Issuu on Google+

SPORTING JÁ TEM TREINADOR Belga Franky Vercauteren vem para Alvalade até ao final da temporada

Há 143 anos, sempre consigo. 1868

Continente - 0,60 € (IVA INCLUIDO) – Ilhas - S. Miguel e Madeira - 0,75 € (IVA INCLUIDO) – Porto Santo 0,80 € (IVA INCLUIDO)

Director: Angela Amorim | Distribuição Gratuita | www.edvsemanario.pt |

Diretor: Rui Alas Pereira | ISSN 0873-170 X |

|

DIÁRIO NACIONAL

Ano CXLIV | N.º 210

Quinta-feira, 25 de outubro de 2012

PS SUGERE AO GOVERNO DESTINO PARA PROPOSTAS DE CORTES NA SEGURANÇA SOCIAL

L!XO

 Pedro Marques, ex-secretário de Estado do executivo de José Sócrates, diz que

“o Governo quer cortar três vezes mais na Segurança Social do que o previsto no memorando da troika”. Para o deputado socialista, a redução nas pensões mais elevadas é suficiente para atingir os 350 milhões reclamados por Mota Soares, que entretanto já admite recuar no caso do subsídio de desemprego.

IRS

Governo não exclui

sobretaxa de 4 por cento

OURO É QUE ESTÁ A DAR

mesmo depois de 2013

OE2013

UGT vai pedir

a Cavaco fiscalização prévia da constitucionalidade

NUNO CRATO “Escola deve ensinar que a vida não é só alegrias”

MADEIRA

Número

de casos confirmados sobe para 52 pessoas

Gaspar admite usar reservas do BdP para emitir dívida pública


local Porto

2 | O Primeiro de Janeiro

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

Com vista à sua “dinamização cultural”

Gestão da Casa das Artes para a DRC-N DR

“O Governo considera que o Palacete “representa um espaço cultural privilegiado na cidade que não pode ser abandonado”. O Governo transferiu para a Direção Regional de Cultura do Norte (DRC-N) a gestão da Casa das Artes, no Porto, encerrada há seis anos, com vista à sua “dinamização cultural”, anunciou o Diário da República (DR) de ontem. “Manda o Governo, pelo Ministro das Finanças e pelo Secretário de Estado da Cultura” que “o imóvel do Estado, designado por Palacete do Visconde de Vilar de Allen, jardins e auditório Casa das Artes, é afeto à DRC-N”, escreve-se no DR. A portaria da Presidência do Conselho de Ministros e do Ministério das Finanças relativamente ao Monumento de Interesse Público entra em vigor na quinta-feira, acrescenta o DR. O Governo considera que o Palacete “representa um espaço cultural privilegiado na cidade que não pode ser abandonado, pelo que urge afetá-lo a fins de dinamização cultural, sob gestão do organismo da área da cultura com vocação para esse fim”. O secretário de Estado da Cultura anunciou a 20 de março, no Parlamento, que a Casa das Artes, encerrada há mais de seis anos, seria recuperada e transformada em centro de atividades culturais, afastando definitivamente o projeto de recuperar a Casa das Artes para a transformar num polo da Cinemateca Portuguesa. A decisão de transferir os equipamentos para a DRC-N foi tomada no dia 11 pelo Secretário de Estado do Orçamento, “em substituição” do ministro das Finanças, e pelo secretário de Estado da Cultura, escreve-se no DR de hoje. O documento recorda que as direções regionais de cultura são responsáveis pela “gestão, a valorização e a fruição pública dos imóveis classificados que lhe sejam afetos”,

Casa das Artes. Decisão de transferir os equipamentos foi tomada no dia 11 pelo Secretário de Estado do Orçamento

Porto

“Mundo a Sorrir” vai beneficiar 1.500 idosos

O projeto “Sorrisos de Porta em Porta”, direcionado aos idosos que vivem sozinhos ou em instituições, foi o vencedor de um concurso organizado pela Câmara do Porto que irá permitir “renovar o sorriso” a 1.500 seniores da cidade. A iniciativa arranca oficialmente hoje à tarde, no Centro Social Paroquial

de Miragaia (Alfândega do Porto), com uma ação de formação e sensibilização aos profissionais de saúde, seguindo-se o rastreio a 25 utentes daquele Centro. O projeto, desenvolvido pela organização nãogovernamental “Mundo a Sorrir” (MAS), foi o selecionado entre 89 candidatos do I Concurso do Centro de Inovação Social do Porto, organizado pela Câmara Municipal do Porto, através da Fundação Porto Social.

bem como pelos “imóveis classificados com interesse cultural”. O Orçamento do Estado para 2009 previa a criação de um polo da Cinemateca no Porto na Casa das Artes (na altura em obras), na Casa do Cinema Manoel de Oliveira e na Fundação de Serralves. A intenção manteve-se até 2011, apesar da oposição do cineasta. Em novembro de 2009, a então ministra da Cultura Gabriela Canavilhas reiterava a intenção de concretizar o projeto em 2010, mas o filho do realizador alertou que o acervo doado por Manoel de Oliveira estava há duas décadas sem destino e que se tinha gorado, por falta de acordo, a hipótese de transferência para o edifício construído para o efeito pela Câmara. Já em 2007, Manoel de Oliveira tinha responsabilizado a autarquia pelo fracasso da criação de uma casa-museu reunindo o seu acervo cinematográfico e recusou receber da autarquia a Medalha de Ouro da Cidade. Em 2010, o Conselho de Ministros aprovou um decreto-lei para a criação da Casa do Cinema do Porto na Casa das Artes e em novembro a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte abriu um concurso de cinco milhões de euros para o efeito. Projetada por Souto Moura, a Casa das Artes foi inaugurada em 1991. A construção do edifício foi orçada em 650 mil euros e o equipamento custou cerca de 300 mil euros. Em 1997, o ministro da Cultura Manuel Maria Carrilho anunciou que o espaço da antiga delegação da Secretaria de Estado da Cultura na Casa das Artes acolheria a “sede” do Ministério da Cultura um dia por mês. O espaço acolheu o Centro Português de Fotografia (transferido para a Cadeia da Relação), mas encerrou em março de 2000 para obras. A reabertura estava prevista para fevereiro do ano seguinte, a tempo de receber espetáculos da Porto 2001, mas apenas se concretizou em setembro.

Casa de Chá e Piscina das Marés

Zona Especial A criação de uma Zona Especial de Proteção da Casa de Chá da Boa Nova e das piscinas das Marés de Leça da Palmeira, Matosinhos, monumentos nacionais da autoria do arquiteto Siza Vieira, foi ontem publicada em Diário da República. A sua fixação visa salvaguardar os imóveis classificados e o seu enquadramento paisagístico fundamental, identificado como a área costeira circundante e avenida marginal, garantindo a continuidade do diálogo entre a Casa de Chá da Boa Nova e as Piscinas de Marés e a marginal, a praia e o mar. A ZEP tem em consideração a implantação dos edifícios e sua relação com a envolvente terrestre e marítima, inclusivamente na medida em que esta constitui parte determinante do projeto arquitetónico, reconhece igualmente a morfologia do terreno, o enquadramento paisagístico e os pontos de vista, e ainda os condicionamentos determinados pelas atuais servidões e instrumentos de gestão do território. Recentemente, a Câmara de Matosinhos aprovou um empréstimo de 2,5 milhões de euros para um conjunto de obras em Matosinhos, estando inscritos 527 mil euros para a reabilitação da Casa de Chá da Boa Nova, de Siza Vieira.


regiões

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

Alvito

Coligação PSD/CDS tem candidato O independente Manuel Maria Barroso é o candidato da coligação PSD/ CDS-PP à presidência da Câmara de Alvito, no distrito de Beja, nas autárquicas de 2013. Manuel Maria Barroso é o único candidato anunciado, até hoje, ao cargo comunista João Penetra, num executivo composto por dois eleitos pela CDU, dois pelo PS e um pela coligação PSD/ CDS-PP/PPM. Albufeira

Turista morre atropelada Uma mulher inglesa morreu na zona de Vale Paraíso, Albufeira, quando atravessava a estrada para pedir ajuda devido a um problema no carro que conduzia. O atropelamento ocorreu às 19h10, no quilómetro 58 da Estrada Nacional 395, e de acordo com as autoridades a falta de visibilidade é apontada como condicionante da reação do condutor da viatura.

O Primeiro de Janeiro | 3

“Inaceitável” interferir nos municípios

Espinho e Ovar unem-se contra o Governo DR

Pouca margem de manobra para os municípios investirem nos respetivos concelhos não agrada aos dois autarca. O presidente da Câmara de Espinho, Pinto Moreira, considera “inaceitável” que o Governo interfira na gestão autárquica, ao impor reduções nos cargos dirigentes, porque, como atualmente só tem 13 chefias, um dia arrisca-se a alinhar ele próprio os passeios das obras. O autarca defende que “cada câmara é um caso” e que deve ser cada uma “a definir o seu próprio organograma, de acordo com o que entende ser mais conveniente para o serviço a prestar aos seus cidadãos”. “Não é o Governo, em

Críticas. Pinto Moreira diz que não é possível tomar decisões se não se conhece a realidade Lisboa, que deve dizer de que é que cada câmara precisa. Só a própria Câmara é que sabe qual é a estrutura adequada à dimensão do concelho e à especificidade do seu território, pelo que é irracional que as autarquias sejam obrigadas a uma mudança destas com base

no critério único do número de residentes ou de dormidas em cada concelho”, realçou o social-democrata. Pinto Moreira recorda que, quando tomou posse em 2009, a Câmara de Espinho tinha mais de 30 cargos de chefia, após o que “esse número se reduziu

imediatamente para pouco mais de 20”. Estas críticas são partilhadas por Manuel Alves de Oliveira, homólogo de Ovar. O autarca mostra-se satisfeito com o recente relatório da Direção Geral das Autarquias Locais, em que Ovar é apontado como um dos concelhos com prazo médio de pagamento a fornecedores de dois dias, e realça que o município registou no primeiro semestre de 2012 “um resultado líquido de valor positivo, de cerca de 1,8 milhões de euros”, mas lamenta que o Governo não o deixe investir mais no concelho, devido a “interferências nas finanças locais”. Manuel Alves de Oliveira considera lamentável o facto de que “a autarquia vê-se impedida de promover mais investimento no concelho, devido às medidas e determinações impostas pela Administração Central”. DR

Aprovado em AM

Braga só admite perder 62 freguesias O distrito de Braga está “disponível” para perder apenas 62 das suas atuais 515 freguesias, sendo que nove dos 14 municípios não admitem perder uma que seja, de acordo com as votações aprovadas nas respetivas assembleias municipais. Esposende, Amares, Vieira do Minho, Póvoa de Lanhoso, Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto, Vizela e Braga e Barcelos são os concelhos que se pronunciaram pela manutenção de todas as freguesias. O processo está agora nas mãos da Unidade Técnica da Assembleia da República responsável pela reforma administrativa, que se encarregará de analisar a conformidade com a lei das propostas apresentadas e de desenhar o novo mapa dos municípios que se pronunciaram pela manutenção das atuais freguesias. Braga é o distrito do país com o maior número de freguesias. Novidade em Portugal

Guimarães recebe urbescópio

Guimarães vai ter o primeiro urbescópio em Portugal, um monóculo de ferro que propõe um olhar diferente sobre detalhes fundamentais da paisagem e que será instalado no centro da cidade, na próxima terça-feira. Trata-se de um projeto “100 por cento nacional” que, afirma a autarquia, “promete aproximar” vimaranenses e turistas do património português.

Governo tem «luz verda» da CE

530 milhões para acabar barragem do Alqueva O secretário de Estado da Agricultura revelou que o Governo já tem «luz verde» da Comissão Europeia para poder usar verbas do Fundo de Coesão para financiar parte dos 530 milhões de euros necessários para concluir Alqueva. José Diogo Quintela adiantou que as “dúvidas sobre se o Governo pode usar verbas do Fundo de Coesão para financiar o Alqueva estão, cada vez mais, a desapa-

DR

Milhões. Alqueva quase pronto

recer, porque temos a luz verde da Comissão Europeia para tal e, assim, o caminho está aberto e agora é uma questão de reprogramação e de gestão dos fundos”. De acordo com o secretário de Estado, o Governo está a fazer uma “operação de limpeza” do Fundo de Coesão, ou seja, projetos que estão há mais de seis meses sem avançar são cancelados e libertam-se fundos

para novos projetos, o que “irá permitir gerar os fundos necessários para se poder começar a financiar Alqueva através do Fundo de Coesão”. Segundo a Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA), dos 530 milhões de euros, 270 serão para obras já lançadas ou a lançar este ano e os restantes 260 milhões de euros serão para obras a lançar em 2013.


4 | O Primeiro de Janeiro

opinião

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

JANELAS EMBACIADAS EM ABRAÇOS DE GELEIA As cidades reúnem os cabimentos de produção, laboração, serviço e telas de poluição. Devemos seguramente acrescentar a estes “itens” que ócio. O semblante da organização dos espaços públicos influencia viso transporte colectivo de passageiros contribui para a segurança rodoceralmente o quotidiano dos indivíduos. O trânsito acaba por ser uma viária, democratização da mobilidade, diminuição de despesas, inferior autêntica competição pela posse do espaço físico, espelhando uma verdacongestionamento, redução do consumo de energia e sinistralidade, deira disputa pelo tempo e pelo “ingresso” nas infra-estruturas urbanas. ocupações mais coerentes de utilização dos espaços físicos das cidades A mobilidade no meio urbano abriga um temperamento intrincado, e decrescimento das necessidades de investimento em infra-estruturas sendo árdua a incorporação das dissemelhantes expectativas e desejos rodoviárias. dos inúmeros utilizadores. O sistema e os adjacentes equipamentos deAlexandre Gonçalves* Importa também mencionar que na maioria das cidades os transporvem promover não só encadeamentos apropriados entre a oferta e a protes públicos são defeituosamente coordenados e pouco magnéticos, uma cura, como também elevados retábulos de desenvolvimento sustentável. O sistema vez que os veículos são de duvidosa qualidade e não possibilitam o transporte de urbano de transportes abarca uma imensa multiplicidade de feições de transporte que cargas; a fiscalização não inspecciona a sobrelotação dos mesmos; os equipamenpodem ser repartidos em dois conjuntos, o individual e o colectivo. tos que os complementam muitas das vezes não existem ou têm múltiplas deficiOs transportes públicos devem representar liberdade e autonomia, sendo elemen- ências; a inflexibilidade dos horários mantém-se; as assiduidades não existem; os tares para a mobilidade nas cidades. Cabe aos “tutores” dos transportes públicos, de transbordos são uma constante; e as viagens demoram bastante mais tempo e são forma a aperfeiçoar os índices de qualidade da mobilidade, edificar medidas intermo- indigestas. dais e demonstrar que os mesmos são uma alternativa profícua ao uso do automóvel Existe a necessidade de se definir um conjunto de finalidades e princípios espeparticular. cíficos em relação ao sector dos transportes. Somente desta forma se conseguirão Neste sentido, podemos afirmar que o desenvolvimento urbano eficaz e sustentá- nortear as políticas e projectos de desenvolvimento sustentável. Será que o Governo vel necessita da perfilhação e promoção de soluções de apoio que incluam formatos e os responsáveis pelo sector dos transportes públicos ponderam, de modo cristade transporte menos poluentes e mais competentes. Será que o “indigitamento” de lino, os impactos que esse sector provoca noutros sectores? Será que os transportes modelos de mobilidade mais sustentáveis não tem que passar pela confecção de po- desfilam num sistema isolado? Será que o sector dos transportes não deve albergar líticas e estratégias mais imparciais e pela adopção de mecanismos de discriminação um cunho evolutivo? Será que o mesmo não deve laborar de modo integrado com positiva? Será que não se devem contemplar duas configurações aquando da defini- outros sectores? ção das políticas de transporte, uma vocacionada para a análise global, e outra mais As condições fundamentais que qualificam e influenciam a utilização dos transdireccionada para a óptica do “departamento” dos transportes? portes públicos são: a acessibilidade; o tempo necessário dentro dos veículos para Será certamente oportuno referir que o transporte privado individual, frequente- percorrer o percurso; a confiança nos horários; a frequência com que passam nas mente efectivado por automóvel ou mota, acaba por ser uma ameaça à concretização paragens; a quantidade de passageiros que transportam; os actos de violência que das políticas sustentáveis de mobilidade, pois está coligado à diminuição dos índices muitas vezes ocorrem; a tecnologia e estado dos veículos; os planos de informação; de utilização de outros meios de transporte, particularmente o dos autocarros urba- e os equipamentos intrínsecos aos transportes públicos. nos. A grande utilização do transporte privado patenteia unicamente que vivemos em O sucesso da civilização requer um novo planeamento das cidades, bem como cidades abonadas e que afinal possuímos meios suficientes para saciar as necessidades uma renovada consideração pelos espaços públicos. Os transportes representam sode transporte de toda a população. Mas será que esta condição é assim tão linear? Será mente uma prova de que há a obrigatoriedade de abraçar a mudança. A Administraque as cidades são ricas? Será que os meios chegam da mesma maneira a todos os ção Central deve apoiar as autarquias com a finalidade de as mesmas promoverem, “quadrantes” populacionais? Será que o desenvolvimento da indústria de transpor- de modo eficiente, a utilização dos transportes colectivos tanto numa perspectiva de tes, saboreado como um único conjunto, não constitui um verdadeiro esbanjamento? exploração directa, como de concessão. Será que os transportes públicos não fazem Será que os factores e agentes de produção da economia não necessitam de mudanças parte de uma conferência pública? Será que os problemas que estão associados aos nos seus paradigmas de investimento? transportes públicos devem ser examinados de maneira individualizada? Será que os Na realidade o automóvel garante aos seus utilizadores superiores contextos de problemas se resolvem unicamente com a motivação das pessoas para a utilização bem-estar, independência e elasticidade. Infelizmente os mesmos, em diversas oca- mais frequente dos mesmos? Será que esses índices de motivação não se dissipam siões, são utilizados como “alusões” sociais e económicas de cidadãos e empresas. rapidamente por não possuírem alicerces sólidos? Será que a questão é simplesmenTodavia, também acarretam investimentos avultados nos períodos de aquisição e te ética? Será que as campanhas de conscientização são uma solução eficaz? Será que não é preciso instituir princípios e regulamentos que possibilitem o bem comum, conservação, assim como maiores taxas de sinistralidade e de consumo de energia. A qualidade de equipamentos de apoio deve ser ajustada às indispensabilidades assim como o alargamento das liberdades e emancipações de toda a população? Existe uma sucessão de serviços públicos vinculados com o atendimento aos cidos seus utilizadores, bem como agasalhar elevados patamares de visibilidade em contexto urbano. Será que não é necessário melhorar as infra-estruturas de apoio aos dadãos. Quando públicos, os serviços não são inevitavelmente grátis, mas são habitransportes públicos? Será que o sistema de transportes aconchega desafogadas doses tualmente financiados pelos impostos cobrados aos cidadãos. Neste entrecho, será de credibilidade? Será que os problemas financeiros de certos Municípios não condi- salutar consignar que o Estado agasalha a obrigação de promover maiores taxas de imparcialidade no apoio financionam o modelo de transporceiro concedido, uma vez que a tes públicos? Será que o uso dos disseminação do uso do transtransportes públicos é atractiporte colectivo assume-se como vo? algo muito importante. O Estado Um sistema de transportes não pode amamentar as disparisustentável deve permitir: a posdades, que contemporaneamente sibilidade de selecção do transexistem, nos parâmetros da quaporte; o “ingresso” seguro e lidade de oferta. Esta abordagem maciço dos cidadãos e empresas pouco democrática sobrevém nas suas próprias necessidades não só da desigualdade do tratacapitais; o apreço pelos ecossismento existente, como também temas; o incentivo à integridade da ausência de mecanismos fie inclusão social; a promoção da nanceiros disponíveis nas autarcompetitividade da economia; quias para perfectibilizar os sera legitimação de um progresviços de transporte público. so local mais contrabalançado; a diminuição da produção de Técnico Superior/Escritor ruído; e o decrescimento das


Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

O CRIME LEGAL Numa das suas últimas declarações à comunicação social, a ministra Paula Teixeira da Cruz proclamou o fim da bandalheira. A coexistência sabida, mas não assumida, entre uma justiça para ricos e uma justiça para pobres tinha que ter um fim. Esta conjungação do verbo ter no imperfeito dos pretéritos poderá ter alguma coisa a ver com a decisão que o Ministério Público tomou em relação às 1970 queixas apresentadas pela ACAPOR (Associação do Comércio Audiovisual de Obras Culturais de Entretenimento). No início de 2011, cansados da passividade com que a Justiça encarava o flagelo da partilha ilegal de ficheiros, a ACAPOR decidiu tomar a iniciativa, recolheu milhares de IP’s de supostos internautas prevaricadores e entregou-os ao Ministério Público. Mais de um ano e meio depois, o Ministério Público publica um despacho no qual considera que a obtenção de IP’s levada a cabo pela ACAPOR não foi feita dentro dos limites da legalidade, acrescentando que a partilha de ficheiros, quando feita em privado e sem intenção comercial, não constitui um acto ilícito. A lei e as suas incongruências. Ainda este ano foi apresentada no Tribunal Criminal de Lisboa uma queixa semelhante, feita pela Associação Fonográfica Portuguesa, que resultou numa pena de prisão suspensa durante dois meses. Qual a diferença? Enquanto os responsáveis da ACAPOR procuraram atingir um alvo visível, os responsáveis da AFP contentaram-se com um alvo simbólico; os primeiros queixaram-se de quase dois mil, os segundos queixaram-se de um. Apenas um. É razoável que, perante o mesmo tipo de crime, o número de arguidos possa constituir a diferença entre uma condenação e uma absolvição? O Ministério Público reconhece que o problema existe, mas sublinha que é demasiado oneroso lançar uma investigação desta envergadura. A ACAPOR recusa-se a aceitar esta situação, defendendo que basta apenas pedir às operadoras os dados dos internautas prevaricadores. Dados privados, entenda-se. O ônus da prova, a presunção de inocência, tornam-se, de dia para dia, saudáveis memórias. Mas ponderemos sobre esta problemática: a partilha ilegal de ficheiros nas redes P2P constitui ou não um acto ilícito? A ACAPOR diz que sim, sustentando a sua posição nos 193 milhões de euros perdidos todos os anos; o Ministério Público diz que não, porque não tem como dizer sim. Sobre o Ministério Público estamos despachados, por assim dizer. Olhemos então para a sustentação do argumento da ACAPOR. 193 milhões de euros em prejuízo parece muito. Mas como se calcula este valor? Por comparação com dados de anos anteriores? Através da diferença entre o número de cópias produzidas e o número de cópias vendidas? É errado, ou pelo menos não completamente honesto, misturar ideias díspares para produzir resultados convenientes. A partilha de ficheiros na Internet não costuma ser paga, ao contrário dos filmes pirateados que se encontram nas feiras. A contrafacção e a pirataria tornam os preços mais elevados, é verdade. Todavia, será isso um argumento válido? Até que é ponto é expectável considerar que todos os downloads ilegais representam potenciais compradores? Um utilizador que faça o download de um filme tem tantas ou mais probabilidades de o adquirir em DVD do que um utilizador que não o faça. Não partilhar ou não comprar acaba por resultar no mesmo, com a diferença de que, partilhando, ao menos sempre se vê qualquer coisa.

Joel G. Gomes Escritor, Guionista e Cronista

opinião

O Primeiro de Janeiro | 5

CRÓNICAS DE UM CADÁVER ANUNCIADO (15)

Filipe Abraão Couto*

Certo dia, eu e a minha namorada fomos à loja da Nespresso, no Norte Shopping, para abastecermo-nos de café. Como quase todos os comuns mortais que se deslocam a esta loja, solicitamos um café enquanto esperavamos pacatamente pela nossa vez de sermos atendidos. Estas idas à nespresso correspondem aos tempos áureos em que ambos tínhamos um emprego que permitia pagar este luxo. Foi quando avistamos Manuel António Pina. Simpatizante das suas fabulosas crónicas no Jornal de Notícias, não podia deixar de dar uma palavra de apreço ao escritor. Quando o abordamos, o poeta já se dirigia para a saída das instalações, carregando um saco com cápsulas de café. Falamos um pouco acerca da importância das suas crónicas e do impacto que tinham na sociedade. No fim, ele agradeceu-nos e perguntou-me o meu nome. Como se o meu nome tivesse importância no meio do mar de pessoas que flutuavam pelo shopping! Corteses, despedimo-nos e ele seguiu o seu caminho. Entretanto, há uns tempos atrás, terminei finalmente o meu livro. Como qualquer estreante nesta modalidade, submeti a minha “obra” a dezenas de editoras que, prontamente, me responderam de forma entusiástica e apelativa: adorariam publicar o meu livro caso eu financiasse na íntegra o valor da edição. Penso que nenhuma das editoras conseguiu ter tempo para ler o livro, mas os pareceres foram unânimes: parecia que tinham combinado entre elas uma resposta eficaz para fazer frente à crise que nos assola a todos. Mas como eu não tenho onde cair morto, um dia ocorreu-me uma ideia. Se eu pedisse a um escritor que simpatizo para escrever um prefácio ao meu livro, talvez fosse mais fácil publicá-lo. Encarcerei esta ideia e deixei os meses passarem. De qualquer maneira, continuei a minha odisseia pelo mundo das editoras: algumas indicaram que não publicavam determinado tipo de literatura – o que é uma resposta assertiva e admirável nos dias que correm –, outras, pediram ainda mais dinheiro; as restantes, nem sequer se derem ao trabalho de responder, não atendendo o telefone, ou quanto muito, fornecendo desculpas absurdas. Mas qual é o mal de dizerem se o livro presta ou não? Eu adoraria que me dissessem que o livro não vale nada ou que escrevo mal e devia repensar a minha vida no mundo das letras. Foi quando perdi a cabeça e escrevi um e-mail para Manuel António Pina. Por outras palavras, solicitei ao escritor para apadrinhar o meu livro – caso gostasse dele –, escrevendo um prefácio. No dia seguinte, a primeira coisa que fiz foi abrir o correio electrónico. Ele ainda não tinha respondido. Talvez respondesse, talvez não. De qualquer maneira, os meus pensamentos centraram-se no jornalista. Nesse mesmo dia, à tarde, recebi uma mensagem da minha namorada. O escritor Manuel António Pina tinha falecido. Imediatamente, os sentimentos que se apossaram de mim vacilaram, contraditórios. Afinal, a língua portuguesa perdeu um dos seus símbolos mais fascinantes e o mundo ficou mais pobre com a sua ausência. Para não falar da ultíma página do JN, que ficou embrutecida e desguarnecida – pois era a crónica habitual de António Pina que selava com chave de ouro qualquer exemplar. Quanto à situação do meu livro, neste momento alimento-me das palavras de Pina: “A impossibilidade de falar e de ficar calado não pode parar de falar”. Por outras palavras, a saga continua. Talvez mais maduro e refletido, continuarei a procurar a rosa – a tal rosa que o escritor mencionou com propriedades mágicas. Pois onde ela estiver, estarei fora de mim.

