Issuu on Google+

DIRECTORA: Sandra Ribeiro Gonçalves

Ano XI n.º 571 de 1 a 9 de Março de 2011

Desaparecimento com desfecho trágico Corpo de Pedro Silva encontrado por idoso que apanhava lenha no monte de “Pedra Fita”, em Cavalões. PJ esteve no local e confirma suicídio. Pág. 9

Pág. 5

Novo Arquivo Municipal: construção vai arrancar

Pág. 6

Futuro da actual zona desportiva:

Documento exibido pelo PS gera polémica

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA


2

De 1 a 9 de Março de 2011

Associação Cultural de Vermoim lança Clube de Andebol A Associação Cultural de Vermoim (ACV), colectividade fundada em 1977, acaba de lançar um novo projecto. Trata-se de um Clube de Andebol, projecto que surge embuído de um “espírito de verdadeiro serviço público”, que os dirigentes sublinham

marcar desde sempre a colectividade. O projecto foi apresentado no passado sábado em conferência de imprensa no Pavilhão “Terras de Vermoim”. O propósito da associação é o de criar uma “tradição na modalidade do Andebol a par-

http://www.opovofamalicense.com

Carlos de Sousa renúncia mandato

O POVO FAMALICENSE, 1 de Março de 2011

O socialista Carlos de Sousa renunciou, ontem, ao mandato de deputado municipal. Em carta dirigida ao Presidente da Mesa da Assembleia Municipal a que “O Povo Famalicense” teve acesso, Carlos de Sousa justifica a sua saída pelo facto de entender que não estão reunidos os requisitos suficientes para poder continuar no exercício das suas funções. Entretanto, Carlos de Sousa prepara-se já para apresentar a sua demissão da Comissão Política concelhia tendo em conta as divergências que tem vindo a manter com a actual liderança. Filomena Lamego

Maria José Araújo Agente de Execução Cédula Profissional nº 3348

tir da sua promoção e prática desde as camadas mais jovens da população local”. Assim, o Clube de Andebol tem como população alvo inicial privilegiada as crianças do Agrupamento de Escolas de 1.º Ciclo Bernardino Machado junto das quais a associação se propõe a apresentar o Andebol enquanto modalidade promotora de “comportamento competitivo, com regras, espírito de equipa, partilha e responsabilidade”. O projecto tem como objectivo a formação, e o alargamento a jovens de outros escalões etários. A equipa técnica e directiva do projecto é multidisciplinar abrangendo, além de técnicos desportivos habilitados, áreas como a psi-

cologia, a fisioterapia e a pedagogia. A actividade que servirá de “pontapé de saída” para este projecto, será o Torneio Inter Escolas do Agrupamento de Escolas de 1.º Ciclo Bernardino Machado que terá lugar no próximo dia 9 de Abril, entre as 14h às 18h, no Pavilhão Municipal “Terras de Vermoim”, tendo tido já inicio a promoção deste Torneio junto das escolas. A Associação Cultural de Vermoim tem como parcerios do projecto a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e a Associação de Andebol de Braga. A autarquia famalicense, enquanto entidade responsável pela gestão das escolas de 1.º Ciclo e

por uma boa parte dos espaços desportivos da região assume a este respeito destaque especial numa relação de verdadeira parceria que a colectividade quer que seja de “longa e proveitosa”. A Associação de Andebol de Braga, na qualidade de enti-

dade responsável pelo desenvolvimento do Andebol no distrito tem aqui também um natural papel a desempenhar na divulgação, formação e demais apoios especificos. Esta relação com a Associação de Andebol de Braga será de resto protocolada.

Alunos da Forave na Casa Fernando Pessoa Os alunos dos terceiros anos dos cursos de Gestão, de Electrónica, Automação e Comando e de Manutenção Industrial/Electromecânica da Forave rumaram a Lisboa com o objectivo de visitar a Casa Fernan-do Pessoa, no âmbito da disciplina de Português. Após o estudo de parte da obra do poeta, os alunos contactaram com imensas obras de vários artistas inspiradas no poeta, visitaram o quarto por ele habitado no nº 16 da Rua Coelho da Rocha, e puderam observar alguns objectos pessoais do escritor, como a sua máquina de escrever ou os seus óculos.

Para terminar a visita, ouviram uma explicação sobre grafologia, a propósito da grafia das assinaturas utilizadas por Pessoa para cada um dos seus heteró-

nimos e tiveram ainda tempo para ler em voz alta alguns poemas e excertos de cartas.

ANÚNCIO VENDA EM PROCESSO EXECUTIVO PRÉDIO URBANO Tribunal Judicial de Vila Nova de Famalicão 5° Juízo Cível N° do Processo: 16A7/06.7TJVNF-A Exequente: Petrojoane - Combustíveis e Lubrificantes, Lda. Executado: Raul Amaro de Carvalho Informa-se os eventuais interessados que são aceites propostas de aquisição do seguinte bem imóvel penhorado: VERBA ÚNICA Prédio Urbano, constituído por Casa de habitação de rés-dochão e junto Quintal, sito no lugar da Costa 1 Ramosa, freguesia de Pousada de Saramagos, concelho de Vila Nova de Famalicão, descrito na competente Conservatória de Registo Predial sob o n° 390/20080122 da freguesia de Pousada de Saramagos e inscrito na matriz predial urbana sob o 363 da já referida freguesia e concelho. VALOR BASE: 125.000.00 Euros São aceites propostas superiores a 70% do valor base VALOR A ANUNCIAR: 87.500.00 Euros APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS As propostas são apresentadas em carta fechada até às 12:30 horas (doze horas e trinta minutos) do dia 15/03/2011 na Secretaria do Tribunal supra mencionado devendo os proponentes, nos termos do nº 1 do artigo 897° do Código Processo Civil, juntar á sua proposta, como caução, um cheque visado, á ordem do Agente de Execução no montante correspondente 20% do valor base dos bens, ou garantia bancária no mesmo valor e cópia do bilhete de identidade do proponente (ou seu legal representante). As propostas serão abertas no dia indicado, às 14:00 Horas, não sendo obrigatória a presença do proponente. O Solicitador Maria José Araújo Av. Dr. Carlos Bacelar, Edf. Saza 968, 1 ° sala 9 A, 4760-103 Vila Nova de Famalicão Telef.252316428/252323391 Fax: 252323392

Avenida Marechal Humberto Delgado: A quantidade de postes de electricidade “com queda” para entortar, por obra do acaso, de alguém, ou simplesmente das intempéries, é um fenómeno recorrente. Este está junto a uma das passadeiras mais atravessadas da cidade, e a parte que evidencia risco é o topo e não a base. Prevenir é a solução!

Propriedade e Editor Grito de Força - Comunicação e Publicidade, Unipessoal Lda. - Nif 508116260 - Conservatória do Registo Comercial do Braga nº 3003/2007 Registo do Instituto da Comunicação Social n.º123427 - Sede Rua Adriano Pinto Basto, n.º 161 - Tel.: 252 378 165 - Fax: 252 378 167 E-mail: opovofamalicense@opovofamalicense.com - Gerência - Joaquim Ribeiro - Director Sandra Ribeiro Gonçalves (directora@opovofamalicense.com; sandragoncalves1302@hotmail.com) Chefe de Redacção Filomena Lamego (redaccao@opovofamalicense.com) - Redacção Sandra Gonçalves; Luís Cardoso, Filomena Lamego e Carlos de Sousa (cdesousa@sapo.pt) - Editor Gráfico Luís Cardoso - Desenho Gráfico Luis Cardoso - Publicidade Joaquim Ribeiro - 931990020 (publicidade@opovofamalicense.com; povofamalicense@sapo.pt), Sérgio Costa - 918 157 706 Inscrito na Associação Portuguesa de Imprensa Impressão Celta de Artes Gráficas, SL Vigo, Espanha - Tiragem 15.000 exemplares - Distribuição gratuita * Todos os textos assinados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores * Todos os anúncios e fotografias são propriedade do editor, não podendo ser reproduzidos sem autorização por escrito *


3

De 1 a 9 de Março de 2011

Tavares Bastos atiça Assembleia Municipal O deputado municipal, Raul Tavares Bastos, eleito como independente das listas do PS, voltou à carga na última reunião de Assembleia Municipal sobre a polémica em torno dos destinos a dar aos terrenos da actual zona desportiva e escolar. Recorda-se que em reunião de Câmara, os vereadores socialistas questionaram Armindo Costa sobre uma proposta da autarquia, no âmbito da revisão do PDM no sentido de alterar a designação da classificação dos terrenos do Estádio de “Zona de Equipamentos” para a designação “ Espaço Central” no de possibilitar a construção naqueles terrenos. Na mesma altura o edil sublinhou que o documento em posse do PS foi obtido de forma ilegal considerando mesmo alcançar com uma investigação interna. Mas o autarca foi mais longe ao pedir a demissão do Governador Civil de Braga que também é líder da concelhia socialista. Foi a este propósito que Tavares Bastos iniciou a sua

intervenção afirmando que “ é Coordenador do PS veio denunciar uma verdadeira monstruosidade que é a destruição da zona escolar e desportiva”. Para o mesmo deputado “ é inconcebível dizer-se que a

elaboração do PDM é uma coisa secreta” acrescentando que “ este tem que ser amplamente divulgado”. Da bancada laranja surge António Meireles, representante da A.M. na Comissão de Revisão do PDM que tentou

