Issuu on Google+

SPORTING TESTA BENFICA Dérbi da Luz promete ser um grande espetáculo dentro e fora das quatro linhas

Há 144 anos, sempre consigo. 1868 2012

Continente - 0,60 € (IVA INCLUIDO) – Ilhas - S. Miguel e Madeira - 0,75 € (IVA INCLUIDO) – Porto Santo 0,80 € (IVA INCLUIDO)

Director: Angela Amorim | Distribuição Gratuita | www.edvsemanario.pt |

|

Diretor: Rui Alas Pereira | ISSN 0873-170 X |

DIÁRIO NACIONAL

Ano CXLV | N.º 94

Sexta-feira, 19 de abril de 2013

OPOSIÇÃO DIZ QUE GOVERNO SE PREPARA PARA DESTRUIR TODAS AS ÁREAS SOCIAIS

FARSA GUERRA DE MUNICÍPIOS PELO RALI DE PORTUGAL 2014

PROVA PROVADA Ogier dominou no Algarve e a VW por pouco não fez a dobradinha

DÍVIDA

pública supera os 126% do PIB em fevereiro

OE2013

Retificativo só deve ser apresentado no final de maio

GONDOMAR

www.motor.online.pt DIRECTOR: RUI ALAS PEREIRA |SÉRIE II ANO XI N.º 942

pelo Executivo em vez de gerarem um “consenso alargado”, provocaram uma onda de choque na oposição. Jerónimo de Sousa acusa Passos Coelho de contornar a reposição de direitos dos trabalhadores. “Não vai ser preciso esperar pelo orçamento retificativo para se saber que o Governo vai fazer mais uma operação de destruição em relação à Saúde, à Educação e à Segurança Social”, avisa o líder do PCP. Mais crítico ainda é Arménio Carlos, que considera o apelo do Governo ao diálogo social "um embuste monumental", destinado a impor medidas previamente acordadas com a 'troika'. “A CGTP não pactuará com esta farsa. É uma falácia e uma mentira”, justifica o líder sindical. Esta opinião vai de encontro ao que defende também PS, BE e “Verdes”. Ou seja: “O Governo está apenas a contornar o problema”...

19-04-2013 | SEMANÁRIO | PREÇO: 1,50 EUROS IVA INCLUÍDO Taxa paga | Devesas - 4400 V.N. Gaia | Autorizado a circular em invólucro de plástico fechado | Autorização n.º 26 de 2026/00

 As medidas anunciadas

Valentim deixa Câmara com finanças “equilibradas”

2015

PERFE!TO

TT Nacional arranca no Alentejo

F1 FERNANDO ALONSO VENCE CORRIDA DE CAMPEÕES EM XANGAI

Mais de mil guardas prisionais podem passar à reforma


local Porto

2 | O Primeiro de Janeiro

Sexta-feira, 19 de Abril de 2013

Concertos «non stop» no 250.º aniversário

Empresa municipal

Clérigos em festa durante o fim de semana Os concertos decorrerão na Igreja dos Clérigos entre as 10 horas de sábado (amanhã) e o final da tarde de domingo. Os 250 anos dos Clérigos serão oficialmente assinalados durante fim de semana com “uma festa mais presencial” do que o habitual, que incluirá concertos «non stop», de acordo com o presidente da Irmandade dos Clérigos. Américo Aguiar acrescentou que os concertos decorrerão na Igreja dos Clérigos entre as 10 horas de sábado (amanhã) e o final da tarde de domingo, com a colaboração da Escola Superior

DR

Festa. As comemorações dos 250 anos dos Clérigos vão prolongar-se até final do ano

de Música, adiantando que esta iniciativa incluirá a presença de crianças de escolas do Grande Porto, em vários horários. Incluída nesta ação, está o lançamento pelos Correios de Portugal de um bilhete-postal alusivo à data e que “irá permitir que as crianças façam uma coisa que se calhar nunca fizeram”. “Vão escrever e enviar um postal dos correios para eles próprios, descrevendo a visita que fizeram à torre. Será uma experiência única para quem só conhece o SMS, o e-mail e as redes sociais”, considerou o responsável. O ano de 2013 assinala os 250 anos de existência da Torre dos Clérigos, uma das marcas do período barroco mais importantes do país e que está classificada

como monumento nacional desde 1910. A Irmandade dos Clérigos aproveitou o simbolismo da data para lançar um programa de comemorações de forma a valorizar e potenciar o monumento que é considerado por muitos, como o ex-líbris da cidade do Porto. O presidente da Irmandade dos Clérigos fez um balanço “muito positivo” das ações já realizadas, “tendo em conta que o que se pretendia era devolver a torre à cidade e retomar uma relação de namoro, de noivado, de carinho, de bondade e ternura, citando o papa Francisco”. “Esse objetivo está a ser conseguido, o número de visitas está a ser muitíssimo superior ao habitual, está a ultrapassar todas as nossas expectativas”, congratulou-se Américo Aguiar.

DR

Valentim prepara adeus

IHRU chumba contas da Porto Vivo

O presidente do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU) revelou que aquele organismo reprovou as contas da Sociedade de Reabilitação Urbana Porto Vivo relativas a 2012 para evitar a insolvência da empresa. Durante a Assembleia-geral, o IHRU avisou ainda que “já não” pretende pagar a dívida de 2,4 milhões de euros à empresa. Tecnologias da Madeira

Paredes recebe curso superior

O Instituto Politécnico do Porto (IPP) vai iniciar no próximo ano letivo, em Paredes, uma licenciatura em Tecnologias da Madeira. O curso prolongar-se-á por três anos, com um plano curricular que “foi adequado às necessidades do tecido económico e social da região”, e será ministrada pela Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Felgueiras.

“CM Gondomar em boa situação financeira” Valentim Loureiro deixará a Câmara Municipal de Gondomar, que lidera desde 1994, com uma “situação financeira saudável e equilibrada”, de acordo com palavras do próprio na apreciação do relatório de gestão de contas de 2012, ontem aprovado em reunião do executivo. “É com grande satisfação que deixamos a câmara com uma situação financeira saudável, equilibrada. Sempre nos preocupámos em ter boas contas”, referiu o autarca que vai deixar a liderança da câmara devido à lei de limitação de mandatos. Durante o ano de 2012 a câmara gondomarense diminuiu o passivo municipal em 8%, reduziu em 1% as suas despesas de funcionamento e concretizou 76% do plano de atividades, e investiu mais de dez milhões de euros “na construção, requalificação e modernização” do parque escolar”. Contra Luís Filipe Menezes

STFPSN queixa-se da Segurança Social

Fecho de infantário no Porto contestado O Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Norte (STFPSN) anunciou ontem que vai pedir esclarecimentos sobre o eventual encerramento do infantário Abrigo dos Pequeninos, no Porto, ao Centro Distrital da Segurança Social. O STFPSN acusa os responsáveis da Segurança Social de estarem a usar “um estratagema inaceitável para concretizarem

DR

Fecho. Infantário em causa

mais um ataque sobre a população do Porto, nomeadamente a mais desfavorecida”. “Tudo indica que com a transferência das 90 crianças para o novo estabelecimento de ensino os custos para os pais vão subir, além do inaceitável princípio de desresponsabilização do Estado nesta matéria, que criticamos veementemente”, esclareceu Maria do Céu Monteiro, do STFPSN.

A dirigente sindical defende que “não se pode compreender como é que se desperdiçam as competências e conhecimentos que têm os 24 trabalhadores e se pode, num momento de tão grave crise, roubar a perspetiva a estas crianças que encontram no Abrigo dos Pequeninos a esperança num futuro melhor, coisa que este governo teima em tirar”.

Ação principal apresentada em maio

O Movimento Revolução Branca (MRB) vai apresentar em maio a ação principal contra a candidatura de Luís Filipe Menezes à Câmara do Porto, depois de o tribunal ter dado provimento à providência cautelar interposta pelo MRB, proibindo o socialdemocrata de se candidatar. “A ação principal é o que nos move”, disse Pedro Pereira Pinto, advogado do MRB.


regiões

Sexta-feira, 19 de Abril de 2013

O Primeiro de Janeiro | 3

Governo quer subconcessionar terrenos dos Estaleiros Navais de Viana

Encerrado processo de privatização dos ENVC DR

Governo vai abrir concursos públicos para subconcessionar os terrenos, vender o Atlântida e construir dois navios asfalteiro. Isaltino espera que justiça apure verdade

“Sou um optimista” O presidente da Câmara de Oeiras, Isaltino Morais, garantiu, ontem, estar “tranquilo” quanto ao desfecho do seu processo judicial, porque mantém a “esperança” de que a Justiça apure “a verdade”. “A Justiça deve ter como pressuposto a verdade e não há Justiça sem verdade. Apurar a verdade nem sempre é fácil, mas sem verdade não há Justiça”, afirmou o autarca. Isaltino Morais reiterou a sua inocência em relação aos crimes por que foi condenado, fraude fiscal e branqueamento de capitais, e ainda acredita que isso será provado: “eu sou um otimista, senão já me tinha suicidado.” “A minha tranquilidade decorre da minha consciência, apenas da minha consciência e da convicção de que não cometi crime nenhum, como, de resto, isso foi demonstrado ao longo do tempo”, sustentou. Em 2003 Isaltino Morais começou a ser investigado num processo relacionado com contas bancárias na Suíça que não teriam sido declaradas ao fisco e ao Tribunal Constitucional. “Eu nunca soube, nem o tribunal nunca demonstrou, que eu devia qualquer coisa ao fisco. O próprio fisco diz que eu nunca devi, nem devo nada. Se não devi nem devo nada, como é que eu posso ser condenado?” questionou Isaltino Morais.

