Issuu on Google+

olhar OPTIVISÃO LIFESTYLE MAG l #3. PRIMAVERA 2011 TRIMESTRAL

FIM-DE-SEMANA De Aveiro às serras beirãs CUIDE DE SI A saúde ocular nos dias de sol MODA Tendências Primavera/Verão

GANHE VALES DE DESCONTOS E POUPE ATÉ

50%


sumário Primavera #3 4 Olhar por si. Novidades e outras curiosidades a não perder. 8 Olhar a cultura. Livros, exposições e concertos que valem a pena.

SAUDADES DO SOL...

40

10 Olhar a moda. Propostas e tendências para a Primavera/Verão. 18 Olhar o shopping. Novidades a pensar em si. 20 Olhar o grupo. Making of do cartaz da nova campanha Hello Kitty, com Rita Pereira. 22 Olhar a actualidade. Em Lisboa, ao volante de um automóvel eléctrico. 24 Olhar as pessoas. Entrevista com Carlos Barbosa, presidente do Automóvel Clube de Portugal.

50

28 Olhar clínico. Primavera aconselha cuidados redobrados com os olhos. 30 Olhar a acção. Voar num balão de ar quente. 32 Olhar a saúde. Prepare o corpo para os dias de praia.

30

34 Olhar gourmet. Patês e vinhos a condizer 35 Olhar gourmet. Restaurante D’ Oliva, em Lisboa. 36 Olhar as lojas. Conheça a loja Optivisão mais perto de si.

Maria Adelaide Penedo

37 Olhar indiscreto. Dália Madruga desvendou-nos os seus segredos. 38 Olhar o perfil. Edgard Davids, um futebolista com óculos. 40 Olhar o horizonte. De Aveiro às serranias beirãs. 46 Passatempo. Ganhe um fim-de-semana no Hotel do Sado. 47 Olhar os descontos. Vouchers que o ajudam a poupar dinheiro. 50 Último Olhar. Ray-Ban, um ícone americano.

O frio está de partida e já se sente o calor dos dias de Primavera, que convidam a pequenos passeios de automóvel, pelo que, nesta edição falámos, com Carlos Barbosa, o presidente do Automóvel Clube de Portugal, sobre segurança rodoviária, mas também vos propomos um fim-de-semana entre o mar e a serra, bem como uma aventura tão diferente como é um passeio de balão, e não esquecemos alguns conselhos para preparar-se para os dias de praia. A Primavera é o tempo das flores, mas igualmente uma época onde importa ter cuidado com a radiação solar, que exige uma protecção adequada, e também com as alergias, embora cuidados muito simples possam obviar a pequenos males, como as conjuntivites, como nos refere o Professor Dr. José Carpinteiro, cirurgião oftalmologista. É uma edição muito variada, onde as novas tendências da moda voltam a marcar uma presença que já se tornou habitual em todas as edições. Como também estamos muito atentos à actualidade que marca o dia-a-dia urbano, partimos à descoberta de um restaurante da moda e guiámos por si o primeiro automóvel eléctrico a ser comercializado no nosso país. Espero que aprecie a companhia desta edição da revista Olhar, pelo menos tanto como nós gostámos de a produzir exclusivamente a pensar em si... Presidente do Conselho de Administração do Grupo Optivisão

20 Director: Maria Adelaide Penedo. Direcção editorial: Rui Faria (ruifaria@revistas.cofina.pt). Redacção: Av. João Crisóstomo, 72–1069-043 Lisboa. Fotografia: Getty Images e Pedro Sampayo Ribeiro. Direcção de arte: Sofia Lucas. Design gráfico e paginação: Sandra Nascimento. Copy desk: Carla Sacadura Cabral. Produção: Cofina Media. Pré-impressão: Graphexperts, Lda., Av. Infante Santo, 42- A/B, 1350-179 Lisboa. Impressão: Lisgráfica, S.A. Estrada Consigliéri Pedroso, 90, Casal de Stª Leopoldina, 2745-553 Queluz de Baixo. Propriedade: Optivisão, Óptica Serviços e Investimento, S.A. Alameda Salgueiro Maia, 4. 2º, 2660-329 St.º Ant.º dos Cavaleiros. Depósito legal: 315261/10. Registo na ERC com o n.º 125945. Tiragem: 68.000 exemplares. Distribuição: gratuita. Periodicidade: Trimestral. Primavera 2011 3


olharpor si

PÁSCOA NO ALGARVE

Desfrute do melhor ambiente familiar em cenários perfeitos. O Suite Resort Monte Santo (www.montesantoalgarve.com) e As Cascatas Golf Resort & Spa (www.ascascatasvilamoura.com) apresentam ofertas exclusivas para a Páscoa para proporcionar-lhe a si e à sua família as melhores miniférias de sempre. Descanse e fuja da rotina em ambientes repletos de charme, luxo e tranquilidade.

BIOTRUE™

CARRERA VESTE-SE DE AZUL Os óculos de sol ícone vestem-se de azul! Pela primeira vez na história da Carrera o azul torna-se protagonista! Os novos Óculos de sol da colecção de verão reinterpretam o azul em lentes espelhadas: uma solução muito actual e projectada para o futuro. 4 Primavera 2011

O Biotrue™, da Bausch + Lomb, é uma moderna solução para manutenção das lentes de contacto inspirada pela biologia dos olhos e que pretende ajudar a manter as lentes de contacto limpas e hidratadas durante todo o dia. Tem excepcionais propriedades de desinfecção, um pH equilibrado e igual ao da lágrima saudável, utiliza ácido hialurónico (lubrificante natural dos olhos) e permite manter as proteínas benéficas activas por mais tempo, para além de dissolver as desnaturadas que se acumulam nas lentes.


PEIXARIA GOURMET O sorriso de Alexandra Silva é uma imagem de marca da Loja Valbom (Rua Conde de Valbom, 124), em Lisboa. Mais do que uma peixaria onde impera a qualidade e a variedade da oferta, é um espaço gourmet onde pode saborear-se uma sanduíche de salmão fumado e beber um bom vinho.

DOLCE & GABBANA GOLD EDITION A colecção Dolce & Gabbana Gold Edition é um tributo à tradição, às origens e ao estilo. Cada pormenor é expressão de luxo, elegância, requinte. Todos os modelos utilizam lentes de última geração e são feitos em metal chapeado a ouro de dezoito quilates e fornecidos com um precioso porta-óculos e um estojo de pele.

ESPRIT E A ELEGÂNCIA DO CINZA INVADE A MODA DAS ARMAÇÕES Nunca o cinzento pareceu tão elegante ou foi tão versátil como na nova colecção Esprit, distribuída pela Essilor Portugal. Toques fantásticos de azul gelo, de metal, de prata brilhante, associados a detalhes mais cool, numa alegre combinação de texturas e padrões revitalizaram esta cor, tornando-a num must da estação para ambos os sexos.

PARA FAMÍLIAS APRESSADAS IMPORTA USAR LENTES ADEQUADAS Porque 83% da informação que o nosso cérebro recebe passa pela visão, é fundamental contar com as “ferramentas” adequadas. No quotidiano, privilegiamos sobretudo, a visão para distâncias próximas, onde o conforto visual e a postura natural ao longo do dia devem ser uma constante. Para curta e média distâncias, o uso de lentes ocupacionais Hoya traduzem-se numa visão com a máxima precisão e fiabilidade, para além de garantirem comodidade e qualidade visual em actividades a essas distâncias.

A Ferrari lançou um novo superdesportivo familiar. Chama-se FF e é não só o primeiro modelo da marca com tracção total permanente, como o mais potente de sempre, já que o motor V12 de 6,3 litros debita 660 cv de potência. Capaz de ultrapassar os 300 km/h, pode passar de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos. É o modelo ideal para chefes de família apressados...

Primavera 2011 5


CARTÃO JOVEM JÁ TEM 25 ANOS A VELHA BIC A BIC cristal marcou uma geração e está a celebrar sessenta anos, Para marcar o aniversário, vestiu-se de dourado e prateado, numa edição especial que já chegou ao mercado. Mais do que uma curiosidade, é como regressar aos tempos da escola. A versão dourada tem tinta azul e a prateada escreve a preto.

Durante 2011, o Cartão Jovem irá promover uma série de iniciativas dedicadas à celebração dos seus 25 anos de existência, tendo como uma das principais apostas a desmaterialização do Cartão Jovem, dando aos portadores a possibilidade de transportarem o cartão no seu telemóvel. Toda a informação disponível em www.cartaojovem.pt

MOSS DESIGN BY OPTIVISÃO Do preto ao vermelho, a nova colecção da Moss é de inspiração urbana, com design cosmopolita, a pensar em homens e mulheres dos vinte aos quarenta e cinco anos de idade. Caracterizados por materiais muito leves, modernos e tecnologicamente evoluídos, os óculos Moss seguem as tendências da nova estação. Sinta-se ao estilo Moss.

AO ESTILO HELLO KITTY A nova colecção Hello Kitty Primavera/Verão caracteriza-se por motivos românticos, feitos de incrustações de brilhantes e de corações, viradas para as novas tendências, para que se sinta a gatinha mais famosa do mundo. A colecção usa e abusa de motivos como lacinhos e é marcada por cores atrevidas, bem ao estilo Hello Kitty.

