Issuu on Google+

FINAL PASSA PELA LUZ Benfica tenta hoje no seu “inferno”anular vantagem do Fernerbahçe

Há 144 anos, sempre consigo. 1868 2012

Continente - 0,60 € (IVA INCLUIDO) – Ilhas - S. Miguel e Madeira - 0,75 € (IVA INCLUIDO) – Porto Santo 0,80 € (IVA INCLUIDO)

Director: Angela Amorim | Distribuição Gratuita | www.edvsemanario.pt |

Diretor: Rui Alas Pereira | ISSN 0873-170 X |

|

DIÁRIO NACIONAL

Ano CXLV | N.º 103

Quinta-feira, 2 de Maio de 2013

MILHARES DE PESSOAS SEM EMPREGO E SEM ESPERANÇA PROTESTAM CONTRA GOVERNO

PASSOS

Governo está disponível para discutir um novo acordo de concertação social

DO DESEMPREGADO SEGURO Grande objetico estratégico do PS é o combate ao desemprego

 Milhares de pessoas sem emprego e sem esperança num futuro mais risonho protestaram um pouco por todo o país, exigindo no Dia do Trabalhador uma mudança de políticas ou de Governo, para que Portugal possa encetar o verdadeiro caminho da recuperação económica, da criação efetiva de postos de trabalho e do financiamento real das pequenas e médias empresas. A questão social também não ficou de fora de mais esta jornada de luta, e um novo acordo de concertação só será possível se houver aumento do salário mínimo nacional e do subsídio de desemprego...

GLOBAL

Protestos contra a austeridade em todo o Mundo no 1.º de Maio


Quinta-feira, 2 de Maio de 2013

local Porto

2 | O Primeiro de Janeiro

Milhares de pessoas reivindicaram mudanças políticas nos Aliados

Trabalhadores «inundaram» ruas do Porto DR

“Está na hora do Governo ir embora” e “no Governo e em Belém não presta ninguém” foram as frases mais gritadas. Milhares de pessoas participaram nas comemorações do Dia do Trabalhador, na Avenida dos Aliados, no Porto, para reivindicar mudanças de política e de Governo. Ao som de música de intervenção, os milhares de manifestantes aguardaram os discursos dos líderes sindicais e depois desfilaram por várias ruas circundantes, regressando à Avenida dos Aliados, para um concerto protagonizado pelos Cubanitos 100%. “Está na hora deste Governo ir embora” e “no Governo e em Belém não presta ninguém” foram algumas das palavras de ordem mais gritadas pelos manifestantes e aos microfones da organização, a cargo da União dos Sindicatos do Porto. Na sua intervenção, o líder da União dos Sindicatos do Porto e membro da Comissão Executiva da CGTP, João Torres, defendeu a necessidade de assumir o compromisso de “lutar para travar e derrotar uma política que está a levar o país ao desastre económico e social”. Para o sindicalista, “é necessário recuar a tempos que julgávamos em definitivo ultrapassados, para encontrarmos níveis de pobreza e de miséria, de desemprego e baixos salários, de roubo do presente e negação do futuro, como aqueles que hoje estamos confrontados”. “Ainda nos dizem que esta política é o resultado de termos vivido acima das nossas possibilidades. Haja Pudor! Não fomos nós que vivemos acima das nossas possibilidades, foram os grandes acionistas, os gestores dos grupos económicos e financeiros e a sua clientela, que fizeram e fazem da exploração dos trabalhadores e do povo, o maná dos lucros e benesses que não param de aumentar Por isso, dizemos que está na

Metro Porto

PSP evita assalto a máquinas Quatro indivíduos foram surpreendidos pela PSP quando assaltavam, na madrugada de ontem, máquinas de dinheiro em estações do metro, no Porto, tendo dois deles sido detidos. O alarme foi dado por volta das 00h30, tendo a PSP chegado a tempo de recuperar as três maquinas assaltadas. PSP adiantou que os assaltantes são residentes em Valongo.

Protesto. Principais ruas do Porto encheram-se de gente para contestar políticas e caminho seguido pelo atual Governo

Câmara de Gaia

Guilherme Aguiar vai a eleições José Guilherme Aguiar vai avançar com uma candidatura independente à Câmara Municipal de Gaia. O ex-vereador havia sido a primeira escolha de Luís Filipe Menezes, presidente da câmara e líder da concelhia do PSD, para encabeçar a lista do partido às autárquicas em Gaia, depois de Marco António Costa abandonar a corrida, mas acabou em

segundo plano após um polémico processo de votação na concelhia local ter sido contestado por militantes e pelo próprio vice-presidente da câmara, Firmino Pereira, que também ambicionava a sucessão. Guilherme Aguiar decidiu assim deixar o barco do PSD, optando por navegar a solo e juntando-se à corrida que conta também com Eduardo Vítor Rodrigues pelo PS, Jorge Sarabando pela CDU e Eduardo Pereira pelo BE.

hora deste Governo ir embora”, salientou João Torres, referindo que este é um 1.º de Maio que se realiza “num crescendo de lutas nas empresas e nas ruas”. João Torres considerou ainda que “o governo está mais descredibilizado e mais isolado que nunca” e que por isso se exige “uma mudança de política e de governo”. “Este Governo não tem legitimidade política, moral e ética para anunciar novos cortes em áreas fundamentais para a qualidade de vida e bem-estar das populações como a Saúde, a proteção social e a educação”, considerou.

Encerramento de creche

Comunistas questionam Governo

O PCP questionou o Governo sobre quais os estudos que fundamentam o encerramento do Centro Infantil Abrigo dos Pequeninos, no Porto, no próximo mês de julho, e que obrigará à transferência de 90 crianças para outra escola. Entre outras coisas, os comunistas querem saber que entidades é que o Governo consultou antes de tomar a decisão definitiva.


regiões

Quinta-feira, 2 de Maio de 2013

O Primeiro de Janeiro | 3

CML já mandou limpar estátua do Marquês de Pombal

Apelo ao “civismo” Presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, deixou apelo de civismo aos adeptos do Benfica, caso hajam comemorações de títulos. Com material de oficina

Despiste de camião «fecha» trânsito na A7

A autoestrada 7 (A7) esteve, ontem de manhã, cortada ao trânsito no sentido Vermoil/ Seide devido ao despiste de um camião que transportava material de oficina. O acidente ocorreu cerca das 07h45 ao quilómetro 25,6 da A7 perto da localidade de Seide, entre Guimarães e Famalicão. Segundo fonte do Comando Geral da GNR, a carga que o camião transportava, peças de material de oficina, caiu na via, obrigando a operações para limpar a via e remover a viatura. Outro acidente com uma viatura pesada na autoestrada do Norte, a A1, junto à localidade de Poço do Bispo, perto de Santarém, levou a um corte parcial da via. Segundo a fonte da GNR, o camião incendiou-se cerca das 03h00, no sentido Norte/Sul.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, António Costa, apelou, ontem, ao “civismo” dos adeptos do Benfica nos festejos, no caso de a equipa de futebol do clube conquistar algum dos títulos que ainda disputa. Depois de, na terça-feira, a estátua do Marquês de Pombal ter acordado com um «graffiti» com a frase «Reservado SLB», assinada pela claque do clube benfiquista «No Name Boys» e «Casal Ventoso», António Costa apelou hoje para que o incidente não se repita. “Espero que [os festejos] decorram com muita alegria e entusiasmo, mas em total civismo”, afirmou o autarca de Lis-

Lisboa. Câmara de Lisboa já mandou limpar o «grafifiti» desenhado na estátua do Marquês do Pombal, na terça-feira

boa, adiantando que a estátua já foi limpa. António Costa, que falava aos jornalistas durante o Portugal Open em ténis, manifestou ainda o desejo de que o Benfica possa trazer à capital a festa de três conquistas: campeonato, Taça de Portugal e Liga Europa. No caso de os «encarnados» ganharem qualquer título, António Costa assegurou que as portas do município estarão abertas para receber a equipa. O presidente da Câmara de Lisboa marcou presença no 24.º Portugal Open, sendo que foi a primeira vez que visita o torneio. “Gosto de ténis, mas venho sobretudo pela admiração que tenho pelo João Lagos [diretor do Portugal Open], pelo seu extraordinário trabalho e pela sua coragem, persistência e capacidade de concretização. Não é fácil, nos tempos que correm, concretizar estes projetos”, sustentou. Sobre a mudança do nome do torneio de Estoril Open para Portugal Open, António Costa mostrou-se favorável.

Pais preocupados no Montijo

Conflito atrasa escola

Primeira bandeira azul na praia do Areal

A Associação de Pais da Escola Secundária Jorge Peixinho, no Montijo, exige o fim da primeira fase das obras de requalificação, alegando que os alunos estão a ter aulas em “más condições”. Céu Simões, presidente da Associação de Pais da escola, explicou, ontem, que apenas faltam alguns pormenores, com o ar condicionado, para que a

primeira fase esteja concluída, mas refere que existe um conflito entre o empreiteiro e a Parque Escolar. “Os cerca de 1200 alunos estão a ter aulas em más condições, a sua maioria em contentores, quando a maioria das obras está concluída, tendo apenas sido disponibilizadas 10 salas. Esperamos que a Parque Escolar e o empreiteiro che-

Um por queda e outro por inalação de fumo

A praia do Areal, no concelho da Lourinhã, vai ter pela primeira vez, este verão, bandeira azul, após investimentos na despoluição do Rio Grande e na requalificação da frente de praia. “É o reconhecimento dos investimentos feitos e da qualidade balnear conseguida com a entrada em funcionamento, desde há uns anos, de seis estações de tratamento de águas residuais e com grande parte da rede de saneamento concluída”, afirmou o vereador Vital do Rosário. O autarca explicou que, desde há pelo menos cinco anos, as análises às águas balneares e às areias apresentam boa qualidade. Contudo, nos últimos anos, a autarquia optou por não apresentar candidatura à bandeira azul por falta de um “apoio de praia condigno”. Nos últimos dois anos, a Câmara investiu na construção de um novo apoio de praia e o reordenamento do estacionamento, e está a concluir as obras de construção de uma ciclovia até esta praia.