Voto de Louvor a Jorge Moreira da Silva explicar que quando um terreno está destinado a equipamentos mais tarde essa classificação não pode ser alterada. Assim a opção é por um critério de classificação mais amplo, chamado “ Espaço Cultural”. De acordo com António Meireles esta classificação dá a possibilidade de dar outra ocupação aquele espaço, que logo de seguida, pode ser delimitado com uma Unidade Operativa de Gestão ou um Plano de Pormenor que terá que correr uma discussão pública e ir para aprovação à AM. De resto, no início da reunião foi apresentado um livro editado pelo órgão onde é apresentada a biografia dos deputados municipais e presidentes de junta desta legislatura. Nuno Melo, presidente da AM, sublinhou que a obra tem como objectivo a memória futura do registo do momento da vida a conhecer às instituições do concelho que são os representantes políticos de Vila Nova de Famalicão. FILOMENA LAMEGO

A Assembleia Municipal aprovou um voto de louvor ao famalicense José Moreira da Silva que acabou de ser indigitado para o exercício da função de Director para a área de Economia da Energia e das Alterações Climáticas do Programa ONU para o Desenvolvimento. É que, esta indigitação resultou do facto de ter merecido um consenso internacional, aberto para o preenchimento do lugar vago, e não por indicação política.


4

De 1 a 9 de Março de 2011

Razões de uma renúncia O país do faz de conta, que gosta de ser ver ao espelho quando liga o televisor ou lê o jornal, parece andar feliz da vida. Continua atolado na crise, é verdade, mas passou o fim-de-semana a coçar o umbigo, numa manifestação de autocontentamento que apouca a maioria dos portugueses e afronta o país real; aquele que questiona os remédios que nos estão a obrigar a tomar para salvar as contas públicas e a soberania de Portugal, como se todos nós, por igual, fossemos responsáveis pelas causas de tantas dificuldades. Estranhamente, esse fantasioso país, que convive connosco e nos faz pagar cada vez mais impostos, rejubilou ao saber que o Ministério Público conseguiu deduzir uma acusação 13 anos depois dos factos que justificaram a averiguação das autoridades policiais. Nada que seja improvável em Portugal, portanto, tanto mais que em causa está o desaparecimento de uma criança de 11 anos. Chama-se Rui Pedro e é de Lousada, mas podia ter o nome de Rui Manuel Correia Pereira ser famalicense e viver nas Lameiras; ou tratarse da inglesa Madeleine McCann, essa mesma: a Maddie que os media (com a inqualificável conivência dos pais!) transformaram em infeliz vedeta de TV e em protagonista de um filme de terror sobre o estado lamentável a que chegou a Justiça em Portugal. Esta foi, porém, a última vergonha porque deixei passar a minha cidadania. Dias antes, interpelado pela minha consciência depois de ter participado numa reunião dos eleitos pelo PS para a Assembleia Municipal de Vila Nova de Famalicão, já havia decidido deixar de investir o meu voluntariado cívico em causas perdidas. Talvez por isso não me foi difícil nem penoso, ao contrário de outras opções de vida, renunciar ao mandato popular que recebi nas eleições autárquicas de Outubro de 2009. Por que razões havia eu de continuar a integrar o grupo municipal do PS se, em consciência, não me reconheço nem na agenda local do Partido, nem na estratégia de incubação da alternativa que háde ter tradução política na segunda candidatura autárquica de Fernando Moniz nem, principalmente, em alguns protoprotagonistas que se colaram ao líder concelhia, ainda que em segundas núpcias, para contaminar o processo eleitoral interno? Sondada a consciência e ouvidos alguns amigos, que muito prezo, não encontrei respostas convincentes. Resignado, decidi-me pela renúncia. Nada de democraticamente censurável, a meu ver; tanto mais que, tendo-me disponibilizado para a maior parte das tarefas para que fui convocado, desde a revisão do regimento do nosso Parlamento local até à denúncia pública do que estava em jogo no negócio da parceria público-privada, nunca recebi o mais leve reparo da direcção da bancada ou do líder concelhio. Sinceramente, penso ter cumprido a contento com o que a minha consciência, os compromissos eleitorais e os socialistas de Famalicão de mim exigiam. Por isso, não levo

comigo nem pedra no sapato nem conta por acertar.

Os maus caminhos do PS Famalicão Uma opção destas não se faz de ânimo leve, apesar de ter sido a primeira vez que renunciei a um cargo electivo de serviço público. Devo, por isso, algumas explicações aos eleitores famalicenses que votaram na lista do PS para a Assembleia Municipal (ou terá sido no saudoso Padre Salvador Cabral?). Subjacente a atitude tão definitiva, no plano formal, não está, no entanto, qualquer demissão da minha parte. Famalicão e a nossa comunidade nunca precisaram tanto de cidadãos livres e descomprometidos com os equilíbrios de poder como hoje! O definhamento social e económico do concelho, a falta de um plano de captação de investimentos que promovam a regeneração do nosso tecido produtivo, a grave ameaça que é para Famalicão viver à mercê dos ditames de um gestor autárquico com interesses na actividade imobiliária e em negócios afins, a grande opacidade que se instalou em vários patamares da actual administração autárquica - como os desenvolvimentos mais recentes em torno da almejada urbanização da zona desportiva mais evidenciaram -, as dificuldades que o PS continua a experimentar para fazer passar a sua mensagem e estruturar uma alternativa, abrangente e credível, ao poder de Armindo Costa e, sobretudo, uma estratégia oposicionista que tem privilegiado não o combate político incisivo e a preparação de um novo ciclo autárquico, num exercício prospectivo relativamente ao município que os famalicenses merecem ter daqui a 20 anos, mas, sim, uma eleição que há-de ocorrer no final de 2013 foram argumentos fortes demais e que me levaram a questionar as certezas que tinha em 2009. Afasto-me, pelo meu pé!, não me demitindo, porém, de continuar a ser famalicense de corpo e alma, por inteiro, e na esperança de, assim, poder conviver melhor com um compromisso partidário que tem 36 anos, que não renego e pretendo melhorar, libertando-me, deste modo, para outras tarefas cívicas para as quais tenho sido convocado pela necessidade de defender os valores da República e do Estado Social, a regionalização e o aperfeiçoamento da democracia e da vida interna do PS. Como a separação dolorosa desses irmãos gémeos da política maior que foram Mário Soares e Salgado Zenha veio comprovar, pode ser-se politicamente consequente e pugnar pela ideologia e pelos valores da igualdade, da fraternidade e do socialismo democrático mesmo tendo baixado os braços e parado de remar. E hoje o barco do PS, muito provavelmente, já não precisa de remadores: ao capitão, basta-lhe ordenar que as velas se ergam, mesmo que não sopre vento, ou, pior do que isso, pedir a um qualquer marujo que ligue o… piloto automático.

Ex-deputado Carlos de Sousa

(foto arquivo)

Vamos exigir notícia de Rui Pereira? Apesar de já não ser homem para grandes surpresas políticas, por mais indecorosas que elas sejam, já não tenho pachorra para a teatrada dos caras-de-pau que se instalou no cartaz político-partidário desta nossa Terra onde o cinema comercial há muito deixou de passar. Até há mês e meio atrás, nunca me tinha passado pela cabeça que, num dia, o porta-voz do PS Famalicão assinasse, neste Jornal, um comentário propondo, já e em força, a indigitação do líder concelhio para cabeça de lista da candidatura socialista à Câmara, em 2013, e que, no dia seguinte, o escolhido mandatário da estrutura local de campanha de Manuel Alegre viesse, noutro meio de informação, desvalorizar publicamente as eleições presidenciais de 23 de janeiro, mirrando a escolha do “notável poeta” pelo povo. É que, explicou-se ele, já existia um “vencedor considerado antecipado”… Era possível maior masoquismo político? Só por refinada hipocrisia! Prevejo, por isso, que doravante fique com mais tempo disponível para, desta ou de outra tribuna, tentar agitar as consciências adormecidas e lembrar em público que, como o outro Rui e a Maddie, o famalicense Rui Pereira continua desaparecido. A Polícia Judiciária já deu as averiguações por encerradas e o Ministério Público rendeu-se à ineficiência do sistema judicial… Está na hora de os pais do “nosso” Rui e os vizinhos e amigos das Lameiras voltarem a pressionar para o processo ser reapreciado! Como se constata como caso do Rui Pedro, há sempre alguma coisa que pode ser feita e ainda não foi. Eu alisto-me, desde já, nessa batalha pela cidadania e pelo resgate da Justiça e do Estado de Direito - em que acredito. É por isso, também, que vou, sereno e de contas feitas, integrar o anonimato do país real; a massa enorme dos cidadãos permanentemente insatisfeitos, como aqueles jovens que convocam manifs pelo Facebook em defesa dos seus direitos. Aí está um fenómeno social e político novo, que nos interpela a todos e que passei a acompanhar mais de perto quando me dei conta que tenho uma filha licenciada disposta a tudo fazer, incluindo mudar de nacionalidade, para ter uma oportunidade de competir por um emprego. Sim!, competir, porque nem ela nem nenhum dos cerca de 75 mil jovens licenciados oficialmente no desemprego no nosso país querem um emprego oferecido numa bandeja de prata, por cunha do papá ou da mamã ou servicinho do conhecido com jeito para negócios de head hunting. Eles pedem pouco e dão-se por satisfeitos se as gerações dos pais e dos avós, que lhes tutela a vida, organizam-se uma espécie de “Portugal tem talento” sempre que o Estado e as empresas portuguesas precisassem de escolher os melhores. Dia 12, esteja onde estiver, vou ouvi-los com atenção e lá do fundo, mas de cabeça levantada, deitar os olhos para Famalicão. Outros tomarão o meu lugar. O fio que me liga à Terra continuará a carregar a minha energia cívica. Essa é, pelo menos, a certeza com que me despeço. Até já.

