Page 1

DIRECTORA: Sandra Ribeiro Gonçalves

Ano XI n.º 572 de 9 a 14 de Março de 2011

Câmara emprega 300 precários Pág. 9

Vice-presidente justifica situação com alterações legislativas sucessivas, e adianta que o executivo prevê resolução até ao início do próximo ano. Pág. 11

Desemprego desceu 8% em Famalicão

Pág. 13

Joane: Centro Escolar entrou na fase de arranjos exteriores

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA


2

De 9 a 14 de Março de 2011

Landim

Cabo e cobre roubados impediram fábrica de laborar O roubo de cabo eléctrico e de cobre impediu a empresa “Geração Variada”, situa-

da na Avenida das Searas, freguesia de Landim, de laborar durante toda a manhã da

http://www.opovofamalicense.com

Curso EFA da D. Sancho apresentam estado da nação Os cursos EFA da Escola Secundária D. Sancho I abriram, ontem, a época carnavalesca com um desfile no átrio da escola. Este desfile de máscaras foi dinamizado pelas turmas de Acção Educativa e está inserido na sua Actividade Integradora, subordinado ao tema “O Estado da Nação”. Os grupos participantes abordaram os temas da educação, economia, politica e saúde, de uma forma satírica, divertida e construtiva. Foi um momento de humor e diversão para toda a comunidade escolar. O primeiro lugar foi atribuído ao grupo “Os estudantes da luta”, que trouxe a Sra. Ministra da Educação para inaugurar a “Escola ideal”. Filomena Lamego

passada segunda-feira. Sem poder calcular ao certo os prejuízos de um dia de paragem Vânia Oliveira, directora geral da empresa, dizia que pode estar em causa a “perda de clientes” dado que há encomendas, nomeadamente para mercado externo, com parzos para cumprir. Neste contexto, afirma a responsável da fábrica de tecelagem e confeção, um dia de paragem pode fazer toda a diferença entre cumprir, ou não, os prazos de entrega estipulados e assumidos. A directora geral adianta que o problema eléctrico foi detectado ainda durante a tarde de Domingo, pelo que foram dadas ordens ao turno que entrava às seis da manhã para que se apresenrasse ao trabalho apenas às oito. A alteração, frisa, foi feita na convicção de que se tratava de um problema corrente na rede. Durante a tarde do passado domingo um piquete da EDP esteve mesmo no local para avaliar aquilo que era tido como uma avaria, todavia

acabaram por constatar que faltava o cabo de ligação do posto de abastecimento à fábrica, assim como os equipamentos de cobre, essenciais para a ligação. Nestas circunstâncias, adverte Vânia Oliveira, teve que ser a própria empresa a diligenciar a respectiva substituição do material eléctrico em falta, o que acabou por levar ao comprometimento de toda uma manhã de trabalho. Segundo a diurectora geral 45 funcionários estiveram parados durante esse período, atrasando a produção. Instada sobre o impacto que a situação pode ter na empresa, Vânia Oliveira adianta que pode ser grave. Isto porque, descreve, a empresa tem encomendas pendentes para entregar, nomeadamente a clientes estrangeiros, e que o adiamento do prazo de entrega pode causar não só prejuízo financeiro como perda de clientes. A GNR de Riba de Ave esteve no local prosseguindo agora com a instauração do devido processo de investiS.R.G. gação.

Urbanização Quintas das Pimentas, Vermoim: O estado dos pavimentos que circundam a urbanização é, segundo os moradores, a expressão da forma como tem sido gerido o empreendimento e, nomeadamente, os espaços públicos. Materiais completamente degradados, e casas por construir, de fácil acesso a crianças, ou mesmo pessoas menos escrupulosas, é o cenário aterrador com que convivem os moradores que ali adquiriram habitação. As entidades estão alertadas para a situação, mas as diligências tardam... Propriedade e Editor Grito de Força - Comunicação e Publicidade, Unipessoal Lda. - Nif 508116260 - Conservatória do Registo Comercial do Braga nº 3003/2007 Registo do Instituto da Comunicação Social n.º123427 - Sede Rua Adriano Pinto Basto, n.º 161 - Tel.: 252 378 165 - Fax: 252 378 167 E-mail: opovofamalicense@opovofamalicense.com - Gerência - Joaquim Ribeiro - Director Sandra Ribeiro Gonçalves (directora@opovofamalicense.com; sandragoncalves1302@hotmail.com) Chefe de Redacção Filomena Lamego (redaccao@opovofamalicense.com) - Redacção Sandra Gonçalves; Luís Cardoso, Filomena Lamego e Carlos de Sousa (cdesousa@sapo.pt) - Editor Gráfico Luís Cardoso - Desenho Gráfico Luis Cardoso - Publicidade Joaquim Ribeiro - 931990020 (publicidade@opovofamalicense.com; povofamalicense@sapo.pt), Sérgio Costa - 918 157 706 Inscrito na Associação Portuguesa de Imprensa Impressão Celta de Artes Gráficas, SL Vigo, Espanha - Tiragem 15.000 exemplares - Distribuição gratuita * Todos os textos assinados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores * Todos os anúncios e fotografias são propriedade do editor, não podendo ser reproduzidos sem autorização por escrito *


3

De 9 a 14 de Março de 2011

OPINIÃO, POR RAUL TAVARES BASTOS, DEPUTADO MUNICIPAL

"Afinal havia outra..." "O que diziam não ouvi/pois pensava ser maldade/ acreditei só quando vi/com os meus olhos a verdade..." Esta suave melodia do nacional cançonetismo de faca e alguidar,ocupa actualmente o "top" da política local,no mais elevado patamar do debate político em Famalicão.Sub-repticiamente subtraída,pela porta do cavalo,aos mais secretos planos de revisão do PDM (Plano Director Municipal),obrigou as habituais "primas donas" do regime (apanhadas com a boca na botija) a uma curiosa sessão de cantares ao desafio,onde a desafinação foi geral. "Um absurdo sem pés nem cabeça", foi a reacção inicial do cantador mor.Todavia e quase de imediato, perante a gritante evidência do falsete,foram naturalmente obrigadas a mudar de tom e a cantarolar o óbvio : "Afinal havia outra..."É verdade; havia mesmo outra música, sigilosamente aferrolhada a sete chaves (num "dossier" onde a transparência deve ser total, cristalina e permanente),pois o segredo sempre foi a alma das

Mulher atropelada mortalmente em Calendário Um mulher de 55 anos foi colhida mortalmente por um veículo ligeiro na Rua Alberto Sampaio, em Calendário, no passado sábado. A vítima é Maria Manuela Costa, que cerca das 7.15 horas saia de casa para mais um dia de trabalho. A mulher foi apanhada pelo veículo mesmo em frente do prédio onde residia, tendo falecido ainda no local. No local estiveram os Bombeiros Voluntários de Famalicão e a VMER do hospital local assim como a PSP de Famalicão que tomou conta da ocorrência.

Louro: Dádiva de Sangue No próximo Domingo dia 13 de Março a Associação de Dadores de Sangue de Famalicão promove uma “Colheita de Sangue” na Sede da Junta de Freguesia do Louro, com o apoio do CNE Nº 312 da freguesia e aberta à população em geral. A iniciativa será realizada entre as 09h00 e as 12h30 pelo Instituto Português do Sangue do Porto.

JSD: plenário hoje A JSD de Famalicão convoca os seus militantes para um plenário, que terá lugar hoje, dia 9 de Março, pelas 21h30 na sede do PSD Famalicão. Da ordem de trabalhos salienta-se a análise da situação política, e a discussão de outros assuntos de interesse para a “jota”.

negociatas desta gente e o "Zé",naturalmente,é sempre o último a saber. Mas também não se preocupa muito; essa coisa dos "urbanismos" é demasiada areia para a sua camioneta,e "elas" (as "primas") é que sabem. "São todos iguais",é o máximo que se lhe consegue arrancar quando desconfia que há lodo no cais. Por isso, poupem-no a piedosas explicações (a gente sabe bem como funcionam os inquéritos públicos e as votações na Assembleia Municipal onde o PDM pode ser rapidamente despachado em qualquer noite de nevoeiro, entre levantados e sentados, onde a grande maioria unicamente está preocupada em agradar ao chefe da tribo e restantes controleiros sentados à sua frente, caso contrário lá vai o “leite dos meninos”) e cha-mem mesmo a "D. Judite" (não,não é a das entrevistas na televisão).Talvez ela consiga desvendar essa misteriosa doença bipolar surgida nos neurónios do PDM,com antecedentes pró-ximos nos delírios da falecida PPP (alguns ainda acreditam que esteja viva).

Tudo isto,mete dó e causa vómitos.De "cavadela em cavadela e de minhoca em minhoca",vamos todos assistindo à violenta sanha destruidora da alma, da identidade e da me-mória da magnífica zona escolar e desportiva da cidade,fruto do esforço e do empenhamento de várias gerações de famalicenses amantes da sua terra, à frente dos quais é da mais elementar justiça realçar aqui o nome do seu primeiro cabou-queiro fundador, Álvaro Folhadela Marques. Só o curto prazo de validade dos actuais mandarins municipais a poderá salvar.Caso contrário,não ficará pedra sobre pedra. Citando Paulo Morais (ex vice - presidente da Câmara do Porto,responsável pela área do urbanismo, eleito em 2001, com o Dr. Rui Rio,nas listas do PSD), "o negócio do urbanismo, nomeadamente ao nível de planeamento,gera margens de lucro iguais às da droga e tem mecanismos piores que a própria droga". Claro que em Famalicão não se passa nada disto : aqui só nos dão boa música.


