Page 1


HASHTAG CAMBRIA HEBERT

# 02

# 01

# 03

# 04

# 05

# 06

# 6.5


#ALPHABUZZFEDD Foi durante o meu primeiro jogo de futebol que eu senti o primeiro frio do ódio. Olhei-o bem nos olhos e senti seus tentáculos pegajosos chegarem em mim. Eu nunca tinha experimentado algo tão frio e vazio antes. O efeito desse olhar permaneceu como uma promessa implícita muito tempo depois que ele tinha ido embora. Tornar-se um casal com umacelebridade do campus não era fácil. Eu derrubei os muros guardando meu coração, e ele olhou além dos meus óculos e tendência de propensão a acidentes. Romeo e eu somos um jogo improvável, uma #nerd e um atleta. Mas nós conseguimos. E estamos felizes. Zach não quer que sejamos felizes. Ele quer que Romeo pague por tê-lo chutado fora da Omega e pela noite que passou na cadeia. Ele vai usar qualquer coisa e tudo que puder para se vingar. Incluindo a mim. Enquanto o clima no campus cresce gelado e os dias se tornam escuros, a vingança tornando o centro da vida de alguém, e a felicidade pela qual Romeu e eu trabalhamos tão duro está ameaçada.

Eu não posso evitar de temer que o nosso amor seja ofuscado pelo ódio.


CAPITULO UM

#TrivialidadesDeViagem Mais pessoas são mortas anualmente por asnos do que por acidentes de avião. #VocêEstáASalvo #ANãoSerQueVocêTenhaUmAsno ...Alpha BuzzFeed

R IMMEL O aperto na articulação castigando os braços não afrouxou até que o avião parou completamente. Mesmo assim, meus dedos só afrouxaram quando os sons altos orientando os passageiros à entrarem no terminal do aeroporto soou por todo avião. O ar estava abafado aqui. Não cheirava a mofo, mas também não era fresco. Todos à minha volta estavam inquietos. O vôo tinha sido cheio de turbulência, e o bebê chorando na parte de trás nada fez para acalmar os nervos esgotados de todo mundo. Eu odiava voar. Mas Deus, eu estava tão feliz por estar de volta. Eu nunca pensei que eu iria sentir saudade de Maryland e suas estações frias deste jeito. Claro, não era realmente do lugar que eu tinha saudades. Era de uma pessoa.


Todo mundo começou a se apresentar em direção à porta, aglomerando-se uns aos outros em sua tentativa de sumir desta armadilha mortal voadora. Eu fiquei de pé e esperei pela minha vez, levantando minha bolsa sobre meu ombro, e liguei meu celular de volta. No minuto que se iluminou e eu pude digitar, escrevi um texto. DESEMBARQUEI. SAINDO AGORA. A resposta de Romeo foi instantânea, e eu sorri. ESTOU ESPERANDO. Eu olhei para fora da pequena janela atrás de mim como se eu fosse vê-lo de pé lá fora, na pista. Eu sabia que ele não estava, mas eu não podia parar meus olhos de fazer uma varredura do espaço aberto. Borboletas deram cambalhotas debaixo da minha caixa torácica quando um homem que passou por minha fila parou e fez sinal para eu ir em frente. Eu lhe atirei um sorriso agradecido e deslizei além dele no corredor. O comissário de bordo sorriu e desejou a todos boa sorte assim que todos nós descemos do avião e fomos para a passarela que levava ao terminal. Me movi rapidamente, muito ansiosa que estava para ver o meu primeiro vislumbre de Romeo. Eu tinha estado na Flórida por quase duas semanas, mas parecia uma eternidade monstra. Enquanto eu andava, eu esbarrei em alguém carregado com uma volumosa peça de bagagem de mão e uma outra mala, mas eu não parei. Eu murmurei um pedido de desculpas e continuei direito em frente. Quando eu invadi o terminal, meus olhos varreram por aí, saltando de pessoa para pessoa no espaço aglomerado. Meu estômago caiu um pouco quando eu não o vi, mas eu sabia que ele provavelmente não poderia vir até aqui. Ele estava, provavelmente, no setor de bagagens.


Olhei ao redor de um sinal para me apontar a direção certa e finalmente vi uma marca Reclamação de bagagens com uma seta apontando para a esquerda. Mas eu não segui a seta. Meus olhos fixos em alguém parado abaixo do sinal. Suas mãos estavam apertadas nos bolsos da calça jeans bem-vestida e desleixada. A ação descontraída puxou o cós para baixo, destacando sua cintura plana e estreita, e sua camiseta Henley colada também. Como de costume, ele estava usando sua jaqueta do time do colégio e seu cabelo loiro estava uma bagunça. Meu olhar se fixou em seus olhos azuis cor de safira e não deixei ir. Seus olhos, aimeudeus, seus olhos. O azul era tão intenso que servia como um freio de emergência em tudo na minha vida. No minuto em que eu olhei para ele, todo o resto chegou a um ponto insuportável. Eu nem notei mais a enorme multidão correndo ao redor. O nervosismo causado pelo voo era apenas uma memória distante, e as duas semanas que passei ansiando por seu toque tornaram-se algo que eu viveria dez vezes apenas para estar neste momento com ele novamente. Seus lábios se curvaram em um sorriso eoencanto que escorreu por todos os poros em seu corpo quase me deixou tonta. Romeotirou as mãos dos bolsos ese endireitou, apontando para mim. Corri através do espaço que nos separava, minha bolsa batendo contra o meu quadrilenquanto eu, pelo primeira vez graciosamente manobravaem torno das pessoas no meu caminho. Sua risada escovou sobre mim quando eu estava a poucos passos de distância, e me joguei em cima delecom um pouco de suspiro de alívio. Minhas pernas envolveram ao redor de sua cintura e os braços fecharam em torno deminhas costas. Eu enterrei minha cabeça em seu ombro e respirei profundamente, assimilando seu perfume distinto. "Rim", ele murmurou, sua voz baixa. Eu recuei e seus lábios estavam nos meus instantaneamente. No momento em que nossos lábios se tocaram, ele se acalmou, seu corpo e boca parando contra os meus. Antes que eu pudesse perguntar por


que, ele murmurou uma maldição ilegível contra a minha boca e, em seguida, seus lábios começaram a se mover. Ele me beijou suavemente, masferozmente. Havia tanta posse na maneira como ele me beijou, na forma em que seus braços se fecharam em torno de mim que meu coração gaguejou. Eu separei meus lábios para que sua língua pudesse varrer para dentro, e quando a minha língua encontrou a sua, desejo, quente e pesado, desfraldou dentro de mim. Alguém riu enquanto caminhava, e Romeo recuou um pouco, ainda deixando sua boca ficar na minha antes de se afastar completamente. Ele descansou sua testa contra a minha esorriu. "Eu fodidamente senti a sua falta." "Eu também", eu sussurrei. Ele deixou cair outro beijo rápido nos meus lábios e, em seguida, me colocou de novo em meus pés. Eu oscilei um pouco, e ele riu. "Vamos lá, vamos pegar a sua mala para que possamos ir. Eu quero ficar sozinho com você.” Meu estômago mergulhou, e algo dentro de mim afrouxou. Ficamos de mãos dadas através do grande terminal. Ele nem sequer soltou quando ele agarrou minhas coisas fora da esteira de bagagem. Como eu tinha vindo da Flórida, eu estava vestindo apenas uma camiseta de manga curta sobre um par de moletom soltos, por isso antes de irmos para fora para o ar frio de Maryland, eu escavei na minha mala e tirei o capuz que ele me deu na noite do nosso primeiro beijo. Eu o usava o tempo todo. Depois que eu o coloquei, olhei para ele, sorrindo. "O quê?", Perguntei. "Você o levou para a Flórida?" "Claro", eu disse. "As noites podem esfriar nesta época do ano." “E o que o seu pai tem a dizer sobre você vestir o moletom de um cara por aí?" "Você não é um cara. Você é meu namorado”, eu respondi e peguei a mão dele.


“E você finalmente disse a seu pai sobre nós?” ele pressionou. “Sim, disse.” Apesar de nós estarmos namorando há alguns meses agora, eu apenas disse ao meu pai durante as férias de inverno. Eu não tinha certeza do que ele diria quando eu lhe dissesse que estava namorando. Ele aceitou isso melhor do que eu pensei, até na medida em que disse que estava feliz por mim. "E?" “Ele aceitou melhor do que eu pensei que ele aceitaria.” A surpresa na minha voz era evidente, e Romeo e olhou para mim. "Você realmente pensou que ele ficaria chateado?” Sim, pensei. Quero dizer, não ficavam todos os pais chateados quando suas meninas começavam a namorar? Eu dei de ombros, sentindome tola. “Eu acho que eu não tinha certeza como ele ia levar isto.” Quando ele me perguntou sobre o nome na parte de trás e eu expliquei que era um apelido, um olhar de dúvida atravessou seu rosto, e ele disse que não tinha certeza de como se sentia sobre sua filha namorando um cara que ganhou o nome de um jogador. Eu me preparei, em seguida, para um argumento, mas nenhum veio. Ele parecia cortado seja qual fosse a palestra que ele estava prestes a se lançar e disse que, enquanto eu estivesse feliz, isto era tudo o que importava. "Ele deve saber que eu sou bom para você.” Romeo beijou o lado da minha cabeça enquanto nós caminhávamos para fora. O ar invernal levou minha respiração, e eu me aconcheguei no agasalho. "Eu estacionei tão perto quanto pude”, disse ele, notando o jeito que eu fiz uma careta contra o frio. Corremos em direção ao lugar onde o Hellcat estava estacionado na seção de curto prazo. Ele abriu a porta do passageiro e me conduziu para dentro, em seguida, jogou minhas coisas para o porta malas. Inclinei-me para o couro do assento, maravilhada com o quão familiar este carro era para mim agora. Era uma hora de carro do aeroporto ao campus. Nós realmente não falamos muito, apesar de ter muito que falar. Toda vez que eu pensava em


dizer qualquer coisa, seu polegar batia suavemente dentro de minha palma onde nossas mãos se encontravam e minha pele iria quebrar arrepiada. A tensão dentro do carro cresceu quanto mais dirigíamos. Eu o queria tanto que mal podia pensar ou ver. Para alguém que tinha ido quase toda sua vida sem sexo, as duas últimas semanas não deveriam ter sido um problema, mas oh, elas tinham sido. Eu sofria por ele. Apenas segurando a mão dele fez minha pele formigar com antecipação. Quando finalmente chegamos ao lado da Interestadual, Romeo se virou abruptamente em alguma estrada de volta vazia com as árvores em cada lado. "Onde você está indo?”, eu perguntei quando ele puxou mais para o lado da estrada e deixou o carro ocioso. "Eu não aguento mais, Rim.” Ele estendeu a mão para mim, praticamente me erguendo para fora do assento e me puxando através do centro em direção a ele. Eu estava muito disposta enquanto eu subi em seu colo para ficar em cima dele. Ele estendeu a mão para o coque bagunçado na minha cabeça e puxou o laço do cabelo. A bagunça pesada que era meu cabelo caiu para baixo sobre meus ombros e costas enquanto ele cuidadosamente removeu meus óculos antes de enterrar suas mãos em mim, puxando-me para perto. O beijo consumiu tudo. Não foi como no aeroporto, onde ele manteve seu desejo em controle. Em vez disso, ele subiu para fora em torno de mim, e eu balançava em seu comprimento já rígido e gemia baixo em minha garganta. Meus dedos deslizaram em seu cabelo e massageei seu couro cabeludo, e ele trabalhou a boca sobre a minha. Eu comecei a me mover em cima dele. Eu balançava para frente e para trás, girando meus quadris e me pressionando para a dureza abaixo de sua calça jeans. Ele murmurou meu nome e suas mãos deixaram meu cabelo para segurar meus quadris, pedindo-me para movimentar ainda mais rápido.


Tão desesperada por liberação, eu chupava seu lábio inferior em minha boca e o puxei com a minha língua e dentes. Um som, mais como uma súplica, estourou da minha garganta, e ele engoliu. Senti seu sorriso contra mim e uma risada estrangulada flutuou. "Porra, Rimmel. Eu acho que você sentiu minha falta tanto quanto eu senti a sua." Eu estava longe demais para falar. Em resposta, eu balancei contra ele novamente e estremeci coma urgência inundando meu sistema. Um soar frustrado borbulhava no meu peito, e minhas mãos deslizaram para ambos os lados de seu pescoço. "Eu sei o que você quer, baby", ele sussurrou quando sua mão escorregou para o cós do meu agasalho. Meu corpo ficou imóvel enquanto eu ansiava por ele. Seus dedos mergulharam em minhas calças, além do cós da minha calcinha, e escovou contra o núcleo suave logo acima da minha fenda. "Romeo", eu gemi e cai para frente, minha testa em seu ombro. Sua mão livre subiu para agarrar a parte de trás do meu pescoço enquanto seus dedos encontraram o calor úmido do meu núcleo e deslizaram mais para baixo. Eu estremeci e ele gemeu. "Você já está pronta para mim." Eu não podia dizer nada. Tudo que eu podia fazer era suspirar enquanto seu dedo desviou por cima do meu clitóris inchado me provocando mais e mais. Eu estendi a mão para o cós da calça jeans, não me importando de modo algum que não estávamos realmente em particular. Este carro era privativo o suficiente. Eu precisava dele tão desesperadamente que eu não ia parar. “Oh não, você não”, disse ele, sua voz tensa. Suas palavras eram um contraste gritante como modo como seus quadris inclinavam para cima , convidando meus dedos. "Não há espaço suficiente aqui dentro para eu ter você do jeito que eu quero." Um som quebrado me escapou, e ele riu. "Mas eu vou cuidar de você. Aqui mesmo. Agora."


Eu tremi na sua promessa vigorosa enquanto a pressão dos dedos aumentava e ele pressionava para baixo no meu botão sensível. A fricção que ele criou em meu núcleo apenas com sua mão tinha meus dedos enrolando na frente da sua camisa, e eu balançava em seu toque. Todo o meu mundo explodiu quando o orgasmo tremia pelo meu corpo. Estremeci e balancei, desmoronando em seu colo enquanto ele continuava a me acariciar, usando meus próprios sucos para favorecer o meu prazer. Mesmo depois de seus dedos desaceleraram, eu balançava contra ele. Os efeitos posteriores do orgasmo foram quase tão bons quanto à realidade. Longos momentos se passaram, e ele removeu a mão do meu núcleo e segurou meu rosto. Meus olhos estavam pesados; meu cérebro estava nebuloso quando ele me beijou suavemente antes de me colocar de voltando assento e puxar o cinto de segurança através do meu peito. “E você?”, murmurei quando o carro começou a se mover novamente. “Não se preocupe comigo, baby. Quando nós chegarmos em casa, eu vou ter o meu”. Ainda que ele tivesse acabado de liberar alguma tensão do meu corpo, eu já precisava de mais. "Eu espero que você esteja pronta.” Ele olhou para mim com um sorriso perverso. Meu pulso saltou. Oh, eu estava pronta.


CAPITULO dois

#OsCampeonatosEstãoChegando Enquanto você estava fora comendo peru e maçã, os WOLVES1 estavam arrebentando no campo. #24VaiNosLevarAtéOFim ...Alpha BuzzFeed

R OMEO Rimmel enterrou debaixo do edredom na minha cama e pressionando seu corpo nu contra o meu. Embora já tivéssemos tido relações sexuais três vezes desde que chegamos aqui, meu corpo respondeu ao seu toque. Somente a sensação de sua pele nua sedosa esfregando contra mim foi o suficiente para me fazer querer seu todo mais uma vez. Ela gemeu e enfiou os dedos entre meu lado e o colchão. "Eu acho que nunca vou me acostumar com o ar frio aqui.” Eu ri e beijei sua testa. "Espere só até nevar”. “Ugh,” ela gemia. "Vou aumentar o calor”, eu disse e comecei a me deslocar debaixo dela. Ela me agarrou mais perto e fez um som de determinação. Eu ri. Emocionou a merda fora de mim saber que ela gostava de me ter tão perto. "Eu pensei que você estava com frio," eu disse carinhosamente. “Mas você está quente." 1

Lobos.


“Eu vou voltar logo.” "Beije- me", ela pediu. Ela era definitivamente uma pessoa tímida, mas quanto mais tempo nós passávamos juntos, quando estávamos sozinhos menos tímida ela ficava comigo. Eu amava. Era como obter um vislumbre da pessoa que ninguém mais via. Eu rolei e a prendi abaixo de mim, passando os braços sob suas costas e pressionando seu torso nu contra o meu. Sua boca estava disposta e ansiosa enquanto sua língua acariciava habilmente contra a minha. Foi um beijo preguiçoso, e não foi curto. Eu poderia explorar as profundidades de sua boca por horas a fio e ainda encontrar novas maneiras de fazê-la gemer. Quando o desejo de mergulhar em seu núcleo tornou-se quase demais, eu recuei. Seus olhos estavam desfocados e seus lábios estavam inchados quando ela sorriu para mim. Eu a queria tão fodidamente mal, tão mal quanto como eu queria quando eu a vi procurando no meio da multidão no aeroporto com antecipação em seus olhos. Passando por toda a segurança extra só para estar no portão quando ela veio, tinha feito a chatice valer a pena. A forma que seu rosto se iluminou quando ela me viu fez meu peito apertar. Eu estava acostumado com a atenção do sexo oposto. Fazer uma menina gostar de mim nunca foi realmente um desafio. Mas Rimmel era diferente. Ela não concedia esse olhar a qualquer um. Na verdade, eu nunca tinha visto seu olhar em qualquer coisa ou alguém do jeito que ela me fez. Até para os animais no abrigo, no qual ela considera seus amigos. Não foi um feito pequeno para alguém para me fazer sentir como se eu fosse especial. Era quase algo que eu tinha crescido acostumado. Não era realmente algo que eu não esperava. Mas com Rimmel, era quase como se ela me amasse, apesar de tudo isso. “Você está me deixando louco ,” eu murmurei, acariciando seu cabelo longe de seu rosto.


Sua mão deslizou por trás do meu ombro e arrastou até a parte inferior das minhas costas. Eu gemi. "Você vai estar machucada amanhã, Rim.” “Eu não me importo.” Eu sorri. "Eu sei. Mas eu me importo." Ela fez uma careta para mim e eu beijei seu nariz. Recuar não era algo que eu queria fazer, mas seu corpo precisava de uma pausa. Pelo menos durante uma hora. "Eu tenho um presente para você.” Seus olhos se arregalaram. "Você tem?" "Você realmente acha que eu não iria te dar um presente de Natal?" Ela encolheu os ombros embaixo de mim. “Eu não esperava que você tivesse. Além disso, nós passamos o Natal separado." "Que tipo de namorado não compra um presente para sua garota?“ Eu perguntei e escorreguei para fora da cama. Ela puxou as cobertas sobre ela, guardando contra o ar. Peguei minha camisa de mangas Henley que jogado no chão e lancei para ela. Fui aumentar o calor e apertei o botão da lareira a gás na parede oposta à cama. Chamas rugiram para a vida e encheram a sala escura com dança laranja. "Isso com certeza é melhor que meu dormitório”, ela suspirou um pouco. Eu ri e me virei. A respiração que eu estava tomando congelou a meio caminho meus pulmões. Ela estava sentada no centro da minha cama, os cobertores amarrotados e amontoados em torno dela. Minha camisa era muito grande e o pescoço escorregou baixo sobre um de seus ombros magros, expondo uma grande mancha de pele cremosa. Suas bochechas estavam rosadas e os lábios estavam inchados. A massa longa e espessa de seu cabelo estava emaranhada e confusa, caindo em torno de seu rosto e pelas costas. Eu tinha tido saudades dela.


Eu tinha sentido mais falta ainda do que eu me deixava perceber. Mas vê-la sentada ali tomando tão pouco espaço na minha cama, mas muito espaço no meu peito era algo que eu não podia negar. Ela inclinou a cabeça e olhou para mim, franzindo o nariz. "Eu pareço uma bagunça?", Ela perguntou. Eu balancei a cabeça, incapaz de falar. Eu nunca pensei que isso iria acontecer comigo. Eu nunca pensei que eu iria amar alguém tanto assim. Tão rápido. Eu me virei e peguei a caixa embrulhada perto da porta e a trouxe de volta para a cama. Não era nada sofisticado, já que eu tinha mesmo tinha embrulhado. Ele estava coberto de papel vermelho liso e tinha uma curva do ouro na parte superior. Eu segurei a caixa e ela a tomou, colocando-a no colo em cima dos cobertores. Seus olhos percorriam meu corpo nu, calor e apreciação neles. Eu sorri e estendi a mão para um par de boxers e os deslizei. Se ela continuasse olhando para mim assim, eu não ia durar nos próximos cinco minutos, muito menos algumas horas. Eu escorreguei na cama ao lado dela e me deitei do meu lado, apoiando o meu cotovelo. "Você vai abrir isso?" Ela mordeu o lábio e olhou para ele. Murphy saltou para a ponta da cama e sentou-se, olhando para nós com sua cauda balançando para frente e para trás. Rimmel pegou a caixa e sacudiu-a. Quando isso deu nada, ela sorriu e rasgou o papel. Eu coloquei o presente em uma caixa branca lisa, então ela o colocou em seu colo e puxou a parte de cima para olhar para dentro. Ela olhou para mim e sorriu. “Pensei que minha garota da Flórida poderia usar algo para mantê-la aquecida quando eu não estou por perto." “Eu adorei”, disse ela e tirou um par de botas de pele branca. Elas tinham fitas vermelhas no topo para amarrá-las no lugar. Ela deslizou os dedos sobre o branco macio de peles artificiais e suspirou em apreço. Com uma em cada mão, atirou-se para mim e colocou


os braços ao redor do meu pescoço. "Obrigada, Romeo”, disse ela e beijou meu rosto. "Adoro elas." “Experimente-as,” eu disse. Rimmel empurrou as cobertas para trás e puxou as pernas nuas para puxar as botas. Ela calçou uma e amarrou e, em seguida, empurrou seus pés no chão na outra. Sua testa enrugou. "Há alguma coisa lá dentro”, disse ela e rapidamente a tirou. "O que é isso?" "Eu não estou colocando minha mão lá dentro!", ela guinchou. "Pode ser um bicho.” "Um besouro?” Eu me diverti. “Como é que um bicho ia entrar aí?” Ela franziu o rosto e deu a língua. “Quem sabe? Bichos são assustadores como aquilo." Eu ri e empurrei minha mão para baixo na bota. Ela viu como se estivesse esperando algo para comer a minha mão fora. Eu puxei fora da caixa quadrada branca e o estendi. "Eu acho que pode ser para você”, eu disse e pisquei. Seus olhos saltaram entre mim e a caixa que eu segurava. chinelos são mais do que suficiente."

“Os

“Eu sei", eu respondi e o estendi. Ela pegou e levantou a tampa. Eu ouvi o farfalhar de papel de seda e, em seguida, ela olhou para baixo, para ele por alguns segundos. "Eu preciso dos meus óculos", ela disse sua voz num sussurro suave. Eu cheguei por trás de mim e os puxei fora da mesa e entreguei a ela. Ela os deslizou e olhou para trás para baixo. "É tão bela." Sua voz foi abafada como se ela de alguma forma pudesse perturbar o conteúdo da caixa, e ela o olhou como se ele pudesse desaparecer. Preocupou-me que talvez ela não gostasse disto. Talvez ela estivesse tentando pensar em algo para dizer.


"Se você não gosta...” Eu comecei, e ela engasgou. "Claro que eu gosto.” Ela olhou para cima. "Eu adoro. Eu nunca tive nada parecido.” Seus olhos eram uma espécie de neblina e chegou a mim. Foi um presente tão simples. Eu gastei mais dinheiro com meus pais e, inferno, até Braeden. Mas eu sabia que Rimmel não gostaria de nada chamativo. Ela não iria querer nada que aparecesse como se eu estivesse tentando impressioná-la. Eu amei isso sobre ela. Eu amei o fato de que ela não esperava nada. "Experimente", eu disse e enfiei a mão na caixa. Não havia muito para a pulseira. A vendedora a chamou de pulseira. Era basicamente como um fio grosso de ouro que envolveria em torno de seu pulso. No centro havia um coração dourado com duas pequenas alças de cada lado onde a pulseira se juntava. Eu o soltei e Rimmel deslizou sua mão nela. Uma vez que estava em torno de seu pulso, eu o prendi de novo e o ajustei para que o lado do coração ficasse contra o topo de seu pulso. No centro do coração, eu tinha gravado R & R no centro. Parecia que tinha sido esculpido à mão. "É tão bonito. Tem nossas iniciais”, ela disse, correndo a ponta do dedo sobre a gravura. “Você me conhece,” Eu meio que brinquei. “Qualquer maneira que eu possa obter o meu nome em você.” Ela olhou para cima. Senti seus olhos cor de avelã em meu rosto. "Eu te amo." Ela não dizia aquelas três palavras muito frequentemente. Eu acho que elas a assustavam. Eu acho que elas a faziam sentir-se vulnerável , como se colocar para fora o quanto ela se importava comigo de alguma forma desse azar, como isso fosse ser tirado fora de alguma forma. Não importava que eu soubesse como ela se sentia. Ouvi-la dizer aquilo me espetou no fundo. Eu agarrei seu rosto e puxei-o para o meu. "Eu também te amo, baby."


Beijei-a lento e profundo, penetrando sua boca do jeito que suas palavras penetraram na minha alma. Quando ela se afastou, e olhou para baixo no ouro que cercava o seu pulso e sorriu. "Eu escolhi o ouro, porque combina com o colar da sua mãe.” "Está perfeito." Antes que eu pudesse puxá-la de volta, ela saltou fora da cama e foi para o outro quarto. “Ei!” Eu chamei atrás dela. Ela riu e eu ouvi um zíper sendo puxado. Um segundo depois, ela reapareceu, minha camisa pendurada quase até os joelhos, uma bota peluda calçada e outra faltando. Eu ri e estendi a outra bota. Ela se aproximou e deslizou seu pé. Quando eu tinha terminado de amarrar a fita no topo, ela empurrou uma pequena caixa debaixo do meu nariz. "Eu tenho algo para você também.” Agarrei-a pela cintura joguei-a sobre a cama, aproximando-me dela. Ela riu. "Abre!" Ainda escarranchado em seus quadris, sentei-me e peguei o presente da sua mão. Era uma pequena caixa retangular com uma fita verde- escuro amarrado em torno do centro. Eu desfiz o arco e levantei a tampa. Dentro havia um colar com a plaqueta de um cão em uma corrente de prata. A própria plaqueta de cão não era de prata, mas uma cor de marinho profundo. Eu o levantei para fora da caixa e segurou a etiqueta na palma da minha mão. A parte da frente tinha o meu nome e o número da camisa. ROMEO # 24 “Vire-o”, disse ela, então eu fiz. A parte traseira também estava gravada. Dizia: Qualquer coisa é possível. E abaixo das palavras havia um trevo de quatro folhas. “Você sabe como é difícil comprar para caras?”, disse ela, em parte divertida.


Corri meus dedos sobre o trevo. “Eu sei que você desistiu de um caminho fácil para a NFL quando você disse a Omega para enfiá-lo. Eu sei que você não teria feito isso se não fosse por mim”, disse Rimmel, e eu olhei acima de seu presente. "Eu queria que você soubesse que eu acredito em você. Eu sei que você está indo para chegar lá. Eu pensei que talvez o trevo lhe trouxesse sorte. Não que você precise -”. Cortei suas palavras com um beijo. Um beijo quente, abrasador. Ela gemeu quando seus dedos mergulharam em meu cabelo e as pernas em volta da minha cintura. Pensamentos de dar a seu corpo uma pausa foram completamente esquecidos enquanto eu empurrei minha mão sob a barra da minha camisa e massageei seus seios. Sua cabeça caiu para o lado e eu aproveitei a oportunidade para beijar seu ombro nu. Meu pau estava latejando por ela. Eu queria entrar nela tão ruim que eu não conseguia pensar em mais nada. A plaqueta cão ainda estava agarrada em minha mão quando eu empurrei minha boxer para baixo, apenas o suficiente para que eu fosse capaz de saltar livre. Sua entrada já estava escorregadia e quente. Com um movimento rápido, eu deslizei para dentro de seu corpo em um curso longo. Nós dois engasgamos em contato. Foi a primeira vez que eu tinha esquecido de colocar um preservativo. Puta merda, ela se sentiu tão apertada e quente. Tudo foi ampliado, o modo que seus muros espremeram em volta da minha pele nua, a forma como seus sucos revestiram minha latejante masculinidade. "Deus”, eu gemi, lutando contra o desejo de bater dentro dela várias vezes. “Romeo”, ela sussurrou, suas unhas cavando nas minhas costas. "Eu sei Baby. Esqueci. Sinto muito. Eu vou corrigir isto." Comecei a puxar para fora e ela gemeu, seus dedos apertando contra mim. Engoli densamente. Esta foi a primeira vez que eu estive dentro de uma mulher sem camisinha. Eu não tinha ideia que me sentiria assim. Era muito, muito... Mais. “Só mais uma ,” eu murmurei, empurrando-me profundamente.


Meu corpo inteiro estremeceu e os joelhos de Rimmel começaram a tremer. Em um movimento fluido, rápido, eu puxei para fora. Se eu me permitisse apenas mais um segundo dentro dela assim, eu não seria capaz de puxar para fora. Imediatamente, eu senti falta do seu calor. Eu alcancei um preservativo enquanto a necessidade de me enterrar nu novamente vibrava dentro de mim. Eu puxei o preservativo o mais rápido que pude e, em seguida, subi de volta para dentro. Eu fui duro para ela, tomado pela emoção e necessidade. Não demorou muito para nós dois estremecermos um contra o outro quando a liberação balançou através dela e em mim. Quando acabou, eu rolei para o lado e estourei uma respiração instável. "Isso significa que você gosta?”, ela perguntou ,rolando no seu lado para olhar para mim. Virei a cabeça e sorri. "O que você acha?" "Isso foi muito bom”, ela sussurrou. Eu gemi e passei a mão sobre a minha cara. Era tão bom que eu sabia que era tudo o que eu ia ser capaz de pensar. Virei-me para enfrentála. "Eu nunca estive em ninguém assim antes.” Por trás de seus óculos, seus olhos se arregalaram. "Sério?" Eu balancei a cabeça. “Você confia em mim, Rimmel?” Eu perguntei. "Claro”, respondeu ela, sem um segundo de hesitação. "Eu quero fazer os testes. Só para ter certeza do que eu já sei. Estou limpo, mas eu quero provar isso para você.” "Eu acredito em você”, disse ela. Eu sabia que ela acreditava. Mas eu queria prová-lo. "Será que você consideraria tomar pílula?” Era pedir muito dela. Nós só tínhamos estado juntos alguns meses. "Já cuidei disso”, disse ela, pegando-me desprevenido.


"O quê? Eu pensei que você não estava tomando.” "Eu não estava. Quando eu fui para casa no recesso, eu fiz uma consulta com meu médico e peguei algumas eu fiz os testes enquanto eu estava lá. Estou limpa.” Eu sabia que ela estaria. Inferno, eu não ia sequer pedir-lhe para fazer os testes. Mas ela fez isso de qualquer maneira; ela fez isso por mim. "Eu não quero nada entre nós", eu disse a ela. "Eu quero estar tão perto de você quanto eu puder conseguir." "Quero isso também", ela sussurrou, segurando meu queixo com a palma da mão. “Tem certeza?”, Perguntei. Ela assentiu com a cabeça. "Assim que eu fizer os testes e os resultados voltarem, eu estou jogando fora os preservativos,” a ela. "Eu gosto desse plano.” Eu gemi e puxei-a contra mim. "Eu também." "Você vai usá-lo?”, Ela perguntou sua voz abafada contra meu peito. Lembrei-me do colar apertado em minha mão. Eu me afastei e segurou entrenós. "Claro." Ela parecia tímida quando ela o puxou para fora da minha mão e o estendeu para mim para deslizar através da minha cabeça. O metal frio estava contra o meu peito. "Eu sou sua maior fã, você sabe”, ela sussurrou, e, em seguida, seu estômago roncou em voz alta. Eu ri e beijei-a rapidamente. "Minha maior fã está com fome.” Ela fez uma careta. “Eu não comi antes de meu voo. Eu estava com medo de ficar enjoada.” “Pizza. Filme. Você nessa camisa e nada mais”, eu disse. "Sidra de maçã?”, Ela perguntou. Ela estava obcecada com aquilo desde que começou a vir aos meus jogos.


"Você sabe que eu tenho um pouco na cozinha”, eu disse a ela. "Feito", disse ela. Eu pedi a pizza enquanto ela estava na cozinha fazendo sua cidra. Quando eu saí, Murphy estava sentado no contador ao lado de uma lata de refrigerante gelada que ela pegou para mim. A maior parte do tempo de espera para a pizza foi gasto namorando, e quando a campainha tocou, eu estava parcialmente irritado com a interrupção. Rimmel preenchida ao longo atrás de mimem seus chinelos (que parecia sexy como o inferno) e minha camisa. Eu mantive meu corpo inclinado na frente dela de modo que o entregador não podia ver que ela o quão quente ela parecia. Quando ele se afastou, eu fazia malabarismos com as caixas de pizza e me movi para fechar a porta. Mas Rimmel não se moveu para trás. Ela estava de pé, ainda parada, olhando por mim para fora da porta. “O que é isso?" Eu perguntei e me virei para ver. Eu não vi nada. “É essa a sua mãe na janela?", ela perguntou, apontando com o queixo. Olhei para a casa, em uma das janelas iluminadas. Minha mãe estava olhando para nós. Quando ela nos notou olhando, ela desapareceu de volta para o quarto. Rimmel estava calada quando ela se mudou para a sala de estar para o sofá e TV. Eu sabia que minha mãe fez Rimmel desconfortável. A julgar pela vez que se encontraram, eu não poderia dizer que eu a culpava. "Ei," eu disse, estabelecendo as caixas e esfregando a palma da mão sobre suas costas. Ela virou os olhos sombrios em mim. "Ela nunca vai gostar de mim. Vai?"


A tristeza em sua voz fez a raiva incendiar-se dentro de mim. “É claro que ela vai,” eu murmurei e puxei-a para o meu lado. "Assim que ela conhecê-la, ela não será capaz de evitar, exceto amar você.” Eu não tinha percebido o quanto a rejeição de minha mãe na noite em que elas se encontraram várias semanas atrás tinha incomodado Rimmel. Mas eu vi isso agora nas profundezas de seus olhos. Eu queria afastar isso. Eu queria fazer isso direito. Mas a verdade era que eu não tinha certeza do que ia ser preciso para trazer a minha mãe para perto.


CAPITULO tres

#BuzzChato Lembrete: aulas exigem livros. Pegue os seus. #LivrariaEstáAberta #DeverDeCasaEstáChegando ...Alpha BuzzFeed

R IMMEL Flocos de neve rodopiavam pelo ar frio. O céu cinzento pendurado baixo sobre tudo fora, parecendo um pouco assustador com a ameaça de mais do que apenas agitações. Eu olhei para fora da janela da casa de Romeo, fazendo o meu melhor para evitar olhar para a piscina gigante assentada na minha linha de visão. Minhas Mãos estavam em concha em torno de uma caneca de cerâmica branca e o aroma de canela e cravo flutuou até o meu nariz, levando alguns dos meus sentimentos descontentes sobre a promessa de neve. Eu tinha que admitir que estar aqui com o calor em plena explosão, sidra quente em minhas mãos e botas peludas sobre os meus pés, a neve parecia bonita, mesmo brincalhão como ela caiu para o chão. Meu primeiro ano foi realmente a minha primeira experiência com o material, sem nunca ter viajado muito além da Florida até então. Eu ainda me lembrava da maravilha da minha primeira queda de neve. Foi uma sensação de curta duração porque no momento em que eu


tinha que sair de casa e marchar às aulas, a magia derreteu como eu desejei que o material branco derretesse. Senti Romeo vir atrás de mim, sua grande presença impossível de ignorar. Meu corpo cantarolava em antecipação de seu toque, e eu me deleitava com esse sentimento, porque querer Romeo era algo de que eu nunca se cansaria. "Você está admirando a neve?", ele murmurou enquanto ambos os braços enrolaram em minha volta e ele me puxou para dentro do círculo de seu corpo. Seu queixo descansava no meu ombro e sua respiração flertou com o cabelo ao lado da minha orelha. "Está começando a ficar no chão,” eu respondi, respirando fundo e empurrando mais perto contra ele. Ele cheirava bem, como seu shampoo. Isso me fez pensar na hora gasta no chuveiro apenas um pouco atrás. Romeo envolveu sua mão ao redor da minha caneca e puxou suavemente. Eu a soltei e ele se endireitou para tomar um gole do líquido. Eu virei um pouco para ver o trabalho de sua garganta enquanto ele engolia. Seus olhos azuis cor de safira me observavam sobre a borda e a química que sempre parecia estar entre nós cravado no ar. Ele não estava usando uma camisa, apenas um par de jeans e a plaqueta de cão que eu dei a ele descansando contra o seu peito entre seus incríveis músculos. Quando ele deixou de lado a caneca, eu estendi a mão para correr meus dedos sobre o peito, mas ele pegou minha mão e apertou um beijo nas pontas dos meus. “Não me tente”, ele meio que rosnou. Eu bati meus cílios inocentemente. Ele riu. “Como você disse, a neve está começando a ficar. Devemos ir antes de começar a descer mais difícil.” Eu não queria ir embora. Desde sua chegada de volta da Florida, o único lugar que eu tinha estado era aqui. Meu quarto do dormitório ainda estava lá. Eu ainda estava compartilhando com Ivy, mas ela não estaria de volta no campus até mais tarde hoje. Foi ótimo ver meu pai e meus avós, mas esses dois últimos dias aqui nesta casa com ninguém além de Romeo tinha sido o destaque do meu


recesso de inverno. Fiquei triste de ver o fim, mesmo que eu soubesse que tinha que ir. "Eu vou me vestir.” suspirei e virei. Ele riu e me puxou de volta. "Nós ainda temos hoje à noite.” Seus olhos escureceram com promessa. As aulas não começavam até depois de amanhã, e eu não tinha planos de ficar no meu dormitório esta noite. Mas eu precisava pegar meus livros. Eu nunca os tinha comprado tão tarde antes. Eu só esperava que eles tivessem deixado algum. Minha mala superlotada estava aberta no chão do quarto de Romeo. Roupas derramadas para fora dos lados, ameaçavam cair sobre o chão. Eu tive que me sentar sobre ela para fechá-la acima antes de voar de volta. Quando eu a deixei, só estava metade cheia. Quando eu estive em casa, eu mencionei à minha avó que eu estava pensando em pegar algumas roupas, aquelas que não eram tão folgadas. Considerando que ela passou a metade da minha vida tentando me fazer vestir as últimas tendências que eu nunca demonstrei qualquer interesse, fez ela agir como se ela tivesse ganhado na loteria. Ela insistiu em vir comprar (que eu estava feliz porque eu não tinha nenhuma ideia do que escolher) e insistiu em pagar por tudo. Ela também insistiu em me comprar três vezes o que eu realmente necessitava. Ivy ia pirar quando ela visse todas as roupas novas. As coisas que eu tinha escolhido eram bonitas, mas eu tinha que admitir que eu ainda preferia moletons, tops largos e cabelo bagunçado. Mas eu disse a mim mesma que neste semestre eu estava fora das calças que me faziam cair em todo o lugar e tentar usar coisas que fossem um pouco mais lisonjeiras. Peguei um par de jeans skinny desbotados e arranquei as etiquetas. Uma vez que eu deslizei para aqueles, eu cavei em torno de um top quente, minha mão pousou em um suéter despojado cinza e branco horizontalmente que era grosso e quente. Puxei-o em cima do meu sutiã e camiseta branca e gostei do modo como a bainha caiu sobre a minha bunda.


A pulseira que Romeo me deu ainda estava no meu pulso. Eu planejei nunca tirá-la. Meu cabelo estava um desastre, porque tudo que Romeu e eu tínhamos feito desde a sua chegada foi alternar entre o sofá e a cama, então eu corri minha escova através dos emaranhados e rapidamente juntei em cima da minha cabeça. Romeo estava perto da porta, calçando um par de botas de couro marrom. Depois ele puxou suas calças de brim sobre os atacadores, se endireitou e sorriu. Ele estava vestido com uma camisa de manga comprida vermelha. “Roupa nova?", ele perguntou enquanto ele puxou a jaqueta do time do colégio. “Sim", eu disse um pouco autoconsciente. Eu não estava acostumada a pessoas olhando para minha roupa ou perceber a maneira como eu me vestia. "Você está quente”, disse ele de forma elogiosa. Eu sorri. "Onde está seu agasalho?”, perguntou. Eu deveria ter sabido que ele me queria usando seu capuz já que estávamos indo para o campus. Eu olhei para fora da janela. A neve estava descendo um pouco mais pesado agora. Corri de volta para o quarto e cavei a parte inferior da minha mala e tirei meu casaco novo. Eu amei vestindo moletom com capuz de Romeo, mas estava simplesmente frio demais hoje. Eu precisava de um casaco. Vesti o casaco branco e fechei-o enquanto eu caminhava. O interior era forrado com lã e foi aconchegante e confortável. A capa superdimensionada colocada nas minhas costas e era selvagem com cinza no forro da pele falsa. Romeo levantou a sobrancelha quando eu apareci, e eu peguei na mão dele. "Eu não preciso usar o seu nome hoje, porque você vai estar ao meu lado.”


Ele resmungou e saiu para o ar de inverno torrado. Prendi a respiração com o frio e pressionei para o lado de Romeo quando nós andamos Ele riu e passou um braço em volta dos meus ombros. Meus olhos não podiam deixar de se desviar em direção à piscina, onde os flocos de neve selvagens atingiram a água e dissolveram-se. Instantaneamente. Havia também uma ligeira nuvem de vapor saindo fora do topo. "Por que seus pais não fecham a piscina no inverno como todo mundo?”, perguntei minha voz soando mais rabugenta do que eu pretendia. Eu não podia evitar. Minha mãe se afogou em uma piscina. Encontrei o corpo dela. Visões da água rosa matizada e sua forma sem vida no centro me fizeram estremecer. Romeo me apertou um pouco mais perto e angulou seu corpo para que eu não pudesse ver mais a piscina. Nossos passos aceleraram em direção ao Hellcat, o ronronar do seu motor já em execução, um som familiar. “Porque a minha mãe gosta do jeito que parece iluminada à noite. Ela diz que é bonito para festas e para ver os flocos de neve derreterem na água aquecida”. “Mantê-la aquecida durante todo o inverno tem que ser caro”, eu murmurei. A menção de sua mãe lavou a memória feia de encontrar minha própria mãe morta. Valerie não gostava de mim. Ela pensou que eu queria algo de Romeo, um ponto que ela fez muito claro na noite que nos conhecemos. Eu tentei não mostrar o quanto isso me preocupava, mas fazia. Talvez tenha sido porque eu não já não tinha a minha mãe aqui e um relacionamento amigável com Romeu teria sido bom. Eu sei que ninguém poderia substituir a minha mãe, mas conviver com ela era importante para mim. “Eu tenho certeza que é”, respondeu Romeo, extraindo dos meus pensamentos. Ele abriu a porta do passageiro da porta do Hellcat e fez sinal para eu subir


Uma vez que eu estava dentro, ele chegou ao meu redor e puxou o cinto de segurança em meu peito. Eu não me incomodei em dizer-lhe que eu podia me afivelar. . Ele nunca ouvia. "Eles não matém a temperatura pra nadar." Ele continuou. “Apenas quente o suficiente para não congelar.” Uma vez que ele estava no banco do motorista, ele ligou o aquecedor que se espalhou dentro do carro. O início remoto que ele tinha instalado era a melhor coisa do mundo. Isso significava nunca ter que esperar o calor para aquecer. Depois do limpador de para-brisas bater toda a neve fora do vidro, ele puxou em direção à rua. Meus olhos voltaram para a piscina enquanto dirigia e ficaram presos lá até que ela estava fora de alcance. Campus não estava lotado como de costume, embora houvesse pessoas em torno de moagem enquanto os estudantes chegavam das férias de inverno. O ponto de estacionamento de Romeu estava vago (como sempre) e ele deslizou para dentro com facilidade. Eu me preparei contra o frio mais uma vez enquanto nós corremos em direção ao edifício com a livraria do campus dentro. O aroma de café e comida nos cumprimentou na porta porque o nível lá em cima do edifício era a praça de alimentação. Lá embaixo, as pessoas andavam pegando livros e material escolar, e a linha no registo era mais do que eu teria gostado. Como sempre, no minuto em que Romeo entrou, ele foi o centro das atenções. Pessoas chamaram o seu nome e deram-lhe high-fives. Enquanto ele falava e brincava com as pessoas que tinha caminhado até nós, eu me concentrei em puxar a minha lista de livros e material escolar. Eu tentei escorregar por entre a multidão para começar a minha compra, mas Romeo apertou sua mão ao redor da minha. Olhei para cima e ele sorriu. Ainda que ele estivesse me impedindo de fugir, eu sorri de volta. Eu provavelmente sorriria para ele se eu estivesse morrendo. Apenas olhar para ele me enchia de alegria interior. Foi a razão pela qual eu estava


aprendendo a lidar com o seu status de celebridade. Ele veio com ele, e Romeo não era alguém que eu estava disposta a desistir. “Eu amo seu casaco,” disse alguém ao lado. Romeo me cutucou porque eu não tinha percebido que ela estava falando comigo. Eu pulei um pouco e me virou para ela. Era alguém que eu nunca falei com antes. Eu tinha visto ela ao redor. Parte de mim pensou que poderia ser uma cheerleader. “Obrigada", eu disse, forçando-me a não encolher ao seu lado. Romeo não precisava de uma namorada que corria de sua vida. Ele precisava de alguém para abraçá-lo do jeito que ele tinha me abraçado. Eu dei à menina um sorriso triste e disse: "Tentar encontrar um casaco na Florida é quase impossível.”. Seus olhos se arregalaram um pouco quando eu demais do que uma resposta de uma palavra. Mas ela se recuperou e sorriu. “Você é da Flórida?” Eu balancei a cabeça. Ela suspirou. "Sortuda. Eu adoraria viver perto da praia." “Talvez um dia”, eu disse, porque eu não tinha nenhuma ideia do que mais dizer. Esta foi a mais longa conversa que eu tive com um dos amigos de Romeu. Além de Braeden, é claro. Como se eu o tivesse conjurado à existência, Braeden materializou-se nas proximidades e gritou: “Rome! Onde você está se escondendo?”. A multidão se afastou um pouco para dar espaço para o melhor amigo de Romeu, e ele sorriu quando ele me viu em pé lá. “Ah”, ele disse: "a menina tutora está de volta.”. Eu suspirei dramaticamente. Será que ele nunca ia parar de me chamar assim? Braeden empurrou para o centro da pequena multidão e pôs o braço em volta de mim, e Romeo soltou a minha mão, quando Braden me puxou ao seu lado. "Ele tem sido insuportável enquanto você estava fora”, disse ele. Eu estava ciente de todo mundo vendo o carinho fácil que ele me mostrou. Fez-me um pouco desconfortável, mesmo que eu gostei.


“Eu duvido,” eu disse, cutucando-o nas costelas. “Você provavelmente estava apenas o irritando.” As pessoas em torno de nós riram, e Braeden piou. “Rome, eu preciso pedir emprestado sua menina. Ela sabe tudo sobre livros e eu não consigo encontrar o que eu preciso.” Ele empurrou seu papel amassado embaixo do meu nariz e me guiou para fora da multidão, para que eu o ajudasse. Achei o livro em tipo três segundos e entreguei a ele com “um você é real?” olhar no meu rosto. “Parecia que estava ficando um pouco lotado lá”, disse ele, tomando o livro. Seus olhos tinham um olhar compreensivo. Ele tinha feito isso de propósito. Ele sabia quase tão bem como Romeo quão desconfortável eu poderia ficar. "Obrigada", eu disse, e eu quis dizer isso. "A qualquer hora, menina tutora.” "Eu tenho um nome, você sabe?”, Eu disse. "Eu sei.” Ele sorriu. Foi à única resposta que eu recebi. Ele definitivamente não disse que ia começar a usá-lo. "Então, Missy já voltou do recesso?" Olhei para ele. “Você não falou com ela?" Ele deu de ombros. "Por que eu deveria?" Porque eles estavam dormindo juntos... Pelo menos eles tinham antes de todos nós irmos embora." Ummm," eu disse, de repente sentindo-me estranha. Parecia que eu provavelmente não deveria ter que apontar algo assim para ele. Braeden riu e jogou o braço sobre meus ombros e me puxou para frente. Seus movimentos bruscos me fizeram perder meu equilíbrio e caí contra ele. Seu riso se transformou em uma risada enquanto ele me acalmou.


Eu me endireitei, arrumando os meus óculos. "Eu acho que ela volta amanhã." "Legal." Eu fiz uma careta. "Você realmente não falou com ela?" “Não.” Ele deu de ombros como se não fosse uma grande coisa. Fiquei imaginando o que Missy pensava sobre isso. “Então vocês dois realmente não estão namorando?" Eu pressionei. Braeden suspirou e com seu braço em volta dos meus ombros novamente e me guiou em direção a uma pilha de livros. "Tão inocente", ele meditou. "Menina Tutora, como o melhor amigo do seu homem e seu irmão mais velho autonomeado, eu me sinto como se fosse hora de eu ensiná-la sobre o mundo real." "Você é meu irmão mais velho autonomeado?” Eu perguntei, olhando para ele. Ele balançou a cabeça como se fosse óbvio. "Você e Rome... vocês são uma exceção à regra. Vocês dois são o verdadeiro negócio, mas a maioria dos homens, caras como eu, não estão olhando para sossegar. Eles tipo-" "Para se divertir?", Eu terminei por ele, ligeiramente divertida. "Exatamente." “Mas e quanto às meninas?”, perguntei. Ele me deu um olhar desinformado. Eu suspirei. "Talvez seja eu quem precisa ensiná-lo, irmão." "Os caras podem querer se divertir”, eu disse, usando suas palavras, "mas as meninas têm um tempo mais difícil mantendo seus sentimentos sem se envolver." “Relaxe , menina tutora", disse Braeden . "Eu sei como lidar com as coisas." Eu não sabia o que isso significava, mas esperava que isso significasse que Missy não iria se machucar. Romeo apareceu na frente de nós, cruzando os braços sobre o peito largo, e encarou a mim e a Braeden. Braeden não pareceu se importar com


o olhar de morte que ele estava recebendo. "Você está parecendo terrivelmente acolhedor aqui com a minha menina." "Eu estava apenas ensinando nossa menina aqui nos caminhos do mundo”, respondeu Braeden suavemente. "Nossa menina?” Romeo repetiu. “Não faça tempestade em copo d’água." Braeden sorriu. Eu interrompi a conversa de macho com alguma conversa minha. "Ele estava perguntando sobre Missy”. Romeo sorriu. Braeden deixou cair o braço ao meu redor de mim e me deu um olhar de traição. "O que aconteceu com a confidencialidade irmão-irmã?” Eu ri. "Cara, há uma menina quente lá na fila", disse Romeo, apontando com o queixo. "Vai entrar na fila atrás dela.” Braeden virou e um sorriso lento se espalhou através de sua mandíbula bem aparada. "Dia-um", disse ele. "Boa sacada, Rome.” Ele ergueu o punho e Romeo bateu o seu contra ele. “Menina tutora," Braeden disse, e então ele tinha ido embora. Observei-o deslizar suavemente na fila direto atrás da garota que Romeo tinha acabado de declarar quente. Ela era o oposto de mim. Ela parecia algum coelho do esqui que passou toda o seu tempo relaxando na lareira em alguma pousada exclusiva de esqui. Ela estava vestida com um par de leggings pretas skintights, botas brancas altas, um top rosa quente de mangas compridas, e um colete branco fechado acima sobre seu amplo peito. Seu cabelo ultra loiro estava puxado para cima e ela tinha um par de grandes óculos de sol pretos na cabeça. A única coisa que mostrava que ela não estava em férias de esqui é que os seus braços estavam cheios de livros e estávamos todos de pé em uma livraria. Braeden disse algo para ela e ela se virou. Eu sabia pela forma como seu corpo se inclinou em direção a ele que ela estava interessada.


Isso deixou uma sensação de mal estar no estômago. “Ei”, disse Romeo do meu lado. Eu puxei meu olhar para longe e Braeden centrou-se na lista na minha mão. "Eu acho que o primeiro livro que eu preciso está bem aqui”, eu disse e parti em sua direção. Romeo me pegou ao redor do cotovelo e gentilmente me puxou ao redor. "O que está errado?" “Você costumava ser igual a ele,” eu soltei fora. Então eu bati meus lábios juntos, amaldiçoando-me para não pensar antes de falar. As sobrancelhas de Romeo se juntaram. “Braeden?" Eu balancei a cabeça. “Você gostava de se divertir. Você deu em cima de uma garota diferente a cada dia...” Fiz uma pausa e respirei. "Garotas bonitas." Algo muito perto de raiva iluminou seus olhos e queimou lá como a parte mais quente de uma chama. Antes que eu pudesse voltar atrás, suas mãos grandes deslizaram debaixo dos meus braços e enganchou abaixo dos meus ombros. Romeo me levantou do chão como se fosse fácil, como se isso nem sequer tomasse esforço. Meus pés balançaram no ar enquanto ele me chamou então ficamos olho no olho. "Mil dessas garotas”, ele fez um ligeiro movimento com a cabeça na direção de Braeden "não poderiam sequer compensar uma de você.”. "Romeo”, eu sussurrei, apanhada na chama azul fundida piscando em seu olhar. “Você sabe que eu fui daquele jeito uma vez. Eu nunca fiz segredo disso. Mas você é isso para mim agora, Rim. Não há mais ninguém. Nunca poderia haver." Ainda que ele falasse suavemente, eu ainda sentia a sala ao nosso redor escutando. Meu pescoço ainda arrepiou com mil olhares, mas eu não me importei. Suas palavras me perfuraram. Elas levaram os sentimentos de dúvida subindo dentro de mim e os venceram totalmente.


Eu sorri e algo em seus olhos relaxou. Preocupação que eu não tinha visto até aquele momento desapareceu. Ele me deu um de seus oh tão encantadores sorrisos tortos e me puxou mais perto para me beijar. Foi um beijo rápido, mas era mais do que eficaz. Uma vez que eu estava de volta em meus pés, a realidade começou a intrometer e eu notei o quanto de uma audiência nós adquirimos. Comecei a mergulhar minha cabeça, mas Romeo arrancou a lista da minha mão e me puxou juntamente para a seção mais próxima. E simplesmente assim, tudo pareceu começar a se mover para trás. Todo mundo começou a se mover novamente; a sala voltou à vida. Meus lábios estavam formigando quando eu estendi a mão para um dos livros que eu precisava e comecei a embaralhar através da pilha, à procura de um usado (eles custam muito menos). Romeo alcançou em torno de mim, ajudando-me a olhar. Poucos segundos depois, ele se afastou seu corpo rígido. “Encontrou um?” Eu perguntei, virando-me. Suas mãos estavam vazias e tensão irradiava fora de seu corpo. “Romeo?" Eu disse, apertando a mão para baixo nas suas costas. Seus músculos reagiram, tensionando imediatamente. Olhei em volta dele, querendo saber o que poderia estar causando essa reação. Eu deveria saber. Não era o que, mas quem. Zach. E, a julgar a partir da metade grunhido em seus lábios e um brilho calculado em seus olhos, eu sabia que ele não tinha vindo para livros como o resto de nós. Não, ele estava aqui por um pedaço de Romeo.


CAPITULO quatro

Uh Oh Velhos hábitos demoram a morrer, e parecem assim fazer algumas rivalidades. #TodoMundoAmaRomeo #ÀExceçãoDeUm #ComprarLivrosAcabouDeFicarInteressante ...Alpha BuzzFeed

R OMEO Maldito Zach. Se houvesse um prêmio para idiota do ano, ele seria o campeão reinante. Ele estava tão devorado pela reputação de seu pai, o dinheiro do seu pai, e tudo o que ele pensava que ele era que nunca parou para considerar a verdade. Ele era apenas um perdedor com um cartão de crédito. Talvez no passado, eu nunca percebi isso. Inferno, talvez eu tivesse sido o tipo de cara que pensava que dinheiro igualava classe. Talvez eu pensasse que o ar de arrogância que Zach usava como armadura o fazia superior aos outros. E então eu me apaixonei por uma garota que era o epítome do oposto do meu mundo. Ela quebrou tudo o que eu pensava que eu sabia. E embora ela seja a única usando óculos, era eu que estava finalmente vendo claramente.


Nossos olhos se encontraram do outro lado da livraria. Os lábios dele estavam curvados como se ele tivesse algo desagradável a dizer, e eu parcialmente queria que ele dissesse. Eu adoraria uma desculpa para limpar esse olhar fora de seu rosto. O som familiar de telefones apitando foi parcialmente perturbador, mas nenhum de nós desviou o olhar. Era como se estivéssemos trancados em um concurso de vontades para ver quem iria recuar primeiro. A pequena mão de Rimmel deslizou na minha, os seus dedos enrolando contra a palma da mão enquanto o polegar dela curvou ao redor e puxou. Eu ainda não desviei o olhar de Zach. “Romeo.” Sua voz era baixa e ela puxou a minha mão de novo. Os olhos de Zach deslizaram até onde ela estava ao meu lado, e um sorriso dividiu seu rosto. Meu lábio superior enrolou em resposta , e eu rapidamente me virei, ficando de costas para ele, impedindo Rimmel de ser vista. Ela levantou seu telefone com um suspiro. Era um Buzz sobre mim e Zach. Olhei ao redor e as pessoas desviaram os olhares. Eu não podia evitar além de perguntar quem saiu correndo para oBuzzBoss sobre o meu concurso de encarar. Pessoas precisavam obter uma vida. “Você já se perguntou quem é o BuzzBoss?“ Perguntou Rimmel. “Não", eu respondi com sinceridade. "Eu não podia me importar menos.” Ela guardou o telefone no bolso. “Bem, eles com certeza se preocupam com você." “Vamos conseguir os seus livros." Eu queria voltar para onde Zach tinha estado, mas eu resisti ao impulso. Eu não ia começar qualquer coisa com ele aqui, agora. Não quando Rimmel estava ao meu lado. Eu não gosto da maneira como ele olhava para ela, como se ele fosse um predador e ela fosse a presa.


Eu juro que ela precisava tipo cinquenta libras apenas de livros. Parecia que em cada monte que nós passávamos, ela tinha que adicionar outro à sua pilha. “Porra, se eu tivesse sabido que você precisava tanto disso, eu poderia ter faltado ao treino hoje de manhã." eu brinquei. Ela bufou e virou-se para dizer alguma coisa com um sorriso nos lábios. Mas as palavras pareceram prender em sua garganta e os olhos passaram por cima do meu ombro, então de volta para mim mais uma vez. "Ainda juntos, eu vejo”, disse Zach por trás de mim. Eu elaborei a minha altura total e me virei totalmente, dobrando meu corpo para que bloqueasse completamente Rimmel de ser vista. Apesar de ter me vingado pelo que ele fez com ela na casa assombrada, eu não iria esquecer. Eu não o queria em qualquer lugar perto dela. Atrás de mim, Rimmel tentou espreitar em torno do meu lado, e eu plantei meus pés mais firmemente no chão e me desloquei para bloqueá-la. Sua pequena bufada bonita de frustração única me fez mais determinado a mantê-la fora de vista, para mantê-la protegida. Zach tinha cabelos escuros que prendiam na frente e estava cortado rente à cabeça em torno de suas orelhas e pescoço. Era um corte de cabelo de menino bonito no qual ele provavelmente passava trinta minutos toda manhã. Ele estava vestido com um par de jeans e um casaco de ervilha azul-marinho com muitos malditos botões. Pra que merda um cara precisa de tantos botões? A menos que ele estivesse pensando sobre outras áreas nas quais ele tinha falta. O pensamento me fez sorrir. “Você pode ficar na frente dela durante todo o dia, Anderson. Mas eu ainda sei que ela está lá." Zach disse, dando- me um sorriso. Alguns sussurros passaram pela loja quando todos no local ouviam atentamente nossa troca. Desde que Zach tinha sido destronado da presidência de Omega e a notícia por aí é que eu estava envolvido, rumores voaram ao redor do campus mais rápido do que o vento do inverno tempestuoso.