Carlos de Sousa

Casa das Artes: “Baú” estreia peça No próximo dia 3 e 4 de Março a Classe A do “Baú dos Segredos” leva a palco mais uma peça de teatro subordinada ao tema “ Então, e se…”. As portas do grande auditório abrem às 21:30 horas para mais um grande espectáculo teatral de jovens entre os 10 e 21 anos. A encenação da peça está ao cargo de João Regueiras. ANA FILIPA RIBEIRO


5

De 1 a 9 de Março de 2011

Arquivo Municipal: Câmara lança investimento de um milhão Um milhão de euros é quanto vai custar a requalificação dos antigos “Armazéns Folhadela” onde a Câmara Municipal decidiu instalar o Arquivo Municipal. A obra, que deverá estar concluída no prazo de um ano, foi adjudicada ontem (segunda-feira), em sessão solene ocorrida no Salão Nobre dos Paços do Concelho. Para o presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa, a construção deste equipamento vem dignificar em definitivo o espólio documental do município, que permanece acondicionado em condições precárias no edifício sede da autarquia famalicense. A obra vem, por outro lado, frisou, criar o contexto adequado a uma homenagem ao escritor Alberto Sampaio, dado que a valência será batizada com o seu nome. A empreitada que agora foi lançada consiste na realização de obras de adaptação das instalações da antiga Casa Malheiro, um edifício histórico datado do século XIX, com dois pisos (rés-dochão e primeiro andar), e uma área de 8,5 metros de largura

ANTÓNIO FREITAS

por 36,5 metros de comprimento, junto ao Museu Bernardino Machado, na Rua Adriano Pinto Basto. Para o edil famalicense, a criação do novo arquivo municipal vai permitir “um acesso facilitado destes documentos à população, nomeadamente investigadores e estudantes”. Por outro lado, “vai permitir a promoção de actividades de valorização da história local e regional, criando mais um pólo de dinamização da cidade”. Armindo Costa aludiu ao passado deste projecto para frisar uma vez mais que foram opções técnicas e políticas que levaram a abandonar a construção que o executivo socialista tinha prevista, e que tinha já uma candidatura aprovada a fundos

comunitários. Justificou que o espaço designado traria vários problemas ao nível das humidades, prejudiciais ao espólio documental, dado que implicava dois pisos enterrados; e por outro lado que o local escolhido (atrás da Casa da Cultura) não era o mais adwquado a uma estrutura desta “importância”. O Arquivo Municipal Alberto Sampaio ocupa actualmente o rés-do-chão e o sótão do edifício principal da Câmara Municipal há perto de 20 anos. Ali está reunido um valioso espólio, num espaço exíguo e sem as condições de acondicionamento necessárias. Neste contexto, a criação de um espaço que respeite todos os requisitos e exigências técnicas actuais

“Arte Contemporânea”: 2.º aniversário

era uma prioridade do executivo, sublinhou Armindo Costa. De acordo com a memória descritiva do projecto, o edifício a intervencionar será organizado em quatro áreas distintas: a área de depósitos de documentos; áreas técnicas de trabalho (sala de limpeza e tratamento de documentos, sala de restauro, etc.); área organizativa (sala de digitalização e informática, gabinete arquivista, sala de reuniões…); e área de público (biblioteca e leitura de documentos e outros suportes). O arquivo municipal contempla, para além de documentação municipal e núcleos públicos, vários acervos particulares, dos quais se destacam figuras de renome nacional, como é o caso do Arquivos Particulares de Daniel Rodrigues, que foi ministro das Finanças do Governo de Rodrigues Gaspar, em 1924; ou Joaquim José de Sou-sa Fernandes, senador do distrito de Braga e antigo presidente da Câmara Municipal de Famalicão, entre outros. S.R.G.

Há dois anos abriu em Vermoim a loja “Arte Contemporânea”. Trata-se de um espaço moderno onde os clientes encontram todo o tipo de mobiliário para decoração com qualidade e muito bom gosto. Na “Arte Contemporânea” encontra também cozinhas feitas à medida da sua casa. Para tornar a sua casa mais bonita e acolhedora faça uma visita à loja, onde pode encontrar qualidade a bons preços. A “Arte Contemporânea” encontra-se na Avenida João XXI, n.º1946, em Carides, Vermoim. Para assinalar o segundo aniversário apresenta aos seus clientes uma campanha de promoção de quartos de casal e salas de jantar. Visite e comprove!

Escola BTT no 5.º BTT Tregosa A Escola Famalicão BTT esteve presente, no passado Domingo, 5º BTT de Tregosa, prova a contar para o Campeonato Regional do Minho de BTT (XCO). A escola famalicense apresentou-se com 15 atletas. Em Cadetes Nelson Ferreira ficou em 12.º lugar, e Joana Monteiro, que seguia isolada em 1.º lugar, foi obrigada a desistir devido a uma má disposição que obrigou a recorrer ha cruz vermelha presente. Em Promoção Pedro Oliveira foi 8.º. Outros atletas participaram noutras categorias classificando-se para lá do décimo lugar.


6

De 1 a 9 de Março de 2011

Documento “roubado” leva Armindo a pedir demissão de Moniz do cargo de Governador O documento usado pelo PS, atestando a existência de uma proposta da Câmara para viabilizar construção na zona do actual estádio, estendeu o período antes da ordem do dia para mais de uma hora, na reunião do executivo da passada quarta-feira. A discussão foi subindo de tom ao ponto do presidente da autarquia, Armindo Costa, a dizer que o documento foi “roubado” da Câmara, e a desafiar Fernando Moniz a demitir-se do cargo de Governador Civil de Braga. Em causa o facto de ter feito uso, enquanto líder da concelhia socialista, de um documento não oficial e saído da Câmara ilegalmente para usar em conferência de imprensa. O PS desvalorizou por sua vez o documento, sublinhando que mais importante é a confirmação do edil de que a nova caracterização da zona desportiva, em sede de Revisão do Plano Director Municipal (PDM), deixa em aberto todos os cenários: o de construção, o de zona verde ou de equipamentos.

DOCUMENTO: (IR)RELEVÂNCIA Pelo PS falou António Barbosa que requereu um esclarecimento de Armindo Costa quanto ao que o executivo pretende fazer na actual zona desportiva, dada a existência de uma proposta no sentido de caracterizar o local como “espaço central”. O edil famalicense requereu, por sua vez, da parte do PS, que

esclarecessem se apenas “tinham conhecimento da proposta” ou “tinham um documento”. “Mas que relevância é que isso tem?!”, respondeu o eleito do PS. “Não interessa?! Isso é fundamental”, retorquiu Armindo Costa, dado que a haver um documento este não é “oficial”, e saiu da Câmara de forma irregular. Sem uma resposta concreta do PS acerca do dado documento, o chefe do executivo não se esquivou de responder à questão essencial e adiantou que o espaço está, de facto, em vias de ser caracterizado de “espaço central”, mas que esta denominação serve para todos os fins: “esta definição dá para eu dizer que isto vai ficar tido ajardinado, como zona de equipamento ou como zona de construção”. Acrescentou que aquela é uma área já é compreendida por uma espécie de “babilónia urbanística”, referindo-se às torres construídas nas imediações do estádio e pavilhões, “com uma cércea desproporcionada, e não fui eu que permiti isso!”. Com base na elevada densidade de construção já existente no local, o edil famalicense justificou a necessidade de uma análise cuidada do que se fará no local. Indo ao encontro do que chegou a afirmar em sede de Assembleia Municipal, frisou que é intenção do executivo contratar um arquitecto “de nomeada” que pondere a melhor solução de enquadramento do espaço com os equipamentos que a Câmara lá

pretende construir (pavilhão multiusos, gimnodesportivo, e pista de atletismo). O presidente da Câmara aproveitou para atacar Fernando Moniz a propósito do desconhecimento da lei e do que é possível quando se fala de “espaço central”. Vinculouo mesmo ao cargo de Governador Civil, o que motivou uma reacção indignada de António Barbosa: “o senhor continua a querer insistir em confundir as pessoas. Quem falou naquela conferência de imprensa não foi o Governador Civil mas o líder do PS. Foi nessa qualidade que lá esteve e dizer o contrário não é agir de boa-fé”. No entanto, Armindo Costa manteve a crítica: “o doutor

Fernando Moniz cometeu um crime, porque tinha na sua posse um documento que não é oficial, e resta-lhe demitir-se do cargo de Governador Civil se lhe resta alguma dignidade”. Frisou mesmo que a obtenção do documento exibido só pode ter saído da Câmara por “suborno, não necessariamente com dinheiro, de alguém que lhe fez chegar o documento”. Atacado pessoalmente por Armindo Costa, na reacção que fez à conferência de imprensa do PS, Reis Campos também interveio para lamentar o “baixo nível” do discurso do edil. E atacou: “não é uma pessoa com categoria para ser presidente de Câmara. Para ter um percur-

so de vida como o meu vai ter que nascer duas vezes”. Na resposta, o edil atirou: “presunção e água benta cada um toma a que quer”.