4

De 9 a 14 de Março de 2011

OPINIÃO, POR SÉRGIO CORTINHAS

Geração à Rasca!

No momento em que escrevo este artigo oiço um jovem político com responsabilidades autárquicas numa cerimónia oficial a dirigir-se a cerca de duas centenas de outros jovens com um discurso vazio e desarticulado assente em meia dúzia de chavões desconexos e disparatados. Tem emprego e, supostamente, é bem remunerado. E vem-me à cabeça o debate do momento sobre o protesto nacional da “Geração à Rasca”. Enquanto penso naquilo que poderá vir a ser a maior manifestação cívica espontânea em Portugal oiço jovens a questionar uma deputada sobre o futuro da democracia, sobre uma democracia cada vez mais participativa e sobre a falta de qualidade da classe política. E penso nos principais motivos de revolta e indignação dos jovens, que os levou a utilizar as redes sociais para convocar para a rua os portugueses “desempregados, “quinhentoseuristas” e outros mal remunerados” no dia 12 de Março. No fundo, os jovens da geração “que parva que eu sou” sentem-se desiludidos com um sistema político-administrativo que não lhes proporciona um emprego estável com uma remuneração justa facilitadora de um projecto de vida risonho. Aquilo a que o filósofo Fernando Savater (“Ética para um Jovem”) designa por “Uma Vida Boa”. Têm razão estes jovens nestas e outras reivindicações? Sim. Têm toda a razão? Não. Vejamos porquê. 1. Os jovens, na escola, especialmente, no Ensino Básico, não são preparados para pensar, para tomar decisões, para serem cidadãos autónomos e activos, para ra-

ciocinar sobre os problemas e encontrar soluções criativas e inovadoras. São ensinados a assimilar conteúdos muitas vezes de forma desarticulada da realidade. Têm razão para protestar porque não foram preparados para se orientar racional e autonomamente num mundo cada vez mais imprevisível e confuso. 2. Há dez anos havia metade dos desempregados de hoje. Um curso superior hoje não é sinónimo automático de um bom emprego e é verdade que há um certo corporativismo instalado que impede os actuais jovens (muitos deles com grande talento e valor) de serem advogados, professores e médicos ou de exercerem um cargo público ou até um cargo político. Têm razão os jovens quando exigem que os cargos e funções sejam abertos a todos em circunstâncias de igualdade equitativa de oportunidades, como defendia o Filósofo americano John Rawls em “Uma Teoria da Justiça”. Chama-lhe Rawls o “Princípio da oportunidade justa” que contribui para esbater as desigualdades sociais, onde Portugal, por sinal, é líder na Europa. 3. Os jovens passam muito tempo da sua vida na internet, nas redes sociais, no telemóvel a partilhar imbecilidades. Têm andado distraídos com minudências enquanto o tempo passa. Há um vazio de valores orientadores da sua conduta. Falta também algum espírito de sacrifício para enfrentar as adversidades. Quanto tempo dedicam à cidadania, a discutir os problemas do seu bairro e do seu país, a escutar os jornalistas, os políticos, os economistas e os empresários e a

ASSOCIAÇÃO “DAR-AS-MÃOS”

ASSEMBLEIA GERAL Ao abrigo das disposições estatutárias, convoco todos os associados da Associação “Dar – as – Mãos” para uma Assembleia Geral a realizar no próximo dia 28 de Março do corrente ano de 2011, às 17.30 horas, na sede da instituição, localizada no Edifício Vinova, Loja 41, R. Adriano Pinto Basto, Vila Nova de Famalicão, com a seguinte ORDEM DE TRABALHOS 1.Análise e votação do Relatório de Actividades e Conta de Gerência do ano de 2010. 2.Outros assuntos de interesse para a Associação. V. N. de Famalicão, 11.03.01 O Presidente da Assembleia Geral D. Jorge Ortiga

analisar criticamente as suas propostas? Quantos jovens participam activa e autonomamente nos partidos, no movimento associativo, nos órgãos públicos decisores? É aqui que os jovens não têm razão. Não têm razão quando criticam um sistema políticoadministrativo que não lhes proporciona um futuro risonho mas que passiva e acriticamente vão tolerando e aprovando. É esse mesmo sistema que permite que o jovem autarca referido no início desta crónica tenha garantido um emprego supostamente bem remunerado mesmo que revele falta de competência ou mérito para o exercício de tal função. Porque os jovens da “geração à rasca” toleram um sistema político-administrativo onde o mérito dá lugar ao oportunismo e a competência é substituída pela cunha. Um sistema gerador de desigualdades sociais. Pode ser que a manifestação do dia 12 de Março seja um sinal de mudança. Assim espero!

Delães:

Junta promove 1.ª Gala de Talentos O auditório do Sindicato Textil de Delães é o local escolhido para 1ª. Gala de Talentos,organizada pela Junta de Freguesia de Delães, no próximo dia 12 de Março, pelas 21 horas. O objectivo deste evento é o de “premiar os naturais e ou residentes em Delães, associações, grupos de cidadãos, alunos dos vários ciclos, cuja intervenção socio-cultural, ludicodesportiva, tenham sido relevantes na freguesia e se tenham destacado no ano 2010”, refere a Junta em comunicado. Esta gala, terá um segundo objectivo, o de incentivar os jovens “a serem empreendedores, tendo como exemplo os casos de evidente sucesso, de pessoas e instituições que serão galardoadas”. A Junta também pretende homenagear pessoas e instituições que em 2010 comemoraram aniversários significativos, como por exemplo os 35 anos do CRPD, os 20 anos da Fraternidade, entre outras.


5

De 9 a 14 de Março de 2011

Carnaval 2011: sem a pequenada não seria a mesma coisa Nas ruas da cidade voltaram a ecoar sons “abrasileirados” para preencher de alegria o habitual desfile de Carnaval das crianças das instituições e escolas do concelho. Cerca de 2500 crianças trajaram-se a rigor para divertir as muitas centenas de pessoas que ano após ano vêem à cidade para os ver passar.


6 No próximo fim-de-semana

Trofa acolhe Feira de Stocks A cidade da Trofa vai acolher no próximo fim-de-semana, de 12 e 13 de Março, uma Feira dos Stocks. A iniciativa promete arrasar com descontos que chegarão aos 80 por cento no vestuário de homem, senhora e criança, vestidos de noiva e de cerimónia, lingerie, calçado, acessórios de moda, perfumaria, ourivesaria, oculistas, decoração de interiores, motociclos e equipamentos, entre outros. O horário de abertura ao público é no sábado das 14 às 19 horas e no domingo das 10 às 19 horas. A Feira de Stocks decorrerá num armazém junto ao Intermarché da Trofa.

FCM expõe técnica de “cadavre-exquis” O Centro de Estudos do Surrealismo, da Fundação Cupertino de Miranda, tem patente desde o passado dia 3 de Março, a exposição cadavre-exquis, onde se apresentam um conjunto de obras da sua colecção, que têm em comum o uso da técnica do cadavre-exquis. Mário Cesariny, Gonçalo Duarte, Carlos Calvet, Mário Henrique Leiria, Raúl Perez, Cruzeiro Seixas, Mário Botas, João Rodrigues, Escada, André Breton, Tristan Tzara, Enrique Carlón, Areal, Menez, Vieira da Silva, Edouard Jaguer e Relógio são alguns dos nomes que fazem parte desta mostra.

De 9 a 14 de Março de 2011

Socialistas apoiam Catarina Marcelino ao Departamento Nacional de Mulheres As mulheres que intregam o Secretariado do PS e da JS de Vila Nova de Famalicão apoiam a candidatura de Catarina Marcelino à liderança do Departamento Nacional das Mulheres Socialistas, cuja eleições está marcada para os próximos dias 25 e 26 de Março. Entre as apoiantes estão militantes bem conhecidas como Maria José Gonçalves, Ana Paula Costa, Adelina Castro, Marisa Cunha, Sandra Paiva, Maria João Martins e Maria Manuel Pimenta. Em nota de imprensa as apoiantes afirmam que estão com Catarina Marcelino não só pelo projecto que vai defender para o departamento, mas sobretudo porque acreditam que a cabdudata, pela personalidade forte, firme, corajosa e irreverente que tem demonstrado, “vai revolucionar o Departamentro Nacional das Mulheres Socialistas, no senrido de o transformar no verdadeiro

porta-voz das mulheres do país”. As famalicenses que apoiam a candidatura de Catarina Marcelino dizem ainda confiar no dinamismo da jovem para imprimir ao Departamento “o tão almejado papel de aproximação do poder às bases, e concretizar a descentralização das reuniões nacionais, dando mais visibilidade a um Departamento que merece ser dignificado como símbolo de todas as mulheres qie ainda olham a polítiva com indiferença e até desconfiança”.

