aquele o meu pai não quecasa e minha família, já tem que ria, sei que namorei uns par de chega o que fazer, sempre tem rapaz, eu era perseguida pra enavisita, daí a gente tem companhia. morar. rente da Coasul, o mais velho é juiz, mora em Londrina, é casado, eu sou avó dele, ele me liga sempre. A gente se sente feliz por causa da amizade que a gente tem e consideração. Eu sou pronta de ajudar qualquer coisa que precisam, eu sou pronta de ajudar o outro, só se eu não tenho, mas senão eu sempre sou pronta de ajudar.

E a senhora teve uma linda festa de 90 anos. Teve uma linda festa, fiquei muito feliz porque deu tudo certo, deu pra aparecer todos, toda a minha família, reuniu todos, só que não pude dar muita atenção, e passou coisa muito bonita no telão, mas também coisa que fez dar risada. O que a nona e o nono disseram quando a senhora apareceu com outro namorado? O nono conhecia porque ele viajava com carroça pra Maximiliano, ele conhecia a família dele, daí ele deixava os cavalos da carroça no potreiro onde que era do tio Gasparetto. E esse outro rapaz que eu namorava, ele era muito metido, então o meu pai conheceu e disse não, eles são de gente boa, e eu não conhecia. Tinha uma professora que parava lá em casa, uma tal de Liró Costa Milan, de Paim Filho, ela parava lá em casa pra ir dar aula na nossa escola. Fazia três meses que tava enamorando e o outro fez sucesso, aquele outro queria casar comigo, eu sei que daí parou aquele e meu pai confirmou, três meses depois que

Era das mais bonitas filhas do seu Albino? Que não, tinha de mais bonita, eu era a mais feia, eu me acho sempre a mais feia de todas nós irmãs, a tia Hervina era a mulher mais bonita que tinha, ela tinha o rosto mais comprido, a Lia puxou pra ela bastante, a neta dela, que a Luciana vai ser bisneta dela, aquela também é muito bonita, mora em Chopim. Mas brigavam pela senhora. É, queriam casar com a filha do Albino. Uma vez meu pai me tirou da escola, ele não queria mais me deixar estudar no colégio porque os rapaz, me mandavam cartinha e as freiras contaram, disse vou te tirar do colégio. Eu dizia mas eu não tô enamorando. Claro que a gente respondia as cartinha, se for contar da minha vida, é muita coisa, Deus o livre. Depois de casados teve períodos de ciúme entre a senhora e o seu Antônio? Sabe que não? Porque ficamos pouco tempo lá e daí viemos aqui no mato. Ter ciúme pra que se não tinha nada, a única coisa era junto com a família mesmo.


SOCIAL MUNDO ANIMAL Envie a foto de seu animal de estimação para a coluna Social do Mundo Animal. Capriche na foto, ele pode aparecer no jornal e ficar famoso. Contato: ligiatesser@yahoo.com.br

4A JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 23.6.2013

Amigo é um grande companheiro da vovó Olivia O gato da vovó Olívia Terezinha Scandolara é gremista e assiste todos os jogos junto coma ela. Por Lígia Tesser Dona Olívia Terezinha Scandolara, mais conhecida como a vovó do Kasa Nostra, ilustra as embalagens das massas da marca. Há 25 anos ela veio de Marmeleiro para morar em Francisco Beltrão. Naquela época, ela já era muito apegada aos animais. Ela teve outros cães, gatos e até passarinhos, mas tinha um carinho especial pela gatinha chamada Princesa. "Ai como gostava daquela Princesa", fala, saudosa de sua antiga felina. Nos anos próximos a sua mudança, vovó Olívia ganhou mais um novo companheiro, que foi batizado de Amigo — o nome do gato siamês faz jus ao seu companheirismo com a dona. Um dos momentos que compartilham são os jogos de futebol. Vovó Olívia é fanática pelo Grêmio, ela se prepara uniformizada para assistir às competições do seu time, senta no sofá, Amigo logo se aproxima e fica perto dela durante todo o tempo. Perguntada sobre o time do seu gato, ela responde enfaticamente: "Ele é gremista!" Amigo gosta muito de brincar, é muito carente e muito dorminhoco. Devido a sua idade, ele tem dificuldade para andar e fica doente com frequência. Na juventude, foi um gatinho muito ativo, gostava de sair de casa, arrumava briga com os gatos da vizinhança e por muitas vezes voltava para casa machucado. Há cinco anos, vovó Olívia o levou ao veterinário, onde foi castrado. Atualmente, Amigo está magrinho e precisa de uma alimentação especial, pois tem problema nos rins, mas não foi sempre assim. O felino chegou a ganhar o segundo lugar de gato mais gordo na Gincana da Independência — ele pesava 8 quilos, perdeu para um com 10 quilos. Vovó Olívia trabalha até tarde da noite,

Raul Corteze Rauta se diverte muito com a sua amiga Lua. Eles dois passam bons momentos e adoram brincar juntos.