Os trabalhadores dos Estaleiros de Viana do Castelo (ENVC) e o autarca local reúnem-se hoje, no Porto, com o ministro da Defesa Nacional, para conhecerem o modelo de gestão que o Governo prevê para a empresa. As reuniões terão lugar no Porto, à margem de uma visita oficial de José Pedro Aguiar-Branco àquela cidade: o encontro com os representantes dos trabalhadores terá lugar pelas 11h45 e com o autarca José Maria Costa trinta minutos depois. O ministro da Defesa Nacional anunciou, ontem, que o Governo decidiu, em conselho de ministros, “encerrar definitivamente” o processo de reprivatização dos ENVC, face à publicação oficial da investigação lançada pela Comissão Europeia às ajudas estatais, de 180 milhões de euros, concedidas à empresa entre 2006 e 2011. Na conferência de imprensa que se seguiu ao conselho de ministros, José Pedro Aguiar-Branco confirmou que está a ser preparado um “modelo alternativo” que permita “potenciar aquele ativo estratégico” e, em simultâneo, que vá de encontro “às pretensões europeias”. Esta solução, adiantou, passará pela abertura de um concurso público para a subconcessão dos terrenos onde operam os ENVC. O ministro da Defesa anunciou ainda o “início” da construção de dois navios asfalteiros para a Venezuela, contrato de 2010 no valor de 128 milhões de euros e que continua por concretizar. “Permitindo cumprir o contrato com a PDVSA [empresa de petróleos da Venezuela] e valorizar a indústria da construção naval naquela região do país”, disse Aguiar-Branco. O Governo decidiu também abrir um concurso público internacional para a venda do ferryboat Atlântida, encomendado por mais de 50 milhões de euros pelo Governo Regional dos Açores e rejeitado em 2009.

Trabalhadores felizes mas na expetativa

Os trabalhadores, em reacção, classificaram como uma “boa notícia” o cancelamento do processo de reprivatização da empresa, mas querem garantias do Governo sobre a manutenção dos postos de trabalho. “Foi uma boa notícia. Ao longo destes últimos dois anos temos vindo a dizer ao Governo que esta é uma empresa estratégica, com futuro”, afirmou o porta-voz da comissão de trabalhadores dos ENVC. Segundo António Costa, ao cancelar o processo de reprivatização o Governo demonstrou “bom senso” e “visão estratégica”. “Temos preocupação com o que possa vir a acontecer no futuro com os postos de trabalho. Vamos aguardar por explicações do senhor ministro”, disse ainda António Costa. Os russos da RSI Trading, os únicos que estavam na corrida à venda dos ENVC, informaram, por seu turno, que não vão comentar a decisão do Governo. “Não comentamos. Neste momento não temos nada para dizer sobre esta decisão”, avisou o porta-voz do grupo russo em Portugal, Frederico Casal-Ribeiro. Portugal em contacto com UE

Viana do Castelo. Trabalhadores dos estaleiros navais, feliz com decisão do Governo, reúnem, hoje, com Aguiar-Branco

Nova burla no SNS

Detida por suspeita de fraude com receitas

A Polícia Judiciária comunicou, ontem, a detenção de uma mulher por suspeita da prática de crimes de falsificação de documentos e burla qualificada, no âmbito de um inquérito relacionado com investigação de fraudes no Serviço Nacional de Saúde. Segundo a PJ, a mulher estava na posse de receituário falso e outra documentação rela-

cionada com prática médica, assim como de medicamentos adquiridos de forma fraudulenta e indevidamente comparticipados pelo SNS. A PJ adianta que a forma de atuação da detida passava pela falsificação manual e informática de receituário, que depois era indevida e abusivamente aviado em farmácias, gerando, com tal conduta, proveitos ilegítimos para aqueles. Além da mulher detida em flagrante delito, foi também constituído arguido um profissional de saúde, segundo a PJ.

O Governo português mantém-se “em contacto” com a Direção-Geral da Concorrência europeia para justificar os 181 milhões de euros de apoios públicos atribuídos aos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) desde 2006 e considerados “ilegais”. “Já respondemos às questões que nos colocaram e continuamos em contacto”, disse assegurou fonte governamental. A mesma fonte acrescentou que nos últimos meses já foram prestados outros esclarecimentos, com Portugal a alegar, nomeadamente, tratar-se de uma “empresa em dificuldade”. O procedimento de investigação foi instituído pela Direção-Geral da Concorrência da Comissão Europeia, ao abrigo do Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia, que prevê o “exame permanente dos regimes de auxílios” nos estados membros e surgiu na sequência do processo de reprivatização dos ENVC.


4 | O Primeiro de Janeiro

nacional

Sexta-feira, 19 de Abril de 2013

Decisões do Conselho de Ministros não agradam a sindicatos e oposição

“É um Governo que está à margem da lei” DR

Funcionários Públicos receberão o subsídio de Natal em novembro, enquanto o de férias será pago em duodécimos. O Governo decidiu em Conselho de Ministros passar a pagar os subsídios de férias aos funcionários públicos em duodécimos, enquanto o subsídio de Natal será pago em novembro. De acordo com o comunicado após a reunião que se prolongou pela madrugada de ontem, o pagamento em duodécimos dos subsídios de natal dos funcionários públicos que tem vindo a ser feito até esta altura passará a dizer respeito ao subsídio de férias, que estava suspenso segundo as normas do Orçamento do Estado para 2013. O Governo aprovou ainda uma redução dos limites de todos os programas orçamentais, com efeitos nas despesas com pessoal, bens e serviços e outras despesas correntes, em montantes variáveis, não especificados. A intenção é poupar mais 800 milhões de euros, 300 dos quais com renegociações das PPP, com reduções transversais nos programas orçamentais e com as poupanças que chegarão das taxas aplicadas sobre os subsídios de doença. O Governo mantém a taxa de 5% sobre o subsídio de doença e de 6% sobre o subsídio de desemprego, mas isenta as prestações mais baixas, a partir de um montante ainda não definido. Sindicatos e oposição não pouparam nas críticas às alternativas encontradas pelo Executivo para compensar o «chumbo» do Tribunal Constitucional. As palavras mais contundentes vieram dos sindicatos, nomeadamente da coordenadora da Frente Comum dos Sindicatos da Função Pública, que acusou o Governo de continuar “fora de lei”. Ana Avoila defende que o Executivo “sabe que há pressupostos na lei que tem de cumprir, porque o subsídio de férias é para as pessoas irem de férias e que as pessoas não vão todas de férias em novembro, portanto o Governo

Alternativas. Medidas que constarão no Orçamento Retificativo que será apresentado em maio foram ontem de manhã anunciadas

Luís Morais Sarmento

Orçamento Retificativo apreciado em maio

O Orçamento Retificativo só deve ser enviado para a Assembleia da República na segunda metade do mês de maio, de acordo com o secretário de Estado do Orçamento. Luís Morais Sarmento considerou que este orçamento será “muito mais complexo do que aqueles que habitualmente são realizados” e que por isso os serviços

vão precisar mais tempo para que este seja feito. “Não prevejo que o Orçamento Retificativo seja entregue na Assembleia antes de meio do mês de maio. Faço notar que este Orçamento Retificativo é particularmente complexo. Ao contrário daquilo que é habitual, em que há um conjunto limitado de alterações orçamentais e impactos sobre serviços, do que estamos neste caso a falar é de uma alteração muito substancial do Orçamento do Estado”, explicou.

vai cometer novamente uma ilegalidade”. “Um Governo que este ano vai pagar os subsídios de férias em novembro já está a tentar que as pessoas não tenham férias. Confirmamos que este Governo continua fora de lei”, sublinhou Ana Avoila. Por seu lado, o secretário-geral da UGT, João Proença, considera que o pagamento do subsídio de férias aos funcionários públicos apenas em novembro é “uma habilidade pura” que tem por objetivo “atrasar a decisão” do Tribunal Constitucional. No entender de João Proença, o Governo é um “péssimo pagador”, quer no que diz respeito aos trabalhadores da administração pública, quer no pagamento das dívidas aos fornecedores e às empresas. De acordo com o sindicalista, só foram anunciados cortes, austeridade, recessão e desemprego. Arménio Carlos, da CGTP, classificou o apelo do Governo ao consenso e ao diálogo social “de um embuste monumental” destinado a impor medidas previamente acordadas com a «troika» e avisa que Executivo está a amputar o país. Para o sindicalista, a concertação social “serve apenas e só para o Governo definir agendas políticas”, sendo “evidente” que o Executivo “não tem margem nenhuma para aceitar propostas alternativas”. Já o líder parlamentar do Bloco de Esquerda, Pedro Filipe Soares, defendeu que o Governo “não aprendeu as lições” do Tribunal Constitucional (TC). “O que o Governo nos disse foi que a prioridade é cortar ainda mais no subsídio de desemprego e no de doença. Insiste em reformular medidas que já foram chumbadas pelo TC e cujos resultados ficaram bem à vista no OE2013 e nas inconstitucionalidades que lá estavam. É um Governo que continua a querer estar à margem da lei”, acusou Pedro Filipe Soares. No mesmo sentido, o deputado do PCP, Honório Novo, qualificou as decisões do Conselho de Ministros de “encenação” para “manter e reforçar o caminho de destruição do país” que é imposto pela «troika».

Análise das medidas será mais demorada

Bruxelas pede tempo A Comissão Europeia vai precisar de mais tempo para analisar as medidas destinadas a compensar o «chumbo» do Tribunal Constitucional anunciadas pelo Governo, de acordo com um porta-voz do executivo comunitário. “Vamos precisar de um pouco mais de tempo para analisar as medidas”, confirmou Olivier Bailly, durante a conferência de imprensa diária da Comissão Europeia, em Bruxelas, acrescentando que a Comissão Europeia espera que o Governo português “seja capaz de concretizar as medidas o mais brevemente possível”, e sublinhou que a existência de consenso político continua a ser, para Bruxelas, “um importante requisito para a concretização das reformas”. Numa declaração escrita divulgada ontem, a «troika» refere que debateu com o “Governo medidas políticas de compensação, na sequência do recente acórdão do Tribunal Constitucional, para satisfazer os objetivos acordados em matéria de défice e avaliou os progressos na análise em curso da despesa pública”. As discussões, lê-se na declaração, “vão prosseguir, tendo em vista assegurar uma conclusão atempada da sétima avaliação” da concretização do programa de assistência financeira português.


economia

Sexta-feira, 19 de Abril de 2013

O Primeiro de Janeiro | 5

Dívida pública sobe e já equivale 126% do PIB

209 mil milhões Trajetória da dívida pública continua a subir, uma vez que, em setembro de 2012, a dívida pública era de 120,2% do PIB. Do Barclays Portugal

Presidente suspenso das suas funções

Quatro elementos da comissão executiva ibérica do Barclays, responsável pelas operações em Portugal e Espanha do banco britânico, entre os quais o presidente Peter Mottek, foram suspensos das suas funções, uma informação confirmada por fonte oficial do Barclays. “Confirmamos a suspensão de quatro elementos da comissão executiva até à conclusão de um inquérito interno em curso”, revelou, ao final da tarde de ontem, fonte oficial do Barclays Portugal. Ainda segundo a referida fonte do banco, esta suspensão de funções trata-se de “uma ação preventiva para facilitar as investigações da Autoridade da Concorrência” relacionadas com as denúncias de suspeitas de cartelização na banca portuguesa.