As militantes que apoiam Catarina Marcelino regozijam-se pelo facto de nortear a sua candidatura para a dignificação do papel e da importância das mulheres na política, defendendo com empenho as “soluções que proconizam e desempenham na desa dos interesses de todos os portugueses, numa sociedade em que ainda há um longo caminho a percorrer para a efectiva igualdade entre mulheres e homens”. A candidatura, sob o lema “Pelo Futuro”, tem a ambição de afirmar as Mulheres Socialistas como uma estrutura “dinâmica, activa e útil ao PS, em defesa da igualdade e da participação das mulheres e dos homens na vida política e na sociedade portuguesa”, segundo subscreve a moção da candidata. Catarina Marcelino propõe que seja repensado o Departamento Nacional das Mulheres Socialistas e a sua organização, “deixando de centrar a

questão nas mulheres e passando a centrá-la na igualdade, através de uma reflexão abrangente dentro do partido, de modo a adequá-lo a uma visão de actualidade, modernidade e progresso”. A candidata defende “um debate amplo, Departamento e Partido em geral, sem preconceitos ou reservas, sobre a sua missão, de modo a podermos caminhar para uma estrutura mais forte e reconhecida por todos e por todas”. Entende que também “é necessário que o Departamento Nacional das Mulheres Socialistas e os Departamentos Federativos das Mulheres, se afirmem como estruturas de reforço da militância, do trabalho e do combate político de todas as estruturas do PS, sendo necessário que a sua acção e influência exista juntos dos grupos e sectores da sociedade que fazem do PS o grande partido da esquerda em Portugal”. S.R.G.

Associação “Gerações” em movimento Oitenta e cinco crianças do jardim – de – infância e do centro educativo da Associação “Gerações” participaram no desfile de Carnaval organizado pela Câmara Municipal, no passado dia 4 de Março, e que percorreu as principais ruas da Cidade de Famalicão. Enquanto decorria o desfile, os idosos do “Clube Sénior” participavam num “baile de máscaras” muito concorrido e animado, na sede da Associação, na Avenida Marechal Humberto Delgado. Entretanto, a Associação “Gerações” realiza, no próximo dia 11 do corrente mês de Março, no auditório da Biblioteca Municipal, um seminário sobre “Práticas Educativas em Creche” que está a suscitar uma grande adesão nos sectores mais direccionados para este trabalho. Pre-

vê-se a participação de mais de uma centena de educadores, professores e técnicos. Vários especialistas deste sector da educação de crianças marcarão presença neste seminário, desenvolvendo temas de grande importância nos dias de hoje. Esta é mais uma iniciativa do Departamento de Educação da Associação “Gerações” que, à semelhança de muitos outros que já se realizaram, está a despertar um enorme interesse, tendo a organização que limitar o número de inscrições. O “Clube Sénior” da “Gerações” volta a estar em evidência no próximo dia 18, com a realização de uma caminhada ecológica na Serra do Gerês, com a participação de cerca de sessenta se-

niores. Integrada no plano de actividades do “clube”, esta caminhada tem por objectivos sensibilizar os participantes para a conservação das riquezas florestais que são património de todos e desenvolver o gosto pela actividade física e pelo desporto. No plano interno, e no âmbito do processo de certificação que está a desenvolver, em colaboração com a EAPN – Portugal – Rede Europeia Anti – Pobreza, a

“Gerações” iniciou, no passado dia 2, o programa de formação dos seus colaboradores, com a primeira sessão de três horas do módulo “Qualidade” que irá estender-se até ao fim do mês de Março. Em Abril e Maio, segue-se o módulo “Comunicação” e em Setembro, um módulo mais direccionado para as actividades específicas da Associação e para o seu trabalho dirigido às crianças, jovens e seniores.


De 9 a 14 de Marรงo de 2011

7


8

Dia a dia

De 9 a 14 de Março de 2011

Por Mário C. Martins

Jardineiros à chuva (parte dois)… Vim a constatar depois que a colocação dessa mera hipótese não tinha razão de ser e não devia ser “gerida” nesses termos. Com efeito, em conversa com alguns responsáveis da Câmara Municipal, ficou definitivamente claro que nunca ninguém deu ordens parra que os jardineiros se abrigassem debaixo das árvores e têm plena liberdade para procurar o sítio próximo mais seguro para “fugirem” da chuva. Os jardineiros que trabalham no espaço verde que rodeia os Paços do Concelho têm até disponível um espaço abrigado, nas instalações dos antigos sanitários que ali existiam e que foram destinados para outros fins, este incluído. Quem escreve – falo por mim – tem sempre a preocupação de ser justo e quando verifica que comete alguma injustiça na análise, deve corrigi-la. Os jardineiros abrigaram-se debaixo das árvores porque assim o quiseram fazer, sendo isso até uma prática corrente. Nunca ninguém os proibiu de procurarem outra alternativa. Fica a correcção e o pedido de desculpas pela incorrecta interpretação de um facto.

trabalham no espaço que circunda a Câmara Municipal. A crónica partia de factos autênticos, referindo que nos «dias de chuva e de frio que aconteceram por meados do mês de Fevereiro, os jardins da Câmara Municipal continuaram a ser tratados, como sempre, por uma equipa de jardineiros que não se poupa a esforços para manter o espaço sempre com grande atractividade e com muito cor. São excelentes profissionais e o seu mérito deve ser reconhecido.» O que a seguir se disse é também verdadeiro e porque foi observado: «Perante as bátegas intensas que, em certos momentos, fizeram acreditar que o dilúvio pode ter mesmo acontecido, reparei que os jardineiros, apenas cobertos com as suas roupas de trabalho, se abrigavam como podiam debaixo das árvores do jardim, tentando, por esta via, que a chuva intensa causasse no seu corpo o menor número possível de danos, quando, ali a dois passos, tinham as arcadas do edifício da Câmara Municipal onde podiam abrigar-se com segurança.» Mais à frente, coloquei uma mera hipótese, nestes termos: «Será que os jardineiros, quando chove, estão proibidos de se abrigar num sítio seguro, tendo que recorrer aos benefícios das copas das árvores que cumprem mal este papel? Se assim for, está obviamente incorrecto e quem deu essas ordens não sabe o que é o trabalho duro ao ar livre e tem que, no futuro, corrigir esta situação. Os trabalhadores, por mas humildes que sejam, Na semana passada, escrevi neste espaço, chamando têm que ser respeitados em todas as circunstâncias.» o assunto ao título da crónica, sobre a vida dos jardineiros que Tratou-se de uma mera hipótese, tendo-se o cuidado de a colocar nesses estritos terO POVO FAMALICENSE, 9 de Março de 2010 mos. JUSTIFICAÇÃO Vim a constatar depois Av.ª de Londres, Bloco 1 C, F, Creixomil- 4810-100 Guimarães que a colocação dessa mera NOTÁRIO Lic. Carlos Manuel Forte Ribeiro Tavares hipótese não tinha razão de ser e não devia ser “gerida” ----- Eu, abaixo assinada, Maria José Alves Teixeira Costa, Trabalhadora n." 98/1 ON, expresnesses termos. Com efeito, samente autorizada pelo Notário Carlos Manuel Forte Ribeiro Tavares, com Cartório Notarial sito na Avenida de Londres, Bloco 1 C, F, freguesia de Creixomil, concelho de Guimarães, a em conversa com alguns praticar este acto, conforme autorização publicitada em 31/01/20 II no sítio da ordem dos responsáveis da Câmara Notários em http://on.caso.pt/fcon/publico/consulta-publicatrabalhadores.jhtml,certifico para Municipal, ficou definitivafins de publicação, que por escritura lavrada hoje, exarada a folhas cento e doze, do Livro de mente claro que nunca ninnotas para escrituras diversas número CENTO E NOVENTA E CINCO - A, ANTÓNIO FERNANDES MAR TINS, NF 114 564 574 e mulher MARIA CELESTE MOREIRA DA SILVA, NF 133 guém deu ordens parra que 010 600, casados sob o regime da comunhão de adquiridos, residentes na Rua do Barrinho, n. os jardineiros se abrigassem o 391, freguesia de Vilarinho das Cambas, concelho de Vila Nova de Famalicão, de onde são debaixo das árvores e têm naturais e declararam; plena liberdade para procu----- Que, são com exclusão de outrem, donos e legítimos possuidores do seguinte imóvel:

1.