VEM AÍ O IPAD 2 Apple vai lançar em Abril no mercado norte-americano a segunda geração do já popular iPad, que deverá chegar à Europa lá para o meio do Verão. As informações ainda são escassas, mas diz-se que, pelo menos, o aspecto será semelhante ao do modelo actual, mas terá mais memória, gráficos de qualidade superior, embora se esperem mais novidades da marca que costuma surpreender-nos.

PADARIA PORTUGUESA Tudo começou em Lisboa, na Avenida João XXI. A Padaria Portuguesa afirmou-se pela originalidade do conceito. Para além de cerca de trinta variedades de pão e vários bolos, compotas, doces e salgados, também serve sanduíches e sopas ao almoço. O sucesso do espaço levou à expansão e, se já abriu a “sucursal” de Vila Franca de Xira (na Rua Alves Redol, 109), outras se seguirão... 6 Primavera 2011


olhara cultura ROGER WATERS O trigésimo aniversário do álbum The Wall, dos Pink Floyd, é assinalado pela tournée que traz Roger Waters a Portugal. O baixista dos Pink Floyd, que se afirmou como um dos grandes compositores da banda, propõe a mesma extravagância teatral e a qualidade musical que marcaram a música de um dos maiores grupos de rock. O espectáculo, apoiado na mais avançada tecnologia, está marcado para os dias 21 e 22 de Março no Pavilhão Atlântico, em Lisboa.

GOTAN PROJECT DISNEY ON ICE Um Século de Magia, uma imperdível celebração de um século de histórias e de personagens que povoam a memória de todos. Nos dias 26 e 27 de Março, no Pavilhão Atlântico, em Lisboa as famílias vão poder assistir a uma incrível produção que dá vida às 65 personagens mais inesquecíveis da Disney e a dezoito populares histórias que marcaram muitas gerações.

Depois do grande sucesso registado nas suas passagens por Portugal, os Gotan Project estão de volta para realizar um concerto exclusivo no Coliseu de Lisboa (8 de Abril). Phillipe Cohen Solal, Eduardo Makaroff e Christoph H. Müller prometem voltar a fazer vibrar a audiência com o seu tango electrónico que tanto sucesso tem conhecido em todo o Mundo.

MOTORCLÁSSICO Os pavilhões da Feira Internacional de Lisboa, no Parque das Nações, acolhem mais uma edição do Motorclássico, de 19 a 21 de Março. O certame é dedicado ao mundo do automóvel e do motociclo clássico, reunindo coleccionadores, vendedores, oficinas especializadas e fornecedores de peças, para além de museus, clubes, automobília e miniaturas de colecção. 8 Primavera 2011


O ALEPH

GOD SAVE THE QUEEN Os God Save The Queen são considerados uma das melhores bandas tribute do Mundo e o seu espectáculo, baseado nos trabalhos de Freddie Mercury e companhia, já foi referido como o melhor espectáculo dos Queen depois dos Queen. Os fãs da mítica banda não podem perder o espectáculo agendado para 8 de Abril no Campo Pequeno, em Lisboa.

Paulo Coelho regressa às origens para começar tudo de novo: viajar, viver novas experiências, relacionar-se com as pessoas e com o Mundo. Visita três continentes e sai do seu isolamento na descoberta de que é necessário percorrer grandes distâncias para compreender melhor o que nos está mais próximo.

RETRATOS DE COLUMBANO Columbano Bordalo Pinheiro expressa a modernidade na pintura portuguesa do séc. XIX. A exposição patente no Museu do Chiado, em Lisboa, até dia 27 de Março, reúne retratos de vários museus estatais e de colecções privadas.

MAPPA MUNDI O Museu Colecção Berardo propõe uma viagem através de obras de cerca de meia centena de artistas contemporâneos. A exposição Mappa Mundi formula a hipótese de a cartografia ser o desafio fundamental para a criação artística actual, podendo ser igualmente a chave para a compreensão das próprias mudanças artísticas. Patente ao público até ao dia 25 de Abril.

BALLET DE MOSCOVO

GROUNDATION, TRIBUTO A BOB MARLEY Nos próximos dias 13 e 14 de Maio, os palcos do Coliseu de Lisboa e do Teatro Sá da Bandeira, no Porto, vão receber os Groundation, uma das melhores bandas ao vivo do reggae mundial, num tributo a Bob Marley. Os Groundation reuniram alguns dos melhores temas do rei do reggae.

Coppelia é uma obra cómica que o ballet de Moscovo vai apresentar no Coliseu do Porto (5 de Abril), no Teatro Gil Vicente (7 de Abril), em Coimbra, e no Coliseu dos Recreios (9 de Abril), em Lisboa. Coppelia é uma boneca bailarina mecânica criada por uma personagem misteriosa e diabólica, que desperta a paixão de Franz... . Primavera 2011 9


olhara moda

Top, € 60, Pepe Jeans. Flores, € 2,50, H&M. Colares, € 118/cada, Loja da Praia. Óculos, mod. 258 C1, € 102, Moss.

DUPLA SEDUCÃO

Um encontro onde a elegância e a sofisticação se cruzam de forma muito natural. A Primavera inspira o uso de cores ácidas e frescas, que imprimem energia aos dias de calor que aí vêm. FOTOGRAFIA DE CARLOS RAMOS; PRODUÇÃO DE SANDRA NASCIMENTO.

10 Primavera 2011


(Ele) Blazer, € 347,50, Lacoste. Camisa turquesa, € 97, Lacoste. Jeans, € 55, HE Mango Óculos, mod. 3066 C2, € 133, Pepe Jeans. (Ela) Vestido de seda, € 430, Nuno Baltazar. Óculos, mod. 7070, € 112, Pepe Jeans.

Primavera 2011 11


Gravata, € 48, Miguel Vieira. Relógio, € 131,80, Nixon. Caneta, € 195, Montblanc. Carteira, € 495, Montblanc. (Da esquerda para a direita.) Óculos mod. 7064 C3, € 112, mod. 5019 C4, € 112, mod. 1074 C1, € 133, tudo Pepe Jeans.

12 Primavera 2011


Blazer, € 310, Gant. Camisola malha, € 147, Lacoste. Calças de linho, € 127,50, Lacoste. Óculos, mod. 7081 C2, € 126, Pepe Jeans.

Setembro 2010 13


Vestido, 竄ャ 65, Andy Warhol para Pepe Jeans. Pulseiras, 竄ャ 30/cada, Loja da Praia. テ田ulos, mod. 510 C2, 竄ャ 79, Moss.

14 Primavera 2011


Clutch, € 194,90, Decenio. Porta-moedas em pele bordada, € 45, Loja da Praia. Womanity, eau de parfum, 100 ml, Thierry Mugler. (Da esquerda para a direita.) Óculos, mod. DG4110 502/83, Dolce & Gabbana. Mod. ET17728, Esprit. Mod. MJ356-250, Marc Jacobs. Anel Forbidden Garden, em ouro amarelo com ébano, cornalina e safiras, € 3.200, NOL Joalheiros. Anel Trapped Caramel, em ouro amarelo com âmbar, safira e diamantes negros, € 2.600, NOL Joalheiros.


Vestido, 竄ャ 299, Gant. テ田ulos, mod. 3058 C4, 竄ャ 126, Pepe Jeans. 16 Primavera 2011


(Ele) Blusão, € 250, Miguel Vieira. Pólo, € 59,90, Decenio. Écharpe, € 20, Pepe Jeans. Calças, € 76,30, RVSA. Óculos, mod. 251 C1, € 102, Moss. (Ela) Vestido, € 434, Manoush. Pendente dourado com cabeça de leão, € 19, Mango. Relógio dourado, € 199,90, Nixon. Óculos, mod. 257 C3, € 102, Moss.

Assistente de fotografia: Nuno Beja. Maquilhagem e cabelos: Joana Moreira. Modelos: Raquel Faria e Henrique Winkel (Just Models). Agradecimentos: Altis Belém Hotel & Spa reservations@altisbelemhotel.com Doca do Bom Sucesso 1400-038 Lisboa - Portugal Tlf:+351 210 400 200 Fax: +351 210 400 250 www.altishotels.com


olharo shopping

Novidades

A Primavera é tempo de luz e cor, e as novas tendências da moda apontam neste sentido. Do design arrojado ou atrevido às propostas mais tradicionais, a opção é sua...  

Ray-Ban mod RB 5226 5032, preço sob consulta

Esprit mod ET 17728, preço sob consulta

Pepe Jeans mod 7080, € 112

Pepe Jeans mod 5019, € 112

Pepe Jeans mod 1074, € 133

D&G mod 4110, preço sob consulta

Pepe Jeans mod 7081, € 126

Pepe Jeans mod 7064, € 112

Marc Jacobs mod 356, preço sob consulta

Pepe Jeans mod 7075, € 87

Esprit mod 9382, preço sob consulta

18 Primavera 2011

Giorgio Armani mod GA 852/S, preço sob consulta


Varilux®

Essilor®, Varilux® e Visão de Alta Resolução™ são marcas registadas pela Essilor International.