Eu não dou a mínima sobre os rumores, porém. Eu continuei como eu sempre fui. Eu sorri, eu brinquei, e eu joguei futebol. Se alguém pensava que o meu envolvimento era sombrio, eles nunca disseram isso na minha cara ou ao alcance da voz de qualquer um dos meus amigos. Inferno, tanto quanto eu estava preocupado, era um novo semestre. Tudo o que aconteceu com Omega estava no passado, notícia velha. Eu não tinha nenhum interesse em arrastar tudo de novo. Claramente, Zach tinha outras ideias. "O que diabos você quer, Bettinger?” Eu perguntei já entediado dele. "Eu queria que você soubesse que eu não esqueci do que você fez.” “O que eu fiz?” Eu mantive minha voz mesmo, quase em conversação. Eu levantei minhas sobrancelhas. "E o que foi isso?" Ele se aproximou um rosnado estragando suas características de rapaz bonito. "A vingança é uma cadela", ele disse baixo. "Isso é uma ameaça?" Todos os músculos do meu corpo apertaram. Meus olhos se estreitaram em seu rosto. Braeden apareceu ao meu lado, plantando seus pés no chão e espelhando a minha posição. Seus braços cruzaram sobre o peito quando ele olhou para Zach. Mas ele falou comigo. "O que está acontecendo, Rome? Problema na vizinhança?" "Nada que eu não possa lidar." Eu olhei diretamente nos olhos de Zach quando eu respondi. “Eu não faço ameaças" Zach respondeu: olhando de volta para mim. "Eu faço promessas." Eu não podia evitar. Eu sorri. "Que porra é essa?" perguntei. "Alguma cafonice após o filme da escola?" Alguns risos reprimidos flutuavam através do armazém ao nosso redor, e Zach endureceu. “Caia fora daqui, cara", Braeden disse. "Antes que você se envergonhe mais."


Depois de mais um olhar longo e carregado, Zach se virou. "A gente se vê depois, Rimmel" Zach chamou, fazendo com que os músculos entre minhas omoplatas espremessem juntos. Braeden colocou uma mão no centro do meu peito como ele sabia que eu estava a segundos de distância de agarrar aquele bastardo pela nuca e plantar seu rosto na superfície dura mais próxima. "Esqueça-o”, disse Braeden baixo. Eu grunhi e voltei a Rimmel. Ela deu a mim e a Braeden um olhar fulminante. "Que diabos foi isso?" Braeden assobiou baixinho. "Menina tutora ficou irritada." Rimmel estreitou os olhos. Braeden falou rapidamente. "Tenho que ir, a garota sexy está segurando o meu lugar na fila." Ele deu um tapa no meu ombro e partiu. "Covarde", eu murmurei depois dele e ele riu. Eu coloquei meu braço em torno de Rimmel e me dirigi para a próxima pilha de livros de que precisava. "Ele apenas está chateado que ele não é mais presidente da Omega." "Ele parece pensar que você é a razão" ela disse baixo . Eu não contei a Rimmel minha parte em fazer Zach ser preso, o que resultou em ele perder a presidência. Ela não precisava saber de tudo aquilo. Eu queria que ela tivesse negação plausível. Ela tinha passado o suficiente por conta de mim, e eu não estava prestes a colocá-la através de mais. Além disso, ninguém precisava saber, exceto algumas pessoas envolvidas em ajudar a colocá-lo para cima, e eu sabia que elas não iam falar .Eles não queriam arriscar a ira de Zach. Especialmente desde que eles ainda estavam na mesma casa de fraternidade. Acontece que seu pequeno "roubo" do reitor foi o suficiente para deixá-lo uma noite na cadeia e a perda do cargo superior em omega, mas não foi o suficiente para chutá-lo completamente fora da porta. Deveria ter sido, mas Zach não estava sem conexões. Seu pai puxou algumas cordas, chamou em alguns favores, e ele ainda estava na fraternidade.


Eu me perguntava como era para ele lá, desde que ele foi humilhantemente derrubado. "Romeo", Rimmel disse quando eu não respondi imediatamente. Eu olhei para ela e sorri. "The hater gonna hate." (os inimigos vão odiar) Sua mão deslizou entre minha camisa e jaqueta e ela me cutucou nas costelas. "Isso não é uma resposta." Eu cobri seus lábios com os meus e explorei o interior de sua boca com a minha língua. Então eu recuei um pouco e falei contra seus lábios. "Estou faminto. Vamos pegar seus livros e sair daqui." Eu recuei mais longe para olhar em seus olhos. Hoje havia manchas verdes em suas profundezas. "Vou levá-la para almoçar." "E sobre a neve?", Ela perguntou . Eu dei de ombros . "Nós vamos pegar para viagem a caminho da minha casa, então." Se ela pensou qualquer coisa mais sobre Zach, nunca mostrou . Claro, isso não me fazia sentir melhor, porque ele estava na parte de trás da minha mente e por isso foi a maneira escura com que ele me encarou quando prometeu vingança. Eu já não me sentia como eu se eu fosse capaz de deixar o semestre passado onde isso pertencia, no passado. Se hoje fosse qualquer indicação, Zach estava arrastando ao longo de toda a nossa velha bagagem para o presente.


CAPITULO cinco

Novo ano. Novo semestre. A aula está de volta na sessão. Bem vinda de volta, Alpha U. ...Alpha BuzzFeed

R IMMEL As meninas ainda nos observavam. Ou melhor, observavam Romeo, onde quer que nós fossemos. Ele era praticamente o sol do universo do campus. Como resultado, eu fui observada também. Primeiro porque eu estava em pé ao lado dele mas, em seguida, os olhares se tornaram curiosos, alguns invejosos. Eu nunca me acostumei com isso no semestre passado, e eu sabia agora, mesmo apenas alguns momentos de volta no campus - eu não ia me acostumar neste semestre também. Houve uma nova dimensão nos olhares agora. Além da habitual curiosidade, havia também algo mais. Choque. As pessoas ficaram chocadas que ainda estávamos juntos. Eu senti caminhávamos

minhas

bochechas

aquecerem

um

pouco

enquanto

através das rajadas frias e brancas revestidas no cabelo escuro em volta dos meus ombros. Eu sabia o que eles estavam pensando.


Eles pensavam que ele iria se cansar de mim. Que ele iria superar qualquer fase que o tivesse possuído para namorar comigo em primeiro lugar. Mesmo que olhares silenciosos e sussurros malignos provocaram a parte de trás da minha mente, eu me recusei a desistir. Eu andei com orgulho, carregando minhas coisas em frente ao estacionamento de queixo erguido. Romeo liderou o caminho. Mesmo carregado para baixo com a minha mala quase estourando e algumas bolsas extra, ele ainda era gracioso e atlético. Suas pernas eram poderosas e ágeis, enquanto ele caminhava em todo o terreno, os tênis fazendo impressões escuras contra a neve recentemente caída revestindo o asfalto. Fiquei maravilhada com o quão grande essas formas escuras apareciam e olhei sobre meu ombro, de volta para onde minhas pegadas seguiam juntamente com as dele. Meus pés eram metade de seu tamanho. Era quase cômico ver as duas cópias lado a lado. Uma delas era muito mais intimidadora do que a outra. Eu estava tão envolvida e maravilhada com a diferença de tamanho, é claro, eu não estava prestando atenção para o que eu estava fazendo. Minha bota bateu na frente do meio-fio e eu fui para a frente. Deixei escapar um pequeno guincho enquanto a bolsa que estava carregando voou para fora das minhas mãos e para a direita . Eu caí na calçada fria de concreto molhado. Minha bolsa caiu do meu ombro e enrolou em torno de mim e o material foi rolando por toda parte. As pessoas pararam e olharam . Algumas das meninas riram. Eu cai de lado, meu quadril tomando o impacto da queda. Queimou e ardeu com a pancada, mas eu ignorei e lutei para me sentar rapidamente. Não havia realmente nenhum ponto em apressar para que ninguém visse. Todo mundo já tinha visto. Um par de pernas vestidas de jeans apareceu diante de mim, e minha mala e tudo meu outro material foi abandonada nas proximidades. "O que você tá fazendo aí embaixo?" Romeo falou lentamente, as mãos nos quadris enquanto olhava para mim com olhos azuis dançando.


"Fazendo um anjo de neve" eu brinquei. Eu olhei para as minhas mãos, que estavam cobertas de neve molhada e pedaços de sal ( para manter o pavimento de ficar congelado). Claramente, o gelo não foi necessário para eu cair. Um pequeno grupo de meninas apenas "aconteceu", e com isso quero dizer que elas estavam olhando fixamente para Romeo com olhos de filhote de cachorro e me dando um olhar fedorento. Quando caí, elas tomaram isso como uma oportunidade de descer como urubus perseguindo a morte. A líder delas era a garota que se aproximou de mim no primeiro dia que eu tinha usado o agasalho de Romeo em torno do campus e me disse que ele ia se cansar. Quando elas perseguiram mais perto, olhando como clones do filme Meninas Malvadas , eu captei o olhar calculado em seus olhos. Isto não ia ser bom. Eu impulsionei do chão, então eu não me sentiria tão vulnerável, mas a neve nova estava lisa e minha mão deslizou para a direita para fora debaixo de mim e eu caí para trás novamente. Romeo estava lá imediatamente, a luz de provocação em seus olhos desapareceu enquanto ele deslizava a mão em torno de minhas costas e começou a me puxar para cima. "Cuidado, querida", disse ele suavemente. As meninas estavam atrás dele , então eu sabia que ele não as tinha visto se aproximarem. Elas pararam como uma unidade, e eu me preparei para o que quer que sua líder estivesse prestes a dizer. Ela estava vestindo jeans skinny pintados (Quero dizer, realmente, como é que ela se senta e ainda respira?) e um casaco de algum designer com um lenço da moda com monograma envolto em torno de seu pescoço. Suas botas eram de salto alto, feitas de camurça e amarradas atrás, contrastando com fita "Uau", disse ela, abrindo seus perfeitamente lábios rosados pintados. "Eu vi aquilo lá. Isso com certeza pareceu machucar." Ela o disse bastante amigavelmente, mas qualquer um que pudesse vera torção de sua boca enquanto ela disse, saberia melhor.


Romeo fez uma pausa em me levantar para os meus pés . Eu senti seus olhos em mim. Então seus lábios se estreitaram, enquanto ele se virava e olhava por cima do ombro. "Garotas", disse ele , como se estivesse cumprimentando um grupo de amigas bem-vindas. Aborrecimento arrepiou meu estômago como pequenas agulhas me esfaqueando. Não é que eu queria que ele fosse rude, mas ele tinha que parecer tão acolhedor? "Romeo", Cruella De Barbie (eu não sabia seu nome verdadeiro, mas este servia) ronronou. "Você ainda não ficou entediado desta mula desajeitada?" Incapaz de parar, eu engasguei e pulei para os meus pés. Se ela queria me chamar de mula, eu ia mostrar a ela o quanto de uma jumenta eu poderia ser. Romeo trouxe o braço para fora e me impediu de caminhar além. Eu colidi com ele e se seus dedos não estivessem segurando conscientemente agarrados para me firmar, eu teria caído novamente. "Na verdade", disse Romeo, a voz calma, "Eu estou muito entediado." Três sorrisos foram enviados meu caminho. Que bando de idiotas. "A vista de onde estou por certo deixa muito a desejar." Um por um, os olhos arredondaram quando elas perceberam que a vista a que ele se referia eram elas. Sem outra palavra, ele girou ao redor e olhou para mim, seu olhar indo suave. "Não há necessidade de fazer anjos de neve, baby" ele disse alto o suficiente para o bando de urubus ouvir. "Você já parece com um, em pé aqui com toda essa neve em seu cabelo." Antes que eu pudesse dizer uma palavra. Antes que eu pudesse dizer uma palavra, ele me escolheu e colando a sua boca na minha. Sem pensar as minhas pernas enrolaram em torno de sua cintura, e eu o beijei de volta enquanto a neve suave caía contra nossos rostos. Sua língua era quente comparada com o ar, e eu bebi dele ansiosamente.


Em algum lugar no meio da nossa exibição pública de afeto, eu ouvi algumas huffs e umas botas pisando fora. Lentamente, ele se afastou e me colocou com cuidado no chão, tocou minha testa, e ele olhou para mim. "Aquela menina que disse algo para você no semestre passado?" "Como você sabe?" "Pensei que eu ia ter de conter você. " Ele sorriu. "Você estava prestes a derrubar." "Eu provavelmente teria me envergonhado " Eu confiei . Eu me mudei para que os nossos narizes se tocassem, bem como nossas testas. "Eu teria apostado dinheiro em você." Ele apertou um rápido beijo nos meus lábios antes de dobrar à bagunça que eu fiz na calçada. Nós trabalhamos rapidamente , empurrando tudo da minha bolsa de volta para dentro. Quando nós tínhamos terminado, Romeo endireitou-se e deu -me um sorriso largo e atrevido. "Talvez eu devesse carregar você. Pode ser mais seguro." "Ha-ha." No andar de cima no meu quarto, Ivy já tinha desembalado completamente. Bem, se por descompactou significava que suas roupas já estavam todas espalhadas pela sala. Ela gritou quando eu entrei e correu para mim como não tivéssemos nos visto em meses, em vez de semanas. Sorri enquanto Romeo deu um passo atrás de mim, bloqueando o caminho de Ivy. Seus olhos seguiram a minha mala gigante quando ele a arrastou, e eu fechei a porta. "A sua mala não estava tão cheia quando você saiu daqui", disse ela. Eu juro que ela tinha algum tipo de sensor para roupas novas. "Eu fui as compras" eu disse calmamente . Ela gritou e eu ri. Pobre Romeo foi praticamente cortado na sua tentativa de chegar à bolsa, e ela foi abrindo antes que eu pudesse atirar o resto das minhas coisas na cama.


"Aimeudeus", disse ela , suas palavras em execução junto. Ela olhou para baixo na bagunça das roupas como que fosse algum santuário sagrado. "Olhe tudo isso!" Romeo olhou para mim como se ele estivesse confuso, e eu dei de ombros. Ivy intrometeu-se longe do meu novo curso de moda e atirou os braços em minha volta, dando-me um grande abraço. Eu fui um pouco pega de surpresa por seu fácil afeto. Ter um círculo de amigos ainda era tão novo para mim, mas era bom, então eu a abracei de volta. "Eu estava começando a pensar que você não ia chegar nunca aqui", disse ela, virando-se para as minhas roupas e segurando-as todas, uma por uma. "Eu estive na casa de Romeo." Ivy olhou para ele. "Você não está tipo super-ocupado se preparando para o jogo do campeonato?" Aparentemente este jogo era um grande negócio. Isto era como o Superbowl do futebol americano universitário. E Romeo era o quarterback do início. Ele passou a maior parte do recesso do inverno em jogos finais. Ele não tinha dito muito sobreo jogo chegando, mas eu sabia o quão importante era. Eu sabia o que isso poderia significar para a sua carreira. Ele deu a ela o tratamento de Romeo full-one, passando a mão pelo seu cabelo loiro, sorrindo, e piscando os olhos azuis do bebê para ela. "Eu venho fazendo meu treinamento." Ivy parecia estupefata por um minuto, mas , em seguida, ela se recuperou para dizer: "Bem, você definitivamente parece que você está treinando." "Eu só sai com Murphy quando ele estava no treino", acrescentei e me aproximei dele. Seu braço em volta do meu meio e me puxou para o seu lado. Automaticamente, meu rosto estava contra seu peito, e eu suspirei. "Falando nisso... Eu tenho que ir. Eu preciso estar no campo." Sua voz retumbou em seu peito e contra a minha orelha enquanto ele falava.


Suspirei e saí de seus braços. Eu estava triste que nossos dois dias juntos tinham acabado e eu estaria aqui esta noite sem ele. As aulas começavam amanhã, e eu sabia que íamos ver muito menos um ao outro agora que o semestre estava começando. "Eu vou levá-lo para fora", eu disse e o segui até a porta . Ivy ainda estava cavando através de minhas roupas e berrou um adeus. "Apenas fique dentro", disse ele, apalpando-me. "Está frio e escorregadio lá fora. Você estará mais segura aqui." Eu fiz uma careta . "Você provavelmente está certo." Ele sorriu. "Eu te ligo mais tarde, tá?" Eu balancei a cabeça. Ele soltou a maçaneta da porta e fechou a distância entre nós com um passo. Os dedos do pé de seus sapatos bateram contra minhas botas e a frente de seu casaco roçou em mim. Meu estômago se agitou e minha frequência cardíaca duplicou. O efeito que ele tinha sobre mim não era nada menos que incrível. Eu inclinei minha cabeça para trás para que eu pudesse olhar em seus olhos, e o canto da sua boca levantada. Ele olhou para mim com tanto carinho em seu olhar que a emoção ficou presa na minha garganta. Ele não teve que dizer nada, porque eu ouvi tudo apenas olhando em seus olhos. Meus dedos se enroscaram em torno da bainha de sua camisa e emaranharam-se no tecido de algodão e ao mesmo tempo que eu me estiquei, ele se inclinou para baixo. A sensação dos lábios dele contra mim era a minha sensação favorita. Nada comparado com a maneira que sua boca possuía a minha. Sua língua esticada, varrendo minha boca com uma leve pressão, e eu suspirei nele e caí para a frente. Uma risada baixa vibrou seu peito e ele puxou de volta. "Tenha cuidado ao ir para a aula amanhã, hum? Não cair e se machucar." Eu balancei a cabeça, mal compreendendo suas palavras.


Ele deslizou para fora da porta antes que a realidade viesse à tona . Corri para a frente, peguei a porta fechando e chamei seu nome. Ele parou e se virou. O desequilibrado, conhecido sorriso em seu rosto era presunçoso. "Boa sorte no treino." Eu chamei, ignorando as poucas meninas que pararam para nos ver. "Obrigado, baby." Eu juro que cada menina ao alcance da voz suspirou. Eu não poderia mesmo culpá-las. Eu fechei a porta e me encostei nela. Ivy colocou as mãos nos quadris e olhou para mim. "Eu vou precisar de um mega oferta de sacos de vômito para aguentar vocês dois neste semestre." Eu sorri. "Então, como foi o seu recesso?" "O de sempre. Meus irmãos pegaram no meu pé, minha mãe fez comida demais, e meu avô levou uma hora e meia para comer. “ O carinho em sua voz totalmente negava a forma como ela tentou fazê-lo soar como uma tortura. "Parece bom", eu disse e me sentei em sua cama. A minha estava coberta de roupas. Eu tentei imaginar o que seria ter dois irmãos, uma mãe, e um monte de outros da família em volta da minha mesa. Se minha mãe não tivesse morrido, nossas férias poderiam se parecer com Ivy. Neste ano, tinha sido apenas eu, meu pai e avós. "Eu mencionei que meu avô batia os lábios constantemente enquanto ele mastigava?" Ela olhou para mim e simulou estremecimento. Eu ri. "Então Missy está de volta?", Perguntei. "Voltei ontem", ela respondeu , segurando-se uma camisola azul-gelo com um coração branco no peito. "É melhor isso caber em mim." "Braeden perguntou por ela." Ivy jogou o pulôver de lado e fez um som dramático. "Ele não ligou ou mandou mensagem para ela uma vez durante as férias."


"Eu meio que percebi que depois que eu conversei com ele. Missy está chateada?" Ivy sentou na minha cadeira. "Ela diz que ela não está, diz que ela não esperava que ele fosse ligar, mas eu acho que no fundo isso machucou seus sentimentos." Eu estava com medo entendem." Eu suspirei.

daquilo.

"Os

caras

simplesmente

não

Ivy franziu o rosto e estendeu a mão para o travesseiro na minha cama. A próxima coisa que eu soube, ela o lançou e eu gritei quando ele me bateu na cabeça. "Ei!" Eu gritei e me atirei deitada na cama. "Os caras simplesmente não entendem", ela zombou comum tom alto falso em sua voz. "Diz a menina com o namorado perfeito." "Ele não é perfeito..." eu disse , apesar de que ele meio que era. Ivy riu. " Você não pode sequer dizer isto com uma cara séria." Joguei um travesseiro do outro lado da sala para ela. Ela o golpeou com a mão. Sentei-me e ajustei meus óculos. "Nós duas sabemos que Romeo tem bastante passado com as meninas. Não faz muito tempo que ele era como Braeden." "Então, qual é o seu segredo?", Perguntou Ivy , inclinando-se para a frente como se estivesse esperando por mim para divulgar algum pedaço de informação. Eu bufei. "Você está falando sério? Você acha que eu sei?" "Você é a única garota em todo este campus a ter desembarcado Romeo Anderson." "Eu não pousei ele, " eu disse, uma nota grave no meu tom . "Eu nem estava olhando para ele." Ela gemeu . "Bem , como você não olha para um cara?" Levantei-me da cama, fui até o mini frigorífico, e peguei uma garrafa d’água. Ela estava vazia. "Ugh. Nós precisamos de suprimentos." "Podemos ir agora, se quiser. Eu vou dirigir." Eu dei de ombros. "Certo. Por que não?" Eu olhei para as roupas por toda a minha cama e fiz uma careta. Parecia com o lado de Ivy do quarto.


Ela notou e riu. "Vamos lá." Peguei minha bolsa e o casaco da cama e segui para fora da porta. "Então..." Ela começou no meio do caminho para o térreo. " Eu acho que você me deu uma ideia." "Eu dei?", Perguntei, surpresa. O coque louro bagunçado em cima de sua cabeça saltou quando ela balançou a cabeça. "Eu estou indo para encontrar um cara por não olhar para um cara neste semestre." "Você está procurando um cara?" Ela me deu um longo olhar para fora do canto do olho. " Não estão todas as meninas à procura de “o” cara?" Minha resposta teria sido não, mas eu não acho que era o que ela queria ouvir. " Eu pensei que você gostava de ser única". Ela encolheu os ombros . "Eu gosto, mas vendo você e Romeo... bem, me faz meio que querer algo assim para mim , sabe?" "Sim", eu concordei. Eu poderia entender isso. Eu nem tinha percebido que eu queria até Romeo veio para mim. Lá fora, o céu estava se fechando sobre a escuridão. Nevões brancos ainda caíram enquanto o vento frio soprou ao nosso redor. Graças a Deus Alpha U tinha um campo interior, porque o pensamento de Romeo fora praticando neste era um pensamento terrível. Dentro do pequeno carro de Ivy não era mais quente do que fora , e eu rezei que o aquecedor trabalhasse rápido. Eu esfreguei minhas mãos e as soprei enquanto Ivy ligou o carro. Talvez eu fosse comprar um par de luvas enquanto estávamos fora. Quando Ivy saiu do seu local de estacionamento , eu me virei para ela. "Eu espero que você o encontre" eu disse. "Você sabe...”o” cara." "Obrigada." Ela sorriu. "E talvez enquanto não estou procurando, eu posso ter um pouco de diversão." "Tenha cuidado", eu cantei. " Você soa como Braeden." "Hmmm", ela meditou. "Talvez Braeden tenha a ideia certa depois de tudo."


Olhamos uma para a outra e rimos.


CAPITULO seis

#Aleatoriamente A Universidade de Victoria tem uma aula na Ciências do Batman #AlphaUFracasso #MatemáticaÉUmaDrogaEstudeBatman ...Alpha BuzzFeed

R OMEO Alpha U tinha um grande campo coberto para nós treinarmos durante os meses frios. Não era tão grande como um campo de futebol regular, mas era suficientemente grande para nós para ficarmos condicionados e no topo do nosso jogo. O esporte de futebol teve uma temporada off, mas os jogadores, não. Os lobos praticaram quase todo o ano. É o que nos faz tão competitivos. É o que nos levou aos campeonatos deste ano. A maioria dos times de faculdade tinham terminado sua temporada. Eles estavam desfrutando de uma programação mais leve, mas nós não. A pausa de inverno inteira estava cheia de formação, treinos de manhã cedo, e viagens para os jogos finais. Toda aquela preparação, todas aquelas vitórias... todas elas vieram abaixo com uma coisa. O campeonato. Era na próxima semana, e os lobos estavam famintos por isso. Eu estava com fome disso.


Eu sabia que alguns olheiros da NFL estavam em alguns dos jogos finais, eu sabia que jogava bem o suficiente para impressioná-los, mas o grande teste era este jogo. Como o quarterback, eu sentia ainda mais pressão para levar a equipe à vitória, e como jogador , eu sentia a pressão para me apresentar para o meu futuro. Desde que eu explodi Omega, não ia ser tão fácil de prender em um com a NFL. Eu iria ter que compensar isso com trabalho duro. Eu trabalhei duro na prática, executando brocas, jogando passes, e, ocasionalmente, correndo a bola. Eu era um pouco mais volumoso do que alguns quarterbacks, então eu não corria tão frequentemente , mas ainda era algo que eu praticava porque eu não queria que o meu tamanho detivesse a minha capacidade de correr. Quando eu estava aqui fora no campo, era só eu e as luzes. Eu e a bola. Eu me concentrei na minha respiração, o som que fazia enchendo meus pulmões. Eu mantive meus olhos e mente focados no campo, na equipe e nos jogos. Quando o treinador convocou o treino, eu fiquei fora um pouco mais com Braeden e pratiquei jogando para baixo do campo. Até o momento eu estava acabado, meu ombro estava dolorido e os músculos no meu corpo estremeciam de exaustão. Quando Braeden e eu fomos fora do campo, eu vi Trent nos bastidores, nos observando. Ele já tinha se trocado, vestindo um par de jeans e um moletom com capuz Alpha. "Está bonito aí fora", disse ele quando eu estava ao alcance da voz . "Obrigado, cara", eu disse e agarrei minha água fora do banco. Eu esvaziei a garrafa e joguei-a em uma lixeira próxima. "Você está se pressionando" Trent disse. "Eu quero o troféu na próxima semana." "Nós todos queremos o troféu na próxima semana" Braeden disse atrás. "Alguma sorte com os batedores?" Perguntou Trent .


"Ainda não", eu respondi, esfregando uma toalha sobre a minha cabeça encharcada de suor. "A oferta para ser um Omega continua de pé" ele respondeu. "A conexão pode ajudar." "Obrigado, mas eu vou fazer isso nos meus termos". Ele assentiu. "Eu respeito isso." Nossos punhos bateram e eu sorri . "Falando de Omega, como é a sensação de ser presidente? " Trent substituiu Zach como presidente da Omega quase logo depois que ele foi jogado fora em algemas. "Nada mal." Ele sorriu . "Como é que é com Zach ainda ao redor? " Sua expressão caiu um pouco. "Cara, esse cara é uma ferramenta completa." Eu balancei a cabeça. "Ele ainda está bastante chateado sobre o último semestre ou o quê?" " Oh sim ", disse Trent . "Ele pensou que ainda ia ser presidente depois de tudo. Inferno, ele nem sequer ainda estaria lá se seu papai não interviesse." "Ele está lhe dando problemas?", Perguntei , meus olhos estreitando. "Parece estar colocando para baixo agora", Trent respondeu. "Mas conhecendo Zach, isto apenas significa que ele está tramando algo." "Ele me ameaçou o outro dia. " Trent se endireitou, seu olhar aguçado na minha cara. Ao meu lado, Braeden cruzou seus braços sobre o peito. "O que ele disse?" Eu dei de ombros . " Nada específico, apenas que ele não tinha esquecido." Trent jurou sob sua respiração. "Vou manter um olho nele. Vai ter alguns caras em casa pra fazer o mesmo. Eu vou deixar você saber se eu ouvir qualquer coisa "


"Aprecie isso, cara. " Eu agarrei o meu equipamento para ir alcançar os chuveiros . Meu ombro estava dolorido e eu precisava de gelo para baixo. "Hey," ele gritou atrás de mim. "Nós vamos ter uma festa da equipe para o campeonato ou o quê?" Eu ri. " Inferno, sim." Braeden fez um som de grito. "Poderia muito bem planejar essa cadela agora, porque a vitória está no saco " Eu ri. "Nós podemos fazê-lo na minha casa. Apenas os membros da equipe e suas namoradas." "Exclusiva ", disse Braeden . " Adoro." "Doce. Vou passar a palavra com os caras." Trent concordou. "BYOB". Eu fui fora para o vestiário e fiz uma nota mental para dizer a mamãe sobre a festa. Ela ia se certificar de que estava abastecido e isto seria uma coisa a menos com a qual eu teria que lidar. Nós poderíamos ter tido isso em outro lugar, mas como o quarterback da equipe, eu senti como se fosse meu ponto para fazer alguma coisa para a minha equipe. Depois que eu arranquei todo o meu equipamento e o jóquei no meu armário, sentei-me e peguei minha bolsa. Eu estava exausto e faminto. Decidi ignorar o chuveiro e apenas tomar um em casa. "Ei, eu estou fora!" Eu liguei para Braeden. Ele virou a esquina em nada além de uma toalha . "Cara, eu já te disse antes. Você é um cara de boa aparência também. É só que não são muitos que podem resistir a tudo isso" , ele rachou e apontou para si mesmo com a mão . "Às vezes é solitário ser tão malditamente bom." Eu sorri e peguei um bloco de gelo do congelador nas proximidades. Depois de amassá-lo ao redor um minuto, eu dei um tapa no meu ombro por baixo da minha jaqueta e ri. " Foda-se ". Ele sorriu. "Se eu tivesse um chuveiro privado em casa como você, eu estaria deixando também. " "Mi casa es su casa", eu disse a ele. "Obrigado. É melhor você ir colocar gelo nesse ombro. Talvez chamar a sua menina para um esfregar."


Eu estava exausto, mas apenas o pensamento de Rimmel e suas mãos sobre mim foi o suficiente para me dar um segundo fôlego . "Eu vou te ver amanhã " Eu chamei e saí. Eu podia ouvir o chuveiro ligado e Braeden cantar alguma canção idiota no máximo de seus pulmões enquanto eu caminhava pelo corredor. Era bem após o jantar na hora que eu entrei em casa. Joguei minhas coisas na porta e fui direto para o chuveiro. Quando terminei, eu vesti um moletom e uma camiseta e vaguei para a casa principal, porque eu sabia que eles tinham comida melhor do que eu. A cozinha era escura com apenas alguns pingentes de luzes penduradas sobre a ilha maciça com tampo de mármore. A sala iluminouse um pouco mais quando eu abri a geladeira de aço inoxidável e remexi por alguma boia. Havia um recipiente cheio com frango grelhado, legumes assados e arroz temperado, e eu abri a tampa e coloquei a coisa toda no micro para esquentar. Enquanto eu estava esperando, eu ajustei o bloco de gelo fresco no meu ombro. Rimmel estava na biblioteca , trabalhando em algum papel que não era devido por tipo mais duas semanas. Ela queria obter uma vantagem inicial, ela havia dito. Eu nunca tinha feito uma atribuição com muita antecedência. Inferno, se não fosse por ela ser minha tutora novamente neste semestre, eu provavelmente estaria no gelo fino com as minhas notas. Mas ela iria me manter na pista. Quando meu alimentos estavam finalmente aquecidos, eu procurei alcançá-los e me virei para pegar um garfo. Minha mãe estava em pé no outro lado da ilha. Me assistindo. "Nossa, mamãe. Tão assustadora?" , Eu disse, pegando um garfo e em seguida, inclinando-me contra o balcão para comer. "Por que você está congelando seu ombro?", Ela perguntou, seus olhos zerando dentro em meu braço. "Eu estou bem", eu disse a ela em torno de uma enorme mordida de carne. "Está apenas dolorido do treino."


Ela tirou uma das cadeiras estofadas na ilha e apontou para ela. "Senta, quando você come. " Enfiei outra enorme mordida na minha boca ruidosamente extra alto no meu caminho para a cadeira.

e

mastiguei

"Realmente , Roman . " Ela suspirou e colocou uma chaleira de água no fogão para ferver. "Obrigado pela comida, mãe." "Sempre haverá refeições aqui para você. Eu sei o quão duro você trabalha e como ocupada sua agenda é. A última coisa que você precisa fazer é se preocupar em tentar alimentar você mesmo." Eu sorri –tipo extra dentuço-, certificando-me de que ela tivesse um vislumbre do que eu estava mastigando. Ela fez um som tsking, mas sorriu carinhosamente e riu baixinho. Voltei para comer (com melhores maneiras),e ela foi pegar uma caneca de porcelana branca e colocar um saquinho de chá dentro. Quando eu podia ouvir o borbulhar quente da água dentro do jarro , levantou-o do calor e derramou o líquido fumegante sobre seu chá. "Onde está o papai? ", Perguntei. "Trabalhando tarde. Ele tem um caso." Eu resmunguei. Isso não era muito uma surpresa. Pai trabalhava longas horas. Eu acho que ser um advogado cobiçado com uma boa reputação veio com um preço. Às vezes eu me perguntava se foi minha mãe quem pagou mais do mesmo. Ela estava aqui sozinha mais do que não, e às vezes eu sabia que tinha que ficar sozinha. "Por que você não me disse que ela não tinha uma mãe?" A pergunta abalou -me fora do meu pensamentos e minha cabeça se levantou. Ela estava ritmicamente mergulhando seu saco de chá na água, enquanto esperava uma resposta. Eu estava surpreso. Ela poderia ter me perguntado sobre minhas notas, futebol, ou qualquer coisa deste tema. Rimmel não era realmente um tema que nós já tivéssemos nos dedicado. Ela deixou claro como se sentia.


E eu deixei claro que eu não dou a mínima. Por isso, foi interessante agora que ela estava vindo para mim com informações que nunca dei a ela. "Eu não sabia que isso importava " Minha voz era preguiçosa , embora eu sentisse nada. Minha mãe estava fuçando em torno na minha vida. Fuçando em torno de Rimmel, que ela machucou uma vez antes com sua atitude menosque-suave. Eu não gostei disso. "Se se trata de você, importa ", disse ela friamente , abandonando o saco de chá. Minha mãe se preocupava comigo . Eu não diria ou pensaria o contrário. O fato é que eu era seu único filho, seu bebê milagre para isso, e eu sabia que ela me amava mais do que ninguém. E eu a amava, mas às vezes ela tinha ferocidade no caminho da minha vida. Quanto mais velho eu fico, talvez menos eu notei isso. Talvez eu disse a mim mesmo que não estava lá, e às vezes era fácil sentir como se eu não fosse nada mais do que um troféu para meus pais socialite exibirem. Mas agora, eu sabia que isso era mais sobre ela querer me proteger de uma menina que ela pensava apenas queria algo de mim. E então eu entendi perfeitamente. " Você contratou um detetive particular para descobrir sobre minha namorada?" Eu não conseguia esconder o desprezo frio do meu tom. Meu garfo ruidosamente contra o prato . Seus olhos se arregalaram apenas uma fração e ela pigarreou . "Claro que eu contratei. De que outra forma eu descobriria alguma coisa sobre ela?" "Você poderia ter perguntado." Ela franziu a testa . "Eu não estou tentando perturbar você, Roman. É claro que ela tem um grande significado para você." Eu suspirei. "Sim, ela tem. Que é exatamente por isso que eu não estou entrando em detalhes com você." Eu estava de pé, empurrando para trás o banco, e agarrei a comida. "Eu vou terminar isto na minha casa. "


Saí antes que ela pudesse dizer qualquer outra coisa. Ela chamou meu nome atrás de mim, mas eu continuei. Eu me senti culpado enquanto eu caminhava ao redor da piscina com uma tigela de comida na minha mão que eu sabia que ela fez para mim. Eu me senti um pouco culpado porque eu a tinha deixado ali de pé sozinha em vez de manter sua companhia mais um pouco. Mas então me lembrei do olhar no rosto de Rimmel na noite em que minha mãe a acusou de apenas querer alguma coisa de mim. Lembrei-me de como me apavorou ver sua caminhada lenta de volta para o campus em uma rua escura, sozinha. Eu continuei andando. No interior, eu coloquei a minha comida no balcão e peguei uma garrafa de água da geladeira . Eu puxei o meu telefone do meu bolso e pensei em mandar mensagens de texto Rim para ver se ela estava tinha terminado de estudar, mas o som da porta da frente fechando me fez olhar para cima. Minha mãe me seguiu até a cozinha, levando a caneca de chá nas mãos. Eu me encostei no balcão e reajustei o gelo no meu ombro e esperei. "Isso foi rude. " Ela levantou a sobrancelha. "Mãe, " eu moí fora , mal controlando a minha paciência . "Que tipo de reação você esperava?" "Tudo que fiz foi fazer um inquérito. Você tem passado muito tempo com ela." Enquanto ela falava, Murphy valsava na sala como se a pontuar o ponto da mamãe. Ela deu uma olhada no animal preto com um só olho, e em seguida, seus olhos brilharam para os meus, como se dissesse, ‘Veja, eu lhe disse.’. Ela não estava muito emocionada quando ela veio mais de um dia para encontrar um gato sentado no balcão da cozinha. Animais realmente não se encaixam no nosso estilo de vida, e pelos de animal realmente não combinavam com a decoração na casa principal. Esperava uma luta, para ela me dizer para coloca-lo pra fora.


Ela não o fez. Mãe só me disse que era meu trabalho para limpar atrás dele, não a governanta. "Então você está dizendo que você teve seu histórico verificado porque você não confia em meu julgamento?" Seus olhos se estreitaram . " Não fale comigo assim. "Ela tomou um gole de chá e uma profunda respiração. "Eu estava apenas fazendo a coisa responsável que qualquer pai faria. Seu pai tem uma reputação muito boa. Nós temos boa reputação nesta comunidade. É tão ruim que eu queria ter certeza que ela era quem ela disse que era? " Eu não ia discutir com ela. Não importava. "E eu suponho que você está satisfeita agora?" Ela sentou-se de lado seu chá e me olhou com graves olhos escuros. Seu cabelo loiro estava para baixo em torno de seus ombros hoje. Era direito e grosso. Eu sabia que ela gastava muito tempo e dinheiro para mantê-lo dessa forma. Eu quase sorri por causa das grandes diferenças entre ela e Rimmel. Minha mãe era tão refinada e polida, e Rimmel era crua e sem cortes. Depois de endireitar seu suéter de tricô sobre suas calças de brim branco, ela disse: "Sua mãe morreu quando ela era apenas uma criança " Seus olhos castanhos suavizaram enquanto falava. "Ela encontrou seu corpo na piscina" Eu acrescentei. Mamãe assentiu. "Eu li no arquivo que o investigador mandou." Meus dentes de trás se juntaram. "Então, se você já sabe de tudo isso, por que estamos falando sobre isso?" Murphy pulou na ilha com um thump e miou alto. Mamãe empurrou em surpresa e fez um pequeno som agudo. Eu sorri . Ela pegou a caneca e mudou-se mais longe , enquanto olhava para o gato. "Eu não estou acostumada com animais por perto." "Ele é inofensivo, mãe. Ele só quer uma guloseima." "Uma guloseima?"


Enfiei a mão no armário e tirei um grande saco de guloseimas de gato. Rimmel disse que eles eram o seu favorito e o alimentou demasiado com muitos deles. "Aqui", eu disse , entregando-lhe a bolsa." Dê-lhe um. Rimmel não será por hoje à noite, para que ele não vai ter a sua habitual vinte e cinco hoje." "Vinte e cinco", ela repetiu. "Isso parece um pouco excessivo." Eu ri. "É , mas Rimmel não se importa." Ela pegou a bolsa e abriu-a com cuidado para chegar em para um pequeno lanche marrom . Era atum aromatizado. Murphy viu o que ela estava fazendo e começou a ronronar alto e caminhou do outro lado do balcão em direção a minha mãe. Ela franziu a testa ao vê-lo na superfície, mas não lhe disse para descer. Ele se sentou ao lado dela e esperou pacientemente, o tempo todo ronronando como um pequeno motor. "Ele é muito barulhento ", ela comentou e colocou o lanche na palma da mão e segurou-a para fora. Murphy se inclinou e cheirou o deleite suavemente antes de tomá-lo fora de sua mão para mastigá-lo . "O que aconteceu com seu olho?" Mamãe perguntou, olhando para ele. "Não tenho certeza. Ele veio para o abrigo assim. Ninguém o queria e viveu lá durante um ano. Rimmel se apegou a ele e eles ficaram ligados. " "E assim você o adotou." "Ela não podia. Não no dormitório. Além disso, ele é um gato muito legal." Eu estendi a mão e cocei Murphy atrás das orelhas. Após alguns minutos, ele pulou e passeou pelo quarto. "Ela pediu a você?", Ela me perguntou. "Não, mãe. Rimmel nunca me pediu qualquer coisa. Eu fiz isso porque eu sabia que iria fazê-la feliz. Ela nem sabia até que ela veio e o viu aqui." Eu ainda me lembrava do olhar em seu rosto quando ela o viu. A alegria. Eu o adotaria de novo se pudesse, apenas por esse motivo. "Você a ama, não é?" Não era uma acusação; era mais um comunicado.


"Sim. Eu amo." Mamãe ficou em silêncio por um momento e pegou sua caneca. A etiqueta vibrou contra o lado da porcelana. "Eu gostaria de conhecê-la." Isso me surpreendeu . Senti minhas sobrancelhas disparando a meio caminho da minha testa. "Então você pode insultá-la novamente como a última vez que você a encurralou na calçada." "Eu não a encurralei", disse ela com um tom de desaprovação . "Quando você tiver seu próprio filho, você vai entender por que eu fiz o que fiz." Eu não tinha certeza se eu concordei. A ideia de ter um filho parecia tão distante que nem sequer importava. "Eu duvido que Rim vai querer falar com você." "Ela é tão sensível, então?", perguntou ela ,bebericando sua bebida. Eu me irritei mesmo sabendo que isso é o que ela queria. "Não, mas eu sou. Eu não vou deixar você machuca-la. Ela passou o suficiente." Ela inclinou a cabeça . "Com a morte da sua mãe, você quer dizer? " Dei de ombros sem me comprometer. Aquilo foi parte disso. Mas a minha mãe sabia ler pessoas; ela não era uma mulher estúpida. "Eu não posso imaginar que ela essencialmente agarrar o solteiro mais cobiçado no campus foi muito fácil." Ela tomou um gole de chá, em seguida, acrescentou: "Especialmente para alguém como ela." Eu levantei uma sobrancelha. "Alguém como ela? " Mamãe revirou os olhos. "Por favor , Roman .Você e eu sabemos que ela não está no mesmo círculo social que você." "Isso importa? " Eu perguntei sem rodeios. Ela baixou a caneca e me olhou direto nos olhos. "Se você a ama, então, não." Meus ombros relaxados. Eu sabia que Rimmel me amava. Eu não teria sequer que tentar provar. "Vou ver se ela quer conhecer você e papai." Mamãe assentiu. " Nós vamos ter o jantar na próxima semana."


"Eu vou deixar você saber" eu disse, não concordando com qualquer coisa. "Eu vou providenciar ", ela gritou por cima de seu ombro enquanto levava sua taça a porta da frente. "Vejo você então." Aparentemente, ela pegou a minha talvez como um sim. Peguei meu iphone e mandei uma mensagem para Rimmel . MEUS PAIS QUEREM CONHECÊ-LA EU ACHO QUE É HORA DE NÓS TERMINARMOS. Eu ri alto. VOCÊ NÃO VAI ESCAPAR ASSIM TÃO FÁCIL Quando ela não respondeu de imediato, eu soube que sua piada era apenas uma forma de encobrir o quanto minha mãe a deixou nervosa. MAMÃE DEU UMA GULOSEIMA A MURPHY Um mero segundo passou quando meu telefone vibrou. Eu sorri. ELE COMEU? SIM. ESTÁ BEM. QUANDO E ONDE?


JANTAR. PRÓXIMA SEMANA. #EUVOUESTARNOMEUMELHORCOMPORTAMENTO. Ela assinou com uma hashtag e em seguida, um coração. Para uma menina que disse que ela nunca prestou atenção ao BuzzBoss, eu sabia que era de onde ela tirou essa pequena etiqueta. Eu deslizei meu telefone no meu bolso enquanto eu pensava sobre o jantar da semana que vem. Eu não estava preocupado como Rimmel iria se comportar, mas a minha mãe... aquilo era uma história diferente.


CAPITULO sete

Ela ainda está usando o agasalho dele. O solteiro mais cobiçado da Alpha U está oficialmente #ForaDoMercado. Romeo e Rimmel pra sempre? #ANerdAindaÉANovaSexy ...Alpha BuzzFeed

R IMMEL VOCÊ VAI VESTIR ISSO HOJE? BOM DIA PARA VOCÊ TAMBÉM BOM DIA, LINDA EU QUERO QUE VOCÊ USE. Fiquei olhando para o telefone , igualmente encantada e frustrada. Romeo só tinha de ter o seu nome em mim. Era cedo, o primeiro dia de aulas neste semestre, e ele queria ter certeza de que eu ia " representa-lo " no campus hoje. EU SENTI SUA FALTA JUNTO DE MIM ONTEM À NOITE


Apesar de ser muito cedo da manhã, eu derreti. Eu tinha sentido falta dele também. Eu acordei mais de uma vez e procurei por ele. Foi inteiramente fácil demais para me acostumar com seu corpo grande e quente ao meu lado, e quando ele saiu, parecia que algo estava faltando. EU TAMBÉM. Ivy entrou carregando sua pequena sacola de banho e revirou os olhos para mim sentada na cama com o meu telefone agarrado na minha mão. "É cedo demais para isso", ela resmungou e colocou sua bolsa no final de sua cama. "Eu fiz-lhe um café ", eu disse e gesticulei para o Keurig*(*marca de máquina de café) e sua xícara de bebida. "Você é uma santa!", Ela disse e se lançou para a xícara. Depois de três goles e dois gratos suspiros, ela me olhou por cima da borda . "Você não vai fazer o seu cabelo?", Ela perguntou, olhando-me . "O que há de errado com ele?", Perguntei. Eu tinha puxado para cima em um coque. Ok, então eu não tinha usado uma escova. Ou um espelho. Meu celular vibrou na minha mão e eu esqueci sobre o meu cabelo . BEM? Eu já estava vestida com um par de leggings azul marinho e uma camisa de botão de flanela. Ela era xadrez, marinho, vermelho e branco. Avó disse estas camisas estavam de volta em grande estilo. Eu não podia me importar menos. Eu estava feliz que ela estava tentando me convencer a comprar algo quente, folgado, e que poderiam ser usados com leggings.


Neve ainda estava soprando do lado de fora e eu sabia que provavelmente seria um picolé humano por volta da hora do almoço. Adicionar outra camada sobre a minha camiseta e flanela não seria uma má ideia. # <3 ISSO É UM SIM? Eu sorri. SIM. INFERNO, SIM "Sério", Ivy disse e pegou o telefone da minha mão e o jogou no meu travesseiro. "Você não tem tempo para isso agora. Você tem uma emergência de cabelo. " "Não posso simplesmente usar um chapéu? " "Não no primeiro dia de volta! " Eu não ouvi um não. O que eu ouvi foi que usar um chapéu era, por vezes, estar na moda. Eu precisava de um chapéu. Ela tomou outro gole de café e em seguida, atacou o meu cabelo. Quando ela terminou, eu puxei cuidadosamente o agasalho de Romeo sobre a minha cabeça e olhei no espelho. Ainda estava puxado para cima em um coque solto no topo da minha cabeça. Mas havia uma trança lateral que começava na frente e percorria todo o caminho ao redor da minha cabeça para parar acima da orelha oposta. Ela finalizou puxando algumas mechas em torno minhas orelhas e pescoço. Ele parecia muito melhor do que no entanto eu tinha planejado usálo.


"Você deve ser uma hairstylist " eu disse a ela. Ela sorriu . " Agora isso soa como uma carreira divertida." Eu percebi que eu não tinha especializando, então eu perguntei.

ideia

do

que

ela

estava

se

Ela fez uma careta e tomou outro gole de café como se ela estivesse tentando fortalecer-se. "Eu não sei." Horrorizada, era exatamente como eu me sentia. Ela não sabia! Como ela podia não saber o que ela estava fazendo aqui! "Eu mudei minha mente tipo três vezes. Há muito para escolher." "Bem, eu acho que você poderia ser apenas uma aluna de faculdade para sempre ", eu disse e sorri. Ela balançou as sobrancelhas como se na verdade fosse seu plano secreto desonesto . Olhei para o relógio e suspirei. " Acho que é melhor eu ir para a aula." "Quer encontrar para almoçar na praça de alimentação mais tarde?", ela perguntou. "Certo. Eu te vejo lá." Nós duas tínhamos o mesmo tempo livre para o almoço, e eu me perguntei se isso se tornaria uma coisa regular. Eu meio que esperava que sim. Minha carga horária este semestre estava completa, e eu sabia que ia ser um monte de trabalho para me manter com tudo, mas eu estava comprometida. No topo de fazer a minha agenda cheia, eu ainda estava voluntariando no abrigo e eu ia ser a tutora de Romeo. Parte de mim queria que eu conseguisse um emprego de meio período, mas eu simplesmente não tinha tempo. Minha bolsa de estudos pagava por todos os meus livros, meu dormitório, e minhas mensalidades. Havia um pouco de dinheiro sobrando no final de cada semestre que eu era capaz de usar para refeições e coisas extras que eu precisava. Honestamente, eu não precisava de muito dinheiro. Eu não era o tipo de garota que saía nos fins de semana ou passava muito tempo no shopping. Meu pai me mandava dinheiro todos os meses, e ocasionalmente, meus


avós mandavam também, mas eu nunca pedi nada a menos que fosse algo que eu realmente precisava . Ainda assim, seria bom ser capaz de poupar dinheiro por isso, assim, quando me formasse, eu poderia comprar um carro para mim. Eu ainda tinha a minha lambreta, mas realmente, ela era inútil neste clima de inverno. Claro, haveria tempo de sobra de poupar para um carro mais tarde. Eu ia ficar na escola muito tempo ainda. Tornando-me uma veterinária era um longo compromisso. Após quatro anos de estudo de graduação (eu estava ganhando o meu bacharel em Ciência em Tecnologia Veterinária ), eu teria que conseguir minha aplicação em uma escola de veterinário. Uma vez eu fossei aceita, eu teria outros quatro anos de estudo antes de eu realmente terminar a minha licenciatura. Eu planejei fazer cursos de verão, que ajudariam a acelerar as coisas, mas desde que eu era apenas uma estudante do segundo ano, eu ainda tinha muitas maneiras de ir. Eu tentei não pensar sobre o quanto eu tinha deixado. Em vez disso, eu tentei levar um semestre de cada vez. Com duas palestras/laboratórios neste semestre, uma classe de comportamento animal, e pré-cálculo no meu horário, era provavelmente um plano inteligente. Eu me aconcheguei no capuz enquanto eu andava e pisquei contra o vento forte soprando neve. Quando meu prédio finalmente apareceu, eu quase aplaudi. Meu rosto estava entorpecido, meus dedos estavam duros, e eu estava começando a me perguntar se eu sentiria os meus ouvidos mais uma vez. Corri à frente, antecipando a onda quente de calor que iria me cumprimentar na porta. Eu mantive minha cabeça para baixo para que meu rosto não fosse golpeado pelo vento mais do que tinha de ser. Eu deveria ter sabido melhor. A porta de vidro do edifício abriu e aquela primeira onda de calor misturou com o frio e me chamou mais perto. Apressei meu passo e colidi


com alguém na porta. Eu saltei fora deles. Automaticamente, minhas mãos subiram para me equilibrar. Eu peguei a coisa mais próxima ao alcance. Meus dedos duros escavaram na lã arranhada de um casaco, e eu olhei para cima, surpresa. "Desculpe! ", eu disse , nervosa. E então eu percebi quem era. Olhos instante.

familiares

me

observavam,

transformando

cálculo

num

"Zach." Eu engasguei como se estivesse sem ar. Realmente, era apenas o gosto ruim na minha boca que ele parecia trazer junto.. "Bem, olhe quem é", disse ele, com um sorriso curvando sua boca. Eu fiz uma carranca e seu sorriso se transformou em um sorriso totalmente soprado. "Vejo que você está tendo um tempo duro em deixar ir." Olhei para baixo . Minhas mãos ainda estavam segurando a frente de seu casaco formal. Eu soltei imediatamente, caindo para trás alguns passos . As pessoas correram em torno de nós para entrar no edifício, e eu cuidava deles ansiosa. Comecei a etapa em torno de Zach, para entrar, mas ele bloqueou meu caminho . "Esquisito encontrar você aqui. " "Nós não estamos nos encontrando." "Onde está o seu guarda-costas? " "Você quer dizer o meu namorado?" Eu corrigi . "Poderia ter me enganado. Ele age mais como que você é algo que ele possui." Ele era um idiota, e eu não tinha tempo para isso. Eu passei por ele e entrei. Minha classe era no segundo andar, então eu me dirigi para o conjunto de escadas perto da parede à minha direita.


Zach caiu em passo ao meu lado. Olhei para ele com o canto do meu olho. "Você já não estava de saída? " "Eu acabei de perceber que eu também tenho aula neste prédio." Isso significava que ele iria correr propositadamente pra mim? Ele já estava lá dentro. A única razão ele estaria indo pra fora, se não era pra sair, seria porque ele me viu. "Eu vou chegar atrasada. " Apertei o passo subindo as escadas, ignorando o peso da minha bolsa e empurrando-me mais rápido. Eu queria distância dele. Havia algo sobre Zach que era tão assustador. Mesmo que não tivesse algum tipo de história que provasse que ele não era para ser confiável, eu ainda estaria assustada com ele. Era um sexto sentido, como os amáveis animais usavam para saber quando alguém tinha más intenções. Senti aquilo agora com ele andando ao meu lado. Ele fez minha pele arrepiar. Havia apenas algo distante sobre ele. "Você sabe... " Ele começou, e eu interiormente me encolhi. ele não tinha terminado de falar comigo ainda? "Você nunca me pareceu o tipo de garota que seria enganada por um sorriso encantador . Eu pensei que uma garota como você era mais esperta do que isso." Meus passos vacilaram um pouco. "Desculpe-me ? " Eu perguntei friamente . "Eu entendo porque todas as garotas nesta campus são tão quentes para Romeo. Ele é popular e bonito e ele tem dinheiro. Só me surpreende que essas coisas atraíram você também." A porta da minha classe apareceu e eu nunca estive mais feliz de chegar a um início de classe de manhã cedo do que eu estava naquele minuto. Antes de entrar, eu parei e me virei totalmente para Zach . Ele tinha um lenço envolto em volta do pescoço e seus olhos eram agudos enquanto ele tentava me atrair. Para que diabos ele estava me atraindo, eu não tinha ideia. "Eu não poderia me importar menos sobre o dinheiro e o status social de Romeo", eu disse . Eu não tinha que me explicar para ele, mas naquele momento, meio que tipo me senti que tinha. Era um insulto a Romeo que


Zach insinuasse que ele não tinha nada mais a oferecer a uma pessoa além de coisas superficiais. "Ele é mais do que isso." Zach sorriu. "Sim. Eu suponho que ele é." Eu pisquei . Ele estava concordando comigo? Eu esperava algum raciocínio rápido e irritante de volta. Zach adiantou-se e inclinou-se como se estivesse divulgando um grande segredo . "Ele também é um mentiroso." Eu me virei para longe dele e para a porta da classe, mas não consegui ir muito longe. Zach me pegou pelo pulso e me puxou de volta ao redor, sua mão apertando meu braço apenas um pouco apertado demais. Eu tentei me torcer livre de seu alcance, mas ele apenas apertou seus braços. "Deixe me ir, " eu rosnei. Ele ignorou o meu pedido e apertou mais duramente. "Você está me machucando", eu fixei, tentando mais uma vez torcer para fora. "Por que você não pergunta a ele por que eu não sou mais Presidente da Omega." "Todo mundo sabe o porquê" Eu bati , ainda lutando. Alguém de passagem olhou para nós e do jeito que eu estava sendo contida. Os olhos dele se posicionaram até Zach e depois voltaram para mim. "Porque você foi preso." Eu fixei. Ele me puxou para mais perto. Eu tropecei e teria caído se eu não tivesse atingido seu peito. "Ei," o cara nos observando entoou . Ele deu um passo para mim enquanto eu me afastei de Zach . "Pergunte ao seu guarda-costas por que eu fui preso" Zach disse baixo no meu ouvido. Ele me soltou , em seguida, e se afastou. Eu esfreguei a dor no meu pulso latejante, enquanto eu o assisti desaparecer em uma das salas de aula nas proximidades. "Você está bem?", perguntou o rapaz.


Olhei para ele e sorri fracamente. “Sim. Eu estou bem." Eu empurrei as mangas muito longas do moletom com capuz e olhei para o meu pulso. Estava vermelho e manchado. Eu peguei o estranho olhando-o também (ele parece familiar?) e corri para cobri-lo de volta com a manga. "O que foi aquilo?" Ele olhou fora na direção que Zach desapareceu . "Nada ", respondi . "Ele estava apenas sendo um idiota." Parecia que ele queria discutir ou fazer mais perguntas , então eu o cortei com um pequeno sorriso. " Obrigado por intervir assim. Você não precisava. " Seus olhos se arregalaram e um olhar de horror atravessou seu rosto. "Eu não vou ficar ao redor e ver uma mulher ser maltratada." Em seguida, baixinho, ele murmurou: " Especialmente você." "O quê? ", Eu perguntei , me perguntando se eu tinha ouvido bem. "Você vai se atrasar. " Ele fez um gesto para a classe atrás de mim. Eu me endireitei. Porcaria! Eu tinha esquecido a aula! Corri para a sala e deslizei em um assento perto da frente. Quando o professor começou a aula, apresentando-se e os objetivos para este semestre, os meus olhos e minha mente vagavam de volta para a porta aberta. Ninguém estava lá. Não mais. Mas meu pulso ainda estava queimando e dolorido e eu não podia evitar de imaginar sobre o que Zach tinha dito.


CAPITULO oito

Uma disputa de amantes na praça de alimentação? Diga... #AComidaOsTornouTolos #IstoPodeSerConsideradoCinemaNoJantar? ...Alpha BuzzFeed

R OMEO Eu não era uma espécie de cara dos livros. Sentar na sala de aula e ouvir professores falando monótonos sobre e sobre... e sobre não era francamente minha ideia de um bom tempo. Metade do tempo, eu viajava e não ouvia o que eles estavam dizendo de qualquer maneira. Certo, tudo bem. Não a metade do tempo. O tempo todo. Eu era uma espécie de cara do físico. Eu queria estar em movimento. Estar do lado de fora. Fazer algo que exigisse ação. Desnecessário dizer que minhas aulas de manhã rastejavam. Eu tinha uma pausa de trinta minutos entre a classe eu tinha acabado de escapar e a minha ultima aula do dia. Uma vez que acabasse, eu estava indo pegar algum alimento e, em seguida, bater o campo para algum treinamento antes do treino começar. O campeonato estava chegando, e eu queria estar tão pronto quanto eu pudesse.


O vento ainda soprava ao redor, mas o sol estava fora e me senti um pouco mais quente do que esta manhã. Eu me perguntava como Rimmel estava fazendo no frio e se meu capuz estava mantendo-a aquecida. Eu estava feliz que ela estava usando. Eu peguei alguns dos olhares surpreendidos que recebemos ontem. As pessoas pensavam que eu a tivesse descartado a essas alturas. Eu não gostava disso. Se ela teve um tempo difícil, quando nos reunimos, seria pior se todos pensassem que a larguei. Eles iriam insultá-la sobre ser usada e jogada de lado. O pensamento disso fez as minhas mãos em punhos. Ela era boa demais para isso. Muito gentil e ingênua. Meus lábios se curvaram em um sorriso, porque se ela soubesse que eu pensava nela dessa maneira, ela tentaria chutar a minha bunda. Ela não gostaria de ser vista dessa maneira, porque ela era forte. Rimmel tinha passado por muita coisa em sua vida e venceu, mas é por isso que eu me sentia tão protetor com ela. Ela ainda era gentil e ingênua, apesar de todas essas coisas. E ela era tão pequena. Querer protegê-la era um instinto natural para mim. De certa forma, meu capuz era um escudo em silêncio em torno dela, e hoje, todos os que ainda não sabiam que ainda estávamos juntos, iam saber. Esperançosamente, isso iria manter alguns dos abutres longe. Eu tomei meu tempo fazendo meu caminho para o prédio onde ficava minha próxima aula. Eu parei em uma máquina de venda automática e peguei um refrigerante, e em seguida, um par de caras da equipe passou e começamos a conversar estratégia para o grande jogo. Eles estavam todos brincando sobre a festa na minha casa quando eles se afastaram. Quando eu destampei minha bebida, notei que Michael estava pendurado um pouco para trás . "Tem alguma coisa em sua mente? " Eu chamei, apontando para ele com meu queixo. Ele era um bom jogador, ele trabalhou duro em campo, e eu o respeitava. Tive a sensação, no entanto, que eu não ia gostar do que ele queria dizer. Eu poderia dizer pela hesitação em sua língua, rosto e corpo.


