Page 1

JORNAL DE BELTRÃO Francisco Beltrão, domingo, 2 de fevereiro de 2014. Ano XXV - Número 5.265 - R$ 2,50 - Fone: (46) 3520-4000

Foto de de Leandro Czerniaski/divulgação

NESTA EDIÇÃO, 2 CADERNOS, 20 PÁGINAS. JdeB, O LEITOR EM PRIMEIRO LUGAR. WWW.JORNALDEBELTRAO.COM.BR

Temosciclovia Só falta definir os horários Francisco Beltrão dá passo importante, para se adequar à Lei da Mobilidade Urbana, com a abertura de uma ciclofaixa, inaugurada ontem, na rua Curitiba. Estão em estudo novas ciclovias, de forma a interligar todos os principais centros da cidade. Empresários questionam o horário de 24 horas dado inicialmente para uso das bicicletas na ciclofaixa. A administração municipal informa, através do diretor do Debetran, Rudimar Czerniaski, que o horário para utilização será definido pelo uso. Tanto poderá fechar no horário comercial, para utilização do estacionamento de veículos, como acontece em outras cidades, como poderá ficar permamente para as bicicletas. A intensidade do uso é que vai determinar. Pág. 7

O assessor de imprensa Rafael Júnior e o prefeito em exercício Eduardo Scirea (de capacete) puxam a pedalada que marcou ontem a inauguração da ciclofaixa na rua Curitiba, desde o Parque da Expobel.

Nas redes sociais há movimentos como aquele “Não Vai Ter Copa”. Há quem analise apenas como uma ameaça de quem visa outros objetivos. De qualquer forma, o governo federal está preparando uma campanha para confirmar que o Brasil vai sediar a Copa. Na campanha, o governo pretende atacar em três linhas visando "desarmar" os argumentos contrários: a primeira, a de que grande parte dos financiamentos são privados, e não públicos; a segunda, que essas obras serão um legado para o País; a terceira, que obras de mobilidade urbana foram "aceleradas". Págs. 2 e 3

Foto de Dário Oliveira/Futura Press/Estadão Conteúdo

Governo prepara campanha para a Copa

Comunidade se mobiliza por segurança no Padre Ulrico Lideranças de vários setores da comunidade do bairro Padre Ulrico e da sociedade organizada de Francisco Beltrão estão se mobilizando em favor de mais segurança para aquela região. Se considerar os últimos 12 meses, são nove homicídios registrados, ou 52% de todos os assassinatos (17 no total) que aconteceram no município. A taxa de homicídios do bairro é de 128/100 mil habitantes, uma das maiores do mundo. O índice de mortos na Guerra do Iraque, em 2004, foi de 35 vítimas/100 mil habitantes. Pág. 12

Sudoeste

Mulher em sindicato de Renascença Foto de Alex Trombetta/JdeB

Foto de Ivo Pegoraro/JdeB

Os protestos continuam pelo país. Ontem foi a vez dos moradore do Butantã e estudantes da USP, em São Paulo, manifestar-se para pedir mais segurança.

Sementes Guerra, de Pato Branco, está entre as 500 maiores empresas do agronegócio brasileiro. Pág. 5A Coleta de material reciclável aumenta 33% na cidade de Dois Vizinhos. Pág. 6A Expoprata termina hoje. Pág. 8A

Helvetia Rother, que assumiu ontem a presidência do Sindicato Rural de Renascença, e o ex-presidente Valdir Marafon, durante a solenidade de posse, no Centro de Eventos do Parque Yara. Pág. 3

Esta semana teve mudança no comando do 16º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado. O major Coutinho Nascimento, que passou o cargo para o capitão Carlos Eudardo Ramos, é o entrevistado desta edição. Seu período foi de polêmicas, mas de muitas conquistas internas para o Quartel, seus soldados e oficiais. Paraná Sudoeste Osvaldo Kosisnski, o Osvaldinho, de Dois Vizinhos, foi o primeiro jogador brasileiro a fazer sucesso na China. Virou ídolo e chegou a receber título de cidadão honorário de uma cidade com sete milhões de habitantes. Lá, ganhava muito dinheiro. Voltou para o Brasil — e diz que não se arrepende — para constituir família. Pág. 7A


EDITORIAL

O Sudoeste bem posicionado no cenário político Na homenagem da Acefb ao deputado estadual Ademar Traiano (PSDB), sexta-feira nas estruturas do futuro campus da Unioeste de Francisco Beltrão, foi destacado seu peso político junto ao governo do Estado, dando ênfase em especial a conquistas para Francisco Beltrão e região devido à proximidade do parlamentar com o chefe do executivo estadual, governador Beto Richa. Essa posição de Traiano, na verdade, segue uma tradição política do Sudoeste, que está sempre bem posicionado no cenário paranaense. Nos anos 90, Caíto Quintana (PMDB) ocupou a poderosa pasta da Casa Civil, adquirindo status de grande personalidade política. Recuando um pouco mais no tempo, nomes como Isto acaba criando Walter Pécoits tamum caldo cultural bém figuram na político, transfegaleria dos sudoestinos com influência no rindo aos parlaParaná, ocupando, por mentares da reexemplo, a Casa Civil gião a responsabinos anos 80 (governo de José Richa). Desde lidade de saber se a década passada, a articular politicadeputada estadual petista Luciana Rafagnin repetidas vezes respondeu pela liderança do partido, ganhando prestígio junto aos colegas da Assembleia também como próxima do executivo na gestão de Roberto Requião. A família dos políticos Litro (PSDB) também se alinha nessa tradição de, estando ao lado do governo, angariar conquistas para a região. Estreante na Assembleia nesta legislatura, Nelson Luersen (PDT) ganhou importância presidindo a CPI dos Pedágios. Esse panorama todo justifica a máxima — dita por sudoestinos e não-sudoestinos — de que o Sudoeste é extremamente politizado. Isto se confirma pela história: desde os anos 70 a região sempre esteve com representatividade acima da proporção da população. Isto acaba criando um caldo cultural político de grande consistência, transferindo aos parlamentares da região a responsabilidade, sempre presente, de saber se articular politicamente e também estar engajado no crescimento e desenvolvimento de toda a região.

EXPEDIENTE: JORNAL DE BELTRÃO (Diário de terça a domingo) Fundação: 1° de maio de 1989. Propriedade: Editora Jornal de Beltrão Sociedade Anônima. CNPJ 95420188/ 0001-33 -Rua Mato Grosso, 55 CEP 85.605-280 - Francisco Beltrão - PR. Fonefax: (46) 3520-4000 Conselho Editorial (º) e Conselho de Administração (*): Badger Vicari*º, Celso Albino Reichert*º, Claudiney Del Cieloº, Domingos Rafagnin*º, Flávio Cesar Pedron*º, Itamar M. Pereira*, Ivo A. Pegoraro*º (presidente), Luciano André Trevisan*º, Luiz Carlos Bággioº, Marcos Kuchinski*º e Quintino Girardi*º. Diretor de Redação: Jornalista Ivo A. Pegoraro - ivo@jornaldebeltrao.com.br Chefe de Reportagem: Jornalista Flávio Cesar Pedron flavio@jornaldebeltrao.com.br Diretor Administrativo-Financeiro: Celso A. Reichert - celso@jornaldebeltrao.com.br Diretor de Produção: Quintino Girardi quintino@jornaldebeltrao.com.br Gerente de vendas: Marcos Kuchinski comercial@jornaldebeltrao.com.br Impressão própria As matérias assinadas não representam, necessariamente, a opinião do jornal. Notícias nacionais e internacionais Agência Estado e Agência Brasil Representantes Dois Vizinhos: 3536-2929 (Sucursal) Pato Branco: 3025-2970 Curitiba: Merconeti (041) 3079-4666 Brasília: Central de Comunicação - (061) 3323-4701 O Jornal de Beltrão é associado à ADI-PR (Associação dos Jornais Diários do Interior do Paraná) Endereço eletrônico: jornaldebeltrao@gmail.com assinaturas@jornaldebeltrao.com.br

www.jornaldebeltrao.com.br e www.guiaparanasudoeste.com.br

Tabela de assinaturas: Anual nova: R$ 421,15 - à vista R$ 213,73 - 1+1 R$ 144,62 - 1+2 R$ 110,09 - 1+3 R$ 89,39 - 1+4 R$ 75,61 - 1+5 R$ 427,47 - 30 dias Anual renovação: R$ 404,73 - à vista R$ 205,39 - 1+1 R$ 138,99 - 1+2 R$ 105,80 - 1+3 R$ 85,90 - 1+4 R$ 72,66 -1+5 R$ 410,80 - 30 dias Semestral nova: R$ 215,70 - à vista R$ 109,47 - 1+1 R$ 74,07 - 1+2 R$ 56,39 - 1+3 R$ 45,78 - 1+4 R$ 38,72 - 1+5 R$ 218,83 - 30 dias Semestral renovação: R$ 207,50 - à vista R$ 105,29 - 1+1 R$ 71,25 - 1+2 R$ 55,04 -1+3 R$ 43,97 - 1+4 R$ 37,19 - 1+5 R$ 210,61 - 30 dias Mensal: R$ 38,72 Jornal de domingo: Anual: R$ 129,79 R$ 65,85 - 1+1 Semestral: R$ 65,85 R$ 33,43 - 1+1 Por Correios: R$ 652,28 - anual R$ 326,65 - semestral Tabela válida de janeiro a dezembro de 2013.

Cartas e e-mails: O Jornal de Beltrão faz questão de publicar as cartas e/ou e-mails dos leitores mas, por problema de espaço, quando forem muito longas, ou se for resposta a outra opinião ou a algo publicado no jornal, e sempre que fogem do tema em debate, reserva-se o direito de sintetizá-las.

2 JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 2.2.2014

Opinião

Umas e Outras Preocupado com as manifestações contra a Copa do Mundo no Brasil, o Palácio do Planalto estuda um plano para deixar os gastos com o mundial mais transparentes. Diante da reação popular e dos vários episódios de vandalismo, a avaliação do governo é que, com a população melhor informada e esclarecida, as manifestações fiquem menos violentas. A ideia é mostrar quanto custou cada arena e as obras de infraestrutura do mundial e até compará-las com as que foram feitas em outros países. A estratégia de comunicação ainda está sendo montada e será apresentada nos próximos dias. A deputada Rose Litro (PSDB) parabenizou o “um ano de funcionamento” do curso de Medicina no campus da Unioeste de Francisco Beltrão, lembrando que “o início dessa luta foi com o protocolo encaminhado pelo então deputado Luís Fernandes Litro [PSDB]” no primeiro semestre de 2010. No início de 2012, Rose solicitou à Reitoria de Cascavel a extensão do curso de Rose Litro Enfermagem para Francisco Beltrão — 40 vagas. “Achamos fundamental que Beltrão tenha também o curso de Enfermagem, pois isso iria ao encontro do desenvolvimento educacional na área de saúde que estamos buscando para o Sudoeste, além de aproveitar a excelente infraestrutura do Hospital Regional de Francisco Beltrão”, disse a deputada. O presidente da Câmara dos

Depois da solenidade da Acefb, sexta-feira, nas construções do curso de Medicina da Unioeste na Água Branca, o deputado Ademar Traiano é entrevistado pelos jornalistas Guilherme dal Zotto e Monique Sfoggia Nava. Vereadores de Pato Branco, Guilherme Silvério (Pros), e o vereador Geraldo Ito Oliveira (PV) se reuniram com os integrantes da diretora da Associação dos Surdos de Pato Branco. Na oportunidade, eles apresentaram o relatório de atividades previsto para este ano, com destaque para a realização do evento esportivo, a Taça Paraná de Futebol de Salão, cursos de libras destinados aos sócios e familiares, um seminário de educação de surdos, além das atividades esportivas e recreativas. O tesoureiro da entidade, Edevaldo André Gabrieli, explicou aos vereadores que a associação necessidade de um local, uma sede física, para desenvolver o seu trabalho. A entidade existe há mais de dois anos, e já possui declaração de Utilidade Pública Municipal, o que viabiliza o acesso ao programa de subvenção social. Também presentes, a presidente da ASPB, Dariane Martins Zardo, o diretor de Esporte, Jeferson Ferri, e Heron da Silva. O ex-ministro José Dirceu

terá que pagar quase R$ 1 milhão para quitar a multa imposta pelo STF como parte da condenação no processo do mensalão. O valor atualizado da punição foi divulgado pela Vara de Execuções Penais do Distrito Federal — R$ 971.128,92. Dirceu adotará a mesma estratégia de José Genoino e Delúbio Soares, que arrecadaram muito mais do que precisavam por meio de campanhas de doação na internet. Um site para financiar a multa de Dirceu já está pronto e deverá ser lançado na próxima semana. Muito mais influente no PT do que Genoino e Delúbio, Dirceu deverá ultrapassar o valor devido rapidamente. Dirceu foi condenado a 7 anos e 11 meses pelo crime de corrupção ativa. A acusação de formação de quadrilha será revista pelo Supremo. Também condenado, o deputado federal petista João Paulo Cunha (SP) tem dito que não irá renunciar ao mandato — como fez o colega Genoino.

Vai ter Copa e manifestações Pedro Cardoso da Costa Depois dos protestos de junho de 2013, o brasileiro ções muito menos com as suas concentrações; os trajedeixou claro às autoridades que algumas mudanças de tos dos aeroportos já estão novos e continuarão com comportamento são para sempre. É coisa do passado a tinta fresca até a Copa. Todo glamour ficará na estética. Os telefones vão confamosa passividade bovina da nossa gente. Isso as autoridades ainda não entenderam e tentam resistir. A pro- tinuar funcionando mal, as informações serão impreciva foi a viagem para a nova cabeleira de Renan Calhei- sas, a segurança só nos estádios e nas barreiras policiais, o transporte de massa continuará esros num avião da Força Aérea Bramagando, como diariamente ocorre sileira. Todo glamour ficará na nos metrôs, nos trens e nos ônibus Por um processo natural, a politização do brasileiro não é suficiente estética. Os telefones vão das grandes cidades, porque tudo isso, para ser eficiente, requer capapara manter multidões nas manifescontinuar funcionando citação técnica e treinamento. E o tações por longo tempo, mas as pesmal, as informações seBrasil só se esforça para fazer bem soas querem, de forma cristalina, novela e carnaval. demonstrar sua insatisfação com rão imprecisas, a seguHaverá um Brasil-fantasia que reareações coletivas periodicamente. rança só nos estádios e lizará a Copa a qualquer custo, inHá meses foram os "rolezinhos" dos periféricos nos shopping cennas barreiras policiais, o clusive massacrando seu povo quanto julgar necessário para que o "pavão" ters que assustaram a todos, espetransporte de massa se mostre belo aos gringos. cialmente os que se sentiam propricontinuará esmagando. Seria uma insensatez — sempre etários intocáveis desses espaços. proposital — defender que as maniComo sempre despreparadas para tudo, as forças de segurança reagiram de forma ataba- festações são contra a Copa. O nome do grupo é só um lhoada, com a pretensão de impedir que a "gente dife- grito para chamar a atenção. Quem se manifesta o faz renciada" exerça seu direito constitucional de ir e vir contra a corrupção generalizada e as demais mazelas livremente, numa demonstração clara de racismo ofici- sociais brasileiras, tão conhecidas quanto ignoradas por al. Ninguém teria a suficiente cara de pau para defender todos aqui. A Copa servirá apenas para apresentar o Brasil ao munque haveria reação idêntica se viesse o dobro de jovens do. Não há dúvida de que terá a maior de todas as Copas: do Morumbi, Copacabana ou Leblon. Imediatamente surge o movimento "Não Vai Ter Copa". nos gastos e na exploração política — se os protestos Trata-se apenas de um recado de contestação e todos não evitarem — assim como ocorrerão as maiores maos seus integrantes sabem disso. Afora os países de- nifestações da nossa história porque, enfim, a periferia senvolvidos, os demais, como México e África do Sul, acordou. realizam grandes eventos porque se transformam interPedro Cardoso da Costa, namente em vários. Se já existiam dois Brasis, para rebacharel em direito em São Paulo. alizar a Copa deve ter se subdividido em dez. Os turistas não sentirão diferença na luxúria dos hotéis; as sele-


Política

Domingo, 2.2.2014 JORNAL DE BELTRÃO

3

BRASIL

Governo prepara campanha publicitária para defender realização da Copa no País Queda da da ministra Helena Chagas faz parte da nova estratégia. AE - A presidente Dilma Rousseff (PT) planeja realizar uma ampla campanha publicitária para defender a realização da Copa no Brasil. O tema também fará parte, a partir de agora, dos discursos oficiais e ações nas redes sociais. Assim, o governo pretende enfraquecer as críticas à realização do Mundial e esvaziar eventuais manifestações durante o megaevento esportivo entre junho e julho. Uma onda negativa poderá ter reflexo nas eleições de outubro, avaliam auxiliares da presidente. No ano passado, a série de manifestações em meados do ano derrubou a popularidade de Dilma. A preocupação com a Copa e eventuais reflexos na eleição já integrava a pauta do Palácio do Planalto. O Ministério da Justiça planeja, por exemplo, fazer uma série de visitas aos Estados que vão sediar jogos a fim de conversar com os comandos das polícias militares e ressaltar a importância de se evitar conflitos com manifestantes — foram ações violentas da PM paulista que engrossaram os protestos de junho de 2013. Novo comando A nova estratégia de comunicação será a primeira tarefa do novo comando da Secretaria de Comunicação Social. Quinta-feira foi anunciada oficialmente a saída da ministra Helena Chagas. O cargo será agora ocupado pelo também jornalista Thomas Traumann. Já havia uma pressão de dentro e de fora do governo para que o Planalto reagisse com firmeza às críticas que vinha recebendo contra a realização da Copa. A contraofensiva tem por objetivo tentar convencer a população de que a Copa trará benefícios à população. O governo pretende atacar em três linhas para tentar "desarmar" os argumentos contrários à Copa: a primeira, a de que grande parte dos financiamentos são privados, e não públicos; a segunda,

Jornalista Thomas Traumann, que amanhã assume a Secretaria de Comunicação do governo federal.

"O Brasil tem de apostar a seu favor, e não contra", afirmou a presidente Dilma ao ser questionada sobre a possível exclusão de Curitiba por conta de atrasos nas obras da Arena da Baixada. a de que essas obras serão um legado para o País — os estádios, por exemplo, serão usados para shows e outros eventos depois da Copa; a terceira, a de que obras de mobilidade urbana, mesmo que não sejam entregues a tempo, foram "aceleradas". Não Vai Ter Copa; Vai Ter Copa A estratégia governista é não deixar que a população se "deixe levar pela loucura", nas palavras de um assessor direto da presidente. Pelas redes sociais, há grupos que se mobilizam com a bandeira de "Não Vai Ter Copa". Já houve protestos violentos no fim de semana passado. O PT chegou a criar uma campanha "Vai Ter Copa" para rebater o movimento. Agora terá ajuda do governo. Integrantes do governo reconhecem, em conversas reservadas, que há de fato um desgaste por causa da

A contraofensiva tem por objetivo tentar convencer a população de que a Copa trará benefícios à população.

associação como Fifa e Confederação Brasileira de Futebol (CBF), mas acreditam que há tempo suficiente para reverter esse cenário. O Planalto aposta no argumento de geração de empregos por causa do megaevento. Também já levanta os preços dos estádios de outras edições do torneio a fim de compará-los com os custos do caso brasileiro. A Secretaria de Comunicação Social informou sexta-feira, 31, que "as ações de comunicação institucional para este ano estão em fase de planejamento". O Ministério do Esporte, por sua vez, informou que ainda "não há definição sobre o assunto". Estádios Dilma esteve presente na inauguração oficial de todos os estádios da Copa que já ficaram prontos — a última solenidade foi em Natal, quando abriu a Arena das Dunas, dia 22 de janeiro. "O Brasil tem de apostar a seu favor, e não contra", afirmou a presidente em entrevista a jornalistas, ao ser questionada sobre a possível exclusão de Curitiba por conta de atrasos nas obras da Arena da Baixada. "Essa é o tipo da pergunta que mostra aquilo que o Nelson Rodrigues dizia: ‘não é possível apostar no pior’. Pelo contrário. Eu acredito que todo governador, prefeito e os empresários que são responsáveis pelo estádio de Curitiba irão fazer o estádio no prazo. É algo que eu tenho certeza", disse Dilma na ocasião. Além da Arena da Baixada, faltam ser inaugurados os estádios Itaquerão (São Paulo), Arena Pantanal (Cuiabá), Arena da Amazônia (Manaus) e Beira Rio (Porto Alegre).

Nova diretoria toma posse no Sindicato Rural de Renascença

O ex-presidente Valdir Marafon, em seu pronunciamento, acompanhado do prefeito Lessir Bortoli, da presidente Helvetia Rother e representantes de entidades parceiras. Por Alex Trombetta - A nova diretoria do Sindicato Rural de Renascença foi empossada na manhã de ontem, durante solenidade no Centro de Eventos do Parque Yara. A eleição aconteceu em dezembro do 2013. Os sócios elegeram chapa única que tinha como presidente a agricultora Helvétia Rother, de 59 anos. Junto com ela, assumiram a vice-presidente Iracema Peter, a tesoureira Marli Toscan e o secretário Luiz Zanini. A nova diretoria comandará as atividades durante o triênio 2013/2016. Helvetia marca a história do Sindicato Rural de Renascença, fundado em 1978, como a primeira mulher a presidir a entidade. "Aceitei este desafio para integrar a figura da mulher cada vez mais na sociedade. Pretendo continuar com a identidade que o sindicato já assumia, desenvolvendo ainda mais", declarou. Helvetia reside com o marido Orlando na comunidade Linha Canela, onde trabalham com a produção de grãos. Sempre muito envolvida com o sindicato, a nova presidente acredita que poderá fazer uma boa gestão. "Como sempre fomos muito envolvidos, adquiri conhecimento necessário para aplicar e dar sequência aos trabalhos", comenta. O presidente que deixou o cargo, Valdir Marafon, elogiou o trabalho de sua equipe durante a gestão 2011/2013 e declarou que pretende "ver esta instituição crescendo cada vez mais". Durante seu pronunciamento, ele ainda agradeceu as parcerias com o Senar, Emater, Faep e a Prefeitura.

Dilma anuncia privatização de novos trechos de rodovias

PARANÁ

Sanepar pede que haja “uso racional da água” neste calor AEN e JdeB - A Sanepar orienta a população a usar a água de maneira racional para evitar o desabastecimento em razão do alto consumo nestes dias de calor intenso. Apesar de as barragens que armazenam água para abastecimento em Curitiba e na Região Metropolitana estarem com uma capacidade de 90% de reservação e da produção de água estar normal, algumas localidades de regiões mais altas ou mais distantes, com imóveis sem caixa-d’água, podem registrar falhas no abastecimento. Segundo a gerente da Produção da Sanepar para Curitiba e Região Metropolitana, Rita Becher, a Sanepar trabalha de forma integrada entre os sistemas, possibilitando um equilíbrio na distribuição da água. “Quando identificamos um consumo muito alto em um determinado local, podemos levar água de outra região para lá. Mesmo assim, os imóveis que estiverem no fim do caminho percorrido pela água nas redes de distribuição podem ficar

desabastecidos durante um período”, esclareceu Rita. Francisco Beltrão Reportagem de ontem no Jornal de Beltrão revelou que há problemas de falta de água em Francisco Beltrão. A Sanepar local fez o transporte de água tratada da estação de Marmeleiro para a estação do município, para garantir o abastecimento no perímetro urbano. “Estamos há vários dias como o consumo maior que o tratamento. Se isso acontece não enche o reservatório”, disse o gerente Celço Arisi. O transporte de água começou na manhã de sextafeira e deve continuar pelos próximos dias. A princípio, serão dois caminhões-carreta com capaci-

dade para 30 mil litros cada e um caminhão com capacidade para 20 mil litros. A Sanepar capta diariamente 14 milhões de metros³ do Rio Marrecas, mas o consumo está chegando próximo desta quantidade. Nos últimos dias, o consumo tem passado de 13 milhões de metros³ e a capacidade da estação de tratamento é de 12,5 milhões de metros³. Curitiba Na região norte de Curitina, os bairros Cachoeira, Santa Cândida e Atuba e os municípios de Almirante Tamandaré, Colombo, Quatro Barras e Campina Grande do Sul tiveram problemas no abastecimento por estarem em regiões mais altas ou em “pontas” de rede. Esta situação tam-

A Sanepar de Beltrão capta diariamente 14 milhões de metros³ do Rio Marrecas, mas o consumo está chegando próximo desta quantidade.

bém foi registrada em Fazenda Rio Grande e Araucária. Em nenhum destes lugares, porém, o desabastecimento foi superior a doze horas. E os imóveis que possuem caixa-d’água não sofreram com o desabastecimento. Eles representam 13,9% da população do sistema integrado de abastecimento de Curitiba e já estão com investimentos programados para minimizar o impacto do alto consumo, especialmente nos dias de muito calor. Dicas A Sanepar tem algumas dicas de como usar a água de maneira racional, como lavar carros e calçadas com balde em vez de usar a mangueira, fechar a torneira ao enxaguar a louça e ao escovar os dentes e consertar os vazamentos. As dicas estão disponíveis no site da empresa — www.sanepar.com.br — e devem ser praticadas sempre, independente da época do ano, já que a água é um bem finito.