*Professor


nacional

6 | O Primeiro de Janeiro

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

Pedro Marques disse que Governo deve recuar

Prestações para o lixo DR

Os socialistas pedem ao executivo para que governe com “mais humanismo e mais consciência social”. Pedro Marques, do PS, em declarações à TSF, disse que o recuo do Governo no corte do subsídio de desemprego em menos de 24 horas prova que está “de cabeça perdida” e espera que o diploma dos cortes sociais vá para o “caixote do lixo” Os socialistas pedem ao executivo para que governe com “mais humanismo e mais consciência social”. Na TSF, o deputado Pedro Marques disse esperar um recuo total do Governo no diploma que apresentou terça-feira sobre os cortes nas prestações sociais. “Espero que este Governo ponha simplesmente este diploma no caixote do lixo (...), este diploma não tem nada que se aproveite, é apenas um diploma de cortes cegos aos mais pobres», afirmou Pedro Marques. O deputado do PS não deixou de criticar o ministro Pedro Mota Soares que ontem veio admitir um possível recuo no corte do subsídio de desemprego. Para Pedro Marques, o ministro da Solidariedade e da Segurança Social “está de cabeça perdida relativamente a esta matéria do corte nos apoios sociais porque não demorou meia dúzia de horas a recuar”. Sobre os cortes nos apoios sociais, o antigo secretário de Estado da Segurança Social disse que ainda que, também, o Governo está para lá da troika.

Calendário inalterado

Requerimento do PS rejeitado

Pedro Marques. Ministro “está de cabeça perdida”

“São três vezes o valor que estava no memorando original, ultrapassam os mil milhões de euros», referiu Pedro Marques à TSF. O ministro da Segurança Social justificou os cortes nos apoios sociais com o acordo assinado pelo anterior Governo com a Troika, no qual se comprometeu a rever as despesas sociais em, pelo menos, 350 milhões de euros em 2013.

No final da assinatura de protocolos com instituições de solidariedade social para a abertura de 30 cantinas sociais, o ministro Pedro Mota Soares disse aos jornalistas que está disponível para discutir com os parceiros sociais os cortes que terão de ser feitos. O ministro da Solidariedade e Segurança Social disse também que os cortes são “uma obrigação” do Estado na sequência do

acordo assinado pelo anterior governo com a Troika. O ministro acusou ainda o anterior Governo socialista de ser o responsável pelos cortes nos apoios sociais, recordando o memorando de entendimento aprovado pelo governo de José Sócrates com a Troika, no qual se comprometeu a rever as despesas sociais em, pelo menos, 350 milhões de euros para 2013.

O calendário de debate e votação da proposta de Orçamento do Estado para 2013 vai manter-se inalterado decidiu ontem a conferência de líderes, que rejeitou um requerimento do PS para que fosse antecipado. O requerimento foi rejeitado pelo PSD, CDS-PP, PCP, BE e PEV. O PS pretendia antecipar em uma semana a votação final do Orçamento visando acautelar a possibilidade de o Presidente da República pedir ao Tribunal Constitucional a fiscalização preventiva da proposta.

Constitucionalidade do OE2013

UGT vai pedir a Cavaco fiscalização prévia DR

A UGT vai solicitar uma reunião ao Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, para pedir a fiscalização prévia da constitucionalidade do Orçamento do Estado para 2013. A decisão foi ontem tomada na reunião do Secretariado Nacional, com um voto contra e uma abstenção, que decorreu na sede da central sindical, em Lisboa. Na resolução distribuída aos jornalistas, a UGT refere ainda que vai solicitar reuniões aos grupos parlamentares “para expor as suas posições” perante um Orçamento “totalmente inaceitável”

João Proença. Orçamento “totalmente inaceitável”

que pretende “impor aos portugueses uma ultra-austeridade totalmente inaceitável”. João Proença reiterou ainda que não se irá unir à CGTP na greve geral de 14 de novembro e classificou de “sectária” a posição assumida pela Intersindical ao não ter dialogado com esta estrutura sindical. “Em Portugal foi marcada uma greve geral com caráter sectário e divisionista. Nunca em Portugal nas três greves gerais realizadas quer em 2010, em 2011, quer a primeira em 1988, nunca se avançou para uma gre-

ve geral sem as duas estruturas sindicais”, afirmou João Proença. Após a reunião do Secretariado Nacional, João Proença reiterou: “Defendemos a unidade na ação na base de objetivos comuns ou ações convergentes, o que exige diálogo prévio”. Nada disso aconteceu e não há condições para a UGT estar com esta greve geral disse ainda o sindicalista, acrescentando, todavia, que “a UGT apoiará a ação incluindo greves dos seus sindicatos que visem unidade de ação na base de objetivos comuns ou de ações comuns”.

Ministro da Educação

A “vida não é só alegria” O ministro da Educação admitiu ontem que a “escola moderna” é aquela que ensina que a “vida não é só alegria”, sublinhando que o futuro do país passa pela qualificação e pela ciência. “O país precisa de toda a gente qualificada, o nosso futuro é de certeza pela qualificação, pela educação e pela ciência”, admitiu o ministro Nuno Crato, durante a inauguração do novo centro educativo das Lagoas, em Ponte de Lima.


economia

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

O Primeiro de Janeiro | 7

Gaspar admite hipótese de usar reservas como colateral de empréstimos

“Olhar” para o ouro DR

Restauração no Parlamento

Debate sobre IVA termina em contestação

O debate parlamentar sobre a redução do IVA na restauração para 13 por cento terminou, ontem, com gritos de indignação dos empresários do setor que se encontravam nas galerias. Vestidos com t-shirts com a frase “Baixar o IVA já” escrita, alguns empresários exaltaram-se e gritaram para os deputados da maioria: “Tenham vergonha” e “abaixo PSD e CDS”. No debate foram apresentados os projetos de Lei do BE, Verdes e PCP e o projeto do PS para que o IVA seja reposto nos 13 por cento, cenário afastado pela maioria.

Em linha com a Europa

Bolsa de Lisboa fecha com ligeira subida

O principal índice da bolsa em Lisboa, o PSI20, fechou, ontem, a subir 0,43% para 5.418,64 pontos, em linha com a Europa, com os títulos da Portugal Telecom (PT) e da EDP Renováveis em destaque. Entre as 20 empresas cotadas que compõem o índice de referência de Lisboa, 11 encerraram a valorizar, uma encerrou inalterada (REN, nos 2 euros) e oito encerraram em terreno negativo. Na Europa, as bolas europeias encerraram positivas: Madrid (IBEX) subiu 0,66%, Frankfurt (DAX) ganhou 0,26% e Paris (CAC) apreciou 0,59%.

Ministro das Finanças admite analisar hipótese de Portugal vir a usar as suas reservas de ouro para combater juros da dívida. O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, prometeu, ontem,”olhar” para a possibilidade de as reservas de ouro do Banco de Portugal serem usadas como colateral a emissão de dívida pública. Durante uma audiência na comissão parlamentar do Orçamento, a deputada do CDS Vera Rodrigues mencionou declarações de uma dirigente do World Gold Council, publicadas no Diário Económico. A deputada portuense do CDS pediu a Gaspar que comentasse a hipótese de “alavancar o ouro, utilizando-o como colateral para emitir dívida e fazer face às necessidades de financiamento”. À luz das regras comunitárias, as reservas de ouro não podem ser usadas diretamente pelo Estado para pagar dívida. Vera Rodrigues perguntou, contudo, se “valeria a pena fazer um ‘forcing’ para usar as reservas como colateral para aliviar o montante de juros que Portugal tem de pagar”. “Irei olhar para essa questão, não tenho resposta para lhe dar imediatamente”, respondeu Gaspar. “O ouro é para quando sairmos do euro”, disse num aparte o deputado socialista Pedro Nuno Santos. As reservas de ouro do Banco

Dívida. Gaspar vai analisar possibilidade de usar reservas de ouro

de Portugal ascendem a 382,5 toneladas, e valem atualmente 16.300 milhões de euros, o equivalente a 7,5% da dívida pública. Segundo números do World Gold Council (WGC, organização internacional de empresas do setor do ouro), com base em dados do FMI, as reservas portuguesas são atualmente as décimas quartas maiores do mundo. De acordo com os números mais recentes do BdP, para fevereiro, as 382,5 toneladas de

ouro equivalem a 16.300 milhões de euros. Este valor tem subido muito rapidamente graças à apreciação da cotação do ouro (cujo preço nos mercados internacionais quintuplicou na última década). Os acordos internacionais subscritos pelo BdP limitam a quantidade de ouro que o Banco pode vender por ano, e há outras limitações legais que impedem o recurso às reservas para pagar défices orçamentais. Contudo, se o ouro pudesse ser

usado diretamente no financiamento do Estado, teria um impacto relativamente reduzido. Mesmo à cotação muito elevada que se regista atualmente para o ouro, as reservas valem apenas cerca 7,5% da dívida das administrações públicas. O ministro das Finanças disse, ainda, que os limites do défice e da dívida para este ano e para o próximo estão a chegar ao limite de tolerância da «troika», e, como tal, não existe margem de manobra.

Situação insustentável para Santos Pereira

Greve nos portos ainda sem solução DR

Os representantes dos trabalhadores dos portos de Lisboa, Setúbal, Figueira da Foz e Aveiro e os operadores adiaram para amanhã a definição de novos serviços mínimos para as greves, disseram os sindicatos. “Se houver bom senso podemos reconsiderar um ou outro aspeto como o dos navios das regiões autónomas [que poderão ficar abrangidos pelos serviços mínimos] porque são os que estão mais dependentes da carga que chega via navio”, disse o presidente do Sindicato dos Estivadores, Trabalhadores do Tráfego e Conferentes Marítimos do

Portos. Decisão sobre serviços mínimos adiada para amanhã

Centro e Sul de Portugal, Vítor Dias. O sindicalista disse que o sindicato reafirmou “vários princípios, a tipologia da greve e a ata que foi subscrita em 2004” sobre serviços mínimos, onde está incluída a carga de materiais hospitalares, medicamentos, gado vivo e alguma matéria em risco de ser perecível. “Não trocamos as questões sociais pelas questões financeiras porque inverter o ónus da questão e passarem todas as greves a ter uma conotação financeira é o fim do direito à greve, é a lei da rolha e é o princípio de que

este País começa a ter contornos de não democracia”, frisou. “Se não chegarmos a entendimento, na segunda-feira vamos ter um despacho da tutela e do ministério e já antevemos o que é”, disse, admitindo que a possibilidade de requisição civil para os portos nacionais poderá ser um dos cenários. Antes da reunião estar concluída, o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, disse que a greve dos trabalhadores portuários tem um impacto “muito significativo” para as empresas exportadoras e salientou que a atual situação é “insustentável”.


sociedade

8 | O Primeiro de Janeiro

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

Detidos 14 suspeitos de assaltos a multibancos com uso de explosivos

Rede desmantelada DR

Suspeitos serão responsáveis por três dezenas de assaltos a ATM com recurso a explosivos na Grande Lisboa e na zona centro. A Polícia Judiciária (PJ) deteve, ontem, 14 pessoas, algumas delas estrangeiras, que pertencem a uma associação criminosa responsável por vários assaltos a máquinas de Multibanco, com recurso a explosivos. Segundo a mesma fonte, os detidos são suspeitos dos crimes de associação criminosa, roubo e furto qualificado, explosão e branqueamento de capitais, entre outros delitos. Os 14 suspeitos da alegada rede criminosa desmantelada pela Polícia Judiciária serão responsáveis por três dezenas de assaltos a máquinas multibanco com recurso a explosivos na Grande Lisboa e na zona centro. De acordo com a fonte da Unidade Nacional Contra o Terrorismo da PJ, alguns dos membros desta rede têm antecedentes criminais por crimes violentos, como roubos, assaltos, tráfico de droga e um deles foi julgado por tentativa de homicídio. A rede escolhia multibancos em locais com menos segurança e utilizava um gel explosivo para rebentar as caixas. De seguida fugiam em carros de alta cilindrada. “Começaram a atividade há poucos meses mas tinham uma taxa superior de assaltos em relação a outros grupos. Além

De 62 para 620 este ano

Mais 50 milhões para cantinas socais

O ministro da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Soares, celebrou, ontem, protocolos com instituições de solidariedade para a criação de mais 36 cantinas sociais, um projeto que prevê ainda a abertura de outras 120 até ao final do ano. “No final do ano passaremos de 62 para 620, ou seja, teremos dez vezes mais cantinas”, sublinhou. Lembrando que esta é a resposta a uma “situação extraordinária”, o ministro anunciou que, no próximo ano, o ministério vai disponibilizar 50 milhões de euros para este projeto.

Multibanco. Suspeitos serão responsáveis por 30 assaltos no País

dos assaltos consumados têm ainda muitos na forma tentada”, disse. Segundo a fonte, existem em território nacional “mais um ou dois grupos” criminosos com forma de atuação semelhante. A operação que levou à detenção na zona da Grande Lisboa dos elementos desta rede criminosa, que integra alguns cidadãos sul-americanos, foi desencadeada pela Unidade Nacional Contra o Terrorismo (antiga Direção Central de Combate ao Banditismo) da PJ.

A PJ adiantou, entretanto, em comunicado, que a ação policial foi feita em articulação com o Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP - Ministério Público) e que as estruturas criminosas agora desmanteladas foram responsáveis, nos últimos meses, com especial incidência nos últimos dias, por numerosos assaltos a caixas ATM, cometidos com utilização de matéria explosiva, em distintos locais da zona da Grande Lisboa e Zona Centro do País.

Os 14 homens detidos têm idades entre os 20 e 33 anos, todos com antecedentes criminais, tendo ainda sido obtidos “importantes elementos probatórios”, nomeadamente armas de fogo, explosivos, detonadores e cordão lento, para além de notas tintadas provenientes destes furtos em máquinas ATM. Os detidos vão ser sujeitos a primeiro interrogatório judicial para aplicação de medidas de coação que podem ir até à prisão preventiva.

Cinco utentes internados no Funchal

Madeira confirma 52 casos de dengue O Instituto de Administração da Saúde e Assuntos Sociais da Madeira (Iasaude) anunciou, ontem, que estão confirmados até ao momento 52 casos de dengue na região, estando cinco utentes internados no hospital do Funchal. Em comunicado, o Iasaude informa que o número de casos prováveis de pessoas infetadas ascende a 404 e que o total cumulativo de doentes internados é de 40. A atualização anterior de dados feita pelo instituto, na quarta-feira passada, dava conta de 37 casos confirmados, seis pessoas internadas e 262 casos

DR

Madeira. Confirmados, até ao dia de ontem, 52 casos de dengue na região

a aguardar confirmação laboratorial. O organismo volta a alertar para as atitudes a adotar na prevenção, eliminando as condições favoráveis à criação do mosquito «Aedes aegypti», o principal vetor da dengue, e insiste para que, caso se manifestem sintomas da dengue, o utente procure o serviço de urgências das unidades de saúde da região. O mosquito foi detetado na Madeira em 2005, mas os dois primeiros casos da doença surgiram apenas no início de outubro deste ano. O deputado único do PND no Parlamento Regional da Ma-

deira questionou, por seu turno, a falta de meios na região de diagnóstico laboratorial para o dengue existentes, apontando a grande diferença entre os números de casos prováveis e os confirmados divulgados. “A lenta confirmação laboratorial dos casos de dengue na Madeira contrasta com a subida em flecha do número de casos prováveis, o que indicia falta de meios de diagnóstico laboratorial para esta doença”, diz Hélder Spínola num pedido de esclarecimento sobre a situação às autoridades de saúde, designadamente a Direção Geral.

Apesar das “assimetrias”

Administradas 200 mil vacinas contra gripe

O ministro da Saúde, Paulo Macedo, reconheceu, ontem, algumas “assimetrias” na aplicação do programa de vacinação contra a gripe, que este ano é gratuita para maiores de 65 anos, mas afirmou que esta está a correr a “um ritmo muito satisfatório”. Até 14 de outubro, foram administradas mais de 200 mil doses de vacina contra a gripe, de forma gratuita a maiores de 65 anos, a um ritmo de 22 mil doses por dia. Paulo Macedo recordou que as doses já administradas ultrapassam as que foram aplicadas na passada época gripal.


Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

internacional

O Primeiro de Janeiro | 9

Atenas consegue extensão para conclusão do programa de reformas

Mais dois anos para Grécia cumprir plano DR

Atenas luta pare receber a próxima parcela de empréstimo da «troika». Segundo Samaras, o país estará sem fundos a 16 de novembro. Governo e rebeldes podem parar quatro dias

Possível trégua síria O mediador internacional Lakhdar Brahimi, que terminou recentemente uma missão na Síria, afirmou, ontem, que o governo sírio aceitou fazer tréguas durante a festa muçulmana de Al-Adha, que começa amanhã e dura quatro dias. Brahimi, que falava aos jornalistas no Cairo, adiantou que “a maioria” dos líderes rebeldes que contactou também aceitaram o seu apelo para tréguas. Se aquelas tréguas forem respeitadas, tratar-se-á do primeiro cessar-fogo entre soldados e rebeldes a ser cumprido desde o início do conflito na Síria, há 19 meses. “Em caso de sucesso desta modesta iniciativa, poderemos executar um cessar-fogo mais longo e lançar um processo político”, disse Brahimi, no final de um encontro com o secretário-geral da Liga Árabe, Nabil al-Arabi. Pouco depois, em Damasco, o Ministério dos Negócios Estrangeiros afirmou que a decisão final sobre as tréguas durante a Al-Adha, de 26 a 29 de outubro, será tomada hoje. A violência na Síria devido à contestação ao regime do presidente Bashar al-Assad e à repressão por parte das autoridades já causou cerca de 34 mil mortos, de acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, sediado em Londres.

O ministro das Finanças grego, Yannis Stournaras, garantiu, ontem, que a Grécia obteve mais dois anos suplementares para o cumprimento do memorando de entendimento negociado com a «troika» de credores internacionais. Desde julho que o Governo de coligação grego tenta chegar a acordo com os credores internacionais (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) sobre a aplicação de novos cortes orçamentais de 13,5 mil milhões de euros para os próximos dois anos, e que implica a adoção de renovadas medidas de austeridade. O atual programa de resgate, que inclui dois avultados empréstimos que ultrapassam os 230 mil milhões de euros e implica a adoção de amplo programa de reformas, deveria ficar concluído no final de 2014. A Grécia já tinha solicitado a extensão do programa até 2016. Em declarações no Parlamento, Stournaras referiu que a Grécia garantiu uma extensão para a conclusão do programa de reformas, mas sem adiantar mais detalhes. Sem este prolongamento, referiu, o Governo seria forçado a promover uma redução da despesa orçamental de 18,5 mil milhões de euros, mais cinco mil milhões que a soma atualmente prevista. Sem fundos a 16 de novembro

Em paralelo, um responsável do Ministério das Finanças afirmou que Stournaras chegou a acordo com a «troika» sobre o novo pacote de austeridade, cuja adoção foi exigida pelos credores internacionais. O ministério quer apresentar dois projetos de lei, na próxima semana, no parlamento, para serem adotados antes de 12 de novembro, e formalizar os compromissos gregos. O acordo Stournaras-«troika» deve ainda obter «luz verde» dos

dirigentes da coligação governamental grega, liderada pelos conservadores da Nova Democracia (ND) do primeiro-ministro Antonis Samaras e que inclui três partidos, acrescentou o mesmo responsável. Os ministros das Finanças da zona euro têm prevista uma reunião a 12 de novembro, durante a qual vão debater a concessão de uma parcela crucial dos empréstimos concedidos pelos credores (UE-FMI), de 31,5 mil milhões de euros, suspensa desde junho. O primeiro-ministro conservador, Antonis Samaras, sublinhou a urgência desta entrega, ao indicar que o país estará sem fundos a 16 de novembro. O novo pacote de rigor prevê também medidas de desregulamentação do mercado de trabalho, questões espinhosas para os dois dos partidos da coligação governamental grega, o socialista Pasok e a esquerda democrática Dimar. Fonte do Ministério das Finanças grego tinha indicado, durante a manhã, que Stournaras procurava encontrar um compromisso com a «troika» sobre estas reformas. Na terçafeira à noite, os dirigentes dos três partidos não conseguiram chegar a acordo sobre as novas medidas a aplicar. Avrault recebe Merkel após Lisboa

Grécia. Segundo primeiro-ministro conservador, Antonis Samaras, país estará sem fundos a 16 de novembro

Polémica republicana

“Gravidez resultante de violação é benção de Deus” A duas semanas das eleições presidenciais nos EUA, o gabinete do candidato Mitt Romney viu-se, ontem, obrigado a demarcar-se das declarações polémicas de um candidato republicano que afirmou que “ a gravidez resultante de uma violação é uma benção de Deus”. Segundo a France Press, a gaffe do candidato pelo estado

de Indiana, Richard Mourdock, para quem a gravidez resultante de uma violação é “uma benção de Deus”, deu a oportunidade ao presidente, Barack Obama, de atacar o seu rival Mitt Romney em relação à sua visão sobre os direitos das mulheres, numa altura crucial em que os norte-americanos estão quase a ir a votos. O porta-voz do gabinete, Andrea Saul, precisou que “o governador Romney não está de acordo com as declarações de Richard Mourdock e as mesmas não refletam a sua opinião”.

Por outro lado, o primeiroministro francês, Jean-Marc Ayrault, anunciou, ontem, uma reunião em Berlim com a chanceler alemã, a 15 de novembro, três dias depois da visita oficial de Angela Merkel a Portugal. No encontro estará em debate o futuro da União Europeia (UE), disse o primeiro-ministro francês, em declarações à cadeia de rádio francesa France Inter. Questionado sobre as perspetivas de longo prazo que Paris possa desejar para resolver a atual crise na UE, Ayrault sublinhou, em troca, a importância de medidas de curto prazo. “Muitas vezes, confundimos as propostas alemãs, que têm uma perspetiva de longo prazo (...) com o curto prazo”, afirmou. “É a fase da emergência. Se fizermos isso, cria-se confiança. Se conseguirmos voltar a fazer arrancar o crescimento, podemos avançar para a próxima fase”, rematou.


futebol

10 | O Norte Desportivo

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

ATLÉTICO DE MADRID

MARÍTIMO DEFRONTA BORDÉUS

NO AEL LIMASSOL

“Temos de provar o favoritismo”

“Preparados para jogo importante”

Jorge Costa estreia-se hoje

O português Tiago assumiu favoritismo na receção Académica, mas alertou que é necessário “demonstrálo em campo, porque nenhum encontro se ganha antes de ser jogado”. “Amanhã (hoje) somos claros favoritos, mas agora há que demonstrá-lo em campo, sendo mais fortes e jogando melhor”, frisou o médio luso, que vai regressar ao «onze» do Atlético na competição europeia.

Pedro Martins garante que a sua equipa “está preparada” para vencer na hoje e manter as esperanças no apuramento. “É um jogo importante, porque, se o vencermos, ficaremos mais perto do objetivo de nos qualificarmos para a fase seguinte. Se não o conseguirmos e empatarmos, nada ficará ainda decidido” considerou o treinador da equipa madeirense, em conferência de imprensa.

O treinador português vai estrear-se no comando técnico dos cipriotas frente aos turcos do Fenerbahce, em jogo da terceira jornada do Grupo C da Liga Europa, agendado para hoje. Jorge Costa sucede a Charalambos Christodoulou no comando técnico da formação campeã cipriota, que conta com os portugueses Carlitos, Jorge Monteiro, Rui Miguel, Paulo Sérgio e Orlando Sá no plantel.

LIGA EUROPA

Sporting já tem treinador

Franky Vercuteren assume a partir de terça-feira DR

Sem clube desde 2011, o treinador belga de 55 anos regressa ao ativo para orientar a equipa portuguesa até final da época. O antigo internacional belga, Franky Vercuteren, vai ser o novo treinador do Sporting, tendo assinado um contrato até ao final da presente época, com opção por mais uma. Sem clube desde 2011, Vercauteren, de 55 anos, regressa ao ativo para orientar a equipa portuguesa, que estava sem treinador desde a saída Ricardo Sá Pinto, a 5 de outubro, e que tem vindo a ser comandada de forma interina por Oceano Cruz. Vercauteren vai assistir hoje ao jogo da Liga Europa com o Genk, equipa que conduziu ao título de campeão da Bélgica em 2011, devendo assumir o comando técnico depois do encontro de segunda-feira, com a Académica, na 7.ª jornada da I Liga.

O internacional sub-21 português regressou à lista de convocados do treinador Pedro Emanuel para o jogo de hoje com o Atlético de Madrid, da terceira jornada do Grupo B da Liga Europa. De fora dos eleitos, estão o guarda-redes Peiser e Ferreira e Hélder Cabral, habituais titulares. Lista dos 19 convocados: Guarda-redes – Ricardo e Fábio Santos; defesas – João Dias, Júnior Lopes, Halliche, Rodrigo Galo e Nivaldo; médios – Flávio, Keita, Makelele, Bruno China, Cleyton e Ogu; avançados – Marinho, Serge N’Gal, Wilson Eduardo, Edinho, Afonso e Salim Cissé. O encontro tem início marcado para as 20h05.

Ponto final. Sporting já escolheu o treinador que vai comandar a equipa, pelo menos até ao final da presente temporada A confirmação de Vercauteren surge depois de o Sporting ter anunciado a saída do administrador da SAD Luís Duque e do diretor desportivo, Carlos Freitas, no âmbito de uma rees-

truturação da estrutura do futebol «leonina». O Sporting segue na 12.ª posição do campeonato nacional, com seis pontos em seis jogos (uma vitória, três empates e

CONVOCADOS PARA GENK

«Leões» jogam hoje na Bélgica (18 horas)

Jovem Betinho viajou para a Bélgica

“Situação que o clube vive não é a ideal”

O avançado é a novidade nos eleitos de Oceano para o encontro de hoje, com Izmailov, Carrillo e Arias a ficarem de fora por opção. Ausentes estão também Pereirinha e Daniel Carriço, que continuam a recuperar de lesões e estão impedidos de dar o contributo à equipa. Lista de convocados: Guarda-redes Rui Patrício e Marcelo Boeck; defesas - Cédric, Xandão, Bolahrouz, Pranjic, Rojo e Ínsua; médios - Adrien Silva, Elias, Schaars, Capel, Rinaudo, André Martins, Jeffren e Gelson; avançados - Betinho, Van Wolfswinkel e Viola.

Académica conta com Wilson Eduardo

DR

Foi sem ter de responder a perguntas sobre o novo treinador do Sporting que Oceano fez a antevisão do encontro com o Genk, para garantir que a novidade não vai interferir com o seu trabalho. “Para mim, este é mais um jogo ao serviço do Sporting. O meu futuro é o jogo de amanhã (hoje). Vamos encontrar um adversário difícil e tenho de preparar os jogadores da melhor formar para esse jogo”, salientou Oceano durante a conferência de imprensa. O técnico interino reconhece que a atual situação que o clu-

Ganhar. Sporting quer reencontrar-se com vitórias

uma derrota), e foi eliminado na sua estreia da Taça de PorPontono final. Sporting perdendo já tugal domingo, escolheu treinador na terceirao ronda comque o Moreivai comandar a equipa, pelo de rense (3-2), sob o comando menos até ao fi nal da presente Oceano. temporada

be vive “não é a ideal para os jogadores”, mas defende que um triunfo pode mudar tudo no seio da equipa. “O mais difícil são os resultados, que não aparecerem. Temos de acreditar no valor dos jogadores e fazerem com que acreditem no próprio valor. Os jogadores são profissionais e têm de estar focados no adversário”, declarou Oceano, que prevê dificuldades no encontro desta tarde: “O Genk tem uma boa equipa, há onze jogos consecutivos que marca em casa”.