Prédio rústico denominado "L eira da Agra de VaI", composto por uma terra de lavradio, com árvores avi dadas e videiras em ramada, com a área de quatro mil e seiscentos metros quadrados, situado no Lugar da Agra de Val ou Barrinho, freguesia de Vilarinho das Cambas, concelho de Vila Nova de Famalicão, a confrontar do Norte com Fernando Mesquita, do Sul com Bernardino Fernandes Martins, do Nascente com Manuel Fernandes Martins e do Poente com caminho e António Fernandes Martins, inscrito na matriz rústica sob o artigo 28, com o valor patrimonial tributário de € 169,22 e atribuído de quinhentos euros, descrito na Conservatória do Registo Predial de Vila Nova de Famalicão sob o número OITOCENTOS E TRINTA E DOIS, da freguesia de VILARINHO DAS CAMBAS, o qual constitui a antiga VIGÉSIMA TERCEIRA GLEBA do prédio descrito sob o número DEZASSEIS MIL OITOCENTOS E CINQUENTA E UM. Que o identificado prédio rústico se encontra registado a favor de JOAQUIM ALVARES DA SIL V A, residente na mencionada freguesia de Vilarinho das Cambas, pela inscrição apresentação três, de mil novecentos, zero cinco, vinte e seis. ----- Que o referido prédio foi adquirido pelos justificantes por compra efectuada a ANTÓNIO AUGUSTO BARBOSA E SILVA e mulher MARIA ALDA PEREIRA BACELAR FERNANDES, casados sob o regime da comunhão geral, titulada por escritura outorgada no Segundo Cartório Notarial de Vila Nova de Famalicão no dia vinte e nove de Outubro de mil novecentos e oitenta, exarada a folhas noventa e três do livro de notas para escrituras diversas número cento e treze - B, do referido Cartório. ----- Que desconhecem quantas transmissões ocorreram desde os referidos ANTÓNIO AUGUSTO BARBOSA E SILVA e mulher MARIA ALDA PEREIRA BACELAR FERNANDES até ao titular inscrito no registo predial JOAQUIM ALVARES DA SILVA, apesar das buscas efectuadas nos Cartórios Notariais e Tribunais Judiciais do concelho de Vila Nova de Famalicão e dos concelhos limítrofes, não sendo mesmo razoável tal exigência, dada a distância temporal que separa a data das inscrições do direito de propriedade da data em que o imóvel veio à sua posse. Certo é, que eles referidos Antonio Fernandes Martins e mulher Maria Celeste Moreira da Silva, são desde aquele ano de mil novecentos e oitenta, os legítimos donos e possuidores do identificado prédio e como tal se apresentam, pelo que vêm ininterruptamente, utilizando e fruindo o prédio ora justificado há mais de trinta anos, usufruindo sempre de todas as utilidades por ele proporcionadas, cultivando-o, procedendo ao corte de silvas e de mato, pagando os respectivos impostos, administrando-o por isso com ânimo de quem exercita direito próprio, pacificamente porque sem violência, pública e continuamente, sempre à vista de toda a gente e sem oposição de ninguém, pois todos reconhecem nos justificantes os verdadeiros e únicos possuidores do identificado imóvel, posse que sempre foi exercida no convencimento e com a intenção de estarem a exercer os poderes correspondentes ao direito de propriedade sobre coisa própria. ----- Que dadas as enumeradas características de tal posse, os justificantes adquiriram já o mencionado prédio rústico, por USUCAPIÃO, que invocam, e uma vez que se encontram impossibilitados de comprovar pelos meios normais a aquisição do referido imóvel, recorrem à presente escritura para o poder registar no Registo Predial, ESTABELECENDO-SE NOVO TRATO SUCESSIVO, nos termos legais. ----- Que se procedeu à notificação edital dos herdeiros do titular inscrito no registo predial, em virtude de o mesmo já ter falecido, não tendo sido feita até à presente data qualquer oposição. Guimarães, dezoito de Fevereiro de dois mil e onze, A COLABORADORA DO NOTÁRIO

rar o sítio próximo mais seguro para se abrigarem da chuva. Os jardineiros que trabalham no espaço verde que rodeia os Paços do Concelho têm até disponível um espaço abrigado, nas instalações dos antigos sanitários que ali existiam e que foram destinados para outros fins, este incluído. Quem escreve – falo por mim – tem sempre a preocupação de ser justo e quando verifica que comete alguma injustiça na análise, deve corrigi-la. Os jardineiros abrigaram-se debaixo das árvores porque assim o quiseram fazer, sendo isso até uma prática corrente. Nunca ninguém os proibiu de procurarem outra alternativa. Fica a correcção e o pedido de desculpas pela incorrecta interpretação de um facto.

2.

Há, em Portugal, cento e oitenta e uma câmaras municipais que vão devolver os seus munícipes até cinco por cento do IRS que pagarem este ano, relativamente aos rendimentos de 2010. Conforme será do conhecimento geral, a Lei das Finanças Locais permite que cinco por cento do IRS pago pelos contribuintes seja arrecadado pelas câmaras municipais; estas podem recebê-lo na totalidade ou devolvê-lo, no todo ou em parte, àqueles que o pagaram. Certo é que mais de cinquenta por cento dos municípios portugueses (no total são trezentos e oito), vão devolver IRS aos seus munícipes. Há evidentemente municípios que vão devolver mais do que outros: destes cento e oitenta e um, cento e trinta e seis vão devolver a totalidade dos cinco por cento, vinte e nove vão devolver entre três por cento e quatro e meio por cento e os restantes dezasseis vão devolver dois e meio por cento ou menos. Pode ser pouco, mas é uma ajuda nestes tempos de crise e de dificuldades… Pela proximidade que têm aos cidadãos, as câmaras municipais podem, a cada momento, tomar as medidas de apoio social que considerem mais ajustadas aos problemas do seu território. A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão decidiu arrecadar a totalidade dos cinco por cento, ficando assim de fora dos mais de cinquenta por cento dos municípios portugueses que decidiram em sentido contrário. Os vereadores do Partido Socialista propuseram que assim não fosse, mas a Coligação PSD/PP “chumbou” esta medida legítima e justa!

3.

Não foi ainda esta semana que tive espaço para falar dos projectos inovadores da Fundação “Mundos de Vida” e do Governo Civil de Braga, no O Povo Famalicense, 9 de Março de 2011, 2.ª PUBLICAÇÃO domínio da solidariedade Maria José Araújo social. A menos que algo de Agente de Execução anormal aconteça, tratarei Cédula Profissional nº 3348 este assunto no “Dia a Dia” da próxima semana.

ANÚNCIO

VENDA EM PROCESSO EXECUTIVO PRÉDIO URBANO Tribunal Judicial de Vila Nova de Famalicão 5° Juízo Cível N° do Processo: 16A7/06.7TJVNF-A Exequente: Petrojoane - Combustíveis e Lubrificantes, Lda. Executado: Raul Amaro de Carvalho Informa-se os eventuais interessados que são aceites propostas de aquisição do seguinte bem imóvel penhorado: VERBA ÚNICA Prédio Urbano, constituído por Casa de habitação de rés-dochão e junto Quintal, sito no lugar da Costa 1 Ramosa, freguesia de Pousada de Saramagos, concelho de Vila Nova de Famalicão, descrito na competente Conservatória de Registo Predial sob o n° 390/20080122 da freguesia de Pousada de Saramagos e inscrito na matriz predial urbana sob o 363 da já referida freguesia e concelho. VALOR BASE: 125.000.00 Euros São aceites propostas superiores a 70% do valor base VALOR A ANUNCIAR: 87.500.00 Euros APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS As propostas são apresentadas em carta fechada até às 12:30 horas (doze horas e trinta minutos) do dia 15/03/2011 na Secretaria do Tribunal supra mencionado devendo os proponentes, nos termos do nº 1 do artigo 897° do Código Processo Civil, juntar á sua proposta, como caução, um cheque visado, á ordem do Agente de Execução no montante correspondente 20% do valor base dos bens, ou garantia bancária no mesmo valor e cópia do bilhete de identidade do proponente (ou seu legal representante). As propostas serão abertas no dia indicado, às 14:00 Horas, não sendo obrigatória a presença do proponente. O Solicitador Maria José Araújo Av. Dr. Carlos Bacelar, Edf. Saza 968, 1 ° sala 9 A, 4760-103 Vila Nova de Famalicão Telef.252316428/252323391 Fax: 252323392

“A Rede Social” nas Noites do Cineclube “A Rede Social”, de David Fincher é o filme em exibição amanhã quintafeira, dia 10 de Março, no Pequeno Auditório da Casa das Artes, pelas 21h30, em mais uma sessão das Noites do Cineclube. O filme, que ainda recentemente saiu para as salas de cinemma, reportase ao ano de 2003 e à Universidade de Harvard. Numa noite de embriaguez e desilusão amorosa, Mark Zuckerberg (Jesse Eisenberg) recorre à base de dados da Universidade e cria um sítio na Internet onde podem ser votadas todas as raparigas do campus. Baptiza-o de Facemash.


9

De 9 a 14 de Março de 2011

Câmara Municipal com 300 trabalhadores precários VICE-PRESIDENTE ESPERA QUE A SITUAÇÃO ESTEJA NORMALIZADA ATÉ AO INÍCIO DE 2012 A Câmara Municipal tem cerca de três centenas de pessoas em situação laboral precária. O problema estará em vias de ser solucionado, com a abertura de concursos públicos que afectem estes trabalhadores ao quadro, o que leva a não ser líquido que sejam estas as pessoas a ocupar os cargos que actualmente desempenham. O vice-presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, confirma esta situação e sublinha que o executivo está a desenvolver todos os esforços para repor a normalidade, recorrendo à figura do concurso público de admissão. Mais de uma centena de vagas foram de resto abertas em reunião do executivo de há duas semanas, sendo que na sessão anterior já haviam sido contratualizadas algumas avensas. Ao que apurámos, a extensa lista de trabalhadores precários (com contrato a termo resoutivo certo) conta com cerca de 308 pessoas dos mais diversos departamentos e nas mais variadas funções, desde técnicos superiores a assistentes operacionais. Mais de 200 são trabalhadores já contratados pelo executivo chefiado por Armindo Costa, desde 2008 até ao ano transacto, no entanto, 81 são ainda do tempo da governação socialista, tendo sido

admitidos entre 1999 e 2001. Na prática estes trabalhadores mantiveram-se em funções para a Câmara Municipal sob o regime de Recibo Verde, em situação precária, ultrapassando com larga margem o período que está estipulado para este tipo de vínculo contratual laboral. Confrontado com o elevado número de trabalhadores precários ao serviço da Câmara Municipal, Paulo Cunha sublinha que a situação se deve “a uma grande inconstância do regime legal” aplicável à contratação para a adminsitração pública. Sem querer entrar em pormenores de-