Dois bombeiros assistidos em incêndio Um bombeiro foi transportado, ontem, ao hospital depois de ter sofrido uma queda durante as operações de combate a um incêndio num edifício de escritórios do centro da cidade de Viana do Castelo. Um segundo bombeiro teve de ser assistido no local devido à inalação de fumo. O fogo deflagrou num terceiro andar e alastrou entretanto ao restante edifício, sendo combatido por meios dos bombeiros voluntários e municipais do concelho de Viana do Castelo. As operações obrigaram ao corte da principal avenida da cidade de Viana. O edifício em causa tem três andares e está ocupado sobretudo por escritórios de advogados.

guem a um acordo para que a obra possa ser rececionada”, afirmou. O PCP também já questionou Governo sobre as condições de funcionamento da escola, referindo que existem obras de requalificação que já estão terminadas mas que ainda não foram entregues. A Parque Escolar não prestou declarações sobre o assunto.


nacional

4 | O Primeiro de Janeiro

Quinta-feira, 2 de Maio de 2013

Trabalhadores responderam aos apelos sindicais e saíram à rua

Indignação e preocupação marcam protesto DR

Dia do Trabalhador marcado por manifestações por todo o país, com destaque para a dimensão das marchas em Lisboa. Fartos de cortes e preocupados com o futuro dos filhos foram duas das maiores queixas de milhares de cidadãos que ontem saíram à rua para assinalar o Dia do Trabalhador. Lisboa e Porto foram as cidades onde os protestos mais se fizeram sentir, mas um pouco por todo o país se ouviram vozes de descontentamento. O desfile organizado pela UGT partiu do Marquês de Pombal, em Lisboa, por volta das 15 horas e começou a chegar aos Restauradores quase uma hora depois, animando a avenida com as bandeiras coloridas dos sindicalistas, o rufar dos tambores e o protesto sonoro das buzinas que acompanharam o cortejo. Revolta e tristeza foram sentimentos que dominaram muitos do que se juntaram ao apelo da UGT. Empregados, desempregados, reformados, estudantes, professores, estiveram representados na marcha. Organizados, os professores concentraram-se inicialmente em frente ao Ministério da Educação “para deixar uma mensagem especial relativamente à responsabilidade do país na preservação de uma escola pública de qualidade e para que não haja mais cortes na educação”, de acordo com o secretário-geral da FNE, João Dias da Silva, adiantando que “os professores estão preocupados com as ameaças de cortes cegos na educação”, pelo que se juntaram a outros milhares de manifestantes na concentração do Dia do Trabalhador. O dirigente socialista, Miguel Laranjeiro, acusa o Governo e o primeiro-ministro de terem “manifestado uma insensibi-

Governo visado. Milhares de pessoas aproveitam o 1 de Maio para dar voz à preocupação quanto ao futuro de Portugal

Seguro

“Combate ao desemprego é o grande objetivo”

O secretário-geral do PS afirmou ontem que o combate ao desemprego é “o grande objetivo estratégico” de um futuro governo socialista e que este é “um drama pessoal que urge combater”. “Hoje (ontem) celebra-se o dia internacional do trabalhador. Quero aproveitar este dia tão importante para a história do movimento operário para reafirmar o

grande objetivo estratégico de um futuro governo do PS: emprego, emprego, emprego”, refere o líder socialista, num texto colocado na sua página do Facebook, em que também reafirma os compromissos do congresso do PS, no passado fim-de-semana. “O nosso Congresso transmitiu com clareza o novo rumo que queremos para Portugal assente numa nova Europa, um novo compromisso com o contrato social e um novo desenvolvimento”, apontou.

lidade social gritante” relativamente ao número de desempregados, que atinge valores “históricos e absolutamente catastróficos”. “As manifestações do 1.º de Maio que decorreram hoje (ontem) são certamente um sinal de repúdio por parte dos trabalhadores daquilo que tem sido a governação do Governo PSD e CDS. Temos um primeiro-ministro desligado da realidade e incapaz de apresentar soluções para combater o desemprego histórico que temos pela frente”, criticou o secretário nacional do PS, que participou na manifestação da central sindical UGT. Já os socialistas Álvaro Beleza e João Ribeiro participaram no desfile do 1.º de Maio organizado pela central sindical CGTP. Por seu lado, o secretáriogeral do PCP, Jerónimo de Sousa, afirmou que “se o Governo está mais isolado isso deve-se fundamentalmente à luta dos trabalhadores” e disse acreditar que o executivo não vai cumprir o mandato. Jerónimo acusou o Governo PSD/CDS de “covardia” e de esconder as novas medidas de austeridade “no concreto, mas já com o montante decidido”. O dirigente do PCP congratulou-se “pela dimensão do protesto e da luta” na manifestação do 1.º de Maio, que “transforma este maio num dos maiores maios jamais realizados, contra a corrente e a ideologia das inevitabilidades”. “Creio que é uma resposta magnífica dos trabalhadores”, considerou Jerónimo de Sousa, elogiando “a combatividade” dos manifestantes, num quadro em que muitas vezes “é difícil fazer face ao medo”. Jerónimo de Sousa disse depois acreditar que “este Governo não vai durar até 2016, porque se durasse inevitavelmente o povo português iria sofrer muito”. “Quando mais depressa este Governo for derrotado melhor, dar a palavra ao povo é fundamental para salvaguardar os direitos ameaçados”, concluiu.

Passos Coelho insiste na reforma do Estado

“Diminuir a despesa” O primeiro-ministro alertou ontem que “em democracia” o país “nunca conseguiu registar um excedente orçamental” e que não é possível “cumprir obrigações e respeitar compromissos sem diminuir a despesa”. Passos Coelho, que discursava num encontro com os Trabalhadores Sociais-Democratas, no âmbito do 1.º de Maio, deixou vários avisos implícitos ao PS e advertiu que se os “erros” do passado não forem “reparados”, com “uma maneira de estar no país com outra responsabilidade, estamos condenados a repetir uma dor social igual ou maior”. O chefe do executivo e presidente do PSD afirmou ainda que “no tempo de grandes progressos” do Estado Social e do desenvolvimento “muito tinha um caráter artificial”. Passos admitiu que “as pessoas podem discordar, mas não há o direito que os governos mintam às sociedades e criem expectativas que não são capazes de satisfazer”. “Por isso é que tenho insistido na ideia de que seja o Governo de esquerda, do centro ou de direita não pode deixar de pugnar para que no médio prazo o Estado tenha um orçamento equilibrado, podem fazer as políticas como entenderem, mas no fim as contas têm de bater certo”, explicou.


economia

Quinta-feira, 2 de Maio de 2013

O Primeiro de Janeiro | 5

Transportadora aérea açoriana quer evitar nova greve

Sata “disponível” Trabalhadores da transportadora aérea açoriana iniciam a partir de hoje o segundo período de greve, que se estende até sábado. Para conter a valorização

Austrália recusa «mexer» na sua moeda

O chefe do Tesouro Federal da Austrália, Wayne Swan, descartou, ontem, uma intervenção para conter a valorização do dólar australiano, apesar do seu impacto nas receitas das empresas e do Estado. Wayne Swan qualificou de “absurda” e de “extremamente ineficaz e perigosa” uma eventual intervenção para travar a apreciação da divisa local, a qual se tem cotado acima do dólar norteamericano desde dezembro de 2010. A moeda continua forte, apesar da queda dos preços das matérias-primas, o que sugere que a sua valorização se manterá “por mais algum tempo”, disse, atribuindo a valorização do dólar australiano ao fortalecimento da economia do país, com um crescimento ao longo de 21 meses consecutivos.

A transportadora aérea açoriana Sata assegurou, ontem, manter “disponibilidade e abertura para tentar alcançar um acordo que permita o desbloqueamento atempado” da greve para evitar danos “significativos” na economia regional. Os trabalhadores da transportadora aérea açoriana iniciam a partir de hoje o segundo período de greve, que se estende até sábado, depois de não ter sido possível chegar a um entendimento entre a plataforma de sindicatos e a Sata, numa reunião realizada na terça-feira, em Lisboa. Num comunicado ontem divulgado, a Sata sublinhou que “voltou a apresentar um conjunto de me-

Greve. Sata diz estar disponível para negociar com trabalhadores, para evitar danos “significativos” na economia regional

didas devidamente enquadradas dentro do quadro legislativo em vigor, não tendo, mesmo assim, sido possível chegar a um entendimento com a plataforma sindical”. “A Sata mantém, no entanto, a disponibilidade e abertura para tentar alcançar um acordo que permita o desbloqueamento atempado da greve, por forma a evitar um conjunto significativo de danos na economia açoriana”, assegurou a companhia. Após a reunião de terça-feira, Rui Luís, porta-voz da plataforma de sindicatos, disse que os sindicalistas foram confrontados por parte dos representantes da Sata com “mais do mesmo”, admitindo partir para novas paralisações. Cinco sindicatos convocaram a greve na transportadora cujo primeiro período já aconteceu nos dias 23, 24 e 25 de abril, estando a segunda fase da paralisação marcada para hoje, amanhã e sábado, coincidindo com as festas religiosas do Santo Cristo, na ilha de São Miguel.

Transferências feitas para o MEE

16 mil milhões

Leilão pelo preço da luz realiza-se hoje

Os países da área do euro transferiram a terceira tranche para o Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) no valor de 16 mil milhões de euros, aumentando o capital do fundo de resgate permanente para 48 mil milhões euros. “Como estava previsto, os 17 países da zona euro transferiram a terceira tranche de capital para o Mecanismo Europeu

de Estabilidade a 30 de abril, valor com que a quantidade total de capital do fundo aumentou de cerca de 32 mil milhões de euros para 48 mil milhões”, disse em comunicado, citado pela agência de notícias Efe, fonte oficial do mecanismo sediado no Luxemburgo. As duas tranches restantes deverão chegar em outubro e em abril do próximo

«Gigante» lança emissão de obrigações

As inscrições para o leilão da DECO encerraram terça-feira às 24h00 com 587.080 consumidores interessados em negociar, hoje, um preço mais baixo para a fatura da eletricidade. “Terminou a possibilidade de os consumidores se inscreverem para poder contratar o preço ganhador do leilão”, afirmou Rita Rodrigues da DECO, que desde 25 de fevereiro recebeu inscrições para o leilão. O leilão pode ainda estender-se até amanhã se houver alguma contraproposta de última hora. Os inscritos no ‘site’ www.paguemenosluz.pt mas que ainda não deram informações sobre os consumos de eletricidade podem ainda fazê-lo nos próximos dias, para poderem receber uma proposta de poupança personalizada da DECO. “Depois de 2 de maio, vamos começar a contatar os consumidores para apresentar a estimativa de poupança”, explicou. Até ao final de junho os consumidores podem escolher o seu o fornecedor de eletricidade.