Em pé, a presidente Dilma Rousseff faz seu pronunciamento. AE - A presidente Dilma Rousseff (PT) anunciou a privatização de quatro novos trechos de rodovias e uma nova licitação para a Ponte Rio-Niterói. Primeira concessão do País, a ponte é administrada pela CCR, que tem contrato até maio de 2015. Todas as outras concessões de rodovias leiloadas durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso não serão renovadas e passarão por novo leilão. Entre elas, está a Rodovia Presidente Dutra, que liga São Paulo ao Rio. Sem citar FHC, Dilma defendeu o modelo usado por seu governo e o comparou às privatizações promovidas na década de 90. Os novos trechos que serão privatizados vão privilegiar o escoamento da produção agropecuária. Os lotes são: BR-163 (MT-PA) entre Sinop e Porto de Miritituba; BR-364/060 (MT-GO), entre Rondonópolis e Goiânia; BR-364 (GO-MG), entre Jataí e o entroncamento com a BR-153; e BR-476/153/282/ 480 (PR-SC), ligando Lapa, Chapecó e a divisa de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Para esses trechos, a concessão será de 30 anos. Junto com a ponte, os lotes somam 2.625,4 km de extensão, dos quais 2.282 km terão de ser duplicados.


ALCOÓLICOS ANÔNIMOS

A sabedoria para entrar em abstenência A energia que vem da necessidade espiritual e material é reclamatória e inibida pelo consumo de bebidas e drogas que alteram as funções mentais do homem. Neste emanar de energia, correm em paralelo das necessidades as intenções próprias do corpo, que vêm de uma inteligência orgânica sobre a situação das intenções das pessoas que vivem conosco. As reclamações, avisos e outras atitudes por elas tomadas em relação a nós fazem com que o nosso comportamento fique sem se comprometer com isso. Quando estamos alterados, o nosso lado da espiritualidade fica muito além do desejável. Neste desequilíbrio, o que se revela é o lado animal, se depreciando diante da vida. Ao nos depreciarmos, bebendo além da conta, começamos a mudar e dar continuidade aos desgastes para a instalação da doença incurável do alcoolismo, que destrói o nosso organismo. A sabedoria vem sempre com ressalva da experiência do que está ocorrendo e do que já ocorreu com outros semelhantes, para que no depois se abandone o pernício, o vício e se entre em recuperação abstêmia para se conquistar o que se pensa ser a sobriedade. Diante das necessidades de manutenção do nosso lado material, parece que estamos fadados a experimentar primeiro a ruína para que no depois, em recuperação, recomecemos as reformas. Isto nos dá uma não lógica de que jamais conseguiremos zerar a vida boêmia. É notável que aos danos e às partes danificadas desta máquina em perfeição só será possível fazer adaptações e algumas composições. Mas mesmo assim poderemos levar a vida normal e feliz. "Pois na sobriedade para a abstinência a vida quando feliz anda com as próprias pernas, já a vida triste, sisuda, precisa ser levada com a barriga." A sabedoria pode ser um conjunto de conhecimentos agregados a várias funções na vida, como também pode ser a manifestação da espiritualidade seguindo um curso normal que nos faz coexistir a algum tipo de conceito para a criação de resultados. Sabedoria é mais fácil para o homem pôr em prática do que escondê-la em teorias e outros conceitos de abstração pra se fazer notar diante dos incautos. A severidade que é exigida pela sobriedade faz com que tenhamos de nos decidir diante dos nossos desejos e capacitação para nos sentirmos realizados diante dos nossos objetivos. A garantia na prática da sabedoria nos dá autopreservação e poder de nos manter em uma recuperação pelo resto dos nossos dias. Temos todo tempo para nos manter na busca de coisas saudáveis onde o preço é único, parecendo que a moeda de troca está na doação à vida pela vida. Podemos fazer muito com pouco, e o pouco que fazemos é uma relação entre o conhecer e o investir certo segundo uma mística que esclarece o que é possível e precisa ser feito pra crescer diante de uma consciência que vamos alcançar na sobriedade. Alcoólicos Anônimos - Francisco Beltrão.

Seicho-No-Ie Oração para cura divina ou forma humana O nome correto é "Oração para Cura Divina" e, devido ao desenho de um ser humano, passou a chamar-se "Forma Humana". Esse desenho simboliza a pessoa que irá receber orações, e nele constam quatro ideogramas: Na vertical está escrito "Jissô" (Imagem Verdadeira). Na horizontal "Enman" (Harmonia). A nossa natureza é Divina, somos Vida Perfeita de Deus, pois somos filhos do Criador, que é Deus! Esta é a nossa Imagem Verdadeira. E para que manifeste a Imagem Verdadeira, que é harmoniosa, faz-se a oração. Como as mentes das pessoas se comunicam e o desenho representa a pessoa que receberá as orações, diz-se que a Forma Humana é uma espécie de antena que o interessado carrega consigo, a fim de captar e receber constantemente as ondas espirituais positivas emitidas através das orações realizadas na Sede da Seicho-No-Ie do Brasil. São seis vezes por dia que é realizado esse conjunto de orações, e a última do dia é feita pelo presidente doutrinário para a América Latina, Prel. Junji Miyaura, às 16 horas. Os horários das orações são: 8:30, 10:00, 12:40, 13:30, 15:00 e 16:00 horas. A Sala de Orações fica instalada na torre da sede central da Seicho-No-Ie do Brasil Em termos práticos, a Forma Humana é um formulário de pedido de orações, em duas vias, cuja primeira via fica na torre da sede central e a segunda em poder do interessado. Pode-se fazer o pedido de orações para um mês, três meses, seis meses ou um ano.

4 JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 2.2.2014

Leituras CATOLICISMO

Jesus, o mestre da compaixão -Aessência do amor A parábola do bom samaritano (Lucas 10,25-37) Um coração cheio de compaixão O sacerdote e o levita passam ao lado e seguem o seu caminho. Talvez estivessem atrasados para os seus ofícios litúrgicos. O importante é cumprir a lei. Para eles não importa o homem semimorto à beira do caminho: "Se morrer, será um pobre a menos para incomodar". - Mas, quem era o samaritano? - Não sabemos o seu nome, mas podemos conhecer o seu coração. A parábola diz que era "bom". Quando chegou perto, "viu e teve compaixão" da vítima. É um sentimento profundo. É a dor pelo sofrimento do outro, não importa quem seja. É a dor pela humanidade. É a solidariedade humana colocada em prática. É a fraternidade acontecendo... A tradição cristã viu em Jesus a figura do bom samaritano, por isso, ele é o Mestre da compaixão, título máximo dado a Jesus. Aproximando-se Nas viagens, os viajantes levavam consigo azeite e vinho. O azeite era usado para ungir a pele contra os raios solares, também era usado para suavizar a dor e curar as feridas. O vinho, contendo álcool, servia para desinfetar

e lavar os ferimentos. O samaritano usa dos recursos que levava consigo. Não teve medo de se aproximar de um estranho. O samaritano viu o homem judeu caído, seu tradicional inimigo. Sentiu compaixão. Poderia ter passado adiante, como os outros dois. Aproximou-se. Procurou curar as feridas. Colocou o ferido no seu próprio jumento e ele mesmo caminhou a pé... Perdeu tempo, pelo menos um dia de viagem. No dia seguinte tirou seu dinheiro e pagou adiantado. Seguiu viagem, prometendo voltar e pagar mais na sua volta... Eis a essência do amor! Eis o resumo de toda lei. A pessoa humana só consegue a plenitude da vida saindo de seu fechamento e tendo uma atitude de abertura a Deus e ao próximo. Quem se abre para Deus também vai se abrir para as necessidades do "próximo" e para os sofrimentos da humanidade. O dinamismo da vida é o amor e a compaixão. Somente o amor dá sentido e justifica a lei. Pois o amor é o caminho da vida. O amor é o alicerce da compaixão. Os passos da compaixão Nesta parábola encontramos o itinerário da compaixão de Jesus. Podemos identificar doze atributos: 1º) o samaritano chegou perto do ferido; 2º) viu a situação da vítima; 3º) moveu-se de com-

ARTIGO

Mundo cão (7) A expressão "mundo cão" dá má impressão. E é isso mesmo. Não é outra coisa. Quando o ser humano vive só no mundo dos homens, o mesmo vira um "mundo cão" para ele próprio e para todos: bons e maus. Chega-se dizer: "Mais vale um cachorro amigo do que um amigo cachorro". O cachorro hoje está tomando conta da casa: alguns por estimação, entretimento, outros para serviço e outros para a segurança. São os primeiros a receber as pessoas que chegam na casa. Primeiro os pequenos para fazer o alarme, depois vêm os grandes. Um dia eu saí numa rua da Vila A de Foz do Iguaçu procurar a casa de um primo e praticamente só fui recebido por cachorros. Era um, dois, três, quatro ou mais "recepcionistas". Nalguma casa mais tarde aparecia alguma pessoa, mas não mandava chegar, só perguntava o que queria e pronto, e a cachorrada ali pronta para receber no dente. Cheguei numas dez casas e tudo foi mais ou menos a mesma coisa. E tudo isso em nome da segurança. E a higiene, a despesa e algazarra aos vizinhos a qualquer hora do dia ou da noite? Como fica? Há muito cachorro com nome de pessoas. Você gostaria de ver o seu nome dado a um cachorro? Eu nunca. Gosto sim de respeito ao meu nome que alguém me deu com muito carinho para eu levar pela vida toda. Já tem casais que preferem ter um cachorro do que um filho. Se eles falassem antes do casamento, duvido que o padre abençoasse a sua união com o Sacramento do Matrimônio, pois não mereciam. Muitos preferem passear na rua ou

parque com cachorro do que um filho ou com um neto. Todo ser animal quer ser livre. Note quando andam com um cachorro na corrente ou corda, ele sempre quer ir na frente. Ele quer ser o solto. Aí ele fica feliz e corre para todo lado. É a sua natureza que fala mais forte do que a imposição e o limite dado a eles. A pessoa humana é um ser social. Ela tem necessidade de convivência. Tem muitos vovôs que não têm nem mais um neto. Então muitos têm uma ave, um gato ou um cachorrinho. Até para conversar. Entendem-se pouco, mas ajuda. É tudo no faz de conta. Mas cuidado com exagero. Uma nona vivia sozinha em Itapejara D’Oeste num sítio (eu conheci) que tinha uns 30 animais, entre gatos e cachorros, e tudo livre, dentro e fora de casa. Mas à noite todos eram recolhidos dentro da casa. Já pensou se a nona morre e fica só com a "assistência" dos animais? Não sei se sobrava alguma coisa. Mas há pouco tempo alguém da família levou a nona para outro lugar que eu não sei. Não sei também se ela pôde levar toda a bicharada junto. Acho que não. Quando a gente vê hoje tantas medidas de segurança: chaves e mais chaves, cadeados, cachorros, alarmes, guardas, cofres, armas e mais armas. E nada disso dá segurança total e em lugar nenhum a ninguém. E o que a Escritura diz sobre esta situação? "Quanto mais o homem fala em segurança, mais inseguro ele está." Prof. Evaristo Castanha (MAC - Alvorada)

Dom Agenor Girardi paixão; 4º) aproximou-se dele e não passou ao lado; 5º) tratou-lhe as feridas; 6º) derramando nelas óleo e vinho; 7º) depois, colocou-o em seu próprio animal; 8º) levou-o a uma pensão; 9º) cuidou dele, passando a noite com o ferido; 10º) no dia seguinte pagou dois denários; 11º) fez recomendações amorosas, pedindo que o dono da pensão cuidasse bem dele; 12º) não abandona o ferido, pois promete visitá-lo no seu retorno e pagar o que tiver gasto a mais. Perguntas para oração: - Que atitudes de "fechamento" sinto mais presentes em meu agir? - Que atitudes de "abertura" eu tenho percebido mais nestes últimos

tempos? - Tenho me tornado apenas "um profissional" da Palavra de Deus? - Qual é o núcleo de minha "verdadeira religião" e da minha pregação? - Quem eu estou excluindo do meu convívio social e de minha própria comunidade? - De quem eu tenho me tornado "próximo"? - De quem eu tenho me afastado? - Estou eu cumprindo a lei e esquecendo da misericórdia? - Para quais compromissos "eu estou sempre atrasado?" - Quem eu estou deixando de lado, no meu dia a dia? - Estou tendo tempo para ouvir as pessoas? - A quem eu estou dando pouca atenção e até me fechando? - De quem eu tenho ajudado a "curar as feridas do coração"? - Como eu me coloco diante dos sofrimentos dos outros? - Sei ter compaixão sem "transferir" os seus sofrimentos para dentro de mim? - Com que "expressão" eu começo a minha oração de cada dia? - Com que oração eu termino o dia? Dom Agenor Girardi, MSC - Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Porto Alegre (RS).

COMUNIDADE BATISTA BETEL

O letrado Paulo e o discipulado O dicionário nos apresenta como discípulo aquele que aprende ou recebe instrução de alguém. A Bíblia também o faz, mas amplia o conceito cognitivo do termo para a pedagogia do aprendizado vivencial e nisto estabelece o valor real do termo. Pensar em Paulo como mestre não é muito difícil tendo em vista seu bojo de formação e o arcabouço de suas experiências humanas multiculturais. É assim que ele se converte ao Cristianismo, letrado, influente, bem colocado nos seus círculos sociais. Homem apenas visto de forma diferente deste retrato pelos perseguidos e martirizados cristãos. A ação de Deus na conversão de Paulo era desconhecida por aqueles que estavam em Damasco, esperando eclodir e desatar-se a perseguição à sua fé a qualquer momento. Deus então faz chegar tal novidade a Ananias, um dos servos que estavam na cidade: "E disse-lhe o Senhor: Levanta-te, e vai à rua chamada Direita, e pergunta em casa de Judas por um homem de Tarso chamado Saulo; pois eis que ele está orando;" Atos 9:11. Falou o Senhor também com o recém-convertido Paulo sobre a necessidade de andar e aprender com Ananias. Entenda isto, vejamos os dois perfis. Ananias por sua vez revela seu perfil ao contrapor o argumento trazido por Deus através do anjo, estabelecendo as suas razões para não receber Paulo. Ananias diz: " Ele é o perseguidor, está procurando tantos para matar e aprisionar, um opositor ferrenho ao evangelho, e o Senhor pretende que ele fique em minha companhia?" As limitações de Ananias tornam-se explícitas porque, mesmo diante de uma experiência gloriosa, o mesmo consegue elencar motivos para convencer ou tentar convencer Deus de que Ele estava errado. E respondeu Ananias: "Senhor, a muitos ouvi acerca deste homem, quantos males tem feito aos teus santos em Jerusalém; e aqui tem poder dos principais dos sacerdotes para prender a todos os que invocam o teu nome". Atos 9:13-14. Ananias não sabia que Deus já havia operado no coração de Saulo, transformando-o em Paulo, que mais tarde seria também conhecido como apóstolo. Que coisa tão especial, não? Deus vai colocar o letradíssimo Saulo ao lado de homens com limitações como estas, as de Ananias. E Deus sabe o que faz, porque, se por um lado Ananias precisasse ser trabalhado em sua fé, por outro lado Paulo seria trabalhado em seu orgulho. Não chegaria ao ambiente da fé nas altas esferas do comando, mas aquele que um dia esteve aos pés do excelente Gamaliel, estaria agora às sandálias de Ananias, reaprendendo a aprender segundo o propósito de Deus. Veja só: " E Ananias foi, e entrou na casa e, impondo-lhe as mãos, disse: Irmão Saulo, o Senhor Jesus, que te apareceu no caminho por onde vinhas, me enviou, para que tornes a ver e sejas cheio do Espírito Santo. E logo lhe caíram dos olhos como que umas escamas, e recuperou a vista; e, levantando-se, foi batizado. E, tendo comido, ficou confortado. Particularmente, desconfio muito de conversões que advoguem não necessitar de mentores, sejam eles líderes ou pessoas que os abençoem na trajetória do crescimento espiritual. O próprio Deus levou Paulo ao relacionamento de discipulado inicial com Ananias e com os demais irmãos, os quais, aparentemente, tinham menos recursos didáticos do que ele, mas tinham algo, a experiência, a vida de entrega e testemunho, pagando um tremendo preço para viver sua fé sob perseguição. Esta é a didática de Deus, a psico-pedagogia do alto que diminui o eu e amplia a visão de Cristo em nós, nas nossas atitudes e na nossa fé. Diante disto perguntolhe, já teve ou tem mentores espirituais sobre a sua vida? Quem são eles e por que o são? Pense nisto. Pr. Fernando Alberto


Social

5

Foto de Juarez Gralak

Domingo, 2.2.2014 JORNAL DE BELTRÃO

“Antes de falar, ouça. Antes de agir, pense. Antes de criticar, conheça. E antes de desistir, tente.” Km 20 em festa No próximo final de semana, dias 8 e 9 de fevereiro, acontece no Km 20 o tradicional encontro com o pessoal de Mormaço (RS), que vem para Francisco Beltrão participar de um entrevero pra lá de animado. A programação começa no sábado pela manhã com a chegada dos gaúchos. Ao meio-dia tem almoço de confraternização. Na parte da tarde, atividades esportivas, e por volta das 18 horas está prevista a chegada de uma cavalgada. À noite tem jantar e depois muita música de qualidade com trovas. Neste ano o evento vai contar com uma participação especial. Tetê Carvalho, considerada uma das maiores trovadoras do Sul do país, que faz parte do Trio Tetê Carvalho (que ainda tem o Edegar Pacheco e o Paulo Duzac), vai abrilhantar a festa. Dizem as boas línguas que o Tupy Prolo e o Dom Lity estão se preparando para nos defender no sovéu de trovas. E, pra fechar a noite, baile com o Trio da Terra. No domingo, as atividades começam às 9:30 com missa, na sequência futebol (ou vocês acham que os gaúchos tricolores e colorados vão dispensar uma pelada?) e almoço. Pra encerrar a programação, muitas homenagens e matinê. Que sejam bem-vindos nossos amigos e parentes gaúchos!

Este é o Trio Tetê Carvalho. Ao centro a estrela Tetê Carvalho, ladeada por Paulo Duzac (voz e acordeom) e Edegar Pacheco (voz e violão), que estarão sábado, 8, no Km 20.

Hoje, 2, o Gaúchos & Birivas vai ser mais do que especial, já que vamos acompanhar como foi a gravação do programa na Fazenda 2A, em Honório Serpa. Na foto, Ademir Hoinaski, proprietário da Fazenda 2A, com o ícone da música gaúcha Adelar Bertussi e Elóis Rodrigues, apresentador do Gaúchos & Birivas, durante as gravações. O programa vai ao ar ao meio-dia, com reprise na quarta-feira, às 19:30 horas.

Os piores! Com quase duas mil curtidas, a página “Os Piores Motoristas de Francisco Beltrão” no Facebook tem rendido muitos comentários e muitas, muitas fotos de motoristas que não respeitam nem um pouco o trânsito. Infelizmente, enquanto as leis não forem cumpridas, e a justiça falhar em grandes acontecimentos, esse tipo de barbaridade vai continuar acontecendo. Mas a dica é: denuncie!

Hoje, dia 2 * Ademir Augusto Macagnan * Alda Ponsoni * Alexandre Dorigon Matei * Andressa R. Bottega * Ângelo Nelson Fioreli * Alaercio Paulo Corazza * Aline Goldoni * Celito Nuernberg * Dom Agenor Girardi * Eni Aparecida Bernieri Ramos * Iraci Vivian * Ivete Luzia Lehr de Lima * Ivo Machado * José Altair Constantino * Janete Cora * Karla Regina Debona Neves * Lothar Matheus Silva * Maiara Sabadin * Marcio Antônio Basso * Marlei Moser * Matheus Hellmann * Maria Alerte Freitas Carneiro * Neidecii Carlos de Oliveira * Neuza Soligo Rovani * Rafael Mazetto * Ticiana Pieta * Vilson José Klein Dia 3 * Alan Aguiar

* Braz Delso Cluzeni * Clair Mazzon * Cleonice Mazzon * Dalci José Rossoni * Edson Mário de Oliveira Candido * Emerson Reolon * Gilson Macagnan * Hilário Arenza * Ivo José Priamo * Jocemar Maduga * Micheli Mara Pereira * Neide Costa Back * Odila Vieira * Raul Rosseto * Rita Zanette * Silvânia Luisa Acco Vieira

Dom Agenor Girardi

Formandos do Cesul Na sexta-feira, 7, o Cesul forma mais uma turma do curso de Direito. A solenidade será no auditório da faculdade. O jantar e baile será em grande pompa no Centro de Evento Marabá. Na lista de formandos estão Adriano de Mello Ochoa, Alcir Alceu Sawaris, Alisson Deves, Almir Valentin Zanette, André Luiz Angeli, Andréia Ludwig, Bolivar de Almeida Guedes Junior, Camila Cipriani Cenci, Carina Daniela Ravaneli, Carla Patrícia Vagner, Carlos Alberto Rodrigues, Clarice Mendes Dalbosco, Claudete de Souza Castello, Cristiano Lanzarim Catani, Dilvana Munaretto, Dyana Christina Moreira, Dyúlia Matiuzzi, Edivane Paveukievicz, Elidiane Frá Staub, Fábio José Barp, Fabio Júnior Salvadori, Felipe Augusto Freddo Cofferri, Fernando Guterres do Carmo, Flávio Antônio Chitolina, Gilmar Rauber, Grazieli dos Santos, Jakson Zico de Oliveira, Jéssica Koch, João Alberto de Oliveira, Jocimar Pereira de Souza, Juliane Camila Machado, Karem Matte Mendes, Lucas Valerio da Rosa, Luís Carlos Morais de Lima, Luiz Fernando Mari, Marcia Aparecida da Costa, Marco Aurélio Souza Hallvass, Marinês Pelentier, Marisa Alves de Oliveira, Mauro Salvi de Oliveira, Nádja Maria Camello Jacuniak, Natália Augusta de Oliveira, Nícholas Felipe Kurtz Dalpiva, Pâmela Adriélle Pertile dos Passos, Patrícia Maria Lima Steimbach, Ronaldo Machado, Sâmela Naiara Izé Niclotte, Silvania Alberton, Taciane Aparecida Mangoni, Tailla Dayane Bessegatto, Taís Cristina Olbermann Dickel, Valter Laabs, Vanessa Carijio e William Nathan Madruga. Mais o João Paulo da Silva Pertile e o Raul Bertani de Campos, que já colaram grau no gabinete da instituição. Parabéns a todos!

Talita e o pai, Loreni A. Galon, na sua formatura em Estética, pela Unipar. Ela recebe os parabéns do marido, Joanderson dos Santos, e de todos os familiares. Talita trabalha na Fisiovida Fisioterapia e Estética. Parabéns!

Da equipe Conti FM, Tatiane Lolle num clique especial para a lente do fotógrafo Juarez Gralak. Estes são os formandos em Direito do Cesul. A colação de grau acontece na próxima sexta-feira, 7, no auditório da faculdade, e o jantar e baile será no Centro de Eventos Marabá. Parabéns a todos!


6 JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 2.2.2014

A pequena Bélgica e seus grandes atrativos

Onde fica o País de Gales?