Ele provavelmente discordou de algumas das jogadas que eu queria tentar hoje à noite e não queria me irritar com medo que eu iria dar um gelo nele no campo. Mas eu não era assim. Deixei merda pessoal no vestiário. Não havia espaço para o drama no jogo. Ele caminhou de volta na minha frente enquanto ele ajustou a alça no ombro. "Eu não tenho certeza que eu deveria dizer qualquer coisa. " "Basta dizer, cara. Tá tudo bem." "Eu vi a sua menina esta manhã. " Ele começou, e tudo em mim gelou. Isto não era sobre futebol. Isto era pessoal. "Você está olhando Rimmel?", Perguntei , minha voz calma e baixa. Seus olhos se arregalaram um pouco, mas ele sacudiu a sua cabeça. "Não, cara. Eu provavelmente não teria sabido que era ela, mas ela estava usando seu moletom com capuz." Eu balancei a cabeça para ele continuar . "Ela estava no corredor, fora de sua classe" ele disse, olhando para mim. Ele precisava chegar ao ponto do caralho já. Eu estava perdendo a paciência. "Aquele cara Zach estava com ela. Pareceu muito intenso." Eu empurrei na posição vertical. "O quê?" Rosnei. O que diabos estava Rimmel estava fazendo com Zach ? Por que ele estava falando com ela? "Ele estava agarrando seu braço, empurrando-a em torno bastante." Vermelho tingiu minha visão e adrenalina começou a bombear em minhas veias. "O que você acabou de dizer?" Michael assentiu tristemente. "É por isso que eu os notei. Ele a agarrou e ela gritou. Ela lhe disse para deixar ir, mas ele apenas a empurrou mais. Ela quase caiu."


Um ruído retumbou no meu peito e raiva tão rápida e quente que me machucava preencheu. "Diga-me que o puxou de cima dela " Eu entoei . "Eu estava indo. Eu os chamei e comecei a avançar, mas isso é quando ele a deixou ire foi embora." Eu estava indo para matá-lo. Morto. "Perguntei-lhe se ela estava bem. Eu não acho que ela sabia que eu estou na equipe com você." "Provavelmente não ", eu murmurei , ainda tentando controlar a raiva fora de controle dentro de mim. "Ela disse que estava." Ele continuou , mas eu ouvi a dúvida em sua voz. "Mas?" A palavra saiu mais dura do que eu pretendia, mas ele não pareceu notar. "Mas seu pulso estava bem vermelho. Pareceu como ele estava indo para contusão." Pensamento cessou na minha cabeça. Racionalidade evaporou. "Obrigado por me dizer," eu disse e saí correndo na direção oposta de minha próxima aula. Eu verifiquei o tempo no meu celular e sabia que Rimmel estava, provavelmente, na praça de alimentação. Ela teve uma pausa agora e mencionou para mim esta manhã sobre almoçar com Ivy. Ela nunca mencionou uma palavra sobre Zach. Eu tomei as escadas de dois em dois até a praça de alimentação, correndo além das pessoas que chamaram meu nome sem nem mesmo piscar. As pessoas estavam em toda parte, andando por aí com bandejas, sentados ao redor rindo e de pé em filas. O aroma de café e pizza enchia o ar, e música tocava no alto-falante, brigando com os sons de todos falando sobre o outro. Eu bloqueei tudo para fora.


Meus olhos percorreram a sala, saltando em torno das multidões de pessoas. Procurando por Rimmel em uma sala cheia de pessoas pode parecer como encontrar uma agulha num palheiro para alguns. Mas não para mim. Eu estava atraído por ela de maneiras que eu nem sequer compreendia. Encontrei-a em meros segundos. Ela estava sentada em direção ao fundo da sala , do outro lado de Ivy em uma mesa de quatro pessoas. Missy estava do outro lado da Ivy, e a quarta cadeira ao lado de Rimmel estava vazia. Ela estava sorrindo para algo que Ivy estava dizendo, e perfurou meu coração. Sem pensar, eu caminhei através da multidão, não abrandando o meu ritmo quando eu cheguei mais perto. Ela reparou em mim. Seu rosto abriu-se num sorriso e seus olhos se iluminaram. Mas então ela deve ter sentido meu humor. O caminho perigoso que eu estava fazendo. Os olhos dela se arregalaram e o sorriso escorregou de seus lábios. Eu não disse uma palavra quando eu parei na mesa. Eu só peguei o braço dela e empurrei a manga de seu agasalho. Seu pulso estava bem. Pele lisa cremosa sem um único defeito. "Romeo", disse ela , chocada. "O que você está fazendo?" Meus movimentos eram bruscos e rígidos quando deixei cair o braço e estendi a mão para o outro. Puxei-o e seu corpo apertou. Eu olhei para o rosto e vi a pontada de dor nos olhos, e, em vez de sentir pena por magoála, eu fiquei ainda mais chateado. Mesmo que eu quisesse rasgar a manga, eu me forcei a empurrá-lo para trás suavemente, sabendo - sabendo - eu não ia gostar do que eu estava prestes a ver. Meus dentes de trás agarrados juntos, fazendo um som de clique afiado quando eu vi .


Ela estava machucada. Um anel de roxo, contusões manchadas circulavam seu pulso fino, e em torno deles a pele era vermelha e irritada. Eu embalei a palma da sua mão na minha e virei sua mão para notar o mesmo tipo de hematomas e inchaço por baixo também. "Oh meu Deus", disse Ivy do meu lado. "O que aconteceu com o seu pulso?" Rimmel tentou escorregar a mão para fora da minha, mas eu não iria deixá-la. Meus olhos perfuraram os dela, perfurando dentro eles, tentando encontrar uma resposta. "Você ia me contar sobre isso? " Eu perguntei, calma mortal. "Eu estou bem ", ela argumentou , puxando sua mão livre da minha. Eu queria arrebatá-la de volta para continuar a olhar para as marcas que outro homem colocou em sua pele. Mas não o fiz. Eu não faria mal a ela desse jeito. Eu fiz um som frustrado no fundo da minha garganta e empurrei minhas mãos pelo meu cabelo. Então eu empilhei minhas mãos atrás cabeça e soltei um suspiro, incapaz de me levantar ainda. "Droga, Rimmel " eu disse, duro. Eu senti os olhares de várias mesas próximas. "Talvez devêssemos falar sobre isso mais tarde" ela disse , com a voz quase um sussurro. Eu ri. "Você acha que eu vou esperar até mais tarde para descobrir os detalhes de como aquele miserável colocou hematomas em seu corpo?" Missy engasgou e Ivy fez um som de aflição. Eu não olhar para elas, no entanto. Eu mantive meus olhos sobre minha namorada, enquanto eu puxei em respirações rasas e rápidas. Eu me senti fora de controle naquele momento. Eu nunca tinha me sentido assim antes. Eu estava acostumado a ser calmo e sereno, mas eu não conseguia descobrir esta parte de mim agora. A visão daquelas contusões, de Michael em pé na minha frente cautelosamente me dizendo como ele testemunhou Rimmel sendo empurrada em um corredor me assaltou.


A visão de Zach sorrindo na livraria dias atrás, o som de sua voz quando ele me disse que não tinha esquecido. Um de seus "amigos" escolheu esse momento para passar perto. A julgar pelo olhar em seu rosto, eu sabia que ele estava, provavelmente, tomando notas para que ele pudesse informar ao seu amigo mais tarde. Eu me movimentei rápido como um raio, empurrando a minha mão e agarrando sua camisa direto em seu pescoço. Ele era mais baixo e menor do que eu, e eu senti os dedos do pé de seus sapatos arrastando pelo chão enquanto eu o trazia até o meu rosto. "Onde ele está? ", Perguntei. "Quem? ", Ele perguntou , com os olhos esbugalhados. "Você sabe quem, " rosnei . "Romeo!" A voz de Rimmel cortou um pouco da raiva cega dentro de mim. As mãos dela deslizaram em volta da minha cintura e ela tentou acotovelar-se entre mim e o cara que eu estava interrogando. "Coloque-o para baixo." Eu só fiquei lá. Eu não ouvi. "Vamos, vamos conversar." Ela puxou minha camisa, e eu liberei ele. Ele se misturou longe enquanto as pessoas o olhavam. Eu me virei para Rimmel. Ela pegou sua bolsa fora do assento ao lado dela e olhou para a bandeja. " Eu vou cuidar dela", disse Ivy e deslizou um olhar para mim . Ela assentiu com a cabeça e escorregou sua mão na minha. "Vamos lá." Descemos as escadas longe dos olhos curiosos do nosso público e ao redor da esquina em direção à livraria. Eu a puxei além da entrada e fomos mais longe para o corredor, onde ninguém, exceto a equipe nunca foi. Quando eu senti como se estivéssemos sozinhos o suficiente, eu parei de andar. Rimmel deixou cair a bolsa no chão e olhou para mim. " Você não tem aula?" "Eu vou chegar atrasado", eu disse , meus olhos não deixando seu rosto. Ela balançou a cabeça . "Estar atrasado no primeiro dia-"


Cortei sua palestra . Eu voei para a frente e peguei -a pela cintura e empurrei suas costas contra a parede. Minha boca caiu para baixo ao longo dela, e ela gemeu, esticando até encontrar o meu beijo. Isto foi desesperado e um pouco irritado . Eu a beijei mais asperamente do que eu deveria, mas eu não podia parar. Ela me beijou de volta, tão agressivamente quanto. Era como se tudo o que foi emoção rolando dentro de mim estivesse chamando a mesma coisa nela. Eu pressionei para a frente, empurrando meu corpo ao longo dela, e passei meus braços em torno de sua cintura. Alguma da intensidade da minha raiva dissipou e drenou longe. Depois de um beijo úmido muito longo, eu me separei , respirando com dificuldade. A cabeça de Rimmel desabou contra a parede e ela olhou para mim com olhos cor de avelã desfocados. As manchas de cor no centro eram verdes hoje. "Romeo ", ela engasgou . Eu me afastei o suficiente para que eu pudesse levantar o braço e agarrar seus dedos. Ela fez um som de protesto quando eu empurrei para trás o material da camisa e mais uma vez olhei para as manchas escuras estragando sua pele. "Como você ia explicar isso para mim? "Eu retumbei . "Eu não iria mentir, se é isso que você está insinuando", ela retrucou. "Ah, baby." Eu gemi e ergui o punho para pressionar meus lábios nas marcas . "Eu estou sendo um idiota." "Você que disse... " Ela concordou , deixando o resto de sua sentença cair. Eu sorri contra sua pele e , em seguida, beijei seu pulso interno mais uma vez. "Sabe o que isto fez para mim quando Michael me disse que viu Zach fazendo para você?" "Michael?", Perguntou ela , uma pergunta em seus olhos . Em seguida, isto limpou e ela sussurrou: " O cara do corredor. "


Meus olhos se estreitaram. Eu não gostava do pensamento de qualquer cara vir em sua defesa se não era eu. Eu segurei naquele pequeno pedaço de informação. Eu não achei que ela fosse gostar. Além disso, eu estava feliz que ele estava lá. Se ele não tivesse se manifestado, quem sabia o que Zach teria feito? "Ele está na equipe ", expliquei . Ela suspirou. " Existe alguém no campus que você não conhece? " Eu sorri, mas a prendi com uma olhada séria. "Você deveria ter me dito." Por trás de seus óculos, os olhos reviraram. Ela parecia adorável lá, esmagada contra a parede, na minha camisa, seus óculos, e uma trança no cabelo. "Não é o seu trabalho para me proteger, Romeo." "Você está errada", eu disse, minha voz não deixando nenhum espaço para discussão. "É, e eu vou. " "Você é meu namorado. Não é o meu guarda-costas." Suas palavras eram irritantes, e eu senti algo por trás deles. Mas antes que eu pudesse interrogá-la, ela continuou." Ele estava apenas sendo um idiota. Eu tentei ir embora, e ele me parou. Se eu não tivesse lutado contra ele , eu provavelmente não teria uma contusão em tudo." Senti meus olhos se estreitam enquanto eu falava perigosamente baixo." Você está dizendo que a culpa é sua que Zach te tratou dessa maneira?" Deixá-la assumir qualquer responsabilidade por isso era algo que eu permitiria. Ela suspirou . "Eu estou dizendo que você está sendo uma rainha do drama." Eu ri e levantei minha sobrancelha. "Eu pareço uma mulher para você? " Um belo blush rosa espalhou através de suas maçãs do rosto . "Não."


Eu tomei seu rosto em minhas mãos e inclinei-me para que eu pudesse olhar em seus olhos. "Ouça-me. Minha reação a alguém colocando as mãos em você não sou eu sendo dramático; Sou eu, amando você. " "Oh, Romeo", ela suspirou meu nome e meu pau endureceu. Puxei-a em meu peito e envolvi meus braços em torno dela. "Ser um cretino é apenas parte do meu charme, baby", eu disse, na realidade, incapaz de manter o sorriso fora da minha voz. " Este sou apenas eu, amando você." "Você ama muito bem", ela murmurou contra o meu peito, empurrando um pouco mais perto . Eu espalmei a parte de trás de sua cabeça, segurando-a apertado. Isso às vezes me assustava, o quanto eu a amava. Assim como a raiva que eu sentia apenas momentos atrás me assustou. Era cru e intenso. Quase beirava o ódio. E tudo isso... cada chama da animosidade foi direcionada a um só homem. Eu tinha sido bem preparado para deixar tudo no passado. Mas esses hematomas no corpo de Rimmel não estavam no passado. E eu não ia deixar passar.


CAPITULO nove

#Flagra Uma senhora com aparência muito desgrenhada saiu da Casa Omega bem cedo hoje de manhã. #CalçadaDaVergonha #ACervejaFezSuaTola ...Alpha BuzzFeed

R IMMEL Eu não era um tipo de garota de futebol. Aprender diferentes tipos de jogadas, posições, e que a interrupção dos juízes eram sinalização do tempo não era o meu forte. Eu preferia muito mais ler um livro. Ou ajudar um animal. Mas namorar Romeo abriu meus olhos para um novo mundo. Eu não sabia qualquer coisa sobre o jogo, ou como ele era jogado, mas eu gostava de ir e assistir Romeo e os Lobos no campo. Havia sempre tanta energia nos jogos de futebol. Os fãs torcendo, as líderes de torcida e música alta, tudo criava um sentimento ambientado no ar. Foi divertido sentar na arquibancada com Ivy e Missy, para saborear sidra quente de maçã, e foi bastante divertido ver Romeo correr naquelas calças apertadas. Mesmo que a minha experiência com o futebol fosse limitada, eu achava que sabia o que esperar quando o jogo do campeonato rolou em torno. Mas eu não tinha ideia.


Durante os dias que antecederam o jogo, o campus estava mais vivo do que o habitual. Sinais e banners cobriam todo o espaço disponível. As cores da escola (azul marinho e dourado) eram afixadas em todos os lugares. Algumas pessoas pintavam de spray colorido seus cabelos em projetos malucos. As meninas andavam por todo o campus com camisetas dos Lobos e o número dos jogadores de futebol desenhados em seus rostos com tinta facial. Mais da metade dessas meninas usavam número vinte e quatro. Eu tentei não deixar isso me incomodar. Quero dizer, era basicamente uma tradição da escola para mostrar apoio pela equipe. Mas por que a maioria das garotas tinham que mostrar apoio ao meu jogador? Mas mesmo com as garotas exibindo seu carinho para o meu namorado, a energia que crepitava através do ar era contagiante. O campeonato era um jogo em casa, e isso significava que estava acontecendo aqui, no nosso relvado ( verifique-me , falando a linguagem como um pro), e eu estava feliz , porque isso significava que eu poderia estar no jogo sem ter que viajar para chegar lá. Eu não tinha visto muito de Romeo na primeira semana e meia de aulas porque ele estava tão ocupado com formação, treino e reuniões com a equipe. De certa forma, foi bom porque ele me deu a chance de obter um bom começo em todos os meus trabalhos de classe. No primeiro dia, os professores geralmente nos devam um plano de estudos, e eu gosto de passar e ver se havia qualquer coisa que eu poderia trabalhar com antecedência. Eu era uma planejadora assim. Eu gostava de aprender realmente a matéria material de cada classe, porque era bem possível que algo que eu aprendesse agora pudesse salvar a vida de um animal depois. Eu já tinha sido capaz de delinear um papel que eu tinha devido, em algumas semanas e obter uma vantagem inicial sobre a pesquisa. Também foi bom porque manteve Romeo distraído. Distraído de Zach. Eu nunca ia esquecer o olhar de fogo em seus olhos quando ele invadiu a praça de alimentação no primeiro dia. Eu nunca o tinha visto tão furioso . Eu queria estar com raiva de sua reação por não mandar mensagens de texto ou chamá-lo de imediato, mas a verdade é que eu não poderia ficar


brava com ele por ser quem ele era. Eu não poderia estar com raiva dele por me amar e ficar enfurecido que alguém que causou problemas a ele (e a nós) no passado causasse problemas de novo. Eu não contei a ele o que Zach disse para mim. Ele tinha ficado tão enfurecido com os hematomas no meu pulso que ele não perguntou o que Zach queria, e eu não me incomodei em trazer à tona. Isto apenas o deixaria mais irritado . Além disso, Zach provavelmente estava mentindo e apenas tentando causar problemas de qualquer maneira. Romeo precisava manter o foco no jogo. Este poderia ser um trampolim para a NFL. "Eu acho que todo o campus está de ressaca. " Eu ri quando Romeo dirigiu lentamente através do estacionamento em direção ao meu dormitório. Um dia antes do jogo, todas as aulas no campus foram canceladas. Houve uma enorme reunião de vitalidade para a equipe e cerca de uma centena de diferentes festas pré-jogo acontecendo praticamente a noite toda. Nós não íamos a qualquer uma das festas. Nenhum dos jogadores foi. O jogo era grande demais para arriscar sair na noite anterior e todos ficarem de ressaca. Eu passei a noite na casa de Romeo, no entanto. Passei a noite em seus braços. Todo lugar que eu olhava, as pessoas estavam tropeçando em torno de casacos superdimensionados e agasalhos com o nome. Alguns deles com óculos de sol sobre seus rostos e a maioria deles com canecas de café gigante agarrados nas mãos. Romeo riu. "Devem ter sido festas épicas." Quando ele puxou o Hellcat até o meio fio ao lado de meu dormitório, eu virei em meu assento para encará-lo. "Está nervoso?" Ele inclinou a parte de trás de sua cabeça contra seu assento e olhou para mim. "Nah." Seu sorriso torto era contagiante . "Eu tenho meu amuleto


de boa sorte", ele disse e puxou a corrente de cachorro que eu dei para fora de debaixo de sua camisa. "Você não precisa de um amuleto de boa sorte, porque você é um grande jogador. " Ele estendeu a mão sobre o carro e pegou a minha mão. "Eu sei que eu não tenho estado muito junto", disse ele, "mas depois de hoje, a minha agenda não vai estar tão ocupada." "Eu entendo", eu disse suavemente. E eu entendia . "O futebol é sua vida. É o seu sonho." Ele fez um som . "Você é igualmente importante para mim." Eu sorri. "Eu tenho que admitir que não vou ficar chateada quando este jogo terminar e todas as meninas por aqui pararem de usar seu número sobre todos os seus corpos." Seus dentes brancos brilharam. " Alguém está com ciúmes?" Eu bufei. Seu sorriso cresceu mais amplo. "Talvez um pouco" eu admiti. Ele pulou para a frente e em segundos, ele me tinha em seu colo, minhas pernas em cima dele assim nós estávamos face a face. Ele enterrou suas mãos em meu desastre emaranhado de cabelo. Eu admito que eu ainda não o tinha escovado quando nós saímos da cama esta manhã. "Você é minha garota favorita ", ele sussurrou . "É melhor eu ser sua única garota. " Ele sorriu. "Isso também." Romeo roçou os lábios sobre os meus. O primeiro contato enviou arrepios correndo pela minha pele. Nossos lábios se encontraram de novo e de novo, acariciando um contra os outros e criando uma crepitante fricção que trouxe uma necessidade faminta no fundo da minha barriga.


Quando nós nos beijamos, seus polegares fizeram círculos preguiçosos em todo os lados do meu queixo e me afundei cada vez mais longe em seu calor. Eventualmente, ele se afastou e olhou no traço. Ele gemeu. "Eu tenho que ir. Eu não posso me atrasar para o campo. O treinador teria um ataque do coração." Inclinei minha testa contra a dele. "Boa sorte hoje." "Obrigado, querida." Ele acariciou o lado da minha cabeça, e eu desejei que eu tivesse fugazmente escovado meu cabelo assim era de seda macia para o sua mão. Ele enfiou a mão no console central do carro e tirou um envelope branco. " Aqui está o seu bilhete para o estádio. Os de Missy e Ivy também." Peguei o envelope e sorri. "Obrigado por conseguir bons lugares para nós." "Obrigado por vir e me aplaudir." "Você sabe que eu não iria perdê-lo." "Vejo você depois ", disse ele. "E hoje à noite vamos festejar na minha casa." Depois de um último beijo, eu escalei fora de seu colo e para a calçada. Estava congelando lá fora, e eu fiz uma nota mental para colocar quantas camadas eu pudesse ou eu seria um picolé antes do intervalo . Por que eles não tinham feito o estádio coberto grande o suficiente para os jogos estava além de mim. Romeo disse que era muito pequeno, então era usado apenas para os treinos. Ainda era cedo. Eu tinha algumas horas antes que eu precisasse estar no jogo, então quando eu cheguei no andar de cima para o meu quarto, eu decidi que iria tomar banho agora e enquanto meu cabelos secava no vento. O quarto estava muito escuro quando eu entrei. Eu rastejei para a minha cama e olhei para o lado de Ivy no quarto. Ela estava deitada em um emaranhado de cobertores, uma perna nua arremessada para o lado e balançando para fora da cama, seu rosto estava enterrado em um travesseiro. Tudo o que eu podia ver era seu cabelo loiro,


selvagem e por todo o lugar. Ele realmente me fazia sentir melhor sobre a forma como o meu estava. Ela estava roncando levemente e o cheiro fraco de álcool permeou seu lado do quarto. Ela ia estar tão de ressaca. O mais silenciosamente que pude, eu juntei tudo que eu precisava para tomar banho e deixei o quarto. Nosso banheiro compartilhado ficava no final do corredor. Estava sobretudo tranquilo em nosso andar, com exceção de algumas garotas parecendo um pouco pior nos trajes que estavam claramente tropeçando para dentro de seus quartos depois de uma longa noite de festança. O banheiro era grande e basicamente dividido em três seções. As bancas de higiene eram alinhadas para a direita quando você entrava primeiro. Enquanto eu seguia além do azulejo no corredor, eu ouvi o som lamentável de alguém vomitando o conteúdo de seu estômago. "Eu nunca vou beber de novo", eu a ouvi gemer entre suspiros . Eu fiz uma careta e me mantive em movimento. Todo o caminho de volta era uma seção de chuveiros. Pouco antes dos chuveiros ficava uma fileira de bancos de madeira, alguns espelhos e tabelas simples ao longo de uma parede. Eu fui para o último chuveiro no fim e coloquei minha bolsa e toalha no banco em frente da minha seleção. Afastei a cortina branca do chuveiro e alcancei pra ligar a água. Enquanto eu estava esperando por ele para aquecer, eu pendurei minha toalha em um pequeno gancho ao lado da cortina e tirei minha roupa, empilhando-a ao lado da minha bolsa. Eu mantive um par de chinelos em meus pés enquanto eu dei um passo sob o spray. Eu nunca tinha usado o chuveiro sem meus sapatos. A ideia dos meus pés nus tocando neste piso público fazia minha pele arrepiar . A água estava quente, e eu suspirei em apreciação, abaixando minha cabeça sob o spray e deixar meu cabelo ficar saturado. Eu me demorava no chuveiro mais tempo do que o habitual, porque era muito raro eu o ter para


mim mesma: mas porque era cedo em um sábado e toda a gente estava de ressaca, eu tinha alguma privacidade. Depois que eu lavei meu cabelo uma última vez, eu desliguei o pulverizador e estendi a mão para agarrar minha toalha. Eu fiquei atrás da cortina para secar. Ouvi a porta principal do banheiro balançar fechada, e eu imaginei que a menina que jurou nunca mais beber novamente tinha finalmente vomitado tudo o que ela bebeu na noite passada. Depois de asperamente espremer o excesso de água fora do meu cabelo, eu envolvi a toalha ao redor de meu corpo e abri a cortina. A sala estava vaporosa do meu banho ultra quente e o ar estava úmido e espesso. Eu cavei ao redor em minha bolsa para uma escova e comecei a tentar pentear os emaranhados em meu cabelo. O som de uma leve briga me fez olhar em volta com curiosidade, mas eu não via ninguém. Dei de ombros e voltei para a escovação. Quando a maioria dos emaranhados estavam fora, eu substituí a escova e pegou um frasco de hidratante para a minha pele. Outro som, tipo um baque pesado, cortou o silêncio ,e eu pulei e me virei. Ainda ninguém. "Olá?" Eu chamei. Talvez a garota bêbada ainda estivesse aqui no fim das contas. Talvez tivesse desmaiado e bateu com a cabeça no vaso sanitário . Quando ninguém respondeu , eu ainda não podia afastar a sensação de que algo estava errado. Ainda segurando o frasco de creme, mudei-me através da sala de chuveiro para ir verificar a menina que eu tinha ouvido mais cedo. Meus chinelos ainda estavam molhados de meu chuveiro e eles fizeram um som de chiado contra o azulejo. Enquanto eu caminhava, olhei para os espelhos que revestiam as paredes. Todos eles estavam cobertos de vapor a partir do calor do meu banho. De repente, ter o lugar para mim não parecia mais tão maravilhoso. "Você está bem?" Eu gritei, não porque eu esperava uma resposta, mas porque o som da minha própria voz era preferível ao silêncio.


Quando o único som que respondeu foi o gotejamento da água em uma das pias vizinhas, eu comecei a me sentir como uma galinha gigante. Quero dizer, sério, quem se assustava enquanto tomava um banho em um dormitório cheio de outras meninas? Eu pensei em voltar para o que eu estava fazendo, mas decidi que eu realmente devia verificar para me certificar de que a menina não estava desmaiada. O seguinte da última tenda da porta estava fechada, enquanto o restante estava parcialmente entreaberta. Eu puxei a toalha um pouco mais apertada em torno de mim enquanto uma gota de água perdida correu pela parte de trás da minha perna e sobre a parte traseira do meu joelho. Eu tremi contra o sentimento assustador que isso deixou em seu rastro. Houve algum movimento à minha direita, e eu pulei , ofegando um pouco. Girei todo o caminho em direção ao movimento que eu tinha visto e então ri. "Só você estaria com medo de seu próprio reflexo ", eu murmurei . Os espelhos nesta sala não estavam todos embaçados do chuveiro , e o movimento que eu havia percebido foi passando. Eu não poderia realmente perceber todas as minhas feições, porque eu tinha deixado meus óculos junto com as minhas roupas. Isso explicaria a aparência ligeiramente turva para tudo aqui, Ora , eu estava perdendo minha cabeça. "Controle-se", eu disse em voz alta, a minha voz ecoando pela sala vazia. Meu pé bateu contra o chão enquanto eu me movia rapidamente para a barraca com a porta fechada. "Tem alguém aqui?" Gritei e abri a porta. Ela fez um barulho de estrondo quando bateu contra a parede e a tenda frágil vibrou com a força do meu empurrão escasso. Ninguém estava lá. Revirei os olhos e deu um passo para trás, olhando em cada tenda antes que eu voltei para o banheiro.


Eu decidi não contar a ninguém sobre isso. Falar sobre isso era embaraçoso. De volta à sala do chuveiro, os espelhos ainda estavam embaçados e o ar estava mais quente. Minhas coisas ainda estavam empilhadas no banco onde eu deixei e eu usei a minha mão no espelho acima da pia por perto para afastar o embaçado para que eu pudesse ver . Apesar de que tudo estava principalmente embaçado sem meus óculos, eu ainda podia fazer de conta o suficiente do meu rosto para aplicar hidratante. Eu bombeei algum do creme branco no meu dedos e , em seguida, coloquei o frasco na beira do lavatório. Depois de espalhar ao redor nas pontas dos dedos, eu olhei para trás no espelho e comecei a esfregar isso na minha cara. E então eu congelei. Eu fiquei imóvel, com as mãos ainda presas ao meu rosto enquanto eu olhava no espelho no que estava atrás de mim. Era apenas a cortina do chuveiro , eu disse a mim mesma. Sim, mas eu não fechei a cortina quando eu saí. Eu tinha deixado aberta. Não estava mais aberto. O tecido grosso, branco estava todo esticado entre a abertura, bloqueando toda o quadrado do chuveiro da vista. Eu fiquei ali olhando para o espelho naquela parede de branco por momentos intermináveis . Eu tinha fechado e apenas esqueci? Eu já tinha verificado o banheiro. Eu estava sozinha aqui. Não fui eu ? E então algo por trás da cortina mexeu. O movimento enviou ondas de atividade através do tecido branco, e eu assisti em horror como ele balançou ligeiramente. Acabei de imaginar isso?


Aconteceu de novo. Desta vez, a cortina oscilou mais . Eu pensei que eu vi o vulto escuro de uma sombra por trás dele. Meu coração começou a bater tão pesadamente que era o único som que eu podia ouvir . Minha garganta subitamente se contraiu e machucava respirar ou engolir. O medo arrepiou a base de minha espinha e eu deixei cair minhas mãos do meu enfrentar e enxuguei o que restava da loção sobre a toalha enrolada no meu corpo. Eu não estava tão a fim de ser atacada hoje. Enquanto eu estava vestindo apenas uma toalha. Arrastei-me para a frente o mais silenciosamente que pude e estendi a mão para os meus óculos. Se uma menina estava indo defender a si mesma, ela precisava ser capaz de ver. O quarto veio claramente em foco, e eu me senti um pouco mais no controle . Até que a cortina moveu-se novamente. Com um suspiro pesado, eu pisei em torno do banco e me aproximei do chuveiro. Estendi a mão e agarrei a borda da cortina. Meus pulmões queimavam com a necessidade de oxigênio, mas eu simplesmente não conseguia tomar ar. Eu estava tão assustada naquele momento que era tudo que eu podia fazer para não fugir. Eu deveria correr totalmente. Em vez disso, contei até três. Um. Dois. Três. Eu puxei a cortina. Alguém investiu contra mim. Eu gritei.


CAPITULO dez

#DiaDoJogo Levem suas bundas ressacadas para o campo. Nรณs temos um time para apoiar. #NadaMaisImportaHoje ...Alpha BuzzFeed

R OMEO Alguma coisa nรฃo estava bem. Mas eu tinha um jogo para ganhar. Tudo o mais teria que esperar.


CAPITULO onze

Essencial nos quartos do dormitório: roupas. #NinguémQuerVerTudoAquilo #MantenhaNoControle #EncereAquelaMerda ...Alpha Buzz Feed

R IMMEL Uma figura vestida com roupas escuras disparou fora do chuveiro e passou os braços ao meu redor. Eu gritei e caí para trás, meus chinelos não fornecendo muita tração contra o piso de cerâmica lisa. Eu lutava com meu agressor para evitar cair para trás, e ele me agarrou e nos endireitou enquanto uma risada encheu o espaço. Eu senti como se meus olhos fossem cair da minha cabeça quando olhei para cima e vi Zach e seu sorriso diabólico. Eu me afastei dele, chegando contra a borda do pedestal da pia, segurando a toalha (que de repente parecia pequena demais) de volta ao meu redor de onde ela tinha escorregado e quase exposto todos os meus bens quando me arrastou. "Que diabos você está fazendo !" Eu gritei . Ele riu . "Você deveria ver seu rosto." A raiva acendeu-me por dentro . Raiva e indignação. Como ele se atrevia a me assustar assim!


O som de um tapa afiado ecoou através do quarto quando minha mão aberta conectou com o seu rosto. A cabeça de Zach balançou em seus ombros e sua mão subiu para sua mandíbula e massagear os dedos na vermelhidão em sua bochecha. "Eu nunca teria imaginado que uma nerd como você teria tanto fogo sob os óculos." Seus olhos estavam avaliando quando ele me olhou de cima e para baixo. "Quem teria pensado que você tem um corpo bonito pouco abaixo de todas aquelas roupas feias que você veste?" Eu estava indo para acertá-lo novamente. Eu me senti exposta e vulnerável em pé desse jeito. Eu queria minhas roupas. Eu queria sair daqui. Ele estava de pé entre eu e todas as minhas coisas. " Como você chegou aqui? ", perguntei, olhando para a porta. "Não se preocupe", disse ele, estendendo a mão de um fio do meu cabelo molhado. Eu empurrei para trás e ele sorriu. "Eu tranquei a porta para que não fôssemos perturbados." "Eu vou começar a gritar , " eu avisei ,encolhendo-se ainda mais contra a pia. Ele fez um som tsking . " Não, você não vai. Porque a palavra de você estar sozinha no banheiro das meninas comigo - nua..." Ele enfatizou a última palavra como se eu estivesse aqui nua com ele porque eu queria estar. Ele me fez mal ao meu estômago . "Será que sair mais rápido do que você poderia colocar estas calcinhas com lacinhos." Ele pegou um par de calcinhas de algodão azul-marinho com um cós de lacinhos que eu tinha comprado para combinar especificamente com as cores dos Lobos (para apoiar Romeo , é claro) e repuxá-los em torno de seu dedo. Eu ia ter que queimá-las. Ele estava colocando seus piolhos sujos em cima delas . Que vergonha. Eu ainda não tinha chegado a usá-las ainda.


"Dê-me." Engoli em seco e as arrebatei para fora de suas mãos , apertando-as contra mim. Ele riu. "Mensagens iriam voar, e Romeo , oh Romeo ... "-ele suspirou- " iria encontrar vestígios deste pequeno tête-à- tête , e , em seguida, a cabeça ficaria toda desarrumada para o grande jogo." "Você é um idiota ", eu rosnei . "Imagine sua preciosa pequena nerd e eu... sua maior neura, juntos, nus." "Você é nojento. Ele sabe que eu nunca ficaria intencionalmente sozinha com você." Ele sorriu. "Pode ser. Mas ainda iria atrapalhar o seu jogo." Eu tive o suficiente, e eu me mudei para raspar além dele , mas ele me empurrou para trás . "O que todos iriam dizer sobre o nosso herói do campus quando ele bagunçasse o maior jogo do ano e entregasse o troféu à outra equipe? Pergunto-me se ele ainda seria adorado por todos " . Ele deslizou seu telefone celular do bolso e o ergueu. Antes que eu soubesse o que ele estava fazendo, ele tirou uma foto de mim em pé na minha toalha. "Talvez ", disse ele , " eu devesse enviar esta fora e deixar todos sabendo o que estamos fazendo. Certo. Agora." Esta citação é a que eu li um longo tempo atrás. A citação que eu amava e me fazia sentir forte . Tinha presa comigo ao longo dos anos, assim como muitas das outras palavras do autor. Apesar de pequena, ela é feroz. - Shakespeare Eu pensei sobre essa citação agora. Eu podia ser pequena. Eu poderia facilmente ser intimidada, mas eu poderia ser feroz . Eu era feroz . Com um grito, eu pulei para a frente e joguei todo o meu peso em Zach. Ele não esperava que eu fizesse tal coisa, e isso o tirou de seu equilíbrio. Ele apoiou-se contra o banco de madeira que revestia o centro da


sala, e isso fez com que ele caísse para trás em sua bunda. Eu peguei o telefone da mão dele e bati contra a parede na parte de trás de um dos chuveiros. O pequeno dispositivo se chocou contra as telhas e se despedaçou, pequenos pedaços voando por toda parte. Ele olhou para mim com o choque no rosto. Eu dei de ombros. "Oops." "Isso era um telefone quinhentos dólares!" ele gritou e ficou de pé para examinar todas as peças espalhadas. Eu comecei a recolher minhas coisas e corri em direção à porta . " Você perguntou a ele?", Ele disse , com a voz travando meus passos. Olhei para ele por cima do meu ombro. "Claro que não." "Eu acho que você não se importa se está namorando um mentiroso, então." Ele disse que como essas palavras estúpidas de alguma forma fossem ser usadas como ficologia reversa em mim. Como se eu iria alguma forma ser maculada contra Romeo, contra o único homem que eu já tinha amado. Eu pensei que a satisfação de ver seu telefone estilhaçar tinha sido suficiente para acabar com a minha raiva. Mas eu percebi agora que não tinha sido. Renovada raiva levantou-se dentro de mim. Eu estava com raiva que ele iria tentar e manchar algo especial. Algo que eu nunca tinha tido com ninguém antes. Eu não iria deixá-lo tirar isso de mim. Ou de Romeo. "Você sabe o que?" Eu disse, virando-se para encará-lo totalmente. "Eu não me importo." Ele levantou uma sobrancelha. "Eu não me importo mesmo se você está certo. Ainda que Romeo fosse mentir sobre algo, eu iria perdoá-lo. Não importa. Provavelmente, se ele mentiu, era porque ele pensou que iria me proteger."


Este sou apenas eu amando você. Suas palavras ecoaram dentro de mim enquanto eu tentava defender o nosso amor. Olhei para as peças do telefone arruinado. Isto era eu amando-o. "Eu não sei porque você odeia Romeo tanto assim, e eu não me importo. Faça um favor e apenas o deixe em paz. Tentar me machucar para chegar a ele não vai funcionar. " Seus olhos eram duros quando eu girei de volta e marchei ao virar da esquina e para a porta . Com certeza, o bloqueio foi lançado a partir de dentro. Eu o liberei e puxei a porta aberta e tropecei no corredor vestindo nada, além de uma toalha . Duas meninas que estavam ali com todas as suas coisas de chuveiro em suas mãos e expressões confusas em seus rostos, dividindo sua atenção entre mim e a porta. Mesmo que eu estivesse morrendo por dentro de constrangimento, eu marchei pelo corredor e me deixei no meu quarto. Uma vez que eu estava lá, eu larguei tudo junto da porta e corri para o meu telefone. Agarrei -o e deu um soco em um número que, de repente, eu estava feliz em ter. Ele tocou e tocou , e meu estômago começou a agitar com medo de que ele não ia responder. Apenas quando eu sabia que o telefone estava indo para o correio de voz , ele pegou. " Rimmel? " "Braeden", eu disse com aparente alívio em minha voz. Eu afundei de volta contra a porta e segurei o telefone na minha orelha. "O que há de errado ?", ele perguntou, sua voz afiada, e eu senti seu alarme vir na linha. "Eu estou bem", eu disse rapidamente, tentando deixa-lo não entrar em pânico . Eu não quero mexer com a cabeça dele antes do jogo também, mas ele era o único que eu poderia chamar. "Eu só... Eu preciso de um favor." "Estou com você."


"Ter um irmão não é tão ruim", eu disse . O ruído no vestiário quase dominou sua risada , e eu ouvi o treinador na parte de trás, gritando alguma coisa. "Ei, cara, eu já volto. Cubra para mim." Eu ouvi sua voz abafada sobre a linha. "Claro que sim", respondeu Romeo, e eu apertei meus olhos fechados. O ruído no fundo desapareceu, e então era apenas Braeden . "O que está havendo, Rim ? " "Você não disse a ele que era eu", eu disse. "Sim, eu meio que percebi que você me chamou porque havia algo que você não queria que ele soubesse. " "Eu preciso de você para mantê-lo longe de seu telefone antes do jogo. E longe de qualquer um diferente da equipe. Nenhuma fofoca. " "O que diabos aconteceu?" , Perguntou ele. A raiva em seu tom me fez pensar se talvez eu não deveria tê-lo envolvido. "Não é nada." Eu menti. Então eu suspirei. " Bem, é uma coisa. Mas eu não quero que nada mexa com a cabeça de Romeo antes do jogo. Isso é o que ele quer. " "Ele quem ?", Disse Braeden acentuadamente. Então ele rosnou. " É sobre Zach?" "Sim." "Garota, é melhor você não ter mais nenhuma contusão " , entoou . Eu tremi , porque sua voz era tão mortal como Romeu . "Eu não", eu disse. Eu me perguntava o que ele diria se eu lhe dissesse que não poderia ser uma imagem de mim em nada além de uma toalha. " Olha, eu vou explicar após o jogo desta noite. Basta fazer isso para Romeu." "Claro que eu vou." "Braeden?" Eu disse quando eu pensei que ele ia desligar. "Menina tutora?" Eu sorri. "Não se preocupe com isso, tudo bem. Sobre mim também. Tudo bem. Apenas vá lá fora e jogue."


"É isso aí." O sorriso em sua voz me fez relaxar. "Boa sorte hoje." "Obrigado, irmãzinha. Vejo você hoje à noite. " Eu desliguei o telefone e peguei uma respiração constante. Essas meninas fora do banheiro tinham que ter visto Zach. Teriam percebido que eu tinha estado lá com ele . Eu só podia imaginar o que ele teria lhes contado. Os rumores iriam voar. Eu andei mais para dentro do quarto e olhei para a cama e o moletom com capuz de Romeu. Eu esperava que Braeden pudesse manter os rumores de chegar a ele. Antes de jogar meu telefone de lado, eu mandei uma mensagem rápida para Romeo. EU TE AMO. Ele apitou imediatamente com uma resposta. EU TE AMO. DESLIGANDO TELEFONE AGORA. ORDENS DO BRAEDEN. Graças a Deus por Braeden . Do outro lado da sala, Ivy agitou-se e levantou a cabeça . Seu cabelo estava por todo lugar e cobrindo a maior parte de seu rosto. Ela empurrou o ninho emaranhado com as mãos e olhou para mim. "Deus." Ela gemeu. "Já é de manhã?" "Sim. É dia do jogo." Sua cabeça caiu para trás no travesseiro e ela gemeu novamente. Eu sorri e vasculhei minhas gavetas para encontrar algo para vestir. "Festa selvagem na noite passada? "


"Você não tem ideia", ela murmurou e sentou-se, inclinando-se contra a parede. Eu vi como ela puxou as cobertas longe de seu corpo e olhou para baixo. Seus olhos se arregalaram e ela puxou o cobertor de volta para baixo. "Onde diabos estão as minhas roupas? " Eu ri e olhei em volta. "Lá, eu disse e apontei para seu top. " E lá. " Apontei em outro lugar em seus jeans. Ela sorriu. " Bem, eu devo ter tido um tempo muito bom." Eu ri e me virei para me vestir. Eu não conseguia parar de pensar em Romeo... e Zach. E o banheiro. Ele ficar total mente bravo quando eu dissesse a ele. Mas eu não tinha escolha. Eu só rezava a Deus que eu fosse a única capaz de dizer a ele em primeiro lugar.


CAPITULO doze #Flagra Uma #Nerd muito familiar vestindo nada além de uma toalha saindo de um banheiro trancado. Alguém que não era #24 a seguiu. #Enganado #NerdDeuErrado ...Alpha BuzzFeed

R OMEO O campo de futebol maciço estava vazio e quase silencioso. Os únicos sons vinham da equipe trabalhando nos bastidores, certificando-se de que tudo estava no lugar e pronto para o jogo. Não demoraria muito agora que as arquibancadas estariam enchendo de gente, música estaria bombeando através do ar e os olhares e cheiros de um jogo de futebol no sábado encheriam a atmosfera. Além do derramamento de energia do pré-jogo fora do vestiário, havia também uma quantidade implícita de nervos. Este era um enorme jogo para nós. A vitória era muito mais do que um troféu. A escola receberia mais dinheiro em subvenções. O prestígio desta universidade como um todo subiria para o próximo nível. E os Lobos ... os Lobos iriam para baixo na história da Alpha U. Nós estávamos prontos. Eu o sentia em meus ossos. Nós trabalhamos nossas bundas para nos prepararmos para isso. Eu sabia que poderíamos levar o jogo. Eu queria.


Olhei para o camarote onde eu sabia que alguns dos olheiros da NFL estariam sentados. Eu tinha um monte andando sobre isso pessoalmente. Então eu olhei para a seção perto do campo onde eu sabia que Rimmel estaria sentada. Eu seria capaz de vê-la do lado de fora . A visão dela aqui me apoiando significava mais para mim do que ela jamais iria saber. Meus pais estariam aqui também. Eles tinham assentos no camarote, assim como na maioria dos meus jogos em casa. Eles me apoiavam; eles sempre apoiaram. Mas o apoio da Rimmel era diferente. Eu sentia diferente. Parecia que eu não estava mais fazendo isso por mim apenas, mas para ela também. Eu queria fazê-la orgulhosa. Uma mão pesada caiu no meu ombro e o treinador mudou-se para ficar ao meu lado. Nós ficamos em silêncio olhando para o campo, que tinha sido habilmente limpo de neve. Eu sabia pelos flocos de gordura caindo preguiçosamente do céu que todo o verde se estendia diante de nós, provavelmente, não ficaria tão imaculado como estava agora. "Você está pronto para isso." O treinador falou ao meu lado, não tirando os olhos do verde. "Toda a equipe está. " Eu concordei . Treinador pigarreou. "Você é um maldito bom jogador, Anderson. O respeito que você tem para o jogo e a determinação que você mostra no campo não é algo que eu vejo muito com frequência entre os jogadores. " "Obrigado", eu disse, não sabendo o que dizer mais a um elogio assim. "Você é a espinha dorsal desta equipe. Eu apenas queria te dizer antes do jogo que eu estou orgulhoso de você. Isso não vai mudar mesmo se não trouxermos o troféu para casa hoje." Um pouco da tensão e dos nervos enrolados dentro de mim aliviaram. Tirei os olhos do campo e olhei para o treinador. Vestia um par de calças amarelo-ouro e uma camiseta azul marinho dos Lobos com o treinador O'Connor nas costas. Um apito


pendurado em volta do pescoço e um chapéu de beisebol com o logotipo da equipe (cortando garras) estava puxado para baixo sobre sua cabeça. "Nós vamos trazer para casa aquele troféu" eu disse, determinado. Ele sorriu. "Achei que você ia dizer isso." "Acho que é melhor eu ir registrar todos. " "Você faz isso" o treinador falou, voltando para o campo. "Eu só vou ficar aqui alguns minutos. A calma antes de um jogo é um bom momento para refletir." Eu o deixei em paz e empurrado para dentro do vestiário. Os caras estavam agitados e barulhentos, fazendo piadas uns com os outros e preparando seus equipamentos. Eu levei um minuto para assimilar exatamente como eu tinha feito no campo. Por alguma razão, eu senti como as coisas estavam mudando, que estes tipos de momentos eram fugazes. Meu jogo final sempre foi a NFL, e eu gostaria de aproveitar a chance para chegar lá. Mas, mesmo assim , a memória do futebol americano universitário seria sempre um momento decisivo em minha vida. Eram momentos como estes que me faziam lembrar do que se trata o futebol. "Ei, onde você está , garoto bonito ? " Braeden gritou e veio na esquina. Eu sorri e ele riu. "Você está pronto para hoje ? ", ele disse e me enganchou ao redor do pescoço com o braço e tentou me dobrar para baixo para que ele pudesse estragar meu cabelo. "Inferno, sim, " eu disse, esquivando-me da sua tentativa . Os caras que estavam em torno de nós todos começaram a trocar insultos, então nos unimos até que o som de música cortou através do riso. Alguns velha canção sobre como o cara cantar era muito sexy explodiu através do barulho, e todos nós começamos a rir. "B-man ! "alguém gritou uma linha sobre. "O telefone está tocando."


Braeden passeou na direção do seu telefone, e eu segui atrás dele , falando com alguns dos caras enquanto andava. Trente eu trocamos acenos e solavancos com o punho. Quando cheguei na esquina, eu zerei no fato de que tudo sobre Braeden tinha mudado. Ele não estava vestindo uma camisa e todos os músculos das costas estavam amontoados, apertados. Ele estava curvado ao redor do telefone e tinha um dedo pressionado em seu ouvido oposto para que ele pudesse ouvir melhor. Algo estava errado. Eu andei para o lado dele e estava prestes a perguntar o que estava acontecendo quando ele disse: " Ei, cara , eu estarei de volta. Cubra para mim". "Claro que sim", eu disse quando ele saiu com seu telefone . Pareceu-me estranho. Quem o estaria chamando mesmo antes de um grande jogo que ele iria realmente atender a chamada e deixar o vestiário para falar? Eu esperava não estivesse nada errado. Isso me fez pensar sobre Rimmel. Talvez eu devesse verificar sobre ela. Ou, pelo menos, checar minhas mensagens. Eu vasculhei os bolsos da minha jaqueta e tirei o meu telefone . Antes que eu pudesse verificar a tela, alguns caras vieram para brincar comigo, e eu lhes dei minha completa atenção. Quando eles foram embora, eu levantei o telefone para iluminar a tela. Braeden apareceu ao meu lado e pegou o telefone . " Ei, ei, " disse ele. "O que é isso? Sem telefones antes do jogo. Nós temos que chegar na área! " "Diz o homem que acabou de receber uma chamada. " Ele deu de ombros. "Eu tive que fazer uma chamada. " "E eu preciso verificar Rimmel. " Algo passou por trás de seus olhos, e eu senti meu próprio estreito em seu rosto. Meu telefone saiu em sua mão, e eu estendi a mão para ele. Ele a estendeu e olhou para a tela . "Falando no diabo."


Peguei o telefone e olhei para a mensagem. As três palavras que ela enviou me fizeram sorrir. "Veja ", disse Braeden . "Olhe para você ficando todo macio. Desligue essa coisa antes de você virar um bebê de fraldas tomando mamadeira, bunda mole, antes do jogo. " Eu ri e disparei uma resposta para Rim, em seguida, desliguei o botão de energia. "Feliz agora?" "Inferno, sim", disse Braeden e pôs o seu telefone de volta em seu armário. Notei que ele não desligou o dele. A voz do treinador explodiu através do vestiário. "Vistam-se. Vamos aquecer! " Meu estômago pulou de emoção. Isto era quase tempo de jogo. Quando estávamos todos adequados para cima e todo mundo estava arquivando para o campo, eu percebi que tinha deixado a plaqueta de cão que Rimmel me deu no meu armário. Corri de volta para puxá-lo sobre a minha cabeça e colocá-la sob todas as minhas almofadas . No meu caminho passei pelo armário de Braeden, meus passos hesitaram Alguma coisa estava acontecendo. Sem outro pensamento , eu abri o armário e peguei o telefone. Puxei a história recente em seu registro de chamadas e olhei para baixo, para a chamada mais recente . Tinha sido Rimmel . "Ei!" Trent chamou, da frente da sala. "Vamos!" Eu gritei de volta e empurrei o telefone de volta onde estava. Enquanto eu corria para fora para me juntar à equipe no campo, tudo que eu conseguia pensar era o que Braeden não tinha me dito . Por que diabos tinha Rimmel o chamou? O que eu não sabia?


CAPITULO treze

Quem tem o #MojoÉpico? #24 É o cara!

R IMMEL Lá pelo terceiro quarto do jogo, eu comecei a relaxar. Romeo estava dominando o campo. Ele estava totalmente na área e foi nada menos do que incrível ver. Meu peito se encheu de orgulho toda vez que eu olhava para ele. Ele tinha jogado quatro touchdowns para a direita na zona final. Jogada perfeita que, literalmente, navegou direto para as mãos de seus companheiros de equipe. Quando não estava jogando touchdowns, ele estava jogando passes completos que deram ao Wolves uma vantagem e tinha o time na frente no placar. O resto da equipe estava em chamas também. Eles trabalhavam como uma unidade, como um todo. Era como se eles se conhecessem tão que poderiam antecipar os movimentos uns dos outros antes que eles o fizessem. Eu acho que todas aquelas horas e horas de treino e estar juntos estavam totalmente pagando. Eu tinha sido nada além de um pacote de nervos e ansiedade enquanto eu estava me preparando para o jogo. Eu chequei meu telefone


constantemente para textos enigmáticos e cada notificação Buzz. Houve um que me enviou em um suor frio, e orei Romeo não tivesse visto isso . Mas, a julgar pela forma como ele estava jogando, ele não tinha. Eu fui capaz de relaxar um pouco durante a primeira metade do jogo, mas quando rolou intervalo ao redor, eu comecei a me preocupar novamente. E se alguém disse algo a ele no vestiário? E se ele ligou seu telefone e viu o Buzz? Ele pode não perceber que era sobre mim, mas e se ele percebeu? Depois que o intervalo acabou e a equipe se apressou para a linha lateral, eu sabia que estava OK. Romeo olhou para onde meus amigos e eu estávamos sentados e sorriu. Eu dei-lhe um polegar para cima e sorri. Enquanto os jogadores se acomodavam no jogo, eu sinalizei por uma nova sidra de maçã. A que eu tinha pegado mais cedo tinha esfriado. Meu estômago estava tão amarrado que eu não tinha conseguido beber. Mas, quando o vendedor entregou uma nova xícara fumegante, eu sabia que eu iria um desfrutar desta. Meu rosto estava tão frio que minhas bochechas tinham crescido insensíveis e até mesmo com minhas botas de pele, meus dedos estavam frios e sentindo um pouco duros. Eu estava vestida com um par de leggings pretas grossas, meias cor de creme espessas que vinham todo o caminho até os joelhos , uma camiseta de mangas compridas, uma camisa flanela, e Hoodie de Romeo sobre o topo. Eu até adicionei um par de luvas roxas e um gorro de malha roxo. Embaixo dele, eu usava meu cabelo para baixo, esperando que o comprimento fornecesse uma camada extra de calor . Eu tentei enrolá-los em cachos soltos que Ivy fazia parecer tão fácil. Eu queimei minha testa e meu ouvido antes de desistir. O resultado foi um cabelo parcialmente enrolado.


Foi bom que eu estava usando um chapéu. Manteve minha pobre tentativa de um penteado coberto. Como de costume, eu estava usando meus óculos e nada de maquiagem (exceto batom). Ao meu lado, Ivy e Missy parecia tão bonitas como sempre em jeans, botas e casacos da moda que pareciam capas. Missy estava usando um par de luvas de estampa de leopardo (aquela menina gostava de estampa de animal) e Ivy estava usando um par de luvas brancas que pareciam blusas. Ambas usavam maquiagem habilmente aplicada e parecia bom demais para duas senhoras que ficaram a maior parte da noite em festas. A multidão começou a cantar o número de Romeo, e eu aplaudiram enquanto ele corria para fora no campo com seus outros companheiros de equipe. Olhei para a tela grande que estava mostrando imagens aleatórias de pessoas no stands e close-ups do jogo. A imagem de Romeo encheu a foto e as pessoas começaram a aplaudir . Mesmo na tela e com um capacete na cabeça, o efeito dos olhos azuis era absoluto. Eu não podia esperar para estar com ele hoje à noite. Apesar de ter ficado com ele na noite passada, ainda parecia uma eternidade desde que eu o tinha visto. Isto me deixou com raiva que o que deveria ser uma noite inteira de festa e diversão ia ser interrompido por mim tendo que dizer a ele sobre Zach . "Você está bem ?", disse Ivy , inclinando-se para falar no meu ouvido. Olhei para ela. "Claro. Por quê?" Ela encolheu os ombros . " Você parece um pouco fora ... tipo quieta." "Eu estou sempre quieta, " eu apontei e em seguida, tomei um gole de sidra. "Eu sei que algo está acontecendo ", disse ela incisivamente . "Eu ouvi alguns rumores voando por aí." Todo mundo em torno de nós foi à loucura e saltou para seus pés. Olhei para cima para ver que Romeo tinha jogado mais um passe perfeito direto para a zona final.


Eu pulei para os meus pés e berrei e gritei junto com todos os outros. Eu ri quando Braeden se lançou para Romeo e ele pegou. Braeden bateu no capacete de Romeo em celebração quando o par mostrou um pouco de seu romance de irmãos ali no campo. Eu fiz uma nota mental para provocar Braeden sobre isso mais tarde. Uma vez que a multidão se acalmou, Ivy olhou para mim novamente . "Eu vou explicar mais tarde , " eu disse, esperando que ela deixasse passar. " Você pode me dizer na festa de hoje à noite. " Eu meio que acenei com a cabeça e tomei outro gole da sidra para não ter que me comprometer. Algumas peças posteriores e os Wolves interceptaram a bola do outro time, e a multidão enlouqueceu novamente. Meus olhos seguiram o grande vinte e quatro na parte de trás da camisa de Romeu enquanto ele corria para fora no campo para fazer o jogo ofensivo. Alguns momentos depois , a bola estalou em suas mãos capazes, e eu fiquei maravilhada com a forma como ele conseguiu parecer pequeno quando ele a agarrou. Ele segurou a bola enquanto olhava para uma abertura para fazer o passe . Quando ele encontrou onde ele estava indo, ele puxou o braço para trás, pronto para lançar o que eu sabia que seria um outro arremesso perfeito. Eu assisti à espiral da bola pelo ar, em direção a seu alvo. O jogador pegou a bola e correu para baixo do campo. As pessoas estavam gritando e aplaudindo. E então eles não estavam. "Oh meu Deus !", Gritou Ivy , e seus dedos cavaram em meu braço. Apesar dos Wolves terem acabado de marcar um outro touchdown, o estádio ficou assustadoramente quieto. A sensação de mal estar torceu a boca do meu estômago, e meus olhos procuraram Romeo . Mas ele não estava onde deveria estar .


Em vez disso, havia um jogador deitado no chão, espalhado abaixo de outro jogador da equipe adversária . Meu peito se apertou quando vários dos Wolves investiram contra o jogador e o puxaram fora. Braeden empurrou o cara de volta com tanta agressão que ele tropeçou . Árbitros invadiram a situação, e eu ouvi o sopro de vários assobios. Tudo abrandou para mim. Romeo estava deitado no campo, de costas no chão . Imóvel. Parado. "O que está acontecendo?", eu murmurei, meu cérebro incapaz de processar o que eu estava vendo. "Aquele cara do outro time tinha parado Romeo depois que ele jogou a bola. Parecia deliberado. Como se ele quisesse levá-lo para fora do o jogo." "Olhe!", Disse Missy, agarrando o meu braço e puxando a minha atenção fora do campo e para cima na tela gigante. Eles estavam passando de volta o que tinha acontecido. Lágrimas encheram meus olhos e minha visão desfocou quando eu assisti Romeo, que não tinha visto isso vindo, abordado e asperamente empurrado para o chão. "Não", eu sussurrei. Por que alguém ia querer machucá-lo assim? Porque ele era bom demais . Ele estava jogando tão bem que era embaraçoso para a outra equipe. Os Wolves, o treinador , e um dos árbitros amontoados em torno de Romeo , e quando eu olhei, eu não podia mais vê-lo. Mas eu sabia que ele ainda estava deitado lá. E se ele foi ferido? E se algo foi quebrado ? Antes que eu soubesse o que eu estava fazendo, eu estava fora do meu assento e apressando-me em direção ao parapeito que divide os


assentos do campo. Eu tinha que ter certeza que ele estava bem. Eu não poderia apenas sentar aqui e vê-lo deitado ali com dor. Eu ouvi meu nome ser chamado, mas eu ignorei quando joguei minha perna por cima corrimão e me preparei para içar-me mais . Um dos caras que trabalhavam na segurança aconteceu de me ver e ele correu e me ordenou que parasse. "Eu não posso. Este é meu..." Minha voz se quebrou. Eu não podia forçar a palavra namorado entre meus lábios. Não era o suficiente. Isto simplesmente não descrevia como eu estava desesperada para chegar até ele. "Ele é meu tudo", eu terminei . O segurança me deu um olhar sombrio." Você não pode entrar em campo." Uma lágrima solitária rastreou seu caminho pela minha bochecha, e eu estiquei o pescoço. Frustrada, eu olhei para o telão para ver se estava mostrando um ângulo diferente . Mas eles não estavam passando Romeo . Eles estavam focados em mim. Pisquei no lugar de eu metade abrangendo a grade e o guarda de segurança lá com um olhar sombrio no rosto quando me olhou . Minhas bochechas estavam vermelhas atrás dos meus óculos, meus olhos selvagens. Virei-me para longe da tela, irritada que eles não estavam focados em Romeo. Olhei para o guarda. "Estou subindo." Ele cruzou os braços sobre o peito, como separa dizer, eu te desafio . Abri minha outra perna por cima , então eu estava equilibrada no primeiro degrau . "Este é o seu último aviso", o guarda gritou. A multidão começou a se animar e ir selvagem. O número de Romeo começou a encher o ar. Eu olhei. Ele estava ok !


Ele estava de pé, capacete na mão, e rindo de algo que Braeden estava dizendo. Ao lado dele, o treinador parecia aliviado, e todos os Wolves estavam batendo palmas. O cara que o tinha ceifado estava sendo escoltado para fora do campo. Idiota. Alívio me fez fraca e um soluço preso em minha garganta. Eu caí de volta contra o frio metal do corrimão. O guarda fez um gesto por apoio, e alguns que estavam vestidos como ele começaram o meu caminho. Quero dizer, sério. Ele estava sendo um pouco dramático. Eu era apenas uma garota. E pequena. Ivy veio por trás de mim e agarrou meus ombros. "Você está louca?", Ela gritou. "Volte aqui." "Eu só queria ter certeza de que ele estava bem." "Ele está", respondeu ela. "Agora vamos lá!" Comecei a voltar para trás quando o guarda agarrou meu tornozelo. "Você vai precisar vir comigo", ele entoou. A multidão começou a enlouquecer. Tipo mais louca do que quando Romeo levantou-se da pancada. Eu estava agarrada ao corrimão, perguntando-me se eu gostaria de prisão, quando Ivy suspirou. "Eu Juro. Você tem toda a sorte. " Confusa, olhei ao redor. Romeo foi se movimentando em nossa direção, capacete nas mãos. Rapidamente, eu olhei para o telão e estava mostrando uma grande imagem de mim, agarrando os trilhos e ele correndo em nossa direção. Quando ele chegou, ele bateu o guarda em suas costas e disse algo em seu ouvido. O guarda olhou para mim e sorriu e então se afastou. Romeo se aproximou de onde eu estava. Na altura que eu estava no corrimão, pela primeira vez eu era mais alta do que ele. "Você está me matando, Pequena", disse ele. "Eu tive que interromper um jogo do campeonato para impedi-la de ir para a cadeia." "Eu estava preocupada. Você não se levantou."