Uniformizada, vovó Olivia assiste aos jogos junto de seu felino. mas Amigo sempre a espera chegar em casa. "Quando chego do trabalho, ele fica me esperando na porta. Dou jantar para ele, ração e papinha, depois que termina de comer ele vai dormir. De manhã, Amigo acorda cedo, às 6h, e vem acordar a gente, ele chora porque quer comida e carinho, eu dou e ele volta a dormir mais um pouquinho", conta ela, sobre a rotina do bichano. Amigo gosta muito de dormir ao sol. Em dias ensolarados, ele deita e fica durante muito tempo tomando banho de sol. Quando sua dona está assistindo televisão, ele não

Mima é uma gatinha muito caseira, ela está ficando velhinha, completou 12 anos, e é o xodó de Salete Guerro.

Amigo adora ficar na sua caminha e tirar uma soneca depois de comer.

Amigo adora deitar no tapete e esperar por carinho.

hesita em procurar colo. "Ele assiste ás orações comigo. Quando ele ficou doente, eu fiz uma bênção que aprendi, minha filha deu soro para ele e ele melhorou", revela a vovó. Olívia sabe que a saúde de seu companheiro não está muito forte e conclui: "Ele é meu amiguinho. Vou achar falta se ele se for, ele é muito carinhoso, mas Deus que sabe".

Discovery - A castração tem muitas vantagens para esses bichinhos. Um dos motivos é que as viroses são transmitidas sexualmente ou através do sangue. O contágio acontece nas brigas ou acasalamentos, e o animal castrado perde interesse sexual e não sai para brigar por fêmeas nem para ter relações com machos. Além disso, uma fêmea castrada entre os seis e oito meses de idade diminui em 99% a chance de contrair tumores mamários, além de evitar tumores uterinos, infecções e problemas de diabetes. É melhor castrar os machos com cer-

foto de Discovery

Seu gato pode viver até 30 anos, mas a média é de 15

Amora é uma gata de sorte. Ela tem duas amiguinhas que adoram cuidar dela, a Isabela e a Júlia Antunes.

ca de um ano de idade, para permitir o desenvolvimento sexual e evitar futuros problemas na uretra. Sabe quantos anos vive um gato? "Hoje em dia, um mascote bem alimentado, castrado e vacinado corretamente pode chegar a viver até 30 anos", afirma o veterinário Diego Farjat, que tem um gato dessa idade entre seus "pacientes". Cuide bem dele, e a vida média do seu bichinho será de 12 a 15 anos de idade.

Cuide bem de seu gatinho.

Delise Soranso e Vitório posam pra foto no Calçadão. Vitório adora brincar com sua bolinha e passear na praça. Delise só precisa falar uma vez que ele corre, todo animado.


Pato Branco

Domingo, 23.6.2013 JORNAL DE BELTRÃO

5A

Gente e sociedade

EMPREENDEDORISMO

Vitor Tioqueta quer continuar trabalho com excelentes resultados do Sebrae no Paraná

JdeB - Quando criança você imaginava seguir qual profissão? Vitor - Quando criança, as oportunidades que se apresentavam eram poucas, inclusive para sonhar, porque sempre fui muito realista. Em Pato Branco, existiam apenas dois cursos universitários, e pelas minhas condições, não via como sair de Pato Branco para estudar. Mas com o tempo, e crescendo, comecei a pensar muito em engenharia, principalmente elétrica, que eu enxergava como uma oportunidade e um sonho. Que no final acabou virando para Ciências Contábeis, faculdade que fiz com muita vontade e dedicação, e já a partir da metade do curso percebi que a visão macro que o curso proporciona para as pessoas em relação à gestão e controle das empresas me deixou muito motivado. JdeB - Estudou aqui? Qual a sua formação? Vitor - Estudei em Pato Branco, como muitos jovens da região Sudoeste em busca de formação e de oportunidades profissionais. Me formei em Ciências Contábeis pela Funesp (Faculdade de Pato Branco), em 1989, fiz pós-graduação em Marketing e Desenvolvimento Gerencial, pelo Inbrape/Funesp, em 1993. Depois disso, não parei com os estudos. Em 1994, concluí mais uma pós-graduação, em Direção de Empresas, pelo Isad (Instituto Superior de Administração) da PUC-PR. Fiz MBA em Desenvolvimento de Ambientes Empresariais; fiz ainda cursos importantes para a minha formação profissional. Dentre os quais o de Gerenciamento de Empresas Globais, pela Universidade do Texas, nos Estados Unidos; o Programa de Formação de Condutores de Grupos, com Paulo Vieira, no Sebrae/PR; o Programa de Gestão Estratégica para Dirigentes Empresariais, pela Insead, escola de negócios, na França; o Programa de Estratégia e Inovação em Negócios, pela Universidade da Pensilvânia, também nos Estados Unidos; e o Programa Internacional de Desenvolvimento de Lideranças do Sis-