A beltronense Letícia Marchi conta suas impressões. Por Leandra Francischett “A Bélgica pra mim é um país maravilhoso”, declara Letícia Marchi, 17, intercambiária do Rotary Francisco Beltrão Integração, Distrito 4640. Dia 26 de janeiro, ela completou cinco meses morando em Bruxelas, capital deste pequeno país europeu. Ela comenta que suas primeiras impressões foram somente positivas, e ficou completamente encantada. Porém, depois de algum tempo, começou a notar pequenos pontos negativos, “que não são suficientes pra quebrar o encantamento”. Letícia considera a Bélgi-

Sabrina Medeiros durante passeio por Londres, na Inglaterra. Ela está morando no País de Gales.

ca um país liberal, organizado, civilizado e acolhedor. O sistema público de transporte é eficiente, as escolas públicas são de boa qualidade e existe lugar para todos nas universidades, “sem vestibular, apenas o diploma do ensino médio já é suficiente”. Ela cita ainda que as cidades funcionam de modo harmônico. Por ser um país pequeno e bem localizado na Europa, viajar se torna fácil, e atravessá-lo leva apenas três horas de trem. Capital Bruxelas, em específico, é

Letícia Marchi em frente ao Atomium, monumento de Bruxelas, considerado símbolo nacional por alguns belgas.

Letícia sendo recepcionada no aeroporto de Bruxelas, dia 26 de agosto de 2013.

uma cidade cosmopolita, onde é possível encontrar pessoas falando várias línguas diferentes nas ruas. É tida como capital da Europa, sede do Parlamento Europeu e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), por exemplo, o que demonstra sua representatividade. Para Letícia, o lado negativo é o clima, que a deixa

com saudades do Brasil. “Sempre chove, céu cinza, frio, vento. O jeito é se agasalhar bem e aproveitar o resto! Acredito que o fato de ser um país de clima frio contribui para que as pessoas sejam mais frias também, e por isso tive um pouco de dificuldade pra me enturmar na escola e tudo mais. O calor humano brasileiro também é algo que faz falta.”

Por Leandra Francischett Sabrina Medeiros, que estuda na University of South Wales, no País de Gales, Reino Unido, explica a localização deste país. “O Reino Unido é composto por quatro países: País de Gales, Inglaterra, Escócia e Irlanda do Norte. A GrãBretanha é a ilha onde estão País de Gales, Escócia e Inglaterra. A Irlanda do Norte fica em outra ilha.” Ela cursa Sistemas de Energias Renováveis pelo Programa Ciências sem Fronteiras. No Brasil, era acadêmica de Engenharia Ambiental da UTFPR de Beltrão. Atualmente, ela mora em Pontypridd, uma cidade “minúscula”, com cerca de 30 mil habitantes, que fica a 20 minutos de Cardiff, capital do País de Gales. Sabrina é só elogios ao país: “As pessoas são muito educadas e prestativas; o sis-

tema de saúde é muito bom; e o sistema educacional da universidade é muito diferente. Estou aqui há quase cinco meses e ainda não tive prova, mas tive vários trabalhos e são trabalhos que demandam bastante tempo e muita pesquisa. Tenho poucas aulas e elas geralmente são práticas, o que tem me ajudado muito no aprendizado”. Sabrina já esteve em vários lugares interessantes, como em Bath, na Inglaterra, onde há os banheiros romanos. Em Swansea, em Gales, há praias lindas. Big Pit é uma mina de carvão já desativada, onde um mineiro, dentro da mina, vai contando histórias. Há também o castelo de Caerphilly, que é um dos maiores da Europa. Uma curiosidade é que Gales tem o maior número de castelos por metro quadrado do que qualquer outro país.


Geral

Domingo, 2.2.2014 JORNAL DE BELTRAO

7

Eduardo Scirea diz que implantação da ciclofaixa é definitiva JdeB - O prefeito em exercício de Francisco Beltrão, Eduardo Scirea (PT), disse que a implantação do sistema de ciclofaixa — faixa para ciclistas — não terá retrocessos. "É definitiva, não se volta atrás", afirmou. A ciclofaixa foi pintada no lado direito da Rua Curitiba, entre os bairros Miniguaçu, Luther King, Presidente Kennedy, centro e Nossa Senhora Aparecida. Ontem de manhã, um grupo de ciclistas, entre eles o prefeito Eduardo Scirea e sua filha, a jornalista Bruna Scirea, participaram de um passeio que saiu do parque de exposições até o Calçadão. Eduardo voltou a defender a mudança para o trânsito binário entre as

ruas Curitiba — sentido Nossa Senhora Aparecida ao Parque de Exposições — e Tenente Camargo — sentido Parque de Exposições ao Nossa Senhora Aparecida. Ele disse que a alteração torna a cidade mais moderna e vai valorizar os imóveis destas duas vias, com previsão de descentralização do comércio para imóveis destas vias. "Aos poucos as pessoas vão ter mais acessos, o trânsito vai ter mais fluidez", disse. O prefeito em exercício ressaltou que, caso haja necessidade, haverá adequações. Citou, por exemplo, alguns casos de conversões à esquerda ou faixas elevadas. "A prefeitura está aberta e com mentalidade

O passeio, na manhã de sábado, que oficializou a ciclofaixa na Rua Curitiba, em Francisco Beltrão.

A saída do Parque de Exposições, no bairro Miniguaçu.

aberta", ponderou. Mas lembrou que a implantação de um circuito de ciclofaixas em vias públicas atende exigências da Lei 12.875/2012 — Lei da Mobilidade Urbana. E já adiantou que a administração municipal está estudando a ampliação da ciclofaixa para a Rua Antônio Carneiro Neto, entre a Rua Curitiba até Parque Alvorada. Comerciante em Beltrão, Alceu Basso gostou da inovação e ontem participou do passeio de bicicleta. "Mui-

to importante a implantação da ciclofaixa", opinou. Para Alceu, que mora no bairro Presidente Kennedy, esta mudança "foi o início para uma nova era. Eu não sou praticante direto (de ciclismo), mas aderi ao esporte. É pra deixar o carro em casa, porque a gente se acomoda, e também pra adotar um estilo de vida mais saudável". Alceu disse que, agora, poderá sair de bicicleta para fazer pequenas compras e nas farmácias do centro.

Horário de funcionamento da ciclofaixa dependerá de sua utilização JdeB — Tem empresários que continuam manifestando suas preocupações com relação à ciclofaixa. Não se dizem contrários, mas questionam a perda de espaços nobres para estacionamento. Em toda a extensão de 3,2 km, a rua Curitiba passa a ter estacionamento somente de um lado, ou seja, perde 50% das vagas. Empresários de outras ruas, próximas à Curitiba,

também estão preocupados, porque os carros que até hoje estacionavam na Curitiba serão levados para outras ruas. Empresários também citam exemplos de outras cidades, como Curitiba, que tem ciclofaixa mas funciona somente depois do horário comercial e nos fins de semana. Haverá reavaliações O diretor do Debetran,

Rudimar Czerniaski, disse ontem que a ciclofaixa está oficialmente aberta para as 24 horas do dia, mas ele admite que seu horário de funcionamento pode ser reavaliado, dependo da utilização. “O que nós estamos fazendo é garantir o transporte alternativo, mas vamos fazer avaliações e reavaliações, se o uso não for constante, podemos readequar o horário, do contrário vamos

garantir o uso permanente”, disse Rudi. Ele informa também que a ciclofaixa da rua Curitiba é o primeiro passo. Na Secretaria de Planejamento estão em estudo outras ciclofaixas, para interligar toda a cidade, inclusive a Cidade Norte. “Nós vamos saber se na cidade tem pouca bicicleta por falta de espaço ou por outro motivo”, conclui Rudimar.

SUDOESTE

Campeão com o Ampere, Leandro Vivan dá a volta por cima no futebol regional Em 2012, ele se desentedeu com um auxiliar e agrediu o árbitro, sendo excluído das competições da Aesupar por um ano. JdeB - Há poucas semanas, o Sudoeste do Paraná conheceu o campeão do Campeonato Regional de Amadores da LBF (Liga Beltronense de Futebol) de 2013 — o Esporte Clube Ampere. E no time campeão, um jogador serve de exemplo e mostra que a vida dá rasteiras, mas comprova que é possível superar barreiras. Representante comercial e empresário — a família ajuda a administrar os negócios —, Leandro Vivan tem uma passagem negativa no futebol. Na semifinal da Copa Aesupar de Futebol em 2012, entre Ampere e Francisco Beltrão, alguns segundos de descontrole marcaram a trajetória do atleta no esporte amador. "Fui recla-

"Graças a Deus aquele momento foi superado", desabafou Leandro, 39 anos, pai de Iuri e Felipe. mar com o bandeirinha de um lance do jogo e acabamos discutindo. O árbitro não teve a tranquilidade de me chamar e dar uma ad-

vertência e acabou me expulsando. Foi então que agredi o árbitro e fiquei suspenso por um ano." Demonstrando arrependimento, Leandro conta que pediu desculpas ao 'homem do apito' após a confusão. "Tenho uma história muito marcante no futebol amador, sempre jogando limpo. Infelizmente teve esse momento chato, que só acontece quando a cabeça fica quente", relatou. Entre 1995 e 1996, Leandro jogou pelo Francisco Beltrão FC. "O treinador era o Ivair Cenci. Inclusive foi ele que me trouxe para o time. Em 2006 tive uma breve passagem novamente pelo clube, com o técnico China. Mas devido a uma fratura num dos tornozelos, pensei bem e desisti de jogar profissionalmente." O retorno Após a suspensão, o meia-atacante Leandro voltou a campo em novembro

do ano passado com a camisa do Ampere, na semifinal contra o Santa Izabel do Oeste. Segundo ele, um dos segredos do time para sair do jejum — não eram campeões desde 1999 — foi manter um time base, estabelecido em Ampere. "A maioria dos atletas era da casa, com pouca experiência. E eles aguentaram a pressão. Apenas cinco jogadores vieram de fora e assimilaram bem o que a gente queria. Fechamos o grupo e chegamos à final contra o Nova Prata do Iguaçu, e vencemos." Títulos O Ampere disputou todos os jogos de mata-mata fora de casa e não perdeu nenhum. Leandro foi oito vezes campeão: três com o Real de Realeza, dois com o Santo Antônio do Sudoeste, um com o Pérola D'Oeste e dois com o Ampere. Em 2004, ele participou de algumas partidas pelo extinto Beltrão Futsal.

Lei da Mobilidade Urbana 12.587/12 A Lei nº 12.587/2012, conhecida como Lei da Mobilidade Urbana, foi assinada pela presidente Dilma Rousseff (PT) dia 3 de janeiro de 2012, com a determinação de que ela entraria em vigor 100 dias após sua publicação. Portanto, desde 13 de abril de 2012 esta lei está valendo. Ela determina: A priorização dos modos não motorizados e do transporte público coletivo. O estabelecimento de padrões de emissão de poluentes.

A gestão democrática e o controle social do planejamento e da avaliação da política de mobilidade. Uma nova gestão sobre as tarifas de transporte e a integração de políticas de desenvolvimento urbano. A nova lei determina que municípios com mais de 20 mil habitantes devem elaborar, até 2015, seus planos de mobilidade urbana. Aqueles que não os apresentarem no prazo determinado ficarão impedidos de receber recursos federais destinados à mobilidade urbana.

Verê sedia hoje a 1ª Corrida pela Saúde JdeB - A 1ª Corrida pela Saúde acontece neste domingo, entre a cidade de Verê e a comunidade de Águas de Verê, num percurso de 15 quilômetros. A comissão organizadora elaborou três trajetos, que podem ser escolhidos pelos atletas: 15 quilômetros, com saída da Prefeitura de Verê; nove quilômetros, com saída da comunidade de Presidente Kennedy; e quatro quilômetros, saindo da Linha Pitangueira. A saída do primeiro grupo — de 15 quilômetros — será em frente à A Polícia Rodoe a chegada viária disponibili- Prefeitura no pórtico de entrada zará viaturas do Termas-Resort Águas de Verê. O para dar segugrupo de rança aos atletas; primeiro atletas sai às 7h30 da manhã. São esperados vencedores ga50 atletas para esta nham medalhas. competição. A promoção é da administração municipal de Verê, Pelizzer Agência de Viagens e Turismo, com apoio da Polícia Rodoviária Estadual, Grupo de Motociclistas Bodes do Asfalto e do esportista Luiz Carlos de Oliveira, o Sarará. Ambulância seguirá os atletas, para socorrer quem tiver problema. A Polícia Rodoviária disponibilizará viaturas para dar segurança aos atletas e os Bodes do Asfalto também vão auxiliar nesta corrida. Jocilene "Jô" Pelizzer e Robélio Pelizzer, proprietários da Pelizzer Turismo, de Beltrão, moraram no interior de Verê, na década de 80, e decidiram lançar a ideia da corrida, que teve a adesão da Prefeitura e de outras pessoas. "É uma coisa pela saúde; é uma ideia pro povo se mexer", salienta Jô. Ao final do percurso, os vencedores vão receber medalhas.


8 JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 2.2.2014

Social/Variedades

RECEITA

MARMELEIRO

Tortilhas de batata com requeijão

Aqui tem história Seja mais confiante em si mesmo, mais empreendedor que conseguirá melhores resultados neste dia. Todavia, a fase não lhe será das melhores, principalmente no que se refere ao dinheiro.

Ingredientes: 4 batatas pequenas 2 colheres (sopa) de mussarela ralada Sal a gosto 1 colher (sobremesa) de salsa picada 4 colheres (sopa) de requeijão Modo de preparo: Cozinhe as batatas na água durante sete minutos após levantar fervura. Escorra, deixe esfriar e rale na parte grossa do ralador. Misture a batata, a mussarela, o sal e a salsa. Em uma frigideira pequena antiaderente e levemente untada ponha uma porção da mistura. Com uma espátula molde-a bem na frigideira e no fogo brando doure dos dois lados. Repita o processo com o restante da mistura. Sobre cada disco ponha uma porção de requeijão, dobre e sirva em seguida. Dica: Sirva as tortilhas com salada ou legumes cozidos. Combinação perfeita!

2008, a Lui pré-moldados construindo a loja da fábrica da MTA, na Avenida Dambros e Piva saída para Beltrão.

Dia excepcional e benéfico. Aproveite para fazer exercícios. Dia de muitas possibilidades, caso contrario, fique atento quanto às pessoas invejosas. Cuide da saúde. Não deixe que terceiros interfiram nos seus pensamentos.

Você estará sendo beneficiado neste dia. Presságios benéficos para as amizades, os contatos com o sexo oposto e o auxílio de familiares. Ótimo para questões artísticas, publicidade, filantropia e caridade.

ARQUIVO

Período favorável para receber benefícios de parentes e do cônjuge e para progredir no trabalho e no plano material. A disposição mental será muito boa e o trato com pessoas de posição lhe trarão prosperidade.

2008, empresário da MTA Antônio Frozza e o empresário Lui da pré-moldados. Em 2 de fevereiro de 1995, o Jornal de Beltrão publicava uma matéria sobre a participação dos atletas José Roberto Lucini e Marcos Joenck num Pan Americano na categoria infantil, representando o Internacional de Porto Alegre. Eles são naturais de Itapejara D'Oeste e foram descobertos pela Escolinha Itapejara de Craques. José Roberto Lucini, o Zé Roberto, hoje é capitão da Luverdense, de Lucas do Rio Verde, Mato Grosso.

CAÇA-PALAVRAS Encontre, no quadro abaixo, as palavras sublinhadas do texto que segue. As palavras estão escritas na horizontal, da direita para a esquerda ou da esquerda para a direita, ou na vertical, de cima para baixo ou de baixo para cima. Cuidado com as pegadinhas.

Campeonato Paranaense O Campeonato Parnaense de 2014 está sendo disputado por 12 clubes, que são os seguintes: Atlético, Coritiba, J. Malucelli e Paraná de Curitiba; Operário de Ponta Grossa; Rio Branco de Paranaguá; Arapongas, Cianorte, Londrina, Maringá, Prudentópolis e Toledo.

C A R A P O N S A N J A

O J M A J M A R U A T L T L E T A U R A G C O R N E C P I L O P R L I T A I C I M E T R J S A G

N I O I B O A O I N O N

I N I C I D R T B O N O

O menino sonhador

R N R O T I A N A R A P

D N A P I L N E U T I A

N G R U R O N D R E C R

O D E L O T I U E L T A

L A P O C N A R B O I R

E P O R A R E P O P E R

Humor Quem conta essa é o Erno Wulff, de São Jorge D`Oeste: Num baile do chope, o alemão chegou com uma mulher muito bonita, de minissaia, decote generoso, toda assanhada, olhava e sorria pra todo mundo. E o alemão não dançava. Um homem não resistiu e falou “Alemão, se você deixar eu dançar com a tua mulher, te pago um chope”. — Pode ser. Traz aí o chope e pode dançar com ela uma vez. Logo depois, veio outro e lhe ofereceu dois chopes. O alemão concordou e ele foi dançar. Veio mais outro e ofereceu cinco chopes. E assim foi, sempre inflacionando. O alemão feliz da vida, nunca tinha bebido tanto. E ainha tinha muitas fichas pra gastar. Foi quando um amigo veio lhe dizer que aquilo não pegava bem, a mulher dele dançando com todo mundo. E o alemão: — Minha mulher ficou em casa. Essa aí eu peguei no zona, só pra tomar chope.

Nem sempre há uma influência astral tão benéfica como a deste dia para você. Terá paz no setor amoroso, ajuda dos amigos, parentes e religiosos para elevar seu estado de espírito e será bem sucedido nos divertimentos.

Os negócios que têm em vista, poderão ser realizados com vantajosos lucros. Agora evite receios infundados, preocupações negativas.

Não permita que o esgotamento físico ou as emoções fortes, tirem suas energias. O melhor que poderá fazer agora será buscar a companhia de pessoas amigas que saberão entendê-lo.

Mudanças profundas na maneira de pensar, devido às pressões circunstanciais e fora de seu controle. Maior desejo de recolhimento para refletir sobre o seu mundo interior. Apesar disso, as amizades continuam favorecidas.

Agora terá maiores chances de lucrar inesperadamente através de jogos, sorteios e da loteria. Felicidade amorosa, conjugal e familiar. Seja mais autoconfiante. Os astros estarão favorecendo todas as atividades ligadas à criatividade e a expressão.

Recuperação da vitalidade física e da autoconfiança. Maior poder de atuar e de tomar decisões. Época favorável para iniciar novas atividades. Você se sentirá muito seguro sentimentalmente, e mais objetivo em seus ideais, isso, devido ao aspecto da lua em relação ao seu mapa astral.

Possibilidade de tornar o ambiente em que você vive em algo mais de acordo com o seu gosto e necessidade. Florescimento das relações familiares e maior contato com suas origens e com emoções importantes do seu passado.

Vigor físico e impulsividade no seu modo de agir são qualidades que estarão reforçadas em seu caráter. A vida amorosa fará com que tenha impulsos apaixonados, que podem criar situações tensas.


Esporte

Domingo, 2.2.2014 JORNAL DE BELTRÃO

11

CAMPEONATO GAÚCHO

Time titular do Inter estreia contra o Cruzeiro Lance O time titular do Internacional estreia neste domingo, contra o Cruzeiro, na temporada. O time de Abel Braga entrará em campo com a responsabilidade de defender os 100% de aproveitamento da equipe no Gauchão no Estádio do Vale. O comandante, porém, não quer que o Estadual seja parâmetro para uma expectativa do que acontecerá no ano. Nos últimos dois anos, o clube gaúcho acabou campeão da competição estadual. Mas fez campanhas ru-

Alex confirmado para o jogo. ins no Brasileirão, com 10° e 15° lugar. A equipe irá entrar em campo com Mu-

riel; Gilberto, Paulão, Juan e Fabrício; Willians, Aránguiz e Alex; D'Alessandro, Jorge Henrique e Rafael Moura. A dúvida entre Jorge Henrique e Otávio pendeu para o jogador mais experiente. "O time é esse. É o time que veio na minha cabeça, mas não significa que é o definitivo. Significa dizer que os 11 estão escolhidos e aqueles que não foram escolhidos provarem para mim que estou errado. Tudo indica que não vou acertar 100%, mas só o tempo e a continuidade é

que vão dizer. Estou muito satisfeito com a resposta. Vamos colocar a equipe que todo mundo quer ver jogar, mesmo contra uma equipe difícil e que vem de bons resultados. Não vamos nos iludir com esses 12 pontos conquistados", avaliou o treinador colorado. Abelão orientou as jogadas pelas laterais e a movimentação de Aránguiz e Alex, que se movimentam bastante e precisam, ao menos um deles, estar ao lado de Willians na marcação do meio-campo, para fechar os espaços.

Grêmio terá Zé Roberto contra o Juventude Da assessoria A equipe do Grêmio está definida para o confronto de hoje contra o Juventude, pela quinta rodada do Campeonato Gaúcho. Sem mistério, o técnico Enderson Moreira comandou um treinamento apronto no gramado do Estádio Olímpico utilizando o time principal contra o time reserva. A equipe titular contou com Marcelo Grohe; Pará, Rhodolfo, Bressan e Wendell; Edinho, Ramiro, Maxi Rodriguez e Zé Roberto; Kleber e Barcos. Os reservas atuaram com Busatto; Moisés, Werley, Geromel e Guilherme Biteco; Riveros, Marco Antônio, Alán Ruiz, Deretti e Paulinho; Lucas Coelho. Além desses atletas, Enderson Moreira contou com os jovens que se destacaram no time B como Follmann, Canavésio, Rafael Thyere,

Zé Roberto reestreia hoje.

Tinga, Everton, Luan e Everaldo, além de Matheus Biteco e Yuri Mamute, que já faziam parte do grupo principal. O treinamento consistiu em um coletivo em uma das metades do gramado com ênfase nas jogadas de bola parada. Na sequência, Pará, Kleber, Maxi, Wendell e Zé Roberto treinaram cobranças de falta. Em entrevista coletiva após o trabalho, o treinador gremista destacou a dificuldade que é enfrentar o Juventude, no Jaconi. Segundo Enderson Moreira, a expectativa é de um jogo muito difícil, mas o time se preparou bem para este confronto. Ele disse também que espera que a equipe evolua ainda mais em comparação com o jogo contra o Aimoré, quando o Tricolor teve uma boa atuação vencendo por 4 a 0.

Campeonato Gaúcho Hoje 17h Juventude x Grêmio 18h Esportivo x Novo Hamburgo 18h Aimoré x São Paulo-RS 19h Veranópolis x São Luiz 19h30 Internacional x Cruzeiro-RS 20h Brasil de Pelotas x Passo Fundo

Campeonato Paulista Hoje 10h Osasco Audax x Portuguesa 17h Ponte Preta x Corinthians 17h Palmeiras x São Paulo 19h30 Paulista x XV de Piracicaba 19h30 Penapolense x Mogi Mirim

Campeonato Carioca Hoje 17h Flamengo x Macaé 17h Bonsucesso x Nova Iguaçu 17h Resende x Boavista 18h Cabofriense x Duque de Caxias 19h30 Vasco x Botafogo

Campeonato Paranaense Hoje 17h Rio Branco x Atlético-PR 17h Prudentópolis x Toledo 17h Londrina x Operário 17h Metropolitano x Arapongas

Campeonato Carioca Hoje

17h Joinville x Chapecoense 17h Juventus x Hermann Aichinger 19h30 Figueirense x Metropolitano

CAMPEONATO CARIOCA

Vasco e Botafogo fazem o primeiro clássico AE - Vasco e Botafogo farão o primeiro clássico do Campeonato Carioca, no estádio do Maracanã, hoje, às 19h30, pela quinta rodada. Os times se encontram em situações diferentes no Estadual. O time de São Januário vem embalado após aplicar duas goleadas consecutivas — contra Fri-

burguense e Audax —, enquanto que o rival perdeu na última rodada para a Cabofriense, com seus reservas. Assim, o Vasco entra em campo disposto a se manter no grupo dos quatro primeiros colocados, que avançam às semifinais da competição — o time começou a rodada na vice-li-

derança. Já o Botafogo, com apenas cinco pontos, está na parte intermediária da tabela de classificação e pode ficar mais perto da zona de rebaixamento — caem os dois últimos — em caso de derrota. O Vasco pode ter novidades para o clássico. Lesionado, o colombiano Montoya é dúvida e caso se con-

firme a necessidade de substituição, o técnico Adilson Batista indicou que a vaga ficará entre Bernardo e Pedro Ken. O mais cotado para assumir a posição é o primeiro, que se destacou na última partida ao marcar dois gols e no treinamento da última sexta, quando atuou entre os titulares.