FUTURO EM ABERTO Passando ao essencial, o futuro da zona desportiva, António Barbosa concluiu “que não houve nenhuma deturpação ou mentira”, dado que fica mesmo em aberto a possibilidade de construção. Armindo Costa esclareceu que este é um processo em fase muito embrionária ainda, e que qualquer definição concreta do futuro daqueles terrenos terá sempre que ser sempre definida. “A comissão

de revisão do PDM não aceita um cheque em branco. Era o que faltava!”, disse, lamentando que o PS tenha feito “considerandos que são uma mentira” em torno da denominação “espaço central”, que tanto viabiliza construção como espaço verde ou de equipamentos. O vice-presidente da Câmara, Paulo Cunha, também questionou os vereadores do PS: “este é que é o espaço para questionar. Porque não o fez o PS sobre isto? Preferiu exibir um documento sem o ceder ou mostrar. Ou seja, o PS continua a tentar deturpar a verdade na praça pública”.

SANDRA RIBEIRO GONÇALVES

PSD desafia Moniz a esclarecer proveniência do documento exibido O PSD quer que Fernando Moniz esclareça “quem, em que circunstâncias, como, onde e quando obteve as informações” que veiculou na conferência de imprensa de há duas semana,as na qual denunciou a intenção da Câmara em viabilizar a construção na actual zona desportiva. Em comunicado enviado às redacções os social-democratas sublinham que a revisão do Plano Director Municipal (PDM) “é da responsabilidade de uma comissão que é integrada por várias entidades, sendo uma delas a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão”, e que qualquer processo a ser analisado naquele organismo “só é do conhecimento público após o início da fase da discussão pública, o que ainda não sucedeu”. Não obstante a questão formal de uma eventual fuga de informação, o PSD acusa o PS de, “na sequência do que já é hábito, fazer vingar uma mentira, só que aqui o engenho

foi além do tolerável, veiculando factos falsos que são do domínio privado do trabalho de uma comissão”. Dirigindo-se em concreto ao líder da concelhia socialista, frisam que “como governador civil que é deve ser exemplar no exercício público de um qualquer mandato, ainda que partidário, não podendo revelar factos ou apresentar documentos, sem se cuidar de saber da sua veracidade e, pasme-se, sabendo que os mesmos não poderiam, nunca, ser públicos”. Perante “a criação de factos políticos”, o que consideram intolerável, os social-democratas frisam que “em política, como temos reiteradamente afirmado, não vale tudo”. Relevam, entretanto, o facto desta tomada de posição de Fernando Moniz tenha sido feita na qualidade de líde do PS e não de Governador Civil, mas não deixam de ironizar a propósito, sublinhando que esse alegada aproveitamento do cargo “tem sido hábito”.

PS acciona Provedor de Justiça O PS afirma a disponibilidade para accionar o Provedor de Justiça face às declarações proferidas pelo presidente da Câmara contra o Governador Civil de Braga, na defesa “do respeito e cumprimento dos princípios, valores e regras democráticas, tão arredios da administração municipal de Famalicão”. Em comunicado, em que mantém firmes as suspeitas quanto à intenção do município de urbanizar a actual zona desportiva, o PS afirma que “continuará, sem qualquer tipo de transigência, a denunciar irregularidades, erros ou omissões cometidas pela Câmara Municipal, exigindo informação e transparência nos documentos, actos e decisões

da administração autárquica”. Acusa o executivo de “esconder dos cidadãos aquilo a que têm direito” e de “sonegar a informação aos próprios membros do executivo municipal, são práticas condenáveis e desrespeitadoras da Lei e das regras democráticas”. Sublinhando que “a Câmara não é, nem será, uma coutada privativa de qualquer candidato a tiranete”, os socialistas lamentam as “ameaças generalizadas de perseguição e intimidação é o cúmulo da desfaçatez e do desrespeito dos mais elementares direitos de cidadania”.


De 1 a 9 de Marรงo de 2011

7


8

Dia a dia

De 1 a 9 de Março de 2011

Por Mário C. Martins

Jardineiros à chuva… Perante as bátegas intensas que, em certos momentos, fizeram acreditar que o dilúvio pode ter mesmo acontecido, reparei que os jardineiros, apenas cobertos com as suas roupas de trabalho, se abrigavam como podiam debaixo das árvores do jardim, tentando, por esta via, que a chuva intensa causasse no seu corpo o menor número possível de danos, quando, ali a dois passos, tinham as arcadas do edifício da Câmara Municipal onde podiam abrigar-se com segurança. Será que os jardineiros, quando chove, estão proibidos de se abrigar num sítio seguro, tendo que recorrer aos benefícios das copas das árvores que cumprem mal este papel? Se assim for, está obviamente incorrecto e quem deu essas ordens não sabe o que é o trabalho duro ao ar livre e tem que, no futuro, corrigir esta situação. Os trabalhadores, por mais humildes que sejam, têm que ser respeitados em todas as circunstâncias.

1.

As famílias de etnia cigana que viviam no espaço localizado junto à estação do caminho – de - ferro de Vila Nova de Famalicão mudaram de casa para uma zona próxima, distante cinquenta metros daquela em que viviam anteriormente. As coisas têm corrido bem até ao momento e o que se deseja é que assim se mantenham, muito embora, e conforme já aqui referi, o espaço seja pequeno, apesar de ter engolido a Praceta da Liberdade que passou a fazer parte deste novo condomínio privado. O terreno onde inicialmente estavam instaladas as barracas das famílias de etnia cigana foi de imediato limpo, alisado e vedado, como era necessário e se impunha. Elogie-se a rapi-

dez com que o trabalho foi executado, pois nem sempre assim acontece. Estas situações têm sempre o seu lado virtuoso e esta não foi excepção. Enquanto as famílias de etnia cigana viverem naquele espaço imundo e insalubre, o ideal era esquecer que se tratava de um terreno que era propriedade do Município, ignorando-o e passando ao lado, para não ficar com as recordações de uma situação indigna e incomodativa. É da própria natureza humana que assim aconteça. Limpo o terreno, retiradas as famílias, eliminado aquele quadro de miséria, já houve espaço para colocar uma placa onde se inscreveu a expressão “Património Municipal”! Antes já era “Património Municipal”, mas era de toda a conveniência que ninguém se lembrasse disso. No “depois”, é importante lembrar a todos que o terreno é propriedade do Município. Esta câmara procedeu assim, mas qualquer outra faria o mesmo…

2.

Naqueles dias de chuva e de frio que aconteceram por meados do mês de Fevereiro, os jardins da Câmara Municipal continuaram a ser tratados, como sempre, por uma equipa de jardineiros que não se poupa a esforços para manter o espaço sempre com grande atractividade e com muito cor. São excelentes profissionais e o seu mérito deve ser reconhecido. Perante as bátegas intensas que, em certos momentos, fizeram acreditar que o dilúvio pode ter mesmo acontecido, reparei que os jardineiros, apenas cobertos com as suas roupas de trabalho, se abrigavam como podiam debaixo das árvores do jardim, tentando, por esta via, que a chuva intensa causasse no seu corpo o menor número possível de danos, quando, ali a dois passos, tinham as arcadas do edifício da Câmara Municipal onde podiam abrigar-se com segurança. Será que os jardineiros, quando chove, estão proibidos de se abrigar num sítio seguro, tendo que recorrer aos benefícios das copas das árvores que cumprem mal este papel? Se assim for, está obviamente incorrecto e quem deu essas ordens não

sabe o que é o trabalho duro ao ar livre e tem que, no futuro, corrigir esta situação. Os trabalhadores, por mas humildes que sejam, têm que ser respeitados em todas as circunstâncias. Há semanas atrás, precisei de recorrer aos serviços de urbanismo da Câmara Municipal para obter umas certidões de três prédios rústicos, trabalho necessário no âmbito de um processo de partilhas em que era interveniente. Devo dizer que fui muito bem atendido, quer no balcão de atendimento, quer num contacto que mantive com o Engenheiro Costa Reis e com a Drª Susana Lobo (penso que é este o nome), no gabinete desta última. Esclarecidas as questões, o processo andou rapidamente e obtive aquilo que precisava em muito pouco tempo. Se o atendimento no Departamento do Urbanismo foi simpático e eficaz, o pagamento dos documentos na tesouraria, não deixando também de ser simpático e eficaz, foi mais “carregado”: paguei noventa e cinco euros por cada um dos três “papelinhos” de que necessitava! Noventa e cinco vezes três vezes, deu a módica quantia de duzentos e oitenta e cinco euros! De uma assentada só, contribui para meio salário de um trabalhador da Câmara Municipal que recebe o salário mínimo, e infelizmente são ainda muitos! A “Tabela de Taxas e Licenças” da Câmara Municipal impõe estes valores aos contribuintes, mas eu penso que não a votei! São de facto valores muito pesados! Se quando se trata de uma simples certidão, eles têm esta dimensão, imagine-se o que acontece em casos mais complexos como as licenças de construção, as licenças de habitação e quejandos…

3.

