Page 6

6 | O Norte Desportivo

desporto

Segunda-feira, 25 de Novembro de 2013

«Dragões» com desafio vital na «Champions» depois de desaire no campeonato

FC Porto quer esquecer mazela «Nacional» DR

«Azuis e brancos» recebem, amanhã, o Áustria de Viena, num jogo em que são obrigados a pontuar para continuarem nas competições europeias.

terceiro posto, mas podem chegar ao segundo, se vencerem e o Zenit não ganhar na receção ao Atlético de Madrid, que, já apurado, poderá não se apresentar na máxima força na Rússia. Na última ronda do agrupamento, os portistas deslocam-se ao Vicente Calderon, enquanto os russos defrontam fora o Áustria de Viena, com os quais empataram a zero em casa, num embate em que jogaram muito tempo reduzidos a 10 unidades.

Benfica e FC Porto, na Liga dos Campeões, e Vitória de Guimarães e Estoril-Praia, na Liga Europa, jogam na quinta jornada da fase de grupos, entre amanhã e quinta-feira, a sua «sobrevivência» nas taças europeias. Após quatro de seis rondas, nenhuma equipa lusa está em lugar de apuramento, isto apesar de os dois representantes lusos na «Champions» terem partido do «alto» do Pote 1 – as outras seis ou já se qualificaram os lideram os respetivos grupos. Com o Paços de Ferreira já eliminado, os dois primeiros da Liga portuguesa de 2012/2013 só dependem de si para «cair» para a Liga Europa, o que podem garantir já na quinta ronda, enquanto os vimaranenses também têm a continuidade nas suas mãos.

Ouvidos na Cidade Luz

Um dia depois do FC Porto, joga o Benfica, também frente à única equipa à qual ganhou, o Anderlecht (2-0, na Luz). Agora, o jogo em Bruxelas e, como os «dragões», os «encarnados» só devem precisar de uma igualdade para selar a Liga Europa. Quanto aos «oitavos» da «Champions», que este ano termina na Luz, palco da final de 24 de maio, o Benfica precisa de vencer e esperar que, na cidade luz, o Paris SaintGermain, praticamente apurado, derrote os gregos do Olympicos. Mesmo neste cenário, os «encarnados», que fecham a sua participação no Grupo C com a receção aos gauleses, continuariam em terceiro e os gregos só dependeriam de um triunfo caseiro sobre os belgas para se qualificarem.

Passar da teoria à prática

A formação portista é a primeira a entrar em ação, amanhã, e é a que tem pela frente, teoricamente, o jogo mais fácil, ao receber o «lanterna vermelha» Áustria de Viena, que, na estreia no Grupo G, bateu fora por 1-0. Foi, porém, a única vitória do «onze» de Paulo Fonseca, que, depois, perdeu em casa com o Atlético de Madrid (1-2) e o Zenit (0-1) e empatou a um na Rússia, salvo pelo seu ex-jogador Hulk, que marcou, mas falhou uma grande penalidade na segunda parte. O árbitro romeno Ovidiu Hategan foi nomeado pela UEFA para o jogo no Dragão. Hategan, um médico de 37 anos e árbitro internacional desde 2008, vai dirigir o terceiro jogo desta edição da «Champions», mas será apenas a segunda vez que se cruzará com uma equipa portuguesa na carreira. A primeira aconteceu a época passada, nos oitavos de final da Liga Europa, quando arbitrou o jogo entre Bordéus e Benfica, que os «encarnados» venceram por 3-2, qualificandose na altura para os quartos-de-final. Três pontos à frente aos austríacos, os portistas têm tudo para selar o

Contas muito complicadas

«Champions». FC Porto de Paulo Fonseca enfrenta, amanhã, encontro decisivo, após empatar, no sábado, no Estádio do Dragão, com o Nacional

Desejo da Académica

Esquecer Taça da Liga contra a Olhanense

O treinador Sérgio Conceição assegura que a Académica vai fazer tudo para ganhar na deslocação, hoje, ao terreno do Olhanense, no jogo que encerra a 10.ª jornada da I Liga. “Vamos tentar ganhar e fazer tudo para isso. Sabemos as dificuldades que vamos encontrar, mas a semana correu bem, de acordo com a aquilo que esperava”, disse o técnico,

na antevisão à partida. Depois de uma prestação menos conseguida na Taça da Liga, com a eliminação aos pés do Penafiel, da II Liga, Sérgio Conceição considerou que o grupo reagiu bem ao desaire “que não devia ter acontecido”. O técnico academista alertou, no entanto, para as dificuldades que espera encontrar no encontro com os algarvios, fruto da recente mudança de treinador e dos inúmeros jogadores de diversas nacionalidades ainda “não muito conhecidos” no campeonato.

No que respeita à Liga Europa, com a quinta ronda marcada para quinta-feira, o Vitória de Guimarães joga grande parte das suas aspirações em Rijeka, frente a um adversário que goleou em casa por 4-0, mas está invicto em casa. Os vimaranenses (quatro pontos) precisam de vencer, caso contrário correm o risco de ser já eliminados, o que acontecerá se os franceses do Lyon (seis) vencerem em casa os espanhóis do Bétis (oito), líderes do Grupo I. No Grupo H, o estreante EstorilPraia ainda sonha com o apuramento, mas a realidade aponta mais para o «adeus», que será uma realidade com um desaire no reduto do líder Sevilha. Por seu lado, o Paços de Ferreira recebe em Guimarães a já apurada Fiorentina, no penúltimo encontro na prova, uma vez que já está eliminado.

Gareth Bale também elogia Cristiano Ronaldo

“É o melhor do mundo” O futebolista do Real Madrid Gareth Bale classificou, ontem, Cristiano Ronaldo como “o melhor jogador do mundo” e garantiu que o português se tem portado “de forma incrível” consigo, desde que entrou para o clube em setembro. “Para mim, Cristiano é o melhor jogador do mundo e creio que não há nada que se aproxime dele neste momento. Com Portugal, e toda a pressão que tinha, demonstrou que é um jogador de classe mundial. Para mim, é sem dúvida o melhor jogador do mundo e merece esse prémio [Bola de Ouro]”, acentuou o galês no lançamento de um jogo para computador. O ex-futebolista do Tottenham, cuja transferência rondou os 100 milhões de euros, recordou que, desde a sua chegada a Madrid, Ronaldo marcou uma média de quase dois golos por jogo, o que “é incrível”. “A quantidade de golos que marca é alucinante”, desabafou o avançado britânico. Gareth Bale assegurou que Ronaldo o está a “ajudar muito” na sua adaptação e rejeitou falar dos valores da sua transferência, afirmando que só pretende ser “o melhor jogador possível”. O futebolista britânico reiterou que Cristiano Ronaldo deu-lhe sempre “confiança e ânimo”, além de ser “um verdadeiro prazer” quando jogam juntos, o que se está “a refletir na forma dos golos e das assistências”.

25 11 2013n  
25 11 2013n  
Advertisement