ELEIÇÕES NO BENFICA

Rui Rangel denuncia ameaças

O candidato à presidência do Benfica acusou a atual Direção de “ameaçar e intimidar” funcionários do clube, no sentido de mudar o sentido de voto nas eleições de amanhã. “Têm existido intimidações a funcionários do Benfica relativamente aos votos. Recentemente, Domingos Soares de Oliveira disse que sabe quem são os benfiquistas que marcam presença no estádio, para que tenham medo de votar livremente”, disse Fernando Tavares, adiantando que recebeu “telefonemas de treinadores, atletas e funcionários a dizer que gostariam muito de votar em Rui Rangel, mas têm medo porque acham que o voto deixa rasto”.


Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

modalidades

O Norte Desportivo | 11

Apresentação da 100.ª edição do Tour «assombrada» por Lance Armstrong

Mont Ventoux no centenário da Volta a França DR

Escândalo que retirou os sete triunfos ao ciclista norteamericano dominou a apresentação da centésima edição do Tour.

Piloto vai estrear-se em Phillip Island

Oliveira motivado O piloto português Miguel Oliveira, em Honda Suter, revelou, ontem, que está confiante para a terceira e última jornada do périplo pelo Oriente, o Grande Prémio da Austrália de Moto3, em Phillip Island, a 17.ª ronda do Mundial de motociclismo (a penúltima). Depois de ter alcançado um resultado bastante positivo em Sepang (5.ª posição), marcada por condições adversas, o piloto português espera uma boa estreia em Phillip Island, uma pista onde ainda não competiu, já que na temporada passada não terminou o campeonato. “Phillip Island é outro circuito em que nunca rodei. É bastante técnico, estreito e com muitos desníveis. Há que apresentar uma pilotagem suave e conseguir uma boa afinação da moto”, referiu, explicando: “quando chegarmos à Austrália vamos tentar adaptar-nos o mais depressa possível para darmos o melhor na corrida. Após o bom fim de semana da Malásia, num circuito que também era novo para mim, eu e toda a equipa estamos muito motivados.” Oitavo colocado no Mundial de motociclismo, com 94 pontos, Oliveira ainda tem hipóteses de escalar algumas posições, pelo menos até ao quinto posto, onde está Romano Fenatti. O GP da Austrália arranca já na madrugada de amanhã.

pagem (AMA). É claramente o futuro”, afirmou. As equipas Lotto, IAM, Netapp e Sojasun) juntaram-se, ontem, aos membros mais antigos do MPCC: AG2R La Mondiale, Argos, Bretagne, Cofidis, Europcar, FDJ-BigMat e Garmin. Por outro lado, soube-se que o número de ciclistas por equipa, fixado nos nove desde há vários anos no Tour e principais provas do calendário, poderá ser reduzido para oito.

A centésima Volta a França de bicicleta vai contar com os “monstro” Mont Ventoux e duas passagens no Alpe d’Huez e o inédito Semnoz, na véspera da chegada, desta feita noite dentro, aos Campos Elíseos, em Paris. Na apresentação formal do percurso, ontem, e depois do forte abalo devido ao escândalo envolvendo Lance Armstrong, o diretor da maior corrida velocipédica do Mundo, Christian Prudhomme revelou que o Tour vai voltar à sua essência, aos locais míticos que lhe deram a fama, com menos quilómetros de contrarrelógio individual – 65 em duas etapas, face ao total de 101,4 de 2012. Com a presença dos quatro últimos vencedores e favoritos ao triunfo final da Próxima «Grande Boucle» - o espanhol Alberto Contador, o luxemburguês Andy Schleck, o australiano Cadel Evans e o britânico Bradley Wiggins – foram anunciadas as 21 etapas, em solo francês, com a partida inédita da ilha da Córsega.

Contador defende norte-americano

Prudhomme defende MPCC

O diretor da Volta a França convidou, ainda, todas as equipas a unirem-se ao Movimento Por um Ciclismo Credível (MPCC) e empenharam-se mais na luta contra o doping, depois de Lance Armstrong ter sido desapossado das sete vitórias no Tour. Christian Prudhomme, dirigindo-se em particular aos diretores das equipas, defendeu as regras “draconianas” do MPCC, um movimento nascido em França, que prevê medidas de combate ao doping mais duras e que já tem 11 membros. “Os diretores são uma peça essencial, eles devem ser o garante. Os que são diretores do Movimento por um Ciclismo Credível tudo farão. As regas a que se submetem são mais duras do que as da União Ciclista Internacional (UCI) e da Agência Mundial Antido-

Volta a França. Alberto Contador, já vencedor do Tour, considera que estão a humilhar e a linchar Lance Armstrong

Em junho de 2013

Guimarães vai acolher Europeu de boccia

O Campeonato da Europa de boccia em 2013 vai ser disputado em Guimarães, entre os dias 15 e 23 de junho, anunciou, ontem, a Paralisia Cerebral - Associação Nacional de Desporto (PCAND), promotora da candidatura. Em comunicado, a PCAND acrescenta que o evento, que se realiza quadrienalmente, vai decorrer no Pavilhão Multiusos de Guimarães,

no âmbito da «Guimarães - Cidade Europeia do Desporto 2013». O boccia, que integra o programa paralímpico desde 1984, é uma modalidade exclusiva dos Jogos Paralímpicos, destinada a atletas com paralisia cerebral em cadeira de rodas, podendo ser disputado individualmente, em pares ou por equipas de três elementos, sem divisão por sexos. Na competição de boccia de Londres2012, Portugal conquistou duas medalhas - prata e bronze -, num total de 24 medalhas.

Já o ciclista espanhol Alberto Contador considerou que estão a humilhar e a linchar o norteamericano Lance Armstrong, com quem teve uma intensa rivalidade na equipa Astana, em 2009. “Parece-me que, em certos momentos e em certos sítios, não se está a tratar o Lance com respeito. Na minha opinião, estão a humilhá-lo e linchá-lo. Estão a destruí-lo”, lamentou o vencedor do Tour 2007 e 2009. Alvo de uma suspensão, já cumprida, por um positivo por clembuterol na Volta a França de 2010, que lhe valeu a perda do triunfo para Andy Schleck, Contador destacou o facto de a condenação do norte-americano se ter baseado em testemunhos de antigos companheiros. “Agora fala-se do Lance, mas não houve nenhuma prova nova, nem nada. Basearam-se exclusivamente em depoimentos que podiam ter existido desde 2005. Respeito a decisão de cada corredor, mas preferiria que tivesse sido um pouco antes”, disse. Já Bradley Wiggins, vencedor da última edição da Volta a França, fez uso da ironia para comentar a decisão da União Ciclista Internacional (UCI) de anular todos os resultados desportivos do texano, de 41 anos, desde 1998. “É uma pena que o ciclismo esteja a passar por isto [um escândalo de dopagem] outra vez. Não é uma pena que tenha sido apanhado. À medida que vamos ficando mais velhos, percebemos que o Pai Natal não existe. E foi isso que aconteceu com o Lance”, descreveu o britânico. Wiggins assegurou, ainda, que vai trabalhar para o compatriota e colega da Sky Chris Froome no centésimo Tour, porque o seu objetivo em 2013 é o Giro.


12 | O Primeiro de Janeiro

cultura e espetáculos

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

Para editoras internacionais

Romance e Novela

Carlos Damas grava compositores portugueses DR

Armando José Fernandes e Luís de Freitas Branco são os compositores escolhidos pelo violinista Carlos Damas. O violinista Carlos Damas inicia, em novembro, um projeto de gravação de peças de compositores portugueses para violino, com vista à sua divulgação internacional, através da edição de dois álbuns. Armando José Fernandes e Luís de Freitas Branco são os compositores escolhidos por Carlos Damas. Do primeiro, o músico interpretará a Sonata para Violino e Piano e o Concerto para violino e orquestra, enquanto de Freitas Branco gravará o Trio para Violino, Violoncelo e Piano, e o Concerto para Violino e Orquestra.

Carlos Damas. Primeiro CD dedicado a Armando José Fernandes pronto no próximo ano Os dois álbuns serão editados em fevereiro próximo e em janeiro de 2014 pela Brillant Classics, em cujo catálogo se encontram agora as gravações originais das Sonatas para piano de W.A. Mozart, gravadas na década de 1970 pela pianista portuguesa Maria João Pires.

A primeira peça a ser gravada é a Sonata para violino e piano de Armando José Fernandes, em novembro. Em janeiro próximo está agendada a gravação do Concerto de Violino e Orquestra, com a Orquestra Sinfónica de Córdoba. O primeiro CD inteiramente

dedicado a Armando José Fernandes (1906-1983) ficará pronto no início do próximo ano. As gravações das peças de Freitas Branco (1890-1955) começam em junho do próximo ano, com a gravação do Concerto para Violino e Orquestra, com a Mission Chamber Orchestra de San José, dos Estados Unidos. O músico apresentar-se-á em palco com esta orquestra no dia 10 de junho, na cidade californiana de San José. Finalmente, em setembro será gravado o Trio do mesmo compositor. Carlos Damas, natural de Coimbra, foi referenciado por The Strad como “um virtuoso próximo das modernas sensibilidades” enquanto a revista Gramophone afirmou que “possui um tom claro e toca com uma destreza impressionante”. Carlos Damas tem-se apresentado em destacadas salas de concerto em festivais internacionais.

Ana Teresa Pereira vence prémio

A escritora Ana Teresa Pereira conquistou o Grande Prémio de Romance e Novela, com o romance “O Lago”, anunciou ontem a Associação Portuguesa de Escritores (APE). O prémio, no valor de 15 mil euros, foi atribuído por maioria a Ana Teresa Pereira, uma das cinco finalistas ao galardão. Ana Teresa Pereira estreou-se em 1989 com “Matar a imagem”. Museu Gulbenkian

Atração e medo do mar A atração e o medo suscitados pelo mar atravessam as 108 pinturas criadas em quatro séculos, por artistas portugueses e estrangeiros, que vão estar em exposição a partir de hoje, no Museu Calouste Gulbenkian, em Lisboa. Intitulada “As Idades do Mar”, as obras da exposição são provenientes de meia centena de instituições nacionais e estrangeiras.

Gravação de novo álbum

Frankie Chavez recorre ao “crowdfunding” O músico português Frankie Chavez iniciou esta semana uma campanha de angariação de fundos pela Internet - “crowdfunding” - para produzir o próximo álbum, anunciou a promotora do artista. A campanha decorrerá até 23 de dezembro. Frankie Chavez precisa de cinco mil euros para produzir o terceiro álbum de originais e quem participar receberá em troca, por exemplo, acesso antecipado ao álbum e bilhetes para concertos. A música de Frankie Chavez denuncia uma influência dos blues e da folk americana, recorrendo a várias guitarras e pedais para a sobreposição de várias linhas melódicas. No dia 02, Frankie Chavez atuará em Lisboa no âmbito do Misty Fest, numa noite em que tocarão ainda os guitarristas Filho da Mãe e Tó Trips. André Letria e JJ Letria

“Se eu fosse um livro” na Noruega

Jazzores2012

New York Ensemble na abertura DR

Um concerto do New York Ensemble vai abrir, a 16 de novembro, a programação do Jazzores 2012, festival que decorre no Teatro Micaelense, em Ponta Delgada, nos Açores, dedicado aos caminhos mais alternativos do jazz. O New York Ensemble é formado por Charles Gayle (saxofone tenor, piano e contrabaixo) Michael Wimberly (bateria), Sabir Mateen (saxofone soprano), Will Connell,

New York Ensemble. Açores

(saxofone soprano e flautas) e Raymond King (piano). No dia seguinte, segundo a programação ontem divulgada pela organização, estão previstos concertos de piano a solo com Raymond King e Charles Gayle. O Jazzores 2012 encerra a 18 de novembro com um espetáculo do duo Lee Konitz (saxofone) e Florian Weber (piano). O festival vai ainda estender-se

a outras ilhas dos Açores, estando previstos concertos do New York Ensemble no Centro Cultural da Graciosa (20 de novembro), no Centro Cultural das Lajes do Pico (23 de novembro) e no Teatro Faialense, na Horta (24 de novembro). O programa inclui ainda um concerto de John Blum, a 23 de novembro, no Clube Asas do Atlântico, em Vila do Porto, na ilha de Santa Maria.

O livro “Se eu fosse um livro”, com ilustração de André Letria e texto de José Jorge Letria, é editado este mês na Noruega com o título “Hvis jeg var en bok”, anunciou a editora Pato Lógico. O livro sairá em norueguês pela mão da editora Magikon Forlag. André Letria, ilustrador, autor e fundador da editora Pato Lógico, venceu o Prémio Junceda Ibéria.


Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

roteiro

O Primeiro de Janeiro | 13

Roteiro Cultural

“A Volta ao Mundo em 80 fotografias” A partir de amanhã, quinta-feira, 25 de Outubro, a Católica Porto promove a exposição/concurso “A Volta ao Mundo em 80 fotografias”. A mostra integra fotos originais, captadas pelos estudantes internacionais que frequentam a instituição portuense. Polónia, Colômbia, França, Brasil, Itália, Bélgica, Hungria, República Checa, Turquia, Japão, Índia e Egipto são apenas alguns dos pontos do mundo retratados na exposição. A iniciativa – promovida pela área de Mobilidade e Relações Internacionais – dá a conhecer à comunidade académica interna os países de origem de cada um dos estudantes estrangeiros. A acção representa ainda um momento de partilha e de integração. Todas as fotografias em exposição serão submetidas a um concurso, que terá como júri alguns docentes da Escola das Artes da Católica Porto. O vencedor recebe uma obra fotográfica de um autor português. A mostra, que inaugura às 15h30, está patente até 22 de Novembro, no átrio do piso zero, no Campus Foz da instituição, mais precisamente junto à livraria.

Casa da Cultura da Trofa

A Casa da Cultura da Trofa festeja no próximo dia 3 de novembro o seu 11º aniversário. Tal como nos anos anteriores, a Casa da Cultura da Trofa não deixa passar em branco o seu aniversário e está já a preparar um programa dedicado a todos os seus visitantes. Ao longo do dia e como forma de presentear todos os visitantes da Casa da Cultura da Trofa, serão oferecidos alguns dos livros publicados pela Autarquia Trofense, onde se destacam os Cadernos Culturais do número I ao número XII, bem como outros livros publicados como “Concelho da Trofa”, “Senhora das Dores”, “Ponte Pênsil da Barca da Trofa”, “Uma Rosa para Timor”, e ainda dois dos livros publicados dos contos vencedores do Concurso Lusófono da Trofa – Conto Infantil, Prémio Matilde Rosa Araújo, “Psst, psst, em cima ou em

Exposição Hospital Pela primeira vez em Portugal é abordado o tema do hospital numa grande exposição de fotografia e vídeo. Na verdade, qualquer artista encontra no hospital matéria para a sua obra: o hospital é o local onde acontece de forma mais intensa o confronto entre a vida e a morte, é o sítio do nascimento e aquele para onde a morte se deslocou, onde o corpo e os órgãos se degradam e se regeneram, onde o homem biónico se constrói, é um palco privilegiado de observação da natureza humana, onde vidas de sucesso se desmoronam, onde desembocam todas as misérias da condição humana, onde a solidão se expõe com toda a crueza, onde o sofrimento expõe facetas recônditas do comportamento, mas o hospital é também edifício, ruína, máquina, tecnologia, arquivo, memória, face, gesto, doença, incapacidade, sequela, embrião, corpo, cadáver, claridade, escuridão, heroísmo, fraqueza, humanidade, desumanidade, alegria, tristeza, desespero... Esta exposição surgiu como um acontecimento paralelo ao 4º Congresso Internacional dos Hospitais, organizado pela Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Hospitalar, que se realizará em Lisboa, de 7 a 9 de Novembro de 2012, e o objectivo foi reunir alguns dos melhores artistas portugueses da actualidade, alguns mais conhecidos outros menos, que têm a fotografia como meio privilegiado de expressão, para concitar no mesmo espaço uma diversidade de perspectivas sobre um objecto de abordagem artística tão estimulante como é o hospital. O conjunto das imagens, afirmando-se na diferença, evidencia simultaneamente o esbatimento das fronteiras entre abordagens mais documentais e mergulhadas na realidade com outras, assumidamente metafóricas, sem uma relação imediatamente perceptível com o tema. São 24 os artistas participantes: André Cepeda, André Gomes, André Príncipe, António Júlio Duarte, Augusto Alves da Silva, Augusto Brázio, Catarina Botelho, Duarte Amaral Netto, Inês d`Orey, João Paulo Serafim, João Serra, Jordi Burch, Jorge Molder, José Maçãs de Carvalho, José Pedro Cortes, Luísa Ferreira, Manuel Valente Alves, Maria José Palla, Paulo Catrica, Pedro Letria, Pedro Rio, Pedro Ventura, Sandra Rocha, Valter Vinagre. O comissário da exposição é Luís Campos. Esta exposição acontece no Panóptico do Hospital Miguel Bombarda, na Rua Dr. Almeida Amaral, em Lisboa, antigo pavilhão de alta segurança, onde eram internados os doentes mentais considerados perigosos: a ideia do panóptico foi introduzida pelo filósofo inglês Jeremy Bentham (1748-1832), que concretizava num edifício circular com múltiplas celas e uma torre central de observação, um modelo de prisão (ou manicómio) que permitia a observação total da vida de um individuo com intuito disciplinador. O panóptico do Hospital Miguel Bombarda foi construído em 1896, com um projecto do arquitecto José Maria Nepomuceno (1836-1895) e esteve a funcionar, como o pavilhão de alta segurança, até ao ano 2000. Em 2001 foi classificado como imóvel de interesse público, pelo Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR) e, em 2003, foi transformado em museu, reunindo material iconográfico desde primitivo Hospital de Rilhafoles. No pavilhão de alta segurança viveram pessoas como o poeta Ângelo de Lima, Jaime Fernandes ou Valentim de Barros. O panóptico já serviu de cenário para filmes de António Reis, Monique Rutler e João César Monteiro. Este edifício singular e admirável de Lisboa é também um dos casos de esquecimento do magnífico património desta cidade e pode ser que esta exposição sirva também para promover este espaço como pólo de exposição da arte contemporânea. A exposição inaugurará no dia 3 de Novembro às 15h, estando aberta de 3 de Novembro a 2 de Fevereiro, de terças a Sábados, das 12h às 18h, a entrada é gratuita.

baixo” e “Quase”. Este 11º aniversário da Casa da Cultura ficará ainda assinalado com um momento musical interpretado pela Fanfarra dos Escuteiros de Santiago de Bougado e o cantar dos Parabéns, pelas 16h00. De recordar que a Casa da Cultura da Trofa oferece diariamente aos seus visitantes acesso à internet, wireless, consulta de livros, de publicações periódicas, ainda jogos multimédia e filmes lúdico-pedagógicos, tudo de forma gratuita. Paralelamente, a Casa da Cultura da Trofa apresenta, mensalmente novas exposições, e tem ao dispor informações sobre a história local e roteiros turísticos do Concelho. A Câmara Municipal lança assim o convite a todos os munícipes para se juntarem a esta festa, no dia 3 de novembro, para apagar as velas do 11º aniversário deste espaço cultural.

“Horas Sem Dias”

Ludgero Rosas, cantor, compositor, músico com formação clássica, acaba de lança o seu 1º Álbum “Horas Sem Dias”. No dia 25 de Outubro, às 23h00 leva a sua voz a um lugar onde a arte e a gastronomia se encontram, no coração de Lisboa – Duetos da Sé. Na fase inicial da sua carreira como compositor, Ludgero Rosas pretende levar a sua voz a espaços diferentes do habitual em concertos, neste caso, um espaço onde a gastronomia se alia às artes e além da degustação gastronómica, se saboreia uma “degustação musical”. “Rostos que não te dou” foi o tema escolhido para o 1º single e é um dos temas que pode ser ouvido neste concerto intimista, com Ludgero Rosas na voz e piano e João Roque na guitarra. Com um timbre marcante que lembra vozes como Joe Cocker e Tom Waits, vai certamente conquistar o público de Lisboa. O Álbum, surge agora, depois de um percurso de mais de 20 anos na música, 11 dos quais a nível profissional e com cerca de 1500 concertos, um percurso fundamental para a procura do som,da sonoridade e do timbre ideal. A parte musical e os arranjos são todos da autoria de Ludgero Rosas e as letras de Miguel Reis. O disco foi produzido por Ludgero Rosas e Bruno Macedo, a gravação e mistura por João Bessa no Boom Studios e a masterização por Jamal Ruhe West West Side Music, NY.

AS BARCAS Uma criação de João Garcia Miguel a partir dos textos de Gil Vicente. Teatro Virgínia, dia 03 Novembro, pelas 21h30 em Torres Novas.


publicidade/editais

Pº 4415/12.3TBMAI 2º Juízo Insolv: “Rosa Andreia Soares Gomes. Nif: 227 093 119 Morada: Rua Nova de Corim, 529, R/C, Dto. Águas Santas, 4425-025 Maia Mandatária: Dr. António Pereira Cunha. Tel.224 082 872. Fax.224 085 715 APENSO DA LIQUIDAÇÃO 1.ª Publicação

Tribunal Judicial de Gondomar 3o Juízo Cível

Processo: 3821/12.8TBGDM Interdição/Inabilitação N/ Referência: 9040297 Data: 10/10/2012 Requerente: Ivete de Perpétuo Socorro Sá Requerido: António Joaquim Vieira 1.ª Publicação

ANÚNCIO Faz-se saber que foi distribuida neste tribunal, a acção de Interdição/Inabilitação em que é requerido António Joaquim Vieira, com residência em domicílio: Largo de Santo António, 66 - 3.º Direito Traseiras, Gondomar (S. Cosme), 4420-000 GONDOMAR, para efeito de ser decretada a sua interdição por O Juiz de Direito, Dr (a ) Isabel Maria C. Teixeira O Oficial de Justiça, José Santos

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 24/10/2012

DANIEL RAFAEL Agente de Execução Cedula: 2796

Tribunal Judicial de Gondomar 2º Juízo Cível PROCESSO: 3313/07.7TBGDM EXECUTADO: António Fernando Martins dos Santos EXEQUENTE: Banco Santander Totta, S.A. Valor: 81194,52 € 1.ª Publicação

ANÚNCIO VENDA POR PROPOSTA EM CARTA FECHADA Faz-se saber que nos autos acima identificados, encontra-se designado o dia 13 (treze) de Novembro de 2012 pelas 14:00 horas (catorze), no Tribunal Judicial de Gondomar - 2º Juízo Cível, para a abertura das propostas, que sejam entregues, até esse momento, na secretaria desse Tribunal, pelos interessados na compra dos seguintes bens: Lote único: Prédio descrito sob o nº 1455/19950810-G, sito na Rua Capitão Salgueiro Maia, n.º 260, Freguesia de Valbom, Concelho de Gondomar, e inscrito sob o artigo matricial nº 3969 da referida freguesia. Os bens penhorados pertencem aos executados António Fernando Martins dos Santos e Maria Beatriz dos Santos Vilhena. Será aceite a proposta de melhor preço acima igual ou superior a 70% do valor base de € 26.941,36 (vinte e seis mil novecentos e quarenta e um euros e trinta e seis cêntimos), ou seja € 18.858,95 (dezoito mil oitocentos e cinquenta e oito euros e noventa e cinco cêntimos). Os proponentes devem juntar à sua proposta, onde deve constar a sua identificação completa e indicação da respectiva residência, um cheque visado à ordem do Solicitador de Execução, no montante correspondente a 5% do valor base dos bens ou garantia bancária no mesmo valor, como caução. È fiel depositário, que deve mostrar os bens, a pedido, os executados António Fernando Martins dos Santos e Maria Beatriz dos Santos Vilhena. O Agente de Execução Daniel Rafael - Céd. 2796 Rua Fonseca Cardoso, 39 - 5º Dtº - Frente - 4000-233 Porto Telf.: 22 099 42 32 – Fax: 229447876 e-mail: 2796@solicitador.net Horário de atendimento - dias úteis das 10,00 – ás 17,00

1 /2 de lugar de garagem na sub-cave

368 Seia

Pavilhão industrial

3- As propostas são sempre confirmadas, via CTT (questão de certeza) até ao próximo dia 6 de Novembro de 2012, para o Apartado 47, 4634-909 Marco de Canaveses. Devem mencionar a identificação completa do proponente, fotocópia do BI/NIPC, endereço e contacto, e ainda caução efectiva de 20% da respectiva proposta,( podendo ser usado o impresso modelo que se disponibiliza) O preço e os eventuais impostos não isentos serão pagos nos 15 dias seguintes (seguidos). 4- Cada verba é vendida no estado físico e jurídico em que se encontra, sem quaisquer garantias, sendo fiel depositário o A.I., Dr. António Bonifácio, Telf. 96 435 14 42 Todos os encargos com a aquisição são da conta do comprador, nomeadamente todo o IMI em dívida, registos, alvarás, licenças, etc. 5 – Nos 10 dias seguintes ao termo do prazo para a recepção das propostas que fazem presumir a adesão a estas condições de venda, o resultado das mesmas, será comunicado pelo AI a todos os interessados e ao Tribunal, por relatório. 6 – É dado cumprimento ao artº 161º, 164º e outros do Cire, presumindo-se o acordo tácito se nada for dito, e serão atendidos os direitos de preferência / remissão / cedência de posição, etc, após a notificação dos resultados da venda aos insolventes (singulares) e interessados conhecidos, que tenham manifestado tal interesse por escrito, junto do AI, para exercerem tal direito, nos 10 dias seguintes. Verificando-se situações de empate, repetir-se-á a notificação aos interessados para que licitem entre eles, num prazo de 3 dias. 7 – Vai publicado, pelo menos, no “Primº de Janeiro,” jornal e edição on-line, gratuito, alargando a área de difusão a todo o País (e estrangeiro) e, em qualquer outro jornal, mediante sugestão de interessado. Vai, ainda, difundido por todos os investidores conhecidos do AI, habituados a compras de bens apreendidos, podendo ser utilizado o impresso, modelo proposta, usado, habitualmente, para o efeito por este AI. 8- Aceita-se qualquer outra proposta noutros termos, para ponderação do AI, mas fica a adjudicação condicionada ao parecer favorável da C. C. 9- Vai cópia à CC (existindo), presumindo-se a sua concordância, tirada do silêncio deste órgão colegial (artº 69 Cire) não se opondo, no prazo de 10 dias. 10- O(s) credor(es) hipotecário(s) é (são) convidado(s) a requerer (em) a adjudicação nos termos do artº 164.3 e 4 do Cire, no prazo e condições ali estipuladas (devendo enviar caução de 20% sob pena de ineficácia da proposta). MCN, 18.10.2012

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 24/10/2012

Tribunal Judicial de Cinfães 1º Juízo PROCESSO: 345/06.6TBCNF-A EXECUTADO: Maria do Céu Pereira Cardoso Cavaco EXEQUENTE: Nestlé Portugal S.A. Valor: 18246,51 €