4.

Semana a semana, dia a dia, vão acontecendo em Vila Nova de Famalicão, ou tendo como protagonistas Famalicenses, acções inovadoras e projectos de vanguarda que evidenciam a capacidade criadora da dita “sociedade civil”. Na semana passada, a Fundação “Mundos de Vida” e o Governo Civil de Braga estiveram em foco neste domínio. Voltarei a eles na próxima semana.


9

De 1 a 9 de Março de 2011

PJ confirma suicídio do jovem de Outiz

Corpo de Pedro Silva encontrado no monte por idoso que apanhava lenha O corpo de Pedro Silva, o jovem de 18 anos de Outiz que estava desaparecido desde o passado dia 18 de Fevereiro, foi encontrado sem vida numa mata da freguesia de Cavalões. O cadáver foi detectado por um idoso que apanhava paus na mata, já ao final da tarde da passada sexta-feira, altura em que as equipas de voluntários se preparavam para cessar mais um dia de buscas. O corpo do jovem foi encontrado no topo do monte de “Pedra Fita”, cerca das cinco da tarde. Ao que “O Povo Famalicense” conseguiu apurar, junto do corpo, deitado de costas e com o rosto coberto de terra, terá sido encontrada uma arma de fogo. Os braços estariam sob o corpo, e a arma terá sido encontrada junto a um dos membros superiores. Contactada pelo “Povo Famalicense” a Polícia Judiciária, que ao longo de mais de uma hora procedeu à recolha de indícios no local onde apareceu o corpo do Jovem, confirmou que as diligência de investigação promovidas permitem confirmar a tese de suicídio.

DESAPARECIMENTO COM DESFECHO TRÁGICO O corpo de Pedro Silva, estudante de engenharia na Universidade do Minho, foi

Trabalho da PJ apoiado por meios de luz desclocados para o monte pelos B. Famalicenses

Buscas estavam prestes a cessar quando foi dado o alerta

encontrado uma semana depois do seu desaparecimento. O jovem terá saído de casa no passado dia 18 de Fevereiro, não mais tendo sido visto por amigos ou familiares. A última vez que terá usado o telemóvel terá sido próximo de Chavão, concelho vizinho de Barcelos. Este indícios terá motivado, de resto, que as buscas no terreno tivessem começado por aqui. Ao que apurámos o telemóvel do jovem terá ficado entretanto fora de serviço. Desde o dia em que foi visto pela última

alerta cerca das 17h00. O homem, que minutos antes se havia cruzado com dois voluntários que faziam buscas, encontrou o corpo e desde logo deu alarme às equipas de voluntários que recolhiam de mais um dia de trabalho junto ao Campo do Grupo Desportivo de Cavalões. No local encontrava-se também a reportagem do “Povo Famalicense” que acompanhou o trabalho dos voluntários durante a tarde da passada sexta-feira. Os bombeiros deslocaram-se de imediato para o local. A identidade do jovem acabaria por ser confirmada pela roupa, por um tio que pouco antes também acompanhara as buscas dos voluntários, em Fradelos. O corpo encontrava-se deitado de costas, com os membros superiores sob o corpo. O rosto estaria coberto de terra, e junto a um dos membros superiores encontrar-se-ía uma arma de fogo.

vez também não terá feito quaisquer movimentos com o cartão multibanco. Na esperança de que o jovem tivesse sofrido algum acidente em zona erma, foram desencadeadas de imediato buscas pelos principais montes da região. Foram accionados voluntários dos Bombeiros Voluntários de Viatodos, dos Bombeiros Famalicenses, dos Bombeiros de Famalicão (nomeadamente o Grupo Especial de Busca e Salvamento), e o Grupo de Protecção Intervenção e So-

corro da GNR. Durante uma semana operacionais e voluntários bateram as matas da região sem encontrar qualquer pista que os conduzisse a Pedro Silva. O desfecho trágico deste desaparecimento acabaria por ter lugar na passada sexta-feira. Precisamente uma semana depois de ter sido visto pela última vez, Pedro Silva foi encontrado morto. Um idoso da freguesia de Cavalões que se encontrava no monte de “Pedra Fita” a apanhar paus, foi quem deu o

Os bombeiros vedaram o perímetro e o acesso ao monte até à chegada da GNR, que poucos minutos depois da descoberta trágica estava no local. Os investigadores da Polícia Judiciária chegaram cerca das 19h00. Sem recursos de luz que viabilizassem a investigação, foram os Bombeiros Voluntários Famalicenses que deslocaram para o monte dispositivos de luz. Os inspectores permaneceram mais de um hora no local. À hora a que a nossa reportagem abandonou o local, já próximo das 21 horas, a Polícia Judiciária continuava diligências de investigação, que acabaram confirmando a tese de suicídio. O corpo do jovem foi removido do local pela ambulância de transporte de cadáveres dos Bombeiros Voluntários Famalicenses, que coordenaram as operações.

SANDRA RIBEIRO GONÇALVES


10

De 1 a 9 de Março de 2011

Landim prepara-se para mais um desfile de Carnaval O Agrupamento 261 do Corpo Nacional de Escutas de Landim, vai levar a efeito, no próximo dia 8 de Março, o XIII Desfile de Carnaval, que como habitualmente conta com o apoio da Junta de Freguesia, da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e o patrocineo do comércio local. Este desfile de Carnaval, por muitos considerado o maior do concelho vai trazer às ruas de Landim milhares de pessoas, para ver passar o corso carnavalesco. Como habitualmente, a concentração para o desfile será no Largo Senhora das Dores (Carvalhal) pelas 14 horas e o

percurso não sofre alterações em relação aos anos anteriores, ou seja passará pela Rua do Carvalhal, Av. do Sobreiral, Av. das Campas, Rua de Sto. António, Rua da Estrada Nacional, Rua do Burgo, Rua Sra. do Carmo e termina na Alameda do Mosteiro por volta das 16:00 horas. Apesar de ser uma organização do CNE de Landim, este desfile é de e para todos os landinenses e grupos e pessoas de outras freguesias. Basta para isso que se inscrevam nas diferentes categorias até à hora de início do desfile. O regulamento está disponível em www. agr261.cne-escutismo.pt , ou

pode ser solicitado para geral @agr261.cne-escutismo.pt . Pode ainda obter informações através dos dirigentes do Agrupamento. No presente ano e devido aos muitos participantes, na categoria de melhor mascarado individual, o juri realizará ao longo do percurso uma triagem e apenas serão chamados os dez melhores mascarados para posterior escolha dos três melhores. O CNE de Landim convida todos os landinenses e todos aqueles que gostam do Carnaval a participar e a assistir ao dedfile.

Europcar cede viatura ao “Procuram-se Abraços” A “Europcar”, empresa de Rent-a-Car de Famalicão, aderiu à Campanha “Procuram-se Abraços” da Mundos de Vida, de Lousado. A empresa disponibilizou uma das suas viaturas para a distribuição de flyers da campanha pelas escolas do primeiro ciclo. O gerente da empresa já entregou a chaves da viatura a duas das voluntárias que também se disponibilizaram para participar na campanha. Esta acção “pretende sensibilizar a comunidade para o

Acolhimento Familiar e captar uma nova geração de Famílias de Acolhimento e que se prolonga até ao final do mês de Março”, adianta a

instituição.

Ecos Musicais do Louro gravam hino da freguesia A organização do Ecos Musicais do Louro, convida a população da freguesia, que esteja interessadas em cantar o hino do Louro: “Tendo as mínimas aptidões para tal, como é lógico…” a compaparecer no próximo dia 11 de Março, pelas 21h15, junto do salão paroquial para se ensaiar e posterior-

mente gravar o tema. Para mais informações os interessados poderão contactar o pároco da freguesia, o maestro do grupo coral de Santa Lucrécia, ou ainda um dos organizadores do Ecos (Aguiar) através do telemóvel 934273080, ou do email jaguiarsilva@gmail.com.