Vitor Tioqueta, novo superintendente do Sebrae no Paraná, tem vários planos. tema Sebrae, pela Università Cattolica Del Sacro Cuore - AAltis, em Milão, na Itália. JdeB - Sobre a sua família, quem são seus pais e irmãos? Vitor - Sou filho de gaúchos que se mudaram para Pato Branco ainda crianças. Meu pai, Valmor Tioqueta, já falecido, era caminhoneiro e minha mãe, Adenir Tioqueta, uma mulher batalhadora, nunca teve medo de trabalhar, inclusive como empreendedora, por muitos anos produziu massas e bolachas em casa para o sustento. Tenho mais um irmão, chamado Sandro Luís Tioqueta. Meus pais, sempre com muitas dificuldades, definiram como prioridade em suas vidas dar a melhor educação possível para os filhos, principalmente porque eles, assim como muitas pessoas na época, não tiveram tantas oportunidades e cursaram apenas o ensino fundamental. Inspirados neles, que foram e são até hoje o nosso melhor exemplo, tanto meu irmão quanto eu estudamos desde cedo e passamos a dar valor aos estudos. Fazer faculdade, para minha família, foi uma vitória. Eu formado em Ciências Contábeis e meu irmão em Agronomia. JdeB - Atualmente você e sua família moram em Curitiba, mas você ainda vem com frequência para Pato Branco? Vitor - O Sudoeste nunca deixou de ser a minha casa. Estou com frequência não só em Pato Branco como em outros municípios da região, onde tenho muitos amigos. A minha família — mãe, irmão, sogra, cunhados, sobrinhos, avó, tios — vive em Pato Branco. Logo, faço visitas com muita frequência e convivo com as pessoas que são a base da minha história. Sem demagogia, sempre dei muito valor a isso. É muito bom rever as pessoas, tanto da família como amigos, que fazem parte da sua vida e, na região Sudoeste, sintome muito bem recebido. JdeB - Quando e de que forma você ingressou no Sebrae? Vitor - Comecei a trabalhar no Sebrae em 1988, ainda quando a instituição se chamava Ceag (Centro

de Apoio Gerencial), na época entrei como consultor assistente, pois ainda não era formado. Em 1990, fui promovido a consultor efetivo e, no final de 1991, passei a ser gerente regional, respondendo, com uma equipe sempre muito competente de técnicos, pelo Sebrae na região Sudoeste. JdeB - Como foi sua trajetória, como você chegou ao cargo que ocupa hoje? Qual você acredita ter sido o seu diferencial para chegar onde está? Vitor - Minha trajetória profissional no Sebrae não seguiu uma linha uniforme, foi marcada por desafios e conquistas que me fizeram crescer. Fui gerente por dois anos, depois voltei a ser consultor por mais dois anos e voltei a ser gerente regional por mais cinco anos. Novamente consultor, de 2001 a 2006, tive a oportunidade de ser preparado pela então diretoria executiva do Sebrae para ser diretor financeiro, função que passou a chamarse diretor de Gestão e Produção, a qual exerci até a semana passada. Sempre fiz parte de diversos grupos de trabalho no Paraná, tendo conhecido todas as áreas de atuação do Sebrae. Não tive medo de arriscar nem de batalhar. Participei de muitos programas de capacitação, o que foi fundamental na minha carreira. Os resultados que obtive, em todas as minhas atividades, seja como gerente, seja como consultor, me ajudaram a desenvolver habilidades, adquirir conhecimento e assumir atitudes que foram relevantes para o Sebrae. Isso tudo me ajudou muito, e o Sebrae pôde contar comigo num momento em que precisava concluir com êxito a sucessão pela qual a organização passava em 2007, quando então me tornei diretor. O que fez diferença nos mais de 25 anos que estou no Sebrae é que não deixei morrer a paixão pelas micro e pequenas empresas. Acredito na causa e, de fato, enxergo o empreendedorismo como uma alternativa para o desenvolvimento. JdeB - Você ocupa atualmente um dos cargos mais altos dentro do Sebrae no Estado. Qual é a sensação? Vitor - Desde que assu-