CAMPEONATO PAULISTA

Palmeiras e São Paulo testam suas forças AE - Palmeiras e São Paulo viveram um 2013 de transição e tentam reencontrar tempos melhores neste ano. Os rivais que se enfrentam hoje, às 17 horas, no estádio do Pacaembu, pela quinta rodada do Campeonato Paulista, porém, procuraram caminhos diferentes no processo de reconstrução: o time alviverde aposta na contratação de jogadores (nove no total) para dar um plantel mais qualificado ao técnico Gilson Kleina e o clube tricolor mantém a contestada base, que quase naufragou no Campeonato Brasileiro, e aposta em chegadas pontuais para dar cara nova ao grupo. Até aqui os rivais têm se dado bem e lideram tranquilamente seus gru-

pos, mas dá para dizer que será o primeiro teste real de ambos. Com a vitória sobre o Penapolense, o Palmeiras manteve os 100% de aproveitamento; o São Paulo foi derrotado na estreia contra o Bragantino, mas desde então marcou 12 gols em três jogos e já navega mares tranquilos. Neste domingo, os modelos serão colocados frente a frente. "Estamos devolvendo a autoestima e trabalhando o psicológico dos atletas", explicou o técnico Muricy Ramalho, que não vê vida fácil para o colega Gilson Kleina. "O Palmeiras está contratando muito e o treinador tem que dar liga, isso demanda tempo." O palmeirense espera um jogo bem

diferente de todos que a equipe fez até hoje na temporada, "Sabemos que precisaremos de mais intensidade. É clássico e as forças se igualam. Mas temos de fazer valer o que trabalhamos", explicou. Pelo lado tricolor, a aposta é na manutenção do esquema com três atacantes que vem dando resultado nas últimas partidas, mas ainda assim apresenta falhas de posicionamento especialmente na defesa. "Ainda pecamos um pouco na parte da segurança, não temos um time equilibrado nos setores", ponderou o treinador, ao lembrar dos três gols infantis sofridos diante do Rio Claro na última quarta. "Isso não é um time de futebol."

Bruno Mendes reforça o Atlético-PR Bom finalizador, rápido e objetivo. Com essas características, o atacante Bruno Mendes chega para defender o terceiro clube campeão brasileiro da carreira. Aos 19 anos de idade, o paulista de Cruzeiro [220 km da capital, São Paulo] é a nova contratação do Atlético Paranaense para a temporada 2014. “Essa camisa do Atléti-

co é muito forte. Por isso, espero dar o meu melhor, para ajudar o time neste ano” — foram as primeiras palavras do jogador ao desembarcar no CT do Caju. Chega depois de um ano em que ajudou o Botafogo a conquistar o Campeonato Carioca e também uma vaga na Bridgestone Libertadores via Campeonato Brasileiro — os alvinegros

terminaram em quarto lugar, uma posição atrás do CAP. A frieza e o poder de decisão também se fazem presentes no currículo do jovem jogador. Com 17 anos de idade, deu a assistência que terminou no gol da vitória do Guarani sobre o Oeste, pelo Paulistão de 2012 — foi o jogo de estreia dele. Meses depois,

fez a alegria da torcida bugrina ao anotar o primeiro gol da carreira, que valeu a classificação nos 3 a 0 sobre o Brasiliense, pela Copa do Brasil. Habilidades que agora estão a serviço do Rubro-Negro. “Sou um atacante que gosta de finalizar. Quando você joga ali no ataque, tem que ser rápido. Por isso, procuro não segurar muito a bola”, disse.

Corinthians está obrigado a reagir no Paulistão AE - O Corinthians mudou para enfrentar a Ponte Preta, hoje, às 17 horas, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, na tentativa de evitar uma crise já neste início do Campeonato Paulista, pela quinta rodada. A derrota para o São Bernardo, em casa, foi digerida. A goleada histórica para o Santos, não. Os 5 a 1 colocaram em xeque jogadores, o técnico Mano Menezes e a diretoria. O elenco está contra a parede, dando munição aos que defendiam a permanência de Tite. Ou seja, na visão de dirigentes, o problema era o time, não o técnico. Da forma como aconteceu, a derrota também respingou em Mano Menezes por ter "desarrumado" o sistema defensivo. E a diretoria, principalmente o presidente Mário Gobbi, é criticada porque o clube não tem dinheiro para investir em reforços e gastou mal com o atacante Alexandre Pato. Por tudo isso é mais que essencial vencer a Ponte Preta em Campinas. Uma nova derrota, o que seria a terceira consecutiva, só aumentaria a pressão no clube. Uma vitória, ainda que por 1 a 0, seria considerada goleada. Para enfrentar a Ponte Preta, Mano Menezes mexeu na lateral direita, no posicionamento de jogadores no meio de campo e também no ataque. A principal novidade é a entrada de Emerson. Fagner fará sua estreia e terá cuidado redobrado na marcação para não repetir a desastrosa atuação de Diego Macedo no clássico da Vila Belmiro. Com a entrada de Emerson na vaga de Rodriguinho, Mano Menezes vai recuar Romarinho. O treinador quer a equipe escalada no 4-2-2-2. Danilo, por exemplo, não irá atuar centralizado, atrás de três atacantes. Ele vai jogar como meia aberto pelo lado esquerdo. Portanto, serão dois meias (Romarinho e Danilo) e dois atacantes (Emerson e Guerrero). No treino da última sexta, Mano Menezes ensaiou outras alterações, como a entrada de Cleber na zaga na vaga de Paulo André e de Alexandre Pato no lugar de Emerson.

Mengo pega o Macaé AE - Com 10 pontos em quatro jogos disputados no Campeonato Carioca, o Flamengo irá em busca de mais uma vitória neste domingo, às 17 horas, contra o Macaé, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. O time vem embalado de um triunfo por 2 a 0 sobre o Friburguense e ainda está invicto na competição estadual. Já em relação ao time que irá a campo neste domingo, Jayme de Almeida fez mistério e podem surgir surpresas. Na sexta-feira o técnico poupou alguns titulares em parte do treinamento tático, entre eles Samir e Léo Moura.


12 JORNAL DE BELTRÃO

Geral

Domingo, 2.2.2014

BAIRRO PADRE ULRICO

Para lideranças, ausência do Estado contruibui para aumentar a violência Em 12 meses, o bairro registrou 52% de todos os assassinatos (17 no total) que aconteceram em Francisco Beltrão. A taxa de homicídios do bairro é de 128/100 mil. A única entrada pra o bairro, pela Rua Marília.

JdeB - A comunidade do bairro Padre Ulrico, em Francisco Beltrão, está preocupada com a onda de violência que começou em janeiro do ano passado. Se considerar os últimos 12 meses, são nove homicídios registrados, ou 52% de todos os assassinatos (17 no total) que aconteceram no município. A taxa de homicídios do bairro é de 128/ 100 mil habitantes, uma das maiores do mundo. Sem contar os casos de tentativas de assassinatos, violência doméstica e lesões corporais. Para se ter uma ideia de como a situação é inquietante, a taxa de mortos na Guerra do Iraque em 2004 foi de 35 vítimas/100 mil hab, segundo o Global Burden of Armed Violence. Comunidades extremamente violentas do Rio de Janeiro, como Bangu e Realengo, campeãs de mortes violentas da capital, têm ta-

xas de 39 casos. Para o professor universitário Luiz Carlos Flávio, a violência é reflexo da ausência do poder público. Segundo disse, foi a explosão do tráfico de drogas que acarretou o aumento dos índices de criminalidade. E não é só isso, ele observa que o bairro cresceu muito nos últimos anos, com a inclusão de novos conjuntos habitacionais, e não recebeu investimentos na mesma proporção. Reclamações pela falta de médicos, vagas em creches e projetos sociais para crianças e adolescentes são constantes. Uma representante da Pastoral da Criança, que não terá o nome divulgado, conta que não é incomum encontrar crianças de posse de armas de fogo. "Visitamos as mães e escutamos relatos de menores armados a todo instante. Esses dias minha netinha viu um piá

mostrando um revólver na rua e correu pra dentro de casa assustada para me contar." Uma professora da escola local observa que o tempo ocioso é principal inimigo dos jovens, empurrando meninos para o tráfico e garotas para a prostituição. Na opinião do vereador Adams Brizola (PSL), Francisco Beltrão tem um débito histórico com o bairro Padre Ulrico. "Construíram as empresas na frente do bairro para esconder a comunidade embaixo do tapete, sem nenhum tipo de estrutura." Brizola sugeriu recentemente que o Estado implantasse uma Unidade do Paraná Seguro (UPS) no bairro, mas, segundo ele, a Secretaria de Segurança Pública respondeu que no momento não tem recursos para o projeto. O Ministério Público também está preocupado com a violência na localidade. O

Delegado diz que problema do bairro "é social" JdeB - O delegado-chefe da 19ª Subdivisão Policial, David Passerino, entende que o problema no bairro Padre Ulrico "é social". Há muitas famílias de baixa renda que moram no bairro — são cerca de 7 mil moradores e há necessidade de mais ações por parte do poder público, igrejas e entidades civis. Isso poderia prevenir a criminalidade e a violência. Entre as sugestões elencadas pelo delegado estão a promoção de reuniões de famílias, organização de eventos esportivos e ações integradas de valorização da vida pela comunidade. As escolas poderiam organizar grupos de orientação para as famílias, oferecer aulas de música, teatro e esportes para crianças e adolescentes. "As escolas deveriam orientar as famílias, os pais e os jovens, deveriam ter esporte e lazer", sugere o delegado, em entrevista ao Jornal de Beltrão no começo de janeiro. "Os pais deveriam ter empregos, as ruas deveriam ter boas condições e iluminação adequada. Estas também são formas de prevenção da criminalidade. As obras, projetos e programas precisam envolver as três esferas de poder, federal, estadual e municipal", reforça. Passerino cita que hoje se vê, à noite, crianças e adolescen-

tes circulando pelas ruas. Normalmente, elas deveriam estar em casa, com seus pais e demais familiares. O problema das drogas no bairro, conforme o delegado, é muito sério. "Problema social a gente não resolve", resume o delegado. Pela análise do representante da Polícia Civil, a sociedade não pode achar que o problema é só prender e colocar na cadeia as pessoas envolvidas com drogas. "Cadeia é pra crimes graves, como homicídio, estupro e latrocínio", diz. O delegado discorda daqueles que dizem que o problema vem ocorrendo no Padre Ulrico devido a pessoas de fora do município. "O bandido não é de fora, ele é daqui. Se a cidade não fizer algo, a cidade vai crescendo e a violência também, e as forças de segurança não acompanham isso". Hoje, a Polícia Civil conta com número reduzidos de investigadores e o município tem cerca de 80 mil habitantes. Waldemi Fernandes, presidente do Conselho Comunitário de Segurança Pública, defende um trabalho conjunto para encarar o problema, porque "medidas isoladas não adiantam". Ele segue a mesma linha de raciocínio do delegado David Passerino, da 19ª Subdivisão Policial. "Segurança não

é só questão da presença da polícia, é a questão dos investimentos em infraestrutura". Durante este mês de fevereiro deve ser realizada uma reunião para discutir ações para encarar o problema. O encontro terá as presenças de representantes do Conselho Comunitário de Segurança, da Associação de Moradores, de líderes das igrejas e entidades organizadas do bairro, as polícias Civil e Militar, Ministério Público e da Prefeitura. Waldemi cita que o projeto Vizinho Solidário, em implantação em alguns bairros, também pode ser uma proposta para ajudar o Padre Ulrico. O projeto consiste na elaboração de um cadastro de todas as famílias de uma rua, quadra ou bairro. "O vizinho vai se identificando com o número da sua quadra e a polícia, caso ocorra algum problema, não precisa ficar procurando, ela já sabe onde tem que atender", relata. O presidente do Conselho de Segurança observa que "a preocupação é como um todo, o que a gente pensa é reunir, junto com a Associação de Moradores e entidades, e reivindicar o que pode ser feito". Mas Waldemi acha que a Polícia também precisa estar mais presente no bairro.

promotor de justiça Roberto Tonon Júnior destacou que uma das poucas formas de combater o avanço dos crimes é instalando uma unidade física da Polícia Militar dentro do Padre Ulrico, com a presença permanente de policiais. De acordo com ele, falta investimento do Estado no setor de segurança pública e o problema vem sendo aler-

A oportunidade cria o bandido O presidente do Conselho de Segurança, Waldemi Fernandes, cita que o delinquente vê onde a sociedade é organizada ou não para, então, praticar os crimes. Pela análise de Waldemi, vítima e deliquente sempre existirão. O que tem que acabar é com a oportunidade. A oportunidade, segundo estudo da ONU e da própria Polícia, é que permite que aconteçam os delitos. O delinquente usa a lei do menor esforço. "Onde tem que fazer maior esforço, ele não vai", diz Waldemi, que acrescenta: "Geralmente, o delinquente não cria as oportunidades, mas usa as oportunidades que lhe são oferecidas". Na avaliação do dirigente, entre as oportunidades observadas — que facilitam a ação dos criminosos — estão a sociedade organizada enfraquecida, a falta de policiais, falta da presença efetiva do poder público, o silêncio dos vizinhos e a

tado desde o ano passado, através de audiências públicas. O professor Lauri Toassi, presidente da Associação de Moradores, ressalta que o poder público pre-

O professor Lauri Toassi, presidente da Associação de Moradores, ressalta que o poder público precisa tomar medidas efetivas a curto prazo para mudar o conceito do bairro. De acordo com ele, a construção de um parque de lazer com um lago, entre a Rua Marília e o loteamento Lago das Torres, seria um passo importante para resgatar a autoestima dos moradores.

falta de informações. Reivindicações dos moradores 1- Asfaltamento da rua principal do loteamento Lago das Torres; 2- Desocupação de espaços irregulares em Áreas de Preservação Permanente (APP); 3- Instalação de uma Unidade do Paraná Seguro (UPS); 4- Efetivação do projeto do lago e parque de lazer na entrada do bairro, com limpeza geral da área, construção de pista para caminhada, revitalização com plantio de árvores e gramas; 5- Construção de uma ponte ligando Padre Ulrico ao Jardim Itália, ligando bairros adjacentes como Jardim Floresta, Primavera, Sadia, entre outros; 8- Mais praças e espaços para lazer; 9- Abrir nova entrada para o bairro;

cisa tomar medidas efetivas a curto prazo para mudar o conceito do bairro. De acordo com ele, a construção de um parque de lazer com um lago, entre a Rua Marília e o loteamento Lago das Torres, seria um passo importante para resgatar a autoestima dos moradores. "Ultimamente são divulgadas apenas notícias ruins, é preciso fazer algo para melhorar a imagem do bairro". De acordo com o funcionário público estadual João Paulo da Rocha há um "sentimento de medo" entre os moradores, especialmente com o domínio do tráfico em áreas de preservação que foram invadidas.


Entrevista O período do major Coutinho Nascimento no comando do 16º Esquadrão de Cavalaria Mecanizado, de Francisco Beltrão, foi polêmico com setores da comunidade beltronense, mas de muitas realizações e mudanças no quartel. Ele pôs em prática seus conhecimentos de administração pública e equipou a unidade do Exército com materiais novos, além de viaturas e blindados. Também igualou oficiais e soldados no que se refere a refeições e alojamento. Foi uma gestão marcante. Págs. 2A e 3A

Código de Trânsito prevê regulamentações para tráfego. Orientação é ter cuidado redobrado, principalmente em períodos de colheita. Por Alex Trombetta Em uma região essencialmente agrícola como o Sudoeste do Paraná, os meses de janeiro e fevereiro representam tradicionalmente o pico do processo de colheita da safra. Cerealistas ficam com seus pátios lotados e a movimentação de caminhões, colheitadeiras e tratores aumenta significativamente, exigindo atenção redobrada e responsabilidade por parte dos condutores. A resolução n° 210/06 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que estabelece limites de peso e dimensões para veículos que transitam por vias terrestres, deixa claro que colheitadeiras agrícolas são proibidas de transitar por rodovias, mesmo com a plataforma de coleta desmontada, devido às dimensões excedentes e o perigo potencial que representam quando em deslocamento. Porém, circulando pelas estradas do Sudoeste não é difícil encontrar colheitadeiras e outras máquinas agrícolas dividindo as rodovias com os veículos convencionais. Pelo acostamento Se por um lado a ação pode representar riscos para o trânsito, por outro se faz necessária, considerando as necessidades da região, onde as máquinas precisam chegar às tantas propriedades rurais para realizar os trabalhos. Normalmente, a orientação aos

condutores de máquinas é transitar pelos acostamentos, ocupando a menor faixa de pista possível, e sempre acompanhados de batedores à frente e atrás. "O problema é que as rodovias da região têm acostamentos precários, ou então nem têm acostamentos, e a maioria das pistas são mal conservadas. Entendemos o problema do trânsito, que acaba atrapalhando o tráfego, e isso nos preocupa muito. Sempre orientamos os condutores de máquinas para ter atenção redobrada e sinalizar bem", comenta o presidente do Sindicato Rural de Marmeleiro, Ari Guquelin. A Tenente Kolossoskei, do Corpo de Bombeiros de Francisco Beltrão, afirma que a presença de máquinas agrícolas nas rodovias é constante, e fatores como a dimensão e as baixas velocidades em que costumam trafegar representam, sim, um risco que pode provocar eventuais acidentes. "Apesar disso, é muito mais comum ocorrências de acidentes com máquinas agrícolas no campo do que nas rodovias. No campo já atendemos várias situações", diz a tenente. CNH e equipamentos obrigatórios Ainda conforme o Contran e orientações da Polícia Militar, o modo correto de transportar estas máquinas por rodovias seria

Foto de Flávio Pedron/JdeB

Safra aumenta presença de máquinas agrícolas nas rodovias Em rodovias onde não há acostamento, como a PR 475, é comum as máquinas colheitadeiras trafegarem na pista nesta época do ano.

embarcadas em um caminhão. No caso de travessia de propriedades rurais que passam por vias públicas, a manobra deve ser informada ao posto da Polícia Rodoviária mais próximo, para que haja o acompanhamento da operação, garantindo total segurança. Precia ter habilitação Já o artigo n° 144 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) diz que tratores podem ser conduzidos em vias públicas, desde que por condutor habilitado nas categorias 'C', 'D' ou 'E', com toda a atenção e cuidados indispensáveis. Além disso, as resoluções n° 14/ 98 e 34/98, do Contran, determinam que os tratores possuam os seguintes equipamentos obrigatórios: faróis dianteiros, de luz branca ou amarela; lanternas de posição traseiras, de cor vermelha; lanternas de freio, de cor vermelha; indicadores luminosos de mudança de direção, dian-

teiros e traseiros; pneus que ofereçam condições

mínimas de segurança e dispositivo destinado ao

controle de ruído do motor.

Com registro e licenciamento JdeB - O artigo n° 115, inciso 4º, do Código Brasileiro de Trânsito, diz que "tratores e colheitadeiras são autorizados a transitar nas vias, mas para isso precisam ter o registro e licenciamento do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), devendo receber numeração especial". Além dos itens de segurança e da documentação necessária, a Polícia Militar informa que os tratores, quando em rodovias, devem estar permanentemente com os faróis acessos, não podendo transitar transportando pessoas no veículo, principalmente sobre os para-lamas. A legislação ainda proíbe o trânsito de tratores nas rodovias "tracionando outro veículo, por corda ou cabo de aço, bem como rebocando pulveriza-

dor, plantadeira ou semeadeira, capinadeira, roçadeira, arado, grade subsoladora ou outro implemento agrícola, com exceção da carreta agrícola, desde que devidamente sinalizada". Horário de menor movimento Para Ari Guquelin, presidente do Sindicato Rural de Marmeleiro, a maior parte dos produtores não teria condições de colocar o maquinário sobre um caminhão todas as vezes que precisasse se deslocar. Com isso, uma das alternativas é optar por deslocar as máquinas em horários de menor movimento. "Na verdade, para deslocar essas máquinas tem que usar a rodovia. Por enquanto, não temos informação de casos acidentes, mas buscamos

sempre orientar para cuidar muito. A sugestão é sempre procurar horários de menos movimento, bem cedo pela manhã ou no finalzinho da tarde." Ari também comenta sobre a possibilidade do Poder Público auxiliar na criação de alternativas, melhorando rodovias e criando pistas paralelas. "O número de máquinas vem crescendo muito com a modernização do campo e o poder aquisitivo dos produtores. E as rodovias não são para tantas máquinas. É preciso rever as rodovias da nossa região, que é forte na agricultura, e em alguns trajetos poderia ser feito acostamentos, terceira pista ou rodovias paralelas, como marginais, para desviar estas máquinas das estradas", sugere.