VENDA POR PROPOSTA EM CARTA FECHADA

Faz-se saber que nos autos acima identificados, encontra-se designado o dia 13 (treze) de Novembro de 2012 pelas 09:30 horas, no Tribunal Judicial de Cinfães - 1º Juízo, para a abertura das propostas, que sejam entregues, até esse momento, na secretaria desse Tribunal, pelos interessados na compra dos seguintes bens: Lote único: - Casa de R/chão e andar, situado em Temporão, descrito sob o nº 656/19960517 da freguesia de São Cristóvão de Nogueira, Concelho de Cinfães, com a matriz predial urbana 837 da referida freguesia; - Casa de R/chão e andar, situado em Temporão, descrito sob o nº 641/19960208 da freguesia de São Cristóvão de Nogueira, Concelho de Cinfães, com a matriz predial urbana 1130 da referida freguesia. Os bens penhorados pertencem à executada Maria do Céu Pereira Cardoso Cavaco e ao seu cônjuge António Venâncio cavaco. Serão aceites as propostas de melhor preço acima igual ou superior a 70% do valor base de € 35.000,00 (trinta e cinco mil euros), ou seja € 24.500,00 (vinte e quatro mil e quinhentos euros). Os proponentes devem juntar à sua proposta, onde deve constar a sua identificação completa e indicação da respectiva residência, um cheque visado à ordem do Agente de Execução, no montante correspondente a 5% do valor base dos bens ou garantia bancária no mesmo valor, como caução. Ficam ainda advertidos os proponentes, que apenas serão aceites propostas que sejam acompanhadas por cópia do respectivo B.I., caso a proposta seja apresentada por correio ou mediante exibição do referido documento, caso seja apresentada pessoalmente. È fiel depositário, que deve mostrar os bens, a pedido, a executada, Exma. Senhora Maria do Céu Pereira Cardoso Cavaco. O Agente de Execução Daniel Rafael - Céd. 2796 Rua Fonseca Cardoso, 39 - 5º Dtº - Frente - 4000-233 Porto Telf.: 22 099 42 32 – Fax: 229447876 e-mail: 2796@solicitador.net Horário de atendimento - dias úteis das 10,00 – ás 17,00

50 mil

A) Valor sugerido pelo credor hipotecário na sua carta e-mail de 16.3.2012,tendo vindo a ser reduzido após as tentativas de venda.** Comissão de Credores, como órgão colegial de liquidação, deve decidir em acta. (artº 69), o valor a fixar, presumindo-se a sua adesão no silêncio, decorridos 10 dias. BPI, Santander – Dr – Pedro Simões 239 854 619, Maquisseia: 238 314 088. O mesmo se diga dos credores hipotecários, nos termos do artº. 164, 2 do Cire.Promisseia: c. reg. R. Henriques Lopes Ferrão, 8 Folgosa da Madalena – Santiago – 6270-211 Seia Mandatário do BPI: Dr. Carlos Mourão, Fax: 222 075 039 e Drª Mª Teixeira, Fax:222 075 875Mandatária do insolvente: Dr. José Silva Lopes, Fax: 223 758 801, para conhecimento. 3- As propostas são sempre confirmadas, via CTT (questão de certeza) e recebidas até ao próximo dia 9 de Novembro de 2012 para o Apartado 47 – 4634-909 – MCN Devem mencionar a identificação completa do proponente, fotocópia do BI/NIPC, endereço e contacto, e ainda caução efectiva de 20% da respectiva proposta,( podendo ser usado o impresso modelo que se disponibiliza) O preço e os eventuais impostos não isentos serão pagos nos 15 dias seguintes (seguidos). 4- Cada verba é vendida no estado físico e jurídico em que se encontra, sem quaisquer garantias, sendo fiel depositário o A.I., Dr. António Bonifácio, Telf. 96 435 14 42 Todos os encargos com a aquisição são da conta do comprador, nomeadamente todo o IMI em dívida, registos, alvarás, licenças, etc. 5 – Nos 10 dias seguintes ao termo do prazo para a recepção das propostas que fazem presumir a adesão a estas condições de venda, o resultado das mesmas, será comunicado pelo AI a todos os interessados e ao Tribunal, por relatório. 6 – Foi dado cumprimento ao artº 161º, 164º e outros do Cire, e serão atendidos os direitos de preferência / remissão / cedência de posição, etc, após a notificação dos resultados da venda aos insolventes (singulares) e interessados conhecidos, que tenham manifestado tal interesse por escrito, junto do AI, para exercerem tal direito, nos 10 dias seguintes. Verificando-se situações de empate, repetir-se-á a notificação aos interessados para que licitem entre eles, num prazo de 3 dias. 7 – Vai publicado, pelo menos, no “Primº de Janeiro,” jornal em edição em papel e electrónica, de acesso, pela Internet, gratuito, alargando a área de difusão a todo o País (e estrangeiro) e, em qualquer outro jornal, mediante sugestão de interessado. Vai, ainda, difundido por todos os investidores conhecidos do AI, habituados a compras de bens apreendidos, podendo ser utilizado o impresso, modelo proposta, usado, habitualmente, para o efeito por este AI. 8- Aceita-se qualquer outra proposta noutros termos, para ponderação do AI, mas fica a adjudicação condicionada ao parecer favorável da C. C. 9- Vai cópia à CC (existindo), presumindo-se a sua concordância, tirada do silêncio deste órgão colegial (artº 69 Cire) não se opondo, no prazo de 10 dias. 10- O(s) credor(es) hipotecário(s) é (são) convidado(s) a requerer (em) a adjudicação nos termos do artº 164.3 e 4 do Cire, no prazo e condições ali estipuladas (devendo enviar caução de 20% sob pena de ineficácia da proposta). MCN, 19.10.2012

DANIEL RAFAEL Agente de Execução Cedula: 2796

ANÚNCIO

Prefª 892º CPC Remição 912 cpc Credores garantidos preferentes 165 cire

* Preço (mínimo): propostas só acima deste valor.

* Preço (mínimo): propostas só acima deste valor. ** Comissão de Credores, como órgão colegial de liquidação, deve decidir em acta. (artº 69), o valor a fixar, presumindo-se a sua adesão no silêncio, decorridos 10 dias. O mesmo se diga do credor hipotecário, nos termos do artº. 164, 2 do Cire. Mandatário do BES: Dr.ª Sara Barros. R. José Falcão, 110, 4050-315 Porto. Tel.220 122 100. Fax.220 122 101.Mandatário do insolvente: Dr. António Pereira Cunha. Tel.224 082 872. Fax.224 085 715a) Fiadores: Ricardo Nuno Mendes Viana e Ana Maria dos Santos Esteves, residentes em Av. Estádio, 31-C, 2º frente, Gulpilhares, Vila Nova de Gaia.

1.ª Publicação

Avaliação 568º cpc 886 A – (valor de mercad)

Hip: BPI. Mont. Max. 108.738,40

800 Sazes da Beira

VPT

886A cpc €

26.966,33€

16

Preço mínimo a anunciar para a venda = 70%v.bas e 889.2cpc €*

** 12.129,61€

Matriz Freguesia

.

valor base €

Verba

Descrição

.

a)

1 Hipotecas BES MMG 26.925.93€

Prefª 892º CPC Remição 912 cpc Credores garantidos preferentes 165 cire

a)

926 – B Valongo

30.000€

3326 Valongo

1/ 2 da fracção Prédio Urbano,

2.000 €

2

926 – X Valongo

Avaliaçã o 568º cpc 886 A – (valor de mercad)

21.000 € *

926 Valongo

VPT 886A cpc €

1.400 € *

1

Preço mínimo a anunciar para a venda = 70%v.bas e 889.2cpc €*

1 Hipotecas BES MMG 26.925.93€

Descrição

valor base €

Verba

1 – Identificação dos bens, valor e outras informações : cfr. quadro infra. 2 – Valor:

1 – Identificação dos bens, valor e outras informações: cfr. Quadro infra. 2 – Valor: .

CRP Concelho

(na modalidade de proposta, por qualquer meio, e posteriormente confirmada por carta , via CTT( para dar certeza da apresentação), por ser a mais conveniente para o caso, e para o bom desempenho da função, economia de recursos, celeridade e transparência e certezas ) art. 164º.1, in fine Cire. (envia-se modelo de proposta para confirmação quando pedido ao AI)

(na modalidade de proposta, por qualquer meio, e posteriormente confirmada por carta , via CTT( para dar certeza da apresentação), por ser a mais conveniente para o caso, e para o bom desempenho da função, economia de recursos, celeridade e transparência e certezas ) art. 164º.1, in fine Cire. (envia-se modelo de proposta para confirmação quando pedido ao AI)

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 24/10/2012 JORGE FIGUEIREDO Agente de Execução Cedula: 2090

Tribunal Judicial da Comarca de Vila Nova de Gaia – Juízo Execução Processo nº 9053/05.4TBVNG EXECUÇÃO COMUM para pagamento de quantia certa VALOR: 98.362,48€ Exequente(s): UCI, SA Estab. Financiero de Crédito Executados: Liliana Patrícia Vieira Santos Mesquita e Edmundo Bernardo Paul Fernandes Referência Interna: PE089905 1.ª Publicação

ANÚNCIO Faz-se saber que nos autos acima identificados, foi designado o dia 29 de Novembro de 2012, pelas 14h30m, para a abertura de propostas que sejam entregues até esse momento, na Secretaria do Tribunal Judicial da Comarca de Vila Nova de Gaia, sito na Rua Conselheiro Veloso da Cruz, n.º 801, 4404-502 Vila Nova de Gaia, pelos interessados na compra do seguinte bem: Verba um: Fracção autónoma designada pela letra “J” destinada a habitação sito no 1.º andar direito, com entrada pelo n.º 57 da Rua da Corredoura e garagem na sub-cave assinalada com a respectiva letra, do prédio urbano constituído em regime de propriedade horizontal sito na Rua da Corredoura, n.ºs 57 e 75, da freguesia de Oliveira do Douro, concelho de Vila Nova de Gaia, inscrito na matriz sob o n.º 5734 e descrito sob o n.º 519/19860804 na 2.ª Conservatória do Registo Predial de Vila Nova de Gaia, com o valor base de €60.000,00, sendo o bem adjudicado a quem melhor preço oferecer acima de 70% daquele valor, ou seja,€ 42.000,00. O bem foi penhorado aos Executados Liliana Patrícia Vieira Santos Mesquita e Edmundo Bernardo Paul Fernandes. Só serão aceites propostas acompanhadas de cheque visado, à ordem do Agente de Execução, no montante correspondente a 20% do valor base do bem, ou garantia bancária no mesmo valor. Os proponentes deverão indicar o seu nome completo, morada, números de Bilhete de Identidade e contribuinte e apresentar as propostas até ao dia e hora designados para a sua abertura. O Agente de Execução JORGE FIGUEIREDO Av. da República, 740, 7º, sala 73 – 4430-190 V. N. de Gaia Tel: 22 377 90 47 – Fax: 22 377 90 48 – e.mail: 2090@solicitador.net

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 24 /2012 24//10 10/2012

Comarca do Baixo Vouga Oliveira do Bairro - Juízo de Média e Peq. Inst. Cível

Processo: 954/12.4T2OBR Interdição / Inabilitação N/Referência: 16181983 Data: 15-10-2012 Requerente: Ministério Público Requerido: Carlos Alberto Faria Miguel 1.ª Publicação

ANÚNCIO Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal, a ação de Interdição/Inabilitação com o n° 954/2.4T2OBR em que é requerido - Carlos Alberto Faria Miguel, solteiro, maior, nascido a 23-09-1971, em Luanda, Angola, filho de Maria de Jesus Ramos Miguel e de Alfredo Nunes Miguel, com residência na Rua Sa das Dores, 53, Silveiro, Oiã, Oliveira do Bairro, para efeito de ser decretada a sua interdição, por anomalia psíquica. O Juiz de Direito, Dr. Rodrigo Pereira da Costa A Oficial de Justiça, Maria de Lurdes Pinhal Marques

www.oprimeirodejaneiro.pt

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 22/10/2012

REGULAMENTO DA VENDA ( tentativa de venda)

CRP Concelho

ANÚNCIO/EDITAL

REGULAMENTO DA VENDA ( Nova tentativa de venda)

www.oprimeirodejaneiro.pt

O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL, DR. MANUEL MOREIRA

Pº 652/11.6TBSEI – 2º J Insolv: “Brito e Marques, Ldª”, Nif: 503 104 639 (D.R. 10.01.2012) Mandatário: Dr. José Silva Lopes Fax: 223 758 801 APENSO DA LIQUIDAÇÃO 1.ª Publicação

ANÚNCIO/EDITAL

Matriz Freguesia

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 22/10/2012

www.oprimeirodejaneiro.pt

Paços do Concelho e Secção de Obras de Marco de Canaveses, 16 de Outubro de 2012.

ANTÓNIO BONIFÁCIO (Lic.º Dtº. U. Coimbra) ADMINISTRADOR DE INSOLVÊNCIA * (c. idf. 369-DGAJ-MJ) Telm. 96 435 14 42 ** antonio.bonifacio@sapo.pt (m/refª 392.5)

Levando-se ao conhecimento do Tribunal e do credor hipotecário, nos termos e para os efeitos do art.º164.2 do CIRE, o seguinte:

AVISO – 50/2012 DISCUSSÃO PÚBLICA DR. MANUEL MARIA MOREIRA, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE MARCO DE CANAVESES, torna público que, para dar cumprimento ao art. 22º, do Decreto-Lei n.º 555/99 de 16 de Dezembro, com as alterações introduzidas pelo DecretoLei n.º 26 de 30 de Março de 2010 e por despacho de 12 de Outubro de 2012, procede à abertura da “DISCUSSÃO PÚBLICA DO ADITAMENTO AO ALVARÁ DE LOTEAMENTO Nº 17/1988, EMITIDO EM NOME DE MARIA ISABEL CYRNE DE VASCONCELOS ARAÚJO AZEVEDO MENESES, ALTERANDO, NO LOTE Nº 31, O POLÍGONO DE BASE E A TIPOLOGIA PARA HABITAÇÃO UNIFAMILIAR E SERVIÇOS E QUE OLÍMPIO JOSÉ DE ALMEIDA PRETENDE LEVAR A EFEITO NO LUGAR DE SOUTO, FREGUESIA DE RIO DE GALINHAS, CONCELHO DE MARCO DE CANAVESES”, a partir do dia 25 de Outubro de 2012. O prazo para a consulta pública do loteamento urbano é de quinze dias e poderá ser consultado todos os dias úteis, durante as horas normais de expediente, no Edifício da Câmara Municipal (Secção de Obras Particulares) e na Sede da Junta de Freguesia de Rio de Galinhas. Os interessados, ao apresentarem observações e sugestões sobre este documento, poderão fazê-lo no local de consulta, em requerimento, ou em carta dirigida ao Ex.mo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Marco de Canaveses, Largo Sacadura Cabral, 4630-219 – Marco de Canaveses. Para constar se lavrou o presente e outros de igual teor que vão ser afixados no lugar de estilo.

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 22/10/2012

30.000€ **

MUNICÍPIO DE MARCO DE CANAVESES

ANTÓNIO BONIFÁCIO (Lic.º Dtº. U. Coimbra) ADMINISTRADOR DE INSOLVÊNCIA * (c. idf. 369-DGAJ-MJ) Telm. 96 435 14 42 ** antonio.bonifacio@sapo.pt (m/refª 440.5)

2.000 €

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 22/10/2012

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

** A) 17.328,02€

14 | O Primeiro de Janeiro


publicidade/editais

– Juízo Execução Processo n.º 1893/07.6TBVNG EXECUÇÃO COMUM para pagamento de quantia certa VALOR: 73.508,12€ Exequente(s): Caixa Geral de Depósitos, S.A. Executada: Maria Manuela Simões Peixoto, Albertina Laura da Costa Simões e José Vitorino de Sousa Peixoto N.º Processo Interno: PE133207 1.ª Publicação

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 24/10/2012

Juízo de Execução

Levando-se ao conhecimento do Tribunal e do credor hipotecário, nos termos e para os efeitos do art.º164.2 do CIRE, o seguinte:

ANÚNCIO/EDITAL

CITAÇÃO DE AUSENTE EM PARTE INCERTA (Artºs 244º e 248 do CPC)

O Agente de Execução JORGE FIGUEIREDO Av. da República, 740, 7º, sala 73 – 4430-190 V. N. de Gaia Tel: 22 377 90 47 – Fax: 22 377 90 48 – e.mail: 2090@solicitador.net

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 24/10/2012 ISABEL DUARTE Solicitadora de Execução Cédula n.º 2261

Tribunal Judicial de Vila Nova de Famalicão 3.º Juízo Cível

PROCESSO N° 1209/07.1TJVNF EXECUÇÃO COMUM EXEQUENTE: BANCO POPULAR PORTUGAL S. A EXECUTADA: JOAQUIM FERREIRA DE ALMEIDA-SOCIEDADE IMOBILIÁRIA S.A. VALOR: 306 728,406 PROC. INTERNO N° 127/2010 1.ª Publicação

ANÚNCIO Faz-se saber que, por ordem do Meritíssimo Juíz, nos autos supra identificados, foi designado o dia 27 de NOVEMBRO de 2012 pelas 14,00 horas, no TRIBUNAL JUDICIAL DE VILA NOVA DE FAMALICÃO, para a abertura de propostas em carta fechada, que sejam entregues até esse momento, na Secretaria desse Tribunal, pelos interessados na compra do seguinte bem: FRACÇÃO “BP”, T8, habitação no 3o andar esquerdo do LUGAR DE CASA NOVA, LOTE 12, RIBA DE AVE, descrito na Conservatória do Registo Predial Vila Nova de Famalicão sob o n° 399/19970205 e inscrito na matriz urbana da freguesia de RIBA DE AVE sob o artigo 1222, com o valor patrimonial de 56 408,47€, DETERMINADO NO ANO DE 2009 O bem pertence à Executada Joaquim Ferreira de AlmeidaSociedada Imobiliária SA. VALOR BASE DO BEM: 147 500,00€ VALOR MÍNIMO DA VENDA: 103 250,00€ (70% DO VALOR BASE) Só serão aceites propostas de preço superior ao valor da venda e acompanhadas, como caução, de cheque visado à ordem da Solicitadora de Execução, no montante correspondente a 20% do valor base do bem, ou garantia bancária no mesmo valor. É fiel depositário do bem, que o deve mostrar, a pedido, a Executada. 2012/10/12 A Solicitadora de Execução Isabel Duarte Rua de Ceuta n e 118 4° sala 29- 4050-190 PORTO Telefone: 222 002 432 fax.: 222 002 547 e-mail 2261@solicitador.net Horário de atendimento: 17h ás 18 h

REGULAMENTO DA VENDA ( tentativa de venda)

(na modalidade de proposta, por qualquer meio, e posteriormente confirmada por carta , via CTT( para dar certeza da apresentação), por ser a mais conveniente para o caso, e para o bom desempenho da função, economia de recursos, celeridade e transparência e certezas ) art. 164º.1, in fine Cire. (envia-se modelo de proposta para confirmação quando pedido ao AI)

1/ 2 da fracção Casa de habitação de R/C e 1º andar

35.000,00 € * 70 €

Direito à meação na viatura 97-54-GA

50.000,00 € **

2

Fax: 22 096 78 45

Prefª 892º CPC Remição 912 cpc Credores garantidos preferentes 165 cire

* Preço (mínimo): propostas só acima deste valor. ** Comissão de Credores, como órgão colegial de liquidação, deve decidir em acta. (artº 69), o valor a fixar, presumindo-se a sua adesão no silêncio, decorridos 10 dias. O mesmo se diga do credor hipotecário, nos termos do artº. 164, 2 do Cire. Mandatário do BCP: Drº António Crespos Couto. Tel : 239 835 543. Fax: 239 840 613.Mandatário do insolvente: Dr. José Miguel Marques. Tel. 232 611 251. Fax.232 105 107 3- As propostas são sempre confirmadas, via CTT (questão de certeza) até ao próximo dia 15 de Novembro de 2012, para o Apartado 47, 4634-909 Marco de Canaveses. Devem mencionar a identificação completa do proponente, fotocópia do BI/NIPC, endereço e contacto, e ainda caução efectiva de 20% da respectiva proposta,( podendo ser usado o impresso modelo que se disponibiliza) O preço e os eventuais impostos não isentos serão pagos nos 15 dias seguintes (seguidos). 4- Cada verba é vendida no estado físico e jurídico em que se encontra, sem quaisquer garantias, sendo fiel depositário o A.I., Dr. António Bonifácio, Telf. 96 435 14 42 Todos os encargos com a aquisição são da conta do comprador, nomeadamente todo o IMI em dívida, registos, alvarás, licenças, etc. 5 – Nos 10 dias seguintes ao termo do prazo para a recepção das propostas que fazem presumir a adesão a estas condições de venda, o resultado das mesmas, será comunicado pelo AI a todos os interessados e ao Tribunal, por relatório. 6 – É dado cumprimento ao artº 161º, 164º e outros do Cire, presumindo-se o acordo tácito se nada for dito, e serão atendidos os direitos de preferência / remissão / cedência de posição, etc, após a notificação dos resultados da venda aos insolventes (singulares) e interessados conhecidos, que tenham manifestado tal interesse por escrito, junto do AI, para exercerem tal direito, nos 10 dias seguintes. Verificando-se situações de empate, repetir-se-á a notificação aos interessados para que licitem entre eles, num prazo de 3 dias. 7 – Vai publicado, pelo menos, no “Primº de Janeiro,” jornal e edição on-line, gratuito, alargando a área de difusão a todo o País (e estrangeiro) e, em qualquer outro jornal, mediante sugestão de interessado. Vai, ainda, difundido por todos os investidores conhecidos do AI, habituados a compras de bens apreendidos, podendo ser utilizado o impresso, modelo proposta, usado, habitualmente, para o efeito por este AI. 8- Aceita-se qualquer outra proposta noutros termos, para ponderação do AI, mas fica a adjudicação condicionada ao parecer favorável da C. C. 9- Vai cópia à CC (existindo), presumindo-se a sua concordância, tirada do silêncio deste órgão colegial (artº 69 Cire) não se opondo, no prazo de 10 dias. 10- O(s) credor(es) hipotecário(s) é (são) convidado(s) a requerer (em) a adjudicação nos termos do artº 164.3 e 4 do Cire, no prazo e condições ali estipuladas (devendo enviar caução de 20% sob pena de ineficácia da proposta). MCN, 19.10.2012

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 24/10/2012

JOSUÉ SILVA Agente de Execução , C.P. 2946

Tríbunal Judicial da Póvoa de Varzim 3.º Juízo Cível

Proc. n.° 2337/09.4TBPVZ-A- 3oJuízo Cível Processo Comum Valor. 2.925,00€ Exequente: Ferreira & Leites, Lda. Executados: Pauto Sérgio Macieira Saraiva e outros Referência interna: 245/10.PVZ 1.ª Publicação

ANÚNCIO FAZ-SE SABER que nos autos acima identificados, encontra-se designado o dia 27 de Novembro de 2012, pelas 14:00 horas, no Tribunal Judicial da Comarca da Póvoa de Varzim, para abertura de propostas, que sejam entregues até esse momento, na secretaria do tribunal, pelos interessados na compra do(s) seguinte(s) bem(ns): Verba única - Fracção autónoma designada pela letra “M” correspondente ao segundo andar direito, poente, lote A, com entrada pelo poente, destinada a habitação tipo T3,e arrecadação na cave, sita na Urbanização da Sopete, bloco 3, lote A, n°. 3, freguesia e concelho da Póvoa de Varzim, descrita na Conservatória do Registo Predial da Póvoa de Varzim sob o número 154/19851112 - “M” de Póvoa de Varzim, inscrito na matriz urbana sob o artigo 6887° - “M”, pelo valor base de 40.000,00 € (quarenta mil euros). Será aceite a proposta de melhor preço acima de 70% do valor base indicado. Não houve reclamação de créditos. Póvoa de Varzim, 22 de Outubro de 2012.

DEPARTAMENTO DE PUBLICIDADE

Avaliaçã o 568º cpc 886 A – (valor de mercad)

2 Hipotecas BCP MMG 172.233,00€ 19.804,60 € Dto. A Remissão

6143 Mangualde

VPT 886A cpc €

200 €

6869 Mangualde

100 €

1

Preço mínimo a anunciar para a venda = 70%v.bas e 889.2cpc €*

100.000,00 €

Descrição

*

CRP Concelho

valor base €

Matriz Freguesia

100.000,00 €

1 – Identificação dos bens, valor e outras informações : cfr. quadro infra. 2 – Valor:

Verba

1. OBJECTO E FUNDAMENTO DA CITAÇÃO: Nos termos e para efeitos do disposto no artº 248 e ss. do Código Processo Civil, correm éditos de 30 (trinta) dias, contados da data da segunda e última publicação do anúncio, citando a executada e habilitada ausente Maria Manuela Simões Peixoto com última residência conhecida na Rua Crasto, n.º 577, 1.º frente, Valadares, Vila Nova de Gaia: na qualidade de executada: que lhe foi movido pela Exequente acima referenciada, com o pedido constante do requerimento executivo, pelo que, nos termos do nº 6 do artigo 812º e nº 1 do artigo 813º, ambos do Código Processo Civil (CPC) tem o prazo de 20 (*) dias para pagar ou para se opor à execução. Na qualidade de habilitada para no prazo de 10 dias contestar, querendo, a acção acima identificada, com o pedido constante do duplicado da petição inicial e as cópias dos documentos. O requerimento executivo, a petição inicial e os documentos encontram-se disponíveis na secretaria do Tribunal ou no escritório do Agente de Execução na morada indicada em rodapé. 2 MEIOS DE OPOSIÇÃO Nos termos do disposto no artigo 32º do C.P.C. é obrigatória a constituição de Advogado 3. COMINAÇÃO EM CASO DE REVELIA - Na qualidade de executada: Caso não se oponha à execução no prazo supra indicado e não pague ou caucione a quantia exequenda, seguem-se os termos do artigo 832 CP Civil, sendo promovida a penhora dos bens necessários para garantir o pagamento da quantia exequenda, acrescido de 10 %, nos termos do disposto no nº 3 do artigo 821º do C.P.C. - Na qualidade de habilitada: Adverte-se de que na falta de contestação pode ser verificada a invocada qualidade de herdeira e com os demais prosseguir os termos da demanda 4. INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES Sendo requerido benefício de apoio judiciário na modalidade de nomeação de patrono, deverá o citando juntar aos presentes autos, no prazo da contestação, documento comprovativo da apresentação do referido requerimento, para que o prazo em curso se interrompa até notificação do apoio judiciário. Artigo 144º do CPC. – 1. O prazo processual, estabelecido por lei ou fixado por despacho do juiz, é contínuo, suspendendo-se, no entanto, durante as férias judiciais, salvo se a sua duração for igual ou superior a seis meses ou se tratar de actos a praticar em processos que a lei considere urgentes. 2. Quando o prazo para a prática do acto processual terminar em dia em que os tribunais estiverem encerrados, transfere-se o seu termo para o primeiro dia útil seguinte. 3. Para efeitos do disposto no número anterior, consideram-se encerrados os tribunais quando for concedida tolerância de ponto. Artigo 252.º-A do CPC (Dilação) 1. Ao prazo de defesa do citando acresce uma dilação de cinco dias quando: a) A citação tenha sido realizada em pessoa diversa do réu, nos termos do nº 2 do artigo 236.º e dos nºs 2 e 3 do artigo 240.º; b) O réu tenha sido citado fora da área da comarca sede do tribunal onde pende a acção, sem prejuízo do disposto no número seguinte. 2. Quando o réu haja sido citado para a causa no território das regiões autónomas, correndo a acção no continente ou em outra ilha, ou vice-versa, a dilação é de 15 dias. • Este edital encontra-se afixado na porta do último domicilio conhecido do citando, na Junta de Freguesia respectiva e no Tribunal da última residência do citando. São também publicados dois anúncios consecutivos no Jornal “o Primeiro de Janeiro”. • Os prazos começam a contar da publicação do último anúncio.