mi a diretoria de Gestão e Produção, em 2007, passei a ocupar um dos três mais importantes cargos executivos dentro do Sebrae no Paraná. Nunca me deixei seduzir por isso, até porque o poder é passageiro. Pelo contrário, ser diretor de Gestão e Produção me ajudou a pensar mais em gestão e a enxergar a organização como um todo. Agora, como diretor-superintendente, a responsabilidade aumenta ainda mais, principalmente porque preciso trabalhar focado no Sebrae/PR que ruma para o futuro. O Projeto Sebrae 2022, que pensa o Sebrae/ PR para os próximos dez anos, é uma proposta ousada que, para tornar-se realidade, depende ainda de muitas ações e encaminhamentos. É uma missão difícil, que tem tudo para ser bem-sucedida já que não trabalharei sozinho, mas com as entidades que formam o Conselho Deliberativo do Sebrae/PR, os diretores que dividem comigo a responsabilidade e com uma equipe de técnicos que não mede esforços em atender bem os empreendedores e empresários de pequenos negócios no Paraná. Além da gestão do Sebrae/ PR, o que já me ocupava, preciso também acompanhar a execução técnica dos projetos; as parcerias, que são a força da organização; o relacionamento com o Conselho Deliberativo; e pensar e agir para levar o Sebrae aos melhores resultados em 2022, quando completará 50 anos de apoio ao empreendedorismo e às micro e pequenas empresas. JdeB - Quais os desafios que você prevê para esta gestão? Vitor - O desafio de manter os excelentes resultados e de melhorá-los, além de preparar o Sebrae/PR para o futuro. Quero ainda dar condições para que o Sebrae/PR ajude de fato as pessoas a empreenderem. Pesquisa GEM (Global Entrepreneurship Monitor), realizada em 69 países, mostra uma tendência irreversível: 44% dos brasileiros sonham com o próprio negócio, enquanto 25% sonham em ter carreira em uma empresa. Ou seja, o Sebrae precisa estar preparado para atender essa demanda crescente. JdeB - Você ainda pretende alçar voos mais altos? Eles ocorreriam dentro do próprio Sebrae? Quais as suas metas para o futuro? Vitor - A minha vida profissional não encerra no Sebrae. Tenho vontade e dinamismo suficientes para trabalhar em prol do desenvolvimento dos pequenos negócios por muitos anos. Acredito que, depois de cumprida essa tarefa, posso, com tranquilidade, partir para algum negócio próprio, colocando em prática todo o aprendizado adquirido no Sebrae.

Nasceu no dia 14 de junho o lindo Arthur, filhode Luana e Dion e irmão de Bernando. Foto:Zanella

JdeB - Vitor Tioqueta assumiu o cargo de diretor superintendente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) no Paraná. Vitor começou a trabalhar no escritório regional do Sebrae de Pato Branco em 1988. Há seis anos assumiu a diretoria financeira da instituição, em Curitiba. Ele nasceu em Pato Branco, pertence a uma família tradicional do município e formou-se em Ciências Contábeis. O novo superintendente disse que seu desafio à frente do Sebrae-PR será manter os atuais resultados prestados pela instituição e também melhorá-los.

FotRodolfo Buhrer/La Imagen.

Ele assumiu a superintendência da instituição no Estado.

Adessana e Edson comemoraram sete anos juntos dia 21.

A graciosa Laura Valentina Martignoni de um ano e sete meses, filha André e Kauany Martignoni.

Pedro Varaschin esbanjando alegria. Filho de Renata Varaschin.


ARTIGO

O Rotary e o trânsito Por Moacir Gusso* Recebemos na Conferência do Distrito 4640 do Rotary, que ocorreu entre 7 e 9 de junho de 2013, na cidade de Cascavel, um informativo com o título Aprendendo e Vivendo - Conscientização de Trânsito, o qual foi elaborado com base no Projeto de Subsídios Equivalentes nº 77075/2012, com apoio da Fundação Rotária, através do Rotary de Pesaro, pertencente ao Distrito 2090, da Itália, e Rotary de Francisco Beltrão, do Distrito 4640. Referido informativo tem como objetivo levar à população uma campanha de conscientização de trânsito, o uso e abuso de drogas, meio ambiente e apoio a projetos como "Olho no Olho" e "Mão Amiga". O informativo foi elaborado pela Escola de Trânsito do DER de Francisco Beltrão, e teve o inestimável apoio do município de Francisco Beltrão através do Debetran. Mas antes de falar sobre o informativo, é importante dizer que o Rotary é uma organização internacional de cerca de 1,2 milhão de empresários, profissionais liberais e líderes comunitários. Os sócios dos Rotary Clubs, conhecidos como rotarianos, prestam serviços humanitários, enfatizam altos padrões éticos em suas profissões e ajudam a promover a boa vontade e a paz mundial. Existe em 200 países e áreas geográficas, os quais constituem entidades apolíticas, não religiosas e abertas a pessoas de todas as culturas, raças e credos. O principal objetivo do Rotary está refletido em seu lema "Dar de si antes de pensar em si", é servir na comunidade, no local de trabalho e em todo mundo. Assim, conhecendo um pouco mais de Rotary, passamos a consignar, mesmo que resumidamente, alguns tópicos que encontram-se no informativo que acima mencionamos. Mencionar que o trânsito é um espaço de vida pública e nele o cidadão assume diversos papéis. Tanto pedestres, passageiros, condutores ou ciclistas, é de fundamental importância o exercício da cidadania para que todos tenham garantidos seus direitos de ir e vir com segurança. Assumir um comportamento consciente não é uma demonstração de fraqueza, e sim de amadurecimento, responsabilidade e amor à vida. Todos nós podemos usufruir de nossa liberdade se soubermos fazer nossas escolhas. Vamos lembrar que o trânsito no Brasil mata por ano mais de 40 mil pessoas, além de deixar 400 mil feridos. É certo que, além de conhecermos as leis, precisamos respeitá-las. Neste sentido, e para reformar nosso entendimento, passamos a citar os dez mandamentos do trânsito. 1. Não Matarás. Os veículos são instrumentos a serviço da vida, da convivência e do progresso. Vamos proteger a vida e respeitar as leis do trânsito. 2. A estrada deve ser um m aio de conexão entre as pessoas, e não de morte. As estradas são construídas para aproximar as pessoas e favorecer a promoção humana. Vamos defender a vida com amor e colaboração, também no trânsito. 3. Cortesia, correção e prudência ajudarão a você superar os imprevistos. A sensibilidade nas relações humanas é o suporte para as grandes e pequenas soluções da vida. No trânsito precisamos manter o respeito e amor ao próximo. 4. Seja caridoso e ajude o próximo nas suas necessidades, especialmente as vítimas de acidentes. O amor e a justiça são princípios indispensáveis para manter a dignidade humana. Por isso, não nos cansemos de fazer o bem. 5. Que o automóvel não seja para você expressão de poder e dominação, nem de pecado. O bom uso do veículo depende das boas intenções do motorista. O que se passa no coração se expressa nas relações. 6. Convença os jovens sem licença a não dirigir. O bom senso é o princípio indispensável ao discernimento sobre as condições de dirigir. É preciso obedecer às leia de trânsito e aceitar os próprios limites. 7. Ajude as famílias das vítimas de acidente. A verdadeira solidariedade se confirma nas horas difíceis da vida. O que você gostaria que lhe fizessem procure fazer ao outro. 8. Reúna a vítima com o motorista agressor num momento oportuno para que possam passar pela libertadora experiência do perdão. Violência não se resolve com violência. Só o perdão liberta e promove a paz e a justiça. 9. Nas estradas, protegeis os mais vulneráveis. O cuidado pela vida, sobretudo a dos mais fracos, é a maior expressão de grandeza de um coração que sabe amar. 10. Sinta-se responsável pelo próximo. Somos mutuamente responsáveis pela vida e pela paz nas estradas. Seja solidário! (matéria extraída do informativo acima mencionado). *Advogado em Dois Vizinhos.