2A JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 2.2.2014

Entrevista

ENTREVISTA COM O MAJOR COUTINHO NASCIMENTO Dia 28.11.1998, formou-se, com o 1º marrom, e a banda vermelha, e lugar da turma, aspirante-a-oficial pela quando eu estudava no Colégio Aman (Academia Militar das Agulhas NeMarista São José, eu via aquele gras), em Resende (RJ); em 31.8.1999 pessoal fardado andando, eu achapassou para segundo-tenente; em va que era um colégio de bombei25.12.2000, primeiro-tenente; em ros. É engraçado, porque eu queNos dois anos que ele comandou o 16º Esquadrão de Cavalaria 25.12.2004, capitão; em 15.12.2011 asria entrar pro colégio de bombeisumiu o comando do 16º Esquadrão de Mecanizado de Francisco Beltrão, teve polêmicas. Mas ele diz que agiu ros. Só depois eu descobri que Cavalaria Mecanizado em Francisco quem cuidava era o Exército e aí sempre dentro da lei. Internamente, mudou muita coisa, tanto no Beltrão; em 30.4.2012 passou a major. eu descobri a Cavalaria. Depois do Antes de mudar para Francisco Belreequipamento do quartel como no relacionamento humano. Desde o Colégio Militar, eu escolhi de novo trão, ele prestou serviços ao Exército a Cavalaria. soldado até o comandante, todos comem na mesma mesa. brasileiro também na cidade paraibana de Bayeux (1999 a 2002); Rio de JaO curso de direito foi antes ou neiro (2002 a 2008 e 2010 a 2011) e depois do Exército? Brasília (2009 e 2010). Na verdade, eu não concluí o No Rio, foram cinco anos na Brigada curso de Direito, faltou o décimo Paraquedista, dois anos como instrutor período, que foi quando eu fui da Aman e da Escola de Aperfeiçoamenmandado pra África, mas foi to de Oficiais e um ano como fiscal admiquando eu já era tenente. Eu conistrativo no Pan-Americano de 2007, mecei a estudar Direito na federal período no qual aprendeu muito sobre da Paraíba, onde eu fiz vestibular, administração pública. O que consta em e aí eu estudei um ano lá e vim seu currículo como Brasília, na verdade pro Rio, pra UERJ. é o período em que esteve na Costa do Marfim, África, em missão da ONU, e no Como é que foi parar na ParaExército Norte-Americano (Fort Knox, íba? Dentucky). Quando eu saí da escola, eu Carioca da Vila Isabel, Gustavo Da- bém é a mesma. Antes havia duas cozi- ra), e eu acho que ele podia escolher, de acordo com a niel Coutinho Nascimento nasceu dia nhas. "Os oficiais comiam peito e coxa conseguiu retomar a minha classificação, e aí abriu o 21.11.1976. É o segundo dos quatro fi- de frango e tinham sobremesa; os sol- autoridade no Rio. Brasil inteiro. lhos do delegado de polícia Euvaldo Rai- dados comiam as asas do frango. Agora Tá bem melhor do mundo Nascimento e a dona de casa Edla todos comem juntos, com o mesmo car- que estava quanQuando saiu como oficial? de Maria da Conceição Coutinho Nasci- dápio." do eu saí de lá. "Trato soldado como filho, na comida, mento. Leonardo, engenheiro de produExatamente, quando eu me forção, está em Madri (Espanha); Felipe cur- na dormida, na educação, até na hora mei, em 98. Por que eu escolhi a No seu temsa doutorado na Inglaterra; Guilherme, o de puxar a orelha." Paraíba? Fora que o quartel da po de garoto mais novo, está no Rio de Janeiro. Paraíba é muito bom, naquele ano dava pra sair Gustavo Daniel é casado com LarisJdeB - Hoje o senhor é o Co- na rua brinmeu pai tinha falecido, então eu sa Ramos Xavier (dentista, capitã da PM mandante Coutinho Nascimen- car? pensei sabe de um negócio, é bom do Rio de Janeiro) e tem uma filha, Yas- to, mas como que era no tempo sair de perto do Rio de Janeiro Ah, dava, era min, de 5 anos. de menino, os seus pais e seus bem tranquilo. A gente saía jogar alguma coisa mudou desse tem- pra respirar outros ares. Enfim, Dia 28 de janeiro, uma terça-feira, o amigos o chamavam de Gusta- bolinha de gude, soltar pipa. Hoje, po pra cá. Eu acredito que está passei três anos lá, e é um povo Comandante Coutinho Nascimento re- vo? eu acho que tem outras questões havendo uma retomada boa na que eu adoro. A gente já trabalhou cebeu o Jornal de Beltrão para esta Major Coutinho - Eles me cha- que não tinha há 27 anos, que é a questão de segurança. Mas o muito na distribuição de cestas entrevista. E abriu todas as portas da mavam de Gustavo, a minha fadroga, por exemplo. Hoje, como meu pai era esse, o que eu apren- básicas para o sertão paraibano, unidade do Exército para mostrar o que mília me chamava mais de Gu. E coincidentemente, acabou que eu mudou neste período de dois anos sob no tempo de menino, que eu me eu tenho uma filha, a minha pre- di com ele foi a dedicação. Meu fiquei perto da família da minha ocupação é justamente essa, de pai tem uma particularidade que seu comando. lembro bem, quando eu despertei avó, porque a minha avó é de AlaAs instalações — a maior parte em a vocação pra ser militar eu estu- alguém oferecer drogas para a ele não gostava de militar, por- goas, por parte de mãe, que é a minha filha, porque a gente não que na época do Governo Milimadeira — são as mais antigas de Fran- dava em um colégio de padres, única que está viva das avós. Da cisco Beltrão. Foram construídas ainda eu tinha 8 anos de idade, e entrei fica totalmente presente. E outras tar ele foi preso, né (risos). Houfederal da Paraíba, voltei pro Rio questões que têm surgido bastanve, digamos assim, que o secreno tempo da Vila Marrecas, no fim da no Colégio Militar do Rio de Jate, como a pedofilia, porque eu tário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, e fui obrigado a ser padécada de 1940, como neiro com 10 anos. não sei se aumentou a pedofilia de Janeiro era um general, e meu raquedista, daí transferi para a sede da Cango (Colô"Muito recurso ou se ela se tornou mais transpa- pai um civil delegado da polícia, UERJ, e aí fiz mais dois anos e nia Agrícola Nacional Começou em rente, por conta do trabalho da fez por bem mandar o general às acabei trancando, mas vamos ver conseguido, muita General Osório), mas o cheiro que predomi- comida melhorada, um colégio de pa- imprensa. Mas a droga, definiti- favas (risos), e aí ele tomou 30 se agora que eu tô voltando pro dres, mas não in- vamente, eu acho que aumentou. dias de cadeia, e quando eu dis- Rio, eu volte a estudar Direito. na hoje, em cada ammuito alojamento terno? se pro meu pai que eu queria ir biente, é de coisas noNão. É o Marista E então voltou pro Rio e ficou Como era o seu dia a dia? O pro Colégio Militar do Rio de Javas. disponivel, muita São José, igual tem seu pai, delegado de polícia, ti- neiro, ele falou assim: "Não, eu até quando veio pra cá? A oficina mecânica viatura nova, muita aqui em Curitiba, nha tempo para a família? É, eu fiquei muito tempo no Rio, te dou um estudo pra Suíça, vou tem elevador hidráuliantes eu estudava polêmica, muito co, ferramental novo e O meu pai trabalhava bastante, te mandar lá pra você estudar e fiquei oito anos. Eu fui pro exterino Colégio Nossa eu lembro que quando eu acor- depois eu te pago faculdade de or duas vezes nesses oito anos, caixas recém-chegatrabalho." Senhora de Maria e dava, ele já tinha saído e quando Direito onde você quiser". E eu uma vez pra África, fiquei um ano das com talhas; na cozinha, cafeteira, micro-ondas, um esto- depois no Colégio Militar do Rio eu dormia, ele ainda não tinha falei: "Não quero, não, pai". Fui na Costa do Marfim. Quando eu que de comida para dois meses e até de Janeiro. chegado. Mas eram outros tem- pro Colégio Militar e depois pra voltei, fiquei quatro meses no inum triturador de lixo que acabou de chepos. Ele costumava dizer que eram Academia (risos), mas no final terior do Rio, na Academia MiliComo era a Vila Izabel, o bair- tempos em que a polícia não ti- ele já estava acostumado. gar, importado dos Estados Unidos; a tar, que foi onde eu me formei lavanderia tem lavadora e centrifuga- ro da sua infância, naquele tem- nha medo de subir morro, muito como instrutor, daí me mandaram dora de roupas novas; nos dormitórios, po? pelo contrário, quando a polícia Tinha outra influência da fa- de novo pro exterior, só que descamas, colchões novos e frigobar; nos Vila Izabel, a maior referência é chegava, o bandido ia se apresen- mília, de algum militar? sa vez eu fui pros Estados Unibanheiros, aquecedor de água para o o Martinho da Vila, que é o pai da tar pro delegado: "Olha, o que é Não, não. Pra você ter uma dos, fiquei um ano lá fazendo um banho e pias com fino acabamento; em Mart'nália. É um bairro tipicamen- que o senhor quer, o que é que o ideia, o uniforme do Colégio Mi- aperfeiçoamento na minha área da outra sala, estoques de armas, capace- te carioca, um local maravilhoso. senhor tá precisando?" Então, litar é um uniforme cáqui, um Cavalaria. tes, cacetetes (confas), material de ra- Porque quando o senhor vai pra pel, lombada móvel e até uma esteira Copacabana e Leblon, são bairE como foi a sua decisão de vir pra Francisco Bel- Rio de Janeiro, por ser muito grande, ele é impessoal, então fura-pneu. Tudo novinho. "É muita coi- ros que de tanto que eles crescetrão? eu sou mais um lá no Rio de Janeiro, aqui não, aqui você é sa", frase do comandante que virou bor- ram e de tanto político que eles Eu estava nos Estados Unidos e aí me mandaram um e- chamado pelo nome. dão no 16º Esquadrão. são, eles se assemelham a outros mail e eu retornei a ligação com skype, e tinha oito opções Quando o comandante sugeriu equi- lugares do mundo e a Vila não, a pra escolher: Beltrão, Santa Maria, Boa Vista, ficar no Rio Difícil foi a separação que vocês tiveram, porque a pamentos de qualidade para ambientes Vila Izabel é uma coisa bem pitode Janeiro, Porto Alegre, Brasília e outras que agora sua esposa continua com a atividade no Rio de Janeiro. como dormitórios e cozinha, teve quem resca, aquele carioca típico mesestão me fugindo, Tucuruí se não me engano, da onde Pro senhor ter uma ideia, quem é que fiscaliza as PMs? alertou que os soldados podem não ze- mo. Eu morava ali na Pereira Nuestá vindo o novo comandante. Eu comecei a pesquisar Quem fiscaliza as PMs é o Exército, tanto é que uma vez por lar por coisas tão caras que não têm em nes, perto da igreja onde eu fui uma por uma. Coloquei alguns critérios, por exemplo, ano eu fiscalizo o Batalhão aqui da PM e o Corpo de Bombeisuas casas. "Quem quebra, paga", res- batizado, a Igreja Nossa Senhora aqui eu tenho autonomia administrativa, isso pra mim é ros, e quando eu vim pra cá, o Exército tinha 1.800 militares no pondeu o comandante, que colocou uma da Lurdes, é perto da UERJ, onde importante porque desenvolve a minha capacidade ad- Complexo do Alemão, e a minha esposa é uma capitã da PM plaquinha com o valor de cada objeto, eu estudei Direito, e estamos volministrativa. Porque eu planejo dentro da legalidade, que tava vindo pra Beltrão porque o marido foi transferido, para que o usuário já saiba, se quebrar, tando agora pra lá, que a casa fica dentro dos procedimentos licitatórios. Se eu fosse para então tava tudo muito fácil na minha cabeça, o governador vai quanto terá que pagar. E, até agora, no Grajaú, também ali perto, na um quartel onde eu não tenho autonomia administrativa, passar à disposição na PM do Paraná, da mesma forma que o ninguém pagou nada. eu não ia planejar nada, só ia ficar pedindo dinheiro pra Exército Brasileiro passou 1.800 caras pro Alemão. Só que A frota de viaturas e blindados também Grande Tijuca que a gente chaquem tem, general, coronel, e eu queria ficar longe de isso não aconteceu, apesar da PM do Paraná passar 1.800 foi renovada e ampliada. Hoje o Esqua- ma. centro urbano. Eu pesquisei muito a história de Beltrão, pessoas pra PM do Rio, a recíproca não é verdadeira. E drão possui até ônibus e ambulância. Na Então está voltando pra casa. até com o senhor mesmo eu trocava e-mail, e aí na hora nessa história eu tenho um pedaço de culpa, eu não tive coraquarta-feira chegou mais uma ambulância em que me perguntaram o que você quer, eu coloquei gem de pedir em causa própria, mas tudo bem, a minha muUTI-móvel padrão Samu, que custou R$ O que mudou daquele tempo pra número um Beltrão, número dois Boa Vista. Aí um colega lher está casada comigo, já vai pra quase dez anos, ela tá 169.600. "Hoje o nosso quartel tem duas hoje? Quando eu era guri, tinha muimeu lá de Brasília, um chefe meu falou "você quer em acostumada já. Quando eu fui pra África, ela ficou sozinha ambulâncias, tem município do Sudoeste to menos problema, até porque as Beltrão mesmo? O que você pedir vai acontecer". Eu também, a minha filha tinha 22 dias e eu só vi a minha filha que não tem nenhuma." disse "é isso mesmo, Beltrão". E não me arrependo, nascer porque ela é prematura, se ela tivesse nascido certiO patrimônio móvel do 16º Esquadrão cidades cresceram, eu comparo muito pelo contrário, se tivesse que escolher de novo, nho, não tinha visto minha filha nascer. E eu tenho que tirar o subiu de R$ 1.402.732,81 (dezembro aqui com Beltrão mesmo, o quanto era Beltrão na cabeça. chapéu, porque ela é uma guerreira mesmo, não é porque ela de 2011) para R$ 4.867.200,57 (janei- Beltrão cresceu, diretamente aué da PM. Quando a gente voltou dos Estados Unidos, em ro de 2014). Os ambientes administrati- menta a proporção de algumas E a sua primeira impressão foi boa? 2011, teve aquela catástrofe em Teresópolis, a minha mulher vos passaram a ter salas únicas, sem mazelas, mas no Rio de Janeiro, Eu adoro isso aqui, adoro. Não tem as coisas que tem no teve que botar a farda e ir pra Teresópolis ajudar, porque ela paredes ou, quando necessário, com tem um gaúcho lá que eu admiro Rio de Janeiro, mas tem coisas que lá também não tem: é dentista, e a PM garimpou todo mundo na área de saúde e muito, que é o Beltrame, o secrevidros grandes. tranquilidade, dá pra caminhar aqui, tem gente que larga a mandou pra Teresópolis, e ela foi, fiquei com a minha filha. Tem uma sala para notebooks e tam- tário de Segurança Pública, é um casa aberta, não pego trânsito, vou levar minha filha aqui bém biblioteca. Por determinação do co- cara que está fazendo um trabano Glória, eu chego rapidinho, no Rio de Janeiro qualquer E agora voltam os dois a conviver no Rio de Janeiro? mandante, os aparelhos de televisão são lho muito bacana basicamente quatro quilômetros é meia hora, e isso não tem preço. O A gente volta junto, sexta-feira estamos saindo daqui. iguais em todas as salas. A comida tam- com essa PP (Polícia Pacificado-

Prioridade em administração pública


Entrevista

Domingo, 2.2.2014 JORNAL DE BELTRÃO

“Apesar da polêmica, eu acho que deixamos um tijolo aqui” JdeB - O senhor foi um dos comandantes mais polêmicos aqui em Francisco Beltrão. É sua característica ou tinha uma coisa errada aqui? Major Coutinho - Eu acho que algumas questões aconteceram além da minha vontade. Vou dar um exemplo do Souto, o garoto jogou um folheto por cima do muro, eu não dei essa ordem pra ele, eu não tava nem aqui, tava de férias, só que a partir daí a postura que eu tomei pode ter desagradado A, B ou C, mas eu não fiz nada fora da lei. Todas as representações que eu tive no Ministério Público foram arquivadas, todas, então o senhor vê que, apesar de parecer uma coisa polêmica, foi tudo dentro dos limites da lei. Há alguns anos, teve um problema parecido com uma pistola no quartel, a postura do comandante foi outra, ele abriu o inquérito e esperou a Justiça se manifestar, só que no meu caso foi diferente, foi questão de honra e aí, enquanto eu não recebi ordem pra voltar pro quartel, eu fiquei na rua, foram 60 dias. E obviamente que acontecem alguns efeitos colaterais com isso, faz parte. De repente, o cara lá que foi parado se achou intimidado, em vez dele procurar o quartel pra reclamar, procurou o Ministério Público, que também faz parte do negócio. A gente está vivendo em um estado democrático de Direito, acho até bom que o procurador da República, o promotor lá de Curitiba me questione: "E aí, comandante, você tá na rua? Por que você tá? Quem autorizou? Qual é o amparo?" Tá tudo certo, tinha coisas que estavam frontalmente ilegais, e eu achei que não tava certo passar. Apesar de não gostar de futebol, não vou passar uma bola quadrada pra frente, não, eu vou matar essa bola, e aí tem gente que entende e gente que não entende. O que eu garanto é o que eu estou orientando para esse meu colega aqui, que tá me substituindo, é para que aja estritamente dentro da lei. Pra você ter uma ideia, temos 250 homens fardados, mais família, dá quase 800, então eu tô representando uma parte da união, porque quem tá pagando esse ar-condicionado que tá ligado agora é o senhor, sou eu também, a minha mulher, a minha filha. E aí, como é que eu vou

“E aí, quando o senhor fica ali em pé na frente do quartel, vê aquilo que pra gente é o mais forte: a bandeira do Brasil, o sino do Exército, o símbolo da Cavalaria e lá no fundo o Cristo abençoando, e as araucárias no meio pra lembrar que aqui é Paraná.”

transformar isso em causa própria? Por isso que algumas pessoas entendem que esse cara é polêmico, ou o cara é bravo. Mas não é nada disso, o quartel sempre esteve de portas abertas. Mas o Gustavo Daniel quando garoto, quando jovem, também teve outras polêmicas? Era bravo pra caramba. Eu fui representante de turma, brigava com a sala pra todo mundo calar a boca porque a professora tava chegando (risos). Uma vez eu fui dirigente de um grupo de jovens, mas eu era um baita xarope mesmo, eu ficava na porta da igreja. A igreja que eu frequentava era a Nossa Senhora do Loreto, dos Irmãos Beneditinos, lá no Rio de Janeiro. Um colega meu que chegava de bermuda e chinelo, eu não deixava entrar na missa, mandava voltar, e eu tinha 12, 13 anos de idade (risos). E aquela polêmica que surgiu com o CTG? Pois é, eu deixei claro que, como comandante, eu não me arrependi de nada, mas agora como Gustavo, eu sou pai, acaba sentindo de tomar aquela atitude. Mas foi dentro da legalidade, todas as denúncias do Ministério Público e de processos que eu recebi do CTG, nenhum foi retirado por eles, mas foram arquivados, porque não tinham fundamentos. E eu não, o meu foi ao contrário, eu que mandei retirar, porque havia um crime envolvido, um crime contra a honra, que dá até dois anos de cadeia, uma indenização moral de 40 mil reais, e eu mandei retirar, não esperei nem pelo final, porque pode ser que eu ganhasse ou pode ser que eu não ganhasse, mas o que é que o Gustavo ia ganhar com isso? O dinheiro, mas esse dinheiro não ia me fazer nem mais pobre e nem mais rico, e saí daqui deixando pra trás uma marca. Olha, o comandante que prendeu o pessoal, acho que não ia ficar bem e de repente até gere uma animosidade entre a instituição, e como eu tenho a consciência de que eu passo e a instituição fica, eu optei por retirar. Mas agora eu estou tranquilo, de vez em quando tem uns problemas, mas não é o CTG e o Esquadrão, de repente é o vizinho que não gostou que eu mandei fechar a vila, que eu mandei

Mas tem outras coisas: por que o Exército continua também com muitas atividades aqui e o Exército defende uma ciclovia? Na administração municipal passada, conversei bastante com o antigo prefeito. O senhor vê aquele campo de futebol nosso ali embaixo, o que tem de gente que caminha ali de noite é um absurdo, os caras vêm me pedir autorização pra caminhar por um motivo muito simples: segurança. O senhor vê ali o Parque Alvorada, teve outro dia que jogaram até o segurança do parque dentro do rio. A população naturalmente corre pra cá pra caminhar e eu vi que aumentou ciclistas, aumentou corredor, aumentou pessoal que gosta de malhar e a ideia de ciclovia vem ao encontro desse projeto, além de aumentar a segurança em torno do quartel. Tinham planejado ele em três fases, um manejo florestal das árvores que circulavam o quartel, todas elas exóticas, basicamente o ligustre, que é da Ásia, não era nem pra estar aqui. Depois disso a calçada tátil, o senhor deve ter visto que a lei de acessibilidade é uma lei de dezembro de 2000, justamente pra facilitar a vida do cadeirante, da pessoa com dificuldade de locomoção, idoso, gestante, pessoa com andador, carrinho de bebê. E a terceira fase é a ciclovia propriamente dita. A ciclovia tá com uma boa expectativa por conta desses binários, da Tenente Camargo e da Curitiba integrando pra cá. No jornal de domingo saiu uma reportagem do diretor do Debetran, Rudimar, que foi nosso militar aqui e é uma pessoa espetacular, ele já falou que ia integrar o projeto deles com o nosso projeto, acho que iam ganhar uma pontuação. Isso é uma sugestão que eu deixei, que eu acho que vai além de mim. Como eu disse, a gente passa e a instituição fica. A instituição tem que ganhar com isso.

3A

Major Gustavo Daniel Coutinho Nascimento no 16° Esquadrão de Cavalaria Mecanizado, no dia desta entrevista (28.1.14). mudar o trânsito, mas aí é um outro contexto. Mas eu acho que ficou bem sedimentado, acho que ficou claro para a população que não é um carioca que veio aqui acabar com o tradicionalismo gaúcho, até porque uma das minhas namoradas, quando eu era mais novo, era uma garota do Alegrete, eu tinha que colocar a roupa pra sair com ela lá no CTG do Alegrete e eu ia numa boa, eu só não dançava (risos), eu só sei sambar. O patrimônio é da instituição, ele é da união federal, do Exército. Como não havia uma questão formal, o senhor imagina se acontece alguma coisa, cheio de criança dentro, a primeira cabeça que ia rolar ia ser de quem? Do comandante, isso é óbvio, porque é a minha responsabilidade. Ah, mas foi a gente que levantou o dinheiro com doação. Não interessa, essa mistura do público com o privado, eu acho que é polêmico em todos os níveis. Aquilo ali independe se o cara é carioca ou se ele é gaúcho, aquilo ali é público, por ser público tem que ser direcionado e cuidado pela União e não por interesses privados, a não ser que tenha um contrato que passou pela Procuradoria Geral da União, porque foi aprovado, foi publicado em diário oficial. Nesses dois anos aqui do seu comando em Beltrão, teve muitas mudanças e muitas obras no quartel. Eu acho que não, acho que teve muita destruição (risos). Outro dia saiu na Veja daquele cara, Nóbrega (Maílson da Nóbrega), que eu acho espetacular, falando da destruição criativa dos marxistas, e aí foi feito uma porção de coisas e o pessoal começou a ficar desconfortável, e eu acho que otimizei o espaço interno. Eu vou dar um exemplo: a minha sessão que cuida do RH era uma sessão que corria umas 500 portas, em uma sessão ficava o pagamento, no outro canto o cara do arquivo, no outro o cara da medalha, no outro o cara da punição. Eu derrubei todas as paredes, todo mundo se vê. E o cara que tá lá no capitão, ele gerencia todo mundo. Aqui na frente do quartel, eu só tirei coisas. Era uma bagulhada, uma casa velha que parecia uma bodega. Lá embaixo, umas árvores velhas que não são nativas, só fazia ficar feia a entrada do quartel. Eu acho que a gente valorizou, inclusive, a araucária, porque agora só tem araucária, só ficaram os símbolos, que eu faço questão de registrar que é o maior marco do Sudoeste, tem 36 metros de altura. Antes era uma antena desativada, queriam derrubar, falei que não, vamos desmontar, montar de novo e pintar, será um mastro. Eu acho que isso ficou muito bacana, eu acho que

isso até aguçou a visita, da criançada querer vir aqui, e eu acho que nesse aspecto mudou um pouco. E outra coisa que eu acho que mudou é a questão das viaturas, porque a gente fazia o desfile de 7 de setembro, mas era um cacareco, e aí a gente pegava viatura emprestada aqui do rapaz, o mesmo do avião lá da Vasp (Eloy Biesuz), que ele tem uma coleção de viaturas, que inclusive está tentando legalizar, porque é outra polêmica aí né. E aí você imagina, a gente juntava os cacarecos do quartel com os cacarecos dele e desfilava, e o pessoal achava que isso era bonito, mas é a mesma coisa que fazer um desfile de mulher e colocar a Derci Gonçalves pra desfilar e dizer olha, que beleza! Não dá, não tem condições, né (risos). Então o Exército investiu mais, mas isso depende de mandar projetos? Eu brinco com os meus oficiais que é perturbar mesmo, é ligar, é pedir. O paralelo que eu fiz sobre a minha vida pessoal, não tem que pedir pra mim, tem que pedir pro quartel. Passa o telefone aqui, liga 061 pra Brasília, ligo pro meu chefe em Cascavel, que eu sou subordinado diretamente, e pedir, sensibilizar, dizer como é que o senhor quer que a gente cuide da faixa de fronteira com um jipe 66, que foi usado na Guerra do Vietnã? Não tem condições. E a gente tá na fronteira, o jipe 66 teria que estar lá na capital, que, digamos assim, seria o último refúgio da guerra. Com isso a gente sensibilizou muita gente, melhorou a comida da tropa, a gente unificou a comida. Discute-se muito o cardápio de determinadas autoridades, ainda mais quando tem alguma instituição, como o estado de federação em crise, e a maior autoridade militar do Sudoeste sou eu, e o meu cardápio é igual ao do soldado. A mesma televisão que eu coloquei para o meu oficial assistir quando ele for descansar é idêntica à do soldado, e isso dá credibilidade quando a gente exige do soldado que ele cumpra o seu dever. O jovem cumpre o dever dele porque ele sente que é bem tratado nesse quartel, são mudanças internas, que não aparecem, mas isso pro jovem, pro subordinado, isso aparece muito. Desde que chegou, o senhor falava que devia ter mais participação de gente de Beltrão e região nessa unidade do Exército. Na nossa página tem um link que você joga assim: quem da minha cidade nasceu aqui? Quando eu joguei lá Francisco Beltrão, o cara mais antigo, mais graduado do Exército que apareceu é um capitão que foi meu aluno, inclu-

sive esses dias ele esteve aqui, agora tá em Santa Rosa, Evandro Roni. Se me perguntarem se tem um general beltronense, não tem; ou um coronel, também não tem. Eu acho que, pela vocação militar, podia ter muito mais cara da ativa de Beltrão. Esse tenente que se formou no ano passado, que é filho de uma senhora aqui da cidade, talvez esse seja o único. Se jogar no Google, vai aparecer o site do Exército, o Facebook do Exército, Twitter, o Exército tem tudo. De repente, é sensibilizar mesmo, trazer pra visitar mais, a gente ir mais pras faculdades, como a gente foi no ano passado na Unipar, que eu acho que deu bastante visibilidade, talvez nunca tenha tido tanto cara andado fardado como naquela semana dos 70 anos da Cango. Por isso eu acho que o caminho é esse, tentar incutir no ensino fundamental, no ensino municipal a história militar de Beltrão, a questão dos posseiros e do Exército, acho que isso irá despertar vocações aqui em Beltrão. O que o senhor acha que foi mais marcante do seu período de comando? Sinceramente, acho que foi tudo, quase tudo, eu confesso que eu tinha uma preocupação muito grande em cumprir e fazer o que é previsto, o que é legal. Eu evitei coisas que eu considero polêmicas, que de repente o entendimento foi diverso. Dou um exemplo: festa junina e Baile da Cavalaria. Eu não acredito nisso, nunca acreditei. Entendo que fazer um baile ou uma festa, por exemplo, que a gente desvia o soldado de função. A gente pode estar expondo a instituição. Aí o senhor se coloca em minha posição, passei 60 dias perturbando aqui a criminalidade de Beltrão, atrás de um fuzil, logo depois eu faço uma festa junina, você não acha que alguém ia entrar aqui pra dar uma facada num soldado meu, de raiva? O senhor imagina a minha responsabilidade disso, é uma responsabilidade funcional, digo até que é de pai mesmo. Apesar de eu descer o cacete nessa gurizada, eu trato eles como meus filhos. Eu me preocupo com a comida, onde cada um dorme, como é que tá o banheiro deles, se tá limpo. Qual vai ser minha cara se leva uma facada lá do cara que há quinze dias a gente tava perturbando? Não é missão de soldado fazer festa, esse é o meu entendimento. É a mesma coisa de baile, eu acho baile maravilhoso, os bailes do Rotary, do Santa Fé, acho maravilhoso, mas isso não é atribuição do quartel. Quartel é para se preparar pra guerra, se adestrar, botar as viaturas pra andar, cuidar do patrimônio, dar instrução, isso que estou tentando há dois anos.