Lago Discount promove mini-feira popular O Lago Discount vai realizar, entre 5 a 13 de Março, uma mini-feira popular dirigida às crianças, mas que possibilitará a participação activa de todos os pais. Desde carrosséis, doçaria (máquina de pipocas e máquina de algodão doce, acompanhados de monitores caracterizados de personagens infantis), passando por barraquinhas tradicionais, o Lago Discount vai proporcionar a todos os seus clientes uma semana carnavalesca original e inesquecível. Para usufruir destes momentos de puro divertimento em família, por cada 5 euros em compras que efectuar neste espaço comer-

cial, ganhará bilhetes que lhe irão garantir o acesso a todos os equipamentos infantis desta fantástica mini-feira de Carnaval.


De 1 a 9 de Marรงo de 2011

11


12

De 1 a 9 de Março de 2011

Secundária Padre Benjamim Salgado

Gondifelos: Agrupamento

Cursos EFA em acção com “pontapé de saída” para UEFACup2011

lança projecto “Escola de Pais”

Com o principal objectivo de promover a prática organizada da modalidade de futsal, criar e desenvolver hábitos organizativos, valores e competências de sociabilidade, tolerância, cooperação e inter-ajuda, de uma forma saudável, criativa e lúdica, um grupo de formandos dos Cursos de Educação e Formação de Adultos da Escola Secundária Padre Benjamim Salgado, de Joane, está a organizar um torneio de futsal entre todos, formandos e formadores. Para além de um regulamento e um nome muito sugestivo, criaram um blogue onde disponibilizam todas as informações, patrocínios, fotos e resultados actualizados e notícias sobre o torneio:

www.uefacup20011.blogspot.com. São competências sociais e técnicas que marcam positivamente o trabalho dos Cursos EFA, sublinha a escola. Estarão envolvidas neste campeonato equipas mistas de dez elementos. Esta competição envolve a disputa do Título de Campeão (Equipa vencedora), do 2.º e 3.º lugares, e ainda a Equipa Revelação do torneio. Dirigido a todos os formandos, formadores e funcionários ligados à formação de Adultos da escola, este campeonato é mais uma iniciativa, “criativa e saudável, de uma escola dinâmica do nosso concelho onde crescer, aprender e interagir é uma

marca que todos querem deixar: formandos e formadores”, refere a secundária em nota de imprensa. Relativamente ao campeonato refira-se que as ins-

crições já se encontram abertas para o “pontapé de saída” dos EFA da ESPBS “porque... todos os jogos começam assim”.

Curso de Jardinagem e Espaços Verdes Festivitas de Thymus vulgaris Para comemorar o dia 14 de Fevereiro, os formandos do 1º e do 2º anos do Curso de Educação e Formação de Jardinagem e Espaços Verdes, da Escola Cooperativa de Vale S. Cosme, organizaram uma atividade à qual se deu o nome de Festivitas de Thymus vulgaris, nome científico do Tomilho, uma planta aromática estudada e cultivada pelos formandos nas aulas da componente Tecnológica. Nesta atividade, realizou-se uma degustação de chás, cultivados e preparados pelos próprios formandos, acompanhada por uma fatia de bolo, confecionado pelos formandos do Curso Técnico de Restauração. Este trabalho cooperativo entre os dois cursos é considerado crucial na construção da cidadania dos formandos, bem como na aprendizagem da elaboração do trabalho cooperativo.

Os formandos de Jardinagem e Espaços Verdes também desenvolveram um projeto, que consistiu na pesquisa e redação de textos sobre plantas estudadas e cultivadas durante as aulas. Como resultado, foi elaborado uma sebenta intitulada O Livro do Amor: Plantas Afrodisíacas. O título atribuído foi

escolhido em função do dia em que o trabalho foi apresentado, dia 14 de Fevereiro, Dia de S. Valentim. Tendo em conta a pertinência do mesmo, foi apresentado à comunidade escolar, de forma a que todos pudessem desfrutar dos benefícios destas plantas. Este tipo de atividades

visam promover o que de melhor se faz na nossa escola e, ao mesmo tempo, promover e divulgar os Cursos. Esta iniciativa foi muito importante, no sentido em que entusiasmou os formandos envolvidos, uma vez que difundiu, a uma maior dimensão, os projetos realizados.

O Agrupamento de Escolas de Gondifelos deu início, no passado dia 24, à concretização de mais um projecto que pretende reforçar a parceria Escola - Pais /Encarregados de Educação. Trata-se da implementação da "Escola de Pais". O projecto contará com várias acções, sempre á quinta-feira entre as 18h30 e as 20h00. A segunda sessão é já esta quinta-feira, dia 3 de Março, seguindo-se outras a 10, 17 e 24 de Março. Nas cinco sessões os pais debaterão temas distintos, nomeadamentem a “Vinculação Educativa”, que é abordada logo à partida. “Qualquer que seja o contexto, em casa, na escola ou outro, a criança traz sempre consigo duas necessidades promotoras do seu desenvolvimento – sentir-se segura e aprender coisas novas. Como consequência, atribui ao adulto que neles existe o significado daquele que a proteger e que lhe ensina tudo acerca do mundo - “quem eu sou” e “quem os outros são e o que podem fazer por mim”. É nesta dinâmica que se estabelece uma das regras mais básicas da sua sobrevivência relacional – a identificação de figuras de autoridade cuidadoras. O segundo tema será “Parentalidade e motivação escolar”, sobre formas de “reforçar os laços existentes entre pais e filhos numa atitude parental equilibrada, como meio de aumentar a assertividade das respostas dos filhos ao mesmo tempo que estimulam a sua autoestima e elevam as suas expectativas de futuro é o ponto central desta sessão, tendo presente que ser filho é mais que ser aluno”. Serão também analisados e discutidos factores preventivos do surgimento de comportamentos de risco ou de superação desses comportamentos. Há lugar ainda para o tema “Dificuldades de aprendizagem”, tema encaminhado para o “sofrimento "silencioso" e a frustração do aluno neste patamar, o que deixa os pais / encarregados de educação “igualmente angustiados”. Aprender a detectar algumas das dificuldades de aprendizagem e ajudar os filhos a superá-las, através de metologias diferenciadas é um dos objectivos da sessão. A “Escola” também tratará “Regras e práticas educativas”, sobre as formas como os pais podem acompanhar os seus filhos nos estudos, utilizando algumas metodologias simples que serão trabalhadas nesta sessão, tendo por base o conhecimento de alguns aspectos pertinentes para o sucesso académico. Será ainda abordada a importância dos rituais familiares, como meio para fortalecer a comunicação familiar, bem como a coesão e sentido de pertença. Segue-se o tema “Técnicas de relaxamento familiar”, no sentido de preparar pais e filhos para “tirarem partido de técnicas de relaxamento, que poderão aplicar no fim de um dia de trabalho ou de um momento mais “stressante” ou como forma de reduzir a ansiedade que antecede momentos como os de processos avaliativos, é o objectivo do encontro. “É um momento de comunhão em que pais e filhos sentemo verdadeiro sentido da inter-ajuda da amilia, reforçando laços e confiança”, conclui a escola.

Forave: palestra sobre “Eficiência Energética Os formandos do Curso EFA de Instalação de Sistemas Solares Fotovoltaicos irão realizar, no próximo dia 10 de Março, às 19h30 horas, a Palestra "Eficiência Energética", no Auditório da Escola Profissional FORAVE. Trata-se de uma actividade integradora que tem como objectivo a partilha dos conhecimentos adquiridos no desenvolvimento do referido tema. Serão, também, apresentados os resultados do caso estudo sobre eficiência energética, aplicado ao Complexo Habitacional de Lousado. Como complemento à apresentação teremos uma exposição dos vários trabalhos realizados pelos formandos.


13

De 1 a 9 de Março de 2011

E.B. 2, 3 Dr. Nuno Simões destaca-se no Desporto Escolar/Escalada A Escola Básica do 2º e 3º Ciclo do Ensino Básico Dr. Nuno Simões, de Calendário, participou e esteve em evidência no Encontro de Desporto Escolar da Modalidade de Escalada. Os alunos que da EB 2, 3 Dr. Nuno Simões que participaram foram a Adriana Mesquita, o Miguel Duarte, o Miguel Ângelo e o Rui Herlander, orientados pelo professor responsável do núcleo de escalada, Pedro Faia. Tratou-se de uma competição em sistema TOP, com os alunos a realizarem um

Cineclube exibe “O Assaltante” “O Assaltante”, de Benjamin Heisenberg é o filme em exibição esta quinta-feira no Pequeno Auditório da Casa das Artes, pelas 21h30, em mais uma sessão de cinema proposta pelo Cineclube de Joane, e ao abrigo da rubrica “Traz Outro Amigo Também”, que viabiliza uma entrada gratuita.

conjunto de três vias e a totalizarem os pontos respectivos. No escalão de juvenis o destaque foi para a Adriana Mesquita que se classificou em segundo lugar da classificação geral, entre as quatro escolas participantes, nomeadamente a Escola Secundária Padre Benjamim Salgado, EB 2, 3 Dr. Nuno Simões, EB 2, 3 da Póvoa de Lanhoso e EB 2, 3 de Vila Cova. “Foi uma competição brilhante, com todos os alunos de parabéns”, denota a escola em comunicado.