Visão natural a qualquer distância

O olho humano é um espantoso sistema de processamento de informação. Sempre em movimento, é capaz de focar objectos de modo instantâneo a qualquer distância. Em dado momento, resultado da evolução natural, surgem dificuldades em ver bem ao perto e começa a ser necessário esticar os braços para ler... As lentes Varilux® solucionam este desconforto, proporcionando uma visão precisa ao perto, ao longe e em zonas intermédias. Vários anos de pesquisa sobre a fisiologia do olho permitiram à Essilor ® revolucionar, de modo a conceber e a produzir as lentes Varilux ® que possibilitam uma Visão de Alta Resolução™ . Com as lentes Varilux ® os seus olhos focam perfeitamente e sem esforço, alcançando uma visão natural a todas as distâncias. Peça as suas lentes Varilux ® e verifique se são as originais! Tal como as lentes Essilor®, gravadas com o símbolo , também as lentes Varilux® são autenticadas com a assinatura .


olharo grupo

d

urante a sessão fotográfica para apresentação da nova colecção, Rita Pereira afirmou: “Sinto-me bem a trabalhar com a Optivisão e a representar uma marca como a Hello Kitty. Já são quatro anos de boas relações e de experiências fantásticas.” As novas armações, que seguem as tendências actuais, apresentam incrustações com brilhantes e corações. Os óculos de sol usam e abusam de lacinhos. As cores são atrevidas, como o rosa e o roxo, e mostram como podem conjugar-se para todas as ocasiões. A nova campanha publicitária da Optivisão foi criada e produzida pela Euro RSCG, num conceito que associa a imagem simpática, divertida e sensual da actriz Rita Pereira à da gatinha japonesa Hello Kitty. O contrato estabelecido entre a Optivisão e Rita Pereira contempla mupis, publicidade nas 270 lojas do grupo, imprensa, rádio e ainda a presença da actriz em sessões de autógrafos nas lojas do Grupo Optivisão. Para a Presidente do Conselho de Administração do Grupo Optivisão, Adelaide Penedo, “ter a Rita Pereira como embaixadora é uma mais-valia, porque o facto de ela ser fã da Hello Kitty cria uma forte ligação emocional com a marca”. Esta campanha pretende reforçar o sucesso das campanhas anteriores e mostrar que a escolha da embaixadora foi a mais acertada. l

20 Primavera 2011

Optivisão lança nova campanha Hello Kitty Pelo quarto ano consecutivo, a actriz e modelo Rita Pereira, que é fã da gatinha mais famosa do Mundo, dá a cara pelos modelos que são uma antecipação à campanha Primavera/ Verão da marca e mostra que as tendências para a nova estação são os brilhos e as cores fortes e jovens.


A nova campanha Hello Kitty, criada pela Euro RSCG associa a imagem sensual e divertida da actriz Rita Pereira, à “gatinha mais famosa do mundo”. Durante a sessão fotográfica, Rita Pereira teve oportunidade de posar com os óculos da nova colecção que aposra em cores atrevidas como o rosa e o roxo


olhara actualidade

Eléctricos em Lisboa O amarelo da Carris deixou de ser o único veículo eléctrico a rodar na cidade de Lisboa. Hoje, também já há automóveis movidos a electricidade capazes de dar resposta às necessidades da mobilidade urbana 22 Primavera 2011

o

O Mitsubishi i-MiEV foi o primeiro automóvel eléctrico a chegar ao mercado nacional numa altura em que a mobilidade eléctrica está na ordem do dia e na obsessão do Governo. Fomos guiá-lo para ver como é e para poder contar como foi... A originalidade da forma começa por surpreender-nos ao primeiro contacto com o i-MiEV. Pensado para dar resposta às exigências da mobilidade urbana, é pequeno nos seus 3,45 metros de comprimento e 1,47 metros de largura, mas o simples facto de ser 80 centímetros maior do que o Smart, permite que tenha

quatro portas, outros tantos lugares e uma bagageira com uns notáveis 227 litros que podem ser dilatados até aos 800 litros graças ao rebatimento dos bancos posteriores. O habitáculo é simples mas funcional e o equipamento não faz concessões em termos de segurança passiva. Os seis airbags, o ESP e os faróis de nevoeiro fazem parte do equipamento de série. Ao volante, o silêncio é absoluto devido ao motor eléctrico, que surpreende com o seu dinamismo. Apesar de o motor debitar apenas 67 cv, o binário máximo (180 Nm) surge instantaneamente ao mais


leve toque no acelerador, deixando para trás os aceleras de semáforo. Até aos 50 km/h, o i-MiEV parece um “foguete”. A caixa de velocidades tem três modos de funcionamento: D (drive) é o modo normal e possibilita sentir o efeito de travão/motor em desaceleração, o que permite aproveitar a energia para recarregar as baterias; B (brake) é aconselhável nas descidas mais pronunciadas, aumentando a capacidade e os efeitos de travão/motor; e o C (cruising) destina-se para uma utilização em estrada, onde o i-MiEV é capaz de chegar aos 130 km/h. 1,2 EUROS AOS 100 KM As boas notícias ainda referem que o consumo é da ordem dos 16 kW/h, o que, feitos os cálculos, significa um custo da ordem dos € 1,2/100 km. Para além disso, as baterias de lítio, colocadas sob os bancos, têm uma garantia de cinco anos ou 100 mil quilómetros e a Mitsubishi afirma que, ao fim de oito anos, ainda oferecem de 80 a 85 por cento das suas capacidades. Contudo, também há más notícias, a

À MEDIDA DA CIDADE

As dimensões compactas, a agilidade do novo Mitsubishi i-MiEV e os condicionalismos criados pela sua autonomia, fazem com que a cidade seja o habitat natural do primeiro automóvel eléctrico a ser comercializado no nosso país.

começar pelo preço do i-MiEV: 35.250 euros. É muito elevado devido ao custo das baterias, mesmo se considerarmos os 5 mil euros de incentivos oferecidos pelo Governo, que o cliente, depois de comprar o veículo, poderá pedir de reembolso ao Estado e os 1.500 euros de incentivo ao abate de automóveis “velhos”, que continua a vigorar nos casos de compra de eléctricos. Depois, também não podemos esquecer que, apesar de a Mitsubishi reivindicar uma autonomia de 150 quilómetros (pode chegar aos 200 quilómetros a uma velocidade constante de 40 km/h), este valor pode ser reduzido em 50% a velocidades superiores a 100 km/h ou com a utilização do ar condicionado na sua potência máxima, pelo que o fabricante sugere que, após o aquecimento do habitáculo, o ar condicionado deve ser desligado e utilizado o sistema de aquecimento dos bancos, alimentado por uma bateria convencional e não pelas que alimentam o motor. CARREGAR BATERIAS Recarregar as baterias pode ser feito em meia hora (carga rápida) ou demorar seis horas (carga normal), sendo necessário esperar que a infra-estrutura pública de carregamento, que vai contar com 1.300 postos de carregamento lento e cinquenta rápidos, seja implantada, como prometido, até Junho de 2011. Para o carregamento privado, estão previstas facilidades para quem queira instalar o sistema em garagens de condomínios, embora a electricidade existente seja suficiente, desde que haja uma tomada dedicada de 16A e um disjuntor de corrente residual que, caso detecte a passagem de 30 mA durante 0,1 segundo, corte a passagem de corrente. Depois, não podemos esquecer-nos de que, a exemplo do que aconteceu com os telemóveis, este tipo de tecnologia aplicada ao automóvel vai evoluir com uma rapidez meteórica. Acreditamos que, dentro de dois anos, haverá baterias com mais autonomia e com carregamentos mais rápidos. Os preços deste tipo de automóveis também terão condições para baixar, já que, hoje, são particularmente onerados pelo custo das baterias. Quando tudo isto acontecer, haverá uma desvalorização assinalável dos automóveis eléctricos que, hoje, são vistos como tecnologia de ponta... l Primavera 2011 23


olharas pessoas

24 Primavera 2011


“A segurança rodoviária não é prioridade do Governo.”

Fotografia: Nuno Alexandre

A segurança rodoviária continua a ser um problema grave no nosso país. O Automóvel Clube de Portugal é um observador atento desta realidade e Carlos Barbosa, o seu presidente, tem sido uma voz activa na denúncia da situação...

Os números da sinistralidade rodoviária em Portugal continuam a ser alarmantes. Como é que o Automóvel Clube de Portugal (ACP) olha para esta realidade? Durante anos, verificou-se uma redução eficaz dos números da sinistralidade porque as campanhas de segurança rodoviária eram permanentes e, nessa altura, não eram contabilizadas as mortes a trinta dias, como acontecia no estrangeiro, pelo que esses números também não estavam muito correctos. Quando se verificou a alteração na contabilização, os números subiram de uma forma natural, mas, para além disso, desde que António Costa foi ministro da Administração Interna e cortou todas as verbas para as campanhas de segurança rodoviária, elas estiveram ausentes durante cerca de dois anos. E, embora tenham sido retomadas recentemente, com o ministro Rui Pereira, passaram a ser feitas através de concursos públicos e as verbas não são as mesmas que eram antigamente. O dinheiro dessas campanhas nem pertence ao Estado, mas sim ao Fundo de Garantia Automóvel e, se as campanhas envolviam investimentos da ordem dos 4 milhões de euros, agora elas andam à volta de um milhão e o resto vai para as forças de segurança. Outro factor passa pela desarticulação na Guarda Nacional Republicana, desde que foi extinta a Brigada de Trânsito, também no tempo do ministro António Costa. Foi das piores coisas que se fizeram na altura. Deste modo, não há prevenção e não há uma fiscalização eficaz nas estradas portuguesas.