A dívida das administrações públicas ascendeu aos 209 mil milhões de euros em fevereiro deste ano, segundo dado, ontem, divulgados pelo Banco de Portugal, o equivalente a 126,3% do Produto Interno Bruto. De acordo com o Boletim Estatístico do Banco de Portugal, a dívida total das administrações públicas era de 208.857 milhões de euros no final de fevereiro, um valor que, em janeiro, era de 208.464 milhões, na ótica de Maastricht que é utilizada pela «troika» e pela União Europeia. O Banco de Portugal só calcula o rácio da dívida em percentagem do PIB no final de cada trimestre, pelo que, para estimar este valor, foi con-

Dívida pública. Segundo o Banco de Portugal, valor atinge os 209 mil milhões de euros, 126% do PIB nacional

siderado como valor de referência o PIB nominal no fim de 2012, referido na primeira notificação do Procedimento dos Défices Excessivos, divulgado pelo Instituto Nacional de Estatística a 28 de março. A trajetória da dívida pública continua a subir, uma vez que, em setembro de 2012, a dívida pública era de 120,2% do PIB, e no final de dezembro do ano passado correspondia a 123,6% do produto, segundo dados do BdP. A balança registou um saldo positivo de 73 mil milhões de euros no final de fevereiro deste ano, um valor que no mesmo período de 2012 era de -913 mil milhões de euros, segundo o BdP. Ainda segundo o boletim, o saldo externo registado no final de fevereiro foi positivo devido à balança de capitais, cujo saldo foi de 349 mil milhões de euros. A outra componente do saldo externo - a balança corrente - foi negativa em 276 mil milhões de euros.

Apesar do apoio à economia

CGD sujeita às regras

Parlamento alemão aprova aumento de prazos

O presidente não executivo da Caixa Geral de Depósitos disse, ontem, que o banco público tem a “missão de fazer tudo para apoiar a economia”, mas que está em concorrência e sujeito às mesmas regras das outras instituições financeiras. “A Caixa é um banco público, mas é um banco em concorrência e está sujeito às mesmas regras

que todos os outros. Além disso, como teve um aumento capital equiparado a ajuda de Estado está subordinado à disciplina Europeia e esta não permite que a atuação seja diferente dos bancos da concorrência”, recordou Faria de Oliveira. Ainda assim, o responsável disse que enquanto banco detido pelo Estado a CGD “tem a missão de procu-

Congéneres europeias com dia misto

O parlamento alemão aprovou, ontem, o prolongamento dos prazos para o pagamento dos empréstimos de Portugal e da Irlanda, numa sessão em que foi ainda votada favoravelmente a ajuda financeira ao Chipre. A extensão por sete ano dos empréstimos a Portugal e à Irlanda foi votada favoravelmente por uma ampla maioria de deputados da coligação governamental, formada pelo partido de Angela Merkel, a União Democrata Cristã (CDU), a União Social Cristã (CSU) e pelo Partido Democrático Liberal (FDP), e pelos Verdes. O único partido que votou contra o alargamento dos prazos foi o Die Linke, que discorda da política de resgates da UE. Durante o debate, o ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schaueble, elogiou os “enormes esforços” feitos por Portugal e pela Irlanda: “ambos puseram em prática grandes esforços, estão a cumprir o que é pedido pelos programas de ajuda e estão no bom caminho.”

Bolsa de Lisboa mantém fechos em queda O PSI20, principal índice da bolsa de Lisboa, fechou, ontem, a desvalorizar 0,48% para os 5.673,76 pontos. Das 20 empresas cotadas no principal índice bolsista português, 14 encerraram a sessão no vermelho e seis valorizaram. Destaque para a descida de três dos quatro pesos pesados: a EDP caiu 1,22%, a Galp caiu 1,08% e a Portugal Telecom caiu 0,81%. A Jerónimo Martins não acompanhou a queda das três empresas anteriores, valorizando 0,16% para 15,69 euros. As congéneres europeias encerraram a sessão com desempenhos mistos: Londres desvalorizou 0,01%, Frankfurt desvalorizou 0,39%, enquanto Madrid valorizou 0,12%.

rar fazer tudo para apoiar a economia”, pelo que o banco “procura ser muito proativo na promoção da possibilidade de acesso ao crédito” e tenta encontrar “formas adequadas de ajudar as empresas nas suas necessidades de reestruturação financeira e recapitalização”. O Governo pediu à banca mais ajuda às empresas em dificuldades.


futebol

6 | O Norte Desportivo

Sexta-feira, 19 de Abril de 2013

Vítor Pereira promete luta até ao fim

Moreirense-FC Porto

“Existe ansiedade para entregar o título” O treinador do FC Porto não dá o título como perdido e recorda que o Benfica ainda joga no Dragão na penúltima jornada da I Liga. Vítor Pereira acredita que o FC Porto ainda pode acabar a época a sorrir, apesar de considerar que se está a tentar criar “um contexto que coloca uma equipa muito bem e outra muito mal”, referindo-se aos elogios ao Benfica, em contraponto com as críticas à sua equipa. Para o técnico portista, os «dragões» não estão tão mal como se quer dar a entender, prometendo “luta até ao fim” pela conquista

DR

Palavra a dizer. Vítor Pereira continua a acreditar na revalidação do título

do título. “Nunca tivemos cá em cima, mas nunca estivemos lá em baixo, apesar do contexto que se quer criar. Sinto um ambiente de alguma ansiedade relativamente à entrega prematura do título, que não estamos dispostos a aceitar. Vamos lutar até ao fim, pois a diferença cifra-se em quatro pontos, com o adversário direto a ter de ir jogar a nossa casa”, sublinhou Vítor Pereira, na conferência de imprensa de antevisão ao encontro de amanhã (20h30), frente ao Moreirense. Para chegar ao título, o FC Porto precisa que o Benfica «escorregue» mais do que uma vez, cenário que não preocupa Vítor Pereira, que prefere concentrar-se no que pode fazer a sua equipa. “Também têm jogos difíceis pela frente, tal como nós. Não acredito nem dei-

xo de acreditar num desaire do Benfica, acredito é na competência, no trabalho e na vontade da minha equipa”, declarou. Quanto ao jogo da 26.ª jornada, em Moreira de Cónegos, Vítor Pereira considera que os portistas vão defrontar um adversário “que tem provado que sofre poucos golos, apesar da classificação”, num terreno “complicado, dadas as suas características”, mas sublinha que a sua equipa está “preparada para vencer”. Sobre o seu futuro, o treinador que está em final de contrato reservou novidades para o final da temporada: “Andam mais preocupados com isso que eu. No final, eu e o clube faremos a avaliação e não há ninguém mais exigente do que eu para comigo próprio”, respondeu.

DR

Moreirense

Marco Ferreira é o árbitro nomeado

O madeirense Marco Ferreira vai dirigir a deslocação do FC Porto ao terreno do Moreirense. O CA da FPF designou ainda o bracarense João Ferreira para a receção do Paços de Ferreira ao Rio Ave, também agendada para amanhã, enquanto o encontro inaugural da ronda, que vai opor o Sporting de Braga à Académica, vai ser dirigido pelo lisboeta Hugo Miguel. Paços de Ferreira

“Preparados para o sprint final” O guarda-redes Cássio garante que os pacenses estão “preparados para o «sprint» final”, com o objetivo de consolidar já o quarto lugar e lutar, até ao fim, pelo pódio. Esta luta inicia-se com a receção ao Rio Ave. “Tem de haver gás para o «sprint» final, pois sabemos que se vencermos o Rio Ave sentenciamos praticamente o quarto lugar”, disse Cássio.

“A ideia principal é vencer o jogo” Augusto Inácio garantiu ontem que tem o objetivo de conquistar os três pontos na receção ao FC Porto, apesar de admitir que os portistas são “superiores”. Por se tratar de uma jornada com “foco” virado para o dérbi, o técnico dos cónegos considerou que os portistas estarão ainda mais empenhados em conseguir pontos, rejeitando a ideia de que o emblema do dragão está a atravessar uma “quebra de rendimento”. “Vai ser um jogo difícil, um jogo complicado. Um FC Porto que não pode perder nenhum ponto sob pena de perder a revalidação do título, e um Moreirense que também precisa de pontos para tentar se livrar dos últimos lugares. Não começamos a perder nem a ganhar. Estamos dispostos para vencer o jogo. A ideia principal é vencer”, vincou Inácio.

Dérbi decisivo marcado para domingo

Ambiente pacífico fora das quatro linhas O presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, afirmou que o clube mantém “relações institucionais normais” com o Benfica, atribuindo os atritos recentes com o rival lisboeta a “questões pessoais”, de “pessoas que já não estão” em Alvalade. Para Bruno de Carvalho, “não há nenhum motivo para que não continue a existir algo que já existia, que são relações ins-

DR

Rivais. Relações normais

titucionais normais”, tal como “não houve nenhuma mudança, nem nenhuma inflexão”, apesar de o mandato do anterior presidente do Sporting, Godinho Lopes, ter ficado marcado pela tensão entre os dois clubes. “Não havia nenhum corte de relações institucionais entre Sporting e Benfica. Havia questões pessoais. Não reatei algo que não estava decorrer. Disse sempre durante a campa-

nha eleitoral que o que queria eram relações institucionais normais com todos os clubes, não havendo nenhuma relação de subserviência relativamente a ninguém”, observou Bruno de Carvalho,a três dias do jogo entre as duas equipas, para a 26.ª jornada da I Liga. O Sporting visita no domingo o Estádio do Benfica, líder isolado, em jogo que tem início marcado para as 20h15.

Académica

Sérgio Conceição estreia-se hoje O novo técnico dos «estudantes» não quer perder no jogo de estreia no comando da Académica. Salientando que o Sporting de Braga é favorito, por lutar por outros objetivos, Sérgio Conceição referiu que a sua equipa vai estar “100 por cento concentrada para conseguir um bom resultado”: “A ideia é entrar para ganhar, sabendo que empatar não será mau”.