Telefone: 22 096 78 46

Comarca do Baixo Vouga - Ovar

Pº 596/11.1TBMGL 2º Juízo Insolv: “Maria de Fátima Pais Neto” Nif: 199 602 719 Morada: Rua Francisco Rebelo Leitão, nº16, Mangualde. Mandatário: Dr. José Miguel Marques. Tel. 232 611 251. Fax.232 105 107 APENSO DA LIQUIDAÇÃO 1.ª Publicação

ANÚNCIO

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 24/10/2012 ANTÓNIO ARMANDO Agente de Execução Cédula n.º 1710

O Agente de Execução, (Josué Silva) praça joão XXIII, 202 4490-440 póvoa de varzim tel. 252 607 710 - fax 252 607 711 2946@solicitador .net 2946@solicitador.net

VENDE-SE Moradia no Bairro da Vilarinha (Porto) 967802480

N.° do Processo: 1543/08.3TBOVR EXECUÇÃO COMUM Exequente:Banco Espirito Santo, S.A. Executados:Alda Maria Alves Correia da Silva e outros Valor:79.373,81 € Referência interna:PE/65/2008 Data: 18 de Outubro de 2012 1.ª Publicação

EDITAL OBJECTO DO EDITAL Nos autos acima identificados foi designado o dia 23 de Novembro de 2012, pelas 10.00 horas, para a abertura de propostas em carta fechada, que sejam entregues até esse momento, na Secretaria deste Tribunal, sito na Rua Alexandre Herculano 3880 - 146 Ovar pelos interessados na compra do(s) seguinte(s) bem/bens. TIPO DE BEM: Imóvel DESCRIÇÃO: Urbano - Fracção autónoma designada pela letra “A”, destinada a habitação correspondente ao 1.º andar, com garagem na cave e logradouro na parte posterior para quintal. Registada na Conservatória sob o n.º. 867-A artigo Urbano 1824 da freguesia de Maceda. PENHORADO A: Executados: José Manuel Pereira da Silva e Alda Maria Alves Correia da Silva. Domicilio: Rua do Outeiro, 89 - 1 - 3885 Maceda - Ovar. Exequente: Banco Espirito Santo, S. A, Executados: José Manuel Pereira dá Silva e Alda Maria Alves Correia da Silva. VALOR BASE: O valor base da venda é de 56.695.59 euros, sendo o valor a anunciar 70%, ou seja 39.686.91 euros. FIEL DEPOSITÁRIO: Executados: José Manuel Pereira da Silva Domicilio: Rua do Outeiro, 89 - 1o - 3885 Maceda - Ovar. O Agente de Execução Rua de Ceuta n e 118 4° sala 29- 4050-190 PORTO Telefone: 222 002 432 fax.: 222 002 547 e-mail 2261@solicitador.net Horário de atendimento: 17h ás 18 h

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 24/10/2012

PUBLICIDADE (Art° 5o DL108/2006 ) Processo: 355/12.4TBSTS Referência: 7957638 Partes: Autor: Manuel Moreira & Cia., Lda. Réu: DESAFIO A CORAGEM - Construções, Lda e outro(s)... Ação de Processo Sumário 1.ª Publicação

ANÚNCIO No Tribunal Judicial de Santo Tirso, 1o Juízo Cível e nos autos acima identificados, correm éditos de 30 dias, contados da data da publicação deste anúncio, citando: Réu: DESAFIO A CORAGEM - Construções, Lda, NIF 507900510, domicilio: R. D. João 1o, 241,2o Drt, Matosinhos, 4450-165 Matosinhos; Réu: Maria Alice Cardoso Cabral Silva Rodrigues, filha de Álvaro da Silva Casal e de Emilia das Dores Cardoso, nascida em 1210-1958, concelho de Matosinhos, freguesia de Custóias [Matosinhos]NIF - 146850416, BI - 5859905, domicilio: Avª. Fabril do Norte, 1350, 1°Esq. Frente, 4460-316 Senhora da Hora Réu: António Fernando da Silva Rodrigues, portador do NIF 165577762, domicílio: Av.ª Fabril do Norte, 1350, 1o Esq. Frente, 4460-315 Senhora da Hora com últimas residências conhecidas nas moradas acima indicada(s) para, no prazo de 20 dias, decorrido que seja o dos éditos, contestar, querendo, a acção, com a cominação de que a falta de contestação importa a confissão dos factos articulados pelo(s) autores) e que em substância o pedido consiste em serem os Réus solidariamente condenados a pagar, respectivamente, o Réu: Desafio a Coragem - Construções, Lda., 387,46€ e os Réus: Maria Alice Cardoso Cabral Silva Rodrigues e António Fernando da Silva Rodrigues, 683,85€ , acrescidos de juros de mora, desde a propositura da presente ação até efetivo pagamento, tudo como melhor consta do duplicado da petição inicial que se encontra nesta Secretaria, à disposição dos citandos. O prazo acima indicado suspende-se, no entanto, nas férias judiciais. Terminando o prazo em dia que os tribunais estiverem encerrados, transfere-se o seu termo para o primeiro dia útil. Fica advertido de que é obrigatória a constituição de mandatário judicial. Santo Tirso, 02-10-2012 A Juiz de Direito Dra. Susana Ribeiro A Oficial de Justiça Natalícia Mendes

O PRIMEIRO DE JANEIRO

Quer anunciar ao melhor preço

?

Telefone: 22 096 78 46 Tlm: 91 282 06 79 Fax: 22 096 78 45 email: conceicao.carvalho@oprimeirodejaneiro.pt

www.oprimeirodejaneiro.pt

Tribunal Judicial da Comarca de Vila Nova de Gaia

ANTÓNIO BONIFÁCIO (Lic.º Dtº. U. Coimbra) ADMINISTRADOR DE INSOLVÊNCIA * (c. idf. 369-DGAJ-MJ) Telm. 96 435 14 42 ** antonio.bonifacio@sapo.pt (m/refª 398.5)

www.oprimeirodejaneiro.pt

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 24/10/2012 JORGE FIGUEIREDO Agente de Execução Cedula: 2090

O Primeiro de Janeiro | 15

www.oprimeirodejaneiro.pt

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012


publicidade/editais

16 | O Primeiro de Janeiro

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012

ASSOCIAÇÃO DOS ALBERGUES NOCTURNOS DO PORTO ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA

EDITAL N.º 172/2012 ALTERAÇÃO Nº 2 AO ALVARÁ DE LOTEAMENTO Nº 56/78 ENGENHEIRO FRANCISCO SOARES MESQUITA MACHADO, Presidente da Câmara Municipal de Braga: FAZ SABER QUE, nos termos do artº. 27º. do D.L. nº. 555/ 99, de 16 de Dezembro, alterado e republicado pelo Dec-Lei n º 26/2010, de 30 de Março e por despacho do Vereador da Área do Urbanismo 2012/06/22, praticado no uso de poderes subdelegados por decisão do Sr. Presidente da Câmara em 2009/10/23, são alteradas as prescrições do Alvará de Loteamento nº 56/78, em nome de AFONSO JOSÉ DA FONSECA, respeitante ao prédio sito no Lugar do Carreiro, freguesia de Palmeira, neste concelho, alterações essas que respeitam o PDM e constam do seguinte: Mantém-se a área total a lotear; Com a presente alteração são aumentadas as áreas de implantação, construção e volume de construção dos lotes 9, 10, 11 e 12, bem como alteração do uso. Assim o lote 9 passa a ser constituído por um edifício para comércio e habitação, com 3 pisos acima da cota de soleira, sendo o 1º para comércio, garagem e arrumos e os 2 pisos superiores para habitação. O lote 10 passa a ser constituído por um edifício para comércio/ serviços e habitação, com 3 pisos acima da cota de soleira, sendo o 1º para comércio/serviços, garagem e arrumos e os 2 pisos superiores para habitação. O lote 11 passa a ser constituído por um edifício para comércio e habitação, com 3 pisos acima da cota de soleira, sendo o 1º para comércio, garagem e arrumos e os 2 pisos superiores para habitação. O lote 12 passa a ser constituído por um edifício para comércio/ estabelecimento de restauração e bebidas e habitação, com 3 pisos acima da cota de soleira, sendo o 1º piso para comércio/ estabelecimento de restauração e bebidas, garagem e arrumos e os 2 pisos superiores para habitação. Para constar se mandou passar o presente edital e outros de igual teor que vão ser afixados nos lugares de estilo e publicado num jornal de âmbito nacional. Braga e Paços do Município, 18-10-2012 O presidente da Câmara Fernando Soares Mesquita Machado (Eng.º)

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012

Dá-se conhecimento público de que se encontra aberto recrutamento de selecção de dois Assistentes Técnicos/as, em regime de contrato individual de trabalho por tempo indeterminado, para exercer funções no Serviço de Biblioteca, ao qual podem candidatar-se os indivíduos que reúnam as

Nos termos legais convoco a Assembleia Geral desta Instituição a reunir em sessão ordinária, na Sede, à Rua Mártires da Liberdade, 237, Porto no próximo dia 14 de Novembro de 2012, pelas 17 horas, com a seguinte Ordem do Dia: 1) - Apreciar e votar as Contas de Exploração Previsional e Orçamento de Investimentos e Programa de Acção desta Associação para o próximo ano de dois mil e treze. 2) - Tratar de qualquer assunto de interesse desta Associação. Se à hora marcada não houver quorum, a Assembleia realizar-se-á hora mais tarde com qualquer número de presenças. Porto, 25 de Outubro de 2012 O Presidente da Mesa da Assembleia Geral, (Dr. Manuel Veiga de Faria)

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012 LURDES RIBEIRO AZENHA Agente de Execução Cédula n.º 3284

Tribunal Judicial da Comarca Vila Nova de Gaia - Juízo de Execução Proc: 4600/04.1TBVNG Execução para pagamento de quantia certa EXEQUENTE(S): Banco Espírito Santo, S.A. EXECUTADO(S): Mariana Gouveia Leite Processo Interno: PE3/2006 1.ª Publicação

ANÚNCIO Faz-se saber que nos autos acima identificados, foi designado o dia 19 de Dezembro de 2012 pelas 14h00m, para a abertura de propostas que sejam entregues até esse momento, na Secretaria do Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia, sito na Rua Conselheiro Veloso da Cruz, nº 801, 4404-502 Vila Nova de Gaia, pelos interessados na compra do(s) seguinte(s) bem(s): Verba um: Fracção autónoma designada pela letra “F”, correspondente a uma habitação no 2.º andar direito frente com entrada pelo n.º 77 e lugar de garagem na cave devidamente assinalada com a respectiva letra, do prédio urbano em regime de propriedade horizontal sito na Travessa Senhor de Matosinhos, n.º 75 a 81, da freguesia de Santa Marinha, Concelho de Vila Nova de Gaia, inscrito na matriz sob o artigo n.º 7322.º-F, e descrito na 1.ª Conservatória do Registo Predial de Vila Nova de Gaia n.º 00454/110388-F, com o valor base atribuído de €52.500,00, sendo que o bem será adjudicado a quem melhor preço oferecer, cujo valor seja igual ou superior a 70% do valor base referido, ou seja, €36.750,00. Só serão aceites propostas acompanhadas de cheque visado, à ordem da Agente de Execução, no montante correspondente a 20% do valor base, ou garantia bancária no mesmo valor. É depositária a Executada. A Solicitadora de Execução LURDES RIBEIRO AZENHA Av. da República, 740, 7º, sala 73 – 4430-190 V. N. de Gaia Tel: 223779046 – Fax: 223779048 – e.mail: 3284@solicitador.net

condições fixadas no aviso disponível no site: www.fpce.up.pt, no seguinte endereço: «O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012

http://sigarra.up.pt/fpceup/pt/ NOTICIAS_GERAL.ver_noticia?p_nr=4517 FPCEUP, 25 de outubro de 2012

MARGARIDA FERREIRA Solicitadora de Execução Cédula n.º 2927

ANUNCIO DE VENDA DE IMÓVEL ATRAVÉS DE PROPOSTA EM CARTA FECHADA TRIBUNAL JUDICIAL DA COMARCA DE VALONGO

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012

Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica de Farmácia (m/f) Instituição Pública Hospitalar pretende recrutar Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica, área de Farmácia. Formalização candidatura – A candidatura deverá anexar resumo curricular, fotocópia do comprovativo das habilitações literárias e fotocópia da cédula profissional. Envio de candidaturas – as candidaturas deverão ser enviadas a este Jornal, ao nº 2700, Rua de Santa Catarina, n.º 489-446 Porto, até ao próximo dia 2910-2012. Seleção: Avaliação curricular complementada com entrevista.

Acção executiva sob a forma processo comum Processo n.° 457/11.4TBVLG - 3° Juízo Cível Exequente: Banco Popular Portugal, S.A Executados: Marlene Andreia Dias Fonseca e Raul Jorge Silva Moreira Valor da Execução: 119.854,98€ Referência Interna: PE-014/2011 1.ª Publicação FAZ-SE SABER que nos autos acima identificados, foi designado o dia 13 de Novembro de 2012 pelas 9:00 horas no 3o Juízo Cível do Tribunal Judicial da Comarca de Valongo, para a abertura de propostas em carta fechada, que sejam entregues até esse momento, na secretaria desse Tribunal, pelos interessados na compra do seguinte bem: Verba única - Prédio urbano - Fracção Autónoma designada pela letra “AV” - T2 -Habitação no 1o andar esquerdo traseiras na Rua Eduardo Joaquim Reis Figueira n° 1150 e aparcamento ao nível da cave, correspondente “27 AV” com entrada pela Rua do Solgidro n° 195-C, da freguesia e concelho de Valongo inscrito na respectiva matriz predial sob o artigo 6553 “AV” Descrito na Conservatória do Registo Predial de Valongo sob o n.° 4324 “AV”. VALOR BASE DO BEM: 78.571,43€ VALOR MÍNIMO DA VENDA: 55.000,00 € (70% DO VALOR BASE) Só serão aceites propostas de preço superior ao valor da venda e acompanhadas, como caução, de cheque visado, à ordem da Agente de Execução, no montante correspondente a 20% do valor base do bem ou garantia bancária no mesmo valor. O bem pertence aos executados Marlene Andreia Dias Fonseca e Raul Jorge Silva Moreira. É fiel depositário, que o deve mostrar, a pedido, os executados. Encontra-se afixado edital na porta do imóvel, na respectiva Junta de Freguesia e no Tribunal. Valongo, 19 de Outubro de 2012 A Agente de Execução,

DEPARTAMENTO DE PUBLICIDADE Telefone: 22 096 78 46

Fax: 22 096 78 45

Rua do P ego n° 60 - 4440-357 Sobrado V AL ONGO TTelf elf ax 22 415 43 04 Pego VAL ALONGO elf.. F Fax -Telm. 918551333 E-mail: 2927@solicitador.net

Departamento de Publicidade Telefone: 22 096 78 46 Fax: 22 096 78 45


Processo 44/12.0TBAMR – Tribunal Judicial de Amares – Secção Única Insolvente: RPS - Construções, Lda. NIPC: 504 388 274 Administrador da Insolvência: Domingos Lopes de Miranda Nos Autos acima identificados foi designado o dia 6 de Novembro de 2012, pelas 16h30m, nos escritórios do Sr. Administrador de Insolvência, para abertura de propostas que sejam entregues até às 19h do dia anterior, nos escritórios do Sr. Administrador de Insolvência, sito na Rua Gabriel Pereira de Castro nº 77, 4700-385 Braga, pelos interessados na compra das seguintes verbas: Verba n.º 1 do Auto de Arrolamento Retroescavadora da marca Fermec 860, do ano de 1997 com aproximadamente 14 mil horas, avaliada no valor de 4.000,00€ Verba n.º 3 do Auto de Arrolamento Escavadora de rastos da marca Hitachi Zaxis 35, do ano de 2004, avaliada no valor de 10.000,00€ Verba n.º 4 do Auto de Arrolamento Compressor da marca Ingersoll-Rand P 180 modelo 13CR, ano 2000, com 1744 horas, avaliada no valor de 2.000,00€ Verba n.º 5 do Auto de Arrolamento Lebrero UTA 202 do ano 2006 com aproximadamente 4000 horas, avaliada no valor de 5.000,00€ Verba n.º 8 a 18 do Auto de Arrolamento Diverso material de escritório, tal como: secretárias, cadeiras, computadores, arcondicionado, bebedouro, avaliada no valor de 1.790,00€ Verba n.º 47 do Auto de Arrolamento Veículo da marca Citroen Berlingo a diesel do ano de 2002, com a matrícula 92-99TH de cor branco com 190000km, 1.500,00€ Verba n.º 49 do Auto de Arrolamento Veículo da marca Hyundai SR-EL a diesel do ano de 2002, matrícula 31-79-UB de cor branca com 152578km, avaliada no valor de 2.000,00€ Verba n.º 50 do Auto de Arrolamento Veículo da marca Hyundai Jobs a diesel do ano de 2000, matrícula 45-20-QC de cor branca com 178809km, avaliada no valor de 1.000,00€ Verba n.º 56 do Auto de Arrolamento Fracção Autónoma Armazém Industrial - Sito no lugar Rabadas, Prozelo - Amares; Composto por r/c amplo para armazém e 1º andar com 5 divisões para escritório e logradouro. Conservatória do Registo Predial de Amares sob o n.º 298/ 19991203, Matriz: art.º 536, avaliada no valor de 150.000,00€ Valor base: 177.290,00€ (Cento e setenta e sete mil e duzentos e noventa euros). Condições da Venda: 1. Os bens são vendidos no estado físico em que se encontram, sendo o fiel depositário dos bens o Sr. Administrador da Insolvência, Dr. Domingos Lopes de Miranda. Os interessados poderão contactar através do telefone 253272385/ 6, ou por email: domingos.l.miranda25@gmail.com, onde será facultada toda a informação sobre o imóvel, bem como a visita aos mesmos; 2. Serão aceites propostas no limite mínimo de 70% do valor base; 3. Os proponentes devem juntar à sua proposta, como sinal e princípio de pagamento, um cheque visado/bancário emitido à ordem da Massa Insolvente RPS - Construções, Lda., no montante correspondente a 20% do valor ofertado (nº 4 do Artigo 164º do CIRE); 4. Os interessados deverão enviar as suas propostas em carta fechada para os escritórios do Sr. Administrador de Insolvência, sito na Rua Gabriel Pereira de Castro nº 77, 4700385 Braga, devendo mencionar no exterior do envelope “Contém Proposta”, identificar o nº do Processo de Insolvência, e vir acompanhada dos elementos identificativos do Proponente (nome completo, endereço, fotocópia do Bilhete de Identidade ou NIPC, e contactos); 5. O Administrador de Insolvência e a Comissão de Credores reservam-se na faculdade de não aceitar ou rejeitar qualquer proposta que considerem não adequar os interesses da Massa Insolvente; 6. Os bens são vendidos no estado jurídico e físico em que se encontram, sendo que aos bens móveis acresce IVA à taxa legal. Os bens imóveis encontram-se isentos de IMT e de Imposto de Selo (N.º 2 do Artigo 270º e alínea e) do Artigo 269º do CIRE). 7. O proponente cuja proposta for aceite, após a notificação dos preferentes e em caso de não exercício destes, será notificado para que no prazo máximo de quinze dias a contar da notificação, pagar o valor da adjudicação dos bens, através de cheque visado, contra o qual se procederá à entrega dos bens. O Administrador de Insolvência Domingos Lopes de Miranda

Empresas e Pessoas com dificuldades económicas (art.º 1º Cire)

www.antoniobonifacio.pt

ANÚNCIO – PROPOSTA EM CARTA FECHADA Processo 267/12.1TYVNG – Liquidação do Activo Insolvente: Ramos Sequeira, Lda. NIF: 500.840.881 Administrador de Insolvência: Amadeu José Maia Monteiro de Magalhães O Administrador de Insolvência vai proceder à venda dos bens da Insolvente constantes do Auto de Arrolamento, através de apresentação de propostas em carta fechada. Os interessados deverão enviar as suas propostas em carta fechada devidamente identificadas com nome, endereço, fotocópia do Bilhete de Identidade ou NIPC, e contactos. As propostas deverão ser remetidas ao cuidado do Administrador de Insolvência, Dr. Amadeu José Maia Monteiro de Magalhães indicando o nº do Processo, para a morada: Rua Gabriel Pereira de Castro nº 77, 4700-385 Braga até ao dia 08/11/ 2012. As propostas recebidas serão abertas no dia 09/11/2012, às 10h15m, na morada acima indicada, na presença do Administrador de Insolvência e respetiva Comissão de Credores. Os bens, melhor descritos no Auto de Arrolamento, serão mostrados mediante prévia marcação com o Administrador de Insolvência a efectuar através do telefone n.º 253 272 385. O processo de venda deve respeitar as seguintes condições: 1. Aceitam-se propostas no limite mínimo do valor base do presente no Auto de Arrolamento. 2. Aos bens móveis acresce IVA à taxa legal. 3. Os proponentes devem juntar à sua proposta, como sinal de princípio de pagamento, um cheque emitido à ordem da Massa Insolvente Ramos Sequeira, Lda, no montante de 20% do valor ofertado (Nº 4 do Artigo 164º CIRE). 4. O Administrador de Insolvência reserva-se no direito de não adjudicar a venda dos bens. 5. Os bens são vendidos no estado jurídico e físico em que se encontram, sendo fiel depositário o Administrador de Insolvência. 6. Serão aceites apenas propostas que contemplem a totalidade dos bens que compreendem os lotes abaixo identificados, não sendo aceites propostas, para cada verba individualmente. Lote n.º 1 – Valor do Lote: 127.158,20€ (Verba nº 1 a nº 25 e 28 a 36 e 38 a 44 do Auto de Arrolamento) (Material de escritório, tractores pesados de mercadorias com grua, empilhadores, viaturas ligeiras de mercadorias, balança de plataforma, diversos materiais de construção civil) Lote n.º 2 – Valor do Lote: 113.600,00€ (Verba nº 37 do Auto de Arrolamento) (Terreno sito na Cortinha da Rocha, freguesia de Macieira da Maia, concelho de Vila do Conde, inscrito na matriz de Vila do Conde sob o artigo nº 307, com o valor patrimonial de 134,37€) O Administrador da Insolvência

DEPARTAMENTO DE PUBLICIDADE Telefone: 22 0967846/7 Fax: 22 0967845 Tlm: 91 282 06 79

Email:conceicao.carvalho@oprimeirodejaneiro.pt

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012

INSOLVÊNCIA DE “CARLOS ANTONIO CORDEIRO”

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012

INSOLVÊNCIA DE “SUSANA CRISTINA ADÃO OLIVEIRA”

ANÚNCIO DE VENDA

ANÚNCIO DE VENDA

No âmbito da liquidação da massa insolvente acima identificada, que corre termos na secção única do Tribunal Judicial de Alfândega da Fé sob o n.º 72/12.5TBAFE, o Administrador da Insolvência vai proceder à venda, por apresentação de propostas em carta fechada, dos bens imóveis apreendidos para a massa insolvente, a saber:

No âmbito da liquidação da massa insolvente acima identificada, que corre termos na secção única do Tribunal Judicial de Murça sob o n.º 129/11.0TBMUR, o Administrador da Insolvência vai proceder à venda, por apresentação de propostas em carta fechada, do bem imóvel apreendido para a massa insolvente, a saber: Verba nº 1 Prédio Urbano – Situado na freguesia de Murça – Bloco Dois - Habitação - rés-do-chão direito - canto norte, contígua à fracção “AQ” - sito no Edifício Portas da Vila, bloco 2 - 3ª entrada. Estacionamento na cave com o nº 28. Descrito na Primeira Conservatória do Registo Predial de Murça sob o nº 1068/20030617 - AR, matriz predial artigo nº 1630 da Freguesia de Murça, hipotecado ao Banco BPI, S.A., com o valor mínimo de 62.350,00€;

Verba Um Fracção AN, descrito sob o artigo matricial número 1724, freguesia da Maia, Porto, sita na Rua Álvaro Aurélio do Céu Oliveira, nº 271, S/CV, avaliada no valor de 3.825,00€. Verba Dois Fracção autónoma R, descrito sob o artigo matricial número 1724, freguesia da Maia, Porto, sita na Rua das Cruzes do Monte, nº 115 - 4º Esq. Trás, avaliada no valor de 48.250,00€. Valor Base - 52.075,00€ (Cinquenta e dois mil e setenta e cinco euros) PROPOSTAS E CONDIÇÕES: 1. As propostas, devidamente identificadas com nome, NIF/NIPC, endereço, telefone, fax e e-mail do(s) proponente(s) e com o numero do processo de insolvência, contendo os dizeres “PROPOSTA EM CARTA FECHADA PARA COMPRA DE BENS DA MAS SA INSOLVENTE DE CARLOS ANTÓNIO CORDEIRO”, deverão ser entregues ou recepcionadas até ao dia 8 de Novembro de 2012, no escritório do Administrador da Insolvência, na Rua Gabriel Pereira de Castro, 77, 4700385 São Vicente, Braga; 2. A abertura de propostas será efectuada no dia 9 de Novembro de 2012, pelas 9h30m, na morada acima mencionada, podendo assistir os proponentes, sendo a venda adjudicada à melhor proposta, nos termos das disposições legais; 3. Os interessados em ver os bens, terão que contactar o Sr. Administrador para os seguintes contactos, Telefone: 253 272 385/6, Fax: 253 272387, Email: amadeu.m.magalhaes25@gmail.com; 4. Os bens são vendidos no estado físico e jurídico em que se encontram e tal como estão descritos no auto de arrolamento, sendo que apenas serão aceites propostas a partir do valor base; 5. As propostas apresentadas deverão ser acompanhadas de cheque à ordem da Massa Insolvente de Carlos António Cordeiro, no montante correspondente a 20% do valor ofertado, ou garantia bancária do mesmo valor (N.º 4 do Artigo 164º CIRE); 6. O Administrador de Insolvência e a Comissão de Credores reservam-se na faculdade de não aceitar ou rejeitar qualquer proposta que considerem não adequar os interesses da Massa Insolvente; 7. O proponente cuja proposta for aceite, será notificado para que no prazo máximo de quinze dias a contar da notificação pagar o valor da adjudicação dos bens, através de cheque visado, contra o qual se procederá à entrega dos bens. O Administrador de Insolvência Amadeu José Maia Monteiro de Magalhães

Valor Base - 62.350,00€ (Sessenta e dois mil e trezentos cinquenta euros) PROPOSTAS E CONDIÇÕES: 1. As propostas, devidamente identificadas com nome, NIF/ NIPC, endereço, telefone, fax e e-mail do(s) proponente(s) e com o numero do processo de insolvência, contendo os dizeres “PROPOSTA EM CARTA FECHADA PARA COMPRA DE BENS DA MASSA INSOLVENTE DE SUSANA CRISTINA ADÃO OLIVEIRA”, deverão ser entregues ou recepcionadas até ao dia 8 de Novembro de 2012, no escritório do Administrador da Insolvência, na Rua Gabriel Pereira de Castro, 77, 4700- 385 São Vicente, Braga; 2. A abertura de propostas será efectuada no dia 9 de Novembro de 2012, pelas 9h45m, na morada acima mencionada, podendo assistir os proponentes, sendo a venda adjudicada à melhor proposta, nos termos das disposições legais; 3. Os interessados em ver os bens, terão que contactar o Sr. Administrador para os seguintes contactos, Telefone: 253 272 385/ 6, Fax: 253 272387, Email: amadeu.m.magalhaes25@gmail.com; 4. Os bens são vendidos no estado físico e jurídico em que se encontram e tal como estão descritos no auto de arrolamento, sendo que apenas serão aceites propostas a partir de 70% do valor base; 5. As propostas apresentadas deverão ser acompanhadas de cheque à ordem da Massa Insolvente de Susana Cristina Adão Oliveira, no montante correspondente a 20% do valor ofertado, ou garantia bancária do mesmo valor (N.º 4 do Artigo 164º CIRE); 6. O Administrador de Insolvência e a Comissão de Credores reservam-se na faculdade de não aceitar ou rejeitar qualquer proposta que considerem não adequar os interesses da Massa Insolvente; 7. O proponente cuja proposta for aceite, será notificado para que no prazo máximo de quinze dias a contar da notificação pagar o valor da adjudicação dos bens, através de cheque visado, contra o qual se procederá à entrega dos bens. O Administrador de Insolvência Amadeu José Maia Monteiro de Magalhães

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 24 /2012 24//10 10/2012

Tribunal de Família e Menores de Coimbra 2.º Juízo Cível Processo: 267/12.1TMCBR Divórcio Sem Consentimento do Outro Cônjuge Autor: Paula Alexandra Moreira da Silva Figueiredo Réu: Mário Jorge de Almeida Figueiredo 1.ª Publicação

ANÚNCIO Nos autos acima identificados, correm éditos de 30 dias, contados da data da segunda e última publicação do anúncio, citando o réu, Mário Jorge de Almeida Figueiredo, com última residência conhecida em: City Residence, 80 Avenue George Clémence, BuySur-Marne, 94360 França, para no prazo de 30 dias, decorrido que seja o dos éditos, contestar, querendo, a presente acção, com a indicação de que a falta de contestação não importa a confissão dos factos articulados pelo(s) autor(es) e que em substância o pedido consiste, tudo como melhor consta do duplicado da petição inicial que se encontra nesta Secretaria, à disposição do citando. Fica advertido de que é obrigatória a constituição de mandatário judicial. Coimbra, 18-10-2012 N/Referência: 1362809 O Juiz de Direito, Dr(a). Helena Lamas O Oficial de Justiça, Fernanda Neto

www.oprimeirodejaneiro.pt

ANÚNCIO – VENDA POR PROPOSTA EM CARTA FECHADA

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012

O Primeiro de Janeiro | 17

www.oprimeirodejaneiro.pt

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012 TRIBUNAL JUDICIAL DE AMARES – SECÇÃO ÚNICA

publicidade/editais

www.oprimeirodejaneiro.pt

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012


publicidade/editais

18 | O Primeiro de Janeiro

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 23/10/2012

Pº 4415/12.3TBMAI 2º Juízo Insolv: “Rosa Andreia Soares Gomes. Nif: 227 093 119 Morada: Rua Nova de Corim, 529, R/C, Dto. Águas Santas, 4425-025 Maia Mandatária: Dr. António Pereira Cunha. Tel.224 082 872. Fax.224 085 715 APENSO DA LIQUIDAÇÃO 2.ª Publicação

ANTÓNIO BONIFÁCIO (Lic.º Dtº. U. Coimbra) ADMINISTRADOR DE INSOLVÊNCIA * (c. idf. 369-DGAJ-MJ) Telm. 96 435 14 42 ** antonio.bonifacio@sapo.pt (m/refª 392.5)

ANÚNCIO/EDITAL

1 – Identificação dos bens, valor e outras informações: cfr. Quadro infra. 2 – Valor: .