Apple atinge recorde de 12,9 mil milhões A emissão de obrigações lançada pela Apple atingiu o montante recorde de 17 mil milhões de dólares (12,9 mil milhões de euros), de acordo com a informação divulgada pelo gigante informático. Com este montante, a empresa dirigida por Tim Cook passa o laboratório farmacêutico Roche, que em 2009 tinha realizado uma emissão obrigacionista de 16,5 mil milhões de dólares (12,5 mil milhões de euros). A emissão obrigacionista da Apple foi colocada terça-feira através de seis tranches, com maturidades entre os três e os 30 anos. O grupo informático planeia usar o dinheiro arrecadado para financiar uma parte dos dividendos.

ano. No final, o fundo de resgate permanente da zona euro irá ter disponíveis 80 mil milhões de euros, convertendo-o na “instituição financeira internacional com maior capital disponível do mundo”, disse ainda no comunicado o diretor-geral do MEE, o alemão Klaus Regling. Num ano o fundo alcançou 500 mil milhões de euros.


futebol

6 | O Norte Desportivo

Quinta-feira, 2 de Maio de 2013

Benfica tem de vencer Fenerbahçe para estar na decisão da Liga Europa

“Vamos estar na final” DR

Jorge Jesus acredita que os «encarnados» vão conseguir um resultado que lhes permitam marcar presença no jogo de Amesterdão. O treinador do Benfica, Jorge Jesus, reconhece que a desvantagem de 1-0 é um resultado “traiçoeiro”, mas acredita que a equipa vai dar a volta à eliminatória com o Fenerbahçe e marcar presença na final da Liga Europa. “O nosso objetivo e a nossa ideia estão no resultado de desvantagem que temos. O 1-0 é um resultado traiçoeiro, mas também dá confiança e garantia de que o podemos alterar. Já temos experiência destes duelos, estamos tranquilos e não vamos mudar nada do que temos feito”, disse o técnico, em conferência de imprensa. Depois da derrota no jogo da primeira «mão», o Benfica vai ter que vencer no Estádio da Luz, de modo a conseguir estar na final de Amesterdão, marcada para 15 de maio. “Estamos muito confiantes e esperamos que o público nos ajude a levar de vencida esta eliminatória e chegar à final, que é o que todos queremos. Acho que o Benfica, com o seu público, é muito mais forte, e o Fenerbahçe

FC Porto

James apto para jogar na Madeira

Sonho. Jesus pode conduzir Benfica à primeira final europeia em 23 anos não vai ser tão forte no Estádio da Luz como no seu estádio. Acreditamos que vamos estar na final”, sublinhou. Jorge Jesus disse ainda que este não será o jogo mais importante nem da sua carreira nem deste que chegou ao Benfica, garantindo que está tão nervoso para este jogo como esteve para a partida com o Marítimo, na ronda anterior da I Liga. “Não estou nervoso porque a minha experiência me dá algum conhecimento e confiança do que é estar numa situação destas. Estou nervoso

como antes da partida com o Marítimo, pois a responsabilidade é a mesma”, defendeu o treinador benfiquista. Já avançado Óscar Cardozo garantiu que a equipa está preparada para o jogo, referindo também que o apoio dos adeptos será importante para ajudar a equipa a chegar à final. “Estamos todos tranquilos e estamos a aguardar com vontade o jogo. Estamos preparados para enfrentar o jogo com o Fenerbahçe, que será um jogo difícil, e oxalá que Deus nos ajude a

chegar à final. Temos que fazer o nosso jogo, como temos vindo a fazer em cada partida”, destacou. O internacional paraguaio defendeu também a importância do apoio dos adeptos: “Creio que é um momento importante para todos. Aproveito para pedir aos adeptos que compareçam, que encham o estádio e que nos ajudem a atingir a final”, concluiu. O encontro no Estádio da Luz está marcado para as 20h05 e será arbitrado pelo francês Stéphane Lannoy.

Olhanense

«Encarnados» já inverteram 1-0 quatro vezes

Luz de gala para terminar jejum de 23 anos DR

O Benfica já conseguiu ultrapassar quatro eliminatórias europeias depois de perder fora a primeira «mão» por 1-0. Na passada quinta-feira, um golo de Egemen Korkmaz, aos 71 minutos, selou o desaire dos «encarnados», que têm agora de repetir os feitos de 1971/72, face aos holandeses do Feyenoord, de 1972/73 e 80/81, perante os suecos do Malmo, e de 1983/84, frente aos gregos do Olympiakos. Nestas quatro ocasiões, de 10 iniciadas (Liverpool, Dukla de Praga, Roma, Bastia, Ajax e Anderlecht con-

Lotado. Estádio da Luz vai estar cheio para «empurrar» o Benfica

O internacional colombiano trabalhou sem limitações no treino de ontem dos «dragões» e já está a “100 por cento” para o jogo com o Nacional da Madeira, no sábado. O brasileiro Maicon também está perto do regresso em pleno, tendo treinado com o plantel, se bem que de forma condicionada, tal como o compatriota Alex Sandro, que também fez trabalho condicionado, mas à parte do grupo. Já o colombiano Héctor Quiñones limitou-se a tratamento. O FC Porto volta a treinar esta manhã, no Olival.

firmaram vantagens) com desaires fora por 1-0, o Benfica virou as eliminatórias no Estádio da Luz, onde hoje se decidirá quem rumará à final da Liga Europa, marcada para 15 de maio, em Amesterdão, na Holanda. Para ajudar nesse objetivo, a equipa de Jorge Jesus vai contar com um estádio praticamente lotado, apesar do elevado preço dos bilhetes. Ontem, os lugares disponíveis estavam praticamente ocupados, e os responsáveis benfiquistas esperam vender durante o dia de hoje os in-

gressos que faltam. Para terminar um jejum de 23 anos sem chegar a uma final europeia, os responsáveis do Benfica prepararam uma grande coreografia para o momento em que as equipas entrarem em campo. Jorge Jesus e os jogadores benfiquistas têm insistido na importância de ter o Estádio da Luz cheio e entusiasmado para confirmar o objetivo de chegar à final, até porque são esperados entre cinco e seis mil turcos num dos topos do estádio, que prometem não se calar durante os 90 minutos.

Manuel Cajuda despedido para evitar descida

Manuel Cajuda confirmou o abandono do comando técnico do Olhanense, 14.º classificado da I Liga, que sofre assim a segunda mudança de treinador esta temporada. O treinador, que substituiu Sérgio Conceição, adiantou que foi contactado pela Direção do clube algarvio, que lhe disse que a última tentativa de salvar o clube passava pela sua saída. Embora admitisse continuar até ao fim do campeonato, Cajuda aceitou a decisão e salientou que o mais importante era salvar o emblema da sua terra.


cultura e espetáculos

Quinta-feira, 2 de Maio de 2013

O Primeiro de Janeiro | 7

Fadista Helder Moutinho apresenta novo trabalho num concerto amanhã

«1987» no Teatro S. Luiz Prémio Novos Compositores

Peças vencedoras com estreia absoluta

DR

O álbum que nasceu de uma conversa com João Monge foi gravado no Palácio dos Marqueses de Tancos, no bairro lisboeta da Mouraria.

As peças «Sobre frutos secos», de Carlos Filipe Cruz, e «Sinfonieta em três andamentos», de Francisco Chaves, vencedoras do Prémio Novos Compositores, são estreadas amanhã, pela Orquestra Metropolitana de Lisboa (OML), dirigida por Nir Kabaretti. As duas peças foram as escolhidas entre 11 finalistas e têm estreia absoluta a partir das 21h00, no auditório da Universidade Nova, em Lisboa, em que também serão interpretadas a 100.ª Sinfonia de Joseph Haydn e a «Sinfonieta em Homenagem a Haydn», de Fernando Lopes-Graça.

O fadista Helder Moutinho apresenta, amanhã, no Teatro S. Luiz, em Lisboa, o novo álbum, «1987», cruzando as quatro histórias do disco no palco lisboeta. “O disco está estruturado em quatro histórias de quatro autores - um deles sou eu, e os outros, meus contemporâneos, são o José Fialho, o Pedro Campos e o João Monge -¬, mas, ao contrário do CD, em que as letras são sequenciais, no palco irei cruzá-las”, revelou, ontem, o fadista. “As letras do João Monge serão cantadas no meio dos músicos, enquanto [durante] as do José Fialho, estarei sentado numa cadeira no canto do palco; as minhas, cantá-las-ei à frente dos músicos e, com as do Pedro Campos, caminharei pelo palco”, explicou Helder Moutinho, referindo que irá alternar cada um dos autores, criando uma “dinâmica no espetáculo”. Do alinhamento faz também parte o «Fado da Bia», de Fernando Tordo, único tema solto do álbum, que “apareceu depois de tudo feito, e é uma homenagem à [fa-

Pela Sextante Editora

Após circuito internacional de festivais

Romance perdido de Georges Perec editado

A Sextante Editora anunciou a edição do romance «O Condottiere», de Georges Perec, autor francês falecido em 1982, obra que esteve dada como perdida. A história deste romance, que foi o primeiro que Perec escreveu, e as diversas vicissitudes que teve, como alterações feitas por Perec que o foi moldando, são relatadas no prefácio de autoria de Claude Burgelin. O protagonista é um falsificador de arte, Gaspar Winckler, natural de Beleville tal como Perec. A tradução para português é do escritor António Mega Ferreira.