Domingo, 2.2.2014 PARANÁ SUDOESTE

5A

EMPREENDEDORISMO

Sementes Guerra está entre as 500 maiores empresas do agronegócio brasileiro

Gente e sociedade Cena Foto Vídeo

Pato Branco

Ana Júlia Macedo Mackievicz

Uma nova unidade do grupo que está em construção em Pato Branco.

JdeB - O crescimento da empresa Sementes Guerra, e consequentemente do Grupo Guerra, nos últimos anos vem chamando a atenção de todo o país. No fim de 2013, a Sementes Guerra foi elencada em uma edição especial da Revista Globo Rural entre as 500 maiores empresas do agronegócio do Brasil. A história da Sementes Guerra começa ainda em 1885, segundo o diretor-executivo da empresa, Ricardo Guerra. "Nossa família atua no agronegócio desde que chegou da Itália, isso em 1885, quando o meu bisavô, meu tio-bisavô e o pai deles iniciaram uma atividade agrícola do Rio Grande do Sul. De lá para cá eu sou a quinta geração da família atuando nos negócios, nunca deixamos de ser um grupo agroindustrial", conta Ricardo. A família veio para o Sudoeste no início da década de 50 e desde então teve papel empreendedor. "Nós começamos trabalhos pioneiros no Sudoeste. Por exemplo, nós fomos o primeiro grupo a produzir soja no final dos anos 60, quando ninguém apostava na soja. Sempre seguimos as tendências do mercado tentando nos posicionar na frente. Nos anos 80 fomos um dos grupos pioneiros, inclusive no Brasil, a desenvolver tecnologias novas de sementes. Foi aí que surgiu a Sementes Guerra, que até hoje é uma grande produtora de sementes de soja e trigo, trabalhando inclusive com pesquisa genética", destaca o empresário. Ricardo acredita que é esta postura empreendedora que mantém a empre-

Ricardo Guerra, executivo da empresa. sa em destaque. "Década após década, nós procuramos nos reinventar sempre. Creio que este seja um dos fatores que nos levam a estar tão bem conceituados em um guia como este do Globo Rural, que nos aponta como uma das empresas referência no país." Novo parque industrial Além da unidade que a empresa já possui em Pato Branco, a Sementes Guerra está construindo um novo parque industrial que duplicará a atual capacidade de beneficiamento e tratamento de sementes. A nova planta industrial ocupará um espaço de 320 mil m². "O parque industrial da Reta Grande está recebendo investimentos pesados. Estamos finalizando a construção de uma nova unidade de beneficiamento e tratamento industrial de sementes de soja e trigo, com capacidade para produzir 600 mil sacas de 40 quilos de sementes. Certamen-

Parcerias internacionais Além das sementes, o Grupo Guerra tem diversificado sua área de atuação com a parceria de empresas internacionais. "Temos parceiros internacionais como o Grupo Limagrain, que é uma cooperativa francesa, uma das maiores produtoras de sementes do mundo. Produzimos sementes de milho e sorgo juntos em uma empresa chamada Limagrain Guerra. Também produzimos alimentos juntos em uma empresa chamada Jacquet, que é uma das marcas mais famosas de panificação da Europa e que possui a primeira fábrica fora daquele continente aqui no Paraná, em Guarapuava. Recentemente, constituímos uma nova sociedade internacional com outro grupo europeu, a Senoble, que é um grande grupo produtor de lácteos na Europa." O futuro Assim como a empresa faz desde o seu início, Ricardo acredita que a Sementes Guerra deve continuar empreendendo para se manter e crescer ainda mais no mercado. "Entendemos que o agronegócio, apesar de ser um segmento de grandes oportunidades, vai ser cada vez mais especializado. Cada vez mais precisamos trabalhar com novas tecnologias e a biotecnologia veio para ficar no Brasil. Estamos nos reinventando completamente com o parque industrial da Reta Grande para modernizar os nossos processos e nos colocar capazes de atender as tecnologias do século 21, porque com estrutura velha não se faz nada. Vejo que o acesso a tecnologia com novos parques industriais modernos e o profissionalismo são a chave para você se manter firme e com sucesso no agronegócio."

SAÚDE

Sandra Borba assume a presidência do Hospital do Câncer de Pato Branco

Cena Foto Vídeo

te esta é uma das unidades mais modernas do país", aponta Ricardo.

História da família Guerra na área agrícola tem mais de um século. Descendentes vieram da Itália para o Brasil.

João Vitor Trento e seus pais, Marlize e José Luiz, em seu aniversário de primeiro aninho.

Os amigos Matheus Farias, Francisco de Almeida e Vinicius Bandeira, parte dos idealizadores do “Rolêzinho hemonúcleo”, visitaram a redação de Pato Branco do JdeB.

Salatiel Torres do Nascimento deixou a presidência. JdeB - Amanhã, a Fundação Sudoestina de Combate ao Câncer de Pato Branco passará a contar oficialmente com uma nova presidente, a enfermeira Sandra Borba. Segundo Sandra, o cargo foi repassado pelo antigo presidente, o médico Salatiel Torres do Nascimento, ainda no início de janeiro, e neste dia a nova presidente será apresentada oficialmente aos sócios instituidores da Fundação. A cerimônia de posse deve ocorrer nos próximos dias.

Sandra Borba, enfermeira, é a nova presidente.

Nova presidente, antiga apoiadora Sandra é uma das fundadoras do Hospital do Câncer e diz estar lisonjeada em assumir a presidência da

entidade que ajudou a construir. "Estar presidente é uma grande oportunidade de servir a população de uma forma efetiva, atingindo um número considerável de

pessoas que necessitam de nossa doação de amor, de carinho e contato. Nosso objetivo neste mandato é promover a saúde dos pacientes através da aquisição de equipamentos que vão facilitar o diagnóstico e continuidade do tratamento", diz Sandra, já revelando parte dos planos que vem trabalhando para a fundação. Segundo Sandra, a humanização do atendimento com uma aproximação maior entre a diretoria, pacientes, equipe médica e funcionários deve proporcionar resultados ainda mais qualificados para os usuários do serviço. Novos planos A enfermeira comenta ainda que possui diversos

planos para o Hospital do Câncer, como a aquisição de um aparelho de endoscopia para agilizar os exames dos pacientes em tratamento de neoplasias do aparelho digestivo, a realização de eventos para angariar fundos, repassar conhecimentos sobre o câncer e aumentar a autoestima dos pacientes. "Desde que assumi este compromisso venho recebendo grande apoio da sociedade pato-branquense e acredito que com a cooperação deles conseguiremos fazer uma grande gestão", ressalta. Atualmente, o Hospital do Câncer de Pato Branco atende cerca de 80 pacientes ao dia, ou seja, cerca de 1.700 pessoas ao mês.

Da assessoria - Uma semana inteira para pensar a educação e a construção de conhecimentos com responsabilidade e cocriação. Assim pode ser classificada a Semana Pedagógica do Grupo Mater Dei, que aconteceu no auditório Algemiro Pretto de 27 a 31 de janeiro. Na noite de quinta-feira, 30, os educadores da faculdade assistiram a uma palestra com a professora dra. Elizete Lúcia Moreira Matos, da área de Gestão de Negócios e Inovações Tecnológicas pela UFSC, professora titular da PUC-PR, que abordou "Estratégias para a Construção Coletiva do Conhecimento - Cocriação utilizando Tecnologia de Informação e Comunicação (TICs), Recursos Educacionais Abertos (REA) e Redes Sociais".


ARTIGO

Princípios bíblicos Por Laércio G. de Lucca Graça e Paz da parte de nosso Senhor Jesus Cristo! Por algumas semanas a partir hoje, gostaria de estar escrevendo aos leitores sobre um assunto de grande importância para o bem-estar de nós todos: os princípios bíblicos. Para dar início a nossa reflexão, faço a seguinte pergunta: o que são princípios? Princípios são verdades imutáveis, é aquilo de onde uma causa procede, a origem. A Bíblia nos ensina, no livro de Deuteronômio 28:1-2, que se guardarmos os princípios, as bênçãos do Senhor virão sobre nós, porém esse mesmo texto fala para ouvirmos a voz de Deus. Temos então a indicação de que precisamos ouvir a voz de Deus e ser sábios para praticar o que ouvimos. No livro de Josué 1:8, o texto diz que não devemos nos afastar do livro dos princípios, a Bíblia, mas devemos tê-la o tempo todo, cuidando para praticar o que ela diz e assim teremos caminhos de prosperidade e de sucesso. No evangelho de Mateus 7:24, a mesma verdade é expressa dizendo que todo aquele que ouve as palavras de Jesus e as pratica é comparado ao homem que construiu sua casa na rocha. O que temos ouvido ultimamente no Brasil é um grito, quase unânime, para o estabelecimento de princípios sobre nossa nação. Muitos no meio do povo clamam por algo diferente, por mudanças, por moralidade, por melhores condições de vida e por justiça. E realmente necessitamos destas mudanças urgente, mas para estabelecer estas em nosso meio, precisamos de uma renovação de mente como diz a Bíblia em Romanos 12:2, onde somos chamados para renovarmos a nossa mente. E como podemos renovar a nossa mente? Um bom começo para renovação da mente é conhecendo um dos princípios que regem a humanidade - CARÁTER. O que é caráter? Caráter é o conjunto de qualidades, defeitos e hábitos que cada indivíduo tem. E geralmente ouvimos dizer: "fulano não tem caráter" ou "quem faz isso não tem caráter". Na verdade, caráter todos temos, pois são qualidades ou defeitos, características próprias de cada pessoa. A questão é: o caráter é bom ou mau? A Bíblia nos diz, em Gênesis 1:26, que a trindade, quando na criação do homem, disse: "Façamos o homem a nossa imagem e semelhança". Primeiro quero ressaltar que Deus não tem esta massa corpórea como nós a temos, então, quando fala que nos criou a Sua imagem e semelhança, está se referindo ao Seu caráter que está descrito em Gálatas 5:22: "Amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio". Pois bem, lhe faço uma pergunta, como é o seu caráter? Você é conhecido como bom caráter ou como mau caráter? Você paga suas compromissos financeiros em dia? Quando não pode ir a uma consulta médica previamente agendada, liga a tempo de seu médico agendar outro em seu lugar? Ou avisa em cima da hora, não dando tempo de um novo agendamento por seu médico, sem se preocupar com o prejuízo financeiro e de tempo que ele obterá? Você seria capaz de indenizá-lo? Sermos pessoas de "palavra", cumprir com o que falamos. Não dar falso testemunho. Se o guarda de trânsito te parar por alguma infração, assuma seu erro e não tente corrompê-lo, pois só assim venceremos a corrupção. Poderíamos continuar escrevendo vários exemplos ainda sobre o bom caráter, creio que estes já nos levam há uma reflexão de como está o nosso caráter diante de Deus e dos homens. O Senhor é aquele que nos ajuda a desenvolver o Seu caráter, se desejarmos. Que o Senhor da glória lhe abençoe a continuar desenvolvendo o Seu bom caráter. Deus vos abençoe em nome de Jesus! Abraço a todos! Comunidade Batista Betel - Uma Igreja que se importa com você!

6A JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 2.2.2014

Dois Vizinhos

Coleta de material reciclável em Dois Vizinhos aumenta 33 % Esse crescimento, na avaliação do engenheiro químico Luiz Fernando Pijack, está diretamente ligado ao programa de sacolas retornáveis. Por Niomar Pereira A coleta de lixo orgânico no município de Dois Vizinhos aumentou 13% nos últimos três anos, subindo de 380 toneladas em 2011 para 432 toneladas em 2013. Isso significa que cada duovizinhense passou a produzir 750 gramas a mais de lixo neste período — de 10,5kg para 11,25 kg (7%). Enquanto isso, a coleta de material reciclável cresceu 33%, de 92 para 123 toneladas. Esse crescimento, na avaliação do engenheiro químico Luiz Fernando Pijack, responsável técnico pela Pema Limpeza e Conservação, empresa terceirizada que faz a coleta no município de Dois Vizinhos, está diretamente ligado ao programa de sacolas retornáveis, que teve início em abril de 2011, e foi um dos principais indutores à redução dos resíduos coletados. Segundo ele, ao comparar os resultados das coletas de resíduos orgânicos entre fevereiro/2011 e fevereiro/2012, foi possível verificar uma diminuição de 9,24% (36,37 toneladas) de resíduos coletados. "Isso, possivelmente, se deve à mudança de comportamento da população, pois em fevereiro de 2012 o programa da sacola retornável já estava funcionando há 10 meses e a grande maioria da população estava habituada em utilizar a sacola retornável, consequentemente ocorreu a diminuição do descarte de sacolas plásticas no lixo comum, misturada com os resíduos orgânicos e rejeitos", entende. Com menos sacolas plásticas disponíveis em circulação, os cidadãos precisa-

Resíduo Ano Toneladas

Trabalhadora faz a triagem do material que é encaminhado para o aterro sanitário.

O material é selecionado e prensado para ser vendido. ram comprar sacolas específicas para o lixo domiciliar e começaram a utilizar melhor o espaço útil das mesmas. "Antes do programa da sacola retornável, a população acabava recebendo dos supermercados uma quantidade excessiva de sacolas plásticas descartáveis (vários produtos separados em diversas sacolas, sem ocupar muito espaço das mesmas), e mesmo reutilizando-as para o acondicionamento do lixo doméstico, normalmente sobrava um excesso de sa-

Lixo Orgânico 2011 2012 2013 380 430 432

colas que ficavam armazenados em nossas residências, e como havia grande disponibilidade de estoque deste tipo de sacola, o seu uso era sem se preocupar em ocupar todo seu volume útil, diferente de hoje, que o cidadão aproveita melhor o volume disponível nas sacolas de lixo, pois precisa pagar pelas mesmas", frisa o engenheiro químico. Consciência ambiental Outro ponto importante que estes dados revelam, no

Lixo Reciclável 2011 2012 2013 92 104 123 *Fonte: Pema Limpeza e Conservação.

FORMATURAS DA VIZIVALI

entendimento de Luiz Fernando, é que, ao comparar fevereiro/2011, março/ 2011 e fevereiro/2012, março/2012 — antes e depois da implantação do programa das sacolas retornáveis —, percebeu-se um aumento expressivo no quantitativo da coleta seletiva (coleta de resíduos recicláveis). "Acreditamos que o programa acabou promovendo um despertar da consciência ambiental nas pessoas, que começaram realmente a separar o lixo seco (resíduos recicláveis) do lixo molhado (resíduos orgânicos e rejeitos) em suas residências." Após muita polêmica, no final do ano passado os supermercados voltaram a distribuir as sacolas plásticas. Investimento A Pema Limpeza e Conservação atualmente está investindo na expansão do atendimento na região, com ampliação, execução de obras de melhorias na sua infraestrutura e a construção da sua estação de transbordo de resíduos industriais (resíduos perigosos), visando atender a rede do comércio em geral — mecânicas, postos de combustíveis, indústrias, entre outros estabelecimentos geradores de resíduos perigosos.

A Faculdade Vizinhança Vale do Iguaçu - Vizivali, de Dois Vizinhos, realizou a formatura dos cursos de Artes Visuais, Pedagogia (quinta-feira, 30), Administração e Letras (sexta-feira, 31). A solenidade de colação de grau aconteceu no Centro Cultural Arte e Vida e a confraternização (baile) reuniu todas as turmas, familiares e amigos no parque de exposições de Dois Vizinhos na noite de ontem.


Dois Vizinhos

Domingo, 2.2.2014 PARANÁ SUDOESTE

7A

Duovizinhense foi o primeiro brasileiro a conquistar os campos da China "Deixei uma mina de dinheiro, mas não me arrependo, porque hoje estou mais feliz do que se tivesse arriscado mais." Por Niomar Pereira O ex-jogador Osvaldo Kosinski (Osvaldinho), 45 anos, nasceu na comunidade de São José do Canoas, interior de Dois Vizinhos, e começou a despontar para o futebol com 14 anos de idade. Teve uma carreira muito bonita, marcada por força de vontade e superação, com passagens por clubes brasileiros como Atlético Paranaense, Chapecoense, Inter de Limeira e Ituano. Osvaldo viveu seu melhor momento aos 26 anos de idade, quando foi transferido para a China — isso em 1996 —, tornando-se o primeiro brasileiro a pisar nos gramados chineses para jogar futebol profissional. Lá, foi reconhecido como ídolo do Tianjin (clube da primeira divisão), escolhido o melhor jogador do campeonato em sua posição por duas oportunidades e agraciado com o título de cidadão honorário de uma cidade com 7 milhões de habitantes. Ele conta que preferiu deixar para trás uma "mina de dinheiro" (existia proposta para continuar no futebol chinês como agente e técnico) para voltar a sua terra natal e constituir família. Depois de retornar ao Brasil, ele foi jogador e técnico do Dois Vizinhos Futebol Clube. JdeB - Como você iniciou sua carreira no futebol? Osvaldo - Vim para o Sete de Setembro (time local) com 14 anos e aos 16 já jogava na equipe principal. De 17 para 18 anos, o Vanderlei Sperotto, que na época era gerente da Loja HM, me levou para Curitiba, pagou minha passagem e me deixou morando na casa da mãe dele, para fazer teste no Colorado (time que mais tarde se fundiu com o Pinheiros e formou o Paraná Clube), mas não deu certo. Em 1987, quando estava com 18 anos, passei no teste do Atlético Paranaense. Comecei jogando no juvenil, na época era normal ingressar nos clubes com mais idade, porque era muito difícil sair de casa com 15 anos. JdeB - Então você chegou ultrapassando a idade para entrar no profissional? Osvaldo - Sim, já fui estourando a idade, se não fosse naquela época, não teria mais chance. Eu possuía uma experiência muito boa, com 17 anos jogava o regional, estava bem fisicamente. Depois de três meses no Atlético Paranaense, eu era titular no time juvenil, mas no último ano da categoria de base tive uma fratura na perna que complicou um pouco, bem quando estava pronto para subir, mas o Atlético me deu todo o apoio, bancou a cirurgia, ajudou na recuperação. Comecei a ficar no banco do time titular, isso em 1988. No ano seguinte fui titular o campeonato inteiro no Paranaense e, no final, considerado o jogador revelação. No segundo semestre disputamos o Brasileirão. JdeB - Como você avalia essa passagem pelo Atlético Paranaense? Osvaldo - Eu tive uma passagem muito boa no Atlético, pena que naquela época o clube não tinha um time tão forte para brigar por título, mas sempre fui titular. Em 1990, fomos campeões paranaenses em cima do Coritiba, dentro do Couto Pereira, e eu escolhido o melhor zagueiro do campeonato. JdeB - Tudo se projetava para subir na carreira? Osvaldo - Vivia uma fase boa no Atlético Paranaense, mas ocorreu uma negociação que foi um verdadeiro banho de água fria na minha carreira. Eu era titular, sonhava jogar em clubes maiores, tinha até comentário de ir jogar na Inter de Milão, mas o presidente do Atlético me vendeu para o dono do Frigorífico Chapecó. Vim jogar na Chapecoense (SC), fiquei um ano, mas não deu certo, não fizemos um bom campeonato. Acabei comprando meu passe nesse período e o falecido Jairo Scheid (beltronense que jogava no Corinthians naquele ano) me indicou para ir jogar na Inter de Limeira. Fui muito bem lá, joguei um Campeonato Paulista, a segunda divisão do Brasileiro e mais tarde me transferi para o Ituano, onde disputamos o Campeonato Brasileiro da Série C. JdeB - Como surgiu a oportunidade de jogar na China? Osvaldo - Meu treinador da Inter de

Osvaldo protege a bola do centroavante Tostão do Coritiba durante jogo em 1989.

No time do Tianjin Futebol Clube, da China, o brasileiro Osvaldo (camisa 18) tornou-se ídolo e até hoje é lembrado naquela cidade de 7 milhões de habitantes. zado lá fora, eu fui ganhando bem mais que os russos e os africanos. Mas melhorou ainda mais no segundo ano. Na primeira temporada recebia mais ou menos o que eu ganhava aqui no Brasil, o dólar era um por um, em comparação com a moeda brasileira. Como virei ídolo na cidade, renovei o contrato ganhando quatro vezes mais. Tive propostas para ganhar muito além, mas preferi ficar no Tianjin ganhando menos. Não vou dizer que fui um jogador que ganhou horrores como acontece hoje, mas no segundo ano o dólar valorizou (três por um), então ficou bom pra quem tava fora. Foi uma abertura de mercado e a China começou a fazer grandes contratações, levou o Lazaroni (Sebastião, treinador), o Júnior Baiano (zagueiro, ex-Flamengo), o Edu Lima (atacante, exCruzeiro), entre outros. No segundo ano, havia 30 jogadores brasileiros espalhados em todos os clubes.

Limeira era o Oscar (ex-jogador da seleção brasileira) e sempre me indicava quando precisava de um jogador. Veio um grupo de chineses para o Brasil para fazer essa experiência, de levar um jogador brasileiro para lá. Os chineses mantiveram contato com o Oscar e ele me indicou. Foi muito rápido. Um dia eu estava no Ituano, acabando o contrato, e no outro com contrato assinado para ir para a China (em 1996). Eu fazia pré-temporada no Ituano, mas os chineses queriam me ver jogar, então marcamos um treino no CT (centro de treinamentos) do Palmeiras, para mostrar meu futebol. Eu tava bem, joguei meia hora e deu certo o negócio. Faço questão de frisar que não foi um acaso, foi uma coisa de perseverança, nessa época eu tava com 26 anos e aqui no Brasil ou o jogador está com o nome feito, jogando em bons clubes, ou começa só a se manter. Minha ideia era ir pra fora do Brasil, aqui minha fase tinha acabado. O cara que veio para me levar era agente da Fifa, Joseph Lee, da Kirin Soccer. Hoje ele é um dos cinco maiores agentes de futebol no Brasil. Ele leva 50, 60 jogadores todo ano para a China, já tem jogadores em vários continentes. Foi uma das pessoas que me ajudaram. JdeB - Em que clube você foi jogar e como foi a adaptação num país totalmente diferente? Osvaldo - Assinei com o Tianjin, cheguei lá no começo de fevereiro, com 12º, 15º graus abaixo de zero. Mas me adaptei fácil com a temperatura, a comida, tínhamos intérprete que falava espanhol e facilitava o contato. Quando cheguei lá, jogavam no time dois russos. Só podia três estrangeiros. Como tinha jogado bastante no Brasil, eu era um jogador experiente, eu me destaquei muito, bem acima dos russos. Três meses depois nosso time não fazia uma campanha boa. Os chineses me pediram para indicar mais dois brasileiros. Com a chegada deles, nosso time que estava em último lugar (eram 12 clubes na primeira divisão) na sétima rodada, conseguiu ficar em 5º no término da competição. JdeB - O povo chinês gostava de futebol? Osvaldo - Viramos ídolos na cidade. O povo de Tianjin é apaixonado por futebol,

Osvaldo sempre demonstrou muita força e sua impulsão era um dos pontos fortes como atleta. nosso estádio com capacidade para 30 mil pessoas sempre estava lotado. Renovei o contrato, fiquei mais dois anos no Tianjin. O que mais me marcou na China foi a história que fiz lá. De modo geral, ajudei muito o futebol da China, que, apesar de profissional, faltava muitas coisas. Quando cheguei não tinha barreira para o batedor treinar cobrança de faltas, não tinha centro de treinamento, academia e muitas outras coisas. Ajudei tanto dentro como fora de campo. Nas folgas eu ia à escolinha ajudar o treinador. Ganhei o título de cidadania honorária de Tianjin, fui recebido pelo governador da província. No primeiro ano, fui escolhido o melhor estrangeiro na China e, enquanto estive no Tianjin, eu sempre estive na seleção do campeonato. JdeB - Financeiramente, foi bom sair do país para jogar futebol? Osvaldo - O jogador brasileiro é valori-

Força, técnica e visão de jogo sempre foram características marcantes do duovizinhense Osvaldo Kosinski.