"E então você estava apenas indo para marchar para fora do campo e o que?" Deus, ele parecia tão... tão incrível. Seu uniforme estendido sobre os seus ombros largos e cintura estreita. As almofadas amarradas a seu corpo o faziam parecer ainda mais forte. Tinha manchas de grama nos joelhos, suor em seu cabelo, e um sorriso genioso em seus olhos azuis cintilantes . Eu juro que nunca tinha visto alguém com partes iguais de matar pela boa aparência e rapaz que mora ao lado encrenqueiro. "Eu estava indo lá fora, e beijá-lo e torná-lo melhor." Ele jogou a cabeça para trás e riu, e o estádio explodiu mais uma vez. Eu estava consciente de que cada momento entre nós estava sendo transmitido como um reality show na TV , mas pela primeira vez , eu não me importava com quantas pessoas estavam olhando . Este era o nosso momento. E eu estava tão feliz que ele não estava ferido. "Então, você está bem? ", Perguntei. "Precisa muito mais do que um ataque ilegal sombrio para manter-me para baixo." Atrás dele, os jogadores estavam recebendo de volta para o jogo, saindo correndo para o campo, e o treinador estava gritando ordens. "Eu só vou voltar para o meu lugar, então", eu disse. Ele correu e agarrou-me pela grade. A multidão aplaudiu quando ele deslizou-me para baixo de seu corpo e apertou os lábios nos meus. Não foi um beijo casto. Foi o tipo de beijo que me fazia corar quando eu assistia na TV. Mas eu o beijei de qualquer maneira. Eu me perdi nele. Quando ele se afastou, eu disse: "Por falar nisso, você está arrasando lá fora." Ele riu e me colocou de volta no corrimão e manteve uma mão na minha bunda enquanto eu subia de volta. De volta nas arquibancadas, eu agarrei o metal frio e dei-lhe um pequeno aceno.


Ele estava andando para trás em direção à sua equipe, mas depois ele mudou de direção e correu em minha direção. De um salto gracioso, ele estava em cima do muro e inclinando-se sobre o corrimão. "Amo você", ele meio que rosnou e pressionou um beijo rápido nos meus lábios. "O próximo touchdown é pra você." Atrás de nós, o treinador estava chamando seu nome, o jogo recomeçou. Ele pulou e correu para o treinador, que o atingiu na parte de trás da cabeça com sua prancheta. Ao meu lado, Ivy suspirou. "Eu quero ser uma nerd." Eu dei uma cotovelada nela e nós duas rimos. O resto do jogo se passou sem quaisquer tentativas mais de remoção de Romeo do jogo. Seus companheiros de equipe pareciam reunir em torno dele para calar qualquer um que até mesmo chegasse perto. No final, Romeo lançou outro touchdown. O que ele disse que era para mim. E quando o relógio marcou para baixo, o Wolves tornou-se campeão de futebol da faculdade. Alpha U estava conseguindo um novo troféu.


CAPITULO quatorze

#AsSenhorasTêmChiliques Esqueça escalar uma janela. Os Romeus dos dias atuais interrompem jogos de futebol e escalam grades. #DemonstraçãoPúblicaDeAfeto ...Alpha BuzzFeed

R OMEO "Isso foi uma merda sombria lá fora, Rome, " Braeden disse uma vez o caos total de ganhar o jogo tinha ido para baixo a um considerável rugido. Nós estávamos finalmente no vestiário, e eu estava tirando o meu suor e capim manchando o equipamento. "Movimento idiota total. " Eu concordei . Não era a primeira vez que uma equipe tinha tentado me tirar de um jogo. Era uma prática muito comum, especialmente quando algo como um título e campeonato estavam em jogo. Ainda assim, eu nunca tive alguém vindo em mim daquele jeito antes. O jogo já estava em andamento. Despedir-me não teria mudado o touchdown. Eu tinha acabado de lançar. Exceto, claro, para evitar que eu jogasse outro.


Esse cara veio deliberadamente como um trem de carga e me arou para baixo. Fiquei ali atordoado por longos momentos, esperando o ar voltar em meus pulmões e para o meu corpo processar o choque da batida . Felizmente, ele não era tão bom em combate e ele não fez nada mais do que me atordoar. E isso o fez ser expulso do jogo. Realmente não tinha sido um grande negócio. Como eu disse, isso acontecia muito. Mas foi a primeira vez que isso aconteceu na frente da Rimmel . Eu não pude deixar de notar como o telão no campo havia zerado com a menina no agasalho número vinte e quatro, que estava escalando sobre a grade e se preparando para saltar para baixo para o campo . O segurança estava gritando com ela, mas ela mal notou ele. Seus olhos estavam treinados para fora no campo, onde eu estava. Era quase risível que seu traseiro minúsculo ia sair correndo em um campo cheio de homens com mais que o dobro de seu tamanho para se certificar de que eu estava OK. Caralho. Então eu a amei mais ainda. Quando o guarda colocou a mão em seu tornozelo, tentando impedila de voltar para seu assento, algo aconteceu. Algo que nunca tive em toda a minha vida de jogar futebol. O jogo desapareceu. Pela primeira vez, eu estava fora no campo e incapaz de focar apenas no jogo. Demorou um banco traseiro para a menina oscilando à beira da grade. Eu não ia deixá-la ser punida por se preocupar comigo. Inferno, ela não sabia que ela não podia simplesmente saltar para o campo e correr para fora aqui. Eu sorri para mim mesmo. Eu ia ter que dar a ela algumas regras. "Cara", disse Trent e parou em frente do meu armário. Olhei para cima. "Agora, cada menina dentro de um raio de cinquenta milhas deste lugar vai esperar que todos nós, os caras, puxem alguma grande porcaria romântica no campo exatamente como você fez."


Eu ri. " Nah, cara. " Eu discordei . "Ninguém estava nem assistindo." "Porra", disse Trent. "Como você pode sequer dizer isso numa cara séria?" "É um dom." Braeden irrompeu na conversa, seu cabelo espetado por todo o lugar e uma toalha pendurada na cintura. "Nós vamos ficar bêbados hoje à noite!", ele gritou. Todos ao alcance da voz deram um grito sonoro. Braeden me deu um sorriso tímido. "E aí, a nossa festa exclusiva hoje à noite?" "O que tem ela?" Perguntei. "Bem , eu talvez tenha convidado mais do que uma namorada. " Trent olhou para mim. "Sim, eu também." Eu gemi. Isso significava que a nossa festa exclusiva já não era exclusiva. Não que eu tivesse esperado menos. Éramos os campeões universitários, afinal. E maldição se eu não tinha jogado incrível. "Eu estou batendo o chuveiro", disse Braeden e bateu seu armário fechado. "Ei," eu disse e o peguei pelo ombro. Ele olhou em volta para mim. "Você quer me dizer por que Rimmel ligou pra você antes do jogo? Braeden girou. " Você mexeu no meu telefone?" "Você mentiu para mim sobre a minha garota?" Eu contrariei. Ele passou a mão sobre o rosto . " Porra. Não me coloque no meio, Rome." "Você é meu melhor amigo, seu babaca. Não há nenhum meio. É o meu lado." "Ei, agora ", disse ele . "Irmãs antes dos caras e tudo isso." "O que diabos isso quer dizer ? " Eu falei lentamente , divertido.


"Isso significa que eu a tomei como minha irmãzinha. Você é seu senhor. Estou oficialmente em território neutro." "Você está realmente me dizendo que você está escolhendo o lado dela?" Ele murmurou algumas maldições sob sua respiração e suspirou. "Eu estou do seu lado, Rome. Sempre. Estou fazendo isso por você. Algumas coisas estão acontecendo. Isso é tudo que estou dizendo. E que a menina ama você, então é melhor você não foder com isso." "E como eu faria isso ? " "Basta deixá-la ser a única a dizer-lhe, seja o que for que ela tem a dizer. Fique fora de seu telefone e merdas 'até que você esteja com ela " . Olhei para ele por um longo momento. Ele não voltou para baixo ou escavou tudo. "Tudo bem, cara. Obrigado pelo alerta. " Os gritos e risos de vitória não fez deixaram, enquanto todos tomaram banho e se trocaram, mas eu mal os ouvia. Eu sabia que não ia gostar de o que quer que fosse porque ela tinha ligado para Braeden. Eu tentei não ficar chateado que ela ligou pra ele e não eu, mas a verdade foi que me chateou. Pelo menos eu sabia que ela não estava ferida. Eu tinha acabado de vê-la no campo. Fisicamente, ela estava bem. Parecia que saber aquilo só fez mais fácil de ficar louco. Eu estava feliz que ela sentia que Braeden era alguém com quem ela podia contar, mas eu queria que ela viesse para mim. Sempre. Sair do vestiário não foi uma coisa rápida. Havia muita comemoração a fazer. Parte de mim coçava para encontrar Rimmel , mas a outra parte de mim queria aproveitar esta vitória. Nós tínhamos trabalhado tão duro para o troféu, nós todos íamos beber cerveja fora, então eu disse a mim mesmo para coçar esse comichão mais tarde. Após a pré-festa no vestiário, eu dei algumas entrevistas. Os repórteres estavam todos esperando fora dos armários no túnel que levava ao campo. Eles tinham câmeras, canetas e emblemas pregados em seus casacos.


Eu fiz a minha coisa e pareceu o encanto. Eu falei sobre o jogo, a equipe, e eu sorri.. Inferno, metade das perguntas eram sobre a garota pela qual eu tinha parado o jogo. Eu nunca percebi que seria um negócio tão grande. Eu tinha apenas reagido à situação , fazendo o que me pareceu natural. Quando o treinador saiu do vestiário, os repórteres se viraram para ele, para mim e os outros membros da equipe que estavam sendo entrevistados conseguiram escapar. Eu ainda estava bombeado do jogo e nossa vitória, mas a adrenalina estava começando a desvanecer-se, e um pouco de exaustão estava afundando dentro. Estávamos indo em direção ao estacionamento quando eu virei a esquina e uma figura familiar prendeu a minha atenção. Rimmel estava encostada na parede com as mãos enterradas no bolso da frente do meu moletom. Braeden , que tinha estado ao meu lado desde que saiu do vestiário , me deu um tapa atrás. "Eu vou ver você na festa. " Eu balancei a cabeça . Ele correu em frente e Rimmel empurrou para fora da parede e sorriu para ele . Ela ergueu a mão para um high-Five e disse: "Parabéns!" Braeden empurrou a mão dela e agachou-se para pegá-la e girá-la em torno de um círculo. Ela riu. "Obrigado, menina tutora." Ele a colocou em seus pés e em seguida, foi embora. Rimmel olhou para mim e sorriu. Eu reconheci o olhar em seu rosto , então quando ela veio correndo para mim, eu estava pronto e estendi meus braços. Ela pulou para eles e enrolou as pernas em volta da minha cintura. Seus braços foram ao redor do meu pescoço e ela deu um largo sorriso. "Eu estou tão orgulhosa de você!" Eu dei-lhe um beijo relaxado, alto.


Ela gritou e depois puxou para trás . "Então, como é a sensação de ser o campeão, o Sr. MVP2?" "Muito bom, maldição." Ela se inclinou e me beijou. Isto não foi um beijo superficial; foi um real. E isso apertou meu intestino e me fez pensar sobre pular a festa hoje à noite e apenas passar a noite na cama com ela . Atrás de nós, alguém limpou a garganta. Rimmel se afastou como se ela estivesse encrencada, e eu apertei meu abraço nela e preguiçosamente virei para que ela ficasse de costas para quem estava lá e eu estava de frente para ele. Ele estava vestindo um casaco da Liga de Futebol Nacional sobre seus jeans e botas . Minha frequência cardíaca aumentou, fazendo meu peito sentir como ele estava em perigo de explodir. Eu coloquei Rimmel cuidadosamente no chão ao meu lado e avancei. "Eu sou Roman Anderson. Prazer em conhecêlo." O homem se adiantou e ofereceu sua mão, que eu apertei. " Eu sei quem você é, Sr. Anderson. " "Espero que tenha gostado do jogo desta noite" Eu disse. "Você jogou muito bem", disse ele. "Obrigado." De repente, o charme que eu costumava usava como roupas de grife me falhou. Eu senti como se estivesse diante de um juiz e um júri, e todo o meu futuro estava em jogo pela impressão que eu fizesse aqui, agora. "Eu teria que discordar", disse Rimmel, pisando ao meu lado. Nós dois nos voltamos para ela. Dei-lhe um olhar cauteloso, esperando que ela entendesse quem ele era. Ela me ignorou. Criança malcriada. "Você discorda?", disse o olheiro, focando unicamente nela.

2

Sigla para Most Valious Player, Jogado Mais Valioso.


"Romeo não jogou bem. Ele foi incrível. " Ela pontuou sua declaração empurrando os óculos para cima do nariz. O batedor riu. Eu soltei a respiração que eu estava segurando. "E quem é você?" Seus olhos se arregalaram quando ela percebeu que tinha chamado toda a atenção para si mesma, e suas bochechas coraram. Mas ela deu um passo para a frente e ofereceu sua pequena mão enluvada. "Rimmel. Eu sou a maior fã de Romeo ". O olheiro apertou a mão dela e inclinou a cabeça. "Você não é aquela pela qual o sr. Anderson aqui interrompeu o jogo? " Merda. Claro que ele tinha visto isso. Falar sobre falta de profissionalismo. Eu dei um passo para a frente. "Esta é minha namorada, senhor. Ela é nova para o mundo do futebol inteiro, e ela não tinha me visto tomar uma pancada como essa antes." "Aquela foi uma grande pancada. " Ele concordou ,olhando de volta para mim. "No entanto, você se levantou . " "É preciso mais do que isso para me manter para baixo", eu respondi. Seus olhos me avaliaram. "Eu vejo isso." Ele olhou entre Rimmel e eu." Proezas como as que você puxou não são comum." "Eu-" Eu comecei a falar, para dizer-lhe que não iria acontecer novamente. Eu queria me chutar na bunda. Mas antes que eu pudesse dizer alguma coisa, ele falou sobre mim. "Proezas como aquelas vendem bilhetes." Ele olhou para Rimmel novamente, que sorriu docemente. "Elas puxam um público totalmente novo para o esporte". Engoli a desculpa de que estava prestes a dar. Ele gostou. Ele gostava de Rimmel. O encanto que me falhou mais cedo voltou em uma grande corrida. Eu sorri e anelei um braço nos ombros de Rimmel. "Nada como um público cativo."


"Sim", ele disse e, em seguida, enfiou a mão dentro de sua jaqueta. "Você ainda tem alguns anos na faculdade, não é? " "Tecnicamente." Eu salva guardei. "Qual é o sua área?" "Gestão de Negócios", eu respondi quando ele tirou um pequeno cartão de visitas e o segurou ao seu lado. Ele sorriu. "Então você realmente está aqui apenas pela bola." Eu relaxei. "O jogo é tudo o que importa." "Você é jovem, mas você tem talento." Ele olhou para Rimmel. "Você também tem um monte de apoio." Rimmel concordou com entusiasmo. O olheiro riu. Droga. Meu bebê estava encantando esse cara. Ele estendeu o cartão em sua mão. "Eu sou Martin Winters da NFL. Aquilo foi mesmo muito bom..." Rimmel limpou a garganta e ele sorriu. "Incrível", ele corrigiu, "jogar lá fora. Parabéns pela sua vitória. Eu estarei em contato." Peguei o cartão e apertei sua mão. "Eu anseio por isso. " Rimmel e eu permanecemos em silêncio e o observamos ir embora . Nós ainda permanecemos até ele estava completamente fora de vista. Quando ele se foi, eu virei para ela . Ela abriu a boca em forma de O e saltou para cima e para baixo. Eu soltei um grito tão alto que ecoou ao nosso redor. O esgotamento que eu havia sentido apenas momentos atrás foi completamente apagado por adrenalina nova em folha. Eu levantei Rimmel fora de seus pés e girei em torno dela até que ela me implorou para parar. Nós caimos contra a parede, e eu cobri sua boca com a minha. Beijei-a dura e profunda. Os dedos dela aprofundaram em meu cabelo ainda úmido e massageou no meu couro cabeludo, fazendo-me rosnar baixo no meu peito. Quando ela começou a se mover contra mim, eu


sabia que era provavelmente hora para esfriar as coisas. Estávamos ainda no estádio. "Eu não esperava que você esperasse. Eu teria me apressado." "É por isso que eu não lhe disse", disse ela, escovando seus dedos na minha bochecha. "Eu quero que você aproveite esta noite. Você ganhou. Mas eu também queria estar aqui para dizer-lhe como estou feliz por você. " "Essa é a única razão?", Perguntei, prendendo-a com um olhar. Ela suspirou e empurrou para trás para que eu a deixasse em seus pés. Eu deixei e começamos a caminhar para fora em direção ao estacionamento. "Eu realmente gostaria, isso poderia esperar, mas eu sei que não posso. " "Eu sei que você ligou para Braeden." Seus dentes afundaram em seu lábio inferior e ela olhou para mim rapidamente. "O que ele te disse?" "Nenhuma coisa. Irmãs antes dos caras, você sabe." Ela torceu o nariz. "O quê?" "Exatamente." Eu concordei. A neve ainda estava à deriva do céu quando saímos para o estacionamento. O Hellcat estava coberto com uma fina camada de material branco porque ele tinha sido estacionado lá por tanto tempo. Ao meu lado, Rimmel estremeceu, e eu me senti como um idiota porque ela estava fora nesse frio a metade do dia e, em seguida, estava no túnel airoso e teve de esperar por mim. O motor já estava ronronando; Eu apertei o acionamento remoto logo que o avistamos. Tirei meu casaco do time enquanto nós demos a volta para o lado do passageiro, e coloquei sobre os seus ombros. "Muito em breve vou ter todo o seu guarda-roupa." Ela sorriu e puxou meu casaco mais distante em torno dela. "Você pode ter o que quiser, baby. " Abri a porta e conduzi-a para dentro. No meu caminho em torno do capô, lembrei-me que meu telefone ainda estava desligado e eu o tinha


carregado. Dentro do carro, liguei os limpadores de para limpar a neve solta fora da janela. Meu telefone começou a apitar com um grupo das notificações. Eu sorri e peguei-o para silenciá-lo. "Essa coisa vai estar indo apitando a noite toda." Rimmel me deu um sorriso apertado e meu olho pegou uma das notificações que piscaram na tela . Era um Buzz de algumas horas atrás. Era sobre uma #Nerd em uma toalha ... Oh, inferno, não. Eu olhei para Rimmel e virei a tela para que ela pudesse ver . "É melhor você começar a falar."


CAPITULO quinze

#Pergunta Será que ele vai ficar com ela? Ou o solteiro mais cobiçado do campus vai voltar ao mercado? #AsSenhorasEstãoOrando #OQueVocêFaria? ...Alpha BuzzFeed

R IMMEL O silêncio não era dourado. O silêncio era assustador. Especialmente o tipo de silêncio que Romeo estava exalando agora. Seu silêncio era tão tranquilo que era o som mais alto que eu já ouvi No minuto que ele tinha visto o Buzz, ele sabia que era sobre mim. O BuzzBoss chamava apenas uma pessoa neste campus de #Nerd. Eu não o desencorajei. Eu não tentei minimizar o que aconteceu ou mesmo dramatizar tudo. A verdade era ruim o suficiente. Então eu disse a ele. Contei-lhe tudo. OK. Nem tudo. Eu deixei de fora a parte sobre Zach tocando minha calcinha. Ou a imagem que eu havia destruído.


Havia algumas coisas que era melhor não serem ditas. Ele não disse nada. Nenhuma vez. Ele não olhou para mim. Ele olhou para fora do para-brisa e no escuro . Ele olhou fixamente tão duro e tão longo que eu me virei para olhar também. A única coisa que eu vi foi a neve dançando nos faróis de marcha lenta do Hellcat. Finalmente, depois do que pareceu intermináveis horas de tensão silenciosa no confinado espaço de seu carro, ele fez algo . Ele estendeu a mão e apertou o volante com tanta força que suas mãos ficaram brancas. Eu engoli em seco . Eu não estava com medo de Romeo . Eu estava com medo do que ele poderia fazer. Eu estava começando a perceber que Zach não era apenas um idiota. Bem, ele era. Todo mundo sabia. Mas quando se tratava de Romeo, ele era mais. Era ódio. Em sua verdadeira forma. Era quase insondável. O que poderia causar tal animosidade miserável? Romeo odiava Zach de volta? "Eu realmente preciso ensiná-la a dirigir este carro ", disse Romeo , sua voz grave quebrando em meus pensamentos. Não era de jeito nenhum o que eu esperava que ele ia dizer. "O quê?" Ele manteve os olhos treinados para além do para-brisa. " Porque se você soubesse como conduzir este carro, eu diria a você para sair para que eu pudesse ir encontrar esse filho da puta e bater em sua bunda. " "Puxa". Eu suspirei , os nervos me tornando extremamente desajeitada. "Bem, se isso não é uma razão para aprender a dirigir um pedaço de pau, eu não sei o que é." Ele olhou para mim, os olhos duros. " Será que ele te tocou?" "Eu disse que ele não tocou." Seus olhos perfuraram nos meus. "Eu quero rasgar fora cada última camada de roupa em seu corpo aqui mesmo, agora mesmo, só assim eu posso olhar para você ao longo de contusões."


Eu tremia contra a ideia de mim nua diante dele, mas a emoção desapareceu rapidamente. "Você está dizendo que acha que estou mentindo?" Algo muito próximo de raiva bateu no fundo da minha garganta . "Porra!", Ele rosnou e bateu no volante. "Eu estou dizendo que o pensamento dele perto de você me deixa louco." "Isso é exatamente o que ele quer, você sabe", eu disse a ele. "A única razão pela qual ele se incomoda comigo é porque ele quer ficar sob sua pele." "Bem, é um trabalho maldito." "Ei," eu disse suavemente e estendi a mão através dos assentos para erguer os nós dos seus dedos brancos ao largo da direção. " Não permita isso. Foi estúpido. Não foi nada." Seus dedos se enredaram com os meus e ele olhou para mim, seus olhos torturados. "Não foi nenhuma coisa. Ele assustou você. Ele se trancou em uma sala com você. Você estava vulnerável. Você estava nua, porra. Como diabos ele conseguiu entrar lá de qualquer maneira?", ele murmurou. Eu me perguntava isso também, mas eu não verbalizei porque Romeo já estava chateado o suficiente. "Não deixe que isto arruíne sua noite" Eu implorei. "Eu nem sequer teria dito nada até amanhã, mas eu sabia que você iria ouvir algo. Havia pessoas que me viram sair do banheiro. Eu não estava vestida. E eu tenho certeza que ele saiu apenas momentos mais tarde." Essa foi a pior parte. As pessoas iam pensar que eu traí Romeo. As pessoas iam ficar falando; rumores iam se espalhar como fogo . "É por isso que você ligou para Braeden", disse ele como se ele estivesse acabando de perceber algo. "Você disse a ele para desligar meu telefone." Eu balancei a cabeça, querendo que ele entendesse . "Eu não ia deixar que nada o incomodasse antes do jogo. Este dia era muito importante para você."


Os músculos de sua mandíbula trabalhavam, e novamente ele não disse nada . "Romeo ?" Eu perguntei em voz baixa, minutos depois. Ele olhou para mim. "Você acredita em mim, não é? Você sabe que eu nunca..." Por alguma razão , os nervos apertaram minhas entranhas. Eu senti como se houvesse algum escoteiro lá tentando ganhar um crachá em amarração de nó. Romeo moveu rápido e abriu aporta do lado do motorista. O ar frio rodou e misturado com o calor, as aberturas apagaram. Ele pulou para fora, e eu olhei atrás dele em choque. Pequenas rajadas brancas correram para dentro e derreteram contra o couro de seu agora vago assento. Isso significava que ele não acreditou em mim? Minha porta do carro foi forçada a abrir. Ar frio me correu de ambos os lados agora e meu cinto de segurança foi posto de lado. Mãos fortes me levantaram para fora e me puxaram para a neve. "Eu deveria fazer você caminhar para casa por dizer algo tão estúpido", disse ele, olhando fixamente para mim. "Está frio." Ele gemeu e me agarrou pelos ombros. "Olhe. Para. Mim." Eu olhei para cima, piscando e afastado os flocos de neve que molhavam meus olhos e bochechas. "Nunca houve uma única dúvida em minha cabeça sobre você. Eu nunca pensei que uma vez houve qualquer tipo de verdade a essa notificação estúpido. Eu sei que você me ama." "Você sabe?" Eu me preocupei, sentindo meus olhos crescerem enevoados. "Eu sei que não digo muito içou vou dizer mais- " Ele parou as minhas palavras com um beijo. Eu derreti contra ele como um boneco de neve no meio das Ilhas Bermudas.


Nós nos beijamos por tanto tempo que a neve começou a apegar nas nossas roupas e nos cabelos. Sempre que quis fazer uma pausa para chupar em uma respiração, a diferença entre o ar e o calor no interior me chocaram. Quando, finalmente, ele finalmente se afastou , eu estava sem fôlego e esqueci sobre o que estávamos falando. "Porra, eu amo essa touca", ele murmurou, dando um beijo no meu nariz. "Você parece um boneco de neve. " Eu sorri , assimilando seu cabelo branco coberto. "Querida, se eu fosse um boneco de neve, eu seria uma poça a seus pés por agora." "Eu te amo", eu sussurrei, nossa conversa voltando. "Eu sei, querida." Ele gentilmente me guiou de volta para o carro. "Eu também te amo. Agora vamos lá. Eu tenho que fazer uma aparição na minha festa." Dentro do carro, a viagem foi tranquila . Quando nós chegamos na sua rua, eu engasguei. A estrada inteira estava cheia de carros. " Eu pensei que esta era uma festa privada ? " Ele sorriu. "Eu acho que a palavra saiu." Mesmo que houvesse uma tonelada de carros e pessoas estavam provavelmente em todos os lugares, ainda havia um caminho claro a sua garagem. A neve revestia a via como uma espécie de tapete branco opulento. O Hellcat ronronou até a calçada e as pessoas começaram a aplaudir e envolver o carro. Foi surreal. Como uma espécie de filme. Romeo tocou a buzina e gritou da janela. A enorme multidão me deixou sentindo um pouco autoconsciente e desajeitada. Todos os meus anos de tentativa de ser invisível voltaram correndo , e eu me perguntava se não havia um local tranquilo dentro onde eu poderia me esconder.


Uma vez que o carro estava estacionado, ele me deu um sorriso. Ele relaxou um pouco do que eu estava sentindo, mas não tudo. Porque eu vi . Eu vi que debaixo daquele exterior sorrindo, raiva ainda ardia . Romeo não ia deixar isso passar. Eu agarrei o braço dele antes que ele pudesse sair do carro e ser engolido pela multidão que aguardava. "Prometa -me uma coisa ", eu disse . "O quê?" "Prometa-me que vai deixar isso passar. Prometa que você não vai torná-lo pior." Lentamente, suavemente , ele puxou minha mão fora de seu braço e trouxe-o até seus lábios para beijar em volta dos meus dedos. "Agora, baby, você sabe que eu não posso fazer isso." Levou alguns momentos para a sua negação entrar. Por essa altura, ele já estava fora do carro e a conversa estava encerrada . Coloquei minha cabeça contra o assento. Eu nunca bebi. O álcool não era minha coisa. Mas agora mesmo, uma bebida forte soava como uma ideia realmente boa.


CAPITULO dezesseis

A palavra é que a festa exclusiva na casa de Romeo não é mais tão exclusiva. #LiberadoParaTodos #PegueSeuDrink ...Alpha BuzzFeed

R OMEO Isto era minha culpa. Eu deveria tê-lo feito pagar no minuto em que vi aqueles hematomas em Rimmel. Eu tinha estado muito envolvido no futebol, em minha própria vida, que eu deixei o primeiro incidente com Zach impune por muito tempo. E agora que ele tinha feito isso. Aquele pequeno filho da puta a atacou no banheiro. Era como acenar uma bandeira vermelho-sangrenta na frente de um touro já enfurecido. Ele era estúpido . Ele também ia pagar . Não, ela não estava ferida, mas este era o ponto, não era? Ele a queria assustada, envergonhada. Ele queria me fazer parecer algum cachorro chicoteado apaixonado que deixou sua menina traí-lo e ainda saiu com ela. Ele queria minha reputação. Ele também queria mexer com a minha cabeça e estragar o jogo.


O tiro saiu pela culatra. Eu duvido que ele esperava que Rimmel fosse manter a boca fechada. Ele provavelmente pensou que ela iria correr em linha reta para mim. Mostrava que perdedor absoluto que ele era. Ela era mais forte do que isso. Mais forte do que ele. Ela segurou junto, danificou o controle ao chamar Braeden e em seguida, sentou-se nas arquibancadas com a cabeça erguida, apesar dos rumores e me animou. Ela tinha me protegido. E eu tinha feito um mau trabalho de mijo em fazer o mesmo. Isso terminou agora. Sim, ele queria que eu fosse atrás dele. E eu ia tocar em suas mãos, mas ele não sabia para que lado eu estava vindo. Eu joguei de volta a minha quarta dose da noite e persegui com um estampido de cerveja. "Outro!" Todos aplaudiram . Estávamos sentados ao redor da grande pedra da fogueira para a direita da casa da piscina. As pessoas estavam em toda parte, no pátio, perto da piscina, e derramando-se da minha casa. Minha mãe estava provavelmente dentro da casa principal tendo um ataque cardíaco com a bagunça que todo mundo estava fazendo. À minha esquerda sentou Braeden, junto com metade da equipe, e à minha direita estava Rimmel, Ivy ,e Missy. Rimmel estava rindo de algo que Ivy estava dizendo, e ela tinha um copo descartável vermelho na mão. Eu estendi a mão e inclinei o copo na minha direção para ver que estava vazio. Agarrei -a pela cintura e a levantei no meu colo. "Tome uma dose comigo!" Ela riu. "OK." "Eu tinha certeza que ela estava um pouco além de embriagada. OK. Ela provavelmente estava bêbado. Era a primeira vez que a tinha visto assim. Mas esta noite era uma celebração. Era a noite de ficar bêbado e não lembrar! Ok, sim, eu estava bêbado também.


Braeden produziu três doses de líquido claro . Rimmel e eu cada um tomou um e Braeden segurou a cima. " Foda-se o brinde! Somente beba!" Todos aplaudiram e todos os três de nós jogou o álcool em nossas gargantas. Braeden e eu assistimos Rimmel como ela franziu o rosto e seus olhos marejaram.. Então ela começou a tossir. Todos riram e eu afaguei-lhe atrás. "Isso queima!", Ela resmungou. "Queima tão bom!" Braeden cantou. Ele produziu outra dose e estendeu-a para Rimmel. Eu peguei e atirei-a para trás. "Cara", disse ele. "Isso era dela." "Cara," eu repeti. "Ela é como uma centena de libras. E ela já está bêbada." Como que para provar meu ponto, Rimmel desabou contra o meu peito em um ataque de risos. "Leve", Braeden murmurou. Ela riu um pouco mais. A maneira como ela foi balançando ao redor no meu colo estava fazendo meu pau se mexer. Mesmo bêbado, eu ainda era capaz de levantar para ela. Pensamentos luxuriosos começaram a encher minha cabeça e eu comecei a planejar escapar de volta para o meu quarto com ela. Exatamente quando eu estava prestes a deslizar através da multidão com ela em meus braços, um silêncio abafado caiu sobre a festa. Baixinho, Braeden grunhiu, "Idiota." "O quê?", Perguntei. Ele acenou com a cerveja em todo o jardim. Olhei para ver Zach andando no meio da multidão. As pessoas se separaram em torno dele com a especulação em seus olhos. Eu poderia praticamente ouvir as pessoas estalando os lábios para o gosto de drama. Apenas a visão dele fez com que meu fusível inflamasse. Meu comportamento frio, calmo, voou para fora da janela. Mesmo bêbado, ele não poderia ser subjugado. "O que diabos ele está fazendo aqui ? " Eu rosnei.


No meu colo, Rimmel endireitou-se e começou a olhar ao redor. Senti seu corpo enrijecer quando o viu. Isto só me irritava mais. "Ele está aqui para levar uma coça na bunda", Braeden gritou e pulou para seus pés. Atrás dele, vários outros Wolves fizeram o mesmo. Essa era a coisa de estar em uma equipe. Eles nem sequer sabiam a história completa. Inferno, eu tinha estado a noite toda ouvindo telefones tocando. Eu sabia que as pessoas estavam falando, mas estes caras não se importavam. Eles estavam atrás de mim. Eles tinham minhas costas. Não importa o que. Eu parei lentamente e depositei Rimmel ao lado de Ivy. "Cuide dela", eu disse. Rimmel bufou e murmurou algo sobre não ser um cão. Em seguida, ela latiu. Ivy riu. Provavelmente não era o meu melhor ideia ter uma garota bêbada cuidando de outra, mas eu tinha uma mandíbula para perfurar . Todo mundo saiu da frente enquanto eu caminhava para Zach. Mas ninguém partiu. Todos eles se apressaram para obter bons lugares para o que quer que estivesse prestes a ir para baixo. "Que porra você está fazendo aqui?" Eu cuspi , caminhando pelo pretenso presidente da fraternidade. "Celebrando o campeonato dos Wolves como todos os outros ", disse Zach, um ligeiro esgar em sua boca. "Você não é bem-vindo aqui", eu disse e cruzei os braços sobre o peito em desafio. A maioria da equipe estava atrás de minhas costas e Braeden estava bem ao meu lado . "Esse foi um movimento canalha ", disse Braeden , duro. "Atacar uma mulher assim."


Zach fingiu estar surpreso. "É o que ela disse? ", ele perguntou, divertido. Então ele assentiu. "Eu acho que eu poderia ver porquê. Imagine o que as meninas por aqui fariam para ela se soubessem que a menina que conseguiu tirá-lo fora do mercado estava ficando nua comigo no banheiro do dormitório das meninas. " "Você cale a porra da boca", eu rosnei. Vermelho estava começando a tingir a minha visão, e eu enrolei minhas mãos em punhos. "Caia fora de minha propriedade." "Parem", gritou de algum lugar Rimmel atrás de mim. Segundos depois, ela empurrou entre Braeden e eu. Zach a olhou avaliadora. "Eu devo dizer, Anderson, ela é muito quente quando ela não está se afogando em roupas." Eu pulei para a frente tão rápido que ninguém viu isto chegando. Eu o empurrei para frente pela frente de seu casaco formal cheio de botão com tanta força que sua cabeça empurrou em seu pescoço. Eu trouxe a minha mão livre para trás e a dirigi em sua mandíbula. Ele caiu para frente, mas eu ainda estava segurando-o. Segurei-o para fora e enterrei meu punho em seu meio. Quando eu deixei ir, ele caiu no chão. Inclinei-me para onde ele estava caído e sussurrei em seu ouvido. "Se você chegar perto dela novamente, isso vai parecer um dia no parque." A cabeça de Zach estalou para cima e ele sorriu. O sangue estava escorrendo pelo canto do lábio. "Alguém mais ouviu isso? Essa foi uma ameaça." Agarrei-o e joguei-o em seus pés. "Saia daqui." Zach virou para ir embora, mas não antes que eu visse o brilho em seus olhos. Ele voltou oscilante. Quando bati o punho de distância, ele veio em baixo como se ele fosse me atacar. Eu plantei meus pés no chão e o deixei me apressar. A força dele batendo em mim fez os meus passos vacilarem, mas caso contrário, eu não me movi. Ele passou os braços em torno de minha cintura e empurrou.


Eu grunhi e o levantei pela cintura e o capotei sobre meu ombro. Eu queria a pilha levá-lo para o chão, mas eu me segurei de volta. Em vez disso, eu o joguei para baixo. Todo mundo ficou em silêncio enquanto observavam a troca. Braeden estava bem ali. Eu poderia vê-lo ansioso para vir para a frente e dar a Zach um pedaço dele também. Eu balancei a cabeça sutilmente. Esta era a minha luta. Ele mexeu coma minha garota. Braeden ficou para trás quando Zach ficou para baixo no chão. "Imbecil", eu murmurei e me virei para ir embora. Meus olhos procuraram Rimmel. Ela estava ali perto, na borda da multidão. Seu rosto estava pálido e seus olhos estavam redondos . "Alguém quer tirar o lixo?" Eu perguntei e engatei um polegar sobre meu ombro para Zach . Braeden e Trent trocaram um olhar e assentiram tristemente . Um som de raspagem cortou através dos sussurros na multidão, e eu comecei a girar no mesmo momento em que Rimmel gritou, "Não!" Olhei para ela para ver o que estava errado, mas ela não estava lá. Ela foi correndo para a frente com medo em seu rosto. "Romeo", ela gritou e ziguezagueava ao meu redor. Braeden soltou uma maldição, e eu girei. Tudo aconteceu tão rápido. Zach estava vindo para mim com uma cadeira. Ele a tinha pronta no ar, pronto para trazê-la de volta e me tirar pra fora. Mas Rimmel estava no caminho. Eu atirei para a frente, mas já era tarde demais . Zach trouxe a cadeira e Rimmel se afastou para tentar evitar a batida. Ela acabou escorregando no asfalto e caiu para o lado. Houve um grande respingo; gotículas de água espalhadas por toda parte. Surpreso, Zach caiu da cadeira e virou-se para olhar para a piscina.


A piscina em que Rimmel tinha acabado de mergulhar. A piscina da qual ela estava com muito medo. Eu assisti seu corpo pequeno lutar por um mero segundo e, em seguida, ela ficou rígida. Ela começou a afundar na água gelada.


CAPITULO dezessete

Uma briga. Um mergulho na água gelada. A festa da vitória acabou de ficar interessante. #ElesNãoEstãoTerminando #Ainda ...Alpha BuzzFeed

R IMMEL Água fria, gelada atingiu em torno de mim como tentáculos pegajosos, tentando me reclamar. Meu corpo entrou em choque instantaneamente, e minha pele picou como se mil agulhas minúsculas perfurassem minha pele. Uma e outra vez . Lutei contra a prisão frígida, mesmo quando ela buscou me trancar. Cheguei para cima em direção a oscilação acima de mim... E então eu percebi . Eu percebi onde eu estava. Algo muito mais frio do que a próxima água gelada bateu em mim. Senti-me idiota como se eu tivesse levado um tiro. Eu estava na piscina . Eu tinha escorregado e caído na piscina. Assim como minha mãe. Eu abri minha boca para gritar, mas nenhum som saiu. Em vez disso, minha boca encheu com água mais sufocante e preciosas bolhas preencheram com uma rajada de ar na frente do meu rosto.


Tudo estava embaçado e escuro; isto parecia crescer mais escuro a cada momento. E então a escuridão pareceu encher com uma máscara profunda de vermelho. Ele rodou em torno de mim. A forma como a cor serpenteava através da água era assombrosamente bela. Como fitas soprando no vento. Estendi a mão para tocá-lo, mas minha mão passou como se eu estivesse tocando uma nuvem. O vermelho desembolsou e a cor se tornou mais leve, mais de um tom rosado. Pânico, austero e sombrio, se levantou em meu peito e apertou até que eu pensei que minhas costelas rachariam a partir da pressão . "Mãe!" Gritei, correndo através da porta da frente. Minha mochila rosa-choque estava matando meus ombros - eu tinha tanta lição de casa! -então eu deixei-a cair no chão enquanto eu chutava meus sapatos. "Mamãe! Onde você está? " Eu chamei novamente, vagando fora do hall de entrada e para dentro no piso principal. Para a direita era uma cozinha com uma ilha e diretamente à frente ficava a sala de estar com um sofá e TV. Ela não estava assistindo algum talk show . Não havia nada de cozinhar no fogão. Ela estava provavelmente no andar de cima e perdeu o controle do tempo. Eu voltei atrás e subi os degraus. Eu não podia esperar para contar a ela o que aconteceu hoje em Home Ec . Não só Joey queimou as pizzas de muffin inglesas, mas ele pegou o forno em chamas e nós tivemos que ter um treinamento de incêndio. A sra. Kostley ficou tão louca! Corri para o quarto dos meus pais, pensando que ela estaria lá . Mas ela não estava. "Mãe!" Eu gritei . "Estou em casa! Onde estão vocês?" O silêncio me cumprimentou .


"Muito engraçado!" Gritei. "Você é uma terrível pra se esconder, e eu vou encontrar você!" Sem dúvida ela não estava no ponto de ônibus. Ela estava pregando peças em mim . Eu procurei todo o andar de cima. Ela não estava lá. Corri lá embaixo e verifiquei a despensa, banheiro, até mesmo a lavanderia. Na minha maneira de olhar no gabinete na sala de estar, passei pelas grandes janelas que davam para o quintal rastreados na piscina. Eu enruguei meu nariz porque algo não parecia certo. Abri o controle deslizante e saí. A água da piscina estava rosa. Eu sorri. Então é isso que ela foi até lá! Ela estava mudando a piscina na minha cor favorita para me surpreender. Eu ri e caminhei para admirar a cor. Mas meu riso se transformou em um estrangulado som de gargarejo. Fiquei ali completamente congelada em horror e descrença. "Mamãe, " Eu soluçava . Ela estava flutuando na parte rasa. Seu corpo de bruços e perto da borda . Seu longo cabelo escuro flutuava em torno de sua cabeça. Movia-se suavemente na água . Ele meio que parecia uma espécie de halo escuro. "Mãe!" Eu gritei, o nome dela rasgando da minha garganta enquanto eu engolia bile borbulhando para cima. Sem pensar, eu mergulhei na piscina. A água estava quente como sempre, e nadei facilmente para o lado dela. "Mãe," Eu soluçava e estendi a mão para seu ombro. Virei-la apenas o suficiente para ver o grande corte em sua testa, seu rosto inchado azul, e a maneira que os seus uma vez lindos olhos azuis olharam para mim com um filme branco-leitoso sobre eles. Sua expressão de horror.


Meu corpo inteiro começou a tremer incontrolavelmente. Convulsões acumularam através de mim assim difícil que meus dentes batiam. Meus olhos se voltaram para a ferida aberta na cabeça. A piscina não estava rosa de propósito. A piscina estava rosa porque muito do seu sangue tinha se misturado com a água. Eu estava em pé em uma poça de sangue de minha mãe. Eu não me lembro como eu decifrei isso, só que eu fiz. Os shorts de corte brancos que eu estava vestindo não eram brancos. Eles estavam manchados. Estragados. Eles estavam da cor do sangue diluído. Algo mergulhou na água acima de mim. Eu vi a figura cair para baixo com velocidade e precisão. Eu mal notei. Naquele ponto, eu estava longe demais. Eu estava perdida. Perdida no mundo subaquático de morte rosa. Presa nas memórias do dia que eu tinha encontrado minha mãe afogada. Eu ainda me lembrava quando fecharam o saco negro do corpo sobre o rosto. Foi a última vez que eu a tinha visto. A imagem dela deitada morta em um saco me assombraria para sempre. Lembrei-me dos sons de pessoas cantando na igreja no dia de seu funeral. O pastor falando na frente havia anunciado sua idade errada. Ele estava errado. E ele continuou dizendo o número errado. De novo e de novo, mais uma vez. Ele disse que ela tinha trinta e um. Ela não tinha. Ela tinha trinta anos. Ela tinha apenas 30 anos de idade.


Parecia que ela merecia mais do que alguém dizendo sua idade errada no dia em que ela estava sendo enterrada. Algo agarrou meu braço e me rebocou para cima. A água de gelar os ossos rasparam para mim como galhos de árvores estéreis do vento de inverno enquanto eu flutuava em direção à superfície da água. Ela ainda era rosa . Tudo na minha visão era rosa. Eu odiava a cor rosa. Minha cabeça limpou a água, e um forte braço agarrou em volta da minha cintura enquanto meus pulmões sugaram automaticamente no ar. Eu comecei a tossir imediatamente, água cuspindo fora da minha boca. Pisquei contra a minha visão turva quando a comoção irrompeu em torno de mim . "Ajude-me, cara", disse uma voz. Ele estava desesperado e cru. Romeo . "Eu a peguei", disse outra voz familiar, Braeden . Ele passou os braços sob os meus braços e me rebocou para fora da água . As minhas pernas afivelaram, e em vez de me deixar cair, ele me pegou e me segurou contra ele. Abaixei minha cabeça contra seu ombro e enruguei meu nariz. Ele não se sentia bem. O som da água que espirrava derivou sobre, e eu vacilei contra o som. "Eu a peguei", disse Romeo , e eu fui deslocada contra um peito eu conhecia muito bem . Eu estava em casa. Eu soluçava porque ele sentia tão bem, e seus braços se apertaram em torno de mim . "Não deixe ninguém na casa," Romeo disse, e ouvi Braeden concordar.


Atrás de nós havia o som de briga, mas ela desapareceu rapidamente. Meu corpo estava tremendo violentamente. Assim como naquele dia ... o dia em que minha mãe morreu. Meus dedos estavam tão frios que doíam, e mesmo enquanto eu tentava dobrá-los, eles simplesmente não obedeciam. "Eu peguei você ", disse Romeo enquanto caminhava rapidamente pela casa. Ele ligou o chuveiro e em seguida, entrou. Eu fiquei tensa , antecipando a água me bater, mas isso não aconteceu. Ele me segurou de costas contra o jato. "Nós vamos aquecê-la ", ele murmurou. Poucos segundos depois , ele disse: "Deve estar quente o suficiente agora." Ele se virou e gentis e acolhedoras gotículas de água caíram em cascata sobre mim. Meio que senti como entrar em uma tempestade de verão depois de viver no inverno rigoroso por muito tempo. Eu comecei a chorar . Eu empurrei o meu rosto no peito de Romeo e soltei profundos, soluços angustiantes. As memórias daquele dia ainda estavam tão perto na superfície da minha mente e me provocaram. Era assim que minha mãe se sentia no dia em que ela se afogou? Tinha a água parecido uma prisão que queria puxá-la cada vez mais longe na escuridão até que não havia mais nada mesmo? Romeo me segurou firme e curvou-se em torno de mim, protegendo meu rosto do jato do chuveiro. Eu acho que ele murmurou suaves palavras para mim, mas eu não podia ouvi-las sobre o som de meus próprios soluços. Eventualmente, eu me acalmei e tomei uma respiração tremida. "Precisamos tirar suas roupas, elas ainda estão congelando" , disse Romeo. "Eu vou sentar você." Ele me levantou no chuveiro, e eu cedi contra a parede. Eu estava totalmente drenada e vazia.


Romeo agachou-se aos meus pés para gentilmente puxar as minhas botas. Então ele fez o mesmo com as minhas meias grossas. As mãos dele deslizaram até os lados de meus quadris e ele habilmente puxou a minha calcinha e leggings em um movimento rápido. Quando aqueles tinham ido embora, ele tirou o moletom com capuz saturado pesado do meu corpo e passou a trabalhar nos botões da minha camisa de flanela. Quantas camadas de roupas que você tem em cima ", ele sussurrou , um pequeno sorriso em sua voz. Ele acendeu algo em mim . Um pouco de centelha de vida. Um raio de sol em um mundo desolado . Concentrei-me sobre ele, tudo ainda parecia embaçado, mas ele estava perto o suficiente para que eu pudesse vê-lo. Ele estava completamente encharcado. Seus jeans, sapatos, jaqueta, e camisa. Ele estava tão molhado quanto eu estava. Seu cabelo loiro naturalmente desarrumado estava mais escuro e plano na cabeça com o peso da água. Sombras escuras assombrado seus olhos e seus lábios estavam pálidos de frio. "Você pulou atrás de mim", eu sussurrei . "Eu pularia nos buracos do inferno para você, Rim . " "Tenho certeza de que era o buraco do inferno" Eu disse, nenhum traço de humor no meu tom. Eu quis dizer isto. Aquela piscina era meu próprio inferno pessoal. "Eu estou tão fodidamente arrependido" disse ele, sua voz rachando. "Você está congelando também," eu disse quando ele despiu as camisas do meu corpo . Comecei puxando sua jaqueta, e ele fez uma pausa em despir- me tempo suficiente para que ele pudesse lançá-lo no chão com o resto das nossas roupas. Eu desabotoei as calças de brim e tentei puxá-las para baixo, mas meus dedos estavam muito duros para o trabalho.


"Você primeiro", ele murmurou e removeu a última peça de roupa do meu corpo. Eu pisei sob o jato, enquanto a água quente afugentava o pior do frio. Eu deixei correr sobre meu cabelo, e na parte de trás da minha mente eu perguntei onde meu chapéu tinha ido. Romeo estava me observando quando eu abri meus olhos. Ele ainda estava vestido. "Suas roupas," Eu disse. "Eu posso esperar." "Não" eu insisti. "Agora." Observei-o enquanto se despia . Mesmo em minha condição meio bêbada, triste, assustada, fora da mente, apreciei a forma como seus músculos ondulavam debaixo de sua pele . A forma como a água batia nele e corria como riachos através dos cortes profundos de seu corpo fez meu corpo esquentar de dentro para fora. "Sua vez ", eu disse e puxei-o para baixo da água. Em vez de permitir-me apoiar, ele passou os braços em volta de mim e nós nos levantamos, lá juntos . Eu coloquei minha cabeça contra o seu peito, escutando o som errático de sua batida de coração. Cavei meus dedos em suas costas, agarrando-me a ele quase desesperadamente. Se doeu, ele não disse uma palavra. Lentamente, ele acariciou minhas costas, arrastando as pontas dos dedos ao longo de minha espinha em um movimento suave. A atmosfera em torno de nós lentamente mudou. Comecei a me sentir mais do que apenas o medo correndo através das minhas entranhas. A batida de seu coração. O meio sorriso nos lábios dele. O som de sua voz. Era o meu mundo inteiro naquele momento. Ele era a vida. Eu era a morte. Eu queria mais disso. Mais dele. Minha mão deslizou para baixo de suas costelas e eu espalmei seu quadril. Senti seus lábios se movem contra meu cabelo, e eu fechei os olhos. A sensação de nós, pele a pele, era exatamente o que eu precisava.


"Romeo ", murmurei . Meus lábios roçaram sua pele, e mudei-me contra ele. Ele gemeu e deslizou seus dedos em meu cabelo. "Eu quero você", eu sussurrei , e movi minha mão do seu quadril e para baixo em direção ao centro de seu corpo. Eu sabia que ele me queria também porque o seu comprimento estava crescendo contra mim. Quando eu envolvi minha mão em torno dele, ele fez um som baixo em sua garganta. "Agora, provavelmente não é o melhor momento, baby" , ele murmurou." Você está bêbada e você só..." Eu dei um pequeno aperto em seu pênis e ele sacudiu na minha mão. "Tenho certeza que o banho frio esclareceu a maior parte da minha embriaguez. E a outra coisa... É exatamente por isso que eu preciso de você. Agora. Eu quero estar viva novamente, Romeo. Eu quero sentir você dentro de mim." Ele não teve que ser avisado duas vezes. Ele me pegou e eu envolvi minhas pernas em volta dele. Meu núcleo já estava doendo com a necessidade, e eu me esfregava contra seu estômago enquanto ele me beijava com tal intensidade que era quase como se eu estivesse me afogando tudo de novo. Mas este era o tipo bom de afogamento. Uma de suas mãos encontrou meu peito e amassou a carne, e eu ronronei. "Não aqui dentro." Eu engasguei , balançando contra ele. "Não na água." Ele alcançou ao redor e desligou o jato imediatamente e saiu do banho. No caminho para o quarto dele, ele agarrou uma toalha fora do armário e a envolveu em torno de minhas costas. Enchi minhas mãos com seu cabelo molhado e puxei a boca para a minha. Eu assumi a liderança, beijando-o com tudo que eu tinha. Eu derramei a última gota de emoção que eu tinha em mim naquele beijo . Meu corpo começou a tremer novamente , meus joelhos totalmente fracos. Mas desta vez não era de trauma; era de amor. "Eu te amo ", eu sussurrei enquanto ele me deitava do outro lado de sua cama.


"Eu te amo", ele respondeu e subiu entre as minhas coxas. Ele espalmou suas grandes palmas ao longo de minhas coxas e espalhou minhas pernas largas, abrindo -me completamente para ele. Estendi a mão entre nós e tomei o seu comprimento na minha mão e o acariciei com amor. "Eu senti sua falta" Eu confidenciei . Normalmente , essas eram palavras que eu não teria dito, não num momento tão vulnerável como este . Eu já estava dando tanto de mim a ele agora, mas não era suficiente. Eu queria que ele tivesse tudo . "Porra , baby. Você não tem ideia. Graças a Deus a temporada acabou" , ele jogou para fora enquanto ele estendia a mão sobre mim para a gaveta em sua cabeceira. "Não", eu disse , apertando a mão no meio. Ele fez uma pausa e olhou para baixo, uma pergunta em seus olhos. "Eu estou tomando a pílula há semanas." "Meus resultados dos testes ainda não estão de volta." Olhei -o nos olhos . " Romeo, você está limpo?" "Sim, estou." Eu acreditei nele. Eu confiava nele mais do que eu confiava em qualquer pessoa. "Eu quero sentir tudo de você. Por favor." Uma corrida de lágrimas encheu meus olhos , e eu as pisquei de volta. Meu Deus, quanto mais emocional eu ia ficar esta noite? Romeo ia correr para as montanhas . "Shh," ele disse e mudou-se em cima de mim. Ele realizou seu peso em seus cotovelos para que ele não me esmagasse, mas eu podia sentir seu corpo junto do meu. Suspirei e passei a mão ao longo de sua mandíbula. Sua ponta suave, dura, deslizou contra a minha entrada. Eu soluçava e mordia meu lábio. Os olhos azuis cor de safira de Romeu prenderam nos meus e nossos olhares seguraram.


Lentamente, ele deslizou dentro de mim. Polegada por deliciosa polegada, ele empurrou até que ele estava enterrado tão longe quanto podia ir. Meus olhos rolaram de volta na minha cabeça e eu me arqueei contra ele. "Ei," ele sussurrou, sua voz profunda e tensa. Eu senti as pontas dos dedos na minha mandíbula, e ele trouxe minha cabeça para baixo para que ele pudesse olhar em mim mais uma vez. Ele começou a se mover dentro de mim, e eu não conseguia parar os gemidos enchendo a sala ao nosso redor. Movimentei-me com ele. Nós balançamos juntos até que a pressão dentro de mim construindo dentro de mim ameaçou me consumir. Ele sussurrou meu nome. Soou mais como uma oração. E ele chupou meu lábio inferior em sua boca e chupou . Mais e mais alto, fomos até a primeira escova de liberação que me agarrou. Agarrei seus bíceps e caí contra ele. Ele parecia saber exatamente o que eu precisava, e seus movimentos se aceleraram. Ele bateu em mim até que não havia mais nada além de seu pau suave, duro como pedra, me fazendo tremer. O orgasmo percorreu -me, e eu arqueei contra ele, minha boca aberta, mas nenhum som escapando. Oh meu Deus, a liberação doce que corria pelo meu corpo era como uma sacudida de eletricidade numa bateria morta. Apenas quando eu pensei que não poderia obter nada melhor, todo o seu corpo ficou tenso e ele olhou para mim rapidamente. Ele começou a puxar para fora, alarmado, mas eu envolvi minhas pernas em volta dele e o empurrei profundamente. O gemido de Romeu encheu meus ouvidos enquanto eu o senti empurrando dentro de mim quando ele derramou sua semente quente dentro do meu corpo. Eu nunca tinha sentido nada mais intimista em toda a minha vida. Eu beijei seu ombro e no interior de seu pescoço quando ele desabou parcialmente na parte superior de mim. Deixei escapar um suspiro, satisfeita.


Ele se afastou e olhou para mim, seus olhos desfocados e caídos. "Eu não tinha ideia que isso sentiria assim." "Eu também." "Prometa-me que não vai deixar ninguém jamais fazer isso com você. Apenas eu", exigiu ele. "Somente eu." Ele era tão possessivo. Ele era tão egoísta quando dizia respeito a mim. Eu gostei. Talvez eu não devesse, mas meu Deus, eu gostei. "E você?", Perguntei. "Oh, baby, o pensamento de mergulhar meu pau em alguém que não seja você não faz nada para mim." "Ok." Eu concordei. "Só você." Sua língua acariciou a minha, misturando-se e me provando como se ele simplesmente não tivesse tido o suficiente. Risos e música alta flutuavam de algum lugar lá fora, e meu corpo ficou ligeiramente tenso. Era tão fácil acreditar que estávamos em nosso próprio mundinho, embora nós não estivéssemos. "Eu preciso voltar lá fora." Ele suspirou e esfregou o rosto na curva do meu pescoço. "Eu não posso." Ansiedade completa encheu-me apenas com o pensamento. Não só eu não quero enfrentar as pessoas que assistiram eu me fazer de idiota de mim mesma depois que algum cara disse para todo mundo que eu estava traindo Romeo, mas eu não estava preparada para olhar para essa piscina. Estremeci com o pensamento. "Ei", disse Romeo , a preocupação em seu tom." Você ainda está com frio?" Seus olhos se preocupando e ele pulou para mover ao redor da sala. Eu ouvi o acionar familiar do interruptor da lareira e segundos depois o som sibilante da iluminação da lareira. Sentei-me e usei a toalha para secar o resto do meu corpo e me limpar .


Romeo me entregou uma de suas camisetas e um agasalho Nike para puxar. Em seguida, ele me jogou um par de calcinhas para fora do saco que eu tinha deixado aqui ontem à noite, algumas meias, e finalmente, os chinelos de pelo que ele tinha me dado no Natal. Eu rapidamente puxei tudo e fui pegar minha escova. Até o momento eu escovava meus cabelos, Romeo estava vestido com uma calça jeans e um outro agasalho de designer. "Eu já tive o suficiente de festa" eu disse, esperando que ele não ficaria chateado. Seus olhos escureceram . "Quando eu te vi cair..." Eu levantei minha mão. Eu não tinha necessidade de reviver isto. Uma vez era ruim o suficiente . Romeo veio para a frente e agarrou-me pelos ombros. "O que diabos você estava pensando?" Eu olhei para ele fixamente. Ele soltou um suspiro frustrado. "Você ficou entre mim e uma cadeira, Rimmel." "Ele ia bater em você ", eu disse , sombria. "Eu não ia simplesmente ficar lá. Eu não deixaria ele te machucar. " "Eu prefiria que ele me machucasse do que a você. " Sua voz era suave. Então ele sorriu. "Essa cadeira não teria me machucado de qualquer maneira." Eu balancei minha cabeça . Havia tanta emoção girando em torno de dentro de mim que estava tudo amontoado. Classificando tudo em frases, parecia que iria fazer mais esforço do que correr uma maratona. "Vamos conversar mais tarde." Romeo inclinou-se e me beijou na testa. "Pendure-se na cama com Murphy. Fique debaixo das cobertas e se aqueça." Houve uma batida na porta do quarto e Romeo endureceu. "O quê!", Ele gritou. "Espero que ninguém esteja nu, porque eu estou entrando! "Braeden gritou. Alguns segundos depois, a porta se abriu e ele entrou.


Uma de suas mãos cobriu os olhos. "É seguro?", Perguntou. Eu ri. "Isso é um não para tacos?" Romeo balançou a cabeça e rolou seus olhos. "Estamos vestidos, cara." Braeden deixou cair a mão sobre os olhos e ele se concentrou em mim. Levou tudo em mim para não me encolher de vergonha. Ele se deparou com o carpete e estendeu meus óculos. "Aqui," ele disse. "Achei que você pode precisar deles." Ah, isso explicava porque tudo ainda parecia tão embaçado. Coloquei-os e sorri enquanto a minha visão ajustava de volta ao normal. Notei que Braeden estava encharcado. "Oh!", Exclamei. "Você tem que estar congelando!" Corri ao redor da sala, puxando para fora roupas e meias e as joguei aos pés de Braeden. "Aqui! Coloque estas coisas. " "Ela está dando as suas roupas, cara," Braeden disse para Romeo. "Garotas." Ele suspirou. Braeden balançou a cabeça. "Você está pingando no tapete!", Eu o lembrei. Ele riu e entrou no banheiro para se vestir. "Basta deixar suas roupas com as nossas. Eu vou lavá-las para você", eu gritei através da porta. Ele riu. "Serviço de lavanderia? Droga! Eu estou me mudando. " Romeo balançou a cabeça. Eu bocejei. Este dia inteiro estava me pegando. Romeo franziu a testa. "Eu vou fazer com que todos saiam ... "Ele começou. "Não!", Exclamei. "Esta é a festa da vitória! Vá se divertir. Eu vou ficar aqui."