Avaliação 568º cpc 886 A – (valor de mercad)

Prefª 892º CPC Remição 912 cpc Credores garantidos preferentes 165 cire

O Juiz de Direito, Dr (a ) Isabel Maria C. Teixeira O Oficial de Justiça, José Santos

50 mil

Hip: BPI. Mont. Max. 108.738,40

valor base € Pavilhão industrial

26.966,33€

368 Seia

VPT

886A cpc €

Faz-se saber que foi distribuida neste tribunal, a acção de Interdição/Inabilitação em que é requerido António Joaquim Vieira, com residência em domicílio: Largo de Santo António, 66 - 3.º Direito Traseiras, Gondomar (S. Cosme), 4420-000 GONDOMAR, para efeito de ser decretada a sua interdição por

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012

DANIEL RAFAEL Agente de Execução Cedula: 2796

a)

800 Sazes da Beira

CRP Concelho

Matriz Freguesia

.

Preço mínimo a anunciar para a venda = 70%v.bas e 889.2cpc €*

** 12.129,61€

Descrição

.

ANÚNCIO

* Preço (mínimo): propostas só acima deste valor.

* Preço (mínimo): propostas só acima deste valor. ** Comissão de Credores, como órgão colegial de liquidação, deve decidir em acta. (artº 69), o valor a fixar, presumindo-se a sua adesão no silêncio, decorridos 10 dias. O mesmo se diga do credor hipotecário, nos termos do artº. 164, 2 do Cire. Mandatário do BES: Dr.ª Sara Barros. R. José Falcão, 110, 4050-315 Porto. Tel.220 122 100. Fax.220 122 101.Mandatário do insolvente: Dr. António Pereira Cunha. Tel.224 082 872. Fax.224 085 715a) Fiadores: Ricardo Nuno Mendes Viana e Ana Maria dos Santos Esteves, residentes em Av. Estádio, 31-C, 2º frente, Gulpilhares, Vila Nova de Gaia. 3- As propostas são sempre confirmadas, via CTT (questão de certeza) até ao próximo dia 6 de Novembro de 2012, para o Apartado 47, 4634-909 Marco de Canaveses. Devem mencionar a identificação completa do proponente, fotocópia do BI/NIPC, endereço e contacto, e ainda caução efectiva de 20% da respectiva proposta,( podendo ser usado o impresso modelo que se disponibiliza) O preço e os eventuais impostos não isentos serão pagos nos 15 dias seguintes (seguidos). 4- Cada verba é vendida no estado físico e jurídico em que se encontra, sem quaisquer garantias, sendo fiel depositário o A.I., Dr. António Bonifácio, Telf. 96 435 14 42 Todos os encargos com a aquisição são da conta do comprador, nomeadamente todo o IMI em dívida, registos, alvarás, licenças, etc. 5 – Nos 10 dias seguintes ao termo do prazo para a recepção das propostas que fazem presumir a adesão a estas condições de venda, o resultado das mesmas, será comunicado pelo AI a todos os interessados e ao Tribunal, por relatório. 6 – É dado cumprimento ao artº 161º, 164º e outros do Cire, presumindo-se o acordo tácito se nada for dito, e serão atendidos os direitos de preferência / remissão / cedência de posição, etc, após a notificação dos resultados da venda aos insolventes (singulares) e interessados conhecidos, que tenham manifestado tal interesse por escrito, junto do AI, para exercerem tal direito, nos 10 dias seguintes. Verificando-se situações de empate, repetir-se-á a notificação aos interessados para que licitem entre eles, num prazo de 3 dias. 7 – Vai publicado, pelo menos, no “Primº de Janeiro,” jornal e edição on-line, gratuito, alargando a área de difusão a todo o País (e estrangeiro) e, em qualquer outro jornal, mediante sugestão de interessado. Vai, ainda, difundido por todos os investidores conhecidos do AI, habituados a compras de bens apreendidos, podendo ser utilizado o impresso, modelo proposta, usado, habitualmente, para o efeito por este AI. 8- Aceita-se qualquer outra proposta noutros termos, para ponderação do AI, mas fica a adjudicação condicionada ao parecer favorável da C. C. 9- Vai cópia à CC (existindo), presumindo-se a sua concordância, tirada do silêncio deste órgão colegial (artº 69 Cire) não se opondo, no prazo de 10 dias. 10- O(s) credor(es) hipotecário(s) é (são) convidado(s) a requerer (em) a adjudicação nos termos do artº 164.3 e 4 do Cire, no prazo e condições ali estipuladas (devendo enviar caução de 20% sob pena de ineficácia da proposta). MCN, 18.10.2012

(na modalidade de proposta, por qualquer meio, e posteriormente confirmada por carta , via CTT( para dar certeza da apresentação), por ser a mais conveniente para o caso, e para o bom desempenho da função, economia de recursos, celeridade e transparência e certezas ) art. 164º.1, in fine Cire. (envia-se modelo de proposta para confirmação quando pedido ao AI)

16

a)

1 Hipotecas BES MMG 26.925.93€

Prefª 892º CPC Remição 912 cpc Credores garantidos preferentes 165 cire

1 Hipotecas BES MMG 26.925.93€

30.000€

1 /2 de lugar de garagem na sub-cave

2.000 €

926 – B Valongo

1/ 2 da fracção Prédio Urbano,

21.000 € *

3326 Valongo

926 – X Valongo

Avaliaçã o 568º cpc 886 A – (valor de mercad)

1.400 € *

2

926 Valongo

VPT 886A cpc €

30.000€ **

1

Preço mínimo a anunciar para a venda = 70%v.bas e 889.2cpc €*

2.000 €

valor base €

Verba

1 – Identificação dos bens, valor e outras informações : cfr. quadro infra. 2 – Valor: Descrição

Processo: 3821/12.8TBGDM Interdição/Inabilitação N/ Referência: 9040297 Data: 10/10/2012 Requerente: Ivete de Perpétuo Socorro Sá Requerido: António Joaquim Vieira 2.ª Publicação

ANÚNCIO/EDITAL

Verba

(na modalidade de proposta, por qualquer meio, e posteriormente confirmada por carta , via CTT( para dar certeza da apresentação), por ser a mais conveniente para o caso, e para o bom desempenho da função, economia de recursos, celeridade e transparência e certezas ) art. 164º.1, in fine Cire. (envia-se modelo de proposta para confirmação quando pedido ao AI)

CRP Concelho

3o Juízo Cível

REGULAMENTO DA VENDA ( Nova tentativa de venda)

REGULAMENTO DA VENDA ( tentativa de venda)

Matriz Freguesia

Tribunal Judicial de Gondomar

Pº 652/11.6TBSEI – 2º J Insolv: “Brito e Marques, Ldª”, Nif: 503 104 639 (D.R. 10.01.2012) Mandatário: Dr. José Silva Lopes Fax: 223 758 801 APENSO DA LIQUIDAÇÃO 2.ª Publicação

Levando-se ao conhecimento do Tribunal e do credor hipotecário, nos termos e para os efeitos do art.º164.2 do CIRE, o seguinte:

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 23/10/2012

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 23/10/2012

** A) 17.328,02€

ANTÓNIO BONIFÁCIO (Lic.º Dtº. U. Coimbra) ADMINISTRADOR DE INSOLVÊNCIA * (c. idf. 369-DGAJ-MJ) Telm. 96 435 14 42 ** antonio.bonifacio@sapo.pt (m/refª 440.5)

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

A) Valor sugerido pelo credor hipotecário na sua carta e-mail de 16.3.2012,tendo vindo a ser reduzido após as tentativas de venda.** Comissão de Credores, como órgão colegial de liquidação, deve decidir em acta. (artº 69), o valor a fixar, presumindo-se a sua adesão no silêncio, decorridos 10 dias. BPI, Santander – Dr – Pedro Simões 239 854 619, Maquisseia: 238 314 088. O mesmo se diga dos credores hipotecários, nos termos do artº. 164, 2 do Cire.Promisseia: c. reg. R. Henriques Lopes Ferrão, 8 Folgosa da Madalena – Santiago – 6270-211 Seia Mandatário do BPI: Dr. Carlos Mourão, Fax: 222 075 039 e Drª Mª Teixeira, Fax:222 075 875Mandatária do insolvente: Dr. José Silva Lopes, Fax: 223 758 801, para conhecimento. 3- As propostas são sempre confirmadas, via CTT (questão de certeza) e recebidas até ao próximo dia 9 de Novembro de 2012 para o Apartado 47 – 4634-909 – MCN Devem mencionar a identificação completa do proponente, fotocópia do BI/NIPC, endereço e contacto, e ainda caução efectiva de 20% da respectiva proposta,( podendo ser usado o impresso modelo que se disponibiliza) O preço e os eventuais impostos não isentos serão pagos nos 15 dias seguintes (seguidos). 4- Cada verba é vendida no estado físico e jurídico em que se encontra, sem quaisquer garantias, sendo fiel depositário o A.I., Dr. António Bonifácio, Telf. 96 435 14 42 Todos os encargos com a aquisição são da conta do comprador, nomeadamente todo o IMI em dívida, registos, alvarás, licenças, etc. 5 – Nos 10 dias seguintes ao termo do prazo para a recepção das propostas que fazem presumir a adesão a estas condições de venda, o resultado das mesmas, será comunicado pelo AI a todos os interessados e ao Tribunal, por relatório. 6 – Foi dado cumprimento ao artº 161º, 164º e outros do Cire, e serão atendidos os direitos de preferência / remissão / cedência de posição, etc, após a notificação dos resultados da venda aos insolventes (singulares) e interessados conhecidos, que tenham manifestado tal interesse por escrito, junto do AI, para exercerem tal direito, nos 10 dias seguintes. Verificando-se situações de empate, repetir-se-á a notificação aos interessados para que licitem entre eles, num prazo de 3 dias. 7 – Vai publicado, pelo menos, no “Primº de Janeiro,” jornal em edição em papel e electrónica, de acesso, pela Internet, gratuito, alargando a área de difusão a todo o País (e estrangeiro) e, em qualquer outro jornal, mediante sugestão de interessado. Vai, ainda, difundido por todos os investidores conhecidos do AI, habituados a compras de bens apreendidos, podendo ser utilizado o impresso, modelo proposta, usado, habitualmente, para o efeito por este AI. 8- Aceita-se qualquer outra proposta noutros termos, para ponderação do AI, mas fica a adjudicação condicionada ao parecer favorável da C. C. 9- Vai cópia à CC (existindo), presumindo-se a sua concordância, tirada do silêncio deste órgão colegial (artº 69 Cire) não se opondo, no prazo de 10 dias. 10- O(s) credor(es) hipotecário(s) é (são) convidado(s) a requerer (em) a adjudicação nos termos do artº 164.3 e 4 do Cire, no prazo e condições ali estipuladas (devendo enviar caução de 20% sob pena de ineficácia da proposta). MCN, 19.10.2012

Tribunal Judicial de Gondomar 2º Juízo Cível PROCESSO: 3313/07.7TBGDM EXECUTADO: António Fernando Martins dos Santos EXEQUENTE: Banco Santander Totta, S.A. Valor: 81194,52 € 2.ª Publicação

ANÚNCIO VENDA POR PROPOSTA EM CARTA FECHADA Faz-se saber que nos autos acima identificados, encontra-se designado o dia 13 (treze) de Novembro de 2012 pelas 14:00 horas (catorze), no Tribunal Judicial de Gondomar - 2º Juízo Cível, para a abertura das propostas, que sejam entregues, até esse momento, na secretaria desse Tribunal, pelos interessados na compra dos seguintes bens: Lote único: Prédio descrito sob o nº 1455/19950810-G, sito na Rua Capitão Salgueiro Maia, n.º 260, Freguesia de Valbom, Concelho de Gondomar, e inscrito sob o artigo matricial nº 3969 da referida freguesia. Os bens penhorados pertencem aos executados António Fernando Martins dos Santos e Maria Beatriz dos Santos Vilhena. Será aceite a proposta de melhor preço acima igual ou superior a 70% do valor base de € 26.941,36 (vinte e seis mil novecentos e quarenta e um euros e trinta e seis cêntimos), ou seja € 18.858,95 (dezoito mil oitocentos e cinquenta e oito euros e noventa e cinco cêntimos). Os proponentes devem juntar à sua proposta, onde deve constar a sua identificação completa e indicação da respectiva residência, um cheque visado à ordem do Solicitador de Execução, no montante correspondente a 5% do valor base dos bens ou garantia bancária no mesmo valor, como caução. È fiel depositário, que deve mostrar os bens, a pedido, os executados António Fernando Martins dos Santos e Maria Beatriz dos Santos Vilhena. O Agente de Execução Daniel Rafael - Céd. 2796 Rua Fonseca Cardoso, 39 - 5º Dtº - Frente - 4000-233 Porto Telf.: 22 099 42 32 – Fax: 229447876 e-mail: 2796@solicitador.net Horário de atendimento - dias úteis das 10,00 – ás 17,00

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012

DANIEL RAFAEL Agente de Execução Cedula: 2796

Tribunal Judicial de Cinfães

DEPARTAMENTO DE PUBLICIDADE

1º Juízo PROCESSO: 345/06.6TBCNF-A EXECUTADO: Maria do Céu Pereira Cardoso Cavaco EXEQUENTE: Nestlé Portugal S.A. Valor: 18246,51 € 2.ª Publicação

ANÚNCIO VENDA POR PROPOSTA EM CARTA FECHADA

Faz-se saber que nos autos acima identificados, encontra-se designado o dia 13 (treze) de Novembro de 2012 pelas 09:30 horas, no Tribunal Judicial de Cinfães - 1º Juízo, para a abertura das propostas, que sejam entregues, até esse momento, na secretaria desse Tribunal, pelos interessados na compra dos seguintes bens: Lote único: - Casa de R/chão e andar, situado em Temporão, descrito sob o nº 656/19960517 da freguesia de São Cristóvão de Nogueira, Concelho de Cinfães, com a matriz predial urbana 837 da referida freguesia; - Casa de R/chão e andar, situado em Temporão, descrito sob o nº 641/19960208 da freguesia de São Cristóvão de Nogueira, Concelho de Cinfães, com a matriz predial urbana 1130 da referida freguesia. Os bens penhorados pertencem à executada Maria do Céu Pereira Cardoso Cavaco e ao seu cônjuge António Venâncio cavaco. Serão aceites as propostas de melhor preço acima igual ou superior a 70% do valor base de € 35.000,00 (trinta e cinco mil euros), ou seja € 24.500,00 (vinte e quatro mil e quinhentos euros). Os proponentes devem juntar à sua proposta, onde deve constar a sua identificação completa e indicação da respectiva residência, um cheque visado à ordem do Agente de Execução, no montante correspondente a 5% do valor base dos bens ou garantia bancária no mesmo valor, como caução. Ficam ainda advertidos os proponentes, que apenas serão aceites propostas que sejam acompanhadas por cópia do respectivo B.I., caso a proposta seja apresentada por correio ou mediante exibição do referido documento, caso seja apresentada pessoalmente. È fiel depositário, que deve mostrar os bens, a pedido, a executada, Exma. Senhora Maria do Céu Pereira Cardoso Cavaco. O Agente de Execução Daniel Rafael - Céd. 2796 Rua Fonseca Cardoso, 39 - 5º Dtº - Frente - 4000-233 Porto Telf.: 22 099 42 32 – Fax: 229447876 e-mail: 2796@solicitador.net Horário de atendimento - dias úteis das 10,00 – ás 17,00

Telefone: 22 096 78 46

Tlm: 91 282 06 79 Fax: 22 096 78 45

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012 JORGE FIGUEIREDO Agente de Execução Cedula: 2090

Tribunal Judicial da Comarca de Vila Nova de Gaia – Juízo Execução Processo nº 9053/05.4TBVNG EXECUÇÃO COMUM para pagamento de quantia certa VALOR: 98.362,48€ Exequente(s): UCI, SA Estab. Financiero de Crédito Executados: Liliana Patrícia Vieira Santos Mesquita e Edmundo Bernardo Paul Fernandes Referência Interna: PE089905 2.ª Publicação

ANÚNCIO Faz-se saber que nos autos acima identificados, foi designado o dia 29 de Novembro de 2012, pelas 14h30m, para a abertura de propostas que sejam entregues até esse momento, na Secretaria do Tribunal Judicial da Comarca de Vila Nova de Gaia, sito na Rua Conselheiro Veloso da Cruz, n.º 801, 4404-502 Vila Nova de Gaia, pelos interessados na compra do seguinte bem: Verba um: Fracção autónoma designada pela letra “J” destinada a habitação sito no 1.º andar direito, com entrada pelo n.º 57 da Rua da Corredoura e garagem na sub-cave assinalada com a respectiva letra, do prédio urbano constituído em regime de propriedade horizontal sito na Rua da Corredoura, n.ºs 57 e 75, da freguesia de Oliveira do Douro, concelho de Vila Nova de Gaia, inscrito na matriz sob o n.º 5734 e descrito sob o n.º 519/19860804 na 2.ª Conservatória do Registo Predial de Vila Nova de Gaia, com o valor base de €60.000,00, sendo o bem adjudicado a quem melhor preço oferecer acima de 70% daquele valor, ou seja,€ 42.000,00. O bem foi penhorado aos Executados Liliana Patrícia Vieira Santos Mesquita e Edmundo Bernardo Paul Fernandes. Só serão aceites propostas acompanhadas de cheque visado, à ordem do Agente de Execução, no montante correspondente a 20% do valor base do bem, ou garantia bancária no mesmo valor. Os proponentes deverão indicar o seu nome completo, morada, números de Bilhete de Identidade e contribuinte e apresentar as propostas até ao dia e hora designados para a sua abertura. O Agente de Execução JORGE FIGUEIREDO Av. da República, 740, 7º, sala 73 – 4430-190 V. N. de Gaia Tel: 22 377 90 47 – Fax: 22 377 90 48 – e.mail: 2090@solicitador.net

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25 /2012 25//10 10/2012

Comarca do Baixo Vouga Oliveira do Bairro - Juízo de Média e Peq. Inst. Cível

Processo: 954/12.4T2OBR Interdição / Inabilitação N/Referência: 16181983 Data: 15-10-2012 Requerente: Ministério Público Requerido: Carlos Alberto Faria Miguel 2.ª Publicação

ANÚNCIO Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal, a ação de Interdição/Inabilitação com o n° 954/2.4T2OBR em que é requerido - Carlos Alberto Faria Miguel, solteiro, maior, nascido a 23-09-1971, em Luanda, Angola, filho de Maria de Jesus Ramos Miguel e de Alfredo Nunes Miguel, com residência na Rua Sa das Dores, 53, Silveiro, Oiã, Oliveira do Bairro, para efeito de ser decretada a sua interdição, por anomalia psíquica. O Juiz de Direito, Dr. Rodrigo Pereira da Costa A Oficial de Justiça, Maria de Lurdes Pinhal Marques


publicidade/editais

– Juízo Execução Processo n.º 1893/07.6TBVNG EXECUÇÃO COMUM para pagamento de quantia certa VALOR: 73.508,12€ Exequente(s): Caixa Geral de Depósitos, S.A. Executada: Maria Manuela Simões Peixoto, Albertina Laura da Costa Simões e José Vitorino de Sousa Peixoto N.º Processo Interno: PE133207 2.ª Publicação

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012

Juízo de Execução

Levando-se ao conhecimento do Tribunal e do credor hipotecário, nos termos e para os efeitos do art.º164.2 do CIRE, o seguinte:

ANÚNCIO/EDITAL

CITAÇÃO DE AUSENTE EM PARTE INCERTA (Artºs 244º e 248 do CPC)

O Agente de Execução JORGE FIGUEIREDO Av. da República, 740, 7º, sala 73 – 4430-190 V. N. de Gaia Tel: 22 377 90 47 – Fax: 22 377 90 48 – e.mail: 2090@solicitador.net

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012 ISABEL DUARTE Solicitadora de Execução Cédula n.º 2261

Tribunal Judicial de Vila Nova de Famalicão 3.º Juízo Cível

PROCESSO N° 1209/07.1TJVNF EXECUÇÃO COMUM EXEQUENTE: BANCO POPULAR PORTUGAL S. A EXECUTADA: JOAQUIM FERREIRA DE ALMEIDA-SOCIEDADE IMOBILIÁRIA S.A. VALOR: 306 728,406 PROC. INTERNO N° 127/2010 2.ª Publicação

ANÚNCIO Faz-se saber que, por ordem do Meritíssimo Juíz, nos autos supra identificados, foi designado o dia 27 de NOVEMBRO de 2012 pelas 14,00 horas, no TRIBUNAL JUDICIAL DE VILA NOVA DE FAMALICÃO, para a abertura de propostas em carta fechada, que sejam entregues até esse momento, na Secretaria desse Tribunal, pelos interessados na compra do seguinte bem: FRACÇÃO “BP”, T8, habitação no 3o andar esquerdo do LUGAR DE CASA NOVA, LOTE 12, RIBA DE AVE, descrito na Conservatória do Registo Predial Vila Nova de Famalicão sob o n° 399/19970205 e inscrito na matriz urbana da freguesia de RIBA DE AVE sob o artigo 1222, com o valor patrimonial de 56 408,47€, DETERMINADO NO ANO DE 2009 O bem pertence à Executada Joaquim Ferreira de AlmeidaSociedada Imobiliária SA. VALOR BASE DO BEM: 147 500,00€ VALOR MÍNIMO DA VENDA: 103 250,00€ (70% DO VALOR BASE) Só serão aceites propostas de preço superior ao valor da venda e acompanhadas, como caução, de cheque visado à ordem da Solicitadora de Execução, no montante correspondente a 20% do valor base do bem, ou garantia bancária no mesmo valor. É fiel depositário do bem, que o deve mostrar, a pedido, a Executada. 2012/10/12 A Solicitadora de Execução Isabel Duarte Rua de Ceuta n e 118 4° sala 29- 4050-190 PORTO Telefone: 222 002 432 fax.: 222 002 547 e-mail 2261@solicitador.net Horário de atendimento: 17h ás 18 h

REGULAMENTO DA VENDA ( tentativa de venda)

(na modalidade de proposta, por qualquer meio, e posteriormente confirmada por carta , via CTT( para dar certeza da apresentação), por ser a mais conveniente para o caso, e para o bom desempenho da função, economia de recursos, celeridade e transparência e certezas ) art. 164º.1, in fine Cire. (envia-se modelo de proposta para confirmação quando pedido ao AI)

1/ 2 da fracção Casa de habitação de R/C e 1º andar

35.000,00 € * 70 €

Direito à meação na viatura 97-54-GA

50.000,00 € **

2

Fax: 22 096 78 45

Prefª 892º CPC Remição 912 cpc Credores garantidos preferentes 165 cire

* Preço (mínimo): propostas só acima deste valor. ** Comissão de Credores, como órgão colegial de liquidação, deve decidir em acta. (artº 69), o valor a fixar, presumindo-se a sua adesão no silêncio, decorridos 10 dias. O mesmo se diga do credor hipotecário, nos termos do artº. 164, 2 do Cire. Mandatário do BCP: Drº António Crespos Couto. Tel : 239 835 543. Fax: 239 840 613.Mandatário do insolvente: Dr. José Miguel Marques. Tel. 232 611 251. Fax.232 105 107 3- As propostas são sempre confirmadas, via CTT (questão de certeza) até ao próximo dia 15 de Novembro de 2012, para o Apartado 47, 4634-909 Marco de Canaveses. Devem mencionar a identificação completa do proponente, fotocópia do BI/NIPC, endereço e contacto, e ainda caução efectiva de 20% da respectiva proposta,( podendo ser usado o impresso modelo que se disponibiliza) O preço e os eventuais impostos não isentos serão pagos nos 15 dias seguintes (seguidos). 4- Cada verba é vendida no estado físico e jurídico em que se encontra, sem quaisquer garantias, sendo fiel depositário o A.I., Dr. António Bonifácio, Telf. 96 435 14 42 Todos os encargos com a aquisição são da conta do comprador, nomeadamente todo o IMI em dívida, registos, alvarás, licenças, etc. 5 – Nos 10 dias seguintes ao termo do prazo para a recepção das propostas que fazem presumir a adesão a estas condições de venda, o resultado das mesmas, será comunicado pelo AI a todos os interessados e ao Tribunal, por relatório. 6 – É dado cumprimento ao artº 161º, 164º e outros do Cire, presumindo-se o acordo tácito se nada for dito, e serão atendidos os direitos de preferência / remissão / cedência de posição, etc, após a notificação dos resultados da venda aos insolventes (singulares) e interessados conhecidos, que tenham manifestado tal interesse por escrito, junto do AI, para exercerem tal direito, nos 10 dias seguintes. Verificando-se situações de empate, repetir-se-á a notificação aos interessados para que licitem entre eles, num prazo de 3 dias. 7 – Vai publicado, pelo menos, no “Primº de Janeiro,” jornal e edição on-line, gratuito, alargando a área de difusão a todo o País (e estrangeiro) e, em qualquer outro jornal, mediante sugestão de interessado. Vai, ainda, difundido por todos os investidores conhecidos do AI, habituados a compras de bens apreendidos, podendo ser utilizado o impresso, modelo proposta, usado, habitualmente, para o efeito por este AI. 8- Aceita-se qualquer outra proposta noutros termos, para ponderação do AI, mas fica a adjudicação condicionada ao parecer favorável da C. C. 9- Vai cópia à CC (existindo), presumindo-se a sua concordância, tirada do silêncio deste órgão colegial (artº 69 Cire) não se opondo, no prazo de 10 dias. 10- O(s) credor(es) hipotecário(s) é (são) convidado(s) a requerer (em) a adjudicação nos termos do artº 164.3 e 4 do Cire, no prazo e condições ali estipuladas (devendo enviar caução de 20% sob pena de ineficácia da proposta). MCN, 19.10.2012

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012

JOSUÉ SILVA Agente de Execução , C.P. 2946

Tríbunal Judicial da Póvoa de Varzim 3.º Juízo Cível

Proc. n.° 2337/09.4TBPVZ-A- 3oJuízo Cível Processo Comum Valor. 2.925,00€ Exequente: Ferreira & Leites, Lda. Executados: Pauto Sérgio Macieira Saraiva e outros Referência interna: 245/10.PVZ 2.ª Publicação

ANÚNCIO FAZ-SE SABER que nos autos acima identificados, encontra-se designado o dia 27 de Novembro de 2012, pelas 14:00 horas, no Tribunal Judicial da Comarca da Póvoa de Varzim, para abertura de propostas, que sejam entregues até esse momento, na secretaria do tribunal, pelos interessados na compra do(s) seguinte(s) bem(ns): Verba única - Fracção autónoma designada pela letra “M” correspondente ao segundo andar direito, poente, lote A, com entrada pelo poente, destinada a habitação tipo T3,e arrecadação na cave, sita na Urbanização da Sopete, bloco 3, lote A, n°. 3, freguesia e concelho da Póvoa de Varzim, descrita na Conservatória do Registo Predial da Póvoa de Varzim sob o número 154/19851112 - “M” de Póvoa de Varzim, inscrito na matriz urbana sob o artigo 6887° - “M”, pelo valor base de 40.000,00 € (quarenta mil euros). Será aceite a proposta de melhor preço acima de 70% do valor base indicado. Não houve reclamação de créditos. Póvoa de Varzim, 22 de Outubro de 2012.