E, neste cenário, qual é a responsabilidade dos condutores? Considero que, em Portugal, não se sabe guiar. As pessoas vão para as escolas de condução para tirar a carta e não para aprender a conduzir e, depois, vão para as estradas aprender aquilo que deveriam ter aprendido antes de terem a carta. Os exames de condução, em Portugal, são extremamente permissíveis e fáceis. Os percursos de exame estão definidos por lei e são sorteados no próprio dia. Na véspera, as pessoas treinam os cinco percursos da sua região e isso não é suficiente para saber guiar. Como é que as escolas de condução do ACP fazem a diferença em termos de ensino? O ACP obriga as pessoas a terem as aulas de código, obriga-as a terem as aulas de simulador e as verdadeiras trinta aulas práticas, o que não é a mesma coisa do que ter cinco aulas e assinar o livro das trinta lições. No ACP, a média de aulas por aluno ronda as 36/38, pelo que, quando enviamos um aluno para exame, ele está muito bem preparado e, por isso, temos, neste momento, cerca de 93 por cento de aprovações. No campo da acção das forças policiais, não seria melhor ter uma maior presença dissuasora e preventiva na estrada em vez de uma acção virada para a punição? Primavera 2011 25


Quando vemos que, no Orçamento de Estado para 2011, estão inseridos 900 milhões de euros em multas, é evidente que os departamentos da GNR de Viseu e o famoso de Portalegre, por exemplo, têm de cumprir objectivos e esses objectivos são facturar... Por isso, não estão nos locais onde deveriam estar para garantir uma maior segurança rodoviária, mas estão escondidos atrás de árvores ou em rectas que não têm qualquer espécie de perigosidade. A caça à multa continua a ser uma realidade em Portugal, por uma questão orçamental do Estado e não por uma questão de segurança. Em face da retracção do mercado automóvel em virtude do aumento da fiscalidade e do fim aos incentivos ao abate dos carros velhos, não haverá o perigo de uma redução na segurança? Com a crise, as pessoas não compram carros novos e se, há alguns anos, os portugueses trocavam de automóvel entre três e cinco anos, hoje, esse período aumentou para sete/nove anos. Para além disso, as pessoas não fazem as revisões correctas porque não têm dinheiro para as fazer, o que faz com que as inspecções periódicas obrigatórias sejam de extrema importância para que não se deixem circular carros que não estão em condições. Depois, as forças de segurança deveriam ser muito mais activas na fiscalização, o que não acontece.

As pessoas vão para as escolas de condução para tirar a carta e não para aprender a conduzir.

Perante este cenário, será que os condutores e o ACP, como grande associação, terão de resignar-se com a situação? Penso que este Governo está completamente dissociado dos problemas de segurança rodoviária, embora esse tema tenha sido retomado após a entrada do ministro Rui Pereira. No entanto, nos governos do Eng.º José Sócrates, esta problemática nunca foi uma prioridade. Basta ver que, nas cimeiras que se realizaram durante o período em que Portugal esteve na presidência da Comissão Europeia, fomos o único país que não teve na sua agenda nenhum tema relacionado com a segurança rodoviária. Portugal ainda não está dentro dos níveis de segurança rodoviária que nós gostaríamos e é uma pena que os sucessivos governos não olhem para esta situação com a relevância que ela tem. Os custos para o Estado relacionados com as consequências dos acidentes são uma loucura e, quanto menos acidentes existirem, menos os portugueses terão que pagar com os seus impostos. ● 26 Primavera 2011

A sinalização rodoviária tem muitas falhas no nosso país. A sua degradação e a sua ausência não serão mais um factor de insegurança? Há cerca de dois anos, a Prevenção Rodoviária Portuguesa entregou a todas as câmaras municipais do país o chamado Livro Branco Sobre a Sinalização, com todos os métodos correctos para ser feita a sinalização rodoviária, mas a maioria das câmaras não utiliza esse manual porque não tem dinheiro para o fazer. É mais um caso de pescadinha de rabo na boca: sem dinheiro, não há melhores estradas nem melhor sinalização; e, sem dinheiro, não se consegue melhorar a segurança rodoviária.


Visão confortável enquanto trabalha?

Quando trabalhamos no escritório, utilizamos a visão para vários tipos de distâncias.

35cm.

4m.

Hoyalux iD workStyle, tecnologicamente concebida para conseguir uma visão mais ampla e equilibrada , garante um maior conforto em qualquer actividade que realize entre os 35 cm e 4 metros.

A sua Lente de Trabalho

www.hoya.pt


olharclínico

28 Primavera 2011

Quando chegam os dias de mais calor, as pessoas têm a tendência de baixar a temperatura do ar condicionado e, como se sabe, o frio desidrata o ar, o que aumenta ainda mais a secura dos olhos.


Os dias de sol exigem cuidados com os olhos A Primavera está à porta e os dias de sol vão chegar, por isso importa saber proteger os olhos. O Professor Dr. José Carpinteiro, cirurgião oftalmológico, aponta-nos cuidados a ter em conta para garantir uma maior saúde ocular...

a

“Usar óculos de sol é muito importante porque os raios ultravioletas incomodamnos cada vez mais em virtude das alterações na atmosfera”, começou por afirmar o professor doutor José Carpinteiro. No entanto, há muitos mais cuidados a ter, começando com a necessidade de “fazer uma higiene ocular correcta”, acrescentou-nos o clínico, que sublinha a importância de uma “lubrificação do olho, usando lágrimas artificiais de uma forma rotineira porque os casos de síndroma ocular são cada vez mais frequentes” em todas as idades e especialmente nos mais jovens. A razão para este fenómeno é fácil de explicar. “Quando chegam os dias de mais calor, as pessoas têm a tendência de baixar a temperatura do ar condicionado e, como se sabe, o frio desidrata o ar, o que aumenta ainda mais a secura dos olhos.” Este problema, que tem tudo a ver com os padrões da vida urbana e moderna, assume uma grande importância. A síndrome ocular, “não sendo uma doença grave, é um dos problemas mais sérios que preocupam os oftalmologistas”, admitiu-nos o professor doutor José Carpinteiro. “É certo que temos o glaucoma, que é uma doença terrível porque cega, e a retinopatia diabética, que é outra doença horrível, que também provoca a cegueira, mas a secura ocular, não cegando, cria um verdadeiro desassossego.” A razão da expansão deste fenómeno passa pelo facto “de vivermos mais sob condicionamentos, motivados sobretudo pelo ar condicionado, que provoca uma grande alteração ambiental aliada aos excessos de poluição”. No entanto, também há outros factores não negligenciáveis, como “a proliferação do audiovisual, que faz com que as pessoas passem cada vez mais tempo a trabalhar atrás de monitores, fixando mais a vista, o que provoca o aumento da secura dos olhos”. Para se perceber melhor este fenómeno, basta recordar que, “quando estamos ao volante de um automóvel à noite, diminuímos o pestanejar, pelo que a superfície ocular seca”. Esta situação aumenta o risco de conjuntivites, porque “a lágrima vasal (não estamos a falar da lágrima do choro) tem, em si, uma enzima que nos defende das agressões a que estamos sujeitos a toda a hora, garantindo um equilíbrio fisiológico”, e, quando a sua produção é reduzida, os riscos aumentam. Para além da necessidade de lubrificação ocular, a redução da capacidade de defesa do olho também pode ser compensada com a utilização de óculos de sol “capazes de assegurar uma correcta filtragem dos raios ultravioletas e dar resposta ao “aumento crescente de casos de fotofobia [sensibilidade à luz]”, como nos admitiu o oftalmologista. Com a chegada da Primavera, costumam surgir muitos casos de alergias que, em termos

oculares, se manifestam como prurido, ardor, lacrimejo, etc. É uma situação normal, “que se deve a um reacendimento dos estigmas de foro alérgico, o que pode desencadear as chamadas conjuntivites alérgicas”, como nos reconheceu o clínico. “As conjuntivites primaveris são muito típicas e não enganam” e, mesmo quando as pessoas consideram que são do foro alérgico porque “põem uma gotinha de antialérgico e a situação melhora, o que estão a fazer é apenas uma lubrificação do olho”. Os verdadeiros casos de foro alérgico “acabam muitas vezes por ser diagnosticados por exclusão de partes, porque a pessoa nos diz que tem alergias, ou tem asma”, já que “para uma pessoa ter a certeza de que é alérgica tem de fazer uma série de estudos para detectar ao que realmente é alérgico”, afirmou-nos o professor doutor José Carpinteiro. Para minimizar os problemas de todos quantos sofrem de alergias, importa fazer uma prevenção adequada para procurar evitar que elas se manifestem. “Se uma pessoa tem um fundo alérgico, deve prevenir-se nas alturas críticas na Primavera e no Outono”, tanto mais que, muitas vezes, “os anti-alérgicos aumentam a secura, pois reduzem a produção de secreção da mucosa, podendo, assim, agravar a situação da síndrome ocular”, adiantou-nos o oftalmologista. l Primavera 2011 29


olhara acção

Há experiências que valem a pena ser vividas e um passeio num balão de ar quente é uma delas. Pode parecer algo radical, mas a calma feita de silêncio e a visão abrangente da paisagem acabam por ter um sabor inolvidável. TEXTO DE RUI FARIA