Bairro: colheita de sangue No próximo Domingo, a Associação de Dadores de Sangue de Famalicão promove uma Colheita de Sangue no Salão Paroquial da Freguesia de Bairro, com o apoio do CNE Nº 27 desta localidade, aberta à população em geral. A colheita será realizada entre as 09h00 e as 12h30 pelo Instituto Português do Sangue do Porto.

PASEC chega a mais de 150 jovens A iniciciativa da PASEC, BOBID – Banco de Oportunidades de Boas Ideias para a Democracia, lançada no início do ano já chegou a mais de 150 crianças e adolescentes de quatro distritos diferentes (Braga, Porto, Coimbra e Aveiro). Entre os dias 24 e 27 de Fevereiro, em Famalicão, na Quinta da Costa, teve lugar mais um econtro de trabalho neste âmbito, desta vez com mais de uma dezena de jovens de grupos de Guimarães e Famalicão. Para almém deste público alvo a inicitiva já chegou a mais de 50 jovens agentes educativos que trabalham com comunidades juvenis. Esta actividade foi dinamizada pelo Grupo Cosmos da PASEC em articulação com o Gru-

po Nova Fénix, envolvidos no projecto como grupos de Laboratório de Acção Democrática (no projecto apelidados de Democracy Action Labs). Foram dias de reflexão, de jogos de simulação e actividades de exterior onde para além de aspectos ligados à consolidação grupal foi possível expermientar novos jogos e dinâmicas para discussão de temas, nomeadamente os ligados aos fenómenos da participação e decisão juvenil. O BOBID foi projectado como uma espécie de centro de recursos sustentada por um Plano de Formação que serve e servirá de suporte à formação de novos lideres juvenis e ac-

tuais e potenciais novos Agentes Educativos e Animadores. Teve como ponto de partida todas as boas experiências já desenvolvidas pelos grupos de Laboratório de Acção Democrática envolvidos nos anteriores projectos Nova Fórmula, bibliografia selecionada, materiais pedagógicos adaptados e tem tido um carácter itinerante. Tem um plano de acção próprio com encontros de formação e sensibilização, onde se incluiram estas últimas iniciativas. No último mês foi trabalhado o tema “Democracia na Escola, um conceito abstracto ou inexistente?, onde foram abordadas as diferentes perspectivas de participação dos jo-

vens em meio escolar, as várias tipologias de organização das associações de estudantes do Secundário e Ensino Superior e como podem ser elas plataformas reais de participa-ção. Para além disso foram ainda reflectidas as novas realidades interculturais como a imigração e o seu impacto no meio escolar e a escola como espaço de formação de cidadãos activos e conscientes.


14

De 1 a 9 de Março de 2011

OPINIÃO

De Bem com Deus … e …De Bem com A Vida! » 01« “O DESEJO DE DEUS PARA A NOSSA VIDA, HOJE E SEMPRE.” Leitura Bíblica: “… eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.” Evangelho de S. João 10:10

Esta é a primeira edição deste simples devocional que terá como critério máximo, a Palavra de Deus, contida na Bíblia Sagrada, onde convidamos a todos os leitores, homens, mulheres e jovens, a meditar nas Sagradas Escrituras, apreciando-a, lendo-a constantemente, refletindo e aplicando os seus princípios, ensinos e verdades no coração, como também pratican-

do no dia a dia o seu conteúdo de sabedoria espiritual e inspiradora. Faço menção a este versículo bíblico, no intuito, de despertar a nossa mente e o nosso coração, para as riquezas de uma vida totalmente dependente do amor e da ação de Deus em todos os sentidos e áreas de nossas vidas. O nosso Deus se revela a nós através de sua rica Palavra - A Bíblia Sagrada - assim como através dos inúmeros personagens, que fizeram dos diversos episódios nela contidos, uma razão para que

o amor de Deus chegasse até nós, de diversas maneiras e com incontáveis experiências que somente em uma biblioteca divinal e espiritual como esta, pode conter. A Palavra de Deus é rica e poderosa. Ela nos ensina a perceber e conhecer, como ver pela fé e discernir o desejo central do querer e da vontade soberana de nosso Deus e Pai Celestial. É o objetivo deste devocional, tornar-se através da Bíblia Sagrada, a Palavra de nosso Deus Supremo e Poderoso, um aliado incentivador

O POVO FAMALICENSE, 1 de Março de 2011 - 1.ª PUBLICAÇÃO

Serviço de Finanças de VILA N.FAMALICAO-1.-0450

JUSTIÇA TRIBUTÁRIA

ANÚNCIO

Venda e Convocação de Credores Identificação do(s) Bem(ns): N.º da Venda: 0450.2011.46 ----- Um semi-reboque, marca TRABOSA, modelo SIM 343, matrícula P-71760 Teor do Anúncio Gabriel Torres Bezerra, Chefe de Finanças do Serviço de Finanças VILA N.FAMALICAO-1.0450, sito em R. ERNESTO CARVALHO EDIF. MILAO R/C, VILA N. FAMALICAO, faz saber que irá proceder à venda por meio de propostas em carta fechada, nos termos dos artigos 248.º e seguintes do Código de Procedimento e de Processo Tributário (CPPT), do bem acima melhor identificado, penhorado ao executado infra indicado, para pagamento de divida constante em processo(s) de execução fiscal. É fiel depositário(a) o(a) Sr(a) ALFREDO MANUEL CORREIA VIANA, residente em VILA NOVA DE FAMALICAO, que deverá mostrar aquele bem a qualquer potencial interessado (249.º/6 CPPT), entre as 16:04 horas do dia 2011-02-24 e as 10:00 horas do dia 2011-04-15. O valor base da venda (250.º CPPT) é de € 2.450. As propostas deverão ser enviadas via Internet, mediante acesso ao “Portal das Finanças”, em www.portaldasfinancas.gov.pt na opção “Venda de bens penhorados” ou entregues neste Serviço de Finanças, em carta fechada dirigida ao Chefe do Serviço de Finanças, mencionando o número da venda no envelope e na respectiva proposta, indicando nesta ultima, nome, morada e número de identificação fiscal do proponente. O prazo para recepção de propostas termina às 10:00 horas do dia 2011-04-15 procedendo-se à sua abertura pelas 10:00 horas do dia 2011-04-15, na presença do Chefe do Serviço de Finanças (253.º/a CPPT). Não serão consideradas as propostas de valor inferior ao valor base da venda (250.º/c CPPT). Mais, correm anúncios e éditos de 20 dias (239º/2 e 242º/1 CPPT), contados da 2.ª publicação (242º/2), citando os credores desconhecidos e os sucessores dos credores preferentes para reclamarem, no prazo de 15 dias, contados da data da citação, o pagamento dos seus créditos que gozem de garantia real, sobre o bem penhorado acima indicado (240º/CPPT). Se o preço mais elevado, com o limite mínimo do valor base para venda, for oferecido por mais de um proponente, abre-se licitação entre eles, salvo se declararem que pretendem adquirir o(s) bem(ns) em compropriedade (253.º/b CPPT). Estando presente só um dos proponentes do maior preço, pode esse cobrir a proposta dos outros, caso contrário proceder-se-á a sorteio (253.º/c CPPT). A totalidade do preço deverá ser depositada, à ordem do órgão de execução fiscal, no prazo de 15 dias, contados do termo do prazo de entrega das propostas, mediante guia a solicitar junto do órgão de execução fiscal, sob pena das sanções previstas na lei do processo civil (256.º/e CPPT e 898.º Código de Processo Civil - CPC). No caso do montante superior a 500 unidades de conta, e mediante requerimento fundamentado, entregue no prazo de 5 dias, contados do termo do prazo de entrega de propostas, poderá ser autorizado o depósito, no prazo mencionado no parágrafo anterior, de apenas a uma parte do preço, não inferior a um terço, e o restante em até 8 meses (256.º/fCPPT). A venda pode ainda estar sujeita ao pagamento dos impostos que se mostrem devidos, nomeadamente o Imposto Municipal Sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis, o Imposto do Selo, o Imposto Sobre o Valor Acrescentado ou outros. Identificação do Executado: N.º de Processo de Execução Fiscal: 0450201001046730 NIF/NIPC: 506922391 Nome: TRANSPORTES NEGRELOS LDA Morada: URBANIZAÇÃO CRAPTS & CRAPTS, CASA Nº. 4 - VILA NOVA DE FAMALICÃO - BAIRRO 2011-02-24

O Chefe de Finanças: Gabriel Torres Bezerra

de viver um bem estar constante, independente das circunstâncias maravilhosas que se acercam de nós, como os momentos não agradáveis de nossas vidas. Na Palavra de Deus, através dos Profetas, Discípulos e do Senhor Jesus Cristo, encontraremos repostas profundas e elucidativas para qualquer questão natural do nosso cotidiano. Principalmente para a nossa vida espiritual, que certamente envolve a nós mesmo, a nossa família, amigos e diversas outras pessoas que estão em nosso redor. O Senhor Jesus declara nesta Palavra que, e tem “uma vida abundante” para cada um de nós e esta expressão abrange tudo em

nossas vidas. Pois, a cada dia que passa e principalmente, em nosso momento do dia de hoje … o agora … somos confrontados com diversos objetivos e desafios a serem alcançados e conquistados. Os quais são uma realidade diária em nossas vidas, não podemos recuar, pois os mesmos, influenciam e afetam os nossos relacionamentos, tanto na família, como em nosso ambiente de trabalho, a nossa intimidade, os nossos desejos, reações, enfim … O Senhor Jesus Cristo ao dizer isto, nos dá segurança, ou seja, uma garantia de mudança de situação e vitória constante. Ele, o Filho de Deus, o Enviado de Deus e nosso Pai Celestial, está nos

PR.ALBINO FERREIRA IGREJA CRISTÃ EVANGÉLICA EL-SHADDAY VILA NOVA DE FAMALICÃO

mostrando a que direção seguir, o rumo certo, ou seja, a forma de agradar a Deus, através de nossas vidas. Ele é o nosso exemplo maior. Que juntos possamos seguir este exemplo e assim vivermos, “de bem com Deus … e … de bem com a Vida”. “Leia a Bíblia Sagrada – É a Palavra de Deus para o Teu Coração.”