masiado técnico-jurídicos, o vice-presidente da autarquia adiantou que neste momento estão dois quadros em vigor, o chamado quadro antigo, e o de trabalhadores com vínculo à Administração Pública. Entretanto, em meados do ano passado foi implantado um novo regime jurídico, sublinha o mesmo responsável, que veio dificultar a abertura de concursos. Paulo Cunha garante que a Câmara Municipal está a desenvolver esforços no sentido de normalizar a situação destes trabalhadores, e adianta mesmo que os processos deverão ser concluídos

até ao início do próximo ano, com a abertura de procedimento concursal para todos os cargos em questão, “sem excepção”. Atenta, contudo, para o facto desta normalização estar a ser promovida por via de concursos públicos externos, não havendo qualquer garantia de que os trabalhadores actualmente em funções serão os melhor posicionados, no âmbito desse concurso, para ocuparem as respectivas vagas. “A Câmara Municipal pretende criar vínculos estáveis que permitam manter a actividades de todos os sectores, acabando com a precaridade”, frisa a propósito o responsável autárquico, acrescentando que a tentativa de estabilização será feita promovendo concursos públicos graduais. Segundo Paulo Cunha esta situação não é exclusiva da Câmara Municipal de Famalicão mas de todas as autarquias de uma maneira geral, fruto de um quadro legal com sucessivas alterações. O vice-presidente entende mesmo que este quadro imposto não levou em consideração as circunstâncias especiais das Câmaras Municipais, e muito menos desburocratizou processos. Sem pretender fazer juízos de opinião acerca do quadro legal que rege os vínculos contratuais laborais para a Administração Pública,

PS acusa má gestão dos recursos humanos e demarca-se da proposta Entretanto, na última reunião de Câmara, os vereadores do PS votaram contra a proposta para recrutamento excepcional de pessoal. Na declaração de voto a que O Povo Famalicense teve acesso os socialistas justificam a sua orientação de votos neste sentido: “ao longo de dois mandatos e deste terceiro que se impinha uma aturada e atenta gestão do quadro de pessoal do Município. Todos os indicadores indiciavam que lá chegaria o dia em que tanta “flexibilidade” nas relações jus-laborais teriam que ser interompidas”. Para o PS não colhem alegações como “a crise, os orçamentos de Estado ou outras costumeiras desculpas, porquanto uma gestão cuidadosa e exemplkar dos recursos humanos teria levado a que forçosamente se tivessem precavido as mais diversas situações”. Convictos de que a situação “vai trazer agora muitos danos e prejuízos”, os vereadores do PS afirmam no documento que “a tão apregoada boa gestão dos recursos do Município foi uma desilusão”. Acusam mesmo o edil que ter cometido a propósito desta situação “comentários insensatos de que “... se os passasem para o quadro, era como os promover à pré-reforma”, comentários esses que para o PS não deveriam “sequer ser equacionados, quando mais ditos!”. Vão mais longe acusando-o de “por mero capricho e uso político” não ter resolvido já a situação destes trabalhadores. O PS duvida, entretanto, que o expediente agora adoptado para legalizar a situação poderá não ser legal, pelo que termina a declaração de voto aconselhando a que o executivo colha parecer junto da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte.

Paulo Cunha sublinha que enquanto no sector privado se aponta para um aligeiramento processual, no sector público “acontece exactamente o inverso”. Confiante que a situação destes trabalhadores precários esteja sanada até ao início do próximo ano, Paulo Cunha não pode, contudo, vincular-se definitivamente este prazo, dado que dependerá necessariamente do número de concorrentes e de eventuais reclamações.

Segundo Paulo Cunha a autarquia abriu recentemente um concurso de estágio, ao qual se candidataram cerca de mil pessoas, número substancialmente superior ao esperado e que obrigatoriamente precipita o juri para um maior período de análise de propostas. Se o mesmo fenó-meno suceder para os concursos abertos e a abrir, aquele prazo poderá ter que ser dilatado. SANDRA RIBEIRO GONÇALVES


10

De 9 a 14 de Março de 2011

Luís Represas apresentou livro infanto-juvenil Teatro, música e trabalhos de artes plásticas – tudo protagonizado por crianças – foram alguns dos ingredientes para a agradável tarde cultural que se viveu na passada quarta-feira, com dezenas de crianças e adultos a encher o pólo de Riba de Ave da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, na sessão de apresentação do livro infanto-juvenil “A Coragem de Tição”, de Luís Represas. “Que alegria ver uma biblioteca viva como esta”, disse o músico Luís Represas ao ser recebido por crianças a interpretarem “Conta-me um conto” e “Feiticeira” entre outros sucessos de Luís Represas, um dos músicos que fundaram os “Trovante”, na década de 1970. Luís Represas, encantado com as surpresas que se seguiam umas às outras, fez um desafio às crianças de Riba de Ave: “Usem a vossa imaginação e escrevam. Leiam e escrevam muito, para que no futuro os vossos livros ocupem as estantes desta biblioteca que hoje frequentam como leitores. Espero que retornem aqui, no futuro, tam-

ANTÓNIO FREITAS

Luís Represas em Riba de Ave

bém como autores.” Também presente na cerimónia, o vice-presidente da Câmara Municipal e vereador da Cultura, Paulo Cunha, manifestou “a renovada alegria” que sente sempre que vai a Riba de Ave e encontra “na biblioteca famalicenses de todas as idades, revelando a dinâmica cultural que se vive” naquele espaço e “a importância que o pólo da biblioteca municipal tem para a vila de Riba de Ave”. “Fico enormemente satisfeito ao ver que, no âmbito cultural, nada falta às crianças de Riba de Ave comparativamente às crianças

que vivem na cidade de Famalicão. Riba de Ave é uma terra com grande dinamismo e a programação da biblioteca é prova disso”, acrescentou Paulo Cunha. O livro, sob a chancela da Dom Quixote e que conta com ilustrações de Catarina França, fala-nos de uma história marítima recheada de cavalos-marinhos destemidos, barracudas ferozes, peixes-trompete ruidosos, peixes-anjo protectores e muitos mais animais que habitam o fundo dos oceanos. Mas, acima de tudo, mostra-nos que a amizade e o espírito de entreajuda são o

Natação famalicense arrecada nove medalhas caminho para distribuirmos felicidade pelos que nos rodeiam. Durante a apresentação do livro, Luís Represas conversou, principalmente com as crianças, sobre a importância da leitura e também sobre a importância dos valores morais, nomeadamente a coragem, a ética e a verdade. Diante de uma plateia muito atenta e entusiasmada, que encheu o autor de perguntas sobre a sua vida e obra escrita e musical, Luís Represas pegou na guitarra e embalou as dezenas de pessoas que ali estavam ao som de “Da próxima vez”, sendo acompanhando em uníssono pelo público presente. A apresentação do livro de Luís Represas no concelho de Vila Nova de Famalicão, que ocorreu também no edifício central da biblioteca famalicense na última terça-feira, resultou de uma parceria entre a Antunes Livreiros e o Município, através do pelouro da Cultura e da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco.

O Grupo Desportivo de Natação de Famalicão, obteve nove medalhas nos Campeonatos Regionais de Juvenis, realizados nos dias 4 e 6 de Março, nas Piscinas Municipais de Paços de Ferreira. A equipa de Famalicão teve a participação de nove nadadores juvenis, nomeadamente o Luís Fernandes, André Isaías, Nuno Martins, Pedro Rocha, David Sousa, Adriana Matos, Sofia Valinhas, Micaela Carvalho e Maria Alves alcançando 9 medalhas, das quais 2 de ouro, 3 de prata e 4 medalhas de bronze. As duas medalhas de ouro foram para o Luís Fernandes, que se sagrou campeão regional na prova de 400Estilos e na prova de 100-Bruços. De realçar que foram obtidos vários recordes pessoais e mínimos de participação nos Campeonatos Nacionais de Juvenis a disputar no Complexo Olímpico do Jamor, no mês de Março de 2011. Para o treinador famalicense Pedro Faia, “foram uns campeonatos bastante emotivos, com elevado sucesso, quer pelas medalhas obtidas, quer pelas marcas alcançadas, com alguns atletas a conseguirem a realização de mínimos para os Campeonatos Nacionais da categoria”. Para o técnico este foi “um momento importante de avaliação para os próximos Campeonatos Nacionais a realizar no final do mês de Março”. Acrescenta que “todos os nadadores estão bastante empenhados e com uma forte motivação para se superarem, de forma a construírem uma carreira desportiva de relevo e mais uma vez, elevar o nome de Famalicão”.