Sexta-feira, 19 de Abril de 2013

cultura e espetáculos

O Primeiro de Janeiro | 7

Documentário «É o amor» de João Canijo estreia hoje no IndieLisboa

«É o Amor» revela Caxinas Evento no fim de semana

«Phestival» do Facebook para bares do Porto

A organização do «Phestival», evento musical a decorrer no Porto no fim de semana e organizado por um grupo de Facebook, quer que seja encarado como uma “festa normal multiplicada por mil”, segundo o diretor. Ricardo Salazar explicou que o grupo criado há três anos e intitulado Igreja Universal dos Fazedores de Bonitas Listas Musicais dos Últimos Dias pretende realizar uma “grande missa”, não só com a atuação de DJ, mas também de bandas ao vivo. O «Phestival» começa hoje às 22h00 no Hard Club e amanhã às 17h00 no Radio.

Festas em Castro Verde

Deolinda e Abrunhosa animam Campo Branco Os concertos de Deolinda, da fadista Aldina Duarte e de Pedro Abrunhosa são os destaques da 23.ª Quinzena Cultural Primavera no Campo Branco, que arranca hoje no concelho alentejano de Castro Verde. Organizada pela Câmara, a quinzena, “um dos momentos altos da atividade cultural” do concelho, vai decorrer até 5 de maio, tendo como “pontos altos” os concertos de Deolinda, no sábado, Aldina Duarte, dia 28, e Pedro Abrunhosa, no último dia. As comemorações do 25 de Abril e dos 18 anos da biblioteca são outras ofertas.

DR

Filme em competição no Indie, «É o amor» é um documentário contaminado pela ficção, rodado entre mulheres de pescadores de Caxinas. Uma atriz à procura de uma personagem e uma personagem real a representar uma verdade é o documentário «É o amor», de João Canijo, rodado entre mulheres de pescadores de Caxinas, que estreia hoje no festival IndieLisboa. Filme em competição no festival, «É o amor» é um documentário contaminado pela ficção, rodado em Caxinas, freguesia de Vila do Conde, onde grande parte da comunidade vive da pesca. Foi lá que o realizador João Canijo e a atriz Anabela Moreira registaram, a partir de uma projeto inicial do festival de Curtas-Metragens de Vila do Conde, uma história sobre amor, trabalho, sacrifícios e dedicação à família. Anabela Moreira viveu de perto o trabalho das mulheres dos pescadores, em particular de uma mestra, Sónia Nunes, acompanhou-lhes o dia-a-dia e os desabafos, enquanto os maridos estavam em alto mar. Tanto o realizador como a atriz, que assinam o argumento,

IndieLisboa. Canijo e Anabela Moreira procuraram mostrar as Caxinas não queriam caricaturar ou tipificar personagens, mas registar uma verdade, assumida por aquelas mulheres de pescadores, explicou Anabela Moreira. “Foi um estágio de uma atriz à procura de se inteirar do que é ser mestra, uma atriz que se infiltra numa comunidade”, explicou Anabela Moreira, que viveu várias semanas em Caxinas mimetizando gesto e rotinas das mulheres dos pescadores, fosse na lota ou no cabeleireiro. Em «É o amor», Canijo deu sobretudo protagonismo às mulheres, mas levou Anabela Mo-

reira a questionar-se novamente como atriz. «É o amor», que tem estreia comercial no país no dia 25, já foi exibido em Caxinas, “que esteve em peso na sessão”, recorda Anabela Moreira. “Acho que conseguimos quebrar algumas ideias estereotipadas. Ainda é uma comunidade machista, porque muito da vida gira em torno do fim de semana, daqueles dois dias em que os pescadores regressam a terra”, afirmou a atriz. No âmbito do IndieLisboa, João Canijo e Anabela Moreira

participarão num dos debates programados pelo festival, no dia 23 na Universidade Lusófona, subordinado ao tema «A individualidade da representação. Atualmente João Canijo prepara «Caminhos da alma», que acompanhará o percurso de um grupo de mulheres de Bragança até Fátima, mas aguarda ainda a contratualização do apoio financeiro do Instituto do Cinema e Audiovisual, referente ainda a 2011. O festival IndieLisboa, que começou ontem e termina no dia 28, está a celebrar dez anos.

Fim de semana no Centro Cultural de Belém

Pedro Burmester atua nos «Dias da Música» DR

O coro Lisboa Cantat, Os Músicos do Tejo, Artur Pizarro, Nuno Inácio e Pedro Burmester são alguns dos nomes portugueses que integram o cartaz dos Dias da Música, que decorrem em Lisboa, de hoje até domingo. O Centro Cultural de Belém é o cenário dos Dias da Música e, da programação, sob o mote «O impulso romântico», constam as orquestras Gulbenkian, Metropolitana, Sinfónica Portuguesa e, pela primeira vez, a Banda Sinfónica da GNR, que toca no domingo a «Sinfonia Fúnebre e Triunfal», de Hector Berlioz. Outras estreias neste certame são da Camerata

«Dias da Música.» Pedro Burmester integra cartaz do evento do CCB

Alma Mater, dirigida por Pedro Neves, do Quarteto Verazim e do Quarteto de Cordas de Lisboa. No total, de hoje à noite até domingo, os Dias da Música têm programados 60 concertos, dos quais 14 são gratuitos, a que se juntam meia dúzia de palestras e um mercado do novo e do usado. A Missa para solistas, coro e orquestra, em Ré Maior, opus 123, de Beethoven, a Missa Solene, constitui o concerto de abertura na sexta-feira às 21h00, no grande auditório do CCB. Os Músicos do Tejo tocam amanhã, no Pequeno Auditório - Sala Eduardo Prado Coelho. Os

pianistas Pedro Burmester e Alexei Eremine tocam, amanhã também, na sala Almada Negreiros, um programa constituído pela Sonata para piano a quatro mãos, opus 617, de Schubert, e a Sonata para dois pianos em fá menor, opus 34b, de Brahms. Burmester apresenta-se no mesmo dia, na sala Sophia de Melo Breyner Andresen, com o Quarteto de Cordas de Matosinhos, com um programa constituído por peças de Brahms e Dvorák. Já Artur Pizarro apresenta, no domingo, um recital composto pelo Scherzo e Marcha.


8 O Primeiro de Janeiro |

roteiro

Sexta-feira, 19 de Abril de 2013

Roteiro Cultural

Leitura de contos O TNDM II dedica uma manhã de domingo aos mais jovens, desta vez com a leitura de contos da autoria de Maria João Saraiva Menezes e Vasco Serôdio. O Dia em que o Mundo desapareceu e Inês e a árvore Aurora são os textos escolhidos para o dia 21 de abril, às 11h30, no Salão Nobre. O Dia em que o mundo desapareceu é uma história de aventuras assinada por Vasco Serôdio, na altura em que assinou o texto com 8 anos, e a sua mãe Maria João Saraiva Menezes. Esta é a aventura de Tim que, certo dia, vai à janela e descobre que o mundo tinha desaparecido. Tudo parecia ser obra de um alienígena malvado que queria acabar com a raça humana… Era preciso agora salvar o planeta Terra. A escritora Maria João Saraiva Menezes assina a história Inês e a árvore Aurora, um texto que pretende despertar as preocupações ambientais e ecológicas nos mais novos. Esta é a história de uma floresta que foi salva por uma menina chamada Inês e pela sua amiga árvore de nome Aurora. A entrada é livre (sujeita à lotação disponível).

Poeta dos Sons O Poeta dos Sons é uma concerto-representado por Catarina Molder, soprano, Rui Baeta, barítono, Ángel González, piano. Com autoria de Vanessa Pires e Tiago Hora - ArtWay, este é um concerto diferente pensado para público de todas as idades. Em 45 minutos contamos a história de R. Schumann, o Poeta dos Sons, e seus dois companheiros na música e na vida, Clara Schumann e Johannes Brahms. Através da sua música para piano e de algumas das mais belas canções escritas por estes três compositores fazemos uma breve viagem pela música do romantismo alemão. Este é um tipo de concerto que pretende aproximar a música erudita do grande público, tornando-a puro entretenimento!

Last Ride II

O Hotel Casino Chaves acolhe, a 27 de Abril, Amor Elector: a banda revelação portuguesa, já detentora de dois Globos de Ouro e, mais recentemente, vencedora do Prémio European Border Breakers 2013 em Groningen chega agora ao Nordeste Transmontano. Depois dos acordes da banda Som Fino ao jantar, na sala Península ecoa a voz de Marisa Liz, considerada uma das mais prestigiadas intérpretes da nova geração, nos êxitos de “A Máquina (acordou)”, “Capitão Romance” ou “Rosa Sangue”, que garantem “Os Melhores Momentos” na companhia da Solverde.

GaiaShopping recebe performance de Street Art no âmbito do Dia Mundial da Prevenção Rodoviária No próximo dia 27 de abril, o GaiaShopping recebe uma performance de Street Art do artista Mr.Dheo, no âmbito do Dia Nacional da Prevenção Rodoviária. A obra, cuja criação poderá ser acompanhada ao vivo no parque de estacionamento do centro, consiste na produção de um graffiti numa pilha de carros de sucata. Last Ride II é o nome da obra que surge no seguimento da primeira performance criada pelo autor, em 2011. Portugal continua na linha da frente dos países europeus com maior índice de sinistralidade nas estradas, pelo que há a necessidade de sensibilizar os portugueses para uma condução mais segura e responsável. Foi com este objetivo que Mr.Dheo, português, residente em Vila Nova de Gaia, de 28 anos, criou o primeiro Last Ride, em 2011, um vídeo de 2 minutos que pretende alertar e sensibilizar as pessoas através do poder da imagem focando a tragédia associada à sinistralidade e pela emoção que consegue transmitir.