JdeB - Jogou em quantos times na China? Osvaldo - Saí do Tianjin em 1999 e fui para o Xiamen F.C (cidade com 1,4 milhão de habitantes), que fica a uns 100 km de Taiwan, do outro lado da China. Fomos campeões invictos da segunda divisão e subimos. Depois, o último time em que joguei, em 2000, foi o Guangzhou ( que disputou o último Mundial de Clubes da Fifa), também da segunda divisão. Em 2001, voltei para o Dois Vizinhos FC, onde joguei mais dois anos. Ali foi uma coisa para se divertir, eu sabia que não ia jogar muito mais, tinha 32 anos, final de carreira. Estava cansado de viajar, queria casar e formar uma família. Deixei pra trás toda essa história, poderia ter continuado com treinador, como agente de futebol. O Tianjin queria que eu voltasse, mas foi minha opção, queria filhos, uma família. Deixei uma mina de dinheiro, mas não me arrependo, porque hoje estou mais feliz do que se tivesse arriscado mais. Aprendi que não precisa de muitos milhões para o cara viver bem, quem pensa em muito dinheiro, trabalha a vida inteira e quando vai querer aproveitar, daí não tem mais saúde. JdeB - Hoje, o que você faz da vida? Osvaldo - Tenho alguns imóveis alugados que ajudam a me manter, comprei terras e fiz áreas de reflorestamento. Tinha bastante coisa em Curitiba, imóvel e comércios, mas alguns davam lucro, outros prejuízo, então fui vendendo tudo e investindo aqui em Dois Vizinhos. JdeB - Como você define a sua carreira? Osvaldo - Minha vida teve várias etapas, com uma sequência de coisas boas. Após a primeira fratura na perna, não me machuquei mais e sempre evoluí, nunca fiquei parado e nem desanimei. Uma coisa que me fez vencer na vida foi a perseverança. Quando eu tava no Ituano, eu já tinha mandado fita para Itália, Japão e diversos amigos que estavam fora. Esse negócio da China não foi por acaso, foi Deus que via meu esforço e me reservou a oportunidade de desbravar a China. O ser humano tem uma força ilimitada, se ele acreditar, pode vencer na vida. O maior inimigo não é comida nem a língua, é a saudade que a gente tem daqui.


8A JORNAL DE BELTRÃO Domingo, 2.2.2014 IMAGENS DA EXPOPRATA 2014

Milhares de pessoas prestigiaram o primeiro dia da 7ª Expoprata, quinta-feira, dia 30. Acima, a praça de alimentação e abaixo o pavilhão do comércio.

Geral

Deficientes auditivos têm intérprete de libras para carteira de habilitação Da assessoria Desde sexta-feira, 31 de janeiro, candidatos à primeira habilitação com deficiência auditiva têm a possibilidade de agendar a avaliação psicológica com o intérprete de libras de forma individualizada e num único momento. Até então o exame era realizado em duas etapas e junto com outros candidatos. A avaliação, que tem duas horas de duração para a realização da entrevista e aplicação dos testes psicológicos, pode ser agendada diretamente na clínica, que abrirá um horário diferenciado para este candidato.

O serviço é oferecido em todas as regiões do Estado. É importante ressaltar que antes desta etapa é necessário passar pelo exame de aptidão física e mental. Além disso, somente com o laudo do médico que consta a deficiência auditiva em mãos o candidato poderá procurar a clínica. “O candidato à primeira habilitação com deficiência auditiva passa pelos mesmos processos que os outros candidatos, mas conta com o auxílio do intérprete em todos os exames, que não tem custo adicional para o usuário”, destaca o diretor-geral do Departamento

Desde sexta-feira, 31 de janeiro, candidatos à primeira habilitação com deficiência auditiva têm a possibilidade de agendar a avaliação psicológica com o intérprete de libras de forma individualizada, num único momento. Até então o exame era realizado em duas etapas e junto com outros candidatos. Estadual de Trânsito (Detran), Marcos Traad. Para melhor atender os usuários com deficiência auditiva, o Detran também

oferece o curso de Libras para os servidores da autarquia. Em 2013 foram capacitados 53 funcionários.

EDUCAÇÃO

Repasse do fundo rotativo para escolas aumenta 73%

Padres Nelso Maróstica e David Fontana e o deputado federal Nelson Meurer (PP) na abertura do evento.

Da assessoria Em 2013, as 2,5 mil escolas estaduais do Paraná receberam R$ 110 milhões para serviços de manutenção, reparos e consumo. O dinheiro foi repassado diretamente para as escolas pelo fundo rotativo. Houve acréscimo de 73% comparando com 2010, quando as escolas receberam R$ 63 milhões do fundo rotativo. Ao longo dos últimos anos, sempre houve evolução nos repasses para as escolas. Em 2012, foram transferidos R$ 87 milhões do fundo rotativo. O total de 2013, R$ 110 milhões, representou um avanço de 26% nos repasses. Um dos fatores que explicam o

aumento é a própria correção no valor dos repasses das cotas normais do fundo rotativo. Também houve um aumento nas solicitações de reparos e foi registrada uma evolução no número de escolas atendidas. Além disso, aumentaram os valores repassados dentro do Programa de Recursos Descentralizados. As escolas recebem até R$ 150 mil para obras. No ano passado, o programa repassou R$ 29 milhões para execução de reparos descentralizados em 238 colégios de diferentes regiões do Paraná. "Quanto maior o recurso, mais rápido é o atendimento das necessidades das escolas. Toda a comunidade

escolar se beneficia quando as melhorias e a manutenção são feitas de forma rápida", afirmou Manoel José Vicente, da Coordenadoria de Apoio Financeiro à Rede Escolar (CAF) da Secretaria de Estado da Educação.

Evolução do repasse do fundo rotativo para as escolas do Paraná 2010: R$ 63 milhões 2013: R$ 110 milhões


e-mail: classificados@jornaldebeltrao.com.br

Domingo, 2.2.2014 JORNAL DE BELTRÃO APTO- 70 m². Com 2 qts, sala, coz, lav, garagem R: Pernambuco, 1072, Ed. Brasília, próx. a Unioeste, Unipar e Cesul. F (46) 8811-1617 c/ proprietário.

CIVIC LXL - 11, 1.8, flex, prata, completo menos câmbio automático, R$ 53.500,00. F(46) 9974-6299.

HONDA BLAZER DLX - 98/99, 4.3 GAS. 6V, , prata, excelente estado, R$ 20 mil, vendo ou troco por maior valor. F (46) 9115-1551.

206 - 03, completo, prata. Tratar (46) 3523-3142 ou 9908-3282.

CELTA LIFE - 11, prata, 4 portas, ar cond., ar quente, alarme, chave reserva, placa A. Tratar (46) 9971-6191.

307 HATCH – 07, 1.6, completo, flex, manual, revisado, 4 pneus firestone novos. Tabela FIPE R$ 24.300,00 vendo por R$ 22.000 à vista. F: (46) 9912-9765/ 3524-0882.

CELTA LT - 12 completo, prata, 4 portas, manual, chave reserva, 2ª dona, valor fipe F(46)9914-7549 ou 84114290. CELTA LT - 13, preto, 4 portas, completo, impecável, baixa Km. Valor tabela FIPE. Aceito moto de trilha na troca. Tratar (46) 9975-9717. CORSA SEDAN MILENIUM - 02, prata, único dono, estepe sem uso, 4 pneus novos, chave reserva, 90 mil km originais. Tratar (46) 9115-1309 (tim). CORSA WIND - 01/01, branco, 4 portas, gasolina, R$ 10 mil. Motivo da venda: aperto. Tratar (46) 9920-4641. MONTANA CONQUEST - 09, 1.4, flex, completa, em excelente estado. R$ 23 mil. Sem troca. Tratar (46) 35232738 ou 9903-7459/8807-6216. MONTANA CONQUEST - 10, 1.4, vermelho, DH., único dono, c/ manual e chave reserva, nota fiscal, capota marítima, c/ apenas 33 mil km, R$ 24.300,00, temos planos de financiamento c/ as melhores taxas do mercado. Tratar (46) 3525-1373. S10 COLINA CS - 08, 2.8, diesel, 4x4, completa, impecável. Tratar (46) 9980-1119. S10 LTZ - 13, dupla, branca, flex ,único dono, linda. SÓ VENDO! R$ 73.000,00. F: (46) 9972-5028/35248481 André. VECTRA - 00, rodas 17 cromadas (novas), R$ 3 mil em som. R$ 20 mil, troca por CB 500 ou Celta. Tratar (46) 8804-1292. ZAFIRA ELITE - 06, flex, completa, em excelente estado. R$ 30 mil. Sem troca. Tratar (46) 3523-2738 ou 99037459/8807-6216.

VENDE-SE

HOGGAR XLINE - 12, branca ,único dono, sem detalhes, abaixo fipe. apenas R$ 24.900,00. Tratar (46) 99725028 ou 3524-8481 André.

BIZ 125 - 07/08, partida elétrica. Aceito troca por BIZ ou FAN e propostas. BIZ 100 +, 02, azul, R$ 3 mil. Tratar 9910-7649. CG 150 - 09, preta, com partida e freio a disco, com injeção eletrônica. R$ 4.800,00. Tratar (46) 9902-2025. HORNET - 09, dourada, 1,.500km, nova, impecável. R$ 26 mil. Estudo proposta. Tratar (46) 9933-1133. TWISTER - 08, em ótimo estado, 2º dono. R$ 6.300,00. Tratar (46) 35232738 ou 8807-7848. TWISTER - 06, preta, em ótimo estado. Tratar (46) 8807-4773 / 9908-6127.

REPASSE! CLIO SEDAN - 06/07, completo, flex,em ótimo estado. R$ 10.000,00 e assume 23 XR$ 468,00. F(46)3524-6631/9974-0615/9911-0726 SCENIC - 03, 1.6, completo + couro, 4 pneus novos. Abaixo da Fipe. Preço de ocasião. R$ 17 mil. Tratar (46) 8802-8480 ou 8415-7440. SCENIC PRIVILEGE - 06, 1.6, flex, prata, impecável!. R$ 25 mil. Tratar (46) 9978-2239.

YAMAHA FAZER 600 S - 09, 7.500km, 2 pneus novos, manual e chave reserva, suporte e baú. R$ 24.000,00. F: (46) 9911-7799 Gladistone. NEO - 11, vermelha, 2.735 km, flex. R$ 4.800,00 à vista. Negocia-se. Tratar (46) 9978-4712/9906-9690.

VENDE-SE

COROLLA XEI - 13, 2.0, prata 37mil km, automático e borboleta, nota fiscal, placa A, IPVA pago. Particular, Só vendo, 62.000,00 (valor fipe). F:(46) 9905-7325 ou 3536-8408.

OCASIÃO! SAVEIRO – 07, 1.6, branca, flex, com ar, direção. F: (46) 9975-5979/ 9128-4544/ 3536-1928. PARATI CL - 92, 1.8, boa de mecânica. R$ 7.000,00. Tratar (46) 99746181.

PALIO ACTRATIVE - 13, 1.0, 4P, vermelho, completo, AC, DH, VE, TE, AL, LDT, airbag, freios abs, pré som, com 5 mil Km, R$ 31.500,00. F(46) 9974-6299. PALIO ATTRACTIVE - 08, prata, 4 portas, trio elétrico, completo, DH, carro impecável!. R$ 19.500,00. Tratar (46) 9978-2239. PALIO CELEBRATION - 08, 4 portas, prata, ar cond., VE, trava e alarme. Em ótimo estado. Tratar (46) 88074773 / 9908-6127. PALIO EX - 02, 2p, R$ 10.500,00. Tratar (46) 9930-5713. STRADA FLEX - 11, 1.4, branca, cabine estendida, DH, c/ 37 mil km. Tratar (46) 9915-7777 c/ Paulo.

SAVEIRO G5 - 10, 1.6, branca, básica, 53 mil km, som usb, placa a, particular, valor fipe, Estudo Troca. F (46) 8812-6780/9911-5601. SAVIERO SUPER SURF - 08, R$ 23 mil. Tratar (46) 9930-5713.

COMPRO CARROS - Financiados, assumo parcelas. Tratar (46) 99326734.

TRICICLO - seminova, utilitário carga, ano 2010, marca cargo, C200ZH, 278 km, doc. ok. R$ 10.500,00. Negociável. Tratar (46) 9905-0607 ou 35271618.

VENDE-SE FILHOTES DE LHASA APSO - Machos e fêmeas. Tratar (46) 3524-0546 ou 8807-1395 c/ Gilson. FILHOTES DE PITBULL - puro. Tratar (46) 8823-6112 ou 8822-8346.

DODGE DAKOTA SPORT - 99, branca, impecável. Vendo ou troco por carro ou moto de menor valor. R$ 20 mil. Tratar (46) 9932-7052 ou 88255383.

UNO - 93, em bom estado. R$ 5 mil. Tratar (46) 3523-2738 ou 8807-7848.

AGRALE FURGÃO AGRALE 7500 - 97. Tratar (46) 3523-3954 ou 9974-1728 c/ Celso.

FORD KA - 09/10, 1.0, flex, prata, R$ 18.500,00. Tratar (46) 9911-7928.

@APARTAMENTO - c/ 2 quartos + 1 suíte, 2 salas grandes, bwc, coz., área de serviço, garagem p/ 1 carro, portão elet., com blecautes novos, restaurado, em ótimo estado de conservação. R. Tenente Camargo, 277, próx. ao Col. Mário de Andrade, R$ 750,00 com IPTU pago. Exigimos avalista. F(46) 3523-2286/9903-7117. ALUGO APARTAMENTO - 1 suíte + 2 qrts, 2 salas, coz., wc, lav., garagem p/ 1 carro, Rua Alagoas, 1139, R$ 750,00. Tratar (46) 8415- 3450.

APTO NOVO - R: Santa Marta, 151, Cristo Rei, 100m da Avenida, c/1 suite + 1 qto, sl, coz, 2 wc, lav, gar. p/ 1 carro. R$ 700,00. F: (46)8415-3450. APTO TERREO - Com grades, 2 qrts, sala, coz., wc, uma quadra da Unioeste, Rua Londrina, 978. Valor a combinar. Tratar (46) 3523-3785/ 99259890.

VENDE-SE

UNO - 94, 4p, em bom estado; R$ 7.500,00. Aceito moto e carro de menor valor. Tratar (46) 9931-1821 ou 9925-6542. UNO MILLE FIRE – 04, básico, prata, 2p, bom estado. R$ 11.300,00, abaixo Fipe. Tratar (46) 9914-3455 ou 3524-0267 após as 18:00 horas.

ALUGA-SE

APARTAMENTO - Av. União da Vitória, c/ 3 qtos, sala, coz, lav, garagem, em cima da terraplenagem Valério. R$ 650,00 + luz e água. F: (46) 3523-0271.

VENDE-SE

CARGO 1722 - 03, trucado, semi-leito, com baú, trabalhando. Tratar (46) 9977-1470 ou 9978-2607.

CASA DE ALVENARIA - 1 suíte + 3 quartos, 2 salas, cozinha, wc, área de serviço, garagem, toda murada e com grades nas janelas. Rua São Benedito, Cango, próx. o Hotel Paraná. R$ 1.250,00 + IPTU. F: (46) 99176921. PROCURO CASA - Para alugar, na cidade Norte. Pago até R$ 350,00. URGENTE! Tratar (46) 9978-4799/ 3523-1083.

CASA - 80m², c/ lote de 14X25, Rua Pará, duas quadras do Mano Manfrói 2, R$ 250 mil. Tratar (46) 9901-7266

GOL - 01/01, R$ 12 mil. Aceito moto e carro de menor valor. Tratar (46) 9111-6509 ou 9925-6542. GOL G3 - 04, 1.0, 8V, preto, 4 portas, por R$ 12.990,00 à vista. Tratar (46) 9975-0722.

ALUGA-SE

VENDE-SE

COROLLA XEI - 09, banco em couro, automático, prata, baixa kilometragem, apenas 69.000 km. F: (46) 9901-2223.

SAVEIRO - 99, cor prata, placa A, em ótimo estado! Valor a combinar. F(46) 9978-0843.

VECTRA - 00, rodas 17 cromadas (novas), R$ 3 mil em som. R$ 20 mil, troca por CB 500 ou Celta. Tratar (46) 88041292.

ZANATTA CORRETOR DE IMÓVEIS VENDE: APARTAMENTO em excelente localização, próximo a UNIPAR, com área total de 72 m². Contendo 02 quartos, sala, cozinha, lavanderia, sacada e vaga de garagem. No Edifício Brasília, Rua Pernambuco, bairro Vila Nova. R$ 150 mil (Cód. VA-010) Tratar: (46) 3523-0576, 8806-6363 (Claro), 9911-0904 (Tim), 9125-4469 (Vivo) ou 8408-9488 (Oi). Creci F 21037. Email:zanattaimoveis@hotmail.com Veja essa e outras opções no site: WWW.ZANATTAIMOVEIS.COM.BR

APARTAMENTO - Com 2 suítes, visão p/ torre, ao lado do Correio, em frente ao Hotel Cristal. Tratar (46) 9105-5563. APARTAMENTO - Mobiliado, Com 1 suíte + 2 qrts, c/ 185m², B. Nossa Sra Ap., 02 anos de uso, móveis e acabamento de primeira. R$ 370 mil. F(46)9911-5016. IMPERDÍVEL: APTOS. NOVOS, próx. ao Mário de Andrade – c/02 quartos, sala, cozinha, área de serviço, sacada c/churrasqueira, 01 vaga de garagem, c/elevador - a partir de R$ 159.000,00 - Fone: (46)3524-6631/ 9974-0615.

CASA com 180m2, B. Jardim Itália II, suíte, 2 qtos, wc, lavabo, garagem, 2 salas, coz., churrasq., R$ 235 mil, mais informações, fale conosco (46) 3524-1546/ 9908-0600. CRECI F23107. CASA com 71m2, Lot. Bom Pastor, 2 qtos, wc, garagem, lav. sala, coz. Acabamento em gesso e cerâmica de primeira, possibilidade de ampliação. Própria para MCMV, R$ 130 mil, mais informações, fale conosco (46) 3524-1546/ 9908-0600. CRECI F23107. CASA DE ALVENARIA - B: Jardim Itália I, 70m², c/ 2 qtos, wc, sala, coz, lav, garagem, mobiliada. R$ 130 mil. Tratar (46) 8801-5024 c/ Douglas. CASA DE ALVENARIA - Na Rua Paraíba, Bairro Vila Nova. Tratar (46) 99036312. CASA Lot. Primavera, c/ 2 qtos, sala, coz., lavanderia, garagem. Própria para MCMV. R$ 120mil mais informações fale, conosco (46) 3524-1546/ 9908-0600. CRECI F23107. DALABETA VENDE: CASA DE ALVENARIA GDE; de esquina, anexo sala comercial, c/terreno de 480,00M2, c/ 200M2 de área construída, por R$ 320.000,00 – troca-se por Apartamento ou chácara. Fone: (46)3524-6631/ 9974-0615. DALABETA VENDE: CASA DE ALVENARIA, terreno de 420,00m2, no Bairro Cristo Rei, próx. à Creche, c/ 03 quartos, wc social, sala, cozinha, lavanderia, churrasqueira e garagem. ÓTIMO INVESTIMENTO! Fone: (46)35246631/9974-0615.

VENDE-SE Som completo, inclusive com os fios necessários para instalação. Tratar 9911-1436.

PLANO MINHA CASA MINHA VIDA! ZANATTA CORRETOR DE IMÓVEIS VENDE: CASA financiável, com aprox. 65 m². Contendo 2 quartos, sala, cozinha, banheiro, lavanderia e garagem. Com acabamentos em madeira de cedro, de primeira qualidade (forro, janelas e portas). Na parte de baixo do Loteamento Bom Pastor. R$ 115 mil. Encaminhamos seu financiamento, com condições especiais e ENTRADAS REDUZIDAS! Tratar: (46) 3523-0576, 8806-6363 (Claro), 9911-0904 (Tim), 9125-4469 (Vivo), 8408-9488 (Oi). Creci F 21037. Email:zanattaimoveis@hotmail.comVeja essa e outras opções no site: WWW.ZANATTAIMOVEIS.COM.BR ZANATTA CORRETOR DE IMÓVEIS VENDE: CASA de 2 pisos, toda em alvenaria em Lote plano de 336 m², com aprox. 240 m² de área construída. Contendo na parte superior, suíte, 03 quartos, banheiro e escritório. Na parte de baixo, sala de estar e sala de jantar, cozinha, lavanderia, lavabo, garagem para 02 carros e churrasqueira. Lote todo gramado, com piscina. Na Rua Arapoti, bairro Seminário. R$ 360 mil. (Cód. CA-057) Tratar: (46)3523-0576, 8806-6363 (Claro), 9911-0904 (Tim), 9125-4469 (Vivo) ou 8408-9488 (Oi). Creci F 21037. Email:zanattaimoveis@hotmail.comVeja essa e outras opções no site: WWW.ZANATTAIMOVEIS.COM.BR ZANATTA CORRETOR DE IMÓVEIS VENDE: CASA em alvenaria, com aprox. 90 m² em Lote de 324 m². Contendo 02 quartos, dispensa, sala, cozinha, banheiro, lavanderia e garagem. Na Rua Marilena, Bairro Jardim Itália I. 95 mil (aceita troca / entrada e o restante parcela-se). (Cód. CA-059). Tratar: (46) 3523-0576, 8806-6363 (Claro), 99110904 (Tim), 9125-4469 (Vivo) ou 8408-9488 (Oi). Creci F 21037. Email:zanattaimoveis@hotmail.comVeja essa e outras opções no site: WWW.ZANATTAIMOVEIS.COM.BR ZANATTA CORRETOR DE IMÓVEIS VENDE: CASA NOVA, 2 pisos, em excelente localização! Com aprox. 200m². Parte inferior contendo, cozinha, sala de jantar e estar, escritório e lavabo, garagem para 3 carros, salão de festa com pia em mármore, banheiro e churrasqueira. Parte superior contendo suíte, 2 quartos com sacada e banheiro social. Acabamentos de primei-ríssima qualidade. Lote grande, com 630 m². No Bairro Alvorada, Rua Rio Grande do Sul. R$ 640 mil (a negociar). Tratar: (46)3523-0576, 8806-6363 (Claro), 9911-0904 (Tim), 9125-4469 (Vivo) ou 8408-9488 (Oi). Creci F 21037. Email:zanattaimoveis@hotmail.comVeja essa e outras opções no site: WWW.ZANATTAIMOVEIS.COM.BR

VENDE-SE

DALABETA VENDE: OPORTUNIDADE! CASA DE ALVENARIA; no Centro de Fco. Beltrão – c/terreno de 750,00M2 – com: 01 suíte, 02 quartos, WC social, sala de estar, sala de jantar, cozinha gde; área de serviço, salão de festas c/wc, garagem p/02 carros e piscina – EXCELENTE LOCALIZAÇÃO!! EXCELENTE INVESTIMENTO! Fone: (46)3524-6631/99740615.

CASA DE MADEIRA - 6x8m, para retirar do local. R$ 4.000,00. Tratar (46) 91386508 ou 9907-3777.

OPORTUNIDADE DE NEGÓCIO! ZANATTA CORRETOR DE IMÓVEIS VENDE: CASA com mais de 120m², em ótima localização, em terreno todo murado, medindo 450m² (15 x 30). A 1 km do centro da cidade, no bairro Cristo Rei, rua Prof. Canísio Hillebrand. Contendo suíte, 02 quartos, sala de esta e sala de jantar, cozinha, garagem para 02 carros, lavanderia e salão de festa com churrasqueira. De 250 mil, por R$ 220 mil. Tratar: (46) 3523-0576, 8806-6363 (Claro), 99110904 (Tim), 9125-4469 (Vivo) ou 8408-9488 (Oi). Creci F 21037. Email:zanattaimoveis@hotmail.com Veja essa e outras opções no site: WWW.ZANATTAIMOVEIS.COM.BR

CONSULTAS ESPIRITUAIS

OPORTUNIDADE! 02 casas mistas, na Rua São Marcos, no Bairro Guanabara - R$ 160.000,00 - - F: (46) 3524-6631/9974-0615.