11

De 9 a 14 de Março de 2011

Governo Civil publicou mais um Boletim Estatístico do Emprego/Desemprego

Desemprego desce 8% entre Janeiro de 2010 e 2011 O número de desempregados no cocnelho de Famalicão desceu ligeiramente de Dezembro de 2010 para Janeiro deste ano. Segundo o Boletim Estatístico do Emprego/Desemprego publicado pelo Governo Civil de Braga, serão menos 112 os desempregados inscritos no Centro de Emprego. A contrarias esta tendência continuam a estar os desempregados de longa duração, onde se registam mais de 68 ca-

sos. A variação homóloga do desemprego, reportando-se à comparação entre o número de desempregados inscritos no Centro de Emprego em Janeiro de 2010 e 2011, também regista uma desacelaração na ordem dos oito por cento. É essa a percentagem da descida global do desemprego no concelho. O maior recuo ocorre no grupo daqueles que têm idade inferior a 25 anos, com 31 por cento. Se-

guem-se os desempregados inscritos há menos de um ano, entre os quais a descida é de 27 por cento. Entre os que procuram primeiro emprego a descida é de 21 por cento, para os do sexo feminino o recuo é da ordem dos nove por cento, para os do sexo masculino e os que procuram novo emprego é de sete por cento, e para os acima dos 25 anos o desemprego decresce cinco por cento. A única subida do de-

semprego ocorre entre os desmepregados inscritos no Centro de Emprego há mais de um ano. À semelhança do que acontece na variação mensal, também a análise homóloga revela uma subida substancial, na casa dos 20 por cento. O cenário no distrito revela que o concelho de Famalicão é um dos sete em que se regista uma descida do desemprego. O concelho de Famalicão afirma uma descida de

oito por cento. O maior recuo acontece no município de Vizela onde o flegelo desce onze por cento. Segue-se Guimarães com menos nove por cento de desempregados, Celorico de Basto com menos seis por cento, em Amares e Fafe a descida é de quatro centro, em Vila Verde de três por cento, e em Barcelos e Vila Verde regista-se uma estagnação do fenómeno. Por sua vez, em matéria de subidas, encontramos o

concelho de Esposende com um aumento de sete por cento do número de desempregados. Em Terras do Bouro a subida é de seis por cento, em Braga de cinco pontos percentuais, na Póvoa de Lanhoso sobe três por cento, e em Cabeceiras de Basto sobe dois pontos percentuais.

Escola BTT promoveu 1.º Passeio Juvenil A Escola BTT Famalicão promoveu, no passado sábado, o 1º Passeio BTT Juvenil. O objectivo desta actividade era o de “divulgar e fomentar o gosta pela modalidade nos escalões etários entre os 6 e os 14 anos”, frisa a escola em nota de imprensa. Estiveram presentes cerca de 15 míudos, nesta que foi a actividade de arranque na formação de atletas. Paulo Machado foi quem orientou este passeio/acção de formação, iniciando-o com uma peque-

na palestra sobre regras de segurança e explicação no

uso e materiais a levar durante as actividades. Ao longo do percurso Paulo Machado foi instruindo as tecnicas para os obstaculos que iam surgindo, onde até os pais que acompanharam poderam também eles registar estas informações. “No final alegria era comum, entre as crianças, pais e coordenadores da Escola, de registar que os atletas da Escola estiveram presentes nesta actividade mostrando que eles próprios poderão ser exemplos para estes mui-

dos", sublinha a Escola BTT Famalicão. Para Paulo Machado o balanço desta iniciativa é positivo. Entretanto, a Escola Famalicão BTT irá levar acabo mais uma Acção de formação no proximo sábado, desta feita para o publico feminino. Esta realizar-se-a no Eugénios Helts Club, ás 14h30, é de inscrição gratuita.mais informações/inscrições em em www.escolafamalicaobtt.com .

Esmeriz: Jantar do “Dia da Mulher” Vai já para a sexta edição o Jantar do Dia da Mulher que todos os anos se tem realizado em Esmeriz. O encontro de mulheres, comemorando assim o Dia da Mulher, é já no próximo Sábado, dia 12 de Março realiza-se, pelas 20h30 no salão paroquial de Esmeriz. Como sempre o evento tem cariz solidário, e um custo de 18 euros. Contará com karaoke, surpresas e animação a cargo dos DJ’s “Brotherstylz” que prometem animar a festa.


12

II Feira das profissões da ESPBS

A exemplo do ano lectivo transacto, os Serviços de Psicologia e Orientação da Escola Secundária Padre Benjamim Salgado (ESPBS) organizaram a II Feira das profissões, contando para isso com a colaboração da restante comunidade educativa. A iniciativa insere-se nas actividades de Orientação Escolar e Profissional e foi pensada e estruturada para os alunos do 9º ano e do Secundário. O grande objectivo desta iniciativa foi proporcionar aos alunos a oportunidade de estabelecerem um contacto mais directo e efectivo com profissionais de diferentes áreas, de modo a tomarem decisões mais conscientes e esclarecidas. Assim, foram cerca de 40 os profissionais que muito generosamente se deslocaram à nossa escola e mostraram toda a disponibilidade para conversar e esclarecer as muitas dúvidas dos alunos. A Feira contou ainda com a participação de alguns Encarregados de Educação que este ano, também tomaram uma parte mais activa no processo de orientação vocacional dos seus educandos. A avaliação é bastante positiva, uma vez que muitos foram os alunos que, acompanhados pelos seus professores ou individualmente, se deslocaram ao polivalente na expectativa de aí encontrarem a profissão que melhor se melhor se adeqúe aos seus interesses profissionais e pessoais.

De 9 a 14 de Março de 2011

Presidente da CONFAP na Didáxis

“Os pais não têm liberdade de escolha” Para dar seguimento ao Ciclo de Conferências subordinado ao tema a Escolha da Escola, a Didáxis convidou o presidente da CONFAP (Confederação das Associações de Pais), Albino Almeida. Este responsável começou por dizer que enquanto representante de duas mil associações, “os pais não têm liberdade de escolha no que concerne à Educação”. E lamenta: “só podem escolher entre a escola pública e a escola pública, entre aquela escola ou aquela escola porque as demais fecharam”. De acordo com Albino Almeida, a missão da CONFAP é congregar e trabalhar com as associações de pais federadas, esclarecendo, dando corpo e voz às associações de pais, que têm como objectivo a melhoria da Educação dos seus filhos. “Somos parceiros sociais da Educação”. E na opinião do orador, a “Educação está bem melhor do que aquilo que aparentemente poderia estar”. Recordou que, de acordo com os resultados do PISA, a Educação está a melhorar. “No entanto ainda falta muito para que possamos dizer que a

qualidade do ensino, da formação e da qualificação em Portugal é a que pretendíamos, mas estamos a caminhar nesse sentido e, por isso é que é importante recordar que todos os dias, nas salas de aula, professores e alunos trabalham com o objectivo de ensinar e de aprender. No geral, todos contribuem para

que o país possa afirmar-se no quadro do mundo como uma sociedade do conhecimento”. No que concerne à participação dos pais na vida activa da escola, Albino Almeida considera que a escola se deve preocupar mais com os pais que aparecem do que com os outros. “As escolas

dizem que fazem centenas de convites aos pais e que estes não aparecem. Eu defendo que a escola deve trabalhar com os pais que estão na escola, nomeadamente os representantes de turma e os que fazem parte das associações de pais. São esses que querem trabalhar; é com esses que temos de contar. A escola deve trabalhar com os pais que estão sem nunca perder de vista os que não estão”, referiu. Em forma de conclusão, o conferencista confidenciou que o debate faz falta ao país. “Hoje vamos falar sobre a escolha da escola, mas o país precisa de falar das agregações dos agrupamentos,

YUPI: “Empower Me” na Bulgária Um grupo de jovens da esc o l a svai e cficar u n d áar rede, i a C acomo milo como Castelo M, sãoas Branco regras da do turma financiado 10.º ano, de 18 22 mento das esteve escolas”. E aelode Fevereiro nada Bulgária, giou a iniciativa Didáxis:sob “É a coordenação da associaum excelente exemplo que dção YUPI, no âmbito proe-veria ser seguido pordo outras jecto “Empower escolas, ou seja,Me”. pmitir á coAs actividades munidade discutir realizadas este tema na Bulgária foram diversas, através de vários sectores da incluindo as dinâmicas de conhecimento entre participantes e de trocas interculturais. O grupo também teve a oportunidade de conhecer os heróis nacionais e visitar o Parlamento de Karlovo, compreendendo a importância e o papel deste Parlamento no dia-a-dia das decisões políticas da cidade. Os jovens portugueses, búlgaros, polacos e lituanos foram desafiados através de uma “Missão da Cidade” para conhecer melhor a língua, locais e pessoas desta cidade, aproveitando também para trocar ideias sobre as diferentes realidades no que toca a espaços de participação e ocupação dos tempos livres. Este projecto tem como objectivos a descoberta de novas culturas e tradições por parte dos jovens e o desenvolvimento da sua capacidade de aceitar e respeitar estas diferentes culturas. O projecto é promovido no âmbito de uma acção 1.3 do Programa Juventude em Acção e visa promover a reflexão crítica nos jovens sobre as diferentes realidades de participação activa na Europa, incrementando a participação a nível local. Ao abrigo deste projecto têm já sido promovidas diversas acções em vários países europeus onde a YUPI já tem raízes.