publicidade/editais

Sexta-feira, 19 de Abril de 2013

O Primeiro de Janeiro | 9

«O PRIMEIRO DE JANEIRO», 19/04/2013

«O PRIMEIRO DE JANEIRO» 19/04/2013

santa maria da feir a câmara municipal feira

AVISO O Município de Santa Maria da Feira, pretende Admitir 1 Chefe Divisão Planeamento e 1 Chefe Divisão Ação Cultural, Juventude e Desporto Os/as candidatos/as interessados/as deverão reunir os seguintes requisitos: Chefe Divisão Planeamento: Perfil pretendido: Posse da licenciatura em Arquitetura; Capacidade de liderança; Experiência e conhecimentos profissionais comprovados na área funcional do cargo a prover, nomeadamente nas seguintes áreas: Informação urbanística; Planos de Urbanização/Pormenor; Estudos e Loteamento; Paisagismo; Património Classificado; Revisão do Plano Diretor Municipal; Informação Geográfica; cartografia; Cadastro; Topografia e Autos de implantação; Requisitos Legais: Para efeitos do disposto do n.º 1 do artigo 20.º da Lei n.º 2/2004 de 15 de Janeiro, alterada e republicada pela Lei n.º 51/2005 de 30 de Agosto e alterada pela lei n.º 64-A/2008 de 31 de Dezembro e pela Lei n.º 3 – B/2010 de 28 de Abril, aplicável à administração local por força do Decreto-Lei n.º 93/2004 de 20 de Abril, alterado e republicado pelo Decreto-lei n.º 104/2006 de 7 de Junho. Métodos de Seleção: Avaliação Curricular e Entrevista Profissional Pública Área de actuação: Divisão Planeamento Chefe Divisão Ação Cultural, Desporto e Juventude: Perfil pretendido: Posse da licenciatura em Relações Públicas e Internacionais ou Licenciaturas na área das Ciências Sociais e Humanas, ou Licenciatura em Educação Física e Desporto ou em áreas afins. Capacidade de liderança; Experiência e conhecimentos profissionais comprovados na área funcional do cargo a prover, nomeadamente nas seguintes áreas: Elaborar o plano estratégico cultural do município; Dinamizar, coordenar e programar a atividade cultural do município através de iniciativas municipais ou de apoio a ações dos agentes locais; Planear, elaborar e coordenar a programação municipal das artes do espetáculo; Planear, programar e implementar a política municipal para a área da juventude; Definir políticas de apoio e fomento ao associativismo concelhio; Implementar políticas de dinamização do associativismo concelhio; Implementar políticas de dinamização da prática desportiva; Promover o desenvolvimento de infraestruturas e equipamentos de apoio ao desporto; Monitorizar a gestão dos espaços desportivos municípios. Requisitos Legais: Para efeitos do disposto do n.º 1 do artigo 20.º da Lei n.º 2/2004 de 15 de Janeiro, alterada e republicada pela Lei n.º 51/2005 de 30 de Agosto e alterada pela lei n.º 64-A/2008 de 31 de Dezembro e pela Lei n.º 3 – B/2010 de 28 de Abril, aplicável à administração local por força do Decreto-Lei n.º 93/2004 de 20 de Abril, alterado e republicado pelo Decreto-lei n.º 104/2006 de 7 de Junho. Métodos de Seleção: Avaliação Curricular e Entrevista Profissional Pública Área de atuação: Divisão Ação Cultural, Desporto e Juventude Formalização de Candidaturas – as candidaturas deverão ser formalizadas em requerimento dirigido ao Presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, podendo ser entregues pessoalmente ou remetido pelo correio, registado e com aviso de recepção, para praça da República, Apartado 135 – 4524 – 909, até ao 10º dia útil após a publicação do presente aviso na Bolsa de Emprego Público – BEP. O requerimento deverá ser acompanhados dos seguintes documentos: - Documento comprovativo das habilitações literárias; - Fotocópia do Bilhete de Identidade e do Cartão de Contribuinte ou Cartão do Cidadão; - Curriculum vitae detalhado, datado, e assinado, do qual devem constar, designadamente, as habilitações literárias, funções que exercem, participação em trabalhos e projectos e ainda formação profissional, que possui, juntando fotocópia dos respectivos certificados, diplomas ou outros documentos credíveis que indiquem expressamente o nº de horas ou dias e ainda documento comprovativo de vinculo à Administração Pública, com indicação da carreira/categoria em que se encontra inserido, bem como o tempo de serviço que possui.

MUNICÍPIO DE MARCO DE CANAVESES AVISO – 13/2013 DISCUSSÃO PÚBLICA DR. MANUEL MARIA MOREIRA, PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE MARCO DE CANAVESES, torna público que, para dar cumprimento ao art. 22º, do Decreto-Lei n.º 555/99 de 16 de Dezembro, com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 26 de 30 de Março de 2010 e por despacho de 08 de Abril de 2013, procede à abertura da “DISCUSSÃO PÚBLICA DO ADITAMENTO AO ALVARÁ DE LOTEAMENTO Nº 333/1984, EMITIDO EM NOME DE ADELINO PRÍNCIPE, ALTERANDO O LOTE Nº 7 PASSANDO ESTE A SER CONSTITUÍDO DA SEGUINTE FORMA; LOTE Nº 7 COM ÁREA DE LOTE DE 600,00 M2, 180,00 M2 DE ÁREA DE IMPLANTAÇÃO, ÁREA DE CONSTRUÇÃO ACIMA DA COTA DE SOLEIRA DE 180,00 M2 DESTINANDO-SE A HABITAÇÃO UNIFAMILIAR, ÁREA DE CONSTRUÇÃO ABAIXO DA MESMA DE 81,86 M2 DESTINANDO-SE A GARAGEM, COM DOIS PISOS E UM FOGO, E QUE JOÃO MOREIRA PRETENDE LEVAR A EFEITO NA RUA DR. ADELINO PRÍNCIPE, FREGUESIA DE TUÍAS, CONCELHO DE MARCO DE CANAVESES”, a partir do dia 19 de Abril de 2013. O prazo para a consulta pública do loteamento urbano é de quinze dias úteis e poderá ser consultado todos os dias úteis, durante as horas normais de expediente, no Edifício dos Serviços Técnicos da Câmara Municipal (Secção de Obras Particulares) e na Sede da Junta de Freguesia de Tuías. Os interessados, ao apresentarem observações e sugestões sobre este documento, poderão fazê-lo no local de consulta, em requerimento, ou em carta dirigida ao Ex.mo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Marco de Canaveses, Largo Sacadura Cabral, 4630-219 – Marco de Canaveses. Para constar se lavrou o presente e outros de igual teor que vão ser afixados no lugar de estilo. Paços do Concelho e Secção de Obras de Marco de Canaveses, 11 de Abril de 2013. O PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL, DR. MANUEL MOREIRA

Paços do Municipio de Santa Maria da Feira, 17 de abril de 2013 O PRESIDENTE DA CÂMARA

Desde 1868 a informá-lo Estamos on-line, em: www.oprimeirodejaneiro.pt

Quer anunciar ao melhor preço

?

CONTACTE-NOS Telefone: 22 096 78 46

Tlm: 91 282 06 79

Fax: 22 096 78 45

email: conceicao.carvalho@oprimeirodejaneiro.pt

www.oprimeirodejaneiro.pt

www.oprimeirodejaneiro.pt

www.oprimeirodejaneiro.pt


agenda

10 | O Primeiro de Janeiro

Telefones Úteis Hospitais Santo António Tel. 222 077 500 Linha Azul 222 084 601 São João Tel. 225 512 100 Pediátrico Maria Pia Tel. 226 089 900 Linha Azul 226 099 674 Maternidade Júlio Dinis Tel. 226 087 400 Psiquiátrico

Farmácias de serviço PORTO PERMANENTE Corujeira – Rua S. Roque da Lameira, 1473 – Tel. 225 371 928 da Cel. Ordem 3a.Sant.Trindade – Rua Heróis e Mártires de Angola 108 Porto, Santo Ildefonso 4000-285 Porto Tel. 222 007 420

Privados

VALONGO Ascensão – Rua Elias Garcia 1245 4445 Tel. 229 783 550

Ordem do Carmo Tel. 222 008 113 Ordem da Lapa Tel. 225 502 828 Ordem da Trindade Tel. 222 083 656 Prelada - Tel. 228 330 600 Militar Reg. Nº1 Tel. 226 063 011/ 12/13 Santa Maria Tel. 225 504 844 São Francisco Tel. 222 008 441 CONCELHO DE MATOSINHOS Distrital -Tel. 229 372 091 Pedro Hispano Tel. 229 391 000 Linha Azul 229 391 100 CONCELHO DE V. N. GAIA Eduardo Santos Silva Tel. 227 865 100 227 839 001 Vila Nova de Gaia Tel. 223 778 100/ 223 754180

GONDOMAR Bela Vista – Rua Alto Barreiros, 639 – Fânzeres – Tel. 224 640 212 MATOSINHOS Do Viso – Estrada Circunvalação 12100-lj 2, 4460-282 Senhora da Hora Tel. 226 160 176 VILA NOVA DE GAIA PERMANENTE Saraiva - Rua de Pinhais Bastos, 123 Avintes 4430-880 Avintes Portuense - Rua do Corvo, 519/531 Arcozelo 4410-439 Arcozelo De Coimbrões – Rua Domingos Matos, 680 – Sta. Marinha –

Hoje Tel. 227 811 924 AMARANTE São Gonçalo – Estrada nacional 15 333, Madalena 4600 Amarante Tel. 225 425 418 FELGUEIRAS J. Reis – Rua Rebelo Carvalho / 4610-212 Felgueiras Tel. 255 922 640 LOUSADA Fonseca – Rua Santo António, 554 – Silvares / 4620-651 Lousada Tel. 255 912 141 MARCO DE CANAVESES Farmácia Cabanelas - Lugar de Eiro Soalhães - Tel. 255511565 PAREDES Ruão – Rua 1.º Dezembro – Castelões, Cepeda – Tel. 255 777 578 PENAFIEL Sameiro – Rua D. António F Gomes, 230-B – Tel. 255 713 071/2/3 SANTO TIRSO Central – Tel. 252 852 923 TROFA Trofense – Rua Costa Ferreira, C. C. Loja 2 – Tel. 252 412 543

Banda Desenhada

ZÉ do boné

Sr. Perfeito

Passatempos

Televisão

Serviço permanente

MAIA Agra – Rua Combatentes 41 4445-384 Ermesinde Tel. 229 605 441

Conde Ferreira Tel. 225 022 031 Magalhães Lemos Tel. 226 192 400

Sexta-feira, 19 de Abril de 2013

RTP1

RTP1

06:30 Bom Dia Portugal 10:00 Elvas em Festa 13:00 Jornal da Tarde 14:15 Windeck - O Preço da Ambição 15:15 Elvas em Festa 18:00 Portugal em Direto 19:00 O Preço Certo 19:45 Direito de Antena 20:00 Telejornal + 21:00 A Semana de Nuno Morais Sarmento 21:30 Sexta às 9 22:00 AntiCrise 22:30 Sinais de Vida 22:45 Portugueses Pelo Mundo 00:15 5 Para a Meia-Noite 01:15 True Justice 02:00 Californication 02:30Vidas em Jogo 04:15 Televendas 06:00 Salvador