Ele parecia dividido sobre o que fazer. Braeden saiu vestindo roupas de Romeu (eles se encaixam nele muito bem) e correu os olhos em cima de mim com interesse. "Está bem?" Eu balancei a cabeça. "Será que você pulou na piscina para obter meus óculos? " Ele assentiu. "Na verdade, ele pulou na piscina à direita depois que eu pulei. No caso de eu precisar de ajuda para rebocar você pra fora." corrigiu Romeo. Olhei para Braeden para confirmação. Ele deu de ombros. "Que tipo de irmão eu seria se eu deixasse você se afogar? Sem pensar, eu andei e passei meus braços em torno dele. Ele parecia um pouco surpreendido pela minha demonstração de carinho, mas depois de um minuto, ele me abraçou de volta. “Obrigado", eu sussurrei. "A qualquer hora, menina tutora." Sua voz era suave e seus braços se apertaram em torno de mim apenas ligeiramente. Por todo o seu humor espirituoso, comentários sarcásticos e piadas, Braeden era realmente um bom garoto. "Precisamos ensiná-la a nadar. “Ele observou. Estremeci. "Eu sei nadar." "Bem, você afundou para o fundo como uma âncora," Ele resmungou. "Deve ter sido o álcool" Eu murmurei e me afastei. Eu não queria falar sobre o porquê eu gelei, por que eu não era capaz de nadar. "Onde está o lixo?", Perguntou Romeo, sua voz plana e dura. Eu endureci e Braeden acariciou minhas costas. "Acompanhado pra fora por vários Wolves", ele respondeu. "Cara," Romeo disse, e soou como uma ameaça velada. Braeden olhou para mim e ergueu a mão. "Eu sei. Está sendo cuidado. " "O que significa isso?", Perguntei, nervosismo me enchendo. Eles fingiram que não eu estava lá. "Não é bom o suficiente, " Romeo prometeu . Braeden acenou com a cabeça , os olhos sombrios.


Romeo veio a mim, apertou os lábios contra a minha testa, e depois se afastou." Eu tenho que ir lá fora. Eu vou voltar logo que eu puder. " "Você não tem que se apressar", eu disse e dei-lhe um sorriso. Eu, assim, não me sentia como sorrindo. "Diga a Ivy e Missy que eu estou bem." Uma vez que ele e Braeden tinham ido embora , eu fiz para mim uma xícara fumegante de sidra de maçã e a carreguei para o quarto. Uma vez que os cobertores estavam empilhados alto e Murphy estava aconchegado ao meu lado, eu me estabeleci contra os travesseiros e vi as chamas dançando na lareira. Mas não foram as chamas o que eu vi. Tudo o que eu podia ver era água rosada.


CAPITULO dezoito

#DicaDeSobrevivênciaNoInverno Não coma neve amarela. #CarasBêbadosMijamEmTodoLugar ...Alpha BuzzFeed

R OMEO Assim que a porta da frente se fechou atrás de nós, olhei para Braeden. "Ele vai pagar." Braeden assentiu. "Eu estou com você." Um cara que eu mal conhecia tentou deslizar em torno de nós para ir na casa. Agarrei-o pelo ombro. "A Casa está fora dos limites." "Eu tenho que mijar, cara." Eu apontei para algum paisagismo no lado do pátio. "Há alguns arbustos ali." "Eles estão cobertos de neve," o cara murmurou, mas ele não discutiu. "O que há com ela e a piscina, cara? "Perguntou Braeden. Eu esfreguei uma mão sobre meu rosto. "A mãe dela se afogou, cara. Ela encontrou seu corpo flutuando em uma piscina." Braeden jurou sob sua respiração. “O que diabos está acontecendo com Zach? Ele a seguiu no banheiro do campus?"


Um som baixo retumbou no meu peito. Trent juntou os dois de nós e olhou para mim como se ele quisesse uma resposta também. Eu balancei minha cabeça . "Ele está chateado que o fiz ser preso. Chateado que eu o depus da Omega. Mas ele está levando as coisas longe demais . Se ele quer vir para mim, então ele deveria. Ele não deve tirá-lo sobre Rimmel." "Ela é seu ponto fraco ", disse Trent. "Ele a está usando para chegar até você. " "Como diabos você aguenta ter aquele cara na sua fraternidade, cara?" eu acusei. Trent fez uma careta. "Ninguém o quer lá. Eu estou tranquilamente montando um caso para fazer o reitor jogá-lo para fora completamente. Nenhum telefonema de seu pai será capaz de varrer uma pasta inteira de coisas de merda que ele fez sob o tapete." "Bem, você pode adicionar atacar uma mulher indefesa no banheiro e tentar bater nela com uma cadeira para a lista" Eu bati. "Para não mencionar as contusões que ele deixou em seu pulso no primeiro dia de aula." "Seu pai é um advogado", disse Braeden ." Faço-o obter uma ordem de restrição contra ele. Mantenha-o longe da menina tutora." Eu balancei a cabeça. Essa era uma boa ideia. Por que diabos eu não tinha pensado nisso ? "Isso realmente poderia forçar a mão do reitor tanto quanto se livrar dele no Omega" Trent adicionou. "Considere feito ", eu disse . Eu vou falar com meu pai, primeira coisa na parte da manhã. Eu soltei uma respiração. "Eu estou tentado a ir encontrá-lo e soca-lo no chão agora mesmo. "Eu estalei meus dedos enquanto eu pensava sobre como seria boa a sensação de quebrar o rosto de Zach. "Eu diria que ele já está machucado a partir dos golpes que você distribuiu", disse Braeden. Depois ele pigarreou. "E eu poderia ter tido alguns meus quando eu o joguei para fora da propriedade." Infernos, sim. Eu sorri .


Foi o melhor de qualquer maneira. Eu precisava ficar aqui onde Rimmel estava. Eu ia cuidar de Zach mais tarde. Eu só não tinha certeza de como ainda. "Vamos tomar uma cerveja", disse Braeden. Eu o segui e Trent para o barril, mas fui interceptado por Ivy e Missy. "Ela está bem?", Perguntou Ivy. "Onde ela está?" "Ela está na casa. Não vai voltar pra fora. Ela está tentando se aquecer. " Missy assentiu gravemente. "Diga a ela que ligaremos para ela amanhã. " "Eu direi." Entrei para a equipe pela fogueira, e ninguém disse uma palavra sobre o que aconteceu. Foi como se nunca tivesse mesmo acontecido. A festa continuou e as pessoas bebiam e comemoravam a vitória dos Wolves » Eu fiquei um pouco mais, mais porque eu senti como se eu tivesse que ficar e menos porque eu quisesse estar lá. Principalmente, eu me preocupava com Rimmel - se ela estava bem lá dentro sozinha, o que aquele mergulho na piscina tinha feito para ela. O olhar em seus olhos quando eu a reboquei primeiro em casa me assustou. Estava vazio, vago... como se ela estivesse sendo desligada. Depois que nós fizemos amor, ela parecia melhor, mais como ela mesma. Ainda assim, eu queria estar com ela. Eu queria ter certeza de que ela estava bem. Quando eu não aguentava mais, eu dei um tapa nas costas de Braeden. "Estou entrando." Ele assentiu. "Quando você quiser quebrar, basta ficar no sofá. Nada de dirigir. " "Obrigado, cara", ele respondeu . No interior, a casa estava quente, o fogo ainda estava queimando brilhante, e Rimmel estava mal visível no centro da minha cama. Enquanto eu estava jogando de lado as minhas roupas, Murphy piscou seu único olho aberto e olhou para mim mas não se incomodou em mexer.


Eu deslizei debaixo das cobertas , preenchendo o espaço ao lado de Rimmel de modo que ela foi imprensada entre o gato e eu . Em seu sono, ela se moveu em direção a mim, rolando e enfiando o rosto contra meu peito. Juntei-a perto e ela suspirou. Fiquei ali por um longo tempo, traçando maneiras de fazer Zach, antes de eu finalmente me permitir dormir . Na manhã seguinte, eu acordei com beijos leves como uma pena à direita sobre o meu abdômen e provocando o cós da minha cueca. Debaixo das cobertas, Rimmel moveu mais para baixo, deslizando o tecido para baixo para acessar certas partes já excitadas gratuitamente. Claramente, esses certas partes acordaram muito mais rápido do que o resto de mim. Eu sorri de satisfação quando sua língua provou o meu pau e lambeu-me como se eu fosse uma sobremesa gigante. Com um gemido baixo, minha mão pescou sob as cobertas no emaranhado em seu cabelo na parte de trás de sua cabeça. Esta era a minha maneira favorita de acordar. Com Rimmel em minha cama e sua boca em mim. Uma de suas mãos esfregou o interior da minha coxa , massageando os músculos lá, e eu abri as pernas um pouco mais para melhor acesso. Sua boca me trabalhou em diferentes velocidades, deslizando para cima e para baixo meu eixo enquanto uma das mãos segurava a base do meu pau, mantendo-o exatamente onde ela queria. Eu gemi ao sentir seus lábios macios deslizando em cima de mim e me deleitei com a maneira como ela sugava. Ela era totalmente completa, quase diligente. Deu-me prazer que eu nunca tinha realmente experimentado antes. Quero dizer, realmente, não havia tal coisa como um mau boquete. Mas havia uma coisa como o puta melhor de sempre . E cada um desses puta melhores de sempre eram cortesia de Rimmel (e sua boca). Meu abdome começou a tremer e eu sabia que estava perto. Eu desembaracei a mão do cabelo dela para tentar puxá-la para cima,


pensando de enterrar-me profundamente dentro de seu corpo, mas ela fez um som de protesto e arrastou levemente os dentes ao longo da ponta do meu eixo. Minha mão caiu ao meu lado e eu estremeci. A próxima coisa que eu sabia, seus lábios estavam envoltos de volta em torno de mim no perfeito ângulo, aplicando a pressão perfeita, e um orgasmo selvagem rasgou através de mim. Mesmo enquanto eu empurrei e derramei em sua boca, ela continuou a se mover. Rimmel ordenhou minha libertação até que eu caí para trás no colchão, completamente saciado e gasto. Caralho, ela era tipo a porra de uma chupadora. Quando, finalmente ela soltou, ela não se moveu ou escorregou no meu corpo para me beijar. Ao invés, ela desceu minhas boxers pelas minhas pernas e puxou-as livre. Então ela deslizou de volta até minha cintura e utilizou o tecido totalmente para me limpar, me massageando suavemente enquanto ela trabalhava. Eu ronronei como um maldito gato. Quando ela terminou, a sua cabeça escura limpou os cobertores e ela caiu ao meu lado, seu cabelo selvagem e despenteado. Rolei mais e fixei-a nos travesseiros. Os braços dela deslizaram em torno de mim e ela suspirou. Beijei-a, varrendo minha língua em sua boca. O interior de sua boca estava levemente salgado e eu sabia que era de mim. A maioria dos caras, provavelmente, não tinha vontade de se provar na boca de sua mulher, mas eu não. Eu gostava. Não havia nada sobre ser íntimo com Rimmel que eu não gostasse. Além disso, todo mundo sabia o quanto eu gostava que meu nome estivesse nela... Bem, eu gostava de saber que havia uma parte de mim dentro dela também. "O que eu fiz para ganhar esse tipo de acordar, e como posso fazer isso de novo? "Eu disse lentamente enquanto eu puxava para trás seus lábios.


Ela sorriu , com os olhos fechados. " Apenas mantendo meu sr. MVP feliz", ela murmurou. "Ei." Eu agarrei suavemente o seu queixo para que seus olhos abrissem. Eles estavam vermelhos e um pouco confusos. "Você poderia nunca fazer isso novamente e eu ainda ficaria feliz com você. " "É mesmo?" Sua voz estava um pouco rouca esta manhã também. "Sim, mas não tenha ideias." Ela riu, mas se transformou em um gemido. Eu sorri. "Alguém está de ressaca." Ela gemeu de novo . "Faça isso ir embora . " Eu ri e pulei da cama . Eu coloquei um moletom solto porque eu não tinha certeza de quem estava fora na sala de estar e em seguida, saí do quarto. Eu esperava ver Braeden no sofá, mas ele não estava lá. A marca de sua cabeça estava em uma das almofadas e havia alguns cobertores jogados na parte inferior , mas ele tinha ido embora. Eu nunca tinha sabido dele se levantar e sair tão cedo antes . Não havia ninguém na casa, felizmente, então eu fui para a cozinha e peguei uma garrafa de água e um pouco de analgésico no armário. "Aqui, " eu disse a Rimmel de volta ao quarto. Ela se sentou e eu deilhe os comprimidos e água. Ela engoliu com apreciação. Ela parecia um pouco pálida, e eu fiz uma careta . "Seu estômago está bem? " Ela assentiu com a cabeça . "Acho que sim. Só um pouco enjoada. Principalmente eu só tenho uma dor de cabeça e me sinto confusa." "Você vai ficar bem , querida. Beba a água." Inclinei-me para beijar sua testa. Fora na outra sala, a porta da frente bateu . "Café!" Braeden gritou. Então era onde ele tinha ido. "B realmente gosta de você, Rim ", eu disse. "Ele nunca vai e pega café para mim". Ela gemeu.


Eu ri e me dirigi para a porta. "Eu vou deixar você se afundar em paz." "Você não está mesmo de ressaca?", Ela gritou depois de mim. Fora na cozinha, Braeden riu. "Eu disse que ela era uma leve!" "Nah, bebê. Eu sou um grande garoto. Eu aguento minha bebida" eu provoquei. Fora na cozinha, Braeden ainda estava vestindo um par de meu jeans, e o agasalho que Rimmel lhe tinha dado estava fora e jogado sobre uma das cadeiras. Ele estava olhando um pouco com os olhos turvos quando ele se sentou à mesa bebendo o que parecia ser um café tamanho gigante. No centro da mesa estava uma enorme caixa de donuts. Ele apontou para o café e fui levantar um. Ele balançou a cabeça . "Aquele ali é de Rim". "Você sabe que ela pede café?", Eu perguntei desconfiado. Ele acenou com a minha irritação. "Ela é uma menina. Todas as meninas gostam dessas bebidas tipo babados frou-frou." Eu grunhi porque ele ganhou de mim. Eu levantei o outro café para fora do suporte e tomei um gole. Ele era preto. Eu não poderia beber esses babados que as meninas bebem, mas eu não tomava meu café preto também. Cheguei para o frigorífico e tirei um pouco de creme e despejei um pouco na minha xícara. Eu estendi para Braeden e ele balançou a cabeça. "Eu já usei " "Quão ruim é a confusão do lado de fora?", Perguntei , pegando um assento em frente a ele . Ele levantou a tampa da caixa de donuts e pegou um com glacê e empurrou a metade na boca. " A bagunça de festa de costume. " Rimmel apareceu na porta da cozinha. Seu cabelo estava um desastre, os óculos estavam tortos, e ela não estava usando nenhuma calça. "Umm , eu acho que você esqueceu alguma coisa”, disse a ela.


Ela torceu o nariz. "Eu não esqueci de pentear meu cabelo. Eu só não estou com vontade. " , ela resmungou . Braeden riu. "E suas calças? Seus olhos se arregalaram e ela olhou para baixo em suas pernas nuas. Então, ela deu de ombros. "Esta camisa é tão longa que você mal pode ver meus joelhos. " Nós dois assistimos quando ela puxou uma cadeira e se afundou nela. Seus chinelos estavam em suas mãos para que ela calçasse, me dando um lampejo de calcinha quando ela levantou a perna. Olhei para Braeden para me certificar de que ele não estava olhando, mas ele estava ocupado inalando outro donut. Eu roubei seu café fora do balcão e coloquei-o na frente dela. Ela suspirou em apreço e envolveu as mãos ao redor do copo. Ela tomou um gole e olhou para Braeden. "Como você sabia que eu gosto de mocha?" "Porque você é uma menina." "Oh," ela disse e voltou para o seu café. Braeden empurrou os donuts em sua direção e ela fez uma careta. "Café, sim. Donuts, não. Eu ainda não tenho certeza se meu estômago não vai revirar." Peguei um donut de blueberry da caixa e dei uma mordida enorme. Braeden seguiu minha liderança. Rimmel nos assistiu e disse: "Eu não entendo como vocês dois ficam tão em forma." "A temporada acabou ", explicou Braeden . A porta da frente abriu e fechou novamente ,e eu olhei para cima enquanto minha mãe varria a cozinha. Ao meu lado, Rimmel endureceu e sentou-se um pouco mais reto em sua cadeira. "Senhora. A! ", Disse Braeden . "Olá, Braeden ", disse ela , olhando para ele com um leve sorriso nos lábios. Minha mãe adorava Braeden. Ela sempre adorou, desde que éramos crianças.


"O que foi , mãe?", Eu disse, sabendo que eu ia receber um sermão sobre quão grande a festa foi ontem à noite . "Eu queria dizer-lhe que não há necessidade de tentar limpar da noite passada. Eu tenho uma equipe de limpeza vindo. Eles devem estar aqui a qualquer minuto agora." Doce. "Você é um pêssego ", disse Braeden e chutou para fora da cadeira vazia ao lado dele. "Eu tenho um donut para a sra.. " "Você sabe que eu não como rosquinhas, Braeden "ela disse, exasperada. Mas também havia afeição em seu tom. "Ele tem polvilho." "Bem, acho que desde que eu estou aqui e eu tenho café ... "Ela apontou para a caneca em sua mão. Os olhos de Rimmel caíram de sua cabeça quando minha mãe se sentou na cadeira que Braeden empurrou para ela. Ele estendeu a mão e colocou um donut de polvilho em um guardanapo e o deslizou no outro lado da mesa. Rimmel olhou para mim em choque. Eu pisquei para ela. "Papai está em casa?" Perguntei. "Sim, está." "Eu preciso falar com ele hoje. " Eu senti os olhos de Rimmel novamente , mas desta vez eu não agi como se eu notei. Eu não estava prestes a dizer na frente de minha mãe sobre a ordem de restrição que eu queria. "Eu também vim para lembrá-lo sobre nosso jantar esta noite ", disse minha mãe. Porra. Eu tinha esquecido completamente que esta noite era a noite do jantar. "Vamos comemorar sua vitória da noite passada. " Então seus olhos se ao meu lado. "Você ainda está pensando em vir, Rimmel ? "


Rimmel assentiu. "Sim obrigada." "Jantar com os 'coroas'", Braeden rachou. "Vá devagar com a minha irmãzinha, a Sra A." A sra. Anderson olhou para Braeden. "Irmãzinha? " Ela parecia surpresa. Ele assentiu. "Ela é da família agora." Mamãe se virou pensativa e pôs seu café. "Então, você gosta dela? " Rimmel endureceu, e eu queria gemer ."Mãe, " eu avisei duramente. Braeden riu. " Inferno, sim." Ele olhou para mim . " Rim é legal." Mamãe olhou para Rimmel novamente, seus olhos suavizando um pouco. Talvez um toque de endosso de Braeden ajudaria a livrar de alguma atitude sua para com a minha namorada. "Ok, então . Eu vou ver vocês dois no jantar hoje à noite. " Ela pegou sua xícara e se levantou." Braeden , você sabe que você é sempre bem-vindo a qualquer hora. Nós estamos tendo comida italiana do restaurante da rua acima." "O meu favorito", disse Braeden. " Mas eu não posso. Eu tenho jantar com a minha outra família." "Bem, diga olá a sua mãe por mim. "Antes de sair da sala, ela olhou para Rimmel ."Talvez pentear o cabelo antes de nós comermos. " "Mãe!" Eu bati. Rimmel parecia que queria entrar debaixo da mesa e se esconder. Eu gemi quando a porta da frente fechou. Braeden riu e se virou para Rimmel. "Não se preocupe, menina tutora. Ela só lhe dá um tempo difícil porque ela sabe que você é o verdadeiro negócio." "Você acha?" Perguntou ela, esperançosa. Ele assentiu. Eu esperava que diabos ele estivesse certo, porque eu não ia deixar minha mãe tratar Rimmel como merda. O jantar desta noite poderia ir por dois caminhos:


1. ) Poderia ser o inĂ­cio de um relacionamento entre meus pais e da mulher que eu amava. ou 2. ) Poderia ser uma viagem direto para o inferno.


CAPITULO dezenove

#NotasParciaisNestaSemana Os pais as chamam de notas ruins... O BuzzBBoss chama isso de Ainda Passando ...Alpha BuzzFeed

R IMMEL Após a mãe de Romeo me ver esta manhã sem calças e então me dizer para pentear meu cabelo, eu sabia que tinha que trazer as grandes armas . Ou melhor, as armas de estilo. Então, eu me joguei na misericórdia de Ivy e pedi-lhe para me fazer parecer boa o suficiente para passar no temido teste da mãe . É claro que ela ficou emocionada. Eu era como uma Barbie humana para ela. Ela basicamente poderia me fazer ficar mais arrumada, porém, ela queria, e eu não disse nada, porque eu não me importava. Depois do lembrete desta manhã do jantar hoje à noite, eu saí com Braeden e Romeo para parte do dia e explodi de tomar água, tentando lavar o que restava do álcool fora do meu sistema. Estar de ressaca não era algo que eu me importava de repetir . Parecia que alguém estava perfurando o crânio com uma ferramenta de poder. Uma vez que eu me senti um pouco melhor, eu aproveitei do fato de que Romeo tinha seu próprio banheiro e tomei banho lá. Depois que eu sequei meu cabelo, eu o fiz me levar de volta para o meu quarto, assim Ivy poderia me ajudar.


Ele tentou me dizer que eu não precisava me vestir elegantemente. Ele claramente não compreendia. Eu era como um livro colocado em uma livraria nobre. Uma livraria onde sua mãe comprava. Ela ia me julgar pela capa. Se a minha capa parecesse desmantelada e fora de lugar, então ela não se incomodaria em tentar ler dentro. Minhas páginas eram muito, muito boas. Agora eu precisava de uma capa que combinasse. Pelo menos por esta noite. Maldicão, se eu estava indo para fazer isso todos os dias. Ser uma garota era inteiramente muito trabalhoso. "Você está nervosa demais", disse Ivy ,fazendo uma pausa enquanto ela fazia chapinha no meu cabelo. Eu pensei que ela ia enrolá-lo como na noite em que eu fui na minha primeira festa da fraternidade com Romeo. Mas ela anunciou que o visual de hoje à noite pedia por lustroso e reto. Um estilo que iria brilhar e refletir a luz. "Você conheceu sua mãe?" , Eu murmurei. Ivy riu. "Mãezilla?" Eu bufei. "Ela faz Momzilla parecer uma avó amigável " . "Não faça isso no jantar", ela instruiu e me deu um tapinha no ombro. "Talvez eu deva cancelar. " "Você está brincando?" disse Ivy, enquanto ela continuava a trabalhar no meu cabelo. "É melhor você mostrar à mãe dele que você não está indo a lugar algum." "Oh, isso é tudo? " Eu meditei . "Ok." Ela suspirou. "Eu estive esperando o dia todo. Tornou-se claro que você não vai dizer qualquer coisa." Olhei no espelho. "Dizer qualquer coisa sobre o que?"


"O fato de que há rumores por toda parte sobre você traindo Romeo." Ela fez uma pausa para o efeito e, em seguida, inclinou-se em minha orelha. "Romeo". Revirei os olhos. "Sim, eu estou ciente de quem ele é." Ivy se endireitou. "E depois há o pequeno episódio da noite passada, quando Romeo bateu Zach no chão , mas em seguida, Zach levantou-se e tentou tirá-lo com uma cadeira." Ela respirou fundo e continuou. "Mas! Você ficou no caminho e caiu na piscina!" "Uau ", eu disse , seco. "É uma coisa boa que você recapitulou todo o drama na minha vida. Eu gostaria de ter esquecido." "Ugh!", Disse Ivy em desgosto. "E ainda aí você se senta, tão... tão... entediada com tudo isso. " "Sinto muito se toda a reviravolta na minha vida não me emociona. " "Garota", ela falou lentamente com sua atitude atrevida. Ela levantou uma escova. " Não me faça batê-la fora de você." "Zach está me usando para chegar em Romeo." Parecia tão simples quando eu disse isso dessa maneira. Mas não era nada disso. Zach estava louco. Ele estava começando a me assustar . Eu estava começando a me perguntar se talvez ele tinha alguns parafusos soltos em sua cabeça. "Por que Zach odeia tanto Romeo? "Perguntou Ivy. "Eu não sei. Tudo começou no último semestre com a corrida" . Ivy balançou a cabeça . Eu disse a ela sobretudo. A iniciação, o fato de Romeo recusar um lugar na Omega porque ele se recusou a me usar e fazer o que Zach queria. "É como se ele estivesse com ciúmes ou algo assim." Eu suspirei. "O que aconteceu no banheiro? " Eu gemi. "Ele deve ter me seguido para lá na manhã de ontem " . Tinha sido apenas ontem? Tanta coisa havia acontecido desde então. "Ele nos trancou lá, sozinhos. E ele se escondeu atrás da cortina de chuveiro como algum perseguidor assustador. " Ivy simulada estremeceu. "Ele tirou uma foto de mim em apenas minha toalha."


Ivy engasgou . "Ele não fez! " "Sim." "Romeo vai voar fora do punho se isso sair. " "Eu não disse a ele. E ele não vai, "eu disse em uma forma que retransmitisse a mensagem implícita para ela manter a boca fechada. "Como você pode ter tanta certeza? ", Ela perguntou . "Eu quebrei o telefone dele. " "Bom!" "Mas então eu corri para fora ainda quase completamente nua, e algumas meninas estavam na porta. Elas devem ter visto Zach sair do banheiro." "Isso explicaria a notificação Buzz. " Ivy balançou a cabeça. "Ele fez isso na esperança de que Romeo descobriria antes do jogo. Ele queria que ele jogasse mal. Ele estava tentando sabotar o jogo e as boas estatísticas de Romeu." Isso ainda me enfureceu. "Sem falar que agora todos pensam que está deixando você traí-lo" , acrescentou Ivy. Eu gemi. "Como eu alguma vez fosse dormir com Zach." Eu estremeci. "Ugh. O pensamento dele me tocando me dá arrepios". Ivy continuou no meu cabelo e não disse nada. "Eu me pergunto como ele mesmo entrou no edifício. " Eu deliberei em voz alta. " Onde ele estava aquele que me viu ir para o banheiro? " Ainda assim, Ivy ficou em silêncio. Na verdade , ela de repente parecia muito concentrada no meu cabelo. "Ivy", eu disse, uma nota de advertência em meu tom. Ela olhou para cima. "O que você não está me dizendo?"


"O que?" Ela parou. "Nenhuma coisa. Eu estou apenas focada em seu cabelo. " Eu bufei. " Você poderia fazer o meu cabelo em seu sono, e nós duas sabemos disso." Seus ombros caíram para a frente. "Estou tão envergonhada." Eu me virei e olhei para ela . "Por quê?" "DurmicomZack." Ela correu as palavras portanto, foi uma palavra longa . "O quê! " Eu engasguei . Minha mão voou para meus lábios. "Eca ! " "Eu sei !", Ela gemeu e andou afastada de mim. Ela se jogou na cama. "Eu sou a pior amiga na história dos amigos! " Depois que me recuperei do choque (e a imagem mental infeliz de Zach e Ivy em sua cama juntos... ewwww), eu disse, "Me conte o que aconteceu." Ivy sentou-se e baixou a cabeça . "Nós estávamos na festa pré- jogo, você sabe, na casa Omega? " Eu balancei a cabeça . Romeo e eu não tínhamos ido por causa do jogo no dia seguinte. "Eu fiquei realmente bêbada. Tipo realmente. Eu não tenho ideia do que diabos eles colocaram naquela batida naquela noite", disse ela, fazendo uma careta. "A próxima coisa que eu sabia, eu estava de volta aqui no quarto com Zach. Eu não me lembro muito, mas eu sei que... você sabe." Eu me senti mal por ela. Tipo fisicamente doente . Zach basicamente aproveitou-se de seu estado de embriaguez. Em seguida, em seu caminho para fora da próxima manhã, ele provavelmente me viu entrar no edifício e decidiu se divertir um pouco, às custas de Romeu. "Eu sinto muito ", Ivy disse , desesperada . "Eu juro, eu nunca quis dormir com ele. Eu sei quanto Romeo o odeia. Eu sei que ele é um idiota e ele te machucou no último semestre. Eu nunca teria feito isso se eu estivesse sóbria."


"Talvez você devesse parar de beber muito assim em festas , " eu sugeri. Quem mais ela tinha dormido que ela se arrependia? Ela assentiu com a cabeça sabiamente . "Eu vou. Eu irei. Essa noite foi um alerta. Não mais ficar tão bêbada eu não consigo pensar direito . Sem mais sexo casual. Não mais." Eu realmente esperava que ela quis dizer isso. Não por minha causa, mas por conta própria. "Você pode me perdoar?" "Por ter um transa bêbada de uma noite com um idota? ", perguntei. "Claro." "Mas se não fosse por mim, ele não teria estado no prédio. Ele não teria sido capaz de encurralá-lo no banheiro. " Eu suspirei . "Ele só teria encontrado alguma outra maneira de fazer Romeo cair fora". Ivy levantou-se e aproximou-se para terminar o meu cabelo. "Ele está muito chateado, hein?" "Chateado é um eufemismo" Eu murmurei. "O que ele vai fazer? " "Esperemos que nada. Felizmente, ele conseguiu ficar de fora de seu sistema de ontem à noite. " Ivy olhou para mim com dúvida clara em seus olhos . Meu estômago deu um nó. Eu não queria pensar sobre isso mais. Eu não queria pensar sobre Zach ou as coisas de merda que ele tinha feito. Então eu mudei de assunto. Para roupas e maquiagem. Eu a deixei aturdida com lições sobre como fazer a maioria dos meus olhos e lábios cheios. Eu até a deixei colocar um pouco de maquiagem no meu rosto. Era a primeira vez que eu usaria maquiagem em quase sete anos . Eu não gosto do jeito que senti na minha pele, mas eu não disse nada. Eu também não disse a Ivy que eu não tinha intenção de usar maquiagem por mais sete anos. Uma vez que meu rosto estava pronto, ela me falou para colocar um vestido preto de mangas compridas com uma saia preta e branca listrada


horizontalmente que florescia em torno dos meus quadris e terminava logo acima do joelho. Eu estava indo para recusar vesti-la até que ela me entregou um par demeias pretas para vestir por baixo. Enfiei-as em (eram basicamente meias-calças glorificadas e me levou tipo dez minutos para conseguir colocar essas coisas estúpidas - e sim, eu caí ao tentar) e pisei em um par de saltos pretos que ela me disse que eu poderia pegar emprestado. Eu usava a pulseira que Romeo me deu ( eu nunca a tirava) e acrescentei o longo colar de ouro de minha mãe com um grande camafeu pendente na extremidade . "Seu cabelo deve estar completamente legal por agora ", Ivy disse, balançando a cabeça em aprovação com minha aparência. Sentei-me e ela colocou um pouco de material brilhante em seus dedos e trabalhou-o através do comprimento longo, reto . Parecia pesado e grosso para baixo assim. Ele pendurou bem no centro de minhas costas, quase tocando minha cintura. Depois que ela passou os dedos através dele algumas vezes, ela pulverizou com spray e mudou-se em torno para cobrir os meus lábios com algum tipo de brilho escorregadio. Quando ela terminou, ela recuou para admirar seu trabalho manual . "Droga. Eu sou boa." Eu sorri para ela . "Vou passar no teste da mãe? " "Se você não fizer isso, então essa mulher realmente é uma momzilla." "Eu quero ver ." Eu pulei e mudei-me em torno do espelho . Eu parecia totalmente diferente. Tipo, eu tive que chegar mais perto só para ter certeza que era eu. Meu cabelo estava liso e ultra fino. Eu nem sequer sabia que era possível o meu cabelo mentir com tanta perfeição. Ele pendia sobre os meus ombros como uma cachoeira de água escura. Algumas fios na parte da frente estavam um pouco mais curtos e eles pareciam enquadrar meu rosto e torná-lo pop. Ou talvez fosse a maquiagem. Era sutil e mal existia, mas mudou completamente a forma como eu parecia. Era tipo eu. Mas muito melhor.


Meus olhos estavam arregalados e redondos; o avelã parecia quase dourado com a sombra e máscara em meus olhos. Minha bochecha parecia corada e saudável e os meus lábios acrescentavam a quantidade perfeita de cor para o resto. "Obrigada ", eu disse , voltando-me a partir do espelho e correndo para abraçar Ivy. Ela me abraçou de volta, mas , em seguida, afastou-se. " Não bagunce a sua maquiagem ! " Eu ri. "Esse vestido fica melhor em você do que em mim." "De jeito nenhum ", eu disse . " Você o preenche muito melhor." Mas, mesmo assim , o vestido fez elogio a mim. A saia rodada dava a ilusão de que eu tinha mais curvas do que eu tinha. Era alargado para fora da minha cintura estreita, e minhas pernas cobertas com as meias esticadas para baixo, parecendo bem maiores por causa dos saltos e da saia curta. "Você realmente não está brava comigo? " disse Ivy e afundou-se em sua cama . "Não." "Eu juro que nunca vou chegar perto dele novamente. " "Bem, isso é bom ouvir porque você merece muito melhor do que ele." Ivy parecia que ia chorar, então eu mudei de assunto. "O que você vai fazer hoje à noite? " "Estudar." Ela fez uma careta. "Eu tenho muita leitura para pôr em dia". Houve batida na porta e eu sabia que era Romeo. Borboletas levantaram vôo no meu estômago enquanto eu fui atender . Eu estava tão nervosa sobre esta noite. Os olhos de Romeo se arregalaram quando eu puxei atrás da porta . Ele assobiou sob sua respiração. "Puta merda, Smalls . " "Eu pareço bem?" Eu me preocupei . "Acha que sua mãe vai aprovar?"


Romeo estendeu a mão e me agarrou pela cintura. "Você não tem que impressioná-la. Eu não quero ou preciso de sua aprovação . Você é minha garota. Fim." "Sem devolução?" Eu sussurrei. Ele sorriu. "Sem devolução. " Voltei-me para Ivy. " Eu posso não estar de volta até amanhã de manhã. Você vai ficar bem ? " "Sim. Apenas eu e meu livro de biologia . " "Mande mensagem se você precisar de alguma coisa." Eu agarrei o meu casaco para fora da cama . "Obrigada ", disse ela com sinceridade. Eu sorri. " E obrigado por me fazer parecer apresentável . " "Você está quente, " Romeo corrigido em voz alta. Algumas meninas que estavam andando pela sala riram . Ivy me dispensou, e eu fechei a porta atrás de nós. Romeo deixou cair o braço do outro lado dos meus ombros enquanto nós saímos do prédio. Meu cabelo flutuou em torno de mim com a brisa da noite, e Romeo pegou uma mecha dele antes de abrir a porta para o carro. " Você realmente está linda", ele murmurou, mergulhando a cabeça baixa. "Obrigada", eu disse contra seus lábios. Seu beijo inflamou desejo instantâneo dentro de mim. Ainda que eu tivesse passado a última noite com ele, e na noite anterior, eu sentia falta dele terrivelmente. Eu sentia como se não tivéssemos tido tempo suficiente sozinhos. Eu queria mais. Eu queria muito mais. Ele gemeu e recuou. "Vamos logo terminar este jantar", disse irritado. "Eu quero passar algum tempo a sós com você." "Você leu minha mente." "Agora que a temporada acabou, teremos mais tempo juntos." "Quer apenas ir para Taco Bell e se esconder no seu lugar?", perguntei quando ele deslizou para o banco do motorista.


Ele riu. O som preencheu o interior do carro. "Por que, Rimmel" - ele apertou uma mão no peito como se estivesse escandalizado- "está sugerindo que nós enfrentemos minha mãe?" Eu ri. "Eu sabia", ele demorou. "Debaixo desse doce exterior encontra-se o coração de um vilão vilão." Eu ri alto . "Um vilão vilão ? " "Tipo totalmente ", disse ele em uma voz de menina do vale e fingiu virar o cabelo comprido que ele não tinha. Deus, eu o amava. "Então o que você diz?", Zombei enquanto eu sorri. "Quer jogar hookie?" Ele gemeu . " Eu adoraria, amorzinho, mas nós não podemos." Eu estiquei a minha língua. "Veja o que você faz com essa coisa, amorzinho." "Sim? Ou o quê?" Eu o desafiei. "Ou nós poderemos nos atrasar e eu poderia bagunçar o cabelo perfeito e a maquiagem que você tem." Seus olhos brilharam e ele falso engasgou quando ele colocou o carro em marcha. "Apenas o que mamãe diria?" Quando chegamos mais perto de sua casa, meu ligeiro humor começou a escapar. A dor de cabeça que eu lutei tão galantemente contra esta manhã ameaçava reaparecer. Eu me preocupava que minha "capa" não ia ser boa o bastante. Preocupei-me que tudo o que eu fizesse hoje à noite, não importa quão bom, não seria suficiente. Eu tinha a sensação de que ela já tinha formado sua opinião sobre mim e ela não seria mudada. Se fosse esse o caso, não importava como meu cabelo estava ou o que eu usava. Eu nunca iria conseguir a aprovação da mãe de Romeo.


CAPITULO vinte

#QuandoCoisasRuinsAcontecemParaPessoasBoas Aquele momento quando você se serve de uma tigela de ceral, mas não tem leite nenhum. ...Alpha BuzzFeed

R OMEO Meus instintos protetores estavam rugindo mais uma vez. Eu respirei fundo e disse a mim mesmo para obter o controle. Ela estava tão nervosa sentada lá no banco do passageiro do Hellcat, torcendo as mãos no colo e quicando a perna . O pensamento de que um jantar com os meus pais faziam ela assim me deixava puto. Eu não deveria ter que protegê-la da minha mãe. Eu não deveria ter que protegê-la de cafajestes ricos que perseguiam mulheres em banheiros privados e espalhavam rumores sobre a sua honra. Quando eu pensei em toda essa merda e o drama que eu trouxe em sua vida, isto torcia minhas entranhas. Fiquei surpreso que ela ainda queria estar comigo. Fiquei surpreso que ela não estava fugindo tão longe quanto ela podia conseguir . Apenas o pensamento disso me deixava louco. Eu a amava pra caramba . Mais do que eu nunca pensei que pudesse amar alguém.


Eu ia protegê-la disso. De qualquer um e qualquer coisa que sequer insinuasse na tentativa de destruí-lo. Cheguei através do assento e enrosquei meus dedos com os dela. Ela olhou para mim e sorriu. Eu nunca tinha visto seu cabelo assim em linha reta ou lisa antes. Normalmente, era tudo selvagem e desregrado. Eu adorava, embora, mas eu amei este também. Era como se eu tivesse descascado uma camada dela que eu não sabia que existia. Eu não podia esperar para ver que camada eu descobriria a seguir. Quando eu estacionei na garagem, ela mexeu com seus óculos. Rimmel os ajustou em seu nariz e correu os dedos através do comprimento de seu cabelo. "Se este jantar ficar uma porcaria, vamos sair e ir para Taco Bell. " Ela riu. "Promete?" "Ei," eu murmurei e coloquei uma mecha sedosa de cabelo atrás da sua orelha. "Eles vão amar você. Não há nenhuma maneira que eles não vão. " Ela assentiu com a cabeça. O interior da casa dos meus pais estava calmo e acolhedor. Música de jazz suave e suas vozes flutuavam baixas a partir da direção da cozinha, e antes que sós seguíssemos, peguei seu casaco e o pendurei na porta. Eu parecia mal vestido ao lado dela, em um par de jeans e uma camiseta de manga comprida de malha. "Roman ", minha mãe chamou . "É você?" "Não. É Papai Noel ", chamei de volta . Rimmel nem sequer abriu um sorriso. Eu peguei sua mão e ela a apertou em um aperto de morte. Nós caminhamos para a cozinha juntos, e eu podia senti-la assimilando as paredes de cor bacana, mobiliário rico, e todos os detalhes desta casa que eu provavelmente nunca notei. Isso me deixou curioso sobre onde ela cresceu, com o que sua casa parecia. Minha mãe estava em pé na ilha e meu pai estava servindo uma taça de vinho para cada um. Ambos olharam para cima quando nós entramos, e


os olhos de minha mãe foram direto para Rimmel. Eles arregalaram um pouco quando ela percebeu a aparência de Rim, e eu sorri . Meu pai era muito menos óbvio em sua inspeção. Na verdade, se eu não o conhecesse, eu pensaria que ele mal olhou para ela antes de se virar para mim. Mas eu sabia melhor. Anthony Anderson dava a aparência de não ver nada, quando na realidade, ele percebia tudo. "Roman", meu pai disse , abandonando o vinho e vindo para a frente. "E essa deve ser Rimmel." Ele parou na nossa frente e estendeu a mão dele. Rimmel pegou-a imediatamente e deu-lhe uma boa sacudida . " Eu certamente posso ver por que Roman está tão tomado por você" disse meu pai. "Você é a completa beleza." Rimmel sorriu. "Obrigado Senhor. Vocês tem uma casa adorável. " "Nada desse negócio de senhor! " , meu pai disse e sorriu. Seus olhos azuis brilharam. "Você pode me chamar de Tony. " Tony. Eu levantei uma sobrancelha para ele em questão. Ele simplesmente piscou para mim. Ele nunca disse a ninguém para chamá-lo de Tony. Minha mãe nem mesmo o chamava assim . Ao meu lado , Rimmel relaxou e um verdadeiro sorriso substitui um educado. "Você não é alguma vegetariana chata, é? "meu pai perguntou-lhe. Ela riu. "E se eu fosse?" Ele bufou . "Então eu tenho que lhe dizer para voltar a me chamar de senhor. " "Ainda bem que eu não sou uma vegetariana chata, então." Meu pai riu e eu sorri. Ele estava puxando para fora todo o charme Anderson hoje à noite. Eu olhei para a mãe e perguntei se ele estava exagerando para compensar tudo o que minha mãe ia dizer .


"Roman nos disse que está estudando para ser veterinária." Papai continuou. "Isso leva quase tanto tempo de escola como para ser um advogado" . Ele estendeu o braço para ela. "Venha aqui e me conte sobre o programa." Rimmel deslizou a mão na dobra do seu cotovelo e foi até a ilha onde ela entrou em detalhes completos sobre o caminho de sua carreira escolhida. A paixão e o amor que ela tinha por animais era tão evidente que o meu peito inchou com orgulho. Minha mãe escutou em silêncio, tomando um gole de vinho. Ela estudava Rimmel como se ela fosse alguma pintura em um museu. Era como se ela estivesse olhando para ela de todos os ângulos, avaliando sua profundidade e significado oculto. Quando eu tinha o suficiente, eu lhe chamei a atenção e balancei a cabeça imperceptivelmente. "Estamos prontos para comer?", Disse ela na verdade, me ouvindo. "Há algo que eu possa fazer para ajudar?" Rimmel perguntou educadamente. "Não. Tudo já está na sala de jantar. " Meu pai comandou Rimmel mais uma veze guiou-a para a sala de jantar. Ele estava conversando animadamente sobre algum caso no qual ele estava trabalhando, e Rimmel ouviu apropriadamente. "Bem", disse a mãe, quando estávamos sozinhos, “ela parece ter conquistado o seu pai." "Talvez você devesse dar-lhe uma chance," Eu disse. "Talvez", ela permitiu. Esta era uma casa grande e meus pais foram muito confortáveis em suas finanças, mas a casa não era austera. Ela não tinha aquela qualidade intocável que fazia as pessoas nervosas quando eles estavam dentro. A sala de jantar era basicamente uma grande quadratura com janelas de um lado. Elas olhavam para a paisagem e, em seguida, para a piscina. Os pisos eram de madeira escura e no centro havia um grande tapete de área em vários tons de verde. Sentado no topo do tapete havia uma mesa de


carvalho onde caberiam dez. Ao invés de cadeiras, havia, de um lado, um banco de estofado em um tecido de cor clara. As duas cadeiras finais eram de espaldar alto e adornadas em escuro, cobertas de musgo-verde de veludo. No outro lado da mesa estavam mais cadeiras, mas estas eram simples e do mesmo tecido que o banco. Havia travessas preenchida com vários pratos já sobre a mesa. Todas elas estavam em pratos de servir elegantes que mamãe removeu as tampas de enquanto todos nós nos sentamos. Saladas já estavam colocadas em nossos lugares, e cada um de nós tinha um copo de água. Além dos quatro pratos italianos diferentes para escolher, havia pão de alho e um prato de cogumelos recheados, que eu agarrei e estalei um em minha boca. Papai pegou um assento na cabeceira da mesa e eu deslizei pelo banco e dei um tapinha no assento ao meu lado para Rimmel. Mamãe se sentou em frente de nós em uma das outras cadeiras. A conversa foi bastante leve. Meu pai e eu conversamos sobre o jogo a maior parte do tempo e sobre como eu joguei de forma épica. Eu disse aos meus pais sobre o meu breve encontro com o olheiro da NFL, e meu pai lançou em um plano detalhado para obter o homem ao telefone e obter algum tipo de oferta elaborada para cima. Mamãe comportou-se como ela mesma, e quanto mais o tempo passava, Rimmel relaxou e foi capaz de ser mais como ela mesma. "Então, Rimmel..." Mamãe começou , virando toda a sua atenção para Rim. "Conte-nos sobre o seu pai. O que ele faz?" Rezei que este não fosse o início de uma inquisição esquisita. Rimmel pousou o copo de água e respondeu . "Ele trabalha na construção, ele vem fazendo isso toda a minha vida. Isso o mantém ocupado." Papai assentiu. "Eu tenho certeza que com o tempo na Flórida, ele está sempre ocupado. Sem todo a neve, estação de construção é provavelmente cada estação." Rimmel sorriu e acenou com a cabeça . "Sim, demais . Ele ainda trabalhou durante as férias de inverno , quando eu estava em casa."


Olhei para ela . Ela nunca mencionou aquilo. Fiquei com a impressão de que ele escapou para não passar tempo com ela. Isso me fez pensar quanto tempo ela passou sozinha. O pensamento dela sentada ao redor sozinha durante as férias não era uma imagem que eu queria furando no meu cérebro. "Isso deve ter sido solitário, " minha mãe disse, quase como se ela pudesse ler meus pensamentos . Olhei para ela , mas ela não estavam esmo olhando para mim. Ela estava olhando para Rim, seus olhos macios. "Oh, não", ela disse rapidamente. "Não foi. Eu passei muito tempo com minha avó " . "Você é próxima a ela, então?" Mamãe perguntou casualmente . Eu terminei o que estava no meu prato e sentei-me para trás, certificando-me de dobrar meu braço em volta da cintura de Rimmel. Eu esperava que isso enviasse uma mensagem silenciosa para a mamãe que eu não ia suportar o questionamento . "Oh , sim", respondeu Rimmel. Havia claro carinho em seu tom. "Ela e meu vovô. Depois que minha mãe morreu..." Assim que as palavras saíram de sua boca, ela bateu os lábios fechados e seus olhos se arregalaram. Senti seu choque na rigidez do seu corpo. Sua surpresa com a forma como ela apenas tocou nesse assunto na conversa. Não era algo que ela gostava de falar com ninguém. Ela limpou a garganta e disse: "Eu sinto muito, eu-" Eu apertei o meu braço em torno dela . "Eles sabem, Rim . Eu disse a eles que sua mãe morreu quando você tinha onze anos." Seu corpo relaxou um pouco. "Oh." Ela sorriu para minha mãe. "Bem, então, eu acho que não peguei vocês desprevenidos." "Não como isso fez com você", respondeu minha mãe . Meus olhos se estreitaram. Rimmel não piscou um olho. Ela riu. "Sim. Bem, a morte da minha mãe não é algo que eu traga na conversa casual. Especialmente com as pessoas... "Ela fez uma pausa e em seguida, disse: "Com as pessoas que eu não conheço muito bem."


"Está tudo bem, minha querida ", disse papai, compreensão em seu tom. Rimmel sorriu para ele. "Eu acho que apenas significa que eu estou confortável em torno de sua família, e sinto que eu posso dizer sobre mim mesma sem qualquer tipo de julgamento." Seus olhos se viraram para minha mãe e não desistiram. Ponto para minha garota. Peguei minha água e bebi um pouco ,não querendo que a mãe visse o sorriso no meu rosto. "Claro que não", respondeu minha mãe suavemente. Rimmel continuou como se ela não tivesse perdido uma batida . "De qualquer forma, depois que minha mãe morreu, eu passei muito tempo com meus avós." "Romeo nos disse que você tem uma bolsa de estudos na Alpha U, " meu pai disse, mudando de assunto . Ela assentiu com a cabeça. "Sim. Por que mais eu me mudaria para cá, do clima quente da Flórida para congelar na neve?" Meu pai riu com vontade e seus olhos azuis brilharam. Rimmel olhou para mim e sorriu. "Eu vejo de onde você herdou os olhos azuis." Eu queria agarrá-la e beijá-la violentamente. Eu não acho que minha mãe concordaria que era um bom comportamento no jantar. Então eu resolvi lhe dar um sorriso torto . "Quem quer cheesecake?" perguntou minha mãe, levantando-se da mesa. Ela olhou para Rimmel com um pouco de arrogância em seu encarar. "Cheesecake é o favorito de Romeu. " Sério? Ela estava tentando se gabar com minha namorada provando que sabia a sobremesa eu mais gostava? "Bem, eu posso entender porque" Rimmel disse e sorriu. "Posso te ajudar?" O olhar nos olhos de mamãe limparam. "Não, obrigada. Eu apenas vou buscá-la e estar logo de volta."


Eu apertei seu quadril. Eu não sei por que eu tinha ficado nervoso. Rimmel poderia lidar com a minha mãe sozinha. Enquanto ela estava na cozinha, meu pai virou-se no assunto novamente. "Aquela foi uma grande festa na última noite " , disse ele. Eu fiz uma careta. "Espero que não tenha mantido você e mamãe acordados a noite toda. " Ele afastou minhas palavras. "Bobagem. Eu posso dormir como os mortos. Estamos habituados a ter festas como esta todo fim de semana, quando eu estava em Ómega." A menção de Omega me fez pensar em Zach. Os músculos do meu pescoço apertaram. "Falando de ... Há algo que eu preciso falar com você." Rimmel olhou para mim com uma pergunta em seus olhos, mas eu fingia não ver. Eu não tinha falado com ela sobre isso ainda. Mas isso não importava. Ela não tinha uma escolha. Mamãe reapareceu carregando uma enorme rodada de cheesecake com tiras de chocolate no topo. Colocou-se ao lado de meu pai e começou a cortar fatias grossas e transferi-las em pratos. Quando ela me entregou meu pedaço, eu coloquei-o para baixo e ignorei. Meu pai sentiu que o eu queria dizer era sério, então ele me deu toda a sua atenção. "Eu preciso de você para tirar uma ordem de restrição em alguém. " Minha mãe suspirou e Rimmel disparou para cima no banco. "Uma ordem de restrição! ", exclamou a mãe. "Para que diabos no mundo você precisa de uma dessas? " "Não é para mim", eu disse. "Isto é para Rimmel. " Rimmel gemeu ao meu lado. "Isso não é necessário. "Sim. Isto é." Papai olhou para mim sem exibir muito de uma reação. "Você sabe", disse ele e deu uma mordida em sua sobremesa, "Eu não posso ter uma ordem de restrição a menos que a pessoa que apresentara denúncia tenha sido ameaçado fisicamente ou prejudicado de alguma forma. " "Estou bem ciente disso, pai."


Ele olhou para Rimmel. "Tem alguém prejudicando você? " "Realmente não é tão grande de um negócio. Eu não acho que uma ordem de restrição é necessária. "Sua mão foi para debaixo da mesa e pousou na minha coxa e apertou. Eu sabia que ela queria que eu deixasse passar, mas eu não ia. Isto era sobre sua segurança. "Quem é essa pessoa?", Perguntou a mãe. Eu suspirei. Eles não iriam gostar disso. “É Zach." "O filho de Richard Bettinger?" Perguntou o pai, surpresa em seu tom. "Sim." "Você sabe que Richard é um colega meu", disse ele, sua dúvida clara. "Eu estou em algumas instituições de caridade com a mãe dele,” minha mãe acrescentou. "Sim, bem, ele é um completo idiota:" Eu disse, categórico. "Roman!" Minha mãe suspirou. Eu me afastei dela completamente. "Eu não posso provar, mas no último semestre ele a atacou na casa assombrada. Ele fisicamente a prendeu no chão." Meu pai começou a sacudir a cabeça como isso não fosse suficiente, mas eu era implacável. "Mais recentemente, ele fez contusões nela. Em seu punho e seu braço. Ele a agarrou e foi puxando-a ao redor, mesmo depois que ela disse-lhe para parar. Meu pai franziu a testa, e eu sabia que tinha a atenção de mamãe. "Alguém na equipe foi testemunha disso." Eu olhei para Rimmel, sabendo que ela ia ficar chateada. "Eu tenho fotos das contusões." "O quê!", Exclamou ela. "Tirei-as enquanto você estava dormindo." "Você tem que estar brincando comigo." Sua voz era baixa e uniforme.


"Depois somente ontem, ele a seguiu até o banheiro das meninas em seu dormitório. Ele trancou-se lá dentro e se escondeu enquanto ela estava tomando banho." Eu tive que fazer uma pausa para arrastar uma respiração e controlar a raiva dentro de mim. "Quando ela saiu, ele a atacou." Minha mãe suspirou e Rimmel se apressou para lhe dizer. "Não desse jeito. Ele não tocou em mim." "Quando ela saiu correndo para fora do banheiro, em nada além de uma toalha, ele usou a pequena cena que ele montou para fazer todos pensarem que ela estava me traindo . Ele queria confusão com a minha cabeça antes do jogo." "E ontem à noite?" Disse o pai. "Quando alguém caiu na piscina". "Sim, foi ele também. Ele teve a coragem de mostrar a cara aqui ontem à noite. Então eu o golpeei. Ele mereceu. Então eu disse a ele para sumir da propriedade." "Ele foi ?" Papai questionou, sentindo que havia mais na história . "Ele veio atrás de mim com uma cadeira." "Ele fez o que!", Exigiu a mãe. Eu enterrei meus dentes juntos. "Sim, mas Rimmel ficou no caminho. Ela terminou na maldita piscina. Na água gelada." "Por que você iria ficar no caminho?" Mamãe perguntou , confusão clara em sua voz. "Eu não ia ficar lá e assistir Zach atacar Romeo quando ele não estava nem mesmo olhando. Ele poderia ter se machucado ", Rimmel respondeu . A indignação em seu tom me fez esconder outro sorriso. "Você pisou no meio de dois homens adultos lutando para proteger o meu filho?" Os olhos de mamãe estavam arregalados quando ela olhou para Rim. "É claro", disse Rimmel sem pausa. "Você precisa ter uma cobertura nessa piscina, pai," eu repeti. "Ela poderia ter se afogado."


Mais uma vez, minha mãe engasgou. Olhei para ela e sabia que ela estava percebendo o que um mergulho na piscina provavelmente fazia a Rimmel. Afinal, graças ao investigador particular, ela sabia como a mãe dela morreu. "Claro. Vou ligar amanhã", disse o pai. Seus lábios se viraram para baixo enquanto ele digeria toda aquela informação. " Por que Zach faria tudo isso? " "Ele me odeia. Ele está com ciúmes, ele me culpa por perder a presidência no Omega . Ele é a razão de eu cair fora da corrida no último semestre." A realização despontou nos olhos do meu pai. Ele tinha ficado desapontado quando eu disse a ele que eu mudei de ideia sobre Omega. Eu nunca lhe disse porque, apesar de tudo. "Isso vem acontecendo há algum tempo, então." "Sim. E agora ele está começando com Rimmel .Eu não vou aceitar. " Rimmel fez um som frustrado. "Você não é minha babá. Você não pode simplesmente anunciar que eu estou recebendo uma ordem de restrição e espera que eu vá junto com você. Você nem sequer falou comigo sobre isso. " "É a melhor coisa", eu disse a ela. "Quem disse?", Ela disparou para fora , sua voz aumentando. "Você não venha me dizer o que fazer, Roman Anderson." "Ele empurrou você na piscina," Rosnei. "Eu caí." "Porque ele ia bater-lhe com uma maldita cadeira! " "Não fale assim comigo." Ela combinou com meu tom. O brilho teimoso em sua olho me frustrou. "Se eu não tivesse pulado naquela piscina depois de você, você teria se afogado", eu disse, áspero, tentando fazê-la entender o quão sério isso foi. Demasiado tarde eu percebi o que eu tinha dito.


Seu rosto empalideceu como se eu tivesse jogado água gelada nela. "Roman", minha mãe disse baixinho, advertência em seu tom. Os olhos de Rimmel se arregalaram e ela olhou entre meus pais como se ela tivesse esquecido onde estávamos. Suas bochechas ficaram vermelhas e ela levantou o guardanapo de seu colo e colocou-o ao lado do prato. "Sinto muito", ela se desculpou. "Vocês não deveriam ter que ver isto. Eu apenas vou." "Rimmel." Eu agarrei o braço dela, mas ela se afastou de mim e se levantou. Porra. "Eu vou esperar por você lá fora para que possa me levar de volta ao campus." Ela colocou alguma distância entre nós. Poucos passos, alguns pés. Pareciam cem milhas. "Obrigada, muito obrigada pelo jantar educadamente. "Foi um prazer conhecer vocês."

adorável"

ela

disse

Ela começou para a porta, e eu empurrei distância a partir da mesa. "Rimmel," minha mãe disse sem se levantar. Eu poderia ter chamado por ela mil vezes e eu teria sido ignorado. Mas minha mãe não era alguém para ser ignorada. Rimmel parou e se virou. "Você se importaria de me ajudar na cozinha antes de você ir?" Eu sabia que ela não queria . Ela sequer olhou para mim uma única vez . Parecia que alguém me chutou nas nádegas . "Claro", ela respondeu educadamente. Ela era muito boa para dizer não. Houve um silêncio pesado e desajeitado enquanto elas reuniam os pratos que podiam carregar e em seguida, foram para a cozinha . Eu estava tentado a ir atrás dela, mas no final , eu decidi que talvez fosse melhor se eu deixasse nós dois esfriarmos primeiro . Olhei para o meu pai. "Eu quero aquela ordem de restrição.."


Ele assentiu. "Ela tem um caso. Tenho bastante certeza de que posso ter um colocar no lugar. Mande para mim as fotos que você tirou. " Eu balancei a cabeça. "Mando." "Parece que ela não quer um. " "Ela precisa dele. " Enfiei a mão pelo meu cabelo. "Ele colocou suas mãos sobre ela, pai. Contusões. Você vê como ela é pequena? Quão frágil?" Papai sorriu. " Ela não parecia tão frágil um minuto atrás." Eu resmunguei, em seguida, abri um sorriso. "Ela está muito chateada." "Filho", ele pensou, "deixe-me dar-lhe um pequeno conselho." Eu balancei a cabeça . "As mulheres não gostam de serem ditas sobre o que fazer. Elas gostam de serem as únicas que nos dizem o que fazer. Você quer que ela faça alguma coisa, você vai tem que ir sobre ela de forma diferente. " "É por isso que a mãe tem tanta joia?" Eu me perguntei. Ele riu. "Em parte." parece o tipo de joias."

Então ele fez uma pausa. "Mas ela não me

"Ela não é." Mas ela gostava de honestidade. Eu tinha provavelmente preferido comprar um diamante que dizer a ela como era para mim saber que ele tinha sido observada no banheiro com ela. "Vou pegar a papelada no lugar. Ela vai precisar assinar " . "Ela vai." Eu não me importava o que precisasse . Papai balançou a cabeça e suspirou." Richard vai ficar lívido." "Zach tem alguns parafusos soltos. Ele está chateado comigo e usando minha única fraqueza para se vingar." "Para que ele precisa de vingança? " Eu suspirei. "Eu poderia ser parcialmente responsável por tê-lo deposto na Omega." "Eu sei que você quer proteger sua namorada, filho, mas você pode não ser se envolver nesses tipos de situações. Você precisa manter-se limpo. Seu futuro na NFL depende disso."


Eu balancei a cabeça enquanto eu concordei. E eu acho que eu fiz. Mas não havia nenhuma maneira no inferno que eu ia ficar parado e deixar Rimmel se machucar. "É por isso que precisamos da ordem de restrição." "Considere feito", disse ele, levantando-se da mesa. "Obrigado, pai." "Não me agradeça ainda", disse ele. "Ela ainda tem que assinar." Antes de sair da sala, meu pai virou-se para mim. "Eu gosto dela , filho. E apesar de como sua mãe age, ela gosta dela também. Agora é melhor você ir rastejar um pouco, porque ela é uma guardiã." Olhei para a cozinha, onde Rimmel estava. Ela estava chateada comigo. E ela tinha uma razão para estar. Eu me perguntava o que ia levar para acertar as coisas.