«1987». Helder Moutinho apresenta novo trabalho, amanhã, no S. Luiz dista] Beatriz da Conceição, diferente das habituais, isto é, sem cantar os fados dela”, referiu. Além dos temas de «1987», o fadista afirmou que irá “apenas cantar dois extras, o Fado Isabel, de Fontes Rocha, com uma letra do João Linhares Barbosa, e o Fado Bailado, de Alfredo Marceneiro, com uma letra de Henrique Rêgo”. Referindo-se ao disco, o fadista afirmou que “funcionou como um íman, na medida que umas coisas foram atraindo outras”. Na origem do álbum esteve uma

conversa com o letrista João Monge, durante a qual este deu conta a Helder Moutinho preferir escrever um disco ou uma sequência de letras, em vez de apenas uma letra. “Ora, então propus-lhe escrever quatro letras, contando uma história, às quais juntava outras quatro que eu já tinha de minha autoria; depois o Pedro Campos disse-me que gostava muito de escrever para mim, e o Monge indicou-me o José Fialho, de quem sou amigo, mas que não calculava que escrevia, e de forma tão fadista”, contou.

Helder Moutinho, cujo álbum «Luz de Lisboa» lhe valeu um Prémio Amália, afirmou que ficou “muito contente por haver pessoas a quererem escrever” para a sua a voz. No palco do S. Luiz, com o fadista, vão estar os músicos Ricardo Parreira, na guitarra portuguesa, Marco Oliveira, na viola, e Ciro Bertini, na viola baixo. O álbum «1987», gravado no Palácio dos Marqueses de Tancos, no bairro lisboeta da Mouraria, é produzido por Frederico Pereira, e foi editado em finais de janeiro.

Três curtas chegam hoje às salas de cinema DR

As curtas-metragens «Sinais de serenidade por coisas sem sentido», de Sandro Aguilar, «As ondas», de Miguel Fonseca, e «Solo», de Mariana Gaivão, todas produzidas por «O Som e a Fúria», estreiam-se, hoje, nos cinemas portuguesas. Os três filmes, que têm integrado o circuito internacional de festivais, têm agora uma estreia em sala, uma iniciativa rara no que toca a curtas-metragens nacionais, que muitas vezes não chegam ao circuito comercial. «Solo», protagonizado pela atriz Isabel Abreu, no papel de uma bombeira, é o primeiro fil-

Estreias. Três curtas-metragens nas salas de cinema portuguesas

me de Mariana Gaivão, que tem trabalhado em cinema, sobretudo em montagem, ao lado de realizadores como Marco Martins, João Pedro Rodrigues e João Salaviza. Em «Sol, Mariana Gaivão regista, sem palavras, um acidente protagonizado por uma bombeira durante o combate a um incêndio florestal. Em 2012, o filme foi eleito a melhor curtametragem internacional no Festival du Nouveau Cinéma, no Canadá. Já em «Ondas», escrito e realizado por Miguel Fonseca, é o mar que ganha força. Terceira curta-metragem de Miguel Fon-

seca, 40 anos, o filme foca-se em duas gémeas - papéis assumidos por Andreia e Alice Contreiras e na ida rotineira à praia, ficando uma em terra, por problemas de saúde, e a outra no mar, a surfar. «Ondas» já foi exibido em cerca de vinte festivais, tendo recebido em Bucareste, em 2012, o prémio de melhor fotografia. O realizador Sandro Aguilar, que produziu «Ondas» e «Solo», apresenta nesta estreia conjunta a curta-metragem “Sinais de serenidade por coisas sem sentido”, protagonizada por Isabel Abreu, Cristóvão Campos e Albano Jerónimo.


8 O Primeiro de Janeiro |

roteiro

Quinta-feira, 2 de Maio de 2013

Roteiro Cultural

“Estrangeiros” Theatro Circo de Braga apresenta dia 3 maio, às 21:30, uma coprodução Balleteatro / Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura / TNSJ, com direção e coreografia de Né Barros, música e interpretação ao vivo de Alexandre Soares e Jorge Queijo, interpretação de Bruno Senune, Flávio Rodrigues, Joana Castro, Pedro Rosa, desenho de luz de Alexandre Vieira, adereços e figurinos de Flávio Rodrigues e Né Barros. Em "Estrangeiros", projeto em estreia absoluta, a coreógrafa volta a desfrutar dos corpos e das suas imagens para lhes desvendar aquilo que faz deles, justamente, estrangeiros. Aparentemente carregados de identidade definida, os estrangeiros são, afinal, figuras transversais esvaziadas. Na sua diferença, são deslocações ora de clichés de identificação, ora de genuínas estranhezas comportamentais. Isolados, os estrangeiros vão cumprindo, exterior ou interiormente, dois grandes movimentos: de chegada e de partida.

«There’s a Flower in My Bedroom» «There's a Flower in My Bedroom» de Luísa Sobral. no Teatro Municipal de Vila do Conde, dia 4 maio, às 21:30. Luísa Sobral ganhou amor à música desde muito cedo. Aos 12 anos começou a aprender a tocar guitarra e, depois de ter terminado o liceu, rumou a Boston para estudar na Berklee College of Music. Foi nomeada para "Best Jazz Artist" nos Hollywood Music Awards em 2009, ganhou o prémio "Best Jazz Song" nos Malibu Music Awards em 2008, foi finalista da "John Lennon Songwriting Competition" na categoria de Jazz também em 2008 e foi ainda finalista da "International Songwriting Competition" em 2007. Neste concerto apresenta o seu segundo álbum "There's a Flower in My Bedroom" (2013). São participações de luxo as que Luisa Sobral reuniu no seu novo disco. Jamie Cullum canta em dueto com Luisa no tema "She Walked Down the Aisle" e António Zambujo no tema "Inês". Mário Laginha empresta a sua mestria nas teclas no tema "The Last One" e nos arranjos de cordas do disco, as quais ficaram a cargo do Quarteto de Cordas de Matosinhos.

“11 Canções”.

«A Revolta da Lantejoula»

Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz (CAE), apresenta dia 4 maio, às 21:30, o espetáculo de Miguel Gameiro. Com mais de cem canções editadas, quatro discos de ouro e centenas de concertos realizados por todo o país, quer enquanto membro dos Pólo Norte, quer a solo, Miguel Gameiro é hoje um dos mais carismáticos e reconhecidos cantautores do panorama musical português. O seu primeiro disco a solo "A Porta ao Lado" atingiu a marca de disco de ouro com mais de 13.000 unidades vendidas, muito por "culpa" de "Dá-me Um Abraço" e "O Teu Nome", duas das canções mais ouvidas na rádio em 2010 e 2011. Talvez porque é no palco que as suas Canções deixam de ser suas e completam o seu desígnio, será neste palco, bem perto de casa, que apresentará o seu segundo disco "11 Canções".

«A Revolta da Lantejoula», de Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira, em cena no Teatro Carlos Alberto (TeCa), dia 18 maio, às 21:30. Produção Juliana Augusta Vieira e Luiz Anastácio, com direção artística, coreografia, pesquisa e preparação corporal de Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira, cenografia de Juliana Augusta Vieira, adereços cenográficos de Juliana Augusta Vieira, Carmem Guerra, Gustavo Silvestre e Beto Madureira, figurinos de Gustavo Silvestre e Luiz Parisi, desenho de luz de Juliana Augusta Vieira, desenho de som de Ângelo Vieira, banda sonora e guião de Ângelo Madureira, música de Philip Glass (Concerto para Violino e Orquestra n.º III), interpretação de Patricia Aockio, Luiz Anastácio, Juliana Augusta Vieira, Beto Madureira, Ana Catarina Vieira, Ângelo Madureira. Qualquer tentativa de compor um retrato da atual dança brasileira está condenada ao fracasso se não considerarmos o trabalho desenvolvido na última década por Ângelo Madureira e Ana Catarina Vieira. Ele é um dos herdeiros do histórico Balé Popular do Recife; ela transporta a memória do balé clássico. Juntos, têm vindo a construir um corpo de dança irredutivelmente contemporâneo a partir do diálogo entre estas duas heranças artísticas. "Mapa Movediço" (2012) e "A Revolta da Lantejoula" (2011) são os capítulos mais recentes dessa reinvenção em curso. Duas peças que resultam de um mesmo processo de pesquisa, ativado por uma imagem fortíssima da cultura popular brasileira: as roupas bordadas com lantejoulas, de que a pernambucana capa do Caboclo de Lança é um dos exemplos maiores. Em "A Revolta da Lantejoula", esse bordado escorre para a coreografia social: corpos-lantejoula vão formando corpos cenográficos, emaranhados numa rede de estados corpóreos. Corpos que reaparecem em "Mapa Movediço", onde um chão coberto de insubmissas lantejoulas vai sendo desfeito e refeito pelos bailarinos, que desenham um território em permanente estado de mutação.