30 Primavera 2011


a

geração que leu os romances de Júlio Verne recorda facilmente o livro Cinco Semanas em Balão 1862, a primeira grande obra do escritor que ficou conhecido por ser o criador da ficção científica. O livro relata uma viagem entre Zanzibar e o Senegal, cruzando África de oriente para ocidente. É riquíssima em detalhes, que vão das coordenadas geográficas às culturas indígenas, sem esquecer os animais. Não deixa de ser curioso que Júlio Verne tenha escrito este livro sem nunca ter pisado o continente africano nem subido à cesta de um balão. Tal como aconteceu nas suas restantes obras, muitas das quais muito mais arrojadas como as Vinte Mil Léguas Submarinas ou a Viagem à Lua, as Cinco Semanas em Balão são fruto da fértil imaginação e da apurada capacidade de investigação do autor que pode ser visto como um dos grandes promotores do balonismo, algo que, mesmo num passado muito mais recente, ainda motiva grandes aventureiros como o norte-americano Steve Fossett, que, depois de várias tentativas falhadas, logrou dar a volta ao Mundo em balão, tendo estabelecido, em 2002, um recorde numa viagem de 31.000 km percorridos em 13 dias, 12 horas,16 minutos e 13 segundos. Steve Fossett desapareceu com o seu pequeno avião em 2007 no deserto do Nevada. PASSEIO MEMORÁVEL Este tipo de aventuras pode levar a pensar que um passeio de balão é algo de radical, embora seja exactamente o contrário. É uma experiência de calma, cujo silêncio só é quebrado pelo cíclico barulho do jacto de chamas que sai do queimador para aquecer a calote do balão que percorre os céus ao sabor do vento. A Terra vista do céu tem outro encanto. É possível olhar até onde a vista alcança ou ver, lá de cima, o bailado dos bandos de aves nos seus movimentos tão coordenados como ziguezagueantes. É por isso que um passeio de balão é uma experiência inesquecível. É algo que qualquer um irá recordar durante anos e anos, pelo que vale a pena experimentar, seja para viver a experiência ou para assinalar uma data especial. No nosso país, há várias empresas capazes de proporcionar um baptismo de voo em balão e uma delas é a Publibalão (www.publibalao.com.pt), gerida por Aníbal Soares (telef.: 91 220 72 76), um experiente piloto com qualificação de instrutor, que

Os passeios da Publibalão têm a duração aproximada de uma hora, mas nem sempre o horário pode ser respeitado porque há várias condicionantes, a começar pelo vento. Seja como for, é uma experiência inolvidável e quem experimenta uma vez, vai querer voltar a repetir...

também organiza diversos eventos de balonismo no nosso país. A Publibalão promove voos em qualquer local do país, “mas voamos preferencialmente no Alentejo, porque é a região com melhores características no país”, referiu-nos Aníbal Soares. No entanto, “podemos sempre estudar a possibilidade de realizar o voo onde alguém pretenda”. A Publibalão pode organizar voos “especiais para duas pessoas ou para grupos até seis indivíduos, mas também temos a possibilidade de organizar voos para grupos de vinte ou trinta pessoas com vários balões”, acrescentou Aníbal Soares. OS PREÇOS Os preços variam de acordo com o número de pessoas. No caso de um voo para duas pessoas, o custo pode rondar os 250 euros por indivíduo, valor que pode descer até aos 150 euros no caso de grupos. Os voos realizam-se às primeiras horas da manhã ou ao fim da tarde, para evitar a actividade térmica, que, em condições normais, começa a desenvolverse cerca de duas e meia a três horas depois do nascer do sol. E se, de um modo geral, todas as pessoas podem voar, não é aconselhável transportar crianças com menos de quatro anos de idade, grávidas, pessoas com problemas cardíacos acentuados, osteoporose grave ou epilepsia, ou ainda aqueles que se tenham submetido recentemente a uma intervenção cirúrgica. Crianças com menos de 1,30 m de altura poderão eventualmente voar, embora pouco possam desfrutar da paisagem por não conseguirem chegar ao topo do cesto. Se está decidido a experimentar, saiba que a temperatura durante o voo é sensivelmente superior à temperatura ambiente. Se bem que a temperatura vá baixando à medida que se sobe, a utilização regular do queimador ajuda a manter uma temperatura no cesto do balão ligeiramente acima da temperatura ambiente. É aconselhável a utilização de roupa desportiva adequada à época do ano. l Primavera 2011 31


olhara saúde A subida do termómetro implica a mudança de hábitos nutricionais. Além de preparar o corpo para o biquíni e as roupas da nova estação, importa ajustá-lo também às alterações climáticas. A estratégia consiste assim em antecipar problemas, estabelecer prioridades e passar às soluções… nutricionais. Ana Andrea, pósgraduada em Nutrição Clínica, esclarece que “dois dos principais problemas nesta altura, a celulite e a gordura acumulada, estão muitas vezes associados à acumulação de toxinas”. A nutricionista destaca, por isso, a importância de fazer uma alimentação que ajude a desintoxicar o organismo (ver Menu Desintoxicante). “Um corpo livre de toxinas queima gordura com mais facilidade e dá lugar a uma pele mais brilhante e saudável”, salienta. Tonificar é também, nesta época do ano, uma das palavras mais sonantes e, ao contrário do senso comum, não faz apenas eco no ginásio. Há refeições (ver Menu Tonificante) que a longo prazo se reflectem em pernas, barriga e braços mais definidos. É uma questão de combinar os alimentos indicados, sendo que neste caso as proteínas saem a ganhar. Ana Andrea acrescenta ainda vitaminas e minerais à ementa (ver menu multivitaminas). São estes os compostos dos frutos e vegetais que combatem os radicais livres durante a exposição ao sol. “Por outro lado, uma pele bronzeada depende de uma boa quantidade de nutrientes, como a vitamina A e os betacarotenos.” O Verão está à porta e convém estarmos (fisicamente) bem preparados.

Preparar o corpo para o Verão “O corpo é para ser visto, não para ser coberto.” Pelo sim, pelo não, mesmo que não esteja de acordo com Marilyn Monroe, tome nota das receitas para começar a tonificar, desintoxicar e proteger a pele. E descubra quais os alimentos que passam no teste da saúde. 32 Primavera 2011


MENU TONIFICANTE SALMÃO NO FORNO Acompanhado com pimento vermelho e molho teriyaki, salada de espinafres baby, agrião e rebentos de soja.

MENU DESINTOXICANTE TOFU SALTEADO Com cogumelos e alcachofras, salada de pepino e rabanetes laminados com sementes de sésamo.

MENU MULTIVITAMINAS FRANGO SALTEADO À italiana (peito de frango salteado com tomate cherry, pimento vermelho, verde e amarelo), salada de alface e canónigos.

Valor nutricional ● 340 kcal ● 31 g de proteína (para posta de salmão de 150 g) ● 19 g de gordura* ● 8,5 g de hidratos de carbono ● 2 g de fibra (para cerca de 170 g de legumes) + Sobremesa: TAÇA DE MORANGOS (120 g) Valor nutricional ● 35 kcal ● 6,3 g de hidratos de carbono ● 2,4 g de fibra, com 90% água.

Valor nutricional ● 220 kcal ● 16 g de proteína (para 120g de tofu) ● 8 g de gordura* ● 10 g de hidratos de carbono ● 4 g de fibra (para cerca de 200 g de legumes) + Sobremesa: 1 FATIA DE MELANCIA (150 g) Valor nutricional ● 36 kcal ● 8,25 g de hidratos de carbono ● 0,3 g de fibra com 93% água.

Valor nutricional ● 280 kcal ● 32 g de proteína (para 120 g de frango) ● 13 g de gordura* ● 9 g de hidratos de carbono ● 4 g de fibra (para cerca 160 g de legumes). + SUMO DE CENOURA E LARANJA Valor nutricional: ● 48 kcal ● 7,6 g de hidratos de carbono ● 1 g de fibra com 90% água

Por ser baixa em hidratos de carbono e rica proteínas e gorduras saudáveis (do salmão), esta refeição é saciante (atrasa a sensação de fome) e contribui para acelerar o metabolismo, ou seja, o ritmo a que o corpo vai queimar gordura, evitando assim a sua acumulação no corpo. As proteínas são ainda úteis para proteger a massa muscular, combatendo, desta forma a flacidez e aumentando o desejado efeito tonificante. O vasto conjunto de vitaminas e minerais deste menu desempenha também a função de ajudar a processar adequadamente as proteínas e as gorduras.

Esta combinação de alimentos ricos em fibras, água e minerais como o potássio tem um efeito diurético e estimulante ao nível do funcionamento do intestino, um dos principais sistemas de eliminação de toxinas do corpo. Por outro lado, a alcachofra oferece fitonutrientes específicos para desintoxicar o fígado. Um corpo desintoxicado está em melhores condições de queimar gordura.

Este menu é rico em fibras e vitaminas, como os betacarotenos, que ajudam a preparar a pele para o bronze. Ao estimularem a produção de melanina, os betacarotenos, presentes especialmente nas frutas de cor amarela e laranja, contribuem para um bronzeado natural. As propriedades antioxidantes dos betacarotenos são ainda essenciais aos olhos, particularmente afectados pelo sol. Quanto aos polifenóis das frutas e dos vegetais, vão aumentar as reservas do organismo, melhorando assim o seu poder antioxidante e o sistema de protecção contra os radicais livres (responsáveis pelo envelhecimento da pele e por doenças). *Essencialmente boa gordura.