CAPITULO vinte e UM

#PSI (Para Sua Informação) Todo mundo quer saber quem é o BuzzBoss. Não vou dizer. #Mistério #IdentidadeSecreta ...Alpha BuzzFeed

R IMMEL Ah, não, ele não fez. (Mas sim. Na verdade, ele fez). De todo o nervo. Eu amava Romeo. Mais do que qualquer coisa. Mas às vezes, quando ele abria a boca, estupidez pura caía. Eu não sei o que o possuiu para levantar e anunciar no jantar que eu estava obtendo uma ordem de restrição. Então ele foi tão longe na medida em que disse a seu pai para elaborar os papéis. Eu não era um fantoche em uma corda . Eu admito que eu era tímida e às vezes estranha, mas eu não iria ser controlada. Não era nem mesmo tanto que eu odiasse a ideia da ordem de restrição. Eu na verdade pensei que poderia ser uma boa ideia. Zach estava me assustando. E depois de ontem à noite ... Fechei os olhos contra as memórias que me atacaram quando eu mergulhei na água gelada .


Mas eu não seria mandada. E então, quando eu lhe disse isso, ele gritou comigo! E esperava que eu aceitasse. E então. E então… Ele trouxe a minha mãe. Ele praticamente jogou na minha cara que eu congelei quando eu bati na água e teve que vir para me salvar. Eu queria sair. Eu queria ir para casa e ferver de raiva. Eu teria ido. Mas ela me parou. De todas as vezes que sua mãe decide que ela quer ter uma conversa comigo, era aquele momento. Inferno. Ela provavelmente queria fazer um interrogatório sobre gritar com o filho dela. Bem , traga-o , senhora. Eu estava em um humor do cão e eu gritaria com ela também. OK. Eu provavelmente não o faria. Eu coloquei os pratos que enchiam minhas mãos na grande ilha linda e me virei para voltar para mais. "Espere ", disse ela . "Eu queria falar com você." Eu sabia que estava chegando, então eu apenas balancei a cabeça . "Peço desculpas." Isso não era o que eu estava esperando ouvir. Na verdade, eu estava convencida de que eu ouvi errado. Ela deve ter percebido pela expressão no meu rosto que eu estava confusa, porque ela sorriu. "Eu não tenho sido muito acolhedora com você, e por isso eu sinto muito. " "Está tudo bem," eu disse cuidadosamente. "Você apenas estava preocupada com Romeo. " "Sim. Eu estava." Seus olhos castanhos eram sinceros. "Mas eu deveria ter sido mais agradável."


Fiquei ali sem jeito, não sabendo realmente o que dizer. Há poucos momentos, eu estava louca como o inferno, mas agora fiquei sem palavras. "Eu não entendo por que," eu soltei. “Por que você de repente mudou de ideia?" "Ontem à noite no jogo." "O jogo," eu repeti, não compreendendo. "Você ia saltar para o campo porque você pensou que ele estava ferido." Por que isso era um negócio tão grande para todos? Quero dizer, nossa. Eu provavelmente teria caído e me machucado no minuto que eu saltasse. Então eu teria sido levada embora como uma criminosa. "Você não pensou. Você agiu. Assim como hoje à noite." Eu estava tão envergonhada. "Eu peço desculpas por gritar. Ele só me pegou desprevenida. " Ela sorriu. "Ele é assim como o pai. Decide o que quer e é isso." "Oh, eu não sei. Eu acho que ele pode ter conseguido isso de você. "Na verdade, eu não achava. Eu sabia. "Eu vi a mesma coisa novamente apenas alguns minutos atrás. Você reagiu. Você nem sequer pensa e você não tomou o seu lixo." O carinho em seus olhos para o filho dela era inconfundível. "Só uma garota que está verdadeiramente apaixonada iria reagir tão rapidamente sem pensar em suas ações. " Mais uma vez, eu estava envergonhada. Ela poderia muito bem me perguntar se eu fui criada por lobos. Eu comecei a pedir desculpas mais uma vez, mas ela levantou a mão. "E o fato de que você ficou entre meu filho e uma cadeira, bem, isso fala alto." Eu dei de ombros. "Eu o amo. Eu não quero vê-lo ferido." "Você sabe", disse ela, dando um passo ao redor da ilha e colocando alguns pratos de molho enquanto falava, "os médicos me disseram que eu


nunca iria ter filhos. Nós tentamos por anos para ficar grávida e isso nunca aconteceu. Eu fui para quatro médicos e cada um deles me disse a mesma coisa. Eu nunca seria capaz de ter um filho meu. " " Isso deve ter sido muito difícil", eu disse. Mesmo que isso foi mais de vinte anos atrás, eu ainda podia ouvir a angústia em seu tom. " Fiquei arrasada . Eu sabia que Anthony também estava, ele nunca disse isso em voz alta. Mas então eu fiquei grávida. Estávamos todos chocados . Era um milagre." Sua voz foi abafada, como se ela estivesse recordando algo sagrado . "Eu estava de cama de repouso toda a gravidez. Os médicos não acharam que eu ia mesmo ser capaz de levar um bebê a termo. Mas eu estava determinada. Fiz tudo o humanamente possível trazer esse menino para o mundo." Aproximei-me e me deixei cair em uma banqueta, completamente encantada no conto de como Romeo veio ao mundo. "Eu sabia que ele ia ser especial. A partir do segundo que eu estava grávida, eu sabia que ele ia ser. Mesmo antes de ele nascer, ele era forte. Ele era um lutador." Eu sorri, porque Romeo definitivamente era todas essas coisas. "Eu me dediquei a ele, meu pequeno bebê milagre. Como eu gostava daqueles dias em que ele era pequeno. Eles passam tão rapidamente ", ela meditou, então piscou, parecendo voltar para o presente. "O que eu estou tentando dizer é que quando você passa anos tentando viver como fato de que você nunca vai ter um filho seu próprio, mas, em seguida, por algum milagre, você tem um, o perfeito, uma mãe vai fazer qualquer coisa para protegê-lo ". Eu balancei em compreensão. "É difícil deixar ir, para ficar para trás e vê-los viver, enquanto você prende a respiração e ora a Deus que você fez um bom trabalho ao criá-los". "Você fez", eu sussurrei. Ela sorriu. "Não é nenhuma desculpa para o meu comportamento, mas é a verdade." "Você sabe..." Eu disse, decidindo neste momento que eu ia ser honesta, apenas da maneira que ela foi. Eu não ia apenas acenar com a


cabeça. Eu ia realmente falar com ela, mesmo que isso me fizesse desconfortável. Especialmente depois de tudo o que ela tinha acabado de dizer. Alguém que amava Romeo – o filho dela - tanto assim, merecia. "Eu nunca lhe pedi para deixar ir. Talvez apenas para afrouxar seu aperto um pouco." Valerie riu. "Eu acho que Romeo tem sorte de ter uma mãe como você. Eu gostaria que minha mãe ainda estivesse aqui, e eu gostaria de pensar que se ela estivesse, ela faria um interrogatório com Romeu apenas como você me fez." " Eu não sei ", sua mãe ponderou. "Ele é muito encantador." "Bem, não é isso", eu permiti . Ela virou-se para os pratos. "Eu não vou levá-lo embora." Minha declaração de fala mansa a fez parar na pia. "Eu nem sequer tentaria. Uma mãe ocupa um lugar especial no coração de uma criança que ninguém mais pode preencher. Mesmo depois que eles estão todos crescidos." "Estou começando a gostar de você ", disse ela sem se virar. Eu sorri para ela de volta . "Bem, fiz Braeden me dar seu selo de aprovação." " Aquele menino." Ela riu . " Ele é tão encantador quanto Roman." "Ele é definitivamente um homem das senhoras . " Eu concordei . "Ele simplesmente não encontrou a garota certa ainda. Ele irá. Ele vai encontrar alguém, assim como Roman encontrou você. E então tudo vai mudar. " Ela estava dizendo que ela pensava que eu era a menina que mudou tudo para Romeo? E se ela estava, aquilo era aceitação em seu tom? Eu estava conquistando-a? Claro, a felicidade que senti com aquilo foi atenuada pelo fato de que eu estava com tanta raiva de Romeo agora.


"Agora, sobre esta situação com Zach" Valerie disse. Ela se virou para mim e um rosto de carranca puxou seu rosto perfeitamente maquiado. Ela realmente era uma mulher bonita, o tipo de beleza que tinha idade. "Com todo o respeito, ele realmente não é seu negócio." "É o meu negócio. Trata-se de meu filho. " Ela me prendeu com um olhar. "Diz respeito a vocês." "Eu realmente não acho que seja necessário uma ordem de restrição." "Eu acho que você sabe seria sensato. Eu só acho que você está com raiva de Roman." Comecei a discordar e ela ergueu a mão. "Você tem todo o direito de estar chateada com ele. Ele deveria ter falado com você sobre isso e não apenas mandado você fazer. " Meu estômago virou pensando na discussão que tínhamos acabado de ter. Nós nunca realmente tínhamos discutido antes, sobre qualquer coisa. Ele estava, provavelmente, com muita raiva que eu tinha gritado com ele na frente de seus pais. "Eu vou lhe dar o meu conselho. Você pode fazer com ele o que quiser", disse Valerie. Eu balancei a cabeça . "Obtenha a ordem. Se não para sua própria tranquilidade, para Roman. Ele não se preocupa com muita frequência, e ele se preocupou sobre isso. Ele está apenas tentando protegê-la. Você é um alvo fácil porque é tão claro como o meu filho se sente sobre você; está escrito por todo o rosto. Talvez, se você fizer isso, irá enviar uma clara mensagem a Zach e ele vai recuar." Ela estava certa e eu sabia disso. Mas eu estava ainda enlouquecida. Quero dizer, ele tirou fotos de mim sem meu conhecimento. Aquilo estava tomando minha confiança um pouco longe demais. Romeo apareceu na porta da cozinha , com as mãos dobradas em frente nos bolsos da calça jeans. " É seguro entrar? " " É claro", respondeu Valerie . Evitei olhar para ele. Quando ele deu um passo mais para dentro da sala, a tensão no ar se tornou visivelmente mais espessa.


"Por que vocês dois não vão?" Disse Valerie. "Eu vou cuidar dos pratos." "Ah não. Eu disse que iria ajudar. "Eu argumentei. "E eu agradeço a oferta , mas não é necessário." "Vamos, Rim. Devemos conversar. " Romeo colocou a mão no meu braço, e eu endureci. Ele puxou de volta imediatamente, mas a ação causou uma picada de arrependimento em meu peito. "Obrigado mais uma vez pelo jantar", eu disse. "Talvez da próxima vez que podemos obter através de sobremesa sem um jogo de gritaria". Eu fiz uma careta, mas ela apenas riu. "A gente se vê mais tarde, mamãe . Obrigado pelo rango". Romeo avançou e beijou-a na bochecha, e ela sorriu. Eu o segui de volta através da casa e em direção à porta. Eu não vi seu pai em qualquer lugar. Antes de ir lá fora, eu puxei meu casaco e fechei todo o caminho até em cima. No lado de fora estava congelando, e minha respiração soprou para fora em torno de mim em uma grande nuvem branca. Eu fui na direção de seu carro, imaginando que ele ia me levar de volta ao campus. "Onde você pensa que está indo?" Ele disse por trás. Olhei por cima do meu ombro. Ele estava ali de pé parecendo adoravelmente beijável com um olhar tímido em seus olhos. "Voltar para o dormitório?" Eu disse. Ele balançou a cabeça e o olhar em seu rosto foi substituído por algo muito mais intensa. Meu sangue aqueceu, apesar do frio no ar e eu engoli meu desejo imediato enquanto ele rondava em minha direção. "Oh não, você não vai." Ele pegou minha mão e me puxou suavemente em direção a sua casa. "Você não vai a lugar algum."


CAPITULO vinte e dois

#MeditaçãoTardeDaNoite Ninguém morre virgem. A vida fode com todos nós. #FatosVerdadeiros #ExisteAlgoComoSexoRuim? ...Alpha BuzzFeed

R OMEO A distância entre nós estava ficando mais ampla. Ela pensou que eu iria levá-la de volta apenas para o campus, que eu iria simplesmente deixa-la ir embora com raiva. Inferno que não. Eu ainda me lembrava da noite em que ela saiu do Hellcat e se afastou de mim . A noite que eu tive que lhe dizer chegando perto dela tinha sido só uma aposta. A dor em seus olhos ainda me cortava o núcleo. Eu não queria uma repetição daquela noite. Nunca mais. Zach tinha sido a causa daquela noite, e ele era praticamente a causa do espaço entre nós agora. Ele era um hater. Claro e simples. Eu não podia. Eu não deixaria o ódio que ele vomitou tão voluntariamente ofuscar tudo o que eu tinha com Rimmel. Eu concordei com meu pai. Ela era uma guardiã.


Sua mão estava rígida quando eu a puxei junto para minha casa, mas ela ainda me permitiu conduzi-la . Quando chegamos perto da piscina , ela aproximou-se de meu lado, e eu o meu angulei meu corpo na frente dela para bloquear a vista. Uma vez lá dentro, nós não falamos. Ela tirou seus saltos e casaco, e eu fui ligar o fogo no quarto. Quando eu voltei , ela estava agachada na sala de estar, afagando Murphy, que estava ziguezagueando ao redor de seus pés. " Você tirou fotos de mim quando eu estava dormindo. " Sua voz era calma e tranquila, mas encheu a sala. "Sim, eu fiz. " Eu não estava indo para pedir desculpas por isso. No fundo, eu deveria saber que as coisas chegar a isto. Eu era filho de um advogado no final das contas. Eu sabia que as coisas precisavam ser documentadas. "Você poderia apenas ter pedido." Ela endireitou-se de Murphy e olhou para mim. "Em vez disso, você se aproveitou de mim e nunca disse uma palavra . " "Eu não tirei vantagem de você. Eu estava apenas fazendo o que eu pensei que era melhor. " "Bem, você não comece a decidir o que é melhor para mim! "A voz dela se levantou, e Murphy fez uma pausa no ronronar para olhar para ela. "Eu não posso falar?", Eu disparei de volta, tentando segurar o meu temperamento. Ela respirou fundo. "Claro que você pode. Mas você não disse nada. Você acabou de fazer. Assim como no jantar. Você acaba de anunciar que eu ia obter uma ordem de restrição. Não houve conversa." Abri a boca, mas ela continuou falando. "Como é que eu vou confiar em você quando você faz coisas como esta sem eu saber? " "Você não confia mais em mim?" Eu disse as palavras com calma tranquila. Certamente isso não era o suficiente para arruinar a confiança entre nós.


Ela soltou um suspiro e caminhou para o quarto. "Eu não disse isso." Ela girou para longe de mim e olhou para a parede. "E apenas estou aborrecida." Eu atravessei a sala. Estava mais escuro onde ela estava. As luzes estavam apagadas aqui, e a partir desta posição na sala, o crepitante fogo no quarto não rejeitou muita luz. Meus pés pararam quando eu estava diretamente atrás dela. Normalmente, eu iria tocá-la sem pensar. Mas logo em seguida, fiz uma pausa . Porra. Aquilo. Eu envolvi minhas mãos em torno de seus pulsos, em seguida, soltei meu aperto para deslizar minhas palmas para cima em seus braços para descansar em seus ombros. Senti sua expiração, e eu envolvi um dos meus braços sobre seu peito e puxou-a de volta contra a minha frente. "Eu poderia dizer que sinto muito", eu sussurrei em seu ouvido. "Eu poderia sussurrar o quanto eu amo você, e que eu nunca vou fazer algo como isso de novo . " A parte de trás de sua cabeça bateu no meu peito enquanto eu falava. Os fios sedosos de seus cabelos perfeitamente lisos fizeram cócegas nos meus lábios quando eu falei , e o cheiro de seu xampu me seduziu mais perto. "Mas eu não vou pedir desculpas . " Ela endureceu, mas reforcei meu aperto, não querendo deixá-la se afastar. Eu mantive meu sussurro suave e os meus lábios ao lado de seu ouvido. "Eu faria isso de novo em um maldito piscar, se isso é o que eu pensei que você precisava." A frustração em seu corpo era evidente, mas eu ignorei. " Você sabe o quanto eu te amo? " Eu sussurrei. " Eu te amo tão malditamente demais que assusta a merda fora de mim. Você não tem ideia do tipo de poder que exerce, quanto de mim você possui. Sabendo que você estava completamente vulnerável , que estava trancada, sem saber, em um banheiro com alguém que literalmente espreitava ao redor enquanto você


estava nua, enquanto você estava tomando banho, faz-me doente. Ele poderia ter estuprado você." Minha voz quebrou na última parte porque eu tinha que forçar as palavras que saíram da minha boca . "Ele não fez, " ela disse rapidamente e tentou virar o rosto para mim . Eu não iria deixá-la. Eu gostava dela, onde ela estava. Era mais fácil de descobrir o meu coração , quando ela não estava olhando para mim com seus olhos. "Não, ele não o fez. Mas ele colocou contusões em você. A maneira como você olhou naquela piscina na última noite. A maneira como seu corpo meio que parou. Você afundou para o fundo com uma nuvem escura de cabelos ocultando seu rosto. Eu sabia que você estaria revivendo o que aconteceu. Isso me quebrou, Rim. Me amar custou a você pra caralho. Demais." Desta vez, ela não me deixou segurá-la .Ela virou-se e inclinou o queixo para cima para olhar para mim. Eu a deixei ver. Eu a deixei ver a desolação nos meus olhos. " Amar você me deu muito mais do que eu imaginava ." Ela estendeu a mão e escovou as costas dos seus dedos em toda a minha bochecha. Eu arrastei meus dedos pelos cabelos . " Isso me assusta muito , " Rimmel sussurrou. "O quanto eu te amo." "Eu vou te proteger. Vou proteger a nós.", eu disse. "Eu nunca vou parar. " "Da próxima vez , fale comigo. Nove vezes em dez vezes, eu provavelmente vou fazer o que você pedir só porque você me pediu . Eu sei que você quer me proteger, mas eu não posso estar ao seu lado se você estiver sempre me empurrando atrás de você " . "Combinado." Rimmel se inclinou para me beijar, mas eu levantei meus lábios , negando-a. Seus olhos se estreitaram ,e eu sorri . "Mais uma coisa." "O quê? ", Ela perguntou , desconfiada. "Não fique entre mim e uma cadeira. Eu e qualquer luta nunca mais." "Vamos ver", ela respondeu evasivamente .


Rosnei meu desagrado, mas ela apenas sorriu. "Beije- me, Romeo." Eu empurrei o meu rosto para o dela. Nossos lábios fundidos em conjunto como se fossem um só e o mesmo. Para mim, os lábios sentiam como veludo, o toque mais suave que eu já conheci. Eu me curvei ao redor dela, querendo mais, reunindo-a contra mim até que não havia mesmo espaço suficiente para o ar entre nossos corpos. Minha língua deslizou em sua boca e lambeu contra a dela, a textura ligeiramente rugosa um contraste direto com a suavidade do resto dela. Eu gemia, mas o som ecoou em sua boca. Meu rosto bateu contra seus óculos, e puxei-os rapidamente e os joguei no sofá. Suas mãos começaram a vagar sobre meu corpo e deslizou sob a barra da minha camiseta. Seu toque era leve enquanto ele dançava através do meu abdome e até sobre o meu peito . Quando suas mãos escovaram a plaqueta de cachorro sobre meu peito, ela retirou-se para empurrar a minha camisa até revelar a extensão de meu estômago e parte de meu peito. Seus lábios estavam quentes e úmidos quando ela os apertou contra a minha pele e em seguida, escorregou para pressionar um beijo contra o metal do colar . "Baby ", murmurei e peguei um punhado de cabelo na parte de trás de seu pescoço. Gentilmente, eu inclinei para cima de sua cabeça e seus olhos se abriram para olhar para mim . "Eu não me arrependo pelo que eu fiz . Mas eu sinto muito se isso te machucou. " "Eu te amo", ela sussurrou. As palavras perfuraram minha alma. Nós caminhamos pela casa escura, nada além de duas sombras na noite, até que entramos no quarto e os nossos corpos foram lançados no brilho laranja da luz do fogo . Eu trouxe em torno dela para beijá-la novamente. Desta vez foi preguiçoso e lento quando eu a apoiei em direção à cama . Enquanto nós nos movemos , ela desabotoou meu jeans e depois empurrou com suas


mãos o cós para baixo, atingindo atrás nos meus boxers, e segurou minha bunda. Meu pau já estava pulsando, já ciumento que ela estava tocando o resto de mim. Eu me afastei para que eu pudesse rapidamente arrancar minhas roupas, e quando olhei para trás , notei que ela estava fazendo o mesmo . Quando ela estava em pé na minha frente em nada além de um par de calcinhas pretas e um sutiã de renda preta, afundei de joelhos diante dela. Seus mamilos estavam abaixo das conchas de seu sutiã, e eu passei meus lábios em torno deles, umedecendo o tecido e usando minha língua para esfregar contra ela, criando atrito contra sua pele já sensibilizada . Suas mãos mergulharam em meu cabelo, socando a espessura , e suas costas arquearam. Eu esbanjei atenção em ambos os seios até que o tecido estava molhado e ela estava ofegante. Seus quadris torceram em torno como se estivessem procurando alguma coisa, e eu sorri . Eu beijei sua barriga para baixo plana e em seguida, enterrei meu rosto no centro de sua calcinha . O gemido da Rimmel encheu o quarto, e eu me senti como um superherói. O tecido entre nós era demais então eu o puxei para baixo de suas pernas e ela chutou para longe . Seu corpo balançou em seus pés quando eu lambi seu centro com um curso longo. Minhas mãos envolveram seus quadris estreitos e a empurraram de volta para que ela se sentasse na cama. Eu fiquei para levantá-la mais para trás , mas ela agarrou meu pau e deslizou sua boca saliente para baixo sobre ele. Eu empurrei no espaço apertado da boca e ela me levou tão profundo como podia. Eu deixo seu acidente vascular cerebral e me lambe até que meus joelhos começaram a se sentir fraco e eu sabia que não seria capaz de puxá-la para fora se ela fosse mais longe. Eu me afastei e ela olhou para cima. A pequena língua rosa de Rimmel disparou para fora para lamberem seus lábios , como se estivesse saboreando cada último pedaço de mim.


Um grunhido baixo retumbou o centro do meu peito, e ela sorriu. Ela moveu-se rapidamente, virando assim sua bunda estava à vista perfeita, e arrastou -se em direção à cabeça da cama para deitar. Antes dela se virar em suas mãos e joelhos, ela olhou para mim por cima de seu ombro. Eu pulei para a frente , agarrando seus quadris e puxando-os para o centro do meu corpo. Ela fez um som de apreciação, e eu alisei minhas mãos sobre seus quadris e bunda nua. Minha mão mergulhou entre as pernas e escorregou em seus sucos já fluindo. Eu balancei contra ela sem pensar, e ela empurrou um pouco o bumbum apertado em mim. Eu não lhe dei um segundo pensamento. Eu empurrei a ponta da minha cabeça inchada dentro dela. Ela estremeceu, e eu olhei para sua cintura estreita que deu lugar a ancas suavemente curvas. Eu mergulhei o resto do caminho, e ela desabou sobre os cotovelos. Isso mudou o ângulo, e eu fui ainda mais fundo dentro dela. Minha pelve balançou contra ela e eu girei meus quadris em um círculo. Ela era tão apertada. Tão molhada e fodidamente perfeita. Meus olhos se fecharam enquanto eu a montei por trás. Dentro e fora, dentro e fora, eu empurrei. Eu podia ver as mãos em punhos nos cobertores e ouvir sua respiração irregular. Inclinei-me na cintura, trazendo meu peito contra sua frente ,e enchi a minha mão com seu seio. Gentilmente, eu belisquei o mamilo e rolei em torno de meus dedos. Rimmel afundou contra mim e começou a balançar seus quadris. Eu sabia que ela estava perto. Os músculos internos dela apertaram em torno de mim. Minha mão livre deslizou mais baixo, e eu pressionei meu polegar contra seu clitóris inchado. Ela se desfez em meus braços. Quando ela teria entrado em colapso completamente na cama, eu a segurei e continuei montando-a. Minha própria libertação veio dura e rápida . Eu pulsei e me esvaziei em seu corpo enquanto o êxtase roubou sobre cada última parte de mim. Eu desmaiei na cama ao lado dela e ergui o corpo desossado em meu peito.


Eu odiava brigar com ela. Mas maldição. O sexo de reconciliação foi incrível. Nós dois estávamos tão satisfeitos que nenhum de nós se moveu. Eu pensei brevemente sobre puxar de volta a roupa de cama para cobri-la, mas com o fogo aceso e o calor do nosso corpo, ela realmente não era necessária. Eu pensei que ela tinha ido para dormir, mas um longo tempo depois, sua voz calma encheu a sala. "Romeo?" "Hmm?" Eu perguntei e arrastei uma mão para cima no comprimento de sua coluna vertebral. "Ele continuou me dizendo para lhe perguntar por que ele estava tão furioso." Eu sabia de quem ela estava falando , e eu estava feliz que ela não tinha dito o seu nome. Eu não o queria nesta cama com a gente.. "Eu sou o único que o fez ser preso. Eu coloquei a placa de identificação em seu quarto. Eu fiz o reitor procurar.. Eu sabia o que iria encontrar." "Ele perdeu a presidência por causa de você." "Não. Ele perdeu a presidência porque ele é um imbecil e porque os membros do Omega só precisavam de uma desculpa para destroná-lo. Ele deveria estar fora de casa por completo, mas o pai dele fez algumas chamadas." Ela ficou em silêncio novamente. Não foi um silêncio desconfortável, mas o silêncio de todo jeito . Eu sabia que ela estava acordada pela forma como ela faria ocasionalmente acariciar seu polegar sobre meu bíceps. "Você está chateada de novo? " Eu finalmente perguntei. "Não. Ele mereceu." "Droga." Ela levantou a cabeça e apoiou o queixo no meu peito . " Você queria que eu estivesse furiosa? "


Eu lhe dei um sorriso torto . "Eu estava esperando mais sexo de reconciliação". Ela riu. Mas, então, os olhos ficaram sérios e ela enfiou a mão debaixo do seu queixo. " Você precisa ficar longe dele. Chega de jogos." Olhei para ela fixamente, sem dizer uma palavra. "Quero dizer isso, Romeo. Eu sei que você quer se vingar por tudo que ele fez, mas só piora as coisas." "Assine a ordem de restrição ". "OK." Eu levantei uma sobrancelha. "Bem desse jeito?" "Vou assiná-la se você ficar longe dele." "Não." Ela torceu meu mamilo. "Ow!" Eu gritei. Ela riu e eu rolei para fixá-la por baixo de mim. "Diga" ela exigiu . "Ou o que?" "Ou eu não vou beijar você. " Eu sorri e abaixei minha cabeça para fazer exatamente aquilo. Ela virou o rosto para que meus lábios roçassem seu ouvido. "Eu tenho maneiras", eu disse sombrio "de conseguir o que eu quero." "Eu também." Ela combinou o meu tom. Eu fiz um som frustrado e rolei para fora dela. Ela se sentou e todo o seu cabelo caiu sobre seus ombros, criando uma cortina sobre seu peito nu. "Por favor, Romeo", disse ela com sinceridade. "Chega disso. Vou pegar a ordem de restrição e isso vai ser o fim de tudo." Eu poderia dizer que ela não ia ceder. Eu queria que ordem de proteção no lugar. Eu não podia estar com ela vinte e quatro hora por dia, sete dias da semana , mas aquele papel estaria. "Tudo bem . " Eu concordei a contra gosto.


Rimmel sorriu brilhantemente e inclinou-se para me beijar . "Obrigada." Em algum lugar na sala, meu telefone apitou. Eu pulei e o pesquei para fora da bolso da minha calça jeans. Era uma mensagem do meu pai. A PAPELADA ESTÁ ELABORADA. PRECISA ASSINATURA. VAMOS IMEDIATAMENTE. Joguei o telefone na cama. "A Papelada está pronta" Suas sobrancelhas se ergueram. "Isso foi rápido." "Eu disse a ele que iríamos imediatamente. " Ela franziu a testa . Merda. Será que sinceramente ela já mudara de ideia? "O que é isso?", Perguntei , um pouco irritado. "Eu não quero colocar esse vestido de volta. " Eu joguei minha cabeça para trás e ri. Ela olhou para mim . "Você tem alguma ideia quão desconfortável aquelas calças justas estúpidas são? " "Bem, você parecia quente." "Quem se importa?" Eu ri. "Eu com certeza não. Você parece boa em qualquer coisa." Então eu percebi que eu estava errado. " Bem, exceto que a camisa lésbica que você tem. Isso não é atraente para ninguém. " Ela jogou um travesseiro em mim. Eu o peguei . " Vamos lá, você pode usar uma das minhas camisas. " Isso pareceu fazê-la feliz , e ela rapidamente colocou um par de calças de pijama, os chinelos que eu dei a ela, e uma de minhas camisas. Vesti um par de calças de moletom e uma camiseta. Na porta, me agachei e apontei para as minhas costas .


Ela saltou e eu a levantei com facilidade. Deus, ela pesava praticamente nada em tudo. Suas pernas enrolaram em torno da minha cintura e seus braços engancharam ao redor do meu pescoço. Levei-a entre as casas e no escritório de meu pai. Ele sorriu quando eu entrei com ela em minhas costas. De trás da mesa, virou a papelada para nós, e eu entreguei uma caneta preta por cima do meu ombro. Quando Rimmel acariciou minhas costas para colocá-la para baixo, eu não ouvi. Em vez disso, eu me inclinei, assim ela poderia alcançar os papéis. Ela riu , mas colocou a caneta no papel. Depois que ela assinou com seu nome, eu fiquei de pé. "Obrigado por fazer isso, Sr. Anderson" Rimmel disse . "Tony", ele corrigiu. "Tony", ela repetiu. "O prazer é meu", respondeu ele. Depois ele olhou para mim. "Estes serão entregues de manhã." Eu sabia que era sua maneira de me alertar, na frente da Rimmel . Ele queria que eu estivesse preparado, porque nós dois sabíamos que Zach – e o pai de Zach - não iam ficar felizes.


CAPITULO vinte e tres

Para o aluno fazendo donuts no terreno do estacionamento: a faculdade não é diversão. #MasEuSou #GeloNegroPodeSerDivertido. ...Alpha BuzzFeed

R IMMEL Ele não parava de rir. Meu olhar de morte então não estava funcionando. Na verdade, ele estava apenas fazendo-o rir mais. Cruzei os braços sobre o peito e saí. "Smalls!", Ele gritou atrás de mim, então começou a rir de novo. "Eu vou te mostrar Smalls," eu murmurei. Eu caminhei até a área gramada próxima, pegando um pouco da neve que estava empilhada no lado da calçada. Eu ignorei a pontada em meus dedos quando eu enrolei o mingau gelado em uma bola apertada . "Baby", disse Romeo, chegando atrás de mim. "Vamos lá, eu sinto muito." Levantei-me e lancei a bola de neve enquanto eu estava virando. Ela bateu-lhe entre o pescoço e ombro. Gelo branco explodiu distante e um pouco disso deslizou para baixo do interior de sua jaqueta.


Eu comecei a rir . Ele não parecia divertido. Eu admito que me fez rir ainda mais . Calmamente, Romeo estendeu a mão e afastou a neve restante que estava furando seu ombro. Eu bufei. Ele investiu contra mim, e eu gritei . Antes que eu pudesse evitar, ele me pegou pela cintura e me virou de modo minha cabeça estava virada no chão. Eu tive que pressionar uma mão nos meus óculos para mantê-los no meu rosto. Parecia a coisa mais fácil do mundo para ele andar enquanto eu balançava acima do chão. Ele parou ao lado da pilha com muita neve de onde eu fiz a minha bola de neve. Ele estendeu os braços para que eu pendesse sobre ela e depois baixou-me para baixo. Comecei a me mexer e lutar, tentando me libertar. "Não!" Eu gritei . "Isso está frio! " "Você quer dizer que você não quer me enterrar seu rosto aqui neste banco de neve?" "Romeo ", eu avisei . "A vingança é justa ", ele cantou . "Você começou e você sabe disso! "O sangue estava correndo na minha cabeça e fazendo-me sentir engraçado. " Ponha-me para baixo! " Ele riu e balançou-me assim que eu estava para trás em meus pés. "Você não presta ", eu disse e estiquei minha língua para ele. "Normalmente, essa língua iria me distrair como eu sei que você quer, mas não hoje. Estamos ocupados . "Ele passou o braço em meu ombro e me guiou de volta na direção do Hellcat em marcha lenta. Ele estava impecável . O exterior verde-limão mal tinha uma mancha. Romeo o lavou constantemente. Ele detestava a forma como a neve e o sal nas estradas o deixava tão sujo o tempo todo.


"Isso realmente não é necessário. " Eu tentei pela, tipo, a quinta milionésima vez . "Sim. Saber como conduzir um carro de marcha é algo que toda garota precisa saber. " "Eu não sou todas as garotas , " Eu resmungou . "Não. Você é minha garota . E a minha garota precisa saber dirigir um Hellcat." "Por que você não podia ter obtido um automático como todos os outros no país? " "Os homens reais conduzem carros de marcha." Eu bufei. "Vamos lá ", disse ele , com um sorriso já rastejando de volta em seu rosto. "Pare de rir de mim!" "Eu não posso evitar, Smalls. É a primeira vez que alguém já precisou de uma pilha de livros para ver sobre o painel deste carro. " Eu dei-lhe um olhar de desprezo. "Tem assentos de balde. " Ele balançou a cabeça gravemente. "Eu sabia que meus livros teria bom uso em algum momento. " Revirei os olhos e ele me empurrou para o banco do motorista. Com um suspiro, eu cedi e me sentei na minha pilha de livros. Francamente, eu pensei que isto era um crime contra a palavra escrita. Eu poderia muito bem marcar dobrando o canto das páginas e escrever anotações nas margens, enquanto eu estava com ele. Uma vez que eu estava dentro, Romeo correu ao redor e ficou no banco do passageiro. Estávamos sentados no estacionamento vazio de algum negócio que tinha fechado. O asfalto estava limpo de neve, e Romeo tinha vindo aqui mais cedo do dia para jogar sal em torno, apenas para se certificar que não havia qualquer gelo. Não havia uma tonelada de neve no chão, apenas o suficiente para cobrir a grama completamente.


Eu sabia que a qualquer momento que estávamos provavelmente ia ter uma enorme tempestade que faria as poucas polegadas lá fora agora se parecerem com nada. Como se pudesse ler meus pensamentos , Romeo disse: "Eu preciso ensiná-la agora antes que as estradas fiquem muito ruins e nós tenhamos que esperar até a primavera." Foi quase o suficiente para me fazer desejar a neve. Quase. "Tudo bem", eu murmurei . "Vamos fazer isso." Ele reprimiu outro sorriso enquanto ele explicava como eu precisava para conduzir com os dois pés. Francamente, fiquei espantada que ele estava me ensinando isso. Eu mal podia andar sem cair , deixar-me só dirigir um carro com ambos os pés ao mesmo tempo. Eu era um desastre esperando para acontecer e ele estava me deixando aprender sobre seu precioso bebê, o Hellcat . "Esta é a mudança de marcha." Ele prosseguiu , pegando minha mão e colocando-a sobre a coisa presa entre os assentos. " Comece com a primeira", disse ele e , em seguida, passou a explicar o descansar. Eu escutei, porque quanto mais rápido eu aprendesse, o mais rápido podia terminar. Mesmo que eu escutei, era confuso. "Tudo bem", disse Romeo quando ele terminou. "Agora você tenta. " "E se eu o destruir ? " Eu me preocupei. "Não há nada aqui para destruir, Rim. " Eu lhe dei para atropelar.

um olhar que prometia que eu poderia encontrar algo

Ele riu, mas depois balançou a cabeça. “Vamos lá." Com um suspiro, eu empurrei na embreagem e freio ao mesmo tempo. Eu virei o motor e coloquei a mão na embreagem. O carro caiu para a frente, em seguida, parou para fora. "Está tudo bem", disse ele pacientemente. "Tente novamente."


Eu tentei novamente. E de novo. Na quinta tentativa, eu peguei o carro e movi alguns metros antes que ele parou para fora. Romeo estava segurando sua paciência, mas eu não estava. "Eu sou um fracasso", eu disse. Ele sorriu. "Nah. Você só precisa de mais prática." "O que eu preciso é o número de uma boa empresa de táxi ". Ele sorriu. "Não tente ir a qualquer lugar," ele brincou e pulou para fora do carro. "Ha-ha," eu murmurei. Ele abriu a porta do lado do condutor e inclinou-se para baixo. "Saia." "Com prazer." Eu fiquei de pé enquanto ele jogou todos os livros didáticos nos quais eu estava sentada no banco do passageiro e deslizou. Ele ajustou o assento e, em seguida, deu um tapinha em seu colo. Eu olhei para ele como se ele estivesse louco. "Vamos tentar desse jeito." Eu bufou. "Você só quer que eu sente no seu colo. " "Inferno, sim." Ele piscou. "Vamos." Como ele pensava que íamos de carro comigo sentada em seu colo estava além de mim, mas mesmo assim eu fiz. Talvez eu só quisesse sentar em seu colo. "Tudo bem", disse ele, sua voz perto do meu ouvido, "coloque os pés sobre os meus." Eu fiz, mas eles quase não chegavam para que eu deslizasse para a frente na extremidade do assento entre as pernas e colocasse meus pés sobre os dele. Em seguida, ele pegou minha mão e a colocou na caixa de marcha.


Pequenos arrepios de eletricidade correram por meu braço e na minha espinha quando sua mão grande, quente, cobria a minha. "Eu vou começar a sair. Você pode sentir como o carro se move abaixo de nós, ter uma ideia de como seus pés trabalham. " "Ok", eu respondi, sem fôlego. Senti seus músculos da perna trabalhar enquanto pressionava nos pedais e ligou o carro. Com facilidade, ele empurrou o carro em primeira marcha e deixar fora o freio lentamente. O carro rolou para a frente. O pé dele se moveu e tocou no acelerador. O carro respondeu e ronronou à vida, indo para a frente. Ele se mexeu de novo, minha mão imprensada entre a sua e o eixo de transmissão. Ele falou tranquilamente enquanto dirigia e se mexeu, explicando tudo como nós fomos. Nós circulamos em torno do terreno mais vezes do que eu poderia contar, e finalmente, entrei no ritmo com o carro. "Você está pronta para tentar por si mesmo de novo?" ele perguntou quando o carro rolou até parar . "Talvez ", eu disse , recostando-me contra ele. Ele estava tão quente e tão forte. Pode ser que lições de automóveis não fossem tão ruins, afinal . Seu braço deslizou em volta da minha cintura e ele me puxou com força contra ele. Os dentes dele rasparam sobre minha orelha , e eu gemi . "Você está tentando me distrair?" Perguntou. "Diz o menino com minha orelha em sua boca." "Você gosta dela" ele sussurrou. "Oh sim," eu sussurrei de volta. Eu podia senti-lo mexendo contra meu traseiro ,e o interior do carro foi preenchido com desejo sensual . Romeo gemeu. "Vamos lá. Uma última tentativa antes de irmos." "Bom." Uma vez que ele estava liquidado no banco do passageiro e eu estava de volta na minha pilha de livros, eu tentei novamente , lembrando-me de como era quando ele estava dirigindo e tentando igualar a isso. Eu fiz metade do estacionamento antes o Hellcat gaguejar e desligar.


"Eu fiz isso!", Exclamei e joguei meus braços ao redor de seu pescoço. Ele riu e puxou as extremidades de meu cabelo. "Quer dirigir você mesma até o abrigo?" Eu fiz uma careta. "Você realmente quer que eu dirija na estrada com outras pessoas? "Eu perguntei e inclinei a cabeça para o lado. Ele fez uma careta. " Talvez eu deva dirigir. Além disso, a fraca transmissão está provavelmente gritando para uma pausa. " Eu não tinha ideia do que era uma transmissão, mas concordei apenas para não ter mais que dirigir. Fora do abrigo, eu virei para ele ." Quer entrar um pouco? " "Não posso. Vou me encontrar com Braeden no ginásio, "ele disse e se inclinou para me beijar. "Se você precisar de uma carona de volta ao campus quando estiver pronta, me chame. " "Eu posso andar. São apenas poucas quadras. " Ele franziu a testa. "Está frio fora." "Não é tão ruim", eu respondi. Eu não ia chamá-lo para parar o que estava fazendo só para uma carona. Eu costumava andar o tempo todo quando Michelle não podia me dar uma carona. "Provavelmente vai ser escuro. Eu não quero você fora caminhando à noite. Não é seguro. " Isso me fez pensar em Zach. "Você acha que eles lhe entregaram até agora" Eu sussurrei. O rosto de Romeo endureceu. "Eu com certeza do inferno espero que sim." Era para ter sido a primeira coisa feita ontem, mas ele não estava lá quando o mensageiro foi até a casa da fraternidade. Eles tentaram mais tarde, mas ele ainda não tinha estado lá. Romeo estava convencido de que de alguma forma ele foi avisado sobre a ordem e estava propositadamente evitando a casa de fraternidade para que ele não pudesse ser avisado.


Tanto quanto nós sabíamos, ele ia ser avisado hoje também. Isso estava me deixando um pouco nervosa. Zach era como uma espécie de canhão solto. Eu não tinha ideia do que ele ia fazer, e se ele realmente sabia sobre a ordem de restrição, ele poderia ficar realmente louco. "Sabe de uma coisa? ", Disse Romeo . "Somente espere por mim esta noite. Eu vou te buscar." "Eu vou pegar uma carona com Michelle." "Rim", ele meio que rosnou. Eu suspirei. "Certo." Não havia sentido em discutir. Até que soubéssemos como ia ser a reação de Zach, nós não poderíamos ser cautelosos demais.


CAPITULO vinte e quatro

#AlertaDeStalker Alguém acabou de receber uma ordem de restrição. The #BuzzBoss sabia que a #Nerd era esperta demais para trair. #DesculpemSenhoras ...Alpha BuzzFeed

R OMEO "Eu pensei que nós estávamos indo para a academia ",Braeden disse do banco do passageiro enquanto eu retardei o Hellcat e estacionei do outro lado da rua da Omega House. "Sim, estamos", eu disse, desligando o motor e olhando para a casa . "Ele ainda não foi avisado? " Braeden supôs. "Porra, não. O bastardo está se escondendo. Enquanto isso, Rim está fora, andando por aí com um maldito alvo em suas costas. " "Ou talvez desta vez ele está vindo para vocês." Olhei para Braeden. "Boa. Deixe-o. Ele precisa parar de tomar tiros em minha menina. "Eu explodi uma respiração. "Que tipo de vagabundo da puta persegue uma mulher?" Braeden balançou a cabeça. " Quer ir procurar ele?" Esse pensamento não tinha realmente me ocorrido. Eu tinha estado muito ocupado pensando sobre Rimmel e certificando-me de que ela estava


a salvo e ocupada comigo. Mas eu só poderia encontrar tantas maneiras de mantê-la ao meu lado até que nós dois tivéssemos que voltar à vida. É a razão pela qual ela estava no abrigo agora e eu deveria estar treinando. "Sim", eu disse. "Vamos ver se podemos encontrar ele." "Esconde-esconde estilo da faculdade." Braeden sorriu e esfregou as mãos. "Isso vai ser divertido. " Eu sorri. "Quero falar com Trent em primeiro lugar, ver qual é a palavra em torno da casa " . "Vamos fazer isso." Braeden abriu aporta do carro, e eu fiz o mesmo. Assim que eu estava prestes a sair, um carro passou até a fraternidade e estacionou ao lado do terreno dos membros. Era um BMW prata. Zach. "Ei," eu disse e deslizei de volta no carro e fechei a porta . "Ele está aqui." "Ah, cara," Braeden reclamou e entrou de volta no carro . "Eu estava ansioso para persegui-lo. " Eu sorri. Eu meio que também estava, mas eu estava feliz. Eu sabia onde ele estava. Peguei meu celular para ligar para o meu pai e lhe dizer que Zach estava aqui e para obter o mensageiro mais de pronto, mas Braeden me deu um tapa no ombro. "Dê uma olhada", ele disse em voz baixa. Olhei para cima para ver um sedan sem marcação aparecer no meiofio. Um homem em calças e numa camisa de abotoar saiu imediatamente. Ele estava carregando um envelope amarelo. "Isso tem que ser o cara tribunal ou qualquer coisa ", disse ele. Zach estava andando em direção à frente da casa do estacionamento. Parecia que ele não ter um cuidado no mundo. Deus, seu ego era do tamanho de um pequeno país em pânico.


A raiva ainda rodou dentro de mim. Eu me perguntei se eu nunca seria capaz de olhar para ele e ver outra coisa senão os hematomas de Rimmel no braço ou a maneira como ele deve ter olhado à espreita quando ela estava tomando banho. "Ah, merda." Braeden riu. "Karma está vindo. imbecil. " Seu comentário corrente veio cortesia do fato de Zach finalmente percebeu o homem à sua frente na calçada. Zach fez uma pausa e deu ao homem um olhar de ódio. Isto provou que ele sabia que as pessoas estavam procurando por ele. O homem com o envelope chamou Zach, e ele endureceu . Então, ele chamou a si mesmo alto e deu um passo mais perto . O homem disse algo curto . Zach assentiu com a cabeça e , em seguida, foi-lhe dado o envelope. O homem se virou e foi embora. Zach ficou olhando para ele com raiva em seu rosto. Uma vez que o funcionário tinha ido embora, Zach olhou para o envelope . Ele arrancou o selo e puxou uma pilha de papéis . Papéis que eu sabia que tinham a assinatura de Rimmel no fundo. Zach folheou-os uma vez . Então duas vezes. Um olhar de puro ódio cruzou os recursos, e ele agrupou os papéis em seu punho antes segurando-os ao seu lado e perseguindo em direção à porta da frente da Omega . "Esse cara é um idiota de bico classe A "Braeden disse . Eu tive que concordar. Enquanto Zach estava puxando para fora suas chaves para a porta da frente, ela se abriu . Ele olhou para cima e isso fizemos eu e Braeden. Ninguém saiu, mas não havia movimento na porta. Uma mala grande e um saco igualmente grande foram atirados para fora para a varanda de concreto. Estendi a mão e virei a chave na ignição apenas o suficiente para que eu pudesse apertar o botão e rolar para baixo um pouco a minha janela. Nós estávamos muito longe , mas se ele começasse a gritar , nós seríamos capazes de ouvir.


"A partir do jogo do estilo esconde-esconde para faculdade. " Braeden riu e estendeu o punho no centro dos assentos . Eu não podia deixá-lo pendurado , então eu bati. "Que porra é essa ! " Zach gritou. A voz dele era baixa , mas eu ainda o ouvia. Trent apareceu nos degraus, fechando firmemente a porta da casa atrás dele. Ele era um cara grande , alto, de ombros largos . Ele trabalhava duro tal como o resto da equipe, e eu sabia que ele poderia limpar o chão com Zach . Ele estava vestido com uma camiseta da marinha com o símbolo Omega estendido através de seu peito. Ele não disse nada a princípio, apenas cruzou os braços e olhou para baixo enquanto Zach boquiaberto , incrédulo com o que eu assumi que era sua merda na escada. Os lábios de Trent se moveram, mas eu não podia ouvi-lo. Não importava . Eu sabia o que ele estava fazendo. Ele estava dando um chute no garoto Zachy. Zach pulou para a frente e empurrou o seu rosto em Trent . Para seu crédito, Trent não se mexeu. Seus olhos apenas seguiram um Zach irritado. "Você não pode me chutar para fora daqui !", Ele gritou. Trent disse algo de novo, baixo e calmo o suficiente que eu não podia ouvir. Depois ele gesticulou para a ordem de restrição amassada ainda apertada na mão de Zach . "Esta é uma porra de uma brincadeira! ", Disse Zach e jogou os papéis no chão. Braeden balançou a cabeça e suspirou dramaticamente. "Sem respeito pela lei . " Eu grunhi e mantive meus olhos treinados sobre Zach . Trent disse outra coisa. Seu rosto mantinha uma nota de advertência e uma nota de finalidade. "Essa cadela está apenas sendo dramática !", Ele gritou. Eu fiquei rígido e Braeden pôs a mão no meu braço.


Trent adiantou-se e baixou o rosto até que ele estava direto com Zach. Eu vi seus lábios se movendo, mas não ouvi nada. O rosto de Zach ficou vermelho de raiva, mas Trent ignorou. Então, sem mais uma palavra, ele se virou e voltou para a casa. Zach foi deixado olhando para a porta fechada com seus pertences e os papéis da restrição sujando o chão ao redor dele. Estava feito. Ele estava fora de Omega e ele não estava recebendo de volta. E se ele mesmo se aproximasse de Rimmel , eu teria certeza que ele seria levado para a cadeia . "Você se sente melhor agora ?", Perguntou Braeden . Ao mesmo tempo , Zach girou e os olhos encontraram o meu carro. Mesmo com a distância , eu sabia que ele sabia que eu estava assistindo . Através do pára-brisa, nossos olhos se encontraram . Havia animosidade silenciosa fervilhante no ar de inverno em torno dele. Eu não desviei o olhar. Eu não ia recuar. Braeden não se incomodou em fazer de novo sua pergunta. Ele sabia a resposta. Não. Eu não me sentia melhor. Na verdade, eu estava com medo de que as coisas iam ficar piores.


CAPITULO vinte e cinco

Um homem pode ser julgado por suas ações com relação a outros homens. Mas ser um cretino com uma mulher, isso apenas torna você um pau. #EsteBuzzÉParaVocêZach ...Alpha BuzzFeed

R IMMEL O abrigo ainda era um dos meus lugares mais favoritos. Muita gente pensava nestes lugares como deprimentes e tristes . Um lugar onde animais solitários sentam em gaiolas durante todo o dia , esquecidos e mal-amados . E sim, alguns dias era triste. Eu desejava que cada animal tivesse uma casa amorosa, mas desejar algo não o tornava realidade. Mas havia mais dias bons no abrigo do que os tristes. Os animais aqui não eram esquecidos e mal-amados. Eu os amava . E assim faziam todos os outros que trabalhavam aqui. Todos aqui deram o seu tempo e cuidados para estes animais. Éramos um abrigo que não matava, e isso significava que estávamos superlotados. Mas ainda assim, nós não dávamos as costas a um animal por necessidade.


Michelle , a mulher que estava no comando por aqui, trabalhou de perto com vários locais de resgate de pet e lugares fomentados para ajudar a manter a aglomeração para baixo e para encontrar casas amorosas. Hoje era um dia feliz no abrigo. Um dos animais , um Chihuahua de pelos compridos de quatro anos de idade , estava sendo adotado. Ele tinha estado aqui por vários meses, às vezes parecia ao longo de alguns dos maiores e raças mais populares. Eu o chamei Sailor* (*Marinheiro), por razões que eu não sabia que não fosse que eu gostei do nome. Ele era um cão marrom com olhos castanhos e um nariz cor-de-rosa . Eu sabia que ele estava indo para ser um grande companheiro e as pessoas que o adotaram estavam indo para dar-lhe uma grande casa. Como sua nova família estava vindo para buscá-lo a qualquer momento , eu terminei de aprontá-lo. Eu escovei através de seu pelo macio e dobrei o cobertor com o qual ele tinha tomado um gostou queria que ele o tivesse. Ele era familiar para ele. Enfiei a mão na minha bolsa e tirei uma pequena camisola azul com uma âncora sobre ela e sorri. " Está frio lá fora , Sailor, " eu disse a ele e arranquei as etiquetas. "Eu tenho um pequeno presente de despedida para você." Ele foi paciente enquanto eu puxei -o em cima da cabeça e as orelhas marrons peludas bateram para fora .Uma vez que ele estava vestido , eu fiquei para trás e admirando quão bonito ele parecia . "Bom menino," eu disse a ele, e sua cauda balançou para frente e para trás. Michelle veio por trás e olhou para nós e balançou a cabeça com um sorriso no seu rosto. " Você comprou-lhe uma camisola ? " "Eu não pude resistir ", eu disse timidamente. "Bem, eu posso ver o porquê. " Ela sorriu e segurou o cão em concha. "Boa sorte em sua nova casa , menino ", disse ela e arranhou-o atrás das orelhas. Depois que ela o colocou para baixo, ela olhou. "Você pode se certificar que ele sai okay? Eu tenho que correr e conseguir alguma comida para os cães .


Estamos com pouco. Mais uma vez." Eu fiz uma careta . " Nós já estamos em baixa ? " Michelle concordou. "Com todo o tempo frio, nós temos mais animais do que o habitual. Está realmente drenando nossas fontes . " "Da próxima vez que eu estiver fora, eu vou pegar um pouco também." "Você não tem que fazer isso." "Eu sei", eu disse. "Mas eu quero." "A maioria dos estudantes universitários iam às compras ou compravam comprar cerveja com o seu dinheiro . " Revirei os olhos . Eu prefiro ajudar os animais aqui. Além disso, a maioria de nós aqui no abrigo doou suprimentos sempre que possível porque a verdade é que nunca houve o suficiente. "Becky vai vir mais tarde ", disse Michelle , agarrando seu casaco e bolsa" Você não ficará aqui muito mais tempo sozinha. " "Eu vou ficar bem ", eu disse . Quando ela se foi , eu terminei de preparar a papelada de Sailor, em seguida, levei-o e suas coisas para fora na frente para esperar por sua família. Sentei-me na recepção e a coloquei na superfície. Ele sentou-se e esperou ansiosamente como um pequeno cavalheiro . Eu ri e cocei suas orelhas. A porta da frente se abriu e eu fiz uma cara animada para Sailor. "Aqui estão eles!" Olhei para cima e esfreguei os olhos. Não era nova família de Sailor. Era Valerie Anderson. "Senhora. Anderson, "eu disse, chocada, ficando em pé. "Eu não estava esperando você." "Por favor, me chame Valerie".


Eu balancei a cabeça, embora eu provavelmente não fosse. "Romeo não está aqui", eu disse. "Ele está com Braeden. "Eu imaginei que a única razão pela qual ela estaria aqui seria a de ver seu filho. "Eu não estava procurando por Roman. eu vim para ver você. "Eu?" Eu não conseguia esconder o choque no meu Tom. Ela sorriu levemente. "Sim. Eu queria ver onde você é voluntária. " "Oh", eu respondi. Ela me deu um sorriso. "Eu sei que você está surpresa. Mas você é a namorada do meu filho e eu gostaria de te conhecer melhor. " Será que isso significa que ela aprovava seu filho e eu? "E eu tenho que admitir que estou impressionada que você gasta muito do seu tempo sendo voluntária. "Ela olhou ao redor da sala, e eu tentei vê-la através de seus olhos. Ela provavelmente viu só um prédio sem muito estilo. Ah, e ele cheirava como animais aqui também. "Bem, eu tenho crédito por todas as horas que eu passo aqui. Ele conta como horas clínicas. Eu preciso ter entre quinhentas e seiscentas quando eu fizer a aplicação para a escola veterinária. Quanto mais eu tiver, melhor eu vou parecer. " "Algo me diz que não é o única razão você vir aqui. " "Não." Eu dei de ombros. "Eu gosto daqui." Sailor empurrou contra a minha mão, e. "Eu sei que você está aí." Eu ri e o peguei. "Quem é este?", Perguntou Valerie. Eu andei em torno da mesa para que ela pudesse vê-lo melhor. "Sailor. Ele está sendo adotado hoje." "Bem, isso é uma camisa muito bonita, “ela disse, olhando para o cão. Estava claro que ela tinha pouca ou nenhuma experiência com animais. "Eu não pude resistir." Eu sorri. "Você comprou para ele?"


"Sim. Tipo de um presente de despedida. " Ela olhou ao redor, seus olhos absorvendo a sala. "Onde está todo mundo?" "Eu sou a única aqui agora. Michelle saiu para comprar um pouco de comida . Estava acabando. " " Será que o abrigo paga por isso ?", Ela perguntou. "Bem , geralmente . Mas às vezes corremos para fora, então nós todos nos unimos. " "Você é paga por seu trabalho aqui ? " "Ah não. É voluntário. Mas eu tenho um pouco sobrando a cada semestre de minha bolsa de estudos. E também meu pai me manda dinheiro . "Eu franzi a testa. " Há algo errado? " , Perguntou ela. "Uh , não. " Eu sorri. Eu só percebi que o meu pai não tivesse me enviado um cheque desde que eu tinha estado de volta do recesso " Então você quer que lhe mostre ao redor ? ", perguntei , realmente não tendo certeza mais do que fazer . "Isso seria ótimo ", disse ela . Eu sorri. Nosso relacionamento ( se você pudesse chamá-lo assim ) era tão novo , mas realmente me tocou que ela estava fazendo um esforço para tentar me conhecer melhor. Quando eu estava prestes a começar a turnê, a família que estava adotando Sailor veio pulando na porta. Eles eram liderados por um menino que parecia ter de cerca de oito ou nove anos. "Lá está ele!" Disse o garoto e derrapou a uma parada na minha frente. Sailor começou balançando em meus braços, e eu senti a batida da sua batida contra o meu lado. Eu ri. "Ele está esperando por você!" Eu exclamei. O menino estendeu a mão para o cão, e eu entreguei Sailor. "Gostaríamos de ter estado aqui mais cedo", sua mãe disse, "mas nós paramos no pet shop para obter alguns suprimentos. "


"Sem problemas." Eu sorri. Olhei para Valerie. "Eu estarei com você." Ela assentiu com a cabeça, e eu andei em torno da mesa para que a nova família de Sailor pudesse assinar a papelada e torná-lo oficial. Enquanto estávamos indo sobre os detalhes, o menino colocou Sailor para baixo e produziu um brinquedo do bolso do casaco. O menino e o cão começaram a brincar, e eu fiquei momentaneamente distraída observando-os. Meu coração inchou. Eu estava tão agradecida que estas pessoas estavam indo tomar conta de Sailor. Uma vez que os papéis foram preenchidos, rasguei meus olhos longe do cão e me certifiquei de que tudo estava em ordem. "Eu acho que é isso!" Eludisse. "Oh." Eu agarrei o cobertor. "Ele realmente gosta este cobertor. Ele era o seu favorito enquanto ele estava aqui. Eu pensei que ele poderia gostar detê-lo." "Isso é muito gentil de sua parte," a mulher disse, pegando o cobertor. Ela tinha cabelo curto e escuro e olhos azuis. "Nós vamos cuidar bem dele." "Eu sei, e eu não poderia mais agradecida." O homem com a mulher e menino assobiou, e o cão correu em direção à porta. O menino foi correndo atrás deles e pegou-o. "Vamos lá!" Antes de partirem, eu dei uma última arranhada na orelha de Sailor, e ele me lambeu no nariz. Eu ri. "Bom garoto." Eu assisti a família andando na calçada para seu carro, Sailor no reboque. Eu sabia que ele ia ter uma grande vida. Eu senti os olhos de Valerie em mim, e eu me virei da porta e sorri. "É sempre um bom dia quando um de nossos animais encontra uma casa. Vamos lá, "eu disse, levando-a de volta. "Eu vou lhe mostrar." Mostrei-lhe tudo (até mesmo os animais). Ela estava muito mais interessada do que eu originalmente pensei. Ela fez perguntas e parecia realmente interessada em não apenas o que eu fazia, mas sobre o que o abrigo era realmente.