publicidade/editais

DR. MANUEL MARIA MOREIRA, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE MARCO DE CANAVESES, torna público que, para dar cumprimento ao art. 22º, do Decreto-Lei n.º 555/99 de 16 de Dezembro, com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 26 de 30 de Março de 2010 e por despacho de 08 de Abril de 2013, procede à abertura da “DISCUSSÃO PÚBLICA DO ADITAMENTO AO ALVARÁ DE LOTEAMENTO Nº 34/1996, EMITIDO EM NOME DE JOSÉ CORREIA DE MOURA, ALTERANDO A IMPLANTAÇÃO DO ANEXO NO LOTE Nº 64 E PASSANDO O LOTE Nº 15 A SER CONSTITUÍDO DA SEGUINTE FORMA; LOTE Nº 15 COM ÁREA DE LOTE DE 645,00 M2, 102,00 M2 DE ÁREA DE IMPLANTAÇÃO, ÁREA DE CONSTRUÇÃO ACIMA DA COTA DE SOLEIRA DE 179,00 M2 DESTINANDO-SE A 154,00 M2 A HABITAÇÃO UNIFAMILIAR,25,00 M2 PARA ANEXOS E 160,00 M2 PARA ESTACIONAMENTOS/ARRUMOS, ÁREA DE CONSTRUÇÃO ABAIXO DA MESMA DE 77,00 M2, COM TRÊS PISOS E UM FOGO, E QUE ALEXANDRE ANTÓNIO NOVAIS DE MOURA PRETENDE LEVAR A EFEITO NA QUINTA DA POVOAÇÃO GRANDE, FREGUESIA DE FREIXO, CONCELHO DE MARCO DE CANAVESES”, a partir do dia 13 de Maio de 2013. O prazo para a consulta pública do loteamento urbano é de quinze dias úteis e poderá ser consultado todos os dias úteis, durante as horas normais de expediente, no Edifício dos Serviços Técnicos da Câmara Municipal (Secção de Obras Particulares) e na Sede da Junta de Freguesia de Freixo. Os interessados, ao apresentarem observações e sugestões sobre este documento, poderão fazê-lo no local de consulta, em requerimento, ou em carta dirigida ao Ex.mo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Marco de Canaveses, Largo Sacadura Cabral, 4630-219 – Marco de Canaveses. Para constar se lavrou o presente e outros de igual teor que vão ser afixados no lugar de estilo. Paços do Concelho e Secção de Obras de Marco de Canaveses, 29 de Abril de 2013. O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL, DR. MANUEL MOREIRA

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 2/05/2013

Tribunal Judicial de Arouca Secção Única

Processo: 106/13.6TBARC Carta Precatória (Distribuída) Exequente: Banco Espirito Santo, S. A. Executado: SÓNIA CRISTINA PIRES MARQUES e outro(s),.. N/Referência: 1033082 Data:11-04-2013 Processo de origem: de Execução Ordinária, Processo n° 637/2001 do Oliveira de Azeméis Tribunal Judicial, 2° Juízo Cível 2.ª Publicação

ANÚNCIO Nos autos acima identificados foi designado o dia 24-05-2013, pelas 14:00 horas, neste Tribunal, para a abertura de propostas, que sejam entregues até esse momento, na Secretaria deste Tribunal, pelos interessados na compra do(s) seguinte(s) bem/bens: 1/2(metade) indiviso do prédio rústico composto por terreno de cultura, com a área registada de 1049 m2, confrontante a Nascente com regueira, a Norte com António da Silva Cardoso, a Sul com Manuel Silva Cardoso e a Poente com Maria de Lurdes da Costa Lopes, denominado Chousalinho, sito em Chousalinho, freguesia de canelas, concelho de Arouca, inscrito na respetiva matriz predial sob o n° 1219 e descrito na Conservatória do Registo Predial de Arouca sob o n° 517/19970311, de que é titular Albertina da Costa Lopes e comproprietário Jorge Filipe Silva Mendes Cardoso, valor do IMI € 510,00, valor a anunciar metade do valor do IMi penhorados a Executado: ALBERTINA DA COSTA LOPES, nascido(a) em 13-03-1947, NIF - 163225508, BI -5054274, domicílio: Rua D. Almira Brandão, N° 710 - C, Picoto, 3720-000 Cucujães Nota: No caso de venda mediante proposta em carta fechada, em Execução Comum (instaurada em data igual ou posterior a 15/09/2003) os proponentes devem juntar à sua proposta, como caução, um cheque visado, à ordem do Solicitador de Execução ou, na sua falta, da secretaria, no montante correspondente a 20% do valor base dos bens ou garantia bancária no mesmo valor (n° 1 ao Art° 897° do CPC).

A Juiza de Direito, Dr(a). Inês Passos Gomes O Oficial de Justiça, Ernestino Pinheiro

(Art.0 890° do Código de Processo Civil) FAZ - SE SABER que nos autos acima identificados, encontrase designado o dia 16 de maio de 2013, pelas 14.00 horas no Tribunal Judicial da Comarca Póvoa de Lanhoso - Secção Única, para a abertura de propostas que sejam entregues até esse momento, na secretaria desse Tribunal, pelos interessados na compra do seguinte bem: BEM A VENDER Urbano - Primeiro andar direito, lado sul frente, destinado a escritório, com 90 M2, sito na Praça Eng° Armando Rodrigues, n.° 194, na vila e concelho de Póvoa de Lanhoso, descrito na Conservatória do Registo Predial sob o n.° 947-F/Póvoa de Lanhoso, inscrito na respetiva matriz sob o Artigo 1576° F. VALOR BASE: 90.000,00 € (noventa mil euros) VALOR MÍNIMO: 63.000,00 € (sessenta e três mil euros) correspondente a 70% do valor base. Os proponentes devem juntar à proposta, como caução, um cheque visado, à ordem do Agente de Execução José Carvalho, no montante correspondente a 20 % do valor base do bem ou garantia bancária no mesmo valor (artigo 897° N.° 1 do CPC.) É fiel depositário: O arrendatário Dr. Luís Soares e Silva, Praça Eng.° Armando Rodrigues, 194, 1o sala 1, 4830-524 Póvoa de Lanhoso (artigo 839° do CPC) EXECUTADOS A QUEM FOI PENHORADO O BEM: Aduário Martins Fernandes, e Maria Cândida Gonçalves Ferreira, casados entre si no regime de comunhão geral, com domicílio na Rua Comandante Luís Pinto da Silva, n° 29, 2o Esq, Póvoa de Lanhoso. O Agente de Execução José Carvalho (CÉDULA 3624) Póvoa de Lanhoso: Rua Comandante Luís Pinto da Silva n.° 45 salas 2 e 3, 4830 - 535 Póvoa de Lanhoso

Braga: Urbanização Quinta de S. José Lote F.1, Palmeira 4700-752 Braga

Tel./Fax: 253 634 724 - e-mail: 3624@solicitador.net

ANÚNCIO DE VENDA REGULAMENTO DA VENDA (tentativa de venda)

(na modalidade de proposta, por qualquer meio, e posteriormente confirmada por carta , via CTT( para dar certeza da apresentação), por ser a mais conveniente para o caso, e para o bom desempenho da função, economia de recursos, celeridade e transparência e certezas ) art. 164º.1, in fine Cire. (envia-se modelo de proposta para confirmação quando pedido ao AI) 1 – Identificação dos bens, valor e outras informações : cfr. quadro infra. 2 – Valor: Matriz Freguesia

CRP Concelho

Descrição

1

U – 2529 U – 2534 Ovar

1183 Ovar

Casa térrea – Habitação com logradouro

Preço mínimo a anunciar para a venda = 70%v.bas e 889.2cpc €*

VPT 886A cpc €

Avaliaçã o 568º cpc 886 A – (valor de mercad)

Prefª 892º CPC Remição 912 cpc Credores garantidos preferentes 165 cire

* Preço (mínimo): propostas só acima deste valor. **Comissão de Credores, como órgão colegial de liquidação, deve decidir em acta. (artº 69), o valor a fixar, presumindo-se a sua adesão no silêncio, decorridos 10 dias. ** - Valor base foi de 167.658,09 € sugerido pelo Presidente da Comissão de Credores Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo, CRL, representada pelo Ilustre mandatário Dr. J. Granja Bento, via fax 239 833 532, em 6.12.2012, passando agora o valor mínimo para base, e calculando-se um novo mínimo, obedecendo assim a um critério matemático e em nome da transparência. BES – Dr.ª Gisela César, Fax: 226 092 146/7 MP Mandatário da insolvente: Dr.ª Rita Rola - Fax: 229 446 881. 3- As propostas são sempre confirmadas, via CTT (questão de certeza) até ao próximo dia 31 de Maio de 2013, para o Apartado 47, 4634-909 Marco de Canaveses. Devem mencionar a identificação completa do proponente, fotocópia do BI/NIPC, endereço e contacto, e ainda caução efectiva de 20% da respectiva proposta,( podendo ser usado o impresso modelo que se disponibiliza) O preço e os eventuais impostos não isentos serão pagos nos 15 dias seguintes (seguidos). As condições de venda encontram-se publicadas no Jornal o Primeiro de Janeiro de 18 e 19/02/2013, e ainda em 03 e 04/04/2013 em edição on-line e papel, assim como no site www.antoniobonifacio.pt FUN, 30.04.2013 Escritório: Funchal - C. S. Martinho- 127- 9000-273 - Funchal

www.oprimeirodejaneiro.pt

DISCUSSÃO PÚBLICA

VENDA EM PROCESSO EXECUTIVO ABERTURA DE PROPOSTAS

Levando-se ao conhecimento do Tribunal e da CC:

www.oprimeirodejaneiro.pt

AVISO – 14/2003

Processo n.º : 8/07.5YYLSB Espécie: Execução Comum Exequente: Banco Espírito Santo, S.A Executados: Aduário Martins Fernandes e outros 2.ª Publicação

www.oprimeirodejaneiro.pt

MUNICÍPIO DE MARCO DE CANAVESES

Pº Insolv. nº 1670/12.2T2AVR Insolv. “Cristina Libório Matos” Nif: 158 542 959 Rua Major Antero Magalhães, 132, Bloco F-3º Dto., 3880-032 Ovar Mandatário: Dr.ª Rita Rola. Tel.229 446 879. Fax.229 446 881.E-mail. ritarola-10790p@adv.oa.pt APENSO DA LIQUIDAÇÃO 2.ª Publicação

- Secção Única

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 2/05/2013

28.178.50€

Tribunal Judicial de Póvoa de Lanhoso

ANTÓNIO BONIFÁCIO (Lic.º Dtº. U. Coimbra) ADMINISTRADOR DE INSOLVÊNCIA * (c. idf. 369-DGAJ-MJ) Telm. 96 435 14 42 ** antonio.bonifacio@sapo.pt (m/refª 459)

Valor base

JOSÉ CARVALHO Agente de Execução Cedula: 3624

O Primeiro de Janeiro | 9

40.255,00€**

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 2/05/2013

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 2/05/2013

Verba

Quinta-feira, 2 de Maio de 2013


agenda

10 | O Primeiro de Janeiro

Telefones Úteis Hospitais

Farmácias de serviço

Televisão

Serviço permanente PORTO PERMANENTE Queija Ferreira – Rua Vasques de Mesquita, 32 (às Antas) – Tel. 225 511 619 Do Bessa – Rua 1º Janeiro 424, 4100-365 PORTO. Tel. 222 005 644