06:30 Zig Zag 12:00 BBC Terra 13:00 Jornal da Tarde 14:15 Futsal: Campeonato Nacional 1.ª Divisão DiretoSL Benfica x Sporting CP 16:00 Aqui Portugal 18:00 Sinais de Vida (Compacto da semana) 19:00 Voz do Cidadão 19:15 Hotel 5 Estrelas 20:00 Telejornal 21:00 Feitos ao Bife 22:30 Herman 2013 23:45 ZODIAC (Filme) 02:15 Surf Report 02:30 Um Lugar Para Viver (Filme) 04:15 Janela Indiscreta com Mário Augusto 04:45 Televendas 06:00 Mudar de Vida

RTP2 07:00 Zig Zag 13:00 A Verdade Sobre os Leões (Doc) 14:00 Sociedade Civil 15:30 Iniciativa 15:35 Consigo 16:00 RTP Premium 17:00 Zig Zag 18:00 A Fé dos Homens 18:30 Portugueses Pelo Mundo 19:30 Iniciativa 19:35 Código de Bairro 20:30 Zig Zag 21:00 A Verdade Sobre os Leões (Doc) 21:55 24 - SumárioDireto 22:05 Cinco Noites, Cinco Filmes 00:00 24 Horas 01:00 Teatro em Casa 01:30 Consigo (R/) 02:00 Euronews

SIC 06:00 Jornal de Síntese 07:00 Edição da Manhã 08:45 A Vida nas Cartas - O Dilema 10:15 Queria Júlia 13:00 Primeiro Jornal 14:30 Querida Júlia Sextas Mágicas 18:30 Cheias de Charme 20:00 Jornal da Noite 21:30 Dancin' Days 22:30 Avenida Brasil 23:30 Páginas da Vida 00:35 CSI Nova Iorque 01:15 CSI Nova Iorque 02:25 Volante 02:50 Podia Acabar o Mundo 03:50 Televendas

TVI

Que bela noite, dados, bilhar e setas!

E aquele jogo de futebol fantástico, no plasma

A Flo e a Ruby estiveram muito caladas

Deviam estar cansadas com tanta animação

Amanhã

06:30 Diário da Manhã 10:15 Você na TV! 13:00 Jornal da Uma 14:30 Ninguém Como Tu 16:00 A Tarde é Sua 18:00 Doce Fugitiva 19:00 Doida por Ti 20:00 Jornal das 8 21:45 Euromilhões 22:00 Destinos Cruzados 23:00 Mundo ao contrário 00:00 Série - Dias Felizes 01:15 Filme - Green Zone - Combate pela Verdade 03:15 Amanhecer 04:45 TV Shop 06:15 Batanetes

RTP2 07:00 Fórum África 2012 07:30 África 7 Dias 07:58 Zig Zag 10:45 Nós 11:15 Consigo (R/) 11:45 Mar de Letras 12:30 Academia RTP 13:15 Pacífico Sul (Doc) 14:00 Parlamento 15:00 Desporto 2 19:00 RTP Artes 19:30 Academia RTP 20:00Zig Zag 16:9Todo o Público 21:00 Bairro Alto 22:00 Palcos 23:00 No Limite 00:00 24 Horas 01:00 Mar de Letras (R/) 01:30 RTP Artes (R/) 02:00 Euronews

SIC 05:50 Etnias 06:30 Lol 08:45 Disney kids 09:45 Os Protegidos 10:00 Rex, O Cão Polícia 12:15 O Nosso Mundo: Wildest Artic 13:00 Primeiro Jornal 14:00 Alta Definição 14:40 E-Especial 15:30 Cinema 17:45 Sessão Hollywood 20:00 Jornal da Noite 21:45 Gosto disto! 22:55 Sorteio do Totoloto 23:00 Páginas da Vida 00:15 O Contra Ataque 00:45 EPT 01:00 Cinema 03:45 Televendas

TVI 06:30 Animações - Curious George 07:30 Kid Kanal - Dora, a exploradora 07:45 Kid Kanal - Sponge Bob 08:15 Kid Kanal - Kung Fu Panda 08:45 Kid Kanal - Winx 09:45 Série - Heroes 10:30 A Verdade de cada um 11:00 Inspector Max 13:00 Jornal da Uma 14:00 Filme - Horton e o mundo dos quem 15:45 Filme - Que Sorte a Minha 17:45 Não Há Bela Sem João 20:00 Jornal das 8 22:00 Destinos Cruzados 23:00 Série - Dias Felizes 00:15 Filme - 23 Anos em 7 Segundos 02:00 Série - O Rosto da Mentira III 03:30 Amanhecer 04:45 TV Shop


agenda

Sexta-feira, 19 de Abril de 2013

Cinemas PORTO DOLCE VITA Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 21h20, 00h35

Sugestões Os Smurfs M/6 Sessões: 10h30, 12h50, 15h20, 18h (V.Port./3D)

Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 14h, 16h30, 19h (V.Port./3D)

Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h15, 15h40, 18h30, 21h30, 00h10

Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 22h, 00h35

Um Dia M/12 Sessões: 13h40, 16h20, 19h, 21h20, 23h50

Os Smurfs M/6 Sessões: 12h50, 15h30, 18h30 (V.Port./3D) Um Dia M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 19h05, 21h50, 00h30 Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 12h30, 15h10, 17h50, 21h10, 23h50 Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h20, 16h, 18h40, 21h30, 00h10 Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h, 15h40, 18h50, 21h40, 00h25 Assim é o Amor M/12 Sessões: 12h40, 15h25, 18h10, 21h, 23h50 MAIA MAIASHOPPING Os Smurfs M/6 Sessões: 13h30, 16h, 18h40, 21h20, 23h50 (V.Port./3D) Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h20, 16h20, 19h, 21h50, 00h35 Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 21h10, 00h10 Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 13h40, 16h30, 19h10, 21h40, 00h20 Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h10, 15h50, 18h50, 21h30, 00h30 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 13h50, 16h10, 18h30 (V.Port.)

MATOSINHOS MAR SHOPPING O Último Destino 5 M/16 Sessões: 13h40, 16h20, 19h10, 22h, 00h30 Green Lantern - Lanterna Verde M/12 Sessões: 22h45 Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h20, 16h, 18h40, 21h50, 00h25 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 12h40, 15h10, 17h40, 20h (V.Port./3D) Sem Prada nem Nada M/12 Sessões: 21h20, 24h Os Smurfs M/6 Sessões: 13h10, 15h50, 18h30 (V.Port.) Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 12h50, 15h30, 18h20, 21h30, 00h10 Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 13h, 15h40, 18h10, 21h, 23h40 Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 18h50, 21h40, 00h20 ) VILA NOVA DE GAIA LUSOMUNDO GAIASHOPPING Carros 2 M/6 Sessões: 13h15, 15h45 (V.Port./3D) Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 18h25, 20h55, 24h Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h, 15h50, 18h50, 21h55, 00h35

NORTESHOPPING Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 19h10, 22h30

Super M/12 Sessões: 21h50, 00h25

Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 12h40, 15h10, 18h10, 22h, 00h35

Os Smurfs M/6 Sessões: 13h05, 15h35, 18h15, 20h50, 23h50 (V.Port./3D)

O Último Destino 5 M/16 Sessões: 13h10, 15h30, 18h20, 21h40, 00h30 Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h, 16h, 18h50, 22h, 00h45 Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 21h50, 00h25 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 10h50, 13h20, 15h50, 18h40 (V.Port./3D) Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 21h10, 23h40

Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 12h55, 15h40, 18h40, 21h30, 00h10 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 12h55, 15h, 17h20, 19h40 (V.Port.) Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 13h30, 16h10, 19h, 21h45, 00h40 Animais Unidos M/6 Sessões: 12h45, 14h55, 17h10, 19h25 (V.Port./3D) Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2 M/12 Sessões: 21h40, 00h30

Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 12h50, 15h05, 17h25, 19h45, 22h, 00h20 Amigos Coloridos M/12 Sessões: 13h25, 16h05, 18h45, 21h20, 00h15 UCI ARRÁBIDA 20 O Último Destino 5 M/16 Sala: Sala 1 Sessões: 14h, 16h30, 19h, 21h35, 00h35 A Ressaca - Parte II M/16 Sala: Sala 2 Sessões: 22h20, 00h40 Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sala: Sala 2 Sessões: 13h40, 15h50 (V.Port.), 18h, 20h10 (V.Port./3D) Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sala: Sala 3 Sessões: 13h55, 16h25, 18h55, 21h25, 24h Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sala: Sala 4 Sessões: 14h10, 16h40, 19h05, 21h35, 00h05 Sem Prada nem Nada M/12 Sala: Sala 5 Sessões: 14h10, 16h45, 19h20, 21h50, 00h20 Larry Crowne M/12 Sala: Sala 6 Sessões: 18h30 Tinhas Mesmo Que Ser Tu M/12 Sala: Sala 6 Sessões: 13h50, 16h10, 21h30, 00h15 A Árvore da Vida M/16 Sala: Sala 7 Sessões: 18h45

Carros 2 M/6 Sala: Sala 8 Sessões: 13h40 (V.Port.) Eu Vi o Diabo M/16 Sala: Sala 8 Sessões: 16h10, 19h05, 22h, 00h55 Cowboys & Aliens M/12 Sala: Sala 9 Sessões: 14h, 16h30, 18h55, 21h25, 00h15 Assim é o Amor M/12 Sala: Sala 10 Sessões: 13h50, 16h35, 19h20, 22h, 00h40 Chefes Intragáveis M/12 Sala: Sala 11 Sessões: 14h10, 16h40, 19h15, 21h45, 00h20 Conan, o Bárbaro M/12 Sala: Sala 12 Sessões: 14h05, 16h45, 19h20, 21h55, 00h35 Conan, o Bárbaro M/12 Sala: Sala 13 Sessões: 13h45, 16h20, 18h55, 21h35, 00h15 (2D) Bem-vindo ao Sul M/12 Sala: Sala 14 Sessões: 14h15, 16h40, 19h10, 21h40, 00h10 Os Smurfs

HOJE TODO O TERRITÓRIO: Céu muito nublado, diminuindo de nebulosidade a partir da tarde. Períodos de chuva,por vezes forte a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, passando a aguaceiros. Queda de neve nos pontos mais altos da serra da Estrela, descendo gradualmente a cota para os 800 metros a partir da tarde. Vento fraco a moderado (10 a 25 km/h) de sudoeste, temporariamente moderado a forte (30 a 45km/h) no litoral, rodando para noroeste, sendo forte (35 a 50 km/h) nas terras altas. Pequena subida da temperatura mínima. MADEIRA: Períodos de céu muito nublado. Aguaceiros fracos a partir do início da manhã, em especial nas vertentes norte. Vento em geral fraco (inferior a 20 km/h) de noroeste, rodando para leste. AÇORES: GRUPO OCIDENTAL: Períodos de céu muito nublado, tornando-se encoberto. Períodos de chuva, passando a aguaceiros. Vento sudoeste FORTE (50/65 km/h) com rajadas até 80 km/h, rodando para oeste e tornando-se muito fresco (40/50 km/h). GRUPO CENTRAL: Períodos de céu muito nublado, tornando-se encoberto. Períodos de chuva. Vento sudoeste muito fresco a FORTE (40/65 km/h) com rajadas até 80 km/h. GRUPO ORIENTAL: Períodos de céu muito nublado, tornando-se encoberto. Aguaceiros. Vento do quadrante sul fresco (30/40 km/h), tornando-se FORTE (50/65 km/h) com rajadas até 75 km/h.