Primavera 2011 33


olhargourmet

Casamento

perfeito

MAISON PAPILLON

Patê de porco com ananás e pimenta de Penja. Pão de Açúcar Gourmet, €5,40.

Saborear um patê acompanhado por um vinho colheita tardia, servido a dez graus, é o garante de momentos de prazer para os sentidos... QUINTA DA ALORNA COLHEITA TARDIA 2007

Aroma a frutos secos, notas tropicais, temperado com nuances de madeira adquiridas no estágio. Preço recomendado: €10.

CASA DA PRISCA

Patê de porco com queijo de cabra. Rota Gourmet, €4.

PRIME FOODS

Patê de porco ibérico com passas Pedro Ximénez. Rota Gourmet, €2,95.

MAISON PAPILLON

Patê de coelho com tomate e manjericão. Pão de Açúcar Gourmet, €3,95.

MAISON PAPILLON

OUTONO DE SANTAR VINDIMA TARDIA 2005

Aroma de folhas secas e avelãs, notas frescas de casca de laranja e uma boa acidez no final. Preço recomendado: €10.

Patê de fígado de porco com castanhas de Cévennes. Pão de Açúcar Gourmet, €3,95.


Fotografia: Pedro Sampayo Ribeiro

D’OLIVA CRESCE EM LISBOA

h

Depois de anos de sucesso em Matosinhos, em Leça, na Maia e no centro do Porto, o restaurante D’Oliva chegou a Lisboa, com as suas propostas baseadas na cozinha italiana e um pouco na portuguesa

á cerca de duas décadas que o Grupo Al Forno se afirma com enorme sucesso nas rotas do grande Porto, pelo que é mais do que natural que tenha chegado a Lisboa para assumir um espaço na Rua Barata Salgueiro, bem perto da Avenida da Liberdade, onde, rapidamente, a casa começou a encher. Tal como acontece a norte, é um local ideal para ver e, sobretudo, para ser visto... O espaço é amplo, o que não quer dizer que seja fácil arranjar lugar para almoçar ou para jantar. A decoração é sóbria e, tal como acontece nos outros restaurantes do grupo, um bar corrido serve de antecâmara para quem está à espera de mesa com o seu aperitivo acompanhado por canapés ou bruschette, oferta da casa, embora também seja um local á medida de quem procura uma refeição rápida que pode bem ser um simples prego no pão ou uma piza. O restaurante reivindica uma componente 90% italiana e, a restante, portuguesa. As pastas frescas, os risotti e as saladas estão em destaque, embora não faltem muitas propostas de peixe ou carne, em pratos criados pelo chef Giorgio, que passou pelo Lapa Palace. Vale a pena provar o tagliatelle de espinafres com espargos verdes, vieiras e camarão tigre e o risotto nero, com amêijoa, camarão selvagem e choquinhos. A salada César é um valor

seguro e o joelho de porco assado e desossado, um desafio. Ao almoço, há um buffet com antipasti e vários pratos quentes, com um preço mais acessível. Quem opte pela carta, deve saber que uma refeição com vinho e sobremesa ronda os 35, 40 euros. l RESTAURANTE D’OLIVA Al Forno – Lisboa Rua Barata Salgueiro, 37, Lisboa Aberto de segunda-feira a sábado para almoços e jantares. Às sextas-feiras e aos sábados, encerra à 1h. Reservas: tel. 21 352 82 92 www.dolivarestaurante.com

Primavera 2011 35


olharas lojas

36 Primavera 2011


olharindiscreto

A cor: branco. Tempos livres: andar de bicicleta.

Eu sou assim... Dália Madruga revela-nos alguns dos seus pequenos grandes segredos...

A última viagem: Madeira.

Sinónimo de sexy: Batom vermelho. Carro de sonho: Mini.

Sempre na carteira: Chaves de casa. Nunca sai de casa sem... Telemóvel. Peça favorita da nova estação: Leggings. A cor que não passa de moda: Branco. Essencial para os olhos: Óculos de sol e eyeliner preto. Sinónimos de sexy: “Batom vermelho, boa conversa e óculos graduados ou de sol.” Um defeito: “Teimosia e mania da perfeição.” Uma vaidade: “O meu filho.” O melhor presente que recebeu: “Uma aliança com o nome do meu filho oferecida pela minha irmã.” A última compra: “A Playstation 3 para o marido.” Na mesa-de-cabeceira, está... “Livros e comando da televisão.” A última viagem: “Madeira.” Drama, comédia ou

Essencial para os olhos: eyeliner.

musical? “Romântico.” Gostava de trabalhar com... “Manuel Luís Goucha.” Ídolo de inf��ncia... “Pais.” O carro de sonho... “Mini.” Referência de estilo... “Sienna Miller.” Destino perfeito... “Praia.” Nos tempos livres... “Cinema, andar de bicicleta, praia.” Dália rima com... “Mãe.”

Destino perfeito: praia.

Primavera 2011 37


MAIS VALE PREVENIR

Quem usa óculos e não dispensa um bom jogo de futebol, deve optar pela segurança de óculos antichoque, como os Demetz, que, para além de serem ajustáveis com uma banda antiderrapante, contam com protecção nasal em silicone e lentes em policarbonato. Mais informações em www.demetz.fr ou em qualquer loja Optivisão.


olharo perfil

EDGAR DAVIDS

Ao longo de uma carreira de sucesso, o holandês Edgar Davids foi uma figura de primeira grandeza no futebol europeu. O seu talento e a sua determinação encantaram multidões, contudo, apesar disso, será sempre recordado por ter sido “aquele que jogava de óculos”...

Apesar dos milhões pagos pelos italianos, Edgar Davids não se afirmou em Milão e, no ano seguinte, transferiu-se para a Juventus, onde cativou Marcelo Lippi, o treinador da equipa de Turim. Foram os melhores anos da carreira do holandês, mas, em 2001, acusou esteróides anabolizantes num controlo antidopagem e foi castigado pela FIFA. Foi o começo do fim. Em 2004, perdeu a titularidade na Juventus e, com ela, a braçadeira de capitão da selecção holandesa, treinada por Guus Hiddink, com quem nunca teve um relacionamento fácil. Para tentar jogar de uma forma mais regular, mudou-se para Barcelona, numa altura em que o recém-chegado Frank Rijkaard procurava reformular a equipa do Barça, que veio a garantir o título espanhol. A chuva de vedetas que foi chegando a Barcelona reduziu o campo de manobra de Edgard Davids, que decidiu regressar a Itália depois ter recebido um convite do Inter de Milão. No entanto, e apesar de ter um contrato por três épocas, não foi muito utilizado e, descontente, deixou Itália rumo

a Inglaterra, onde se tornou num dos favoritos dos adeptos do Tottenham. Mas, o seu fulgor já não era o mesmo e, em Janeiro de 2007, voltou a trocar de equipa, regressando ao Ajax, onde voltou a cativar os holandeses. Contudo, na prétemporada de 2007/2008, fracturou uma perna e foi obrigado a deixar os relvados. A sua carreira parecia ter chegado ao fim, embora, em Agosto de 2010, ainda tenha assinado um contrato com o Crystal Palace, da segunda divisão inglesa, mas, no passado mês de Novembro, anunciou que se retirava do futebol. Hoje, Edgar Davids já faz parte das memórias do futebol europeu. O jogador que usava óculos deixou saudades, apesar do seu carácter ser tão controverso como a agressividade com que jogava. Mesmo assim, faz parte da história mais recente do jogo e, para a história, ficam os títulos que ganhou na Holanda (três) e em Itália (três), as vitórias na UEFA Cup e na Liga dos Campeões, mas também recordações como a sua fotografia ao lado do galês Ryan Giggs e do brasileiro Roberto Carlos, na capa do anuário da FIFA em 2003.l

e

dgar Steven Davids nasceu no Suriname (Guiana) em 1973, um ano antes de a equipa holandesa liderada por Rinus Michels ter maravilhado tudo e todos no Campeonato do Mundo de Futebol. A formação onde pontuava Johan Cruyff passou a ser conhecida como a “Laranja Mecânica”, adoptando um estilo de jogo muito personalizado que também foi seguido no Ajax de Amesterdão, a equipa onde o jovem Edgar Davids se estreou, em 1991, com apenas dezoito anos de idade. Os seus cabelos compridos e entrançados ao estilo de Bob Marley, e a determinação que colocava na discussão de cada lance seriam suficientes para se tornarem numa imagem de marca que só foi suplantada pelo facto de usar óculos de protecção em virtude de sofrer de um glaucoma, tendo a FIFA dado uma autorização especial para tal. Hoje, mesmo quem não recorda de imediato o seu nome, não esquece o holandês que jogava de óculos... O sucesso no Ajax, onde o treinador Louis van Gaal lhe chamava “Pit Bull” devido à sua agressividade no meio-campo, despertou o interesse dos italianos do A. C. Milan.

Primavera 2011 39


olharo horizonte

O areal vai da Costa Nova à Vagueira.

O original casario da Costa Nova.