DEPARTAMENTO DE PUBLICIDADE

Avaliaçã o 568º cpc 886 A – (valor de mercad)

2 Hipotecas BCP MMG 172.233,00€ 19.804,60 € Dto. A Remissão

6143 Mangualde

VPT 886A cpc €

200 €

6869 Mangualde

100 €

1

Preço mínimo a anunciar para a venda = 70%v.bas e 889.2cpc €*

100.000,00 €

Descrição

*

CRP Concelho

valor base €

Matriz Freguesia

100.000,00 €

1 – Identificação dos bens, valor e outras informações : cfr. quadro infra. 2 – Valor:

Verba

1. OBJECTO E FUNDAMENTO DA CITAÇÃO: Nos termos e para efeitos do disposto no artº 248 e ss. do Código Processo Civil, correm éditos de 30 (trinta) dias, contados da data da segunda e última publicação do anúncio, citando a executada e habilitada ausente Maria Manuela Simões Peixoto com última residência conhecida na Rua Crasto, n.º 577, 1.º frente, Valadares, Vila Nova de Gaia: na qualidade de executada: que lhe foi movido pela Exequente acima referenciada, com o pedido constante do requerimento executivo, pelo que, nos termos do nº 6 do artigo 812º e nº 1 do artigo 813º, ambos do Código Processo Civil (CPC) tem o prazo de 20 (*) dias para pagar ou para se opor à execução. Na qualidade de habilitada para no prazo de 10 dias contestar, querendo, a acção acima identificada, com o pedido constante do duplicado da petição inicial e as cópias dos documentos. O requerimento executivo, a petição inicial e os documentos encontram-se disponíveis na secretaria do Tribunal ou no escritório do Agente de Execução na morada indicada em rodapé. 2 MEIOS DE OPOSIÇÃO Nos termos do disposto no artigo 32º do C.P.C. é obrigatória a constituição de Advogado 3. COMINAÇÃO EM CASO DE REVELIA - Na qualidade de executada: Caso não se oponha à execução no prazo supra indicado e não pague ou caucione a quantia exequenda, seguem-se os termos do artigo 832 CP Civil, sendo promovida a penhora dos bens necessários para garantir o pagamento da quantia exequenda, acrescido de 10 %, nos termos do disposto no nº 3 do artigo 821º do C.P.C. - Na qualidade de habilitada: Adverte-se de que na falta de contestação pode ser verificada a invocada qualidade de herdeira e com os demais prosseguir os termos da demanda 4. INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES Sendo requerido benefício de apoio judiciário na modalidade de nomeação de patrono, deverá o citando juntar aos presentes autos, no prazo da contestação, documento comprovativo da apresentação do referido requerimento, para que o prazo em curso se interrompa até notificação do apoio judiciário. Artigo 144º do CPC. – 1. O prazo processual, estabelecido por lei ou fixado por despacho do juiz, é contínuo, suspendendo-se, no entanto, durante as férias judiciais, salvo se a sua duração for igual ou superior a seis meses ou se tratar de actos a praticar em processos que a lei considere urgentes. 2. Quando o prazo para a prática do acto processual terminar em dia em que os tribunais estiverem encerrados, transfere-se o seu termo para o primeiro dia útil seguinte. 3. Para efeitos do disposto no número anterior, consideram-se encerrados os tribunais quando for concedida tolerância de ponto. Artigo 252.º-A do CPC (Dilação) 1. Ao prazo de defesa do citando acresce uma dilação de cinco dias quando: a) A citação tenha sido realizada em pessoa diversa do réu, nos termos do nº 2 do artigo 236.º e dos nºs 2 e 3 do artigo 240.º; b) O réu tenha sido citado fora da área da comarca sede do tribunal onde pende a acção, sem prejuízo do disposto no número seguinte. 2. Quando o réu haja sido citado para a causa no território das regiões autónomas, correndo a acção no continente ou em outra ilha, ou vice-versa, a dilação é de 15 dias. • Este edital encontra-se afixado na porta do último domicilio conhecido do citando, na Junta de Freguesia respectiva e no Tribunal da última residência do citando. São também publicados dois anúncios consecutivos no Jornal “o Primeiro de Janeiro”. • Os prazos começam a contar da publicação do último anúncio.

Telefone: 22 096 78 46

Comarca do Baixo Vouga - Ovar

Pº 596/11.1TBMGL 2º Juízo Insolv: “Maria de Fátima Pais Neto” Nif: 199 602 719 Morada: Rua Francisco Rebelo Leitão, nº16, Mangualde. Mandatário: Dr. José Miguel Marques. Tel. 232 611 251. Fax.232 105 107 APENSO DA LIQUIDAÇÃO 2.ª Publicação

ANÚNCIO

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012 ANTÓNIO ARMANDO Agente de Execução Cédula n.º 1710

O Agente de Execução, (Josué Silva) praça joão XXIII, 202 4490-440 póvoa de varzim tel. 252 607 710 - fax 252 607 711 2946@solicitador .net 2946@solicitador.net

VENDE-SE Moradia no Bairro da Vilarinha (Porto) 967802480

N.° do Processo: 1543/08.3TBOVR EXECUÇÃO COMUM Exequente:Banco Espirito Santo, S.A. Executados:Alda Maria Alves Correia da Silva e outros Valor:79.373,81 € Referência interna:PE/65/2008 Data: 18 de Outubro de 2012 2.ª Publicação

EDITAL OBJECTO DO EDITAL Nos autos acima identificados foi designado o dia 23 de Novembro de 2012, pelas 10.00 horas, para a abertura de propostas em carta fechada, que sejam entregues até esse momento, na Secretaria deste Tribunal, sito na Rua Alexandre Herculano 3880 - 146 Ovar pelos interessados na compra do(s) seguinte(s) bem/bens. TIPO DE BEM: Imóvel DESCRIÇÃO: Urbano - Fracção autónoma designada pela letra “A”, destinada a habitação correspondente ao 1.º andar, com garagem na cave e logradouro na parte posterior para quintal. Registada na Conservatória sob o n.º. 867-A artigo Urbano 1824 da freguesia de Maceda. PENHORADO A: Executados: José Manuel Pereira da Silva e Alda Maria Alves Correia da Silva. Domicilio: Rua do Outeiro, 89 - 1 - 3885 Maceda - Ovar. Exequente: Banco Espirito Santo, S. A, Executados: José Manuel Pereira dá Silva e Alda Maria Alves Correia da Silva. VALOR BASE: O valor base da venda é de 56.695.59 euros, sendo o valor a anunciar 70%, ou seja 39.686.91 euros. FIEL DEPOSITÁRIO: Executados: José Manuel Pereira da Silva Domicilio: Rua do Outeiro, 89 - 1o - 3885 Maceda - Ovar. O Agente de Execução Rua de Ceuta n e 118 4° sala 29- 4050-190 PORTO Telefone: 222 002 432 fax.: 222 002 547 e-mail 2261@solicitador.net Horário de atendimento: 17h ás 18 h

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012

PUBLICIDADE (Art° 5o DL108/2006 ) Processo: 355/12.4TBSTS Referência: 7957638 Partes: Autor: Manuel Moreira & Cia., Lda. Réu: DESAFIO A CORAGEM - Construções, Lda e outro(s)... Ação de Processo Sumário 2.ª Publicação

ANÚNCIO No Tribunal Judicial de Santo Tirso, 1o Juízo Cível e nos autos acima identificados, correm éditos de 30 dias, contados da data da publicação deste anúncio, citando: Réu: DESAFIO A CORAGEM - Construções, Lda, NIF 507900510, domicilio: R. D. João 1o, 241,2o Drt, Matosinhos, 4450-165 Matosinhos; Réu: Maria Alice Cardoso Cabral Silva Rodrigues, filha de Álvaro da Silva Casal e de Emilia das Dores Cardoso, nascida em 1210-1958, concelho de Matosinhos, freguesia de Custóias [Matosinhos]NIF - 146850416, BI - 5859905, domicilio: Avª. Fabril do Norte, 1350, 1°Esq. Frente, 4460-316 Senhora da Hora Réu: António Fernando da Silva Rodrigues, portador do NIF 165577762, domicílio: Av.ª Fabril do Norte, 1350, 1o Esq. Frente, 4460-315 Senhora da Hora com últimas residências conhecidas nas moradas acima indicada(s) para, no prazo de 20 dias, decorrido que seja o dos éditos, contestar, querendo, a acção, com a cominação de que a falta de contestação importa a confissão dos factos articulados pelo(s) autores) e que em substância o pedido consiste em serem os Réus solidariamente condenados a pagar, respectivamente, o Réu: Desafio a Coragem - Construções, Lda., 387,46€ e os Réus: Maria Alice Cardoso Cabral Silva Rodrigues e António Fernando da Silva Rodrigues, 683,85€ , acrescidos de juros de mora, desde a propositura da presente ação até efetivo pagamento, tudo como melhor consta do duplicado da petição inicial que se encontra nesta Secretaria, à disposição dos citandos. O prazo acima indicado suspende-se, no entanto, nas férias judiciais. Terminando o prazo em dia que os tribunais estiverem encerrados, transfere-se o seu termo para o primeiro dia útil. Fica advertido de que é obrigatória a constituição de mandatário judicial. Santo Tirso, 02-10-2012 A Juiz de Direito Dra. Susana Ribeiro A Oficial de Justiça Natalícia Mendes

O PRIMEIRO DE JANEIRO

Quer anunciar ao melhor preço

?

Telefone: 22 096 78 46 Tlm: 91 282 06 79 Fax: 22 096 78 45 email: conceicao.carvalho@oprimeirodejaneiro.pt

www.oprimeirodejaneiro.pt

Tribunal Judicial da Comarca de Vila Nova de Gaia

ANTÓNIO BONIFÁCIO (Lic.º Dtº. U. Coimbra) ADMINISTRADOR DE INSOLVÊNCIA * (c. idf. 369-DGAJ-MJ) Telm. 96 435 14 42 ** antonio.bonifacio@sapo.pt (m/refª 398.5)

www.oprimeirodejaneiro.pt

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25/10/2012 JORGE FIGUEIREDO Agente de Execução Cedula: 2090

O Primeiro de Janeiro | 19

www.oprimeirodejaneiro.pt

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012


publicidade/editais

20 | O Primeiro de Janeiro

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25 /2012 25//10 10/2012

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25 /2012 25//10 10/2012

Juízos Cíveis do Porto

Tribunal de Família e Menores de Coimbra

2.º Juízo Cível

Processo: 267/12.1TMCBR Divórcio Sem Consentimento do Outro Cônjuge Autor: Paula Alexandra Moreira da Silva Figueiredo Réu: Mário Jorge de Almeida Figueiredo 2.ª Publicação

Processo: 1629/12.0TJPRT Interdição / Inabilitação N/Referência: 11360837 Data: 10-10-2012 Requerente: Serviços do Ministério Público-Varas Cíveis do Porto Requerido: Joaquim Fernando Gomes Nunes

ANÚNCIO Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal, a ação de Interdição/inabiiitação em que é requerido Joaquim Fernando Gomes Nunes, com residência em domicílio: Centro Hospitalar Conde Ferreira, Rua Costa Cabral, N.º1211, Porto, 4200-227 Porto, para efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica. A Juiz de Direito, Dr(a). Alexandra Lage O Oficial de Justiça, Joaquim Carvalho

2.º Juízo Cível

ANÚNCIO

Nos autos acima identificados, correm éditos de 30 dias, contados da data da segunda e última publicação do anúncio, citando o réu, Mário Jorge de Almeida Figueiredo, com última residência conhecida em: City Residence, 80 Avenue George Clémence, BuySur-Marne, 94360 França, para no prazo de 30 dias, decorrido que seja o dos éditos, contestar, querendo, a presente acção, com a indicação de que a falta de contestação não importa a confissão dos factos articulados pelo(s) autor(es) e que em substância o pedido consiste, tudo como melhor consta do duplicado da petição inicial que se encontra nesta Secretaria, à disposição do citando. Fica advertido de que é obrigatória a constituição de mandatário judicial. Coimbra, 18-10-2012 N/Referência: 1362809 O Juiz de Direito, Dr(a). Helena Lamas O Oficial de Justiça, Fernanda Neto

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25 /2012 25//10 10/2012

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25 /2012 25//10 10/2012

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25 /2012 25//10 10/2012

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25 /2012 25//10 10/2012

Juízos Cíveis do Porto

Juízos Cíveis do Porto

Juízos Cíveis do Porto

Juízos Cíveis do Porto

2.º Juízo Cível

2.º Juízo Cível

3.º Juízo Cível

1.º Juízo Cível

Processo: 1272/12.3TJPRT Interdição / Inabilitação N/Referência: 11366868 Data: 15-10-2012 Requerente: Serviços Ministério Publico das Varas Civeis do Porto Requerido: Silvia Licéria Pereira de Almeida

Processo: 1663/12.0TJPRT Interdição / habilitação N/Referência: 11366287 Data: 15-10-2012 Requerente: Serviços do Ministério Público-Varas Cíveis do Porto Requerido: Sara Dores Loureiro

Processo: 1592 12.7TJPRT Interdição / Inabilitação N/Referência: 11367015 Data: 15-10-2012

Processo: 1563/12.3TJPRT Interdição / Inabilitação N/Referência: 11368561 Data: 16-10-2012 Requerente: Serviços do Ministério Público do Juízos Cíveis do Porto Requerido: Ruslan Trypadush

ANÚNCIO

ANÚNCIO

Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal, a ação de Interdição/lnabilitação em que é requerido Silvia Licéria Pereira de Almeida, com residência em domicílio: Abrigo de Nossa Senhora da Esperança, Rua de Santa Catarina, 935, Porto, 4000-455 Porto, para efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica. A Juiz de Direito, Dr(a). Alexandra Lage

Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal, a ação de Interdição/lnabilitação em que é requerido Sara Dores Loureiro, com residência em domicilio: Av. da Boavista, 2112 Hab. 35 Ramalde, Porto, 0000-000 Porto, para efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia píquica. O Juiz de Direito, Dr(a). Alexandra Lage

O Oficial de Justiça, Joaquim Carvalho

A Oficial de Justiça, Graça Bento

ANTES DE PUBLICAR, CONSULTE-NOS. Telefone: 22 096 78 46 Tlm: 91 282 06 79 Fax: 22 096 78 45 email: conceicao.carvalho@oprimeirodejaneiro.pt

ANÚNCIO Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal, a ação de Interdição/lnabilitação em que é requerido Pedro Miguel Silva Rodrigues Carvalho, com residência: Casa do Vale, Rua Souto de Contumil S/n, 4350-330 Porto, para efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica. A Juiz de Direito, Dr(a). Cláudia Cristina Moreira Salazar A Oficial de Justiça, Maria Eugénia

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25 /2012 25//10 10/2012

ANUNCIO DE VENDA DE IMÓVEL ATRAVÉS DE PROPOSTA EM CARTA FECHADA

ANÚNCIO Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal, em 21/ 09/2012, a ação de Inabilitação em que é requerido Ruslan Trypadush, nascido em 27-02-1971, a residir no Centro Hospital Conde Ferreira, Rua Costa Cabral, 1211, 4200-227 Porto, para efeito de ser decretada a sua Inabilitação por Anomalia Psíquica. A Juiz de Direito, Dr(a). Mónica Alexandra da Silva Oliveira A Oficial de Justiça, Maria da Conceição Carvalho

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25 /2012 25//10 10/2012

Juízos Cíveis do Porto

Juízos Cíveis do Porto

2.º Juízo Cível

1.º Juízo Cível

Processo: 1647/12.8TJPRT Interdição / Inabilitação N/Referência: 11364072 Data: 11-10-2012 Requerido: João da Silva Pereiras

Processo: 1605/12.2TJPRT Interdição / Inabilitação N/Referência: 11350991 Data: 01-10-2012 Requerente: Serviços do Ministério Público-Varas Cíveis do Porto Requerido: Sérgio Manuel de Freitas Castro Leite

ANÚNCIO Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal,a ação de Inabilitação em que é requerido João da Silva Pereira, nascido em 27 de Março de 1941, na freguesia de Santa Maria da Sardoura, Castelo de Paiva, com residência em domicílio: Centro Hospitalar Conde Ferreira, Rua Costa Cabral, N 2 1211, Porto, 4200-227 Porto, para efeito de ser decretada a sua Inabilitação por Anomalia Psíquica. A Juiz de Direito, Dr(a). Virgínia Maria Correia Martins A Oficial de Justiça, Irene Azevedo

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 25 /2012 25//10 10/2012

Juízos Cíveis do Porto 1.º Juízo Cível Processo: 1473/12.4TJPRT Interdição/Inabilitação N/Referência: 11349706 Data: 01-10-2012 Requerente: Ministério Publico Porto Requerido: Carlos Fernando Martins da Cruz

ANÚNCIO Faz-se saber que foi distribuída, em 07/09/2012, neste tribunal, a ação de Interdição em que é requerido Carlos Fernando Martins da Cruz, nascido em 26/08/1962, a residir no Centro Hospitalar Conde Ferreira, Rua Costa Cabral, 1211, 4200-227 Porto, para efeito de ser decretada a sua interdição por Anomalia Psíquica. A Juiz de Direito, Dr(a). Mónica Alexandra Silva Oliveira A Oficial de Justiça, Maria da Conceição Carvalho

TRIBUNAL JUDICIAL DA COMARCA DE VALONGO Acção executiva sob a forma processo comum Processo n.° 457/11.4TBVLG - 3° Juízo Cível Exequente: Banco Popular Portugal, S.A Executados: Marlene Andreia Dias Fonseca e Raul Jorge Silva Moreira Valor da Execução: 119.854,98€ Referência Interna: PE-014/2011 2.ª Publicação FAZ-SE SABER que nos autos acima identificados, foi designado o dia 13 de Novembro de 2012 pelas 9:00 horas no 3o Juízo Cível do Tribunal Judicial da Comarca de Valongo, para a abertura de propostas em carta fechada, que sejam entregues até esse momento, na secretaria desse Tribunal, pelos interessados na compra do seguinte bem: Verba única - Prédio urbano - Fracção Autónoma designada pela letra “AV” - T2 -Habitação no 1o andar esquerdo traseiras na Rua Eduardo Joaquim Reis Figueira n° 1150 e aparcamento ao nível da cave, correspondente “27 AV” com entrada pela Rua do Solgidro n° 195-C, da freguesia e concelho de Valongo inscrito na respectiva matriz predial sob o artigo 6553 “AV” Descrito na Conservatória do Registo Predial de Valongo sob o n.° 4324 “AV”. VALOR BASE DO BEM: 78.571,43€ VALOR MÍNIMO DA VENDA: 55.000,00 € (70% DO VALOR BASE) Só serão aceites propostas de preço superior ao valor da venda e acompanhadas, como caução, de cheque visado, à ordem da Agente de Execução, no montante correspondente a 20% do valor base do bem ou garantia bancária no mesmo valor. O bem pertence aos executados Marlene Andreia Dias Fonseca e Raul Jorge Silva Moreira. É fiel depositário, que o deve mostrar, a pedido, os executados. Encontra-se afixado edital na porta do imóvel, na respectiva Junta de Freguesia e no Tribunal. Valongo, 19 de Outubro de 2012 A Agente de Execução,

ANÚNCIO Faz-se saber que foi distribuída neste tribunal, a ação de Interdição/lnabilitação em que é requerido Sérgio Manuel de Freitas Castro Leite, solteiro, nascido a 19/ 05/1973, com residência no Centro Hospitalar Conde de Ferreira, Rua Costa Cabral, 1211, 4200-000 Porto, para efeito de ser decretada a sua interdição por anomalia psíquica. O Juiz de Direito, Dr(a). João Bernardo Peral Novais A Oficial de Justiça Teresa Carvalho, Ferreira

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 26/10/2012 MARGARIDA FERREIRA Solicitadora de Execução Cédula n.º 2927

Rua do P ego n° 60 - 4440-357 Sobrado V AL ONGO TTelf elf ax 22 415 43 04 Pego VAL ALONGO elf.. F Fax -Telm. 918551333 E-mail: 2927@solicitador.net

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 26/10/2012 LURDES RIBEIRO AZENHA Agente de Execução Cédula n.º 3284

Tribunal Judicial da Comarca Vila Nova de Gaia - Juízo de Execução Proc: 4600/04.1TBVNG Execução para pagamento de quantia certa EXEQUENTE(S): Banco Espírito Santo, S.A. EXECUTADO(S): Mariana Gouveia Leite Processo Interno: PE3/2006 2.ª Publicação

ANÚNCIO Faz-se saber que nos autos acima identificados, foi designado o dia 19 de Dezembro de 2012 pelas 14h00m, para a abertura de propostas que sejam entregues até esse momento, na Secretaria do Tribunal Judicial de Vila Nova de Gaia, sito na Rua Conselheiro Veloso da Cruz, nº 801, 4404-502 Vila Nova de Gaia, pelos interessados na compra do(s) seguinte(s) bem(s): Verba um: Fracção autónoma designada pela letra “F”, correspondente a uma habitação no 2.º andar direito frente com entrada pelo n.º 77 e lugar de garagem na cave devidamente assinalada com a respectiva letra, do prédio urbano em regime de propriedade horizontal sito na Travessa Senhor de Matosinhos, n.º 75 a 81, da freguesia de Santa Marinha, Concelho de Vila Nova de Gaia, inscrito na matriz sob o artigo n.º 7322.º-F, e descrito na 1.ª Conservatória do Registo Predial de Vila Nova de Gaia n.º 00454/110388-F, com o valor base atribuído de €52.500,00, sendo que o bem será adjudicado a quem melhor preço oferecer, cujo valor seja igual ou superior a 70% do valor base referido, ou seja, €36.750,00. Só serão aceites propostas acompanhadas de cheque visado, à ordem da Agente de Execução, no montante correspondente a 20% do valor base, ou garantia bancária no mesmo valor. É depositária a Executada. A Solicitadora de Execução LURDES RIBEIRO AZENHA Av. da República, 740, 7º, sala 73 – 4430-190 V. N. de Gaia Tel: 223779046 – Fax: 223779048 – e.mail: 3284@solicitador.net

PUBLICIDADE PORTO - R. STA CATARINA, N.º 489 E mail: conceicao.carvalho@oprimeirodejaneiro.pt

Tlf. 22 096 78 46 Tlm. 91 282 06 79

Serviços de Lisboa Tlf. 21 2902452 Tlm. 91 8520111 Email:elsanovais@oprimeirodejaneiro.pt


Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

publicidade/editais

O Primeiro de Janeiro | 21


agenda

22 | O Primeiro de Janeiro

Telefones Úteis Hospitais

Farmácias de serviço Serviço permanente

Santo António Tel. 222 077 500 Linha Azul 222 084 601 São João Tel. 225 512 100 Pediátrico Maria Pia Tel. 226 089 900 Linha Azul 226 099 674 Maternidade Júlio Dinis Tel. 226 087 400 Psiquiátrico Conde Ferreira Tel. 225 022 031 Magalhães Lemos Tel. 226 192 400 Privados Ordem do Carmo Tel. 222 008 113

PORTO PERMANENTE Barreiros – Rua de Serpa Pinto, 10 (Ramalda Alta) – Tel. 228 349 150 Moreno – Lg. de S. Domingos, 42/44 (ao Mercado Ferreira Borges) – Tel. 222 003 543 Azevedo – Rua de Azevedo, 132 – Tel. 225 305 566 MAIA Álvaro Agante – Avª D. Manuel II, 1386 – Vermoim – Tel. 229 419 854 REFORÇO Mar tins da Costa – Rua do Calvário, 35 – Águas Santas – Tel. 229 714 828 VALONGO Central – Av.ª 5 de Outubro, 57 / 4440-503 Valongo Tel. 224 220 111

Ordem da Lapa Tel. 225 502 828 Ordem da Trindade Tel. 222 083 656 Prelada - Tel. 228 330 600 Militar Reg. Nº1 Tel. 226 063 011/ 12/13 Santa Maria Tel. 225 504 844 São Francisco Tel. 222 008 441 CONCELHO DE MATOSINHOS Distrital -Tel. 229 372 091 Pedro Hispano Tel. 229 391 000 Linha Azul 229 391 100 CONCELHO DE V. N. GAIA Eduardo Santos Silva Tel. 227 865 100 227 839 001 Vila Nova de Gaia Tel. 223 778 100/ 223 754180

GONDOMAR Silva Dias – Rua da Ranha, 372 – Rio Tinto – Tel. 224 862 926 Magalhães – Rua de S. Pedro da Cova, 904 – S. Pedro da Cova – Tel. 224 631 102 MATOSINHOS E. Falcão – Rua Moinho de Vento, 227/33 – Leça da Palmeira – Tel. 229 952 680 Nova – Rua Cândida dos Reis, 818 – Custóias – Tel. 229 558 643 VILA NOVA DE GAIA PERMANENTE São Félix - R São Félix 940, S.Félix Marinha 4405-407 São Félix da Marinha Tel:227 538 783 D’Arrábida - CC Arrabida Shopping, Lj 030 Praceta Henrique Moreira