13

De 9 a 14 de Março de 2011

Centro Escolar de Joane: órgãos autárquicos verificaram obras nos espaços exteriores O Centro Escolar de Joane está já na fase de conclusão dos espaços exteriores, com a colocação de pavimentos e conclusão dos recintos desportivos, dotados de relva sintética. Isso mesmo constatou o executivo da Junta de Freguesia de Joane e o presidente da Assembleia de Freguesia, em visita realizada ao local no passado dia 25. Em nota de imprensa enviada às redacções o executivo adianta que verificou “com grande agrado a grande dimensão do espaço que servirá para a realização de actividades desportivas abrigadas, quando as condições meteorológicas o permitirem”. A Junta aplaude ainda a entrada para o centro escolar, que se processará pela denominada rua da Devesa (cemitério), cujas obras também já estão praticmante concluídas. No que diz respeito ao espaços interiores o executico assume-se satisfeito com a “excelente dimensão do espaço destinado a cantina e do equipamento instalado na cozinha de apoio”. O mesmo sucede com a biblioteca da

escola, zona por onde a comitiva também passou, constatando que este se trata de um espaço capaz de abarcar múltiplas actividades. Em matéria de espaços interiores também os balneários e casas de banho estão já conluídos. Satisfeitos com o andamento das obras e com a qualidade dos espaços, os órgãos autárquicos da vila acreditam que o Centro Escolar será uma mais valia para a comunidade de Joane, potenciando, nomeadamente, a sua utilização aos fins-de-semana. “A Biblioteca pode ser aproveitada, entre outras, para a realização de colóquios e palestras, a cantina, para a realização de festas, e

os campos de relva sintéticos, para treinos das escolinhas de futebol existentes em Joane”, refere a nota de imprensa. A comitiva passou também pelas salas de aula, que já se encontram dotadas de todo o equipamento, nomeadamente mesas e cadeiras, quadros interactivos, e quadros tradicionais, assim como múltiplas ligações para acesso à internet. “As salas de aula assim como todos os espaços, interiores e exteriores, são de cores vivas e apelativas, que traduzem alegria e vida ao espaço”, adiantam os eleitos. À margem da grande obra que é o Centro Escolar, o executivo da Junta chamou à atenção para “a necessidade imperiosa de ser realizada a

ligação entre a denominada rua da Devesa e a rua de Leognan, até à estrada nacional 206”, reconvertendo o paivmento de paralelo em betuminoso. “Isso, permitirá a circulação do trânsito sem qualquer tipo de estrangulamento”, frisa. Entretanto, consciente das dificuldades de estacionamento que poderão surgir no novo Centro Escolar, a Junta adianta que “está a negociar com o proprietário do terreno que confina com a rua de Leognan, (até à Nacional 206), o recuo da vedação com pedras aí existente, de modo a permitir, ainda que de forma provisória, o estacionamento de veículos automóveis de professores e funcionários”. Este é um projecto que, segundo a autarquia local, passa também pelo alargamento da denominada Travessa da Devesa, (via que liga a rua da Devesa, à rua de Vila Boa), que está actualmente a ser estudado. Esta é uma artéria “muito estreita e que se encontra parcialmente em terra”, refere o executivo, acrescentando que já há “acordo com um dos proprie-

Concerto de solidariedade na Lusíada O auditório da Universidade Lusíada será palco, no próximo dia 12 de Março, de um concerto de solidariedade a favor da Associação ASAS, em Santo Tirso. O concerto conta com a actuação dos gripos “Missio”, “Flashback” e “Back to the Light”. Tem início marcado para as 21h00 e a entrada custa dois euros.

Escuteiros do Louro: cortejo foi um “sucesso” Os escuteiros do Louro realizaram no passado dpmingo o sétimo cortejo de angariação de fundos para a conclusão da nova sede. Segundo o agrupamento “todos os objectivos do cortejo e do leilão foram plenamente atingidos, visto que todos os produtos foram leiloados e comprados”. Os escuteiros aproveitam para agradecer o apoio da comunidade, e em particular “àqueles que directamente estiveram envolvidos na preparação deste cortejo, empenhando-se de corpo e alma e dedicando muito do seu tempo para que este domingo e esta actividade fosse um sucesso pleno”.

Escola de bordados retoma em Brufe A Associação Cultural e Desportiva de Brufe informa que a partir irá reabrir este mês a escola de bordados. Os interessados em inscrever-se deverão contactar a direcção.

tários para proceder ao alargamento”. A concretizar-se este alargamento, assegura a Junta, tornar-se-á “mais rápi-

do e eficiente o escolamento do trãnsito que se prevê que vá confluir para o local”. S.R.G.


14

De 9 a 14 de Março de 2011

CARTA ABERTA À POPULAÇÃO DE DELÃES

Estamos a deixar “MORRER” o CRPD Em Delães apenas existe uma colectividade desportiva: o CRPD – Centro Recreativo e Popular de Delães. O CRPD já militou nos campeonatos nacionais de futebol até aos anos 90, já teve equipas de atletismo de prestigio…. Passaram-se os tempos em que aos domingos de tarde haviam autenticas rumarias ao campo de jogos da Portela para apoiar os jogadores que orgulhosamente vestiam as cores da terra. Com o passar dos anos a população Delaense foi-se afastando, e nos dias que correm nem os ferrenhos defensores da mística de Delães, os ditos “Delaenses de gema “ , já nem esses comparecem

para o apoio á colectividade que faz por honrar o nome de Delães no desporto. Tendo as instalações possíveis num espaço que não lhes pertence, o CRPD faz pela vida, pela sobrevivência, e só aqueles que vivem por dentro o clube sentem na pele (e no bolso) o sacrifício de ter para além de outros, a própria população da terra de costas voltadas para um clube com raízes bem marcadas no desporto. Não é só no desporto que Delães está diferente; mas é do clube que vos estou a falar. Um bem haja a todos os que tornam possível que o “Delães” ainda exista, na pessoa do seu presidente o senhor Sampaio, que vive como

ninguém a intensidade, o bairrismo, o orgulho de representar a terra, o peso que ainda tem o emblema da instituição. Não se podem esquecer aquelas pessoas que diariamente, sim diariamente, se deslocam ao campo de jogos da Portela para apoiar as diversas equipas dos diferentes escalões. Vivendo desse grupo de pessoas e claro dos atletas, o CRPD vai ano após ano passando pelos “cuidados intensivos”, e só graças aos que com suor da camisola apoiam o clube, é possível termos o CRPD vivo. Tendo uma equipa sénior que tenta a subida de divisão na presente época, a equipa júnior a militar na 1ª divisão da

Associação de futebol de Braga fruto da grande campanha obtida na época transacta que culminou na subida de divisão, juvenis, iniciados, infantis e escolinhas, era de desejar que a população de Delães apoia-se de outro modo o desporto local. Numa terra com vastos pergaminhos na cultura bairrista, deixa-me apreensivo este afastamento pelo que de mais genuíno a nossa freguesia tem no que diz respeito a associações. È urgente que os Delaenses se reconciliem com o CRPD, que lhes dêem força, dinamismo e o façam voltar a ser um estandarte da freguesia. Só existindo uma colectivi-

dade desportiva a representar Delães porque será que a população não se une para dignificá-la? Onde está aquela população que em tempos defendia o que era de Delães com unhas e dentes? Ao passarmos aos fins de semana pelos campos de jogos das freguesias vizinhas, deparamo-nos com realidades completamente diferentes, e por isso a essas populações endereço os mais sinceros parabéns, por serem capazes de dinamizar o desporto e as colectividades nas respectivas localidades, fazendo deles (campo de jogos) locais de encontro semanais enquanto seus filhos ou amigos praticam desporto.

O POVO FAMALICENSE, 10 de Março de 2011 - 2.ª PUBLICAÇÃO

Serviço de Finanças de VILA N.FAMALICAO-1.-0450

Associação Gerações Associação de Educação, Solidariedade e Serviços

JUSTIÇA TRIBUTÁRIA

ANÚNCIO

Venda e Convocação de Credores Identificação do(s) Bem(ns): N.º da Venda: 0450.2011.46 ----- Um semi-reboque, marca TRABOSA, modelo SIM 343, matrícula P-71760 Teor do Anúncio Gabriel Torres Bezerra, Chefe de Finanças do Serviço de Finanças VILA N.FAMALICAO-1.0450, sito em R. ERNESTO CARVALHO EDIF. MILAO R/C, VILA N. FAMALICAO, faz saber que irá proceder à venda por meio de propostas em carta fechada, nos termos dos artigos 248.º e seguintes do Código de Procedimento e de Processo Tributário (CPPT), do bem acima melhor identificado, penhorado ao executado infra indicado, para pagamento de divida constante em processo(s) de execução fiscal. É fiel depositário(a) o(a) Sr(a) ALFREDO MANUEL CORREIA VIANA, residente em VILA NOVA DE FAMALICAO, que deverá mostrar aquele bem a qualquer potencial interessado (249.º/6 CPPT), entre as 16:04 horas do dia 2011-02-24 e as 10:00 horas do dia 2011-04-15. O valor base da venda (250.º CPPT) é de € 2.450. As propostas deverão ser enviadas via Internet, mediante acesso ao “Portal das Finanças”, em www.portaldasfinancas.gov.pt na opção “Venda de bens penhorados” ou entregues neste Serviço de Finanças, em carta fechada dirigida ao Chefe do Serviço de Finanças, mencionando o número da venda no envelope e na respectiva proposta, indicando nesta ultima, nome, morada e número de identificação fiscal do proponente. O prazo para recepção de propostas termina às 10:00 horas do dia 2011-04-15 procedendo-se à sua abertura pelas 10:00 horas do dia 2011-04-15, na presença do Chefe do Serviço de Finanças (253.º/a CPPT). Não serão consideradas as propostas de valor inferior ao valor base da venda (250.º/c CPPT). Mais, correm anúncios e éditos de 20 dias (239º/2 e 242º/1 CPPT), contados da 2.ª publicação (242º/2), citando os credores desconhecidos e os sucessores dos credores preferentes para reclamarem, no prazo de 15 dias, contados da data da citação, o pagamento dos seus créditos que gozem de garantia real, sobre o bem penhorado acima indicado (240º/CPPT). Se o preço mais elevado, com o limite mínimo do valor base para venda, for oferecido por mais de um proponente, abre-se licitação entre eles, salvo se declararem que pretendem adquirir o(s) bem(ns) em compropriedade (253.º/b CPPT). Estando presente só um dos proponentes do maior preço, pode esse cobrir a proposta dos outros, caso contrário proceder-se-á a sorteio (253.º/c CPPT). A totalidade do preço deverá ser depositada, à ordem do órgão de execução fiscal, no prazo de 15 dias, contados do termo do prazo de entrega das propostas, mediante guia a solicitar junto do órgão de execução fiscal, sob pena das sanções previstas na lei do processo civil (256.º/e CPPT e 898.º Código de Processo Civil - CPC). No caso do montante superior a 500 unidades de conta, e mediante requerimento fundamentado, entregue no prazo de 5 dias, contados do termo do prazo de entrega de propostas, poderá ser autorizado o depósito, no prazo mencionado no parágrafo anterior, de apenas a uma parte do preço, não inferior a um terço, e o restante em até 8 meses (256.º/fCPPT). A venda pode ainda estar sujeita ao pagamento dos impostos que se mostrem devidos, nomeadamente o Imposto Municipal Sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis, o Imposto do Selo, o Imposto Sobre o Valor Acrescentado ou outros. Identificação do Executado: N.º de Processo de Execução Fiscal: 0450201001046730 NIF/NIPC: 506922391 Nome: TRANSPORTES NEGRELOS LDA Morada: URBANIZAÇÃO CRAPTS & CRAPTS, CASA Nº. 4 - VILA NOVA DE FAMALICÃO - BAIRRO 2011-02-24