O mar e

a

região beirã tem sido injustamente votada a muitos esquecimentos que a afastam das rotas dos passeios de fim-de-semana. As suas praias foram trocadas pelos caminhos do sul e as serras, preteridas em favor da planura alentejana. No entanto, vale a pena fugir aos destinos da moda e regressar aos prazeres beirões, feitos de hospitalidade, locais de rara beleza e rica gastronomia. Elegemos Aveiro como ponto de partida. A cidade a que já chamaram a Veneza portuguesa recuperou a sua elegância graças à reabilitação dos seus

40 Primavera 2011

belos edifícios de Arte Nova, ao cuidado das suas praças e jardins e à encantadora ria. O Bairro da Beira-Mar é o mais boémio da cidade. Virado para a ria, as suas ruas labirínticas convidam ao passeio à sombra das velhas casas de pescadores e marnotos (os homens que amanhavam as salinas), muitas das quais são, hoje, bares e pequenos restaurantes onde fervilha a vida da juventude estudantil que invadiu a cidade para frequentar a universidade. Os mais gulosos não podem perder a fábrica/loja de Silvina Raimundo (Rua Jorge Lencastre, 37, tel. 234 422 323), que herdou da sogra uma das mais afamadas receitas de ovos moles, a grande especialidade da doçaria local. Por falar em comida, e se o tempo ajudar, vale a pena desfrutar da esplanada do restaurante Fonte Nova (Parque Fonte Nova, tel. 234 331 052), virada para a ria, cujos braços se estendem até à Costa Nova, uma língua de areia que a separa do mar. Pelo caminho, nesta altura do ano, ainda não é possível apreciar a magnificência das pirâmides brancas feitas com o sal das salinas, embora seja curioso visitar a Marinha da Troncalhada, onde a câmara municipal instalou um eco-museu que mostra o trabalho dos marnotos.

Fotografia: Pedro Sampayo Ribeiro

De Aveiro às serranias beirãs, acompanhados pelo verde da paisagem, na rota de aldeias


A sumptuosa Serra da Arada.

as serras

Restaurante Fonte Nova em Aveiro.

perdidas no tempo, a caminho de refúgios de calma e sossego que convidam ao descanso A Costa Nova tornou-se num local de culto para os praticantes de surf e de kitesurf. Viradas para o vasto areal, destacam-se as belas casas de veraneio, em madeira, pintadas de riscas e onde o branco alterna com cores bem garridas, criando um ambiente arquitectónico único em Portugal. Por ali, são famosos os pastéis de nata do café Atlântida (Avenida José Estêvão, 182), mas também as barraquinhas que vendem as famosas tripas, um nome que pode assustar os mais susceptíveis embora sejam apenas deliciosos doces ao estilo da bolacha americana, recheada de chocolate, tendo sido cridas por um certo Zé, que continua a ser recordado como o “Zé das Tripas”. AO LONGO DO VOUGA Virando as costas ao mar e partindo na direcção de Viseu, importa passar por Vouzela, uma terra cuja história é mais antiga do que a nacionalidade. Nas suas intrincadas vielas, a cada esquina, surgem solares (como o dos Távoras), casas brasonadas, igrejas e capelas, como a de Frei Gil, com o seu rico retábulo em talha dourada. O passeio serve para abrir o apetite

para um genuíno pastel de Vouzela e os do café Central têm fama de ser os mais genuínos. Antes de seguir caminho, pode encontrar, no posto de Turismo (tel. 232 771 515), um mapa para percorrer o circuito das torres medievais, que surgem em Paço de Vilharigues, Cambra e Alcofra. O Vale do Vouga é cativante e a passagem pela Serra da Arada, obrigatória, tanto mais que talvez seja uma das paisagens mais belas e menos conhecidas do país. O verde domina um cenário onde vão surgindo riachos, lagoas, cumes isolados e vales profundos, mas também conjuntos de Primavera 2011 41


O Vale do Vouga é marcado pela beleza esplendorosa da paisagem (à direita). Na Serra da Arada, somos surpreendidos por pequenas aldeias, como Covas do Monte (em cima, à direita) e, em Penalva do Castelo, a Casa da Ínsua é um refúgio que convida ao descanso.

moinhos, como os que foram recuperados no Bioparque de São Pedro do Sul, em Carvalhais, para além das pequenas aldeias de xisto. Encha-se de coragem e desça até Covas do Monte, Covas do Rio ou Aldeia de Pena, onde ainda há quem viva ao ritmo de outras eras, na calma de terras onde todos se conhecem e onde as portas entreabertas deixam vislumbrar fogões de lenha que libertam odores de delícias que não deixam ninguém indiferente. Depois de um dia de emoções, não há nada como “dormir com os anjos” e o local mais adequado a quem procura o isolamento é o Mosteiro de São Cristóvão de Lafões, começado a construir no século XII pela Ordem de Cister. Os monges tinham dedo para escolher os locais onde se instalavam e este não é excepção. Surge no alto da Serra de Cirita (a cinco quilómetros de Oliveira de Frades), envolto pela vegetação, com uma vista 42 Primavera 2011

soberba sobre a Serra da Gravia e o Vale do Vouga. Hoje, é propriedade da família Osswald, que ocupa a maior parte do edifício, embora nas antigas cavalariças e nos anexos, tenham instalado um requintado e acolhedor turismo rural, onde os hóspedes têm acesso a um trilho que vai até ao Poço do Mourão, uma piscina natural escavada na rocha, alimentada por uma queda de água que vem do Rio Varosa. Nos dias quentes, serve para refrescar os hóspedes e, à noite, o seu barulho ajuda a embalar o sono. RETEMPERAR FORÇAS Há relatos de que D. Afonso Henriques andou por São Pedro do Sul. Não sabemos se o rei terá ido “a banhos” às termas, mas não há dúvidas de que, séculos depois, a rainha D.ª Amélia procurou as suas águas quentes e mineralizadas. Hoje, nas modernas instalações, há que desfrutar dos tratamentos de bem-estar que ali são propostos. Um duche Vichy, com uma massagem, seguido de um banho de imersão, são mais do que um tónico retemperador para quem quer continuar viagem.


ONDE FICAR Mosteiro de São Cristóvão São Pedro do Sul Tel. 232 789 076 www.mosteirosaocristovao.com

HOTEL CASA DA ÍNSUA Penalva do Castelo Tel. 232 642 222 www.casadainsua.pt

ONDE COMER Fonte Nova Parque da Fonte Nova, Aveiro Tel. 234 331 052. Com vista para o mar, propõe pratos de peixe, mas também sushi (só ao almoço).

EIRA DA BICA Touca, Paço de Vilharigues, Vouzela Tel. 96 411 82 63 O polvo em filetes ou à lagareiro e a cabidela de galo são as grandes especialidades da casa.

CORTIÇO Rua Augusto Hilário, 43-47, Viseu Tel. 232 423 853. É uma referência em Viseu. Um local de culto para todos quantos apreciam a cozinha regional da Beira Alta.

FORNO DA MIMI Rua Estrada Nacional 2, Campo, Viseu Tel. 232 452 555 A cozinha regional confeccionada em fornos de lenha e os grelhados no carvão são as grandes propostas.


A zona histórica de Viseu (à esquerda) convida ao passeio e à descoberta de pequenas lojas de comércio tradicional. O Mosteiro de São Cristóvão, perto de São Pedro do Sul, alia o antigo à modernidade, num agradável turismo rural.

Viseu é sempre um destino apetecível, tanto mais que a zona histórica convida ao passeio por ruas estreitas, pejadas de pequenas lojas onde ainda floresce o comércio tradicional. Vale a pena espreitar a Sé Catedral (séc. XII-XVIII), a Misericórdia (séc. XVIII) e o Paço dos Três Escalões (séc. XVI), onde está instalado o Museu Grão Vasco, que reúne uma importante colecção do mestre e de vários pintores portugueses do século XVI. Quase ao lado, surge o restaurante o Cortiço (Rua Augusto Hilário, 45, tel. 232 423 853), que continua a ser uma referência, embora muito boa gente diga que já não é o que era. Nós estamos sempre prontos para lá voltar, mas outra alternativa no campo da excelência da cozinha regional passa pelo Forno da Mimi, reputado pela frescura de todos os seus produtos, pela qualidade da confecção e pela fartura das doses. Está localizada fora do centro, já na EN2 (Campo, tel. 232 452 555). 44 Primavera 2011

PENALVA DO CASTELO Depois de tantas andanças, em Penalva do Castelo, há um refúgio à medida de quem pretende descansar. A Casa da Ínsua data do século XIV, altura em que foi construída por D. João de Albuquerque, alcaide-mor do Sabugal, tendo sido recentemente recuperada. Viver o ambiente criado pelas paredes cobertas por azulejos barrocos, os caixotões dos tectos, a sobriedade das lareiras e as pinturas que surgem nas paredes leva-nos como que numa viagem no tempo. Os quartos são amplos e confortáveis e na altura do check-in vale a pena pedir um que esteja virado para o magnífico jardim, um espaço de rara beleza no seu estilo francês de desenho geométrico em que o bucho cria corredores e onde é apetecível passear.. O pomar também merece ser visto, o mesmo acontecendo com o jardim dos aromas, onde são criadas as mais diversas ervas num espaço em que somos surpreendidos por uma raríssima flor de lótus e pela imponência majestosa de uma magnólia que ali foi plantada (diz-se) em 1842. É um cenário idílico para desfrutar um dia de Primavera ou uma calma noite de Verão, altura em que a piscina e o terraço se tornam particularmente apetecíveis. l


passatempo olhar

Ganhe um fim-de-semana

Hotel do Sado Business & Nature

Os dias de sol estão aí e começa a apetecer passear e voltar à praia. As fotografias são memórias que ficam como recordações de momentos felizes e uma boa fotografia pode ser suficiente para ganhar um fim-de-semana no Ho tel do Sado Business & Na ture, em Setúbal, um local pensado para quem procura conforto e excelência de serviço e pretende desfrutar das belas paisagens do Sado, que se estende, no grande estuário, no seu caminho para Atlântico. Envie-nos a(s) sua(s) melhor(es) f otografia(s) até ao dia 31 de Maio para o email passatempoolhar@optivisão.pt e, caso seja o vencedor, o prémio do passatempo é seu. No entanto, só por participar, irá ganhar um conjunto de vouchers de desconto nas lojas Optivisão.