Santo António Tel. 222 077 500 Linha Azul 222 084 601 São João Tel. 225 512 100 Pediátrico Maria Pia Tel. 226 089 900 Linha Azul 226 099 674 Maternidade Júlio Dinis Tel. 226 087 400

MAIA Bom Despacho – Rua Eng. Duarte Pacheco, 249 – Tel. 229 480 048

Psiquiátrico Conde Ferreira Tel. 225 022 031 Magalhã es Lemos Tel. 226 192 400

VALONGO De Sampaio – .Rua Bouça 58, 4445-355 Ermesinde Tel. 229 741 062

Privados Ordem do Carmo Tel. 222 008 113 Ordem da Lapa Tel. 225 502 828

GONDOMAR Silva Dias – Rua da Ranha, 372 – Rio Tinto – Tel. 224 862 926

Ordem da Trindade Tel. 222 083 656 Prelada - Tel. 228 330 600

MATOSINHOS Confiança – Rua Godinho Faria, 265 – S. Mamede de Infesta – Tel. 229 010 009

Militar Reg. Nº1 Tel. 226 063 011/ 12/13 Santa Maria Tel. 225 504 844 São Francisco Tel. 222 008 441 CONCELHO DE MATOSINHOS Distrital -Tel. 229 372 091 Pedro Hispano Tel. 229 391 000 Linha Azul 229 391 100 CONCELHO DE V. N. GAIA Eduardo Santos Silva Tel. 227 865 100 227 839 001 Vila Nova de Gaia Tel. 223 778 100/ 223 754180

Hoje AMARANTE São Gonçalo – Estrada nacional 15 333, Madalena 4600 Amarante Tel. 225 425 418 FELGUEIRAS J. Reis – Rua Rebelo Carvalho / 4610-212 Felgueiras Tel. 255 922 640 LOUSADA Fonseca – Rua Santo António, 554 – Silvares / 4620-651 Lousada Tel. 255 912 141 MARCO DE CANAVESES Farmácia Cabanelas - Lugar de Eiro Soalhães - Tel. 255511565 PAREDES Ruão – Rua 1.º Dezembro – Castelões, Cepeda – Tel. 255 777 578 PENAFIEL Sameiro – Rua D. António F Gomes, 230-B – Tel. 255 713 071/2/3 SANTO TIRSO Central – Tel. 252 852 923 TROFA Trofense – Rua Costa Ferreira, C. C. Loja 2 – Tel. 252 412 543

Banda Desenhada

ZÉ do boné

Sr. Perfeito

Passatempos

VILA NOVA DE GAIA PERMANENTE De Francelos – Avª Francelos, 611 – gulpilhares – Tel. 227 623 645 Matias – Rua Prof. José Bonaparte, 288 – Oliveira do Douro – Tel. 223 823 978 Gaia Nova - Rua Professora Rita Lopes Ribeiro, 58/64 Santa Marinha 4400-694 Vila Nova de Gaia

Quinta-feira, 2 de Maio de 2013

Amanhã

RTP1

RTP1

06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Praça da Alegria 13:00 Jornal da Tarde 14:15 Windeck - O Preço da Ambição 15:00 Éramos Seis 15:45 Portugal no Coração 18:00 Portugal em Direto 19:00 O Preço Certo 21:00 Linha da Frente 21:30 AntiCrise 22:00 Sinais de Vida 22:30 Música Maestro 23:30 5 Para a Meia-Noite 00:30 True Justice 01:15 Californication 01:45 Vidas em Jogo 03:30 Televendas 06:00 Nós

06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Praça da Alegria 13:00 Jornal da Tarde 14:15 Windeck - O Preço da Ambição 15:04 Éramos Seis 15:44 Portugal no Coração 18:00 Portugal em Direto 19:08 O Preço Certo 20:00 Telejornal 20:55 A Semana de Nuno Morais Sarmento 21:20 Sexta às 9 21:57 AntiCrise 22:20 Sinais de Vida 23:22 Portugueses Pelo MundoBelfast 00:15 5 Para a Meia-Noite 01:37 True Justice 02:19 Californication 02:51 Vidas em Jogo 04:08 Televendas 06:09 Salvador

RTP2 07:00 Zig Zag 13:00 O Império das Formigas do Deserto (Doc) 13:55 Iniciativa 14:00 Ténis: Portugal Open 18:30 A Fé dos Homens 19:00 Eurodeputados (R/) 19:30 Iniciativa 19:35 Iniciativa 20:00 Zig Zag 21:00 As Cobras Mais Venenosas da Índia (Doc) 22:00 24 - Sumário 22:30 Cinco Noites, Cinco Filmes 00:00 24 Horas 01:00 U24 01:30 Olhar o Mundo (R/) 02:00 Euronews

SIC 06:00 Jornal de Síntese 07:00 Edição da Manhã 08:40 A Vida nas Cartas - O Dilema 10:15 Querida Júlia 13:00 Primeiro Jornal 14:40 Vingança 15:45 Boa Tarde 18:35 Cheias de Charme 19:00 Jornal da Noite 20:00 Liga Europa Benfica X Fenerbahçe 22:30 Dancin' Days 23:15 Avenida Brasil 23:55 Páginas da Vida 00:35 CSI Nova Iorque 01:45 Cartaz Cultural 02:20 O Encantador de Cães 03:20 Podia Acabar o Mundo 04:20 Televendas

RTP2 07:00 Zig Zag 13:00 As Cobras Mais Venenosas da Índia (R/) (Doc) 13:51 Iniciativa 13:55 Ténis: Portugal Open 18:30 A Fé dos Homens 19:02 Consigo 19:29 Iniciativa 19:32 A Entrevista de Maria Flor Pedroso 20:08 Zig Zag 21:03 Como Funciona a Natureza (Doc) 21:56 24 - Sumário 22:00 Código de Bairro 22:30 Cinco Noites, Cinco Filmes 00:00 24 Horas 01:07 Teatro em Casa 01:53 A Entrevista de Maria Flor Pedroso (R/) 02:29Euronews

SIC 06:00 Jornal de Síntese 07:00 Edição da Manhã 08:40 A Vida nas Cartas - O Dilema 10:15 Querida Júlia 13:00 Primeiro Jornal 14:25 Querida Júlia Sextas Mágicas 19:10 Cheias de Charme 20:00 Jornal da Noite 21:55 Dancin' Days 22:55 Avenida Brasil 23:55 Páginas da Vida 01:00 Mentes Criminosas 01:40 CSI Miami 02:50 Volante 03:10 Podia Acabar o Mundo 04:00 Televendas

TVI TVI

Vou-me embora porque sou um homem independente- pus na minha mala tudo o que preciso

Só não pus roupa limpa, camisas e meias porque não sei onde as guardas

06:30 Diário da Manhã 10:15 Você na TV! 13:00 Jornal da Uma 14:30 Ninguém Como Tu 16:00 A Tarde é Sua 18:00 Doce Fugitiva 19:00 Doida por Ti 20:00 Jornal das 8 21:15 Big Brother Vip Diário 22:15 Destinos Cruzados 23:15 Mundo ao contrário 00:15 Big Brother Vip Extra 01:45 Autores III 02:30 Programa a Designar 03:45 Amanhecer

06:30 Diário da Manhã 10:15 Você na TV! 13:00 Jornal da Uma 14:30 Ninguém Como Tu 16:00 A Tarde é Sua 18:00 Doce Fugitiva 19:00 Doida por Ti 20:00 Jornal das 8 21:15 Euromilhões 21:30 Big Brother Vip Diário 22:15 Destinos Cruzados 23:15 Mundo ao contrário 00:15 Big Brother Vip Extra 02:00 Programa a Designar 03:45 Amanhecer 04:45 TV Shop


agenda

Quinta-feira, 2 de Maio de 2013

Cinemas PORTO DOLCE VITA Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 21h20, 00h35

Sugestões Os Smurfs M/6 Sessões: 10h30, 12h50, 15h20, 18h (V.Port./3D)

Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 14h, 16h30, 19h (V.Port./3D)

Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h15, 15h40, 18h30, 21h30, 00h10

Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 22h, 00h35

Um Dia M/12 Sessões: 13h40, 16h20, 19h, 21h20, 23h50

Os Smurfs M/6 Sessões: 12h50, 15h30, 18h30 (V.Port./3D) Um Dia M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 19h05, 21h50, 00h30 Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 12h30, 15h10, 17h50, 21h10, 23h50 Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h20, 16h, 18h40, 21h30, 00h10 Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h, 15h40, 18h50, 21h40, 00h25 Assim é o Amor M/12 Sessões: 12h40, 15h25, 18h10, 21h, 23h50 MAIA MAIASHOPPING Os Smurfs M/6 Sessões: 13h30, 16h, 18h40, 21h20, 23h50 (V.Port./3D) Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h20, 16h20, 19h, 21h50, 00h35 Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 21h10, 00h10 Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 13h40, 16h30, 19h10, 21h40, 00h20 Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h10, 15h50, 18h50, 21h30, 00h30 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 13h50, 16h10, 18h30 (V.Port.)