Enquanto nós fomos através das salas , eu fiz coisas que eu vi que precisavam ser feitas, trocar água, dando guloseimas e arranhões atrás das orelhas. " Então, isso é tudo muito bonito . " Levei-a para a sala principal novamente. "Não é muito grande, mas é eficaz. " "Estou muito impressionada com você, " Valerie disse. " Oh, bem, isso não era eu. Eu só sou voluntária aqui. Uma grande parte do crédito vai para Michelle . Ela administra o lugar . " " Eu não quero dizer o lugar , embora seja impressionante também. Eu quis dizer você . " Eu estava confusa e um pouco desconfortável com o elogio. Eu não estava acostumada com isso . "Você é claramente muito dedicada ao que você faz. E você mantém suas notas , trabalha aqui, e é tutora de Roman para ajudá-lo a permanecer no time." "Bem, obrigada." Michelle veio na frente, carregando vários sacos de comida . "Há mais no carro, "Ela gritou e depois percebeu que eu não estava sozinha. " Michelle , este é Valerie Anderson . ela é a mãe de Romeo ". Michelle sorriu largo e deixou cair os sacos no chão. "Bom te conhecer! Romeo é grande. Nós todos amamos ele por aqui. " " Ele passa muito tempo aqui ?", Ela perguntou. "Às vezes ", eu respondi . " Mas ele me pega muito e me leva de volta ao campus .Ele não quer que eu vá andando , " eu disse com uma careta. "Isso soa como Roman ", ela meditou. " Falando de... Uma vez que trouxemos essa comida para dentro, você pode ir embora , se você quiser " , disse Michelle . Eu balancei a cabeça . " Tudo está feito lá atrás. Sailor foi para casa. A papelada finalizada está sobre a mesa para seus arquivos. " "Roman vem pegar você ? " Valerie perguntou. "Eu tenho que ligar para ele. "


"Bem, eu ficaria feliz em levá-lo ao campus , se quiser. " Eu tentei não mostrar no meu rosto o choque que eu senti. Em vez disso, sorri e acenei com a cabeça . poderia muito bem dizer não. Eu provavelmente a ofenderia. Além disso, eu não queria que Romeo deixasse o que ele estava fazendo para vir aqui e me pegar. "Obrigada. Eu só vou demorar alguns minutos. Deixe-me ajudar Michelle." Corri para fora no frio e até o carro estacionado nas proximidades. Eu agarrei um grande saco de comida e girei. Valerie estava lá , e eu pulei de surpresa. " O que eu posso levar ? " " Oh , você não tem- " Mas Michelle me cortou empurrando um saco grande cheio de latas de comida de gato para ela. “Este , por favor. " Valerie pegou a bolsa e todas as três de nós carregamos o restante dos suprimentos para a loja. Uma vez que tudo estava na parte de trás ( Valerie ajudou com isso também) , eu juntei meu casaco e bolsa. " Michelle ", disse Valerie enquanto eu me mudei ao redor, " você faz qualquer captação de recursos aqui para o abrigo ? " "Nós fazemos o que podemos . A maioria das coisas que nós tentamos no passado não têm sido muito bem sucedidas . " " Eu gostaria de ajudar a mudar isso . " Minha bolsa caiu no chão quando eu a deixei cair. Ambas as mulheres olhou para mim, e eu corei furiosamente. Por que ela estava fazendo isso? "Bem, isso seria maravilhoso, mas eu tenho que avisá-la. Captação de recursos é um monte de trabalho e é difícil de obter interesse no abrigo." Ela sorriu. "Sim, eu estou bem ciente do trabalho de captação de recursos. Eu estou em várias instituições de caridade e conselhos. Eu faço esse tipo de coisa bastante frequentemente."


" Oh , bem, eu não tive a intenção de ofendê-la ",Michelle se apressou a dizer. Ela olhou para mim, e eu sorri . Pelo menos eu não era a única que achava a mãe de Romeo intimidante. "Você não ofendeu. Você não saberia com o que estou envolvida. Mas eu gostaria de montar um evento de caridade para o abrigo . Rimmel pode me ajudar com os detalhes " . Ambas as senhoras olharam para mim. Engoli densamente . "Claro . " Eu concordei . "Eu ficaria feliz em ajudar. Qualquer coisa para os animais. " Eu me perguntava como seria estar trabalhando com Valerie . Eu me perguntei quanto tempo nós teríamos que passar junta. "Ótimo! Apenas deixe-me saber o que você precisa e quando você precisa. Eu vou ajudar tanto quanto eu puder." "Maravilhoso . " Valerie sorriu. "Eu vou estar em contato. " Ela olhou para mim . "Pronta?" " Sim, senhora ", eu disse . Segui-a até a porta, e na minha saída, eu olhei de volta para Michelle. Ela me deu um polegar para cima . Valerie dirigia um Audi SUV. Os assentos eram de couro e o interior do carro cheirava a baunilha. Uma vez eu estava liquidada no assento , peguei meu telefone para mandar mensagem para Romeo . EU CONSEGUI UMA CARONA DE VOLTA PARA O CAMPUS. Ele respondeu alguns segundos mais tarde . QUEM? SUA MÃE. QUE DIABOS!


Eu reprimi a vontade de rir e respondi. ME LIGUE MAIS TARDE. EU VOU Foi um passeio rápido ao campus, e nós não tivemos muito tempo para conversar. Principalmente, ela jogou para fora ideias para o evento de arrecadar fundos, e eu concordei com tudo, porque eu não sabia nada sobre essas coisas. Eu a direcionei para o meu dormitório, e ela estacionou no meio-fio. "Obrigada pela carona", eu disse, soltando meu cinto de segurança. "Obrigada por me mostrar o abrigo." "Certo. Foi muito divertido. "Estranho. Mas divertido. Comecei a sair do SUV, mas ela disse o meu nome. Quando olhei para trás, eu li sobre seu rosto que havia algo que ela queria dizer. Voltei no veículo e olhei para ela com expectativa. "Eu sei que não tenho sido a pessoa mais fácil para se conviver. "Ela começou. "Mas eu gostaria demudar isso. Eu gostaria de compensar pela forma como eu a tratei quando você começou a namorar meu filho." "Você não tem que compensar nada. Eu entendo. Já esqueci. " "Eu aprecio isso. Mas eu ainda gostaria de passar tempo com você. " Uma corrida imediata de emoção queimou a parte de trás da minha garganta. Eu não tinha esperado, mas estava lá tudo a mesma coisa. Engoli várias vezes, tentando ter certeza de que eu seria capaz de falar sobre ele. "Eu gostaria disso," eu disse. As palavras não soaram como elas normalmente teriam. Em vez disso, elas foram um pouco estridentes e um pouco rachadas.


Ela sorriu. Eu não sabia se ela estava apenas sendo educada sobre a minha súbita emoção ou se ela realmente não tinha notado. "Maravilhoso. Vou pegar algumas ideias e planos juntos para o evento e, em seguida, nós podemos nos encontrar para discutir o assunto. Talvez pudéssemos almoçar? " Limpei a garganta. "Hum, sim, com certeza." "Eu não tenho tido um almoço de garotas verdadeiro em sempre ", disse ela, sua voz aquecendo. Lembrou-me mais agora de como ela soava quando ela falou com Braeden. Eu só podia sorrir. A sra Anderson era uma figura de mãe para mim. Ela era a mãe de Romeo. Ela tinha toda a coisa maternal para a ciência. Eu acho que não deveria surpreender-me que eu tivesse o desejo súbito para minha própria mãe. Que, de repente eu tomei conhecimento agudamente de todo o tempo de mãe-filha "menina" que nós tínhamos perdido ao longo dos anos. E agora aqui estava a mãe de Romeo , oferecendo- me uma versão da mesma coisa que eu não tinha tido. Eu queria tanto que doía meu peito. Isso me assustou . Isso me assustou tanto que eu apenas queria ir para longe . " Ótimo!" Eu disse brilhantemente, talvez brilhantemente demais, mas já era tarde demais para voltar atrás. " Obrigada novamente para o passeio. Vejo você mais tarde." Eu não esperei por ela para responder . Em vez disso, eu entrei em parafuso. Corri para o dormitório e não parei até que eu estava em segurança dentro do meu quarto . De sua posição em sua cama , Ivy olhou a partir do trabalho de casa que estava fazendo. “Tudo certo?" "Sim , ótimo. " Eu menti . " Está congelando lá fora." " Deve nevar. " " Grande surpresa lá", eu disse, jogando todas as minhas coisas na cama. "O que você vai fazer o resto da noite ? " , perguntou ela.


"Estudar. Eu tenho um trabalho para terminar. " "Ugh ", disse ela . "Dever de casa é uma merda. " Em voz alta , eu concordei com ela, mas por dentro , eu estava feliz pelo dever de casa hoje à noite. Fiquei contente pela distração . Eu não queria que a mãe de Romeo me odiasse , mas eu não tinha certeza de que eu queria um relacionamento com ela também. Eu já tinha perdido minha mãe. Eu não queria arriscar perder outra.


CAPITULO vinte e seis

#AlertaDeCantadaRuim Seu corpo é da McDonald’s? Porque eu estou adorando isso. #IssoNãoVaiFazerVocêTransar ...Alpha BuzzFeed

R OMEO "Acho que posso entrar sem chamar Rim para baixo para abrir a porta?" Eu perguntei, sorrindo para Braeden. "Por favor ", respondeu ele . " As mulheres têm peitos ? " "Cara. Isso foi errado " . Braeden olhou para mim com uma expressão “que diabos”? "O quê?" Eu ri , saí do Hellcat , e me inclinei na porta. "Eu estarei de volta." " Oh, inferno não", respondeu e Braeden ficou fora. " Você acha que pode dançar valsa em um dormitório cheio de garotas e me dizer para esperar no carro? Cara. Eu pensei que nós éramos melhores amigos para sempre! " Eu ri. " Vamos lá, então. " "Além disso, eu tenho que ter certeza de Rim sobreviveu à aberração da visita aberração da sua mãe . " Olhei para Braeden quando nos aproximamos da entrada. " Você gosta dela , hein ? "


"Sua mãe ?", Ele respondeu , sabendo, eu não estava falando sobre minha mãe. "Ela é legal." " B. " Eu dei a ele um olhar de nível. " Você sabe que eu gosto , Rome. Eu gostei dela desde o dia em que ela não queria usar o seu moletom com capuz e estar relacionada a você. "Ele gargalhou . "Bem, ela está relacionada comigo agora. “Ela era minha. Todo mundo sabia disso. "Fique frio, mano." Braeden suspirou enquanto verificava algumas meninas que passavam. Elas brilharam nos seus sorrisos e Braeden sorriu. “Ela é como a irmã mais nova que eu nunca tive." "É isso que você quer dizer?" Braeden transformou toda a sua atenção para longe das meninas e me deu um olhar sério. “O que está acontecendo? Por que está perguntando?" Eu soltei um suspiro. Eu não esperava tudo isto vir para fora de mim, não esta noite. Eu acho que ver Zach mais cedo e o olhar em seus olhos... isso me assustou. Me assustava que empurrá-la com medo de que empurrá-la para esta ordem de restrição fosse apenas piorar as coisas. Eu só queria saber que ela tinha mais de mim, que Braeden teria suas costas quando eu não fosse capaz de fazer. "Porra, cara", eu murmurei. "Eu acho que eu estou apenas preocupado que Zach vai tentar outra coisa. Eu não quero que ela se machuque. " Braeden assentiu. "Ele seria estúpido para puxar algo mais. Mas eu entendo. Você sabe que eu vou atente para ela, Roma. Eu tenho suas costas. E as suas." "Cara." Eu estendi minha mão. Ele esbarrou a sua contra a minha. "Obrigado." "Senhoras", Braeden chamou o par que ele estava olhando antes. Ele correu até elas enquanto elas estavam abrindo a entrada do dormitório.


"Deixe-me pegar isso para você," disse ele, segurando a porta para abrir. Uma das meninas riu e foi em frente. A outra olhou para ele com desconfiança. "Você está tentando entrar no prédio, Braeden?" "Ela sabe o meu nome", disse ele e colocou uma mão sobre o coração como se ele tivesse levado um tiro. Eu balancei a cabeça e suprimi uma risada. "Todo mundo sabe o seu nome", ela murmurou. Braeden sorriu. "Sim, precisamos entrar." "Você tem uma namorada aqui?" A outra menina disse de dentro, sua voz mal-humorada. "Inferno, não", disse Braeden. "Eu estou aberto para o negócio." Ambas as meninas riram, e eu dei um passo adiante. Ambas olharam para longe dele e para mim. "Romeo", disse a menina questionando Braeden. "Senhoras." Eu dei-lhes meu sorriso encantador. "Eu estava no meu caminho para ver minha menina. É uma surpresa. "Eu sorri um pouco mais. Alguém dentro do prédio suspirou. "Ela é tão sortuda," a menina na porta disse. "Vamos entrar." Nos degraus para o segundo andar , Braeden me deu um soco no braço. " Porra , cara. Você tive que roubar meu trovão . " Eu ri. "Você está brincando? Ninguém rouba seu trovão . " " Mm -hmm ", ele demorou. "Mesmo amarrado você ainda chamar a atenção . " "O que posso dizer? É um dom. " Traçamos lotes de olhares e risos quando nós ficamos de pé do lado de fora da porta de Rimmel e batemos.


Braeden comeu toda a atenção , mas eu estava focado na menina dentro. A porta se abriu e a cabeça loira de Ivy apareceu . Seus olhos se arregalaram quando ela apanhou nós dois, Braeden e eu. "É para você!" Ivy chamou atrás dela, em seguida, puxou a porta todo o caminho aberto para que eu pudesse ver o interior . "Eu?" Rimmel resmungou , sentada em sua cama com seu laptop em seu colo. a incandescência da tela refletida fora de seus óculos e seu cabelo estava nessa enorme pilha em sua cabeça e parecia que havia vários lápis enfiados nele. Ela era uma bagunça quente. E eu porra adorei cada polegada dela. " Mana! " Braeden chamou alto e empurrou por mim para entrar. Rimmel fez um som estrangulado e olhou para cima, surpresa. " Braeden ?" Seus olhos foram atrás dele para mim e sorriu. "Olá, baby." Ela moveu o laptop de seu colo e deslizou fora da cama. Ela estava usando um par de moletons soltos e meu capuz . Braeden pegou-a do chão e a abraçou. Ela riu quando ele girou em torno dela . " Porra , menina ", ele disse. " Você precisa de um bife. " Então ele olhou para mim. "Como diabos você ainda não a quebrou até agora? " Rimmel engasgou e Ivy começou a rir .Braeden virou-se para sorrir para ela , mas Ivy quando o viu olhando , seu riso parou e ela desviou o olhar . Braeden olhou para mim e levantou uma sobrancelha numa pergunta silenciosa. " Você terminou?" Eu perguntei, olhando incisivamente para ele com Rimmel em seus braços.


"Claro, cara, " ele disse e segurou-a para fora para mim como uma boneca de pano . Seus pés pendiam sobre o chão, e ela me deu um olhar fulminante. Ignorei -o e estendi a mão para ela. A carranca dela era pronunciada quando eu pressionei meus lábios nos dela , mas no minuto em que fez contato, ela se derreteu e me beijou de volta . "O que você está fazendo aqui?", Perguntou ela quando eu puxei para trás. " Eu disse que ia ligar ", eu disse e me sentei na cama, puxando-a em meu colo. "Nós tivemos que ter certeza que você ainda estava em uma peça depois que a Sra Um veio te ver ", Braeden disse . Ivy deu Rimmel um olhar curioso. "Você nunca me disse isso. " "Não foi grande coisa ", respondeu Rimmel rapidamente. " Não há nada a dizer . " Braeden puxou a cadeira ao redor e afundou nela. Então ele apoiou os pés na cama dela. " Eu sabia que você poderia lidar com isso ", disse ele e fez um gesto com o queixo para mim. " Esse cara sido se preocupado como uma porra de uma mulher. " Rimmel olhou de volta para mim com uma expressão divertida em seu rosto . "Você estava preocupado?" "Não é verdade ", eu disse . Não sobre isso de qualquer maneira. "Bem", Ivy disse, levantando-se de sua cama e atirando Braeden uma olhada. "Vocês dois tomam muito espaço demais aqui. Eu vou tomar banho." "Quer companhia?" Perguntou Braeden. "Como se," Ivy murmurou. "Icy3", Braeden murmurou. Rimmel lhe lançou um olhar sujo.

3

Gelada, trocadilho com o nome dela, Ivy.


"Você sabe , não", disse Ivy , chamando toda a nossa atenção. Em seguida, ela bateu no ombro de Braeden. " Ow !", Ele gritou. "O que há de errado com você, mulher?" "Isso é para o que você fez para Missy . " " Merda", ele murmurou. " Ivy está chateada com o que aconteceu entre você e Missy ", explicou Rimmel .Quero dizer, realmente , eu acho que Ivy fez o ponto sem ela dizer, mas talvez ela pensou que Braeden precisava botar pra fora. " Não aconteceu nada . " Braeden gemeu. "Exatamente ", disseram Rimmel e Ivy ao mesmo tempo. "Ah , merda, B. Elas estão agindo em conjunto com você agora. " Eu sorri. Eu gostava de ver Braeden na berlinda. "Eu esperava melhor , irmãzinha. " Ele deu a Rimmel um olhar penetrante. Ela riu. "Seriamente, embora ", disse Ivy. "Por que você nem ligou para ela? " Braeden esfregou a mão no rosto. “Porque eu estava pegando o sentimento. " "Você não ligou para ela porque você estava tendo sentimentos por ela?", perguntou Rimmel , confusa . Eu dei-lhe um pequeno aperto em torno da cintura. "Não, ele quis dizer que ela estava pegando o sentimento, " eu disse. "Foi tão ruim? Alguém realmente querendo você para mais do que sexo?" Ivy exigiu. Braeden franziu a testa. "Não." Então ele olhou para Ivy. " Eu disse que nós estávamos apenas nos divertindo . Eu estava adiantado sobre isso. Eu nunca prometi a ela mais do que isso . Então eu comecei a receber os sentimentos dela. Eu não queria magoá-la , então eu fui embora. "


"Descartar alguém de forma tão abrupta é tipo errado", disse Rimmel. Ivy bufou. " Ela está sendo boa. você agiu como um pau. " Os olhos de Braeden piscaram com raiva. "Não. Um pau teria sido alguém que a deixasse achar que eu estava interessado , brincasse com seus sentimentos , e, em seguida, a descartasse. " Rimmel ficou tensa contra mim. Eu não acho queque já tinha visto Braeden com raiva . Ele tinha um temperamento. Ele não tinha calma tudo como eu. "Cara, " eu disse, jogando um pouco de gelo em seu calor. "Você fez a coisa certa." "Eu vou tomar banho ", disse Ivy. Ela pegou suas coisas e tinha ido segundos mais tarde. Eu não poderia ajudar, mas pergunto se alguém estava à espreita no banheiro como um verme, esperando para vê-la . " Garotas . " Braeden suspirou quando Ivy se foi. "Eu sou uma garota ", disse Rimmel . " Nah , você é diferente . " Braeden sorriu. " Então, o que a minha mãe queria? ", Perguntei. Ela olhou para mim. "Ela queria vero abrigo, queria saber mais sobre ele. Ela se ofereceu para montar uma campanha de arrecadação de fundos para nos ajudar." "Eu sabia que ela viria ao redor. " Eu afaguei-lhe aperna. " Sim." Ela concordou, mas a voz dela estava desligada e ela parecia muito menos entusiasmada com a aceitação súbita da minha mãe. "O que há de errado? ", Perguntei. "Nada . " Ela era uma péssima mentirosa . Eu estava prestes a fazê-la me dizer quando Braeden interrompeu. " Rome já lhe deu a boa notícia? " " Quais são as notícias ?" Ela olhou entre nós. " Zach foi avisado. Ele não pode chegar perto de você agora ", eu disse. Por que isso não parecia mais como uma grande coisa?


" Ele foi jogado para fora do Omega também" Braeden disse . "Tivemos bancos da segunda fila da frente. " Rimmel olhou para mim e eu assenti." Ele está acabado. " "Bem , eu não posso dizer que sinto muito ", disse ela ,inclinando-se para mim. Braeden bufou. " O bastardo mereceu. " Silenciosamente, eu concordei. " Ei, cara , dá-nos um minuto? ", Perguntei. Ele balançou a cabeça e deixou cair os pés fora da cama. "Claro. Vi algumas senhoras de boa aparência no salão . " Rimmel riu. " Ei . " Ele olhou para ela . " Como é que você não está chateada comigo sobre Missy ? Vocês dois ainda são amigas ? " "Sim , nós somos. " Ela assentiu com a cabeça . " Eu acho que eu tipo penso que você fez a coisa certa . " Braeden sorriu. "Sim?" "É melhor acabar com ela agora antes que seus sentimentos realmente se machuquem. " Ele assentiu. " A senhorita é uma garota legal . Mas eu não tenho relacionamentos. " " As pessoas mudam , " eu disse a ele , pensando em um tempo não muito atrás , quando eu senti o mesmo caminho. " Nah . Vocês dois são apenas malucos ", Braeden rachou. Em seguida, ele estendeu a mão e bagunçou o cabelo já bagunçado da Rimmel . " Ow ! ", Ele gritou e empurrou sua mão de volta. "Que diabos! Você carrega armas ? " Ela riu e puxou um lápis da a bagunça. "Sim." "Garota ... " Ele balançou a cabeça . "Você não é certa." "Parece muito certa para mim", eu disse, e ela sorriu. "Está vendo? " Braeden balançou a cabeça. " Loucos ".


Ele abriu a porta e entrou no corredor. "Senhoras !", Ele gritou quando a porta fechou atrás dele. "Eu não achei que ele iria embora ", eu disse e a recolhi perto . Ela encostou o rosto contra o meu peito e eu descansei meu queixo no topo da cabeça dela. "Estou feliz que você está aqui ", ela sussurrou e envolveu a mão em meu bíceps . " Você vai me dizer o que está errado ? " Eu perguntei depois de apenas alguns minutos de nada além dela em meus braços . " Não tinha planejado isso . " " Rim ", eu rosnei . Ela suspirou . "É estupido." " Será que minha mãe disse alguma coisa? " Eu sabia que ela disse que as coisas com a mãe tinham ido bem, mas eu não ficaria surpreso se ela estivesse apenas dizendo aquilo. "Não. Sim ", disse ela . Então ela soltou uma respiração. "Eu não sei." "Você vai ter que me ajudar aqui , baby. Eu não falo mulher. " Ela riu e o som apertou meu estômago e agitou o meu desejo . " Ela quer que eu ajude a planejar a campanha de arrecadação de fundos. Ela quer ter tempo de garota. " "Eu não estou vendo como isso é ruim. " Às vezes as mulheres confundiam a merda fora de mim .Será que ela não quer que minha mãe goste dela? " Eu realmente não tenho feito isso desde a minha mãe ... " A voz dela desapareceu e tudo estalou. Ah , merda . Minha mãe estava lembrando-a de sua mãe e todas as coisas que ela perdeu. " Você sente falta de sua mãe." "Todos os dias ", ela sussurrou , e meu peito apertou. Este era um tipo de dor que eu não poderia fazer ir embora. Isso não era algo que eu poderia dar um soco ou ter papéis entregues . Dor e perda


não era algo que eu sabia como lidar com eles. Eu a puxei para mais perto e ela se aconchegou em mim . Um dos lápis em seu cabelo me cutucou . Eu subi e puxei-o para fora . Em seguida, outro. "Desculpe", ela meditou . Beijei-a na testa. "Você sabe que minha mãe nunca poderia tomar o lugar da sua." " Soa como algo que eu disse para a sua mãe sobre você " , ela meditou . " Ah, é? " Eu sorri contra ela. Ela assentiu com a cabeça . "E eu sei. É apenas…difícil. Eu quero passar tempo com ela. Eu faço. É somente…" " Você se sente como se estivesse traindo a sua mãe?" Ela olhou para cima . "Não mesmo." Eu fiz uma careta . "Então?" " O que acontece se nós terminamos ? " Ela apressou as palavras tão rápido que eu tropecei para me manter. "Você acha que nós vamos nos separar? " Apenas o pensamento me deu dores no peito. " Nem tudo dura para sempre . " E então eu entendi. Eu entendi exatamente por que gastar tempo com a minha mãe a assustava. "Baby ", murmurei e a ergui fora do meu colo. Seu laptop aberto estava por perto , e eu me mudei para o chão. Ela estava olhando para mim com sombras em seus olhos quando me virei de volta, e eles me assombraram. Eu peguei seu rosto em minhas mãos e olhei para ela atentamente . " Você pode deixá-los entrar . Eu não vou a lugar nenhum . " Por trás de seus óculos , ela apertou os olhos fechados.


Eu beijei a ponta do seu nariz. "Eu te amo demais. Estou mantendo você . Minha família é a sua família agora . Eu não vou deixar ninguém tirar isso de você." "Dói ", ela sussurrou . Algo em meu peito se contraiu . A dor em sua voz era inconfundível. " Você era inevitável. Eu sei disso agora .No minuto em que foi entregue o papel como seu nome para a tutoria , foi como de alguma forma expresso em pedra que você iria ficar dentro aqui ", Rimmel disse enquanto ela apertava uma mão ao coração . Seus olhos se encontraram Os olhos dela encontraram os meus . "Eu te amo mais do que ninguém. Qualquer coisa. E o pensamento deperder você me mantém acordado à noite. Você não faz o que é perder alguém. " "Não, eu não ", eu disse suavemente . "Eu não posso deixá-la entrar também. Não posso arriscar amar alguém mais e perdê-los. " "Venha aqui . " Estendi a mão para ela e seus braços fecharam em volta do meu pescoço. Estiquei sobre o colchão , puxando-a comigo. O corpo dela foi pressionado ao longo do meu e seu rosto foi enterrado em meu pescoço. Segurei-a sem dizer uma palavra. Realmente não havia nada que eu pudesse dizer. Na verdade, não. Isso me matava que ela sofresse assim . Isso me matava que eu não sabia como pará-lo .Tudo o que eu podia fazer era amá-la . Amá-la e nunca partir. "Você sabe, " eu disse, tentando aliviar o humor. " Minha mãe é uma maníaca por controle . Ela não é tão amável como eu. " A risada que borbulhou fora dela aliviou um pouco da tensão em meus ombros. Ela olhou para cima. As lágrimas encheram seus olhos. "Ninguém é tão amável como você . " Eu puxei seus óculos e os coloquei de lado. Quando eu rolei em cima dela, ela suspirou e enganchou uma de suas pernas ao redor da minha. Eu a beijei profundamente, girando minha língua dentro de sua boca, e puxei o


lábio com o meu para chupar suavemente sobre a plenitude. As mãos de Rimmel deslizaram em meu cabelo, e ela me puxou mais perto. Beijei-a com todo o amor que eu tinha dentro de mim, tentando empurrar para fora um pouco daquela escuridão, um pouco daquela perda. Eu sabia que esse sentimento nunca iria embora dela, mas eu queria ao menos torná-lo menor. Eu queria que meu amor fosse maior, para dominar essa dúvida. Ela arqueou-se para fora da cama para mim. Até através de nossas roupas, eu podia sentir os seixos eretos de seus mamilos. Ela abriu as coxas e eu me estabeleci entre suas pernas, rosnando em frustração com as camadas de roupas me retendo de sua pele. Eu empurrei meus quadris contra ela e ela me encontrou com um impulso do seu próprio. Eu rasguei minha boca longe dela e beijei-a para baixo no pescoço, beliscando a pele exposta com meus dentes. Ela suspirou meu nome, e eu enterrei meu comprimento duro dentro dela. Ela se moveu inquietamente e alcançou a barra da minha camisa. Desejo bombeou através de mim tão duro e rápido que eu nem sequer ouvi a porta aberta. Eu só ficava beijando-a, tentando me aproximar. A língua de Rimmel escorregou em minha boca, e eu gemi. "Ei, cara!" Braeden gritou. "Você não está mais sozinho." Abaixo de mim, Rimmel endureceu. As mãos dela que tinham encontrado o seu caminho para o botão da minha calça jeans ficaram rígidas. Ergui a cabeça e pisquei, tentando trazer minha visão de volta ao foco. Braeden estava de pé para baixo pelos meus pés, olhando para nós com uma expressão divertida em seu rosto. "Você nem mesmo ouviu Ivy entrar no quarto?" "Não", eu rosnei. O desejo ainda estava bombeando em mim, e eu estava irritado que ele estava falando . "Bem, você deu a ela um show. " Rimmel escondeu o rosto no meu pescoço comum pequeno guincho . "Eu vou sair agora. "


"Vamos lá, loirinha. Vamos lhes dar um tempo." Braeden jogou o braço em torno de Ivy , que estava de pé ali e eu ainda não a tinha visto. Quando a porta se fechou atrás deles , eu deixei cair minha testa para baixo no colchão ao lado rosto de Rimmel e chupei uma respiração estremecida. "Fique na minha casa esta noite", eu disse, minha voz rouca . "Eu tenho aula de manhã. " "Vou trazê-la de volta." Eu levantaria no meio da noite, se eu precisar. "Eu tenho que terminar este artigo. Meu laptop está correndo muito lento ultimamente, e é para amanhã. " Enquanto ela se desculpava, seus dedos deslizaram para o cós da minha calça jeans . "Você pode usar meu laptop. É novo. Inferno, você pode ter a porra da coisa." Ela riu. Eu gemi . "Por favor, baby. Eu não posso apenas deixá-la aqui. " Meus lábios encontraram os dela novamente , e eles fizeram um trabalho mais convincente do que quaisquer palavras de sempre fariam. "Promete que você vai me deixar terminar o trabalho? "perguntou ela e rasgou sua boca livre . " Pela minha honra ", eu disse solenemente e empurrei para cima dela para colocar uma mão sobre meu coração. Seus olhos foram para minha virilha e a tenda enorme no meu jeans . Sua língua arremessou para fora e lambeu seu lábio inferior. Eu gemi . " Certo . Vamos lá." Eu pulei e recolhi seu laptop e o cabo de alimentação. " Obtenha algumas roupas para a manhã." Ela precisava de algum espaço no armário em minha casa. Eu estava muito impaciente para ela arrumar uma bolsa. " Eu preciso da minha bolsa de livro, " ela disse enquanto ela jogava roupas numa sacola.


Joguei -o por cima do ombro e enfiou o computador debaixo do braço. Rimmel terminou de arrumar sua bolsa e empurrou os óculos de volta em seu rosto. "Feito." Eu peguei a mão dela e a reboquei para o salão. Braeden nos viu e explodiu rindo. "Vejo você amanhã", Rimmel disse a Ivy , que estava de pé ao lado de Braeden . Depois que larguei Braeden em seu dormitório, eu peguei o rosto dela e a beijei novamente. Muito tempo. Lento. Profundo . "Você prometeu que eu poderia terminar o meu artigo”, ela me lembrou , sua voz rouca . " Sim, mas eu nunca prometi nada sobre o sono . " "Eu não preciso dormir . Só você." Eu não pensei sobre Zach , futebol, ou a minha mãe o resto da noite. Foi apenas ela.


CAPITULO vinte e sete

#ÚltimasDoBuzz As fontes dizem que nosso jogador favorito está conversando com a NFL. #MojoÉpico #CampusNãoSeráOMesmoSemEle ...Alpha BuzzFeed

R IMMEL As semanas voaram. Eu vi Romeo, mas não quase tanto quanto. A maior parte do tempo que passamos juntos foi durante aula de reforço ou beijos roubados entre as aulas ou outras obrigações . E ansiava por passar despercebida na casa dele para outra noite ou um fim de semana inteiro . Nós conversamos sobre isso nas mensagens e quando que nos vimos, mas nas últimas semanas, tinha sido realmente difícil encontrar longos trechos de tempo para ficar sozinhos. Eu estava passando um tempo com Valerie. Nenhuma excessivo demais ; Eu estava tentando levá-la lenta. Ela não me empurrava, e eu me perguntava se Romeo disse a ela sobre minha hesitação em me tornar próxima dela ou se ela apenas era perspicaz. Tivemos almoço um fim de semana. Ela me levou para um lugar que eu nunca tinha estado. Isto não era o tipo de lugar que Romeo e eu costumávamos comer, com guardanapos de papel e música alta.


O local era tranquilo e belo. Os guardanapos sobre a mesa eram de pano, e tivemos pratos de pão e taças de água especiais . Isto não tinha sido abafado, embora, ou inábil ; isto tinha sido apenas elegante . Principalmente nós conversamos sobre o abrigo e os planos para a campanha de arrecadação de fundos. Valerie era uma mulher muito organizada. Ela tinha cadernos e um calendário para tudo. Ela não perguntou muito sobre a minha vida. Ocasionalmente , ela perguntou sobre Romeo, ou eu mencionei minha avó. Também fomos em torno de uma tarde olhando locais para o evento. Eles eram todos muito elegantes, e eu me preocupei quanto eles custariam. Ela simplesmente desconsiderou as minhas preocupações e disse que o custo dos bilhetes faria cobrir o preço do salão. Eu tentei ser eu mesma, tanto quanto possível ,muito para o meu próprio prejuízo . Eu estava com medo de que se eu fosse muito como eu, ela ficaria horrorizada e não ia quere ter nada a ver comigo. Então, eu sempre me vesti bem, e tinha Ivy para fazer o meu cabelo quando eu me reunia com ela. Mas eu não mudei a minha personalidade. Eu não mudei meus óculos. Havia algumas coisas sobre mim que ela ia ter de aceitar. Eu queria que ela gostasse de mim - não alguma versão que eu tinha criado , mas o verdadeiro eu. Michelle estava muito animada sobre a oportunidade de captação de recursos e falava e falava sobre como eu tinha sorte de estar envolvida com Romeo, que tinha uma posição tão boa na comunidade. Mas o seu status não era porque eu estava com ele. Eu o amava. Os olhos dele. O sorriso dele. A maneira como ele me amava. Embora a temporada de futebol tivesse acabado, ele parecia tão ocupado com ele como sempre. O olheiro da NFL que nós encontramos no jogo do campeonato ligou.


A NFL estava interessada. Eles estavam falando em contratos, equipes, elaborando. O pai de Romeo estava lidando com as negociações. Aparentemente, ele estava estudando os prós e contras de contratos e de ofertas de futebol desde que Romeo estava no ensino médio. E desde que ele era um advogado e tinha os melhores interesse de Romeo no coração, ele era o gerente perfeito. Assim, além de negociações do contrato e os encontros com seu pai, Romeo estava treinando tão duro como nunca. Ele queria isso tão mal, e agora que o seu sonho estava bem ali na frente dele, ele não ia deixá-lo ir. Eu estava orgulhosa dele. Quando eu o conheci, eu pensei que ele era apenas mais um atleta jogador. Eu pensei que ele era um usuário, um preguiçoso , e era sortudo o suficiente para ter algum talento que ele poderia explorar . Eu não poderia ter estado mais errada. Ele trabalhava duro . Mais difícil do que a maioria das pessoas que eu já conheci. Escola podia não ser seu forte, mas ele tentava e ele trabalhava para isso. Ele treinou incessantemente e aperfeiçoou o talento que ele tinha. Ele não tomou nada disso por garantido também. Ele mereceu isso. Claro, eu estava um pouco triste também. Se ele fosse convocado, onde isso nos deixaria? Eu nunca expressei essa preocupação em voz alta, nunca sequer sugeri isso. Eu não seria nada, além de apoio para ele, e eu não faria nada para tirar o seu sonho. Eu tinha uma última aula antes que eu pudesse pausar para o almoço. Eu estava reunida com Ivy e Missy na praça de alimentação. A barra de granola que eu tinha comido apressada esta manhã no meu caminho para a aula apenas não tinha sido suficiente e meu estômago rosnava implacavelmente. Eu estava animada para a classe, no entanto.


Sim. Eu sei. Ninguém fica animado para a aula. Exceto nerds. Eu viria a aceitar esse título. Eu o possuía. Eu estava recebendo meu artigo de volta hoje, no qual eu tinha trabalhado incansavelmente desde a primeira semana de aulas. Eu tinha pesquisado uma tonelada, passado horas a montar o tema e tese. Eu escrevi, editei, e então o reescrevi . Meu computador tornou difícil porque ultimamente ele tinha estado lento, e eu fiz uma nota mental para levá-lo em algum lugar para ser examinado. Este artigo era importante para mim porque que era para minha aula de ciência animal. Esta aula era uma parte importante da minha graduação, e eu queria fazer um bom artigo e provar que isto era, certamente, o campo da carreira correta para mim. Não só isso, mas notas altas em um trabalho deste tópico iria me ajudar a me destacar em escolas veterinárias quando eu me formasse. Eu só sabia que eu ia conseguir uma boa nota. Estava bem pesquisado, completo e organizado. Eu estava orgulhosa desta missão particular, e eu estava ansiosa para ver a nota alta. Eu tomei meu lugar na sala de aula e ouvi uma curta palestra sobre o que estávamos passando por cima na próxima semana e também um resumo de tudo que tínhamos ido ao longo deste semestre. Estava entediante, e enquanto eu tentava escutar, meus pensamentos continuavam voltando-se para Romeo. Eu decidi que quando chegássemos fora da classe, eu ia chama-lo e ver se poderíamos nos ver esta noite. O professor anunciou que os trabalhos que nós tínhamos entregado estavam com notas e uma vez ele os entregasse, estávamos livres para ir. Eu dobrei o minhas coisas na minha bolsa e esperei enquanto ele entregava. Quando ele entregou o meu, ele não sorriu ou mesmo me reconheceu. Era como se ele estivesse tentando não olhar para mim. Estranho.


Eu realmente não pensei sobre isso, porque eu estava muito ansiosa pela minha nota e suas observações, então eu sacudi a página da capa profissional A página que eu tinha concebido e olhei para o vermelho escrito. ME VEJA! Olhei ao redor da sala, imaginando se alguém tinha uma nota tão estranha em seu artigo. Ninguém mais parecia nem um pouco preocupado. Na verdade, a maioria das pessoas já estava de pé fora de seus assentos e escapando da sala. Olhei para trás para baixo e folheei todo o artigo. Não havia outros comentários ou feedback. Muitas passagens foram sublinhadas com vermelho, mas isso foi tudo . O que no mundo estava acontecendo? Eu sentei lá em confusão até que o último aluno saiu da sala. O professor estava na frente , sentado atrás de sua mesa . Folheei as páginas fechadas e me levantei, segurando-o na minha mão. "Professor Monahan ? Houve um problema com o meu artigo? " Ele olhou para mim com uma expressão acusatória. quase dei um passo para trás.

Eu vacilei e

"Eu realmente estou bastante desapontado ", disse ele . "Desculpe-me ? " Meu coração começou a bater debaixo da minha caixa torácica e alguma coisa no meu ventre ficou amargo . Eu não sabia o que estava acontecendo aqui , mas eu sabia que não era bom. "Todo esse tempo eu pensei que você fosse uma aluna conscienciosa. Eu pensei que você fosse verdadeiramente dedicada ao seu curso " . Horror encheu-me . "Eu sou!" Como ele poderia pensar qualquer coisa menos ? Ele balançou a cabeça tristemente e então olhou para mim como se eu fosse algum tipo de gosma no inferior do seu sapato . "Você sabe o quão sério o plágio é?" Eu olhei para cima rapidamente. "O quê?"


"É um crime muito grave , senhorita Hudson." "Sim , eu posso imaginar que é", eu disse, cautelosa." Por que você está me perguntando sobre o plágio ? " "Oh, deixe de ato inocente de olhos arregalados, "ele agarrou e empurrou para longe de sua mesa." Nós dois sabemos que você é culpada e o artigo que você tentou fazer passar por seu, não é seu em tudo. " "O quê! " Eu engasguei. "Professor Monahan, e posso lhe garantir que eu escrevi cada palavra neste trabalho e eu não o plagiei. " "Eu pareço um idiota para você?" Perguntou ele ,inclinando-se sobre a mesa e me dando uma olhada provavelmente querendo dizer que podia ver através de mim . Isso me deixou com raiva . "Você está realmente me acusando de plágio?" "Oh, eu não estou acusando. Eu tenho a prova." Eu bufei. "Você não poderia." Seu laptop estava aberto sobre a mesa, e ele bateu em algumas teclas e, em seguida, virou a tela em torno de modo que eu pudesse ver. "A era da internet tornou simples os trabalhos de plágio. Os alunos muitas vezes assumem que nós, como professores, somos demasiado estúpidos ou velhos para entender que tais coisas existem. " Fiquei olhando para a tela, tentando descobrir o que eu estava olhando. "Este, senhorita Hudson, é um site que eu e vários outros professores aqui no campus usamos para confrontar artigos entregues contra artigos que estão à venda em vários sites em torno da web. " Olhei para fora do computador e para o homem me acusando de ser uma trapaceira. Uma trapaceira. Se eu não estivesse tão assustada agora, eu riria. "Então você está dizendo que verificou meu artigo neste site "-eu gesticulei para o laptop- "e ele surgiu combinando?" "Isso é exatamente o que estou dizendo."


"Talvez algumas frases sejam muito semelhantes por coincidência. Quero dizer, ele é um tópico bem documentado." "Sim. Eu poderia estar inclinado a acreditar nisso se tivesse sido apenas uma ou duas frases , mas isto foi de cerca de noventa por cento do artigo. Demasiado conteúdo para ser uma coincidência . " De repente , eu me senti tonta . A descrença ecoando através do meu corpo era profunda. Como isto era mesmo possível ? Eu não comprei esse artigo. Eu trabalhei nele. Por semanas. "Eu acho que eu preciso para se sentar ", eu disse , agarrando a borda da mesa. Eu pensei que eu vi um flash de algo que pode ser interpretado como piedade ou dúvida no seu olhos, mas , em seguida, eles endureceram mais uma vez. "Sim. Bem, você pode se sentar no escritório do reitor." "Desculpe-me ? " Meus dedos apertaram a borda de sua mesa . "Eu alertei o reitor. Este é um assunto muito sério. Seu próprio futuro nesta universidade está em risco. " "O quê? " Eu tropecei um pouco, mas me segurei. Meu saco de livro caiu sobre meu ombro e pelo meu braço . "Vamos ", disse ele e pegou sua maleta e um conjunto de chaves . "Eu vou acompanhá-la até lá." Em toda a minha vida, eu nunca tinha sido tratada como uma criminosa. Eu nunca tinha sentido a doença de pânico bastante como este. Minhas mãos quebraram para fora em um suor pegajoso enquanto o meu coração continuava a correrei o segui para fora da sala, para baixo as escadas e para fora do prédio. Toda a vez que eu andei, eu olhava para baixo no trabalho, agora marcado todo em vermelho. Era o meu artigo. Eu reconheci as palavras em cada página. Eu tinha trabalhado tanto tempo nele que eu poderia provavelmente recitar mais do mesmo no meu sono. "Professor Monahan," Eu implorei enquanto nós andamos. "Você tem que acreditar em mim. Isto algum tipo de erro. "


Ele olhou por cima do ombro enquanto nós andamos. "Eu não cometo erros. Este foi plágio descarado. " Eu engoli a bílis na garganta e tentei acalmar meus membros trêmulos. Enquanto nós andamos, o vento soprava e neve começou a cair mais pesadamente e revestir a grama e calçada. Eu me perguntei se Ivy se perguntaria onde eu estava, se ela pensar iaque algo estava errado. Eu pensei sobre mandar mensagem pra ela e dizer que não se preocupasse. Mas eu não podia. Algo estava errado. E eu estava preocupada. Quando nós caminhamos para o edifício onde o gabinete do reitor estava localizado , continuamos através de salas que cheiravam como lixívia e limão. Telefones tocavam constantemente e o som de saltos altos estalando no chão pareciam como unhas em um quadro-negro. Eu tomei uma respiração firmando quando entrei na pequena entrada que levava ao gabinete do reitor . Uma mulher mais velha estava sentada atrás de uma mesa , e quando entramos, ela olhou para cima e sorriu. Eu não poderia me forçar a sorrir de volta. Levou tudo que eu tinha para não vomitar. "Diga a ele que o Professor Monahan está aqui", o professor disse . A recepcionista assentiu com a cabeça e fez o que lhe foi pedido. Quando ela desligou o telefone , ela assentiu. " Você pode entrar. " Quando passei, ela me deu um sorriso encorajador. Lágrimas correram para os meus olhos , e ela franziu a testa . "Apresse-se, garota", disse o professor Monahancom a mão na maçaneta da porta do reitor .Assustada , corri para a frente e meu pé pegou a ponta de um tapete de área abaixo da sala de trabalho de recepcionista. Eu fui para a frente. O artigo que uma vez pensei como meu melhor trabalho foi subindo e derrapou debaixo de uma cadeira.


"Oh meu Deus!" A mulher engasgou e correu ao redor para me ajudar. "Você está bem, docinho?" Cheirei . Meu joelho picou e assim o fez apalma da minha mão . Mas eu me levantei. " Oh sim, eu estou bem. " "Tentando fazer você olhar vontade lamentável só fazem piorar as coisas em você , no final, "o professor entoou . A recepcionista franziu o cenho e lançou-lhe um olhar azedo . " Aqui, deixe- me ajudá-la. " Ela foi para recuperar o meu artigo como eu estava de pé e endireitou meu casaco. "Aqui está", disse ela, e eu alcancei para levá-la. "Obrigada", eu disse sinceramente. Sua bondade era bem-vinda nesse momento enquanto o meu mundo inteiro estava caindo aos pedaços . A grande porta do escritório do reitor se abriu e um homem com ombros largos encheu a porta . "Eu pensei que o meu compromisso era - ", disse ele , mas depois parou , quando ele quase correu para o professor. "Nós já estávamos entrando, Reitor ", disse ele . "Ela estava protelando . " "Ela caiu! Ela poderia se machucar " , a recepcionista repreendeu. O reitor deu a volta no Professor Monahane encontrou meus olhos . Ele me reconheceu imediatamente. Vi-o cintilar em seus olhos. "Senhorita Hudson ", disse ele . Então ele olhou para o professor, que estava, de repente, muito desconfortável. "Esta é a garota que você está acusando de plágio ? "o reitor perguntou, levantando uma sobrancelha. O professor Monahan vacilou e , em seguida, endireitou-se, sua postura rígida. "Sim. E eu tenho a prova . " Eu soltei um suspiro trêmulo. A mulher ao lado deu um tapinha no meu ombro. Eu dei ao reitor um olhar suplicante , mas ele somente suspirou e fez um gesto em direção ao interior de seu escritório. "Entrem."


O professor Monahan foi o primeiro a entrar. O reitor se levantou e esperou por mim para passar. Quando eu estava deslizando por ele, ele se inclinou e sussurrou: " Você precisa fazer uma chamada. Ligue para ele. " Meus olhos voaram para seu rosto. Ele me deu um aceno imperceptível. Mudei-me mais para dentro da sala, e o homem me acusando me deu um olhar duro . Eu me virei para longe dele e para o reitor. " Senhor , estaria bem se eu fizesse uma chamada telefónica? Eu tenho um sentimento que eu vou estar aqui um tempo e eu não quero que aqueles que esperam por mim se preocupem." Ele mudou-se em torno de sua mesa e me deu um olhar descontente. "Rapidamente." Era óbvio que ele não queria que o professor Monahan soubesse que ele me disse para ligar por ajuda. Agarrei-me a aquela pequena pepita de conhecimento como se fosse a última migalha de comida em um mundo desolado. Rapidamente, eu liguei para Romeo e rezei para que ele respondesse. Enquanto tocava, eu andava em todo a sala, colocando minhas costas para os homens. "Ei." A voz de Romeo encheu a linha . Isto foi tão rico , quente e acolhedor que eu choraminguei. " Rimmel ", disse ele imediatamente ,todo o calor em sua voz substituída por alarme. "Eu acho que eu poderia precisar de você", guinchei na linha . " Quem é esse? " , Disse o professor Monahan, ruidosamente, através de toda a sala . "Quem é que você está chamando? " Houve uma batida do coração de silêncio na linha, e depois com calma fria, Romeo disse: " Quem era esse? " "Filho ? " O pai de Romeo veio através da outra extremidade da linha . "Você está com o seu pai ?", perguntei , agarrando o telefone tão apertado quanto eu podia. "Sim. Em casa. O que está acontecendo, Rimmel ? "


"Estou no escritĂłrio do reitor do campus. VocĂŞ pode vir? E trazer o seu pai. Eu acho que eu posso precisar de um advogado."


CAPITULO vinte e oito A #Nerd é uma fraude? Sussuros de plágio... #DigaQueNãoÉAssim #AlgoSombrioQuebrando ...Alpha BuzzFeed

R OMEO Algo estava errado. No minuto em que a ouvi gemer ,tudo dentro de mim ficou em alerta elevado . E o homem gritando no fundo, quem diabos era aquele? Eu arranquei o telefone longe da minha orelha e olhei para o meu pai. "Alguma coisa está errada com a Rimmel . Nós precisamos ir. Ela disse que pode precisar de um advogado." Meu pai franziu a testa e levantou-se imediatamente. Como se sentisse a minha urgência, ele não me fez quaisquer perguntas. Ele simplesmente pegou sua pasta e paletó e me seguiu para fora. O carro rugiu para a vida, logo que eu bati a porta da casa , e eu mal dei a meu pai tempo de fechar a porta do passageiro antes de eu derrubar a entrada de automóveis . "Cuidado agora ", disse o pai. " Você não será de qualquer ajuda para ela se você estiver destruído no lado da estrada." Eu não estava indo para destruir . E se eu fiz , eu sairia e correria o resto do caminho para o campus.


"Ela está no gabinete do reitor," eu disse, não tirando os olhos da estrada. O pequeno gemido que ela deu quando ela ouviu a minha voz bateu através de minhas orelhas e me assombrou. "Espero que não se trate de Zach." meu pai suspirou. Meus dedos ficaram brancos. Era este o seu plano o tempo todo? Se esconder por semanas, agir como se fosse obedecer à ordem de restrição, e não fale uma palavra sobre mim ou Rimmel a ninguém .... e, em seguida, BAM! Fazer algo insano? Se este era ele, eu estava indo para matá-lo. Eu estava indo para a prisão perpétua para o resto da minha vida por assassinato. Eu deslizei ao virar da esquina do estacionamento e parei o carro no meio-fio, sem me preocupar com uma vaga. "Filho", disse papai, quando eu estava ficando fora do carro. "Não vá lá balançando. Fique calmo. Não aja até que saibamos a situação. Ser um cabeça quente pode apenas tornar pior o que estiver acontecendo com ela. " Ouvi suas palavras, mas não respondi. Eu sabia que ele estava certo, mas o pânico bombeando através da minha corrente sanguínea tornava realmente difícil escutar. A mulher atrás do balcão de recepcionista saltou para seus pés quando eu avancei. "Eu sabia que eu a reconheci", disse ela imediatamente. "Desculpe-me?" Eu bati. "Você é o jogador de futebol, certo? O que saltou para as arquibancadas para a sua namorada." "Sim?" Eu disse, impaciente. "Ela está lá", ela respondeu, apontando na porta do escritório. "O que está acontecendo? Você pode nos dizer alguma coisa? "Meu pai disse enquanto eu andava até a porta.


"Eu realmente não estou certa." A mulher cobriu. "Mas o professor estava muito bravo. Ele gritou com ela. A coitadinha estava tão assustada que ela caiu no chão ". E isso era tudo que eu precisava ouvir. Eu nem sequer bati. Eu abri aporta com tanta força que bateu contra a parede. Rimmel estava sentada em uma cadeira em frente à mesa do reitor, parecendo assustadoramente pálida e preocupada. Ela saltou quando eu persegui, e sua bolsa caiu de seu colo para o chão. "Esta é uma reunião privada!" Um homem à direita dela arquejou. Eu assumi este era o cuzão que a fez cair. " Quem diabos é você? " Rosnei e me plantei na frente de Rimmel , de frente para ocara. Para seu crédito, o reitor sentou-se calmamente em sua mesa e apenas assistiu a cena que se desenrolava . O homem que eu estava louco para socar olhou para o reitor. " Você vai permitir que ele apenas exploda aqui? " Meu pai entrou na sala e calmamente fechou a porta. " Ryan ", disse ele , chamando o reitor pelo seu primeiro nome. "O que está acontecendo?" O professor olhou para trás e para a frente entre o reitor e o meu pai . " Ryan " levantou de sua cadeira e estendeu a mão para apertar a do meu pai . "Sinto muito ter que chamar você aqui como assim, Anthony ". " Você ligou para ele!" Gritou o professor . Eu lhe dei um olhar duro , desdenhoso e ele calou a boca. " Professor Monahan ", disse o reitor formalmente , " este é o quarterback da nossa escola ,Roman Anderson, e este é seu pai , advogado Anthony Anderson." O professor engoliu . " Eu não reconheci você, Romeo " , disse ele. " O resultado ainda é o mesmo :" Eu rosnei.


"A senhorita Hudson está namorando Roman . Tem sido por um tempo agora. Ela também ensina ele, ajuda-o a manter-se suas notas para que ele esteja qualificado para jogar na equipe. " "Ela é família", eu disse. Eu não gostei da maneira que " namoro " soou . Isto não era bom o bastante. Não para Rimmel . Senti a mão na parte de trás da minha camisa . Eu senti a maneira como seus dedos tremiam , e isso chateado me fora tudo de novo. " Fatos são fatos , " Professor Monahan disse. O reitor suspirou. "Sim. eu entendo isso. " Ele mostrou a meu pai um olhar rápido de arrependimento. "O que diabos está acontecendo! " Eu explodi e me desloquei para envolver um braço em torno de Rimmel .Ela afundou no meu lado por um longo momento , mas em seguida, puxou para trás e se endireitou. "Eu fui acusada de plágio ", ela anunciou . Meu pai e eu rimos . Ela olhou para mim com olhos solenes. “Estou falando sério. Aparentemente, noventa por cento do meu artigo – meu artigo - que eu entreguei há alguns semanas está disponível para compra em um site." "Sim, e os outros oito por cento pode ser encontrado em vários outros sites, o conteúdo, palavra por palavra ", acrescentou o professor como se tivesse de alguma forma, fornecido o prego no seu caixão. "Você não tem ideia de como você é sortudo que se eu socasse você agora, isso só faria mal ela, "eu disse baixo. O professor empalideceu. Meu pai deu um passo adiante. "Que tipo de provas que você tem para poiar essas alegações? " O reitor entregou-lhe uma pilha de papéis. Ele levou vários minutos para passar os olhos e, em seguida, olhou para mim. Seus olhos não detinham muito boas notícias "Você está acusando-a de alguma coisa?"


Eu dei um passo a frente em direção ao reitor, meu olhos se estreitaram. Ele olhou para mim com o mesmo tipo de olhar que ele me deu na noite que policiais vieram e procuraram meu carro pela sua placa de identificação. Suas mãos estavam atadas. "Não." Ele compensou. "Não até hoje." O professor suspirou . "Isso é ridículo. Você tem tudo que você precisa para tirar dessa garota sua bolsa de estudos e atirá-la para fora desta escola." Rimmel afundou em sua cadeira como se não aguentasse mais. Eu estava completamente chocado. Aquilo era tão ruim assim? Iam chutá-la fora da escola ? " Você está falando sério ? ", eu exclamei . "As notas dela são perfeitas. Ela é uma estudante modelo . Quando não está estudando ou na tutoria , ela é voluntária no maldito abrigo animal, pelo amor de Deus! " " Eu tenho que concordar , Ryan . A expulsão parece um pouco exagerado neste momento " , disse meu pai. Ryan inclinou a cabeça. " O código de conduta do estudante universitário da Alpha afirma que o plágio de qualquer tipo não será tolerado por esta universidade e os estudantes serão convidados a sair . " " Você está ciente , reitor, " meu pai disse: estalando em modo de advogado ", que a senhorita Hudson aqui tem sido repetidamente assediada e perseguida por um de seus alunos aqui na Alpha U?" Ele franziu a testa. "Sim, disso eu estou perfeitamente ciente. " "E que uma ordem de restrição foi colocada naquele indivíduo em nome da srta. Hudson e para a segurança de sua pessoa? " "Sim, eu também estou ciente disso, Anthony, “o reitor disse. "Então você deve encontrá-lo não ser improvável que isso é algum tipo de retorno elaborado para a perda do estatuto do aluno aqui no campus."


"Você não pode negar os fatos." O professor falou alto. "Esse artigo está à venda na internet. Estava à venda desde antes de ela entregá-lo. " Olhei para Rimmel e ela balançou a cabeça miseravelmente. "Que razão teria um estudante com uma média de quatro pontos de plagiar? "meu pai perguntou. O professor Monahan estava pronto para a questão. "Se a pressão de manter essa média se tornou muito. Como você já apontou, ela é tutora e voluntária, além de sua carga horária pesada. Talvez com tudo isso, além de namorar um homem muito popular no campus, ela tornou-se muito sobrecarregada para atuar em sala de aula. " Eu coloquei minhas mãos em punhos em meus lados . "Isso é besteira." "Roman ", meu pai admoestou . "Eu acho que é melhor se tivermos um pouco de tempo para processar isso. Eu vou passar por cima da documentação, consultar alguns colegas , e depois apurar qual seria o melhor recurso. " " Você está falando sério ? " O professor entoou . O reitor deu-lhe um olhar fulminante ."Cuidado, Harold , você está parecendo um professor com um machado para moer . Isso é pessoal?" Ele corou . "Claro que não." "Então você vai respeitar a minha decisão . " Ele virou-se para meu pai. "Além do respeito profissional pela sua família e em nome do jogador MVP4 aqui na Alpha U, eu também estendo isso como uma cortesia para você. Anthony, eu irei fornecer minha total cooperação neste assunto matéria, como eu suponho que você estará representando a Senhorita Hudson. " "Claro. Obrigado, Ryan. " "Eu não entendo o que está acontecendo. “Rimmel falou da sua cadeira. 4

Most Valious Player, jogador mais valioso.


Meu coração balançou. O reitor olhou para ela. "Neste momento, senhorita Hudson, você está em liberdade condicional. Você pode permanecer aqui no campus, permanecer no dormitório, mas você não tem permissão para ir para a aula. Você precisa permanecer no campus- " "O quê!" Rosnei. Eu não tê-la uma presa da escola. Inferno, não. O reitor me ignorou e olhou para meu pai. "No entanto, você tem permissão para ir a casa de Anderson com a frequência necessária, como ele é seu advogado." "E a minha bolsa?" Rimmel preocupou-se. Suas mãos estavam tão firmemente fechadas em seu colo que estavam brancas. "Isso também está em suspenso. A escola fornece o financiamento para que você possa assistir a esta universidade sob diretrizes rígidas que você aderiu à política da escola. O plágio é uma violação direta e grave. Se depois de ter olhado em todas as provas, e devo concluir que você é, de fato, culpada, então a sua bolsa vai ser eliminada e você vai ser expulsa. Consequentemente, você vai ser escoltada para fora do campus no dia que eu fizer esse apelo ". Uma lágrima escorreu pelo seu rosto e ela baixou a cabeça. Eu queria pegá-la e protegê-la. Isso era tudo tão ridículo . Rimmel não tinha um osso de trapaceira em seu corpo inteiro . "Isso é ridículo ", eu jurei . "Roman , por que você não leva Rimmel para casa? Ela está parecendo um pouco doente no momento " ,meu pai disse . "Eu tenho um pouco mais de coisas para discutir com Ryan. Eu vou chamar um táxi quando terminarmos. " Eu balancei a cabeça e deslizei um braço ao redor de Rimmel e praticamente a levantei da cadeira .Peguei a mochila e o artigo amassado a seus pés. Quando me virei , ela estava de pé na frente do meu pai com olhos cheios d’água . "Obrigado por ter vindo." Os olhos do meu pai amoleceram e ele limpou a garganta. Até ele estava desmanchado por seus olhos sinceros e tristes .


"É claro ", disse ele e pegou sua mão. "Conversamos depois." Puxei-a no meu lado . Na saída da sala, eu dei ao professor que a acusava de tal besteira outro olhar desdenhoso .Minha mente se agitou com as maneiras que eu poderia puni-lo por ele machucá-la assim. Uma vez que estávamos no corredor e a porta do reitor foi fechada atrás de nós , ela inclinou-se de volta contra a madeira e soltou um enorme suspiro. "Ei," eu disse, virando assim o meu corpo a bloqueou dos olhos curiosos da recepcionista. Ela me deu um sorriso fraco enquanto outra lágrima escorreu pelo rosto . "Que diabos eu vou fazer? ", ela respondeu asperamente . "Vai ficar tudo bem. " Estendi a mão para ela e , sentindo a maneira como seu corpo tremia , eu me inclinei e a varri em meus braços. Sua bochecha caiu contra o meu peito e sua mão enrolou em volta do meu pescoço. " Ela está bem ?", Perguntou a mulher detrás de sua mesa . Eu lhe dei um sorriso e pisquei. "Ela está apenas bem. Ela só gosta quando eu a carrego. " A mulher suspirou. "Bem , eu posso certamente ver o porquê. " Rimmel fez um som abafado enquanto eu caminhava através do prédio. " Minha vida está caindo aos pedaços e mulheres idosas estão dando em cima de você." "Eu sinto muito , baby. Vou tentar ser menos irresistível." Ela bufou e limpou o nariz na minha camiseta. Lá fora, eu mudei seu peso em um braço e abri a porta do passageiro com o outro. Eu a coloquei no banco e joguei amochila nas costas. "Eu não quero ir para o dormitório . Não está certo agora." "Minha casa ", eu disse . Ela assentiu com a cabeça e deitou a cabeça contra o assento. "Ei," eu disse, tomando seu queixo e virando a cabeça para que ela pudesse olhar para mim. "Isto vai ficar bem . Nós vamos corrigir isso. "


Seus olhos se encheram de lágrimas novas , e eu xinguei. Depois de um rápido beijo em seus lábios , eu corri ao redor e fiquei no banco do motorista. Nós tínhamos que corrigir isso. Se ela perdesse a bolsa , ela provavelmente voltaria para a Flórida. Toda a sua vida seria destruída. E assim seria a minha.