TODO O TERRITÓRIO: Céu muito nublado, diminuindo de nebulosidade a partir da tarde. Períodos de chuva,por vezes forte a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, passando a aguaceiros. Queda de neve nos pontos mais altos da serra da Estrela, descendo gradualmente a cota para os 800 metros a partir da tarde. Vento fraco a moderado (10 a 25 km/h) de sudoeste, temporariamente moderado a forte (30 a 45km/h) no litoral, rodando para noroeste, sendo forte (35 a 50 km/h) nas terras altas. Pequena subida da temperatura mínima. MADEIRA: Períodos de céu muito nublado. Aguaceiros fracos a partir do início da manhã, em especial nas vertentes norte. Vento em geral fraco (inferior a 20 km/h) de noroeste, rodando para leste. AÇORES: GRUPO OCIDENTAL: Períodos de céu muito nublado, tornando-se encoberto. Períodos de chuva, passando a aguaceiros. Vento sudoeste FORTE (50/65 km/h) com rajadas até 80 km/h, rodando para oeste e tornando-se muito fresco (40/50 km/h). GRUPO CENTRAL: Períodos de céu muito nublado, tornando-se encoberto. Períodos de chuva. Vento sudoeste muito fresco a FORTE (40/65 km/h) com rajadas até 80 km/h. GRUPO ORIENTAL: Períodos de céu muito nublado, tornando-se encoberto. Aguaceiros. Vento do quadrante sul fresco (30/40 km/h), tornando-se FORTE (50/65 km/h) com rajadas até 75 km/h.

M/6 Sala: Sala 15 Sessões: 14h, 16h30, 18h55 (V.Port.), 21h20, 24h Amigos Coloridos M/12 Sala: Sala 16 Sessões: 13h50, 16h20, 18h50, 21h45, 00h25 Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2 M/12 Sala: Sala 17 Sessões: 15h, 17h55, 21h25, 00h15 Animais Unidos M/6 Sala: Sala 18 Sessões: 14h10, 16h20 (V.Port./3D) Green Lantern - Lanterna Verde M/12 Sala: Sala 18 Sessões: 18h35, 21h15, 00h10 A Melhor Despedida de Solteira M/12 Sala: Sala 19 Sessões: 13h50, 16h35 Super 8 M/12 Sala: Sala 19 Sessões: 19h20, 21h55, 00h30 Um Dia M/12 Sala: Sala 20 Sessões: 14h, 16h40, 19h10, 22h, 00h40

GONDOMAR LUSOMUNDO - PARQUE NASCENTE Os Smurfs M/6 Sessões: 13h25, 16h, 18h35, 21h10, 23h50 (V.Port.) Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h45, 16h30, 19h15, 21h55, 00h40 O Último Destino 5 M/16 Sessões: 13h50, 16h20, 19h30, 22h, 00h30

Sem Remorsos M/12 Sala: Sala 7 Sessões: 14h05, 16h25, 21h40, 00h10

Tempo

AMANHÃ

O Primeiro de Janeiro | 11

Amigos Coloridos M/12 Sessões: 12h50, 15h20, 17h50, 21h20, 24h Green Lantern - Lanterna Verde M/12 Sessões: 21h15, 24h Capuchinho Vermelho: A Nova Aventura M/6 Sessões: 13h10, 15h30, 18h (V.Port./3D) Chefes Intragáveis M/12 Sessões: 15h, 17h40, 20h30, 23h Conan, o Bárbaro M/12 Sessões: 13h, 15h40, 18h25, 21h, 00h05 Um Dia M/12 Sessões: 14h10, 16h45, 19h20, 22h10, 00h45 Sem Prada nem Nada M/12 Sessões: 21h50, 00h20 Carros 2 M/6 Sessões: 13h40, 16h25, 19h (V.Port.) Capitão América: O Primeiro Vingador M/12 Sessões: 14h30, 17h30, 20h40, 23h40 Planeta dos Macacos: A Origem M/12 Sessões: 14h45, 17h15, 20h, 22h30 Cowboys & Aliens M/12 Sessões: 13h15, 15h50, 18h40, 21h40, 00h25

“25 de Abril, 40 anos” O Museu Nacional da Imprensa vai começar a comemorar os 40 anos do 25 de Abril no próximo dia 28 de Abril (domingo), às 16 horas, com uma palestra de Vasco Lourenço e a abertura de uma exposição especial. O ‘capitão de abril’ falará sobre o estado do país durante a agonia da ditadura, do ‘Movimento das Forças Armadas’, como força libertadora, e dos anseios do povo português. A palestra do Presidente da Associação 25 de Abril antecede a abertura da exposição dedicada aos 40 anos da ‘revolução dos cravos’ que reunirá jornais, cartazes, fotografias, livros e discos, além de provas de censura. A exposição intitula-se “25 de Abril, 40 anos” e tem uma matriz dinâmica, crescendo à medida que o tempo avança. Mensalmente serão acrescentadas novas peças até ao 25 de Abril de 2014. Coordenada pelo diretor do Museu, a mostra começa com um conjunto de peças censuradas há 40 anos e relativas a acontecimentos de 1973, cuja divulgação o regime ditatorial controlava através da Comissão de Exame Prévio, designação que substituiu a Comissão de Censura imposta por Oliveira Salazar. A exposição abre no espaço nobre do museu, junto das relíquias tipográficas, e irá espalhar-se progressivamente por outros espaços, designadamente pela Galeria de Exposições Temporárias. Ficará patente até 31 de Maio de 2014 e ao longo da sua permanência haverá outras conferências-debate no auditório do Museu Nacional da Imprensa, instalado na cidade do Porto, a montante da Ponte do Freixo e a cinco minutos da Estação CP/Metro de Campanhã. O Museu pode ser visitado todos os dias, entre as 15h e as 20h.

“Contratadeiras cantam Zeca Afonso” A música de intervenção de Zeca Afonso, que marcou a Revolução dos Cravos, em Abril de 1974, vai ganhar uma nova sonoridade pelas vozes das “Contratadeiras”, um projeto musical inovador que conjuga a tradição e a modernidade. O espetáculo “Contratadeiras cantam Zeca Afonso” realiza-se no próximo dia 25 de abril, pelas 18h00, no Centro de Estudos Camilianos e insere-se no programa das comemorações do 39.º aniversário da Revolução dos Cravos, promovido pela Câmara Municipal de Fa malicão. Temas como “Grândola Vila Morena”; “A morte saiu à rua” ou “Venham mais cinco” serão revestidos de uma musicalidade que promete surpreender. Refira-se que o projeto “Contratadeiras” concebido, em 2012, pelo Departamento da Cultura do Município de Vila Nova de Famalicão, reúne cerca de quatro dezenas de mulheres oriundas de grupos folclóricos do concelho representando o que há de mais genuíno da etnografia famalicense. A estas mulheres casaram-se os “Glauco”, um aditivo de uma perfeita simbiose e do qual resulta uma iguaria cultural gourmet única. O primeiro concerto das “Contratadeiras” ocorreu em 28 de setembro de 2012, na inauguração do Parque da Devesa, em Vila Nova de Famalicão. Seguiu-se o concerto de Natal na monumental igreja de Santiago de Antas e, o concerto nas comemorações do Dia Internacional da Mulher, no Museu da Indústria Têxtil. O próximo concerto terá lugar no dia 25 de Abril, no Centro de Estudos Camilianos. Entretanto, as Contratadeiras vão marcar presença no programa da RTP “Aqui Portugal”, na tarde, do próximo sábado, dia 20 de abril.


1868

Há 144 anos, todos os dias consigo.