9

@IRMÃ BIANCA - tarôs, cartas, búzios e vidências na água, trabalhos p/ amor, saúde, comércio, negócios e união familiar, orientação espiritual para propriedade no campo e na lavoura irmã Bianca tem a solução para seus problemas por mais difícil que seja. Trabalhos rápidos e garantidos. Tratar (46) 3524-0981 ou 9936-6429 ou R: Pará, nº 1136, B: Industrial, próx. Unipar. Ligue e agende o seu horário. MÃE JUSSARA - Faço trabalho com alta magia. Trago quem você ama gamado em você. Também faço trabalho para prosperar seu comércio, político. Faço e desfaço qualquer tipo de trabalhos, tenho experiência e respeito pelos seus sentimentos. Sigilo absoluto. Tratar(43) 3322-6735/ 99225315 ou solucoes.deamor@hotmail.com

ALUGA-SE PROCURO MOTEL PARA ALUGAR Em Francisco Beltrão ou região. Tratar (49) 9148-7562 ou (46) 9117-0739.

VENDE-SE 200 EUCALIPTOS - Para escoras, R$ 3,50 cada (com 3,5m cada eucalipto). F: (46)9974-4704/3523-7532 (Marco Antônio ou Lenir) ou R: Bahia, 450, Vila Nova. 57 METROS DE PRATELEIRAS - de madeira, 2,20 altura + 41 m prateleiras c/ 1,80 alturas c/ 1,00 de largura. F(46) 3524-8213/9975-1382 horário comercial. CAPOTA DE FIBRA - Modelo tampão, para S10 cabine dupla, cor prata.Tratar (46) 9974-6819/ 8814-9280. CAPOTA MARÍTIMA - De Silverado, cor preta, R$ 1.200,00. Tratar (46) 3524-1787. FREEZER - Horizontal, com 02 tampas, marca Consul, 420L, em estado de novo. R$ 1.400,00. Aceito propostas. F: (46) 3524-5049/ 9911-4050. OPORTUNIDADE! MÓVEIS- seminovos, mesa quadrada c/08 cadeiras, balcões de cozinha, cômoda, cabeceira de cama box. F(46) 99110726(tim) e 9974-0615(claro). QUADRO DE TWISTER - baixada, c/ nota, 2 rodas e balança. R$ 300,00. Tratar (41) 9841-7127 ou (46) 35252319. RESFRIADOR DE LEITE - Capacidade para 800 litros, em ótimo estado de conservação. Tratar (46) 91040725.

VENDE-SE AR CONDICIONADO SPLIT Marca Gree, quente e frio. Instalado R$ 1.300,00. Tratar (46) 9138-6508 ou 9925-3023.

VENDE-SE

OPORTUNIDADE! 05 AR CONDICIONADOS NOVOS na caixa, quente e frio, split, marca CONSUL e KOMECO, de 9 mil Btus R$ 1.100,00 e 12 mil Btus R$ 1.200,00. Com garantia. Parcela-se. E tbm disponibiliza ar condicionado de 110v. F: (46)9112-4976.

VENDE-SE SWZ TRANSPORTES DE AREIA - Cargas padronizadas 12 metros R$ 79,00 (o metro). Tratar (46) 99376226 / 8802-2138/ 35237247.

COMPRO CONSÓRCIO! Contemplado, não contemplado, em atraso ou cancelado. Pago à vista o melhor preço! Vou até você! f(46) 9971-9976.

CONTRATA-SE BARRA LANCHES CONTRATA - Garçon, de terça a domingo, a partir das 19:00 hrs. Tratar (46) 8811-4806 ou informações no local. CONTRATA-SE CHAPEIRO - Maior de idade, sexo masculino. Não é necessário experiência. Entrevistas as 13:30 horas, no Tchê Lanches. Rua Antonina, 960.

Jornal de Beltrão 3520-4000


10 JORNAL DE BELTRÃO

Classificados/Geral

Domingo, 2.2.2014

VENDE-SE

CONTRATA-SE

ALUGA-SE

CONTRATA-SE ENTREGADOR - de Pizza, só com experiência e não precisa ter moto. Tratar na Hiper Pizza após as 17 horas na rua Londrina, 482, Vila Nova.

@SALAS COMERCIAIS - Diversos tamanhos, a partir de 100m². Ótimo ponto comercial. Excelente localização na Av. Luiz A. Faedo, próximo da Kako Pneus. F:(46)9922-9432/ 3057-0415.

CONTRATA-SE MANICURE - Tratar (46) 3524-6668 ou Rua Tenente Camargo, 1123, no Salão Studio Hair. CONTRATA-SE MANICURE - Tratar (46) 9975-4086 Francieli. CONTRATA-SE MECÂNICO - Para caminhões, com experiência. Tratar (46) 3527-1147 ou 3527-1817 ou Mecânica Scanner. INDÚSTRIA DE ALIMENTOS DE FAZENDA RIO GRANDE – PR CONTRATA: Representante comercial para Dois Vizinhos e região. Candidato com veículo próprio. Comissões e ajuda de custo a combinar. Currículos para: comercial@querosmais.com.br /F (41) 8837-3476. PITTOL CALÇADOS CONTRATA Vendedoras, caixa e auxiliar de faturamento, com experiência. Tratar (46) 3523-4606. RESTAURANTE E PIZZARIA CABANA CONTRATA - Chapeira c/ experiência, p/ horário noturno. GARÇOM (A) com experiência, para turno da manhã e noite. F: (46) 9974-0193. SUPERAUTO CONTRATA: mecânico, auxiliar mecânico e eletricista automotivo. Tratar (46) 3523-3932. VENDEDOR - para trabalhar na região sudoeste, experiência com vendas supermercados, residir em Beltrão há mais de 2 anos, disponibilidade para viagem de segunda a sexta, veículo próprio. Currículo para vendas@trams.com.br ou entregar na Rua Antonio Carneiro Neto, 1001

OPORTUNIDADE

SALA COMERCIAL - 60m², na Av. General Osório, em frente a mecânica Chicoski. Tratar (46) 3524-1917 ou 9923-3459 c/ Luis. SALA COMERCIAL - Na Av. Porto Alegre, em frente a sub rodoviária. Tratar (46) 3524-0053 SALA COMERCIAL - Para indústria, 300m², R$ 1200,00. Tratar (42) 99163233.

VENDE-SE BARRACÃO com 156m2 e terreno de 572m2, próx. a Renault, com escritório, estacionamento próprio. R$ 330 mil, mais informações, fale conosco (46) 3524-1546/9908-0600. CRECI F23107. LANCHONETE- centro de Marmeleiro, clientela formada, c/ 30 jogos de mesas, lanchonete completa. R$85 mil. Aceito carro de menor valor. F(46)8808-1580. LOJA de móveis usados completa no centro de Dois Vizinhos. Há quatro anos no mercado. Valor a combinar. F(46) 9978-0843.

PROCURO EMPREGO - Como diarista, auxiliar de cozinha (ou festas de casamento). Tratar (46)9102-5371 ou 9107-7035.

OFERTA! CHÁCARA - Nova Seção, de 1.000m², a 4 km do parque. R$ 50 mil. Aceito troca. Tratar (46) 91116509 ou 9925-6542.

SORVETERIA - ótimo ponto de café e lanches. Av. João Dalpasqualle, próx. ao Palace Hotel, em Dois Vizinhos. Valor a combinar. F(46) 99780843.

Aluga-se QUITINETE - 2 qrts, sala, coz., wc, lav., garagem. R: Santo Antônio, 655, Cristo Rei, ao lado Panificadora Cristo Rei. R$ 450,00. F:(46)9915-1349.

QUITINETES - c/ ótimo acabamento, entre a Unioeste e Unipar, livre de água e esgoto, R$ 400,00. Tratar (46) 9106-0006 ou 9928-3600.

SITIO - 2,6 alqueires, na Linha Piracema, R$ 85 mil. Aceito carro, ou caminhonete ou terreno na cidade. Tratar (46) 9111-6509 ou 9925-6542. VENDO OU TROCO! SÍTIO - Em Marmeleiro, c/ 15 eq., 3 eq. reserva e o restante mecanizado, casa de alv., c/ 230m², galpão 160m², galinheiro, chiqueiro, estrebaria. Troco por casa em Fco. Beltrão. Tratar (46) 9120-1397/ 8834-9194/ 9940-0959.

SOBRADO NOVO - 135m², 1 suite c/ sacada + 2 qtos, 2 wc, sala, coz planejada, lav, escritorio, garagem c/ 2 carros, ótimo acabamento, porcelanato, gesso, piso laminado, alarme, sisterna, manta térmica, lote 11x30, todo murado, área de festa nos fundos, ótima localização, recebe carro, casa ou lote de menor valor. R$ 390 mil. Ver fotos na OLX. F(46) 9975-2020/3524-5591.

RESTAURANTE - Com 50 lugares, no Centro de Beltrão, com clientela formada, com mais de 10 anos no mercado. F(46)8401-8075.

QUITINETE - Com 1 qrto, sala e coz. conjugados. R$ 400,00 livre de água e luz. No B. Jardim Itália. Tratar (46) 9111-6509 ou 9925-6542.

vende-se

SOBRADO CONJUGADO - 110m², 2 qrts, wc social, 1 suíte c/ sacada, sala, coz., lav., lavabo, garagem, c/ churasqueira, interfone, portão de elevação, ótimo acabamento, c/ porcelanato e marmore, detalhes em gesso, manta térmica na cobertura. Rua castro, 115, B: miniguaçu, próx. a Unisep. Tratar (46) 8819-5001/ 9936-2939/8413-2772 email: mauriberno@live.com

MERCADO - No bairro Jupiter, ótimo ponto comercial, R$ 48 mil. F(46) 9929-9115/8814-4675.

EMPREGOS JAPÃO - Para Descendentes, homens, mulheres e casais, vistos, Elegibilidade, passagens F(41)3019-9858(Tim)ou (41)97013602 www.nipponservice.com.br

PROCURA-SE

PLANO MINHA CASA MINHA VIDA ZANATTA CORRETOR DE IMÓVEIS VENDE: SOBRADOS financiáveis, com prox. 70 m². Contendo 2 Quartos, sala, cozinha, banheiro, lavabo, lavanderia e garagem. Lote plano com bom espaço de terreno na frente e nos fundos do imóvel. Localizado na parte baixa do Lot. Bom Pastor. De R$ 125 mil, por R$ 120 mil. Venha até nós e faça uma simulação do seu financiamento, com condições es-peciais e ENTRADAS REDUZIDAS! Tratar: (46) 3523-0576, 8806-6363 (Claro), 9911-0904 (Tim), 9125-4469 (Vivo), 8408-9488 (Oi). Creci F21037. Email:zanattaimoveis@hotmail.comVeja essa e outras opções no site WWW.ZANATTAIMOVEIS.COM.BR

@ACOMPANHANTES - 18 a 24 anos, com total discrição e carinho. Realizamos todos os desejos. 24 horas. Tratar (46) 9910-7535. @ACOMPANHANTES - As mais belas mulheres da cidade e região, com idade de 18 a 25 anos à sua disposição. Tratar (46) 9942-3704.

VENDE-SE BARBADA! LOTE - no Santa Bárbara, 500m². Aceito carro como parte do pagamento. Tratar 9928-3332 ou 9915-4660. DALABETA VENDE: TERRENO – c/ 278,00M2 – Loteamento Lago das Torres - ótima localização! Ótimo investimento! - R$ 68.000,00 — F: (46) 3524-6631/9974-0615. DOIS TERRENOS –um de 300M² Prolongamento da Av. Julio Assis, outro no Kit Abdala 435M² Ambos ótima localização. Aceito carro. F(46)9111-6851/9976-7346. IMPERDÍVEL! TERRENO URBANO C/1000,00(M2), no Loteamento Dalabeta, - ótima localização! Por apenas R$ 90.000,00 – Recebe-se veículo e parcela-se. – Fone: (46) 35246631/9974-0615. LOTE - De 404m², B. Três Pinheiros, em Marmeleiro, próx. ao CTG. R$ 45 mil, aceito carro ou moto no negócio. Tratar (46) 9912-2999 ou 8807-9583.

LOTE - Rota do sol I, 320m², c/ luz e água, escriturado. PReço a combinar. Tratar (46) 9115-6042. LOTE com 338,5 m2, Lot. Recanto Verde, com vista privilegiada da cidade por apenas R$ 43 mil. mais informações, fale conosco (46) 35241546/9908-0600. CRECI F23107 LOTE com 432m2, B. Cango, possui edificação de 145m2, excelente ponto comercial na Av. General Osório, R$ 450 mil. Mais informações, fale conosco (46) 3524-1546/ 99080600. CRECI F23107. LOTES Lot. Rios c/ infraestrutura e documentação, a partir de R$ 50 mil. Negociável. Ótimo para MCMV, mais informações, fale conosco (46) 35241546/ 9908-0600. CRECI F23107. NAVARINI IMÓVEIS VENDE: Lote de 644m² (18,84m de frente), Rua Turquia Loteamento Laurindo. De R$ 90 mil por R$ 85 mil. Creci 14472. F: (46) 3524-2525 OPORTUNIDADE! ÁREA C/ 4.000,00(M2), perímetro urbano, no Loteamento Dalabeta- Podendo ser utilizado para construção de vários segmentos Empresariais. EXCELENTE INVESTIMENTO! R$ 430.000,00 – Recebe-se caminhão e veículo - Fone: (46)3524-6631/ 9974-0615 VENDO OU TROCO! LOTE - No Alagado de Salto Caxias, c/ escritura. Loteamento do Nequinho. Aceita-se carro de maior ou menor valor. Tratar (46) 9974-6819/ 8814-9280. ZANATTA CORRETOR DE IMÓVEIS VENDE: LOTE de 360 m², bem localizado, com 20 metros de frente, por 18 metros de largura. No Bairro Cristo Rei, Rua Santa Ana, próx. Ao Colégio Estadual Vicente de Carli. R$ 85 mil. (Cód. LO-013) Tratar: (46) 3523-576, 8806-6363 (Claro), 99110904 (Tim), 9125-4469 (Vivo) ou 8408-9488 (Oi). Creci F 21037. Email:zanattaimoveis@hotmail.comVeja essa e outras opções no site: WWW.ZANATTAIMOVEIS.COM.BR ZANATTA CORRETOR DE IMÓVEIS VENDE: LOTE de 364 m², em ótima localização, com 26 metros de frente com a Av. Progresso, no bairro São Miguel. Próximo a mercados, escola, posto de saúde e aprox. 2 km do centro da cidade. R$ 70 mil. (Cód. LO-003) Tratar: (46) 3523-576, 8806-6363 (Claro), 9911-0904 (Tim), 9125-4469 (Vivo) ou 8408-9488 (Oi). Creci F 21037. Email:zanattaimoveis@hotmail.com Veja essa e outras opções no site: WWW.ZANATTAIMOVEIS.COM.BR ZANATTA CORRETOR DE IMÓVEIS VENDE: LOTE DE ESQUINA com aprox. 325 m². No Loteamento Bom Pastor. Pronto para financiar. O Loteamento é bem localizado, próximo ao Aeroporto de Francisco Beltrão. R$ 60 mil. Venha até nós e faça uma simulação do seu financiamento! Tratar: (46)3523-0576, 8806-6363 (Claro), 9911-0904 (Tim), 9125-4469 (Vivo) ou 8408-9488 (Oi). Creci F 2 1 0 3 7 . Email:zanattaimoveis@hotmail.comVeja essa e outras opções no site: WWW.ZANATTAIMOVEIS.COM.BR

LOTE - Jardim Itália I, frente para rodovia, de 15x25. Tratar (46) 99746819 ou 3524-2525. Navarini. LOTE- 12x25m (300m²), c/ toda infraestrutura completa, no Lot. Girardi. R$ 50 mil, aceito carro no negócio. F(46) 9911-1516(Hélio) ou 99710888 (arli).

JdeB 520-4000

Vende-se RETROESCAVADEIRA - 09, marca JCB, 3C, 4x4. Valor a combinar. Tratar (46) 9970-6000.

ACOMPANHANTE DE LUXO - Para mulheres. Homens de 20 a 25 anos. Tratar (46) 9936-6442. CLÍNICA DE FISIOTERAPIA - Completa, a mais de 5 anos na cidade, motivo de mudança. Tratar (46) 9916-7860. CONCURSO POLÍCIA FEDERAL EM CURITIBA - HEITOR TURISMO DISPONIBILIZA TRANSPORTE no dia 15/02. Valor R$ 240,00 incluso hotel com café da manhã, e transporte até os locais de prova. Reservas de vagas pelo F(46) 3523-6828/ 9919-1569. OLIVEIRA MÓVEIS USADOS - Compro e vendo móveis usados. Tratar (46) 9975-4799 ou 9103-8907.

@PENSÃO - No coração das faculdades. Excelente localização, no B. Vila Nova, servimos ref. ou sem ref., internet,Tv.F(46)3527-2193/91116391/9103-0699.

ACOMPANHANTES DE LUXO - Mulheres de 18 a 24 anos. Muito carinho sem compromisso. Contato para encontro: (46) 9921-6348. Para Francisco Beltrão e Região.

@LAVANDERIA BELTRÃO - Agora também lavamos sofás, poltronas, colchões, tapetes e também tingimos peças em algodão. Atendemos em dois endereços na Av. General Osório, 55, Cango e outro na Av. União da Vitória em frente a panificadora Doce Pão. Tratar (46) 3524-2511 ou 99750574/8836-4774 @TRANSPORTADORA MARSARO. Mudanças locais, municipais e interestaduais. Trabalhamos com desmontagem e montagem, fornecemos caixas e pláticos bolha. Solicite um orçamento. Entrada + 2x, no cheque, cartão ou boleto. Tratar (46) 8802-2030/9976-6500 ou mudancas.marsaro@hotmail.com Emitimos nota fiscal.

Aluga-se SOBRADOS - 110m², c/ garagem, condomínio fechado, portão de elevação, portão individual, c/ interfone, fechadura elétrica individual, Novo. Acabamento de ótimo padrão. Rua Castro, 115, Miniguaçu, próximo a Unisep. R$ 950,00, e R$ 50,00 reais de bonus para pagamentos em dia. Exige referências para locação. Direto com o proprietário ou responsável. Tratar (46) 8819-5001/ 99362939/8413-2772 email: mauriberno@live.com

@VEG TRANSPORTES E MUDANÇAS - Sua mudança c/ segurança, agilidade e responsabilidade. Equipe especializada em montagens de coz., e dormitórios modulados. Tratar (46) 9106-9426/9920-5634. vegtransportesmudanca@yahoo.com ARBEL COMPRESSORES E LAVADORAS DE ALTA PRESSÃO - Av. Duque de Caxias, 386, Trevo do B: Alvorada. Tratar (46) 3524-2596 e 35242406 LIMPEBEL! A LIMPEZA QUE FALTAVA EM SUA OBRA - Limpeza pós-obra, limpeza de vidros e pisos, limpezas em geral, lavagem e pintura de telhados, lavagem de placas, casas e prédios. Lavagem, pintura e impermeabilização de pavers. Agora com mais uma novidade: roçadeira p/ limpeza de terrenos. PINTURAS DE PISOS EPOXI. Tratar (46) 3527-1374/ 8817-0700 MANICURE E PEDICURE - A domicílio. Agende seu horário. Tratar (46) 9981-1729 com Larissa. SUPER LIMPEZA: Lavamos sofá, cadeiras, colchões, cama box. Atendemos todo Sudoeste. Orçamento sem compromisso. Atendimento a Domicilio. Tratar (46) 9121-9480/9936-3383. TERRAPLENAGEM VALÉRIO - Venda de terra; LIMPEZA DE LOTES, terraplenagem e Aterros; Serviços de rompedor, retroescavadeira, escavadeira hidráulica, trator de esteira e caminhões de caçamba p/ açudes. Locação de máquinas. Tratar (46) 3523-1753 ou 9917-2131.

GESTÃO DE PESSOAS

Mudança Sempre! Para se promover qualquer mudança de comportamento e de estratégia em uma empresa, é preciso primeiro promover a mudança entre os membros desta organização. Para isso, o escritor Stephen Covey criou 10 chaves para a transformação das pessoas: - Conscientização: é um erro tentar impor as mudanças de Melissa Faust maneira obrigada, as pessoas precisam entender com total clareza o que está sendo feito e porque está senso feito. - Envolvimento: as pessoas só entenderão o sentido de mudança e poderão alinhar seus objetivos pessoais com os da organização, se forem envolvidas no processo de mudança. Isso porque as pessoas se comprometem com aquilo que participam. - Segurança Interior: é preciso transmitir informações que diminuam qualquer ansiedade e medo das pessoas, pois somente assim elas poderão se tornar agentes de mudança. É preciso criar um sentimento de segurança baseado nas competências da equipe, para que os indivíduos possam saber que o que irá mantelos na empresa é a sua capacidade produtiva. - Legitimação: esta chave consiste em tornar as mudanças propostas em algo válido para os colaboradores. O gestor deve deixar claro quais os benefícios e qual será o preço a ser pago para alcança-los. As pessoas precisam enxergar o quanto esse desenvolvimento resultante da mudança poderá contribuir para o seu crescimento na empresa. Pois toda mudança tem um custo, e as pessoas podem não querer pagar esse preço, por falta de credibilidade do gestor. - Responsabilidade pelos resultados: o colaborador tem que estar consciente de que faz parte dos resultados de toda a organização e de que através do seu trabalho irá desenvolver suas competências. - Enterre o velho: isso significa trocar os velhos hábitos por novos, apesar de que abandonar aquilo que lhe dá segurança não seja uma fácil tarefa. Por isso, o gestor precisa dar o exemplo e começar a mudança. - Abrace o novo caminho com espírito de aventura: os princípios e valores que construíram a empresa até então, são bases de sustentação que precisam ser mantidas, aprimoradas e servir de referencia para as demais transformações, pois sem elas a organização poderá perder sua identidade. - Espírito aberto: como o gestor tem que ser sempre o exemplo, precisa ser o primeiro a estar disposto a aprender e despertar nas pessoas o desejo de aprender sempre. A melhoria contínua se torna uma necessidade para a sobrevivência de qualquer organização. - Sinergia: é a soma das diferentes capacidades e habilidades em favor de um objetivo comum, o gestor deve usar esses potenciais em favor da empresa. - Propósito transcendental: os interesses das pessoas não podem estar acima dos interesses da empresa. Isso vale inclusive para o dono da empresa, não adianta trocar de carro antes de trocar máquinas obsoletas. Atividades de renovação precisam fazer parte da rotina de qualquer empresa, através de estratégias bem pensadas. Acompanhar o desenvolvimento do mercado e as exigências dos clientes requer uma visão voltada para promover mudanças constantes. Como profissionais temos que estar cientes que mudar e aprender é uma constante, que não pode ser mudada! Pense nisso e sucesso! Melissa Faust Administradora, especialista em Recursos Humanos, palestrante e consultora empresarial. E-mail: melissa_faust@hotmail.com Acidentes com feridos na região A Polícia Rodoviária Estadual registrou quatro acidentes com feridos nas rodovias do Sudoeste. Na PR 481, em Santo Antonio do Sudoeste, houve tombamento de um caminhão Volks, de Foz do Iguaçu, dirigido por Wagner Aparecido Costa, 26 anos, que sofreu ferimentos graves. Em Pato Branco, na PR 280, colisão entre uma moto Bis, de Mariópolis, e uma camioneta L200, de Campo Erê. Ivone dos Santos Ferreira, 32 anos, condutora da moto, foi hospitalizada com ferimentos graves. Na PR 493, em Pato Branco, colisão entre um C4, de Curitiba, e uma moto Biz, de Xanxerê. Adriano José Guinzelli, que

conduzia a moto, teve ferimentos leves. Um choque contra barranco foi anotado em Francisco Beltrão, na PR 182, envolvendo um caminhão Volvo, de Toledo, dirigido por Ernani Camilo Diel, 50 anos, que sofreu ferimentos leves. No mês de janeiro aconteceram 111 acidentes nas rodovias estaduais da região, com 10 mortes e 93 feridos. Apreensão de arma Na noite de sexta-feira, dia 31, a Polícia Militar de Pato Branco deteve um rapaz, de 24 anos, por porte ilegal de arma e por efetuar disparos em via pública. Com ele os policiais encontraram um revólver Taurus, calibre 32, com três munições deflagradas. O detido foi entregue na 5ª SDP.

Jornaldebeltrao 5265 02 02 2014  

Jornaldebeltrao_5265_02-02-2014.pdf

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you