6A PARANÁ SUDOESTE Domingo, 23.6.2013

Dois Vizinhos

BOA ESPERANÇA

Clube de Idosos realiza eleição de nova diretoria Rosalino Ramos da Silveira assumiu a presidência no lugar de Eduardo Holdizs. Da assessoria e JdeB O Clube de Idosos Nossa Senhora Aparecida, de Boa Esperança do Iguaçu, realizou sábado, 15, a eleição para escolha de nova diretoria que terá mandato no biênio 2013 a 2015. O atual presidente, Eduardo Holdizs, nomeou uma comissão composta por cinco pessoas que conduziu e organizou todo o processo da eleição. Conforme decidido em assembleia dos associados, para a eleição da entidade, fundada em julho de 1997, foi votado e escolhido o presidente e este elegeu os demais membros da diretoria. Foi eleito como presidente Rosalino Ramos da Silveira que recebeu 39 votos dos 49 associados que compareceram para votar. Mais dois associados fizeram votos na eleição. A diretoria ficou, portanto, composta da seguinte forma: presidente Rosalino Ramos da Silveira, vice-pre-

O presidente eleito Rosalino Ramos da Silveira ao lado do presidente que entregou o cargo, Eduardo Holdizs. sidente Adelmo Dalmolin Sobrinho, tesoureiro Gervásio Michels, 2º tesoureiro Victor Zanela, secretária Maria Delires Trombeta, 2ª secretária Nadir Romansilda Dreves e coorde-

O médico oftalmologista André Luiz Coitinho, de Dois Vizinhos, esteve recentemente na Bahia, onde participou do 7ª Congresso Brasileiro de Catarata e Cirurgia Refrativa, visando aprimorar seus conhecimentos e trazer novidades para nossa região. O duovizinhense Rovílio Fracasso não escondeu o sorriso ao perceber os trabalhos de pavimentação da via do acesso principal ao Lago Dourado, em Dois Vizinhos, que também liga a sua residência.

nadora Irma Francischini Dreves. A entidade possui sede própria, tem quase 80 associados, mas estavam em condições de votar 66 associados estavam em dia

com a entidade, conforme os estatutos. Das 66 pessoas aptas a votar, compareceram 49 associados. O presidente eleito agradeceu o trabalho da comissão de eleição, da diretoria anterior para com a entidade e conclamou todos os associados a participar das atividades da entidade bem como a outras pessoas acima de 40 anos a se associarem ao clube. Já o presidente que deixou o cargo agradeceu o apoio dos seus companheiros da diretoria pelo empenho e trabalho de todos, e agradeceu de forma especial ao prefeito Claudemir Freitas (PMDB), pelo apoio dado à entidade, pela liberação de ônibus para duas viagens mensais para outras cidades e também o apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social e de Educação pelo trabalho com os idosos no Projeto Cascatinha, com atividades de recreação e lazer.