DESFRUTE DOS PRAZERES DOS DIAS DE SOL, QUE NÓS FICAMOS À ESPERA DAS SUAS FOTOS. 46 Primavera 2011


olharos descontos

Use e abuse Descubra as promoções especiais que reservámos para si.

50% de desconto nos seguintes serviços: Massagem de Aromaterapia, Seven Senses Massage, Circuito Zen. Validade até 31 de Maio. O conceito Spaso Zen® passa por um centro wellness com serviços completos na área de imagem, estética e relax. Um centro de beleza integral, capaz de responder a quem.busca equilíbrio na r otina diária. Ansiedade, irritabilidade, fadiga e stress são verdadeiros impedimentos à realização humana, pondo em causa a harmonia entre corpo e mente.

25% de desconto em estadias de duas ou mais noites, a usufruir até 31 de Março de 2012, excepto meses de Junho a Set embro, inclusive, e períodos de fim de ano, Carnaval e Páscoa. Oferta não aplicável nas pousadas de Belmonte, Marão, Mesão Frio e Torrão.

HOTEL DO SADO BUSINESS & NATURE

20 % de desconto no alojamento sobre o preço tarifa normal de balcão. 10 % de desconto em restaurante e bar. O hotel, com uma localização privilegiada, tem vista panorâmica sobre o magnífico estuário do Sado, a cidade de Setúbal e a Serra da Arrábida. Recentemente renovado, oferece um ambiente acolhedor e tranquilo, com uma decoração requintada, acomodação confortável e um serviço de elevada qualidade. O restaurante panorâmico, tem uma vista deslumbrante e um ambiente exclusivo.

15%

15%

10%

RESTAURANTE PANORÂMICO VARANDA DE LISBOA

HOTEL CASA DA ÍNSUA

15% de descont o no hot el Casa da Ínsua válido até 30 Abril de 2011. A Casa da Ínsua é um hotel de charme de 5 estrelas, com um ambient e ímpar, vocacionado para o turismo de lazer e de negócios. Ideal para quem procura um lugar tranquilo fora da cidade, o hotel Casa da Ínsua evidencia-se pelo seu encanto histórico, patente nos mais surpr eendentes pormenores, revelando-se um l ugar único para a realização de eventos empresariais ou particulares.

10% MOSTEIRO DE S. CRISTÓVÃO

POUSADAS DE PORTUGAL

10% de desconto sobre os preços em vigor durante 2011. Os descontos de 10 % são válidos de 1 de Março a 15 de Julho e de 15 de Setembro a 23 de Dezembro (estão excluídos os fins-de-semana prolongados e o período da Páscoa). Encastoado na verdura, ao mesmo tempo sobriamente monumental e a colhedoramente confortável, o Mosteiro de S. Cristóvão de Lafões é uma escolha acertada para férias, lazer, base de trabalho, turismo da Na tureza. À boa maneir a beirã, acolhe os seus hóspedes com um “bem-vindos” e despede-se com um sincero “bem-hajam”.

10% de desconto em refeições a usufruir até 31 de Março de 2012 num dos restaurantes da rede Pousadas de Portugal. Oferta não aplicável nas pousadas de Belmonte, Marão, Mesão Frio e Torrão.

15% de desconto (bebidas não incluídas) aos almoços ou jantares, sujeito a marcação prévia com 24 horas, não acumuláv el com outr as campanhas e excluindo Natal, Réveillon, Páscoa ou outros eventos gastronómicos específicos e válido até 31 de Dezembro de 2011. Situado no 8.º andar do Ho tel Mundial, oferece os prazeres da cozinha tradicional portuguesa. A vista sobre a baixa pombalina e o Cas telo de S. Jorge é magnifica. Tem estacionamento privativo gratuito.

POUSADAS DE PORTUGAL

SPASO ZEN

20%

25%

50%

POUSADAS DE PORTUGAL

50% de descont o em es tadias de três ou mais noites, a usufruir até 31 de Março de 2011, excepto no período de Carnaval (entre 4 a 8 de Março, inclusive). Oferta não aplicável nas pousadas de Belmonte, Marão, Mesão Frio e Torrão.

50%

15%

OPTIVISÃO

10%

OPTIVISÃO

Desconto em todas as marcas de óculos graduados (armações e lentes).

OPTIVISÃO

Desconto em óculos de sol (todas as marcas).

OPTIVISÃO

Desconto em lentes de contacto e líquidos.

10% Desconto noutro material óptico.

20%

Primavera 2011 47


olharos descontos

25% Não acumulável com outras promoções em vigor. Obrigatória a reserva prévia, fazendo alusão ao seu voucher, através do tel. 21 844 20 01, guest@pousadas.pt ou www.pousadas.pt

10%

10%

50%

50%

POUSADAS DE PORTUGAL

Rua Irene Lisboa, 1-3 2900-028 Setúbal E-mail: geral@hoteldosado.com Tel. 265 542 800

HOTEL DO SADO BUSINESS & NATURE

20%

POUSADAS DE PORTUGAL

SPAZO ZEN

Não acumulável com outras promoções em vigor. Obrigatória a reserva prévia, fazendo alusão ao seu voucher, através do tel. 21 844 20 01, guest@pousadas.pt ou www.pousadas.pt

Spaso Zen Rua do Campo Alegre, 1256 4150-174 Porto Tel. 22 609 97 23/91 262 03 32 E-mail: info@spasozen.com www.spasozen.com

MOSTEIRO DE S. CRISTÓVÃO

Mosteiro de S. Cristóvão de Lafões S. Cristóvão de Lafões, 3660-280 S. Pedro do Sul E-mail: s.cristovao@mail.telepac.pt Tel. 232 798 076/96 240 64 40. Fax 232 798 060 Preços de balcão: quar to duplo € 80/noit e; suite (T1) € 100/noite; Casa dos Conversos (T2) € 170/noite (pequeno-almoço incluído).

15%

15% HOTEL CASA DA ÌNSUA

RESTAURANTE PANORÂMICO VARANDA DE LISBOA

POUSADAS DE PORTUGAL

Não acumulável com outras promoções em vigor. O voucher deve ser entregue na pousada à chegada ao restaurante. Informações adicionais através do tel. 21 844 20 01, guest@pousadas.pt ou www.pousadas.pt

Hotel Mundial Praça Martim Moniz 1100-341 Lisboa E-mail: banquetes@hotel-mundial.pt Tel. 21 884 21 66

10%

15%

3550-126 Penalva do Castelo Tel. 232 642 222 Fax 232 642 150 E-mail: casadainsua@visabeiraturismo.com Coordenadas GPS: Lat. 40º 40’34’’ N – Long. 7º 42’25’’ W Reservas :tel. 232 420 000/fax 232 415 400 reservasmontebelo@visabeiraturismo.com

O mosteiro encerra todos os anos entr e 4 de Janeiro e 2 de Fevereiro. www.mosteirosaocristovao.com

OPTIVISÃO

Não acumulável com promoções, vales e protocolos em vigor.

✂ 48 Primavera 2011

OPTIVISÃO

Não acumulável com promoções, vales e protocolos em vigor.

20% OPTIVISÃO

Não acumulável com promoções, vales e protocolos em vigor.

Não acumulável com promoções, vales e protocolos em vigor.

OPTIVISÃO

10%


último olhar

RAY-BAN

Um ícone americano

50 Primavera 2011

A Ray-Ban é uma daquelas marcas que parece que sempre existiu. Contudo, a sua história começou em 1937, quando o tenente John MacRCready, um pioneiro da aviação norte-americana, sentiu grandes problemas de visão após uma longa viagem num balão de ar quente. Consciente da importância de uns óculos capazes de garantir a protecção contra os raios ultravioleta, contactou o fabricante Bausch & Lomb, pedindo-lhe para criar uns óculos de sol. A resposta foi rápida e surgiram os bem conhecidos óculos com uma armação em metal banhado a ouro, com lentes de vidro mineral, que foram rapidamente adoptados pelo exército norte-americano, acabando por ser uma das imagens de marca do general Douglas MacArthur, o comandante-chefe do Exército norte-americano no Pacífico, que os usou no desembarque nas Filipinas durante a II Guerra Mundial. O modelo clássico é intemporal e se, ao longo dos anos, surgiram novas propostas de design, como os Wayfarer com armação em plástico desenhados por Raymond Stegeman (1952), o desenho original sobreviveu ao tempo e até às mudanças surgidas em 1999, quando a italiana Luxottica adquiriu a marca à Bausch & Lomb.●



Revista Olhar n.3