4400-346 São Pedro da Afurada Gonçalves - Avenida São Salvador 233, Seixezelo 4415-943 Tel:227 640 009 Da Misericórdia – Rua Capitão Salgueiro Maia, 303 – Vilar de Andorinho – Tel. 227 828 971 AMARANTE Amarante – Av.ª 1.º de Maio / Edifício Mirante / 4600-013 Amarante Tel. 255 422 449 FELGUEIRAS J. Reis – Rua Rebelo Carvalho / 4610-212 Felgueiras Tel. 255 922 640 LOUSADA Fonseca – Rua Santo António, 554 – Silvares / 4620-651 Lousada Tel. 255 912 141 MARCO DE CANAVESES Farmácia Cabanelas - Lugar de Eiro Soalhães - Tel.:255511565 PAREDES Lopes Caçola – Praceta Jaime P. Moura, Loja 35 4620-030 Lousada Tel. 255 811 673 PENAFIEL Sameiro – Rua D. António F Gomes, 230-B – Tel. 255 713 071/2/3 SANTO TIRSO Central – Tel. 252 852 923 TROFA Trofense – Rua Costa Ferreira, C. C. Loja 2 – Tel. 252 412 543

Banda Desenhada

ZÉ do boné

Sr. Perfeito

Passatempos

Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

Televisão Hoje

Amanhã

RTP1

RTP1

06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Praça da Alegria 13:00 Jornal da Tarde 14:15 Vidas em Jogo 15:15 Portugal no Coração 18:00 Portugal em Direto 19:05 O Preço Certo 20:00Telejornal 21:00 Linha da Frente"Para Lá do Limite" uma reportagem da jornalista Rita Ramos 21:45 Decisão Final 22:45 Mário Viegas (Documentário) 23:45 5 Para a Meia-Noite 01:00 Quinze Pontos na Alma (Cinema Português) 02:45 Ribeirão do Tempo 04:15 Televendas 06:05 Nós

06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Praça da Alegria 13:00 Jornal da Tarde 14:15 Vidas em Jogo 15:15 Portugal no Coração 18:00 Portugal em Direto 19:05 O Preço Certo 19:55 Direito de Antena 20:00 Telejornal 21:00 Sexta às 9 21:45 Decisão Final 22:45 Portugueses Pelo MundoBudapeste 23:45 5 Para a Meia-Noite 00:45 Arma Mortífera 4 (Filme) 02:45 Ribeirão do Tempo 04:15 Televendas 06:05 Mudar de Vida

RTP2 07:00 Zig Zag 13:45 República do Saber 14:00 Sociedade Civil 15:30 Diário Câmara Clara (R/) 15:45 Universidade Aberta (R/) 16:10 National Geographic (R/) 17:00 Zig Zag 18:00 A Fé dos Homens 18:30 Duas Miúdas nas Lonas 19:00 Iniciativa 19:30 Capital 20:00 Zig Zag 21:00 National Geographic 22:00 Hoje 22:37 Diário Câmara Clara 22:45 Ossos 23:30 Encruzilhada (Doc) 00:15 Capital (R/) 00:45 Janela Indiscreta com Mário Augusto (R/) 01:15 Iniciativa (R/) 01:45 Euronews 03:45 24 Horas 05:15 Diário Câmara Clara (R/) 05:30 Sociedade Civil (R/)

07:00 Zig Zag 13:45 República do Saber 14:00 Sociedade Civil 15:30 Diário Câmara Clara (R/) 15:45 Com Ciência (R/) 16:10 National Geographic (R/) 17:00 Zig Zag 18:00 A Fé dos Homens 18:30 Duas Miúdas nas Lonas 19:00 Consigo 19:30 A Entrevista de Maria Flor Pedroso 20:00 Zig Zag 21:00 National Geographic 22:00 Hoje 22:37 Diário Câmara Clara 22:45 Sob Suspeita 23:30 Contra a Corrente (Doc) 00:15 Palcos - Tito Paris em Cabo Verde 01:15 Consigo (R/) 01:45 A Entrevista de Maria Flor Pedroso (R/) 02:15 Euronews 03:45 24 Horas 05:00 Diário Câmara Clara (R/) 05:30 Sociedade Civil (R/)

SIC

SIC

06:00 Jornal de Síntese 07:00 Edição da Manhã 08:40 Cartas da Maya - O Dilema 10:15 Querida Júlia 13:00 Primeiro Jornal 14:25 Toca a Mexer - Diário 14:50 Podia Acabar o Mundo 15:55 Boa Tarde 18:00 Liga Europa: Genk X Sporting 20:00 Jornal da Noite 21:45 Dancin' Days 22:45 Gabriela 23:30 Avenida Brasil 00:15 Toca a Mexer - Diário 00:30 Mentes Criminosas - Conduta Suspeita 01:30 Cartaz Cultural 02:40 The Walking Dead 03:00 Maré Alta 03:45 Televendas

06:00 Jornal de Síntese 07:00 Edição da Manhã 08:40 Cartas da Maya - O Dilema 10:15 Querida Júlia 13:00 Primeiro Jornal 14:25 Toca a Mexer - Diário 14:50 Podia Acabar o Mundo 15:55 Boa Tarde 19:00 Fina Estampa 20:00 Jornal da Noite 21:45 Dancin' Days 22:45 Gabriela 23:30 Avenida Brasil 00:15 Toca a Mexer - Diário 00:30 Mentes Criminosas - Conduta Suspeita 01:30 Investigação Criminal Los Angeles 02:30 Volante 03:00 Maré Alta 03:45 Televendas

TVI

Vou-me embora porque sou um homem independente- pus na minha mala tudo o que preciso

Só não pus roupa limpa, camisas e meias porque não sei onde as guardas

RTP2

06:30 Diário da Manhã 10:15 Você na TV! 13:00 Jornal da Uma 14:30 Tempo de Viver 16:00 A Tarde é Sua 18:00 Vídeo Pop 19:00 Casa dos Segredos 3 - Diário da Tarde 20:00 Jornal das 8 21:30 Casa dos Segredos 3 - Diário 22:15 Louco Amor 23:30 Doce Tentação 00:15 Casa dos Segredos 3 - Extra 01:45 Autores III 02:45 Mistura Fina 05:00 TV Shop

TVI 06:30 Diário da Manhã 10:15 Você na TV! 13:00 Jornal da Uma 14:30 Tempo de Viver 16:00 A Tarde é Sua 18:00 Casa dos Segredos 3 - Diário da Tarde 19:00 Doida por Ti 20:00 Jornal das 8 21:15 Euromilhões 21:30 Casa dos Segredos 3 - Diário 22:15 Louco Amor 23:30 Doce Tentação 00:15 Casa dos Segredos 3 - Extra 01:45 Big Game 02:45 Mistura Fina 04:45 TV Shop


Quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

agenda

O Primeiro de Janeiro | 23

Cinemas PORTO DOLCE VITA Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 21h20, 00h35 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 14h, 16h30, 19h (V.Port./3D) Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 22h, 00h35 Os Smurfs M/6 Sessões: 12h50, 15h30, 18h30 (V.Port./3D) Um Dia M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 19h05, 21h50, 00h30 Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 12h30, 15h10, 17h50, 21h10, 23h50 Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h20, 16h, 18h40, 21h30, 00h10 Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h, 15h40, 18h50, 21h40, 00h25 Assim é o Amor M/12 Sessões: 12h40, 15h25, 18h10, 21h, 23h50 MAIA MAIASHOPPING Os Smurfs M/6 Sessões: 13h30, 16h, 18h40, 21h20, 23h50 (V.Port./3D) Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h20, 16h20, 19h, 21h50, 00h35 Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 21h10, 00h10 Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 13h40, 16h30, 19h10, 21h40, 00h20 Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h10, 15h50, 18h50, 21h30, 00h30 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 13h50, 16h10, 18h30 (V.Port.) NORTESHOPPING Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 19h10, 22h30 Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 12h40, 15h10, 18h10, 22h, 00h35 O Último Destino 5 M/16 Sessões: 13h10, 15h30, 18h20, 21h40, 00h30 Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h, 16h, 18h50, 22h, 00h45 Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 21h50, 00h25 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 10h50, 13h20, 15h50, 18h40 (V.Port./3D) Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 21h10, 23h40 Os Smurfs M/6 Sessões: 10h30, 12h50, 15h20, 18h (V.Port./3D) Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h15, 15h40, 18h30, 21h30, 00h10 Um Dia M/12 Sessões: 13h40, 16h20, 19h, 21h20, 23h50 MATOSINHOS MAR SHOPPING O Último Destino 5 M/16 Sessões: 13h40, 16h20, 19h10, 22h, 00h30 Green Lantern - Lanterna Verde M/12 Sessões: 22h45 Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h20, 16h, 18h40, 21h50, 00h25 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 12h40, 15h10, 17h40, 20h (V.Port./3D)

Sem Prada nem Nada M/12 Sessões: 21h20, 24h Os Smurfs M/6 Sessões: 13h10, 15h50, 18h30 (V.Port.) Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 12h50, 15h30, 18h20, 21h30, 00h10 Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 13h, 15h40, 18h10, 21h, 23h40

Assim é o Amor M/12 Sala: Sala 10 Sessões: 13h50, 16h35, 19h20, 22h, 00h40 Chefes Intragáveis M/12 Sala: Sala 11 Sessões: 14h10, 16h40, 19h15, 21h45, 00h20

Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 18h50, 21h40, 00h20 )

Conan, o Bárbaro M/12 Sala: Sala 12 Sessões: 14h05, 16h45, 19h20, 21h55, 00h35

VILA NOVA DE GAIA LUSOMUNDO GAIASHOPPING Carros 2 M/6 Sessões: 13h15, 15h45 (V.Port./3D)

Conan, o Bárbaro M/12 Sala: Sala 13 Sessões: 13h45, 16h20, 18h55, 21h35, 00h15 (2D)

Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 18h25, 20h55, 24h

Bem-vindo ao Sul M/12 Sala: Sala 14 Sessões: 14h15, 16h40, 19h10, 21h40, 00h10

Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h, 15h50, 18h50, 21h55, 00h35 Super M/12 Sessões: 21h50, 00h25 Os Smurfs M/6 Sessões: 13h05, 15h35, 18h15, 20h50, 23h50 (V.Port./3D) Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 12h55, 15h40, 18h40, 21h30, 00h10 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 12h55, 15h, 17h20, 19h40 (V.Port.) Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 19h, 21h45, 00h40 Animais Unidos M/6 Sessões: 12h45, 14h55, 17h10, 19h25 (V.Port./3D) Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2 M/12 Sessões: 21h40, 00h30

Os Smurfs M/6 Sala: Sala 15 Sessões: 14h, 16h30, 18h55 (V.Port.), 21h20, 24h Amigos Coloridos M/12 Sala: Sala 16 Sessões: 13h50, 16h20, 18h50, 21h45, 00h25 Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2 M/12 Sala: Sala 17 Sessões: 15h, 17h55, 21h25, 00h15 Animais Unidos M/6 Sala: Sala 18 Sessões: 14h10, 16h20 (V.Port./3D) Green Lantern - Lanterna Verde M/12 Sala: Sala 18 Sessões: 18h35, 21h15, 00h10 A Melhor Despedida de Solteira M/12 Sala: Sala 19 Sessões: 13h50, 16h35 Super 8 M/12 Sala: Sala 19 Sessões: 19h20, 21h55, 00h30 Um Dia M/12 Sala: Sala 20 Sessões: 14h, 16h40, 19h10, 22h, 00h40

Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 12h50, 15h05, 17h25, 19h45, 22h, 00h20 Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h25, 16h05, 18h45, 21h20, 00h15 UCI ARRÁBIDA 20 O Último Destino 5 M/16 Sala: Sala 1 Sessões: 14h, 16h30, 19h, 21h35, 00h35

GONDOMAR LUSOMUNDO - PARQUE NASCENTE Os Smurfs M/6 Sessões: 13h25, 16h, 18h35, 21h10, 23h50 (V.Port.)

O Último Destino 5 M/16 Sessões: 13h50, 16h20, 19h30, 22h, 00h30

Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sala: Sala 2 Sessões: 13h40, 15h50 (V.Port.), 18h, 20h10 (V.Port./3D) Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sala: Sala 3 Sessões: 13h55, 16h25, 18h55, 21h25, 24h

Amigos Coloridos M/12 Sessões: 12h50, 15h20, 17h50, 21h20, 24h

Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sala: Sala 4 Sessões: 14h10, 16h40, 19h05, 21h35, 00h05

Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 13h10, 15h30, 18h (V.Port./3D) Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 15h, 17h40, 20h30, 23h Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h, 15h40, 18h25, 21h, 00h05

Larry Crowne M/12 Sala: Sala 6 Sessões: 18h30

Um Dia M/12 Sessões: 14h10, 16h45, 19h20, 22h10, 00h45

Tinhas Mesmo Que Ser Tu M/12 Sala: Sala 6 Sessões: 13h50, 16h10, 21h30, 00h15

Sem Prada nem Nada M/12 Sessões: 21h50, 00h20

A Árvore da Vida M/16 Sala: Sala 7 Sessões: 18h45

Carros 2 M/6 Sessões: 13h40, 16h25, 19h (V.Port.)

Sem Remorsos M/12 Sala: Sala 7 Sessões: 14h05, 16h25, 21h40, 00h10

Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 14h30, 17h30, 20h40, 23h40

Carros 2 M/6 Sala: Sala 8 Sessões: 13h40 (V.Port.)

Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 14h45, 17h15, 20h, 22h30

Eu Vi o Diabo M/16 Sala: Sala 8 Sessões: 16h10, 19h05, 22h, 00h55

Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h15, 15h50, 18h40, 21h40, 00h25

TODO O TERRITÓRIO: Céu pouco nublado, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral oeste até ao final da manhã e em especial a norte do Cabo Raso. A partir do meio da tarde, aumento de nebulosidade na região Norte. Vento fraco (inferior a 15 km/h), soprando temporariamente moderado (15 a 25 km/h) de noroeste no litoral oeste a sul do Cabo Raso durante a tarde. Neblina ou nevoeiro matinal nas regiões do litoral. Pequena descida da temperatura máxima nas regiões Norte e Centro. MADEIRA: Períodos de céu muito nublado. Aguaceiros e possibilidade de ocorrência de trovoada. Vento fraco a moderado (10 a 25 km/h) do quadrante sul, tornando-se do quadrante oeste a partir da tarde. AÇORES: GRUPO OCIDENTAL - Períodos de céu muito nublado com boas abertas. Aguaceiros, mais frequentes durante a madrugada e manhã. Vento leste moderado (20/30 km/h), tornando-se fresco (30/40 km/h) com rajadas até 55km/h, rodando para nordeste. GRUPO CENTRAL - Céu geralmente muito nublado. Aguaceiros, que poderão ser FORTES a partir da tarde. Possibilidade de trovoadas. Vento leste bonançoso (10/20 km/h), tornando-se moderado (20/30 km/h) e rodando para nordeste. GRUPO ORIENTAL - Períodos de céu muito nublado com boas abertas, aumentando de nebulosidade ao longo da manhã. Aguaceiros, que poderão ser FORTES a partir da tarde. Possibilidade de trovoadas. Vento leste bonançoso (10/20 km/h).

TODO O TERRITÓRIO: Períodos de céu muito nublado. Aguaceiros nas regiões a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela e em especial no Minho e Douro Litoral. Vento em geral fraco (inferior a 20 km/h) do quadrante oeste, soprando temporariamente moderado (20 a 30 km/h) de sudoeste nas terras altas das regiões Norte e Centro. Neblina ou nevoeiro matinal nas regiões do litoral. Pequena descida da temperatura máxima na região Sul e no interior Norte e Centro. MADEIRA:Períodos de céu muito nublado. Possibilidade de ocorrência de aguaceiros fracos. Vento em geral fraco (inferior a 20 km/h) predominando de noroeste, tornando-se moderado a forte (25 a 40 km/h) nas zonas montanhosas a partir da tarde. AÇORES: GRUPO OCIDENTAL - Períodos de céu muito nublado com boas abertas. Aguaceiros, mais frequentes durante a madrugada e manhã. Vento leste moderado (20/30 km/h), tornando-se fresco (30/40 km/h) com rajadas até 55km/h, rodando para nordeste. GRUPO CENTRAL - Céu geralmente muito nublado. Aguaceiros, que poderão ser FORTES a partir da tarde. Possibilidade de trovoadas. Vento leste bonançoso (10/20 km/h), tornando-se moderado (20/30 km/h) e rodando para nordeste. GRUPO ORIENTAL - Períodos de céu muito nublado com boas abertas, aumentando de nebulosidade ao longo da manhã. Aguaceiros, que poderão ser FORTES a partir da tarde. Possibilidade de trovoadas. Vento leste bonançoso (10/20 km/h).

Três provas especiais de classificação (PEC), além da superespecial noturna, tudo num total de 57,88 quilómetros contra o cronómetro, completam o “7.º Rali Cidade de Gondomar/Sistelmar”, prova a contar para o Campeonato Open de Ralis, que se disputa nos próximos dias 26 e 27 de outubro. A sétima edição do Rali Cidade de Gondomar arranca no dia 26, pouco depois das 21 horas, com a primeira PEC – a superespecial de Gondomar, com 1.600 metros de extensão. No dia seguinte, pela manhã, os concorrentes cumprirão três provas especiais – Gens/Covelo (6,93 quilómetros), Medas (8,97 quilómetros) e Vilarinho (12,24 quilómetros), esta última a repetir, à tarde, e que estabelecerá, em definitivo, a tabela classificativa. Organizado pelo Gondomar Automóvel Sport, o Rali conta com o apoio do Pelouro do Desporto da Câmara Municipal de Gondomar.

Green Lantern - Lanterna Verde M/12 Sessões: 21h15, 24h

Sem Prada nem Nada M/12 Sala: Sala 5 Sessões: 14h10, 16h45, 19h20, 21h50, 00h20

HOJE

Rali Cidade de Gondomar

Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h45, 16h30, 19h15, 21h55, 00h40

A Ressaca - Parte II M/16 Sala: Sala 2 Sessões: 22h20, 00h40

Tempo

AMANHÃ

Cowboys & Aliens M/12 Sala: Sala 9 Sessões: 14h, 16h30, 18h55, 21h25, 00h15

Sugestões

Paul Meyer e Orquestra Metropolitana de Lisboa Paul Meyer é um dos mais considerados clarinetistas da atualidade. Nos últimos anos, tem-se dedicado também à direção de orquestra, tendo dirigido algumas das mais prestigiadas orquestras europeias. Estreia-se à frente da Orquestra Metropolitana de Lisboa, no segundo de um ciclo de sete concertos que terá lugar no Auditório da Reitoria da Universidade Nova ao longo da presente temporada. Sexta-feira, 26 outubro, 21h00, Auditório da NOVA (Campus de Campolide). Sábado, 27 outubro, 21h30, Igreja do Castelo, Lourinhã.Paul Meyer, de origem francesa, é um clarinetista e maestro de excepção, que tem tocado com os maiores intérpretes do mundo – Jean-Pierre Rampal, Maria João Pires ou Mstislav Rostropovich são apenas alguns nomes de uma extensa lista - e regido formações tão exigentes como as Filarmónica de Seul ou de Copenhaga, entre muitas outras, sendo maestro titular da Orquestra de Sopros de Tóquio. É por isso um dos principais convidados da presente temporada da Orquestra Metropolitana de Lisboa.


1868

Há 143 anos, todos os dias consigo.

Director: Angela Amorim | Distribuição Gratuita | www.edvsemanario.pt |

|

PARABÉNS PROF. ANTÓNIO CUNHA O Movimento Desportivo (MD) está numa profunda crise não só pela crise económica e financeira que o País atravessa como, também, pela situação em que se encontram os seus organismos mais representativos a começar pelo Comité Olímpico de Portugal (COP). Na realiGustavo Pires* dade, o MD está velho e caduco na medida em que alguns dos seus dirigentes se transformaram em autênticos malabaristas do poder a fim de a ele se manterem agarrados. Mas, apesar de todos os malabarismos, alguns presidentes vão mesmo ter de sair uma vez que tendo terminado o Ciclo Olímpico (CO) de Londres as Federações Desportivas (FD) se encontram em processo eleitoral. Contudo, muito embora se possa dizer que a democracia está a funcionar o que está a acontecer é que o tipo de dirigentes dinossáuricos que governou o desporto nos últimos anos não preparou, nem nunca esteve interessado nisso, as mudanças que, naturalmente, tinham de acontecer. Em conformidade, os processos eleitorais ou estão a acontecer num vazio confrangedor de discussão de ideias e de projetos, como se está a ver no processo eleitoral do COP, ou os presidentes cessantes entendem dever indicar um sucessor o que ainda é muito pior. Se a primeira situação de completo vazio não augura nada de bom, já a segunda, com os presidentes cessantes a indicarem os seus sucessores, revela o estado desgraçado a que, ao cabo de quase quarenta anos de democracia, o desporto chegou. Hoje, à nossa dimensão provinciana, assiste-se a uma espécie de polca russa tal como Putin protagonizou com o seu par de dança Medvedev. Quer dizer, os presidentes, ao cabo de dois, três, quatro e mais mandatos, na impossibilidade de se candidatarem, apadrinham aqueles que os devem substituir, chegando mesmo a ultrapassar o limite do pudor assumindo cargos direta ou indiretamente de responsabilidade executiva, na lista dos seus amores concorrente aos órgãos sociais da federação. Portanto, só podemos saudar todos aqueles que contra a nomenclatura instituída têm a coragem de avançar permitindo que, sobre as instituições, possa correr uma aragem de democracia e de progresso. Porque, sem uma verdadeira alternância é o regime democrático e o desenvolvimento do desporto que ficam em causa. Parabéns Prof. António Cunha. *Professor na FMH/UTL

Diretor: Rui Alas Pereira (CP-2017). E-mail: ruialas@oprimeirodejaneiro.pt Redatores: Joaquim Sousa (CP-5632), Andreia Cavaleiro (CP-6983), Cátia Costa (Lisboa) e Vasco Samouco. Fotografia: Ivo Pereira (CP-3916) Secretariado de Direção: Sandra Pereira. Secretariado de Redação: Elisabete Cairrão. Publicidade: Conceição Carvalho (chefe), Elsa Novais (Lisboa, 918 520 111) e Fátima Pinto. E-mail: conceicao.carvalho@oprimeirodejaneiro.pt Morada: Rua de Santa Catarina, 489 2º - 4000-452 Porto. Contactos: redação - Tel. 22 096 78 47 - Tm: 912 820 510 E-mail: geral. cloverpress@oprimeirodejaneiro.pt - Publicidade - Telefone: 22 096 78 46, Fax: 22 096 78 45 Propriedade: Globinóplia, Unipessoal Lda. Edição: Cloverpress, Lda. NIF: 509 229 921 Depósito legal nº 1388/82 Impressão: Coraze, Telefs.910252676 / 910253116 / 914602969, Oliveira de Azeméis. Distribuição: Vasp. Tiragem: 20 000

Secretário de Estado da Cultura

Francisco José Viegas deixa Governo O secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, vai abandonar o Governo na próxima semana. Segundo confirmou o assessor João Villalobos, “Francisco José Viegas sairá até ao final do mês, a seu pedido, por razões de saúde”. No Governo de Passos Coelho desde o seu início, o ainda secretário de Estado da Cultura esteve recentemente internado e há já algum tempo que manifestou

ao primeiro-ministro a intenção de abandonar o executivo. Para o seu lugar poderá entrar a deputada e vice-presidente do PSD Nilza Sena, um dos nomes avançados como sendo a hipótese mais provável. Recorde-se também que a Cultura tem sido um dos setores mais contestados pelos seus agentes devido aos cortes efetuados este ano e previstos no Orçamento de Estado para 2013.

Santa Casa e os crimes associados ao jogo online

Comissão Europeia quer combater fraude e branqueamento de capitais A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, através do seu Departamento de Jogos, “congratula-se pela determinação demonstrada pela Comissão Europeia em combater a fraude e o branqueamento de capitais, crimes associados ao jogo online, bem como em defender a integridade do desporto, e que se traduziu na elaboração de uma Comunicação sobre o jogo online”, já divulgada anteontem em Estrasburgo. O Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa não pode deixar de destacar que a Comissão Europeia reconhece, nesta Comunicação, que “o jogo a dinheiro é uma área da estrita competência dos Estados-Membros, salvaguardados os devidos limites, conforme tem vindo a ser amplamente reconhecido pelo Tribunal de Justiça da União Europeia e sublinhado pelo Conselho e pelo Parlamento Europeu. Este reco-

nhecimento vai ao encontro da posição sempre defendida pelo Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, em nome do Estado Português”. No mesmo sentido, o Departamento de Jogos “aplaude a intenção da Comissão Europeia em dar primazia ao diálogo e à cooperação entre e com os EstadosMembros, no sentido de clarificar o enquadramento do jogo online, reiterando a importância do cumprimento das leis nacionais em vigor, as quais deverão respeitar os princípios do Tratado”. A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, através do Departamento de Jogos, não pode, no entanto, deixar de fazer notar que a Comunicação da Comissão Europeia: “Deveria ter feito menção ao importante papel que as Lotarias de Estado têm na sociedade Europeia, nomeadamente através do financiamento de Boas Causas e do

contributo para os Orçamentos de Estado nacionais; deveria ter assumido de forma mais clara a existência de operadores ilegais, que atuam “contra” a legislação existente nos Estados-Membros, referindo-se grande parte das vezes àqueles como operadores “não regulados”; deveria ter ido mais longe nas iniciativas conducentes à aplicação da lei nos Estados Membros e no seu apoio à luta contra os operadores ilegais”. O Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa acredita que “é possível continuar a trabalhar no sentido de melhorar o enquadramento no qual a atividade do jogo online se desenvolve defendendo”, nomeadamente, “o reforço da cooperação entre os Estados Membros tendo em vista a partilha de boas práticas e a criação de mecanismos que permitam o integral cumprimento da lei vigente em cada Estado-Membro”.

Reunião Formal hoje em Cascais

Europass em avaliação A Secretária de Estado do Ensino Básico e Secundário, Isabel Leite, participa hoje na Reunião Formal do Europass, que se realiza no Hotel Vila Galé, em Cascais. A reunião, que decorre pela primeira vez em Portugal, conta com a presença de Maria do Céu Crespo, diretora da Agência Nacional para o Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida, entidade organizadora do encontro, e com representantes da Comissão Europeia e de todos os Centros Nacionais Europass europeus. A Reunião Formal do Europass contará ainda com a presença do professor Jorge Rome-

ro, que apresentará o estudo The importance of Europass documents in the Portuguese labour market, desenvolvido em cooperação com o Centro Nacional Europass, bem como com a apresentação de um outro estudo: Europass in French Student Social Services, por François Bonaccorsi. Prevê-se que desta reunião possam sair diretrizes específicas para o novo quadro comunitário da iniciativa Europass 2014. Com a reunião pretende-se ainda avaliar o impacto dos documentos Europass no mercado de trabalho e definir metas concretas para

uma maior aproximação do Europass ao seu público-alvo. A primeira Reunião Formal Europass, que se realizou no passado dia 8 de junho em Bruxelas, marcou o arranque para o desenvolvimento de dois novos documentos, designados por Europass Experience e Europass ICT, que permitem o registo de competências e aptidões adquiridas em contexto não formal da Educação. O Centro Nacional Europass está envolvido em grupos de trabalho, a nível europeu, que visam melhorar a qualidade na utilização dos documentos Europass.


25-10-2012