MATOSINHOS MAR SHOPPING O Último Destino 5 M/16 Sessões: 13h40, 16h20, 19h10, 22h, 00h30 Green Lantern - Lanterna Verde M/12 Sessões: 22h45 Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h20, 16h, 18h40, 21h50, 00h25 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 12h40, 15h10, 17h40, 20h (V.Port./3D) Sem Prada nem Nada M/12 Sessões: 21h20, 24h Os Smurfs M/6 Sessões: 13h10, 15h50, 18h30 (V.Port.) Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 12h50, 15h30, 18h20, 21h30, 00h10 Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 13h, 15h40, 18h10, 21h, 23h40 Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 18h50, 21h40, 00h20 ) VILA NOVA DE GAIA LUSOMUNDO GAIASHOPPING Carros 2 M/6 Sessões: 13h15, 15h45 (V.Port./3D) Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 18h25, 20h55, 24h Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h, 15h50, 18h50, 21h55, 00h35

NORTESHOPPING Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 19h10, 22h30

Super M/12 Sessões: 21h50, 00h25

Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 12h40, 15h10, 18h10, 22h, 00h35

Os Smurfs M/6 Sessões: 13h05, 15h35, 18h15, 20h50, 23h50 (V.Port./3D)

O Último Destino 5 M/16 Sessões: 13h10, 15h30, 18h20, 21h40, 00h30 Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h, 16h, 18h50, 22h, 00h45 Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 21h50, 00h25 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 10h50, 13h20, 15h50, 18h40 (V.Port./3D) Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 21h10, 23h40

O Primeiro de Janeiro | 11

Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 12h55, 15h40, 18h40, 21h30, 00h10 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 12h55, 15h, 17h20, 19h40 (V.Port.) Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 19h, 21h45, 00h40 Animais Unidos M/6 Sessões: 12h45, 14h55, 17h10, 19h25 (V.Port./3D) Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2 M/12 Sessões: 21h40, 00h30

Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 12h50, 15h05, 17h25, 19h45, 22h, 00h20 Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h25, 16h05, 18h45, 21h20, 00h15 UCI ARRÁBIDA 20 O Último Destino 5 M/16 Sala: Sala 1 Sessões: 14h, 16h30, 19h, 21h35, 00h35 A Ressaca - Parte II M/16 Sala: Sala 2 Sessões: 22h20, 00h40 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sala: Sala 2 Sessões: 13h40, 15h50 (V.Port.), 18h, 20h10 (V.Port./3D) Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sala: Sala 3 Sessões: 13h55, 16h25, 18h55, 21h25, 24h Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sala: Sala 4 Sessões: 14h10, 16h40, 19h05, 21h35, 00h05 Sem Prada nem Nada M/12 Sala: Sala 5 Sessões: 14h10, 16h45, 19h20, 21h50, 00h20 Larry Crowne M/12 Sala: Sala 6 Sessões: 18h30 Tinhas Mesmo Que Ser Tu M/12 Sala: Sala 6 Sessões: 13h50, 16h10, 21h30, 00h15 A Árvore da Vida M/16 Sala: Sala 7 Sessões: 18h45

Carros 2 M/6 Sala: Sala 8 Sessões: 13h40 (V.Port.) Eu Vi o Diabo M/16 Sala: Sala 8 Sessões: 16h10, 19h05, 22h, 00h55 Cowboys & Aliens M/12 Sala: Sala 9 Sessões: 14h, 16h30, 18h55, 21h25, 00h15 Assim é o Amor M/12 Sala: Sala 10 Sessões: 13h50, 16h35, 19h20, 22h, 00h40 Chefes Intragáveis M/12 Sala: Sala 11 Sessões: 14h10, 16h40, 19h15, 21h45, 00h20 Conan, o Bárbaro M/12 Sala: Sala 12 Sessões: 14h05, 16h45, 19h20, 21h55, 00h35 Conan, o Bárbaro M/12 Sala: Sala 13 Sessões: 13h45, 16h20, 18h55, 21h35, 00h15 (2D) Bem-vindo ao Sul M/12 Sala: Sala 14 Sessões: 14h15, 16h40, 19h10, 21h40, 00h10

Tempo HOJE

Amigos Coloridos M/12 Sala: Sala 16 Sessões: 13h50, 16h20, 18h50, 21h45, 00h25 Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2 M/12 Sala: Sala 17 Sessões: 15h, 17h55, 21h25, 00h15 Animais Unidos M/6 Sala: Sala 18 Sessões: 14h10, 16h20 (V.Port./3D)

9º Encontro Lusófono de Literatura Infanto-Juvenil e 13.ª Feira do Livro da Trofa

Green Lantern - Lanterna Verde M/12 Sala: Sala 18 Sessões: 18h35, 21h15, 00h10 A Melhor Despedida de Solteira M/12 Sala: Sala 19 Sessões: 13h50, 16h35 Super 8 M/12 Sala: Sala 19 Sessões: 19h20, 21h55, 00h30 Um Dia M/12 Sala: Sala 20 Sessões: 14h, 16h40, 19h10, 22h, 00h40

GONDOMAR LUSOMUNDO - PARQUE NASCENTE Os Smurfs M/6 Sessões: 13h25, 16h, 18h35, 21h10, 23h50 (V.Port.) Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h45, 16h30, 19h15, 21h55, 00h40 O Último Destino 5 M/16 Sessões: 13h50, 16h20, 19h30, 22h, 00h30

Sem Remorsos M/12 Sala: Sala 7 Sessões: 14h05, 16h25, 21h40, 00h10

Os Smurfs

M/6 Sala: Sala 15 Sessões: 14h, 16h30, 18h55 (V.Port.), 21h20, 24h

Amigos Coloridos M/12 Sessões: 12h50, 15h20, 17h50, 21h20, 24h Green Lantern - Lanterna Verde M/12 Sessões: 21h15, 24h Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 13h10, 15h30, 18h (V.Port./3D) Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 15h, 17h40, 20h30, 23h Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h, 15h40, 18h25, 21h, 00h05 Um Dia M/12 Sessões: 14h10, 16h45, 19h20, 22h10, 00h45 Sem Prada nem Nada M/12 Sessões: 21h50, 00h20 Carros 2 M/6 Sessões: 13h40, 16h25, 19h (V.Port.) Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 14h30, 17h30, 20h40, 23h40 Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 14h45, 17h15, 20h, 22h30 Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h15, 15h50, 18h40, 21h40, 00h25

Valorizando a cultura lusófona e a literatura especialmente vocacionada para os mais novos, a Câmara Municipal da Trofa organiza de 4 a 11 de maio, o 9º Encontro Lusófono de Literatura Infanto-Juvenil e ainda a 13ª edição Feira do Livro da Trofa. A abertura oficial deste Encontro acontece a 4 de maio, com a abertura solene marcada para as 21h30, com um espetáculo de dança do conto ”A Sebenta esquecida, de Tomé Cabeça na Lua” pela Escola Passos de Dança, seguindo-se o lançamento da publicação do mesmo Conto Vencedor do Concurso Lusófono da Trofa – Conto Infantil – Prémio Matilde Rosa Araújo, edição 2012, ”A Sebenta esquecida, de Tomé Cabeça na Lua”, com texto de Diogo Teixeira e ilustrações de Susana Matos, decorrendo ainda a entrega do prémio Melhores Leitores 2012 da Biblioteca Municipal da Trofa, Prof. Dr. António Cruz. Neste dia será ainda inaugurada a XIII Feira do Livro da Trofa, bem como as exposições na Casa da Cultura, designadamente de pintura “From l’agenzia di arte with love”, de ilustração “Era lua e agora sou dragão” de Susana Matos e ainda “(D) escolar-te do mundo”, Exposição Coletiva pelos alunos de Artes Visuais da Escola Secundária da Trofa. Este é mais um projeto âncora da Camara Municipal da Trofa que aposta assim, na literatura infanto-juvenil, de forma a incutir o gosto pelos livros e pela leitura, por parte dos mais novos, proporcionando às crianças e aos jovens das escolas locais a participação ativa na programação do Encontro Lusófono.

“O Rei Lear”

TODO O TERRITÓRIO: Céu muito nublado, diminuindo de nebulosidade a partir da tarde. Períodos de chuva,por vezes forte a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, passando a aguaceiros. Queda de neve nos pontos mais altos da serra da Estrela, descendo gradualmente a cota para os 800 metros a partir da tarde. Vento fraco a moderado (10 a 25 km/h) de sudoeste, temporariamente moderado a forte (30 a 45km/h) no litoral, rodando para noroeste, sendo forte (35 a 50 km/h) nas terras altas. Pequena subida da temperatura mínima. MADEIRA: Períodos de céu muito nublado. Aguaceiros fracos a partir do início da manhã, em especial nas vertentes norte. Vento em geral fraco (inferior a 20 km/h) de noroeste, rodando para leste. AÇORES: GRUPO OCIDENTAL: Períodos de céu muito nublado, tornando-se encoberto. Períodos de chuva, passando a aguaceiros. Vento sudoeste FORTE (50/65 km/h) com rajadas até 80 km/h, rodando para oeste e tornando-se muito fresco (40/50 km/h). GRUPO CENTRAL: Períodos de céu muito nublado, tornando-se encoberto. Períodos de chuva. Vento sudoeste muito fresco a FORTE (40/65 km/h) com rajadas até 80 km/h. GRUPO ORIENTAL: Períodos de céu muito nublado, tornando-se encoberto. Aguaceiros. Vento do quadrante sul fresco (30/40 km/h), tornando-se FORTE (50/65 km/h) com rajadas até 75 km/h.

AMANHÃ

TODO O TERRITÓRIO: Céu muito nublado, diminuindo de nebulosidade a partir da tarde. Períodos de chuva,por vezes forte a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, passando a aguaceiros. Queda de neve nos pontos mais altos da serra da Estrela, descendo gradualmente a cota para os 800 metros a partir da tarde. Vento fraco a moderado (10 a 25 km/h) de sudoeste, temporariamente moderado a forte (30 a 45km/h) no litoral, rodando para noroeste, sendo forte (35 a 50 km/h) nas terras altas. Pequena subida da temperatura mínima. MADEIRA: Períodos de céu muito nublado. Aguaceiros fracos a partir do início da manhã, em especial nas vertentes norte. Vento em geral fraco (inferior a 20 km/h) de noroeste, rodando para leste. AÇORES: GRUPO OCIDENTAL: Períodos de céu muito nublado, tornando-se encoberto. Períodos de chuva, passando a aguaceiros. Vento sudoeste FORTE (50/65 km/h) com rajadas até 80 km/h, rodando para oeste e tornando-se muito fresco (40/50 km/h). GRUPO CENTRAL: Períodos de céu muito nublado, tornando-se encoberto. Períodos de chuva. Vento sudoeste muito fresco a FORTE (40/65 km/h) com rajadas até 80 km/h. GRUPO ORIENTAL: Períodos de céu muito nublado, tornando-se encoberto. Aguaceiros. Vento do quadrante sul fresco (30/40 km/h), tornando-se FORTE (50/65 km/h) com rajadas até 75 km/h.