CAPITULO vinte e nove #TomarNotaParaMimMesmo NÃOcomprar artigos online. #TrabalhoDeCasaDoMercadoNegro #TrapacearÉDifícilHojeEmDia ...Alpha BuzzFeed

R IMMEL Expulsa. Plágio. Enganada. Despojada da bolsa de estudos. Estas foram as palavras que foram em torno de e em torno de dentro da minha mente dispersa . Eu estava em estado de choque , confusa e envergonhada. Como alguém poderia pensar que gostaria de trapacear? Como poderia quase todo o meu artigo ser encontrado on-line ? O que eu ia fazer se eu fosse expulsa da escola? As perguntas eram implacáveis . A dúvida que nublava tudo quase me cegou. Um momento, eu estava animada para a aula, sentando lá na expectativa para uma boa nota que era bem merecida. Eu estava


planejando o que eu teria para o almoço com os meus amigos na praça de alimentação. E no momento seguinte , estava tudo explodido ." Rim ", disse Romeo do meu lado. A voz dele soou a mil milhas de distância. Eu pisquei e percebi que estávamos em sua casa . Eu saí do frio , ignorando as várias polegadas de neve que revestiam o chão . Passei a piscina coberta e agora não piquei um olho. Dentro da casa , tirei minhas botas e pendurei o casaco perto da porta. Romeo fez o mesmo , acrescentando minha mochila perto dos sapatos . Eu vaguei na sala de estar sem rumo ,sem saber o que fazer comigo mesma. O som familiar de alto ronronar e a sensação de esfregar a pele quente contra a minha perna roubou minha atenção , e eu olhei para baixo para ver Murphy tecendo dentro e fora das minhas pernas . Um soluço quebrou livre , que eu ainda não tinha percebido que eu estive segurando, e eu peguei o gato e o abracei no meu peito. Havia tantas implicações do que apenas aconteceu que eu mal podia classificar através de meus pensamentos . " O que aconteceu hoje?" Romeo gentilmente perguntou do meu lado. Eu caí sobre o sofá , ainda segurando Murphy perto . "Eu não faço ideia. Ele simplesmente me acusou, direito do nada. " "Meu pai vai descobrir isso ", disse ele ,soando tão certo. Eu não senti nada além de certeza. " Isso poderia arruinar toda a minha carreira , " Eludisse. "Antes mesmo de começar . " Ele começou a sacudir a cabeça , para dizer algo para tentar me fazer sentir melhor .Mas eu o parei . " Mesmo que eles provem que não era eu , a nuvem de desonestidade vai me seguir . Eu deveria começar a aplicar nas escolas de veterinária neste outono. Você sabe quão competitivo é chegar nelas? Eles olham para


tudo, e todo mundo tem uma lista de realizações . Agora eu vou ser a garota que pode ter plagiado . " " Rim" " Não", eu bati . " Este era o meu sonho. Isto é meu sonho. E está deslizando pelos meus dedos ". Ele passou a mão sobre o rosto e olhou para mim como se ele não tivesse ideia do que dizer . " Como é que eu vou sentar aqui e esperar por uma sala cheia de homens para decidir o meu futuro ? " " Não vamos apenas sentar aqui," ele disse , seu rosto uma máscara de determinação. "Então o que vamos fazer?" " Nós vamos descobrir isso. " Murphy pulou do meu colo , e virei o meu corpo para que ele encarasse Romeo . "Você nem sequer perguntou. " Sua cabeça inclinou para o lado . "Perguntado o quê?" "Se eu fiz isso. Você nunca me perguntou se era verdade. " " Isso é porque eu sei que você não fez. Não há nenhuma maneira no inferno. " Emoção tão dura e rápida apertou meu peito. Ele tinha fé em mim, e isso significava muito. " Obrigada por terem vindo quando chamei hoje." "Baby, você não sabe até agora que sempre que você precisar de mim, eu vou vir? "Sim , ainda era dolorosamente ruim e eu ainda queria vomitar, mas eu não sentia mais como se todo o meu mundo tivesse acabado. Eu ainda tinha Romeo. "Ele me disse para ligar para você, você sabe . " "Quem? ", Perguntou Romeo , com os olhos estreitando . " O reitor . "


Ele assentiu. "Faz sentido. Ele não deve achar que você fez isso também. " "Mas ele me suspendeu. Ele está falando em me expulsar" . "Ele tem que fazer, Rim . Assim como quando ele veio me procurar e meu carro. Ele está vinculado por políticas e regras. "Ele enfiou os dedos no meio dos meus e apertou. "É um bom sinal ele queria que você ligasse. Ele sabe que se alguém pode tirar você dessa, é o meu pai. " "Eu só gostaria de saber o que aconteceu, " eu disse e coloquei minha cabeça contra o sofá . " Ei agora", disse Romeo e pegou a mim. "O que é isso?" "O quê?" "Eu sou o único travesseiro que você precisa. " Ele espalhou-se no sofá e me puxou entre as pernas assim eu estava encostada nele. Virei-me do meu lado e coloquei minha bochecha em seu peito, e ele me envolveu em seus braços. Eu me senti segura aqui com ele . Seus braços eram minha zona segura. Eles eram a coisa mais certa na minha vida. " Romeo ? " , Eu sussurrei, realmente não querendo para colocá-lo lá fora, mas incapaz de mantê-lo dentro. " Hmm ? " "Você acha que é possível que de alguma forma Zach teve algo a ver com isso? " "Sim. Eu acho. " Sua voz tinha um tom de aço, e eu tremi . Romeo era um cara descontraído, mas Zach estava empurrando-o longe demais . "Mas como?" "Eu não sei. Mas se o seu artigo terminou em algum site para as pessoas comparem antes de você o entregar , em seguida, alguém tinha que ter pegado e postou-o lá em cima. " Fazia sentido . Isto era a única maneira que poderia ter acontecido . Esta era a única maneira que poderia ter acontecido . "Eu nunca trabalhei em meu artigo sobre qualquer computador diferente do meu. Salvo uma noite aqui com você. "


"Alguém Emprestado?"

teve

acesso

ao

seu

computador

recentemente?

"Não, e foi executado não tão lento que ninguém iria querer usá-lo de qualquer maneira. Eu realmente pensei que iria durar mais de um ano e meio." "Você mantém o seu computador em seu dormitório ,certo? Quem tem acesso ao quarto além de Ivy?" "Ninguém", eu respondi. "Ivy não fez isso." Eu senti que tinha de apontar isso. " Talvez alguém andou sorrateiramente em seu quarto quando vocês duas tinham saído uma noite. " "Em seguida, isso teria que ser uma menina. Alguém que vive em meu dormitório . Elas são as únicas com acesso ", eu disse , sem convicção porque isso simplesmente não parecia certo . Sim, havia meninas que estavam com ciúmes da minha relação com Romeo, mas para ir tão longe como roubar alguma coisa e tentar chutar fora da escola? Isto era extremo. " Não necessariamente, " Romeo disse, sua voz difícil. "O que você quer dizer?" Eu levantei minha cabeça e olhei para cima. " Qualquer um pode ter acesso ao edifícios e elas deixam entrar . Elas deixam a mim e B. o tempo todo." "Mas você é você . " Eu apontei. Ele riu. "Eu não sou o único cara no campus , no entanto. " Mas, então, sua voz endureceu e seu braço voltou ao meu redor, mais apertado do que antes . "E claramente existe alguém naquele dormitório sem normas ou Zach não teria sido capaz de entrar no prédio para perseguir você no chuveiro. " E então me lembrei . Engoli em seco e me levantei. Virei-me , sentando entre as pernas dele, e olhei para ele com os olhos arregalados. "Ele não foi apenas no banheiro aquele dia ", eu corri para fora . Memórias daquela manhã vieram à tona .


Ivy na cama. As roupas de Ivy em todo lugar. Ivy de ressaca e, posteriormente, a sua confissão envergonhada. "O que você quer dizer? ", Disse Romeo, plano. "Ele estava no meu quarto . Ele passou a noite lá." "O quê?" " Ivy foi à festa pré- jogo na casa Omega. Ela ficou muito, muito bêbada. " "Você está dizendo que ela trouxe Zach de volta para o seu quarto e o fodeu? " "Bem, eu não estava indo para colocá-lo assim . " Romeo soltou uma série de palavrões e subiu para fora do sofá a andar pela sala. " Esse cara não tem porra moral em tudo. Ele provavelmente a embebedou teve sua bebido apenas para que ele pudesse tomar vantagem." " Ela estava muito envergonhada e não queria me dizer . " " Essa menina ", ele " Essa menina ", ele murmurou . " Ela precisa seriamente manter as pernas fechadas " . " Romeo ! " Eu engasguei . Ele deu de ombros . "É a verdade. Se ela não tivesse estado tão disposta a fodê-lo, ele não teria tido acesso ao seu quarto. . Ao banheiro, aquela manhã. Ao o seu computador ... " " Ela é minha amiga ", eu disse , firme. "Você não pode dizer coisas- " "Esqueça Ivy. " Ele me cortou . "Onde está seu laptop? " Eu pisquei . "No dormitório. " "Precisamos ir buscá-lo. " "Por quê?" "Porque ele pode ter deixado algum tipo de trilha ou indicação para trás no disco rígido " .


Eu suspirei . Isso parecia um tiro tão longo. "Mesmo se ele tivesse bisbilhotado no meu laptop naquela noite , meu artigo não estava feito então. Eu tinha começado, mas não estava concluído . " "Então ?" Ele não parecia entender o que eu estava dizendo. "Então ... mais de noventa por cento do papel foi encontrado em sites online. Quem fez isso tinha que ter pegado uma vez eu estava quase terminando de escrever. " "Nós precisamos pegar o seu computador ", disse ele novamente, tão ansioso quanto antes. "Talvez ele de alguma forma, invadiu-o e deixou para trás algum tipo de porta aberta que lhe permitiu acessá-lo a partir de uma localização diferente . " " Isso é mesmo possível ?", Eu perguntei para fora, alto. "Eu tenho certeza como o inferno vou descobrir. " Ele saiu da sala , e eu ouvi o farfalhar de seu casaco e o tilintar das chaves do seu carro. Corri atrás dele, tentando não ficar minha espera -se . Este era um tiro no escuro . Mas era a única chance que eu tinha.


CAPITULO trinta

Rosas são vermelhas, violetas são azuis. Há romance no ar hoje à noite, mas eu sinto problemas também. ...Alpha BuzzFeed

R OMEO Minhas mãos estavam atadas. Porque meu pai, literalmente, me proibiu de chegar perto de Zach . Francamente, eu pensei que era ridículo para nós sentar e esperar ... e esperar um pouco mais , quando eu poderia simplesmente ir encontrá-lo e bater a verdade dele em segundos. Problema resolvido. Ninguém mais parecia concordar com a minha lógica. Exceto Braeden. Mas meu pai o proibiu também. E sim, eu poderia ter ido e ter feito, de qualquer maneira. Minhas mãos praticamente balançaram como desejo cada segundo de cada dia que passou. Mas não o fiz. Eu acho que , no fundo, debaixo de toda a minha raiva havia um pedaço de mim que concordava com meu pai. Porra. Eu estava me transformando em um adulto.


Por mais que eu quisesse matar Zach, fazer isso iria piorar o seu estado . Isso daria a ele e a seu pai um motivo para nos processar . Faria Rimmel parecer mais culpada do que já era, e isso iria estragar minhas chances coma NFL. A NFL com quem eu acabei de assinar. Agora eu era um jogador de futebol profissional ,um agente livre que estava sendo perseguido por duas grandes equipes. Era só uma questão de tempo antes que eu fosse convocado, antes que me fosse dada a chance de me provar em campo. Meu pai ainda estava em negociações. Havia treinamento. Havia muita coisa acontecendo .

reuniões. Havia

E eu não estava nem mesmo mais animado. Como eu poderia estar animado sobre meu sonho quando a vida de Rimmel estava sendo rasgada? Fomos e pegamos seu laptop e eu olhei em torno do mesmo. Eu não vi nada, mas isso não queria dizer que alguma coisa não estava lá. Eu não era um geek de computador. Mas estava lento, e eu estava tomando isso como um sinal de que algo estava errado. Eu ia dar a um dos caras que eu conhecia no campus que passariam por isso, mas o meu pai não o queria com ninguém associado a Alpha U. Em vez disso, ele pediu um favor a um cara que fazia merda como esta em casos de grande envergadura em todo o país. O laptop foi durante a noite para ele, e estávamos sentados em torno esperando ele chegar o polegar para fora de sua bunda e encontrar algo. Ok, ele não estava sentado ao redor com um polegar em sua bunda. Ele estava trabalhando em um caso de assassinato de alta envergadura, mas ainda assim. Rimmel era mais importante para mim. E observando-a esperar foi como puxar os meu cílios, um de cada vez, com um par de pinças. Ela ainda estava em liberdade condicional basicamente-campus prisão com permissão para estar na minha casa (sob a suposição de que ela estava gastando todo o seu tempo trabalhando com meu pai, seu advogado). Ela não podia ir às aulas, e o boato estava voando.


Neste ponto , o BuzzBoss poderia muito empenas mudar o nome do app Alpha para Reality Show de Romeo & Rimmel. Eu pensei sobre caçar esse cara para baixo e socá-lo na cara também. Encontrei-a com olhos vermelhos e pele manchada muitas vezes para ignorar que isto a estava matando. No terceiro dia de espera, eu invadi o gabinete do reitor e exigi que ela tivesse permissão para continuar seu trabalho voluntário no abrigo . Eu não podia suportar vê-la tão inquieta e perdida. Minha mãe chegou a enviar toda uma pilha de documentos e recibos par aprovar o trabalho que Rimmel estava fazendo para montar uma grande campanha de arrecadação de fundos na comunidade para ajudar. Ele concordou, como eu sabia que ele faria. Ele parecia apologético e até mesmo culpado de que isso estava acontecendo . Mas, como ele me lembrou no meu caminho para fora do escritório , ele não tinha escolha. E então ele nos desejou sorte em refutar as alegações de plágio . Eu pensei que ser capaz de voltar para o lugar que ela amava iria ajudar a tirar Rimmel de sua apatia . Não ajudou. Se qualquer coisa, ela se retirou mais longe de mim e se escondeu no abrigo com seus amados animais . Uma semana depois de ter sido suspensa das aulas e basicamente empurrada para o limbo , eu tinha tido o suficiente. Ir às aulas , treinar (ainda mais duro que o habitual para resolver a frustração), atender telefonemas e reuniões com a NFL - basicamente viver minha vida estava chegando para mim. Eu tinha tudo que eu sempre quis , mas não significava nada . A miséria de Rimmel ofuscava tudo. Eu não poderia estar feliz a menos que ela estivesse. Meu telefone tocou enquanto eu estava andando para porta para uma sessão de treinamento de duas horas ."Pai? " Eu respondi no segundo que eu vi que era ele.


"Eu queria que você e Rimmel soubessem que meu contato vai começar a vasculhar através de seu laptop hoje à noite . Ele deve ter algumas respostas para nós amanhã ou no dia seguinte. " " Um tempo maldito ", eu murmurei . "Tem sido uma longa semana , " Pai concedeu." Ele vai encontrar alguma coisa, e quando ele encontrar, eu vou ter todas as alegações derrubadas e apagadas do seu registro de modo que isso não possa segui-la para o próximo ano. " "E quanto a Zach ?", Perguntei , com força. Ele suspirou . " Nós vamos lidar com Zach . " Eu me irritei e meu pai resmungou. "Somente mantenha o nariz limpo, filho. Você é um agente livre com a NFL. Você não pode arcara com qualquer imprensa marrom, nenhuma prisão , nada. Você não vai ajudar a Rimmel por arruinar sua vida . " " Olha, pai , eu tenho que ir . " "Você vai dizer a Rimmel ? " "Sim , eu vou para lá agora . " "Talvez trazê-la para perto. Sua mãe está preocupada com ela. Pode fazê-la sentir melhor se ela a vir. " "Sim, está bem." Eu concordei, depois desliguei. Minha mãe tinha tomado um gosto real pela minha namorada. Ela segurou de modo a não sobrecarregá-la, por meu pedido), mas eu sabia que era só uma questão de tempo antes que a minha mãe estivesse totalmente maternal sobre ela e eu não seria capaz de controlar a entrar. Realmente, eu pensei que seria bom para Rim. Ela não tinha mãe, e minha mãe sempre quis mais de uma criança. Mas eu não estava indo para empurrar isso. Rimmel tinha que fazer suas próprias escolhas sobre seu relacionamento com mamãe. Se ela decidisse que não poderia estar perto dela, em seguida, então assim seria. De qualquer maneira, eu ia apoiá-la.


Olhei para o relógio e soube que Rimmel ainda estava no abrigo, então eu decidi tomar um banho rápido e mudar antes de dirigir para o dormitório. No caminho, eu passaria pelo abrigo e a buscaria. Só que ela não estava no abrigo. Michelle parecia confusa quando caminhamos para buscá-la. "Rim tá lá atrás?", Perguntei. "Ela foi embora por hoje. Eu pensei que você sabia...", ela disse, sem jeito. "Não. Estou aqui para buscá-la. " "Bem, ela me disse que mandou uma mensagem para você e então saiu poucos minutos depois. "Michelle franziu a testa. Eu não queria fazê-la se sentir mal. Claramente, ela já se sentia um pouco culpada. “Não se preocupe." Eu sorri para ela e ela relaxou. “Ela provavelmente voltou ao campus. “O pensamento me deu uma erupção cutânea. "Ela gosta de andar. "Mas eu nunca deixo. Porque isso era perigoso. Irritação bateu em mim. A distancia entre nós tinha acabado. Eu estava indo para encontrá-la e corrigir isso, porque eu não podia aguentar mais. "Eu vou apenas correr pelo dormitório e vê-la. Obrigado, "Eu chamei e depois saí, sem esperar por uma resposta. Corri para meu carro e dirigi para o campus, procurando por ela enquanto eu dirigia. Ela estava longe de ser vista, e eu estava parcialmente satisfeito. Já estava escuro aqui fora, e eu esperava que, se tivesse andado, ela tinha feito isso antes que o sol se pusesse. Uma das meninas indo para o dormitório me deixou entrar e eu subi os degraus e bati em sua porta. Eu podia ouvir a música tocando no interior, e imaginei-a sentada em sua cama, cantando fora do tom. Ivy abriu a porta e seus olhos arregalaram. " Romeo ". "Ei," eu disse sem meu sorriso habitual. pude evitar. Eu ainda estava meio que puto que ela deixou Zach em suas calças . "O que você está fazendo aqui?" Ela parecia confusa. Para que mais o inferno eu estaria aqui? "Uh, para ver minha namorada. "


"Mas ela saiu com você. " Então ela ficou de boca aberta . " Bem, pelo menos é isso o que ela disse." " Explique ", eu rosnei . Ivy abriu a porta todo o caminho e me acenou para dentro. Ela atravessou o quarto e apontou para um buquê de rosas vermelhas na mesa ao lado da cama de Rimmel . "Você mandou estas...", ela disse como se fosse óbvio. " Você pediu a ela para encontrá-lo." Ivy segurava um pequeno envelope branco, que tinha sido encostado no vaso. Eu era um bundão por duas razões: 1. ) eu não enviei estas flores e 2.) eu provavelmente deveria ter enviado. Enfiei o pequeno cartão branco fora do envelope para ler a mensagem que era " minha." ENCONTRE-ME NO CAMPO ÀS 8:00 -R Olhei para Ivy. "Eu não enviei isso." Seus olhos ficaram grandes . "Então quem foi? " Deixei escapar uma maldição. "Ela passou aqui?" Eu disse, apontando para o cartão. Ivy balançou a cabeça. "Ela ficou surpresa, mas feliz. Ela pensou que ia encontra-lo." Pânico, afiado e picante, me encheu . Eu amassei o cartão na minha mão e corri a partir do quarto. Alguém enviou uma nota para Rimmel, fingindo ser eu. Alguém que obviamente queria pegá-la sozinha. E agora ela estava.


CAPITULO trinta e UM

#HatersVãoOdiar ...Alpha BuzzFeed

R IMMEL Todo o trabalho estava acabado. Eu passei tanto tempo aqui nos últimos dias que não havia nada para esfregar , organizar ou alimentar. O abrigo nunca pareceu , mas eu ...Eu estava uma bagunça . Eu sentia falta de Romeo, a proximidade que costumávamos compartilhar. Mesmo quando nós tínhamos passado por trechos de tempo entre nós, eu ainda me sentia perto dele. Mas ultimamente isso tinha sido abafado . Estava sendo difícil de entender . E eu sabia que era minha culpa. Eu precisava parar de me esconder e parar de empurrar todo mundo à distância. " Uma vez que tudo está pronto, eu pensei em sair mais cedo ", eu disse a Michelle . "É claro!", Ela disse . "Este lugar está impecável. " "Ótimo. Obrigada!" "Você precisa de uma carona para o campus ? " " Oh não, eu mandei uma mensagem para Romeo . " Eu menti .


A verdade era que eu queria caminhar . Eu queria para limpar a minha cabeça e organizar meus pensamentos. Eu precisava para compartimentar alguns dos meus sentimentos e colocá-los fora para que eu pudesse estar lá para Romeo . Eu mal sabia o que estava acontecendo em sua vida , porque eu estava tão focada sobre o acidente e meu esgotamento. Michelle sorriu e gritei um adeus antes que ela voltasse para seu escritório. Eu estava tão aliviada que eu não tinha que ficar ao redor e fingir esperar , então eu me apressei para o frio e comecei na direção do campus . Havia neve na calçada e no o chão, então eu andei com cuidado e enfiei minha cabeça para baixo contra o vento. A caminhada foi bom para mim e eu gostei de estar fora no ar fresco. Mesmo que estivesse congelando. Quando voltei para o dormitório , eu ignorei os olhares de algumas das meninas e fui cuidar das minhas coisas. Tomei um banho e em seguida, passei mais tempo do que eu gostaria para secar completamente meu cabelo. Eu não tinha tentado de modo algum com a minha aparência ultimamente, e desde que eu planejado chamar Romeo depois, eu decidi fazer um esforço para parecer bonita. Uma vez que meu cabelo estava escovado para fora e caindo em volta dos meus ombros , eu vesti um par de jeans skinny de cor clara , botas marrons, e uma camisa branca com o cotovelo com remendos ouro brilhante. Ivy entrou da classe e me deu uma olhada de cima a baixo. " Uau, qual é a ocasião? " Eu dei de ombros . "Eu só estou cansada de estar deprimida" Ela assentiu com a testa franzida . " Eu ainda me sinto terrível- "Ela começou , mas eu levantei a minha mão . " Pare de se desculpar . Você não poderia ter sabido onde Zach estava depois da noite você o trouxe aqui . " Ela deixou-se cair na cama. "Existe qualquer palavra em tudo do cara do computador? Do pai de Romeo ? "


"Não", eu disse com tristeza . Com uma semana já passada e nenhuma nova prova a meu favor , eu estava começando a pensar que não ia existir nenhuma. "Ugh!" Gritou Ivy. "Eu não posso acreditar que ele faria isso com você!" "Bem, tecnicamente , não sabemos que era ele ", eu permiti . Ivy fez um barulho rude. "Sim, nós sabemos." Houve uma batida firme na porta. Ivy e eu compartilhamos um olhar. "Você está esperando alguém?" Perguntei. Ela balançou a cabeça. "Você?" Encolhi-me, de repente preocupada que eram mais notícias ruins. "Não." Ela pulou da cama e sacudiu seu longo cabelo sobre o ombro. Ela puxou para abrir a porta apenas o suficiente para meter a cabeça dela para fora. " Rimmel Hudson ", disse um homem do outro lado da porta , e eu endureci . Ouvi-a exclamar com entusiasmo. “Obrigada! ", Ela chamou , então, entrou de volta no quarto , batendo-a com o pé. "Olhe !", Ela gritou . Olhei e engasguei. Ela estava carregando um enorme buquê de rosas vermelhas. Era assim tão grande que eu não podia nem ver sua cabeça atrás das flores . "É lindo ", eu respirei , assimilando as pétalas de seda , o vermelho brilhante , e a forma como elas graciosamente arqueavam para fora do grande vaso de vidro . Ninguém nunca tinha me mandado flores antes. "Leia o cartão! " Exclamou Ivy enquanto ela as colocava sobre a mesa perto da minha cama. "Apesar de que já sabemos de quem são. " Eu sorri e arrebatei o cartão fora do porta cartão no meio do ramalhete. Eu ri e apertei-o contra meu peito. "Ele quer me encontrar. Hoje à noite . "


Ivy fingiu desmaiar enquanto fiquei lá com um sorriso bobo no rosto. Eu adivinhei que Romeo tinha tido o suficiente da distância entre nós também. "O que você acha que ele planejou? " Ivy perguntou. " Eu não sei ", eu respondi , colocando gentilmente o cartão com o vaso. Inclinei-me para cheiraras flores . " Eu realmente não me importo mesmo , " eu Meditei. Ivy suspirou. "Ele é tipo o cara perfeito." Olhei para o relógio. Eu tinha uma hora antes de encontrá-lo. Eu pensei em mandar uma mensagem para ele e dizer o quanto eu amei as flores, mas eu decidi esperar. Eu queria dizer a ele pessoalmente. Ivy começou a agitação com o meu cabelo e acabou passando a chapinha nele para que ele ficasse elegante contra meus ombros. Ela falou e falou sobre romance, mas eu mal escutava. Eu estava ocupada demais pensando em Romeo. Quando estava perto das oito, eu puxei meu casaco e enfiei meu telefone no meu bolso. “Não me espere acordada", eu disse a Ivy. Ela riu e me fez prometer que ia lhe dar todos os detalhes mais tarde. Eu não estava inteiramente certa para qual campo ir, mas eu decidi que o campo coberto era provavelmente o que ele queria dizer. Ele sabia o quanto o frio me incomodava, por isso fazia sentido que ele quisesse que nos encontrássemos dentro. Não foi uma curta caminhada, mas pelo tempo que eu cheguei lá, meus dedos dos pés e os dedos estavam dormentes. vi o carro dele em qualquer lugar fora, e eu esperava que não significasse que eu estava no campo errado. Mas eu decidi ir para dentro de qualquer maneira. Ele poderia ter estacionado no outro lado onde eu poderia não ver seu carro. Eu entrei, tipo que no baixo nível (mesmo que ele estava no chão) porque os assentos do estádio se levantavam dele, criando este espaço oco abaixo onde os fãs podem comprar os seus bilhetes para os jogos informais. Havia também banheiros aqui embaixo e um posto de concessão, que estava, obviamente, fechado.


Enquanto eu caminhava, meus passos ecoaram no concreto, e uma suspeita mínima de medo deslizou pela minha espinha. Eu me afastei o tremor e continuei, perguntando que tipo de surpresa Romeo tinha planejado. Eu subi as escadas que levavam para o campo e arquibancadas. "Romeo?" Eu chamei, pensando que parecia meio que imóvel e escuro aqui para alguém que tinha planejado algo. Ele não respondeu, mas eu ouvi um som. O som de briga pés acima. Fiz uma pausa, mas, em seguida, continuei o resto do o caminho para cima, pensando que devia ser Romeo. "Eu tenho as flores," Eu chamei. "Eles são tão belas." Quando cheguei ao topo da escada, eu caminhei pelo chão em direção ao parapeito para olhar o campo do alto. Estava muito escuro aqui . Havia apenas a luz suficiente para perceber onde eu estava indo. Claramente, eu estava no campo errado . Temendo andar a pé para o outro campo , eu peguei meu celular para chamar Romeo . Eu ia apenas lhe pedir para vir me buscar. Eu estava com muito frio para caminhar . Uma luz foi lançada e eu pulei para trás e levantei o braço para proteger os olhos . Era assim tão brilhante e intensa que meus olhos marejaram mesmo eu os protegendo. "Olá? " Eu chamei para fora . " Romeo ? " Alguém atrás de mim riu. Alguém no alto nas arquibancadas . Romeo não ria assim . Os holofotes que estavam me cegando giraram o grande espaço , deixando-me tonta antes que se estabelecessem em seu alvo. "Você está atrasada ", disse a voz. Engoli em seco e olhei para cima. Eu conhecia aquela voz .


Ele foi iluminado pela luz , ficando de pé em um dos bancos corridos , e olhando fixamente para mim com sorriso arrogante . " Zach ", eu disse , confusa. "O que você esta fazendo aqui?" " Esperando por você ", ele respondeu como se fosse óbvio. O medo bateu em mim e eu corri para a frente para os degraus. Duas figuras se materializaram para fora da escada escura e me apressaram. O celular na minha mão foi arrancado ,e eu o ouvi quebrar quando era jogado contra a parede de concreto. Eu gritei. Um conjunto de armas implacáveis envolveram minha cintura , e mesmo que eu chutei e gritei , ele me segurou cativa. "Traga-a," Zach ordenou. Fui arrastada para a frente sob as ordens de um homem que tinha realmente perdido a cabeça.


CAPITULO trinta e dois #EstáTãoFrio Eu acabei de ver uma adolescente com suas calças puxadas. #CofrinhosTambémFicamGelados #FiqueAquecido ...Alpha BuzzFeed

R OMEO Trinta minutos. É quanto tempo atrás Rimmel deveria encontrar a pessoa que estava fingindo ser eu. Eu tinha certeza de quem era essa pessoa por agora. Eu liguei para seu telefone pela milionésima vez enquanto eu rasguei pelo campus para o campo coberto e orei a Deus que eu tivesse o lugar certo. Ela não está respondendo. Ela esteve a sós com ele por trinta minutos. Ela não está respondendo. Foda-se o meu futuro. Eu ia matá-lo. Eu deveria tê-lo tirado há um longo tempo atrás. Isso era tudo culpa minha. Se eu tivesse, então ela não estaria em perigo e eu não estaria à beira do pânico.


O estacionamento estava vazio, mas eu sabia que isso não significava nada. Eu acelerei todo o caminho à entrada e bati os freios. Eu deixei o Hellcat parado ali, embolsei as chaves, e corri para a porta. "Rimmel!" Eu rugi e corri para dentro e subi as escadas. "Rimmel!" Havia uma luz brilhante que brilhava para baixo no campo. Apontava para o fim, em um dos polos de campo. Meus olhos seguiram a luz enquanto o som de gritos abafados ecoaram através do estádio. Puta. Merda. Meu corpo inteiro congelou. Foi como se, por uma batida do coração, tudo em mim parou de funcionar. O horror do que eu estava olhando me parou completamente. Rimmel estava no centro dos holofotes .Seus braços e pernas estavam amarrados juntos e havia algo unindo sua boca para que ela não pudesse falar. Mas essa não era a pior parte. A pior parte era a sua localização. Ela estava pendurada no travessão. Uma corda grossa enrolada em torno de sua cintura e ela estava pendurada como uma espécie de piñata* humano. (*tipo de jogo, equivalente ao quebra-panela) . Eu nunca tinha conhecido este tipo de raiva antes. Eu nunca tinha conhecido esse tipo de medo . Era o tipo que me rendeu imediatamente entorpecido, quase como se meu cérebro apenas não podia compreender o tipo de merda que estava vendo. A adrenalina subiu pelo meu sistema, fazendo-me sentir nervoso , e meu estômago apertou com tanta força que eu tive que engolir de volta o reflexo de engasgos forçando seu caminho até a minha garganta. Ela estava olhando na minha direção. Eu não tinha certeza se ela podia me ver, mas ela deve ter me ouvido chamar seu nome. Mesmo a partir da distância entre nós, eu podia ver suas bochechas manchadas de lágrimas e o medo em seus olhos.


Seus óculos tinham desaparecido. Ela estava gritando e gritando, mas o que quer que estava contra sua boca fez isso e eu não conseguia ouvir nada. "Estou aqui, baby", eu gritei. "Eu vou levá-la para baixo." Eu me preparava para saltar sobre os trilhos para chegar para baixo para o campo, mas o movimento abaixo dela me parou. 'Estava na hora de você aparecer,", disse Zach, intensificando perto de onde ela estava pendurada. Ele estava arrastando algo ao longo atrás dele, e meus olhos se estreitaram. "Deixe de ser um idiota de merda, Zach. Se você tem um problema comigo, então, seja um homem e venha para mim. Não escolha uma mulher indefesa ", eu gritei. "Mas ver você se apressar em torno da defesa dela é tão gratificante ", ele sussurrou. Que porra é essa? Esse cara era seriamente maluco. Ele precisava de uma cela acolchoada e medicamentos. Tipo agora. "Eu me pergunto , " Zach gritou quando eu saltei sobre o corrimão e caí no campo. "Quanto tempo demora para desenvolver hipotermia ? " Que porra é essa ? Eu me dirigi a eles. "Ou é possível para alguém se afogar sem ser submerso em água ? " Rimmel começou a gritar , seus gritos abafados em pânico , e seu corpo começou a balançar num vai-e-vem. Zach levantou o que estava em suas mãos . Rimmel gritou mais. Eu estava para baixo na outra extremidade do campo e comecei a correr. "Não faça isso", resmunguei . Zach riu. Em seguida, ele levantou a mangueira usada de equipe e apontou-a em Rimmel .

manutenção de

"Não!" , Gritei e empurrei meu corpo tão duro como pude. Eu cobri o campo rapidamente , mas não fui rápido o suficiente .


Água atirou para fora do bocal e acertou Rimmel . O corpo dela estremeceu e a água encharcou seu corpo inteiro. . Zach riu e riu. Ele soava como um maníaco enquanto acenava a mangueira ao redor de tudo, certificando-se de pulverizar cada última polegada dela. Quando me aproximei , eu a ouvi lutando . Eu vi a água correndo em seu rosto. Puto nem mesmo começava a cobrir como eu me sentia. Eu me agachei e colidi com Zach por trás. Ele tinha estado tão envolvido na tortura de Rimmel que ele ainda não tinha sabido que eu estava vindo. Eu o abordei no chão e ele soltou a mangueira . Sentei-me, derrotei-o para o chão com meu peso , e comecei a soca-lo ele tão duro quanto eu podia. Eu estava com tanta raiva que eu nem sequer apontei. Eu apenas dava um soco e o acertava em qualquer lugar . Seus gemidos e o som de ossos esmagando eram os sons mais satisfatórios que eu já tinha ouvido. "Continue... ba... tendo." Zach riu entre os golpes. Seus dentes estavam delineados com sangue. "Ela... vai... congelar.” Eu bati nele de novo e balancei a cabeça para o lado, e ele não se mexeu. Eu empurrei para longe dele e olhei para Rimmel pendurada no travessão, atada em corda, e pingando molhada. Ela já estava tremendo . “Eu vou te abaixar, baby. Tenha calma", eu disse . No banco, dois caras assistiram o desdobramento da cena como se estivessem chocados. “O que diabos vocês achavam que ia acontecer quando vocês ajudaram aquele pau sequestrar uma mulher? ", eu gritei . " Encontrem algo para baixá-la! " Eles tiraram em ação , e eu conferi a distância que ela estava pendurada em cima de mim .Eu não ia ser capaz de saltar para alcançá-la. Como diabos ele tinha sequer conseguido colocá-la em cima? Eu senti o olhar de Rimmel enquanto eu me movimentava embaixo, olhando em volta para qualquer coisa que eu poderia usar para levá-la para baixo. Seus olhos estavam colados em mim como se ela estivesse agarrada à minha imagem.


Eu parei e olhei para ela. "Eu não vou a lugar nenhum. Está tudo bem agora. " Mais lágrimas caíram de seus olhos, e pela primeira vez , notei o hematoma no lado de seu rosto. Ele bateu nela. Ele. Porra . Bateu. Nela. Impaciente e sem vontade de me aventurar muito longe dela para procurar uma escada , comecei a correr rapidamente e pulei no travessão. Eu saltei tão alto quanto pude e me enrolei em torno dele . Porque eu era alto , eu consegui uma boa distância para cima. O campo tinha a forma de um gigante U em um poste. Usando meus braços e pernas , eu calcei meu corpo para cima até eu chegar no topo na parte do poste. Rimmel viu como eu me equilibrei na parte inferior da parte em forma de U onde ela estava amarrada. Ela estava longe o suficiente que eu tive de ficar em cima do poste e trabalhar o meu caminho em direção a ela. Quanto mais perto eu chegava, mais escorregadio o poste ficava. Tudo estava encharcado . Seu cabelo estava em aglomerados molhados pendurado em seu rosto , sua pele estava pálida e seus lábios estavam ficando azuis. Eu tomei uma respiração firmando quando cheguei no lugar onde a corda estava amarrada. O peso do corpo dela encharcado estava puxando-a para baixo , e que a corda amarrada ao seu redor tinham de estar cortando sua pele. Isso tinha que doer . "Eu vou te puxar para cima , ok?" , Eu disse. Ela assentiu com a cabeça . Fechei minhas coxas em torno do poste e envolvi o que pude da corda pendurada em torno de um dos meus braços . Então eu comecei a puxá-la para cima. Ela não era pesada, mas eu estava equilibrado em um poste e seu peso estava abaixo de mim ,então estava complicado. Mas eu me recusei a desistir. Eu continuei puxando, meu bíceps e ombro tremendo com o esforço. Um pequeno som de dor flutuou abaixo de mim , e ele me cortou . Ignorando o quanto meu braço queimava e a forma como a corda cortava


minha pele, eu dei um último puxão. Eu fui capaz de envolver meu outro braço ao redor dela e rebocá-la entre as minhas pernas . Eu caí para a frente de alívio quando ela tentou não entrar em colapso contra mim. Ela estava rígida e realizada tanto de seu peso como podia. Eu me admirei, porque eu sabia que ela tinha que estar com dor. Ela tinha o que parecia uma camiseta velha enfiada em sua boca e amarrada ao redor atrás da cabeça . Eu a desamarrei e joguei fora o tecido . Ela arrastou uma respiração agonizante e tossiu. " Romeo ", ela disse, com voz rouca e fraca. "Shh ", eu disse . "Está tudo bem agora. " Um dos perdedores apareceu na parte inferior ,e ele estava segurando um par de grandes tesouras de jardinagem. "Jogue-a pra cima ", eu gritei . Eu estendi meu braço longe de Rimmel e abri minha mão. "Aqui mesmo." O cara hesitou, e eu fiz um som impaciente. Ele se moveu, assim ele ficou embaixo do meu braço e então usou as duas mãos para arremessar as coisas para cima. Eu as peguei no ar na primeira tentativa . "Equilíbrio , ok ?" Eu disse e empurrei-a para longe de mim para que eu pudesse cortar suas mãos de trás das costas. A corda era grossa e essas tesouras eram patéticas, por isso me levou alguns minutos , mas quando ela estava finalmente livre , ela caiu para a frente com um gemido. Eu a peguei pela cintura e a reboquei. "Eu não tenho certeza se eu posso cortar seus tornozelos livres até aqui e manter o nosso equilíbrio ", eu disse enquanto passei a trabalhar na corda que a prendia ao poste. Quando eu cortei através dele, o restante da peça foi deixada caída sobre o poste. "Eu só quero para baixo ", ela respondeu asperamente . "Onde está a escada ? ", Eu gritei para baixo. Mas o imbecil tinha ido embora. Ambos tinham . Olhei para onde eu deixei Zach deitado.


"É só você e eu", eu sussurrei. "Quer que eu pule?", Ela perguntou. "Não!", Eu respondi rapidamente. "Você não pode saltar daqui. Você está toda amarrada. Você está fraca. Você iria quebrar alguma coisa. " "Eu não acho que temos outra escolha." Eu não tinha certeza que eu poderia oscilar abaixo do poste com ela nas minhas costas. Seus braços estavam provavelmente muito fracos para segurar em mim, e eu precisaria de meus braços para descer. Seus pés estavam amarrados juntos para que ela não pudesse envolver-se em torno do poste e deslizar para baixo. Além disso, ela estava tremendo tão mal que seus dentes estavam batendo juntos. Ela não ia ser capaz de fazer muita coisa. Dependia de mim. "Fique quieta", eu disse e a equilibrei no poste. Ela agarrou-o como se fosse uma tábua de salvação enquanto seu corpo tremia e tremia. Ela estava tão fraca e gelada que ela não ia ser capaz de segurar muito tempo, se em tudo. Mudei então eu estava sentado a seu lado, com os joelhos dobrados e minhas pernas balançando para fora do lado. "O que você está fazendo?", Ela perguntou. "Descendo você." “Eu meti a tesoura debaixo do braço e tranquei as minhas pernas em torno do poste. Eu baixei a metade superior assim fiquei pendurado de cabeça para baixo por minhas pernas. "É uma boa merda que eu treino o tempo todo, ", eu murmurei enquanto eu pegava os grampos e os deixava cair no chão . O sangue subiu à minha cabeça e eu fiz uma abdominal parcial e estendi a mão para ela. Ela olhou para mim como se eu fosse louco. "Confie em mim ", murmurei . Ela assentiu com a cabeça e veio para a frente . Eu a agarrei em torno do meio e , em seguida, abaixei-me de volta para baixo , então eu fiquei pendurado com meus braços em torno dela. "Envolva seus braços em volta da minha cintura. Segure firme."


Ela o fez, e eu , basicamente, deslizei-a para baixo do meu corpo até que minhas mãos estavam embaixo de suas axilas. "Eu vou mais baixo que você um pouco mais. Tanto quanto eu posso alcançar . Você está mais perto do chão agora . Vou deixá-lo cair . Tente pousar suavemente . Depois de lá, pegue os grampos e liberte seus tornozelos . " " Estou com medo , Romeo . " "Eu tenho você ", eu disse com muito mais bravata do que eu sentia naquele momento. Sua segurança estava literalmente em minhas mãos. Ela deu um suspiro trêmulo . "Eu estou pronta." Eu soltei os braços e ela caiu , um pequeno grito de alarme rasgando sua garganta , mas eu a peguei em torno do pulso antes dela mesmo terminar de gritar. " Você está pronta? ", Perguntei. O peso no meu corpo estava começando a fazer meus músculos queimarem. " Faça ", disse ela . Eu soltei e ela caiu o resto do caminho para o chão. Ela bateu com um baque e suas pernas dobraram sob ela. " Rimmel , " Eu gritei. Ela olhou para mim . "Estou bem." Alívio inundou meu corpo. " E você? ", Ela gritou. Comecei a dizer a ela que eu iria deslizar para baixo do poste, mas o som alto de um motor cortou através do estádio. O queMeu pensamento foi interrompido quando um dos cortadores de raio de viragem zero superdimensionado que o pessoal da manutenção usava vinha cambaleando em direção a nós o mais rápido que podia. Zach estava dirigindo. Ele parecia ainda mais doente e distorcido com sangue e hematomas por todo o rosto . " Rimmel !" Eu gritei e estiquei meus braços para ela.


Eu não podia alcançá-la , mas era tudo o que eu podia fazer. "Corre!" Mas ela não podia correr . Seus pés ainda estavam amarrados juntos. Ela lutava com os grampos, serrando a corda . Zach estava vindo rápido. Mas ele deu uma guinada em torno dela e nossos olhos trancaram. Ele estava vindo para mim. Comecei a me sentar, mas era tarde demais. Ele se levantou e o cortador empurrou de forma irregular enquanto ele agarrou minha mão e continuou dirigindo . A velocidade e pressão da atração foi demais para os meus músculos , e senti-me deslizar para fora do poste. Zach soltou a minha mão e continuei indo ,mas o estrago já estava feito. Eu me preparei para a queda enquanto o solo duro veio correndo em minha direção.


CAPITULO trinta e tres

#Flagra O famoso Hellcat afogando mais de uma vez em seu caminho para a sala de emergência. #HeróiCaído? #MaisAtualizaçõesPorVir ...Alpha BuzzFeed

R IMMEL Tudo aconteceu tão rápido. Um momento, Romeo estava subindo o poste da baliza e calçando-se em mim , e em seguida, eu estava batendo no chão , finalmente livre das cordas que me amarravam. Quando Zach e seus amigos me agarraram, eu lutei e chutei tão duro quanto eu podia. Até que um deles me atingiu com força o suficiente para me nocautear. Quando eu acordei , eu estava pendurada no poste. O medo que senti quando primeiro percebi onde eu estava não poderia ser descrito. Eu imaginava que sentiria muito como sendo pendurada sobre um penhasco. Eu não poderia mesmo pedir para ser liberada porque minha boca estava amordaçada e amarrada. Eu não podia sequer imaginar que algo assim aconteceria . Eu tinha rosas.


Eu esperava uma surpresa. Eu esperava o romance. O que eu consegui foi puro horror . Apenas quando eu pensei que o pior já tinha passado, eu ouvi o acelerar de um pequeno motor. Romeo ainda estava pendurado de cabeça para baixo no poste, e eu estava deitada lá atordoada. A próxima coisa que eu sabia, alguma engenhoca louca conduzida por Zach veio rodando em direção a nós, e eu assisti impotente enquanto ele estava na coisa e propositadamente agarrou Romeo e o puxou. Quando Zach partiu , Romeo fez um salto mortal literal no ar e depois caiu com um tapa no campo. Eu gritei o nome dele enquanto eu lutava com os grampos e finalmente libertei meus tornozelos da corda. Eu subi as pernas bambas que tentavam falhar, mas eu não iria deixá-lo. Eu corri para onde ele pousou, e ele rolou com um grunhido . "Oh meu Deus," eu chorei e caí de joelhos ao lado dele. "Eu estou bem", ele disse e se esforçou para sentar. . Notei que ele enrolou uma mão em torno de sua cintura. "Onde você está ferido? " Corri para fora . Ele não chegou a responder, porque Zach tinha virado o cortador de volta e estava vindo de volta para nós . Sério. Estávamos sendo atacado com um cortador de grama. Se eu não estivesse tão assustada , eu ia rir . Romeo correu e pegou a mangueira . Ele transformou-a em plena explosão e pulverizou Zach direto no rosto. Enquanto dirigiu mais perto, a pressão da água cresceu mais intensa, e ele perdeu o controle e a coisa desviou e bateu nas proximidades do poste. Romeo puxou o celular para fora da calça e o entregou para mim. "Chame a polícia. " Liguei para o 911 enquanto Romeo perseguia em direção de onde Zach estava caído sobre seu assento. Assim que o operador respondeu , eu lancei em detalhes sobre onde estávamos e o que aconteceu.


Bem, tanto quanto eu podia. Eu estava muito certa que eu estava começando a balbuciar enquanto choque da noite tomou pleno efeito. Zach estava inconsciente. Seu rosto estava machucado e sangrento e havia um corte na cabeça que estava escorrendo sangue. Romeo o agarrou pela parte de trás do pescoço e puxou seu corpo mole fora do cortador. Ao invés de deixá-lo cair, ele o segurou e levou o punho em seu rosto uma última vez. " Filho da puta !", Ele cuspiu e jogou ele em um monte. Ele olhou para mim. " Diga ao operador que nós não estamos esperando a polícia. Nós vamos para o hospital." Eu transmiti a informação, e ela tentou me convencer do contrário. Mas Romeo tomou o telefone e apertou o botão de desligar. "Vamos lá." "Eu estou bem ", eu disse a ele. "Eu não acho que qualquer uma das minhas lesões são uma emergência. Deveríamos esperar pela polícia. " "Você precisa se examinar", disse ele ,rouco. "E eu também" Enquanto falava, ele embrulhou seu braço esquerdo em seu corpo mais uma vez e pousou a mão em seu braço direito . “Romeu", eu engasguei . "Onde você está ferido?" Ele fez uma careta . "São suas costelas?" Eu disse , esquecendo tudo o que tinha acontecido e me concentrando exclusivamente nele. " Não", ele disse e se mexeu . Ele olhou para cima para mim, seus olhos sombrios e atados com dor. "Meu braço está quebrado. " Eu respirei fundo e olhei para ele. Ele não estava segurando suas costelas. Ele estava favorecendo o braço dele. Seu braço direito . Seu braço que arremessava. Pisquei as lágrimas correndo pelos meus olhos . Ele não precisava de lágrimas agora.


Ele precisava de mim para ser forte , apenas como ele tinha sido quando ele me ajudou. "Dê-me as chaves do carro , " eu disse. Ele olhou para mim como se eu tivesse quatro cabeças . " Você não pode dirigir com um braço quebrado . Mover-se só irá machucar mais. " " O bolso dianteiro ", disse ele . Agarrei-as e começamos a caminhar de novo. Olhei para ele a cada poucos segundos, porque eu estava tão preocupada . Quando o Hellcat finalmente veio à vista, eu cliquei no acionamento automático e corri para subir . Quando ele estava dentro, eu o olhei para mais uma vez. "Estou bem. Isso não é nada." Eu me perguntei se ele acreditava realmente naquilo. Eu me perguntei se eu acreditava. Eu balancei a cabeça e olhei para os controles do carro . Eu não era muito boa em conduzir um carro com marcha. Eu só tinha tido uma aula . E eu estava sentindo falta dos livros que eu precisava para me ajudar a ver . Mas eu não disse uma palavra. Em vez disso, eu me endireitei tão alto quanto pude, ajustando o assento, e respirei . "Baby , por favor não o destrua no caminho para o hospital ", disse Romeo. Olhei para ele e disse com muito mais ousadia do que eu sentia, "Eu consigo." E então eu dirigi.


CAPITULO trinta e quatro Tiras correndo para o campo coberto. Estudantes fazendo vigília na sala de espera da emergência. #AlguémTemAlgumasExplicaçõesParaDar #AindaNenhumaNoticiaDeRomeo #EsperarÉUmaMerda ...Alpha BuzzFeed

R OMEO Dor irradiava ao longo de todo o meu lado direito .Meu braço doía e o gelo que colocaram nele só parecia torná-lo pior . Eu tinha acabado de voltar do raio-X. Nós não saberíamos o quão ruim era o dano até que o radiologista olhasse as imagens. Meu braço estava inchado , manchado de roxo em algumas áreas, e, basicamente, totalmente fodido. Eu tinha acabado de assinar com a NFL. Equipes profissionais estavam fazendo ofertas . Eu era um quarterback . Eu jogava passes de touchdown completados o dia inteiro. Eu tinha o melhor registo no estado. Meu braço direito era o meu bilhete para a vida que eu sempre sonhei. E agora ele estava quebrado . Todos aqui na equipe foram solenes e rabugentos em torno de mim , quase como se eu tivesse morrido. Logo que eu entrei com Rimmel , eles


correram em minha volta. Eles tentaram fazê-la sentar-se na sala de espera, mas lá só tinham pessoas gritando e uma elevação da pressão arterial . Ela tinha estado fodidamente pendurada em um poste .Ela estava molhada , gelada , machucada, e espancada . Ela estava em pior estado do que eu, mas eles queriam fazê-la esperar por tratamento. Inferno para o não. Este foi o primeiro momento em que eu tinha estado sozinho desde que eu caí. Desde que eu senti o osso do meu braço quebrar, desde que eu senti a pontada de dor. Eu soube imediatamente o que significava. Eu entendi a minha vida como eu sabia que podia acabar. O que diabos eu vou fazer? O braço picou com a pressão do gelo, e eu o arranquei e joguei do outro lado do quarto. Ele bateu na parede com um tapa alto quanto a porta do meu quarto se abriu . Rimmel espiou dentro. Ela ainda não estava usando óculos porque nós não sabíamos o que aconteceu com eles. "Ei," ela disse calmamente , hesitando na porta. Eu estendi meu braço para ela e ela se apressou para dentro. Dobrei a contra mim e ela segurou seu corpo rigidamente , para que ela não me causasse qualquer dor. " Você não deveria estar com o médico ? " Eu perguntei. "Eu escapei para fora do quarto quando eles não estavam olhando." Eu sorri. " Obrigado por não destruir meu carro no caminho para cá," eu disse, colocando uma mecha de cabelo úmido atrás da orelha. Ela estava vestida com nada além de uma bata de hospital. Eu bajulei minha saída de uma e estava usando apenas um par de calças de amarrar e nenhuma camisa . Eu não tenho nenhuma ideia de onde a enfermeira encontrou estas calças, e eu não me importava . Batas eram para as mulheres.


"Quão ruim é isso?" Ela perguntou, com os olhos cheios de preocupação. "Não tenho certeza ainda." Ela segurou a mão dela em volta da minha mandíbula. “Vai ficar tudo bem. Eu sei isso." "Sim?" Eu perguntei, dor perfurando através do meu peito. "Como você sabe?" "Porque você é o número vinte e quatro. Você tem mojo épico. " "Eu assinei com a NFL na semana passada. Existem propostas sobre a mesa de dois times profissionais . " Ela engasgou e emoção encheu seus olhos . Eu amava esse olhar. Era muito melhor que os olhares sombrios que eu estava recebendo desde que cheguei aqui. " Romeo ! Isso é incrível !Por que você não me contou? " "Porque o que está acontecendo com você é mais importante." Ela pegou meu rosto e forçou minha cabeça para baixo para que ela pudesse me olhar nos olhos . "Eu não sou nunca mais importante do que você é. Você é tudo." "Beije- me , " eu exigi . Ela fez o que lhe foi dito . Quando ela terminou, ela afundou de volta para as bolas de seus pés. " Seu sonho ainda está bem aqui. Seu braço pode estar quebrado agora, mas vai ser consertado e você vai jogar melhor do que nunca . " Eu finalmente disse em voz alta o que ninguém – nem mesmo eu – queria ouvir. "E se não for? " "Eu não acredito nisso. Nem por um segundo " .Ela olhou para o meu braço espancada e se apoiou em mim. " Mas se é isso que acontece, então outra coisa tão incrível vai acontecer para você. E eu ainda vou te amar. Independentemente." "Eu te amo , Rim . " "Eu sei que você ama. Eu só queria que você não tivesse se machucado assim por minha causa. "


Eu comecei a responder, mas a porta se abriu mais uma vez. Duas enfermeiras entraram com olhar descontente em seus rostos. "Lá está ela," a loira disse . Rimmel fez uma careta. "Você não pode deixar sua cabine , senhorita. "A enfermeira de cabelos escuros a repreendeu . "Senhoras ", eu disse e liguei o charme. " Você vai ter que perdoá-la . Eu estava choramingando como um bebê grande e pedi a ela para ficar aqui comigo. " "Este é o jogador de futebol ", a loira sussurrou. Rimmel endureceu . " Talvez ela pudesse apenas pegar aquela cama ali. " Eu apontei para o meu lado. "Desta maneira nós poderíamos estar todos no mesmo quarto , e vou ter mais do que uma enfermeira para me ajudar se eu precisar disso." Rimmel suspirou quando elas concordaram imediatamente e correram para pegar o gráfico dela e outros suprimentos para o quarto. "Sério? Todas as mulheres tem que cair sobre si por você ? " "Eu queria você aqui dentro", eu disse. Seus olhos se suavizaram. A porta se abriu novamente e meus pais vieram correndo . " O que diabos aconteceu ? " Meu pai explodiu. Para variar, não estava calmo. Mamãe correu para o meu lado , com lágrimas nos olhos . " Oh , Roman." "Eu estou bem", eu disse. "Apenas um osso quebrado. Eu vou viver." "Seu braço", disse meu pai. Eu sabia que ele estava pensando na minha carreira. "Nós ainda estamos esperando por notícia da fratura. ", eu disse . "Além disso, Rim estava pior do que eu." "Rimmel." Meu pai veio para a frente e colocou um braço ao redor dela. "A enfermeira nos disse sobre o seu calvário. Eu sinto muito. Eu pensei que a ordem de restrição iria mantê-lo afastado . "


"Nós todos pensamos ", respondeu ela e inclinou-se um pouco para ele. Seus olhos deslizaram para a minha mãe , comum pouco de expectativa neles. Mãe nem sequer olhou em sua direção. Na verdade, era como se ela estivesse fazendo um esforço para não olhar para Rimmel . O que diabos está acontecendo agora? "Eles não deveriam estar colocando um gesso nisto agora? " mamãe se preocupou. "Eu acho que eles estão esperando os resultados do raio- X ", eu disse e olhei para Rimmel . Ela tinha se endireitado longe do meu pai e estava parecendo um pouco perdida em pé lá. Claramente, a repreensão de minha mãe a tinha machucado. Eu realmente não estava com disposição para isso. "Pai, você se importaria de ir para ver se o radiologista terminou com a leitura dos resultados ? Eu estou ansioso para saber- " "Claro , meu filho. Eu vou ver o que posso descobrir." Em seu caminho para fora , a enfermeira de Rimmel veio correndo e exigiu que ela ficasse na cama . Ela apressou-a para o seu lado da sala e puxou a cortina entre nós , para que ela pudesse verificar a queimadura de corda que Rimmel tinha sofrido em torno de sua cintura. Eu quase exigi que ela deixasse a cortina aberta para que eu pudesse ver o estrago , mas eu queria este momento com a mãe , porque eu sabia que não teria essa chance de novo tão cedo . Eu a prendi com um olhar duro. Ela encarou de volta. "Que diabos foi isso? " Eu rosnei baixo . "O quê?" " Não brinque . Estou sentado no hospital. Meu braço está preso , minha garota está espancada ,e minha carreira poderia ter acabado. Por que diabos você a esnobou dessa maneira , especialmente depois ela fez um esforço para deixar você entrar? "


"Eu recebi uma ligação do investigador particular que eu contratei hoje." "Que porra é essa, mãe? Eu pensei que você tinha acabado com essa besteira." Ela nem sequer me ralhou pela minha linguagem. Foi quando eu soube que eu não ia gostar disso. "Eu tinha. Mas algo voltou e ele pensou que eu gostaria de saber . " "O quê?" "O pai dela está com dívidas até o pescoço. Aparentemente, ele tem um problema massivo com o jogo." Eu balancei minha cabeça . "Acabou?" " Isso não é suficiente para provar que ela está atrás de você pelo seu dinheiro ? " Ela levantou uma sobrancelha. "Não", eu disse , com força. "Eu só vou dizer desta vez. Pare de cavar em torno do passado de Rimmel e sua família. Você pode descobrir que toda a sua família está cheia de assassinos e eu ainda a amaria. " "Engraçado você dizer isso ", disse a mãe. “Porque parece que o pai dela foi quem matou sua mãe . " Um suspiro audível encheu a sala. A cortina entre as camas foi empurrada para trás e Rimmel ficou ali olhando branca como um fantasma, a boca aberta . " Como você se atreve?", ela disse . Seus olhos estavam frios e duros quando ela olhou para a mãe. "Rimmel..." Eu comecei, preocupado que, após tudo o que aconteceu, isso a enviaria sobre a borda. Ela caminhou para a frente, destinando a minha mãe." Como você se atreve a vir aqui , enquanto o seu filho está sofrendo desse jeito para arremessar acusações infundadas e falsas ao redor ? " "Eles não são infundadas. Seu pai é um viciado em jogos de azar. Ele estava em dívida anos atrás, tão severamente que sua vida estava ameaçada .


Quando ele foi incapaz de pagar o que devia ,os homens de quem ele emprestados pegou emprestado, pegaram de volta. Com sangue. O sangue de sua mãe. " Rimmel balançou em seus pés. "Saia," Rosnei. "Suma daqui deste quarto e fique fora!" "Roman", disse a mãe, com a voz chocada. Eu me afastei dela e estendi meu bom braço para Rimmel . Ela correu para ele comum choro. Olhei para minha mãe com olhos duros, frios sobre sua cabeça. Vendo que ela cometeu um grande erro ,ela recuou . Eu a encarei até que ela tinha ido embora. Então eu virei meus olhos para a enfermeira que estava escondida atrás da cortina da cama de Rimmel. Ela pulou e saiu correndo do quarto. Meu braço estava gritando, e eu me perguntava o que meu pai estava aprendendo . " Rim ", eu disse suavemente . Ela levantou a cabeça do meu peito . "Não é verdade." "Eu sei, " eu murmurei e a abracei apertado mais uma vez. Ainda assim... Eu não podia acreditar que a minha mãe diria tudo isso se ela não tivesse a prova para apoiar isso. Mas isso não desculpa o jeito que ela tinha entregado as notícias. Tivemos tantos problemas agora, tanto ódio cavou nosso caminho , e agora não era o tempo para mais. Os pensamentos de Rimmel pareciam espelhar os meus. Ela se afastou para dizer: " O que nós vamos fazer, Romeo ? " Até este ponto , eu estava sentado no fim da minha cama, meus pés no chão. eu deixou a deixei ir agora e me e subi na cama. Cautelosamente , eu me inclinei para trás contra os travesseiros e soltei um suspiro. Então eu levantei meu braço esquerdo e a convidei para o meu lado.


Ela subiu na cama, tentando não me empurrar, e se encaixando contra meu lado. "Nós vamos lidar com isso . Tudo isso. Uma coisa de cada vez . E vamos fazê-lo juntos , " eu disse a ela. Ela descansou sua bochecha contra mim e suspirou. Depois de um tempo , seu sussurro flutuava através da sala. "E se o que sua mãe disse é verdade?" Eu sussurrei minha resposta. "E se a minha carreira na NFL acabou?" Rimmel inclinou a cabeça para trás e olhou para mim. "Nós ainda teremos um ao outro, certo?" "Sempre", eu prometi. Eu só rezava a Deus que um ao outro não fosse tudo o que nos restaria quando todo o ódio estivesse liquidado.

FIM ...Alpha BuzzFeed

Quer ficar por dentro dos lançamentos? Siga nosso blog e curta nossa Fanpage no Facebook!

Cambria hebert - #Hater (Hashtag #2)  
Cambria hebert - #Hater (Hashtag #2)  
Advertisement