15

De 1 a 9 de Março de 2011

ALUGA-SE T3 DUPLEX 200 M2 OLIVEIRA S. MATEUS

VENDO EM ANTAS TERRENO P/ CONSTRUÇÃO DE MORADIA ISOLADA 964 877 317

VENDE-SE

DIVERSO EQUIPAMENTO

VENDE-SE

VIVENDAS GEMINADAS GONDIFELOS , JESUFREI E ANTAS

969 994 181

COZINHA COMPLETA, 3 WC MOBILADOS AQUECIMENTO CENTRAL FOGÃO DE SALA CHURRASQUEIRA PRIVADA APARCAMENTO E ARRUMOS

919 350 023

NEGOCIO DE OCASIÃO PASSA-SE CAFÉ SNACK-BAR JUNTO ÀS ESCOLAS CENTRO DA CIDADE

913 086 132

EM JOANE OPORTUNIDADE TRESPASSA-SE

15.000

EXEMPLARES

PET-SHOP

TERRENO - 10.000M2

COM BOA FACTURAÇÃO (COMPROVADA)

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

COM INFRA - ESTRUTURAS

UMA CASA DE REFERÊNCIA ACEITA-SE OFERTAS

PUBLICIDADE 252 378 165

PARA URBANIZ.PRIVADA

HOTELEIRO USADO 918 589 970

A 1 KM DO NÓ DE SEIDE DA A7

VENDE EM AVIDOS TERRENO P / CONS TRUÇÃO C / 2.800 M 2 969 994 181

VENDE-SE VIVENDA T5 INDIVIDUAL EM ANTAS 969 994 181

937 595 239

969 010 914

PRECISA-SE FUNCIONÁRIOS P/ CHURRASCARIA

927 512 793 EMPREGADOS/AS BALCÃO E MESA FINS DE SEMANA

919 905 012 PRECISA-SE CABELEIREIRA

C/ CARTEIRA PROFISSIONAL C/ EXPERIÊNCIA MINIMO 2 ANOS

916 982 125

PRECISA-SE

FAMALICÃO

CABELEIREIRA C/ MUITA EXPERIÊNCIA 968 530 622

CABELEIREIRA MARGARIADA GALERIA FAMALICÃO LOJA 9 RUA ALVES ROÇADAS V.N.FAMALICÃO

PRECISA-SE VENDEDOR / A ASSISTENTE OPERADOR FABRIL RESPOSTA: APARTADO,144

4760-019 VILA NOVA DE FAMALICÃO

NOVIDADE ANA

916 130 100

2

FAMALICÃO MORENA

&

BRASILEIRAS

LOIRA

MEIGAS E SENSUAIS ASSESSORIA DELIRANTE

VENHA CONFERIR ! DAS

= 20

10 ÀS 24H

BEIJINHOS

ATENDEM EM APARTAMENTO PRIVADO

=

MUITO DISCRETO

919 014 694

912 561 871 - 914 409 181

2

AMIGAS

AMIGAS

LOUCAS POR SEXO PEITO XXXL ,

69

GARGANTA PROFUNDA , POSIÇÕES VARIADAS E C / OFERTA DE MASSAGEM .

912 951 334 918 033 346 PORTUGUESA EM PRIVADO

DAS

10 ÁS 18 H.DIAS ÚTEIS

F A M A L I C Ã O SENHORA 38 ANOS MEIGUINHA SIMPÁTICA BOA ESPANHOLADA

910 285 258

TEL: (NÃO ATENDO Nº PRIVADOS )

PORTUGUESA AROMAS

DIVERSOS ALUGA-SE MORADIA

T1 CAVALÕES, C/ ARRUMOS. 966 037 613

ALUGA-SE T1 MOBILADO AV. GENERAL HUMBERTO DELGADO C/ COND INCLUÍDO 275€ 914 904 464

TRESPASSA-SE RESTAURANTE PIZARIA C/ BOA FACTURAÇÃO 910 235 574 ALUGA-SE T2 VINHAL

C/ GARAGEM FECHADO C/ NOVO 400€ 914 904 464 ALUGA-SE T1 EDIF. BARTOLOMEU DIAS C/ COND. INCLUIDO 300€

914 904 464 ALUGA-SE T1 AV. FRANÇA C/COND. INCLUIDO COMO NOVO 300€ 914 904 464 ALUGA-SE ARMAZÉM EM GAVIÃO 240M2 PARA QUALQUER RAMO DE ACTIVIDADE A 50 MTS DA SAÍDA DA VARIANTE PARA BRAGA 252 373 017

ARRENDA-SE RÉS/CHÃO T2 EM RIBA DE AVE

(CENTRO) - COMPOSTO POR SALÃO C/ FOGÃO DE SALA, BIBLIOTECA, BAR, QUARTO MOBILADO SUITE, SEGUNDO QUARTO, COZINHA MOBILADA DE NOVO, ARRECADAÇÃO E GARRAFEIRA, SALÃO C/ WC, GARAGEM PARA 2 CARROS, PORTÕES ELÉCTRICOS, TERRENO COM JARDIM PARA CONTACTO, ANASTÁCIO MACHADO TELEMÓVEL: 919403531 ARRENDO RUA DIREITA LOJA ESPECT. C/ 52M2 +/C/ W.C. PRIVADO ACABAMENTOS DE LUXO

919 371 367

QUARTO ALUGA-SE EM CASA PARTICULAR NO CENTRO DA CIDADE COM OU SEM TRATAMENTO DE ROUPA 968 155 918 - 919 706 279

ARRENDA-SE EM BRUFE CASA COM 2 QUARTOS E C/ ANEXO RENDA A COMBINAR

924 158 578

ALUGO TO

MABILADO EQUIPADO NO CENTRO DA CIDADE

915 541 119

JARDIM

PORTUGUESA

917 106 497 9 11 9 7 2 6 4 6

LINDA

CORPINHO ESCULTURAL ESPANHOLADA PEITO 48 ADORO FAZER O PINO COMPLETISSIMA

967 521 206

AR CONDICIONADO BOMBA DE CALOR

SUPERCLIMA, LDA 20 ANOS DE ACTIVIDADE

ORÇAMENTOS 917 337 391

COMPLETA

913 681 743

NOVIDADE

AQUECIMENTO

AMIGA

DE

FAMALICÃO

(O MAIS ECONÓMICO)

+

O... ESPECIAL. E.ª OPORT. SEGUNDA A SÁBADO DAS 9:30 ÀS 19:30

FAMALICÃO

LOIRA , MEIGA , E CARINHOSA ATENDO SEM PRESSAS ORAL FABULOSO TENHO ACESSÓRIOS AP. PRIVADO MUITA HIGIENE

917 259 678 ( TODOS

OS DIAS )

BONITA ELEGANTE ATENDIMENTO SÓ SEGUNDAS

A QUARTAS - FEIRAS

912 539 948

( NÃO

ATENDO N º PRIVADOS )

GEMEAS SAFADINHAS

CARINHOSAS E MEIGAS

GOSTOSAS CORPINHOS DE BONECA TRAÇOS INDGINAS AT. DAS 9H. ÀS 23 H.

918 380 028

J OVEM

LOIRA 25 ANOS MEIGUINHA , PELUDINHA TODOS OS DIAS

965303814-913003238

FAMALICÃO BOQUINHA QUENTE GULOSA E ATREVIDA . TENHO BEIJOS DE MEL . O ... PROVOCATE C / MASSAGEM ERÓTICA E RELAXANTE . AMBIENTE PRIVADO

SEG. A SÁB .

9,30

ÀS

19,30 H

913 681 743

F A M A L I C Ã O

CASAL PORTUGUÊS

*15 B EIJINHOS * JOVEM , SEXY, MUITO MEIGA

ELE - ACTIVO LIBERAL ELA - BISEXUAL JUNTOS / SEPARADOS

910 140 867

918 086 577-911 025 808

ORAL FASCINANTE SEM PRESSA

P / HOMENS , MULHERES , CASAIS



Edição 571