Os casais Terezinha e Eduardo Holdizs e Irene e Rosalino Ramos da Silveira durante a posse da nova diretoria do Clube de Idosos de Boa Esperança do Iguaçu. Seu Rosalino assumiu a presidência no lugar de seu Eduardo.

Ainda no ano passado, quando os membros do Lions Clube de Dois Vizinhos buscavam um candidato para assumir a presidência de 2012-2013, os companheiros Dirceu Pinzon e José Carlos Ferrareze foram os primeiros a cogitar o nome da companheira Roselei Dresch Pereira para o cargo. Apresentada aos demais membros, houve aceitação e, por fim, foi eleita e fez uma excelente gestão.


Dois Vizinhos

Domingo, 23.6.2013 PARANÁ SUDOESTE

7A Final da Copa Iguaçu de

DOIS VIZINHOS

2ª geração de leões assume a presidência do Lions Pela primeira vez, o filho de um sócio-fundador assume a presidência do clube. Por Alex Trombetta Os membros do Lions Clube de Dois Vizinhos vivenciaram um momento histórico durante a solenidade de posse de diretoria realiza na última quarta-feira, 19. Pela primeira vez, em quase 50 anos de fundação, o filho de um sócio-fundador e ex-presidente do clube assume a presidência. Aos 36 anos de idade, o novo presidente, Guajará Gazzalle, aceita a presidência de um dos clubes pertencente a uma das instituições de maior prestígio e credibilidade mundial. Seu pai, o médico Guajará Jesus da Cruz Gazzalle, com 80 anos, foi sócio-fundador e o segundo presidente do clube duovizinhense, o qual sempre representou muito bem e com tamanho orgulho. Apesar de membro oficial da instituição há apenas um ano, Guajará foi escolhido pelos demais membros pelo potencial que demonstrou e aceitou o desafio. Zootecnista, administrador, empresário e agente imobiliário, Guajará é casado com Andressa Ruske Gazzalle e tem dois filhos: Alexia Victoria, de 4 anos, e Guajará Theo, de 2 anos. Pai orgulhoso, filho motivado Em conversa com a redação do JdeB, pai e filho relevaram a admiração pela instituição e o quanto dedicam e ainda pretendem dedicar de suas vidas à causa. "Uma nova diretoria significa o aumento de estímulo para trabalhar em prol da comunidade, e o Lions é essencial no atendimento da população", destaca o pai. Para ele, a posse realizada na última semana foi algo curioso e interessante. "Foi transmitida a diretoria para um filho de um ex-presidente, um fato inédito, que nunca vi em nossa região e acredito não ser muito comum nos demais clubes espalhados por aí. Acho que foi uma boa indicação do clube, e tenho certeza de que não irá decepcionar. O leonismo é uma coisa grata até para o coração, para a alma", frisa dr. Gazzalle. O sócio-fundador ainda destaca o importante trabalho desenvolvido pelo colega Kit Abdala, que sempre foi um grande incentivador do clube duovizinhense, e também do professor Francisco

Dr. Guajará Jesus da Cruz Gazzalle, sócio-fundador e segundo presidente do clube, com o seu filho, Guajará Gazzalle, atual presidente do Lions. Alves Pereira, que já presidiu o clube por três vezes. "Kit é um orientador e artífice da representação de Dois Vizinhos. Todos aprenderam sempre muito com ele. Também tem o Francisco, que se interessou pelo Lions e dirigiu o clube com mão firme por várias vezes, como tantos outros que passaram por lá. O novo presidente acredito que fará uma administração firme, jogo todas as minhas fichas nesta administração. É difícil, ele está amadurecendo em vários setores, mas acredito que vai imprimir o caráter que tem, pois quando está interessado em alguma coisa, ele não desiste, vai até o final da batalha."

"Um grupo de alto nível" Para o filho e atual presidente, a escolha foi uma surpresa, inclusive rejeitada inicialmente. "A sugestão assim, tão cedo, me surpreendeu. Estou há pouco tempo no clube, mas cresci entre leões. Vejo que os que compõem o Lions de Dois Vizinhos formam um grupo de alto nível. O que eu vi no Lions são pessoas muito experientes, que aceitam e superam todos os desafios, atingem seus objetivos, de uma forma harmônica, muito bem dividida onde cada um faz sua parte, onde nada é obrigado, cada um faz por boa vontade. Então entendi que este grupo, além de atingir os difíceis objetivos, eles fazem de uma forma harmônica e ainda se divertem no

Guajará com a esposa, Andressa Ruske Gazzalle.