O Chefe de Finanças: Gabriel Torres Bezerra

Assembleia Geral Nos termos estatutários, convocam-se os associados da Associação Gerações – Associação de Educação, Solidariedade e Serviços, para uma Assembleia Geral Ordinária a realizar, na Avenida Marechal Humberto Delgado, n.º 515-499, em Vila Nova Famalicão, às 18h do dia 29 de Março de 2011, com a seguinte: ORDEM DE TRABALHOS 1.Informações da Direcção; 2.Apresentação, discussão e votação do relatório de actividades e contas de gerência, bem como do parecer do Conselho Fiscal relativos ao ano de 2010; 3.Outros assuntos de interesse para a Associação. Nota1: Se à hora marcada não houver a presença da maioria dos sócios efectivos, a Assembleia funcionará em segunda convocatória, uma hora depois, com qualquer número de presenças, com a mesma ordem de trabalhos e no mesmo local.

V. N. de Famalicão, 4 de Março de 2011 A Presidente da Mesa da Assembleia-Geral Teresa Cristina Pescaria Fonseca, Dra.

“Só quando perdemos algo é que lhes damos verdadeiramente valor “ Espero que em Delães isso não venha a acontecer, e que de uma vez por todas se “levante” a alma e determinação dos Delaenses. Porque os Jovens merecem ter onde praticar desporto, merecem ter na nossa freguesia um clube que se dignem representar, uma camisola que os faça sentir verdadeiramente o Amor á terra. Se não forem os Delaenses, quem mais quererá defender Delães? LUÍS SALVADOR AZEVEDO MONTEIRO SECRETARIO COORDENADOR DA JUVENTUDE SOCIALISTA DE DELÃES

Alunos falam de doenças sexuais

O Agrupamento de Escolas de Peodme foi palco, no passado dia 17, de uma palestra sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis – SIDA, no âmbito do projecto educação para a saúde, ministrada por Sérgio Luis, psicólogo da Abraço, que é a segunda vez que se desloca àquela escola. Participaram alunos dos 9.º anos e do curso de Jardinagem e Espaços Verdes, que se comportaram à altura do acontecimento. Como é característica de S é r g i o L u í s , a pa l e s t r a decorreu “como um ameno diálogo tendo como ponto de partida as dúvidas colocadas pelos alunos, que foram sempre esclarecidas”, refere a escola em nota de impresa. Mais uma vez os alunos perceberam que a SIDA, doença que afecta uma parte significativa da nossa população, é transmissível não só sexualmente e que afecta todos, independentemente do estrato social. Este foi “um diálogo imprescindível e que certamente abriu mentalidades”, entende a escola.


15

De 09 a 14 de Março de 2011

DIVERSOS VENDE-SE

DIVERSO EQUIPAMENTO

HOTELEIRO USADO 918 589 970 VENDE EM AVIDOS TERRENO P / CONS TRUÇÃO C / 2.800 M 2 969 994 181

VENDE-SE

VIVENDAS GEMINADAS GONDIFELOS , JESUFREI E ANTAS

969 994 181

VENDE-SE VIVENDA T5 INDIVIDUAL EM ANTAS 969 994 181

ALUGA-SE T2 + 1 C/MÓVEIS DE COZ. E PAR. PRIVADO P/ CARROS EM ANTAS 967 704 847 ALUGA-SE T1 MOBILADO AV. GENERAL HUMBERTO DELGADO C/ COND INCLUÍDO 275€ 914 904 464

PRECISA-SE

CABELEIREIRA C/MUITA EXPERIÊNCIA SÓ P/ SÁBADOS

968 530 822

PRECISA-SE CABELEIREIRA

C/ CARTEIRA PROFISSIONAL C/ EXPERIÊNCIA MINIMO 2 ANOS

916 982 125

PRECISA-SE PROMOTOR/A BASE + COMISSÕES ENVIE CV COM FOTO PARA:

ALUGA-SE T1 EDIF. BARTOLOMEU DIAS C/ COND. INCLUIDO 300€

914 904 464

EM JOANE OPORTUNIDADE TRESPASSA-SE

TRESPASSA-SE RESTAURANTE PIZARIA C/ BOA FACTURAÇÃO 910 235 574

ALUGA-SE T1 AV. FRANÇA C/COND. INCLUIDO COMO NOVO 300€ 914 904 464

ALUGA-SE T2 VINHAL

ALUGA-SE ARMAZÉM EM GAVIÃO 240M2 PARA QUALQUER RAMO DE ACTIVIDADE A 50 MTS DA SAÍDA DA VARIANTE PARA BRAGA 252 373 017

UMA CASA DE REFERÊNCIA ACEITA-SE OFERTAS

ALUGA-SE CASA T1 EM CAVALÕES 966 037 613

PUBLICIDADE 252 378 165

C/ GARAGEM FECHADO C/ NOVO 400€ 914 904 464 ARRENDA-SE EM BRUFE

famalicao@pingusenglish.pt

CASA COM 2 QUARTOS E C/ ANEXO RENDA A COMBINAR

933626881/252048680

924 158 578

PET-SHOP

COM BOA FACTURAÇÃO (COMPROVADA)

937 595 239

AQUECIMENTO (O MAIS ECONÓMICO)

AR CONDICIONADO BOMBA DE CALOR

SUPERCLIMA, LDA 20 ANOS DE ACTIVIDADE

ORÇAMENTOS 917 337 391 HOMEM JOVEM

FAMALICÃO SUPER PELUDA BUMBUM TANAJURA

C / VIBRADORES MASSAGEM

CONVIVE COM HOMENS , SENHORAS , CASAIS APARTAMENTO PRIVADO TODOS OS DIAS

911 797 596

912 388 666

FAMALICÃO

FAMALICÃO MORENA

&

NOVIDADE

LOIRA

ANA

MEIGAS E SENSUAIS

916 130 100

ASSESSORIA DELIRANTE

VENHA CONFERIR ! DAS

= 20

10 ÀS 24H

BEIJINHOS

=

RAPAZ PARA SENHORAS VENHA DELICIAR

912 561 871 - 914 409 181

931 479 377

SOU CASADA E CARENTE

PORTUGUESA

F A M A L I C Ã O

COM MARIDO AUSENTE

AROMAS

MUITO MEIGA

1.ª

COMPLETISSIMA

917 493 165 DUAS FOLGOSAS AMIGAS C / VÁRIAS SURPRESAS P / APRESENTAR ESPERAMOS POR SI

912 951 334 918 033 346

910 140 867

DE

VEZ A RECEBER

CAVALHEIROS

*15 B EIJINHOS * JOVEM , SEXY, MUITO MEIGA ORAL FASCINANTE SEM PRESSA

JARDIM

917 106 497 9 11 9 7 2 6 4 6 FAMALICÃO NOVIDADE LINDA

CORPINHO ESCULTURAL ESPANHOLADA PEITO 48 ADORO FAZER O PINO COMPLETISSIMA

PORTUGUESA EM PRIVADO

DAS

10 ÁS 18 H.DIAS ÚTEIS

910 285 258

967 521 206

TEL: (NÃO ATENDO Nº PRIVADOS )

TRINTONA C / PROBLEMAS

FAMALICÃO

FAMALICÃO

FINANCEIROS

BOQUINHA QUENTE

1.ª

VEZ A RECEBER

CAVALHEIROS MUITO CARENTE MEIGA ANAL , ORAL , VAGINAL

913 589 453

GULOSA E ATREVIDA . TENHO BEIJOS DE MEL . O ... PROVOCATE C / MASSAGEM ERÓTICA E RELAXANTE . AMBIENTE PRIVADO

SEG. A SÁB .

9,30

ÀS

19,30 H

913 681 743

LOIRA , MEIGA , E CARINHOSA ATENDO SEM PRESSAS ORAL FABULOSO TENHO ACESSÓRIOS AP. PRIVADO MUITA HIGIENE

917 259 678 ( TODOS

OS DIAS )


Edição 572  

Edição 572

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you