“O Rei Lear”, de William Shakespeare, é a mais recente produção da companhia vimaranense Teatro Oficina. A estreia está marcada para o dia 17 de maio, às 22h00, na Black Box da Fábrica Asa. A peça ficará em cena nesse fim de semana e no seguinte: dias 17, 18 e 19, e 24, 25 e 26 de maio. De sexta a sábado, o espetáculo tem início às 22h00. Aos domingos realiza-se às 17h00. Considerada uma das obras-primas do dramaturgo inglês do séc. XVI, “O Rei Lear” conta a história da vida e morte do rei Lear e das suas três filhas. Este Lear é a tragédia da recusa do amor: da

recusa do dilema de que vivê-lo é lidar com o seu fim, a sua imperfeição, o seu lugar absurdo tanto no mundo natural, como no social. Nesta versão traduzida para o Teatro Oficina por Fernando Villas-Boas, a palavra fundamental partilhada com o público é responsabilidade. Com encenação de Marcos Barbosa, cenografia de Ricardo Preto e vídeo de Jorge Quintela, “O Rei Lear” será interpretado por Alheli Guerrero, André Júlio Teixeira, Diana Sá, Emílio Gomes, Hugo Torres, José Eduardo Silva, Pedro Almendra, Sara Pereira e Tânia Dinis.


1868

Há 144 anos, todos os dias consigo.

Director: Angela Amorim | Distribuição Gratuita | www.edvsemanario.pt |

|

ESTADO, REFORMAS & OLIMPISMO Não deve existir um político sequer que não advogue a construção da competitividade para o crescimento e o emprego, enquanto “pedra filosofal” para a resolução dos problemas do País. Contudo, a pergunta que se coloca é a seguinte: como é possível implementar a competitividade económica quando não existe no País nem educação nem cultura competitivas? Gustavo Pires* Muito embora possa, de uma maneira geral, ser considerado uma bizantinice equacionar a reforma do desporto no quadro da reforma do Estado o que é facto é que não existe reforma do Estado sem que o próprio desporto seja reformado. Reformar o Estado sem que se considere a reforma da educação e da cultura competitivas do País pode não passar de um mero exercício de inutilidade. O Estado, porque a sua origem é desportiva (Ortega y Gasset), em matéria de cultura de competição, deve considerar o que se faz desde as aulas da disciplina de Educação Física até à participação nos Jogos Olímpicos. Porquanto, é no desporto enquanto jogo competitivo que é que se pode encontrar o “fio condutor da explicação ontológica” que, numa sociedade democrática, liberal e de economia de mercado, sustenta toda a ideia de desenvolvimento e de progresso. Por isso, não existe reforma do Estado que se resista, nos diversos fatores económicos e sociais em equação não se considerar, de uma forma séria, a necessidade de promover uma forte cultura de competição nobre e leal dos cidadãos a partir das escolas dos ensinos básico e secundário. O problema é que os Governos do Bloco Central, de uma maneira geral, sobre o desporto, demonstraram ter uma visão totalitária, protofascista, quer dizer, beligerante e carente de reflexão prévia pelo que, para além de um projeto de organização de futuro, o que sempre lhes interessou foi tão só estabelecer um controlo tentacular sobre o Movimento Desportivo em geral e o Olímpico em particular que, na realidade têm vivido sobre a proteção tirânica do Estado. E os partidos da esfera do poder têm primado por nomear para a tutela do desporto apaniguados completamente incapazes, uma espécie de “carregadores de pianos”, tão só interessados em utilizar o desporto enquanto instrumento da afirmação partidária. A agravar esta situação, o Movimento Desportivo que na sua liberdade e criatividade de pensamento e ação podia ter uma visão esclarecida sobre as questões relativas ao desporto, nos últimos 15 anos, funcionou entre os “projetos utópicos e irrealizáveis” de um pândego com a obsessão de organizar os Jogos Olímpicos de Lisboa e a performance de opereta de outro cuja maior competência que se lhe reconhece é a organização das galas do desporto no Casino do Estoril. Claro que um país que proclama a necessidade de ser competitivo e tem o seu sistema base de aprendizagem gerido por gente sem a mínima ideia do que anda a fazer é um país condenado à miserável situação do eterno fracassado por mais reformas do Estado que se pretendam fazer ou programas económicos e sociais que se possam inventar. *Professor na FMH/UTL

Diretor: Rui Alas Pereira (CP-2017). E-mail: ruialas@oprimeirodejaneiro.pt Redatores: Joaquim Sousa (CP-5632), Andreia Cavaleiro (CP-6983), Cátia Costa (Lisboa) e Vasco Samouco. Fotografia: Ivo Pereira (CP-3916) Secretariado de Direção: Sandra Pereira. Secretariado de Redação: Elisabete Cairrão. Publicidade: Conceição Carvalho (chefe), Elsa Novais (Lisboa, 918 520 111) e Fátima Pinto. E-mail: conceicao.carvalho@oprimeirodejaneiro.pt Morada: Rua de Santa Catarina, 489 2º - 4000-452 Porto. Contactos: redação - Tel. 22 096 78 47 - Tm: 912 820 510 E-mail: geral.cloverpress@oprimeirodejaneiro.pt - Publicidade - Telefone: 22 096 78 46, Fax: 22 096 78 45 Propriedade: Globinóplia, Unipessoal Lda. Edição: Cloverpress, Lda. NIF: 509 229 921 Depósito legal nº 1388/82 Impressão: Coraze, Telefs.910252676 / 910253116 / 914602969, Oliveira de Azeméis. Distribuição: Vasp. Tiragem: 20 000

Arménio Carlos (CGTP) diz que “a luta tem de continuar”

Protesto nacional marcado para dia 30 O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, anunciou ontem, em Lisboa, um dia de protesto nacional a 30 de maio, o feriado suspenso pelo Executivo. Frente a milhares de manifestantes na alameda, depois da marcha do 1.º de Maio, Arménio Carlos garantiu que a “luta continua e que terá no dia 30 de maio, um dia de protesto em todo o país, nos locais de trabalho dos setores privado e público, contra o roubo dos feriados e o trabalho gratuito”. Este dia do trabalhador foi caracterizado por Arménio Carlos como um dos “maiores de sempre”. Segundo as informações recebidas “de 50 localidades em todo o continente e ilhas”, o dirigente considerou ser um “enorme primeiro de maio”. “Um dos maiores de sempre de todos os anos”, considerou. No seu discurso, frente à fonte luminosa da alameda, Arménio Carlos garantiu estar “na hora deste Governo ir embora”. “Este é um 1.º de Maio que se realiza num crescendo de lutas nas empresas e nas ruas”, disse, frente a milhares de manifestantes. O dirigente da CGTP afirmou ser necessário recuar a tempos que se julgavam em “definitivo ultrapassados” para se encontrar “níveis de pobreza e de miséria, de desemprego e baixos salários, de roubo do presente e negação do futuro” como os atuais. A CGTP pediu “pudor” e criticou a afirmação de que “esta política

é o resultado de termos vivido todos acima das nossas possibilidades”. “Eles são os Belmiros, os Amorins, os Soares dos Santos e tantos outros, que auferem num ano, aquilo que a esmagadora maioria da população nunca receberá numa vida de trabalho”, disse. Arménio Carlos questionou os anúncios do Governo sobre crescimento e garantiu que “por mais que o queiram negar esconder, Portugal aproxima se vertiginosamente da realidade grega”. Outro dos apelos deixado neste 1.º de maio foi “haja vergonha” e “faça-se justiça”. Neste discurso na alameda, foi ainda recusado por Arménio Carlos que haja trabalhadores a mais na Administração Pública” e garantiu que vão existir “novos cortes” no Serviço Nacional de Saúde. As questões da Segurança Social e da Educação também foram abordadas para o dirigente concluir que

o “nível da degradação a que esta política conduz” os portugueses é “gigantesco”. “Exigimos a mudança de política e de Governo”, pediu, referindo ser possível reduzir na “despesa parasitária nos juros da dívida” e “renegociar a dívida pública”, bem como “alargar os prazos para a redução do défice”. “Os mais de 27 mil novos trabalhadores sindicalizados no último ano confirmam que é possível crescer ainda mais fortes e com mais intervenção nos locais de trabalho”, assegurou. Para o dia 25 de maio está marcada uma concentração em Belém, Lisboa, contra a “exploração e o empobrecimento, pela demissão do Governo e a realização de eleições” Depois do discurso foi aprovada uma resolução sob o tema “contra o empobrecimento, uma vida melhor, mudar de política e de Governo”.

União do movimento sindical

Carlos Silva (UGT) disponível para o diálogo O secretário-geral da UGT, Carlos Silva, apelou à união do movimento sindical e afirmou-se disponível para o diálogo social e político sublinhando que este depende também da disponibilidade do Governo. “Não podemos continuar de costas voltadas no movimento sindical”, disse Carlos Silva, no discurso após o tradicional desfile comemorativo do 1.º de Maio pela Avenida da Liberdade. O recém-eleito secretário-geral afirmou ainda que a UGT está dispo-

nível para o diálogo social e político, mas que “este implica disponibilidade do Governo”, assinalando que se fala muito de consenso, mas “pouco se vai praticando”. Durante as palavras que dirigiu aos trabalhadores, Carlos Silva salientou que a UGT não aceita que os cortes na despesa do Estado sejam feitos com recurso aos despedimentos na administração pública ou redução de salários e pensões. “A austeridade falhou. Há outro caminho, o da sensibilidade social”, vincou o líder sindical.

Carlos Silva considerou que este 1.º de Maio se reveste da maior importância numa altura em que “os direitos dos trabalhadores estão a ser postos em causa pela agenda liberal que assola a Europa”, dizendo que não é esta a Europa nem o Portugal defendido. O secretário-geral da UGT lembrou que a Europa se baseia num Estado social forte e apelou a que esta mostre a sua solidariedade com a introdução de um pacto social que vise garantir o emprego


2-05-2013