processo sem se estressar um com o outro, isso é inteligência emocional e experiência aplicada, e como já trabalhei com muitos grupos, me encantei com isso e decidi aceitar", revela. Guajará acredita que o maior desafio de sua gestão talvez seja pregar o leonismo para as novas gerações. "Passar o leonismo hoje para a minha geração é difícil, a maioria dos clubes já tem um média mais elevada de idade, e essa renovação é muito importante, só que encontrar jovens com suas famílias dispostos a pagar para ajudar o próximo sem ver quem é este próximo é difícil, faz com que os clubes de serviço quase caiam em desuso pelo voluntarismo, mas por outro lado tem também uma grande necessidade pelo que eles prestam. O desafio é achar futuros leões, para continuar revigorando o clube, continuar forte, e não se acabar ou minguar nessa geração ou na próxima. E sobre a gestão, pretendo não só manter o ex-

celente padrão deste clube, como também renová-lo com pessoas que têm os mesmos ideias e objetivos." Sobre o peso da responsabilidade por ser filho de um grande nome para o clube, Guajará revela que está tranquilo. "Obviamente, tem o peso histórico, a expectativa pelo nome e pelo clube estar tão bem situado por si só. Mas criado e orientado não só pelo meu pai, mas por muitos destes leões, aprendemos que caráter, personalidade e educação são essenciais e não precisa temer a expor estes pontos sobre nenhum palco ou pressão. Baseado nas minhas raízes e crenças, não tenho medo de seguir o caminho. Apesar de toda esta pressão, estou conscientemente tranquilo."

Apoio de ex-presidentes No dia da posse, quando a então presidente Roselei Dresch Pereira entregou o pin e o martelo ao novo presidente, ela destacou que estaria à disposição para tudo o que fosse preciso. Outros ex-presidentes e diretores também manifestaram auxílio ao novo dirigente. "É uma característica do clube. Um bom líder precisa do comprometimento da equipe, e isso pude aprender durante minha gestão, e perceber como o Lions de Dois Vizinhos tem companheirismo, amizade e educação, como uma grande família", destaca a ex-presidente Roselei. Ela também dedicou votos de sucesso e está apostando na atual gestão. "Tenho uma expectativa muito boa com o novo presidente. Tem tudo para ser uma excelente gestão. Estaremos o tempo todo ao lado deles, pois, como sempre digo, mudam as cabeças lá na frente, mas o clube é o mesmo, as pessoas são iguais. Esperamos muito dele, claro, principalmente por ser filho do dr. Gazzalle, que já fez um belo trabalho pelo Lions", finaliza.

Futebol acontece hoje, às 14h JdeB - A final da Copa Iguaçu de Futebol será realizada na tarde de hoje, às 14h, no Campo Progresso, em Sulina. A equipe do Dois Vizinhos Esporte Clube enfrenta o Chopinzinho. O Dois Vizinhos está invicto e busca novamente o título.

Hoje, Copa Sudoeste de Karatê no Ginásio Teodorico JdeB - Neste domingo, 23, Dois Vizinhos sedia a 2ª fase da Copa Sudoeste de Karatê Wado-Ryu. A competição acontece no Ginásio de Esportes Teodorico Guimarães, a partir das 8h30, e deve reunir aproximadamente 400 participantes de diversas categorias. A etapa é organizada pela Associação Garra de Karatê, de Dois Vizinhos, e coordenada pela 3ª Delegacia Regional de Karatê Wado-Ryu. O evento é aberto ao público.

Senac divulga agenda de cursos para julho JdeB - A Unidade Senac de Dois Vizinhos divulgou nesta semana a agenda de cursos com inscrições abertas para o mês de julho. Haverá um curso na área de saúde e dois na área de gestão e comércio. O curso de Recepção em Serviços de Saúde acontece entre 15 de julho e 7 de agosto, com aulas às segundas e quartas-feiras, das 19h às 20h30. Já o curso de Motivação como Estratégia de Liderança e também o curso de Controle Financeiro para Micro e Pequenas Empresas serão realizados entre os dias 22 e 31 de julho, com aulas às segundas e quintasfeiras, das 19h às 22h. Os interessados poderão entrar em contato através do telefone (46) 35366797, ou pelo site www.pr.senac.br. As vagas são limitadas.

UTFPR entrega donativos para Campanha do Agasalho

Acadêmicos e professores durante a entrega das doações arrecadadas. Da assessoria - Solidariedade foi o sentimento demonstrado pelos servidores e acadêmicos do campus de Dois Vizinhos da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) ao colaborarem com a Campanha do Agasalho 2013. A mobilização é tradicionalmente realizada pela Associação de Proteção à Maternidade e à Infância (APMI) em parceria com empresas e instituições do município. A UTFPR, sensibilizada com a questão, também aderiu à campanha e, através dos programas e grupos educacionais da universidade, arrecadou uma quantidade significativa de itens durante o mês de maio em vários pontos do campus, que foram encaminhadas à APMI na última semana, a qual se encarrega da distribuição aos beneficiários durante todo o ano.

Licitação para limpeza pública é concluída

Em seu discurso de posse, Guajará enfatizou sua vivência entre leões desde muito jovem, e frisou sua intenção de pregar o leonismo para as novas gerações.