Director: Angela Amorim | Distribuição Gratuita | www.edvsemanario.pt |

|

CRÓNICAS DE UM CADÁVER ANUNCIADO (19) Talvez não seja em vão afirmar a beleza extraordinária, talvez quase sublime, das vantagens em se ser invisível. A verdade é que Portugal só foi perfeito, se existir perfeição, quando permaneceu oculto perante outros países, assim que enterrou os segredos dos seus feitos heroicos nas praias paradisíacas que ia desvendando, há uns séculos atrás, momento em que permaneceu fiel ao Filipe Abraão Martins do Couto* seu pensamento e às suas verdadeiras aspirações, divinas ou não. Na velha europa, boatos foram surgindo de um povo rude, meio mestiço, meio branco, baixinho e munido de bigode saliente e farfalhudo, com uma estranha forma de vida e hábitos pouco ortodoxos, que descobrira um novo mundo, e a partir dele construíra novas rotas e estradas que se estendiam além atlântico e que, diziam alguns, esta estranha criatura possuía o mapa das escadas ancestrais que conduziam o homem ao paraíso. Uma das coisas mais fascinantes com que podemos aprender do século XV, não é o excecional feito que todos nós nos orgulhamos, mas a elaboração do projeto oculto, semeado por homens e mulheres de talento invulgar, que contra a corrente da vida normal, séria, regrada e rotinada, compuseram uma das melhores melodias que o mundo jamais assistiu. Melhor do que o projeto conquistado, foi o projeto construído, estratificado na mais soberba atmosfera do silêncio, que contra as vozes opressoras resistiu feroz e perseverante; contra a metafísica dos costumes, foi assertivo e desafiante; barricando-se contra a ciência do seu tempo, aliou-se às técnicas apuradas por gerações e gerações, domesticando os seus medos e esculpindo a sua confiança; muitas vezes abandonado ou amaldiçoado, ora gozado e atacado – nunca se permitiu que o projeto esmorecesse, qual sonho bizarro que alimentou o ser na utopia, sem crédito, sem dinheiro, nem privilégios aristocráticos para quem o defendia, agenda misteriosa que pactuou somente com as árvores que se agitavam ao vento, e com as aves que chilreavam o seu lamento, prenúncio que adivinhava tempestades irascíveis no horizonte longínquo – e nos olhos de quem ao longe – a contemplava e perscrutava. Foi a visão e construção do projeto oculto que alimentou e deliciou os homens e mulheres durante anos a fio, e mesmo as emboscadas da vida nunca foram suficientes para travar tal empreendimento que, longe de ser simples, porém conservava as suas virtudes no sonho de se ser mais humano e na esperança de se desejar mergulhar na experiência dos sentidos, da beleza e da graça. A excelência de Portugal, neste período da história, não são os descobrimentos, compreendida como consequência natural da ordem dos acontecimentos, mas o encanto e deslumbre sobrenatural com que alguns homens conviveram com o sonho de a concretizar, agenda misteriosa das almas que arrastavam consigo os corpos que, afinal de contas, desejavam ardentemente viver. Foi por se ter respirado na luz da ilusão, sem qualquer promessa ou garantia da viabilidade do projeto invisível, que o homem se manteve são e perspicaz, irrequieto, mas dinâmico, reflexivo, mas ativo e empreendedor. A saúde dos homens e mulheres de quem nos estamos a referir, nesta altura, apoiava-se no sonho de construir para si e para o outro um futuro que não passava só por ter uma casa onde morar com uma dispensa cheia de comida, mas a vontade de se submeter a uma tarefa superior às suas capacidades que, para além de os manter vivos e alegres, elevou igualmente as atitudes a níveis raramente alcançados. Se pensarmos bem, a felicidade nunca gostou do fim de qualquer viagem, quando regressamos para casa, saudosos e deprimidos – tirando as situações excecionais em que não apreciamos para onde fomos, – mas sempre foi partidária da experiência que gozamos no seu decorrer, alegre como um rio que flui lampejado pelas centelhas de sol; mas a facilidade com que somos arrebatados pela felicidade no momento da planificação da viagem, seja ela descuidada ou não, seja ela bem ou mal preparada, constitui-se como uma injeção de adrenalina no espírito – que nos transforma, revigorando o nosso olhar e a nossa forma de ser – para outro alguém diferente de mim, mas que sou eu – como? Apaixonado, criativo e interessado! A sério? Eu consigo ser assim? Então que venham mais projetos, e antes dele a criatividade, ousadia e imaginação necessária, que estão a ser cruelmente depositadas nas nossas curtas contas bancárias que, sem brilho, nem glória, nos vão sugando a vida e esmorecendo o paladar refinado, dom precioso com que todos nascemos. Que o meu projeto invisível seja esse. Porque, se esperar por Portugal, viverei na ausência de projeto, na vastidão do nada, ou, quanto muito, de um projeto castrador e perigoso, demasiado perigoso para a mente e espírito. *Professor

Diretor: Rui Alas Pereira (CP-2017). E-mail: ruialas@oprimeirodejaneiro.pt Redatores: Joaquim Sousa (CP-5632), Andreia Cavaleiro (CP-6983), Cátia Costa (Lisboa) e Vasco Samouco. Fotografia: Ivo Pereira (CP-3916) Secretariado de Direção: Sandra Pereira. Secretariado de Redação: Elisabete Cairrão. Publicidade: Conceição Carvalho (chefe), Elsa Novais (Lisboa, 918 520 111) e Fátima Pinto. E-mail: conceicao.carvalho@oprimeirodejaneiro.pt Morada: Rua de Santa Catarina, 489 2º - 4000-452 Porto. Contactos: redação - Tel. 22 096 78 47 - Tm: 912 820 510 E-mail: geral.cloverpress@oprimeirodejaneiro.pt - Publicidade - Telefone: 22 096 78 46, Fax: 22 096 78 45 Propriedade: Globinóplia, Unipessoal Lda. Edição: Cloverpress, Lda. NIF: 509 229 921 Depósito legal nº 1388/82 Impressão: Coraze, Telefs.910252676 / 910253116 / 914602969, Oliveira de Azeméis. Distribuição: Vasp. Tiragem: 20 000

Guardas prisionais em condições de se reformar

Mais de mil podem sair até 2015 O ministério da Justiça estima que 1129 guardas prisionais estão em condições de se reformar, até final de 2015, admitindo a necessidade de, a curto ou médio prazo, abrir um novo concurso para admissão destes profissionais. Os cálculos - indicando que 246 guardas podem reformar-se em 2013, 358, em 2014, e 525, em 2015 - constam de uma resposta dada a perguntas formuladas pelo grupo parlamentar do PCP, que questionou o Governo sobre as previsões do número de guardas prisionais que se vão aposentar entre 2013 e 2015. Em relação à falta de guardas prisionais, o MJ lembra que, em outubro

de 2012, concluíram o curso de admissão 238 novos guardas, mas, quanto ao alegado défice de mil guardas indicado pelo PCP, limitou-se a dizer que está em fase conclusão o levantamento da situação das várias prisões e que, só após a finalização do estudo, será “possível saber se são necessários mais guardas, quantos e onde”. Questionado sobre a degradação das carrinhas celulares do sistema prisional, o MJ disse que se encontra em fase final o processo de aquisição de 42 novas viaturas, esperando-se a qualquer momento a entrega das primeiras viaturas. Atualmente dispõe de 221 carrinhas celulares, sendo que

“o número de viaturas inoperacionais varia diariamente em função das avarias registadas e do volume de viaturas que, após passarem pelos serviços de manutenção e reparação, voltam a circular”. Em relação ao atraso na nomeação dos novos diretores das cadeias, o ministério reitera que está, “para muito breve”, a conclusão dos despachos, sublinhando, contudo, que “não se verifica registo de prejuízos em consequência de ainda não terem sido publicados”. Existem atualmente 13 858 reclusos nas 49 cadeias portuguesas, ultrapassando em 1781 lugares a lotação máxima.

TOC e a decisão de pagar subsídio de férias apenas em novembro

Privados podem aproveitar “incumprimento” O bastonário dos Técnicos Oficiais de Contas considerou a decisão do Governo de pagar o subsídio de férias aos funcionários públicos em novembro um “incumprimento que vai estimular” os privados a pagar o subsídio quando lhes der jeito. “O incumprimento por parte do Governo acaba por ser um estimulador para que os privados também não cumpram” o pagamento do subsídio no período estabelecido por lei, ou seja antes de gozado o maior período de férias, justifica Domingues Azevedo, bastonário da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas (OTOC). O Governo anunciou a reposição para novembro do subsídio que estava suspenso para os funcionários públicos e pensionistas (subsídio de férias), e mudou a nomenclatura esclarecen-

do que os duodécimos do subsídio de Natal que desde janeiro são integrados no salário mensal dos funcionários públicos e nas pensões passam agora a chamar-se subsídios de férias e não de Natal. Esta decisão, segundo o bastonário, “contraria o espírito da criação” do subsídio de férias, que é o de possibilitar ao trabalhador um mínimo de condições para poder descansar: “Se vão dividir ao longo do tempo o pagamento do subsídio de férias, limitam esse conceito do legislador, além de que não tem sentido nenhum dar ao trabalhador o subsídio depois de gozadas as férias”. Mas “mais grave” que esta contrariedade é, na opinião do bastonário, “o Governo dar um sinal de incumprimento que os privados podem apro-

veitar” pois, tendo o Governo competência para fazer leis para o privado, “evidentemente os privados vão questionar, no mínimo”. Domingues Azevedo critica a “forma de atirar sempre para cima do cidadão as incompetências ou insuficiências dos governos” e alerta para a “complicação da gestão do direito do trabalho” por causa da diferenciação que o Governo pretende fazer entre o seu procedimento com os funcionários públicos e os trabalhadores do privado. “O Governo até pode fazer a lei, não questiono a sua competência”, afirmou, mas ressalvando que a decisão anunciada traduz “um tratamento discricionário” entre privado e público, causando uma “perturbação executiva” no setor privado.

Tribunal condena MEC

Professores da Madeira podem entrar no concurso extraordinário O Ministério da Educação e Ciência foi condenado a aceitar as candidaturas dos docentes associados do Sindicato dos Professores da Madeira ao concurso extraordinário de vinculação, na sequência da providência cautelar interposta no Tribunal Administrativo e Fiscal do Funchal. A decisão do tribunal, tornada ontem pública, declara ainda ilegal, por violação de dois artigos da Constituição (princípio da igualdade e acesso à função pública) e um do Estatuto Político-Administrativo da Região Autónoma da Madeira (mobilidade profis-

sional e territorial), de um normativo que consta do aviso de abertura do concurso. Neste caso, os efeitos são circunscritos aos docentes associados do Sindicato dos Professores da Madeira que “exerçam ou tenham exercido funções docentes, ao abrigo de um vínculo contratual, na modalidade de contrato de trabalho a termo resolutivo, nos estabelecimentos públicos de educação e de ensino” da região. O Tribunal Administrativo e Fiscal do Funchal reconhece aos docentes em causa, lesados pela aplicação da norma declarada ilegal, a titularidade

do direito à candidatura ao concurso e à admissão ao mesmo. Por isso, condena o Ministério de Nuno Crato a repor a legalidade, reabrindo o prazo para apresentação das candidaturas e a admitir os interessados a concurso. Para a vice-coordenadora do sindicato, a decisão é “um grande revés para o Ministério”. “No entendimento do nosso gabinete jurídico, esta sentença tem um efeito devolutivo, quer isto dizer que a tutela tem de a cumprir”, adiantou Margarida Fazendeiro, acreditando que agora “se fará justiça”.


19-04-2013