Da assessoria - Na manhã da última quarta-feira, 20, aconteceu a abertura dos envelopes com as propostas das participantes da licitação para a contratação da empresa que cuidará da limpeza pública de Dois Vizinhos. A vencedora foi a Servsul Serviços de limpeza, que cuidará dos serviços de limpeza urbana, varrição, capinação e roçada em logradouros públicos, áreas verdes, terrenos baldios e outras instalações, terrenos ou edificações de propriedade ou de responsabilidade das secretarias e departamentos da Prefeitura de Dois Vizinhos. O responsável pela empresa, Jânio Sartoretto, afirmou que uma boa estrutura vai garantir que, de forma gradual, os serviços alcancem toda a cidade o mais rapidamente possível. O chefe Geral de Governo, Sérgio Marchese, salientou que essa é mais uma etapa superada no processo de dificuldades que o município tem enfrentado. "Depois de uma longa discussão, processos jurídicos, o que levou à rescisão do contrato anterior, estudos, prazos licitatórios e recursos, finalmente os trabalhos de limpeza pública podem iniciar e com boa economia para o município", declarou. A prefeitura alcançou os propósitos almejados, aumentando os compromissos da empresa, que deverá elevar o número de trabalhadores no setor de 14 para 17, e colocar um caminhão a mais nos serviços, passando de um para dois. Além disso, será possível uma forte economia para os cofres públicos. A diferença mensal entre o contrato anterior e o novo é de R$ 26.935, chegando a R$ 323.220 de economia por ano.


Produtores de leite 8A JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 23.6.2013 comemoram 13 anos de Farbom em Bom Jesus do Sul

Geral AMPERE

Secretaria de Promoção Social desenvolve mais uma etapa do Curso de Panificação

Hélio Surdi, presidente da Farbom, na comemoração. Da assessoria - A Cooperativa Laticínios Farbom, de Bom Jesus do Sul, realizou no dia 19 de junho um cerimonial festivo em comemoração aos 13 anos da entidade. O evento aconteceu na Linha São Paulo com a presença de representantes de entidades do município e região ligadas ao setor leiteiro, além de lideranças locais e regionais, prefeito Cezar Bueno (PSDB), vice-prefeito, secretário de Agricultura e presidente da Farbom, Hélio Surdi (PSDB); Ricardo Matte, da Emater local; Neri Munaro, chefe do Núcleo Regional da Seab (Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento); Paulo Deola, secretário de Administração; Vanderlei Scalco (PSDB), presidente da Câmara de Vereadores; José Kresteniuk, assessor da Amsop; Simão Severino Minetti Flores, representante da Emater; Eduardo Marcante, do Senar Paraná; Nadir Centenaro, presidente da Cooperativa Agro Industrial de Bom Jesus do Sul; e o professor João Marchi, da UTFPR de Francisco Beltrão. Hélio Surdi deu abertura ao evento e falou da satisfação alcançada com a integração entre entidades do ramo, parceiros e agricultores que “caminham juntos alcançando estes 13 anos de Farbom, desde o primeiro funcionário a toda a sociedade colaboradora da entidade”. Hélio agradeceu a administração municipal desde o primeiro prefeito, Paulo Deola, Celso Dias e Cezar Bueno, pelo incentivo à Farbom e pelo empenho destinado a mesma. Ricardo Matte apresentou um breve histórico desde a criação da cooperativa até os dias atuais, mostrando a evolução da entidade. O professor João Marchi, engenheiro agrônomo e mestrando em Tecnologia de Alimentos, realizou uma palestra sobre um fermento lácteo para produção de queijos elaborado no Brasil e Itália, sendo que a Farbom foi uma das unidades escolhidas para o desenvolvimento deste projeto.

O projeto é uma parceria da administração municipal com o Senar. Da assessoria A segunda etapa do curso de Produção Artesanal de Alimentos (Panificação) foi realizada na última semana, entre os dias 14 e 15 de junho. A atividade foi destinada aos clubes de mães e integrantes do Programa Bolsa Família de Ampere. No total, 11 mulheres participaram do projeto promovido pela Prefeitura em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). O curso foi ministrado pela pedagoga prestadora de serviço ao Senar, Claudete Labonde. As participantes aprenderam a maneira correta de manipular os alimentos, boas práticas de higiene, os tipos de doenças alimentares e as etapas do preparo de pães. As alunas produziram diversos tipos de pães, como pão de queijo, de milho, de centeio, de alho e integral. Além de cucas, panetones, entre outros. De acordo com a coordenadora da APMI e responsável pelo projeto, Ledi Fristch, a segunda turma foi realizada devido à gran-

Na foto, as mães que participaram do curso realizado na semana passada.

Essas são algumas das amostras produzidas pelos clubes de mães de Ampere. de procura. “Como o interesse pela atividade foi grande, resolvemos reali-

zá-la em duas etapas para que todos pudessem participar”, diz. A primeira

etapa do curso foi promovida entre os dias 7 e 8 de junho.

JornaldeBeltrão-5081_23-6-13.pdf  

JornaldeBeltrão-5081_23-6-13.pdf

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you